Page 1

BR ASIL R O T ร R I O

Agosto 2009

ANO 84

Nยบ1046


Ele é dentista, é pai, e está engajado na luta contra a pólio. O Rotary é formado por um milhão e duzentos mil homens e mulheres que prestam serviços humanitários. Graças a eles mais de dois bilhões de crianças foram imunizadas. Em breve, o mundo estará livre da pólio. Saiba mais em www.rotary.org

Adapte este anúncio para promover o seu clube. Faça o download em www.rotary.org/humanityinmotion

Rotary. Humanidade em Ação


Sucessora de “Notícias Rotárias” e “Rotary Brasileiro”. Publicação mensal dedicada à divulgação do Ideal de Servir. Revista regional oficial do Rotary International para os rotarianos do Brasil.

Pág.

12

PÓLIO EM 2008

Países endêmicos Países reinfectados Fonte: Organização Mundial de Saúde (resultado em 1º de novembro de 2008)

Sumário 05 Mensagem do presidente John Kenny

30 COLUNA DOS COORDENADORES REGIONAIS DA FR Notícias da Fundação no Brasil e no mundo Altimar Augusto Fernandes e Henrique Vasconcelos

10 COLUNA DO DIRETOR DO RI A juventude e seu futuro no Rotary Antonio Hallage

31 COLUNA DO CHAIR DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA Combatendo a pólio com urgência e esperança Glenn Estess Sr.

12 A pólio contra-ataca Luiz Renato Dantas Coutinho, Nuno Virgílio Neto e Renata Coré

19 Noções básicas do Rotary

32 Gramado sediará o maior encontro do Rotary no Brasil 36 Um século de companheirismo sem fronteiras Denise Vieira

27 COLUNA DA ABTRF A ABTRF e o momento atual Antonio Hallage

28 Exames para a paz

Capa: arte de Armando Santos e Luiz Renato Dantas Coutinho sobre foto de Stock.XCHNG

SEÇÕES 04 06 08 38 40 42 44 59 60 61 62 63 64

Cartas e recados G Saudades Curtas Brasil Curtas Mundo Interact e Rotaract Cultura Rotarianos que são notícia Distritos em revista Senhoras em ação Novos Companheiros Paul Harris Novos clubes, novos amigos Os 50 mais Aconteceu na Brasil Rotário... Relax


ROTARY INTERNATIONAL ONE ROTARY CENTER

CONSELHO DIRETOR 2009-10

1560 SHERMAN AVENUE

EVANSTON, ILLINOIS, USA

GOVERNADORES DE DISTRITOS NO BRASIL EM 2009-10 DISTRITO 4310 Emilio Carlos Cassano Rotary Club de Piracicaba-Povoador, SP

DISTRITO 4600 Ettore Dalboni da Cunha Rotary Club de Volta Redonda, RJ

DISTRITO 4390 Elder Silveira Sobral Rotary Club de Itaporanga D’Ajuda, SE

DISTRITO 4610 Reinaldo Aparecido Domingos Rotary Club de São Paulo-Jabaquara, SP

VICE-PRESIDENTE Eric E. Lacoste Adamson

DISTRITO 4410 Almiro Schimidt Rotary Club de Colatina-São Silvano, ES

DISTRITO 4620 Clovis Rodrigues Felipe Rotary Club de Avaré, SP

TESOUREIRO Michael Colasurdo Sr.

DISTRITO 4420 Roberto Luiz Barroso Filho Rotary Club de Santos, SP

DISTRITO 4630 José Claudiney Rocco Rotary Club de Cianorte, PR

DISTRITO 4430 Juvenal Antonio da Silva Rotary Club de Suzano, SP

DISTRITO 4640 César Luis Scherer Rotary Club de Marechal Cândido Rondon-Beira Lago, PR

DISTRITO 4440 Nelson Pereira Lopes Rotary Club de Rondonópolis, MT

DISTRITO 4650 Ernoe Eger Rotary Club de Blumenau-Norte, SC

DISTRITO 4470 Sergio de Araújo Philbois Rotary Club de Corumbá, MS

DISTRITO 4651 Paulo Fernando Branco Rotary Club de Balneário Camboriú-Norte, SC

DISTRITO 4480 Sueli Noronha Kaiser Rotary Club de São José do Rio Preto, SP

DISTRITO 4660 Olandino Roberto Rotary Club de Ijuí, RS

DISTRITO 4490 Pedro Augusto Pedreira Martins Rotary Club de Teresina-Piçarra, PI

DISTRITO 4670 Paulo Meinhardt Rotary Club de Xangri-lá, RS

DISTRITO 4500 Francisco Leandro de Araujo Jr. Rotary Club do Recife, PE

DISTRITO 4680 Carlos Roberto Silveira Borges Rotary Club de Guaíba, RS

DISTRITO 4510 José Uracy Fontana Rotary Club de Cândido Mota, SP

DISTRITO 4700 Evaristo Andreolla Rotary Club de Sananduva, RS

DISTRITO 4520 Itamar Duarte Ferreira Rotary Club de Sete Lagoas, MG

DISTRITO 4710 José Machado Botelho Rotary Club de Londrina-Norte, PR

DISTRITO 4530 Adriano Jorge Souto Rotary Club de Brasília-Centenário, DF

DISTRITO 4720 Antônio Lopes Lourenço Rotary Club de Belém-Norte, PA

DISTRITO 4540 Osvaldo Pontes Rotary Club de Sertãozinho, SP

DISTRITO 4730 Alcino de Andrade Tigrinho Rotary Club de São José dos Pinhais-Afonso Pena, PR

DISTRITO 4550 Luiz Antonio Souza Coelho Rotary Club de Itabuna, BA

DISTRITO 4740 Estanislao Díaz Dávalos Rotary Club de Chapecó-Oeste, SC

DISTRITO 4560 Carlos Alberto Dias Coelho Rotary Club de Itajubá, MG

DISTRITO 4750 Luiz Oscar Spitz Rotary Club de Araruama, RJ

DISTRITO 4570 Alcio Augusto Carpes Athayde Rotary Club do Rio de Janeiro-Galeão, RJ

DISTRITO 4760 Maria Inês Silveira Carlos Rotary Club de Francisco Sá-Norte, MG

DISTRITO 4580 José Antonio Cúgula Guedes Rotary Club de Juiz de Fora-Norte, MG

DISTRITO 4770 Nelson Marra de Oliveira Rotary Club de Ipameri, GO

DISTRITO 4590 Antonio Ademir Bobice Rotary Club de Limeira-Leste, SP

DISTRITO 4780 Lia Silvia Souza Pereira Rotary Club de Caçapava do Sul-Sentinela, RS

PRESIDENTE John Kenny PRESIDENTE-ELEITO Ray Klinginsmith

DIRETORES Antonio Hallage Catherine Noyer-Riveau David Liddiatt Ekkehart Pandel Frederick Hahn Jr. Jackson San-Lien Hsieh John Blount John Lawrence José Alfredo Sepúlveda K. R. Ravindran Kyu Hang Lee Lars-Olof Fredriksson Masahiro Kuroda Philip Silvers Thomas Thorfinnson SECRETÁRIO-GERAL Edwin Futa

CURADORES DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA 2009-10 CHAIR Glenn Estess Sr. CHAIR ELEITO Carl-Wilhelm Stenhammar VICE-CHAIR John Germ CURADORES Ashok Mahajan David Morgan Doh Bae Gustavo Gross C. José Antonio Salazar Cruz Louis Piconi Lynn Hammond Ron Burton Sakuji Tanaka Samuel Okudzeto Wilfrid Wilkinson William Boyd SECRETÁRIO-GERAL Edwin Futa

ÉTICA. Um princípio que não pode ter fim. Campanha em prol de mais elevados padrões de ética. Apoio dos Rotary Clubs do Brasil 2 AGOSTO

DE

2009


Ano 84 Agosto, 2009 nº1046 Revista de Propriedade da Cooperativa Editora Brasil Rotário CNPJ 33.266.784/0001-53 I Inscrição Municipal 00.883.425 Av. Rio Branco, 125, 18º andar CEP: 20040-006 – Sede própria Rio de Janeiro – RJ I Tel: (21) 2506-5600 / FAX: (21) 2506-5601 Site: www.brasil-rotario.com.br ■ E-mail: revista@brasil-rotario.com.br

CONSELHO SUPERIOR (Colégio de Diretores do RI – Zonas 22 e 23 A) Mário de Oliveira Antonino (Recife-PE) EDRI 1985-87 Gerson Gonçalves (Londrina-PR) EDRI 1993-95 José Alfredo Pretoni (São Paulo-SP) EDRI 1995-97 Hipólito Sérgio Ferreira (Belo Horizonte-MG) EDRI 1999-01

Alceu Antimo Vezozzo (Curitiba-PR) EDRI 2001-03 Luiz Coelho de Oliveira (Limeira-SP) EDRI 2003-05 Themístocles A. C. Pinho (Niterói-RJ) EDRI 2007-09 Antonio Hallage (Curitiba-PR) DRI 2009-11

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO 2009-11 Diretoria Executiva Presidente Carlos Henrique de Carvalho Fróes Vice-Presidente de Operações Edson Avellar da Silva Vice-Presidente de Administração Waldenir de Bragança Vice-Presidente de Finanças Wilmar Garcia Barbosa Vice-Presidente de Planejamento e Controle Bemvindo Augusto Dias Vice-Presidente de Marketing José Alves Fortes Vice-Presidente de Relações Institucionais Carlos Jerônimo da Silva Gueiros Vice-Presidente Jurídico Jorge Bragança

Ivo Arzua Pereira Joper Padrão do Espírito Santo Taketoshi Higuchi Vicente Herculano da Silva

MEMBROS EFETIVOS Adelia Antonieta Villas Fernando Antonio Quintella Ribeiro Hertz Uderman José Luiz Fonseca José Moutinho Duarte José Ubiracy Silva Nelson Pereira Lopes Ricardo Vieira Lima Magalhães Gondim MEMBROS SUPLENTES Antônio Vilardo Aroldo Mendes de Araújo Herlon Monteiro Fontes GERENTE EXECUTIVO Gilberto Geisselmann ASSESSORES Alberto de Freitas Brandão Bittencourt Ary Pinto Dâmaso (Publicidade) Dulce Grünewald Lopes de Oliveira Eduardo Alvares de Souza Soares Eduardo de Barros Pimentel Fausto de Oliveira Campos Fernando Teixeira Reis de Souza Flávio Antônio Queiroga Mendlovitz Gedson Junqueira Bersanete Geraldo da Conceição

CONSELHO FISCAL Membros efetivos Nilson Moura Ril Moura Sebastião Porto (coordenador) Suplentes Artur Vieira da Cruz Carmelinda Amália Maria Maliska Cleofas Paes de Santiago CONSELHO CONSULTIVO DE GOVERNADORES Membros natos efetivos Governadores 2009-10 Representante Nelson Pereira Lopes Suplentes Governadores eleitos 2010-11 COMISSÃO EDITORIAL EXECUTIVA Presidente Carlos Henrique de Carvalho Fróes Membros Bemvindo Augusto Dias Edson Avellar da Silva José Alves Fortes Luiz Renato Dantas Coutinho Nuno Virgílio Neto Secretário Gilberto Geisselmann CONSELHO EDITORIAL CONSULTIVO Presidente Carlos Henrique de Carvalho Fróes Membros Bemvindo Augusto Dias Edson Avellar da Silva Fernando Antonio Quintella Ribeiro José Alves Fortes José Ubiracy Silva Mário César de Camargo Secretário Gilberto Geisselmann

EXPEDIENTE EDITOR: Carlos Henrique de Carvalho Fróes JORNALISTA RESPONSÁVEL: Luiz Renato D. Coutinho – Jorn. Prof. JP25583RJ REDATOR-CHEFE: Nuno Virgílio Neto REDAÇÃO: Alex Mendes, Armando Santos, Luiz Renato Dantas Coutinho, Maria Cristina Andrade, Maria Lúcia Ribeiro de Sousa, Nuno Virgílio Neto e Renata Coré DIGITALIZAÇÃO: Maurício Teixeira IMPRESSÃO: Log & Print Gráfica e Logística S.A. ENDEREÇO: Av. Rio Branco, 125 – 18º andar – Rio de Janeiro – RJ CEP 20040-006 – Tel.: (21) 2506-5600 E-MAIL DA REDAÇÃO: redacao@brasil-rotario.com.br HOMEPAGE: www.brasil-rotario.com.br *As matérias assinadas são de inteira responsabilidade dos seus autores.

Leia o ano em que o Brasil iniciava os Dias Nacionais de Vacinação para combater a poliomielite, em 1980, uma das enfermidades mais devastadoras da história da humanidade, a varíola, era considerada erradicada pela Organização Mundial de Saúde. A última epidemia desta doença na Europa aconteceu na antiga Iugoslávia, em 1972, e o último caso conhecido atingiu um homem no Sudão, em 1977. Hoje, pouca gente se dá conta da tragédia que tal virose espalhava. Um ou outro antigo romance ainda fala de condessas, antes belas, amarguradas pelas inúmeras marcas da varíola no rosto. O principal é que as epidemias podiam ceifar regiões inteiras. No século 17, cerca de 60 milhões de pessoas morreram vítimas da varíola. A Rússia ficou tão grata ao cientista Edwar Jenner pela descoberta da imunização contra a varíola, em 1796, que a primeira criança vacinada recebeu o nome de Vaccinov e teve seus estudos pagos pelo governo. A imagem moderna do Rotary é indissociável da batalha mundial contra uma doença igualmente mortal, igualmente incapacitante: a poliomielite. Um suplemento desta edição, Noções Básicas do Rotary, mostra aos leitores que a prestação de serviços é o motor dos clubes rotários. E a instituição vem fazendo isso de uma forma monumental por meio do Polio Plus. Desde o lançamento do programa, em 1985, o número global de casos de pólio foi reduzido em 99%. Porém, os últimos anos anos têm assistido uma forma de contra-ataque da moléstia, fato que deve servir de estímulo para um reforço na mobilização rotária também em nosso país. Infelizmente, há quem pense, ou prefira pensar, que o assunto está superado e a luta vencida – “Lá vêm eles falando em Polio Plus de novo!”. No entanto, defender nossas crianças de moléstias preveníveis é obrigação de toda a humanidade. Dados compilados em 1790 por Benjamin Rush, um médico norte-americano proeminente, indicaram que, entre as cem pessoas nascidas em um determinado ano na Filadélfia, mais de um terço morreu antes dos seis anos. Nos séculos 19 e 20 superamos a altíssima mortalidade infantil graças à ação de homens sábios e bons que disponibilizaram vacinação, conhecimento e cuidados em massa a meninos e meninas em todo o mundo. Portanto, como poderíamos fazer pouco caso desse acervo de conquistas? E lembremos, mais uma vez, que o Rotary protagonizou algumas dessas importantes conquistas. Por isso, a Brasil Rotário está trazendo sete páginas sobre o perigo de descansarmos no capítulo final da luta contra a pólio. Se defender nossas crianças é obrigação de toda a humanidade, o Rotary não se esquece dessa obrigação. A organização mostrará isso dando o seu tradicional apoio à vacinação contra a pólio, agora em sua segunda fase nacional, no dia 22 de agosto. Estejamos lá!

N

B RASIL R OTÁRIO 3


Cartas & Recados SOBRE O NOVO LEIAUTE  Com grande satisfação constato o novo formato visual e a impressão da Brasil Rotário. Parabéns a todo o corpo editorial. Denise Fischer, participante de Intercâmbio de Grupos de Estudos em Marrocos, em 1996. CONCURSO DE TROVAS (“Os campeões da rima”, edição de maio)  Tomei conhecimento das três primeiras trovas premiadas no 1º Concurso Nacional e Internacional de Trovas. Aguardemos novas promoções de tal ordem, que fazem muito bem ao desenvolvimento cultural. Nossos sinceros cumprimentos pelo alcance e pelo idealismo da promoção. Fernando Vaconcelos, jornalista e escritor, membro da Academia de Letras dos Campos Gerais, Paraná.

16º Concurso de Monografias

E

stamos trazendo em primeira mão os resultados do Concurso de Monografias da Brasil Rotário deste ano, destinado a professores do país inteiro, e cujo prazo de entrega foi até 30 de maio de 2009. O tema escolhido, Vencer a Mortalidade Infantil – Desafio da Humanidade, foi justamente a prioridade do presidente 2008-09 do RI, Dong Kurn Lee. 1º Lugar Ostelmira da Silva Alvarenga  Professora da Escola Municipal Campo dos Afonsos, Rio de Janeiro, RJ  Clube intermediador: RC do Rio de Janeiro-Vila Valqueire, RJ (D. 4570) 2º Lugar José Antonio Carlos David Chagas  Clube intermediador: RC de Rio Claro, SP (D. 4590) 3º Lugar Edina Watfa Elid Duenhas  Professora da Faculdade Ranchariense, Rancharia, SP  Clube intermediador: RC de Rancharia, SP (D. 4510)

A Seu Serviço Escritório do RI no Brasil Home page: http://www.rotar y.org.br Endereço Rua Tagipuru, 209 São Paulo – SP – Brasil CEP: 01156-000 Tel: (11) 3826-2966 Fax: (11) 3667-6575 Horário: 2ª a 6ª, de 8h às 17h Gerente Celso Fontanelli celso.fontanelli@rotar y.org Quadro Social (Assistência aos Governadores de Distrito e aos Clubes) Débora Watanabe <debora.watanabe@rotar y.org> Supervisor da Fundação Rotária Edilson M. Gushiken <edilson.gushiken@rotar y.org> Supervisor Financeiro Carlos A. Afonso <carlos.afonso@rotar y.org> Encomendas de Publicações, Materiais e Programas Audiovisuais Clarita Urey clarita.urey@rotar y.org Tel.: (11) 3826-2966 Fax: (11) 3667-6575 Rotary International Secretaria (Sede Mundial) 1560 Sherman Avenue,Evanston, Il 60201 USA Phone: 00-21-1847 866-3000 Fax: 00-21-1847 328-8554 Horário: 8h30 às 16h45 (horário de Washington)

Saudades

4º Lugar Jordânia Castanheira Diniz  Professora da Faculdade Ciências da Vida, Sete Lagoas, MG  Clube intermediador: RC de Sete Lagoas-Serra, MG (D. 4520)

Nair Menoncelo Bonetto, associada do RC de Pedreira, SP (D. 4590), e fundadora da Casa da Amizade local.

5º Lugar Wirton Peixoto Costa  Professor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, RN  Clube intermediador: RC de Mossoró, RN (D. 4500)

Otávio Lobo Carneiro, associado do RC de Campo Grande, MS (D. 4470).



Prêmio Eficiência RC Itaú de Minas, MG (D. 4540)

4 AGOSTO

DE

2009











Salim José Homse, governador 1997-98 do distrito 4510.


Mensagem do Presidente M EUS

COMPANHEIROS ROTARIANOS ,

empre julguei importante ter em mente que o Rotary é uma organização voluntária, composta em sua totalidade por pessoas que são líderes. Quando me dirijo a uma audiência de tal quilate, não penso que seja adequado exortar ou exigir. Os Rotary Clubs são e devem ser autônomos: a liderança do Rotary International não existe para controlar, mas para motivar e guiar. Assim, quando falamos, no âmbito do Rotary, sobre a importância do desenvolvimento do quadro associativo, penso ser da maior relevância ter em conta que a experiência basilar do Rotary, para a imensa maioria dos associados, é a vida dos seus clubes: suas reuniões, seus projetos e os seus companheiros. Quando Paul Harris iniciou o primeiro Rotary Club, há 104 anos, não pensava, inicialmente, em serviços. Em vez disso, ele imaginava um local onde pessoas de bom caráter, inteligência e moral pudessem interagir, com companheirismo e amizade. A noção do serviço viria mais tarde, com o natural crescimento das reuniões de pessoas com o mesmo perfil. Todo bom rotariano, todo associado que compartilha dos nossos valores fundamentais haverá de fazer um clube mais forte e atrativo para que outros se associem. Infelizmente, também ocorre que, ao se trazer a pessoa errada, o efeito pode ser o oposto. Rotarianos são e têm de ser pessoas de valor – com capacidade de realizar grandes obras, o senso de realizá-las sabiamente e a força de caráter para cumpri-las bem e honestamente. Por fim, acredito que a melhor forma de conquistar novos associados para o Rotary é agir como tem sido feito há gerações: um associado convida para uma reunião um amigo, cliente ou colega escolhido cuidadosamente e, caso a escolha tenha sido adequada, propõe-se que aquele indivíduo integre o quadro associativo. Esta é a maneira de os nossos clubes se manterem harmoniosos; é a forma como novos clubes se tornam maiores e novos associados se tornam rotarianos por toda a vida. Os desafios relacionados ao quadro associativo que enfrentamos hoje são consideráveis e, de muitas maneiras, novos. Não se pode negar as dificuldades resultantes da crise financeira global. No entanto, nas palavras de Henry Ford, “Se dinheiro é sua esperança de independência, você nunca a terá. A única segurança real que alguém terá neste mundo é uma reserva de conhecimento, experiência e capacidade”. E desde que todos nós façamos bem nosso trabalho e selecionemos novos associados cuidadosamente, essa será uma segurança que nunca nos faltará no Rotary.

S

NA REDE

Leia os pronunciamentos e as notícias do presidente do RI John Kenny acessando o site <www.rotary.org/president>

JOHN KENNY Presidente do Rotary International B RASIL R OTÁRIO 5


Brasil

Curtas

Maior do mundo Fotos: Mario Monteiro Netto

?

A

gigantesca roda denteada que você vê nestas duas fotos ocupa uma rotatória da cidade de Assis, localizada no sudoeste de São Paulo, a 448 km da capital. Construída em homenagem aos 38 anos de fundação do Rotary Club de Assis-Norte, é certamente uma das maiores do mundo.

Quantos Somos 

NO MUNDO

Rotarianos: 1.232.061; Clubes: 33.715; Distritos: 534; Países e regiões: 210; Rotaractianos: 174.271; Clubes: 7.577; Países: 164; Interactianos: 274.160; Clubes: 11.920; Países: 131; Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário: 6.618; Voluntários: 152.214; Países: 78; Número de rotarianas: 196.660.

6 AGOSTO

DE

2009

NO BRASIL Rotarianos: 52.824; Clubes: 2.335; Distritos: 38; Rotaractianos: 14.260; Clubes: 620; Interactianos: 16.031; Clubes: 697; Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário: 258; Voluntários: 5.934; Número de rotarianas: 10.139.



Fonte: Escritório do Rotary International no Brasil (dados de julho de 2009)


Brasileiros fundam RC nos EUA

Denis Panizza

O

primeiro clube rotário para brasileiros fora do país entrou em atividade no último mês de maio. Pelas mãos da então governadora do distrito 6930, Betsy Owen, o presidente fundador Douglas Heizer recebeu o certificado de funcionamento do Rotary Club de Boca Raton West, na Flórida, EUA. As reuniões do novo clube são realizadas em português e, além da The Rotarian, os associados fizeram questão de assinar também a Brasil Rotário.

Prêmio para clube e distrito brasileiros O

Rotary Club de Palmas, TO (D. 4530), e o distrito 4680, no Rio Grande do Sul, foram premiados na Convenção Internacional do RI em Birmingham por terem alcançado as metas de desenvolvimento do quadro associativo. O clube, que contava com seis membros e agora totaliza 22, está entre os 10 primeiros do mundo com maior percentual de crescimento real: 267%. Já o distrito fundou sete clubes, pulando de 1.004 para 1.202 rotarianos, o que representa aumento real de 19,8% no número de associados e garantiu ao 4680 um lugar entre os 10 primeiros distritos do mundo com maior percentual de crescimento líquido.

Oito distritos brasileiros no programa piloto Os distritos 4390, 4420, 4500, 4570, 4610, 4651, 4770 e 4780 foram selecionados para participar do programa piloto de três anos do Plano Visão de Futuro da Fundação Rotária (FR). No total, o RI escolheu 100 distritos para integrar o projeto, que visa a testar a implantação de um novo modelo de atuação da FR a ser adotado a partir do ano rotário 2013-14. Fatores como distribuição geográfica, tamanho – tanto em termos de número de clubes quanto de rotarianos – e potencial para receber projetos humanitários, entre outros, foram levados em conta na seleção dos distritos. Leia mais sobre este assunto nas páginas 30 e 31.

Novo conselho ajuda a pensar a revista O

Conselho Diretor da Cooperativa Editora Brasil Rotário criou o Conselho Editorial Consultivo, com o objetivo de pensar a revista em plano mais amplo. Formado por rotarianos com larga experiência profissional em várias áreas da comunicação, o conselho teve sua primeira reunião em março, quando foi oficialmente instalado. Na reunião de junho, os sete conselheiros discutiram várias propostas e ideias para melhorar ainda mais a nossa revista, com novas estratégias. O conselho é formado pelos ex-governadores Carlos Henrique Fróes (presidente), Edson Avellar da Silva, Bemvindo Augusto Dias, José Alves Fortes, Mário César de Camargo, José Ubiracy Silva e Fernando Antonio Quintella Ribeiro. B RASIL R OTÁRIO 7


Mundo

Curtas

Estações de TV do Paquistão divulgam mensagem sobre a pólio Dan Nixon* s rotarianos que trabalham no Paquistão conquistaram um novo parceiro: a mídia. As estações de TV privadas e estatais, e uma empresa de telefonia celular, integraram-se à rede de promoção e monitoramento das campanhas de imunização. Durante os Dias Nacionais de Imunização, de 16 a 18 de março, sete estações de TV participaram de uma unidade de controle da pólio, baseada no Centro Paquistanês de Televisão, em Islamabad. As televisões instalaram um telefone para ligações gratuitas,

O

por meio do qual os ouvintes de qualquer parte do país podiam relatar áreas ainda não visitadas pelos agentes de saúde. “Todas as chamadas foram respondidas de imediato por uma equipe de voluntários, que contataram as autoridades para enviar vacinadores às áreas ainda não visitadas,” relata Shakil Hasan Ansari, membro do Comitê Regional Polio Plus do Sudeste da Ásia e EGD do distrito 3270. * Supervisor de projetos editoriais do Departamento de Publicações do RI.

 CRIANÇAS, COMO esse bebê de Peshawar, no noroeste do país, receberam a vacina graças à ajuda das televisões paquistanesas

Empossados os curadores Q

uatro entre os 15 integrantes do Conselho de Curadores da Fundação Rotária foram indicados pelo presidente do RI, John Kenny, e tomaram posse em 1º de julho. Gustavo Gross C. EL RIMAC, PERU  É o fundador e executivo-chefe da Gross & Associates Consultants and Insurance Brokers e da Sudex Entreprise. Rotariano desde 1966, Gustavo foi diretor do RI, agente fiscal e presidente do Comitê do Conselho Financeiro. Presidiu o Comitê Polio Plus Peruano até a pólio ser erradicada do continente americano, em 1994.

8 AGOSTO

DE

2009

Lynn A. Hamond LOVELAND, COLORADO, EUA  Serviu, no Colorado, no Conselho da Ordem dos Advogados. Rotariano desde 1960, ele foi líder de grupo de discussão de Assembleia Internacional, líder de treinamento do RI, conselheiro nacional do Fundo Permanente, diretor e presidente do Conselho do Comitê Executivo e do Comitê de Revisão de Operações do RI. Ele e sua mulher, Norma, são Benfeitores da Fundação Rotária e Doadores Extraordinários. Ashok M. Mahajan MULUND, ÍNDIA  É sócio sênior da Indústria Raj, por ele fundada em 1973. Ashok

entrou para o Rotary Club de Mulund em 1973. Ele foi diretor do RI e diretor e membro de força-tarefa, tendo participado da Cúpula Presidencial 2001-02 da Índia pela Pólio. É Doador Extraordinário, Benfeitor e membro da Sociedade Paul Harris. Wilfrid J. Wilkinson TRENTON, ONTÁRIO, CANADÁ  É sócio fundador da Wilkinson & Company, uma empresa pública de contabilidade. Rotariano desde 1962, Wilf foi presidente do RI, vice-presidente, diretor e curador da Fundação Rotária. Traduções de Eliseu Visconti Neto.


O mercado financeiro e o impacto no

Rotary O

Rotary International e a Fundação Rotária se depararam com resultados positivos dos investimentos em março e em abril, explicou o secretário-geral do RI, Edwin Futa, em carta aos rotarianos. O fato marcou um período de dois meses consecutivos de crescimento no ano fiscal que terminou há cerca de um mês – o ano fiscal do RI tem início em 1º de julho e conclusão em 30 de junho. Como resultado, as perdas de investimento tiveram redução, no caso do RI, de US$ 26 milhões (registrados em fevereiro) para US$ 18 milhões (em abril) e, no caso da Fundação Rotária, redução de US$ 222 milhões para US$ 187 milhões na mesma época. Até junho, as perdas, em sua maioria, permaneceram não realizadas e devem ser revertidas quando os mercados se recuperarem. As receitas dos clubes continuam ligeiramente à frente do orçamento, enquanto as contribuições à Fundação são comparáveis às do ano passado. Contudo, uma mexida dramática nas contribuições ao Fundo Anual para Programas, em resposta ao Desafio de US$ 200 Milhões do Rotary, reduziu o dinheiro disponível para fundos de operações. Por isso, ainda segundo Edwin Futa, alguns investimentos serão brevemente vendidos para cobrir as despesas operacionais da Fundação Rotária. Felizmente, o Fundo Distrital de Utilização Controlada permaneceu seguro. Também as despesas operacionais, tanto do RI quanto da Fundação,

mantiveram-se favoravelmente abaixo do orçamento na maior parte das áreas. Em abril, os curadores da Fundação Rotária aprovaram um planejamento orçamentário austero para o ano fiscal de 2009-10. BR

B RASIL R OTÁRIO 9


Coluna do Diretor do RRotary otary International Antonio Hallage

A juventude e seu futuro no Rotary N

os diversos locais que tenho visitado, com as várias lideranças rotárias com que tenho trocado impressões, há algumas constantes que se repetem:

G A idade média dos nossos associados tem aumentado. G Não estamos tendo sucesso em atrair jovens líderes para nossos clubes. G Os rotaractianos não são admitidos nos Rotary Clubs tão logo tenham condições para isso.

Ao mesmo tempo, os jovens da América Latina têm enfrentado, com intensidade variável, problemas relacionados ao desemprego, à evasão escolar, exclusão social, pobreza, habitação precária e ainda nas áreas de segurança e saúde, notadamente através da gravidez precoce e do aumento dos casos de Aids. Existem também alguns mitos em relação aos nossos jovens que devem ser entendidos melhor, como por exemplo: Os jovens não têm preocupações, e esta é uma juventude sem motivação. A verdade é exatamente o contrário. É só conversar com nossos jovens para verificar que eles estão em permanente busca por causas válidas e têm uma grande vontade de ser solidários. Os jovens não se esforçam o suficiente. Por outro lado, lhes é constantemente restringida a oportunidade de novos empregos de que eles tanto precisam. Os jovens são conflituosos. Os que aceitam esse mito esquecem que nossos jovens têm

1 0 AGOSTO

DE

2009

motivos de sobra para estarem tensos, a começar pela atenção que não é dada a seus problemas e pela pressão que existe a sua volta para que eles renunciem a seus sonhos. Mitos à parte, outras situações contribuem desfavoravelmente para que os jovens se estabeleçam adequadamente na sociedade, como o aumento populacional, as crises econômicas, a invariabilidade de sua renda per capita, o pequeno progresso que se observa na área da educação e as poucas oportunidades de participação na vida política para que eles exponham suas ideias. ONTEM E HOJE No Rotary, a juventude tem sido uma prioridade desde o princípio. Em 1913, já era criada no Rotary Club de Syracuse, em Nova York, uma comissão para tratar de crianças com deficiência. Nos anos 20, sob o título de Dê a Cada Jovem Sua Chance, o Rotary Club de Chicago investia na juventude para transformar cada jovem em um cidadão útil e consciente, promovendo acampa-

mentos, grupos escoteiros e outras atividades. Já em 1917, foi realizado o primeiro intercâmbio de jovens, feito entre norte-americanos e dinamarqueses. Os programas de Interact, Rotaract e Ryla – e, mais recentemente, o Rotakids – vieram para criar o crescimento no servir dos jovens que tiveram acesso a essas iniciativas, sendo-lhes transmitidos valores nos quais acreditamos. Pertenço, como muitos rotarianos de hoje, a uma geração que viveu sob uma forte pressão ideológica, polarizada entre esquerda e direita. Se por um lado isto criava um antagonismo entre as pessoas, por outro acabou gerando algo que as novas gerações desconhecem: o fato de se ter que escolher e assumir os riscos dessa escolha. Isto desperta paixões. E quem tem paixão por ideias – e, portanto, pela vida – não necessita de estimulantes ou drogas. Olhemos inicialmente quais são os enfoques a que estão expostos nossos parceiros no servir. Eles convivem principalmente


com uma mudança em sua relação com a informação e o conhecimento. O bar da faculdade do meu tempo foi substituído em parte por salas de chat, onde os jovens de hoje tentam encontrar outros jovens com quem tenham identidade de pensamento. A diferença está na amplitude internacional que a internet lhes oferece. Jovens que já nasceram sob a influência do videogame atualmente estão na universidade, se formando para serem os líderes das próximas décadas. E quais são as necessidades dos jovens de hoje? Qual a crença ideológica que os motiva? O que defendem com vigor? O que o Rotary pode lhes oferecer? Talvez a forma idealizada por nossa organização no passado para a participação dos jovens (com o objetivo de em seguida atraí-los para os Rotary Clubs) tenha sido válida para aquela época, ou talvez tenha sido um erro histórico, como querem outros. A realidade é que em todo o mundo não temos tido sucesso em atrair rotaractianos para os nossos clubes. Ultimamente, a única ação concreta nesse sentido tem sido a criação dos chamados Rotary Clubs das Novas Gerações. Mas qual é a razão de seu êxito? A liberdade para que os jovens assumam seu próprio destino. É bem verdade que muitos rotaractianos entraram para o Rotary, trazendo consigo a paixão típica deles, e todos tiveram sucesso ao se dedicarem ao Servir em clubes rotários. Alguns já se tornaram governadores de distrito e desempenharam muito bem esta função de liderança. Catherine Noyer-Riveau, hoje a primeira diretora do Rotary International, foi fundadora do Rotaract Club de Paris. O CLUBE QUE ELES QUEREM Mas voltemos ao nosso questionamento inicial. Quais são os anseios dos jovens para participar de um Rotary Club? A que tipo de clube eles querem pertencer? I A clubes com projetos, que lhes permitam exercitar sua visão

idealista de servir. I Clubes objetivos, pois os jovens estão acostumados a uma nova dinâmica de vida e têm horror ao excesso de burocracia e posturas estáticas. I Clubes receptivos, que os acolham em seu esforço de “querer ser”. I Clubes emocionantes e surpreendentes, capazes de transformar a apatia numa ação construtiva e inovadora, que os permita somar a experiência e a capacidade de influência dos veteranos com a voluntariedade dos mais jovens – um entendimento que já reconstruiu nações. Outro aspecto que deve ser providenciado é o planejamento de forma integrada dos nossos programas dedicados à juventude. Ao co-

Quais são as necessidades dos jovens de hoje? Qual a crença ideológica que os motiva? O que defendem com vigor? O que o Rotary pode lhes oferecer? locarmos esses programas em prática isoladamente, podemos fazer um ou outro bem, mas nos esquecemos de conectar uns aos outros, de dar continuidade ao trabalho que desenvolvem e de ter um plano de transição de um programa para o outro e, ao final, para o Rotary. Para realizar bem esta tarefa de planejamento integrado, necessitamos manter uma solução estrutural nos três níveis de nossa organização capaz de garantir essa ação. Em nível de clube, que é onde tudo acontece, é preciso criar uma Comissão Pró-Juventude que reúna alguns associados que se dediquem a pensar e programar a forma do clube atuar em relação à ju-

ventude. Esta comissão, de caráter permanente (e cujo presidente tem assento no Conselho Diretor do clube), irá coordenar as prioridades do clube em relação aos jovens. Além dos aspectos organizacionais, há também que se considerar as novas atividades dos programas estruturados do Rotary para a juventude, que devem incluir maior interatividade nos projetos sociais e o envolvimento dos jovens nos locais dos projetos para que eles sejam protagonistas nas ações de resgate da comunidade jovem através da produção cultural, esportiva e de lazer. Uma outra atividade permanente é mantermos contato com os jovens que momentaneamente deixam nossos programas, quer seja por necessidade de se desenvolver profissionalmente, por falta de tempo ou por serem consumidos no dia a dia de suas atividades. Uma base de dados confiável permite isto. Estou seguro de que um rotaractiano que momentaneamente se afasta do seu clube gostaria de receber em sua caixa de correio eletrônico a Carta Mensal de seu distrito ou o boletim de seu clube. No mínimo ele se sentiria lembrado como integrante da Família Rotária, permaneceria atualizado a respeito de suas realizações e a ela retornaria assim que possível. Os jovens são efetivamente as pontes que construímos para o futuro, transformando-os em elementos ativos da comunidade, no esforço de tornar melhor o mundo em que vivemos. Eles são a garantia da perpetuidade dos valores que defendemos e pelos quais julgamos que vale a pena lutar. Os jovens que soubermos inspirar são a garantia do futuro do Rotary. Eles deverão compor um grupo ético e resistente através de seus princípios. Mais que mostrar a nossos jovens o caminho, o que importa é caminhá-lo com eles, pois se esses jovens são uma parte importante do nosso presente, eles são 100% do nosso futuro. O futuro do Rotary está em suas mãos. BR B RASIL R OTÁRIO 1 1


Capa

A pólio contra-ataca Aumento do número de casos na África mostra que a erradicação depende de vigilância e trabalho constantes. Saiba como isso pode afetar o Brasil e por que os Rotary Clubs precisam participar da vacinação que acontece no dia 22 deste mês

Da Redação*

Como muitos rotarianos já sabem, o último caso de poliomielite registrado no Brasil aconteceu em 1989 no município de Souza, na Paraíba. Há 20 anos, portanto, o Rotary comemora o fato de ter ajudado as crianças brasileiras a ficarem livres de uma doença terrível, que mata e incapacita. Com a guerra contra a pólio vencida no Brasil, muita gente também pensa que nosso único desafio daqui para frente é ajudar o mundo a ficar livre da doença, e que nossa missão por aqui foi cumprida. Mas será que essa história é tão simples assim? 1 2 AGOSTO

DE

2009


E

xiste um fato bastante visível e que reflete a principal vitória da humanidade contra o avanço da pólio. A prova está nos números: de 1º de janeiro a 1º de julho de 2009, foram registrados 600 casos de poliomielite em todo o mundo, contra 714 no mesmo período de 2008. No total, o mundo contabilizou 1.652 casos de pólio no ano passado, e as estimativas para 2009 ficam em torno de 1.200 casos, mostrando que a doença continua recuando. No entanto, um fato tão importante quanto essa vitória se esconde nas mesmas estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS). De 1º de janeiro a 1º de julho deste ano, tivemos 160 vítimas da pólio nos chamados países reinfectados. Porque uma coisa precisa ser entendida: a pólio hoje em dia é realmente considerada endêmica em apenas quatro países (Índia, Nigéria, Afeganistão e Paquistão), mas há pelo menos outros 15 países africanos onde a doença vem sendo registrada, mesmo que com poucos casos. O dado que preocupa é que estes 160 casos contabilizados nos países reinfectados neste primeiro semestre de 2009 já ultrapassaram a soma de todos os casos registrados nessas mesmas áreas ao longo de todo o ano de 2008, que foi de 146. Ou seja: em termos absolutos, a pólio está recuando, não há dúvi-

O vírus da pólio voltou a se alastrar, ainda que de forma tímida, em países africanos onde já havia sido controlado da. Mas o vírus voltou a se alastrar, ainda que de forma tímida, em áreas onde já havia sido controlado. E NÓS COM ISSO? Em tempos de globalização, com pessoas deslocando-se de um ponto ao outro do planeta em poucas horas, é fácil que um vírus se espalhe. A gripe H1N1 (ou gripe suína), que avançou pelo mundo em poucas semanas, tornando-se uma pandemia, é um exemplo disso. No caso das doenças provocadas por vírus, como a gripe e a pólio, a única defesa segura que ainda temos é a vacina. O Brasil mantém relações comerciais com diversos países em que a poliomielite vem sendo relatada. Em relação a alguns deles, há mesmo um fluxo migratório de pessoas. “O fato de a pólio estar erradicada no Brasil não é motivo para descanso. É importante manter a vigilância e imunizar as nossas crianças”, explica à Brasil Rotário Maria Arindelita, coordenadora do Pro-

grama Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. “Desta forma, se alguém trouxer o vírus de um desses países, as crianças não correrão risco de adquirir a doença”. O Brasil serviu de exemplo para outros países ao adotar, a partir de 1980, a estratégia anual de campanhas nacionais em duas etapas para crianças menores de cinco anos de idade, com intervalo de dois meses entre as doses, independente do estado vacinal anterior. A estratégia apresentou excelentes resultados ao longo dos anos, culminando com a obtenção do certificado internacional de erradicação da pólio, em 1994. Apesar disso, as coberturas vacinais no nosso país, vistas estado por estado, revelam discrepâncias (ver gráfico na página 14). Em 2008, a média nacional de cobertura vacinal chegou a 96,7%. Um índice muito bom, considerando-se que a cobertura vacinal preconizada pela OMS, e que vem sendo adotada pelo Brasil nesta fase pós-erradicação, é de 95%. Contudo, vejamos esses exemplos: neste mesmo ano de 2008, no estado de Alagoas apenas 33% dos municípios atingiram a cobertura vacinal de 95% das crianças. No Piauí e no Amazonas, a situação não foi muito melhor: somente 45% das cidades atingiram a cobertura de 95%. O risco vem justamente daí: quando não alcançamos a meta recomendada pela OMS, podemos reunir condições para o surgimenB RASIL R OTÁRIO 1 3


Capa O Brasil em 2008: Coberturas vacinais, estado por estado, na 1ª e 2ª etapas da campanha nacional de vacinação contra a pólio em crianças com menos de 5 anos

to de bolsões suscetíveis à reintrodução da doença por meio da importação do vírus de países endêmicos e reinfectados. Para que uma criança contraia a pólio, mesmo num país onde a doença é considerada erradicada, e onde a maioria absoluta da população está sendo

vacinada, como é o caso do Brasil, basta que ela não tenha tomado a vacina e entre em contato com o vírus. “O preço que se paga pela erradicação de uma doença é a constante vigilância”, afirma o rotariano Waldenir de Bragança. Médico, professor universitário, presi-

dente da Sociedade Brasileira de Higiene e Saúde Pública e ex-governador do distrito 4750, ele explica que manter essa atenção e a cobertura vacinal em índices bem altos são as únicas formas de protegermos nossas crianças da poliomielite.

Por aqui, o Rotary reforça a divulgação da campanha E conta com a ajuda de Boris Casoy e Bernardinho para dar esse recado

O

último Dia Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite aconteceu em 20 de junho. Segundo o Ministério da Saúde, foram vacinadas pelo menos 13.985.573 crianças com menos de cinco anos. Estes números são apenas uma parcial, podendo sofrer um grande salto, pois até o fechamento desta edição muitos estados e municípios ainda não tinham enviado ao ministério os dados da mobilização (o resultado final da primeira etapa de vacinação saiu somente em 15 de julho). Nesta primeira etapa da campanha em 2009, o ministério da Saúde contou com a ajuda do Rotary

1 4 AGOSTO

DE

2009

 O TÉCNICO Bernardinho num dos vídeos da campanha que podem ser baixados no site da Brasil Rotário


A DIVULGAÇÃO Com a ajuda de rotarianos de todo o país, que conseguiram espaços gratuitamente em diversas emissoras de rádio e TV, a campanha foi ao ar na terceira semana de junho, dias antes da vacinação. As mensagens foram passadas por e-mail aos governadores distritais e disponibilizadas no site da Brasil Rotário (www.brasil-rotario.com.br), onde todo o material ainda pode ser ouvido, assistido e baixado. Em São Paulo, por exemplo, o distrito 4610 conseguiu divulgar a cam-

panha na Rádio Jovem Pan, atingindo uma audiência estimada de 20 milhões de ouvintes na capital e em outras cidades. Em Sorocaba, os rotarianos levaram os spots de rádio a pelo menos quatro emissoras da região, atingindo uma audiência total de 5 milhões de ouvintes. No norte do Brasil, em Roraima, os vídeos da campanha do Rotary foram veiculados em duas emissoras de TV da capital, Boa Vista. No outro lado do mapa, os Rotary Clubs catarinenses de São Bento do Sul-Cidade dos Móveis e de Hermann Blumenau veicularam os spots em cinco rádios da região. O RC de Rio do Sul também obteve espaço para a campanha em canais de TV a cabo. Esses exemplos mostram que o resultado da campanha foi bastante positivo, mas Fernando Quintella espera que esses números sejam ainda melhores para a vacinação em 22 de agosto. “Faltou tempo na produção do material. Para a próxima etapa da vacinação, pretendemos enviar os vídeos e os spots de rádio à maior parte dos distritos brasileiros, para que façam a divulgação”, ele explica. “A ideia é que divulguem o mais que puderem, mas sempre lembrando que a participação dos clubes na campanha, principalmente nos postos, é fundamental para mostrar o quanto estamos comprometidos com a erradicação da pólio no mundo.”

“Devemos insistir” Sérgio Tomisaki/Ag. O Globo

para divulgar as gotinhas que protegem contra a pólio. Numa iniciativa coordenada pelo jornalista Fernando Quintella, na época coordenador de Imagem Pública do Rotary para a América Latina, foram produzidas peças de divulgação para o rádio e a TV com a participação dos jornalistas Boris Casoy e Osmar de Oliveira, do técnico da seleção de vôlei masculino Bernardinho, e do craque Falcão, o brasileiro que é considerado o melhor jogador de futebol de salão do mundo. Nas mensagens, os quatro falam sobre a importância da vacina para mantermos nosso país livre da pólio e fazem um apelo para que os pais não deixem de levar seus filhos aos postos de vacinação. Boris Casoy, Osmar de Oliveira, Bernardinho e Falcão participaram gratuitamente da campanha, produzida com o patrocínio da Brasil Rotário, no Rio de Janeiro; da Pipoca Cine Vídeo, em São Paulo; e de Renato Escobar, em Santa Catarina. Na narração dos spots de rádio, a produção contou com a ajuda do radialista Joe Jr., da Rádio Studio FM, de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina. A finalização do material de TV foi feita com o apoio de Romano Neto, de Boa Vista, em Roraima.

“E

u já fui surpreendido, em mais de uma oportunidade, por pessoas de bom nível de educação, de classe média alta, que acham dispensável que seus filhos recebam a vacina contra a doença. Acho que a desinformação existe, apesar de todos os esforços. Devemos insistir na divulgação dos reais perigos e males que a pólio traz para o corpo e a alma do ser humano, especialmente das crianças. Tenho experiência própria. Tive pólio com um ano e praticamente não andei até os nove e tenho boa memória. Lembro do sofrimento daquele Boris menino. Não quero que nenhuma criança no Brasil sofra o que sofri. A divulgação das campanhas e da questão toda da pólio não pode parar.” Boris Casoy, jornalista e um dos parceiros do Rotary na nova campanha de divulgação da luta contra a pólio no Brasil.

No site na Brasil Rotário, você pode fazer o download dos vídeos e spots de rádio da campanha do Rotary com Boris Casoy, Bernardinho, Falcão e Osmar de Oliveira. Divulgue esse material nas emissoras de rádio e TV da sua região e ajude o Brasil a vacinar todas as suas crianças no dia 22 de agosto. Nosso endereço eletrônico é www.brasil-rotario.com.br

§ B RASIL R OTÁRIO 1 5


Capa

Acabou o gás? Rotarianos refletem sobre queda no envolvimento com os Dias Nacionais de Vacinação. Alguns clubes desafiam essa tendência e pautam o assunto em suas agendas anuais de trabalho campanha de divulgação que vem sendo desenvolvida pelo Rotary também tem o objetivo de marcar a retomada do nosso compromisso com a vacinação no Brasil. Há duas décadas, o país está livre da doença e consegue manter um elogiado programa de imunização. Apesar disso, como mostra esta reportagem, precisamos ter a consciência de que a erradicação da pólio é uma conquista que depende de manutenção, vigilância e da mobilização da sociedade civil para que esse problema continue a fazer parte do nosso passado. No caso do Rotary, então, esse compromisso é ainda maior, pois o combate à pólio é o maior projeto institucional do Rotary International. Mas a verdade é que o fato da doença ter sido erradicada no Brasil levou muita gente a pensar que a poliomielite é hoje uma ameaça distante, restrita aos países onde ainda é endêmica – o que já vimos que não é bem assim. Um reflexo disso é que, ao lon-

A

1 6 AGOSTO

DE

2009

go desta década, o envolvimento dos clubes e distritos rotários brasileiros com os Dias Nacionais de Vacinação caiu, e não é exagero afirmar que muitos rotarianos já estão cansados de ouvir falar da pólio. “O engajamento efetivamente foi maior quando havia a motivação da erradicação e o Rotary financiava as vacinas”, comenta o diretor do Rotary International, Antonio Hallage. Entre os motivos que ele aponta para esse fenômeno, estão o esgotamento dos esforços internacionais de combate à pólio, provocado por sucessivos prolongamentos do prazo inicial de erradicação; a falta de divulgação do histórico de participação do Rotary no combate à pólio no Brasil; e o pouco contato dos clubes com as secretarias de Saúde nos estados. “Quando eu era governador distrital em 1995-96, correu a notícia de que o estado do Paraná não iria fazer a vacinação naquele ano. Convocamos uma comissão do Colégio de Governadores e fomos falar com o

secretário de Saúde, que reverteu a estratégia e depois chegou a tornar-se rotariano”, recorda. “Ou seja: todos nós, inclusive e principalmente os governadores de distrito, precisamos estar vigilantes e oferecer ajuda sempre. Nos estados ou municípios em que o apoio do Rotary não é solicitado, muitas vezes sob a alegação de que a vacinação deve ser uma tarefa dos profissionais de saúde, entendo que nada impede que nossos clubes participem divulgando a importância da vacina e conscientizando os moradores das comunidades a que servem para que eles levem seus filhos aos postos de vacinação. Isto é até o nosso dever”, diz o diretor do RI. FORMAS DE ATUAÇÃO Se você e seus companheiros de clube querem levantar as mangas e trabalhar pela vacinação que vai acontecer no dia 22 de agosto, nossa dica é conhecer um pouco do exemplo daqueles Rotary Clubs que continuam colocando os Dias


Nacionais de Vacinação em suas agendas de trabalho. No Rio Grande do Sul, o Rotary Club de Vacaria trabalha nas campanhas nacionais de vacinação desde que o Rotary International se comprometeu a erradicar a doença mundialmente. Há seis anos, o clube assumiu integralmente um ponto de imunização localizado junto ao posto da Polícia Rodoviária Federal, nas proximidades de um dos bairros mais carentes da cidade. Lá, os companheiros atendem também a viajantes da rodovia, além de aproveitar para distribuir doces e agasalhos a crianças desassistidas. “Formamos uma equipe de vacinação com as atribuições idênticas às da secretaria de Saúde”, esclarece o companheiro Pedro Bruno Fett. O clube utiliza a mídia local – rádios e jornais – para avisar a população sobre a vacinação e está pronto para a segunda fase da campanha, este mês. “É um dia de trabalho rotário, inclusive o almoço é prepa-

 DESDE 1986, o Rotary Club de Quaraí, no Rio de Grande do Sul, trabalha para imunizar as crianças contra a pólio

rado por companheiros e servido a todos no mesmo local do posto de vacinação. Este ano, levamos entretenimento para as crianças, com brincadeiras e participação de um grande boneco”, conta Fett. Outro clube que acolheu a iniciativa desde os primeiros momentos foi o Rotary Club de Quaraí, também no Rio Grande do Sul. Atualmente, os companheiros trabalham em conjunto com o Rotary Club de Quaraí-Rio das Garças, auxiliando a atividade de vacinação e reforçando a importância da campanha, que também é divul-

O homem do colete amarelo Na opinião do rotariano Walter de Oliveira Villas, do Rotary Club do Rio de Janeiro-Guanabara, é preciso ajudar como se pode. Apesar de ser médico ortopedista (ele operou muitas pessoas com sequelas da pólio em tempos passados), Walter participa dos Dias Nacionais de Vacinação mesmo na execução de tarefas que não correspondam a sua atividade profissional. “As pessoas que trabalham nos postos de vacinação ficam lá o dia inteiro, então eu levo sanduíche, refresco e café com leite para elas”, diz. Às vezes, Walter Villas também trabalha como motorista voluntário, providenciando gelo para conservar as vacinas. “Uma vez um amigo me disse: ‘Mas você é médico, então deveria trabalhar na vacinação como médico!’ Só que nesses dias eu não vou como médico, vou como motorista, porque às vezes é de um motorista que eles precisam”, explica Walter Villas, em

sua lógica mais que solidária. “Foi aí que eu disse ao meu amigo: ‘Você também não sabe dirigir, também não é motorista? Então não foi ajudar porque não quis’”. Quando seu clube não participa dos Dias Nacionais de Vacinação, Walter vai trabalhar sozinho, mas vestindo o colete amarelo que os rotarianos usam nas atividades de imunização na África, lembrança trazida de lá pela mulher dele, a ex-governadora do distrito 4570 Adélia Villas. Walter Villas também acha que o envolvimento dos rotarianos com a campanha de vacinação no Brasil caiu nos últimos anos, e que é necessário reverter esse movimento. “Precisamos trabalhar pela campanha de vacinação no Brasil”, diz. “Infelizmente, temos dormido sobre os louros da vitória...”

gada pelo rádio e pelo jornal da cidade. Com a colaboração do Exército, o clube transferiu este ano seu posto de atendimento para a praça central do município, conferindo mais visibilidade ao trabalho do Rotary. “A mudança de local de nosso posto de atendimento deu um ótimo resultado. Além de atuar na campanha contra a pólio, aproveitamos para dar maior visibilidade à atuação do Rotary, exigência, diga-se de passagem, do plano estratégico do RI”, informam os rotarianos Roberto Paluchowski Cunha e Luiz Pozzer. MAIS CLUBES NA BATALHA O Rotary Club de Salete, em Santa Catarina, aderiu este ano aos Dias Nacionais de Vacinação, mas já inclui a iniciativa em sua agenda anual. Com dois meses de antecedência, os companheiros organizam no mínimo quatro reuniões para montar o plano de trabalho. “A divulgação acontece com a entrega de panfletos no comércio local, creches, jardins de infância, colégios e postos de vacinação, além de propaganda com carro de som e no rádio”, diz o ex-presidente José Mateus Sehnem. Segundo o companheiro, a principal estratégia para atrair a população foi o uso de um parque inflável com vários brinquedos gratuitos para as crianças. Este mês, o clube planeja também deslocar companheiros com a vacina para as localidades mais distantes do centro. Em junho, o Rotary Club de NaB RASIL R OTÁRIO 1 7

§


Capa viraí-Integração, no Mato Grosso do Sul, participou pela segunda vez da vacinação contra a pólio, que foi incorporada à agenda do clube. Na primeira etapa, o clube doou oito bicicletas para sorteio, uma para cada posto de saúde da cidade. “Os rotarianos preenchem os cupons e, no final do dia, fazemos o sorteio e entregamos as bicicletas na casa dos ganhadores”, conta a ex-presidente Gisele Bueno Cavalheiro. Este mês, a doação das bicicletas caberá ao Rotary Club de Naviraí, já que os dois clubes trabalham em conjunto, escalando de três a quatro associados para cada posto. Em parceria com a Gerência Municipal de Saúde, os rotarianos gravam um CD, utilizado para divulgar a campanha em carros de som, na véspera e no dia da vacinação. Em entrevistas veiculadas em rádios e sites, os companheiros ressaltam a importância da imunização e falam sobre o sorteio de bicicletas. “Nós sabemos que a vacinação contra a pólio é a menina dos olhos do Rotary e da Fundação Rotária”, lembra Gisele. BR

* Reportagem de Luiz Renato Dantas Coutinho, Nuno Virgílio Neto e Renata Coré. Arte de Alex Mendes e Armando Santos.

1 8 AGOSTO

DE

2009

O fim da pólio é nosso compromisso Fernando Quintella* otarianos antigos sabem de cor o caminho percorrido pelos companheiros, no mundo todo, para banir a pólio de nosso planeta. O esforço concentrado produziu resultados estupendos: somente em quatro países a doença é endêmica. Portanto, falta pouco para ganharmos o jogo. O segredo do sucesso foi o intenso comparecimento das crianças aos postos de vacinação, principalmente no Brasil, país com elevado índice de cobertura vacinal. Todos nós adoramos o Zé Gotinha, personagem importante na fixação da mensagem principal: vacinemos os nossos filhos, são apenas duas gotinhas. No 20 de junho último as autoridades de saúde do país promoveram o Dia Nacional de Imunização. A maior parcela da população infantil na faixa etária de zero a cinco anos compareceu aos postos. Faltou pouco para atingir a meta estipulada pelo governo. Nós, rotarianos, com investimento de quase 700 milhões de dólares no que denominamos Programa Polio Plus, precisamos continu-

R

ar com o mesmo entusiasmo dos primeiros anos da campanha. Só o dinheiro nunca foi o bastante para chegarmos aonde chegamos. Nosso trabalho nas comunidades onde atuamos consolidou as estatísticas positivas até hoje. Ver a situação sair do controle é negar o que fizemos antes. A leitura das estatísticas do dia 20 de junho mostra a importância de mantermos o trabalho firme. O mundo globalizado de hoje permite que a presença de crianças infectadas, vindas de países onde a doença é endêmica, dissemine o vírus entre nós. A gripe suína está aí mesmo como prova do efeito multiplicador das infecções. Portanto, é hora de retomarmos a força do projeto. Trata-se do maior e mais importante trabalho na área de saúde já realizado por organização privada. O fim da pólio é mais do que desafio, é compromisso de cada rotariano. As crianças do mundo todo agradecem. * O autor é jornalista, ex-governador do distrito 4720 e coordenador de Imagem Pública do Rotary para a América Latina em 2007-09.


O Rotary International, a mais antiga organização dedicada à prestação de serviços, engloba cerca de 33.000 clubes espalhados em mais de 200 países e áreas geográficas. Esses clubes são integrados por líderes executivos e profissionais que ofertam tempo e talentos para servir a suas comunidades e ao mundo. O lema maior da organização, Dar de Si Antes de Pensar em Si, personifica o espírito humanitário que anima mais de 1,2 milhão de rotarianos, que desfrutam companheirismo entre si e participam de projetos exemplares de prestação de serviços comunitários e internacionais, os quais caracterizam o Rotary mundialmente.

www.rotary.org

NOÇÕES BÁSICAS

“O Rotary nos permite dar um pouco mais de nós.” — Deanna Ann Duguid, Indonésia Rotary ostenta uma rica tradição e uma complexa estrutura organizacional, com programas que a princípio podem ser difíceis de entender, principalmente para quem é novo na organização. Apresentamos a seguir alguns fatos fundamentais sobre o Rotary que possibilitam ao leitor conhecer um pouco melhor a entidade e orgulhar-se ainda mais de pertencer a tão destacada organização.

GLOBAL OUTLOOK SUPLEMENTO DO ROTARY WORLD MAGAZINE PRESS

DO ROTARY Agora online em www.rotary.org/pt/rotarybasics BRASIL ROTÁRIO

19


1905 Em 23 de fevereiro, o advogado Paul Harris convoca a reunião que deu origem ao Rotary Club de Chicago, semente do movimento rotário. 1907 O Rotary Club de Chicago organiza a instalação de sanitários públicos, um dos primeiros projetos comunitários do clube. 1910-11 Paul Harris é eleito o primeiro presidente da Associação Nacional de Rotary Clubs na primeira convenção do Rotary. 1911-13 Clubes são fundados no Canadá, na Grã-Bretanha e na Irlanda; e o nome da organização é alterado para Associação Internacional de Rotary Clubs. 1915-16 Clube fundado em Cuba, o primeiro em país cujo idioma não era o inglês.

A estrutura do Rotary O Rotary é essencialmente uma organização que conta com a dedicação e o trabalho dos rotarianos em projetos implementados pelos Rotary Clubs. Uma estrutura distrital e internacional foi elaborada para apoiar os clubes nas atividades de prestação de serviços em suas comunidades e no exterior. Clubes — Rotarianos são associados de Rotary Clubs que, por sua vez, estão ligados ao Rotary International (RI). Cada clube escolhe seus dirigentes e tem considerável autonomia, respeitando os estatutos e o regimento interno da organização. Distritos — Os clubes estão agrupados em 531 distritos, cada qual liderado por um governador, que junto com os governadores assistentes e as várias comissões formam o grupo de liderança distrital de apoio aos clubes.

1916-17 O presidente Arch Klumph propõe o estabelecimento do Fundo de Dotações, precursor da Fundação Rotária.

Conselho Diretor — Entre os 19 rotarianos que integram o conselho diretor do RI figuram o presidente atual da organização e o presidente eleito. Este conselho reúne-se trimestralmente para tomar decisões que ditam os caminhos da organização. O presidente do RI, eleito anualmente, escolhe o lema e as ênfases em serviços que serão a tônica de seu mandato.

1942-43 Conferência rotária em Londres sobre educação e intercâmbio cultural cria a base para a criação da Unesco.

A Secretaria — O Rotary International está sediado em Evanston, cidade vizinha de Chicago, no estado de Illinois, Estados Unidos. A organiza-

1945-46 Quarenta e nove rotarianos colaboram na redação da carta de fundação da ONU. 1946-47 Paul Harris morre em Chicago. Inúmeras doações efetuadas por rotarianos para homenageá-lo postumamente financiam bolsas de estudos. 1948-49 Os primeiros 18 bolsistas do Rotary estudam no exterior como parte de atividade precursora do programa de Bolsas Educacionais.

20 AGOSTO DE 2009

ção possui sete escritórios internacionais localizados na Argentina, Austrália, Brasil, Coreia, Índia, Japão e Suíça. O escritório do RI para a Grã-Bretanha e Irlanda (RIBI) fica na Inglaterra, e atende os clubes e distritos daquela região. O secretário-geral é o executivo-chefe de operações da entidade e comanda um quadro de cerca de 740 funcionários que trabalham para atender os rotarianos de todo o mundo.

Benefícios e responsabilidades do associado O clube é a pedra angular do Rotary. Rotary Clubs eficazes possuem quatro características principais: mantêm ou aumentam o quadro associativo, participam de projetos de prestação de serviços que beneficiam a comunidade local e de outros países, apoiam a Fundação Rotária contribuindo financeiramente e participando de seus programas, e desenvolvem líderes capazes de servir ao Rotary além dos limites do clube. O que os rotarianos recebem do Rotary depende em larga escala do que investem nele. Muitos dos requisitos para associação visam fazer com que os sócios desfrutem as oportunidades de crescimento oferecidas pela organização.

“Quanto mais conheço o Rotary, mais gosto dele.” — Michael P. Slevnik, EUA

Prestação de serviços Todos os Rotary Clubs têm uma missão especial: servir às pessoas carentes no mundo inteiro. Ao participar


“Graças a um rotariano muito persistente que não aceitava a resposta: ‘Obrigada, mas não no momento’, hoje faço parte da família rotária.” — Sylvia Byers, Austrália de projetos, os associados se inteiram da atuação de seu clube em iniciativas locais e internacionais, podendo disponibilizar tempo e talentos onde for mais necessário. Recrutamento e retenção Para que os clubes permaneçam fortes, todo rotariano deve trazer novos associados à organização. Mesmo aqueles que ingressaram recentemente nos clubes podem levar convidados às reuniões e pedir que tomem parte de projetos. O valor do Rotary é muito claro, e a melhor forma de despertar o interesse de rotarianos potenciais é fazendo com que vivenciem o companheirismo e eficácia dos serviços prestados pelos clubes. Manter os associados engajados é de suma importância. Um clima de amizade no clube e a participação em projetos desde cedo são duas das melhores maneiras de garantir que os associados permaneçam no Rotary. A composição ideal de um Rotary Club deve espelhar a comunidade, incluindo as profissões ali encontradas. Tal diversidade enriquece cada faceta do companheirismo e do serviço desfrutados no clube. Frequência O comparecimento às reuniões do clube permite aos rotarianos vivenciar um caloroso companheirismo e enriquecer seus conhecimentos pessoais e profissionais. Os horários das reuniões buscam acomodar os compromissos sociais e profissionais dos associados. Alguns clubes seguem o tradicional horário

do almoço, outros reúnem-se de manhã, após o expediente ou à noite. A norma reza que os associados compareçam a pelo menos 50% das reuniões do clube em cada semestre. Quando rotarianos estiverem impossibilitados de comparecer a uma reunião, podem recuperar a frequência em qualquer Rotary Club do mundo. Para saber os locais e horários de reunião de todos os Rotary Clubs basta consultar o Official Directory ou a seção “Localizar Rotary Clubs”, no site do Rotary (www.rotary.org). Em alguns casos, a recuperação de frequência poderá ser feita através da participação em projeto de prestação de serviços do clube, em reunião do conselho diretor, reunião de Rotaract Club ou de Interact Club, ou mesmo virtualmente, em reuniões de Rotary E-Clubs.

Princípios que norteiam o Rotary Desde a fundação da organização, princípios básicos têm sido desenvolvidos para que os rotarianos atinjam o ideal de prestação de serviços e altos padrões de ética. O Objetivo do Rotary, formulado em 1910 e adaptado sempre que a missão da entidade se expandia, define sucin-

tamente o propósito da organização e as responsabilidades dos rotarianos. O Objetivo do Rotary é estimular e fomentar o Ideal de Servir, como base de todo empreendimento digno, promovendo e apoiando: PRIMEIRO: O desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidades de servir; SEGUNDO: O reconhecimento do mérito de toda ocupação útil e a difusão das normas de ética profissional; TERCEIRO: A melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um na vida pública e privada; QUARTO: A aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando a consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações. Princípio de Classificação Sistema que garante que o quadro social de cada clube espelhe a sociedade local com representantes dos seus vários ramos de negócios e profissões. De acordo com este sistema, cada associado é classificado conforme sua ocupação, e o número de associados em cada classificação é limitado BRASIL ROTÁRIO

21


1962-63 Fundado o primeiro Interact Club, na cidade de Melbourne, na Flórida, EUA. Lançado o programa de Serviços à Comunidade Mundial.

™ Serviços à Comunidade: atividades  empreendidas pelo clube para melhorar as condições de vida na comunidade. ™ Serviços Internacionais: ações  tomadas para expandir o alcance humanitário do Rotary ao redor do mundo e para promover paz e compreensão mundial.

1965-66 Lançados os programas de Subsídios Especiais (hoje Subsídios Equivalentes) e de Intercâmbio de Grupos de Estudos. 1967-68 É fundado o primeiro Rotaract Club em Charlotte, Carolina do Norte, EUA. 1978-79 Lançados os Subsídios Saúde, Fome e Humanidade (3-H). 1979-80 Fundação Rotária outorga subsídio para imunizar 6 milhões de crianças contra a poliomielite nas Filipinas, base do programa Polio Plus. 1984-85 O Rotary aprova o programa Polio Plus e sua campanha para captar US$ 120 milhões a serem usados na imunização das crianças do mundo.

1987-88 Com sua Campanha Polio Plus, rotarianos levantam US$ 247 milhões. Mulheres começam a ingressar no Rotary. 1988-89 O Rotary volta a marcar presença na Hungria e na Polônia. 1994-95 Atesta-se a eliminação da poliomielite do Hemisfério

Programas do RI

conforme o tamanho do clube. O benefício dessa estrutura é a diversidade profissional que estimula a vida social do clube e aumenta as chances deste de executar projetos diferenciados, por poder contar com as diferentes experiências dos rotarianos. Avenidas de Serviços Embasadas no Objetivo do Rotary, dão sustentação às atividades de clube e dividemse em: ™ Serviços Internos: enfoque no  fortalecimento do companheirismo e no funcionamento eficaz do clube. ™ Serviços Profissionais: iniciativas  que incentivam rotarianos a servir aos outros através de suas ocupações e da obediência a altos padrões de ética.

A Prova Quádrupla Criada pelo rotariano Herbert J. Taylor em 1932 e adotada pelos rotarianos em seus negócios e profissões, a Prova Quádrupla já foi traduzida para mais de 100 idiomas e é aplicada por organizações e indivíduos em todo o mundo.

Ocidental. 1998-99 Estabelecidos os Centros Rotary de Estudos Internacionais nas áreas de paz e resolução de conflitos.

22 AGOSTO DE 2009

A Prova Quádrupla Do que nós pensamos, dizemos ou fazemos 1) É a VERDADE? 2) É JUSTO para todos os interessados? 3) Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES? 4) Será BENÉFICO para todos os interessados?

Os seguintes programas ajudam rotarianos a atender necessidades de suas comunidades e auxiliar pessoas de outros países: Interact Organizado e patrocinado por Rotary Clubs, o programa é voltado para jovens de 14 a 18 anos congregados em mais de 11.800 Interact Clubs espalhados por 162 países. Rotaract Organizado e patrocinado por Rotary Clubs, o programa promove as qualidades de liderança, o desenvolvimento profissional e a prestação de serviços entre pessoas de 18 a 30 anos, congregadas em mais de 7.100 Rotaract Clubs espalhados por 163 países. Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário (NRDC) Organizados e patrocinados por Rotary Clubs, esses grupos, que somam mais de 6.500 em 76 países, são formados por não-rotarianos que se esforçam para melhorar suas comunidades. Rede Global de Grupos de Rotarianos Formada por Grupos de Companheirismo (de cunho profissional e recreativo) e Grupos Rotarianos em Ação (dedicados à prestação de serviços), já congrega mais de 70 grupos abertos a rotaractianos, rotarianos e cônjuges com interesses afins. Intercâmbio Rotário da Amizade Visitas internacionais recíprocas feitas por rotarianos e seus familiares. Voluntários do Rotary Rotarianos com habilidades específicas colaboram com projetos humanitários prestando serviços voluntários em seus próprios países e no exterior.


Intercâmbio de Jovens do Rotary Clubes e distritos enviam e hospedam por ano aproximadamente 8.000 jovens de 15 a 19 anos, que participam, no exterior, de intercâmbio cultural que pode durar de uma semana a um ano letivo. Prêmios Rotários de Liderança Juvenil (Ryla) Seminários patrocinados por clubes e distritos que cultivam as habilidades de liderança em pessoas de 14 a 30 anos. Serviços à Comunidade Mundial (SCM) Parcerias internacionais entre clubes e distritos para fornecer assistência a projetos comunitários em outro país. Buscas no ProjectLINK no site www.rotary.org, que é um banco de dados de projetos de clube e distrito que precisam de financiamento, voluntários e artigos diversos, levam a descrições de projetos em busca de assistência de parceiros ou voluntários internacionais, bem como relatos de projetos bem-sucedidos.

Fundação Rotária A Fundação Rotária do Rotary International é uma entidade sem fins lucrativos cuja missão é capacitar os rotarianos para que possam promover a boa vontade, paz e compreensão mundial por meio de apoio a iniciativas de melhoria da saúde, da educação e do combate à pobreza. Apoio financeiro No ano que se encerrou em 30 de junho de 2008, a Fundação Rotária recebeu contribuições no valor de US$ 245,7 milhões e alocou mais de US$ 227,5 milhões para apoiar programas educacionais e humanitários implementados por clubes e distritos e atividades de erradicação da pólio. As contribuições são creditadas em três fundos: ™ Fundo Anual para Programas,  que financia os programas da Fundação

“A Fundação Rotária é o laço que nos une em prol da paz e compreensão mundial.” — Calum Thomson, Escócia ™ F undo Permanente, do qual apenas parte dos rendimentos são empregados para garantir a viabilidade dos programas da Fundação a longo prazo ™ F undo Polio Plus, que provê recursos para a concretização do sonho de um mundo livre da pólio Cada dólar contribuído à Fundação ajuda a financiar os programas humanitários, educacionais e culturais, além dos custos operacionais. Clubes e distritos se candidatam e recebem subsídios da Fundação para executar projetos no mundo todo. A Fundação Rotária lançou a iniciativa Todos os Rotarianos, Todos os Anos visando aumentar para US$ 100 per capita a média das doações anuais em apoio às atividades abaixo descritas.

equivalente a mestrado ou certificado profissional em um dos sete Centros Rotary de Estudos Internacionais na área de paz e resolução de conflitos. Intercâmbio de Grupos de Estudos Intercâmbio de curto prazo realizado entre distritos de diferentes países que objetiva a interação profissional e cultural de não-rotarianos de ambos os sexos na faixa etária de 25 a 40 anos. Programas Humanitários Os Subsídios Humanitários permitem a rotarianos potencializar seu apoio a projetos de prestação de serviços internacionais, como escavação de poços, assistência médica, alfabetização e execução de outros serviços essenciais. A participação dos rotarianos é a chave para o sucesso desses projetos. Subsídios Equivalentes Ajudam Rotary Clubs e distritos a empreender projetos humanitários com a colaboração de clubes/distritos de outro país. Subsídios Distritais Simplificados Permitem aos distritos apoiar atividades de prestação de serviços à comunidade local ou internacional.

Programas Educacionais Promovem a compreensão mundial ao congregar pessoas de diferentes países e culturas. Bolsas Educacionais Programa internacional de nível universitário que envia cerca de 800 pessoas qualificadas para que estudem no exterior e atuem como embaixadoras da boa vontade. Bolsas Rotary pela Paz Mundial São outorgadas para estudos em cursos de nível BRASIL ROTÁRIO

23


2000-01 Região do Pacífico Ocidental declarada livre da poliomielite. 2001-02 Europa declarada livre da poliomielite. 2002-03 O Rotary lança sua segunda campanha de captação de recursos em prol da erradicação da pólio, arrecadando mais de US$ 129 milhões. 2004-05 Clubes celebram os 100 anos do Rotary implementando centenas de projetos comunitários e doando milhares de horas de trabalho voluntário.

2005-06 O vírus da pólio está restrito a somente quatro países: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão. Os casos de pólio no mundo inteiro caíram em 99% desde 1985. 2006-07 A Fundação Rotária presta reconhecimento a seu milionésimo Companheiro Paul Harris. 2007-08 O Rotary recebe US$ 100 milhões da Fundação Gates para serem usados na erradicação da pólio.

2008-09 O Rotary recebe US$ 255 milhões da Fundação Gates para o combate à pólio.

24 AGOSTO DE 2009

Subsídios Saúde, Fome e Humanidade (3-H) Financiam projetos de longo prazo e de desenvolvimento local que, por meio de abordagem integrativa e sustentável, procuram atender a necessidades humanitárias.

“Tenho que agradecer ao Rotary por ter feito tantos contatos profissionais e também tantas amizades. O Rotary ampliou minha visão de mundo.” — Mohammed Rezaul Karim, Bangladesh

Polio Plus O programa Polio Plus provê fundos para campanhas de imunização em massa, bem como para apoiar trabalhos de mobilização social, vigilância e análise laboratorial para as últimas fases da erradicação global da poliomielite. O Rotary International colaborou com a captação de mais de US$ 1,2 bilhão e centenas de milhares de horas de trabalho voluntário e continuará a fazê-lo até o dia em que a pólio for erradicada. O Rotary é parceiro da Organização Mundial da Saúde, do Unicef e do Centro Norte-Americano de Controle e Prevenção de Doenças na iniciativa que visa eliminar a pólio da face da Terra. Como resultado desses esforços, dois bilhões de crianças menores de cinco anos foram imunizadas contra a doença, 5 milhões de pessoas que poderiam ter contraído paralisia hoje caminham, 500.000 novos casos de pólio são

evitados todos os anos e o número daqueles registrados diminuiu 99%.

Plano de Visão Futura da Fundação Rotária

Visando aumentar a eficácia e desenvolver um enfoque estratégico, os curadores da Fundação Rotária adotaram o Plano de Visão Futura, constituído de fase experimental de três anos a contar a partir de julho de 2010 com a participação de 100 distritos do mundo todo. Os clubes desses distritos não participarão dos atuais programas da Fundação, que deixarão de existir em 2013. Distritos participantes desta fase podem solicitar Subsídios Distritais da Fundação Rotária, que os capacitarão a empreender projetos locais e internacionais de sua escolha; e Subsídios Globais da Fundação Rotária, que financiam projetos em paz e prevenção/resolução de conflitos, prevenção e tratamento de doenças, recursos hídricos e saneamento, saúde maternoinfantil, educação básica e alfabetização, e desenvolvimento econômico e comuni-


tário. Durante a fase experimental, a Fundação formará parcerias estratégicas com organizações afins e elaborará o plano de forma a incluir todos os distritos rotários em julho de 2013.

Desafio de 200 Milhões de Dólares do Rotary A liderança do Rotary no esforço mundial de erradicação da pólio teve novo impulso com as doações da Fundação Bill e Melinda Gates no valor de US$ 355 milhões à entidade. O novo aporte de US$ 255 milhões é adicional aos US$ 100 milhões que a Fundação Gates doou ao Rotary em 2007, investidos em 2008, em atividades de erradicação. O segundo montante deve ser empregado da mesma maneira em 2009. O Rotary deve arrecadar o total de US$ 200 milhões até 30 de junho de 2012 referentes a sua equiparação pelas duas doações feitas pela Fundação Gates, esforço este chamado de Desafio de 200 Milhões de Dólares do Rotary. Assim sendo, a organização estimula os cerca de 33.000 clubes no mundo inteiro a realizar, pelos próximos três anos, campanhas anuais de arrecadação de fundos em apoio ao Desafio. Considerando as doações da Fundação Gates e nossa equiparação, teremos US$ 555 milhões, fundamentais para que o Rotary alcance sua meta maior de eliminar a pólio de uma vez por todas.

idéias, celebrar sucessos, desfrutar companheirismo e planejar o futuro. Convenção do RI O maior desses encontros, a convenção internacional do RI é realizada anualmente em maio ou junho, em algum lugar do mundo rotário, e dura quatro dias, durante os quais há apresentações de líderes mundiais e do Rotary, entretenimento típico da cultura local, e inúmeras oportunidades de vivenciar a amplitude do companheirismo internacional. Conferências Distritais Localmente, rotarianos participam das respectivas conferências distritais, que unem aprendizado e companheirismo, e permitem influenciar o rumo dos respectivos distritos.

O futuro A erradicação da poliomielite é a prioridade do Rotary International, mas os Rotary Clubs continuarão seu trabalho nas áreas de saúde e provisão de alimentos, recursos hídricos e alfabetização. A expansão do quadro associativo e a fundação de novos clubes também são fundamentais para a organização. Com mais de 100 anos de experiência na prestação de serviços, o Rotary está pronto para atender às necessidades de um mundo em constante transformação.

Você sabia? ™ As Bolsas Educacionais da Fundação Rotária são o maior programa privado de outorga de bolsas do mundo. ™ A Fundação Rotária liberou mais de US$ 2 bilhões em subsídios desde 1947. ™ Os rotarianos criaram um grande número de organizações dedicadas a várias causas humanitárias, entre elas ShelterBox, HungerPlus, Gift of Life e Rotary Doctor Bank. ™ O fato de ter providenciado vitamina A por ocasião dos Dias Nacionais de Imunização ajudou a prevenir, conforme estimativas, a morte de cerca de 1,5 milhão de crianças desde 1998 — e que é isso que o “Plus” do nome Polio Plus significa. ™ Representantes do RI colaboram com muitas organizações internacionais, inclusive com a ONU e várias de suas agências, a Organização dos Estados Americanos, o Conselho Europeu e a União Africana.

Principais reuniões Rotarianos participam de vários encontros importantes para trocar

“A convenção do RI fez com que o Rotary passasse a fazer parte de mim.” — Eric Marcus, EUA BRASIL ROTÁRIO

25


“O Rotary me provou que alguém de uma cidade pequena pode virar cidadão do mundo.” — Raj Ghuman, Índia

“Graças ao Rotary, meus esforços são multiplicados. Não estou mais trabalhando sozinho.” — Fernando Aguirre Palacios, Equador

Conheça mais sobre o Rotary e os serviços prestados pela organização em www.rotary.org. Leia as últimas notícias, encomende publicações, inscrevase na convenção internacional, contribua com a Fundação Rotária e cuide de vários outros assuntos rotários. Acesse audiovisuais em www.rotary.org/pt/rotarybasics e saiba mais sobre o que significa ser rotariano.

26 AGOSTO DE 2009


ABTRF – Associação Brasileira da The Rotary Foundation Antonio Hallage*

A ABTRF e o momento atual E

stamos vivendo no mundo um momento de crise de confiança, principalmente em relação às instituições e aos homens que as administram. Será que a crise mundial nos afeta? Eu posso dizer com segurança que nossa confiabilidade como organização não foi afetada. A nós, rotarianos, e a ninguém mais, cabe a responsabilidade de manter intacta a percepção de uma continuada conduta exemplar. A confiança demonstrada no trabalho do Rotary, nos rotarianos e na sua Fundação Rotária pelo empresário Bill Gates e por diversos governos engajados na campanha de erradicação da pólio bem o demonstram. Esta confiabilidade é extendida à ABTRF. Além de ser a Fundação Rotária no Brasil, e ter nessa representatividade a responsabilidade de se manter impecável, podemos,

Por não disporem de conhecimento nem metodologia, certas empresas carecem de uma parceria responsável e confiável. Entra aí um dos papéis ao qual pode se dedicar a ABTRF

se entendida a amplitude de seu papel, oferecer ainda mais. Podemos observar diariamente pelo noticiário que de forma crescente, aqui e em outros países, as empresas de médio e grande porte estão cada vez mais entendendo a necessidade de exercer atividades de prestação de serviços comunitários. Isso ocorre quer seja por percepção e vocação natural de seus dirigentes, quer seja por necessidade mercadológica, ou mesmo por necessidade de uma postura socialmente responsável com seus empregados. Ainda assim, por não disporem de conhecimento nem metodologia para atuar nesse campo, tais empresas carecem de uma parceria responsável e confiável. Entra aí um dos papéis ao qual pode se dedicar a ABTRF. Ao estabelecer parcerias com empresas desejosas de fixar a imagem de responsabilidade social, a ABTRF pode se transformar na intermediária de projetos a serem executados na comunidade por meio de clubes e distritos, dando espalhamento a ações que dependem de capilaridade. Capilaridade esta que os clubes rotários, existentes nos mais distantes pontos do nosso território, permitem oferecer. Para bem servir a esse propósito, é necessário a construção de uma base de dados com os projetos bem-sucedidos, sua indexação temática e a referência ao seu coordenador para eventual consulta ope-

racional. O conhecimento adquirido em realizações de sucesso nos permite oferecer experiência a outras empresas emparceiradas. É indispensável a colaboração de todos para a construção dessa base de informação. Na área de captação de recursos das empresas, ainda necessitamos de maior capacitação para um contato mais efetivo e de resultados. Embora alguns companheiros tenham essa habilidade, para ampliar a rede de contatos em nível adequado com as empresas potencialmente parceiras, precisamos do engajamento maior e da capacitação sistematizada. O conhecimento sobre a ABTRF entre as empresas e as possibilidades da ação por meio da Fundação Rotária no Brasil são ainda pouco disseminados. Há muito por fazer, mas podemos fazê-lo. Chegaremos lá. Nossa história ainda é pequena. Estamos na infância da ABTRF. Como ocorre com a vida, ela deve ser compreendida olhando-se em retrospecto, mas deve ser vivida olhando-se adiante. Corrigidos os rumos da vida a partir da infância, nela se espelhará o futuro. Nós somos o que fazemos, mas principalmente o que fazemos para mudar o que somos. BR

* O autor é diretor do Rotary International e membro do Conselho Consultivo da ABTRF. B RASIL R OTÁRIO 2 7


Nova ordem mundial

Exames para a paz A Fundação Rotária vem apostando nos Centros Rotary em prol de um século 21 com menos conflitos

A

partir do 11 de Setembro de 2001, a paz adquiriu o status de tema dos temas para estudo: a musa que precisa ser seduzida, a esfinge que ainda não foi decifrada. Percebendo os novos tempos, a Fundação Rotária criou os Centros Rotary de Estudos Internacionais na Área de Paz e Resolução de Conflitos, em parceria com universidades de renome através do mundo. Voltemos alguns anos no tempo: há historiadores que consideram que o século 20, na prática, se encerrou em 1991, com o fim da Guerra Fria. Tudo havia ficado mais fácil? Não exatamente. Surgia um novo panorama mundial, com áreas de interesse e conflitos extremamente complexos. Como consequência, itens como direitos humanos, meio ambiente, narcotráfico, competitividade internacional e conflitos étnico-religiosos passaram a ocupar lugar de des-

2 8 AGOSTO

DE

2009

Rodr

taque na agenda internacional. Agora, vamos aos números. Todos os anos, são concedidas, nos Centros Rotary, até 110 Bolsas pela Paz Mundial – 60 diplomas de mestrado e 50 certificados de aperfeiçoamento profissional – por meio de competição mundial. A partir de agosto de 2006, a Fundação Rotária doou US$ 18 milhões a este programa e o custeio médio foi de US$ 60 mil por inscrito no mestrado. Os cursos são oferecidos em oito universidades:  Chulalongkorn University, em Bangcoc, Tailândia;  Duke University and University of North Carolina at Chapel Hill, Carolina do Norte, EUA;  International Christian University, Tóquio, Japão;  Universidad del Salvador, Buenos Aires, Argentina;  University of Bradford, West Yorkshire, Inglaterra;

urta igo F

do

 University of California, Berkeley, EUA (até 2011);  University of Queensland, Brisbane, Austrália. Como seria de se esperar, os bolsistas são originários de diferentes países e culturas, e selecionados com base no potencial para se tornarem líderes em suas áreas de atuação. E com exceção do curso em Bangcoc, que é de curta duração, os alunos das demais universidades fazem dois anos de mestrado em resolução de conflitos, estudos da paz e relações internacionais. A primeira classe graduou-se em 2004. UNIVERSIDAD DEL SALVADOR O Centro de Estudos mais próximo do Brasil, e um entre os três das Américas, é o da Universidad del Salvador (Usal), em Buenos Aires. Recentemente, rotarianos brasileiros estiveram nessa instituição e trouxeram de lá uma ideia de


como se desenvolvem os cursos apoiados pela Fundação Rotária. Fundada em 1956, a Usal contava em 2006 com 16 mil inscritos nas mais diversas carreiras. Quanto aos bolsistas de Buenos Aires, eles estão vinculados à Faculdade de Ciências Sociais da Usal. O programa de estudos oferece aos alunos duas linhas de especialização: 1) Segurança internacional, conflito e paz; 2) Economia política internacional, cooperação e desenvolvimento. Dos 13 bolsistas que se encontram atualmente na instituição, cinco optaram pela primeira linha de pesquisa e os oito restantes, pela segunda. O mestrado experimentou uma reestruturação importante há três anos. O programa de estudos passou a se articular a partir de um ciclo básico e de diversas especializações. Tal modificação não só permitiu ampliar a oferta de cursos, como proporcionou aos alunos a oportunidade de escolherem os cursos mais condizentes com seus interesses acadêmicos e financeiros. Em geral, qualquer que seja o Centro de Estudos, o processo de seleção de bolsistas se inicia em um clube rotário e termina em um

comitê de um Centro Rotário, onde há representantes do Rotary e da universidade parceira. No caso da Universidad del Salvador, prioriza-se o ingresso de jovens profissionais formados em ciências políticas com uma experiência profissional de pelo menos dois anos em assuntos latinoamericanos, além de fluência em inglês e espanhol. Ao todo, passaram pelo Centro de Estudos da Usal 48 bolsistas dos Estados Unidos, Canadá, México, Colômbia, Brasil, Suécia, Alemanha e diversos outros países da Europa. O desempenho dos graduados tem sido considerado de alto nível pela instituição, que destaca a inserção dos seus pós-graduados em estudos internacionais em muitos países e níveis de influência. São os casos, por exemplo, da brasileira Izabela da Costa Pereira, que se encontra no Timor-Leste, participando da Missão Integrada das Nações Unidas, e do norueguês Gert Danielsen, que participa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

 NA UNIVERSIDAD del Salvador: (a partir da esquerda) o EGD José França Conti; a professora Matilde Slaibi Conti; o EGD Waldenir de Bragança; a coordenadora dos cursos de pós-graduação sobre paz e resolução de conflitos, Felicitas Torrecilla; o ex-diretor do RI Carlos Speroni e uma bolsista

 VISITA À Embaixada do Brasil em Buenos Aires: ladeando o embaixador Mauro Luiz Iecker Vieira, o ex-governador Waldenir de Bragança e o então diretor do RI, Themístocles A.C. Pinho

Um candidato sempre forte

Medido por paridade de poder de compra, seu produto interno bruto ultrapassa US$ 2 trilhões. Isso o tornou a nona maior economia do mundo em 2008, segundo o FMI, e a segunda maior das Américas, atrás apenas dos Estados Unidos. O Brasil conquistou respeito internacional graças a esses números, consolidados no fim dos anos 80, justamente quando o mundo passava por transformações monumentais. Naquele momento, a disputa ideológica entre comunismo e capitalismo se apagou de súbito e deu lugar a embates exclusivamente econômicos. Em outras palavras, com o colapso da União Soviética, saía de cena a era do alto-contraste dos dois blocos políticos e surgia um intrincado painel de áreas de influência. As antigas economias periféricas, antes ideologicamente manipuladas, se transformaram em economias de mercado. Paralelamente, uma nova forma de globalização gerou um padrão inusitado nas relações internacionais.

Mas, se o Brasil conquistou um melhor relacionamento com a comunidade internacional por conta de seu prestígio econômico, não podemos esquecer que outro fator contou: a sua visão estratégica naquele início dos anos 90. O país viu-se no papel de árbitro e protagonista de uma grande área de influência, em um mundo que jogara a bipolaridade no lixo da história. Entre os episódios mais emblemáticos dessa nova ordem mundial está a declaração do presidente Barack Obama, classificando o Brasil de líder mundial. Em 7 de julho, o presidente Lula recebeu, em Paris, na sede da Unesco, o prêmio Félix Houphouët-Boigny pela Busca da Paz, reconhecimento já obtido por Nelson Mandela e Jimmy Carter, entre outros. Por tudo isso, o Brasil, que conta com diversas universidades de renome internacional, é um forte candidato a também sediar um Centro de Estudos Internacionais na Área da Paz e Resolução de Conflitos. BR

B RASIL R OTÁRIO 2 9


Altimar Augusto Fernandes e Henrique VVasconcelos asconcelos Coordenadores Regionais da Fundação Rotária para as Zonas 22A e 23A, e para Zona 22B, respectivamente

Notícias da Fundação no Brasil e no mundo PARCERIAS EM PROJETOS omo encontrar parceiros internacionais para projetos de Subsídios Equivalentes? Esta é uma pergunta muito frequente e, por esse motivo, o tema foi abordado em uma das sessões abertas na Convenção Internacional de Birmingham, no mês de junho. Na ocasião, foi feita uma demonstração online de projetos de Subsídios Equivalentes realizados através da web. A página www.matchinggrants.org está sendo utilizada em mais de 80 países para orientar e facilitar parcerias entre rotarianos interessados em patrocinar e rotarianos que queiram realizar projetos. O endereço disponibiliza ferramentas para preenchimento de formulário online e para guardar fotos e documentos de projetos. O website relaciona mais de 800 iniciativas, 250 das quais já foram financiadas e aprovadas.

C

ABTRF Na última reunião da Associação Brasileira da The Rotary Foundation (ABTRF), os companheiros José Luiz Fonseca e Francisco Schlabitz foram nomeados para apoiar as atividades relacionadas à Associação, em conjunto com os trabalhos desenvolvidos pelas comissões ligadas à Fundação Rotária. Como todos sabemos, a ABTRF foi criada para possibilitar a pessoas jurídicas a contribuição financeira com os programas do Rotary International, sendo devidamente reconhecidas por tal apoio. Os valores arrecadados desde a criação da ABTRF já possibilitaram o emparceiramento de 20 projetos de Subsídios Equivalentes, num total de aproximadamente US$ 460 mil em 15 distritos do nosso país. Ao ter início a gestão 2009-10, os companheiros Fonseca e Schlabitz querem registrar o compromisso de divulgar, apoiar, orientar e, principalmente, compartilhar conhecimentos com todos os distritos brasileiros. O objetivo é cada vez mais fazer uso das oportunidades de arrecadação junto a pessoas jurídicas que a ABTRF nos oferece, como, por exemplo, as que já utilizamos: Empresa Cidadã, Convênio Porto Seguro, apoio de contabilistas rotarianos, dentre outras.

3 0 AGOSTO

DE

2009

PLANO VISÃO DE FUTURO Os distritos brasileiros selecionados para participar do programa piloto de três anos do Plano Visão de Futuro da Fundação Rotária foram: 4390 (Alagoas, Sergipe e parte da Bahia), 4420 (parte de São Paulo), 4500 (parte do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco), 4570 (parte do Rio de Janeiro), 4610 (parte de São Paulo), 4651 (parte de Santa Catarina), 4770 (parte de Goiás e Minas Gerais) e 4780 (parte do Rio Grande do Sul). O QUE VAI ACONTECER EM AGOSTO? A equipe distrital deve:  Começar a definir as metas relacionadas à participação na fase experimental do Plano Visão de Futuro.  Familiarizar-se com os requisitos de qualificação. O governador eleito deve:  Preparar-se para o seminário de treinamento de governadores eleitos (Gets) em Gramado, no próximo mês. Cada seminário incluirá uma sessão de 90 minu-


tos sobre o Plano Visão de Futuro, com o objetivo de habilitar os participantes para o treinamento sobre o plano, que será realizado em San Diego, EUA, em janeiro de 2010 (dirigentes de distritos não participantes podem estar nessa sessão, mas devem arcar com as próprias despesas). O governador deve também ler o Guia do Iniciante, o Memorando de Entendimento e os termos e condições referentes ao plano. Para mais informações, contate seu coordenador regional da Fundação Rotária. Você também pode procurar os responsáveis pelos assuntos relacionados à Fundação Rotária no Escritório do RI de São Paulo – Arlete Fonseca e Edilson Gushiken – pelos e-mails arlete.fonseca@rotary.org e edilson.gushiken@rotary.org ou pelo telefone (11) 3826-2966 ramal 4. COMO ARRECADAR FUNDOS Entre os 50 clubes de maior arrecadação per capita para a Fundação Rotária no ano rotário de 2007-08, o único brasileiro a figurar foi o Rotary Clube de São Paulo-Butantã, SP (D. 4610), com uma média de US$ 1.689,78 por associado, o que correspondeu ao nono lugar no mundo. Tendo como presidente 2008-09 o companheiro Carlos Eduardo de Freitas Coelho, o clube elevou sua contribuição per capita a quase US$ 2.000. Além disto, contribuiu com US$ 1.000 para o Fundo Polio Plus, relativo ao desafio de US$ 200 milhões proposto ao Rotary pela Fundação Bill & Mellinda Gates; destinou US$ 2.000 ao Fundo Permanente, graças a mais dois benfeitores da Fundação Rotária; e conseguiu a inclusão de mais uma companheira na Paul Harris Society. Um dos eventos que têm ajudado o clube paulista a atingir essas contribuições é a Dança Contra a Pólio na África, cuja quinta edição está marcada para o dia 7 de agosto, no Sesc Pinheiros, em São Paulo. A primeira apresentação, por volta das 15h, tem entrada franca e é destinada aos alunos das redes municipal e estadual de ensino da região, além dos alunos dos Centros de Aprendizado e Monitoramento Profissional do distrito 4610. A segunda apresentação será um evento de gala, à noite, com convites vendidos a R$ 40 (valor inteiro) e R$ 20 (meia entrada), totalmente em benefício do Fundo Anual de Programas da Fundação Rotária. Esse evento conta com a participação de bailarinos brasileiros que atuam na Europa, além de grupos locais, que oferecem seu talento e seu tempo em favor das causas humanitárias do Rotary ao redor do mundo. BR

Coluna do chair da Fundação Rotária

Combatendo a pólio com urgência e esperança

O

ano rotário em que acabamos de ingressar será decisivo para definir o futuro da nossa Fundação neste segundo século de serviços do Rotary. Há novos desafios diante de nós – desafios que precisamos vencer para manter as promessas feitas. A primeira delas, claro, é erradicar a pólio. Esta é nossa prioridade número um como organização e permanecerá sendo, até que a tarefa esteja concluída. No ano passado, mais de 1.600 casos da doença foram identificados no mundo todo. Tal fato representa um grande progresso, em comparação com os piores dias de epidemia de pólio, dos quais muitos ainda recordamos, décadas atrás. Mas isso não é bom o suficiente e não o será, até que o número de casos seja zero. Não podemos interromper ou reduzir os nossos esforços. Todos nós sabemos muito bem o que acontece quando não chegamos a todas as crianças. Já o vimos na Nigéria, em 2003, e de novo, no Nordeste africano. Em março, o Rotary aprovou um subsídio de emergência no valor de US$ 500 mil, destinado ao Unicef e à Organização Mundial da Saúde, para ajudar a conter o surto do vírus da pólio que atingiu desde o Sul do Sudão, afetado pela guerra, até partes da Etiópia, Quênia e Uganda. Esses recursos permitiram intensificar as atividades de imunização nos três países afetados e rodadas de imunização continuaram separadamente, no Sul do Sudão, para interromper o surto. Estamos otimistas de que esse surto será interrompido e permanecemos confiantes na viabilidade da erradicação. Os recentes acontecimentos só servem para enfatizar a importância do trabalho continuado. Não é suficiente apenas manter baixo o número de casos da doença. Precisamos levá-lo a zero. GLENN ESTESS SR. Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Rotária B RASIL R OTÁRIO 3 1


XXXII Instituto Rotary do Brasil

Gramado sediará o maior encontro do Rotary no Brasil

E essa é a última oportunidade para você se inscrever! omo a nossa revista tem noticiado, essa charmosa cidade da Serra Gaúcha será sede do XXXII Instituto Rotary do Brasil no período de 3 a 6 de setembro. E antecedendo o grande evento, ocorrerá, de 31 de agosto a 2 de setembro, o Seminário de Treinamento de Governadores Eleitos (Gets) e, no dia 3, o Pré-Instituto. As atividades do Instituto terão como endereço o ExpoGramado, um centro de convenções que abriga uma infraestrutura de porte, com instalações qualificadas para receber congressistas do mundo inteiro.

C

3 2 AGOSTO

DE

2009

Para se ter uma ideia, o ExpoGramado tem palco de 100 m2 e auditório principal para 1.250 pessoas sentadas. Gramado está a 120 km de Porto Alegre. Principal destino turístico do sul do país, a cidade, com seus 33 mil habitantes, é referência nacional em hotelaria e gastronomia de qualidade. Gramado é a terra do chocolate, do Festival de Cinema, do Natal Luz, sede de eventos e congressos. É a cidade do Chocofest. Enfim, um destino que encanta a todos e que deve ser visitado muitas vezes.


MENSAGEM DO COORDENADOR

S

 O FESTIVAL de cinema que leva o nome da cidade é realizado anualmente desde 1973

Reserva de hotel É importante os rotarianos estarem atentos para a reserva na rede hoteleira de Gramado e região. Em função do feriadão durante a semana do evento, os hotéis de Gramado serão muito procurados por turistas de todo o Brasil e do exterior. A Rota Sul, agência oficial do Instituto, ainda possui disponibilidade, mas se deve fazer imediatamente a reserva para garantir a estada numa das mais belas e encantadoras cidades do Brasil. Rota Sul E-mail: atendimento@rotasul.tur.br Telefone: (54) 3295-5600

erá uma grande honra para a comunidade rotária do Rio Grande do Sul, representada por cinco distritos do Rotary, receber em Gramado, de 3 a 6 de setembro de 2009, durante a realização do XXXII Instituto Rotary do Brasil, os rotarianos de todo o Brasil e as delegações internacionais. A presença, a participação e o envolvimento de cada companheiro no evento rotário mostrarão a pujança do Rotary no Brasil, e por certo sairemos fortalecidos do encontro. Com quase quatro centenas de inscrições até 31 de maio, o que representa mais de 700 pessoas, vislumbramos que até a data do Instituto teremos o dobro de participantes, garantindo uma grande confraternização da família rotária. Esperamos que durante os dias do encontro e da estada no Rio Grande do Sul sejam vivenciados, na sua plenitude, os princípios do Rotary. Que a acolhida do povo rio-grandense contribua para estreitar ainda mais os laços de companheirismo e amizade, em meio à fruição dos mais variados atrativos da culinária, da cultura e das belezas da Serra Gaúcha. EGD Milton Sonza Dri

Confira o que está para ocorrer GETS 31 de agosto e 1 e 2 de setembro Local: Hotel Villa Bella, em Gramado PRÉ-INSTITUTO 3 de setembro Local: ExpoGramado XXXII INSTITUTO ROTARY DO BRASIL 3, 4 e 5 de setembro Local: ExpoGramado B RASIL R OTÁRIO 3 3


XXXII Instituto Rotary do Brasil MENSAGEM DO CONVOCADOR

E

stamos convocando-os – líderes, administradores anteriores, atuais e futuros do Rotary International –, bem como convocando seus cônjuges, a participar do XXXII Instituto Rotary do Brasil. Foi escolhida a encantadora cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, como sede do evento. A data é de 3 a 6 de setembro de 2009. Com um final de semana prolongado, será possível aos participantes não só atualizarem seus conhecimentos sobre o Rotary e a Fundação Rotária e apresentarem suas ideias sobre os temas em debate, como também usufruirem das belezas e encantos da hospitalidade gaúcha – que tem nas cidades serranas a mais expressiva manifestação. O presidente do Rotary International, John Kenny, e sua esposa June, Rose e eu, assim como os casais anfitriões, estaremos recepcionando-os com todo carinho neste que é o maior evento do rotarismo brasileiro. Inscrevam-se e venham participar. Venham reencontrar antigas amizades, cultivá-las, e fazer novos amigos. Gramado os espera. Um forte abraço, Antonio Hallage, diretor do RI

MENSAGEM DA GOVERNADORA DO RIO GRANDE DO SUL

Amigos rotarianos de todo o Brasil, o Rio Grande do Sul vai sediar o maior encontro nacional do Rotary no Brasil. Juntamente com vocês, nós queremos resolver aqui muitos dos problemas que recentemente afligem a nossa sociedade. O Rotary trabalha com responsabilidade social, e por meio de parcerias, busca soluções e apoios para trazer mais desenvolvimento para a nossa gente. E pensar que isto tudo começou numa reunião de amigos, em Chicago, há mais de cem anos. E pensar que o que fazemos hoje, sem dúvida alguma, escreve o futuro. Desejo a vocês um bom trabalho e excelentes discussões. Aguardo-os em setembro. Sucesso. Yeda Crusius

MENSAGEM DO PREFEITO DE GRAMADO

G

ramado espera os rotarianos de todo o país – em especial os governadores atuais, futuros e anteriores do Rotary – para este grande evento que é o Instituto Rotary do Brasil. Gramado é uma das principais cidades turísticas do nosso Brasil, principalmente por seu modo peculiar de atrair, com uma bela serra, uma natureza exuberante, um ar europeu e atrações durante o inverno e o verão. Gramado tem um potencial diferenciado. A cidade é modelo de preservação ambiental e de gastronomia e hotelaria requintadas e diversificadas. A hotelaria é estruturada para sediar eventos e receber turistas de todo o mundo. Nossos produtos, desde as malhas até o inigualável chocolate e as delícias coloniais, são mais do que manufaturas, são artigos da grife Gramado. Crescemos e, melhor do que isso, nos aprimoramos, sem perder nosso modo único de fazer as coisas, produzindo com alegria, recebendo turistas com hospitalidade e, antes de qualquer coisa, vivendo em paz e felizes. Assim é o povo gramadense. E é assim que estamos prontos para receber o XXXII Instituto Rotary do Brasil, este grande e belíssimo evento. Aos governadores, aos rotarianos, aos amigos dos rotarianos, às senhoras rotarianas, aos jovens do Rotaract e do Interact, aos apoiadores e patrocinadores desse evento, sejam bem-vindos e aproveitem o que Gramado tem a lhes oferecer! Nestor Tissot

3 4 AGOSTO

DE

2009


Programação Seminário de Treinamento dos Governadores Eleitos (Gets) De 31 de agosto a 2 de setembro Início: 14h do dia 31 de agosto Término: 18h do dia 2 de setembro Local: Hotel Villa Bella, Gramado

ExpoGramado: entrada

Treinamento dos representantes distritais ao Conselho de Legislação Local: ExpoGramado, Sala nº 2 Das 18h às 19h Reunião do Colégios de Diretores com o presidente do RI, John Kenny Local: ExpoGramado, Sala Vip

Pré-Instituto 3 setembro de 2009 Manhã Seminário da Fundação Rotária Local: ExpoGramado, Sala nº 1

Noite Noite do Reecontro Local: ExpoGramado

Seminário de Treinamento de Instrutores Distritais Local: ExpoGramado, Sala nº 3 Tarde Seminário do Desenvolvimento do Quadro Associativo Local: ExpoGramado, Sala nº 1 Encontro de Rotarianos de Países de Língua Portuguesa – CIP/Plop Local: ExpoGramado, Sala nº 2 Instituto Rotary do Brasil 3 de setembro de 2009 19h45 Sessão solene de instalação do Instituto Local: ExpoGramado

5 de setembro de 2009 Das 7h às 8h30 – Café da Manhã da ABTRF Local: Hotel Casa da Montanha, Gramado Manhã Local: ExpoGramado 5ª e 6ª Plenárias 1º Tema: Liderança e Juventude 2º Tema: Plano Visão de Futuro Grupos de Estudos e Debates Seminário de Liderança e Juventude Tarde Local: ExpoGramado 7ª Plenária Auditório principal Entrega de premiação Apresentação do próximo Instituto Apresentação da Convenção Internacional

4 de setembro de 2009 Manhã Local: ExpoGramado 1ª e 2ª Plenárias 1º Tema: Ênfases e Citações Presidenciais 2º Tema: Plano Estratégico do RI e dos Distritos Grupos de Estudos e Debates Seminário de Lideranças e Juventude

Noite Jantar em homenagem ao presidente do RI, John Kenny Local: ExpoGramado

Tarde Local: ExpoGramado 3ª e 4ª Plenárias 1º Tema: Desafio dos US$ 200 Milhões para a Pólio 2º Tema: O Futuro do Rotary

Para mais informações

Grupos de Estudos e Debates Seminário de Lideranças e Juventude

6 de setembro de 2009 Manhã Plantio de árvore Espetáculo público “Momento pela Paz” em homenagem aos participantes do Instituto Local: Praça da Igreja São Pedro, no centro de Gramado BR

Site: www.institutorotarygramado.com.br Coordenador: EGD Milton Sonza Dri  e-mail: mdri@terra.com.br Secretário: EGD Roni G. K. Horn  e-mail: ronihorn@brturbo.com.br Tesoureiro: EGD Arlindo Salla Sobrinho  e-mail: salla@sinos.net Hotelaria e transporte: Rota Sul  e-mail: eventos@rotasul.tur.br Assessoria local: Gerson Sorgetz  e-mail: gerson@hy.com.br Telefone: (54) 3286-3700 B RASIL R OTÁRIO 3 5


Monika Lozinska-Lee/RI

G EVENTO MARCOU a despedida de Dong Kurn Lee (ao lado, com a atriz Mia Farrow, uma das palestrantes) e as boas-vindas ao casal John Kenny e June

Um século de companheirismo sem fronteiras Birmingham recebeu a família rotária na 100ª Convenção do Rotary International

Denise Vieira*

O número é emblemático: 100. E o evento fez jus a ele. Mais de 16.000 rotarianos de 160 países reuniram-se em Birmingham, na Inglaterra, onde participaram da 100ª Convenção do Rotary International, realizada entre 21 e 24 de junho. Foram quatro dias de integração e de comemoração do espírito de companheirismo entre os povos. Neste ano, 12 governadores distritais no exercício do cargo integraram a delegação brasileira. Alguns deles, como Mário Vianna, então governador do distrito 4660, faziam sua primeira participação em convenções. Mas também havia aqueles cuja presença é garantida nesses encontros, como os ex-governadores Agerson Tabosa Pinto e Aldair de Queiroz Franco. 3 6 AGOSTO

DE

2009

a sessão plenária de abertura, coordenada pelo secretário-geral do Rotary International Ed Futa, os rotarianos tiveram o privilégio de receber Ban Kimoon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que elogiou os esforços dos rotarianos pela busca da justiça social e prometeu apoiar suas ações voltadas à erradicação da pólio. O presidente 200809 de nossa organização, Dong Kurn Lee, amigo pessoal de Ban Ki-Moon, acompanhou o secretário-geral da ONU ao palco e lembrou que foi durante uma viagem de negócios à África que teve início seu compromisso com a redução da mortalidade infantil, principal ênfase de seu ano à frente do Rotary International. A solenidade de abertura foi marcada pelas apresentações de um coral infantil (cantando em coreano e em inglês), de um grupo de dança coreano e da Associação de Taekwondo da Grã-Bretanha. Depois do encanto das apresentações culturais e dos discursos oficiais, a tarde foi encerrada com o passeio dos rotarianos pelo Castelo de Warwick. Uma das presenças mais esperadas da convenção foi a da atriz e embaixadora da boa vontade do Unicef Mia Farrow, que fez a principal palestra da terceira sessão plenária. Vítima da pólio, ela tem dedicado sua vida às causas humanitárias e é uma defensora dos direitos das crianças, principalmente na África. Os rotarianos também aguardaram com muita expectativa a presença da primatologista Jane Goodall, que falou do Instituto Jane, do programa Educacional Roots & Shoots e propôs um trabalho em conjunto com o Rotary, já que temos metas em comum com sua organização.

N


Fotos: Alyce Henson/RI

Depois de quatro dias de trabalho, os rotarianos assistiram ao discurso de encerramento, feito por D. K. Lee, e que marcou também o fim do ano rotário 200809. “Nosso crescimento foi modesto, mas estou feliz”, ele disse, convidando todos os rotarianos a continuar esse trabalho de combate à mortalidade infantil. John

Kenny, o novo presidente do Rotary International, incentivou os rotarianos a ajudar na erradicação mundial da pólio. “Essa deve ser a nossa prioridade número um”, declarou, enfatizando também o importante papel de cada rotariano e de cada Rotary Club na construção do futuro de nossa organização.

Café com o presidente Brasileiros participaram de encontro com John Kenny Realizado há 12 anos nas convenções, o Café da Manhã Latino-Americano foi ampliado em Birmingham com o objetivo de incluir todos os países rotários de língua latina. Com esta proposta, o encontro deste ano contou com a participação de rotarianos da América Latina, da Espanha e de Portugal. Atraídos pela calorosa recepção dos mais de 170 rotarianos presentes, um número que superou as expectativas, o presidente do Rotary International John Kenny e a mulher dele, June, interagiram com os participantes e esbanjaram simpatia. “Foi a primeira vez que um presidente do RI esteve presente do início ao fim do café”, observa o coordenador do evento, o ex-governador do distrito 4610 José Antônio Figueiredo Antiório. Em seu pronunciamento, John Kenny elogiou a coordenação do encontro e, em especial, os trabalhos conduzidos pelo diretor Themístocles Pinho na gestão 2007-09. Gilda, a mulher de Pinho, acompanhou a recepção aos presentes. O café também teve as presenças do atual diretor do RI Antonio Hallage e da mulher dele, Rose. John Kenny ainda credenciou a escolha do Brasil

como sede da Convenção Internacional de 2015 à excelente defesa da candidatura de São Paulo feita por Themístocles Pinho junto ao Conselho Diretor do Rotary International. Pinho foi o autor da proposta. Os elogios do presidente do RI foram extensivos ao ex-diretor do RI José Alfedro Pretoni, que liderou o comitê formado por rotarianos brasileiros. June, mulher de John Kenny, disse amar o Brasil e o Carnaval brasileiro, e que está esperando para vir ao Instituto Rotary de Gramado, mês que vem. Para o coordenador da Imagem Pública da Zona 13, Henrique Almeida, de Portugal, o café promove o aprofundamento das relações pessoais entre os rotarianos e a troca natural de impressões sobre a vida e o momento rotário de cada país. Além de John Kenny, o Café da Manhã Latino-Americano foi prestigiado por vários ex-presidentes do RI, diretores e curadores da Fundação Rotária. Segundo o diretor 2007-09 Themístocles Pinho, os objetivos do encontro foram atingidos. “Estou certo de que no próximo ano os demais países de língua latina irão se envolver”, disse.

Fundação Rotária em debate

Na pauta, crise mundial e Plano Visão de Futuro Numa das sessões plenárias dedicadas à Fundação Rotária, foram debatidas as finanças e as aplicações financeiras da instituição. Com grande presença de rotarianos e muito questionamento, os curadores Carl-Wilhelm Stenhammar e Bill Boyd, ambos ex-presidentes do RI, responderam todas as dúvidas. Uma das mais recorrentes era sobre as possíveis perdas da Fundação Rotária ocasionadas pela crise econômica mundial, e sobre como ficaria o Fundo Polio Plus. Eles responderam que este fundo é aplicado em letras do tesouro americano, e que a aplicação é garantida. “Seria como a poupança”, esclareceram os

curadores. “Com rendimento menor, mas garantido pelo governo”. Na última sessão sobre a Fundação Rotária, o assunto foi o Plano Visão de Futuro. Quase toda a equipe da sede mundial da entidade estava presente e pôde responder a todas as perguntas, desde como serão os modelos de subsídios até como será a concessão de bolsas. BR

* A autora é jornalista e coordenadora distrital de Imagem Pública do distrito 4410. Ela esteve na Convenção de Birmingham na companhia do marido, o governador 2008-09 Celso Alves. B RASIL R OTÁRIO 3 7


Interact & Rotaract

Juntos, os integrantes do Rotaract e do Interact Club de Cajazeiras, PB (D. 4500), realizaram uma semana de brincadeiras, danças e oficinas artesanais para as pessoas atendidas por uma instituição da cidade que trata de problemas relacionados à dependência química.

Cobrando como ingresso 1 kg de alimento, os jovens do Interact Club de Campo Belo, MG (D. 4560), apresentaram uma peça de teatro sobre a atuação do Rotary na comunidade. Na plateia, além de rotarianos, estavam as crianças do Rotary Kids.

O Rotaract Club do Rio de JaneiroBraz de Pina, RJ (D. 4570), promoveu um chá literário para os estudantes do bairro, incentivando neles o gosto pela leitura.

3 8 AGOSTO

DE

2009

Em parceria com os rotarianos da cidade, o Interact Club de Campos do Jordão, SP (D. 4600), fez uma festa para os alunos da Escola Rural Waldemar Koch.

A Representação de Rotaract Clubs do distrito 4610 realizou seu 2o Fórum Distrital, dedicado à organização de eventos. Contando com a participação de palestrantes de renome e de aproximadamente 40 rotaractianos, o fórum abordou temas como a montagem de equipes, divulgação e protocolo. A foto mostra alguns dos participantes em um dos workshops.

Com um quadro inicial de 22 integrantes com idades entre 18 e 30 anos, foi fundado o Rotaract Club de MaríliaPioneiro, SP (D. 4510). A carta constitutiva foi entregue ao clube pelo então governador distrital, Régis Jorge.


Pelo quarto ano consecutivo, o Interact Club de Santa Rosa, RS (D. 4660), entregou material de higiene e limpeza ao asilo Lar da Dona Ondina e a uma entidade chamada Lar de Meninas. As doações foram arrecadadas pelos interactianos junto à comunidade.

A foto mostra a fundação do Interact Club de Miraguaí, RS (D. 4660), patrocinado pelo RC de Tenente Portela. A cerimônia teve a presença do então governador distrital, Mario Cesar Portinho Vianna.

Uma biblioteca móvel destinada à recreação dos pacientes foi o presente dado pela garotada do Interact Club de Tupanciretã, RS (D. 4660), ao Hospital Brazilina Terra.

Por meio do projeto Claro como Água: Um Brinde à Sua Saúde, o Rotaract Club de São José dos PinhaisAfonso Pena, PR (D. 4730), mostrou aos 400 alunos de uma escola municipal da cidade como cuidar bem dos dentes sem desperdiçar água. Eles ensinaram que uma boa escovação pode ser feita com apenas uma caneca de água. Com a torneira aberta, o desperdício pode chegar a dezenas de litros. O objetivo principal da iniciativa foi mostrar às crianças que a preservação da água em todo o planeta começa com as pequenas ações do dia a dia.

O Rotaract Club de Osório, RS (D. 4670), realizou mais uma edição de seu concurso cultural, premiando desenhos feitos por alunos de seis escolas da cidade. O projeto teve o apoio do Rotary Club local. Na foto, os rotaractianos aparecem entregando o prêmio a uma das vencedoras, a menina Camille Galimberti da Rosa.

O Rotaract e o Interact Clubs de Santa Rita do Araguaia, GO-Alto Araguaia, MT (D. 4770) organizaram uma caminhada contra a violência pelas principais avenidas das cidades de Santa Rita e Alto Araguaia. A iniciativa contou com a presença dos alunos de todas as escolas dos dois municípios. Em outra iniciativa, o Rotaract doou uma máquina de xerox à Apae de Alto Araguaia. Os recursos foram adquiridos com a realização de uma festa. Já os interactianos participaram de uma campanha de arrecadação de alimentos organizada pelo Rotary na região. Eles conseguiram aproximadamente 60 cestas básicas, que foram distribuídas entre famílias carentes.

B RASIL R OTÁRIO 3 9


Cultura

Renata Coré

A A volta volta do do boêmio boêmio em em DVD DVD elson Gonçalves foi um dos maiores recordistas de venda de discos no Brasil. Em 57 anos de carreira, o cantor conheceu altos e baixos: gravou mais de 2.000 canções em 183 discos de 78 rpm e 128 álbuns, ganhou 38 discos de ouro e 20 de platina. Nos anos 1950, cantou no Uruguai, na Argentina e no tradicional Radio City Music Hall, no Rockefeller Center, na cidade norte-americana de Nova York. No final daquela mesma década, no entanto, enfrentou uma grave crise pessoal e profissional, ao se envolver com drogas. Mas o boêmio conseguiu dar a volta por cima e ainda fazia sucesso, em 1981, quando a Rede Globo o convidou para o especial “Nelson Gonçalves 40 Anos” e para os programas “Fantástico” e “Globo de Ouro”. Lançado recentemente pela Sony Music, o DVD “Eternamente Nelson” traz o cantor interpretando alguns de seus grandes sucessos no especial, além de duetos pesquisados nos arquivos da emissora. Estão no disco as faixas “O dono das calçadas”, com Nelson Cavaquinho, “Louco”, com Alcione, “Meu vício é você” e “A volta do boêmio”. Outras participações selecionadas são as de Martinho da Vila, em “Lembranças”, Fafá de Belém, dueto em “O negócio é amar”, o cantor das multidões Orlando Silva, que interpretou com o boêmio “A última estrofe” e “Pedestal de lágrimas”.

N

Com o aval de Caetano e na cola de João Gilberto

F

ã de João Gilberto – cuja influência é facilmente notada em seu trabalho – e elogiado por Caetano Veloso, o fadista português António Zambujo estreou em território brasileiro há cerca de dois meses. Veio lançar nestas terras o CD “Outro sentido”, seu terceiro disco, mas o primeiro a sair no Brasil. Na Europa, o cantor de 34 anos já trilhou uma carreira consolidada, tendo recebido em 2006 o prêmio de melhor intérprete masculino de fado, oferecido pela Fundação Amália Rodrigues. Aos oito anos de idade, Zambujo iniciou seus estudos de clarinete no Conservatório Regional do Baixo-Alentejo. Aos 16, venceu um concurso de fado. Quando terminou seus estudos, decidiu se transferir

4 0 AGOSTO

DE

2009

para Lisboa, onde ingressou no Clube do Fado. Selecionado para o musical “Amália”, em cartaz durante quatro anos na capital portuguesa, Zambujo interpretou o papel de Francisco Cruz, primeiro marido da famosa fadista. “Outro sentido” foi lançado em Portugal em 2007. No Brasil, o CD sai pela MP’B/Universal em edição especial. Além das composições originais do disco, que já trazia canções de Amália Rodrigues e Vinícius de Moraes, foram acrescentadas três faixas com participações de Ivan Lins, Zé Renato, e Roberta Sá e Trio Madeira Brasil.


Bandeira publicado por completo om o lançamento de “Crônicas inéditas 2”, a editora Cosac Naify completa a publicação dos 290 textos que Manuel Bandeira assinou em jornais e revistas, mas que não haviam sido organizados em livro. O conjunto começou a ser formado em 2006, quando a casa editorial trouxe para os leitores “Crônicas da província do Brasil”, título que põe o poeta na linha de frente da crônica moderna brasileira, para o crítico literário Antonio Candido. Em 2008, foi a vez de “Crônicas inéditas 1” sair do forno, reunindo escritos de 1920 a 1931. O novo lançamento contempla os anos de 1930 a 1944 e, apesar do título, traz textos que se assemelham mais a críticas.

C

No primeiro volume das crônicas inéditas, a vida urbana carioca é presença forte. Neste segundo título, a temática se concentra nas exposições e salões de pintura e nas novidades do mundo dos livros que o poeta acompanhava como crítico e redator dos antigos rodapés literários. Bandeira avalia figuras centrais das artes plásticas brasileiras – Guignard, Lasar Segall e Portinari –, mas não ignora nomes menos conhecidos na época. Quando escreve sobre literatura, analisa densamente a poesia de Alphonsus de Guimaraens e Machado de Assis e faz balanços da produção poética dos anos de 1937 e 1938, destacando nomes como Murilo Mendes, Vinicius de Moraes e Adalgisa Nery. Para ilustrar o amplo leque de interesses do autor, “Crônicas inéditas 2” é acrescido de livros, fotos de artistas e reproduções de obras de artes. I Crônicas inéditas 2

Manuel Bandeira Cosac Naify

Santos Dumont em versão romanceada

M

árcio Souza já avisa: “Este livro nasceu como argumento para um filme. Nunca pretendeu ser a biografia definitiva, oficial e inconteste de Santos Dumont”. O escritor refere-se ao recém-lançado “O brasileiro voador”, espécie de álbum de recortes unindo os momentos marcantes na vida do pai da aviação aos principais acontecimentos da época em que viveu o inventor brasileiro. Souza conta a vida de Santos Dumont valendo-se da imaginação, mas sem desrespeitar os fatos históricos. Estão no livro episódios como a chegada do aeronauta a Paris, em 1893, o primeiro voo de balão empreendido por Santos Dumont, a construção dos dirigíveis e o contorno da Torre Eiffel a bordo do N-6, o que valeu ao brasileiro um prêmio de 100 mil francos e as man-

chetes de jornais. O voo inaugural do 14-Bis, um dos momentos mais marcantes da vida do inventor, não é esquecido pelo autor. Formado em ciências sociais, Souza começou a vida profissional no cinema e é também dramaturgo. Sua estreia literária ocorreu em 1976, com “Galvez, Imperador do Acre”, uma das bases para a minissérie “Amazônia, de Galvez a Chico Mendes”, exibida em 2007 pela TV Globo. Também é de sua autoria o livro “Mad Maria”, que gerou a minissérie homônima produzida pela mesma emissora, em 2005. I O brasileiro voador

Márcio Souza Record B RASIL R OTÁRIO 4 1


Rotarianos que são notícia

O rotariano Paulo Roberto de Santana, do RC de São Cristóvão, SE (D. 4390), foi o vereador mais votado daquela cidade.

Associado do RC de Lins, SP (D. 4480), Marino Bovolenta Junior é vereador na Câmara Municipal daquela cidade.

Sidney Pontes Ribeiro, ex-presidente do RC de Anápolis-Oeste, GO (D. 4530), assumiu o comando do 4º Batalhão de Policia Militar daquele estado.

4 2 AGOSTO

DE

2009

Moisés Leocadio Zarate Vidal, companheiro do RC de Aparecida do Taboado, MS (D. 4470), recebeu o prêmio CanaSauro, em reconhecimento às mais de três décadas dedicadas ao desenvolvimento do setor sucroalcooleiro.

Pelo conjunto de sua obra jurídica, o rotariano Antonio Carlos Palhares Moreira Reis, do RC do Recife-Brum, PE (D. 4500), foi homenageado pela Assembleia Legislativa de Pernambuco com a Medalha do Mérito Cultural Gilberto Freyre. O companheiro recebeu a distinção das mãos dos deputados Guilherme Uchoa, presidente daquela Casa, e Geraldo Coelho, autor da proposta.

O companheiro Sérgio Renato Macedo Chicote, do RC de Ituverava, SP (D. 4540), é o secretário municipal de Saúde de Ituverava.

O EGD Pedro José Storti, associado do RC de Andradina, SP (D. 4470), recebeu a Comenda e Medalha Tiradentes, outorgadas pelo Conselho Regional de Odontologia de São Paulo.

O companheiro do RC de ParaopebaCaetanópolis, MG (D. 4520), Carlos Roberto da Silveira está em seu terceiro mandato como vereador daquele município.

Roberto Parducci Camargo, associado do RC de Campinas, SP (D. 4590), tomou posse como presidente da unidade da Câmara de Comércio Brasil-Paraguai naquela cidade.


Ex-presidente do RC de São Luiz do Paraitinga, SP (D. 4600), Regina Célia Marques de Moraes Rovida foi agraciada com o Prêmio Cultural Eugênia Sereno, na modalidade literatura, pela autoria da obra “A vida em verso e prosa – São Luiz do Paraitinga”. A premiação é oferecida pelo Instituto de Estudos Valeparaibanos da cidade de Lorena, em São Paulo. André Eduardo Lencioni Zanetti, do RC de CaçapavaJequitibá, SP (D. 4600), é o presidente da subseção da OAB daquele município.

O governador Marcio Pereira Ribeiro, do distrito 4750, foi condecorado com os títulos de Cidadão Gonçalense e Cidadão Niteroiense.

HeinzWerner Herbert Von Uslar, companheiro do RC de Araruama, RJ (D. 4750), foi agraciado com o diploma e Medalha Orlando Martins Pinto, honraria máxima oferecida pelo Sindicato dos Contabilistas do Município do Rio de Janeiro.

Companheira do RC de CaçapavaJequitibá, SP (D. 4600), Lourdes Mesquita de Siqueira tomou posse como presidente da Academia Caçapavense de Letras.

O EGD Plinio Salgado Guimarães Lage, do RC de CruzeiroMantiqueira, SP (D. 4600), tomou posse como membro da Academia Itapirense de Letras e Artes.

Associado do RC de São Paulo-Barra Funda, SP (D. 4610), Claudio Moyses recebeu Certificado AQUA (Alta Qualidade Ambiental) do Brasil, outorgado pela Fundação Vanzolini. A certificação é referente ao empreendimento Centro de Eventos Nortel, que atende a 14 itens obrigatórios internacionais, entre eles: gestão da energia e qualidade sanitária do ar, água e ambientes.

O rotariano José Mariano Abreu Lima Loureiro, associado do RC de Teresópolis, RJ (D. 4750), é o atual secretário de Obras Públicas daquele município.

Cleuza Cyrino Penha, companheira do RC de ParanavaíFazenda Brasileira, PR (D. 4630), foi homenageada com a maior comenda que um artista local pode receber, o troféu Barriguda, por ocasião da 43ª edição do Festival de Música e Poesia de Paranavaí e 40º Concurso Literário de Contos.

Norma Santos, companheira do RC de Teresópolis, RJ (D. 4750), assumiu a secretaria dos Direitos da Mulher daquela cidade.

B RASIL R OTÁRIO 4 3


 DETALHE DO prédio que abriga o projeto e alunos em sala de aula: índice de aprovação escolar chega aos 95%

Escrevendo o futuro Através de dois projetos, rotarianos de cidade mineira estão ajudando a formar 170 crianças e adolescentes RC de Guaxupé, MG – Com o Projeto Brasil Criança Cidadã, o clube atende 150 meninos e meninas, todos alunos de escolas públicas da cidade com idades entre seis e 14 anos. Além de receberem alimentação, eles participam de uma série de iniciativas fora do horário regular de aulas, que incluem reforço escolar, atividades esportivas e recreativas, noções de higiene, cidadania e meio ambiente. O índice de aprovação escolar dos participantes chega a 95%. Em outra iniciativa, o Projeto Adolescente Cidadão, os rotarianos trabalham com 20 jovens de 14 a 16 anos. Eles participam de um curso de informática com duração de quatro anos destinado ao mercado profissional. A programação é completada por aulas de relacionamento humano, um curso de panificação, atividades de recreação, esporte e lazer, e alimentação. O objetivo do clube é direcionar os jovens com 16 anos ou mais para cursos profissionalizantes da região voltados ao primeiro emprego.

D . 4560

4 4 AGOSTO

DE

2009

 GAROTADA EM fila para a hora do almoço


D . 4310 RC de Laranjal Paulista, SP – Comemorou cinco décadas de serviço em março deste ano. A foto mostra o presidente 2008-09 Antônio José Hernandes Novaes recebendo das mãos do então governador distrital Paulo Firmino de Oliveira o diploma alusivo aos 50 anos do clube. RC de Salto, SP – Doou uma Kombi zero quilômetro à Associação de Educação do Homem do Amanhã, mais conhecida como Guardinha de Salto, que atende 630 jovens, encaminhados para postos de trabalho nas empresas da cidade. O veículo foi adquirido com os recursos de um projeto de Subsídios Equivalentes da Fundação Rotária feito com as parcerias do clube brasileiro, do distrito 4310 e do RC de Morioka, no Japão (D. 2520). O projeto foi concluído graças ao empenho da intercambiada brasileira Juliene Caleffo, que viveu em Morioka. Ela aparece na foto entre o presidente da Guardinha de Salto, Olavo Marques de Souza, e o então presidente do clube Paulo Marcelo de Arruda.

Realizada em Domingos Martins, no Espírito Santo, a 17a Conferência do distrito reuniu mais de 500 pessoas. Sob o tema Celebremos a Vida, a programação de três dias incluiu palestras motivadoras com enfoque em assuntos como ambiente sustentável, quadro associativo, Fundação Rotária e os programas de bolsas de estudo do Rotary voltados à promoção da paz. A organização também preparou uma programação cultural com apresentações de dança e música. A foto mostra um dos momentos mais marcantes do evento: a entrega de medalhas feita pelo então governador Celso Gonçalves Alves aos ganhadores do 1o Concurso de Redação promovido pelo distrito, inspirado no lema rotário de 2008-09, Realizemos os Sonhos.

D . 4410

de Feira de Santana-Novo D . 4390 RC Horizonte, BA – Em parceria com o Grupo Empresarial Modesto Cerqueira, o clube desenvolve um projeto que já plantou 3.500 árvores na cidade. Parte delas foi plantada no canteiro central de uma das avenidas de Feira de Santana.

RC de Coruripe, AL – Doou mais de 60 cestas básicas a famílias moradoras de uma comunidade carente da cidade. O clube também recebeu a coordenadora dos Serviços Legislativo e Administrativo da Câmara de Vereadores de Coruripe, Betânia Vasconcelos. Ela fez uma palestra sobre o funcionamento da entidade.

D . 4420 RC de São VicenteAntônio Emmerich, SP – Com a ajuda da criançada do RotaKids, os rotarianos promoveram a 1a Noite da Carne Seca (foto), evento que reuniu 200 convidados e gerou recursos para os projetos sociais do clube. Eles também assinaram um convênio com a Petrobras para a ampliação de seu banco de cadeiras de rodas e vêm desenvolvendo uma iniciativa nas escolas da cidade voltada a conscientizar os alunos sobre sua importância no processo de inclusão dos colegas com deficiência visual. B RASIL R OTÁRIO 4 5


RC de SantosPorto, SP – Realizou um jantar festivo em homenagem a Ozires Silva, ex-ministro da Infra-Estrutura e um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento da indústria aeronáutica brasileira. Ele recebeu o título de Profissional do Ano 2008. Ozires aparece à esquerda na foto, ao lado do então presidente do clube, André Luis Neiva.

D . 4420

RC de São Paulo-Vale do Aricanduva, SP – Vem realizando diversos projetos, como a entrega de roupas e brinquedos a mais de 80 crianças carentes, um churrasco para mais de 450 pessoas e uma iniciativa voltada à saúde visual de 800 jovens e adultos, com a entrega de óculos aos que apresentaram problemas. O clube ainda fez uma palestra sobre o efeito estufa para mais de 350 crianças (foto).

D . 4430

O distrito 4430 realizou seu 14o Projeto Ryla, programa em que os rotarianos e Rotary Clubs enfatizam, por meio de seminários, o desenvolvimento pessoal, a capacidade de liderança e o exercício da cidadania entre jovens de 14 a 30 anos de idade. Esta edição do evento foi realizada com a participação de 37 rotarianos e reuniu aproximadamente 80 jovens. Participaram jovens de diversas comunidades paulistas onde estão localizados os clubes do distrito, como Vila Carrão, Itaquera, Vila Matilde, Alto da Mooca, Guarulhos e Sapopemba.

4 6 AGOSTO

DE

2009

D . 4440 RC de Cáceres-Pantanal, MT – Em parceria com a turminha do Rotakids, o clube realizou um projeto com o intuito de despertar na população a importância de se preservar os recursos hídricos do planeta.

RC de Poconé, MT – Em mais uma iniciativa dos rotarianos brasileiros destinada às novas gerações, este clube mato-grossense organizou um acampamento para os integrantes de diversos Interact Clubs da região. Durante dois dias, os adolescentes participaram de atividades voltadas à discussão de temas como responsabilidade e relações humanas. Já de olho no futuro e em sua formação profissional, eles também tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre algumas empresas e instituições – e, é claro, aproveitaram boa parte do tempo para se conhecerem.

D . 4470 RC de Rio Brilhante, MS – Através da realização de um jantar dançante beneficente para 400 pessoas, o clube obteve recursos financeiros para os projetos sociais que tem realizado e para a Fundação Rotária. A foto mostra o cantor Anderson Palopoli, responsável por animar a festa, ao lado do rotariano Roberto Berno e da presidente 2008-09, Silvana Berno. O clube também organizou um almoço beneficente, homenageou o Centro de Tradições Gaúchas Tropeiro Velho e a aluna Vânia Nogueira de Lara, primeira colocada na Olimpíada Nacional de Língua Portuguesa.


D . 4480 RC de Getulina, SP – Promoveu um boi no rolete com renda destinada à Fundação Rotária. O evento ainda beneficiou o Asilo Vila Vicentina e o Centro de Formação da Criança e do Adolescente. RC de Ibitinga, SP – Com um Subsídio Equivalente da Fundação Rotária feito em parceria com o RC de Sendai, Japão (D. 2520), o clube paulista doou à sala de fisioterapia da Apae de Ibitinga material e carrinhos especiais para as crianças. O então governador do distrito, Jair Pinto da Silva, e o rotariano Sasaki Kojuro, do clube japonês, participaram da cerimônia de entrega.

Mesa de abertura da 32a Conferência Distrital, realizada na cidade de Águas de São Pedro sob a liderança do então governador Régis Jorge. Além de palestras e apresentações culturais, foi feito um balanço dos projetos desenvolvidos pelo distrito ao longo do ano rotário 200809, com destaque para os programas de alfabetização desenvolvidos na região por mais de 50 clubes, responsáveis por formar 18 turmas e um total de 520 alunos. O Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário foi outro tema apresentado com sucesso em virtude do trabalho realizado pelo RC de Presidente Prudente-Rosa dos Ventos, SP, em uma localidade da cidade. A conferência também contou com a participação de um grupo de IGE originário da Noruega.

D . 4510

RC de Teresina-Piçarra, PI – Nesta barraca montada na Canadá Veículos, os companheiros arrecadaram donativos para as vítimas das enchentes que atingiram o Piauí e outros estados das regiões Norte e Nordeste nos últimos meses. Foram doadas várias cestas básicas, além de redes e colchões. A campanha foi liderada pelo governador Pedro Augusto Martins, associado do clube, que também mobilizou outras unidades rotárias do distrito.

D . 4490

D . 4500 RC do RecifeApipucos, PE – No salão de uma paróquia do bairro, o clube pernambucano patrocina um curso de bordado para moradoras carentes da comunidade. Com a duração de três meses, o curso é ministrado por uma voluntária com a ajuda das mulheres dos rotarianos. A cada semana, um dos associados do clube patrocina o lanche das 25 alunas, que ao final do curso vendem os trabalhos produzidos nas aulas, garantindo assim uma renda extra para suas famílias.

Uma parceria do RC de PaulistaJanga, em Pernambuco, com o RC de Cabedelo, na Paraíba, resultou na doação de filtros de barro em comunidades carentes do município de Cabedelo. O projeto prevê a entrega de mais de uma centena de filtros para lares carentes onde vivem crianças. Esse trabalho terá o acompanhamento de agentes municipais de Saúde.

B RASIL R OTÁRIO 4 7


D . 4510 RC de Gália, SP – Em seu primeiro projeto de Subsídios Equivalentes da Fundação Rotária, feito com a parceria do RC de Evergreen, EUA (D. 5390), o clube paulista entregou sete computadores com impressoras e um projetor multimídia à Patrulha Juvenil de Gália, entidade que beneficia 40 crianças e jovens com idades entre 10 e 18 anos. “Futuramente, vamos abrir a oportunidade para que toda a comunidade de Gália possa aprender informática com esses equipamentos”, disse o então presidente do clube, Rubens Venâncio. A cerimônia de entrega dos equipamentos teve a participação do governador distrital 2008-09, Régis Jorge. Comemorando o Dia do Rotariano em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, a Câmara Municipal prestou uma homenagem aos nove Rotary Clubs da cidade, à Casa da Amizade, ao Rotaract e ao Interact. “Feliz é a cidade que conta com um Rotary Club”, disse o presidente da Câmara, vereador Izaque José da Silva. “Graças aos rotarianos, nossa cidade é bem mais assistida.” A foto mostra o então governador Regis Jorge, também homenageado, recebendo uma placa das mãos da vereadora Kátia Guímaro.

RC de Sabará, MG – Fica a dica para os Rotary Clubs mineiros: com o intuito de ampliar suas ações em benefício da comunidade, os rotarianos sabarenses saíram à procura de entidades dispostas a alocar verbas em projetos sociais e descobriram uma sociedade chamada Instituto em Defesa da Cidadania (Indec), dos funcionários do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais. O Indec promove a indicação e o acompanhamento de projetos junto ao Serviço Social de Minas, entre os quais se destaca o Projeto Vita Vida, que fornece um reforço alimentar periódico, chamado Vita Sopa. Através dessa parceria, os rotarianos cadastraram no projeto quatro entidades assistenciais sabarenses, que juntas vêm recebendo gratuitamente cerca de 8.000 refeições mensais. Na foto, o então presidente do clube, Agassis Martins Júnior, e o representante da Santa Casa de Misericórdia de Sabará, uma das entidades beneficiadas. Ainda junto ao Indec, o clube obteve a concessão mensal de 600 litros de leite para a Santa Casa.

D . 4520

RC de Coronel Fabriciano-Norte, MG – Registro da reunião em que foi assinado o contrato de parceria entre o clube e a União Brasiliense de Educação e Cultura (Ubec/Unileste) para a reabilitação de pessoas com necessidades especiais. Esta parceria estabelece uma série de cuidados aos pacientes encaminhados pelos rotarianos ao Centro de Reabilitação Geral, como fornecimento de órteses e próteses. Além do encaminhamento dos pacientes, cabe ao Rotary o fornecimento do material ortopédico necessário. Através de uma equipe multiprofissional, a Ubec/Unileste ficou responsável pelos atendimentos. Em outro projeto, o clube mineiro entregou kits escolares para 500 alunos carentes da rede estadual de ensino.

RC de Porangatu, GO – Vacinação contra hepatite B, febre amarela e tétano, exames de glicemia, cortes de cabelo, aplicação de flúor, distribuição de kits de higiene bucal (foto), cestas de alimentos, material escolar e livros didáticos foram algumas das ações promovidas pelo clube numa escola pública do povoado de Linda Vista, em Porangatu.

D . 4530

RC de Mirante do Paranapanema, SP – Esta equipe formada por associados do clube, integrantes da Casa da Amizade e colaboradores foi a responsável pela realização de um churrasco beneficente na sede do clube, com recursos destinados à Fundação Rotária.

4 8 AGOSTO

DE

2009


RC de Planaltina, DF – Todos os anos realiza festa para as crianças dos bairros carentes da região, com atividades e distribuição de brinquedos e lanches.

D . 4530

D . 4540 RC de Ribeirão PretoEntre Rios, SP – Recebeu homenagem da Câmara Municipal de Ribeirão Preto pelos serviços prestados à cidade. Foram congratulados o então presidente do clube, Pedro Podboi Adachi, e os associados fundadores Antonio Lopes Soares, Edson Américo Chaves, Eduardo Passalacqua, Ricardo Marchi e Carlos Alberto Nonino.

RC de FrancaSul, SP – Homenageou Luiz Puglia e Olavo Bertoni pela comemoração do Dia do Contabilista e pelos serviços prestados à comunidade. Na foto, os homenageados, o então presidente do clube, Júlio Tadeu Biondi, e os companheiros Jorge Luis Fanan e Jerônimo Augusto de Souza. Outro destaque: o jovem César Roberto Callegari, indicado pelo clube, foi selecionado para o Intercâmbio de Grupos de Estudos. Callegari representará o Brasil no Japão em outubro.

RC de Itabuna-Sul, BA – Graças a uma parceria com a Trifil, o clube tem distribuído mensalmente 20 cestas básicas a quatro entidades carentes. Em ação conjunta com o RC de Itabuna, vem implementando o projeto de alfabetização de adultos. Os alunos receberam cestas básicas e camisas. O clube também esteve presente na Instituição SOS Criança entregando presentes (foto).

D . 4550

RC de Salvador-Itapagipe, BA – Entregou o Prêmio Edgar Godinho aos estudantes de curso técnico-profissional que obtiveram ótimo desempenho durante o ano. Esta premiação tem contemplado alunos da Fieb, do Senai, do Sesc, entre outras instituições.

RC de Cambuquira, MG – Realizou com sucesso um forró beneficente em prol de uma criança com câncer.

D . 4560

B RASIL R OTÁRIO 4 9


D . 4560 RC de DivinópolisLeste, MG – Realizou bacalhoada beneficente. A renda foi destinada ao Banco de Cadeira de Rodas local. No evento, estiveram presentes o então governador do distrito, Murilo Afonso, e família.

D . 4570 RC do Rio de Janeiro-Avenida Ayrton Senna, RJ – Realizou evento no qual Henrique Bergallo Rocha, aluno do Centro Internacional de Educação Integrada, apresentou um interessante estudo. Henrique calculou quanto sua escola produz em poluição e quantas árvores devem ser plantadas para compensar o dano. Resposta: a escola emite anualmente 70 toneladas de CO2, o que obrigaria o plantio de 119 árvores. Por fim, o aluno recebeu as mudas necessárias e o clube pôs em prática o seu projeto Amor À Vida. O Grupo de IGE do distrito norteamericano 7150, e cujo anfitrião é o distrito 4570, visitou a nossa editora. Na foto, ao lado do presidente da Brasil Rotário, Carlos Henrique Fróes, do vice-presidente de operações, Edson Avellar, e do ex-presidente do Centro de Estudos Rotários do Distrito 4570 Renato Cursino aparecem o líder do grupo, o EGD Herb W. Jerry, do RC de Eastwood, e os membros do IGE: Bill Doner, Kristin M. Nylen, Jessica Harkins, e John A. Jadhon.

5 0 AGOSTO

DE

2009

RC de Além Paraíba-Portal de Minas, MG – Participou do Ryla, encaminhando quatro alunos do Colégio Estadual Sebastião Cerqueira para este programa. A iniciativa contou com o apoio do EGD José Alves Fortes e do então presidente do RC de Além Paraíba, Alexandre Guerini.

D . 4580

D . 4590 RC de Campinas-Sul, SP – Promoveu a palestra do exministro da Agricultura Roberto Rodrigues, cujo tema era “As Perspectivas do Agronegócio Brasileiro”. Na foto, a partir da esquerda, o então presidente do clube, Hassem Haluen, Roberto Rodrigues e o então governador do distrito, Jesus Aldo Belão.

Na Conferência Distrital em Águas de Lindóia, de 20 a 24 de maio, Natal Aparecido Del Santo, secretário distrital e associado do RC de Santa Cruz das Palmeiras, SP, recebeu o Troféu Embaixador da Amizade. A distinção foi entregue pelo então governador do distrito, Jesus Aldo Belão, e pelo companheiro Daniel Elicetche.


D . 4600

RC de Volta Redonda, RJ – Promoveu palestra sobre segurança pública. Na foto: Pedro Luiz da Cunha, então presidente do clube; a companheira Clarinda Vega; Kleber Martins, tenente-coronel da Polícia Militar de Volta Redonda e Silvana Lobo, associada do RC de Barra Mansa, RJ.

RC de Campos do Jordão, SP – Organizou ato de limpeza e manutenção da Fonte da Amizade. A fonte foi doada ao município pelo clube há 50 anos e se transformou em um ponto turístico. Na foto, participantes da ação, entre eles rotarianos, interactianos e escoteiros.

D . 4610 RC de Itapevi, SP – Lançou o projeto Cuidando de Nossas Crianças. A intenção é combater a mortalidade infantil com procedimentos preventivos e de conscientização nas escolas, nas famílias e nas comunidades. O evento de lançamento contou com a presença de diversas personalidades, entre elas o então governador do distrito, Amilton Medeiros, e o então presidente do clube, Luiz Carlos de Aguiar.

RC de RegistroOuro, SP – Adquiriu 50 unidades de filtros para água por meio de um projeto de Subsídio Simplificado, em uma iniciativa com o Rotaract e o Interact locais. A comunidade de Vila Ouro, no município de Registro, e que não conta com água e esgoto tratados, foi beneficiada. O projeto atendeu 50 famílias, o que correspondeu a 350 pessoas, entre elas 200 crianças.

D . 4620 RC de Avaré, SP – Tem promovido a conscientização ambiental e iniciou o plantio de mudas de árvores na cidade. A meta é atingir 10 mil mudas plantadas. Na foto, entre os companheiros, a então presidente do clube, Maria Lucia Rezende (de boné vermelho). Outra ação do RC, graças a um projeto de Subsídio Simplificado: entrega de duas cadeiras feitas sob medidas para duas crianças com necessidades especiais, alunas da Apae local.

RC de São Roque, SP – Doou à Creche Amazília Ribeiro Lopes, de São Roque, 27 colchões para berço e quatro carrinhos para bebê. A ação foi possível graças a um projeto de Subsídio Distrital Simplificado da Fundação Rotária e contou com a colaboração de diversas empresas, da Santa Casa Saúde e do então governador Valdimir Forti. Em 12 de março, uma festiva comemorou os 67 anos de fundação do clube. Outro destaque: arrecadação e doação de livros para a biblioteca do Centro Cultural Brasital, em São Roque.

B RASIL R OTÁRIO 5 1


D . 4620 RC de Araçoiaba da Serra, SP – Entregou cheque para a criação de uma brinquedoteca na Associação Lar da Infância Unidos pelo Amor. A iniciativa, que faz parte do Projeto Lupa, foi possível graças a um Subsídio Simplificado. Na foto, Sebastião Nilton Geromel, ex-presidente do clube.

D . 4640 RC de São Jorge D’Oeste, PR – Entregou alimentos a famílias carentes do município. A ação contou com a parceria da Associação Comercial e Empresarial de São Jorge D’Oeste.

RC de São João do Ivaí, PR – Arrecadou 700 kg de alimentos durante jogo de futsal. O Centro Educacional do Menor Integrado à Comunidade, localizado em São João do Ivaí, foi a entidade beneficiada.

RC de Medianeira-Caminho do Colono, PR – Está à frente de campanha de prevenção da dengue. O clube vem ensinando a população a fabricar mosquitecas (foto) – armadilhas para para capturar as fêmeas e os ovos do mosquito da dengue. A iniciativa percorre os bairros da cidade para realizar a campanha e conta com o apoio da Secretaria da Ação Social de Medianeira e da Vigilância Sanitária local.

RC de Umuarama-Capital da Amizade, PR – Promoveu o 12º Encontro Ecológico no Rio Paraná. O evento, anual, promove a conscientização sobre o meio ambiente e realiza atividades com crianças das escolas públicas dos municípios vizinhos. Na ocasião, houve arrecadação de alimentos para entidades carentes, plantio de árvores, a soltura de 6.000 peixes nativos no rio Paraná e a premiação de 15 crianças com bicicletas. Entre os representantes rotários e da área governamental presentes ao encontro, o então governador do distrito, Nivaldo Barbosa de Lima.

RC de Palotina, PR – Implantou uma brinquedoteca em um ambiente hospitalar. Na foto, a partir da esquerda, o então presidente do clube, Messias Padilha Nogueira; o companheiro Luiz Boldori e seu filho Mateus Boldori; a médica Cristiane Aparecida Ramos e o companheiro Eduardo Lima.

D . 4630

5 2 AGOSTO

DE

2009


RC de Blumenau-Garcia, SC – Aqui os companheiros aparecem comemorando o bicampeonato do 3º Torneio Gijo do distrito.

D . 4650

RC de Campo Alegre, SC – Os companheiros montaram cestas de alimentos, as quais foram doadas no programa de rádio Manhãs da Vida, sob o comando de Maricler Virmond, também rotariana.

RC de Itapema, SC – Relatou como um sucesso o 1º Jantar do Dia das Mulheres, que também contou com a presença de companheiras da Casa da Amizade local. O evento permitiu adquirir novos equipamentos para o Banco de Cadeiras de Rodas do clube.

D . 4651

RC de Santa Maria-Sul, RS – Realizou concurso de redação junto às escolas públicas de Santa Maria. Na foto, os três alunos premiados; o então presidente do clube, Júlio Monteiro Flores; e o casal EGD, Jayme Maia Pereira e Ana Maria. Em outra ocasião, o clube organizou uma feijoada para angariar recursos para entidades que atendem crianças carentes.

D . 4660

RC de Frederico WestphalenBarril, RS – Doou brinquedos para mais de 150 crianças de uma entidade beneficente que desenvolve oficinas e atividades de aprendizagem para menores. RC de Sobradinho, RS – Em parceria com o Gazeta Grupo de Comunicações, promoveu o 15º Jantar dos Destaques. O evento, que contou com a presença de mais de 300 pessoas no Sobradinho Piscina Clube, conferiu troféu a 21 setores da comunidade que se destacaram durante o ano de 2008.

B RASIL R OTÁRIO 5 3


D . 4670

RC de Palmeira das Missões, RS – Ampliou seu projeto Escola de Música e Arte, passando a oferecer também aulas e treinos de vôlei, duas vezes por semana, para 14 meninas de 13 e 14 anos de idade. Atualmente, o projeto atende a 58 crianças, com aulas diárias de danças típicas, canto, teoria musical, inglês, informática e atendimento psicológico, entre outras atividades.

D . 4660

RC de Santa Cruz do SulAvenida, RS – Os companheiros visitaram a Escola Municipal Felipe Becker, de Alto Paredão, no interior daquele município, e distribuíram roupas e chocolates para os alunos.

D . 4680

Durante sessão no Palácio Farroupilha, o deputado estadual Alceu Moreira homenageou os 104 anos de fundação do RI, os 91 anos do Rotary na América Latina e os 81 anos do Rotary no distrito 4680, no Rio Grande do Sul.

5 4 AGOSTO

DE

2009

RC de Porto Alegre-Iguatemi, RS – Homenageou a empresa Acílio Breda, em agradecimento pelo apoio aos eventos do clube. Durante jantar comemorativo, na presença de funcionários da empresa, diretores e seus familiares, o companheiro Edemar Walter Roth entregou um diploma de reconhecimento a Acílio Breda.

RC de Novo Hamburgo25 de Julho, RS – Por meio de um projeto de Subsídio Distrital Simplificado, doou uma brinquedoteca móvel à Unidade Básica de Saúde do bairro Santo Afonso. Nas presenças do prefeito municipal Tarcísio Zimmermann, da secretária de Saúde Clarita Silva de Souza e de agentes de saúde, o ex-presidente Mauro de Paula entregou o armário móvel contendo 30 jogos para crianças a partir de 10 anos de idade.

RC de Alvorada, RS – Participou das ações do Dia da Solidariedade, na praça central do município. Este ano o clube se dedicou ao serviço de cortes de cabelo e atendeu a mais de 190 pessoas, principalmente crianças.


D . 4680 Para retribuir uma visita recebida no ano passado, um grupo formado por integrantes do RC, da Casa da Amizade, do Rotaract e do Interact Clubs de Guaíba e do RC de GuaíbaFarrapos, RS, viajou até o Uruguai, onde foi recebido pelo RC de Río Branco (D.4980). Os clubes são parceiros em um projeto de Subsídios Equivalentes da Fundação Rotária no valor de US$ 15.500 (cerca de R$ 35 mil) para aquisição de material esportivo destinado ao Projeto Artesanato, Recreação e Informática. O encontro também contou com a participação do RC de Pando, pertencente ao mesmo distrito uruguaio.

RC de Astorga-Rainha da Amizade, PR – Os companheiros comemoraram o aniversário de 15 anos de fundação do clube.

D . 4710

D . 4700 RC de Passo Fundo, RS – Organizou o 3º Galeto com Massa, com o objetivo de arrecadar fundos para a Fundação Rotária e auxiliar entidades do município. Os companheiros também se engajaram no trabalho desenvolvido pelo Comitê da Cidadania Contra a Fome e a Miséria de Passo Fundo, que recebeu do Serviço Social da Indústria local mais de 300 kg de alimentos para serem doados a famílias carentes.

RC de Caxias do Sul, RS – Apadrinhou a fundação da Associação de Amparo à Criança e ao Adolescente com Câncer da Serra Gaúcha – Domus. A instituição abrigará pacientes de até 17 anos de idade que se desloquem para tratamento no Hospital Geral de Caxias do Sul, que atende a 48 cidades da região.

RC de Astorga, PR – Realizou o seu tradicional Jantar Dançante no salão paroquial. Os recursos obtidos com o evento foram destinados à Apae local e à Fundação Rotária.

RC de ApucaranaCidade Alta, PR – Os companheiros utilizaram os recursos provenientes do evento Dourado Asa Delta para adquirir 30 cadeiras de rodas e de banho para o banco de cadeira de rodas mantido pelo clube.

B RASIL R OTÁRIO 5 5


D . 4730 RC de São Mateus do Sul, PR – Entregou ao Hospital e Maternidade Dr. Paulo Fortes e à Pastoral da Criança local mais de 2.000 peças de roupas arrecadadas na Campanha do Agasalho, com a parceria do Jornal Aconteceu e do grupo de teatro Pau & Corda. Foram doados também 30 cobertores e 20 acolchoados, adquiridos com metade da renda gerada pela apresentação da peça teatral Marvado Chifre.

D . 4760 Em uma reunião conjunta, os RCs de Patos de Minas, Guaratinga e Paranaíba, MG, recepcionaram um grupo de IGE oriundo do distrito 3132, na Índia. Na foto, o coordenador de IGE Paulo Salles e o líder da equipe indiana, companheiro Prakash Garud.

D . 4750 RC de São Francisco de Itabapoana, RJ – Distribuiu 300 brinquedos e guloseimas para as crianças da localidade de Quatro Bocas, além de promover gincana e show educativo. Na mesma oportunidade, as integrantes da Casa da Amizade local presentearam mães com enxovais.

RC de Nova FriburgoCaledônia, RJ – Adquiriu 80 cadeiras de rodas para o Banco mantido pelo clube, que agora totaliza 500 unidades. Na apresentação das novas peças esteve presente o então governador Márcio Pereira Ribeiro.

5 6 AGOSTO

DE

2009

RC de Campos Altos, MG – Os companheiros também receberam a visita do grupo de IGE oriundo do distrito 3132. Os anfitriões guiaram os visitantes em uma série de passeios, entre eles, ao Santuário Diocesano de Nossa Senhora Aparecida, à nascente do córrego do Engenho da Serra, à Taveira Armazéns Gerais, a uma fazenda de café e à fábrica de esculturas metálicas do artista plástico Benedito Leandro.

RC de Curvelo-Bela Vista, MG – Preparou uma feijoada beneficente, com renda destinada à organização do Forró de 2009 da Cidade de Curvelo. A feijoada teve lugar na Escola Raimunda Marques, onde o clube trabalha, com o objetivo de aplicar a renda no Centro Educacional e Cultural Viva Voz, projeto fomentado pelo RC que atende a jovens e adultos com deficiência auditiva. Em outra ocasião, os companheiros receberam a visita do grupo de IGE da Índia.


D . 4760 RC de Belo HorizonteOeste, MG – O clube fez campanha em benefício dos desabrigados pelas chuvas e arrecadou toneladas de alimentos e material de limpeza junto à Ceasa da cidade de Contagem.

D . 4770 RC de Goiânia, GO – Companheiros do clube e alunos da Escola Rotary Club de Goiânia participaram da 5ª Caminhada pela Paz. A propósito da Escola Rotary, a instituição de ensino foi beneficiada por diversas melhorias no último ano rotário. Os companheiros providenciaram a reforma do telhado, pintura geral, aquisição de 20 novos computadores e inclusão de aulas de informática no currículo, entre outras iniciativas. O clube também está cuidando da construção do futuro ginásio de esportes e da nova biblioteca.

D . 4780

RC de Bagé-Sul, RS – Promoveu um bazar beneficente em prol das atividades comunitárias do clube. No evento, foram vendidos roupas, calçados, acessórios, móveis, material de informática e objetos para casa. RC de UruguaianaCruzeiro do Sul, RS – Entregou dois computadores com mesas para o programa de inclusão digital do SOS Mulher. Os móveis foram doados pela agência de Uruguaiana do Centro de Integração Empresa-Escola do Rio Grande do Sul. Em duas outras oportunidades, o clube recebeu a visita oficial da então governadora Dóris Sá de Moraes Vaz, que conheceu o projeto de equoterapia apoiado pelo clube, e colaborou com o 7º Baile das Expressões do SOS Mulher. Preocupados com o avanço da leischmaniose na região, os companheiros também promoveram uma palestra do médico Helvio Tassinari dos Santos, da secretaria estadual de Saúde.

RC de Patrocínio, MG – Os companheiros comemoraram o aniversário de 30 anos de fundação do clube. Na ocasião, ex-presidentes do RC e da Casa da Amizade local receberam homenagens.

RC de Morrinhos-Cidade dos Pomares, GO – Entregou 50 colchões para a Unidade Prisional da cidade.

B RASIL R OTÁRIO 5 7


Como enviar material para a Brasil R otário Rotário ara que os companheiros de todo o país conheçam os projetos que seu clube vem realizando, é importante que as notícias cheguem à redação contendo as seguintes informações: ● o nome completo e o distrito de seu clube ● a data e local em que foram realizadas as ações ● um breve relato sobre o projeto, explicando sua im portância e o alcance dele junto à comunidade ● os nomes dos parceiros, no Brasil e no exterior ● e os nomes e sobrenomes de todos os que aparece rem nas fotos com até seis pessoas, relacionados a partir da esquerda. FOTOS: as imagens digitais precisam ter pelo menos 300 DPI de resolução e 9 cm de largura. Na dúvida, selecione a opção alta resolução de sua câmera. Se o envio for feito por e-mail, pedimos que o tamanho dos anexos não supere 1 MB. A publicação é gratuita. Basta apenas que o assunto se encaixe em nosso perfil editorial e que seu clube esteja em dia com a assinatura da revista. A Brasil Rotário não publica posses ou outros fatos que possam obter o merecido destaque nos boletins de seu clube. MUITO IMPORTANTE: informe também um telefone de contato (com o código de DDD) para que possamos falar com você no caso de qualquer dúvida.

P

Os Rotary Clubs de Bagé, no Rio Grande do Sul, participaram do Pedágio da Esperança, realizado pela Liga Feminina de Combate ao Câncer da cidade. Toda a renda obtida com a ação foi destinada à compra de medicamentos para pacientes da instituição. Em outra oportunidade, a Câmara de Vereadores da cidade realizou sessão solene em homenagem aos 104 anos do RI, com entrega de diplomas para autoridades rotárias.

D . 4780

Rotary Clubs de Florianópolis, D . 4651 Os Florianópolis-Amizade, FlorianópolisAtlântico, Florianópolis-Jurerê, FlorianópolisIngleses e Tubarão-Luz, além da Casa da Amizade de Florianópolis, SC, promoveram a exposição Conheça Rotary, no Floripa Shopping. A mostra teve o objetivo de apresentar à população os principais projetos e ações desenvolvidos pelos clubes e, dessa forma, divulgar a organização. na sede da Casa da AmizaD . 4710 Realizada de de Londrina, PR, a 21ª Conferência do distrito apresentou uma inovação: foi transmitida pela internet. de Campos dos Goytacazes, D . 4750 RC RJ – O clube vem trabalhando em uma série de iniciativas: os companheiros doaram 50 enxovais para gestantes carentes do município, receberam a visita de uma equipe de IGE da Inglaterra e entregaram mais de 500 livros de literatura infanto-juvenil para a Escola Municipal Coronel Antônio Batista.

Anote os nossos endereços Avenida Rio Branco, 125 – 18o andar Rio de Janeiro, RJ CEP: 20040-006 e-mail: redacao@brasil-rotario.com.br O telefone da redação é (21) 2506-5600.

RC de Patos de Minas-Guaratinga, MG – Comemorou o primeiro ano do Projeto Visão, iniciativa voltada ao atendimento de estudantes da rede pública de ensino que tenham deficiência visual. O objetivo do projeto é proporcionar correção visual às crianças para que melhorem o aproveitamento escolar. Desde o lançamento, o Projeto Visão já atendeu a 11 escolas, tendo realizado 375 consultas e entregue 120 óculos.

D . 4760

5 8 AGOSTO

DE

2009

Estamos esperando para ver seu clube na revista!

de Livramento, RS – O clube D . 4780 RC completou 70 anos de fundação e os companheiros comemoraram com a realização de um Seminário Interdistrital e uma reunião almoço.


Senhoras em Ação Um chá beneficente das senhoras da Casa da Amizade de Salto, SP (D.4310), teve sua renda destinada a diversas entidades, como Apae, Casa de Belém, Afim, Casa da Criança, Cáritas e Pastoral da Moradia. O evento contou com a participação de mais de 350 pessoas. A Roda da Amizade de Lavras, MG (D.4560), está à frente de diversas atividades. Entre elas, doação de alimentos ao asilo local, doação de remédios à população carente, encaminhamento médico de duas crianças com quadro de desnutrição e doação de fraldas à Pastoral da Criança. O Chá da Roda da Amizade, realizado todos os anos, em sua última edição homenageou o então casal governador, Murillo Affonso Ferreira e Norma, e tem servido para arrecadar fundos para diversas atividades assistenciais.

A Casa da Amizade de Santa Cruz das Palmeiras, SP (D.4590), homenageou a juíza Heloísa Margara da Silva Alcântara, idealizadora do Projeto Crer, que atende crianças, adolescentes e famílias em situação de risco. A homenagem ocorreu na Câmara Municipal de Santa Cruz das Palmeiras. Na foto, representantes da Casa da Amizade, entre elas a então presidente, Rosemeire Aparecida Lima, e Heloísa Alcântara.

A Casa da Amizade de Nova Alvorada do Sul, MS (D.4470), tem se dedicado a estimular a leitura entre as crianças da rede pública de ensino. Com o nome de Projeto Dicionário, a iniciativa consiste na doação de dicionários, visitas às escolas e realização de gincanas. O Clube Feminino de Araras-Sul, SP (D.4590), homenageou Isabel Aparecida Pavan Castellar, fundadora da Associação dos Amigos das Crianças de Araras (Amcra), entidade que acolhe crianças soropositivas e familiares. O hospital da Amcra, graças a uma iniciativa rotária local envolvendo o Clube e a Associação dos Rotarianos de Araras Sul, havia recebido uma brinquedoteca e recentemente pôde instalar mais dois consultórios. Na foto, Isabel Castellar e a então presidente do Clube Feminino, Paula de Anchieta Feres.

As senhoras da Casa da Amizade de AssisNorte, SP (D.4510), doaram edredons para um abrigo de idosos da cidade. B RASIL R OTÁRIO 5 9


Novos Companheiros Paul Harris

O que significa essa distinção? Uma pessoa, rotariana ou não, que contribui com o valor de 1.000 dólares rotários à Fundação Rotária, ou em cujo nome é feita tal contribuição, recebe como reconhecimento o título de Companheiro Paul Harris, que consiste de certificado e distintivo – com a opção de medalha, ao custo de 15 dólares rotários.

Safiras, rubis e cristais O Companheiro Paul Harris que faz contribuições múltiplas de 1.000 dólares rotários à Fundação Rotária, ou em cujo nome elas são feitas, recebe safiras, rubis ou cristais, de acordo com o valor do aporte acumulado.

Os fundos Tais doações formam diversos fundos. São eles: o Fundo Anual de Programas, o Fundo Polio Plus ou Parceiros Polio Plus e o Fundo Permanente. As contribuições ainda podem servir aos Projetos de Subsídios Humanitários ou, se vierem de empresas, à Associação Brasileira da The Rotary Foundation.

D. 4420

D. 4540

RC de Guarujá-Vicente de Carvalho, SP

RC de São Carlos-Pinhal, SP



Maria Antonieta de Brito, prefeita

D. 4470 RC de Rio Brilhante, MS 

Juliana Cláudia Honório Lyrio

D. 4640 RC de Chopinzinho-Iguaçu, PR

D. 4480 RC de Getulina, SP 

Mauro Sanches Perera  Nelson Morasco  Roberto Eduardo Lorenzato Lopes  Rodrigo Sarkis 

Frederico Schuindt Pelloso, ex-presidente



Celso Roque Cogo

D. 4660 RC de Santa Bárbara do Sul, RS

D. 4540 RC de São Carlos-Pinhal, SP Alexandre Belonci  Antonietta Therezinha Perrone Carmelo  Antonio da Costa Sarzeda  Esther Pelosi Casemiro  Fernando Cocenza  Guilherme Parsekian  Jairo Guillen  João Alberto Cruvinel Moura  José Tadeu de Castro  Marivaldo de Souza 



Luiz Vitório Cerutti

RC de Santo Ângelo-Norte, RS 

Ernani Sílvio Minetto

D. 4670 RC de Porto Alegre-Lindóia Passo D’Areia, RS José Luiz Heck, ex-presidente e associado fundador e honorário  Maria Luiza Kayser 

MILHÕES DE CRIANÇAS AGUARDAM SUA DOAÇÃO À FR 6 0 AGOSTO

DE

2009


D. 4700 RC de Erechim-Boa Vista, RS 

Claudecir F. Cavalett

RC de Nova Bassano, RS 

Darly João Hermógenes Caldieraro, associado fundador

D. 4760 RC de Belo Horizonte-Padre Eustáquio, MG José Hélcio da Silveira  Vicente Belmani 

RC de Contagem-Eldorado, MG 

José Silva de Souza Zito

RC de Paracatu-Universitário, MG Adélio Ferreira de Araújo Daniela Siqueira Silva  Helena Teruko Endo  

D. 4770 RC de Araguari-Café do Cerrado, MG Augusto Rodrigues Siqueira Filho, com a segunda safira  Humberto Santos Nasciutti, ex-presidente, com a segunda safira  Leonardo Ferreira de Borba  Marcell Tonini Siqueira 

RC de Goiânia-Oeste, GO 

José Roberto de Oliveira Menezes, ex-presidente, com uma safira

RC de Santa Rita do Araguaia, GO, e Alto Araguaia, MT 

Janice Kaline Niedermeier, do Rotary Kids

Novos clubes, novos amigos

A

qui damos as boas-vindas aos Rotary Clubs recentemente fundados. É a oportunidade de saudarmos novos amigos, que certamente terão muito a contribuir.

RC de Cachoeiro de Itapemirim-Sudeste, ES (D. 4410) Admissão: 08/06/2009 E-mail: leogaticha@hotmail.com Presidente: Leonardo Cunha Monteiro Clube padrinho: RC de Cachoeiro de Itapemirim, ES, e RC de Cachoeiro-Oeste, ES (D. 4410)

RC de Tupanciretã-Mãe de Deus, RS (D. 4660) Admissão: 08/06/2009 E-mail: carmem.genro@gmail.com Presidente: Percy Dutra Oliveira da Silva Clube padrinho: RC de Tupanciretã, RS (D. 4660)

RC de Ipatinga-Archimedes Theodoro, MG (D. 4520) Admissão: 17/06/2009 E-mail: emilianobh@yahoo.com.br Presidente: Gustavo Augusto Athayde Souza Clube padrinho: RC de Ipatinga, MG (D. 4520)

RC de Sarapuí, SP (D. 4620) Admissão: 17/06/2009 E-mail: patricio@fasternet.com.br Presidente: Inácio Roberto Fernandes da Cunha Caldeira Clube padrinho: RC de Sorocaba-Manchester, SP, e RC de Araçoiaba da Serra, SP (D. 4620)

RC de Ponta Grossa-Alagados, PR (D. 4730) Admissão: 17/06/2009 E-mail: elabarbie@hotmail.com Presidente: Osmar Carlos Bonfinger Clube padrinho: RC de Ponta Grossa-Sabará, PR (D. 4730)

RC de Frei Paulo, SE (D. 4390) Admissão: 25/06/2009 E-mail: karol.artigos@gmail.com Presidente: Marcos Sérgio de Andrade Clube padrinho: RC de Itabaiana, SE (D. 4390)

RC de São Paulo-Campos Elíseos, SP (D. 4610) Admissão: 25/06/2009 E-mail: forteadvogados@aasp.org.br Presidente: Wanderley Carlos do Nascimento Clube padrinho: RC de São Paulo-Sé, SP (D. 4610)

FAÇA SUA DOAÇÃO PARA A ERRADIC AÇÃO DA PÓLIO B RASIL R OTÁRIO 6 1


Os

Roberto Ferreira iniciou sua trajetória no Rotary em 1953, no RC de Jaguarão, no Rio Grande do Sul. Cinquenta e seis anos depois, ele continua a fazer parte de nossa organização, agora como um assíduo companheiro do RC de Pelotas, RS (D. 4680).

6 2 AGOSTO

DE

2009

50 Mais Associado do RC de Goiânia, GO (D. 4770), Bento Odilon Moreira teve seus 50 anos de Rotary muito comemorados por seus companheiros. Entre as homenagens, ele recebeu um diploma por todo esse tempo de serviços prestados ao clube goiano.

S G

e você tem 50 anos de Rotary ou mais, envie para a Brasil Rotário uma foto em que apareça sozinho: E-mail: redacao@brasil-rotario.com.br Endereço postal: Avenida Rio Branco, 125 – 18o andar – Centro – Rio de Janeiro – CEP: 20040-006


Aconteceu na Brasil Rotário...

...em agosto de 1933

Luiz Renato D. Coutinho

De janeiro a dezembro desse ano, Noel Rosa quase não descansou. No período ele produziu cerca de 40 obras, o que causou admiração. Verdadeiro cronista do Rio, Noel lançou o samba “Não Tem Tradução”: “O cinema falado é o grande culpado da transformação/Dessa gente que sente que um barracão prende mais que o xadrez”. Naquele ano, na estrada de Petrópolis, uma pedra caiu sobre o carro em que iam o presidente Getúlio Vargas e D. Darcy. O casal sofreu fraturas nas pernas. Mas o país atravessava um período de certa normalidade após o fim da Revolução Constitucionalista (no início de 33). As eleições, as primeiras depois da Revolução de 30, tomavam conta do país. Elas elegeriam os 254 constituintes para a primeira Constituição brasileira do século 20. Na Alemanha, foram proibidos novos partidos e, pouco depois, qualquer oposição.

 O companheiro Silva Lima, do RC do Rio de Janeiro, saudou as tecnologias de ponta que dariam a tônica do século 20: “Apoz uma serie de considerações sobre os progressos que tem apresentado a televisão, Lima descreveu o desenvolvimento da applicação das ondas ultra curtas, que promette um sem número de surprezas dentro de pouco tempo. “O Brasil, com sua immensa extensão territorial, mais que nenhum outro, deve considerar a radioelectricidade como um dos maiores fatores de progresso e utilizar intelligente as ondas invisiveis de Hertz para espalhar pelo territorio a cultura, a arte e a civilisação.”  O rotariano Francisco Simões, do RC de Pelotas, fez um balanço negativo do “Dia da Cruzada Contra a Tuberculose e a Diphteria”, levado a efeito nos últimos três anos por uma iniciativa do clube: Apparelhado, como se encontrava, então, o nosso Instituto de Hygiene, foi o público concitado a levar as crianças. “Deploravelmente, nem com esse appello, nem com a circumstancia de ser gratuita a applicação das vacinas, houve interesse pela immunização, que generosamente se proporcionava.”

Films Cinematographicos

Já o pronunciamento de Alvaro Cuello, do RC do Rio Grande, era um tema recorrente entre certos setores da socidade: “Commentando o genero de fitas que vêm sendo exhibidas nas matinadas e que não se coadunam com a grande parte dos seus assistentes, na sua maioria crianças de primeira infancia, o companheiro Cuello pede as providencias do Rotary junto a quem de direito, para que seja estabelecida uma fiscalisação nesse sentido.” E não será a primeira nem a última vez que vozes rotárias se levantaram, nas primeiras décadas do século 20, contra a sétima arte, naquela época ainda vista sob suspeitas.

O GRAF Zeppelin sobrevoa a Baía da Guanabara

Mendicancia. O que fazer?

Higino Amanajás Filho, associado do RC de Belém do Pará, mostrou-se preocupado com esse grave problema. O seu discurso, porém, hoje soaria altamente polêmico: “Para a pobreza envergonhada existe um número bem grande de associações que contribuem para retirar dos olhos do publico uma bôa percentagem de pessôas que mendigam. Para os mendigos que relutarem em se aproveitar dos meios acima a açção da polícia. É justamente o Asylo de Mendicidade, fundando há muitos annos, que deverá servir de prisão e de escolas dos mendigos que não se compenetrem dos seus deveres para com a sociedade ou dos invalidos, dos já vencidos da vida.”

E mais...

Repercute a Convenção Internacional do Rotary em Boston, EUA, entre 25 e 30 de junho. Foram 8.456 inscritos de 57 países. Essa Convenção é até hoje lembrada pelo discurso de Paul Harris, transmitido por rádio durante o evento.

Quantos éramos  NO MUNDO Rotarianos: 147.000 Clubes: 3.603 BR

B RASIL R OTÁRIO 6 3


Dentro do cemitério de uma

cidadezinha do interior havia uma figueira carregada. Dois amigos decidiram entrar lá à noite quando não havia vigilância e pegar todos os frutos. Pularam o muro, subiram na árvore com as sacolas no ombro e começaram a distribuir o “prêmio”. – Um pra mim, um pra você. – Um pra mim, um pra você. – Pô, você deixou dois caírem do lado de fora do muro! – Não faz mal, depois que terminarmos aqui pegaremos os outros. – Então tá bom; mais um pra mim, um pra você. Um bêbado, passando do lado de fora do cemitério, escutou esse negócio de “um pra mim e um pra você” e saiu correndo para a delegacia. Chegando lá, virou-se para o policial e disse: – Seu guarda, venha comigo! Deus e o diabo estão no cemitério dividindo as almas dos mortos! – Ah, cale a boca, bêbado! – Juro que é verdade, venha comigo! Os dois foram ao cemitério, chegaram perto do muro e escutaram: – Um pra mim, um pra você. O guarda assustado: – É verdade! É o dia do juízo final, o apocalipse! Eles estão dividindo as almas dos mortos! O que será que vem depois?

6 4 AGOSTO

DE

2009

Relax

Lá dentro, os dois amigos já estavam quase terminando: – Um pra mim, um pra você. Pronto, acabamos aqui. – E agora? – Agora nós vamos lá e pegamos os dois que estão do outro lado do muro. Colaboração de Marcos Buim, associado do RC de São Caetano do Sul-Olímpico, SP(D. 4420).

Zezinho contou pro Juquinha:

conte nada pra sua mãe, tá? Radiante com a possibilidade de ficar rico com essa tática, Juquinha foi pra rua fazer fortuna. A primeira pessoa que ele viu foi o carteiro. E já foi logo dizendo: – Eu sei de toda a verdade! O carteiro deixou a bolsa cheia no chão, se ajoelhou e disse: – Então dê um abraço aqui, filhão! Colaboração de Edson Caetano da Costa, associado do RC de Campos de Jordão, SP(D. 4600).

– Todos os adultos têm um segredo e a gente pode se aproveiepois de exaustivas brigas, o tar disso. É só chegar pra algum marido grita para a mulher: adulto e dizer: “Eu sei de toda a – Eu já não aguento mais! Chega! verdade”. Eles dão grana pra gente, Vamos fazer o seguinte, Luísa: eu doces, qualquer coisa. fico com um lado da casa e você Juquinha ficou muito empolgado com o outro, combinado? com a ideia e foi para casa. Quan– Por mim está ótimo! – concordo viu a mãe, resolveu testá-la: dou a mulher. Eu fico com o lado de – Mãe, eu sei de toda a verdade! dentro. A mãe deu cinco reais para ele e Colaboração do EGD Hertz Uderman falou: (D. 4570). – Pelo amor de Deus! Não diga nada pro seu BR pai! Escritório Quando o Contábil Nova pai chegou do trabalho, Visão Ltda. Juquinha logo CONTABILIDADE – DESPACHANTES disparou: LEGALIZAÇÃO DE FIRMAS – Pai, eu sei Imp. de renda p/Física e Jurídica de toda a Rua Álvaro Alvim, 31 - 16º andar - Centro verdade! G Fax: (21) 2532-0748 Fone: (21) 2533-3232 – Tome aqui Cep: 20031-010 Rio de Janeiro - RJ dez reais, filho! Mas não Direção: Dra. Teresa de Jesus

D


1046 - Brasil Rotário - Agosto de 2009  

Edição nº 1046 da revista Brasil Rotário.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you