Page 1


01 LAQUILA • Laquila patrocina série de ação O canal SBT estreou a série ‘A GAROTA DA MOTO’. O figurino dos personagens será da marca TEXX, distribuída pela Laquila no Brasil. Jaqueta, calça, luvas e capacete irão compor os looks durante as gravações. A produção nacional com 26 episódios é realizada pela emissora em parceria com o canal de TV por assinatura Fox Networks Group Brasil e a produtora Mixer. • Empresa firma exclusividade no brasil com a marca acerbis LAQUILA, fecha exclusividade na distribuição de mais de 12 modelos de kits plásticos produzidos pela marca italiana ACERBIS, com sede em Albino, província de Bérgamo, para compor motos utilizadas em motocross. • Canal exclusivo para vendas on line de produtos akrapovic A Laquila é a única representante dos produtos AKRAPOVIC (alto nível de design e desempenho) e, passa a comercializar produtos direto da fábrica em site no Brasil. A Akrapovic, é reconhecida por oferecer itens de alta performance às motos dos principais campeonatos mundiais de Motocross, Enduro, Rally, Superbike, Supermoto e MotoGP. • Laquila, realiza visitas pelo país Empresa chega à Goiás e Mato Grosso com novidades e tem como missão apresentar novidades, oferecer workshops e promover a cultura do ‘não’ à pirataria, realizando de forma pioneira, visitas pelo Brasil.

01

02 ATRIO REÚNE ATLETAS EM CAMPANHA A marca lançou campanha para divulgar a FULLSPORT CAM 2.0., que retorna ao mercado repaginado e mais barato. A campanha traz a assinatura ‘#lokocam’. Todas as etapas da campanha nas redes sociais serão realizadas nos canais oficiais da ATRIO e dos atletas.

02

03

08

03 VESPA VOLTA A MONTAR SCOOTERS NO BRASIL A marca volta ao país, acompanhada da empresa PIAGGIO, representadas pela ASSET BECLLEY. A princípio serão scooters importadas da Itália. A produção nacional começará em meados de 2017. A operação terá início em concessionária na zona sul de São Paulo (SP), enquanto preparam revendas em Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ). Estudam a possibilidade de ter linha própria ou buscar terceirizada no polo industrial de Manaus. Buscam obter 10% de participação de mercado até 2021, focados no potencial dos segmentos premium e de scooters.


04 BRP ABRE CONCESSIONÁRIA EM JOÃO PESSOA (PB) A PG Prime tem 500 m² para venda de motos aquáticas Sea-Doo, veículos Can-Am e motores de popa Evinrude. A revendedora também oferece suporte completo na comercialização e nos serviços de pós-venda. Esta é a segunda loja BRP do Grupo PG Prime, que há quatro anos representa os produtos do grupo canadense em Natal (RN).

04

05 RAPIDDO NA WORLD EXPO O2O O serviço online sob demanda para entregas expressas, que conecta o entregador (motoboy) ao cliente, fez parte da comitiva de 24 startups brasileiras convidadas pela Associação Brasileira de O2O (ABO2O), para conferir as novidades da edição 2016 da World Expo O2O, em Beijing na China. A Rapiddo busca conhecimento sobre o ecossistema das startups chinesas.

05

07

08

06 MOTOCAR DOBROU FATURAMENTO EM 2015 Empresa obteve faturamento superior a R$ 16 milhões em 2015, alcançando a marca de 1.400 unidades vendidas, 700 a mais do que em 2014. Com modelo consolidado de concessionárias, a empresa abriu mais de 17 novos pontos de vendas no país, conquistando a marca de 30 unidades em todas as regiões do Brasil. Neste ritmo, a companhia espera atingir 80 unidades até o final de 2018. O objetivo é continuar a expansão para cidades menores e, posteriormente, chegar as capitais. 07 TRIUMPH MOTORCYCLES ESCOLHE INFOR • A fabricante elegeu a INFOR como parceira para a transformação global nos sistemas de TI. Inicialmente, a suíte de software será usada para transformar o processo de atendimento da marca, promovendo agilidade na fabricação e experiência de atendimento premium. • A suíte de aplicações suportará mais de 1.600 usuários de 24 países, e a implementação será finalizada em 2019 e, acompanhará operações de produção e montagem das fábricas do Reino Unido, Tailândia, Brasil e Índia. • Áreas de foco específico serão análises avançadas para avaliar o desempenho da produção na linha de montagem, sincronização da cadeia de suprimentos, integração financeira e reporte em tempo real. Com isso, a fabricante garantirá flexibilidade e eficiência na cadeia global de fabricação e na rede de supply chain. 08 AÇÃO PARA DIVERSIFICAR CLIENTELA O projeto ‘VIAJANDO NUMA BOLT 250’, é parceria da SHINERAY com o ABUTRE’S MOTOCLUBE. A ação foi realizada por Roberto Maia Filho,

10


09

membro do motoclube de Recife, que viajou do Recife para São Paulo montado numa Custom Bolt 250cc ao lado de 10 motociclistas, para participar do encontro nacional das motocicletas. O veículo saiu do Setor de Qualidade da fábrica, no Complexo Industrial de Suape (PE), para percorrer 5.600km até chegar a São Paulo. 09 CASA COR PARANÁ 2016 ESPECIAL MOTOS A 23ª Casa Cor Paraná, em Curitiba, teve parceria com a MXF Motors do Brasil e ofereceu a 'Pista Kids Cross': circuito onde crianças se divertiram andando em quadriciclos elétricos. A brincadeira é direcionada às crianças de 04 a 08 anos e contou com monitores especializados, além da exposição de motos e quadriciclos com motores de diversas cilindradas para todas as idades.

10

10 BMW CRIA CONCEITO DE MOTO A fabricante revelou novo conceito LAC ROSE, modelo que é uma interpretação "Rally Dakar" da naked R nineT. A empresa buscou inspiração em suas antigas motos que participaram do rali. Novos detalhes: para-lama dianteiro especial para off-road, rodas raiadas e pneu para rodar na terra. Características vieram da linha GS, que é exatamente a moto que deu base à nineT no passado. A Lac Rose também possui placa para número, como nas motos de corrida, em sua lateral.

11

11 VALENTINO ROSSI FAZ PARTE DA GOPRO, INC Campeão mundial 9 vezes e estrela da maior categoria de corridas de moto, a MotoGP, ganhou seu primeiro título em 1997 e continua competitivo. Com 114 vitórias, Rossi ficou no topo do pódio mais do que alguns troféus. Rossi, conhecido como ‘Doutor’. Graças a essa parceria, fãs poderão testemunhar conteúdo nunca visto de sua vida fora do MotoGP. Juntos, os líderes de captura de conteúdo e o mais incrível ícone da corrida sobre duas rodas aproximarão ainda mais os fãs do campeão.

12

12 CRESCE NÚMERO DE MULHERES COM SEGURO Nos últimos cinco anos, houve crescimento de mais de 30% no número de mulheres abaixo de 35 anos contratando seguros para motocicletas na SulAmérica. Atualmente, elas representam 17% do total de segurados com este tipo de veículo. Os números são de estudo inédito da companhia divulgado no mês em que comemora o Dia do Motociclista. No Estado do Tocantins, o público feminino é de aproximadamente 55% do total de condutores de motos segurados.

12


03 03

02 01

04 05

01

LINHA MOTOWEAR BE READY

Riffel

Conjunto Masculino/ Feminino Summer - Calça com tecido resistente à abrasão em poliéster; áreas com tecido flexível; cinta de regulagem na cintura; refletivo para visualização noturna; zíper para conexão com a jaqueta que pode ser usada separadamente; forro resistente à água. Tamanhos S, M, L, XL, 2XL, 3XL e 4XL. Cor preta. www.riffel.com.br

14

02 Pirelli

DIABLO ROSSO III

Possui sistemas de controle eletrônicos e outros equipamentos tecnológicos. Duplo-composto no pneu traseiro com grandes porcentagens de sílica que fornece aderência em todas as condições e que confere durabilidade de referência no segmento de pneus superesportivos. pirellipneus.com.br

03

SCOOTER RETRÔ

Dafra

O Fiddle III tem estilo retrô. Pintura bicolor (preto/dourado e branco/vermelho). Lanterna em LED; Porta-objetos com fechadura; Entrada USB; Painel completo com LCD; Dois assentos; Espaço para capacete; Rodas de liga leve aro 12” com suspensão biamortecida na traseira; Freios a disco equipados com FH-CBS, acionamento combinado preciso. daframotos.com.br

04

SEGUNDA PELE-THERMO

Tacna

Calça, blusa, macacão, camiseta, regata, bermuda, meia e balaclava. Todos os produtos com tecido térmico, mantém o corpo aquecido e permite que o piloto consiga viajar no frio sem a necessidade de camadas de roupas. Três opções de proteção térmica: verão, meia estação e frio intenso com propriedade UV 50. Modelagem masculina e feminina. www.tacna.com.br

05

GUIDÃO EM ALUMÍNIO

Br Parts

Produto feito em liga de alumínio 7075-T6. O guidão BR Parts oferece 3 tipos de altura (baixo, médio e alto). Dureza de 150HB a 180HB. brasilracing.com.br


08

06 09

07

10 06 Riffel

TÊNIS METROPOLITAN

Modelo masculino da linha Be Ready. Em couro desgastado, com tratamento vintage; proteções internas nos dedos, calcanhar e tornozelo; sola antiderrapante e membrana resistente à água. Nos tamanhos 39 ao 44. www.riffel.com.br

07

PISTÕES COM ANÉIS, BIELAS E VÁLVULAS

08

Novidades na linha de válvulas de admissão e escape para os modelos Honda CG 125 Cargo ES, KS, Fan, Fan ES e Fan KS, 125cc, de 2009 a 2016. Para Yamaha na linha de biela equivalente aos modelos XTZ, 125cc E/K, de 2003 a 2008; YBR 125cc E, de 2000 a 2008; YBR 125cc K, de 2001 a 2008; e YBR 125cc ED, de 2002 a 2008. ms-motorservice.com

Os modelos 2017 são de baixa cilindrada. Possui sistema unificado de freio para a Fazer 150, e injeção eletrônica, para a Factor 125. O “Unified Brake System” (sistema de freio unificado) distribui força de frenagem entre o freio dianteiro e o traseiro. Três anos de garantia. Cores: azul, vermelho, branco e preto. yamaha-motor.com.br

Kolbenschmidt

FAZER 150 E FACTOR YBR 125i

Yamaha

09 Texx

10

Design e sistema de refrigeração da jaqueta Saga Four Season. Produzidos com tecido MESH SUMMER. Os 03 modelos são feitos de poliéster 600D de alta resistência e Neoprene no pescoço e mangas, mais conforto e menos irritabilidade à pele. Costas e ombros com tecido elástico, melhor movimentação. Cores preta, cinza e bege. www.laquila.com.br

Desenvolvido para motos GAS GAS 125/250 Enduro 98/05. É fabricado no mesmo formato que a peça original, porém com alumínio mais resistente para alta durabilidade. brasilracing.com.br

JAQUETAS SAGA SUMMER

Laquila

PEDAL DE CÂMBIO EM ALUMÍNIO

Br Parts

› 15


12

11

14 15

13 11

PNEUS TMX TRILHA

Technic

Desenvolvido para uso em estradas urbanas ou rurais não pavimentadas. Excelente desempenho, resistência e tração em solo seco ou molhado. Maior segurança, durabilidade e conforto sobre terreno duro ou macio. Aplicações: Honda NXBros 125/150; Yamaha TDM 225; Yamaha XTE 150 Crosser e similares. pneustechnic.com.br

16

12 Riffel

JAQUETAS BE READY

Tecido resistente à abrasão em poliéster, protetores internos homologados. Com refletivo para visualização noturna, forro resistente à água, respirável e removível. Regulagem de cintura em velcro, fechamentos da jaqueta com zíper, acabamento da gola em neoprene, ajuste de punho e nos braços e bolso portamoedas. Tamanhos S, M, L, XL, 2XL, 3XL e 4XL. Cores: preta e cinza. www.riffel.com.br

13

JAQUETAS SAGA FOUR SEASON

Texx Laquila

Modelo 3 em 1. Para os dias frios, forro de tecido semitérmico. Dias chuvosos: sistema de impermeabilidade STOPWATER mantém o piloto seco.Dias de verão: sistema de refrigeração AIRTEXX, dispõe de entradas e saídas de ar, que facilitam a ventilação e promove conforto durante o uso. Disponíveis nas cores preta, cinza e bege. www.laquila.com.br

14

LUVA MASCULINA DAY BY DAY

Riffel

Em couro, Punho em neoprene; Proteção rígida no dorso da mão; Grip de silicone na ponta dos dedos: mais aderência ao manete, flexores nos dedos para melhor articulação, proteções em látex no dorso dos dedos e três entradas de ar nos dedos. Tamanhos: S, M, L, XL e 2XL. Cores: preta e cinza e, preta e laranja. www.riffel.com.br

15

DUOBLOCK G8 PRÓ UNIVERSAL

Positron

Sensor com acelerômetro 3D, identifica movimentos nas 3 dimensões: lados, cima e baixo, disparando a sirene em caso de movimentação do veículo, mesmo com ignição desligada. Conta, ainda, com as funções “Modo Assalto”, garantia de um ano. Robustos e resistentes à água, suportando as condições adversas, como ondas de radiofrequência emitidas por antenas. www.positron.com.br


19

16

17 18

16

JAQUETAS SAGA SUMMER LADY

Texx Laquila

Para mulheres. Os três modelos oferecem protetores internos removíveis EVOLUTION em E.V.A., nas costas, ombros e cotovelos. Os itens ainda possuem refletivo SHINE, capaz de melhorar em 80% a visibilidade do outro condutor em relação ao motociclista, zíper para acoplagem universal de calças e Save Information Cart interno, utilizado para identificação do piloto. Disponíveis nas cores preta, pink e bege. www.laquila.com.br

18

17

DUOBLOCK G8 PX UNIVERSAL

Positron

Com aplicação universal, o alarme possui a função “Modo Assalto”, em que o condutor pode acionar o controle remoto com a ignição ligada em caso de roubo ou furto. Quando a moto se afasta, a sirene dispara, as setas piscam e o motor de partida é bloqueado. Caso o botão secreto não for pressionado no momento da partida, o mesmo acontece com o veículo. O produto tem garantia de dois anos. www.positron.com.br

18

KITS DE PLÁSTICOS ACERBIS PARA OFF ROAD

Laquila

Linha de produtos conta com peças e acessórios compatíveis com as principais motos do segmento Off Road, como as da marca Honda, Yamaha, Kawasaki, Suzuki e KTM, por exemplo. Todos eles, www.laquila.com.br.

19

CB 500F VERSÃO NAKED/ CROSSOVER CB 500X/ ESPORTIVA CBR 500R

Honda

Nova carenagem. Linhas mais fluidas confere maior porte ao modelo. Farol e lanternas em LED. Manete de freio também foi dimensionado. Os três modelos contam com painel de instrumentos digital de fácil leitura, incluindo conta-giros por gráfico de barras, relógio, hodômetro, consumo de combustível (instantâneo e média). Indicadores de diagnóstico do motor. A chave de ignição “tipo wave”. www.honda.com.br


Artigo

Treinando funcionários ou mandando embora? Por Prof. Marco Antonio Gioso*

Você já ouviu falar em lócus interno e lócus externo? Trata-se da maneira com que lidamos com conflitos, sendo que a maioria de nós tem lócus externo, isto é, tende a culpar os outros pelos acontecimentos, incluindo sua condição de vida, se é pobre, se tem azar, se é infeliz. O cara que é lócus interno, ao contrário, tende a ver o mundo mais com sua participação nele, isto é, como eu posso alterar o mundo, e especialmente a mim mesmo, sem achar culpados, pois eles creem que a responsabilidade pode ter sido deles mesmos. Este tem mais chances de sucesso, muito mais. Neste contexto nos deparamos com situações em que o empresário não sabe se manda o funcionário embora, após repetidas situações ruins: chegar atrasado, cometer erros, atender mal a um cliente, esquecer tarefas, errar na contabilidade do dia, entre outras diversas. Não é nada fácil ser empresário! De cada 10 empresas abertas 7 fecham em 5 anos. Somente sobrevivem mais do que 5 anos perto de 30% dos negócios. Se você já está nesta minoria, parabéns. Mas quero ir mais fundo. Você vive ou sobrevive com seu negócio? Está feliz com ele? Ou é uma luta diária conseguir fechar o caixa? Pagar as contas, fornecedores, aluguel, os colaboradores? Se você está nesta situação, saiba que há mais 90% de empresas como a sua. Dos 30% dos sobreviventes, somente 10% destes estão saudáveis financeiramente, e querendo crescer. As outras, embora vivas, sobrevivem de fato, apenas com o pescoço para fora d’água. Várias são as razões para esta situação crítica. Os livros, artigos e revistas possuem uma gama variadíssima de exemplos, e você sabe bem o que passou ou ainda passa com seu negócio. Mas há saída. O SEBRAE ajuda muito por preços irrisórios nestas situações. Mandar embora ou manter o seu funcionário? Bem, depende de como ele é. Entre 70 a 80% dos colaboradores de uma empresa são de segunda classe. Desculpem o termo, mas classificar dá nisto! Eles são a maioria, acertam na maior parte das vezes, são fiéis, mas ao mesmo tempo parecem não dar tudo o que podem. Existem os de terceira classe, que são inseguros, nada fiéis, muito desconfiados, e muito lócus externo, além de influenciarem negativamente o grupo todo, e em geral fazem corpo mole sem o chefe por perto. Não vou

20

perder tempo com estes: eles devem ser extirpados da sua empresa. Eles são corvos, como diz o mestre Marins. Elimine-os da sua vida, não apenas da sua empresa! Felizmente, existem os de primeira classe que são menos de 10% deles. São leais, vestem a camisa, e altamente responsáveis, participativos. Trabalham como se a firma fosse deles. São chamados de puxa-sacos pelos de terceira classe e são invejados pelos de segunda. O que fazer com estes tipos todos? Em primeiro lugar, detectar quem é qual tipo. Seja uma empresa de 2 funcionários, seja uma de 100. Se você não tem preparo para isto, existem testes, consultores. Vale a pena, aliás, em muitos casos, vale a sobrevivência de seu negócio. A maioria que passou por consultorias diz: não sei como sobrevivi sem saber disto antes, e ter tomado esta atitude que sua equipe indicou! Após detectar quem é quem somente existe uma saída: treinar, treinar e treinar. Três vezes porque todos, qualquer funcionário, independente do escalão que ocupa, inclusive o dono, deve ser treinado 3 vezes ao ano, no mínimo, isto é: a cada 4 meses um treinamento, pelo resto da vida da empresa! Sai caro? De jeito nenhum, a maior dica é: use o SEBRAE, se acha que contratar uma consultoria fica cara. Perder um funcionário, ser lesado nas finanças sem nem saber por ter um corvo na empresa é muito, mas muitíssimo mais caro do que contratar uma consultoria. Fale com quem contratou uma e saberá. Mas treinar em quê? Em quase tudo. Basicamente em 3 áreas: técnica (a competência intrínseca), atendimento ao cliente e a terceira, gestão e administração. Qualquer empresa deve ter este tripé em mente, durante todo o ano, e fazer um planejamento para 3 anos nos 3 quesitos acima. Mesclar a cada 3 ou 4 meses uma das áreas de treinamentos. Atualizar-se é o básico, embora lamentavelmente existam os que nunca o fazem ou raramente. Depois não entendem por que seu negócio faliu quando deveria estar ao contrário “bombando”, como se diz hoje. Ele teve lócus externo a vida toda e ainda não acordou!


Artigo

As outras duas áreas devem ser tão ou mais executadas quanto a técnica, pois nela os profissionais raramente tiveram preparo durante a faculdade! Ou seja, ele deve treinar-se a si próprio em atender bem ao cliente. Mas a pessoa lócus externo acredita que já sabe atender muito bem, afinal, tem o negócio há 10, 15, 20 anos. Ele está certo, se pertencer a 5 ou 10% dos negócios de sucesso por aí, que têm excelência em atendimento ao cliente, pois 90% estão derrapando ou apenas sobrevivendo. Se acha que está bom, será que você não tem potencial para ganhar o dobro, o triplo? Não vou discutir o nível de satisfação do dono e funcionários neste momento, mas vamos abordar o empresário que acredita estar neste conflito: mandar embora ou não. A decisão para despedir o empregado passa essencialmente na presença ou não de seu treinamento. Acreditar que suas referências são suficientes, ou o bom senso ou ainda aquela conversinha que você teve com ele logo na primeira semana é entregar o futuro da empresa a Deus. Este último, a propósito, quer te ajudar desde que você escute aquele chamado que ele fez quando você leu um artigo e não usou as técnicas, quando você fez uma palestra e não acreditou no que o palestrante sugeriu, ou quando você disse que esta coisa de marketing, ou consultoria é jogar dinheiro fora. Como estudamos o assunto há anos, sabemos que quem não treina seus funcionários, fica vulnerável e despreparado para o mercado. Então, fica fácil dar a resposta quando se demitir ou não um empregado. A resposta é simples: como você não treinou, nunca ou raramente, mandar embora é assumir outro empregado que dará o mesmo problema, porque ele também não foi nem será treinado. Simples assim. O microempresário reza para ter um funcionário bom: “agora vai dar certo, este parece ser bom”! Isto é agir com empirismo. Você não pode se dar ao luxo hoje em dia de confiar na sorte. Primeira lição: contrate bem e de forma profissional. Sei que também não existem empresas em número suficiente que faz banco de colaboradores. Ainda! Mas existem algumas, nossa equipe tem soluções que podem ajudar e muito. Os funcionários de segunda classe devem ser treinados para se tornar primeira. Se após um ano de bons treinamentos (eu escrevi “bons”!), não houve melhora: demita-o! Assim mesmo, rapidinho! Ele foi avisado direta e indiretamente so-

22

bre isto nos treinamentos durante o ano todo. Os de primeira devem continuar neste nível. Como? Treinando. Estes conceitos todos estão no livro do James Hunter, chamado O Monge e o Executivo. Princípios de liderança servidora; aconselho-o a todos que querem ter uma vida mais feliz nos negócios, desde que use de fato os conceitos. O problema é que a maioria não acredita que os conselhos dele são válidos ou tem a ver com eles! Qual a razão? Eles pertencem à maioria das pessoas que têm lócus externo! Precisam de ajuda, na verdade. Desculpem a comparação, mas venho percebendo que ela se adapta analogamente aos empresários lócus externo: estes são como alcoólatras ou viciados de verdade. Eles não entendem ou acreditam que são verdadeiramente alcoólatras ou viciados em drogas. Somente conseguem perceber quando estão quase morrendo, o que pode ser tarde demais. Nos negócio idem, ele faliu! Como dizia o escritor Elbert Hubbard: “a receita para perpetuar a ignorância é permanecer satisfeito com as suas opiniões e contente com seus conhecimentos”. Se você acha que a analogia com os viciados nada tem a ver com negócios, convido-o a analisar mais o assunto, e enxergar seu negócio de fora! Perguntar a outros, de verdade, e não apenas para amenizar sua consciência, ou para inglês ver. Tenha um diagnóstico fiel da sua situação! Se você acha que não tem tempo para isto, é como “andar de bicicleta, ou seja, se parar de pedalar cai”, de fato sua situação é crítica. Você mais do que ninguém, precisa de ajuda e urgente! Não deixe para 2017! Em resumo: se você decidiu demitir um funcionário o que você fará de diferente para que o seguinte não seja demitido também? Sorte? Boa indicação? Lamento, a ciência diz que a chance de dar certo é menor que 1%. Então contrate 100 deles, 1 dará certo! Ou não arrisque e contrate-o de forma profissional. Em resumo: se você decidiu demitir um funcionário o que você fará de diferente para que o seguinte não seja demitido também? Sorte? Boa indicação? Lamento, a ciência diz que a chance de dar certo é menor que 1%. Então contrate 100 deles, 1 dará certo! Ou não arrisque e contrate-o de forma profissional. * Prof. Dr. Marco Antonio Gioso FMVZ-USP | www.usp.br/locfmvz


2º RALLY BAJA JALAPÃO 500

O catarinense RICARDO MARTINS venceu a classe Production Aberta e confirmou o 2º lugar na classificação geral. DANIEL CREMA, também de Santa Catarina, foi o mais rápido da Marathon pelo brasileiro de Rally Cross Country. A prova teve largada e chegada em Palmas, Tocantins, e somou pontos para os campeonatos nacionais de Rally Cross Country e do Rally Baja. RAMON SACILOTTI, ficou em 5º lugar na geral e, 4º colocado pela Super Production.

COPA EFX DE ENDURO BIRITIBA MIRIM

A Copa EFX Brasil se aproxima da reta final. Domingo, 07 de julho foi realizada a quarta e penúltima etapa da temporada em Biritiba Mirim (SP). Categoria Elite, RÔMULO BOTTREL, com 78 pontos, com duas vitórias consecutivas, ocupa a liderança com vantagem sobre BRUNO CRIVILLIN, que soma 71 pontos. JÚLIO CÉSAR FERREIRA é o terceiro colocado, 10 pontos atrás do líder Bottrel. A disputa segue equilibrada na Categoria Júnior: VINÍCIUS CALAFATI, 78 pontos, líder. Segundo colocado, TUNICO MACIEL, 73 pontos. VINÍCIUS MUSA é o terceiro na classificação, com 66 pontos. Na Categoria E1, RENAN BUENO na frente com 69 pontos e RENATO HERMANN logo atrás, com 66. BRUNO MARTINS, que venceu as duas primeiras provas do ano, não competiu na etapa anterior, em Três Corações (MG), e ocupa a terceira colocação. 24


DESAFIO 3R MOTOS DE ENDURO FIM

Muitas novidades para a 3ª edição, em BARÃO DE COCAIS (MG). O roteiro teve como base o Clube do Cavalo, onde se conferiu o Super Prime entre os 20 melhores pilotos classificados. O piloto da casa RIGOR RICO, bicampeão do evento (bicampeão brasileiro da classe E2), passou por cirurgia no joelho direito e não pode defender o título, porém foi o responsável pela direção de prova.

BRASILEIRO DE MOTOCROSS

Diante de público de 25 mil pessoas Roman Jelen, líder da classe MX3. Mesmo machucado, o esloveno venceu a corrida e é o novo líder da categoria MX3.

4ª ETAPA DA SUPERBIKE LIGHT

RODRIGO CALMON DAZZI venceu a prova, ficando atual líder do campeonato. O piloto capixaba obteve bom rendimento, dominando os treinos e cravou sua primeira pole position do ano. FÁBIO MARTINS largou em 13º no geral e somou diversas ultrapassagens ao longo da prova. Na penúltima volta, deixou para trás MARCOS MIGLIORELLI e faturou a vice-liderança.

4ª ETAPA DA SUPERSPORT INTERLAGOS

BRUNO CORANO SEGUE EM TRATAMENTO O tricampeão da SuperBike, BRUNO CORANO realizou a 4ª etapa do SuperBike Brasil com a dura missão de somar mais um pódio em sua carreira. O piloto, que nas últimas temporadas vem enfrentando fortes dores devido a uma lesão nos joelhos, conquistou bom resultado na corrida passada e fechou em 5º lugar. O piloto alcançou oitavo e nono lugares nas primeiras etapas e atualmente ocupa a oitava posição na tabela classificatória da categoria SuperBike com 19 pontos.

ERIC GRANADO venceu a prova. Nas classificatórias, garantiu a 1ª colocação no grid, mesmo com a pista molhada. MAXIMILIANO GERARDO ficou com a 2ª posição à frente de Lucas Bittencourt. O atual campeão da categoria, MATHEUS DE OLIVEIRA DIAS foi o 4º colocado seguido pelo até então líder do campeonato, PEDRO SAMPAIO, que realizou o maior número de ultrapassagens de sua carreira na mesma corrida, largando na 52ª posição.

COPA SÃO PAULO DE MOTOCROSS

Guareí, cidade do interior paulista recebeu a abertura da Copa São Paulo de Motocross 2016, com sucesso. Participação de grandes nomes do MX nacional. Destaque para os irmãos Lima, Marcello e Dudu Lima, que duelaram pelo primeiro lugar nas duas categorias que disputaram juntos. O irmão mais velho Marcello ‘Ratinho’ Lima levou a melhor com a 2ª colocação para ‘Dudu’ Lima.

25


PAtrocĂ­nio

M O T O C O M P O N E N T E S


co PAtrocínio

realização


Capa

e-commerce chega para atender nicho de Scooter

Combinando estilo e praticidade, a e-commerce Motonera chega para atender usuários que buscam nas scooters o veículo ideal para sua locomoção. Preenchendo uma lacuna de acessórios, os produtos disponíveis se encaixam perfeitamente dentro de um segmento que tem registrado aumento significativo em vendas. A fabricante inova com produtos ainda pouco explorados, investindo no design italiano com elegância, praticidade e conforto Texto Hylario Guerrero | Imagens Divulgação

42


S

e alguém ainda guarda na memória, as velhas ‘lambretas’ dos anos 60, descomplicadas e muito ‘chiques’ para a época, e pensam que as scooters de hoje em dia têm algo a ver com aqueles charmosos veículos, está muito enganado. As scooters hoje são minimotos, com tecnologia, design inovador, ousado e avançado. Elas são seguras, mais fáceis de guiar e menos visadas em furtos ou roubos. Alcançam variadas potências, e muitas delas são customizadas, de acordo com o gosto e o estilo do usuário. Atualmente, são mais de quatro milhões destes veículos que rodam pelo país, em ruas, estradas e cidades. E este número tende a crescer a cada ano que passa. Em 2015, o aumento de vendas apresentou porcentagem superior ao acréscimo de emplacamentos de motocicletas. Somente no Estado de São Paulo foram 810 mil emplacamentos, 140 mil, só na capital paulistana.

Muitas montadoras começam a enxergar o potencial deste nicho de mercado, e estão partindo para direcionar parte de seu foco, trazendo novos lançamentos do exterior e, buscando recuperar parte do tempo perdido, em não acreditar no sucesso e no potencial deste veículo, entrando assim em uma concorrência mais igualitária. A Motonera surge, diante deste cenário, no mercado nacional, com equipamentos e acessórios para melhorar a experiência de se pilotar uma scooter. A empresa, fundada por cinco sócios, composta por três brasileiros, Marcelo Magalhães, Bruna Frazão e Ricardo Kloper, e dois italianos, Francesco Macchi e Viviana Venneri, entra no mercado com a proposta de ser líder em referência, estilo e conforto para os adeptos deste tipo de veículo com uma gama variada de produtos de fabricação própria e, à venda na internet, por meio de seu site oficial.

43


Capa

A Motonera foi projetada justamente com o objetivo de trazer maior conforto, praticidade e estilo para quem usa scooter diariamente, como meio de transporte, ou a passeio. São jaquetas, sobretudos e botas impermeáveis, luvas e capas para as pernas. “Os produtos são excelentes e foram especialmente projetados para a proteção do scooterista contra o frio e contra a chuva. Na Europa o uso da scooter é extremamente difundido nas cidades, onde a restrição à circulação de carros nos grandes centros é crescente", destaca Francesco Macchi. "No Brasil esta tendência está começando a crescer e podemos ver, diariamente, cada vez mais pessoas usando scooters pelas ruas", diz. “O principal objetivo da Motonera é estar presente em um de cada dez scooteristas do Brasil, no prazo de cinco anos. Em um mercado de quatro milhões de scooters, queremos atingir em cinco anos uma marca de 400 mil usuários da marca", aponta Ricardo Kloper.

PRODUTOS DESENVOLVIDOS

A gama de produtos desenvolvida tem a preocupação com a segurança do usuário. “Exemplo disso são as capas para pernas, a serem usadas durante a pilotagem. Estas capas protegem não somente as pernas, mas também o tronco do usuário contra chuva e vento, sendo ideal para mulheres que usam estes veículos, já que a posição de pilotagem sentada permite o uso de saias ou vestidos”, explica Viviana Venneri. “As capas vêm com tubos aerodinâmicos para direcionar o fluxo de ar, evitando trepidações do material. As primeiras peças disponíveis servem os modelos Honda Lead,

44

Honda PCX e Dafra Citycom 300 e, já há planejamento e pedidos de clientes para expandir a gama”, afirma. “As jaquetas, impermeáveis, trazem modelos masculinos e femininos com acabamento cinturado. Assim como o sobretudo, as jaquetas Motonera têm design italiano e são extremamente fáceis de guardar (ela pode ser guardada dentro do próprio bolso, ocupando pouco espaço dentro da bolsa ou do bagageiro da scooter)”, comenta Viviana. “As botas também são impermeáveis, as luvas também são resistentes à água e, inclusive, trazem a ponta dos indicadores com acabamento emborrachado, para permitir o uso do smartphone sem ter de tirá-las. É uma gama de produtos que ainda não existe no Brasil. A Motonera chega ao mercado nacional trazendo esta proteção com os diferenciais do estilo, da elegância e do design italiano", lembra Bruna Frazão. O site também disponibiliza modelos de capacetes e goggles vintage. "Trazemos a referência em estilo diretamente da Itália, onde o uso da scooter é muito difundido. Então, um dos objetivos da Motonera no Brasil é trazer esta segurança e conforto ao scooterista sem abrir mão da elegância", afirma Viviana Venneri. “O site www.motonera.com.br traz espaço com conteúdo dedicado aos scooteristas. Nele é possível encontrar histórias curiosas, dados de mercado, dicas de manutenção, pilotagem, sugestões de viagem, entre outros, que trazem o usuário ou o fã das duas rodas para dentro do mundo das scooters”, finaliza Bruna Frazão.


Consórcio lidera venda

O consórcio tem se mostrado uma ferramenta eficaz para a venda de motos zero quilômetro. De acordo com a Fenabrave, 36% das motos emplacadas em 2016 foram vendidas pelo consórcio – contra 34% adquiridas por financiamento e 30% vendidas à vista. São mais de 225 mil unidades adquiridas por meio da compra programada.

Países tem leis que obrigam o uso do ABS

A Honda convoca proprietários do modelo GL 1800 Gold Wing a comparecerem, a partir de 31 de outubro de 2016, a uma concessionária para substituição preventiva do sistema de airbag. Caso o veículo seja submetido a uma colisão, primordialmente frontal de intensidade moderada ou severa, poderá haver o rompimento da estrutura do insuflador, permitindo a projeção de fragmentos metálicos. O defeito pode causar ainda, em situações extremas, danos materiais, lesões graves ou até mesmo fatais aos ocupantes e/ou terceiros.

www.honda.com.br

Kadu Pinheiro

A partir de 2018, o ABS será equipamento obrigatório em motocicletas na Índia. Na União Europeia, o sistema para motocicletas é obrigatório para todos os novos projetos desde o início de 2016 e, a partir de 2017, todas as motos com mais de 125cc deverão estar equipadas com o sistema. Legislação semelhante será aplicada no Japão em 2018, em Taiwan, em 2019. O tema também está na agenda política dos EUA e Austrália. No Brasil, a resolução de 2014 do Contran determina o uso do ABS nas duas rodas para

Convocação de recall

SEMESTRE NEGATIVO

motos igual ou maior a 300cc e, em pelo menos uma das rodas para veículos menores que 300cc.

Primeiro evento do IMGR no Brasil

Promovido pelo Indian Motorcycle Riders Group no Brasil, o passeio aconteceu em Belo Horizonte (MG), tendo como ponto de partida a concessionária Indian BH. Após café da manhã, 26 motos e 31 participantes -alguns vindos de outros estadoscortaram as ruas da cidade rumo a Serra do Rola Moça. O comboio seguiu rumo a Serra da Moeda.

www.imrg.com.br

46

A Abraciclo revisou para baixo suas previsões de produção e vendas para 2016. Em coletiva de imprensa realizada em São Paulo, a Associação informou que o ano deve fechar com negativos 13,7% na montagem das motocicletas para o mercado brasileiro em relação a 2015. As vendas no atacado, na mesma comparação, devem retrair 14,3% enquanto no varejo deve recuar 16,7%.

>>


MUSEU DUCATI PODE SER VISITADO VIRTUALMENTE

Localizado no interior da fábrica, em Borgo Panigale (Bolonha/Itália), o Museu Ducati foi inaugurado em 1998. Após recente reestruturação, o local foi reaberto com novo conceito: cada motocicleta exposta é uma obra de arte. Reaberto em julho, o Museu foi renovado em comemoração ao 90º aniversário da marca e agora pode ser visitado por meio de tour virtual com a exposição permanente da marca. E ainda, uma área dedicada aos modelos de corrida que fizeram a história da fabricante.

Roubo e furto de motos na cidade de São Paulo

Um levantamento do Grupo Tracker, constatou que 34,92% dos roubos e furtos de motocicletas acima de 250 cilindradas que aconteceram em 2015, na Grande São Paulo, foram na Zona Leste. Em segundo lugar vem a Zona Sul, com 23,04% do total, seguida de Zona Norte (17,34%), Zona Oeste (13,54%) e Centro (6,89%). A Grande São Paulo ficou em último, com 4,28%. No total, a empresa registrou 421 ocorrências envolvendo motos grandes, em 2015. 391 foram recuperadas pelo Grupo Tracker. Um índice de 93%, o maior do mercado na categoria. A Zona Leste também é a região onde acontece o maior número de recuperações, 40,66% do total, segundo o estudo.

Mercado de motos em julho

A produção de motocicletas das montadoras associadas da Abraciclo foi de 75.233 unidades em julho deste ano. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, que registrou montagem de 102.450 unidades, a queda foi de 26,6% e na comparação com junho deste ano (81.387) a retração foi de 7,6%. Os números foram divulgados pela Associação. Seguindo a tendência de retração do mercado, as vendas – para as concessionárias – sofreram queda de 7,2%, totalizando 71.760 unidades frente às 77.368 vendidas em junho. Se comparado ao ano anterior, o recuo é de 23,4%, quando foram comercializadas 93.654.

Antena poderá ser obrigatório em Goiânia

Foi apresentado na Câmara Municipal de Goiânia o projeto de lei que obriga que todas as motos estejam equipadas com antena ou aparador de linha O projeto é de autoria do vereador Mizair Lemes Júnior.

Recall para a Esportiva Compacta YZF-R3

A Yamaha promove convocação para os proprietários da motocicleta YZF-R3, modelo 2016 a agendarem em uma concessionária da marca a substituição da bomba de óleo e da placa de embreagem, além da vistoria preventiva do câmbio e, caso seja constatada a montagem incorreta do conjunto, a realização dos reparos necessários.

48

>> >>


BMW R 1200 GS e R 1200 GS Adventure

A BMW oferece as recentes inovações para os modelos BMW R 1200 GS e R 1200 GS Adventure. Passam a contar com a opção de pacote Premium +. BMW R 1200 GS também passa a ser disponibilizada com o pacote Sport +. As motocicletas com novas configurações estarão disponíveis nas concessionárias autorizadas da BMW. A nova configuração Premium +, para ambos os modelos, tem o assistente de troca de marchas Pro, um sistema que permite a mudança para uma velocidade mais alta ou mais baixa sem o acionamento da embreagem ou punho do acelerador, em praticamente todos os regimes de carga e de rotações. Já o novo sistema de partida sem chave (Keyless Ride), também disponível na configuração Premium +, substitui a fechadura convencional de ignição ou direção. Com isso, o uso da chave mecânica para dar partida no motor ou abrir a tampa do tanque é dispensável e, desta forma, a chave comandada por ondas de rádio pode permanecer junto ao piloto.

Pneu considerado o melhor do mundo

O pneu Pirelli DIABLO Superbike, utilizado na principal categoria do SuperBike desde o início da temporada passada, foi considerado o melhor pneu de competições do mundo pela revista alemã PS. A publicação realizou comparativo entre os seis principais modelos slick (pneus lisos). O teste foi conduzido pelo ex-piloto Christian Kellner no circuito de Sachsenring, um dos palcos da MotoGP, utilizando uma motocicleta BMW S1000 RR.Os editores da revista avaliaram os quesitos: manejo, estabilidade, precisão de direção, resposta transmitida do pneu ao piloto, estabilidade de frenagem, ‘grip’ (aderência), desempenho ao limite e, por fim, melhor tempo de volta.

Encerrada produção de ténéré 660 na europa

A XT660Z Ténéré e a XJR1300 não farão mais parte do catálogo da marca japonesa para 2017. A notícia inicialmente foi divulgada para as motos produzidas na Europa, mas com o lançamento da MT-07, o modelo também será retirado de outros países. O primeiro modelo, XJR1200, foi lançado em 1995. Embora essa moto tenha sido atualizada no ano passado, a Yamaha decidiu suspender a produção devido às restrições da Euro4.

Regulagem correta dos retrovisores Um dos principais fatores de segurança é a visibilidade. Na pilotagem, o melhor aliado para se ver e ser visto são os retrovisores. Que devem estar regulados corretamente. Se desequilibrados diminuem consideravelmente a visibilidade e aumentam as chances de acidentes, especialmente em mudanças de faixa.

Como utilizar baterias no inverno

No ápice do inverno chegam as dificuldades para o motor das motos funcionarem. As baixas temperaturas deixam o motor mais pesado e dificulta o acionamento dos veículos. Neste processo há a necessidade de mais carga da bateria para dar o primeiro giro do motor e, neste ponto o mais indicado é a utilização de uma bateria com maior CCA (Corrente de Partida a Frio). Procure por baterias que possuam, em média, 20% maior potência de CCA do mercado, devido as placas internas de chumbo serem mais altas do que nas baterias convencionais. Isso é possível devido ao design dos cascos das baterias que perdem menos espaço na conexão entre as placas e os terminais externos. Desta forma, é possível ter maiores placas dentro de um casco do mesmo tamanho e alcançar um elevado CCA, fazendo com que o motor gire mais rápido, facilitando o funcionamento. Deixe o motor esquentar Ligar e deixar a motocicleta ligada com o afogador funcionando até o motor esquentar. Ligue a moto sempre Caso a motocicleta seja utilizada apenas nos finais de semana, deve-se liga-la de duas a três vezes por semana durante 5 a 10 min.

50

>>


Profile for Luanda Editores

Motomagazine 94  

Motomagazine 94  

Advertisement