Page 1

1


2


PROPRIEDADE Fundação Comendador José Ferreira Trindade 15, Monté de Clausen, L-1343 Luxembourg Tél:(00352) 43.27.49 Fax: (00352) 46.90.70 info@casamagazine.eu www.casamagazine.eu Facebook: C.A.S.A. Magazine

DIRECTOR GERAL

Comendador José Ferreira Trindade

REDACÇ ÃO Rodrigues Silva Sabrina Sousa Paulo Dâmaso Paula Marques

COLABORARAM NESTE NÚMERO

Drª Marlene Rodrigues, Patricia Ferreira Isabel Afonso Ana Viriato Catarina Bandeira

FOTOGRAFIA

Rodrigues Silva, Arquivo C.A.S.A., Manuel Dias, Paulo Dâmaso

Responsável de edição Rodrigues Silva

ARTE

LAYOUT DESIGN E PAGINAÇÃO Rodrigues Silva

PUBLICIDADE & marketing Rodrigues Silva , Luis Cunha +352 621 50 29 03 */* +352 691976743 +352 46 48 19 ENVIO DE CORRESPONDÊNCIA

editorial As férias acabaram e você retornou ao trabalho sentindo desânimo, cansaço profundo, alterações de apetite (para mais ou para menos) e até taquicardia? Cuidado, você pode estar sofrendo de depressão pós-férias. A síndrome, mais uma que surgiu com os maus hábitos dos tempos actuais, dura pouco tempo, mas pode fazer com que o indivíduo perca todos os benefícios que conquistou com a merecida pausa ou que volte ainda mais cansado e stressado que antes. Este tipo de depressão foi detectado por vários pesquisadores Universitários de varias partes do mundo. Ela é encontrada mais facilmente em jovens, mulheres e crianças, neste último caso surge após grandes pausas nos estudos. Segundo a pesquisa não se trata de uma depressão “clássica”, já que não necessita de tratamento e ocorre por cerca de uma semana mais ou menos. Por isso a equipa do C.A.S.A. Magazine esta aqui para poder ajudar nesta fase, com novas crónicas e conteúdos mais agradáveis para toda a família. Esse é o nosso objectivo de chegar a cada casa e a mais leitores, podendo assim dar as novidades e convidar a participara nas várias iniciativas de festas e de encontros, organizados pelas várias associações e ranchos folclóricos no Luxemburgo

C.A.S.A. MAGAZINE 15, Monté de Clausen, L-1343 Luxembourg

Direitos de reprodução (textos e fotografias) reservados para todos os países. A redacção não é responsável pela perda ou deterioração dos textos e fotografias que lhe são enviados. O material (textos e fotografias) não é devolvido, salvo acordo prévio.

Um bem-haja a todos e até a próxima edição Equipa de C.A.S.A. Magazine

Nota: Toda a publicidade inserida nesta revista é seleccionada, devendo por isso ser lida com atenção. O C.A.S.A. Magazine é de total imparcialidade para com tendências político-partidárias, de índole desportiva ou clubística e de quaisquer religiões.

3


C.A.S.A. Magazine conteúdoS

6

Comemorações 4 & Festividades

07 Summer in the City Schueberfouer 2012 I Love Portugal Fête du Raisin et du Vin 2012

Mundo do Trabalho 10

“Mobilboard powered by Segway”

12 Novos Talentos 14

Eventos 16

“Aqui entre nós...” Fernando Gil Teixeira

Palácio Grão-Ducal “All Knit Long” Um ano depois

16

Cidade dos Jogos Olímpicos

Exclusivo 20

Futuro Associativo 22

Rui Gonçalo Monteiro

Integração dos imigrantes começa na aprendizagem da Língua

22 Lazer 26

26

2

I LOVE PORTUGAL


Chegou o Outono. Depois de tempo associado a férias e lazer, todos nos preparemos para, com, redobrada energia, abraçarmos enpenhadamento o nosso trabalho. Milhares de crianças e jovens com renovada esperança regressam às aulas, preparam o futuro. Renovam-se projectos, Recolhem-se frutos, lançam-se à terra as primeiras sementes. Como é importante o acto de semear ! Sem ele, não haverá colheita. Também nós, como quem lavra a terra e cuida da sua sementeira, lançamos projectos, renovamos propostas e iniciativas culturais, para que amanhã o fruto cresça, forte e saudável. A cultura é uma semente que precisa de tempo para geminar. Mas que alegria quando, mesmo a custo, ela rompe a crosta da terra e vamos crescer dia a dia pujante e de raízes sólidas e profundas. É esta a nossa sementeira : Sementes de cultura. Frutos, aqui fica o nosso convite : abrace connosco este projecto, participe nas iníciativas culturais organizadas pela nossa instituição.

Comendador José Ferreira Trindade Presidente do Conselho de Administração da Fundação C.A.S.A.

3


Comemorações & Festividades

Xícara representaram Portugal no encerramento deste festival cultural

A banda portuguesa “Xícara” esteve, pela primeira vez, no Grão-Ducado onde participou no encerramento (“Closing Act”) da iniciativa cultural “Summer in the City” 2012, organizada pelo Turismo da Cidade do Luxemburgo. O grupo, oriundo de Guimarães e Famalicão, actuou no dia 15 de Setembro e dividiu o palco, na Place Guillame II, com a cabo-verdiana Lura, os franceses The Yokel e os luxemburgueses Exemo. O C.A.S.A. Magazine esteve à conversa com Hélder Costa e Rui Ferreira, dois dos elementos dos Xícara.

C

M (C.A.S.A. Magazine) Como surgiu esta oportunidade de actuar no Luxemburgo? HC (Hélder Costa) A oportunidade surgiu quando nos foi dirigida uma proposta por parte da Andree Star, para representarmos Portugal no Luxemburgo. CM - Como definiriam o som dos Xícara? HC - O som dos “Xícara” é o resultado da fusão de sonoridades da música tradicional portuguesa com outros estilos musicais como o jazz e a música erudita. CM- Quais as vossas principais influências?

4

RF (Rui Ferreira) - As nossas influências são bastante vastas, passando um pouco por todos os estilos. CM - A vossa música espelha o gosto pela poesia e pela música tradicional portuguesa. Pretende também prestar, musicalmente, uma homenagem aos poetas portugueses? HC - No que toca a todo o material que criamos até agora, EP e o álbum que estamos a preparar, sim, o que não quer dizer que isso vá acontecer em trabalhos futuros. CM - Têm muitos concertos, tanto em Portugal como no estrangeiro. Como tem sido

a experiência, a aceitação do público? RF – Nascemos em 2012 e desde então, tem sido uma experiência fantástica. O público tem-nos recebido muito bem. Quanto as datas, estão disponíveis no nosso site:

“é um patrim que ninguém www.xicaramusic.com. Depois do concerto no Luxemburgo, e se não forem canceladas pela falta de dinheiro na cultura em Portugal, serão dia 30 de Setembro e 1 de Outubro.


CM – O vosso primeiro EP “Xícara” foi um êxito. Já se prepara o seu sucessor? HC - A nossa discografia actual é esse EP homónimo, de quatro temas, lançado em Fevereiro de 2011. Actualmente, estamos a preparar o nosso primeiro álbum que sairá em breve. Julgámos que poderá sair ainda durante o mês de Outubro.

o Brasil, chegamos a conclusão que ainda não se fez nada no nosso país.

CM - É importante revelar às gerações mais jovens o legado cultural e tradicional de um país cada vez mais envelhecido? RF - É, mas mais importante que isso é

A iniciativa “Summer in the City” (Verão na Cidade) assinalou 15 anos de existência. Organizada pelo Turismo da Cidade do Luxemburgo, a campanha “incentiva a participação na criação de sinergias entre os organizadores, os turistas e as diversas instituições da capital”. Entre 21 de Junho e 15 de Setembro, a época alta contou com inúmeros actividades por toda a cidade. A maioria das iniciativas decorreram ao ar livre ou em espaços públicos e foram, na sua maioria,

ónio rico de quer saber.” mostrar esse legado de uma forma atractiva. (A etnografia musical portuguesa) é um património rico de que ninguém quer saber. Olhando para países como a Espanha ou

CM - A formação inicial dos Xícara permanece coesa nesta caminhada. Apresentem a banda.

HC – Os Xícara são Carla Carvalho (Voz), David Viegas (Baixo e Voz), Hélder Costa (Braguesa, bandolim e cavaquinho), Nuno Cachada (Guitarra clássica), Pedro Oliveira (Percussão) e o Rui Ferreira

(Piano, Acordeão). CM - Para concluir, unir o tradicional e o contemporâneo não deve ser tarefa fácil! Como é conciliar esses dois universos musicais? RF - É Xícara (risos).

“Summer in the City” gratuitas. No campo musical, os destaques do “Summer in the City” 2012 recaíram na actuação do ex-Supertramp Roger Hodgson (no “Rock Um Knuedler”), no festival “MeYouZik” (com a melhor música étnica dos quatro cantos do mundo) e no “Blues´n´Jazz Rallye”, com mais de 50 concertos em apenas 24 horas. Teatro e arte de rua, mostras ao ar livre, exposições, mercados, festas populares foram outras das atracções turísticas na edição deste ano,

que incluindo ainda a celebração da Festa Nacional Luxemburguesa, data assinalada a 23 de Junho, e o famoso parque de diversões da “Shueberfouer” que, este ano, terá ultrapassado os dois milhões de visitantes. O encerramento do “Summer in the City” 2012 aconteceu nos dias 14 e 15 de Setembro com vários concertos agendados na Place d´Armes e Place Guillame, o “coração” da capital do país. Saiba mais em: www. summerinthecity.lu

5


Comemorações & Festividades

Schueberfouer 2012

Comércio, tradição, magia e divertimento para um final de Verão sempre em cor.

A

festa que fecha as férias escolares, a maior festa popular ambulante da Europa esteve mais uma vez no Luxemburgo entre os dias 23 de Agosto e 11 de Setembro de 2012. Tendo a sua origem em 20 de outubro de 1340, festejou este ano a sua 672ª edição. Como vem sendo tradição a inauguração da feira contou com a presença dos ilustres do Luxemburgo bem como do desfile de ovelhas acompanhados da fanfarra “Harmonie Municipale Luxembourg & Limpertsberg”. O seu nome tem por origem o local onde fora realizada: Schuedbuerg, e tinha um principal papel económico pois aqui decorriam as mais importan-

6 6


tes trocas comerciais de tecidos, porcelanas, entre outros produtos. Mudara-se em 1893 para o actual local do Limpertsberg, e tornara-se uma feira de divertimento com concertos e actuações, mas apenas no século XX apareceram

a primeira roda gigante e a primeira “montanha russa”, evoluindo até à Schueberfouer que conhecemos nos dias de hoje. Todos os que visitaram a feira na terça-feira dia 28 de Agosto, dia dos responsáveis comunais – Bourgmestres – teve a honra de ser servido por estes, proporcionando momentos de grande diversão e de convivialidade. O dia 29 de Agosto foi dedicada à família, uma forma de proporcionar um dia com a preços reduzidos, e dia 30 de Agosto os visitantes puderam apreciar a beleza das rainhas/misses presentes na feira. Este evento contou com a presença de mais de 2 milhões de visitantes e até o bom tempo mostrou-se clemente e permitiu-nos aproveitar este evento ao máximo. Símbolo do reencontro, do fim das férias e dos últimos momentos de divertimento ao ar livre antes da rotina do quotidiano, a Schueberfouer continua a ser um momento importante no país e ao qual todos fazem questão de ir, pelo menos uma vez, aproveitar os momentos de divertimento que proporcionam. Alguns dos visitantes confiam que é uma altura em que regressam à infância e esquecem os problemas da vida, que nos dias de hoje,

momentos como estes se tornam cada vez mais apreciados e raros. A feira culminou com um dia chuvoso mas que não impediu que o céu se iluminasse com o fogo-de-artifício lindíssimo e uma feira repleta de pessoas para o último momento de convívio

e de festa. Neste final todos marcamos presença para 23 de Agosto de 2013 (véspera de São Bartolomeu) que promete continuar com toda a sua grandeza e magia, e, quem sabe, com um toque português.

7


Comemorações & Festividades

I

Love Portugal, uma festa por Portugal Um festival que foi uma celebração e um encontro em português Vizela foi o local de encontro no dia 4 de Agosto, para quem quis festejar a música, a gastronomia e as tradições portuguesas na 1ª edição do I LOVE PORTUGAL. A festa foi grande e foram milhares as pessoas que visitaram o bonito Parque das Termas e a zona

ribeirinha de Vizela. Aí assistiram a concertos e espectáculos infantis, provaram a gastronomia portuguesa e participaram nas inúmeras actividades espalhadas pelo recinto. A colaboração entre a organização e a Câmara Municipal de Vizela permitiu que o evento decorresse com conforto e segurança para os

visitantes, como previsto. Às 21h teve início o concerto de David Carreira, seguido de Mickael e de Tony Carreira, certamente os momentos mais esperados do dia. As fãs das 3 gerações do clã Carreira começaram a chegar ainda no dia anterior para verem e ouvirem todo o espectáculo a partir da primeira fila. A partir das 11h eram várias as actividades disponíveis no Parque das Termas de Vizela: insufláveis e pinturas faciais para os mais novos, actividades radicais para os mais aventureiros, petiscos como a Ginginha de Óbidos o tradicional Bolinhol de Vizela, a doçaria e

Durante a tarde houve oportunidade para assistir e cantar no espectáculo infantil do Alfa 8


locais, alguns deles em desfile, espalhando o ritmo e a animação por todo o recinto. Com bilhetes a partir de 7,5€ e entrada gratuita para as crianças, a programação incluiu 15h de festa, que conseguiram seguramente proporcionar momentos de felicidade a quem por lá passou. A aposta de promover um festival popular português foi ganha e está aberto o caminho para a realização da segunda edição em 2013. Onde é que iremos ouvir I LOVE PORTUGAL em 2013?

os enchidos nacionais para os apreciadores da gastronomia. Durante a tarde houve oportunidade para aprender a confeccionar saladas frescas, fáceis e muito saborosas no show-cooking do Chef Álvaro Costa, assistir e cantar no espectáculo infantil do Alfa, e recordar canções com muitas memórias no concerto «Alexandra recorda Amália». Pelo palco 2 passaram ranchos e filarmónicas Publicidade

Paulo Martins & Jorge Bita

15 Rue Hippodrome L-1730 Luxembourg - Tél. : 26 48 19 35 - Gsm : 691 69 14 93

9


Comemorações & Festividades

Fête du Raisin et du Vin 2012 Mais um ano de tradição, em Grevenmacher, é acima de tudo uma festa de convívio multicultural com presença e várias nacionalidades e muitos turistas nesta festa do vinho de 2012

E

sta grande festa da uva e do vinho, é uma tradição com mais de 63 anos e sempre realizada na pequena vila vitícola plantada na margem norte do rio Mousel e que dá pelo nome de Grevenmacher. Já começa a ser um hábito na vida quotidiana das pessoas, uma festividade aguarda durante o ano inteiro, tanto pelos moradores, como pelos milhares de turistas que ocorrem a esta festa nos 3 dias, que se distribuem sempre ao longo do segundo fim-de-semana de Setembro. Conhecida pelos seus cortejos de carros alegóricos alusivos ao vinho e a tudo o que rodeia este precioso néctar de uva, a degustações dos mais variados vinhos, é feito pelas mais diversas cooperativas agrícolas da zona, são um dos muitos motivos de visita por parte dos habitantes do Grão-ducado e também de muitos turistas vindos dos países vizinhos visto que Grevenmacher está localizada na fronteira

10

com a Alemanha. A componente cultural é também outro dos pontos altos desta grande manifestação que conta com um grandioso fogo-de-artifício que ocorre sempre na noite de Sábado; Como em edições anteriores, a vila de Grevenmacher encheu-se de cor e vida para receber as mais de 25 mil pessoas que este ano se deslocaram nos três dias de festa, tendo


São Pedro estando este ano particularmente alegre e dando nos três dias bom tempo e calor, para provar o delicioso néctar abençoando pelo do deus Baco. Mais uma vez, este evento teve a sua rainha coroada, na sexta-feira, dentro do centro desportivo e cultural desta vila, e dando inicio às festividades. Como rainha do vinho, Lynn Mantz tem a responsabilidade de ser a embaixadora dos vinhos nacionais luxemburgueses em todos os eventos internacionais

e culturais. O trânsito é condicionado e fica de fora durante este fim-de-semana para deixar livres as ruas, onde os transeuntes podem passear por entre os vários expositores, pontos de prova de vinhos e as várias festa que são organizadas pelos cafés, ou por associações que duram a noite de sabado dentro até de manha. Este ano o cortejo foi observado da varanda da commune de Grevenmacher por ilustre pessoas entre elas, o Laurent Mosar, presidente da

Câmara dos Deputados e o nosso Cônsul Geral de Portugal Rui Gonçalo Monteiro, sendo este, convidado de honra do presidente do “Grupo Português Assistencial e recreativo de Grevenmacher” (GPARG) o Sr. Reinaldo Campolargo e estando a associação representada no cortejo com um carro alegórico e divertido, tendo como tema a Pesca. Como principais patrocinadores deste grandioso evento vitícola e cultural, a Bernard-Massard e a Domai¬nes Vinsmoselle são as duas principais empresas produtoras de vinho da região que fazem questão de marcar com uma forte presença ao longo destes três dias. O nível de álcool é algo que pode subir mas onde também as devidas precauções foram tomadas, nomeadamente uma linha de autocarros que fizeram o percurso entre Grevenmacher e a cidade do Luxemburgo completamente gratuito para os passageiros e disponibilizado pela empresa de viagens Emile Weber.

Este ano o cortejo foi observado da varanda da Commune de Grevenmacher por ilustre pessoas entre elas, o Laurent Mosar, presidente da Câmara dos Deputados e o nosso Cônsul Geral de Portugal Rui Gonçalo Monteiro

11


Mundo do Trabalho

Segway oferece formas alternativas de conhecer a cidade. Com o verão a chegar ao fim, a “MobilBoard” oferece novas formas de passeios turísticos para quem deseja conhecer algumas cidades do Luxemburgo. O “Segway Personal Transporter”, vulgarmente conhecido por Segway, conquistou os luxemburgueses e também os turistas que, na época alta, visitaram o Grão-Ducado.todos os vinhos Portugueses que representam, em especial.

A

receptividade tem sido muito boa. As pessoas adoraram o produto. Começamos com oito veículos e actualmente temos 16, mas queremos ampliar a nossa frota. Felizmente temos a agenda muito preenchida” disse, à C.A.S.A Magazine, Bruno Pinto, um dos mentores do projecto “Mobilboard powered by Segway”.

12 12

Inventado pelo norte-americano Dean Kamen em 2001, o Segway é um meio de transporte eléctrico e ecológico que obedece às políticas verdes europeias. “É um veículo 100 por cento amigo do Ambiente. Inovador, seguro, fácil de recarregar, silencioso e tecnologicamente avançado” sublinhou Bruno Pinto, revelando que cada Segway custa cerca de 7500 euros.

O projecto “Mobilboard powered by Segway” foi apresentado durante a Feira do Turismo, em Janeiro. A ministra do Turismo, Françoise Hetto-Gaasch, e o burgomestre da capital, Xavier Bettel, “apadrinharam” a chegada da “bicicleta eléctrica” ao Grão-Ducado. Ultrapassadas algumas questões burocráticas como, por exemplo, a homologação do veículo, a ideia é, presentemente, “uma aposta ganha”. “O Segway cativa por ser inovador e por ser mais fácil de andar do que uma bicicleta normal. Cada veículo tem uma autonomia até


40 km e uma velocidade máxima de 20 km/h” explicou Bruno Pinto. Actualmente, existem quatro circuitos disponíveis para os utilizadores: A cidade do Luxemburgo, Remich, Schengen e Rumelange recebem, desde Junho, as novas ofertas de excursões turísticas com este meio de transporte, de duas rodas, que funciona a partir do equilíbrio do indivíduo que o utiliza. Os percursos, com uma duração variável entre 50 e 120 minutos, foram idealizados de forma a conciliar o turismo patrimonial com a natureza. O passeio mais longo acontece em Rumelage onde, durante duas horas, pode contemplar a natureza ao longo de 16

kms. Em Schengen, e sob a temática europeia, o percurso começa na cidade do tratado, entra em França, passando pela Alemanha e regressando a Schengen. “É uma forma diferente e apelativa de mostrar o Luxemburgo e não só. As pessoas podem ver os mais belos e históricos monumentos dos país bem como contemplar a magnífica natureza do grão-ducado. No futuro, queremos alargar a oferta criando mais percursos” revelou o empresário de 36 anos.

Fácil de manobrar, graças à tecnologia de funcionamento idêntica à do clássico pêndulo invertido, o Segway deve no entanto ser utilizado por maiores de 14 anos e por pessoas que pesem entre os 45 e os 118 Kgs.

Os Segways podem também ser requisitas ou alugados, mediante formação prévia, por pessoas individuais, empresas ou para eventos. Para mais informações deve consultar o sitio da internet www.mobilboard.com.

Publicidade

Um espaço que encanta os apaixonados da cultura asiática

104 Rue de Remich L-5330 Moutfort (Mutfert) LUXEMBOURG Tél. : 35 72 81 Fax : 26 35 04 20 - www.wasabi.lu 13


Novos Talentos

Fernando Gil Teixeira

“Aqui entre nós...” O livro “Aqui entre nós...” é o seu primeiro. A obra consiste numa compilação de todos os poemas e prosas poéticas que fui escrevendo nestes últimos anos. Os temas dos versos é diversificado, mas tem como base fundamental o amor e a intervenção social, área em que sempre quis intervir, dada a crise de valores que a sociedade vive nos dias de hoje. tação de Jorge Bonifácio e Cesaltina Neves, dois professores de secundário e de Alcina Cerdeira, vereadora da cultura do concelho.

F

ernando Gil Teixeira nasceu a 18 de Janeiro de 1996 em Coimbra e é estudante de Línguas e Humanidades, escritor e jornalista futebolístico. Ainda antes de iniciar o terceiro ciclo, já se dedicava à escrita, embora apenas como hobbie para passar o tempo. Em 2010 começou a escrever para uma comunidade futebolística chamada “LusoFans”, da qual se tornou rapidamente coordenador. Em 2012, integrou a redação do jornal “Tribuna Desportiva” e viu o seu primeiro trabalho ser publicado no “Record Online”. Neste ano, iniciou-se ainda no jornal escolar mensal “Olho Vivo”, no qual publica

14

crónicas de reflexão. No decorrer do ano de 2009 conseguiu a sua primeira condecoração, no concurso “Uma Aventura”, dinamizado pela editora Leya, no qual foi terceiro classificado, em conjunto com Maria Miguel Félix e Mónica Teófilo. Entretanto já participou em várias formações na área, nomeadamente acerca de Fernão Lopes e Escrita Criativa. Em 2012, iniciou-se na publicação com o apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia do concelho do Fundão, com o livro “Aqui entre nós…” de poesia essencialmente interventiva, com prefácio da professora de ensino básico Célia Gil e apresen-

O seu novo livro “Nas Teias do Poder” vai estar disponível já em Outubro, o seu primeiro romance policial. Certa é a presença de nomes como Ricardo Peres e Laurent Filipe como autores do prefácio. Tem sido noticia em vários jornais e revistas portugueses e sonha agora conseguir atingir o seu apogeu no 14º Campeonato Nacional de Escrita Criativa.

Aqui entre nós... de Fernando Gil Teixeira idade: 31 anos Edição/reimpressão: 2012 Editor: Temas Originais

Esta trata-se da sua primeira incursão numa área tão complexa como o mundo editorial em Portugal, já que de momento as editoras procuram apenas a segurança financeira, tratando os escritores como uma mera forma de o atingir, cobrando valores insuportáveis para a edição de obras, mesmo que as mesmas sejam de qualidade. Raras são as editoras que não seguem este regime. Um livro intimista, para quem gosta de criar laços com o que está a ler e apaixonar-se palavra a palavra.


Grande Noite de Gala com jantar incluído

“20 Anos Radio Latina”

Convidado de honra: André Sardet com a sua banda Sexta-Feira, dia 12 de Outubro 2012 no Casino 2000 em Mondorf-les-Bains

Informações e reservas: Tel. 29 95 96-202

tel.: 29 95 96-1 | tel. studio: 1363 No SMS: 64342 www.radiolatina.lu facebook/radiolatinalux

15


Eventos

Palácio Grão-Ducal do Luxemburgo atraiu turistas Mais de oito mil pessoas visitaram a residência oficial do GrãoDuque Henri e da sua família na cidade do Luxemburgo que, entre 16 de Julho e 12 de Agosto, abriu as suas portas aos turistas. Da beleza arquitectónica às obras de arte que decoram o Palácio Grão-Ducal, os turistas ficaram ainda a conhecer a História daquele espaço.

H

abitualmente, as visitas ao palácio costumam decorrer até ao final do mês de Agosto mas este ano, excepcionalmente, devido aos preparativos do casamento do grão-duque herdeiro Guillaume com Stéphanie de Lanoy, marcado para 20 de Outubro próximo, o programada sofreu alterações sendo encurtado em duas semanas. Localizado na rue du Marché-aux-Herbes, o palácio é uma das principais atracções turísticas do Verão na capital luxemburguesa. Ao longo da sua História serviu de Câmara (“Hôtel de Ville”), foi sede do Departamento de Forets durante o governo francês de Luxemburgo, em 1795, e só no final do Séc. XIX, o palácio ganhou estatuto de residência dos soberanos do país. Ao longo de uma hora, os turistas foram convidados a descobrir o ambiente de trabalho dos soberanos luxemburgueses, excepto os espaços privados da família grã-ducal. Para além de

16

proporcionar a admiração da beleza arquitectónica do imóvel e das obras de arte que decoram os vários espaços, quem visitou o palácio ficou a conhecer um pouco da sua História, desde a sua construção em 1572, por Adam Roberti, à sua quase destruição durante a ocupação nazi. Os alemães utilizaram o palácio durante a Segunda Guerra Mundial, transformando o espaço em estalagem e bordel para oficiais do regime nazi. De acordo com o guia, na visita acompanhada pelo C.A.S.A. Magazine, os alemães “destruíram uma grande parte da colecção de arte e móveis do palácio”. A, hoje, designada “Salle d´Armes” foi, no tempo da ocupação nazi, transformada num bordel de luxo para os militares mais graduados. Em 1945, com o final da guerra, a Grã-Duquesa Charlotte retornou do exílio e o palácio voltou a sede da corte. Entre 1991 e 1996 o imóvel foi completamente restaurado e o seu interior é, hoje, moderno e com padrões elevados de conforto. No


presente, os chefes de Estado estrangeiros são acomodados no palácio, como convidados do grão-duque e da grã-duquesa, durante as visitas oficiais ao Luxemburgo. O salão de baile serve de cenário para os banquetes de Estado dados em sua honra. No primeiro piso do imóvel estão localizados os espaços mais belos do edifício histórico, antecedidos pela escadaria de honra e pelo magnífico “hall d´honneur”. A sala de chá, o salão dos reis, a sala de jantar, o salão de festas e a sala “Amarela” (de onde na noite de Natal, o grão-duque costuma ler uma mensagem ao povo) revelam um cenário de beleza existente apenas nos contos de fadas ou em filmes de Hollywood. Neste périplo foi ainda possível visitar o escritório de trabalho do grão-duque Henri. É neste espaço, paredes meias com a “Chambre de Députés”, que o soberano luxemburguês trata de assuntos oficiais do país. As diversas visitas guiadas realizaram-se em

luxemburguês, francês, alemão, holandês e inglês. Das quarenta e nove visitas guiadas semanais nenhuma decorreu em língua portuguesa. Um facto curioso tendo em conta a numerosa comunidade lusa residente no grão-ducado, superior a 100 mil pessoas, ou seja, cerca de um quinto da população do país. De referir que o lucro das

vendas dos bilhetes das visitas guiadas reverte para as obras da Fundação Grão-Duc Henri e Grã-Duquesa Maria Teresa que, em 2011, no campo da assistência social no Luxemburgo, prestou auxílio em 53 casos, num valor superior a 76 mil euros (mais 45% do que em 2010).

17


Eventos

“All Knit Long” Tricotar é dos lavores mais antigos de que há memória. Mas se durante algumas décadas esta arte foi esquecida, de há uns anos a esta parte, tem-se assistido a um revivalismo pelas peças tricotadas à mão. O tricot voltou a estar na moda e tem ganho uma força extraordinária, com cada vez mais seguidores, em especial em ambientes urbanos. ste fenómeno atingiu uma tal dimensão que já é conhecido por “Knitting Movement” (Movimento do Tricot): a moda invadiu a internet, com si tes e blogues sobre o tema, e gerou a criação de grupos de tricot um pouco por todo mundo. Seja devido ao facto de se ter voltado a dar importância a tudo o que é confeccionado à mão, seja pelo efeito terapêutico que o tricot promove (os movimentos repetitivos que são efectuados provocam uma sensação de relaxamento que ajuda a aliviar o stress e a ansiedade, além de aumentar a concentração), certo é que ele veio para ficar. Efectivamente, existem cada vez mais pessoas a querer aprender a manusear as agulhas. Contudo, nem sempre é fácil encontrar quem esteja disponível para ensinar a tricotar. Daí a importância cada vez maior dos grupos de tricotadeiras, que promovem encontros

18

onde as pessoas podem conversar, trocar ideias e fazer tricot. Constatou-se, no entanto, que faltavam grupos com este conceito no Luxemburgo. Foi por isso que o “All Knit Long” surgiu. Tudo começou com uma proposta enviada à Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL) para criação de um grupo onde as pessoas se pudessem reunir e tricotar

em conjunto. E de imediato esta confederação abraçou a ideia, tendo sido, desde o início, um dos pilares para o sucesso dos eventos organizados mensalmente. Sob o lema “Tricotar, Conversar, Aprender e Ensinar”, o “All Knit Long” pretende assim ser um ponto de encontro para todos os que pretendam reunir-se em torno do tricot, independentemente


da idade, sexo e nacionalidade. Entre os participantes reina um espírito de entreajuda, e a disponibilidade para ensinar e para partilhar ideias, modelos e esquemas é uma constante. A participação é gratuita, não havendo pagamento nem de taxa de inscrição nem de mensalidades. O primeiro encontro ocorreu em Maio deste ano. Os participantes foram, na sua maioria,

meios de comunicação nacionais, nomeadamente jornais e televisão. Durante os meses de verão, o grupo tem aproveitado para tricotar na rua, na bonita Place de Clairefontaine. Pretende-se com isso dar a conhecer esta arte a um maior número de pessoas e ao mesmo tempo colaborar na promoção de eventos culturais no país. Com o aproximar dos meses mais frios, todavia,

Mail: allknitlonf.info@gmail.com Blog:allknitlong.blogspot.com FB: www.facebook.com/allknitlong.info Telefone: CCPL – (+352) 29 00 75 de nacionalidade portuguesa. Com o decorrer dos meses, foram-se-lhes juntando participantes de origem italiana, búlgara, islandesa, belga, francesa e australiana. A entrada para o grupo de uma participante luxemburguesa de origem portuguesa, que actualmente colabora também na organização dos eventos e na manutenção do blogue e da página do Facebook, permitiu ao grupo alcançar um público mais abrangente: a informação passou a ser traduzida também nas línguas oficiais e não apenas em português e inglês, o que tem facilitado a divulgação do grupo junto dos

o grupo voltará a reunir-se em cafés, pastelarias e gelatarias. Todos os meses será escolhido um local diferente para assim se continuar a divulgar o tricot a um maior número de pessoas. Serão sempre locais de fácil acesso, para que todas as pessoas interessadas se possam juntar a nós. Durante os próximos meses, o grupo estará também envolvido no projeto “Tricotar por uma causa” - até Dezembro, todos os elementos do grupo tricotarão peças que, serão oferecidas a uma instituição de solidariedade social, por alturas do Natal. Os interessados em colaborar nesta iniciati-

va devem inscrever-se no grupo, para assim poderem participar nos encontros. No entanto, a impossibilidade de estar presente nos mesmos, seja por condicionamento físico ou geográfico, não será impedimento para colaborar: as peças poderão ser tricotadas em casa e posteriormente enviadas para a CCPL. Se quiser juntar-se ao grupo, só terá de contac-

tar a organização do “All Knit Long”, através de um dos contactos abaixo indicados. Depois, é só marcar na sua agenda o dia 23 de Setembro, a data do próximo encontro, 16 horas é a hora marcada e a Place de Clairefontaine o local da reunião. Só terá de levar lãs, agulhas e boa disposição. O resto fica por nossa conta.

19


Exclusivo

“Quero ser a cara desta equipa seja para o bem ou para o mal” O novo Cônsul geral de Portugal no Luxemburgo quer mudar a “má imagem” que os portugueses têm do seu consulado no Grão-Ducado. Rui Gonçalo Monteiro assumiu funções em Julho, substituindo José Rosas, e já traçou objectivos: “É preciso fazer mais e melhor para mudar a imagem que têm de nós”

A

viver um novo desafio na sua carreira enquanto diplomata, o novo Cônsul Geral de Portugal no Luxemburgo já se sente “em casa”. “Só me faz falta o mar”, desabafou em conversa com o C.A.S.A. Magazine. Apesar do “optimismo” com que encara esta nova etapa, Rui Gonçalo Monteiro sabe das dificuldades inerentes ao cargo que ocupa. “A comunidade portuguesa no Luxemburgo tem um peso enorme e isso faz aumentar as nossas responsabilidades.

É um desafio interessante e onde quero deixar a minha marca pessoal. Estou disponível para dialogar com os nossos compatriotas e ouvir o que têm para nos dizer”, garante o diplomata. São muitas as queixas dos portugueses sobre o funcionamento consular e é essa “má imagem” que o Cônsul Geral quer inverter. “Já defini prioridades. É preciso dignificar os funcionários que têm demonstrado grande profissionalismo, precisamos de melhorar ao nível do equipamento que nos permita também melhorar ao nível

do atendimento e gostaria que este consulado fosse uma entidade mais aberta para os seus utentes”, referiu Rui Gonçalo Monteiro, que aguarda luz verde do Ministério dos Negócios Estrangeiros sobre alguns projectos que

“Quero estar junto da comunidade, perceber os seus problemas e necessidades. Movimento-me e estou disponível para dialogar. Ouvir queixas é importante. Só assim poderemos fazer algo para melhorar. Quero estar

“Nós, no Consulado, não estamos limitados a festas!” pretende implementar no consulado português no Grão-Ducado. Não é de admirar se um dia encontrar o novo Cônsul geral junto aos balcões de atendimento ao público.

junto dos nossos compatriotas”, sublinhou. O exemplo desse empenho ficou demonstrado aquando do recente acidente de autocarro, em França, onde vinte e

Rui Miguel Peixoto Gonçalves Monteiro Nasceu a 1 de Julho de 1965 em Lisboa; Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa; Aprovado no concurso de admissão aos lugares de adido de embaixada, aberto em 30 de Agosto de 1991; Adido de embaixada em 13 de Maio de 1992; Secretário de embaixada em 28 de Outubro de 1993; Na Embaixada de Portugal em Budapeste, em 5 de Janeiro de 1998; Cônsul-Geral de Portugal em Valência (Venezuela), em 5 de Janeiro de 2004 (desempenho, em simultâneo, das funções de Cônsul-Geral em Caracas, entre Abril e Julho de 2006); Chefe de Divisão na D.S. Diplomacia Económica (DGATE), em 14 de Fevereiro de 2009; Chefe de serviços na D.S. Diplomacia Económica (DGATE), em 13 de Agosto de 2010; Conselheiro de embaixada em 20 de Outubro de 2010; Na Embaixada de Portugal em Paris, em 6 de Outubro de 2011; Cônsul-Geral no Luxemburgo desde 4 de Julho de 2012 e Conselheiro da Embaixada de Portugal no Luxemburgo desde 08 de Junho de 2012.

20


dois portugueses ficaram feridos, quando o veículo se despistou durante a viagem Braga-Luxemburgo. “Fiz somente o meu papel de acompanhar o caso e tentar prestar o auxílio possível que uma situação desta exige. “Nós, no Consulado, não estamos limitados a festas!”, disse Rui Gonçalo Monteiro. O Cônsul geral de Portugal ocupa um duplo cargo, sendo Conselheiro social da Embaixadora Maria Rita Ferro. Um “casamento” de funções que “traz vantagens”. “Queremos e devemos falar a uma só voz e julgo que estes dois cargos são complementares e, desta forma, há uma coordenação e uma forma de trabalhar mais estreita com a Embaixada”, defendeu Rui Gonçalo Monteiro.

importância cultural, merece ter personalidade própria”, sublinhou, desmentindo alguns rumores que apontam o seu nome para aquele organismo. Nesta sua nova missão, Rui Gonçalo Monteiro pretende “incentivar” o recenseamento eleitoral da comunidade portuguesa no país. “Somos uma comunidade em quantidade e qualidade, sendo por isso importante participarmos activamente na vida deste país. Ora, votar é uma das formas participativas de que podemos usufruir”, exortou o diplomata. E numa altura

em que se assiste uma vaga de emigração portuguesa para o Luxemburgo, só comparável à década de 60, Rui Gonçalo Monteiro deixa um alerta. “Aconselho os compatriotas portugueses que procuram o Grão-Ducado a informarem-se primeiro, sobre a língua, sobre tra-

balho e sobre a situação do país de forma a evitar situações dramáticas. Não estou a dizer para não virem para cá, antes a referir que é preciso ter cuidado! O Luxemburgo já não é o elo dourado como muitos ainda fazem crer. É preciso bom senso e cautela”, alertou o Cônsul geral, revelando que, em breve, a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas irá lançar algum material informativo destinado aos portugueses que procuram o Luxemburgo.

Nesta conversa com o C.A.S.A Magazine, o Cônsul geral negou ainda que vá ocupar qualquer cargo no Instituto Camões – Centro Cultural Português no Luxemburgo. “Não serei eu a ocupar funções nesse Instituto até porque acho que, face à sua

21


Política Social

Integração dos imigrantes começa na aprendizagem da Língua A imigração é um fenómeno mundial e um dos maiores problemas dos imigrantes, em qualquer parte do mundo, reside no desconhecimento da língua do país de acolhimento. No grão-ducado, a Amitié Portugal-Luxemburgo (APL) asbl é uma das associações que lecciona cursos de línguas para adultos.

O

Luxemburgo é um país trilingue, onde o francês, o alemão e o luxemburguês são as línguas oficiais. O alemão é a primeira língua ensinada nas escolas luxemburguesas e 85% dos artigos publicados na imprensa são em alemão, 12% em francês e apenas 3% em luxemburguês. Contudo, a maioria dos documentos oficiais são em francês, que é também a língua mais falada no país. Rigaldina Fortes, 55 anos, nasceu em Cabo-Verde mas, há 36 anos, que tem nacionalidade portuguesa. Chegou ao país em Maio

22

“à procura de um futuro melhor” mas, confessa, a língua tem sido “a maior dificuldade”. “Não há trabalho em Portugal e com a minha idade sou velha demais para trabalhar mas nova demais para a reforma. Por isso decidi arriscar mas a língua tem sido um grande entrave”, lamentou Rigaldina, em conversa com a C.A.S.A. Magazine. A aprendizagem do francês no seu nível mais elementar constitui um imprescindível instrumento de sobrevivência. “Felizmente, estou a trabalhar nas limpezas desde Julho e as aulas foram essenciais para dar os primeiros

“Felizmente, estou limpezas desde Julho essenciais para dar passos no


o mundo existem mais 175 milhões de emigrantes (3% da população mundial). A Europa é o continente com maior número de emigrantes (56,1 milhões), seguido da Ásia (50 milhões) e da América do Norte (41 milhões). A lógica da sua recepção é sempre a mesma: serão bem recebidos se escasseia a mão-de-obra, mas indesejáveis se o desemprego estiver em crescimento.

a trabalhar nas e as aulas foram os primeiros país”

passos no país”, confessou. Irina S. é romena. Fala e escreve alemão, japonês, inglês e romeno mas quer mais. A residir há um ano no país decidiu, agora, aprender francês. A agente imobiliária, de 36 anos, sabe que para “vingar” no mercado de trabalho é “necessário” falar a língua predominante. “Falar alemão ajuda-me no dia-a-dia mas, a nível profissional, preciso do francês e considero que estes cursos são perfeitos na ajuda a integração dos imigrantes”, referiu Irina que deixou a Roménia para fugir ao desemprego, à insegurança e a uma economia mais estável. De acordo com dados da Organização Mundial das Migrações (OIM), em todo

A família Kralj chegou ao grão-ducado em Maio. Oriundos do Monte Negro pediram asilo ao Luxemburgo. Ivan (52), Ljiljana (37), Branko (22) e David, de apenas 9 anos, vieram à procura de um “futuro”. “Procuramos condições dignas de vida e o Luxemburgo é um país que sabe receber e acolher bem. Queremos retomar as nossas vidas, queremos trabalhar e, para isso, aprender francês é essencial”, sublinhou, à C.A.S.A. Magazine, Branko Kralj. Cada novo imigrante representa um contributo para o enriquecimento da sociedade de acolhimento mas o problema é que são frequentemente despojados da sua identidade e cultura acabando reduzidos a mera força de trabalho. A

APL, através do Centro de Formação Lucien Huss, dá formação linguística a asilados, desempregados, a pessoas com problemas de integração. “Para além dos cursos de línguas, ajudamos na integração dando a conhecer a cidade, a sua realidade sócio-económica e política, bem como sensibilizando para a sua História, cultura do país”, revelou Rossana Valentini, formadora de francês e responsável pela coordenação do grupo pedagógico. Desde 2010 que mais de mil adultos frequentaram os cursos de idiomas. A crescente onda de migração faz aumentar a procura. “Temos muitos pedidos mas não temos condições para mais. Precisamos de mais salas mas não há espaços disponíveis”, lamentou a docente. Francês, alemão, inglês, luxemburguês e chinês são os cursos disponíveis no Centro de Formação Lucien Huss. No ano lectivo 2012/13 há uma nova oferta: o curso de árabe. “É, cada vez mais, uma língua importante para os negócios”, justificou Rossana Valentini. As inscrições estão abertas no sítio da internet www.amitie.lu. Publicidade

23


“Paparazzi Lux”

24


25


Lazer

Ana Viriato

O

lá a todos... Espero que as ferias tenham sido boas e suficientes para recuperar forças para mais um ano de trabalho. Para os que tiveram a possibilidade de vir

até Portugal,espero que tenham tido a oportunidade de matar todas as saudades e tenham levado na mala de viagem um saquinho com o melhor de Portugal:) Mesmo com um verão atribulado de muitas viagens

pelo país fora, consegui “apanhar” a minha convidada deste mês e dar-vos a conhecer um pouquinho mais de uma das mulheres que mais admiro na televisão portuguesa...Tania Ribas de Oliveira ! Todos os dias dá as boas tardes aos portugueses através do Portugal no Coração e foi com muita simpatia que me deu esta entrevista.

Todos os dias apareces no ecrã com um sorriso, bem disposta, és sempre assim? Ninguém está feliz todos os dias, mas eu felizmente tenho muitos motivos para sorrir! E vejo sempre o copo meio cheio, olho a vida com optimismo! Como surgiu o teu gosto pela televisão? Acho que já nasceu comigo, mas foi-se tornando evidente com o crescimento. Primeiro quis ser jornalista e fui. Mais tarde a RTP abriu-me as portas do entretenimento e agarrei a oportunidade. É uma paixão ou uma profissão? As duas coisas. Encaro esta paixao com a seriedade que a profissão exige.

26

O que te fazia mudar de vida? A impossibilidade de continuar a viver esta vida. Por minha vontade, nao mudo de vida. Estás neste momento a viver uma experiência nova, a gravidez. O que é que mudou? Sentes que influenciou a tua forma de ver e viver a vida? Sim, claro! É a fase mais feliz da vida de uma mulher. É o cumprir de um ciclo de felicidade. De repente a nossa perspectiva sobre o que nos rodeia muda. A nossa prioridade é o nosso filho. Estás ansiosa por ver o Tomás? Como o imaginas? Estou expectante, claro! Imagino-o mais parecido com o pai com expressões minhas. Mas o importante é que seja


cunstancias. Se houvesse uma só resposta acredito que a Europa e o Mundo nao estariam a atravessar esta crise. Qual é o teu segredo mais bem guardado? Vai permanecer bem guardado... O que te diz o espelho todos os dias? Bom dia, Tania! O que é que nunca te esqueces de dizer? Obrigada. Como é a Tania Ribas de Oliveira? É uma pessoa alegre e honesta, essencialmente. saudável e com uma personalidade forte. O Tomás já surgiu nas tuas histórias? No livro que escrevi, a protagonista era a Sara. Neste próximo é o irmão da Sara... No fundo sempre que escrevo para crianças escrevo para a minha... Mesmo antes de saber que ele estava a caminho! Como sabes esta revista é lida por portugueses que vivem no Luxemburgo. Já tiveste a oportunidade de lhes fazer uma visita? Claro! No principio do Portugal no Coração visitei a comunidade portuguesa residente em Hamburgo e na Suíça!

Sentes muito o carinho dos portugueses que estão espalhados pelo mundo? O portugal no coração deu-te essa oportunidade, de chegares mais longe, de ires aos 4 cantos do mundo...é um projecto que te preenche? O programa preenche-me a todos os níveis, e o facto de ser emitido através da rtp internacional é muito interessante. Tornamo-nos uma ponte de saudade. Tenho o maior carinho e respeito pelos portugueses que têm a coragem de sair do seu país.

os jovens que optam por emigrar. Se tivesses essa necessidade, emigravas? Se sim, para onde? e porque? Claro, para onde houvesse oportunidade de trabalho. Na tua opinião o que falta para surgir a grande mudança... Falta um conjunto de cir-

Gostava que deixasses uma mensagem a todos os leitores da C.A.S.A. magazine, a todos os portugueses que mesmo longe lutam pelo seu país! Um enorme beijinho de admiração para todos os portugueses que orgulham o nome de Portugal lá fora!

O que mais ambicionas na tua carreira profissional? Espero continuar a merecer a confiança de quem me mantém a fazer o que faço. Alguma vez vais “largar” o João Baião? Nunca. Se tivermos de nos afastar profissionalmente, seremos irmãos o resto da vida. Numa altura em que portugal vive uma situação complicada, são muitos

27


Lazer Cada Caso É Um Caso.

S

uicídio

Nascemos com a

Contactar linhas de apoio

intimo ou parente

Algumas pessoas não podem

falar com a família ou amigos.

ção, fim de um relacionamento

O que as pessoas que

Podem preferir falar com um

pensam em suicídio não

estranho.

exames, reprovar de ano

querem?

Estar sozinhas. A rejeição

Maus resultados nos Perder o emprego,

Falar com um médico ou

problemas no trabalho

pode fazer com que o problema

psicólogo

pareça muito pior. Ter alguém a

Se alguém está a atravessar um

dente

período mais longo em que se

sente em baixo ou pensa em

libertação em breve

Ser aconselhadas. Dar ser-

suicídio, pode sofrer de depres-

Comportamentos: Chorar; Lutar;

mões não ajuda. Nem sugerir

são. A depressão é uma doença

Infringir a lei; Impulsividade;

“anima-te”, ou simplesmente

provocada por um desequilíbrio

Auto-mutilação

dizer que “vai correr tudo bem”.

Acção judicial pen-

quem recorrer pode fazer toda a Prisão recente ou

diferença. Escute apenas.

Não analise, compare, classifi-

químico, e pode ser tratado por

capacidade de terminar com a

um médico através da pres-

Como ajudar um amigo

que ou critique. Escute apenas.

nossa própria vida. Por ano, um

crição de medicamentos e/ou

suicida ou familiar

Ser interrogadas. Não mude

milhão de pessoas fazem essa

terapia.

Esteja em silêncio e escute!

de assunto, nem as inferiorize.

Se alguém está deprimido ou

Falar de sentimentos é difícil. As

escolha. Para muitas pessoas que pen-

Sinais de aviso de Suicídio

pensa em suicídio, a nossa

pessoas que pensam em suicí-

sam em suicidar-se, parece não

O suicídio raramente é uma

primeira resposta é tentar ajudar.

dio não querem ser apressadas

existir outra saída. A morte é a

decisão repentina. Nos dias e

Damos conselhos, partilhamos

ou colocadas na defensiva.

solução naquele momento e a

horas antes das pessoas se

as nossas experiências, tenta-

Escute apenas.

força dos seus sentimentos sui-

suicidarem, existem pistas e

mos encontrar soluções.

cidas não deve ser subestimada.

sinais de aviso.

É melhor estarmos calados e

O Luto por suicídio também é

Não existem curas mágicas.

Os mais fortes e perturbantes

ouvir. Quem está a pensar em

muito complicado, pois perder

Sabe-se que as doenças men-

sinais são verbais: “Não aguento

suicídio não quer respostas ou

alguém próximo provoca um

tais, particularmente a depres-

mais”, “Já nada importa” ou

soluções. Querem um espaço

grande sofrimento e desgos-

são, são o factor de maior risco.

“Estou a pensar em acabar com

seguro para exprimir os seus

to. A perda de alguém que se

Refira-se que a depressão é a

tudo”. Estas expressões devem

medos e ansiedades, para

suicidou origina muitas vezes

segunda causa de incapacidade

ser sempre levadas a sério.

serem eles próprios.

diferentes respostas e emoções.

na União Europeia.

Outros sinais comuns incluem:

Ouvir - ouvir realmente - não

O choque, o isolamento social

é fácil. Temos de controlar o

e o remorso são grandes e o

Tornar-se uma pessoa

No entanto, também é verda-

depressiva e reservada

impulso para dizer alguma coisa

elemento da escolha levanta

de que:

- fazer um comentário, contar

dolorosas questões.

28

Alguém que as aceite e acredite.

Divórcio ou separa-

O suicídio é uma

Ter comportamentos

arriscados

uma história ou dar conselhos.

solução permanente para um

Temos de ouvir não só os factos

Como combater o Suicídio?

problema temporário.

ordem e desfazer-se de coisas

que a pessoa nos está a contar

Medidas universais como a

valiosas

como também os sentimentos

restrição a métodos letais, como

que estão por trás. Temos de

armas de fogo ou pesticidas,

Quando se está

Pôr os assuntos em

deprimido, têm-se uma visão

das coisas muito reduzida

acentuada mudança de compor-

compreender as coisas do seu

têm demonstrado ser medidas

pela perspectiva do momento

tamento, atitudes ou aparência

ponto de vista, e não através do

efectivas. Também a prevenção

presente. Uma semana ou um

nosso.

e adequado tratamento da de-

mês depois, tudo pode parecer

drogas

Algumas coisas que deve lem-

pressão, assim como um segui-

completamente diferente.

brar-se se está a ajudar alguém

mento dos que já cometeram um

perda ou mudança na vida

que pensa em suicídio.

comportamento para-suicidário

A maioria das pesso-

Demonstrar uma

Abuso de álcool e Sofrer uma grande

ou tentativa de suicídio, pode

as que pensaram em suicídio

A lista seguinte fornece mais

está feliz por estarem vivas.

exemplos, que podem indicar

O que querem as pessoas

Dizem que não queriam acabar

que uma pessoa está a pensar

que pensam em suicídio?

com as suas vidas - queriam

em suicídio. Em muitos casos,

Alguém que as ouça. Alguém

Se desejar alguma informa-

apenas acabar com a dor.

estas situações não conduzem

que tenha tempo para as ouvir

ção com todo o sigilo pode

O passo mais importante é falar

ao suicídio. Mas, geralmente,

realmente. Alguém que não

contactar pelo 691 980 029 ou

com alguém. As pessoas que

quanto mais sinais a pessoa

as julgue, dê conselhos ou

para o endereço :

pensam em suicídio não devem

apresenta, maior o risco de

opiniões, mas que lhes dê toda

C.A.S.A. MAGAZINE * “Cada

tentar lidar com algo tão difícil

suicídio.

a atenção.

Caso é um Caso”

sozinhas. Devem procurar ajuda

Situações:

Alguém em quem confiar.

Á atenção de Dra. Marlène

imediata.

Alguém que as respeite e não

RODRIGUES

suicídio na família ou violência

as tente controlar. Alguém que

15, Montée de Clausen

Falar com a família ou amigos

familiar

mantenha a confidencialidade.

L-1343 Luxembourg

Conversar com um parente, um

amigo ou um colega pode ser

psicológico

Alguém que se disponibilize, que

um grande alívio.

as tranquilize e fale calmamente.

Antecedentes de

Abuso sexual ou Morte de um amigo

reduzir as taxas de suicídio.

Alguém que se interesse. Fonte: www.befrienders.org


Os actores principais da vida social e cultural da comunidade portuguesa do Grão-Ducado do Luxemburgo oferecem, a partir deste momento, uma ligação regular de avião entre o Luxemburgo e o Porto. Voo Operado Por:

Publicidade

106, rue de Mamer L-8081 BERTRANGE Tél. : 31 80 24-1 Fax : 31 17 06 www.gazeautherme.lu 29


“Por vezes” or vezes sinto que

na infância, não se trata de um

que vou percorrendo tenho ten-

pouco ou nada

sentimento que se aprende, é

tado cultivar um pedaço de mim

sei…Outras vezes

sim algo que nasce entre seres

sem excepção, não excluído nada

há dias em que o

humanos, que se constrói com

nem ninguém…Para mim a rique-

mundo é meu ,que

alicerces de sinceridade para

za é apenas um bem passageiro,

me corre nas veias, que bate forte colmatar a vivencia do dia a

porque rico pode se ser apenas

em meu coração e as palavras

por um dia, mas leal seremos por

dia…Em outros termos é bom

fluem com naturalidade sem gran- saber que temos um amigo que

todos os dias.

des reflexões, e tudo fica mais

tal como nós ,vive ,sente…

E assim vou caminhando na

claro ,mais perceptível a meu ver.

Por vezes quando falo de ami-

esperança de cativar todos os

Por vezes faz se silencio, um silen- zade refiro me aquela verdadei-

corações, mesmo os mais rudes,

cio estrondoso que me fere os

ra, isenta de mentiras e inveja,

pois esses mesmos por vezes

sentidos, que me magoa a alma

refiro me enfim a algo que pura

necessitam mais ainda da minha

e tudo parece penoso, tudo fica

e simplesmente não existe.

compreensão, vou amando á

difícil…subitamente tudo o que

Sempre fui alguém de sentimen-

minha maneira todas as criações.

estava certo me parece errado

tos fortes, talvez por este motivo

Divinas, entendendo cada detalhe

colocando assim tudo em dúvida

a desilusão tenha sido o meu

ou pelo menos tentando de cada

tudo o que aprendi, ou que pensei prato principal nesta “ementa”.

ser humano.

ter aprendido.

Tenho observado que por vezes

Amizade…Bem…Amizade essa

Como sempre quero escrever o

a amizade para muitos não

para mim ainda é algo que tenho

que me vai na alma, mas por ve-

é assim tão importante, tudo

de voltar a procurar, mesmo que

zes não consigo bem encontrar as porque a ganância de chegar

desiludida não darei tréguas,

palavras de modo a exprimir este

jamais a deixarei de oferecer ,para

em primeiro fala mais alto, tudo

sentir…Rabisco papéis, escrevo e porque a intriga é rainha.

assim também a receber.

apago palavras, quero tanto desa- Efetivamente penso que os temnuviar mas não sei como…

pos de crise em que vivemos

Querido(a) Leitor(a) sorria ,viva

Paro…Penso…Recomeço mas a

não ajudam e as pessoas que-

a essência da vida ,cultive no

revolta que se apodera de mim

rem a todo custo chegar mais

seu próprio caminho um jardim

por vezes escreve palavras dori-

alto, mais depressa do que o

,estenda a mão a quem na alma

das…Risco de novo tudo o que

outro ,sem olhar a meios para

lhe tocar, sem receios…Mas não

até aqui tinha escrito…

atingir o fim…Mas agora coloco

se esqueça de cuidar bem desse

Escrevi essencialmente sobre a

eu a questão:-Chegará onde?

jardim que é seu para que flores

amizade, pois esse é o tema que

De facto não consegui bem ain-

desabrochem ao longo da sua ca-

escolhi Querido (a)Leitor(a)…

da compreender onde querem

minhada…que no final de contas

Não sei bem por onde começar,

chegar, se afinal vamos todos

nos leva a mim e a si…

quais palavras utilizar para não

a caminhar na mesma direção,

…Ao mesmo

ferir, quero tanto ,preciso tanto

segundo a lei da vida…

destino…

desabafar sem chocar.

Para mim ,no caminho que

Com Amizade

Por vezes quando escrevo sobre

seguimos todos no conjunto

este tema, recordo que a amizade ,baseia se numa aprendizagem é dos valores adquiridos ainda

de valores morais. No caminho

Patricia Ferreira (Poetiza Popular)

Publicidade

ISA NAILS Manicure, Pedicure, Unhas de gel.

30

Cuide de si ,sinta se bem,sinta se voçé mesma Sinta se bela…sem sair de casa. IsaNails ao seu dispor . Contacte –nos : 661220949

30


L’entreprise SOPINOR est une entreprise luxembourgeoise d’investissement, dont les intérêts se portent dans les domaines du génie civil, travaux publics et du b âtiment. SOPINOR a été fondée en 2002 et compte a ces jours 210 employés et ouvriers. Elle a su se développer rapidement, grâce à la persistance de son fondateur Mr. Orlando Pinto, au niveau de ses ressources techniques et humaines.

55 rue Collart L-3220 Bettembourg Tél : 52 30 06 Fax : 26 51 27 97 E-mail : sopinor@sopinor.lu Publicidade

L’entreprise Générale de Construction est active depuis 30 années dans les domaines variés comme: ° TERRASSEMENT ° GÉNIE CIVIL ° CONSTRUCTION MAISONS, RÉSIDENCES, BÂTIMENTS, ... ° TOITURE ° FERBLANTERIE ° PLÂTRE ° PEINTURE ° MENUISERIE TOUS TRAVAUX INTÉRIEURS ET EXTÉRIEURS

1, rue Sangenberg L-5850 Howald Tél: +352 48 89 20-1 Fax: +352 49 69 55 E-mail : info@cardoso.lu

31


32


Isabel Afonso

Ingredientes: 1 lombinho de porco com 500g “filet-mignon” 1 folha de massa folhada 100g de pasta de azeitona Almojanda 100ml Azeite V. extra Joao das Barbas 2 dentes de Alho esmagado Flor de Sal Marisol q.b. Pimenta q.b. 40ml de Brandy 1 gema de ovo batido

Os Prazeres da Cozinha Lombinho folhado com pasta de Azeitona. Médio

45 M

Fácil

Preparação: 1. Faça uma papa com o azeite, alho, flor de sal, pimenta e pasta de azeitona. 2. Barre o lombinho de ambos os lados. 3. Numa frigideira, leve ao lume 50ml de azeite e deixe aquecer, (nao ferver) aloure o lombinho de ambos os lados com o lume moderado para não queimar. Junte o brandy e puxe-lhe o fogo. Retire o lombinho para um prato e reserve. 4. Desenrole a massa folhada e barre o centro com um pouco de pasta de azeitona. 5. Coloque o lombinho por cima da massa folhada. Enrole e feche as pontas com um garfo. 6. Coloque o lombinhos num tabuleiro untado com azeite. Pincele de ambos os lados com a gema do ovo batido. 7. Leve ao forno pré-aquecido nos 180º e deixe cozinhar entre 20 a 30 minutos, até a massa ficar douradinha. Pode acompanhar este prato, com legumes salteados.... Bom Apetite...

.

Esta receita acompanha muito bem com um vinho tinto QUINTA DO INFANTADO 2009 Publicidade

33


Humor Passatempo

Humor & Divertimento Descubra as diferencias: 7

Adivinhas: 1° - Qual é coisa, qual

3° - Qual é coisa, qual é ela,

é ela, que tem escamas mas não é peixe, e tem coroa mas não é rei?

que enche uma casa, mas não uma mão?

o céu que nunca tem estrelas?

4° -

6° - Qual é coisa, qual é ela, que nunca está no princípio e nunca está no fim?

-O que será, que será,que o livro de Português disse ao livro de Matemática?

Uma meia meia feita, outra meia por fazer, digam lá, se conseguirem, quantas meias vêm a ser?

Resultados: revista 06 Adivinhas: 1° - O BURACO 2° - O TELEFONE 3° - O ALHO 4° - A CHUVA 5° - O GARFO 6° - O NOME 34

5° - Qual será, qual será,


5, rue Pierre Krier-Becker - L-8238 MAMER Tel : 26 30 70-1 Fax : 26 30 70 30 www.sun-tec.lu Publicidade

Depuis sa fondation en 1978 par M. José Vieira et Mme Golemski, Ecogec SA, entreprise de construction et de génie civil, n’a cessé de se développer. Experte en réalisation de travaux publics et privés, notamment de travaux d’infrastructure de lotissements et de constructions de routes, Ecogec SA emploie à ce jour une centaine d’employés formant une équipe dynamique et motivée qui met toute son expérience et son savoir-faire au service de sa clientèle.

100, rue de Godbrange - L-6118 Junglinster Tél: (+352) 78 96 96 ° Fax: (+352) 78 96 90 ° E-Mail: info@ecogec.lu 35


Londres nunca sofreu terremotos, mas detém o recorde de incêndios gigantescos que quase a destruíram nos anos de 962, 1087, 1262 e 1666. Durante a II Guerra, quase a metade da cidade foi demolida pelos bombardeios alemães.

Billy Gibby tem um “trabalho” absolutamente incomum. Ele vende sua pele para empresas que desejam anunciar nele. Isso mesmo, ele vende espaços no próprio corpo para marcas e endereços de sites.

A indústria cinematográfica da Índia é a maior do mundo. Produz cerca de 700 filmes por ano, emprega 2 milhões de pessoas e atrai 70 milhões de espectadores por semana. Sessenta por cento da arrecadação reverte em impostos para o governo indiano. A enorme quantidade de filmes produzidos reflete-se na qualidade.

O livro mais antigo do mundo é o Y-Ching ou Livro dos Números dos chineses, hoje tão em moda entre os que acreditam em profecias e adivinhações. Muito tempo antes de Confúcio, já causava grandes controvérsias entre filósofos na China e também na Índia.

Fim do mito de Atlântida O sonar revelou, com certeza, que nenhum continente submergiu em qualquer oceano, mesmo antes de surgir a vida na Terra. Com isso sepultou-se o mito de Atlântida, que teria levado para o fundo do mar, em época remota, uma civilização altamente desenvolvida.

O salário gastronômico do Egito Antigo O pão, um dos alimentos mais consumidos pela humanidade e também um dos mais antigos (sua história remete à Pré-História), não foi usado apenas como comida na Antiguidade. No Egito, o pão também servia para pagar salários. Um dia de trabalho valia três pães e dois cântaros de cerveja. Soja, amiga da saúde Os nutricionistas estão descobrindo cada vez mais boas razões para a ingestão de doses diárias de soja. O alimento, além de ser rico em vitaminas, ferro, cálcio e proteínas, ajuda a previnir doenças como osteoporose, câncer de mama e de colo de útero, e doenças cardíacas. A descoberta dos raios X, em 1895, deu origem a um curioso incidente. Após fazer correr o boato sobre um dispositivo portátil que permitiria ver o corpo das mulheres através da roupas, os lojistas aproveitaram para promover a venda de tecidos “a prova de raios X”.

36


35 Robert Schuman-Strooss / L-5751 Frisange (Fréiseng) LUXEMBOURG Tel.: 23 67 31 Gsm: 621 18 90 76 Fax: 23 67 33 33 Publicidade

Address: 57 avenue de la Liberté L-1931 Luxembourg Telephone: 40 09 25 ° Telefax 40 08 68 Opening hours Monday - Friday: 09:00 - 18:00 Saturday: 09:00 - 12:30 37


ABERTURA DE CURSOS E INSCRIÇÕES

Para a rentrée de Setembro de 2012, o C.A.S.A. propõe:  Reabertura das inscrições para os cursos de informática até dia 28 de Setembro, as aulas começarão a 1 de Outubro.

 Abertura de inscrições para Cursos de Francês (nível básico/principiante) até dia 28 de Setembro. Começo das aulas será a 1 de Outubro.

 O curso de pintura para iniciantes começará a 18 de Setembro entre as 14 e as 18 horas, ainda tem vagas.

 O grupo de Cantares da região de Lafões procura novas vozes e instrumentais voluntários. Os ensaios serão às quartas-feiras, às 20h30 nas instalações do C.A.S.A.. Para mais informações e inscrições, contactar o número 43 27 49, no site www.casa-asbl.lu ou por mail infocasa@pt.lu .

38


A la Place Cunégonde (près de l’église) Rentrée des festivités sócio-culturelles du  C.A.S.A.  

11h00: 12h30: 13h30: Folklore : Folklore : Groupe de danse : Groupe de danse : Groupe de Chante : Folklore : Groupe de Concertinas: Groupe de danse: 17h00-

Animation musical

Gastronomie typique portugaise Ouverture de la 6ième fête du quartier Estrelas do Minho Tricanas de Differdange Sexto Sentido Love danse du C.A.S.A. Cantares de Gilsdorf Grupo de Folclore da Nazaré Os Borguinhas River Crew

Tirage de la Super-Tombola annuel du C.A.S.A.

Collaboration: Embaixada e Consulado-Geral de Portugal + CASA MAGAZINE+ Rádio-Latina + Jornal Contacto + Jornal Correio !!!! toutes les personnes sont bien venues à cette fête d’amitié!!!!

39


Números Úteis Policia 113 Urgências Ambulâncias, Bombeiros, Proteção civil, Hospitais, Médicos, farmácias e veterinários de serviço 112 Embaixada de Portugal 46 61 90 1 Consulado Geral de Portugal 45 33 47 11 Instituto Camões 46 33 71 1 Santa Casa da Misericórdia 26 43 19 51 Missão Católica Portuguesa Lux. 47 15 52 Missão Católica Portuguesa Esch/Alzette 54 06 69 União dos consumidores 57 49 61 / 49 60 22 1 LCGB 49 94 24 OGBL 54 05 45 1 / 26 54 37 77 SOS Dépannage et Remorquage 37 88 37 1 ACL 45 00 45 1 SERVIOR – Séniores 47 20 21 1 RBS – Séniores 36 04 78 HELP – Cruz Vermelha 26 70 26 SOS Détresse ajuda por telefone 45 45 45 Femmes en Détresse 40 73 35 Femmes en Détresse - informação, ajuda e suporte 12344 Ajuda a crianças 12345 Europa Donna – ajuda ao cancro da mama 26561323/621478394 Parlamento Europeu 4300 1 Comissão das Comunidades Europeias 4301 1 Caisse Nationale de Sante 2757 1 Caisse Nationale des Prestations Familiales 477153 1 Adem Lux. 247 85 300 Esch/Alzette. 247 75 401 Diekirch. 802929 1 OLAI – Office Luxembourg de l’accuiel et de l’Intégration 247 85 700 Fonds nationale de Solidarité 49 10 81 -1 Ministère des Affaires Etrangères et de l’Immigration Direction de l’Immigration 247-84 040

40


A forรงa social ao serviรงo do trabalhador

www.ogbl.lu

41


SAVEZ-VOUS QUE LA BES EST LA BANQUE DE CRISTIANO RONALDO, AU PORTUGAL, EN ESPAGNE ET MAINTENANT AU LUXEMBOURG ELLE PEUT AUSSI DEVENIR LA VÔTRE. SABIA QUE O BES É O BANCO DO CRISTIANO RONALDO EM PORTUGAL, EM ESPANHA E AGORA NO LUXEMBURGO? E AGORA PODE TAMBÉM SER O SEU.

lev

r

ille

Confie na experiência, solidez e segurança de um banco com mais de 140 anos de história.

sse

Sch

étru

Rue

la P

e

rèv

la G

de

é ert Lib

de

ard

e la ed enu Av

he

Zit

te-

ain

eS Ru

42

Rue

Faites confiance à l’expérience, solidité et sûreté d’une Banque qui a plus de 140 années d’histoire.

the

Goe

Bou

Rue

Banco Espírito Santo, S.A. Succursale Luxembourg Av. de la Liberté / 1, rue Schiller | L-2519 Luxembourg Tel.: 27 36 25 00

C.A.S.A. Magazine N° 7  

O C.A.S.A. Magazine foi criado com o intuito de preencher uma lacuna existente nas publicações de expressão portuguesas existentes no do Grã...

Advertisement