Page 1

UMA PUBLICAÇÃO DO INSTITUTO DE COMUNICAÇÃO SOCIOCULTURAL CANTO DA IRACEMA > ANO 12 > Nº 62 > JANEIRO 2011

Prof. PINHEIRO Secretário de Cultura do Ceará

Próxima Cultura

Amigo pessoal de Cid, o vice-Governador Francisco Pinheiro assumirá a Secretaria de Cultura do Estado no segundo governo de Cid Gomes.

Nos quatro anos de gestão neste primeiro mandato, muito fria foi a relação do secretário da Cultura Auto Filho com governador Cid Gomes. A distância, causada em parte pela política - Auto foi indicação da prefeita Luizianne Lins, não foi, por assim dizer, uma opção do governador - acabou por tornar a Secult muito menor do que deveria. Aliás, a Secretaria nem pode ser pequena. Mas foi minimizada . Até mesmo a TVC saiu da alçada, indo para a Casa Civil. O curioso é que a exemplo de Auto, o futuro secretário, Francisco Pinheiro (atual vice-governador) também é petista e também carrega o mesmo DNA na indicação. A diferença foi que nestes quatro anos Pinheiro (foto) conseguiu construir uma excelente relação com Cid.

a cultura cearense pertinho de você!


audifax rios...

8 > PRÓXIMA CULTURA prof. pinheiro...

ÍNDICE

10

joanice sampaio...

12

> MEIO-AMBIENTE fritura X biodiesel...

EDITORIAL

o país todo. os o “Canto”, como para nação em faz e qu s nó ra pa as s mudanç rnará esta 2011 chega com grande ia do Brasil, quem gove ará os novos tór his na ca bli pú re de nd 510 anos r, Dilma Roussef coma Pela primeira vez, nos estino - será uma mulhe rd RANÃOMAMÃE! no ER o o. gic rn ur ve tal go me de os um - depois de imos quatro an óx pr z, s no r lha tri irá ro sa ilei m muita úde, muita pa caminhos que todo bras õ desejando um 2011, co iça e ed m ta ar es nh s pa mo om ça ac me e tos à tod@s qu en Querid@s leitores co cim de ra ag os ss sso sempre. No muito trabalho e suce nossa redação. difax Rios nos críticas também, para e es stõ ge su m ra õ do nosso !Canto”. Au palavras via iça en ed sa es am str ilu ias que s” nas Agora vamos às mater ônica. Confira os “Prognóstico & Desacerto cr , da ra pe es já a, abre com a su o, rio da cultura do estad escritas por Audifax. visita do novo secretá de o rá rtã mi ca su as um s á, ar mo Ce Na sequencia, apresenta ciologista - UFC, Úktimo vice-Governador do e so or iad tor his s. é me iro Go he Prof. Pin ção de Cid na segunda administra biente será a pauta a Secretaria de Cultura linha editorial, meio-am ior empresa do va no do an ur ug ina m bé de brás, on a ma Apresentamos tam encabeçado pela Petro to oje pr o o sate a matéria... çã ca bli pu mestico. Muito interes do mensal de nossa o óle do em lag cic sobre a re de todos e de todas. país, mantém projeto ande beijo no coração gr um e ço ra ab te Um for Vale a pena conferir! ição! !... e até a próxima ed leu Va ! VO NO FELIZ ANO

> QUEM SOMOS! coordenação geral zeno falcão • jornalista responsável joanice sampaio colaboradores audifax rios / professor pinheiro / joanice sampaio / julimar araujo de freitas diagramação artzen • endereço rua joaquim magalhães 331 / centro / fortaleza / ceará contato (85) 3032.0941 / 9993.7430 • e-mail cantodairacema@hotmail.com

> as matérias publicadas são de inteira responsabilidade de seus autores! CAPA > PROF. PINHEIRO - foto carol nascimento

A Revista CantodaIracema é feita com sua colaboração. Dê sua sugestão, critique, opine, xingue, faça a revista conosco.

ENTREEMCONTATO cantodairacema@hotmail.com •ZENO FALCÃO

// TIRAGEM 10 MIL EXEMPLARES

> I FESTCINE MARACANAÚ

// LOCAIS ONDE VOCÊ ENCONTRA O CANTO

4 > PROGNOSTICOS & DESACERTOS

CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA / Praia de Iracema BIBLIOTECA PÚBLICA MENEZES PIMENTEL / Praia de Iracema TEATRO DA PRAIA / Praia de Iracema LA HABANERA CHARUTARIA / Praia de Iracema BAR DO MINCHARIA / Praia de Iracema LIVRARIA LIVRO TÉCNICO / Dragão do Mar - Praia de Iracema AMICI´S RESTAURANTE / Dragão do Mar - Praia de Iracema CLUBE DO BODE / Monsehor Tabosa - Praia de Iracema ESCOLA DE MÚSICA ALBERTO NEPONUCENO / Benfica RÁDIO UNIVERSITÁRIA FM / Benfica CASA AMARELA - EUSÉLIO OLIVEIRA / Benfica MUSEU DO CEARÁ / Centro BNB CENTRO CULTURAL / Centro SECRETARIA DE CULTURA DE FORTALEZA / Centro PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA / Centro CONFRARIA DO CHAPÉU DE COURO / Centro THEATRO JOSÉ DE ALENCAR / Centro PRAÇA DO PASSEIO PÚBLICO / Centro ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ / Aldeota BNB CLUBE / Aldeota MUSEU DA IMAGEM E DO SOM / Aldeota MERCADO DOS PINHÕES / Aldeota GOVERNO DO ESTADO - PALÁCIO IRACEMA / Papicú CÂMARA MUNICIPAL DE FORTALEZA / Seis Bocas SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO / Cambeba BNB SEDE / Passaré ○


& SOTRECASED

PROGNOSTICOS

> AUDIFAXRIOS@YAHOO.COM.BR VÉSPERA DE ANO NOVO BATE À NOSSA PORTA, EM FIGURA DE RAPOSA, O EDITOR ZENO FALCÃO, E COBRA ESTA MATÉRIA EM CIMA DAS BUCHAS. LANÇAMOS MÃO DE ANTIGAS GRAVURAS QUE ILUSTRAVAM FÁBULAS DE ESOPO E TRAÇAMOS COMENTÁRIOS, OS MAIS VAZIOS, EM TORNO DO NADA. UM CAOS TOTAL QUE VOCÊS TERÃO DE DIGERIR JUNTO À PRIMEIRA TAÇA DE CHAMPÃ NESTA VIRADA DE ANO. É UM NOVO TEMPO E OXALÁ ESTES BICHINHOS NOS TRAGAM UMA LUZ. TÃO PRECISADA NESTES VÃOS OBSCUROS. 04


SOSSEGA, LEÃO! – O Fortaleza continua na terceira divisão, com um turvo futuro pela frente, nada de bom previsto de imediato. Não adianta chorar o leite derramado, mudar de diretoria, chamar treinador de burro. Os búzios aconselham paciência, muita paciência, pois o jejum vai durar muito. A escalada é lenta e difícil. Enquanto isso é cuidar de formar um plantel nas categorias de base, o que ele sabia fazer no passado e desprezou o trunfo. Nesse meio tempo pode-se pensar em mudanças. Por exemplo, as cores: assumir as do Calouros do Ar, verde e carmim, que deram sorte ao tricolor carioca. Outra, o mascote: em vez do leão, arrogante alienígena, que tal um jegue bem nordestino, daqueles “pé-duro”, trabalhador, produtivo? Tipo os que lutam na construção de açudes, disciplinados. Tanto que passam o dia inteiro carregando piçarra e à noite vão dormir em cima da parede. Mesmo porque jumentinho é bicho abençoado, foi testemunha do nascimento de Jesus Cristo e eleito pelo Padre Vieira, o iguatuense, nosso irmão de casco e queixo. Ainda por cima faz gol de coice, como o Sócrates nos velhos tempos. A FONTE SECOU – Os poços estão secando, mas estas chuvas que estão a cair já trazem um certo alento aos trabalhadores rurais. Embora não caracterizem um inverno neste ano que se inicia. A natureza está de pontacabeça, virou “bunda-canasca”. Ninguém sabe mais de nada. Nem os centros de meteorologia, nem os profetas populares. Antigamente os animais e os astros ditavam as normas. Hoje, jumento que sua nos vazios já não tem crédito junto aos camponeses. Foi-se o império das tanajuras, dos tatus do Roque Macedo. A camada de ozônio fala mais alto e o buraco negro é mais embaixo. Os profetas da chuva continuam promovendo simpósios e congressos mas nada de concreto tem acontecido pra frear a reviravolta verificada neste século das catástrofes. Melhor que reparar nos inocentes bichinhos e luas embarcadas é por tento nos terremotos, tsunamis, icebergs e erupções vulcânicas. A coisa está ficando preta. É de bom alvitre rezar aos céus por invernos moderados senão o aguaceiro vai ser pior que outra seca. Mas que venham as benditas águas a fim de encherem as bacias dos açudes embora eles não sirvam mesmo para nada. Muita água sem irrigação correndo solta para o maroceano. SOPA DE LETRINHAS – Baratas, formigas, traças, ratos, queiram ou não, fazem parte do nosso cotidiano, são necessários para o equilíbrio ecológico, e temos que aprender a conviver com eles. É doloroso, mas infelizmente a verdade, como diz a música chorosa do Orlando. Tem um inseticida aqui, um raticida alhures para deixá-los um pouco além da água do pote, abaixo da tábua de queijo. Mas ninguém ainda inventou um remédio, um repelente que seja, para o cupim, ô raça desgraçada! Consome um livro mais rápido que qualquer intelectual. E não tem preferência estética. Vai do Mia Couto ao Paulo Coelho. Cordel, auto-ajuda, folhetim barato, resumo de tele-novela. Diz que existe um líquido para banhar a madeira beneficiada, mas a indústria do compensado não o utiliza que é pra não acabar com o mercado. E tome cupim nas bibliotecas. Da noite para o dia fazem um salseiro danado. Os amantes do livro-objeto já estão a pedir o penico e aderirem ao livro virtual. É o jeito. E lá se vai o doce prazer de ler uma brochura cheirando a tinta fresca e passando as páginas com a saliva nos dedos. Deitado numa cheirosa rede de varanda tendo o céu como teto e iluminação solar. 05


AMIGO URSO – Outro dia deu urso no jogo do bicho, o que nos deixou a meditar. Com que diabos o Barão de Drummond foi arranjar estes forasteiros para enfiar numa roleta tão brasileira quando muitos, bem representativos, ficaram de fora? E tem mais invasores: tigre, leão, avestruz, águia, camelo... Podia ter bode, quati, raposa, guaxinim, sabiá, marreca, nambu... Já repararam que não tem peixe no jogo do bicho? Nem os mais comuns que até podiam ser rebaixados, como traíra, piau, cangati, cará. Ah, essa nossa mania de importar tudo, essa doença de colonizado... E veja que é bem mais fácil a gente sonhar com caranguejo, camarão, canário, galo campina, e todas as miúças do que com um bicho lá do Polo Norte, nem que ouçamos o Noel a noite inteira. No outro dia, na tabuleta, nenhum felizardo, o banqueiro muito feliz, nem ganhou, nem perdeu. Aliás, sonho com urso não é sonho, é pesadelo. Outro palpite infeliz: camelo. Eu duvido que alguém já tenha sonhado com um dromedário mesmo tendo lido o Malba Tahan na véspera ou assistido a saga do Lawrence da Arábia. Lembrança assim só no carnaval quando ainda muito se canta (e não sei por que mistério) a música do Braguinha, atravessando o deserto do Saara, o sol estava quente, queimou a minha cara... DIZEM QUE OS CÃES... – Eles se comunicam, sim, e nos desenhos animados chegam até a falar. Fazem miséria nos circos, jogam futebol, dançam. No cotidiano apanham o jornal do dono e avisam sobre qualquer coisa estranha que esteja a acontecer em volta. É tido o mais fiel amigo do homem. Vinicius foi um pouco além. Aproveitou a deixa e passou a chamar seu uísque de cão engarrafado. O cachorro é, também, o animal do qual mais história já se contou. Em prosa e verso. Quem não sabe de cor a trajetória do Veludo, de Guerra Junqueiro, ou mesmo a versão do gorro do pintor?Quem não conhece a Baleia do Mestre Graça? No meu tempo os cachorros tinham nomes mais nossos, tupis, brasileiros. Chamavam-se Japi, Tubarão, Tupã, Jaci. Hoje competem com os jogadores de futebol e são batizados em inglês. E atendem. Houve tempo da dominação do francês e proliferaram os Jolly, Cherry, Petit, Dorly... mas foram, aos poucos, desmunhecando e os donos resolveram adotar os arrogantes buldogues e pitbus. Até que criaram uma raça misturada e tão acanalhada ficou que batizaram de fila pra não pronunciar o resto do palavrão. Porém os tempos são outros e essa amizade entre cães a cada dia fica mais distante. Já não uivam mais, um ao ouvido do outro, como antigamente. Alguns nem podem, trazem uma mordaça no focinho. Hoje em dia é difícil criá-los e mantê-los. Em apartamentos é totalmente proibido. Melhor é pedir um hot-dog na lanchonete da esquina. MATO A COBRA E MOSTRO O MACHADO – A moral da história foi mudada por causa da ilustração. Aliás, gravura antiga da escola de Gustave Doré, se não do próprio. Talvez fosse hábito por lá, naqueles tempos, de se tirar veneno dos ofídios a machadadas. Para estes entes qualquer arma é válida. Não há bicho para meter mais medo num cristão que uma cobra. Só os orientais se acostumaram com estas linguiças ambulantes: as odaliscas na dança do ventre e os vendilhões com suas flautas hipnóticas. As serpentes impingiram tanto pavor no homem que o fez criar metáforas sem fim em torno do seu poder: “ninho de cobras”...”cobra engolindo cobra”...”a cobra está fumando”... Até provérbios populares: “Cobra que não anda não engole sapo”. Particularmente, tenho pavor a estes animaizinhos, tanto que para eles me deixarem quieto e tranquilo dediqueilhes o segundo livro da trilogia Memória do Encantamento: “Migalhas para as serpentes”. Ficava arrepiado quando da missão e foi um alívio ao tocar fogo no sobradão para que elas morressem tosquiadas. Estavam se multiplicando demais ejá não dava mais conta, nem a dedicada Ana Gerviz. E enquanto o cidadão aí da cena não dá o bote antes dela é possível que seja vítima de sua peçonha. Ou, pelo visto ela não é uma jibóia que mata de arrocho ou engole um elefante como na fábula do Exupèrry. 06


FEROCIDADE E MANSIDÃO – Lobo e cordeiro são sobrenomes de cristãos novos e personagens esopianos. Tão unidos estiveram nas traduções das fábulas que um acabou por vestir a pele do outro e ficar bonzinho. De Lobo lembro o patriarca da família do poeta Dimas Macedo, cordelista e profeta popular. De Cordeiro cito o João, abolicionista da minha terra, valente, destemido, desaforado. Os lobos andaram se misturando com o bicho-homem na nossa mitologia, nascendo daí o personagem aterrador que uivava ao luar nas noites de sexta-feira maior para realizar suas danações. Os cordeirinhos foram bem contemplados na História, estiveram na adoração do Menino Jesus e depois se transformaram no próprio símbolo da Páscoa. Consta ainda que o primo João, o batista, adotou um como mascote e mandou pintar faixa que pendurou numa cruz, com os dizeres em latim (não era aramaico nem hebraico): “Agnus Dei qui tolis pecata mundi”, frase que repeti muitas vezes quando acólito ou coroinha nas missas celebradas pelo Padre Araken a Frota na Matriz de Senhora Sant’Anna. O cordeiro está no jogo do bicho, na pele do carneiro ou da cabra; já o lobo, onde chega mais perto é no grupo do cachorro. Pois o cachorro do mato é o nosso lobo. Tem ainda, só a título de ilustração, o compositor Ari Lobo, mas este não chegou a gravar o “Carneiro” do Augusto Pontes, foi o Ednardo. A RAPOSA E A GARÇA – Os tempos mudam, a coisa evolui e as fábulas acompanham o progresso e seus encantos. Ou por outra, houve uma seca tremenda e as videiras morreram, porém, a tempo, as tais uvas, verdes ou rosadas, rubras ou pretas, doces ou ácidas, foram pisoteadas por lindas camponesas no tanque de lagar como rezam as palavras cruzadas e recolheram o fino moscatel em finíssimas ânforas de cristal com o gargalo tão alongado que só permitia o acesso do bico da garça alcione, a que habita a ribeira do Acaraú. É isso, as fábulas são universais mesmo que lá não haja uvas tantas e raposas poucas. De sorte que este delicioso e aromático vinho caseiro só deu pra radiola das sacristias e era lá que servíamos as galhetas aos oficiantes da Santa Missa, o primeiro passo para o futuro vício. E graças (olha o trocadilho) a esta ânfora gigante os padres, que eram velhas raposas, não podiam entornar de todo como era o desejo, o sangue de Jesus, mesmo porque havia muita missa a celebrar e os vinhateiros da safra do Pindorama estavam atrasados com a remessa e o jeito que teve foi numa Semana Santa se lançar mão de um genérico e o sangue de Cristo se fez azulado como ele não sonhava tingir. Aí a Igreja Católica Apostólica Romana se tornou deveras elitista, longe dos propósitos populares do verbo do Senhor. CANTANDO DE GALO – Galo nasceu para anunciar, dá conta do tempo britanicamente, seja dia, seja noite. Com mais entusiasmo cocorica ao alvorecer e também esteve presente, segundo os abalizados evangelistas, quando Cristo nasceu e quando Pedro negou conhecê-lo, já crescido e condenado à cruz. Seu poleiro pode ser um galho de ateira, um cruzeiro de campanário, uma rosa dos ventos. Nos quintais do Belchior esteve mais à vontade na escuridão da noite. Galo tende a ser paparicado, como sempre. Tem carisma e é bem produzido. Bonito, colorido, elegante, imponente. Razão por que é símbolo de tanta coisa: França, Portugal, azeite de oliva, time de futebol, bloco carnavalesco. Quem já não comeu peixe regado ao azeite do gajo Victor Guedes, torceu pelo Atlético Mineiro ou saiu pelas ruas do Recife frevando Evocação? Pois é, galo é quentura. Só perde, no ramo da propaganda, para o leão, que, igualmente, atua na área do futebol e do reinado de momo. Na música, então, é bastante festejado. É tema constante da MPB, e dele já se utilizaram Caetano e Gil, Jovem Guarda, Bossa Nova e, principalmente, a música sertaneja. Que sua majestade, o Galo, nos acorde todos os dias deste ano com trinados de alegria e felicidade. 07


FRANCISCO PINHEIRO

○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ // FOTO DIVULGAÇÃO

O NOVO SECRETÁRIO DE CULTURA DO ESTADO DO CEARÁ

Pinheiro prestigiando a arte do Maracatu, no Theatro José de Alencar.

○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ 08


○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○

○○○○○○○○○○○○

○○○○○○○○○○○○

O vice-governador Francisco Pinheiro, indicado como novo secretário de Cultura do Estado, está neste momento mantendo um diálogo com o atual secretário Auto Filho, a fim de conhecer melhor a estrutura da Pasta e seus projetos. Pinheiro, doutor em História, tem grande identificação com a área cultural, e destaca a importante atuação do colega Auto à frente da Secretaria. “O professor Auto Filho fez um grande trabalho na área do livro e da leitura. Pretendemos dar continuidade a ele, além de ampliar o Sistema de Museus entre outras ações”, antecipou. Pinheiro garantiu também a continuidade da política de editais “a mais republicana que existe”. Francisco José Pinheiro é reconhecidamente um dos políticos mais respeitados por sua conduta ética e transparente e pelo seu brilhantismo acadêmico, como professor e pesquisador da Universidade Federal do Ceará. Francisco Pinheiro é graduado em História, pela Universidade Federal do Ceará; concluiu especialização em História da Igreja na América Latina, na PUC-SP; mestrado e doutorado em História Social na Universidade Federal de Pernambuco. Recentemente Pinheiro lançou a obra “Notas sobre a Formação Social do Ceará”, resultado de sua tese de doutorado. Como vice-governador, Francisco Pinheiro destacou-se por uma atuação inovadora no cargo, assumindo um papel fundamental de aproximação do Governo com os movimentos de representação popular, e, ao mesmo tempo, abrindo a discussão de temas importantes junto a sociedade em favor de projetos que promovam a melhoria da qualidade de vida da população e diminuam as desigualdades sociais. Pinheiro tem sido reconhecido como o vicegovernador que faz, através de ações importantíssimas para a construção de uma nova cultura administrativa no Governo, como o projeto liderado por ele para a consolidação do Plano Pluarianual Participativo. De igual importância, tem sido o empenho do vice-governador para que o Estado cresça de modo responsável, através de projetos para um desenvolvimento sustentável. 09


Último mês de 2010 marcado pela realização de festival de cinema no Ceará Capital, praia, serra e sertão do Ceará há muito são palcos, ou melhor, telas para que aconteçam festivais de cinema no Estado. Agora, foi a vez da Região Metropolitana de Fortaleza entrar na rota das mostras cinematográficas com a realização do I FestCine Maracanaú – Festival de Cinema Digital e Novas Mídias entre os dias 14 e 19 de dezembro. Todas as exibições das mostras competitivas aconteceram no Cine Teatro Dorian Sampaio onde o público, a grande maioria nunca havia ido a um cinema. No local também aconteceu o lançamento do livro Ensaios de Cinema, do crítico cearense LG de Miranda Leão. Na programação, a Mostra Rodolfo Teófilo, de curtas-metragens produzidos na Região Metropolitana; Mostra Competitiva de longas e curtas metragens; e Novas Mídias, mostra de vídeos de até 05 minutos, produzidos em formato digital - câmeras fotográficas, celular, web cam, dentre outros. Segundo o produtor de Audiovisual e diretor geral do festival, Afonso Celso, um dos objetivos do evento é democratizar o acesso do público ao Cinema, ampliar e incentivar a produção audiovisual, além de tornar Maracanaú polo de cinema digital. Entre os vencedores, foram premiados o curtametragem Vozes, de Ana Costa e Silva, com os prêmios de Melhor Atriz para Dandara Guerra e 10

// FOTOS JOANICE SAMPAIO E DIVULGAÇÃO

Filmes Brasileiros e Argentinos vencem o I FESTCINE Maracanaú

Merck Miranda e Ana Costa e Silva

Melhor Fotografia para Alexandre Ramos. O longa-metragem argentino La Tigra, Chaco, recebeu os prêmios de Melhor Direção (Federico Godfrid e Juan Pablo Sasiaín) e Melhor Fotografia (Paula Gulgo). Ainda como Melhor Curta, Os Anjos do Meio da Praça, de Alê Camargo (SP). Na categoria Longa-Metragem, o documentário brasileiro Perdão, Mister Fiel foi premiado como Melhor Ator (Roberto De Martin) e Melhor Roteiro (Jorge Oliveira). Também foram premiadas como Melhor Produção na Mostra Novas Mídias, Todas as Línguas, de Merck Miranda (TO) e na Mostra Rodolfo Teófilo, Mães de Metal, de George Andreoni (CE). A comissão julgadora foi formada por Afonso Celso, Luiz Aravena, Catalina Horta del Picó e Aurora Miranda Leão. O I Festcine Maracanaú é realizado pela Abraham Filmes Digitais e co-produzido pela Mungango Produções, sob a direção geral de Afonso Celso e produção executiva de Erivaldo Casimiro. Patrocínio da Coelce, Banco do Nordeste, Vivo Empresas, Logos Soluções. Parceria do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura (Secult). Apoio cultural, Porto da Aldeia Resort e Ceará Segurança. Apoio institucional do Ministério da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura, Prefeitura Municipal de Maracanaú, Fundação Cultural de Maracanaú e Governo Federal.


Jorge Oliveira recebendo prêmio das mãos do produtor Erivaldo Casimiro

CONFIRA OS PREMIADOS NOVAS MÍDIAS

Afonso Celso e Aurora Miranda

MELHOR PRODUÇÃO - TODAS AS LÍNGUAS, MERCK MIRANDA - PALMAS, TO, BRASIL. RODOLFO TEÓFILO

MELHOR PRODUÇÃO - MÃES DE METAL, DOC, GEORGE ANDREONI, CE, BRASIL. CATEGORIA CURTA METRAGEM

MELHOR ATRIZ - DANDARA GUERRA, VOZES, RJ, BRASIL. MELHOR ATOR - LUIZ ALARCON, EL CIRCO DE LAS LUCES, CHILE. MELHOR ROTEIRO - FREDERICO MACHADO, VELA AO CRUCIFICADO, MA, BRASIL. MELHOR DIREÇÃO - ZECA FERREIRA, ÁUREA, RJ, BRASIL. MELHOR CURTA - OS ANJOS DO MEIO DA PRAÇA, ALÊ CAMARGO, SP, BRASIL. MELHOR FOTOGRAFIA - ALEXANDRE RAMOS, VOZES, RJ, BRASIL. MENÇÃO HONROSA

CÉLIA GURGEL, PELO CURTA METRAGEM “DEVER CUMPRIDO”, CE, BRASIL. HERALDO CAVALCANTI, PELO CURTA METRAGEM “FRACTAIS SERTANEJO”, CE, BRASIL. CATEGORIA LONGA METRAGEM

Elbano Caldas (Funcult-Maracananaú) MELHOR ATRIZ - ALICIA RODRIGUEZ, NAVIDAD, FRANÇA-CHILE. entrega prêmio a Frederico Machado MELHOR ATOR - ROBERTO DE MARTIN, PERDÃO, MISTER FIEL, DF, BRASIL. MELHOR ROTEIRO - JORGE OLIVEIRA, PERDÃO MISTER FIEL, DF, BRASIL. MELHOR DIREÇÃO - LA TIGRA, CHACO, FEDERICO GODFRID E JUAN PABLO SASIAÍN, ARGENTINA. > Joanice Sampaio MELHOR FILME - MORENITA, EL ESCÁNDALO, MÉXICO. E-mail: joanicesampaio@gmail.com MELHOR FOTOGRAFIA - PAULA GULGO, LA TIGRA, CHACO, ARGENTINA. Blog: papocult3.blogspot.com

11


// FOTOS DIVULGAÇÃO

Convênio transformará óleo de fritura em biodiesel A Petrobras Biocombustível assinou na manhã de ontem, quinta-feira (23), em Fortaleza, convênio com a Rede de Catadores de Resíduos Sólidos Recicláveis do Estado do Ceará, em um evento que reuniu cerca de 130 catadores e representantes de instituições parceiras. O objetivo é desenvolver ações em conjunto com associações para a coleta de Óleos e Gorduras Residuais (OGR), em especial, o óleo de fritura, que será destinado à produção de biodiesel na Usina de Quixadá. Na solenidade de assinatura, o diretor de suprimento agrícola da Petrobras Biocombustível, Janio Rosa, afirmou que o objetivo é estabelecer uma estrutura que permita qualificar a coleta desse óleo, geralmente jogado na natureza, e aproveitá-lo como fonte de matériaprima para biodiesel, gerando postos de trabalho e agregando valor e renda a uma atividade já realizada pelos catadores. “Iniciamos com 250 pessoas e sete associações. Mas isso é só o começo. Vamos ainda desenvolver parcerias para a difusão de conhecimento e tecnologia, contribuindo com a gestão da entidade por meio de treinamento e ferramentas de gestão”. Para a presidente da Rede de Catadores, Maria da Conceição da Silva Souza, “a parceria com a Petrobras Biocombustível vai permitir a realização de um sonho pelo qual estamos batalhando e, o principal, poder caminhar com os próprios pés”, comentou. O gerente de desenvolvimento agrícola da Petrobras Biocombustível, Paulo Roberto Moreira Dias, destacou a importância das entidades e instituições parceiras para o sucesso da iniciativa que, na solenidade, estavam representadas. São elas: Sebrae, Semam (Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Fortaleza), Coelce (Companhia de Energia Elétrica do Ceará), Cagece (Companhia de Água e Esgoto do Ceará) e Universidade Federal do Ceará, entre outras. Sobre o potencial de aproveitamento de OGR, um levantamento feito pelo Grupo de Estudo e Pesquisa em Infraestrutura de Transporte e Logística de Energia, da Universidade Federal do Ceará, mostra que 52 milhões de litros de óleo de cozinha são despejados nos esgotos todo ano. Desta forma, iniciativas como esta podem contribuir para reduzir a poluição da água e do meio ambiente. 12

Assinatura de convênio com a Rede de Catadores de Resíduos Sólidos Recicláveis do Estado do Ceará - diretor de suprimento agrícola da Petrobras Biocombustível, Janio Rosa, e a presidente da Rede de Catadores, Maria da Conceição da Silva Souza. Foto: Agência Petrobras


Rede de Catadores e as ações do convênio A Rede de Catadores do Estado do Ceará desenvolve trabalho com materiais recicláveis, como papelão e ferro, desde 2007. Inicialmente, serão envolvidas neste projeto sete associações que incluem 250 catadores. São elas: Associação Ecológica dos Coletores de Materiais Recicláveis da Serrinha e Adjacências (Acores), Associação Reciclando a Vida, Associação Amigos da Natureza, Raio de Sol, Grupo Dom Lustosa, Grupo da Maravilha e Grupo do Serviluz. O convênio prevê a implantação, inicialmente, de um módulo de beneficiamento com capacidade para filtrar 30 mil litros/mês do óleo de fritura coletado, garantia de compra deste óleo, acompanhamento na gestão da entidade e treinamento para Fortaleza e região metropolitana. Também faz parte da parceria, a elaboração de material de divulgação com questões relativas à educação ambiental, além de apoio e assessoramento administrativo nas questões de interesse jurídico ou mesmo estatutário. Com isso, a iniciativa reúne produção de energia renovável, geração de renda e agregação de valor, e reaproveitamento do óleo de cozinha.

NUNCA, EM HIPÓTESE ALGUMA, DESPEJE O OLÉO USADO NA PIA, OU, MESMO, NOS ESGOTOS DE SUA RUA.

FONTE: AGÊNCIA PETROBRAS DE NOTÍCIAS

Gordura despejada nas pias é considerada uma grande inimiga quando o assunto é tratamento de água e esgoto. Caso o tratamento de caixas de gordura não seja feito rotineiramente, fluxo barrado pela gordura poderá voltar às residências, empresas ou comércios

13


2011 recicle a cabeรงa!


FEITO arte

traรงos de dois querdos amigos, e grandes parceiros. Audifax Rios e Kazane

15


Revista Canto da Iracema - Edição janeiro 2011  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you