Page 1

claudia

livre outra vez, loira pela primeira vez e workaholic sempre

O dna do humor bruno mazzeo

nasceu e cresceu no dia a dia da graça e hoje faz graça com o dia a dia

29 OBJETOS NATALINOS DO DESEJO gente que tem tudo diz o que ainda gostaria de ganhar

De 29 de novembro a 29 de dezembro de 2010 – distribuição gratuita e exclusiva no embarque de congonhAS

29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro de 2010 | claudia raia

raia

I am ster dam NATALE GIRAMONDO

EXPLORA O TERRITÓRIO único EM QUE A ORDEM E A TRADIçÃO CONVIVEM perfeitamente com a liberdade e a vanguarda

31

dias tem dezembro. e a agenda 29horas tem

143

programas para todas as horas de todos os dias do mês


2 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


3


4 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


5


6 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


7


>sumário

de 29 de novembro a 29 de dezembro

>hora H 12

musa A atriz Carolina Monte Rosa vai participar do seriado americano Mad men

14

CINEMA Duas superproduções de pegada futurista vão levar a família toda ao cinema

16

show A Gaiola das loucas e Mamma mia! são espetáculos leves e que fazem rir e dançar

18

walking distancE A decoração de Natal da Paulista convida a um passeio noturno a pé

20

comida/natal Ceias de rotisseries e buffets finos salvam quem não quer enfrentar a cozinha

22

comida/doces O brigadeiro, repaginado e chique, é a nova onda das docerias da cidade

24

COmida/negócios O chef Sergio Arno lança massas, amplia franquias e reforça a sua marca

26

comer, beber, viver Georges Henri experimenta as melhores caipirinhas da cidade

28

adega Para comemorar, nada melhor do que abrir um borbulhante espumante!

30

estética Os cabeleireiros mais conhecidos de São Paulo contam sobre os bastidores do ofício

34

mais que nécessaire Vista branco, cor perfeita para o verão e para as festas

36

Moda

38

hora livre Luiz Toledo relembra o triste episódio de 11 de setembro, que ocorreu há quase uma década

40

lounge 29horas Os dez anos do Azucar e os vinte anos do Jacaré Grill agitaram a noite paulistana

42

rio 29horas O carioca Marinho Veiga de Almeida fala de seus recantos preferidos no Rio

A Casa Eurico, de calçados, é um case de sucesso no mercado de tamanhos grandes

Agenda 29 horas 80

143 programas para as mais variadas horas do dia

29 horas com... 114

grace gianoukas A criadora do Terça insana fala de seus programas preferidos em São Paulo


Publisher: Pedro Barbastefano Júnior Conselho editorial: Chantal Brissac, Claudio Elisabetsky, Clóvis Cordeiro, Didú Russo, Fabio Sgarbi, Georges Henri Foz, Pedro Barbastefano Júnior, Wagner Carelli Redação (contato@29horas.com.br): Wagner Carelli (diretor); Chantal Brissac (editora-executiva); Brunno Carvalho (editor de arte); Letícia Liñeira e Vanda Fulaneto (repórteres) Colaboradores: Didú Russo, Dorotéia Fragata, Érico Hiller, Georges Henri Foz, Kike Martins da Costa, Luiz Toledo, Maria Cecília Maciel, Simone Galib, Tainá Azeredo, Telma Egle Projetos editorial e gráfico, serviços editoriais: Studio San Floro

Sócios-diretores Clóvis Cordeiro e Pedro Barbastefano Júnior MARKETING Diretor de Marketing: Fabio Sgarbi (fabiosgarbi@meta29.com.br) Coordenador: Rodolfo Torrezan (rodolfo@meta29.com.br) Equipe de marketing: Bárbara Henrille (barbara@meta29.com.br), Larissa Ramos Costa Rezende (larissa@meta29.com.br), Raianny Barbarioli Cunha (raianny@meta29.com.br), Vanessa Cristina de Oliveira (vanessa@meta29.com.br) Equipe de criação: André Yoshikawa, Cesar Valério, Karen Kohatsu, Rose Oseki PUBLICIDADE Diretora de Publicidade: Ana Passoni (anapassoni@meta29.com.br) Diretoria comercial: Fabio Sgarbi (fabiosgarbi@meta29.com.br) e Luiz Carlos Stein (stein@meta29.com.br) Equipe comercial: Flávia Moraes (flavia@meta29.com.br), Marcelo Rocha (marcelorocha@meta29.com.br), Rafael Bove (rafaelbove@meta29.com.br), Renata Slama (renataslama@meta29.com.br) Clientes Diretos: Oswaldo Maffei Jr. (wado@meta29.com.br), Paulo de Tarso Phenee (paulodetarso@29horas.com.br)

>destaques 46 feliz claudia nova

Com visual novo e recém-separada, Claudia Raia reflete sobre a sua vida, sua história e sua carreira, e torce por um 2011 muito melhor

54 o dna do humor

Bruno Mazzeo, o talentoso filho de Chico Anysio, está bombando com novo longa, programa na TV e vários projetos para o futuro próximo

60 amsterdam

A cidade mais charmosa dos países baixos transcende todas as expectativas do viajante contemporâneo

70 29 desejos

Reunimos 29 pessoas das mais variadas áreas para que elas contassem seus desejos e sonhos de consumo nesse Natal

Projetos Especiais: Geraldo Mello Peixoto (gera@meta29.com.br) Rio de Janeiro – Oscar de Oliveira Jr. (oscar@meta29.com.br) Representantes: Brasília – Aloísio Nascimento (dbkn@uol.com.br), Minas Gerais – Moacir Lopes (moacir@yesbh.com.br), Paraná – Rogério Florenzano (florenzano@meta29.com.br), Rio Grande do Sul – Ricardo Rosa (ricardo@printsul.com.br), Santa Catarina – Jean Luc Jadoul (jljadoul@terra.com.br), Pernambuco – Luis Augusto Carvalhaes Norfini (novosrumos@hotlink.com.br) Assistente comercial: Silene Barbieri Ciciliato (silene@meta29.com.br) ADMINISTRAÇÃO Administrativo e financeiro: João Carlos Vendramini (joaocarlos@meta29.com.br) Manutenção e logística de distribuição: Marcelo Mattos (marcelomattos@meta29.com.br) Impressão e acabamento: IBEP Gráfica 29HORAS é uma publicação mensal sob encomenda da Meta 29 Serviços de Marketing Ltda. Editora contratada: San Floro Editoração Gráfica ME Jornalista responsável: Wagner Carelli (MTB 12986) Tiragem: 65.000 exemplares DISTRIBUIÇÃO GRATUITA E EXCLUSIVA NAS SALAS DE EMBARQUE DO AEROPORTO DE CONGONHAS A revista 29HORAS respeita a liberdade de expressão. As matérias, reportagens e artigos são de responsabilidade exclusiva de seus signatários. Meta 29 Av. Nove de Julho, 5966 - cj. 62 - Jd. Paulista - São Paulo - Cep: 01406-200 Tel.: 11.3086.0088 Fax: 11.3086.0676 www.meta29.com.br; www.29horas.com.br

29HORAS na rede: twitter.com/revista29horas @revista29horas

A Meta 29, consciente das questões ambientais e sociais utiliza papéis com certificação FSC (Forest Stewardship Council) na impressão deste material. A certificação FSC garante que uma matéria-prima florestal provenha de um manejo considerado social, ambiental e economicamente adequado e outras fontes controladas. Impresso na IBEP Gráfica Ltda. certificada na cadeia de custódia - FSC.


POR QUE VOCÊ PODE CONQUISTAR O MUNDO COM A CVC?

Na hora de viajar, escolha quem é especialista em conquistas: acesse cvc.com.br ou consulte seu 10 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


Porque nº 01: Os melhores preços do mercado. Porque nº 02: Tudo em até 10x sem juros e sem entrada. Porque nº 03: Mais de 700 roteiros à sua escolha. Porque nº 04: 38 anos de experiência. Porque nº 05: Mais de 15 milhões de viagens realizadas desde 1992.

Porque nº 07: A maior estrutura de atendimento do Brasil. Porque nº 08: Mais de 500 lojas no país. Porque nº 09: Mais de 8.000 agentes de viagens credenciados. Porque nº 10: Completo site para consultas, informações e vendas. Porque nº 11: A operadora turística preferida dos brasileiros*. Porque nº 12: A maior operadora de turismo da América Latina. Como você pode ver, só a CVC oferece tudo para você viajar de uma forma tranquila, completa e bem organizada.

agente de viagens.

*Por 10 anos consecutivos em pesquisa realizada pela Revista Viagem e Turismo

Porque nº 06: Mais de 2 milhões de clientes transportados por ano.

Onde os sonhos viram conquistas 11


hora h

musa

Pin-up Com a cara

e a coragem Carolina Monte Rosa tem apenas 29 anos, mas já trabalhou como repórter e apresentadora de TV, liderou uma banda de MPB, fez campanhas publicitárias e atuou um alguns curta-metragens em sua cidade natal, Brasília. Em 2009, mudouse para Baltimore, no estado americano de Maryland, para estudar e aprimorar seus talentos. Faz um mestrado voltado para a arte e, para financiar seus estudos, vasculha os classificados da internet e dos jornais de Maryland atrás de oportunidades de trabalho em filmes, peças e seriados. Por conta disso, já foi parar numa boate suspeita, contracenou com figuras bem esquisitas e um dia se viu perdida em uma das vizinhanças mais perigosas da região. Mas quem semeia sempre colhe bons frutos um dia. No primeiro semestre deste ano, enquanto assistia a um dos seus programas prediletos da TV, o seriado Mad men (vencedor de 4 Globos de Ouro e 11 prêmios Emmy), viu a chamada para um concurso que visava selecionar um casal de espectadores para fazer uma participação no seriado. Carol então convocou a fotógrafa Zuleika de Souza e o maquiador Ricardo Maia para clicar

12 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

A brasiliense Carolina faz arte enquanto cursa o mestrado em Maryland

divulgação

Concurso nos EUA seleciona a atriz Carolina Monte Rosa para fazer uma participação no badalado e premiadíssimo seriado de TV Mad men


a imagem aí do lado e a mandou para a produção do canal HBO. O diretor da série, Matthew Reiner, gostou do que viu e incluiu a moça entre os finalistas que iriam para uma votação na internet. A brasileira ganhou disparado, com mais de 120 mil votos. No ano que vem, ela se muda para Los Angeles e grava por lá. Os episódios que contarão com sua presença só estreiam no segundo semestre, quando entra no ar nos canais HBO do mundo todo a 5ª temporada do seriado, que é ambientado nos anos 60. Em 2011 outras produções em que ela atuou também devem entrar em cartaz. Para controlar seu sotaque, Carol está à procura de um “coach” de voz. Mas isso não é um problema. Na sua opinião, a indústria de entretenimento norteamericana tem evoluído e inclui diversos sotaques até mesmo para os papéis principais. “O importante é ter a liberdade e o domínio para suprimi-lo ou acentuá-lo de acordo com a necessidade”, diz a linda brasileirinha. –Kike Martins da Costa

13


hora h

cinema

A comédia de animação Megamente e a ficção científica Tron, o legado, ambas em 3D, são as estreias de destaque nas telonas

Megamente é uma sátira mordaz aos filmes de superheróis

Em dezembro, os cinemas paulistanos serão tomados pelos seres futuristas que protagonizam duas superproduções em 3D made in Hollywood – cada uma custou a bagatela de US$ 150 milhões. A invasão começa no dia 3, quando Megamente chega às telas. O filme é uma sátira mordaz aos filmes de superheróis e tem como personagem principal o esquisito Megamente (que no original em inglês tem a voz do comediante Will Farrell), um vilão magro e cabeçudo. Quando Megamente, após uma série de tentativas, finalmente mata seu principal oponente,

voz a MetroMan, Brad Pitt embolsou US$ 15 milhões. Poucas estrelas de Hollywood faturam essa fortuna para atuar num filme, mas o superastro conseguiu a proeza só para dublar um dos personagens. A direção é de Tom McGrath (o mesmo de Madagascar), e o roteiro reúne feras como Alan J. Schoolcraft (de O grande Lebowski) e Brent Simons (do programa Saturday night live). Prepare-se para dar boas gargalhadas no cinema. Depois, no dia 17, é a vez de Tron, o legado, continuação do inovador filme de 1982 estrelado por Jeff Bridges (o programador de sistemas Kevin Flynn),

o bonitão MetroMan, dublado por Brad Pitt, fica deprimido. Sem seu principal inimigo, a vida fica sem graça e perde o sentido. Então ele transforma um pobre cinegrafista em Titan, um novo herói, só para criar uma rivalidade. O problema é que Titan fica mais e mais poderoso, descobre que se diverte bem mais sendo malvado do que sendo bonzinho e decide dominar e destruir o mundo. É aí que Megamente se vê obrigado a lutar contra sua equivocada criação para salvar a humanidade. De vilão, passa a ser a única esperança dos terráqueos. Para emprestar sua

Em Tron, o legado, os personagens fazem uma expedição pelo universo cibernético

14 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

que se vê capturado por um programa de computador. Nesta sequência, o filho de Kevin, Sam (Garrett Hedlund) é quem faz uma expedição pelo universo cibernético para investigar o desaparecimento de seu pai. Só que esse mundo agora está muito mais sofisticado e perigoso. Para sobreviver, Sam é obrigado a participar de jogos letais com gladiadores virtuais. O visual, que em 1982 era meio tosco, nesta versão está caprichadíssimo. Cada um dos incríveis trajes dos personagens no mundo virtual custou aproximadamente US$ 60 mil para ser elaborado. A trilha sonora inclui uma música especialmente composta pelos franceses da banda eletrônica Daft Punk e os efeitos em 3D estão fantásticos. Embarque nessa, de preferência na sala Imax, mas cuidado para não ficar preso no mundo virtual, como os personagens. A propósito, um game inspirado em Tron, o legado também está chegando às lojas e promete ser um dos hits do Natal. –K.M.C.

fotos divulgação

Heróis em dose dupla


15


rir e dançar Leves e divertidos, dois musicais da Broadway criam um clima diferente na cidade Quer sair, espairecer, ver algo colorido e alegre? Confira dois espetáculos que estão em cartaz, A gaiola das loucas e Mamma mia! O primeiro, baseado na peça escrita por Jean Poiret em 1973 e inspirado no musical concebido na Broadway em 1983, é dirigido por Miguel Falabella – que também divide o palco e encabeça, junto com Diogo Vilela, o elenco de estrelas. O espetáculo traz músicas de Jerry Herman com adaptações da partitura original de Carlos Bauzys. Escrita no início da década de 80, no auge do HIV que assombrava a comunidade gay, a peça conta a história de Georges (Falabella), proprietário do cabaré “A gaiola das loucas”, joia e orgulho de St. Tropez, um lugar onde se encontra seu par. Porém, “a garota ali foi se barbear”, como diz uma das canções da peça.

E como todo cabaré tem a sua vedete, é Zazá (Diogo Vilela) o transformista famoso. Ao fechar as cortinas, ele é Albin, companheiro do dono da boate. O início surpreende com o número da boate feito pelos travestis. As interpretações de Falabella e Diogo Vilela arrancam risos contínuos da plateia, que acompanha com interesse o espetáculo de quase três horas que inclui 40 trocas de roupas, 300 figurinos e 100 perucas. Um luxo que pode ser conferido até o dia 19 de dezembro, no Teatro Bradesco. Outro musical que deixa as noites de São Paulo mais alegres é Mamma mia!, com versão das músicas do quarteto sueco Abba feita por Cláudio Botelho, 32 atores no palco e orquestra de dez músicos. Não há na plateia quem não dance, mesmo discretamente. Com cenário original, porém simples (não espere rever o luxo de O fantasma da ópera ou de A bela e a fera, que estiveram no mesmo Teatro Abril), Mamma mia! é um musical divertido que se passa em uma ilha grega e conta a história da jovem Sophie (Pati Amoroso), criada pela mãe e que tem grande curiosidade em conhecer o seu pai. Embora os vinte primeiros minutos sejam um tanto cansativos (a atriz Pati Amoroso não convence como a filha de uma mulher

16 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

dede fedrizzi

Para

show

No Teatro Abril, Mamma mia faz reviver os loucos anos 70

divulgação

hora h

Miguel Falabella e Diogo Vilela estão em cartaz até o dia 19

muito jovem para o papel, a atriz Kiara Sasso), a partir da entrada em cena das atrizes Andrezza Massei e Rachel Ripani, não há quem não se descontraia e ria muito. Andrezza rouba a cena cada vez que põe os pés no palco. A coreografia é composta por movimentos de dança dos anos 70, 80 e 90, incluindo disco, hip hop e dança grega. Na cena com a música Voulez vous, praticamente todos os artistas participam em uma performance encantadora. A cena em que as amigas da mãe a consolam com Chiquitita

também é imperdível! O guarda-roupa é excelente, digno das festas anos 70, com uma mistura de cores e tendências da época, como as botas com salto plataforma e calças boca de sino. E, finalmente, o grand finale. Depois dos aplausos, todo o grupo de atores volta e canta novamente três músicas com as letras em inglês – Mamma mia!, Dancing queen e Waterloo, devidamente caracterizados. Não dá para não levantar da cadeira e dançar, esquecendo-se de que se está em um teatro e não em um disco club dos anos 70! –Dorotéia Fragata


17


hora h Natal

cultural

walking distance

Durante todo o mês de dezembro as ruas da cidade são tomadas pela temática natalina. Casas, prédios e parques – entre eles o Trianon – fascinam os olhares com decorações belíssimas. Aproveite para conferir também algumas atrações culturais em um passeio pela avenida Paulista e seus arredores. Por Letícia Liñeira MASP Um dos museus mais famosos da cidade abriga este mês duas exposições imperdíveis: Wim Wnder – Lugares, estranhos e quietos traz 23 fotografias inéditas do cineasta alemão Wim Wenders, de diferentes cidades ao redor do mundo, entre elas São Paulo, Salvador, Tóquio e Berlim; Se não neste tempo – Pintura alemã contemporânea: 1989-2010 reúne 83 obras de 26 artistas, que apresentam o melhor da pintura na Alemanha desde a queda do Muro de Berlim, em 1989. Wim Wnder – Lugares, estranhos e quietos: até 16/1 e Se não neste tempo – Pintura alemã contemporânea: 1989-2010: até 9/1. De ter. a dom.: das 11h às 18h e qui.: das 11h às 20h. Av. Paulista, 1578, tel. 3251-5644. www.masp.art.br

2 min. Parque Trianon De seg. a sex.: das 19h às 23h; sáb. e dom.: das 14h às 23h. R. Peixoto Gomide, 949, tel. 3289-2160.

5 min.

Trebbiano Ristorante O restaurante do sofisticado L’Hotel Porto Bay oferece para o Natal um cardápio especial. O chef Tarciso Lopes prepara aspargos frescos assados ao brie sobre salada de brotos de agrião ao molho de champagne, robalo assado com palmitos fresco ao molho à brasileira, peito de peru recheado com purê de castanhas portuguesas e colis de pitanga e dueto de mousse de chocolate e maracujá com confit de frutas vermelhas. Dia 24/12: R$ 120 por pessoa e dia 25/12: R$ 250 por pessoa. Trebbiano Ristorante – L’Hotel Porto Bay – Al. Campinas, 266, tel. 2183-0542. reservas@portobay.com.br

18 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Centro Cultural FIESP O espaço abriga exposições, teatro, dança e música. Este mês a exposição As construções de Brasília reúne 140 fotografias do acervo do Instituto Moreira Salles e 60 obras de artistas de diferentes gerações – Cildo Meireles, Emmanuel Nassar, Almir Mavignier, Regina Silveira, Robert Polidori, Jac Leirner, Rubens Mano e Caio Reisewitz –, que apresentam o processo de construção da capital federal. Até 30/1. Seg.: das 11h às 20, de ter. a sáb.: das 10h às 20h e dom.: das 10h às 19h. Av. Paulista, 1313, tel. 3146-7406. www.sesisp.org.br

fotos divulgação

10 min.


19


hora h

comida/natal

Conheça alguns dos principais buffets e rotisseries que oferecem pacotes que descomplicam o preparo da ceia e deixam a festa natalina ainda mais saborosa

Ceia preparada pela chef Adriana Cymes, do Buffet Arroz de Festa

Quando chega o final do ano, surge a sensação de que nada vai dar certo: que não há tempo para selecionar a lista de presentes, fazer compras e nem sequer para preparar a ceia. Só que este item, hoje, é de longe o mais facilitado. Nas grandes cidades, como São Paulo, não faltam opções de rotisseries, restaurantes e buffets que preparam essa refeição tão especial. A grande facilidade é que chega tudo pronto e fatiado. É só arrumar a mesa, enfeitá-la e convidar a família e os amigos para o jantar. A chef Adriana Cymes, do Buffet Arroz de Festa, que chega a preparar cerca de 50 ceias por Natal, é uma das chefs que recomendam o serviço para amenizar a correria. “Essa é uma tendência

de São Paulo. Assim a pessoa pode aproveitar melhor esse momento de confraternização”. Lá o trabalho é em família, Adriana divide a cozinha com o irmão Alexandre e o pai Horacio. “Este ano, vamos apostar em uma brincadeira de cores e texturas”, diz Adriana. O cardápio apresenta saladas de folhas verdes com vinagrete de figo e amêndoa laminada, tâmaras com coalhada seca, balotine de peru ao molho de castanha e tortelli de bacalhau ao molho de tomate. Para acompanhar, arroz de açafrão e quiche de chevré com tomatinho cereja. Na sobremesa, a aposta é o panforte – bolo com mel, amêndoas, nozes e frutas cristalizadas, típico de Siena, na Itália – e a torta de chocolate com massa

20 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

e calda de framboesa. A ceia serve 12 pessoas (R$ 2.090) e o buffet recebe encomendas até o dia 20. Na Vinheria Percussi, a chef Silvia recomenda para a entrada o flan de gorgonzola com calda de tomates cerejas. Como prato principal, as opções ficam entre o agnello spezziato, paleta de cordeiro em pedaços, feita em fogo baixo, e o bacalhau gratinado sobre fina camada de polenta. Silvia também aconselha a contratação de buffets. “Outra vantagem é que as receitas são testadas para serem congeladas em caso de sobra. Além disso, todo o material utilizado é descartável”, conta a chef, que preparou no ano passado, junto com sua equipe, 450 ceias. Para acompanhar, farofa com

castanhas, nozes e frutas secas. De sobremesa, vá de torta de massa folhada recheada com frutas secas, cristalizadas, pinoli e canela. Para brindar, seu irmão, Lamberto Percussi, sugere o champagne Brut Carte d´Or Drappier (R$ 180) e os tintos Rupert & Rothschild, merlot sul-africano (R$ 119), o Salentein, malbec argentino (R$ 70) e o Viña Aquitania, cabernet sauvignon chileno (R$ 70). Os pedidos devem ser feitos, no mínimo, para seis pessoas (R$ 110 cada) e o prazo para as encomendas é até o dia 22. O chef Charlô Whately, que fica à frente do buffet que leva seu nome, preparou um cardápio repleto de deliciosos pratos. De entrada tem brie trufado, salmão defumado com pão preto e melangée

fotos divulgação

Ceia a domicílio


O cardápio preparado este ano pela chef Silvia Percussi reúne pratos com origem italiana

Torta de alcachofrinha da Vinheria Percussi

de frutas secas. Nos pratos principais, o tradicional peru, que acompanha 2 kg de compota de frutas secas, 1 kg de fio de ovos, 2 kg de farofa e 1 litro de molho (R$ 850), o bacalhau encapado com molho de limão e ervas (R$ 750) e o sfogliatti de mussarela de búfala com molho de tomates frescos e manjericão (R$ 250). A calda de frutas vermelhas, a torta de figo e creme brulé e o mil folhas de doce

principal, como peito de peru ao forno no molho ferrugem e stinco de vitela ao forno com sofritto, e uma sobremesa. O tarte tatin de maçã e o clafoutis de frutas do bosque são duas deliciosas sugestões. O cardápio completo serve no mínimo 12 pessoas e varia de R$ 280 a R$ 380 por cabeça, dependendo das opções escolhidas. –Letícia Liñeira

de leite, cocada amarela ou morango completam o cardápio. O buffet disponibiliza copos, pratos, talheres e guardanapo em linho. Já o serviço de garçons e ajudantes de cozinha é cobrado à parte (R$ 650 por cada um). O limite para fazer os pedido é até o dia 20. No Beth Cozinha de Estar, recentemente eleito como a melhor cozinha rápida pelo prêmio Veja São Paulo

A tradição da Bologna A Bologna começou como um restaurante no Anhangabaú e, desde que se instalou no baixo Augusta, em 1957, transformou-se em uma rotisserie. A mudança foi aprovada e, mesmo não sendo adepta da constante inovação em seu cardápio, não deixou de agradar os paladares exigentes da gastronomia italiana. As massas são todas feitas na própria casa – incluem spaghetti, fettuchini, capelleti, tagliarini e ravioli. Entre as especialidades estão o cremino de licor, o leitão à pururuca e o fusilli ao molho de calabresa, dentre outras deliciosas tradições que foram preservadas.

Comer & Beber, oferece saborosas opções para a ceia. Comandado pela chef Beth Branco, que se encarrega até mesmo de servir, traz um menu com sardela, salada de cuscuz marroquino e quiche de alho poró e peito, além do tradicional peru ao molho roti (R$ 90 e R$ 150), o tender ao molho de abacaxi (R$ 90 e R$ 150) e a deliciosa bacalhoada (R$ 120 /kg por pessoa). Massimo Ferrari, que já teve um restaurante que levava seu nome, abriu no final do ano passado a rotisserie Felice e Maria – o nome é uma homenagem a seus pais. No seu cardápio, estão inclusos uma entrada (que pode variar de um salmão defumado no creamcheese e no creme azedo ou um carpaccio com alcaparras), um prato

Buffet Arroz de Festa – R. Fradique Coutinho, 112, tel. 3896-6029. Vinheria Percussi – R. Cônego Eugênio Leite, 523, tel. 3088-4920. Buffet Charlô – R. Br. de Capanema, 440, tel. 3087-4444. Beth Cozinha de Estar – R. Pedroso Alvarenga, 1061, tel. 3073-0354. Felice e Maria – R. Helion Póvoa, 65, tel. 3849-2504. Rotisserie Bologna – R. Augusta, 379, tel. 3256-1108.

21


hora h

comida/doces

O DOCINHO PREDILETO DE PAPAI

NOEL

Um Natal bem à brasileira não tem marron glacê, pirulitos coloridos ou nozes confeitadas como nos filmes de Hollywood. Nestas festas de fim de ano, o doce que estará na boca de todo mundo aqui no país é o brigadeiro. Não estou falando daquele quitute adorado pelas crianças e ultradoce, feito com leite condensado, margarina, pó achocolatado e confeito granulado. A onda agora é degustar brigadeiros gourmet, preparados com chocolate belga e ingredientes como pistache, flor de sal, wasabi, erva cidreira, macadâmias, nutella, limão, café, curry ou amêndoas laminadas. A mania começou aqui em São Paulo quando a jornalista Juliana Motter, que tinha como hobby

Caixa Boracea, da Brigaderia

fazer docinhos para mitigar a TPM de suas amigas, decidiu abrir em 2008 um atelier especializado unicamente em brigadeiros, vendidos em vários sabores e elaborados com cacau de qualidade. “Adorava ver a minha avó preparando e enrolando os docinhos. É um tipo de comida que me traz recordações muito felizes”, explica a proprietária do atelier Maria Brigadeiro (tel. 3085-3687), que hoje funciona numa charmosa lojinha em Pinheiros, vendendo uma média de 1.500 unidades por dia. As gostosuras são entregues em caixas elegantes de papel cartão forrado e envolto em laços de cetim ou em simpáticas marmitas enroladas em panos com estampas alegres. Os preços são um pouco mais salgados do que os docinhos, mas cada centavo vale o investimento. As marmitas

22 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Embalagem com delícias da Maria Brigadeiro

com 15 unidades custam R$ 60, e as caixas com 25 unidades saem por R$ 75. Na entrada da loja, um cardápio exibe as opções de sabores e os preços. Especialmente para este Natal, Juliana venderá também duas versões de panetones de 500 g recheados com brigadeiro. O tradicional tem massa bem fofinha e é recheado de brigadeiro ao leite. O noir tem como recheio brigadeiro feito com cacau 70%. Cada um custa R$ 90,

e ambos têm ainda uma irresistível cobertura de chocolate. A loja também vende o Livro do brigadeiro (Ed. Panda Books, 96 págs., R$ 36,90), que foi escrito pela própria Juliana e traz receitas, curiosidades e dicas para quem quiser preparar e servir com muito charme os docinhos em casa. Com o sucesso da Maria Brigadeiro, outras confeiteiras passaram a investir nesse filão. Taciana Kalil abriu no final de 2009

fotos divulgação

Brigadeiros em sofisticadas versões gourmet são uma excelente opção para decorar e tornar ainda mais irresistível a mesa natalina


Docinhos da Brigadeiro Bistrô

a Brigaderia (tel. 99687024), com uma loja no shopping Market Place e sabores bem brasileirinhos, como paçoca, doce de leite, cocada, amendoim, maracujá e castanha de caju. O sucesso foi tamanho que ela acaba de abrir

Juliana Motter e suas criações irresistíveis

uma filial no shopping Pátio Higienópolis. Para o Natal, ela terá embalagens especiais e blends de café da Nespresso selecionados para se harmonizarem com os docinhos. Ex-sócia de Taciana, Fernanda Katz Zajd acaba

Nome surgiu em campanha política Reza a lenda que os inocentes docinhos receberam esse apelido sisudo e militar porque eram vendidos em 1950 para angariar fundos para a campanha à Presidência da República do brigadeiro Eduardo Gomes. Seu slogan era “Votem no brigadeiro, ele é bonito e é solteiro”. As mulheres, seduzidas pelos ares de galã e pelo potencial partidão representado pelo oficial da Força Aérea Brasileira e fundador do Correio Aéreo Nacional, faziam docinhos – que até então eram chamados de “negrinhos” – e os vendiam para ajudar na sua eleição. Em homenagem ao “incentivador” do gesto nobre das moçoilas, o quitute passou a ser chamado de brigadeiro. Eduardo Gomes perdeu a disputa para Getúlio Vargas, mas foi eternizado no paladar dos brasileiros e das brasileiras.

de montar no shopping Vila Olímpia um quiosque de sua nova marca, a Brigadeiro Bistrô (tel. 3047-6088). Feitos com matéria-prima da belga Callebaut ou da francesa Valrhona, as delícias podem ser incrementadas com granola, canela, menta, cravo e açúcar mascavo. Para os viciados na doce iguaria, a loja vende um tubo de alumínio (como os de um creme dental) recheado com o doce em forma bem pastosa. Contém 30 g e custa R$ 5. Na Anusha Chocolates (tel. 3045-6054), no Itaim, a atração são as variedades dos tradicionais docinhos criadas pela chocolatière Ana Maria Castanho nos sabores marzipã, ovomaltine, avelã, nozes

e amarula com chocolate amargo. Por fim, até a elegante Chocolat du Jour (tel. 31682720) cedeu ao encanto dos brigadeiros. Lá, por R$ 98, é possível comprar uma graciosa latinha em forma de arca do tesouro contendo 24 unidades feitas com cacau Pratagi, produzido em uma reserva ambiental no sul da Bahia e certificado pela Rain Forest Alliance. O hype é tanto que até mesmo alguns restaurantes da cidade incluíram brigadeiros em seu menu. No Capim Santo, da chef Morena Leite, uma das sobremesas de maior sucesso é a trilogia de brigadeiros, que vêm à mesa nos sabores tradicional, coco e capim limão. –K.M.C.

23


hora h

comida/negócios

RECEITAS QUE FAZEM O SUCESSO Misto de cozinheiro e empresário, sergio arno, o dono do La Vecchia Cucina, expande a sua rede de restaurantes e lança novos produtos com sua assinatura

Express, especializada em massas instantâneas com molhos caprichados e que foi criado em parceria com a fabricante de massas. A loja-teste está funcionando há poucos meses no shopping Tamboré e, se tudo der certo, só no ano que vem serão abertas mais 30 a 40 filiais dessa cadeia. Isso sem falar nos seis novos endereços do La Pasta Gialla e nas novas três rotisseries com a marca Alimentari que também estão nos planos. “A cada mês, nós servimos 66 mil refeições e consumimos 9 toneladas de massa”, orgulha-se Sergio, que tem ainda uma lista grande de produtos licenciados com a sua marca. Quem quiser pode comprar cafés, cachaças, azeites, vinhos, massas e molhos com a assinatura desse paulistano de 50 anos que estudou Administração

24 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Aos 50 anos e 23 anos de carreira, Sergio Arno amplia sua marca

de Empresas durante sua juventude. Trabalhando para a Pirelli, mudou-se para a Itália e lá descobriu e mergulhou fundo no universo da gastronomia. Quando retornou ao Brasil, abandonou a vida de executivo e se enfiou numa cozinha. O resto da história todo bom paulistano já conhece, afinal seu restaurante mais emblemático, o La Vecchia Cucina, está completando 23 anos de sucesso. “Não existe uma fórmula, mas investimos sempre na

qualidade dos produtos, numa constante renovação do cardápio – tomando sempre o cuidado de manter os favoritos da clientela – e apostamos muito também na formação de nossa brigada. Daqui já saíram grandes chefs que hoje fazem sucesso em outras casas”, diz, referindose a Paulo Barroso de Barros, do premiado Due Cuochi, e William Ribeiro, eleito chef revelação este ano pela revista Veja São Paulo por seu trabalho no comando das caçarolas do

fotos Gladstone Campos/Realphotos

Sergio Arno não para. Com sua scooter, ele sai de casa, no Jardim Europa, e se manda para o Mercado Municipal, no Centro. De lá, parte para o Armazém Sergio Arno, no Itaim, visita uma das filiais da rede La Pasta Gialla no Tatuapé ou nos Jardins e finalmente ruma para o La Vecchia Cucina, seu QG e seu restaurante mais antigo. Essas idas e vindas estão ficando cada vez mais frequentes, e os deslocamentos cada vez mais longos. É que os empreendimentos do cozinheiro e empresário estão se reproduzindo feito coelhos. Atualmente, além do La Vecchia Cucina, há ainda o Alimentari, o Armazém Sergio Arno e 18 La Pasta Gialla (a maioria destes últimos é tocada por franqueados). O caçula da família é o restaurante de comida rápida Renata


Uma das salas do La Vecchia Cucina, onde tudo começou

Salmão com crosta de arroz selvagem, do La Vecchia Cucina

Saltimbocca alla romana com tagliatelle de tomate, do Pasta Gialla

O caserecce sem glúten é ideal para quem tem restrição alimentar

O Pote do Rei. No capítulo das novidades, as mais recentes são os macarrões especiais elaborados na massaria que funciona nos fundos do Armazém Sergio Arno e que, além de abastecer todos os restaurantes e franquias da rede, também distribui para inúmeras rotisseries e delicatessens do país todo. “Estamos lançando um macarrão sem glúten, feito com arroz e corante natural de cúrcuma, um outro elaborado com sete grãos (linhaça, centeio, quinua real, aveia, soja, trigo e trigo integral) e por fim um à base de farinha orgânica e ovos idem. Nossa ideia não é fazer comidas simplesmente saudáveis, a prioridade sempre é o sabor. Mas, se pudermos levar nosso produto também a pessoas que têm alguma restrição alimentar, melhor ainda.” Outra atividade que vem

tomando cada vez mais espaço na agenda do chef e empresário são as viagens de incentivo, promovidas por empresas que premiam alguns de seus clientes e parceiros com visitas a vinícolas, propriedades rurais e restaurantes na Toscana, no interior da França, em Portugal ou no Chile. “Para mim é sempre um prazer atuar como guia nessas viagens. Eu tenho mesmo que ir com certa frequência a esses lugares e é um grande barato ver como as pessoas curtem essas experiências”, conta. Com tanta coisa a fazer, sobra tempo para cozinhar? “Claro! Modéstia à parte, é o que eu faço melhor. No meu dia a dia aqui no La Vecchia Cucina ou em eventos e ocasiões especiais nos meus outros restaurantes, sempre que posso eu faço questão de – literalmente – pôr a mão na massa!” –K.M.C

25


hora h

comer, beber, viver por georges henri foz

Sua majestade, a

Caipirinha

Já que estamos em época de encontros e comemorações, vamos falar de um drinque que, com certeza,é um dos principais símbolos do nosso país no mundo todo

Abacaxuva é outro hit do Totó

fazem a diferença. Aqui faço questão de citar restaurantes, não apenas bares, onde, além de poder comer bem, é possível degustar as caipirinhas que são, na minha opinião, as melhores de São Paulo. O campeão absoluto é o Totó (tel. 3841-9067), na Vila Olímpia. Este restaurante italiano, tocado pelo seu proprietário, Alfredo Martins, foi inaugurado em 1998 e representa um marco na história da caipirinha. Imagine um bar, no meio do restaurante, onde ele e seu braço direito há nove anos, Dantley Monteiro de Souza (que, não por acaso, é filho do premiadíssimo barman Derivan de Souza), trabalham com mais ou menos 23 frutas: desde as que dão o ano inteiro até as sazonais, como siriguela, pitanga, jabuticaba, umbu, nêspera, nectarina, uvaia... Além da paixão pelo ofício (e pelos destilados), a formação de Alfredo como designer gráfico acrescentou bom gosto na apresentação e no visual desses drinks maravilhosos,

26 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

No Totó, a Cajurica pode ser saboreada em copo especial

sejam eles feitos com cachaça ou com vodka. Ali você pode saborear, feita em copo alemão adequado e de tamanho generoso, a Cajurica (caju, mexerica e limão rosa) ou uma Abacaxuva (abacaxi, uva rosada e limão rosa). É uma coisa indescritível. E ainda parece uma pintura de tão bonita que fica. Já no Rufino’s (tel. 30748800), que pra mim é um templo de peixes e frutos do mar, o Neto faz uma caipirinha de caju com tangerina muito saborosa e que enfeita qualquer mesa. No La Tambouille (tel. 3079-6277), de culinária franco-italiana e pertencente ao Giancarlo Bolla, o sempre simpático barman Sombra executa este drink com lima da pérsia como ninguém, também utilizando um copo diferente e elegante. Na Vila Mariana, a maravilhosa “Parilla” do Dr. Tchê (tel. 5575-9625) oferece a clássica caipirinha de limão, perfeita para

esperar a carne sair da grelha, no seu estilo mais clássico e com equilíbrio perfeito de todos os ingredientes, preparada pelo Ednaldo. Na Pompéia, do bar do Dona Felicidade (tel. 3864-3866), costuma sair boa quantidade da clássica de limão – desta vez com cachaça, denominada “Penha Lapa”, em referência ao tamanho do drink. É claro que é possível encontrar outras caipirinhas competentes pela cidade, mas estas são as minhas preferidas e costumam deixar boquiabertos todos aqueles a quem tenho o prazer de apresentá-las. Não é a toa que, cada vez que um “gringo” vem ao Brasil, a única certeza que podemos ter é de que ele continuará falando da caipirinha por um bom tempo. Saúde! Mais do que nunca dá gosto ser brasileiro. Feliz Natal! georges@29horas.com.br

fotos divulgação

Estamos chegando ao fim de um ano de crescimento e prosperidade e nosso país tem motivos para comemorar. E São Paulo, que sempre foi criadora de tendências, assistiu este ano a uma explosão de novos restaurantes que, por incrível que pareça, estão mais lotados do que nunca. Cada vez mais, os restaurantes vão além da comida e do serviço para conquistar os clientes. As cartas de vinho, além de abrangentes e bem elaboradas, não podem ter preços desproporcionais. Para outros, e me incluo nesse grupo, o bar e a criatividade do barman


azeite de oliva

-

vinho

-

longevidade

Cozinha Mediterrânea Clássica Excelente seleção de azeites e vinhos ao preço da importadora

Indicado pelo público

Chef Revelação 2010 Pra Revista zeres a Mesa d

restaurante & empório G uia d a

Rua Haddock Lobo, 1159 - Jardins - São Paulo - SP Reservas: (11) 3068-9797 www.dolivinorestaurante.com.br

27


hora h

adega por Didú Russo

borbulhas de prazer Poucas bebidas evocam tanto o clima de celebração como os espumantes. Confira o que cada tipo oferece e... tintim! uma segunda fermentação que irá produzir o “perlage”, aquelas bolhinhas de gás carbônico. Quanto mais finas, numerosas e persistentes forem as bolhinhas, melhor será a qualidade do espumante. Essa segunda fermentação, normalmente induzida por leveduras, pode ser feita diretamente na garrafa, que é o método “Champenoise”, termo que só deve ser usado pelos Champagnes, fora de lá deve-se dizer “método tradicional”. A outra forma é o método “Charmat”, onde essa segunda fermentação é feita numa cuba de aço e depois a bebida é engarrafada. Conta-se que foi o monge beneditino Dom Pérignon quem primeiro descobriu o processo em 1660, mas não é verdade. As primeiras bolhinhas foram produzidas em Limoux em 1531 pelos monges da Abadia de Saint Hilaire em Limoux, conforme documento escrito da época e reconhecido pelo INAO (Instituto Nacional das Denominações de

28 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Origem). Trata-se da famosa, mas não tão boa assim, Blanquete de Limoux, produzida com a uva “mauzac”. Na Itália se produz o “Asti”, nome da região e produzido com a uva moscatel; da Itália também vem o Prosecco, que hoje é uma Denominação de Origem e que leva o nome da uva prosecco. Tanto

Seja um espumante brasileiro,

o Asti como o Prosecco conseguem a segunda fermentação pelo choque de temperatura do vinho.

Escolha seu espumante Ele é, essencialmente, um vinho de comemoração, a bebida que consegue transformar um momento trivial em algo especial. É a bebida ideal para o aperitivo também, pois tem a propriedade de limpar as papilas gustativas, aguçando nosso paladar. No final do ano, portanto, é imprescindível um espumante. Eu gostaria de sugerir a você que fizesse um exercício gustativo comprando alguns tipos diferentes de espumante, que tal? Seguem minhas sugestões considerando extremos de preço, mas todos com qualidade: Brasileiros: • Salton Brut Ouro • Chandon Excellence • Dom Giovani • Casa Valduga 130 anos • Caves Geisse Espanhóis: • Cava Dom Roman www. casaflora.com.br • Cava Cristalino www.wine. com.br • Cava Gramona www.casaflora. com.br • Cava Raventós www.decanter. com.br Portugueses: • Luis Pato Baga Rosada www.

mistral.com.br • 3B de Filipa Pato www. casaflora.com.br Italianos: • Franciacorta Ferrari www. decanter.com.br • Franciacorta Montenisa www. vincivinhos.com.br • Franciacorta Cà Del Bosco www.mistral.com.br • Prosecco Ruggeri www.cellaraf. com.br Champagnes: • De Souza www.decanter.com.br • Egly-Ouriet www.worldwine. com.br • Michel Gonet www.vitisvinifera. com.br

istockphoto

O Cava está na moda? Não foi erro de revisão, não; Cava se fala no masculino, pois se trata de um vinho “espumoso”, como dizem os espanhóis. E só se chamam Cava os espumantes espanhóis, pois trata-se de uma D.O. – Denominação de Origem. A grande produção vem da região da Cataluña no município de San Sadurní d’Anoia, próximo a Barcelona e a Villafranca de Penedés. As uvas tradicionais utilizadas são as locais: Macabeu, Parellada e Xarel-lo, embora hoje se encontre muitas com Chardonnay. Quem levou a “receita” de Champagne para a Espanha foi o Sr. Josep Raventós, descendente da família Codorniu, em 1872. Hoje a família Raventós tem sua própria bodega e produz certamente um dos melhores Cava. Existem diversos bons espumantes no mundo todo. Espumante, de uma maneira simples de entender, é um vinho que foi fermentado duas vezes. Depois de pronto o vinho “tranquilo”, se processa


espanhol, italiano, português ou um champagne, a bebida é perfeita para comemorar

No momento pretendido do residual de açúcar no vinho, eles baixam rapidamente a temperatura, interrompendo a fermentação e produzindo assim o “perlage”. Na Itália, existem ainda os excelentes – mas caros – “Franciacorta” na Lombardia, que resultam em espumantes maravilhosos com Chardonnay e o Pinot Nero, que costumam confundir, às cegas, muitas vezes experimentados degustadores. Em Portugal, o genial Luis Pato e sua filha, Filipa Pato, produzem um espumante espetacular rosado que é feito com as mesmas uvas que fazem seu vinho tinto final. Ele simplesmente aproveita a primeira poda, a “poda verde”, quando se retiram alguns

cachos de uva da videira e selecionam-se os melhores para continuar sua maturação e, assim que as uvas começam a colorir, ele faz essa poda e transforma esses cachos em vinho espumante, o Baga Rosada. Os de Filipa são o mesmo, só que com duas castas, a Baga e a Bical. Chama-se 3B, pois é Baga e Bical feito na Bairrada. No Brasil se produz grandes espumantes, fato reconhecido até pelos enólogos de Champagne. E ‘secondo me” fica muito difícil, na comparação de qualidade e preço, trocar um bom espumante brasileiro por qualquer outro. Experimente você mesmo de forma isenta e verá. Mas, no fundo, todos os espumantes querem mesmo ser um Champagne.

Aquele aroma de brioche tostado é inconfundível e buscado por todos os bons espumantes no mundo todo. Você sabe que Champagne também se fala no masculino, não? É o mesmo caso do Cava, trata-se de um vinho. No feminino estamos nos referindo à região de Champagne. Não existe, portanto, “uma” Champagne, não cometa essa gafe. Todo Champagne é um espumante, mas só os espumantes produzidos na região de Champagne podem ser chamados de Champagne. Em Champagne se produz espumantes a partir das castas Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier, as duas últimas castas tintas. Para que o vinho não fique tinto, retiram-se as

cascas do mosto (suco da uva espremida) antes que comece a fermentação. No caso dos roses, produz-se o vinho tinto com a Pinot Noir e depois se faz um “assemblage” dele com a branca Chardonnay. É interessante notar a transformação do formato das taças de Champagne. Primeiro eram rasas e abertas, como as dos primeiros filmes de James Bond. Aquele formato veio desde a origem do espumante e a razão era sentir no nariz o “pérlage” espoucando. Depois, passou-se a valorizar a qualidade desse “pérlage” e, portanto, o visual ganhou importância – nasceram assim as “flute”, taças compridas em que podíamos admirar a persistência das bolhinhas do gás carbônico subindo como um cordão mágico e sensual. Agora as taças estão se alargando e os experts preferem até as de vinho branco para degustar um Champagne, pois o que mais se valoriza hoje são os aromas, assim o formato de bojo mais aberto favorece essa avaliação. Experimente. Bebe-se espumantes a 6ºC, se forem os safrados é melhor a uns 12ºC, para melhor sentir seus aromas.

29


hora h

estética

SANSões e dalilas

O salão de Marco Antonio de Biaggi é um exemplo exuberante: ele ficou conhecido como o “rei das loiras” por ter formado um séquito de nomes como Adriane Galisteu, Carolina Dieckmann e Danielle Winits, além de várias outras beldades famosas – morenas, castanhas e ruivas. “Fiquei conhecido depois de fazer o cabelo da Adriane para Playboy, em 1995. As fotos foram tiradas na Grécia; caprichei nos fios dourados e a transformei na Pamela Anderson do Brasil. A partir daí, tudo

mudou”, diz Biaggi, um confidente de muitas dessas mulheres famosas. Ele é tema de um livro, Estilo Biaggi (Ed. Melhoramentos), que fez em parceria com o fotógrafo André Schiliró, em que mais de 60 musas aparecem lindas e com seus cabelos esvoaçantes – obras de Biaggi e equipe. Sua carreira começou aos 21 anos, a convite do visionário cabeleireiro Richard Metairon, no Beka Internacional. Em menos de dois anos, ele já era um talento reconhecido e, como diz, um workaholic convicto. Biaggi conseguiu não só a fidelidade das estrelas, que volta e meia aportam ali para lavar, pentear, tingir, escovar, hidratar, clarear (entre outros cuidados), como também a adesão de um público crescente e diversificado, de todas as idades. Com faturamento médio de R$ 1 milhão por mês, ele comemora o vaivém frenético de clientes no salão de 2 mil m2 dos Jardins.

30 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Felipo, do Ash: “Para ter sucesso? Nunca se ache”

Para ele, as tendências deste verão são o iced coffee (o novo castanho), o hot dark (uma variação de castanho), o repicado selvagem da Cléo Pires e o look BB (Brigite Bardot). “Preso ou solto, será um hit nos dias quentes”, diz o cabeleireiro. Outro mago das tesouras é Marcos Proença, paulista de Sorocaba que começou no ofício aos 14 anos e consagrou-se ao pentear Gisele Bündchen para a campanha da Nívea. Em seguida, ele criou o look de Flávia Alessandra para a novela Duas caras e entrou para o seleto time dos penteadores vip. Ele é o responsável pelo

mais recente visual da cantora Wanessa Camargo e pelo novo tom dos cabelos da atriz Déborah Secco, com as pontas mais claras, inspirado na apresentadora britânica Alexa Chung. Pro, como é conhecido, diz que o conceito de seu espaço é o chamado “ecofriendly”: “Aproveito a luz natural do salão e misturo com a luz de led, de baixo consumo”, diz. Parcimônia é também a palavra que ele usa para falar de seu método, capaz de conseguir tonalidades de cabelos naturais, como se as mulheres tivessem nascido assim. Para Pro, menos é mais: “As mulheres estão assumindo

fotos divulgação

Num país em que o setor de beleza fatura R$ 24,7 bilhões por ano e tem no segmento de cabelos seu nicho principal, os cabeleireiros profissionalmente mais reconhecidos são estrelas disputadas pelos públicos feminino e masculino. Em São Paulo, seus salões são pontos de encontro de personalidades da TV, da política, do empresariado e do esporte.

tainá azeredo

os papéis da lenda se invertem no dia a dia dos cabeleireiros mais procurados e exigidos: são eles que têm na tesoura o poder de “domar” os clientes


os cabelos que têm, o que é ótimo. Estão mais felizes com seus estilos de cabelos, que podem ser lisos, ondulados, crespos, finos ou encorpados”. Proença também está instalados nos Jardins, em cujas arborizadas ruas, alamedas e adjacências estão os salões mais procurados. Outro reduto famoso que lá está é o de Wanderley Nunes, o Studio W, no 9° andar do shopping Iguatemi – matriz de seus quatro salões em São Paulo. Wanderley, que iniciou a sua trajetória aos 12 anos, em Maringá, no Paraná, engraxando sapatos na barbearia de seu pai, hoje presta consultoria para a TV Globo e é um

dos nomes mais cintilantes desse universo. Gisele Bündchen, Jô Soares, Gal Costa, Fausto Silva, Claudia Raia, Fátima Bernardes, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua mulher, Marisa Letícia são alguns dos nomes que frequentam seus salões (ou recebem os cuidados de Wanderley a domicílio, caso de Lula e Marisa em Brasília). Aos 50 anos, considerado um dos dez melhores cabeleireiros do mundo – ganhou recentemente o troféu World´s Top Ten Hairdressers, da marca Schwarzkopf, em uma festa em Munique –, ele vive uma rotina que vai dos cortes de cabelo nos seus quatro salões em São Paulo e no Projac, no Rio, às reuniões

Marcos Proença e Flávia Alessandra, uma de suas assíduas clientes

de negócios para expandir sua rede. “Quero ampliar, saltar de quatro salões para cem”, diz Wanderley, um empreendedor nato e um artista cool, que, inteligentemente, não gosta de impor suas ideias aos clientes. “Não tenho de convencer ninguém

e, no domingo, ela trabalhou

a descoberta do dia perfeito para dedicar à beleza A empresária Rose Monteiro Aguila descobriu que domingo é um dia mais que útil para quem quer cuidar dos cabelos e da beleza em geral. Véspera da segunda-feira, quando a rotina recomeça a mil em São Paulo, o domingão é perfeito para quem quer cortar o cabelo, lavar e fazer uma escova ou simplesmente estender as mãos para a manicure e sair com a cor do momento nas unhas. Em seu salão, o Attitude, localizado nos Jardins, o domingo é supermovimentado – famílias inteiras lá estão antes ou depois do almoço para se cuidar. A casa tem salas independentes para mulheres, homens e crianças. “Assim, as pessoas têm mais privacidade e tranquilidade”, diz Rose. Ela começou a abrir aos domingos a pedidos. “Hoje vejo como essa flexibilidade facilita a vida das pessoas. Se eu funcionasse 24 horas, teria clientes o tempo todo”. O salão, que funciona também nos feriados, vai bem além do básico nos serviços de beleza: oferece tratamentos corporais como drenagem linfática e gommage (esfoliação), técnicas especiais para o cabelo (como a escova marroquina, à base de argila), e pacotes para noivas, em qualquer dia da semana.

Rose (em pé): sempre aos domingos

a mudar o visual – o que posso fazer é sugerir”. O mestre também viaja ao exterior duas vezes por ano para reciclar seus conhecimentos e compartilhá-los com os profissionais de seu salão. Em matéria de tendências, ele aposta na releitura do cabelo Joãozinho (curtíssimo) e nas loiras naturais. Naturalidade é a regra número 1 seguida por todos eles. Sair hoje do cabeleireiro com o cabelo megaarrumado – como era comum em outras décadas – é totalmente démodé. A aparência casual é o que mulheres e homens pedem, diz outro profissional tarimbado dessa constelação, Celso Kamura: “Modernidade é ter o comprimento dos cabelos acima do ombro, com corte natural. Mesmo os fios mais difíceis podem

31


ficar bons com o uso de tecnologia”. Kamura, que começou como maquiador, teve seu “turning point” com a apresentadora Angélica. Na época, transformou a jovem, ainda uma menina, em uma mulher fatal para fotos de uma revista. Até hoje, é ele quem põe a mão na loira cabeleira da artista – na de Marta Suplicy, e na da presidente eleita Dilma Rousseff. Aliás, para Dilma ele escolheu “um cabelo prático e fácil”, para que ela ficasse bem mesmo no burburinho da campanha – candidato tem de estar penteado em tempo integral. E este verão? Kamura diz que tende para os reflexos claros, na cabeça toda.

estética

Wanderley é penteado por Mano Menezes

Felipo Barbosa Lima já passou por renomados salões, como o Colonial e o Jambert e hoje está no Ash, instalado em um belíssimo casarão da rua Colômbia. Se tivesse que dar um conselho para um jovem profissional que quer fazer sucesso nesse mundo de beleza

salão orgânico O Espaço Surya investe em uma área que vem ganhando muitos adeptos e clientes: a dos tratamentos orgânicos. Foi criado por Clélia Angelon, pioneira nesse mercado – ela desenvolveu a Henna Creme Surya, coloração de fórmula suave que procura não agredir o couro cabeludo. O Surya só usa produtos com certificado Ecocert, etiqueta que regula o mercado de orgânicos. Corte, coloração, hidratação, depilação e manicure são feitos com itens específicos e rituais bem próprios, que costumam resultar em um visual atraente sem prejuízo do bem-estar. Sua massagem capilar Maharani (com técnica indiana) e seu tratamento facial à base de frutas são especialidades. O Surya procura dar dimensão holísticas às atividades mais simples do salão, como lavar cabelos. Na hora da lavagem, as clientes desfrutam de uma sessão de cromoterapia: um aquário com água e luzes coloridas está disposto bem na altura de seus olhos.

32 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Biaggi e a atriz Carolina Dieckmann

e personalidades, diria: “Nunca se ache, comece todos os dias mantendose na simplicidade e na humildade. Todo dia é um dia para aprender e recomeçar. E não se esqueça de fazer de um tombo um passo de dança”. Mario Merlino, outro disputado cabeleireiro, vai adiante no aconselhamento: ele é um dos integrantes do Projeto Tesourinha, que profissionaliza jovens carentes nesse mercado. Uma atividade à qual se dedica talvez porque Merlino tenha experiência de sobra e continue com agilidade e espírito do menino que aqui aportou muito jovem. Francês, trabalha com coiffeurs destacados desde que chegou ao Brasil, aos 14 anos de idade, e é o cabeleireiro de desfiles de estilistas internacionais como Vivienne Westwood e

Chantal Thomass. Merlino trabalha no Jacques Janine, e continua a todo vapor. “O segredo é nunca parar”, diz. –Vanda Fulaneto Ash Hair & Esthetics – R. Colômbia, 229, tel. 3085-0051. Seg. das 14h às 20h; terça a sáb. das 9h30 às 20h. Attitude – Al. Itú, 1.219, tel. 3082-8158. Seg. a sexta das 8h às 22h; sáb. das 9h às 21h; dom. e feriados das 10h às 20h. C Kamura – R. da Consolação, 3.679, tel.3061-5500. Seg. das 11h às 20h; terça a sexta das 9h às 21h; sáb. das 9h às 18h. Espaço Surya – R. Dr. Fabricio Vampré, 232, tel. 5084-2591. Terça a sáb. das 10h às 18h30. Jacques Janine – R. Augusta, 2.799, tel. 3082-6133. Seg. das 14h às 18h; terça a sáb. das 9h às 18h30. MG Hair Design – R. Estados Unidos, 1.862, tel.3068-9035. Seg. das 13h às 20h, terça a sáb. das 8h às 20h. Marcos Proença – R. Prof. Artur Ramos, 395, tel. 3081-6218. Seg. das 11h às 17h30; terça a sáb. das 9h às 20h. Studio W – Av. Brig. Faria Lima, 2.232, 9° andar, tel.3094-2640. Seg. a sáb das 10h às 22h; dom. das 14h às 20h.

fotos divulgação

hora h


33


hora h

mais que nécessaire

Deu branco!

Tem quem use toda sexta-feira, como os baianos fazem, para atrair energia e pureza. O publicitário Nizan Guanaes é um que só veste branco neste dia, esteja onde estiver. Tem quem prefira usar na passagem do ano, como já é tradicional. Mas a verdade é que a cor que simboliza paz, comunhão e verdade é linda e muito própria para o verão. E pode estar não só nas roupas, mas também em acessórios e outros mimos. Por Vanda Fulaneto

2

3

1 4

1. Short em poliamida – Tem sunga interna em 100% algodão. R$ 354 na Vilebrequin. Tel. 3323-3555. 2. Chapéu Max Mara – Ideal para os dias de muito sol, é feito em palha na Itália. R$ 250 na Max Mara. Tel.3062-0617. 3. Relógio New Gent – Para contar os minutos e segundos na passagem para 2011. R$ 230 na Swatch. Tel. 30164572. 4. Perfume Kouros de Yves Saint Laurent – Com notas de mirra, ervas verdes e especiarias, este perfume masculino é um clássico da marca francesa. R$ 269 na Fauré. Tel. 3813-2870. 5. Óculos Louis Vuitton – Design especial da marca, por R$ 970, na Louis Vuitton. Tel. 3819-4807.

34 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

fotos divulgação

5


Quem conhece, sabe a diferença.

Horário de Funcionamento Segunda a Sexta: das 19h00 às 04h00 Sábados e Feriados: das 21h00 às 04h00

Novo Endereço

Telefone

Web Site

Av. Juscelino Kubitschek, 373 Itaim Bibi - São Paulo - SP

11 2608-9666

www.cafephoto.com.br

35


hora h

moda

max pegada

Um verdadeiro case no mercado de sapatos, a Casa Eurico completa 72 anos de tamanhos grandes com marca nova e abordagem jovem fora do padrão de mercado não se contentam mais em apenas ‘resolver um problema’. Elas buscam uma experiência de compra mais prazerosa, e esta é a nossa intenção com o novo projeto”, diz Claudia. Por causa dessa motivação, a Casa Eurico acabou conquistando novas parcerias com importantes empresas da indústria calçadista, que desenvolveram linhas de calçados em números grandes exclusivas para a nova marca. São grifes conhecidas por lançar tendências, como a elegante Ferri, a Corso Como (internacionalmente conhecida pelo conforto e design), a Selo de Controle – uma das preferidas das mulheres jovens, por causa de sua modelagem moderna e a ousada combinação de cores – e a marca Débora Germani, nome forte no segmento de sapatilhas. Os homens, que já contavam com uma grande variedade de modelos, encontram agora mais opções de marcas tradicionais, como

36 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

A nova loja, na Oscar Freire: marca rejuvenescida

Claudia e Nidia: novas linhas...

...desenvolvidas com exclusividade

a Samello – que, aliás, revive uma coleção de dock siders, modelos que viraram hit na década de 80 e agora voltam com novos materiais e tons. Com mais de 300 modelos para as mulheres e 180 para os homens, entre sapatos sociais e habillé, sandálias, sapatilhas, tênis (e até básicos como calçados

Crocs, galochas e Havaianas), e duas lojas em São Paulo, a Casa Eurico também socorre, pelo seu site, milhares de clientes do país todo. Na loja virtual é possível comprar de forma rápida e segura. Casa Eurico – Av. Jandira, 49, tel. 5054-8877 Eurico Max – R. Oscar Freire, 550, tel. 3061-3050 www.eurico.com.br

fotos tainá azeredo

Quem tem pezinho de Cinderela não tem vez na Casa Eurico. Mas para a geração de jovens atual, que é bem espichada e tem pés grandes, é possível fazer a festa nessa loja de 72 anos que é uma instituição na cidade. Os modelitos encontrados – entre os tamanhos 40 e 43 para mulheres e 44 ao 48 para eles – são modernos e seguem as mais novas tendências. “Rejuvenescemos a marca porque temos um público muito grande formado por adolescentes e jovens”, diz Claudia Rosenthal, sócia com suas irmãs Vera e Nidia da casa pioneira no segmento de sapatos de tamanhos grandes. Elas repaginaram a loja da rua Oscar Freire, nos Jardins, e lançaram recentemente a Eurico Max, que oferece uma linha de produtos exclusivos e diferenciados. “A ambientação da loja foi cuidadosamente repensada para criar uma atmosfera alinhada com a personalidade da marca. Até mesmo pessoas que necessitam de produtos


37


hora h

hora livre luiz toledo

11 de setembro Um dia que não acabou

imagens dos aviões entrando nas torres. O horror show. A maioria de nós se lembra de onde estava e o que fazia naquela manhã. Eu estava em reunião no escritório. Depois de informados de um

primeira implosão: uma das torres de centenas de metros desmoronou. A cena chamou a atenção da Maria. – Que pó! – Foi o seu comentário. A pequena frase, segundo minha prima, mostrou o abismo que existia naquela sala. Separando duas mulheres, dois brasis, dois mundos. Todos reais. yestoledo@gmail.com

reprodução

Há quase uma década, 11 de setembro deixou de ser uma data para virar uma ferida na América. Talvez um dia vire uma cicatriz, mas vai levar tempo. Ainda sequer nos acostumamos com aquelas

“acidente” com um avião em Nova York, ligamos a TV. Momentos depois assistimos, ao vivo, ao segundo avião atingir a segunda torre. A palavra estupefação foi criada para aquele dia. E estupefata também estava minha prima em frente à TV. Era dia de faxina na casa. Maria, a faxineira, varria a sala indiferente ao que acontecia na TV, no mundo. Então aconteceu a

38 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010


39


dezembro 2009

azucar

O Azucar comemorou seus 10 anos com uma grande festa, muito prestigiada pelos amigos e clientes. A elegante “embaixada informal de Cuba”, como é conhecida a casa noturna, não poupou Mojitos e passos de salsa, para felicidade dos 500 convidados. O CD Azucar El Segundo, que reúne músicas cubanas e ritmos latinos que fazem sucesso na pista de dança, foi lançado nessa noite divertida no bairro do Itaim Bibi.

O Azucar festejou dez anos com amigos que vieram de todo o Brasil

Juan Troccoli

Bia e Emmanuel Lambert

fotos uórapa

O barman da marca Jack Daniel’s

Moa Sitibaldi, Georges Henri Foz, Fernando Lana e Cris

SE FOR DIRIGIR, NÃO BEBA.

Michelly Macri

Zé Nogueira, Fabiana e Ivan Toledo

JACK DANIEL’S and OLD NO. 7 are registered trademarks. ©2010 Jack Daniel’s. Tennessee Whiskey Alcohol 40% by Volume (80 proof).


jacaré grill

No dia 16 novembro aconteceu o Jacaré com toque de chef, evento em comemoração aos 20 anos do Jacaré Grill, na Vila Madalena. Marcelo ‘Jacaré’ Silvestre e Cintia Camargo convidaram três chefs de cozinha – Henrique Fogaça, do Sal Gastronomia; Tatiana Szeles, do Boa Bistrô; e Juliano Valese, do Torero Valese – para recriarem os pratos mais famosos do bar, entre eles a costelinha de porco, a calabresa caseira e a picanha bovina. Juliano Valese, Tatiana Szeles e Henrique Fogaça

fotos Mario Leite

DJ Tibira, Sabrina Camargo Silvestre e Jacaré

João Gordo, Sabrina Camargo Silvestre, Jacaré e Viviana Torrico

Chef Juliano Valese


cariocas da gema

Esta nova seção de 29HORAS traz uma seleta do que há de delicioso nas 29 horas do dia a dia do rio. para começar, Mario Veiga de Almeida Júnior, reitor da Universidade Veiga de Almeida e apaixonado pela cidade, dá seus toques felizes e refinados

“Não é muito fácil para um carioca falar de si, uma vez que ser carioca é um estado de espírito. Quando nos referimos ao carioca, estamos falando daqueles homens e mulheres, meninos e meninas da cidade do Rio de Janeiro, antiga capital do Brasil e onde a Família Real resolveu se estabelecer. Não podemos confundir a cidade do Rio de Janeiro com o Estado do Rio de Janeiro. Pois quem nasce no Estado do Rio de Janeiro é fluminense, e quem nasce na cidade é carioca, mas também pode ser Fluminense, Vasco, Flamengo, Botafogo, América e até Bangu, característica que passa a ideia do ecletismo carioca. Dizem que carioca não trabalha, que vive na praia, não tem compromisso e outras bobagens mais. Porém, é preciso entender que, mesmo tendo nascido numa cidade que te seduz

em cada momento, em cada lugar e que te oferece tantas oportunidades de ser feliz, o carioca tem seus afazeres. Isso ainda que abstraído e sem fazer nada, com uma praia que é o local social preferido pelos cariocas em que, qualquer tempo que seja, antes do trabalho, no horário do almoço, após o trabalho, no fim de semana. Tudo aquilo ali diante dos seus olhos oferece a possibilidade de usufruir gratuitamente, encontrar todos os amigos, falar mal de todo mundo. Além de malhar, nadar, pegar onda, tirar onda e depois de um dia de bate-papo, dizer para o outro: “depois te ligo porque tenho uma coisa para te contar”, ou “então me liga”, ou ainda “passa lá em casa” e outras expressões tipicamente cariocas que não querem dizer literalmente nada, sendo simplesmente uma saudação para o outro no

42 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Fachada do Via Sete Grill


Vista aérea das Paineiras

Steak burger de cordeiro do Via Sete Grill

sentido de não terminar ali aquele momento especial. O carioca é elegante pela sua naturalidade, sua forma de conviver com seu habitat e por amor a sua cidade. O carioca tem nome e sobrenome, porém quase todo mundo tem

um apelido: Gog, Pimenta, Salada, Mamão etc. Muitas vezes conhecemos alguém durante anos somente pelo apelido, sem dar importância para o nome de registro. Sobrenome no Rio não quer dizer nada, você é o que você é, e

pronto. E os “inhos” e os “ãos” ao final dos nomes Zezinho, Marinho, Paulinho, Marquinho, Marcão, Paulão, também passam a ser as formas que os cariocas utilizam para identificar os amigos. No Rio tem tanta coisa boa e gostosa, começando por nossas mulheres, passando por nossos morros, praias, gente, música, história e vários outros etc. e cada pessoa que conhece o município poderia acrescentar mais referências. Algumas sugestões, além da praia social clube, estão na exploração do ambiente natural que cerca a cidade. É possível desfrutar, por exemplo, as Paineiras, local próximo ao Corcovado

e Santa Teresa, que fica fechado ao trânsito nos finais de semana, dar uma caminhada ou corrida e depois tomar um banho de água gelada natural, com uma esticada para um almoço na Adega do Pimenta, em Santa Teresa. O chope é excepcional e a comida alemã é de primeira qualidade. Você ainda pode tomar o bondinho e fazer um passeio até o centro da cidade, passando por cima dos arcos da Lapa e voltando, enquanto aguarda sua mesa. Esse é um programa bem especial. Em Santa Teresa, um bairro de artistas e artesãos, um Montmartre carioca, encontramos vários botequins e excelentes restaurantes como

43


Samba no Carioca da Gema, na Lapa

Unidade do Alessandro & Frederico no Fashion Mall

Aprazível e Ásia. Ainda vale a pena sair um pouco da praia e se hospedar no Hotel Santa Teresa um dos mais bonitos hotéis boutique da América do Sul. Há ainda os restaurantes tradicionais, tipo Antiquarius, Satyricon, Gero, Osteria Dell’Angolo, Quadrifoglio, Roberta Sudbrack, o Adegão Português em São Cristóvão, onde se encontra o melhor bacalhau da cidade. Também há lugares mais descolados para comer e beber com gente divertida, como nos restaurantes Alessandro e Frederico, Via Sete, Copa Café, Bar da Praia, Zaza Bistrô, Gula Gula e Cervantes – este com o melhor sanduíche do mundo boêmio. Destaco ainda o Bar Lagoa, com seus antigos adoráveis e ranzinzas

japoneses, temos que citar também o Tenkai, Sushi Leblon e o Pe’ahi, na Barra da Tijuca. Saindo do eixo IpanemaLeblon, temos vários bares locais que podem preencher a agenda de qualquer um sem repetir e sem enjoar, com vontade sempre de voltar e desfrutar um pouco mais de tudo o que tem de bom. A night da Lapa é a cara do Rio com os contrastes das diferentes tribos, descolados travestis em pleno trottoir, jovens de todas as idades, pagodeiros, sambistas, roqueiros, todo mundo, cada um no seu quadrado e todos se divertindo juntos. Na Lapa, se desfruta também do imperdível restaurante Capela, do samba do Carioca da Gema, do Rio Scenarium – antiquário bar dançante.

garçons, o Celeiro - com tanta gente bonita e saudável, o Sawasdee Bistrô - originalmente de Búzios, e o Barreado em Vargem Grande, além dos clássicos cariocas como a Pizzaria Guanabara – em qualquer hora de qualquer dia ela recebe as pessoas que saem para a noite e os que voltam dela, no conhecido Baixo Leblon. O Porcão (que nome horrível para um lugar onde se come), porém, se perpetuou no Rio como uma churrascaria carioca, substituindo as anteriores: a Carreta e o Plataforma, que fizeram parte do cenário boêmio da Cidade do Rio de Janeiro durante muito tempo. O Braseiro da Gávea, no baixo Gávea, é reduto e ponto de encontro da rapaziada, lugar onde tudo é comentado, combinado e criticado. Dos

44 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 dezembro de 2010

Além dos diferentes bares e casas de shows espalhados pela Lapa e adjacências. Todo clássico de futebol no Maracanã é dia de festa, não só para cariocas, como para qualquer brasileiro que se encontre no Rio, pois torce pelo seu time local e também para um time carioca com a mesma paixão. Escrevendo esse texto, tenho a percepção de que será muito difícil terminá-lo, pois a cada reflexão sobre o Rio vejo mais motivos e coisas interessantes para contar e que eu gostaria de compartilhar. A maior homenagem que posso fazer ao Rio é Ser, Poder, Contar e Cantar toda a felicidade que um carioca tem de ter nascido aqui.” O carioca da gema Marinho Veiga de Almeida é engenheiro, velejador, mergulhador, vascaíno e mangueirense.


45


>capa


Feliz Claudia Nova

Loira, recémseparada, Claudia Raia faz um balanço de 2010 e conclui: foi bom, foi ocupado, foi intenso, mas 2011 tem de ser mais

por dorotéia fragata Fotos Érico hiller

Projetos e mais projetos. Esse é o foco de Claudia Raia em 2011. Em agosto, a atriz irá estrear o musical Cabaré com o diretor José Celso Martinez Correa. Ano que vem ela também pretende voltar ao cinema – seu filme mais recente, Os normais 2, em que ganhou o 5º Prêmio Contigo de Cinema Nacional, é de 2009. “O cinema brasileiro está crescendo cada vez mais e eu quero participar dessa evolução”, diz a atriz de 43 anos e currículo inacreditável. Paulista de Campinas, Claudia começou a carreira artística aos 13 – quando ganhou uma bolsa para estudar balé em Nova York – e já fez 16 novelas, 12 seriados, duas minisséries, 13 espetáculos teatrais, sete filmes e foi premiada cinco vezes pelo seu trabalho. Recém-separada do ator Edson Celulari, com quem viveu durante 17 anos, ela conta nesta entrevista exclusiva sobre seus planos, fala da alegria de ser mãe, reflete sobre o fim do casamento, relembra a infância e a juventude. Confira os melhores momentos do bate-papo com a atriz, que aconteceu enquanto ela tinha seus cabelos descoloridos (pela primeira vez) por Wanderley Nunes, do Studio W. A loirice de Claudia se deve a sua personagem em Ti ti ti, Jacqueline, mulher que, segundo ela própria, “é um ser cheio de energia, que se modifica a todo instante”. Exatamente como Claudia, que lhe dá alma.


>capa

A vida pós-separação

“Estou aprendendo a viver com o meu luto. É preciso ter esse momento de tristeza porque senão a vida cobra mais à frente. Quando estou em casa, por exemplo, tem vezes em que estou no quarto, vou até a cozinha e não me encontro em nenhum dos dois lugares. As crianças também sentem essa fragilidade. E o Edson também. Mas nos protegemos. O Edson protege as crianças, eu protejo meus filhos e nós dois nos protegemos. Os meninos, à noite, correm para minha cama. Outras vezes, ficam nos seus quartos. Mas todas as vezes estamos juntos cuidando uns dos outros. E isso significa, também, ter o Edson em casa sempre que quer ver os filhos. Ele é um excelente pai. Não tem por que encontrálos com hora marcada.”

Temporada em Nova York

“Aos 13 anos, ganhei uma bolsa de estudos para estudar dança clássica em Nova York. Minha mãe ficou dividida, porque, além da pouca idade, os recursos eram mínimos. Mas, como eu não andava nessa época – eu quicava – nem pensei duas vezes. Prometi que encontraria um jeito de trabalhar e me sustentar (com essa idade!), fiz as malas e fui. Lá, logo consegui emprego como garçonete e, em um mês, já falava inglês! Tentei ser cozinheira, mas derrubava tudo. E como o dinheiro era curto, almoço era frango frito e o jantar, pão com banana. E isso dançando oito horas por dia!”

Mais viagens

“Voltei para Campinas, minha cidade natal, mas este foi só um ponto de partida para outro país. Dessa vez a Argentina. Minha avó tinha me levado para passar as férias lá. Eu tenho o humor dela e havia uma audição no Estádio Colon. Fiz e passei. Passei como primeira bailarina em Romeu e Julieta. Ela voltou e eu fiquei. Então, para completar o dinheiro que eu precisava para me sustentar, eu saía do espetáculo, ainda de tiara e com maquiagem e cabelos clássicos, e atravessava Buenos Aires para dançar no Teatro de Revista. Hilário!”

A força da mãe

“Minha mãe, Odete, é uma lutadora. Mulher forte, ela ficou viúva quando eu tinha quatro anos e nunca parou de lutar. Com a ajuda de minha avó, a grande responsável pela minha criação e a de minha irmã Olenka, ela aumentou o negócio que tinha – criou uma rede de academias de balé pelo interior de São Paulo – e partiu para criar as filhas. Eu,

48 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

pequenininha, já me apresentava em público, dançando. E amava – amo – dançar! Por isso, nunca estudei no período da tarde. Levantava cedo para estudar, prestava o máximo de atenção nas aulas porque, só de pensar em perder uma hora da tarde para estudar, enlouquecia. Tinha tanto o que fazer: ginástica olímpica, dança, dança e mais dança! E com isso sempre fui boa aluna.”

Nasce a estrela

“De volta ao Brasil, soube que iriam montar Chorus line, o meu musical favorito em Nova York. Assisti muitas vezes e decorava tudo. Eu me inscrevi – era a número 0001 entre 1.500 – e disse para o Walter Clark, diretor do espetáculo: ‘quero fazer a Sheila! Escreve aí’. Tinha 15 anos e a personagem, 36! Fiz os testes de dança clássica e jazz. Passei nos dois. Aí eu tinha que cantar. Nunca tinha cantado nada, então lembrei-me de que diziam que conhaque era bom para voz. Tomei um copo. Como também nunca bebi, acabei entrando bêbada no palco para o teste. Não conseguia cantar nada a não ser Terezinha de Jesus em lá lá lá, porque não lembrava da letra (risos). E, por incrível que pareça, passei como substituta da protagonista. Peguei as minhas coisas, virei e saí. Ou fazia o papel principal ou voltava para Buenos Aires. Minha mãe foi firme comigo: ‘menina, quem você pensa que é? Você tem 15 anos de idade. Volte lá e aceite’. Bati o pé, chorei, mas cedi. Alguns dias depois, veio a notícia. A protagonista não fechou com a produção e o papel era meu. Nossa, delirei. Sem perceber, comecei a me tornar atriz.”

Comédia com Jô

“Eu não conseguia fazer um teste para comercial de TV. ‘Você não tem rosto para TV, não tem cara para televisão’, me diziam os produtores. Aí, cansei de fazer testes e resolvi pôr um ponto final nesse nicho de mercado. Um dia, estava em um restaurante no Rio, o Jô Soares me viu e veio conversar. ‘Assisti você em São Paulo. Você é dessas pessoas que têm luz, vou escrever um papel para você em Viva o gordo!’. Aos 30 anos, Céu Achei que era delírio e esqueci. Um dia, estava nados praia e fui é um nomes que um cintilam na abordada por um senhor: ‘Olha, o Jô escreveu quadro constelação de para você e queremos que você vá até a Globo’. que jovensAchei cantoras era uma cantada, ri, me apresentei como Rachel Welch e mandei minha mãe no meu lugar... Era a Globo mesmo! Fui fazer o teste e comecei a fazer o quadro Vamos malhar! Foi uma fase muito boa na minha vida. Só muito depois é que comecei a namorar o Jô.”


Claudia Raia trabalha desde menina, sem pausas. E não reclama: “É o que eu mais amo fazer”

49


>capa

A primeira fala

“Em Roque Santeiro, uma novela que marcou a televisão brasileira, eu fazia figuração. Era uma das prostitutas da boate, junto com Yoná Magalhães e Isis de Oliveira. Fiquei meses sendo focalizada só de bunda. Isso mesmo, só filmavam a minha bunda. Aquilo foi me irritando. Fui falar com o Paulo Ubiratan, diretor da novela. Disse que, se fosse para aparecer daquele jeito, eu queria voltar para o Jô! Ele riu e disse que, com o tempo, minha personagem iria falar. E eu ganhei uma fala, entre duas da Regina Duarte, três meses depois. A minha fala era a frase: ‘Eu também!’ Quando gravaram a cena, a Regina juntou as frases dela e acabou cortando a minha. Eu não aguentei e parei a cena. Tinha treinado tanto, sabia que minha sobrevivência na novela dependia disso. Falei a frase com várias entonações – afirmando, exclamando, inquirindo, rindo –, a direção e a produção riram muito e consegui! Desencantei (risos) naquela hora.”

Fotos na Playboy

“O Walter Clark (diretor da Globo nos anos 70) me disse que, quando eu fosse ao Rio, a Globo me contrataria. Achei que ele era maluco! Aos 17, foi ele o responsável pela minha primeira sessão de fotos nuas na revista Playboy [depois ela faria mais dois ensaios na revista]. Nossa, na hora da foto me deu um pânico! Não queria fazer nu frontal de modo algum. Saía correndo do estúdio a toda hora. Só conseguiram fazer uma, com muito esforço.”

Fôlego de gato

“Sempre fui muito cdf e gostei de estudar, por isso fiz curso de arte dramática e li tudo o que era possível sobre teatro. E, mesmo achando que nada estava bom, comecei a progredir. Enfrentei uma série de papéis que nunca imaginei fazer. A mais cômica, no início, foi a Tancinha, da novela Sassaricando. Como ela divertia todo mundo! Hoje, a Jaqueline é uma Tancinha repaginada. O problema dela é a energia que tem... São oito horas de gravação com uma mulher que tem um fôlego de gato. E o meu, assim como o do Alexandre Borges, com quem contraceno, vai diminuindo no decorrer do dia. Dá um cansaço”.

Para viver a nova fase de sua personagem, Jacqueline, a atriz ficou loira pela primeira vez


Nada acontece por acaso A consciência em relação às dificuldades da vida é uma das questões que Claudia mais quer passar para os filhos. “Eles são privilegiados, mas sabem que existem crianças que se alimentam precariamente. E querem fazer a parte deles para ajudar ”, diz. A atriz conta um lado seu que poucos conhecem: “Um dia, há nove anos, eu estava a caminho de uma gravação na Globo. O carro caiu em um atoleiro e afundou. Não tinha jeito de sair de lá. Afundou exatamente na frente de um grande portão. O motorista bateu na porta da casa e pediu

para que eu ficasse ali até que o carro saísse do atoleiro. Era um orfanato de crianças de 0 a 9 anos que não tinha camas por falta de ajuda. Ali só havia coração, um coração querido que cuidava das crianças. Quem faz não fala, e eu nunca falei sobre isso antes. Mas como acaso não existe, desde aquele dia me juntei a um grupo de amigos para mobiliar a casa e ajudar no vestuário das crianças. Meus filhos vão sempre comigo levar roupas e brinquedos para elas. Acredito que todos nós fazemos parte de uma corrente e precisamos ajudar.”


>capa


Novelas e novelistas

“A Donatella de A favorita, de João Emanuel Carneiro, era a protagonista e vivia drama atrás de drama. Foi uma novela de linguagem única, que mexeu muito com o público. Outro presente para mim! Também gosto muito do Silvio de Abreu, com quem trabalhei em várias novelas, e o Jorge Fernando. Não passamos um dia sem conversar por telefone. Sinto saudade física deles. Eu não podia estar na novela do Silvio, Passione, mas estou muito feliz assistindo à maturidade do Jorginho como diretor de Ti ti ti. E ainda ganhei um prêmio nessa novela. Enzo, meu filho, compôs uma música que entrou para a trilha sonora, Patricinha. Jorginho quando ouviu, chorou. Eles fazem parte da nossa vida há muito tempo!”

Família, a paixão

“Adoro meus filhos. Cada um tem uma característica pessoal e o respeito que temos uns pelos outros é delicioso. Enzo, apesar de ter um conjunto, tocar bateria e compor, diz não estar maduro artisticamente para ser lançado. E sempre foi assim. Quando tinha 5 anos ele já sugeria aos fotógrafos que se aproximavam dele que fotografassem os pais: ‘Eles é que são famosos, eu sou só o filho deles!’ Já a Sofia é turbinada. Quando viajamos, ela ajuda até as aeromoças, porque não quer saber de parar. E faz parte do grupo de futuras ginastas brasileiras. Em casa, temos uma vida gostosa, com muita conversa e parceria. O que ajuda é que eu acabo fazendo muita coisa em casa mesmo, para facilitar. Tenho terapia às vezes às 23 horas! Meu personal trainer – o Tonhão – também se encaixa nessa rotina louca das gravações. E não posso deixar de falar da Célia, a minha irmã negra. Ela cuida de todos nós. Não fosse ela, não conseguiria ser quem eu sou. Nós duas brincamos muito – quem ficar pior vai arrastar a outra pela vida afora.”

Um 2011 melhor

“Apesar desse momento frágil, sei que o casamento com o Edson deu certo. Ninguém fica casado por 17 anos e não diz que não deu certo. E a minha personagem, a Jacqueline, me ajuda a enfrentar isso. Ela me diverte. Eu não consigo ficar triste por muito tempo. Choro, mas preciso rir. E aproveitar para recarregar energias para o próximo ano. Esse foi um ano muito difícil. Saturno fez um movimento que só se repete a cada 60 anos. É um ano de rompimentos, energeticamente difícil. É preciso que as pessoas, nesse final de ano, se falem mais, se ouçam mais, se dediquem mais ao ser humano que está próximo delas. Tudo para melhorar as relações humanas! O amor precisa continuar. Bom Natal a todos!”

29hrs em SP com Claudia Confira os endereços preferidos da atriz na cidade

Cabelo – “Para clarear os fios e compor o novo visual da Jaqueline, eu só podia escolher o Wanderley. Ele é maravilhoso, cuida do eu cabelo como ninguém.” Studio W – Av. Brig. Faria Lima, 2.232, 9º andar, shopping Iguatemi, tel. 3094-2640.

Corpo – “Faço drenagem linfática com a Daniela há oito anos, e adoro. Essa técnica de massagem melhora a circulação e me ajuda a manter o peso.” Daniela Rosseto – R. João Cachoeira, 488, cj. 902, tel. 3078-7800.

Comida – “Gosto muito do Gero e do Fasano. Cada um tem seu estilo e astral, mas os dois têm comida maravilhosa e atendimento impecável.” Gero – R. Haddock Lobo, 1629, tel. 3064-0005. Fasano – R. Vittorio Fasano, 88, tel. 3062-4000.

Ginástica – “Quando estou em São Paulo, treino na academia Reebok, que tem ótimo espaço. Quem me orienta é o meu personal trainer Antonio Mendes.” Reebok Club – Av. Magalhães de Castro, 12.000, tel. 3759-7878.

53


>perfil


o dna do humor

Craque em extrair graça das situações cotidianas, Bruno Mazzeo, filho de Chico Anysio, lança filmes, brilha na TV e é o nome da vez da comédia no país por chantal brissac fotos tainá azeredo

Mazzeo: antes de tudo um criador de tipos

Bruno Mazzeo não tira os óculos escuros durante as fotos e a entrevista. “Estou com olheiras”, justifica-se o ator, roteirista e produtor, que anda a mil com tanto trabalho, viagem, entrevista e gravação. No meio de novembro, um post seu no twitter já denunciava o cansaço antecipado: “Realmente angustiado com a indefinida programação pro Réveillon. Será q dá pra atrasar mais uns 3 meses?’’ Ele diz que o dia deveria ter 29 horas, como a revista. Só assim para dar conta de tanto compromisso. Bruno acaba de estrear como roteirista no longa Muita calma nessa hora, escreve e atua em um novo programa da TV Globo, Junto e misturado, e se prepara para lançar em abril o Cilada.com, filme inspirado na série que criou para o Multishow e que virou líder de audiência desse canal. Mas não é só. Em 2011 estará em outros três filmes – escrevendo, produzindo e atuando. Quem não conhece o rapaz, de 33 anos, pode achar que sua carreira é recente, porque virou “o cara” da hora. Mas a ligação de Bruno com a arte vem do berço. Filho do humorista Chico Anysio e da atriz Alcione Mazzeo, desde cedo gostava de acompanhar o pai nos bastidores. “Frequentar as gravações do Chico Anysio Show na Cinédia era um dos meus hobbies. Como elas aconteciam na segunda e na terça, eu adorava quando tinha feriado e eu podia ir”, conta o moço, que define sua infância como “bem normal”: “Eu não era um aluno bagunceiro, mas era bem falante. Apesar de nunca ter sido “o engraçadinho”. Nunca repeti de ano. Mas gostava de brincar das coisas comuns às crianças do meu meio. Jo-

55


>perfil

gar bola, videogame. E sempre gostei de fazer teatro. Criava peças em casa com meus irmãos e amigos, programinhas de TV naquelas então enormes câmeras de VHS”. Aos 14 anos, ele começou a trabalhar como roteirista na Escolinha do professor Raimundo, programa estrelado por seu pai. Depois escreveu para o Sai de baixo e A diarista, entre outros humorísticos. Fez nove peças de teatro e atuou como ator em seriados da Globo, além de integrar o time da novela Beleza pura. Para não ser comparado com o pai, o taurino trabalhou com garra e determinação. “Poderia ter me atrapalhado o fato de as pessoas olharem torto e comentarem: ‘É o filho do cara.’ Mas sempre fiz o meu trabalho afastando essa possibilidade”. Chico Anysio é o ídolo, o exemplo. “É uma honra ser filho dele. Não só o artista, mas o homem. Meu pai me orgulha muito. É um exemplo de caráter, ética, dignidade, profissionalismo. Tenho convicção absoluta do quanto seus exemplos (até mais que suas palavras) ajudaram na minha formação”. Bruno lembra que não só as aulas caseiras que recebeu do pai o ajudaram, mas também – e principalmente – o incentivo. Logo que percebeu que o filho, ainda criança, adorava escrever, Chico deu uma máquina Olivetti portátil para ele. “Isso foi uma motivação e tanto. Claro que se não fosse ele eu não teria entrado na Globo, pelo menos não tão cedo como entrei para escrever a Escolinha”, ressalta o artista – para Bruno, não tem denominação mais adequada à sua função do que esta. “Não sou humorista, não sou celebridade. Sou artista. E para o artista, é a obra o mais importante.” Mas o sucesso bombástico de Cilada, que entrou na lista das 100 melhores séries de todos os tempos e ganhou um quadro no Fantástico, tirou Bruno do confortável anonimato. Ele passou a ser perseguido por paparazzi e flagrado na sua rotina pessoal, o que o irrita bastante. “Hoje a Caras nem me convida porque sabe que eu não aceito (risos). Mas costumo dizer que a melhor coisa de ser famoso é poder ficar na área vip em alguns eventos! Claro que tem mais autógrafos, fotos, gente falando na rua, mas sempre muito na boa. Quem faz humor é visto pelo público com uma espécie de gratidão”, acredita. Além das abordagens mais comuns, em que as pessoas vêm se declarar como fãs, há aquelas que se tornam marcantes na vida de um artista. Um episódio que arrepiou Bru-

56 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

“Frequentar as gravações do chico anysio show na cinédia era um dos meus hobbies. como elas aconteciam na segunda e na terça, eu adorava quando tinha feriado e eu podia ir”

No colo do pai: ídolo, exemplo e inspiração


>perfil


O ator em São Paulo, no dia do lançamento do filme Muita calma nessa hora, fotografado por Tainá Azeredo

no foi o protagonizado recentemente por uma senhorinha. “Ela veio me dizer que Cilada era o único programa em que a neta sentava no sofá pra ver com ela. Teve também o cara, semana passada em Sampa, que se aproximou e me disse: ‘Obrigado. Você faz a minha vida mais feliz’. É isso o que mais vale no trabalho”. Logo mais começa 2011. E que balanço Bruno faz deste 2010 de tantas realizações? “Se eu tivesse uma palavra apenas para definir o ano, ela seria ‘resultados’. Porque está sendo um ano em que muitos trabalhos começados há algum tempo chegam ao público agora. Mas também poderia usar a palavra ‘trabalho’, já que nunca trabalhei tanto na vida. Tanto nos projetos que estão chegando ao alcance do público, como nos que estou plantando pra colher ano que vem ou no outro”, explica Bruno Mazzeo, um aguçado observador do cotidiano. Seu humor é a tirada inteligente da situação mais prosaica, o olhar curioso e novo para o que todo mundo vive. “Não tenho o hábito de anotar, o que é uma pena, pois perco muita coisa. Mas quando sento no computador para escrever, me forço a isso. Uso o lema do Michelangelo: ‘Que a inspiração me pegue trabalhando’”, ele explica sobre seu processo criativo. Além de Cilada.com, outros dois longas trarão Mazzeo em 2011: Jardim perfumado, filme de Johnny Araújo; e Apolo, dirigido por Mauricio Farias. O curta E aí, comeu?, com roteiro de Marcelo Rubens Paiva e Mazzeo, também começa a ser filmado ano que vem. “É muita ralação, não tenho tempo para nada”. A prioridade é o filho, João, de quatro anos, de seu casamento com a atriz Renata Castro, de quem se separou há um ano. “Tento ser presente o máximo possível. Sempre fiz questão de participar de tudo, desde trocas de fraldas até a adaptação no colégio. Coloco os compromissos dele, tipo apresentações na escola, na agenda para não marcar nada no dia”, diz Bruno, emendando que o filho “é o melhor presente que a vida me deu”. O homem que faz rir agora se emociona ao falar da cria: “Ter um filho é você sentir por uma pessoa que acabou de conhecer um amor que não sabia que era capaz de existir.”

“não tenho o hábito de anotar, mas quando sento no computador para escrever, me forço a isso. Uso o lema do michelangelo: ‘que a inspiração me pegue trabalhando’” 59


>viagem

who am I?

Fachada do Rijksmuseus, um dos melhores do mundo, guardi達o do maior acervo de obras de Rembrandt


uma experiĂŞncia de liberdade e civilidade em uma das cidades mais charmosas do mundo texto e fotos natale giramondo


>viagem

Amsterdam é uma cidade que transcende todas as expectativas do homem contemporâneo. Foi privilegiada por um planejamento único que a entrecortou de canais, depois coberta de flores e árvores, viu florescer a grande arte, a ciência e o pensamento e hoje, sem abandonar a grandeza social e cultural de suas tradições, convive em harmonia com sexo, drogas e rock’n roll. Para planejarmos o programa ímpar que é uma visita a Amsterdam, temos de levar em consideração algumas dicas preliminares. Primeiro, tente se organizar para viajar em um período próximo à primavera do hemisfério norte, ou seja, a partir da segunda quinzena de abril: é quando a cidade se transforma em uma verdadeira floricultura. Uma ótima dica para já aproveitar os seus quatro ou cinco dias inesquecíveis em Amsterdam desde o momento da chegada é pegar um voo que aterrisse no maluco aeroporto de Schiphol. Para tanto, basta ir para a Holanda direto pela KLM/Air France. Ou melhor ainda: siga para outro destino, como Paris ou Milão. Daí para Amsterdam encontramse voos de ida e volta por menos de 100 euros, desde que se comprem as passagens com um mínimo de dois meses de antecedência. Este sim é um roteiro perfeito para uma viagem de dez dias à Europa: cinco dias de Holanda complementados por outros cinco de Itália ou França. Chegar a Amsterdam pelo Schiphol já dá uma leve noção do que vai se encontrar nos dias seguintes: você terá a sensação de estar entrando em um país no mínimo diferente, e particularmente eficiente. Para se ter uma ideia, Schiphol foi eleito este ano o melhor aeroporto da Europa pela vigésima primeira vez, concorrendo com Heathrow (Londres), o aeroporto de Munique e o de Zurique. Logo que as portas do desembarque se abrem, você parece ter a nítida impressão de que só aquilo já bastaria. O aeroporto está integrado por um shopping center, um mercado e uma estação de trem. Foi o primeiro do mundo a ter uma biblioteca livre, em que todos os seus usuários podem ter acesso a livros, música e a variadas atividades. E qualquer artista local pode se apresentar lá gratuitamente. Para se hospedar, tente – sempre com boa antecedência – o Grand Sofitel. Por 250 euros você ficará em um antigo palácio que um dia abrigou a prefeitura de Amsterdam – e, o que é melhor, no coração da cidade.

Lojas de Schiphol: a sensação de entrar num mundo distinto...

entrar na holanda pelo aeroporto de schiphol, o melhor da europa há 20 anos, já prova que o país é único

A viagem de Natale Giramondo foi integralmente proporcionada por 29HORAS. A reportagem não tem compromisso ou obrigação com quaisquer das pessoas, empresas ou organizações nela citadas.

62 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

... em que o aeroporto tem shopping center, mercado e... biblioteca!


No sentido horário, a partir da foto à esquerda: fachada do Grand Sofitel, um palácio por modestos – no caso – 250 euros a diária de casal; bicicletas aos milhares em frente à estação de trem (fuja delas); cafés à sombra das muitas árvores muito verdes que cobrem uma cidade feita para a primavera; fachada do Manneken Pis, o templo da melhor batata frita da Holanda e – dizem – do planeta

63


>viagem Comportas abertas nos canais de Amsterdam: seu fechamento duas vezes por semana ĂŠ um espetĂĄculo Ă parte


movimente-se a pĂŠ ou de barco. sĂŁo as melhores formas de tomar intimidade com a arquitetura e o urbanismo lindos e inspiradores


>viagem

Hospedados, vamos nos divertir na cidade do pecado e das tentações. Recomendação número um: NÃO alugue uma bicicleta. A única hipótese em que você pode se divertir sem se estressar com a sua bike é ter incorporado ao seu cotidiano o hábito de andar de bicicleta em grandes centros. O tema bike em Amsterdam é sério. São milhares delas circulando e estacionando simultaneamente. Alto risco para quem não está acostumado. E encostar a sua bike alugada em um estacionamento com outras 50 mil lado ao lado pode se tornar um grande mico. Be careful!

Curta a cidade a pé, para apreciar da forma correta a arquitetura e a natureza, e movimente-se pelos locais mais distantes por meio dos barcos do Canal Bus ou Amsterdam Lovers. Por 15 euros ao dia você se diverte peregrinando pelos belíssimos canais da cidade e parando nas principais atrações que recomendaremos. Como a dica é andar, sugerimos para o nosso primeiro dia uma caminhada rumo ao centro. Saia do hotel e caminhe em direção à estação central de trem e seus arredores. A cidade é realmente inspiradora e bonita – ao mesmo tempo antiga e vanguardista, tradicionalista e totalmente liberal. Neste passeio preliminar, não deixe de parar no snack bar Manneken Pis (Damrak 41), um ícone dutch, cujas famosas

66 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010


Na pág. oposta, acima, uma das ruas centrais de Amsterdam, cidade feita para conhecer-se andando; abaixo, fachada da Bijenkorf, onde sempre alguma coisa será comprada. No alto, nesta pág., fachada do Museu Van Gogh, obrigatório; acima, o Nemo e, em frente a ele, o Nederlands Scheepvaartmuseum, grande programa dois-em-um para toda a família

recomendação número um: não alugue uma bike, a não ser que você tenha incorporado o hábito de andar entre milhares delas. é mico

batatas fritas foram eleitas as de número um na Holanda. Os cones enormes com as fritas, servidas sempre por holandeses da gema, são tentações típicas da terra das laricas. À noite, programe-se para jantar em um delicioso restaurante de peixes, o Lucius (Spuistraat 247
, tel. +31-020-624-1831). Reserve: se você gosta de pescados, vai querer um repeteco. No segundo dia, programe-se para ir pela manhã ao Rijksmuseum. Construído em 1878, é o principal museu da Holanda e, além de passeio obrigatório, tem a maior coleção de obras de Rembrandt. Serão horas de prazer e muita informação. À tarde, pegue seu Canal Bus e vá à casa da família de Anne Frank. Para todos que já lemos sobre a vida dessa jovem, o passeio é de nos deixar literalmente com o coração partido. À noite, não deixe de experimentar o fricandel, um croquete em forma de salsicha que pode ser de porco ou vitela e é servido com batatas fritas. Delicioso e hiper-calórico. Para o terceiro dia, recomendamos uma busca pelas verdadeiras “loucuras” de Amsterdam. Entre em uma coffeeshop, como se chamam em Amsterdam as lojas juridicamente autorizadas a vender marijuana em pequenas quantidades (cofee shop mesmo, que vende cafezinho, se chama koffiehuis). Experimente o Dampkring ou o Green House – se você não fuma, há sempre o que beber (de não-alcoólicos) e comer. Vá pela experiência: sem discriminações, essas casas são verdadeiras aulas sobre a questão da cannabis, que merece um melhor entendimento. Entre as loucuras de Amsterdam, reserve algumas horas para as comprinhas básicas. Lojas de grifes se encontram na PC Hooftstraat, uma rua-shopping ao ar livre. Não deixe de visitar a loja de departamento de Bijenkorf, no final do dia: no mínimo umas pantufas em forma de tamancos holandeses você não vai deixar de comprar. À noite, seguindo as dicas da nossa querida amiga Dri Percussi, não deixe de jantar no tradicional Dorrius (Nieuwendijk 60, tel. +31-020-420-2224), um dos restaurantes mais tradicionais de Amsterdam. É a melhor opção para provar a culinária local. Na saída, rume ao hotel caminhando pelas “ruas do sexo” do Red Light District, a civilizada “zona” de Amsterdam, com suas famosas vitrines de garotas. É passeio obrigatório para quem visita a cidade pela primeira vez. Aproveite para, sem pudores, tentar ver algum sentido na obsessão pelo sexo, aí tão evidente. Pessoas do mundo inteiro buscam em Amsterdam respostas para seus desejos libidinosos. Acredite, pode ser muito “deprê”, mas... Cada um com sua loucura! Aqui é o local ideal para abrigar todas. No dia seguinte, acorde cedo e se programe para um intensivão. Comece pelo Museu Van Gogh, onde, além do espetacular acervo de obras do artista que lhe dá o nome, está uma amostra muito expressiva do trabalho dos diversos pintores do século 19 que constituíram o movimento

67


>viagem

impressionista. Saia do Van Gogh e vá direto para a House of Bols, a famosa marca de licores: você não encontrará arte – mas a experiência de viajar através do universo dos coquetéis será inesquecível. O roteiro de visitação mostra o processo de fabricação dos 33 licores da marca, que envolve a exploração dos cinco sentidos – uma importantíssima escola para bartenders. A destilaria existe desde 1575; depois da jornada pela sede, você poderá provar todos os licores. Saia daí para uma caminhada pelas ruas adjacentes. Observe as comportas que são fechadas duas vezes por semana para a limpeza da água dos canais – é impressionante: você vai se sentir meio holandês. À noite, não deixe de provar um restaurante de comida orgânica chamado De Kas (Kamerlingh Onneslaan 3, tel. +31-020-4624562). Está localizado em uma antiga estufa e pertence a um premiadíssimo chef holandês.

Para o nosso dia de encerramento, um grand finale. Comece com um passeio ao famoso museu infantil Nemo, totalmente interativo e hiperadequado para quem viaja com a família. Saia do Nemo e vá ao Nederlands Scheepvaartmuseum, um dos museus marítimos mais interessantes do mundo. À tarde, rume direto ao Heineken Museum. Independentemente do seu gosto por cerveja, você poderá desfrutar aí uma das mais incríveis experiências que pode ter em Amsterdam. É imperdível, bárbaro, de alta tecnologia e superinterativo. Aí teve início, há 140 anos, a cerveja mais popular do mundo – cuja marca é, hoje, também um ícone de referência em patrocínios esportivos e culturais. Dá até vontade de gostar de cerveja! Se você tiver tempo extra, pegue uma excursão de barco pela Keytours, vá a Zaanse Schans, nos arredores de Amsterdam, e experimente uma volta ao passado. Trata-se de uma vila antiga, com muitos moinhos de vento ativos. Você poderá visitar uma fábrica de tamancos, ver como se faz queijo e como são pintados os famosos azulejos holandeses. Tudo isso dito, querido passageiro, o que mais fascinou a Famiglia Giramondo em Amsterdam foi o devido respeito de todos pela cidadania e pela loucura alheia, sempre temperado pelo excelente humor dos locais. Maconheiros curtem sua erva em paz nos inúmeros coffeeshops, os bebedores de cerveja fazem lá sua baderna sem serem incomodados – e sem incomodar –, e a prostituição tem seu reduto respeitado e integrado à sintonia da cidade. Todos convivem na maior paz do mundo em terras da Heineken. E é essa harmonia de tentações, cores e cenários que fazem de Amsterdam um destino sui generis – e imperdível. Bem, como tudo que é bom... Feliz Natal a todos e boas viagens! São os sinceros desejos da Famiglia Giramondo.

68 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

Exterior, interior e balcão do Heineken Museum: programa imperdível

O que mais fascina em amsterdam é o respeito de todos pela cidadania e pela loucura alheia


Acima, cena noturna do Red Light District, com suas garotas nas vitrines; ao lado, interior da House of Bols, onde se tem a experiência inesquecível de viajar pelo universo dos coquetéis

69


>Especial natal

29 desejos O que você quer ganhar nesse Natal? A revista 29HORAS fez esta pergunta a 29 pessoas de áreas e vocações bem diversas. De gadgets eletrônicos, livros e CDs a instrumentos musicais e acessórios da moda, a coletânea de respostas inclui um pouco de tudo em matéria de desejos. Claro, aparecem bastante os presentes que o dinheiro não compra – mas que todos nós aspiramos. E também constam nesse rol mimos para os outros, além de uma série de viagens, até mesmo para a Lapônia, a terra do Papai Noel... Por Chantal Brissac e Telma Egle 1. Guitarra N. Zaganin Psiquiatra, empresário e escritor, proprietário da Editora Gente, Roberto Shinyashiki é também palestrante motivacional e já ministrou cursos de especialização nos EUA, na Europa e no Japão.

“Duas toneladas de consciência para colocar no café dos deputados e senadores para que possam acordar da sua inconsciência. E se for para pensar num presente mais concreto, Papai Noel poderia me presentear com uma guitarra N. Zaganin azul com captadores Hambuker, construída pelo próprio Zaganin, com todas as minhas especificações.” 70 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010


2. Viagem ao Japão Fotógrafo especializado em ensaios nas áreas de artes cênicas, arquitetura e projetos gráficos, Gal Oppido tem obras que integram acervos do MASP e do MAM.

“Adoraria ganhar uma viagem para Osaka, no Japão.”

3. Viagem a Tromso Empresária da área de eventos por opção e fotógrafa por paixão, Marina Klink Bandeira é casada com Amyr Klink e mãe de três filhas, autoras do livro Férias na Antártica.

Kiko Ferrite/AKPE

“O meu desejo é um presente para o Amyr e toda a família, que é uma viagem para a cidade de Tromso, na Noruega, ao norte do Círculo Polar Ártico, uma região onde é possível ver as auroras boreais.”

71


>Especial natal

4. Bichos em paz > Mais de três décadas de carreira ajudaram a configurar o talento de Selma Egrei, que coleciona personagens no teatro, TV e cinema. No mais recente trabalho, ela viveu a mãe do personagem André Luiz no filme Nosso lar, sucesso nas telas nacionais.

“Que todos os bichos abandonados fossem adotados, que os que estão confinados pudessem ser libertados e que os bichos selvagens fossem poupados, enfim, que o amor pela natureza fosse capaz de transformar seres humanos em pessoas melhores.”

6. iPad Primeira brasileira a correr na Fórmula Indy, Bia Figueiredo começou nas pistas com 8 anos. Bia também é a única mulher, no mundo, a vencer na Fórmula Renault por três vezes.

“Em primeiro lugar pediria saúde, para lutar por meus objetivos. Se pudesse fazer uma linha direta com Papai Noel, pediria a chance de fazer a temporada completa da Fórmula Indy em 2011. Se for algo material, quero um Ipad. Esse brinquedinho me deixa maluca!”

7. eu também Publicitário, Valdir Cimino é fundador da ONG Viva e Deixe Viver, grupo de contadores de histórias para crianças internadas em ambiente hospitalar.

“Adoraria que o bom velhinho deixasse no meu pé de meia pendurado na varanda um revolucionário e alucinante “brinquedinho” digital: um iPad Apple que, além dos milhares de aplicativos, me permitiria ousar mais nas brincadeiras e leituras com os pequenos nos hospitais.”

5. Livro > A paraense Marina Santa Helena, VJ da MTV e blogueira, vive em São Paulo e adora ler. Apaixonada por música, moda e literatura, ela também é arquiteta e já trabalhou em agências de publicidade.

“Eu gostaria de ganhar o livro O infiltrado, da editora Nossa Cultura, porque gosto muito de histórias sobre a Máfia. Agora mesmo estou vendo (com atraso) a série Sopranos, então acho que o livro tem tudo a ver com esse momento.” 72 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010


8. Voo de helicóptero no Grand Canyon

9. Boneca e sensor de movimentos

A marca registrada de Cássio Vasconcellos é fazer fotos aéreas, trabalho que lhe rendeu o livro Aéreas, editado pela Terra Virgem. Na estrada percorrida, já participou de mais de 130 exposições em 18 países.

Ginecologista e obstetra, Silvana Chedid Grieco é especialista em reprodução humana. Mais de quatro mil bebês já vieram ao mundo com a ajuda da médica.

“Como uma das coisas de que mais gosto é viajar e voar, meu sonho é ganhar uma viagem ao Grand Canyon e lá fazer um voo de helicóptero.”

“Quero dar para minha filha Nina uma boneca que faz as necessidades fisiológicas, e para meu filho o Kinect, um sensor de movimentos do Xbox que proporciona movimentos como o de descer corredeiras em rios, pilotar carros e andar de skate.”

73


>Especial natal

10. Um piano > Esteticista e cosmetóloga, a paulistana Roseli Siqueira criou uma linha de cosméticos naturais e uma técnica de massagem facial que define a musculatura e o contorno do rosto.

“Um piano! Adoraria retomar minhas aulas de piano e tocar como nos tempos em que eu ainda era uma menina!”

11. Roteiro enogastronômico Cantor, Ronnie Von também coleciona experiências como apresentador, desde o final da década de 60. Atualmente comanda o programa diário Todo seu, na TV Gazeta, no qual desfila todo seu conhecimento como sommelier.

“Estou no ar há seis anos e adoraria tirar umas férias! Um mês inteiro percorrendo um roteiro enogastronômico pela França e a Itália.”

12. Bolsa Longchamps > Sabine Lovatelli é fundadora e presidente do Mozar-

teum Brasileiro, associação cultural que desde 1981 traz ao Brasil o melhor da música erudita internacional.

“Imagino alguns pequenos luxos: uma bolsa Longchamps, um acessório de decoração da l’Oeil ou um bom livro para devorar.”

13. Centrífuga Kitchenaid Fundadora da Escola São Paulo, que promove cursos, workshops e palestras nas áreas de artes, moda, cinema e gastronomia, Isabella Prata é membro do International Acquisitions Comitée da Tate Modern – Londres e da Associação Amigos Brasileiros do Israel Museum.

“Seria o máximo ganhar uma centrífuga Kitchenaid para fazer meus sucos verdes, todas as manhãs. Esse aparelho é um dos poucos que consegue centrifugar folhas fininhas, extraindo um suco bem concentrado.”

74 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010


14. Viagem ao redor do mundo Ator, Marcello Airoldi interpreta o personagem Vitor na peça Os penetras, em cartaz no Teatro Jaraguá até 19 de dezembro. Na televisão, interpretou Adoniran Barbosa no programa Por toda minha vida.

“Nada como uma viagem ao redor do mundo, num circuito diferente das rotas turísticas. Nessas viagens fotografaria muito, faria vídeos, escreveria muito. Tenho fixação em observar pessoas e certamente isso daria um documentário, com nuances de ficção e poesia.”

15. Um cronômetro diferente

16. Camiseta da Cavalera

André Ribeiro, piloto da Fórmula Indy, deixou as pistas no

Ator, humorista, locutor, apresentador de televisão, Marco Luque ganhou destaque neste ano – tanto na bancada do hu-

final dos anos 90 para se tornar empresário. Comanda a UAB Motors, rede com 25 concessionárias espalhadas pelo circuito São Paulo, Minas e Paraná.

“Depois de passar muito anos correndo... literalmente, nas pistas e contra o tempo, agora eu gostaria de andar devagarinho! Ter tempo para curtir a família e os amigos. Adoraria ganhar um cronômetro que marcasse o tempo de um jeito diferente: a cada minuto ele devolveria 20 segundos. Nem fila de aeroporto iria me preocupar.”

morístico CQC, da Band, como em seu próprio espetáculo, Tamo junto, que já levou mais de 100 mil pessoas a gargalhar no teatro.

“Como o meu maior presente de Natal eu já ganhei – a minha mulher, Flavia, está grávida de seis meses – quero só uma camiseta da marca Cavalera.”

17. Saquê Jun Daiti Yasmin Yonashiro tem apenas 23 anos e é sommèliere no restaurante Kinoshita – é também embaixadora do saquê Jun Daiti, da Diageo (dona de marcas como Johnnie Walker, Guinness e Smirnoff), que acaba de ser lançado no Brasil.

“Gostaria de ganhar uma garrafa do saquê Jun Daiti. O presente representaria o resultado do trabalho que venho realizando para difundir aqui a cultura do saquê!”

18. Caixa de bombons Valrhona Chef e proprietária do Marakuthai, restaurante de vocação thai em São Paulo, Renata Vanzetto começou a cozinhar ainda menina, aprendendo com a avó. Há dois anos, foi considerada chef revelação pelo Guia Quatro Rodas.

“Seria um delírio receber uma caixa de bombons ou de trufas da marca francesa Valrhona, especialmente desenvolvida para o Natal.”

75


>Especial natal

19. Viagem à Lapônia Músico, cantor e compositor, Marcos Assumpção foi aclamado pela crítica como a nova revelação da MPB, logo no começo de sua carreira, há 15 anos. No último CD, A flor de Florbela, ele dá vida à poesia sensual, trágica e passional da poeta portuguesa dos anos 30 Florbela Espanca.

“Se pudesse, embarcaria com minha família numa viagem para conhecer a Terra do Papai Noel, na cidade de Rovaniemi, que fica na Lapônia, região norte da Finlândia, para passar o Natal numa casa igual àquelas dos enfeites natalinos luminosos, cobertas de neve e gelo.”

20. Poema do Manoel de Barros Fotógrafo, andarilho e escritor, Araquém Alcântara se transformou num colecionador de mundos. Suas fotos são verdadeiros poemas, que seduzem e revelam um Brasil surpreendente. Entre seus mais de 15 títulos publicados, Terra Brasil tornou-se um dos livros de fotogafia mais vendidos no país.

“A cada dia, desejo menos. Mas seria muito bom ler um poema novo do querido Manoel de Barros. De preferência, junto com ele, na beira do rio Negro, bebendo um maravilhoso barbaresco do Angelo Gaja. E ouvindo, como uma sinfonia: ‘é preciso transver o mundo, a realidade descompleta...’”

21. Champagne Don Pérignon Maria Alice Vergueiro é considerada uma das damas do teatro nacional, com uma longa lista de trabalhos nos palcos, na TV e no cinema. Foi fundadora (ao lado de Luiz Roberto Galízia e Cacá Rosset) do Teatro do Ornitorrinco.

“Final de ano é para comemorar e o Natal é uma data mais que especial, de confraternização. Adoraria ganhar um estojo do champagne Don Pérignon para brindar com a família e os amigos.”

76 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010


22. CD/DVD do Palavra Cantada O universo infanto-juvenil é a praia de Eva Furnari, premiada escritora e ilustradora. No currículo, somam-se mais de 60 livros publicados.

“Quero o fim das maldades contra as crianças. Desde as pequenas, como as humilhações sutis, até as atitudes mais graves como os abusos e atos que corrompem o corpo e a alma infantil. Pelo outro lado desta mesma moeda, gostaria de ganhar um CD/DVD do Palavra Cantada, grupo que produz música infantil da melhor qualidade.”

23. Aparelhos de laser Dermatogista especializada em rejuvenescimento, Shirley Borelli é autora dos livros Idade da pele e Até 120 anos... rejuvenescimento e cosmiatria, ambos da Editora Senac.

“Se for para ganhar algo, adoraria que fossem mais dois aparelhos de laser: um quebra a gordura e contrai a pele (Slim Lipo) e outro trata os vasinhos da pele como nenhum outro (Gênesis Cutera).”

24. Uma casa de 500 m2 Fundadora da Casa do Zezinho, que leva arte, educação e esperança a 1.800 crianças no Capão Redondo, uma das regiões mais violentas de São Paulo, Dagmar Garroux, a Tia Dag, como é conhecida, é criadora da Pedagogia do ArcoIris, que defende o direito de sonhar que a criança tem, pertença ela a que classe for.

“Um sonho de consumo seria ganhar uma casa de uns 500 metros quadrados, próxima à Casa do Zezinho, para alavancar o projeto da orquestra “Toca Zezinho”. Assim eles teriam aula de música a semana inteira e teríamos mais espaço para guardar os instrumentos.”

25. Champanhe Mont´Hor Maria Rita Pikielny é proprietária do PJ Clarke’s, filial da

lendária casa de Nova York que ganhou diversos prêmios de gastronomia.

“O que eu mais quero é celebrar com amigos e familiares, apreciando uma garrafa de Mont´Hor, champanhe francês recém-chegado ao Brasil. Nada com um bom champanhe para celebrar o sucesso, a conquista e a vida!” 77


>Especial natal

26. Tênis Puma

27. Mais um mês este ano

Ator, com formação em psicologia e especialização em psicodrama, Guilherme Uzeda ganhou fama quando passou a integrar o grupo Terça insana. Faz stand-ups e é o considerado um dos novos talentos do humor paulistano.

Arquiteta e inquieta, Brunete Fraccaroli faz projetos, residenciais ou comerciais, em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Milão, Nova York e Punta Del Leste.

“Estou precisando mesmo é de um novo par de tênis da marca Puma.”

“Como presente de Natal gostaria de ganhar... mais um mês ainda este ano! Só para poder saborear um tempo a mais para mim, para ler, passear, comer, curtir, amar ou ainda me permitir fazer absolutamente nada!”

28. Viagem a Paris Chris Couto é atriz de teatro, cinema e TV, e atualmente vive

a personagem Madame de Volanges no espetáculo Ligações perigosas, de Christopher Hampton, em cartaz no teatro FAAP até o dia 12 deste mês. Também foi apresentadora na MTV por quase uma década.

“Adoraria receber uma viagem para passear em Paris com minha filha Maria. Ela tem 15 anos e é louca para conhecer a cidade. Passear pelos museus, jardins, sorveterias, livrarias, cinemas, teatro, enfim, com direito a tudo o que a cidade pode oferecer.”

29. Sapato do Christian Louboutin Cantora e filha da atriz Angelina Muniz, Aline Muniz despontou no cenário musical há dois anos, com seu CD de estreia Da pá virada, recheado de composições próprias e de grandes nomes da MPB. Mora em Nova York e seu novo CD deve ser lançado por aqui ano que vem.

“Como estou morando longe da minha família, adoraria ter todos por perto, trocar presentes e unir as pessoas que eu mais amo. E se for para escolher um presente, queria um sapato do Louboutin, na Quinta Avenida, todo de cristais, um luxo de princesa e um delírio de consumo!” 78 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2010


dezembro 2009

por maria cecília maciel e vanda fulaneto

96

87 Exposição da fotógrafa mexicana Graciela Iturbide, na Pinacoteca

Fogão a lenha Renaissance da Chama Bruder

Para se despedir bem de 2010 Confira as sugestões de ceias, passeios, viagens, restaurantes, shows, teatros, cinemas, exposições e, claro, compras...

Chega ao fim esse ano movimentado. Agora é hora de soltar o nó da gravata, trocar o salto agulha pela rasteira e sair para confraternizar com os amigos em algum barzinho gostoso.Também é tempo de ir às compras, atrás das melhores lembranças de Natal, encomendar uma ceia pronta ou garantir a reserva do restaurante preferido para jantar no dia 24. Descanse! Está tudo aqui, devidamente listado, para facilitar a sua vida. Há também bons espetáculos na metrópole. O Quebra Nozes, de Tchaikovisky, por exemplo, aparece em duas versões: no musical do Teatro Alfa e na apresentação da Filarmônica Bachiana do SESI-SP, abrindo a série de concertos natalinos. O grupo performático catalão La Fura Dels Baus Arte é outro

80 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

98 Ceia de Natal do banqueteiro Toninho Mariutti

programa imperdível, assim como a banda Rammstein, de Berlim, que faz sua primeira apresentação solo no país. E, sem esquecer o verdadeiro sentido do Natal, a tradicional Missa do Galo, realizada no Mosteiro de São Bento, é capaz de encantar até os menos devotos com o acompanhamento do coro gregoriano dos monges beneditinos e do órgão alemão de sete mil tubos. A Agenda 29HORAS deseja a todos um Feliz Natal e Próspero Ano Novo! mariacecilia@29horas.com.br, vandafulaneto@29horas.com.br


> agenda 29h no seu celular: www.29horas.mobi

95 Thiago Lacerda no papel do imperador Gaius Caesar Germanicus, em Calígula

94 Paradise Golf & Lake Resort, em Mogi das Cruzes

os destaques do mês

O quê? Estação Caneca – Espaço Cultural Trilhas da Arte. Por quê? O novo espaço cultural, inaugurado mês passado no Baixo Augusta, tem cerca de 300 m2 e conta com café gourmet, mini revistarialivraria, miniauditório com 20 lugares, sala de prática cênica para dança, teatro, cursos e workshops, camarins, banheiros com chuveiro e sala de espetáculo com capacidade para 40 pessoas. A programação de estreia inclui o Grupo Trilhas da Arte de SP com Tema: Mulheres, senhorita Júlia, de August Strindberg, e mais cinco trupes de teatro convidadas. Até 16 de dezembro Às 21h. R. Frei Caneca, 384, tel. 2371-5744.

23h às 29h

O quê? FNAC Morumbi. Por quê? Trata-se da maior Apple Shop da América Latina, com cerca de 200 m². Ali está à venda toda a linha de produtos e acessórios da marca, tanto para uso doméstico, bem como profissional e toda a família iPod. Além disso, os clientes têm acesso a consultores treinados para esclarecer todas as dúvidas sobre a tecnologia Mac. O espaço também oferece demonstrações especiais das soluções dos produtos. No Consultation Bar, um balcão com bancos e grande tela plana, são feitas as demonstrações. De seg. a sáb.: das 10h às 22h e dom.: das 14h às 20h. Morumbi Shopping – Av. Roque Petroni Júnior, 1089, tel. 3206-2000.

17h às 23h

O quê? Espaço Serra do Mar. Por quê? Ideal para quem quer fazer um evento ao ar livre, com muito ar puro, em uma área cercada pela Mata Atlântica e nascentes. A apenas 40 minutos de São Paulo, situado em uma área verde de 250.000 m2, o local atende a casamentos, festas e confraternizações. Já foi também cenário para filmagens de cinema e publicidade, além de editoriais de revistas. Tem como parceiros buffets, decoradores e fotógrafos, como Capim Santo, Débora Prado Flores & Ambientação e Murillo Medina. Estrada da Serra, 1500 (acesso pelo km 37,1 – norte da rodovia dos Imigrantes). www. espacoserradomar.com.br

11h às 17h

5h às 11h

confira as sugestões que servem para todos os dias de sua semana O quê? Conceito 365. Por quê? Trata-se de uma nova opção gastronômica implantada em São Paulo e no Rio de Janeiro pela rede de hotéis Novotel. Seus bares e restaurantes passam a ter uma identidade única, com destaque para um cardápio confort food, que valoriza ingredientes da culinária tradicional brasileira, priorizando receitas simples, mas que remeta ao bem-estar e ao prazer da refeição. Pode ser a Sopa sertaneja de abóbora ou o Filé mignon grelhado com mostarda Dijon, acompanhado de cebola crocante e salada de agrião. Em qualquer um dos 365 dias do ano, 24 horas por dia. www.novotel.com

81


novembro 2010

Exposição

5h às 11h

Rammstein

O quê? Recruta Zero. Por quê? Para conferir a mostra do autor da famosa frase “Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer depois de amanhã”, que completa 60 anos em 2010. Criado por Mort Walker, o Recruta Zero nasceu universitário, mas só chegou ao sucesso quando o autor resolveu alistá-lo no exército, em 1951, na pele do preguiçoso e bem-humorado soldado, perseguido pelo Sargento Tainha. Hoje sua tirinha é publica em 50 países e 1800 jornais. De seg. a sex.: das 10h às 20h; sáb.: das 10h às 16h. Grátis. Museu Belas Artes de São Paulo – R. José Antonio Coelho, 879, 3672-3967.

Gastronomia

11h às 17h

Trata-se da primeira apresentação solo da banda no país – em 1999, eles estiveram aqui para abrir os shows do Kiss, em São Paulo e Porto Alegre. Formada em Berlim em 1994, o grupo gosta de usar efeitos pirotécnicos e de iluminação, além de apresentar sempre um forte aspecto teatral em seus concertos. Já ganharam prêmios como o World Music Awards e o MTV Europe Music Awards. Dia 30 de novembro: às 22h. De R$ 200 a R$ 300. Via Funchal – R. Funchal, 65, tel. 3846-2300. www.viafunchal.com.br

segunda, 29

O quê? Árvores de Natal de chocolate. Por quê? A ideia é da Sweet Brazil. As árvores são elaboradas com bombons crocantes, trufas cremosas e outras criações – verdadeiras obras de arte. Há outras opções para a data, como caixas com bombons decorados, cestas natalinas e diversos chocolates temáticos. Al. Raja Gabaglia, 155, tel. 3842-0006. www.sweetbr.com.br

17h às 23h

bar O quê? Estação Caipirinha no bar Rabo de Peixe. Por quê? A bancada de mármore com frutas diversas, vodka e cachaça não é a única coisa a chamar a atenção na entrada da casa. O barman exibe sua habilidade com os utensílios e ingredientes, preparando a bebida em várias versões: da Clássica (cachaça, limão e açúcar) à Exótica (vodka, hortelã, gengibre e tangerina), passando pela Charmosa (vodka, amora, carambola e uvas Itália) e Caribenha (rum, abacaxi, hortelã e coconnut). De seg. a sex.: das 12h às 15h e das 17h à 1h; sáb.: das 12h à 1h e dom.: das 12h às 22h. R. Quatá, 426, tel. 3842.8666.

23h às 29h

internet

82 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Concurso Fly Your Ideas, da Airbus. Por quê? Incentiva estudantes de todo o mundo a desenvolverem projetos eco eficientes para a indústria da aviação. Equipes compostas por três a cinco jovens apresentarão seus projetos em três etapas eliminatórias e terão seus planos avaliados pela Airbus e especialistas da aviação. A final do concurso contará com cinco equipes e será apresentada ao vivo no International Paris Airshow, em junho de 2011, em Le Bourget, França. As inscrições estão abertas no site da Airbus para o cadastro de times até amanhã. www.airbus.com


terça, 30

novembro 2010

O quê? Limpeza Solidária. Por quê? É hora de fazer um “limpa” em casa e doar o que não se usa mais. Ao remexer os armários para desembalar os enfeites de Natal ou abrir ou escolher o que usar nas festas e nas férias, pode-se descobrir roupas, brinquedos, móveis, utensílios domésticos e eletrônicos, sem utilidade, que a Associação Maria Helen Drexel tem o prazer de receber e retirar no local, independente do tamanho. As doações passam por uma triagem e seguem para os lares da AMHD ou para o Brechó Aprendiz. Para agendar a retirada basta ligar para: 2609-7432 e 3628-1891.

5h às 11h

Ação

O quê? Noel Rosa, um novo século. Por quê? É uma série de shows que celebra o centenário de nascimento de Noel Rosa, destacando o viés contemporâneo de sua obra por meio de releituras pouco convencionais. Os espetáculos acontecem dias 30 de novembro (Paulo Miklos e Quinteto em Branco e Preto); 7 (Marina de la Riva e Benjamim Taubkin) e 14 (Arto Lindsay, Kassin, Moreno Veloso, Domenico Lancelotti, Pedro Sá e Luís Filipe de Lima) de dezembro. Ter.: às 13h e às 19h30. R$ 6 e R$ 3. CCBB – R. Álvares Penteado, 112, tel. 3113-3651/52.

11h às 17h

show

O quê? Filarmônica Bachiana SESI-SP. Por quê? Dando continuidade a série das grandes sinfonias da história e dos maiores gênios do cinema, a Filarmônica Bachiana SESI-SP apresenta a Suite Quebra-Nozes de Tchaikovsky abrindo a série de concertos natalinos e lançando a carreira do tenor Jean William com Donizetti e Haendel, com Tributo a Nino Rota. Dia 30 de novembro: às 21h. De R$ 70 a R$ 120. Teatro Bradesco – Shopping Bourbon São Paulo – R. Turiassu, Piso Perdizes, 2100, tel. 3670-4100. www.teatrobradesco.com.br

17h às 23h

música

O quê? Tudo em Dobro na Koni Store. Por quê? Até 31 de dezembro, quem pedir o Koni, Big Koni, Komidinha ou sobremesa na casa, ganha outro grátis. E há novidades no cardápio, como o Koni de Ceviche (R$ 9,50), feito de peixe branco Saint Peter, com molho cítrico, e o Koni Filadélfia Steel (R$ 9,50) preparado com steelhead salmon (uma espécie de truta da Patagônia), cream cheese e cebolinha. Nas unidades Itaim (R. Joaquim Floriano, 175); Jardins (Al. Jaú, 1494) e Vila Olímpia (R. Gomes de Carvalho, 1178). Das 15h até a madrugada. www.konistore.com.br

23h às 29h

Gastronomia

83


dezembro 2010

La Fura Dels Baus 5h às 11h

evento O quê? Bolsa Internacional de Negócios da Economia Verde. Por quê? Organizada pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, reúne representantes do Governo do Estado de São Paulo, empresários, instituições representativas, ONGs, universidades e representantes da sociedade civil do país e do mundo para apresentar iniciativas nacionais e internacionais ligadas à economia verde. Dias 30 de novembro (a partir das 18h), 1, 2 e 3 de dezembro (a partir das 10h30). Fecomércio. R. Dr. Plínio Barreto, 285, tel. 3133-4023. www.ambiente.sp.gov.br/ economiaverde

exposição

11h às 17h

O grupo performático catalão já conquistou todo o mundo com seu espetáculo sensorial e inovador. Criado em Barcelona em 1979, a base de seu trabalho é formada por uma gama de recursos cênicos que incluem música, movimento, uso de materiais naturais e industriais, aplicação de novas tecnologias e a interação do espectador. Dia 4 de dezembro: a partir das 17h (abertura dos portões) e às 20h o espetáculo. Memorial da América Latina – Pça. Cívica – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, tel. 3823-4600.

quarta, 01

O quê? Teoria, de Ignasi Aballi (Espanha, Barcelona, 1958). Por quê? A instalação do destacado artistas espanhol foi desenvolvida especialmente para o espaço Octógono, com nove vitrines coloridas que ocupam o espaço central do museu. O artista também apresenta o livro Sobre el color: Tratado en blanco y negro para su uso y aplicación. Até 27 de fevereiro. De ter. a dom.: das 10h às 17h30 com permanência até as 18h. R$ 6 e R$ 3. Grátis aos sábados. Pinacoteca – Pça. da Luz, 2, tel. 3324-1000. www.pinacoteca.org.br

17h às 23h

show O quê? Dose Certa e Convidados com gravação de CD. Por quê? O grupo de samba, com dez anos de estrada, preparou um show bem especial no Teatro FECAP – uma das melhores estruturas acústicas do país –, trazendo grandes convidados como Leci Brandão, Ivan Lins, Wanderley Monteiro, Verônica Ferriani, Ana Costa e Pedro Miranda. Aproveitam para gravar seu mais novo CD, com produção musical de Luiz Ribeiro. Dias 1 e 2 de dezembro: às 21h. R$ 50. Av. da Liberdade, 532, tel. 4003-1212. www.teatrofecap.com.br

23h às 29h

gastronomia

84 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Gorila Restaurante e Bar. Por quê? Passou a abrir também no almoço, de quarta a domingo. A proposta gastronômica, fiel aos preceitos da alimentação saudável, colorida, feita com ingredientes frescos e com o mínimo de proteína animal, pode ser conferida nos novos pratos: Bobó de shitake com brócolis, arroz sete cereais e castanha de caju e Bacalhau fresco à espanhola. Ter.: das 19h15 à 1h00; qua.: das 12h às 16h e das 19h15 à 1h; qui. e sex.: das 12h às 16h e das 19h15 às 3h; sáb.: das 13h às 3h e dom.: das 13h à 1h. R. Dr. Melo Alves, 74, tel. 2364-0436.


quinta, 02

Dezembro 2010

O quê? Shopping Iguatemi. Por quê? Para conferir a nova flagship C&A Experience, com vitrine cenográfica e manequins que se movimentam, além dos espaços dedicados aos designers parceiros, como Maria Bonita Extra, Renato Kherlakian, Alexandre Herchcovitch e Isabela Capeto. Também para ver a decoração de Natal mais aguardada da cidade, neste ano com uma estação de trem, renas, Papais Noéis dançando, vilarejos europeus, gente chegando e partindo com presentes... De seg. a sáb.: das 10h às 22h e dom.: das 14h às 20h. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, tel. 3816-6116.

5h às 11h

Consumo

O quê? Gnocchi da Sorte no Villa Cioè. Por quê? Neste mês, o prato preparado tradicionalmente no dia 29 será servido hoje, porque amanhã a casa não abre. E, desta vez, o molho é de gorgonzola e amêndoas laminadas. Como de costume, uma nota de dólar virá embaixo do prato. Para fechar o pedido, Panna-moka (café, leite, chocolate, caramelo e flor de sal ou a Tortina Baci ao chocolate amargo belga, avelãs, laranja, merengue italiano e folhado crocante. De ter. à sáb.: das 12h às 15h30 e das 19h às 23h30; dom.: das 12h às 16h. R. Tupi, 564, tel. 36621121. www.villacioe.com.br

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Quinta! do Choro no Ponto do Café. Por quê? Última noite da casa dedicada ao gênero. Um café expresso ou uma cerveja gelada, com petiscos e sanduíches do bistrô de inspiração franco-brasileira, podem acompanhar o show dos músicos Maurício Pazz e Rodolfo Stocco, com um convidado na flauta, sanfona ou clarinete, apresentando clássicos como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Hermeto Pascoal, Baden Powell e Edu Lobo, por exemplo. Das 19h às 21h. Grátis. R. Alves Guimarães, 1322, tel. 23370506. www.pontodolivroecafe.com.br

17h às 23h

Show

O quê? Ritz Lagoa da Anta, em Maceió. Por quê? Oferece promoção relâmpago para reservas feitas pelo site, neste mês. A oferta inclui café da manhã no Cana Café Brasserie e direito a 25% de desconto nas seções de ofurô feitas nas banheiras de rocha vulcânica, importadas da Indonésia. Um charme a mais do hotel, que conta com piscinas para adultos e crianças, hidromassagem ao ar livre, spa urbano, sauna seca e vapor, fitness center, duas quadras de tênis em saibro, mini golf, quadra de vôlei gramada, salão de jogos, locadora de carros e bikes, entre outros serviços. www.ritzlagoadaanta.com.br.

23h às 29h

Viagem

85


dezembro 2010

Design

5h às 11h

Bruna Caram

O quê? Coletivo Amor de Madre. Por quê? Abriu nova loja conceito e galeria de arte, nos Jardins. Com 550 m2, o espaço amplia o mix de peças de design e de arte e passa a comercializar mobiliários. A primeira exposição individual é assinada pelo jornalista Arthur Veríssimo: KarmaPop, o mesmo nome do livro de fotos lançado pela Editora Master Books, revela as experiências vividas por Arthur em viagens realizadas à Índia. Colagens produzidas a partir de cartazes de filmes de Bollywood também estão na mostra. De seg. a sáb.: das 10h às 19h. R. Estados Unidos, 2174, tel. 3061-9044.

11h às 17h

Cinema O quê? Cinema. Por quê? Há três estreias: O Garoto de Liverpool, drama dirigido por Sam Taylor-Wood, com Aaron Johnson, Kristin Scott e Thomas Sangster, sobre a história de John Lennon; Megamente, a animação de Tom McGrath, com vozes de Brad Pitt, Ben Stiller e Tina Fey, fala de um vilão magro, de cabeça grande e cérebro privilegiado, que deseja conquistar a cidade de Metro City; em A rede social, com Jesse Eisenberg, Justin Timberlake, Andrew Garfield, dirigido por David Fincher, a história sobre os fundadores da rede social Facebook. Nas redes de cinema como Cinemark, Play Art e UCI.

Show

17h às 23h

Ainda com a turnê do disco Feriado pessoal, Bruna Caram chega a São Paulo para apresentar seu projeto paralelo, o show Piano e voz, acompanhada pelo maestro e tecladista Anderson Toledo. Durante o show, Bruna recita alguns textos e poemas de autoria de Ayirton Salvagnini e João Guimarães Rosa. No repertório, canções como Caminho pro interior, e releituras de músicas preferidas da cantora, como Gostava tanto de você (de Tim Maia) e Olhos nos olhos (de Chico Buarque), além dos hits Palavras do coração e Essa menina, ambos do seu primeiro disco, responsáveis pelo nascimento da nova estrela da MPB. Dia 4 de dezembro: às 22h. R$ 40. Café Paon – Av. Pavão, 952, tel. 55315633. www.cafepaon.com.br

sexta, 03

O quê? Pennywise. Por quê? A banda californiana de punk rock/hardcore formada em 1988 em Hermosa Beach, pequena cidade ao sul de Los Angeles, é muito aclamada pelos amantes do gênero, nos Estados Unidos, ao lado das Social Distortion, NOFX, Rancid e Bad Religion. E foi uma das mais influentes da década de 90. Suas letras são politizadas e cheias de protestos. Dia 3 de dezembro: às 22h. De R$ 120 a R$ 200. Via Funchal – R. Funchal, 65, tel. 3846-2300. www.viafunchal.com.br

23h às 29h

Balada

86 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? DJ Sebastian Gamboa (Pacha Ibiza) no clube Disco. Por quê? Sebastian começou sua carreira nos anos 90 em Ibiza e passou pelos maiores clubes da ilha: Pacha, Privilege, Amnesia and Space. Hoje, pode ser considerado um maestro da música eletrônica com doze álbuns e nove compilações, incluindo La Vida, em 2006, com David Penn do selo Purple Music. Ele também coleciona prêmios como Melhor DJ de Ibiza, pelo The DJ Awards 2007 e melhor DJ de Soulful & Deep House, pela Deejay Mags 2009. A partir das 23h. R. Prof. Atílio Innocenti, 160, tel. 3078-0404. www.sebastiangamboa.com


sábado, 04

dezembro 2010

O quê? Graciela Iturbide (México, 1942). Por quê? São cerca de 80 imagens realizadas entre os anos 1960 até os dias de hoje, em diversos países como México, Estados Unidos, Espanha, Índia e Itália. Ganhadora do Prêmio Hasselblad, em 2008, o maior reconhecimento que um fotógrafo pode receber atualmente, Iturbide figura entre os grandes nomes da fotografia artística de inspiração social e cultural. De ter. a dom.: das 10h às 17h30 (com permanência até as 18h). R$ 6 e R$ 3. Grátis aos sábados. Pinacoteca – Pça. da Luz, 2, tel. 3324-1000. www.pinacoteca.org.br

5h às 11h

Fotografia

O quê? Restaurante Biondi. Por quê? A casa é inspirada no La Pergola, de Roma, comandado pelo chef alemão Heinz Beck, mestre de Rodolfo de Santis, jovem chef italiano convidado para pilotar os fogões do Biondi. O cardápio aposta na cozinha clássica italiana, com pratos como o Camarão grelhado com aspargos e creme de ervilhas frescas ou o Tartar de atum, endívias, laranja e redução de balsâmico. Almoço: de seg. a sex.: das 12h às 15h, sáb.: das 13h às 16h; Jantar: de seg. a qui.: das 19h às 24h, sex. e sáb.: das 19h às 24h30. R. Pedroso Alvarenga, 1026, tel. 3078-5273.

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Festival de ostras no Felix Bistrot. Por quê? O cliente tem a opção de menu degustação, onde pode conhecer todas as receitas criadas pelo chef francês Alain Uzan – nove pratos que levam a carne da ostra cozida com acompanhamentos de molhos e massas, entre eles duas opções gratinadas, à moda de Nantes e Rockfeller. Dom.: das 12h às 17h; seg.: das 12h às 15h; de ter. a qui.: das 12h às 15h e das 19h às 23h; sex.: das 12h às 15h e das 19h às 24h; sáb.: das 12h às 17h e das 19h às 24h, fer.: das 12h às 16h e das 19h às 23h. Até 23 de dezembro. R. José Felix de Oliveira, 555, tel. 4702-3555.

17h às 23h

Gastronomia

O quê? Disque Hotéis. Por quê? Trata-se de um serviço de discagem direta gratuita com mais de 2 mil hotéis associados a ABIH. Esse canal de voz utiliza recursos de internet banda larga para permitir aos usuários contato direto, sem necessidade de discagem manual de qualquer número. Basta clicar na foto digital do hotel desejado, agrupados por região turística. O Disque Hotéis será disponibilizado na Rede Multitoky por meio de 63 painéis nos aeroportos de Brasília, Campinas, Congonhas, Guarulhos, Galeão, Santos Dumont, Salvador, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis. www.disquehoteis.com.br

23h às 29h

hotelaria

87


dezembro 2010

domingo, 05 PET

Gastronomia

11h às 17h

O rei volta a São Paulo depois de uma bem-sucedida turnê internacional com a marca de 24 shows em 10 países, incluindo Estados Unidos e México. Foi aclamado pelo jornal americano The New York Times como o Frank Sinatra da América Latina, e recebeu uma homenagem na sede da gravadora Sony, em Nova York, pelos seus 50 anos de música e por ter alcançado a marca de 100 milhões de discos vendidos. Dias 3, 4 e 5 de dezembro: às 22h. De R$ 100 a R$ 600. Citibank Hall – Al. dos Jamaris, 213, tel. 28466040. www.citibankhall.com.br.

5h às 11h

Roberto Carlos

O quê? AniMaLL Pet Story. Por quê? Localizado no bairro do Morumbi, em 800 metros quadrados de loja, os apaixonados por animais podem dispor de serviços diferenciados e inovadores para os bichanos. O espaço foi concebido para ser um local de relacionamento, onde os criadores compartilham experiências, podem cuidar da saúde, tratamento, estética e alimentação de seus animais, além de ser um gostoso ponto de encontro e entretenimento para todos. R. José Jannarelli, 455, tel. 3723-5575. www.animallpetstory.com.br

O quê? Entradinhas do Sushibol. Por quê? Para tornar a espera mais agradável, o chef Danilo Miyabara elabora pratos exclusivos para os clientes que aguardam mesas, na unidade de Perdizes. São porções, rápidas e leves, como o Ko Temaki (quatro mini temakis, R$ 22), marumaki (bolinhas empanadas de salmão e arroz com molho tarê, R$ 15) ou edamame (vagem de soja cozida no vapor com saquê e flor de sal, R$ 12). De ter. a qui: das 12h às 15h e das 19h às 23h30; sex., sáb. e dom.: das 13h às 16h e das 19h às 24h. R. Doutor Homem de Melo, 436, tel. 3672-3710.

17h às 23h

Show O quê? Happy Rock Sunday by Restart SP. Por quê? A banda volta à casa de shows HSBC Brasil para seu Happy Rock Sunday. O grupo, formado por Pe Lu (voz e guitarra), Pe Lanza (voz e baixo), Koba (voz e guitarra) e Thominhas (bateria e synth), vai tocar todo o repertório do primeiro álbum, hits como Recomeçar, Vou cantar, Amanhecer no teu olhar, Sobre eu e você, além de outras surpresas. Dia 5 de dezembro: às 18h. De R$ 25 a R$ 120. R. Bragança Paulista, 1281, tel. 5646-2120. www.hsbcbrasil.com.br

23h às 29h

Gastronomia

88 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Pizzarias Bráz e Quintal do Bráz. Por quê? Ambas lançaram, em seus sites, um serviço de delivery online. Agora o cliente pode fazer seu pedido, incluindo entradas, pizzas e sobremesas, todos os dias da semana, pela internet. Basta acessar os sites das casas, www.casabraz. com.br e www.quintaldobraz.com.br e verificar se o CEP é compatível à área de entrega existente. A sugestão do chef: fatias de abobrinha refogadas em alho e azeite de oliva, salpicadas de mussarela especial, gratinada com parmesão ralado.


segunda, 06

dezembro 2010

O quê? Aeroporto Afonso Pena de Curitiba. Por quê? Lá está o primeiro táxi elétrico do país. Para viabilizar o serviço, a Infraero disponibilizou um espaço na área de desembarque, um eletroposto onde o taxista conecta o carro para recarregá-lo. Para a corrida, é preciso comprar voucher no guichê da Cooperativa Aerotáxi. O veículo faz parte de um projeto experimental realizado pela Companhia Paranaense de Energia (Copel) em parceria com a Infraero, o Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais e com as Cooperativas Aerotáxi e dos taxistas.

5h às 11h

Turismo

O quê? Cuscuz de camarão do restaurante Amadeus. Por quê? A tradicional especialidade da casa é uma boa pedida para as comemorações de fim de ano. A receita guardada a sete chaves é uma variação do cuscuz paulista e leva ingredientes como palmito, ervilha, azeitona e muito camarão. Há duas opções de tamanho, ambas para toda a família, que podem servir de 10 (R$ 190) a 18 (R$ 295) pessoas. Pedidos até o dia 22 de dezembro e retiradas até 24 de dezembro, às 12h no restaurante. R. Haddock Lobo, 807, tel. 3061-2859.

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Juca Novaes. Por quê? O cantor e compositor atuou em vários trabalhos fonográficos como integrante do quarteto vocal Trovadores Urbanos, criou um festival de música em sua cidade natal, Avaré , em São Paulo, que se tornou referência nacional e colaborou com a projeção de nomes hoje nacionais, como Zeca Baleiro, Chico César e Lenine. Agora, chega ao seu primeiro disco solo, Goa, com pré-lançamento nesse show, no Tom Jazz. Hoje, às 22h. R$ 25. Av. Angélica, 2331, tel. 3255-0084. www.tomjazz.com.br

17h às 23h

Show

O quê? Livros de arte da Luste Editores. Por quê? São de autoria de dois nomes bem badalados. A cidade e a rosa – O caminho lírico e poético na arte, de Paulo von Poser (R$ 128) apresenta os trabalhos que marcaram os 25 anos de carreira do renomado artista, conhecido também por ter como tema, e frequente inspiração, as rosas. Já Miro – Artesão da luz (R$ 134) traz imagens históricas da publicidade e mercado editorial do experiente fotógrafo, e retrata personalidades que marcaram época nos últimos 35 anos, como Gisele Bündchen, Maysa e Fernanda Torres e Carolina Ferraz. www.lusteditores.com.br

23h às 29h

Livro

89


dezembro 2010

5h às 11h

O quê? Georg Baselitz: Pinturas recentes. Por quê? Pela primeira vez na América do Sul, o público pode ver um conjunto de 30 pinturas de Georg Baselitz (Alemanha, Colônia, 1938), um dos grandes artistas alemães da segunda metade do século XX. De 7 de dezembro de 2010 a 30 de janeiro. De ter. a dom.: das 10h às 17h30 (com permanência até as 18h). R$ 6 e R$ 3. Grátis aos sábados. Pinacoteca – Pça. da Luz, 2, tel. 3324-1000. www.pinacoteca.org.br

Gastronomia O quê? La Vie En Douce. Por quê? A chef Carole Crema, da doceria, traz em primeira mão para o Brasil os Whoopies. Grande sucesso nos Estados Unidos e na Europa, onde divide as atenções com os cupcakes nas lojas mais refinadas, a guloseima é uma espécie de sanduíche redondo feito com massa macia e recheios fartos e variados. Numa das versões brasileiras, o doce vem recheado de paçoca (R$ 4). Para o Natal, a loja oferece uma “quentinha” especial, com os Whoppies decorados para a ocasião (R$ 17). R. da Consolação, 3.161, tel. 3088-7172. www.lavieendouce.com.br

Gastronomia

17h às 23h

Com 152 anos de existência, apresenta ao lado de Marina Elali, Waldonys e outros artistas convidados um concerto temático que reúne música erudita com a performance de uma produção de show. No repertório, temas eruditos e músicas populares interpretadas com arranjos grandiosos da sinfônica. O preço da entrada é a entrega de um brinquedo novo. Dias 8 (19h30) e 9 (21h) de dezembro. Grande Auditório de Convenções do Anhembi – R. Olavo Fontoura, 1209, tel. 22260400. www.anhembi.com.br

Exposição

11h às 17h

BANDA SINFônica da polícia militar

terça, 07

O quê? Restaurante Don Carlini da Vila Madalena. Por quê? O cardápio está de cara nova, repaginada pelo Chef Bruno Carlini. São novidades como risoto de camarões com bottarga caseira e pistache e o especialíssimo gnocchi artesanal, feito da ricota de búfala e rúcula, ao molho de tomates cereja e abobrinha, salteados no azeite. Almoço: de ter. a sex.: das 12h às 15h30; sáb. e dom.: das 12h às 17h. Jantar: de ter. a qui.: das 19h às 23h; sex. e sáb.: das 19h às 24h. R. Mourato Coelho, 1325, tel. 3032-6881.

Bar

23h às 29h

O quê? Bar Número. Por quê? O novo drinque M. C. Martini, uma versão do clássico Dry Martini, foi criado com o expertise de Derivan de Souza, um dos mais aclamados barmansda cidade. O diferencial fica por conta da rara azeitona vermelha para compor o drinque, que ainda leva gim e vermute Nolly Prat. De ter. a sáb.: a partir das 19h. R. da Consolação, 3.585, tel. 3061-3995.

90 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010


quarta, 08

dezembro 2010

O quê? Magic Mirror, da alemã AdNotam Brasil. Por quê? Traz uma inovadora e finíssima plataforma de LED que, ao ser acoplada atrás de vidros e espelhos, é capaz de transformá-los em TV’s de alta definição. O produto superluxuoso pode ser instalado nos lugares mais inusitados, como banheiros, saunas ou barcos, pois está protegido contra poeira e umidade. Habilitado para sinais analógicos e digitais, faz parte da nova gama de produtos verdes da marca. www.ad-notam.com.br

5h às 11h

Consumo

O quê? The Bristol Tavern. Por quê? Comer o fish & chips (o peixe com batata frita) desta casa nos remete à antiga e tradicional cozinha inglesa.Três tipos de linguiça, de porco, cordeiro e bovino, feitas pelo chef Ryk Preen, hambúrguer de javali, hambúrguer de carneiro, tudo homme made, além de pudins e doces, fazem parte do cardápio. De qua. a dom.: das 12 às 15h; sex. e sáb.: das 17h às 23h. R. Ministro Gastão Mesquita, 234, tel. 2361-3033

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Restaurante Emiliano. Por quê? Apresenta novidades no cardápio. Para quem procura um prato mais leve, o das Vieiras marinadas ao manjericão, chuchu, gavinhas, azeite Manni e azeite biológico italiano é ideal. Como todas as massas do restaurante, o Ravióli de galinha d’angola, caldo defumado de aves e cebolinha, é artesanal. Almoço: de seg. a sáb.: das 12h às 15h. Jantar: de seg. a dom.: das 19h às 24h. Champagne Bar & Caviar – de seg. a dom.: das 8h à 1h. R. Oscar Freire, 384, tel. 3068-4390. www.hotelemiliano.com.br

17h às 23h

Gastronomia

O quê? Waffle de sorvete do Milk & Mellow. Por quê? É campeão de pedidos da casa. Aberta em 1977, essa lanchonete, localizada no mesmo lugar do Itaim Bibi desde a sua inauguração, é ponto de encontro para diferentes tribos – desde famílias para um almoço descontraído aos fins de semana aos notívagos que encontram um bom lanche na madrugada. De dom. a ter.: das 11h30 às 2h; qua. e qui.: das 11h30 às 4h; sex. e sáb.: das 11h30 às 6h. Av. Cidade Jardim, 1085, tel. 3168-4516.

23h às 29h

Gastronomia

91


dezembro 2010

Jack Daniel’s Edição limitada

Beleza

5h às 11h

O quê? Studio Lorena. Por quê? Reúne em três ambientes elegantes salão, barbearia e spa. No loft, a loja de joias Lovely Me, com designs nacionais e importados. O espaço masculino remete às antigas barbearias paulistanas, com uma equipe de profissionais experientes, especializados na técnica clássica de barbear com navalha e antenados com as últimas tendências de cortes de cabelos. Al. Lorena, 1998, Jardins.

11h às 17h

Gastronomia O quê? Kykah Doces Artesanais. Por quê? Lançou para o Natal uma edição especial dos seus famosos bem amados (pães de mel em versão mini, recheados com doce de leite fresquinho e cobertos com chocolate ao leite). Para completar, os bem amados são decorados com delicados temas natalinos. Em tiragem limitada, o mimo é entregue em uma elegante caixinha de flandres com quatro unidades, arrematada com laço de fita (R$25). Outra novidade é a exótica trufa de chá verde. O ateliê atende a pedidos sob encomenda. Tel. 4238-0113. www.kykah.com.br

Teatro

17h às 23h

Para celebrar os 160 anos de seu fundador, Jack Daniel, a Brown-Forman acaba de lançar uma garrafa especial, em edição limitada. Toda elegante, na cor preta, ela é semelhante à tradicional e conhecida garrafa de Jack Daniel’s Old Nº7, com um litro do saboroso whisky e o número 160 no rótulo. Ao longo de mais de cem anos, Jack Daniel´s se consolidou como uma das mais tradicionais marcas de whisky do mundo. Sua história tem início em 1866, na pequena cidade americana de Lynchburg, no Tennessee, quando Mr. Jasper Newton Daniel inaugurou a primeira destilaria dos EUA, onde começou a produzir a bebida que hoje está presente em 130 países. O preço sugerido é R$ 120, em lojas de bebidas.

quinta, 09

O quê? Rua do medo. Por quê? O dramaturgo Leonardo Cortez e a Cia. dos Gansos voltam aos palcos com esse espetáculo, dirigido por Marcelo Lazzaratto com produção de Rafael Cortez, do Programa CQC, irmão de Leonardo. O texto de Cortez retrata com humor e acidez a paranoia de uma classe média oprimida diante do crescimento galopante da violência urbana. Até 19 de dezembro. Qui., sex. e sáb.: às 21h e dom.: às 20h. Centro Cultural São Paulo – Sala Paulo Emílio – R. Vergueiro, 1000, tel. 3397-4002.

23h às 29h

Gastronomia

92 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Restaurante Anita. Por quê? A casa, sob nova direção, inclui o Frango Caipira (coxa e sobre coxa desossadas com quinua real, alho porro e castanha de caju) no novo cardápio, bem como o cuscuz marroquino e ratatouille para acompanhar o Carré de Cordeiro com pimenta síria. Na sobremesa, brigadeiro, olho de sogra, cajuzinho, quindim, beijinho e bala de coco. Ter. e qua.: das 12h às 15h e das 19h às 24h; qui. e sex.: das 12h às 15h e das 19h até o último cliente; sáb.: das 12h30 às 17h e das 19h até o último cliente; dom.: das 12h30 às 17h (qui., sex. e sáb. a cozinha encerra à 1h). R. Mato Grosso, 154, tel. 2628-3584.


sexta, 10

dezembro 2010

O quê? Chef patissière Patricia Husni. Por quê? Acaba de inaugurar seu próprio ateliê especializado em biscoitos premium com receitas provenientes das mais diferentes partes do mundo. Da Itália, há o amaretti, a base de amêndoas, e o biscotti ou cantucci, muito apreciados quando servidos com Vinsanto, vinho de sobremesa da Toscana. Entre os franceses, além dos famosos macarons, há o imperdível madeleine, delícia que se tornou célebre pelo autor Marcel Proust, em seu livro Em busca do tempo perdido. O ateliê só atende com hora marcada. Tels. 3884-6699 ou 7854-9492.

5h às 11h

Gastronomia

O quê? Cinema. Por quê? Há duas estreias hoje: As crônicas de Nárnia: A viagem do peregrino da alvorada, onde os irmãos Lúcia e Edmundo Pevensie e seu primo Eustáquio são engolidos por uma pintura e vão parar em um mundo fantástico. Já em Enterrado vivo, com Ryan Reynolds, Robert Paterson e José Luis García, direção de Rodrigo Cortés, Paul é um contratante a serviço no Iraque que, após um ataque, é enterrado vivo dentro de um caixão, com apenas um isqueiro e um telefone celular. Nas redes de cinema como Cinemark, Play Art e UCI.

11h às 17h

Cinema

O quê? Vanessa da Mata. Por quê? Para ouvir o último álbum da cantora e compositora mato grossense, Bicicletas, Bolos e outras alegrias. Em 2002, ela lançou o primeiro disco, mas só 2007 veio a consagração, com o Sim, dividindo a faixa do hit Boa sorte/Good luck com Ben Harper, além de apresentar os jamaicanos Sly & Robbie. Dias 10 e 11 de dezembro: às 22h. De R$ 20 a R$ 180. Citibank Hall – Al. dos Jamaris, 213, tel. 2846-6040. www.citibankhall.com.br

17h às 23h

Show

O quê? Confraternização de final de ano na Vila Madalena. Por quê? O Bar do Melo (www.bardomelo.com.br) oferece garrafa da cachaça Santo Grau grátis para grupos acima de 10 pessoas, o mesmo número para ganhar uma rodada de chope Bamberg Pilsen, na happy hour do Melograno Forneria (www.melograno.com.br). No Coutinho (www.botecocoutinho.com.br), quatro pacotes para grupos acima de 15 pessoas, com consumo livre de comidas e bebidas por quatro horas. No Pé de Manga (www. pedemanga.com.br), deliciosos mini-acarajés em uma área muito agradável da cidade.

23h às 29h

bar

93


dezembro 2010

Viagem

5h às 11h

planeta Ivete sangalo

O quê? Paradise Golf & Lake Resort, em Mogi das Cruzes. Por quê? Agregou novos serviços e ampliou sua estrutura. Inaugurou a ciclovia, com 5 km de extensão e um complexo com 13 quadras de tênis (sendo nove de saibro), além da criação de mais uma ala de apartamentos, com 160 unidades de categoria Luxo Premium e com decoração e equipamentos diferenciados. O Centro de Convenções dispõe de mais de 20 salas e capacidade para até duas mil pessoas. Os salões têm divisórias moduláveis, espaços ao ar livre, amplos foyers e business center. Tel. 4795-4100. www.paradiseresort.com.br

Lazer

11h às 17h

É um megashow nos moldes do que a cantora apresentou na Madison Square Garden, em Nova York, com efeitos sonoros e visuais de última geração e cerca de 50 pessoas em palco, entre banda e bailarinos. Ela canta a inédita Acelera Aê e hits como Abalou, Cadê Dalila e Poeira. Preços do 2° Lote: R$ 40 (pista), R$ 150 (camarote open bar) e R$ 250 (espaço mais). Recinto de Exposições – R. Daniel Antônio De Freitas, 115, São José Do Rio Preto, tel. (17) 3222-6800.

sábado, 11

O quê? PlayVerão do Playcenter. Por quê? Com esse cartão, pessoal e intransferível, o visitante pode voltar ao parque quantas vezes desejar, até o dia 27 de março, para curtir as suas 35 atrações. É preciso estar presente para a compra, que pode ser feita na bilheteria ou perto da praça de alimentação. Sai por R$ 15 (para portadores de passaportes comprados nas bilheterias e pontos de vendas do Playcenter) ou R$ 36 (para as cortesias e replay escolar). R. José Gomes Falcão, 20, tel. 2244-7529. www.playcenter.com.br

17h às 23h

música O quê? Ópera Iolanthe. Por quê? É a primeira montagem brasileira, sendo produzida pelo Núcleo Universitário de Ópera (NUO), dirigido pelo maestro Paulo Maron. Iolanthe é a sexta opereta criada pela dupla britânica William Gilbert e Arthur Sullivan, respectivamente libretista e compositor e a primeira a ser escrita especialmente para o Theatro Savoy, estreando em 1885, que acabou se tornando o local de estreia de todas as óperas seguintes dos autores. Dias 11 (às 20h30) e 12 (às 18h) de dezembro. R$ 40. Theatro São Pedro – R. Barra Funda, 171, tel. 3667-0499.

23h às 29h

Balada

94 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? WhoMadeWho no Hot Hot. Por quê? O trio dinamarquês formado em 2003 traz referências diversas: o baixista Tomas Hoffding veio de uma banda de rock underground escandinava; o guitarrista e cantor Jeppe Kjellberg saiu de uma cena avant-garde de jazz; e o baterista Tomas Barford – que também se apresenta como Tomboy – se destaca na música eletrônica. O grupo é anunciado como headliner de festivais internacionais ao lado de nomes como Daft Punk, Soulwax, Hot Chip, Justice e LCD Soundsystem. Às 23h45. R$ 50. R. Santo Antônio, 570, tel. 2985-8685. www.hothotsite.com.br


domingo, 12

dezembro 2010

O quê? Museu TAM. Por quê? Para viajar pelo universo da aviação de forma mais informativa e interativa, com audioguides em quatro línguas (português, francês, inglês e espanhol) bem como videoguides para deficientes auditivos à disposição. Entre as novidades, dois simuladores de caça F-18, onde pode-se brincar em “tempo real”, e uma área onde é possível aprender sobre os equipamentos que impulsionam os grandes jatos. De qua. a dom.: das 10h às 16h. R$ 25 e R$ 12,50. Fecha dias 24, 25 e 31 de dezembro. Rodovia SP 318, km249,5, São Carlos. www.museutam.com.br

5h às 11h

Lazer

O quê? Talchá. Por quê? A loja de chás gourmets e orgânicos abriu recentemente na na nova ala do shopping Pátio Higienópolis. Com projeto do arquiteto Marcio Kogan e pilotada por Monica Rennó, a ideia da casa é oferecer uma seleção dos melhores chás garimpados pelo mundo, dos mais clássicos ao mais inovadores, além de formar um menu com blends únicos, usados inclusive em drinques criados pelo barman Beto Ferreira. Para acompanhar, minibagles, quiches, brioches, saladas e tortilhas assinados por Adriana Cymes. www.talcha.com.br

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Calígula. Por quê? Um dos maiores textos teatrais do século 20, do escritor argelino-francês Albert Camus (1913-1960), a história do imperador Gaius Caesar Germanicus, terceiro imperador romano, que ficou conhecido pela sua natureza extravagante e cruel, é vivida nessa versão por Thiago Lacerda. Tradução de Dib Carneiro Neto e direção de Gabriel Villela. Até 19 de dezembro. Sex.: às 21h30 (R$ 50); sáb.: às 21h (R$ 70) e dom.: às 19h (R$ 60). Teatro Vivo – Av. Dr. Chucri Zaidan, 860, tel. 7420-1520.

17h às 23h

Teatro

O quê? Toda a poesia de Vinicius de Moraes. Por quê? A Biblioteca Brasiliana USP disponibilizou o acervo completo de poemas de Vinicius de Moraes. Ao todo são 15 livros livres para leitura e acesso gratuitos pela internet. Um dos nomes mais significativos da cultura brasileira do século 20, além de poeta, Vinicius de Moraes foi autor de teatro, crítico de cinema e cronista na grande imprensa do país. Com a Bossa Nova, intensificou sua atuação como compositor e letrista, tornando-se uma referência da música popular brasileira. www.brasiliana.usp.br/node/455

23h às 29h

poesia

95


dezembro 2010

Maria rita 5h às 11h

Consumo O quê? Fogão a lenha Renaissance da Chama Bruder. Por quê? Agora ele é encontrado em várias cores: amarelo, azul, bege, branco, prata, preto, vermelho e verde. Diferente dos modelos dos tempos das bisavós, esse modelo é hermeticamente fechado, impedindo que a fuligem e o calor escapem. Pode-se optar pela versão com ou sem caldeira, um reservatório que aquece a água enquanto o forno está ligado, gerando água quente na torneira. De R$ 1.760 a R$ 1.940. Av. dos Bandeirantes, 499/509, tel. 3845-2982. www.chamabruderlareiras.com.br

Festas

11h às 17h

A madrinha da Fundação Síndrome do Amor (www.sindromedoamor.com.br) volta ao Citibank Hall depois de uma agenda apertada que incluiu participações nos shows de Pablo Milánes, Hebe Camargo, Casuarina e uma boa temporada no Tom Jazz. Dias 17 e 18 de dezembro: às 22h. De R$ 35 a R$ 170. Al. dos Jamaris, 213, tel. 2846-6040. www.citibankhall.com.br

segunda, 13

O quê? Buffet Christian Formon. Por quê? Oferece menu especial para a ceia de Natal com instruções de como esquentar e apresentar os pratos à mesa. Entre as sugestões, patê de foie com pistache; terrine de salmão com vinagrete de manga, alcaparras e erva doce e tortelli de ementhal com molho de champanhe e ervas. Para sobremesa, mousse de nozes com calda de damasco e torta de chocolate com marzipã. R$ 2.300 (10 a 12 pessoas) mais taxa de entrega, R$ 90. Encomendas até 17 de dezembro. Tel. 3221-4943 / 3221-8051. www.buffetchristianformon.com.br

17h às 23h

Exposição O quê? O lobisomem e a donzela, de Martins de Porangaba. Por quê? São 35 pinturas em acrílica sobre tela, marcadas por cores fortes e a presença do ser humano, em meio a casas, árvores e pássaros. O artista paulista, com forte referência na estética cubista de Picasso, optou por deixar a pintura fauvista em detrimento desse tema que surgiu em 1998, quando ilustrou o livro Os causos que o povo conta, da autora Regina Miranda. Até 17 de dezembro. De seg. a sex.: das 9h às 18h; sáb.: das 9h às 13h. Bel Galeria de Arte – R. Paraguaçú, 334, tel. 3663-6100. www.belgaleriadearte.com.br

23h às 29h

bebida

96 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Reserva 51. Por quê? A bebida, envelhecida em barris de carvalho, classificada como Cachaça Extra Premium, tem tiragem limitada e é feita sob rigoroso controle de processos em todas as etapas de sua produção, totalmente feita pela Müller. A garrafa, desenvolvida pela empresa francesa Saverglass, lhe valeu medalha de prata, na categoria Design e Embalagens, do Cachaça Masters, evento promovido pela revista The Spirits Business, da Inglaterra, em março de 2010, além de mais uma prata na categoria Cachaça Envelhecida. R$ 120 (700ml). SAC: 0800-015-5151.


terça, 14

dezembro 2010

O quê? Candella Velas. Por quê? Há 10 anos no mercado, essa loja de fábrica garante o fornecimento de velas em grande quantidade em pouco tempo. São feitas com parafina 100% pura, sem banha animal, com duração de mais de 1000 horas dependendo de seu tamanho. A linha para o Natal e Réveillon inclui desde as tradicionais velas figurativas, como Papai Noel, árvore de Natal (R$ 29,80) e pinha (R$ 15,80) a outras de diferentes formatos, entre quadradas, redondas e cilíndricas. De seg. a sex.: das 9h às 19h e sáb.: das 10h às 16h. R. Tabapuã, 1547, tel. 3168.3193. www.candella.com.br

5h às 11h

Consumo

O quê? Cestas de Natal do Empório Santa Maria. Por quê? O empório é uma referência em gastronomia e preparou para o Natal 14 opções de cestas inspiradas em cores, sabores, flores e aromas. A inspiração das cestas é a combinação das boas sensações que povoam os sentidos. A mais completa possui 64 itens, incluindo champanhe Dom Perignon, whiskies escoceses, biscoitos, torrones, chocolates finos, entre outros. Av. Cidade Jardim, 790, tel.3706-5211. www.emporiosantamaria.com.br

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Falafa Bar & Deli. Por quê? A casa deu uma nova abordagem ao falafel, o bolinho do antigo Egito feito com grão de bico, favas e especiarias. Moldado na colher e frito em óleo de milho sem gordura trans, com molho de tahine e servido com pão pita (ou no prato com picles e torradas), ele já está dando o que falar de tão saboroso. Vale a pena passar ali para experimentar esse tradicional salgado. De seg. a sáb.: das 12h às 23h. R. Padre João Manoel, 730. tel. 3062-7882.

17h às 23h

Gastronomia

O quê? Assinatura de Flores com entrega Nacional. Por quê? O serviço lançado pela Flores Online possibilita receber em casa ou no escritório, na periodicidade escolhida, uma seleção de flores, nos três temas disponíveis: flores da estação, arranjos para decoração ou kits românticos – estes incluem chocolates. A periodicidade da assinatura pode variar de um, três ou seis meses, com entrega semanal, quinzenal ou mensal. A partir de R$ 126 (frete não incluso para todo o país). Tel. 2106-7000. www.floresonline.com.br

23h às 29h

Internet

97


dezembro 2010

quarta, 15

O quê? Casa Cenário. Por quê? Apresenta nova coleção de móveis de madeira de demolição, dormente e cruzeta, valorizada pelas marcas do tempo, algumas com mais de 100 anos, além de características como sinais de pregos e veios aparentes. Entre os destaques está a Poltrona Paulistinha, de peroba rosa, obtida de casarões, pontes e dormentes de trilhos demolidos. Pode ser usada em área externa. R$ 2.795. Av. Indianópolis, 1860, tel. 2768-5280. www.casacenario.com.br

Gastronomia O quê? A ceia de Natal do Toninho Mariutti. Por quê? Por que o guloso banqueteiro criou seu estilo de cozinhar ainda adolescente, visitando e prestando atenção no fogão de sua casa e na casa dos amigos. O cuscuz à paulista com molho de camarão, a coroa de berinjela, o peito de peru fatiado e montado em prato branco de cerâmica, decorado com frutas e folhas e servido com molho de ervas, contorno agridoce e farofa são imperdíveis. Na sobremesa, torta de amêndoa com tâmaras e a mousse de coco queimado e rolo de laranja dão água na boca. R. José Janarelli, 598,tel. 3812-0530.

evento

17h às 23h

A casa privilegia a cozinha do norte de Portugal, a culinária minhota, e o ambiente lembra o das centenárias casas de lavoura, com acabamento em pedra e azulejos pintados a mão. Na cozinha, a grelha de carvão dá sabor especial ao bacalhau com batatas ao murro, um dos melhores pratos da casa. Cabrito, alheiras, sardinhas na brasa, coelho, cozidos, polvo e camarão são outros destaques. Quem quer apenas petiscar no bar, deve experimentar os deliciosos bolinhos de bacalhau junto com um bom vinho – a adega climatizada oferece mais de 200 rótulos. R. Cerro Corá 1.548, tel. 3022-2499.

11h às 17h

Quinta de Santa Maria

5h às 11h

Casa

O quê? Pink Fleet. Por quê? O navio do Grupo EBX direcionou a atuação exclusivamente para o segmento de eventos. A embarcação passou a funcionar como um espaço adicional para esse fim, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro, e, com isso, não faz mais passeios pela Baía da Guanabara. A mudança na estratégia de negócios da embarcação de 54 m de comprimento é resultado da crescente procura pelo aluguel de seus seis ambientes, com capacidade para até 400 pessoas. O novo horário de atendimento é de seg. a sex.: das 10h às 19h. www.pinkfleet.com.br

23h às 29h

Viagem

98 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Cruzeiro no Silver Spirit. Por quê? São sete noites inesquecíveis, que inicia em Barbados e passa por St. Lucia, St. Barts, Spanis Town e Key West, desembarcando em Fourt Lauderdale. É um dos navios mais luxuosos do mundo, com spa, fitness center, piscina com jacuzzis, internet café e biblioteca. O pacote inclui menu da linha Relais & Châteaux, serviço de mordomo, open bar, jantar privativo, além de champanhe, frutas e flores de boasvindas. A partir de US$ 4.124, por pessoa, em uma das espaçosas suítes com vista para o mar e varanda privativa. Tel. 3067-0900. www.agaxtur.com.br


quinta, 16

dezembro 2010

O quê? Digibank da Comtac. Por quê? O cofrinho digital à pilha reconhece e visualiza o valor de cada moeda depositada, soma a quantia total e ainda permite a programação de objetivos financeiros. Dessa forma, por um visor numérico, é possível acompanhar as economias até a meta desejada. Tem ainda funções de relógio, despertador e proteção contra “empréstimos não autorizados” – caso o porquinho seja aberto, o contador vai zerar a quantia armazenada, automaticamente. Por cerca de R$ 86, em magazines e hipermercados de todo o país. SAC: (35) 3471-2990.

5h às 11h

Consumo

O quê? Loja Garoa. Por quê? A nova grife de moda feminina e masculina foge das mesmices. A começar pelo seu criador, um engenheiro de produção, André Tassinari, filho do crítico de arte Alberto Tassinari. O moço estreia a coleção Linhas Paulistanas, inspirada nas obras de artistas concretistas, arquitetos modernistas da escola paulista e fotógrafos. Os traços artísticos também fazem parte da construção minimalista da loja, em concreto aparente e vidro, valorizada por um pequeno pátio livre e uma bela árvore de Pau Ferro. R. Oscar Freire, 1174, tel. 3061-1362

11h às 17h

Moda

O quê? A festa de aniversário de Harold Pinter. Por quê? Para ver um bom suspense. Numa pensão à beira-mar na Inglaterra, Meg e Petey Boles mantém sob seus cuidados a menina Stanny Webber. Dois visitantes misteriosos chegam para transformar a rotina da casa, desencadeando um final inesperado. Hoje: às 21h. R$ 30. ViGA Espaço Cênico – R. Capote Valente, 1323, tel. 38011843. www.viga.art.br

17h às 23h

Teatro

O quê? Cervejaria Devassa. Por quê? Inaugurou sua primeira loja própria em São Paulo. A marca carioca, comprada há três anos pela Schincariol, conta com doze casas no Rio de Janeiro e uma franquia no bairro de Moema. E até o começo de 2011 deve abrir nova casa na Praça Vila Boim, em Higienópolis. O ambiente é inspirado nos botequins cariocas, com piso que remete à calçada de Copacabana. Peça o chope cru artesanal, a Premium ou as cervejas à base de ingredientes importados. Todos os dias: das 17h à 1h. R. Bela Cintra, 1579, tel. 3081-6081.

23h às 29h

Bar

99


dezembro 2010

Beleza

5h às 11h

Quebra-Nozes

O quê? Vyvedas Cosméticos. Por quê? Inaugurou a primeira loja no shopping Pátio Higienópolis, lançando uma linha orgânica certificada pelo Ecocert, baseada nos benefícios antioxidantes do óleo de extrato de açaí. A certificação garante mão de obra justa, produtores certificados e aprovados, matérias-primas renováveis e ingredientes que não agridem o meioambiente. Há novidades previstas, como sabonetes em barra, mini óleos, perfumes, uma linha masculina e hidratantes, além de produtos para cuidados dos bebês e da pele do rosto. www.vyvedas.com.br

Cinema

11h às 17h

A obra prima de Tchaikovsky é um clássico espetáculo de Natal, repleto de fantasia e romantismo, que encanta pessoas de todas as idades. Em seus sonhos, Clara e o boneco Quebra Nozes viajam para um Reino Encantado, onde os brinquedos ganham vida, emoções e sentimentos. De 8 a 19 de dezembro. De seg. a qui.: às 21h; sex.: 21h30; sáb.: 17h e 21h e dom.: 16h e 19h. R$ 90 e R$ 60. Teatro Alfa – R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. 5693-4000. www.teatroalfa.com.br

sexta, 17

O quê? Tron: O Legado. Por quê? A nova estreia do cinema tem Michael Sheen, Jeff Bridges, Olivia Wilde, John Hurt, Garrett Hedlund, Serinda Swan e James Frain no elenco dirigido por Joseph Kosinski. Especialista em tecnologia Sam Flynn investiga o desaparecimento do pai e acaba preso no mesmo mundo povoado por programas ferozes e jogos fatais onde está o pai está há 25 anos. Junto com sua fiel confidente, pai e filho embarcam em uma jornada de vida e morte por um universo cibernético extremamente perigoso. Nas redes de cinema Cinemark, Play Art e UCI.

17h às 23h

Teatro O quê? Ligações perigosas. Por quê? Para ver a atriz Maria Fernando Cândido na pele da maquiavélica Marquesa de Merteuil, prima e ex-amante do Visconde de Valmont (Marat Descartes). Ela o convence a seduzir a adolescente virgem Cécile (Laura Neiva), filha de sua prima, Madame de Volanges (Chris Couto), prometida em casamento a Gercourt, seu amante. Baseado no clássico da literatura francesa Les Liaisons Dangereuses, escrito em 1792 por Choderlos de Laclos. Até abril. Sex.: às 21h30 e dom.: às 18h (R$ 70) e sáb.: às 21h (R$ 80). Teatro FAAP – R. Alagoas, 903, tel. 3662-7233.

23h às 29h

Stand-Up

100 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Espia só, com Evandro Santo. Por quê? Último dia para ver o Christian Pior, do Pânico na TV, em um espetáculo que mescla stand-up comedy à interação com a platéia e improvisos. Com olhar clinico, Evandro satiriza temas como bulling, gente pobre, rica, infância, e até mesmo posições sexuais. Às 23h59. R$ 50. Teatro Jaraguá – R. Martins Fontes, 71, tel. 3255-4380.


sábado, 18

dezembro 2010

O quê? Projeto ecológico Aves do Itamambuca Eco Resort. Por quê? Para se hospedar em um resort dentro da Mata Atlântica, em Ubatuba, e ver aves raras de cores e cantos incríveis. O último levantamento feito por especialistas aponta que é possível avistar ali cerca de 500 espécies diferentes, entre as mais de 1.700 no Brasil, muitas delas a olho nu, como o Tié-Sangue ou a Saíra Sete-Cores. Por isso, acontece anualmente o Ubatuba Birds, evento que reúne observadores de aves de várias partes do mundo. Tel. 3834-3000. www.itamambuca.com.br

5h às 11h

Viagem

O quê? Vila Chocolat. Por quê? Recéminaugurada no bairro de Pinheiros, é uma charmosa loja de chocolates produzidos artesanalmente com puro chocolate belga da marca Barry Callebaut, sob teor de cacau que varia de 35% (aoleite) e 75% amargos. São mais de 25 sabores de bombons e trufas, língua de gato, barras, callets, crispies e chocolates personalizados. Destaque para os bombons de champanhe, Nutella e avelã e as trufas de laranja, café e pistache. De seg. a sex.: das 10h as 17h30 e sáb.:das 10h às 16h. R. Cunha Gago, 836, tel. 3596-2515. www.vilachocolat.com.br

11h às 17h

Gastronomia

O quê? O Natal mais feliz de minha vida. Por quê? Último dia para ver a comédia, cujo cenário é um bar paulistano, na véspera do Natal de 1989. O dono do bar decide trabalhar nessa noite e aparecem alguns fregueses inesperados: sua jovem amante, um rapaz que acabou de tentar o suicídio, um velho bêbado, dois motoristas que acabam de bater os carros e Papai Noel em pessoa. A plateia participa sentada em outras mesas do bar, quase em cena. Às 23h. R$ 5. N.Ex.T – R. Rego Freitas, 454, tel. 3259-9636. www.teatronext.com.br

17h às 23h

Teatro

O quê? Bar Los 3 amigos. Por quê? A casa tem uma variada carta de tequilas com 25 rótulos, além de decoração pop mexicana e caveiras multicoloridas. Mas o melhor ainda está reservado no quesito gastronomia: comidinhas deliciosas como tacos de carne, guacamole, nuggets de frango, entre outros quitutes mexicanos, são servidos com molho de mostarda, melaço e maionese apimentada. De ter. a dom.: das 18h às 2h. Al. Jauaperi, 845, tel. 5052-0666.

23h às 29h

Bar

101


dezembro 2010

casa

Marie Madeleine 5h às 11h

O quê? Novos utensílios da Vacu Vin, na Pepper. Por quê? São inovadores. A adega para seis garrafas (R$ 436,55) se ajusta aos mais diferentes espaços, pois é articulável, assumindo vários formatos. Utilplast. www.utilplast.com.br. Já o quebra nozes (R$ 125) com alças ergonômicas e articulação inteligente, exige pouca força para operar. O design inclui um prato para servir as castanhas. www.pepper.com.br

Gastronomia O quê? Ceia de Natal em domicílio do italianíssimo Abruzzi. Por quê? Os acompanhamentos das carnes e a decoração com frutas estão incluídos no preço, cobrado por quilo. Entre eles, há farofa, arroz com nozes, cuscuz com molho e camarão e salpicão de frango. Encomendas com 10 dias de antecedência. R. Traipú, 145, tels. 382200764 ou 3822-2052. www.abruzzi.com.br

11h às 17h

Neste novo e simpático espaço, há uma patisserie, uma boulangerie e um charmoso café. Alguns pães são feitos sem fermento, sem gordura, sem açúcar e com farinha de trigo importada – quem assina os quitutes é Jean Louis Clément, padeiro francês que tem o título oficial de melhor boulanger de Paris e veio a São Paulo para dar consultoria exclusiva à casa. R. Afonso Braz, 511, tel. 3045-4972.

domingo, 19

17h às 23h

Teatro O quê? Simplesmente eu, Clarice Lispector. Por quê? Último dia para ver esse espetáculopoema, com supervisão de Amir Haddad, adaptação, direção e atuação de Beth Goulart. Mostra a trajetória de Clarice em direção ao entendimento do amor, de seu universo, suas dúvidas e contradições. Uma autora e seus personagens dialogando sobre a vida e morte, criação, Deus, cotidiano, palavra, silêncio, solidão, entrega, inspiração, aceitação e entendimento. Às 19. R$ 50. Teatro Renaissance – Al. Santos, 2233, tel. 3188-4141.

23h às 29h

Consumo

102 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Novidades da Moët & Chandon. Por quê? Para comemorar em grande estilo as festas de fim de ano, a marca lançou duas novidades luxuosas: as edições limitadas de Moët Golden Duo, caixa dourada com uma garrafa de Moët Impérial 750ml e duas taças douradas de cristal, e o charmoso box Mini Chill Bucket, um balde com quatro Mini Moët e quatro Mini Flûtes, ideal para levar na balada. www.chandon.com.br


segunda, 20

dezembro 2010

O quê? 11ª Feira Natalina Peruana. Por quê? Organizada pelo Comitê das Senhoras Peruanas, com apoio do Consulado Geral do Peru em São Paulo e patrocínio da TACA Airlines, a feira traz produtos da cultura popular do Peru. Parte da verba arrecadada será destinada à Clínica Comunitária Grei (www.clinicagrei.org.br), que atende crianças de 0 a 16 anos, de baixo nível sócioeconômico, vítimas de diversos tipos de violência e maus tratos. Até 26 de dezembro. De seg. a sáb.: das 10h às 22h; dom. e fer.: das 14h às 20h. Shoppig Market Place – Av Dr. Churcri Zaidan, 902, tel. 3048-7000.

5h às 11h

evento

O quê? Mira Schendel: Avesso do avesso. Por quê? Com curadoria do professor Cauê, o IAC – Instituto de Arte Contemporânea – apresenta cerca de 160 obras de Mira Schendel (Suíça, 1919 – Brasil, 1988), produzidas em papel, entre as décadas de 1950 e 1980. Quase todas pertencem a coleções particulares e são pouco conhecidos do público. Dia 20 de novembro: das 11h às 14h. Até 27 de fevereiro. De ter. a sáb.: das 10 às 18h e dom.: das 12h às 17h. Edifício Joaquim Nabuco – R. Maria Antonia, 242, tel. 3255-2009.

11h às 17h

Exposição

O quê? Canvas do Hilton São Paulo Morumbi. Por quê? Aposta nos sofisticados da gastronomia brasileira, como a flor de sal, um dos tesouros da gastronomia francesa que agora também é produzido no norte do Brasil. Com grãos irregulares, textura crocante e sabor delicado, é indicado para finalizar pratos. Já as trufas Meuy têm receita tradicional familiar e são produzida artesanalmente em Pelotas (RS), nos sabores chocolate e exóticos, como Passas ao Cabernet Sauvignon e Pimenta. Av. das Nações Unidas, 12901, tel. 2845-0000. www.hilton.com

17h às 23h

Gastronomia

O quê? Curtas-metragens na internet. Por quê? Para quem gosta do gênero, há mais de 50 títulos selecionados na Cinemateca do Projeto Releituras, em parceria com o Porta Curtas Petrobrás (www.releituras.com/portacurtas). Outro sucesso da internet, é a web série As Olívias queimam o filme, na sua segunda temporada, que já conta com meio milhão de views no Youtube. Os episódios curtos e independentes trazem à tona o humor rápido e sagaz das mulheres, em um universo, em geral, dominado pelos homens. www.youtube.com/asolivias

23h às 29h

Internet

103


dezembro 2010

Consumo

5h às 11h

Chanel no Iguatemi

O quê? Ana Falzoni Fun Bags. Por quê? A prima da famosa biker e fotógrafa Renata Falzoni assina a produção dessa nova marca de bolsas especiais para viajar. Leves, práticas e coloridas, são feitas de couro ecológico, um material superfácil de limpar. Por dentro, o revestimento é de algodão, com tecidos bem divertidos. Todas vêm acompanhadas de uma nécessaire, presa por velcro, para guardar dinheiro, documentos, chaves, maquiagem, ou outro item que se queira ter rapidamente a mão. Por R$ 198, pelo tel. 9628-8494.

11h às 17h

Gastronomia O quê? Novos sabores no Ráscal. Por quê? A rede de restaurantes, focada na cozinha mediterrânea e italiana, acaba de incluir novas opções no cardápio. A casa apresenta dois lançamentos criados pela consultora gastronômica Nádia Pizzo, o ravióli recheado com peixe Haddock e o Corneccione de espinafre. Aberta desde 1994, a Ráscal conta com nove unidades, sendo seis localizadas em São Paulo e três no Rio de Janeiro. www.rascal.com.br

Gastronomia

17h às 23h

A tradicional marca francesa reforça sua presença no Brasil com a abertura de sua segunda butique, inaugurada dia 10 de novembro no shopping Iguatemi (a primeira está no shopping Cidade Jardim). O espaço, de 200 m2, foi concebido pelo arquiteto americano Peter Marino (ele assina todas as lojas da grife no mundo), que se inspirou na matriz parisiense para fazer um ambiente muito chique – o tweed da marca aparece nas poltronas, bancos e até no tapete. Nas araras e prateleiras, vestidos de alta costura impecáveis, os clássicos terninhos, bolsas, sapatos, óculos, relógios e outras surpresas dignas da grife de luxo mais cobiçada no mundo. A. Faria Lima, 2232, 2˚ piso, tel. 3032-7287.

terça, 21

O quê? Restaurante Arturito. Por quê? A chef Paola Carosella foi eleita a chefe do ano pela Comer e Beber 2010/2011, da Revista Veja São Paulo. Seu cardápio enxuto inclui pratos elaborados por uma cozinha genuína – contemporânea, retocada pela latina e mediterrânea –, que utiliza produtos frescos e de excelente procedência. De seg. a qua.: das 19h às 24h; qui. a sáb.: das 19h à 1h. R. Arthur de Azevedo, 542, tel. 3063-4951. www.arturito.com.br

23h às 29h

Bar

104 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Cin5que Bar. Por quê? Está de ambiente e cardápio reformulado: tem novo chef na cozinha, Luciano Macri, novos ambientes como a adega e o terraço mais amplo para fumantes. Os novos pratos incluiem sanduíches e petiscos, como o Camarão Gold, anéis de lula empanados e bolinhos de risotto ao açafrão com cogumelos e molho balsâmico. O bar também mudou o horários de funcionamento: o almoço vai das 12h às 17h30 e o happy hour vai das 18h às 20h. De seg. a dom.: a partir das 12h. Av. Brigadeiro Faria Lima, 4199, tel. 2638-0061.


quarta, 22

dezembro 2010

O quê? Tapetes Dom Daqui. Por quê? A marca acaba de desembarcar em São Paulo. São peças nacionais, de luxo, feitas a mão. Gisele Bettiol Passos, ao conhecer o trabalho de artesãos mineiros com palha de buriti, abriu a primeira loja em Vitória, no Espírito Santo, e depois em Salvador, Bahia. Buscou outros tipos de tramas e formas de tecer, em fibras de bananeira, sedas, algodão, sisal, chenille e até pêlo de bode. Chega à cidade ao mesmo tempo em que lança a nova coleção em sete ambientes. Tel. 3253-0304. www.domdaqui.com

5h às 11h

Casa

O quê? Menus especiais de Natal e Ano Novo da Vinheria Percussi. Por quê? Último dia de encomendas para a ceia de Natal. Para o Reveillon, vai até o dia 29. Pode-se optar entre pratos individuais ou o cardápio completo, que inclui duas entradas, dois pratos principais, um acompanhamento e duas sobremesas. Entre as pedidas, cordeiro e bacalhau gratinado sobre uma fina camada de polenta. Mínimo de seis pessoas (R$ 110, cada). A casa pode se encarrregar da hamonização dos vinhos. Das 9h às 17h. Tels.: 3062-8684 ou 3064-4094. www.percussi.com.br

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Jacaré Grill. Por quê? A casa que faz enorme sucesso entre os boêmios da Vila Madalena completou 20 anos no mês de novembro. Para comemorar, convidou três grandes chefs para lançarem pratos inéditos: Henrique Fogaça, do Sal Gastronomia; Tatiana Szeles, do Boa Bistrot e Juliano Valese, do Touro Valese. De ter. a sex.: das 12h às 2h; sáb.: das 12 às 23h. R. Harmonia, 305/ 321, tel. 3816-0400. www.jacaregrill.com.br

17h às 23h

Gastronomia

O quê? Galeria virtual de José A. Gallego. Por quê? O talentoso fotógrafo espanhol é mestre em retratar a natureza e, especialmente, os animais. Seu trabalho não termina na captura de belas e inesperadas imagens. Ele lhes dá um tratamento digital bastante diferenciado, onde as cores e a nitidez são destacadas, tornando cada imagem uma verdadeira obra de arte. Confira no site www.joseagallego.com

23h às 29h

Internet

105


dezembro 2010

Moda

5h às 11h

Restaurante Biboca

O quê? Duas novas lojas Samello, nos shoppings Ibirapuera e Pátio Higienópolis. Por quê? A marca, fundada em 1926 por Miguel Sábio de Mello, já na década de 40 lançava os esportivos mocassins. Nos anos 70 e 80, seria a vez dos deckshoes. Com 84 anos de atividade, fabricando inclusive modelos para marcas de luxo internacionais, como a exclusiva Cole Haan, a empresa hoje especializada em calçados masculinos de alto padrão, é reconhecida pelo cuidado com a qualidade e o conforto dos seus produtos. www.samello.com.br

11h às 17h

Viagem O quê? O Bourbon Cataratas Convention Resort, em Foz do Iguaçu. Por quê? Inaugurou o Amazônia Spa Experience. Além do completo menu com terapias para a pele, corpo e cabelo, todos os produtos usados têm ingredientes à base de óleos da Amazônia. São quatro salas de tratamento e relaxamento, saunas seca e úmida, ducha escocesa, jato d’água e salão de beleza, instalados em duas cabanas especiais em meio à trilha ecológica do resort. www.bourbon.com.br

Dança

17h às 23h

Depois de visitarem a gastronomia internacional, os chefs Pascoal Chung e Daniel Oppenheim resolveram abrir um restaurante focado na riqueza dos ingredientes brasileiros para compor pratos bem originais. No menu descobrese o Bolinho de arroz com calda de feijão e jabuticaba, na entrada; a Caldeirada de frutos do mar, com torradas de alho, Lulas recheadas com pupunha e castanhas ou ainda o Contra-filé com redução de vinho “Sangue de Boi“ e legumes, entre os principais. Para finalizar, Pudim de arroz- split, arroz doce, creme de banana assada, farofa de paçoca e coberturas. Almoço: de ter. a sex.: das 11h30 às 16h. Jantar: de ter. e qua.: das 19h às 24h; de qui. a sáb.: das 19h à 1h. Al. Lorena, 2128, tel. 3062-9000. www.bibocarestaurante.com.br

quinta, 23

O quê? Ballet de Geneve 2010. Por quê? Sobre um cenário surpreendente, o elenco multirracial do Ballet du Grand Théâtre de Genève utiliza as linguagens do corpo e da voz nos diversos idiomas, inclusive o português, para transmitir sua mensagem da arte além das fronteiras. Dias 23: às 21h e 24: às 18h. De R$ 40 a R$ 120. Teatro Alfa – R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. 5693-4000. www.teatroalfa.com.br

23h às 29h

BALADA

106 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Boogie Disco. Por quê? O ponto forte da casa é o conforto e a pista de dança, embalada por hits dos anos 70, 80 e início dos anos 90 de Erasure, Donna Summer, Pretenders, The Cure, New Order, U2, The Cardigans, Pet Shop Boys, Abba, Earth Wind & Fire, entre muitas outras. Ao estilo dos nightclubs da década de 70, há luzes coloridas e um enorme globo de espelhos no teto. Já os equipamentos de iluminação e sonorização são de última geração, pilotados pelos melhores DJ’s da noite paulistana. De qui. a sáb.: a partir das 22h. R. Alvorada, 515, tel. 3533-3346.


sexta, 24

dezembro 2010

O quê? Eau des Minimes da linha Couvent des Minimes Selectionné. Por quê? Refrescante, é a água de colônia que faz parte do ritual matutino de boa parte dos franceses. A história da fragrância que combina citrus, alecrim, conhaque e benjoim remete ao século XIV e envolve uma rainha. Diz a lenda que ela teria preservado sua saúde e beleza após usar esta essência “milagrosa”, produzida séculos depois depois por um monge. Por R$ 79, da L’Occitane, que nasceu em 1976 na região da Provence e está presente em mais de 85 países. SAC: 0800-171-272.

5h às 11h

Beleza

O quê? Estreia de Splice – A nova espécie. Por quê? Na ficção, Clive e Elsa são dois cientistas especializados na combinação de DNA que decidem em segredo dar um passo mais adiante e usar DNA humano para a criação de um novo ser que os ajude a revolucionar a medicina moderna. Mas a espécie resultante é muito mais que uma nova escala na árvore evolutiva: uma surpreendente criatura que excede seus sonhos mais ambiciosos. Com Adrien Brody, Sarah Polley, David Hewlett e direção de Vincenzo Natali. Nas redes de cinema Cinemark, Play Art e UCI.

11h às 17h

Cinema

O quê? Ceias de Natal e Réveillon do restaurante eñe. Por quê? Para celebrar as datas à espanhola. Cada uma das noites apresenta um menu degustação especial, criado pelos chefs gêmeos Sergio e Javier Torres, em parceria com o chef Flávio Miyamura, acompanhado por uma taça de cava. Na ceia de Natal, leitão crocante com maçã, e na festa de Réveillon, lagosta com verduras, manteiga branca e limão. Dias 24 e 31 de dezembro: a partir das 20h. R. Dr. Mario Ferraz, 213, tel. 3816-4333. www.enerestaurante.com.br

17h às 23h

Gastronomia

O quê? Missa do Galo, no Mosteiro de São Bento. Por quê? É uma das mais belas celebrações da cidade. A tradição é seguida rigorosamente, a começar pelo horário: meia-noite. Mas é bom chegar com antecedência. O Mosteiro de São Bento, com 403 anos, foi construído em 1598 e abriga 40 monges. É ponto turístico obrigatório, onde aos domingos, às 10h, a missa é apresentada com orgão e canto gregoriano, com todas as músicas cantadas em latim. Lgo. de São Bento, s/n˚, tel. 3328-8799.

23h às 29h

Missa

107


dezembro 2010

natal alemão 5h às 11h

Gastronomia O quê? Panetone do Oba Hortifruti. Por quê? São feitos com produtos selecionados e por meio de fermentação natural – uma grande vantagem na formulação, pois, além de saudável, resulta em uma massa macia, úmida, durável e com sabor e aroma deliciosos. São três sabores: o Panettone Frutas, recheado com frutas cristalizadas especiais: mamão, laranja, cidra e uvas passas pretas; o Panettone Goiabada e o Panettone Exagero de Chocolate, em opções de 500 gramas e um quilo. www.redeoba.com.br

11h às 17h

Gastronomia O quê? Brigadeiro. Por quê? A melhor doceria da cidade, pelo guia Comer & Beber da Veja São Paulo, abriu filial numa das ruas mais charmosas da cidade, a Normandia, em Moema – rua, aliás, que exibe uma decoração de Natal imperdível, todos os anos. A casa é aconchegante, ideal para a hora do café. O menu apresenta doces e bolos caseiros, como o de cenoura e de fubá, brigadeiros confeitados, café Suplicy, além de salgados e sanduíches. De ter. a sáb.: das 10h às 19h; dom. e fer.: das 11h às 18h. R. Normandia, 71, tel. 5096-1707. www.brigadeirodoceria.com.br

GASTRONOMIA

17h às 23h

Ainda não sabe onde vai almoçar no dia 25? O Club Transatlântico, de vocação alemã, abre para sócios e não sócios. No cardápio, salmão, truta e surubim defumados com raiz forte, roast beef com molho rémoulade e salada de cuscuz marroquino com frutas secas e camarões, como entrada. Para o prato principal, podese escolher entre pato assado, filé de salmão com farofa de maracujá, lombo com abacaxi e ravioli verde recheado com pistache e queijo brie ao molho de açafrão. Por fim, as sobremesas: Linzer torte; Sachertorte, Rote Grütze com calda de baunilha e Strudel de maçã são algumas das opções. 25 de dezembr. Sáb.: a partir das 12h. R$ 120 (sócios), R$ 145 (não-sócios), R$ 75 (crianças entre 9 e 14 anos). Reservas: tel. 2133-8603. R. José Guerra, 130, tel. 2133-8600. www.clubtransatlantico.com.br

sábado, 25

O quê? Hambúrguer de Natal do The Fifties Por quê? Depois da comilança do dia 24, que tal degustar o tradicional Christmas Burger (R$ 18,20), criado para o Natal? O sanduíche traz pão feito com essência de panetone e hambúrguer recheado com peito de peru, acompanhado por queijo prato derretido, alface roxa, molho à base de frutas secas e uma rodela de abacaxi. A casa funciona, hoje, a partir das 16h. No Ano Novo, abre no dia 31 até as 16h, e no dia 1º de janeiro, a partir das 16h. www.thefifties.com.br

23h às 29h

TV

108 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Natal S. A.. Por quê? Depois da ceia e de um giro pela noite para ver as ruas, casas e árvores iluminadas pela decoração, acomodar-se no sofá para assistir a um bom programa na TV pode ser um boa opção de fim de festa. Este filme é bem sugestivo. Desde que os valores da sociedade mudaram, existe o risco de que o verdadeiro sentido do Natal morra. Enquanto o Polo Norte derrete, Papai Noel terá que encontrar uma solução antes que seja tarde demais. Às 21h40 e às 5h50. Na HBO Family.


domingo, 26

dezembro 2010

O quê? Nathalie Decoster. Por quê? Bom dia para passear de manhã pelo Jardim Europa e aproveitar para ver o trabalho desta artista plástica francesa, exposto no Museu Brasileiro da Escultura. Pela primeira vez no Brasil, ela apresenta 30 esculturas em aço, inox, ferro e bronze, instaladas tanto na área interna quanto na externa do museu – onde estão as de grande porte. As obras de Nathalie, que associam a figura humana à geometria, em grandes circulos e triângulos, parecem feitas sob medida para a arquitetura do MuBE. Até 9 de janeiro. De ter. a dom.: das 10h às 19h. Av. Europa, 218, tel. 2594-2601.

5h às 11h

Exposição

O quê? Inside Grill & Salad. Por quê? É a mais nova steakhouse inaugurada no Morumbi. O cardápio, assinado pelo chef Marcelo Galuppo, bem como o ambiente trazem um clima novaiorquino ao bairro. Há entradas especiais, saladas, massas, fartos cortes de carne e hamburgueres. Entre as opções mais leves, a House Salad, com folhas variadas, servida com molho caesar, nachos de alho e filé mignon em crosta de pimenta ou a Apple and Shrimp, com folhas servidas com lâminas de maçã, camarão, nozes e hortelã. R. Pasquale Gallupi, 39, tel. 3501-5748. www.insidegrillsalad.com.br

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Villa di Phoenix Taubaté. Por quê? Boa opção para quem está subindo ou descendo a serra, no Vale do Paraíba. Filial da casa já bastante conhecida dos frequentadores de Campos do Jordão, o novo espaço traz cozinha internacional, servindo almoço executivo, jantar, happy hour, petiscos, feijoada aos sábados, além de muita badalação. Para isso, conta com 365 metros quadrados, 205 só deck, palco para shows e chill out, onde pode-se ouvir um som mais relaxantes. Todos os dias: a partir das 11h. Av. Charles Schneider, 1549, Taubaté, tel. (12) 3663-7513.

17h às 23h

Gastronomia

O quê? Recantos & Requintes. Por quê? A empresa promove, comercializa e apoia a gestão de mais de 500 Pequenos Meios de Hospedagens (PMHs). Com um pacote de valor que inclui site com hospedagem gratuita e a eficaz ferramenta e-Reserva, da empresa Webbusiness, além de guia impresso e projetos especiais para baixa temporada, entre outros serviços, lança o novo produto Recantos Private Meetings, dedicado ao nicho de pequenos eventos corporativos em hospedagens localizadas no eixo Rio- São Paulo. www.recantoserequintes.com.br

23h às 29h

VIAGEM

109


dezembro 2010

Fotospot 5h às 11h

Casa O quê? Tinta Solum. Por quê? Com uma paleta de 15 cores, esse revestimento ecológico e sustentável foi desenvolvido com pigmentos minerais puros de terra e base aquosa não tóxica, livre de metais pesados encontrados em pigmentos sintéticos. A matéria prima é extraída de jazidas certificadas e durante a transformação em produto final não há emissões tóxicas. É um dos poucos produtos no segmento de tintas, livres de Compostos Orgânicos Voláteis, substâncias poluentes derivadas do petróleo que agridem a camada de ozônio. www.tintasolum.com.br

Beleza O quê? O shampoo Silver Reflex da Keune para cabelos brancos. Por quê? O visual de branco total nos cabelos não é mais sinônimo de descuido e virou um look sofisticado. O produto contém em sua fórmula pantenol que protege e condiciona o fio e a estrutura do cabelo, além de realçar a cor dos cabelos brancos. SAC: (41) 33429-780.

11h às 17h

A Fotospot é o primeiro portal de vendas de fotos de renomados fotógrafos brasileiros, idealizado pelos sócios e também fotógrafos André Andrade, Cássio Vasconcellos e Lucas Lenci, com o intuito de tornar a arte mais acessível. Com curadoria de Eder Chiodetto, conta com 50 imagens de fotógrafos consagrados e de novos talentos. Na Galeria Estação, há uma exposição até o dia 20. Todas as imagens expostas estarão à venda pelo site www.fotospot.com.br. Galeria Estação – R. Ferreira Araújo, 625, tel. 3813-7253.

segunda, 27

17h às 23h

Esporte O quê? 17ª São Silvestrinha. Por quê? É a versão infanto-juvenil da prova de rua mais famosa do Brasil, realizada tradicionalmente no dia 31 de dezembro. Há corridas para distâncias de 50 m (atletas de 6 e 7 anos), 60 m (8 e 9 anos), 80 m (10 e 11 anos), 100 m (12 e 13 anos) e 400 m (14 anos). Realização da Gazeta Esportiva.Net, com organização técnica da Yescom e supervisão da Federação Paulista de Atletismo. Chamadas a partir das 18h. Mais informações no site: www.saosilvestrinha.com.br

23h às 29h

Livro

110 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Coleção Clássicos fantásticos. Por quê? Do selo Lua de Papel, grandes autores nacionais transformam literatura clássica nacional em histórias de terror e scifi ou mashups: Dom Casmurro e os discos voadores, baseado no romance de Machado de Assis (adaptado por Lúcio Manfredi), O alienista caçador de mutantes, também de Machado de Assis (adaptado por Natalia Klein), Senhora, A bruxa, baseado em obra de José de Alencar (adaptado por Angélica Lopes) e Escrava Isaura e o vampiro, baseado em livro de Bernardo Guimarães (adaptado por Jovanne Nunes). R$ 19,90 a R$ 26,90 (128 e 264 pág.) www.leya.com.br


terça, 28

dezembro 2010

Consumo

5h às 11h

O quê? A máquina para fabricar gelo da Dynasty. Por quê? É ideal para a estação mais quente do ano: rápida, eficaz, compacta, ocupa pouco espaço e surpreende pela quantidade de gelo que produz – chega a 15 kg, por dia, em três tamanhos de pedra. Vendas somente pelo site: www.shoptime.com.br

O quê? Menu especial de saladas do Kosebasi. Por quê? São 10 versões de saladas turcas, servidas em dois tamanhos e com preços entre R$ 13 a R$ 49. A Kusadasi traz alface americana, rúcula, lascas de pepino, tomate cereja, crocante de queijo feta e camarão grelhado na pimenta harissa, temperado com molho de tahine. Terraço – Dom., ter. e qua.: das 12h às 24h; qui., sex. e sáb.: das 12h a 1h. Brasserie – Almoço: de ter. a sex.: das 12h às 15h; sáb. e dom.: das 12h às 17h. Jantar: ter. e qua.: das 20h às 24h; qui., sex. e sáb.: das 20h a 1h. R. Jerônimo da Veiga, 461, tel. 2362- 9971.

11h às 17h

Gastronomia

O quê? Vino!. Por quê? O complexo enogastronômico dedicado aos bons vinhos e às boas mesas incluiu novos pratos no cardápio. As novidades foram elaboradas pelos chefs Rodrigo Martins e Marcelo Ucci para a temporada Primavera-Verão. Entre os lançamentos, Gnocchi de batata com ragu de haddock e brócolis e Spaghetti alho e óleo com brócolis e pequenos camarões. A rede também inaugurou recentemente a sua segunda loja paulista, em Ribeirão Preto. De seg. à sab.: das 11h às 23h e dom.: das 11h às 16h. R. Professor Tamandaré de Toledo, 51, tel. 3078-6442. www.lojavino.com.br

17h às 23h

Gastronomia

Balada

23h às 29h

O quê? Festa Dom Pixote na Black Bom Bom. Por quê? Toda última terça do mês, a balada, superanimada, rola solta com o Mano Brown mostrando tudo que sabe de black funk. Mulheres entram Vip até as 2h. Homens pagam R$ 20. A casa funciona normalmente às quintas e sábados, das 24h às 6h. R. Luís Murat, 370, tel. 3813-3365.

111


dezembro 2010

Viagem

5h às 11h

Tre Bicchieri

O quê? Réveillon do Ponta dos Ganchos Resort. Por quê? Localizado numa pequena vila de pescadores, próxima a Florianópolis, o luxuoso resort preparou pacotes de quatro a sete dias, na medida certa para casais que desejam aproveitar a chegada de 2011 de forma especial. Velas e tochas combinadas a flores brancas decoram a praia com tenda. Na ceia, menu degustação harmonizado pelo sommelier do hotel e, à meia noite, um show de luzes com fogos lançados das balsas a 20 m do trapiche. Champanhe à vontade até o fim da festa com trio de Bossa Nova & Jazz. www.pontadosganchos.com.br

GASTRONOMIA

11h às 17h

Com máquinas de fazer pasta importadas da Itália e cardápio de vocação toscana, o restaurante Tre Bicchieri se destaca pelos ótimos pratos e pelo serviço impecável. É a chance de saborear especialidades como o bigole, um espaguete mais grosso, que vai muito bem com os molhos à base de tomate e frutos do mar. Além das massas, experimente as carnes assadas em forno à lenha e a sopa de couve toscana (cavolo nero) e feijões chamada ribollita. Os donos da casa, formados no Grupo Fasano, contam com a consultoria de Juscelino Pereira, do Piselli, e Ricardo Trevisani, ambos ex-Fasano e proprietários de restaurantes. R. Gen. Menna Barreto, 765, tel. 3885-4004.

quarta, 29

O quê? Casa da Li. Por quê? Para se sentir em casa de amigos. A rotisserie aceita encomendas para ser retiradas no balcão (de ter. a sáb.: das 11h às 19h e dom.:até às 16h). Entre as delícias, focaccia, pão de azeitona, casquinha de siri, sopa creme, como a de abóbora com gergelim, quiches e salada da horta. Para quem vai pedir na mesa, o Brasileirinho (arroz no azeite, feijão preto com cachaça, farofa estaladinha e uma opção de carne), a Porchetta e o Ragu de rabada são imperdíveis. De seg. a sex.: das 12h às 15h; sáb.: até 17h e dom.: até 16h. R. Aspicuelta, 23, tel. 3871-1002.

17h às 23h

Bar O quê? Happy Hour do Seu Boteco. Por quê? Os tira-gostos, clássicos de botequim, são por conta da casa. Entre eles o ovo de codorna colorido e a porção de pão com salada de ovos e bacon. Para agradar a ala feminina, a casa oferece double de sakerita com as frutas da estação. Outro destaque é o balde de cervejas, que, graças a uma solução especial em contato com o gelo, mantém a bebida gelada por mais tempo. A happy hour é das 17h às 20h. De ter. a dom.: das 12h às 1h. R. Harmonia, 337, tel. 2592-5763. www.seuboteco.com.br

23h às 29h

Beleza

112 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2010

O quê? Água Bioativa Vita H2O. Por quê? Boa para hidratar todos os tipos de pele. Foi especialmente desenvolvida para o cuidado do rosto, do corpo e para aliviar o desconforto e vermelhidão de peles sensíveis ou sensibilizadas por tratamentos dermatológicos, limpeza excessiva, exposição ao sol, pós-barba e fatores externos, como vento, frio e poluição. Também é ótima para borrifar no rosto, dentro do avião, quando a pele pode ficar ressecada. www.igsikue.com.br


29 horas com... Grace Gianoukas Criadora do Terça insana, projeto que revolucionou o humor paulistano, a atriz gaúcha ama a cidade.

5h às 11h “Acordar cedo e caminhar no parque da Água Branca ou na praça Buenos Aires. Depois tomar café em uma das deliciosas padarias de São Paulo, como a Aracajú, em Higienópolis”.

11h às 17h

“Almoçar no restaurante Acropole, no Bom Retiro, e seguir a pé até a Pinacoteca do Estado, na Luz. Depois de apreciar o fantástico acervo da Pinacoteca, a gente sai de lá mais tolerante, lembrando que a nossa verdade não é a única e que existem mil pontos de vista sobre um mesmo tema”.

17h às 23h “Ir ao teatro. Você pode escolher desde espetáculos de arte, experimentais, novos autores, dramas, comédias românticas, humor e musicais, o cardápio é variadíssimo e não dá pra ficar por fora dos acontecimentos”.

23h às 29h

“Aproveitar que o trânsito está tranquilo e ir às compras nas lojas 24h disponíveis na Marginal Tietê, como a Telhanorte e o Pet Center. Nesse horário tem poucos clientes e a gente é melhor atendido”.


*Veja as cidades atendidas acessando www.correios.com.br/disquecoleta

www.correios.com.br

SEDEX. De um lado a outro do Brasil, mandou, chegou. Você manda e sua encomenda chega a qualquer lugar do Brasil. Porque é o único que entrega em mais de 5.000 municípios. E para ter ainda mais comodidade solicite o Disque Coleta: www.correios.com.br/disquecoleta.*

115


DUAS GRANDES ATRAÇÕES: O CORAL DO HSBC E UM CINEMA QUE FUNCIONA COM ENERGIA LIMPA. VOCÊ SE DIVERTE E AJUDA O PLANETA.

Coral do HSBC:

Cine Bike do HSBC:

Um lindo espetáculo de música, cores e luzes realizado em parceria

Um cinema que funciona com a energia de bicicletas.

com o Instituto HSBC Solidariedade. Local: Curitiba.

Locais: São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

O Natal do HSBC estará em grandes capitais do país. Confira datas e horários em hsbc.com.br/natal

Patrocínio:

revista 29HORAS - ed. 14 - dezembro 2010  

Revista mensal com agenda cultural de São Paulo, distribuída no Aeroporto de Congonhas. Capa: Claudia Raia

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you