Page 1

00034 9 77217 6 249026

Ano 9 Ed.34 R$ 14,90

www.revistastudiobox.com.br

Medo descontrole &

Entenda mais sobre a Síndrome do Pânico

férias na

NEVE

Dicas exclusivas sobre Bariloche e Buenos Aires

Lilian Lordello

Cuidando de emoções e sentimentos

ISO

Hospital Dia Humanizando tratamentos

controle da

Impulsividade Mudanças de hábitos para uma vida melhor

troca de

ENERGIAS Saiba mais sobre técnicas de Reiki


2


3


4


5


Carta ao leitor //

Todos os dias quando acordo Não tenho mais O tempo que passou Mas tenho muito tempo Temos todo o tempo do mundo Todos os dias Antes de dormir Lembro e esqueço Como foi o dia Sempre em frente Não temos tempo a perder

Tempo Perdido - Renato Russo

E

m um período onde todas as prioridades estão resumidas numa busca enlouquecida pelos bens materiais, muitos estão deixando passar pelos olhos algo chamado vida. Será que estamos refletindo o suficiente sobre nossas emoções e sentimentos? Será que nossos questionamentos materiais não estão se sobrepondo aos sonhos? Por que toda realização está sempre tão ligada à conquista de mais e mais dinheiro, patrimônio e viagens? Cada vez que paro pra escrever esta carta a vocês, meus leitores, tento exprimir um pouco daquilo que vejo acontecer ao meu redor, com pessoas mais íntimas ou mesmo com as mais distantes. Confesso que muitas vezes falo aqui da minha vida e sei que minhas aflições são as mesmas aflições de muitos, que, às vezes, por algum tipo de moral imposta por uma sociedade hipócrita acabam ficando ocultas nos olhares e sorrisos amarelos.

tentar viver dia após dia? Claro que é preciso pensar no futuro, mas sem fazer desse futuro um problema, já que ele é a solução. Somos jovens, independente de quantos anos tenhamos vivido. Somos jovens enquanto ainda tivermos anseios e desejos. Não podemos deixar nosso brilho se apagar só porque não temos o carro, a bolsa e a roupa que todos querem. E também não seremos mais ou melhor que ninguém se os tivermos. Vamos amar um pouco mais, vamos sonhar um tanto acima das nuvens, vamos criar probabilidades improváveis, vamos ser felizes. Que tal se desprender dos sonhos alheios e tentar se realizar com os próprios? Sentir e se emocionar, é isso que falta. Quer arriscar? Quer tentar fazer valer a pena? Quer mudar de país? Pensa em como mudar algo na sua vida? O primeiro passo está dado, agora vai de cada um seguir na caminhada ou se manter estagnado. Nunca um dito popular ficou tanto na minha cabeça: Faça acontecer, que a vida faz valer a pena. Boa leitura,

Quem nunca viajou e ao ver a simplicidade das atitudes de outras culturas, voltou a sua vida real – se é que posso chamar assim – se questionando sobre o que está fazendo de certo ou errado. Questiono-me diariamente sobre minhas metas e realizações e sempre esbarro nas minhas responsabilidades e obrigações, sejam elas sociais, emocionais ou simplesmente imaginárias. Creio que temos tempo pra fazer um pouco de tudo, mas atualmente sinto que algumas pessoas estão passando por cima do tempo, como se ele fosse curto demais ou como se o amanhã fosse ontem. Vivendo o hoje como se fosse ontem, será que não é hora de puxar o freio de mão e

6

Maycow Montemor

Editor


ADRIANA DEGREAS • ANIMALE • BO.BÔ • BLUE MAN • CARINA DUEK DASLU • JOHN JOHN • JULIA AGUIAR • LE LIS BLANC • LENNY LILLY SARTI• MARISA RIBEIRO • MIXED • OSKLEN • SALINAS SEVEN • SUPER SUITE 77 • TIGRESSE • THELURE • TRIYA • VIX • 284

Ser básica é tudo!

Rua Azevedo Sodré, 89

www.iriana.com.br @IrianaBasico /IrianaBasico @irianabasico

7


Backstage // Colaboradores

Alexandre Prates

Beth Teani

Clara Monforte

Claudia Oliveira

Diego Martins

Eduardo Virtuoso

Fernanda Ventura

Dr Guilherme Colombo

Juliana Góes

Dra. Karina Abbud

Márcia Atik

Mariana Camargo

Renata Bala

Dra Renata Cavassa

Master Coach, especialista em liderança, desenvolvimento humano e performance organizacional

CEO do Whatever, Gestor de Redes Sociais na Empresa I/SOCIAL e Palestrante Facebook Para Negócios

Jornalista e blogueira

Blogueira de moda e fashion lover

Rodrigo Ramos Personal Trainner

8

Gastrônoma e Apresentadora de TV

Radialista e Fotógrafo

Nutricionista, especializada em nutrição funcional e esportiva - CRN 19444

Dentista - CRO 55068

Dra Roseli Andrade

Médica Dermatologista especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologi

Advogada, colunista social e escritora

Consultora de Etiqueta e Comportamento

Psicóloga especializada em terapia sexual e familiar

Someliere

Médico oftalmologista, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e diretor do Hospital Oftalmológico Visão Laser, em Santos CRM 124474

Consultora de estilo masculino

Renata Kalaés Moreira

Renata Pierry

Taylor Matos

Thiago Ferreira Lima

Empresária

Graduado em Ciências Jurídicas, consultor-Executivo do Município de Golden Beach, Florida / Estados Unidos da América

Jornalista e organizadora de eventos

Médico Endocrinologista CRM 91690 RQE 24843


ARMANI JEANS • BLUE MAN • DASLU • EVOKE • FOXTON • GANT HUGO BOSS • JOHN JOHN • LACOSTE • MANDI • NICKEL • NIXON NOIR • OGIO • OSKLEN • PENGUIN • RICARDO ALMEIDA • ROCKSTTER SERGIO K • SEVEN • VANS • VICTORINOX • VR • ZAPALLA

NÃO IMPORTA O ESTILO, BASTA TER BOM GOSTO!

Rua Azevedo Sodré, 45

www.iriana.com.br •

@ConceitoIriana

/ConceitoIriana

@conceitoiriana 9


10


A arte de um

bom churrasco. Uma bela harmonia de ambientes, atendimento, qualidade e paladar, alĂŠm ĂŠ claro, de uma equipe que nĂŁo sai do tom. Seja bem vindo.

12


Buffet & Salão Realize seu evento no salão da Tertúlia ou leve toda qualidade que você já conhece para onde quiser, de maneira completa, personalizada e privativa.

Av. Bartolomeu de Gusmão, 187 - Ponta da Praia - Santos Tel.: (13) 3261.1641 - tertulia@churrascariatertulia.com.br 13


StudioBox no IPad Baixe já gratuitamente para seu tablet e smartphone todas as edições da Revista StudioBox e seja sempre o primeiro a acessar o conteúdo da publicação.

Maycow Montemor Diretor José Carlos dos Santos Tesoureiro Léya Santana Logística Silvia Souza Veiga Executiva de Contas Jornalistas Daphine Machado

@revista_studiobox Em breve a StudioBox vai estrear seu Instagram. Através dele nossos seguidores ficarão integrados com os melhores eventos da região e o melhor, em tempo real. Siga já e não perca mais essa ferramenta. Não esqueça também de utilizar #studiobox nas suas postagens relacionadas s nós e concorra a prêmios muito em breve.

Érika Freire Mariana Rio Lorena Flosi Denise Barros Revisão Juliana Justino Diagramação

Facebook

Já curtiu nossa fanpage no facebook? Corre lá, curti e acompanhe antecipadamente todos os nossos eventos e videos. www.facebook.com/studiobox

Juliana Reis Fotografia

Fala conosco

Rafael Vaz (Capa)

Tiragem 15 mil exemplares Impressão COAN

M. Editora de Publicações Corporativas M. Montemor dos Santos Editora - ME CNPJ 09.400.313/0001-01 IE 633.675.615-111 Av. Conselheiro Nébias, 703 conj. 1810 Vila Rica – Santos/SP www.mmontemor.com.br contato@mmontemor.com.br (13) 3028-1530 14

Se quiser conversar conosco, sugerir pautas, interagir com nossos colunistas ou simp-lesmente mandar aquela bronca, estamos aqui para lhe ouvir, basta enviar um ou vários e-mails para contato@mmontemor.com.br

Opinião do leitor ““Parabéns Maycow, que trabalho lindo você está fazendo na nossa cidade. Boa sorte para você e todos os novos talentos da nossa amada Santos !”

Priscila Costa e Silva


®

Santos I Av. Conselheiro Nébias, 806 Boqueirão Tel.: (13) 3286-4348 Santos II Av. Mal. Floriano Peixoto, 95 Gonzaga Tel.: (13) 3345-7664

15


Índice //

24. Largando o vício

38. Tratamentos

48. Nutrição

26. Crônica

40. Exercício

51. Divã

Você conhece todas as propriedades da vitamina Parar de fumar não é uma missão Dr. Thiago Lima revela sua fácil, conta Clara Monforte, mas importância na prevenção e é preciso reunir todas as forças e tratamento de doenças mostrar quem está no controle Renata Moreira faz uma reflexão sobre o amor e as coisas importantes que perdemos pelo caminho

Entenda como a musculação pode ajudar no processo de emagrecimento com as orientações de Rodrigo Ramos

O frio está chegando e trazendo as doenças de inverno. Karina Abbud diz quais alimentos podem fortalecer o sistema imunológico Aprenda a lidar com a impulsividade e saiba como reconhecer os sinais de que ela está atrapalhando a sua vida

56. Especialidades 42. Dermatologia 28. Relacionamento A dermatologista Roseli Andrade médicas A traição não precisa terminar lembra que devemos ficar com uma separação. Marcia Atik atentos aos tratamentos de pele reflete sobre a possibilidade de no inverno construir o que foi destruído

Conheça o ISO Hospital Dia, iniciativa que trouxe o que há de mais moderno no tratamento do câncer para a região

30. Gente que faz

44. Oftalmologia

62. Entrevista

Com lindas peças artesanais e muita dedicação, Zahia Assaf Carduz capricha na simpatia e conta como chegou lá

O oftalmologista Guilherme Colombo fala sobre a nova técnica de cirurgia a laser para cura da catarata Beleza

32. Psicologia

46. Odontologia

70. Moda feminina

Com o estresse da vida moderna, a síndrome do pânico afeta cada vez mais pessoas. Saiba como tratar e se livrar deste mal 16

Doenças bucais podem afetar todo o corpo. A dentista Renata Cavassa explica a importância de manter a boca saudável

Lilian Lodeiro conta como encontrou o seu caminho dentro da medicina entendendo os pacientes com ajuda da homeopatia Uma peça de destaque ou look total croco? Renata Bala dá os toques certos para quem quer estar na moda com estilo


17


Índice //

72. Juliana Góes

84. Interatividade

98. Etiqueta

74. Moda masculina

86. Turismo

100. Dica de viagem

76. Energia positiva

94. Adega

conta como manter a pele saudável sem abrir mão da maquiagem e recomenda os melhores produtos

Mariana Camargo explica as diferenças entre os diversos tipos de calçados que estão nos pés dos rapazes descolados

Saiba o que é a técnica do Reiki e como ela pode te ajudar a levar uma vida mais saudável e equilibrada

82. Carreira

Alexandre Prates explica como um líder deve estimular sua equipe para obter os resultados desejados no trabalho 18

Diego Martins explora as possibilidades on-line para a sua marca ser um sucesso de ‘curtidas’ e compartilhamentos

Não é preciso ir muito longe para aproveitar as delícias do inverno. A Argentina oferece opções incríveis para a estação

Fernanda Ventura diz tudo que você precisa colocar em prática na academia para não ser um chato na hora de malhar

Da Golden Gate ao underground de San Francisco, Eduardo Virtuoso te leva para um passeio na cidade mais badalada da Califórnia

Está na dúvida sobre qual vinho 104. Coluna social pedir? Claudia Oliveira mostra Confira os eventos que agitaram toda a versatilidade e leveza dos a Cidade, como os lançamentos rosés de Gafes no Palácio e O Muro e o tradicional Schutz Day

96. Gastronomia

Alimentos integrais aguçam o paladar e trazem uma infinidade de benefícios para a saúde. Beth Teani dá as dicas para você experimentar

114. Política

Estamos acostumados com a corrupção? Taylor Matos faz um alerta sobre quem está por trás dessa prática


19


22


23


foto: @edu_virtuoso

Reflexão // Sabedoria popular

“É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem saber ver.” Gabriel Garcia Marque

24


25


Reflexão // Olhos nos olhos

Fumar?

por

Clara Monforte

Foram muitos anos – me recuso a revelar quantos – em que estivemos juntos. De tal forma que, para mim, eram boatos as acusações que todos faziam contra ele, o meu cigarrinho querido. Era como quando falam mal de alguém que amamos e nos recusamos a acreditar.

N

estes últimos tempos, tive a certeza de que cada um reage de uma maneira diferente ao enfrentar situações idênticas. Percebi claramente que não é possível medir a força de um pela capacidade do outro e que a consciência coletiva resulta na criação de “mitos” que se transformam em “verdades”. E que por mais que alguém deseje algo, por conta destas supostas realidades, chega ao ponto de temer a realização de seu objetivo – por exemplo, não fumar, não beber – e recuar diante da iminência do fracasso por conta do que as pessoas dizem, sem se dar conta de que este é o momento. O momento do enfrentamento, a

26

hora do desafio. Acreditem: quanto maior o desafio, maior a vitória! Quem jamais fumou ou sentiu o sabor de um cigarro não entenderá o meu raciocínio e, o que é pior, achará uma loucura falar em derrota e vitória por causa de um simples cigarro. Mas não é!

Exatamente assim. Quem fuma sabe que não minto. Daí vem a consciência coletiva a que me referi no início: se brigar com o seu “íntimo parceiro” vai engordar, sonhar todas as noites, ter crises nervosas, síndrome de abstinência... Nada disso! A hora é outra. É hora de enfrentar o desafio e vencer.

Esse dia chegará para muitos fumantes, queiram ou não, por puro gosto e prazer. Eu também não queria. Que coisa agradável eu desfrutei por tantos anos... Valeu, O cigarro é tão companheiro quanto mas chegou a hora de perceber o quanto sou maior do que ele. um amigo ou parente próximo. A ponto de guardarmos o dia, o mês e Pequeno, porém nem um pouco há quantos anos paramos de fumar... inofensivo. No entanto, às vezes esquecemos Essa é a realidade. Se tiver vontade o aniversário daquele outro de parar ou estiver fumando com companheiro ao qual me referi - o culpa, aceite o desafio - rompa com parente ou o amigo. essa amizade, conquiste outras que lhe farão melhor, mais saudáveis. No dia 4 de abril deste ano, eu Vença mais esse grande desafio! me despedi deste grande amigo.


27


Reflexão // Sem neuras

Uma semana por

Renata Kaláes Moreira

enlouquecida, botando ovos sem parar. Foi se reproduzindo e novas sensações surgindo. Deixando se levar por suas fraquezas se multiplicou, se expandiu em todas as direções e uma turma bem diferente começou a ocupar os espaços vazios. Por ordem de chegada, vieram o cinismo, o egoísmo, a desilusão, a insatisfação, a inveja, a desunião, a compulsão, a incompreensão e adjacências. E foi assim que o projeto de Deus começou a desandar, o caldo a engrossar e a história a se complicar na mesma velocidade em que crescia a loucura do amor.

E

nquanto criava o mundo, Deus teve ideias geniais. Mas nada se compara ao fato de dotar os humanos de um coração. Foi, sem dúvida, a sua descoberta maior, a verdadeira obra prima. O projeto previa, de um lado, o cérebro construindo fortalezas, seguras e protetoras. De outro, o tal equipamento livre para cuidar da decoração e de sonhos sem limites. Razão e fantasia: ponto pra Ele! Diferente dos outros animais, amor moveria o grande invento. Produzindo energia positiva e boas intenções, o Divino sugeriu que fossem a serenidade, a generosidade, a honestidade, a fraternidade, a amizade e a solidariedade.

28

Tudo corria bem e Deus estava orgulhoso. Mas, com o tempo, o amor começou a cismar com a rotina. Confundia tranquilidade com tédio e isso estava levando o amor a loucura. Ele imaginou que podia fazer diferente e, assim, o coração passaria a bater mais rápido, correndo riscos e vivendo grandes aventuras.

O tempo fechou e o coração foi ficando inquieto e ingrato, como se fosse um povoado sem graça e hostil. Passou a bater descompassado, perdeu o ritmo.

O amor percebeu que para as novas ambições faltava material de trabalho e decidiu fazer pequenas alterações no projeto original sem nem perguntar para ao Criador qual o melhor caminho.

Quando se deu conta do desastre, o amor quis voltar atrás. Arrependido, pediu ajuda, jurou o impossível. Chorou, gritou, esperneou e, que ninguém nos ouça, até xingou. Mas já era tarde. O amor, que poderia ter vivido em paz e feliz para sempre, vacilou. Feito das melhores essências caiu em tentação e tornou-se coisa humana, mas tão humana que mudou o seu destino de um jeito que é melhor nem pensar.

Decretou dia de faxina no coração. De repente, espaço aberto para as novidades. Com carta branca, o amor deu uma de galinha

Nascido para perfumar a vida, o amor abriu mão de ser raro e, no final de tudo, virou perfume barato, sem graça e vulgar.


29


Reflexão // Divã

Amor, romance ou um lance

por

Márcia Atik

principalmente quando estão traindo suas esposas”, destaca o quanto a vida no “piloto automático” fica insatisfatória e faz com que nossos desejos fiquem embotados. Isso acontece tanto com homens quanto com mulheres, que têm um comprometimento a mais com a família e, portanto, são um pouco mais impermeáveis a separações. Mas sabemos que homens e mulheres muitas vezes têm vontade de “chutar o pau da barraca” e se entregar a uma paixão sem pensar nas consequências.

V

amos falar de traição, um assunto sempre mistificado, escondido, sofrido e com uma única saída além da dor: a separação. Caso isso não aconteça, fica a pecha do corno. Nada mais falso, pois a traição não é só uma questão de caráter, mas, na maioria dos casos, de uma falta pessoal que precisa ser preenchida ou entendida e restaurada. Por isso, é importante refletir sobre esse assunto. Amor? Pode ser, sim. Quem disse que uma única pessoa pode preencher todas as nossas necessidades numa vida inteira? Mas vale ressaltar que muitas vezes confundimos com amor a necessidade de viver um romance, com todas as novas emoções que ele nos traz, emoções que dão uma ansiedade gostosa, borboletas no estômago e que também podem acabar, assim como o fogo da paixão. 30

Mas pode também ser um lance, um olhar, um desejo que no momento é fulminante, mas também pode ser fugaz. Sem querer catalogar os tipos de traição, é muito importante reconhecer a força motriz dessa experiência para saber exatamente como restaurar tudo aquilo que a traição destrói. Nenhum homem merece uma confiança ilimitada. Na melhor das hipóteses, a sua traição é uma questão de oportunidade, dizem. Isso só reforça algo que tentamos desconstruir: a ideia de que as necessidades sexuais dos homens são diferentes das necessidades femininas. Nada mais fora de propósito. Sabemos que, em termos de infidelidade, quase já não podemos distinguir gênero. A célebre frase de Marilyn Monroe, “maridos são bons amantes,

Na verdade, o que vemos na prática clínica de atendimento de casais é que, em todos os casos de traição e adultério, a atração é mais forte do que o envolvimento. E quando a euforia da paixão passa e se depara com a sombra, o lado escuro do outro é inevitável. Por isso, sempre defendo que, nesse momento tão sofrido, nenhuma decisão deve ser tomada pelo impulso, pela vaidade traída ou pela vitimidade da dor. Motivações não faltam para explicar a traição e cada uma delas requer um entendimento amplo, sob a pena de tomar decisões que não venham trazer alegria e liberdade – os dois maiores bens que temos e que são de nossa responsabilidade. A verdade é que, quando há traição, são três pessoas que se enganam e é necessário tirar esse véu para que, ao percebermos e nos conhecermos no escurinho da alma, tenhamos a capacidade de não nos trairmos e assim sermos capazes de ver a traição do outro e aceitar, entender, perdoar ou repudiar.


31


Gente que faz //

Arte um estímulo para a

vida por

Daphine Machado

U

ma senhora muito simpática descia pela escada de sua loja ao meu encontro. O sorriso em seu rosto, a simpatia que transparecia e um olhar sonhador me chamaram atenção. Percebi, a partir daquele momento, que nossa conversa seguiria por um bom tempo e eu teria o prazer de conhecer a vida da minha entrevistada, a dona Zahia Assaf Carduz, que dedica dia e noite a suas peças artesanais e à família. Seu trabalho está exposto na loja ‘Casa Linda’ há quase 10 anos. No interior, é difícil olhar para apenas uma direção. Diversas peças entre bonecas, corujas, quadrinhos, buquê de Santo Antônio para as noivas jogarem, bailarinas, caixas, vasos, flores de tecido e até carneirinhos, criados pela habilidade de suas mãos, enfeitam as prateleiras e mesas dispostas no local. Ela conta

32

que desde pequena, quando ainda estava na escola, tinha aulas de trabalhos manuais e sua mãe foi uma grande incentivadora. Para presentear seus familiares, dona Zahia gostava de passar horas fazendo e caprichando na lembrança. O conhecimento adquiriu em cursos diversos que fez para se especializar, como o de pintura em cerâmica, porcelana e madeira, além de como montar bonecas de pano, hoje, o carro chefe da loja.

Para presentear seus familiares, dona Zahia gostava de passar horas fazendo e caprichando na lembrança. Zahia casou-se cedo, aos 19 anos, e teve cinco filhos, quatro deles homens. Trabalhar não estava

em seus planos, pois se dedicava à criação e educação deles. Entre uma troca de fralda e outra, voltava para a atividade que tinha gosto em fazer – artesanato. Foi nessa época que começou a fazer enfeites para portas de maternidades e lembrancinhas, já que os preparava para a chegada dos seus bebês. As amigas também não ficaram fora dessa, elas os encomendavam com a artesã. Conforme seus netos foram crescendo, a vovó também fazia as mesas de aniversários das crianças, tudo com dedicação e capricho, de acordo o tema escolhido. Datas comemorativas, como Páscoa e Natal, reservam uma decoração diferente a cada ano na ‘Casa Linda’. Na Páscoa, muitos coelhinhos e cenourinhas podem ser


encontrados na loja. Sempre muito preocupada com os detalhes, ela faz questão de encomendar chocolates de uma conhecida marca de São Paulo, retira o embrulho e faz um novo, mais bonito. Para o bom velhinho a decoração também é caprichada. As peças são todas confeccionadas no andar superior da loja, onde Zahia abriga seu ateliê. Contudo, seu esposo é quem saiu perdendo nessa história. “Despejei meu marido de seu escritório para que eu pudesse usar o espaço para a criação de minhas peças”, revela e brinca. Entretanto, o Sr. Carduz não se opôs, já que sabe da paixão e importância do artesanato para sua mulher, que em julho completará 72 primaveras. Ela explica que a arte foi e é essencial em sua vida, pois no momento em que teve que enfrentar a batalha contra dois tumores, era em seu trabalho, nos filhos e no marido onde buscava força. Hoje, ela relembra que quando ainda estava internada dizia ao médico: “Doutor eu não posso demorar nessa história aqui, pois eu tenho encomenda para ser feita”. Quando foi melhorando, passou a levar joaninhas e fuxicos para passar o tempo, um santo remédio para sua saúde. “Eu enfrento a situação, não deixo a peteca cair”, garante. Desde então, segue fazendo monitoramento. Neste ateliê, dona Zahia também volta a ministrar o curso de ‘Bonecas de Pano’ para suas alunas e amigas. O encontro acontecerá quatro vezes por mês e serão ensinadas diferentes técnicas para fazer bonecas. “A dificuldade irá crescendo no decorrer do processo para que elas se sintam motivadas”, explica.

“Eu enfrento a situação, não deixo a peteca cair” A ‘Casa Linda’ fica na Avenida Ana Costa, número 476, loja 18, em Santos. Informações sobre o curso podem ser adquiridas pelo telefone (13) 2138-4397. Quem quiser conhecer o seu trabalho, basta procurá-la no Facebook: Zahia Assaf Carduz. Além de talentosa, ela também é antenada na tecnologia.

Av. Floriano Peixoto, 314 Pompéia - Santos 13 3205-3636 33


Atualidade //

Em um nível mais intenso há um constante medo de ataque do coração. O medo de morrer ou enlouquecer.

medo E

descontrole por

34

Érika Freire


35


Ficar impaciente e ansioso diante de uma situação de mudança é algo que está dentro da personalidade da maioria dos seres humanos. Atualmente, com as exigências de uma vida cada vez mais conturbada, essas sensações podem aumentar ainda mais. Porém, se as coisas ficarem mais intensas, com medo e insegurança constantes, é preciso ficar alerta e verificar se não se trata de uma crise de ansiedade, que, dependendo de suas repetições, pode encaminhar-se para uma Síndrome do Pânico. A Síndrome do Pânico, ou transtorno do pânico, é uma doença caracterizada pelo distúrbio dos neurotransmissores serotonina e noradrenalina, possuindo como aspecto essencial os ataques de ansiedade e nervosismo. A gerente de marketing Bruna de Oliveira, de 37 anos, sabe bem o que é isso. Com a sobrecarga de trabalho cada vez maior, ela começou a se sentir deprimida e estressada. Era início de 2008 e, certo dia, acordou com muita vontade de chorar sem saber exatamente o motivo.

“A taquicardia e impressão de morte que alguns pacientes relatam ocorrem devido a uma descarga energética do sistema nervoso autônomo.” “Senti um mal-estar estranho, não sei bem explicar. Estava sem forças, triste e com medo, tinha uma aceleração por dentro, parecia que o coração não estava aguentando aquele estresse. Acabei tendo que ir pro Pronto Socorro e descobri que minha pressão, quer era normal, havia subido naquele dia”. Bruna não está sozinha. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) a síndrome atinge de 2 a 4 % da população mundial. Segundo o psicanalista e psicólogo clínico Renato Bortolaço, estatísticas apontam que pessoas extremamente rigorosas consigo mesmas, com alto nível de perfeccionismo e necessidade de controle têm maior propensão a sofrer este transtorno. 36


“Respirar fundo para desacelerar é a primeira atitude que pessoas com crises devem procurar fazer.”

Em alguns casos há uma ideia de despersonalização. É uma sensação de perda de controle de si mesmo; a pessoa sente o próprio corpo como algo estranho”, explica. A taquicardia e impressão de morte que alguns pacientes relatam ocorrem devido a uma descarga energética do sistema nervoso autônomo. “Isso explica, em parte, o fenômeno. O sintoma é produzido por essa descarga, associada às questões psíquicas e existenciais de cada um”. Renato esclarece que quando as crises ficam recorrentes, o medo ocasional torna-se constante e ocorre mesmo fora dos momentos de crise. “Cada instante passa a ser marcado pela preocupação. O imaginário da pessoa fica ocupado pela angustiante visão do que pode acontecer caso seja acometida por um ataque súbito”.

odo Aberto t

s os dia

lmoço e s para a

ph3

Comer bem. Saúde é tudo.

Os primeiros sintomas são taquicardia, suor frio e sensação de asfixia. “Em um nível mais intenso há um constante medo de ataque do coração. O medo de morrer ou enlouquecer.

lanche.

O Ç de O a d i M A L Y Qual ER DELIV HOP

VITS gendou,

A

! u o g che

Linha completa, importados e nacionais. Suplementos, vitaminas, carbos, proteínas...

Respirar fundo para desacelerar é a primeira atitude que pessoas com crises devem procurar fazer. No caso de Bruna, ela logo buscou ajuda e iniciou o tratamento com remédios e psicoterapia. Além disso, iniciou a prática de atividades que lhe trouxeram prazer e benefícios para o dia a dia, como yoga, eutonia, dança e pilates de aparelho. “Todos me ajudaram a ter mais equilíbrio, a diminuir a ansiedade e a ter mais força. Também continuei fazendo terapia por um tempo.

Rua Mato Grosso, 418 - Boqueirão - Santos (13) 3284.5929 | 3286.1447

www.vitshop.com.br

37


Ajuda muito ter um diálogo com outra pessoa, principalmente um profissional”. Desta forma, ela se sente melhor e nunca mais teve os sintomas de ansiedade forte.

Como tratar? Psicoterapia e psiquiatria são os caminhos indicados por Bortolaço. Ele comenta que é necessário um controle dos sintomas, na busca de qualidade de vida. Porém, somente fazer uso do remédio não vai resolver o problema. “Ele atua parcialmente nos efeitos do problema. A origem não é de natureza biológica, como a indústria farmacêutica quer nos fazer acreditar. A causa está no modo como a pessoa viveu toda a sua vida. Suas decisões e reações durante a trajetória de sua existência produziu e produz consequências. Já a psicoterapia tem o papel de ajudar o sujeito a reavaliar suas opções e decisões. Renato explica que da ansiedade para o pânico é apenas um passo. “Pânico não

38

é apenas um problema da pauta médica. É uma questão existencial. O remédio oferece qualidade de vida por um período. A psicoterapia oferece ao sujeito a possibilidade de perceber e reavaliar os parâmetros de sua vida. Ambos, remédio e psicoterapia, são imprescindíveis”.

“Pânico não é apenas um problema da pauta médica. É uma questão existencial. O remédio oferece qualidade de vida por um período.” A cobrança da vida atual A falta de tempo e as cobranças do mundo contemporâneo são um cenário propício para as tantas doenças e transtornos que existem atualmente. Renato comenta que certamente a maneira atual de se viver pode dar espaço para o surgimento não apenas do Transtorno do Pânico, mas é a porta de entrada para muitos outros.

Bruna, que também tinha uma rotina pesada de trabalho, hoje vê que a Síndrome do Pânico lhe serviu para que mudasse seus hábitos de vida. “Talvez, se não tivesse ficado doente, poderia ter continuado na loucura de trabalhar tanto e ter piorado ainda mais com a minha saúde. Melhorei alimentação, pratico mais exercícios, curto mais a vida. É preciso mudar, fundamentalmente, a forma de pensar, controlar a mente, os pensamentos, tentar mantê-la quieta e tranqüila”, indica. E Renato alerta: Síndrome do Pânico é um transtorno que precisa da intervenção de profissionais e é preciso procurar ajuda. “Não pense no valor cobrado como um gasto. É, na verdade, um investimento. Caso não haja a possibilidade financeira, procure o CAPs mais próximo da sua casa. É o Centro de Atenção Psicossocial”, finaliza.


FOTO ILUSTRATIVA

FOTO ILUSTRATIVA

3289 5060 S茫o Vicente | Av. Ant么nio Emmerick, 736 | 3561 3939 Santos | R. Dr. Tolentino Filgueiras, 54 |

39


Saúde // Tratamentos

Tratamento simples para prevenção de doenças importantes

por

Dr. Thiago Ferreira Lima CRM 140844

Direta ou indiretamente, a vitamina D está relacionada a mais de 2.000 genes, o que comprova a sua vasta gama de benefícios. É ela que nos garante força muscular e nos protege contra infecções, infartos, derrames, diabetes e até alguns tipos de câncer.

U

m estudo sobre a vitamina D realizado por cientistas da Universidade de Oxford, na Inglaterra, recebeu destaque na mídia internacional nos últimos meses. Os pesquisadores constataram que a vitamina D é uma forte aliada na prevenção e no tratamento de uma série de doenças. Sua escassez provoca diversos problemas de saúde e, por isso, ela é fundamental para todos os tipos de pacientes. Tanto para a mulher grávida, quanto para um atleta campeão olímpico, para o recémnascido e para o idoso, gordo ou magro, não importa. Poucas substâncias servem ao organismo

40

de forma tão completa quanto a vitamina D. O sol é fundamental para a saúde e o funcionamento do nosso corpo. Com a exposição ao sol, o organismo obtém a vitamina D, que melhora a absorção do cálcio, fortalecendo os ossos e prevenindo diversas doenças. Até dez anos atrás, a vitamina D estava associada, sobretudo, à manutenção de um esqueleto forte. As descobertas mais recentes da medicina, no entanto, indicam que praticamente todos os tecidos e órgãos se beneficiam da sua presença no organismo.

A vitamina D ou colecalciferol é uma vitamina lipossolúvel, obtida principalmente por meio de luz solar (90% dela é sintetizada na pele humana ao receber radiação UV-B) e de fontes dietéticas (10%). O sol é fundamental para a saúde e o funcionamento do nosso corpo. Com a exposição ao sol, o organismo obtém a vitamina D, que melhora a absorção do cálcio, fortalecendo os ossos e prevenindo diversas doenças. Porém, a exposição ao sol de forma desprotegida pode acarretar o surgimento de doenças dermatológicas muito sérias, como o câncer de pele. Fazer uma avaliação para identificar um provável desequilíbrio de vitamina D no organismo e, se necessário, promover a sua reposição, pode beneficiar a todos que priorizam uma saúde preventiva.


41


Saúde // Fitness

Musculação no processo de emagrecimento

por

Rodrigo Ramos

tem uma influência positiva na manutenção da massa muscular e no metabolismo de repouso. Musculação & metabolismo de repouso O treino de musculação associado ao treinamento aeróbio é muito mais eficiente para promover a redução da porcentagem de gordura do que o treinamento aeróbio isolado de longa duração.

A

redução do metabolismo depois dos 35 anos é algo inevitável e faz parte do processo de envelhecimento. Diminuir a velocidade dessa redução deve ser o objetivo principal de um programa de exercícios físicos e nutrição.

baixas calorias promovem a perda de massa muscular e a redução do metabolismo de repouso em até 20%. No desespero de emagrecer, muitas pessoas recorrem às dietas de baixa caloria, que dão resultado no curto prazo, mas são a principal causa do efeito sanfona.

Causas da redução do metabolismo

Não treinar musculação - Existe o mito de que o treinamento de musculação promove ganho acentuado de massa muscular e dessa forma muitas pessoas acabam realizando somente o treinamento aeróbio ou o treino de resistência com baixas cargas.

Envelhecimento - O envelhecimento promove uma diminuição representativa dos hormônios sexuais, o aumento da porcentagem de gordura, a redução da massa muscular e a diminuição do gasto energético de repouso. Dietas radicais - Dietas com 42

Apesar de o treinamento aeróbio ser fundamental na promoção da saúde cardiovascular, ele não

Esse tipo treino proporciona um gasto calórico de 300 a 600 kcal em um individuo de até 70 kg, e mais 350 kcal nas 24 horas após a sessão de treinamento. Ou seja, até 900 kcal por dia. Além disso, para construir um quilo de massa muscular nosso organismo vai precisar de 4000 kcal ou 50% de um quilo de gordura. E a cada quilo de massa muscular que você conquista, são adicionadas quinze calorias ao seu metabolismo de repouso. Na média, um aluno iniciante ganha de cinco a sete quilos de músculos no primeiro semestre de treino. Fazendo uma conta bem simples podemos chegar a conclusão que a musculação é um meio de treinamento muito importante a ser utilizado em um programa de emagrecimento, pois promove a redução da porcentagem de gordura e o aumento da força e da densidade óssea.


• A Esportiva • Alome • Arezzo • AsBenditas • Blue Beach • Brooksfield • Camicado • Carmen Steffens • Chilli Beans • Club Pitanga • Clube Melissa • CNS • Crocs • Design Gallery • Dudalina • Duetz • Empório Body Store • Empório Colombo • Empório Naka • Enjoy • Equus • Fast Shop • First Class • Garbo • Give Me 5 • Hering Store • Hope • Hot Water • House • HP Store • Imaginarium • John John • Joplin • Kanto Kent • Kipling • Kopenhagen • L´Occitane • Lacoste • Le Postiche • Lilica & Tigor • Luigi Bertolli •M • M. Officer • Mahogany • Marcia Mello

EGO

O que faz a sua vida mais fashion? Venha experimentar as respostas no Praiamar.

• Mendes Tur • MMartan • Monte Carlo • Morana • MP Brasil • O Boticário • Pink • Planet Girl • Polishop • Polo Play • Program • Radio Nacional • Relicário • Ri Happy • Scala • Shoulder • Side Walk • Sthill • Stiletto • Valisere • Vermont • Via de Fato • Victor Hugo • Vim Vi Venci • Vivara • Viviane Puccinelli • Yoyô Kids • Yuppie

Em breve:

• Le Lis Blanc • Swarovski • Quem Disse, Berenice?

43


Saúde // Dermatologia

Planos para o inverno

por

Dra. Roseli Andrade CRM 91690

a aparecer mais, com áreas de descamação e vermelhidão no couro cabeludo, face e orelhas. A dermatite atópica, que acomete crianças e adultos com histórico de alergia respiratória, tende a piorar, e aparecem placas vermelhas e muita coceira na pele de todo o corpo, principalmente nas dobras das pernas e braços.

E

nfim chegou o inverno, estação tão esperada para iniciarmos os tratamentos dermatológicos. Sim, tem muita gente que só procura o consultório dermatológico nesta época do ano para realizar algum procedimento. De fato este período é o mais favorável para realizarmos os peelings, lasers de clareamento e cicatrizes, tratar as manchas que vieram com a exposição solar intensa, melhorar as estrias e, quem sabe, pôr um fim naquelas gordurinhas extras. No inverno, também podemos utilizar os cremes com ácidos mais fortes e conseguir resultados mais

44

intensos. Sair pela rua e encontrar uma amiga com descamação no rosto pode ser um sinal de que ela está se cuidando e realizando algum tratamento de pele. E os homens? Ah... Estes também estão cada vez mais presentes no consultório dermatológico, interessados em muitos tratamentos para dar um up no visual. Desde clarear manchas, até atenuar rugas do rosto.

Os idosos apresentam placas descamativas e rosadas nos tornozelos e pernas que coçam, principalmente após o banho, devido à diminuição da hidratação e da redução da camada de gordura natural da pele. Em todos estes casos devemos evitar banhos muito quentes, o uso de buchas durante o banho e sempre utilizar shampoos e hidratantes suaves, sem corantes e fragrâncias.

Mas nem só de beleza vive o inverno. Com o clima mais seco e frio, temos o surgimento de algumas doenças de pele bastante comuns na população.

É preciso procurar orientação médica para que os quadros não se tornem crônicos. Manter a saúde da pele e dar continuidade aos tratamentos iniciados no inverno. Este é o segredo do sucesso!

É nesta estação fria que os casos de dermatite seborréica tendem

Volto na primavera com mais dicas. Até lá!


45


Saúde // Oftamologia

Avanços na Oftalmologia

por

Dr. Guilherme Colombo CRM 124474

(remoção de parte da cápsula do cristalino) e a fragmentação da catarata, são feitas manualmente pelo especialista. Segundo pesquisas, o novo método é mais eficiente na manutenção das células endoteliais, fundamentais para a clareza da córnea, além de permitir incisões mais precisas, melhor capsulotomia e reduzir em 45% tanto o uso de energia ultrassônica quanto a manipulação cirúrgica, apresentando-se mais segura e rápida do que o procedimento padrão.

A

grande novidade da oftalmologia mundial é a revolucionária cirurgia refrativa de catarata a laser, que deve chegar à Baixada Santista no segundo semestre deste ano. Aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration), a agência reguladora de saúde dos Estados Unidos, e, recentemente, pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no Brasil, a cirurgia de catarata a laser funciona por meio de tomografia de coerência óptica (OCT) com luz infravermelha próxima, para produzir análise digital e em tempo real, juntamente com a aplicação do laser de femtosegundo orientada por computador. Esse laser traz uma série de 46

benefícios ao paciente, como resultado visual mais preciso, recuperação mais rápida e menor risco de problemas oculares a longo prazo. Outra vantagem do laser de femtosegundo é a possibilidade de corrigir graus de astigmatismo durante a cirurgia de catarata, acertando a curvatura da córnea e possibilitando o implante de lentes que permitem boa visão de longe, de perto e à meia distância. Toda essa tecnologia visa aumentar a precisão e garantir ainda mais a independência de óculos nas tarefas do cotidiano como leitura, uso do computador, prática de esportes e condução de veículos. Na cirurgia padrão realizada hoje, denominada facoemulsificação, algumas etapas do procedimento, como a incisão, a capsulotomia

Portanto, é mais uma inovação da oftalmologia a serviço da população, especialmente da terceira idade, cujos índices de expectativa de vida crescem em todo o mundo. Sabemos que a catarata – opacidade parcial ou total do cristalino, que é a lente natural do olho – é a principal causa de cegueira no mundo e prejudica muito a vida do paciente, ao tornar sua visão nublada, alterar o grau de longe e de perto e a visão em ambientes com baixa luminosidade. Ressaltamos que toda nova tecnologia deve ser manipulada por profissionais treinados e preparados para o seu uso, sempre respeitando a melhor indicação para cada paciente. Porém, é de extrema importância tanto para os especialistas quanto para os pacientes o acesso e a possibilidade de opção ao que há de mais moderno na oftalmologia mundial, visando cada vez mais o bem-estar e a qualidade de vida da população.


47


Saúde // Odontologia

Problemas bucais e os riscos para a saúde

por

Dra. Renata Cavassa CRO 55068

redobrar os cuidados, para evitar problemas como um parto prematuro. Outro problema sério e muitas vezes fatal é a endocardite bacteriana, onde uma bactéria bucal cai na corrente sanguínea e se aloja no músculo cardíaco, levando o paciente a óbito rapidamente e muitas vezes sem diagnóstico.

A

tualmente, a odontologia estética tem sido a maior preocupação dos pacientes e dos profissionais, de forma que pouco se elucida sobre os problemas que uma saúde bucal comprometida pode causar ao nosso organismo. Algumas doenças sistêmicas, podem estar relacionados e serem agravados por problemas bucais. A cavidade bucal é rica em microorganismos, que convivem em harmonia e mantêm o equilíbrio entre saúde e doença. Ao menor sinal de desequilíbrio, os microorganismos passam a ser agressores. Além disso, muitas vezes a mucosa apresenta os sinais de alerta sobre o que ocorre em outros órgãos do nosso corpo. 48

Um problema bastante comum na população é a presença de inflamação gengival, conhecida por gengivite. Essas bactérias podem causar complicações: Problemas respiratórios: essas bactérias se alojam no pulmão e podem causar pneumonia ou agravar doenças pulmonares crônicas. Problemas cardíacos: pessoas com gengivite ou uma infecção dental correm risco maior de ter problemas, com o dobro de possibilidade de um ataque fatal. Derrame: estudos revelam que há relação entre infecções bucais e o risco de sofrer um AVC (acidente vascular cerebral). Durante a gestação devemos

Um estudo avaliou as condições de 4,3 milhões de empregados, com idade entre 20 e 54 anos. O resultado não é nada animador. A média de dentes sadios é de 16, ou seja, um pouco mais da metade dos 32 dentes permanentes. E ainda, 65% dos pesquisados apresentavam doenças relacionadas à gengiva. Dados de pesquisa revelam que técnicas eficientes de higiene bucal ajudam a evitar doenças cardíacas, diabetes e o nascimento de prematuros. Menos de 22% da população adulta apresenta gengivas sadias. 60% das crianças de até cinco anos têm cárie. 37% dos adolescentes brasileiros sofrem de mau hálito devido à má higiene bucal. Temos muitos motivos para cuidar da nossa boca e podemos controlar tudo isso através da higiene oral, dieta e visita regular ao dentista. Não esqueça que a saúde da boca também é a saúde do corpo. Por isso, siga as três regras básicas: boa higiene oral, dieta balanceada e consultas regulares ao seu dentista.


49


Saúde // Nutrição

Gripes e resfriados, como passar ileso nessa estação ?

por

Dra. Karina Abud CRN 19444

do “revestimento” na garganta irritada. Experimente engolir uma ou duas colheres de chá, especialmente antes de dormir. Ficar bem hidratado também pode reduzir sintomas como a dor de cabeça e a dor de garganta. Algumas orientações sobre vitaminas e minerais para incluir na sua alimentação para evitar e combater o resfriado: Vitamina C

O

s resfriados são o motivo mais comum pelo qual as crianças faltam à escola e os pais ao trabalho. Muitas vezes, os pais são contagiados pelos filhos. Geralmente, os sintomas do resfriado ocorrem dois ou três dias após o contato com o vírus, embora esse período possa demorar até uma semana. Então, quando o assunto é saúde e prevenção de doenças, nossa melhor arma é a alimentação. A alimentação saudável, rica em frutas, legumes, verduras e cereais integrais é fonte de vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes, e é tudo que o organismo precisa para fortalecer o sistema imunológico e melhorar a defesa antioxidante. Dessa forma, quando ocorrer o contato

50

com o vírus, o corpo conseguirá combatê-lo de forma eficiente. Em alguns casos, uma suplementação individual pode ser realizada. Se a pessoa já estiver gripada alguns alimentos ajudam a amenizar os sintomas. A famosa canja de galinha, por exemplo, colabora para a recuperação, uma vez que une o calor, que ajuda na movimentação do muco, e um aminoácido chamado cisteína, encontrado na carne da galinha, que torna o muco menos espesso e ajuda a desobstruir os pulmões. Ervas e plantas como salsa, malva, eucalipto, gengibre e guaco podem ser usadas em chás, inalações e gargarejos e também amenizam os sintomas de gripes e resfriados. O mel pode reduzir a tosse por causa

Utilize frutas, verduras e legumes ricos em vitamina C, como acerola, limão, laranja, lima, kiwi, caju, tomates, morangos, folhas verdes escuras e pimentão verde no dia a dia e fortaleça seu sistema imunológico. Vitaminas do complexo B Estão presentes no levedo de cerveja, lentilha, arroz integral, gengibre, peixe, semente de girassol, soja, germe de trigo, banana, verduras verdes, abacate, galinha, gema de ovo e nozes. Vitamina A Procure consumir cenoura, abóbora, batata doce, milho, damasco seco, brócolis, melão cantalupo e mamão. Vitamina E A vitamina E está presente no germe de trigo, óleos vegetais, amêndoas, nozes, castanha-do-pará, gema, vegetais folhosos e legumes.


51


52


Atualidade //

Agir por . o s l u p im

quem ? a c n u n por

e

Érika Freir

Nem sempre é fácil manter o controle diante das diversidades da vida

C

omprar um sapato que nem estava precisando, boicotar a dieta porque um bolo de chocolate resolveu aparecer bem na sua frente, falar poucas e boas para o namorado só porque ele atrasou dez minutos. Quem nunca teve uma atitude dessas que atire a primeira pedra. As ações impulsivas acabam fazendo parte de algumas de nossas experiências. Porém, se elas ocorrem de maneira repetida e causando estresse, é preciso prestar atenção para que não vire um transtorno. 53


De acordo com o psicólogo e life couch Wladimir Baptista, o comportamento impulsivo pode estar relacionado a vários distúrbios psiquiátricos, dos mais leves aos mais graves, mas também pode indicar um traço de caráter ou uma reação intensa diante de uma situação estressante, porém eventual ou momentânea. Por isso, ele comenta que para melhor administrar a impulsividade, é necessário primeiramente distinguir entre as possíveis causas, se estamos diante de uma característica comportamental ou um sintoma. “Todos nós estamos sujeitos a experiências que podem nos

levar a um alto grau de estresse, desencadeando respostas impulsivas em decorrência da pressão psicológica. A ansiedade está diretamente ligada a comportamentos impulsivos. O indivíduo ansioso caracteriza-se por preocupar-se excessivamente até mesmo diante de situações cotidianas, resultando em perda da qualidade de vida, em suas relações interpessoais, bem como em sua vida profissional e afetiva”, explica o psicólogo.

(Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), entre outros.

Wladimir esclarece ainda que a impulsividade pode estar presente, por exemplo, num transtorno de humor como o TAB (Transtorno Afetivo Bipolar) ou TDAH

“Muitos se sentem impotentes frente à impulsividade crônica, ou seja, enquanto sintoma psiquiátrico. Porém, seja pela cultura, por pressões do meio em que vive ou por suas próprias crenças, permanecem sofrendo durante anos até que o incômodo os leve a recorrer ao auxílio necessário”.

“Nesses casos, após criteriosa anamnese (entrevista realizada pelo profissional de saúde), poderá ser indicado o uso de medicamentos associados à psicoterapia”. É preciso refletir que grande parte das ações impulsiva é tomada de forma não consciente e é exatamente por isso que, com o passar do tempo, os resultados obtidos podem gerar prejuízos.

Ele alerta que quanto mais cedo a pessoa que sofre com esses transtornos admitir que precisa de ajuda, mais recursos e proteção terá contra as desagradáveis consequências.

A ansiedade está diretamente ligada a comportamentos impulsivos. Agir versus reagir Tente refletir, você está agindo ou reagindo? Wladimir comenta que a maioria de nós, em muitas situações, reage ao invés de agir. “Isto implica em baixa atividade reflexiva antes de responder aos estímulos. Pessoas reativas geralmente estão associadas a um “grupo de risco” caracterizado por ações inconseqüentes, cujos resultados, na maioria das vezes, se traduzem em arrependimento”. Muitas vezes, uma resposta rápida e impensada pode trazer efeitos que não correspondem às expectativas. E foi o que aconteceu recentemente com a recepcionista 54


Liliam Silva, de 29 anos. Cansada da postura de seu chefe, Liliam, por impulso, disse tudo o que realmente pensava sobre as atitudes dele. “Todos os funcionários tem a mesma opinião sobre a situação e ninguém nunca teve coragem de falar, mas naquele dia eu falei e saiu sem querer”, confessa. Ela não nega seu perfil impulsivo e diz que sempre foi assim, e que costuma se alterar e falar sempre o que pensa. “Não aguento ficar calada”, diz. Além de procurar ser sempre sincera, o que acaba assustando as pessoas, a recepcionista também tem outras atitudes impulsivas, como atacar chocolates e comer sem parar. “Tenho consciência de que tudo isso é errado. Me arrependo quando percebo que magoei alguém. Às vezes os problemas são mínimos e dá pra viver bem, mas por vezes me incomoda ser assim. Aí paro para repensar e ser menos impulsiva por uns tempos”.

55


Wladimir comenta que em casos como esses sempre será de grande ajuda o autoconhecimento, visando aprender a identificar e administrar as emoções. “Isso nos possibilitará cada vez mais agirmos de maneira pró-ativa, escolhendo as melhores e mais adequadas respostas aos desafios e oportunidades”. Para ele, sempre valerá a pena refletir sobre os resultados que temos em nossa vida devido a essas ações não pensadas, assim como o impacto na vida dos outros. Outra atitude muito comum é comprar sem pensar se realmente estamos precisando de determinado produto. O psicólogo comenta que esta atitude pode estar relacionada à tentativa de auto-premiação, autoreconhecimento e até mesmo um simbólico gesto de amor próprio.

podem gerar deve ser o primeiro caminho. Wladimir salienta que os recursos externos, como a psicoterapia, o uso de medicamentos, atividade física e a reeducação alimentar também são importantes para alcançar o equilíbrio. “Isso exigirá real comprometimento da pessoa para com a própria felicidade”, completa. Grande parte das pessoas que afirmam ser impulsivas não nega também o sentimento de culpa que as acometem depois de uma atitude

inesperada. Esse arrependimento é uma espécie de punição, mas que não vai melhorar as coisas. “O sentimento de culpa tem o mesmo valor e importância de um termômetro: aponta que algo está errado, mas não mostra a causa, não faz cessar a febre, não indica a solução e nem ajuda na cura. Somente aponta o resultado de algo que saiu errado. Cabe a você tomar a iniciativa e buscar as respostas, adotar as providências necessárias e agir”, alerta Wladimir.

Por outro lado, a questão passa a ficar preocupante quando o comprar impulsivamente assume um caráter de constância e irresistibilidade. “A compra compulsiva está mais ligada ao prazer da aquisição e do poder que isso representa do que ao próprio objeto em si. Na realidade, busca-se preencher um vazio existencial”.

Mas afinal, dá para controlar? Analisar melhor as atitudes e pensar em quais conseqüências estas ações

o g o l ó psic

Dicas

do

- Observe e pense melhor - Questione e reflita sobre suas crenças e valores - Avalie. Tudo que é bom pode ser melhor, inclusive você e suas escolhas. - Lembre-se que minimizar ou negligenciar os sinais negativos da impulsividade causa prejuízos, muitas vezes, irreversíveis na vida de todos os envolvidos direta e indiretamente. - Assuma as responsabilidades e não as culpas - Não se pode fazer nada por aquilo que já passou - O tempo de ação é aqui e agora

56


57


Comportamento //

Especialidades mĂŠdicas diversificadas em um

ambiente humanizado por

58

Daphine Machado


Cada um de nós compõe a sua história, cada ser em si carrega o dom de ser capaz e ser feliz.

O trecho da música Tocando em frente, de Almir Sater e Renato Teixeira, corresponde à importância da abertura do ISO Hospital Dia, em março do ano passado, para a Dra. Martha Perdicaris, uma das fundadoras, Superintendente e Diretora Técnica do Hospital. Ter a capacidade de propiciar um melhor tratamento aos seus pacientes sempre foi seu maior sonho, era o que lhe deixaria mais feliz. Tudo começou quando Dra. Martha e Dra. Sueli Monterroso, ambas especialistas em Oncologia, perceberam que a cidade de Santos era carente de clínicas com os mesmos padrões das situadas em São Paulo. A solução surgiu em 2002. Na época, construíram o “Instituto Santista de Oncologia – ISO” em uma casa de dois andares. Sua filha, Priscilla Perdicaris, que assume o cargo de Diretora Administrativa do Hospital, explica que os serviços disponíveis na época eram quimioterapia, infusões e consultas. Com o passar dos anos, a clínica foi ficando pequena para atender a demanda da região e para o que as médicas consideram essenciais: o acolhimento, uma boa recepção, profissionais dedicados envolvidos na causa e tecnologia avançada. “A troca de informações entre os profissionais é de extrema importância, pois por meio desse convívio é possível chegar a uma maior qualidade de tratamento para todas as áreas”, enfatiza Dra. Martha.

Em 2009, juntamente com outros colegas, nasceu a ideia de construir um hospital para que pudessem oferecer outros serviços, além do foco principal que é a área de oncologia. “A proposta do ISO era realmente suprir uma carência de atendimento personalizado com um tratamento humanizado, em um local que transmitisse uma sensação de aconchego e tranquilidade, sem aquele ambiente pesado como é na maioria dos hospitais”, explica Priscilla. Segundo Dra. Martha, embora o ISO trabalhe com o conceito de Hospital Dia, houve a necessidade de criar uma infraestrutura maior para que o paciente possa ficar dois ou três dias internado, caso haja necessidade. Em um edifício de oito andares, os pacientes têm a sua disposição:

- Sala Limpa: local onde são manipulados os medicamentos para quimioterapia e tratamento de outras doenças crônicodegenerativas (patologias progressivas e que interferem na qualidade de vida de seus portadores), utilizando os mesmos critérios da indústria farmacêutica para obtenção de áreas estéreis; - Centro Cirúrgico: composto por cinco salas com capacidade para realizar procedimentos de até média complexidade, incluindo plásticas quando se apresenta alguma patologia;

- Centro de Radioterapia: disponibiliza equipamento de última geração que trata quaisquer tipos de tumor, protegendo regiões vizinhas do ponto a ser tratado, minimizando possíveis efeitos colaterais e acompanhando o movimento da respiração; - Centro de Quimioterapia e Infusões: equipado com suítes e boxes individuais, equipados com televisores, priorizando o conforto e a privacidade que o paciente necessita;

- Centro de Diagnósticos: oferece serviços de imagem, anatomia patológica e análises clínicas; - Centro de Estudos e Pesquisas: setor onde acontecem congressos, cursos de atualização e aulas para que o corpo médico e o técnico, formado por enfermeiras e farmacêuticas, obtenham informações sobre novos tratamentos; - Centro de Toxina Botulínica: espaço onde é ministrada a toxina botulínica do tipo A em vítimas de AVC, paralisia cerebral, lesões 59


medulares, esclerose múltipla e outras doenças relacionadas ao sistema nervoso central;

- Placas fotovoltaicas que captam a energia solar para que a mesma seja utilizada no aquecimento de água e geração de energia;

- Centro Oftalmológico: disponibiliza desde consultas rotineiras até diagnósticos mais elaborados. Em breve serão realizados todos os procedimentos cirúrgicos;

- Automação da iluminação e arcondicionado, com o objetivo de reduzir o consumo de água e energia; - Fachada com sistema de brises mais estreitas e microperfuradas, com uma inclinação maior, minimizando a insolação.

- Centro de Referência em Psoríase: oferece tratamento realizado à base de infusões com agentes biológicos. O procedimento é indicado àqueles que possuem psoríase moderada ou grave, oferecendo redução do processo inflamatório e restaurando o equilíbrio do sistema imunológico;

Design

Dra. Martha Perdicaris sempre se preocupou em oferecer um serviço de qualidade a seus pacientes. No momento da escolha de móveis e decoração não poderia ser diferente, já que seu objetivo era propiciar um espaço confortável a eles, como se estivessem em um hotel cinco estrelas.

- Centro de Reumatologia: propicia tratamentos eficientes para os diversos casos de doenças reumáticas, sempre com acompanhamento médico. O ISO oferece um atendimento integral aos pacientes, incluindo prevenção, diagnóstico e tratamento nos seguintes serviços: anestesiologia, angiologia, cardiologia, cirurgias (aparelho digestivo, urológica, geral, plástica, cabeça e pescoço, torácica

e vascular), clínica médica, dermatologia, gastroenterologia, ginecologia, hematologia, infectologia, mastologia, neurologia (cirúrgica e clínica), nutrição, oftalmologia, oncologia (cirúrgica e clínica), ortopedia, radioterapia, reumatologia e urologia. A lista de convênios cadastrados pode ser encontrada no site: www.isohospitaldia.com.br

Sustentabilidade

O projeto arquitetônico do ISO Hospital Dia é assinado por Fernanda Zequin. Ele foi inspirado em grandes instituições da Europa e dos Estados Unidos que seguem os padrões do Green Building (Edifício Verde), ou seja, um prédio ecológico apresentando as seguintes características: - Telhado verde no oitavo andar para captação de água da chuva. Neste mesmo pavimento também são plantados temperos e ervas que, após serem colhidos, são utilizados no preparo das refeições; 60

Foi a própria médica quem ajudou na escolha dos itens decorativos do local. Por esse motivo, as salas de recepções receberam móveis no estilo de hotelaria, com projeto de iluminação criado pela loja Guido Iluminação, com luminárias modernas e ao mesmo tempo eficazes, sem esquecer que se tratava de um hospital. Na sala onde são realizadas tomografias, o teto recebeu um céu estrelado devido à instalação de fibra ótica. A doutora revela que muitos daqueles que passaram pelo exame almejavam que as estrelas os iluminassem. “Ter esse respaldo é muito importante tanto para nós médicos como para o bem estar dos próprios pacientes”, diz satisfeita. O cuidado com a decoração não termina por aí. Conforme o elevador para nos andares, o público pode caminhar por diferentes cenários, como um ambiente que tem como destaque as flores, as folhas, o mar e a praia.

Projetos

ONG NOS O Núcleo de Oncologia Santista (NOS)


Gel

ilha Única

Francesinha

UNGHELAS

ICAS ARTÍST TICAS É MAGN CAVIAR , PLUSH ITO + M E U

Filha Única

a ç e h n Co nova nossade em unidantos Sa

MAGel NICURE

Mafnética

Gel

Gel

A PARTIR DE:

R$18

Conheça a 1ª rede de Nail Bar do Brasil Conheça a Esmalteria Nacional

Artística

Artística

Francesinha

A Esmalteria Nacional oferece serviços especializados para unhas, mãos e pés. Na esmalteria você encontra desde técnicas tradicionais até as mais modernas para o cuidado, recuperação e customização das unhas, além de serviços adicionais como podologia, quick massage e nail bar. Filha Única

voltado ao cuidado das unhas, mãos e pés.

+

Filha Única

Serviços

Plush

Manicure Pedicure Podologia Nail Art Nail Bar

Francesinha

Oque é nail bar?

1 Espaço diferenciado

Ombrê

2 Um bar onde é

possível desfrutar um ambiente descontraído em Happy Hours e eventos

Frnacesinha

Gel

UNIDADE SANTOS - SP Telefone: (13) 3225-7298 santos@esmalterianacional.com.br www.esmalterianacional.com.br

Rua Euclides da Cunha nº 304 Pompeia/ Santos – SP CEP 11065-100

61


Dra. Martha Perdicaris, uma das fundadoras, Superintendente e Diretora TĂŠcnica do Hospital

62


é o responsável por fazer todo o trabalho de humanização paralelo à parte médica. São oferecidas aulas de bijuteria, maquiagem, ioga, dança e sessões de cinema que, após a exibição, podem ser discutidas com os psicólogos da organização. Em outro espaço, existe um banco de perucas e lenços. Um cartão de benefícios denominado “VIVA NOS” também é entregue aos pacientes dos tratamentos quimioterápicos, para que possam obter descontos em alguns estabelecimentos da Cidade. O objetivo do trabalho, segundo Priscilla, é fazer com que eles se envolvam com outras atividades e esqueçam um pouco da doença, minimizando os efeitos do tratamento e a fragilidade desses enfermos. A sede da ONG está situada à Rua Rio de Janeiro, 18, próximo ao ISO. Outras informações sobre o Projeto podem ser obtidas no site: www.nosprevine.org.br ou pelo telefone (13) 2127-0245

Musicamento A música é muito utilizada como recurso terapêutico para tratar e prevenir doenças. Muitos médicos, inclusive os do hospital, a utilizam para deixar os pacientes mais tranquilos e motivados a lutar pela vida. Por meio de uma parceria com um grupo de músicos da região, são realizadas apresentações no Centro de Quimioterapia. De acordo com Dra. Martha, a música é essencial no tratamento, já que são notadas melhoras comprovadas. A coordenação de ambos os projetos é de Nina Hoffmann Perdicaris.

Serviço O ISO Hospital Dia encontrase à Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 193, no bairro da Vila Belmiro, em Santos. Informações pelo telefone: (13) 2104-6100. 63


Capa // Entrevista

Lilian Lordello Conhece-te por

Lorena Flosi

a ti mesmo

O

lema assumido por Sócrates e convertido por ele em missão de vida parece representar bem a missão da médica homeopata Lilian Lordello. Santista, formada pela então Faculdade de Ciências Médicas de Santos, Lilian cursou os primeiros anos de Medicina em Petrópolis, no Rio de Janeiro. A saudade da família apertou e a trouxe de volta para suas raízes, onde pôde colocar em prática não apenas seu amor pela medicina, mas pelo observar da natureza humana, paixão que carrega consigo desde criança. Para unir medicina e espiritualidade, o caminho encontrado foi a homeopatia. Em seu consultório, em uma das avenidas mais movimentadas de Santos, Lilian dedica seu tempo a observar, ouvir e olhar mais atentamente para cada uma das histórias que passam por ali. O que causa uma enfermidade? Até que ponto nosso corpo reflete o estado de nossa alma? É possível ser um médico de almas? Para Lilian, não somente é possível como foi essa sua busca. De que adianta apenas combater doenças e males físicos se não se identificar a causa daquele mal? Até que ponto nossas emoções, nossa bagagem emocional e a maneira como nos colocamos no mundo influi em nossa saúde? Para Lilian, o caminho da cura passa pelo autoconhecimento, pela compreensão e principalmente pela compaixão por si mesmo. O quanto você se cobra diariamente para

64

cumprir obrigações que lhe foram imputadas por terceiros, na sua infância por seus pais, no seu dia a dia pela sociedade? Quanto isso pode lhe custar em termos de saúde e, principalmente, felicidade? A tristeza é mesmo inofensiva ao corpo? Com olhos treinados pela profissão e exercitados pelo dia a dia, a médica segue ouvindo as mais diferentes histórias e aprendendo com elas. Acolher, ouvir, doar um pouco de si e compreender o momento e necessidades de cada um é mais que uma profissão, é uma forma de evoluir no próprio caminho. E foi assim, unindo espiritualidade e ciência, que Lilian encontrou sua missão, ajudando outras pessoas a identificar as suas, através do autoconhecimento e da cura para seus males. Seria isso felicidade? Para a médica, cada um tem seu caminho. Encontrar o nosso, é bemestar traduzido em saúde. E qual a missão de um médico senão promover saúde a seus pacientes? Em entrevista à StudioBox, Lilian fala sobre a medicina convencional, espiritualidade, bem estar e a sutil porém evidente ligação entre espírito e corpo físico, que faz com que nossas escolhas de vida influam diretamente em nossa saúde. Onde se conhecer e abrir espaço para conhecer verdadeiramente os que amamos é o melhor exercício de felicidade. Você tem se exercitado o suficiente para ser saudável?


“

Caminante, no hay camino, se hace camino al andar.

“

(Antonio Machado)

65


Quando começamos a nos rever percebemos que fazemos escolhas muito uníssonas, que depois apenas alinhavamos.

66


Por que a escolha pela homeopatia? A homeopatia surgiu no quarto ano da faculdade de medicina, quando comecei a estudar as doenças mais profundamente. Eu me perguntava o que estava fazendo ali. As pessoas me perguntavam por que escolhi a medicina, e eu dizia que queria ser médica do corpo e da alma. Eu já trazia isso comigo. Por isso esse decepcionar, esse não saber o que fazer. Quando começamos a nos rever percebemos que fazemos escolhas muito uníssonas, que depois apenas alinhavamos. Eu sempre tive empatia com saúde, não com doença. O enfoque é totalmente diferente. Quando começaram as apresentações das patologias, vi que aquele não era meu norte. Interessava-me saber como era aquele organismo saudável, e como fazer para mantêlo assim. Por que chegou naquele ponto? A doença não começa ali, na manifestação. No quarto ano comecei a questionar se deveria insistir na medicina, até porque eu tinha outras vocações. Que outras profissões você poderia seguir? Naturalmente seria uma psicóloga. Naturalmente seria uma professora, sempre adorei ver as pessoas aprendendo. Ou uma professora de educação física, porque sempre adorei esportes, sempre adorei nadar, e praticava yoga. Foi natural. Comecei a não me encontrar, não sabia o que escolher como especialidade. Aí fui a um congresso com um professor chamado José Nioto, que foi meu primeiro professor de homeopatia. Quando ouvi aquele homem falando, pensei “eu vim para fazer isso”. Paixão à primeira vista? Poder escutar mais a pessoa naquilo que é a sua dor me apaixonou. Eu cursei duas formações em homeopatia, sempre com essa

abordagem de receber o outro, de ajudá-lo a se entender e caminhar, com autonomia na sua jornada. Vão chegar aqui pessoas que quase não falam, ou que simplesmente não falam e precisam falar mais. Vão chegar as que falam demais e precisam ouvir mais. Vão chegar as assertivas, que cegam ao raio da agressividade e precisam baixar a bola. Vão chegar as que são tão tímidas que não colocam pra fora o que precisam. Cada um chega numa necessidade, num momento de vida. Tem gente que adoece por causa de uma viagem, tem gente que não chora num luto. Em todos esses anos ouvi tantas histórias. E o maior encantamento é que quando eu acho que já ouvi de tudo, caio da cadeira. São inúmeras novas histórias, com inúmeras novas abordagens. A homeopatia não é aceita como ciência por muitos profissionais na área de saúde. Você nunca foi questionada pela sua escolha? Quando estava abrindo meu primeiro consultório, um colega médico muito querido foi inspecionar as especificações exigidas por lei no imóvel. Ele me perguntou qual especialidade eu tinha escolhido e eu disse que era a homeopatia. Sua resposta foi “Filha, volta pra medicina”. Na lata! E eu respondi: “Meu querido, estou entrando nela agora!”. Sempre levei muito na esportiva. Sabia que o caminho que eu escolhi seria uma luta. É o mesmo que lidar com preconceito. Uma coisa é a pessoa conhecer sobre o que está falando. Outra é tecer uma ideia pré-concebida de algo com o qual nem se entrou em contato. Ela não sabe o que é aquilo. No inicio havia muito embate sim. Mas depois percebi que eu estava estudando medicina, mas eles – médicos de outras áreas – não estudaram homeopatia. Eu tinha recursos para debater com eles, mas o que eles podiam argumentar? Aí pararam as brincadeiras, as discussões. Como

dialogar com alguém que já de antemão não concorda com o que não conhece? Por que você acha que a homeopatia sofre preconceito? Principalmente falta de conhecimento. Percebi que muitas vezes não eram comentários sobre a homeopatia em si, mas sim sobre como ela estava sendo usada por colegas. Por exemplo, uma criança desidratada precisa de hidratação. Ponto. A homeopatia pode ajudar, mas a criança precisa de hidratação. O médico não hidrata e entra com as bolinhas pensando que são mágicas. Não tem magia, tem bom senso. A homeopatia não exclui a alopatia. Mas o uso inadequado da homeopatia de alguns colegas acaba denegrindo sua imagem. O que te chamou atenção na homeopatia? É uma medicina que te mostra um mundo. Que me encantou, e que veio ao encontro da minha essência e minha ideia de medicina foi a possibilidade de abordar o ser humano, não somente a doença. Não que se menospreze a enfermidade que cada pessoa traz. Existem enfermidades e enfermidades e devemos todo respeito a elas. Mas creio que o melhor olhar sobre cada um é o de tentar identificar quando aquela pessoa começou a adoecer, que não foi necessariamente quando a enfermidade se manifestou. Eu comecei a estudar a homeopatia no quarto ano da faculdade, em um grupo de mais ou menos vinte alunos, de onde saíram doze homeopatas, número muito expressivo. O professor dizia “Pergunte para a pessoa quando ela começou a se enfermar, olhe nos olhos dela durante a resposta. Quando o olho muda de expressão? Repare quando a pessoa chora, quando muda o olhar ou olha para baixo”. Minhas perguntas começaram a se modificar quando 67


atendia a um paciente no plantão ou na residência, por exemplo. Meu modo de entender o ser humano sempre foi através do emocional, é a leitura que sempre fiz. Todo mundo veio ao mundo fazer alguma coisa, eu vim fazer isso. E via o resultado? Lembro que passei no quinto ano pela clínica cirúrgica. Não me lembro do nome do senhor, mas comecei a usar isso, a fazer outras perguntas que não eram aquelas que aprendi na faculdade. Ele sofria de hemorragias e ia retirar uma parte do intestino. Ele era proprietário de uma loja e seu sócio o roubou. Toda vez que passava em frente a essa loja, começava a sangrar. Veja como somos complexos, como de alguma maneira encontramos uma forma de expressar o que estamos sentido. O corpo encontra. Se a gente não fala, compartilha, expressa de alguma forma, o corpo encontra um modo de dizer. Claro que as tendências genéticas influenciam, mas o terreno não é apenas físico. É um terreno de alma. Parece um diagnóstico difícil de fazer. Na verdade, o que fazemos é tentar destacar o que é importante para aquela pessoa naquele momento. Somos um ser em modificação constante. Cada um chega num momento diferente na consulta, e vamos ver o que é necessário pra ele naquele momento, para que o paciente continue sua jornada. É o que eu chamo de prioridade. Entra-se com a medicação focada naquela prioridade. Pode ser o físico, pode ser o emocional, o mental, o energético, o espiritual. Às vezes a pessoa se resfriou porque tomou um vento gelado na praia. Ponto. Está enferma por aquilo. Mas a prioridade pode não ser física, pode ser emocional. Uma amidalite pode ter diversas razões para ter aparecido no organismo 68

de uma pessoa, e foi isso que questionei na medicina. Não quero ir atrás dos “bichos”, que de maneira nenhuma devem ser menosprezados. Mas creio que é preciso achar a razão. Então a homeopatia trabalha com o princípio de somatização? Também. Mas não para aí. Você está ótimo e de repente come uma feijoada e toma todas as caipirinhas. Você pode ter um desarranjo e ficar cinco dias se sentindo mal. É um problema físico, e a homeopatia também vai te ajudar nisso. Às vezes você está batendo um papo despretensioso com amigos e entra num assunto que remete a um trauma de infância, e a partir daí desenvolve uma depressão. É um problema emocional, não de somatização. O ser humano é muito complexo. A homeopatia age no campo de energia vital do paciente. O ser humano é composto por campos espiritual, energético, mental, emocional e físico. Ela age no energético. Mas a gente se reverbera. Esse corpo todo, que é um só, fica reverberado. Um atinge o outro. Acontece também de um problema físico gerar um emocional. A pessoa sofre um acidente e fica paraplégica. Tem gente que supera, há casos lindos de superação, mas há quem não consiga. Então você vai trabalhar com isso também, com a capacidade de superação e recuperação. Ao longo dessa estrada, vim aprendendo que cada um tem seu limite, que deve ser respeitado. O homeopata precisa apurar a medida que cada um tem para aquele momento. Acho que a busca me fez conquistar outras coisas. Há uma provocação interna e contínua pelo bem-estar do paciente. Checo a prioridade que cada um tem para si mesmo. Entre tudo o que a pessoa fala, vou checar qual a prioridade que ela está se dando, e é aí que vamos trabalhar. Como funciona a homeopatia?

Na homeopatia, a medicação é escolhida dentro da chamada Lei de Semelhança. Claro que como em toda a medicina ela tem limites. Não vai funcionar em todos os casos. Ela pode ser um suporte e em outros casos é curativa. Os resultados são melhores para os casos funcionais e lesionais leves. Para os lesionais mais graves, vai funcionar como suporte. O que é a Lei de Semelhança? A homeopatia trabalha com elementos dos três reinos da natureza: vegetal, mineral e animal. São substâncias extremamente trabalhadas, diluídas e sucussionadas. Cada substância causa uma reação específica no organismo humano, e quanto mais diluída ela estiver, mais potente. Receitamos uma medicação que cause uma reação potencializada daquela enfermidade que o paciente já apresenta, o que causa uma reação de cura no organismo. Por exemplo, uma criança que apresente um nível alto de agressividade. Ministramos doses de uma medicação que aumente a agressividade em organismos saudáveis. Para combater esse efeito, o corpo acaba se curando. Desde as escolas gregas já se medicava pelo contrário, o ante, e o semelhante. Com o tempo, passou-se a medicar apenas pelo contrário, e o semelhante foi esquecido. A homeopatia cria sintomas. É o que chamamos de enfermidade medicamentosa. Para reagir aos sintomas provocados, o organismo se cura do problema semelhante. Por isso não se pode fazer prevenção com homeopatia, ela cura por reação, porque está reagindo à medicação, a um estimulo maior. Por que você acha que esse método foi abandonado com o tempo? A medicina se tornou cartesiana porque nosso mundo se tornou cartesiano, extremamente


É uma medicina que te mostra um mundo. Que me encantou, e que veio ao encontro da minha essência e minha ideia de medicina foi a possibilidade de abordar o ser humano, não somente a doença.

69


materialista. Começou-se a descartar qualquer coisa que não seja quimicamente comprovada. Em certo sentido é ótimo, mas deve-se aceitar que em um momento a ciência passa a não explicar mais algumas situações. Homeopatia é a medicina que não deixa de ser espiritualista. Mas você não acha que a medicina cartesiana, focada na ciência e no materialismo é um reflexo do mundo de hoje, da sociedade contemporânea? Acho que o egoísmo já vem manifestado através da história de muitas formas, mas hoje a noção de limite ficou totalmente perdida. Estamos em uma época única nesse sentido, nunca estivemos tão próximos e ao mesmo tempo tão distante um dos outros. Parece que as pessoas perderam a capacidade de olhar para o outro, de ouvir. É um sinal claro de que o mundo e a humanidade estão adoecendo. Nunca a tecnologia facilitou tanto a comunicação. Estamos tão próximos das tragédias diárias, que acabamos banalizando a violência, os desastres que se sucedem na vida de outros seres humanos. Estamos cada vez mais distantes da espiritualidade, do altruísmo. Isso acaba contribuindo com o adoecimento das pessoas? Com certeza. Muitos chegam aqui dizendo “Doutora, estou com a vida ganha. Tenho família, tenho trabalho, tenho casa, tenho carro e estou entrando em depressão”. Geralmente, é na fase dos 40 a 50 anos que isso acontece, quando você já passou pela fase de construção, e começa a se perguntar o que está fazendo no mundo. E agora? O básico material é necessário, claro, mas a realidade é que em nome do “possuir” nos deixamos afastar do que realmente é básico para nós. Nos afastamos da natureza, da nossa natureza. E hoje, pior do que ter, as pessoas 70

querem aparentar que têm. É um vazio, as coisas começam a perder sentido. O valor que as pessoas dão para o que dão é onde começa o distanciamento da essência. Não interessa se é desonesto, se rouba, se prejudica alguém. O importante é o que aparenta, o que possui, o status. Como não é importante, se isso afeta a todos nós? Como vou ser feliz se prejudico alguém? O que se evolui na vida se só pensamos na própria felicidade? E desde quando podemos ser felizes sozinhos?

Muita gente diz que é. Como achamos que vivemos, sobrevivemos sozinhos, se dependemos da terra, do sol, da água? Dependemos de outras pessoas para tudo, por mais que essa ideia não agrade e seja negada. Quantas pessoas estão envolvidas num copo d’água? Quantas precisaram trabalhar do engarrafamento ao transporte, até que esse copo de água chegue até você? Construímos uma vida sobre ilusões e, quando é assim, a desilusão e consequente o adoecimento são inevitáveis. Adoecimento de alma, adoecimento de relações. É tal o grau de perda de consciência que achamos que é normal viver isolado. Acho que o maior valor humano, o mais vital, é o afeto, e as pessoas estão desligadas do afeto. Estamos em uma grande cadeia. Por que a gente acha que se dá bem sozinho no planeta? Você disse que uma das principais causas do adoecimento é se afastar de sua essência. Você acredita em missão? Com certeza. Ninguém está aqui a passeio, e creio que hoje a grande dificuldade está em encontrar e aceitar sua missão. Porque missão é aquilo que nos faz feliz, que fala ao coração, que nos completa, que nos harmoniza. É o que temos

que ter coragem para buscar. Claro que com o pé na realidade, dentro do que é possível fazer, mas temos que trilhar nosso caminho. A vida é uma balança do que você espera dela e o que ela lhe oferece de realidade. Aí que mora a doença. Nós temos expectativas, claro, todos têm. Mas precisamos aprender a balancear isso, e saber lidar com a realidade que temos, esse grau de reação, de poder de superação varia muito pra cada pessoa, na medida de cada um ser aquilo que consegue ser naquele momento. É um trabalho sobre si. De preferência bem carinhoso e bem amparado. O seu caminho é a homeopatia? O meu caminho, a minha missão na realidade, eu acho que é ouvir, conhecer a natureza humana, observar e olhar. Sou muito feliz fazendo isso. Faço isso desde 1984, e foi essa leitura do ser humano que me encantou na homeopatia. Até meu caminho espiritual foi se abrindo nesse sentido. Desde muito nova, com onze anos, eu já me interessava pelo outro, por sua natureza e sofrimento. Na escola, me incomodava se a pessoa não aprendia. Eu estudava junto. Essa é a minha missão: conhecer o outro e ajudar. Isso me traz uma felicidade inigualável. Nada me dá tanto prazer quanto ver o outro bem. Mais do que autoestima, precisamos ter autocompaixão. Ser mais acolhedor conosco, mais tolerante. Isso vai muito além da profissão. Eu levo para a vida, para os relacionamentos pessoais. Essa delicadeza que precisamos ter. Eu vim para ouvir histórias, a vida inteira. O homeopata é um grande ouvinte. Não ouvimos mais as pessoas, por causa das tarefas, dos compromissos diários. A gente fica doente de não se olhar, de não ser ouvido, de não ouvir. Considero uma honra exercer a medicina através da homeopatia. É muito especial.


71


Vaidade // Moda feminina

Moda Croco: estilo e sofisticação para qualquer ocasião

por

Renata Bala

Stella MacCartney, antenadíssima estilista inglesa, é ativista vegan e disponibiliza em sua coleção comercial bolsas e sapatos feitos com material ecológico.

E

stampas e texturas animais sempre foram peças statement nas estações mais frias. Seguindo a linha animal, a moda croco ganha destaque no inverno 2013 e promete migrar para 2014 após protagonizar desfiles como Prada, Louis Vuitton e Fendi. Como já era esperado, a textura croco agora ganha a atenção das fashionistas nas street styles. Sempre foi a queridinha das mulheres clássicas, mas nesta estação ganha também os corações das mais modernas. Em épocas em que mais é mais e misturar texturas é superbacana, o croco cai como uma luva para looks criativos, com misturas de diferentes texturas e mix de estampas e estilos. Engana-se quem acha que a textura conquista somente os acessórios, como bolsas e sapatos. O croco aparece também nas roupas, dando um ar de sofisticação a 72

qualquer produção pela sua aparência luxuosa. Apesar de ser um destaque na estação mais fria, justamente pelo uso do couro de crocodilo em roupas, é possível usar o material em outras estações mais quentes. Com tantas opções no mercado, você pode combinar uma produção mais divertida e colorida com um acessório, um sapato ou uma bolsa em couro croco colorido. O couro de crocodilo, real ou fake, é eterno símbolo de luxo dos acessórios. A novidade são os tons em que ele aparece, que vão desde os clássicos preto e marrom até os tons acinzentados e terrosos. Isso sem contar os coloridos, como amarelo e azul klein. Para os que são adeptos do couro fake, pensando no bem estar dos animais, as grifes apresentam versões ecológicas. Nesta temporada, o material ganha um upgrade e promete ser o hit da estação.

Esse couro lembra o crocodilo por ser igual a sua couraça, com aqueles craquelados, e causa muita polêmica porque muitas peças não só lembram o couro do animal, como são dele! Outra novidade é que a textura crocodile aparece em tecidos fluidos que remetem à pele do animal. No Brasil, o quente material faz mais sucesso em acessórios, mas algumas marcas já brincam com a textura, principalmente nas estampas e com tecidos que formam um padrão semelhante. Uma ótima dica para quem quer apostar no couro é manter o fit das peças em dia, visto que elas normalmente são pesadas e, se o tamanho não for o correto, o caimento não ficará bacana. As jaquetas, saias, bolsas e sapatos são as melhores opções, por serem atemporais. Mas se você adora couro e crocodilo, pode apostar no total look, nas calças e em trench coats, que são de abalar! Não esqueça jamais o seu bom senso na hora de optar por misturar estampas com o croco. Está na moda, é cool, mas bom gosto e bom senso devem andar juntos com o estilo, que é mais importante que a moda em si.


73


Vaidade // Beleza

Pele bem cuidada com maquiagem

por

Juliana Góes

tratamento da pele. Temos bases com colágeno, ácido salicílico, vitamina C, vitamina E e por aí vai! Fiz uma seleção das maquiagens que conheço bem e passaram nos meus testes. Cada um desses produtos tem funções cosméticas que não ficam só no rótulo, não. Você comprova as promessas na sua pele ao longo do tempo! - Diorskin Forever: melhora a condição da pele a cada uso - Chanel Perfection Lumiére: também melhora a condição da pele a cada uso - BB Cream L’oreal Creme 5 em 1: multifuncional com efeito matte

N

ão importa a fase da vida, a maquiagem sempre vai estar perto da mulher. Ainda crianças, brincamos com os batons da mamãe. Mais tarde, na adolescência, queremos esconder as espinhas. Quando chegamos à fase adulta buscamos um aspecto de pele jovem e saudável. Hoje, o mercado da beleza busca soluções multifuncionais para andar no mesmo passo da mulher moderna. Não basta dar um efeito bonito, um acabamento natural, atualmente a maquiagem também precisa ter a função de cuidar da pele. Que sorte a nossa! Um dos primeiros produtos de maquiagem a exercer essa função cosmética foi o BB Cream, que pode ser traduzido como bálsamo de beleza. Criado na Alemanha nos anos 80, como um tratamento

74

pós-peeling, ganhou fama na Ásia, antes de fazer sucesso no mundo todo.

- Maybelline Pure Makeup: trata a oleosidade e a acne - L‘oreal Erase Rewind: melhora a firmeza da pele

O BB Cream revolucionou e foi um escândalo de beauté: os benefícios podem chegar a dez! Apenas um produto é capaz de cuidar da hidratação, oferecer proteção solar, efeito antioxidante, clareamento de manchas, redução de linhas finas e aparência dos poros. É algo que realmente merece aplausos.

É por isso que eu digo: a beleza e a saúde da pele dependem do que você usa e como você usa. É mais interessante usar maquiagens inteligentes – aquelas que cuidam da sua pele durante o uso – e levar a sério a hora de remover tudo isso: demaquilante, sabonete, tônico, hidratante e os conselhos de seu dermatologista.

Experiência própria: eu tenho nove BB Creams que foram instrumentos de pesquisa por mais de seis meses. Eles funcionam!

No fim das contas, apesar de toda a tecnologia da indústria da beleza, não há pele que resista a uma noite com resquícios de maquiagem e uma rotina preguiçosa de cuidados faciais. É sabendo o que usar e cuidando com dedicação que você vai se olhar no espelho e ficar satisfeita com os resultados, dia após dia.

Além de BB Cream, também tem muita marca turbinando suas maquiagens. É o caso da Chanel, Shiseido, Dior, L’oreal e Maybelline. Hoje, as bases são as mais funcionais quando se fala em


75


Vaidade // Moda masculina

Sapatos, acessórios fundamentais

por

Mariana Camargo

acessórios casuais para passeios. No inverno, a desert boot tem se mostrado a bota mais em alta no que diz respeito à moda masculina. As mais tradicionais são encontradas nas cores marrom, cinza e preto, mas sugiro que os mais modernos invistam em modelos azuis e laranjas. Elas ficam lindas com calças um pouco mais curtas quando queremos mostrá-las, e vão bem também com calça comprida. Além disso, temos o coturno. Ele está super em evidência desde o outono devido a grande tendência inspirada no militar desta estação. É uma bota um pouco mais ousada e que foge totalmente do tradicional. Recomendo para os mais estilosos e antenados em moda.

Q

uando falamos em acessórios masculinos, pensamos que, pela simplicidade, o look do homem é fácil de compreender. Mas talvez essa regra não seja tão válida quando tratamos de sapatos. Você alguma vez já se perguntou qual é a diferença entre um Oxford e um Derby? Muitas pessoas pensam que o que difere esses dois são os “furinhos”, mas na verdade eles são um detalhe chamado de brogue. O que realmente difere um sapato do outro é o fato de que o Oxford tem suas perfurações para os cadarços feitas no corpo do calçado, enquanto o Derby tem os furos para o cadarço em abas laterais costuradas sobre o corpo do sapato. O detalhe brogado pode ser encontrado tanto no Oxford quanto no Derby. Apesar de muitos homens apostarem mais em modelos pretos, típicos do brasileiro, o marrom-café é muito mais elegante e fica chique com um leque maior de opções de cores de costumes.

76

Além desses dois sapatos muito explorados no mundo corporativo e nas festas, temos também o Monk. O Monk foi feito para aqueles homens que procuram algo mais chique do que um Mocassim para o ambiente de trabalho e não suportam cadarços em seus sapatos sociais. A sua principal característica é possuir uma ou duas fivelas metálicas na lateral, junto ao peito do pé. Para esses três tipos de sapatos, as meias sempre devem ser do mesmo tom do calçado ou mais escuras. Vale lembrar que quando se opta por sapatos sociais, os acessórios devem seguir o mesmo padrão. Tudo prata ou tudo dourado, sem misturas. É importante saber também que relógios metálicos não ficam bem com terno, por isso opte sempre pelos relógios com pulseira de couro. Invista em um preto e um marrom. Deixando um pouco de lado os sapatos mais sociais, passamos a tratar de

Tanto a desert boot quanto o coturno podem ser usados com meias, desde que não estejam a mostra. Fica muito over. E lembrem-se: meias brancas e que apareçam devem ser usadas só na academia. Para os mais tradicionais, temos o Side Gore. É aquele sapato que tem como principal aspecto as bandas largas de elástico nas laterais do calçado, ao lado do peito do pé. Além dele, aposte no Mocassim que não tem erro. Para quem não sabe, o Mocassim é aquele calçado de enfiar no pé que não tem cadarço. Usase muito em visuais com calças um pouco mais curtas. Para os que querem estar um pouco mais arrumados, comprem um Dockside. O que difere ele do Mocassim é o seu solado sempre branco com ranhuras e o cadarço em volta. Hoje, os modelos de duas e três cores estão em alta. Tanto o Side Gore, quanto o Mocassim e o Dockside são usados sem meias.


77


78


Bem-estar //

Só por hoje, não se zangue; Só por hoje, não se preocupe; Só por hoje, seja grato; Só por hoje, trabalhe arduamente; Só por hoje, seja bom para os outros.

toque

Energia ao menor

por

Denise Barros

79


A

ciência e a medicina ainda são fundamentais para a cura de doenças, mas as terapias alternativas ganharam espaço no processo de recuperação de pacientes.

natural de cura através do Reiki também criou ideais para as pessoas que estão dispostas a levar o Reiki como um modo de vida.

“Só por hoje, não se zangue; As pessoas buscam opções para se sentirem Só por hoje, não se preocupe; Só por hoje, seja grato; melhor ou simplesmente para ganharem Só por hoje, trabalhe arduamente (prática mais controle de suas vidas. Às vezes, a meditativa); sensação de impotência ou os resultados desfavoráveis de tratamentos tradicionais Só por hoje, seja bom para os outros.” tornam-se uma motivação para a busca por outras formas de cura. Mikao Usui nasceu em 1965 no distrito de Yamagata, no Japão, e sempre estudou É claro que as terapias alternativas não são muito, uma característica comum a adequadas apenas para pessoas doentes. todos os japoneses de famílias abastadas A harmonização do espírito tem um papel que nasceram na época. O período de fundamental na relação humana, pois é abertura do país fez com que os japoneses comprovado que pessoas felizes têm mais sentissem a necessidade de preservar sua qualidade de vida. cultura e reacender tradições antigas. O Reiki é uma técnica japonesa para redução do stress, relaxamento e também promove a cura através da energia pelas mãos. A palavra Reiki é uma derivação de duas palavras japonesas Rei que significa sabedoria universal, a primeira fonte, Deus. E Ki cujo significado é energia vital. Um fator importante nessa terapia é a sua simplicidade.

O Reiki é uma técnica japonesa para redução do stress, relaxamento e também promove a cura através da energia pelas mãos. Qualquer pessoa pode receber Reiki, sem restrições de idade, sexo, condições de saúde ou religião. O Reiki não é uma forma de credo, por isso não existem dogmas ou crenças. Há certa liberdade para quem está disposto a investir nessa terapia. Ele está bem difundido na nossa Cidade e há vários pontos onde é possível ter acesso às doações de Reiki. Ou mesmo aprender e ajudar pessoas que estão procurando uma nova forma de terapia. Há vários cursos disponíveis, basta conferir a agenda dos espaços dedicados à terapia. O Doutor Mikai Usui, criador do sistema 80

Por isso, Mikao decidiu estudar em um templo budista. Entre seus estudos, ele teve acesso ao Reiki em um momento de iluminação, e em abril de 1922 criou uma sociedade para o Sistema Usui de Reiki. Inicialmente ele praticava apenas em si mesmo, porém com o passar do tempo

ele começou a praticar com membros de sua família. Ele ainda desenvolveu seis níveis de Reiki, os graus de formação. A terapeuta holística Maria Fernanda Hublet conheceu o Reiki através de uma vizinha em Bertioga. Quando se mudou para Santos, ganhou um curso e desde então pratica a doação de Reiki uma vez por semana na loja e espaço esotérico Ganesha. “A primeira vez que doei foi no GAPA Santos, onde era voluntária duas vezes por semana. Doava para crianças de até cinco anos com HIV”, conta. O Reiki também pode ser aplicado à distância. É um hábito comum levar o nome de parentes e amigos para os lugares aonde existe a doação de Reiki. De acordo com Maria Fernanda, os resultados também são muito bons e vale a pena. O principal objetivo da terapia é desobstruir canais de energia que percorrem nosso corpo inteiro. Muitas pessoas sofrem com isso graças aos problemas do cotidiano ou doenças.


E quando estas pessoas passam pela doação do Reiki, sentem uma melhora na sua qualidade de vida. Cientistas e médicos atuaram na pesquisa para averiguar os efeitos positivos e negativos do Reiki em longo prazo. O Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa observou resultados positivos no uso do Reiki para controlar os sintomas de fibromialgia, depressão, dores, câncer e para promover bem-estar. A administradora de empresas Adriana Cecconi descobriu o Reiki através da terapeuta de seu marido, após um acidente de carro. “O Reiki foi de extrema importância, me ajudou a curar o trauma psicológico e impedir que o gosto por dirigir desaparecesse”, relatou Adriana. Outras pesquisas atestaram que não há resultados práticos para os benefícios do Reiki. Entretanto, a Organização Mundial de Saúde divulgou em um relatório que a terapia é considerada uma adição a tratamentos médicos, graças a não utilização de qualquer tipo de droga ou substância. Um ponto importante é que pessoas que doam e recebem Reiki concordam nos benefícios da terapia para a saúde, como se suas vidas fluíssem melhor. “Quando aplico Reiki sinto um bem estar incrível, por exercer o dom de cura através das minhas mãos. Uma sensação muito boa, como se estivesse cumprindo uma missão que tenho aqui na terra”, explica Maria Fernanda. Outro consenso geral entre as pessoas que recebem a terapia é a sensação de relaxamento que o Reiki causa. Eu experimentei e me senti muito bem no final. Estava até com uma dor de garganta que passou. Quem não está acostumado com tratamentos alternativos pode até estranhar a simplicidade do Reiki, mas o ideal é receber a doação com a mente aberta. Eu estava ansiosa para conferir seus resultados e não acreditava que até o corpo ficava melhor. Achava que a cura se baseava apenas no espírito. E tive uma agradável surpresa. 81


Comportamento // Carreira

Como conquistar o real engajamento do seu time?

por

Alexandre Prates

profissional. As pessoas não se comprometerão com uma empresa apenas porque ela é grande, mas porque querem construir seu futuro nessa empresa. As pessoas não seguirão um líder porque ele é capa de revistas de negócios, mas porque ele permite às pessoas aprender, crescer e contribuir. 3. Conheça e respeite os sonhos de cada um:

A

migos, vamos direto ao assunto: Qual é o verdadeiro propósito de um líder? Eu não conheço outro que não seja engajar as pessoas para resultados! Perceba a força desta frase. Quando dizemos que uma pessoa está engajada, estamos afirmando que ela encontrou um real motivo para empenhar todo o seu potencial. Um real motivo que permita a ela estar 100% presente em suas atividades e conquistar com menos esforço emocional os seus objetivos. Agora, a pergunta fundamental para que esse artigo valha a pena é: como engajar as pessoas para resultados? 1. Definir claramente quais são os resultados que as pessoas devem entregar. Muitos profissionais confundem o real propósito do seu trabalho. Existe uma grande diferença entre as atribuições do 82

cargo e os resultados do seu trabalho. As atribuições do cargo são as ações que se deve realizar para produzir resultados. Ou seja, um profissional não pode pensar que somente porque ele chega e sai no horário e faz tudo o que lhe é atribuído, ele será valorizado como um grande profissional. Portanto, não converse com as pessoas apenas sobre o seu trabalho, fale sobre resultados! Esse é o real propósito de qualquer profissional. 2. Exponha a causa da empresa e a sua causa como líder: As pessoas se comprometem com a causa da empresa e do líder e não com a empresa ou com o líder. Esse é o ponto principal. As pessoas querem empenhar o seu potencial em empresas que se importam com o futuro e com as pessoas. Da mesma forma, as pessoas se comprometem com líderes que se importam com o seu desenvolvimento

O principal erro de um líder é deduzir que todos querem a mesma coisa, ou seja, “eu pago altas comissões, o que mais eles querem?”. Exatamente, o que mais eles querem? Apesar de essencial, dinheiro não motiva todo mundo. Ser promovido não motiva todo mundo. Muitas vezes o reconhecimento em público motiva mais um colaborador que do que dinheiro. Uma carta de agradecimento, assumir um projeto audacioso, participar de reuniões importantes... Enfim, as pessoas possuem motivos diferentes para sentirem-se felizes. E como descobrir o que motiva cada um? Simples! Converse, pergunte. “O que te motiva? O que te faz feliz?”. É o único caminho. É importante compreender que quando uma pessoa atua de maneira congruente aos seus mais importantes valores, naturalmente alcança um alto desempenho interior, que se reflete em um real engajamento.


AGORA VOCÊ PODE TER “O MURO” NA SUA ESTANTE www.pauloconsentino.com.br vendas on-line

“Todo mundo que chega em Santos passa pelo CT e vê a pintura. Isso é o que todo atleta sonha: Ficar marcado no clube para sempre”

Neymar Jr. “Tive a honra de assinar o muro ao lado de minha imagem, que representa um dos momentos mais felizes de minha carreira”

Rafael Cabral - Goleiro

R$49,90

PRODUTO LICENCIADO

Pontos de venda: - Conceito Iriana - Iriana Básico - Livraria Martins Fontes

83


Comportamento // Hashtag

Social Experience

por

Diego Martins

que possuem aplicativos próprios e a cada check-in o usuário acumula pontos que são trocados por produtos. 2) QR CODE: Esse código de barra bidimensional traz em sua abreviatura grande parte do seu significado, Quick Response (QR). Com ele, você é capaz de armazenar informações no seu tablet, android ou iPhone com um raio-x em uma simples etiqueta de roupa.

A

revolução da experiência social para marcas e pontos de venda

Em um passado não tão distante, o termo on-line era conhecido por seus sites, buscadores, e-mails e alguns banners animados. Hoje, o termo divide o mundo em duas realidades: a on-line e a off-line. Não conseguimos mais separar os dois mundos, de tal forma que somos atingidos pela interação on-line nas lojas físicas e percebemos mudanças de comportamento no relacionamento entre marcas e consumidores. Os profissionais do marketing on-line sabem o que os clientes querem: mais opções de curtir, mais comentários e mais compartilhamentos. Em resumo, mais engajamento. Entretanto, nada disso faz sentido sem a experimentação do consumidor e o 84

resultado para o dono da empresa.

Podem aparecer informações como o site da loja (produto ou marca) ou vídeos institucionais, além de permitir que seja curtido ou compartilhado automaticamente.

Nessa guerra de volume versus resultado surge uma alternativa que traz o virtual (on) para o real (off ) e, posteriormente, o off para o on. O que chamamos de social experience é a experimentação do usuário com a marca ou ponto de venda e a rede social do estabelecimento.

A Social Experience está indo além do ponto de venda e chega aos eventos sociais. O recém-lançado Instawedding que apesar do nome, que cita casamento em inglês, pode ser usado em qualquer tipo de evento - encontra a tendência dos eventos que criam hashtag (#) própria.

O usuário pode participar acessando aplicativos de geolocalização, etiquetas com QR codes e outros mecanismos que fomentem o engajamento.

Esse aplicativo permite que noivos e convidados vejam em tempo real suas fotos postadas durante o evento. Como funciona? É muito simples. O primeiro passo é criar uma hashtag, de acordo com o seu jeito, os convidados postam suas fotos no instagram com a hashtag dos noivos e pronto! Sua foto é compartilhada com todos durante a festa.

Alguns exemplos: 1) Foursquare / Geolocalização: O Foursquare está entre os aplicativos de geolocalização mais conhecidos. Ele permite que o usuário tenha a experimentação de fazer check-in na loja e ganhar um desconto ou brinde. Há empresas, como a americana Macy’s,

Essa tecnologia promete ser uma febre nos próximos anos. E você? Compartilha essa opinião?


85


Turismo //

86


neve férias na

por

U

m período de descanso, longe do trabalho ou da rotina, é sempre bem-vindo, mesmo que seja curto. O segredo para aproveitá-lo ao máximo é caprichar na escolha do roteiro turístico, principalmente quando se fala em férias de julho. Nada melhor que curtir o inverno, a neve e apreciar uma geografia contrastante, que preserva a riqueza da sua cultura indígena, como a Argentina, por exemplo. Um lugar ideal para aqueles que estão dispostos a viver novas experiências e desafios. Conhecida internacionalmente como a terra do tango, a Argentina tem um clima bastante peculiar, que varia de região para região, de montanha a

Mariana Rios

noroeste, sudoeste e oeste, árido tropical a nordeste; árido frio a sudeste, temperado continental ao sul, tropical ao norte e subpolar no extremo sul. Lá é possível admirar as altas montanhas da Cordilheira dos Andes, a exuberância da selva subtropical, com as famosas cataratas do Iguaçu, Geleira Perito Moreno, Casa Rosada, os majestosos glaciais, lagos e bosques da Patagônia e até mesmo provar o Malbec, um dos melhores vinhos do país. Está entre os 10 maiores países do mundo e da América do Sul, onde a diversidade é refletida em diversos segmentos e por isso é o destino predileto de tantos turistas na estação mais fria do ano.

87


U

m período de descanso, longe do trabalho ou da rotina, é sempre bem-vindo, mesmo que seja curto. O segredo para aproveitá-lo ao máximo é caprichar na escolha do roteiro turístico, principalmente quando se fala em férias de julho. Nada melhor que curtir o inverno, a neve e apreciar uma geografia contrastante, que preserva a riqueza da sua cultura indígena, como a Argentina, por exemplo. Um lugar ideal para aqueles que estão dispostos a viver novas experiências e desafios. Conhecida internacionalmente como a terra do tango, a Argentina tem um clima bastante peculiar, que varia de região para região, de montanha a noroeste, sudoeste e oeste, árido tropical a nordeste; árido frio a sudeste, temperado continental ao sul, tropical ao norte e subpolar no extremo sul. Lá é possível admirar as altas montanhas da Cordilheira dos Andes, a exuberância da selva subtropical, com as famosas cataratas do Iguaçu, Geleira Perito Moreno, Casa Rosada, os majestosos glaciais, lagos e bosques da Patagônia e até mesmo provar o Malbec, um dos melhores vinhos do país. Está entre os 10 maiores países do mundo e da América do Sul, onde a diversidade é refletida em diversos segmentos e por isso é o destino predileto de tantos turistas na estação mais fria do ano.

88


Buenos Aires Não é à toa que a capital da Argentina é um dos destinos internacionais mais requisitados. Ela reúne as principais atrações da cidade, como o Puerto Madero e o estádio La Bombonera, palco das partidas do Boca Juniors, sem esquecer do teatro Cólon, ponto de referência nacional para os espetáculos de ópera e música clássica. Além disso, Buenos Aires é fácil de ser explorada a pé ou de táxi. Os remises são uma boa sugestão. São táxis especiais que cobram um preço fixo para levar os passageiros a um lugar específico, como o aeroporto. O estudante de direito, Gabriel Barreto Justo ressaltou que não se deve deixar de visitar o bairro Recoleta, com vários lugares sofisticados, ótimos restaurantes e uma arquitetura muito única. “O Caminito é como se fosse a história de Buenos Aires pintada ao

ar livre, com várias casas coloridas que retratam bastante a cultura do lugar, inúmeras lojas onde se pode comprar lembranças e que retratam a história da Argentina e, em especial, de Buenos Aires e seus artistas”. Para quem deseja fazer compras, Gabriel aconselha conhecer a feira de San Telmo, onde é possível encontrar várias antiguidades e coisas de tudo quanto é tipo. Já para aqueles que procuram artigos do vestuário, Calle Florida, um calçadão com diversas lojas, é uma boa pedida. “O mais legal é que em todo lugar que você passa é possível presenciar casais dançando tango no meio da rua”. Gabriel ficou hospedado em um dos hostels da região e pôde conhecer pessoas do mundo inteiro. “Hostel Milhouse é um dos hostels mais acolhedores de Buenos Aires. É divertido, tem uma galera jovem e animada, muita atenção e um serviço a preço baixo e acessível”. Quem gosta de comer bem está no lugar certo. A gastronomia também

é um dos pontos fortes da cidade, que possui muitas opções. “A parrilla argentina é saborosa, um dos melhores pratos. Vale a pena conhecer também o restaurante Ásia de Cuba, localizado em Puerto Madero, que contêm muitos pratos voltados para culinária oriental e depois de certo horário a casa se transforma em balada com música eletrônica. É muito bacana”.

Moda

A moda na Argentina também é destaque. Homens e mulheres usam e abusam dos casacos e roupas de frio volumosas, devido ao frio intenso, principalmente na hora de esquiar e curtir a neve. Os centros de esqui e parques se encontram desde Mendoza e Malargüe até Ushuaia, todos com uma variada infraestrutura para satisfazer o público mais exigente. “Quando se trata de neve, não esquecer de levar uma segunda pele para vestir embaixo das roupas e casaco, além de luvas, gorro e botas, que são itens essenciais”.

89


Bariloche É uma cidade da Argentina, localizada na província do Rio Negro, junto à Cordilheira dos Andes, na fronteira com o Chile. No inverno, que vai de junho a agosto, as temperaturas caem abaixo de zero e a maior quantidade de neve nas montanhas mais altas dá início à temporada de esqui. A jornalista Fábia Monteiro Larsen, já foi a Bariloche duas vezes. A primeira na lua-de-mel, durante cinco dias, e a segunda há pouco tempo com toda a família, para comemorar seu aniversário. Ambas viagens foram inesquecíveis. “Ficamos no Hotel Panamericano, uma boa opção para quem quer ficar no centro. Aos que vão só para esquiar, recomendo o Rapa-Nui, aos pés do Cerro Catedral. Já para quem quer luxo e tradição, o LlaoLlao é tudo de bom”, conta. Entre as sugestões de Fábia, não pôde ficar de fora do roteiro atrações como a vista da Cordilheira dos Andes do alto do Cerro Catedral, que segundo ela é de tirar o fôlego. Além disso, a jornalista também ressalta o passeio pelo Lago Nahuel Huapi e a Ilha Victoria com o Bosque de

90

Arrayanes, que dizem ser o lugar onde Walt Disney se inspirou para criar o cenário do bosque de Branca de Neve e os Sete Anões. No local, ainda há pistas de esqui e snowboard para praticantes de todos os níveis e, para os que preferem não se arriscar, ela recomenda experimentar o “skibunda”, modalidade em que a pessoa desce a montanha sentado em uma espécie de trenó. “Outra opção são os passeios de snowmobile, as motos de neve, que podem ser feitos inclusive à noite. Com um guia, claro. Vale a pena também reservar um dia para visitar a vizinha Villa La Angostura, pequena, charmosa e menos invadida pelos brasileiros”. Já as lojas de Bariloche se concentram na Calle Mitre e os principais artigos são os chocolates, artigos de lã e couro e os ótimos vinhos da Patagônia. Os cosméticos e óleos de RosaMosqueta são produtos típicos da região. “Ah, a loja de chocolates Mamuschka é linda de morrer! Vale a pena nem que seja para fotografar!”, diz Fábia. A gastronomia da região tem como carro-chefe os pratos à base de javali, cervo e trutas. Além, é claro, da tradicional parrilla argentina.

“Minha família e eu gostamos do Familia Weiss, El Patacón e do El Boliche de Alberto. Mas para quem gosta de comida contemporânea, recomendo almoçar no Cassis, que fica fora do centro, porém com uma vista maravilhosa à beira do lago”.

Não pode faltar na mala! Fábia também disse que lá as pessoas se vestem de maneira informal e esportiva. E que não podem faltar na mala um sobretudo, gorros, luvas e cachecóis. “Vale lembrar que nos ambientes fechados sempre há aquecimento, portanto é bom levar malhas mais finas para não morrer de calor dentro dos restaurantes, por exemplo”. Segundo ela, as roupas e botas impermeáveis para neve também são indispensáveis, mas os brasileiros não precisam se preocupar: há muitas lojas que alugam tudo que você necessita, se não quiser comprar. “Mas é bom trazer de lá algumas peças térmicas para usar por dentro, como camisetas, meias e ceroulas, que com certeza serão úteis no nosso inverno brasileiro”. Buenos Aires ou Bariloche? Faça sua escolha e feche seu pacote de viagem na Mendes Tur. Divirta-se!


91


92


93


Giro Cultural // Adega

A harmonia do vinho rosé - um vinho curinga!

por

Cláudia Oliveira

do mar, uma vez que o açafrão casa muito bem com o frescor dos rosés.

U

m belíssimo vinho de cor rosada que lembra o pôrdo-sol. Os vinhos rosés são elaborados a partir de uvas tintas pelo método de maceração curta. Ou seja, na vinificação, as cascas das uvas ficam pouco tempo em contato com o mosto para que não se tenha nem muita cor e nem muito tanino, obtendo um vinho fresco com muitos aromas de frutas cítricas e vermelhas. Refiro-me aqui aos vinhos secos, os espumantes deixarei para outra pauta. Os vinhos rosés da Provence são os mais famosos mundialmente e realmente são perfeitos. Elaborados com uvas tintas, como Syrah, Grenache, Cinsault, Tibouren, Mourvedre e Carignan, eles têm cor de casca de cebola ou de salmão e expressam peculiares sabores de

94

frutas vermelhas, de especiarias (canela, pimenta do reino) e de plantas aromáticas (garrigue, sálvia). Eles fazem um casamento perfeito com a famosa sopa de peixes bouillabaisse com pãozinho no alho e as não menos afamadas coquilles Saint-Jacques, sem contar o ratatouile. Huuummmm! Prove com o rosé Sorin Terra Amata Côtes de Provence. Nós não estamos no Mediterrâneo, mas à beira-mar contamos com o calor do sol mesmo durante o outono. Portanto, invariavelmente, podemos abusar de um bom vinho rosé combinando pratos de entrada – como as famosas tapas abusando de aliches, ovos e jamón – com pratos principais – como uma bela paella à valenciana ou com frutos

O Pascal Jolivet-Sancerre rosé, Vale do Loire; o Sonrojo da La Calandria Pura Garnacha, Navarra – Espanha e o fabuloso Villa Francioni Rosé, Santa Catarina – Brasil são excelentes harmonizações. Se você for fanático (a) por comidas exóticas como as da cozinha indiana, mexicana e asiática, tente equilibrar o curry, a pimenta, o shoyo e o wasabi com um rosé do novo mundo, como o argentino Crios de Susana Balbo, o também catarinense Rosa da Neve-Quinta da Neve, os portugueses Quinta do Gomariz Vinho Verde Rosé Espadeiro e o Herdade do Esporão Defesa Rosé ou o rosado Inurrieta Mediodia Navarra-Espanha. Ah! Os nossos peixes, moquecas, casquinhas de siri, risotos, grelhados e até uma feijoada vão bem com um vinho rosé aromático de acidez e corpo que equilibrem seus leves taninos com o sal dessas iguarias. Estranhando a versatilidade e harmonia dos rosés? É simples assim. Sabe aquela dúvida sobre qual o vinho certo? Ouse! Tenha sempre um bom rosé na sua adega, sirva entre 8ºC e 10°C e salud! Até a próxima taça!


95


Giro Cultural // Gastronomia

Integrais: a “bola da vez”

por

Beth Teani

é obtido diretamente da cana de açúcar, enquanto o açúcar branco recebe um processamento químico clareador, com perda de sais minerais e vitaminas. Emagrecer é mais fácil com alimentos integrais Os alimentos integrais são ricos em fibras, o que possibilita uma digestão mais demorada dos alimentos e, com isso, prolonga-se o período em que a pessoa fica sem sentir fome. É claro que o consumo excessivo destes alimentos pode levar a um ganho de peso. Receita: pão integral

A

cultura gastronômica se direciona cada vez mais para a combinação de sabor e benefícios à saúde com que certos alimentos conquistaram a preferência e o dia a dia das pessoas. Nesta direção, estão os alimentos integrais, que se destacam por serem mais nutritivos do que os refinados. Aqui listamos alguns dos mais utilizados: Cereais - Preferidos na primeira refeição do dia, os cereais têm ocupado espaço significativo na rotina do café da manhã de crianças, jovens e adultos. São eles: farelos de trigo e de aveia, flocos de arroz e de milho, aveia em flocos e muitos outros. Você pode preparar sua granola caseira com ingredientes de sua preferência, como mel, frutas secas, aveia e flocos de arroz. 96

Arroz integral - Muitas pessoas já consomem e abandonaram o arroz branco refinado, cujo processamento remove casca, película, germe e endosperma, onde estão concentrados os minerais e as vitaminas do arroz.

Uma receita muito fácil de fazer é a do pão integral. Você vai precisar de meio quilo de farinha de trigo integral, uma pitada de sal marinho, uma pitada de açúcar mascavo, dois ovos, um quarto de xícara de azeite extra virgem e 100 gramas de fermento biológico fresco. Em um recipiente fundo, quebre o fermento em pedacinhos com um garfo e dissolva em meia xícara de leite com as mãos. Deixe crescer um pouco e acrescente os dois ovos, o azeite, o sal, o açúcar e vá colocando a farinha aos poucos. Se precisar, acrescente leite para sovar. Depois de bem sovado, deixe crescer até dobrar de volume. Após o crescimento, é só modelar os pãezinhos e deixar crescer novamente, já na assadeira. Leve ao forno até assar.

Açúcar mascavo - Éusual nas cafeterias oferecer açúcar mascavo para adoçar o cafezinho. E não é por acaso. O açúcar mascavo

Dica: quando modelar os pãezinhos, antes de ir para o forno, faça talhos na massa. Dessa forma, ela cresce com mais facilidade.

Farinha de trigo integral - Até o pãozinho francês já ganhou sua versão integral! A farinha integral tem alto teor de fibras e substitui a farinha branca nas receitas de inúmeros doces e salgados, como pães, bolos, macarrão e biscoitos. Sal marinho - Aquele que é obtido pela desidratação da água do mar, somente moído e com adição de iodo.


97


Giro Cultural // Etiqueta

Etiqueta na academia

por

Fernanda Ventura

Não peça a toalha emprestada, use a sua. Se quiser mudar de canal na televisão, pergunte se as pessoas que estão assistindo concordam. Não pegue o controle remoto e saia disparando. Não largue as anilhas e colchonetes jogados. Assim que terminar de usar, guarde-os. Jogue copinhos descartáveis nos cestos de lixo, bem como a toalha nos cestos de toalhas sujas.

H

oje em dia, academia faz parte da rotina da vida de muitas pessoas. Mas nem por isso, precisamos esquecer as boas regras de convivência.

É muito desagradável usar um aparelho úmido porque a última pessoa a usá-lo não teve a delicadeza de enxugá-lo para que o próximo use.

Sendo assim, devemos ter atenção a algumas delicadezas e cordialidades que fazem parte do convívio social.

Entenda que deve haver um tempo limite de uso dos aparelhos aeróbicos quando existe uma espera, pois todos têm o direito de uso.

Não devemos achar que em um ambiente de descontração, exercícios, música e relaxamento podemos esquecer esses gestos. Fazemos exercícios físicos para fortalecer nosso corpo e nossa mente, mas precisamos lembrar que nesse ambiente não estamos sozinhos e nosso comportamento social deve ser de cuidado e atenção com as boas maneiras para não invadirmos o espaço de ninguém com nosso individualismo. 98

Não fique batendo papo enquanto pratica o exercício sabendo que outras pessoas estão aguardando para usar o aparelho. O espaço deve ser dividido e compartilhado, o que muitas vezes dificulta que uma pessoa faça agachamento no meio da passagem, por exemplo, atrapalhando a todos. Não insistir para fazer revezamento de aparelho. Se o outro não quer, não insista.

Tenha bom senso quando a academia estiver cheia para usar os aparelhos. Nada de guardar a esteira com a sua toalhinha enquanto reveza seu treino em outro aparelho. Não use na academia o tênis sujo que você acabou de vir da praia com areia ou da quadra de tênis. Tenha bom senso quando a academia estiver cheia para usar os aparelhos. Nada de guardar a esteira com a sua toalhinha enquanto reveza seu treino em outro aparelho. Para aqueles que preferem o auxílio de um personal trainer, observem também se o mesmo guarda seu colchonete e seus pesos após o uso. Enfim, seja polido e educado também na academia.


O caminho mais curto entre

Santos/GuarujĂĄ e os

aeroportos de SĂŁo Paulo

Compra On-line: www.personalbus.com.br ou consulte seu agente de viagens

99


Giro Cultural // Dicas

San Francisco por

S

an Francisco é uma cidade que dá para desbravar de carro ou até mesmo de bondinho. Entre tantos sobe-e-desce, existem diversos pontos interessantes que podem te deixar confuso sobre em qual cidade você realmente está. São vários cenários que te surpreendem e fazem com que cada um escolha a sua San Francisco.

Eduardo Virtuoso

Foreign Cinema Ainda em Mission, um dos restaurantes mais interessantes da região é o Foreign Cinema. Nele, há uma atmosfera cinematográfica e um cardápio saboroso. A ideia, como explica o próprio nome, é transmitir filmes estrangeiros enquanto os clientes degustam um bom prato e um refrescante drink. Ali na frente está o László Bar, que é do mesmo grupo e funciona como espera para quem aguarda sua mesa. No László, fica até gostoso esperar! www.foreigncinema.com

Clarion Alley Em Mission, o bairro cool e underground de San Francisco, está a pequena Clarion Alley. Para os que curtem grafite, é o lugar certo para tirar boas fotos e caminhar pela quadra apreciando as paredes. O mural faz parte de um projeto artístico que reuniu diversos residentes do bairro e transformou um lugar simples em arte. É sensacional! Fica entre a Rua Valencia e a Rua Mission, uma quadra depois da 17th Street. 100

na hora, com ingredientes frescos e deliciosos. Além dos produtos, o ponto alto da Boudin é a vitrine, que mostra os padeiros produzindo pães em forma de caranguejo, tartaruga e outros animais. Uma obra de arte! www.boudinbakery.com

Sausalito Boudin A padaria mais saborosa e tradicional de San Francisco chama-se Boudin. É imperdível e a unidade mais especial da rede fica no Fisherman´s Wharf, uma das regiões mais turísticas da cidade. Ali, você poderá provar deliciosos sandwiches preparados

Atravessando a Golden Gate, está a pequena e agradável Sausalito. Nela, vale uma pausa para o café da manhã ou almoço, apreciando a baía de San Francisco e as pequenas lojas e galerias de arte que existem por lá. Para quem curte esporte, ir de bike até a Sausalito é uma ótima ideia, pois é perto e você ainda atravessa a Golden Gate pedalando. Um passeio imperdível para quem está com tempo e disposição.


101


PARA QUEM CRIOU UM NOVO MEIO DE COMUNICAÇÃO, INOVAÇÃO FAZ PARTE DO DIA A DIA.

checking online

geoadvertising

conteúdo dinâmico

102

convergência de mídias

máxima segmentação


Anuncie: 13 3302 2656

103


Giro Cultural // Social

Lançamento do livro O MURO O livro O Muro - 100 anos de futebol arte, conta a história do trabalho desenvolvido pelo artista plástico Paulo Consentino no muro do CT Rei Pelé, em Santos. Publicado pela M. Montemor Editora, com fotos de Isabel Carvalhaes e Eduardo Virtuoso, textos de Arnaldo Hase e prefácio de Neymar, a publicação ilustra, em 106 páginas, os bastidores da pintura que narra um pouco da história do Alvinegro Praiano.

Georgia Marselli e Marcos do Valle

104

Paulo Consentino, Isabel Carvalhaes e Eduardo Virtuoso

Gustavo Gaia está de parabéns pelo novo empreendimento. O YÊ Saudável já é o novo ponto de encontro dos descolados mais health da cidade. O cardápio é superdiversificado e vale a pena degustar inteiro!

Bayard Umbuzeiro e Gisela Fernandes


105


Giro Cultural // Social

Pauê, Os passos de um vencedor Muitos amigos foram prestigiar o lançamento do filme que conta a história de superação do atleta Pauê. A emoção transmitida pelo documentário, sua trilha sonora extremamente bem pontuada e a edição impecável foram as características mais exaltadas pelos convidados. Em meio a muitas lágrimas emocionadas, o atleta foi aplaudido de pé por sua trajetória registrada em vídeo.

Verena Huke 106

Pauê Aagaard e Fabio Capelini

A D´casa mais uma vez transformou sua loja em uma mostra de Arquitetura e Decoração de alto padrão. E para celebrar a data, as irmãs Zuchinni fizeram uma festa espetacular com direito a show com ex-integrantes do internacional Cirque du Soleil. O evento teve sua renda revertida para o Fundo Social de Solidariedade de Santos e também para a ONG NOS.

Aurélio Couto


Roberto Clemente Santini

Alessandra PereiraIndes Medeiros

Dudu Golzi 107


Giro Cultural // Social

Gafes no Palácio, de Claudia Matarazzo, na Iriana Básico O lugar escolhido por Claudia Matarazzo para lançar seu novo livro “Gafes no Palácio” não poderia ser outro. O lançamento aconteceu na Iriana Básico, em Santos. Na noite de autógrafos, amigos e entusiastas do trabalho da autora puderam tirar fotos, levar para casa a obra com dedicatória e ainda curtir um cocktail superdescolado e especial, bem ao estilo da anfitriã Iriana Bottene.

Rosa Maria Novita 108

Eduardo, Carlinhos e Bernardo Virtuoso

A joalheira Rosane Magri saiu na frente mais uma vez e apresentou sua nova conquista. As lojas de atendimento private de Santos e São Paulo agora contam com peças da Dryzum.

Claudia Matarazzo


Maria de Lourdes Franco Serra Maria do Carmo Serra Martins Fontes

Marcia Atik, Christiane Barbosa Adegas e Maria Ines Barbosa

O atual Chef Hélio Marques é o responsável pelo cardápio reformulado do Lion Espaço Gastronômico e, além de muitos elogios dos frequentadores, o rapaz está concorrendo a um prêmio estadual com o seu famoso nhoque de banana da terra, servido exclusivamente aos sábados no restaurante.

109


Giro Cultural // Social

Lançamento StudioBox #33 Como já é tradicional em Santos, o lançamento da edição dos ‘10 mais’ da revista StudioBox foi um sucesso total. Com a lotação máxima do elegante Lion Espaço Gastronômico, Maycow Montemor recebeu clientes e amigos para brindar mais um ano da publicação e o sucesso da mesma.

Fábia Megid Indes, Carolina Russo e Samira Megid Indes Medeiros

Christian Wolthers Maraccini, Juliana Góes, Anna di Renzo, Daniel Guedes Navrocky, Roberta e Lizette Lopes

StudioBox Edição #33

Vanesca Burgo Leite, Flavio Righi, Regina Claudia Fuschini Miranda e Alberto Claro

Leticia Henriques 110

Lisandra Mendes, Bruna Padeiro e Rita Martins


Danilo Curvelo Martins, Oswaldo Pires, Alessandra Furquim e André Luiz Valente Ferreira

Marília e Mônica Figo

Robson Britto abriu as portas de uma descolada flagship store e galeria com obras e produtos de seu irmão, Romero Britto. O artista internacional marcou presença no evento fechado realizado na cidade de Campos do Jordão.

Mário e Suzana Martins, Chris Campos 111


Giro Cultural // Social

SchutzDay Iri Barbosa recebeu em sua loja da Rua Azevedo Sodré, em Santos, uma infinidade de clientes e amigas no tradicional SchutzDay. Desta vez, com peças de alto verão. As pessoas que estiveram presentes no evento puderam conferir com exclusividade o preview de verão da Schutz.

Irineusa Barbosa e Rodrigo Petry

Catia Rodriguez e Janaina Rodriguez Leal

Vera Peralta Miranda de Carvalho 112

Nicole Torres, Rosana Reno e Rosa Notari


A jovem arquiteta Caroline Elkis é um dos destaques da CasaCor 2013, com o aconchegante espaço “Varanda da família”. O espaço todo trabalhado em madeira de demolição está extremamente descolado e elegante.

Osmarina Moura e Silvia Moura

Paula Dias e Daniela Serra 113


Giro Cultural // Política

Corrupção: gostamos ou não?

por

Taylor Matos

desvirtuamento criminoso de boa parte dos servidores públicos de nossas instituições nacionais, estaduais e municipais, em todos os seus níveis. Seja por participação, ou conivência, principalmente dos investidos em cargos de comando, direção ou chefia, cuja responsabilização pessoal e funcional é inescapável.

A

o abrir o jornal, no Brasil, é raro não nos defrontarmos com escândalos no mundo político. Casos de malversação de recursos públicos, uso indevido da máquina administrativa, redes de clientela e tantas outras mazelas configuram uma sensação de mal-estar coletivo, onde sempre olhamos de modo cético para os rumos que a política brasileira tem tomado. Cria-se, dessa forma, um clamor moral e um clima de caça às bruxas, que geram instabilidade e um muro de lamentações, e barreiras a projetos de políticas públicas. Contudo, apesar dessa sucessão de escândalos, existe uma sensação de impotência por parte da sociedade. A corrupção é tolerada e as pessoas ficam apenas aguardando qual será o próximo escândalo que a mídia publicará. Essa sensação de mal-estar coletivo com a corrupção cria concepções de senso comum acerca de uma natural desonestidade do brasileiro. Um dos traços característicos do senso comum no Brasil é que o brasileiro típico tem um caráter duvidoso e que, a princípio, não se nega a levar algum tipo de vantagem no âmbito das relações sociais ordinárias. Por isso, vários indicadores de confiança apontam o Brasil como 114

um país onde a desconfiança impera. Para além do senso comum, esse tipo de leitura da realidade social brasileira converge para termos centrais das interpretações do país. Assim, a produção de conceitos no mundo acadêmico também incorpora esse tipo de visão: de que o brasileiro típico é um cidadão voltado para seus desejos agonísticos, que se expressam em formas sociais, tais como o famoso “jeitinho” e a “malandragem”. Um outro aspecto importante é a forma sem vergonha em que a sociedade brasileira está sendo enganada por seus próprios dirigentes, que a fazem pensar que a corrupção no país está sendo efetivamente combatida, quando de fato não está. Isto se dá por orquestrada desinformação propagandística, lastreada em estatísticas devidamente “falsas”, visando aparentar uma pseudo-eficiência estatal, e pelo emprego de uma insidiosa e clandestina engenharia política, que comanda ações institucionais a serviço da legitimidade, hegemonia e incolumidade do estado corrupto. Todavia, essa leviandade estatal está escancaradamente institucionalizada e eficientemente disponível no país, graças ao

Assim, a outra questão é saber como esses funcionários do Estado convivem com suas próprias consciências, ante a consciência de sua anuente manipulação. Porque como nada fazem contra esse estado de coisas, certamente não são menos corruptos que os corruptos que dizem combater. Portanto, a única cura possível para esse câncer da corrupção que vitima o Brasil está na ação das pessoas: éticas e que transformem ética em ações, não somente em palavras; com moral inabalável; com um passado digno e transparente; que dêem o exemplo em tudo; livres e independentes; que não tenham comprometimento com ninguém e com nada e dispostas ao verdadeiro combate contra a corrupção no Brasil. Caso contrário, esses mesmos “servidores públicos” corruptos de nossas instituições, que por dolo ou culpa, estão infectando o estado brasileiro há muito tempo, continuarão na sua sórdida, mesquinha e maldita cruzada contra a nação brasileira. Nós, brasileiros, temos que dar um basta em tudo isso, custe o que custar. Como diz Jô Soares, “a corrupção não é uma invenção brasileira, mas a impunidade é uma coisa muito nossa”. Desperta enquanto é tempo, Brasil!


115


116

Revista StudioBox #34  
Revista StudioBox #34  
Advertisement