Page 1


CONTEÚDO

CAPA

08

ENCONTRO DE NEGÓCIOS PROTAGONIZA REAQUECIMENTO DO SETOR

EMPRESA

NOVIDADE

34

36

MARCA PRIORIZA QUALIDADE

E-COMMERCE TRAZ MODELO EXCLUSIVO DE BIKE

MARKETING

COMPORTAMENTO

42

44

EMPRESA AMPLIA MARKET SHARE

INCENTIVO A ANDAR DE BICICLETA GERA BONS RESULTADOS

SEÇÕES

Editorial

04

Cartas

06

Notas

28

Lançamentos

38

Rap.Markt

22


Luanda

Diretoria Osmar Silva José Haroldo G. Santos

EDITORIAL Osmar Silva, José Carlos e Dênis Jorge

Edição 204 - Maio 2015

Editor Osmar Silva osmar@luanda.com.br

Diretor José Haroldo G. Santos haroldo@luanda.com.br

Redação Hylario Guerrero (MTB 13468) hg.noticia@luanda.com.br Joelma Farias (MTB 78793) joelma.noticia@luanda.com.br Angela Davis V. Silva angela@luanda.com.br Arte e Diagramação Bruno Ricardo Mello midia@luanda.com.br Caio Matheus Paiva criar@luanda.com.br Diego Igor Oliveira arte@luanda.com.br Publicidade: Luanda Brasil Serviços de publicidade Ana Paula Lima Denis Jorge Souza José Ricardo Gomes vendas@luanda.com.br Administração Fernanda Oliveira Jhonnatan André Juici Monteiro luanda@luanda.com.br

Jurídico Dra. Adriana Carla G. P. Silva Assessoria gráfica Pavaprint

Quando todos estão sendo tomados por apreensão quanto ao futuro da economia, desacelerando drasticamente os investimentos, cortando postos de trabalho e se recolhendo, nós realizamos mais um Encontro de Negócios Cyclomagazine e conseguimos reunir empresas e empresários que ainda acreditam que a melhor forma de superar as dificuldades é não se entregando ao desânimo. Foi muito gratificante constatar a eficiência desta forma de realizar negócios, colocando juntos em um mesmo espaço vendedores e compradores que discutiram, negociaram e encontraram maneiras que viabilizaram negócios. Disposição para a negociação é a atitude chave. Expor produtos e criar condições diferenciadas para que os clientes continuem desenvolvendo suas atividades. Recebemos empresários de muitas cidades, principalmente do interior paulista, como não poderia ser diferente. Afinal o evento foi realizado em Sumaré, próximo de Campinas, polo importante do segmento bicipeças. Mas, o que mais nos impressionou foi a presença de José Carlos Martins Farias Júnior. A sua empresa está sediada em Boa Vista, Roraima. Este fato nos enche de orgulho porque mais uma vez confirma a penetração do nosso título, pois é o único veículo de promoção e comunicação que utilizamos para os nossos eventos, além de parcerias que mantemos com os principais representantes de vendas. Quando discutimos com os possíveis anunciantes a nossa eficiência em comparação aos demais veículos concorrentes, sempre destacamos esta variável: a distribuição direta ao ponto de venda. Pode existir ainda, alguma dúvida quanto à chegada de nossas edições às mãos de quem realmente participa deste mercado? Ou, a eficácia do formato dos nossos eventos? Apregoar milhares de exemplares impressos é fácil. Afirmar que estes exemplares são totalmente consumidos pelos leitores interessados no assunto bikes, também é muito simples. O difícil é fazer que empresários viajem distâncias como esta para estar presente ao evento, tendo que se ausentar da direção de sua empresa por dias, com a única intenção de, no mínimo, tomar conhecimento dos produtos e serviços que poderão lhe ser oferecidos pelas empresas expositoras. Sem falar no importante contato com os dirigentes e profissionais destas mesmas empresas. Se tínhamos convicção da importância dos Encontros para o aquecimento do mercado, concluímos que temos neste modelo a principal ação para o incentivo à continuidade dos negócios com otimismo e confiança que mais uma vez saberemos superar as adversidades que nos têm sido impostas pelas medidas econômicas implementadas pelo governo. Todos nós

Impressão HR Gráfica R. Joaquim de Almeida Moraes, 273 Jd. Magali - CEP 02844-000 - São Paulo/SP Tel.: + 55 (11) 3461 8400 / 3461 8401 Fax: + 55 (11) 3923 5374

A cyclomagazine aceita matérias técnicas como colaboração. Os artigos deverão vir acompanhados de fotos ilustrativas com as respectivas legendas e curriculum do autor. A revista não se reponsabiliza por opiniões e artigos assinados que podem ou não expressar a mesma opinião do editor. As opiniões emitidas em artigos assinados são de responsabilidade do autor. A revista não se responsabiliza pelo conteúdo dos anúncios veiculados, nem por aquisições em função destes. Todos os direitos reservados, sendo proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, sob pena de procedimentos legais. A revista cyclomagazine é uma publicação mensal da Luanda Editores Associados LTDA., e tem sua marca registrada no INPI sob o número 820.332.593

Foto capa: Festka | rufus@festka.com


. a z e r tu a n a u s a d te r a p z fa A bike que

. S O N E M R O P E K I B S I A M O T I U M . ” 9 2 4 . 7 NOVA BIG WHEAEMLTB com melhor custo-benefício do mercado. Performance Alloy Big Wheel 7.4 - 29”

Alta tecnologia ao seu alcance

Suspensão Rock Shox XC 32 eixo 15mm

Componentes ITM

Nova Traseira Tough Curve

Freio Post Mount

Pneus Kenda Small Block Kevlar

Grupo de peças Shimano SLX

Pedal Shimano PD-M520 Câmbio Traseiro Shimano XT M786

Conheça os outros produtos em nosso site e ofereça o melhor ao seu cliente.

www.oggibikes.com.br

VENDAS: 0800 702 8699 SAC: 0800 702 0801

#voudeoGgi

Pedalando e acelerando com você


CORREIO Agradecimentos por matérias publicadas na edição 203

‘Executivo usa bike’ Muito obrigada por compartilhar a matéria, muito obrigada por tudo! A matéria ficou sensacional, parabéns Carol, e à equipe da Cyclomagazine! Luana Hoepers GAD Comunicação e Publicidade

Resp: Agradecemos os elogios, a Carolina Suffi é realmente uma excelente profissional, e tem realizado bons trabalhos. Este é um deles.

‘Inclusão, foco de empresa’

Obrigado, ficou muito boa a matéria sobre a nossa empresa! André Ribeiro Dream Bike Resp: O nosso trabalho foi facilitado pelas qualidades dos empresários, empresa e produtos que enfocamos.

Comunicado e desabafo

Informamos aos nossos clientes que a nossa representada UNICICLI/GTU está com tabela nova desde o dia 01/06/2015, com repasse médio de 5% em seus produtos.

É triste e preocupante o número de empresas brasileiras sejam elas fabricantes, distribuidoras, ou pequenos e grandes lojistas honestos que têm falido ou encerrado as

06 | cyclomagazine

INTERAJA COM A REDAÇÃO

Email: redacao@luanda.com.br Site: www.luanda.com.br Endereço: R. Joaquim de Almeida Morais, 273 - CEP: 02844-000, São Paulo - SP

atividades para não falir. Não só no setor de bicicletas, mas em todos os segmentos de atividades produtivas no Brasil. Isso se deve a má administração dos últimos governos nas esferas Federal, Estadual e Municipal,onde as despesas são maiores que as receitas. Até entenderíamos se os gastos fossem com educação,saúde ou em segurança, mas o dinheiro é gasto, ou melhor, é desviado para os cofres de corruptos (políticos,maus empresários,atravessadores, etc.) e para equilibrar as suas receitas os governos acabam aumentando ainda mais os impostos já pesados, que é uma maneira covarde de arrecadação. Empresários honestos não sabem mais como administrar suas empresas por conta dos constantes aumentos de impostos, matéria-prima, energia, água e outros insumos que afetam diretamente na fabricação ou comercialização de produtos. Não restando outra alternativa a esses empresários que seja repassarem esses aumentos aos seus produtos, sob pena de levarem suas empresas a fechar ou falir, o que na maioria das vezes não são entendidos e, sim criticados pelos constantes reajustes de preços - o que não é bom para a economia - pois, acaba afetando no crescimento da inflação, no salário e diminuindo as vendas. Vamos apoiar o que resta das indústrias brasileiras no setor de bicicletas e importar apenas o que não pode ser produzido no Brasil, ou num futuro bem próximo veremos nossos filhos e netos ter que aprender a falar e escrever o idioma chinês, ao em vez do português. Paulo Frota/Ana Cristina Paulo Frota Representações

Resp: Verdades expostas por profissionais que estão no mercado e sentem sua pulsação.

13º Encontro Cyclomagazine - Sumaré / SP

O meu muito obrigado por ter tido a oportunidade de participar de um evento que faz o mercado ficar cada vez mais profissional. Osmar, Haroldo, Ana e todos da equipe parabéns pela realização. David Carlos Antonio Dádiva/Gallo Resp: Realizamos apenas a nossa obrigação. Tentamos pragmaticamente exercer a função de alavancar os negócios. Não ficamos apenas no discurso.

O evento foi muito bom. É uma oportunidade de o lojista fazer contato mais informal com as empresas e conhecer as suas últimas novidades. No nosso caso, por sermos uma empresa nova no mercado, é uma grande oportunidade de nos mostrarmos ao público juntamente com nossos produtos. Fabio Michelini STA – Sistema de Tecnologia Aplicada

Curta Cyclomagazine no face

Resp: Esperamos encontrá-los em futuras edições do Encontro Cyclomagazine e que os clientes se familiarizem rapidamente com a empresa e seus produtos.


EVENTO

ENCONTRO D PROTAGONIZA REAQU

08 | cyclomagazine


13º ENCONTRO DE NEGÓCIOS CYCLOMAGAZINE SUMARÉ / SP

DE NEGÓCIOS UECIMENTO DO SETOR Texto: e imagens: Hylario Guerrero

argarida de Oliveira, presente ao evento, divulgou a 4ª edição do Brasil Cycle Fair no Expo Center Norte. Fazendo uma análise do setor, Margarida comenta que a ‘bike’ é apenas mais um segmento da economia que também está sofrendo com a crise. “Estamos com cinco mil m² de área vendida. Por outro lado, há empresas que quando percebem algum tipo de crise ou certa restrição na economia, acabam deixando de participar de eventos, feiras e param até de anunciar. O que em minha opinião não é correto", comentou. “Sabemos que a produção deságua no ponto de venda, e se a economia não está bem, o lojista

acaba ficando numa saia justa, com medo de fazer investimentos que consideram arriscados. Isso está acontecendo em todos os segmentos, não só no de bikes. Acho que a bicicleta está em evidência e as feiras são termômetros de marketing”, creditou. Margarida frisou que não veio ao evento com o intuito de vender a feira Brasil Cycle Fair. “Vim para fortalecer meu relacionamento com o setor, para sentir como está o mercado. Tenho por hábito visitar todas as feiras. Não só visito os eventos de bike, como também de outros segmentos. Acho que é um dever estar perto e vendo o que está acontecendo no mercado. Acredito que um setor, de alguma forma influencia o outro”, conclui Margarida.

cyclomagazine | 09


EVENTO

TICO PEREZ Flavio Rodrigues Perez Esse é um evento regional de grande importância para o setor. Esse encontro serve para mostrar o que o mercado tem a oferecer em produtos para os visitantes interessados em comprar. BIKE PARK Adilson Ávila Garcia A Bike Park está no mercado há 22 anos, em Ribeirão Preto. "Quando comparecemos a eventos como este, estamos em busca de melhores preços, lançamentos e diversão também. O mercado atualmente está devagar, mas não está tão ruim”, creditou Adilson . Segundo ele, em Ribeirão Preto há poucas ciclovias em proporção ao tamanho geográfico da cidade e do número de habitantes. “Deveria ter mais ciclovias que servem como incentivo para o povo pedalar. Tem que haver mais ciclovia, não só em nossa cidade, mas no Brasil inteiro. A crise está no governo, e não no povo. No setor de bicicleta não há crise”, disse . A Bike Park não possui oficina, apenas vendas. “Não somos especializados em consertos. Temos bikes de todos os tamanhos de aros, principalmente o 29”, que está em moda. O tamanho 27,5” não pegou, talvez porque o lançamento deste tamanho se deu juntamente com o 29”. Portanto, do aro 26” se pula para o 29”. As expectativas para o final do ano são promissoras”, previu. MEGA BIKE Magali Brás Localizada em Ribeirão Preto, a Mega Bike comercializa todos os tamanhos de bikes.“Principalmente o aro 29”, que é a tendência. Temos uma ciclovia

10 | cyclomagazine

CONVIDADOS

ótima em Ribeirão e, aos domingos o pessoal está animado, pedalando, assim como na semana à noite. Fazem mountain bike na mata, rodam bastante. São grupos organizados que estão mudando a cara da bike, que antes era só para o transporte ou ir de casa para o trabalho. O pessoal está procurando a bike para lazer e competição também”, afirmou . “Sempre conseguiremos vender se fizermos bem a nossa parte e se tivermos otimismo. A mídia fala muito sobre ‘crise’, e muitas vezes as pessoas entram nesta porque acabam colocando isso na mente. E não é assim: se você correr atrás, você consegue”, otimizou . “Em vendas tudo é importante. A disposição, a arrumação da loja, localização, produtos, mas principalmente o tratamento com o cliente: incentivando, mostrando os produtos, as novidades e dizer o quanto vai fazer bem a ele. Temos uma equipe que pedala à noite são nossos funcionários, começaram em três por brincadeira, hoje o grupo está com mais de 40 pessoas. Os diferenciais nos materiais, as tendências, promoções, ofertas, pós-venda, reiterou. Somos mais de mostrar coisas diferentes para o cliente. Acho que o relacionamento é o forte. Às vezes você pode ter uma loja linda maravilhosa, quantas vezes um cliente já entrou numa loja e ninguém o enxergou. O diferencial é esse: é o tratamento que é dado ao cliente e a importância que se dá a ele. O nosso pós-vendas é bem ativo, deu defeito na bike, consertamos na hora, mesmo sabendo que o fornec edor pode não querer trocar a peça, terminou Magali.

BIKE PEÇAS PAULINHO Paulo César Cunha A empresa está estabelecida na cidade de Leme (SP). Vendem todos os tipos de bicicletas, de todos os tamanhos. “A top de mercado atualmente são as de alumínio Aro 29”, de todas as marcas. As de Aro 27,5” também estão pegando bem, mas a venda ainda é lenta. Em nossa cidade, a turma está pedalando, saindo à noite. Ainda vendemos a bicicleta barra forte, de trabalho, mas agora o pessoal está optando pelas ‘tops’ de passeio e competição. Estamos fechando pedidos e compras no Evento para ampliarmos a loja, disse. Segundo ele, a fórmula do sucesso está no bom atendimento, ter as marcas certas, um pouco de cada modelo. “Tanto bicicletas baratas, quanto as mais caras. E ter planos de pagamento, assim deixamos o cliente à vontade, pagar do jeito que melhor se encaixa para ele, argumentou. “Para o ramo de bicicletas, não há crise, e sim quedas, retrações normais. É preciso saber o que o mercado está querendo. Se as vendas estão baixas, vamos oferecer bicicletas mais acessíveis, é aí que entra a qualidade do atendimento, finalizou Paulo Cunha. MARTINS BICICLETAS José Martins Filho “Estamos localizados na cidade de Mogi Mirim. Somos uma distribuidora regional, possuímos um sistema de autoatendimento, como se fosse um ‘supermercado’ de peças de bicicletas. Lá o cliente faz o seu tempo, entra à vontade, pega o carrinho, seleciona o produto e, depois passa pelo caixa. Todos os clientes se tornaram adeptos e gostam deste autoatendimento interessante e rápido, por não ter que ficar esperando


Vem aí 2011 2012&

Montadores Fabricantes Distribuidores Atacadistas

Fornecedores Representantes Associações

Guia profissional

do

www. guiacyclomagazine.com.br

profissional

Edição 167 Luanda| ano 23

Guia do Profissional 2015 Atualize os dados de sua empresa para constar no Guia _________ atualiza.luanda@gmail.com Assunto: Guia Cyclomagazine

ANÚNCIE NO ANUÁRIO PARA QUE SUA INFORMAÇÃO PERMANEÇA MAIS TEMPO NO MERCADO

2013 | #182


EVENTO

atendimentonobalcão.Temosfuncionáriosdisponíveis, espalhados pela loja para tirar dúvidas. As mercadorias estão nas gôndolas, com o preço registrado, de fácil visualização. Utilizo esse sistema, mais moderno há oito anos. A Martins Comércio está há 23 anos no mercado”, informou Martins. Quanto ao evento, Martins acredita que é uma oportunidade de comprar com desconto, e ao mesmo tempo apreciar a quantidade e novidade de produtos expostos. “Devido à situação, qualquer desconto é importante, além de num evento como este poder rever amigos, parceiros e conhecer mais fabricantes”, creditou José Martins. CAMILO MOTO BIKE Edneu Camilo Rodrigues Sediados em Americana (SP), Camilo explicou que vendem tanto peças e acessórios para moto, quanto para bicicleta. “Quanto aos setores, o de bike está melhor, mais aquecido do que moto, tanto em compras quanto na procura por manutenção. Para nós, a moto está mais devagar. Estamos no mercado há 23 anos. Como nunca, as pessoas estão procurando o esporte, pedalar mais, preocupação com a saúde e, todo o apelo ecológico. Em muitas cidades as ciclovias estão presentes, não são muitas ainda, mas já está ajudando”, comentou Camilo. Segundo o empresário, o que se tem visto em Americana, são ciclovias feitas em avenidas. “A prefeitura tem colocado nas praças, apetrechos para fazer exercícios. Então, as pessoas aproveitam e vão de bicicleta como forma de aquecimento. Soma-se o prazer do exercício com o de pedalar. Estamos apostando numa melhora.

12 | cyclomagazine

O primeiro semestre sempre é mais dispendioso, há muitas despesas, impostos que incidem logo no começo do ano, então tudo isso faz com que as pessoas segurem os gastos”, expôs Camilo. BIKE FÊNIX Emerson Gaudino “Estamos em Rio Claro, com 20 anos de mercado. Lidamos com bicicletas montadas, bicipeças e manutenção. Em nossa cidade ainda se usa a bike mais para o transporte, para o dia a dia. Mas, está despontando o público das Bikes PRO, para trilhas e speed, estamos observando crescimento neste segmento. Rio Claro tem bom número de ciclovias, diria uns 15 Km”, lembrou. “Acho esse evento muito válido, principalmente para os contatos. Sabemos de outros eventos, como em São Paulo, mas itinerante e próximo, esse é o primeiro. É uma boa oportunidade para fazer negócios, antigamente o pessoal tinha algum dinheiro sobrando para investir e investiam mais em bicicletas, há o fator outono e inverno também”, disse Emerson. RIO PRETO ATACADOS Adilson dos Santos Nossa “Somos três sócios, Adilson, Adauto e Douglas. A Rio Preto Atacados é um distribuidor regional, de São José do Rio Preto. Viemos para cá para nos atualizarmos. Devemos fazer a nossa parte, para que o setor cresça. Toda vez que participamos de um evento como este, tiramos muito proveito. Conhecemos novos expositores,

revemos as marcas que já fazem parte do nosso portfólio, mas eles sempre têm algo novo para aproveitarmos”, afirmou. Adilson possui duas lojas de varejo em São José do Rio Preto e o Atacado Regional. Atua em toda região e nas cidades vizinhas, e ainda atingem parte de Minas Gerais e do Mato Grosso do Sul. “Não podemos negar que estamos em crise, mas, acredito que a tão propalada crise atinge a cada empresa, ou a cada setor de modo diferente. As pessoas têm que se levantar da cadeira e por a mão na massa, trabalhar e ser criativo. Crise deve ser uma fase de aprendizado, de crescimento pessoal e empresarial também”, comentou. Ser criativo nesse nosso ramo é driblar a concorrência, segundo Adilson. “É preciso fazer com que o cliente tenha interesse e prazer em estar dentro de sua loja. Criar artifícios para que ele se sinta bem. É o ponto fundamental de crescimento de qualquer empresa. Bom atendimento, diversificação de produtos e o pós-venda. Estamos aqui justamente com essa finalidade: levar o que há de melhor e mais novo para o cliente. Não é só questão de preço, mas também de qualidade”, expôs. BICICLETARIA SILVA Paulo César Teodoro Localizados em Lorena (SP), trabalham com loja e oficina. A empresa está dez anos no mercado. "Estamos em queda devido a situação do país que atinge a todos os setores, sempre pós inverno há uma aquecida no segmento. Fim


CONVIDADOS

de agosto as lojas começam a estocar produtos para as datas festivas. O evento ter ocorrido em maio foi muito bom, pois os lojistas já procuram por lançamentos", afirmou Paulo Teodoro. WORLD BIKE Dejair José da Silva “Estamos em Ribeirão Preto, no Centro, há 30 anos. Iniciei na Monark Center, como vendedor, depois a Monark abriu uma loja onde também trabalhei. Peguei gosto, vi que dava lucro, que o ramo era bom e abri uma loja para mim. Comecei no bairro e hoje estou no centro. Minha loja não é grande, porque em Ribeirão é difícil achar pontos comerciais grandes. Tenho dois filhos e há dois anos abri uma segunda loja para o filho caçula. Sou apenas o supervisor. Uma loja é General Bike e a outra é World Bike (são independentes, não é matriz e filial). Localizadas na mesma rua, quase colada uma a outra, e são concorrentes fortes, uma da outra. Na mesma rua, tem mais duas fortes lojas de bicicletas: a Areia Bike e a Zetti Bike, portanto, são quatro lojas no mesmo quarteirão”, informou Dejair. "Valeu a experiência de ter vindo ao evento, porém achei que fosse ter mais ofertas. Estamos procurando ser bem flexíveis. O varejo não consegue acompanhar o preço do atacado: se o atacado aumentar o preço em 40%, o varejo só consegue aumentar em 10% ou 20%", finalizou.

BIKE MINEIRO Paulo Antônio Moreira “Estamos em Mogi Mirim, SP. Achei o evento muito proveitoso, os preços estabelecidos foram bons, muitas negociações, atendimento calmo, personalizado, além da diversidade de produtos. Deu para comprar bastante coisas com preços bem acessíveis. Nota 10”, disse Paulo Moreira. “Meu pai atua no setor desde 1980, por volta de 40 anos. Foi ele quem iniciou as atividades e deixou para mim e meu irmão darmos continuidade no negócio. Trabalhamos com e-bike, e bicipeças e bikes montadas. Está havendo grande procura por e-bikes na cidade. Há dois anos atrás, o público ainda se mostrava receoso em adquirir o produto. Agora está sendo bem mais aceito, mais utilizado. Trabalhamos com e-bikes de 800W, pois são melhores, mais potentes”, afirmou . “Temos muitas ciclovias com sinalização por lá. O prefeito foi reeleito com a promessa de melhorar, ampliar e fazer novas ciclovias..., e está cumprindo o prometido. Temos o espaço’ Zerão’ que fica num bairro bem tranquilo, onde o pessoal vai para pedalar. Para quem gosta de competir..., atrás do ‘Zerão’ foi constrída uma pista de speed. Lá, o pessoal pedala rápido, é um lugar que não tem acesso para carro. As ciclovias e ciclofaixas alavancam as vendas, comentou Paulo Moreira.


EVENTO

EXPOSITORES MOSTRAM NOVIDADES E CONFIANÇA NO SETOR

A STYLL BIKES apresentou manoplas, rodinhas, cadeirinha carona traseira, aceleradores, squeezes, todos os itens com a marca ‘Disney’. “Temos o licenciamento para uso da marca. Os detalhes estão nas cadeirinhas, assim como na frente do protetor do cinto. Os motivos que tanto encantam as crianças são: princesas, aviões, figuras dos personagens Nemo, Donald, Mickey e outros”, comentou Sandra Furlan. Na opinião de Sandra, para a Styll Bikes, o ano começou bem complicado, moroso. “Mas, o nicho de mercado tem boa demanda, há bom mercado para este tipo de produto e apelamos para as cores que são chamativas como o pink, rosa,cinza, azul, As vendas já voltaram ao normal”, afirmou. A STATUS BIKE compareceu ao evento com diversos produtos de linha, num trabalho intenso, institucional. Não trouxeram lançamentos. Segundo Ana Carolina Leal, a empresa tem muito a crescer no estado de São Paulo, e para muitos clien-

14 | cyclomagazine

LANÇAMENTOS

tes da região a Status ainda é novidade. Segundo Gustavo Belotto, diretor da MONACO, a empresa não apresentou nenhum lançamento. “Estamos batalhando pela certificação do Inmetro em todos os produtos que fabricamos. Temos a Certificação em alguns itens desde o meio do ano passado, mas queremos certificar a todos para proporcionar maior qualidade nos processos de fabricação. O Inmetro é um instituto que traduz confiança tanto para o lojista quanto para o consumidor. Com ele é possível melhorar a organização em relação ao que se produz e em relação a entrega do produto”, explicou. A JP Importação e Exportação trouxe os quadros 29” e 26”; freios a disco mecânico e hidráulico; capacetes; selins; luvas, da marca própria Ultimate. Segundo Luís Sérgio Neto, a empresa lançou também os quadros 26” da Red Land. Temos também a linha Trans Bike, a tradicional que vai atrás no porta-malas, e outro modelo que vai no engate. E a transcalha que vai encima do carro. A VICINI TECH trouxe os novos capacetes com óculos, modelos Apolo e Pilot. O óculos está embutido no capacete e troca a viseira (tanto diurna, quanto

noturna); quadros e rodas 29” com ilhós, em alumínio e carbono; quadros e aros para Speed Aro 700”. Segundo Aline Harume, as rodas e aros 26” servem tanto para o público profissional quanto amador. Mas, para quem compete, ou para quem gosta de maior performance, a preferência é pelos aros e rodas 29” ou 27,5”. Lembrando que somos importadores de nossa marca própria”. Segundo Marcelo Menezes, o lançamento da PRO-X é o quadro para bike fixa aro 29 ou 700. Produzido em aço especial para aumentar sua resistência, o modelo é submetido a grandes esforços de torção. Outra novidade fica por conta do sistema de fixação do canote do selim que não utiliza braçadeira, deixando o visual limpo, o que proporciona eficiência no seu ajuste do quadro”, explicou Marcelo. Segundo David Carlos Antônio, a GALLO apresentou nova linha de bicicletas Enjoy. Linha de manoplas personalizadas, e muitos itens com ofertas especiais para o evento. Quadros re-estilizados e garfos da linha Zoom. Para Orlando Albino, da BKL BIKES, a empresa está atuando com força na linha de alumínio, que é a linha PRO. Toda a


EVENTO

linha 29” com freio a disco, e conjuntos Shimano (Acera, Alívio, Deore), como cubos, catracas, cassetes inteiros. “Com a experiência de 33 anos de mercado, estamos produzindo no País o mesmo padrão das bikes importadas. Apenas os componentes são importados, os quadros são todos nacionais em alumínio, o que corresponde a 80% do nosso faturamento. Nossos aros em alumínio vão do 12” ao 29”, disse Orlando. “A bike inspira ousadia, agressividade, esportividade, agilidade. Hoje estamos mais agressivos, ficamos 33 anos trabalhando com a marca Bikeland. Há três anos estamos com a marca BKL..., a marca e logomarca são mais simplificadas, é um nome mais forte, pegou mais rápido no mercado, com grafismos sempre inovadores. Acompanhamos toda a tendência do mercado Europeu”, reiterou Orlando. Segundo Regis Donatti Filho, da RBW, a empresa inovou com nova linha de selins, cestões, capacetes com vista light, e nova marca de câmara de ar. “Voltamos da Feira da China, e dentro de três meses teremos muitas novidades. Somos importadores e distribuidores. Atuamos em todo o estado de São Paulo, Sul do Rio de Janeiro e Sul do Paraná”, disse. Segundo Danilo Margonar, da VZAN, os lançamentos foram: Roda Over Hill (roda de entrada) com raio de inox, nos modelos 29”, 27,5” e 26”. “Estamos lançando também Roda Over Lend, que faltava no mercado, com qualidade muito boa e preço bem acessível. É uma roda para o ciclista de até 130k. A matéria-prima que empregamos é o alumínio. A liga geralmente é 6.0 ou 6.1. O material é todo anodizado, com fechamento de cunha para aumentar a durabilidade. A VZAN tem

16 | cyclomagazine

LANÇAMENTOS

um processo de re-fusão, fabricamos o próprio tarugo (que transforma o alumínio líquido para sólido), assim, não dependemos de nenhum serviço terceirizado, tudo é fabricado internamente: pintura, tarugo, extrusão, re-fusão. A matéria-prima importada da qual dependemos são os lingotes em alumínio. Com o aumento do dólar, automaticamente há o aumento do preço do lingote. Não dependemos de terceiros no processo de fabricação. Compramos os lingotes antecipadamente, processamos, empregamos e vendemos para receber no prazo de 90 dias depois”, explica Danilo. “A VZAN tem padrão internacional. Somos líderes de mercado na parte de aros e rodas e atendemos os principais canais de distribuição. Estamos com um novo projeto para atuar em Manaus. Já temos Centro de Distribuição em São Paulo, porém devemos inaugurar um barracão maior que atenderá São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Isso deverá agilizar o atendimento e faturamento. Em Manaus atendemos às grandes montadoras como a Houston e outras”, concluiu Danilo. Bruno Renda, da ÍTALO comentou que o evento foi muito bom, com a visitação de muitos clientes, ávidos pelas novidades. “Esta feira possui ambiente agradável e isso faz com que o cliente se sinta bem, possa sentar e comprar com calma, apreciando a demonstração de produtos, ponderou. “A Ítalo é uma importadora e distribuidora. Estamos no mercado há 28 anos. Somos uma empresa familiar que começou com meu pai. Trouxemos as bicicletas infantis que são o nosso carro chefe, modelos 2015, como a de Aro 20” com suporte de boneca. Sempre focamos nas bikes Aros 16” e 20” e os triciclos. Somos

parceiros e representantes da Nator em São Paulo, explicou Bruno. “Recebemos uma visitação intensa durante o evento: quase não conseguimos dar conta do número de pedidos feitos no estande. A nossa localização ajudou bastante: de cara impactamos o cliente, mostramos as novidades. Desta forma, os clientes tornam-se nossos amigos. Costumo dizer que não temos clientes, e sim amigos e parceiros. Hoje em dia nem tudo é preço..., é necessário criar uma relação, fazer um trabalho encima da necessidade do cliente, com o decorrer dos anos há a conquista e a fidelidade”, ponderou Bruno. Segundo Bruno, os clientes não estão somente em busca de bicicletas baratas, buscam um produto agradável, bonito, com acessórios diferentes, colorida, que encante o público infantil. Fábio Miquelini, da STA, disse que a empresa trouxe a marca de pneus Aro Sul. “Somos representantes exclusivos da marca no Brasil. São pneus de arame, banda leve, mais finos, com qualidade mais elevada, tamanhos 26”, 27,5”, 29” e tamanho 700 (speed)”. Fábio explicou que na classificação do ‘speed’ as especificações são 600 (que equivale ao aro 26”); 650 (equivale ao Aro 27,5” e 700 (equivale ao Aro 29”). “Trabalhamos também com câmaras de ar. Todo material é de Kevlar , não tem arame; a banda leve é a lateral do pneu. A qualidade é melhor do que o pneu com arame de linha básica. Classifica-se o pneu em três categorias: básico, de arame banda leve e os de Kevlar”, explicou Fábio. “Nossa empresa tem 26 anos no mercado, atuamos no segmento de eletrônica, com pilhas, cabos, etc. Há três anos come-


MURAL

18 | cyclomagazine


Para visualizar mais fotos do evento, faรงa o download www.luanda.com.br/encontrocyclomagazine

cyclomagazine | 19


EVENTO

çamos no setor de produtos de bicicletas. Temos pneus; câmaras de ar; luvas de dedo curto; bolsas para quadros; bolsas de selim; capacetes infantis; kit ferramentas; remendos para câmara de ar; suporte de caramanhola; lanterna; farol; bombas; manoplas; rodinha lateral; fita de guidão; cadeados; buzinas e mais produtos da marca própria Rontek”. “Pretendemos ampliar nossa linha de itens, aos poucos. É a primeira vez que participamos do evento. Achamos muito proveitoso, atingiu nossas expectativas. Entramos no ramo de bicicletas, para trabalhar num segmento mais sólido”, completou Miquelini. Cesar Callegari, da PRÓBIKE, lembrou que a empresa sempre focou em acessórios de cargas, transportes e segurança. “Nosso objetivo é trabalhar o mercado de bicicleta com o desenvolvimento de produtos exclusivos, como: Bolsas para selins; Quadros; celulares; Mochilas de hidratação; Capa de chuva; Alforje; Mala para transporte; Protetor de corrente, e outros. Na linha de refletivos temos coletes, corta vento. “Lançamos o Refil Hidratação Hydra Pró, dois litros, compatível com a mochila Hidrat Elite com certificado da ANVISA. Para o uso de água, energético e outros líquidos. Estamos testando este refil com combustível para atestarmos até onde pode ir a qualidade do produto. Lançamos outros tamanhos de bolsas para celular”, argumentou. Luis Honório, da VIPER, apresentou o guidão 31.8” fabricado em ‘clear colt’ para ser usado tanto na linha passeio ou em linha mais top. “Trouxemos também novos cubos com material forjado de melhor qualidade. Em breve, teremos diversos lançamentos ampliando nossa linha de

20 | cyclomagazine

LANÇAMENTOS

produtos de alta qualidade, com padrão dos importados, na linha de alumínio”, disse Honório. Pela primeira vez no evento, Murilo Eduardo Gregório, da VERCELLI, trouxe capacetes, suspensões em alumínio com trava remota e fez prospecções de clientes. “A Vercelli é importadora e distribuidora. Especializada em selins, suspensões, capacetes, farol, freio a disco e outros itens. A cada feira estamos procurando lançar coisas novas, constantemente buscando parcerias novas”, disse Murilo. “Para nós é importante buscar parcerias tanto no exterior, quanto no País, porque um depende do outro. É preciso ter boas compras para ter boas vendas. É preciso ter produtos atrativos para uma boa negociação”, reiterou. “Estamos localizados em Mogi das Cruzes, atuamos mais no interior de São Paulo, mas nossa intenção é ampliar nossa atuação no Sul: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. E futuramente subir para o Centro-Oeste, Minas Gerais, em diante”, ponderou Murilo. Segundo ele, cerca de três produtos novos são desenvolvidos por mês, pela empresa. “A equipe de vendedores nos passa o que os clientes estão precisando. Nossos produtos não são de linha, são desenvolvidos sob encomenda, o que requer pouco mais de trabalho, maior critério. Desenvolvemos o produto no Brasil, grafismo, layout com o perfil brasileiro, enviamos para a China onde todo material é produzido. Trabalhamos somente com importados”, explicou. “Houve recentemente a Feira de Hong Kong e não deu para estarmos presentes, lá é onde se dita a tendência no mundo das bikes..., mas vamos à Feira de Las Vegas ver as novidades nos EUA, para desen-

volver novos itens para o próximo ano. Quem dita as regras no nosso mercado é a Europa, Ásia e EUA". "Estivemos na Eurobike e agora vamos à Interbike (EUA) para colher tendências e desenvolver produtos novos. Nossa intenção não é ter gama muito grande de itens, mas primar pela qualidade. Importamos e em menos de 30 dias o produto já está esgotado, em busca de nova remessa para renovar o estoque. Os produtos chegam ‘meio’ que já vendidos. Trabalhamos dessa forma para o estoque não ficar cheio”, disse Murilo. “Estamos indo para o quarto ano de atuação. A cada dia é uma opção de qualidade, e não de quantidade. Objetivamos crescimento seguro, consolidado, com base e estrutura. Não adianta fazer um crescimento rápido demais, é preciso crescer gradativamente”, concluiu. A ISAPA trouxe a nova bicicleta BIG WHEEL 7.4 aro 27,5”. Segundo Francis Resende, a bike é perfeita para engolir os buracos. “Big Wheel é a linha de alta performance em alumínio 6061 T6 da OGGI. Geometria perfeita para atletas que buscam alto desempenho e bons resultados independentemente do terreno". "Equipada com Shimano Deore SLX / Câmbio traseiro XT Shadow Plus / Roda VZAN Extreme / Suspensão Rock Shox XC32 com eixo de 15mm e trava no guidão / componentes ITM / Pneus Kenda Small Block Eight dobrável / 20 marchas”, afirmou. Segundo Antionio da Silva, da CÂMARAS PREMIUM, a empresa não fez nenhum lançamento, mas aproveitou a ocasião para fortalecimento da marca, bem como rever parceiros e clientes, e fazer novos contatos.


RÁPIDAS DE MARKETING

TOUR DE FRANCE 2015 TEM SEU GAME A Focus Home Interactive mostrou o primeiro vídeo gameplay de Tour de France 2015. O jogo da edição de 2015 terá novos percursos e cenários, gráficos melhorados e um público mais animado, bem como interface renovada e modo Pro Team no qual terão que participar no Dauphiné e Critérium International, duas provas de preparação para o Tour de France. O jogo estará disponível para PC, PS4, PS3 e Xbox One

REDE DE EMPRÉSTIMOS PODE MUDAR Após 3 anos, chegou ao fim o contrato da Prefeitura e o Banco Itaú, com o programa de empréstimos de bikes, Bike Sampa. A gestão Haddad realizará chamamento público para empresas que queiram operar o sistema de empréstimo de bicicletas da cidade. Mesmo com o fim do convênio, o serviço segue operando até nova decisão municipal. Hoje o Bike Sampa possui 285 pontos de empréstimos na cidade. A CET não forneceu detalhes do que

22 | cyclomagazine

será exigido dos interessados em atuar no serviço. Com uma nova concorrência, surge a oportunidade de mudanças de tecnologia e entrada de novos operadores e parceiros. Bradesco, Porto Seguro, Sabesp e Unimed patrocinam ou já apoiaram iniciativas do tipo no País. Além do programa Bike Sampa do Itaú, a cidade conta com o Ciclo Sampa, patrocinado pelo Banco Bradesco.

MOBILITY DAY O Shopping SP Market promoveu a 2ª edição do Mobility Day em prol da mobilidade urbana

a partir do uso da bicicleta, como meio de transporte sustentável e saudável. O destaque desse passeio ciclístico foi o Kit de participação com uma bicicleta da marca Track Bikes, modelo dobrável. Os interessados escolheram entre Pro Dobrável, com quadro de alumínio e câmbio Shimano TZ 6 v ou Ciclo, com quadro de aço e câmbio Shimano TZ 6 v.

NOVA ELITE STORE DA SPECIALIZED É INAUGURADA A nova loja da Giro Bike está

localizada no centro de Chapecó (SC). A poucos metros da antiga loja, a nova unidade terá espaço de 600 metros quadrados e conta com mecânicos treinados pela Specialized Brasil. Além disso, em parceria com o SESC Chapecó, a loja oferecerá passeios públicos de bike todas às quintas-feiras, sempre a partir das 19 horas. O projeto é voltado às pessoas que acabaram de comprar uma bicicleta e desejam adquirir o hábito de praticar exercícios físicos frequentemente. Os passeios terão suporte de guias e carro de apoio. IRONMAN EM SANTA CATARINA A Shimano promoveu uma

série de ações no Ironman Florianópolis 2015. Realizado na capital catarinense, a edição deste ano, apresentada pela primeira vez foi com status de Campeonato Latino Americano, distribuiu 150 mil dólares de premiação para a categoria Elite e 75 vagas para a edição do Havaí. A Shimano House proporcionou a aproximação entre a empresa japonesa, seus clientes e atletas, a partir da experimentação de produtos e de ações de interação. Os participantes também adquiriram componentes e acessórios na feira. O espaço da marca dentro do evento possibilitou que atletas e fãs da marca encontrassem produtos como: PRO, Pearl Izumi, Kabuto, óculos e roupas Shimano.


Gravatá

Pernambuco Clima Europeu em pleno Nordeste Cidade a 84 km de Recife, tem clima ameno, com temperaturas entre máxima de 22° e mínima de 15°, normalmente


14 Enc de neg ยบ

Hotel Ca Gravat

14 - 16 Ago


contro g贸cios

anariu's t谩 - PE

osto 2015


Reserve o seu espaço para expor produtos, divulgar serviços e estar junto às mais importantes empresas do segmento:

Inscreva-se Vagas limitadas para visitantes www.luanda.com.br/ encontrocyclomagazine


NOTAS

16 MIL VAGAS PARA BIKES ATÉ 2016

A Prefeitura de São Paulo está instalando paraciclos de ferro ao redor da rede cicloviária em construção. Até agora, 150 deles já foram colocados à disposição dos

ciclistas, a maior parte no centro expandido. Há a expectativa de que, até o fim de 2016, haja na cidade 16 mil vagas de estacionamento para bikes, em 8 mil paraciclos.

Os equipamentos foram definidos por meio de tomada de preço, e cada paraciclo custará R$ 199 aos cofres municipais.

75% de rendimento e frequência terá direito à “carteira do ciclista”.

LEI É APROVADA Em segunda votação e por unanimidade, os deputados aprovaram o projeto de Lei que Institui a Política de Incentivo ao Uso da Bicicleta como Modal de Mobilidade Urbana. A proposta deve contribuir para reduzir o número de acidentes, a poluição e ainda servir como meio de transporte saudável para a população de Campo Grande (MS). A proposta tem como prioridade a implantação de mais ciclovias e ciclofaixas e integração da bicicleta ao sistema de transporte público.

28 | cyclomagazine

VEREADOR QUER CURSO PARA FORMAR CICLISTAS

PASSEIO REÚNE MAIS DE 600 É o que propõe o projeto que tramita O governador do Distrito Federal PESSOAS na Câmara dos Vereadores em Belo Horizonte (MG). Apresentado pelo vereador Daniel Nepomuceno, o texto determina a criação do curso de capacitação para usuários de veículos de propulsão humana. Seriam 30h que contemplariam as disciplinas de Legislação do Trânsito, Primeiros Socorros, Segurança no Trânsito e Cidadania. O ciclista que obtiver

DIFICULDADES DOS CICLISTAS

Rodrigo Rollemberg pedalou durante 45 min de bicicleta para chegar ao Palácio do Buriti. O trajeto partiu da quadra 206 Sul para conhecer as dificuldades enfrentadas pelos ciclistas. Entre os problemas elencados estão: a má qualidade das calçadas e falta de sinalização. Ao todo o DF tem 450km de ciclovias.

O Passeio de Bicicletas de Cantagalo, Região Serrana do Rio, completou 35 anos e contou com a participação de 678 ciclistas. Entre os grupos: Cordeiro, Macuco, Duas Barras e Nova Friburgo. Com as inscrições, a Secretaria de Cultura conseguiu arrecadar cerca de 700 kg de alimentos não perecíveis.


LIGUE GRÁTIS AGORA MESMO!!! 0800 726 9010 / 0800 772 7999 0800 726 9020 / 0800 772 9111

www.emtecorp.com.br / vendas@emtecorp.com.br NO VO

MOVIMENTO CENTRAL 45mm COM ROLAMENTOS


NOTAS

BIKES vs CARROS O documentário Bike vs Carros, que já passou por diversos países, chegou ao Brasil. Gravado em São Paulo, Los Angeles (EUA), Toronto (Canadá) e Copenhague (Dinamarca), o filme mostra re-

PARIS QUER SE TORNAR A CAPITAL DO CICLISMO

MOTORIZADAS TERÃO PLACA EM MARÍLIA Segundo a Polícia Militar da cidade de Marília (SP), adolescentes foram flagrados conduzindo bicicletas motorizadas em alta velocidade e sem os itens de segurança obrigatórios. Os veículos têm estrutura de uma bicicleta e como não têm placa, o dono não pode ser multado. Para regulamentar o uso do veículo e evitar acidentes, a polícia agora vai apreender a bicicleta motorizada que estiver com pessoas sem habilitação e o condutor irregular será multado.

30 | cyclomagazine

A Prefeitura de Paris, França, apresentou recentemente o Plano de Bicicletas, com medidas que pretendem transformar a cidade na "capital mundial do ciclismo urbano". O objetivo do plano é que a quantidade de pessoas que usam diariamente a bicicleta passe de 5% para 15% da população até 2020. Entre as medidas apresentadas, está duplicar a quantidade de ciclovias, passando de 700km a 1.400km em apenas cinco anos; estabelecer uma rede expressa; criar fundo econômico de auxílio para a compra de bikes e construir 10 mil novas vagas de estacionamento.

alidades diferentes, sobre a luta para incluir o uso da bicicleta no dia a dia. O filme já passou pela Suécia, Espanha, Reino Unido, Colômbia, Austrália e Estados Unidos, entre outros. O filme ainda vai à Coreia do Sul e Polônia. a mais segura do mundo, graças aos elementos para proteção do ocupante. O veículo foi desenvolvido pelo inglês Crispin Sinclair. A ideia surgiu depois que ele foi atropelado por um carro enquanto pedalava. O modelo vem equipaSANTIAGO do com assento, encosto, cinto SEDIARÁ FÓRUM de segurança, proteção para as DA BICICLETA pernas e uma gaiola que suporta A 5ª Edição do Fórum Mundial da até 38 toneladas, tem lanternas, Bicicleta será realizada em Santiago, espelhos retrovisores e freios Chile, em 2016. O evento acontece a disco. anualmente desde 2012, em resposta ao atropelamento de participantes da Massa Crítica de Porto Alegre/ INTERESSE POR RS, cometido dia 25 de fevereiro BICICLETAS de 2011. São Carlos (SP) é a cidade em que os moradores mais pesquisam sobre bicicletas pela internet, INGLÊS CRIA A segundo levantamento realizaBIKE SEGURA do pelo Google com base nos A Babel Bike é classificada como últimos 12 meses.


O Ã Ç E R I D M E PEDALE S E K I B E D A R I E F R O I A M À A N I T A L A C I DA AMÉR A Brasil Cycle Fair 2015 está chegando com as últimas novidades do mercado, oportunidades de negócios para os profissionais da área e um dia exclusivo para os consumidores. Mantenha-se informado pelo nosso site: www.brasilcyclefair.com ou por meio de nossas redes sociais. /BrasilCycleFair

27 a 30/9/2015

@brcyclefair

/BrasilCycleFair

Pavilhão Vermelho Expo Center Norte www.brasilcyclefair.com.br


NOTAS

ENERGIA LIMPA A empresa de tecnologia e de soluções voltadas para gerar energia limpa e renovável, Energy Spin idealizou produto que reúne carregador USB e kit de iluminação LED, alimentados através da força da pedalada. O produto possui sistema que visa aproveitar o movimento das pedaladas para transformar em energia limpa que mantém as luzes de faróis e lanternas acesas mesmo quando a bicicleta está parada, além de carregar celular e GPS utilizando a mesma tecnologia. O produto conta com uma campanha de financiamento coletivo para viabilizar sua produção. etapa, uma audiência pública será marcada para discutir outros temas ligados à bicicleta.

PARA IR AO TRABALHO Funcionários do Hospital Universitário de Dourados (MS) foram incentivados a deixar o carro em casa e ir ao trabalho usando bicicleta. Isso porque a Saúde Ocupacional e a Segurança do Trabalho da Divisão de Gestão de Pessoas do Hospital Universitário da Universidade Federal de Dourados aderiram à campanha nacional realizada em maio "De Bike ao Trabalho".

32 | cyclomagazine

800 VAGAS NO METRÔ O MetrôRio terá 800 bicicletários no entorno de estações. A iniciativa é da Secretaria de Transportes. A primeira estação será a General Osório, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, serão 100 vagas. Os bicicletários serão implementados em quatro estações da Zona Norte: Vicente de Carvalho, Irajá, Colégio e em Coelho Neto. Cada estrutura comporta duas bicicletas. As próximas estações serão São Cristóvão, Maracanã, Triagem e Uruguai.

NOVAS LEIS PARA ROUBOS DE BICICLETAS A Alerj se reuniu com representantes de uma associação de ciclistas no Rio de Janeiro. Na pauta estavam medidas para melhorar o registro e as buscas às bikes roubadas. Dois projetos de lei foram apresentados: criação de cadastro estadual de bicicletas recuperadas, de autoria do deputado André Ceciliano e a tipificação do crime do roubo de bicicletas, da deputada Marta Rocha. As propostas devem ser levadas à pauta de votação na forma de único projeto de lei. Após essa

INTEGRABIKE: MAIS DE 358 MIL EMPRÉSTIMOS O Integrabike, sistema de bicicletas públicas da prefeitura de Sorocaba (SP), já soma mais de 358 mil empréstimos gratuitos de bikes em três anos de existência. São mais de 26 mil pessoas cadastradas no sistema de empréstimo. Para conhecer o sistema, representantes de cidades como Campinas, Santos, Jundiaí, Hortolândia, Limeira, Bauru e São José dos Campos e dos estados do Espírito Santo, Amapá e Pernambuco. Além das entidades internacionais como a Dutch Cycling Embassy, da Holanda.


EMPRESA

VOYCE BICICLETAS

MARCA PRIORIZA QUALIDADE A VOYCE BICICLETAS está ampliando sua área de atuação dentro da região Sudeste, onde já tem grande participação. Buscando o aprimoramento, a qualidade está sempre em primeiro lugar, seja no atendimento, na pronta entrega ou na diversidade de produtos Texto Hylario Guerrero imagens divulgação

34 | cyclomagazine

S

egundo Luiz Alberto Volpe, um dos diretores da Voyce Bicicletas, importadora e atacadista de peças e produtos em geral, o nome da empresa é a junção dos nomes dos proprietários. O outro diretor é Feliciano Heradão Rogone. Há 30 anos no mercado, em Penápolis, no interior paulista, e há 20 anos no mesmo endereço, a empresa sempre atuou dentro do mesmo segmento, e que quando iniciaram as atividades, em 1984, o espaço que ocupavam era de 160 m² e tinham apenas um funcionário. “Hoje ocupamos uma área de três mil m² e 45 funcionários em nosso quadro ativo. Temos nove representantes e dois telemarketings”, explica. O executivo acredita que a principal ferramenta de vendas da empresa é o ‘atacado externo’. “Para tanto, fazemos diversos tipos de merchandising”. Os produtos da Voyce Bicicletas podem ser encontrados no estado de São Paulo, em parte de Minas Gerais e do Mato Grosso do Sul, sendo que a região de maior representatividade para a empresa é o Estado Paulista, e é onde atuam com maior intensidade. “No momento não exportamos, e nem temos interesse no mercado internacional”, diz. “Trabalhamos com bicicletas montadas. Consideramos a bike o carro chefe da empresa, pois é o produto que mais vendemos seguido de peças e acessórios, e ainda atuamos no setor de produtos

diversificados para o lar. Como lançamentos, estamos com as bikes aro 29”. Acreditamos que o principal diferencial deste produto é a qualidade, além do que, o aro 29” caiu no gosto do público que gosta de competir e está se estendendo para quem curte a bike apenas para o lazer. Nossos produtos atendem às bikes de médio e baixo valor agregado. Parte de nosso sucesso é trabalharmos com produtos de linha, modernos, atuais, com valores bastante competitivos em relação à concorrência”, afirma. “Vemos as cargas tributárias impostas aos fabricantes, importadores e atacadistas nacionais como altíssimas, abusivas e exorbitantes. A Substituição Tributária é uma medida terrível, porque quando o assunto é competitividade perdemos para outros Estados. O que torna a concorrência cada vez mais desleal, devido à sonegação. Essa é sem dúvida uma das principais dificuldades que enfrentamos em nossa atuação, e para superarmos aumentamos a variedade dos nossos produtos”, credita. Na opinião de Luiz Alberto, o mercado atual está retraído diante da crise que assola o País. “Mas com certeza deverá melhorar até o final do ano, pois o setor já está dando mostras de reaquecimento”, conclui.


NOVIDADE

E-COMMERCE TRAZ MODELO EXCLUSIVO DE BIKE O e-commerce Gallerist lança com exclusividade no país, a marca FOFFA BIKES. A loja online será a única a representar os produtos da fábrica inglesa, além de ser, também, o único ponto de venda online Texto:Hylario Guerrero Imagens: divulgação

36 | cyclomagazine


GALLERIST

A

marca FOFFA BIKES, com mais de trinta anos de experiência combinada no mundo do ciclismo e design, tem a missão de fornecer alta qualidade, bicicletas elegantes e urbanas para que mais pessoas descubram os prazeres de um bom passeio de bicicleta. Com sede em Londres, e com base no design italiano, a marca formou um grupo de ciclistas apaixonados que acreditam que a elegância é atemporal, que conforto combina com estilo e

desenvolveu bicicletas para tornar o dia a dia mais agradável. Não demorou muito para que a marca (e seus modelos) caíssem no gosto da loja virtual Gallerist, que sempre está em busca de novidades. Se de um lado temos uma marca de bikes com modelos diferenciados, de outro lado temos um ‘e-commerce’ dinâmico, repleto de produtos que possam agradar uma clientela selecionada, tanto pelas inovações quanto pela beleza e utilidade dos produtos que vende. A Gallerist surgiu do gosto e do interesse das quatro irmãs Carolina, Fernanda, Mariana e Amanda por moda e arte. A proposta é fazer uma espécie de curadoria dos artigos vendidos no site e por isso o nome Gallerist – que significa 'galeristas', em inglês.

As peças vendidas no site são garimpadas pelo quarteto, que buscam novidades entre os novos artistas do mundo inteiro, nos mais diversificados mercados. Carolina, com sua paixão por arte, traz para o site o olhar de fotógrafa, capturando tudo de relevante que vê. Fernanda acrescenta as experiências da arquitetura; Mariana, sua apreciação e conhecimento de moda; e Amanda, a inspiração na gastronomia e design. Penetrando no segmento ciclístico, a Gallerist apresenta três novos modelos de bikes que já estão disponíveis para venda: IRIS, nas cores vermelho ou azul; URBAN, em preto; e SINGLE SPEED, em amarelo ou verde. Os valores variam entre R$3.480,00 e R$4.980,00.

cyclomagazine | 37


LANÇAMENTOS 01

02

03

04

01 BICICLETA CHEVROLET

De alta tecnologia, o modelo foi projetado pelo centro de design da GM. Vem com rodas de aro 27,5, quadro de alumínio hidroformado, suspensão hidráulica a ar e óleo, freios a disco hidráulicos e relação de 27 marchas. Pesa apenas 13,6 kg. Em duas opções de cores: preta ou branca.

www.chevrolet.com

02 ÉMONDA ALR

A Trek apresenta a Émonda ALR produzida em alumínio ultraleve. As opções disponíveis da nova linha são: ALR 5 (8,51 kg) e a ALR 6 (7,82 kg). Do design do quadro à escolha de cada componente dos modelos, tem como objetivo criar modelos mais leves da linha estrada. Um detalhe inédito na bike dessa categoria é a solda invisível.

www.trekbikes.com.br

03 STUMPJUMPER

04 RYMEBIKES

A Specialized apresenta a nova Stumpjumper FSR que terá três versões: 650b, 29" e 6Fattie (27.5+). Outra novidade é o modelo Rhyme que passa a ser a versão feminina da Stumpjumper FSR, mantendo aspectos da geometria com ajuste interno do amortecedor otimizado para o menor peso das mulheres. Além disso, há mudança no selim e guidom.

A empresa espanhola acaba de lançar sua marca de bicicletas dobráveis, com duas versões: Pro e Urban. Os modelos são projetados para o uso urbano, são seguras e confortáveis. A versão Pro é equipada com freios a disco hidráulicos, uma novidade no mercado.

FSR E RHYME 2016

www.specialized.com

38 | cyclomagazine

BICICLETAS DOBRÁVEIS

www.rymebikes.com


05

06

07

05 CCT PRO DURA ACE

A Corratec lança a CCT Pro Dura Ace. A bicicleta é confeccionada em fibra de carbono em único molde, com a mesma liga utilizada nos carros da Fórmula 1, segundo a marca. Disponível com grupo de câmbio, Shimano Dura Ace, nas opções normal ou eletrônico (Di2), a bike promete desempenho, velocidade e domínio nas manobras.

www.corratec.com

08

06 BIKE PRÓ-X

Lançamento da PRO-X é a bike modelo fixa, Aro 29’ ou 700 (Vzan). Tamanhos: 20/75 ou 21 e 29/ 54 cm ou 21.2. Caixaria ajustada; pivôs móveis (podem ser removidos se não quiser usar freio traseiro). Caso o usuário queira usar freio dianteiro, tem a opção de colocar uma ‘orelhinha’ e fixar o rotor. Central Mid e direção integrada. Selim, guidão, canote, pedal, quadro da PRO-X. Eixo de cromo 14mm. Pedivela importado. Quadro fabricado em cromo libidênio mais silício, para as modalidades: Fôker, Street Park, Dirt, Vertical. Ele tem um sistema de abraçadeira, que é interno. À venda: a bike inteira ou somente o quadro. Ainda não tem preço por ser apenas um protótipo.

07 PORTA-

CARAMANHOLA

A Topeak lançou sistema de iluminação de segurança para adeptos de pedaladas noturnas. O iGlowCageB além de ser suporte para garrafas, funciona como LED de alto brilho, que fica em contato direto com a garrafa, transmitindo luminosidade para a mesma. O sistema é alimentado por duas baterias do modelo CR2032

www.topeak.com.br

08 MERIDA SCULTURA

Lança uma edição limitada da bicicleta de estrada Scultura. Pesando apenas 4,55kg, o modelo chega para ser a mais leve e aerodinâmica. O conjunto quadro e garfo pesa 1kg (730g o quadro + 270g do garfo). A marca utilizou Carbono Nanomatrix, com isso, a espessura das camadas de folhas de carbono são no máximo até 0.7mm, podendo chegar a 0.4 mm em outros pontos.

www.merida.com.br

www.proxbike.com.br

cyclomagazine | 39


LANÇAMENTOS

09

10

11

12

09 2FO

O modelo da Specialized proporciona controle, conforto e proteção para a sapatilha sem acrescentar muito peso e sem prejudicar o ajuste. Desenvolvido e testado por atletas de downhill e all mountain no mundo inteiro, o 2FO utiliza composto de borracha SlipNot para máxima aderência da plataforma.

www.specialized.com

40 | cyclomagazine

10 AIRBAG PARA CICLISTAS

O sistema de segurança Hövding é composto por colar cervical que funciona como airbag. A nova versão 2.0 é mais rápida e eficiente que a anterior. O produto transforma-se em capacete. Os sensores identificam alterações bruscas nos movimentos do ciclista e é acionado.

www.hovding.com

11 CUBO E GUIDÃO VIPER

A Viper lança o guidão 31.8” fabricado com ‘clear colt’ para ser usado tanto na linha passeio ou top. Novos cubos e materiais forjado, de melhor qualidade para maior performance.

www.viperbike.com.br

12 LIGHT FLUX

ELITE HEADLIGHT

A Specialized apresenta o pequeno farol de carro na bicicleta. Com feixe padrão esculpido coloca luz onde for necessário e maximiza cada lúmen. Refletor com 180 graus de largura de feixe para visão periférica. Ilumina objetos sem cegar os motoristas que se aproximam dos ciclistas.

www.specialized.com


07


MARKETING

EMPRESA AMPLIA MARKET SHARE A Pró Bike sempre atuou e continua à frente na linha de acessórios de cargas, transportes e segurança, exclusivamente para o mercado de bicicleta. Com o desenvolvimento constante de novos produtos, a empresa amplia seu Market share, e está presente em mais de mil lojas no País Texto e imagens: Hylario Guerrero

42 | cyclomagazine

A

Pró Bike não para de inovar. Novidades constantes fazem parte da linha de produtos que caíram no gosto do consumidor que pedala, como bolsas para selim, bolsas para quadros, bolsas para celulares (em diversos tamanhos e modelos), mochilas de hidratação, capas de chuva, alforjes, malas para transporte, protetores de corrente, e outros. “Na linha de refletivos temos os coletes e corta-ventos. São mais de 60 itens que complementam as nossas linhas. Temos também a linha de personalizados, são os itens que fabricamos exclusivamente para o cliente, com sua logomarca”, explica o diretor Cesar Callegari. A Pro Bike atende às grandes distribuidoras do País. Possui 29 representantes no Brasil inteiro. “Estamos presentes em mais de mil lojas do País. Fabricamos cerca de cinco mil mochilas/mês e, desenvolvemos o

refil de hidratação para estas mochilas, com excelente custo benefício”, credita Callegari. “Os produtos similares importados de qualidade são muito caros. E, os que têm preço baixo são considerados produtos de ‘entrada’. O refil para a mochila de hidratação que desenvolvemos possui o Certificado de Qualidade da ANVISA. Serve tanto para o uso de água, energético quanto para outros líquidos. Estamos testando até com combustível para atestarmos até onde vai a qualidade do nosso produto”, credita. A Pró Bike lançou, recentemente, diversos tamanhos de bolsas para celular para adequar melhor aos produtos. “A marca do refil é Hydra Pró compatível com a Mochila Hidrat Elite, e tem capacidade para 2lts. Top de mercado, e o preço é a metade do valor de uma mochila importada”, conclui Callegari.


COMPORTAMENTO

INCENTIVO A ANDAR DE BICICLETA GERA BONS RESULTADOS Acompanhando as tendências atuais em que estão sendo construídas ciclovias e ciclofaixas espalhadas por todas as cidades, novos projetos imobiliários têm demonstrado o interesse em incluir dentro de condomínios residenciais, itens de sustentabilidade como ciclovias. As empresas de bicipeças devem acompanhar de perto este novo foco de negócios, uma vertente promissora gerando bons resultados para o setor Texto Hylario Guerrero e Ângela Davis Imagens: divulgação

44 | cyclomagazine

A

verticalização intensa da moradia nos grandes centros urbanos, e mesmo em bairros mais afastados, tem gerado o surgimento de condomínios fechados, sejam com várias torres ou residências assobradadas espalhadas ao longo de extensos terrenos, são os chamados condomínios horizontais. Em ambos os casos, o número de habitantes chega a se aproximar ao de uma vila inteira de moradores, lembrando que há condomínios fechados com amplo comércio: são academias, mini shoppings, supermercados, locadoras de dvds, pet shops, serviços de banho e tosa, oficinas de bikes e motos, e muitos outros serviços. Quem opta por morar em um condomínio desses, provavelmente, considera a segurança como fator principal, se beneficiando dos muros ao redor, cancelas, segurança 24h, câmeras, vigias e, sobretudo, o regulamento interno que frequentemente é ajustado para que o

convívio das pessoas seja harmonioso, uns respeitem aos outros e todos possam viver pacificamente. Cada vez mais o uso de bikes se faz presente entre os moradores para se locomoverem dentro do condomínio, seja fazer uma compra, para se exercitarem, ou mero lazer. As construtoras estão de olho em todas as tendências, em busca da conquista de clientes. Ao arquitetar seus lançamentos imobiliários, procuram oferecer itens que se adequem aos padrões de sustentabilidade, que proporcionem áreas de lazer sem ter que sair do espaço oferecido e, dessa forma, gerem mais comodidade e qualidade de vida. Exemplo disso são as áreas verdes, hoje imprescindíveis, são espaços que constituem item desejável e englobam todo o conceito de vida saudável almejado por todos. Uma empresa de inteligência de mercado ‘Thinking Insight’, localizada em São Paulo, capital, está realizando pesquisas, buscando respostas que se


SERVIÇO

tornem recomendações para melhorar a mobilidade na megalópole. Segundo Guilherme Carneiro, pesquisador envolvido e coordenador do projeto da Thinking Insight, o objetivo da pesquisa desenvolvida pela empresa é partir do pressuposto de que com a criação de ciclovias e ciclofaixas pela cidade, e também nos condomínios residenciais mais pessoas vão aderir à bicicleta e, assim uma nova dinâmica em relação ao ciclista vai surgindo. “Queremos encontrar respostas para uma série de perguntas que ainda não foram estudadas e fazer com que tudo se torne recomendações para melhorar a experiência das próprias pessoas que optaram pela bicicleta como meio de transporte, lazer ou atividade física, bem como a relação dos ciclistas com motoristas, pedestres e com a cidade de uma forma geral”, explica. O ponto de equilíbrio entre todas essas ideias, favorecendo a iniciação e preservação do hábito de pedalar

com segurança, está sendo a inclusão da construção de ciclovias nesses ambientes residenciais. Para a tranquilidade dos pais, seus filhos estão utilizando suas bicicletas em lugar seguro adequado para esta finalidade, onde podem aprender a respeitar a sinalização de trânsito, acostumando-se a usar os equipamentos de proteção e reservando tempo para prática de atividades físicas (indo contra o sedentarismo das atividades “indoors”). “Além do lazer, do exercício físico, do contato com o meio ambiente e a qualidade de vida, outros aspectos positivos são: a possibilidade de sociabilização que a prática do ciclismo promove e as memórias da infância ou adolescência, que as pessoas guardarão para sempre, como os companheiros de pedalada na época em que elas viveram em determinado condomínio, poder estar em

companhia de amigos sem ser importunados por pessoas estranhas ou por maus elementos que, talvez, tivessem a intenção de praticar um furto/roubo”, diz Guilherme. Já estamos vivendo a realidade onde padarias, farmácias, bancos, lojas, escolas, academias estão dentro dos condomínios, o que gera comodidade, praticidade e, o uso de bicicleta para ir a estes locais tem reduzido o problema do trânsito e da falta de vagas para estacionamento. Fator importante que está sendo levado em consideração é o estacionamento apropriado das bicicletas, bem como a forma para guardá-las: bicicletários estão sendo disponibilizados, bem localizados e com quantidade de vagas suficientes. Outra questão é a conservação das ciclovias no condomínio, que é essencial para se manter a motivação para o uso do veículo, e há também a preocupação em relação à manutenção da via (reparação de buracos, ondula-

cyclomagazine | 45


COMPORTAMENTO

ções, pintura, etc.) e a iluminação (para uso noturno): tudo fica por conta da responsabilidade do condomínio. Em algumas cidades, projetos já preveem ciclovias de condomínios sendo alongadas e incorporadas ao parque mais próximo. É uma progressão gradual que procura manter as pessoas que pedalam em segurança, em contato com áreas arborizadas, acrescentando uma paisagem diferente que quebra a monotonia de estar sempre no mesmo cenário. Tanto o deslocamento em bicicleta, quanto a sensação de liberdade são ampliados. “A consciência de se pedalar de modo seguro, tanto dentro de condomínios quanto nas vias públicas é de grande importância. Os estágios de conscientização devem avançar à medida em que os usuários vão ficando mais hábeis, em condições de pedalar no asfalto, em ambientes externos, em contato com veículos motorizados e pedestres”, explica a psicóloga e ciclista Thayná P. Bandeira. Segundo a psicóloga, sempre deve haver a preocupação com

46 | cyclomagazine

Este trabalho potencializa a importância que a bicicleta tem na sociedade, bem como, tendências de uso e entender demandas. Trata-se de um estudo aberto que poderá ser absorvido pelo comércio local, dentro ou fora de novos projetos imobiliários, ou nas ruas". -Guilherme Caneiro

os acidentes de trânsito, atropelamentos e os desafios apresentados pelas vias públicas. “Ao promover este encaixe perfeito de projetos, os setores de bicicletas e imobiliário estariam contribuindo para desenvolver o nível de cidadania necessária para que o uso da bicicleta como transporte urbano venha a se consolidar, assim como já ocorre em países onde há esta tradição”, afirma. Estudos, pesquisas bem como a opinião e depoimentos de ciclistas urbanos e usuários estão sendo analisados, o que deverá resultar em um estudo aberto, disponível para quem tenha interesse em oferecer serviços relacionados ao ciclismo, ou apenas entender melhor essa evolução que vem ocorrendo recentemente com a proliferação de ciclofaixas, ciclovias, nas ruas e nos condomínios imobiliários. “Para que tudo isso aconteça, estamos monitorando as redes sociais, seguindo informações demográficas, cruzando dados. Todo este material deverá ser divulgado em breve através do site: http://goo.gl/Mpkx1t) e também teremos depoimentos de ciclistas

urbanos de São Paulo”, informa Thayná Bandeira. Guilherme Carneiro lembra que é válido destacar que 100% do projeto é de iniciativa da Thinking Insight. “Aqui todos nós andamos de bicicleta e acreditamos que é esse o meio de transporte mais eficiente e sustentável para se locomover em grandes centros urbanos como São Paulo”. “Acreditamos que este trabalho pode potencializar a importância que a bicicleta tem tido na sociedade, bem como levantar tendências de uso, entender demandas, etc. Mais do que isso, por ser um estudo aberto, ele poderá ser absorvido pelo comércio local, dentro ou fora de novos projetos imobiliários, ou nas ruas que absorverão as informações deste estudo de maneira fácil e, a partir disso, construir ações que influenciem no relacionamento com seus consumidores, seja na construção de ações promocionais e/ou desenvolvimento de novas práticas ou nichos de venda antes inexplorados, que devem facilitar a vida dos ciclistas de modo geral”, conclui Thayná Bandeira.


* Deore XT de 11 velocidades, o grupo mais esperado do ano: consulte seu representante Shimano ŠShimano Inc 2015 / Photo: Sterling Lawrence

Cyclomagazine 204  
Cyclomagazine 204  
Advertisement