{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1


Geral

Universo feminino

04 # Moda cigana: cores e estampas marcam a

14 # Cinema aposta cada vez mais em remakes e

tendência Gypsy, que chega com tudo nesta primavera

franquias para garantir boas bilheterias e legiões de fãs

06 # Brilhos e bordados dão novos ares ao jeans, eterno curinga no guarda-roupas feminino

08 # As estampas de coelhos (bunny prints) são as escolhidas da vez pelas grifes internacionais

10 # Confira 8 apostas de beleza apresentadas na edição primavera-verão da São Paulo Fashion Week

16 # Os emojis, que completam 20 anos, mudaram totalmente a comunicação das novas gerações

18 # comum no Brasil, a automedicação é um risco muito maior à saúde do que as pessoas imaginam

20 # As Cataratas do Iguaçu, uma das 7 maravilhas naturais do mundo, encantam os visitantes

Contatos GBM Comunicação Rua 25 de julho, 670, Sala 203 Bairro Rio Branco | Novo Hamburgo/RS CEP 93310-250 | Fone: (51) 3593.2669 www.revistapar.com.br

Editores - Mauro Moraes e Milton Grabin Reportagem - Camila Veiga Design - César Bressane Fotos - Capa (Reprodução), Divulgação e SXC.hu


MODA PRIMAVERA - 2015

Espírito cigano Tendência gypsy, inspirada no povo nômade, colore e estampa a moda desta primavera-verão 4

Revista PAR


MODA PRIMAVERA - 2015

3

1

5

4

2

A

moda e o comportamento caminham lado a lado. Esta é uma sentença cada vez mais perceptível. E, para tratar da macrotendência desta primavera-verão, os caçadores de tendências relacionaram novamente estes dois campos. A explicação começa pelo conceito de “nômades digitais”, termo que nomeia o movimento no qual as pessoas, hoje, vivem sem fronteiras, totalmente integradas pela globalização. Assim como os nômades primitivos, que migravam para diferentes lugares em busca de melhores condições para seu povo, nós podemos transitar pelo mundo todo com a facilidade da conexão, da tecnologia e dos avanços da internet e das redes. Este desprendimento de regiões, cidades, países ou mesmo continentes está refletido na moda, que buscou nos ciganos dos tempos antigos a inspiração para o estilo que promete dominar a nova temporada quente. Bem-vindo à moderna era gypsy!

6

7 Elementos

O que vimos nas passarelas e veremos com destaque nas vitrines é um belo arranjo de roupas coloridas, saias fluídas, vestidos leves, blusas em camadas, decotes de ombro a ombro, brincos opulentos, colares e pulseiras de moedas antigas, bolsas transpassadas e sandálias rasteiras que podem subir as canelas, com referência às gladiadoras. Pedrarias, franjas e bordados são os adornos mais relevantes. Estampas paisley, tie-dyes e florais enriquecem o visual, que também dá espaço a rendas brancas e tramas com efeito artesanal, como crochês,

Revista PAR

8

9

tricôs e macramês. O couro e a camurça fazem parte do time de materiais importantes, especialmente em tons de marrom e caramelo.

Inspirações

Nos desfiles internacionais, a referência dos povos nômades foi percebida nas criações de grifes como Etro (1 e 2), Emilio Pucci (3 e 4) e Anna Sui (5 e 6). Quem faz bonito na temática gypsy, independentemente da estação, é a atriz Vanessa Hudgens (7, 8 e 9), mencionada por críticos de moda como musa deste estilo. Inspire-se e balance sua saia por aí... e pelo mundo!

] 5


MODA PRIMAVERA - 2015

Jeans muito além do básico Passarelas indicam que o denim não vem sozinho nesta temporada; brilhos e bordados serão seus complementos

1 2

6

Revista PAR


MODA PRIMAVERA - 2015

Q

uem não tem uma calça jeans no armário? A grande aliada da moda para os momentos mais diversos chega à nova estação quente como estrela, prontinha para brilhar mais e mais nos looks – literalmente. As criações de grandes estilistas para a primavera-verão 2015/16 fizeram do denim o pano de fundo para modelagens renovadas e muitas aplicações, que conferem ares de glamour às composições fashionistas. Agora, o tecido que se mantém com força total há décadas virou alvo de uma customização requintada, embalada por referências gypsy, boho e utilitárias. E neste amplo contexto vale tudo: pedrarias ganharam os holofotes no desfile da Dolce & Gabbana (1 e 2); apliques em tecido foram a opção de Jean Paul Gaultier (3); House of Holland (4) enalteceu os bordados; pinturas despojadas entraram em cena na Dsquared² (5); e Tommy Hilfiger (6) investiu em uma versão jeans do patchwork.

1

2

3

4

5

6

Modelagem Sofisticados nas aplicações, mas com cortes retos. Este é o contraponto dos lançamentos em denim da temporada que se inicia. Com silhueta vintage, as calças privilegiam caimentos retilíneos e cinturas medianas e, em geral, têm o comprimento encurtado, revelando todo o sapato e o tornozelo, efeito que pode ser conquistado pela dobra manual da barra. O corte mais aberto da flare ainda segue em evidência e também pode revelar parte da perna.

Dica Vale lembrar que as mesmas aplicações que embelezam as calças estão presentes em shorts, saias, camisas e jaquetinhas. Para um look mais discreto, opte por uma das peças em design liso. Mas, se quiser investir forte nas sugestões das passarelas, misture tudo. É fashion!

Revista PAR

7


MODA PRIMAVERA - 2015

Bunny print: coelhos s達o a estampa da vez 4

Prada e outras grifes elegeram o novo bichinho da moda despojada

1 8

Revista PAR


MODA PRIMAVERA - 2015

5

3

Acabamos de deixar para trás uma temporada invernal em que os ursinhos reinaram nas prints, lançados pela Moschino e espalhados mundo a fora pelas redes de fast fashion. Pois anote aí: tem um novo bichinho pintando nos radares da moda despojada. Chegou o momento de estampar-se com coelhinhos! A grande lançadora da tendência, desta vez, é outra poderosa da moda italiana. Estamos falando da desejada Prada. À frente da grife, Miuccia Prada aplicou a imagens dos “bunnies” na maioria dos looks femininos para o resort (1), desfilados juntamente com a coleção masculina para o verão 2016. São vestidos, saias e jaquetas que servem de mural para os animais da vez. Mas não pense que doçura é tudo nesta temática. Nas sugestões da Prada, que incluem ainda as bolsas (2), a impressão dos coelhinhos é bem urbana. E teve opção desta padronagem para eles também, aplicada em suéteres divertidos (3) e camisas de botão.

Acessórios

A onda dos pequenos mamíferos de orelhas grandes e

pelos fofinhos invadiu também a coleção da irreverente Charlotte Olympia, que trocou seu famoso shape de gatinho pelas formas do coelhinho em flats de sucesso, principalmente sapatilhas e sandálias rasteiras. No São Paulo Fashion Week (SPFW), Gloria Coelho destacou a tendência, porém, nos acessórios menores. A estilista mineira levou às passarelas brincos, colares e braceletes com os contornos do novo hit animal da moda.

Você conhece Fifi Lapin? Falar de moda e coelhos sem mencionar Fifi Lapin é uma falha. A coelhinha mais fashionista do mundo - título dado pela revista Elle - é a personagem criada por uma ilustradora inglesa que não revela a identidade. “Lapin”, em francês, quer dizer “coelho”, e o delicado nome “Fifi” combina com os traços leves que dão forma à coelhinha e a vestem com os looks mais chiques das passarelas. O encantamento do público com Fifi foi tão grandioso que a ilustração já virou livro e firmou parcerias icônicas em estampas de grifes como a Juicy Couture.

]

2 Revista PAR

9


BELEZA PRIMAVERA - 2015

Ronaldo Fraga

Oito apostas de beleza do SPFW Eyegloss, batom rosado, topetes e o uso do gel estão entre os destaques da semana de moda para a primavera-verão

10

Revista PAR

Moda e beleza andam juntas nas passarelas. Assim como as tendências em roupas e calçados, a edição verão 2016 do São Paulo Fashion Week (SPFW), a maior semana de moda do hemisfério sul, também revelou o que deve fazer sucesso entre o público feminino quando o assunto são maquiagens e cabelos. Entre as opções mais conceituais e aquelas que melhor se adequam ao dia a dia, fizemos um apanhado das apostas que embelezaram ainda mais as top models. Faça suas escolhas!


BELEZA

PRIMAVERA - 2015

1

Delineador: em geral, este já é um item idolatrado na nécessaire feminina. Prático e marcante, o traço preto voltou à cena fashion no clássico “olho gatinho” da TNG, na versão “bold” da Animale e na ousadia de Adriana Degreas.

2

Gloss para o olhar: o efeito molhado agora não cobre somente a boca, mas também as pálpebras. O eyegloss esteve presente no make-up de Lilly Sarti, na discrição requintada da Sacada e na Têca, que complementou o look com aplicações de pequenos brilhos.

3

Sombras e cores: o toque de cor conquistado com as sombras está com tudo nesta temporada. Ronaldo Fraga investiu na paleta do azul, Reinaldo Lourenço destacou tons de lilás e a Amapô mixou variações de cores com acabamento néon.

4

Do nude ao bordô: os

batons da vez contrastam estilos bem distintos. Enquanto Lenny Niemeyer indicou o uso de um tom levemente rosado nos lábios, o vermelho intenso ganhou vez na Cavalera e o poderoso bordô surgiu no make de Vitorino Campos.

5

Pele suave: o bronze característico do verão não esteve em evidência nos desfiles. A produção de beleza das grifes deixou o pó iluminador em tom cobre de lado para exibir uma pele uniforme e com aparência saudável e traços suavizados. Ellus, Colcci e Salinas seguiram por esta linha.

6

Topetes: fique atenta nesta tendência, afinal, ela parece ter força total na estação quente! Com raízes vintage e toques modernos, os topetes elevaram as madeixas nos desfiles de grifes como Patrícia Vieira, TNG e Lenny Niemeyer.

7

Gel: seja para segurar a franja para trás, como fez Alexandre Herchcovitch; para dividir o cabelo juntinho à cabeça, como na produção de Reinaldo Lourenço; ou mesmo adomar os fios soltos, tal qual as musas da Animale, o gel se mostrou como o produto da temporada quando o tema são cabelos.

8

Tranças alinhadas:

Paula Raia fez sua versão ultralonga. Já Lilly Sarti aplicou-as em coques. Na Água de Coco, o hairstylist criou uma presilha de tramas. Em comum, além das tranças, uma característica importante: nenhum fio sai do lugar; os trançados da vez são perfeitamente alinhados.

Revista PAR

]

11


CULTURA PRIMAVERA - 2015

De volta para o passado Remakes e continuações compõem fórmula cada vez mais usada pelo cinema

Segundo filme dos Vingadores é a terceira maior bilheteria do ano

MAIORES BILHETERIAS MUNDIAIS ACUMULADAS (até julho/2015):

1. Velozes e Furiosos 7 US$ 1,51 bilhão 2. Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros US$ 1,46 bilhão 3. Vingadores: Era de Ultron US$ 1,38 bilhão 4. Cinquenta Tons de Cinza US$ 569 milhões 5. Cinderela US$ 539 milhões

Uma das estratégias mais utilizadas pela indústria cinematográfica mundial é a de apelar para sucessos anteriores visando novos lucros. Em tempos de crise internacional, esta política fica ainda mais evidente. Neste ano, continuações e remakes roubaram, literalmente, a cena nos cinemas de todo o mundo. Os custos cada vez maiores das produções induzem os grandes estúdios a minimizarem seus riscos, priorizando filmes que já tenham um apelo inicial garantido e um público fiel. Para se ter uma ideia deste fenômeno, até julho deste ano, das cinco maiores bilheterias

14

mundiais, quatro são remakes ou franquias (veja quadro acima). A única produção que não se enquadra nestas duas categorias é Cinquenta Tons de Cinza, adaptação do livro homônimo.

Faltam roteiros originais?

Além dos remakes e das franquias, chama a atenção o número crescente de adaptações de livros - e até mesmo de games - para a tela grande. Os chamados roteiros originais, escritos especialmente para tornarem-se filmes, minguam nas listas de maiores bilheterias. Revista PAR

A questão seria a falta de qualidade ou de quantidade destes materiais? Novamente a resposta está na relação custo/benefício. Roteiros originais existem – em quantidade e qualidade –, porém os estúdios arriscam cada vez menos. Com isso, o cinema perde um pouco de sua vocação inicial de ser uma forma de arte e se apresenta com uma vertente para outras manifestações, como a literatura. Ao mesmo tempo, remakes e continuações só ganharam tanto espaço justamente por entregarem exatamente o que o público quer: diversão.


CULTURA PRIMAVERA - 2015

Continuações campeãs de bilheteria As duas maiores bilheterias de 2015, até julho, são continuações. Velozes e Furiosos 7, que estreou em 2 de abril, ficou marcada pela morte do ator Paul Walker, que interpretava o personagem Brian O´Conner, durante o período das filmagens, em um acidente de carro. Para completar o longa, foram usadas cenas antigas, porém inéditas, e muita computação gráfica. A franquia, lançada em 2001, repete a fórmula de muita ação e tem no elenco, ainda, Jason Statham, Vin Diesel, Michelle Rodriguez, Tyrese Gibson, Ludacris e Dwayne Johnson. Já Jurassic World: o Mundo dos Dinossauros é o quarto filme da sequência, iniciada em 1993 e novamente dirigida por Steven Spilberg. Mal chegou às telonas, em 11 de junho, e o filme já registrou a maior bilheteria de estreia da história! Desta vez, a trama gira em torno do Jurassic Park, finalmente aberto ao público, que conta com dinossauros domesticados, mas a tranquilidade desaparece quando passam a ser feitas experiências genéticas com os animais.

Os remakes mais badalados de 2015 O remake mais comentado até agora é a nova versão de Cinderela, clássico da Disney lançado originalmente em 1950. A versão de 2015 reproduz a mesma trama anterior, com a diferença de a atual ser interpretada por atores reais e a primeira ser uma animação. O figurino deslumbrante é o grande trunfo do filme atual, que traz a história de Cinderela. Ela sofre nas mãos da madastra má e suas irmãs perversas e conta com ajuda de uma fada madrinha para encontrar seu grande amor.

1950

2015

1982

Outra regravação que deu o que falar foi a de Poltergeist, o Fenômeno. A versão original da obra foi lançada e fez grande sucesso em 1982, tornando-se um clássico do terror. No filme, a família Bowen acaba de se mudar para uma nova casa e todos parecem se adaptar bem ao novo lar, até começarem estranhas manifestações, atingindo principalmente a filha pequena. O filme de 2015 estreou em 21 de maio.

2015 Revista PAR

15


TECNOLOGIA PRIMAVERA - 2015

Todos amam os emojis Criados em 1995 como uma ferramenta para tornar os pagers (dispositivos de mensagens que eram o top tecnológico da época) mais atrativos para os jovens, os emojis evoluíram e hoje já são considerados uma verdadeira revolução na comunicação entre as pessoas, ainda que restritos ao mundo virtual. O termo emoji foi concebido pelo japonês Shigetaka Kurita e deriva das palavras “e” (imagem) e “moji” (personagem). A primeira biblioteca de

16

Criados há 20 anos, eles mudaram o modo como as pessoas se relacionam no mundo virtual e representam uma verdadeira revolução na comunicação

emojis, lançada pela empresa de comunicação NTT DoComo, contava com apenas 176 imagens com 12 x 12 pixels de resolução e a figura pioneira foi (adivinhem?) o coração. As figuras foram imediatamente copiadas por companhias concorrentes, fazendo com que os emojis virassem febre no Japão, país cuja população é reticente nas relações pessoais mais próximas. Mas foi só em 2010, com o lançamento do iOS 4, que a criação de Kurita ganhou o mundo. Revista PAR

Shigetaka Kurita


TECNOLOGIA PRIMAVERA - 2015

Scott Fahlman e o “smiley”

Influência sem precedentes O instituto Global Language Monitor, entidade que acompanha e avalia as palavras de maior impacto na língua inglesa no mundo, escolheu o como a palavra do ano de 2014, muito embora ele não seja, de fato, uma palavra. Para o presidente do instituto, Paul Payack, os emojis representam uma transformação sem precedentes em 1.400 anos da língua inglesa. “Com estes ícones, o alfabeto ganha caracteres a uma velocidade impressionante.” Usando o mesmo princípio dos kanjis (símbolos não fonéticos usados na China e no Japão), esses ícones digitais trazem como diferencial o fato de serem visualmente muito mais óbvios e a maioria deles é facilmente compreendida por pessoas que não compartilham da mesma língua. Talvez seja este o grande trunfo desta linguagem: a universalidade.

unicode regula os ícones Uma organização chamada Unicode é responsável por analisar as propostas de novos emojis. Quando são aprovados, cada empresa de tecnologia desenha sua própria versão do ícone. Por isso, a imagem que você envia pode não ser exatamente igual à que seu amigo recebe. Em 2015, o número total de emojis “oficiais” chegará a 1.244. O consórcio Unicode liberou em 2014 um pacote com 250 novos ícones, e as empresas de tecnologia estão desenvolvendo suas próprias versões dessas imagens. Em setembro foram divulgados 38 novos emojis que podem chegar ao mercado em 2016.

Emoticons são pioneiros O emoticon é um termo criado a partir das palavras inglesas emotion (emoção) e icon Revista PAR

(ícone). Em outras palavras, eles servem para expressar emoções, o que se dá essencialmente por meio de caracteres tipográficos já existentes. Já os emojis são imagens prontas e não o resultado da junção de ícones. O smiley :-), por exemplo, é um tipo de emoticon, e na verdade foi o primeiro deles. O ícone foi criado em 1982, por Scott Fahlman, professor na Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos. A imagem - que remete a uma pessoa sorrindo formada a partir de caracteres do teclado - foi o símbolo sugerido para indicar que um assunto não era sério e evitar mal entendidos na plataforma de mensagens on-line usada por colegas do departamento de física da universidade. Já o emoticon :-( ficou para as mensagens sérias. Conforme a ideia foi sendo difundida, diversas pessoas assumiram o desafio de criar emoticons para as mais diferentes situações. Os emojis japoneses são uma evolução dos simplórios emoticons.

]

17


SAÚDE PRIMAVERA - 2015

Quando o remédio vira veneno

Principal causa de intoxicação no Brasil, a automedicação faz cerca de 20 mil vítimas fatais por ano

18

Revista PAR


SAÚDE PRIMAVERA - 2015

O dia a dia atribulado e a dificuldade de se conseguir uma consulta rápida – mesmo para os que têm plano de saúde particular – têm levado as pessoas a incidirem, cada vez mais, em uma prática muito perigosa: a automedicação. Segundo o Sistema Nacional de Informações TóxicoFarmacológicas (Sinitox), da

Fundação Oswaldo Cruz, os medicamentos são a principal causa de intoxicação no Brasil, ficando à frente de produtos de limpeza, agrotóxicos e alimentos estragados. Já estudo da Associação Brasileira das Indústrias Farmacêuticas (Abifarma) aponta que cerca de 20 mil pessoas morrem, no País, todo ano, vítimas da automedicação.

Os principais vilões

Os anti-inflamatórios, por exemplo, podem provocar úlceras e até sangramentos no sistema digestório e pioram a função renal. Já os analgésicos podem mascarar sintomas de doenças mais graves. Os antibióticos, por sua vez, podem propiciar resistência de certos microrganismos no corpo humano e provocarem doenças e infecções graves.

Isentos

Mesmo os medicamentos isentos de prescrição médica (receita), que, segundo informe do Conselho Nacional de Saúde, correspondem a 65% do mercado, precisam ser ingeridos com critério e, preferencialmente, sob orientação médica. Pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para Farmacêuticos (ICTQ) mostra

A falta de conhecimento sobre a fórmula do medicamento e a incapacidade de saber exatamente o que está causando a moléstia a ser combatida levam ao uso irracional de medicamentos. Eles podem mascarar ou agravar doenças e comprometer a eficácia dos tratamentos, além de gerar risco de reações alérgicas, dependência e até mesmo morte.

que 76,4% da população brasileira utilizam remédios com base na indicação de vizinhos, colegas, amigos e familiares. Em muitas destas situações, os usuários determinam a dose sem nenhum critério.

Só em casos muito pontuais!

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece como legítimo e razoável o uso de medicamentos por conta própria em casos muito específicos e quando da impossibilidade de uma consulta imediata com um médico. Uma dor de cabeça leve e ocasional, uma cólica momentânea, um leve enjoo ou uma indisposição estomacal são alguns exemplos. Mas lembre-se: isto é exceção, nunca a regra. E o cuidado deve ser redobrado quando se faz automedicação com frequência. Nestes casos, pode apostar, sua saúde corre ainda mais riscos!

Revista PAR

19


TURISMO PRIMAVERA - 2015

Cataratas do Iguaçu são uma das paisagens mais deslumbrantes e grandiosas do planeta e já receberam mais de um milhão de visitantes neste ano

Uma das sete maravilhas naturais do mundo! 20

Revista PAR


TURISMO PRIMAVERA - 2015

O que já era sabido pelos brasileiros há décadas ganhou um selo oficial em novembro de 2011, quando a fundação internacional New7Wonders divulgou os vencedores da votação que iria apontar as sete maravilhas naturais do mundo. Vinte e oito finalistas foram selecionadas e, após dois anos de pesquisa e mais de 1 bilhão de votos computados, as Cataratas do Iguaçu figuravam como um destes pontos excepcionais. O Parque Nacional do Iguaçu já havia sido tombado pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade. E não é para menos. As Cataratas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu. Dezoito quilômetros antes de juntar-se ao rio Paraná, ele vence um desnível do terreno e se precipita em quedas de até 80 metros de altura, alcançando uma largura de 2780 metros. São, ao todo, 275 quedas. Os principais saltos são 19, cinco deles do lado brasileiro (Floriano, Deodoro, Benjamin Constant, Santa Maria e União) e os demais no lado argentino. Justamente pelo fato de o maior número dos saltos estar no país vizinho é que a visão do lado brasileiro é mais privilegiada.

pARQUE E HIDRELÉTRICA SÃO OUTRAS ATRAÇÕES

Tamanduás gigantes, bugios, jaguatiricas e onças pintadas em perigo de extinção, além de milhares de borboletas, estão entre as atrações deste parque designado como Patrimônio Mundial, que marca a fronteira entre o Brasil e a Argentina. Além da natureza exuberante, uma obra do homem é outra atração do chamado Destino Iguaçu. Trata-se da hidrelétrica Itaipu Binacional, a segunda principal atração turística de Foz, cuja visitação superou o número de 359 mil pessoas até agosto. A usina foi inaugurada em 1984, tem capacidade para produzir 14.000 MW, altura de 196 metros e 7.919 metros de extensão. As visitas às Cataratas, por sua vez, já ultrapassaram a casa de 1 milhão de turistas, no mesmo período. Para maiores informações, visite o portal do parque: www.cataratasdoiguacu.com.br Revista PAR

21


Profile for César Bressane

Revista PAR 08  

Revista PAR 08  

Advertisement