Page 1


2

Sempre Materna


12 34 36 46

Seu Bebê 08

Empório bebê 28

Bem Estar 10

Relaxe 30

Sempre Materna 11

Artigo 31

Brincar é coisa séria Hora da soneca

Programa para gestantes In Company

Criobiologia 14

Armazenar Vida

Entrevista 16

Educação vem de berço

Hora H 20

Parto Humanizado

Empório mamãe 22

Mil e um estilos

Na moda do mundo Grávida Zen Projeto 21

Mudanças 32 Baixo impacto

Verão 38

Alta temperatura

Babyoteca 40

Para toda família ler, ouvir e assistir

Cama amiga 42 Ai que sono

Rede D’or São Luiz 24

Empório papai 44

Puro Amor 25

Guia de Nomes 48

Tecnologia Materna Sono de rei

Saúde 26

Vida de gestante

Sempre Paterna

Higiene

Cuidados

Beleza

06

Sua Gravidez

Sumário

Moda sem limites para eles Escolha certa

Com Você 50

Mamãe no mundo virtual

www.semprematerna.com.br

3


Editorial

Ser Mãe é Maravilhoso!!!

E

é mesmo, ninguém pode negar. O corpo muda e uma nova vida passa a crescer dentro de nós. É um milagre, o milagre da vida. Mas, como essa nova fase não vem com manual de instruções projetos e publicações como a Sempre Materna existem para ajudar futuras mamães e papais com informações sérias e validadas por profissionais que entendem e “respiram” o assunto diariamente. Na edição passada abordamos em detalhes o primeiro trimestre da gestação. Para a grávida essa é a fase dos medos e das dúvidas: estou grávida, mas não tenho barriga ou ninguém me percebe gestante. Agora, vamos falar do Segundo trimestre, um período de calmaria, a fase ideal para montar o ninho do bebê, pois a disposição não foi comprometida com o ganho de peso da reta final. Também nesta edição, o Coto umbilical que papais e mamães o imaginam como um bicho-de-sete-cabeças. Vale a pena ler e já aprender a higienizá-lo. E por falar em aprendizado, a pauta Hora de brincar explica como estimular os bebês do século XXI a explorar o mundo. A matéria Emoções a Mil traz a palavra de uma psicóloga sobre o tema que ainda dá algumas dicas para “domar” tanto sentimento. Para encerrar, nunca nos esquecemos de que também somos Sempre Paternas e convidamos à leitura da seção que leva este mesmo nome e que mostra o olhar masculino sobre a gestação e a paternidade. Um beijo meu e de toda equipe envolvida nesta edição. Até a próxima! Diretora Editorial 4

Sempre Materna

U

Unikapress Comunicação e Editora

Unika press

PRODUÇÃO EXECUTIVA

Comunicação e Editora UNIKA Press Comunicação e Editora

Tel/Fax: (55) - 11 3881-0002 E-mail: unikapress@unikapress.com.br

Edição 29 Portal: www.semprematerna.com.br DIRETORA RESPONSÁVEL Keila Cristiuma Robles keila@semprematerna.com.br REDAÇÃO Editora e Jornalista Responsável: Keila Cristiuma MTB: 25.452 Redação: Ariane Camilla, Laís Tarifa e Stephane Sena redacao@semprematerna.com.br Arte: Talita Costa Belluzzo, Marina A.Cristiuma arte@semprematerna.com.br Revisão: Georgia Villa Fotos: Shutterstock, Istockphoto, SXC, Photl Ilustração: Fernando Arcon PUBLICIDADE Tel/Fax: (55 11) 3562-4082 publicidade@semprematerna.com.br ATENDIMENTO AO LEITOR E ASSINANTE Tel/Fax: (55 ) 11 3881-0002 Priscilla Marques contato@semprematerna.com.br PROPRIEDADES E DIREITOS A revista Sempre Materna é publicação da Unika Press Comunicação e Editora, com apoio do Hospital e Maternidade Rede D’or São Luiz. É proibida a reprodução de fotos e matérias sem aviso prévio e sem citação da fonte. DÚVIDAS, CRÍTICAS E SUGESTÕES contato@semprematerna.com.br Participe! DISTRIBUIÇÃO Hospital e Maternidade São Luiz, unidades Itaim, Morumbi e Anália Franco, consultórios médicos nas especialidades de ginecologia e obstetrícia e pediatria, clínicas de vacinação, clínicas de reprodução humana, clínicas de criobiologia, laboratórios de análises clínicas e lojas do segmento materno-infantil. APOIO:

SIGA-NOS SempreMaterna @semprematerna @semprematerna


www.semprematerna.com.br

5


Sua gravidez

Segundo trimestre

Chegou a 13ª semana! A fase embrionária já passou e agora tudo está mais tranquilo. No entanto, há novos sintomas que começam a se manifestar nesse período

O

s primeiros exames já foram feitos, a futura mamãe já ouviu o coraçãozinho do bebê, a barriga começa a aparecer e os primeiros movimentos já podem ser sentidos. Na maioria das vezes, os enjoos e a indisposição já passaram. Agora, é a vez de outros sintomas típicos do segundo trimestre aparecerem. O obstetra do Hospital e Maternidade Rede D’Or São Luiz, Luís Henrique, esclarece cada um deles e dá dicas de como amenizá-los: Câimbras Os incômodos costumam ocorrem após um dia cansativo, principalmente quando chega a hora de dormir. Isso acontece porque os músculos ficam fadigados. O sedentarismo, a desidratação e a alimentação inadequada pioram os simtomas. Hidrate-se! Ingerir boa quantidade de água e manter suporte alimentar rico em cálcio e magnésio (também disponíveis em polivitamínicos), fortalecem a musculatura. Opte por alimentação rica em vitaminas como suco de laranja, banana, nozes, beterraba e batata. Alongue-se! Faça alongamentos durante o dia e antes de dormir. Outra opção é massagem relaxante com ajuda de cremes especiais para gestantes, em membros inferiores, com atenção à panturrilha. Prisão de ventre O intestino preso ocorre devido a diminuição fisiológica do peristaltismo intestinal provocado por alteração hormonal própria da gravidez.

6

Sempre Materna


Fortifica-se! Alimentação saudável e muita água são essenciais para evitar o desconforto. Alguns alimentos ricos em fibras como mamão, pera, ameixa seca, framboesa, espinafre e couve ajudam para o bom funcionamento intestinal. Não use medicações laxativas. Porém reguladores intestinais são bem-vindos. Vale lembrar que se não houver uma adequada hidratação o medicamento não fará o efeito desejado. É importante consultar o obstetra e informar caso perceba o problema. Varizes As varizes (ou exacerbação delas) ocorrem nas gestantes devido a maior dilatação dos vasos, ocasionados pelo aumento importante de volume sanguíneo nessa fase. Permanecer muito tempo em uma única posição como sentada ou em pé prejudica a circulação do sangue e piora ainda mais o sintoma. Movimente-se! Evite o sedentarismo e permanecer na mesma posição por longo tempo durante o dia. A elevação dos membros inferiores através de um banquinho também pode aliviar a sensação de peso nas pernas. Para evitar o aparecimento ou piora das varizes é indicado utilizar meia elástica de média compressão, desde o início do dia ao sair da cama. Estrias Já as estrias ocorrem devido à distensão das fibras que compõe a derme - camada mais

Hidrate-se! Alongue-se! Movimente-se! Cuide-se! Proteja-se! Tranquilize-se!

profunda da pele. Acontece principalmente na região abdominal e mamas. Cuide-se! Elas podem se evitadas com boa hidratação, cremes hidratantes hipoalergênicos no corpo todo, principalmente, na região do abdômen e mamas. Manchas As manchas na face são comuns na gravidez, principalmente em mulheres com a pele mais clara. Essa alteração ocorre devido a um aumento de melanócitos (pigmento que dá a cor na pele) na gestação. Proteja-se! O uso de bloqueador solar é indispensável para a pele exposta ao sol, além do uso de bonés e/ou chapéus. Baixa pressão arterial A queda da pressão ocorre devido à formação de novos vasos sanguíneos na região uterina e desvio do sangue para esta região do corpo. Tranquilize-se! Esse sintoma é comum. Fique atenta às mudanças de posições bruscas, principalmente ao se levantar, pois podem acarretar tontura intensa. Se esses sintomas forem persistentes vale a pena pesquisar uma alteração no funcionamento da tireoide, também comum na gestação. Para amenizar, ingira de 2 a 3 litros de água por dia, evite lugares com grande concentração de pessoas, ambientes fechados e quentes. www.semprematerna.com.br

7


Seu bebê

Brincar é coisa séria!

É fato, atividades lúdicas fazem bem à saúde. Através delas é possível descobrir os limites do corpo, afirmar a afetividade e, acreditem, lidar com frustações

8

Sempre Materna


E

ngana-se quem pensa que brincar é apenas diversão. As atividades lúdicas têm fundamental importância no desenvolvimento infantil. A construção da realidade é baseada na imaginação que é estimulada com brincadeiras. Para especialistas, durante a diversão a criança desenvolve potencialidades: ela compara, analisa, nomeia, mede, associa, calcula, classifica, compõe, conceitua, cria e deduz. Segundo a coordenadora dos serviços de psicologia hospitalar do Hospital e Maternidade São Luiz, Heloisa Chiattone, as regras são mais facilmente assimiladas quando passadas de maneira lúdica para os pequenos. “Os pais devem brincar com seus filhos. Essa interação os ajudará a acompanhar e orientar o crescimento saudável.” Ainda de acordo com a psicóloga, brincar leva ao desenvolvimento da sociabilidade, ou seja, a criança faz amigos, aprende a compartilhar, a respeitar o direito dos outros e as normas estabelecidas pelo grupo e a envolver-se nas atividades apenas pelo prazer de participar, sem visar recompensas nem temer castigos. Brincando, a criança estará buscando sentido para sua vida. Sua saúde física, emocional e intelectual dependem, em grande parte, dessa atividade . A manipulação de jogos e brincadeiras estimula o pequeno a desenvolver estratégias e criar soluções para resolver os problemas que surgem, além disso, motiva suas habilidade psicomotoras.

Depois da brincadeira a criança também pode ser estimulada. Ensiná-la a guardar os brinquedos contribui para seu senso de organização. A tarefa parece difícil, mas o esforço vale a pena. Mostre que arrumar a bagunça é atividade familiar da qual ela deve fazer parte. Uma boa dica é reservar um lugar na casa exclusivo para as peças. Pode ser caixa, estante ou até mesmo um cômodo, o importante é que o pequeno perceba que tudo deve voltar para o seu devido lugar. Atenção Brincadeiras também podem revelar problemas emocionais. “Brincar é a principal forma de comunicação da criança. É por onde elas desenvolvem seu entendimento de mundo e expressam seus sentimentos”, comenta Heloisa. Além de participar e estipular regras, cabe aos adultos selecionarem os brinquedos adequados, baseado na idade, competência e desenvolvimento do pequeno. Para Heloísa, os casais que trabalham o dia inteiro podem aproveitar quando estão em casa para cair na diversão. “Os pais devem utilizar o tempo livre para estar com os filhos e brincar com eles, o que também é excelente forma de educar”. Na hora da bagunça, o que importa é a diversão. E para isso, o melhor é dar asas à imaginação e curtir cada momento com o filhote.

Higienização dos Brinquedos

A

sujeira pode prejudicar a saúde do pequeno, por isso é importante fazer higienização correta. Os brinquedos que não são manipulados com frequência e costumam ficar como enfeite no quarto da criança podem ser limpos uma vez por semana ou, no máximo, a cada 15 dias, basicamente com água e sabão neutro, sem o uso de produtos tóxicos. O ideal é não deixar acumular poeira e resíduos que possam gerar infecções e alergias. Já aqueles que são os companheiros em horas especiais, como no banho e na papinha, devem ser higienizados antes e depois da brincadeira para não acumular resíduos e restos de comida. E devem ser guardados em locais próprios. Seguindo esses passos não há motivos para preocupações e a diversão é garantida! www.semprematerna.com.br

9


Bem-estar

S

Hora da soneca

Para descansar a sua cuca e a do seu bebê, invista em nossas dicas relaxantes

ilêncio, o bebê está dormindo! O sono alimenta, faz crescer, relaxa, ajuda no desenvolvimento e é indispensável à manutenção da saúde física e mental da criança. A pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz, Cylmara Gargalak Aziz, diz que o tempo de sono das crianças varia com a idade e de acordo com o amadurecimento do sistema nervoso. A especialista também explica que os bebês crescem pela liberação do hormônio do crescimento (GH) - que atua na síntese de ossos e músculos. “Cerca de 75% desse hormônio é liberado no organismo durante o sono profundo.” Além disso, ajuda na alimentação. “O sono calmo leva a liberação do hormônio Leptina, responsável pela saciedade e queima de gordura”, conclui. Estudo realizado pela Johnson & Johnson com participação de Jodi Mindell, especialista em problemas do sono pediátrico, diretora associada do Centro do Sono, no Hospital das Crianças da Filadélfia conta que, há três dicas mágicas para que a noite não só do casal, como do filho, seja tranquila. 1º Banho morno- A sensação com o toque da água traz à lembrança do aconchego do útero materno, relaxa as fibras musculares e aumenta a circulação sanguínea, ajudando a eliminar toxina, aliviar cólicas e tranquilizar o pequeno. 10

Sempre Materna

2º Massagem relaxante - Desde o momento do nascimento o bebê reconhece seus pais. Mas, talvez, a melhor maneira de ser profundamente reconhecidos por ele seja o toque. Massagear regularmente seu filho melhora os padrões de sono, ajudando alguns bebês a dormirem melhor e por mais tempo. 3º Atividade tranquilizante – Indicada já no quarto do bebê, que deve ser um ambiente silencioso, tranquilo e com pouca iluminação, utilize uma bela canção de ninar. A música pode influenciar no estado de espírito, isto é, há músicas que nos fazem relaxar e acalmar, outras que nos ajudam a adormecer e outras que parecem nos dar energia. Tabela da soneca Idade Recém-nascido Três semanas Seis semanas 4 meses 6 meses 9 meses 1 ano 18 meses 2 anos 3 anos

Número aproximado de horas de sono: 16h a 20h/dia 16h a 18h/dia 15h a 16h/dia 9h a 12h + 2 sonecas 11h + 2 sonecas 11h a 12h + 2 sonecas 10h a 11h + 2 sonecas 13h + 1ou 2 sonecas 11h a 12h + 1 soneca 10h a 11h + 1 soneca


Sempre Materna

Programa para gestantes in Company

P

ioneira no programa para empresas, a solução para gestantes In Company, criada pela equipe Sempre Materna, atende a futura mamãe desde a descoberta da gravidez até a volta ao trabalho. São mais de 500 colaboradoras e esposas de colaboradores atendidas mensalmente pelo programa que começa com boas-vindas ao universo materno-infantil. Para que a futura mamãe entenda todas as mudanças o bebê envia um boletim “semana a semana” contando todas as transformações que acontecem intra-útero. O papai não fica de fora, ele também recebe e-mails semanais do pequeno para que entenda sua evolução e saiba como se comportar com a mamãe. O encontro de Casais grávidos é momento premium para esclarecer dúvidas e entender detalhes desta nova fase. A equipe multidisciplinar da Sempre Materna se divide durante um dia todo para conversar sobre os aspectos emocionais que envolvem a gestação, o terceiro trimestre da mamãe, a amamentação e todos os cuidados necessários com o recém-nascido. Conheça o Programa na íntegra e leve ao RH de sua empresa. Os benefícios são inúmeros!

Você já planejou seu Book Gestante? Não há como negar, a gestação é a fase mais especial na vida das mulheres. E, a melhor forma de eternizar esse momento, é com imagens. A Max Produções pode te ajudar nessa hora, afinal a empresa é especializada em clicar bebês desde a barriga da mamãe.

Dica MAX: Inclua o papai e o filho mais velho no ensaio. Assim, o book fica mais completo e a família participa desse momento especial.

Consulte-nos!


Beleza

Fuja das

estrias Hidrate a pele na gravidez e sinta os benefĂ­cios

12

Sempre Materna


A genética de cada mulher determina fatores como flexibilidade e resistência da pele e, talvez, isso explique porque algumas delas têm estrias mesmo com pouco estiramento cutâneo, enquanto outras não

O

aparecimento de estrias é preocupação comum entre gestantes. Nessa fase, devido à velocidade com que o corpo se transforma, ocorre o rompimento das fibras elásticas, principalmente no abdômen e mamas. Essas fibras, localizadas na derme - camada mais profunda da pele - são constituídas de colágeno e elastina e são responsáveis em dar sustentação à camada intermediária. Segundo a dermatologista do Hospital e Maternidade Rede D’Or São Luiz, Samar Mohamad El Harati, mesmo que gestantes mantenham a produção normal de colágeno e elastina, ainda não é o suficiente para suportar o estiramento da pele, causado pela gravidez. “A genética de cada mulher determina fatores como flexibilidade e resistência da pele e, talvez, isso explique porque algumas delas têm estrias mesmo com pouco estiramento cutâneo, enquanto outras não”, explica. Na fase inicial, as estrias são avermelhadas ou róseas e inflamatórias, nesse estágio possuem maior capacidade de regeneração. Posteriormente ficam esbranquiçadas e há maior dificuldade em tratá-las. Quanto à classificação, podem ser atróficas, quando se encontram em baixo relevo em relação ao nível da pele, ou hipertróficas, quando ficam em alto relevo.

Cuidados “A melhor arma para evitar estrias é a hidratação. Usar produtos específicos para gestantes é o melhor caminho. Opte por aqueles capazes de estimular a produção de colágeno e elastina e que sejam à base de lactato de amônio, óleo de rosa mosqueta ou amêndoa. Além disso, é preciso ingerir pelo menos dois litros de água por dia e manter alimentação saudável”, conta El Harati. A dermatologista diz, ainda, que é imprescindível que os cuidados comecem o quanto antes, principalmente nos seios, barriga, coxas e nádegas. E alerta para cosméticos que contenham ureia ou ácidos. “Consulte seu médico e peça indicação de produtos adequados às gestantes”, afirma. Tratamentos Após o nascimento do bebê a atenção com a pele deve continuar, pois aos poucos o corpo volta à forma. Se estiver bem hidratada esse processo tende a ser mais rápido. Há vários tratamentos como peeling, dermoabrasão, laser, entre outros, que podem ajudar, contudo vale lembrar que nenhum é 100% efetivo. É necessário ainda que haja cautela, afinal, esses procedimentos podem trazer riscos à criança que está sendo amamentada. “Em todo caso, o ideal e mais seguro, é que os tratamentos só aconteçam após o período de amamentação e, de preferência, orientado pelo dermatologista”, finaliza.

www.semprematerna.com.br

13


Criobiologia

Armazenar

vida

A criopreservação é a nova aposta da medicina para garantir uma vida saudável

C

om a modernidade técnico-científica, atualmente há laboratórios que investem em estudos que buscam a cura para problemas de saúde no futuro com base na terapia celular. As células-tronco (CT) do sangue do cordão umbilical (SCU)- potencialmente aptas a dar origem a qualquer tecido ou órgão do corpo humano - são ótimas fontes de resultados. Segundo pesquisas, sabe-se que essas células têm propriedades imunológicas e regenerativas e se armazenadas podem ser utilizadas para doenças onco-hematológicas (leucemias, linfomas, aplasia de medula óssea), neuronais (paralisia cerebral, isquemia cerebral, lesão de medula espinhal), erros congênitos do metabolismo (reposição de enzimas) e ainda as novas descobertas sobre as doenças auto-imune, por exemplo, diabetes. E é durante o pré-natal que o casal deve tomar essa importante decisão: armazenar as células-tronco do cordão umbilical. Afinal, em tempos tão modernos esse é o mais importan14

Sempre Materna

te presente para os filhos ainda no nascimento, pois é no momento do parto que são feitos os procedimentos. Vale ressaltar que os métodos utilizados não são invasivos, não interferem no trabalho obstétrico, são indolores e não causam riscos à mãe e ao bebê. Depois de coletado o material passa por uma série de exames que o certificam livre de microorganismos que possam atrapalhar a criopreservação. Conservado a 196ºC, em nitrogênio líquido, as CT são capazes de ter validade por décadas e beneficiar não só o bebê, ou seja, através de transplante autólogo, alguns familiares que tenham sangue compatível, podem ser beneficiados com o chamado transplante alogênico. Para certificar a segurança e a eficácia no resultado, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), órgão que regulamenta os bancos de sangue, proíbe que a coleta seja realizada quando a gestação for inferior a 31 semanas, pois até esse período a quantidade de sangue pode não ser suficiente para o processo.


A amamentação com um toque de pura proteção

Prepara, protege e trata

as mamas para a amamentação. amamentação.1

Não precisa ser removido a cada mamada.1

Não oferece risco se ingerido pelo lactente.1

PREPARA

Pode ser usado durante a gestação1 Nutre a pele dos mamilos e das aréolas entre as mamadas1

PROTEGE

Evita o surgimento de fissuras nas mamas e traz conforto para a mãe1 Atenua a pele seca e proporciona elasticidade e flexibilidade1

TRATA

Cuida das fissuras já existentes1 Alívio já na 1ª- aplicação1

Cuidados essenciais para a mãe no momento mais esperado de sua vida. • HIPOALERGÊNICO1 • NÃO CONTÉM CONSERVANTES OU ADITIVOS DE OUTRA NATUREZA1 • SEM SABOR OU ODOR1

Referência bibliográfica: 1. Data on file Mantecorp.

www.semprematerna.com.br

15


Entrevista

Saul Cypel

Educação vem de berço O pequeno precisa ser lapidado, provando, desde cedo, que sozinhos não existimos

16

Sempre Materna


E

m que momento o bebê estabelece contato afetivo com o ambiente que o cerca? A ciência não tem resposta precisa, mas, para muitos profissionais, isso ocorre ainda em fase intra-útero. Logo, não é engano afirmar que o recém-nascido reage ao que ocorre em seu entorno pelas informações que chegam, pelo contato físico, pelas percepções visuais e auditivas. Porém, evidências apontam para a influência das interações pessoais que cercam a gravidez e os seus primeiros anos. Não é difícil perceber que, atualmente, os bebês se desenvolvem com mais rapidez do que há 30 anos. Isso ocorre devido ao turbilhão de informações e estímulos vindos principalmente dos pais. Para abordar esse assunto a Sempre Materna entrevistou o professor e doutor Saul Cypel, Livre Docente de Neurologia Infantil pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, confira: Sempre Materna –A modernidade, as novas tecnologias e o comportamento da nova família podem influenciar no desenvolvimento psicológico e social das crianças? Saul Cypel – Certamente irão influenciar tanto para o bem como para as coisas não boas. Parte das tecnologias ajuda no nosso dia a dia. A chegada da internet, por exemplo, foi fabulosa, entretanto seu uso exagerado afasta o indivíduo da realidade. Mesmo assim, a utilização destes recursos é válida e deverá ser inserida judiciosamente nas atividades das crianças.

SM- Quais são os principais problemas comportamentais que influenciam no aprendizado e na saúde dos bebês? SC - São vários. Uma delas é a baixa tolerância à frustração, que ocorre naquelas crianças que, por conservarem atitudes mais imaturas, querem fazer tudo do seu jeito. Choram se contrariadas,

fazem birras, esgotam os pais que, muitas vezes, cedem e não favorecem o seu desenvolvimento. SM- O que causam esses problemas? O meio em que vivem ou os pais? SC - É difícil determinar a origem exata do problema. A maioria ocorre por dificuldades nas relações interpessoais com os familiares. É evidente que existe a participação tanto da criança como de seus pais, mesmo porque às vezes possuem outros filhos que não apresentam qualquer tipo de dificuldade. Por outro lado, algumas doenças neurológicas podem lesionar o cérebro em áreas relacionadas às emoções e teremos, então, alterações comportamentais correspondentes.. SM- Há como evitá-los ainda quando bebês? SC - Com certeza. É importante conscientizar os pais da suas funções não só relacionadas aos cuidados físicos, mas especialmente na interação com seus filhos. Pais e mães devem saber que são os principais responsáveis por esculpirem o comportamento de seus herdeiros e que são vistos pelos filhos, desde muito cedo, como modelos permanentes de gestos e atitudes. Ficar atentos a isso é agir com prevenção para que o desenvolvimento emocional da criança ocorra de modo adequado. SM- Filho único pode ser foco maior para os problemas de comportamento? Por quê? SC - Não necessariamente. Se a criança desenvolver uma relação sadia com seus familiares e vice versa, será um indivíduo feliz e produtivo. Porém, se for tratado como “sua majestade”, então teremos que lidar com uma boa dose de dificuldades. SM- Há sintomas que identifiquem problemas comportamentais e que precisam de ajuda médica? SC - Sim, há vários sintomas de risco e alguns dependem da idade da criança. Durante o primeiro ano chamam a atenção: irritabilidade; www.semprematerna.com.br

17


dificuldades no sono e alimentares. Já no segundo é preciso ficar atento para a interação com outros, o “olho no olho” e o desenvolvimento da linguagem. A seguir, agitação, dificuldade em ater-se a uma atividade, excesso de agressividade ou de ansiedade e até retraimento excessivo, devem ser observados e questionados pelos pais. SM- Qual a importância da figura paterna para o desenvolvimento infantil? Como participar mais e melhor? SC - A figura paterna é fundamental. Participa ativamente da estruturação emocional e deve dividir e arcar igualmente com a mãe os cuidados dos filhos. É preciso que o pai esteja atento e seja criativo solicitando e incentivando a criança em brincadeiras, jogos, usando cautelosamente suas atitudes e autoridade para favorecer as condições de disciplina e, com isto, promover o desenvolvimento emocional do pequeno. SM- Como ensinar as crianças a lidarem com as frustrações para evitar sofrimentos futuros? SC - É importante mostrar-lhes desde seus primeiros tempos de vida, que nem tudo o que querem podem ter. Quando a mãe mostra ao seu bebê que irá mamar a cada três horas, por exemplo, está começando a estabelecer regras. Nas entrelinhas, dizendo que o bebê terá que conviver com a frustração de não mamar de hora em hora. SM- Qual a diferença entre má educação e distúrbios comportamentais?? SC - A má educação gera problemas emocionais que terão seriedade diversa, isto se entendermos que ela é consequência de relações mal estabelecidas entre a criança e seus familiares. Como exemplo, uma criança a quem não foi ensinado que nem tudo 18

Sempre Materna

Pais e mães devem saber que são os principais responsáveis por esculpirem o comportamento dos pequenos... o que quer vai receber, pode aprontar enorme esparrela num shopping, jogando-se ao chão, chorando e esperneando ao ser contrariada porque o pai não quis comprar-lhe um brinquedo naquele momento. SM- Onde os pais devem colocar o limite para seus filhos? SC -Regras e limites deverão estar sempre presentes. É evidente que a vida em casa não vai se tornar persecutória e com um clima de tensão permanente. Entretanto, os pais precisam ter sensibilidade para intervir quando necessário e saber discernir quando deverão deixar as coisas fluírem para também não inibir a espontaneidade e criatividade dos filhos. SM- Como é possível educar crianças saudáveis por meio de terceiros (babás, escolas, empregadas, avós)? SC - Terceiros, como diz a pergunta, são educadores acessórios, embora importantes, devem ser orientados pelos familiares para que atuem de acordo. Avós mimam e é bom que mimem, é gostoso. Quando os pais estiverem presentes são eles que têm a palavra final. SM- Que conselho podemos dar, em seu nome, para os pais que trabalham fora, têm rotina estressante e dedicam pouco tempo para os filhos? A frase: “o que vale é a qualidade e não a quantidade” faz sentido quando falamos de filhos, educação e família? SC - Sim, a frase faz sentido. Ter qualidade implica em considerar que estamos criando pessoas que, para a sua formação como indivíduos, vão necessitar da presença e intervenção criteriosa dos seus familiares, pai e mãe, para experenciar e adquirir recursos que lhes permitam as condições mais favoráveis de vida nas suas diversas fases. Mas, agregado a isso, quantidade também faz bem.


www.semprematerna.com.br

19


Hora H

Parto

humanizado Ambiente aconchegante e tĂŠcnicas de relaxamento proporcionam nascimento mais prazeroso para o bebĂŞ e alivia as dores da mamĂŁe

20

Sempre Materna


D

ar à luz é um dos momentos mais importantes na vida da mulher. Ela se torna responsável por aquele pequeno ser: é preciso alimentá-lo e cuidar para que ele seja feliz e saudável. A escolha de como será o parto faz parte dessa preocupação. Durante a gestação, mulheres costumam buscar informações sobre todos os detalhaes da hora “H”. Existem diversos tipos de parto, entre eles o chamado humanizado, que ficou famoso por ser opção de celebridades e constantemente citado na mídia. Mas, o que é humanizar o nascimento do filho? De acordo com o obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz, Marcos Tadeu Garcia, parto humanizado é toda e qualquer forma de nascimento que privilegie a mamãe e o bebê, atendendo suas expectativas e necessidades nesse momento tão importante. “Humanizar é utilizar o mínimo de intervenção possível na assistência. É respeitar o ritmo da gestante e do filho”, explica o especialista. Relaxe Quando a mamãe opta pelo parto humanizado o ambiente para o nascimento deve ser tranquilo e aconchegante, com o menor número de pessoas possível. Além disso, música ambiente, luz baixa e cromoterapia podem compor o cenário. A gestante tem direito ainda a métodos não farmacológicos para aliviar a dor, como pilates, acupuntura ou banhos de imersão relaxantes. “Com a humanização, a mulher decide

Humanizar o nascimento é ter sensibilidade, olhar diferente e saber ouvir e enxergar as possibilidades e os limites da parturiente. É entendê-la, respeitando suas crenças, valores morais e culturais detalhes importantes como o uso da anestesia, presença do acompanhante, remédio para acelerar as contrações. Após o nascimento ainda não perde contato com o bebê, que vai ao peito, para mamar, já na primeira hora de vida e recebe os primeiros cuidados no mesmo ambiente”, complementa Dr. Marcos. Nascer em casa Apesar da moda, dar à luz em casa não é recomendado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo. As Casas de Parto também só devem ser utilizadas quando a mulher não teve nenhum problema durante a gestação, já que são capacitadas somente para ocorrências de baixo risco, sem a assistência médica de uma maternidade completa. Para Dr. Marcos a maior preocupação deve ser com a assistência durante o parto: “O procedimento deve ser realizado em hospital. Se o pequeno tem algum problema durante o nascimento os pais terão dificuldade para interná-lo e esse tempo de espera pode ser perigoso.” No acompanhamento pré-natal a mamãe deve pensar e debater com o médico o assunto. Algumas radicais optam por parto livre de qualquer medicamento, ou só com anestesia, mas uma cesariana de emergência não pode ser descartada. “Humanizar o nascimento é ter sensibilidade, olhar diferente e saber ouvir e enxergar as possibilidades e os limites da parturiente. É entendê-la, respeitando suas crenças, valores morais e culturais”, finaliza o obstetra. www.semprematerna.com.br

21


Empório mamãe

Mil e um estilos Quando se fala em moda, a mamãe é internacional

1 2

3

4

1 - Blazer em moletom Pool - Riachuelo - R$79,90 2 - Saia estampada animal print - Renner - R$89,90 3 - Bata Indiana - Casa da Índia - R$15,00 4 - Sandália Plataforma - Carolina Martori - R$319,90 5 - Bata estampada - Emma Fiorezi - R$187,00

22

Sempre Materna


5 6

7

8

10

9

6 - Blusa Yes I’m pregnant - Emma Fiorezi - R$176,00 7 - Blusa com manga paetê - Emma Fiorezi - R$198,00 8 - Clutch de veludo com estampa - Carolina Martori - R$369,90 9 - Vestido - Espaço Gestar - R$199,90 10 - Shorts Florido - Espaço Gestar - R$193,90 www.semprematerna.com.br

23


Rede D’or São Luiz

Tecnologia Materna Aplicativo iOS gratuito

A

Maternidade São Luiz lança o “Bebê São Luiz”, uma plataforma digital completa para iPad e iPhone que acompanha as gestantes desde o início da gravidez até o primeiro ano de vida do bebê. O aplicativo é gratuito e composto por conteúdo sobre gravidez e uma série de funcionalidades que visam atender às necessidades das mães contemporâneas, cada vez mais atualizadas e adeptas às novas tecnologias. O diferencial do aplicativo é unir informações úteis a outras funcionalidades como babá eletrônica, cronômetro de amamentação, cromoterapia para o bebê e diário de foto. A coordenadora da maternidade do Hospital e Maternidade São Luiz, Márcia Maria da

Costa, destaca a praticidade do aplicativo. “O Bebê São Luiz é um aplicativo pioneiro na área de Maternidade, “Foi cuidadosamente elaborado por uma equipe médica e multidisciplinar para auxiliar a mãe moderna, que desempenha múltiplas funções, e que não tem tempo a perder, a acessar facilmente informações necessárias para aproveitar muito esta fase tão encantadora”. Através do aplicativo, a mãe acompanha semanalmente dicas de saúde, sintomas de gravidez, alterações físicas e hormonais, evolução do bebê, dentre outras informações. O conteúdo foi elaborado por 14 consultores da área de saúde como obstetras, pediatras, neonatologistas, fonoaudiólogos, psicólogos, enfermeiros, nutricionistas e fisioterapeutas.

Confira as principais funcionalidades da plataforma:

• Gestação/Primeiros Passos: acompanha a evolução da gravidez até o primeiro ano do bebê. Antes do nascimento, a mãe recebe informações sobre mudanças no seu corpo, dicas de saúde e de pré-natal, desenvolvimento do bebê, além de lembretes da agenda e dos serviços disponíveis nas unidades do São Luiz. Após o nascimento, o acompanhamento é mensal até o primeiro ano da criança. • Babá Eletrônica: você coloca o dispositivo no quarto do bebê e acompanha tudo ao vivo na tela de outro dispositivo, que pode ser outro iPad ou iPhone. • Diário: tire fotos, escreva e compartilhe tudo sobre o dia a dia do seu bebê. • Manual: superdicas dos médicos especialistas em alimentação, higiene, sono, dentição, brincadeiras, viagens e muito mais. 24

Sempre Materna

• Hora de Mamar: use o cronômetro do aplicativo para monitorar o tempo de amamentação de cada mama, registrando a data e o horário exatos. • Bebê Relax: você ativa as luzes do tablet, escolhe a playlist do aplicativo ou uma lista particular e relaxa com seu bebê com técnicas de cromoterapia e musicoterapia. • São Luiz: encontre informações sobre nossa maternidade, cursos para os pais, equipe médica, serviços e diferenciais oferecidos, e ainda faça uma visita virtual para conhecer as instalações.


Puro Amor

M

Sono de rei Segurança é fundamental

ontar o quarto do bebê faz parte das deliciosas realizações ainda na gestação. Afinal, esse cantinho será o ambiente onde ele mais ficará. Mas, é preciso se preocupar com outros detalhes, além das cores e combinações, e sempre presar pela segurança do pequeno. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) estabelece rigorosas normas de certificação para os berços e os papais precisam ficar atentos a elas. De acordo com a proprietária da loja Puro Amor, Karina Gonçalves, algumas regras do Inmetro merecem atenção especial. “É proibido colagem de adesivos e tapa furos nas partes internas e laterais do berço, partes móveis e sistema de rodinhas precisam de travas. Já as bordas e aliências devem ser arredondadas ou chanfradas e

o espaçamento entre as grades e o estrado devem ter, no mínimo, sessenta centímetros”, explica Karina. A proprietária sugere que algumas observações sejam feitas durante a busca pelo quarto ideal:

• Pesquise sobre a empresa antes de adquirir produtos, assim você pode garantir ttranquilidade ao realizar as compras; • Atente-se à altura do colchão e composição de enxovais, pois, caso estejam em desacordo com o apropriado para o bebê, mesmo que o berço esteja dentro das especificações, a segurança fica comprometida; • Leia atentamente o selo exposto no produto, em que deve constar a aprovação do Inmetro. Em caso de dúvidas, o consumidor pode buscar informações no próprio orgão, é a melhor opção.

Conheça a Puro Amor: www.puroamor.com.br www.semprematerna.com.br

25


Saúde

Vida de

gestante

Irritabilidade, cólica e sensibilidade. Parecem os sintomas da famosa TPM (Tensão Pré-Menstrual), mas não! Eles também podem ser encontrados no início da gestação

C

om o resultado positivo do exame de gravidez, um mix de sentimentos invade a futura mamãe. Alegria, ansiedade, desejos, medo, mudanças e, claro, algumas queixas. As alterações no organismo para a recepção e formação do bebê causam mudanças físicas, psicológicas e principalmente, de comportamento. Segundo o ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana, José Geraldo Alves Caldeira, sentir enjoos e tonturas é típico do início da gravidez e bastante comum até o final do primeiro trimestre. “Na fase inicial da gestação, quando o nenê “gruda” no útero, começa a produção de HCG (Hormônio Coriônico Gonadotrófico), progesterona e estrógeno, hormônios responsáveis pelas formações do feto e também pelas primeiras náuseas e vômitos da grávida”, explica. Por volta do quarto ou quinto mês, é a vez da queimação, conhecida também como azia, entrar em cena. De acordo com Caldeira esse sintoma é provocado pelo aumento do útero que comprime o estômago e diminui a intensidade de seus movimentos. No decorrer dos meses, outros incômodos podem aparecer: sangramento das gengivas, inchaço, congestionamento nasal, corrimento vaginal e sono são alguns deles. Entre vários desconfortos, as dores e o aumento das mamas, normalmente, são os mais aceitáveis, pois é o início da preparação para o ato de amamentar. Entre tantas transformações, as adaptações são indispensáveis, Dr. Caldeira aconselha traba-

26

Sempre Materna


lhar a paciência e a participação do companheiro. “Para a mulher, a gestação é um período de grande envolvimento, tudo o que ela faz é em função da gravidez. Já os maridos, por não terem a mudança física, curtem com limites, a aproximação, de fato, só acontece após o nascimento, quando sentem o filho nos braços”, diz ele. Escolher os detalhes do quarto do bebê, acompanhar a saída da maternidade e, até mesmo, ir às consultas do pré-natal é tarefa para o papai e a mamãe fazerem juntos. Pouco antes de completar os nove meses, quando o parto se aproxima, as grávidas têm a impressão de que os dias e as noites parecem infini-

tos. Segundo o obstetra, aproximadamente com 32 semanas o bebê está grande e o espaço que ele tem é restrito. “Logo, os chutes e movimentos serão bastante percebidos e podem causar dores. Além disso, o útero está grande e comprime o espaço da bexiga, o que faz a gestante ter a necessidade de urinar diversas vezes ao dia”, esclarece. Para aliviar os sintomas da gravidez e preservar a saúde da gestante e do bebê, é importante que a futura mamãe faça acompanhamento do pré-natal corretamente, mantenha dieta balanceada, rica em cálcio e pratique exercícios físicos, obviamente, com liberação médica.

Fique atenta às queixas comuns Náuseas e vômitos Causas: Alteração e multiplicação dos hormônios. Como amenizá-los: Fracionar a dieta, evitar cheiros desagradáveis, ver e manipular a comida. Procure ingerir líquidos nos intervalos das refeições e opte por alimentos gelados. Dores nas costas Causas: Provocada pelo aumento do peso da barriga, que muda o eixo e equilíbrio do corpo. Como amenizá-las: Praticar exercícios físicos autorizados pelo médico e escolher posições agradáveis para acomodação. Azia Causas: Digestão mais lenta e maior pressão intra-abdominal. Como amenizá-la: Fracionar as refeições, evitar consumir frituras, condimentos e embutidos, e não deitar-se após a alimentação. Corrimento vaginal Causas: É comum haver o aumento de secreção, por causa das mudanças hormonais e mudança do ph vaginal. Como amenizá-lo: Usar calcinhas de algodão, evitar desodorantes íntimos. Mas, não deixar de procurar seu médico para tratamento.

Inchaço Causas: Retenção de líquido característico do período gestacional. Como amenizá-lo: Diminuir o sal e descansar sempre com as pernas elevadas. Dores nas mamas Causas: Princípio para a preparação do leite materno. Como amenizá-la: Utilizar sutiãs com alças largas que deixe os seios firmes. Sangramento das gengivas Causas: Carência de cálcio e vitamina C. Como amenizá-lo: Cuidar da higiene bucal, realizar escovação delicada acompanhada de bochecho. Obstrução nasal Causas: A alteração dos hormônios causa um edema na membrana que reveste a mucosa das narinas. Como amenizá-lo: Inalação, respirar o vapor da água, mesmo durante o banho, e pingar soro fisiológico. Tontura Causas: Pressão baixa, característica do período gestacional e a rápida metabolização do açúcar que pode provocar a hipoglicemia. Como amenizá-la: Fracionar a alimentação e evitar movimentos bruscos. www.semprematerna.com.br

27


Empório bebê

Na moda Não importa o lugar, o que importa é ser fashion

1 2

5

3

4

1 - Vestido Estampado - Kyly - R$29,90 2 - Conjunto urso - Carinhoso - R$66,98 3 - Blusa floral - Marisol - R$69,90 4 - Vestido - Brandili - R$89,90 5 - Vestido - Milon - R$99,00

28

Sempre Materna


do mundo 6

8

7

9 10

6 - Regata tucano - Marisol - R$49,90 7 - Body Kokeshi - Joana Jo達o - R$79,90 8 - Conjunto Dino - Kyly - R$43,90 9 - Conjunto - Brandili - R$89,90 10 - Camiseta friend - Marisol - R$59,90 www.semprematerna.com.br

29


Relaxe

Grávida Zen

R

Nervos à flor da pele não combinam com gravidez

elaxamento e calma são palavras quase inexistentes durante a gestação: idas ao obstetra, exames, compras, decoração do quarto e escolha da maternidade são algumas das etapas que fazem parte da rotina de todas as futuras mamães. Nesse cenário, é difícil controlar a ansiedade e o nervosismo, mas ficar tranquila é a melhor saída para tornar o momento prazeroso ao invés de complicado para a nova família. O grau de estresse no período gestacional e algumas atitudes da mamãe podem determinar a personalidade do filho. Segundo estudo realizado na faculdade Imperial College, em Londres, podem surgir problemas emocionais ou de atenção na criança. O estudo mostra que o cortisol, hormônio relacionado à emoção, aumenta quando ocorre a concepção e, por isso, há mudanças no comportamento da gestante. De acordo com a psicóloga do Hospital Brasil, Fernanda Viana, o principal motivo do estresse da mulher durante o desenvolvimento do feto é a fantasia, ou seja, as expectativas em relação à gravidez e ao nascimento do bebê. “O medo, a insegurança, além das mudanças corporais, mexem com as emoções”, explica. Questionamentos como: “meu filho será saudável?”, “vou ter complicações no parto?”, “será que o que projetei vai dar certo?”, “sei cuidar de um recém-nascido?”, costumam inquietar as mulheres nessa fase da vida. Outros motivos são os fatores externos como trabalho, casamento e problemas financeiros. Fique calma O estresse fica menos evidente quando as expectativas se confirmam ao longo dos exames indicadores do desenvolvimento e bem-estar do feto. “Após 30

Sempre Materna

avaliações e consultas médicas, a ansiedade é reduzida porque ela fica mais confiante”, conta a psicóloga. Segundo Fernanda, para diminuir qualquer medo, todas as dúvidas devem ser sanadas durante as consultas ao obstetra. Lembre-se: é preciso sentir-se confortável e ter uma relação amigável com o médico, pois é ele quem fará o parto do seu filho. Para relaxar Hábitos saudáveis são bem-vindos. Eles fazem bem tanto para a futura mamãe, quanto para o bebê. “Boa alimentação e noites de sono tranquilas aliviam a impaciência”, diz. Além disso, compartilhar com o companheiro a ansiedade materna não só aumenta o vínculo entre o casal, como também é comprovadamente essencial para a saúde da nova família.


Artigo

S

Projeto

21

ou fotógrafa por formação, vocação e paixão. Adoro clicar crianças, mas me considero especialista em fotografar e eternizar momentos e gestos únicos. Fotografar é retratar a verdade e colocar um pouquinho da minha alma em cada registro, por isso prefiro fotos com a maior naturalidade e espontaneidade possível, para tentar traduzir, também, o que a pessoa fotografada está sentindo. Minha realização na fotografia é o meu estúdio “Ilusilândia”, onde produzo ensaios totalmente personalizados, temáticos e diferenciados. Foi um sonho que em pouco tempo de carreira consegui tornar concreto. Outra grande paixão em minha vida é o Projeto 21, onde me especializei em fotografar pessoas com Síndrome de Down para incluí-la na sociedade, através da fotografia.

Flávia Alves Fotografa e idealizadora do projeto 21

Um pouco mais sobre o Projeto 21

Desde 2010, o projeto mostra pessoas com a Síndrome de uma maneira única, verdadeira e especial. Mais do que usar a fotografia como inclusão, procura entender a visão das pessoas com SD e suas famílias, para captar a personalidade de cada uma. Hoje somos um grupo de pessoas que amam e convivem com crianças, jovens e adultos com SD. Nosso objetivo é trocar experiências e compartilhar informações sobre a síndrome. As sessões fotográficas são feitas durante os eventos e encontros que promovemos e estão abertas para toda pessoa com SD que queira participar. Além de retratos, as sessões têm o objetivo de promover o encontro e a socialização entre as famílias que vivem o mesmo momento.

www.semprematerna.com.br

31


Mudanças

Baixo

impacto É preciso se adaptar às novas condições na postura feminina durante a gestação

32

Sempre Materna


P

ernas abertas, com os pés para fora, joelhos dobrados, ombro para dentro e ‘barrigão’ para frente. Esse é o famoso andar de pato, típico das gestantes, principalmente no terceiro trimestre da gestação. Devido as alterações físicas, o eixo e o equilíbrio da mulher precisam mudar e com isso algumas partes do corpo costumam se sobrecarregar. Como consequência, as incômodas dores na coluna. Segundo estatísticas, aproximadamente 80% das futuras mamães têm esse sintoma. O ortopedista Dr. Ari Zecker, do Hospital e Maternidade São Luiz, que também é especialista em medicina esportiva, explica que o equilíbrio antes e durante a gravidez são diferentes. “Um dos maiores problemas é o sobrepeso sobre a parte superior da região lombar da coluna que acentua a hiperlordose e causa desconforto.” Mas, a natureza é sabia. Dr. Zecker esclarece que, nessa fase, o organismo produz um hormônio chamado prostaglandina responsável por ajudar na expulsão do bebê na hora do parto

Um dos maiores problemas é o sobrepeso sobre a parte superior da região lombar da coluna que acentua a hiperlordose e causa desconforto e também por relaxar os músculos e articulações, deixando-os mais maleáveis durante a gavidez. “Assim, as mulheres que antes de engravidar tinham dores sentem-se amenizadas, como aquelas que relatam o incômodo apenas após a 28ª semana de gravidez.” É fato que toda grávida deve evitar o uso de remédios durante as 40 semanas de gestação. Porém, se as dores persistirem o indicado é conversar com o obstetra para que ele receite medicamentos que tratem os sintomas. Entretanto, como já diz o velho ditado, é melhor prevenir do que remediar. Para isso, o especialista recomenda a ‘malhação’. “Praticar atividades físicas é o melhor caminho para prevenção. As mulheres que já estavam ativas antes de engravidar podem optar por ginástica de baixo impacto, fortalecimento e alongamento dos músculos. As que não tinham o hábito podem começar com caminhadas em lugares planos e alongamento, sempre com orientação de um profissional e com o aval do obstetra”, aconselha o médico.

Experimente!

• Use sapatos confortáveis, com bicos arredondados ou quadrados e sem salto, com altura de, no máximo, quatro centímetros. • Se você trabalha em frente ao computador atenção: coloque nos pés apoio de cinco a dez centímetros para relaxar a região lombar (pode ser almofada, banquinho ou até caixa de sapato). Sente com as costas eretas, deixe o teclado no meio da mesa para que possa descansar o antebraço e para que não haja a necessidade de fazer a ostentação do punho. • Na hora de assistir televisão não se esqueça de apoiar a região lombar e fuja de sofás baixos que dificultem o levantar. • Para dormir vire para o lado esquerdo e coloque um travesseiro entre as pernas. www.semprematerna.com.br

33


Cuidados

O temido coto umbilical Nada de faixas ou moedas, cuidar do umbigo ĂŠ mais fĂĄcil do que parece

34

Sempre Materna


C

erca de 30 anos atrás, era comum enrolar a região do umbigo do bebê para a cicatrização e estética (não ficar saltado). Atualmente, com base em pesquisas e diversos estudos científicos, sabemos que esses procedimentos não passam de mitos. O ideal é deixar a região limpa e seca para prevenir que se torne porta de entrada para micro-organismos. Na vida uterina, o longo e gelatinoso cordão umbilical é o responsável pelo crescimento e desenvolvimento adequado do feto. Através dele é possível a nutrição, a oxigenação e a ligação do bebê com a mamãe. Durante o parto, virou protagonista de estudos com células tronco, entretanto, após o nascimento, perde suas funções e precisa ser cortado. “Com a presença de duas artérias e uma veia é retirado sangue para a realização de alguns exames. Em seguida, o cordão é seccionado novamente e clampeado com uma espécie de ‘presilha’, para impedir que sangre e facilitar a higiene, manipulação e o processo

para desidratação (mumificação)”, explica a Enfermeira Coordenadora do Grupo de Apoio de Aleitamento Materno do Hospital e Maternidade São Luiz, Regina Célia Guedes Barreto. Apesar da aparência não convidativa, os cuidados com o coto umbilical continuam em casa. Regina explica que as células do cordão se degeneram e se torna indolor a manipulação, por isso pode ser limpo sem medo. “Mamães e papais ficam aflitos, principalmente, pelo aspecto escurecido, secreção amarelada e odor característico, mas precisam entender que esse procedimento é natural. Como um fio de cabelo, o bebê não sente dor, normalmente choram na hora da higiene pelo contato com o álcool gelado”, explica a enfermeira. Ainda segundo Regina, o coto cai naturalmente em torno de sete a 21 dias após o nascimento, porém os cuidados com a higiene devem continuar. “Até a cicatrização completa é natural que saia pequena quantidade de secreção sanguinolenta ou amarelada do orifício”, finaliza.

Veja o passo a passo na hora de higienizar

Antes da queda: • Lavar as mãos antes e após o cuidado; • No banho, limpe o local com água e sabonete, o mesmo deverá ocorrer caso suje com fezes ou urina durante as trocas de fralda no decorrer do dia; • Depois, seque-o com uma toalha macia; • Com a haste flexível embebida no álcool 70%, girar (movimento circular), ao redor da inserção em um único sentido (horário), trocando o lado após o ciclo. Repetir o movimento até que o algodão permaneça branco;

Após a queda: • Levar ao pediatra para avaliação médica; • Higienização do orifício no banho; • Limpar a cavidade com hastes flexíveis e álcool a 70% após o banho até o dia em que parar de sair a secreção; •Realizar a higiene de baixo para cima, ou seja, da base para a extremidade verticalmente; • O procedimento deverá ser realizado três vezes ao dia. Caso permaneça úmido é adequado intensificá-lo, podendo realizá-lo a cada troca de fraldas, por exemplo; • Ao colocar a fralda, sempre observar se a mesma não comprime o local, sendo necessário mantê lo confortável.

www.semprematerna.com.br

35


Higiene

Q

Cantando no chuveiro

A banheira é lugar de brincar,conversar e também higienizar seu bebê

uando o assunto é o banho do recémnascido as dúvidas, medos e receios tomam conta dos pais, principalmente, os de “primeiro mergulho”. Como segurar? E se ele chorar? Segundo a enfermeira da UTI Neonatal do Hospital e Maternidade São Luiz, Talita Elci de Castro, o ideal é que o banho seja aplicado pela mamãe e pelo papai, pois além de higienizar e relaxar o pequeno, é também momento de fortalecer a intimidade e os laços afetivos. Sem hora certa ou marcada para ficar limpinho, o horário do banho deve ser adaptado à rotina do casal. “Aproveite intensamente cada segundo para conversar com seu bebê, massageá-lo e trocar muito amor e carinho. Principalmente, o papai que não tem a oportunidade de ter esse relacionamento que a mamãe tem com o aleitamento materno”, explica Elci. Para não haver tensão ou desconforto, veja algumas dicas:

•A banheira deve estar na altura de sua cintura, com água morna. A água não deve ultrapassar 15 centímetros de profundidade; •Dê preferência aos sabonetes líquidos glicerinados que podem ser usados da cabeça aos pés dos bebês.

36

Sempre Materna

•Deixe o trocador forrado com toalha e fralda de pano; •A troca de roupa deve estar preparada na ordem de colocação: fralda (reserve mais de uma para imprevistos), body, meias, macacão... •Prepare uma cestinha com os produtos usados no pós-banho como algodão, hastes flexíveis e escovinha para retoque no cabelo. Por onde começar? Talita indica lavar o rostinho e os cabelos antes de tudo. “Enrole o bebê na toalha e com algodão embebido em água morna limpe o rostinho, começando pelos olhos, em movimentos de fora para dentro. Na sequência, lave a cabeça, feito isso, volte o bebê para o trocador, seque bem a cabeça, tire a fralda e depois de bem limpinho, leve-o para a água”, explica a enfermeira. Lave bem o corpinho e a parte íntima do bebê, depois vire-o de costas, ensaboe tudo direitinho, inclusive o bumbum. Transforme o banho em um momento agradável e divertido para toda família. Entretanto, se o bebê começar a chorar a dica da enfermeira é não se preocupar. “Coloque-o de barriga para baixo e com a voz calma tente tranquilizá-lo.” Missão quase cumprida. Agora só falta secar todas as dobrinhas, colocar a fralda e uma roupa bem confortável.


www.semprematerna.com.br

37


Verão

Alta

temperatura

Tão esperada, a estação mais quente do ano pede cuidados especiais para os bebês

C

hegou o verão! Sol, praia, piscina, biquíni, sunga, férias, viagens e diversas outras atividades cercam essa estação. Além da diversão, a mudança de clima, exige alguns cuidados fundamentais para a adaptação das crianças. A pediatra, Adriana Monteiro de Barros Pires, explica como cuidar dos bebês em altas temperaturas, confira: Hora de comer A dica é: respeite os horários, não mude a rotina do bebê, independente do local que esteja. “O que precisa ser enfatizado é a oferta frequente de líquidos e frutas para evitar a desidratação. 38

Sempre Materna

Os bebês em aleitamento materno exclusivo estão devidamente protegidos”, diz a especialista. Amigo sol Expor-se ao sol pode ser ótimo para a saúde do bebê. Dra. Adriana explica que a luz solar promove a síntese da vitamina D, necessária para fortalecer os ossos e evitar o raquitismo. “Para os bebês o melhor horário para o banho de sol é até às 10h e a partir das 16h. Fique atento ao horário de verão!”. Mesmo com seus benefícios, a proteção aos raios solares é indispensável. “É importante lembrar que a pele infantil é mais sensível e delicada. Logo, o fator de proteção solar deve ser sempre acima de 30.


Porém, em bebês com idade igual ou menor que seis meses de vida o protetor não deve ser utilizado”, recomenda a médica. Proteger nunca é demais, alguns acessórios, além de dar charme aos pequenos, ajudam contra a exposição. “Um bom chapéu protege as orelhas, nariz e lábios. E para os olhinhos, os óculos de sol podem ser usados, desde que com filtro para raios ultravioleta”, orienta. Piscina Boia, coletes salva-vidas e a presença de um adulto são ingredientes fundamentais para a diversão na piscina. Sem esquecer que a água reflete os raios solares, sendo necessária a reaplicação do protetor solar constantemente. Praia

No mar os cuidados são parecidos com os da piscina. Segundo a médica, a areia também reflete os raios solares, então, prefira sombras de casas ou árvores a guarda sol. E, antes de construir os belos castelos, certifique-se que a praia é limpa. “A areia pode ser fonte de infecção por fungos e bactérias, além de outros parasitas. Cuidado com as mãozinhas na boca. Forre o local aonde o bebê vai ficar ou coloque-o em uma piscininha de plástico.” Higiene Cá entre nós, no calor tudo parece incomodar. Você já parou para pensar que usar fraldas pode irritar a pele do bebê? Algumas situações, típicas da estação, como a assadura e as dermatites amoniacais podem ser evitadas. “Para isso, deixe o bebê sempre sequinho, aumente o número da troca de fraldas.” Na Passarela A melhor moda baby do verão é andar pelado. “Não há problemas. O bebê pode e deve ficar só de fralda em dias quentes. Na hora de se vestir, as roupas devem ser de algodão, finas e folgadas, de modo a permitir maior ventilação e facilitar a evaporação do suor. É importante

lembrar que tecidos sintéticos devem ser evitados”, diz a pediatra. Faz Parte Assim como as outras estações, o verão vem acompanhado de algumas doenças típicas: as brotoejas (devido ao calor), as micoses (areia e piscina), a desidratação, a queimadura solar e a alergia a picada de insetos. Segundo a médica, a maioria delas pode ser evitada apenas deixando a criança com roupas frescas, ficando longe do sol entre às 10 e 16 horas e oferecendo bastante líquidos, como indicado nos itens anteriores. Viagens Para aproveitar cada minuto dos finais de semana e das férias, organização é a palavrachave. O roteiro de passeios e viagens da família precisa de adaptações. • Evite viajar nos horários de pico de sol e de trânsito intenso; • Não saia de casa sem uma garrafinha de água para beber; • Teste todos os produtos que vai usar pela primeira vez nas crianças, para evitar as alergias e não estragar as férias; • Peça ao seu pediatra uma lista de medicações mais usadas e suas doses; • Siga os horários de rotina do seu bebê; • Não deixe a criança dormir na praia ou piscina embaixo do guarda sol nos horários de sol forte e evite também passeios nestes períodos. Perigo! Acidentes acontecem. Alguns segundos de distração dos pais podem gerar problemas. Para ter um verão tranquilo e divertido com a família a Dra. Adriana ressalta recomendações essenciais. “Nunca deixe seu filho na piscina, piscininha de plástico, mar ou banheira sem a supervisão de um adulto. Aonde quer que esteja não perca seus filhos de vista, como garantia, mostre para eles a cor do guarda sol e algum ponto de referência para que se localizem. E mais, tome muito cuidado com avenidas perto de praias”, finaliza a especialista. www.semprematerna.com.br

39


Babyoteca

Para toda a família Papai, mamãe e filhinhos antenados no mundo cultural

Livros

Crianças de 1 a 3 anos: manual do proprietário

Com linguagem clara, o livro é um verdadeiro guia com instruções e conselhos de cuidados gerais, desenvolvimento e disciplina dos filhos. Autores: Brett R. Kuhn e Joe Borgenicht Editora: Páginas:

Gente 6

Pequenas Reinações

O texto aborda temas como medo, insegurança e equívocos. O autor traduz o processo de crescimento em histórias que envolvem situações inusitadas. Autor: André Ricardo Aguiar Editora: Girafinha Páginas: 64

Vovó, socorro! Agora quero sua comidinha

Passo-a-passo para fazer deliciosas e saudáveis comidinhas para crianças de 1 a 3 anos de idade. Rita de Cássia Ventura Gargion C&R editorial Páginas: 91 Autores: Editora:

DVD

Nana Nenê

Dicas para controlar o sono do bebê, entender o significado de cada choro e evitar cólicas, refluxos e outros incômodos. Gary Ezzo e Robert Bucknam Editora: Mundo Cristão Páginas: 196 Autores:

40

Sempre Materna

Orações para bebês

Show no Paiol

Preces que serão conforto para o coração Gravado para comemorar os 15 anos do dos novos pais e grandes aliadas para a programa infantil Cocoricó. Hélio e seus múproteção da criança diante de Deus. sicos cantam e brincam com os personagens. Autores: Daniella Marcos Mazzitelli e Ano: 2012 Luciana Martins Boccia Intérprete: Hélio Ziskind e a Turma do Editora: Sottile Cocoricó Páginas: 48 Distribuidora: MCD


ler, ouvir e assistir CD’s CD s

Beatles

Supreendentes arranjos e interpretações para 14 sucessos do quarteto, assinadas pelo consagrado pianista André Mehmari. Ano:

2012

Distribuidora:

Ano:

MCD

Elvis

Grandes sucessos de Elvis Presley em versões instrumentais assinadas pelo violonista Reginaldo Frazatto Jr.. Ano:

2012

Distribuidora:

Cantigas e Rimas 1

As mais conhecidas cantigas e rimas da nossa cultura infantil. Incluindo:Trem Maluco, Marcha Soldado e outras. MCD

Pink Floyd

Clássicas melodias como Wish YouWere Here e Another Brick in The Wall em maravilhosos arranjos para dois violões. Ano:

MCD

2012

Distribuidora:

2012

Distribuidora:

MCD

Cantigas e Rimas 2

As mais conhecidas cantigas e rimas da nossa cultura infantil. Incluindo: A Canou Virou, A Galinha Pintadinha e outras. Ano:

2012

Distribuidora:

MCD

U2 Vol. 1

Releituras de mais 14 sucessos do grupo em interpretações suaves. Incluindo: Sunday Bloody Sunday, Miss Sarajevo e outros. Ano:

2012

Distribuidora:

MCD

www.semprematerna.com.br

41


Cama amiga

Ai, que sono!

O excesso de hormônios e o metabolismo mais lento são os causadores de tanta sonolência na gestação

A

cordar, trabalhar, comer e fazer exercícios físicos. Na gestação todas essas atividades são acompanhadas de boa dose de sonolência. É quando a cama parece ser a melhor companheira e o despertador o grande inimigo. Algumas chamam de preguiça, outras de cansaço, mas o fato é que, nas primeiras semanas o sono é sintoma tradicional da gravidez. O especialista em ginecologia e obstetrícia do Hospital e Maternidade São Luiz, Otávio de Berça Fraige, explica que um dos motivos para tanta sonolência está relacionado aos altos ní-

42

Sempre Materna

veis de progesterona – hormônio responsável por manter a gravidez e a placenta. “O metabolismo da mamãe fica extremamente lento. Para acompanhar o raciocínio, o que o organismo de um adulto faz em duas horas o da gestante precisa de cinco horas”, diz Fraige. “No primeiro trimestre a alteração hormonal aumenta cerca de 50% do volume de sangue no corpo da mulher. Isso gera esforço maior para bombear o coração, e leva embora as boas horas de sono”, esclarece a fisioterapeuta do Hospital e Maternidade São Luiz, Edna Hirota.


O obstetra comenta ainda que para ter disposição durante o dia, uma noite bem dormida é fundamental. “O mínimo necessário é entre sete a oito horas de sono. Para as grávidas, a sugestão é tirar soneca - uma hora após o almoço - para recuperar as energias e ter uma tarde produtiva”. Entretanto, é importante lembrar que nem sempre dormir bem será possível. A expectativa para os futuros papais é de noites inconstantes depois do nascimento do bebê, em função dos choros ocasionais (adaptação ao meio) e as mamadas programadas. No entanto, essa experiência pode chegar mais cedo. “Na reta final o inimigo do sono é o grande volume da barriga e o aumento dos movimentos fetais”, esclarece Dr. Otávio. O ginecologista explica que mesmo fazendo “festa” no ventre materno o bebê está dormindo, chamado sono REN, ou seja, está adormecido. Porém, tem consciência, se desenvolve e também se mexe. E para que mãe e filho possam descansar juntos antes do nascimento, a fisioterapeuta explica: “Dormir sobre o lado esquerdo melhora a circulação do sangue nos órgãos e extremidades e facilita o fluxo também no útero. Já deitar-se de barriga para cima não é um bom caminho pois diminui a oferta de oxigênio para o bebê”.

Por incrível que possa parecer os travesseiros são importantes aliados nos últimos meses da gestação, pois ajudam a sustentar o peso do corpo. Além disso, investir num colchão firme e macio evita dores na região do pescoço e nas costas por mau posicionamento. Para finalizar, Edna dá uma dica indispensável: a participação do papai. “Ele pode colaborar com massagem nas costas, mãos e pés, promovendo um relaxamento que contribuirá para noites mais tranquilas”, aconselha.

Veja em 3 passos as formas corretas de deitar e levantar da cama Deitar Sente na beira da cama; Apoie o tronco sobre o cotovelo; Gire de costas, colocando as pernas sobre a cama e relaxe. Levantar Gire o corpo para o lado; Coloque as pernas para fora da cama; Sente-se na cama.

Dicas para a gestante dormir com os anjinhos

•Beba muito líquido durante o dia, mas reduza perto da hora de dormir; •Para prevenir a azia, não coma alimentos muito temperados, ácidos ou fritos; •Faça exercícios leves, acompanhada por um profi ssional, para melhorar a circulação sanguí-

nea e prevenir as cãimbras; •Diminua o ritmo de suas atividades no começo da noite, assim estará mais tranquila ao deitar; •Massagens, exceto na barriga, alongamentos e hidroginástica ajudam a relaxar; •Café, mesmo moderado, e chocolate não devem ser ingeridos à noite. Eles podem deixar você mais agitada; •Prefira dormir em um ambiente escuro e sem barulho, se tiver televisão no quarto, desligue-a antes de deitar; •Tente se acostumar, desde o início da gravidez, a dormir sobre o lado esquerdo do corpo. www.semprematerna.com.br

43


Empório papai

Sem limites Papai moderno sabe ousar. Ser divertido é tendência

1

2

3

5

4

1 - Casaco Masculino em retilínea - Renner - R$119,00 2 - Bata Masculina Oriental Bege - Art Shiva - R$76,00 3 - Chapéu em palha - Renner - R$39,90 4 - Chapéu Masculino em palha escura - Renner - R$39,90 5 - Meia colorida Happy Socks - Loja Choix - R$42,00

44

Sempre Materna


7

6

8

9 10

6 - Polo Rosa - Sergio K - R$269,00 7 - Polo Branca -Sergio K - R$269,00 8 - Tenis vista gorgurao - Sergio K - R$298,00 9 - Camiseta Coleção Rock Bands - Riachuelo - R$35,90 10 - CalçaJeans - Riachuelo - R$99,90 www.semprematerna.com.br

45


Sempre paterna

Papai grávido

Ele fica enjoado, sente dores, fica com quilinhos a mais e tem até desejos

A

famosa frase “não basta ser pai, tem que participar”, tem sido levada a sério por grande parte da ala masculina. Tanto que, muitos homens apresentam os mesmos sintomas de gestantes. Enjoo, dor de cabeça, sonolência e os quilinhos a mais já não são exclusividade das futuras mamães. Estudo da empresa britânica Onepoll constatou que os maridos podem ganhar 5 centímetros de cintura e engordar até seis quilos durante a gravidez das esposas. De acordo com a pesquisa, 41% dos entrevistados afirmaram ter adquirido o “peso extra” por causa nos novos hábitos alimentares de sua companheira.

46

Sempre Materna

Segundo a mestre em Psicologia Clínica, autora do livro “Nós Estamos Grávidos”, Maria Tereza Maldonado, a paternidade tem impacto emocional profundo. “Essas emoções podem se refletir em sintomas físicos, principalmente naqueles que se sentem mais envolvidos com a gravidez.” Síndrome de Couvade A vivência nas sensações gestacionais é chamada de Síndrome de Couvade, palavra que significa incubar em francês. Esse fenômeno atinge de 10% a 50% dos futuros pais, com maior incidência em países industrializados.


“A maior porcentagem dos casos ocorre com casais que planejaram a gravidez ou que esperam o primeiro filho”, explica o obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz, Rodrigo de Léo Soares. Pesquisadores revelaram que isso ocorre não somente pela ansiedade e estado emocional. Feromônios exalados pelo corpo feminino desencadeiam alterações hormonais nos parceiros. O resultado é ainda mais intenso entre a 16ª e a 24ª semana de gestação, quando há aumento de 20% nos níveis de prolactina, hormônio responsável pela produção de leite. “Mesmo assim, não há motivo para preocupações. Os sintomas passam naturalmente depois do nascimento do bebê, não é preciso se medicar ou procurar ajuda psicológica”, comenta Maria Tereza.

Troca de experiências Para que a situação não comece a atrapalhar o casal, é preciso constante diálogo. “Marido e mulher devem conversar para superar medos e nervosismo sobre a responsabilidade de criar uma criança. É importante, desde o início, adotar visão madura sobre os fatos, saber que irão encontrar desafios e que a maternidade inclui dores e delícias.” Igualmente eficaz é buscar informações: consultar amigos que tenham filhos e saber como foi a experiência deles, participar de cursos e das consultas pré-natal. “Tudo isso para enfatizar não apenas o processo gestacional, mas o papel do pai como auxiliar, já que ele pode se sentir excluído neste momento em que todas as atenções se viram para as mamães”, finaliza Soares.

Minha gravidez

J

á se foi o tempo em que ficar grávido era coisa de mulher. Para mim, pelo menos, foi óbvio desde o primeiro momento considerar que nós, o casal, estávamos grávidos. Talvez algumas mulheres não curtam muito isso, mas acho que vai chegar um ponto em que a única coisa que será exclusividade delas é o parto (não vale me xingar por isso, hein?). Meu primeiro sintoma da gravidez foi a ansiedade. Minha cabeça funcionava a milhões de pensamentos por minuto criando todo tipo de fantasma. Depois, aparentemente desencanado disso, dei espaço para sentir-me grávido, “ficar com a mão na barriga” e conversar com a princesa que eu ainda nem sabia se era menina ou menino. O segundo sintoma grávido que minha esposa e eu notamos em mim foi o desejo. Na real, não era um daqueles desejos esdrúxulos, mas uma pira inexplicável por suco de laranja de caixinha. Eu comprava aos montes e bebia

tão logo ficava gelado. O que me faz ter certeza que era uma pira de homem grávido? Bem, eu nunca curti esses sucos de laranja... e depois do nascimento da filhota, nunca mais meus olhos brilharam ao olhar para eles. Também sofri com um tal de sono do primeiro trimestre de gravidez. Tudo bem gostar de uma soneca, mas eu chegava a ficar com os olhos inchados do sono absurdo que tomava conta de mim! Fora isso, foi uma gestação tranquila. Enjoei um pouco, fiquei um tanto quanto à flor da pele e até a barriga cresceu um pouco... porque fazer tudo que minha amada esposa quisesse comer e não aproveitar os pratos também seria sacanagem comigo! O problema é que a mulher ao ter o bebê e amamentar, dispara na frente da perda de peso! Mas todo pai tem uma barriguinha mesmo, né? Caio Melo Blogueiro e pai da Júlia de 4 anos

Coluna do papai

Mande sua história, seu desabafo, seu modo de encarar a paternidade, ou seja, participe desse espaço Sempre Paterna.

Telefone: (11) 3881-0002 / email: semprepaterna@semprematerna.com.br

www.semprematerna.com.br

47


Guia de nomes

E

Escolha

Ainda não sabe como o bebê será chamado?

der: Aquele que é belo. Bebê com espírito aventureiro e energia de sobra;

F

abio: Origem Latina, quer dizer fava. Marcado pela seriedade e nobreza.

Edgar: Com cheiro de prosperidade. Pouco dado a paixões, protege suas riquezas com uma lança;

Fabiano: Derivado de Fábio. Determinação e coragem são suas principais características;

Edmar: Ilustre por suas riquezas, adora desafios. Sua característica mais forte é a sensibilidade;

Fabrício: Artista, ferreiro. Bondoso e carismático, o nome vem de ‘família’ em latim;

Edmundo: Próspero e protetor é capaz de proteger suas riquezas com as mãos;

Fausto: Auspicioso, feliz e persistente. Homem de muita sorte e líder nato;

Edson: Guardião próspero, revela personalidade rica em iniciativas e responsabilidades;

Felipe: Origem grega, aquele que gosta de cavalos. É independente e tende a ser bem caseiro.

Eduardo: Próspero guardião. Distinção e honorabilidade são suas principais características;

Fernando: Ousado, inteligente e protetor, segue em frente com coragem;

Elias: Com origem hebraica, significa Jeová é meu Deus. Enérgico e com gênio forte, é um líder nato;

Flávio: Loiro. Menino criativo e inteligente. Lembrado sempre pelo seu carinho natural;

Emanuel: Romântico e harmonioso, o nome tem origem hebraica, significa Deus conosco;

Floriano: Da natureza da flor. Otimismo, carisma e vitalidade são suas principais características;

Eric: Poderoso como a águia. De origem nórdica, ao pé da letra, significa ‘Rei para Sempre’;

Francisco: Tem origem do latim, francês. Aquele que é livre. Tem caráter firme e audaz;

Eugênio: Bem nascido, nobre. Referência ao Santo Eugenio nascido no fim do século XI;

Frederico: Dirigente da paz. Sensibilidade especial pela arte e beleza;

Enzo: Com carisma encantador, refere-se ao senhor da Casa, senhor da fortaleza;

Felix: Pessoa prática, decidida e equilibrada. Vem do latim, feliz;

48

Sempre Materna


Certa

Confira o significado de nomes que começam com as letras “E” e “F”

E

dna: Aquela que conhece a renovação. Pessoa extrovertida e cheia de energia;

F

abiana: Honestidade e rapidez mental são suas características mais marcantes;

Eleonora: Iluminada como uma luz. Pessoa realista, ambiciosa e espontânea;

Fabíola: Diminutivo de Fábia. Plantadora de favas. Vive rodeada de amigos e inspira confiança;

Eliana: De beleza resplandecente. Pessoa perspicaz, cordial, compreensiva e responsável;

Fátima: Donzela esplêndida. Sua principal característica é saber ouvir sua intuição;

Elisabete: Consagrada à Deus. Pessoa extremamente ativa que aproveita bons momentos da vida;

Fernanda: Ousada, segue com coragem não se amedronta perante a adversidade;

Elisângela: Inteligente e comunicativa, luta pelo amor e harmonia por onde passa;

Filomena: Origem grega. Significa amada e amiga. Tem a autoconfiança como principal qualidade;

Eloísa: Reluzente. Sintonizada com o mundo e com espírito aventureiro, está sempre alerta;

Flávia: Feminino de Flávio. De cabelos loiros. Seu forte é a criatividade e inteligência;

Elvira: Albina, branca. Sua principal característica é a verdade suprema;

Francisca: Feminino de Francisco. Aquela que é livre. Nascida na França;

Elza: Divindade das águas. Pessoa falante, curiosa e criativa;

Francine: Diminutivo de Francisca. Introspectiva e perfeccionista, tem sua sensibilidade aflorada.

Emília: Trabalhadora ativa. É fiel, inteligente e amorosa. Marcada pela sensibilidade;

Frederica: Seu companheirismo e sua paciência chamam a atenção por onde passam.

Érica: Poderosa como a águia. Perseverante, normalmente, é quem determina as regras;

Flor: Nome relacionado a flores. Seu carisma é capaz de encantar todos a sua volta;

Estela: Pessoa talentosa, inteligente e versátil. Significado direto é Estrela;

Filomena: Amiga de força, amiga da música e pessoa muito amada. O nome tem origem grega. www.semprematerna.com.br

49


Com você

D

Mamãe no mundo virtual

esde que engravidei, a questão “volta ao trabalho” não saía da minha cabeça. Quando meu filho completou três meses, no auge da minha angústia, criei o blog Empreendedorismo Materno. Comecei a ouvir histórias de mães que haviam mudado sua vida profissional para conciliar sua carreira com o cuidado dos filhos. E pensei “Por que não compartilhar estas histórias com outras mães para inspirar novas histórias?”. Com o tempo, formamos uma rede de mães que se apoiam e refletem juntas sobre os desafios de empreender. Ouvindo tantas histórias, me inspirei, mudei meu modo de trabalhar e me tornei uma mãe empreendedora! O trabalho do blog é totalmente voluntário. Faço nas horas vagas e muitas vezes à noite, quando o Miguel está dormindo. Além disso, cuido do Miguel, da casa e, claro, tenho um trabalho “oficial”. Como qualquer mãe empreendedora, me desdobro em duas, três, às vezes, quatro jornadas diárias. Sou pesquisadora e estou concluindo minha tese de doutorado na Faculdade de Edu-

cação da Universidade de São Paulo. Eventualmente, presto serviços de consultoria em planejamento estratégico e comunicação. Tudo começou quando o Miguel nasceu. Me desliguei dos trabalhos formais e apostei na vida de pesquisadora e “freelancer ocasional”. Hoje em dia, não me vejo trabalhando de outra forma. Passar as manhãs com meu filho e trabalhar à tarde me traz um cansaço sem fim. Mas, por outro lado, poder dizer que acompanhei todas as suas “primeiras vezes” me realiza de forma incrível. Vejo nos olhos dele um brilho de agradecimento por eu estar perto, disponível e afetuosa. Claro que não considero o empreendedorismo a única saída para uma mãe ou um pai estarem mais próximos do filho, mas foi a saída que eu encontrei. É uma grande transformação. A mudança é custosa, os dias são corridos, as horas mais curtas, mas posso garantir: tudo vale a pena! Michelle Prazeres Jornalista, editora do blog Empreendedorismo Materno e mãe do Miguel de 1 ano e 10 meses.

Onde encontrar

50

EMPÓRIO MAMÃE

RIACHUELO- (11) 3003-4342 LOJAS RENNER – (11) 4003-3777 CASA DA ÍNDIA - (31)3889-7530 CAROLINA MARTORI - (16) 3707-5600 ESPAÇO GESTAR - www.espacogestar.com.br EMMA FIOREZI - www.emmafiorezi.com.br

EMPÓRIO PAPAI

LOJAS RENNER – (11) 4003-3777 ART SHIVA – (61) 3036-7977 LOJA CHOIX – (11) 2649-4265 LOJAS RIACHUELO – SAC (11) 3003-4342 SERGIO K. – (11) 3083-1789

EMPÓRIO BEBÊ

CARINHOSO: (47)3274.4600 JOANA JOÃO - (21) 2501.6044 MARISOL – 0800-8882600 BRANDILI – www.brandili.com.br KYLY – www.loja.kyly.com.br/

Sempre Materna


“Toda mãe sabe que cada filho é diferente. Mas algumas coisas são sempre iguais: a emoção de ser mãe e o carinho de Pom Pom.”

www.semprematerna.com.br

51


A minha mãe sempre Mamãe, sabe o quepassear! é melhor. vamos

Discos Absorventes Antibacterianos. Os mais Higiênicos, Protetores e Respiráveis, para que você possa desfrutar mais tempo da amamentação. Antibacterianos: seu tecido especial previne a proliferação de bactérias no interior do Disco, mantendo o seio higienicamente protegido e ajudando a prevenir irritações e a formação de fissuras. Transpiráveis: fabricados em um material duplamente transpirável, permitem que a pele do seio respirar. Finos e super-absorventes: Devido a sua composição com micropérolas, o seio permanece sempre seco. Testados em maternidade.

Linha de amamentação

Chicco Brasil contribui com a Ai.Bi., Associazione Amici dei Bambini.

A felicidade é uma viagem que começa de pequenino. www.chicco.com.br

52

Sempre Materna

Revista Sempre Materna, edição 29  

Revista sobre gestantes e recém-nascidos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you