Page 1

boletim da intercel

Informativo da Intercel - 16 de fevereiro de 2017

-

N42

PLR 2017 em face à proposta rebaixada, intercel encaminha à diretoria de gestão contraproposta defendendo bandeiras dos trabalhadores

A diretoria da Celesc comunicou os trabalhadores que encaminhou aos sindicatos da Intercel uma proposta para a Participação nos Lucros e Resultados 2017. No texto divulgado, a Diretoria afirmava que a simples manutenção de uma PLR em um momento de crise seria motivo de aplausos dos trabalhadores. Afirmava, ainda, que a proposta rebaixada era um reflexo da luta pela manutenção da concessão. A crítica da Intercel ao discurso da Diretoria e à falta de reconhecimento da importância dos trabalhadores para a empresa já foi feita na edição nº 1348 do jornal Linha Viva. Entretanto, os sindicatos da Intercel sempre tiveram uma postura propositiva, fazendo as críticas necessárias, mas também indicando os caminhos que devem ser tomados para fortalecer a empresa pública e valorizar os celesquianos. Desta forma, a coordenação da Intercel protocolou ontem, dia 15, correspondência à Diretoria de Gestão com uma contraproposta que reflita os anseios da categoria. Abaixo, detalhamos a contraproposta encaminhada pela Intercel.

INDICADORES A proposta da empresa continha 8 indicadores. E mesmo a diretoria afirmando que a proposta era idêntica a do ano anterior, isso não é verdade. Indicadores favoráveis aos trabalhadores foram retirados do Contrato de Gestão (DGR - Desempenho Global de Reclamação e Educação Continuada) e não podem fazer parte da proposta este ano. EBITDA, que em 2016 eram indicadores separados, aparecem agora em um único indicador com peso 20%, o que também dificulta o atingimento da meta. A empresa ainda incluiu Perdas Comerciais e Inadimplência na proposta, indicadores controversos, ao primeiro olhar. Após análise detalhada, a Intercel propôs a utilização de 9 indicadores, distribuindo melhor seus pesos, conforme quadro ao lado.

1

INDICADORES

PESO

EBITDA - D/H

10%

EBITDA - G/H

10%

MSO - Consolidado

10%

DEC

15%

FEC

15%

Índice Técnico

10%

Gestão Regulatória Pró-ativa

10%

Contratação de Energia

10%

Perdas Comerciais

10%


Além de "abrir EBITDA, a proposta da Intercel exclui a Inadimplência, índice não-gerenciável pelos trabalhadores e que jogaria a PLR para baixo. Também foi proposta a inclusão do indicador "Contratação de Energia", distribuindo melhor o peso dos indicadores com questões gerenciáveis pelos celesquianos e que possibilitem a PLR refletir o bom trabalho da categoria.

VALOR A SER DISTRIBUÍDO A diretoria propôs a distribuição do mesmo valor do ano de 2016. Isso significa rebaixar o poder aquisitivo do benefício dos trabalhadores, considerando as perdas inflacionárias do período. A proposta da Intercel prevê o reajuste de todas as faixas com o percentual do ICV-Dieese de 2016.

IGD DOS INDICADORES DA PARCELA BASE

MONTANTE A SER DISTRIBUÍDO

ATINGIMENTO DE ATÉ 70 PONTOS

R$ 15.394.650,00

ATINGIMENTO DE 100 PONTOS

R$ 19.365.994,72

ATINGIMENTO OU SUPERAÇÃO DE 110 PONTOS

R$ 23.835.377,34

LINEARIDADE A diretoria manteve a mesma forma de distribuição dos últimos dois anos: 60% linear e 40% proporcional ao salário. Esse é o ponto mais controverso da PLR, pois demonstra que a Diretoria da empresa quer realmente privilegiar poucos em detrimento de muitos. Para a Celesc tanto faz a forma de distribuição! Ao final da negociação a empresa desenbolsa o mesmo valor, não importando como os trabalhadores irão receber. A categoria tem, sucessivamente, reivindicado a distribuição 100% linear da PLR. A argumentação é simples: não é o salário que diz quem contribuiu mais ou menos para a produção de lucro e os bons resultados. TODOS OS CELESQUI ANOS CONTRIBUEM COM SEU TRABALHO, INDEPENDENTE DE CARGO, FUNÇÃO OU SALÁRIO. POR ISSO A PLR DEV E SER IGUAL PARA TODOS! A proposta da Intercel reivindica exatamente isso: a distribuição 100% linear da PLR.

NEGOCIAÇÃO E ASSEMBLEIAS A Intercel aguardará a manifestação da Diretoria da Celesc sobre a contraproposta para levar aos trabalhadores a decisão a ser apreciada em assembleias. Na visão dos sindicatos, a empresa deve avançar rumo à valorizção dos trabalhadores, que têm se dedicado frente ás condições adversas para conseguir a manutenção da concessão e atender a sociedade com a qualidade que ela merece e que é marca da Celesc Pública.

expediente Boletim da Intercel é uma publicação da INTERCEL Jornalista Responsável: Paulo Guilherme Horn (SRTE/SC 3489) Rua Max Colin, 2368 - Joinville/SC CEP 89216-000 - Tel: (47) 3028-2161 Email: sindsc@terra.com.br As matérias assinadas não correspondem, necessariamente, à opinião do informativo.

2

Boletim da Intercel 42