Page 1

Partilhar é VIVER Província Nossa Senhora Aparecida Ano VII | nº 44 | setembro de 2015 | São Paulo | SP

REDE ESI: Esporte e juventude Educação para a vida!


Editorial

Formação para a vida

É entusiasmante ver adolescentes e jovens felizes por terem conquistado o primeiro, terceiro ou simplesmente por terem colocado suas forças em comum por um objetivo. Não é o resultado ou o troféu que contam, mas o sentimento de equipe, o desejo de participação, o aprendizado para a vida. É assim, com esse mesmo sentimento de que somos aprendizes da vida, que chegamos a vocês com mais um boletim informativo. Nesta edição, além dos Jogos da Rede ESI, temos tantas outras experiências significativas para partilhar, como o caminho das nossas jovens irmãs em formação, de irmãs que concluíram seus estudos ou a continuidade do processo de reorganização da Congregação. Também nos unimos às nossas irmãs que vivem a missão na Colômbia e no Equador e não podemos nos esquecer, é claro, dos nossos queridos Leigos Scalabriniamos, luz e fermento no meio do mundo!

Boa leitura e uma feliz continuidade da missão a todos!

EQUÍVOCOS Índice Congresso Mariológico Leigos Scalabrinianos Anec e Mantenedoras Conclusão de Curso Juniorato Equador Colômbia Reorganização interna Movimento Juvenil Capa – Rede ESI Aniversários Lembranças Agenda

4 5 6 7 7 8 9 10 11 e 12 13, 14, 15, e 16 17 17 18

Onde tu dizes lei, Eu digo Deus. Onde tu dizes paz, justiça, amor, Eu digo Deus! Onde tu dizes Deus, Eu digo liberdade, Justiça, Amor!

Expediente: Este é veículo de comunicação e informação das Irmãs Scalabrinianas da Província Nossa Senhora Aparecida. Circulação bimestral | virtual Imagens: arquivos pessoais e sxc.hu Editora: Ir. Eva Lecir Brocco - Revisão de texto e diagramação: Nayá Fernandes.

Dom Pedro Casaldáliga


Formação

lX CONGRESO MARIOLÓGICO Iconografia de Aparecida, a Teologia da Imagem

Durante os dias 10 a 13 de Setembro de 2015 participamos do lX Congresso Mariológico organizado pela Academia Marial do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. O Congresso teve abertura com a celebração eucarística, presidida pelo cardeal Dom Raymundo Damasceno, Bispo da Arquidiocese de Aparecida. O primeiro tema trabalhado foi “A Imagem de 16 A 20(Imago DE JUNHO ENCONTRO DE FORMANDAS SCALABRINIANAS: Aparecida” dei: imagem e semelhança) com assessoria de Frei Osmar Cavaca. Ele apresentou doispo sentidos da imagem: o antropológico e o religioso. Em seguida tivemos a palestrante Ir. Lina Boff, que falou sobre “A Imagem da Mulher na Bíblia”. Vimos que Maria não é filha dileta, mas sim filha predileta do Pai. Maria é imagem que nos aponta a Jesus, nos leva, evoca este Pai, Maria é discípula de Jesus e mãe do filho de Deus, por isso ela é predileta. Portanto o filho dileto é Jesus. No segundo dia esteve conosco a palestrante Maria Inês Lopes Coutinho, museóloga, responsável da equipe que estuda sobre a origem da imagem de nossa Senhora Aparecida. Demos continuidade com o Padre Zezinho, SCJ e o tema “Catequese da imagem”. Ele explicou que tudo projeta uma imagem, agora depende como projetamos essa imagem. Que imagens são imagens, coisas são coisas, Jesus e Maria são pessoas e, por essa razão, a imagem lembra a pessoa, mas nunca será pessoa. Dia 12 iniciamos com o tema “A Introdução à Iconografia”, com o Irmão Marista Afonso Murad. Ao falar sobre os ícones, ele ressaltou que a palavra Ícone em grego é ‘eikón’ e significa: imagem de algo real. O ícone não é uma imagem religiosa, mas uma tentativa de passar uma mensagem de Deus que precisa uma força de experiência, de vivência espiritual. Dentro desta temática do ícone, ele abordou o símbolo do corpo, das cores, os ícones de Maria e a crucifixão de Jesus e também ressaltou que o ícone não é pintura, mas sim escritura. Assim, as características dos escritores de ícones são: a oração, o jejum, a contemplação e a meditação. Finalizamos o Congresso com a presença do palestrante Claudio Pastro. Ele tratou a temática das transformações da imagem ao longo dos anos e explicou sobre as mudanças que estão sendo realizada no Santuário Nacional. O encerramento do lX Congresso Mariológico deu-se com a missa presidida por Dom Raymundo Damasceno. Para nós noviças, participar deste Congresso foi uma experiência enriquecedora, nos ajudou a compreender e aprofundar mais sobre história e a devoção à Imagem de Nossa Senhora Aparecida; assim como, entender o significado dos símbolos existentes no Santuário, de modo especial através da visita guiada noturna. Somos gratas à Congregação por esta oportunidade, enriquecendo assim nossa formação mariológica. Noviças: Liz Aguero, Zulema Nuñez, Vitorinha Albuquerque e Nidia Castro.

4


V Assembleia Geral dos Leigos Missionários Scalabrinianos

A V Assembleia Geral dos Leigos Missionários Scalabrinianos ocorreu na cidade de Tijuana, no México, no período de 15 a 20 de setembro de 2015, e teve como tema “A espiritualidade da Missão” e o Lema: "Onde está teu irmão? Acaso sou eu o guarda de meu irmão?” (Gn 4,9). O Objetivo da Assembleia foi aprofundar a espiritualidade da missão dos LMS, e o compromisso missionário. Foi um período significativo, no qual se estudou a realidade migratória mundial, assessorados por Ir. Leticia Gutierrez Valderrama, elencando os novos caminhos a serem tomados no próximo triênio para ajudar os migrantes em todas as suas adversidades. A Assembleia também avaliou a caminhada realizada no triênio 2012-2015, apresentou o processo de aprovação dos Estatutos do Grupo, e elegeu a nova Coordenação Geral para o Triênio 2015-2018.

5


Formação

Participação na VII Assembleia Geral da ANEC e VIII Fórum das Mantenedoras

Nos dias 17 e 18 de setembro Ir. Ana Conceição Sales, Ecônoma Provincial, participou do VIII Fórum de Mantenedoras e da VII Assembleia Geral Ordinária da ANEC, no Centro de Eventos e Treinamento CNTC, em Brasília. “Gestão e Profissionalização na Escola Católica” foi o tema central do fórum e teve como conferencista o Ministro-Chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Roberto Mangabeira Unger, que desenvolveu o tema “Pátria Educadora – desafios e oportunidades”. No período da tarde os conferencistas puderam assistir a uma peça teatral que abordou o uso da tecnologia na sala de aula, e a seguir, a palestra “A Gestão das Instituições de Educação Católica: o necessário equilíbrio entre a sustentabilidade e a mística confessional”, proferida pelo membro da equipe interdisciplinar da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), Prof. Dr. Ir. Afonso Tadeu Murad. Ainda no período da tarde foram apresentados “cases” de sucesso com a temática voltada para a sustentabilidade nas instituições católicas. Ao abordar a temática, Murad disse não ser possível promover uma boa gestão ignorando as pessoas. “Precisamos valorizar as pessoas nas buscas continuas, pois o profissionalismo e o carisma são junções”, afirmou.

A VII Assembleia Geral Ordinária da ANEC aconteceu no dia 18, e teve por objetivo desenvolver as diretrizes a serem adotadas pela associação e por suas associadas no próximo ano de atividades. “ Laudato Si: Sobre o cuidado da casa comum” foi o tema abordado pelo reitor da pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Prof. Dr. Pe. Josafá Carlos Siqueira. Na ocasião, ele apresentou o documento e falou sobre a importância dele neste momento histórico em que o mundo experimenta o limite das capacidades planetárias. O documento surgiu a partir da sensibilidade do papa Francisco ao perceber o grande problema que o mundo poderá enfrentar. No período da tarde foi apresentado a temática “A ANEC que temos, a ANEC que queremos e a ANEC que podemos” pelo presidente da associação, o Prof. Dr. Paulo Fossatti. Em um breve relato, Fossatti apresentou as cinco dimensões (Política, Acadêmica, Pastoral, de Gestão e Institucional) em que a ANEC foi divida para um melhor trabalho institucional, assim como os números atuais de instituições associadas. “Somos guardiões da criação, não somos donos, somos propriedades, nós temos que cuidar daquilo que Deus colocou em nossas mãos”. Papa Francisco

6


Espiritualidade Cristã e Orientação Espiritual Parabenizamos as Irmãs Erta Lemos e Neuza Botelho dos Santos pela conclusão do Curso de “Especialização em Espiritualidade Cristã e Orientação Espiritual”. O curso, oferecido pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia de Belo Horizonte, tem por objetivo oferecer um quadro teórico e prático interdisciplinar sobre a orientação espiritual no diálogo com o mundo contemporâneo; contribuir para a formação de orientadores espirituais, formadores e líderes de comunidades cristãs no ministério da Orientação espiritual cristã; Apresentar critérios objetivos para avaliar o próprio caminho espiritual e o papel a ser desempenhado no ministério da orientação espiritual; e preparar os alunos principalmente para fornecer orientação espiritual no contexto da vida cotidiana.

Irmã Neuza Botelho nomeada responsável pelas Irmãs Junioristas

Irmã Neusa de Fátima Mariano, superior geral da Congregação das Missionárias Scalabrinianas conferiu à Irmã Neuza Botelho dos Santos, mscs, a missão junto às irmãs junioristas da Província Nossa Senhora Aparecida, no período entre 5 setembro de 2015 e 4 de setembro de 2018 “com todos os direitos e deveres inerentes ao fiel desempenho de sua função”. No decreto de nomeação, datado de 5 de setembro de 2015, a superiora geral agradece a disponibilidade de Irmã Neuza Botelho e “invoca as bênçãos do Senhor e da Virgem Maria sobre sua missão e sobre cada uma das Irmãs Junioristas, para que possa conduzir esta etapa formativa com sabedoria e criatividade, segunda as exigências da Vida Consagrada no mundo atual”.

7


Equador

¿Tienen derecho al trabajo las personas imigrantes y refugiadas en Ecuador

Derecho al trabajo por una vida digna “Llegue a Ecuador con mis cinco hijos, y acceder a un trabajo me resultó muy difícil. Cuando logré conseguirlo tenía que hacer lo que el empresario quería, porque si no mis hijos se mueren de hambre”. Palabras textuales de una mujer colombiana en condición de refugio que este martes 15 dio su testimonio en el marco del taller “Derecho al trabajo de las personas inmigrantes y refugiadas en Ecuador” organizado por la Misión Scalabriniana y Catholic Relief Services. En el taller las y los participantes (sociedad civil, personas en movilidad, y representantes del sector público) trabajaron en grupos e identificaron problemas que atraviesan las personas al momento de buscar trabajo en el Ecuador, un país cuya constitución en consonancia con instrumentos internacionales reconoce derechos a todas las personas en movilidad humana. Sin embargo, se señala que hay una precarización y explotación laboral. Acceso a la documentación. Tener como documento una solicitud de refugio o peor aún, no tener ni siquiera esto, te condiciona a cualquier tipo de explotación laboral. Ciertos empleadores y empleadoras aprovechan esta situación porque no cumplen con los derechos que les corresponden a los trabajadores y trabajadoras; ellos y ellas laboran más de las horas previstas y si hay un reclamo simplemente los despiden, incluso sin pago alguno. Otra de las dificultades es la discriminación, los estereotipos, y los prejuicios. Nadie quiere contratar a mujeres indígenas, afro, mujeres embarazadas o por su condición migratoria. Otra es la situación de las personas en movilidad que no tienen un trabajo formal y los solemos ver en las calles tratando de hacerse un espacio para ganarse unas monedas. Venden “agüita de coco”, comidas rápidas en las calles o en los buses ofrecen música o cualquier otro artículo. Ellos tienen que lidiar con la policía municipal, con la vendedora antigua que siente celos por la competencia o el mal trato de la gente. En el taller, además de exponer y debatir estos problemas, se alcanzaron sugerencias y acciones como el de generar mesas de trabajo que ahonden el tratamiento de esta problemática aprovechando que en la actualidad existe un proyecto ley de movilidad humana en construcción. El propósito es que el trabajo como derecho universal no quede en el papel sino más bien se haga ejercicio pleno de este derecho por una vida digna, por un vivir bien, como uno/a quiere y sin humillaciones.

8


Centro de Atenção ao Migrante de Bogotá

Colômbia

completa 20 anos de existência

O dia de 23 de setembro foi de grande festa para as Irmãs das Comunidades de Bogotá – Colômbia. O Centro de Atenção ao Migrante, CAMIG, onde as Irmãs também realizam sua missão, celebrou 20 anos de existência. A Celebração Eucarística de ação de Graças foi presidida pelo Cardeal Ruben Salazar. Foram momentos de ação de Graça, oração, reflexão, com os migrantes, voluntários, funcionários, Irmãs, formandas e o povo em geral.

9


Geral

Projeto de Reorganização Interna da Congregação

Esteve reunida em Porto Alegre/RS, de 1º a 4 de setembro, a Comissão para Reorganização Interna da Congregação, o Governo Geral e a assessora Ir. Micheline Tremblay, que foi facilitadora do XIII Capítulo Geral em 2013. Nesta reunião refletiu-se sobre as contribuições colhidas na consulta às Irmãs, referentes à reorganização da Congregação e sublinhou-se a amplitude do estudo e das respostas que este processo de reorganização possibilitou até o momento. Foi evidenciado que a reorganização é necessária e urgente. A mudança faz crescer, gera flexibilidade, muda os esquemas pessoais, abre horizontes para o novo, possibilita sair da zona de conforto, revigora a missão e favorece a unidade e a internacionalidade institucional.

Reunião do Postulador da Causa de Canonização de Scalabrini com os Vice Postuladores

Entre os dias 7 a 9 de setembro de 2015 aconteceu, no Instituto Filosófico Scalabriniano, em Curitiba/PR, o encontro do Postulador Geral da Causa de canonização de Scalabrini – Pe. Gabriele Bentoglio - com os vice postuladores das diversas áreas - Pe. Fernando Cuevas, Pe. Evandro Cavalli, Pe. Maurizio Pettená, Ir. Lina Guzzo e Ir. Inês Boggio, e ainda o casal Ivo Pratti e Sonia Mello, como convidados especiais. Este encontro, pela primeira vez, reuniu representantes dos missionários e das irmãs scalabrinianas, além de colaboradores leigos, particularmente devotos dos santos da família Scalabriniana. Os participantes constataram que, em diversas áreas do mundo, continuam a ser programadas e realizadas muitas iniciativas para fazer conhecer e difundir as figuras eminentes da história scalabriniana. Outros momentos de cooperação se aproximam com as etapas significativas que, em breve, marcarão a causa de Pe. José Marchetti: no dia 13 de outubro, a comissão vaticana de teólogos se reunirá e, depois, aquela dos cardeais e bispos membros da Congregação para a Causa dos Santos, para expressar o seu parecer sobre a heroicidade das virtudes vividas por Pe. Marchetti. Se o seu voto for favorável, o Santo Padre assinará o Decreto que o incluirá entre os Veneráveis. Deste encontro resultou uma carta enviada a todos os membros da família Scalabriniana, com elementos estratégicos para compreender e animar a devoção ao Bem-aventurado Scalabrini, nosso fundador; e aos nossos cofundadores a Bem-aventurada Assunta Marchetti e o Servo de Deus Pe. José Marchetti; além da devoção ao Pe. Tarcisio Rubin, e ao venerável Bispo Scalabriniano Massimo Rinaldi. É importante que cada uma de nós, assim como os Leigos Missionários Scalabrinianos, conheça e divulgue a devoção a estes santos de nossa família, e colabore na coleta de graças recebidas e possíveis milagres, ocorridos pela intercessão deles, continuando a promover o conhecimento de suas obras e a difusão de sua devoção. 10


Movimento Juvenil

CROPEQUEANDO POR LA INTEGRACION

Una temporada de emociones, competencias, riesgos y desafíos viven los participantes del Movimiento Juvenil Scalabriniano de Lago Agrio; grupo de jóvenes promovido por la Misión Scalabriniana de Sucumbíos, Ecuador. Ellos y ellas participan en los juegos CROPEQUEANDO organizado por OXFAM y ACNUR. CROPEQUEANDO es parte del proyecto de Senderos de Integración, basada en la implementación de juegos corporativos principalmente en espacios a campo abierto cuyo fin es trabajar valores, temas de integración, fortalecimiento organizativo, identidad juvenil y liderazgo. Para la competencia, el Movimiento Juvenil Scalabriniano, ha tomado el nombre de “Los Retadores” y es parte de los 10 equipos denominados: Unión Juvenil, Juventud Activa, los Atrevidos, Los Inquietos, Fire Fénix, Fuerza, Fige, Ritmo Urbano y Estrellas Juveniles. Son 150 jóvenes de distintas parroquias y organizaciones civiles de la provincia de Sucumbíos. La tarde del viernes 6, la competencia fue en el Parque Ecológico de Nueva Loja. Allí se desarrolló pruebas de deporte extremo. Cinco equipos de capitanes y capitanas hicieron un recorrido por las pasarelas aéreas estáticas con obstáculos mixtos, cuyos soportes fueron los macizos árboles del parque. En esta competencia entró en juego, el trabajo en equipo y la comunicación para sincronizar los movimientos entre las mallas y las cuerdas por las que tuvieron que pasar. Las y los capitanes de los “Retadores” y “Atrevidos” que se unieron en un solo grupo consiguieron el mejor puntaje en esta prueba. En estas competencias también participa Luisa*. Luisa* es la más pequeña del grupo, tiene 11 años y se siente a gusto con ser parte de “Los Retadores”, el equipo de la Misión Scalabriniana. Desde hace unos meses está en Ecuador. Llegó junto a su madre, sin su hermano de 15 años. Él fue reclutado por la guerrilla y está sin paradero conocido. La decisión de cruzar la frontera fue porque la mamá recibió una llamada del hermano pidiéndole que huyan al Ecuador y allí las buscaría. La madre de Luisa trabaja en un restaurante de lunes a sábado, de cinco de la mañana a 8 de la noche. El domingo trabaja hasta el mediodía y sólo tienenla tarde para estar juntas.

11


Luisa suele pasar su tiempo entre la soledad y el colegio. Ahora que ha encontrado amigos y amigas en la Juventud Scalabriniana se la ve contenta; conversa, juega y corre. Paralelamente recibe una terapia psicológica como todos y todas las niñas refugiadas. La violencia vivida en su país les ha marcado la vida y ahora intentan cicatrizar las heridas. El sábado 5, todo el equipo de “Los Retadores” participó de diferentes juegos que se realizaron en el Coliseo del Puerto Aguarico; fueron varias las competencias donde salieron a relucir sus destrezas, habilidades, creatividad y fortalezas. Los juegos CROPEQUEANDO continuaran hasta octubre. Luego se tiene previsto la realización de charlas, talleres y trabajos comunitarios hasta fines de año. Estas experiencias contribuyen, sin duda, al crecimiento en valores de los y las jóvenes en movilidad humana que todos los días dibujan en sus rostros el deseo y reto de superar, en la realidad, la adversidad y dolores de la violencia sufrida en su país de origen. María Teresa Cutimbo Lozano

12


Rede ESI

A décima edição dos Jogos ESI da Província Nossa Senhora Aparecida aconteceu de 25 a 27 de setembro de 2015 na ESI Colégio São José, em Santo André, São Paulo. A Rede ESI promove a cada ano este evento esportivo como espaço privilegiado de maior integração entre seus alunos, educadores, pais e todos os membros da comunidade escolar. Os atletas participantes integram os cinco colégios da Rede ESI – Aparecida: Colégio São José, Santo André SP, Colégio Nossa Senhora do Belém, Guarapuava - PR, Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, Cascavel - PR, Colégio Santa Teresa - Ituiutaba - MG e Escola São Carlos Borromeo, Curitiba – PR. Em cada ano uma das unidades é a anfitriã que acolhe as demais equipes das outras escolas, envolvendo nessa acolhida toda a comunidade educativa. Além de estimular a prática do esporte como instrumento para o desenvolvimento integral do aluno, os jogos também possibilitam importante aprendizado: a vida se constitui de perdas e ganhos. E é importante estarmos sempre dispostos a recomeçar. Além disso, é também uma oportunidade para fazer novas amizades, pois, a convivência com outros colegas, integrantes dos colégios participantes, desenvolve a capacidade de socialização. Os dias de convivência com os colegas das diversas modalidades esportivas fortalecem, em cada um, o sentimento de equipe, caracterizado pela amizade e pela solidariedade. Com certeza, esta décima edição dos Jogos ESI/2015 passará a fazer parte integrante da história da Rede ESI e da vida de cada um dos atletas participantes.

13


Resultado

Final

dos

Jogos

FUTSAL:

VOLEIBOL:

1° Lugar: ESI Auxiliadora – Cascavel

1° Lugar: ESI Auxiliadora - Cascavel

2° Lugar: ESI Belem - Guarapuava 2° Lugar: ESI São José – Santo André

3° Lugar: ESI Borromeo – Curitiba

3° Lugar: ESI Santa Teresa – Ituiutaba

14


BASQUETEBOL:

XADREZ:

1° Lugar: ESI Borromeo - Curitiba

1° Lugar: ESI Santa Teresa - Ituiutaba

2° Lugar: ESI São José – Santo André 2° Lugar: ESI São José – Santo André

3° Lugar: ESI Santa Teresa – Ituiutaba

3° Lugar: ESI Auxiliadora – Cascavel

15


Classificação Geral Campeão Geral - ESI – Auxiliadora - Cascavel

Vice Campeão - ESI-Santa Teresa – Ituiutaba

3º Lugar – ESI – Borromeo – Curitiba 4º lugar – ESI – São José – Santo André 5º Lugar – ESI Belém - Guarapuava

14


O dom  de  viver  

Lembranças

Às nossas Irmãs e amigos (as), a sincera

saudação de condolências pelo falecimento de seus entes queridos, os quais fazem parte da nossa Família Scalabriniana:

04/09 – Em Cascavel/PR – Sr. João Batista Chaves – Irmão de Ir. Maria de Lourdes Chaves 08/09 – Em Espinosa/MG - Sr. Crispim Sales Pereira – Pai de Ir. Ana Conceição Sales Às Irmãs aniversariantes dos meses de outubro e

03/10 – Em Piacenza/Itália – Ir. Giustina Cavalli – Província São José

muita paz, alegria e felicidades. Que o Senhor da vida as

06/10 – Em Caibi/SC – Srª Lidia Lisot – Irmã de Ir. Carmen Lisot (Secretária Geral)

novembro nossos sinceros cumprimentos e votos de

cumule de todas as graças e bênçãos em sua missão.

“A morte não é nada.

Outubro: 02/10/1949 02/10/1960 02/10/1974 06/10/1963 06/10/1982 09/10/1932 10/10/1930 15/10/1968 15/10/1944 16/10/1970 20/10/1963 23/10/1937 31/10/1934 31/10/1976

Eu somente passei

para o outro lado do Caminho.

Ir. Erta Lemos Ir. Ana Conceição Sales Ir. Erivalda de Lima Miranda Ir. Gilda Teles Souza Ir. Jenie Patricia Acosta Pereira Ir. Elvira Lydia Griza Ir. Therezinha de Jesus Cintra Ir. Rosa Maria Martins Silva Ir. Solange Valentini Ir. Álgma Geralda Soares Ir. Elza Ferreira de Souza Ir. Égide Benedetto Ir. Lourdes Rosina Galvani Ir. Lúcia Amarante Ferreira da Silva

Vocês continuam vivendo

no mundo das criaturas, eu estou vivendo

no mundo do Criador. A vida significa tudo

o que ela sempre significou, o fio não foi cortado.

Porque eu estaria fora de seus pensamentos,

Novembro:

agora que estou apenas fora

de suas vistas?

14/11/1947 ............... Ir. Elena Vígolo 16/11/1951................ Ir. Inez Mendes da Silva 17/11/1933................ Ir. Lourdes de Oliveira 19/11/1970 ............... Ir. Leda Aparecida dos Reis 23/11/1936 ............... Ir. Cecília Benedetti 27/11/1968 .............. Ir. Elizete Ferreira dos Santos Beié 28/11/1959 .............. Ir. Maria Izabel Arantes 29/11/1945 .............. Ir. Deonilda Vígolo 29/11/1953 ............... Ir. Maria Ferreira da Silva 30/11/1952 .............. Ir. Laura Alves de Moura

Você que aí ficou, siga em frente, a vida continua, linda e bela

como sempre foi.” Santo Agostinho

16


Anote aí

OUTUBRO DATA 16 E 17 18 21 e 22 22 e 23 25 29 30-31 31

ATIVIDADES Reunião Equipe Revista esperança Encontro das Famílias Migrantes – CESPROM São Paulo. Reunião das Coordenadoras da Rede ESI Interprovincial Encontro com as Ecônomas Locais e colaboradores dos Colégios Rede ESI Celebração Festiva pelos 120 anos de Fundação da Congregação. Reunião de Coordenação Nacional Ampliada do SPM. Assembleia Geral do SPM. Celebração Ano da Vida Consagrada Scalabriniana

LOCAL Casa Provincial Pari - SP Casa Provincial Pari Comunidades São Paulo - SP São Paulo - SP Jundiaí-SP

   

NOVEMBRO DATA 01 01 04 01-20

ATIVIDADES Celebração Ano da Vida Consagrada Scalabriniana Assembleia Geral do SPM. Celebração da Festa de São Carlos Borromeo. Curso Congregacional de Formação Permanente.

12 e 13 07-15 14 15 21 e 22

Reunião da Pastoral Escolar e SAV Exercícios Espirituais - Pe. Eliomar, sj. Jornada LMS – Casa Madre Assunta e Igreja São João Batista. Reunião Conselho de LMS – PNSA. Reunião do Organismo da Formação.

17

LOCAL Jundiaí-SP São Paulo - SP Comunidades Caxias do Sul RS Santo André Jundiaí - SP São Paulo - SP Casa Provincial Casa Provincial


Pelo infinito…

Foto de Lucas Henrique dos Santos

“Não se pode dar uma grande prova de amor Senão dando a vida por Aquele que se ama…” Não percebes o grande silencio, O hino de amor que se canta lá no alto? Não vês o esplendor externo, A Trindade que se debruça sobre nós? O Céu se entreabre: escuta… chamam-nos… Não vês a nuvem luminosa Que até nós projeta sua claridade?

Santa Teresa de Jesus

Partilhar é Viver nº 44  
Partilhar é Viver nº 44  

Boletim Informativo da Congregação das Irmãs Missionárias Scalabrinianas

Advertisement