__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

2018

RELATÓRIO DA 11A EDIÇÃO


01


Jovens com disposição de transformar o mundo, vindos de 10 países para aprender na prática como atuar em comunidades Nosso objetivo é formar agentes de transformação de diferentes setores que lidam com ambientes urbanos ou rurais altamente complexos e multiculturais, e desejam aprimorar competências para reunir grupos e comunidades numa iniciativa de alto impacto, seja uma intervenção em um espaço público, uma nova estratégia dentro de organizações públicas e privadas, um novo negócio ou projeto coletivo.

02


03


ÍNDICE INTRODUÇÃO

ENCONTRO DOS SONHOS

A JORNADA

ELOS NOVOS LÍDERES

ROTA DO AUTOCONHECIMENTO

BALANÇO FINANCEIRO

CAMINHO DO SIM

PATROCÍNIO

JOGO DA ABUNDÂNCIA

GSA NA MÍDIA

IMERSÃO GSA

EQUIPE

CAMINHO DA EXPANSÃO PARTICIPANTES GSA2018 AS COMUNIDADES GSA2018 CAMINHO DOS PILÕES MONTE SERRAT VILA DOS PESCADORES EQUIPE CONVIDADA DIALOGOS ELOS EVENTOS ABERTOS

04


MANIFESTO ELOS É possível transformar o mundo que vivemos no mundo que sonhamos? Com esta pergunta simples na cabeça, nós decidimos agir e acabamos aprendendo no caminho. Ainda estudantes, assumimos a responsabilidade pela nossa própria aprendizagem. Ultrapassamos o papel de simples receptores de conhecimentos e descobrimos que transformação se aprende fazendo. Aprender a transformar é o que nos move e para nós o melhor método é realizar juntos! Pois o aprender se dá no caminho, em um movimento contínuo entre sonhar, realizar, refletir, compartilhar e tornar a fazer. Descobrimos que a transformação começa na sua própria atitude, na forma como você vive a sua experiência. É preciso mergulhar em si mesmo com um olhar de abundância, para encontrar nos desafios as melhores oportunidades para se desenvolver. Acreditamos que a transformação mais valiosa acontece na interação com as pessoas na vida real. A relação com o outro nos faz aprender sobre nós mesmos. Cultivamos relações afetivas, empáticas, à distância de um abraço, do olho no olho. Consideramos que a transformação é potencializada e ganha mais significado quando acontece em comunidade. Acreditamos na parceria, na cooperação e na convivência. Valorizamos o saber, o fazer e o prazer compartilhados. Celebramos a diversidade e construímos a união e a confiança entre pessoas diferentes, para que o coletivo evolua e se torne comunidade. Resgatamos nossa conexão com a natureza para reconhecer que somos parte da comunidade VIDA. Na interação direta com a mata, com os mares e com os rios, nos encontramos com a nossa própria natureza interna. Buscamos na sabedoria ancestral indígena o aprimoramento das qualidades humanas que se desenvolvem fora do mental, mas no físico, no emocional e no espiritual. Assim, entendemos que a transformação precisa acontecer integrada a uma finalidade maior, como a realização de um sonho partilhado por muitos. Tudo que fazemos e aprendemos está a serviço de construir um mundo maravilhoso para todas as pessoas e para toda a comunidade VIDA. Essa construção é a transformação que estamos aprendendo a fazer, realizando já! Porque sabemos que quando nos lançamos em busca de um sonho impossível, quando persistimos frente ao desconhecido, a transformação acontece, e realizar o melhor mundo que podemos sonhar se torna possível. Convidamos você a descobrir que sim é possível transformar o mundo.

05


06


A JORNADAAGUERREIROS SEM ARMAS JORNADA

07


A seleção do Guerreiros Sem Armas é um processo de autoconhecimento através de uma avaliação pessoal sobre seus pontos fortes e quais os que precisam de mais atenção. O processo se dividiu em 3 partes: Visão apreciativa, Carta de Intenção e Apresentação em vídeo

653

INSCRITOS DE

43

PAÍSES África do Sul Alemanha Argentina Áustria Bélgica Brasil Bulgária Canadá Chile Colombia Congo Costa Rica

DESTES,

249

SE INSCREVERAM PARA A ROTA,

Curaçao Egito Estados Unidos Espanha Estônia França Grécia Holanda India Irã Irlanda Itália

124

Malta México Moçambique Nepal Nigéria Peru Portugal Quênia Reino Unido República Tcheca Ruanda Senegal

FINALIZARAM E

Avaliadores da Rota: Val Rocha, Fernando Conte e Ricardo Oliveros.

89

Suiça Tanzania Trinidade e Tobago Turquia Uruguai Zâmbia Zimbábue

FORAM SELECIONADOS

08


A metodologia do Caminho do Sim se apoia em três níveis de relação: eu comigo, eu com as outras pessoas, eu com o mundo Com isso, é possível aprender a desenvolver um olhar apreciativo sobre si, sobre as outras pessoas, a valorizar o desenvolvimento de projetos coletivos, e perceber que ninguém precisa estabelecer uma atitude competitiva, mas sim colaborativa para transformar o mundo no lugar que sonhamos.

81

PESSOAS COMEÇARAM O CAMINHO DO SIM

38 09

47

FINALIZARAM

FORAM PARA ETAPA DE IMERSÃO

CASES: 1 - Patrícia Ledo + Guilherme + Dener: O grupo identificou uma ação chamada Novas Caminhadas, realizada na periferia de São Vicente México 70, por um empreendedor social. Identificaram que um dos aspectos de risco do projeto era a vulnerabilidade financeira, já que as ações eram realizadas com recursos próprios do empreendedor. Escreveram um documento explicando do que trata o projeto e utilizaram o documento para buscar recursos e realizar uma primeira ação utilizando o novo modelo sugerido. A ação realizada foi uma sessão de cinema para as crianças na comunidade. O número de pessoas diretamente impactadas foi 66. Imagens e informações extra: http://www.institutoelos.org/games/ users/profile/guilherme-antunes-da-concei-o/1/32/169 e http://www. institutoelos.org/games/users/profile/patricia-ledo-1/1/32/169

2 - Aline Robles se desafiou a ampliar a conscientização das crianças sobre a questão do lixo e da reciclagem através de um workshop de confecção de brinquedos a partir de materiais recicláveis. Fez uma conexão direta com o passo anterior do Caminho do Sim. Identificou uma escola pública que fica a 30 km de São João Del Rei, com acesso através de estrada de barro a escola tem 70 alunos e 25 funcionários. Foram 2 dias de oficinas contando com 6 voluntários. 100 pessoas impactadas. http://www.institutoelos.org/games/users/profile/alinerobles-de-moura-arguelho/1/32/169


Processo de capacitação individual e coletiva, construído a partir de uma série de estratégias voltadas para financiar os custos do programa e servir de base para projetos futuros. O objetivo é reconhecer os melhores talentos e recursos para viabilizar projetos, usando as redes de conexão e construindo outras pontes a partir de uma relação de confiança.

VALORES CAPTADOS POR PARTICIPANTES VALORES CAPTADOS PELO COLETIVO

R$ 269.300,00 R$ 36.145,00

CAPTAÇÃO COLETIVA FOI USADA PARA: PASSAGENS AÉREAS: DIVISÃO ENTRE 8 BOLSAS PARCIAIS:

R$ 29.898,80 R$ 5.844,06

10


O encontro presencial, em uma vivência de 32 dias, envolve a teoria e a prática da Filosofia Elos. Empregamos diferentes tecnologias sociais a serviço da mobilização de pessoas para materializar sonhos coletivos de três comunidades da Baixada Santista, com a garantia de resultados concretos. Ao final deste módulo, participantes montam um plano de ação para aplicar os aprendizado em projetos próprios.

38 1480 11

PARTICIPANTES DO PROGRAMA

16

ENCONTROS COMUNITÁRIOS

PARTICIPAÇÕES DIRETAS

13

PARCEIROS


O Caminho da Expansão está desenhado para fortalecer a atuação de participantes na construção do melhor mundo que podemos sonhar. O objetivo é aprofundar os conhecimentos da Filosofia Elos através de vídeos e artigos, consolidar sua prática de transformação em comunidade, receber mentorias, interagir com o Elos e integrantes de outras edições, bem como compartilhar as experiências que cada pessoa a partir de sua realidade.

NÚMEROS DA ÚLTIMA EDIÇÃO DO CAMINHO DA EXPANSÃO

240 20

PARTICIPAÇÕES ONLINE DE 45 GUERREIROS

14

JOGO OASIS REALIZADOS

INTERVENÇÕES OU WORKSHOPS REALIZADOS EM COMUNIDADE SOBRE A FILOSOFIA ELOS

80

HORAS DE COACHING PESSOAL 12


PARTICIPANTES GSA2018

38

13

PARTICIPANTES

10

PAÍSES

PAÍSES GSA2018 Alemanha Brasil Curaçao Congo Itália México Senegal Tanzania Turquia Zimbábue


ALDIMAR TEIXEIRA MG, BRASIL

CAMILLA CALLADO SP, BRASIL

KOMBOZI KINING JACOB CONGO

MELISSA GONZALEZ-SOTO

MÉXICO

SAMANTHA NYASHA ZIMBÁBUE

ALFRED NENGUWO ZIMBÁBUE

CASTORY NTULLU TANZANIA

JADE CHAIB SP, BRASIL

PATRÍCIA LEDO SP, BRASIL

SANDRA GUNTHER ALEMANHA

ALINE BENTO SP, BRASIL

CLARICE NILLES RS, BRASIL

LIA D’AMICO SP, BRASIL

ALINE ROBLES SP, BRASIL

SEZIN İLBASMIŞ DINDAROĞLU

TURQUIA

SP, BRASIL

DENER XAVIER SP, BRASIL

FRANCESCO DI PLACIDO

LUCAS LUCHETTA SC, BRASIL

LUCAS RUBIM RS, BRASIL

PIERRE PHILIPPE MENDONÇA RENATA DE PAULA GUIMARAES

SENEGAL

ANA CLARA DOS SANTOS

SP, BRASIL

SOFIA CROSO MAZZUCCO

SP, BRASIL

ITÁLIA

ANDRÉ PALMA SP, BRASIL

GUT SIMON SP, BRASIL

LUCIANA PIRES SP, BRASIL

RICARDO FIALHO SP, BRASIL

RICHARD PIO ZIMBÁBUE

VEROESJKA DE WINDT CURAÇAO

VERONICA DÍAZ MÉXICO

BEATRIZ PAGY SP, BRASIL

HELOÍSA B. MORAES SP, BRASIL

MARCELO LUNA DE MORAIS

PA, BRASIL

RITA CRUZ SP, BRASIL

BRUNA BELLANDI SP, BRASIL

HOLGER REUTER ALEMANHA

MARINA BUSCHMANN BRASIL

RODRIGO TOLEDO RS, BRASIL

14


AS COMUNIDADES GSA2018 "A possibilidade de conviver com comunidades diferentes entre si agrega muito à formação pois vivenciar a Filosofia Elos em diferentes contextos sociais, urbanos, culturais e econômicos proporciona o compartilhamento de aprendizados e o exercício de qualidades importantes como a flexibilidade e adaptabilidade. Além disso, formamos jovens do mundo todo que irão atuar em locais tão ou mais diversos. No Guerreiros Sem Armas, têm a oportunidade de ver de perto que esse jeito de fazer acontecer dá certo em qualquer lugar". NATASHA MENDES GABRIEL | COFUNDADORA DO ELOS E GESTORA DO NÚCLEO DE DESIGN DO INSTITUTO

15


CAMINHO DOS PILÕES, CUBATÃO

VILA DOS PESCADORES, CUBATÃO

MONTE SERRAT, SANTOS

16


CAMINHO DOS PILÕES, CUBATÃO Pense numa pequena jóia encravada na Serra do Mar, ali em Cubatão, que ganhou características que combinam muito com seu entorno. Uma comunidade muito tranquila, com características rurais, que já sofreu muito com enchentes e aprendeu a se proteger, com um sinal de alerta que avisa quando as chuvas estão chegando, assim como seu grau de intensidade. Isso é um dos resultados de quem acumula conhecimentos profundos vindos da convivência com a Mata Atlântica. Assim é o Severino Herminio da Silva, Seu Biu, que conhece todas as trilhas e nascentes do lugar. Assim são as crianças tão comprometidas em nos receber todas as manhãs, e dizer tchau todo fim de tarde.

17


18


ENCONTROS COMUNITÁRIOS NO CAMINHO DOS PILÕES

SHOW DE TALENTOS

19

105

PESSOAS

Durante o Olhar e o Afeto, os participantes encontram moradores que sabem cantar, dançar, cozinhar, jogar, desenhar. Esse encontro junta todo mundo numa celebração para lá de especial, onde a comunidade mostra aquilo que sabe fazer melhor.

ENCONTRO DE PROJETO

70

PESSOAS

Em cada comunidade parceira os sonhos que vão ser construídos, são decididos coletivamente. As maquetes ajudam a visualizar os projetos.

SONHOS DA COMUNIDADE PILÕES:

- espaço para crianças (lazer e segurança): creche, parquinho, campinho, escola. - atividades em comunidade (união e aprendizado): aulas, cursos, encontros, espaços comuns. - infra-estrutura (governo): rede elétrica, saneamento básico, asfaltamento. - embelezamento: pintura de casas, remoção de lixo.


MÃO NA MASSA Nos mutirões, temos 4 dias para construção dos sonhos coletivos nas comunidades parceiras, a partir dos recursos e talentos existentes.

300

PARTICIPAÇÕES

4

DIAS

5

SONHOS REALIZADOS

Área 1: Parquinho infantil, Paisagismo, Academia e mobiliário, Pintura e embelezamento. Área 2: 5 balanços, 2 gangorras, 1 casinha com escorregador, 1 escorregador, 2 trepa-trepa de bambu, 1 oca de bambu. Área 3: Limpeza do local, criação do jardim principal, floreiras de pneus, plantio de mudas de raízes rasteiras, caminho de circulação com pedrinhas Área 4: Mesa de piquenique, 2 sofás de paletes, 1 mesa com mosaico, 5 bancos de pneus, 2 bancos de madeira, 4 equipamentos de academia (prancha abdominal, alongamento, 1 barra, tríceps, circuito de pneus) Área 5: Mosaico do nome Pilões, pintura da mureta, pintura dos brinquedos e pneus, muralismo, estêncil na fachada da sede, painel dos moradores.

20


Jardim de flores e plantas medicinais

Parquinho Campinho de futebol

Pintura de muretas

SONHOS REALIZADOS

6 5

Área de Estar

4

4 Área do Parquinho Antes

2 3

1

7

Academia ao ar livre

Detalhes de pintura e plantas

2 Área do Jardim Antes

21 7 Sociedade de Melhoramentos Antes


4 Parquinho + Campinho Depois

5 Mesa de Piquenique na Área de Estar

5 Mesa de Mosaico na Área de Convivência

2 Mureta e Jardim Depois

5 Mureta e Área de Convivência

3 Academia ao ar livre

22 7 Sociedade de Melhoramentos Depois

2 Jardim com Bancos, Flores e canteiro com ervas medicinais

3 Parquinho Infantil


MONTE SERRAT, SANTOS Uhu é perna dura! Uhu é perna dura! Foi o grito escolhido por participantes do Guerreiros Sem Armas no Monte Serrat por causa das centenas de degraus que tem por lá e o único caminho para se movimentar de um lado para outro. Alguns dos sonhos realizados têm a ver com isso: criar um percurso mais colorido em alguns pontos, ter um espaço de lazer e estar na “voltinha” e dar uma repaginada na Associação de Capoeira Mestre Bahia - Monte Serrat, o grande homenageado da ação. Aprendemos muito com tanta cultura, porque além da Capoeira, tem Sarau, tem Reisado, tem religião, história, gente tão muito talentosa, como não amar o Monte Serrat?

23


24


SHOW DE TALENTOS

ENCONTROS COMUNITÁRIOS NO MONTE SERRAT

65

25

PESSOAS

“Imagine o que significa para essas pessoas um monte de gente de outros países que chega lá para ouvi-los e apreciá-los. É revolucionário para a autoestima”, resume Rodrigo Rubido Alonso, co-fundador do Elos.

ENCONTRO DE PROJETO

65

PESSOAS

Em cada comunidade parceira os sonhos que vão ser construídos, são decididos coletivamente. As maquetes ajudam a visualizar os projetos.

SONHOS DA COMUNIDADE MONTE SERRAT:

Centro Cultural Móvel / Melhoria nas escadas / Mobilidade no morro / Área de lazer / Organização comunitária / Creche / Parquinho / Comércio Local / Eventos / Geração de Renda / Espaços coletivos / Pista de Caminhada e Ciclovia / União / Infraestrutura / Saúde para humanos e animais / Unicórnio, Águia, Leão


MÃO NA MASSA Nos mutirões, temos 4 dias para construção dos sonhos coletivos nas comunidades parceiras, a partir dos recursos e talentos existentes.

325

PARTICIPAÇÕES

4

DIAS

5

SONHOS REALIZADOS

Voltinha: limpeza, pintura da escadaria, pintura de chão, banco de bambu, rede de proteção, placas, paisagismo na lateral das escadas, jardins e placas de sinalização na lixeira. Espaço Triangular: limpeza, cerca de bambu, hortinha, banco de bambu e bancos de troncos Muros: limpeza, reboco, cal, pintura de mural com motivos da flora local, pintura com poesia sobre o Monte Serrat, pintura geométrica e painel de lousa Associação de Capoeira do Monte Serrat Mestre Bahia: no salão principal: limpeza, pintura, catalogação e exposição do acervo de documentos e imagens numa linha do tempo, estantes, bancos e sapateira de madeira. Na biblioteca: limpeza, reboco, pintura, estantes de madeira e jardim suspenso em tudo: instalação da rede elétrica no externo: pintura e instalação de jardim vertical.

26


2 Escada da Voltinha Antes

SONHOS REALIZADOS

Pintura da escadaria 2

5

Biblioteca

4 6

Área de estar

Reforma Centro cultural

3

1

Pintura de chão e muretas

Pintura de murais 4 Centro Cultural Antes

27 3 Muros Antes


2 Escada da Voltinha Depois

4 Centro Cultural Depois

4 Centro Cultural Depois

5 Biblioteca Antes

5 Biblioteca Depois

28 3 Muros Depois

6 Ă rea de estar

5 Biblioteca Depois


VILA DOS PESCADORES, CUBATÃO Descobrimos que existem muitos sonhos na Vila dos Pescadores. Em comum, a grande preocupação com o futuro das crianças. Um lugar para que elas possam brincar. Um lugar onde elas possam ler. Um lugar onde elas possam aprender muitas coisas na hora que não estão na escola. É em torno delas que todas as pessoas se unem e partem para construir hoje um futuro que sonharam. Tem tanta gente talentosa por lá, com verdadeiras histórias de pescadores, uma cozinha que brilha muito feita de muitos caldos, um mais gostoso que outro. Lá a gente aprende como andar nas passarelas que levam até as palafitas e vimos como construir uma. No final descobrimos que cabe um mundo por lá.

29


30


ENCONTROS COMUNITÁRIOS NA VILA DOS PESCADORES

SHOW DE TALENTOS

31

60

PESSOAS

Para @s guerreir@s sem armas, esse é o primeiro momento de realização. Além de descobrir os talentos, el@s são responsáveis pelos convites, pelo roteiro do show, por montar e decorar o local da apresentação, escolher quem vai apresentar e colocar tudo em ordem para funcionar.

ENCONTRO DE PROJETO

51

PESSOAS

Em cada comunidade parceira os sonhos que vão ser construídos, são decididos coletivamente. As maquetes ajudam a visualizar os projetos.

SONHOS DA COMUNIDADE VILA DOS PESCADORES:

Espaço para as crianças com atividades de artes, cultura e lazer. / Bazar comunitário com artesanato e comida com toda a renda revertida para a comunidade / Lugar para os jovens se capacitarem para abrir oportunidades de trabalho / Mais tinta e cor na comunidade, com atividades de ensino às crianças / Escola filiada ao Teatro Ambiental / Curso de alfabetização para adultos e jovens


MÃO NA MASSA Nos mutirões, temos 4 dias para construção dos sonhos coletivos nas comunidades parceiras, a partir dos recursos e talentos existentes.

280

PARTICIPANTES

4

DIAS

6

SONHOS REALIZADOS

Revitalização da quadra e parquinho, com criação de novos brinquedos, como parede de som, escorregador e trepa-trepa de pneus. Embelezamento da entrada da Vila, com a limpeza e pintura da pracinha da frente e instalação de uma placa de "Bem-Vindos à Vila dos Pescadores". Conquista de um container para espaço de oficinas e brinquedoteca.

32


SONHOS REALIZADOS

3 Parquinho antes

2 Parquinho antes

Revitalização da quadra

Centro Cultural 1

2

Revitalização do parquinho

3

4

Placa bem-vindos

33 3 Quadra antes


3 Parquinho depois

2 Centro Cultural

1 Centro Cultural

2 Parquinho depois

2 Parquinho depois

1 Centro Cultural

34 3 Quadra depois

2 Parquinho depois

2 Parquinho depois


EQUIPE CONVIDADA Para aprofundar a reflexão sobre o mundo em que vivemos, e aprofundar a abordagem pedagógica dos programa, convidamos uma série de profissionais para dar vivências e workshops práticos.

KAKÁ WERÁ (Instituto

Arapoty) faz parte do programa desde a primeira edição, em 1999, e o nome Guerreiros Sem Armas surgiu inspirado em um de seus livros. Até hoje, ele junta-se ao GSA para conduzir os 5 jogos indígenas.

35

SANDRA CASELATO E YURI HAASZ vêm

estudando, vivenciando e compartilhando os princípios da Comunicação NãoViolenta no Brasil e no exterior.

BRUNO PEREL é

psicólogo clínico graduado pela Universidade São Marcos; coreógrafo e focalizador de dança circular sagrada, participante de diversos festivais nacionais e internacionais.

ASER CORTINES é

responsável pelo workshop sobre a Jornada do Herói, que trata do caminho que o indivíduo percorre até a conquista de uma meta, a aceitação de novos desafios e de toda a dificuldade para vencer cada etapa de aprendizagem.


DIÁLOGOS ELOS

AMÉRICO SAMPAIO

gestor de projetos da Rede Nossa São Paulo, falou sobre o desafio da desigualdade no Brasil, a partir dos indicadores da Oxfam e sobre o acúmulo de privilégios na mão de poucas pessoas.

RAFAEL POÇO

advogado que foi responsável pela implantação da Promotoria Comunitária de Santos e outras cidades, fez um levantamento de grupos com atuações políticas na América Latina.

CLAUDIO MIRANDA

fundador do Instituto Favela da Paz e músico do Poesia Samba Soul, mostrou como a comunidade reunida em torno de projetos podem solucionar seus problemas e gerar um quadro de abundância

36


ENCONTROS ABERTOS As atividades abertas do Guerreiros Sem Armas são oportunidades para a sociedade civil, representantes de órgãos públicos e das empresas parceiras vivenciarem um pouco da Filosofia Elos, trocar experiências com 38 jovens de 100 países, e acompanharem de perto as mudanças que estão acontecendo em cada uma das comunidades.

ENCONTRO DE SONHOS

110 37

PARTICIPANTES


CELEBRAÇÃO

72

PARTICIPANTES

38


ENCONTRO DOS SONHOS

Convida pessoas inspiradoras com projetos em diferentes setores da sociedade que, além de planejar o futuro, pensam em novas ações para transformar o mundo no lugar que todos sonhamos.

39

HERMES DE SOUSA

Fundador do Instituto Nova União da Arte - NUA e idealizador do projeto de comunidade participativa “Nossa Quebrada Sustentável”. Contou sobre sua trajetória e as oportunidades que se abriram quando foi morar e trabalhar no lixão do Jardim Pantanal, em São Paulo. “Quando vamos reivindicar algo na Prefeitura, vamos representando 40 mil eleitores, e isso faz diferença”.

SÓCRATES MAGNO TORRES

Educador social e militante dos Direitos Humanos, participa do Núcleo de Inteligência Periférica (N.I.P.) e realiza formação libertária em diversos coletivos. Trouxe fortemente a questão dos privilégios: “Comunidade é um lugar de muitos aprendizados. Quem está na zona de privilégios deve perceber que faz parte do problema”.

CLAUDIA VISONI

Ativista de agroecologia urbana - planta sua comida e seus remédios, criadora do projeto Horta das Corujas, na Vila Madalena, com 200 espécies de plantas, 3 nascentes e fontes de energia renovável. Abordou na sua fala questões como a importância da agricultura urbana e da permacultura, água e modelos sustentáveis de uso dos recursos hídricos, eleições e a Bancada Ativista, que busca modelos mais inclusivos de representação.


40


ELOS NOVOS LÍDERES O Elos Novos Líderes é uma vivência intensiva de 5 dias integrais, concebida por Rodrigo Alonso e Aser Cortines para gerar nas lideranças o desenvolvimento das habilidades necessárias para agir em ambientes complexos. É um programa marcado pelo aprendizado através da ação, e proporciona que os participantes interajam com o grupo de Guerreiros Sem Armas e moradores de 3 comunidades locais. A edição de 2018 contou com 36 participantes, entre integrantes da Fundação Renova, Hewlett-Packard, Companhia Brasileira de Alumínio, Prefeitura Municipal de Cubatão, Senac, Secretaria de Habitação de Campinas, Cruz Vermelha, Horta Bons Frutos, Instituto Favela da Paz, Anima Educação. “A diversidade do grupo foi um dos pontos altos desta edição, porque é importante estar com pessoas que pensem diferente de você, com histórias diversas, que fazem com que seja possível repensar seus modelos mentais”, comentou Aser Cortines, um dos organizadores do programa. Carolina Magalhães, do Pará, que trabalhou conosco na Vivência Oasis Benevides, compartilhou: “eu me formei em Administração e me chamou muita atenção a organização e como as coisas fluíram no mutirão. Muitas vezes eu olhava para alguma coisa que tinha que ser feita, mas era levada para outra frente de trabalho e, quando eu voltava àquele lugar, alguém já tinha feito o que era preciso. Eu pintei um muro com uma senhora de idade querendo acabar rápido a pintura, Conversamos sobre sua vida (pausa emocionada), e como foi bom ouvir sua experiência, que me apontou para algumas coisas na minha vida. Durante o mutirão eu fiquei em dúvida se as coisas iam dar certo ou não. Depois descobri que não era isso o que importava”.

41

Outra história interessante foi contada por Gustavo Paraiso, que ficou muito cansado no mutirão, e foi acolhido por moradoras e moradores que ofereceram um lugar para ele descansar. “Como engenheiro eu olhava para o mutirão e entendia aquilo como obra, via simplesmente a tarefa que era entregar uma obra. Vendo as pessoas trabalhando pelos sonhos, vejo que até anteontem eu era um engenheiro nada humano. Hoje, vejo que por trás de toda construção tem o suor das pessoas”. A aprendizagem em ação conduz os participantes a vivenciarem a Filosofia Elos e seu poder de sensibilização para o desenvolvimento de uma cultura de abundância e de colaboração, impulsionando mudanças positivas nas pessoas e nos locais. “Eu já lidei com muitas metodologias, mas o que aconteceu na comunidade veio de um tipo de liderança muito sutil que nossa sociedade não reconhece. O conflito que estava acontecendo por lá foi resolvido por pessoas que você normalmente não reconhece, não vê. A gente só deu conta disso por causa do Afeto”, Fernanda Mendes de Carvalho, Fundação Renova Dentro da formação que o Elos Novos Líderes propõe, a fase do mutirão é importante porque demonstra como é necessário mudar o senso do que é possível dentro de uma organização. É a hora de ampliar os limites. “No meu trabalho com regularização fundiária eu tenho muitas situações difíceis de lidar. Quando a gente chega em lugares com situação irregular, as pessoas pensam: vão me tirar daqui. O que enxergo aqui é uma outra possibilidade de se aproximar das pessoas para promover mudanças, abordar quem está nesta situação por um outro viés”, Andrea Santos de Deus, Prefeitura de Campinas


Rodrigo Rubido, cofundador do Elos, explica que muito do nosso trabalho é “criar um espaço de diálogo, afeto e confiança, para que a comunidade mostre sua melhor versão, que está lá, que sempre existiu. Não trabalhamos para a comunidade, e sim, com a comunidade”. Nossa metodologia tem sido aplicada com sucesso em diferentes contextos e envolve questões de gestão, estratégia e liderança compartilhada.

42


BALANÇO FINANCEIRO Gestão financeira GSA 2018 COMPONENTES DO ORÇAMENTO:

1

PLANEJAMENTO E GESTÃO

equipe de desenvolvimento e produção do programa, captação de parcerias e mobilização de recursos, relações institucionais, designer gráfico do conteúdo metodológico e assessoria de imprensa.

R$171.120,00

2

CAMINHO DO SIM

divulgação, desenvolvimento e realização dos materiais de comunicação, atração de participantes, processo seletivo virtual e acompanhamento dos participantes.

R$102.160,00

3

JOGO DA ABUNDÂNCIA

criação e disponibilização do conteúdo do jogo em plataforma virtual e acompanhamento na captação individual de cada jovem que chega a esta etapa.

R$43.700,00

4

IMERSÃO GSA

despesas administrativas, alimentação, hospedagem, telefone, internet, kit saúde, adequação do espaço, transporte, materiais de papelaria, eventos externos, equipe de facilitação do processo e consultorias externas contratadas, impressão de material pedagógico e de comunicação.

R$512.050,00

5

CAMINHO DA EXPANSÃO:

manutenção da plataforma do caminho, acompanhamento virtual de participantes e presencial das comunidades por 6 meses.

GESTÃO

TOTAL: R$915.610,00

19%

9% CAMINHO DA EXPANSÃO 5% JOGO DA ABUNDÂNCIA 11% CAMINHO DO SIM COMPONENTES DO ORÇAMENTO

R$86.580,00

43

56%

IMERSÃO GSA


DESPESAS

TOTAL PREVISTO

TOTAL REALIZADO

Planejamento e Gestão.............................. R$ 259.300,00 ...................R$ 171.120,00 Caminho do Sim......................................... R$ 102.160,00 ...................R$ 102.160,00 Jogo da Abundância..................................... R$ 48.700,00 .....................R$ 43.700,00 Imersão GSA...............................................R$ 622.840,00 ...................R$ 512.050,00 Caminho da Expansão..................................R$ 95.540,00 .....................R$ 86.580,00 . Total de Despesas...................................R$ 1.128.540,00..................R$ 915.610,00

RECEITAS

TOTAL PREVISTO

TOTAL REALIZADO

PARTICIPANTES.........................................R$ 532.000,00 ..................R$ 269.300,00 Captação Individual.....................................R$ 532.000,00 ...................R$ 269.300,00 COLETIVO......................................................R$ 50.000,00 ......................R$ 5.844,06 Captação coletiva..........................................R$ 50.000,00 .......................R$ 5.844,06 ELOS.......................................................... R$ 546.540,00 ..................R$ 394.675,39 Parcerias financeiras ............................... R$ 310.000,00 ...................R$ 180.000,00 Bens e Serviços .......................................... R$ 80.000,00 ....................R$ 60.000,00 Novos Líderes............................................. R$ 65.380,00 ....................R$ 96.770,00 Guardiões da Transformação..................... R$ 91.160,00 ....................R$ 57.905,39 Total de Receitas ...................................R$ 1.128.540,00 .................R$ 669.819,45

BALANÇO FINAL ................................................................. -R$245.790,55 CAPTAÇÃO COLETIVA - PRESTAÇÃO DE CONTAS: RECEITA TOTAL............................................ R$ 36.145,00 Desconto Moip ................................................. R$ 402,14 Receita Líquida ............................................R$ 35.742,86 Passagens aéreas ....................................... R$ 29.898,80 Divisão para 8 bolsas parciais........................R$ 5.844,06

44


PATROCÍNIO

PATROCÍNIO

Faz parte do jeito Elos de ser, buscar parcerias que estejam alinhadas ao nosso propósito e de nossos programas. No Guerreiros Sem Armas não é diferente, e é por isso que ficamos muito felizes em dar destaque às organizações que nos apoiaram a tornar essa edição real!

45

Apoio

Patrocínio


46


CODESP

É um grande prazer representar o Porto de Santos, novamente patrocinando esse importante evento que é o Guerreiros Sem Armas. Para nós, é fundamental promover o bemestar na Baixada Santista, e para isso, o patrocínio é uma de nossas principais ferramentas, não apenas a programas sociais, mas também com atividades e projetos culturais, esportivos e ambientais. É a nossa forma de lembrar que o porto está no dia-a-dia de todos – não apenas na economia, mas também na educação, na vida e na cultura da Baixada Santista. Por isso, estamos mais uma vez orgulhosos de poder colaborar com a equipe do Instituto Elos na busca perene de entender os sonhos e ouvir as populações afetadas pelas atividades do porto. Quero então, na qualidade de Diretor-Presidente da Codesp, estender os agradecimentos de toda a comunidade portuária, não apenas ao Instituto e a organização do Guerreiros sem Armas, mas também a todo o grupo de participantes de 2018, que dispuseram de seu tempo para vir nos ajudar a cumprir nossa missão conjunta de melhor integrar o porto, a cidade e as suas populações. Avante, guerreiros! ALEX OLIVA

47


APOIO

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL A Caixa é parceira do Instituto Elos desde 2006, sendo que, em 2014, realizou um apoio de longo prazo para o Programa Comunidades Empreendedoras, a partir do Plano de Aplicação do Fundo Socioambiental da CAIXA, que faz parte da estratégia conhecida como DIST (Desenvolvimento Integrado e Sustentável de Territórios). Em 2015, se tornou uma das empresas que patrocinou o Guerreiros Sem Armas, e em 2017, faz novo aporte para o Guerreiros Sem Armas, o que comprova uma parceria sólida de ações voltadas à transformação social.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTOS:

Prefeitura Municipal de Santos: é parceira do Guerreiros Sem Armas em todas as onze edições. Este apoio institucional é uma das provas concretas da importância do programa dentro do cenário do desenvolvimento local

PREFEITURA MUNICIPAL CUBATÃO:

primeira parceria com a prefeitura trouxe resultados muito positivos e com duas comunidades parceiras: Vila dos Pescadores e Caminho de Pilões.

AGÊNCIA BRASILEIRA DE COOPERAÇÃO DO MINISTÉRIO DE RELAÇÕES EXTERIORES: Agência Brasileira de Cooperação

FUNDAÇÃO AFFONSO BRANDÃO HENNEL

do Ministério de Relações Exteriores cuida dos vistos de cortesia que facilitam o trânsito de participantes de fora do Brasil que participam do programa Guerreiros Sem Armas.

A Fundação ABH acredita na transformação do mundo, na qualificação das pessoas, no investimento em talentos e na utilização de conhecimento e tecnologia para minimizar a pobreza, gerar renda e otimizar recursos em benefício de todos.

CRUZ VERMELHA BRASILEIRA

FUNDAÇÃO ARYMAX A Fundação ARYMAX, organização de investimento social familiar, responsável pelo programa Jovens Talentos, sente-se privilegiada em participar e fomentar iniciativas que reconheçam, fortaleçam e empoderem os jovens para atuarem de forma propositiva para a construção de uma sociedade mais justa, responsável e solidária. E acredita que participar de forma colaborativa, horizontal e empática de uma rede diversa de organizações fortalece o movimento e cria todas as condições para o desenvolvimento deste campo ARIEL TOMAS POLSKI

estreia como apoio em atividades externas e com o treino para a equipe nos primeiros atendimentos em caso de emergência. A Cruz Vermelha Brasileira é uma das 190 Sociedades Nacionais que compõem o Movimento Internacional de Cruz Vermelha. Tem como missão atenuar o sofrimento humano, sem distinção de raça, religião, condição social, gênero e opinião política.

UNIMED SANTOS é um sistema privado de

saúde que apoia no atendimento de emergência para participantes do programa. É sua terceira participação na história do Guerreiros Sem Armas

48


R E S U LTA D O S

GSA NA MÍDIA

JORNAL TRIBUNA

49

O projeto Guerreiros Sem Armas foi exibido na 1ª e na 2º edição do Jornal Tribuna, apresentando a comunidade de Monte Serrat, em Santos, que estava sendo renovada pelos Guerreiros e pelos voluntários da comunidade. Nas duas reportagens, a jornalista realizou uma entrevista com uma das representantes do GSA, Val Rocha, sendo que na primeira edição, a reportagem foi veiculada ao vivo no jornal.


R E S U LTA D O S T V S A N TA A comunidade de Monte Serrat foi exibida pela TV Santa durante o trabalho dos Guerreiros Sem Armas e depois, como apresentação dos resultados. A jornalista fez algumas entrevistas com moradores da comunidade para recolher depoimentos sobre o trabalho dos voluntários.

R E S U LTA D O S VTV Durante o mutirão, a emissora local do SBT, VTV, fez uma cobertura das atividades dos GSA na comunidade de Monte Serrat. A reportagem ainda não tem previsão de veiculação. 50


NÚMEROS

NÚMEROS

4 44 4 839,92 839,92 839,92 matérias (até 1N deÚ agosto M EdeR2018) OS

publicadas sobre a 11ª edição do guerreiros Sem Armas

matérias (até 1 de agosto de 2018)

publicadas sobre a 11ª edição do guerreiros Sem Armas

matérias (até 1 de agosto de 2018)

publicadas sobre a 11ª edição do guerreiros Sem Armas

839,92 51

milhões de pessoas

potencialmente impactadas pelas matérias.

milhões de pessoas

milhões de pessoas

potencialmente impactadas pelas matérias.

*soma de visitantes únicos me sites, audiência e tiragem dos

potencialmente impactadas pelas matérias.

*soma sites, a

*soma de visitantes únicos mensais dos sites, audiência e tiragem dos veículos.


DIVULGAÇÃO A divulgação das parcerias e de todos os conteúdos relacionados ao programa acontece fortemente via Facebook pela página do programa (www.facebook. com/GuerreirosSemArmas). Mesmo com a nova política da rede social de privilegiar posts pagos, nossos resultados foram extremamente positivos. Foram publicados 126 posts exclusivos sobre o Guerreiros Sem Armas, com um total de 125.397 pessoas alcançadas organicamente; 34.493 cliques nas publicações. Começamos o programa com um aumento de 348% de curtidas na página, finalizando com 18.270 curtidas. Nossa equipe trabalhou também na divulgação externa de conteúdos e contamos com a cobertura de alguns veículos de mídia, como TVs e jornal impresso locais e sites.

52


53


A EQUIPE EQUIPE GUERREIROS SEM ARMAS MARIANA GAUCHE MOTTA NATASHA MENDES GABRIEL NIELS KOLDEWIJN RODRIGO RUBIDO ALONSO

Financeiro

ANDRÉ PASCOAL THAÍS POLYDORO

Núcleo Pedagógico

NATASHA MENDES GABRIEL PAULO FARINE RODRIGO RUBIDO ALONSO

Infraestrutura

MARIANA FELIPPE SILVANA CONTRERAS

Comunicação

ARIANE LOPES MATES BRUNO MATINATA RICARDO OLIVEROS VAL ROCHA

Facilitação no Guerreiros Sem Armas CAIO FIUZA CLARISSA BORGES MÜLLER FERNANDO CONTE HANNAH NEEDLEMAN HERBERT SANTO DE LIMA LUIZA DE SÁ MARINA ENGELS PAULO FARINE RENATA MINERBO

Registro fotográfico ISABELA SENATORE

Registro de vídeo TAÍS LOBO

Alimentação

PROJETO VEGEARTE foi responsável pela alimentação de todo o programa Guerreiros Sem Armas. Seu foco principal é pensar a gastronomia vegetariana como elemento educacional, criando uma nova cultura no processo de alimentação e discutindo a culinária sustentável como elemento cultural e artístico no processo de convívio. ÁGATHA LIS DADÁ SAMBA ELEM FERNANDES ELIANE DE JESUS FÁTIMA DE OLIVEIRA KAMILLA ALCÂNTARA VIVIANE FUJI

Participações Especiais

Oficinas do primeiro dia: ANNA PAULA SILVA MONICA REGATO - HERBARIA MÚSICA DO CÍRCULO REVO MANUFACTORY ROSANE KERMAN Danças Circulares: BRUNO PEREL Jogos Indígenas: KAKÁ WERÁ Dialogos Elos: AMÉRICO SAMPAIO RAFAEL POÇO CLAUDIO MIRANDA Comunicação Não Violenta: SANDRA CASELATO YURI HAASZ Roda de Capoeira: ESCOLA DE CAPOEIRA ANGOLA QUILOMBO E AMIGOS

Encontro dos Sonhos: HERMES DE SOUSA SÓCRATES MAGNO TORRES CLAUDIA VISONI INSTITUTO PROCOMUM Tradução e interpretação no Diálogos Elos e no Encontro dos Sonhos: CRISTIANA COIMBRA Apresentação Músical: BANDA POESIA SAMBA SOUL Festa Junina: UGO CASTRO ALVES LUA MARINA Festa de Celebração: INSTITUTO FAVELA DA PAZ QUILOA MARACATU PROJETO RESGATANDO RAÍZES SAMBA NA 2

A EQUIPE

Núcleo de Gestão

Re-evolução EMYGDIO CARVALHO NIELS KOLDEWIJN RENATA MINERBO SIMONE BATISTA TONY MARLON Jornada do Heroí ASER CORTINES MARISTELA FERREIRA

EQUIPE ELOS NOVOS LÍDERES Facilitação

ASER CORTINES RODRIGO RUBIDO

Organização

MARISTELA FERREIRA NIELS KOLDEWIJN

54


Agradecemos a todas as pessoas e organizações que nos apoiaram a tornar essa edição real e impulsionar o movimento de fazer acontecer já o mundo que todos sonhamos! FICHA TÉCNICA Realização da publicação e projeto editorial INSTITUTO ELOS

Coordenação

INSTITUTO ELOS Rua Marechal Hermes, 37 Boqueirão, Santos - SP, Brasil CEP: 11025-040 institutoelos.org

MARIANA GAUCHE

Fotografia

ISABELA SENATORE

Projeto e produção gráfica ARIANE LOPES MATES

Texto e edição

RICARDO OLIVEROS

Revisão

MARIANA FELIPPE

Esta obra está licenciada por Creative Commons; Atribuição de uso-não-comercial; Não-a-obras-derivadas. Este material foi criado pelo Instituto Elos para fins específicos. Fique à vontade para utilizar para o seu próprio aprendizado e para compartilhar conhecimento com outras pessoas, reconhecendo a autoria. Qualquer dúvida entre em contato conosco através do e-mail elos@institutoelos.org.

Profile for ELOS

Relatório da 11ª edição do Guerreiros Sem Armas  

Advertisement