Issuu on Google+

Indicadores / Câmbio

País

Compra

Físico maranhense vai presidir a Agência Espacial Brasileira

Venda %

Dolar Comercial

1,919

1,921

0,25

Dólar Turismo

1,840

2,040

0,48

61.220,43

0,66

Ibovespa

PÁGINA 2 FECHAMENTO: 07 DE MAIO DE 2012

Ano 4 nº 107 www.jornalcapital.jor.br

MERCADO & NEGÓCIOS CAPITAL EMPRESA JORNALÍSTICA LTDA

Produção de veículos cai em abril

R$1

08 a 14 de maio de 2012

Empresários elogiam mudanças na remuneração da poupança Fabio Rodrigues Pozzebom-ABr

A

O

produção de veículos caiu 15,5% em abril na comparação com março. Foram produzidas 260.285 novas unidades no último mês enquanto em março foram 308.494. Na comparação com abril de 2011, houve queda de 7,5%. No acumulado de janeiro a abril foi registrada retração de 10,1%. Os dados foram divulgados pela Anfavea.

presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, elogiou as mudanças nas regras de remuneração da poupança, anunciadas pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. “O que o governo mostrou é um caminho correto para que a taxa de juros no Brasil possa se tornar uma taxa internacional”, disse Andrade, após reunião entre a presidenta Dilma Rousseff e grandes empresários, no Palácio do Planalto. PÁGINA 3

Filho de ex-prefeito baleado em Caxias PÁGINA 5

Banco de Imagens

CPMI do Cachoeira inicia agenda de depoimentos A

Antonio Cruz-ABr

s investigações no Congresso Nacional sobre as denúncias envolvendo o esquema do empresário de jogos ilegais Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, serão intensificadas esta semana. Os documentos da “Operação Vegas” estão em uma sala de segurança no Senado (foto). PÁGINA 5

Ministro diz que toda a diretoria da Petrobrás será trocada PÁGINA 2

Genéricos em alta O

s medicamentos genéricos alcançaram 25,4% de participação de mercado no primeiro trimestre de 2012. A informação foi divulgada pela Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró Gené-

ricos). Este é, segundo a entidade, o maior patamar já registrado. O setor fechou o ano passado com participação de 22,7% do mercado. Segundo a Pró Genéricos, de janeiro a março foram comercializadas 152,8 milhões de unidades, o que represen-

tou um crescimento de 23,5% em relação aos três primeiros meses de 2011. As vendas totais da indústria apresentaram evolução de 10% no período, atingindo 598,7 milhões de unidades contra 544,3 milhões em igual período de 2011.

Empresas mais dependentes de bancos

A

s empresas brasileiras continuam mais dependentes das relações bancárias do que dos mercados de capitais internacionais se comparadas ao México e aos Estados Unidos, mostra relatório da empresa de classificação de risco (rating) Moody’s Investors Service. De acordo com a Moody’s, a volatilidade do

câmbio também continua sendo uma questão importante para as empresas com altos níveis de dívida em moeda estrangeira. A Moody’s concluiu que 59% das 39 empresas com rating - exceto as construtoras - têm liquidez boa ou adequada, na comparação com os 81% observados no México.

Corte na Selic

A

nalistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central mudaram a projeção de que não haveria mais cortes na taxa este ano. Agora, eles esperam uma queda de 0,5 ponto percentual na taxa, de 9% para 8,5% ao ano, na reunião do Copom no final do mês.

Empresa de Caxias denunciada pelo MP por improbidade

PÁGINA 5


2

MERCADO & NEGÓCIOS

08 a 14 de Maio de 2012

Produção da Petrobras chega a 2,6 milhões de barris em março A

produção média de petróleo e gás natural da Petrobras no mês de março foi aproximadamente 2,6 milhões de óleo equivalente [óleo e gás] por dia, de acordo com os números divulgados sexta-feira (4) pela empresa, abrangendo dados tanto do Brasil quanto do exterior. Desse total, os campos localizados no país produziram, em média, cerca de 2,3 milhões de barris diários. Fora do Brasil, a Petrobras produziu aproximadamente 253,4 mil barris. O resultado aponta para queda de 5% na produ-

ção nacional, em relação a fevereiro, quando foram produzidos cerca de 2,4 milhões de barris por dia. De acordo com a Petrobras, os motivos foram a parada para manutenção das plataformas P-51, no Campo Marlim Sul, P-57 e FPSO, no Campo de Jubarte, e também a interrupção da produção do Campo de Frade, operado pela Chevron, na Bacia de Campos - onde houve vazamento de óleo em novembro do ano passado. Do total produzido no Brasil, aproximadamente 1,9 milhões de barris foram

Agência Petrobras

Todos cargos de diretoria da empresa serão trocados, diz Lobão

T

exclusivamente de petróleo. A produção de gás natural chegou a cerca 56,1 milhões de metros cúbicos (m³) por dia. No exterior,

a produção média de petróleo chegou a 151,7 mil barris por dia, aproximadamente, e a de gás natural, a 17,4 mil m³ diários.

odos os cargos de diretoria da Petrobras serão trocados, informou o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, em um evento no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “A intenção é fazer uma renovação completa da diretoria. Faltam dois que é o da internacional [Jorge Zelada] e o da inanceira[Almir Barbassa]”, informou Lobão. O ministro garantiu que as diretorias da BR Distribuidora e da Transpetro, que são subsidiárias da petroleira, não serão modiicadas.

Na semana passada, o Conselho de Administração da Petrobras aprovou a indicação de José Carlos Cosenza, que ocupava o cargo de gerente executivo de Reino na empresa, para substituir o diretor de Abastecimento, Paulo Roberto Costa; e a indicação de Richard Olm, que atuava como gerente executivo de Projetos de Desenvolvimento da Produção, para assumir a diretoria de Engenharia, Tecnologia e Materiais, ocupada até então por Renato de Souza Duque. Agencia Brasil

Ponto de Observação Em casos de assédio moral os juízes precisam de ajuda Alberto Marques

E

specialista em assédio moral e psicológico, a médica psiquiatra francesa Marie-France Hirigoyen alertou os juízes sobre a importância de trabalhar com psicólogos e médicos ao analisar processos sobre assédio moral. No 16º Congresso Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Conamat), evento encerrado na sexta-feira (4), em João Pessoa (PB), MarieFrance defendeu que os juízes desenvolvam sua sensibilidade para identiicar o assédio moral e qual é o limite entre o aceitável e o não aceitável nas relações de trabalho. Promovido pela Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), que patrocinou a vinda da psiquiatra francesa, o 16º Conamat tratou de temas como a prevenção de acidentes de trabalho, a precarização do direito do trabalho, o assédio moral, a saúde dos magistrados e as mudanças

no mundo do trabalho. Em sua palestra, a psiquiatra destacou a importância de identiicar a diferença entre o falso e o verdadeiro nos processos de assédio moral. “Muitas pessoas confundem assédio moral com conlito. O assédio não é um conlito. O conlito é algo simétrico em que duas pessoas não concordam, mas há espaço para argumentação e expressão”, disse. Segundo Marie-France, o combate ao assédio moral está na prevenção, abordagem que vem ganhando corpo nos países europeus, inclusive na França. “Há obrigação para as empresas de tomar medidas que garantam a saúde e a segurança dos trabalhadores. O direito francês passou de uma lógica de reparação para uma obrigação de prevenção. A prevenção é uma verdadeira oportunidade de modernização das relações sociais e humanas na sociedade”, observou. No Brasil, faltam dados estatísticos sobre o número de processos de assédio moral, tanto no Ministério Público do Trabalho quanto no Tribunal Superior

do Trabalho. Com isso, não há como dimensionar o impacto desse comportamento nas relações de trabalho. Na França, de acordo com Marie-France, pesquisas feitas por médicos do trabalho estimam de que 7% a 8% de assalariados sofram assédio moral. A especialista airma ainda que o grande problema não é mais falar e, sim, provar que se está sofrendo algum tipo de discriminação. Marie-France também falou da experiência sobre a participação que os juízes tiveram na formulação da lei francesa. “A lei foi construída pelos juízes, pela jurisprudência. Eles izeram a lei como ela é para dar uma melhor proteção aos trabalhadores. Foi graças à jurisprudência que começamos a conhecer aquilo que era preciso fazer”. O assédio moral é previsto na França nos códigos do Trabalho, dos Servidores e Penal. Como pena, é prevista a reclusão por um ano ou multa de 15 mil euros. A psiquiatra esclareceu que a legislação francesa não pune apenas o assédio cometido por

pessoas hierarquicamente superiores em relação à vítima, mas também entre colegas de trabalho e quando vem de subalternos que procuram desqualiicar seus superiores hierárquicos. A psiquiatra explicou ainda que, no caso da lei trabalhista, o assédio moral pode se constituir independentemente do seu autor e mesmo que não haja intenção de prejudicar, o que não ocorre na lei penal, onde se exige uma intencionalidade, um comportamento consciente. A psiquiatra chamou a atenção sobre a forma como as pessoas vêm sendo forçadas a se adaptar ao mundo do trabalho contemporâneo. “Queremos pessoas doces, robôs, obedientes”, lamentou Marie-France. Segundo ela, ainda que não há espaço para o conlito e para as diferenças nas corporações. “Não é porque temos um bom salário que temos o direito de ser desrespeitados. Essa utilização das pessoas leva a um desencantamento, uma decepção”.

Cambio

(*) FECHAMENTO: 07 DE MAIO DE 2012

Moeda

Compra (R$)

Dolar Comercial

1,919

1,921

Dólar Turismo

1,840

2,040

Moeda

Compra (U$)

Venda (R$)

Venda (U$)

Variação % 0,25 0,48 Variação %

Coroa Dinamarca

5,693

5,695

0,11

Dólar Austrália

1,020

1,020

0,24

Dólar Canadá

0,992

0,993

0,26

Euro

1,305

1,305

0,21

Franco Suíça

0,919

0,920

0,22

79,890

79,910

0,05

Iene Japão

1,619

1,619

0,24

481,660

482,500

0,23

1.754,080

1.755,050

0,19

4,405

4,445

0,11

Libra Esterlina Inglaterra Peso Chile Peso Colômbia Peso Livre Argentina Peso MÉXICO

13,158

13,162

0,12

Peso Uruguai

19,800

20,000

0,00

Bolsa Valor

Variação %

Ibovespa

61.220,43

0,66

IBX

21.167,58

0,62

Dow Jones

13.008,53

0,23

Nasdaq

2.957,76

1,42

Merval

2.248,37

1,49

Commodities Unidade Petróleo - Brent

barril

Compra US$

Venda US$

Variação %

112,150

112,170

0,04

1.638,490

1.639,400

0,01

Ouro

onça troy

Prata

onça troy

30,050

30,130

0,10

Platina

onça troy

1.524,740

1.532,250

0,02

Paládio

onça troy

646,470

652,020

0,04

Poupança

08/05

0,516

Poupança p/ 1 mês

07/05

0,554

TR

07/05

0,010

Indicadores

Juros Selic meta

9,00

ao ano

R$ 622,00

Salário Mínimo (Federal)

MERCADO & NEGÓCIOS Na internet:

www.jornalcapital.jor.br

Filiado À ADJORI - Associação de Jornais do Interior Capital Empresa Jornalística Ltda CNPJ 11.244.751/0001-70 Av. Governador Leonel Brizola (antiga Presidente Kennedy), 1995 - Sala 804 Edifício Sul América - Centro, CEP 25.020-002 - Duque de Caxias, Rio de Janeiro Telefax: (21) 2671-6611 Endereços eletrônicos: comercial@jornalcapital.jor.br comercial.capitalmercado@gmail.com contato@jornalcapital.jor.br contato.capitalmercado@gmail.com redacao@jornalcapital.jor.br redacao.capitalmercado@gmail.com TIRAGEM: 10.000 exemplares (assine o Capital: 21 2671-6611) IMPRESSÃO: ARETÉ EDITORIAL S/A CNPJ 00.355.188/0001-90 Departamento Comercial: (21) 2671-6611 / 8400-0441 / 7854-7256 ID 8*21653 Diretor Geral: Marcelo Cunha Diretor de Redação: Josué Cardoso (josuejornalista@gmail.com) Colaboradores: Alberto Marques, Arthur Salomão, Carlos Erbs, Dilma Rousseff, Geiza Rocha, Moreira Franco, Priscilla Ricarte,Roberto Daiub e Rodrigo de Castro. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.


MERCADO & NEGÓCIOS

08 a 14 de Maio de 2012

CNI elogia mudanças na remuneração da poupança

O

presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, elogiou as mudanças nas regras de remuneração da poupança, anunciadas dia 3 pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo Andrade, a medida “corajosa”, mas necessária para que a taxa de juros continue a cair. “O que o governo mostrou é um caminho correto para que a taxa de juros no Brasil possa se tornar uma taxa internacional”, disse. O critério atual de remuneração da poupança - de 6,17% ao ano mais variação da Taxa Referencial (TR) - vai ser substituído pela variação da TR mais 70% da Selic, quando a taxa básica de juros chegar a 8,5% ao ano ou menos. Atualmente, a Selic está ixada em 9% ao ano. - O governo teve coragem de tomar essa medi-

Fabio Rodrigues Pozzebom-ABr

da. É uma medida corajosa porque mexer na poupança à primeira vista pode parecer impopular. Mas acho que quem vai sair ganhando é o trabalhador brasileiro, porque vai ter a poupança ainda como um grande ativo, de grande atração para o pequeno poupador - avaliou Andrade após reunião entre a presidenta Dilma Rousseff e grandes empresários, no Palácio do Planalto. Com a medida, o governo quer viabilizar a continuidade da redução dos juros sem que os grandes investidores se sintam estimulados a migrar para a poupança e deixem de comprar títulos

públicos. “Se não houvesse essa modiicação, todo o capital que hoje é aplicado em investimentos de renda ixa e outros investimentos dos bancos migraria para a poupança e isso faria com que o sistema inanceiro não tivesse os recursos necessários para investir nas empresas privadas, na infraestrutura e em outras ações”, disse Andrade. A orientação da presidenta Dilma, segundo o presidente da CNI é que a redução de juros chegue ao ao tomador de crédito e ao consumidor. “Isso foi muito discutido, essa necessidade de reduzir na ponta, inclusi-

ve para diminuir também a inadimplência. A presidenta colocou isso de maneira muito irme, de que a redução da Selic tem que chegar na ponta, e também nos investimentos”, relatou. A alteração na remuneração da poupança valerá apenas para os depósitos feitos a partir da edição da medida provisória, que entrou em vigor sexta-feira (4). Assim, quem já tem uma caderneta de poupança terá o saldo corrigido de duas formas: pelo rendimento tradicional, para o dinheiro guardado até hoje, e pela nova regra, para os futuros depósitos.

Dilma diz que mudança protege pequenos poupadores

A

presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (7) que a mudança para novos depósitos nas cadernetas de poupanças, anunciada pelo governo na semana passada, vai proteger o pequeno poupador, além de permitir que as taxas de juros continuem caindo. A nova regra prevê que, quando a taxa básica de juros for menor ou igual a 8,5% ao ano, os rendimentos da caderneta serão ixados em 70% da

taxa Selic. Anteriormente, o critério de remuneração da poupança era 6,17% ao ano mais a variação da Taxa Referencial (TR). A Selic está ixada em 9% ao ano. No programa semanal “Café com a Presidenta”, Dilma lembrou que não são cobrados, sobre os rendimentos da caderneta, Imposto de Renda ou taxa de administração e que, por isso, quando os juros caem, a poupança se torna mais atraente. “A caderneta de

poupança é um patrimônio dos brasileiros e o governo tem obrigação de protegêla, de torná-la cada vez mais segura e mais rentável para o pequeno poupador. É isso que estamos fazendo. Não podemos aceitar que agora, quando estamos baixando os juros, ela se torne uma forma de lucro fácil para aqueles que só querem especular”. A presidenta considerou a mudança simples, justa e correta. “O que nós izemos

foi criar uma regra para o futuro, para um futuro com taxas de juros mais baixas, que são o que nós queremos para o Brasil daqui para frente”, completou, ao lembrar que a nova regra só vale para novos depósitos. “A poupança continua sendo um investimento excelente, rentável e com a mesma segurança de sempre. Continua e continuará como o melhor tipo de investimento para a maioria dos brasileiros”, destacou.

O melhor resultado para abril desde 2007

O

s depósitos em caderneta de poupança superaram as retiradas em R$ 1,977 bilhão, em abril, segundo os dados divulgados segunda-feira (7) pelo Banco Central (BC). Esse foi o segundo mês seguido de captação líquida (mais depósitos do que retiradas). Em março, o resultado positivo chegou a R$ 2,544 bilhões. No mesmo mês

do ano passado, o resultado havia sido negativo, ou seja, houve mais retiradas do que depósitos, em R$ 1,762 bilhão. Segundo a série histórica do BC, o resultado de abril deste ano é o melhor para o período desde 2007, quando a captação líquida icou em R$ 2,046 bilhões. No mês passado, os depósitos icaram em R$ 96,198 bilhões

e as retiradas chegaram a R$ 94,22 bilhões. Os rendimentos creditados somaram R$ 2,345 bilhões e o saldo icou em R$ 433,321 bilhões. O relatório do BC se baseia em dados do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) - que destina 65% dos recursos para inanciamento imobiliário - e da poupança

rural. No caso do SBPE, houve captação líquida de R$ 1,542 bilhão, em abril. A poupança rural registrou R$ 435,518 milhões. Atualmente, os valores depositados em poupança são remunerados pela taxa referencial (TR), acrescida de juros de 0,5% ao mês. O dinheiro depositado por menos de um mês não recebe remuneração.

Direito Empresarial (*)ARTHUR SALOMÃO É ESPECIALISTA EM DIREITO EMPRESARIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL.

Lei municipal do Rio obriga comércio a reservar caixas para quem utiliza sacolas ecológicas. Arthur Salomão*

O

s estabelecimentos comerciais do Rio de Janeiro estão obrigados a reservar caixas para os clientes que utilizam sacolas ecológicas. A medida atinge lojas com mais de seis caixas. A nova regra, prevista na Lei municipal nº 5.380, de 2012, entrou em vigor no dia 25 de abril. Os estabe-

lecimentos tem 90 dias, a partir desta data, para se adaptarem. Pelo texto, os comerciantes serão advertidos no primeiro descumprimento. Depois disso, a multa chega a R$ 500 por caixa. Em caso de reincidência, o valor da penalidade é duplicado. A nova medida não causa prejuízo ao consumidor. Ao invés de proibir as sacolas plásticas, a lei traz um benefício para incentivar o

uso das sacolas ecológicas. Terão direito ao atendimento prioritário os clientes que utilizam sacolas de tecidos, lona, materiais recicláveis ou outro material de uso contínuo. Nestes caixas, ica proibido disponibilizar sacolas de plástico ou com materiais biodegradáveis. De acordo com a norma, os estabelecimentos com até dez caixas deverão reservar pelo menos um para atendimento dos clientes

com sacolas retornáveis. As lojas com mais de dez caixas registradoras deverão reservar 10% de seus postos para o atendimento exclusivo. Pelo texto, ica proibido utilizar os caixas reservados a idosos, gestantes e pessoas com deiciência física ou crianças de colo para o cumprimento da lei. Estes postos deverão continuar exclusivos a esse público.

3

Conversa com a Presidenta Encaminhe perguntas para a Presidenta DILMA ROUSSEFF: redacao@jornalcapital.jor.br ou redacao.capitalmercado@gmail.com

ROBERTO M. FERREIRA, 44 anos, vendedor em Cuiabá (MT) - É verdade que o governo brasileiro, antes mesmo de cumprir as metas do Luz para Todos no Brasil, está implantando o programa em outros países? Presidenta Dilma – Roberto, o governo brasileiro não só cumpriu como ultrapassou em muito a meta estabelecida para o Luz para Todos. O programa foi lançado em 2003 com o propósito de levar energia elétrica para 2 milhões de famílias, o que foi alcançado em junho de 2009. Mesmo com as metas atingidas, decidimos prorrogar o programa – até agora, já levamos luz elétrica a 2,9 milhões de famílias. A boa experiência do Luz para Todos chamou a atenção de diversos países da América Latina, África e Ásia e assinamos acordo de cooperação com quatro países e estamos negociando com outros catorze. Nós damos assistência técnica para os governos implantarem programas similares ao Luz para Todos, sem descuidar das nossas metas. O Luz para Todos foi escolhido pela ONU como referência para estender às populações mais pobres de todos os países do mundo o acesso aos serviços de eletricidade. O Luz para Todos não serve apenas para iluminar os domicílios, mas também possibilita a utilização de diversos aparelhos eletroeletrônicos e impulsiona o trabalho no meio rural. A produção se multiplica e permite a comercialização dos excedentes. É essa revolução no campo que está encantando outros países, o que é motivo de orgulho para todos nós, brasileiros. IRIS DA ROSA, 73 anos, aposentada em Porto Alegre (RS) - Minha irmã, servidora aposentada, recebeu oferta de empréstimo de R$ 6 mil e, no extrato, apareceu o valor de R$ 23 mil. Qual o controle que o governo exerce sobre agentes inanceiros que oferecem empréstimo para idosos aposentados? Presidenta Dilma – Iris, os segurados do INSS que tiverem problema com empréstimo consignado podem registrar reclamação pelo telefone 135 ou pelo site do Ministério da Previdência Social: www.previdencia. gov.br. Os bancos têm 10 dias úteis para responder ao INSS e, constatado o erro, dois dias úteis para devolver o dinheiro. Várias medidas foram tomadas para proteger o aposentado. Por exemplo, o valor do empréstimo tem que ser depositado na conta do segurado e, na assinatura do contrato, a instituição tem que fornecer cópia com o total inanciado, o valor e o número de prestações, além da soma do que será pago. Lembro que a melhor forma de conseguir um empréstimo é o segurado procurar o banco de sua preferência. Na contratação de operações de crédito em geral, inclusive empréstimos consignados, os bancos e inanceiras devem respeitar as normas instituídas pelo Conselho Monetário Nacional e pelo Banco Central. Quem se sentir prejudicado, tem a opção de recorrer ao Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da própria instituição inanceira ou do seu correspondente bancário. Ou então reclamar ao Banco Central pela página http://www.bcb.gov.br/?CIDADAO ou pelo telefone 0800-979-2345. GILDÁSIO BRITO, 22 anos, estudante em Barra do Corda (MA) - A situação da saúde é muito triste. O que a senhora está planejando para melhorar a saúde pública no Brasil? Presidenta Dilma – Nós já adotamos várias medidas para a melhoria dos serviços de saúde, Gildásio, e não vamos parar por aí. Desde o ano passado, por exemplo, estamos investindo R$ 550 milhões em cirurgias não-urgentes. Implantamos o programa de atenção domiciliar, o Melhor em Casa. Lançamos o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica para avaliar o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e poderemos até dobrar os recursos de custeio para aquelas que cumprirem metas na qualiicação do trabalho das equipes de saúde. Criamos a Rede Cegonha, que garante cuidados que vão desde o planejamento da gravidez até o segundo ano de vida da criança. Atualmente 2.731 municípios já iniciaram o processo de adesão com previsão de atendimento de 1,58 milhão de gestantes em todo o país. Lançamos o Programa Nacional de Fortalecimento das Ações de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo de Útero e de Mama, que em 2011 realizou 3,9 milhões de exames de mamograia e 11,3 milhões de exames de Papanicolau. Aprimorando a gestão do SUS e adotando medidas de combate ao desperdício, conseguimos triplicar a oferta gratuita de medicamentos para hipertensos e diabéticos pelo programa Saúde Não Tem Preço, e economizar, em 2011, mais de R$ 1,7 bilhão na aquisição de remédios e insumos. São grandes vitórias que demonstram que estamos no caminho certo.


4

08 a 14 de Maio de 2012

MERCADO & NEGÓCIOS

Alerj vai debater violência contra os idosos em Caxias A

Comissão de Assuntos da Criança, Adolescente e Idoso da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) pretende realizar audiências públicas itinerantes pelos municípios para colher denúncias de desrespeito aos direitos dos idosos. O anúncio foi feito pela presidente da comissão, deputada Claise Maria Zito (PSD), durante audiência realizada semana passada, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ) de Duque de Caxias. “Ouvimos dos idosos denúncias de desrespeito aos seus direitos, principalmente nos transportes e bancos. Vamos continuar realizando estas audiências para colher informações e unir todos eles numa causa comum”, airmou Claise. Os idosos presentes na audiência pública reclamaram de ônibus que não param nos pontos, desrespeito aos assentos preferenciais nos transportes públicos e bancos e da ausência de ilas preferenciais. “Entrei numa casa lotérica para fazer um pagamento e só tinha uma ila, enorme. Quando entrei na frente, me acusaram de estar furando ila, mas é meu direito. Acho que fal-

Divulgação

ta informação, tanto para os idosos quanto para as demais pessoas e estabelecimentos”, relatou a aposentada Gedalva Silva, de 73 anos. Claise ouviu ainda sugestões para projetos de lei, como uma possível redução de 65 para 60 anos de idade para o direito à gratuidade nos transportes, como prevê o Estatuto do Idoso. “Vamos realizar estas audiências registrando

todas as reclamações e sugestões, para então tomar providências e possivelmente apresentar projetos de lei”, declarou. Segundo a deputada, a participação dos mais velhos é fundamental. “Percebemos a importância de fazer estes encontros nas cidades, para facilitar a participação dos idosos. Esta primeira foi muito positiva, e pretendemos agora fazer uma audiência por semana, em

COMUNICADO

2.

CRIANÇAS/ADOLESCENTES - Conforme a Lei 8.069/90, artigo 18 - ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, é “...dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor M FICA PROIBIDA A PRESENÇA DE CRIANÇAS E/OU ADOLESCENTES SOLICITADAS A PRESTAR SERVIÇOS DENTRO DAS DEPENDÊNCIAS DOS CEMITÉRIOS, MESMO QUE PARA APENAS PROMOVER OU AUXILIAR EM QUAISQUER TAREFAS NAS SEPULTURAS. Alertamos aos usuários que o descumprimento desta norma acarretará aos infratores a aplicação das medidas cíveis e criminais cabíveis pelos órgãos competentes presentes no dia.

3.

CONSELHO TUTELAR - Esclarecemos que o CONSELHO TUTELAR C S A S D H D C (Lei 8.069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente).

4.

GUARDA MUNICIPAL - A C P D C

5.

ORDEM PÚBLICA - AMBULANTES EM GERAL - N T

S I S ção da GUARDA MUNICIPAL,

S

-

P

AC para atender as necessidades dos usuários no tocante a venda de produtos fúnebres e religiosos. 6.

RODRIGO DE CASTRO é jornalista e pós-graduado em Marketing e Comunicação Empresarial pela Universidade Federal de Juiz de Fora (MG)

N

A AG-R SERVIÇOS CEMITERIAIS, Concessionárias de Serviços Cemiteriais e Administração de Cemitérios de Duque de Caxias-RJ, vem comunicar à população duquecaxiense que no próximo dia 13 de maio, DIA DAS MÃES, contará com o reforço especial de seus colaboradores para melhor atendimento e maior conforto de seus usuários. Esclarece ainda que, atendendo à legislação em vigor, solicita aos usuários dos cemitérios observarem as seguintes orientações: 1. DÚVIDAS/SUGESTÕES: N . Para sanar quaisquer dúvidas e obter informações, solicitamos que os usuários dirijam-se à administração dos cemitérios;

S

Bastidores da ALERJ

OBRAS EM SEPULTURAS - E

P

O

C

7.

AMBULÂNCIAS UTI - A C UTI para cobertura de eventuais emergências médicas.

8.

BANHEIROS QUÍMICOS - S

9.

RECADASTRAMENTO - Solicitamos aos usuários cessionários de direitos sobre sepul-

direitos de cessão. Agradecemos a compreensão e a colaboração de todos.

Duque de Caxias-RJ, 8 de Maio de 2012.

-

todos os municípios que pudermos”, inalizou. Estavam presentes na audiência ainda o presidente da seccional Duque de Caxias da OAB-RJ, Geraldo Menezes, a coordenadora de Assuntos do Idoso da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de Duque de Caxias, Luciene da Silva, e a coordenadora de Proteção ao Idoso da mesma pasta, Solange Goretti.

A hora do troco

ão há duvida de que os ataques do ex-governador Anthony Garotinho a Sergio Cabral, expondo em seu site suas ligações com o empresário Fernando Cavendish, dono da Delta Construções, foram os destaques do cenário político das últimas semanas. A respeito do assunto, um experiente ministro que acompanhava a comitiva da presidente Dilma, em viagem o Rio na última semana, revelou que Cabral encomendou uma pesquisa para avaliar os estragos provocados pelo episódio das fotos em Paris. O resultado foi o pior possível: O episódio provocou um choque na administração e foi declarada guerra a Garotinho. Por conta disso, Cabral prepara um contra-ataque em diversas frentes e começou convocando seus principais aliados para uma reunião à portas fechadas no Palácio Guanabara. Participaram o Secretário de Governo, Wilson Carlos e o Chefe da Casa Civil, Régis Fichtner (que também aparecem nas fotos), o presidente da Alerj, Paulo Melo e os deputados André Corrêa (líder de Governo) e André Lazaroni (líder do PMDB). No encontro, Cabral exigiu que a base aliada o defenda e reúna munição para iniciar os ataques a Garotinho, que em seu governo também mantinha contratos milionários com a Delta. As cenas em que o governador compartilha a noite europeia com Cavendish, por enquanto não passam de provas da proximidade entre os dois. E para que esse relacionamento pessoal entre na pauta de uma CPI, é necessária alguma prova ou evidência de que a amizade gerou prejuízo ao contribuinte ou à sociedade. Por isso, os deputados começaram bem a defesa de Cabral barrando um requerimento de abertura de CPI na Alerj, proposto pela deputada Clarissa Garotinho (PR) e apoiada por outros 13 deputados de oposição. O líder do governo André Corrêa (PSD) disse a Marcelo Freixo (PSOL) que sua criação jamais receberia os 24 votos de apoio necessários e Freixo respondeu que antes disso, poderia ver o impeachment de Cabral nascer de outra CPI: a de Cachoeira em Brasília. No entanto, é nesta que atua a outra frente de blindagem ao governador. A reunião com aliados foi interrompida por ligações do vice-presidente da República, Michel Temer, do presidente do Senado, José Sarney, e do senador Renan Calheiros. Todos garantem que Cabral pode icar tranquilo e que não será convocado para depor na CPI.


MERCADO & NEGÓCIOS

08 a 14 de Maio de 2012

CPMI do Cachoeira inicia intensa agenda de depoimentos A

s investigações no Congresso Nacional sobre as denúncias envolvendo o esquema do empresário de jogos ilegais Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com parlamentares e governadores, além de autoridades públicas, serão intensiicadas a partir desta terça-feira (8). Em sessão secreta, será ouvido na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira o delegado da Polícia Federal (PF) Raul Alexandre Marques Souza, responsável pela Operação

Vegas. A operação comandada por Marques Souza desvendou um esquema de exploração de caça-níqueis e contratos públicos comandado por Cachoeira envolvendo governadores e parlamentares de vários partidos políticos. Na quinta-feira (10), será a vez de a comissão ouvir o também delegado da PF Mateus Rodrigues e os procuradores do Ministério Público Daniel Salgado e Lea Batista de Oliveira. A sessão na qual estarão Rodrigues e os procurado-

Filho de ex-prefeito, baleado, passa bem

L

uciano Moretti dos Santos, ilho do exprefeito de Belford Roxo Valdir Zito e atual Subsecretário de Obras de Duque de Caxias, foi baleado no início da tarde de domingo (6) quando chegava de motocicleta em sua residência, no bairro Dr. Laureano. Ele acabara de participar de um evento oicial, a Festa do Trabalhador, promoviGoiás. Porém, as atenções da pela Prefeitura no cenestarão voltadas para o dia tro da cidade e sofreu uma 15, quando ocorrerá o depoimento de Cachoeira. O empresário está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Antonio Cruz-ABr

res também será fechada. O delegado e os procuradores comandaram as investigações da Operação Monte Carlo, que investigou o esquema de exploração de caca-níqueis em

5

Coronel de Eldorado de Carajás é preso

Empresa de Caxias denunciada O por improbidade administrativa O

Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) ajuizou Ação Civil Pública (ACP), por improbidade administrativa, responsabilizando o ex-pregoeiro da Secretaria de Administração de Teresópolis Igor dos Reis Luiz Mendes e mais três empresas e seus representantes. Eles são acusados de montar um esquema para fraudar licitações para compra de materiais de limpeza para

a cidade serrana. A Nova Drize Comércio e Serviços Gerais Ltda e seu dono, Leonardo da Rocha Vaz, réus na ação, são acusados de obter ilicitamente mais de R$ 90 mil oriundos dos cofres públicos. Entre as empresas denunciadas está a D'Limp Comércio LTDA, que tem sede no Jardim 25 de Agosto, em Duque de Caxias. Seu representante Robinson Pereira Nunes de Abreu também teve o nome

incluído na denúncia. A ação foi ajuizada na Vara Cível de Teresópolis pelos Promotores de Justiça Silvio Ferreira de Carvalho Neto e Fabrício Rocha Bastos e está fundamentada em inquérito civil instaurado pelo MPRJ a partir de duas representações. Segundo a denúncia, o administrador da Serra Plast, Rodrigo Feital, que possui relação de parentesco com a administradora da Nova Drize,

tentativa de assalto quando retornava para casa. A bala atingiu Luciano no lado esquerdo, provocando uma fratura na costela. O subsecretário foi encaminhado ao Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo, onde recebeu assistência. Segundo nota divulgada pela Prefeitura, na tarde desta segunda-feira (7), seu quadro é estável e o paciente deverá receber alta na quarta-feira.

Débora de Araújo Feital, e o administrador da D'Limp, Robinson de Abreu, já havia feito doações para a campanha do candidato a deputado estadual em 2010, Eduardo Feital, marido de Débora. O Capital tentou contato com representante da D’Limp por telefone para falar sobre a denúncia, mas não obteve êxito. Eduardo Feital, por sua vez, não foi localizado para se manifestar.

coronel da Polícia Militar Mário Colares Pantoja se apresentou à polícia no início da tarde de segunda-feira (7), após o Tribunal de Justiça do Pará expedir mandados de prisão contra ele e o major José Maria Pereira de Oliveira. O coronel e o major foram responsabilizados pela Justiça por comandar

a ação da Polícia Militar que causou a morte de 21 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no episódio conhecido como Massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, em 1996. Eles foram condenados pelo Tribunal de Justiça do Pará e estavam em liberdade graças a um habeas desde 2005.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO O presidente do PTN-Duque de Caxias, no uso de suas atribuições, convoca a Comissão Executiva do Diretório Municipal do Partido Trabalhista Nacional - PTN, para Reunião Deliberativa a ser realizada no dia 16 de Maio de 2012 (quarta-feira), em sua sede, às 17:00h (dezessete horas). Duque de Caxias, 8 de Maio de 2012 WAGNER LUIZ PIRES DOS SANTOS Presidente Municipal - PTN/Duque de Caxias


6

MERCADO & NEGÓCIOS

Atualidade Prefeitura de Caxias entrega chaves de casas populares

A

casa própria, sonho de milhares de pessoas, foi realizado no domingo (6) para 389 famílias de baixa renda de Duque de Caxias, dentro do programa “Minha Casa, Minha Vida”, do Governo Federal, em parceria com a Prefeitura e o Governo Estadual. Foram dois condomínios - Santa Lúcia e Santa Helena localizados na Rua da Ponte, em Santa Cruz da Serra, que recebeu toda estrutura. Os moradores já contam também com ônibus na porta de casa,

a linha Caxias-Parque Paulista, via Chácaras Arcampo, da Viação União. A solenidade de entrega das chaves contou com a participação do vice-prefeito Jorge Amoreli, do Gerente Regional de Governos da Caixa Econômica Federal, Fernando Guimarães, do secretário municipal de Habitação, Ronaldo Valentim, entre outras autoridades. O prefeito José Camilo Zito, que participou do passeio ciclístico do Dia do Trabalhador, também visitou os condomínios para felicitar as famílias.

País

08 a 14 de Maio de 2012

Faetec abre mais de 3 mil vagas para níveis médio, superior e técnico A Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) abre segunda-feira (7), as inscrições para 3.484 vagas em cursos nos níveis de Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação Proissional Técnica Integrada ao Ensino Médio na Modalidade Jovens e Adultos (Proeja), Técnico Subsequente ao ensino Médio e Educação Superior nos Institutos Superiores da instituição. Os interessados podem se inscrever até o dia 27 deste mês pelo site da Fundação - www.faetec.rj.gov. br. Quem não tiver acesso à internet pode recorrer às unidades do projeto Faetec Digital espalhadas pelo Estado. Os editais já estão disponíveis. As inscrições para os cursos de

O

físico maranhense José Raimundo Coelho é o novo presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB). A nomeação foi publicada sextafeira (4) no Diário Oicial da União. Ele substituirá o presidente interino Thyrso Villella Neto. José Raimundo Coelho, que até o momento comandava o Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), trabalhou com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inova-

ção, Marco Antonio Raupp, no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em duas funções. Além disso, ele coordenou o programa de satélites feito com a China. Ao assumir a AEB, ele terá ascendência sobre o Inpe. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) já anunciou a vinculação temática dos institutos e centros de tecnologia às suas secretarias e agências. De acordo com a AEB, a cerimônia de posse está prevista ainda para esta semana.

Internacional Dilma cumprimenta Hollande por vitória na França

A

presidenta Dilma Rousseff enviou mensagem ao presidente eleito da França, François Hollande, pela vitória nas eleições de domingo (6). "Estou segura de que poderemos compartilhar posições comuns nos foros internacionais - entre eles o G20 - que permitam inverter as políticas recessivas, ainda hoje predominantes, e que, no passado, infelicitaram o Brasil e a maioria dos países da América Latina", ressaltou Dilma.

A presidenta disse ainda que acompanhou com interesse as propostas de campanha de François Hollande, de vencer a crise com políticas que favoreçam o crescimento, o emprego, a inclusão e a justiça social. Ela manifestou também o interesse de dar continuidade à cooperação entre o Brasil e a França e encerra a mensagem convidando Hollande para a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em junho, no Rio de Janeiro.

(CVTs), Escolas Técnicas Estaduais (ETEs) e no Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (Iserj). Para o curso de curso de Especialização em Enfermagem do Trabalho são 90 vagas – destinadas a quem concluiu o curso Técnico em Enfermagem. Ele é oferecido, exclusivamente, pela ETE de Saúde Herbert Daniel de Souza. A Escola Técnica Estadual de Teatro (ETET) Martins Pena oferece 30 vagas para curso Técnico de Nível Médio Subsequente em Artes Dramáticas. Nesse caso, também, todas as vagas são para quem já concluiu, integralmente, o Ensino Médio até a data da matrícula e todos os candidatos terão que realizar teste de habilidades nas datas

deinidas no edital. O vestibular para os Institutos Superiores de Tecnologia (ISTs) e de Educação (ISEs) da Faetec oferece 222 vagas em seis cursos de unidades da Fundação. As áreas abrangidas são: Informática, Gestão Ambiental, Processos Gerenciais e Pedagogia. Para obter outras informações, basta ligar para o telefone da Fundação Dom Cintra, responsável pelo processo seletivo: (21) 4063-6396. É importante que todos os candidatos estejam atentos aos dados contidos nos editais sobre os cursos em que estão interessados e as datas de cada fase do concurso.

Marinha anuncia independência no desenvolvimento de motores para mísseis Exocet

O

Físico maranhense é o novo presidente da AEB

nível Subsequente ao Ensino Médio e de Educação Superior custam R$ 38,00 – exceção feita para o EJA e Proeja e o curso de Artes Dramáticas, oferecido na Martins Pena. Para o EJA nos anos inais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) - todas distribuídas por sorteio -, são oferecidas 536 vagas para quem não concluiu os estudos em idade regular em cinco escolas da Rede. Já o Proeja, oferece 250 vagas em duas unidades de ensino. Na área do Ensino Técnico Subsequente ao Ensino Médio são oferecidas 2.386 vagas em 24 cursos, em 23 escolas da Rede, entre Centros de Educação Tecnológica e Proissionalizante (Ceteps), Centros Vocacionais Tecnológicos

Brasil se tornou um país independente na construção e certiicação de motores para mísseis Exocet MM40, artefato antinavio de superfície de médio alcance. A informação foi dada em entrevista hoje (03) pela Marinha do Brasil, ao informar que os testes de lançamento do motor brasileiro foram realizados com sucesso no último dia 18 de abril. A independência foi obtida a partir de parceria tecnológica envolvendo, além da Marinha do Brasil, a Avibras (empresa aeroespacial brasileira de capital privado 100% nacional) e o grupo europeu MBDA - líder mundial em fabricação de mísseis e sistemas de mísseis. Para o

desenvolvimento do motor, fabricado e certiicado pela Avibras em parceria com o grupo europeu, foram investidos R$ 75 milhões. O projeto possibilitará que, no futuro, os motores possam ser exportados e ainda utilizados em outros modelos de mísseis, nacionais e internacionais. Na avaliação do vice-almirante Ronaldo Fiúza de Castro, o principal êxito do programa foi o de conseguir acordo entre as empresas envolvidas para a transferência de tecnologia em uma área complexa como é a de fabricação de armamentos de guerra. - Nós precisamos entender que transferência de tecnologia só acontece quando duas cabeças estão dispostas

a cooperar. Ela não acontece via computador, ou mesmo em sala de aula. A transferência de tecnologia só acontece quando alguém que não tem o conhecimento necessário tenta fazer alguma coisa e tem outro alguém que sabe e se prontiica a dar as respostas adequadas”. Para ele, o fato em questão tem grande importância, “pois representa a possibilidade de estender, por muitos anos, a vida útil dos mísseis que o Brasil possui”. O vice-almirante ressaltou o fato de que o domínio de tecnologia de fabricação dos motores para o Exocet MM40 poderá resultar em um possível desdobramento que venha a beneiciar o projeto AM39, um outro modelo de Exocet. “E isto

faz parte de um processo de melhoramento da aquisição das aeronaves EC-725 (helicóptero militar comprado na empresa francesa Marignane para uso da Marinha, Aeronáutica e Exército). O lançamento e o desenvolvimento cooperativos entre as empresas Avibras e MBDA, que resultaram na fabricação, com tecnologia desenvolvida no país, dos motores para mísseis Exocet MM40, fazem parte do ciclo de manutenção e renovação do míssil e dos planos, por parte da MBDA, de criar parcerias duradouras com empresas nacionais brasileiras.

Expropriação da YPF: Comissão Europeia diz que tomará medidas contra a Argentina

A

Comissão Europeia (CE) anunciou nesta segunda-feira (7) que vai tomar medidas contra a decisão do governo da Argentina de expropriar a empresa petrolífera YPF, ilial espanhola da Repsol. Para a comissão, as providências são urgentes como reação ao que chamou de "crescente tendência ao protecionismo na América Latina”. Duas semanas depois de a Argentina expropriar a YPF, a Bolívia decidiu nacionalizar uma empresa de eletricidade. Os detalhes sobre as medidas que serão adotadas pelos europeus contra os argentinos não foram revelados. "Vamos avançar rapidamente em nossa resposta à ação da

Argentina no caso em particular da Repsol", disse o comissário de Comércio da União Europeia, Karel de Gucht, durante uma conferência sobre as relações entre Europa e Brasil. Ele alertou ainda que o Brasil pode “perder muito” devido às decisões da Argentina e da Bolívia, pois parte de suas exportações são direcionadas a países latino-americanos. “[O Brasil] não pode icar parado se quiser avançar para o próximo nível de desenvolvimento." - [O Brasil pode] perder muito devido à tendência para o protecionismo na região já que 20% das suas exportações são direcionadas para outros países latino-americanos - disse

o comissário. "Uma visão integrada da América Latina permitirá ao Brasil expandir seu comércio. Mas também criará em todo continente economias em escala, tornando mais fácil para a concorrência nos mercados globais." O comissário também citou a decisão da Bolívia de nacionalizar a Empresa Transportadora de Eletricidade (cuja sigla em es-

panhol é ETE] . "Esse tipo de movimento é, naturalmente, um problema para a Argentina e Bolívia, que será mais difícil de garantir o investimento internacional que eles precisam. Mas eles também são um problema para a União Europeia, pois nossas empresas estão sendo diretamente afetadas”, disse Banco de Imagens


MERCADO & NEGÓCIOS

08 a 14 de Maio de 2012

Guido Mantega diz que bancos têm que baixar spread O

ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse sexta-feira (4) que os spreads bancários (diferença entre os juros pagos na captação de recursos e nas operações de empréstimo) vão diminuir. “Tenho certeza de que os bancos privados vão baixar os spreads bancários que são muito altos no país e que é uma anomalia que tem de ser corrigida”. Mantega deu a declaração pouco antes de palestrar no seminário “O Brasil 2020: Rumos da Economia”, realizado em São Paulo. Segundo o ministro, os bancos privados terão de reduzir o custo aos tomadores de empréstimos sob pena de perderem clientes para os bancos públicos que vêm ampliando o acesso ao crédito com

A

Fábio Rodrigues Pozzebom-ABr

juros cada vez menores. O Banco do Brasil (BB) anunciou que o juro cobrado sobre o cheque especial cairá de 8,31% para 3,94% ao mês, a partir do próximo dia 10, para os clientes pessoas físicas com conta salário que aderirem ao programa Bom pra Todos. - A concorrência é a melhor solução - disse o ministro. Para ele, este tipo de

medida do BB cria uma forte concorrência à semelhança do que ocorreu logo após a crise inanceira internacional de 2008, quando os bancos restringiram o acesso ao crédito e acabaram voltando atrás diante da liberação de linhas no setor público. Ele classiicou ser uma “barbaridade” casos em que um empréstimo chega a custar até 80% ao ano ou de cor-

rentista que pagam 200% ao ano pela utilização do dinheiro oferecido no cheque especial. “A Selic a 2% ao ano deveria ser o sonho de todos os brasileiros”, defendeu Mantega para quem as mudanças anunciadas ontem (3) para a remuneração das cadernetas de poupança irá destravar a redução dos juros. De acordo com o ministro com crédito facilitado e juros menores, o mercado interno irá se fortalecer e criar as condições para um crescimento sustentado da economia. Mantega manteve a previsão de que o país vai crescer 4,5% neste ano. De acordo com ele, o impacto positivo das medidas de incentivos para a área produtiva sobre a economia deve ser sentido em breve.

Empresas brasileiras continuam mais dependentes de bancos

s empresas brasileiras continuam mais dependentes das relações bancárias do que dos mercados de capitais internacionais se comparadas ao México e aos Estados Unidos, mostra relatório da empresa de classiicação de risco (rating) Moody’s Investors Service. Essa fator é observado mesmo com a melhora da liquidez (recursos disponíveis). “A melhora do mercado no

Anuncie!

último ano permitiu que uma série de empresas acessasse os mercados de capitais e estendesse os vencimentos de dívida”, disse em nota o vice-presidente sênior da Moody's, Filippe Goossens, autor do relatório. De acordo com a Moody’s, a volatilidade do câmbio também continua sendo uma questão importante para as empresas com altos níveis de dívi-

da em moeda estrangeira. A Moody’s concluiu que 59% das 39 empresas com rating - exceto as construtoras - têm liquidez boa ou adequada, na comparação com os 81% observados no México. A Moody’s deiniu o nível de risco de liquidez considerando as necessidades de caixa de cada empresa para inanciar os vencimentos de dívida de 31 de dezembro de 2011 até 31 de dezembro

Ligue: 21 2671-6611

de 2013 em relação às fontes disponíveis. Segundo a Moody's, as empresas brasileiras continuam expostas a diversos riscos de liquidez. Entre eles estão potenciais diiculdades do mercado de crédito, a contínua crise da Europa, uma potencial desaceleração acentuada e repentina na China, a economia global frágil e uma volatilidade no câmbio.

7

Balança comercial tem resultado positivo e eleva desempenho

A

balança comercial registrou em abril superávit de US$ 881 milhões, segundo dados divulgados dia 2 pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O saldo positivo é resultado das exportações de US$ 19,566 bilhões e importações de US$ 18,685 bilhões. A média diária dos embarques externos icou em US$ 950,5 milhões, valor 7,9% abaixo do resultado de abril de 2011. A média diária de im-

portações foi US$ 963,8 milhões, o que representa queda de 3,1%, ante o mesmo período do ano passado. No acumulado de janeiro a abril, as exportações somam US$ 74,646 bilhões e as importações, US$ 71,328 bilhões, com resultado superavitário de US$ 3,318 bilhões. Em abril, houve queda na média diária das exportações nas três categorias de produtos: semimanufaturados (-19,2%), básicos (-7,2%) e manufaturados (-4%).


8

MERCADO & NEGÓCIOS

08 a 14 de Maio de 2012

Capes e CNPq assinam pré-acordo com a Hyundai para bolsistas A

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientíico e Tecnológico (CNPq) assinaram um préacordo com a Hyundai para que a montadora sul-coreana patrocine bolsistas de graduação (tipo sanduíche) e estagiários selecionados pelo Programa Ciência sem Fronteiras (PCsF) para temporada de um ano. Conforme o protocolo, a Hyundai terá disponível até US$ 500 mil anuais para alunos brasileiros das áreas de tecnologia que poderão estudar em cinco universidades sul-coreanas (em cursos em inglês) já conveniadas

com a Capes e o CNPq e estagiar no centro de desenvolvimento e pesquisa da companhia na cidade de Namyang, próxima a Seul (capital sul-coreana), onde trabalham 8 mil engenheiros. Duzentos brasileiros se inscreveram no segundo edital do PCsF (encerrado esta semana) para estudar na Coreia do Sul. O acordo terá validade de cinco anos. Os detalhes da cooperação serão inalizados nos próximos dias. No dia 8 de maio, em Brasília, Dilma Rousseff concederá audiência ao presidente da Hyundai Motor Brasil, Chang Kyun Han. Além do PCsF, a audiência deve tratar da instala-

Elza Fiúza-ABr

ção da primeira fábrica da companhia no Brasil (com 2 mil empregados), a ser inaugurada em novembro em Piracicaba (SP), para a produção de 150 mil carros em 12 meses. No Brasil, a Hyundai fabricará um carro popular

(o protótipo tem o nome de HB) projetado para andar no país (suspensão reforçada e motor lex). O Brasil é o quarto mercado automotivo do planeta. Atualmente a montadora ocupa 3% desse mercado com modelos importados.

Caem investimentos de empresas multinacionais da América Latina

O

s investimentos no exterior de empresas multinacionais latinoamericanas, as chamadas translatinas, caíram cerca de 50% e chegaram ao total de US$ 22,6 bilhões, em 2011 - em 2010, o registro foi US$ 44,9 bilhões. Segundo o relatório da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), divulga-

do quinta-feira (3), essa redução foi consequência da forte queda dos luxos do Brasil para o exterior. Segundo a Cepal, o Brasil, devido ao seu tamanho, é o país mais determinante para explicar a tendência desses investimentos. Em 2011, o Brasil registrou um saldo negativo de US$ 9,2 bilhões nas correntes de investimento, enquan-

to, no ano anterior, havia apresentado balanço positivo de US$ 11,5 bilhões. O relatório da comissão mostra que em 2011 cresceram os empréstimos líquidos de iliais no exterior para as matrizes no Brasil, ao mesmo tempo em que caiu o envio de capital. De acordo com a Cepal, as empresas brasileiras estão priorizando o

próprio país. “Embora as empresas brasileiras não tenham detido sua expansão no exterior e não se registrassem desinvestimentos importantes, pode-se concluir que, no contexto de boas perspectivas no Brasil, estas empresas estão dando mais importância a seus investimentos no mercado interno”, diz o relatório.

ANUNCIE Ligue: 21 2671-6611


Edição Nº 107