Page 1


Conteúdo

26 CAPA

LEVORIN MUDA GESTÃO E INVESTE PARA CONTINUAR PROTAGONISTA NO MERCADO

50

EMPRESA FOCAR OS OBJETIVOS EM MOTOPEÇAS, RAZÃO DO SUCESSO

32

54

PRODUTO NO MERCADO, NOVOS MODELOS DE CAPACETES

Seções

12 20 30 40

Editorial

Notas

Artigo Walter Hélio

Lançamentos

MANUTENÇÃO ÓLEO LUBRIFICANTE: ITEM FUNDAMENTAL NA CONSERVAÇÃO DA MOTOCICLETA

58 Internacionais

64 70 Nacionais

Artigo Gianfranco Ugo Milani


Luanda

Diretoria Osmar Silva José Haroldo G. Santos

Edição 78 - Julho 2014

Editor Osmar Silva osmar@luanda.com.br Diretor José Haroldo G. Santos haroldo@luanda.com.br Redação Hylario Guerrero (MTB 13468) hg.noticia@luanda.com.br Joelma Farias (Estagiária) redacao@luanda.com.br Angela Davis V. Silva angela@luanda.com.br Design Editorial Bruno R. Mello dos Santos Diego Igor de Oliveira midia@luanda.com.br arte@luanda.com.br Publicidade: Luanda Brasil Serviços de Publicidade Ana Paula Lima José Rubens Bizarro Michele Silva Ronaldo Paiva vendas@luanda.com.br Assessoria gráfica Pavaprint Impressão Northgraph Administração Caio Matheus Ventura de Paiva Fernanda Oliveira Juici Monteiro luanda@luanda.com.br

Editorial Enfim, a Copa do Mundo 2014 terminou! Nem foi um grande desastre como as previsões gerais, tão pouco a Copa de todas as Copas como preconizou a Presidente. Deixou sim um período que gerou um buraco nas vendas, principalmente no comércio de produtos industrializados. Até os aparelhos televisores que alcançaram bons números de vendas, não puderam ser considerados como sucesso. O varejo tem promovido liquidações daqueles modelos gigantes. Cerveja, carne e carvão para a realização dos churrasquinhos antes, durante e após os jogos ‘bombaram’, como se diz popularmente. Mesmo no pós Alemanha houve reuniões para o consumo dos produtos que já estavam comprados. O fogo aceso, a carne na brasa e a cerveja gelada. Não dava para desperdiçar. Então, afogaram-se as mágoas, a bronca com o Felipão e digeriram os incríveis 7x1. Na próxima eles vão ver... O pior mesmo, foram os 3x0. Pô, nem o terceiro lugar! No fim, torcemos todos para os 'germânicos' contra os 'hermanos'. E todos foram comemorar. Onde já se viu eles pretenderem ser campeões no ‘Templo Sagrado do Futebol’, o nosso Maracanã? De qualquer maneira, pelo menos os vice-campeões de '50' já não são mais os únicos a perder em casa. Estão inocentados por esta geração do selecionado nacional. Agora, esperamos que 2014 realmente inicie. Que haja movimentação dos negócios, que a vida retorne à normalidade. O PIS/PASEP já está à disposição dos trabalhadores e outras verbas começam a ser liberadas, como sempre acontece em períodos eleitorais. Consequentemente, deverá acontecer um aquecimento no mercado, a produção voltará aos melhores níveis e os pedidos para a composição dos estoques idem. Daqui a pouco, teremos as datas promocionais, Natal, o final de ano, presentes, etc... Assim esperamos.

Todos nós.

Jurídico Dra. Adriana Carla Gomes P. Silva Endereço: R. Joaquim de Almeida Moraes, 273 Jd. Magali - CEP 02844-000 - São Paulo/SP Tel.: +55 (11) 3461-8400 / 3461-8401 Fax + 55 (11) 3923-5374 Representante em Taiwan PRO MEDIA COMPANY LIMITED 500 彰化市公園路 一段 258 巷 8 號 6 樓 樓 6F., No.8, Ln. 258, Sec. 1, Gongyuan Rd., Changhua City, Changhua County 500, Taiwan Tel:+886-4-726 4437 Fax:+886-4-728 4657 www.motopromedia.com e.: promedia7@xuite.net info@motopromedia.com

motomagazine aceita matérias técnicas como colaboração. Os artigos deverão vir acompanhados de fotos ilustrativas com as respectivas legendas e curriculum do autor. A revista não se reponsabiliza por opiniões e artigos assinados que podem ou não expressar a mesma opinião do editor. As opiniões emitidas em artigos assinados são de responsabilidade do autor. A revista não se responsabiliza pelo conteúdo dos anúncios veiculados, nem por aquisições em função destes. Todos os direitos reservados, sendo proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, sob pena de procedimentos legais. A revista motomagazine é uma publicação bimestral da Luanda Editores Associados LTDA., e tem sua marca registrada no INPI sob o número 830.025.693

Foto da capa: Henning Von Koss - CEO Levorin Foto: Divulgação


Notas

Recall do modelo R 1200 GS No total são 757 unidades da motocicleta BMW R 1200 GS fabricadas de maio de 2012 a julho de 2013, de chassis entre os intervalos Z107102 a Z126913, com números não sequenciais. De acordo com o fabricante, o retentor localizado na saída do eixo cardã da motocicleta pode se soltar e ocasionar vazamento de óleo. www.bmw-motorrad.com.br acelerador de controle e a velocidade real da McLaren-Honda MP4/5, carro que o tricampeão mundial da Fórmula 1 conduziu no campeonato de 1989.

Lei garante adicional periculosidade A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que acrescenta o parágrafo 4° ao artigo 193 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). O Projeto de Lei 2865/2011 adiciona 30% ao salário das profissões de mototaxista, motoboy, motofretista e de serviço comunitário de rua, por considerá-las perigosas.

20 motomagazine

Honda conquista Leão de Cannes com “Ayrton Senna 1989” A Honda comemora a conquista do 1º lugar no 61ª Festival Internacional de Criatividade de Cannes. A empresa levou o prêmio Grand Prix pelo projeto “Sound of Honda / Ayrton Senna 1989”, que permite aos usuários reviverem a volta recorde do piloto no circuito de Suzuka, no Japão. Através da peça, reproduzida também em vídeo 3D e aplicativo para iPhone, os fãs podem relembrar, com riqueza de detalhes, o som do motor, incluindo o

Queda na produção de motocicletas Segundo dados da Abraciclo, a produção de motocicletas caiu 8,4% no primeiro semestre de 2014 em relação ao mesmo período do ano passado. Foram feitas 769.613 unidades, contra

839.945 motos nos seis primeiros meses de 2013. Na comparação de junho com maio, a queda na produção é de 42,8%, passando de 135.950 motos para 77.788 unidades em junho. Segundo a entidade, as férias coletivas nas fábricas durante a Copa do Mundo foram o maior motivador da queda. Até junho, foram comercializadas 716.814 motocicletas, 12,2% a menos do que as 816.462 unidades nos seis primeiros meses de 2013. As exportações tiveram alta de 1,6% no primeiro semestre. Foram 45.479 unidades exportadas nos seis primeiros meses do ano, contra 44.777 motos no mesmo período do ano passado. Porém, em cenário mais fechado, de junho em relação a maio, houve queda de 31,5%, com 4.840 unidades, ante 7.062 em maio.


Notas

Novo diretor comercial da X Motos O catarinense Vicente Goetten, 54 anos, assume o cargo de diretor comercial do Grupo X Brasil para os segmentos moto, bicicleta e ferramenta. Com 15 anos de experiência no mercado de motopeças, o executivo será responsável, inicialmente, pelo planejamento e desenvolvimento das áreas de vendas da X Motos do Brasil e X Bike do Brasil, em trabalho conjunto com Rafael Dannemann, gerente nacional de vendas para ambos os segmentos. Concurso de vídeo inédito A Ducati promove concurso para a nova Scrambler 2015, trata-se do concurso “Scrambler You Are”, concurso internacional inédito, onde cinegrafistas maiores de 18 anos, terão a oportunidade de produzir vídeos exclusivos com no máximo 120 segundos de duração, ilustrando os ícones atrelados à recém-divulgada motocicleta. O período de inscrições dos vídeos vai de 30 de junho a 6 de outubro. Honda firma parceria com Pirelli e ASW As iniciativas promovidas pelo Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), referência nacional na disseminação de conceitos sobre pilotagem

22 motomagazine

segura, passam a contar com o apoio da Pirelli e ASW. As empresas disponibilizarão pneus e roupas off road para a realização dos treinamentos e se tornarão apoiadoras do projeto Harmonia no Trânsito. A parceria visa fortalecer ainda mais a divulgação dos conceitos e práticas de pilotagem com segurança aos motociclistas de todo o Brasil.

rios de Smart Box a substituir as lentes refletoras do equipamento, através de tutoriais disponíveis no canal Youtube, na internet.

Confirmada a 5ª Edição SBS Após o SBS 2014 receber público de 78 mil pessoas, 120 expositores e mais de 200 marcas, a 5ª edição do evento já tem Aprenda a trocar a data marcada. O Salão de Motos lente refletora do seu será realizado entre os dias 29 Smart Box de janeiro e 01 de fevereiro de A Pro Tork ensina a proprietá- 2015, no Riocentro (RJ).

Homenagem a modelos inesquecíveis Jean-Louis Basset e Pascal Franck reuniram no livro Paixão por motos a história de 50 modelos que, nos últimos 100 anos, conquistaram os amantes da velocidade em duas rodas em todo o mundo. A história de cada moto é acompanhada de fotografias e detalhes técnicos. Reúnem modelos produzidos pelas mais diversas fabricantes.


Notas

Recall da linha Touring A Harley-Davidson convoca os proprietários das motocicletas Touring, modelos Road King Classic, Street Glide e Ultra Limited, fabricadas em 2013 e 2014, modelo 2014, e chassis 9321FRMJ0ED620304 a 9321FRMJ9ED678279; 9321FRMJXED614087 a 9321FRMJXED678260; 9321KBMC1ED614080; 9321KBMJ0ED614067 a 9321KBMJ9ED678267; 9321KBMJXED620393 a 9321KBMJXED678262; 9321KELJ0ED614086 a 9321KELJ9ED678305; 9321KELJXED614077 a 9321KELJXED678300 para uma campanha voluntária de recall. O objetivo é solicitar o encaminhamento das motocicletas envolvidas à rede de concessionários Harley-Davidson para a inspeção do sistema de freio dianteiro, com a instalação de cabos de retenção e, caso necessário, a substituição da tubulação do freio dianteiro.

ABTRANS em São Paulo A Academia Brasileira de Trânsito foi criada para formar motociclistas concientes para que possam aproveitar todos os benefícios de se locomover pela cidade com segurança. Instalada dentro do Shopping SP Market, a ABTRANS oferece cursos ministrados pelo experiente instrutor Geraldo "Tite" Simões e tem capacidade para formar até 400 motociclistas/mês.

24 motomagazine

Paraíba têm mais motos do que carros Em 157 municípios paraibanos, o número de motocicletas ultrapassa a quantidade de carros, segundo levantamento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O número representa 70% dos 223 municípios do estado. Desses municípios, três têm mais de 80% da sua frota composta por motos. Ainda segundo o órgão, houve crescimento de 292% no registro de veículos nos últimos 14 anos e a frota total da Paraíba ultrapassou um milhão de automotores.

Festa dos motoclubes O Parque Aquático de Irati (PR) recebeu o 4° Irati Moto Festival e o 2° Ira Rock. O evento atraiu 58 motos clubes, vindos do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Além de motociclistas que vieram do Peru, Paraguai e Argentina para prestigiar as motos que estiveram no local. A organização do festival anunciou que a participação do público superou as expectativas.

Organizando o trânsito Foram criadas 25 áreas de retenção para motos nos semáforos de São Bernardo, ABC Paulista. Os recuos foram feitos em cruzamentos da Avenida Piraporinha e da Praça Miguel Etchenique, no bairro Ferrazópolis, com objetivo de organizar o fluxo entre as motocicletas e os demais veículos. A cidade é a única do Grande ABC que utiliza esse recurso de sinalização. Assim que o sinal é aberto, os motociclistas saem antes dos demais veículos, evitando a disputa por espaço.


capa

LEVORIN MUDA GESTテグ E

INVESTE PARA CONTINUAR PROTAGONISTA NO MERCADO

Desde o mテェs de maio, a empresa passa a atender demanda por produtos de maior valor agregado Texto: W.Marek Imagens: divulgaテァテ」o

26 motomagazine


O

segmento duas rodas apresentou crescimento contínuo de mais de 10% nos últimos cinco anos, crédito à mudança de comportamento dos consumidores em relação à mobilidade urbana. O novo conceito afetou o uso e a importância das motocicletas, que representam uma alternativa ao trânsito das grandes cidades. Neste contexto, a história da Levorin começou com Hércules Levorin em 1943, aproveitando o crescimento econômico nacional, pós-guerra, com importantes iniciativas nas áreas de transporte, como abertura de estradas e a criação da Fábrica Nacional de Motores. Embalado pelo momento desenvolvimentista da época, Hércules deu início às atividades da empresa como metalúrgica, fabricando então autopeças, como buchas, cabos de baterias, grades

A EMPRESA BUSCA DESENVOLVER NOVOS DESENHOS DE PNEUS EM TODOS OS SEGMENTOS, MODELOS, DIÂMETROS E ESTRUTURAS EM TECIDOS ATÉ RESISTÊNCIA, PESO E DURABILIDADE.

de radiadores, para-choques e lanternas. Alguns anos mais tarde, adquiriu uma fábrica de correias planas e ingressou no setor de artefatos de borracha, o que garantiu o desenvolvimento da empresa. Ao longo de sua história, a Levorin passou de um modesto galpão de 200 m2 no bairro da Moóca, em São Paulo, para um parque industrial em Guarulhos, instalado em uma área de 65 mil m2, e outro em Manaus, com 252 mil m2. A empresa possui uma gama completa de pneus para motocicletas. Além da produção de pneus para veículos industriais, a empresa produz elementos de reconstrução para pneus, a quente (camelback) e frio (pre-moldado). Uma nova era para a empresa se inicia em 2014. Sob a batuta do CEO Henning Von Koss.Inovação é a palavra chave. Nesse sentido, irá desenvolver novos desenhos em todos os segmentos, modelos, diâmetros e estruturas em tecidos até resistência, peso e durabilidade. Para se tornar ainda mais competitiva ao mercado nacional e internacional, a Levorin investe constantemente na qualidade produtiva. Desta forma, realizou grandes investimentos na criação de uma planta industrial em Manaus. O objetivo da empresa é consolidar a sua presença na Amazônia como produtora de pneus da Região Norte. A unidade de Manaus é uma das mais modernas do país, reunindo o que há de mais sofisticado em termos de produção de pneus. Os principais investimentos estão focados na área de tecnologia. Tudo o que há de melhor em termos de pneus e câmaras irá ser aplicado nos produtos da empresa. NOVO GESTOR Com mais de 25 anos de experiência em vários setores, segmentos e países, o administrador de empresas Henning Von Koss é atualmente o CEO da Industrial Levorin. Henning começou como auditor da

motomagazine 27


capa

Treuhand, empresa de auditoria em São Paulo. Na sequência, foi contratado como trainee na Bayer, onde permaneceu durante 23 anos e construiu uma sólida carreira. Durante esse período, ocupou diferentes posições em vários países, como Alemanha, Polônia, Colômbia e Venezuela, chegando a presidente do Grupo Bayer e da divisão de HealthCare para a Região Andina e, por último, de volta ao Brasil, como vice-presidente da divisão Material Sience para a América Latina. Em 2009, Henning assumiu a presidência da Medial Saúde, a época a terceira maior operadora de saúde suplementar do Brasil, comprada pela Amil em 2010. À frente do processo de integração, ele passou a ocupar a função de CEO do grupo Amil até a segunda metade de 2011. Focado em entrega de resultados e mudanças corporativas, com ampla visão estratégica e de negócios, Henning tem como marcas a liderança, a flexibilidade e a credibilidade, características construídas com consistência durante sua trajetória profissional. Sua capacidade de alinhamento, planejamento e comunicação são fortemente comprovadas e inspiram sua equipe por onde quer que tenha passado. Henning fala fluentemente cinco idiomas: português, alemão, inglês, espanhol e polonês. É casado com Cristiane e tem dois filhos: Gabrielle (22) e Philip (21). Em seu tempo livre, gosta de jogar golfe, dirigir motocicletas e estar com seus amigos.

46 motomagazine

POLÍTICA COMERCIAL Fizemos um investimento na ampliação de nossa equipe própria de consultores de vendas. Nosso principal objetivo é estar presente no mercado, quebrando o paradigma que só o produto importado é de qualidade. Também não vamos vender apenas diretamente. Trata-se de uma mudança estratégica para que a empresa esteja mais bem preparada para atender às necessidades do mercado, clientes e distribuidores. A Levorin vive um outro momento em sua história e está construindo um caminho baseado na parceria e relacionamento. Por isso, viu a necessidade de incorporar ao seu quadro de colaboradores, vendedores e supervisores para atender mais de perto o segmento de moto. Nossa equipe tem visitado os clientes e apresentado a nova política comercial de forma clara e transparente. Queremos uma equipe de vendas comprometida com a empresa e com condições de dar o melhor para o cliente. A dedicação deve ser total. Henning Von Koss


17º ENCONTRO

17º Encontro

26 a 27 de julho

MOTOMAGAZINE

Motomagazine ribeirão preto - sp

Bem Vindos!

Faça parte deste negócio

Patrocínio


artigo

NÃO HÁ MAIS ESPAÇO PARA EMPRESAS AMADORAS Por Walter Hélio

E

stamos vivenciando nos últimos anos uma profunda reestruturação de nosso mercado, tanto nas ações das empresas quanto nos produtos que empresas produzem ou distribuem. Presenciamos uma mudança de foco nas ações e nas reações de uma forma generalizada. A falta de estabilidade econômica vivida por todos nós, consumidores e fornecedores, desde o final de 2008, levaram muitas empresas de nosso segmento a tomarem decisões que mudaram o cenário em que vivíamos. Nosso mercado além de muito competitivo e em muitos casos beirando ao canibalismo, se viu sob total pressão de preços, motivado pelo excesso de ofertas e lançamentos provenientes de todas as partes, sejam produtos importados, sejam ofertados por empresas nacionais desesperadas por faturar a qualquer preço para um mercado com demanda relativamente estagnada. O problema é justamente este, pois quando empresas decidem vender a qualquer preço, participando de verdadeiros leilões para conseguir o tão sagrado pedido, ela se expõe de tal maneira que qualquer deslize (aumento da inadimplência, problemas operacionais, problemas com fluxo de caixa, etc...) causam estragos muitas vezes irreversíveis, tanto na sua operação (aquisição de matéria-prima, atrasos constantes nas entregas, necessidade de antecipar recebíveis, atraso no pagamento de comissões, etc...) como na imagem da empresa perante o mercado. Fortalecimento de distribuidores regionais, implantação da substituição tributária, falta de espaço enfrentada

30 motomagazine

pelo varejo, alto custo dos fretes, queda forçada nos níveis de informalidade, normatização de alguns produtos, encarecimento das operações de importação e estagnação econômica foram e são os principais fatores para as alterações no panorama geral do nosso segmento. Em meio tantas mudanças, temos também ótimos exemplos de empresas (fabricantes, distribuidores e lojistas) que souberam enfrentar estes novos desafios e se equilibraram diante de um novo cenário, conquistaram maior espaço e consequentemente maior faturamento, sem necessariamente abrir mão de uma rentabilidade saudável. Vivemos atualmente o final de um ciclo de ajustes e definições que deixaram muitas empresas e produtos fora do mercado, outras tantas totalmente estagnadas e algumas mais sólidas e firmes, fruto da boa administração, sensibilidade e coragem para tomar as medidas certas no momento certo. Chegamos a um nível de competitividade em que não existe mais espaço para empresas amadoras que tratam seus negócios com descaso e falta de foco em ações primordiais como o planejamento estratégico e o respeito às reais necessidades do mercado sem abrir mão de uma rentabilidade satisfatória. Caminhamos a passos largos para uma inevitável profissionalização e busca de maior eficiência em toda cadeia de distribuição, pois o período de ganhos fáceis, já se foi há bastante tempo. * Walter Hélio é Gerente de Vendas e Marketing da MELC e Pós-graduado em Adm. de Marketing.


produto

NO MERCADO, NOVOS MODELOS DE CAPACETES A Taurus Capacetes apresenta linha completa para todos os nichos de mercado, ampliando seu leque de produtos com o lançamento de novos modelos para os usuários de motoci¬cletas de baixa, média e alta cilindrada ____ Texto e imagens: divulgação

A

s novidades da marca que estão no mercado desde junho deste ano devem con¬tribuir ainda mais para o bom resultado da companhia em 2014. “Nosso foco está em desenvolver modelos para todos os perfis de usuários. Quere¬mos garantir a segurança no uso do capacete como equipamento correto, para o usuário adequado, com a máxima

32 motomagazine

durabilidade e garantia de fabricação”, diz Fernando Gonçalves, gerente geral de produção da Taurus Capacetes, que acrescenta: “A empresa tem in¬vestido na modernização de suas fábricas de capacetes concentrando a produção do acessório nas unidades fabris de Mandirituba, região metropolitana de Curitiba (PR), e Simões Filho (BA). O siste¬ma de fabricação ganhou mais tecnologia com a inclusão de novos processos automatizados, buscando elevar a qualidade dos seus produtos”. Capacetes com DNA europeu Os modelos Sintesi, HyperX e Ego, produzidos pela marca italiana Caberg, chegam ao Brasil. Os modelos que já são comercializados nos principais mercados mundiais, destacam-se pelo design italiano e por serem mais silenciosos. Possuem a pre¬disposição para a instalação de intercomunicadores específicos, entre outros atributos.

Todos os modelos possuem • ‘Certificado’ em conformidade com a norma NBR7471/2001. • Casco injetado em policarbonato, desenvolvido a partir de túnel de vento, com aerodinâmica comprovada, reduzindo a fadiga do uso do capacete por períodos prolongados; • Ventilação forçada interna com exaustão, facilitando a troca do ar interno; Engate micrométrico; • Isopor interno com alta absorção dos impactos, e, múltipla densidade; • Revestimento de conforto interno, removível e lavável, confeccionado com diversos tecidos técnicos de alta qualidade, antialérgico, antimicrobiótico e macio ‘Sanitized’, aumentando a absorção do suor, dando maior conforto e silencio no interior dos capacetes, mesmo em altas velocidades; • Viseiras confeccionadas em policarbonato, com perfeito fechamento,


Capacete é a proteção do motociclista


produto

fáceis de manusear, melhor ventilação, tratamento antirrisco e antiembaçante, espessura de 2,2 mm, e, substituição por meio de engate rápido. Nos modelos Sintesi, Ego e Hyperx estão preparados para instalação de sistema de comunicação inter¬com ‘Just Speak ‘(adquirido a parte), a partir da tecnologia Bluetooth, para cone¬xão com celular, GPS e MP3 permitindo a comunicação entre condutor/ passageiro e também condutor/ condutor com distância de até 10m. Possuem Stop Wind dianteiro, para-naso e para-nuca anti turbulência, evitando assim os ruídos indesejáveis em alta velocidade. Permite a substituição nos padrões: cristal (externa) e fumê (interna) – modelos Sintesi e Ego apenas. Os perfis de borracha da viseira evitam a entrada da água proveniente da chuva, sistema Pinlock. Modelo SINTESI Classificado entre os melhores modulares do mundo, fabricado com dupla homologação: integral e Jet (aberto). Dois tamanhos de casco. Único no Brasil que atende do tamanho 53 ao 65, pode ser adquirido num tama¬nho de casco externo menor nos tamanhos 53 a 59, incluindo as mesmas medidas para viseira e queixeira. O tamanho maior vai do 61 ao 65. Queixeira integrada, de fácil manuseio, mais versátil, sistema inovador, faz uso de movimento rotacional elíptico na abertura deixando a queixeira mais próxima do casco. Esta proximidade é superior à dos capacetes modulares tradicionais, garante maior segurança, pois, reduz o efeito do vento quando em movimento e o risco do fe-chamento acidental da queixeira. Exclusivo sistema de viseira dupla: a in¬terna com solar, mais fácil de operar dando máxima segurança. A externa traz dispositi¬vo de acoplamento Pinlock,

34 motomagazine

evita o embaçamento nos dias mais frios e úmidos. A densidade variada da espuma permite maior conforto, com tecido especial para a perfeita fixação da haste dos óculos do piloto. Versão clássica nas cores: branco, prata, preto soft e preto metálico. Versão Grafic na cor preta, com detalhes em prata. Com certificação europeia ECE22/05 assegura que a queixeira é protetiva. Todos os perfis de borracha da viseira e queixeira evitam a entrada da água proveniente da chuva.

EGO

HYPERX

Modelo EGO Integral com no¬víssimo sistema de ventilação CASC (Caberg Air Safe¬ty System Concept); Abertura de cerca de 60 cm² na parte supe¬rior; Os canais presentes no iso¬por interno garantem completa ventilação; Dois extratores traseiros permitem melhor dissipação do calor, tanto a entrada de ar superior como a infe¬rior garante a máxima segurança, devido as duas placas integradas de aço inox perfurado que permite a passagem de ar. O sistema tem ajuste fácil, permitindo o completo fechamento. Viseira interna integrada (DVT – doble visor tech), a externa possui dispositivo de acoplamento Pinlock de série. No modelo Colt: cascos nas cores bran¬co e preto, com grafismo em prata. No modelo Brama: casco na cor preto fosco com detalhes em prata. Tamanhos 53 ao 63. Modelo HYPERX O diferencial deste modelo é ser dois em um, pode ser utilizado como capacete integral ou aberto (Jet). Versátil, tanto na cidade quanto em trajetos de longa distância; queixeira remo¬vível. Viseira longa garante amplo campo de visão, é integrada (DVT – doble visor tech).


produto

Disponível nas cores: preto, preto fosco, branco e prata metálico. Na versão MOD, a cor é preta com deta¬lhes em prata. Nos tamanhos 53 ao 61. Outros modelos de capacetes Os modelos Revenge (integral), Raptor (modular) e Veloce (Jet), são mo-dernos e leves, possuem forrações removíveis e laváveis, com gra¬fismos que atendem aos públicos masculino e feminino, designs que permitem a utilização por longos pe¬ríodos, qualidade no acabamento e as múltiplas densidades do EPS, proporcionando mais segurança aos usuários. Modelo REVENGE • Casco: Injetados em dois tamanhos, com ABS/PC, esportivos com spoiler integrado e entradas de ar que permitem a renovação de ar no seu interior e baixo peso. Casco peque¬no nos tamanhos 55 e 57, com o peso máximo d e 1400 gr. Casco grande nos tamanhos 59, 61 e 63, com o peso máximo de 1450 gr. • Para substituição, nos padrões: Cristal, Iridium, Metal Blue e Fumê. A linha é composta pelos modelos Reaper; Identity Brasil; Bioride; Ultimate; Spines; Solid Branco.

REVENGE PREVILEGE CARBON

Modelo VELOCE • Aberto (Jet), nas versões com grafis¬mo (City Sport) masculino, e, (Spring) feminino. Projetado para ser utilizado nas cidades. Leve e ventilado. Nos tamanhos, 55 e 57, 59, 61 e 63, peso máximo de 950 gr. • Para substituição nos padrões: Cristal e Fumê.

NEW SAN MARINO

Modelo REVENGE PREVILEGE CARBON • Casco laminado é fabricado em fibra de carbono aparente 100%, sendo um dos mais leves do mercado brasileiro. Casco pequeno nos tamanhos 55 e 57, com peso máximo 1150 gr; Casco grande nos tamanhos 59, 61 e 63, com peso máximo de 1250 gr; • Para substituição, os padrões: Cristal, Iridium, Metal Blue e Fumê. Modelo RAPTOR Modular nas versões Solid, Hydrogen

36 motomagazine

e Shield (com grafismos). Projetado para longas viagens, silencioso em altas veloci¬dades, com grandes ventilações. Nos tamanhos, 55 e 57, 59, 61 e 63, peso máximo de 1680 gr. • Queixeira em policarbonato, protetiva contra impactos, acionamento por único movimento, e sistema de elevação elíptico, para baixar o centro de gravidade do capacete, quan¬do a queixeira esta levantada. • Viseira: com substituição no padrão Cristal; a interna com óculos de sol; acionamento manual externo; 1,5 mm de espessura, padrão fumê com tratamento antirrisco, permitindo a utilização de óculos corretivos.

CROSS - FEMME

Modelo NEW SAN MARINO Com nova configuração uniu estilo e de¬sign; mais leve; melhor aerodinâmica; viseira 2,0mm; qualidade ótica; sistema de troca rápida; tratamento antir¬risco; mantem visão periférica. Modelos CROSS Novos modelos Action e Danger (masculinos) e Femme (feminino). Leves e confortáveis com grafismos modernos. Design proporciona maior proteção; re-duz traumas nas quedas frontais; queixeira em forma de cunha. As peças em borracha aplicadas às queixeiras, protegem o nariz e a boca para não serem atingidos pelo barro na prática do off-road.


100% PREÇO 100% QUALIDADE 100% ENTREGA

Pilote com segurança

ISSO TUDO SÓ PODIA SER

ARO DO FAROL COMPATÍVEL DAFRA SPEED

BLOCO OPTICO COMPATÍVEL CG 150 TITAN

ARO DO FAROL COMPATÍVEL SUZUKI YES

FAROL COMPATÍVEL CB 500

ARO DO FAROL COMPATÍVEL CG 125 / CG 150

FAROL COMPATÍVEL SUZUKI INTRUDER

ARO DO FAROL COMPATÍVEL CB 500

FAROL COMPATÍVEL YAMAHA FACTOR

BLOCO ÓPTICO COMPATÍVEL BIZ 125

Aquarius Indústria e Comércio de Ferramentas e Peças para Motos Ltda. INFORMAÇÕES Av. Guinle , 879 - Cidade Industrial (11) 2412-0277 Fax (11) 2412-2879 Cumbica - Guarulhos - SP vendas@aquariusmotopecas.com.br CEP 07221-070 aquariusvendas@ig.com.br

www.aquariusmotopecas.com.br


lançamentos

DUCATI DIAVEL DARK A marca traz para Brasil a moto na versão com pintura especial em preto fosco. O modelo traz detalhes com acabamento na mesma cor, 162 cv de potência e três modos de pilotagem (sport, touring e urban).Também disponibiliza o Ducati Safety Pack (ABS + Ducati Traction Control). www.diavelducati.com.br

SUZUKI INAZUMA A moto é bicilíndrica. Com 24,5 cv a 8.500 rpm e torque de 2,24 kgf.m a 6.500 rpm, vem com refrigeração líquida, alimentação por injeção eletrônica e câmbio de 6 velocidades. Freio a disco em ambas as rodas. Disponível nas cores: preta, vermelha e azul com branco. www.suzukimotos.com.br

CROSS 50

A Shineray lança o modelo que une design arrojado e conforto na pilotagem através de sistema de suspensão traseira com duplo amortecimento e a dianteira com garfo telescópico. Partida elétrica e a pedal, marcador digital de marchas, protetor de escape e bagageiro traseiro. Disponível nas cores vermelha, preta, branca, azul e verde. www.shineray.com.br

NOVA CBR 600RR Nova Honda CBR 600RR, superesportiva nas cores azul, com branco e vermelho; características da HRC; design avançado; bom desempenho esportivo. www.honda.com.br

40 motomagazine


lançamentos MOTO HONDA VFR 1200F Câmbio automático com opção de trocas manuais, além do exclusivo sistema de dupla embreagem em motocicletas. O modelo é auxiliado por duas embreagens que trabalham em conjunto. São 264 kg a seco. Outra característica é a adoção de propulsor de quatro cilindros em V. Com 13,2 kgfm de torque máximo a 8.750 rpm, os quatro cilindros com 1.236 cm³ de capacidade têm comando simples no cabeçote (OHC), quatro válvulas por cilindro e refrigeração líquida alimentado por injeção eletrônica. O consumo médio é de 14,2 km/l e o tanque tem capacidade para 18,5 lts. www.honda.com.br

HARLEY- SOFTAIL FAT BOY SPECIAL A Fat Boy Lo 2014 da Harley-Davidson conta com sistema de freios com ABS e motor Twin Cam 96B de 1600cm³. Montado sobre eixos balanceadores e acoplado a transmissão Six-Speed Cruise Drive, este propulsor gera força e desempenho em ultrapassagens e subidas. O motor apresenta aletas de refrigeração usinadas, coroado com tampas cromadas. Possui tensor automático de corrente embutido, sem necessidade de manutenção. O sistema de segurança, instalado na fábrica, apresenta bloqueio automático hands-free. www.harley-davidson.com.br

MOTO DUCATI STREETFIGHTER 848

O modelo traz a combinação do motor 848 Testastretta 11°; novo chassi em treliça com a geometria derivada da Superbike 848EVO; Potência do Dois em L; Configuração da suspensão superlativa; Balança traseira; Freios derivados; Painel com design minimalista possui interruptores e botões fáceis de usar, e apresenta botão de parada de emergência, do tipo gatilho, que cobre o botão de arranque quando o corte de corrente de emergência é ativado. www.ducati.com.br

MOTO ALEMÃ RONAX GMBH A fabricante Ronax GmbH apresenta a 500cc com mecânica composta de motor quatro cilindros em V” posicionados. Estrutura de alumínio de 499 cm³. Injeção eletrônica, desenvolve potência de 160 cv a 11.500 rpm. A produção da Ronax 500 será limitada e produzidas sob encomenda. Abriga escapamento duplo, freios a disco e rodas de ligas leves. www.ronax500.com

42 motomagazine


tes ane s. m , as do mes jeta es n i m o C net otos s. anic a de Ma Bucha m e e h a lin ulados ade ! Nov c alid Ar ti u q m nďŹ ra is iu o a m C m e . Pr ço to Mui hor pre l me com


lançamentos

MOTO ROCKET III ROADSTER Motor de 2.3lts e três cilindros. Chassis fácil de manobrar, quadro rígido, suspensão confere confiança em curvas de alta velocidade. Componentes enegrecidos nas proteções do radiador, proteções dos para-lamas traseiros, tampa da caixa de ar, proteções das forquetas e espelhos, freios ABS de série. www.rocket.com

CAPACETE LS2

Novo capacete LS2 MX456 Orbit, uma série exclusiva desenvolvida em fibra de vidro utilizada por pilotos de competição. Com forração interna Air-Go Pump, o produto é leve, confortável e resistente. www.ls2capacetes.com

CAPACETE 712 WORLD CUP O novo modelo Nasa 712 World Cup possui casco aerodinâmico produzido em resina termoplástica ABS de alta pressão, forro antialérgico, removível e lavável. Design inovador, grafismos modernos e viseira com proteção UVA e UVB. www.daframotos.com.br

CAPACETE SPIKE REBEL O capacete Spike Rebel da Peels ficou mais moderno e radical com a nova cor de casco. Está disponível em preto e vermelho e nos tamanhos 56,58,60 e 62. www.starplast.com.br

44 motomagazine


lançamentos

PRO TORK APRESENTA NOVIDADES NA LINHA GOSPEL O capacete New Atomic Pro Tork na versão Gospel. Com design moderno, o item tem como grande diferencial: as viseiras, uma cristal e outra solar fumê, sendo esta com acionamento de botão para giro de 90°. Casco injetado em Termoplástico ABS e o isopor interno conta com aletas para absorção e dissipação de choque. www.protork.com

MIRAGE CITY LIGHT

A Peels está lançando a linha de capacetes Mirage Cityligth. Com casco injetado em ABS, viseira em policarbonato de 2mm antirrisco, quexeira removível, fecho com engate rápido e óculos interno SunVisor. Disponível nas cores vermelho, branco/azul, branco/rosa e branco/ amarelo, e tamanhos 56, 58, 60 e 61. www.starplast.com.br

LUVAS TEXX COM SISTEMA TOUCH FINGER A Texx está lançando luvas com o sistema Touch Screen no dedo indicador, que possibilita o toque em tela de celulares e tablets. Com design italiano, estão disponíveis em quatro modelos: Sierra, Iron , Vent e Flash. www.laquila.com.br

MELC LANÇA AS TAMPAS LATERAIS PINTADAS Compatíveis ao modelo Yes 125, as peças são produzidas em ABS virgem o que confere qualidade superior à peça e atendem aos mais rígidos padrões de qualidade do mercado. www.melc.com.br

46 motomagazine


lançamentos

JAQUETA EM COURO PRIME A Riffel lança a jaqueta em couro natural masculina da linha ‘Prime’. Com protetores removíveis, design moderno, anatômico (slim), o modelo possui acabamento requintado com ajustes no punho e cintura. www.riffel.com.br

RIFFEL LANÇA MACACÃO FUSION Composto por duas peças, calça e jaqueta, o macacão contém vários ajustes para melhor fixação no corpo. Confeccionado em poliéster, não desbota e nem resseca. Sistema de proteção da coluna de alta qualidade. Resistente à água. Com proteções interna homologadas e proteções externas tanto nos ombros quanto nos cotovelos e modelagem pré-curvada. www.riffel.com.br

DUOBLOCK PX G7 UNIVERSAL Módulo da Positron vem com exclusiva tecnologia ASIC (Application Specific Integrated Circuit), circuito Integrado que torna o aparelho mais resistente a interferências e evita disparos falsos. Exclusiva tecnologia PAN (Pósitron Area Network), que permite que o alarme se comunique com outros produtos da linha. Garantia de 2 anos. www.positron.com.br

PRO RACING A Pro Tork apresenta a bota articulada Pro Racing. Com biqueira em aço, fechos em alumíno, solado injetado em borracha natural, o modelo é confeccionado em couro. Com carcaça injetada em elastômero TPE 7106, está disponível nos tamanho 39 ao 45. www.protork.com

48 motomagazine


empresa

FOCAR OS OBJETIVOS EM MOTOPEÇAS, RAZÃO DO SUCESSO Produzindo em torno de 5 milhões de unidades de 300 diferentes produtos direcionados ao segmento motopeças, a AWA Moto Componentes iniciou atividades há 17 anos. Neste período, conquistou generoso espaço no mercado e consolidou sua presença mercê de sua qualidade. Conversamos com Waldemar Ramalho de Mendonça Neto, Gerente Comercial que nos relatou o histórico da empresa e fez interessantes colocações sobre o mercado e as várias interferências existentes no seu crescimento, tanto para o bem, quanto em suas mazelas. Texto: Osmar Silva, com reportagem de Hylario Guerrero Imagens: divulgação

A empresa Em 1997, a empresa atuava em várias frentes fabricando peças para os setores odontológico, agrícola e motopeças. Com as análises de desempenho e possibilidades futuras, optou pela dedicação exclusiva ao mercado de motopeças. A empresa já gozava de altos índices de credibilidade, conquistados principalmente pelo esmero

50 motomagazine

na produção e atuação comercial. Assim, Waldemar Ramalho de Mendonça Neto, que responde pela área comercial há dois anos e meio, sintetiza a trajetória inicial da AWA Moto Componentes. Com sede própria em Araraquara, na região central do Estado, mantém 138 postos de trabalho, sendo 110 funcionários diretos e 28 indiretos. Ocupa 9 mil m² em sua área total, onde fabricam retrovisores (originais, esportivos, cromados, articulados e lente convexa), guidões, borracha de estribo, camâra de ar, suporte de placa, pallas, manoplas, roldanas do acelerador, manetes, carcaça de painel e farol, bloco ótico, bagageiros, lente de freio, pisca completo (original e esportivo), lentes de pisca (original e esportivo), coxim, guia de cabo, esticadores de corrente, bucha da coroa e adaptadores de retrovisor. “Sendo que o nosso carro chefe são os retrovisores, temos como principais nichos de mercado os setores de reposição e customização”, define o Gerente Comercial. “Em média produzimos cerca de 300 tipos de produtos: entre periféricos e produtos acabados são 5 milhões de unidades/mês, distribuídos para os pontos de vendas, distribuidores e lojistas em todo o território nacional. Também estamos produzindo itens para as montadoras”, enfatiza Mendonça Neto.

O mercado Avaliando o atual desenvolvimento do mercado, o gerente comercial concluiu que ele está em crescimento constante e equilibrado, enquanto a AWA conquista maiores faixas do bolo total, mesmo enfrentando algumas dificuldades. “Não é

simples introduzir no mercado um produto, acima de tudo com muita qualidade e com o preço competitivo. Parte do mercado procura inicialmente saber o preço e depois as qualidades que esse produto oferece”, explica. Para superar estas e outras dificuldades pontuais, Mendonça Neto estabelece algumas estratégias baseadas na análise do conjunto do mercado. “Essa cultura de preço a cada dia vem mudando, pois o consumidor final já está colocando o custo benefício na ponta do lápis para decidir suas compras. Até mesmo porque sabemos que o retrovisor é um item de extrema importância para o condutor em questão de segurança e, justamente por essa importância, temos na nossa linha de montagem as peças com suas características respeitadas para justamente refletir na segurança do condutor. Como exemplo desse comprometimento, produzimos peças com articulação à mola quando assim fazem parte da sua característica. E, justamente por acreditarmos e colocarmos essa política em nossa empresa, fornecemos peças para montadoras”. “Esse é o reflexo de um trabalho dedicado à qualidade. Por sempre estarmos investindo no processo de produção, estamos alcançando preço competitivo com qualidade de ponta. Isto não se aplica apenas aos retrovisores, e sim para todos os itens que fabricamos na AWA”, disseca. Se para alguns produtos, a concorrência com os importados tem sido complicada, para as peças da AWA este problema não tem sido de grande monta. Atrapalham, porém, não de maneira significativa. “Sabemos que o produto importado é muito convidativo em questão de preço, mas


SE PARA ALGUNS PRODUTOS, A CONCORRÊNCIA COM OS IMPORTADOS TEM SIDO COMPLICADA, PARA AS PEÇAS DA AWA ESTE PROBLEMA NÃO TEM SIDO DE GRANDE MONTA. WILSON MURARI

motomagazine 59


empresa

• Waldemar Ramalho de Mendonça Neto gerente comercial (2º em pé da direita para esquerda) e equipe de líderes de setor da AWA

• Instalações da empresa em Araraquara - SP

deixa muito a desejar em qualidade. Para importar um produto com a mesma qualidade que fabricamos, o valor é maior. O que determina a igualdade ao nosso preço. Assim, na decisão para a compra, os lojistas e distribuidores preferem adquirir o produto nacional. Para o nosso mercado, o produto importado já não é tão valorizado”, sentencia Mendonça Neto. De forma geral, os empresários têm pintado o momento com cores opacas em função dos eventos sazonais nele contidos. Waldemar Ramalho de Mendonça Neto acredita que haverá uma retomada no pós-Copa para os números habituais de vendas. ”Acreditamos na reação pós-copa, mas ela virá com muita cautela, pois em todo ano de eleição presidencial o mercado de uma forma rotineira acaba se retraindo um pouco. Os clientes compram com cautela, por existir muita apreensão com relação à mudanças que poderão vir a acontecer no período de eleição”, reflete e acrescenta: ”Sempre temos receio em época de eleição, mas como o mercado de motopeças vem de crescimentos significativos todos os anos, acreditamos em equilíbrio e não em queda”.

52 motomagazine

Impostos

Expectativas futuras

Instado a opinar sobre a carga tributária exercida no Estado e no País, Mendonça Neto mostrou-se cuidadoso e preocupado com os limites já alcançados. “Esse assunto sempre é muito delicado. Vivemos em um país onde os tributos incidentes à produção são muitos e elevados. Nem sempre os nossos clientes estão preparados para recebê-los” coloca. No caso específico da Substituição Tributária (ST), imposto calculado e aplicado a partir da origem de venda do produto, ele não foge à regra geral. A ST tem gerado protestos e constantes iniciativas de entidades representativas dos setores produtivos para alterações em sua sistemática e percentuais. “Foi um imposto criado de forma truculenta, pois temos que pagar na saída do produto. A responsabilidade de recolhimento é passada para o produtor que tem que gerir esta obrigação tributária, com isso desestabilizando o capital de giro da empresa. Em alguns casos, pode sofrer inadimplência ou ficar com o prejuízo do valor do tributo perdido”, reitera Mendonça Neto.

O mercado de Motopeças no Brasil há anos vem apresentando crescimentos significativos em relação a outros setores. Esse aumento segue por termos um crescimento na frota de motos em todo território nacional. Moto é um meio de locomoção muito convidativo e justamente por se estar criando essa cultura, o mercado de reposição cresce junto. Hoje vemos o governo tomando iniciativas como a redução no IPI para automóveis, mas para o segmento de moto não temos essa mesma iniciativa. Ao contrário, temos IPI de até 15% ou mais em alguns itens. Sabemos que se tivermos incentivos ou uma carga tributária menor, os índices de crescimento continuariam. Com isso teríamos mais motos nas ruas e, consequentemente, aliviaríamos o trânsito das grandes cidades. As medidas que esperamos dos nossos governantes são exatamente o que todos esperam: diminuição de taxas e impostos. Juros menores para que possamos investir mais na empresa e no Brasil, levando a um maior índice de geração de empregos.


manutenção

ÓLEO LUBRIFICANTE: ITEM FUNDAMENTAL NA CONSERVAÇÃO DA MOTOCICLETA O motociclista deve estar sempre atento à manutenção do estado de conservação da sua moto. Sobretudo, tendo em vista evitar a depreciação excessiva quando for negociá-la. A periódica troca de óleo lubrificante é essencial para esta finalidade. Cabe ao lojista, mecânico ou prestador de serviços manterem o motociclista informado desta necessidade ____ Texto: Angela Davis e imagens: divulgação

54 motomagazine

É

uma preocupação constante dos proprietários de motocicletas preservar o seu valor de troca ou venda. Tantos têm a intenção de ir progredindo gradualmente para uma motocicleta cada vez melhor, de maior potência e, consequentemente, de maior valor. Então, nada melhor do que garantir que uma futura negociação seja bem sucedida através da preservação da motocicleta. Neste sentido, a lubrificação periódica da moto é um fator importantíssimo. Independentemente de a moto ter sido comprada 0km ou com dono(s) anterior(es), ter em mãos o ‘manual do proprietário’ é uma fonte segura de infor-

mações sobre a lubrificação do veículo. Nele o fabricante da moto especifica a periodicidade que a troca de óleo deve ser efetuada, seja ela por tempo decorrido ou por quilometragem. Pode-se encontrar também recomendações sobre características e o tipo de óleo que o fabricante considera ser a melhor opção na hora da troca do lubrificante. Lembrar sempre que a lubrificação adequada do veículo atenua o atrito entre as peças dentro do motor e, dessa forma garante a sua potência. Além disso, aditivos que fazem parte da formulação dos óleos lubrificantes melhoram o desempenho do motor. Existe uma quantidade exata de aditivos necessária para que o produto desempenhe perfeitamente a sua função, por isso não se recomenda a compra de


Uma nova iniciativa já está disponível ao segmento Programa semanal dedicado ao segmento bike é transmitido em emissora da cidade de Campina Grande em canal aberto e, nas cidades de São Paulo e Campinas (região) através de sistema pago

Leila Portto | Apresentadora

Paraíba - TV Borborema SBT canal 9 Domingo as 10hs São Paulo (Capital) Net Cidade canal 2 Sábado as 11hs Campinas e Região Net Cidade canal 26

Contato: haroldo@luanda.com.br vendas@luanda.com.br 11 3461-8400 /8401 www.luanda.com.br/seu_programa


manutenção

aditivos ‘avulsos’. Os lubrificantes de boa qualidade comercializados no mercado já têm fórmulas balanceadas, inclusive há uma aditivação diferenciada para motos em função da embreagem ser lubrificada pelo óleo de motor. Quando a moto estiver parada numa garagem, posto de gasolina ou lava rápido, estas são boas ocasiões para checar o nível de óleo, já que o motor deve estar frio na hora dessa verificação. Deve-se aguardar, aproximadamente, 10min após parar o veículo para que o óleo retorne ao Carter, permitindo a leitura precisa do nível e do volume de óleo. Vale lembrar que o nível correto do óleo é entre o máximo e o mínimo da vareta, ou seja, não se deve manter o nível próximo a nenhuma das extremidades da vareta. No entanto, para a troca do óleo é necessário que o motor esteja quente, pois o óleo flui com mais facilidade, carregando com ele a sujeira do motor que fica retida no filtro. Sabe-se que 75% do desgaste do motor ocorre no momento da partida, em função dos poucos segundos que o motor trabalha a seco. Então, é preciso que haja rapidez de segundos para que o lubrificante atinja o motor neste momento em que é dada a partida. Esta é a importância de se utilizar produtos com viscosidade menor no momento da partida (quando o motor está frio). Para isso, a viscosidade do lubrificante deve seguir a recomenda-

56 motomagazine

ção da montadora. Sua identificação fica na embalagem do produto, aparecendo da seguinte forma: 40, 50, 5W30, 10W40, 20W50, etc. Quanto maior a numeração, mais viscoso é o óleo e, consequentemente, maior será a resistência à temperatura. O número que fica à frente da letra “W” (que significa winter – inverno - em inglês) indica a viscosidade na partida a frio e a numeração após a letra “W” informa o comportamento do lubrificante com o motor quente. Os lubrificantes com maiores viscosidades, como 20W60, são recomendados para veículos que estejam queimando óleo e esfumaçando, sinais que indicam que o motor está com grandes folgas, sendo necessário o uso de produto mais viscoso. Caso o veículo esteja com alta quilometragem, mas não esteja queimando óleo ou esfumaçando, recomenda-se manter a indicação da montadora. Durante o uso do veículo é normal que baixe o nível do lubrificante, pois no momento da lubrificação do pistão, pequeno volume de óleo é “queimado”, juntamente com o combustível. Sendo assim, uma pequena redução do nível do óleo é esperada em qualquer veículo, porém o proprietário deve ficar atento, pois se o consumo do óleo estiver alto, pode significar alguma falha mecânica no motor e o ideal é procurar pelo mecânico.

Com relação à reposição, entre o período de troca do lubrificante o proprietário deve realizar ao menos um ‘top-up’, que é a reposição do lubrificante consumido. É importante ressaltar que se o lubrificante ficar preto com o uso é sinal que está cumprindo corretamente sua função, que é a de remover as impurezas do motor e deixá-las flutuando no lubrificante até o momento da troca. De modo geral, podemos dizer que a coloração preta do lubrificante informa que o produto está ‘sujo’. É extremamente importante que a sujeira esteja no óleo e não no motor, para que não venha causar problemas. O óleo deve reter as impurezas até o momento da troca, onde a sujeira flui com o óleo para fora do motor, deixando-o limpo e trabalhando de modo eficaz. Nem sempre os consumidores dão a devida atenção à marca de lubrificante utilizada. Porém, é importante dar crédito às empresas que se preocupam com a qualidade de seus produtos, seguindo as regulamentações da ANP (Agência Nacional de Petróleo). O usuário necessita destas orientações por parte dos profissionais. Todos esses cuidados vão se refletir no estado de conservação da motocicleta e isso possibilitará uma negociação justa, que não gera perdas acentuadas no valor do veículo.


Internacionais

Campeonato Mundial de Motocross FIM

Pilotos da KTM são destaque na Finlândia

Antonio Cairoli e Jeffrey Herlings, ambos da Red Bull KTM e pilotos das categorias MXGP e MX2, foram destaque na etapa do Campeonato Mundial de Motocross em Hyvinkää, na Finlândia. Na classe principal, para motos de 350cc e 450cc, Tony Cairoli faturou dois holeshots e dominou as duas corridas, conquistando sua sétima vitória este ano. O terceiro degrau do pódio ficou com Kevin Strijbos.

A prova viu mais uma rodada de sucesso para a Pirelli e seus pneus Scorpion MX 32, tanto na classe MXGP quanto na MX2, com a disputa da 12ª rodada da temporada, realizada em Uddevalla, no Grande Prêmio da Suécia. Desde 2010, os pneus conquistaram oito campeonatos incluindo os quatro vencidos por Tony Cairoli, na classe MX1, e dois por Jeffrey Herlings, na MX2, em parceria com a KTM, além de outros dois graças a Ken Roczen e Marvin Musquin.

MOTO3

MotoGP 2014

Depois de uma recuperação extraordinária, Miguel Oliveira se viu forçado a abandonar o Grande Prêmio da Alemanha após incidente com Karel Hanika. Oliveira chegou a ser sexto na corrida depois de recuperar 13 lugares, mas foi vítima em uma queda a oito voltas do final da prova, na 9ª etapa do Campeonato do Mundo de Moto GP. O piloto português, que agora vai descansar, espera que, durante esse período, possa recuperar suas forças para a segunda metade da competição, que irá começar em Indianápolis a 8 de agosto.

58 motomagazine

Uma briga entre dois pilotos holandeses, Bryan Schouten e Scott Deroue marcou a prova da Moto3 no GP da Alemanha, em Sachsenring. Faltando 26 voltas para o fim da prova, Schouten se levantou e partiu para cima de Deroue. Os comissários tiveram que separar os pilotos. A prova foi vencida pelo australiano Jack Miller que cruzou a linha de chegada antes do sul-africano Brad Binder. O francês Alexis Masbou completou o pódio.


Internacionais

Campeonato Nacional de Enduro

O campeão do Extreme Enduro Mundial, Graham Jarvis, poderá disputar as competições de 2014 a bordo de motocicletas Husqvarna. Recentemente adquirida pela KTM, a marca de origem sueca estará reocupando seu lugar no mercado mundial. Recente foto publicada na internet gerou esta “suspeita”, pois todos os integrantes da equipe Husaberg estão vestidos com a camisa "Husq". Dentre eles estão o mecânico de Graham e sua assessora de imprensa, ambos dos tempos de Husaberg.

Mundial de MotoGP O circuito Iveco Daily TT Assen na Holanda, recebeu a 8ª etapa do Mundial de MotoGP 2014. Marc Márquez conquistou sua oitava vitória em oito corridas. Andrea Dovizioso ficou com a segunda posição, e Dani Pedrosa completou o pódio.

Campeonato Mundial de Trial

O Campeonato Mundial de Trial Outdoor chegou em terras belgas, para a categoria PRO. Em um circuito difícil por causa das chuvas e da lama acumulada, Toni Bou disputou posição com Adam Raga. O piloto da Repsol Honda veio de trás depois do difícil primeiro turno. Mas, ainda fora do segundo turno com 56 pontos, seis a menos que o piloto da Gas Gas Adam Raga, que terminou em segundo. O terceiro lugar também foi disputado entre o piloto Sherco, Albert Cabestany da Gas Gas. Finalmente, Cabestany ficou apenas a um ponto do segundo lugar.

60 motomagazine

Mundial SBK

Com a realização da temporada 2014 na tradicional e desafiadora pista de Laguna Seca, nos Estados Unidos, quem levou a melhor foi o piloto italiano Marco Melandri, da Aprilia, que venceu a primeira corrida e chegou em segundo na segunda bateria. O atual campeão mundial, o britânico Tom Sykes, da Kawasaki Racing Team, encarou bem a disputa e saiu com a vitória na segunda corrida e chegou em terceiro na primeira bateria.


Internacionais

Mundial de Superbike

O Mundial foi até os Estados Unidos para a 9ª etapa da temporada. O mítico circuito de Laguna Seca, na Califórnia (EUA), foi o palco para o espetáculo. O italiano Marco Melandri conquistou a terceira vitória dele no ano seguido de Sylvain Guintoli e Tom Sykes, que completaram o pódio.

Dani Pedrosa renova com a Honda

O piloto renovou o seu contrato com a equipe Repsol Honda Team por mais duas temporadas. Esta foi a terceira renovação de contrato da temporada, Marc Márquez foi o primeiro a assinar novo contrato, depois foi a vez de Valentino Rossi com a Yamaha e agora a Honda fechou o seu time para as próximas duas temporadas.

Mundial de Motocross Feminino

Mariana Balbi é presença confirmada na final do Campeonato Mundial de Motocross Feminino, que será realizada na cidade de Loket, República Tcheca. A oportunidade surgiu através da equipe italiana J Tech Racing, após o bom resultado conquistado por ela em sua estreia no evento. Com 27 anos, a mineira, natural de Belo Horizonte, é a primeira brasileira a participar do famoso Campeonato.

62 motomagazine

Adam Raga mantém foco no título mundial de trial

Depois de enfrentar chuva e lama em Comblain-au-Pont, Bélgica, Adam Raga conquistou o segundo lugar no GP da Bélgica. O resultado manteve o foco do piloto da Gas Gas no título do Mundial de Trial, que inclui mais três etapas até o final da temporada. Raga ocupa a segunda posição na classificação do campeonato, a apenas quatro pontos do líder.


Rápidas do esporte

Quadriciclos e UTVs agitaram litoral do Rio de Janeiro De Niterói a Búzios, o passeio com quadriciclos e UTVs movimentou o litoral do Rio de Janeiro. O grupo, que incluiu nove veículos da Can-Am, aproveitou as praias e trilhas da região. A programação incluiu churrasco, despedida do Brasil da Copa do Mundo de Futebol e encontro de motociclistas em Cabo Frio.

Rally dos Sertões 2014 No dia 24 de agosto acontecerá a largada da 22ª edição do Rally dos Sertões. O percurso sairá de Goiânia (GO) rumo à Belo Horizonte (MG) onde os campeões serão conhecidos no dia 30.

Enduro da Independência

O Trail Clube de Minas Gerais (TCMG) está finalizando os preparativos para a prova off-road Enduro da Independência, que chega a sua 32ª edição, com o desafio de superar mais de 800 km de trilhas que ligam Mariana, primeira capital de Minas Gerais, à Vitória, no Espírito Santo, em quatro dias de competição. Realizado na semana da Independência do Brasil, a chegada do evento está marcada para o feriado do dia 7 de setembro, no sambódromo da capital capixaba.

64 motomagazine

Brasileiro de Motocross 2014

A 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross será realizada em Canelinha (SC). Estarão em disputa as categorias: MX1, MX2, MX3 e Júnior. A 4ª etapa prevista para acontecer em Campo Grande, permanece na capital sul-mato-grossense nos dias 30 e 31 de agosto. Já a corrida de Paty do Alferes (RJ) foi adiada para o dia 21 de setembro.


Anuncio_ContribuaGraacc_21x14cm copiar.pdf

1

05/12/12

09:45

Sem título-1 1

28/01/2014 15:20:52

Vooccêê ppooddee V

t ran sfor mar s

sonho s eemm realidade

Contribua com

o

GRAACC..a.s

ianças ...e dê às nossas cr rem a chance de realiza seus sonhos.

Diariamente o GRAACC trata de crianças e adolescentes com câncer, como o Pedro, para que tenham uma vida saudável. E para que outras crianças, como ele, continuem sonhando com toda uma vida pela frente é que o GRAACC atua no limite do conhecimento, oferecendo chances de cura de cerca de 70%. Índice comparável aos melhores hospitais do mundo. Mas para manter tal excelência, sua contribuição é fundamental!

Torne-se um sócio mantenedor mensal do GRAACC! Mais informações acesse: www.graacc.org.br


Rápidas do esporte

Copa EFX de Enduro FIM

Rigor Rico teve dia complicado na Copa EFX de Enduro FIM para motocicletas, cuja 4ª etapa foi realizada em Guararema, no interior paulista. O piloto da Gas Gas Racing Team sofreu duas quedas que o tiraram da disputa da categoria Elite.

Pepê Bueno na Escuderia X

O piloto de 17 anos é o reforço na classe MX2 para este segundo semestre da temporada 2014. Pepê Bueno está em Curitiba treinando na Escuderia X Motocross Academy. O piloto estava nos Estados Unidos disputando as classificatórias regionais para o Loretta Lynn’s Amateur Motocross Championships. Sua estreia na Escuderia X será na quarta etapa do Arena Cross em Jundiaí, região metropolitana de São Paulo.

Brasileiro de Motocross retorna a Campo Grande Está prevista para o dia 31 de agosto a 5ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross que vai acontecer no Autódromo de Campo Grande. Após treze anos, a cidade deverá retornar ao cenário das competições de Motocross. De acordo com informações da Prefeitura de Campo Grande, representantes do Motociclismo estadual estiveram reunidos com o prefeito Gilmar Olarte (PP) e o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Rodrigo Pimentel, para discutir o projeto de ampliação da pista de Motocross.

66 motomagazine

De campeões de copa para estreantes Pro Moto

A Copa Pro Moto de Estreantes aconteceu no Bar do Marcinho, tradicional point dos praticantes de Enduro, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. Destinado aos iniciantes no esporte e campeões, o evento ganhou um incentivo a mais. Cada vencedor terá todas as despesas pagas para competir em setembro, no tradicional Enduro da Independência. A premiação contemplou os campeões de cada categoria, que são Estreantes, Novatos e Força Livre.


Rápidas do esporte

Vitória na Copa EFX

O Team Rinaldi conquistou vitórias na 4ª etapa da Copa EFX de Enduro FIM, realizada em Guararema, interior paulista. Júlio Ferreira manteve invencibilidade na

categoria E2, enquanto Bruno Martins foi o mais rápido na E3. Luís Oliveira (Elite) e Tainá Aguiar (Feminina) subiram ao pódio em segundo lugar.

• 8ª edição do Rally Barretos

Disputa forte marca etapa do Velocross Rondoniense

A 2ª etapa do Campeonato Rondoniense de Velocross 2014 ocorrida na cidade de Jaru (RO) foi marcada por muito equilíbrio. Jean Carlos venceu a categoria (VX4), Eder Stenzel (VX3), e Fabrício Moreira (150cc e Força Livre Nacional), foram os vencedores, em nas respectivas categorias. O público presente nessa disputa foi de aproximadamente duas mil pessoas.

Gaúcho de Cross Country

Em Caxias do Sul (RS) foi realizada a quinta e última etapa do campeonato Gaúcho de Cross Country 2014, que inaugurou a pista da ASCAVE (Associação Caxiense de Velocross). Com a presença de mais de 60 pilotos de diversas cidades do estado, onde foram definidas as categorias XC4 (Motos Nacionais), já que as demais já estavam com seus campeões definidos. Com a bateria das categorias XC1, XC2, XC3A e XC3B. Em seguida as baterias com a XC4, XC5 e XC6

68 motomagazine

Os pilotos do Team Rinaldi vivem a expectativa para a largada do 8ª Rally Barretos, válido pelo Campeonato Brasileiro de Rally Baja que será realizado na cidade do interior paulista. A equipe da fábrica gaúcha de pneus acelera forte entre as motocicletas. Ramon Sacilotti, Gregório Caselani e Ricardo Martins correm na Super Production, enquanto Moara Sacilotti, Leandro Silveira e Guilherme Piva estão confirmados na categoria Production Aberta.


artigo

USO CORRETO DO CAPACETE Como orientar o usuário a escolher o modelo adequado do capacete? É necessário mostrar a importância do equipamento, sua necessidade e como utilizar. É preciso entender que não se trata apenas de um acessório, mas um equipamento que poderá lhe salvar a vida Por: Gianfranco Ugo Milani, gerente de vendas da Taurus Capacetes

Atenção para a segurança! * O capacete deve proteger a caixa craniana do usuário, porém é importante pilotar dentro da velocidade permitida. * O tamanho correto do capacete é aquele que fica justo na cabeça. Não deve ter folga. * Ao vestir o capacete deve-se apertar a cinta jugular até ficar firme, sem folga. * Deve ser usado com a queixeira modular e a viseira sempre fechadas. * Além do capacete, usar os demais equipamentos de segurança, principalmente luvas, botas adequadas e jaquetas com protetor cervical, de ombro e cotovelo. Empresas têm investido na melhoria dos processos de produção. A alta durabilidade do capacete é resultado de testes rigorosos, como teste de retenção da cinta jugular e o descalçamento, que mede se o capacete permanece na cabeça quando sofre uma força que tenta arrancá-lo. No teste de resistência ao impacto, ele é lançado de uma altura de 7m e atinge velocidade de 30 km/h.

Regulamentação necessária Oferece a garantia de que se está utilizando o capacete certificado, e em caso de acidente se esteja protegido. Deveria haver maior rigidez na fiscalização da qualidade do importado, de forma a proteger o consumidor de produtos feitos

com matérias-primas de baixa qualidade ou falhas estruturais nos projetos. Desde 26 de setembro de 2013 a Resolução 453 incluiu a explicação sobre o uso da viseira ou óculos de proteção: Quando o veículo estiver imobilizado na via, independentemente do motivo, a viseira poderá ser totalmente levantada, devendo ser restabelecida a posição frontal aos olhos quando o veículo for colocado em movimento; O uso do capacete é obrigatório, segundo o Código de Transito Brasileiro, e, todos os capacetes motociclísticos devem ser certificados pelo INMETRO. A escolha do capacete deve priorizar, além da legislação, a segurança dos usuários no caso das quedas e acidentes: · Escolha do capacete: deve-se analisar como a motocicleta é utilizada, pois existem diversos modelos de capacetes, como os integrais, modulares, abertos que são indicados para a utilização nas cidades, e, modelos indicados para o cross; · Verificar se o produto é certificado pelo INMETRO, devemos tomar cuidado com as lojas ou sites que vendem produtos sem certificação, e, ainda aplicam nestes produtos, selos falsos; · Verifique as características gerais do capacete, como a existência de bordas cortantes na parte interna, tecidos da forração com baixa qualidade, viseiras que novas já apresentam distorções óticas, produtos muito leves se comparados com outros similares no mercado; · Faça o cliente experimentar o capacete na loja, usando-o por curto período, para que possa avaliar se está confortável. Deve posicioná-lo da forma correta.Não ficar apertado, ou folgado, como também afivelar conforme o indicado no Manual do Produto que acompanha os capacetes; · Após a compra, instrua sobre a utilização e segurança, e, quaisquer dúvidas, oriente para entrar em contato com os fabricantes, através dos seus sites; · Não existe prazo de validade estabe-

lecido. É um bem durável, mas existe a situação onde podemos adquirir um capacete novo, sair da loja e logo em seguida sofrer um acidente, sem grandes danos ao produto. Mas, sabendo que o capacete foi impactado, deve-se descarta-lo imediatamente. Nos manuais que acompanham os capacetes, existe uma recomendação para que sejam substituídos após 3 a 4 anos de uso, mas esta situação se deve somente para os capacetes que nunca sofreram qualquer impacto, em razão da diminuição das alturas das espumas do conforto interno devido ao uso constante, que fazem com que o capacete gire na cabeça do usuário; · Os capacetes possuem prazo de garantia de um ano: legislação vigente (Código de Defesa do Consumidor), desde que junto com o capacete, seja apresentada também a nota fiscal da aquisição; · Oriente para a manutenção regular, troca da viseira quando estiver riscada, trocando as peças que já não funcionam por peças originais, disponibilizadas pelos fabricantes e importadores. * Scooters e motos de até 100 cm3 de cilindrada – como são veículos utilizados dentro das cidades, com velocidade média baixa, o ideal é usar capacete aberto dotado de viseira frontal. * Motos a partir de 125 cm3 de cilindrada - são utilizadas em jornadas de trabalho de mais de 8h seguidas, com velocidade média maior. Neste caso são indicados os modelos integrais (fechados) e os modulares são os mais utilizados. * Motos acima de 500 cc - para os modelos mais esportivos sempre utilizar capacetes integrais, e para as motos estilo ‘custom’ a preferência é pelos modelos modulares. * Para a prática do cross e enduro existem capacetes apropriados, utilizados com óculos motociclísticos, ou até mesmo com viseiras, para a condução nas estradas de terra e trilhas. .

70 motomagazine


rápidas de marketing

Novidades para o mercado nacional A KTM em parceria com a nacional Dafra anunciou o lançamento de 14 motos para o mercado nacional. Em dezembro chegam 6 modelos importados: as motos de rua 1290 Superduke R, 1190 Adventure R, 1190 RC 8 R, 1190 Adventure, além das off-road 65 SX e 50 SX. Também começa a montagem de motos que chegarão completas ao país, em sistema CKD (Completely Knocked Down). Em Manaus, a Dafra montará 250 EXC-F, 300 EXC e 350 EXC-F, todas para uso na terra.

Projeto LiveWire A Harley-Davidson revela o Projeto LiveWire, a primeira motocicleta elétrica da marca. Como parte do projeto, foram selecionados voluntários nos EUA para pilotar a moto e dar suas impressões sobre o modelo. Sem planos de comercialização até o momento, o projeto foi desenvolvido com o propósito de coletar sugestões de como deve ser uma motocicleta elétrica sob a perspectiva dos motociclistas.

Presença reforçada com revendedores pelo país A Gas Gas motocicletas off-road, oferece suporte por meio de sua rede de revendedores. Além da melhor relação custo-benefício, a fábrica espanhola demanda simples manutenção e fácil acesso a peças e pontos de assistência técnica. Com revendedores espalhados por locais estratégicos no Brasil, incluindo as regiões Sudeste, Nordeste, Sul e Centro-Oeste, o leque de opções de produtos e cilindradas também é amplo.

72 motomagazine


Rápidas de marketing

30 anos de fabricação da primeira Ninja A Kawasaki continua em ritmo de festa e para continuar comemorando em grande estilo os 30 anos de lançamento da linha Ninja a casa de Akashi anuncia uma série especial para a renomada sport touring ZX-14R nos Estados Unidos. Com produção limitada de apenas 300 unidades, a edição especial da ZX-14R vem nas cores vermelho e preto, motor quatro cilindros e mais de 200 cavalos de potência.

Retração no mês de junho O segmento de motos 0 km teve a maior retração de emplacamentos em junho. As 103.869 unidades resultaram em queda de 18%. Números divulgados pela Fenabrave. No acumulado de 2014, as 717,7 mil motos emplacadas resultam em queda de 4,1% ante período do ano passado. A queda nas vendas no sexto mês confirmou a previsão das fabricantes. Programa "Mais Alimentos" Agricultores familiares poderão financiar a compra de motocicletas e ciclomotores pelo programa ‘Mais Alimentos’, do Ministério do Desenvolvimento Agrário. A medida foi publicada no “Diário Oficial da União” e começará a vigorar a partir de 8 de agosto. De acordo com o termo de cooperação técnica, firmado entre o Ministério e a Abraciclo, o benefício será válido até 31 de dezembro de 2017.

74 motomagazine

Novidades para o próximo ano A KTM anunciou que em 2015 chegarão ao mercado a 200 e 390 Duke, de uso urbano, que serão comercializadas a partir do primeiro semestre. Elas serão montadas pela Dafra, o que acontecerá também com a pequena esportiva RC 390, a 250 SX-F e a 350 SX-F, todas previstas para o segundo semestre do próximo ano. Dentre os modelos anunciados pela fabricante, acabaram ficando de fora motos importantes, como a 690 Duke e 125 Duke, além do restante da família de pequenas esportivas, composta por RC 125 e RC 200. Além da KTM, a Dafra já é responsável por montar motos d aBMW, Ducati e MV Agusta em Manaus, além de modelos da própria marca. Fábrica na Colômbia A marca indiana Hero MotoCorp, abrirá uma fábrica de motocicletas na Colômbia. A confirmação foi feita pelo presidente da empresa Pawan Munjal, em evento simbólico no local onde será erguida a planta industrial de Villa Rica, em Cauca, na Colômbia. Serão investidos US$ 70

milhões na construção da primeira planta industrial que terá capacidade de produtiva de 150 mil unidades/ano. Até 2020, a fabricante espera atingir uma produção de 12 milhões de motos/ano e pretende abrir mais 20 fábricas pelo mundo. Errata: Na edição anterior, nº77; pág 72, na nota "Shineray amplia fábrica" implementando sua nova montadora em Suape, no Cabo de Santo Agostinho em PE, ilustramos a nota com a imagem de Ricardo Theiss, palestrante da Laquila, que levou aos manauenses dicas de administração, atendimento ao cliente e vendas, além de informação relevantes de mercado. O palestrante apresentou o que há de mais novo em tecnologia em motopeças e acessórios para os motociclistas.


Moto 78  
Moto 78  
Advertisement