LusiNews n.º 55

Page 1

MAIO 2021 • Edição Trimestral n.º 55

GRUPO LUSIAVES

35 anos a alimentar Portugal

A ABRIR | 9

UM DIA COM | 20

APETECE | 25

AVISABOR ARRECADA O PRÉMIO MELHOR EMPRESA EM 2020

EQUIPA DE QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR

CAMPOAVES LANÇA FRANGO BIOLÓGICO 100% NACIONAL

1


12

Em foco

Alimentar Portugal há 35 anos

ÍNDICE

6

A abrir

Grupo Lusiaves cria Faruni

7

A abrir

Projeto Morada Certa já tirou 9 pessoas das ruas

19

Por acreditar nisto COORDENAÇÃO EDITORIAL André Jorge Nádia Ventura Paulo Gaspar Vitor Coutinho

Deliciosas Diferenças

20

CONTEÚDOS Grupo Lusiaves TIRAGEM 2.000 exemplares Distribuição gratuita SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS Zona Industrial da Zicofa Lote 4 Cova das Faias 2415-314 Marrazes - Leiria Telefone: 244 843 250 E-mail: comunicacao@grupolusiaves.pt www.grupolusiaves.pt

Um dia com

A Equipa de Qualidade e Segurança Alimentar

25

Apetece

Campoaves lança Frango Biológico 100% Nacional

2


POR FALAR NISSO

UM ANIVERSÁRIO DESAFIANTE

E

ste ano, a celebração do 35.º aniversário desta organização que hoje é conhecida por Grupo Lusiaves ocorre num contexto global que nos afeta de forma marcante. Os confinamentos e desconfina-

mentos a que, por razões sanitárias, tivemos de nos submeter exigiram de

Queremos fazer mais, apenas se fizermos melhor

todos nós uma enorme capacidade de adaptação a novos procedimentos, esforços pessoais para garantir o mesmo nível de profissionalismo a que esta Casa está habituada. Também por isto, dirijo uma especial palavra de agradecimento a cada um dos colaboradores deste Grupo. Não obstante, as dificuldades do momento presente, graças ao empenho das nossas equipas, julgamos que 2021 será o ano com maior número de investimentos e inovações na história da Lusiaves, sempre focados em garantir a sustentabilidade do Grupo e o incremento dos recursos tecnológicos mais avançados. Também neste contexto foi importante reforçar o nosso compromisso social, concretizando de forma mais expressiva o apoio a situações vulneráveis da nossa sociedade. A ocorrência deste 35.º aniversário faz-me olhar com gratidão para o caminho feito, de que me orgulho pessoalmente, mas que é motivo de orgulho também para tantos e tantas que comigo construíram este projeto. Como todos os aniversários, faz-nos olhar o futuro com confiança e motivação, para não baixarmos os braços nem estagnarmos, para querer ir mais longe e fazer melhor. O futuro, seja qual for o itinerário ou os projetos a abraçar, terá de ser construído sobre três pilares: o compromisso sério pela proteção dos recursos naturais e pela sustentabilidade, a inovação tecnológica, que nos permite fazer mais e melhor, e o desenvolvimento de uma economia circular. Queremos fazer mais, apenas se fizermos melhor.

Avelino Gaspar Presidente do Conselho de Administração

3


PANORAMA

UMA VISÃO GLOBAL A Campogrill está cada vez mais perto de si

A Racentro, a Zoopan e a TNA integram o CoLab Feedinov

Vegetais recebem uma nova embalagem e almôndegas chegam aos supermercados Dia Minipreço.

As empresas do Grupo Lusiaves integram o Laboratório Colab FEEDINOV – Estratégias de alimentação Inovadoras para uma produção animal sustentável. Este laboratório, para o setor agroalimentar, reúne 19 instituições parceiras e assenta em estratégias alimentares inovadoras, para uma produção animal sustentável e orientada para estimular a criação, direta e indireta, de emprego qualificado, gerador de alto valor económico e social em Portugal.

Com uma oferta variada, fazem parte do cardex da marca Campogrill vegetais – agora com novas embalagens de 2,5kg - charcutaria, salgados e preparados de carne. Os objetivos da marca são claros: "responder às necessidades alimentares e estilo de vida dos que procuram ter, ou proporcionar, uma dieta variada e de qualidade". Por este motivo, tem os seus produtos ajustados aos segmentos de Food Service e de Livre Serviço. No final do ano, a marca também apostou numa campanha de visibilidade através da decoração de camiões da frota do Grupo, com a nova imagem de packaging e onde também era possível ver as suculentas almôndegas, agora disponíveis nas lojas Dia Minipreço.

Colaboradores Surpreendem Presidente do Grupo Lusiaves em dia de Aniversário No dia 2 de fevereiro, Avelino Gaspar foi surpreendido pelos seus colaboradores, que lhe prepararam uma saudação surpresa, para comemorar o seu aniversário. Devido à pandemia, os colaboradores organizaram-se para uma salva de palmas no exterior da sede, que encantou e emocionou o presidente do Grupo.

4

Grupo Lusiaves dá testemunho na I Conferência Nacional Housing First O Grupo Lusiaves esteve presente, na pessoa de Nuno Maurício, como orador na Conferência Nacional Housing First. O encontro, que decorreu em janeiro, permitiu partilhar as experiências para a inserção social de pessoas sem-abrigo, nomeadamente no âmbito da habitação. O Grupo Lusiaves é um exemplo por ser a primeira entidade privada a financiar o projeto, neste caso através da associação InPulsar que está a implementar o projeto Morada Certa, em Leiria. Nesta primeira edição, a conferência contou com a presença de Henrique Joaquim, coordenador da ENIPSSA, José Ornelas, do ISPA – Instituto Universitário/AEIPS – Housing First, Nuno Maurício, em representação do Grupo Lusiaves, Lisete Cordeiro, da InPulsar – Associação para o Desenvolvimento Comunitário, e Ana Valentim, vereadora da Ação Social do município de Leiria.


PANORAMA

Grupo Lusiaves implementa trabalho colaborativo em ambiente Google Workspaces

FOOD RETAIL PARK FRIELAS Hiperfrango instalada num espaço dedicado à distribuição alimentar

A colaboração digital dos trabalhadores do Grupo Lusiaves irá transitar para a nova plataforma Google Workspaces. Trata-se de uma ferramenta com metodologia colaborativa que irá permitir estar num ambiente 100% online, com maior produtividade e, se possível, com maior satisfação, por ser mais amigável. A Inogen foi a primeira empresa do Grupo a realizar esta migração, estando neste momento já a trabalhar na plataforma.

O Food Retail Park de Frielas é um novo espaço, dedicado à distribuição alimentar. O Grupo Lusiaves defende que só com uma evolução constante é que consegue garantir que corresponde às necessidades e exigências dos seus clientes. Do ponto de vista tecnológico, a criação do Food Retail Park permitirá às empresas a otimização dos seus processos, tratando-se assim de mais um caso de sucesso de transformação digital da empresa.

Campoaves participa no Livro de homenagem ao Chefe Silva O livro conta com um receituário da Campoaves e divulga um rico património gastronómico dividido por regiões: região de Lafões (cuja gastronomia foi muito divulgada pelo chefe), Amares e Caldelas. Esta merecida homenagem ao Chefe Silva deve-se ao trabalho por ele desenvolvido, enquanto um dos fundadores da Confraria de Gastrónomos da Região de Lafões, onde muito se envolveu. António Silva, mais conhecido como Chefe Silva, era uma figura incontornável da cozinha nacional, que nunca esqueceu a sua origem minhota.

Colaboradores realizam formação de Cibersegurança

Grupo Lusiaves participa na aceleração de projetos de inovação social como júri no programa da IDDNET Criado pela IDDNET Inovação Social, o programa de aceleração de projetos na área de Inovação Social recebeu a candidatura de 59 projetos, que criam recursos lúdico-pedagógicos acessíveis a todas as crianças. Foram selecionados 15, que beneficiariam, ao longo de três meses, de acompanhamento e mentoria de uma equipa especializada e experiente. Na última sessão, os projetos foram apresentados a um júri, do qual fez parte Mariana Gaspar, em representação do Grupo Lusiaves. O "ProLearn4ALL" foi o projeto vencedor e pretende aumentar o sucesso escolar e potenciar a inclusão.

Numa ótica de prevenção de risco, o Grupo Lusiaves está a realizar uma formação de cibersegurança aos seus colaboradores. Esta ação prevê diferentes formações ao longo do tempo, com vista à atualização de conteúdos. A organização pretende capacitar os colaboradores para uma resposta aos ataques e para a minimização dos riscos e das ameaças.

ZOOPAN incluída pela DGS na listagem de fornecedores do SNS A Gama PANDERM, soluções desinfetantes de base alcoólica para desinfeção das mãos, foi incluída, pela DGS, na listagem de fornecedores do SNS e do mercado nacional. No início da pandemia COVID-19, a ZOOPAN colocou a sua especialização e o seu conhecimento técnico ao serviço de toda a população portuguesa, por forma a ajudar a tornar Portugal independente dos mercados externos no que toca à proteção dos Portugueses.

5


A ABRIR

Investimentos

Grupo Lusiaves cria a Faruni Farinhas e Proteína Animal

A

Unidade de Transformação de Sub-

dade que são exigidas pelo mercado para a

“Graças a toda a equipa que esteve envol-

produtos Animais da Campoaves,

sua melhor valorização.

vida neste processo, o SAP foi implemen-

empresa do universo do Grupo Lusia-

ves, que iniciou a sua atividade no ano de 2009, passou a designar-se por Faruni – Farinhas e Proteína Animal, no passado dia 1 de abril de 2021.

valor de todo o Grupo Lusiaves, a Faruni faz o encaminhamento e tratamento dos subprodutos gerados nas unidades de abate de todo o Grupo e também de centros de abate exte-

“Ao longo dos últimos anos, tem-se regis-

riores. Esta unidade permitiu diversificar as

tado um aumento considerável de ativi-

atividades e produtos, passando a valorizar-

dade da UTS, pelo que, devido à dimensão

-se um subproduto que até aí representava

atingida pelo negócio e por uma opção

um elevado custo.

estratégica, de separação de atividades, houve necessidade de destacar a unidade, dando-lhe autonomia, face à Campoaves.” Declara Rúben Claro da Fonseca.

gicos da Faruni resumem-se à produção de produtos com preços cada vez mais competitivos no mercado e também com melhor qualidade, tendo em atenção todas as questões

Empresarial da Figueira da Foz, possui uma

de sustentabilidade e o cuidado com o meio

localização geográfica ideal face aos centros

ambiente, contribuindo para a economia cir-

de abate que a vão abastecer de subprodu-

cular.

animais, nomeadamente, farinhas de penas, farinhas de carne e farinhas de sangue e gorduras animais, sendo cerca de 70% da sua produção destinada à exportação.

Por forma a cumprir os seus objetivos, a Faruni encontra-se já a trabalhar em SAP. Este novo Sistema Integrado de Gestão, já implementado noutras empresas do Grupo Lusiaves, irá garantir processos mais eficientes e

Esta moderna unidade recebe e trata os sub-

simplificados, que vão resultar numa entrega

produtos gerados nos centros de abate do

de produtos e serviços de maior qualidade e

Grupo e transforma-os em proteínas e gor-

valor para os nossos parceiros. A tecnologia é

duras animais de modo a serem integrados

fundamental para garantir o máximo de con-

na produção de petfood (alimentação de ani-

trolo da qualidade e da rastreabilidade nos

mais de companhia) e aquacultura. A Faruni

nossos produtos.

funciona com duas linhas de transformação de carne, duas linhas de transformação de penas e uma linha de transformação de sangue. O equipamento instalado nesta Unidade de Tratamento permite, fruto da tecnologia utilizada, que as farinhas resultantes do processo de transformação, tenham os parâmetros de qualidade no que respeita às características de humidade, gordura, proteína e digestibili-

tado em tempo recorde, cerca de 1 mês e meio. Fomos a empresa que fizemos esta implementação de uma forma mais rápida, pois beneficiámos da experiência e dos conhecimentos práticos já adquiridos pela equipa de IT. Quero também agradecer aos nossos colaboradores, que estão motivados, empenhados e a contribuir com as suas sugestões. O feedback tem sido bastante positivo”. Afirma Miguel Loureiro.

Atualmente, os grandes objetivos estraté-

A Faruni, localizada no Parque Industrial &

tos. Esta unidade produz farinhas e proteínas

6

Cumprido o desafio de aumentar a cadeia de

Devido à dimensão atingida pelo negócio (…) houve necessidade de destacar a unidade, dando-lhe autonomia, face à Campoaves


A ABRIR

Responsabilidade social

Projeto Morada Certa já tirou 9 pessoas das ruas de Leiria Grupo Lusiaves mantém apoio e quer casa para todos os sem-abrigo

A

té ao momento, através do projeto Morada Certa, o qual é apoiado pelo Grupo Lusiaves, já foram retiradas

nove pessoas das ruas de Leiria, com uma taxa de sucesso de 100%, que viviam em situação de sem-abrigo crónica há mais de cinco anos.

• Aumento do sentimento de segurança, estabilidade e privacidade; • Melhoria das condições de autonomização e responsabilidade; • Envolvimento proativo da rede de parceiros (NPISA; Saúde; Proprietários; Particulares);

A taxa de sucesso de 100% refere que as pes-

• Melhoria da imagem das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo;

soas não regressaram às ruas, sendo que to-

• Satisfação dos inquilinos relativamente

dos afirmaram sentir-se muito satisfeitos em

ao programa.

relação ao apoio do programa "Morada Cer-

Este projeto, que engloba um trabalho con-

ta", bem como com o grau de envolvimento

tínuo de supervisão e acompanhamento das

e preocupação dos membros de equipa.

pessoas para garantir o seu sucesso e inte-

O Grupo Lusiaves tornou-se na primeira empresa privada a financiar o modelo de Housing First, com um financiamento de 80 000€, valor que serve para proporcionar

gração de todos os envolvidos, está a devolver a estas pessoas a possibilidade de voltarem a sonhar e de acreditarem que quando uma porta se fecha, há outra que se abre. Foto: Paulo Teixeira

habitações individuais e um contributo para o dia-a-dia de todas as pessoas identificação dinamizadora do projeto Morada Certa - Leiria Housing First. Os beneficiários deste projeto encontram-se num processo de integração progressivo, seja na melhoria da sua imagem pessoal e aumento da sua autoestima e confiança, seja na integração no mercado de trabalho ou em movimentos associativos. Segundo o relatório da InPulsar, destacam-se resultados positivos como: • Maior adesão a cuidados de saúde e consequente melhoria do estado de saúde;

possibilidade de voltarem a sonhar e de acreditarem que quando uma porta se fecha, há outra que se abre

Foto: Paulo Teixeira

das como sem-abrigo pela InPulsar, associa-

• Diminuição do consumo de substâncias psicoativas;

7


A ABRIR

Investimentos

Loja Mais Sabor abre em Monte Redondo

A

Loja Mais Sabor – loja do produtor

tes poderão contar com novidades todas

– chega a Monte Redondo. Esta é a

as semanas, desde produtos com des-

primeira loja, naquela freguesia, que

conto direto, cabazes económicos, packs

oferece um talho especializado de aves, chur-

de artigos, ofertas de brindes e muito

rasqueira, serviço de take-away, uma zona de

mais.

charcutaria, congelados, produtos de mercearia e bebidas, tudo no mesmo local.

mento e com bons acessos (perto da igreja,

Segundo o responsável das Lojas Mais

na rua Dr. Luis Pereira da Costa, nº 50 Estada

Sabor, Ruben Ribeiro “Trata-se de uma loja

Nacional 109), a Loja Mais Sabor abre de

do produtor, com a garantia de produtos

segunda a sexta das 10h às 20h, sábado a

de qualidade e totalmente preparada para

domingo das 10h às 17h.

simplificar as escolhas do cliente, por isso, para além do serviço de talho, colocámos também no mesmo espaço, o serviço de churrasqueira e take-away.”

As lojas Mais Sabor são uma referência na distribuição de produtos frescos e congelados, e prontos a comer. Ainda a pensar na qualidade de serviço e proximidade, princi-

A nova loja Mais Sabor, em Monte Re-

palmente na época que atravessamos, esta

dondo, oferece a oportunidade de adqui-

Loja Mais Sabor tem a opção de encomendas

rir produtos de grande qualidade que, na

online para levantamento em loja e entregas

sua maioria, chegam diretamente do pro-

ao domicílio, tudo disponível através da loja

dutor, garantindo a máxima frescura dos

online www.maissabor.pt.

mesmos.  Ao nível de promoções, os clien-

8

Localizada numa zona de fácil estaciona-


A ABRIR

Reconhecimento

Avisabor arrecada o prémio melhor empresa em 2019 A Avisabor recebeu o prémio de melhor empresa no mercado de alimentação, bebidas e tabaco, no ano de 2019, atribuído pela revista EXAME.

P

elo 31º ano consecutivo, a revista

Em 2019, o volume de negócios da Avisabor

sões económicas e financeiras face ao setor,

EXAME distingue as 500 Maiores &

cresceu de 21% para cerca de 85 milhões de

nomeadamente a estrutura de custos, estru-

Melhores

portuguesas,

euros e os lucros deram um salto de 74% para

tura do endividamento, margem de lucro e

uma iniciativa realizada em parceria com a

empresas

4,8 milhões de euros. Contudo, a empresa

rendibilidade e eficiência do investimento.

Informa D&B e com a Deloitte. Os prémios

com cerca de 340 trabalhadores, no final

são divididos por 13 setores nomeadamente

daquele ano, registou uma quebra de 50%

alimentação, bebidas e tabaco; automóvel;

nas exportações, para cerca de 4,4 milhões.

construção e imobiliário; consumo e serviços associados; energias e recursos; materiais de base; metalomecânica e equipamentos; saúde; serviços profissionais; tecnologia, media e telecomunicações; têxteis, vestuário e couro; transportes e logística; turismo, restauração e lazer. Foi feita ainda a distinção de Empresa do Ano e atribuídos dois prémios especiais: a Maior & Melhor Exportadora e a Maior Contribuição para o emprego.

Por trás destes resultados está o investimento feito em inovação, nos últimos anos, assim como uma maior integração da Avisabor na estratégia de verticalização do Grupo Lusiaves. Já no ranking das 500 Maiores & Melhores, encontra-se no 414º lugar, destacada pelo

Por trás destes resultados está o investimento feito em inovação

seu elevado nível de resiliência financeira, que avalia conjuntamente quatro dimen-

9


A ABRIR

Reconhecimento

Equipa Comercial recebe prémios Ovos D’ouro No passado dia 12 de março, foram entregues os prémios Ovos D’ouro às Equipas Comerciais do Grupo Lusiaves, responsáveis pela venda no retalho alimentar, para distinguir vendedores e equipas que se destacaram no ano anterior, pelos resultados positivos que obtiveram.

A

nualmente,

são

distinguidos

os

Os prémios individuais foram assim atribuí-

Crescimento Mix 2020; a Equipa de Estremoz

melhores vendedores com um total

dos a Eugénio Matos, vendedor com Mais kg's

– Espanha com Maior Crescimento em kg’s

de 11 prémios individuais e 4 prémios

em 2020; Hélder Pinto, vendedor com mais €

2020 e a Equipa de Ponte de Lima – Espanha

de equipa, totalizando 15 categorias de pré-

nas Sugestões da Semana; Sandra Almeida,

com Maior Crescimento de kg’s Congelados

mios.

vendedor com Maior Crescimento em kg’s;

2020.

“Estou sempre motivado para ser o melhor. Não posso falhar com os meus clientes, eles confiam em mim e eu acompanho-os sempre.” afirma Eugénio Matos. Ao contrário do que tem vindo a acontecer nos últimos anos, os vencedores foram anunciados num evento 100% digital, por forma a garantir a segurança de todos os participantes. Os prémios foram entregues, posteriormente, pelos responsáveis regionais. “Mesmo com as dificuldades consegui fechar as sugestões da semana todo o ano, isto só foi possível com muito trabalho, ambição e determinação. Por vezes, não basta acreditar para as coisas acontecerem, temos de fazer acontecer!” declara Hélder Pinto.

10

António Ramires, vendedor Melhor Média de Linhas 2020; Rui Pires, vendedor Mais kg’s Congelados 2020; Maria Madalena Maia, vendedor Lusiaves 2020 (Preparados); Almerinda Silva, vendedor Produtos do Campo 2020; Hélder Ferreira, vendedor Campogrill 2020

"É um prémio ao nosso esforço diário, no sentido de ajudar a empresa a crescer em alguns produtos. Estou sempre na luta e espero sinceramente ganhar mais." Afirma Madalena Maia.

e vendedor Quinta dos Olivais 2020; Pedro Dias, vendedor Margrill 2020; Hélder Pinto, vendedor Top Desafios 2020. “Sei que o mereci devido ao meu empenho diário, à proximidade com o cliente, embora mais distante fisicamente, e ao grande, grande apoio da minha equipa de vendas.” afirma Sandra Almeida. No que concerne aos prémios de equipa destacam-se: a Equipa de Mangualde com Mais Euros em Sugestões da Semana 2020; a Equipa de Ferreira do Zêzere com Maior

Todas as semanas, são destacados artigos do nosso portfólio que são oportunidades para os nossos clientes, por serem novos artigos, por serem produtos mais adequados à época do ano ou até por estarem com um preço mais competitivo. Essa ferramenta denomina-se Sugestões da Semana.


A ABRIR

Estudo Cientifico

Águas termais da região têm propriedades anti-inflamatórias Um estudo realizado por uma equipa de investigadores das universidades de Coimbra e da Beira Interior atesta que as águas termais da região Centro, entre as quais as Termas da Piedade, têm propriedades anti-inflamatórias.

D

e acordo com o relatório, a análise

A investigação foi realizada por uma equipa

dos anos e também reforçar e justificar o

de amostras de 14 águas termais da

de investigadores da Universidade de Coim-

grande investimento feito ao longo dos

região comprovam benefícios no tra-

bra, liderada por Teresa Cruz Rosete e Cláu-

anos para a reabertura, em 2019, do ser-

tamento de sintomas de doenças associadas

dia Pereira, conduzida por Ana Cristina Silva e

viço Termal da Piedade.”, declara o Diretor

à inflamação.

por investigadores da Universidade da Beira

Hugo Gaspar.

“Os nossos resultados contribuem para a validação científica, pela primeira vez, das propriedades anti-inflamatórias das águas termais da região Centro, usando modelos celulares de inflamação. As conclusões sus-

Interior, do grupo de investigação de Ana Palmeira. Das 14 águas termais alvo do estudo, 11 apresentaram uma redução significativa situações inflamatórias. O trabalho contou com o apoio do consórcio

tratamento de doenças relacionadas com

Termas Centro, do qual fazem parte as Ter-

a inflamação e, ao mesmo tempo, promo-

mas da Piedade, localizadas no Your Hotel &

vem a sua posterior aplicação em produtos

Spa Alcobaça.

nham as autoras do estudo em nota enviada à imprensa.

dos na revista Scientific Reports.

na produção de óxido nítrico, presente em

tentam a utilização das águas termais no

cosméticos e dispositivos médicos.”, subli-

Os resultados foram recentemente publica-

“Este tipo de estudos vem evidenciar, autenticar e credibilizar o trabalho das Termas na saúde dos portugueses ao longo

11


EM FOCO

Grupo Lusiaves

Grupo Lusiaves alimenta Portugal há 35 anos

12


EM FOCO

A história do Grupo Lusiaves foi construída ao longo de 35 anos, estando, indissociavelmente, ligada à capacidade de trabalho e à visão estratégica do seu fundador, Avelino Gaspar. O 35.º aniversário é um marco significativo, que nos convida a rever uma história inspiradora para os desafios que o Grupo, com todos os seus colaboradores, tem diante de si.

E

ste grande Grupo empresarial teve origem numa pequena iniciativa de Avelino Gaspar, quando, com 18 anos de idade, decidiu instalar nas tra-

seiras da casa de seus pais, numa aldeia próxima de Pombal, um galinheiro com 300 pintos. Algum tempo depois, aventurou-se a gerir o seu primeiro aviário – um espaço com 400 metros quadrados, para criação de 4 mil frangos. Em 1986, fundou a Lusiaves, que viria a tornar-se o maior produtor nacional de aves: atualmente produz mais de 100 milhões por ano. A Lusiaves iniciou a sua atividade na freguesia da Marinha das Ondas, adquirindo um pequeno centro de abate de frangos e quatro pavilhões de produção, com uma capacidade de produção de 4 a 5 mil frangos por semana, comercializando apenas frango inteiro a granel. Desde o início, a empresa conseguiu mostrar a sua capacidade de dinamismo, atingindo logo no primeiro ano um volume de vendas de cerca de um milhão de euros, exclusivamente no mercado nacional. Avelino Gaspar, confiante na capacidade de a sua empresa e os seus colaboradores marcarem a diferença, traçou uma estratégia assente em investimentos consideráveis e incisivos, tendentes a diversificar as atividades, mas, sobretudo, em reforçar a cadeia de valor do seu negócio. Além de se focar no legítimo desempenho económico e financeiro, o Grupo privilegiou, desde sempre, o cumprimento de elevados princípios de responsabilidade, pautando o seu agir por valores de justiça social, para que o seu crescimento se alicerçasse num compromisso permanente com a prática de padrões éticos e de responsabilidade social. Estes são ideais que fazem parte da cultura institucional que é partilhada

O 35.º aniversário é um marco significativo, que nos convida a rever uma história inspiradora para os desafios que o Grupo, com todos os seus colaboradores, tem diante de si.

pelos quase 4.000 colaboradores que integram hoje o Grupo Lusiaves.

13


EM FOCO

Após 35 anos, Avelino Gaspar demonstra mais vontade do que nunca de inovar e fazer acontecer novos projetos, continuando a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que o Grupo Lusiaves cresça ainda mais, contribuindo, assim, para alimentar Portugal e ajudar a estimular a economia do País. Nada disto se consegue sem garantir uma situação financeira muito equilibrada, com investimentos ponderados e analisados ao pormenor. Para isso, o Grupo conta com a visão estratégica de Avelino Gaspar, bem como da sua família e restantes acionistas. Quais os objetivos para o futuro do Grupo? O principal objetivo passa por continuar a crescer nas áreas core em que nos situamos, apostando em produtos diferenciados e de valor acrescentado. Contudo, este crescimento deve sempre andar de mãos dadas com a sustentabilidade, apostando em medidas como o investimento em energias renováveis, a mobilidade elétrica ou até mesmo a digitalização de processos e documentos, facilitando, assim, também o trabalho de todos os colaboradores. Como é que a empresa se está a adaptar às novas tendências de sustentabilidade que os consumidores cada vez mais exigem? A implementação de uma política de sustentabilidade é e deve continuar a ser sempre um compromisso do Grupo para com as gerações atuais e futuras e para com o mundo global. Temos estado atentos às mudanças, recorrendo às mais modernas tecnologias e procurando AVELINO GASPAR Presidente do Grupo Lusiaves

todas as soluções que possam proteger o mais possível o ambiente e os recursos naturais. Mais do que ser uma exigência dos consumidores, este é um dever do Grupo para com o mundo e com a humanidade.

Mais do que um Grupo, uma Família. Mais do que fazer muito, fazer bem. Mais do que os números, sem dúvida, as pessoas.

Atualmente, encontramo-nos a trabalhar em diversas iniciativas que promovem a sustentabilidade, como são exemplo as soluções para a substituição das embalagens de plástico, o parque fotovoltaico em Soure ou a colocação de mais painéis solares nas unidades, para que seja possível produzir toda a energia que consumimos. O frango biológico é uma outra oportunidade de crescimento para o Grupo, indo ao encontro das exigências de consumidores. Tendo em consideração que a carne de frango continua a ser a preferida por todos os estratos sociais, religiões e etnias, estamos a preparar todos os nossos terrenos para que a nossa agricultura possa ser 100% biológica e possamos dispor de uma forte oferta de frango biológico. É fundamental que todos nós, cada um dos colaboradores do Grupo, tenhamos uma forte sensibilidade ecológica, que estejamos abertos à necessidade de mudanças tecnológicas que nos permitam uma maior sustentabilidade ambiental. Apenas juntos, em equipa, conseguiremos fazer com que o Grupo cumpra a sua responsabilidade para com o planeta e para com a humanidade, presente e futura.

14


EM FOCO

CARLOS CALDEIRA Administrador, Indústria e Abate

A gestão e a inovação industrial do Grupo contam com a visão de Carlos Caldeira. A Lusinews quis celebrar os 35 anos do Grupo com a evolução desta área e as perspetivas para o futuro, focando o tema da sustentabilidade.

É essencial sermos cada vez mais humanos na forma como gerimos as nossas equipas, como influenciamos e estimulamos a criação de um ambiente familiar, que, estou certo, irá gerar um impacto muito positivo na confiança e compromisso da equipa e, por sua vez, melhorar a eficiência operacional e gerar valor. Por outro lado, a cada dia temos os nossos clientes mais exigentes, com parâmetros e especificações de produtos muito apertados e com expetativas bastante altas num pro-

Desde que entrou até agora o que é que

duto de confiança, uniforme e consistente.

mudou mais na empresa, ao nível da ges-

Ter seres vivos, nomeadamente aves, extre-

tão e inovação industrial?

mamente uniformes, é um desafio. Continua-

O paradigma tem vindo a mudar várias ve-

mos, por isso, a acreditar e a fazer o possível

zes. Esta mudança vem na sequência da

para que isso aconteça.

visão da empresa e equipa, bem como do crescimento contínuo alicerçado por uma política de qualidade de segurança alimentar, compromisso ambiental e social e, naturalmente, inovação. Queremos ser inovadores, mais seguros e mais competitivos face aos outros players do mercado, que operam no nosso segmento. As alterações e tendências de mercado, os requisitos de embalagem e rotulagem, a logística, a digitalização tecnológica, as expetativas do cliente e necessidades do consumidor, em novos e diferentes produtos de valor acrescentado, impõem-nos um ritmo acelerado de inovação e mudança das nossas operações industriais e de produto.

A Administração nunca abdicou de investir na melhoria dos processos ou em ir ao encontro das necessidades dos nossos clientes. Este propósito enriquece-nos. A visão e proximi-

que é um contributo muito importante para a sustentabilidade. Acredito que todos, sem exceção, estamos muito satisfeitos e felizes com o crescimento

res.

da indústria e por vê-la a transformar-se, ao

Como vê a área da parte da indústria a crescer e a transformar-se associada às

longo dos anos, e a criar, cada vez mais, valor acrescentado para todos os stakeholders.

questões de sustentabilidade?

Se é para fazer, é importante que seja bem

A sustentabilidade está sempre em cima da

feito, implementando as melhores práticas

mesa, em cada projeto que fazemos, sejam

de sustentabilidade e também de produção

nas melhorias que levamos a cabo nas nos-

de energias para autoconsumo. É preciso

sas indústrias em várias áreas, nas linhas de

aliarmos as políticas educativas para que o

produção ou nas novas unidades. Garantir

impacto negativo nas questões ambientais

que as necessidades presentes e futuras não

seja minimizado ou até mesmo nulo.

“revolução industrial”. A inovação e o inves-

ambiental quer social, é o nosso principal

timento em tecnologia têm sido constantes

objetivo. Hoje, é um requisito obrigatório e faz parte da política da empresa que as nossas indústrias

Permitam-me ainda realçar que os colabo-

de transformação e abate implementem as

radores têm sido fundamentais no processo

boas práticas ambientais, recorrendo tam-

de transformação de conhecimento e expe-

bém às certificações que atestem essas medi-

riência em ações concretas de inovação. A

das, reconhecidas por fornecedores externos.

diversidade das nossas equipas tem evoluído

Sentimos que esta implementação e monito-

muito nos últimos anos, acompanhada pelo

rização ambiental nos leva a adaptar linhas

aumento de diferentes visões, que visam res-

de abate e produção, tornando-as mais lim-

ponder a desafios com maior facilidade e a

pas e com menos desperdício e, por sua vez,

inovar e a aumentar conhecimento, mas tam-

usando menos energia.

bém a contribuir para uma sociedade melhor,

cultura que procure reduzir o desperdício, o

-nos evoluir e continuar a ser cada vez melho-

causem danos irreversíveis quer na parte

transformação de carne de aves.

gramas de formação e a implementar uma

dade da Administração do Grupo permitem-

Internamente, também passamos por uma

nas nossas unidades industriais de abate e

Estamos a trabalhar internamente em pro-

Hoje fazemos melhor que nos anos anteriores, fruto de investimentos contínuos ao nível dos processos e formação dos nossos colaboradores.

nos locais onde operamos.

15


EM FOCO

Paulo Gaspar, CIO do Grupo, reforça a importância da inovação e digitalização para o sucesso do Grupo Lusiaves. Como define a área de inovação e digitalização, ao longo destes 35 anos? O Grupo tem tido a capacidade, ao longo de 35 anos, de enfrentar os desafios de cada tempo reinventando-se no seu modo de funcionamento interno e nos procedimentos de produção, sobretudo pela sua grande capacidade de inovar e de implementar constantemente as tecnologias mais avançadas disponíveis a nível mundial. Somos reconhecidos, tanto no nosso País como no estrangeiro, pelas inovações que trazemos para a produção alimentar e por sermos pioneiros em novos produtos. A adoção de processos automatizados em todas as nossas fábricas permite-nos oferecer produtos de excelência, facilitar o trabalho dos colaboradores e proteger o mais possível os recursos ambientais. Quais os principais processos que têm sido feitos para posicionar a empresa ao nível da indústria 4.0? Reforçámos muito a equipa de inovação e tecnologia do Grupo, o que nos permitiu intensificar o trabalho em várias áreas, integrando as melhores soluções para apoiarem o processo de produção e as várias áreas de negócio que temos. Nesta linha, estamos a conseguir conectar toda a informação dessas soluções separadas, trazendo-as para uma solução de Business Intelligence, onde conseguimos ver, correlacionar e comparar toda a informação de todos os softwares e áreas de negócio. Por outro lado, continuamos a desenvolver software ultra especializado e customizado às nossas necessidades, para conseguir tornar o trabalho cada vez mais eficiente. Todas estas soluções, em termos práticos, permitiram conseguir um controlo muito mais rigoroso de inventários e stock, uma expedição mais rápida e com menos esforço humano, com uma margem de erro muito PAULO GASPAR CIO

Queremos que o Grupo Lusiaves seja o Grupo mais inovador e tecnologicamente avançado na indústria, em todo o mundo.

menor. Estamos também a revolucionar a forma como trabalhamos nos centros de abate. Posso afirmar que estamos num bom caminho para nos posicionarmos na “Primeira Liga Mundial” deste setor, como a organização tecnologicamente mais avançada da indústria alimentar. Quais os principais desafios para o futuro? As pessoas, sem dúvida. Os processos de transformação digital dirigem-se essencialmente para as pessoas: alterar a forma como as pessoas desenvolvem as suas tarefas; dar formação adequada e sensibilizar os colaboradores, para que as alterações de processos sejam feitas de forma a podermos beneficiar de todo este investimento em tecnologia. Mais do que a poupança de custos, todas estas mudanças estão a ser motivadas pela nossa vontade em providenciar melhor rastreabilidade e controlo dos produtos alimentares e também para podermos melhorar as condições de trabalho dos nossos colaboradores. Se a forma como os nossos colaboradores desenvolvem as tarefas no dia-a-dia for mais fácil e mais simples, todos ficarão mais motivados.

16


EM FOCO

HELENA COELHO Diretora do Departamento de Ambiente

SÓNIA MATIAS Diretora de Recursos Humanos

Para coordenar as questões ambientais, contamos com Helena Coelho, diretora do Departamento de Ambiente. Em entrevista à Lusinews, destaca os principais desafios do Grupo ao longo destes 35 anos, bem como dos próximos anos.

Aproveitando o mote das pessoas, como principal desafio para o futuro, Sónia Matias deixanos também o seu testemunho, focando a importância que os colaboradores têm tido ao longo destes últimos 35 anos.

Qual a visão de sustentabilidade do Grupo?

Qual é a evolução da visão da empresa no

Contribuir de forma sustentada para a preserva-

apoio que dá aos colaboradores? E quais

ção dos recursos naturais, através da promoção da

são as principais medidas implementadas

economia circular e da implementação de medidas

no que toca aos colaboradores e valoriza-

que contribuam para a minimização do impacto

ção dos mesmos?

ambiental inerente às atividades desenvolvidas.

Um dos grandes desafios, no atual contexto

Por exemplo, através do aproveitamento de energia

empresarial, é reter os colaboradores no

solar e de mobilidade sustentável (frota elétrica e

Grupo e desenvolver capacidades que pro-

frota de pesados a gás natural), do uso eficiente da

movam o crescimento tanto ao nível do capi-

água (implementação de medidas de reutilização da

tal humano como da própria organização.

água), da redução da produção de resíduos e utiliza-

vação tecnológica, em que nos temos que manter atualizados, mas porque com novas aprendizagens podemos sempre melhorar algum aspeto da nossa atividade profissional, nem que sejam as nossas soft skills. Ao incentivar os nossos colaboradores a formarem-se continuamente estamos a incentivá-los a adquirir novas competências e a sentirem-se realizados profissionalmente na nossa estrutura, promovendo um ambiente de trabalho saudável e competitivo. O Grupo, ao longo dos anos, tem investido muito na formação do seu capital humano, através da uniformização, integração, digitalização e automatização dos processos. Esta automatização, tem permitido uma melhoria da qualidade de vida dos colaboradores no seu posto de trabalho. Foram transformadas etapas que eram realizadas de maneira estritamente manual em procedimentos que contam com a ajuda de tecnologia. Durante

A evolução do nosso capital humano permite

este processo de automatização, que ainda

o desenvolvimento de capacidades dinâmi-

decorre, não foram substituídos colaborado-

cas, nomeadamente de adaptação e de ino-

res, mas, sim, otimizados processos de forma

A nível da política ambiental, quais foram os gran-

vação. Uma das grandes apostas do Grupo

a facilitar o trabalho dos profissionais.

des desafios do Grupo ao longo destes 35 anos?

tem sido na inovação, com a implementa-

A crescente publicação de legislação ambiental,

ção de soluções digitais, reforçando assim a

que ocorreu nos últimos anos, foi o grande desafio

capacidade de uma gestão integrada. Temos,

do Grupo. Obrigou à adaptação das unidades e pro-

por isso, apostado na transformação digital

cessos, de forma a criar condições que permitissem

e na formação dos nossos quadros, para que

o cumprimento do que é legalmente exigido. Ainda

estejam adaptados às realidades das trans-

assim, o maior desafio foi formarmos os colabora-

formações digitais.

ção de embalagens sustentáveis, entre outras iniciativas que têm vindo a ser implementadas.

dores para que todos pudéssemos trabalhar para o mesmo objetivo. Foi necessário mostrarmos a importância de alterar determinados hábitos, adotando hábitos novos e mais amigos do ambiente.

Com este objetivo a Academia do Grupo Lusiaves pretende continuar a formar e desenvolver o talento interno, alargar competências, impulsionar a gestão do talento e

E quais são os grandes desafios para os próximos

a retenção dos colaboradores, promovendo o

tempos?

sentimento de pertença e a cultura organiza-

O principal desafio será atingir a neutralidade car-

cional.

bónica no Grupo: cada vez mais teremos que implementar medidas que nos permitam tornar a nossa atividade neutra em carbono. A atividade de produção animal, torna este objetivo muito desafiante.

Os investimentos do Grupo têm também sido no sentido de melhorar as condições de bem-estar dos nossos colaboradores na empresa, melhorando as instalações de forma geral e as áreas sociais, celebrando protocolos com várias instituições, nas áreas da saúde, desporto e bem-estar, educação e formação, banca e restauração. Um dos principais ativos das empresas é, sem dúvida, o capital humano e é nele que pretendemos continuar a investir e valorizar, para que tenhamos uma equipa mais forte, para que o Grupo Lusiaves se continue a destacar no mercado.

O Grupo tem cada vez mais consciência que é importantíssimo aprender ao longo de toda a carreira profissional, não somente pela ino-

17


18


POR ACREDITAR NISTO

DELICIOSAS DIFERENÇAS

Carla Andrade Presidente da Administração da Cooperativa Deliciosas Diferenças​

A Deliciosas Diferenças é uma cooperativa de pessoas portadoras de doença mental grave e profissionais, nascida a 11 de Setembro de 2017. Esta Cooperativa, situada na vila de Soure, insere-se no ramo da solidariedade social e dos serviços do sector cooperativo e tem como principal objetivo promover a inserção dessas pessoas por forma a combater as suas dificuldades de integração social, ocupacional e laboral, através do reconhecimento, capacitação consciencialização e valorização das suas capacidades. A Deliciosas Diferenças é credenciada pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES) e goza do estatuto de Organização Não-governamental das pessoas com deficiência habilitada pelo Instituto Nacional para a Reabilitação. A ideia que está na base da Cooperativa é criar produtos e serviços confecionados e comercializados por pessoas que estavam fora do mercado de trabalho, mas que são capazes, no seu ritmo e com o seu modo de estar, de produzir e serem reconhecidos nessas capacidades. A arte de conjugar diferentes saberes e ofícios permitiu que ela se afirmasse como um espaço integrado no sector social destinado não só a combater a pobreza e a exclusão social, mas também a promover um desenvolvimento sustentável, através de uma resposta que envolve

toda a comunidade e assenta numa conceção de responsabilidade coletiva e não individual, capaz de superar os estigmas que ainda hoje prevalecem. Em 2019, o Projeto teve aprovada uma parceria para o impacto no âmbito do Portugal Inovação Social, que reconheceu o seu carater inovador, na criação de uma Empresa de inserção pelo trabalho na área do catering. Foi nesse momento que procuramos a colaboração da Empresa Lusiaves, para ser nosso parceiro neste desafio. A visão da cooperativa é única em Portugal, pois num formato horizontal de comunidade de entreajuda, procura a colaboração de todos que possam contribuir para o seu fim. A Cooperativa de Responsabilidade Limitada revelou-se a única possível para a combinação de objetivos económicos e sociais, perante a ausência de quadros legais e tipificação específica para um projeto desta natureza. A Lusiaves assumiu desde o início, o seu compromisso de cofinanciamento do Projeto de Inovação Social, com o montante de 3500€. Mas ao longo do tempo e face aos resultados obtidos, os laços entre ambas as organizações foram-se estreitando, e a Lusiaves passou a contratar os nossos serviços de catering, para coffee-break e outros eventos que se realizaram no Concelho de Soure.

Comunitárias, que complementou os objetivos das atividades de produção e catering. Estas visam criar oportunidades de inclusão pelo trabalho e reforço das competências e de autonomia das pessoas com doença mental grave. Atualmente possuímos 6 apartamentos, onde habitam 32 cooperantes. O nosso objetivo é capacitar individualmente cada um deles na construção de um projeto de vida abrangente, e que lhes permita a plena inserção na comunidade. O Grupo Lusiaves, sabendo da complexidade e das dificuldades económicas da gestão diária das casas, ofereceu-nos duas refeições mensais com os seus produtos avícolas. Acreditamos que os problemas sociais atuais, precisam de respostas inovadoras e de proximidade, com a colaboração efetiva de todos, e a Lusiaves confiou em nós e no nosso modo de melhorar a vida de todos, sonhando com um mundo melhor e diferente. Obrigada pelo vosso envolvimento.

“O importante é envolvermo-nos e descobrir a nossa maneira de fazer uma diferença positiva no mundo” Muhammad Yunos

A Cooperativa Deliciosas Diferenças foi consolidando as suas respostas e criou uma alternativa às respostas formais e estandardizadas, criando em 2019, um projeto de Residências

19


UM DIA COM…

Equipa de Qualidade e Segurança Alimentar

Na vanguarda do Sistema de Gestão Integrada A equipa que assegura os altos padrões de Qualidade e Segurança Alimentar

Composta por 30 pessoas, distribuídas por diversos espaços, a Equipa de Qualidade e Segurança Alimentar do Grupo Lusiaves, que conta com Dina Fernandes como Diretora, leva a cabo a missão de garantir e disponibilizar produtos com elevados padrões de qualidade e segurança alimentar.

20

OS DESAFIOS DO DIA-A-DIA

P

ara isso, é necessário garantir, diariamente, que outros parâmetros são cumpridos, como sejam: assegurar que o Sistema de Gestão de Qualidade e Segurança Alimentar é mantido e promove a melhoria continua;

cumprir com todos os requisitos legais e regulamentares; manter a uniformidade e as especificações dos produtos, através do controlo rigoroso dos processos de fabrico; antecipar e até mesmo superar as expetativas dos clientes e consumidores e promover uma evolução da cultura de segurança dos produtos, em toda a organização.


UM DIA COM…

De entre as várias funções da equipa, pode-

EVOLUÇÃO SISTEMA GESTÃO QUALIDADE

mos destacar o assegurar da implementa-

E SEGURANÇA ALIMENTAR

ção do sistema de qualidade e segurança

A indústria de produtos alimentares é sujeita

alimentar, identificando oportunidades de

a um grande número de padrões e regula-

melhoria; garantir o planeamento e realiza-

mentações rigorosas, criadas para assegurar

ção das auditorias internas, auditorias a for-

a qualidade e a segurança, minimizar os ris-

necedores, auditorias externas e de clientes,

cos ao consumidor e melhorar a eficiência

bem como, os consequentes planos de ação

dos processos.

corretivos; assegurar a monitorização e divulgação de objetivos e indicadores; a realização de ações de formação na área da qualidade e segurança alimentar; a monitorização diária das especificações do produto em linhas de produção; controlo níveis de cloro e ph da água; o acompanhamento das bombas de cloro; a verificação da higiene e temperatura das viaturas; controlo características microbiológicas e químicas dos produtos; controlo da rotulagem; controlo dos detetores de metais; controlo das temperaturas de armazenagem, e operações stop para verificação dos pré-requisitos de higiene pessoal. PRINCIPAIS DESAFIOS Atualmente, para Dina Fernandes, os principais desafios desta equipa são as pessoas. Dada a conjuntura atual, existe uma grande diversidade de culturas e diferentes línguas, o que aumenta o nível de esforço para formar os colaboradores e para acompanhar os processos, para que a Equipa de Qualidade e Segurança Alimentar consiga garantir o cumprimento dos procedimentos implementados e

O facto de terem sido desenvolvidas novas técnicas de produção, preparação e distribuição, associados a novas formas de estar, a novos hábitos de consumo, onde tudo é global, levou ao aparecimento de novos perigos e os já existentes tornaram-se mais resistentes. O controlo eficaz da higiene e da segurança dos alimentos torna-se, assim, imprescindível, de forma a evitar doenças e danos provocados pela deterioração dos alimentos. Contudo, obrigou a novos desafios no sentido de determinar uma análise de risco e de definir medidas de controlo específicas promovendo a obtenção de produtos com um determinado nível de confiança, do ponto de vista da segurança alimentar.

Atualmente, os nossos principais desafios são as pessoas.

os requisitos do cliente.

21


UM DIA COM…

1998

Implementação do Codex Alimentarius

2002

Certificação ISO 9002 e a Norma DS 3027 E

2003

“A Certificação em Sistemas de Segurança Alimentar, na nossa área de negócio, é o

cendo o reconhecimento a todas as partes

ponto chave para a escolha e decisão do

interessadas, garantido assim, de forma inde-

cliente. É um cartão de visita. A empresa

pendente e imparcial, que os produtos foram

demonstra aos clientes, antes de nos

nascidos, criados, alimentados, produzidos,

conhecerem, que tem um sistema de ges-

manipulados, embalados, distribuídos e for-

tão da segurança alimentar com capaci-

necidos de forma segura e conforme com as

dade de fornecer produtos seguros, em

exigências definidas através destas normas e

conformidade com requisitos legais e regu-

Certificação ISO 9001

de todos os requisitos legais aplicáveis.

2008

lamentares, bem como assumir requisitos

Esta certificação transmite ainda segurança

2011

midor. Dina Fernandes, Diretora do Sistema

Certificação ISO 9001 e ISO 22000

Implementação metodologia Lean Six Sigma

2012

IFS v.6

2014

Implementação metodologia Kaizen

2015

Certificação HALAL – Comunidade Islâmica de Lisboa

2017

Integração dos Sistemas de Gestão das Unidades do Grupo

2020

Certificação HALAL – Instituto HALAL de Portugal

2020

Certificação produtos isentos de glúten – Entidade Certificadora APC

2021

Certificação Produtos Biológicos

2021

Para onde vamos: - Certificação de Bem-Estar Animal - Certificação da nova versão ISO 22000 - Certificação da nova versão IFS V.7

22

A certificação em segurança alimentar desempenha aqui um papel importante ofere-

para o negócio, para o cliente e para o consude Gestão Integrada do Grupo, destaca ainda a importância da certificação para os parceiros de negócio:

dos próprios clientes, relacionados com a segurança alimentar, sendo um reconhecimento de grande relevância.”


UM DIA COM…

23


24


APETECE

Campoaves

Aposta no Frango Biológico 100% Nacional Um alimento mais saudável e sustentável

S

implesmente sa-bo-ro-so, o frango biológico da Campoaves é 100% nacional e tem um sabor original,

com grande valor nutritivo. Criado em quintas, onde até o solo é certificado, é também ele alimentado com produtos biológicos. "O consumo de alimentos biológicos em Portugal está em franco crescimento e, se dependesse apenas da vontade dos portugueses, sem olhar a preço ou disponibilidade, 65% consumiriam exclusivamente alimentos biológicos." Fonte: Estudo do Centro de Estudos Aplicados da Católica Lisbon School of Business & Economics (realizado em parceria com a Associação Nacional para a Indústria da Proteção das Plantas) ​ O Frango Biológico Campoaves inspira-se na tradição para alimentar o futuro de forma saudável e responsável. Sem pressa, num ritmo lento e natural, é assim que crescem e se desenvolvem os frangos desta marca. A Campoaves aplica nas suas quintas as formas mais sustentáveis de produção do passado, que resultam numa carne naturalmente única e saborosa.

25


TOME NOTA

BENEFÍCIOS SER+ VANTAGENS PARA A FAMÍLIA GRUPO LUSIAVES ALIMENTAÇÃO

ALIMENTAÇÃO

LAZER E BEM-ESTAR

Loja Mais Sabor

Restaurante Cucurico

Your Hotel & Spa

- Desconto de 10% para colaboradores do Grupo Lusiaves (uma refeição por colaborador por dia).

Desconto de 10% sobre a melhor tarifa desponível do dia no site www.yourhotelspa.com e Produtos de Venda ao Público de Spa; Desconto de 20% no Restaurante Sentidos em todas as refeições, Bar do Hotel e Bar da Piscina; Desconto de 5% em qualquer Campanha ou Promoção em vigor, independentemente do departamento.

SAÚDE E BEM-ESTAR

DESPORTO E BEM-ESTAR

EDUCAÇÃO

LisPadel Indoor

Fitness Hut

Wall Street English

- Clínicas de iniciação à modalidade com duração de 2 horas: 10€ por pessoa (máximo de 12 participantes por sessão); - Desconto de 10% no aluguer de campos, e nas mensalidades e packs de aulas; - Desconto de 25% em reservas mensais fixas.

Anuidade de 24€ e pagamento semanal de 5,50€, sem compromisso anual (mínimo 1 mês). Acesso a todos os clubes e a todas as aulas de grupo, em horário total. Oferta de 2 bebidas HUT20 por treino e de 1 consulta de nutrição a cada 2 meses. Condições extensíveis a 3 elementos do agregado familiar. Adesão exclusivamente no link: http://bit.ly/fitnesshut-lusiaves.

- Desconto de 10% na matrícula e mensalidades para uma pessoa. - Desconto de 15% na matrícula e mensalidades para duas ou mais pessoas.

Leiria / Monte Redondo / Marinha das Ondas Pardilhó / Grijó / Oliveira de Frades / Azambuja - Desconto de 10% para colaboradores do Grupo Lusiaves. Não acumula com campanhas ou promoções.

Leiria

Lisboa

Alcobaça

Grande Lisboa, Norte, Sul de Lisboa e Centro

35 centros no Norte, Centro e Sul do país

Cursos de Inglês, Market Leader e Preparação para Exames Cambridge (C1 Advanced, B1 Preliminary, B2 First) e IELTS, TOEFL e PTE-A. O horário é flexível, entre as 10h30 e as 21h30 de segunda a sexta, e das 10h às 14h aos sábados. Todos os interessados nas condições deverão enviar email para info@wsenglish.pt.

Conhece todos os Benefícios Ser+ http://beneficios.grupolusiaves.pt

26


OPORTUNIDADES

TALENTO PROCURA-SE

MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

Candidata-te: recrutamento@grupolusiaves.pt

Técnico de Manutenção Industrial Figueira da Foz

A Manutenção Industrial é canja de galinha para ti? Candidata-te à vaga e junta-te à nossa equipa! Funçõesa desmpenhar: • Experiência na manutenção preventiva, curativa e preditiva dos equipamentos industriais; • Participação em projetos de desenvolvimento, entre outras funções inerentes ao trabalho diário do departamento; • Realizar rotas de inspeção definidas para a verificação periódica de funcionamento e estado das infraestruturas fabris de produção; • Detetar avarias mecânicas: reparar, afinar, montar e desmontar os órgãos de máquinas rolantes bem como outros equipamentos motorizados e manuais; • Efetuar trabalhos de serralharia geral, retificação e soldadura; • Montagem, conservação e reparação de instalações elétricas e equipamentos de baixa tensão; execução/modificação de instalações simples de baixa tensão; • Elaboração e realização do registo das inspeções e intervenções pelas quais seja responsável; • Participação ativa na melhoria continua dos equipamentos da unidade produtiva. Perfil pretendido: • Licenciatura ou curso profissional em Mecânica, eletromecânica, eletrotécnica ou similar; • Experiência na área de manutenção industrial; • Disponibilidade para trabalhar por turnos e folgas rotativas; • Capacidade para trabalhar em equipa, espírito inovador e proativo; • Capacidade de organização e planeamento; • Disponibilidade imediata.

MANUTENÇÃO AUTOMÓVEL

Gestor de Peças Auto Leiria

Procuramos gestor de peças auto para a Oficinando, uma empresa que se dedica à reparação e manutenção de veículos automóveis. Funções a desempenhar: • Organização e identificação de todas as peças de consumo e manter o armazém devidamente arrumado e organizado; • Controlo e gestão de stock (entradas e saídas de peças); • Preparação das necessidades de reposição/aquisição; • Ordens de compra; • Procurement de fornecedores. Perfil pretendido: • Experiência na função mínima de 2 anos; • Elevado sentido de responsabilidade e rigor.

TRANSPORTES

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO

Técnico de SST

Motorista

Pardilhó / Oliveira de Frades Sabes como garantir a segurança no trabalho e pôr em prática medidas que minimizem os acidentes laborais? Candidata-te já. Funções a desempenhar: • Desenvolver processos de avaliação de riscos profissionais; • Acompanhar a implementação de medidas corretivas e de atividades de prevenção/proteção contra riscos para a segurança e saúde no trabalho; • Colaborar nos processos de informação e formação dos trabalhadores e demais intervenientes nos locais de trabalho; • Realizar auditorias de higiene e segurança em diversas unidades de negócio; • Elaborar medidas de autoproteção e acompanhar a implementação das existentes; • Colaborar na identificação e implementação das obrigações legais no âmbito da higiene e segurança no trabalho; • Assegurar a organização da documentação necessária à gestão da prevenção na empresa.

Nacional

Funções a desempenhar: • Preparar o serviço de transporte verificando a documentação necessária, o veículo e o equipamento acessório; • Conduzir o veículo automóvel respeitando as regras de segurança, trânsito e acondicionamento da carga; • Preencher a documentação relativa ao serviço. Perfil pretendido: • Carta de Condução de veículos pesados e articulados (C+E); • Detentor de CAM; • Habilitações mínimas obrigatórias; • Polivalente, proativo e responsável; • Disponibilidade para horário rotativo e noturno.

GESTÃO DE PROCESSOS

Engenharia de Processos Marinha das Ondas

Procuramos mediador que garanta o cumprimento do processo de fabrico da forma mais eficiente e eficaz. Queres ajudar-nos a melhorar a nossa produção, de forma a que alcancemos a sustentabilidade da nossa Unidade Fabril? Funções a desempenhar: • Gerir o funcionamento da linha de produção; • Assegurar a execução do plano de produção da linha; • Gestão de necessidades de manutenção de todas as máquinas da secção; • Ajudar a implementar um software de auxilio à produção. Perfil pretendido: • Formação em Eng. Gestão Industrial, Alimentar, Gestão Industrial, Mecânica ou áreas similares; • Elevada capacidade de comunicação; • Responsabilidade, auto motivação e resiliência; • Proatividade, rigor e flexibilidade.

RESTAURAÇÃO

Cozinheira/o

Pardilhó / Marinha das Ondas Funções a desempenhar: • Confeção de alimentos; • Atendimento; • Grelha. Perfil pretendido: • Experiência em cozinha mínima de 2 anos; • Escolaridade mínima obrigatória; • Conhecimentos básicos de informática; • Capacidade para trabalhar em equipa, espírito inovador e proativo; • Disponibilidade de horários; • Disponibilidade imediata.

Perfil pretendido: • Lic. em Engenharia, Gestão Industrial, Segurança e Higiene no Trabalho; • CAP de - Técnico de Segurança e Higiene no Trabalho (nível V); • Conhecimentos da norma OHSAS 18001; • Disponibilidade imediata.

27


28