Page 1

Edição Senegal Senegal Edition

DIPLOMATIC MAGAZINE | 1


2 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Índice / Index

04 - Editorial / Editorial 06 - Noticias / News 08 - Entrevista Paulo Nascimento / Interview Paulo Nascimento 14 - Dossier Senegal / Senegal File 20 - Entrevista Basílio Horta / Interview Basílio Horta 24 - EurAfrican Forum / EurAfrica Forum 30 - Entrevista Alioune Sarr / Interview Alioune Sarr 34 - SENCON / SENCON

Pag. 08

37 - Cunha & Barroso / Cunha & Barroso

Paulo Nascimento

38 - Entrevista José Horta/ Interview José Horta 46 - Entrevista Tiago Pereira / Interview Tiago Pereira 50 - Entrevista Miguel Gonçalves / Interview Miguel Gonçalves 54 - Paviana / Paviana 56 - Manuel & Cardoso / Manuel & Cardoso 58 - Techno Solaire / Techno Solaire 60 - Fórum de Negócios Portugal África / Portugal Africa Business Forum 62 - CCIPS / CCIPS 66 - Portugal - Senegal / Portugal - Senegal 70 - Ilha de Gorée / Gorée Island

Pag. 30 Alioune Sarr

72 - Diplomatic Talks China / Diplomatic Talks China 74 - Pangeia, Hoje / Pangeia, Today 78 - Entrevista Filipe Lourenço/ Interview Filipe Lourenço 80 - Extreme Sailing / Extreme Sailing Sailing 82 - Sophie Tamarin Schall / Sophie Tamarin Schall

Pag. 38 José Horta

FICHA TÉCNICA:

Propriedade: Best Com Group

Colaboradores nesta Edição:

Tiragem: 5.000 Exemplares

Ana Lima, Andrea Lavareda, Diogo Barreto, Filipe

Director: Pedro Nunes Maduro

Lourenço, João Ralão, José Horta, Mário M á x i m o ,

Editor: Gonçalo Terenas

F r e d e r i c o Perry Vidal, Paolo Carlo Regano, Rui Portela,

Coordenador: Victor Sales Gomes

Tiago Gomes, Tiago Pereira

Director Técnico: Jaime Gonçalves Produção: Best Com Group Impressão: Nobre Brindes Isenta de Registo na ERC ao abrigo do Dec. Reg. 8/99 de 9/6 Art. 12º nº 1 - a)

DIPLOMATIC MAGAZINE | 3


Editorial Gonçalo Terenas

Gabinete de Expansão Económica de Africa Oeste Membro do Conselho da Diáspora Portuguesa - World Portuguese Network

Salvé A edição da Diplomatic Magazine que se segue assume um carinho especial dado que se trata do destino africano onde há mais de seis anos resido e centralizo as minhas principais atividades, o Senegal. Perdoem-me por isso um pendor “menos imparcial”, do que já vos habituámos nas leituras e perspetivas de cada país explorado nesta publicação. O Senegal é comumente identificado como o país da “Teranga”, expressão que significa Hospitalidade, um sentimento de bem acolher e receber que caracteriza o povo senegalês, um país de diversidade religiosa e cultural muito particular. Dacar é a capital de um país com pouco mais de 13 Milhões de habitantes onde mais de 50% da população é menor de idade, pelo que facilmente percebemos que o futuro é exigente, mas igualmente de oportunidades. Nesta cidade onde se vive de forma tranquila (relativizando o facto de estarmos numa metrópole africana) e onde as instituições funcionam bem , para os padrões africanos, encontramos uma presença internacional muito expressiva a qual é sentida no nosso dia a dia, são dezenas de nacionalidades que gravitam na sociedade civil e que interagem nos sectores económico, comercial, financeiro e cultural. Apesar de mais de 90% da população ser muçulmana, este será provavelmente um dos países onde a tolerância mais se faz sentir, a convivência saudável multirreligiosa e multicultural fazem do Senegal um caso único no panorama de africa oeste. Apesar da globalidade crescente ainda me vou deparando com quem me questione em que parte longínqua de africa fica o Senegal! Espantam-se pois quando se apercebem que Lisboa é a capital europeia mais próxima de Dacar e que podemos fazer a ligação aérea (TAP) em menos de 4 horas todos os dias, sem sequer necessitarmos de visto para visitar este destino. O Senegal é um país estável com uma democracia jovem mas sólida, onde uma união económica e monetária (UEMOA) permite aos empresários planearem investimentos e projetar negócios com uma segurança cambial e financeira fundamentais nos processos de internacionalização. O conjunto de reformas que o atual governo tem vindo a realizar, desde o novo ecosistema digital de nível ocidental, da construção de infraestruturas importantes (onde se destacam um novo e moderno aeroporto de grande capacidade, auto-estradas e caminhos de ferro de ultima geração ou ainda a nova zona económica especial de Diamniadio) até à reforma administrativa de um conjunto de sectores do estado, são factores que contribuem para a credibilização do país, nomeadamente junto das grandes instituições financeiras mundiais e dos organismos corporativos de apoio e cooperação internacional.

4 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Welcome The following edition of Diplomatic Magazine takes on special care given that it is the African destination where I have resided for more than six years and center my main activities, Senegal. I am therefore forgiven of a “less impartial” inclination, than I have accustomed you in the readings and perspectives of each country explored in this publication. Senegal is commonly referred to as the “Teranga” country, meaning Hospitality, a sense of welcome that characterizes the Senegalese people, a country of very particular religious and cultural diversity. Dakar is the capital of a country with a little more than 13 million inhabitants where more than 50% of the population is under age, so we easily perceive that the future is demanding, but also of opportunities. In this city where we live peacefully (in terms of the fact that we are in an African metropolis) and in which the institutions work, by African standards, we find a very expressive international presence that is felt every day, dozens of nationalities which gravitate in civil society and interact in the economic, commercial, financial and cultural sectors. Although more than 90% of the population is Muslim, this will probably be one of the countries where tolerance is most felt, healthy multireligious and multicultural coexistence makes Senegal a unique case in the West African landscape. Despite the growing globality, I still find myself wondering where in the far corner of Africa is Senegal! They are amazed when they realize that Lisbon is the closest European capital of Dakar and that we can make the air connection (TAP) in less than 4 hours every day, without even needing a visa to visit this destination. Senegal is a stable country with a young but solid democracy, where an economic and monetary union (UEMOA) allows entrepreneurs to plan investments and design businesses with a fundamental exchange and financial security in the processes of internationalization. The set of reforms that the current government has been carrying out, from the new Western-level digital ecosystem, to the construction of important infrastructure (highlighting a new and modern high-capacity airport, state-of-the-art motorways and railways or the new special economic zone of Diamniadio) to the administrative reform of a set of state bodies are factors that contribute to the credibility of the country, in particular with the world’s major financial institutions and corporate aid and international cooperation agencies.


Quando me questionam sobre o ambiente de negócios no país, designadamente para os empresários portugueses, a resposta natural é, venham, este é provavelmente, o momento mais propicio na história do pais e das relações bilaterais, para investir e internacionalizar negócios no Senegal. Os critérios que defini para eleger Dacar como destino de negócios resultam da conjugação de alguns fatores que considerei essenciais para o efeito : o sentimento de segurança que se vive, a estabilidade das Instituições, a centralidade geográfica e logística acessível a par de um “carinho” especial que este povo nutre por Portugal, constituíram-se como condição para nomear o Senegal como foco e aposta. O império português foi o primeiro que por estas terras passou, e talvez por isso marcámos o território de forma inesquecível. O Senegal, fora os países da lusofonia, é à sua proporção, e em todo o mundo, aquele onde mais se aprende a língua de Camões, são mais de 40 mil estudantes que aprendem o português, um ativo futuro que nos inspira assim a cooperar cada vez mais. Nesta edição terão oportunidade de tomar conhecimento da criação recente da CCIPS - Câmara de Comércio e Indústria e Promoção Cultural Portugal – Senegal e Africa Ocidental, bem como, de alguns testemunhos de algumas empresas que já identificaram no Senegal uma plataforma de negócios e oportunidades importante. A terminar uma palavra de agradecimento e reconhecimento para quem contribuiu para mais uma edição plena de conteúdos de interesse, designadamente a SE Embaixador de Portugal no Senegal, Dr. Paulo Nascimento, à Direção da CCIPS, ao Município da Ilha de Gorée ( Senegal), à UJE – União de Jovens Empresários da CE CPLP, à criadora e designer de joalharia artesanal Sophie Tamarin Schaal, entre outros. Por último um agradecimento especial à Câmara Municipal de Sintra, na pessoa do seu Presidente, Dr. Basílio Horta que amavelmente se associou à iniciativa cedendo o magnifico Palácio Valenças em Sintra, para o lançamento de mais um numero Diplomatic Magazine. Bem Hajam.

When I am asked about the business environment in the country, namely for Portuguese businessmen, the natural answer is, come, this is probably the most propitious moment in the country’s history and bilateral relations, to invest and internationalize business in Senegal. The criteria that I have defined for choosing Dakar as a business destination result from the combination of some factors that I considered essential for this purpose: the feeling of security that is lived, the stability of the Institutions, geographical centrality and accessible logistics along with a “caring” special that these people nourish for Portugal, were constituted as a condition to appoint Senegal as focus and bet. The Portuguese empire was the first that passed through these lands, and perhaps for that reason we marked the territory in an unforgettable way. Senegal, outside the countries of Lusophonie, is in its proportion, and in the whole world, where the language of Camões is most learned, there are more than 40.000 students who learn Portuguese, an active future that inspires us to cooperate increasingly. In this edition you will have the opportunity to take note of the recent creation of CCIPS - Chamber of Commerce and Industry and Cultural Promotion Portugal - Senegal and West Africa, as well as some testimonies of some companies that have already identified in Senegal an important business platform and opportunities. To conclude a word of thanks and gratitude for those who contributed to a further edition of contents of interest, namely the Ambassador of Portugal in Senegal, Dr. Paulo Nascimento, the Directorate of CCIPS, the Municipality of Ilha de Gorée, Senegal, to UJE - Union of Young Entrepreneurs of CE CPLP, the creator and designer of handmade jewelery Sophie Tamarin Schaal, among others. Finally a special thanks to Sintra’s City Council, in the person of its President, Dr. Basilio Horta who kindly joined the initiative giving up the magnificent Valenças Palace in Sintra, for the launch of another Diplomatic Magazine. Best Regards.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 5


Notícias / News

B o e i n g 7 8 7 - 8 D re a m l i n e r d a A i r Ta n zâ n i a p o u s a em d’Salaam O m u i to a g u a rd a d o B o e i n g 7 8 7 - 8 D re a m l i n e r d a A i r Ta n za n i a p o u s o u , f i n a l m e nte n o A e ro p o r to I nte r n a c i o n a l J u l i u s N ye re re ( J N I A ) p e l a p r i m e i ra ve z . A a e ro n av e fa z p a r te d o p l a n o d a A i r Ta n za n i a p a ra ex p a n d i r a s s u a s o p e ra ç õ e s e m to d a a Á f r i c a , b e m c o m o p a ra d e st i n o s i nte r n a c i o n a i s .

Consórcio da Galp dá mais um passo para produção e venda de gás natural em Moçambique O consórcio que a Galp integra em Moçambique apresentou ao Governo daquele país um plano de desenvolvimento para produção, liquefação e venda de gás natural proveniente dos campos de Mamba, na denominada Área 4, foi hoje anunciado.

Air Tanzania Boeing 787-8 Dreamliner lands in d’Salaam The much awaited Boeing 787-8 Dreamliner for Air Tanzania finally landed at the Julius Nyerere International Airport (JNIA) for the first time. The aircraft is part of the Air Tanzania plan to grow its operations across Africa as well as to International destinations.

Galp Consortium takes another step towards the production and sale of natural gas in Mozambique The consortium that Galp integrates in Mozambique has presented to the Government of that country a development plan for the production, liquefaction and sale of natural gas from the Mamba fields in the so-called Area 4, was announced today.

Cidade angolana já tem placa da primeira classificação do país como património mundial A ci dade de Mbanza C o ngo, no n o r te de A ngo l a , descerrou, formalmente, a placa que passa a identificar o centro histórico, antiga capital do Reino d o C o n g o, c o m o p at r i m ó n i o m u n d i a l d a U N E S C O, a p r i m e i ra c l a s s i f i c a ç ã o d o g é n e ro n o p a í s .

Merkel defende importância da NATO como garantia de segurança A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu a importância da NATO como garantia de segurança, na sua habitual mensagem vídeo de sábado, dedicada à cimeira de líderes d a A l i a n ç a At l â nt i c a d a p róx i m a s e m a n a , em Bruxelas.

Angolan city already has plate of the first classification of the country like world-wide patrimony The city of Mbanza Congo, in the north of Angola, officially unveiled the plaque that now identifies the historic center, former capital of the Congo, as a UNESCO world heritage site, the first such classification in the country.

6 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Merkel defends NATO importance as security guarantee German Chancellor Angela Merkel defended NATO’s role as a security guarantor in her usual Saturday video message dedicated to next week’s NATO leaders’ summit in Brussels.


Eliminação de armas nucleares é a maior prioridade do desarmamento mundial Elimination of nuclear weapons is the highest priority of global disarmament O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que a eliminação das armas nucleares é a maior prioridade do desarmamento a nível mundial, por ocasião do primeiro aniversário da adoção do Tratado de Proibição de Armas Nucleares. UN Secretary-General António Guterres said that the elimination of nuclear weapons is the highest priority of global disarmament on the first anniversary of the adoption of the Nuclear Weapons Prohibition Treaty.

Latin America Summit 2018 Sob a égide da UPF - Universal Peace Federation, vai decorrer entre os dias 2 e 5 de Agosto, em São Paulo, no Brasil, a Latin America Summit 2018, com o tema “Paz e Desenvolvimento na América Latina: Interdependência, Prosperidade Mútua e Valores Universais. Under the aegis of UPF - Universal Peace Federation, the Latin America Summit 2018 will be held from August 2-5 in São Paulo, Brazil, with the theme “Peace and Development in Latin America: Interdependence, Mutual Prosperity and Universal Values..

Frontex teme que Espanha se torne rota principal para imigrantes a partir de África Frontex fears Spain becomes main route for immigrants from Africa O diretor da agência europeia de fronteiras e guarda costeira (Frontex), Fabrice Leggeri, afirmou que teme que Espanha se converta na nova rota principal para os imigrantes para tentarem chegar à Europa a partir de África. The director of the European Border and Coastguard Agency (Frontex), Fabrice Leggeri, said that he fears that Spain will become the new main route for immigrants to try to reach Europe from Africa. Eritreia e Etiópia devem restabelecer relações diplomáticas e comerciais Eritrea and Ethiopia set to re-establish diplomatic and trade ties Depois de longos anos de hostilidade, a Eritreia e a Etiópia devem restabelecer relações diplomáticas e comerciais. O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, e o presidente da Eritréia, Isaia Afwerki, fizeram o anúncio durante um encontro histórico na capital Asmara. É a primeira vez em quase 20 anos que os líderes dos dois países vizinhos da África Oriental se encontram. After long years of hostility, Eritrea and Ethiopia are set to re-establish diplomatic and trade ties. Ethiopian Prime Minister Abiy Ahmed and Eritrean President Isaia Afwerki made the announcement during a landmark meeting in the latter’s capital Asmara. It is the first time in almost 20 years the leaders from the two East African neighbours have met.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 7


DIPLOMACIA

Paulo Nascimento EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Diogo Barreto Fotos: Jaime Gonรงalves

EMBAIXADOR DE PORTUGAL NO SENEGAL AMBASSADOR OF PORTUGAL IN SENEGAL

8 | DIPLOMATIC MAGAZINE


PAU LO N A S C I M E N TO ESTÁ N O M I N I ST É R I O D O S

PAULO NASCIMENTO IS IN THE MINISTRY OF FOREIGN

N EG Ó C I O S ESTRANGEIROS DESDE 1991.

AFFAIRS SINCE 1991.

NO ÍNICIO DA SUA CARREIRA ESTEVE QUASE CINCO

IN THE MIDST OF HIS CAREER HE WAS ALMOST FIVE

ANOS EM PORTUGAL NA DIREÇÃO DE SERVIÇOS DO MÉDIO

YEARS IN PORTUGAL IN THE MIDDLE EAST AND MAGREBE

ORIENTE E MAGREBE E, DEPOIS DISSO, ESTEVE QUATRO

SERVICE MANAGEMENT AND AFTER THIS WAS FOUR

ANOS EM CABO VERDE, ENTRE 1996 E 2000.

YEARS IN CAPE VERDE, BETWEEN 1996 AND 2000.

DE 2000 A 2005 ESTEVE NA DELEGAÇÃO DE PORTUGAL

FROM 2000 TO 2005 HAS BEEN IN THE DELEGATION OF

JUNTO À OCDE, EM PARIS, ONDE ERA ESSENCIALMENTE

P O R T U G A L T O T H E O E C D I N PA R I S, W H I C H WA S

RESPONSÁVEL PELO ACOMPANHAMENTO DAS QUESTÕES

E S S E N T I A L LY RESPONSIBLE FOR MONITORING THE

DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO, EM

COOPERATION ISSUES FOR DEVELOPMENT, PARTICULARLY

PARTICULAR DO CHAMADO “COMITÉ DE AJUDA AO

THE SO-CALLED “DEVELOPMENT ASSISTANCE COMMITTEE” (DAC)

D E S E N VO LV I M E N TO ” (C A D) E D O “C E N T R O D E

AND THE “DEVELOPMENT CENTER “AND FOLLOWED

D E S E N VO LV I M E N TO ”, E SEGUIU AINDA, TAMBÉM, OS

ALSO THE FOLLOWING WORK OF DIFFERENT COMMITTEES

TRABALHOS DE DIVERSOS COMITÉS DA AGÊNCIA

OF THE INTERNATIONAL ENERGY AGENCY.

INTERNACIONAL DE ENERGIA.

RETURNED TO LISBON IN 2005, HAVING BEEN NAMED,

REGRESSOU A LISBOA EM 2005, TENDO SIDO NOMEADO,

SUCCESSFULLY CHIEF OF DIVISION AND DIRECTOR OF

SUCESSIVAMENTE CHEFE DE DIVISÃO E DIRETOR DOS

MULTILATERAL ECONOMIC SERVICES IN THEN GENERAL

SERVIÇOS ECONÓMICOS MULTILATERAIS NA ENTÃO

DIRECTION OF TECHNICAL AND ECONOMIC ISSUES. IN

DIREÇÃO GERAL DOS ASSUNTOS TÉCNICOS E ECONÓMICOS.

THESE FUNCTIONS IT WAS RESPONSIBLE DURING THE

N E S TA S F U N Ç Õ E S F O I R E S P O N S ÁV E L D U R A N T E A

PORTUGUESE PRESIDENCY OF THE EUROPEAN UNION IN

P R E S I D Ê N C I A PORTUGUESA DA UNIÃO EUROPEIA, EM

2007 FOR THE PRESIDENCY AND FOLLOW-UP OF DIFFERENT

2007, PELA PRESIDÊNCIA E ACOMPANHAMENTO DE

WORKING GROUPS ON INTERNATIONAL ENVIRONMENTAL

DIVERSOS GRUPOS DE TRABALHO SOBRE QUESTÕES

ISSUES.

INTERNACIONAIS DO AMBIENTE.

IN 2008 IT WAS NOTIFIED CHIEF OF CABINET OF THE STA-

E M 2008 F O I N O M EA D O C H E F E D E G A B I N E T E D O

TE S E C R E TA R Y O F F O R E I G N A F F A I R S A N D T H E

S EC R E TÁ R I O DE ESTADO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

C O O P E R AT I O N OF WHERE HE LEFT TO GO TO THE POR-

E DA COOPERAÇÃO DE ONDE SAIU PARA IR PARA A

TUGAL EMBASSY IN BEIJING, WHERE HE WAS D U R I N G

EMBAIXADA DE PORTUGAL EM PEQUIM, ONDE ESTEVE

ABOUT THREE YEARS, UNTIL 2012. WHEN

DURANTE CERCA DE TRÊS ANOS, ATÉ 2012. QUANDO

R E T U R N E D TO PORTUGAL WAS NOTIFIED V I C E P R E -

REGRESSOU A PORTUGAL FOI NOMEADO VICE-PRESIDENTE

SIDENT OF THE “CAMÕES - INSTITUTE OF COOPE-

DO “CAMÕES – INSTITUTO DA COOPERAÇÃO E DA

R AT I O N AND LANGUAGE” CREATED IN THE SEQUENCE

LÍNGUA”, CRIADO NA SEQUENCIA DA FUSÃO ENTRE O

OF THE MERGER BETWEEN THE CAMÕES INSTITUTE (IC)

INSTITUTO CAMÕES (IC) E O INSTITUTO PORTUGUÊS DE

AND THE PORTUGUESE INSTITUTE FOR DEVELOPMENT

APOIO AO DESENVOLVIMENTO (IPAD). FOI NOMEADO

SUPPORT (IPAD). HAS BEEN NAMED AMBASSADOR OF

EMBAIXADOR DE PORTUGAL EM DAKAR EM 2014.

PORTUGAL IN DAKAR IN 2014.

Desde que aqui chegou em 2014, tem notado um grande

Since you arrived here in 2014, have you noticed a great

desenvolvimento económico no Senegal?

economic development in Senegal?

O desenvolvimento económico do Senegal é visível e o resultado

The economic development of Senegal is visible and

da estabilidade politica de que tem beneficiado o país,

the result of the political stability that has benefited

praticamente, desde a sua independência. A estabilidade

the country practically since its independence. Political

política e social tem-se refletido, naturalmente, na capacidade

and social stability has naturally been reflected in the

de atração e captação de investimento externo que conduzem

attractiveness of external investment that lead to

ao crescimento económico.

economic growth.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 9


DIPLOMACIA

Uma das coisas importantes de notar em relação ao Senegal

One of the important things to note about Senegal is that it will

é que será dos poucos países em África onde as transições

be one of the few countries in Africa where political transitions

políticas foram sempre pacíficas. O país não tem uma história de conflitos internos – podemos abrir uma exceção para o chamado conflito de Casamansa, mas importa reter que o impacto deste, não sendo de menosprezar, está

have always been peaceful. The country does not have a history of internal conflicts - we can make an exception to the so-called Casamansa conflict, but we must keep in mind that the impact

claramente delimitado. O Senegal não tem na sua história

of this, not to be underestimated, is clearly delimited. Senegal

qualquer “golpe de Estado”. Existe uma clara subordinação

has no “coup d’état” in its history. There is a clear subordination

das forças de segurança e das Forças Armadas ao poder

of the security forces and the armed forces to political power

político (como é típico dos regimes democráticos) e isto tem garantido um longo período de paz e estabilidade que tem favorecido e facilitado passos concretos em termos de

(as is typical of democratic regimes) and this has ensured a long period of peace and stability that has favored and facilitated

desenvolvimento.

concrete developmental steps.

Em 2012, a eleição do Presidente Macky Sall, deu continuidade

In 2012, the election of President Macky Sall continued this

a este paradigma de desenvolvimento.

development paradigm.

Verificou-se a adoção de linhas estruturais de desenvolvimento

The adoption of the country’s structural development lines

do país, através do chamado Plano Senegal Emergente. No quadro deste tem se vindo a verificar um forte investimento público num conjunto de setores determinantes para o

through the Senegal Emerging Plan was verified. Within this framework, there has been a strong public investment in a

desenvolvimento, nomeadamente em infraestruturas de

number of sectors that are decisive for the development, in

transportes, vejam-se a recuperação de diversas estradas

particular in transport infrastructures, the recovery of several

no país, a finalização da construção do novo aeroporto e da

roads in the country, the completion of the construction of the

autoestrada entre este e a cídade de Dakar, o crescimento e

new airport and the highway between this one and Dakar, the

infraestruturação da nova zona de implantação económica e industrial em Diamniadio (na proximidade de Dakar e do novo Aeroporto Blaise Diagne), a criação de zonas francas especiais.

10 | DIPLOMATIC MAGAZINE

growth and infrastructure of the new economic and industrial zone in Diamniadio (near Dakar and the new Blaise Diagne Airport), the creation of special free trade zones.


Todas estas realizações criaram uma dinâmica de investimento,

All these achievements have created an investment dynamic, also

também privado, e melhoraram a atratividade internacional do

private, and have improved the country’s international attractiveness

país como destino de investimento.

as an investment destination.

Mas o Senegal tem, como vários outros países, desafios

But Senegal has, like many other countries, challenges related to

relacionados com a sustentabilidade do desenvolvimento,

the sustainability of development, both at the environmental level

quer a nível ambiental - as alterações climáticas e os desafios

- climate change and the challenges it poses for all countries, and

que coloca a todos os países são reais e o Senegal não é uma exceção - quer ao nível da sustentabilidade económico-social, ao nível da educação, criação de emprego, habitação entre muitos outros aspetos aos quais as autoridades senegalesas, por si mesmas e com o apoio da Comunidade Internacional, têm procurado dar resposta.

Senegal is no exception - either at the level of sustainability economic, social, educational, job creation, housing, among many other aspects to which the Senegalese authorities, by themselves and with the support of the International Community, have sought to respond.

O que podem as empresas portuguesas esperar do Senegal se

What can Portuguese companies expect from Senegal if they

quiserem investir?

want to invest?

O Senegal é, atualmente, entre os países africanos, um dos

Senegal is currently among the African countries, one of the

que tem uma taxa de crescimento da economia mais elevada, comparável à que se verificava, há alguns anos atras, nos países produtores e exportadores de hidrocarbonetos (petróleo, gás

countries with the highest growth rate in the world, comparable to that in oil producing and exporting countries (oil, natural gas)

natural). A perspetiva de que o Senegal venha a tornar-se, no

a few years ago. The prospect that Senegal will soon become a

curto prazo, num país produtor e exportador de petróleo e gás,

producer and exporter of oil and gas reinforces this optimistic

reforça este olhar otimista sobre o futuro da sua economia.

view of the future of its economy.

Além do mais, a estabilidade macroeconómica do país é,

Moreover, the country’s macroeconomic stability is certainly an

certamente, um indicador importante para investidores externos e para quem procura mercados emergentes e outros que possam ser crescentemente relevantes. Neste contexto, não

important indicator for foreign investors and for those looking for emerging markets and others that may be increasingly relevant.

temos duvidas que o Senegal pode ser um destino importante

In this context, we have no doubt that Senegal can be an

para as empresas portuguesas, como destino de exportação ou

important destination for Portuguese companies as an export

de investimento. Para tanto as empresas portuguesas – que

or investment destination. For this reason, Portuguese companies

tradicionalmente não estão muito presentes no Senegal – de-

- which traditionally are not very present in Senegal - should

verão ousar ir além dos PALOP onde, por razões históricas, pela proximidade cultural e pela língua se sentem, naturalmente mais confortáveis e confiantes. Este caminho está a ser percorrido

dare to go beyond the PALOP where, for historical reasons, cultural proximity and language feel naturally more comfortable

e nota-se que começa a haver um interesse crescente das

and confident. This path is being followed and it is noticeable

empresas portuguesas pelo mercado senegalês, muito justificado,

that there is an increasing interest of Portuguese companies in

a meu ver. Importa ainda ter em atenção que em termos

the Senegalese market, which is, in my opinion, very justified.

sociológicos existe no Senegal uma de classe média em

It should also be noted that in sociological terms there is a

crescimento, que tende a aumentar e qualificar o consumo o que pode também abrir o mercado a novos exportadores. Para além da sua importância por si mesmo é ainda de ter em

growing middle class in Senegal, which tends to increase and qualify consumption which may also open the market to new

conta que o Senegal pode ser uma plataforma de acesso a

exporters.

outros países da região. Recorda-se que o Senegal está inserido

In addition to its importance in itself, it should also be borne

em dois espaços: a CEDEAO e a UEMOA – o que garante às

in mind that Senegal can be a platform for access to other

empresas aqui sedeadas um acesso facilitado a um mercado

countries in the region. It should be remembered that Senegal is

de cerca de 320 milhões de consumidores, estando ainda assegurado, através dos mecanismos da União Económica e Monetária, a estabilidade da taxa de câmbio da moeda (Franco

situated in two areas: ECOWAS and WAEMU - which guarantees easy access to a market of some 320 million consumers, and is

CFA) e a sua convertibilidade, aspetos que não são de somenos

Exchange rate of the currency (CFA franc) and its convertibility,

para os investidores estrangeiros.

which are not insignificant for foreign investors.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 11


DIPLOMACIA

Estas alianças são importantes para os investidores claramente.

These alliances are important to investors clearly.

Sim, naturalmente, e também o facto de o Senegal beneficiar da

Yes, of course, and also the fact that Senegal benefits from the

situação de estabilidade política e de segurança, a que já nos referimos

situation of political stability and security, which we have

e que favorece os investimentos, o que, infelizmente, nem sempre

already mentioned and which favors investment, which

se verifica – por diversos motivos- noutros países, nomeadamente,

unfortunately is not always the case - for various reasons

da região.

- in other countries, of region.

Qual a importância de um salão como o SENCON?

How important is a Fair like SENCON?

Quando visitei a SENCON verifiquei que só havia um país com mais

When I visited SENCON I noticed that there was only one country

expositores do que Portugal e esse país era… o Senegal. Estiveram

with more exhibitors than Portugal and that country was...

presentes 17 empresas nacionais o que comprova a atenção com

Senegal. A total of 17 national companies were present, which

que estas começam a encarar este mercado e as oportunidades de

demonstrates how they are beginning to face this market and

negócio que se abrem, nomeadamente com a expansão do setor

the business opportunities that open up, especially with the

imobiliário/habitação e das obras públicas.

expansion of the real estate /housing and public works sectors.

Sabemos que as empresas portuguesas dispõem de “know-how”,

We know that Portuguese companies have the know-how, quality

qualidade e capacidade de entrega de produtos e serviços e que

and capacity to deliver products and services and those they

têm “apenas” de ultrapassar a falta de conhecimento que têm sobre

only have to overcome the lack of knowledge they have about

o mercado senegalês e da região da África Ocidental. Ultrapassado esse

the Senegalese market and the West African region. Once this

desconhecimento, importa afrontar os desafios, persistir perante

ignorance has been overcome, it is important to confront the

as dificuldades iniciais e eventuais falhanços que possam ocorrer

challenges, to persist in the face of the initial difficulties and

num espaço geográfico ao qual não estarão, porventura, tão

eventual failures that may occur in a geographical area to which

habituadas, mas que tem um potencial indesmentível.

they may not be so accustomed but with undeniable potential.

Que outras áreas, para além da construção, seriam interessantes

What other areas, beyond construction, would be interesting

para outras empresas nacionais investirem na África Oeste?

for other domestic companies to invest in West Africa?

Tendo em conta a capacidade das empresas portuguesas, e as

Given the capacity of Portuguese companies and the prevailing

condições prevalecentes no Senegal, julgo que os setores do turismo

conditions in Senegal, I believe that the tourism and related

e serviços conexos, transportes, educação e agroindústria são

services sectors, transport, education and agribusiness are

particularmente promissores a curto e médio prazo.

particularly promising in the short and medium term.

Como está a diáspora portuguesa no Senegal?

How is the Portuguese Diaspora in Senegal?

A diáspora portuguesa no Senegal vive bem e é bem-recebida.

The Portuguese Diaspora in Senegal lives well and is well received.

Tem uma história que lhe é própria, muito ligada, na sua origem, a

It has a history of its own, closely linked in its origin to Cape

Cabo Verde e à Guiné-Bissau. Temos cerca de 700 cidadãos nacionais

Verde and Guinea-Bissau. We have about 700 national citizens

inscritos na Secção Consular da Embaixada, uma grande maioria

enrolled in the Consular Section of the Embassy, a large majority

residente no Senegal há longos anos, mas nem por isso menos ligados

residing in Senegal for many years, but none the less affectively

afetivamente a Portugal e às nossas tradições e cultura.

linked to Portugal and our traditions and culture.

Não sendo o Senegal um país “lusófono”, Portugal é ainda assim

Since Senegal is not a “lusophone” country, Portugal is still

reconhecido e admirado. Em termos históricos não podemos

recognized and admired. In historical terms we cannot forget

esquecer que os primeiros europeus a chegar às costas do atual

that the first Europeans to arrive at the coasts of the present

território senegalês foram portugueses, no século XV. A Ilha de

Senegalese territory were Portuguese, in the XV Century. Goré

Goré (ao largo de Dakar) antes de se chamar assim, foi designada

Island (on the coast of Dakar) before it was named, was

como Ilha da Palma, nome dado pelos navegadores portugueses

designated as the Island of Palma, a name given by the

que ali aportaram em 1444.

Portuguese navigators who came there in 1444.

12 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Ainda hoje no Senegal a toponímia nos surpreende, não pouco

Even today in Senegal, toponymia surprises us, not infrequently,

frequentemente, com nomes de origem portuguesa, ou outros

with names of Portuguese origin, or others where this origin is

onde esta origem está ainda presente (“Diass”, “Rufisque”, “Saly

still present (“Diass”, “Rufisque”, “Saly Portudal”).

Portudal”).

President Leopold Sedar Senghor himself said that his name was

O próprio Presidente Leopold Sedar Senghor referia que o seu

a derivation of the word “Senhor ” (Lord). And in one of his

nome era uma derivação da palavra “Senhor”. E num dos seus

brilliant poems he said “Mon sang portugais s’ est perdu dans

brilhantes poemas dizia “Mon sang portugais s’est perdu dans la

la mer de ma Négritude.”

mer de ma Négritude.”

It is also worth mentioning that in Senegal, the Portuguese

Importa ainda referir a este propósito que no Senegal, a língua por-

language was introduced as a language of choice in the

tuguesa foi inserida como língua de opção no Ensino Oficial se-

Senegalese Official Education in the 60s and since then,

negalês na década de 60 e, desde essa altura, o português é uma

Portuguese is an option in Senegal’s school curriculum. At the

opção no currículo escolar do Senegal. Neste momento cerca de

moment, about 46.800 students study the Portuguese language in

46.800 alunos estudam português no Senegal sendo acompanhados

Senegal and are accompanied by about 430 Portuguese-speaking

por cerca de 430 professores senegaleses de língua portuguesa.

Senegalese teachers.

Na Universidade Chiekh Anta Diop de Dakar – uma das mais antigas e

At the Chiekh Anta Diop University in Dakar - one of the oldest

prestigiadas Universidades em África – o “Curso de Estudos Portugueses” É

and most prestigious Universities in Africa - the “Portuguese

frequentado por cerca de 1.600 alunos. E uma das maiores festas

Studies Course” is attended by about 1.600 students. And one

dos estudantes da Universidade é mesmo o dia da CPLP e da Língua

of the biggest parties of the students of the University is really

Portuguesa que movimenta, todos os anos, milhares de alunos,

the day of the CPLP and the Portuguese Language that moves,

num animado convívio.

every year, thousands of students, in a lively conviviality.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 13


NEGÓCIOS

Dossier Senegal Senegal File

Texto: AICEP Área: 197.161 km2 População: 14,1 milhões habitantes (estimativa 2013) Densidade populacional: 71,5 habitantes/km2 Designação oficial: República do Senegal Capital: Dakar (2,7 milhões de habitantes) Outras cidades importantes: Thiès; Mbour; Saint-Louis; Kaolack; Ziguinchor Religião: Cerca de 94% da população é muçulmana e 5% é católica Língua: A língua oficial é o francês Unidade monetária: Franco CFA (XOF) 1 EUR=655,957 XOF (paridade fixa face ao euro desde Janeiro de 1999) 1 USD = 493,89 XOF (média 2013) Formalidades na Entrada: Passaporte e visto exigido a todos os visitantes. Cuidados de Saúde: O paludismo é um perigo latente em quase toda a África. O Senegal está classificado na zona 3, com ocorrência de vários casos de paludismo e neuro-paludismo, principalmente entre Agosto e Dezembro. Verificam-se igualmente surtos episódicos de epidemias endémicas de meningite, raiva e febre tifoide. A vacina contra a febre-amarela é obrigatória e são aconselháveis as seguintes: tétano, poliomielite, difteria, meningite, tifoide e hepatite B. A água a ingerir deve ser engarrafada. Fora dos estabelecimentos hoteleiros e restaurantes de bom nível são de evitar as saladas cruas, fruta com casca e outros alimentos crus. É aconselhável a subscrição, em Portugal, de uma apólice de seguro pessoal que cubra os riscos de hospitalização. Hora Local: Corresponde ao UTC (Tempo Universal Coordenado). Horários de Funcionamento Serviços Públicos e Bancos: 8h00-17h00 (com 1h30 de almoço) (segunda a sexta-feira). Comércio: 8h30-19h00 (alguns não encerram à hora de almoço) (segunda a sexta-feira). Durante o Ramadão (período de 30 dias) a actividade económica abranda e alguns estabelecimentos comerciais sofrem alterações de horário. Corrente Eléctrica: 220 volts AC, 50Hz. Pesos e Medidas: É utilizado o sistema métrico decimal.

14 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Area: 197,161 km2 Population: 14.1 million inhabitants (estimate 2013) Population density: 71.5 inhabitants / km2 Official name: Republic of Senegal Capital: Dakar (2.7 million inhabitants) Other important cities: Thiès; Mbour; Saint-Louis; Kaolack; Ziguinchor Religion: About 94% of the population is Muslim and 5% is Catholic. Language: The official language is French. Currency: CFA franc (XOF) 1 EUR = 655,957 XOF (parity against the euro since January 1999) 1 USD = 493,89 XOF (average 2013) Entry formalities: Passport and visa required of all visitors. Health Care: Malaria is a latent danger in almost all of Africa. Senegal is classified in zone 3, with several cases of malaria and neuro-malaria, mainly between August and December. There are also episodic outbreaks of endemic epidemics of meningitis, rabies, and typhoid fever. The yellow fever vaccine is mandatory and the following are advisable: tetanus, polio, diphtheria, meningitis, typhoid and hepatitis B. The water to be taken should be bottled. Outside of hotel establishments and good restaurants are to avoid raw salads, fruit in shell and other raw foods. It is advisable to subscribe, in Portugal, a personal insurance policy that covers the risks of hospitalization. Local Time: Corresponds to UTC (Coordinated Universal Time). Opening Hours Public Services and Banks: 8:00 a.m. to 5:00 p.m. (with 1:30 lunch) (Monday to Friday). Commerce: 8:30 am to 7:00 pm (some do not close at lunch time) (Monday to Friday). During Ramadan (30-day period) economic activity slows down and some commercial establishments change schedule. Electrical current: 220 volts AC, 50Hz. Weights and Measures: The metric system is used.


Principais relações internacionais e regionais: O Senegal é membro do Banco Africano de Desenvolvimento (African Development Bank – AfDB), do Banco Islâmico para o Desenvolvimento (Islamic Development Bank – ISDB), Organisation Internacionale de la Francophonie e da Organização das Nações Unidas (United Nations – UN) e suas agências e s p e c i a l i z a d a s (Specialized Agencies, Related Organizations, Funds, and Others UN Entities). Integra, ainda, a Organização Mundial de Comércio (World Trade Organization – WTO) desde 1 de janeiro de 1995. A nível regional faz parte da União Africana (African Union – AU), da União Económica e Monetária da Africa Ocidental (Union Economique et Monétaire Ouest Africaine – UEMOA), da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (Communauté Economique des États de l’Afrique de l’Ouest – CEDEAO) e da Organização para a Harmonização do Direito Comercial em África (Organisation pour l’Harmonisation en Afrique du Droit des Affaires – OHADA).

Main international and regional relations: Senegal is a member of the African Development Bank (AfDB), the Islamic Development Bank (ISDB), the International Organization of la Francophonie and the U n i ted Na ti o n s ( U N) a n d i s sp eci a l i zed agenc ies (S pec ialized Agencies, Related Organizations, Funds, and Others UN Entities) and has been a member of the World Trade Organization (WTO) since January 1, 1995. At the regional level, (AU), the Economic and Monetary Union of West Africa (Economic and Monetary Union of the West African Economic Community (WAEMU)), the Economic Community of West African States (ECOWAS) and the Organization for the Harmonization of Commercial Law in Africa (Organization for Harmonization in Afrique du Droit des Affaires - OHADA). Economic Situation and Outlook

Situação Económica e Perspectivas Não obstante se tratar de uma jovem nação, independente desde 1960, o Senegal assume-se como uma das mais estáveis democracias do continente africano, já com um longo historial de participação em missões de paz e em processos de mediação regionais. O sector agrícola, que constitui o motor da economia senegalesa, contribui com 14,9% para o Produto Interno Bruto (PIB) e absorve mais de 75% da população. O sector secundário, que representa 22,7% do PIB, assenta na extração e transformação de fosfatos, na indústria agroalimentar, na construção e obras públicas e na produção de cimento. O sector terciário é responsável por 62,4% do PIB e assenta, sobretudo, na atividade turística, uma importante fonte de divisas para o país.

Despite being a young nation, independent since 1960, Senegal has become one of the most stable democracies in the African continent, with a long history of participating in peace missions and in regional mediation processes. The agricultural sector, which is the engine of the Senegalese economy, contributes 14.9% to the Gross Domestic Product (GDP) and absorbs more than 75% of the population. The secondary sector, which accounts for 22.7% of GDP, is based on the extraction and transformation of phosphates, the agro-food industry, construction and public works and cement production. The tertiary sector accounts for 62.4% of GDP and is mainly based on tourism, an important source of foreign exchange for the country.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 15


NEGÓCIOS

Após mais de uma década (1996-2007) de resultados macroeconómicos positivos e relativamente estáveis, com uma taxa de crescimento do PIB da ordem de 4,5% (média anual), a economia senegalesa não ficou imune aos efeitos da crise económica e financeira global, visíveis em 2008, e que se prolongaram por 2009, fixando-se o crescimento do PIB em 2,2%. As consequências da crise manifestaram-se em diferentes segmentos da economia, em especial na contração do investimento privado, na diminuição dos fluxos turísticos e na estagnação das remessas dos emigrantes. Entre 2010 e 2013, a economia voltou a terreno francamente positivo (os dados disponíveis apontam para uma taxa de crescimento médio anual do PIB de 3,4%). De acordo com as projeções do Economist Intelligence Unit (EIU), entre 2014 e 2018 o crescimento económico deverá acelerar, impulsionado em parte pelo investimento público no sector agrícola e em infraestruturas e financiado pelos Eurobonds emitidos em 2011. O sector dos serviços deverá igualmente registar um desempenho positivo, graças aos bons resultados do subsector bancário e das telecomunicações e ao aumento da capacidade logística, aérea e marítima de Dakar, que contribuirá para o crescimento das exportações. A retoma do consumo privado será fundamental para a aceleração do PIB, que deverá crescer a uma taxa média anual de 5,1% entre 2016 e 2018. Relações Económicas com Portugal O país registou em 2010 a melhor posição no r e s p e c t i v o ra n k i n g d e m e rc a d o s d e d e st i n o d a s ex p o r ta ç õ e s portuguesas de produtos e a quota mais elevada do período de 2009 a 2013. O posicionamento do Senegal não sofreu alteração de maior, subindo da 56ª posição em 2009 para o 55º lugar em 2013, tendo as respectivas quotas sido de 0 , 1 0 % e 0 , 1 1 % , r e s p e t i v a m e n t e . Ve r i f i c a r a m - s e o s c i l a ç õ e s na posição do Senegal como fornecedor d e P o r t u g a l . E m 2 0 1 3 , s i t u o u - s e n o 7 7 º l u g a r, e n q u a n t o origem das importações portuguesas, com uma quota de 0,03%, em ambos os casos, aquém do ocorrido com as exportações nesse ano. De Janeiro a Março de 2014, o Senegal foi o 67º cliente de Portugal, com uma quota de 0,06% e o 71º fornecedor, com um valor percentual de 0,04%. Em termos de importância de Portugal nos fluxos comerciais do Senegal, o nosso país ocupou a 28ª pos i ção com o clie nte , co m um a quo ta de 0 ,7 %, e situo u- se em 23º lugar enquanto fornecedor, com um peso de 1,0% nas importações senegalesas. O comportamento d a s ex p o r ta ç õ e s p o r t u g u e s a s p a ra o Senegal nos últimos 5 anos tem sido pautado por oscilações. N o período em análise, a taxa média anual de crescimento fixou-se 23,2%, com o valor das vendas portuguesas para esse país a passar de cerca de 31 milhões de euros em 2009 para os 54 milhões de euros r e g i s t a d o s n o a n o t r a n s a t o .

16 | DIPLOMATIC MAGAZINE

After more than a decade (1996-2007) of positive and relatively stable macroeconomic results, with a GDP growth rate of 4.5% (annual average), the Senegalese economy was not immune to the effects of the economic and financial crisis globally, visible in 2008, and continued through 2009, with GDP growth at 2.2%. The consequences of the crisis were manifested in different segments of the economy, in particular the contraction of private investment, the decline in tourist flows and the stagnation of emigrant remittances. Between 2010 and 2013, the economy has returned to a frankly positive ground (available data point to an average annual GDP growth rate of 3.4%). According to projections from the Economist Intelligence Unit (EIU), between 2014 and 2018 economic growth is expected to accelerate, driven in part by public investment in the agricultural sector and infrastructure and financed by Eurobonds issued in 2011. The services sector should also perform well, thanks to the good performance of the banking and telecommunications subsector and the increase in the logistical capacity, air and sea of Dakar, which will contribute to the growth of exports. The resumption of private consumption will be crucial for the acceleration of GDP, which is expected to grow at an average annual rate of 5.1% between 2016 and 2018. Economic Relations with Portugal In 2010, the country had the best position in the ranking of target markets for Portuguese exports of products and the highest share in the period from 2009 to 2013. Senegal’s position remained unchanged from 56th position in 2009 to 55th place in 2013, with respective quotas being 0.10% and 0.11%, respectively. There were fluctuations in Senegal’s position as supplier to Portugal. In 2013, it was in the 77th place, as a source of Portuguese imports, with a share of 0.03%, in both cases, less than occurred with exports in that year. From January to March 2014, Senegal was the 67th customer in Portugal, with a share of 0.06% and the 71st supplier, with a percentage value of 0.04%. In terms of Portugal’s importance in Senegal’s trade flows, our country ranked 28th as a customer, with a share of 0.7%, and ranked 23rd as supplier, with a Senegalese imports. The behavior of Portuguese exports to Senegal in the last 5 years has been driven by fluctuations. In the period under review, the average annual growth rate stood at 23.2%, with the value of Portuguese sales to that country from around 31 million euros in 2009 to 54 million euros in the previous year.


A o n í v e l d o s v a l o r e s das importações portuguesas de produtos provenientes do Senegal verificaram-se diminuições em 2010 e em 2012, com o ano de 2013 a averbar o valor mais elevado do período em análise, s upe rando 19, 3 m i l hõ e s de e uro s . O c re s c i mento m é dio anual nos últimos cinco anos foi de 11,3%. O saldo da balança comercial bilateral foi, s i s t e m a t i c a m e n t e , favorável a Portugal, atingindo o seu valor mais elevado em 2010 (42,8 milhões de euros). Essa evolução repercutiu-se, igualmente, no c o e f i c i e nte d e c o b e r t u ra d a s i m p o r ta ç õ e s p e l a s ex p o r ta ç õ e s que registou valores percentuais que oscilaram entre 212,4% em 2011 e 460,8% em 2010. No 1º trimestre de 2014, enquanto as exportações po rt u gue sas para o S e n e ga l di m i n uí ra m - 4 ,4 %, a s impo rtaçõ e s aumentaram 62,0%, face ao período homólogo do ano anterior. Nas ex portaçõ e s p o r tug ue s a s de pro du to s pa ra o Se ne gal, em 2013, os combustíveis minerais ocuparam a primeira posição, representando 49,6% do respectivo total. Seguiram-se os metais comuns (16,5%) e as máquinas e aparelhos com 7,8% do total. Os quatro primeiros agrupamentos representaram, em conjunto, aproximadamente 82% do valor global das nossas vendas para o mercado nesse ano. À exceção dos metais comuns, com um decréscimo de 57,6%, os restantes grupos de produtos mencionados tiveram acréscimos nos respetivos valores face ao registado no ano anterior. Numa análise mais detalhada, há a referir que o subgrupo relativo a óleos de petróleo ou metais betuminosos representou cerca de 43% do valor global das exportações totais em 2013 e aproximadamente 9% respeitou ao subgrupo relativo a barras de ferro/aço não ligado. Os produtos classificados como de média-baixa intensidade tecnológica representaram 82,0% das exportações portuguesas para o Senegal em 2012 (último ano disponível) de produtos industriais transformados (87,5% das exportações totais). Seguiram-se os produtos com graus de intensidade tecnológica média-alta (10,7%), baixa (6,8%) e alta (0,5%). Com base nos dados do INE, 164 empresas portuguesas efectuaram exportações de produtos para o Senegal em 2012 (último ano disponível), uma subida de 9,3% face ao anterior.

In terms of the values of Portuguese imports of products from Senegal, there were decreases in 2010 and 2012, with the year of 2013 registering the highest value in the period under review, surpassing 19.3 million euros. The average annual growth over the last five years was 11.3%. The balance of the bilateral trade balance was systematically favorable to Portugal, reaching its highest value in 2010 (42.8 million euros). This evolution was also reflected in the coefficient of coverage of imports by exports, which registered percentage values ranging from 212.4% in 2011 to 460.8% in 2010. In the first quarter of 2014, while Portuguese exports to Senegal decreased by -4.4%, imports increased by 62.0% year-on-year. In Portuguese exports of products to Senegal, in 2013, mineral fuels ranked first, accounting for 49.6% of the total. Common metals (16.5%) and machinery and equipment followed 7.8% of the total. The first four groupings together accounted for approximately 82% of the overall value of our sales to the market that year. With the exception of base metals, with a decrease of 57.6%, the remaining groups of products mentioned had increases in their values compared to the previous year. On closer scrutiny, it should be noted that the subgroup on petroleum oils or bituminous metals accounted for about 43% of the total value of total exports in 2013 and approximately 9% concerned the subgroup on iron / non-alloy steel bars. The products classified as medium-low technological intensity accounted for 82.0% of Portuguese exports to Senegal in 2012 (last year available) of processed industrial products (87.5% of total exports). Products with medium-high (10.7%), low (6.8%) and high (0.5%) degrees of intensity were followed. Based on INE data, 164 Portuguese companies made exports of products to Senegal in 2012 (last year available), a rise of 9.3% over the previous year.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 17


Turismo O sector do turismo assume uma importância assinalável nas actividades económicas do Senegal, contribuindo com 3,6% para o PIB nacional e projectando o país como um dos principais destinos da África Ocidental. A actividade turística é suportada fundamentalmente pelo Turismo de Negócios (reuniões internacionais, colóquios e seminários), pelo Turismo de Sol e Praia e pelo Turismo Cultural (Ilha de Gorée, classificada como Património Mundial da Humanidade; Parque Natural de Nioko-Koba e birdwatching). Segundo os dados mais recentes publicados pela OMT, verifica-se um aumento quase contínuo do número de turistas que visitaram o país até 2011 (último ano disponível), tendo ultrapassado 1 milhão. Em consequência da crise económica internacional em 2008 e 2009 verificou-se uma queda na captação de turistas. A Europa é o continente responsável pela emissão do maior número de turistas para o Senegal (65,3% do total em 2011), seguida do continente africano (25,1%). Ao nível de países, destaca-se a França (46,9% do total), a Itália (5,3%), a Espanha (4,4%) e a Bélgica (3,3%). A estada média de turistas no Senegal foi, em 2011, de 3,4 dias. Dados relativos a 2011 indicam que a capacidade hoteleira do país comporta 815 unidades hoteleiras, num total de 20.000 quartos com mais de 40.000 camas. Nos últimos anos foram construídos vários hotéis de cinco estrelas, com o objectivo de dar resposta à procura internacional e promover o país como um centro de congressos e negócios. Tourism The tourism sector is of major importance in economic activities in Senegal, contributing 3.6% to the national GDP and projecting the country as one of the main destinations in West Africa. Tourism activity is supported mainly by Business Tourism (international meetings, colloquia and seminars), Sun and Beach Tourism and Cultural Tourism (Island of Gorée, classified as World Heritage of Humanity, Nioko-Koba Natural Park and birdwatching) . According to the most recent data published by OMT, there is an almost continuous increase in the number of tourists who visited the country by 2011 (last year available), having surpassed 1 million. As a consequence of the international economic crisis in 2008 and 2009, there was a drop in the number of tourists. Europe is the continent responsible for issuing the largest number of tourists to Senegal (65.3% of the total in 2011), followed by the African continent (25.1%). At the country level, France stands out (46.9% of the total), Italy (5.3%), Spain (4.4%) and Belgium (3.3%). The average tourist stay in Senegal was, in 2011, 3.4 days. Data for 2011 indicate that the hotel capacity of the country comprises 815 hotel units, with a total of 20,000 rooms with more than 40,000 beds. In recent years, several five-star hotels have been built in order to meet international demand and promote the country as a congress and business center.

18 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Contactos Úteis Em Portugal Embaixada do Senegal em Portugal Av. da Liberdade, 38 – 4º 1250-145 Lisboa – Portugal Tel.: +351 213 160 180 I Fax: +351 213 431 167 E-mail: ambassenelisbonne@mail.telepac.pt AICEP Portugal Global Rua Júlio Dinis, 748, 8º Dto 4050-012 Porto Tel.: +351 226 055 300 E-mail: aicep@portugalglobal.pt | http://www.portugalglobal.pt AICEP Portugal Global Av. 5 de Outubro, 101 1050-051 Lisboa Tel.: +351 217 909 500 E-mail: aicep@portugalglobal.pt | http://www.portugalglobal.pt No Senegal Embaixada de Portugal em Dakar Villa Martha, 6, Avenue des Ambassadeurs, B.P. 281 Dakar- Sénégal Tel.: +221 338 592 660/62 / 338 670/71 I Fax: +221 338 640 322 E-mail: ambportdakar@orange.sn Ministère de l’Économie et des Finances Cellule de Communication Avenue Carde - Bâtiment CEPOD Dakar - Sénégal Tel.: +221 338 23 34 27 / 33 821 03 78 I Fax: +221 338 21 83 12 http://www.finances.gouv.sn Ministère du Commerce, de l’Entrepreneuriat et du Secteur Informel Lot N°42, Sotrac Mermoz Dakar - Sénégal Tel.: +221 338 60 26 36 http://www.commerce.gouv.sn/ Chambre de Commerce d’Industrie et d’Agriculture de Dakar 1, Place de l’Indépendance BP 118 Dakar - Sénégal Tel.: +221 338 89 76 80 I Fax: +221 338 23 93 63 E-mail: cciad@orange.sn I http://www.cciad.sn/


PROJECTOS INDUSTRIAIS & CONSULTADORIA

« O único lugar onde o Sucesso vem antes do Trabalho é no dicionário» Albert Einstein

A Micro Agro é uma empresa de origem portuguesa fundada em 2018 e nasce da vontade dos sócios fundadores em criar um novo modelo de abordagem aos desafios das economias emergentes, quer no plano interno quer em termos de compe vidade nos mercados externos. Os mercados emergentes e o con nente africano cons tuem uma aposta natural das nossas estratégias comerciais. O nosso obje vo assenta na compreensão das necessidades dos clientes propondo equipamentos e soluções adaptadas às suas expecta vas. Para garan r estes pressupostos a Micro Agro reúne uma equipe experimentada, mo vada e com espírito de empreendedorismo e com competências várias, designadamente nas seguintes áreas de intervenção e consultoria técnica : | Gestão de Produção | Gestão da Qualidade | Gestão de Projeto | Cer ficação de Processos | Cer ficação de Produto | Formação Profissional | Consultoria Internacional

Unidades Industriais e Maquinaria de Transformação de Matérias Primas diversas.

Projeto e Execução de unidades industriais e sua implantação em processos «chave na mão»

Associado | CCIPS _ Câmara de Comércio e Industria Portugal - Senegal e África Ocidental

Micro-Agro Lda. | Telf.: +351 912 857 196 / +351 915 797 222 |E- Mail : geral.microagro@gmail.com


NEGÓCIOS

Basílio Horta EN T REVISTA / IN T ERVIEW

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA MAYOR OF SINTRA

20 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Que políticas desenvolve o Município de Sintra para a

What policies does the Municipality of Sintra

atracção de investimento directo estrangeiro?

d e v e l o p for attracting foreign direct investment?

Estabelecemos, no quadro das prioridades políticas,

We have established, within the framework of political

a necessidade de construir um ambiente institucional

priorities, the need to build an enabling institutional

favorável ao investimento. Um investidor é um amigo do

environment for investment. An investor is a friend

concelho. Não há sobre essa matéria nenhuma hesitação

of the county. There is no hesitation on this matter

desde que o investimento assegure responsabilidade social

as long as the investment ensures social responsibility

e carácter inclusivo.

and inclusiveness.

Fomos, somos, seremos, parceiros activos e empenhados

We h a v e b e e n , w e a r e , w e w i l l b e , a c t i v e a n d

dos promotores de investimento e, de modo particular, no

c o m m i t t e d partners of the investment promoters

Turismo, Inovação e desenvolvimento tecnológico industrial,

and, in particular, Tourism, Innovation and industrial

na área da logística.

technological development in the area of logistics.

No turismo e face às condições extraordinárias de Sintra,

In tourism and in view of the extraordinary

acolhemos favoravelmente (também) o turismo residencial.

c o n d i t i o n s of Sintra, we welcome (also) residential

Temos capital humano e território. Ao investimento, ao

to u r i sm . We h a v e h u m a n ca p i ta l a n d territor y. To

bom investimento, dizemos, venham.

investm ent, to good investment, we say, come.

Em que medida o Turismo tem relevância na economia do

To w h a t e x t e n t t o u r i s m h a s r e l e v a n c e i n t h e

município de Sintra?

e c o n o m y of the municipality of Sintra?

Nós recebemos cerca de 5 milhões de turistas por ano.

We r ecei v e a b o u t 5 m i l l i o n to u r i sts a year. World

Património mundial da Humanidade na categoria de

H eritage of Humanity in the category of Cultural

Paisagem Cultural Edificada, conjunto e matriz de edifícios

Built Landscape, set and array of buildings and

e palácios de caracter romântico e monumental, paisagem

p a l a c e s of a romantic and monumental character,

erudita, tecido de quintas históricas de esplendor, com 22

erudite landscape, fabric of historic farms of splendor,

km de orla costeira onde se observam praias magníficas e

with 22 km of coastline where magnificent beaches

afirmações geológicas únicas, centro de golfe e surf, território

and unique geological affirmations are observed,

de mosaico rural notável, Sintra, o território e sociedade de

golf and surfing center, remarkable rural mosaic

Sintra, são um múltiplo e diverso atractivo da experiência

territory, Sintra, the territory and society of Sintra,

turística.

are a multiple and diverse attraction of the tourist

Prossegue, em prudência e delicadeza, a criação de

experience.

condições de acolhimento (resorts e unidades hoteleiras),

It continues, in prudence and delicacy, the creation

amáveis e adequadas à monumentalidade de Sintra.

of welcoming conditions (resorts and hotels), kind

Rigorosos, temos, no Turismo, um objectivo de rigor e

and adequate to the monumentality of Sintra. We

excelência.

have, in Tourism, an objective of rigor and excellence.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 21


NEGÓCIOS

É possível dar nota do número e nacionalidades dos turistas que visitam Sintra e das tendências de investimento em turismo residencial? Observamos indicadores e tendências do turismo em Sintra. Em pontos focais, identificamos origens e grau de satisfação. Em crescendo, os territórios de origem são a China, itália, Espanha, França, Reino Unido e Alemanha. Observa-se reforço da presença de turistas com origem nos EUA. Notamos ainda taxas de crescimento de dois dígitos, crescimento ocorrido por razões conjunturais (a designada primavera Arabe, a conflitualidade no Oriente Médio, a preocupação crescente na Turquia) e que hoje verifica tendência de consolidação. Portugal, a Região de Lisboa e Sintra são, hoje, territórios melhor conhecidos pelos europeus. A qualidade observada consagra a tendência de permanência e, sobretudo, alavanca o factor de turismo residencial. O investimento, neste domínio, do turismo residencial, observa atractividade. A reabilitação de património edificado, a reabilitação urbana, são hoje eixos estratégicos de política municipal favorecendo o acolhimento de turismo residencial. Há dinâmica, há acontecimento.

22 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Is it possible to note the number and nationalities of the tourists who visit Sintra and the trends in investment in residential tourism? We observed indicators and tourism trends in Sintra. At focal points, we identify origins and degree of satisfaction. Growing up, the territories of origin are China, Italy, Spain, France, United Kingdom and Germany. It is observed a reinforcement of the presence of tourists originating in the USA. We also note double-digit growth rates, growth for cyclical reasons (the so-called Arab spring, conflict in the Middle East, growing concern in Turkey) and which is now consolidating. Portugal, the Lisbon Region and Sintra are now better known to Europeans. The observed quality consecrates the tendency of permanence and, above all, it leverages the factor of residential tourism. Investment in residential tourism in this area is attractive. The rehabilitation of built heritage, urban rehabilitation, are now strategic axes of municipal policy favoring the reception of residential tourism. There is dynamics, there is an event.


Existe no quadro do município alguma estrutura dedicada

Is there a structure within the municipality

à atra c çã o e a com p a n h a m e nto d e i n ic i at i vas de

dedicated t o

investi m ento ?

i n v e s t m e n t initiatives?

Sim, promovemos e estruturámos o Gabinete de Apoio

Yes, we have promoted and structured the Business

Empresarial, directamente dependente e integrado na

Support Office, which is directly dependent on and

Presidência da Câmara Municipal, estrutura que visa o

integrated into the Presidency of the City Council,

acompanhamento criterioso das iniciativas de investimento

a st r u c t u r e t h a t a i m s a t t h e c a r e f u l m o n i to r i n g o f

e focada no auxílio da resolução de custos de contexto no

i nv e st m e n t initiatives and focused on the help of

domínio do licenciamento.

context costing in the field of licensing.

Definimos o quadro de critérios dos designados Projectos

We define the criteria framework of the so-called

de Relevante Interesse Municipal, projectos que merecem

Projects of Relevant Municipal Interest, projects that

um Contrato de Investimento especifico e onde se inscrevem

d eser v e a sp eci f i c Inv estm ent Co ntr a ct and whic h

diversas matérias de natureza fiscal, favorecendo e

inc lude several tax matters, favoring and promoting

promovendo o acolhimento do investimento.

the reception of the investment.

Temos sobre essa decisiva matéria, uma prioridade política

We have a decisive political priority on this decisive

irrenunciável.

matter. Employment succeeds investment.

O emprego sucede ao investimento. O investimento depende

The investment depends on the licensing.

do licenciamento.

We follow this set of questions in proximity mode.

Seguimos este quadro de questões em modo de proximidade.

Investing is relevant. In rigor and discretion.

attracting

and

monitoring

Investir é relevante. Em rigor e critério. Which is relevant as a trend in the municipality ’s Que releva como tendência na economia do município?

economy?

Sublinharia um conjunto de investimentos muito relevantes

I would emphasize a number of very important

no domínio do turismo, investimentos que vão garantir

i n v e s t m e n t s in the field of tourism, investments

num futuro próximo o aumento do número médio de

which will guarantee in the near future an increase

estadias em Sintra e o reforço do quadro de qualidade no

in the average number of stays in Sintra and the

acolhimento, uma tendência de modernização excepcional

reinforcement of the quality of reception, a trend

do nosso perfil de actividades no domínio da indústria,

towards an exceptional modernization of our profile

particularmente na farmacêutica, agro-alimentar, material

of a c t i v i t i e s i n t h e f i e l d i n d u st r y, p a r t i c u l a r l y i n

e equipamento de transporte.

p h a r m a c e u t i c a l s , agro-food, transport equipment

Observa-se uma tendência de modernização de oferta na

and equipment. There is a trend of modernization o f

área da logística e uma crescente dotação do território em

supply in the area of logistics and a growing

matéria de comércio e serviços (na área da saúde, a

a l l o c a t i o n of trade and services (in the area of

tendência de crescimento da oferta atingirá números muito

health, of supply growth will reach very significant

significativos).

figures).

Finalmente, é verificável o quadro de modernização na

A n d f i n a l l y, t h e f r a m e w o r k f o r m o d e r n i z i n g t h e

estrutura interna das empresas em matéria de gestão e

internal s t r u c t u r e o f c o m p a n i e s i n t e r m s o f

tecnologia.

m a n a g e m e n t and technology is verifiable.

Nesta matéria, terminaria dizendo que hoje Sintra é dos

In th i s r eg a r d , I wo u l d en d by sa yi n g that today

municípios de maior valor exportado em termos nacionais,

S intra is one of the municipalities with the greatest

crescemos 21%, nos últimos 3 anos, em valor exportado

value exported nationally, we have grown 21% in the

(sem contar com os números do Turismo) e a tendência é

last 3 years in exported value (not counting Tourism

claramente de afirmação positiva.

numbers) and the trend is clearly positive.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 23


DIPLOMACIA

EurAfrican Forum Texto: Victor Gomes e Andrea Lavareda Fotos: Jaime Gonçalves R e a l i zo u - s e n o p a s s a d o d i a 1 0 d e J u l h o , n o C e n t r o

The 1st EurAfrican Forum, organized by the World

de Congressos do Estoril, o 1º EurAfrican Forum,

Portuguese Network (Conselho da Diáspora Portuguesa),

orga nizado pe lo C o ns e l ho da D i á s po ra Po r tug uesa ,

was held last 10 July at the Estoril Congress Center, with

com o objetivo de criar confiança e construir

the aim of creating trust and building bridges between

pontes entre os dois continentes.

the two continents.

O fórum foi presidido pelo ex-primeiro-ministro

The forum was chaired by the former Portuguese Prime

português, ex-presidente da Comissão Europeia

Minister, former President of the European Commission

e atual pre sid e nte nã o exe c uti vo do ba nco G o l dma n

and current non-executive chairman of the Goldman

Sachs, José Manuel Durão Barroso e realizado

Sachs bank, José Manuel Durão Barroso and held under

s o b o A l t o Pa t r o c í n i o d o G o v e r n o e d o P r e s i d e n t e

th e Hi g h Sp o n so r sh i p o f th e G ov er n m ent a nd the

da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que

President of the Republic, Marcelo Rebelo de Sousa,

re a l i zo u o discurso de abertura.

who gave the opening speech.

O evento que contou com duas dezenas de

T h e ev ent, a tten d ed by two d ozen Eu r o p ean and

l í d e r e s europeus e africanos do mundo empresa-

A frican business, political and civil society leaders,

rial, p o l í t i c o e d a s o c i e d a d e c i v i l p re te n d e c o n -

aims to contribute to a “prosperous and sustainable”

tribuir para um futuro “próspero e sustentável”

f u tu r e i n Af r i ca a n d Eu r o p e, ta k i n g a d v a ntage of

em África e na Europa, aproveitando sinergias

synergies and promoting business opportunities with

e promovendo oportunidades de negócio com

mutual benefits, mostly to the new generations.

b e n ef í c i o s mútuos, valorizando sobretudo as novas gerações.

24 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMACIA

Estiveram presentes entre os oradores Mariéme

Among the speakers were Mariéme Jamme, founder of

Jamme, fundadora de I Am The Code; Sophia

I Am The Code; Sophia Bekele, Founder and Executive

B e ke l e , Fundadora e Directora Executiva da Doc

Director of Doc Connect Africa; Kola Karim, Founder

Connect Africa; Kola Karim, Fundador e CEO do Shoreline Group; Bethlehem Tilahun Alemu, Fundadora e CEO da Sole Rebels; Ziad Oueslati, Director Executivo

and CEO of Shoreline Group; Bethlehem Tilahun Alemu, Founder and CEO of Sole Rebels; Ziad Oueslati, Executive

e Parceiro Co-Fundador da AfricInvest; Jasandra

Director and Co-Founder Partner of AfricInvest; Jasandra

N y ke r, C E O d a B i o T h e r m E n e rg y ; H i te s h A n a d ka t ,

N y ke r, C E O o f B i o T h e r m E n e r g y ; H i t e s h A n a d ka t ,

C h a i r m a n d o F i rst M e rc h a nt B a n k ; To n j é B a k a n g ,

C h a i r m a n of First Merchant Bank; Tonjé Bakang, founder

fundador da Afrostream; Amrote Abdella, Directora

of Afrostream; Amrote Abdella, Regional Director of

Regional da Microsoft 4Afrika Initiative e

Microsoft 4Afrika Initiative and Manuel Mota, CEO of

M a n u e l Mota, CEO da Mota-Engil África. Segundo um comunicado do Ministério dos N e g ó c i o s Estrangeiros português, a realização

Mota-Engil Africa. According to a statement from the Portuguese Ministry

deste encontro em Cascais evidenciou e reforçou

of Foreign Affairs, this meeting in Cascais highlighted

o papel de Portugal como ponte privilegiada

and reinforced the role of Portugal as a privileged bridge

e nt re a Europa e África. Agregar o melhor dos

between Europe and Africa. Adding the best of both

dois mundos poderia ter sido o lema deste

worlds could have been the motto of this meeting.

encontro.

Filipe de Bottom, chairman of the board of the World

Filipe de Bottom, presidente do conselho da Diáspora Portuguesa, declarou à Diplomatic Magazine a sua satisfação pela realização do

Portuguese Network, told Diplomatic Magazine of his satisfaction with the first EurAfrican Forum and

primeiro E u r A f r i c a n F o r u m e r e a f i r m o u a s

reaffirmed the expectations generated by an event

expectativas

of this magnitude to promote synergies and business

geradas por um evento desta

magnitude para promover as sinergias e criação

creation, with mutual benefits for both continents.

de negócios, com benefícios mútuos para os dois continentes

DIPLOMATIC MAGAZINE | 25


NEGÓCIOS

Para José Manuel Durao Barroso, o acontecimento deste

For Jose Manuel Durão Barroso, the event of this first

primeiro Fórum em Portugal tem como forte característica,

Forum in Portugal has as a strong characteristic, the

o facto de proporcionar a que decisores e representantes

fact that the decision makers and representatives of

de países dos dois continentes possam travar, acima de

countries of the two continents can, above all, use the

tudo, o contacto humano para concretizar relações

human contact to concretize bilateral relations and

bilaterais e geração de negócios comuns. Durão Barroso

generation of common businesses. Durão Barroso also

afirma ainda que a plataforma dos conselheiros da

affirms that the platform of the advisors of the World

diáspora portuguesa tem o papel de protagonista no

Portuguese Network plays the protagonist role in the

desenvolvimento destas relações.

development of these relations.

No seu discurso de abertura, Marcelo Rebelo de Sousa

In his opening speech, Marcelo Rebelo de Sousa began

começou por salientar a importância deste tipo de

by stressing the importance of this type of initiative,

iniciativa, que tem como grande objectivo manter um

whose main objective is to maintain a permanent dialogue

diálogo permanente entre os dois continentes.

between the two continents.

Na opinião do Presidente o EurAfrican Fórum representa

In the opinion of the President, the EurAfrican Forum

um esforço vital para Portugal e para a Presidência, pela

represents a vital effort for Portugal and for the Presidency,

forma como os portugueses veem o mundo. Portugal

for the way the Portuguese see the world. Portugal is

é e sempre foi uma plataforma entre as nações.

and always was a platform between nations.

Marcelo Rebelo de Sousa apelou ainda à urgência do

Marcelo Rebelo de Sousa also called for the urgency of

debate de ideias entre a Europa e África que, na sua

the debate of ideas between Europe and Africa that, in

opinião, não podem ficar alheios ao combate pela

his opinion, cannot remain unrelated to the fight for

supremacia económica mundial.

world economic supremacy.

O Presidente terminou a sua intervenção congratulando-se

The President concluded by congratulating himself on

pel o su ce sso de ste fó r um , d e s e j a nd o q ue m uitos

the success of this forum, hoping that many others

o utro s se sigam e deixando ainda a sugestão para que

would follow and still leave the suggestion for a forum

se avance também para um fórum da juventude, de

for youth to be taken forward in order to involve future

modo a envolver no diálogo as futuras gerações.

generations in the dialogue.

26 | DIPLOMATIC MAGAZINE


NEGÓCIOS

A Diplomatic Magazine participou no EurAfrican

Diplomatic Magazine participated in the EurAfrican

Fórum e falou com Filipe de Bottom e José

Forum and spoke with Filipe de Bottom and José Manuel

M a n u e l Durão Barroso.

Durão Barroso.

Qual é o balanco que faz até agora do fórum? O simples facto de o Fórum ter acontecido, de te r m o s co n s e g u i d o co nv i d a r o s s p e a ke rs q u e temos, de terem vindo oito governos africanos ao Fórum, o facto de termos conseguido, por exemplo, que o Ministro das Relações Ex teriores de Angola tenha aceitado, pela primeira vez, um convite de uma organização portuguesa para vir a Portugal, principalmente depois destes anos d e re l a ç õ e s d i f í c e i s , o fa c to d e o s te m a s q u e e stã o a ser discutidos, da qualidade e do número de pessoas que temos na sala, eu diria que para um primeiro encontro foi um grande sucesso.

What is the balance of the forum so far? The mere fact that the Forum happened, that we had been able to invite this speakers, that eight African governments had come to the Forum, that for example, the Angolan Foreign Minister accepted for the first time an invitation from a Portuguese organization to come to Portugal, especially after these years of difficult relationships, the fact that the issues that are being discussed, the quality and the number of people we have in the room, I would say that for a first meeting It was a great success.

Filipe de Bottom Chairman World Portuguese Network

Que expectativas tem agora para o futuro?

What expectations do you have now for the future?

A minha maior expectativa é que este Fórum leve

My biggest hope is that this Forum will lead to the

a que se crie uma rede de contactos, um network

creation of a network of contacts, a network among the

entre as pessoas que estão presentes, que leve a

people that are present, leading to concrete actions and

ações e projetos concretos.

projects.

Já tivemos ocasião, hoje logo de manhã, de ver

We have already had an opportunity to see a project

a assinatura de um projecto entre uma empresa da Nigéria e uma empresa portuguesa e é com p r a ze r q u e n ó s v e m o s q u e h a j a a l g o d e c o n c r e t o a a c o n t e c e r. I s t o s ó s e r á u m s u c e s s o s e t i v e r c o n t i n u i d a d e na c r i a çã o de u m a re de de co nta c tos entre a Europa e África.

signed between a company from Nigeria and a Po r t u g u e s e company this morning, and it is with pleasure that we see something concrete happening. This will only be a success if it continues to create a network of contacts between Europe and Africa.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 27


Qual é a relevância de um Fórum com este perfil para aproximar as nações de ambos os continentes? É um contributo. Assenta no estabelecimento de redes de contacto entre pessoas influentes em África e na Europa. Não se pretende que isto seja uma solução mágica. Mas é um contributo que, como aqui se viu, não apenas de categorias abstratas mas feito de contactos humanos concretos. Q ual é o pape l que o s Co nse lhe iro s da Diáspora pode m assumir para o sucesso das relações económicas entre os países? Podem fazer já o que estão a fazer. Ainda hoje aqui foram assinados contratos entre empresas africanas e europeias. Muitos destes nossos conselheiros da Diáspora têm posições i m p o r ta nte s n o s s e u s p a í s e s . E p o r i s s o d e p e n d e das iniciativas que tomarem. Mas o conselho da Diáspora Portuguesa é uma plataforma a partir da qual os próprios conselheiros depois podem desenvolver as suas próprias iniciativas.

What is the relevance of a Forum with this profile to bring the nations of both continents closer together? It’s a contribution. It is based on the establishment of contact networks between influential people in Africa and Europe. This is not intended to be a magic solution. But it is a contribution made, as we have seen, not only of abstract categories but of concrete human contacts.

What is the role that World Portuguese Network C o u n c i l o r s c a n p l a y i n t h e s u cc e s s o f e c o n o m i c r e l a t i o n s between countries? They can do what they are doing already. Even today, co ntr a cts h a v e b een si g n ed b etween Af r i can and European companies. Many of our Councilors have important positions in their countries. And so it depends on the initiatives they take. But the World Portuguese Network is a platform José Manuel Durão Barroso Chairman EurAfrican Forum

28 | DIPLOMATIC MAGAZINE

from which the councilors themselves can develop their own initiatives.


ESPECIALISTAS EM FUSÕES E AQUISIÇÕES . Fusões & Aquisições . Corporate Finance . Reorganização Empresarial . Compra e Venda de Empresas . Joint Ventures e Expansão Internacional . Avaliação de Empresas e Projetos de Investimento

+351 229 395 009 | info@nbbadvisors.com

www.nbbadvisors.com

DIPLOMATIC MAGAZINE | 29


DIPLOMACIA

Alioune Sarr EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Andrea Lavareda Fotos: Jaime Gonçalves

MINISTRO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DO SENEGAL MINISTER OF COMMERCE AND INDUSTRY OF SENEGAL

30 | DIPLOMATIC MAGAZINE


APROVEITANDO A SUA PRESENÇA NO EURAFRICA FÓRUM, A DIPLOMATIC MAGAZINE CONVERSOU COM ALIOUNE SARR, MINISTRO DO COMÉRCIO E I N D Ú S T R I A DO SENEGAL, SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE PORTUGAL E O SENEGAL ENTRE OUTRAS Q U E S TÕ E S.

TA K I N G A D VA N TA G E O F H I S P R E S E N C E AT T H E E U R A F R I C A F O R U M, D I P LO M AT I C M AG A Z I N E S P O K E W I T H A L I O U N E S A R R, M I N I S T E R O F T R A D E A N D I N D U S T R Y O F S E N E G A L , O N R E L AT I O N S B E T W E E N PORTUGAL AND SENEGAL AMONG OT H E R I S S U E S.

Qual a sua visão sobre as relações bilaterais entre

What is your view on the bilateral relations b e t w e e n Portugal and Senegal? The relations are very good, I recall the visit of the President of Portugal to Senegal two years ago and at that time a fantastic challenge was launched for the creation of an automobile factory. Two years later it ’s happening. We can verify that this relation has a political vision that can be accompanied with actions in the field and is, therefore, very important. From now on it is important to increase the level of exchanges, and this forum is an important example and we must have more actions like this so that the companies of the two countries, Portugal and Senegal, meet, as well as those of Europe and Africa in g e n e r a l , for the creation of partnerships in the p r i v a t e sector. We must also use the West Africa Free Trade Zone as a platform to reach a market of 1.2 billion people. It is necessary to take advantage of the opportunity to export there, and to establish partnerships between Portuguese and Senegalese companies to advance to these regional and continental markets. I believe that if the two countries meet regularly, with the support of the political vision, there will be i m p o r ta n t results in economic and trade exchanges.

Portugal e Senegal? A s re l a ç õ e s s ã o m u i to b o a s , re c o rd o a v i s i ta d o P re s i d e nte de Portugal ao Senegal há dois anos e nessa altura foi lançado um desafio fantástico para a criação de uma fábrica automóvel. Dois anos depois está a acontecer. Podemos verificar que esta relação tem uma visão política que pode ser acompanhada com ações no terreno e é, portanto, muito importante. A partir de agora é importante aumentarmos o nível de t ro c a s , e e ste fó r u m é u m exe m p l o i m p o r ta nte e d e v e m o s ter mais ações como esta para que as empresas dos dois países, Portugal e Senegal, se encontrem, bem como as da Europa e África em geral, para criação de parcerias no sector privado. Temos também que utilizar a zona de comércio livre da África O e ste co m o pl atafo r m a pa ra c he ga r a um m e rcado de 1,2 biliões de pessoas. Há que aproveitar para exportar para lá, e constituir parcerias entre as empresas portuguesas e senegalesas para avançar para estes mercados regionais e continentais. Penso que se os dois paises se encontrarem regularmente, com o suporte da visão politica, existirão resultados importantes nas trocas económicas e comerciais. Qual o papel de uma política concertada em torno do movimento da Diáspora dos dois paises? Sei que tanto Portugal como o Senegal tem grandes Diásporas. A Diáspora Portuguesa está espalhada pela América Latina, Estados Unidos, África e Europa e fazem um trabalho importante. Penso que se podem fazer experiências importantes com o objectivo de orientar os investimentos da Diáspora na economia nacional e este é um exemplo que se pode utilizar, porque temos que perceber que a Diáspora tem que ser um motor do investimento e do comércio e não só para o aumento do consumo, tem que ser orientada para o investimento, para a transformação, sobretudo da economia. E isto é o que eu penso que pode ser um motivo para trocar ideias com a Diáspora portuguesa de forma a aumentar o investimento e o comércio da Diáspora senegalesa no Senegal.

What is the role of a concerted policy around the Diaspora movement of the two countries? I know that both Portugal and Senegal have large Diasporas. The Portuguese Diaspora is spread throughout Latin America, the United States, Africa and Europe and does an important job. I think that important experiments can be done with the aim of guiding Diaspora investments in the national economy and this is an example that can be used, because we have to realize that the Diaspora has to be an engine of investment and commerce and not only for the increase in consumption, must be geared towards investment, for transformation, especially the economy. And this is what I think may be a reason to exchange ideas with the Portuguese Diaspora in order to increase the investment and trade of the Senegalese Diaspora in Senegal.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 31


DIPLOMACIA

Qual a sua opinião sobre este Fórum? Estaria disponível para acolher um Fórum como este em Dakar? Com certeza, parece uma excelente ideia fazer o próximo fórum em Dakar. É uma forma do sector privado dos dois paises se encontrarem. E como se sabe o actual governo tem o objectivo de desenvolver a economia, fazer uma boa gestão dos trabalhos a desenvolver mantendo o controlo da inflação. Este governo também está a apostar bastante na construção de infraestruturas, autoestradas, pontes, etc. E isto é com o governo, mas depois de tudo construído, aí entra o sector privado e eles é que têm de continuar com o desenvolvimento. O sector privado tem que criar parcerias. Nós estamos num mundo global, e no Senegal e em África no geral temos que apostar em parcerias sólidas, que nos tragam a inovação do capital, para que o capital africano, a mão-de-obra africana, faça parte da economia mundial. A europa tem mudado a forma de ver África, tem que ser como parceiro, quando se entra numa relação de parceria, leva-se qualquer coisa, mas também se traz qualquer coisa, Se tivermos esta mentalidade, os jovens europeus e africanos podem gerar campeões. Campeões num mercado africano de 1,2 biliões de pessoas e uma classe média com 400 milhões de pessoas. Isto é uma oportunidade imensa na indústria, no turismo, no vestuário e nas tecnologias de comunicação e informação. África é agora o lider mundial em tudo o que é nova banca e isso é também uma oportunidade. África tem que ser vista como uma terra de oportunidades, não esquecendo as dificuldades, tal como em Portugal e Espanha. Em África também há dificuldades, mas se formos lá juntos e nos sectores que estão identificados como motores para o desenvolvimento, de certeza que se vão fazer negócios.

32 | DIPLOMATIC MAGAZINE

What is your opinion about this Forum? Would you be available to host a Forum like this in Dakar? Certainly, it sure sounds like a great idea to do the next forum in Dakar. It is a way for the private sector of the two countries to meet. And as we know the current government has the objective of developing the economy, make a good management of the work to be developed while maintaining control of inflation. This government is also investing heavily in the construction of i n f r a s t r u c t u r e s , motorways, bridges, etc. And this is with the government, but after all, the private sector comes in and they have to continue development. The private sector has to create partnerships. We are in a global world, and in Senegal and Africa in general we have to rely on solid partnerships that bring us the innovation of capital so that African capital, the African labor force, is part of the world economy. Europe has changed the way we see Africa, it has to be as a partner, when you enter into a partnership, you takes anything, but you also bring anything, If we have this mentality, young Europeans and Africans can generate champions. Champions in an African market of 1.2 billion people and a middle class with 400 million people. This is an immense opportunity in industry, tourism, clothing and communication and information technologies. Africa is now the world leader in all that is new banking and this is also an opportunity. Africa has to be seen as a land of opportunities, not forgetting the d i f f i c u l t i e s , as in Portugal and Spain. In Africa there are also difficulties, but if we go there together and i n t h e s e c to r s t h a t a r e i d e n t i f i e d a s e n g i n e s fo r d e v e l o p m e n t , we are sure to do business.


DIPLOMATIC MAGAZINE | 33


DIPLOMACIA

SENCON Texto: Gonçalo Terenas Fotos: Jaime Gonçalves O Salão

The Fair

A 3ª Edição da SENCON_ Salão Internacional das

The 3rd edition of the SENCON - International Exhibition

Infraestruturas e Construção do Senegal, que teve

of Infrastructure and Construction of Senegal, which

lugar em Dakar de 22 a 25 de Fevereiro registou

took place in Dakar from 22 to 25 February, recorded

mais um caso de sucesso na internacionalização

another case of success in the internationalization of

das empresas portuguesas no Senegal. Missão Cumprida, foi este o sentimento generalizado d a O r g a n i za ç ã o d a S E N C O N 2 0 1 8 , d e s i g n a d a m e n t e n o q u e s e r e fe r e a o Pa v i l h ã o Po r t u g a l e A u d i t ó r i o Senegal Business Cluster dedicado aos Seminários te m át i c o s . A p a r t i c i p a ç ã o d a s e m p re s a s n a c i o n a i s fo i m a i s u m a v e z a s s i n a l á v e l t e n d o d u p l i c a d o o numero de stands expositores face à edição anterior, resultado para o qual contribui em larga medida

Portuguese companies in Senegal. Mission Accomplished, this was the generalized f e e l i n g of the Organization of SENCON 2018, namely wi th r eg a r d to th e Po r tu g a l Pa vi l i o n a n d Se negal B usiness Cluster Auditorium dedicated to thematic Seminars. The participation of the national companies was once again remarkable, having doubled the number of booths exhibitors compared to the previous edition,

a parceria estratégica com a AEP – Camara de Comercio

a result to which the strategic partnership with AEP

e I n d u s t r i a Po r t u g u e s a .

- Ch a m b er o f Co m m er ce a n d Po r tu g u ese In dustr y

Esta 3ª Edição da SENCON marcou em definitivo

contributes to a great extent.

o panorama de certames da especialidade nesta

This 3rd edition of SENCON definitively marked the

região africana, os resultados e a afluência de

panorama of events of the specialty in this African

expositores internacionais deram mostra de uma

region, the results and the affluence of international

i m p o r ta nte m at u r i d a d e q u e o s e c to r d a c o n st r u ç ã o

exhibitors have shown an important maturity that the

e infraestruturas assume atualmente no Senegal

construction and infrastructure sector currently assumes

e p a í s e s l i m í t r o fe s .

in Senegal and bordering countries.

A participação portuguesa voltou a estar em destaque entre as presenças europeias, registando o maior núme ro de ex p o sito re s do s pa í s e s da C o m u ni da de E u r o p e i a , u m fe i t o r e v e l a d o r n a p r e s e n ç a c a d a vez mais forte das empresas portuguesas nos mercados francófonos, a mais numerosa e expressiva, tendo-se registado a presença de empresas portuguesas d e e xc e l ê n c i a n o s s e u s d i fe r e n t e s s e g m e n t o s . O testemunho generalizado da imprensa e dos

Portuguese participation was once again prominent among European countries, with the largest number of exhibitors from the European Community countries, a s i g n o f t h e g r o w i n g p r e s e n c e o f Po r t u g u e s e c o m p a n i e s in the Francophone markets, the most numerous and expressive, with the presence of Portuguese companies of excellence in their different segments. The generalized testimony of the press and of the

e x p o s i t o r e s fo i m u i t o p o s i t i v o e d e i x a a n t e v e r

exhibitors was very positive and leaves foreseeing an

u m a e d i ç ã o d e 2 0 1 9 a i n d a m a i s fo r t e e c o m u m

edition of 2019 even stronger and with a level of

nível de empresas de sectores diversos ainda que

companies of diverse sectors although related with

c o n e xo s c o m o t e m a p r i n c i p a l d o c e r t a m e .

the main theme of the Fair.

34 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Auditorium Senegal Business Cluster

Auditorium Senegal Business Cluster

N o e s p a ç o A u d i t o r i u m S e n e g a l B u s i n e s s C l u s t e r,

In the space Auditorium Senegal Business Cluster,

mereceu destaque o seminário dedicado ao aos

the seminar dedicated to the Municipalities and

M u n i c í p i o s e à D e s c e nt ra l i za ç ã o e n q u a nto m o d e l o

Decentralization as a model of economic and social

de de se nvo lv im ento e co nó m i co e s o c i a l . U m pa i nel

development deserved special mention. A panel

de excelência onde se destacou a AMS – Associação

of excellence highlighting the AMS - Association of

de Municípios do Senegal e o Club Senegal Emergente,

Municipalities of Senegal and the Emerging Senegal

a s s e g u r o u u m a c o n fe r e n c i a d e d i c a d a à s r e l a ç õ e s c o m Po r t u g a l e a o f u t u r o d o i n t e r c a m b i o c o m o s m u n i c í p i o s p o r t u g u e s e s , u m e i xo i m p o r t a n t e p a r a a fo r m a ç ã o e v a l o r i z a ç ã o d o s e c t o r. De referir ainda o interesse da imprensa da e s p e c i a l i d a d e e a presença dos principais meios de comunicação social do país, que assim asseguraram a cobertura internacional para os países do grupo CEDEAO. Esta iniciativa, integrada no plano de atividades do protocolo de cooperação entre a Senegal

Club, held a conference dedicated to relations with Portugal and the future of the exchange with the Portuguese municipalities, an important axis for training and enhancement of the sector. It is also worth mentioning the interest of the specialty press and the presence of the main media in the country, thus ensuring international coverage for the ECOWAS countries. This initiative, which was part of the cooperation plan between the Senegal Business Cluster and AEP

B u s i n e s s Cluster e a AEP – Câmara de Comércio e

- Chamber of Commerce and Industry of Portugal,

I n d u s t r i a d e Po r t u g a l , m e r e c e u d e s t a q u e j u n t o d a

was highlighted by the Portuguese Embassy in Dakar,

E m b a i x a d a d e Po r t u g a l e m D a k a r q u e s e a s s o c i o u

which was associated with the mission of the national

à missão de empresas nacionais presentes tendo

companies present, having the same had been kindly

a mesma sido gentilmente recebida na residência

received at the residence of the Portuguese Ambassador

d o E m b a i x a d o r d e Po r t u g a l n o S e n e g a l .

in Senegal.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 35


Com aproximadamente 100 expositores oriundos

With approximately 100 exhibitors from different

de diversas nacionalidades, a SENCON 2018 terminou

nationalities, SENCON 2018 ended with the strong

c o m a fo r t e c o n v i c ç ã o d e q u e o t r a b a l h o r e a l i z a d o

conviction that the work accomplished was compensated

fo i c o m p e n s a d o p e l a s a t i s fa ç ã o d e e x p o s i t o r e s e

by the satisfaction of exhibitors and the public

do publico visitante.

visiting.

A s e m p r e s a s e fe t u a r a m c o n t a c t o s i m p o r t a n t e s ,

T h e c o m p a n i e s m a d e i m p o r ta n t c o n ta c t s , t h e y

desenvolveram encontros B2B e concretizaram

d e v e l o p e d B2B meetings and they realized business

negócio no decurso dos 4 dias em que a iniciativa

during the 4 days in which the initiative took place,

t e v e l u g a r, u m p r e s s u p o s t o q u e s e a s s u m e c o m o

an assumption that assumes like guarantor for the

garante para a continuidade.

continuity.

4ª EDIÇÃO SENCON 2019

4th EDITION SENCON 2019

Foi no decorrer do ciclo de conferencias Diplomatic

D i p l o m a t i c Ta l k s , i n i t s e d i t i o n d e d i c a t e d t o t h e

Ta l k s , n a s u a e d i ç ã o d e d i c a d a a o m e r c a d o d o S e n a g a l , q u e fo i a p r e s e n t a d a a 4 ª E d i ç ã o S E N C O N que decorrerá em Dakar de 23 a 26 de Abril de

S e n a g a l market, was presented during the Diplomatic Talks, which was the 4th SENCON edition to be held in

2 0 1 9 n o e s p a ç o d e fe i r a s i n t e r n a c i o n a i s C I C E S .

Dakar from 23 to 26 April 2019 at the CICES international

Pa r a o p r ó x i m o a n o Po r t u g a l p r o c u r a r á r e n o v a r

trade fair.

o primeiro lugar no pódio dos países europeus

For the next year, Portugal will seek to renew the first

com maior número de empresas representadas, estando previsto ainda um espaço suplementar q u e a o rga n i za ç ã o i rá at r i b u i r e q u e s e rá d e d i c a d o

place on the podium of the European countries with the largest number of companies represented. An

às Energias Renováveis, um sector onde se conta

additional space will also be allocated by the organization,

igualmente com intervenção do know – how

which will be dedicated to Renewable Energies, a sector

português.

where Portuguese know - how.

As inscrições estão já abertas e todas as i n f o r m a ç õ e s co m p l e m e n t a r e s

podem

s o l i c i t a d a s através do contacto de: e - m a i l i n fo @ s e n e g a l b u s i n e s s c l u s t e r. c o m .

36 | DIPLOMATIC MAGAZINE

ser

Entries are already open and any additional information can be requested through the contact: info@senegalbusinesscluster.com.


Cunha & Barroso A Cunha & Barroso - Construção e Obras Públicas

Cunha & Barroso - Construction and Public Works was

fo i u m a d a s e m p r e s a s p o r t u g u e s a s p r e s e n t e s n o

one of the Portuguese companies present at SENCON

S E N C O N 2 0 1 8 e m D a k a r.

2018 in Dakar.

A e m p r e s a fo i f u n d a d a n o a n o d e 1 9 8 2 , e t e m

The company was founded in 1982 and is engaged

como actividade a Construção Civil e Obras P ú b l i c a s e c o nta c o m u m p o r t fó l i o n a c i o n a l m u i to expressivo com realizações em todo o território, desde habitação, infraestruturas municipais, hospitais,

estruturas

industriais,

habitação,

p a rq u e s escolares entre outros.

in Civil Construction and Public Works and has a very expressive national portfolio with achievements throughout the territory, from housing, municipal infrastructures,

hospitals,

industrial

structures,

housing, school parks among others

Acompanhando o desenvolvimento da economia

Acco m p a nyi n g th e d ev el o p m ent o f th e national

nacional a empresa alcançou um patamar muito

economy, the company has reached a very interesting

i n t e r e s s a n t e d e fa c t u r a ç ã o e c o m a a p o s t a e m

volume of business and, with a focus on markets with

m e r c a d o s c o m fo r t e e x p a n s ã o e c o n ó m i c a e s p e r a

strong economic expansion, expects to develop and

d e s e n v o l v e r e e x p a n d i r a s u a a c t i v i d a d e d e fo r m a

expand its activity in a competitive way, supported

competitiva,

by the knowledge acquired in these 36 years in the

suportada

pelo

conhecimento

a d q u i r i d o nestes 36 anos de mercado. A C u n h a & B a r r o s o A p o s t a n a I n t e r n a c i o n a l i za ç ã o como estratégia de diversificação e procura de novos mercados. Com um crescimento sustentado passou de uma pequena empresa na sua criação para uma empresa de média dimensão que hoje

market. A Cunha & Barroso Aimed at Internationalization as a diversification strategy and search for new markets. With a sustained growth, it has gone from a small company in its creation to a medium-sized company

inicia o seu processo de internacionalização para

that today begins its internationalization process for

o mercado do Senegal.

the Senegal market.

A qualidade dos projectos e a experiencia acumulada

The quality of the projects and the accumulated experience

adequam-se a alguns dos mercados africanos,

a r e su i ta b l e fo r so m e o f th e Af r i ca n m arkets , in

n o m e a d a m e n t e a o m e r c a d o s e n e g a l ê s o n d e fo i

partic ular the Senegalese market where Dakar-based

constituída em 2016 a Cunha & Barroso Senegal

Cunha & Barroso Senegal SARL was founded in 2016.

SA R L com se de em D a ka r. A pa r ti c i pa çã o na S E NCON

Participation in SENCON 2018 results from a strategy

2018 resulta de uma estratégica de internacionalização da marca neste destino e daí resultou a presença no maior Salão Internacional das Infraestruturas do Senegal. Com projetos no segmento da Habitação de gama s u p e r i o r e m c u r s o n a c a p i t a l D a k a r, a C u n h a &

of internationalization of the brand in this destination and resulted in the presence of the largest International Exhibition of Infrastructures in Senegal. W i th p r o j ects i n th e h i g h er-en d h o u si n g s egment u n d er wa y i n th e Da ka r ca p i ta l , Cu n h a & Barros o

B a r r o s o Senegal vai ainda respondendo a concursos e m

S enegal is still responding to tenders in markets in

mercados da região, nomeadamente o da Costa

the region, namely Côte d’Ivoire, a country already

do Marfim, pais já visitado pela direção de África

v i si ted by West Af r i ca ’s m a n a g em ent, o n s everal

O e s t e , p o r d i v e r s a s v e ze s .

o cca si o n s.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 37


SOCIEDADE

José Horta EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Diogo Barreto Fotos: Jaime Gonçalves

RESPONSÁVEL PELO CENTRO DE LINGUA PORTUGUESA DA UNIVERSIDADE DE DAKAR RESPONSIBLE FOR THE PORTUGUESE LANGUAGE CENTER OF THE UNIVERSITY OF DAKAR

38 | DIPLOMATIC MAGAZINE


O PORTUGUÊS JOSÉ HORTA, DE 63 ANOS, É PROFESSOR

NA EMBAIXADA DE PORTUGAL EM DAKAR.

THE PORTUGUESE JOSÉ HORTA, 63 YEARS OLD, IS A TEACHER IN THE COURSE OF PORTUGUESE STUDIES OF THE UNIVERSITY OF DAKAR SINCE 2005 AND TEACHER TRAINER, THROUGH THE CAMÕES INSTITUTE, IN WHICH IS RESPONSIBLE FOR THE CENTER OF PORTUGUESE LANGUAGE. I N 2017, J O S É H O RTA WA S CO N D ECO R E D BY T H E P R ES I D E N T OF THE PORTUGUESE REPUBLIC, MARCELO REBELO DE SOUSA, WITH THE DEGREE OF COMMENDER O F T H E O R D E R O F M E R I T, I N A C E R E M O N Y T H AT O C C U R R E D I N T H E P O R T U G A L E M B A S S Y IN DAKAR.

Quantos alunos têm aqui na Universidade de Dakar a

How many students have you here at the University of

estudar português?

Dakar to study Portuguese?

Na Faculdade de Letras e Ciências Humanas, há mais de 1.600

At the Faculty of Arts and Humanities, there are over 1.600

alunos no curso de Estudos Portugueses. Mas o português é

students in the Portuguese Studies course. But Portuguese is

também aprendido, como opção, por estudantes de outros

also learned, as an option, by students from other departments

departamentos da Faculdade. Portanto, o número total será

of the Faculty. Therefore, the total number will be about

de cerca de 1.900 alunos.

1.900 students.

E quando chegou ao Senegal quantos alunos tinha?

And when you get to Senegal how many students did you have?

Em 2000 haveria cerca de 300 alunos de português na

In 2.000 there would be perhaps 300 students in total. The

universidade. No primeiro ano, eu tinha 196 alunos. Há

first year I had 196 students. And three years ago, in the

três anos atrás, só no 1º ano, havia mais de 1.000 alunos.

first year alone there were more than 1.000 students. But

Com a redução das quotas, temos agora no 1º ano à volta

with the reduction of quotas they reduced the students. And

de 600.

now in the first year should be around 600.

NO CURSO DE ESTUDOS PORTUGUESES DA U N I V E R S I D A D E DE DAKAR DESDE 2005 E FORMADOR DE PROFESSORES, ATRAVÉS DO INSTITUTO CAMÕES, NO QUAL É O RESPONSÁVEL PELO CENTRO DE LÍNGUA PORTUGUESA. EM 2017, JOSÉ HORTA FOI CONDECORADO PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA PORTUGUESA, MARCELO REBELO DE SOUSA, COM O GRAU DE COMENDADOR DA ORDEM DO MÉRITO, NUMA CERIMÓNIA QUE DECORREU

Foto: António Cotrim / LUSA

DIPLOMATIC MAGAZINE | 39


NEGÓCIOS

O que leva os alunos a quererem aprender a língua? É essa a questão que nos costumam colocar. Principalmente porque o presidente Senghor compreendeu que as línguas são importantes para as Humanidades, mas também para a economia e para tudo. No ensino médio e secundário, os alunos têm, para além do francês, língua oficial, o inglês, que começa no nosso segundo ciclo do ensino básico e vai até ao final do liceu. Quando chegam ao nosso 8º ano, devem escolher uma de entre seis línguas opcionais: português, espanhol (maioritário), italiano, alemão, russo e árabe. O po rt uguê s é a seg u nda l í ng ua m a i s e s co l hi da , a se guir ao espanhol que foi instituído muito antes. Mas o espanhol, tem beneficiado de um efeito de bola de neve a nível da oferta nas escolas, que não corresponde exatamente à procura por parte dos alunos. Há liceus que podem professores de português, mas o ministério nem sempre abre lugares para docentes de português em estabelecimentos que os solicitam. Uma outra explicação para o sucesso do português poderá estar relacionada com a capacidade de os professores captarem e motivarem os alunos para o português, em detrimento das outras cinco línguas. O nosso t rabalho é ta m bé m o de fa ze r co m que os pro fe sso re s cativem os alunos, levando-os a decidirem fazer português. E é aí que temos de batalhar. Há ainda outros fatores que nos favorecem, como a proximidade com a Guiné-Bissau e Cabo Verde. Os alunos também escolhem a língua por razões afetivas. Para além do facto de os senegaleses terem de Portugal

What makes students want to learn the language?

uma boa imagem.

because Portugal has a good image here.

40 | DIPLOMATIC MAGAZINE

T h i s i s th e q u esti o n we a r e o f ten a sked . Why is Portugal a special country? The main reason is that Senghor has had the intelligence to understand that languages matter, to the economy and to everything. They have, besides the French, which is the official language, the English that begins in the preparatory and goes until the end of the lyceum. In the 8th year they can choose six languages: Portuguese, Spanish (the majority), Italian, German, Russian and Arabic. Portuguese is the second most chosen language, following the Spanish that was instituted much earlier. And I think there has been a snowball effect because they draw the demand of Spanish as being much larger than it really is. I know there are high schools that want Portuguese teachers and the ministry does not fill those places. There is also the reason that there are teachers who recruit students to choose P o r t u g u e s e over the other five languages. And our job is for high school teachers to get students to decide to do Portuguese. And that ’s where we have to battle. But there are other factors that favor us, such as the p r oxi m i ty to G u i n ea -Bi ssa u a n d Ca p e Ver d e. And students choose the language for affective reasons,


Os alunos do Senegal entendem bem o português? Em geral, sim, embora o português do Brasil seja mais fácil de compreender do que o português europeu, porque tem um sistema vocálico mais aberto. Palestras e conferências, por exemplo, é mais fácil seguirem-nas quando o conferencista é brasileiro.

Do students in Senegal understand Portuguese well? The Portuguese of Brazil is much easier to understand than that of Portugal. Because it is more open and so students can follow much more easily the lectures and conferences.

O ensino do Português existe em outros sítios que não Dakar? Hoje em dia todas as regiões do Senegal (catorze regiões) têm português. Em Ziguinchor, a principal cidade de Casamansa, existem mais de 100 professores de português e cerca de um terço dos alunos do Senegal é daí. A longa presença portuguesa nessa região, vizinha da Guiné-Bissau, ajudará a explicar esse fenómeno. Nas regiões mais islamizadas, o número de alunos foi, durante muito tempo, mais reduzido mas, hoje em dia, também aí há muitos alunos.

Does Portuguese language teaching exist in places other than Dakar? Nowadays all regions have Portuguese language teaching. In Ziguinchor, the main city of Casamansa, there are more than 100 teachers and about a third of the students of Portuguese in Senegal. It has been ruled by Portugal, so it is natural. But even the region’s most Islamized for a long time were regions with few people to study and nowadays they also have many students.

E quantos alunos no total de Português há? Nos liceus são, pelo menos, 46.200. Vejam este artigo que saiu num jornal em 2013: havia, então, 38.000. No ano em que foi instituído o português no Senegal, havia, no único liceu onde era lecionado (em Dakar), oito alunos. 52 anos depois, em 2013, eram 38.000.

And how many Portuguese-speaking students are there in total? In high schools they are at least 46,200. According to an article that came out in a newspaper in 2013, there were 38,000. In 50 years, when the Portuguese language was first instituted in a high school in Dakar, there were only eight students. 52 years later, in 2013, there were 38,000.

E quantos professores?

And how many teachers?

São cerca de 440 professores de Português, no Senegal, entre

There are about 440 Portuguese teachers in Senegal,

liceus e universidades, talvez um pouco mais.

between high schools and universities, maybe a little more.

O professor coordena esse ensino do português em todo

Do you coordinate this teaching of Portuguese

o Senegal?

throughout Senegal?

Eu não coordeno porque não tenho essa missão em particular.

I do not coordinate because I do not have that particular

Mas há um protocolo assinado entre o Instituto Camões

mission. But there is a protocol signed between the Camões

e o Ministério da Educação que me dá a responsabilidade

Institute and the Ministry of Education that gives me the

de fazer a formação contínua. Porque aqui não há recursos

responsibility for continuing education. Because there are

humanos nem financeiros para que a escola de formação

neither human nor financial resources here so that the

de professores possa fazer essa formação contínua.

teacher training school can do this continuous training.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 41


Há facilidade em aprender a língua?

Is it easy to learn the language?

Sim, há muita facilidade. Os senegaleses são multilingues

Yes, there is a lot of ease. Senegalese are multilingual

e isso é uma grande vantagem. É frequente os

and that is a great advantage. The Senegalese often

s e n e g a l e s e s dominarem três, quatro línguas.

dominate three, four languages.

Têm o uólofe que é a língua veicular, o francês, língua

They have the uólofe that is the vehicular language,

oficial e, na escola, aprendem o inglês e uma segunda

the French, official language and, in the school, they

l í ng ua e st range ira. Po de m a i nda te r, co m o l í ng ua

learn English and a second foreign language. They may

m ate rna, uma língua nacional que não o uólofe, entre

also have, as their mother tongue, a national langua-

várias outras línguas locais.

ge other than the uofafe, among several other local

Portanto comunicam, às vezes, em quatro ou cinco

languages.

idiomas. E quem já sabe várias línguas, mais

So they sometimes communicate in four or five languages.

f a c i l m e n t e aprende novas línguas.

And who already knows several languages, more easily

A dificuldade que se coloca com a aprendizagem do

learns new languages.

português está mais no facto de os nossos alunos

The difficulty with learning Portuguese is more because

serem muitas vezes originários de zonas rurais, onde

our students are often from rural areas, where economic

os recursos económicos são precários.

resources are precarious.

Se aqui vierem em altura de exames, verão muitos

If you come here at the time of examinations, you will

a l u n o s a e st u d a r à l u z d o s c a n d e e i ro s d a s r u a s ,

see many students studying in the light of the street

p o rq u e nos locais onde estão alojados nem sempre

lamps, because in the places where they are housed

há condições para o fazerem.

there is not always the conditions to do it.

A Sa l a de Po rt ugal é , ta m bé m po r i s s o, um l o ca l

The Portuguese class room is also, therefore, a privileged

pri vi le giado para estudar.

place to study.

Há algum protocolo de intercâmbio estudantil?

Are there any student exchange protocols?

O Camões tem bolsas que, durante muitos anos, até

Camões has scholarships that, for many years until

2013/2015, eram atribuídas tanto a professores como

2013/2015, were awarded to both teachers and stu-

a estudantes.

dents.

M a s c o n stato u - s e q u e ra ra m e nte o s e st u d a nte s

But it turned out that the students rarely returned to

v o l tava m ao Senegal. Ficavam na Europa e, portanto,

Senegal. They stayed in Europe, and therefore Sene-

o Senegal perdia alguns dos seus melhores estudantes.

gal lost some of its best students.

Por isso, a partir de certa altura, as bolsas do Camões

Therefore, from a certain point of view, Camões scho-

passaram a ser atribuídas, preferencialmente, a professores,

larships were awarded, preferably, to teachers, who

que oferecem garantias de regressar, por terem um

offer guarantees of return, having a good social sta-

bom estatuto social, uma vida estável, família e um

tus, a stable life, family and a reasonable salary (for

salário razoável (para a média do Senegal).

the average of the Senegal).

42 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Há boas relações entre a faculdade e o Instituto Camões?

Are there good relations between the faculty and the

Sim, claro. O Instituto Camões não tem todos os recursos

Camões Intitute?

que gostaríamos que tivesse. A sala do Português já é muito

Yes of course. The Camões Institute does not have all the

pequena em relação ao que seria o nosso desejo e que são

resources that we would like it to have. The room of the

as nossas necessidades. Mas não há nenhuma língua dentro

Portuguese language is already very small in relation to

da universidade que dê o apoio que nós damos. Nós temos três bolsas, actualmente são 20 bolseiros que recebem uma bolsa que lhes permite juntar dinheiro para, por exemplo, um dia comprarem um computador. Temos esta sala do Português, um centro em Ziguinchor, aulas de reforço e temos um financiamento razoável para

what would be our desire and that are our needs. But there is no language within the university that gives the support we give. We have three scholarships, currently there are 20 fellows who receive a scholarship that allows them to collect money, for example, to buy a computer one day. We have this Portuguese room, a center in Ziguinchor, reinforcement classes and we have a reasonable funding

fazer actividades, como o dia da CPLP, onde, o ano passado

to do activities such as the CPLP day, where last year there

havia pelo menos 2.000 pessoas a assistir e um almoço

were at least 2.000 people attending and a lunch for 1.000

para 1.000 pessoas.

people.

E é tudo feito pelos nossos alunos que integram grupos de

And it’s all done by our students who are part of dance and

dança e de canto e que cantam coisas de Moçambique, Guiné,

singing groups and sing things from Mozambique, Guinea,

Angola, Cabo Verde... E mostram coisas desses países como

Angola, Cape Verde... And they show things from these

danças, cantos, poemas... E essa é a nossa grande festa. E temos o 10 de Junho, o 25 de Abril, o dia do Livro... E o Instituto Camões permite-nos isso, renovando as coisas que se deterioram e manter a sala aberta e, ao mesmo tempo fazendo estas actividades. E a embaixada é também muito importante nestas acções.

countries like dances, songs, poems... And that’s ours big party. And we have the 10 of June, the 25 of April, the Book Day... And the Camões Institute allows us this by renewing things that deteriorate and keeping the room open, and at the same time doing these activities. And the embassy is also very important in these actions.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 43


E ajudam também na formação de professores? Sim, sim. Isso é o mais dispendioso, porque são mais de 400 professores, dispersos pelo país e temos de ir ter até todos, dar a formação, pagar o almoço a esses mesmos professores, levar material para eles terem condições... E é a formação de professores que nos pode trazer mais alunos. Porque se houver bons professores, eles vão certamente cativar os miúdos e os alunos. E como se faz essa cativação? E como se faz essa cativação? Para além da formação dos professores, fazemos, por exemplo, concursos, só em português, dirigidos a miúdos que nunca aprenderam português, mas que, com recurso à intercompreensão linguística, se apercebem de que, mesmo nunca tendo ouvido a língua, a p o d e r ã o aprender com facilidade e, por conseguinte, podem ser levados a escolher o português quando se matricularem no ano em que é possível fazer essa opção. O Presidente Marcelo visitou a universidade quando veio ao Senegal? Sim, recebeu o doutoramento honoris causa e, como é m u i t o c o n v i v i a l , fa l o u c o m t o d a a g e n t e , t i r o u fo t o g r a f i a s , organizou um almoço com muitos alunos e professores de português... Fui o último a conseguir falar com o nosso Presidente porque toda a gente o solicitava. Um colega de Espanhol tem mesmo, no seu gabinete, uma fotografia abraçado ao professor Marcelo. É fundamental essa capacidade de cativar os outros, que leva, por exemplo, os jovens senegaleses a exibir com orgulho t-shirts de clubes de português com o slogan “Eu falo português” ou “Eu aprendo p o r t u g u ê s ”.

44 | DIPLOMATIC MAGAZINE

And do they also help in teacher training? Yes. This is the most expensive, because there are more than 400 teachers, dispersed throughout the country and we have to go to all, give the training, pay the lunch to these same teachers, take material for them so that they have conditions... And is the formation of teachers who can bring us more students. Because if there are good teachers, they will definitely captivate the kids and the students. And how is this captivation done? In addition to the training of teachers, we do, for example, competitions, in Portuguese only, directed to kids who have never learned Portuguese, but who, using linguistic intercomprehension, realize that even though they have never heard the language, they will be able to learn with ease and, therefore, can be led to choose Portuguese when they enroll in the year in which it is possible to make this option. Did President Marcelo visit the university when he came to Senegal? Yes, he received the doctorate honoris causa and, as h e i s v er y co nv i v i a l , h e ta l ked to ev er yo n e, took photographs, a n d o r g a n i z e d a l u n c h w i t h m a n y s t u d e n t s and teachers of Portuguese... I was the last to be able to speak with our President because everybody asked for him. A Spanish colleague has, in his office, a photograph embraced by Professor Marcelo, This ability to captivate others, which leads Senegalese youth to proudly display t-shirts from Portuguese clubs with the slogan “I speak Portuguese” or “I am learning Portuguese,” is essential.


Fann Mermoz Villa 4 BP 25606 Fann Dakar Sénégal Tel.: +221 33 864 30 07 commercial@senegalbusinesscluster.com

DIPLOMATIC MAGAZINE | 45


SOCIEDADE

Tiago Pereira EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Diogo Barreto Fotos: Jaime Gonรงalves

GESTOR DE MERCADOS AEP AEP MARKETS MANAGER

46 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Como decidiram investir com uma delegação de 11 empresas na SENCON deste ano? A AEP monta o seu plano através das conversas com os nossos clientes, para percebermos onde os planos de internacionalização estão apontados. E as empresas, dada essa disponibilidade, também fornecem essa informação à AEP. E como é feita essa planificação para apresentar às empresas? Por norma surgem a partir das reuniões que fazemos com as empresas. Recebemos indicações de onde as empresas pretendem investir e a partir daí, olhamos para o nosso planeamento e vemos de que forma poderemos ajudar, através de missões e presenças nestes certames. E é por isso que disponibilizamos as nossas instalações para recebermos clientes nas nossas instalações ou deslocarmo-nos até à sua sede de forma a conhecermos as suas instalações e fábricas e facilitar o apoio ao cliente.

How did you decide to invest with a delegation of 11 companies at SENCON this year? The AEP sets up its plan through the conversations with our clients, to realize where the internationalization plans are pointed out. And companies, given this availability, also provide this information to AEP. And how is this planning to present to the companies? Normally they arise from the meetings that we make with the companies. We receive indications of where companies intend to invest and from there; we look at our planning and see how we can help, through missions and presence in these events. And that ’s why we provide our facilities to receive customers in our facilities or move to your headquarters so we know your facilities and factories and facilitate customer support.

E quais são as vantagens de recorrer à AEP para estas iniciativas? Beneficia todo o grupo, já que conseguimos, dessa forma, comprar mais e melhores espaços nas feiras o que se traduz em mais áreas. Uma empresa i n d i v i d u a l m e n t e seria posicionada numa área de menos destaque. Na SENCON é um bom exemplo de bola localização da área nacional onde somos a maior participação estrangeira e usufruímos de condições que não seriam possíveis para empresas que optassem por vir de forma individual. O objectivo é mostrar que juntos somos claramente mais forte.

And what are the advantages of using AEP for these

E o que tem a AEP a oferecer às empresas? A AEP presta um serviço às empresas que passa por organizar toda a logística, desde a construção de espaços n a f e i r a , m o n t a g e m d e s t a n d , p r o d u ç ã o g r á f i c a , vo o s, tra n sfe rs , e sta di a , tra ns po rte de m e rcado rias... É todo um serviço que permite às empresas fo care m - s e a pe na s no s ne gó c i o s, sem pre ocup açõe s logísticas.

And what does AEP have to offer to businesses?

E como chegam à conclusão de quais os melhores mercados para cada empresa que vos procura? A AEP através da análise de mercados, a AEP c o n s e g u e indicar às empresas, sectores e determinados mercados que possam ser interessantes. Mostramos e chamamos a atenção para que as empresas estejam atentas a determinado mercado que possa vir a ser benéfico.

initiatives? It benefits the whole group, since we managed, in this way, to buy more and better spaces in the fairs which translates into more areas. An individual company would be positioned in a less prominent area. In S E N C O N is a good example of ball location of the national a r e a w h e r e w e a r e t h e l a r g e s t f o r e i g n p a r t i c i p a t i o n and enjoy conditions that would not be possible for companies that opt to come individually. T h e a i m i s to s h o w t h a t to g e t h e r w e a r e c l e a r l y st r o n g e r.

AEP provides a service to companies that go through organizing all the logistics, from the construction of s p a c e s a t t h e f a i r, s t a n d a s s e m b l y , g r a p h i c p r o d u c t i o n , flights, transfers, accommodation, freight tr a n sp o r t. . . It i s a ser v i ce th a t a l l ows companies foc us on business alone, without logistical concerns. And how do you come to the conclusion of the best markets for each company that came looking for you? Through the AEP market analysis, the AEP is able to indicate to companies, sectors and certain markets that may be interesting. We show and call attention to companies that are aware of a particular market that can be beneficial.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 47


SOCIEDADE

E qual a melhor mensagem que a AEP consegue passar

And what is the best message that AEP can get

com estas representações elevadas?

through with these high representations?

Assim mostramos que Portugal vende, que a indústria

We show that Portugal sells, that the national industry

nacional tem preço, qualidade e flexibilidade. E no

h a s p r i c e , q u a l i t y a n d f l ex i b i l i t y. A n d i n t h e

departamento de internacionalização, a AEP consegue

i n t e r n a t i o n a l i z a t i o n department, the AEP can

facilitar a penetração desses mercados por parte das

fa c i l i ta te t h e p e n e t r a t i o n o f t h e s e m a r k e t s b y

empresas.

companies.

E a África Oeste continua a ser interessante para o

And is West Africa still interesting for the national

tecido empresarial nacional?

business fabric?

N a S E N C O N 2 0 1 8 , a A E P c o nt i n u a a c o n s i d e ra r o

At SENCON 2018, AEP continues to consider Senegal

S e n e ga l e toda a região envolvente da África Oeste,

a n d t h e e n t i r e We st A f r i c a n r e g i o n , a m a r ke t o f

u m m e rc a d o c o m re l e vâ n c i a p a ra Po r t u ga l e e m

r e l e v a n c e to Portugal and in constant development.

c o n sta nte desenvolvimento. A AEP continua e vai

T h e AEP co nti n u es a n d wi l l co nti n u e to fo c us on

c o nt i n u a r a a p o sta r e m m i s s õ e s q u e fa c i l i te m o

m i ssi o n s th a t fa ci l i ta te th e esta b l i sh m ent of the

e sta b e l e c i m e nto do tecido empresarial nesta região.

business fabric in this region.

E as empresas portuguesas mostram-se especialmente

And are Portuguese companies especially

interessadas na África Oeste?

i n t e r e s t e d i n We st A f r i c a ?

Sim, sim. Podemos constatar que o ano passado

Ye s , Ye s . We c a n s e e t h a t l a st y e a r w e b r o u g h t a

trouxemos uma comitiva de sete empresas e este ano

group of seven companies and this year they are

são 11.

11.

E o Senegal vai continuar a ser um país aconselhado

And will Senegal continue to be a country advised

pela AEP?

by AEP?

Mantendo-se estas condições, penso que sim, que é

Keeping these conditions, I think so, which is

proveitoso para todos.

p r o f i t a b l e for all.

48 | DIPLOMATIC MAGAZINE


www.procifisc.pt www.procibuild.pt

CONSULTORIA TÉCNICA FISCALIZAÇÃO PROJETO

VIRGO TOWER | CHINA

HOTEL | SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

CONDOMINIO PRIVADO | ANGOLA

BARRAGEM DO ALQUEVA | PORTUGAL Revisão de Projeto

INSTALAÇÕES PORTUGAL (+351) 272 100 064 | (+351) 215 878 362 | geral@procifisc.pt

"Sermos diferenciadores torna-nos diferentes." (by Filipe Lourenço, CEO da PROCIFISC / PROCIBUILD)

Avenida do Empresário -Praça Nercab 6000-767 Castelo Branco Rua Damião Góis nº 5 - 3 Esq. 1400-086 Lisboa, Portugal

DIPLOMATIC MAGAZINE | 49


NEGÓCIOS

Miguel Gonçalves E N T R E VISTA / I NTE RV I E W

Texto: Diogo Barreto Fotos: Jaime Gonçalves

DIRECTOR GERAL DA ACCOR PARA A ÁFRICA SUBSARIANA E O OCEANO ÍNDICO ACCOR MANAGING DIRECTOR FOR SUB-SAHARAN AFRICA AND THE INDIAN OCEAN

50 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Há quanto tempo está no Senegal?

How long have you been in Senegal?

Cheguei cá há quatro anos. Antes estive na República

I came here four years ago. Before I was in the Dominican

Dominicana, mas sou de Viana do Castelo.

Republic, but I’m from Viana do Castelo.

O que motivou a vinda para o Senegal? Foi uma continuação do meu crescimento profissional. Faço parte do grupo Accor, um grupo hoteleiro europeu e já estou neste grupo há quase 20 anos e foi um grupo que

What motivated the coming to Senegal? It was a continuation of my professional growth. I am part of the Accor Group, a European hotel group and I have been in this group for almost 20 years and it was a growing group and after seven years in the Dominican Republic as

foi crescendo e depois de sete anos na República Dominicana

finance director, I was proposed to come to Dakar to be

como director financeiro, propuseram-me vir para Dakar

the general manager of Accor in Sub-Saharan Africa and

ser o director geral da Accor em África Subsariana e Oceano

the Indian Ocean and to accumulate functions of financial

Índico e acumular funções de director financeiro.

director.

A transição para o Senegal foi fácil?

Was the transition to Senegal easy?

Sim, já que sendo de Viana estou habituado ao mar. Da República Dominicana tinha também o sol. E aqui encontrei o mar, o sol e alguma cultura um pouco africana nas pessoas, o que facilitou a transição. O que é diferente é a visão das coisas. Nas Caraíbas há uma visão muito americana e aqui

Yes, since being from Viana I am used to the sea. At the Dominican Republic I also had the sun. And here I found the sea, the sun and some rather African culture in the people, which facilitated the transition. What is different is the view of things. In the Caribbean there is a very American vision and here in Africa there is a much more European vision.

em África há uma visão muito mais europeia. Did you feel welcomed in the country? Sentiu-se bem recebido no país?

Yes, a person feels welcomed in the country. There is no

Sim, uma pessoa sente-se bem recebida e acolhida no país.

feeling of distance and distrust with people and for this, I

Não há um sentimento de distância e desconfiança com as

was well received.

pessoas e por isso, fui bem recebido.

O grupo estabeleceu-se no Senegal em que ano? Esta unidade foi em 1973, há mais de 44 anos. E o grupo em África está cá há ainda mais tempo. E mesmo em períodos mais

In which year was the group settled in Senegal? This unit was in 1973, for over 44 years. And the group has been in Africa even longer. And even in more difficult times, like war situations, the group remained, more in Francophone countries.

difíceis, situações de guerra, o grupo manteve-se, mais nos países francófonos.

This story certainly helps the group to establish itself in other markets of the country.

Essa história ajuda, certamente, o grupo a conseguir

Yes, of course, it is easier because they have always heard

estabelecer-se noutros mercados do país.

a reference from neighboring countries. And being a very

Sim, claro, é mais fácil porque já ouviram sempre uma referência de países vizinhos. E sendo um grupo bastante grande e forte, acaba sempre por ser mais fácil entrar em alguns países, mesmo com alguns dos países geopolíticos.

large and strong group, it always ends up being easier to enter some countries, even with some of the geopolitical countries. And do you know other Portuguese people living in Dakar?

E conhece outros portugueses a viver em Dakar?

Yes, I know several from activities done at the Portuguese

Sim, conheço de actividades feitas na embaixada portuguesa

embassy and from contacts I’ve been creating since I arrived

e de contactos que fui criando desde que aqui cheguei.

here.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 51


NEGÓCIOS

S ente q u e a E mb a ixa d a d á o a p oi o n e c e ssá r i o à

Do you feel that the Embassy provides the necessary

com unidade portuguesa?

support to the Portuguese community?

Sim, sim. Eu sou muito apologista de haver encontros que a

Yes. I am very apologist of having meetings that the

embaixada deve promover, como as comemorações e também

embassy should promote, like the celebrations, and I am

sou apologista de que seja a própria comunidade a promover

also an apologist for the community itself to promote the

os encontros.

meetings.

Não podemos ficar só à espera que a Embaixada, ou o

We cannot just wait for the Embassy, or the Ambassador,

Embaixador, nos convoque, que organize reuniões, que

to convene us, organize meetings, and organize different

organize diferentes actividades para nos encontrarmos.

activities to meet us. Apart from this, and as my personal

Tirando este facto, e como a minha experiência pessoal

experience with the Portuguese Embassy, it has been positive.

com a Embaixada de Portugal, tem sido positiva. Tem sido

It has been very receptive, either by the Ambassador, or the

bastante receptiva, quer seja pelo Senhor Embaixador, quer

other people who work at the embassy.

seja com as outras pessoas que trabalham na Embaixada. And is there such a desire for congregation of the Portuguese, E há essa vontade de congregação dos Portugueses, que

who are in Senegal?

estão no Senegal?

In addition to the activity of the embassy not so much. I

Além da embaixada nem por isso. Eu tenho contacto com

have contact with some people, like Gonçalo Terenas. There

algumas pessoas, como o Gonçalo Terenas. Há outras pessoas

are other Portuguese people that are here and with whom

portuguesas que estão cá e com quem tento manter algum

I try to keep some contact, but there is no systematic

contacto, mas não há um encontro de portugueses

Portuguese meetings.

sistemático. And do you consider that there are good relations E considera que há boas relações entre empresas privadas

between private companies in Dakar and Portuguese

de Dakar e empresas Portuguesas, ou mesmo estatais?

companies, or even state companies?

Eu não estou aqui necessariamente como empresa portuguesa,

I’m not necessarily here as a Portuguese company, but from

mas daquilo que percebo e que consigo entender do mercado

what I see and understand about the market I think so; I

eu acho que sim, acho que há bom contacto, um bom

think there are good contact and good relationships. And

relacionamento. E daquilo que eu tenho entendido, as

from what I understand, Portuguese companies have been

empresas portuguesas têm sido bastante bem recebidas.

very well received. The relationship with national companies

Tem sido bastante fácil a relação com as empresas

has been quite easy.

nacionais.

52 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Would you like to continue in Senegal? In the company where I am is not supposed to stay many years in the same country, but depends on several factors. But normally they are between four and seven years and then a jump to another country or to another region within the same country. What attracts you the most in Senegal’s life? First of all, the people. It is easy enough to work with Senegalese and with Africans in general. Then there is the weather, obviously. We have 365 days of sun, the sea at the door... And the quality of life that you can still have, even though Dakar is an expensive city to live in, we still have access to certain services that make our lives much easier. Like, for example, having a person at home to take care of the house and the children. Here is not a luxury and in Portugal would be a real luxury. Gostava de continuar no Senegal?

And is there a difference between Senegal and other

Na empresa onde eu estou não é suposto ficarmos muitos

African countries?

anos no mesmo país, mas depende de vários factores. Mas

Within the countries of the continent, or sub-Saharan Africa,

por norma são entre quatro e sete anos e depois um salto

if we want to limit it a little more, Senegal is relatively safe.

para outro país ou para outra região dentro do mesmo país. O que o atrai mais na vida no Senegal? Primeiro que tudo, as pessoas. É bastante fácil trabalhar com os senegaleses e com os africanos em geral. Depois há o clima, obviamente. Temos 365 dias de sol, o mar à porta... E é a qualidade de vida que ainda se consegue ter,

We have no problems with security and terrorism, there are no more assaults in Dakar than in other European cities, so it is quite pleasant to live here. But of course there are not yet all the services and infrastructures to live perfectly well here. There are no parks or gardens, but it is not that we feel in a prison or that we want to leave at the end of a year.

apesar de Dakar ser uma cidade cara para viver, ainda

Besides, we are four hours from Lisbon and it is quite easy

conseguimos ter acesso a certos serviços que facilitam

to get there. I can leave here at two in the morning and at

muito a vida. Como, por exemplo, ter uma pessoa em casa

9 am I’m having coffee in Porto.

a ocupar-se da casa, das crianças. Aqui não é um luxo e em Portugal seria um verdadeiro luxo. E há diferenciação entre o Senegal e restantes países africanos? Dentro dos países do continente, ou da África subsariana, se quisermos limitar mais um bocado, o Senegal é relativamente seguro. Não temos problemas de segurança e terrorismo, não há mais assaltos em Dakar do que em outras cidades europeias, por isso é bastante agradável viver aqui. Mas claro que não existem ainda todos os serviços e infraestruturas para estar bem aqui. Não há parques, nem jardins, mas não é que nos sintamos numa prisão ou que queiramos ir embora ao fim de um ano. Além disso, estamos a quatro horas de Lisboa e é bastante fácil lá chegar. Uma pessoa sai daqui às duas da manhã e às 9h estou a tomar café no Porto.


NEGÓCIOS

Paviana EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Diogo Barreto Fotos: Jaime Gonçalves No âmbito do SENCON a Diplomatic Magazine esteve em Dakar e entrevistou os responsáveis da Paviana. O que faz a Paviana? A Pav i a n a é u m a e m p re s a d e c o n st r u ç ã o c i v i l e t ra b a l h a m o s quer no negócio da construção quer da reabilitação e já temos mais de 1.000 obras, com um alto nível de satisfação que garantimos aos nossos clientes. Qual é o mercado da Paviana? Tra b a l h a m o s p r i n c i p a l m e nte e m Po r t u ga l , m a s p ro c u ra m o s encontrar negócios também fora do país, daí este interesse em vir explorar o Senegal, sendo este certame uma forma de alargarmos os nossos laços. Porque decidiram participar no SENCON? Gostamos de aproveitar estas feiras para procurar clientes para os nossos serviços e parceiros locais que nos ajudem a angariar mais negócio. Por norma estas feiras dão bom resultado e estamos com boas expectativas para o que daqui vai sair. Durante estes dias falámos com muita gente, falta agora saber se vai acabar por dar em alguma coisa. Porquê o Senegal? O Senegal é um mercado em expansão e no qual temos algum interesse em investir, bem como noutros mercados africanos que possam mostrar-se interessantes para investir. Existe um grande potencial de desenvolvimento no continente o que o torna muito atractivo.

In the framework of SENCON Diplomatic Magazine was in Dakar and interviewed those responsible for Paviana. What does Paviana do? Paviana is a construction company and we work both in the building and rehabilitation business and we already h a v e m o r e th a n 1 . 0 0 0 wo r ks, wi th a h i g h l evel of satisfac tion that we guarantee to our clients. What is Paviana’s market? We work mainly in Portugal, but we try to find business also outside the country, hence this interest in coming to explore Senegal, this being a way of extending our ties. Why did you decide to participate in SENCON? We like to take advantage of these fairs to look for customers for our services, and local partners to help us raise more business. Normally these fairs give a good result and we have good expectations for what will come out of here. During these days we spoke with many people, now it is necessary to know if it will end up giving something. Why Senegal? Senegal is a booming market in which we have some interest in investing, as well as in other African markets that may be interesting to invest in. There is great development potential on the continent which makes it very attractive.

54 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMATIC MAGAZINE | 55


NEGÓCIOS

Manuel & Cardoso EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Diogo Barreto Fotos: Jaime Gonçalves Tell us about Manuel & Cardoso? Manuel & Cardoso was founded in 1992 and is dedicated to the transformation and commercialization of Natural Stones and Compounds. We carry out all type of works in Marbles, Granites, Limestones, Slates and Compounds. We do large-scale projects, but also smaller projects with varying degrees of complexity and with different technology requirements, including stone restoration and re-qualification. For each challenge, we present the appropriate response, maintaining the commitment to the specificities of each project at the aesthetic and functional level.

Quem é e o que faz a Manuel & Cardoso? A Manuel & Cardoso foi fundada em 1992 e dedica-se à transformação e comercialização de Pedras Naturais e Compostos. Realizamos todo o tipo de obras em Mármores, Granitos, Calcários, Ardósias e Compostos. Fazemos obras de grande envergadura, mas também projetos de menor d i m e n s ã o , com variados graus de complexidade e com dife re nte s ex igê nc i a s a o ní ve l da te c no l o g i a , inc luindo restauros e requalificação de pedras. Para cada desafio, apresentamos a resposta adequada, mantendo o compromisso com as especificidades de cada projeto ao nível estético e funcional. Porquê a aposta na África Oeste? Para além de termos uma experiência bem-sucedida em Marrocos, temos também um armazém na G u i n é - B i s s a u , pelo que faz todo o sentido aproveitar este certame para desenvolver potenciais parcerias. Como a construção no Senegal está em franco d e s e n v o l v i m e n t o , apresentar produtos com a qualidade das nossas pedras é uma mais-valia tanto para c o n s t r u t o r e s l o c a i s c o m o p a ra a s e m p re s a s a q u i re p re s e nta d a s que procuram diferenciação neste mercado. Qual é a importância destas Feiras? São portas de entrada para os mercados, ainda mais neste caso que temos um pavilhão dedicado a Portugal onde empresas já com experiência aqui no Senegal se encontram com outras. Como é o nosso caso, que viemos numa ação de reconhecimento no terreno.

56 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Why the bet on West Africa? In addition to having a successful experience in Morocco, we also have a warehouse in Guinea-Bissau, so it makes perfect sense to take advantage of this event to develop potential partnerships. As construction in Senegal is in full development, presenting products with the quality of our stones is an asset for both local builders and the companies represented here seeking differentiation in this market. What is the importance of these Fairs? They are gateways to markets, even more so in this case we have a pavilion dedicated to Portugal where companies already with experience here in Senegal meet others. As is our case, we have come in a recognition action on the ground.


DIPLOMATIC MAGAZINE | 57


NEGร“CIOS

Paulo Carlo Regano Texto: Gonรงalo Terenas Fotos: Jaime Gonรงalves

CEO TECHNO SOLAIRE 58 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Techno Solaire Paulo Carlo Regano é um empresário italiano baseado à mais de 10 anos no Senegal e conta com uma vasta experiência internacional, tendo passado por mercados como o Europeu, M a g r e b e desde 2008 a região de africa oeste com base em Dakar no Senegal. O projeto da Central Solar de Malinconda no Senegal construída em 100 Há de terreno e com mais de 85000 painéis solares foi a primeira estrutura a injetar energia na rede nacional de energia, a Senelec, e representa o maior desafio do empreendedor e empresário Paolo Regano. À frente da s o c ie dade de dire ito se nega lês Techno S ola ire, de se nvolve um conjunto de atividade s satélite à gestão e manutenção da central, designadamente no sector da iluminação publica com equipamentos baseados na i n d u s t r i a fotovoltaica. A s re l a ç õ e s d e ste e m p re s á r i o d a d i á s p o ra i ta l i a n a no Senegal não se extinguem neste projeto e nessa medida o estabelecimento de parceiras com outros mercados, designadamente o p o r t u g u ê s s u rg e c o m o u m a e st raté g i a d e d i v e rs i f i c a ç ã o . Paolo Regano é ainda membro da direção da CCIPS - Câmara de Comércio e Industria Portugal - S e n e g a l n a s u a d e l e g a ç ã o p e r m a n e n t e sediada e m D akar e membro at ivo na s a çõe s de re sponsabilidade social no S e n e ga l , o n d e s e d e sta c a u m i m p o r ta nte c o nt r i b u to no Rotary Club.

Paulo Carlo Regano is an Italian entrepreneur based in Senegal for more than 10 years with an extensive international experience, including markets such as the European Maghreb and since 2008 the West African region based in Dakar, Senegal. The project of the Malinconda Solar Power Plant in Senegal built in 100 hectares of land and with more than 85.000 solar panels was the first structure to inject energy into the national energy network, Senelec, and represents the greatest challenge of entrepreneur Paolo Regano. At the head of the Senegalese society Techno Solaire, develops a set of satellite activities for the management and maintenance of the plant, namely in the field of public lighting with equipment based on the photovoltaic industry. The relations of this entrepreneur of the Italian diaspora in Senegal are not extinguished in this project and to that extent the establishment of partnerships with other markets, namely the Portuguese appears as a strategy of diversification. Paolo Regano is also a member of the board of directors of CCIPS - Chamber of Commerce and Industry Portugal - Senegal in his permanent delegation based in Dakar and active member in social responsibility actions in Senegal, where an important contribution in the Rotary Club stands out.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 59


Forum de Negócios Portugal – Africa

Portugal – Africa Business Forum

Texto: Gonçalo Terenas Fotos: Jaime Gonçalves

O Conceito

The concept

O projeto do Forum de Negócios Portugal - Africa visa

The project of the Portugal – Africa Business Forum is

essencialmente as empresas e os empresários, o foco

essentially aimed at companies and business man, the

recai nas relações internacionais bilaterais entre

focus is on bilateral international relations between

Portugal e os Países convidados para cada edição. O Forum procura potenciar negócio e estabelecer pontes estratégicas e corporativas entre participantes e os diferentes painéis presentes, uma simbiose que

Portugal and the Countries invited to each edition. The Forum seeks to boost business and establish strategic and corporate bridges between participants

vem dando frutos desde a sua primeira edição.

and the different panels present, a symbiosis that has

Da parceria estabelecida entre a AEP – Câmara de

borne fruit since its first edition.

Comércio e Indústria e a consultora Senegal Business

From the partnership established between AEP - Chamber

Cluster em 2015 nasce assim um evento de referencia

of Commerce and Industry and the Senegal Business

que anualmente traz a Portugal missões empresariais

Cluster in 2015, a benchmark event is born that annually

mistas as quais se compõem de empresários e de

brings to Portugal mixed business missions which are

organismos e governos africanos, uma oportunidade para internacionalizar negócio e para gerar valor para as empresas. Os mercados emergentes e em desenvolvimento do

made up of business man and African organizations and governments, an opportunity for internationalize business and generate value for companies.

continente Africano, em especial os de Africa Oeste,

The emerging and developing markets of the African

c o n s t i t u e m - s e c o m o p l a t a fo r m a s d e n e g ó c i o d e

continent, especially those in West Africa, are business

e l e v a d o potencial. As oportunidades nestes mercados

platforms of high potential. The opportunities in these

são uma referência para as empresas portuguesas e

markets are a reference for Portuguese companies and

a prova disso é o sucesso alcançado pelo Forum de

the proof of this is the success achieved by the Portugal

Negócios Portugal - Africa.

– Africa Business Forum.

Para a edição de 2018, a realizar-se como é hábito no auditório principal da AEP em Leça da Palmeira (Exponor) o mercado do Senegal é o nomeado e os tema s principais sã o : I nf ra e str utura s e Ene rg i a / Se c to r Agro – Alimentar.

60 | DIPLOMATIC MAGAZINE

For the 2018 edition, to be held as usual in the main auditorium of the AEP in Leça da Palmeira (Exponor) the Senegalese market is named and the main themes are: Infrastructure and Energy / Agro-Food Sector.


Encontros B2B e B2G

B2B and B2G meetings

Para além do Programa de Conferencias, previsto

In addition to the Conference Program, scheduled for

para a primeira metade do Fórum, estão planeados

the first half of the Forum, several B2B and B2G

para o período da tarde, diversos encontros B2B e

meetings a r e p l a n n e d f o r t h e a f t e r n o o n t o

B2G com o intuito de promover as oportunidades de negócios e estabelecer contactos entre os interlocutores das várias partes participantes. Os empresários e entidades do Senegal vêm a

p r o m o t e b u s i n e s s opportunities and to establish contacts between the interlocutors of the various participating parties.

Po r t u g a l c o m p r e s s u p o s t o s m u i t o p r á t i c o s n o

Entrepreneurs and entities from Senegal come to Portugal

â m b i t o do procuremment de soluções, serviços e

with very practical assumptions in the search for solutions,

equipamentos, prevendo-se que dos encontros em

ser v i ces a n d eq u i p m ent. It i s exp ected that the

causa possam resultar acordos, encomendas e mesmo

m eetings in question may result in agreements, orders

co nst it uição de j o i nt-ve nture s pa ra o s pro j etos e

and even joint ventures for projects and dossiers that

do ssie rs que serão apresentados.

will be presented.

O Forum de Negócios Portugal – Africa constitui-se

The Portugal - Africa Business Forum is currently a

atualmente como uma referencia em Portugal nas relações com o mercado de Africa Oeste e anualmente potencia o incremento económico do tecido empresarial das duas regiões.

reference in Portugal in relations with the West African market and annually enhances the economic growth of the business fabric of the two regions.

A edição de 2018 na AEP será moderada pela CCIPS –

The 2018 edition of the AEP will be moderated by CCIPS

Câmara de Comércio e Industria e Promoção Cultural

- Chamber of Commerce and Industry and Cultural

Portugal – Senegal e Africa Ocidental e está programada

Promotion Portugal - Senegal and West Africa and is

para 18 e 19 de Outubro em Leça da Palmeira.

scheduled for 18 and 19 October in Leça da Palmeira.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 61


CCIPS Texto: Gonçalo Terenas

CCIPS – Câmara de Comércio e Industria e Promoção

CCIPS - Chamber of Commerce and Industry and Cultural

Cultural Portugal – Senegal e Africa Oeste

Promotion Portugal - Senegal and West Africa

No âmbito das relações bilaterais entre Portugal – Senegal foi constituida, no passao dia 4 de Maio, a Câmara de Comérico e Industria Portugal – Senegal e Africa Ocidental (CCIPS), um projeto criado por um conjunto de empresários e personalidades de relevo

In the context of bilateral relations between Portugal and Senegal, the Chamber of Commerce and Industry Portugal - Senegal and West Africa (CCIPS) was created on May 4, a project created by a group of entrepreneurs

no panorama nacional e da diáspora portuguesa a

and prominent personalities in the national panorama

operar no Senegal.

and the Portuguese Diaspora to operate in Senegal.

A experiencia internacional e as valências multidisciplinares

The international experience and the multidisciplinary

dos corpos diretivos deste novo projeto e instrumento

capacities of the governing bodies of this new project

institucional, agora ao serviço das relações entre

and institutional instrument, now at the service of the

os dois paises e a regiaão de Africa Ocidental, c o n s t i t u i - s e como um ativo importante para o apoio às empresas e empresários de ambos os lados, d e s i g n a d a m e n t e à i nte r n a c i o na l i za çã o da s s ua s

relations between the two countries and the West African region, constitutes an important asset to support the companies and entrepreneurs of both the internationalization

atividade s e a o a c o m p a n h a m e n t o t é c n i c o d o s

of its activities and the technical monitoring of its

r e s p e t i v o s tecidos empresariais .

corporate fabrics.

Po r t u g a l e S e n e g a l p a s s a m a t e r n a C C I P S u m a

Portugal and Senegal have a dynamic platform in the

p l a t a fo r m a dinâm i ca e um a po nte e co n ó m i ca e

CCIPS and an economic and corporate bridge between

co rpo rativa entre os dois mercados, uma estrutra

the two markets, a continuous and coordinated structure

contínua e articulada na medida em que em Dakar

in the sense that in Dakar a Permanent Delegation of

foi constituida uma Delegação Permanente da CCIPS, organismo homólogo de direito senegalês composta por uma direção mista de membros portugueses e senegaleses que permitirá a exploração de sinergias

the CCIPS was constituted, a homologous body of Senegalese law composed by a direction of Portuguese and Senegalese members that will allow the exploration of positive

p o s i t i va s e e m s i m u l tâ n e o a i m p l e m e nta ç ã o d e

sy n e r g i e s and simultaneously the implementation of

p o l i t i c a s de cooperação, comerciais,

cooperation, commercial, financial and cultural

culturais.

62 | DIPLOMATIC MAGAZINE

financeiras e

policies.


U m Pro gram a de Ati v i da de s bi a n ua l a ni m a rá a s

A biannual Program of Activities will encourage

re laçõ e s entre empresas e organismos ( públicos e

relations between companies and organizations

privados) na expetativa de que o envolvimento dos

( p u b l i c and private) on the expectation that the

diversos operadores dos diferentes segmentos da

involvement of the various operators of the different

sociedade comercial e civil possa aproximar ainda mais, estes dois destinos. A CCIPS assume-se desta forma como uma ligação Europa – África capaz de acompanhar a evolução contemporânea onde ambos

segments of the commercial and civil society can bring these two destinations even closer. CCIPS assumes itself as a Europe-Africa link capable of accompanying

desempenham um papel relevante e histórico nos

contemporary developments where both play a relevant

dois continentes.

and historical role on both continents.

Numa descontraida conversa nas instalações do escritórios

In a relaxed conversation on the premises of the CCIPS

de Lisboa da CCIPS procuramos saber um pouco mais

Lisbon offices, we sought to know a little more about

sobre a origem da CCIPS

tendo como convidados,

J o rg e S o u s a ( J S ) , P re s i d e nte d a C C I P S Po r t u ga l e E r n e sto Nobre (EN), respetivo Secretário Geral.

the origin of CCIPS, with Jorge Sousa (JS), President of CCIPS Portugal and Ernesto Nobre (EN), the Secretary General, as guests.

Considerando a sua experiencia no associativismo e e m c o n c r e t o n o â m b i t o d e o u t ra s e s t r u t u ra s

JS - Considering your experience in associativism and

s e m e l h a n t e s , p o rq u ê o S e n e ga l p a ra m a i s e ste

in other similar structures, why Senegal for this personal

p ro j e to p e s s o a l ? JS - Temos que considerar 3 razões fundamentais: a primeira de cariz historico, temos relações c e n t e n á r i a s e de boa vizinhança com este pais na

project? We have to consider three fundamental reasons: the first of a historical nature, we have centennial and good

nossa fronteira sul alargada; em segundo trata-se de

neighborly relations with this country on our enlarged

uma economia em franco crescimento com vontade

southern border; secondly, it is a fast-growing economy

de c o o p e r a r e c o m b o a r e c e t i v i d a d e h i s t o r i c a

wi th a wi l l i n g n ess to co o p er a te a n d wi th a good

a o i nve st i m e nto português, e com condições de

historical record of Portuguese investment, and with

s e g u ra n ç a francamente boas face ao contexto africano, por útlimo, a paridade cambial fixa face ao Euro, o regime de circulação de capitais e a possibilidade e

very good security conditions vis-à-vis the African context, lastly, the fixed exchange rate against the

recetividade das autoridades locais em rececionar

Euro, the circulation and the possibility and receptivity

projetos portugueses.

of local authorities in receiving Portuguese projects.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 63


Qual tem sido a recetividade dos mercados onde

What has been the receptiveness of the markets where

opera a CCIPS e quais são as expetativas de médio

CCIPS operates and what are the medium-term

prazo?

ex p e c ta t i o n s ?

JS - Para uma camara recém-criada, tem sido francamente

JS - For a newly created camera, it has been downright

boas, de tudo, nada como não criar falsas expectativas,

good, of all, nothing like not creating false expectations,

mas antes cumprir pequenos passos mas sustentáveis.

but rather accomplishing small but sustainable steps.

Neste momento, temos encetado diligências junto da autoridades dos dois países de forma a constituirmo-nos como uma plataforma credível de troca de experiências e contactos nas vertentes tradicionais do comércio, mas também da cultura e da cidadania. A CCIPS constitui-se em ambos os países, Portugal e

At the moment, we have begun negotiations with the authorities of the two countries in order to establish o u r sel v es a s a cr ed i b l e p l a tfo r m fo r exch anging ex periences and contacts in the traditional aspects of trade, but also in culture and citizenship.

Senegal, em que medida pode esse factor contribuir

CCIPS is constituted in both Portugal and Senegal, to

para uma melhor cooperação entre ambos?

what extent can this contribute to a better cooperation

JS - C om e ço, por refe r i r, o p o nto f i na l da qu e stã o

between the two?

prim e ira, a capacidade de por as duas partes a dialogar.

JS - I begin by noting the final point of the first question,

Como bem sabemos a capacidade de projetar capital

the capacity for dialogue between the two parties. As

port uguê s, face a o u tro s pl aye rs é re l ati va m e nte

we well know the ability to project Portuguese capital,

diminuta, contudo se estivermos articulados nos dois

compared to other players is relatively small, however if

locais, a capacidade de potenciar os investimentos

we are articulated in both locations, the ability to boost

aumenta, como tal o networking cá e lá, torna-se

investment increases, so networking here and there,

imprescindível. Portugal, não tem a massa critica de

becomes essential. Portugal, does not have the critical

outras pote ncias, m a s te m a a r te e e nge nho que o utro s não tem, por conseguinte, a circularidade e a capacidade de dialogo dos diversos players no terreno, dá-nos uma vantagem competitiva substantiva, e isso, é o nosso trunfo ao ter as camara a funcionar em Portugal e no Senegal em unissono. E isso, torna-nos mais fortes, em vez de agirmos isoladamente, cada

mass of other powers, but has the art and ingenuity that others do not have, therefore, the circularity and the capacity of dialogue of the various players in the field, gives us a substantive competitive advantage, and that is our trump card by having the cameras operate in Portugal and Senegal in unison. And this makes us

um per si, com os custos de contexto, a serem

stronger, instead of acting alone, each per se, with the

s u p o r t a d o s só por um dos players.

costs of context, to be borne only by one of the players.

64 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Considerando as suas relações empresariais como

Considering your business relations, how would you

c l a s s i f i c a r i a a p e r t i n ê n c i a d e ste n o v o p ro j e to

classify the relevance of this new corporate project

c o r p o ra t i v o entre estes dois mercados?

between these two markets?

EN - Tendo em conta a necessidade das empresas

EN - In view of the need for Portuguese companies to

portuguesas se internacionalizarem e de encontrarem mercados alternativos aos tradicionais Países de Língua Oficial Portuguesa, vulgo PALOP, e ao mercado da Comunidade Europeia, o mercado de África Francófona, e em particular o mercado do Senegal apresenta-se

internationalize and find alternative markets to the traditional Portuguese-speaking countries, PALOP, and to the European Community market, the market for Francophone Africa, and in particular the Senegalese

como um destino preferencial, uma prioridade e uma

market, is presented as a preferred destination, a

“rara” oportunidade.

priority and a “rare” opportunity.

Que visão tem sobre as iniciativas de promoção e

What vision do you have about CCIP’s internal promotion

cooperação interna da CCIPS, dando como exemplo

and cooperation initiatives, taking as an example the

as Tertúlias de Reflexão Estratégica que trimestralmente

St rate gic Ref le ct ion M e et ings he ld qua rterly in

têm lugar em Santarém? EN - A proximidade, cumplicidade e a qualidade dos seus membros, permitem que se apresentem caminhos, temas e estratégias que acredito revelar-se-ão fundamentais para o sucesso da CCIPS e que trarão oportunidades para o tecido empresarial português.

Santaré m ? EN - The proximity, complicity and the quality of its members, allow the presentation of paths, themes and strategies that I believe will prove fundamental to the success of CCIPS and that will bring opportunities for the Portuguese business community.

A experiencia que possui no sector das relações com municípios é vasta, nesta medida que perfil de

The experience that has in the sector of the relations

re la çõ e s co m a s a u ta rq u i a s p re con i za p a ra uma

with municipalities is vast, to this extent that profile

organização como a CCIPS?

of relations with the local councils advocates for an

EN - É minha convicção que os municípios que

organization like CCIPS?

e s t i v e r e m disponíveis, atentos e que se disponham a abraçar iniciativas da CCIPS, acrescentarão valor às suas politicas municipais , nomeadamente aos seus gabinetes de apoio ao empreendedorismo, munindo-os e acrescentando-lhes mais uma ferramenta, que

EN - It is my conviction that municipalities that are available, attentive and willing to embrace CCIPS initiatives, will add value to their municipal policies, in particular to their business support offices, by providing them with

acredito, se tornará de grande utilidade na

an additional tool, which I believe , will become very

p o s s i b i l i d a d e de internacionalização ou de simples

useful in the possibility of internationalization or simple

reforço, das empresas que gravitam na esfera de cada

reinforcement of the companies that gravitate in the

um dos concelhos.

sphere of each one of the counties.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 65


SOCIEDADE

Portugal - Senegal Frederico Perry Vidal

Sócio PLMJ Advogados SP, RL

É um país em profunda mudança com vários projetos económicos em desenvolvimento, nomeadamente nos setores das novas tecnologias, das infraestruturas, da construção civil e dos serviços, muitos deles em re g i m e d e Pa rc e r i a P ú b l i c o - P r i va d a . C o m e fe i to, o S e n e ga l tem vindo a desenvolver uma política estadual muito forte de captação de investimento estrangeiro no setor energético, da construção e obras públicas, das tecnologias da informação e comunicação, dos serviços e do turismo. A taxa de crescimento e c o n ó m i c o do Senegal ronda os 7% do PIB em 2017 e espera-se a sua consolidação durante o ano de 2018. O índ ice de t ra ns p a rê nc i a no s i nve sti m e ntos é e quivale nte ao dos USA. Independente desde 1960, o Senegal goza de uma forte e stabilidade po l í ti ca e te m pa r ti c i pa do em inúme ras m i s s õ e s d e p a z e e m p r o c e s s o s d e m e d i a ç ã o diplomática na região em que se insere. F i g u ra e nt re o s d e z p a í s e s m a i s c o m p e t i t i v o s d a re g i ã o, dispondo de vasta e moderna rede de transporte e de te le com unicaçõ e s , o q ue fa z do S e ne ga l um ve rdade iro “sucess-case” da África subsaariana. O Senegal usufrui de uma localização privilegiada e estratégica em relação aos principais mercados i n t e r n a c i o n a i s , situando-se a quatro horas de avião de Lisboa, a seis horas do centro da Europa e sete h o ra s d o s E sta d o s - U n i d o s . Te m u m a m b i e nte d e n e g ó c i o s seguro e um quadro jurídico-legal favorável ao investimento estrangeiro. As relações comerciais entre Portugal e o Senegal têm seguramente mais de 500 anos. Apesar de muito antigas, foram apenas oficializadas em 1974 e têm-se tornado cada vez mais importantes. O Senegal é um país que, não sendo lusófono, possui o estatuto de membro observador da Comunidade dos Paíse s de L íngu a Po r tug u e s a ( C P L P ) . É ta m bém me mbro da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e está inserido na Organização Mundial do Comércio (OMC) e as suas relações com a União Europeia desenvolvem-se ao abrigo do Acordo Cotonu. F r u to d e sta e v o l u ç ã o, a p re s e n ç a d e e m p re s a s p o r t u g u e s a s no Senegal tem vindo a aumentar, como referiu, aliás, o Pres i de nte d a Re pú bl i ca M a rc el o Re belo de S o usa, dura nte a s ua re c e nte v i s i ta de Estado ao Senegal.

66 | DIPLOMATIC MAGAZINE

It is a country in deep change with several economic projects in development, namely in the sectors of the new technologies, of the infrastructures, the civil construction and the services, many of them under th e r eg i m e o f Pu b l i c-Pr i v a te Pa r tn er sh i p . Indeed, S enegal has been developing a very strong state policy of attracting foreign investment in the energy sector, c o n st r u c t i o n a n d p u b l i c w o r k s , i n fo r m a t i o n a n d c o m m u n i c a t i o n technologies, services and tourism. Senegal’s economic growth rate is around 7% of GDP in 2017 and is expected to be consolidated during 2018. The investment transparency index is equivalent to that of the USA. Independent since 1960, Senegal enjoys strong political stability and has participated in numerous peace missions and diplomatic mediation processes in the region in which it operates. It is one of the ten most competitive countries in the region, with a vast and modern transport and telecommunications network, making Senegal a true success-case for sub-Saharan Africa. Senegal enjoys a privileged and strategic location in r el a ti o n to th e m a i n i nter n a ti o n a l m a r kets, being located four hours by plane from Lisbon, six hours from the center of Europe and seven hours from the United States. It has a secure business environment and a favorable legal framework for foreign investment. Trade relations between Portugal and Senegal are certainly more than 500 years old. Although very old, they were only officialized in 1974 and have become increasingly important. Senegal is a non-Lusophone country, which has the status of observer member of the Community of Portuguese Speaking Countries (CPLP). It is also a member of the Economic Community of West African S ta te s ( EC O WA S ) a n d i s p a r t o f t h e Wo r l d Tr a d e O r g a n i za t i o n ( W T O ) a n d i t s r e l a t i o n s w i t h t h e Eu r o p e a n Union are being developed under the C o to n o u Agreement. As a r esu l t o f th i s d ev el o p m ent, th e p r esence of Portuguese companies in Senegal has been increasing, as the President of the Republic, Marcelo Rebelo de So u sa , m enti o n ed d u r i n g h i s r ecent Sta te v is it to Sen eg a l .


O Conselho de Negócios Portugal-Senegal, criado pela AEP tem em vista facilitar a concretização de investimentos portugueses num país que é uma porta de entrada para as empresas portuguesas nos m e r c a d o s da África Ocidental, objetivo este comum à re cé m -criada C â m a ra d e C o m é rc i o e I ndústri a Po rtugal- Se ne gal e África Ocidental. O governo senegalês tem vindo a implementar um processo de modernização administrativa (Plano Social E m e r g e n t e ) p a r a a t r a i r o i n v e s t i m e n t o estrangeiro: simplificando os procedimentos e t r â m i t e s administrativos e renovando o quadro jurídico a dm in ist rat ivo e f i s ca l . Po r exe m pl o, o p roc esso co nstitutivo de uma empresa é agora menos oneroso e mais simplificado centralizado num “balcão único”, o Bureau d’Appui à la Création de l’Entreprise, e num prazo de 24 horas. Destaca-se ainda a supressão ou redução da exigência de capital mínimo obrigatório em certos tipos societários. Salientam-se ainda as condições favoráveis ao financiamento bancário para PMEs e a existência de Centros de Arbitragem em matéria económica. Por outro lado, o Senegal é parte da Convenção de Nova York de 1958 sobre o reconhecimento e e xe c u ç ã o d e s e n t e n ç a s a r b i t r a i s e s t r a n g e i r a s , o fe r e c e n d o assim uma maior segurança às partes contratuais que escolhem à Arbitragem enquanto meio alternativo de resolução de litígios, meio cada vez mais comum em contratos internacionais. A recém-criada Zone Franche Industrielle de Dakar concede benefícios fiscais e aduaneiros às empresas nela sediadas e possui instalações de qualidade e com condições para desempenhar um papel importante na modernização do cenário empresarial do Senegal.

The Portugal-Senegal Business Council, created by the AEP, aims to facilitate the realization of Portuguese investments in a country that is a gateway for Po r t u g u e s e companies in the markets of West Africa, an objective common to the recently created Chamber of Commerce and Industry Portugal-Senegal and West Africa. The Senegalese government has been implementing a process of administrative modernization (Emerging Social Plan) to attract foreign investment: simplifying administrative procedures and renewing the administrative and fiscal legal framework. For example, the process of setting up a company is now less costly and more s i m p l i f i e d c e n t r a l i z e d i n a “o n e s t o p s h o p ”, t h e B u r e a u d ’Ap p u i à l a Cr éa ti o n d e l ’ Entr epris e, and within 24 hours. It is also worth mentioning the e l i m i n a t i o n or reduction of the mandatory minimum capital requirement in certain corporate types. Also noteworthy are the favorable conditions for bank financing for SMEs and the existence of Arbitration Centers in economic matters. On the other hand, Senegal is a party to the 1958 New York Convention on the Recognition and Enforcement of Foreign Arbitral Aw a r d s , t h e r e b y p r o v i d i n g g r e a t e r s e c u r i t y t o c o n t r a c t u a l p a r ti es wh o ch o o se Ar b i tr a tion as an alternative means of settling disputes, an increasingly common means in international contracts. The recently set up Zone Franche Industrielle in Dakar p r o v i d e s ta x a n d c u sto m s b e n e f i t s to c o m p a n i e s based i n D a ka r a n d h a s q u a l i t y fa c i l i t i e s a n d conditions to play an important role in the m o d e r n i z a t i o n of Senegal’s business environment.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 67


A Zona Económica Especial de Dakar é já considerada um hub logístico e industrial com grande potencial de desenvolvimento. Ao abrigo do seu regime jurídico são concedidas vantagens fiscais às empresas que aí se instalem, por um período de 50 anos, tais como isenção sobre direitos aduaneiros em equipamentos e matérias primas e isenções sobre o pagamento de impostos sobre os rendimentos, dependendo do preenchimento de determinados requisitos. Sem prejuízo, importa ainda referir a este propósito que, Portugal e Senegal assinaram, em 2014, uma C o n v e n ç ã o para evitar a dupla tributação ao nível dos impostos sobre o rendimento. As recentes alterações à Lei do B.O.T. (Built Operate and Transfer), aplicável aos contratos de construção, exploração e transferência de infraestruturas vieram reforçar a segurança dos investidores estrangeiros que operem nestes setores. Não obstante, importa salientar que, conforme previsto na Lei das PPP, as

The Dakar Special Economic Zone is already considered a logistics and industrial hub with great potential for development. Under its legal regime, tax concessions are granted to companies settling there for a period of 50 years, such as exemption from customs duties on equipment and raw materials and exemptions from the payment of income taxes, depending on the certain requirements. Without prejudice, it should also be noted in this connection that, in 2014, Portugal and Senegal signed a Convention on the avoidance of double taxation in respect of income taxes. Recent changes to the B.O.T. (“Built Operate and Transfer ”), applicable to the construction, operation and transfer of infrastructure contracts, reinforced the security of foreign investors operating in these sectors. Nevertheless, it should be pointed out that, according to the PPP Law, private spontaneous proposals should be financed by 70% by the private party, that

propostas privadas espontâneas, deverão ser f i n a n c i a d a s em 70% pela parte privada, ou seja, pel o pro po ne nte do p ro j eto, que deve rá ta m bém de mo nstrar a viabilidade financeira do projeto ao longo da sua vida. Por sua vez, o Código dos Contratos Públicos, a l v o d e a l t e r a ç õ e s e m 2 0 1 4 , r e fo r ç o u e d e n s i f i c o u procedimentos com vista assegurar a c o n c o r rê n c i a e a t ra n s p a rê n c i a n o m o m e nto d a e s c o l h a do parceiro privado. Sem prejuízo, o investidor estrangeiro não deverá deixar de efetuar uma avaliação prévia do mercado em função da sua atividade e dimensão e, bem assim, analisar criteriosamente os aspetos relacionados com a constituição e operação das empresas, designadamente em matéria fiscal, alfa n de gá r i a e a dua ne i ra , re g i stos comerciais, marcas, etc. Para esse efeito, a contratação de e s p e c i a l i sta s l e ga i s e f i n a n c e i ro s q u e p e r m i ta m o e s c l a re c i m e nto prévio da lei aplicável e eventuais limitações que possam afetar o investimento a f i g u r a - s e recomendável. A PLMJ International Legal Network tem marcado presença em vários países da África Oeste, não só nos países de língua oficial portuguesa, como em países de outros idiomas, incluindo no Senegal, assistindo quer empresas portuguesas, quer empresas locais, nomeadamente na área das PPP e da Arbitragem envolvendo p r o f i s s i o n a i s e s p e c i a l i z a d o s e c o m e x p e r i ê n c i a reconhecida nestas matérias. Dito isto, considerando a existência de um quadro legal g a r a n t í s t i c o e a a d e s ã o a i m p o r t a n t e s c o n v e n ç õ e s internacionais, circunstâncias que aliadas à estabilidade democrática do país, propiciam c o n d i ç õ e s favoráveis ao investimento no Senegal.

is, by the project proponent, who should also demonstrate the financial viability of the project throughout its life. In turn, the Public Procurement Code, which is subject to change in 2014, strengthened procedures to ensure competition and transparency when choosing the private partner. Without prejudice, the foreign investor should not fa i l to ca r r y o u t a p r i o r ev a l u a ti o n o f th e market according to its activity and size, and also to carefully a n a l yze th e a sp ects r el a ted to th e fo r m a ti on and operation of companies, in particular in tax, customs and customs matters, commercial records, trademarks, etc. For this purpose, the hiring of legal and financial experts that allow the prior clarification of the applicable l a w a n d p o s s i b l e l i m i ta t i o n s t h a t m a y a f fe c t t h e i nv e st m e n t seems advisable. T h e P L M J I n te r n a t i o n a l L e g a l N e t w o r k h a s b e e n p r e s e n t in several West African countries, not only in the Portuguese-speaking countries, but also in other languages, including Senegal, assisting Portuguese companies and local companies, particularly in the area of PPPs and Arbitration involving specialized professionals with recognized experience in these matters. T h a t b e i n g s a i d , c o n s i d e r i n g t h e ex i ste n c e o f a g u a r a n te e legal framework and adherence to important international conventions, circumstances that, together with the democratic stability of the country, provide favorable conditions for investment in Senegal.

68 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMATIC MAGAZINE | 69


SOCIEDADE

Ilha de Gorée DS7 Crossback Gorée Island Texto: Victor Gomes A “Ilha de Gorée” ou simplesmente “Gorée” é uma ilha

The “Island of Gorée” or simply “Gorée” is an island in

no Oceano Atlântico Norte, localizada na baía de Dakar

the North Atlantic Ocean, located in the bay of Dakar

(Senegal). A sua descoberta deve-se a um português, chamado

(Senegal). Its discovery is due to a Portuguese, called

Denis Dias, que aí terá chegado no século XV.

Denis Dias, that arrived there in the XV century.

Os portugueses batizaram-na com o nome de “Ilha de Palma”

The Portuguese baptized it with the name of “Island of

e ocuparam-na até 1580.

Palma” and occupied it until 1580.

Em 1627, os holandeses tomaram a ilha e a história

In 1627, the Dutch took the island and the history owes

deve-lhes o nome de “Goree” que deriva do holandês

them the name “Goree” that derives from the Dutch

“Goede Reede” que significa “Bom Porto”.

“Goede Reede” which means “Good Harbor ”.

É um lugar simbólico para a memória do tráfico de escravos

It is a symbolic place for the memory of the slave trade

na África tendo sido entre os séculos XV e XIX, um dos

in Africa, having been one of the continent ’s largest

maiores centros de comércio de escravos do continente,

slave trade centers between the fifteenth and nineteenth

a partir de uma feitoria fundada pelos Portugueses. Esse

centuries, from a factory founded by the Portuguese.

entreposto foi, ao longo dos séculos, conquistado e

This warehouse was, over the centuries, conquered

administrado por Holandeses, Ingleses e Franceses.

and administered by Dutch, English and French.

Foi um dos primeiros lugares a ser colocado na lista da

It was one of the first places to be placed on the list

herança mundial gerida pela Organização das Nações Unidas

of the world heritage managed by the United Nations

para a educação, a ciência e a cultura. (UNESCO).

Educational, Scientific and Cultural Organization.

Gorée é um dos 5 locais que integram o Projeto City 2020.

(UNESCO). Gorée is one of 5 sites that make up the City 2020 Project.

Visita do Presidente português a Gorée O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, fez em Abril de 2017, uma visita oficial à ilha Memória do s o f r i m e n t o dos escravos. A delegação do Presidente visitou a casa dos escravos, numa visita marcada por momentos de fortes emoções, se lembrarmos a atrocidade que o continente africano sofreu com o tráfico de escravos, mas também uma visita marcada por momentos de trocas e de prazeres partilhados pelo presidente Marcelo Rebelo de Sousa com os habitantes da ilha de Gorée.

70 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Vis it of t he Port ugue s e Pre s ide nt to Goré e Pr esi d ent Ma r cel o Reb el o d e So u sa m a d e, i n April 2 0 1 7 , a n o f f i ci a l v i si t to th e m em o r y i sl a n d o f t he su f fer i n g o f th e sl a v es. T h e Pr esi d ent ’s d el eg a ti o n v i si ted th e h o u se o f t he slaves in a visit marked by moments of strong emotions, if we remember the atrocity that the African c o n t i n e n t su f fer ed wi th th e sl a v e tr a d e, b u t a ls o a v i s i t m a r ke d by m o m e nt s o f exc h a n g e s a n d p l e a s u r e s sh a r ed by Pr esi d ent Ma r cel o Reb el o de So u sa wi th th e i n h a b i ta nts o f th e i sl a n d o f G o r ée.


Projecto City 2020 O Projeto City 2020 é uma iniciativa aprovada pelo Programa de Cooperação Interreg MAC 2014-2020, financiada pelo FEDER, que tem como parceiros as Cidades declaradas Património da Humanidade localizadas no A t l â n t i c o , n o m e a d a m e n t e Angra do Heroísmo, La Laguna (Canárias), Saint Louis (Senegal), Isle de Gorée (Senegal) e Ribeira Grande de Santiago (Cabo Verde). Este projeto de cooperação territorial pretende evidenciar e enriquecer a competitividade empresarial e comercial em rede, em particular no setor turístico, através de iniciativas inclusivas, inteligentes e sustentáveis. Com a assinatura do Protocolo de Cooperação entre estas cinco cidades, inicia-se um período de contínuo intercâmbio e trabalho conjunto para a prossecução dos objetivos previstos neste Projeto – promoção de produtos e serviços turísticos sustentáveis, inovadores e de qualidade, promoção do comércio local nas Cidades Património da Humanidade, o apoio a PME’s do setor turístico e a empresas hoteleiras mediante ações formativas ou o apoio a empreendedores para um desenvolvimento mais competitivo do setor turístico em termos de eficiência e aumento da qualidade dos produtos e serviços locais, por exemplo. O objetivo final consiste em alcançar maior desenvolvimento empresarial, reativação económica das Cidades Património da Humanidade participantes neste Projeto, o aumento da competitividade no âmbito territorial e a consolidação da zona comercial aberta. O Pro j eto C I T Y 2 0 2 0 pa r te da pre m i s s a de que o de se nvo lv im e nto económico sustentável e a competitividade empresarial das cidades Património da Humanidade devem realizar-se mediante um trabalho conjunto realizado a nível local, com o objetivo de alcançar um ponto de equilíbrio entre a conservação, tradição e o progresso.

City 2020 Project The City 2020 Project is an initiative approved by the FEDER funded Interreg MAC 2014-2020 Cooperation Program, whose partners are the Cities declared World Heritage Sites in the Atlantic, namely Angra do Heroísmo (Azores), La Laguna (Canary Islands), Saint Louis (Senegal), Isle de Gorée (Senegal) and Ribeira Grande de Santiago (Cape Verde). This territorial cooperation project aims to highlight and enrich business and commercial competitiveness in networks, particularly in the tourism sector, through inclusive, intelligent and sustainable initiatives. With the signing of the Cooperation Protocol between these five cities, a period of continuous exchange and joint work for the pursuit of the objectives set forth i n th i s Pr o j ect b eg i n s - p r o m o ti o n o f su stainable, innovative and quality tourism products and services, promotion of local commerce in World Heritage Cities, su p p o r t to SMEs i n th e to u r i sm secto r and hotel com panies through training actions or support to entrepreneurs for a more competitive development of the tourism sector in terms of efficiency and increase the quality of local products and services, for example. T h e f i n a l o b j ecti v e i s to a ch i ev e g r ea ter bus ines s developm ent, economic reactivation of the World Heritage C i t i e s p a r t i c i p a t i n g i n t h i s P r o j e c t , t h e i n c r e a s e of competitiveness in the territorial scope and the consolidation of the open commercial zone. The CITY 2020 Project builds on the premise that the sustainable economic development and entrepreneurial competitiveness of World Heritage cities must be achieved through joint work at the local level, with a view to achieving a balance between conservation, tradition and the progress.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 71


DIPLOMACIA

Diplomatic Talks – Relações Bilaterais Portugal - China

DS7 Crossback Diplomatic Talks - Bilateral Relations Portugal - China

Texto: Gonçalo Terenas Fotos: Jorge Alves

Diplomatic Talks – Relações Bilaterais Portugal - China Museu Oriente - Lisboa 21 de Junho A China foi o mercado eleito para a edição de Junho de mais uma Conferência Diplomatic Talks, cuja realização teve lugar num “palco” carismático e em tudo coerente com o país em causa, o Museu do Oriente, na Fundação Oriente em Lisboa. Mais de meia centena de participantes tiveram oportunidade de assistir às intervenções de um painel de oradores de excelência cujo prestígio e curriculum asseguraram o sucesso de mais uma iniciativa do Best Com Group. Como vem sendo habitual neste ciclo de conferencias, a abertura dos trabalhos é assinalada pelo lançamento da publicação Diplomatic Magazine, alusiva ao país de destaque, a qual contou com matérias de colunistas de relevo, onde se destacou o Presidente da AEP, Dr. Paulo Nunes de Almeida, bem como, com entrevistas de fundo a alguns dos principais “atores” das relações Portugal - China, como são o caso do Prof. Dr. António Queirós, da CCDPCh - Câmara de Cooperação Portugal e Desenvolvimento Portugal-China ou do Sr. Y Ping Chow da Liga dos Chineses em Portugal. A conferência mereceu ainda a confiança do corpo diplomático da China, ao qual se veio a juntar o da Argentina, factores que contribuíram para a valorização e consolidação do cariz diplomático desta, que já é, uma característica desta iniciativa. Dividida em dois momentos distintos a Conferencia permitiu dar a conhecer aspetos económicos, sociais e políticos do mercado da China, tendo na sua segunda metade destacado alguns casos práticos de empresários que interagem com aquele destino. A terminar a conferência e imediatamente a seguir à intervenção de André Jorge, do Gabinete da Internacionalização da AIP - Associação Industrial Portuguesa, os moderadores aproveitaram a ocasião para confirmar para o mês de Julho, dia 19 em Sintra, no Palácio Valenças a realização da próxima conferencia Diplomatic Talks, a qual terá como mercado de destino o Senegal.

72 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Diplomatic Talks - Bilateral Relations Portugal - China Museu Oriente - Lisbon June 21th China was the chosen market for the June edition of Diplomatic Talks Conference, which took place on a charismatic and coherent stage concerning the chosen destination, the Museu do Oriente at the Oriente Foundation in Lisbon. More than 70 participants had the opportunity to attend the interventions of a speaker ’s panel of excellence whose prestige and curriculum ensured the success of yet another initiative of the Best Com Group. As is usual in this cycle of conferences, the opening of the works is marked by the launch of the publication Diplomatic Magazine, allusive to the country of prominence, which featured articles by prominent columnists, highlighting the President of AEP, Dr. Paulo Nunes of Almeida, as well as with in-depth interviews with some of the main “actors” of the Portugal - China relations, as are the case of Prof. Dr. António Queirós, from CCDPCh - Portugal-China Cooperation Chamber of Portugal and China Development, or from Mr. Y Ping Chow from the Chinese League in Portugal. The conference also received the confidence of the diplomatic corps of China, which was joined by that of Argentina, factors that contributed to the valorization and consolidation of the diplomatic aspect of this, which is already a characteristic of this initiative. Divided into two distinct moments, the Conference allowed the economic, social and political aspects of the Chinese market to be known, and in its second half highlighted some practical cases of entrepreneurs interacting with that destination. To conclude the conference and immediately after the intervention of André Jorge, from the Internationalization Office of AIP - Associação Industrial Portuguesa, the moderators took the occasion to confirm for the month of July, in Sintra, next Diplomatic Talks conference, which will target Senegal.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 73


SOCIEDADE

Pangeia, hoje!

Pangeia, today! Mário Máximo

Escritor e Gestor de Assuntos da Lusofonia

Segundo os especialistas da geologia, nos tempos

According to experts in geology, in the ancient times

idos da Pangeia, os continentes estavam totalmente

of Pangeia, the continents were fully integrated in

integrados, em termos de território e, por isso, eram

te r m s o f te r r i to r y a n d t h e r e fo r e w e r e o n l y o n e

apenas um só continente. Ou melhor, uma só ilha.

c o n t i n e n t . Or rather, one island. For it turns out that

Pois acontece que se estavam juntos, numa só massa

if they were together, in a single territorial mass,

territorial, à volta havia um imenso oceano e, por

there was an immense ocean around and, therefore,

i s s o, tã o g ra n d e s e n d o o te r r i tó r i o d e s s e ú n i c o c o nt i n e nte …era, afinal, uma ilha. Não deixa de ser curioso pensar que seria possível chegar a todos os lugares caminhando sem precisar de naus, nem de travessias complexas sujeitas a tempestades inclementes. Nessa altura, se foi mesmo altura, não seria muito fácil escrever-se uma História Trágico-Marítima. Mas poder-se-ia escrever uma História Trá gi co -Te rre st re . N ã o s e r i a po r nã o h ave r m ar a nave gar em busca de terras desconhecidas que deixaria de haver histórias trágicas a contar aos vindouros. Mas… e há sempre um mas, se Pangeia existiu não seria por isso que não haveria embarcações. O mar estaria sempre à volta e, claro, o engenho da humanidade então existente acabaria por criar modos de se aproximar de outras costas mais acima ou mais abaixo (toda a pangeia seria uma costa aparentemente infinita…). A

being so great the territory of that single continent... was, after all, an island. It is curious to think that it would be possible to reach all places on foot without needing ships or complex crossings subject to inclement storms. At that time, if it was time, it would not be very easy to write a Tragic-Maritime History. But one could write a Tragic-Terrestrial History. It would not be because there was no sea to sail in search of unknown lands that would cease to have tragic stories to tell the next ones. But ... and there is always one, but if Pangeia existed it would not be why there would be no boats. The sea would always be around and, of course, the ingenuity of the then existing humanity would eventually create ways of approaching other shores higher or lower (the whole land would be a seemingly infinite coast ...). The humanity of that time would have thought that

humanidade de então haveria de pensar que muito mais

much h i g h e r o r f a r t h e r d o w n t h e r e w o u l d b e

acima ou muito mais abaixo algo haveria de diferente,

s o m e t h i n g d i f f e r e n t in the appearance of the

quer na aparência dos lugares, quer na aparência e

places, in the appearance and in the customs of the

nos costumes das gentes. E lá voltaríamos à Historia

people. And there we go back to the Tragic-Maritime

Trágico-Marítima.

History.

74 | DIPLOMATIC MAGAZINE


And as long as the women and men of that time did not realize that the Earth was even round, they would think that by going forward through the sea, they could find more land. Anyway, maybe this is how the circumnavigation trips in Pangeia happened. Travel that proved that the Earth was even round. And that starting from a given beach it would be possible to get to the same beach while continuing to sail. In this case it would be around the territory constituted by Pangeia. Going on foot (horse, elephant or camel) could also be concluded that at a given point there would be no land and the sea would begin. With a little ingenuity one would eventually realize that entering the sea at this point would eventually reach the land point from which it had left ... on foot (horse, elephant ... or camel). All this my rambling I believe confirms (excuse me E enquanto as mulheres e os homens de então não

the boldness!) That relativity is a genius concept launched

percebessem que a Terra era mesmo redonda julgariam

by Albert Einstein. I am here to prove the theory

qu e , se gu indo e m f re nte pe l a s á g ua s m a r íti ma s,

of relativity! At each time of time, in each age, the

co nse guiriam encontrar sempre mais terra. Enfim, talvez assim acontecessem as viagens de circum-navegação na Pangeia. Viagens que comprovassem que a Terra era mesmo redonda. E que partindo duma dada praia seria possível chegar à mesma praia continuando a

same concepts adapt to the recurring dreams of women and men, as individuals in themselves (the smallest, the most absolute, and therefore the largest) and as a simple part of an immense community (in the largest, the smallest part).

navegar. Neste caso seria à volta do território constituído p e l a Pa n g e i a . At r a v e s s a n d o a p é ( d e c a v a l o , d e e l e fa n t e ou de camelo) também se poderia concluir que num dado ponto deixaria de haver terra e c o m e ç a r i a o m a r. C o m u m p o u c o d e e n g e n h o a c a b a r i a por se perceber que entrando pelo mar dentro nesse ponto, acabaria por se chegar ao ponto terrestre de onde se tinha partido… a pé (de cavalo, de elefante… ou de camelo). To d a e sta m i n h a d i va ga ç ã o c re i o q u e c o n f i r m a ( p e rd o e m - m e a ousadia!) que a relatividade é um conceito genial lançado por Albert Einstein. Eu estou aqui a comprovar a teoria da relatividade! Em cada tempo do tempo, em cada era, os mesmos conceitos adaptam-se aos sonhos recorrentes de mulheres e homens, enquanto indivíduos em si (no mais pequeno, o m ais abso luto e po r ta nto o m a i o r ) e e nq ua nto sim ple s parte de uma comunidade imensa (no maior, a mais ínfima parte).

DIPLOMATIC MAGAZINE | 75


SOCIEDADE

Todavia poderá perguntar o caro leitor: que sentido

However, the reader may ask: what is the meaning

faz esta crónica se sabemos que a Humanidade se

of this chronicle if we know that humanity is spread

distribui por cinco continentes e que há oceanos

over five continents and that there are oceans (at

(pelo menos cinco!) à volta desses continentes. Vivemos

least five!) around these continents. We live in an

numa era em que construir cenários é importante. E eu posso afirmar, como afirmam os defensores da existência da Pangeia, que se existiu mesmo esse monocontinente o que hoje é o território de África estaria colado ao da América do Sul. E o território d a

age when building scenarios is important. And I can affirm, as the defenders of Pangeia’s existence affirm, that if there was even this monocontinent what today is the territory of Africa would be stuck

Europa estaria colado à América do Norte.

to that of South America. And the territory of Europe

E talvez nem África se chamasse África, nem a Europa se

would be glued to North America. And perhaps Africa

chamasse Europa, nem a América tivesse o nome de

was not called Africa, or Europe was called Europe,

América. Talvez não.

or America was called America. Maybe not.

Mas estou certo de que haveria potentados. Impérios.

But I’m sure there would be potentates. Empires.

Calamidades. Escravaturas. Atrocidades. Injustiças. E

Calamities. Slavery. Atrocities. Injustice. And women

as mulheres e os homens procurariam olhar os céus, i nv o c a n d o d e u s e s n a b u s c a d e u m b á l s a m o q u e a te n u a s s e as suas d úv i d a s e , s o bretudo, o s s eus s ofri m e nto s. Falaria a poesia de navegações? Haveria descobrimentos

and men would seek to look at the heavens, invoking gods in search of a balm that would attenuate their doubts and, above all, their sufferings. Would you say the poetry of navigations? Would there

e e po pe ias? O co nc e i to d e l i be rda de i l um i na r i a os

b e d i s c o v e r i e s a n d e p i c s ? Wo u l d t h e c o n c e p t o f

co raçõ e s? Haveria esperança e religiões? Sim, eu

f r e e d o m illuminate hearts? Is there hope and religions?

creio que tudo isso haveria. Porque os constituintes da

Yes, I believe all that would be. Because the constituents

Humanidade, isto é, os homens e as mulheres, nunca

of Humanity, that is, men and women, would never

perderiam a sua essência, mesmo se o seu mundo na

lose their essence, even if their world on Earth was

Terra não estivesse dividido em cinco continentes e

not divided into five continents and five oceans.

cinco oceanos. Alguém me diz ao ouvido que na era de Pangeia a Humanidade ainda não existia. E que, portanto, não havia nem mulheres nem homens. Pois não. Mas aqui, nesta crónica, utilizo Pangeia como metáfora. Talvez

S o m e o n e te l l s m e i n t h e e a r t h a t i n t h e a g e o f Pa n g e i a Humanity did not yet exist. And that, therefore, there were neither women nor men. Of course note. But here, in this chronicle, I use Pangeia as a metaphor.

para concluir que hoje os seres de espírito e coração

Perhaps to conclude that today beings of enlightened

iluminados sabem que só existe uma única raça: a

spirit and heart know that there is only one race: the

raça humana! Essa é a Pangeia que existe. Diversos

human race! This is the Pangeia that exists. Several

continentes mas uma só Humanidade!

continents but one Humanity!

76 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMATIC MAGAZINE | 77


NEGÓCIOS

Filipe Lourenço EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Andrea Lavareda

A Diplomatic Magazine esteve à Conversa com Filipe Lourenço, Presidente da recém constituida UJE - União de Jovens Empresários da CE CPLP (Confederação Empresarial da CPLP). Qual o sentido de uma União de Jovens Empresários da CE CPLP neste preciso momento? A UJE vai preencher uma lacuna que existe desde que a Confederação Empresarial foi criada em 2004, na medida em que uma franja empresarial que abrange u m conjunto de empresários com cariz jovem e empreendedor estava por ser abrangida e dai a necessidade de criar esta nova estrutura. Vem colmatar um vazio e uma orientação estratégica da própria confederação que queria criar um organismo desta dimensão há já algum tempo. Quais são os desafios que esperam encontrar? Os desafios são grandes. Há o desafio de ligar os empresários, ligar culturas, ligar os países e de fazer história. O desafio maior que nos colocamos é o de fazer o que ainda não foi feito. Porque há muito ainda por fazer. Diplomatic Magazine spoke with Filipe Lourenço, President of the recently constituted UJE - Union of You n g Ent r ep r en eu r s of C E C PL P ( C PL P Business C on fed er a t i on ) . Why create a Union of Young Entrepreneurs of the CE CPLP right now? T h e UJ E wi l l fi l l a g a p t h a t h a s ex i sted s i n ce the C o n fed era t i o n was created in 2004, as a business fringe that encompasses a group of young and e n t r e p r e n e u r i a l business man was to be covered and hence the need to create this new structure. It comes to fill a void and a strategic orientation of the confederation itself that wanted to create an organism of this dimension for some time. What challenges do you expect to encounter? The challenges are great. There is the challenge of con n ect i n g ent r ep r en eu r s , con n ect i n g cu ltures, co n n ecti n g c o u n t r i e s a n d m a k i n g h i s t o r y. T h e b i g g e s t challenge we face is to do what has not yet been done. And there is much more to do.

78 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Quais os factores de diferenciação entre a UJE e outras estruturas existentes ligadas à CE CPLP? Há um universo empresarial que pode ser abrangido pelas três entidades (CE CPLP, UE CPLP e FME) que são generalistas A UJE é diferente. Uma empresa que tenha nos seus administradores pessoas com uma certa idade não se irá rever na UJE que é mais vocacionada para os jovens empresários. M a s a d i fe re n c i a ç ã o q u e q u e re m o s v i n c a r é q u e s e j a m o s um organismo que marque pelo dinamismo e p e l a fo r m a d e e sta r e c o ntex t u a l i za r o s n e g ó c i o s p r i n c i p a l m e nte n o s n o v o s m e r c a d o s q u e s ã o o b s e r v a d o r e s d a C P L P. O que podem os países observadores da CPLP, tomando como exemplo o Senegal, esperar da UJE na sua relação directa com os mercados fora da lusofonia? Na minha qualidade de Presidente e porque tenho alguma relação histórica com a francofonia, diria que os empresários do Senegal podem contar com a UJE para apoiar na promoção das empresas nos mercados da CPLP e estas no Senegal e outros mercados f r a n c ó fo n o s . Acredito que quanto mais relações conseguirmos alcançar num futuro próximo, mais global a CPLP se poderá tornar e mais amplitude poderá ter no futuro. Nesse sentido há um compromisso nosso para que estas relações se solidifiquem e se reforcem. Em que medida o estabelecimento de protocolos internacionais de cooperação com mercados fora da co m u n i d a d e l u s ófon a p od e m cont r i b u i r para a af ir m ação e a consolidação da UJE? Sou apologista de alargar os horizontes. A CPLP é composta p o r 9 p a í s e s . D e p o i s ex i ste m o s p a í s e s o b s e r va d o re s e, neste momento, existem aqueles países que pretendem ser observadores mas ainda não são. Considero que, criando obviamente regras para qua amanha não haja confusão, tem de haver uma a b e r t u r a a outros mercados, até porque historicamente a língua portuguesa esteve na origem do mundo em que hoje vivemos e é muito importante que haja novamente uma abertura da língua portuguesa (e da CPLP) para todo o mundo. Para nós, na UJE é fundamental que as ligações que existam não sejam cingidas apenas às estruturas e culturas existentes na CPLP. Temos desenvolvido trabalhos dentro da esfera da C PL P m as tam bé m co m o utro s m e rca do s e o utra s asso c iaçõ e s e países fora da CPLP.

What are the differentiating factors between the UJE and other existing structures linked to the CE CPLP? There is a business universe that can be covered by the three entities (CE CPLP, EU CPLP and EMF) that are generalists. UJE is different. A company managed by people with a certain age will not be reviewed in the UJE that is more aimed at young entrepreneurs. But the differentiation that we want to emphasize is that we are an organization that strives for the dynamism and the way of being and contextualize the business, especially in the new markets that are observers of the CPLP. What can CPLP observer countries, taking Senegal as an example, expect from UJE in its direct r e l a t i o n s h i p with markets outside Lusophonie? In my capacity as President and because I have some historical relationship with Francophone countries, I would say that entrepreneurs in Senegal can count on UJE to support the promotion of companies in C P L P m a r ke t s a n d t h e s e i n S e n e g a l a n d o t h e r F r a n c o p h o n e markets. I believe that the more relationships we can achieve i n t h e n ea r fu t u r e, t h e m or e g l ob a l t h e CPLP can b eco me and the more breadth it may have in the future. In this sense, there is our commitment to solidify and reinforce these relations. To what extent can the establishment of international coope rat ion protocols w it h m arket s outsid e the Lu so ph o n e community contribute to the affirmation and consolidation of UJE? I am an apologist for widening horizons. The CPLP is composed of 9 countries. Then there are the observer countries and, at the moment, there are those countries that pretend to be observers but still are not. I believe that, obviously creating rules so that tomorrow there is no confusion, there must be an opening to other markets, because historically the Portuguese language was the origin of the world in which we live today and it is very important that there is again an opening of the Portuguese language (and CPLP) for the whole world. Fo r u s , i n t h e UJ E i s e s s e n t i a l t h a t t h e ex i st i n g c o n n e c t i o n s are not limited to the structures and cultures existing in the CPLP. We have developed work within the sphere of the CPLP but also with other markets and other associations and countries outside the CPLP.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 79


SOCIEDADE

Extreme Sailing Series: os Fórmula 1 da Vela

Extreme Sailing Series: The Sailing Formula 1 Ana Lima

CEO ALC Comunicação

If yo u l i ke, i n a g en er a l wa y o f sp o r t, a d v enture, u n cer ta i nty o f wh o wi l l wi n , ca n n o t fa i l to follow th e r a ces o f th e Ex tr em e Sa i l i n g Ser i es a r o u nd the world and also in Portuguese waters - Funchal, Porto a n d Ca sca i s. Ea ch b o a t ca r r i es o n b o a r d a tea m o f f i v e highly tr a i n ed a n d sk i l l ed sa i l o r s wh o ca n j o i n a camera operator, photographer or simply a guest with nerves o f steel . Se gosta, de uma forma geral de desporto, de aventura, da incerteza de quem vai ganhar, não pode deixar de acompanhar as regatas dos Extreme Sailing Series um pouco por todo o mundo e também em águas portuguesas – Funchal, Porto e Cascais. Cada embarcação leva a bordo uma equipa de cinco velejadores, altamente treinados e especializados a que se pode juntar um operador de câmera, fotógrafo ou simplesmente um convidado com nervos de aço. A competição Extreme Sailing Series surgiu em 2007, já tocou cidades como Amesterdão, Munique, Marselha, Istambul, Sydney, Singapura, Funchal e Porto, em 2012. Este ano os velejadores competiram em Omã, China, País de Gales, Alemanha e Portugal, o único país que recebeu duas provas em 2016, daquelas que são consideradas pelos especialistas como as regatas mais desafiantes do mundo. Em Lisboa estiveram presentes nove embarcações e contou pela primeira vez com uma equipa portuguesa. A organização desta competição tem muitas semelhanças com a da Formula 1, ao longo de quatro dias, sempre numa cidade diferente do planeta são cumpridas regatas e cada ato (nome técnico para “etapa”) desde que haja vento, pode cumprir um elevado número de desafios. Nesta competição tudo é muito ponderado e há que utilizar os ventos e as correntes da melhor forma, com as técnicas de aerodinâmica que fazem o barco ter mais velocidade. O número de regatas de cada dia depende das condições de cada plano de água e dos ventos. Po d e m o s dar como exemplo as 18 regatas realizadas em Qingdao e as 29 em Cardiff, sempre nos mesmos quatro dias. Na prova da Madeira a falta de vento ditou que apenas se cumprissem 14 regatas.

80 | DIPLOMATIC MAGAZINE

The Extreme Sailing Series competition was launched i n 2 0 0 7 a n d h a s t o u r e d c i t i e s l i ke A m s t e r d a m , M u n i c h , Ma r sei l l e, Ista n b u l , Syd n ey, Si n g apore, Fu n ch a l a n d Po r to i n 2 0 1 2 . T h i s yea r th e s ailors c o m p e te d i n O m a n , C h i n a , Wa l e s , G e r m a ny a n d Po r t u g a l , th e o n l y co u ntr y th a t h a s r ecei v e d two r a ces i n 2 0 1 6 , f r o m th o se co n si d er ed by exp e rts as th e m o st ch a l l en g i n g r a ces i n th e wo r l d . Nine boats were present in Lisbon and had a P o r t u g u e s e team for the first time. The organization o f th i s co m p eti ti o n h a s m a ny si m i l a r i ti es to that of Fo r m u l a 1 , ov er fo u r d a ys, a l wa ys i n a d i f fer ent c ity of the planet regattas are done and each act ( t e c h n i c a l n a m e fo r “sta g e” ) si n ce th er e i s wind, ca n f u l f i l l a h i g h n u m b er o f ch a l l en g es. In th i s co m p eti ti o n ev er y th i n g i s v er y th o ughtful a n d i s n ecessa r y to u se th e wi n d s a n d th e c hains o f th e b est fo r m , wi th th e a er o d yn a m i c tech niques th a t m a ke th e b o a t a ch i ev e m o r e sp eed . The number of races each day depends on the c o n d i t i o n s o f ea ch wa ter p l a n e a n d th e winds . We ca n g i v e a s a n exa m p l e th e 1 8 r eg a tta s held in Qi n g d a o a n d th e 2 9 i n Ca r d i f f, a l wa ys i n th e s ame fo u r d a ys. In th e r a ce i n Ma d ei r a th e l a ck o f wind d i cta ted th a t o n l y 1 4 r a ces wer e co m p l eted .


Entre as seis equipas que este ano competiram em

Among the six teams that this year competed in Cascais,

Cascais, numa organização do Clube Naval, incluía-se

i n a n o r g a n i za ti o n o f th e Cl u b e Na v a l , i nc luded a

uma formação portuguesa com wild-card.

Portuguese training with wild-card.

Liderada pelo velejador profissional Luís Brito que conhece

Led by the professional sailor Luís Brito who knows the

as clássicas condições de Cascais, com fortes brisas,

classic conditions of Cascais, with strong breezes, but

mas com súbitas mudanças de direção, o Team Portugal

with sudden changes of direction, Team Portugal knew

sabia que tinha um forte desafio pela frente. “O vento

that he had a strong challenge ahead. “ The North wind

Norte é irregular e altera a pressão constantemente. Mesmo

is irregular and changes the pressure constantly. Even

conhecendo bem a área, o conhecimento local não fará

knowing the area well, local knowledge will not make a

a diferença neste tipo de competição; as outras equipas têm um nível muito elevado”, admitiu Brito. Contudo, bem preparado, Brito – que que já navegou com a equipa Spanish Impulse no Act 3, em Barcelona, e conta com uma boa experiência nos GC32 – afirmou que “Não somos tão forte fisicamente como as outras equipas e também somos um pouco mais leves. Tivemos os mesmos problemas no Spanish Impulse, mas velejámos de fo r m a i nte l i g e nte e s i m p l e s , o q u e n o s p e r m i t i u a l c a n ç a r um bom resultado. Não há segredos: vamos implementar a mesma estratégia no Team Portugal.” Brito conta na sua equipa com velejadores de Lisboa e do Algarve: Bernardo Loureiro, João Assoreira e o

difference in this type of competition; the other teams have a very high level, “admitted Brito. However, Brito - who has already sailed with Spanish Impulse team in Act 3 in Barcelona and has a good experience in the GC32 - said: “We are not as physically strong as the other teams and we are also a bit more mild We had the same problems in Spanish Impulse, but we sailed in a smart and simple way, which allowed us to achieve a good result. There are no secrets: we will implement the same strategy in Team Portugal. “ Brito counts on his team with sailors from Lisbon and the Algarve: Bernardo Loureiro, João Assoreira and the

bicampeão nacional na classe laser, Henrique Brites.

two-time national champion in the laser class, Henrique

A tripulação portuguesa foi reforçada também com o

Brites. The Portuguese crew was also reinforced with

velejador britânico Adam Piggott, que trouxe consigo

the British sailor Adam Piggott, who brought with him

o conhecimento dos desafios colocados pelas Series,

the knowledge of the challenges posed by the Series,

devido a participações anteriores no circuito.

due to previous appearances in the circuit.

Muito satisfeito por velejar novamente sob bandeira

Very pleased to sail again under Portuguese flag, the

portuguesa, o skipper queria deixar o seu país orgulhoso:

skipper wanted to leave his country proud: “It’s a great

“É uma grande sensação velejar novamente em casa. Há

feeling to sail again at home. I have not been sailing in

já algum tempo que não navegava em Portugal e, ainda

Portugal for some time now, and there is more for my

há mais, pelo meu país. Estou muito ansioso.”

country. I’m very anxious.”

DIPLOMATIC MAGAZINE | 81


SOCIEDADE

Sophie Tamarin Schaal

Nascida em Dakar, numa família mestiça, a África sempre foi uma grande fonte de inspiração. Tr o u x e - m e valores e uma mente aberta que forjaram a minha criatividade e a minha necessidade instintiva de sublimar a mulher. Dois anos atrás, realizei uma formação de Reiki e sofrologia que me permitiu, através de sua filosofia, acordar o meu lado artístico. Comecei a imaginar e desenhar joias que gostaria de usa r e que pudessem tra nsm i ti r o meu estado de e spírito, os meus sentimentos, como se as minhas joias fossem a continuidade de minha alma. Foi assim que os meus amigos me pediram para criar modelos para eles e hoje, graças ao boca-a-boca, trabalho em colaboração com artesãos, joalheiros locais, de origem africana e berbere. Eu imagino e desenho... Eles entendem e produzem... Foi assim que So by So nasceu. Sophie Tamarin Schaal, Designer & Creatice

Bo r n i n Da ka r, i n a m esti zo fa m i l y, Af r i ca h a s alway s b een a g r ea t so u r ce o f i n sp i r a ti o n . It b r o u ght me v a l u es a n d a n o p en m i n d th a t fo r g ed my cr eativity a n d my i n sti n cti v e n eed to su b l i m a te th e wo man. Two yea r s a g o, I u n d er to o k a Rei k i a n d so p hology tr a i n i n g th a t a l l owed m e, th r o u g h h i s p h i l o s ophy, to a wa ken my a r ti sti c si d e. I b eg a n to i m a g i n e a n d d r a w j ewel s th a t I wo uld like to u se a n d wh i ch co u l d co nv ey my sta te o f m i nd, my feel i n g s, a s i f my j ewel s wer e th e co nti n u i ty of my so u l . T h i s i s h ow my f r i en d s a sked m e to cr ea te models fo r th em a n d to d a y, th a n ks to wo r d o f m outh, I wo r k i n co l l a b o r a ti o n wi th a r ti sa n s, l o ca l j ewelers o f a f r i ca n a n d b er b er o r i g i n . I i m a g i n e a n d draw... T h ey u n d er sta n d a n d p r o d u ce. . . T h a t ’s h ow So by So wa s b o r n .

82 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Bem Vindos ao paĂ­s da Teranga Welcome to Teranga country

DIPLOMATIC MAGAZINE | 83


AM 360 _ Interna onal Advisory Firm Fund - Raising and Capital Structuring Assistant Management

Assessment of Business Opportunities and Investments | Startups and Internationalisation Consulting | Accounting Services and Legal Advice | Consultancy Services For Businesses | Training and Human Resources |

CONTACTS EUROPE _ AFRICA info@am360senegal.com Associate Member | CCIPS _ Chamber of Commerce Industry Portugal _ Senegal & West Africa

Profile for BestComGroup

Dplomatic Magazine - Senegal  

Dplomatic Magazine - Senegal