Page 1

BK-BASE KAPA COOKING

8/11/10

4:59 PM

Page 1

[ Best Of 2010 ]

Mensal € 3,20 PORTUGAL-CONTINENTE 2010 Especial

Especial | www.blue.com.pt

AS 60 MELHORES RECEITAS Entradas, sopas e saladas para refrescar a alma; Massas e tartes para dias sem tempo; Pratos de carne para toda a família; Peixes para dias saudáveis Pão e sanduíches para levar consigo; Doces para os mais gulosos 10 CHEFS DO MOMENTO – Henrique Sá Pessoa; José Avillez; Ljubomir Stanisic Vítor Sobral; Chef Cordeiro; Luís Baena; Olivier; Henrique Mouro; Miguel Castro Silva; Igor Martinho

10 LUGARES A NÃO PERDER – Sintra, Porto, Lisboa, Leiria, Santa Cruz....


A alma da festa


blue LINK

8/18/10

9:53 AM

Page 1

qlink

www.sograpevinhos.eu


blue Cooking Especial www.blue.com.pt NO CALOR DO VERÃO, nada melhor do que ter tudo pré-preparado e organizado para que tenha umas férias descansadas. Por isso, e para facilitar a sua vida, organizámos as melhores receitas do ano em temas práticos e super saborosos: entradas, saladas e sopas; massas e tartes; peixes; carnes; e doces.

Siga os nossos temas, convide amigos e família para partilhar em conjunto momentos inesquecíveis em torno de refeições memoráveis. Desligue de tudo o resto, escolha músicas relaxantes e faça uma selecção de vinhos à altura.

Para os mais gourmet deixamos, também, 10 sugestões de lugares que não pode perder. Seja em Lisboa, no Porto ou em Sintra... percorremos o país à procura de conceitos únicos que surgiram para nos dar prazer e alegrar o nosso dia-a-dia.

Ficam também registados os feitos dos melhores chefs do ano. Entre prémios, aberturas, estrelas, um mundo de vitórias que tenho a certeza que quererá conhecer e experimentar.

Até à próxima edição, aproveite as férias, passeie por mercados, feiras, produtores locais e descubra o maravilhoso mundo das nossas tradições.

Margarida Magalhães mmagalhaes@blue.com.pt

4

B L U E

C O O K I N G


OFEREÇA UMA ASSINATURA BLUE COOKING CONTACTOS PARA ASSINATURAS: Tel.: 214 142 909; Fax: 214 142 951; E-mail: jmtoscano.com@netcabo.pt

12

Edições

30€

12 X 3,20€ = 38,40€ POUPE 8,40€

24

Edições

55€

24 X 3,20€ = 76,80€ POUPE 21,80€ FOTOCOPIE ESTE CUPÃO E ENVIE PARA: JMTOSCANO LDA; Rua Rodrigues Sampaio N.º 5; 2795-175 Linda-a-Velha; todos os preços incluem portes de correio. NOME: MORADA: LOCALIDADE: TEL. | TELEMÓVEL:

CÓDIGO POSTAL: IDADE: PROFISSÃO:

E-MAIL: N.º DE CONTRIBUINTE

Cheque à ordem de: JMTOSCANO-Comunicação e Marketing Lda Transferência Bancária: N I B 0 0 4 5 4 0 6 0 4 0 1 0 2 9 7 2 0 7 3 1 9 , da Caixa Crédito Agricola

BLUE MEDIA Rua Vera Lagoa, n .º 12, 1649 - 012 Lisboa, Tel.: 217 203 340 | Fax geral: 217 203 349 | Contribuinte nº 508 420 237 DIRECTOR GERAL Paulo Ferreira | DIRECTORA Margarida Magalhães, mmagalhaes@blue.com.pt DIRECTOR DE ARTE E PROJECTO GRÁFICO Pedro Antunes, pantunes@blue.com.pt | ARTE Alberto Quintas, aquintas@blue.com.pt | Susana Alcântara (colaboradora) DIRECTOR COMERCIAL Paulo Ferreira, pferreira@blue.com.pt DEPARTAMENTO DE MARKETING & PUBLICIDADE Maria Reis, mreis@blue.com.pt; Fax publicidade: 217 203 349 PRÉ-IMPRESSÃO Nuno Barbosa, nbarbosa@blue.com.pt IMPRESSÃO União Europeia | DISTRIBUIÇÃO Logista | DEPÓSITO LEGAL n.º 233776/05; Registado no ERC n.º 124796 PROPRIEDADE: MBC Lazer, S.A. | Tiragem: 20.000 exemplares | Especial 2010 { INTERDITA A REPRODUÇÃO DE TEXTOS E IMAGENS POR QUAISQUER MEIOS }

O seu comentário é fundamental para melhorarmos a blue Cooking a cada edição. Assim, criámos este e-mail para que nos possa apontar todos os defeitos que for encontrando na sua revista. Muito obrigado! qualidade@blue.com.pt


Best of 2010

Indíce PÁG. 54

Peixes do nosso coração – Mil-folhas de tomate e atum – Salada oriental de atum – Bacalhau assado com puré de grão e coentros – Hambúrguer de salmão e alcaparras – Massa fria com salmão – Meia desfeita picante com courgettes e feijão verde – Lasanha de bacalhau – Arroz de bacalhau

PÁG. 64

Carne para todos – Queques de rolo de carne com pinhões e presunto – Vazia grelhada com ervas

PÁG. 14

10 lugares que vai adorar conhecer

– Lombinhos de porco com mostarda e ervas – Porco com ameixas – Rolo de carne com azeitonas e ervas – Hambúrguer de borrego com batata-doce

PÁG. 34

Entradas, sopas e saladas

PÁG. 74

– Sopa de courgette, coentros e caril

Doces pecados

– Salada de edamame, cogumelos e feta

– Muffins de 3 chocolates

– Gaspacho alentejano

– Marquise de chocolate

– Creme de alface e coulis de tomate

– Tarte banoffie

– Bruschetta de ovos, presunto e espargos

– Queques de caramelo

– Panados de courgette

– Queques com doce de limão

– Salada de rúcula, mozzarella e tomates enrolados

– Bolo de mirtilos

– Salada de vegetais e queijo feta

PÁG. 44

Massas e tartes – Rolo de pizza

PÁG. 82

10 Chefs do ano

– Spaghetti com courgettes, feta e malagueta

PÁG. 94

– Queques de linguini com presunto e queijo da ilha

Vinhos

– Farfalle com espargos e queijo de cabra – Massa cremosa de cogumelos – Folhado de queijo de cabra

6

B L U E

– Tartelettes de cogumelos, cebola, queijo gorgonzola e espinafres

PÁG. 98

– Tarte de espargos, requeijão e gruyère

Última hora

C O O K I N G


O manual do dIAZ

Nós, os portugueses, estes brutos A COZINHA MEDITERRÂNICA É, unanimemente, a mais saudável do mundo. A portuguesa respeitaria, em princípio, as fronteiras que delimitam o conceito. POR NUNO MIGUEL DIAS

É o azeite, o peixe grelhado, as saladas e as

contrário dos gregos, não considera o feta. E

norte porque é “enfarta-brutos” e, de

sopas, para citar apenas algumas

não é por não termos queijos, tantos, todos

Inverno, qual animal acumulando gorduras

obrigatoriedades. Se, no entanto, não

bons. O amor incondicional do português

para a hibernação, penamos por uma

formos merecedores de incluir a reduzida

pelo que o mar dá leva, ainda, a um prato

feijoada ou um cozido. No Verão, optamos

lista de dignatários, como França, Itália e

que provoca asco a qualquer pessoa por

por coisas mais leves. Mas ninguém come

Grécia, tal só poderá dever-se a duas razões.

esse mundo fora. E só de falar. Peixe cozido

apenas as sardinhas necessárias. Há alguns

Uma boa e uma má. Ao contrário do que é

com todos e um fio de azeite por cima. É

anos, fui à Rua do Lagar n.º 2, no Redondo,

habitual e expectável, comecemos pela boa.

comer saúde pura a cada dentada. Depois,

porque o Parreira queria orgulhar-se da

A Gastronomia Portuguesa, assim mesmo,

há o Alentejo, onde o muito pouco que

comidinha da mãe. Tinha razões para isso.

em caixa alta, pode muito bem ser o

havia obrigou ao domínio de aromas que

Ti Olga serviu uma sopa de cação que nunca

refinamento da cozinha mediterrânica,

não estão ao alcance do comum mortal.

mais esquecerei. Repeti-a três vezes. Porque

assim mesmo, em caixa baixa, só para

Coentro, hortelã, poejo, hortelã-da-ribeira,

não sabia que, enfim, aquilo era a sopa. O

chatear. Ao contrário dos italianos, por

mangerona, segurelha, estragão e tantas

prato ainda aí viria. Frango corado. E não

exemplo, que têm o tomate por base da

outras conseguem transformar num

comer era uma ofensa das piores. Mas isto

alimentação, nós somos, há muitos séculos,

manjar de Dionísio algo que, no outro

podia ser noutro Portugal qualquer, onde

fiéis seguidores daquilo que hoje é

Mediterrâneo, seria apenas bom. Há,

uma entrevista de trabalho podia ser feita

exigência de qualquer restaurante gourmet,

contudo, a tal razão má que nos poderá

num restaurante. O entrevistador faria as

a sazonalidade dos produtos. Tomate é no

arredar do epíteto famoso no mundo (não

perguntas habituais mas, no fundo, estaria

Verão e início do Outono. O nosso peixe

há resort no Planeta que não sirva

atento à forma como o entrevistado se

grelhado só leva sal. O mais puro, do mar,

esparguete à bolonhesa, por Baco): somos

comportava à mesa. Porque, afinal, só em

retido nas salinas algarvias. Para

uns brutos a comer. Procuramos

Portugal é que “Quem não é para comer não

acompanhá-lo, uma salada que, ao

restaurantes pelas “doses bem aviadas”, o

é para trabalhar”!

E

B L U E

C O O K I N G

7


SABORES DE VERÃO COM O TEJO DE FUNDO Porque os pequenos prazeres da vida não se esquecem...

Uma Salada de camarão com abacaxi, maçã, morango

do serviço torna um simples almoço num agradável momento

e amêndoa torrada ou uma Sanduíche vegetariana, duas boas

para desfrutar tranquilamente, a dois ou em família. Se preferir

sugestões para saborear numa das confortáveis camas à beira

algo mais consistente, peça as Pataniscas de bacalhau com

da piscina, no hotel Solplay. A ementa do restaurante Pratu’s,

arroz malandrinho, o Magret de pato grelhado com chutney de

pela mão do chef Stephane Gallou, é simples e variada, perfeita

abacaxi, ou um peixe do dia para grelhar. E, à sobremesa, delicie-

para estes dias quentes de Verão, com pratos que se podem

se com o Fondant de chocolate Valrhona Manjari com gelado de

adaptar a uma refeição mais ligeira na esplanada. A qualidade

baunilha, a Telha Fromage blanc baunilhado com frutos vermelhos

dos produtos – sempre frescos – marca a diferença e a simpatia

ou a Sopa de morango com moscatel e telha de coco.

Linda-a-Velha | Tel.: 210.066.000 | www.solplay.com | reservashotel@solplay.pt


blue LINK

8/18/10

10:04 AM

Page 1

qlink

www.solplay.com


10 Livros a ter

SABER E SABORES MEDIEVAIS ASPECTOS DA CULTURA ALIMENTAR EUROPEIA Interessante registo sobre o saber do sabor, onde se descobre que movimentos gastronómicos de vanguarda, como o slow food, por exemplo, assentam em conceitos estudados e amadurecidos ao longo dos séculos. O estudo elaborado por Margarida Reffóios, docente do Departamento de Linguística de Literaturas da Universidade de Évora, sustenta-se em duas questões centrais: o saber médico que revela como o código alimentar do século XII é sujeito a normas impostas pela medicina, de modo a promover a

DIAS FELIZES COM JAMIE OLIVER

2780 TABERNA, COZINHA EXPERIMENTAL

inspiradoras, a famosa Nigella

Com Dias Felizes com Jamie

Uma autêntica delícia este livro,

traz receitas novas, incluindo as

Oliver, podemos confeccionar

pela originalidade sobre o

acessível a todos. Construir a sua

do seu popular programa de

receitas para aqueles momentos

conceito de Cozinha

própria garrafeira, fazer escolhas

televisão. Muito práticas e para

em que apetece qualquer coisa

Experimental da 2780 Taberna.

acertadas em função da

simplificar as nossas vidas

mais especial: comida para

Viaje pelas muitas receitas que

gastronomia, desvendar notas

agitadas, são sugestões

consolar, um belo naco

a equipa da Taberna cria,

de prova, saber a forma correcta

culinárias originais, inovadoras

de carne, explorar o maravilhoso

fundindo produtos e

de abrir uma garrafa, que copos

e a pensar em determinadas

mundo do pão, uma bebida

ingredientes de diferentes

são perfeitos para servir cada

ocasiões. Pequenos-Almoços

especial... e muito mais.

regiões (quase tudo português)

vinho, onde e como comprar os

Tardios, Comida Reconfortante,

Este é o terceiro livro traduzido

para criar novos sabores.

melhores rótulos, conhecer as

Jantares Diante da TV, Festas,

para português do conhecido

A influência internacional,

grandes marcas portuguesas e

Dias de Chuva, Pecados do

Chef Jamie Oliver, através do

principalmente catalã

estrangeiras, são só alguns dos

Gosto, Receitas de Família,

qual podemos comprovar, mais

e italiana, nota-se na forma de

aspectos revelados pelo autor.

Convívios, Fins-de-Semana

uma vez, o amor que demonstra

apresentar e confeccionar os

Um livro prático e útil para

Calmos e Pura e Saudável, são os

por boas refeições mas também

pratos. Como no restaurante,

quem quer saber mais sobre este

capítulos apresentados. Um livro

a alegria que sente, através da

esta é uma leitura descontraída

néctar único e imprescindível

ilustrado, delícias doces e

comida, em fazer as pessoas

e familiar. Um livro divertido,

nas nossas refeições.

salgadas, e a imaginação da

felizes.

com um design único, para

ENTENDER DE VINHO

DELÍCIAS DA NIGELLA

João Afonso, conhecido crítico

Dividido em secções

de vinhos, revela-nos segredos vínicos num guia completo e

saúde humana; e a constatação de que a literatura da época, na temática da mesa e dos alimentos, contemplava a

quem vive a cozinha sem

simpática vedeta inglesa. Jamie Oliver

João Afonso A ESFERA DOS LIVROS

Nigella Bites

CIVILIZAÇÃO

14€

CIVILIZAÇÃO

23€

sabedoria da medicina.

25€

preocupações. Vários BERTRAND 23€

Margarida Reffóios CALEIDOSCÓPIO 15€

10

B L U E

C O O K I N G


OLIVIER 10 ANOS

QUATRO ESTAÇÕES

GRAND’ARTE A FUSÃO DE DOIS PRAZERES

Há 10 anos, Olivier abriu, numa

Primavera, Verão, Outono

rua escondida de um Bairro Alto

e Inverno. Quatro Estações

Juntar um grande Chef com um

esquecido, o seu primeiro

é o nome do mais recente livro

“Olivier”. Nessa altura criou o

O INGREDIENTE PERFEITO

UMA COZINHA NO DOURO

Um só ingrediente dá para fazer

Considerado um dos melhores

um sem-fim de receitas, com

Chefs de Portugal, Rui Paula,

excepcional enólogo, foi a ideia

texturas diferentes,

proprietário do restaurante

de Chakall, um projecto onde

perfeita para um livro que se lê

combinações versáteis, para

D.O.C., arrecadou dois prémios

primeiro menu degustation do

podemos descobrir as mais

com enorme prazer e se quer

momentos diferentes. Um só

com o seu livro, nos Gourmand

país ou, pelo menos, o mais

diversas receitas, dos mais

experimentar da primeira

ingrediente pode ser o mote

World Cookbook Awards. O júri

falado. Nesse restaurante

variados cantos do mundo.

à última página. Quarenta

para uma degustação completa,

considerou-o o melhor livro

nasceu a alma do seu negócio

Para fazer este livro, Chakall

vinhos, para quarenta receitas,

da entrada à sobremesa. Foi com

publicado em Portugal em 2008,

onde serviço, simpatia,

viajou até tantos lugares

numa versão bilingue.

base nesta ideia que Marcus

nas categorias de Primeiro Livro

ambiente e boa comida,

para cozinhar e descobrir,

Os vinhos foram escolhidos

Wareing criou um livro

- autoria de Rui Paula

traduziam vontades de voltar.

in loco, o que se faz por este

por José Neiva Correia, enólogo

absolutamente imperdível, que

e Celeste Pereira - e Fotografia -

Hoje, no Olivier Café e no Olivier

planeta fora. Destas viagens

e fundador da empresa DFJ

gira em torno de ingredientes-

autoria de Nélson Garrido.

Avenida, muitos são os

trouxe aromas e sabores de

vinhos, responsável pela

-chave numa cozinha. Com um

Conheça uma cozinha com a

apreciadores dos seus pratos. A

especiarias a que juntou

produção média anual

espírito familiar uma linguagem

grandeza da região Património

pensar nos clientes, admiradores

o que de melhor Portugal tem e

de seis milhões de garrafas.

e fotografias informais, este

da Humanidade, receitas

e amigos, Olivier decidiu

a sua douta sabedoria. É um

As receitas foram elaboradas

livro compila, em mais de 200

modernas, com uma forte

publicar. E como nos seduz

livro inovador, como

pelo Chef Pedro Nunes,

páginas, receitas únicas e

ligação aos produtos

também em livro! Uma explosão

só Chakall poderia fazer.

conhecido pelo seu tão afama

essenciais para fazer com

portugueses e a sabores antigos.

do restaurante São Gião,

legumes, carne, peixe e marisco,

Uma nova cozinha cheia de

em Moreira de Cónegos.

lacticínios, ovos, e até fruta

história é a grande emoção

fresca.

deste livro.

de sabores que foi interiorizando ao longo dos anos, por influência

Chakall

da família, que lhe deixou como

OFICINA DO LIVRO

herança raízes marroquinas e

21€

Leonor Vaz Pinto

italianas, mas obviamente pela

BERTRAND

Marcus Wareing

Rui Paula e Celeste Pereira

casualidade de seu pai ser o

25€

CIVILIZAÇÃO

QUIDNOVI

20€

35€

famoso Chef Michel. Olivier EDITORIAL PRESENÇA 27€

B L U E

C O O K I N G

11


S U G E S T Ã O

D O

M Ê S

|

P A R M A L A T

Fresquíssima... Vichyssoise TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 40 MIN. RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

1. Corte a cebola em fatias grossas, assim como o alho francês e pique o dente de alho. Num tacho, refogue estes legumes em manteiga até ficarem translúcidos.

2 cebolas

2. Corte a batata em quadrados e junte ao alho francês.

1 dente de alho

Envolva e cubra estes legumes com a água. Tempere

4 alhos franceses

com sal. Deixe ferver e cozinhar por cerca de 15

2 batatas grandes

minutos.

1,5 l de água 200 ml de Nata Levíssima da Parmalat

3. Bata com a ajuda de um robot ou de uma varinha

Sal e pimenta q.b.

e depois de batida, envolva as natas. Tempere a gosto

2 c. sopa de manteiga

com mais sal e pimenta. Leve ao frio e sirva polvilhado

Cebolinho q.b.

com cebolinho picado.


blue LINK

8/18/10

10:11 AM

Page 1

qlink

www.parmalat.pt


AREIAS DO SEIXO

10 LUGARES

QUE VAI ADORAR CONHECER. Quer esteja em férias ou a trabalhar, ao almoço, ao fim da tarde ou durante o fim-de-semana, aproveite para gozar esta variedade de diferentes sensações. Tome nota.


areias do seixo

rojoo

COSTA OESTE

LISBOA

Na região Oeste, a bela costa de Santa Cruz ganhou um hotel de

Maria João Barros trouxe para Lisboa uma iguaria rara e única

charme entre as dunas e o mar. O Areias do Seixo junta a si um

em Portugal. E não podia ter escolhido melhor lugar. Entre a Baixa

agradável restaurante, onde o Chef Olivier Cerri revela o seu talento

e o Chiado, onde um passeio é sempre um prazer, criou um espaço

e conta com uma horta biológica, repleta de legumes e frutas livres

alegre, forrado a carmim, onde se servem refeições ligeiras, se

de químicos, cheios de sabor. É assim que oferece refeições

amacia a boca com um chococcino e se encantam os olhos no balcão

saudáveis, com um forte cunho da sua origem – é italiano de gema.

longo que exibe o maior segredo da casa, os magníficos chocolates.

Deliciosa a brusketta de tomate de rúcula, inesquecível a sua tortilha

Conhecer a Rojoo é essencialmente entregar os sentidos à arte e à

vegetariana, mas há muitas outras opções de fazer crescer água na

genialidade de alguém que revolucionou o mundo da melhor

boca, aproveitando todos os recursos locais. Além da oferta

guloseima que há – Josef Zotter. É na Aústria que se encontra o

gastronómica do restaurante, o espaço é simpático, a decoração

famoso criativo chocolateiro que trabalha com métodos artesanais,

acolhedora e o ambiente muito animado. Ali vibram as boas

matéria-prima orgânica e recurso aos produtos oriundos do mercado

energias da paisagem marítima e os jantares somam à degustação

do comércio justo, para ajudar os países mais pobres.

óptimas melodias. Sim, os serões preenchem-se com música ao vivo,

Três ingredientes fundamentais, a que junta a sua inspiração

sessões de DJ, concertos de piano ou saxofone. Outra mais-valia do

para nos apresentar uma vasta gama de chocolates completamente

restaurante é a garrafeira. Uma cave onde se guardam já cerca de

diferentes do habitual e realmente de “perder o juízo”. Recheados

120 referências, com especial destaque para os rótulos da região,

de delícias várias, com diferentes percentagens de cacau, também

todos disponíveis para compra. Neste contexto, brilha ainda a

ele de origens diversas, solúveis para outras sensações, com

“mercearia”, uma zona dedicada à venda de produtos gourmet.

ingredientes tipicamente portugueses e até com mensagens para

Azeites, docinhos vários, chás e vinhos, verdadeiras tentações para

oferecer, que podem ser de “melhoras”, ”com amor” ou “para bem

trazer. E porque as condições são ideais, os proprietários do Areias do

comportados”. É um rol de ideias e de presentes para oferecer, muito

Seixo andam a congeminar a organização de workshops de cozinha

bem acondicionados em embalagens desenhadas à mão, seguindo a

saudável, uma temática que muito lhes diz. Perto de Lisboa, num

tradição e o conceito Zotter. Aceda ao site, conheça a “fábrica” e o seu

litoral pouco explorado, vale a pena tirar um dia e ir almoçar, jantar

simpático autor, e rume à Rojoo onde pode almoçar uma refeição

ou mesmo marcar um fim-de-semana para gozar com mais tempo

ligeira e saudável. De segunda a sábado, das 10h às 20h.

este novíssimo hotel. Rua de Santa Justa, 84 | Tel.: 213.462.253 Mexilhoeira, Póvoa de Penafirme | Tel.: 261.936.340

www.zotter.pt

www.areiasdoseixo.com

B L U E

C O O K I N G

15


organic farm shop ALGARVE Uma quinta encantadora e gente afável que investe todo o carinho na sua terra e na vida do campo, para nos dar o que de melhor ela tem. Além do turismo, abriu há quatro meses a Organic Farm Shop, a loja da quinta, onde brilham produtos biológicos de alta qualidade e sabor refinado. Aos frutos de sequeiro como o figo, a amêndoa e a azeitona, às ervas aromáticas mediterrâneas, como tomilho, alecrim e orégãos, juntam-se a novos ingredientes para dar origem a produtos transformados: trufas de figo, barras de chocolate com figo e laranja, flor de sal com tomilho ou alecrim, sais de banho com alfazema, laranja amarga ou hortelã-pimenta. Aos sábados, é a alegria dos legumes frescos, trazidos por produtores vizinhos, que os vendem aqui entre as 10h e as 14h. Rosa Dias, filha do proprietário, e o seu marido Emmanuel são os anfitriões, e explicam, “está na hora de valorizar quem sabe fazer, quem ainda se esforça por manter vivos os pomares, as cabras, as ervas aromáticas, as salinas, as colmeias, os saberes ancestrais. E quem recusa vender-se ao produto massificado. O consumidor tem de conhecer os produtores, e estes merecem ouvir os grandes elogios que normalmente ficam no ouvido do comerciante.” Se está no Algarve não deixe de visitar a loja ou de marcar uns dias para aproveitar ao máximo este cantinho de Portugal onde se enaltece a nossa agricultura e se fomenta a cooperação comercial.

Sítio da Fornalha, Castro Marim | Tel.: 913.849.053 www.quinta-da-fornalha.com

16

B L U E

C O O K I N G


10 lugares a conhecer | Best of 2010

brasserie gourmet rossio LISBOA No último piso do hotel Altis Avenida, num remodelado edifício, mora agora um novo spot gourmet para descobrir com tempo e vagar. É a Brasserie Gourmet Rossio, com o seu agradável terraço-bar e vista larga sobre os Restauradores, onde pode apreciar uma refeição deliciosa ou mesmo assistir a um show-cooking ao vivo, um momento sempre interessante. Gozando de uma atmosfera urbana, a Brasserie veste maioritariamente a cor branca, numa decoração airosa e fresca, criada pela dupla Cristina Santos Silva e Ana Meneses Cardoso. À mesa, conte com a criatividade, o talento e a experiência do Chef Cristóvão Grenho, que conjuga o melhor da cozinha francesa e portuguesa, utilizando sempre e ao máximo os produtos da época e nunca prescindindo de certas delícias genuinamente francesas. Ao almoço tem à escolha pratos ligeiros à base de peixe e muitas saladas, ao jantar é o menu de degustação que faz as honras da casa. Prove o Bacalhau fresco confitado com legumes e champanhe ou a Blanquette de vitela branca e, à sobremesa, não dispense a Trilogia de creme brulées. Outra forma de experiência recomendável na Brasserie são os pequenos-almoços, que pode degustar entre as 7h e as 10h30. Uma novidade que junta ao prazer da boa comida o privilégio de gozar a ambiência de um edifício com história, na mais nobre zona da cidade, num hotel cuja decoração se inspira na elegância e glamour dos idos anos quarenta. Todos os dias, das 12h30 às 15h30, e das 19h30 às 22h30. O bar funciona até à 1h. Rua 1º de Dezembro, 120 | Tel.: 210.440.000 www.altisavenidahotel.com

B L U E

C O O K I N G

17


Best of 2010 | 10 lugares a conhecer


QUINOA

PAPABUBBLE

LISBOA

LISBOA

Quem não conheça o Chiado, que compre. De preferência, no Quinoa.

Depois de Amesterdão, Barcelona, Nova Iorque, Tóquio, Taiwan

Porque na zona mais exclusiva de Lisboa, onde podemos encontrar o

e Seul, Lisboa também foi contemplada com uma Papabubble,

melhor na melhor envolvência, ainda é possível encontrar pérolas que

a original loja de rebuçados e chupa-chupas artesanais.

luzam com mais intensidade. É o caso. Aquilo que era um antiquário,

Situada na Baixa, o espaço foi uma antiga retrosaria que Nuno

num prédio com mais de 100 anos, é agora uma padaria onde pode

Couceiro, fotógrafo, Vasco Pinto e Sónia Gaspar, ambos arquitectos,

encontrar pão feito (na hora) a partir de cereais de cultura orgânica,

quiseram preservar ao máximo, mantendo o tecto e a montra

cafetaria típica e mercearia gourmet. A ideia partiu de Filipa e Alexandra,

originais. Nas prateleiras pode agora ver os coloridos doces dos mais

duas manas que, para além dos óbvios laços, partilham também

variados sabores. Desde os bastões às almofadinhas com recheio de

o gosto pelas pequenas coisas boas (e aparentemente insignificantes)

chocolate ou chupa-chupas com os mais diversos formatos, tudo

da vida. Vieram de Sintra mas não antes de terem feito muitas viagens

aqui apetece provar e, quem tem crianças, perde a cabeça.

que as inspiraram a esta empreitada. E o público com bom gosto

O Nuno e a Sónia são os candy makers de serviço, já têm novos

agradece. Porque à noite o ambiente transforma-se e o que era,

ajudantes, a Ana e o Carlos, e tudo o que é produzido na loja é feito

durante o dia, uma oferta que incide, principalmente, nas sopas,

na frente dos clientes. A massa à base de água, açúcar, glucose e

sumos naturais e sanduíches que estão entre os trâmites das

essências aromáticas é estendida numa mesa e posteriormente

melhores da cidade, transforma-se em algo mais substancial, como

moldada e cortada. Um espectáculo de criar água na boca.

Farinheira à brás, Almôndegas de morcela com puré de macã reineta

Boa notícia é que podemos encomendar rebuçados ou chupas

ou mesmo a simples mas deliciosa tábua de queijos.

personalizados para oferecer a alguém especial ou marcar uma data

As arcadas encimam algumas madeiras e o contemporâneo preto e

importante. Casamentos, aniversários, festas de família ou de

branco, a ambiência é cosmopolita e jovem, os sabores são os melhores.

empresa. De segunda a sábado, das 10h às 19h.

Não saia sem adquirir, pelo menos, um chocolate biológico. Terça e quarta das 8h às 20h, quinta e sexta das 8h às 22h, sábado,

Rua da Conceição, 117 | Tel.: 213.427.026

das 10h às 22h, e domingo, das 10h às 18h.

www.papabubble.com

Rua do Alecrim, 54 | Tel.: 213.479.326

B L U E

C O O K I N G

19


restaurante buhle PORTO Ir ao Buhle, na Foz do Douro, é viajar rumo a uma experiência gastronómica de vastos prazeres. Prepare todos os sentidos para entrar num universo onde cabem os vinhos, os cocktails, os chás, vários eventos, cursos e workshops, e uma ementa rica baseada numa cozinha de fusão que tem merecido rasgados elogios. O Buhle veio substituir o antigo Bule por um espaço contemporâneo, num projecto arquitectónico assinado por Miguel Ribeiro e Sousa, que recorreu ao sistema modular para criar uma estrutura de madeira e vidro bem integrada no cenário envolvente. Cheio de luz natural e bonito por dentro, Paulo Lobo foi o arquitecto de interiores, que idealizou diferentes ambientes, usando tons neutros, madeiras com texturas e artesanato feito à mão. Bar, esplanda, tea house, salas privadas e sala de jantar, é um mundo a explorar com os olhos antes de sentar à mesa, de escolher um prato e um dos cerca de 400 rótulos da garrafeira, que arrecadou em 2009 o segundo prémio de melhor carta no Concurso Nacional de Vinhos, aliás, galardão a que se soma a menção de “Best New Restaurant” pela Wallpaper e a consideração “Melhor Serviço de Vinhos” da revista Wine. No que toca aos manjares que a equipa maravilha prepara, boas sugestões podem ser Sushi, Pad thai, Mongolian beef, Bacalhau negro, ou a divinal Costela mendinha. E porque no Buhle o horário se altera consoante a estação e o dia de semana, tome nota do actual: terças, das 19h à 1h, quartas e quintas, das 12h30 às 16h e das 19h às 1h, sextas, das 12h30 às 16h e das 19h às 2h, sábados, das 12h30 às 2h, e domingos, das 12h30 à 1h. Às segundas fecha para descanso, claro. Avenida Montevideu, 810 | Tel.: 220.109.929 | www.buhle.pt

20

B L U E

C O O K I N G


café saudade SINTRA Podia ser um salão de chá como tantos outros na vila romântica. Não é. Porque do amor pelas artes e ofícios do nosso pequeno rectângulo nasceu uma vontade de partilhar com outros o melhor que temos. A antiga Fábrica de Queijadas Finas Mathilde, na vila de Sintra, fundada em 1850, que fez e assistiu a tanta História, foi restaurada com dedicação e renovada com o mesmo esmero com que se fazem estes travesseiros, scones, bolos caseiros ou, claro, queijadas. Porque neste espaço, singular como poucos, também se pode observar, para além das mais diversas formas que o artesanato português pode adquirir, alguns exemplos da melhor prataria portuguesa. Pretendeu-se, pois, que o Café Saudade – Vida e Arte do Povo Português, fosse, mais que um estabelecimento de consumo, um lugar cultural, que pudesse, de alguma forma, segredar aos ouvidos de quem aqui entre, “Somos os maiores, pá!”. Ao som do melhor jazz, música clássica e, obviamente, fado, uma exposição de Trabalhos Manuais com Retalhos de Pano (de Sara Lourenço, que chegou a levar a sua máquina de costura para um workshop) ou de Bonecas Artesanais do Museu do Pó, são apenas algumas das desculpas para entrar na Sala das Pias, um dos espaços históricos da vila melhor preservados e onde antigamente se salgavam os queijos frescos usados no processo de fabrico das antigas queijadas Mathilde. Hoje, todos os outros fabricantes foram obrigados a modernizar as suas instalações. Só aqui ficou a recordação de quando as coisas eram feitas com muito, muito coração. Outros tempos feitos agora. Avenida Dr. Miguel Bombarda, 6 | Tel.: 212.428.804 www.saudadevidaeartedopovoportugues.blogspot.com

B L U E

C O O K I N G

21


Best of 2010 | 10 lugares a conhecer


MARTIN & THOMAS LEIRIA Uma das primeiras padarias gourmet do País, é um verdadeiro achado para os apreciadores de pão caseiro, estaladiço, saboroso e da melhor qualidade. Já com filial num dos centros comerciais de Leiria, foi inaugurada sob a batuta de um projecto desenvolvido pelo Chef Luís Suspiro, que dirigiu vários e famosos restaurantes. “A loja apela à memória das antigas padarias portuguesas e pretende transportar os clientes até ao mundo das antigas tradições e da arte de fazer pão», como nos disse Pedro Mendes, em 2007, um dos sócios fundadores do espaço. Para além das diversas variedades de pão, encontra ainda na ementa tostas, sanduíches compostas e torricados, feitos de pão provinciano coberto com azeite e alho, e muitas propostas para refeições leves e saudáveis. A pastelaria é divinal, o chocolate é rei e os gulosos os meninos da casa, aliás, clientes de peso a contribuirem para o sucesso do negócio. Combinações perfeitas para um brunch de fim-de-semana, uma das grandes atracções domingueiras dos locais que já ganharam o bom hábito de aproveitar esta mais-valia da sua cidade. À ementa tentadora junta-se um espaço agradável, bem decorado e acolhedor, com a simpática esplanada, como se deseja em qualquer praça central. Se está em Leiria ou vive nas redondezas não perca este emblemático e contemporâneo lugar, que apela aos produtos nacionais de qualidade e à tradição da nossa maravilhosa padaria. De terça a quinta, das 8h às 00h, sexta e sábado, das 8h às 2h, segunda, das 8h às 20h, e domingo das 9h às 20h .

UMAI LISBOA

Praça Rodrigues Lobo, 8 e 9 | Tel.: 244.823.577 Paulo Morais e Anna Lins ficaram na memória de muitas pessoas que tiveram o privilégio de os conhecer no QB, em Oeiras. Agora vão deixar muita mais gente rendida ao sabor da sua cozinha asiática, no seu novíssimo restaurante, que cumpre uma vontade antiga do simpático casal e que merece uma visita. Bem localizado, em Santos, para além do sushi, há um mundo de sabores para descobrir. Ao almoço, tem as chamadas Bento-Box que incluem peixes grelhados, legumes ao vapor e sopa miso. Com estes menus, que vão dos 10 euros aos 18 euros, viajamos alegremente pela cozinha tailandesa, vietnamita, malaia, entre outras influências da Ásia. Para o jantar, caris, tempuras, dim-sum, vieiras, e muitas mais opções, sempre em quantidades pequenas. «As pessoas têm medo de experimentar coisas novas e assim não arriscam muito», disse Anna Lins. Aos sábados de manhã, o Umai organiza aulas de cozinha – um módulo de oito horas, dividido em duas vezes, custa 120 euros, com a refeição incluída. Aberto das 12h30 às 15h e das 19h30 às 23h, encerra sábado ao almoço, domingo todo o dia e segunda ao jantar.

Rua Cruz dos Poiais, 89 | Tel.: 213.958.057 http://restauranteumai.blogspot.com

B L U E

C O O K I N G

23


./#!,/2$/6%2«/PRE½RARECEITASFRESCASELEVESCOMOESTAMASSADEDELqCIAS DOMAR!CRESCENTELEGUMESFRESCOS ERVASESIRVACOMUMVINHOVERDEGELADO


blue LINK

8/18/10

10:16 AM

Page 1

qlink

www.continente.pt


blue LINK

8/18/10

10:22 AM

Page 1

qlink

www.tefal.pt


Os pães caseiros são óptimos para dias em que recebe visitas ou para cozinhar.

Pão saloio TEMPO DE PREPARAÇÃO 5 MIN. | TEMPO TOTAL 3H RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

660 g de água 2 c. de chá de sal 800 g de farinha de trigo 200 g de farinha de trigo integral 2 saquetas de fermento seco Farinha para polvilhar q.b.

1. Coloque os ingredientes na cuba da máquina começando pelos ingredientes líquidos, seguido dos secos. Seleccione o programa nº 13, massa levedada.

2. Quando o programa terminar, retire a massa para uma superfície enfarinhada. Polvilhe as suas mãos com farinha e divida a massa em três. Forme em feitio de bola, dobrando a massa sobre si algumas vezes. Em seguida faça de cada bola, rolos com cerca de 15 cm. Dê-lhes um corte no princípio e cubra com um pano húmido. Deixe descansar durante 30 minutos.

3. Pré-aqueça o forno a 200ºC. Leve o pão a cozer durante cerca de 30 minutos ou até estar a seu gosto.

28

B L U E

C O O K I N G


P達o caseiro | ambiente Tefal


P達o caseiro | ambiente Tefal


Torre este pão e regue com um fio de azeite. Ficará uma delícia.

Bruschettas de salmão e mascarpone TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 15 MIN. RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

1 a 2 pães saloios 1 embalagem de mascarpone 200 g de salmão fumado 2 cháv. de rúcula

dica blue

Cebolinho q.b. Pimenta preta q.b.

Pode optar e fazer esta bruchetta com tomates cereja, manjericão e azeite ou azeitonas picadas

1. Corte o pão em fatias. Barre cada fatia com o

e orégãos ou fatias de presunto, figos e rúcula.

queijo mascarpone, tempere com pimenta. Em seguida, coloque umas folhas de rúcula por cima e, por fim, o salmão.

2. Repita o processo para as restantes fatias e sirva num dia quente com um vinho rosé.

B L U E

C O O K I N G

31


PUB

Conchas do mar LEVES, FRESCAS e recheadas com deliciosos ingredientes. Sirva estas originais conchas com o seu bacalhau de sempre e surpreenda os seus convidados este Verão.

CONCHAS DE BACALHAU

1. Coza os lombos de bacalhau em água a ferver

TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN.

por cerca de 15 minutos e as conchas conforme as

| TEMPO TOTAL 30 MIN.

RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

instruções da embalagem. Escorra ambos e reserve.

2 a 3 lombos de bacalhau demolhados

2. Enquanto o bacalhau cozinha, corte os pimentos

ultracongelados Pascoal

em tiras finas, as cebolas em rodelas finas e a

500 g de conchas grandes (massa)

courgette ao meio, depois cada metade em quartos

1 embalagem de pimentos vermelhos assados

e por fim em fatias finas. Junte todos estes

2 dentes de alho picados

ingredientes numa taça, assim como as azeitonas

1 courgette grande

em rodelas, o bacalhau em lascas e tempere a gosto

2 cebolas vermelhas

com sal, pimenta, azeite, vinagre e cebolinho.

6 c. sopa de azeitonas pretas às rodelas Cebolinho q.b.

3. Recheie as conchas com esta mistura e leve

Sal e pimenta q.b.

ao frio até servir.

Azeite q.b. Vinagre q.b.


blue LINK

8/18/10

10:26 AM

Page 1

qlink

www.pascoal.pt


BEST OF 2010

Entradas, sopas e saladas Comida ligeira que nos refresca a alma naqueles dias quentes de Verão. Escolha uma destas sugestões e sente-se descansado na sua varanda, enquanto aproveita um fim de tarde de cortar a respiração.

– Sopa de courgette, coentros e caril – Salada de edamame, cogumelos e feta – Gaspacho alentejano – Creme de alface e coulis de tomate – Bruschetta de ovos, presunto e espargos – Panados de courgette – Salada de rúcula, mozzarella e tomates enrolados – Salada de vegetais e queijo feta


>>>

Adicione a batata, a courgette e os coentros, cubra com 4 chávenas de água e tempere com sal grosso, cerca de uma colher de sopa. Deixe ferver.

2. Quando os legumes estiverem cozidos, bata com uma varinha ou um robot de cozinha de forma a obter um creme. Sirva com croutons, queijo creme, fria ou quente.

Salada de edamame, cogumelos e feta TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN. RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

2 chávenas de feijões de soja 2 malaguetas vermelhas sem sementes e cortadas em tiras | Azeite q.b. 150 g de mistura de cogumelos em fatias 100 g de feta esfarelado | 1 dente de alho picado 1 chávena de orzo (massa) cozido Vinagre de vinho branco q.b. Flor de sal q.b. | Pimenta preta q.b.

Sopa de courgette, coentros e caril

Hortelã ou coentros q.b.

TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN.

1. Numa frigideira, leve a saltear com um pouco de

RECEITA PARA 4 A 6 PESSOAS

azeite o dente de alho picado. Ao fim de um minuto,

| DIFICULDADE e

adicione os cogumelos em fatias. Deixe saltear

36

B L U E

2 cebolas em fatias grossas | 1 dente de alho

por cinco minutos mexendo de vez em quando.

1 molho de coentros | 3 courgettes médias em fatias

Reserve de forma a arrefecerem. Entretanto, cozinhe

2 batatas médias descascadas e em cubos

os feijões de soja no microondas (vejas as instruções

Azeite q.b. | Sal e pimenta q.b. | 1 c. sopa de caril

na embalagem) e a massa numa panela com água a

Croutons q.b. | Sal grosso q.b.

ferver com sal e um pouco de azeite.

1. Numa panela, aqueça um fundo de azeite

2. Numa saladeira misture a massa e os feijões frios,

e refogue a cebola até ficar translúcida.

assim como os cogumelos. Adicione a malagueta,

Em seguida acrescente o alho e o pó de caril.

os coentros ou a hortelã e tempere com flor de sal,

Mexa sem parar durante um minuto.

pimenta, vinagre e azeite. Sirva fria.

C O O K I N G

>>>


dica blue Os feijões de edamame vendem-se em quase todos os supermercados. As vagens encontra nos supermercados asiáticos. – KEN ICHI Rua Sousa Martins, 15 Lisboa; Tel.: 213.137.715 – GOYO-YA LOJA JAPONESA Rua D. Francisco Avilez, C. C. Orion, Loja 2 Cascais; Tel.: 969.593.092


Best of 2010 | Entradas, sopas e saladas

Gaspacho alentejano

>>>

TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 20 MIN.

1. Corte os pimentos, os tomates (sem sementes),

RECEITA PARA 8 PESSOAS | DIFICULDADE e

os pepinos em quadrados. Deite estes legumes na água fria juntamente com o presunto

1 pimento encarnado | 1 pimento verde

e o pão esfarelado.

4 tomates | 2 pepinos 200 g de presunto aos cubos

2. Tempere com sal, vinagre e azeite a gosto,

Azeite q.b.

e finalize com os orégãos.

Vinagre q.b. | Sal q.b. 3 c. sopa de orégãos | 4 fatias de pão alentejano 2 litros de água fria

38

B L U E

C O O K I N G

>>>

3. Esta sopa deve ser servida bem fria.


Entradas, Sopas e Saladas | Best of 2010

Creme de alface e coulis de tomate TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 1H30 MIN. RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

>>>

2. Tape e deixe ferver por cerca de 20 minutos 2 cebolas picadas | 2 batatas médias

ou até as batatas estarem cozidas.

2 dentes de alho picado

Adicione as alfaces cortadas em fatias finas,

2 alfaces | Azeite q.b.

tape e deixe cozinhar por mais 3 minutos

450 ml de caldo de legumes | Cebolinho q.b.

ou até voltar a ferver. Bata com a ajuda de uma

250 ml de natas de soja ou magras

varinha ou de um robot de cozinha.

Sal e pimenta q.b. | 2 tomates maduros 3. Reduza os tomates num robot, juntamente 1. Numa panela refogue em azeite a cebola picada

com 1 dente de alho e tempere com sal e pimenta.

até ficar transparente. Adicione um dente de alho

Em seguida, acrescente as natas e rectifique

e em seguida as batatas cortadas aos quadrados

os temperos. Sirva fria, polvilhada com cebolinho

pequenos. Adicione o caldo e tempere com

picado, um pouco de natas e o coulis de tomate.

uma colher de sopa de sal grosso.

B L U E

C O O K I N G

39


BRUSCHETTA DE OVOS, PRESUNTO E ESPARGOS


PANADOS DE COURGETTE

Bruschetta de ovos, presunto e espargos TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 20 MIN. RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

8 ovos | 200 ml de natas light 8 fatias de presunto serrano Azeite q.b. | 4 espargos Sal e pimenta q.b. 4 fatias de pão de centeio ou alentejano

1. Corte os espargos em 2, tempere com sal e pimenta e envolva-os com as fatias de presunto. Disponha-os num tabuleiro de ir ao forno, regue com azeite e leve a cozinhar por 15 minutos num forno pré-aquecido a 180ºC.

2. Numa tigela, bata os ovos com as natas e tempere a gosto com sal e pimenta. Torre o pão e regue com um pouco de azeite. Aqueça azeite numa frigideira antiaderente e cozinhe os ovos mexendo sem parar com a ajuda de uma colher de pau ou uma espátula de melanina. Basta um minuto. Retire do lume e deixe cozinhar com o calor da frigideira. Sirva por cima das torradas com os espargos.

Panados de courgette

>>>

TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 45 MIN.

2. Numa tigela misture o pão ralado,

RECEITA PARA 6 A 8 PESSOAS

o queijo, a pimenta preta e um pouco de sal.

| DIFICULDADE e

dica blue

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Prepare um tabuleiro, 3 courgettes grandes | 1 a 2 ovos

Existe uma enorme variedade de molhos prontos. Procure na

untando-o de azeite.

secção de molhos para massas.

1 chávena de pão ralado 1/2 chávena de parmesão ralado de fresco

3. Numa tigela bata os ovos. Passe os pedaços

Sal e pimenta q.b. | Azeite q.b.

de courgette pelo ovo e em seguida pela mistura

Molho de tomate ou pimentos já pronto a gosto

do pão ralado. Disponha as courgettes panadas no tabuleiro previamente preparado e leve ao forno por

1. Corte as courgettes em comprimento

cerca de 30 minutos ou até estarem douradas.

e novamente na horizontal. Em seguida corte de forma a obter 8 pedaços.

>>>

4. Sirva quente com o molho a gosto.

B L U E

C O O K I N G

41


>>>

2. Enquanto isso, num robot de cozinha, prepare o azeite de ervas. Emulsione o manjericão juntamente com os orégãos e o azeite até obter uma textura suave e esverdeada. Envolva as mozzarellas nesta mistura.

3. Sirva os tomates acompanhados pelas mozzarellas e a rúcula temperada com sal, pimenta, azeite e vinagre balsâmico.

Salada de vegetais e queijo feta TEMPO DE PREPARAÇÃO 25 MIN. | TEMPO TOTAL 25 MIN. RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

200 g de queijo feta esfarelado 3 pimentos vermelhos assados | 2 courgettes 2 cebolas vermelhas em quartos 6 alcachofras marinadas 1 beringela grande | Sal e pimenta q.b. Vinagre balsâmico q.b. Azeite q.b. | Tomilho q.b. | Orégãos q.b.

Salada de rúcula, mozzarella e tomates enrolados

1. Corte as courgettes em fatias na longitudinal e a beringela em discos, ambos da grossura

TEMPO DE PREPARAÇÃO 25 MIN. | TEMPO TOTAL 25 MIN.

de meio dedo. Leve estes legumes juntamente com

RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

a cebola ao forno num tabuleiro. Regue com azeite, tempere com sal, pimenta e folhas de tomilho. Deixe

4 tomates de rama | 4 fatias de presunto

cozinhar por cerca de 20 minutos.

Rúcula q.b. | Vinagre balsâmico q.b. 2 embalagens de mozzarrela miniatura

2. Escorra os pimentos assados, corte-os em tiras,

Azeite q.b. | Sal e pimenta q.b. | Orégãos q.b.

e as alcachofras corte em quartos.

Folhas de manjericão q.b.

Num prato disponha os legumes, tempere com azeite, sal, pimenta, mais folhas de tomilho

1. Envolva os tomates com o presunto. Regue com azeite e leve num tabuleiro ao forno por 15 minutos. >>>

42

B L U E

C O O K I N G

e orégãos, e junte o queijo esfarelado.


dica blue Esta salada deve ser servida quente ou morna. Os legumes ganham sabor e agarram na perfeição o tempero.

43

DE FETA B LSALADA U E C VEGETAIS O O K I ENQUEIJO G


BEST OF 2010

Massas e tartes Nos dias em que o tempo escasseia, opte por uma destas receitas e tenha uma refeição para toda a família, pronta em poucos minutos... para miúdos e graúdos.

– Rolo de pizza – Spaghetti com courgettes, feta e malagueta – Queques de linguini com presunto e queijo da ilha – Farfalle com espargos e queijo de cabra – Massa cremosa de cogumelos – Folhado de queijo de cabra – Tartelettes de cogumelos, cebola, queijo gorgonzola e espinafres – Tarte de espargos, requeijão e gruyère


>>>

2. No meio da massa, deixando uma borda, espalhe o molho de tomate e por cima disponha os restantes ingredientes. Enrole com cuidado, coloque num tabuleiro de ir ao forno forrado com papel vegetal e, com a ponta de uma faca, faça dois cortes na parte de cima.

3. Leve ao forno por 30 minutos ou até ficar dourado. Sirva com uma salada de rúcula.

Spaghetti com courgettes, feta e malagueta TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 15 MIN. RECEITA PARA 2 PESSOAS | DIFICULDADE e

1 courgette grande | 1 malagueta vermelha 200 g de spaghetti | 1 dente de alho picado 100 g de queijo feta marinado 1 limão | Azeite q.b. | Hortelã ou coentros q.b. Sal e pimenta preta q.b.

1. Corte a courgette em fatias finas com a ajuda de um descascador de legumes. A malagueta corta-se

Rolo de pizza

ao meio, retira-se-lhe as sementes com uma colher

TEMPO DE PREPARAÇÃO 10 MIN. | TEMPO TOTAL 40 MIN.

e corta-se em fatias finas ao comprimento.

RECEITA PARA 4 PESSOAS

| DIFICULDADE e

2. Aqueça um pouco de azeite numa frigideira. 1 massa pronta de pizza

Salteie o alho durante 1 minuto e em seguida junte

5 c. sopa de molho de tomate

a courgette, a malagueta, tempere com sal

100 g de mozzarella ralada

e pimenta e deixe cozinhar até a courgette estar

150 g de bacon aos pedaços

ligeiramente amolecida.

5 cogumelos fatiados 100 g de brócolos picados

3. Enquanto isso, coza a massa conforme as instruções da embalagem. Escorra, deite numa taça e

46

B L U E

1. Estenda a massa de pizza e com a ajuda

envolva com a mistura da courgette e o queijo feta.

de um rolo de cozinha polvilhado com farinha,

Polvilhe com raspa de limão, a hortelã e os coentros

estique-a um pouco.

picados. Pode deitar um fio de azeite a gosto.

C O O K I N G

>>>


SPAGHETTI COM COURGETTES, FETA E MALAGUETA


Best of 2010 | Massas e tartes

dica blue Substitua o presunto por cogumelos Ă s fatias e os coentros por tomilho


FARFALLE COM ESPARGOS E QUEIJO DE CABRA

Queques de linguini com presunto e queijo da ilha TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 1 H. RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

200 g de linguini | 6 ovos | 1/2 chávena de leite 1/2 chávena de natas frescas | 200 g de presunto às tiras ou em cubos | 1 chávena de queijo da ilha 1/2 chávena de mozzarela ralada | 1 dente de alho picado | Coentros frescos | Pimenta q.b.

1. Coza o linguini em água com sal e escorra. Quando tiver no passador corte-o em pedaços com uma tesoura de cozinha. Aqueça o forno a 180ºC e unte formas de empada. Num copo misturador misture os ovos, o leite e as natas. Transfira para uma tigela e junte a massa cortada, o presunto, os queijos, os coentros picados, o alho e a pimenta. Misture bem.

2. Encha as formas de empada quase até cima. Leve ao forno 30 a 35 minutos. Deixe arrefecer alguns minutos antes de desenformar.

Farfalle com espargos e queijo de cabra

>>>

TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 20 MIN.

2 minutos. Escorra e deixe-os arrefecer em água

RECEITA PARA 4 PESSOAS

com gelo. Enquanto isso, cozinhe a massa conforme

| DIFICULDADE e

dica blue

1. Coza os espargos em água a ferver durante

Pode utilizar espargos de frasco à venda em qualquer

as instruções da embalagem. Escorra e reserve

supermercado.

uma chávena de água da cozedura.

1 ramo de espargos Azeite q.b. 400 g de farfalle

2. Numa taça misture o queijo com a água

250 g de queijo de cabra

da cozedura e tempere com sal e pimenta a gosto.

Cebolinho q.b.

Adicione esta mistura à massa assim como

Sal e pimenta q.b.

os espargos e a manteiga. Polvilhe com o cebolinho

4 c. de sopa de manteiga

>>>

picado e sirva de imediato.

B L U E

C O O K I N G

49


Best of 2010 | Massas e tartes >>>

1. Numa frigideira larga refogue a cebola em azeite. Quando esta estiver translúcida, junte o alho, os cogumelos e a salva. Deixe cozinhar durante cerca de 5 minutos em lume médio e, em seguida, adicione o presunto e as nozes. Refresque com um pouco de Porto, aumente o lume e deixe evaporar. Junte então as natas e tempere com sal e pimenta.

2. Cozinhe a massa conforme as instruções da embalagem e adicione ao molho quente. Sirva de imediato com queijo parmesão a gosto.

Folhado de queijo de cabra TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN. RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

375 g de massa folhada em bloco descongelada 1 ovo batido | 1/2 cháv. de compota de cebola 2 queijos de cabra cortados em 6 rodelas grossas 4 ramos de tomilho | Salada de rúcula para servir

1. Aqueça previamente o forno a 200ºC. Forre um tabuleiro de ir ao forno com papel vegetal. Estique a massa de maneira a formar um rectângulo com aproximadamente 30x20 cm. Corte uma margem de 2 cm a toda a volta. Pincele as margens do rectângulo com água, coloque a margem cortada por cima de maneira

Massa cremosa de cogumelos

a formar um rebordo dos lados da tarte.

TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN.

Pique a base da tarte com um garfo.

RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

Pincele o todo com o ovo. Leve ao forno e asse por 8 minutos. Retire e barre a base com

400 g de cogumelos | 500 g de parpadelle | 200 g de

a compota de cebola, decore com as rodelas de cabra

presunto em quadrados | 2 c. sopa de salva

e polvilhe com o tomilho.

2 c. sopa de nozes picadas | 2 dentes de alho picados

50

B L U E

1 cebola picada | Queijo parmesão q.b. | Sal e

2. Leve ao forno e cozinhe por mais

pimenta q.b. | 1 cháv. de natas cremosas | Azeite q.b.

10 minutos ou até a massa estar dourada.

Vinho do porto q.b.

Sirva com uma simples salada de rúcula.

C O O K I N G

>>>


dica blue Se não tiver compota de cebola, ou não encontrar, aqueça uma frigideira e caramelize a cebola, cortada em lascas, num pouco de açúcar.

FOLHADO DE QUEIJO DE CABRA


dica blue Pode usar outro queijo nestas tartelletes, como o roquefort. Fica igualmente bom.

TARTELETTES DE COGUMELOS, CEBOLA, QUEIJO GORGONZOLA E ESPINAFRES


TARTE DE ESPARGOS, REQUEIJÃO E GRUYÈRE

Tartelettes de cogumelos, cebola, queijo gorgonzola e espinafres TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 40 MIN. RECEITA PARA 2 PESSOAS | DIFICULDADE e

2 cebolas vermelhas em fatias finas 1 dente alho picado | 60 g de gorgonzola 1 chávena de espinafres congelados 8 cogumelos laminados | 1/2 chávena de leite 1/2 chávena de natas | Sal e pimenta q.b. 1 embalagem de massa quebrada | 4 ovos Azeite q.b.

1. Retire a massa da embalagem, desenrole-a e deixe respirar. Enquanto isso, refogue a cebola num pouco de azeite e em lume em baixo até esta amolecer e ficar caramelizada. Adicione os espinafres, o dente de alho e os cogumelos e deixe cozinhar durante cerca de 7 minutos. Corte a massa de acordo com a forma de tarte que vai utilizar. Pode optar por 4 tartelletes ou uma tarte média. Estique um pouco a massa, disponha na forma e pique com um garfo.

>>>

Numa tigela, misture com um batedor de varas as

1. Pré-aqueça o forno a 200ºC. Desenrole a massa

natas, o leite e os ovos. Tempere com sal e pimenta e

e estique até formar um rectângulo. Corte a borda,

reserve. Por cima da massa disponha a mistura

coloque-a toda à volta da tarte de forma a criar altura

de espinafres, divida igualmente o queijo aos bocados

e pincele com o ovo batido. Com um garfo marque

e regue com o creme de natas e ovo. Leve ao forno por

a borda por um todo. Reserve o ovo batido. Retire o

cerca de 20 minutos ou até estarem douradas.

talo aos espargos e coza-os brevemente ao vapor ou

dica blue Encontra no Lidl massa folhada já esticada em forma de rectângulo.

em água a ferver, cerca de 4 minutos. Transfira para uma taça com gelo, e corte-lhes a cabeça e reserve.

Tarte de espargos, requeijão e gruyère

Adicione o resto do ovo, o requeijão, 3 colheres de

TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 50 MIN.

sopa de azeite, uma pitada de sal, e bata. Misture o

RECEITA PARA 6 A 8 PESSOAS | DIFICULDADE e

salame e o gruyère, tempere com pimenta.

1 embalagem de massa folhada | 1 ovo

2. Espalhe esta mistura pela tarte pré-preparada.

1 frasco de espargos verdes ou um molho dos frescos

Tempere as pontas de espargos com um pouco

1 requeijão | 4 c. sopa de azeite

de azeite e disponha por cima da tarte.

Pitada de sal | 100 g de fatias finas de salame

Polvilhe com mais um pouco de gruyère e leve ao

2/3 de chávena de queijo gruyère ralado

forno por 30 minutos ou até dourar.

O restante reduza a puré num robot de cozinha.

>>>

B L U E

C O O K I N G

53


BEST OF 2010

Bacalhau, atum e salmão são os peixes mais consumidos no nosso país. Siga as nossas dicas e saboreie uma das mil e muitas receitas que poderá fazer com estes peixes ricos em ómega 6.

– Mil-folhas de tomate e atum – Salada oriental de atum – Bacalhau assado com puré de grão e coentros – Hambúrguer de salmão e alcaparras – Massa fria com salmão – Meia desfeita picante com courgettes e feijão verde – Lasanha de bacalhau – Arroz de bacalhau


>>>

1. Corte o tomate em fatias médias. Lasque o atum, corte a mozzarella em fatias e faça camadas de tomate, mozarrella, atum e folhas de manjericão. Tempere cada camada com flor de sal e pimenta a gosto.

2. Termine o mil-folhas com algumas folhas de manjericão como decoração. Tempere com azeite e vinagre a gosto. Sirva de imediato.

Salada oriental de atum TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN. RECEITA PARA 2 PESSOAS | DIFICULDADE e

2 frascos de 150 g de filetes de atum em azeite 1 pepino 1 malagueta vermelha em rodelas Salsa q.b. 1 copo de arroz basmati 1 cebola vermelha em fatias finas 1 lima Molho de soja q.b. Azeite q.b.

Mil-folhas de tomate e atum

Sal e pimenta q.b.

TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 15 MIN. RECEITA PARA 2 PESSOAS | DIFICULDADE e

1. Faça o arroz conforme as instruções da embalagem. Solte-o e deixe arrefecer. Enquanto isso corte o

2 tomates de rama médios

pepino com a ajuda de um descascador de legumes

2 mozzarellas

na longitudinal e em fatias finas.

2 frascos de filetes de atum em água 8 folhas de manjericão

2. Numa taça misture o atum com o pepino, a cebola,

Azeite q.b.

a salsa picada, a malagueta com um pouco de soja,

Vinagre balsâmico q.b.

azeite do atum, raspa de lima, sal e pimenta. Envolva

Flor de sal q.b.

bem e sirva em taças por cima do arroz.

Pimenta preta q.b.

56

B L U E

C O O K I N G

>>>


Peixes do nosso coração | Best of 2010

SALADA ORIENTAL DE ATUM


Best of 2010 | Peixes do nosso coração

BACALHAU ASSADO COM PURÉ DE GRÃO E COENTROS


HAMBURGUER DE SALMÃO E ALCAPARRAS

Bacalhau assado com puré de grão e coentros TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN.

| TEMPO TOTAL 30 MIN.

RECEITA PARA 2 PESSOAS | DIFICULDADE e

2 lombos de bacalhau demolhado 4 dentes de alho em fatias 250 g de grão cozido 1/2 molho de coentros Sal e pimenta q.b. | Azeite q.b.

1. Asse o bacalhau numa grelha bem quente ou num churrasco durante cerca de 10 a 15 minutos, virando de vez em quando. Enquanto isso aloire os dentes de alho em azeite. Reserve.

2. Para fazer o puré, desfaça o grão com os coentros, um fio de azeite e um pouco de água num robot de cozinha. Rectifique os temperos, sal e pimenta, assim como a consistência, adicionando mais um pouco de água.

3. Sirva o puré quente com as postas de bacalhau regadas com o azeite e as fatias de alho.

>>>

Hambúrguer de salmão e alcaparras

1. Corte o salmão em pedaços e numa tigela misture-o com as alcaparras, o aneto

TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN.

picado, a raspa e o sumo de lima, a clara batida,

RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

a farinha de arroz, sal e pimenta a gosto.

dica blue A clara batida é extremamente importante para que todos os ingredientes adiram na

Divida em 4 e dê-lhes a forma de discos.

perfeição e não deixa sabor depois do hambúrguer estar

500 g de lombos de salmão, sem pele e espinhas

confeccionado. Um truque

2 c. sopa de alcaparras picadas

2. Numa frigideira antiaderente com um fio de azeite

Raspa e sumo de uma lima | Aneto q.b.

grelhe os hambúrgueres durante cerca de 2 minutos

1 clara de ovo batida | 2 c. sopa de farinha de arroz

de cada lado. Enquanto isso torre o pão,

Sal e pimenta q.b. | Rúcula q.b.

disponha as fatias de rúcula por cima, em seguida

Molho dill (à venda no IKEA)

o hambúrguer, e deite por cima um pouco de molho

ou maionese com mostarda

dill ou maionese misturada com mostarda.

que faz toda a diferença!

4 pães de sementes ou bagels Azeite q.b.

>>>

3. Sirva de imediato com um copo de vinho branco.

B L U E

C O O K I N G

59


>>>

2. Coza as postas de salmão (ou coloque num pirex coberto por película aderente no microondas cerca de 3 minutos) e retire as espinhas sem desfazer demasiado. Aqueça as natas e o queijo creme num tacho até o queijo derreter.

3. Junte o salmão cozido, o salmão fumado cortado em tiras e as cebolinhas escorridas à massa. Envolva com as natas e no final polvilhe com o cebolinho picado e com o caviar (em pequenos molhos). Sirva fria.

Meia desfeita picante com courgettes e feijão verde TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 1 H.30 MIN. RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

2 latas grandes de grão (800g) 2 postas de bacalhau, cozido, às lascas 1 cebola | 2 courgettes 200 g de feijão verde congelado 3 c. de sopa de azeite | Coentros frescos q.b. 1 c. de chá de paprika | 1 c. de chá tomilho seco

Massa fria com salmão

Piri-piri q.b. | Pimenta caiena q.b. | Sal e pimenta q.b.

TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 20 MIN. RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

1. Aqueça o azeite num tacho e junte a cebola picada. Cozinhe 6 a 8 minutos mexendo frequentemente

400 g de linguine | 2 postas pequenas de salmão

até a cebola estar translúcida. Entretanto, misture

150 g de salmão fumado

as especiarias numa tigela e junte à cebola,

1 frasco de cebolinhas em conserva

cozinhando por mais 2 minutos.

1 frasco pequeno de caviar (sucedâneo) 1 pacote de natas | 4 c. de sopa de queijo creme

2. Junte as courgettes cortadas em rodelas, o feijão

Cebolinho q.b. | Sal e pimenta q.b.

verde e cozinhe até os legumes estarem amolecidos. Retire do lume e junte o bacalhau e o grão.

1. Num tacho ponha água a ferver e cozinhe

60

B L U E

a massa conforme as instruções da embalagem.

3. Tempere com o tomilho, os coentros, piri-piri,

Escorra e reserve.

sal e pimenta a gosto. Sirva frio.

C O O K I N G

>>>


MEIA DESFEITA PICANTE COM COURGETTES E FEIJテグ VERDE B L U E

C O O K I N G

61


Best of 2010 | Peixes do nosso coração

LASANHA DE BACALHAU


ARROZ DE BACALHAU

Lasanha de bacalhau TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN.

| TEMPO TOTAL 20 MIN.

RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

3 postas de bacalhau 2 courgettes em rodelas finas 6 tomates de rama em fatias 300 g de brócolos cozidos | Sal e pimenta q.b. Azeitonas pretas às rodelas q.b. Molho de tomate pronto (frasco pequeno) 1 embalagem de molho béchamel 2 cháv. de queijo mozzarella ralado 1/2 cháv. de parmesão ralado 1 embalagem de massa de lasanha fresca

1. Coza as postas de bacalhau em água a ferver por cerca de 10 minutos. Escorra, deixe arrefecer e desfaça em lascas. Num prato de ir ao forno faça um fundo com molho béchamel, por cima deposite rodelas de courgette, em seguida tomate e alguns ramos de brócolos. Termine com lascas de bacalhau. Polvilhe com azeitonas, sal, pimenta e queijo mozzarella. Por fim coloque as folhas de massa escaldadas. Repita todo o processo e termine com uma folha de massa.

2. Regue com o molho béchamel, polvilhe com o queijo parmesão e leve ao forno por 30 minutos. Se queimar por cima coloque uma folha de papel

1. Desfie as postas de bacalhau, retire as espinhas

de alumínio. Sirva com uma salada.

e reserve as peles. Num tacho refogue a cebola num fundo de azeite juntamente com as folhas de louro. Quando estiver translúcida, junte o alho e deixe

Arroz de bacalhau

refogar mais alguns minutos. Adicione as peles do

TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN.

bacalhau, deixe desfazer bem de forma a engrossar o

RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e e

azeite, refresque com o vinho e continue a mexer. Junte o tomate aos cubos, mexa bem e acrescente o

600 g de bacalhau demolhado e cozido, posta

arroz, envolva e junte o bacalhau em lascas, as

2 copos de arroz carolino

azeitonas e os coentros picados. Por fim, adicione

2 cebolas bem picadas | 2 dentes de alho picados

os 4 copos de água e tempere com sal grosso.

4 c. sopa de azeitonas pretas às rodelas 4 tomates picados sem sementes

2. Baixe o lume e deixe cozinhar em lume brando

Coentros q.b. | Azeite q.b. | 1 mão de sal grosso

durante cerca de 12 minutos ou até ficar cozinhado

2 folhas de louro | Vinho branco q.b.

a gosto. Antes de servir polvilhe com mais coentros.

B L U E

C O O K I N G

63


BEST OF 2010

Carne para todos Nada mais prático do que um rolo de carne ou uns lombinhos no forno. Deixe feito e convide amigos e família para saborear uma bela carne no forno ou no churrasco e não se esqueça do molho.

– Queques de rolo de carne com pinhões e presunto – Vazia grelhada com ervas – Lombinhos de porco com mostarda e ervas – Porco com ameixas – Rolo de carne com azeitonas e ervas – Hambúrguer de borrego com batata-doce


Best of 2010 | Carne para todos

>>>

1. Aqueça o forno a 200ºC. Junte as carnes picadas, a cebola, os pinhões, o pão ralado, a salsa, os cominhos e os coentros. Tempere com sal e pimenta. Misture bem. Bata os ovos com o leite numa tigela pequena. Adicione à mistura de carne e incorpore bem.

2. Unte formas pequenas de pão (capacidade para 2/3 cháv. cada) ou uma forma de queques. Forre cada base com 2 fatias de presunto, deixando as pontas cair para fora. Divida a mistura de carne pelas formas e nivele o topo de cada uma com a parte de trás de uma colher. Cubra com as partes de presunto que estavam a sair. Leve ao forno e asse por 30 minutos ou até estar cozinhado no interior. Sirva.

Vazia grelhada com ervas TEMPO DE PREPARAÇÃO 1H. | TEMPO TOTAL 1H30 RECEITA PARA 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

700 g de vazia | 2 c. sopa de sal grosso 4 dentes de alho esmagados | 3 folhas de louro Tomilho q.b. | Alecrim q.b. | Azeite q.b. Pimenta q.b. | 1 copo de vinho branco

1. Tempere a carne com sal, pimenta, os dentes

Queques de rolo de carne com pinhões e presunto

de alho e as ervas. Regue com azeite e vinho branco.

TEMPO DE PREPARAÇÃO 10 MIN. | TEMPO TOTAL 40 MIN.

Deixe a marinar durante cerca de uma hora.

RECEITA PARA 8 MINI-ROLOS | DIFICULDADE e

2. Grelhe a carne numa brasa bem quente a gosto e sirva com um dos molhos.

400 g de carne de porco picada 400 g de carne de vaca picada | 1 cebola ralada 1/3 cháv. de pinhões torrados | 2 ovos batidos 1/2 cháv. de pão ralado fresco | 1/2 cháv. de leite 1/2 cháv. de salsa picada | 16 fatias finas de presunto

Deixe tudo preparado com antecedência

1 c. de chá de coentros picados | Sal e pimenta q.b. >>> B L U E

C O O K I N G

Compre as ervas bem frescas para a carne ficar com um sabor único.

1 c. de chá de cominhos em pó

66

dica blue

para na altura ser só grelhar.


LOMBINHOS DE PORCO COM MOSTARDA E ERVAS


PORCO COM AMEIXAS

Lombinhos de porco com mostarda e ervas TEMPO DE PREPARAÇÃO 10 MIN. | TEMPO TOTAL 1H RECEITA PARA 8 PESSOAS | DIFICULDADE e

3 lombinhos de porco | 3 c. sopa de mostarda 6 dentes de alho picados | 3 folhas de louro 2 c. sopa de alecrim | 2 c. sopa de salva | Sal grosso q.b. Malaguetas a gosto | Azeite q.b. | Vinho branco q.b.

1. Tempere os lombinhos com sal, mostarda e os dentes de alho picados. Esfregue bem. Polvilhe com as ervas, regue com um pouco de azeite e vinho branco. Deixe marinar de um dia para o outro se possível. Caso não possa, deixe marinar pelo menos uma hora no frigorífico.

2. Aqueça o forno a 200ºC e asse a carne regando com vinho branco da primeira vez e, em seguida, com água, raspando o fundo. Assim a carne não secará e obterá um delicioso molho. Deixe assar por cerca de 30 a 40 minutos com o forno a 180ºC. Sirva fatiado com o molho à parte e uma salada.

Porco com ameixas

>>>

TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 1H45

2. Em seguida, num tacho que possa ir ao forno,

RECEITA PARA 4 A 6 PESSOAS | DIFICULDADE e

derreta um pouco de manteiga e azeite. Core o porco nessa mistura até ficar com um tom dourado.

1 lombo ou cachaço de porco com 1 kg

Retire, reserve e adicione a cebola e o restante

Manteiga q.b. | Azeite q.b. | 4 dentes de alho picados

dos dentes de alho.

4 c. sopa de mostarda | 2 cebolas em fatias 3 chalotas grandes em metades | Farinha q.b.

3. Deixe refogar até a cebola ficar translúcida.

Tomilho q.b. | Louro q.b. | Toucinho q.b.

Adicione uma a duas colheres de farinha e mexa

350 ml de vinho branco

durante cerca de 1 minuto.

6 ameixas sem caroço e cortadas ao meio 500 g de batatas novas | Sal e pimenta q.b.

4. Adicione as ervas, o toucinho e o vinho. Coloque novamente o porco dentro do tacho e leve

1. Tempere o porco com sal, pimenta, alho,

ao forno por 45 minutos a 180ºC, tapado. No fim deste

mostarda e um pouco de azeite. Esfregue bem

tempo, retire e junte as ameixas, as chalotas

para ganhar sabor.

e as batatinhas. Leve mais 1 hora ao forno.

>>>

B L U E

C O O K I N G

69


ROLO DE CARNE COM AZEITONAS E ERVAS


Carne para todos | Best of 2010

Rolo de carne com azeitonas e ervas TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 1H05 RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

600 g de carne picada 1 cháv. de pão ralado fresco 4 fatias de bacon picadas 1 cebola picada | 2 dentes de alho esmagados 1/2 cháv. de azeitonas recheadas em rodelas 1/3 cháv. de salsa picada 2 c. de sopa de orégãos frescos picados Sal e pimenta q.b. | Rúcula q.b.

PURÉ DE ABÓBORA 600 g de abóbora manteiga descascada, cortada aos bocados 1/3 cháv. de natas frescas

1. Aqueça o forno a 160ºC. Coloque a carne, o pão ralado, o bacon, a cebola, o alho, as azeitonas, a salsa e os orégãos numa tigela grande. Tempere com sal e pimenta e misture bem. Transfira para um prato de forno (11 por 21 cm) e nivele a superfície com a parte de trás de uma colher. Tape com papel de alumínio. Leve ao forno por 45 minutos ou até estar dourado e cozinhado no interior. Retire do forno.

2. Entretanto, faça o puré de abóbora. Cozinhe a abóbora, numa cesta de cozinhar a vapor, por 10 minutos ou até ficar tenra. Transfira para uma tigela e junte as natas. Misture até obter um puré. Tempere a gosto com sal e pimenta. Sirva o rolo de carne em fatias, por cima do puré. Acompanhe com rúcula.

B L U E

C O O K I N G

71


Best of 2010 | Carne para todos

Cada hambúrguer com o seu acompanhamento e molho especial. Porque um simples hambúrguer pode tornar-se um prato gourmet e colher muitos elogios.

Hambúrguer de borrego com batata-doce TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN. | TEMPO TOTAL 30 MIN. RECEITA PARA 4 PESSOAS | DIFICULDADE e

1. Pré-aqueça o forno a 200ºC. Num tabuleiro de ir ao forno regue as batatas-doces com azeite e tempere com sal e pimenta. Cozinhe durante cerca de 20-25 minutos ou até ficarem suaves.

4 batatas-doces cortadas em pedaços

2. Enquanto as batatas cozinham, numa tigela, junte

Azeite q.b.

a carne de borrego, as ervas, os cominhos, o dente

4 pães pita

de alho e tempere com sal e pimenta a gosto.

1 c. sopa de hortelã picada

Misture bem e divida em quatro hambúrgueres altos.

1 c. sopa de coentros picados 1 c. sopa de salsa picada

3. Deite um pouco de azeite numa frigideira

1 c. café de cominhos em pó

antiaderente. Grelhe os hambúrgueres durante

Sal e pimenta q.b.

cerca de 7 minutos de cada lado.

2 dentes de alho picados

Enquanto estes cozinham misture numa tigela

600 g de carne de borrego picada

todos os ingredientes do molho, tempere com sal e pimenta a gosto, e leve ao frigorífico.

MOLHO DE IOGURTE E PEPINO 2 iogurtes gregos

4. Quando os hambúrgueres estiverem prontos,

1 pepino ralado e bem escorrido

barre cada pão pita com o molho de iogurte,

1 c. sopa de coentros picados

coloque os hambúrgueres por cima e decore

Sal e pimenta preta q.b.

com fatias de pepino e folhas de hortelã. Sirva com as batatas e o restante molho de iogurte.

72

B L U E

C O O K I N G


HAMBÚRGUER DE BORREGO COM BATATA-DOCE

B L U E

C O O K I N G

73


BEST OF 2010

Doces pecados Para uns é o chocolate, para outros as natas e também o caramelo. Os doces são por vezes o prato forte de uma refeição ou o pecado final que não deixa sabor a amargo. Receitas únicas a pensar nos mais gulosos.

– Muffins de 3 chocolates – Marquise de chocolate – Tarte banoffie – Queques de caramelo – Queques com doce de limão – Bolo de mirtilos


>>>

2. Divida a massa por formas de queques e leve a cozer no forno quente por 20 a 30 minutos ou até dourados.

Marquise de chocolate TEMPO DE PREPARAÇÃO 40 MIN. | TEMPO TOTAL 12H RECEITA PARA 8 PESSOAS | DIFICULDADE e

300 g de chocolate preto | 150 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente | 150 g de açúcar fino 7 c. sopa de cacau em pó | 6 gemas | 450 ml de crème fraîche | 300 g de after eight

1. Parta o chocolate em pedaços e derreta-o em banho-maria. Deixe arrefecer. Noutra taça bata a manteiga com metade do açúcar e bata com a ajuda de uma batedeira eléctrica até obter uma mistura fofa. Adicione o cacau em pó e continue a bater.

2. Bata as gemas com o restante açúcar, até obter uma mistura cremosa. Reserve e, noutra taça, bata a crème fraîche até formar picos.

Muffins de 3 chocolates

3. Adicione o chocolate à taça com a mistura

TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 45 MIN,

de manteiga e bata bem. Em seguida, junte os ovos,

RECEITA PARA 10 UNIDADES | DIFICULDADE e

envolva e, por último, a crème fraîche batida. Forre uma forma de bolo inglês com três camadas

300 g de farinha | 100 g de açúcar

de papel vegetal. Deite a mistura de chocolate

250 ml de leite | 1 ovo | 70 g de manteiga derretida

para dentro de um saco pasteleiro e coloque uma

1 c. sopa de essência de baunilha

camada no fundo da forma. Em seguida faça uma

100 g de chocolate branco | 100 g de chocolate de leite

camada de after eight (pode ter de partir alguns para

100 g de chocolate preto

caberem) e cubra com outra camada de creme de chocolate. Ao todo faça quatro camadas de chocolate

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Numa taça misture

alternadas de after eight. Termine com uma camada

o leite, o ovo e a manteiga derretida. Em seguida

de creme.

adicione a farinha e o açúcar, misture mais um pouco e por fim adicione a essência de baunilha

4. Feche com o papel aderente e leve ao frigorífico

e os 3 chocolates em pedaços pequenos.

de um dia para o outro. Antes de servir, leve a marquise

Envolva ligeiramente.

ao congelador para ganhar mais consistência.

>>>

76

B L U E

C O O K I N G


MARQUISE DE CHOCOLATE

Peixes do nosso coração | Best of 2010

B L U E

C O O K I N G

77


Best of 2010 | Doces pecados

78

B L U E

C O O K I N G


QUEQUES DE CARAMELO

Peixes do nosso coração | Best of 2010

Tarte banoffie TEMPO DE PREPARAÇÃO 40 MIN. | TEMPO TOTAL 1H10 RECEITA PARA 8 PESSOAS | DIFICULDADE e

300 g de bolachas digestivas 90 g de manteiga derretida 1 lata de leite condensado cozido 300 ml de natas para bater 1 c. sopa de açúcar em pó 3 bananas médias e semi-maduras Molho de chocolate q.b.

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Num robot de cozinha triture as bolachas, adicione a manteiga e junte de forma a obter uma mistura homogénea. Disponha esta mistura numa tarteira de 24 cm de diâmetro, fundo e bordas, calcando bem. Leve ao frigorífico por 10 minutos e em seguida mais 12 minutos ao forno para que fique levemente tostada. Deixe arrefecer.

2. Distribua o leite condensado pelo centro da tarte e leve ao frigorífico por 45 minutos. Enquanto isso, bata as natas com o açúcar até ficarem bem firmes. Corte as bananas em fatias médias e disponha por cima do leite condensado. Em seguida cubra com as natas batidas e regue com o molho de chocolate. Leve ao frigorífico até servir. >>>

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Numa tigela misture a manteiga e o açúcar. Bata com a ajuda de

Queques de caramelo

uma batedeira até obter uma mistura cremosa.

TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 40 MIN.

Acrescente gradualmente os ovos, e continuando

RECEITA PARA 20 QUEQUES | DIFICULDADE e

a bater, adicione a farinha e finalmente o leite.

250 g de manteiga amolecida

2. Verta a mistura para dentro de formas

1 1/2 cháv. de açúcar amarelo | 4 ovos

de queque até 3/4 da capacidade e leve ao forno

2 1/4 cháv. de farinha

a cozer por 20 minutos. Retire e deixe arrefecer.

1 cháv. de leite 3. Para fazer a cobertura bata bem a crème fraîche COBERTURA

com o Baileys até formar picos. Cubra os queques

2 cháv. de creme fraîche | 3 c. sopa de Baileys

com esta mistura e por fim enfeite com um pouco

Dulce de leche ou leite condensado cozido q.b.

de dulce de leche ou leite condensado cozido.

>>> B L U E

C O O K I N G

79


>>>

Queques com doce de limão

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC.

TEMPO DE PREPARAÇÃO 15 MIN. | TEMPO TOTAL 40 MIN.

Numa taça bata com uma batedeira eléctrica

RECEITA PARA 12 QUEQUES | DIFICULDADE e

o açúcar, a manteiga, os ovos e a essência de baunilha. Quando a mistura estiver cremosa,

375 g de manteiga amolecida

adicione a farinha, misture e, em seguida,

1 1/2 cháv. de açúcar fino

junte o leite e bata bem.

6 ovos

Verta a mistura para as formas de queque

1 c. chá de essência de baunilha

até 3/4 da capacidade e leve ao forno a cozer

3 cháv. de farinha

por cerca de 25 minutos ou até dourar.

1/4 cháv. de leite

Quando prontos e arrefecidos, corte com a ajuda

1 cháv. natas espessas

de uma faca uma tampa e recheie esse buraco

Açúcar em pó q.b.

com o lemon curd, seguido das natas espessas.

Lemon curd q.b.

Polvilhe com o açúcar em pó.

>>>


Doces pecados | Best of 2010

Bolo de mirtilos TEMPO DE PREPARAÇÃO 20 MIN. | TEMPO TOTAL 1H RECEITA PARA 8 PESSOAS | DIFICULDADE e

300 g de manteiga sem sal | 300 g de açúcar fino 6 ovos | 1 c. chá de essência de baunilha 400 g de farinha | 2 c. chá de baking powder

>>>

da forma e alise com uma espátula. Coza por cerca

250 ml de natas azedas | 250 g de mirtilos

de 40 minutos ou até ficar dourado. COBERTURA DE QUEIJO CREME 300 g de açúcar em pó | 50 g de manteiga sem sal

3. Retire e deixe arrefecer durante alguns minutos

125 g de queijo-creme

dentro da forma. Transfira para uma grade e deixe arrefecer por completo.

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Numa taça bata com a ajuda de uma batedeira eléctrica, a manteiga

4. Enquanto o bolo coze, faça a cobertura de queijo.

e o açúcar, até obter uma mistura fofa. Adicione

Misture o açúcar em pó e a manteiga com a ajuda

os ovos, um a um, envolvendo bem e raspando

de uma batedeira eléctrica. Em seguida, adicione

as laterais da taça. Adicione a essência de baunilha,

o queijo e bata a uma velocidade baixa até incorporar

a farinha e o baking powder e misture bem com a

completamente. Aumente a velocidade da batedeira

batedeira. Por fim, adicione as natas azedas e bata

e bata durante mais 5 minutos ou até obter uma

até obter uma mistura fofa e homogénea.

cobertura fofa.

2. Envolva os mirtilos na massa de forma a ficarem

5. Quando o bolo estiver frio, cubra com a cobertura

bem dispersos. Verta esta mistura para dentro

de queijo e decore com mais mirtilos.

>>> B L U E

C O O K I N G

81


10 chefs do momento OS ÚLTIMOS TEMPOS FARÃO HISTÓRIA NA ALTA COZINHA PORTUGUESA. 2009 foi um ano histórico, com uma estrela Michelin para Avillez e a abertura dos restaurantes Alma, 100 Maneiras, Tasca da Esquina e Manifesto. Este ano, a lista ampliou com o Largo e o Assinatura. São novos sabores, sob a batuta de grandes maestros. Escolhemos os melhores e chegámos a uma conclusão: Lisboa nunca mais saberá ao mesmo. POR NUNO DIAS


Best of 2010 | 10 chefs do momento

José Avillez O SELF MAID CHEF Quem sai do Tavares – a lenda da restauração lisboeta que Avillez “recuperou” com mestria –, de palato cheio, dificilmente acreditará que o seu Chef Executivo tem uma licenciatura em Comunicação Empresarial e foi durante a sua vida de estudante que realizou um estágio de cozinha, por seis meses, de Antoine Westerman. O resultado foi, em 2002, uma tese final dedicada à Gastronomia Portuguesa, orientado por Maria de Lurdes Modesto. Ou, se quisermos ser mais rigorosos, resultou, no ano passado, na atribuição do prémio Chef do Ano de 2008 - A Arte da Cozinha, pela Academia Portuguesa de Gastronomia ou numa estrela Michelin para o restaurante Tavares. Pelo meio, está a formação na escola Alain Ducasse, estágios na cozinha de Eric Frechon, o prémio Chef d’Avenir pela Academia Internacional de Gastronomia, a criação da marca José Avillez Catering, da empresa Lifestyle Cooking e de sucessos de venda em livrarias como “Um Chef Em Sua Casa” ou “Petiscar com Estilo”. Foi também o primeiro chef português a ser convidado para o Madrid Fusión, o maior e mais mediático congresso de cozinha do mundo e, ainda antes de integrar o Tavares como Chef Executivo, fez um estágio no El Bulli, o melhor restaurante do mundo, com Ferran Adrià, o mesmo que o nomeou como um dos 100 Chefs Contemporâneos no seu livro COCO, editado pela Phaidon. O restaurante Tavares, fundado em 1784 e nome incontornável na restauração lisboeta é, agora, muito mais que isso, onde o perfeccionismo, a audacidade e a exigência de um homem resulta numa cozinha rigorosa e criativa. Rua da Misericórdia, 35 | Tel.: 213.421.112 | www.restaurantetavares.pt


Vítor Sobral O CHEF GASTRÓNOMO É conhecido por dignificar a Gastronomia Portuguesa. E fá-lo, modernizando (ou mesmo reinventando) pratos que fazem as memórias disso que é ser português autêntico. Através de uma profunda ligação com a génese dos produtos mais típicos, a sua qualidade e autenticidade, traz a uma nova luz os temperos e sabores mais genuinamente lusos. A Tasca da Esquina é onde espraia esses saberes, uma casa cujo nome muito diz acerca do seu chef e equipa, que o acompanha há anos. Porque esse era, na verdade, o nome que, noutros tempos, tão bem assentou em estabelecimentos onde se podiam provar sabores autênticos. Como agora, em pleno Campo de Ourique, um dos bairros lisboetas mais charmosos. Neste acolhedor restaurante, é possível petiscar, almoçar ou jantar num ambiente descontraído, demorar pela descoberta de sabores que já se julgavam perdidos, mas numa versão moderna. “Hoje Há” é a sugestão diária que, ao almoço, permite uma refeição cosmopolita, num agradável intervalo do trabalho, e que inclui uma entrada e um “prato do dia”. Os menus de degustação, denominados de “fique nas mãos do Chefe”, variam diariamente mas são, garante-se, uma óptima escolha. O “Há Lá Carta” é o menu fixo, cujos pratos poderão sofrer apenas as alterações a que a sazonalidade dos produtos obrigue. É onde pode encontrar os grandes clássicos que justificam, há alguns anos, a fama de Vítor Sobral e a sua equipa. Para acompanhar, poderá escolher, da carta de vinhos “Aqui Bebe-se”, um dos néctares que nos fazem sentir orgulho de ser portugueses. Melhor que isso, só mesmo se estes fossem servidos a copo. Pois. Rua Domingos Sequeira, 41C, Lisboa | Tel.: 210.993.939 | www.tascadaesquina.com

B L U E

C O O K I N G

85


Henrique Sá Pessoa O MEDIÁTICO É uma das caras mais conhecidas da Nova Cozinha que se faz em Portugal. O que muito se deve a um programa de televisão que, longínquo de qualquer nobreza de horário, não deixou de espicaçar a curiosidade de muitos. Nele se podia ver o jovem chef, de sorriso pronto e resposta na ponta da língua, parando uma espécie de roulotte em determinada zona do país e “provocando” os transeuntes com reinterpretações, bem ao seu estilo, dos pratos típicos correspondentes à localização. E as gentes congregavam-se em torno da confecção, ao início por curiosidade mas, depois, de prontas as iguarias, debitando já opiniões de experimentado júri gastronómico. Mas não foi com sorrisos, boa disposição e jovialidade que Sá Pessoa conquistou o palato dos portugueses. Foi por saber muito bem o que faz e como fazê-lo. Foi essa a alma por trás do Alma, o mais recente projecto abraçado pela dupla chef Sá Pessoa e sub-chefe Daniel Costa, a mesma que já havia passado pelos restaurantes Xarope, em Cascais, La Villa, no Estoril, e pelos icónes lisboetas Bairro Alto Hotel e Sheraton. No Santos Design District, e debaixo da já famosa nuvem-candeeiro (ou candeeiro de algodão), que é a representação da tal Alma, prova-se uma cozinha que não encaixa em nenhuma categoria. Há sabores nacionais, franceses, asiáticos mas todos eles surpreendentes. Calçada Marquês de Abrantes, 92, Lisboa | Tel.: 213.963.527 | www.alma.co.pt

86

B L U E

C O O K I N G


10 chefs do momento | Best of 2010

Ljubomir Stanisic O SORRIDENTE Foram muitos os que maledisseram a sorte das suas papilas gustativas quando o chef bósnio fechou, em Dezembro de 2008, o seu 100 Maneiras, em Cascais. Mas todo esse cenário negro que se pintava no horizonte (e compreensível, para quem já provou das criações de Ljubomir), fez-se luz quando, afinal, surge outro 100 Maneiras no Bairro Alto, principalmente numa altura em que Lisboa deixara de contar com o Vírgula e o encerramento do Terreiro do Paço, de Vítor Sobral, já estava anunciado. Em pouco mais de uma década, Ljubomir Stanisic conquistou o palato dos portugueses. Nem interessa, para o caso, saber se Portugal conquistou o coração do chef. O que é importante é que vem de um país onde comer é um acto cultural. Fazer comida é, pois, zelar por algo maior. E é o que o homem aqui faz. E bem. Pratica aquilo a que chama de Cozinha de Mercado, ou seja, percorre, todas as manhãs, o Mercado da Ribeira e faz o que o resultado disso mesmo permitir. É por isso que, todos os dias, o menú do 100 Maneiras é diferente. É inútil voltar em busca do mesmo prato da última vez. Mas há muita gente que volta, para ser surpreendido, claro. Não podemos, assim, falar aqui do prato X ou da sobremesa Y. Mas podemos afirmar que uma reserva no 100 Maneiras, a consequente degustação de um dos fabulosos vinhos que o próprio chef escolhe, enquanto espera por algo que de certo encantará, é pura obrigação numa Lisboa de hoje. Rua do Teixeira, 35, Lisboa | Tel.: 210.990.475 | www.restaurante100maneiras.com (em construção)

B L U E

C O O K I N G

87


Best of 2010 | 10 chefs do momento

josé cordeiro O MINIMALISTA Porque é pela simplicidade dos pratos, condição essencial para a autenticidade dos sabores. Isto não quer dizer que a sua elaboração seja simples, até porque os maiores segredos, reveladores de sapiência, encerram-nos subtilezas. Em Abril de 2003, a Casa da Calçada, em Amarante, onde Cordeiro era Chef Executivo, recebeu a visita de um inspector que só se apresentou aquando do check out. Em 2005, o guia Michelin atribuía-lhe uma estrela. Hoje, é Chef Executivo no restaurante Feitoria, do Altis Belém Hotel & Spa, um espaço decorado com exuberância, talvez contrastando um pouco com as suas criações, que trocam a exuberância pela honestidade no palato. Mas no Feitoria, também há algum modernismo decorativo (embora de motivos históricos e inclinação asiática, porque estamos no lugar de onde partimos à descoberta). Cozinha Portuguesa de Autor , como o obrigariam as raízes transmontanas do chef, sendo que poderão ser notórias, mas de forma leve, levíssima, algumas influências dos anos em que esteve no estrangeiro. Unânime é o sucesso de algumas pérolas, como o Carpaccio de vieiras com salada mesclun, chips de raiz de girassol e vinagreta de trufas, do Foie-gras corado com chutney de manga, crocante de pão de especiarias, do Peixe-galo com puré de abóbora-manteiga e lulas chapeadas e o Bacalhau com crosta de azeitonas e pimenta, esparregado de salsa, cebola confitada, batata crocante e espuma de ovo. A carta de vinhos é soberba e muitos dos néctares são vendidos a copo. Doca do Bom Sucesso, Belém, Lisboa | Tel.: 210.400.200 | www.altishotels.com

88

B L U E

C O O K I N G


Olivier O CONSENSUAL Já ninguém conhece Olivier por ser “o filho do Michel”. Felizmente, podemos também evitar um “quem sai aos seus não degenera”, agora que o homem tem um currículo invejável. O restaurante Olivier Avenida, inserido no Tivoli Jardim, é um dos restaurantes de cozinha de autor mais consensuais em Lisboa. O Contemporan – The Contemporary Design Guide designa o seu menu como “original, inovador e eclético, com pratos que misturam ingredientes mediterrânicos e estilos internacionais resultando num leque de sabores únicos e distintos”. O bar oval é obrigatório, antes de nos sentarmos na mesa de onde se pode observar a confecção da nossa refeição. Porque aqui, num dos restaurantes mais cosmopolitas da capital, não há segredos. Este e outros sucessos obrigaram Olivier a ampliar a oferta. E no Olivier Restaurante, decorado com primor por Sofia Costa (que decorou o Yakuza, o japonês onde Olivier também tem um dedo), o chef está em casa e os comensais sentem-se seus convidados. Só não se supera o agrado de uma conversa porque, a acompanha-la, há sabores inesquecíveis, como Bife de lombo com molho Olivier (denominação que poderia figurar numa churrasqueira qualquer, por isso, tão surpreendente) ou Vitela branca maturada com manteiga de ervas acompanhada de linguini com molho parmesão. A ambiência leva-nos ao tempo em que as tascas lisboetas faziam as delícias de fadistas e marinheiros aportados na Rocha Conde d’Óbidos, os sabores colocam este espaço no mesmo saco que qualquer outro contemporâneo de topo numa qualquer capital europeia. Rua do Alecrim, 23, Lisboa | Tel.: 213.422.9 16 | www.restaurante-olivier.com


Henrique Mouro O TRADICIONALISTA Tradicionalista na medida em que, se respeitando a sua génese, os sabores mais tradicionais portugueses permitem ser reinventados sem perder a sua identidade. Foi a partir do Le Club, em Vila Franca de Xira, que o seu nome se tornou mais conhecido. Mas já fazia parte do Hall of Fame da Alta Cozinha Portuguesa desde que passou pelo H20 (aquando da Expo’98), Bica do Sapato, pelo Valle-Flôr, o restaurante do Pestana Palace Hotel (aqui, sob a alçada de Aimé Barroyer ) e pelo Hotel Méridien, em Lisboa. Afinal, são 15 anos nestas andanças. Agora, deixou um Tejo mais estreito para retornar à Lisboa onde deixou a sua marca e, no final da Primavera passada, abriu o Assinatura, onde continua a chamar os “bois pelos nomes”, como terá dito um dia, a propósito da cozinha que levava a cabo na tauromáquica cidade de Vila Franca. E prossegue, igualmente, esse respeito pelos sabores tradicionais portugueses, amor que lhe vem da ascendência alentejana e que respeita, não que o diga, mas porque se sente no sabor. Está tudo lá. Ou aqui, no Assinatura, um espaço francamente interessante, onde os grupos mais numerosos podem provar coisas realmente surpreendentes na Mesa do Chefe, junto da cozinha, para que haja um descontraído convívio entre quem faz e quem saboreia. Pedro Rezende Pereira, o sub-chef que acompanha Mouro desde o Le Club, também tem aqui muito voto na matéria. E opte-se pelas mais recentes criações ou pelos grandes clássicos, como as Amêijoas em sopa seca com poejos (que lhe valeram, quando no Pestana Palace, o prémio Chefe de Cozinha do Ano 2001), as certezas são só uma: a de que tudo isto está intimamente ligado à qualidade dos produtos. Não é quanto baste? Rua do Vale Pereiro, 19 (esquina com a Rua Alexandre Herculano), Lisboa | Tel.: 213.867.696 | www.assinatura.com.pt

90

B L U E

C O O K I N G


Igor Martinho A REVELAÇÃO Foi eleito, no concurso Chefe Cozinheiro do Ano, organizado pelas Edições do Gosto e pela INTER Magazine, e com o patrocício oficial do Turismo de Portugal. No júri estava Helmut Ziebell, Albano Lourenço, Vincent Farges, Henrique Mouro, Fausto Airoldi e Gissur Gudmundsson, Presidente da World Association of Cooks Societies, e a prova consistia em elaborar quatro pratos. Para o fazer, os concorrentes dispunham de cinco horas mas os ingredientes só eram revelados hora e meia antes do tempo começar a contar. Igor Martinho encantou com um Requeijão com mel, manjericão e pinhões, doce de diospiro perfumado com iogurte e cebolinho, um Robalo crocante com compota de pêra e tomate sobre miga de batata e creme de alho francês, uma Perdiz em duas maneiras com puré de castanha, estufado de cogumelos e molho de vinho tinto e, por fim, com um Pudim abade de Priscos com crocante de amêndoa, creme de citrinos e redução de Porto doce. Os segundo e terceiro classificados eram adversários de peso (António Amorim e Patrick Lefeuvre, respectivamente), mas foi Igor que, na categoria de vencedor, teve direito a um estágio de um mês no Noma, de René Redzepi, em Copenhaga, com três estrelas Michelin. A isto se soma a menção Chef do Ano 2009, sendo o braço direito de Chakall no Quinta dos Frades, restaurante a quem a dupla devolveu a justa glória. Uma cozinha elaborada e pequenos grandes pormenores que fazem a diferença. Os vegetais são de cultura orgânica, o peixe é exclusivamente português e a carne, argentina. By Chakall, com a mão imprescindível de Igor Martinho, claro. Rua Luís de Freitas Branco, 5D, Lisboa | Tel.: 217.598.980 | www.quintadosfrades.com

B L U E

C O O K I N G

91


Best of 2010 | 10 chefs a provar

Miguel Castro e Silva CORRECTO E ECLÉTICO Q.B. Quando entrámos pela primeira vez no Largo, um dos mais belos e bem conseguidos espaços do panorama da restauração lisboeta, projecto de Câncio Martins que recupera, respeitando o original mas elevando-o, também, a um patamar inaudito, um claustro antigo, a nossa atenção foi para o corredor que termina numa fotografiavintage, gigantesca, de uma boca que é, afinal, uma porta. Numa parede, em três aquários negros, flutuam numa dança mágica e multicolor, as medusas, que são a imagem deste casa, frente ao Teatro São Carlos. Depois, a cozinha de Miguel Castro e Silva, que o próprio define “correcta e corrente mas não demasiado eclética”. Sim, que o Largo não se quer um restaurante gastronómico. É um espaço que se presta a demoras, a uma degustação de bons pratos, conseguidos com esmero e muito génio, mas que numa ambiência mais monótona não permitiriam grandes delongas. A identidade que o Chef criou no Bull & Bear, no Porto, não se perdeu, inovou-se, porque nada é estático. Houve quem tivesse dito que as suas criações tinham uma veia provocatória. E, inseridas numa decoração como a do Largo, percebe-se tal ilação. Depois, assina o De Castro Elias, o primeiro espaço, desde que deixou o Bull & Bear. Com uma decoração simples e minimalista, nem se imaginam os pratos que estão na carta, nem uma refeição tão cheia de surpresas. Dos Ovos mexidos com alheira e espinafres, ao Brás de chouriço e cogumelos, passando pelas Amêijoas com feijão manteiga, Castro e Silva ama os genuínos produtos portugueses e põe um pouco desse amor naquilo que faz. Divinal. Rua Serpa Pinto, 10A, Lisboa | Tel.: 213.477.225 | www.largo.pt

92

B L U E

C O O K I N G


10 chefs 10 chefs do momento a provar | Best of 2010

Luís Baena O IRREQUIETO Passou por Bruxelas, Hong Kong e Rio de Janeiro com chefs tão famosos como Paul Bocuse, antes de voltar a Lisboa, ou seja, ao restaurante Terraço do Tivoli. É conhecido pelo trato afável e jovial. Nós, conhecemos-lhe a obra e o aroma de uma criação sua de olhos vendados. Ou não. Porque podemos ser surpreendidos. O humor é inerente a tudo o que faz. Humor que atesta inteligência, o que é notório na sua nova casa onde se sente, pois, em casa. O Manifesto, em Santos, onde as ementas dispostas em cima da mesa referem não “Petiscos” mas “Belisquetchí”, à brasileira. Manifesto, o restaurante, dá corpo ao manifesto escrito que Baena elaborou há anos, para conduta profissional. A sua cozinha é “um espaço de intervenção e de experimentação. Reflecte influências de outras latitudes. Reproduz e reinterpreta clássicos, questiona-os e reinventa-os. Faz uma interpretação livre da nossa cozinha regional e emancipa-se na criação”. Depois, há o dever de zelar, com produtos de excelência, pela preservação de um património cultural. A Quinta de Catralvos, em Azeitão, foi uma pequena amostra do potencial deste homem que agora pede que os clientes se sentem, sem compromissos futuros. Depois, é libertar o palato de preconceitos, seja porque provará sabores novos, seja porque detectará gostos tão familiares sob prismas inauditos. Como escreveu o chef, “A cozinha é mais uma das formas de participar num acto de manifestação artística, ainda que limitado no tempo mas, não é pelo facto de ser efémera que se deve deixar de considerar como arte” ou “se gosta de comida caseira, coma em casa!” ou “não classifiquem, por favor, se é isto, aquilo ou aqueloutro. Tentem aproveitar o prazer sem o espartilho dos clichés”. Pois, o Manifesto é de visita obrigatória. Largo de Santos, 9C | Tel.: 213.963.419 | www.restaurantemanifesto.com

B L U E

C O O K I N G

93


18 vinhos | 18 receitas

8 C

O

M

B

I

N

A

Ç

Ăƒ

O

P

E

R

F

E

I

T

A

vinhos para 8 receitas Casamentos

perfeitos entre o vinho e a gastronomia.

Vinhos que melhor combinam com as receitas Cooking, para surpreender os seus convidados na hora de os abrir. Aromas e sabores para uma harmonia perfeita.

94

B L U E

C O O K I N G


8 vinhos | 8 receitas

Panado de courgette

Grão Vasco Dão | Branco Este é um vinho leve e vivo que alia à elegância clássica dos vinhos brancos do Dão a enorme versatilidade do consumo diário. Com esta entrada crocante e leve, experimente consumir o Grão Vasco a 9ºC. A intensidade de sabores deste vinho é dominada pela mineralidade e por frutos tropicais. pág. 41

Salada de rúcula, mozzarella e tomates enrolados

Mateus Rosé Aragonês Douro | Rosé Ideal como aperitivo e como acompanhamento de qualquer momento refrescante do dia, acompanha também pratos leves, peixe, carnes brancas, churrascos ou saladas. Deve ser consumido jovem, de preferência no ano seguinte à colheita, e fresco, entre os 8º-10º C. pág. 42

Massa fria com salmão

Quinta dos Carvalhais Espumante Reserva Dão | Espumante Rosé A elegância deste espumante rosé, fazem de si um excelente acompanhamento para pratos de carne branca, peixe e sobremesas. Experimente servir bem fresco como aperitivo, acompanhando esta entrada fresca com sabor a Verão. pág. 60

Tarte de espargos, requeijão e gruyère

Planalto Douro | Branco O Planalto é o vinho ideal para acompanhar saladas, pratos leves, peixe e marisco, ou até para saborear simplesmente como aperitivo. Deve ser servido fresco, entre 8º C a 10º C na piscina, varanda ou até para a beira-mar. pág. 53

96

B L U E

C O O K I N G


Salada de vegetais e queijo feta

Mateus Rosé Douro | Rosé Servido fresco o Mateus Rosé, antecipa momentos relaxantes, de prazer e convívio. Acompanha muito bem refeições ligeiras, vários peixes e mariscos, carnes brancas, grelhados e saladas. As suas características únicas tornam-no também ideal para servir com massas e vários pratos da cozinha italiana. pág. 42

Bacalhau assado com puré de grão e coentros

Quinta dos Carvalhais Duque de Viseu Dão | Branco Fresco, elegante e versátil, o Duque de Viseu Branco é uma óptima escolha para acompanhar uma grande diversidade de pratos de peixe, assim como é um vinho para saborear como aperitivo. Recomenda-se que seja servido fresco, entre os 10ºC e os 12º C. pág. 59

Lombinhos de porco com mostarda e ervas

Quinta dos Carvalhais Colheita 2007 Dão | Tinto A elegância e complexidade do Quinta dos Carvalhais 2007 fazem dele um excelente acompanhamento para pratos de carne, caça e diversos tipos de queijos amanteigados. Só necessita de decantação se for envelhecido em garrafa e deve pág. 69

ser servido entre 16º C-17º C.

Queques de rolo do carne com pinhões e presunto

Grão Vasco Douro | Tinto O seu aroma é intenso, sobressaindo os aromas a frutos vermelhos muito maduros, tipo ameixa, e florais a violeta, bem equilibrados por uma madeira bem integrada. Na boca tem um ataque suave, com a acidez bem integrada, taninos macios, boa presença de frutos vermelhos vivos e um final equilibrado e harmonioso. pág. 66 B L U E

C O O K I N G

97


Última hora | Com o calor...

Bem fresco Verão rima com marisco, sardinhas e vinho Verde. O Quinta do Azevedo é o vinho ideal para servir com os muitos petiscos que comemos durante as nossas férias. Sirva frio, e de preferência com um peixe à beira-mar.

98

B L U E

C O O K I N G


blue LINK

8/18/10

10:54 AM

Page 1

qlink

www.fluxograma.com


blue LINK

8/18/10

11:02 AM

Page 1

qlink

www.sograpevinhos.eu

blue cooking Best Of  

Best Of 2010 - As 60 melhores receitas; Entradas, Sopas e Saladas; Massas e Tartes; Pratos de carne e Peixes; Pão e Sanduiches; Doces

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you