Page 1

RICARDO MOURA VENCEU A PRODUÇÃO ● RAZIA NO CPR2 DEU TRIUNFO A RICARDO MARQUES OPEN PARA CARLOS MARTINS ● LUÍS MOTA FICOU COM O REGIONAL


Nº 1 – MARÇO 2013

Depois de uma edição experimental com o lançamento do Rallye Serras de Fafe e com a antevisão do Campeonato de Portugal de Ralis, esta é a verdadeira primeira edição do renovado Famalicão Motor, sob o formato de revista online. Mensalmente, chegarão as principais novidades sobre o desporto motorizado, com particular incidência e destaque para os famalicenses. Sim, esses continuarão a ser o “motor” que fará funcionar esta publicação. Tudo isto agora num formato apelativo e dinâmico, naquele que será um real virar de página ao formato que habitualmente o Famalicão Motor tinha. A mudança será gradual e a evolução espera-se que seja notória com o passar do tempo, assim como seja do agrado de todos os interessados nela, em particular os aficionados do desporto motorizado. Estamos novamente na grelha de partida, o sinal verde acendeu-se com o seu clique e vamos agora a toda a velocidade para um futuro ainda mais próximo de todos os que nos seguem, esperando que coloquem o Famalicão Motor em primeiro lugar das suas preferências.

FOTO DO MÊS

Pole Position

INDICE 2 • Editorial 3 • Breves 5 • Bernardo Sousa domina Serras de Fafe 12 • Open visita Castelo Branco 15 • Braga recebe abertura da velocidade 17 • Multimédia / Agenda

… EM 60 SEGUNDOS Sebastian Ogier oferece 1ª vitória à VW Mesmo com Loeb, o francês da VW dominou o Rali da Suécia e ofereceu à marca alemã a primeira vitória neste regresso ao WRC. Loeb foi 2º e Mads Ostberg fechou o pódio, na frente de Latvala. Citroën veio a Portugal testar DS3 WRC Logo após o término da prova sueca, Mikko Hirvonen e Dani Sordo apontaram bateria ao Alentejo para mais uma sessão de testes. Chris Atkinson esteve também presente. Kubica volta no Europeu de Ralis O polaco tem quase garantido um programa de 11 provas ao volante de um Citroën DS3 RRC, a começar já nas Canárias. Red Bull e Mercedes mais fortes na F1 Cumpridas várias baterias de testes, Lewis Hamilton entrou com o pé direito e tem sido bastante rápido na Mercedes. A Red Bull também mostrou ter um bom conjunto, bem como a Lotus, que pode surpreender.

Robert Huff defende título com a Seat O campeão do mundo de WTCC firmou contrato com a Munnich Motorsport, uma equipa a estrear-se no WTCC. Por sua vez, Yvan Muller mantem o Cruze, mas agora numa equipa privada, a Bamboo.

Miguel Campos voou no seu regresso ao Campeonato de Portugal de Ralis. © Tiago Costa – Direita3

Jimmie Johnson vence Daytona 500 O piloto do Chevrolet aguentou os ataques dos adversários e venceu a prova pela 2ª vez na Spirnt Cup Um acidente na última volta da Nationwide marcou o fim de semana, com vários espetadores a ficarem feridos.


Nº 1 – MARÇO 2013

Breves

RICARDO COSTA NO REGIONAL GALEGO Nos dias 16 e 17 de fevereiro, teve lugar o Rali Serra da Groba, a primeira prova pontuável para o Campeonato Galego de Ralis 2013, que contou com a presença da equipa Macominho Sport, com Ricardo Costa/Nuno Almeida ao volante de um Peugeot 206 S1600. O principal objetivo da equipa era o pódio no Troféu Pirelli Top Ten, resultado que conseguiu manter até à 4º PEC do dia, uma vez que liderava essa competição e era 4º classificado da geral do rali, quando um furo deitou tudo a perder.“São situações que podem acontecer a qualquer um, mas numa fase em que liderávamos o troféu, é algo desmoralizante”, refere Ricardo Costa. Para o segundo dia, a dupla famalicense tentou recuperar o tempo perdido, com a chuva a surgir. Mesmo assim e sempre com um andamento muito forte, foram subindo na classificação, desde a 13ª posição para a 10ª e 4ª do Troféu Pirelli Top Ten, conseguindo fazer um segundo tempo à geral. “Não era o nosso objetivo, mas dadas as circunstâncias até considero que foi um resultado muito positivo. Estamos no troféu com uma determinação, o lugar mais alto do pódio.”

BILRACING COMEÇA BEM NO ENDURO Com quase centena e meia de concorrentes, o Enduro de Gondomar foi um excelente pontapé de saída para um ano que se antevê muito interessante para a modalidade. O Team Bilracing apresentou-se com quatro pilotos, nomeadamente Ivo Pinto “Brex”, António Faria, Nuno Oliveira e ainda o antigo campeão mundial de ralis, Armindo Araújo. Na Categoria V2, a vitória escapou por pouco a Ivo Pinto “Brex”, com uma queda a trair o piloto do Team Bilracing/Brex. Depois de ter dominado toda a corrida de forma

TEAM BAIA ORGANIZA CURSO DE NAVEGADORES

irrepreensível, a última especial foi madrasta para o famalicense, que perdeu mais de um minuto na queda e foi relegado para o 3º posto final. “Estava tudo a correr bem, mas na última passagem na Cross Test, sofri uma pequena queda. A moto desligou-se e perdi cerca de um minuto até conseguir pô-la novamente a funcionar. As corridas são mesmo assim, isto só me dá mais motivação para alcançar a vitória na próxima prova”, refere Ivo Pinto “Brex”. Ainda nesta categoria, Armindo Araújo foi 9º classificado, naquele que foi o seu regresso às provas motociclistas e de enduro. Também em bom plano esteva António Faria, que terminou em 7º na Categoria Veteranos, depois de uma penalização. Menos sorte teve

Nuno Oliveira que não terminou. O Nacional de Enduro tem a próxima etapa marcada para Góis, no dia 3 de Março.

Durante os dias 2 e 3 de março, em Famalicão, haverá um curso de navegadores de rali. O objetivo desta iniciativa é dar a conhecer um trabalho de um navegador, bem como transmitir algumas noções a quem se inicia na modalidade. Como formadores, estão já confirmados João Ruivo, Filipe Martins, Bruno Costa e

Alberto Silva, num curso que terá uma vertente teórica e um “minirali”, a ter lugar em Fradelos, onde serão colocados na prática os conhecimentos adquiridos. Este curso termina com um convívio na Transfradelos, um dos parceiros do evento. O custo desta ação é de 80 euros e os interessados devem dirigir-se ao site do Team Baia.


Nº 1 – MARÇO 2013

Breves

ANDRÉ CORTINHAS COORDENA EQUIPA DO WRC E DO ERC O famalicense André Cortinhas abraçou, esta temporada, uma nova função na sua carreira ligada ao desporto motorizado. Depois de ter começado pelo volante no Team Famalicão, passando depois para os cadernos de notas, Cortinhas lançou-se agora como gestor e coordenador da Symtech Racing. Esta equipa belga participa ativamente no Mundial de Ralis e no Europeu, tendo sido campeã mundial de Produção em 2011, e neste momento é responsável pela Rally Class, no WRC e no ERC, para além de ser representante da Subaru STI. André Cortinhas já iniciou estas funções no Rali de Montecarlo, estando também presente no Rali da Suécia, provas do WRC.

MARTINE PEREIRA CONTINUA NA MONTANHA

O piloto de Famalicão irá continuar no Campeonato Nacional de Montanha, onde irá defender o seu titulo de Campeão da categoria 1, em principio com o Renault Clio RS. Segundo Martine Pereira , “com o Lola devo fazer possivelmente o Circuito da Boavista, apenas. Com o Clio é uma boa hipótese fazer as provas todas”. O Porsche 911 GT4 que utilizou na época passada estará já à venda.

MARGARIDA BARBOSA TESTOU RADICAL

PRÉMIO REVELAÇÃO PARA MAURO MARQUES Depois de uma temporada brilhante no Campeonato de Portugal de Circuitos e no Iberian Supercar Trophy, Mauro Marques recebeu o prémio Capacete de Ouro. Este galardão é entregue pela revista AutoHoje ao piloto Revelação de 2012. Um prémio que assenta na perfeição ao jovem famalicense, que, na sua temporada de estreia nos GT’s e na categoria GT4, se sagrou campeão ibérico de GT, vicecampeão nacional de GT e ainda vencedor da Taça de Portugal de GT, sempre aos comandos de um Aston Martin V8 Vantage.

Margarida Barbosa participou, em Braga, num teste coletivo para pilotos possivelmente interessados no Campeonato de Portugal de Sport Protótipos. A piloto famalicense teve oportunidade de rodar algumas voltas com o Radical SR3, regressando assim às pistas, depois de ter passado pelo karting. Ainda não se sabe ao certo quais os planos de Margarida Barbosa neste campeonato, contudo podem passar pela formação de uma equipa totalmente feminina.


Nº 1 – MARÇO 2013

Rallye Serras de Fafe

Assumiu à liderança na PEC 3 e somou a pontuação máxima

Bernardo Sousa/Hugo Magalhães, em Peugeot 207 S2000, venceram o Rali Serras de Fafe. A primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis 2013 teve os condimentos necessários para ter nota positiva, com muito público junto à estrada para assistir a uma prova bastante animada, como há muito não se via no Nacional. As coisas pareciam não ir no caminho que Bernardo Sousa desejava, pois foi Ricardo Moura quem cedo se instalou no comando das operações. O bicampeão nacional, com o habitual Mitsubishi Lancer IX, não se intimidou face aos S2000 presentes e assumiu a liderança, nem mesmo por ser o primeiro carro na estrada. Moura venceu as duas primeiras classificativas, ainda que não

conseguindo cavar uma vantagem suficiente face ao seu adversário. A partir daqui, Sousa impôs o seu ritmo e passou para a liderança e foi o mais rápido em seis das sete especiais restantes (Moura venceu a outra por somente 0,3s). Mesmo assumindo que o seu carro não está no topo da evolução, o madeirense regressou da melhor forma ao CPR. À vitória no rali, Bernardo Sousa juntou o tempo mais rápido na Powerstage – uma novidade desta época -, garantindo por isso a pontuação máxima em Fafe. A euforia da “silly season” deixou os holofotes longe de Ricardo Moura e o açoriano parece ter se sentido confortável por isso. Foi um osso duro de roer para o vencedor do rali e mostrou um andamento de

campeão, mesmo num rali que admitiu não conhecer como os rivais. Moura andou sempre nos dois lugares da frente, alheando-se da pressão vinda de quem o seguia, nomeadamente na Produção, que venceu com larga margem. Quebrou apenas quando Bernardo Sousa desferiu o ataque final para a vitória absoluta, contentando-se com o 2º posto, importante para as contas do campeonato. A estreia do Skoda Fabia S2000 foi bastante positiva, com Pedro Meireles a encerrar o pódio. Depois de ter começado com escolhas erradas de pneus, devido a uma dúbia interpretação regulamentar, Meireles foi subindo de ritmo e rodou sempre em 2º durante a parte da tarde, contudo insuficiente para subir na tabela classificativa.


Nº 1 – MARÇO 2013

Com Moura inacessível, os restantes pilotos equipados com Grupo N travaram uma interessante luta, da qual José Pedro Fontes levaria a melhor, terminando em 4º lugar, sendo 2º nesse agrupamento. O piloto do Subaru Impreza entrou mal na prova, com um furo a relegá-lo para longe dos lugares cimeiros, mas a partir daí fez um rali de trás para a frente, surpreendendo Miguel Campos já no último troço, onde somou um ponto extra. O piloto de Famalicão esteve ao seu nível, com bom andamento desde cedo, onde se instalou na 4ª posição da geral. Campos teve sempre os adversários muito perto, em particular Fernando Peres, com quem chegou a trocar de posição a meio da prova. Mas Peres viria a desistir na penúltima PEC com uma ponta de direção partida e Campos focou-se somente nesse rival, perdendo muito tempo nessa mesma classificativa e na derradeira, viu mesmo José Pedro Fontes suplantalo, “in extremis”. Ainda assim, Miguel Campos deu boa conta de si, não revelou falta de ritmo, um pouco à imagem de todos aqueles que regressaram neste rali.

Rallye Serras de Fafe

Disposto a bater o pé às velhas guardas presentes, Miguel Barbosa ainda deu um ar de sua graça no início do rali. Com o habitual Mitsubishi Lancer IX e a formar uma dupla 100% famalicense com Alberto Silva, o vice-campeão nacional ainda conseguiu acompanhar os homens da frente no Grupo N no primeiro terço do rali, situando-se a pouco mais de 5 segundos. A partir daí, Miguel Barbosa viu o fosso aumentar ligeiramente, não indo além do 6º lugar, um resultado que satisfaz o famalicense, levando a melhor sobre Ivo Nogueira, mais um jovem valor dos ralis nacionais. A estrear o Subaru Impreza, Ivo Nogueira também não rodou muito longe dos principais pilotos do Grupo N no início do rali e a diferença, em concreto para Miguel Barbosa, só foi superior a 10 segundos já na derradeira fase da prova. Será um duelo para voltar a assistir com atenção nos próximo ralis. De regresso aos ralis nacionais e com José Janela na função de navegador, Carlos Oliveira teve um rali complicado. Um furo e a manete das velocidades partida impediram a dupla do Subaru Impreza de ir mais

além e de se intrometerem na luta pela Produção. Assim, foram 8ºs da geral e terminaram na 6ª posição no Grupo N. Vencedores do CPR2, Ricardo Marques e o famalicense Paulo Marques, tiveram um rali tranquilo. Mas só o foi com as desistências de toda a concorrência, praticamente. Ainda assim, a dupla do Citroën C2 R2 Max não se desconcentrou e geriu da melhor forma a sua prova. Na geral, terminaram no 9º lugar. Francisco Teixeira, neste seu regresso aos ralis, encerrou o lote dos dez mais rápidos.


Nº 1 – MARÇO 2013

Rallye Serras de Fafe

PEC 1 – Montim 1

PEC 2 – Ruivães 1

PEC 3 – Montim 2

POS

PILOTO

TEMPO

POS

PILOTO

TEMPO

POS

PILOTO

TEMPO

R. Moura B. Sousa P. Meireles M. Campos F. Peres I. Nogueira M. Barbosa C. Fernandes J. P. Fontes D. Gago

06:14,9 + 01,3 + 06,7 + 10,9 + 12,4 + 14,1 + 16,6 + 44,4 + 44,6 + 44,6

R. Moura B. Sousa P. Meireles F. Peres M. Barbosa M. Campos J. P. Fontes I. Nogueira J. Correia C. Oliveira

08:23,3 + 03,1 + 05,7 + 14,9 + 15,1 + 15,3 + 15,3 + 20,1 + 39,7 + 46,6

B. Sousa R. Moura P. Meireles J. P. Fontes F. Peres M. Campos M. Barbosa I. Nogueira C. Oliveira J. Correia

06:14,4 + 06,8 + 09,7 + 11,5 + 12,8 + 13,2 + 13,5 + 15,0 + 20,2 + 25,6

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

PEC 4 – Ruivães 2

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

PEC 5 – Luílhas 1

PEC 6 – Lameirinha 1

POS

PILOTO

TEMPO

POS

PILOTO

TEMPO

POS

PILOTO

TEMPO

B. Sousa R. Moura P. Meireles J. P. Fontes M. Campos F. Peres M. Barbosa I. Nogueira C. Oliveira J. Correia

08:22,1 + 06,5 + 07,9 + 11,6 + 13,4 + 16,7 + 24,2 + 25,2 + 36,3 + 40,2

B. Sousa R. Moura P. Meireles F. Peres J. P. Fontes M. Campos M. Barbosa I. Nogueira C. Oliveira R. Marques

10:16,1 + 08,5 + 17,3 + 25,7 + 27,1 + 28,5 + 30,6 + 33,1 + 50,5 + 1:36,9

R. Moura B. Sousa J. P. Fontes F. Peres P. Meireles M. Campos M. Barbosa I. Nogueira C. Oliveira J. Correia

07:20,3 + 00,3 + 08,7 + 11,8 + 14,2 + 14,4 + 17,1 + 18,3 + 31,5 + 33,0

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

PEC 8 – Luílhas 2

PEC 7 – Ruivães 3

PEC 9 – Lameirinha 2

POS

PILOTO

TEMPO

POS

PILOTO

TEMPO

POS

PILOTO

TEMPO

B. Sousa P. Meireles R. Moura M. Campos J. P. Fontes F. Peres M. Barbosa I. Nogueira C. Oliveira R. Marques

08:24,1 + 05,8 + 08,9 + 13,7 + 14,6 + 18,2 + 24,2 + 24,8 + 40,3 + 1:28,6

B. Sousa P. Meireles R. Moura J. P. Fontes M. Barbosa M. Campos I. Nogueira C. Oliveira R. Marques J. Bernardes

10:29,3 + 05,4 + 14,7 + 16,4 + 22,5 + 34,3 + 40,1 + 59,7 + 1:55,0 + 2:02,9

B. Sousa P. Meireles J. P. Fontes R. Moura M. Campos M. Barbosa I. Nogueira C. Oliveira R. Marques J. F. Ramos

07:28,6 + 02,0 + 02,2 + 06,1 + 12,3 + 14,5 + 19,3 + 39,8 + 1:22,6 + 1:25,8

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

POS 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º

PILOTO Bernardo Sousa Ricardo Moura Pedro Meireles José Pedro Fontes Miguel Campos Miguel J. Barbosa Ivo Nogueira Carlos Oliveira Ricardo Marques Francisco Teixeira João F. Ramos Joaquim Bernardes Marco Reis

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

CLASSIFICAÇÃO CPR CO-PILOTO Hugo Magalhães António Costa Mário Castro Paulo Babo Luís Ramalho Alberto Silva Nuno Rodrigues da Silva José Janela Paulo Marques José Martins Júlio Sousa Sérgio Paiva Rui Raimundo

2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

CARRO Peugeot 207 S2000 Mitsubishi Lancer IX Skoda Fabia S2000 Subaru Impreza Mitsubishi Lancer X Mitsubishi Lancer IX Subaru Impreza Subaru Impreza Citroën C2 R2 Max Mitsubishi Lancer X Mitsubishi Lancer X Renault Clio R3 Fiat Punto HGT

TEMPO 1h13m17,8s a 46,8s a 1m10,0s a 2m27,3s a 2m31,3s a 2m53,6s a 3m25,3s a 5m48,8s a 11m38,5s a 13m46,7s a 14m11,8s a 14m33,8s a 28m19,6s


Nº 1 – MARÇO 2013

Rallye Serras de Fafe

DECLARAÇÕES DOS FAMALICENSES MIGUEL CAMPOS / LUÍS RAMALHO 5º geral – 3º Gr. N Vim com o objetivo de ganhar ritmo e somar pontos. Fizemos um teste em lama que não foi conclusivo, por isso o carro não esteve bem no início. Tentamos melhorá-lo ao longo do dia, mas não foi possível mudar muito. No final, estávamos atentos ao Peres e nem reparei no José Pedro Fontes que nos surpreendeu.

MIGUEL J. BARBOSA / ALBERTO SILVA 6º geral – 4º Gr. N Fizemos um bom rali, conseguimos rodar ao ritmo dos pilotos mais experientes e fomos regularmente mais rápidos que o Ivo Nogueira que é, também, um dos mais jovens do pelotão. Fizemos uma prova tranquila, só na 2ª secção, devido a um erro no setup, perdemos algum tempo. O objetivo, que era terminar e pontuar, foi conseguido.

CARLOS OLIVEIRA / JOSÉ JANELA 8º geral – 6º Gr. N Partiu-se a alavanca de velocidades logo no inicio e fizemos seis especiais nestas condições. Acabamos por apanhar no troço pilotos com problemas que nos fizeram perder ainda mais tempo, para além de um furo. Fizemos os possíveis para ir mais além, tentamos dar também algum espetáculo, este acabou por ser o resultado possível.

RICARDO MARQUES / PAULO MARQUES 9º geral – 1º CPR2 Foi um grande e importante resultado para a equipa. Conseguimos assumir a liderança do rali logo na segunda especial e com os nossos mais diretos adversários a desistirem ao longo do rali, não precisávamos de andar em loucuras e concentramo-nos em levar o C2 até ao pódio final e garantir assim esta vitória

MARCO REIS/ RUI RAIMUNDO 13º geral – 3º CPR2 Com poucos testes em pisos de terra, este rali era um grande desafio para nós, e por isso traçamos como objetivo principal conseguir terminar a prova com o carro intacto. O resultado obtido acaba por ser uma mais-valia, pois permitiu-nos cumprir na íntegra aquilo a que nos propusemos de início e ainda terminar o rali no pódio


Nº 1 – MARÇO 2013

Rallye Serras de Fafe

CARLOS MARTINS VENCEU O OPEN Carlos Martins não teve grandes dificuldades em garantir a vitória na jornada do Open de Ralis. Com um Mitsubishi Lancer VII ao melhor nível e contando com Pedro Peres no banco do lado direito, Martins rubricou uma excelente exibição e dominou por completo as contas deste campeonato, vencendo inclusive todas as especiais. Luís Bastos foi 2º, ainda que a braços com alguns problemas mecânicos no seu Mitsubishi Lancer V, contudo a vantagem face aos adversários foi suficiente para manter essa posição, ainda que por apenas 0,8 segundos face a Luís Mota.

GIL ANTUNES NO MODELSTAND E JORGE RIBEIRO NO FASTBRAVO

REGIONAL NORTE DOMINADO POR LUÍS MOTA

Gil Antunes não teve adversários à altura no Desafio Modelstand, vencendo com toda a categoria. Uns furos acima da concorrência, o piloto levou a melhor nas 2 rodas motrizes do Open. Nas contas do troféu, Nuno Coelho foi 2º e Herculano Antas encerrou os lugares do pódio.

Com três especiais disputadas já ao cair da noite e uma delas anulada, o Regional foi ofuscado neste rali. Vários pilotos entrar mais cedo em prova, disputando o Open e isso criou alguma confusão na elaboração das classificações deste campeonato. Com mais de 2 minutos de vantagem, Luís Mota levou a melhor sobre a dupla famalicense Bruno Costa/Filipe Martins, que regressaram assim em boa forma aos ralis regionais. Miguel Teixeira encerrou o pódio, levando a melhor no duelo com Júlio Bastos. O famalicense José Pedro Miranda, em Subaru Impreza, não foi além do 9º lugar final, depois de uma prova algo apagada.

No Troféu Fastbravo, o vencedor do ano passado entrou com o pé direito. Jorge Ribeiro dominou com algum à vontade, deixando Fábio Paço e Rafael Cardeira nas posições imediatas.

MUITOS ABANDONOS Se é um facto que em Fafe, a lista de inscritos antevia um rali com mais concorrentes do que nos anos anteriores, também não deve ser ocultado a baixa percentagem de equipas que concluiu o rali. Pedro Leal primou pela ausência e Nuno Pombo, navegado pelo famalicense Guilherme Pereira, teve uma estreia

para esquecer no Renault Clio R3, pois ficou na ligação para a PEC 1, tal como João Barros. Nessa especial, foram mais dois os abandonos: Paulo Neto (caixa de velocidades) e Pedro Leone (suspensão). Carlos Fernandes e Diogo Gago, navegado pelo famalicense Jorge Carvalho, também pouco aqueceram. Ambos terminaram o primeiro round no Top-10, mas ficavam na classificativa seguinte, numa altura em que Gago liderava o CPR2, confortavelmente, mas um toque numa pedra foi fatal. Daí para a frente, os abandonos continuavam e João Sousa era um deles, antes de Delfim Bastos e José Vieira. Depois de arrancar uma roda, Armindo Neves não podia prosseguir e João Correia, o último resistente entre os VSH, também ficava pela PEC 7. Uma lista longa e encerrada por Fernando Peres, um dos animadores da frente da corrida. Um ponta de direção do Mitsubishi Lancer IX impediu o atual campeão do Open de Ralis de continuar a luta por um lugar no pódio da Produção.


Nº 1 – MARÇO 2013 POS 1º 2º 3º 4º 5º (…) 7º (...) 20º (…) 22º (…) 24º

Rallye Serras de Fafe CLASSIFICAÇÃO OPEN CO-PILOTO Pedro Peres Estefânio Pinto Alexandre Ramos Filipe Carvalho Telmo Campos

PILOTO Carlos Martins Luís Bastos Luís Mota Diogo Salvi Nuno Cardoso Gil Antunes

Carlos Ramiro

CARRO Mitsubishi Lancer VII Mitsubishi Lancer V Mitsubishi Lancer IV Mitsubishi Lancer VIII Mitsubishi Lancer VIII Peugeot 206 GTI

TEMPO 46m50,1s a 1m21,9s a 1m22,7s a 1m42,0s a 2m01,4s a 3m19,4s (1º D. Modelstand)

Jorge Ribeiro

Daniel Pereira

Seat Marbella

a 10m39,9s (1º T. Fastbravo)

Mariana Carvalho

Alexandra Santos

Peugeot 206 GTI

a 12m04,4s

Paulo Figueiredo

Sérgio Aguiar

Seat Marbella

a 13m56,9s

Terminaram 25 concorrentes

1º 2º 3º (…) 9º

CLASSIFICAÇÃO REGIONAL NORTE Alexandre Ramos Mitsubishi Lancer IV Filipe Martins Mitsubishi Lancer VI João Costa BMW 325i

Luís Mota Bruno Costa Miguel Teixeira José Pedro Miranda

Filipe Paiva

Subaru Impreza

28m36,9s a 2m13,6s a 2m23,4s a 5m26,6s

Terminaram 12 concorrentes

MARIANA CARVALHO / ALEXANDRA SANTOS 22º geral – 1º Senhoras As duas primeiras classificativas estavam algo degradadas e muito traiçoeiras, daí cometer um erro seria fácil, por isso optamos por um ritmo calmo e que nos permitisse alcançar os primeiros pontos. Este resultado é para a equipa mas em especial para o meu pai que no sábado esteve de parabéns.

PEDRO FINS / SÉRGIO ROCHA Abandono Na primeira PEC, o carro ficou a trabalhar em 3 cilindros. Na 2ª secção estávamos a recuperar, mas era impossível atacar o 1º lugar. Em Luílhas, o carro escorregou e caiu na berma. Sem espectadores para ajudarem a retirar o carro, a desistência foi inevitável. Seria um excelente resultado, mas vamos levantar a cabeça.

BRUNO COSTA / FILIPE MARTINS 2º Regional Norte Fiquei um pouco nervoso, pois antes da prova o carro não pegava e agradeço a toda a equipa por superar esta situação rapidamente. É um resultado positivo, a falta de visibilidade não ajudou ao andamento, bem como a PEC anulada. É um rali que gosto muito e o meu objetivo foi cumprido, que era o pódio.


Nº 1 – MARÇO 2013

Rallye Serras de Fafe

E AGORA?

A POLÉMICA DOS PNEUS

Fafe teve espetáculo, mas faltam agora três meses para o próximo rali do Campeonato de Portugal de Ralis e sobre os projetos de vários animadores desta prova, pairam muitas dúvidas e incertezas.

Foi Pedro Meireles quem colocou o “dedo na ferida”. A estrear o Skoda Fabia S2000, o piloto começou o rali com pneus de mistura dura porque… achou que não poderia trocar de pneus entre a 1ª e a 2ª secção.

Nem a vitória de Bernardo Sousa parece ter trazido alguma segurança. O madeirense não quer voltar a correr com o carro sem apoios visíveis, portanto para já não confirma o próximo rali. Miguel Campos também não tem nada assegurado e procura reunir alguns apoios até ao próximo rali, com o famalicense a afirmar ser muito difícil. Campos assume que o projeto ideal seria de Peugeot 207 S2000. Autor de uma magnífica prova, José Pedro Fontes diz estar a trabalhar para o maior número de provas possível. Contudo, a sua prioridade são os circuitos, onde irá estar presente no Campeonato de Portugal de Circuitos.

Fernando Peres cedo assumiu como estando de passagem pelo CPR, apenas para animar o início de época. Os seus planos passam por repetir a aposta no Open.

Muito público presente Competitividade Gr. N B. Sousa vs R. Moura

“A organização designou o parque de assistência após as 3 primeiras especiais como “Tipo II” e não poderia fazê-lo porque um parque com essa designação só poderá ocorrer apenas uma vez por etapa e sempre antes da primeira PEC de cada dia. Após essa PEC, qualquer parque com a duração de 10 minutos deverá designar-se como “Tipo III” (no qual apenas se pode utilizar os pneus que se tem no carro). O que isto quer dizer é que a FPAK fez uma regra em termos de Prescrições Gerais de Ralis e depois aprovou que a Demoporto designasse este parque como “Tipo II”. Muito interessante numa altura em que tanto se fala em contenção de custos, a FPAK permitir que num rali sprint como este se utilize 18 pneus. Este facto, aliado ao nosso desconhecimento de como se comportariam os pneus macios durante os 6 troços, levou-nos a usar pneus duros, o que tornou o carro menos eficiente e performance”, explicou Pedro Meireles, com alguma ironia à mistura. Procura-se convergência e coerência entre a regulamentação geral e a específica para cada rali, assim como entre FPAK e clubes organizadores para que não se aprovem regulamentos… ilegais.

altos & baixos

Promoção nula Open/CRRN ofuscados Tempos online arcaicos


Nº 1 – MARÇO 2013

Rali Cid. Castelo Branco

Após o primeiro rali, Open vira para pisos de asfalto

Com apenas duas semanas de intervalo, o Campeonato Open de Ralis regressa novamente à estrada. Depois dos pisos de terra de Fafe, agora são as estradas de asfalto de Castelo Branco que acolhem a caravana deste campeonato, numa das provas em que o Open está “entregue a si próprio”.

PROVA: Rali Cid. de Castelo Branco CLUBE ORGANIZADOR: Escuderia Castelo Branco DATA: 8 e 9 março de 2013 PONTUÁVEL: Campeonato Open de Ralis Campeonato de Portugal Júnior Ralis Campeonato Regional de Ralis/Centro Troféu Nacional de Clássicos/Ralis Desafio Modelstand Troféu Fastbravo CENTRO OPERACIONAL: Zona de Lazer PÓDIO: Zona de Lazer DIRETOR DE PROVA: Luís Caramalo QUILOMETRAGEM (Total/PEC’s): 247,44, / 92,00

HORÁRIO 1ª SECÇÃO

PARTIDA (ZONA DE LAZER) ASSISTÊNCIA 10’ PEC 1 RAPOULA 1

7,70 KM

PEC 2 SOBRAÍNHO DA RIBEIRA 1

13,55 KM

PEC 3 RAPOULA 2

7,70 KM

PEC 4 SOBRAÍNHO DA RIBEIRA 2

13,55 KM

CHEGADA (ZONA DE LAZER)

08H30 08H33 09H11 09H34 10H22 10H45 11H35 2ª SECÇÃO

PARTIDA (ZONA DE LAZER) ASSISTÊNCIA 30’ PEC 5 AMIEIRINHA 1

11,21 KM

PEC 6 AZENHA 1

12,41 KM

PEC 7 AMIEIRINHA 2

11,21 KM

PEC 8 AZENHA 2

12,41 KM

ASSISTÊNCIA 10’ PEC 9 SUPER ESPECIAL

1,53 KM

CHEGADA (ZONA DE LAZER)

13H00 13H03 14H16 14H49 15H22 15H55 16H40 16H58 17H08

A Escuderia de Castelo Branco aposta forte na edição de 2013 do seu rali, candidatando-se à subida de escalão, algo que espera atingir já no próximo ano. Como é hábito, ano após ano, as classificativas são totalmente novas, não se repetindo as utilizadas nas últimas edições. De sublinhar a extensão desta prova, pouco usual num rali do Open, que desta feita rondará os 90 quilómetros efetuados contra o cronómetro. Desportivamente, é esperada grande adesão de pilotos, a acrescer os concorrentes do Desafio Modelstand e Troféu Fastbravo, bem como os interessados no Regional Centro, que tem aqui a sua prova inaugural. Depois da vitória em Fafe, Carlos Martins está moralizado para continuar no ritmo dos triunfos, restando saber se Fernando Peres transita já neste rali para o Open. Nomes como Diogo Salvi, Luís Bastos ou Luís Mota podem voltar a ser presença habitual nos lugares do pódio, numa época em que os carros de duas motrizes parece estar restringidos aos troféus e sem possibilidades de chegar à discussão das vitórias, face aos carros de tração integral.


Nº 1 – MARÇO 2013

Rali Cid. Castelo Branco

AS EQUIPAS As inscrições para o Rali Cidade de Castelo Branco ainda decorrem, ficando a lista disponível durante a semana antecedente à prova. Ainda assim, é possível adiantar os nomes que constam na lista de inscritos provisória, embora ainda se esperem muitos outros, tais como Luís Mota ou Fernando Peres. Entre os pilotos famalicenses, Sérgio Rocha será o co-piloto de Pedro Fins, procurando voltar aos bons resultados, depois do abandono na prova inaugural e, de volta ao lado de Luís Bastos está Paulo Marques, depois de ter vencido o CPR2 em Fafe. Estas são as presenças confirmadas, no entanto, tudo indica que João Ruivo/João Peixoto irão fazer o primeiro rali da época, repetindo a presença no Desafio Modelstand, apesar de não constarem na lista provísória. Mariana Carvalho já confirmou a sua ausência neste rali. CONDUTOR NAVEGADOR CARRO PAULO CARVALHEIRO MARCO CID JOÃO SOARES FERNANDO TEOTÓNIO LUÍS FERNANDES VÍTOR RIBEIRO RICARDO RODA DAVID LUCAS RICARDO COELHO PEDRO GONÇALVES SALVADOR GONZAGA JOÃO BARROS NUNO COELHO LUÍS BASTOS PAULO MOREIRA VÍTOR TORRES FABRICE GASPAR CARLOS MARTINS GIL ANTUNES ANDRÉ CABEÇAS DIOGO SALVI PEDRO FINS ROBERTO CANHA LUÍS CAMBÃO CARLOS CRUZ DAVID AZEVEDO ANÍBAL ROLO ANDRÉ RIBEIRO JOSÉ FIGUEIREDO

MARCO CORDEIRO FILIPE VIEIRA JOÃO BARATA LUÍS MORGADINHO PAULO AMARO FERNANDO SOUSA BRUNO VIEIRA PAULO MARTINS DANIEL PEREIRA NUNO COSTA PAULO LOPES JORGE HENRIQUES PEDRO ALVES PAULO MARQUES MARCO MACEDO BÁRBARA TORRES TIAGO SALVADO PEDRO CONDE CARLOS RAMIRO JÚLIO SOUSA FILIPE CARVALHO SÉRGIO ROCHA MIGUEL CRUZ VÍTOR HUGO PAULO SANTOS FRANCISCO AZEVEDO LUÍS CAVALEIRO ALBERTO SILVA MIRANDA CARDOSO

BMW M3 MITSUBISHI LANCER VI CITROËN SAXO MITSUBISHI LANCER VI PEUGEOT 206 GTI MITSUBISHI LANCER VI BMW 325 IX NISSAN MICRA TOYOTA STARLET PEUGEOT 205 PEUGEOT 206 GTI RENAULT CLIO S1600 PEUGEOT 206 GTI MITSUBISHI LANCER V OPEL CORSA OPC FORD ESCORT RS BMW M3 COMPACT MITSUBISHI LANCER VII PEUGEOT 206 GTI VW GOLF KIT CAR MITSUBISHI LANCER VII PEUGEOT 206 GTI PEUGEOT 206 GTI CITROËN C2 R2 MAX PEUGEOT 206 RC PEUGEOT 205 RENAULT 5 TURBO PEUGEOT 206 GTI CITROËN SAXO S1600


Nº 1 – MARÇO 2013

Rali Cid. Castelo Branco

ACESSOS Rapoula

Sobrainho da Ribeira

ZE 1 - Passagem de ponte (KM 0,55) Tomando como ponto de partida a rotunda de acesso à Zona Industrial, (na EN233 onde se localiza a CITROEN, na estrada Castelo Banco / Sarzedas / Sobreira Formosa / Proença a Nova ) siga esta direção até Vilares de Cima. Nesta localidade encontra um cruzamento que indica, MENDARES/SERRASQUEIRA e MALHADA DO CERVO. Tome esta direção, virando à direita. (Até este local, já cumpriu 10,50 Km). 300m após o anterior cruzamento siga pela sua direita, ignorando a indicação de Mendares. 2,50Km após a indicação anterior passa junto ao início da PE 1/3 Rapoula, que fica do seu lado esquerdo. Siga em frente. Um pouco mais à frente entra na localidade SERRASQUEIRA. Logo ao entrar em paralelos corta a esquerda. Atravessa a localidade (800 m) SEMPRE EM FRENTE e, à saída / final desta, encontra uma bifurcação muito estreita: terra (“caminho”) em frente e alcatrão (muito estreito…) à esquerda. Segue sempre pelo alcatrão, entre uns muros de pedra e vedações. 500 metros mais à frente, vira para a direita e encontra a Zona Espetáculo, caminhando a pé, no sentido da P.E. encontra cerca de 250m.

ZE 1 – Gancho à esquerda (KM 4,10) e ZE 2 – Rotunda (KM 5,40) Saia de Castelo Branco pela EN233 em direção a Sarzedas. Atravesse esta localidade e siga em frente em direção a Sobreira Formosa / Proença-a-Nova. 9,8 Km após Sarzedas atravessa uma ponte, sobre a Ribeira do Alvito e segue pela esquerda, continuando em direção a Sobreira Formosa / Proençaa-Nova. 3,20Km depois desta ponte atravessa a povoação de Catraia Cimeira (sempre em frente nas rotundas). Percorre mais 3,00Km até encontrar, do seu lado direito, um cruzamento que indica (entre outras) SOBRAÍNHO DOS GAIOS e PRAIA FLUVIAL DE ALVITO DA BEIRA. Vire para esta estrada. 300m depois encontra uma bifurcação, onde indica:

ZE 2 – Gancho à direita (KM 6,50) Saia de Castelo Branco pela EN233 em direção a Sarzedas e atravesse esta localidade. À saída da mesma, corte à direita, para onde indica, numa placa castanha, MARTIM BRANCO. 900m depois, vira à direita num cruzamento para onde indica RAPOULA, AZENHA DE BAIXO, MALHADA DO CERVO e SERRASQUEIRA. Cerca de 1,00Km mais à frente encontra a P.E. ao Km 6,50 desta e a estrada fechada, num gancho à direita. Caminhando pelo sentido do troço, 500m mais à frente encontra a localidade de RAPOULA, local onde os concorrentes fazem nova curva apertada à esquerda e onde vão chegar, certamente, muito rápidos.

Z.E.1 - Para o lado esquerdo: ALVITO DA BEIRA, PRAIA FLUVIAL DE ALVITO DA BEIRA, HERDADE, MÓ e ESFREGA. Siga por essa estrada para aceder à Z.E.1 da Prova Especial, que encontra 3,00Km mais à frente, num gancho à esquerda espetacular, a subir para uma zona encadeada de curvas e contra curvas. Pode optar por caminhar (cerca de 300m) no sentido inverso ao da Prova Especial, e assistir à passagem dos concorrentes na localidade de Alvito da Beira, junto à Praia Fluvial. Z.E. 2 - Para o lado direito: SOBRAÍNHO DOS GAIOS e VALES. Siga por essa estrada para aceder à Z.E.2 da Prova Especial. Segue sempre em frente, em direção a Sobrainho dos Gaios, ignorando os dois cruzamentos que encontra. 3,00Km após ter tomado esta estrada encontra a Zona Espetáculo que se situa dentro da localidade, junto a uma igreja, numa rotunda em paralelos.

Amieirinha

Azenha

ZE 1 – Ponte em lomba (KM 7,10) e ZE 2 – Final (KM 11,21) Tomando como ponto de partida a rotunda de acesso à EN112 (junto ao Centro Médico de Castelo Branco - Quinta da Milhã) tome esta direção: PAMPILHOSA, OLEIROS, SALGUEIRO DO CAMPO e MARTIM BRANCO. 10,00Km depois, atravessa o Salgueiro do Campo. Siga sempre pela estrada principal. 16,50Km depois encontra o cruzamento para PAIÁGUA à sua esquerda. Siga em frente mais 4,60Km até ao cruzamento para OLEIROS / SERTÃ. Tome esta estrada. Cerca de 10,00Km mais à frente, seguindo sempre a direção de Oleiros, encontra um cruzamento à sua esquerda que indica POEIROS, RIBEIRO DA AZENHA, CARDAL. Vire para esta estrada. Atravessa em seguida as localidades de Ribeiro da Azenha e Poeiros. Cerca de 4,00Km mais à frente encontra um cruzamento triangular, do seu lado direito. Neste local vire à sua direita, para onde indica RAPOSEIRA, VIDIGAL e ESTREITO. 3,70Km após o cruzamento anterior encontra do seu lado direito uma Igreja / recinto de festas.

ZE 1 – Zona Rápida a descer (KM 1,80) Tomando como ponto de “partida” a rotunda de acesso à EN112 (junto ao Centro Médico de Castelo Branco - Quinta da Milhã) tome esta direção: PAMPILHOSA, OLEIROS, SALGUEIRO DO CAMPO e MARTIM BRANCO. 10,00Km depois, atravessa o Salgueiro do Campo. Siga sempre pela estrada principal. 16,50Km depois encontra o cruzamento para PAIÁGUA à sua esquerda. Vire para esta localidade. 2,00Km após o anterior cruzamento atravessa a Paiágua e segue pelos paralelos. “Deixa” a Igreja da localidade do seu lado esquerdo e sobe pela direita até encontrar o alcatrão. Nesse local, em frente ao Grupo Desportivo Recreativo e Cultural vira à direita. Cerca de 3,00Km depois atravessa a localidade de Silvosa e na bifurcação que encontra nesta localidade, segue pela esquerda. Mais à frente encontra uma placa de localidade: Vinha. Segue pela estrada da esquerda e atravessa esta pequena localidade. Atravessa a aldeia de Cardosa, seguindo sempre pelo alcatrão até encontrar do seu lado direito uma pequena fonte, entre duas ruas. Corta para a direita na segunda rua – após a fonte – e segue sempre a estrada principal. 300m após a placa de fim de localidade encontra a Zona Espetáculo.

Z.E. 1 - Vire para a esquerda, para o cruzamento que indica BAFAREIRA. É uma estrada de terra batida, em boas condições e onde circula sem dificuldade uma viatura ligeira. Percorra 4,00Km (em terra) até encontrar a P.E. 5/7 ao Km 7,10. Descendo a pé cerca de 400m, no sentido contrário ao percurso da classificativa, entra no início da povoação de Bafareira, onde poderá observar os concorrentes durante bastante tempo. Caminhando mais 100m, no mesmo sentido, tem um gancho em paralelos, a subir. Um pouco mais abaixo, na entrada da povoação, tem uma ponte “em lomba”. Z.E. 2 - Na referida Igreja / recinto de festas, siga em frente, ignorando a indicação Bafareira. Siga sempre pela estrada principal, e cerca de 2,5Km mais à frente encontra, do seu lado esquerdo o final da P.E. 5/7. Encontrará certamente uma curva a seu gosto, visto muito próximo do final da P.E. “ter muitas por onde escolher”…

ZE 2 – Lomba/Mudança de estrada (KM 9,60) Saia de Castelo Branco pela EN233 em direção a Sarzedas e atravesse esta localidade. À saída da mesma, corte à direita, para onde indica, numa placa castanha, MARTIM BRANCO. 900m depois, encontra um cruzamento à direita – que ignora - para onde indica Rapoula, Azenha de Baixo, Malhada do Cervo e Serrasqueira. Segue em frente. Após 2,90Km, e seguindo sempre pela estrada principal, encontra novo cruzamento à esquerda que indica Praia Fluvial do Sesmo. Ignora esta indicação e segue pela direita, sempre em frente. Mais à frente, tem um novo cruzamento e segue em direção a AZENHA DE CIMA. 1500m após este local encontra a Zona Espetáculo.


Nº 1 – MARÇO 2013

Circuito Braga I

Campeonatos Nacionais tem início a 23 e 24 de Março

A pouco menos de um mês, começam a surgir as primeiras certezas nos planteis dos campeonatos que se disputam em circuitos. Paralelamente aos nomes, aparecem, também, algumas novidades no capítulo regulamentar e do desenrolar das corridas.

as provas a serem repartidas por Braga, Aragón (Espanha), Estoril, Boavista e Portimão. Como complemento ao CPC, surge mais uma vez a Taça de Portugal, que visitará Portimão, Braga e Estoril, mas sempre em datas não diferentes das do campeonato.

O Campeonato de Portugal de Circuitos (CPC) vai apresentar-se de cara lavada. A fórmula das provas é renovada, passando de duas corridas de 50 minutos, para uma única de 2 horas de duração. Cada equipa pode apresentar-se agora com dois ou três pilotos. Outra das novidades para 2013 passa pelo calendário, que terá apenas 5 fins de semana. Assim, nenhum circuito recebe por duas vezes o CPC, com

Mas como não há “duas sem três”, as rondas de Aragón, Boavista e Portimão serão pontuáveis para o Supercars International Series, uma competição criada pela Full Eventos e pelo Gruppo Peroni, que terá mais 2 rondas em Itália e uma outra em Marrocos. Este campeonato substitui o Troféu Ibérico, numa altura em que os promotores nacionais e espanhóis parecem andar de costas voltadas.

CALENDÁRIO 2013 CAMPEONATO PORTUGAL CIRCUITOS 23/24 Março – Circuito Braga I 27/28 Abril – Circuito Aragón 25/26 Maio – Circuito Estoril I 28/30 Junho – Circuito Boavista 31 Ago/1 Set – Circuito Algarve II TAÇA PORTUGAL CIRCUITOS

20/21 Julho – Circuito Algarve I 14/15 Setembro – Circuito Braga II 12/13 Outubro – Circuito Estoril II


Nº 1 – MARÇO 2013

Circuito Braga I

CP CIRCUITOS

Ramos. Há também intenção da Aurora Racing Team e da Oasis Motorsport em voltar a marcar presença.

A pouco mais de três semanas, ainda persistem algumas dúvidas no plantel de equipas. Tudo indica que os campeões nacionais César Campaniço/Carlos Vieira voltem com o Audi R8 LMS, com novas evoluções, bem como está confirmada a presença do Mercedes SLS AMG de José Pedro Fontes/Miguel Barbosa. António Nogueira vai apostar no Porsche 911 GT3-R, tendo como companheiro de equipa Pedro Salvador, enquanto António Coimbra/Luís Silva devem aparecer no segundo Mercedes SLS AMG da equipa Sports & You. A Veloso Motorsport também deve apostar no Lamborghini Gallardo, que irá ter novos upgrades. Os pilotos mantém-se Patrick Cunha e José

Nos GT4, estão já inscritos Miguel Ferreira/Francisco Carvalho, os atuais campeões, que devem manter o Aston Martin. Nuno Batista, tripulou o Ginetta G50, mas para 2013 ainda não confirmou, apesar de estar inscrito, tal como Diogo Ferrão. Pedro Moleiro é, até ao momento, o único inscrito na categoria GT Cup.

CP CLÁSSICOS/1300 São 15 os concorrentes, para já inscritos no Campeonato de Portugal de Clássicos. O destaque vai para o famalicense Luís Barros, que irá defender o título conquistado em 2011 e 2012, com o Porsche 930 Turbo. Do lote conhecido até ao momento, António Nogueira irá manter-se aos comandos do Ford Capri, enquanto Rui Costa continuará fiel ao Ford Escort RS. Poderão surgir novidades nesta competição até à data da primeira prova, com alguns pilotos ainda a definir projetos.

Entre os Clássicos 1300, são já 19 inscritos, com muitos dos habituais animadores a voltar a repetir a presença, entre eles Rui Azevedo, Miguel Ferreira, Vítor Araújo e Fernando Soares. Falta ainda a confirmação do atual campeão Alexandre Beirão. TAÇA NACIONAL DE CLÁSSICOS/PÓS-HISTÓRICOS

Este ano, a FPAK lançou uma Taça Nacional para PósHistóricos, destinada a viaturas homologadas até 1990. São de esperar os regressos de máquinas que marcaram uma época gloriosa na velocidade, estando já confirmada a presença de vários pilotos, entre eles Luís Barros, que deverá estrear o Ford Sierra RS500, ex-Ni Amorim. O seu filho Vasco Barros também já se encontra inscrito.

SPORT PROTÓTIPOS Ainda não há muitas certezas sobre aqueles que irão disputar o Campeonato de Portugal de SportProtótipos. Para já, somente 5 inscritos e apenas conhecida a dupla Gonçalo Araújo/João Calado, que irão conduzir um Norma. De resto, mais três concorrentes estrangeiros, todos eles inscritos na categoria C3. É de esperar mais algumas novidades em breve, com alguns pilotos de Montanha a mostrar interesse neste campeonato, mas ainda a não efetivar a inscrição, nomeadamente o famalicense Tiago Reis. A Oasis Motorsport e a MartinsSpeed são equipas que já afirmaram estar presentes, mas ainda sem revelar os pilotos, bem como a Araújo Competição efetuou um teste com alguns potenciais interessados.


Nº 1 – MARÇO 2013

Multimédia / Agenda

Assista aos melhores vídeos do desporto motorizado famalicense. Basta clicar na imagem e sinta toda a adrenalina!

ONBOARD RICARDO COSTA/NUNO ALMEIDA RALI SERRA DA GROBA 2013 by sergiobmsousa

QUER FAZER PUBLICIDADE À SUA EMPRESA? QUER COLOCAR O SEU CARRO À VENDA?

QUER ENVIAR UM COMUNICADO DE IMPRENSA? famalicaomotor@gmail.com

FOMOS AO BAÚ

BEST OF RALI SERRAS DE FAFE 2013 RALLYMANIA by joaopedrosousaprod

MIGUEL CAMPOS NO RALI SERRAS DE FAFE 2013 by joaopedrosousaprod

AGENDA MARÇO

3 Troféu de Inverno de Karting (Braga) 3 Enduro de Góis (CNE) 7/10 Rali de Castelo Branco (Open/CPJR/CRRC) 8/9 Rali do México (WRC) 14/17 Baja Itália (FIA TT) 15/16 Rali Porto Santo Line (CR Madeira) 16/17 Rali Vila do Bispo (CRRS) 17 Grande Prémio da Austrália (F1) 21/23 Rali das Canárias (ERC) 23/24 Circuito Braga I (CPC/CPCC/CPCC1300/CPSP) 24 Troféu Regional de Karting (Braga) 24 Grande Prémio da Malásia (F1) 24 WTCC Monza (WTCC) 30 Rali Rota do Folar/Vilarandelo (Rali Sprint)

Durante muitos anos, Março foi o mês de uma romaria no norte e centro do país, uma autêntica festa do povo… era a festa do rali, do Rali de Portugal e do WRC! Miguel Campos venceu por duas vezes o Grupo N nesta prova. Aqui no ano de 1999, terminando em 12º da geral. © João Lavadinho, Nuno Pimenta, Ricardo Cunha, Foto GTI e assessoriasde imprensa


FAMALICÃO MOTOR - Nº1 - Março 2013  

Edição nº1 - Março 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you