Ribatejo Invest - Dezembro 2022

Page 1

2022 •
VIII • Nº87 VOT JoséCentenáriode Saramago P.24 NERSANT atribui Medalha de Ouro da associação ao empresário e gestor Jorge Rosa
Dezembro
Ano

MENSAGEMDENATAL

Nesta época festiva, após

um ano de extremamente difícil imposto p e l a co n j u n t u ra oriunda da guerra na Ucrânia, deixo aqui uma mensagem de agradecimento,aosnossosempresários, pela sua resiliência, coragem, inteligência,persistência,firmezaeadaptabilidade às novas realidades e adversidades que2022nãofoiparcoemoferecer-lhe

A certeza da incerteza constante no futuro, a escassez de matérias primas, a rigidez da legislação laboral, o aumento de salários, taxas de juro, dificuldades de financiamento, falta de recursos humanos especializados e não especializados, imprevisibilidade de negócios, e os altos níveis de inflação impossíveis de refletir no preço final do consumidor, foram sem dúvida os grandes obstáculos que os nossos empresários conseguiram contornar, ultrapassar e suplantar, minimizando os impactos negativos na nossa economia regional e criando a riqueza possível

paraobem-estardanossasociedade

A todos os trabalhadores da Nersant,quetornarampossívelalcançar os objetivos para o ano que agora finda, no desenvolvimento dos projetos em curso, novos projetos, acompanhamento às empresas, quer na formação, informação ou apoio na divulgação dos seus produtos ou processos, empreendedorismo, promoção da região, ComissãoExecutivaeÓrgãosSociais.

Aos Presidentes das Comunidades Intermunicipais da Lezíria e Médio Tejo, e a todos autarcas que as constituem, que de forma direta ou indireta contribuíram para a manutenção e promoção das nossas empresas e desenvolvimentoregional.

Em meu nome e de toda a Direção, um incomensurável obrigado com reconhecidagratidão

Bem hajam, um Santo Natal com uma forte mensagem de esperança, que 2023,nostragaaestabilidadenecessária e nos permita alcançar os nossos objetivos.

EDITORIAL
Presidente da Direção da NERSANT Domingos Chambel
3 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 FICHA TÉCNICA Diretor: Domingos Chambel Conselho Redatorial: Cláudia Monteiro Elsa Duarte ribatejo.invest@nersant.pt Publicidade: Maria João Rodrigues maria.joao@nersant.pt Propriedade: NERSANT, AE. Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.: 249 839 500 (Chamada para a rede fixa nacional) Fax: 249 839 509 www.nersant.pt Periodicidade: Mensal Tiragem: 250 exemplares Isento de registo na ERC ao abrigo do decreto regulamentar 8/99 de 9/6 artigo 12.º, n.º 1 a) Capa por: Mitsubishi Fuso Truck Europe NERSANT atribui MedalhadeOuro da associação ao empresário e gestor JorgeRosa

Desenvolvimento Regional

05 Notícias 08 Poder Local

Nacional 20 Garval comemora 20 anos com inauguração de novas instalações em Santarém 22 Logifrio adquire grupo Friologic 24 NERSANT atribui Medalha de Ouro da associação ao empresário e gestor Jorge Rosa 26 NERSANT contabiliza 834 participantes nos seminários realizados em novembro 28 Prémio Intermarché Produção Nacional premeia Tomar Natural e Servipal

Informação

e Apoio

32 Apoio à Descarbonização da Indústria

Maior Programa de Cooperação Transfronteiriça da Europa traz 320 milhões para Portugal e Espanha 35 Vouchers para Startups: oportunidade de financiamento a 100% para PME criadas há menos de 10 anos

Viver o Tejo

36 Centenário de José Saramago

Empreendedorismo e Inovação

Notícias

NERSANT é entidade de acompanhamento do Empreende XXI

Estudo da NERSANT antecipa necessidades de consumo alimentar com foco nas preferências dos jovens da geração Z

Roadshow escolar já passou por Tomar, Abrantes, Vila de Rei, Mação, Alcanena e Torres Novas

Distrito de Santarém com 10 projetos candidatos a prémio na área da Reciclagem

Internacionalização

Notícias

NERSANT apresenta região e oportunidade de negócio do Ribatejo na Croácia

Portugal e Espanha assinam acordos de cooperação bilateral

Secretários de Estado visitam investimento da diáspora oureense

Impacktplus, Unipessoal, Lda. procura parceiros internacionais com o apoio da NERSANT

Dezembro 2022 • Ano VIII • Nº87 ABERTURA 14 16 20 4 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
16
34
38
42
44
46
48
50
54
56
58
60
32 35
39
26
42 44 58 48

Medway ganhou prémio de Melhor Transportador Ferróviário

Pelo terceiro ano consecutivo, a Medway ganhou o prémio de Melhor Transportador Ferroviário, na cerimónia de entrega dos Prémios Carga, organizada pelo Transportes & Negócios, informou a empresa.

“Foi com muita satisfação e orgulho que recebemos o prémio. Esta distinção é fruto do trabalho que desenvolvemos diariamente e também da conança que nos é depositada por parte dos nossos clientes”, fez saber a empresa, acrescentando que o prémio foi recebido pelo “nosso Diretor Comercial, Paulo Niza”.

De referir que a Medway é um operador logístico de transporte de mercadorias com um terminal no distrito de Santarém, que se estende entre os concelhos de Torres Novas (Riachos) e Entroncamento.

Lusocolchão chega aos Açores

A exposição Lusocolchão na Mega Loja Borja Reis, na Zona Industrial de Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, é a primeira área de descanso Lusocolchão nos Açores.

Num mesmo espaço, os clientes desta ilha e de outras ilhas do arquipélago, podem ter contacto com as soluções de descanso Lusocolchão como sommiers, colchões, cabeceiras estofadas e almofadas

Além da possibilidade de experimentarem os artigos expostos, os clientes podem ainda obter informação especializada sobre todos os produtos Lusocolchão, quer através da consulta de folhetos e catálogos, quer questionando diretamente os vendedores da Mega Loja que receberam formação adequada para esclarecer qualquer dúvida Com o objetivo de estar cada vez mais

perto de todos os que procuram qualidade, conforto e ergonomia aos melhores preços, a Lusocolchão continua a expandir as suas áreas de descanso nas lojas parceiras da marca de Norte a Sul do país e agora também nas Ilhas.

De referir que a Lusocolchão é uma marca pertencente ao Grupo J.J. Louro, com sede em Amiais de Cima, Santarém.

5 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
DESENVOLVIMENTO REGIONAL DR
Foto: Lusocolchão F ot o: Linkedin Medw a y

Valgrupo lança espumantes

O Valgrupo lançou, no dia 17 de novembro, os primeiros Espumantes Casa da Atela, Espumante Pinot Noir e Espumante Chardonnay

Classicado pelo grupo empresarial como “um momento muito esperado e especial”, a empresa referiu ainda que na ocasião aproveitou também para apresentar “os novos monovarietais: Petit Verdot, Merlot e Syrah”.

De referir que o Valgrupo é um grupo empresarial com sede em Alcanede (Santarém) atuando atualmente em vários setores de mercado, através das diversas empresas que possui. O grupo empresarial foi fundado em 1989.

1.ª Mostra de Azeites Regionais da APDPTN NERSANT decorreu na em Torres Novas

iniciativa da APDTN - Associação de Promoção e Desenvolvimento dos Produtos de Torres Novas. A inauguração contou com a presença do Presidente da Direção da NERSANT, Domingos Chambel.

A APDTN promoveu nos 11 e 12 de novembro a primeira mostra de azeites regionais do concelho de Torres Novas, iniciativa que contou com a parceria da NERSANT O evento realizou-se no pavilhão de exposições da associação e teve entrada gratuita.

APDTN, e antrião deste evento, do Presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, Pedro Ribeiro e de António Pedroso Leal, Presidente da Associação de Judo do Distrito de Santarém.

Decorreu nos dias 11 e 12 de novembro no pavilhão de exposições da NERSANT em Torres Novas, a primeira mostra de azeites regionais deste concelho, uma

Escola Técnica e Profissional do Ribatejo recebe visita da NERSANT

O P r e s i d e n t e d a D i r e ç ã o d a NERSANT, Domingos Chambel, e o Presidente da Comissão Executiva da associação, visitaram na manhã do dia 22 de novembro, a ETPR - Escola Técnica e Prossional do Ribatejo, situada em Tremês, concelho de Santarém. A visita foi acompanhada de uma reunião com Martinha Duro, Diretora Pedagógica da

A inauguração aconteceu no dia 11, pelas 10:00, com a presença do Presidente da Direção da NERSANT, Domingos Chambel, de Luís Ribeiro, membro da direção

ETPR e Agostinho Ribeiro, Administrador da instituição de ensino.

Sendo a falta de mão-de-obra qualicada um dos problemas que mais afeta o desenvolvimento económico do país, a NERSANT incluiu no seu plano estratégico - já apresentado ao Governo - uma solução para colmatar esta falha que passa não só pela criação de escolas prossionais de excelência, mas também pela adequação dos cursos ministrados às necessidades das empresas.

Foi com este objetivo que a NERSANT visitou a ETPR - Escola Técnica e Prossional do Ribatejo, reunindo de seguida o seu Presidente, Domingos Chambel e o Presidente da Comissão Executiva, António

Na inauguração, estiveram ainda presentes cerca de 100 alunos da Escola Secundária Artur Gonçalves, da Escola Prossional de Torres Novas e da Escola Secundária Maria Lamas, uma vez que o primeiro dia do evento foi dedicado à comunidade escolar. Na ocasião, os alunos tiveram a oportunidade de assistir a um pequeno lme alusivo ao cultivo e fabrico de azeite, seguindo-se um momento de degustação.

Campos, com a Diretora Pedagógica, Martinha Duro e com o Administrador da escola, Agostinho Ribeiro. Na reunião, o Presidente da Direção, Domingos Chambel, elencou as suas preocupações e apresentou a estratégia da NERSANT no âmbito da formação / ensino prossional.

DESENVOLVIMENTO REGIONAL
6 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 F
lgrupo
ot o: V a
F ot o: ETPR

Entroncamento 27 milhões apresenta orçamento superior a para 2023

O Município do Entroncamento aprovou na Reunião Extraordinária da Câmara Municipal de 30 de novembro, a proposta de orçamento e as Grandes Opções do Plano para o ano de 2023, no valor de 27.505.747,00€, que irá à próxima reunião da Assembleia Municipal.

“O Orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) reetem a ambição de uma cidade que responda às necessidades das pessoas, de uma forma eciente e ecaz, socialmente inclusiva, solidária, competitiva, sustentável e inteligente, que promova uma utilização mais eciente dos recursos e responda aos desaos da transição climática e digital. O investimento é uma prioridade, com um valor destinado de 10.208,826,00 €, nomeadamente com a realização de grandes projetos para o concelho, dos quais destacamos, a construção de núcleos habitacionais, a requalicação do Bairro do Boneco, a demolição e cons-

trução do Jardim de Infância Sophia de Mello Breyner Andersen, a construção das novas ocinas municipais, a nova esquadra da PSP, a requalicação/construção da Nova Centralidade”, informou o Município em comunicado

De acordo com a Câmara Municipal do Entroncamento, “estão ainda contemplados projetos de menor dimensão, mas de grande impacto para a comunidade, como a reabilitação da Antiga EN3, Mobilidade Urbana e Clicável, o sistema de videovigilância e o arranjo urbanístico no Jardim Afonso Serrão Lopes”.

Para além disso, “este orçamento inclui para a área da Educação, o valor de 2.360,216 €, e para a área Social, o valor de 135.892,00 €, tendo em conta o aumento signicativo de despesa, no âmbito da descentralização de competências nestas áreas”.

Relativamente à política scal para

2023, o Município do Entroncamento “vai manter as taxas de IMI, IRS e Derrama”. Assim, refere a autarquia, “a taxa de IMI vai continuar a ser de 0,35% para os prédios urbanos, com uma redução de 70 € para famílias com três ou mais dependentes. No que respeita a IRS vai manter-se a participação de 5% a liquidar em 2023 referente aos rendimentos de 2022 e a Derrama será xada em 1,5% a cobrar sobre o lucro tributáveldas empresas referentes a 2022”.

O Presidente da Câmara Municipal, Jorge Faria refere que “este é o orçamento ambicioso, com vista a aproveitar as oportunidades de nanciamento que nos são concedidas” e acrescentou que “o orçamento de 2023 contempla uma política clara de manutenção e equilíbrio económico e nanceiro do Município focada num investimento estrutural de desenvolvimento do concelho e de melhoria da qualidade de vida das pessoas”.

DESENVOLVIMENTO REGIONAL
PODER LOCAL
8 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot o: F ac ebook Município do E ntr onc ament o

Câmara de Torres Novas aprovou orçamento de mais de 45 milhões para 2023

O executivo municipal torrejano aprovou por maioria, com a abstenção do Movimento P'la Nossa Terra e voto contra da coligação PPD/PSD-CDS/PP, em reunião extraordinária de 30 de novembro, a proposta de Orçamento Municipal e as Grandes Opções do Plano para o ano de 2023. Os documentos serão submetidos à Assembleia Municipal para apreciação.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Torres Novas informou que, “a m de concretizar os objetivos denidos, foi estruturado um orçamento global de 45 626 273 euros, destinados a reforçar nanceiramente as rubricas associadas à reabilitação urbana, à criação de emprego, à rede escolar, ao serviço de saúde, à rede social, à proteção civil, ao ambiente, à ação cultural e desportiva e à melhoria da qualidade dos serviços prestados. O saldo no equilíbrio orçamental é positivo e corresponde a 4 191 241 euros”.

De acordo com o Município, “o Orçamento Municipal e as Grandes Opções do Plano para o próximo ano são inuenciados por dois períodos socioeconómicos que merecem uma especial atenção no país e na Europa: o período pós-pandémico e a guerra no leste da Europa. Foi neste cenário que o orçamento de 2023 foi preparado, visando o imprescindível equilíbrio nanceiro da autarquia, sem descurar a conclusão de obras em curso e continuar a garantir a prestação de serviços aos munícipes nas mais diversas áreas”.

Quanto à Intervenção Territorial Sustentada, a autarquia alocou “o valor de 11 957 577 euros, correspondente a 26,21% do Orçamento, de onde se destaca a aposta contínua na reabilitação da rede viária, na continuidade de grandes investimentos como na estrada ex EN3, entre a rotunda do Nicho de Riachos e o Entroncamento, a designar por Avenida Doutor Jorge Sampaio. Destaca-se ainda como maior referência para 2023 a grande intervenção protocolada com a Infraestruturas de Portugal (IP) desde a saída da A23 até à Zona Industrial

de Riachos, que custará ao Estado cerca de 7 milhões de euros, cabendo ao Município os custos derivados de expropriações e requalicação de iluminação pública, bem como os investimentos previstos na reabilitação de estradas em todas as freguesias no montante de 1 500 000 euros. Tirando partido do programa Portugal 2030 irá ser candidatada a obra de requalicação da Avenida Dr. João Martins de Azevedo, Largo José Lopes dos Santos e zona a adquirir do Viaduto do Rio Frio”.

No campo da mobilidade concelhia, continua a Câmara Municipal de Torres Novas, “coloca-se como grande desao o início de processo de melhoramento da uidez de trânsito na cidade, que se traduz na concretização de uma circular externa a partir da zona dos Negréus até a zona do Centro de Saúde e antiga Companhia Nacional de Fiação e Tecidos, pelo que se irá elaborar o projeto a deliberar. De igual modo está em curso o estudo relativo à mobilidade concelhia que aborda a even-

DR 9 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot o: Município de T orr es Nov a s

tual possibilidade de gratuitidade dos TUT, dos passes escolares do ensino secundário e melhoria dos serviços de transportes públicos em termos de horários e cobertura concelhia”.

Já na Administração Urbanística “destaca-se a já obtida pré-aprovação da revisão do PDM, apontando-se para a sua conclusão até dezembro de 2023. De realçar ainda, em termos de projetos em curso ou a contratar, a Casa do Povo de Riachos, Mercado de Riachos, Lagar de Árgea, Museu Agrícola de Riachos, reabilitação do Mercado Municipal, novas ocinas e armazéns municipais”.

No que diz respeito à criação de emprego, o Município referiu que se pretende “criar o Plano Pormenor da designada Porta Norte de Lisboa, área de atividade económica da Zibreira, assim como no norte do concelho na zona das Moreiras Grandes, Assentis. A obra de infraestruturação da Zona Industrial de Riachos, já adjudicada, tem o seu início previsto nos primeiros meses de 2023. Na Zona Industrial de Torres Novas prevêem-se, através da Geriparque, desenvolvimentos signicativos em termos de novas apostas de parte do tecido empresarial já instalado”.

A Câmara Municipal de Torres Novas sublinhou ainda “o Empreendedorismo Jovem”, com “os novos projetos da StartUp Torres Novas, nesta altura com 24 incubados gerando 54 postos de trabalho e produzindo uma faturação superior a 1 milhão de euros”.

A revitalização dos centros históricos continua a ser uma aposta do Município, nomeadamente com a reabilitação do Bairro da Calçada António Nunes e as intervenções previstas na zona da Judiaria, largo e edifícios entre a rua dos Ferreiros e rua Serpa Pinto, e o designado quarteirão cultural na colina do Castelo. Ainda dentro deste objetivo está a ser preparado um projeto temático para Lapas, a ser candidatado a fundos comunitários, de uma candidatura a património nacional no seu centro histórico, que irá ver realizado um corredor pedonal entre a cidade e Lapas, num projeto já em fase nal de execução.

Com a recente aquisição do complexo da antiga Companhia Nacional de Fiação e Tecidos de Torres Novas, pretende-se dotar o espaço de projeção nacional e internacional, aproveitando as potenciali-

dades e beleza do espaço, numa área enorme dentro da cidade estrategicamente localizada e que irá inuenciar positivamente o crescimento da mesma em diversas vertentes de ocupação e vivência.

A preocupação em termos ambientais, sustentabilidade e descarbonização é demonstrada pela nalização da Pista Internacional de Pesca Desportiva do Almonda, pela renaturalização do corredor ecológico, pela zona de lazer uvial da Ribeira Ruiva e pela melhoria da eciência energética das Piscinas Municipais. Ao nível da Proteção Civil destaque para o reforço de pessoal, equipamento, formações e ações de sensibilização, bem como para o apoio protocolado com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, que com a criação da terceira equipa de intervenção permanente irá resultar num investimento de 507500 euros.

Ao nível da Saúde Universal e Coesão Social e fruto de uma estreita relação com o Ministério da Saúde, depois de concluída a obra da Unidade de Saúde de Torres Novas, irá iniciar-se em 2023 a construção de um novo espaço para a Unidade de Saúde Familiar Cardillium, obra já aprovada em sede de PRR, assim como obras de revitalização nas unidades de saúde de Torres Novas e Posto Médico da Brogueira. A falta de médicos de família no concelho está também reetida neste orçamento com medidas que se destinam a motivar e compensar novos médicos que ajudem a minimizar o problema assistencialna saúde.

Numa altura onde se identicam carências sociais em crescendo quer ao nível familiar, associativo ou institucional, foi alocada a verba de 594 969 euros para atribuição de subsídios na Ação Social. A nível de habitação destaque para os programas nacionais onde estarão abrangidos 75 agregados familiares, prevendo-se em 2023 intervenções em 13 habitações.

Na Educação, com o montante orçamental de 3 845 607, prevê-se a contratação de mais funcionários para as escolas do Município, reapetrechamento de equipamentos digitais e tecnológicos, assim como a candidatura para a realização das obras: 2ª Fase do Centro Escolar de Santa Maria e 2ª Fase da Escola Secundária Maria Lamas e requalicação Escola Básica e Secundária Artur Gonçalves.

A nível cultural destaque para a ampliação da rede de museus após a conclusão de obras como a Casa Alvarenga, Central do Caldeirão, Casa Memorial Humberto Delgado, para novas intervenções nas Ruínas Romanas de Villa Cardílio, Castelo, Grutas de Lapas e Moinhos da Pena e Charruada. As Juntas de Freguesia irão ver o montante dos Acordos de Execução (Delegação de Competências) aumentado.

Em suma, o Município de Torres Novas informou que “o orçamento em apreço representa um aumento de 1 471 249 euros em relação ao ano anterior, de forma a servir como instrumento de apoio às carências e às urgências sociais e económicas que se venham a vericar”.

10 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DESENVOLVIMENTO REGIONAL PODER LOCAL

milhões aprova orçamento de de euros para 2023

Município de Santarém 72,5

O Executivo Municipal aprovou, no dia 30 de novembro, o orçamento para 2023, no valor de 72,5 milhões de euros.

Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Santarém, refere que “perante todas as diculdades que o futuro insiste em anunciar, preferimos redescobrir novas formas de resiliência, novas oportunidades para ajudar as organizações e a sociedade a concretizarem a transformação de que necessitam para acompanharem este futuro que não será, com toda a certeza, igual ao passado que já conhecemos”.

Este orçamento apesar de ter sido elaborado num quadro de grande incerteza e de diculdades associadas à elevada taxa de inação, às revisões de preços adstritas, ao brutal aumento dos gastos com energia elétrica, é um orçamento próximo dos munícipes e das famílias.

O reforço do investimento municipal

de mais de 6 milhões de euros nas freguesias, a redução acentuada de impostos e o investimento no desporto, numa educação de excelência, na ação social, através de mais apoios sociais para famílias carenciadas e IPSS, são eixos estratégicos para 2023.

Neste sentido, Ricardo Gonçalves refere que “estamos a concluir a empreitada de reabilitação do Bairro Calouste Gulbenkian, temos um Plano de Recuperação e Resiliência, que terá de ser aproveitado ao máximo, como é o caso do Plano Local de Habitação, que com os seus mais de 21 milhões de euros, irá permitir acabar com a indignidade de ainda termos pessoas em Santarém a viver com más condições de habitabilidade”.

A autarquia mantém rme a estratégia de crescimento económico e social sustentado, aproveitando ao máximo o presente quadro comunitário de apoio e concretização de projetos determinantes para ar-

mar Santarém como destino privilegiado para visitar, trabalhar e viver “Queremos uma S m a r t C i t y, u m a cidade mais atrativa, criativa e fervilhante, que potencia as tradições equestres, o seu património e a enogastronomia” refere Ricardo Gonçalves, mantendo “a estratégia de desenvolvimento turístico, em todas as suas áreas e armando S a n t a r é m c o m o destino de turismo, d e c u l t u r a e d e lazer”.

O Orçamento de 2 0 2 3 m a n t é m a tendência de consolidação nanceira, preservando-se o bom nome do Município de Santarém, reconquistado perante todos os parceiros, desde empreiteiros a pequenos fornecedores, desde freguesias a associações culturais, desportivas e juvenis, com respeito pelo esforço coletivo dos munícipes de Santarém.

A estratégia de atração de investimento para Santarém, através do apoio às empresas que se pretendam instalar ou investir no Concelho é outra aposta do Executivo, assim como a aposta na inclusão, na redução das desigualdades e na sustentabilidade ambiental.

O Município continua também a empenhar-se na criação e melhoramento dos equipamentos desportivos e no apoio às entidades que operam no âmbito desportivo e cultural, através das verbas adstritas ao PAFAD e ao PAAAC no valor de 520 mil euros e mantém também o apoio às atividades e agentes culturais com um apoio de mais de 200 mil euros.

11 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
DR
F ot o: Município de Santar ém

Ourém aprovou

Orçamento Municipal de 56,5 milhões de euros

A Câmara Municipal de Ourém aprovou o Orçamento Municipal para 2023 e as Grandes Opções do Plano para o Quinquénio 2023/2027, na reunião de Câmara de 5 de dezembro. O Orçamento Municipal em apreço contempla o montante de 56,5 milhões de euros (ME), valor que reete um aumento de 2,6 milhões de euros face à previsão inicial de 2022. Os Documentos Previsionais 2023/2027 foram aprovados por maioria, com Voto contra por parte da Vereadora eleita pelo do Partido Socialista, Cília Seixo, e serão agora submetidos para apreciação e votação na próxima Assembleia Municipal.

“Foi um Orçamento de complexa concretização, marcado por uma grande incerteza e imprevisibilidade devido às atuais conjunturas políticas e sociais”, armou o Presidente da Câmara Luís Miguel Albuquerque justicou esta posição de incerteza com a escalada dos preços da energia: “Em 2022 registámos um acréscimo de 2 milhões de euros em encargos extraordinários com energia (iluminação pública, edifícios Municipais, piscinas, pavilhões, estádios)”.

A exponencial subida do preço de custo dos materiais de construção, a Ação Social (em função da atual situação com os refugiados Ucranianos acolhidos em território oureense), a imprevisibilidade de verbas relativamente aos Quadros Comunitários de Apoio e os valores associados à transferência de competências na área da Saúde e Educação, foram os outros quatro fatores de incertezas apontados pelo chefe do Executivo Municipal.

O Orçamento apresenta um valor de 56,5 ME, aumento de 4,8% em relação ao exercício anterior, fruto de 3 grandesrubricas na área da Receita: 10,8 ME em impostos diretos; 17,3 ME de transferências correntes onde inclui o Fundo de Equilíbrio Financeiro (FEF) e delegações de competências na área da Educação e Ação Social; 10,6 ME nas transferênciasde capital, onde se incluemos Fundos Comunitários.

Em Despesas, o documento apresenta as seguintes rubricas com maior peso: 15,3 ME para aquisição de bens do domínio

público; 11,4 ME em despesas com pessoal; 10,4 ME para aquisição de serviços; e 8,8 ME para aquisição de bens de investimento. Relativamente às Grandes Opções do Plano para o Quinquénio 2023/2027, o Executivo Municipal apresentou 5 grandes objetivos: Comunicações e Transportes –Com um investimento de 7,9 ME esta é a rubrica com maior peso, onde se inclui a requalicação da Estrada de Minde, reposição de alguns equipamentos e estruturas municipais danicadas pelos fogos orestais do verão de 2022, aquisição de 2 autocarros elétricos e a beneciação de caminhos e estradas municipais em todo o concelho; Habitação e urbanismo – com um valor de 6,8 ME, onde se inclui a conclusão da requalicação da Rua Dr Francisco Sá Carneiro, a requalicação entre a rotunda das Freguesias e a Rotunda dos Álamos, em Ourém e o início da construção da Avenida Irmã Lúcia de Jesus, em Fátima; Desenvolvimento Económico – 6 ME, com uma grande fatia para a construção da Área de Acolhimento Empresarial de Freixianda, a melhoria da eciência energética das Piscinas Municipais de Ourém, Requalicação de Aljustrel e os sanitários públicos do Castelo de Ourém; Educação – 5,7 ME, Construção do Centro Escolar de Atouguia, requalicação da Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos Cónego Dr Manuel Lopes Perdigão (Caxarias) e as despesas no âmbito do PEDIME, Natalidade e apoios aos alunos (AECS, refeições e transportes escolares); Instalações e Serviços Municipais – 2 ME – inclui a Construção do Edifício Multiusos de Caxarias, onde carão sediados o novo Centro de

Saúde e a nova sede da Junta de Freguesia local, aquisição de equipamentos informáticos e a requalicação do atual terminal rodoviário para Loja do Cidadão de Ourém, caso se veriquem fundos comunitários para esse efeito. O Orçamento prevê um investimento total de 25,8 ME, uma poupança corrente de 3,3 ME e 5,8 ME de apoios concedidos a terceiros, nomeadamente Freguesias, IPSS's e Associações.

O Presidente do Município de Ourém referiu ainda que “a capacidade total de endividamento do Município, de 46 ME, poderá registar um decréscimo de 20%, o que se traduz numa margem confortável para que o Município possa contrair empréstimos, caso se verique necessidade”

Luís Miguel Albuquerque, referiu ainda que “pese embora as diculdades resultantes de um contexto marcadamente adverso, este Orçamento defende o concelho de Ourém e todos os oureenses, procurando criar condições para que possamos continuar a trilhar este caminho ambicioso, através do qual privilegiamos o desenvolvimento social e a melhoria da qualidade de vida no nosso território. Não obstante a incerteza dos tempos e as consequências de fatores impactantes como a pandemia, a guerra e até o agelo dos incêndios, o Município de Ourém está em condições de garantir o futuro dos oureenses, sobretudo em resultado da gestão rigorosa que está plasmada na nossa linha de atuação desde outubro de 2017. E essa é uma conclusão inequívoca, que muito me orgulha enquanto Presidente da Câmara Municipal de Ourém.”

12 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DESENVOLVIMENTO REGIONAL PODER LOCAL
F ot o: Município de Our ém

Chamusca Clube de Produtores aposta na criação de um do concelho

A marca Clube de Produtores da Chamusca foi apresentada em outubro. É um projeto desenvolvido pela Companhia Portuguesa com o total apoio do Município da Chamusca e nasceu com o objetivo de promover, através de ações estratégicas, o que de melhor se faz e se produz no território chamusquense, quer seja na gastronomia, com a doçaria e cozinha típica da Chamusca, como com os vinhos e licores, mel ou compotas, assim como também no artesanato.

Para já estão delineadas algumas dinâmicas, sendo que inicialmente se procederá à inscrição de todos os produtores do concelho, organização dos mesmos por categoria e captação de conteúdos multimédia de forma a dar início à comunicação e divulgação da marca de cada produtor.

De seguida irá criar-se um Roteiro do Produtor que estará disponível em versão física e digital. Neste roteiro será possível

encontrar todas as informações sobre cada produtor A sua versão física estará presente em vários locais estratégicos do Concelho.

No decorrer do projeto, o clube contará com a promoção em eventos do concelho, assim como de forma contínua nas redes sociais: com a publicação de vídeos, fotograas com a explicação de cada produto e apresentação dos produtores que fazem parte do clube.

O projeto contempla ainda ações sazonais de divulgação dos produtos da época, com a criação de Cabazes disponíveis para venda ao consumidor nal e a empresas que queiram adquirir os produtos da Chamusca para oferecer aos seus colaboradores.

As inscrições são 100% gratuitas e todos os produtores se podem inscrever no Clube de Produtores da Chamusca em http://clubeprodutoreschamusca.pt/.

IV Encontro de Museus do Médio Tejo decorreu em Ourém

O Município de Ourém recebeu dia 21 de novembro, o IV Encontro de Museus do Médio Tejo, que decorreu na cidade de Ourém. A sessão de abertura contou com a presença da Vice-Presidente Isabel Costa, João Pinto Coelho, da Rede de Museus do Médio Tejo, Miguel Pombeiro, da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e Eunice Lopes, em representação do Instituto

Politécnico de Tomar. Assumindo a importância e preponderância dos museus na s o c i e d a d e , o t e m a d e s t a s jornadas foi “O Poder dos Museus”, igualmente adotado para Dia Internacional dos Museus em 2 0 2 2 , c o m a organização e p r i v i l e g i a r o trabalho que vem sendo realizado por toda a comunidade museológica e demais atividades nas diferentes áreas e contextos culturais, sociais, económicos e ambientais, da região e do próprio território nacional.

Organizado pela primeira vez numa lógica descentralizada, fora do circuito académico, este encontro decorreu essen-

cialmente no Teatro Municipal de Ourém onde se aorou e debateu, ao longo da manhã, exemplos museológicos, mecanismos e aspetos práticos da rede, bem como casos concretos onde, pela envolvência comunitárias, Ourém também se insere. A parte da tarde foi dividida em sessões paralelas que setorialmente abordaram temas variados desde o Património Imaterial à Conservação e Restauro, passando pela comunicação, acessibilidades e educação.

Organizado pela Rede de Museus do Médio Tejo, em parceria com o Município de Ourém, os IV Encontro de Museus do Médio Tejo encerraram com um momento musical por Bia Maria, após um painel composto por Jorge Neto, Hélder Marques e João Coelho e onde participou também a Vice-Presidente da Câmara Municipal. Na sua comunicação, Isabel Costa agradeceu a presença dos participantes, reforçando o esforço de envolvimento do Município no envolvimento da comunidade através da oferta educativa do Museu Municipal de Ourém.

13 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DR
F ot o: Município da C hamusc a F ot o: Município de Our ém

Presidente da República Congresso Nacional veio a Fátima encerrar o da Hotelaria e do Turismo

O presidente da Câmara Municipal de Ourém deslocou-se a Fátima para receber o Presidente da República Portuguesa e assistir à sessão de encerramento do 33.º Congresso Nacional da Hotelaria e do Turismo

Luís Miguel Albuquerque aguardou por Marcelo Rebelo de Sousa à porta do Centro Pastoral Paulo VI, na companhia da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e do Presidente da Assembleia Municipal de Ourém, João Moura, entre outras individualidades, como Bernardo Trindade, presidente da Associação dos Hoteleiros de Portugal, e Pedro Machado, presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

O Presidente da República encerrou o maior congresso do setor, começando por saudar Luís Miguel Albuquerque. “Presidente da Câmara Municipal de Ourém, meu bom amigo: é um gosto estar de volta

ao seu Concelho. Há até quem diga que passo a vida aqui…”, gracejou.

Marcelo enalteceu os empresários da hotelaria, sobretudo “pela sua capacidade de reinvenção”, lembrando os tempos em que a pandemia forçou o encerramento da maioria das unidades hoteleiras do país, “deixando em funcionamento aquelas que se dedicaram a acolher prossionais de saúde a combater na primeira linha”.

O 33.º Congresso Nacional da Hotelaria e do Turismo trouxe a Fátima mais de meio milhar de congressistas, dedicando três dias à realização de debates, palestras e tertúlias através das quais foram abordadas diversas temáticas, sem perder de vista os “ventos da mudança”, tema central da edição deste ano. Luís Miguel Albuquerque já tinha participado ativamente na Sessão de Abertura, tal como o Ministro do Mar e da Economia, António Costa Silva.

ESCOLA DE HOTELARIA DE FÁTIMA COLABOROU ATIVAMENTE

Os alunos desta instituição de ensino tiveram a oportunidade de colaborar com a organização do maior congresso da hotelaria nacional, numa oportunidade de excelência para conhecer e experimentar os bastidores de evento desta dimensão

A Escola de Hotelaria de Fátima é uma das duas instituições oureenses sob a gestão da INSIGNARE, associação de ensino e formação da qual Carina João Oliveira é diretora executiva Após a sessão de encerramento, o Presidente da República Portuguesa, a Secretária de Estado do Turismo e os presidentes da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal de Ourém, zeram questão de tirar uma fotograa com o grupo de alunos envolvidos nesta operação.

14 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DESENVOLVIMENTO REGIONAL PODER LOCAL
F ot o: Município de Our ém

O IV Fórum Pioneer Indoor realizou-se dia 16 de novembro, no CNEMA - Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas S.A., promovido pela Pioneer - Corteva, com o apoio do Município de Santarém.

Na sessão de abertura, Nuno Russo, Vereador da Câmara Municipal de Santarém com o pelouro do Apoio ao Desenvolvimento Agrícola do concelho, lembrou que são poucas as autarquias do país que têm um pelouro especíco da agricultura e que “o papel do Município de Santarém é o de ser promotor e facilitador do desenvolvimento agrícola no concelho e na região e este Fórum Pioneer é o mais importante de

Presidente da Câmara inaugura nova loja em Mação

Estratégias para uma nova conjuntura na agricultura Santarém discutidas em

todos, pois está comprometido com o avanço da agricultura sustentável, em melhorar a vida e a terra, com o propósito de enriquecer as vidas daqueles que produzem e daqueles que consomem, tentando assegurar o progresso para as gerações futuras, cuidando do nosso planeta”. O vereador referiu ainda que “o Município de Santarém e a Pioneer possam cumprir, cada um com o seu papel, respetivamente, contribuindo para que a agricultura progrida e prospere, fornecendo alimentos abundantes de alta qualidade, agora e para o futuro, para beneciar toda a sociedade”.

Num mercado tão exigente e com diculdades acrescidas como é o mercado agrícola, esta iniciativa teve como objetivo a partilha de informações e estratégias para combater a atual conjuntura e proporcionar aos participantes diversos esclarecimentos que os podem ajudar, de forma

mais consistente e fundamentada, na tomada de decisões. Neste sentido, foram debatidos três temas essenciais para uma agricultura que se quer cada vez mais competitiva e sustentável: “Uso eciente da água e energia em agricultura”, “Mercados agrícolas e conjuntura atual dos cereais” e “Plano Estratégico da Política Agrícola Comum – PEPAC (2023-2027)”.

Durante este Fórum foram ainda atribuídos os prémios Pioneer, que visam distinguir pessoas e entidades que, de uma forma signicativa, contribuíram ou contribuem para o desenvolvimento da atividade agrícola.

O dia encerrou com um magusto convívio confecionado no Maior Assador de Castanhas do Mundo, inscrito no Guiness World Records, tendo sido assadas muitos quilos de castanhas de Vinhais, para delícia dos participantes.

Abrantes Work from acolheu workshop Centro de Portugal

O Presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela, esteve no dia 19 de novembro na inauguração da Laeto Luxury Underwear, um novo espaço comercial em Mação.

O convite partiu dos promotores do projeto, tendo o Presidente da Câmara agradecido o convite, formulando “votos de sucesso a estes empreendedores, que escolheram o nosso concelho para investir e viver”. O novo espaço comercial dedica-se ao comércio de lingerie e roupa interior

No dia 18 de novembro, a cidade de Abrantes acolheu o workshop “Work from Centro de Portugal”, uma iniciativa desenvolvida pelo Turismo Centro de Portugal que aborda o turismo, o coworking, o teletrabalho e o investimento,entre outros.

O evento contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, que referiu que este evento “tem como objetivo promover as vantagens da nossa região para os nómadas digitais e para todos os trabalhadores interessados em trabalhar à

distância, a partir da zona centro”.

“Os exemplos que temos de pessoas que se instalaram em Abrantes nestes termos, demonstram uma integração muito fácil e envolvida na nossa comunidade, respeitando as nossas tradições e valores e ajudando no desenvolvimento da economia local. Abrantes não se fechará em si mesma e tem a legítima aspiração de ser um concelho aberto ao mundo, pelo que continuaremos a valorizar o concelho para todos os abrantinos”, referiu ainda o Presidente do Município.

15 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DR
F ot o: P r esident e da C âmar a Municip a l de Maç ão F ot o: Município de
ém F ot o: F ac ebook
Santar

Portugal vive

“momento único” na disponibilidade de fundos comunitários

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, armou que o País “vive um momento único” de disponibilidade de fundos comunitários, mas que os recursos só chegam aos territórios, se forem apresentadas “boas candidaturas”.

A Ministra falava na sessão de abertura do InovFood Summit'22, em Castelo Branco, onde referiu que os fundos comunitários privilegiam projetos como o InovCluster (Associação do Cluster Agroindustrial do Centro), ajudando “as empresas a serem mais competitivas” e a “desenvolver produtos de maior valor acrescentado”.

“Nós temos os que produzem, os que reetem, os que pensam (quer no Instituto Politécnico de Castelo Branco, quer na Universidade da Beira Interior) e o InovCluster tem tido a capacidade de trazer para o território outras instituições de ensino superior que estudam estas temáticas há muitos anos”, frisou.

Ana Abrunhosa disse que é necessário que as entidades se associem “para apresentar candidaturas vencedoras”: “É fundamental que nos capacitemos E o InovCluster tem um papel muito importante de capacitação”, acrescentou.

PORTUGAL2030

A Ministra disse que o programa Por-

tugal 2020 está em fase de conclusão, dando-se agora início ao Portugal 2030. “Deixo-vos aqui uma palavra de estímulo e de incentivo quer no Portugal 2030, onde a prioridade é apoiar as micro e pequenas empresas neste processo de transição energética, ambiental e na economia circular É a grande prioridade”, referiu.

Quanto aos programas regionais os mesmos já foram submetidos à Comissão Europeia, após um ano de “intensas” negociações e, conforme refere Ana Abrunhosa, tudo o que seja incorporar conhecimento, adotar novas práticas é considerado inovação e tem prioridade nos fundos europeus.

Candidaturas abertas ao Prémio PME Líder 2022

Estão abertas as candidaturas ao estatuto PME Líder, um selo de prestígio que distingue as PME que, pelas suas qualidades de desempenho e perl de risco, se posicionam como motor da economia nacional em vários setores de atividade.

De acordo com informação do IAPMEI, os interessados em candidatar a sua empresa devem manifestar esse interesse junto de um dos bancos parceiros desta iniciativa, que efetuará a análise do perl de risco, formalizando posteriormente a proposta ao IAPMEI.

O estatuto PME Líder é um selo de reputação criado pelo IAPMEI para distinguir o mérito das PME nacionais com desempenhos superiores É atribuído em parceria com o Turismo de Portugal (no caso das empresas do setor do Turismo), um conjunto de bancos parceiros e as Sociedades de Garantia Mútua, tendo por base as melhores notações de rating e indicadores económico-nanceiros

As PME Líder têm acesso a um conjunto de benefícios, como condições especiais a produtos nanceiros e a uma rede de

INOVFOODSUMMIT'22

A primeira edição do “InovFood Summit'22 – InovCluster Food Summit” decorre até dia 10, no Centro de Cultura Contemporânea de Castelo Branco (CCCCB).

Trata-se de um evento que pretende reunir grandes nomes e marcas do agroalimentar e trazer à discussão temas tão atuais como a inovação, a transição digital e a sustentabilidade.

Neste âmbito, conta com o apoio de diversos parceiros, reunindo empresas, academia, centros de investigação e desenvolvimento tecnológico (I&DT), investigadores e entidades públicas.

serviços, a facilitação da relação com a banca e o prestígio associado à marca PME Líder na relação com os seus stakeholders

16 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DESENVOLVIMENTO REGIONAL NACIONAL
F ot o: Governo de P ortug a l Ima g em: IAP MEI

Novo para LiveChat apoio

técnico

ao Balcão dos Fundos

Acaba de ser lançado o novo serviço LiveChat da Linha dos Fundos para apoio técnico ao Balcão dos Fundos, mais um canal de atendimento aos beneciários e potenciais beneciários dos fundos europeus, informou a AD&C- Agência para o Desenvolvimento e Coesão

O LiveChat vai dar resposta a questões técnicas relacionadas com o funcionamento do Balcão dos Fundos, agilizando um apoio mais personalizado aos seus utilizadores, garantindo uma maior proximidade dos cidadãos ao ecossistema dos fundos.

Assim, de acordo com a AD&C, é possível solicitar apoio, através deste novo serviço, nos dias úteis, entre as 9:00 e as 18:00, para informações sobre “como se registar” ou “autorizar outras pessoas a aceder à área reservada da sua entidade”.

Este é mais um canal dos já disponibilizados na Linha dos Fundos, complementando o atendimento telefónico, o suporte escrito, o apoio por email, a videochamada e a consulta das FAQ.

De referir que a Linha dos Fundos é um projeto do ecossistema dos fundos, conduzido pela AD&C enquanto organismo coordenador dos Fundos Europeus em Portugal, levado a cabo em articulação com as Autoridades de Gestão do Portugal 2020, Organismos Intermédios e com a Estrutura de Missão Recuperar Portugal e operacionalizado pela AMA.

A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, armou que 17.500 pessoas candidataramse ao Compromisso Emprego Mais Sustentável, tendo sido celebrados mais de 10 mil contratos sem termo ao abrigo da medida e pagos 40,4 milhões de euros.

O balanço da medida lançada em março foi avançado pela Ministra durante uma audição na Comissão de Orçamento e Finanças no âmbito da discussão na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2023. Do total de contratos, 45% foram celebrados com jovens até aos 35 anos de idade, disse.

A medida Compromisso Emprego Sustentável consiste num apoio nanceiro a empresas que contratem sem termo desempregados inscritos nos centros de emprego. As candidaturas arrancaram em 15 de março e decorrem até nal do ano, segundo os prazos indicados pelo Instituto do Emprego e Formação Prossional (IEFP).

Quanto aos Estágios Ativar.pt registaram-se 66 mil estágios aprovados até agora e 9 mil conversões em contratos sem ter-

mo, o que equivale ao pagamento de 204 milhões de euros.

Ana Mendes Godinho referiu ainda que a taxa de cobertura das políticas ativas de emprego era de 26,1% em 2022, face a 20% em 2015.

No balanço sobre o mercado de trabalho, a Ministra destacou os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados no dia 10 de novembro, realçando que “reetem um número recorde de empregados em Portugal” com 4,9 milhões de pessoas empregadas “Temos mais 50 mil pessoas empregadas face a 2021”, sublinhou

Os dados do INE mostram também que o número de trabalhadores com contrato sem termo corresponde a 83,5% do total dos trabalhadores por conta de outrem em 2022, mais 99 mil pessoas face ao ano anterior e que a taxa de precariedade desceu de 22,2% pata 16,5%.

Quanto à evolução dos salários em 2022, regista-se uma subida de “4,9% no setor privado”, com reexo nas contribuições para a Segurança Social, que estão com um crescimento de 11%, realçou a Ministra.

17 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DR
Emprego atingimos os em níveis recorde: “ 4,9 milhões de trabalhadores”
Ima g em: P ortug a l 20 20
F ot o: Jo ão Bic a

Banco Português de Fomento inovação deve ser um grande apoio à e à das modernização empresas

“A função do Banco Português de Fomento não é ser mais um banco, é ser o banco que os outros bancos não são”, complementando a atividade dos outros bancos, armou o Primeiro-Ministro António Costa na cerimónia de posse dos novos órgãos sociais, em Matosinhos.

O BPF “é o banco do Estado que é diferente dos outros bancos”, armou, acrescentando que o Governo contribuirá para que o País tenha “um banco que cumpra bem a sua função de ser um grande fator estabilização do sistema nanceiro”, a Caixa Geral de Depósitos, e outro “que cumpra a sua função de ser um grande apoio à inovação e à modernização das empresas”, o BPF.

António Costa sublinhou que “o primeiro e o melhor contributo que o Estado pode dar” à economia e ao crescimento económico “é assegurar a estabilidade do

quadro macroeconómico” e “a estabilidade do sistema nanceiro”.

“É necessário continuar a manter uma política, designadamente scal, amiga do investimento”, disse, referindo que o Orçamento do Estado para 2023 incentiva “as empresas que investem na sua modernização tecnológica, na sua capacidade de inovação e na melhoria dos seus recursos humanos, de forma a poderem ganhar produtividade e competitividade na economia global”.

O Primeiro-Ministro referiu que “uma das grandes diferenças das economias europeias relativamente à economia americana é a capacidade de nanciar o risco", e “aquilo que está na fronteira da inovação, aquilo que constitui a maior mais-valia e o valor acrescentado do futuro".

A diferença também está na "capacidade de investir em capital e quase-capital

em empresas que precisam de ganhar escala, para que as micro se tornem pequenas, as pequenas, médias, as médias, grandes e as grandes se tornem globais", disse.

Isto "implica que haja bancos com a natureza do Banco Português de Fomento para fazer esta missão", disse ainda António Costa na cerimónia de posse de Celeste Hagatong como presidente do Conselho de Administração e de Ana Carvalho como presidente da Comissão Executiva do BPF.

O Primeiro-Ministro agradeceu à anterior equipa dirigente, que criou o banco durante o difícil período da pandemia de Covid-19 e pôs a funcionar linhas de crédito no valor de nove mil milhões de euros, tendo contribuído para manter a capacidade produtiva de cerca de 90 mil empresas, o que foi também referido pelo Ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, na sua intervenção.

18 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DESENVOLVIMENTO REGIONAL NACIONAL
F ot o: Governo de P ortug a l

Conselho de Concertação Territorial endossa reorganização de serviços periféricos da Administração Central

A reorganização administrativa dos serviços periféricos da Administração Central, transferindo atribuições às Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, vai estar concluída em março de 2024, anunciou a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, no nal da reunião do Conselho de Concertação Territorial que decorreu em Algés, Oeiras, e que foi presidida pelo PrimeiroMinistro António Costa.

“Trata-se de um primeiro passo político muito importante para dar cumprimento ao que está no Programa do Governo de, a par do processo de descentralização, aumentar as competências das CCDR através da reorganização dos serviços do Estado nas regiões, passando a ter mais competências e, desejavelmente, mais autonomia”, disse.

O Governo prevê que "a passagem destes serviços seja feita pelo período de um ano, já que têm início em março de

2023", devendo estar terminada em março de 2024.

As cinco Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional vão passar a ter atribuições na área da economia, saúde, educação, infraestruturas, formação prossional, agricultura e pescas, cultura, conservação da natureza e das orestas e ordenamento do território.

REORGANIZAÇÃODOESTADO

A transferência de atribuições "representa uma reorganização muito grande do Estado, diferentes áreas e setores passam a ter uma coordenação única, nas CCDR”, sublinhou. Estas Comissões são serviços desconcentrados da Administração Central, com responsabilidade no desenvolvimento das respetivas regiões, gerindo também fundos europeus regionais.

A Ministra referiu que as CCDR passam a ter "um conjunto muito grande de competências para exercer a mais impor-

tante missão que é a coordenação regional”, evitando-se redundâncias.

Com esta proposta, que foi discutida no Conselho de Concertação Territorial e será muito brevemente levada a Conselho de Ministros, o Governo espera "harmonizar os territórios para os diferentes setores do Estado", com passagem de recursos humanos, nanceiros e patrimoniais.

O Concelho de Concertação Territorial é presidido pelo Primeiro-Ministro e composto pelos Ministros da Presidência, das Finanças, da Economia e do Mar, do Ambiente e da Ação Climática e da Coesão Territorial; pelos presidentes dos Governos Regionais dos Açores e da Madeira; pela Associação Nacional de Freguesias, pela Associação Nacional de Municípios Portugueses, pelas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto, por Comunidades Intermunicipais e pelos presidentes das CCDR do Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve.

19 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DR
Ima g em: Banc o P ortug uês de F oment o

Garval 20 anos comemora com inauguração de novas instalações em Santarém

No dia em que comemorou

20 anos de existência e de apoio às economias regionais onde atua, a Garval abriu portas na Rua Serpa Pinto, junto à Praça Sá da Bandeira (Largo do Seminário), em pleno centro histórico de Santarém, com gerência de Jorge Costa. Apesar da abertura deste novo espaço, a empresa mantém escritório no Bairro de São Domingos, em Santarém.

“Dia 14 de novembro comemoramos 20 anos de existência! Uma efeméride que temos vindo a assinalar ao longo do ano. Hoje voltamos a reforçar a importância da proximidade às empresas e empresários com a inauguração das novas instalações

da Agência Comercial de Santarém. Agradecemos a todos quantos têm contribuído para o nosso sucesso, em especial à nossa equipa e aos nossos acionistas públicos e privados”, comentou a Garval em relação à inauguração das suas novas instalações.

Ricardo Gonçalves, Presidente do Município de Santarém elogiou a abertura “deste novo espaço, no coração do centro histórico, que vai permitir alavancar o acesso a este tipo de serviços, no centro das prioridades para as empresas”.

De referir que a Garval é uma das quatro sociedades de Garantia Mútua existentes no país, maioritariamente detida por Mutualistas, que tem como acionistas individuais principais o Banco Português

de Fomento, S.A., o IAPMEI e o Turismo de Portugal, tendo também no seu capital os principais Grupos Bancários nacionais (BPI, Novo Banco, Millennium BCP, CGD, Montepio, CCCAM). A sociedade atua junto das PME portuguesas prestando garantias para apoio ao investimento; à gestão de tesouraria para apoio ao quotidiano das empresas; garantias contratuais, apoiando no cumprimento de responsabilidades por parte das empresas; garantias de apoio ao empreendedorismo ou à criação do próprio emprego; e ainda a prestação de serviços nanceiros, através de linhas dedicadas, ou de outras modalidades, para garantir que as empresas obtêm condições para acederem a nanciamento.n

20 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DESENVOLVIMENTO REGIONAL

o: Município de Santar ém

A Garval - Sociedade de Garantia Mútua inaugurou a 14 de novembro as suas novas instalações, situadas no Centro Histórico de Santarém. A inauguração do novo espaço contou com a presença de Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Santarém, Diogo Gomes, Vereador do Município de Santarém, Marco Fernandes, Presidente da Comissão Executiva da Garval, Domingos Chambel, Presidente da Direção da NERSANT e José Augusto Traquina, Bispo de Santarém, entre outros convidados.

F

21 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 DR
F ot o: Município de Santar ém ot

Afriologic é um operador

logístico especializado em temperatura controlada que detém três plataformas logísticas todas localizadas em Espanha, nomeadamente em Madrid, Vitória e Santander No seu conjunto, a Friologic emprega 42 pessoas e possui uma infraestrutura com uma capacidade total de 112.500m3 de frio onde podem ser armazenadas até 21.800 paletes. A Friologic oferece ainda serviços de congelação, nas suas três instalações, através de sete túneis instalados para esse efeito. Estas localizações reforçam a presença da Logifrio a nível ibérico representando um incremento das suas valências e

proporcionando uma maior agilidade e abrangência na oferta de serviços.

Esta aquisição vai de encontro ao plano estratégico de desenvolvimento da Logifrio, com uma forte ambição de crescimento, quer do ponto de vista orgânico, quer através de aquisições com vista a robustecer a posição no mercado ibérico. Estão ainda previstos investimentos signicativos na incorporação de novas tecnologias com o objetivo de fortalecer ainda mais a adaptação do negócio aos novos desaos do mercado.

“O grupo Friologic, que opera desde 1962, sempre se focou em proporcionar um serviço de alta qualidade aos seus clientes através de instalações, equipas e

Sobre a Friologic

A Friologic presta serviços de receção, congelação, armazenamento e embalagem de produtos alimentares em temperatura controlada. Para este efeito, dispõe de três plataformas frigorícas em Madrid, Santander e Vitória Os seus clientes são fabricantes e retalhistas de referência nacional e internacional.

DESENVOLVIMENTO REGIONAL
22 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

Logifrio adquire grupo Friologic

A Logifrio, pertencente ao grupo Zolve, com instalações em Riachos, Torres Novas, chegou a acordo com o grupo Friologic e acaba de adquirir a totalidade do capital das três sociedades que o compõem.

Sobre a Logifrio

A Logifrio é uma referência enquanto operador logístico e de transporte focado nos produtos alimentares em temperatura controlada. Conta com uma cobertura de agora 35 plataformas, com cerca de 600 colaboradores e gere entregas em mais de 27.000 pontos na península ibérica.

meios de excelência. A inserção num grupo de maior dimensão, com uma maior abrangência de serviços e gerido por pessoas do negócio com uma cultura semelhante, abre novas perspetivas para o futuro”, refere Rodrigo Unceta, representante dos acionistas da Friologic.

“É com enorme prazer que damos as boas-vindas aos nossos novos colegas da

Friologic. Esta aquisição vem em linha com os objetivos estratégicos da Logifrio de alargar a sua cobertura geográca, robustecendo o seu papel enquanto operador de referência no panorama dos serviços de armazém e transporte em temperatura controlada na Península Ibérica”, comenta Vítor Figueiredo, Chief Executive Ofcer da Logifrio.n

DR
23 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
MOVING TOGETHER
Foto: aleksandarlittlewolf no Freepik

NERSANT atribui Medalha de Ouro da associação ao empresário e gestor Jorge Rosa

Após a reunião do Conselho Geral realizado no dia 13 de dezembro em Abrantes, a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém realizou um jantar de homenagem ao Presidente deste órgão da associação, pelo mérito no apoio ao desenvolvimento regional. O empresário e gestor Jorge Rosa recebeu a mais alta distinção da associação, ao receber a Medalha de Ouro da NERSANT.

ANERSANT realizou no dia

13 de dezembro, pelas 20:00, na Quinta das Oliveiras em Abrantes, um jantar de homenagem a Jorge Rosa, que durante 16 anos esteve como Presidente e CEO da Mitsubishi Fuso Truck Europe e que desempenha desde

2017 com exemplar distinção, o papel de Presidente do Conselho Geral da associação.

Na cerimónia, Jorge Rosa foi agraciado com a Medalha de Ouro da NERSANT, a mais alta distinção da associação, que a recebeu das mãos da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, do Presidente

da Câmara Municipal de Abrantes e representante da CIMT – Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, Manuel Valamatos, do Presidente da AIP, José Eduardo Carvalho e do Presidente da Direção da NERSANT, Domingos Chambel.

A homenagem e entrega da Medalha de Ouro da NERSANT a Jorge Rosa aconte-

DESENVOLVIMENTO REGIONAL 24 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

ceu perante uma plateia constituída por diversas personalidades ilustres, tais como Nuno Mangas, Presidente do Compete, Maria Salomé Rafael, Administradora da Escola Prossional de Salvaterra de Magos, do Vale do Tejo, de Coruche e Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, associados NERSANT e outras individualidades e entidades da região, num total de cerca de 150 convidados.

De referir que Jorge Rosa iniciou a sua carreira na empresa em 1980, no Departamento de Qualidade na fábrica do Tramagal, da antiga Metalúrgica Duarte Ferreira (MDF), tendo exercido várias funções em diferentes setores da empresa, chegando à Presidência em 2005, na atual Mitsubishi Fuso Truck Europe, S.A. O empresário e gestor que esteve sempre dedicado ao desenvolvimento e crescimento, em organizações regionais e nacionais, integra ainda a Presidencia da Mobinov, a Vice Presidencia da ACAP, sendo ainda mobilizador do CR INOVE. Em 2017, assumiu o cargo de Presidente do Conselho Geral da NERSANT, cargo que exerce até aos dias de hoje.

“Sendo a NERSANT a maior associação regional, focada no crescimento empresarial e no desenvolvimento da região, não poderia deixar de reconhecer o mérito deste empresário e gestor que tanto deu à nossa região e tanto contribuiu para o desenvolvimento regional”, referiu o Presidente da Direção da NERSANT, no discurso de homenagem proferido durante o jantar n

Conselho Geral NERSANT aprova objetivos de gestão e orçamento para 2023

O Conselho Geral da NERSANT –Associação Empresarial da região de Santarém reuniu no dia 13 de dezembro, às 17:30, em Abrantes. Na reunião foram aprovados por unanimidade os Objetivos de Gestão e Orçamento da associação para 2023.

A reunião do Conselho Geral iniciou com a apresentação de um balanço da atividade da NERSANT ao longo do ano de 2022. António Jorge Rosa, presidente do Conselho Geral da associação em representação da MFTE - Mitsubishi Fuso Truck Europe, submeteu posteriormente à aprovação da assembleia de conselheiros os Objetivos de Gestão e

orçamento para 2023, tendo os mesmos sido aprovados por unanimidade. Na mesma reunião, o Presidente da Direção aproveitou a oportunidade para lançar publicamente o Jornal NERSANT - disponível em https://jornalnersant.pt/meio de comunicação online que pretende ser um espaço informativo das empresas da região de Santarém.

DR

Omês de novembro foi um dos mais intensos da NERSANT, com a realização de dezenas de atividades. Para além da dinamização simultânea de cinco feiras empresariais regionais online e da dinamização de programas de aceleração, a associação levou ainda a cabo 16 seminários online e presenciais, de participação gratuita, sobre diversos assuntos de relevo para as empresas da região.

Workshop sobre Investimento em Eciência Energética, onde foi apresentada a Linha de Crédito para a Descarbonização e Economia Circular e o Sistema de Incentivos à Descarbonização da

Indústria, seminário sobre o Orçamento do Estado 2023, seminário dobre Os Desaos da CIBERSegurança nas Empresas, seminário sobre Canal de Denúncias para Empresas, evento Dia Aberto às Empresas, sessão sobre A circularidade dos polímeros, workshop sobre Vouchers para Startups, seminário sobre o Empreende XXI, programa de Apoio à criação de empresas e à criação do próprio emprego, sessão de apresentação da Semana de Negócios NERSANT, sessão de apresentação do Estudo de Tendências de Consumo Geração Z, workshop sobre Apoio à Contratação - Compromisso Emprego Sustentável, seminário de apresentação das Startups NERSANT, seminário

sobre os Apoios para a Eciência Energética, sessão de apresentação do Protocolo NERSANT - Vantagens e benefícios para as empresas e seus colaboradores, sessão de lançamento da MI.BO., startup inovadora na área da saúde e bemestar e seminário sobre as Ferramentas de Apoio às Exportações da PME foram as sessões realizadas em novembro.

No total foram 16 as sessões realizadas, que contaram com 843 participantes, o que demonstra o dinamismo da NERSANT na região. Os interessados em conhecer a agenda da NERSANT ou em inscrever-se em qualquer dos eventos calendarizados podem fazê-lo no p o r t a l d a a s s o c i a ç ã o e m https://www.nersant.pt/agenda/.n

DESENVOLVIMENTO REGIONAL 26 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

NERSANT contabiliza 843 participantes nos seminários realizados em novembro

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém reforçou a realização de eventos em novembro, com a realização de 16 seminários com temas de interesse para a comunidade empresarial. No total, a associação contabilizou 843 participantes nas sessões de novembro.

DR
27 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

Prémio Intermarché Produção Nacional premeia Tomar Natural e Servipal

Foram anunciados os vencedores da 8ª edição do Prémio Intermarché Produção Nacional, reconhecidos pelas suas práticas de sustentabilidade e inovação na produção portuguesa de qualidade nas categorias de Produção Primária, Produtos Transformados e Ideias com Potencial. Entre os premiados, encontram-se duas empresas com sede no distrito de Santarém: a Tomar Natural, de Tomar, foi uma das vencedoras da categoria Produção Primária, com a sua spirulina artesanal, e a empresa Servipal, de Pernes, Santarém, foi uma das vencedoras da categoria Produtos Transformados, com o seu Cozido D'Aldeia

Os projetos que obtiveram a melhor avaliação do júri em parâmetros como inovação, sustentabilidade e respeito pela tradição, foram anunciados no evento que decorreu na Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa, no dia 23 de novembro, e que contou com a presença e participação da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Neste âmbito, realizou-se ainda o debate “Os atuais desaos da economia e o seu impacto na produção nacional”, que contou com a participação de Rui Pereira, Presidente do Conselho de Administração

do Intermarché, Eduardo Oliveira e Sousa, Presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), Pedro Queiroz, Diretor-Geral da Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares (FIPA), Paulo Vaz, coordenador do “Portugal Sou Eu” e Filipe Figueiredo, CEO da Quinoa Portuguesa.

“O Prémio Intermarché Produção Nacional é um dos principais focos da política de sustentabilidade da insígnia e do qual nos orgulhamos bastante. Este Prémio está integrado no Programa de Incentivo à Produção Nacional publicamente conhecido por Programa Origens, exclusivo do Intermarché, e que assenta no

apoio e incentivo à produção nacional, desenvolvimento dos produtores nacionais e incentivo a uma produção sustentável e amiga do ambiente.”, refere Rui Pereira, Presidente do Conselho de Administração do Intermarché “Com este prémio, os nossos produtores nacionais provaram que têm nas mãos a iniciativa, a inovação e a capacidade de concretizar, tendo todos os atributos necessários para superar os desaos do setor, numa conjuntura que exige às empresas adaptação ao mercado. Estamos cá para vos apoiar pois o vosso futuro é também o nosso futuro”, concluiu Rui Pereira, com uma palavra de apreço aos participantes da iniciativa.

DESENVOLVIMENTO REGIONAL 28 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
Duas empresas do distrito de Santarém são vencedoras da iniciativa F ot o: Grupo Os Mosquet eir os

Para além do reconhecimento, os vencedores terão a possibilidade de ver os seus produtos disponibilizados e comercializados em diversos pontos de venda do Intermarché em Portugal.

Entre os vencedores, estão duas empresas da região de Santarém: a Tomar Natural (Tomar), com a sua spirulina artesanal, que se destacou na categoria Produção Primária, e a Servipal (Pernes, Santarém), que venceu na categoria Produtos Transformados,com o seu Cozido D'Aldeia.

O júri que acompanhou e avaliou as diversas candidaturas à 8ª edição foi composto pelo Intermarché e pelos parceiros envolvidos na iniciativa, dos quais se destaca a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), a DOCAPESCA, a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa (FMV), o Instituto Superior de Agronomia (ISA), a Impresa e a Quercus. O processo de decisão e análise de candidaturas foi ainda auditado pela EY

O Prémio Intermarché Produção Nacional conta ainda com o apoio do Ministério da Agricultura, o Ministério da Economia e Transição Digital, o Ministério do Ambiente e Ação Climática, o Ministério do Mar e o Programa Portugal Sou Eu.

A Ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, encerrou a cerimóniadesta iniciativa,a qual evidencia “o papel da distribuição na valorização da produção nacional, bem como das sinergias que temos de incentivar”. “A resiliência dos setores da Agricultura e das Pescas é incontornávele inspiradora.Estes projetos demonstram o empenho numa produção cada vez mais sustentável, capaz de garantir alimentos seguros e de qualidade. Vamos mobilizar todos os instrumentos na criação das melhores condições ao reforço da aliança entre sustentabilidade e competitividade, mediante uma aposta sólida na inovação e na produção participada de conhecimento”. “Continuaremos a trilhar este caminho, valorizando e projetando o que de melhor produzimos no nosso país. E, por isso, resta-me agradecer, mais uma vez, o vosso trabalho, a vossa dedicação e a vossa audácia – ingredientes nacionais e obrigatóriosnesta receita de sucesso”.n

Tomar Natural cultiva spirulina de forma artesanal que é benéfica para a saúde

Fornece energia, reduzindo o cansaço, fortalece o sistema imunitário e o sistema cardiovascular e tem propriedades anti-inamatórias, entre outras. Falamos da spirulina (Arthrospira Platensis), uma cianobactéria em forma de espiral que vive em meio aquático. A sua riqueza nutricional e consequentes benefícios há muito são conhecidos e já nos anos 70 as Nações Unidas a consideravam um “alimento do futuro”. Inuenciados pelas suas características, Ana Pereira e o marido resolveram, numa antiga quinta agroorestal em Tomar, dedicar-se à sua produção de forma artesanal. Corria o ano de 2018, mas o sonho de instalar um projeto agrícola nuns terrenos da família surgiu alguns anos antes quando, após mais de uma década a viverem no estrangeiro, onde se conheceram, resolveram regressar. “Pensámos inicialmente em vários produtos, como cogumelos, frutos vermelhos ou espargos, mas não sentimos grande abertura do mercado”, conta a produtora. Entretanto, tiveram conhecimento

pela Comunicação Social de uma produção de spirulina no Algarve e quiseram ver de perto o produto dela resultante. Foi aí que aprenderam tudo o que sabem sobre esta “microalga”, apoio que os motivou a prosseguir caminho. Entretanto, em 2014, “começámos a comer spirulina, demo-nos muito bem e quisemos saber mais, o que nos levou a visitar outros produtores na Europa e onde nos deparámos com uma grande solidariedade. Percebemos que era um projeto não apenas com visão de negócio em si, mas que também tinha valor social e ético associado a ele”, acrescenta. Esta segurança permitiu ao casal criar, então, a Tomar Natural, que já vai na sua quarta época de produção. Cultivada em tanques, numa estufa, a spirulina da marca é ltrada e prensada antes da desidratação, que é feita a baixas temperaturas, sendo comercializada em formato de “palhinha” ou em pó. Agora, o casal quer continuar a divulgar o seu produto, para mostrar todos os seus benefícios.

DR 29 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
T e xt o: P r émio Int ermar ché P r oduç ão Naciona l

Susana Santos trabalhou 25 anos como administrativa, sempre a acalentar o sonho de ter um negócio seu. Há cerca de nove anos, achou que devia avançar. Envolveu o marido, compraram uma propriedade e decidiram-se por uma unidade de fazer enchidos, até porque havia ligações familiares ao negócio da carne. Montaram uma fábrica, criaram a marca Quintinha d'Aldeia e arriscaram tudo. “Começámos do zero, optando pelos enchidos tradicionais, mas a dada altura senti necessidade de inovar, de fazer diferente e de fazer chegar ao consumidor produtos que não existissem no mercado”, conta. Como estão localizados na zona ribatejana de Pernes, a primeira novidade foi um chouriço de touro bravo, comercializado sob a marca Fumeiros da Lezíria, entretanto já medalhado em eventos de gastronomia A inovação, acrescenta, “trouxe reconhecimento, notoriedade e credibilidade aos nossos produtos”. Mas as ideias são, tal e qual as palavras, como as cerejas: vão umas atrás das outras. Num almoço de família de cozido à

portuguesa nasce, de uma brincadeira, mais um enchido: o Cozido d'Aldeia. Logo começaram a fazer experiências até chegarem ao produto que têm hoje, uma reinterpretação do cozido à portuguesa à moda da Quintinha d'Aldeia: “Tem as carnes e os enchidos metidos numa tripa natural de vaca, tudo feito manualmente, e tem o gostinho do nosso cozido. Basta aquecer para estar pronto a servir, devendo ser cortado grosseiramente. Junta-se couves, batatas e cenouras cozidas e, num instante, está na mesa”.

O Cozido d'Aldeia contém chouriço de carne e de sangue, morcela, farinheira e várias carnes, todas da região do Ribatejo. “Ter produtos inovadores deixa-me muito feliz. Hoje em dia, quem não procurar inovar e fazer diferente começa a car para trás”, considera a produtora que concorreu ao Prémio Intermarché incentivada pelos dois lhos, que já seguem as pisadas dos pais. A Luana está a estudar Gestão e ajuda a mãe na divulgação dos produtos, enquanto o Leonardo apoia o pai na produção

Categoria Produção Primária:

– Salicórnia fresca biológica, Salivitae

– Spirulina artesanal, Tomar Natural

Categoria Produtos Transformados:

– Bretzel de maçã de Alcobaça, Europastry

– Cozido D'Aldeia, Servipal

Categoria Ideias Com Potencial:

– Cachaço fumado com queijo cabra, Quinta dos Fumeiros

– Ruibarbo em doce extra, Planalto Dourado

Menções honrosas:

– Bagas de Sabugueiro desidratadas, Inovfood (Ideias com Potencial)

– Pão do Sabugueiro, Grande Forno (Produtos Transformados)

DESENVOLVIMENTO REGIONAL 30 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 Servipal Cozido d'Aldeia: produz o cozido à portuguesa que, num instante, está
Vencedores da 8ª edição do Prémio Intermarché Produção Nacional T e xt o: P r émio Int ermar ché P r oduç ão Naciona l F ot o: www .pr emioint ermar che .pt
na mesa

Candidaturas até 17 de fevereiro

Apoio à Descarbonização da Indústria

Está aberto até 17 de fevereiro mais um Aviso de concurso da medida de “Apoio à Descarbonização da Indústria”, integrada na Componente 11– Descarbonização da Indústria do PRR.

Este incentivo enquadra-se num conjunto de medidas que visam contribuir para o objetivo da neutralidade carbónica, promovendo a transição energética por via da eciência energética, do apoio às energias renováveis, com enfoque na adoção de processos e tecnologias de baixo carbono na indústria, na adoção de medidas de eciência energética na indústria e na incorporação de energia de fonte renovável e armazena-

mento de energia.

Paralelamente e tendo presente que o contexto geopolítico na Europa decorrente da agressão da Ucrânia pela Rússia exige políticas que respondam à perturbação económica e aos efeitos do aumento dos custos de energia, foi determinada pelo Governo a adoção de medidas de eciência e de aceleração da transição energética, dirigidas à redução do consumo de energia e à implementação de sistemas que permitam gerir e melhorar

os consumos de energia, com base na computação e automação, no domínio industrial.

Este Aviso destina-se a empresas, de qualquer dimensão ou forma jurídica, do setor da indústria (categorias B - Indústrias extrativas e C - Indústrias transformadoras, da Classicação portuguesa das atividades económicas, revisão 3).

M a i s i n f o r m a ç ã o e m https://www iapmei pt/Paginas/Descarbo nizacao-da-Industria.aspx.n

INFORMAÇÃO&APOIO
32 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 F ot o: Pix ab a y

Maior Programa de Cooperação Transfronteiriça da Europa traz 320 milhões para Portugal e Espanha

O Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha Portugal (POCTEP), oficialmente apresentado em Ayamonte, Espanha, conta com 320 milhões de euros para o período 2021-2027, o que faz dele o maior programa do género de toda a União Europeia.

OPOCTEP integra os 1 234

quilómetros da fronteira, estruturando-se em seis áreas de cooperação: Galiza-Norte de Portugal; Norte de Portugal-Castela e Leão; Castela e Leão-Centro de Portugal; Alentejo-CentroE x t r e m a d u r a ; A l e n t e j o - A l g a r v eAndaluzia; e uma área extra, a Plurirregional.

“Ao longo de seis períodos de programação, o maior programa transfronteiriço nanciado pela Comissão Europeia tem-se assumido como um instrumento nanceiro privilegiado para alavancar o desenvolvimento e a competitividade dos territóri-

os de baixa densidade, beneciando das oportunidades únicas que estes oferecem”, armou a Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, no seminário de apresentação pública do POCTEP.

Das áreas de intervenção nas regiões transfronteiriças, destaque para a promoção do emprego sustentável; o apoio à mobilidade laboral, à inclusão social e integração das comunidades; a partilha de serviços essenciais; melhores infraestruturas de saúde, sistemas conjuntos de educação; redes empresariais para melhorar a investigação e a transferência de conhecimento; projetos de eciência

energética; o turismo sustentável e a preservação do património cultural.

O POCTEP foi criado no primeiro período de programação (1990-1993), tendo sido reforçado em todos os períodos subsequentes. A cooperação territorial europeia é um dos grandes objetivos da política de coesão, permitindo que diferentes Estados-membros realizem ações conjuntas com o objetivo central de promover um desenvolvimento económico, social e territorial harmonioso em toda a União europeia.

Os primeiros avisos de candidatura a este Programa serão abertos em breve e divulgados oportunamente.n

INFORMAÇÃO&APOIO 34 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

Vouchers para Startups: oportunidade de financiamento a 100% para PME criadas há menos de 10 anos

Está aberto o Aviso do concurso Vouchers para Startups – Novos Produtos Verdes e Digitais, uma medida que visa apoiar PME com menos de 10 anos com projetos que contribuam positivamente para a transição climática.

Oprojeto nancia não só startups em fase de arranque, como apoia de igual modo a participação de PME com menos de 10 anos em programas de ignição e aceleração e nancia o desenvolvimento de projetos piloto das mesmas, sob a forma de nanciamento não reembolsável, no valor de 30 000 € por beneciário e a uma taxa de nanciamento de 100%.

São enquadráveis neste Aviso, projetos de desenvolvimento de modelos de negócio, produtos ou serviços digitais com contributo positivo para a transição climática através da elevada eciência na utilização de recursos, que permitam a redução dos impactos da poluição, que fomentem a economia circular, que constituam novas soluções de produção energética e/ou que se caracterizem pela utilização de Dados Abertos ou de

Inteligência Articial.

São despesas elegíveis custos com recursos humanos existentes ou a contratar, destinados às atividades a desenvolver

Externos Especializados, tais como serviços de apoio à digitalização de processos de negócios, serviços de marketing, de desenvolvimento de produtos e serviços, de consultoria e de outros serviços especializados para a prossecução dos objetivos do projeto; aquisição ou aluguer operacional de equipamentos, bem como custos de licenciamento ou de subscrição de software, destinado às atividades a desenvolver no âmbito do projeto; custos com a proteção/valorização de direitos de propriedade intelectual; e custos indiretos (calculados com base em custos simplicados, assentes na aplicação da taxa xa de 15% dos custos com recursos humanos).

no âmbito do projeto até ao valor de 75% do total dos custos elegíveis; despesas com acreditação ou certicação tecnológica de recursos humanos; aquisição de Serviços

De referir que a apresentação das candidaturas ao Aviso Vouchers para Startups - Novos Produtos Verdes e Digitais é realizada através de formulário eletrónico já disponível no Balcão dos Fundos.n

35 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
A NERSANT esclareceu o Aviso do concurso Vouchers para Startups – Novos Produtos Verdes e Digitais em webinar, realizado no dia 22 de novembro com cerca de meia centenadeparticipantes.
Ima g em: Startup P ortug a l

Centenário de José Saramago

VIVER O TEJO
A 16 de novembro, comemorou-se 100 anos de nascimento de José Saramago
36 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
“Nós somos muito mais da terra onde nascemos, e
F ot o: F undaç ão José Sar ama g o

Nascido numa família de camponeses, em Azinhaga, concelho da Golegã, comemorou-se no passado dia 16 de novembro, 100 anos do nascimento de José Saramago, prémio nobel da literatura português, com a realização de uma cerimónia evocativa.

No evento, que contou com a presença do PrimeiroMinistro, António Costa e do Ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, foi plantada, na Azinhaga, a 100.ª oliveira no âmbito do projeto "100 Oliveiras para José Saramago", uma iniciativa da Fundação José Saramago, da Junta de Freguesia de Azinhaga e da Câmara Municipal da Golegã, apadrinhada por um agricultor da região, Manuel Coimbra, que prontamente, em 2019, ofereceu as cem oliveiras. A última oliveira plantada recebeu o nome da avó do escritor, Josefa.

CONHEÇA A DELEGAÇÃO DE AZINHAGA DA FUNDAÇÃO JOSÉ SARAMAGO

Na Azinhaga, sua terra natal, encontra-se uma delegação da Fundação José

onde

Saramago. O espaço encontra-se “numa antiga escola primária onde o visitante poderá encontrar a cama onde os avós de José Saramago dormiam, e que o mesmo menciona no discurso do Prémio Nobel. No percurso da delegação estão diversas fotograas de família de José Saramago do tempo de “As Pequenas Memórias”, livro em destaque neste espaço. Existe ainda uma biblioteca, uma livraria com livros de José Saramago em diversos idiomas, livros

em português de outros Prémios Nobel e Prémios José Saramago, livros infantojuvenis e um auditório onde regularmente se realizam atividades culturais”.n

Fundação José Saramago – Azinhaga Largo das Divisões, Azinhaga 2150-008 Golegã

Tel.: +351 249 957 032 (Chamada para a rede xa

E-mail: azinhaga@josesaramago.org www.josesaramago.org

VT
37 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
nacional)
fomos criados, do que imaginamos."
José Saramago F ot o: Diog o Nar ciso

Logifrio GLOBALG.A.P. obtém certificação

A Logifrio, empresa que apresenta soluções inovadoras de logística e transporte de frio situada em Riachos (Torres Novas) certicou-se pelo GLOBALG.A.P., o referencial global para as boas práticas agrícolas

“No seguimento do nosso processo de melhoria contínua, obtivemos recentemente a certicação GLOBALG A P , um sistema de boas práticas agrícolas (Good Agricultural Practice) que nos permite distribuir produtos certicados GLOBALG A P , mantendo assim a certicação de produtos alimentares seguros, produzidos de forma sustentável e com respeito pelo meio ambi-

ente e bem-estar dos trabalhadores, em toda a cadeia de abastecimento”, informou a empresa através da sua página na rede prossional Linkedn

De referir que a Logifrio (antiga Zolve) é um operador líder em serviços de logísti-

ca de temperatura controlada em Portugal e Espanha. A empresa armazena, manusea e distribui produtos alimentares que requerem controlo de temperatura, de -25ºC a +18ºC (Congelado, Refrigerado e Ambiente).

Dois novos programas de com apoio a cientistas burocracia reduzida

A Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior armou querer “um sistema cientíco e tecnológico ágil” e que, para tal, a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) está a trabalhar na simplicação administrativa do setor cientíco e tecnológico nacional. Elvira Fortunato intervinha na sessão que assinalou o Dia Mundial da Ciência e o Dia Nacional da Cultura Cientíca, em Lisboa, que foi presidida pelo PrimeiroMinistro António Costa.

“A carga burocrática dos nossos investigadores é signicativa. Estamos a trabalhar em novos procedimentos associados à introdução de custos simplicados aplicados à gestão de projetos. (…) O objetivo é focar mais a atividade dos investigadores na ciência que produzem, e menos na burocracia e justicação de despesa que ainda permeiam o dia-a-dia de um investigador”, armou Elvira Fortunato na sessão durante e qual foram apresentados dois novos programas de nanciamento:o ERCPortugal de Estímulo à Captação de FinanciamentoEuropeu e o Programa Restart.

Ambos os programas foram desenvolvidos tendo em conta o Simplex na Ciência,

denido pela Ministra como uma prioridade. No entanto, “uma transformação desta natureza é delicada e não se faz unilateralmente”, pelo que decorre um processo de diálogo entre a FCT e diversas entidades nacionais e europeias, de forma a que a

com entidades do setor privado e da administração pública (incluindo outras áreas governativas) O objetivo é o de criar emprego altamente qualicado e promover a integraçãode doutoradosno mercado de trabalho, contribuindo para a diminuição da precariedade",disse.

F ot o: Governo de P ortug a l

Através da FCT, a área governativa da ciência, tecnologia e ensino superior pretende reforçar as bolsas de doutoramento com planos de trabalhos a desenvolver (parcialmente ou em totalidade) em ambiente não académico (setor empresarial, administração pública, entidades do terceiro setor).

simplicação tenha reexo na atribuição de fundos de Orçamento de Estado e fundos europeus via Portugal 2030.

Elvira Fortunato anunciou ainda a criação de contratos de estímulo ao emprego cientíco em setores não académicos, de forma a reforçar as sinergias entre sistema cientíco e ecossistema empresarial. "Procuraremos estabelecer parcerias

Elvira Fortunato acrescentou que "o sistema cientíco que almejamos é de todos e para todos" e que conta por isso com investigadores, instituições, entidades públicas e privadas, sociedade civil para alcançar "a valorização e progresso da ciência”.

Na sessão, além do Primeiro-Ministro António Costa, estiveram presentes os Ministros da Defesa Nacional, Helena Carreiras, e da Economia e do Mar, António Costa Silva, e foram assinados contratos do Programa Nacional de Alojamento do Ensino Superior

EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO
38 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

Portugal tem a segunda maior percentagem de mulheres inventoras na Europa

A Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, destacou o resultado de Portugal no estudo “Women's participation in inventive activity: evidence from EPO data”.

O relatório, produzido pela primeira vez pelo Instituto Europeu de Patentes (IEP), conclui que Portugal tem a segunda maior percentagem de mulheres inventoras na Europa, 27%, mais do dobro da média europeia que se xa nos 13,2%.

Para Elvira Fortunato "estes dados são muito relevantes da capacidade das mulheres portuguesas investigadoras, da sua criatividade associada a uma elevada resiliência e persistência".

O estudo analisou os pedidos de patentes submetidos entre 1978 e 2019 pelos países com assento no IEP, e conclui ainda que o Alentejo é a região europeia com a maior percentagem de mulheres inventoras (34,9%).

Outro dado com substancial impacto é a percentagem de mulheres inventoras integradas nas instituições de ensino superior e instituições públicas de investigação portuguesas: 36%, quase o dobro da média europeia de mulheres inventoras (19,4%).

No entanto, o número diminui no setor privado, no qual se registaram apenas 19,4% de pedidos de patentes submetidos por mulheres. Uma tendência que a Ministra pretende inverter através da promoção do fortalecimento das relações entre sistema cientíco e o ecossistema empresarial “que deve estimular uma melhor integração de doutorados em contextos não académicos e favorecer a translação de conhecimento para a sociedade”.

Elvira Fortunato ambiciona que até 2027, “as bolsas de doutoramento em ambiente não académico passem a representar pelo menos 50% do total de novas

bolsas atribuídas”.

Apesar dos resultados positivos, a Europa carece ainda de promover a igualdade de género no que diz respeito ao desenvolvimento de inovação, tendo em conta que tendem a existir menos mulheres em cargos de chea nas equipas de inventores.

Para o presidente do Instituto Europeu de Patentes, António Campinos, “a promoção da mulher na ciência e na inovação continua a ser um grande desao para a Europa e, no entanto, este é um fator chave na sua sustentabilidade e competitividade futuras”.

Filipe Faria Group com novo website

Já está online em wwwlipefaria pt, o novo website do Filipe Faria Group, grupo empresarial sediado em Torres Novas O novo portal teve como objetivo proporcionar ao utilizador uma visita mais intuitiva.

“Apresentamos um website renovado, com um design moderno e orientado para a experiência do utilizador com uma navegação mais intuitiva. A partir de hoje pode consultar todas as soluções que propomos, conhecer os nos-

sos projetos mais recentes e car a par de informação permanentemente atualizada”, anunciou a empresa através da sua página na rede prossional LinkedIn.

De referir que o Filipe Faria Group concebe soluções integradas de comunicação tais como reclamos luminosos, sinalética interior, expositores, impressão digital, impressão em lonas, corte laser e gravação, promocionais e moldagem acrílico.

E&I 39 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot o: Governo de P ortug a l
F ot o: Linkedin

O Ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, destacou a importância da transformação do perl produtivo da economia portuguesa, através do investimento na inovação e no desenvolvimento tecnológico “Sem que as pequenas [empresas] sejam médias nós não vamos sair dos paradigmas habituais de crescimento”

Costa Silva armou que Portugal “não vai superar a questão do crescimento económico se não sair deste síndrome em que estamos do Portugal dos Pequeninos”, numa audição conjunta das comissões

parlamentares de Orçamento e Finanças e de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, no âmbito da apreciação na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2023.

O Ministro alertou ainda para que o ano de 2023 poderá ser “muito difícil” devido à provável recessão económica na Alemanha, apesar de “alguma resiliência na indústria e no sistema produtivo português”. António Costa Silva reiterou também o valor que a região Sines pode vir a ter em toda a cadeia de valor das baterias e lembrou os cerca de 1100 milhões de euros

previstos no orçamento para a transição energética.

“O nosso recurso eólico offshore [no mar] tem uma potência muito atrativa”; é preciso “transformar isso em criação de riqueza e de energia no País e o País pode perfeitamente ser um polo de exportação de energia renováveis para o futuro”, armou O Ministro destacou igualmente algumas medidas scais contempladas no Orçamento, como a eliminação do prazo para dedução dos prejuízos scais e a duplicação do valor que pode ser taxado a 17% no IRC.

EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO
40 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
Investir na inovação desenvolvimento tecnológico e no para transformar o perfil da indústria
F ot o: Jo ão Bic a

Associação credenciada para a preparação, submissão, acompanhamento e avaliação de projetos de investimento candidatos

NERSANT é entidade de acompanhamento do Empreende XXI

P

restar apoio de mentoria e consultoria especializada aos promotores e aos projetos na sua fase de elaboração, prévio à aprovação do apoio, incluindo formação em empreendedorismo e outras áreas de competência relevantes para o projeto, com vista ao desenvolvimento de competências e à criação e estruturação do projeto, nomeadamente no que concerne à conceção e elaboração de planos de investimento e de negócio; prestar apoio de mentoria e consultoria especializada na fase de execução do projeto nos três primeiros anos de atividade da empresa para sua consolidação; e analisar os projetos de investimento e elaborar o parecer sobre os mesmos, designadamente análise relativa à viabilidade económico-nanceira, desde que os mesmos tenham sido submetidos por outra entidade de acompanhamento forado distrito de Santarém. São estas as responsabilidades da NERSANT enquanto entidade de acompanhamento no âmbito do programa de apoio ao empreendedorismo e criação de empresas Empreende XXI.

Direcionada para desempregados inscritos no IEFP que possuam uma ideia

de negócio económico e nanceiramente viável, o programa Empreende XXI é uma iniciativa do IEFP que nancia até 85% os projetos empresariais – até ao investimento total de 175 mil euros – sendo o apoio do Estado dividido entre um subsídio não reembolsável, até ao limite de 40% do investimento elegível, e um empréstimo sem juros, até ao limite de 45%. Para além da ajuda nanceira para a criação de empresas e a criação do próprio emprego, os beneciários do programa receberão formação prossional, mentoria e consul-

EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO
A NERSANT - Associação Empresaria da Região de Santarém recebeu por parte do IEFP – Instituto do Emprego e Formação Profissional, a aprovação da associação para entidade de acompanhamento no âmbito do Empreende XXI, programa de apoio ao empreendedorismo e criação de empresas direcionado a desempregados. Esta aprovação significa que a associação está agora formalmente credenciada para acompanhar, preparar, submeter, acompanhar e avaliar projetos de investimento candidatos a esta medida, sem qualquer custo para os empreendedores. 42 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

toria especializadas na área do empreendedorismo e a possibilidade de se instalarem em incubadoras, se necessário.

O programa é operacionalizado pelo IEFP e pela Startup Portugal e conta com a implementação de um conjunto de instituições acreditadas – designadas entidades de acompanhamento – que a NERSANT acaba de obter

São enquadráveis no programa Empreende XXI, investimentos em máquinas e equipamentos, mobiliário e outro equipamento de escritório, investi-

mentos em equipamento informático e software, investimentos na área da transição digital (websites, lojas online, gestão e dinamização de redes sociais), despesas com obras de adaptação e remodelação das instalações, aquisição de viaturas (caso sejam indispensáveis para a implementação do projeto) e fundo de maneio referente ao projeto, até 50% do investimento elegível

Embora neste momento ainda o programa Empreende XXI ainda não tenha candidaturas abertas, prevê-se que as

mesmas possam abrir em breve. Neste momento, e com o objetivo de preparar atempadamente as candidaturas dos projetos de investimento dos empreendedores elegíveis, a associação está já a receber intenções de participação para o programa de apoio.

Os interessados em saber mais informações ou em submeter ideias de negócio a concurso podem contactar a associação através do email sitiodoempreendedor@nersant.pt ou do telefone 249 839 500(chamada para a rede xa nacional) n

E&I 43 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot
Startup P ortug a l
o:

Associação empresarial apresentou o estudo dia 18 de novembro

Estudo da NERSANT antecipa necessidades de consumo alimentar com foco nas preferências dos jovens da geração Z

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém acaba de realizar o “Estudo de Tendências do Consumo Alimentar da Geração Z vs. Sustentabilidade” que antecipa as necessidades de consumo alimentar com foco nas preferências dos jovens da geração Z. O ensaio, concebido no âmbito do projeto Farm to Fork New Business, um projeto financiado que visa estimular o empreendedorismo qualificado e inovador no setor agroalimentar, tendo por base a estratégia europeia para a sustentabilidade dos sistemas alimentares, foi apresentado publicamente no dia 18 de novembro.

Ofuturo do setor alimentar

será marcado por uma conjugação da pressão direta ou indireta das megatendências atuais (alterações climáticas, digitalização, demograa e globalização), das orientações das políticas europeias e públicas, mas também da expressão da vontade e comportamentos dos consumidores, principalmente das gerações mais novas que marcarão o futuro do consumo alimentar, alinhando

modelos de negócio e colaboração aos padrões e atitudes de compra esperados nos próximos anos. No cerne destes novos consumidores está a geração Z, que corresponde aos indivíduos que nasceram entre 1995 e 2010, o que signica que têm atualmente entre 12 e 27 anos de idade. Considerando que agrega um conjunto de indivíduos que nunca conheceram um mundo sem internet, esta é também frequentemente referenciada como a Geração dos Nativos Digitais, Zoomers, iGeração ou a

Geração Pós-milénio.

A geração Z procura marcas e produtos que correspondam aos seus ideais e valores, assim como serviços exíveis, transparentes e que lhes proporcione permanentemente novas experiências. Aspetos como o bemestar e a saúde determinam as suas preocupações nas opções alimentares, preferem produtos frescos e saudáveis e têm em atenção fatores como a personalização, a qualidade, os valores da marca, a exibilidade, a sustentabilidade e o preço, quando optam

EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO
44 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

por um produto, serviço ou marca

Estas foram algumas das conclusões do “Estudo de Tendências do Consumo Alimentar da Geração Z vs. Sustentabilidade” realizado NERSANT no âmbito do projeto Farm to Fork New Business, um projeto que visa estimular o empreendedorismo qualicado e inovador no sector agroalimentar, tendo por base a estratégia europeia para a sustentabilidade dos sistemas alimentares, sensibilizando e capacitando os jovens/ empreendedores que pretendam criar um novo negócio, para os desaos e as oportunidades associados a esta temática. O estudo apresenta uma análise prospetiva, identicando as principais megatendências e tendências de consumo alimentar no horizonte 2030, bem como a visão da geração Z sobre o conjunto de aspetos de aspetos críticos que

marcarão o futuro alimentar Trata-se, pois, de uma ferramenta de elevado valor para os atuais e futuros empreendedores do setor agroalimentar poderem alinhar o seu portfólio de produtos e serviços, antecipando os principais desaos e oportunidades do setor

As empresas a operar no setor agroalimentar, bem como os novos empreendedores que pretendam vir a operar neste domínio, têm, assim, neste estudo, uma poderosa ferramenta que lhes permite antecipar os principais desaos e oportunidades do setor

De referir que o projeto “Farm to Fork New Business – Inovação e Empreendedorismo no Sistema Alimentar” é apoiado pelo Compete 2020, no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas (SIAC). Mais informações em https://farmtofork nersant pt/ n

A geração Z procura marcas e produtos que correspondam aos seus ideais e valores, assim como serviços exíveis, transparentes e que lhes proporcione permanentemente novas experiências.

Aspetos como o bem-estar e a saúde determinam as suas preocupações nas opções alimentares, preferem produtos frescos e saudáveis e têm em atenção fatores como a personalização, a qualidade, os valores da marca, a exibilidade, a sustentabilidade e o preço, quando optam por um produto, serviço ou marca.

As empresas a operar no setor agroalimentar, bem como os novos empreendedores que pretendam vir a operar neste domínio, têm, assim, neste estudo, uma poderosa ferramenta que lhes permite antecipar os principais desaos e oportunidades do setor

45 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
E&I
F ot o: Art em P odr ez no P exels F ot o: Nathan C owley no P exels

Roadshow escolar já passou por Tomar, Abrantes, Vila de Rei, Mação, Alcanena e Torres Novas

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, ao abrigo do projeto financiado Médio Tejo + Empreendedor, tem vindo a dinamizar nesta região, um roadshow escolar onde pretende estimular empreendedores qualificados para a geração de ideias de negócio. A ação já esteve em escolas dos concelhos de Tomar, Abrantes, Vila de Rei, Mação, Alcanena e Torres Novas.

Abrantes – Escola Superior Abrantes (Mouriscas) – EPDRA Alcanena Tomar (Santa Maria do Olival) Tomar – Escola Superior de Tecnologia NERSANT dinamiza Médio Tejo + Empreendedor para gerar novas ideias de negócio
EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO 46 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

Está em marcha o roadshow "Idea and Entrepreneurship of Médio Tejo", que está a decorrer em escolas do ensino secundário e superior do Médio Tejo, uma iniciativa da NERSANT ao abrigo do projeto nanciado Médio Tejo + Empreendedor, promovido pela Associação em parceria com a CIMTComunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

O roadshow leva às escolas visitadas sessões para captação de empreendedores qualicados, procurando atrair um público que se encontra em formação ou na fase de conclusão da academia, o que tenderá a constituir-se como uma oportunidade da desenvolvimento de ideias a explorar.

Trata-se, assim, de uma iniciativa de divulgação e instigação de empreendedo-

res em fase embrionária, a terem ideias e a avançarem com as mesmas, de incentivo ao pensamento crítico e ao pensamento de soluções para as problemáticas, e para o desenvolvimento e geração de ideias numa lógica de brainstorming.

Neste momento, a associação já esteve na Escola Superior de Tecnologia e na Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Tomar (IPT), no Agrupamento de Escolas do Sardoal, na Escola Superior de Tecnologia de Abrantes do IPT, na Escola Secundária Santa Maria do Olival, de Tomar, no Agrupamento de Escolas de Vila de Rei, no Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, de Mação, Escola Prossional de Desenvolvimento Rural de Abrantes, no Agrupamento de Escolas de Alcanena e na Escola Secundária Maria Lamas, de Torres Novas, no Agrupamento

de Escolas de Vila Nova da Barquinha, na Escola Secundária Artur Gonçalves (Torres Novas), na Escola Secundária de Ourém, no Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento, na Escola Secundária da Sertã e na Escola Secundária de Ferreira do Zêzere.

De referir que o projeto Médio Tejo + E m p r e e n d e d o r , a p o i a d o p e l o CENTRO2020 no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas - Promoção do Espírito Empresarial, visa estimular a cultura empreendedora na região do Médio Tejo, através da disponibilização de um conjunto de iniciativas que promovam a criação de condições para atrair potenciais empreendedores, gerando novas ideias de negócio e novas iniciativas. É um projeto promovido pela CIMT, em copromoção com a NERSANT n

Superior de Tecnologia Mação Tomar – Escola Superior de Gestão Sardoal Torres Novas – Maria Lamas
E&I 47 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

Iniciativa da Sociedade Ponto Verde recebeu mais de 170 inscrições Distrito de Santarém

com 10 projetos candidatos a prémio na área da Reciclagem

As comunidades de Ourém, Rio de Couros, Rio Maior e Santarém responderam positivamente ao desafio lançado pela Sociedade Ponto Verde e integram a lista de candidaturas ao prémio “Junta-te ao Gervásio”. No total são 10 os projetos na área da Reciclagem e da Economia Circular desenvolvidos no distrito de Santarém que foram inscritos nas três categorias deste concurso, “Entidades de Proximidade” (4); “Cidadania Social” (2) e “Juntas de Freguesia (4).

Acriação de ecopontos caseiros, feitos por crianças; a colocação de recipientes para a recolha das pontas de cigarros; ou a produção e entrega de cabazes de produtos hortofrutícolas autênticos, orgânicos e verdadeiros, em embalagens recicladas, são algumas das iniciativas que se encontram entre este grupo de projetos.

Recorde-se que o prémio “Junta-te ao Gervásio” é promovido pela Sociedade Ponto Verde com o objetivo de distinguir o que de melhor se faz dentro das comunidades locais e dar visibilidade às boas práticas na área da Reciclagem de embalagens e da Economia Circular, uma vez que poderão servir de referência, enquanto aceleradores de imaginação à replicabilidade noutros contextos comunitários.

Nesta primeira edição, a Sociedade Ponto Verde recebeu um total de 173 candidaturas, das quais 60 integram a categoria “Cidadania Social” (pessoas singulares), 58 a categoria “Juntas de Freguesia” e 55 a

Sobre a Sociedade Ponto Verde

A Sociedade Ponto Verde (SPV) tem como missão contribuir para a promoção da Economia Circular através do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE) assente num forte compromisso com a Inovação e I&D, a Literacia Ambiental e a Cidadania Ativa Instituição privada sem ns lucrativos, tem a responsabilidade pelo encaminhamento para reciclagem e valorização dos resíduos de embalagens que resultam do grande consumo, apoiando a conceção de embalagens cada vez mais circulares e propondo novas formas de melhorar os seus processos de recolha, separação e tratamento A SPV é líder de mercado e serve atualmente 8200 clientes entre micro, pequenas, médias e grandes empresas

categoria “Entidades de Proximidade” (associações e organizações).

Terminado este período de candidaturas, inicia-se agora a fase de avaliação de todos os projetos pelo ISCTE Executive Education que, enquanto Knowledge Partner do Prémio, vai selecionar o grupo de 15 nalistas de onde vão ser eleitos os grandes vencedores e anunciadas as men-

ções honrosas, após seleção pelo júri do “Junta-te ao Gervásio”.

O caráter inovador do projeto, o seu impacto económico, social e ambiental na comunidade local, e o facto de incentivar a prática da reciclagem de embalagens são alguns dos critérios considerados para a atribuição dos prémios. Os vencedores de cada categoria vão ser conhecidos numa

EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO 48 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

cerimónia, que vai acontecer em Lisboa, no nal de janeiro.

Na categoria “Juntas de Freguesias”, ao 1º lugar será entregue como prémio uma escultura inédita da autoria da artista plástica Cristina Rodrigues, que está a ser criada a partir de milhares de embalagens e sobras de plástico, para instalação na localidade vencedora. Haverá ainda lugar a 9 menções honrosas.

Já para as categorias “Entidades de Proximidade” e “Cidadania Social”, está previsto um top 3 com atribuição de prémios monetários que perfazem um total de 15.000€, destinados a novos projetos ou a dar continuidade aos projetos desenvolvidos neste âmbito, além de menções honrosas, duas em cada categoria.

“O balanço que fazemos desta primeira edição do 'Junta-te ao Gervásio' é bastante positivo. Incentivámos os portugueses a partilharem os seus projetos na área da Reciclagem, desde que feitos em benefício das suas comunidades, e o que vericamos é que há trabalho feito de grande qualida-

de e com um empenho notável das forças vivas locais,” refere Ana Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde.

“A SPV dá, assim, continuidade ao trabalho de proximidade que tem vindo a estabelecer com as comunidades em todo o território nacional. Vamos agora entrar numa nova fase, cabendo ao júri a tarefa de selecionar os vencedores. Além dos prémios pecuniários, vamos oferecer uma obra de arte inédita à Junta de Freguesia que mais se destacar na sua categoria. É um prémio que sensibiliza para a Reciclagem e para o problema da poluição dos oceanos, já que é construído a partir de várias centenas de embalagens de plástico”, conclui Ana Trigo Morais.

O Prémio “Junta-te ao Gervásio” é promovido pela Sociedade Ponto Verde e conta com o apoio da APA - Agência Portuguesa do Ambiente e ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias e com o ISCTE Executive Education como Knowledge P a r t n e r. M a i s i n f o r m a ç õ e s e m https://recicla.pt/juntateaogervasio/.n

REGRAS DE SEPARAÇÃO

E&I 49 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
Ima g ens: Sociedade P ont e V er de

Olitrem no Dubai para participar na Gulf Host

A Olitrem - Indústria de Refrigeração S.A., participou entre os dias 8 e 10 de novembro, na Gulf Host, o maior certame de toda a região do Médio Oriente e um dos mais importantes a nível mundial para a leira dos equipamentos para hotelaria e restauração.

A AEP - Associação Empresarial de Portugal e 13 empresas portuguesas de equipamentos para hotelaria e restauração estiveram no Dubai para participar nas feiras Gulfood Manufacturing (processamento alimentar, packaging e logística) e Gulf Host (equipamentos para a hotelaria e restauração), que decorreram, em simultâneo, entre os dias 8 e 10 de novembro. A missão empresarial aconteceu no âmbito do projeto BOW - Business on the Way, desenvolvido pela AEP, no âmbito do Portugal 2020 e do Compete 2020, Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, Eixo II – Projetos Conjuntos –Internacionalização.

Para a área Internacional da AEP, para além da importância que a feira tem para o setor e do potencial do mercado, a grande oportunidade de participar na Gulfood Manufacturing e na Gulf Host está no público visitante, que chega não só da região do Médio Oriente, mas também de países do Conselho de Cooperação do Golfo, de África, do Sudoeste Asiático e do Cáucaso. “O Dubai tem uma localização estratégica no Golfo, que o torna no maior centro de negócios da região e um dos

mercados mais atrativos do globo e é esse fator que leva a AEP a organizar há 12 anos consecutivos a participação nacional na Gulf Host e na Gulfood Manufacturing.

As mais de três centenas de empresas que já participaram apontam a dimensão dos mercados e a qualidade dos contactos realizados uma das grandes vantagens”, arma o presidente da AEP, Luís Miguel Ribeiro. No primeiro dia, 8 de novembro, as empresas portuguesas receberam a visita de Fernando Figueirinhas, Embaixador de Portugal em Abu Dhabi e de Manuel Couto Miranda, da AICEP.

Entre as 13 empresas participantes nesta missão da AICEP conta-se a participação da Olitrem - Indústria de Refrigeração S.A., empresa com sede em Tremês, Santarém.

EMPRESAESTEVENAMEDICATRADEFAIR

A Olitrem participou de igual modo em novembro, na MEDICA-TradeFair, certame que aconteceu em Düsseldorf, na Alemanha, de 14 a 17 de novembro. De acordo com a empresa, a participação neste certame teve como objetivo “levar a todo o mundo as melhores soluções de refrigeração Medgree para produtos farmacêuticos e laboratórios”.

Durante a feira, a empresa referiu ainda ter recebido a visita, no seu stand, de “Rui Boavista Marques, Delegado da AICEP na Alemanha, de Renata Silva Gomes, especialista na Fileira Saúde da AICEP, de Paulo Vaz, administrador da AEP, e de Lídia Nabais, Cônsul Geral de Portugal em Düsseldorf e Sandra Silva, dos Mercados Internacionais da AEP”.

EntoGreen expõe na Alemanha

A EntoGreen esteve presente de 12 a 15 de novembro, em Hannover, na Alemanha, para participar na EuroTier, uma das principais feiras mundiais da área da produção animal.

De acordo com a empresa de Santarém, a feira é uma montra que permite uma visão completa das inovações, soluções e padrões estabelecidos e em desenvolvimento, tendo ao longo do evento

sido apresentadas soluções e inovações não só para a produção animal, como para maneio e alimentação, sendo as proteínas alternativas um dos focos.

A EntoGreen foi representada por Gonçalo da Cunha Ferreira, Diretor Comercial e de Novos Negócios da empresa, que reuniu com alguns dos parceiros e clientes, procurando levar mais além a tecnologia da empresa.

INTERNACIONALIZAÇÃO
50 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot o: F ac ebook Olitr em
F ot o: E nt ogr een

Portugal no World Travel Market com número recorde de empresas

que estão a ser desenvolvidas neste mercado, um dos principais emissores de turistas para Portugal, responsável por 1,4 milhões de hóspedes, 6,1 milhões de dormidas e 2,25 mil milhões de euros em receitas entre janeiro e agosto de 2022, valores já muito próximos dos vericados em 2019 (pré-pandemia), com as receitas a serem mesmo superiores em 0,4%.

F ot o: Pix ab a y

Com vista à consolidação da retoma da atividade e dos uxos turísticos provenientes do Reino Unido, as ações previstas para os próximos meses concentram-se, nomeadamente, em ações de comunicação como é caso da campanha de publicidade #TimeToBe, exclusiva em meios digitais e ações especícas de relações públicas dirigidas a opinion makers e a imprensa especializada

Portugal marcou presença no World Travel Market (WTM), a maior feira britânica de Turismo e uma das mais importantes a nível mundial, que se realizou de 7 a 9 de novembro, em Londres. A participação nacional, a maior de sempre nesta feira, foi coordenada pelo Turismo de Portugal e integrou 92 empresas e as sete Agências Regionais de Promoção Turística (Porto e Norte, Centro de Portugal, Lisboa, Alentejo, Algarve, Madeira e Açores), que ocuparam um stand de 814 metros quadrados dedicado à promoção do destino.

Na deslocaçãoao World Travel Market, a Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, e o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, mantiveram uma agenda de contactos com entidades internacionais ligadas ao setor, desde associações empresariais a compa-

nhias aéreas, e também representantes do trade e dos destinosnacionais.

Na sequência dos contactos mantidos, a Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, mostrou-se “razoavelmente otimista com os resultados previsíveis para 2022 e a perspetiva das reservas e da procura para Portugal em 2023, sem, contudo, deixar de sublinhar a conjuntura incerta em que vivemos e da qual tudo dependerá”.

Acrescentou ainda que “Portugal, apesar de toda essa conjuntura, goza de uma imagem e uma notoriedade assinaláveis nos mercados externos e em concreto no Reino Unido, o que naturalmente nos orgulha e nos coloca em melhor posição para disputar a procura externa”.

A presença no WTM vem complementar um conjunto de ações promocionais

Complementarmente, manter-se-á a aposta no trade marketing, com iniciativas destinadas a operadores turísticos e companhias aéreas britânicas, bem como a promoção dos nossos principais produtos turísticos, e outros que contribuem para uma boa diversicação da carteira de experiências turísticas, entre os quais o enoturismo, gastronomia, turismo literário, surf ou festivais.

A promoção internacional do destino Portugal, em linha com o Plano Reativar Turismo - Construir Futuro, prossegue, assim, o objetivo inscrito na Estratégia Turismo 2027 de ultrapassar os 27 mil milhões de euros de receitas turísticas em 2027, de uma forma sustentável, gerando riqueza e bem-estar, em todo o território, ao longo de todo o ano e apostando na diversicação de mercados e segmentos

Maionese do Mar Paladin prémio internacional da vence novo

A Maionese do Mar da Paladin, confecionada a partir de algas frescas da região de Aveiro, acaba de conquistar mais um importante prémio internacional, desta feita nos Gama Innovation Awards 2022, que tiveram lugar no nal de outubro, em Manchester, e que anualmente distinguem os produtos mais inovadores a nível mundial na área alimentar

De acordo com a AICEP, a utilização de algas para redução da percentagem de sal na Maionese do Mar foi um dos fatores determinantes para a conquista deste prémio de Inovação, tal como referiu o Fundador e CEO da Gama, Cesar Pereira. “A Maionese do Mar Paladin foi um vencedor digno na categoria PME do Gama Innovation Awards 2022. Os jurados ca-

ram impressionados com a maneira como a marca usou algas marinhas para criar uma nova receita e reduzir o teor de sal.”

Esta não é a primeira vez que a Paladin vê este produto ser premiado internacionalmente, tendo sido distinguida, em 2021, na categoria “Ingredient Innovation” no prestigiado Wabel Grocery Brands Summit, evento que reúne anu-

INTERNACIONALIZAÇÃO
52 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022

Portugal é um País atrativo para nómadas digitais e investimento estrangeiro

Numa declaração à comunicação social, António Costa destacou a legislação existente sobre “a concessão de vistos e a entrada e saída para trabalhar em Portugal”, que criou “uma nova oportunidade para nómadas digitais e para investidores” que queiram residir no País.

O procedimento para aquisição de visto, de uma forma “muito mais ágil”, constitui, conforme refere António Costa, “uma grande oportunidade” para dar "continuidade" a estes movimentos, sendo Portugal agora "um ponto de atração e xação do nosso ecossistema muito vibrante em matéria de empreendedorismo e inovação”.

STARTUPS

A propósito de startups, o PrimeiroMinistro referiu que “hoje não há praticamente nenhum concelho que não tenha essas startups», desde a criação da primeira, em Lisboa, em 2012.

“Temos mais de 160 incubadoras em todo o País e um crescimento muito signicativo de investimento em startups. Em 2021 houve um investimento de mais de 1500 milhões de euros em startups o que signica, de facto, uma grande dinâmica que se criou”.

António Costa disse ainda que a existência destas empresas em Portugal “é muito importante para sermos uma sociedade mais criativa, mais inovadora e

podermos responder aos grandes desaos da transição energética, da transição digital”, pois permite a criação de “mais e melhores empregos sobretudo para os mais jovens”, bem como “um melhor nível de qualicação”.

EMPREENDEDORISMO INTERNACIONAL

Relativamente ao empreendedorismo internacional, António Costa, destacou “a política de xação e de atração em Portugal de investimento” estrangeiro, cuja agilização do processo de concessão de vistos incentiva à xação de nómadas digitais, seja para investir na criação de empresas tecnológicas ou para o desenvolvimento da sua atividade.

Para o Primeiro-Ministro, a pandemia demonstrou que o País “é particularmente atrativo para os chamados nómadas digitais” e acrescentou:

“Portugal teve um bom desempenho a enfrentar a crise do Covid”, “tem um elevadíssimo nível de segurança e, portanto, é

um local particularmente atrativo para quem tem uma atividade prossional que não exija estar xo num ponto e pode escolher E isso são mais valias que nós tempos que manter Temos que saber acolher e temos que acarinhar porque se queremos ser cada vez mais um País inovador, com empresas que se tornam inovadoras e que crescem à escala global é fundamental termos essa dinâmica”.

António Costa disse ainda que já existem sete unicórnios em Portugal e que muitas destas empresas “eram pequenas startups” mas que já cresceram e se consolidaram “nas áreas mais diversas" como a "aeroespacial” ou as “ciências da vida”.

O Primeiro-Ministro concluiu, armando que “numa plataforma muito diversicada de ofertas temos de vir a ter essa dinâmica e temos que encorajar” e “é por isso que temos de continuar este trajeto”.

almente os maiores prossionais do setor.

Feita a partir de algas frescas da região de Aveiro, cultivadas em ambiente controlado e sustentável, a Maionese do Mar da Paladin recebe a salinidade natural das algas pelo que contém baixo teor de sal adicionado (menos 50% que a Maionese clássica). A Maionese do Mar é um dos exemplos da capacidade de inovação Paladin que, em parceria com a ALGAplus,

voltou a desaar o mercado e a surpreender o paladar dos portugueses.

A popularidade das algas como ingrediente não para de crescer, em muito devido ao seu sabor e versatilidade, mas também aos benefícios para a saúde. Ricas em proteínas, bra, minerais e vitaminas essenciais, e com poucas calorias, a alface do mar apresenta propriedades dietéticas (promove a saciedade), podendo contribuir para a redução de deciências generali-

zadas de Cálcio, Ferro e Iodo.

De referir que a Paladin é uma marca da empresa goleganense Casa Mendes Gonçalves, que se dedica ao fabrico e c o m e r c i a l i z a d e vinagres, molhos e condimentos.

INT 53 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot o: Visua l T a g Mx no P exels

NERSANT apresenta região e oportunidades de negócio do Ribatejo na Croácia

Com o objetivo de melhorar o reconhecimento da região nos mercados externos e melhorar o posicionamento das empresas no mercado global, permitindo que estas iniciem exportações ou reforcem o seu potencial exportador, a NERSANT está a dinamizar o projeto nanciado pela União Europeia Ribatejo International Promotion, que prevê, com este intuito, o desenvolvimento de um conjunto de ações de internacionalização e de marketing internacional com vista a facilitar a realização de negócios entre empresas da região e as empresas estrangeiras.

Uma destes ações está neste momento a decorrer em Zagreb, na Croácia, onde a associação está a participar numa ação de divulgação da

região e das suas oportunidades de negócio, até dia 4 de dezembro. Hoje, dia 2 de dezembro, aconteceu o seminário de apresentação do Ribatejo e das suas oportunidades de negócio, com a participação de Paula Leal da Silva, Embaixadora de Portugal na Croácia e Ivica Maričić, ex-Embaixador da Croácia em Portugal.

Após a apresentação da região do Ribatejo e das suas condições especiais para receber investimento estrangeiro, pela NERSANT, a sessão incidiu sobre as oportunidades de negócio entre os dois países, com intervenções de Rodrigo Lobo d'Ávila, Primeiro Secretário da Embaixada de Portugal em Zagreb, Marko Erdeljac, responsável pela área da promoção de investimentos do Ministério da Economia e Desenvolvimento Sustentável croata,

Ljudmila Burmistrova Janči, responsável da área de exportação do mesmo Ministério e Tomislava Hodalic, consultor especialista sénior do Departamento de Política Agrícola, Inovação e Cooperação Internacional da Câmara Croata da Agricultura.

De referir que o Ribatejo International Promotion é um projeto dinamizado pela NERSANT com o objetivo de melhorar o reconhecimento da região no exterior e melhorar o posicionamento das empresas/entidades no mercado global, permitindo que estas iniciem exportações ou reforcem o seu potencial exportador, consolidando quotas de mercados ou diversicando os seus mercados. O projeto é conanciado pelo Alentejo 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional n

INTERNACIONALIZAÇÃO
F ot os: F ac ebook Z a gr eb F air

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém está na Croácia a promover o Ribatejo e a dar a conhecer as oportunidades de negócio da região neste país. A iniciativa tem como objetivo alavancar o potencial exportador das empresas da região e realiza-se ao abrigo do projeto financiado Ribatejo International Promotion, dinamizado pela associação.

INT

Portugal e Espanha assinam acordos de cooperação bilateral

António Costa destacou a importância do acordo alcançado para a solução ibérica, “que nos permitiu conter o impacto da subida do preço do gás no preço da energia elétrica e também na capacidade que tivemos de desbloquear o impasse em que se encontravam as interconexões elétricas e de gás entre a Península Ibérica e o resto da Europa”.

O Primeiro-Ministro armou que Portugal, França e Espanha têm de apresentar a Bruxelas o projeto sobre as interligações energéticas, querendo os executivos trabalhar com a Comissão Europeia para identicar fontes de nanciamento europeu. Segundo António Costa, os governos dos três países estão a trabalhar para que, “depois do encontro em Alicante, no dia 9 de dezembro, possa ser apresentado um projeto comum na União Europeia na data limite, que é 15 de dezembro”.

“Mas também iremos continuar a trabalhar juntos noutros fóruns bilaterais e com grande sentido de missão”, avançou o Primeiro-Ministro, explicando que Portugal vai juntar-se à iniciativa do presidente Pedro Sánchez com o presidente do Senegal, Macky Sall, para na 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP27) lançarem uma iniciativa global sobre a seca, “porque todos temos de nos empenhar num esforço conjunto para ultrapassar uma das piores manifestações das alterações climáticas”.

“Este foi um ano particularmente difícil, a recuperar da pandemia e a enfrentar uma seca severa e todas as consequências geradas pela guerra da Rússia contra a Ucrânia, em particular a crise energética. Mas foi também um ano que demonstrou a proximidade entre Portugal e Espanha. A excelente cooperação política entre os nossos dois Governos permitiu sempre encontrar respostas para problemas difíceis e abrir caminhos para boas soluções”, disse o Primeiro-Ministro, António Costa, na conferência de imprensa conjunta com o Primeiro-Ministro espanhol, Pedro Sánchez, no final da 33.ª cimeira luso-espanhola, que decorreu em Viana do Castelo.

56 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
INTERNACIONALIZAÇÃO

outro passo importante e que consiste na realização de uma cimeira anual de ciência em diferentes áreas temáticas de forma “a estimular o conhecimento e o trabalho conjunto entre os cientistas de Espanha e de Portugal”.

“Apoiámos uma ideia da vicepresidente espanhola Teresa Ribera sobre trabalharmos em conjunto o tema do armazenamento da energia É um dos grandes desaos que temos pela frente e agora que estamos na liderança da produção de energias renováveis, é bom que trabalhemos conjuntamente para acompanhar este desao que é como armazenar a energia de forma a poder garantir maior segurança energética”, referiu também.

ESTRATÉGIA COMUM DE DESENVOLVIMENTO TRANSFRONTEIRIÇO

“Temos de criar uma nova dinâmica nesta zona transfronteiriça do ponto de vista da cultura, do trabalho cientíco, das relações económicas, mas também das relações humanas”, sublinhou.

O Primeiro-Ministro considerou “um marco muito importante” ter sido materializado o Guia Prático do Trabalhar Transfronteiriço, “que codica as regras da legislação do trabalho em Portugal e Espanha para que todos tenham o direito de trabalhar de um lado e de outro da fronteira, com trabalho digno e igualdade de direitos”.

REFORÇODACOOPERAÇÃOBILATERAL

APOSTAREFORÇADANAINOVAÇÃO

O tema da 33 ª Cimeira LusoEspanhola foi a inovação e António Costa destacou três dos acordos rmados entre Portugal e Espanha.

O primeiro tem a ver com a criação da Constelação Atlântica, uma constelação de satélites entre Portugal e Espanha que “será um instrumento fundamental para disponibilizar informação, seja para o acompanhamento do que se passa em terra, seja para a disponibilização de dados essenciais para a investigação cientíca ou para o conjunto da atividade económica”, disse

Em segundo lugar, o PrimeiroMinistro salientou um acordo que foi assinado para o desenvolvimento da leira da microeletrónica e dos semicondutores, “onde devemos juntar as capacidades comuns para contribuirmos para que a

Europa recupere a sua autonomia estratégica e não dependa, como até agora, do fornecimento de países terceiros, para uma tecnologia fundamental para quase todas as atividades”.

F ot o: P aulo Nov aisL us a

António Costa referiu que o Instituto Ibérico de Investigação na área da nanotecnologia, sediado em Braga, “dará uma contribuição essencial por força da investigação que vem desenvolvendo e do conhecimento que vem produzindo nesta estratégia ibérica da área dos semicondutores”.

Em terceiro lugar, o Primeiro-Ministro evidenciou o acordo para a constituição do Centro Ibérico de Investigação e Armazenamento de Energia, “que está a ser instalado em Cáceres e é o irmão gémeo do Instituto Ibérico de Investigação, que hoje visitámos em Braga”.

António Costa disse ainda que foi dado

“O acordo para a concretização de duas vias rodoviárias que estão previstas no Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal e que permitirão ligar Nisa a Cedillo e Alcoutim a Sanlúcar do Guadiana, são dois exemplos de pequena dimensão, mas de enorme importância para as regiões”, referiu.

António Costa reforçou ainda que “a maior obra ferroviária dos últimos 100 anos em Portugal é a que está em curso no corredor entre Lisboa e Madrid e entre Sines e Madrid” e que o Governo anunciou recentemente o arranque da obra “da primeira linha de alta velocidade no nosso País que ligará Lisboa-Porto a Vigo e que marcará o início do nosso processo de inserção na rede de alta velocidade” No nal da cimeira, os Primeiros-Ministros de Portugal e Espanha emitiram a declaração conjunta “Juntos Inovamos/ Juntos Innovamos” n

INT
57 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot o: Y outube da R epúblic a P ortug ues a

Vipremi e Techniverre

No âmbito da apresentação dos V Encontro PNAID - Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora, realizada em novembro na Câmara Municipal de Ourém, as empresas oureenses fruto de investimento da diáspora Vipremi - Pré-Fabricados de Betão e Techniverre - Pré-Fabricados de Produtos de Betão e Vidro, foram visitadas pela Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, e pelo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafôfo.

58 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022 INTERNACIONALIZAÇÃO

Secretários de Estado visitam investimento da diáspora oureense

Aapresentação da iniciativa -

decorrida entre 15 e 17 de dezembro em Fátima (Ourém) - contou ainda com a presença de Jorge Brandão, em representação da CCDR Centro, Anabela Freitas, Presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e Luís Miguel Albuquerque, Presidente da Câmara Municipal de Ourém, que integraram de igual modo a comitiva que, após a sessão de apresentação dos Encontros PNAID, prosseguiu para uma visita às empresas Vipremi e Techniverre, sediadas na zona industrial de Ourém, com o objetivo de conhecer o exemplo de empresas criadas com “investimentos da diáspora”.

Nas visitas, de acordo com uma nota partilhada no portal da Vipremi, “foram apresentadas as novas unidades fabris das empresas, cujo investimento total

rondou os 3 milhões de euros e que tem impacto direto na economia nacional e local”.

Paulo Cafôfo, Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, comentou o investimento levado a cabo por estas empresas. “Em resultado dos apoios do governo português para atrair investimento da diáspora, os projetos cresceram, com investimento em obras de adaptação para a instalação de novos equipamentos produtivos que vão aumentar a competitividade e o emprego numa zona do interior do país, contribuindo para a coesão territorial”. “Este é um bom exemplo do que Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID) promove, abrindo as portas às nossas comunidades empreendedoras e fomentando o investimento interno e externo ao mesmo tempo que valoriza e aproxima a nossa diáspora”.

De referir que os Encontros PNAID decorreram em Fátima, de 15 a 17 de dezembro, coorganizados pela Câmara Municipal de Ourém e a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro. Sob o lema “Investimento da Diáspora, um investimento com marca”, os Encontros PNAID têm como nalidade fornecer informação sobre áreas-chave das políticas públicas do país a empresários portugueses no estrangeiro interessados em investir em Portugal. Esta iniciativa visa, ainda, dar a conhecer aos participantes as oportunidades e medidas de apoio ao investimento em Portugal e à internacionalização através da diáspora.

Para esta região, os Encontros PNAID constituem um importante ativo estratégico para a armação do território do Médio Tejo no mundo Assim, o evento assume-se como catalisador do estímulo ao empreendedorismo para a concretização de novas iniciativas empresariais em território nacional, consubstanciando-se numa poderosa força económica, social e cultural com uma contribuição determinante para aumentar a coesão nacional e a c o m p e t i t i v i d a d e d a e c o n o m i a portuguesa n

59 wwwnersant.pt DEZEMBRO 2022
F ot os: Vipr emi

Impacktplus, Unipessoal, Lda. procura parceiros internacionais com o apoio da NERSANT

Constituída em S. Martinho do Porto em 2018, a Impacktplus criou, dois anos após a sua fundação, a marca Casa do Favo, que comercializa produtos nacionais diferenciadores, como mel, queijo, chocolate e compotas. A empresa tomou conhecimento do programa de consultoria e formação “Move PME”, da NERSANT, enquanto sua associada, estando a participar no projeto com o objetivo de internacionalizar o seu negócio. A Ribatejo Invest falou com o fundador da empresa, Miguel Oliveira Fernandes, que nos contou a história do negócio e apresentou as vantagens de participar neste programa de formação-ação.

CONTE-NOS A HISTÓRIA DA EMPRESA ATÉ

AOS DIAS DE HOJE.

Trabalhei em empresas multinacionais, em várias áreas, desde a produção ao desenvolvimento de embalagens Em Itália, implementei vários projetos, em particular nos domínios da embalagem e lançamento de produtos no mercado mundial, para marcas conhecidas Essa experiência deume conhecimento nas áreas da produção, da embalagem e dos fornecedores.

Em 2018 regressei a Portugal e criei a empresa Impacktplus, cuja atividade é o desenvolvimento de produtos e embalagens, desde a ideia até ao mercado, auxiliando as empresas a criarem produtos diferenciadores e inovadores em várias áreas tecnológicas das embalagens.

Durante a minha atividade prossional, desenvolvi um gosto particular em produtos de grande consumo e porque reconheço a excelente qualidade de alguns produtos portugueses, desenvolvi um projeto com uma marca nacional de produtos alimentares, que fosse também diferenciadora e que criasse uma identicação visual através da ligação entre a marca e a forma dos produtos.

Assim, em nais de 2020, foi criada a marca Casa do Favo que desenvolve produ-

tos gourmet alimentares portugueses com um design diferenciador em hexágono, e visa dar a conhecer ao mundo, o que de melhor se faz em Portugal.

Um dos objetivos da Casa do Favo é ir mais além no conceito “da ideia até mercado”, proposto pela Impacktplus, desenvolvendo sob marca própria produtos nacionais diferenciadores e criando ligações internacionais para a sua comercialização.

A atual atividade comercial da marca Casa do Favo é:

i) Comercialização de mel (multioral, rosmaninho e montanha);

ii) Comercialização de queijo de cabra e ovelha e queijo vegan;

iii) Comercialização de chocolate (conceito de chocolate negro com mel);

iv) Comercialização de compotas com diversos sabores (abóbora, maçã e pera).

Atualmente a empresa tem 17 referências da marca Casa do Favo.

QUAIS OS MARCOS HISTÓRICOS PARA A EMPRESA? CONSEGUE IDENTIFICAR AS DATAS E MOMENTOS MAIS IMPORTANTES NA VIDA

DA EMPRESA?

Em 2018, a criação da empresa Impacktplus e em 2020, a criação da marca Casa do Favo.

NO CASO DA CASA DO FAVO, EM QUE MEDIDA OS PRODUTOS E SERVIÇOS SÃO INOVADORES E COMO SE DIFERENCIAM DA CONCORRÊNCIA?

A embalagem dos produtos tem uma forma hexagonal, criando uma diferenciação na forma de apresentação, posicionamento dos produtos e ligação entre a marca e a forma das embalagens. O que os diferencia é, em primeiro lugar, a tradição, a herança do saber fazer português; em segundo, o requinte na forma e no conteúdo; em terceiro, a inovação, através de um design diferenciador; e em quarto e último lugar, a qualidade, selecionando o melhor que se faz em Portugal, dando valor à produção nacional. Em suma, criámos uma marca que valoriza a produção nacional, aliando qualidade, tradição e design.

QUE PARCERIAS ESTABELECEU PARA ROBUSTECER O SEU NEGÓCIO?

A Casa do Favo estabeleceu parcerias com produtores naciona-

60 DEZEMBRO 2022 INTERNACIONALIZAÇÃO
Empresa fundada por Miguel Oliveira Fernandes está a participar no Move PME

is especializados em vários subsetores do agro-alimentar: mel, compotas, chocolates, queijos tradicionais e queijos vegan.

QUE PROJETOS E INVESTIMENTOS ESTÃO PREVISTOS PARA O FUTURO?

O próximo marco é a internacionalização da Casa do Favo.

Estamos também disponíveis para estabelecer novas parcerias para alargamento do portfólio, designadamente nos subsetores do vinho e azeite, entr outros.

A EMPRESA ESTÁ A PARTICIPAR NO PROGRAMA DE FORMAÇÃOAÇÃO MOVE PME. QUE CARÊNCIAS SENTIU A EMPRESA AO NÍVEL DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL QUE O MOTIVOU A FREQUENTAR ESTE PROJETO? QUAL A ÁREA DE INTERVENÇÃO ESCOLHIDA?

Tomámos conhecimento do programa enquanto empresa associada da NERSANT. A área de intervenção é Organiz a ç ã o e Gestão A empresa

s e n t i u necessidad e d e reformular o seu modelo de d i s t r i b u i ç ã o procurando parceiros internacionais

INT
Fotos: Impacktplus

QUE TRABALHO FOI OU ESTÁ A SER DESENVOLVIDO NA EMPRESA NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO-AÇÃO?

A empresa seguiu o modelo prédenido em termos de estrutura do projeto, nomeadamente, diagnóstico, denição e implementação do plano de ação.

Desenvolveu algumas medidasação que permitem, por um lado, o alargamento dos contactos com países europeus, e a sua desejável efetivação no campo da distribuição, e, por outro lado, o alargamento da oferta no mercado nacional com contactos realizados ao longo do projeto.

QUAIS AS VANTAGENS DA CONSULTORIA EM RELAÇÃO À FORMAÇÃO TRADICIONAL? OU SEJA, QUAIS OS PONTOS FORTES DESTE TIPO DE FORMAÇÃO?

A principal vantagem é poder contar com a colaboração do consultor para aplicar o plano de ação denido, tendo em conta os contextos e condicionantes que, entretanto, possam surgir

QUE ALTERAÇÕES ESTÃO OU VÃO SER IMPLEMENTADAS NA SEQUÊNCIA DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO-AÇÃO?

Há um conjunto de novos contactos que podem valorizar a atividade comercial da empresa no médio e longo prazo, uma vez que a marca Casa do Favo ganha notoriedade através da apresentação do seu portfólio de produtos.

O eventual alargamento dos pontos de distribuição também permite à Casa do Favo ganhar o seu espaço comercial.

QUAL A IMPORTÂNCIA DO MOVE PME E DA NERSANT PARA O DESENVOLVIMENTO DO SEU NEGÓCIO?

Para pequenos empresários a NERSANT atua como plataforma de apoio para potenciar o negócio.n

INTERNACIONALIZAÇÃO
SERVICOS INVESTIMENTOS E INCENTIVOS AS EMPRESAS APOIO A INTERNACIONALIZACAO FORMACAO PROFISSIONAL 232 420 440 promover@promover.pt