Page 1


EDITORIAL

ÍNDICE Perspectiva..................................................................3 Difusão de Conhecimento / Educação .............................4 Assistência Técnica e Gerencial........................................5 Diversificação............................................................6 Agricultura..................................................................7 Destaque.......................................................................8 Senar/MS em Foco ............................................................9 Famasul em Ação......................................................10 e 11 Agenda de Eventos..........................................................12 Giro Rural.................................................................13 a 18

EXPEDIENTE FAMASUL | Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul

Caro produtor e produtora rural,

Presidente: Mauricio Koji Saito Vice-Presidente: Luis Alberto Moraes Novaes

Um dos principais eventos agropecuários de Mato Grosso do Sul é o MS Agro. Em 2018, a iniciativa realizada no dia 21 de novembro mobilizou mais de 300 pessoas na sede do Sistema Famasul, com a presença de líderes rurais de todo o estado.

Diretor Secretário: Frederico Borges Stella | Diretor-Tesoureiro: Marcelo Bertoni | 2ª Secretária: Edy Elaine Biondo Tarrafel | 3ª Secretária: Maria Tereza Ferreira Zahran | 2ª Tesoureira: Thaís Carbonaro Faleiros Zenatti |3º Tesoureiro: André Cardinal Quintino CONSELHO DE VICE-PRESIDENTES

O MS Agro é o exemplo do que sempre afirmamos como fatores que elevam o desempenho do setor agropecuário: informação, conhecimento, planejamento e gestão. E justamente, por isso, proporciona ao produtor rural ferramentas que potencializem seu negócio no próximo ano.

Rafael Nunes Gratão |Antonio Umberto Maran |Leonardo Leite de Barros |Saturnino Silverio Pereira |Lauri Dalbosco |Ronan Nunes da Silva | Leandro Mello Acioly | Lucio Damalia | Manoel Agripino Cecílio de Lima MEMBROS SUPLENTES DA DIRETORIA Luciano Cargnin Manfio | Claudio Antonio Straliotto | Robson Velos Ribeiro | Yoshihiro

Com forte interação da plateia, a primeira palestra do professor, Felippe Serigatti, abordou o tema: ‘Cenários para a Economia Brasileira e para o Agronegócio sob a ótica do Novo Governo’. Em seguida, o cientista político, Carlos Melo, proferiu a palestra ‘Tendências na Política Brasileira sob a ótica do Novo Governo’, na qual elencou fatores que geram instabilidade nacional e inspiram desafios para os próximos anos, como a politização da justiça, intolerância política, insegurança pública e crise de liderança política. A mediação do evento ficou por conta do jornalista, William Waack.

Hakamada | Moezis José dos Santos | Gilmar Siqueira de Miranda | Ivan Leal de Paula | João Firmino Neto | Jesus Cleto Tavares | Valter Dalla Valle | Ligia Francisco Ricardo | Ivan Roberto Carrato Junior | Launil José Marquesan | Massao Ohata | Edson Bastos |Rogério de Menezes | José Ricardo Casotti MEMBROS DO CONSELHO FISCAL Efetivos: Nilton Pickler | Ruy Fachini Filho | Janes Bernardino Honorio Lyrio | Suplentes: Nilo Alves Ferraz | Telma Menezes de Araújo | João Borges dos Santos Junior SENAR/MS | Administração Regional do Estado de Mato Grosso do Sul | Conselho

Outro destaque do Informativo são algumas editorias que estamos lançando, a partir dessa edição. Todos os meses traremos uma análise econômica do mercado agropecuário, a ronda nos municípios revelará os principais acontecimentos no meio rural, além disso, confira uma reportagem especial com os alunos do Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte, do Senar.

administrativo | Dirigente: Mauricio Koji Saito | Membros titulares: José Pereira da Silva | Marcio Margatto Nunes | Daniel Kluppel Carrara | Alaide Ferreira Teles | Conselho Fiscal: Paulo César Bózoli | João Batista da Silva | Juraci da Silva | Superintendência: Lucas Galvan INFORMATIVO SISTEMA FAMASUL Gerência da Unidade de Comunicação, Marketing e Eventos: Carla Gavilan |

Façam um Giro Rural pelo estado e conheçam as principais ações dos sindicatos rurais de Mato Grosso do Sul.

Coordenador da Unidade de Comunicação: Ana Brito | Equipe: Camila Sabariego | Ellen Albuquerque | Flávio Gutierrez | Ronaldo Gibin | João Carlos Castro | Rodrigo Corrêa | Rodrigo Scalabrini | Estagiária: Beatriz Magalhães | Redação: Anderson Viegas

Boa Leitura.

| Projeto Gráfico, Edição e Diagramação: Fixa Comunicação | Fotos da edição: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul FAMASUL: Rua Marcino dos Santos, 401 | Cachoeira II | Campo Grande/MS Tel.: (67) 3320.9700 | Site: sistemafamasul.com.br

Mauricio Saito

Dirigente do Conselho Administrativo do Senar/MS Presidente do Sistema Famasul

2

senarms.org.br

SENAR/MS: Rua Marcino dos Santos, 401 | Cachoeira II | Campo Grande/MS Tel.: (67) 3320.6900 | Site: senarms.org.br


PERSPECTIVA

MS AGRO 2018: COM A PRESENÇA DE MAIS DE 300 PESSOAS, SAITO DESTACA IMPORTÂNCIA DA RESTRUTURAÇÃO POLÍTICA DO PAÍS

Na avaliação do presidente da Famasul, Mauricio Saito, o MS Agro tem o papel de discutir os temas mais relevantes para o setor produtivo do estado e do país.

O Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS realizou, no dia 21 de novembro, o MS Agro 2018. Para um público de mais de 300 pessoas, o presidente da instituição, Mauricio Saito, destacou temas relevantes para a agropecuária brasileira e de Mato Grosso do Sul, como o cenário político para 2019. “O MS Agro acontece em um momento muito importante do nosso País, considerando o sentimento de otimismo por parte do setor produtivo. Tivemos novidades esse ano que são fundamentais para que possamos quebrar todos os nossos paradigmas sobre a política atual, tanto em relação à eleição de um presidente, que vem sem nenhum tipo de ligação como o que aconteceu no passado, como a recondução do nosso governador Reinaldo Azambuja, a quem o Sistema Famasul encaminha as congratulações”, afirmou Saito. Diante disso, o presidente da Federação reforçou os desafios econômicos e políticos para o próximo ano: “Há uma necessidade de restruturação não só no estado de Mato Grosso do Sul, mas no nosso país. Nossa principal indagação é de como solucionar todos esses problemas, partindo do princípio da necessidade de atuação efetiva de cada cidadão, nesse compromisso de reestruturar, fazer e apoiar as reformas necessárias”. Em seguida, o secretário de Governo e Gestão Estratégica do Governo de MS, Eduardo Riedel, salientou que o evento acontece em um momento apropriado. “Mato Grosso do Sul, de certa forma, se faz protagonista no cenário nacional, devido à importância da indicação de uma deputada, oriunda dessa Casa, como Ministra da Agricultura [Tereza Cristina Côrrea da Costa Dias], e um deputado, também aqui de Mato Grosso do Sul, agora como Ministro da Saúde [Luiz Henrique Mandetta]”. A primeira palestra foi do professor da Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV EESP), pesquisador do Centro de Agronegócios da FGV (GV Agro) e coordenador dos MBAs em Gestão Estratégica no Agronegócio, Felippe Serigatti, que abordou o tema: ‘Cenários para a Economia Brasileira e para o Agronegócio sob a ótica do Novo Governo’.

“Ao contrário do que se diz, o Brasil não é um País rico. Apesar de sermos a oitava riqueza do mundo, temos a quinta maior população mundial, sendo assim, temos uma renda per capita reduzida”, ressaltou em o palestrante. Em seguida, o cientista político, mestre e doutor pela PUC-SP, professor do Insper e analista político com participação em vários veículos de comunicação, Carlos Melo, proferiu a palestra ‘Tendências na Política Brasileira sob a ótica do Novo Governo’, na qual elencou fatores que geram instabilidade nacional e inspiram desafios para os próximos anos: “politização da justiça, intolerância política, insegurança pública e crise de liderança política”,. De acordo com Mello, o cenário citado ocorre não apenas no Brasil, mas em todo o mundo e cria um cenário político desfavorável. Talk Show – Altamente interativo, a mesa de debate do MS Agro contou com a participação do presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, e dos palestrantes, tendo como mediador, o jornalista, William Waack. Entre as inúmeras perguntas feitas pelo público, a última referia-se à comunicação do governo eleito. “Na minha opinião, com o setor produtivo, comunica-se bem”, afirmou Saito. Enquanto que para Serigatti, em termos econômicos, a resposta é foi negativa. O professor Mello finalizou: “Política é moderação!”. O evento é realizado pelo Sistema Famasul, com apoio da Aprosoja/MS e da Aprosoja Brasil, com o patrocínio do Senar/MS, da Caixa Econômica Federal, do Sistema OCB/MS, da Abiove, da Granos Corretora, do Sebrae/MS e da Monsanto. A diretoria da Famasul participou do evento, no qual compareceram o vicepresidente, Luis Alberto Moraes Novaes; o diretor-secretário, Frederico Stella; o diretor-tesoureiro, Marcelo Bertoni; a segunda diretora-tesoureira, Thaís Carbonaro Faleiros; a segunda diretora-secretária Edy Elaine Tarrafel; a terceira diretorasecretária, Maria Tereza Zahran; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan e o diretor administrativo-financeiro, Clodoaldo Martins, entre outras lideranças rurais. Além disso, mais de 45 presidentes de sindicatos rurais prestigiaram o MS Agro.

sistemafamasul.com.br

3


DIFUSÃO DE CONHECIMENTO

ENCONTRO REUNIU PROFISSIONAIS DE COMUNICAÇÃO DO AGRO DE MS PARA DISCUTIR O SETOR FLORESTAL

O evento visa aproximar os profissionais da imprensa dos especialistas do setor agropecuário.

O Senar/MS - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural e a Reflore-MS Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas promoveram, nos dias 5 e 6 de novembro, o I Encontro de Comunicação do Agro. O evento foi realizado no auditório da Famasul, em Campo Grande, e teve como objetivo aproximar os profissionais da imprensa dos especialistas do setor agropecuário. Nesta primeira edição, o encontro enfatizou as informações do setor florestal. Para o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, o Encontro representa um marco na difusão de informações. “Proporcionar à imprensa de Mato Grosso do Sul dois dias de acesso ao conhecimento produzido pelo agro é um reconhecimento da importância do trabalho jornalístico na divulgação das informações em relação ao desenvolvimento da agropecuária sul-mato-grossense”. Segundo o presidente da Reflore MS, Moacir Reis, o Encontro nasceu para quebrar barreiras e fortalecer a comunicação rural. “O setor de base florestal tem crescido a passos largos em nosso estado; hoje estamos entre os principais produtores de florestas plantadas do Brasil, bem como um dos principais produtores e exportadores de celulose”.

EDUCAÇÃO

QUALIDADE E CRIATIVIDADE DOS TRABALHOS DO CONCURSO AGRINHO SURPREENDEM ORGANIZAÇÃO DO PROGRAMA A qualidade e a criatividade dos trabalhos do Concurso Agrinho surpreenderam a organização do programa, a maior iniciativa de responsabilidade social do Senar/MS e Sistema Famasul. Na edição deste ano, que teve como tema: “Produzindo água no campo: o Agro preservando o maior bem da Terra”, foram recebidas 2.466 inscrições, 5% a mais que no ano passado. “Os trabalhos enviados pelas escolas têm sido melhores a cada ano, uma vez que com o passar dos anos o programa se consolida. São um bom indicativo do quanto os professores assimilaram o conteúdo e conseguiram repassá-lo”, destaca o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito. A responsável pelo Agrinho, a analista educacional, Maria Clara Delpuente, reforça essa maior compreensão dos conteúdos. “O maior indicativo são os trabalhos encaminhados ao Concurso, mas também conseguimos perceber essa evolução pelos feedbacks recebidos dos professores, coordenadores e diretores. Eles nos dizem que a melhoria e os investimentos feitos nas capacitações de início de ano têm favorecido o desenvolvimento das atividades”, ressalta. A etapa de avaliação dos trabalhos terminou em outubro. Em novembro foi feita a divulgação dos resultados e em dezembro a cerimônia de encerramento e premiação do Agrinho.

4

senarms.org.br

A etapa de avaliação dos trabalhos terminou em outubro.


ASSISTÊNCIA TÉCNICA E GERENCIAL

SENAR/MS AMPLIARÁ EM MAIS DE 50% O NÚMERO DE PRODUTORES ATENDIDOS COM A ATeG PISCICULTURA O Senar/MS atende com o programa de assistência técnica e gerencial (ATeG) Piscicultura 92 produtores rurais em oito municípios de Mato Grosso do Sul: Amambai, Campo Grande, Dourados, Laguna Carapã, Nioaque, Jaraguari, Três Lagoas e Fátima do Sul. Diante do sucesso da iniciativa, do crescimento do interesse pela atividade e do potencial do estado, o planejamento para 2019 é de ampliar em 52% a quantidade de beneficiados, levando orientação a 140 piscicultores. “O nosso principal objetivo com o ATeG Piscicultura é profissionalizar o produtor na atividade, levando conhecimento técnico otimizando a produção, reduzindo custos e agregando valor ao produto a ser vendido”, ressalta o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan. O gestor do departamento de Assistência Técnica e Gerencial do Senar/ MS, Francisco Paredes, ressalta que neste trabalho, os técnicos de campo são capacitados para dar suporte técnico e gerencial aos produtores. “Isso é feito por meio de vistas mensais de 4 horas. Além disso o produtor conta com as capacitações oferecidas desde o início até o final da ATeG. Realizamos durante o ano eventos como: dia de campo, encontro técnico e workshop. Com o objetivo de levar informações atualizadas a piscicultores, seja ele atendido ou não pelo programa, além de fazer a integração entre eles, por meio da troca de experiências”, ressalta. Francisco complementa: “Atender novos produtores, incentivando o avanço da piscicultura e a consolidação da cadeia no estado com o apoio de nosso parceiros sindicatos rurais, Embrapa, Agraer e universidades, entre outras instituições”, comenta. A assistência técnica do programa está ajudando produtoras como Rosa Maria Sales Costa, de Campo Grande, a se consolidarem na atividade. Ela tem

quatro tanques em uma área de 1 hectare de lâmina de água, onde produz peixes das espécies tambaqui e pintado. Rosa, que tem uma propriedade de 84 hectares, conta que começou a trabalhar com a piscicultura há cerca de três anos, como uma forma de diversificar as atividades que já desenvolvida na área, a fruticultura e a produção de leite. “Recebo a orientação do ATeG há cerca de um ano e meio e tem sido muito importante, ainda mais para mim, que entrei com pouco conhecimento da atividade. O técnico tem me repassado informações que vão desde como melhorar a produção até a comercialização. Ainda tenho alguns custos elevados, como o de energia, mas estou estudando alternativas para reduzi-los e melhorar o rendimento”, explica a produtora. Além do ATeG, em setembro, o Senar/MS em parceria com o Sistema Famasul e o Sindicato Rural de Três Lagoas, promoveu no município, que é polo na atividade, o 2º Encontro Técnico da Piscicultura. Um ciclo de palestras apresentou aos mais de 150 participantes, de sete municípios do estado, um panorama sobre planejamento, estoque e mercado, menor tempo e recurso para produção, prevenção e erradicação de doenças. Na abertura, Lucas Galvan falou do potencial para a atividade no estado. “A piscicultura tem ganhado espaço no agro do estado e a qualidade técnica aplicada é um dos motivos desse crescimento. A meta é que o setor se transforme em referência, assim como em outras culturas. Nesse encontro, o público levará na bagagem um leque de possibilidades, com inovação e gestão”. Segundo a Associação Brasileira da Piscicultura - Peixe BR, Mato Grosso do Sul é o 11º maior produtor do país, com 25,5 mil toneladas ano.

O ATeG Piscicultura profissionaliza o produtor na atividade.

sistemafamasul.com.br

5


DIVERSIFICAÇÃO

COM ATeG MAIS FLORESTA, SENAR/MS ATENDE 55 PRODUTORES EM POLO DE HEVEICULTURA EM MS

O programa surgiu em 2015 para atender uma demanda dos produtores rurais de MS.

O Senar/MS está atendendo 55 produtores do polo de heveicultura – cultivo de seringueiras, na região leste de Mato Grosso do Sul, com o programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Mais Floresta. O grupo composto por 29 produtores de Aparecida do Taboado, 9 de Cassilândia e 17 de Paranaíba, está recebendo orientação técnica para diagnosticar as características da propriedade, elaborar um projeto com alternativas de inovação tecnológica para as suas atividades e implantar protocolos para aprimorar indicadores, visando transformar o empreendimento em uma empresa rural sustentável. Segundo o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, o objetivo do programa é levar até o produtor rural uma assistência técnica personalizada que contribua com o desenvolvimento e rentabilidade da atividade. “Para atender essa proposta, estabelecemos uma metodologia de atendimento específico para cada fase da cultura, desde a implantação até a extração do seringal”, comenta. O coordenador do Mais Floresta, Nivaldo Passos, informa que o programa surgiu em 2015 para atender uma demanda de produtores de Aparecida do Taboado, para auxiliá-los a diversificar as atividades dentro da propriedade, além de estimular investimentos na área florestal. Nivaldo comenta ainda que em junho deste ano, o Mais Floresta iniciou uma nova metodologia, específica para a heveicultura. Esse novo sistema é voltado para as três principais etapas da atividade: implantação, condução dos seringais e extração do látex. “Independente do potencial produtivo da floresta, visamos à otimização de recursos e o atendimento satisfatório do produtor. A metodologia contribui com subsídios técnicos e estratégicos”, explica. O novo modelo de consultoria apresentado aos heveicultores foi construído em parceria com o Sindicato Rural e a Associação dos Produtores de Borracha de Aparecida do Taboado e Região (Aprobat). Somente no município são 2 milhões de seringueiras plantadas, que correspondem a uma área plantada de 5 mil hectares. “Essa modalidade é muito importante para ajudar os associados na fase de pós-sangria. Com o técnico acompanhando o produtor, os danos às plantas e erros de corte serão minimizados, o que valoriza o patrimônio e garante longevidade do

seringal. É um mercado muito promissor”, aponta o presidente do Sindicato Rural de Aparecida do Taboado, Eduardo Antonio Sanchez. Um dos produtores beneficiados com o ATeG, e que já se prepara para expandir o cultivo, é Ivan José dos Santos, da estância Seringal, em Paranaíba. Ele tem 24 mil seringueiras cultivadas em sua área e planeja arrendar uma propriedade com 150 mil pés, em Aparecida do Taboado, no próximo ano. “Estou muito satisfeito com o atendimento. Faz pouco tempo desde o início do trabalho, pouco mais de três meses, mas a orientação do técnico tem sido muito importante, está ajudando muito até para dar continuidade nos investimentos”, ressalta.

O Senar/MS atende 55 produtores em polo da heveicultura de MS.

6

senarms.org.br


AGRICULTURA

MS DEVE PRODUZIR 10 MILHÕES DE TONELADAS DE SOJA E MAIS DE UM QUARTO DA SAFRA JÁ FOI COMERCIALIZADO Mato Grosso do Sul deve registrar na safra 2018/2019 um novo recorde de produção de soja, 10,053 milhões de toneladas, um incremento de 4,6% frente ao volume colhido na temporada passada, 9,584 milhões de toneladas, segundo levantamento do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (SIGA), da Associação dos Produtores da oleaginosa (Aprosoja/MS) e da Federação de Agricultura e Pecuária (Sistema Famasul). O SIGA aponta ainda que a projeção para a nova safra é de um aumento de 4,9% na área cultivada, de 2,700 milhões de hectares para 2,840 milhões de hectares, e de que a produtividade fique em torno das 59 sacas por hectare. A analista técnica do Sistema Famasul Bruna Mendes Dias aponta que no mercado interno os preços da oleaginosa sofreram retração de 1,5% no período do dia 1 a 23 de novembro, a leve variação tem influência dos feriados no mês de novembro que comprometeram as transações no mercado interno e também a leve variação da taxa de câmbio, que somente entre 1º e 23 de novembro, sofreu uma alta de 3%. “A tensão comercial entre China e Estados Unidos continua sendo o principal fator de atenção no mercado da soja, quando as expectativas eram positivas em relação a um possível acordo no início do mês de novembro houve uma desvalorização dos prêmios de porto, que em média teve retração de 40,12% entre 1º e 23 de novembro. Esse cenário poderá mudar, visto que ainda não houve acordo e impasse persiste”. Bruna relata que os preços da soja brasileira deverão ser beneficiados, com ou sem acordo. No cenário de um acordo, as cotações deverão voltar a subir na Bolsa de Chicago e motivar uma melhora nos preços internos, já sem o acordo, os prêmios voltam a se fortalecer no Brasil. Nesse contexto, ela comenta que comercialização da soja disponível do estado da safra 2017/2018, já atingiu 94,44% (até 19 de novembro). Já em relação ao novo ciclo, as vendas atingiram 31,09%, superando em 10 pontos percentuais o volume comercializado no mesmo período do ano passado. “Os produtores aproveitaram janelas de comercialização enquanto o dólar estava valorizado. A indefinição e as sucessivas desvalorizações da taxa de câmbio nos últimos dias afugentaram o produtor do mercado. Diante dos altos riscos na comercialização é mais prudente ao produtor dedicar esforços no plantio para garantir bom resultado ao final da safra”, analisou. A técnica ainda observou que o volume elevado da comercialização da safra 2017/2018 refletirá no menor estoque de passagem em 2018, fato que influenciará positivamente nos preços da oleaginosa no início de 2019. Em relação ao milho, outra das principais commodities agrícolas do estado, a analista destaca que o preço no mercado interno voltaram a apresentar altas mais consistentes pelo aquecimento da demanda, com uma ligeira alta de 0,23% no período de 01 a 23 de novembro. “A desvalorização no mercado externo, retraiu média de 2,11% entre 1º e 23 de novembro e o impulso da demanda mais aquecida favoreceram as altas dos preços do milho”. Bruna diz que Mato Grosso do Sul comercializou até 19 de novembro, 62,56% da safrinha de milho 2018, número próximo ao registrado na safrinha 2017. “As razões que têm influenciado negativamente na comercialização estão relacionadas ao tabelamento do frete e suas consequências que causam impasse entre vendedores e compradores e à demanda”, conclui.

Mato Grosso do Sul deve registrar na safra 2018/2019 um novo recorde de produção de soja.

sistemafamasul.com.br

7


DESTAQUE

EM NOVA ALVORADA DO SUL, SENAR/MS FORMA JOVENS APRENDIZES EM ADMINISTRAÇÃO RURAL

O SEJA é um programa do Senar/MS que nasceu para capacitar os jovens.

Com 22 alunos, a primeira turma do programa SEJA (Senar Jovem Aprendiz Rural), ministrada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Senar/MS em Nova Alvorada do Sul, se formou no dia 22 de novembro com mais da metade dos jovens já sob o olhar da usina de cana-de-açúcar do município onde realizaram as atividades práticas. O curso de Administração Rural teve duração de 11 meses com apoio do Sindicato Rural de Nova Alvorada do Sul, em parceria com a usina Atvos e a Prefeitura Municipal. “O objetivo do SEJA é formar e capacitar o jovem para que ele fique apto para procurar o primeiro emprego e já ofereça para a empresa uma experiência para iniciar. Ele torna o jovem apto para que consiga um primeiro emprego. Nós

ajudamos o jovem a dar o primeiro passo”, explicou Luciana Beretta, Gerente Educacional do Senar/MS, ressaltando que o sucesso do programa se concretiza com a grande quantidade de alunos já encaminhados ao mercado de trabalho, bem como as parcerias feitas nos municípios.

FUTURO A segunda turma do SEJA já deu início às aulas e possui 21 jovens aprendizes matriculados no curso de Mecânico de Manutenção de Tratores. Além dessa, em 2019 há possibilidade de que uma nova turma seja lançada.

SAÚDE DO HOMEM E DA MULHER ATENDE 300 PESSOAS EM NAVIRAÍ Naviraí recebeu em setembro o programa especial Saúde do Homem e da Mulher Rural do Senar/MS e Sistema Famasul. A iniciativa, realizada em parceria com o Sindicato Rural, a prefeitura e a iniciativa privada possibilitou que cerca de 300 pessoas fizessem consultas e exames urológicos, ginecológicos e dermatológicos, voltados principalmente para a prevenção ao câncer. Além do atendimento médico, as parcerias possibilitaram que uma série de outros serviços fossem oferecidos gratuitamente: orientação sobre programas, serviços e benefícios assistenciais e o MEI, agendamento de RG e orientações jurídicas. Na abertura, o diretor-tesoureiro do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni, destacou a atuação do sindicato rural. “O Agrinho atende em Naviraí 7 mil alunos. Em um ano foram realizados 87 cursos, que capacitaram mais de mil pessoas na região. Esse é o reflexo da preocupação desta unidade sindical com o futuro do agro e com a preparação de mão de obra para o mercado de trabalho”.

8

senarms.org.br

O diretor-tesoureiro do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni, participou do evento.

Já o presidente do Sindicato Rural de Naviraí, Yoshihiro Hakamada, destacou que a realização de um evento que possibilita atendimento médico gratuito a população rural é fundamental. “Temos o apoio total da Famasul e do Senar nos eventos que promovem qualidade de vida e conhecimento. É o caso desse projeto que cuida da saúde de homens e mulheres que trabalham no campo e contribuem com o avanço do agro”, ressaltou.


SENAR/MS EM FOCO

NOVO PROCESSO SELETIVO DO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM BOVINOCULTURA DE CORTE REGISTRA ALTA CONCORRÊNCIA

Alunos do Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte: Daiane Débora Rodrigues Silva, Thais Leopoldina Conceição e Gustavo Henrique.

O Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte do Senar/MS abriu, no início de novembro, um novo processo seletivo oferecendo 60 vagas para ingresso de novos alunos no curso técnico em agropecuária para os períodos matutino e vespertino. A quantidade de inscritos ultrapassou 380, atingindo uma concorrência de 6,4 candidatos por vaga. Segundo a diretora do Centro de Excelência, Andrea Di Francesco, a unidade de ensino completou recentemente três meses de atividade e já conta com seis turmas com 150 alunos no total. No curso são ministradas as aulas do módulo básico do curso, estudando conteúdos como: comunicação, relação interpessoal no ambiente de trabalho, sistema de informação, noções gerais de economia, matemática básica e financeira aplicada a agropecuária, segurança no trabalho e fundamentos do agro. “As seis turmas iniciam em fevereiro o módulo específico, com matérias para desenvolvimento das capacidades técnicas, voltadas a execução e controle de produção agropecuária. Nessa primeira etapa da capacitação, em que o aluno sai como técnico em agropecuária, são 1.400 horas/aula, o que representa 2 anos. Como a especialização em bovinocultura de corte tem duração aproximada de sete meses, então no total seriam quase três anos de curso”, explica. O início das atividades do Centro de Excelência já está despertando o interesse das empresas pelos futuros profissionais, conforme destaca a diretora da unidade. “Empresas nos procuram para entender no que estamos capacitando e com qual conteúdo nossos alunos sairão daqui. Já para o ano que vem, vamos buscar efetivamente parcerias com o setor privado para oferecer estágios de férias, para expor nossos alunos aos processos das empresas”.

Andrea lembra que a capacitação oferecida pelo Centro de Excelência foi desenvolvida para estimular a inovação, a tecnificação, a sistematização e o desenvolvimento econômico em um setor no qual o estado já é uma referência no País. “Os profissionais capacitados aqui vão ajudar a desenvolver for temente a atividade; e não somente isso, a expor tar conhecimento e conteúdo da pecuária sul-mato-grossense para o Brasil”. Um dos alunos que tem gostado muito do curso é Gustavo Henrique, de 23 anos. “Fui criado por um zootecnista e já tinha familiaridade com os assuntos do campo, mas queria aprender mais. O que eu tenho gostado mais é a forma e a didática do curso. Ela é bem prática”, ressaltou. Já Daiane Debora Rodrigues Silva, de 27 anos, conta que vem de uma família em que os avós e o pai são produtores rurais, mas que eles não tinham conhecimento técnico, apenas a vivência no dia a dia do campo. A paixão pelo campo e a vontade de trabalhar no setor fez com que ela trancasse sua matrícula na faculdade de Pedagogia para fazer curso técnico em agropecuária. “Deixei a Pedagogia em um canto ali dentro do coração, para aprender mais sobre o campo e aproveitar tudo que estão me oferecendo aqui”. Outra aluna do curso, Thais Leopoldina Conceição, é acadêmica da faculdade de Direito e espera agregar o conhecimento do ensino superior com o da formação técnica. “Quero atuar no Direito em uma especialidade mais próximo do setor, o Direito do Agronegócio ou o Direito Ambiental”, salienta. sistemafamasul.com.br

9


FAMASUL EM AÇÃO

Mauricio Saito recebe a senadora eleita Soraya Thronicke.

Outubro Rosa: Colaboradores do Sistema Famasul participam de dia de prevenção contra câncer de mama.

Showtec 2019: Lideranças rurais e políticas participam do lançamento oficial do evento.

Saúde do Homem e da Mulher Rural, em Naviraí: O superintendente do Senar/ MS, Lucas Galvan; o diretor-tesoureiro do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni e o presidente do sindicato rural, Yoshihiro Yakamada, participaram do evento.

CNA Jovem: Mauricio Saito participa do último encontro da etapa regional.

10

senarms.org.br

Mauricio Saito participa do 1º Encontro de Comunicação Rural.

Em Figueirão, diretor-tesoureiro do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni, prestigia o Saúde do Homem e da Mulher Rural.

Diretoria da Famasul prestigia entrega oficial dos certificados de regularidade do CAR aos produtores rurais de São Gabriel do Oeste.

O diretor-tesoureiro do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni, prestigia o Saúde do Homem e da Mulher Rural, em Alcinopólis.

Mauricio Saito e diretoria da Famasul em visita ao presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche.

Mauricio Saito ministra palestra no Programa Nacional da Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa.


Governo assina decreto PROAPE, que institui o subprograma “Carne Sustentável e Orgânica do Pantanal”, durante reunião na sede da Famasul.

Expoivi 2018: Lideranças rurais e políticas prestigiam abertura oficial do evento.

Nova Ministra de Agricultura, Tereza Cristina Côrrea Costa Dias, concede entrevista coletiva na sede da Famasul.

Coordenadora educacional do Senar/MS, Luciana Baumhrdat, participa da entrega de certificados do Seja, em Nova Alvorada do Sul.

Mauricio Saito participa da colação de grau dos alunos do Curso Técnico em Agronegócio, do Senar, em Campo Grande.

MS Agro 2018: Mauricio Saito com os palestrantes, Carlos Melo e Felippe Serigatti, com o mediador William Waack.

MS Agro 2018: evento contou com a participação de mais de 300 pessoas.

Lideranças rurais participam do Seminário Soja Plus, em Campo Grande.

Mauricio Saito com os integrantes da Comissão Famasul Jovem, no Encontro Jovens da Agropecuária.

O vice-presidente do Sistema Famasul, Luis Alberto Moraes Novaes, prestigia cerimônia de posse do Sindicato Rural de Amambai.

sistemafamasul.com.br

11


12

senarms.org.br


GIRO RURAL

SINDICATO RURAL DE ÁGUA CLARA REALIZA REUNIÃO PARA TRATAR DOS PREPARATIVOS DO SEJA O Sindicato Rural de Água Clara realizou no dia 31 de outubro uma reunião para falar dos preparativos para o SEJA – Senar Jovem Aprendiz Rural, iniciativa que oportuniza a qualificação profissional e desenvolve competências e habilidades para o trabalho oferecido por empresas do setor rural. O Senar/MS e o Sindicato Rural de Água Clara já firmaram parceria com as empresas Granflor, com 6 vagas e com o Grupo Mutum, com outras 6. A previsão é atender 12 jovens no programa, mas com possibilidade de aumentar a oferta. Mais informações pelo telefone: (67) 3239-2606 ou pelo e-mail: sraguaclara@gmail.com.

SINDICATO RURAL DE ANGÉLICA SE ESTRUTURA PARA OFERECER EQUOTERAPIA EM 2019

O Sindicato Rural de Angélica em parceria com o Senar/MS e a prefeitura do município está se preparando para oferecer atendimento em Equoterapia no próximo ano. A entidade, presidida por Antônio Gisuatto, enviou profissionais para serem capacitados na Associação Nacional de Equoterapia (Ande-Brasil) e também está fazendo a adequação do recinto. Mais informações pelo telefone: (67) 3446-1055 ou pelo e-mail: sindicatoruralangelica@hotmail.com.

FACEBOOK REALIZA TREINAMENTO NO SINDICATO RURAL DE CAMPO GRANDE

A equipe do Facebook realizou, no início de outubro, o treinamento “Impulsione seu Negócio” na sede do Sindicato Rural de Campo Grande. Jornalistas, estudantes, empresários, profissionais do agro e da saúde tiveram a oportunidade de conhecer a fundo ferramentas que aumentam a visibilidade para empreendedores. “A boa comunicação é essencial para todos os setores e no meio agro tem sido um dos principais desafios. Divulgar de forma inteligente os inúmeros conteúdos positivos propostos pelo setor é um obstáculo, e por isso acabamos pagando um preço”, pontua o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Ruy Fachini Filho. Mais informações pelos telefones: (67) 3341-2696 e (67) 3341-2151 ou pelo e-mail: srcg@srcg.com.br.

sistemafamasul.com.br

13


GIRO RURAL

CASSILÂNDIA TERÁ TURMAS DO CURSO NR 31.8

O Sindicato Rural de Cassilândia, presidido por Cilas Alberto de Souza, em parceria com o Senar/MS tem cinco turmas previstas do curso sobre a norma regulamentadora – NR 31.8, que capacita para o trabalho com defensivos agrícolas. Com oito horas/aula, o treinamento fornece informações sobre legislação trabalhista e previdência sobre segurança e saúde no trabalho, conceito de defensivos agrícolas, formas de exposição, equipamentos de proteção, uso e manipulação corretas e sinas de intoxicação. Mais informações pelo telefone: (67) 3596-1391 ou pelo e-mail: srcassilandia@hotmail.com.

PRESIDENTE DO SINDICATO RURAL DE CHAPADÃO DO SUL DESTACA IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DA SLC EM AÇÕES SOCIAIS DURANTE AULA INAUGURAL DO PROGRAMA SENAR JOVEM APRENDIZ RURAL

Apesar de aparentemente simples, a cerimônia de lançamento da aula inaugural do programa “Jovem Aprendiz Rural do SENAR/MS”, realizada na Casa do Produtor do Sindicato Rural, marcou o ingresso da SLC - Fazenda Pantanal nas parcerias de cunho social em Chapadão do Sul após a compra da Fazenda Campo Bom. Além dela o Sindicato Rural e a Prefeitura formaram um importante núcleo fomentador para jovens inscritos no programa. Os alunos participantes concluíram o 3º Ano do Ensino Médio. Aqueles que finalizarem o curso receberão o Certificado de Aprendizagem Rural e poderão ingressar no mercado de trabalho com qualificação adicional. Mais informações pelos telefones: (67) 3562-1443 e (67) 3562-1633.

SINDICATO DE FÁTIMA DO SUL DIVULGA O PROGRAMA AGRINHO E MOBILIZA PARA FEIRA DO PEIXE O Sindicato Rural de Fátima do Sul promoveu em outubro palestras em três escolas públicas do município com o tema: “A importância da água no campo”, assunto que é tema do Agrinho em 2018. O programa atende sete escolas, beneficiando 2.437 alunos. “Para novembro estamos fazendo uma mobilização com o Senar/MS para promover a primeira Festa do Peixe da cidade”, apontou o presidente Dario Antonio Gomes Silva. Mais informações pelo telefone: (67) 3467-2440 ou pelo e-mail: sindicatofatimasul@hotmail.com.

14

senarms.org.br


GIRO RURAL

SINDICATO RURAL DE INOCÊNCIA OFERECE CAPACITAÇÕES NO SETOR DA HEVEICULTURA

O Sindicato Rural de Inocência está promovendo entre dois e três cursos em parceria com o Senar/MS por mês. Segundo o presidente, Edir Pires Maia, uma das capacitações mais procuradas por trabalhadores e produtores da região é a de “Sangria de Seringueiras”. O treinamento ensina a extrair o látex da árvore para a comercialização, se utilizando de processos tecnológicos adequados. Mais informações pelo telefone: (67) 3574-1377 ou pelo e-mail: sindrural.inoc@gmail.com.

PRODUTORES DE ITAPORÃ PARTICIPARAM DO PROGRAMA GRANJA PLUS

Grupo de produtores rurais de Itaporã está participando do Granja Plus do Senar/MS. A iniciativa está sendo promovida em parceria com o Sindicato Rural, que é presidido por Otávio Vieira de Mello. No programa os produtores receberam orientação para adequação das propriedades, seguindo exigências legais na área trabalhista, ambiental, segurança no trabalho, construções rurais e gestão da propriedade e capacitação da mão de obra, além de incentivo ao associativismo e cooperativismo e biosseguridade. Mais informações pelo telefone: (67) 3451-1357 ou pelo e-mail: s.r.itapora@brturbo. com.br.

SINDICATO RURAL DE JARDIM EMPOSSA NOVA DIRETORIA

O presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, participou da cerimônia de posse da nova diretoria do Sindicato Rural de Jardim. O produtor rural Deny Meirelles Nociti é quem vai conduzir a entidade para o triênio 2018/2021. O presidente empossado, Deny Meirelles Nociti, reforçou as ações na defesa dos interesses do produtores. “Quero dar sequência ao trabalho dos antecessores, mantendo o legado, a estrutura e as atividades desenvolvidas por nosso sindicato rural, principalmente, com o apoio do Senar/MS, levando tecnologia e conhecimento aos produtores e trabalhadores rurais”, afirmou Nociti. Mais informações pelo telefone: (67) 99986-2482 ou pelo e-mail: sindicatoruraldejardim@gmail.com. sistemafamasul.com.br

15


GIRO RURAL

CURSOS DE OPERAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS SÃO DESTAQUE EM LAGUNA CARAPÃ

Os cursos de capacitação voltados à operação de máquinas e equipamentos agrícolas são o destaque da programação de novembro do Sindicato Rural de Laguna Carapã. Segundo a entidade, que é presidida por João Firmino Neto, estão previstos quatro treinamentos no mês, sendo três voltados para essa área: “Regulagem e Utilização de Pulverizador Autopropelido”, “Operador de Escavadeira Hidráulica” e “Operador de Pá Carregadeira”. Mais informações pelo telefone: (67) 3438-1359 ou pelo e-mail: sindicatorlaguna@top.com.br.

MARACAJU SEDIOU CIRCUITO APROSOJA

A Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja de MS realizou no dia 25 de outubro uma edição do Circuito Aprosoja. O evento, direcionado a produtores de grãos da região, apresentou dois temas em palestras ministradas pelas empresas Grupo Agros e Safras e Cifras. Os assuntos abordados foram: Longevidade nas Empresas Rurais Familiares e Desafios da Gestão da Porteira Para Dentro: Como Maximizar Resultados?. Mais informações pelo telefone: (67) 3454-2565 ou pelo e-mail: sindicatomaracaju@terra.com.br.

SINDICATO DE MIRANDA MOBILIZA PARA IMPLANTAÇÃO DO ATeG HORTIFRÚTI LEGAL EM BODOQUENA

O Sindicato Rural de Miranda e Bodoquena, que é presidido por Massao Ohata, está promovendo uma mobilização com produtores de Bodoquena para que eles participem do programa de assistência técnica e gerencial (ATeG) Hortifrúti Legal, do Senar/MS. Com a iniciativa, técnicos poderão levar orientações do plantio a colheita, passando pelo mercado e a industrialização dos produtos. Mais informações pelo telefone: (67) 3242-1266 ou pelo e-mail: sindrural@star5.com.br.

16

senarms.org.br


GIRO RURAL

SINDICATO DE MUNDO NOVO REALIZA CURSOS DE FPR E PS, DO SENAR/MS

O Sindicato Rural de Mundo Novo, que é presidido por Edílson Santos Pontelli, promoveu cinco cursos em parceria com o Senar/MS no mês de outubro: “Produção de Pães e Salgados”, “Doma Racional”, “Implantação e Manejo Básico de Plantas Medicinais”, “Produção de Biscoitos, Bolos Simples e Confeitados” e “Informática Avançada”. Até o fim do ano a previsão é de oferecer mais sete treinamentos. Mais informações pelo telefone: (67) 3474-4571 ou pelo e-mail: sindicatomn@hotmail.com.

SINDICATO DE NAVIRAÍ PROMOVE 8 CURSOS DE CAPACITAÇÃO

O Sindicato Rural de Naviraí, presidido por Yoshihiro Hakamada, promove 8 cursos de capacitação em parceria com o Senar/MS no mês de novembro. Uma capacitação, a de “Adestramento de Equinos (Rédeas)” terá duas turmas promovidas no Rancho Bacana, enquanto que as capacitações sequenciais de informática, a “Básica” e a “Avançada” serão oferecidas na Casa do Trabalhador. Mais informações pelo telefone: (67) 3461-2195 ou pelo e-mail: sirunav@uol.com.br.

NOVA ANDRADINA SE PREPARA PARA RECEBER PINGO D’ÁGUA

O Sindicato Rural de Nova Andradina está fazendo a mobilização para receber o projeto Pingo D’Água, do Senar/MS, que permanecerá três semanas no município e ainda está com três novas turmas do programa de assistência técnica e gerencial (ATeG). “São duas turmas que estão em processo de renovação, a do Mais Leite e do Hortifrúti Legal e uma que está em fase de implantação, o de Piscicultura”, explica o presidente, Hemerson Israel dos Santos. Mais informações pelo telefone: (67) 3441-1014 ou pelo e-mail: sindicatoruralnovaandradina@gmail.com.

sistemafamasul.com.br

17


GIRO RURAL

SINDICATO RURAL DE PONTA PORÃ CAPACITOU MAIS DE 600 PESSOAS EM 2018 O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, em parceria com o Sindicato Rural de Ponta Porã, realizou em 2018 cerca de 55 cursos de capacitação, sendo 41 de FPR- Formação Profissional Rural e 12 PS – Promoção Social. Os cursos atenderam 637 pessoas entre 18 a 64 anos, levando à população rural informações sobre atividades voltadas ao agro. Mais informações pelo telefone: (67) 3433-3044 ou pelo e-mail: pamelagarcia.sr@gmail.com.

SINDICATO DE PORTO MURTINHO ACOMPANHA REATIVAÇÃO E CRESCIMENTO DA ATIVIDADE DO PORTO O Sindicato Rural de Porto Murtinho, que é presidido por Italívio Coelho Neto, está acompanhando a reativação e o crescimento da atividade do porto do município. Neste mês de outubro, a retomada das atividades do terminal completa três anos e mostra uma grande evolução das atividades. Segundo levantamento da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), o volume escoado da commodity soja aumentou sete vezes, atingindo o volume de 338 mil toneladas. Mais informações pelo telefone: (67) 3287-1334 ou pelo e-mail: sindicatoruraldeportomurtinho@gmail.com.

SINDICATO JOVEM DE TRÊS LAGOAS COMPLETA DOIS ANOS DE ATUAÇÃO O Sindicato Rural de Três Lagoas incentiva jovens locais a liderarem através do Sindicato Jovem. Com dois anos de atuação o Sindicato Jovem ajuda na organização de eventos como a Expotrês, principal evento agropecuário do município. Com 17 integrantes entre 14 a 30 anos, realiza encontros quinzenais com debates sobre temas voltados ao agronegócio. “A ideia do nosso grupo é aproximar os jovens com os associados do Sindicato Rural e prepará-los para o futuro”, comenta Stéphanie Ferreira, uma das diretoras do Programa. Mais informações pelos telefones: (67) 3521-4049 e (67) 98121-8900 ou pelo e-mail: srtreslagoas@terra.com.br.

18

senarms.org.br


GIRO RURAL

sistemafamasul.com.br

19


Profile for famasul

Informativo Sistema FAMASUL - Edição 28/2018  

Informativo Sistema FAMASUL - Edição 28/2018  

Profile for famasul
Advertisement