Issuu on Google+

REVISTA INTERNA DO GRUPO VIBRA Julho 2016 | Ed. 5

REVISTA

Vibramos e crescemos juntos

ANOS Sua conduta também faz a nossa história Reconhecemos as pessoas que movem a Vibra com boa conduta e dedicação nesses 26 anos

PÁGINA 3

Código de Conduta e Ética: hora de avaliar suas atitudes

PÁGINA 6

Gente que constrói a Vibra


EDITORIAL

Sua conduta faz a nossa

história acontecer Na edição passada, você leu sobre como fazer a sua parte para crescermos de forma sustentável, com base na atitude positiva de cada um. Agora, vamos falar de um assunto que esteve presente desde a nossa origem e impulsiona a nossa evolução constante: a ética. Ao longo da nossa história, as condutas e decisões foram baseadas em valores como integridade, honestidade e compromisso. A partir do nosso crescimento, suprimos a necessidade de aumentar a profissionalização criando uma estrutura de Governança Corporativa, que tem como principal órgão o Conselho de Administração, e adotando algumas ações para preservar a essência do nosso jeito de agir. Lançamos então o Código de Conduta e Ética, que será o principal guia para a tomada de decisões diárias.

Nesta edição da revista, você irá conhecer exemplos de pessoas que, por meio de condutas adequadas, ajudam a construir uma história com base na ética. Boa leitura! Flavio Sergio Wallauer

Presidente do Conselho de Administração

A Revista Soma é uma publicação trimestral voltada aos funcionários do Grupo Vibra.

COORDENAÇÃO: Recursos Humanos GERENTE: Adalgisa Porto COMUNICAÇÃO INTERNA: Caroline Nascimento PROJETO E EXECUÇÃO: iNÓSS Endomarketing PROJETO GRÁFICO: Fabíula Azevedo

ed

p

Ex

te n e i

Convidamos você a ler todo o Código e, a partir dele, avaliar cada atitude que toma em sua vida profissional e pessoal. Esta reflexão é especialmente importante neste momento em que atravessamos uma crise de ética no país, com decisões governamentais questionadas e a corrupção alavancada. Tenha a certeza de que, com medidas como o lançamento do Código, estamos fazendo a nossa parte para mudar este cenário.

CONSULTORIA JORNALÍSTICA: Cristina Wagner (MTB 12412) REDAÇÃO: Gabriela Gonçalves DIAGRAMAÇÃO: Graziella Morrudo TIRAGEM: 4.500 exemplares FOTÓGRAFOS: Alessandro Centenaro, Dirceu Saggin, Douglas Silva Costa e Tonymar Ramos (New Photo).


ESTRATÉGIA

VAMOS FALAR SOBRE ÉTICA Suas atitudes quando ninguém está olhando são as mesmas que você tem na frente de outras pessoas? É muito comum dizermos que é errado levar vantagem sobre alguém ou que roubar é inaceitável. Mas ao furar uma fila, por exemplo, você está deixando para trás pessoas que chegaram antes que você e que, portanto, têm o direito de ser atendidas antes. E ao baixar um filme na internet ou assistir a uma TV a cabo pirata, você está usando um conteúdo sem pagar por isso. Quando o juiz de futebol rouba do adversário, ele é ladrão. Mas quando o nosso time do coração é o favorecido, ninguém fala nada. Quem nunca contou uma “mentirinha do bem”? Não importa, continua sendo uma mentira. Ao pensar em questões semelhantes a essas, você está começando a refletir sobre ética. Mas o que é ética? Ética é a manifestação do seu caráter, não importa em qual local ou situação.

Para pensar Está em dúvida? Então responda:

Posso?

Devo?

Quero?

sim para as três perguntas, vá em frente. Sua atitude é ética. Se a resposta for não para alguma delas, antes de agir, você deve:

Se a resposta for

> Consultar o que diz o Código de Conduta e Ética a respeito; > Conversar com o seu gestor; > Procurar a Comissão de Conduta e Ética.

GRUPO VIBRA

3


Crescimento traz responsabilidade Como você vem acompanhando nas edições anteriores da Revista Soma, o Grupo Vibra cresceu de maneira considerável nos últimos anos. Um dos grandes desafios desse processo de evolução é garantir que todas as atitudes de quem faz a empresa acontecer estejam de acordo com o que se espera de cada um, conforme o seu papel – sejam administradores, acionistas, funcionários, clientes ou fornecedores. Por isso, lançamos o Código de Conduta e Ética. Esse material funciona como um guia de princípios que ajudará você a tomar as decisões certas. As orientações presentes no Código foram construídas com base nos valores do Grupo. Esse material foi um dos resultados da Monitoria de Recursos Humanos realizada junto à Fundação Dom Cabral, da qual participaram colegas de diferentes áreas, especialmente da área jurídica. Para sua aprovação, também houve uma participação importante da Governança Corporativa. Independentemente do cargo ou do setor, todos são responsáveis por analisar e colocar em prática o nosso Código. Ter atitudes éticas exige uma mudança interna de comportamento. É preciso pensar antes de agir, medir prós e contras. Especialmente em tempos de crise no país em função de graves denúncias de corrupção, devemos ser o exemplo da mudança que queremos ver.

O Código serve como a “lei máxima” da empresa, mas o que realmente importa é a sua consciência sobre cada atitude.

Como funciona o canal para denúncias:

1 DENÚNCIA

OUVIDORIA ESPECIALIZADA Ligação gratuita 0800 601 8652

OU

Via internet contatoseguro.com.br

4

REVISTA SOMA

Por aplicativo Contato Seguro

2 A denúncia é revisada por advogados e psicólogos capacitados de uma empresa externa, a Contato Seguro.


ESTRATÉGIA

Faça a sua parte! Agora a Vibra oferece um canal para você denunciar o que não está de acordo com as condutas esperadas. Todo funcionário, fornecedor, visitante ou cliente pode contatar, de forma anônima, a empresa Contato Seguro e fazer o relato. Os casos serão analisados por psicólogos e advogados especializados e, depois disso, direcionados para a Comissão. A Contato Seguro é uma consultoria especializada e garante o seu anonimato antes, durante e depois da denúncia. Veja no rodapé da página o caminho que a denúncia percorre.

Destaque, guarde e consulte! Não fique em silêncio. Denuncie se algo estiver errado.

O que denunciar? Situações que você perceba que não estão de acordo com o Código de Conduta e Ética do Grupo Vibra, como:

DIVULGAÇÃO DE ASSUNTOS SIGILOSOS NEGLIGÊNCIA

ASSÉDIO SEXUAL A G R E S S Ã O F Í S I C A DESVIO DE MERCADORIAS H U M IL H AÇÕES

VIOLAÇÃO DOS REGULAMENTOS DESPERDÍCIO DE RECURSOS SUBORNO DISCRIMINAÇÃO USO DE DROGAS E ÁLCOOL ABUSO DE PODER PORTE DE ARMAS DESRESPEITO À LEGISLAÇÃO UTILIZAÇÃO INAPROPRIADA DA INTERNET E DO E-MAIL

3 A Comissão de Conduta e Ética avalia a denúncia.

O que é feito com as denúncias? A Comissão julga os casos de violação de maior gravidade do Código, tomando as medidas necessárias ou esclarecendo dúvidas.

4

Denúncia anônima Com o protocolo, você pode acompanhar pelo site da Contato Seguro.

Denúncia com identificação VOCÊ RECEBE Você recebe um retorno UM RETORNO da Contato Seguro via telefone ou e-mail.

Disponível 24 horas por dia, incluindo feriados e finais de semana. Utilize o canal com total segurança e sigilo.

GRUPO VIBRA

5


TALENTOS

Gente que constrói a Vibra Tem gente que está conosco há mais de 20 anos, gente que acabou de entrar na empresa, que já trabalhou em todas as unidades, que faz contato com todas as áreas, que traz a cultura de outros países para cá. Com experiências, conhecimentos e características únicas, cada funcionário vem transformando o Grupo Vibra do seu jeito ao longo dos nossos 26 anos de história. MARCELO ALMEIDA DE

ESTAGIÁRIO PARA

STOR GE

Coordenador de Matrizes – Montenegro (RS)

Em 2008, Marcelo fez um estágio curricular de seis meses no Grupo Vibra. No mesmo ano, depois de terminar a faculdade de medicina veterinária, buscou experiência em outras áreas. Em 2010, com a criação do departamento de matrizes do Grupo Vibra, foi chamado para assumir como Veterinário Responsável Técnico e foi promovido ao cargo de Coordenador de Matrizes do Rio Grande do Sul em 2015. “Minha maior satisfação foi ter recebido a confiança de integrar um setor que estava partindo do zero. Cheguei na posição que ocupo hoje com muita seriedade e comprometimento, mas não teria conseguido sem a ajuda dos colegas que fazem ou fizeram parte da minha equipe”, conta.

VILSON VIVAN JUNIOR Gerente Industrial – Frigorífico de Pato Branco (PR)

Em 2012, Vilson iniciou sua carreira no Grupo Vibra no Frigorífico de Sete Lagoas (MG). Em 2015, atuou em Pato Branco (PR) e Montenegro (RS) e hoje está na sede de Pato Branco novamente. Em cada movimentação, Vilson cresceu pessoal e profissionalmente e aprendeu com novos processos de trabalho, novas relações e novas culturas.

“No frigorífico, temos um desafio diferente a cada dia. Isso me move. As mudanças me ensinaram a sair da zona de conforto, a ser mais rápido e mais efetivo nas tomadas de decisão. Para mim, o desconhecido MAIS MOVIMENT ADO é um desafio.” 6

REVISTA SOMA


JOSÉ FRANCISCO MOMBACH FRIEDRICH Analista de Mercado Externo – Montenegro (RS)

José Francisco representa a Vibra pelo mundo desde 2010, quando a empresa estava intensificando as vendas para outros países. Seis anos depois, ele se orgulha de fazer parte do processo que tornou o Grupo reconhecido dentro e fora do país. No dia a dia, negocia com clientes do exterior para fechar os melhores negócios. “É meu papel alinhar os interesses da empresa e dos clientes para que os obstáculos do comércio internacional sejam superados”, completa Francisco.

CONTATO DA VIBRA

COM O MUNDO

ABDUL KADIR Sangrador – Pato Branco (PR)

Natural de Bangladesh e vivendo no Brasil desde 2013, Abdul trabalha no abate halal com os produtos que são exportados para países muçulmanos. Assim, ele consegue estar em contato com sua cultura, ter renda própria e ainda ajudar a família que mora em Bangladesh. Abdul diz que não sabe se voltaria a morar no país de origem: “Irei passear, visitar a família, mas depois pretendo voltar”. Junto de outros muçulmanos que trabalham no Grupo Vibra,, Abdul tem a garantia do respeito à sua religião. No refeitório, os alimentos são adaptados às características exigidas pelas suas crenças, e os funcionários têm espaços para fazer orações.

“A cultura do Brasil e de Bangladesh é muito diferente. O bom daqui são as oportunidades de conseguir emprego.”

ADE DIVERSID

SILVIA J. V. SOARES FLORES Supervisora de Laboratório – Montenegro (RS)

“Nesses 18 anos de trabalho na Vibra, eu aprendi a me manter aberta para o novo e para as mudanças, buscando novos conhecimentos.” Seu maior desafio é coordenar uma equipe com 14 funcionários, além de atender a todas as outras unidades do Grupo.

A

S

O laboratório em Montenegro, onde ela trabalha, centraliza as análises dos pintinhos até o abate e monitora granjas, incubatórios e fábricas de rações em três estados para garantir a excelência do produto final. “Eu cresci junto ENDE com o Grupo Vibra. Além de entender todo o procesT A so, conheço muita gente, e esses laços são essenAS ciais no dia a dia”, fala a Supervisora de Laboratório. D O T AS

U N I DA

DE

GRUPO VIBRA

7


IRONI DELIBIO DA ROSA

Em família

Auxiliar de Portaria – Montenegro (RS)

“O meu filho, Natã, trabalha no Grupo Vibra, e a minha filha, Catia, já trabalhou também. É um orgulho ser funcionário e ainda criar os filhos aqui dentro”, fala Ironi Delibio da Rosa, que está na empresa desde 1992.

Em todo esse tempo, Ironi destaca o crescimento da Vibra e, mais importante, a família que ele tem no trabalho: seja de sangue, seja pelo bom relacionamento com os colegas. Com quase 66 anos, o Auxiliar de Portaria agradece pelo trabalho que tem. “Quando eu não sabia nada no computador, me ensinaram. Quando eu quis sair, me pediram para ficar. Estar há tanto tempo nessa empresa é incrível”, conta, emocionado.

BLÁSIO ERNESTO SCHNEIDER Operador de Produção – Granja Vendinha (RS)

Há 24 anos trabalhando no Grupo Vibra, é um dos funcionários mais antigos da empresa. Hoje, ele é Operador de Produção da Granja Vendinha, no Rio Grande do Sul. Blásio conta que aprendeu muita coisa desde 1992, tanto na granja, quanto no relacionamento com os colegas.

“Esta é a primeira empresa em que trabalhei, e me orgulho de estar há tanto tempo aqui. O importante é ser honesto sempre”, aconselha. O funcionário também conta que se sente muito bem por estar rodeado de amigos, e que os intervalos de trabalho são marcados por conversas e brincadeiras.

8

REVISTA SOMA

MAIS

ANTIGOS


TALENTOS

MARIA LÚCIA PEREIRA DE OLIVEIRA Auxiliar de Produção – Evisceração – Frigorífico de Sete Lagoas (MG)

Há 12 anos trabalhando no Grupo Vibra, Lúcia, como é chamada pelos colegas, se orgulha de nunca ter faltado um dia de trabalho. “Quando me pedem conselhos, eu digo para fazerem o mesmo que eu, porque a gente precisa trabalhar. Eles me admiram muito”, conta. Cheia de amigos, Lúcia aproveita os intervalos para conhecer gente de outros setores.

Apaixonada pelo trabalho, ela tem a empresa como segunda casa. Lúcia repassa sua dedicação e seus conselhos para o filho, Marco Antônio, que também é funcionário da empresa.

O

O INCENTIV

EX P

s dos colega

“Meu filho diz que a melhor coisa que eu fiz por ele foi colocá-lo dentro da Vibra”, conta.

IÊNCIA E M ER

nidades várias u

ROBSON PIRES FERREIRA DA SILVA Supervisor de Incubatório – Coronel Vivida (PR)

Para Robson, a primeira mudança de cidade foi a mais difícil. Apesar de ter sido a que mais o motivou profissionalmente, foi preciso encarar a distância da família. Funcionário da Vibra desde 2000, foi em 2010 que Robson deixou Montenegro para trabalhar no incubatório de Guarapuava (PR). Em 2012, foi para Pitangui (MG). Dois anos depois, voltou para o Paraná, desta vez para Itapejara D’Oeste. Hoje, Robson e a família estão em Coronel Vivida (PR), onde ele atua no novo incubatório. “As transferências me trouxeram autoconhecimento e conhecimento prático, e eu ainda pude conhecer vários lugares e culturas. Faria tudo de novo”, garante o Supervisor de Incubatório.

ELIZETE BORTOLOTTO Analista de Expansão – Pato Branco (PR)

É o brilho nos olhos dos produtores rurais que faz com que Elizete Bortolotto acorde motivada todos os dias. “O que me deixa mais feliz é ajudar a tornar realidade o sonho dessas pessoas”, confessa. A Analista de Expansão faz parte do time do Grupo Vibra desde janeiro de 2016. Nesse tempo, ela destaca a união entre as equipes de diferentes áreas, que estão sempre em busca dos melhores resultados. Com nove anos de experiência no agronegócio e formação em medicina veterinária, Elizete espera crescer junto com a Vibra.

“Quero usar meu conhecimento, meu dinamismo e minha visão estratégica para conquistar bons resultados.”

GENTE N O VA


MVV

Gente que vibra tem: Missão

Visão

Produzir alimentos e matrizes com excelência, da granja ao consumidor, assegurando lucro e atendendo às expectativas de acionistas, clientes, consumidores e funcionários.

Ser reconhecida pela excelência em suas atividades da granja ao consumidor.

Comprometimento Compromisso com os processos na busca dos objetivos da empresa.

Foco do cliente

Excelência

Atender às expectativas a partir da visão do cliente e do consumidor.

Assegurar permanentemente a qualidade nos processos, produtos e serviços.

Valores centrais

Pessoas Trabalhar e se comunicar com as pessoas de forma respeitosa; proporcionando um ambiente profissional, com crescimento individual e da empresa.

Estes são os princípios que norteiam nosso trabalho. Por isso: 10

REVISTA SOMA

Sustentabilidade Econômica, Social e Ambiental Foco nos resultados dos negócios buscando inovação e perpetuação da empresa, respeitando a sociedade e o meio ambiente.

FAZER MELHOR É O NOSSO JEITO DE FAZER


PRODUTO

á qu

.?

S

er

Os fabricantes usam hormônios para o pintinho crescer? Será que comer pele de frango faz mal? Existem muitos boatos sobre a carne de frango e a maneira como ela é produzida. Para você ser um especialista nos produtos que fabricamos, a Revista Soma esclarece algumas dúvidas:

. . e

CARNE DE FRANGO TEM HORMÔNIO? Não! Este é um produto de alto custo e seu uso é proibido pelo Ministério da Agricultura.

FRANGO CAIPIRA É MAIS SAUDÁVEL DO QUE FRANGO INDUSTRIALIZADO? Não, as duas carnes só variam na cor ou na textura. As aves do Grupo Vibra são criadas em espaços fechados, com condições ideais para a saúde dos animais, o que garante o mesmo valor nutricional do frango caipira.

APÓS A RETIRADA DA CARNE, O QUE É FEITO COM AS SOBRAS, COMO OSSOS E PÉS? Os ossos que sobram dos frangos desossados, junto das penas e óleos, geram mais de 150 tipos de produtos, como a farinha de carne, utilizada para alimentação de gatos e cachorros. Já os pés de frango são exportados para China e Hong Kong, onde são considerados iguarias.

DO QUE É FEITA A SALSICHA? SÃO UTILIZADOS CARTILAGENS E RESTOS? Nem pensar! A salsicha é produzida com carne de frango e de porco, além de proteínas e ingredientes para garantir sabor e qualidade.

COMER FRANGO COM PELE FAZ MAL? Não, mas é preciso ter moderação. Apesar do sabor atrativo, a pele do frango concentra mais gordura. O importante é equilibrar a alimentação e fazer exercícios físicos. GRUPO VIBRA

11


MERCADO

APAS

fortalece a marca nat. A força do Grupo Vibra estreou na APAS, principal feira supermercadista do país, realizada no início de maio em São Paulo (SP). A participação consolidou o momento de expansão da marca nat., com o lançamento de novos produtos e a entrada em novas regiões. Durante os quatro dias de evento, uma equipe de 17 profissionais, entre Diretoria, Comercial, Mercado Interno, Exportação, P&D e Marketing, recebeu clientes importantes para o plano de expansão de negócios no Brasil. O resultado? Muitos negócios fechados e ótimas perspectivas!

Invasão nas prateleiras do Sul do Brasil

A nat. fechou contrato com dois importantes clientes da região Sul. Confira: Zaffari – É a maior rede regional do Rio Grande do Sul, influente e reconhecida pela qualidade que oferece ao público. Não é qualquer um que pode vender seus produtos nas lojas da rede – até o presidente do Zaffari precisa aprovar antes que um produto esteja nas prateleiras! Foi um trabalho intenso da área Comercial e da diretoria de Marketing, mas finalmente a qualidade da marca e a tradição da Vibra foram reconhecidas pela rede, que acredita no potencial da marca .nat para satisfazer o público exigente. Imperatriz – Com 50 anos de tradição, é a rede que mais cresce em Santa Catarina. Entrar na rede Imperatriz abre um leque de oportunidades na região, pois ajuda a mostrar a outros supermercadistas o potencial da marca nat. O desejo da empresa de ingressar na Grande Florianópolis se concretizou com a assinatura desse contrato após negociações. 12

REVISTA SOMA

nat. Brasil afora Para seguir desbravando mercados, a Vibra passa a contar com a experiência de Fabiano Zanette, novo Gerente Comercial de Mercado Interno. Com 19 anos de atuação na área comercial de empresas de alimentos, será responsável pelo desenvolvimento do canal indireto – distribuidores e atacadistas – no Sudeste (exceto MG), Norte e Nordeste. Revista Soma: Quais as expectativas para essa nova missão? Fabiano Zanette: Estou motivado com a oportunidade que recebi da Vibra nesse momento de expansão de mercados. Quero crescer junto com a empresa e cultivar parcerias de longo prazo. Vamos aprender juntos, e espero que o meu bom relacionamento com o mercado ajude a Vibra.


INVESTIMENTOS

Cliente merece ser tratado com excelência Fazer melhor é tratar os clientes da melhor forma possível, com retorno rápido e efetivo de qualquer demanda. Para isso, o Grupo Vibra está adotando a Central de Relacionamento com o Cliente/Consumidor (CRC), com uma equipe preparada para tratar das questões e encaminhar todas as soluções necessárias. “Quando o cliente entra em contato com a CRC, nossa principal função é entender os problemas que chegam até nós. Queremos ouvir o cliente/consumidor para melhorar os processos em busca de um excelente produto final”, explica Cristian Berton, do setor de Garantia da Qualidade. A partir disso, são tomadas as ações necessárias para a melhoria contínua do produto e a satisfação do cliente. Uma central de relacionamento forte e ativa é um importante elo entre toda a cadeia produtiva e o consumidor final, resultando em um produto que atenda a clientes com alto grau de exigência.

Divulgue! Central de Relacionamento com o Cliente/Consumidor (CRC): 0800 72 44949 ou crc@vibra.com.br.

Foco na qualidade

A qualidade do produto que a Vibra entrega ao consumidor é responsabilidade de todos. Mas duas áreas dedicam-se 100% ao controle dos padrões. Uma delas é o setor de Garantia da Qualidade, criado no final de 2015 para ajudar a manter o padrão de qualidade do produto final. A partir de visitas técnicas, a equipe aponta as oportunidades de melhorias tanto no produto quanto nas embalagens. Além disso, avalia os itens da concorrência e traça comparativos para melhorar os padrões de qualidade descritos na Ficha Técnica dos produtos. Assim, as expectativas de clientes do mercado interno e externo podem ser atendidas. A outra área é o setor de Controle da Qualidade da Vibra, que atua em todas as fases do processo produtivo, implantando e monitorando medidas de controle. Assim, nossos produtos atendem aos requisitos das legislações nacionais e internacionais, garantindo qualidade e segurança para os nossos clientes. “Nosso principal diferencial perante os concorrentes é a tradição que temos em produzir carne de frango, desde a genética até a casa de nossos consumidores, sempre com foco na qualidade e na satisfação do cliente”, conclui Marcelo Oliveira, Gerente de Garantia da Qualidade/P&D.

Cristian Berton, Fabiele Baum da Silva e Marcelo Oliveira, equipe de Garantia da Qualidade

GRUPO VIBRA

13


PERFIL

O trabalho de

quatro mil funcionários pelo mundo

Os produtos das marcas do Grupo Vibra são consumidos em mais de 35 países, graças à dedicação de cada um dos funcionários em todas as etapas de produção e pós-produção. Marcelo Webster, Analista de Mercado Externo, tem um papel importante nesse processo: é uma das pessoas que representa o resultado do trabalho de todos pelo mundo. Mesmo trabalhando na matriz da Vibra, em Montenegro (RS), Marcelo está sempre em busca de negócios importantes e estratégicos para a empresa em vários mercados, como na China. Ele sente-se honrado ao contar que os clientes elogiam o comprometimento da equipe de Exportação, bem como a apresentação visual e a qualidade dos produtos, resultado de um rigoroso controle de qualidade. A diversidade cultural e os hábitos dos diferentes locais são desafios diários, encarados por Marcelo com responsabilidade e dedicação. “Para mostrar a grandeza do Grupo, é preciso adaptar a comunicação para diferentes culturas”, ressalta. 14

REVISTA SOMA

“Fazer valer o trabalho de todas as pessoas envolvidas em cada etapa do processo é a minha maior motivação.” Marcelo Webster, Analista de Mercado Externo

Há quatro anos na empresa, está há dois nesse cargo, que considera o mais desafiador até o momento. “Durante as viagens, é como se o meu papel e o do cliente se invertessem. Entendemos os desafios dele e procuramos saber onde podemos trabalhar melhor”, explica. Formado em Comércio Exterior e cursando mestrado em uma universidade da Austrália, Marcelo já morou na China, Austrália e Índia. Ele também trabalhou na Europa e nos Emirados Árabes.


ATITUDE

POSITIVA

Mitos e

verdades sobre a economia de energia

E D A D Lâmpadas fluorescentes são ER mais econômicas V

O IT M Depois de carregado, o celular não gasta mais energia quando conectado na tomada

É desperdício, porque a energia não é cortada quando a carga está completa, ou seja, a corrente elétrica continua ligada.

É mais barato acender o fogão com fósforo do que com acendedor elétrico Mito, pois o preço médio do quilowatt/hora (unidade de medida da energia elétrica) é muito mais barato do que uma caixa de fósforo.

Aparelhos 220V gastam menos do que os 110V A diferença no consumo de energia é mínima e não traz mudanças significativas na conta de luz.

Onde devemos economizar? Preste atenção nos indicadores dos três primeiros meses do ano e faça a sua parte para reduzir esses números.

Economizar energia é uma atitude positiva que faz toda a diferença. Para fazer a sua parte e poupar no final do mês, fique atento às dicas.

Acredita-se que este tipo de lâmpada economize até 80% mais energia do que as incandescentes (as amarelas).

Tirar aparelhos da tomada economiza energia Se você fizer isso com a televisão quando não estiver usando, pode economizar até R$ 2 por mês na conta. Se todos os brasileiros tivessem essa atitude, seria possível abastecer uma cidade de quase 50 mil habitantes por mais de um ano.

Ar-condicionado em temperatura ambiente é mais econômico Se o dia estiver muito quente ou muito frio, não exagere no contraste da temperatura do ar-condicionado. Por exemplo, se estiver marcando 10°C na rua, não coloque seu aparelho em 30°C, mas entre 23 e 25 graus. Assim, o equipamento trabalha menos para resfriar ou aquecer o ambiente, exigindo menos energia e mantendo uma temperatura agradável.

Média trimestral

Janeiro, fevereiro e março Copos descartáveis

4 mil

R$ Copos gastos − 150 mil

Água Mineral R$

7 mil

Volume de resíduos gerados pela empresa

120 mil quilos

Energia elétrica - ADM e IND R$

3 milhões

Despesas totais com impressão R$

50 mil GRUPO VIBRA

15


NOVIDADE

Chegou o Filé de Coxa e Sobrecoxa IQF. Um novo corte, mas com a mesma qualidade que você ajuda a produzir e a excelência que você já conhece.


Revista Soma Edição 5