Issuu on Google+

LICENSING BRASIL

www.licensingbrasil.com mai/jun ano 6 nยบ 29

www.licensingbrasil.com

ano 6

nยบ 29

espaรงo palavra editora e arte

5/4/12 10:24 AM

Capa LB29.indd 1


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 1:45 PM


ANUNCIOS.indt 2

5/4/12 1:45 PM


íNDICE

(30)

MARKE

TING (38)

Propriedade no Assunto 12 Palavra da Abral 14 Curtas do Licenciamento 16 Internacional 24 Entrevista – On Idea 28 Capa – Licenciamento: uma das frentes do marketing 30 Em destaque – Marcas de artes marciais 38 Vitrine – Abrin 2012 42 Pesquisa 46 Novos Negócios – Sex and the City 48 Novos Negócios – Recicla Kids 50 Novos Negócios – Habib’s 52 Especial – Prêmio Warner “Melhores Licenciados” 54 Especial – Ana Hickmann e GO: 10 anos de parceria 56 Empresa – Startec 58 Agente – Planet Girls 60 Avant-Prèmiere 62 Tendência – Play Consultoria 64

(42)

Design – Estudio n’Ovo 66

4 INDICE.indd 4

LICENSING BRASIL

5/4/12 1:53 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 1:54 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 1:56 PM


ANUNCIOS.indt 2

5/4/12 1:56 PM


Anuncio premio8.indd 2

03/05/12 10:05


R i cs e n

Al

ph

afes

tas

to

ral

s

st

Kasmana

Al A

Nem sĂł de royalties vive o mercado de licenciamento...

Patrocine o evento e junte-se aos Br

asc

melhores do ano!

ol

p To C

au

Dia 11 de setembro

Mais informaçþes: comercial@epeditora.com.br / (11) 5092-5588 Anuncio premio8.indd 3

03/05/12 10:06


editorial

Um novo olhar

P

ara alguns especialistas, a falta de conhecimento sobre o mercado de licenciamento de marcas no Brasil consiste em uma falha histórica. Entretanto, novas possibilidades de negócios surgem a todo instante, para mostrar que

Ano 6 – Ed. 29 – Mai/Jun – 2012 Espaço Palavra Editora e Arte Ltda.

‹ Direção-geral e jornalista responsável ›

ninguém domina totalmente o assunto. Com maior ou menor grau de conhecimento, estamos todos aprendendo sobre essa ferramenta de marketing. Por isso, a matéria de capa desta edição aborda novamente a questão. A fim de esclarecer

Marici Rosana Ferreira (MTb 36727)

melhor o conceito do licenciamento e avaliar as novas frentes de negócios, con-

‹ Conselho Editorial ›

versamos com alguns agentes, fabricantes e outros especialistas do segmento.

David Diesendruck (Redibra), Ênio A. Kohler (Lepper), Kiko Smitas (Fantasias SulAmericana), Ana Amélia de Cesaro e Aurélia Picoli (Play Consultoria Infantil), Marici Foroni (Foroni), Gustavo Bacchi (Riclan), José Martins (Panini), Marcus Macedo (Exim), Edson Sawa (Regina Festas) e Germano Costa (Brandili).

‹ Revisão ›

Renata Del Nero ‹ Redação › Camila Guimarães Kika Martins ‹ Arte › Wilson Alves Victor Ichiba ‹ Departamento comercial › Alessandra Aragon Frate Daiane Cássia ‹ Assistente administrativa › Natânia Soares ‹ Marketing › Livia Gimenes Luiz Paulo Ferreira ‹ International Sales › Multimedia, Inc. (USA) Tel. +1-407-903-5000 E-mail: info@multimediausa.com ‹ Administração, publicidade e redação › Rua Arapapi, 45 Indianópolis – São Paulo CEP: 04516-020 Tel. (11) 5092-5588/ (11) 5094-0403 E-mail: contato@epeditora.com.br [ Assinaturas ] (11) 5092-5588 ou pelo site www.epeditora.com.br

A reportagem traz informações valiosas, tanto para quem desconhece o tema quanto para quem já está no mercado, em busca de outras formas de atuação. Não por acaso, esta edição circula no 4º Fórum Licensing Brasil, evento realizado pela revista Licensing Brasil, de caráter quase pedagógico. Focado no desenvolvimento do setor, o estudo permite que os inscritos aprendam o abc do licenciamento e discutam suas dúvidas com profissionais mais experientes. As palestras dividem-se em diferentes nichos de negócios, assim como as matérias publicadas a seguir. Para ilustrar o licenciamento no mercado de brinquedos, trouxemos uma vitrine da feira Abrin 2012, enquanto a seção empresa fala sobre a Startec e o uso das licenças no setor decorativo. Novos negócios abordam três casos bem distintos, uma linha licenciada de confecção, com Sex and the City; uma parceria entre o Habib’s e a Disney para brindes promocionais, baseada no filme “Os Vingadores” e, por fim, o lançamento da marca Recicla Kids, cujo conceito defende o meio ambiente e a aplicação está em aberto para negociação. Merecem destaque ainda as matérias sobre as marcas de artes marciais e a cobertura do esperado Prêmio Warner “Melhores Licenciados”. Estas e outras informações desenham o amplo mercado nacional do licenciamento de marcas. Você tem em mãos um guia tanto para quem deseja aprender sobre licenças como para quem já conhece o procedimento, mas quer inovar neste segmento. Leia, reflita e bons negócios! Marici Ferreira – marici@epeditora.com.br

As matérias assinadas são de responsabilidade dos autores e podem ser reproduzidas, desde que citada a fonte. As fotos utilizadas nesta edição pertencem ao banco de imagens da Revista Licensing Brasil e podem ser utilizadas desde que citada a fonte. A Revista Licensing Brasil possui distribuição nacional para diretores, gerentes de marketing e demais pessoas envolvidas no mercado de licenciamento dos setores de publicidade, acessórios, alimentos, brinquedos, canais de TV, confecção, cosméticos, higiene e limpeza, papelaria, promocional, tecnologia e informática. Profissionais de outros setores poderão adquirir os exemplares por meio da assinatura da revista.

Marici Ferreira

10 EDITORIAL.indd 10

ERRATA: Diferentemente da informação divulgada na Vitrine de Páscoa da edição nº 28, março/abril, na página 46, o ovo de Páscoa Jolie, foi fabricado pela Chocolates Garoto e não pela empresa Arcor.

Camila Guimarães

Kika Martins

Wilson Alves

Daiane Cássia

Alessandra Frate

Victor Ichiba

Livia Gimenes

Luiz P. Ferreira

Natânia Soares

5/4/12 2:01 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 1:57 PM


propriedade no assunto A empresa deve adotar um método misto de qualificação. Este é o momento para o varejo adotar essas estratégias, pois o País passa por uma fase de crescimento acelerado, mas ainda enfrenta dificuldades para contratar mão de obra especializada” Claudio Felizoni de Ângelo, presidente do Conselho Consultivo do Programa de Administração do Varejo (Provar) e do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar) [Diário do Comércio de São Paulo – 21/3/2012].

Na Argentina, percorremos bem o caminho das quadras para a rua. É este o momento em que estamos no Brasil. A marca chegou a um ponto de transformação” Germán Pipet, gerente da Topper no Brasil [Meio & Mensagem].

Em 2009, a categoria moda e acessórios ocupava o 16º lugar no ranking dos segmentos com maior volume de pedidos. Hoje, podemos encontrá-la em 6º lugar, atrás de eletrodomésticos, informática, saúde/beleza, livros e eletrônicos” Renata Khaled, gerente de vendas da VTEX, em artigo para a revista Próxxima [28/3/2012].

12 Propriedade_lb29.indd 12

Existe espaço para serviços similares e isso é até bom para o varejista, porque diminui os preços dos buscadores. Concorrência é sempre positiva. Os consumidores visitam o Google Shopping mais para pesquisar do que para comprar, o que ocorre no Buscapé” Rodrigo Tavares, diretor de e-commerce da Toymania [Mundo do Marketing – 26/3/2012].

O presidente da Ri Happy é o Solzinho. A história bem-sucedida da empresa é resultado de um conjunto de pessoas. A cultura e os valores da empresa não mudarão, serão preservados” Ricardo Sayon, sócio-fundador e novo membro do conselho de administração da RiHappy, sobre a venda de 85% das ações à multinacional Carlyle.

O Google Shopping é um canal para divulgar o catálogo de produtos. Quanto antes o varejo entrar, mais cedo se diferenciará da concorrência. Quem ainda não está na plataforma já está defasado e perdendo tempo” Alexandre Soncini, diretor de vendas e marketing da VTEX [Mundo do Marketing – 26/3/2012].

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:09 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:09 PM


Por Sebastião Bonfá

palavra da abral

Sinal verde

C

Os brasileiros estão chegando

ombinei almoçar com um amigo na região da

Sem falar em times de futebol, atletas, artistas

Paulista e ele sugeriu que nos encontrássemos

plásticos (Ruy Ohtake e Portinari), artistas, como Anna

na porta do Dante Alighieri, pois levaria seu fi-

Hickman (a número 1 em produtos licenciados), Sabri-

lho para a escola naquele horário. Cheguei um pouco

na Sato, Luciana Gimenez, Adriana Galisteu e nossa

mais cedo e fiquei admirando a garotada. Muitos com

sempre querida Hebe Camargo.

camisetas ilustradas por personagens licenciados e pra-

A Globo Marcas coloca à disposição do mercado

ticamente todos com uma mochila de rodinhas, estam-

todo seu acervo de produções e programas, no que

pando super-heróis como Homem-Aranha, Batman,

é seguida pela Record, que comercializa ações de sua

Super-Homem, para meninos, ou Barbie, Princesas,

programação.

Smurfs, Hello-Kitty para meninas, além de personagens

E Xuxa, quase meio século de exposição, movi-

da Disney, Warner, Exim ou desenhos animados, não

mentando o mercado publicitário e o consumo infantil

mais desenhados da forma tradicional, mas realizados

com a Turma da Xuxinha.

em computação gráfica. Superioridade total dos personagens importados. Como presidente de uma entidade que reúne os

Quando meu amigo chegou e deixou seu filho, discutimos durante o almoço a importância do licenciamento de produtos na economia brasileira.

agentes licenciadores de produtos de consumo, tenho

Expliquei a ele que o licenciamento no Brasil conta

que ser absolutamente imparcial, não tenho o direito

atualmente com cerca de 1.500 empresas licenciadas e

– e a ética não o permite – de torcer para produtos bra-

700 licenças disponíveis, distribuídas entre 60 agências li-

sileiros que venham a concorrer no mercado ou marcar

cenciadoras, que empregam cerca de 1.300 funcionários

posição junto às empresa que há 40 anos introduziram

e que fazem gerar milhares de empregos nas indústrias

o licenciamento de produtos de consumo no Brasil.

que produzem os produtos licenciados, embalagens,

Mas fiz um pequeno brainstorm íntimo e comecei a listar os produtos brasileiros que vejo chegar ao mercado e, lentamente, fixar uma concorrência aberta, franca e leal, disputando a preferência dos consumidores.

propaganda, além do pessoal empregado na distribuição, entrega e venda ao consumidor final, no varejo. Meu amigo ficou entusiasmado com o crescimento do personagem brasileiro no mundo do licenciamento,

Mauricio de Sousa, o mais famoso quadrinista brasi-

no Brasil. Certo, devemos prestigiar o que é nosso, mas

leiro, dono de 86% do mercado de gibis, com 2,5 mil

mostrei a ele que a Abral é uma entidade supraparti-

produtos licenciados, foi o primeiro nome que veio à bai-

dária, e em torno dessa gama de negócios, coordena

la. Depois, se seguiram Peixonauta, vendido para a TV da

todas as atividades (de personagens brasileiros ou não)

Nova Zelândia (já exportamos nossos personagens), Abril

e variações do mercado, e luta pela ética e pelo de-

Marcas, que coloca o naming de suas revistas à disposi-

senvolvimento de licenças como um negócio lucrativo

ção do mercado, os palhaços Teleco e Teco, Patati Patatá,

para ambas as partes, unindo interesses de licenciador

campeões de apresentações em escolas, Cocoricó, comer-

e licenciado, e agindo como representante do setor em

cializado pela TV Cultura, Smilinguido, marca do grupo

todas as áreas abrangentes de suas atividades, inclusive

religioso da Editora Luz e Vida, em cartaz há dezenas de

e primordialmente no combate à pirataria.

anos, Gugu Licenciamentos que coloca o nome do apresentador em produtos, Emerson Fittipaldi, e o imortal Ayr-

Sebastião Bonfá é presidente da Associação Bra-

ton Senna, Ziraldo e seu Menino Maluquinho.

sileira de Licenciamento (Abral).

14 Palavra da Abral.indd 14

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:12 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 4:01 PM


curtas

licenciamento do Angelotti anuncia novo programa de licenciamento Com foco no público masculino, a partir de 16 anos, a marca Shutt – presente em aproximadamente dois mil pontos de vendas e lojas de departamentos on-line, tais como Americanas, AutoZ e Ricardo-Eletro – entra para o mercado nacional de licenciamento pela Angelotti Licensing. Atualmente, Shutt tem uma linha de acessórios para carros, composta por centenas de itens, desenvolvidos com a mais moderna tecnologia do mundo. Volantes e pedaleiras ultrapassaram a marca de 200 mil itens vendidos em todo o Brasil. Agora, a agência ampliará essa linha de produtos para vários setores. Mais informações: www.shutt.com.br e www.luizangelotti.com.

Metrô de SP vira marca Assim como já acontece em outras cidades do mundo como Nova York e Londres, o Brasil produzirá camiseta, chaveiro e caneta com a logomarca do Metrô de São Paulo. A companhia divulgou um conjunto de regras para estabelecer o programa de licenciamento e exploração da marca. A empresa quer desenvolver desde peças de vestuário, artigos de escritório e de recreação até suvenires e livros. Além da venda de produtos espalhada pela cidade, o Metrô vai alugar um espaço de 21 metros quadrados na Estação Consolação, uma das mais movimentadas da cidade, para instalação de uma loja com os produtos.

Personagens inéditos chegam ao mercado de licenciamento O desenhista e escritor Wilson Soares Cardoso anuncia novos personagens ao mercado. Os Friorentos e Calorentos, voltados ao público adolescente, Parkinho dos Minidinos, para crianças na fase pré-escolar e Galera Jurássica, voltada aos pré-adolescentes. Além disso, o também diretor de artes do Jornal Diário de Suzano desenvolve imagens em 3D e já vendeu cerca de 40 mil livros. Os empresários interessados devem entrar em contato com o artista pelo telefone: (11) 2988-8695.

16 Curtas_lb29.indd 16

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:21 PM


HKTDC propõe aliança com empresários brasileiros No último dia 17 de abril, a Câmara de Comércio da China (HKTDC) promoveu mais um encontro na capital paulista, para estreitar ainda mais os negócios entre empresários brasileiros e chineses. Na ocasião, o chefe executivo do departamento administrativo de Hong Kong, Donald Tsang, falou aos convidados sobre o interesse nas parcerias com o Brasil para produção de diversos artigos. Tsang mencionou o potencial de negócios dos próximos eventos a serem sediados no País, como a Copa do Mundo (2014) e os Jogos Olímpicos no Rio (2016) e a fabricação, por exemplo, de pelúcias e artigos de confecção para esses acontecimentos. Além disso, o representante enfatizou os benefícios e comparou a diferença dos impostos para produção nos dois territórios. Durante seu discurso, o chefe executivo falou também sobre o desejo de receber mais turistas brasileiros em terras chinesas. Os interessados devem acessar: www.hktdc.com/abouthktdc.

Linhas Xuxa e Turma da Xuxinha na internet No mês de abril, a Xuxa Produções colocou no ar uma página de produtos das marcas Xuxa e Turma da Xuxinha dentro de seu portal. Essa novidade facilitará bastante a vida daqueles que se interessam pelos produtos e seus fabricantes. Entretanto, a agência não vende os produtos diretamente. Para ser direcionado à loja virtual, basta clicar no link “Eu Quero!”. O processo de compra é realizado fora do ambiente do Xuxa.com. Para saber como funciona, acesse: www.xuxa.com e clique no ícone “Produtos”.

Linha Celebridades da Água de Cheiro Com o objetivo de atrair ainda mais a atenção dos consumidores, a Água de Cheiro apostou na linha Celebridades, com produtos inspirados em artistas como Deborah Secco e Sabrina Sato. Os profissionais da Antilhas foram os responsáveis pela produção de sacolas e caixas diferenciadas para acondicionar os produtos de cada celebridade, resultando em embalagens charmosas, bonitas e presenteáveis. Além da nova linha de produtos Celebridades, a marca oferece aos seus clientes um amplo portfólio de produtos, composto por mais de 400 itens. A Antilhas é uma empresa brasileira, reconhecida no mercado pelo pioneirismo em levar inovações e soluções em embalagens para seus clientes. Há 22 anos, desenvolve esses produtos para mais de 12 mil pontos de venda em todas as regiões do Brasil. A unidade fabril está localizada em Santana do Parnaíba, São Paulo. Para obter mais informações, visite: www.antilhas.com.br.

Mai/Jun 2012

Curtas_lb29.indd 17

5/4/12 2:21 PM


curtas

licenciamento do Bad Boy completa 30 anos Em 2012, Bad Boy comemora seu aniversário. Destaque entre as maiores marcas de fight wear do Brasil, reconhecida internacionalmente por acreditar e patrocinar esportes em geral, principalmente, lutadores e eventos de jiu-jítsu e MMA (Artes Marciais Mistas), hoje a marca também apoia atletas e campeonatos de esportes radicais, como o kitesurf, surf, skate e skysurf. Graças ao crescimento de 15% da marca no último ano, a Bad Boy demonstra otimismo com a produção de vestuário masculino. Em 2012, estima-se 25% de crescimento para a marca. Por demonstrar sua força em todas as regiões do Brasil, a Bad Boy irá acompanhar a ascensão do MMA aumentando as categorias de produtos já oferecidos no mercado. Para obter mais informações, acesse: www.badboy.com.br.

Transformers Prime: nova linha cosmética para meninos A Phisalia, empresa especializada em produtos de higiene e beleza para o público infantil, lança uma linha exclusiva para meninos: Transformers Prime. Comercializada em mais de cem países, amplamente divulgada no Brasil pela Hasbro – maior empresa mundial de brinquedos e entretenimento –, e em exibição no Cartoon Network, a Transformers Prime é uma das animações preferidas dos meninos. Transformers, O Lado Oculto da Lua foi a quinta maior bilheteria da história do cinema. Mais de 30 empresas licenciam a marca Transformers Prime e já foram produzidos mais de 52 episódios para a televisão, e previsão de um novo filme para 2014. Qualidade e mix ideal de produtos em embalagens inovadoras e atrativas. A Phisalia ainda disponibiliza dois kits que, dobrados, se transformam na imagem de um robô.

Grêmio Arena  A Fama Licenciamentos acaba de fechar parceria com a Arena Porto Alegrense, empresa gestora dos negócios da Arena do Grêmio F.B.P.A. A Fama, responsável pelo licenciamento, promove um mix de produtos alusivos ao clube e ao novo “templo”. Segundo Fabiano Veronezi, diretor da Fama, os primeiros exemplares já estão em produção, tais como: miniatura do estádio, caneca e cadernos, entre outros. Os produtos estarão no mercado a partir de junho. Já a inauguração do novo estádio do Grêmio será em dezembro de 2012.

18 Curtas_lb29.indd 18

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:21 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:21 PM


curtas

licenciamento do Sensus Design comemora seu aniversário de 10 anos No início, a Sensus Design focava as suas atividades no segmento papeleiro, mas rapidamente foi abrindo-se para as diversas possibilidades do mercado. Brinquedo, bolsa, mochila, baby care, festa, confecção, escrita e houseware foram alguns deles. Em seu portfólio, a Sensus Design possui clientes de peso, tais como: Kipling, Bic, Nuk, Lillo, Marisol e Regina Festas entre outros. Em papelaria, a agência atende quase todos os principais fabricantes nacionais em diversos setores, sempre respeitando o perfil de cada empresa. Além da criação de produtos, a agência também cria personagens, desenvolve style guides, catálogos e embalagens. Um de seus diferenciais é o investimento em pesquisa. Por essa razão, a equipe da Sensus viaja constantemente para locais como Tóquio, Londres e Barcelona, entre outros grandes centros de moda e comportamento. Além disso, a Sensus Design faz parte do seleto grupo de assinantes do portal WGSN, maior site de tendência do mundo que antecipa moda e comportamento. Assim, a Sensus Design acumula cases de sucesso e parcerias sólidas há dez anos em todo o país.

Alô, Hello Kitty! Com conteúdo moderno, diferenciado e exclusivo, chega ao mercado o celular da personagem Hello Kitty. A novidade é o resultado da parceria entre a Sanrio do Brasil e a Mobiu, licenciamento pioneiro da marca no País. Especializada em marketing móbile e celulares customizados, a Mobiu reservou o modelo G6620 da Huawei, com dual chip, alinhado com a personagem. O aparelho tem câmara de 1.3MP, rádio FM, MP3 Player e cartão de memória de 2GB. Seu conteúdo traz fundos de tela (wallpapers) e toques de celulares (ringtones) que o torna personalizado. No Brasil, o aparelho está habilitado para todas as operadoras. Além disso, o celular vem com uma linda bolsinha da Hello Kitty como brinde. O celular está disponível no mercado pelas redes de lojas C&A e Americanas, entre outros pontos de venda. A marca Hello Kitty está presente em segmentos como moda e acessórios, calçados, bolsas, brinquedos, artigos esportivos, eletrônicos, digitais (aplicativos como o SmartTV, celular etc.), papelaria, cosméticos e decoração, entre outros. Visite os sites: www.sanrio.com.br, www.hellokitty.com.br e www.mobiu.com.br.

20 Curtas_lb29.indd 20

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:22 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/7/12 10:03 AM


curtas

licenciamento do Galinha Pintadinha nas festas infantis Um vídeo deixado por dois publicitários na internet simplesmente caiu nas graças dos pequenos entre 0 e 5 anos de idade. Assim, a Galinha Pintadinha conquistou fama rapidamente. Com o sucesso das pelúcias, DVDs, CDs e uma porção de outros produtos da personagem, a Galinha passou a ser procurada nos artigos para festas infantis. Assim, a Festa Express lançou uma linha especial da personagem. Vale destacar o kit completo com pratos, copos, convites, guardanapos, chapéus, vela, toalha de mesa, garfos, balões, cestinha e faixa de feliz aniversário, além das lembrancinhas inclusas (sacolinhas plásticas, adesivos, balas de goma, bolhas de sabão Super Party e bolinhas de borracha pula-pula). A Festa Express atende ao público infantil, adolescente e adulto, comercializando artigos para bailes de debutantes, fantasias, neon e itens para decoração em geral.

Redibra é nomeada melhor agente do ano pela Fox em Los Angeles A divisão de “Consumer Products” da Fox, que desenvolve os produtos licenciados de suas marcas, entre outras ações, promoveu no dia 25/04 a edição anual do “Homey Awards”, premiação que elege os melhores agentes, produtos e ativações de varejo entre seus parceiros de todo o mundo. O evento, realizado em Los Angeles, teve como anfitriões a família mais famosa do mundo, com presença especial de Homer e Marge Simpsons. A Redibra, eleita pela Indústria nacional a “Melhor Agência de Licenciamento em 2011″, faturou diversos prêmios, entre eles: “Nomeação ao prêmio de melhor agente do ano”; “Melhor Programa de Varejo” para Lojas Renner com a marca Rio; “Melhor Produto” para Cavalera com a marca Simpsons e “Melhor Produto” para Grendene com Rio. “Estes prêmios são um reconhecimento ao comprometimento e a criatividade de nossa equipe com as marcas que representamos”, comenta David Diesendruck, Presidente da Redibra. Para obter mais informações, acesse: www.redibra.com.br / Blog: reconectar.blog.br / Twitter / Facebook.

22 Curtas_lb29.indd 22

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:23 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:27 PM


Internacional Porsche lança edição limitada do BlackBerry Seguindo os passos de ofertas licenciadas de telefonia móvel, como Prada e Ferrari, a Porsche e a RIM Technologies, fabricante do BlackBerry, trabalharam em colaboração em um novo smartphone que apresenta uma interface de usuário exclusiva da Porsche, enquanto as características das fontes da Porsche aparecem em todo o design e no teclado QWERTY. Se o design Porsche, o preço de US$2.000 e a disponibilidade limitada não forem exclusivas o suficiente, o P’9981 ainda conta com PINs exclusivos do BlackBerry Messenger para que os usuários de elite do Porsche BB possam identificar-se facilmente. O aparelho estará disponível nas lojas Porsche Design no final deste ano. Enquanto isso, o fabricante suíço de relógios TAG Heuer acaba de lançar seu próprio smartphone Android de luxo. Fonte: Licensing.biz

Turner lança mundo virtual Toonix Turner Broadcasting lançou um novo mundo on-line virtual para crianças chamado Toonix. O site tem como objetivo focar na expressão individual e na criatividade, com o slogan “seja quem você quer ser“. Depois de um lançamento beta no Reino Unido no início do ano, Toonix está agora sendo lançado em toda a EMEA – Europa, Oriente Médio e África. O lançamento progressivo no Reino Unido, sem esforço promocional, teve como resultado mais de 250 mil usuários registrados. A Turner planeja uma campanha de marketing extensiva on-line e na televisão para apoiar o lançamento na EMEA. Voltado para o público de sete a onze anos de idade, Toonix é dividido em três mundos de jogo MyWorld, Games World e Shopping World. Além de criar seus próprios avatares, as crianças podem personalizar seus próprios quartos, jogar e completar missões, ganhando XP e moedas que podem ser trocadas por produtos virtuais e acesso a novas áreas do site. Fonte: Licensing.biz

24 Internacional_lb29.indd 24

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:31 PM


Era do Gelo Online Terão acesso gratuito ao jogo on-line Era do Gelo os 250 milhões de jogadores no Facebook da rede mundial de jogos Bigpoint, em um momento em que o desenvolvedor alemão também está trabalhando nos jogos “Games of Thrones Online” e “Battlestar Galactica Online”. Embora muitos estúdios de Hollywood estejam desenvolvendo jogos casuais on-line para o público do Facebook, há outro caminho emergente para que as propriedades licenciadas encontrem um público global. 20th Century Fox é o mais recente estúdio a firmar uma parceria com a Bigpoint da Alemanha para a Era do Gelo Online, que está trabalhando também com a HBO no Game of Thrones Online e com a NBC Universal no Battlestar Galactica Online e A Múmia Online. Fonte: Hollywood Reporter, The

Sears promove Moranguinho no México A American Greetings Properties viu o crescimento de sua propriedade Moranguinho — ou Rosita Fresita — no México, após uma promoção especial de férias realizada nas lojas Sears. Em conjunto com a Cookie Jar Entertainment e o agente de licenciamento Exim México, a promoção deu aos clientes pulseiras perfumadas exclusivas da Rosita Fresita, na compra de itens selecionados da Hasbro, Union Kids, Alta Tecnologia Mochilas, Grupo Bestway, PIC e Tycoon. Cerca de 10 mil pulseiras foram distribuídas em cinco lojas diferentes da Sears. Além disso, a personagem participou de vários eventos, enquanto houve também uma promoção código QR que levou os consumidores a um site promocional com jogos e atividades com a marca. Os fãs também puderam concorrer a prêmios da Rosita Fresita ao escrever uma carta para ela. Fonte: Total Licensing

Fox e Walmart na promoção de roupas Alvin e os Esquilos A Fox Consumer Products e a Bagdasarian Productions lançaram um programa exclusivo que coincidiu com o lançamento de Alvin e os Esquilos 3, lançado em 27 de março. Uma linha exclusiva de roupas para meninos e meninas foi vendida em 3 mil lojas do Walmart em todos os Estados Unidos, as unidades de exposição contavam com outras mercadorias expostas ao lado do DVD. A linha de roupas para crianças inclui camisetas, pijamas, roupas esportivas, moda praia, meias e bonés. A campanha também contou com apoio on-line por meio de uma página especial na butique www.walmart.com e da página no Facebook de Alvin e os Esquilos, que tem mais de 2,5 milhões de Curtir. Fonte: Total Licensing

Mai/Jun 2012

Internacional_lb29.indd 25

25 5/4/12 2:31 PM


Internacional Target desafiará a força do Walmart no Canadá Com a abertura da Target no Canadá, o Walmart deverá fazer o que faz melhor; derrubar os preços para proteger sua participação em um mercado multibilionário que domina por quase duas décadas. O maior varejista do mundo já tomou a ofensiva, colocando em ação um plano de expansão agressivo próprio antes da incursão da Target. O Walmart realizou uma reunião de investidores em Toronto e anunciou seu plano para vencer o desafio contra a segunda maior rede de descontos dos Estados Unidos. A presença reforçada no Canadá pode não ser suficiente, dizem analistas. O Walmart também poderá ter de rever sua estratégia estabelecida nos Estados Unidos e reduzir custos e preços. “Target tem o fator diversão”, disse Natalie Berg, diretor de pesquisa mundial da Planet Retail. “Eles vão entrar e surpreender clientes canadenses. O Walmart não terá nenhuma escolha, a não ser tornar-se ainda mais feroz no preço.” Fonte: Sun (Baltimore), The

Disney analisa o sucesso de Jake para 2012 A nova animação pré-escolar da Disney do Reino Unido, Jake e os Piratas da Terra do Nunca, tem um início forte, alcançando mais de quatro milhões de espectadores no Disney Junior somente no último trimestre. A segunda temporada estreou no Disney Junior em 16 de abril e conta com uma série de celebridades convidadas para fazer as vozes, incluindo Sharon Osbourne e David Arquette. Antes de sua estreia na TV, Peter Pan fez sua primeira aparição no programa em um episódio especial duplo chamado Peter Pan retorna, na sexta-feira, 30 de março. A série então foi lançada em DVD em 2 de abril. Para celebrar o lançamento, as lojas Disney realizaram eventos gratuitos inspirados na série e contaram com atividades de artesanato e uma experiência de show interativo. Fonte: Licensing.biz

Internacional_lb29.indd 26

5/4/12 2:31 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/7/12 10:48 AM


entrevista

Ana Amélia De Cesaro, Alberto Picoli e Aurélia Picoli

On Idea

Empresa de relacionamento que gera conteúdo

C

riada em abril de 2011, a On Idea surgiu

consumidor, mas que leva em consideração elementos

com o intuito de mediar a conversa entre

de agentes de informação e de experts das mais va-

consumidor e marcas por meio de pesquisa.

riadas áreas.

Conversamos com os diretores da empresa Alberto Picoli, diretor de planejamento e web, Aurélia Picoli,

O diferencial da On Idea é a aplicação de me-

diretora de pesquisa, e Ana Amélia De Cesaro, dire-

todologias na web, pesquisando o perfil Millen-

tora financeira, que contam sobre esse novo contex-

nials. Resumidamente, qual a definição desse

to de assimilação de conteúdo já utilizado pela Bic e

perfil? Por que o envolvimento da web na pes-

pela Viacom.

quisa é um diferencial? Aurélia Picoli – Algumas características desse

“Empresa de relacionamento que gera con-

perfil é a dificuldade para fazer planejamento, pre-

teúdo”. O que significa, mercadologicamente,

zar a liberdade de escolha, movido por desafio, im-

essa definição?

paciente, tende a partir para a ação, necessita ter

Alberto Picoli - Significa que o conteúdo é gera-

voz ativa, tem dificuldade para aceitar conduta au-

do não apenas a partir de pesquisas realizadas com o

toritária, perfil multitarefa, entre outros. Por serem

28 Entrevista lb29.indd 28

LICENSING BRASIL

5/4/12 3:54 PM


Para exemplificar o trabalho da On Idea, os executivos apresentam dois cases de sucesso inquietos, impacientes e movidos por desafios a web é uma excelente ferramenta por meio da qual conseguimos observar e interagir em tempo real. As empresas que procuram esse tipo de pesquisa buscam de maneira geral quais informações? Para que tipos de projetos? Ana Amélia De Cesaro -   As empresas que nos procuram em primeiro lugar querem ouvir  e estar com o consumidor, mas também desejam ter um cruzamento de informações mercadológicas que hoje acaba sendo um diferencial da On. Procuram-nos na busca de caminhos criativos e territórios para novos conceitos, desenvolvimento de novos produtos ou testes de produtos já existentes, testes de embalagens e campanhas publicitárias, reposicionamento e percepção de marca, as necessidades são variadas. Quais os principais pilares dessa metodologia? Aurélia Picoli – Comportamento, consumo, tendência, relacionamento e cocriação são os pilares que norteiam as pesquisas. Há segmentos de mercado mais adequados para a realização de pesquisa com metodologias na web?

A nova embalagem chegará em breve ao mercado

Ana Amélia De Cesaro -   As expertises estão rela-

Alberto Picoli -  Todos os segmentos que neces-

cionadas à demanda do cliente, se for de produto terá

sitam entender o consumidor constantemente têm

informações do que e como fazer para melhor atender

adequação, porém o target menor de 6 anos de idade

ao target, mas se a necessidade estiver relacionada a

é complicado e pouco apropriado.

conceitos, a empresa terá informação do comportamento do consumidor e insights vindo deste.

Ao final da pesquisa, o cliente pode agregar quais expertises a seu negócio? Mai/Jun 2012

Entrevista lb29.indd 29

Mais informações: www.onidea.com.br.

29 5/4/12 3:54 PM


Capa

a m u : o t n e m a i c g n Licen i t e k r a m o d s e t n e r f s a d Profissionais esclarecem as dúvidas mais comuns e debatem a autonomia do mercado.

E

mbora a prática de licenciar produtos tenha da hoje paira no ar certa ignorância sobre o

tema. É comum, por exemplo, a confusão com o licenciamento de veículos e não faltariam situações do dia a dia dos profissionais do segmento para ilustrar as dúvidas que o termo desperta, frequentemente. Conforme descrito por Elcan Diesendruck no livro “Com Licença”, o licenciamento surgiu em decorrência do marketing - catalisador dos componentes até então isolados de pesquisa, industrialização, comercialização e sucesso da marca, do invento e da obra

MAR

Atenção!

sido iniciada no Brasil na década de 1940, ain-

KETIN G

criativa. “O licenciamen-

Marcas possuem atributos por meio dos quais se relacionam com seus consumidores. • No marketing, as empresas buscam aproximar seus produtos dos consumidores. • Personagens e marcas conceituadas abrem espaços no varejo. • Muitas áreas de marketing empresarial desenvolvem campanhas custosas para conseguir mais espaço no varejo. • Marcas apuram e atestam qualidade aos produtos. • No marketing corporativo é comum o uso de campanhas, para demonstrar atributos de relevância e qualidade nos produtos.

to passou a intermediar as relações entre o criador e o produtor”. Porém, será que a prática de licenciar se resume a agregar propriedades a produtos?

No Brasil, especificamente, o mercado cresce muito, mas ainda é tímido. Menos de 1% das empresas

de que é preciso abrir os olhos para outras frentes

que fabricam e comercializam

ral da Exim Licensing, os personagens infantis são a

artigos de consumo licencia.

Assim,

Alguns executivos do mercado defendem a ideia do licenciamento. Para Marcus Macedo, gerente geface mais visível desse mercado. “Porém, entre as

a comunicação para o mercado

quinze maiores licenciadoras do mundo, metade

também segue muito tímida

não atua no segmento infantil”, observa. Para ele,

30 Mat Capa_lb29_2.indd 30

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:40 PM


há um universo de produtos de consumo para

do potenciais licenciados por preconceito sobre

públicos mais velhos, sendo pouco explorado.

a real dificuldade de licenciar marcas de tercei-

“Neste segmento, reside ainda larga margem de

ros.” Nesse sentido, a indústria precisa unir-se

crescimento e, para que essa trava seja aberta,

para explorar todo o potencial deste mercado.

as áreas de marketing, desenvolvimento de produtos e inteligência de mercado das empresas

Relação de marketing e licenciamento

deveriam se informar mais sobre o que existe de

Basicamente, é preciso entender que qualquer

licenciamento mundo afora”, avalia.

programa de licenciamento guarda uma estreita

O fato é que poucos possuem experiência

relação com a estratégia de marketing da empre-

com o uso de marcas de terceiros em seus pro-

sa. Marcus explica que, em termos práticos, o uso

dutos. “No Brasil, especificamente, o mercado

adequado de marcas e personagens, por meio de

cresce muito, mas ainda é tímido. Menos de 1%

programas de licenciamento, agrega uma série de

das empresas que fabricam e comercializam arti-

fatores aos produtos ou serviços licenciados por

gos de consumo licencia. Assim, a comunicação

custos, muitas vezes, significativamente inferiores

para o mercado também segue muito tímida”.

àqueles desenvolvidos in house. ”A melhor ex-

O papel do dono da marca, no caso chamado de

plicação do que o licenciamento pode fazer pela

licenciador; do representante da propriedade -

empresa é o sucesso de vendas de um produto.”

agente de licenciamento; da empresa usuária da

Para o especialista em marketing infantil, Ar-

marca - licenciado; e do varejista que comerciali-

naldo Rabelo, a maioria das escolas de negócios,

za os produtos é uma das dúvidas mais comuns.

incluindo cursos de administração, marketing e pu-

Para Marcus, no plano estratégico e conceitual

blicidade, não inclui o licenciamento em seu con-

também existem confusões sobre a capacidade

teúdo programático. “Da mesma maneira, muitos

de uma determinada propriedade alavancar as

livros da área, incluindo os de branding, não expli-

vendas.

cam o licenciamento. Podemos dizer que a falta de

Segundo outro grande agente, David Die-

conhecimento sobre o tema é uma falha histórica”,

sendruck, diretor da Redibra, hoje o Brasil já

analisa. Arnaldo constata ainda que a exploração

conta com um grupo de empresas conhece-

do segmento no País está muito abaixo de seu po-

doras do licenciamento, reconhecidas com

tencial. “Comparando com os Estados Unidos, por

prêmios internacionais dos maiores licenciadores globais. “Entretanto, ainda é uma parcela pequena do universo nacional. Acredito que as principais dificuldades sejam a falta de

estratégia

informação e material disponível sobre nosso negócio.

A

ignorância acaba

afastando potenciais licenciados por preconceito sobre a real dificuldade de licenciar marcas de terceiros

A ignorância acaba afastan-

Mai/Jun 2012

Mat Capa_lb29_2.indd 31

31 5/4/12 2:40 PM


Capa

A

pela pode fazer to en m ia c en ue o lic duto icação do q s de um pro melhor expl a d en v e d sucesso empresa é o

exemplo, apresentamos uma proporção bem menor

Para a responsável pelo licenciamento da Mattel,

que em outros setores. Devemos divulgar melhor

Érica Giacomelli, de uma forma geral, o mercado ainda

essa ferramenta, mostrando como as empresas po-

precisa enxergar e entender as vantagens do licencia-

dem se beneficiar. Será um atalho eficaz para os ob-

mento como ferramenta de marketing. “Nosso grande

jetivos do negócio.”

diferencial do licenciamento é a otimização de marcas

Cursos acadêmicos ou abertos, livros, revistas,

existentes, sem necessidade de criar um conceito do

feiras, fóruns e seminários são algumas das formas

zero, de investir fortemente em marketing e desenvol-

de demonstrar o que é o licenciamento e como

vimento, dentre outros. O licenciamento enxuga esse

pode ser usado. “Exemplos de sucesso ajudam

ciclo, já que apresenta alternativas atraentes para di-

bastante, mas também ocorrem erros na área que

versos tipos de públicos e segmentos”, explica.

devem ser analisados. Assim como um programa

Na percepção do diretor de negócios da Creata

de licenciamento bem realizado pode fortalecer

no Brasil, Alexandre Assis, o licenciamento deve es-

uma marca, o procedimento mal executado pode

tar dentro do conceito de marketing como uma fer-

enfraquecê-la. Por isso, devemos aprender a usá-lo

ramenta de conexão com o consumidor. “Por meio

da melhor forma”, alerta Arnaldo.

da licença que for relevante a ele, a seu universo de

Assim como a publicidade, que também é uma

interesses e que atrair a atenção para produto ou

disciplina do marketing, tem sua própria associa-

marca, gerando mais vendas e percepção de mar-

ção, seus eventos etc., o mercado de licenciamento

ca.” Por sua experiência com marketing promocio-

deve buscar sua independência. “Trata-se de uma

nal, Alexandre observa que o dia a dia se mostra

ferramenta do marketing e deve ser inserida nos

mais detalhado do que a expectativa inicial. “Talvez,

currículos dos cursos de ensino superior, mas temos

faltem cursos de especialização em licenciamento

nosso próprio caminho a trilhar”, observa David

para profissionais de marketing.”

Diesendruck.

branding

Uma boa escolha de licença pode encurtar muito a distância entre seu produto e o consumidor

32 Mat Capa_lb29_2.indd 32

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:40 PM


inov ação

Podemos dizer que a falta de conhecimento sobre o tema é uma falha histórica

“Enfrentamos

diaria-

mente uma ‘curva de aprendizado’ com empresas que começam a trabalhar com essa nova ferramenta, mesmo Branding = gestão de marcas

as de grande porte.” Para ela, o licencia-

De acordo com o especialista, Rabelo, o licen-

mento pode ser um ótimo negócio para

ciamento gera novas percepções sobre um produto

grandes empresas ampliarem seu portfó-

pela associação de atributos intangíveis ligados a

lio, em segmentos nos quais não atuam, ou

uma marca, personagem ou arte. Por isso, faz parte

mesmo empresas de médio e pequeno porte

do branding ou gestão de marcas. “Muitos gestores

que queiram ter uma visibilidade diferenciada

consideram que branding refere-se à construção de

no varejo, reconhecimento por parte de consu-

marcas. No entanto, é mais correto dizer que se trata

midores, incremento de vendas etc.

da gestão das marcas, mesmo que pertencentes a

Alexandre observa ainda outro fator que

terceiros. É uma ferramenta de extensão de marca.”

pode inibir os negócios. “Talvez, o fato de ter

Entre as empresas ligadas a bens de consumo,

mais uma entidade externa à empresa – o li-

Arnaldo observa a existência de dois perfis: com vo-

cenciador – e a necessidade de dividir os planos

cação para a fabricação de produtos ou com talento

e decisões de negócio, antes tomadas interna-

para a gestão de marcas. “Não é comum apresen-

mente com independência e agilidade, pode ser

tar excelência nas duas áreas simultaneamente, até

um ponto importante para compreender essa

pela complexidade de cada atividade.” Assim, é co-

resistência.”

mum bons fabricantes adotarem marcas de terceiros e gestores de marcas licenciarem suas propriedades

A visão do licenciado

a fabricantes. “Dessa maneira, cada parte foca em

O diretor de marketing da Grow, João Naga-

seu negócio principal, ganhando eficiência. Este é o

no Júnior, entende o licenciamento como a per-

poder do licenciamento.”

missão de uso de um bem intangível. A empresa

O fato é que as cláusulas contratuais sempre des-

faz uso da ferramenta há mais de 30 anos e a

pertam muitas questões. David explica que alguns

considera peça fundamental para o crescimento

conceitos considerados básicos para os agentes po-

de seus negócios. “Uma boa escolha de licença

dem acarretar na perda de um negócio, exclusivamente pela interpretação errada de uma condição contratual. “Por exemplo, o princípio de que a Garantia Mínima é descontada dos pagamentos dos direitos autorais. Ou seja, não é uma joia que o licenciado deve pagar para obter a licença”, esclarece. Conforme relatado por Érica da Mattel, essa dificuldade independe do tamanho da companhia.

Mai/Jun 2012

Mat Capa_lb29_2.indd 33

Enfrentamos diariamente uma ‘curva de aprendizado’ com empresas que começam a trabalhar com esta nova ferramenta, mesmo as de grande porte

33 5/4/12 2:40 PM


Capa preciso es em que é ti r pe o pr t o jista não ade é nas h s vezes, o lo a it u A maior dificuld M . a ç da licen e de venda o momento portunidad o a m ti aproveitar ó a do um caba perden acredita e a

pode encurtar muito a distância entre seu produto

aprovações e informações, mas depois dos primeiros

e o consumidor. No mercado de brinquedos, onde

contratos criamos procedimentos internos para não

a concorrência fica cada vez mais acirrada e os prin-

haver problemas com auditorias e finalizações de

cipais sucessos surgem a partir de diversas áreas do

contratos.” Segundo a empresária, de fato, o licen-

entretenimento, o licenciamento tornou-se uma das

ciamento deve estar incorporado ao marketing da

principais ferramentas de marketing para a empresa

empresa. Além disso, os agentes precisam dar supor-

valorizar seus produtos e diferenciá-los de seus simila-

te ao cliente, divulgando as licenças ao mercado. “A

res”, argumenta João.

maior dificuldade é nas hot properties em que é pre-

Ainda de acordo com o diretor, os custos crescentes

ciso aproveitar o momento da licença. Muitas vezes,

da mídia e a dificuldade de atingir altos volumes nas

o lojista não acredita e acaba perdendo uma ótima

vendas fazem do licenciamento um meio alternativo

oportunidade de venda.”

para se chegar ao consumidor. “A grande questão é

Especialista em licenciamento de cama e banho,

selecionar as melhores licenças para seu negócio. A

a Lepper precisou ajustar seus processos industriais

oferta é grande e nem sempre são os mesmos fatores

para atender às demandas qualitativas. “Até então,

que definem o sucesso de uma propriedade. Tempo de

desconhecíamos o valor que o licenciamento acres-

exposição da marca ou personagem na mídia, empatia

centa ao negócio. Porém o relacionamento mais

com público-alvo, exagero na segmentação são fatores

estreito com agências e organizações de outros

que podem levar ao sucesso ou ao fracasso.” Outro

segmentos, que já operavam há tempos com esse

aspecto relevante mencionado por Nagano foi o papel

modelo, além da experiência e do direcionamento

do licenciador: “a experiência da empresa conta, mas o

de assessoria especializada fizeram que a Lepper

bom trabalho do agente com informações consistentes

incorporasse esse mecanismo como pilar estratégi-

e profissionais ajuda muito”.

co de seu negócio”, conta o fabricante Ênio Kohler.

Expert no assunto, a empresária Marici Foroni pro-

Além disso, o empresário lembra que formar uma

duz mais de 20 milhões de cadernos licenciados por

marca leva tempo até conquistar a confiança do pú-

ano. Para ela também licenciamento é um diferencial

blico. “O licenciamento permite à empresa reposicio-

muito interessante para

info rma

34 Mat Capa_lb29_2.indd 34

nar seu conceito junto aos clientes.”

as empresas se po-

ção

sicionarem junto ao

Novas vertentes

consumidor. “O mais

Marici Foroni vislumbra muitas outras possibi-

difícil para o empresá-

lidades para o mercado. “Hoje em dia, o licencia-

rio é a parte burocrática,

mento está expandindo-se em promoções, espe-

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:40 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:41 PM


Capa

táculos, conteúdos de internet e games. Todas

É uma quebra de paradigma que mudará a maneira

essas frentes darão mais confiança ao merca-

como identificamos e avaliamos novas propriedades

do.” Já Rabelo julga necessário melhorar a for-

infantis. Ou seja, se havia alguma barreira de entrada

ma de atuação de todos os envolvidos no pro-

para criar um personagem e transformá-lo em suces-

cesso. Além de pesquisas, o especialista defende

so com a garotada, acabou de desabar”, observa Da-

a realização de conferências técnicas, com de-

vid. E finaliza otimista: “a oportunidade está diante

monstração de estudos na área, embasamento

dos brasileiros, é preciso aproveitar este momento”.

teórico e casos práticos que ajudem na com-

A representante da Mattel vê o Brasil como

preensão e na aplicação desse conhecimento.

um dos mercados mais promissores do mundo.

“Acredito que o maior desafio é de escala. Há

“Apostamos na extensão de nossas marcas como

muito por realizar, mas há também áreas pouco

estratégia de crescimento.Neste ano, estamos lan-

exploradas. Temos muito a crescer em licencia-

çando Fisher-Price no segmento de 0 a 2 anos de

mento de marcas corporativas ou universitárias,

idade e expandindo uma de nossas novas apostas

licenciamento de artes, licenciamento de moda,

globais, Monster High, para meninas pré-adoles-

entre outras áreas”, analisa.

centes”, finaliza Érica.

Para David, o negócio ainda é pequeno

Do ponto de vista do fabricante, Ênio vê no-

e pouco significativo economicamente. “No

vas possibilidades de negócios em canais antes

momento em que o licenciamento fizer a

refratários e inexplorados. “O preço vem rapida-

diferença em participação de mercado para

mente sendo substituído pelo valor dos produtos

empresas de diversas categorias, certamente

e serviços. O licenciamento, como ferramenta

ficará atraente para os profissionais.” Erica

estratégica, cumpre muito bem esse papel. En-

Giacomelli compartilha dessa mesma percep-

tender para onde o consumidor está caminhando

ção. “Apenas uma pequena parcela de empre-

e posicionar-se a seu lado, deve ser a principal

sas no Brasil identifica o licenciamento como

atividade de quem almeja fortalecer seu empre-

oportunidade. Nosso papel, no segmento de

endimento”, aconselha.

produtos de consumo, é ampliar e divulgar esse conceito.”

Entre as considerações finais para o mercado, o diretor da Creata reforça a tendência citada por

Os envolvidos nesse mercado consideram his-

Marcus: “empresas e marcas podem explorar mais

tórico o atual momento. “Não me

as oportunidades de licenciamen-

recordo da última vez que as

to para adultos, estabelecendo

duas licenças nacionais tiveram

uma conexão forte com seu pú-

tanto destaque na Abrin, feira de brinquedos, e ambas não oriundas da TV nem do cinema.

36 Mat Capa_lb29_2.indd 36

vendas

blico-alvo, por meio de assuntos relevantes a esse universo”, complementa.

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:41 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:42 PM


Em destaque

Golpe certeiro Marcas relacionadas às artes marciais estão em alta no mercado brasileiro de consumo

C

om a disseminação do MMA – Marcial Mixed Arts – no Brasil, que conta com apoio e parceira de importantes mídias e empresas, esse nicho ganha destaque nas gôndolas que aguardam ainda por diversas linhas de produto.

UFC – Ultimate Fighting Championship Maior organização profissional de MMA (Artes Marciais Mistas) que promove eventos esportivos pelo mundo. A organização do UFC segue uma história rica e tradicional de disputas de MMA existentes desde os Jogos Olímpicos de Atenas e é composto pelos melhores atletas de MMA do mundo, alguns inclusive descobertos no reality show The Ultimate Fighter. Hoje o MMA é o esporte que mais cresce no mundo devido ao grande sucesso que o UFC vem conquistando em todos os cantos do planeta.  Público-alvo: homens/mulheres acima de 18 anos de idade. Atuais licenciados: Marc4, Kalunga, Xeryu`s, Duraplast, Limpo à Natureza, Haiti, Master Glasses, Panini, Ed. Tatame, Ed. Sisal, Xplaneta e KSOne. Agente: Exim – (11) 3885-9275.

38 Em Destaque Celebridades.indd 38

Foto: Arquivo pessoal.

Analise as possibilidades no território nacional, invista e golpeie seus adversários!

Minotauro Sports Os irmãos Rodrigo Nogueira (Minotauro) e Rogério Nogueira (Minotouro) lançaram a marca de artigos esportivos Minotauro Sports. A marca é um sucesso e, aproveitando tanto a febre do MMA quanto a referência de seus nomes para o esporte, querem licenciar a marca para outras categorias além dos itens esportivos. Público-alvo: atletas de MMA e simpatizantes. Atuais licenciados: em negociação. Agente: Sport Strategy – (11) 3579-1336.

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:46 PM


Pretorian Hard Sports A Pretorian Hard Sports desenvole equipamentos especializados para esportes de contato como boxe, jiu-jítsu e MMA com o objetivo de melhorar o desempenho do lutador por meio de produtos de alta qualidade e um lifestyle que inspira para a vitória e alta performance. É patrocinadora do Pretorian Fighters, time de lutadores que conta com José Aldo, Júnior Cigano e Toquinho – vencedores das últimas edições do UFC (Ultimate Fight Championship).  Público-alvo: jovens e adultos entre 15 e 50 anos de idade.  Atuais licenciados: Santino e Jandaia. Agente: Kasmanas – (11) 3507-4904.

Clinch Gear Fundada em 2003, foi adquirida em 2006 pelo lutador olímpico e duas vezes campeão mundial de MMA Dan Henderson. Sob a sua tutela, a marca rapidamente se estabeleceu na indústria de vestuário de treinamento e desempenho direcionado ao MMA. Entre os atletas exclusivos da marca estão: Dan Henderson, Fedor Emelianenko, Todd Clever, Herschel Walker, Cung Le, BJJ Clark Gracie, Joe Warren, Tarec Saffiedine e Michael Chandler. Público-alvo: entre 18 e 30 anos de idade, homens e mulheres que pratiquem ou se identifiquem com o MMA. Atuais licenciados: And 1. Agente: Super Marcas – (51) 3086-9700.

Mai/Jun 2012

Em Destaque Celebridades.indd 39

Dan Henderson

Quinton “Rampage” Jackson (campeão dos meio-pesados do UFC).

MMA Elite Patrocinadora oficial do UFC (Ultimate Fighting Championship), a MMA Elite é uma das marcas líderes no fornecimento de roupas e acessórios voltados para o MMA. Em 2011 o faturamento obtido girou em torno de 85 milhões de dólares. Com uma cartela de produtos acessíveis e o endosso de grandes lutadores como Rampage Jackson, BJ Penn, King Mo entre outros nomes, é uma das marcas que mais crescem no mercado e hoje já pode ser encontrada em 27 países. Público-alvo: homens entre 15 e 34 anos de idade Atuais licenciados: Lunender. Agente: Super Marcas – (51) 3086-9700

TUF – The Ultimate Fighter Reality show no qual os participantes são lutadores de MMA competindo em busca do grande prêmio, que são dois contratos com o UFC (maior organização de MMA do mundo). Em 2012, após mais de 12 temporadas em solos americanos, o The Ultimate Fighter ganha sua primeira temporada brasileira que vem no momento mais ascendente do esporte no Brasil e já é um sucesso de audiência na maior rede de televisão do País. Público-alvo: homens acima de 18 anos de idade. Atuais licenciados: Marc4. Agente: Exim – (11) 3885-9275.

39 5/4/12 2:47 PM


Foto: Arquivo pessoal.

Em destaque

Eruption

Anthony “Ice” Greenidge

Fundada em abril de 2009, a Eruption Inc. foi criada para os entusiastas dos esportes extremos. A combinação do design inovador, inspirado no street style, com o sólido know-how dos fundadores da marca, John e Gwen Legge, fez com que a Eruption evoluísse e se tornasse uma grande competidora no mercado de vestuário voltado para luta nos Estados Unidos. Hoje o time Eruption conta com talentosos atletas e treinadores. Público-alvo: homens e mulheres que pratiquem ou aspirem ao estilo de vida inerente aos esportes de luta. Atuais licenciados: em negociação. Agente: Super Marcas – (51) 3086-9700.

Wand Fight Company e Wand Fight Team Wanderlei Silva, um dos maiores ídolos do MMA, tem suas marcas: Wand Fight Company e Wand Fight Team. Ambas foram criadas em 2002 por meio da fabricação de roupas, mochilas, patchs, equipamentos de lutas, meias, cuecas e souvenirs. Os itens são vendidos para o Canadá, o Japão, a Europa, a América Latina e o Brasil, principalmente. Público-alvo: atletas de MMA e simpatizantes. Atuais licenciados: Venum e Band UP (loja virtual). Agente: Sport Strategy – (11) 3579-1336.

Um clássico da luta! Rocky ™ Marca que inspira gerações há mais de 35 anos. Ganhador do Oscar de melhor filme, sucesso de público e crítica, a sequência de seis filmes prima pela dinâmica, musicalidade e cenas inesquecíveis. Com crescentes números, a marca Rocky tem mais de seis milhões de fãs na página oficial do facebook, mais de 30 licenciados pelo mundo, incluindo parceiros como Walmart, Urban Outfitters, Dolce & Gabbana, entre outros. O veterano dos ringues se tornou um clássico junto com outros grandes nomes da MGM Studios. Público-Alvo: homens adultos. Atuais licenciados: Marc4 e AIG Campestre. Agente: BLG – (11) 3171- 3030.

40 Em Destaque Celebridades.indd 40

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:47 PM


Jakt Desenvolve linhas de roupas casuais e atléticas voltadas para o MMA e outros esportes de lutas. A imagem da marca foi modelada a partir da forte personalidade alfa atrelada aos praticantes desses esportes. Força, espírito aventureiro e confiança são alguns dos pilares da Jakt. Entre os lutadores da marca, estão grandes nomes do MMA como Wanderlei Silva, Jake Shields, Jason Young, Gilbert Melendez, entre outros. Público-alvo: homens e mulheres que se identifiquem ou apreciem o estilo de vida dos esportes extremos. Atuais licenciados: Loft Internacional. Agente: Super Marcas – (51) 3086-9700.

Naja Extreme Está há cinco anos no mercado sob o comando do faixa preta de jiu-jítsu e ex-atleta de MMA, Eduardo Grimaldi. Foi uma das primeiras marcas focadas no mercado Fight e hoje conta com a mais diversificada linha de produtos do País. Público-alvo: homens e mulheres de 15 a 40 anos de idade. Atuais licenciados: Avdo, Editora On Line, Algazarra Brinquedos, Zero-x Celulares, Riclan, Gepeto, Plastpark, Romitec, Neunutri, CD&DVD Factory Dist. Ltda e Obibrasil. Agente: Record Entretenimento – (11) 3300-5363.

Mai/Jun 2012

Em Destaque Celebridades.indd 41

Tito Ortiz (Campeão UFC na categoria dos meio-pesados)

Punishment A marca foi criada em 1999 pelo famoso campeão de MMA e celebridade Tito Ortiz. Conta com uma variedade de roupas atléticas, casuais e acessórios para homens, mulheres e crianças. A Punishment iniciou suas atividades como um negócio on-line e hoje está em franca expansão no varejo, os produtos da marca estão disponíveis em mais de 300 lojas especializadas em MMA e lojas esportivas em geral. Público-alvo: homens, mulheres e crianças, como foco em homens entre 18 e 30 anos, praticantes de esportes ou aspirantes ao estilo de vida. Atuais licenciados: em negociação. Agente: Super Marcas – (51) 3086-9700.

41 5/4/12 2:47 PM


vitrine

Brincadeira levada a sério!

O

licenciamento no setor de brinquedo é quase unanimidade. Para se ter uma ideia, 80% dos brinquedos lançados anualmente pelo setor

brasileiro conta com essa ferramenta. Confira as apostas do setor brasileiro de brinquedo,

Action Figure Hulk – Filme “Os Vingadores” Fabricante: Gibi Brinquedos Agente: Disney

apresentadas durante a 29ª edição da Feira Nacional de Brinquedos – Abrin.

Bonecos Galinha Pintadinha Fabricante: Latoy Agente: Redibra

42 vitrine lb29.indd 42

Máquina de costura da Barbie Fabricante: Bang Toys Agente: Mattel

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:48 PM


Pelúcias Bananas de Pijamas Fabricante: Long Jump Agente: Kasmanas

Mônica Bonitinha Fabricante: Multibrink Agente: Mauricio de Sousa Produções

Estilingue Angry Birds (DTC) Fabricante: DTC Agente: Vega Brands

Boneca Emília com Mecanismo Fabricante: Grow Agente: Globo Marcas

Mai/Jun 2012

vitrine lb29.indd 43

43 5/4/12 2:49 PM


vitrine

Carrinho de Boneca Minnie Mouse Bow-tique Fabricante: Xalingo Agente: Disney

Tapeta EVA Patati Patatรก Fabricante: Nig Agente: Kasmanas

Mosqueteiro Fabricante: Tilin Agente: Tas

Pranchas Flamengo Fabricante: Apolo Agente: Pro-Enter

44 vitrine lb29.indd 44

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:49 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:50 PM


pesquisa

Estudo da IBM aponta transformações do varejo em 2012 A popularidade e a aceitação do e-commerce, dispositivos móveis e de mídia social aumentaram, mas os consumidores ainda apontam a loja como melhor forma de comunicação com os varejistas

O

s varejistas precisarão passar por uma gran-

partilhamento: 55% estão dispostos a passar dados

de revisão de sua forma de atuação ao lon-

demográficos básicos e 41% concordam em divulgar

go dos próximos anos para se adequarem ao

informações sobre estilo de vida.

canal digital e ao perfil de compra dos consumidores,

Hoje, a maior resistência está em passar aos va-

que se transforma a cada dia. Esta foi a principal cons-

rejistas informações financeiras, como renda familiar

tatação feita por dois estudos

mensal – 55% dos brasileiros

recém-divulgados pela divisão

responderam que não aceitam

de consultoria da IBM: “Win-

Os varejistas precisarão

informar esses dados às empre-

ning over the Empowered Con-

monitorar de perto

sas, contra 21% que concor-

sumers e Collective Intelligence

os canais preferidos

dam. Já 50% dos entrevistados

– Capitalizing on the crowd”.

de seus clientes e ter

não gostam de informar dados

O primeiro estudo, conduzido com 28 mil consumidores de 15 países, incluindo 1,8

uma visão

360º de

seu mix de produtos, do posicionamento

mil brasileiros, apontou que as

dos concorrentes e da

pessoas estão cada vez mais

visibilidade de sua marca

dispostas a revelar informações

no mercado, algo possível

que permitam sua localização e 45% não aceitam passar o número de documentos pessoais, como RG e CPF. O estudo também apontou que os consumidores querem

por meio da correta

usar cada vez mais dispositivos

tos de varejo em busca de uma

utilização de ferramentas

tecnológicos para pesquisar e

experiência de consumo mais

de inteligência analítica

pessoais a seus grupos favori-

personalizada e eficiente. Cerca de 60% dos entrevistados

realizar compras. Mais de 50% dos brasileiros preferem as compras em websites, pois acredi-

se sentem confortáveis em divulgar nome e endereço

tam que possuem mais variedade e oferecem preços

aos varejistas e 59% não veem problemas em revelar

menores, e 87% gostariam de usar dispositivos mó-

conteúdo sobre estilo de vida, como quantidade de

veis para pagar por produtos e serviços.

bens, frequência de viagens e número de filhos. Os

Já o segundo estudo apontou alguns caminhos

brasileiros são um pouco mais contidos nesse com-

para o setor lidar com a complexidade proveniente

46 pesquisa_lb29b.indd 46

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:51 PM


dos múltiplos canais de vendas e interação com os clientes. O principal deles será a inteligência coletiva,

Em resumo

uma abordagem capaz de desempenhar um papel importante no processo de geração e compartilhamento

28 mil consumidores

de ideias entre varejistas e consumidores. Esse modelo

15 países

tem como objetivo explorar com maior precisão e efi-

1,8 mil brasileiros

ciência o conhecimento distribuído dentro e fora dos limites formais de uma organização. “Os clientes comentam todo o instante sobre suas experiências na aquisição de produtos e serviços em sites e redes sociais e conquistam maior controle e in-

60% dos entrevistados se sentem confortáveis em divulgar nome e endereço aos varejistas. 59% não veem problemas em revelar conteúdo sobre estilo de vida.

fluência sobre as marcas”, afirma João Pissutto, líder

Brasileiros mais contidos neste compartilhamento:

da consultoria da IBM Brasil para o setor de distribui-

55% estão dispostos a passar dados demográficos

ção. “As organizações que aprenderem a aplicar esse

básicos e 41% concordam em divulgar informações

conhecimento para oferecer benefícios tangíveis no

sobre estilo de vida.

desenvolvimento de novos produtos e serviços e para

85% das decisões de compra são feitas na loja física.

prever comportamentos futuros terão um grande dife-

Atualmente, as tecnologias mais utilizadas para

rencial competitivo perante a concorrência”, explica. O estudo também indicou que a popularidade e

compras digitais são websites, celulares, tablets e redes sociais.

a aceitação do e-commerce, dispositivos móveis e de mídia social continuam aumentando, mas os clientes

Brasileiros

ainda apontam a loja como melhor forma de comu-

Cinquenta e cinco por cento dos brasileiros res-

nicação com os varejistas. Além de compras normais,

ponderam que não aceitam informar esses dados às

importantes partes das transações móveis e de comér-

empresas, contra 21% que concordam. Já 50% dos

cio eletrônico ainda ocorrem na loja, como entregas,

entrevistados não gostam de informar dados que

devoluções e outros serviços, sendo que 85% das de-

permitam sua localização e 45% não aceitam passar

cisões de compra também são feitas na loja física. Atu-

o número de documentos pessoais, como RG e CPF.

almente, as tecnologias mais utilizadas para compras

Mais de 50% dos brasileiros preferem as compras em

digitais são websites, celulares, tablets e redes sociais.

websites, pois acreditam que possuem mais variedade

“Para acompanhar essa rápida mudança no perfil

e oferecem preços menores, e 87% gostariam de usar

do consumidor, melhorar seus produtos e a experiên-

dispositivos móveis para pagar por produtos e serviços.

cia de compra, os varejistas precisarão monitorar de perto os canais preferidos de seus clientes e ter uma visão 360º de seu mix de produtos, do posicionamento dos concorrentes e da visibilidade de sua marca no mercado, algo possível por meio da correta utilização de ferramentas de inteligência analítica”, comple-

Para mais informações sobre os estudos, acesse http://www.ibm.com/br/pt/.

menta Pissutto.

Mai/Jun 2012

pesquisa_lb29b.indd 47

47 5/4/12 2:51 PM


Novos negócios

Coleção Sex and the City Fabricante aposta na marca e desenvolve produtos no Brasil.

D

esta vez, a região Sul do Brasil pode conside-

da Paquetá, Tamara Fonseca Guedes, desde a entrada

rar-se realmente privilegiada. Conhecida pela

da linha Sexy and the City, as vendas dispararam. “A

beleza de suas mulheres, a região foi a pri-

mercadoria teve um dos melhores giros, dentre todas

meira a receber uma linha de produtos licenciados com todo o glamour da série Sex and the City. Agora, as sulistas terão mais um motivo para desfilar pelas ruas.

que trabalhamos nos acessórios femininos”, revela. A compradora conta ainda que a consumidora gaúcha é bastante exigente. “Temos mercado para vá-

Idealizadora da linha, a Kikers firmou contrato com

rios estilos, mulheres conservadoras, fashionistas, jo-

a Supermarcas, detentora dos direitos da propriedade

vens e maduras. Todas buscam exclusividade, qualida-

na América Latina. Pela já existente parceria entre a

de e preços atrativos, além de informação de moda”.

fabricante e a loja Paquetá do Rio Grande do Sul, os

De acordo com Tamara, a expectativa para a linha

artigos passaram a ser comercializados na região.

Sex and the City é a melhor possível. As bolsas, de-

Esta é a primeira experiência da rede com uma co-

senvolvidas em diferentes materiais, seguem as ten-

leção licenciada. Segundo a compradora de acessórios

dências e o chaveiro dá um charme a mais às peças. “Acreditamos que nossa consumidora se identifica com o produto, pois, além do apelo fashion, temos preços competitivos”. Além da unidade no Rio Grande do Sul, a Paquetá também possui unidades em Santa Catarina e no Rio de Janeiro. Para as fãs da série, fica a expectativa de que a coleção seja levada para outras regiões do País futuramente. Coleção Sex and the City Loja Paquetá - http://www.lojaspaqueta.com. br/outono-inverno/lojas/.

48 Novos negocios_sexnthecity.indd 48

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:52 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:51 PM


Novos negócios

Recicla Kids: uma marca que já nasce com superpoderes Lançada oficialmente no dia 22 de março, durante um evento em São Paulo que contou com a presença da cantora Claudia Leitte, como madrinha

A

Recicla Kids é uma marca infantil que visa incentivar a conscientização socioambiental por meio do entretenimento. Minuciosamente pensada para criar uma identificação lú-

A madrinha da marca, Claudia Leitte.

dica e imediata com o público infantil, a Recicla Kids foi projetada também para ser utilizada em outros segmentos como educação e

Na ocasião foi apresentado também o

produtos, com um modelo de negócios sustentável, em que parte do

portal RK com jogos, downloads, brincadei-

lucro é destinada a ações dessa natureza.

ras educativas e outras ferramentas de inte-

A marca é formada por super-heróis feitos de materiais reciclados

ração (www.reciclakids.com.br).

que possuem características morais e comportamentais exemplares, os quais têm a missão de salvar o mundo brincando com seus su-

A criação da marca

perpoderes. Cada super-herói possui elementos especiais com cores

Há três anos, os irmãos e sócios Lean-

representativas da coleta seletiva. “A inspiração para os personagens

dro e Leonardo de Campos foram con-

surgiu de todas as informações de desenhos que tive na minha in-

tratados para desenvolver uma campa-

fância e de meus sobrinhos e filho. Eu me divertia como uma criança

nha para o Dia das Crianças. Durante o

enquanto criava os personagens, com seus poderes, manias, compor-

desenvolvimento do projeto perceberam

tamentos...”, lembra Leandro de Campos, sócio da marca.

que criaram mais do que uma

A Recicla Kids foi lançada oficialmente no dia 22 de março - Dia

campanha, que haviam

Mundial da Água, durante um evento em São Paulo que contou

criado uma nova mar-

com a presença da cantora Claudia Leitte, como madrinha.

ca, a Recicla Kids.

A turma Composta por Metalboy, Papelita, Organicon, Vidrolina e Plastic Jr. ainda conta com a companhia de um cachorro muito esperto – o Coleta – e de cinco lixeiras musicais. Entre as aventuras que a turma da Recicla Kids viverá, uma delas é acabar com os planos atrapalha-

50

dos do vilão mais sujo de todos, o Mr. Trash.

Novos negocios_ReciclaKids2_OK.indd 50

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:54 PM


Pensando no desenvolvimento da marca, os sócios

Projetos futuros

montaram uma equipe formada por diversos profis-

Ainda em 2012 serão lançados aplicativos para apare-

sionais capacitados como redatores, publicitários, pe-

lhos mobile, CD com músicas infantis educativas e livros

dagogos, “marketeiros”, pesquisadores, designers,

da marca, além de projetos e produtos especiais.

psicólogos etc. “Sempre tivemos a preocupação de

A Recicla Kids também foi apresentada para emissora

desenvolver uma marca que atendesse o mercado de

com programação infantil, que ficou bastante impressio-

educação e entretenimento, mas que não fosse algo

nada com a proposta. 

‘ecochato’. Queríamos que fosse realmente algo susten-

A série de desenhos animados e o teatro de bonecos

tável, rentável, com fins lucrativos, mas com consumo

serão enquadrados em leis de incentivo para que produ-

consciente, mobilizando uma cadeia de fornecedores

ção aconteça até o final deste ano ou início de 2013. Para

e parceiros com conceitos reais de sustentabilidade”,

o próximo ano também estão previstos livros paradidáti-

comenta Leonardo de Campos.

cos (digital e impresso) para escolas.

Sempre tivemos a preocupação de desenvolver uma marca

Desde então, a Recicla Kids tem recebido cartas de

que atendesse o mercado de

crianças, ligações de escolas e muitos contatos de for-

mas que não fosse algo

mos ali que não era um investimento em vão, que real-

educação e entretenimento,

‘ecochato’

madores de opinião e outros simpatizantes.  “Percebemente tínhamos descoberto o caminho para entreter e educar”, afirma Leonardo.

Depois de um ano da criação da marca, os sócios re-

No final de 2011, a marca foi apresentada para

solveram testar a aderência e aceitação desta em duas

um grupo de empresários – Roberto Jalonetsky, Ale-

esferas: entretenimento e educação. Apresentaram

xandre Aliperti Vitiritto e André Oliveira — ,que ado-

a marca para um grande grupo de ensino, que ficou

raram a marca e entraram como sócios da Recicla

bastante impressionado com o projeto. Em seguida,

Kids e deram mais força para o desenvolvimento e o

a marca teve uma publicação espontânea no blog da

lançamento da marca.

übermodel Gisele Bundchen, depois de uma reunião crédito: Milton Júnior

com a agente da modelo Patricia Bundchen. O desenvolvimento de uma revista com edição única para distribuir gratuitamente nas principais bancas de jornal da cidade de São Paulo e no parque Vila Lobos (SP) no Dia Mundial do Meio Ambiente em 2010 motivou ainda mais os sócios. A ação foi considerada um sucesso. Apesar de o objetivo não ter sido divulgar e sim testar a aceitação da marca, essa ação contou com o apoio da rede COC de Ensino e da Nestlé, fato que mostrou que as empresas estavam simpatizantes com a proposta e os conceitos da marca.

Mai/Jun 2012

Novos negocios_ReciclaKids2_OK.indd 51

Leandro de Campos, André Oliveira, Roberto Jalonetsky, Leonardo de Campos e Alexandre Aliperti Vitiritto.

51 5/4/12 2:54 PM


Novos negócios

Habib’s investe R$ 15 milhões no maior licenciamento de sua história Rede lança Mega Sanduíche e Super Kit inspirados no filme The Avangers

U

m dos filmes mais esperados de 2012, “Os Vingadores”, da Disney Marvel, estreou no dia 27 de abril. No entanto, seus fãs mais

ansiosos puderam entrar no clima de ação com um mês de antecedência e de uma forma bem saborosa. O Habib’s firmou uma parceria com a Disney Marvel para o licenciamento da marca “The Avengers”. Para estrelar a campanha, a rede de restaurantes preparou um Mega Sanduíche, batizado de “Vingador”, e um Super Kit Habib´s para a garotada, com 12

e na indústria de pães, a Arabian Bread. “O Habib’s

diferentes modelos de brindes, relacionados ao uni-

sempre buscou atrelar sua marca a grandes licen-

verso de “Os Vingadores” e a seus super-heróis. Em

ciamentos, além de inovar no desenvolvimento

sincronia com a campanha, ambos estarão nas lojas

de seus produtos. Essa estratégia nos levou a este

da rede em curta temporada, no período previsto de

momento e à importante parceria firmada com a

2 de abril a 31 de maio.

Disney Marvel. A grandiosidade, o entretenimento

O licenciamento firmado pela rede é o maior

e a inovação da proposta da Disney Marvel com

de sua história – R$ 15 milhões – e considera os

esse lançamento são pilares que estão totalmente

investimentos em cam-

relacionados à nossa marca e ao momento em que

panha, desenvolvi-

estamos. A união e a dinâmica desses super-heróis

mento de produ-

também reforçam o tom e o direcionamento que

to, treinamentos

queremos dar à campanha com uma comunicação

e adaptações nas

360º”, explica Anelise Nascente, diretora de marke-

cozinhas centrais

ting do Habib’s.

52 Novos negocios_habibs.indd 52

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:55 PM


Habib’s em resumo: “Este é um acordo bilateral, no qual ambas as em-

Maior rede de fast-food do País genuinamente brasileira.

presas serão beneficiadas pela competência e pelo reco-

Maior do mundo como fast-food de cozinha árabe;

nhecimento de seus trabalhos. Entendemos que a par-

24 anos de mercado.

ceria com o Habib’s é extremamente estratégica para

Mais de 400 lojas.

a exposição de nossa marca e a divulgação do filme

20 mil colaboradores.

por conta da grande penetração e do alcance da mar-

Presente em 110 cidades de 17 estados e do Distrito

ca, com suas mais de 400 lojas e mais de 200 milhões

Federal.

de clientes/ano. Tudo isso, sem contar a capacidade do Habib’s de superar desafios ao criar, em tempo recorde,

Seu sistema delivery é considerado um dos mais avançados da América Latina.

um produto com a energia e o sabor dignos dos personagens do filme”, conta Maurício Jacob, diretor de Vendas e Promoções da Walt Disney Company Brasil.

Trata-se do maior licenciamento da nossa história. Desde julho do ano passado, trabalhamos, não só na negociação com a Disney Marvel, como, também, no desenvolvimento de produtos e brindes

Kit Habib’s Vingador O kit infantil da rede permite

duas

diferentes

composições. Com batata frita e suco de 300 ml, é possível optar por um Bib’s Dog ou por duas Bib’sfihas de carne. Para a campanha de “The Avengers”, o Habib’s desenvolveu 12 diferentes modelos de brindes, relacionados ao filme e aos super-heróis

O Vingador

Thor, Homem de Ferro, Hulk e Capitão América, para

Inspirado no poder, na superação e na força dos

acompanhar o lanche. Na primeira fase, a partir do dia

super-heróis, o Habib’s criou o sanduíche mais po-

2 de abril, o kit oferecia como opção de brinde qua-

deroso do mundo: grande no tamanho, enorme no

tro modelos de mochilas, quatro variedades de DVDs

sabor e capaz de saciar a fome com maestria. Segun-

e quatro copos metalizados. Na segunda fase, que ini-

do Alberto Saraiva, fundador e presidente do Grupo

ciou em 30 de abril, chegaram às lojas os super-heróis

Habib’s, que espera vender cerca de 1 milhão e 200

do filme, também em quatro diferentes modelos.

mil unidades/mês do “Vingador”, o grupo está muito satisfeito: “Estamos muito orgulhosos deste momento e dos resultados iniciais de nossos esforços e com grandes expectativas para o início dessa campanha. Trata-se do maior licenciamento de nossa história. Desde julho do ano passado, trabalhamos, não só na negociação com a Disney Marvel, como também no desenvolvimento de produtos e brindes”.

Mai/Jun 2012

Novos negocios_habibs.indd 53

53 5/4/12 2:55 PM


Especial

Prêmio Warner “Melhores Licenciados”

Equipe da Warner reunida no dia da premiação

S

em parceria, não existe crescimento, tampouco sucesso. Por isso, nada mais justo que retribuir a dedicação dos licenciados pela aposta e dedicação aos personagens. Com essa proposta, a Warner Bros. Consumer Products (WBCP) realiza, todos os anos, o Prêmio “Melhores do Ano”.

Assim, no dia 19 de abril, a cidade de São Paulo reuniu fabricantes de diversos segmentos que investiram nas

propriedades da Warner do Brasil e obtiveram sucesso com os produtos licenciados. Entre super-heróis, a premiação mais aguardada do licenciamento foi realizada no espaço Contemporâneo, onde foram homenageados os melhores projetos. A seguir, confira os destaques de 2011, por categoria:

Inovação em Licenciamento

Expressão em Licenciamento

Empresa: DIPLOMATA.

Empresa: CREMER.

Maior Crescimento no Ano

Melhor Execução em Varejo

Empresa: WICKBOLD.

Empresa: DARCO.

Melhor Exposição para Propriedade Licenciada

Maior Licenciado do Ano

Empresa: MATTEL.

Empresa: LUXCEL.

Melhor Ação Promocional

Melhor Experiência de Marca

Empresa: HABIB’S.

Empresa: NÚCLEO PROMOÇÕES.

Produzido pela agência Plano1, o evento contou ainda com a participação de alguns funcionários da Warner, para anúncio das novidades previstas para este ano. Entre os projetos, o Ano do Batman, cujas atividades já estão programadas para agitar o mercado. LICENSING BRASIL

Especial_lb29.indd 54

5/4/12 2:58 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 2:56 PM


Especial

Ana Hickmann

celebra dez anos de parceria com a GO Eyewear No ano passado, a linha de óculos Ana Hickmann registrou vendas de 48 milhões de reais

S

inônimo de elegância e credibilidade, Ana Hickmann desponta como uma das principais marcas femininas do mundo. Em todas

as áreas nas quais atua como modelo, apresentadora ou empresária o sucesso é eminente. Para comemorar os dez anos de sua parceria com a fabricante de óculos GO Eyewear, a modelo e apresentadora recebeu convidados, no dia 24 de abril, no Ballroom, em São Paulo. “São dez anos de um sonho que começou tão sem querer quando fiz minha primeira linha de sapatos e depois fiz um trabalho com a GO Eyewear que está comigo

Claudia Leitte, Marcelo Nogueira e Ana Hickmann.

durante todo este tempo. Por isso que a escolhi para fazer a festa e comemorar dez anos de mui-

Parceria Ana Hickmann e GO

to sucesso, de muito trabalho e poder dividir esta

Totalmente consolidada no mercado óptico, a

alegria com tantos amigos”, disse Ana. Dentre os convidados estavam amigos, parceiros e celebridades que, além de prestigiar a empresária, assistiram ao pocket show de Claudia Leitte.

grife pode ser comparada às grandes marcas mundiais. Com materiais cuidadosamente selecionados, a marca oferece beleza, conforto e alta qualidade. Com modelos para todos os estilos, suas linhas

Para se ter uma ideia da representatividade da mar-

atendem às diferentes necessidades do dia a dia.

ca, o crescimento de vendas registrado por empresas

Além de ser referência no país, a grife é encontra-

licenciadas Ana Hickmann varia de 30% a 100%, ao

da também em mais de 30 países distribuídos entre

ano. Por meio dessas grandes parcerias, contabiliza o

Europa e Ásia.

lançamento anual de três mil produtos. Em suma, uma marca que alcançou R$ 400 milhões em vendas no va-

No ano passado, a linha de óculos Ana Hickmann registrou vendas de 48 milhões de reais.

rejo, só em 2011. 

56 Especial_AH.indd 56

LICENSING BRASIL

5/4/12 2:59 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 3:00 PM


Empresa

Luz para seus produtos

H

á mais de dez anos, a Startec desenvolve

foi incorporado ao contrato de licenciamento.

produtos para o mercado de iluminação

Concebida uma estrutura de produto, facilmen-

decorativa. A linha completa da empresa

te a empresa ampliou as primeiras linhas com per-

abrange todos os ambientes, inclusive escritórios e

sonagens. “Conforme o guide do novo licenciado,

áreas externas, como jardins e corredores. Para re-

fazíamos a adaptação necessária.”

latar essa história, conversamos com o gerente de marketing da empresa, Francisco Inácio.

De fato, foi uma ideia iluminada. Hoje, a Startec tem em seu portfólio os principais personagens da

Por meio de uma extensa rede de lojas no País,

Disney; Barbie e Hot Wheels, da Mattel; Ben 10,

a fabricante detectou uma brecha interessante para

da Redibra; Hello Kitty, da Sanrio; Looney Tunes e

produção de artigos voltados ao público infantil.

Batman, da Warner. “Agora, estamos num terceiro

“Na fase de pesquisa, desenvolvimento de dese-

estágio. Desenvolvemos o produto, de acordo com

nhos e estruturação do produto, fomos procu-

o perfil do personagem. Atendemos ao público in-

rados pela Warner, com a linha Looney Tunes”.

fantil, teen e outros targets que se amarram num

Além de Pernalonga, Piu Piu e Taz, o Batman logo

personagem e gostam de tematizar seu ambiente.”

LICENSING BRASIL

empresa - startec.indd 58

5/4/12 3:03 PM


Quanto às vendas, seguem em ritmo positivo. “A evolução das vendas no segmento infantil é significativa. Por isso, investimos em mais produtos com design inovador e em novas franquias, entre outras estratégias”. Porém, segundo o responsável pelo marketing, a empresa ainda tem muito que crescer. “O conceito do licenciamento ainda precisa ser trabalhado, junto a outros segmentos. Não estamos no canal de brinquedos, por exemplo, e nossos produtos podem ser um ótimo presente para crianças e até para alguns adultos”, avalia Francisco.

A evolução das vendas no

segmento infantil é significativa.

Por isso, investimos em mais

produtos com design inovador e em novas franquias

novidades estão sempre chegando. É preciso acompanhar, ficar ligado”. Para 2012, a Startec já tem as licenças dos filmes Avengers e Spider Man, cujos novos guides prometem gerar ainda mais lançamentos. Serviço:

Para o gerente, as linhas licenciadas tornam a empresa completa no segmento. “Só temos boas pers-

Startec - (11) 2916-2333. www.startecimport.com.br.

pectivas, com relação ao licenciamento de produtos. Em muitas regiões, somos a alegria da criançada que tem um produto nosso em seu quarto”. Outra estratégia da empresa é investir em inéditas tecnologias para iluminação, como os modelos em 3D lançados na Gift Fair este ano.   Por fim, Francisco alerta sobre o ritmo do mercado. “Ter produtos licenciados não é uma situação cômoda, pois as

Mai/Jun 2012

empresa - startec.indd 59

59 5/4/12 3:03 PM


agente

Aposta na complexidade das mulheres

R

econhecida no Brasil como uma marca femi-

bricantes. Em 2008, iniciamos o ano licenciando as

nina para jovens, adolescentes e mulheres

meias da Lupo”.

maduras, a Planet Girls comunica-se com as

Para desenvolver novos produtos, com qualidade

formadoras de opinião ligadas em moda e novidades.

e custo benefício, foi criado um departamento na em-

O jeans é considerado o carro-chefe da marca, mas a

presa direcionado ao licenciamento. “O segredo da

gama de produtos é bem ampla. Nas lojas espalhadas

Planet é a sinergia com os parceiros. Alguns de nossos

por todo o Brasil, a empresa conta ainda com o com-

atuais licenciados são antigos fornecedores que perce-

plemento das linhas de acessórios.

beram o potencial da marca, o sucesso nos negócios e

Presente no mercado desde 1995, a marca bata-

se interessaram em licenciar produtos”, explica.

lhou por um espaço no Brasil. Em 2001, a empresa

Ainda de acordo com a responsável pelo licencia-

inaugurou um showroom no bairro do Itaim, em São

mento, a exigência do consumidor tem aumentado ao

Paulo e, três anos depois, apareceram as primeiras

longo dos anos, com relação à qualidade, conforto e

franquias. Atualmente, existem 30 unidades pelo País.

beleza. “Com isso, o mercado evolui e a Planet Girls

Devido à grande aceitação da marca no mercado, surgiu a necessidade de expandir os negócios. Segundo a diretora de licenciamento da Planet Girls, Ana Mirabella, a ideia de licenciar

segue em busca de tendências”. A proprietária da marca, Adriana Restum, sempre antenada nas mudanças, tem conseguido

produtos em outros segmentos

inovar. “Recentemente, trou-

atendeu a esta sede de novos

xemos o hidrajeans - material

projetos. “Fizemos uma pes-

que hidratata a pele, mantendo

quisa de campo e obtive-

a sensualidade da marca”, res-

mos retorno de ótimos fa-

salta Ana. Assim, constantemente a Planet traz novidades ao mercado da moda. Em contrapartida, o mer-

Agente3.indd 60

5/4/12 3:04 PM


Planet Girls cado nacional de licenciamento ainda é desconhecido

1995 – Inauguração.

para muitas empresas fabricantes. “Isso gera insegu-

2001 – Abertura do showroom, na capital

rança no fechamento de alguns negócios. Porém, sem

paulista.

dúvida nenhuma, o segmento está em ascensão. Te-

2004 – Surgimento das franquias.

mos excelentes profissionais envolvidos neste mercado,

2012 – 30 franquias e 6 empresas licenciadas.

contribuindo para o crescimento e sucesso nos novos negócios”. Atualmente, a Planet Girls possui seis empresas licenciadas. Além da Lupo, a Dermiwil, a Jandaia, a Khatto, a

as vendas, pois a marca agrega valor à mercado-

Planet Cosmetics e a Pizantte também agregaram a mar-

ria”. Assim como a Planet, algumas propriedades

ca a suas linhas. As fãs encontram desde meias, bolsas,

investem em inúmeras ações de marketing como

mochilas, agendas, cadernos, óculos e cosméticos, até

estratégia de sustentação. “Patrocinamos grandes

calçados batizados com o charme da marca.

eventos como shows, o carnaval no Anhembi, ro-

A experiência da empresa com licenciamento tem sido positiva e Ana recomenda o investimento no se-

deios, desfiles levando artistas famosos, mídias sociais, revistas e TV”, garante Ana.

tor. “Tivemos um incremento de 10% no faturamento,

Os calçados são a principal novidade para 2012.

após o licenciamento. O produto fica atrativo e facilita

A licenciada – Pizantte – representará a marca nas grandes feiras do setor. Além disso, a Planet Girls participará do principal evento de licenciamento do País, a fim de ampliar sua atuação no segmento. “As demais novidades serão surpresa, mas já temos novos produtos em negociação”, adianta. Mais informações: Planet Girls – (11) 3047-2700. www.planetgirls.com.br

Mai/Jun 2012

Agente3.indd 61

61 5/4/12 3:04 PM


Avant-Première

Mais uma leva de filmes infantis! Conheça os novos personagens que chegam ao cinema neste ano!

A Era do Gelo 4 Estreia: 29 de junho

Homens de Preto 3 Estreia: 25 de maio

Agente: Redibra (11) 3383-1616

Agente: BR Licensing (11) 5031-3411

A Branca de Neve e o Caçador Estreia: 1º de junho Agente: Exim Licensing (11) 3885-9275

Madagascar 3 Estreia: 8 de junho Agente: Exim Licensing (11) 3885-9275

62 premier11.indd 62

Valente (3D) Estreia: 20 de julho Agente: Disney (11) 5504-9501

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge Estreia: Julho Agente: Warner Bros. Consumer Products (11) 2133-2900 LICENSING BRASIL

5/4/12 3:05 PM


!

Tinker Bell O Segredo das Fadas Estreia: 7 de setembro Agente: Disney (11) 5504-9501

Hotel Transilvânia Estreia: 5 de outubro Agente: BR Licensing (11) 5031-3411

As Aventuras de Sammy 2 Estreia: Novembro Agente: BR Licensing (11) 5031-3411

O Hobbit – 1a parte Estreia prevista: 14 de dezembro Agente: Warner Bros. Consumer Products (11) 2133-2900

Asterix e Obelix a Serviço de Sua Majestade Estreia: Novembro Agente: BR Licensing (11) 5031-3411

Em 2013...

The Guardians Estreia: Novembro Agente: Exim Licensing (11) 3885-9275

The Croods

Leaf Men

Previsão de estreia: Março

Previsão de estreia: Maio Agente: Redibra (11) 3383-1616

Meu Malvado Favorito 2 Previsão de estreia: Julho

Detona Ralph Previsão de estreia: 4 de janeiro

Velozes e Furiosos 6 Previsão de estreia: Maio

Superman

Monstros Universidade

Data sugerida: 14 de junho (estreia sujeita a alteração)

Previsão de estreia: 15 de janeiro

O Hobbit - 2ª parte

Oz

Estreia programada: 13 de dezembro Agente: Warner Bros. Consumer Products (11) 2133-2900

Previsão de estreia: Março

Homem de Ferro 3 Previsão de estreia: Maio

Thor 2 Previsão de estreia: Novembro Agente: Disney (11) 5504-9501

Mar/Abr 2012

premier11.indd 63

Turbo Previsão de estreia: Junho

Me and My Shadow Dreamworks Previsão de estreia: Novembro Agente: Exim Licensing (11) 3885-9275

5/4/12 3:05 PM


Por Aurélia Picoli e Cristianne Gick

tendência

Conhecendo o perfil Egocêntrico

E

desta vez, vamos começar do começo, ou

que tem com determinado produto ou persona-

quase... Como atender às necessidades das

gem. O que é reforçado pela quantidade de vezes

crianças de 2 a 4 anos de idade e de seus

que acessam ao mesmo produto, ao mesmo dese-

pais? Como se comunicar com ambos os targets

nho. Ou seja, (re)conhecer e associar personagens

sem ficar parecendo uma marca “louca”? Nessa

e produtos permite a sensação de segurança – sa-

fase em que a criança é a autocentrada, o mundo

ber onde estão.

gira a seu redor, os brinquedos precisam ser autos-

Segundo ponto: Porém este não é o único

suficientes e os amigos são apenas colegas da es-

ponto importante. As cores e formas são de ex-

colinha, o que fazer para chamar a atenção deles?

trema importância para esse target, que frequen-

É nessa fase do egocentrismo que a brincadei-

temente se relaciona melhor com cores alegres

ra e o imaginário reinam imperiosos, mas não po-

e vibrantes, como as dos palhaços Patati Patatá.

demos pensar que é qualquer apelo que funciona

Só um parêntese, vocês viram que Patati Patatá

com eles. Vocês já pararam para pensar por que

usa o recurso do efeito de repetição no próprio

alguns desenhos que aparentemente não fazem

nome? As cores vivas facilitam o reconhecimento

o menor sentido “falam” tanto com eles? Quem

e a fixação. As formas arrendodadas dos perso-

nunca riu da “não” lógica dos Teletubbies? Eu sei,

nagens entregam à criança a sensação de tran-

é repetitivo demais, colorido demais, grande e ar-

quilidade, pela ausência de agressividade (reco-

rendondado demais... tudo é demais e é esse de-

nhecidas em formas angulosas e pontiagudas). É

mais que faz todo o sentido para esse target.

o que podemos encontrar no harmonioso mundo

Primeiro ponto: É nesse período do egocentris-

de Backyardigans. E por falar nesses personagens

mo que a imaginação se desenvolve, na brincadei-

propositalmente “cabeçudos”, a cabeça ligeira-

ra a criança é o centro da atenção e o interlocutor

mente maior que o corpo significa a capacidade

precisa falar diretamente a ela. Por isso, grande

do personagem de dominar seus impulsos graças

parte dos desenhos pedem que a criança repita al-

ao pensamento.

gumas palavras ou mesmo números. O perfil desse

Terceiro ponto: E a música ou o som? Percebe-

target na hora de consumir se baseia no efeito re-

mos que quanto mais curto e repetitivo for, maior

petição. Em pesquisa realizada pela Play, 85% das

o índice de adesão por parte dos pequenos. A mú-

mães afirmam que as crianças assistem ao mesmo

sica exerce um papel importante na vida deles, o

desenho todos os dias sem cansar. O que tem por

conjunto do ritmo, rima e refrão é um convite ao

trás disso? A segurança, tão desejada por eles, é

lúdico. E possibilita o apreender brincando, o que

possível ser alcançada com base na familiarização

a Fisher Price faz com maestria. Os brinquedos da

64 Tendencia - play7.indd 64

LICENSING BRASIL

5/4/12 3:06 PM


Fisher emitem sons iguais ou muito semelhantes

gem e som que aparecem? Da sra. Borboletinha

aos sons dos objetos e bichos que ela se propõe

na cozinha.

a imitar, gerando familiarização, referência (por

E para os pais? Para os pais o segredo é a mar-

associação) e segurança da criança ao escutá-los.

ca reforçar aquilo que eles desejam oferecer para

Outro parêntese, alguém já viu algum brinquedo

o filho. E os desejos primários envolvem o cuidar,

preto da Fisher? Quais são as cores mesmo? Na

proteger e educar. Uma marca pode cuidar ofere-

pesquisa, 63% das mães dizem que os filhos repe-

cendo qualidade, proteger oferecendo tradição e

tem o sons ou as músicas dos brinquedos depois

confiabilidade e educar de forma lúdica e criativa.

de terem escutado 43 vezes, antes mesmo de os

Do jeitinho que a criança gosta: brincando. É preci-

brinquedos emitirem os sons.

so gerar um relacionamento que desperte o desejo

Quarto ponto: Imagem e som transmitidos si-

da criança e a aprovação dos pais, simples assim.

multaneamente, como acontece com a Galinha Pintadinha. Por que vocês acham que eles gostam

Aurélia Picoli e Cristianne Gick são pesqui-

tanto? Simples, eles aprendem quando enxergam

sadoras da Play Pesquisa e Conteúdo Inte-

e associam a imagem ao som correspondente des-

ligente, empresa especializada no universo

ta. “Borboletinha está na cozinha”, qual a ima-

infantojuvenil.

Set/Out 2011

Tendencia - play7.indd 65

65 5/4/12 3:06 PM


Por Gustavo Pettinato Lucio

Design – Estudio n’Ovo

Arte licenciada sem mistérios Como entregar mais qualidade com os recursos internos da empresa

Q

ue tal dar asas à criação e inovar os velhos

sultado de reconhecimento de marca podendo impactar

modelos de produção? Como explorar no-

diretamente na venda, pois o público de uma maneira

vos acabamentos, tintas especiais, materiais

geral procura produtos diferenciados e únicos.

diferentes e novas técnicas de fabricação para aumen-

O uso da cor – Esse é sempre um ponto muito discu-

tar a criatividade dos produtos e torná-los mais imersi-

tido no desenvolvimento de arte para produtos licencia-

vos e alinhados com as marcas que representam? Para

dos, pois a linha de produtos de uma marca precisa estar

isso o primeiro passo é entender o conteúdo de uma

sempre consistente entre todas as categorias de produtos.

licença para que a comunicação com o consumidor seja

Todo Style Guide indica o uso de cores normalmente da

clara, direta e focada na essência da marca.

escala PANTONE Coated que é a mais usada na impres-

Na fabricação dos produtos são usados diversos ma-

são, porém é preciso sempre estar atento, pois para cada

teriais como diferentes tipos de papéis, plásticos, madeira,

tipo de produção – de plásticos, tecido, papel e princi-

metais e espumas, tintas especiais, e esses materiais em di-

palmente web – as escalas são muito diferentes e nem

versas combinações entre si. Para cada tipo de material, a

sempre são intercambiáveis.

técnica de produção pode ser diferenciada para se chegar

Harmonia – A qualidade visual e o equilíbrio entre cores

a uma gama de resultados diferentes buscando inovar no

e elementos de um projeto farão total diferença no resultado

design. É necessário ter conhecimento do que é possível

final de uma composição visual de produto ou embalagem.

em cada um desses processos. O controle das cores na fa-

Para ter um impacto ampliado no ponto de venda,

bricação é crítico para que o resultado final seja um sucesso.

devemos adequar a comunicação visual do produto e da

Ter o controle dos processos de produção e do resultado

embalagem de acordo com o público a que se destina.

de impressão e colorização de cada peça lhe trará maiores possibilidades de inovação em cada novo produto. Para marcas com conteúdo em mídia digital ou impressa devemos analisar se nos episódios da série já existem elementos que podem servir como referência ou inspiração para as escolhas de acabamentos e diferenciais dos produtos. Esses detalhes podem inspirar a forma para um frasco de cosmético ou uma embalagem especial ou um acabamento que simule algum detalhe específico muito marcante, como glitter e brilhos que que podem ser simulados com vernizes. Algumas técnicas exigem maiores prazos e um planejamento com maior antecedência, pois serão neces-

Algumas dicas para o uso de cores: • Em textos use as cores com propósito e aplique as mesmas cores em títulos e textos recorrentes. • Conheça seu público, escolha temas que agradem as expectativas. • Agrupe os tipos de informações por cores. • Cuidado com o efeito circense causado pelo abuso das cores. Muitas cores vivas podem brigar entre si e prejudicar seu projeto. • Use as cores mais fortes para dar destaque em informações relevantes ou então para equilibrar o layout. • Sempre mantenha o projeto simplificado, tome cuidado com patterns, fundos e muitos efeitos especiais, pois podem arruinar seu projeto.

sários testes de produção e maior alinhamento entre licenciadora, designers e produção, mas todos esses detalhes, se bem desenvolvidos, poderão trazer um re-

66 Estudio-nOvo_Materia-Revista28_CS4.indd 66

Gustavo Pettinato Lucio é diretor da agência Estudio n’Ovo.

LICENSING BRASIL

5/4/12 3:07 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 3:49 PM


ANUNCIOS.indt 1

5/4/12 3:08 PM


Revista Licensing Brasil #29