__MAIN_TEXT__

Page 1

r ve jo io Vi Te se o as alo p av Um a c

RIBATEJO Outubro 2020 • Ano VI • Nº61

Mil milhões de euros para impulsionar a dupla transição ecológica e digital P. 26

10 milhões de euros

estão disponíveis para projetos na área do Turismo P. 22

RIBATEJO

RIBATEJO


2

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


ÍNDICE

RIBATEJO Outubro 2020 • Ano VI • Nº61

22

14

16

26

38

48

Desenvolvimento Regional

Empreendedorismo e Inovação

05 Notícias

32 Notícias

12 Poder Local

16 Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda.: Uma empresa ao serviço da Indústria do Azeite

36 BIZDIRECT e SOFTINSA unem esforços para apoiar clientes SAP a migrarem para Cloud com o Microsoft Azure

Informação e Apoio

40 Elvira Fortunato vence prémio Horizon Impact da Comissão Europeia por primeiro ecrã transparente

22 10 milhões de euros estão disponíveis para projetos na área do Turismo

Internacionalização

26 Mil milhões de euros para impulsionar a dupla transição ecológica e digital

48 O potencial do mercado do Peru para as empresas da região

20 Trigénius celebra 22 anos com novas instalações

38 Startup Santarém dinamiza networking entre novas empresas incubadas

25 Incentivo ATIVAR.PT: Abertura de candidaturas

42 Notícias

28 A Comissão Europeia vai emitir obrigações SURE da UE

52 UE e China assinam acordo histórico que protege as indicações geográficas europeias

Viver o Tejo

30 Este mês, propomos um passeio a cavalo em família

www.nersant.pt

54 NERSANT Business conta com 809 reuniões virtuais agendadas

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

3


EDITORIAL

EDITORIAL

RIBATEJO

C

onsiderando que o aumento do SMN, encerra em si efeitos colaterais na organização piramidal dos salários no seio das empresas, incompatível com aumento isolado dos salários mais baixos, quando aplicado, influencia um aumento generalizado dentro do princípio de equidade da política salarial, única forma de evitar a instabilidade relacional provocada não só entre trabalhadores como entre trabalhadores e empresa, conclui-se assim que o aumento do SMN tem uma abrangência geral, e por isso um peso determinante no êxito ou fracasso na viabilidade das empresas. O SMN, não deve ser abordado só na vertente social, essa vertente, o Estado deve chamar a si grande parte dessa responsabilidade, ao Estado, compete na vertente económica recentrar o equilíbrio entre empregador e empregado, e decidir face à realidade económica se opta por mais emprego com vencimentos mais moderados, ou menos emprego com vencimentos mais altos, na certeza porém, se preferir a segunda opção, além de não receber impostos será o erário público e não as empresas a pagar o subsídio de desemprego Considerando o particular momento de recessão económica, com quedas do PIB próximos dos 12%, (a maior queda nos últimos 25 anos), onde as opções empresariais, são fechar ou manter a todo o custo os postos de trabalho, com a taxa de desemprego a rondar os 9%, e projeções em 11 concelhos a 20%, é perentório que o aumento do SMN, só seja aplicado abaixo de índices de desemprego previamente acordados em Conselho de Concertação Social. Considerando que Portugal está a baixo 33% da média Europeia nos índices de produtividade, posicionando-se entre os 27 países da U.E na quarta pior posição, só á frente da Bulgária, Letónia e Roménia, curiosamente todos estes a

FICHA TÉCNICA Diretor: Domingos Chambel Conselho Redatorial: Cláudia Monteiro Elsa Duarte ribatejo.invest@nersant.pt

4

RIBATEJO

Publicidade: Maria João Rodrigues maria.joao@nersant.pt Propriedade: NERSANT, AE. Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.: 249 839 500 | Fax: 249 839 509 www.nersant.pt

subir os seus índices de produtividade nos últimos 10 anos, ao contrário de Portugal a descer 4% consecutivamente no mesmo período, não fica assim demonstrando qualquer relação ou influência entre o aumento de 35% do SMN e a produtividade, torna-se imperioso, porque justo, motivador, sensato e adequado, subordinar o aumento do SMN à produtividade. O Estado tem ao seu alcance múltiplos instrumentos para mostrar a sua sensibilidade social, não gratuitamente à custa das empresas, mas na diferenciação positiva aos trabalhadores com vencimentos mais baixos, como o apoio à habitação, transportes, taxas de IRS, segurança social e isenção de IRS dos trabalhadores acima das 40h semanais. A tese de salários mais altos, maior consumo, melhor economia, é utópica, a economia Portuguesa vive num mercado global, concorrendo com países com mais mão de obra qualificada, menos obrigações fiscais, burocráticas, laborais e respeito pelo ambiente, com índices de produtividade mais alta. As empresas Portuguesas, ao refletirem os aumentos salariais nos seus produtos, reduzem significativamente a sua competitividade. Face à pertinência da matéria sobre o salário mínimo nacional no momento de particular dificuldade que a economia atravessa, a NERSANT, após auscultar a sua base representativa de sócios e reflexão interna da Direção, concluiu, no supremo interesse da preservação dos postos de trabalho existentes e manutenção de funcionamento das empresas, especialmente das mais frágeis, que o momento não é aconselhável nem oportuno a qualquer aumento do SMN.

Periodicidade: Mensal Tiragem: 250 exemplares

OUTUBRO 2020

Domingos Chambel Presidente da Direção da NERSANT

Isento de registo na ERC ao abrigo do decreto regulamentar 8/99 de 9/6 artigo 12.º, n.º 1 a)

www.nersant.pt


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

DR

Primetool instalou elementos de imagem no novo posto da Prio... A empresa de Torres Novas Primetool produziu de equipamentos para comunicação institucional do novo posto de combustível da Prio, em Alfena, no concelho de Valongo. “A Prio fez uma grande aposta na renovação do seu posto de combustíveis em Alfena. A obra levada a cabo pela gasolineira nacional comporta um design da pala totalmente diferente do habitual, apostando em linhas de arquitetura para se diferenciar dos restantes postos da região”, divulgou a empresa de Torres Novas no seu portal. “Para a instalação dos elementos de imagem, a Prio contou com a parceria da Primetool, o que nos deixou bastante orgulhosos deste trabalho”, referiu ainda a empresa.

...e implementa comunicação digital na Valores A Primetool foi o parceiro escolhido para a nova aposta do Grupo Valores, tendo já instalado painéis Led nas lojas de Matosinhos e Porto, informou a empresa de Torres Novas. “A Valores, que se dedica à comercialização e reciclagem de metais preciosos, desde 2008, tem vindo sempre a inovar quer nos serviços prestados aos seus clientes, quer nas imagens das suas agências”, continuou a empresa, acrescentando que neste caso implementou soluções de comunicação digital, nomeadamente

painéis Led nas lojas de Matosinhos e Porto. De referir que a Primetool é uma empresa de Torres Novas especializada na produção de equipamentos para comuni-

cação institucional, tais como reclamos luminosos, sinalética, expositores, reclamos monobloco, impressão digital, merchandising, painéis digitais e outdoors.

Direitos dos acionistas: novas regras para melhorar comunicação entre empresas e acionistas Entraram em vigor no dia 3 de setembro novas regras da UE destinadas a melhorar a comunicação entre as empresas e os seus acionistas. Ao abrigo da nova Diretiva relativa aos direitos dos acionistas, os investidores institucionais e os gestores de ativos têm de publicar informa-

www.nersant.pt

ções sobre as suas estratégias de investimento e as suas políticas de envolvimento. A transmissão harmonizada de informações contribuirá para uma interoperabilidade eficiente e fiável entre intermediários, emitentes e acionistas.

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

5


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

DS Seguros abre em Almeirim A DS Seguros inaugurou uma nova agência no dia 16 de setembro, desta vez em Almeirim, com o objetivo de ser uma mais-valia para a região de Santarém. André Botequim, de 31 anos e natural de Santarém, é o Diretor da Agência. “Nesta fase tão difícil de pandemia, é uma mais valia disponibilizar às pessoas e empresas um serviço único, adequado e personalizado de consultoria de seguros”, referiu o profissional, que acrescentou ainda que o facto de pertencer ao universo DS Seguros - que considera ser a maior Rede Nacional de Mediação de Seguros - lhe dá confiança e meios para responder da melhor forma às necessidades dos clientes. A DS Seguros de Almeirim presta serviço de consultoria na área da mediação de seguros, trabalhando com a maioria das companhias,

o que lhe permite dar resposta a quase todas as situações a preços competitivos, lê-se no comunicado enviado pela nova agência de Almeirim.

De referir que a DS Seguros de Almeirim fica na Avenida D. João I, Bloco 44, n.º 58. A empresa está também à procura de novos consultores.

Pascoalini e Dona Uva lançaram edição limitada de gelado A geladaria ribatejana Pascoalini criou três sabores de gelado Dona Uva: uvas brancas, uvas tintas e usas rosadas. A edição limitada esteve disponível durante o mês de setembro. Na ação de lançamento, realizada dia 5 de setembro, na geladaria, em Santarém, foi possível provar esta criação da Pascoalini de forma gratuita. Esta iniciativa celebrou a época de colheita da uva de mesa e une a doçura natural das uvas Dona Uva, produzidas na região do Ribatejo e do Oeste, à experiência da geladaria Pascoalini, conhecida pelas suas criações exclusivas produzidas com produtos portugueses. “Acredito que a parceria com empresas da região onde estamos inseridos reforça a divulgação da nossa marca. E apesar de estarmos cada vez mais implementados em todo o país, através da disponibilização das nossas uvas em fresco na grande distribuição, acreditamos que é fundamental estarmos próximos do consumidor de várias formas, passando esta mensagem de qualidade e versatilidade das nossas uvas”, afirmou Mário Rodrigues, diretor executivo da Frutalmente, Organização de Produtores que detém a marca Dona Uva.

6

RIBATEJO

Por seu lado, Rui Pascoalinho, CEO da Geladaria Pascoalini, afirma: “selecionamos criteriosamente a nossa matéria-prima pois contribui decisivamente para a qualidade dos nossos gelados artesanais. Esta parceria com a Dona Uva, uma

OUTUBRO 2020

marca com provas dadas no mercado é uma aposta natural em busca deste valor acrescentado”. Os três sabores de gelado Dona Uva estiveram disponíveis na loja da Pascoalini em Santarém e também na Terroir Almeirim.

www.nersant.pt


DR

OpenGreen em programa sobre Jardins Históricos na RTP1 A empresa de Vila Nova da Barquinha dedicada à área da arquitetura paisagista, foi convidada “a dar o seu testemunho no programa Jardins Históricos da RTP1, com a curadoria da Associação de Jardins Históricos Portugueses”, anunciou a empresa. No programa, o arquiteto paisagista João Assis falou da experiência que a empresa tem no âmbito da reabilitação e conservação de espaços verdes. De acordo com a OpenGreen, “João Assis teve oportunidade de falar do trabalho desenvolvido no Jardim-Horto de Camões e no Barquinha Parque, bem como de dar o seu parecer sobre os principais desafios da conservação do espaço verde em contexto urbano”. A capacitação das equipas de trabalho e a formação adequada, “elementos chave no desenvolvimento de um trabalho responsável e profissional”, foi outro dos pontos analisados pelo arquiteto paisagista. João Assis “identificou como principais desafios à conservação de espaços

verdes em contexto urbano o abandono a que muitas vezes são sujeitos e a falta de conhecimento técnico dos operadores que neles desenvolvem a sua atividade profissional”. O arquiteto paisagista da OpenGreen falou ainda “da importância

estratégica para o desenvolvimento de espaços urbanos, de ter espaços verdes bem cuidados, vividos e de como as funções culturais para além das paisagísticas, são fundamentais para o desenvolvimento de uma comunidade”.

projetos futuros, a empresa garantiu que haverá “novidades em breve”. A Classe A+ é uma empresa de prestação de serviços de engenharia, arquitetura e certificação de edifícios, fundada em 2008 e sediada em Abrantes. A empresa baseia a sua atuação na oferta de um serviço global de Engenharia e Arquitetura, mediante a adequada combinação de conhecimentos

técnicos e experiência, assegura aos seus clientes a satisfação otimizada das suas necessidades e os benefícios decorrentes do apoio personalizado. Os ser viços oferecidos abrangem as diversas fases de execução de edifícios, nomeadamente a Consultoria e Assistência ao Dono da Obra e a Elaboração de Estudos e Projetos Multidisciplinares.

Classe A+ celebrou 12º aniversário A empresa de Abrantes Classe A+, dedicada à prestação de serviços de engenharia, arquitetura e certificação de edifícios, acaba de comemorar o seu 12.º aniversário. “No início longe estávamos de imaginar o percurso que entretanto fizemos, muitas horas de trabalho, muitos km’s percorridos, acima de tudo o orgulho no que conquistámos e a certeza que ainda podemos conquistar muito mais... Afinal o caminho é sempre em frente...”, começaram por dizer Pedro Rito e Filipe Rodrigues, fundadores da empresa, na página de facebook da Classe A+, referindo-se à efeméride. Os responsáveis pela empresa afirmaram ainda que “ética, seriedade, c o m p ro m i s s o s ã o v a l o re s q u e n o s acompanham e que guiam o nosso percurso, com os quais continuaremos a nortear a nossa atuação e a marca que queremos deixar para os nossos colaboradores, clientes, parceiros e sociedade”. Na mesma publicação, e quanto a

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

7


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Gallo destaca a produção nacional com azeites regionais A marca Gallo, propriedade da empresa Víctor Guedes, de Abrantes, está a reforçar a aposta na origem portuguesa. Para o efeito criou a gama “Seleção Regiões” onde inclui três azeites: Planícies do Sul, Socalcos do Norte e Colheita das Lezírias, que personificam a excelência e o legado do melhor azeite nacional. “Gallo pretende dar a conhecer aos portugueses os diferentes sabores de azeites de três regiões portuguesas especificas, numa altura em que aumenta a procura e valorização de produtos nacionais e marcas de origem portuguesa, mais do que enaltecer a produção nacional”, refere a marca portuguesa em comunicado. Cada um dos azeites desta nova gama tem perfis diferentes que

representam o que de melhor se faz nas origens. Os sabores são distintos devido às características do solo, do clima e da paisagem da região de onde cada um é proveniente. “SELEÇÃO REGIÕES” Em Planícies do Sul, os tons quentes e a serenidade da paisagem alentejana, servem de mote para um azeite extra virgem suave absolutamente único. De aroma a fruta madura, com notas suaves de maçã, banana e tomate, este azeite tem como característica o seu sabor ligeiramente picante. Os misteriosos e envolventes cursos do Rio Douro levam-nos em braços ao longo de uma paisagem marcada pelo verde da

vegetação e pelo brilho de estreitas ribeiras. É nesta paisagem privilegiada que nasce Socalcos do Norte, um azeite de caracteristicas únicas, originário de uma das mais emblemáticas regiões do país. Com aroma a azeitona fresca, com notas de maçã e tomate. Nem só de touros e campinos se faz a região centro do país. Colheita das Lezírias é uma homenagem às paisagens floridas de uma região onde a natureza se expressa com intensidade. Com aromas de fruta, com notas de erva fresca, tomate e especiarias, este azeite é caracterizado como equilibradamente picante. A gama de azeites Gallo Seleção de Portugal estão à venda por um PVP recomendado de 5,99 euros.

TemplarLUZ instala sistema solar na Marinha Grande A TemplarLUZ, de Tomar, elaborou o projeto e instalou um sistema solar de 15kW na empresa PTKM Lda. Moldes e Serviços localizada na Marinha Grande e que se dedica ao fabrico de moldes para injeção de plástico. De acordo com a empresa de Tomar responsável pela instalação, o projeto “permite uma produção anual estima-

8

RIBATEJO

da de 25MWh de energia, a redução de emissões de CO2 em 8 toneladas ano e uma autonomia elétrica de 23%”. De referir que a TemplarLUZ tem como objetivo criar, desenvolver e executar soluções inovadoras que gerem valor para os clientes no âmbito das energias renováveis e instalações elétricas.

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


DR

IAPMEI apoia mais de 15.700 empresas no âmbito do Programa ADAPTAR “O IAPMEI assumiu um papel relevante na gestão do Programa ADAPTAR, levando estes apoios a um número significativo de empresas para investimentos e despesas de adaptação no contexto da pandemia de COVID-19, durante um período de 6 meses, que podem ir até 5 mil euros, no caso das microempresas e 50 mil euros no caso das PME”, anunciou este organismo, acrescentando que já apoiou 15.700 empresas no âmbito deste Programa. Particularizando os apoios, o IAPMEI informou que, no que respeita ao ADAPTAR Microempresas, “avaliou e aprovou 12.908 candidaturas de empresas, mobilizando 38,4 milhões de euros. Esta medida, criada em maio de 2020, conta já com 18,4 milhões de euros de incentivos pagos às empresas”. No caso do ADAPTAR PME, “o IAPMEI avaliou 2.813 das candidaturas, aprovadas pelas autoridades de gestão do Portugal 2020, mobilizando 19,7 milhões de euros de apoios, dos quais foram já pagos 7 milhões de euros às empresas”. As medidas ADAPTAR Microempresas e ADAPTAR PME apoiam as Micro e PME na adaptação dos seus estabelecimentos, métodos de organização do trabalho e de relacionamento com clientes e fornecedores às novas condições de distanciamento físico no contexto da pandemia de COVID-19, garantindo o cumprimento das normas estabelecidas e das recomendações das autoridades competentes, por forma a assegurar o mínimo impacto na saúde pública.

www.nersant.pt

Ferrovia: Infraestruturas de Portugal anuncia investimento de 8 milhões para reforço da segurança no Entroncamento e em Mato Miranda Foi consignada no dia 16 de setembro, a empreitada em regime de conceção-construção para a instalação de sinalização eletrónica na Estação do Entroncamento e Estação Técnica de Mato Miranda. O investimento de 8 milhões de euros visa reforçar a segurança do sistema ferroviário e irá permitir uniformizar as condições de comando e controlo com as restantes estações da Rede Ferroviária. A empreitada contratada à Siemens Mobility, tem um prazo contratual de 1209 dias e na fase inicial decorre o período de Conceção do Projeto de Execução. Após a aprovação do projeto, por parte da Infraestruturas de Portugal, dar-se-á início à fase de Construção - instalação no terreno - que tem início previsto para os meses de dezembro/janeiro próximos. A Estação do Entroncamento é atualmente dotada de sinalização elétrica a relés de 1960, comandada localmente e com regulação manual – através da introdução de horas de

OUTUBRO 2020

passagem dos comboios efetuada manualmente pelos chefes de estação e/ou por informação telefónica ao CCO de Lisboa - o que obriga ao seu guarnecimento com pessoal operacional. A instalação de sinalização eletrónica garante não só um importante reforço das condições de segurança e exploração, como também é essencial para a execução de futuros trabalhos de modernização das infraestruturas ferroviárias na Estação do Entroncamento, criando os necessários suportes de exploração os quais permitem uma maior flexibilidade da estação para a realização dos trabalhos de via, reduzindo consideravelmente as perturbações da exploração. De referir que a presente ação integra a candidatura submetida e aprovada no âmbito do COMPETE 2020, com a designação “Linha do Norte - Modernização do Troço Santana Cartaxo-Entroncamento (2.ª Fase)”, referente à qual se prevê um financiamento comunitário de 85%.

RIBATEJO

9


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

8 empresas Gazela da região Centro são do Médio Tejo A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) acaba de divulgar o estudo sobre as empresas Gazela da região Centro referentes ao ano de 2019, contabilizando-se, entre as 112 apuradas, 8 empresas dos concelhos do distrito de Santarém que integram a sub-região do Médio Tejo. Na sua comunicação, a CCDRC esclarece que o conceito de empresas Gazela, referindo que são aquelas que, “num curto período de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios. Trata-se de uma reduzida percentagem do universo das empresas, presentes em todos os setores de atividade e diferenciando-se, também, pelo seu posicionamento nos mercados e pela sua capacidade de gestão e de risco”. No total das 112 empresas Gazela apuradas, contabilizam-se 8

Abrancongelados com nova Canter para a distribuição de congelados A empresa Abrancongelados integrou na sua frota a nova Canter 3C13B. A nova viatura pretende facilitar a entrega de produtos alimentares congelados por todo o país. De referir que a Abrancongelados é uma empresa com sede em Abrantes que dedica a sua atividade à transformação, importação, embalamento, acondicionamento e comercialização de uma vasta gama de produtos alimentares ultracongelados. A viatura foi adquirida ao Concessionário X-Tejo, também de Abrantes.

10

RIBATEJO

empresas dos concelhos do distrito de Santarém que integram a sub-região do Médio Tejo (parte da região Centro), com destaque para o concelho de Ourém, que detém 6 empresas Gazela, sendo mesmo o 5.º município da região Centro que maior número de empresas Gazela apresenta. Arlindo Lopes Dias, Lda., na área da construção de edifícios (residenciais e não residenciais), de Ourém, Inmunotek - Portugal, Lda., dedicada ao comércio por grosso de produtos farmacêuticos (Tomar), Inovação Positiva, Unipessoal, Lda., dedicada a atividades de mediação imobiliária (Ourém), L Rebourém, Lda., na área da construção de edifícios (residenciais e não residenciais) (Ourém), Logaritmodisseia, Lda, dedicada à consultoria para negócios e gestão (Ourém), PetMaxi S.A., fabricante de alimentos para animais de

companhia (Ferreira do Zêzere), T-Dreams, Unipessoal, Lda., dedicada ao arrendamento de bens imobiliários (Ourém) e o ginásio VILAF FITNESS, Lda. (Ourém), são as empresas Gazela do distrito de Santarém da região Centro. De referir que o estudo da CCDRC apenas analisa empresas da região Centro, sendo que da mesma apenas fazem parte os concelhos do distrito de Santarém que integram a sub-região do Médio Tejo, composto por 13 municípios, 11 deles do distrito de Santarém (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha, do distrito de Santarém e Sertã e Vila de Rei, pertencentes a Castelo Branco).

Filstone preside à Assimagra Miguel Goulão, administrador da Filstone, foi eleito presidente da direção da Assimagra, associação que representa as empresas portuguesas de recursos minerais. A cerimónia decorreu no Castelo de Porto de Mós, eleito nova sede do recém-criado Conselho Estratégico da Assimagra, e contou com a presença de empresários do setor. Da direção liderada pela Filstone, eleita para o triénio 2020-2023, faz

OUTUBRO 2020

ainda parte a Marmocazi, a Pedrantíqua e a Fortescue Metals Group, nas pessoas de Telmo Silva, José Monteiro e Romeu Vieira, respetivamente. A Mesa da Assembleia Geral é encabeçada por Regina Vitório, da LSI Stone, enquanto que o Conselho Fiscal é dirigido por Samuel Delgado, da Solancis. Célia Marques torna-se vice-presidente executiva, sucedendo a Miguel Goulão, agora presidente, que ocupou o cargo nos últimos 15 anos.

www.nersant.pt


OV

NO

V

BRICA

N

TODAS AS

2ª FEIRAS

B

A

O • N VA R

U

EPISÓDIO 002 | HORIZO... PROPOSTAS CIENTÍFICO...

Episódio 003 | Horizonte Europ Missões e áreas chave na

C

HORIZONTE E U R O PA À V I S TA

HORIZONTE E U R O PA À V I S TA

EPISÓDIO 001 | HORIZONTE ANÁLISE DO IMPACTO D

I

HORIZONTE E U R O PA À V I S TA

HORIZONTE E U R O PA À V I S TA

R

RI

PELAS 07H45

A RUB

CA •

RU

A

Episódio 001 | Horizonte Europ A Ciência e Tecnologia na Europa

Episódio 002 | Horizonte Europ . O HEU como estratégia de inter

MESAS REDONDAS / TEMÁTICAS

OUTUBRO

NOVEMBRO

CIENTÍFICO

EMPRESARIAL

DEZEMBRO

JANEIRO

START-UPS

ENTIDADES PÚBLICAS

Oportunidades, artigos de opinião dos nossos experts, e últimas atualizações sobre os programas europeus

PAR C ER I A ED I TOR I AL

D I S P ON Í V EL EM

WWW. INOVA. B U SIN E SS/ HO R I ZONT E- EU OUTUBRO 2020 R O PA-A-V ISTA / www.nersant.pt

22 RIBATEJO

028 0 11 228


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

PODER LOCAL

Ourém: Câmara Municipal aprova aquisição de catorze hectares na futura Zona Industrial da Freixianda

A Câmara Municipal de Ourém aprovou na última reunião de câmara, realizada a 7 de setembro, a aquisição de 14 hectares de terreno, com vista à implantação da futura Zona Industrial da Freixianda. “Este foi mais um importante passo para a implementação desta área empresarial, desta feita através da aprovação da elaboração do contrato de promessa, compra e venda, com o

pagamento, já este ano, de cerca de 81 mil euros”, referiu o Município no seu portal. Referindo-se à futura Zona Industrial, Luís Albuquerque, Presidente da Câmara de Ourém, referiu que se trata de “uma área empresarial muito importante para o norte do concelho de Ourém (…), ainda para mais numa zona considerada de baixa densidade e que, por isso, potencia e beneficia as empresas

que optem por aí se sediar”. De acordo com a mesma comunicação, publicada no portal da Câmara Municipal de Ourém, “é também intenção do município apresentar, até ao dia 31 de outubro, uma candidatura a um aviso a decorrer para parques industriais, com a expetativa de que, caso seja aprovada, no curto prazo possa ser iniciada a primeira fase das obras estruturais da referida zona industrial”.

ticos em situação de abandono, como a majoração em triplo para prédios urbanos devolutos e em ruínas há mais de um ano. Relativamente a este imposto (IMI) manter-se a taxa de 0,35%. Conforme foi referido pelo Presidente da Câmara Municipal “ao fim de dois anos de majoração do IMI para prédios devolutos e em ruínas, não se verificou nenhum resultado prático e objetivo desta medida, pelo que entendemos não

a aplicar a partir do próximo ano”. A taxa de derrama, com referência ao lucro tributável sujeito e não isento de IRC referente ao ano de 2020 fixou-se em 1,5% à semelhança do ano transato, e a Taxa Municipal de Direitos de Passagem continua nos 0,25%. No que concerne ao IRS, foi aprovada por unanimidade a proposta que fixou a taxa de participação variável no IRS em 5%.

Constância Política Fiscal para 2021 aprovada por unanimidade A Assembleia Municipal de Constância reuniu no dia 25 de setembro, em Sessão Ordinária, na qual entre outros assuntos, foi discutida e aprovada a política fiscal para o ano de 2021. A proposta, que já tinha sido aprovada por unanimidade pelo Executivo Municipal, na reunião de 11 de setembro, visa manter os valores praticadas no presente ano de 2020, foi aprovada por unanimidade. A única diferença em relação ao presente ano, é referente ao IMI, pois a autarquia optou por retirar tanto a majoração em dobro para prédios rús-

12

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


DR

Empresas mostraram grande responsabilidade no uso dos mecanismos de diferimento de impostos Das empresas que aderiram ao pagamento dos impostos a prestações só cerca de 5% não cumpriram o mais recente pagamento de IVA ou de retenções na fonte de IRS a que se tinham proposto no quadro das medidas excecionais e temporárias criadas pelo Governo por causa da pandemia de COVID-19, disse o Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes. O Secretário de Estado, que falava numa audição da Comissão de Orçamento e Finanças da Assembleia da República sobre o relatório de atividades de combate à fraude e evasão fiscais e aduaneiras 2019, salientou que estes números “mostram uma grande responsabilidade por parte das empresas que, com parcimónia, acederam às soluções à sua disposição”. António Mendonça Mendes referiu

ainda que quase metade das empresas optou pelo pagamento em três prestações e não em seis, como também era possível e sempre sem pagamento de juros, no quadro das medidas excecionais e temporárias criadas pelo Governo para sustentar a economia durante o período de confinamento criado pandemia de COVID-19. O regime de flexibilização do pagam e n t o d o I VA e d a s r e t e n ç õ e s n a fonte do IRS, permitiu que os valores devidos nos meses de abril, maio e junho fossem fracionados em três ou seis prestações, com a entrega de um terço ou um sexto no mês a que o pagamento seja devido, vencendo-se as restantes prestações na mesma data nos meses seguintes. Outro dos indicadores referidos por Mendonça Mendes, que mostra o sentido de responsabilidade das empresas e a parcimónia com que estão a

usar as medidas criadas para mitigar os efeitos da pandemia, foi o facto de a maioria ter procedido ao primeiro pagamento por conta de IRC, apesar de estar dispensada de o fazer.

já o mais visitado da cidade a seguir ao Convento de Cristo, mas que ganhou uma nova dignidade com a obra e novos motivos de interesse com a criação do núcleo interpretativo. Construída provavelmente no final da primeira metade do século XV, esta é a única Sinagoga edificada de raiz para o efeito em Portugal que chegou aos nossos dias. Após o édito de expulsão dos

judeus, o edifício teve várias utilizações, desde cadeia a ermida católica, bem como celeiro e armazém de mercearias. Foi classificada como monumento nacional em 1921, e adquirida dois anos depois por Samuel Schwarz, judeu polaco investigador da Cultura Hebraica, que a recuperou e doou em 1939 ao Estado Português para a instalação do Museu Luso-Hebraico Abraão Zacuto.

Obra da Sinagoga de Tomar recebe Prémio Nacional de Reabilitação Urbana A obra de recuperação da Sinagoga de Tomar, que reabriu em 2019, acaba de ser galardoada com o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria de Melhor Intervenção de Restauro, que foi entregue dia 17 de setembro, no Porto. A obra Sinagoga de Tomar e Museu Luso-Hebraico Abraão Zacuto - Projeto de Conservação e Reabilitação teve como autores os arquitetos Fernando Sanchez Salvador e Margarida Grácio Nunes, e um acompanhamento direto da arquiteta Elsa Pimenta e do engenheiro José Almeida, do Município de Tomar, entidade responsável pela execução da obra. A atribuição deste prémio é mais uma valorização de um monumento que, mesmo antes da intervenção, era

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

13


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Candidaturas a apoio ao emprego ultrapassam 480 milhões de euros As micro e pequenas empresas e entidades do setor social em Portugal apresentaram, até 16 de setembro, 4.434 candidaturas à medida +CO3SO Emprego, no valor de mais de 480 milhões de euros. Os potenciais beneficiários da medida apresentaram candidaturas no valor de mais de 260 milhões de euros no Interior do país (com o +CO3SO Emprego Interior), mais de 190 milhões no Litoral (através do +CO3SO Emprego Urbano) e de quase 30 milhões de euros para contratação em projetos de empreendedorismo social (no âmbito do +CO3SO Empreendedorismo Social). Num momento de recuperação da crise económica gerada pela pandemia da Covid-19, o tecido económico e social do país mostra, através da pro-

14

RIBATEJO

cura por estes apoios, considerável disponibilidade para contratar novos trabalhadores qualificados, pagar salários acima da média nacional e investir nos seus projetos de empreendedorismo. As candidaturas recebidas serão, agora, analisadas pelos Grupos de Ação Local, responsáveis pela gestão da medida no território, e pelas Autoridades de Gestão dos Programas Operacionais Regionais Norte 2020, Centro 2020, Lisboa 2020, Alentejo 2020 e CRESC Algarve 2020, responsáveis pelo financiamento desta medida do Governo, com verbas do Fundo Social Europeu. Após essa análise, o Ministério da Coesão Territorial está disposto, assim as candidaturas apresentadas o justifiquem, a reforçar as verbas previstas para a medida. A elevada procura por

OUTUBRO 2020

estes apoios já justificou a suspensão do período de candidaturas em alguns territórios. A medida +CO3SO Emprego apoia a 100% os custos diretos com os novos postos de trabalho criados (salários e contribuições para a Segurança Social a cargo do empregador), bem como o pagamento de um adicional de 40% sobre esses mesmos custos. Este apoio mensal pode ir até 2.200 euros por mês por cada trabalhador contratado sem termo, por um período máximo de 36 meses. Entre os possíveis beneficiários da medida contam-se micro e pequenas empresas, Instituições Particulares de Solidariedade Social, Associações e Fundações, Cooperativas, Associações Mutualistas e Misericórdias, entre outras entidades da economia social.

www.nersant.pt


DR

Aprovada linha de crédito bonificada para o setor das flores Foi aprovado em Conselho de Ministros o decreto-lei que cria uma linha de crédito, no montante global de 20 milhões de euros, com juros bonificados a 80%, a conceder pelo prazo máximo de quatro anos. Esta linha de crédito bonificada é dirigida aos produtores de flores de corte e plantas ornamentais, para fazer face às dificuldades enfrentadas por estes, decorrentes da atual situação que o país enfrenta, causada pela Covid-19. Neste contexto, pretende-se disponibilizar aos produtores do setor, a custos reduzidos, os meios financeiros necessários à manutenção da atividade, que lhes permita a liquidação ou renegociação de dívidas, junto de fornecedores de fatores de produção, de instituições de crédito ou demais entidades habilitadas por lei à concessão de crédito. “Esta é uma medida que visa criar condições de tesouraria para a retoma de um setor muito importante e que não usufruiu de outros apoios e foi muito afetado por esta pandemia”, afirmou a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Portugal vai receber 5,9 mil milhões de euros de apoio financeiro no âmbito do instrumento SURE O Conselho de Ministros da União Europeia aprovou a proposta da Comissão de conceder um apoio financeiro de 87,4 mil milhões de euros a 16 países da União Europeia no âmbito do SURE, um instrumento desenhado para proteger o emprego. Deste montante, Portugal vai receber 5,9 mil milhões de euros. O apoio financeiro será atribuído sob a forma de empréstimos concedidos pela UE em condições favoráveis e o dinheiro, para Portugal e demais Estados-Membros, deverá começar a ser desbloqueado ao longo das próximas semanas. Estes empréstimos ajudarão a fazer face aos aumentos súbitos da despesa pública, a fim de preservar o empre-

www.nersant.pt

go. Concretamente, ajudarão Portugal a cobrir os custos relacionados com o seu regime de tempo de trabalho reduzido. É um elemento crucial da estratégia global da UE para proteger os cidadãos e atenuar as consequências socioeconómicas extremamente negativas da pandemia de coronavírus. O SURE (Instrumento europeu de apoio temporário para atenuar os riscos de desemprego numa situação de emergência) foi criado pela Comissão Europeia em maio de 2020, como um

OUTUBRO 2020

instrumento temporário de apoio a cidadãos cujos empregos tenham sido afetados pela pandemia de coronavírus. Esta decisão vem na sequência das propostas apresentadas pela Comissão ao Conselho em agosto e da ativação do instrumento no final de setembro.

RIBATEJO

15


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

16

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


DR

Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda.

Uma empresa ao serviço da Indústria do Azeite Se é empresário e trabalha no mercado do azeite, certamente já ouviu falar nos Bernardos de Alferrarede. O nome de família, ligado desde 1930 ao fabrico e comércio de maquinaria para Lagares de Azeite, vive agora através da Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda.. A Ribatejo Invest foi conhecer a empresa.

P

e d ro B e r n a rd o , s ó c i o-gerente da Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda. é a terceira geração à frente da empresa familiar na área do fabrico de máquinas e montagens de lagares de azeite. “Nos anos 30 do século XX, o meu avô saiu das Fundações do Rossio de Abrantes, onde trabalhou até aos 40 e poucos anos, e fundou a empresa em seu nome, Vicente António Bernardo – Armazém de Máquinas Agrícolas e

www.nersant.pt

ca de Alferrarede, Lda., pelo que se Industriais”, contou, acrescentando decidiu pela compra desta empresa que “os seus dois filhos homens – o em 2000. As empresas têm laborado meu pai e o meu tio – começaram desde cedo a trabalhar com ele na empreparalelamente, sendo que já este ano sa, que, para além do negócio principal se decidiu fundir as duas empresas, na área da instalação e modificações extinguindo-se, assim, a Sociedade completas de lagares de azeite, tamMetalúrgica de Alferrarede e nascenbém trabalhava a área de máquinas do a Bernardos Máquinas Oleícolas para serrações de madeira, moagens e Metalomecânica Lda.”, esclareceu e tratores agrícolas”. Pedro Bernardo, que acrescentou que Após a morte do seu avô, e posteriora nova nomenclatura, vai, aliás, mais mente da sua avó, a empresa altera o ao encontro da atividade da empresa. “Para além da nossa nome para Herdeiros de atividade principal, a Vicente António BernarAtualmente, do, confidenciou Pedro produção e comerciaa Bernardos lização de lagares de à Ribatejo Invest, acrescentando que em 1996, azeite, estamos capaMáquinas citados a fazer todo o a firma sofre nova alteOleícolas e ração na denominação, género de máquinas e Metalomecânica, produtos relacionados passando a ser Bernardos Lagares, Lda., nome com a metalomecâniLda. produz que se manteve 24 anos. e monta lagares ca”, informou Pedro Bernardo, que gere a “A família Bernardos - e de azeite com empresa desde abril o seu negócio - era sobejamente conhecida no de 2019, aquando da a sua marca país pela produção de retirada do seu pai. O de norte a sul lagares de azeite, motiantigo nome da firma do país. vo pelo qual se manteve – Bernardos Lagares – o nome de família na vai agora ser a marca denominação da empresa”, rematou. da empresa para as máquinas oleícolas, estando o mesmo, neste momento, No ano 2000, continuou, a Bernardos Lagares, Lda., adquire a empresa já em processo de registo, fez saber centenária Sociedade Metalúrgica de Pedro Bernardo. Alferrarede. “Durante muito tempo a Atualmente, a Bernardos Máquinas Bernardos Lagares foi um dos princiOleícolas e Metalomecânica, Lda. propais clientes da Sociedade Metalúrgiduz e monta lagares de azeite com a

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

17


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Para além de produzir com a sua própria marca, a Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda. é ainda parceira da Alfa Naval, comercializando máquinas da reconhecida marca internacional, nomeadamente Decanters e Separadoras Centrífugas.

sua marca de norte a sul do país. Toda a linha do lagar é produzida e montada pela empresa, com exceção dos acessórios, como é o caso das bombas. “Com exceção dos acessórios, todos os componentes do lagar são feitos aqui: desde o tegão de receção, aos tapetes

18

RIBATEJO

transportadores, sem-fins, máquinas para lavar a azeitona, máquinas para tirar os paus, as batedeiras, os moinhos de martelos... é tudo feito na Bernardos”, explicou Pedro. Questionada quanto aos tamanhos dos lagares produzidos, a Ribatejo Invest ficou a saber que a empresa pode confecionar desde o lagar mais pequeno, ao de maior dimensão. A Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda. dispõe de uma gama alargada de opções que lhes permite produzir diversos tamanhos standard, tendo em conta as necessidades do cliente. Para além disso, está ainda capacitada a responder a projetos de grande dimensão. “Temos capacidade para fazer batedei-

OUTUBRO 2020

ras em modo standard de 500 quilos, de 700, de 1300 e de 2500, sendo que a que mais vendemos é a de 700 quilos, que é uma batedeira de um lagar de pequena/média dimensão”, revelou Pedro Bernardo, acrescentando ainda que a empresa tem capacidade de fazer, por encomenda, “batedeiras com 4 e 8 toneladas”. Com nova gerência desde 2019, a Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda. está empenhada em crescer. “Pretendemos chegar a mais clientes, em especial a clientes de grande dimensão. Se hoje o nosso cliente tipo é o lagar de pequena/média dimensão, queremos começar a trabalhar mais com lagares de grande dimensão”, disse Pedro,

www.nersant.pt


DR

A Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda. compra, repara e vende maquinaria usada e oferece serviços de assistência técnica e revisão a lagares.

acrescentando que a empresa tem confidenciou Pedro Bernardo, acrescentando que o primeiro “todas as condições passo para o fazer é “a para o fazer”. ParalelaA Bernardos mente ao crescimento reconfiguração do nosMáquinas so site, que atualmente no mercado nacional, Oleícolas e está só em português, e a também os mercados externos são um Metalomecânica sua alteração de .pt para objetivo da empresa. .com”. Lda. tem “Hoje em dia começa A qualidade e inovação 8 colaboradores tem sido também uma das a aparecer olival nos Estados Unidos da preocupações da Bernare um volume América, na América de negócios que dos. A empresa, que inicialmente se dedicava ao do Sul, na Austrália... ronda os 700 mil comércio e montagem acredito que há poteneuros/média. ciais clientes em todo dos lagares tradicionais, o mundo para o nosso com prensas e moinhos produto. Acredito que vamos conseguir de galgas, tem vindo a adaptar-se ao entrar nos mercados internacionais”, mercado, produzindo hoje linhas con-

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

tínuas, “com outro tipo de tecnologia”. No entanto, a nova gerência encabeçada por Pedro Bernardo, quer mais. O sócio-gerente da empresa contou à Ribatejo Invest que pretende “mudar o paradigma do tipo de instalação” que fazem. “A nossa instalação é boa, mas queremos entrar na instalação do lagar de azeite do século XXI. Queremos mudar a forma de montar certos equipamentos”, confidenciou. Para responder a esta necessidade, a empresa já deu um primeiro passo, através da contratação de um engenheiro mecânico, que, para além de conferir “inovação ao nível das máquinas, nomeadamente no que diz respeito ao design e segurança”, permitiu já trabalhar “o projeto de lagar” que é apresentado ao cliente e também o projeto que é entregue “a empresas que subcontratamos para fazer o corte a laser, por exemplo”. “Com a contratação do engenheiro mecânico começámos a subcontratar alguns serviços, nomeadamente ao nível do corte, o que nos permite poupar tempo e dinheiro, para além de aumentar a qualidade do produto”, concluiu Pedro. A Bernardos Máquinas Oleícolas e Metalomecânica Lda. tem ainda como objetivo “construir um lagar modelo” onde possa mostrar o seu produto em pleno funcionamento aos seus clientes. Paralelamente à produção de lagares - um produto sazonal - a empresa pretende também crescer na produção de outro tipo de maquinaria ao nível da metalomecânica. “Há espaço para a produção de outro tipo de máquinas”, disse. 

RIBATEJO

19


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

TRIGÉNIUS CELEBRA 22 ANOS COM NOVAS INSTALAÇÕES A Trigénius, empresas de tecnologia focada no desenvolvimento e implementação de Software e Formação, acaba de comemorar 22 de atividade no mercado. A empresa de Fátima assinalou a efeméride com a inauguração das suas novas instalações.

A

inauguração do novo edifício da Trigénius aconteceu no dia 2 de outubro, 1 dia após a celebração do seu 22.º

aniversário. Após a inauguração oficial, levada a cabo pelo Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Albuquerque, seguiu-se uma visita às instalações do edifício Trigénius e a realização de uma apresentação “que nos fez reviver a história de 22 anos baseados em confiança”, referiu a empresa no comunicado publicado no seu portal. Com as novas instalações - uma conceção da arquiteta Ana Alves, com projeto de decoração interior de Ana Sofia Alves -, “a equipa da Trigénius tem agora mais espaço para continuar

20

RIBATEJO

a criar, desenvolver e entregar valor”, comunicou a empresa, referindo ainda que o novo edifício “está localizado em frente às instalações anteriores, na Av. Beato Nuno, 340, em Fátima”. “A capacidade de análise, rapidez e sensibilidade para antever as necessidades do mercado, têm permitido à equipa da Trigénius acompanhar o crescimento abrupto da tecnologia ao longo destes 22 anos. Mais que acompanhar, crescer com o setor. Crescemos no número de colaboradores, serviços, parceiros e clientes”, referiu a empresa, que tem, no momento, 71 colaboradores. De referir que no novo edifício da Trigénius, são também já evidentes “as atualizações realizadas” à identidade visual da empresa. 

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


DR

TRIGÉNIUS REALIZA NOVO CICLO DE WEBINARES A Trigénius tem à disposição da comunidade um novo ciclo de webinares de participação gratuita. “No seguimento do sucesso do ciclo de Webinares desenvolvido no período de pandemia, no qual tivemos mais de 400 participantes, voltamos agora a desenvolver um terceiro ciclo em novas áreas do conhecimento”, anunciou a empresa no seu portal. Gestão Documental Integrada com Primavera, Autovenda e Prévenda Mobile, Loja Online, PHC Talks às Quartas, Logística e Gestão de Armazém Mobile e Gestão da Transformação e Embalamento são os seminários online em agenda, com inscrição gratuita.

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

21


INFORMAÇÃO&APOIO

10 milhões de euros estão disponíveis para projetos na área do Turismo A 3.ª edição da Call Tourism, com 10 milhões de euros disponíveis para investimento em projetos tecnológicos e não tecnológicos na área do Turismo, foi lançada dia 30 de setembro pela Portugal Ventures, em parceria com o Turismo de Portugal. As candidaturas estão abertas até 8 de janeiro de 2021, em www.portugalventures.pt.

C

om o objetivo de impulsionar a retoma do setor turístico nacional, que viu a sua atividade reduzir-se drasticamente durante a pandemia, a Portugal Ventures em parceria com o Turismo de Portugal, abre uma nova edição da iniciativa Call Tourism, para identificar oportunidades de investimento em projetos, que contribuam para a competitividade da oferta turística do país, que melhorem a experiência do turista em Portugal ou que promovam a eficiência das empresas do setor.

22

RIBATEJO

São elegíveis projetos de empresas localizadas em Portugal, que contribuam para os benefícios associados aos ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, apresentando soluções que promovam i) a desmaterialização de processos e serviços, ii) a reciclagem, reutilização e redução de resíduos (recicláveis e bio resíduos), iii) a integração de energias limpas, iv) a eficiência energética, v) a eficiência hídrica, vi) a mobilidade Inteligente. Para Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, esta é mais uma iniciativa para “dinamizar projetos

OUTUBRO 2020

inovadores”. “O novo normal que nos foi imposto mostra a importância da inovação e do desenvolvimento de novas soluções, num setor que tem mostrado a sua resiliência e capacidade de reinvenção”, acrescentou. Nas duas anteriores edições da Call Tourism, foram recebidas 145 candidaturas, tendo a Portugal Ventures investido em 10 projetos – XLR8, TryPortugal, Oliófora, X-Plora, Refundit, Tripwix, Azores Touch, Homeit, LUGGit e Fülhaus - num montante total de 6,3 milhões de euros. 

www.nersant.pt


www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

23


a UNIFY parter

24

www.ibd-40.pt www.unify.pt

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


I&A

Incentivo

ATIVAR.PT Abertura de candidaturas

A medida Incentivo ATIVAR.PT visa a concessão de um apoio financeiro aos empregadores que celebrem contratos de trabalho sem termo ou a termo certo, por prazo igual ou superior a 12 meses, com desempregados inscritos no IEFP, com a obrigação de proporcionarem formação profissional aos trabalhadores contratados.

O

período de candidaturas à medida Incentivo ATIVAR.PT, criada e regulada pela Portaria n.º 207/2020, de 27 de agosto, decorre entre as 9h00 do dia 8 de outubro de 2020 e as 18h00 do dia 30 de dezembro. A nova medida que se insere no âmbito do ATIVAR.PT – Programa Reforçado de Apoios ao Emprego e à Formação Profissional, previsto no Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) com o objetivo de assegurar a manutenção do emprego e a retoma progressiva da atividade económica, substitui a medida Contrato-Emprego, entretanto revogada. Com dotação orçamental de 25 milhões de euros, o Incentivo ATIVAR.PT vem introduzir incentivos reforçados para estimular a contratação dos públicos de menor empregabilidade, prevendo ao mesmo tempo um conjunto de mecanismos transitórios de resposta aos novos desempregados e de adequação ao atual contexto.

www.nersant.pt

De acordo com o IEFP – Instituto do Emprego e Formação Profissional, “a candidatura é efetuada no portal iefponline, na área de gestão de cada entidade, através de sinalização de oferta de emprego registada nesse portal, desde que a mesma cumpra os requisitos de elegibilidade e que a empresa tenha manifestado a intenção de apresentar uma candidatura”. Assim, explicou o IEFP, “podem originar uma candidatura as ofertas de emprego apresentadas ao IEFP, no período compreendido entre o dia 1 de junho de 2020 e o dia 22 de dezembro de 2020, inclusive (devendo as entidades, para o efeito, efetuar o registo prévio no referido portal, caso ainda não estejam registadas)”. MAIS INFORMAÇÕES OU ESCLARECIMENTOS IEFP – INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL WWW.IEFP.PT/APOIOS-A-CONTRATACAO 300 010 001 | 215 803 555 (DIAS ÚTEIS DAS 8H00 ÀS 20H00)

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

25


INFORMAÇÃO&APOIO

Convite à apresentação de propostas do Pacto Ecológico Europeu

Mil milhões de euros para impulsionar a dupla transição ecológica e digital A Comissão Europeia lançou um convite à apresentação de propostas no valor de mil milhões de euros para projetos de investigação e inovação que abordem a crise climática e ajudem a proteger a biodiversidade e os ecossistemas únicos da Europa.

O

convite à apresentação de propostas do Pacto Ecológico Europeu, que é financiado pelo programa Horizonte 2020, impulsionará a recuperação europeia da crise do coronavírus, transformando os desafios ecológicos em oportunidades de inovação. Mariya Gabriel, comissária responsável pela Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, afirmou: “O convite à apresentação de propostas do Pacto Ecológico Europeu, no valor de mil milhões de euros, é o último e o maior convite no âmbito do Horizonte 2020. Com a inovação no seu centro, este investimento irá acelerar uma transição justa e sustentável para uma Europa com impacto neutro no clima até 2050. Uma vez que não queremos que esta transfor-

26

RIBATEJO

mação sistémica deixe ninguém para trás, procuramos ações específicas que interajam com os cidadãos de formas inovadoras e aumentem a relevância e o impacto social.” Este convite à apresentação de propostas do Pacto Ecológico Europeu difere de anteriores convites lançados no âmbito do Horizonte 2020. Dada a urgência dos desafios que aborda, pretende obter resultados claros e percetíveis a curto e médio prazo, mas numa perspetiva de mudança a longo prazo. Há menos ações, mas estas são mais orientadas, vastas e visíveis, dando primazia à rápida escalabilidade, divulgação e adoção. Os projetos financiados ao abrigo do presente convite deverão produzir resultados com benefícios tangíveis em dez domínios.

OUTUBRO 2020

Oito domínios temáticos que refletem as principais vertentes de trabalho do Pacto Ecológico Europeu: 1. Aumentar a ambição climática 2. Energia limpa, acessível e segura 3. Mobilizar a indústria para uma economia circular e limpa 4. Edifícios eficientes em termos de energia e recursos 5. Mobilidade sustentável e inteligente 6. Do prado ao prato 7. Biodiversidade e ecossistemas 8. Poluição zero, ambiente livre de substâncias tóxicas

www.nersant.pt


I&A

Dois domínios horizontais — reforçar os conhecimentos e capacitar os cidadãos — que introduzem uma perspetiva a mais longo prazo para a realização das transformações previstas no Pacto Ecológico Europeu. O investimento de mil milhões de euros continuará a construir os sistemas e infraestruturas de conhecimento da Europa. O convite inclui a possibilidade de cooperação internacional, em resposta às necessidades das nações menos desenvolvidas, especialmente em África, no contexto do Acordo de Paris e dos Objetivos

www.nersant.pt

de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O prazo para apresentação de propostas é 26 de janeiro de 2021, devendo os projetos selecionados arrancar no outono de 2021. CONTEXTO O Pacto Ecológico Europeu é o plano de ação e roteiro da Comissão Europeia para fazer da Europa o primeiro continente neutro do ponto de vista climático até 2050, com uma economia sustentável que não deixe ninguém para trás. Para alcançar este objetivo para 2050, será

OUTUBRO 2020

necessário tomar medidas em todos os setores da nossa economia, incluindo: • investir em tecnologias não prejudiciais para o ambiente; • apoiar a inovação industrial; • implantar formas de transporte público e privado mais limpas, mais baratas e mais saudáveis; • descarbonizar o setor da energia; • assegurar o aumento da eficiência energética dos edifícios; • cooperar com parceiros internacionais no sentido de melhorar as normas ambientais globais. 

RIBATEJO

27


INFORMAÇÃO&APOIO

Emissão de 100 mil milhões em dívida protege o emprego e as pessoas no mercado de trabalho

A Comissão Europeia vai emitir obrigações SURE da UE

A

Comissão Europeia anunciou que irá emitir as suas futuras obrigações SURE da UE, num montante máximo de 100 mil milhões de euros, como obrigações sociais. Para o efeito, a Comissão adotou um quadro de obrigações sociais avaliado de modo independente. Este quadro destina-se a proporcionar aos investido-

28

RIBATEJO

res nessas obrigações a confiança de que os fundos mobilizados irão servir um objetivo verdadeiramente social. Este anúncio surge na sequência da aprovação pelo Conselho da concessão de apoio financeiro a 16 Estados-Membros, no âmbito do instrumento SURE para ajudar a proteger o emprego e as pessoas no mercado de trabalho. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, declarou: “Estamos não só a investir milhares de milhões de euros para salvar postos de trabalho na Europa e reduzir o impacto social da pandemia de coronavírus, mas

OUTUBRO 2020

também estamos a fazê-lo através da emissão de obrigações sociais. Desta forma, os investidores poderão contribuir para os nossos esforços e um montante máximo de 100 mil milhões de euros irá contribuir para manter as pessoas no mercado de trabalho nos nossos Estados-Membros.” O Comissário Johannes Hahn, responsável pelo Orçamento e a Administração, declarou: “A decisão de emitir obrigações SURE da UE como obrigações sociais será um fator de mudança para o mercado mundial de obrigações sociais. Ao mesmo tempo, constitui uma demonstração clara do empenhamento de longo prazo da UE no financiamento sustentável. Estou muito entusiasmado com o anúncio e aguardo com expetativa a futura emissão SURE da UE num futuro muito próximo.”

www.nersant.pt


I&A

Os fundos angariados serão transferidos para os Estados-Membros beneficiários sob a forma de empréstimos para os ajudar a cobrir os custos relacionados diretamente com o financiamento de regimes nacionais de redução de tempo de trabalho e medidas semelhantes em resposta à pandemia. Estes empréstimos ajudarão os Estados-Membros a cobrir os custos relacionados diretamente com o financiamento dos regimes nacionais de redução do tempo de trabalho, bem como de outras medidas semelhantes que tenham adotado em resposta à pandemia de coronavírus, em especial para os trabalhadores por conta própria. O instrumento SURE pode também financiar algumas medidas relacionadas com a saúde, em especial no local de trabalho, a fim de garantir um regresso seguro à atividade económica normal. O quadro apresentado demonstra à comunidade de investidores o modo como os fundos angariados através da emissão de obrigações SURE serão utilizados para um objetivo claramente identificado: atenuar o impacto social da pandemia de coronavírus e as suas consequências em toda a UE.

www.nersant.pt

Por conseguinte, os investidores podem ter a certeza de que os seus investimentos nestas obrigações serão utilizados para financiar medidas específicas de política social. Ao mesmo tempo, o quadro de obrigações sociais da Comissão irá contribuir para o desenvolvimento do mercado das obrigações sociais, que é um dos pilares do mercado europeu de “financiamento sustentável”. A fim de garantir que os fundos serão utilizados para fins sociais, o quadro de obrigações sociais, assente no Regulamento SURE, exige que os Estados-Membros comuniquem o modo como os fundos contraídos foram afetados. No âmbito do quadro, os Estados-Membros devem também apresentar um relatório sobre o impacto social das obrigações SURE da UE. Com base nas informações constantes destes relatórios, a Comissão Europeia poderá demonstrar aos investidores que as obrigações SURE da UE foram utilizadas para financiar programas com um impacto social positivo.

OUTUBRO 2020

Ao elaborar e apresentar um quadro de obrigações sociais, a Comissão pretende apelar aos investidores que pretendam aplicar os seus fundos em benefício de objetivos com critérios ambientais, sociais e de governação (ASG). O quadro de obrigações sociais da Comissão foi instituído em plena conformidade com os princípios relativos às obrigações sociais (SBP) publicados pela Associação Internacional do Mercados de Capitais (International Capital Market Association — ICMA). Foi avaliado de modo independente por um avaliador externo (a companhia Sustainalytics). Na sequência do anúncio, levado a cabo dia 07 de outubro, a Comissão está a avançar mais um passo no sentido da emissão das primeiras obrigações SURE. A primeira operação será efetuada na segunda quinzena de outubro. 

RIBATEJO

29


VIVER O TEJO

Este mês, propomos um passeio a cavalo em família

O

outono é uma excelente altura do ano para marcar um programa diferente. Fazer um passeio a cavalo é muito agradável e traz imensos benefícios quer para os adultos quer para as crianças. Em Portugal, concretamente na região do Ribatejo, existem diversos locais onde é possível andar a cavalo, com opções para todas as idades. Os mais pequenos podem fazer o seu batismo em póneis, e a família poderá conhecer lugares incríveis, enquanto disfrutam de belos passeios a cavalo. Estar em contacto com a natureza na companhia destes animais notáveis, é mesmo muito bom e são muitos os benefícios. Para além do desenvolvimento e coordenação motora e equilíbrio, desenvolve o respeito pela natureza e pelos animais. Reduz o stress, não apenas por ser uma atividade física, mas também pela interação entre o homem e o animal. Melhora as capacidades de aprendizagem, de memória e de resolução de problemas dos mais pequenos. Traz senso de responsabilidade, além de outras capacidades, como paciência, compromisso e pontualidade. Desenvolve a autoconfiança, na medida em que é preciso liderar um animal grande e superar desafios…será que o conseguimos convencer? Para quem não deseja montar a cava-

30

RIBATEJO

lo, poderá optar por um passeio de cavalo com atrelado pelos campos do Ribatejo. Nesta região são muitos aqueles qua disponibilizam estes serviços. O VIVER O TEJO possui aderentes com ofertas nestas áreas, disponibilizando programas de um, ou vários dias, muitas vezes associados a atividades complementares, como por exemplo, o enoturismo. Aceite este desafio e reserve hoje em www.viverotejo.pt  ADERENTES VIVER O TEJO - PASSEIOS A CAVALO • Atjuditetour - Alpiarça • Coudelaria Rita Cotrim - Vila Nova da Barquinha • Ollem Turismo Fluvial - Azambuja • Quinta do Ribeiro Tanquinhos (Tancos) - Vila Nova da Barquinha • Tejus - Eventos e Turismo Torres Novas • Temos Talentos, Lda - Alpiarça • We l c o m e - t o - V i l a N o v a da Barquinha

OUTUBRO 2020


OUTUBRO 2020

RIBATEJO

31


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Vencedor do Prémio Arquétipo com materiais Filstone O projeto do arquiteto Jérémy Pernet, “Construir em Pedra Maciça” com materiais Filstone, foi o vencedor da 2.ª edição do Prémio Arquétipo, organizado pela Ordem dos Arquitetos Secção Regional do Norte – OASRN, informou a empresa. A proposta, avançou ainda a empresa no seu portal, ganhou o Master Prémio Investigação Norte 41, tendo o prémio sido atribuído numa cerimónia realizada no Porto com a presença do Secretário de Estado Adjunto e da Economia, João Neves. Jérémy Pernet concorreu ao Prémio Arquétipo com a ideia de construção de paredes em pedra maciça como alternativa viável aos sistemas convencionais, em que a pedra se assume apenas como revestimento. Na proposta que desenvolveu, o arquiteto enumera diversas vantagens, desde a redução da cadeia de transformação à redução de custos e de consumo de energia para aquecimento/ arrefecimento. A 2.ª edição do Prémio Arquétipo prossegue com a exposição digital das propostas, patente durante o mês de outubro.

Até novembro do próximo ano, o arquiteto vencedor trabalhará no desenvolvimento de produto com a Filstone, para o apresentar publicamente na próxima edição da Concreta – Feira de Constru-

ção, Reabilitação, Arquitetura e Design, que se realiza em novembro de 2021 na Exponor. De referir que a Filstone é uma empresa de Fátima, concelho de Ourém, dedicada ao comércio de rochas.

Biovó com nova modalidade de formação A B i o Vó , e m p r e s a c r i a d a p o r Mónica Paiva com o apoio técnico do empreendedorismo da NERSANT, tem vindo a dinamizar diversos workshops, quer na região do Ribatejo, quer por todo o país. Tendo em conta a crise pandémica Covid-19, a empresa adaptou a realização desta oferta. De momento, para além de Workshops Presenciais e Workshops Online Síncronos, a empresa tem ao dispor dos interessados a participação em Cursos Online Assíncronos. De acordo com a BioVó, estes cursos são “organizados com vídeos explicativos e acompanhados de um

32

RIBATEJO

manual com o conteúdo teórico. Durante 1 mês terão acesso a vídeos explicativos da matéria teórica e do passo-a-passo da prática. O curso é acompanhado de apoio do formador que esclarece a todas as questões e duvidas sobre o curso por e-mail. Opcionalmente poderão ser adquiridos kits para complementar a componente prática de alguns cursos. Estes kits incluem alguns ingredientes essenciais para a prática e que podem não estar tão acessíveis a quem está a iniciar, apenas disponível para envio em Portugal”. De momento, estão disponíveis

OUTUBRO 2020

os cursos “Cosmética de Verão”, “Cosmética Natural”, “Introdução à Saboaria” e “Detergentes Ecológicos”.

www.nersant.pt


E&I

Renova lança toalhetes de álcool para higienização das mãos A Renova acaba de lançar no mercado toalhetes de álcool destinados a responder a um novo comportamento dos cidadãos, que procuram efetuar a higienização das mãos com mais frequência ao longo do dia, de forma a aumentar a sua segurança e da sua família, contribuindo simultaneamente para a prevenção e combate à Covid-19. Disponível em embalagens com 20 toalhetes, dispostos em saquetas individuais com o objetivo de preservar a solução alcoólica, o seu formato é

extremamente prático, fácil d e t r a n s p o r t a r, d i s t r i b u i r, guardar e ter sempre à mão quando for necessário higienizar as mãos, quer seja no trabalho, ginásio, esplanadas, escolas e em muitos outros contextos do quotidiano dos cidadãos. Este produto vem enriquecer o portfólio de produtos da Renova mais adequados ao momento em que vivemos como toalhas de mão ou sabonete líquido.

Empresa de Alcanede realiza “Fravizel ON: pedreira digital” A Fravizel organizou entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro a “Fravizel ON: pedreira digital”. “Num contexto de distanciamento social e da urgente necessidade de garantir a segurança dos seus colaboradores e da sua empresa, desenvolve-

www.nersant.pt

mos equipamentos tecnologicamente evoluídos controlados remotamente”, informou à Ribatejo Invest a Fravizel, justificando a criação deste evento. A empresa de Alcanede convidou ainda a comunidade “a embarcar nesta missão tecnológica”, tendo a iniciativa

OUTUBRO 2020

sido transmitida na internet entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro. D e re f e r i r q u e a F r a v i z e l é u m a empresa de engenharia com mais de 36 anos de experiência dedicada ao desenvolvimento de tecnologia para trabalhar na indústria extrativa e transformadora.

RIBATEJO

33


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Nova empresa incubada na Startup Ourém Jaqueline Mourão Ferreira é o nome da mais recente empreendedora incubada na Startup Ourém, incubadora de apoio à comunidade empresarial fruto de uma parceria entre a NERSANT Associação Empresarial da Região de Santarém e a Câmara Municipal de Ourém. De acordo coma Startup Ourém, a nova empresa foi criada em 2012 por Jaqueline Mourão Ferreira e está liga-

da à área da comunicação e marketing. A empreendedora optou pelo serviço de incubação virtual para a empresa que administra. De referir que a Startup Ourém tem como funções dinamizar o empreendedorismo através do apoio a empreendedores que queiram criar a sua empresa, e do desenvolvimento de iniciativas nas escolas do concelho para promover uma cultura empreendedora, prestar

aconselhamento e apoio técnico aos empreendedores e às empresas do concelho de Ourém nas mais diversas áreas, disponibilizar espaço para a instalação de empresas recém-constituídas ou em fase de desenvolvimento, criar um canal facilitado para processos de licenciamento de cariz empresarial e desenvolver ações para atração de novos investidores, em particular investimento externo.

pet e pecuária, entre outos, e que vai permitir a criação de oito postos de trabalho permanente. Segundo uma nota de imprensa da autarquia, o novo espaço comercial vai

ficar instalado na Estrada Nacional 3, e tem como objetivo “colmatar a carência de oferta duma área comercial moderna e organizada, ao nível do mercado em que se insere”.

Santarém: Via Expresso apoia criação de espaço comercial O programa “Via Expresso Investidor”, que funciona no Espaço Empresa da Câmara de Santarém, vai apoiar a empresa Veríssimo & Castela Lda. na criação de um espaço comercial de venda de produtos agrícolas, jardinagem,

34

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


E&I

NERSANT analisa criação mensal de sociedades em Santarém

Em setembro, todos os concelhos do distrito registaram criação de empresas Na análise mensal à criação de empresas no distrito de Santarém, a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém verificou que todos os concelhos do distrito registaram criação de empresas. No pódio estão, em setembro, Ourém e Santarém, empatados com a constituição de 12 sociedades, e Abrantes, com 11 empresas criadas. No total, foram criadas 98 empresas em setembro, mais 15 do que em igual período do ano passado. Rio Maior surge logo de seguida, com a criação de 9 empresas. Coruche e Salvaterra de Magos apresentaram, em setembro, a criação de 6 sociedades, seguindo-se os concelhos de Benavente e Golegã, com a constituição de 5 firmas em cada território. Com a criação de 4 sociedades cada, surgem os concelhos de Almeirim e Tomar. Cartaxo, Chamusca, Constância, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha apresentaram a criação de 3 sociedades em cada um dos territórios, enquanto que os concelhos do Entroncamento, Ferreira do Zêzere e Mação, criaram, em cada um, duas empresas. Alcanena, Alpiarça e Sardoal apresentaram a criação, em setembro, de uma sociedade em cada um dos concelhos. No total, foram criadas em setembro 98 empresas, mais 15 empresas do que em setembro de 2019, que registou a criação de 83 sociedades. No conjunto das 98 empresas criadas em setembro, destacam-se os setores do comércio a retalho (12), da compra e vendas de bens imobi-

www.nersant.pt

liários (9) e do Comércio por grosso (8), Outras atividades de consultoria para os negócios e a gestão (3), Exploração florestal (2), Fabricação de portas, janelas e elementos similares em metal (2), Reparação e manutenção de máquinas e equipamentos (2), Construção de edifícios (residenciais e não residenciais) (2), Comércio de veículos automóveis ligeiros (2), Manutenção e reparação de veículos automóveis

OUTUBRO 2020

(2), Alojamento mobilado para turistas (2), Turismo no espaço rural (2), Restaurantes tipo tradicional (2), Atividades de avaliação de riscos e danos (2) e Atividades de arquitetura (2). Em setembro, os homens continuam a ser mais empreendedores com as mulheres. O sexo masculino é responsável por 70% das empresas criadas (69), enquanto o sexo feminino apenas criou 30% das sociedades (29).

RIBATEJO

35


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

BIZDIRECT e SOFTINSA

unem esforços para apoiar clientes SAP a migrarem para Cloud com o Microsoft Azure A Bizdirect, empresa tecnológica portuguesa do grupo Sonae IM, e a Softinsa, uma subsidiária da IBM especialista em serviços de gestão e desenvolvimento de aplicações e infraestruturas, estão a unir esforços para apoiar os clientes SAP.

E

sta parceria pretende ajudar clientes a migrarem para a Cloud com o Microsoft Azure, apresentando-se a Softinsa como especialista em SAP e, a Bizdirect, como especialista em Cloud – nomeadamente Microsoft Azure. Esta união concede outra envergadura e capacidade de apoio aos clientes, tornando o processo de migração mais robusto e seguro.

36

RIBATEJO

A Bizdirect, enquanto parceiro Gold da Microsoft e especialista em Microsoft Azure, tem ajudado as organizações a migrar para a Cloud, com o objetivo de modernizar a gestão das suas infraestruturas e ganhar maior flexibilidade, agilidade e capacidade de otimizar a gestão dos seus recursos. Por sua vez, a Softinsa, na qualidade de SAP Platinum Partner, oferece as competên-

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


E&I

cias necessárias para assegurar o crescimento e a vantagem competitiva de qualquer negócio. A equipa de Global Business Services da Softinsa, constituída por mais de 350 consultores, analistas e programadores, é especializada no desenvolvimento, implementação e gestão de soluções tecnológicas inovadoras que permitem suportar a atividade dos seus clientes e os ajuda a atingir os seus objetivos estratégicos. O S/4HANA, a nova suite ERP da SAP, foi construído sobre uma plataforma avançada in-memory (HANA) e oferece uma experiência ao utilizador real-time, personalizada e multi-dispositivo. Numa era de transformação digital o ERP e os sistemas transacionais são essenciais às organizações, sendo o S/4HANA a resposta para transformar de forma inteligente todos os processos empresariais. A Softinsa tem uma vasta experiência em projetos de implementação e migração nos mais diversos setores de atividade e baseia-se na utilização das melhores práticas da metodologia SAP Activate, com recurso a vários aceleradores e configurações guiadas, para oferecer soluções de excelência. O Microsoft Azure é uma solução de Cloud de referência da SAP para suportar os workloads do SAP HANA, destacando-se da concorrência pelos serviços disponíveis, pela capacidade de trabalhar vários cenários, cloud pública, privada e híbrida e pela relação de mais de 25 anos com a SAP que, faz com que hoje o Microsoft Azure disponibilize capacidade específica e certificada pela própria marca, a

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

nível global. João Mira Santiago, CEO da Bizdirect, afirma que “é com enorme satisfação que comunicamos esta parceria com a Softinsa, unindo experiências e competências distintas com o objetivo de simplificar e modernizar a jornada de migração dos clientes SAP para a Cloud. Com a nossa experiência em Cloud, aliada à especialização da Softinsa em SAP, pretendemos também ajudar os clientes a otimizar a utilização de recursos de suporte à operação e a ganharem a velocidade necessária para se adaptarem às dinâmicas do mercado e, consequentemente, facilitar o dia-a-dia das suas equipas.” Com o SAP HANA as organizações ganham novas capacidades, mais inteligentes e com maior conectividade, sendo capaz de conceder as capacidades e versatilidade que agora tanto estas empresas procuram. Para Sérgio Pereira, Diretor Geral da Softinsa, “o nosso extenso know-how em consultoria e implementação de soluções SAP aliado às fortes c o m p e t ê n c i a s d a B i z d i re c t em serviços Cloud vai permitir reunirmos as capacidades necessárias para criar uma oferta ímpar no mercado e de alto valor para a dinamização digital dos nossos clientes”. Esta iniciativa de ambas as empresas surge em seguimento da parceria da Microsoft e da SAP, anunciada em outubro de 2019, que visa simplificar, modernizar e acelerar a migração dos clientes para a Cloud. De referir que a Softinsa dispõe de instalações no distrito de Santarém. O polo da empresa situa-se em Tomar. 

RIBATEJO

37


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

STARTUP SANTARÉM DINAMIZA NETWORKING ENTRE NOVAS EMPRESAS INCUBADAS

38

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

As mais recentes empresas instaladas na Startup Santarém apresentaram-se em sessão de networking organizada pela incubadora e centro de inovação empresarial gerida pela NERSANT Associação Empresarial da Região de Santarém. Creative Societies, Lda., Media Prisma, Lda., Newoxygen, Lda., Terrace People, Lda., Silver Ground e Optimal Satellite, Lda. foram as empresas que fizeram a apresentação da sua atividade. A sessão de networking decorreu no dia 06 de outubro.

www.nersant.pt


E&I

Q

uanto à Creative Societies, Lda, a empresa dedica-se à atividade de trabalho temporário, recrutamento e seleção, adequando cada atividade às necessidades do candidato. Para além disso, ficou expresso na apresentação, a empresa dedica-se à promoção da formação continua. Relativamente à Media Prisma, Lda., a empresa foca-se na mudança corporativa das empresas com aplicação de tecnologias digitais nos processos e informações, oferecendo soluções de Marketing Digital e desenvolvimento de projetos de Inteligência Artificial, Realidade Aumentada e Virtual, através da criação de conteúdos relevantes que permitam as marcas conectarem-se com o seu público-alvo e transformar obstáculos em oportunidades. Q u e m t a m b é m e s t á re c e n t e m e n t e incubada na Startup Santarém é a Newoxygen, Lda., empresa especializada no desenvolvimento de soluções integradas de Sistemas de Informação, Business Intelligence, Produtos Mobile, Marketing Interativo e Comunicação Digital

www.nersant.pt

baseadas em Tecnologia Web. De acordo com a empresa, “aproveitamos a tecnologia para influenciar e interagir com o mercado de forma a atingir objetivos de negócio. Especializamo-nos no desenvolvimento e implementação de soluções de software centradas na experiência do utilizador e especialmente adaptadas às necessidades de negócio dos nossos clientes”. Na sessão de apresentação, foi ainda apresentada a Terrace People, Lda., empresa por detrás do novo bar e restaurante de Santarém, o Sem Pressa. “O Sem Pressa é o local onde bar e restaurante aparecem em conjunto para proporcionar momentos completos e uma experiência 360º: beber uma bebida antes de jantar; depois aproveitar uma carta moderna, fresca e completa, provando os vinhos que a carta oferece; sem esquecer o divertimento depois de jantar, não só com boas bebidas, mas com boa música. Estamos abertos todos os dias, exceto ao domingo, das 12h00 às 01h00”, foi informado no evento. Na sessão de networking foram ainda apresentadas as empresas Silver Ground,

OUTUBRO 2020

dedicada a projetos de engenharia na área da eficiência energética e Optimal Satellite, Lda., dedicada a produtos de Engenharia técnicas nas áreas navais, aeronáutica, civil medica e transportes. De referir que a Startup Santarém alberga, de momento, cerca de 50 empresas, entre incubação física e virtual. Em fevereiro, e face à lotação do espaço, a Startup foi ampliada para dar resposta ao número cada vez mais crescente de pedidos de adesão. A Startup Santarém é uma iniciativa da NERSANT e do Município de Santarém que se uniram em parceria para proporcionar condições de apoio técnico e incubação a startups da região de Santarém. À Câmara Municipal coube a requalificação do espaço da Escola Prática de Cavalaria, onde se encontra sediada a Startup Santarém, e à NERSANT, a gestão do mesmo. A Startup Santarém foi inaugurada em 2016. Para além de escritórios para a incubação de empresas, a infraestruturas dispõe de salas de formação, auditório, áreas de coworking e espaços de lazer. É possível a incubação física e virtual. 

RIBATEJO

39


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Cientista de Alcanena entre os vencedores das Jornadas Europeias da Investigação e Inovação

Elvira Fortunato vence prémio Horizon Impact da Comissão Europeia por primeiro ecrã transparente No âmbito das Jornadas Europeias da Investigação e Inovação, que este ano se realizaram dia 23 de setembro, em formato inteiramente online, a Comissão Europeia anunciou os vencedores do Prémio da UE para Mulheres Inovadoras de 2020 e do prémio Horizon Impact. Elvira Fortunato, com o projeto INVISIBLE, foi uma das vencedoras deste último prémio, no valor de 10 mil euros. A cientista tem origens no Ribatejo, mais concretamente no concelho de Alcanena.

40

RIBATEJO

O

projeto INVISIBLE foi um dos vencedores da segunda edição do prémio Horizon Impact, dedicado a projetos financiados pela UE que tenham criado um impacto societal em toda a Europa e mais além. Este projeto, da responsabilidade da cientista Elvira Fortunato, desenvolveu o primeiro ecrã transparente, dando origem a uma nova área tecnológica, com inúmeras aplicações numa vasta gama de indústrias. O INVISIBLE foi financiado em 2,25 milhões de euros pelo Conselho Europeu de Investigação, agência da Comissão Europeia que apoia a investigação científica, nomeadamente através de bolsas, sendo o projeto desenvolvido durante cinco anos, entre 2009 e 2014. “Os programas europeus de investigação e inovação financiam as melhores ideias para fazer avançar a ciência e gerar conhecimentos, mas também para traduzir esses resultados em benefícios concretos para a sociedade. O prémio Horizon Impact demonstra de que forma a utilização dos resultados da investigação pode ter um impacto em todas as áreas da nossa sociedade. Estou muito feliz por ver tantos exemplos extraordinários de como a investigação e a inovação beneficiam diretamente os cidadãos.

OUTUBRO 2020

De muitas formas diferentes, as suas ideias e produtos alteraram a vida quotidiana das pessoas para melhor”, referiu Mariya Gabriel, Comissária da Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude. O Horizon Impact, lançado em fevereiro deste ano, visa ilustrar os vastos benefícios socioeconómicos do investimento da UE em investigação e inovação e incentivar os beneficiários de projetos a gerir e utilizar da melhor forma os resultados da investigação. O prémio reconhece e recompensa os resultados de projetos mais influentes e com maior impacto no âmbito do Horizonte 2020, o atual programa de investigação e inovação da UE (2013-20) e o seu antecessor, o 7.º Programa-Quadro (7.º PQ, 2007-13). As Jornadas Europeias da Investigação e da Inovação constituem uma oportunidade para os decisores, a indústria, os meios financeiro e académico e as empresas debaterem e moldarem o futuro panorama da investigação e inovação da UE e debaterem as prioridades estratégicas do Horizonte Europa, o próximo programa de investigação e inovação da UE (2021-27). Elvira Fortunato foi a única portuguesa premiada, entre diversos cientistas

www.nersant.pt


E&I

distinguidos de uma lista de 10 finalistas. De referir que Elvira Fortunato é licenciada em Engenharia Física e dos Materiais e é uma das cientistas portuguesas mais premiadas. É conhecida por ser “a mãe” do transístor de papel. É atualmente professora catedrática e investigadora na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, da qual é Vice-Reitora desde 2017. PRESIDENTE DA REPÚBLICA FELICITA ELVIRA FORTUNATO O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou a cientista Elvira Fortunato pela conquista deste prémio. “Este prémio enaltece ainda mais uma carreira por todos reconhecida como pioneira e notável, mostrando a importância da investigação fundamental e da sua capacidade para dar contributos de grande significado para múltiplas áreas económicas e sociais”, referiu Marcelo Rebelo de Sousa no comunicado publicado na página oficial da presidência. O Chefe de Estado aproveitou ainda “para felicitar todos os colaboradores da Professora Elvira Fortunato e todas as instituições que a apoiaram ao longo dos anos”. 

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

41


INTERNACIONALIZAÇÃO

Henriques & Henriques com aprovação para venda de reservatórios Hidropneumáticos no Qatar A empresa Henriques & Henriques, S.A. acaba de obter aprovação para a venda de Reservatórios Hidropneumáticos no mercado do Qatar. A permissão foi conferida pela Public Works Authority “ASHGHAL”, entidade responsável pelo planeamento, projeto, aquisição, construção, entrega e gestão de ativos de todos os projetos de infraestrutura e edifícios públicos no Qatar. De referir que a Henriques & Henriques, S.A. é uma empresa de Ourém pertence ao grupo Henriques SGPS, especializada no fabrico e comercialização de reservatórios metálicos, destinados ao armazenamento de combustíveis líquidos, de GPL e ar comprimido, assim como de reservatórios hidropneumáticos e filtros para tratamento de águas.

Adega do Cartaxo conquista 9 medalhas no Concurso Mundial de Bruxelas A Adega do Cartaxo conquistou nove medalhas no Concurso Mundial de Bruxelas, que se realizou na cidade de Brno, na República Checa, divulgou a empresa. O vinho Bridão Syrah 2017 conquistou medalha de ouro e os vinhos Bridão Reserva Tinto 2017; Bridão Alicante Bouschet 2017; Bridão Touriga Nacional 2017; Bridão Trincadeira 2017; Bridão Syrah 2016; Bridão Clássico Tinto 2017; Terras de Cartaxo Reserva 2017

42

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

e Terras de Cartaxo Clássico 2017 conquistaram medalhas de prata. Fundada em 1954, por um grupo de 22 associados, a Adega Cooperativa do Cartaxo tem uma área social na ordem dos 700 ha e produz anualmente cerca de 7 milhões de litros, refere a empresa no seu portal. Os vinhos tintos, afirma ainda, representam cerca de 70% desta produção, fazendo parte de uma vasta e diversificada gama de vinhos engarrafados.

www.nersant.pt


INT

Trim NW na Medica Trade Fair Portugal vai quase triplicar a sua presença na Medica Trade Fair, a maior e mais reputada feira do setor da saúde que vai decorrer de 16 a 19 de novembro, em Dusseldorf, na Alemanha. A notícia foi avançada pelo Dinheiro Vivo, que cita a Trim NW, de Santarém, como uma das empresas portuguesas presentes. A Trim NW, empresa especializada na produção de Tecido-Não-Tecido (TNT) para a indústria automóvel, com sede em Santarém, é uma das empresas presentes na Media Trade Fair, que se realiza no próximo mês de novembro, na Alemanha. De acordo com a peça do Dinheiro Vivo, a empresa, liderada por Rui Lopes adaptou a sua produção face à queda de vendas em resultado da crise pandémica da Covid-19, iniciando nessa altura a produção de batas e outros equipamentos hospitalares, certificados pelo Citeve. No momento, para além destes pro-

dutos, “a empresa está já a desenvolver novos produtos, designadamente para blocos operatórios, mas, também, para áreas menos críticas”, lê-se na notícia. A empresa, que para já apenas vende em Portugal, vai estar na Medica Trade Fair com o objetivo de iniciar a exportação do seu produto.

“Tenho a expetativa de que possa, no futuro, vir a representar perto de 40 a 50% da nossa faturação”, referiu Rui Lopes ao Dinheiro Vivo. A Medica Trade Fair decorre de 16 a 19 de novembro, em Dusseldorf, na Alemanha. Este ano o certame assume caráter virtual.

Luz Charming Houses nomeado para prémios World Luxury Hotel Awards 2020 O Luz Charming Houses, “boutique hotel” situado em Moimento, Fátima, acaba de anunciar a sua nomeação para os prémios World Luxury Hotel Awards 2020. “A e x c e l ê n c i a d o s e r v i ç o d o L u z fez com que fôssemos nomeados nas categorias: Luxury Boutique Retreat, Luxury Country House e Luxury Cultural Retreat”, referiu a empresa na sua página de facebook. Criados em 2006, os World Luxury Hotel Awards são uma iniciativa destinada a promover o reconhecimento internacional do setor da hotelaria de luxo, através das escolhas de hóspedes, viajantes e profissionais do setor.

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

43


INTERNACIONALIZAÇÃO

Comissão adota propostas para tornar eficaz acordo pautal entre a UE e os EUA A Comissão Europeia publicou dia 8 de setembro uma proposta de regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho relativo à supressão de direitos sobre certas importações para a União Europeia. Em contrapartida, os Estados Unidos reduzirão os seus direitos sobre determinadas exportações da UE para o mercado dos EUA. Tal porá em prática o acordo anunciado pela UE e pelos EUA em 21 de agosto de 2020. Estas reduções pautais entre a UE e os EUA aumentarão o acesso aos mercados da UE e dos EUA em cerca de 200 milhões de euros por ano.

Candidaturas abertas a apoios para Investidores da Diáspora O Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID) prevê a criação de linhas de incentivo financeiro direcionadas à captação de investimento e ao apoio a entidades instaladas nos territórios do Interior. No quadro deste programa, foi atribuída, nas candidaturas ao Aviso Inovação Produtiva para Territórios do Interior (Aviso º 08/ SI/2020) uma dotação específica de 30% para projetos cujos investidores têm o estatuto de Investidor da Diáspora. As candidaturas à IV fase deste Aviso decorrem até 31 de dezembro. O estatuto de Investidor da Diáspora pode ser requerido por cidadãos portugueses emigrantes ou lusodescendentes, que residam ou tenham residido por mais de um ano fora de Portugal, e que pretendam realizar projeto(s) de investimento em Portugal. As condições e

44

RIBATEJO

o formulário para obtenção deste estatuto estão disponíveis no Portal das Comunidades, em www.portaldascomunidades.mne.pt. Nesta fase de candidaturas participam os Programas Operacionais Regionais do Norte, do Centro e do Algarve. Também o instrumento de ação e de desenvolvimento regional + CO3SO Emprego, programa que incentiva a criação de postos de trabalho, prevê uma majoração do apoio para investimentos de emigrantes e lusodescendentes. O PNAID é uma iniciativa conjunta da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e da Secretaria de Estado da Valorização do Interior. Estão disponíveis mais informações sobre este programa no Portal das Comunidades. Todas as questões devem ser remetidas para os seguintes endereços: programapnaid@mne.gov.pt ou investidordiaspora@mne.gov.pt.

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


Consultoria empresarial: Porque para atingir o sucesso tem de existir uma estratégia

Áreas temáticas Organização e Gestão Implementação de Sistemas de Gestão Internacionalização Capitalizar: otimização de recursos financeiros  Economia digital  Indústria 4.0  Gestão Estratégica    

Mais informações em:

www.nersant.pt

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

Programa financiado a 90%

RIBATEJO

45


46

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


INT

Mais de 30 reuniões virtuais realizadas com o mercado do Gana

Primeira missão empresarial virtual da NERSANT com balanço positivo De 21 a 25 de setembro, a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém levou a efeito a sua primeira missão empresarial virtual. O balanço da ação, que incidiu sobre o mercado, é bastante positivo. Foram realizadas mais de 30 reuniões virtuais entre as empresas participantes e as empresas do Gana. Apesar da pandemia, a NERSANT continua a apoiar as exportações das empresas da região do Ribatejo, tendo, para o efeito, adaptado o seu plano de ações internacionais ao formato online. Nesta nova modalidade, decorreu entre os dias 21 e 25 de setembro, uma missão empresarial ao mercado do Gana, que contou com a participação

www.nersant.pt

de diversas empresas da região. Para esta ação, a NERSANT escutou atentamente os objetivos de cada uma das empresas participantes, tendo procurado no mercado de destino empresas que pudessem corresponder às expetativas das firmas da região. Elaborado o plano de reuniões virtuais para cada um dos participantes, o mesmo foi posto em prática entre os dias 21 e 25 de setembro. No total, foram realizadas mais de 30 reuniões por videoconferência, estando em cima da mesa negócios nas áreas alimentar / bebidas, bebidas alcoólicas, produtos farmacêuticos / saúde e novas tecnologias. Esta foi apenas a primeira missão

OUTUBRO 2020

empresarial virtual organizada pela NERSANT, que permite às empresas iniciar ou continuar os seus projetos de internacionalização sem sair do escritório, evitando gastos com viagens e alojamento. Para já, estão agendadas mais duas missões empresariais virtuais aos mercados da Costa do Marfim (19 a 23 de outubro) e do Vietname (16 a 20 de novembro). De referir que a missão empresarial virtual ao Gana foi realizada no âmbito do projeto conjunto Negócios no Mundo, sendo que as empresas participantes terão acesso a cofinanciado de 50% das despesas elegíveis, no âmbito do COMPETE / PT2020.

RIBATEJO

47


INTERNACIONALIZAÇÃO

RIBATEJO GLOBAL

O potencial do mercado do Peru para as empresas da região O projeto RIBATEJO GLOBAL visa promover a imagem, capacidades e potencialidades da região do Ribatejo junto de importadores, subcontratantes e investidores, permitindo aumentar as exportações e subcontratos por via do reconhecimento da qualidade da oferta de produtos e serviços e atrair investimento estrangeiro para a região.

O

projeto em causa pretende apoiar, facultar informação privilegiada, dinamizar e divulgar o setor empresarial da região através de várias iniciativas de caráter promocional, mas também através da disponibilização de informação relevante para as empresas poderem abordar os mercados externos com maior segurança e assertividade (“Guias de Apoio ao Exportador”), bem como através da identificação dos produtos da região com maior potencial de entrada em 10 mercados definidos como prioritários: Argélia, Azerbaijão, Emirados Árabes Unidos, EUA, Panamá, Peru, República Dominicana, Taiwan, Ucrânia e Vietname (estes estudos, bem como outro tipo de informação de relevo para as empresas, está online em www. ribatejoglobal.pt). Neste sentido, apresentamos algumas das principais características do Peru e algumas das particularidades do mundo dos negócios e da forma de melhor abordar este mercado:

48

RIBATEJO

• A capital do Peru continua a concentrar grande parte da atividade económica do país (mais de 50% do PIB peruano é gerado na região de Lima), além de abranger todas as autoridades públicas e praticamente todos os centros de decisão empresarial. No entanto, assiste-se à consolidação (em menor escala) de outros centros de desenvolvimento, como Arequipa e as cidades do norte do país (Chiclayo-Trujillo-Piura). • Em geral, os peruanos são acolhedores e muito sociáveis. Iniciar uma conversa com um peruano é razoavelmente fácil: um “quebra-gelo” óbvio ao iniciar uma conversa com a maioria dos peruanos consiste em falar de comida. Nos anos mais recentes, o Peru passou a ser o país da gastronomia na América do Sul e os peruanos estão extremamente orgulhosos da sua posição. Há pouco mais de dez anos, era recomendado pela maioria dos guias de viagem evitar Lima a todo custo. Hoje é um ponto de passagem obrigatório e a comida é a atração

OUTUBRO 2020

principal, existindo inúmeros passeios gastronómicos em Lima. • O uso do primeiro nome do contacto peruano, assim como formas curtas ou apelidos, deve ser somente aplicado quando tiver estabelecido confiança. Por fim, não deve assumir que, num ambiente de negócios, é comum falar inglês no Peru: o idioma dos negócios é o espanhol e é aconselhável falar castelhano ou contratar um intérprete para realizar reuniões. Em ambiente social, qualquer tentativa de falar espanhol, apesar de um sotaque estranho ou de fluidez limitada, será sempre bem-vinda. • A maioria dos peruanos trabalha longas horas por dia, cerca de 10 horas/ dia, em média. Os peruanos preferem trabalhar com um gestor honesto, aberto e comunicativo. A abordagem de um gestor internacional deve ser direta, dentro de certos limites; o diretor de uma empresa local é uma figura importante para os peruanos, que deve ser respei-

www.nersant.pt


INT

tada por todos. Espera-se que ele resolva problemas relacionados com o trabalho e tome as decisões mais importantes. Os peruanos tendem a respeitar um líder com qualidades como um modelo a imitar. • De acordo com os dados do INE, atualmente há perto de 300 empresas portuguesas com exportações regulares para o Peru, sendo que este número vem crescendo continuamente. Portugal tende a apresentar uma Balança Comercial de Bens equilibrada com o Peru, sendo positiva/superavitária em 2019: de acordo com os dados de comércio internacional disponibilizados pelo ITC – INTRACEN, Portugal exportou mais de 50 milhões de euros em bens para o Peru em 2019, tendo importado nesse mesmo ano perto de 40 milhões de euros em bens provenientes do Peru. As categorias que se destacam em termos de exportações portuguesas para o mercado peruano são as seguintes: as máquinas e aparelhos; os metais; os produtos químicos; o papel; os alimen-

www.nersant.pt

tos; as matérias têxteis; as mercadorias diversas; e a madeira e cortiça. • A empresa portuguesa que considera o mercado do Peru atrativo para o seu negócio, antes de iniciar atividades de prospeção propriamente ditas, deve realizar um autodiagnóstico que permita identificar as suas motivações, condições financeiras, recursos (humanos e outros), competências e experiência de internacionalização. Deve, em simultâneo, recolher e agregar informação sobre o mercado peruano através da recolha de indicadores económicos, sociais, culturais e de negócio que lhe permita conhecer melhor este mercado da América do Sul, reavaliando de forma mais objetiva e ponderada a atratividade que ele representa para si e as condições que ela própria possui para se lançar no negócio internacional. • Em geral, os peruanos gostam de se socializar antes de entrar nos negócios, seja contando piadas, conversando sobre

OUTUBRO 2020

assuntos informais, etc. Os peruanos gostam da ideia de “confiança”, que se baseia no relacionamento pessoal e no uso de comportamentos apropriados em relação aos outros, nomeadamente com base na idade (a senioridade é muito respeitada), sexo, posição social, status económico e autoridade. A gestão intercultural é fundamental para a empresa portuguesa que aborda o mercado peruano. O Peru sofre profundamente com a corrupção que afeta a atitude de confiança das pessoas, em geral, além de existirem desigualdades sociais que tiveram as suas origens em fatores históricos com europeus. Como tal, a confiança tem de ser conquistada. No que respeita à identificação dos produtos da região com maior potencial de entrada no Peru, apresentamos na tabela abaixo a lista com os 20 produtos ao nível de 6 dígitos de Nomenclatura Combinada (NC6) que melhor representam o potencial de exportação da região do Ribatejo neste mercado (estudo completo e mais detalhes em www.ribatejoglobal.pt):

RIBATEJO

49


INTERNACIONALIZAÇÃO

No entanto apresentam-se abaixo, a título de exemplo/curiosidade algumas notas sobre alguns dos produtos em causa:

Descrição do Produto NC6 220300 - Cervejas de malte 691200 - Serviços de mesa, artigos de cozinha, outros artigos de uso doméstico e artigos de higiene ou de toucador, de cerâmica mas não de porcelana (exceto banheiras , bidés, pias e outros artefactos fixos semelhantes; estatuetas e outros objetos para ornamentação; bilhas, garrafões e outros recipientes para transporte ou embalagem; moinhos de café e de especiarias, com recipientes de cerâmica e maquinismo de metal) 380400 - Lixívias residuais da fabricação das pastas de celulose, mesmo concentradas, desaçucaradas ou tratadas quimicamente, incluídos os linhos sulfonatos (exceto tall oil, hidróxido de sódio "soda cáus tica" e breu de sulfato "pez de tall oil") 392099 - Chapas, folhas, películas, tiras e láminas, de plástico não alveolar, não especificadas nem compreendidas noutras posições, não reforçadas nem estratificadas, sem suporte, nem associadas a outras matérias, não trabalhadas ou trabalhadas apenas na superfície ou simples mente recortadas de forma quadrada ou retangular (exceto autoadesivas, revestimentos de pavimentos, de paredes ou de tetos da posição 3918 e barreiras antiaderentes esterilizadas para cirurgia ou odontologia da subposição 3006.10.30) 940161 - Assentos com armação de madeira, estofados (exceto assentos tranformáveis em camas) 320417 - Pigmentos orgânicos sintéticos; preparações do tipo utilizado para colorir qualquer matéria ou destinadas a entrar como ingredientes na fabricação de preparações corantes, à base de pigmentos orgânicos sintéticos (exceto as preparações das posições 3207, 3208, 3209, 3210, 3212, 3213 e 3215) 380993 - Agentes de apresto ou de acabamento, aceleradores de tingimento ou de fixação de matérias corantes e outros produtos e preparações, por exemplo: aprestos preparados e preparações mordentes, do tipo utilizado na indús tria do couro ou em indústrias semelhantes, não especificadas nem compreendidas noutras posições (exceto à base de matérias amiláceas) 940320 - Móveis de metal (exceto para escritórios, assentos e mobiliário para medicina, cirurgia, odontologia ou veterinária)

• Relativamente à NC 940320 – Móveis de metal (exceto para escritórios, assentos e mobiliário para medicina, cirurgia, odontologia ou veterinária) é uma categoria na qual o Ribatejo apresenta uma quota a nível mundial de 0,024%, que é superior à da que possui no Peru (0,011%), o que significa que há potencial da região para aumentar penetração neste mercado e de aumentar exportações. Esta é uma tipologia de produtos em que a região do Ribatejo exportou mais de 520 mil euros (em termos de média anual entre 2016 e 2018), mas no entanto e no mesmo período, o Ribatejo apenas exportou em média 16,6 mil euros / ano para o Peru, sendo este um mercado altamente importador (28,2 milhões de euros / ano), pelo que há margem de crescimento. O país tem impor-

843149 - Partes de máquinas e aparelhos das posições 8426, 8429 ou 8430, não especificadas nem compreendidas noutras posições 847990 - Partes de máquinas e aparelhos mecânicos, não especificadas nem compreendidas noutras posições 902780 - Instrumentos e aparelhos para análises físicas ou químicas ou para ensaios de viscosidade, poros idade, dilatação, tensão superficial ou semelhantes ou para medidas calorimétricas, acús ticas ou fotométricas, não es pecifica das nem compreendidas noutras posições 841480 - Bombas de ar e compressores de ar ou de outros gases, assim como, exaustores para extração ou reciclagem de ar, com ventilador incorporado, mesmo filtrantes, com dimensão horizontal máxima > 120 cm (exceto bombas de vácuo, bombas de ar, de mão ou de pé, compressores do tipo utilizado nos equipamentos frigoríficos, compressores de ar montados sobre chassis com rodas e rebocáveis) 847989 - Máquinas e aparelhos mecânicos, não especificadas nem compreendidas noutras posições 321000 - Tintas e vernizes (exceto à base de polímeros sintéticos ou de polímeros naturais modificados); pigmentos de água preparados do tipo utilizado para acabamento de couros 845310 - Máquinas e aparelhos para preparar, curtir ou trabalhar couros ou peles (exceto secadores, pistolas aerográficas, máquinas de depilar porcos e prensas de uso geral) 830241 - Guarnições, ferragens e artigos semelhantes para construções, de metais comuns (exceto fechaduras e ferrolhos com chave e dobradiças) 760429 - Barras e perfis , de ligas de alumínio (exceto perfis ocos), não es pecificadas nem compreendidas noutras posições 340391 - Preparações para tratamento de matérias têxteis, couros, peles com pelo ou de outras matérias, não contendo óleos de petróleo nem de minerais betuminos os 401699 - Obras de borracha vulcanizada não endurecida, não especificadas nem compreendidas noutras posições 320412 - Corantes ácidos orgânicos sintéticos, mesmo metalizados, corantes orgânicos sintéticos para mordentes; preparações do tipo utilizado para colorir qualquer matéria ou destinadas a entrar como ingredientes na fabricação de preparações corantes, à base de corantes orgânicos sintéticos ácidos ou mordentes (exceto as preparações das posições 3207, 3208, 3209, 3210, 3212, 3213 e 3215)

50

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

www.nersant.pt


INT

tado valores superiores a 26 milhões de euros / ano, sendo sempre significativos. Este produto possui um elevado potencial a ser explorado pelo Ribatejo, dada a vantagem comparativa da região na exportação para o exterior. • Relativamente à NC 321000 – Tintas e vernizes (exceto à base de polímeros sintéticos ou de polímeros naturais modificados); pigmentos de água preparados do tipo utilizado para acabamento de couros, é uma categoria na qual o Ribatejo apresenta uma quota a nível mundial de 0,024%, superior à do Peru (0,002%), o que significa que há potencial da região para aumentar penetração neste mercado e de aumentar exportações. Esta é uma tipologia de produtos em que a região do Ribatejo exportou 116 mil euros (em termos de média anual entre 2016 e 2018), mas no entanto e no mesmo período, o Ribatejo exportou valores mínimos para o Peru, sendo este um mercado significativamente importador (1,4 milhões de euros / ano), pelo que há margem

www.nersant.pt

de crescimento. As importações do Peru deste tipo de produto têm oscilado ao longo dos últimos anos, mas numa trajetória crescente: em 2016 o país importou 1,3 milhões de euros, subindo em 2017 para 1,5 milhões e em 2018 para 2 milhões de euros. É portanto um produto de elevado interesse e cujo potencial deve ser melhor explorado pelo Ribatejo, dada a sua vantagem comparativa na exportação para o mercado peruano e a dinâmica importadora deste último. • Dando apenas mais um exemplo e relativamente à NC 760429 – Barras e perfis, de ligas de alumínio (exceto perfis ocos), não especificadas nem compreendidas noutras posições, é uma categoria na qual o Ribatejo apresenta uma quota a nível mundial de 0,023% que é superior à do Peru (0,000% valores residuais), o que significa que há potencial da região para aumentar penetração neste mercado e de aumentar exportações. Esta é uma tipologia de produtos em que a região do Ribatejo

OUTUBRO 2020

exportou 72 mil euros (em termos de média anual entre 2016 e 2018), mas no entanto e no mesmo período, o Ribatejo exportou valores mínimos para o Peru, sendo este um mercado altamente importador (26,1 milhões de euros / ano), pelo que há margem de crescimento. As importações do Peru deste tipo de produto têm oscilado ao longo dos últimos anos, mas numa trajetória crescente: em 2016 o país importou 21,4 milhões de euros, subindo em 2017 para 28,4 milhões e em 2018 para 28,5 milhões de euros. É portanto um produto de elevado interesse e que deve ser melhor explorado pelo Ribatejo, dada a sua vantagem comparativa na exportação e atendendo à dimensão e dinâmica importadora do mercado peruano em relação a este produto. Estes documentos foram elaborados no âmbito do projeto RIBATEJO GLOBAL, projeto financiado pelo Compete 2020 e que tem como objetivos apoiar a internacionalização das empresas e atrair investimento estrangeiro para a região do Ribatejo. 

RIBATEJO

51


INTERNACIONALIZAÇÃO

UE e China assinam acordo histórico que protege as indicações geográficas europeias

A UE e a China assinaram dia 14 de setembro um acordo bilateral que visa proteger contra a imitação e a usurpação 100 indicações geográficas europeias no mercado chinês e 100 indicações geográficas chinesas no mercado europeu.

52

RIBATEJO

OUTUBRO 2020

E

ste acordo, inicialmente celebrado em novembro de 2019, deverá trazer vantagens comerciais recíprocas e oferecer produtos de qualidade garantida aos dois lados. O acordo reflete o empenhamento da UE e da China de honrarem os compromissos assu-

www.nersant.pt


INT

midos em anteriores cimeiras UE-China e de aplicarem as regras internacionais como base para as relações comerciais. Janusz Wojciechowski, comissário responsável pela pasta da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, declarou: “Constato com orgulho que a entrada em vigor deste Acordo está cada vez

www.nersant.pt

próxima, o que reflete o nosso comproNa sequência da sua assinatura e uma misso de trabalhar em conjunto com os vez aprovado pelo Parlamento Europeu, nossos parceiros comerciais mundiais, o acordo será oficialmente adotado pelo como é o caso da China. Os produtos Conselho, devendo entrar em vigor no com indicações geográficas europeias início de 2021. Quatro anos após a sua são conhecidos pela sua qualidade e entrada em vigor, o acordo abrangerá mais 175 indicações geográficas de diversidade, sendo importante assegurar a sua proteção a nível da UE e ambos os lados. Essas denominações à escala mundial, de modo a garantir terão de seguir o mesmo procedimento de aprovação (ou seja, avaliação e a sua autenticidade e preservar a sua publicação para apresentação de obserreputação. Este acordo contribui para vações) que as 100 denominações já alcançar este objetivo, reforçando também as relações comerciais UE-China, compreendidas no acordo. com benefícios para o setor agroalimentar e para os consumidores de ambos CONTEXTO os lados”. Com mais de 3300 denominações O mercado chinês apresenta um registadas como indicações geográficas, grande potencial de crescimento para a política de qualidade da UE visa proteger produtos específicos, para promover o setor europeu da alimentação e bebidas. Em 2019, a as suas características China foi o terceiro únicas, associadas à sua Este acordo, destino dos produorigem geográfica e aos tos agroalimentares modos de produção trainicialmente dicionais. da UE, atingindo os celebrado Há cerca de 1250 14,5 mil milhões de em novembro indicações geográficas euros. A China é de 2019, deverá de países terceiros que também o segundo estão também protegidestino das exportrazer vantagens tações de produtos das na UE, através de comerciais da UE protegidos acordos bilaterais simirecíprocas lares ao celebrado com enquanto indicações geográficas, a China. Estes acordos e oferecer incluindo os vinhos, protegem igualmente as produtos os produtos agroaliindicações geográficas de qualidade mentares e as bebida UE nos países pardas espirituosas, ceiros: cerca de 40000 garantida que representam 9 casos de proteção de aos dois lados. % em valor. indicações geográficas Além disso, grada UE em todo o mundo. ças a este acordo, os consumidores euroEm termos de valor, o mercado das peus poderão descobrir as verdadeiras indicações geográficas da UE atinge especialidades chinesas. cerca de 74,8 mil milhões de euros, A lista das indicações geográficas da correspondendo a 6,8 % dos produtos UE que serão protegidas na China inclui alimentares e das bebidas produzidas produtos icónicos – Cava, Champagne, na UE. As exportações, num total de Feta, Irish whiskey, Münchener Bier, 16,9 mil milhões de euros, representam Ouzo, Polska Wódka, Porto, Prosciutto 15,4 % do total de produtos alimentares di Parma e Queso Manchego. Quanto e das bebidas da UE. aos produtos chineses, a lista inclui, A cooperação UE-China nesta matéria por exemplo, a Pixian Dou Ban (pasta teve início em 2006, tendo resultado na de feijão da região de Pixian), o Anji Bai proteção de 10 indicações geográficas Cha (chá branco de Anji), o Panjin Da de ambos os lados, em 2012. Mi (arroz de Panjin) e o Anqiu Da Jiang O acordo inicial serviu de base para (gengibre de Anqiu). a cooperação atual. 

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

53


INTERNACIONALIZAÇÃO

Encontro Internacional de Negócios do Ribatejo em formato online de 2 a 6 de novembro

NERSANT Business conta com 809 reuniões virtuais agendadas De 2 a 6 de novembro, a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém vai realizar o NERSANT Business 2020 – Encontro Internacional de Negócios que assume este ano, pela primeira vez, caráter online. Até ao momento estão agendadas 809 reuniões virtuais entre as empresas portuguesas e os importadores estrangeiros participantes.

T

ransportado para a esfera virtual, o NERSANT Business realizar-se-á através de uma plataforma de matchmaking, onde empresas portuguesas definem o seu perfil comercial e produtos e serviços apresentados e onde importadores estrangeiros de diversos países apresentam os produtos e serviços que procuram. Ao longo das últimas semanas, os participantes – nacionais e internacionais – têm navegado pela plataforma e consultado os perfis comerciais das empresas a fim de encontrar potenciais parceiros ou clientes internacionais. Verificada a convergência de interesses, os participantes podem enviar solicitações de reunião que

54

RIBATEJO

podem, ou não, ser aceites. Deste trabalho de prospeção online, resultou já o agendamento de 809 reuniões virtuais, que vão decorrer na próxima semana com o objetivo de alavancar os negócios internacionais das empresas participantes. O evento conta, à data, com a participação de 92 empresas nacionais e 88 importadores de 42 mercados internacionais de todo o mundo. Alemanha, Arábia Saudita, Austrália, Bélgica, Bósnia, Brasil, Bulgária, Cabo Verde, Camarões, Canadá China, Colômbia, Coreia do Sul, Croácia, Emirados Árabes Unidos, Eslovénia, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Gana, Hungria, India, Irlanda, Macedónia do Norte, Malásia, Marrocos, Omã, Países Baixos, Paraguai, Peru, Polónia, Qatar,

OUTUBRO 2020

República Checa, República Dominicana, Roménia, Rússia, São Tomé e Príncipe, Senegal, Sérvia, Suíça, Ucrânia e Vietname são os 42 mercados internacionais presentes. Entre as categorias de produtos mais procurados estão as áreas Alimentar e bebidas; Artigos para a casa; Mobiliário e decoração; Pedras naturais e ornamentais; Materiais de construção; Equipamentos para hotelaria; Metalomecânica; Máquinas e equipamentos; Novas tecnologias; e Equipamentos eletrónicos. De referir que o NERSANT Business 2020 é uma ação no âmbito do projeto Negócios no Mundo, sendo que as empresas elegíveis terão acesso a cofinanciado de 50%, no âmbito do COMPETE / PT2020.

www.nersant.pt


INT

International Meeting

2020

www.nersant.pt

OUTUBRO 2020

RIBATEJO

55


Profile for NERSANT Associação Empresarial

Ribatejo Invest - Outubro 2020  

Advertisement
Advertisement
Advertisement