Page 1


Todos os direitos reservados para o ColĂŠgio EvangĂŠlico Alberto Torres.


Manual da Família CEAT *Educação Infantil *Ensino Fundamental *Ensino Médio

ESTE MANUAL PERTENCE À FAMÍLIA ____________________________________ LAJEADO/REGIÃO ALTA 2015


SUMÁRIO ASPECTOS GERAIS Saudação Inicial......................................................................................................05 Visão, Missão, Valores............................................................................................06 Estrutura Pedagógica..............................................................................................06 Prioridades do Trabalho Pedagógico......................................................................07 Hábitos de Estudos.................................................................................................08 Projeto Aluno Pesquisador......................................................................................11 Horários das aulas...................................................................................................12 Reunião de pais ......................................................................................................12 Uniforme ................................................................................................................12 Convivência noCEAT.............................................................................................13 Procedimentos da escola em relação ao estado de saúde dos alunos.....................15 EDUCAÇÃO INFANTIL.....................................................................................16 SÉRIES INICIAIS DO ENSINOFUNDAMENTAL.........................................22 CEAT INTEGRAL...............................................................................................32 SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL............................................35 ENSINO MÉDIO..................................................................................................42 RECADOS FINAIS Escola, espaço de convívio.....................................................................................47 Recomendações aos pais........................................................................................48 Normas da Biblioteca.............................................................................................49


Srs. Pais e Responsáveis Apresentamos o Manual da Família com informações importantes do Colégio Evangélico Alberto Torres. A finalidade é proporcionarmos uma comunicação clara e eficaz entre a escola e a família. Pedimos que leiam atentamente e acreditem que todas as nossas orientações são para o bem-estar dos nossos alunos e da escola. Contamos com o seu apoio e compreensão, lembrando que estaremos à disposição da família para dirimir quaisquer dúvidas com relação à escola e ao (à) aluno (a). Aspectos que não estiverem detalhados neste manual deverão ser consultados com o professor da turma e/ou a equipe pedagógica. Equipe Pedagógica do CEAT


VISÃO Ser um centro de excelência educacional em conhecimento, cultura e convivência. MISSÃO Promover educação de qualidade, conhecimento, cultura e inovação com excelência nos processos pedagógicos e alicerçada nos princípios cristãos. VALORES E PRINCÍPIOS Estudo Autonomia Comprometimento Postura ética Solidariedade Valorização da vida Visão crítica ESTRUTURA PEDAGÓGICA Rodrigo Maurício Ulrich – Diretor Rosângela Von Mühlen Maciel – Vice-Diretora e Coordenadora Pedagógica Geral Germano Hickmann – Diretor da Unidade Região Alta CEAT LAJEADO Jane Possamai Ritt – Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil - Turno da tarde Karine Trevisol Christ - Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil e do CEAT Integral Lisnéia Beatris Schrammel – Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental Neiva Inês Rodrigues – Assistente da Coordenação Pedagógica do Ensino Fundamental Tiago Weizenmann – Coordenador Pedagógico do Ensino Médio Laura Oppermann Elter – Orientadora Educacional CEAT REGIÃO ALTA Graciela Funck – Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil e das Séries Iniciais do Ensino Fundamental Deise Stormowski – Coordenadora Pedagógica das Séries Finais do Ensino Fundamental Luis Galileu Gall Tonelli – Coordenador Pedagógico do Ensino Médio


PRIORIDADES DO TRABALHO PEDAGÓGICO Como prioridades de sua prática pedagógica, o CEAT ressalta os seguintes aspectos: - linguagem oral e escrita, por acreditarmos no aprimoramento dos recursos de expressão e comunicação, concentrando esforços nessa habilidade básica sem esquecer as outras linguagens como as artes visuais, a música, o teatro, a linguagem tecnológica; - raciocínio lógico, devido à necessidade de desenvolvermos a fala interna – pensar sobre, ou seja, uso de um conhecimento como instrumento para um próximo pensamento; - comportamentos escolares: “para que o ser humano se aproprie dos conhecimentos escolares é necessário, em qualquer idade, que ele realize atividades específicas, próprias do funcionamento cerebral, para formação de novas memórias” (Elvira de Souza Lima). Distintas das atividades realizadas na vida cotidiana, essas atividades específicas precisam ser ensinadas pelos educadores. Isto é, enquanto o ser humano dispõe de estratégias de desenvolvimento que são próprios da espécie (como a imitação, por exemplo, da qual o bebê já dispõe ao nascer), outras são produtos do desenvolvimento cultural e precisam ser passadas de geração a geração. As atividades são fundamentais para a aprendizagem dos conhecimentos escolares são: observação, registro, organização, relato e comunicação. - formação continuada dos professores, que está diretamente ligada à importância de atualização constante na educação. - comprometimento com o Projeto Pedagógico do CEAT e sua visualização nas práticas escolares, objetivando a qualidade das aulas.

Exigência, suporte e qualidade de aulas são compromissos do CEAT. Responsabilidade e estudo são as exigências feitas a cada aluno. Envolvimento dos pais é fator preponderante. Qualidade de processos e de resultados se consegue com esforço conjunto e confiança mútua.


HÁBITOS DE ESTUDO Quando olhamos nossa rotina de vida, verificamos que ela é composta por uma série de hábitos e que, muitos deles, nem mais nos damos conta de que estamos realizando. Eles são automáticos e só vamos percebê-los quando algo acontece diferente do que costuma correr em nossa vida diária. Escovar os dentes, ingerir água, conferir e-mail, alimentar-se, fazer atividade física são alguns hábitos que incorporamos e automatizamos em nossa vida. Alguns hábitos são mais simples do que outros para serem automatizados e há de se ter mais dedicação quando um hábito precisa ser modificado. O estudo também é um hábito e, como todo hábito, pode ser desenvolvido e aperfeiçoado. A Escola, o aluno e a família possuem papeis distintos e complementares no auxílio ao desenvolvimento de hábitos de estudos saudáveis e eficientes. Temos algumas bases sobre as quais apoiamos nossos conhecimentos sobre o estudo e as habilidades cognitivas. A principal habilidade cognitiva para o estudo eficiente é a atenção, que, no cérebro, é composta por três níveis de comportamento de atenção (Izquierdo, 2002). São eles: o estado de alerta; o foco e a concentração e, por fim, a atenção executiva. No âmbito psicológico e comportamental, temos como principais elementos para o estudo a motivação, a perseverança e a autoestima. No âmbito social/ambiental, do qual fazem parte os pais, professores e colegas contribuem de forma saudável ao estudo os modelos a serem observados (sejam pessoas, hábitos ou recursos), acompanhamento sistemático e apoio em momentos de dificuldade. A base orgânica é muito importante e merece atenção especial. Um aluno que se alimenta corretamente, pratica exercícios regularmente, dorme cerca de oito horas por noite e tem momentos de lazer terá sua atenção, memória e concentração à sua disposição. Para verificar as consequências que falhas na base orgânica podem causar, basta ver os efeitos diretos sobre memória e atenção, caso se tenha uma noite com poucas horas de sono. O estudo não é o mesmo nas diferentes faixas etárias. É por isso que o CEAT desenvolve as bases para os hábitos de estudo futuros desde o berçário. Estudos comprovam que durante a fase inicial do desenvolvimento infantil, no berçário e educação infantil, o estímulo à criatividade, à imaginação, o estabelecimento de rotina, o contato com a música e com instrumentos musicais, assim como a arte em suas mais diversas manifestações, são alguns dos recursos escolares que desenvolvem o cérebro e serão essenciais para os hábitos de estudo na fase escolar. Nos anos iniciais, é essencial que a família estimule a criança ao estudo, à criatividade e à leitura. O uso de jogos eletrônicos, bem como de televisão deve ficar restrito a algumas horas do dia e podem ser substituídos por uma boa leitura de um livro em conjunto com os pais. Os temas de casa devem ser acompanhados


pelos pais e, sempre que houver esforço, acerto e empenho, o elogio e o reconhecimento farão com que o aluno tenha no estudo uma memória positiva, de afeto entre pais e filhos. A partir da quinta série, há uma mudança que requer dos alunos maior organização e sistematização, pois as áreas do conhecimento se dividem em novas matérias e novos professores. Não por acaso, nessa série, o CEAT desenvolve um trabalho específico de Rotina de Estudos, envolvendo professores, coordenação e orientação educacional. Realizamos, por exemplo, um “Mapa da Concentração”, em que os alunos aprendem a fazer a autoanálise de sua concentração durante uma semana, jogando os dados quantitativos dessa análise em uma tabela e, posteriormente, lançando esses dados em um gráfico. No ensino médio, vemos que o aluno aprimora sua capacidade de estudo, pois há maior aprofundamento nos conceitos até então trabalhados e, mais uma vez, algumas matérias desmembram-se. O estudo em grupos é uma estratégia que funciona muito bem. Assistir em casa um filme sugerido pelo professor e posteriormente realizar um debate sobre o mesmo é uma forma criativa de estudo. Alguns alunos adotam como hábito (muitas vezes, sem perceber muito bem) o estudo na véspera ou muito próximo da prova. Esse é um hábito de estudo de risco, pois o aluno pode estar automatizando o estado de alerta como único e principal recurso. O prazo para a prova passa a ser um estressor e o aluno responde a ele com respostas de urgência. Verificamos que esse hábito oferece riscos ao aluno, pois ele não prepara os recursos cognitivos para dar conta de maiores demandas e, quando esse aluno tem de desenvolver maior volume de conhecimentos e utilizar-se de habilidades cognitivas mais complexas, os recursos do alerta e da urgência não são suficientes. O CEAT desenvolve-se como escola de referência também no estímulo e no aprimoramento dos hábitos de estudos, desenvolvendo projetos específicos e trabalhando em parceria com a família. Ações que contribuem para o estudo eficiente: - Estipular horários de estudo, preferencialmente colocando em um quadro todas as atividades semanais; - Revisar diariamente os conteúdos trabalhados em aula; - Realizar os temas e lista de exercícios assinalando as questões em que tem maior dificuldade; - Anotar dúvidas durante a aula; - Esclarecer as dúvidas o quanto antes; - Desenvolver um “diálogo silencioso” como se estivesse explicando a matéria para si mesmo; - Sublinhar ideias centrais de um texto ou de um conteúdo; - Manter aparelhos eletrônicos desligados e fora do alcance durante o estudo;


- Buscar complementação dos conteúdos que lhe interessam; - Ter claro quais são as prioridades e obrigações como estudante. Uma lista de prioridades que fique à vista pode auxiliar. Desejamos a você um ótimo ano letivo, com estudo eficiente e muitas descobertas!! Laura Oppermann Elter Orientadora Educacional Combinados sobre a rotina de estudos em nossa casa __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________


PROJETO ALUNO PESQUISADOR Justificativa Fomentar a prática da investigação científica entre os estudantes do CEAT, aprimorando práticas de aprendizagem ligadas ao processo de pesquisa. Objetivos - Desenvolver a curiosidade científica; - Levar o aluno a construir conhecimento próprio; - Exercitar o planejamento e aplicação da metodologia científica, estabelecendo relações entre as disciplinas escolares; - Resolver problemas a partir do método científico; - Exercitar a construção de conceitos a partir da compreensão e da significação empreendidas pelos estudantes, tomando como referência fatos do cotidiano; - Impulsionar a prática da pesquisa tecnológica e cultural no ambiente escolar, contemplando as diferentes áreas do conhecimento; - Investir na procura de soluções que possam ser aplicadas aos desafios enfrentados pela sociedade atual; - Incentivar a inovação e prezar pelo valor da autoria; - Fazer da atividade de investigação científica uma prática recorrente; - Revelar talentos. Critérios de avaliação - Criatividade e inovação: contidas na proposta de investigação, manifestadas pela utilização de materiais, no tema ou no contexto pesquisado; - Relevância: corresponde ao grau de importância do trabalho; - Precisão científica: a construção e o tratamento das informações obtidas durante o estudo e a investigação devem ser coerentes com o problema e os objetivos do trabalho; - Metodologia científica: seguir as etapas da pesquisa científica, conforme orientações; - Fundamentação teórica: uso de bibliografias de referência para construção do objeto de investigação; - Qualidade do texto quanto à linguagem (objetividade e clareza) e qualidade da apresentação.


HORÁRIO DAS AULAS CEAT Lajeado 7h30min às 12h 13h30min às 18h CEAT Integral: das 7h às 19h CEAT Região Alta 7h20min às 11h30min 13h30min às 17h30min CEAT Integral: 7h30min às 13h30min Horário prolongado O horário prolongado destina-se às famílias que necessitam deixar seu (sua) filho (a) na escola, após o horário regular de aula no turno da tarde. Este horário é das 18h às 19h. As crianças serão atendidas pelos monitores profissionais do CEAT - com atividades de recreação. Este serviço deve ser solicitado na secretaria do CEAT e terá um custo adicional. REUNIÕES DE PAIS A cada semestre, acontece uma reunião de pais da turma. Esse é um momento planejado pelos professores e pela coordenação pedagógica para tratar de assuntos relacionados ao processo de aprendizagem da turma. Trata-se de um encontro para tratar de aspectos coletivos, por isso não serão tratados casos individuais. Sempre que os pais desejarem falar sobre particularidades relacionadas ao seu filho, deverão agendar um horário com o professor coordenador e/ou a coordenação pedagógica. Para o bom aproveitamento das reuniões, solicita-se que os filhos não acompanhem seus pais nas mesmas. UNIFORME O uniforme é de uso obrigatório a partir do Nível 2 e deverá estar identificado com o nome do aluno. Peças esquecidas e sem identificação irão para a caixa de “ACHADOS E PERDIDOS”. O uso do uniforme completo se estende para as atividades no turno alternado (recuperações, monitorias, turno integral), retiros e viagens de estudos. O Uniforme do CEAT é comercializado nos seguintes estabelecimentos: Almo Papelaria, em Lajeado Angélica Modas, em Roca Sales Não são consideradas uniforme peças de vestuário apenas com o bordado do logotipo da escola.


CONVIVÊNCIA NO CEAT Uma escola é, essencialmente, um espaço de convivência de pessoas. As relações que se estabelecem nesse contexto determinam a qualidade do trabalho desenvolvido e influenciam, decisivamente, a formação dos alunos. Para que a convivência seja enriquecida e conduza ao crescimento individual e grupal, algumas normas precisam orientar essas relações. Essas normas não devem ser entendidas, simplesmente, como regras a seguir, mas como princípios que orientam uma convivência com base no respeito ao outro: respeito à diferença e respeito à integridade de cada um. A escola se compromete em proporcionar ao aluno: a) os benefícios de caráter educativo, em igualdade de condições e sem qualquer tipo de discriminação; b) a utilização dos serviços oferecidos pela Escola, com assessoria à sua formação; c) informações sobre o seu rendimento e sua situação escolar, justificando seu procedimento em eventuais divergências; d) oportunidade para expor as dificuldades encontradas na aprendizagem e receber atendimento adequado; e) respeito em sua individualidade, como ser em formação; f) o estabelecimento de diálogo com professores, Direção e serviços, para a busca de esclarecimentos e entendimento; e g) o exercício do respeito mútuo, no saber ouvir, no dar sugestões, desenvolvendo hábitos de convivência em grupo. De outra parte, espera-se que o aluno matriculado na escola: a) dedique esforço e tempo ao estudo, consciente de que os resultados alcançados são consequência da conjugação da atividade desenvolvida pelo professor com sua própria aplicação ao estudo; b)compareça, assídua e pontualmente, a todas as atividades escolares; c)colabore para um cotidiano escolar tranquilo e produtivo; d) aja com urbanidade e de acordo com os princípios da boa educação; e) prestigie colegas investidos de funções de representação de turma ou com encargos no Grêmio Estudantil; f) zele pela conservação do prédio e dos equipamentos da escola; e g) acate as instruções e determinações da direção, professores e funcionários da escola. Em consequência, todos os(as) alunos(as) devem observar os seguintes aspectos:  Cumprir o horário de entrada e saída das aulas. Em caso de atraso, o(a) aluno(a) deverá dirigir-se à secretária. Será encaminhado/a à sala de aula para o 2º período (alunos(as) de 5ª à 9ª série e Ensino Médio).  Usar o uniforme, obrigatoriamente. É permitido o uso de calça, saia e bermuda (na altura do joelho) de brim azul-jeans.


        

   

Vir à Escola fora do seu turno somente quando houver necessidade, como para a realização de pesquisa e tarefas relacionadas à aula, orientadas pelos professores. Nesse caso, deverá usar as dependências da biblioteca e não as salas de aula. Usar os ambientes da Escola com responsabilidade e respeito, preservando o patrimônio escolar. Os envolvidos nos estragos deverão ressarcir a Escola. Sair da sala para ir ao banheiro, somente em casos de extrema necessidade e com autorização do professor. Participar com interesse de todas as atividades propostas pela Escola. Manter em ordem seu material escolar, respeitando os pertences dos seus colegas e das demais pessoas do ambiente escolar. Ser pontual e assíduo no comparecimento às aulas e demais atividades promovidas pela Escola, bem como no tema e na entrega e apresentação de trabalhos solicitados. Nas trocas de período, bem como durante as aulas, evitar saídas das salas ou do espaço em que está acontecendo a aula (quadras e outros espaços). Respeitar o 1° sinal dado no término do recreio para ir ao banheiro, tomar água e devolver o material do Projeto Recreio, ficando o segundo sinal para a entrada na sala de aula. O uso do celular é proibido em sala de aula. Caso o aluno descumprir a norma, o celular será recolhido e entregue à Coordenação de Ensino, devendo ser retirado somente pelos responsáveis. Não faça fotos e filmagens, no ambiente escolar, sem a autorização dos envolvidos. Da mesma forma, é vedada a publicação, na internet, de imagens e gravações audiovisuais que envolvam pessoas do espaço da Escola, sem a devida autorização. O aluno que faltar às aulas deverá procurar o professor para recuperar a matéria, apresentando justificativa e/ou atestado. Em caso de faltas em dias de provas, deverá preencher o requerimento na secretaria, justificando e solicitando uma nova avaliação, respeitando as regras relacionadas às avaliações em atraso. Caso o aluno tenha algum compromisso (médico, dentista...) em horário de aula, deverá trazer bilhete assinado pelo responsável, justificando sua saída da escola. Os problemas da sala de aula, de qualquer ordem, serão resolvidos pelo professor e, quando necessário, juntamente com a Coordenação Pedagógica e a Direção. A limpeza do ambiente escolar depende de cada um: colocar o papel dentro da lixeira, puxar a descarga nos banheiros, fechar a torneira após utilizá-la, organização e limpeza das classes... Conviver em clima de respeito e diálogo com todos os envolvidos na comunidade escolar, independente da sua função, evitando gestos obscenos,


palavras inadequadas...  Valorizar as pessoas, chamando-as pelo nome. Evitar apelidos. OBSERVAÇÃO Pelo descumprimento de seus compromissos e esgotados todos os recursos de solução baseados no diálogo e no aconselhamento (conversas com a Direção, Coordenação Pedagógica, Professor Coordenador, bilhetes informativos e de convocação dos responsáveis), os alunos estão sujeitos à aplicação de medidas que são examinadas em conjunto pelo professor e pela Direção e que podem incluir, conforme a gravidade do caso, a advertência por escrito, o encaminhamento para atendimento especial ao aluno, suspensão temporária ou a transferência escolar. PROCEDIMENTOS DA ESCOLA EM RELAÇÃO AO ESTADO DE SAÚDE DOS ALUNOS O Colégio Evangélico Alberto Torres segue as estratégias e procedimentos relacionados a seguir no que diz respeito às condições de saúde de seus alunos: - Em caso de má disposição, a criança deve permanecer em casa e/ou encaminhada ao médico. Se há conhecimento de virose, febre ou outro sintoma, os pais devem levar a criança ao médico e mantê-la em casa para evitar o contágio. - Solicitamos que os pais/responsáveis comuniquem à escola caso seu (sua) filho (a) contraia doenças infecto-contagiosas. Os alunos com doenças transmissíveis como gripes fortes, conjuntivites, diarréias, candidíase (sapinhos), devem permanecer em casa até que se restabeleçam. Para retornar à escola devem ter a liberação por escrito do seu médico. - O CEAT ministrará medicamentos para os alunos somente mediante apresentação da receita médica atualizada. Os professores não estão autorizados a medicar seus alunos sem a prescrição médica. Também esclarecemos que o medicamento será oferecido ao aluno nos dias definidos pelo médico, os quais constam no receituário, ou seja, receitas fora do prazo de validade não serão aceitas. - Em situações de quedas com machucados ou situações avaliadas como emergenciais, é acionado o serviço SOS Unimed no CEAT Lajeado. No CEAT Região Alta, o aluno é encaminhado ao Hospital. Quando ocorrem situações de mal-estar, febre ou outras questões que não são avaliadas como emergenciais enquanto o aluno estiver no colégio, a família é comunicada para buscá-lo. MEDITAÇÕES O CEAT proporciona aos seus alunos momentos de meditação na igreja com o/a pastor/a. As reflexões enfocam temas comemorativos bem como princípios e valores cristãos.


No CEAT, a organização do trabalho pedagógico na Educação Infantil é orientada pelo princípio básico de proporcionar à criança o desenvolvimento da autonomia, isto é, a capacidade de construir as suas próprias regras e meios de ação, que sejam flexíveis e possam ser negociados com outras pessoas, sejam elas adultos ou crianças. Outro princípio é o de favorecer a compreensão da criança em relação ao contexto em que vive, auxiliando-a a ver o mundo a partir do olhar do outro, isto é aprender a respeitar, a acolher e a celebrar a diversidade. Obviamente, esta construção não se esgota no período dos 0 aos 6 anos de idade, devido às próprias características do desenvolvimento infantil, contudo é importante que tal construção seja iniciada na Educação Infantil. Para que a criança possa alcançar estes objetivos devemos proporcionarlhe situações em que ela possa vivenciar as mais diversas experiências, fazer escolhas, tomar decisões, socializar conquistas e descobertas. Trata-se de uma organização do trabalho pedagógico em que o adulto/educador e as crianças têm, ambos, papéis ativos. É importante que tenhamos como foco as interações da criança e como proposta pedagógica ofertar um ambiente rico em estímulos, possibilitando uma infância cheia de cor, cheiro e sabor, através de uma diversidade de vivências. A educação inicial das crianças necessita ser sustentada nas relações, nas interações e em práticas educativas intencionalmente voltadas para suas experiências cotidianas e seus processos de aprendizagem no espaço da vida coletiva. Falando da organização do tempo, do espaço, e da oferta de materiais As nossas salas de aula são organizadas em áreas e recantos temáticos, onde constam brinquedos e diversos materiais que oferecem a possibilidade da criança realizar variadas criações. Neste espaço, as interações com as diferentes linguagens e entre as crianças acontecem, favorecendo o envolvimento em brincadeiras de construção e/ou faz-de-conta, a tomada de decisões, o fazer escolhas e ter iniciativa na procura dos recursos, além de contribuir com a construção da autonomia. Nesta abordagem, as crianças ao interagirem neste meio e com o outro, aprendem pela própria interação e imitação. Assim, acreditamos que quanto mais este espaço for desafiador e promover atividades conjuntas entre parceiros, quanto mais permitir que as crianças se descentrem da figura do adulto, mais fortemente se constituirá como propulsor de novas e significativas aprendizagens. Com isto, queremos afirmar que a organização deste espaço pensado para crianças pequenas não será sempre o mesmo. Conforme as necessidades e os interesses, novos recantos serão organizados ou modificados. Portanto, o olhar do educador sensível e respaldado teoricamente é decisivo para que possa oferecer às crianças um meio compatível com suas necessidades. Neste contexto, promovemos a construção da autonomia das crianças,


estimulamos sua curiosidade, as auxiliamos a formar ideias próprias das coisas e do mundo que as cercam, possibilitando-lhes interações cada vez mais complexas. Entendemos que a organização do espaço é um componente curricular que se torna parceiro do processo do ensino aprendizagem. Falando de projetos As crianças são muito ativas e necessitam de uma grande diversidade de experiências e vivências. Curiosas por natureza, buscam respostas para as suas dúvidas, por isso, muitas situações de aprendizagens são propostas, originando diferentes projetos, que vão ao encontro do que os alunos querem e precisam saber. Estes projetos, explorados na turma, partem dos seus interesses ou necessidades, tornando-as autoras de muitos dos temas trabalhados. Assim, o trabalho pedagógico proposto gira em torno de vários projetos, cada qual direcionado a uma ou mais habilidades que irão gerar diferentes estratégias de trabalho. RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES - A agenda escolar é um instrumento de comunicação importantíssimo na Educação Infantil. Ela deverá vir diariamente para a escola e ser conferida pelos pais, sendo que os bilhetes enviados deverão ser rubricados para indicar que estão cientes destes comunicados. - Observar a pontualidade e a assiduidade é fundamental para que a criança participe de todos os momentos de aprendizagem, socialização e integração. A professora deverá ser informada quando o aluno se ausentar das aulas por motivo de viagem, doença e outros. - Final das aulas: as crianças somente serão entregues às pessoas autorizadas no formulário de entrevista. Eventuais mudanças devem ser comunicadas por escrito na agenda ou, em caso de imprevistos, via telefone para a secretaria da escola. - O uniforme é de uso obrigatório a partir do Nível 2 e deverá ter o nome da criança; peças esquecidas e sem identificação irão para a caixa de “ACHADOS E PERDIDOS”. Roupas de reserva: diariamente, na mochila da criança, deve ser enviada uma (ou duas) muda de roupa para eventuais trocas (preferencialmente uniforme ou roupas nas cores do CEAT. - Todos os materiais individuais, como canecas, mamadeira, babeiro, bicos, entre outros irão para casa diariamente para higienização. As roupas de cama (para as crianças que dormem na escola) devem ser identificadas e serão enviados toda a sexta-feira, devendo retornar limpos na segunda-feira dentro de saco ou sacola. - Sugerimos evitar o uso de acessórios pequenos e com valor maior (exemplo: joias como pulseiras, brincos e anéis, prendedores de cabelo pequenos). - A festa de aniversário pode ser feita na escola (caso os pais desejarem).


Para tanto, é necessário agendar com a professora titular, no mínimo, com uma semana de antecedência para /fins de organização do cardápio escolar. A festa de aniversário é realizada na sala de aula e os comes e bebes são de responsabilidade dos pais. Neste dia, o lanche da escola é substituído pela festa, sendo que o horário para comemoração deve ser definido com a professora. IMPORTANTE: Não há entrega de presentes, a lembrança (presente) será confeccionada pelas crianças em sala de aula; As festas de aniversário previstas dentro do horário escolar serão festejadas somente na escola, não sendo permitido o uso de brinquedos infláveis. Para evitarmos constrangimentos, não é permitida a entrega de convites individuais para comemorações externas. Os convites podem ser entregues na escola desde que todos os alunos da turma estejam convidados. Caso deseje convidar apenas parte da turma, contate os convidados fora da escola. Recomendamos que as festas de aniversário agendadas fora da escola não sejam no turno de aula da turma. - O tema de casa na Educação Infantil visa à formação de hábitos e responsabilidade, além de buscar o envolvimento dos pais nos projetos e atividades desenvolvidas. Por isso, os pais não devem ‘fazer a tarefa’ para a criança, mas sim envolver-se e ajudar quando necessário. É importante a combinação de horário e local adequados para o aluno realizá-lo, como também trazê-lo à escola no dia seguinte ou conforme data estabelecida pela professora. - Brinquedo de casa: Cada professora irá combinar com os pais e as crianças um (1) dia para trazerem um (1) brinquedo de casa. Essa atividade tem como objetivo auxiliar a criança no empréstimo do seu material, compartilhando com toda a turma o seu brinquedo. Por isso, é importante que o brinquedo abra possibilidades para o brincar em grupo. Aulas Especializadas O currículo da Educação Infantil do CEAT é composto por aulas especializadas nas áreas de Artes, Educação Física e Língua Estrangeira. As aulas ocorrem semanalmente, com professor especializado. As professoras comunicarão os dias e horários das aulas especializadas. PROPOSTA DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NO CEAT Tudo fica mais fácil quando se constrói uma base adequada desde os primeiros anos de vida! Adquirindo hábitos saudáveis mais cedo, garante-se a manutenção de um comportamento alimentar sadio e coerente com as reais necessidades de nosso organismo. Aliando-se ainda o fato de que uma alimentação inadequada pode influenciar no baixo rendimento escolar e no desenvolvimento tardio da criança, não faltam motivos para que se preste cada vez mais atenção aos alimentos. Na Educação Infantil do CEAT Lajeado, oferecemos um CARDÁPIO diversificado em termos de variedade alimentar. Do Berçário ao Nível 3


oferecemos duas refeições por turno. Já a partir do Nível 4 é preparado um lanche reforçado. Buscamos sempre o equilíbrio nutricional diário, ou seja, a alimentação de cada dia deve ter todos os componentes necessários para a boa nutrição – fibras, vitaminas, sais minerais, além dos demais nutrientes. Outro cuidado é com a disposição durante a semana, para que se contemple diferentes cores, texturas, variando ao máximo as combinações para que a alimentação não caia na rotina. Fundamental para o bom funcionamento do organismo, a ÁGUA está presente todos os dias no cardápio dos pequenos. Estimula-se o seu consumo e evita-se o suco de frutas, que é oferecido uma vez por semana visando melhorar o aproveitamento nutricional de um determinado alimento. Isso porque, quando transformadas em suco, as frutas acabam perdendo fibras e, assim, não oferecem todo seu potencial nutricional à criança. A família poderá acompanhar as ofertas de alimentos via cardápio colado na agenda. As crianças com intolerâncias ou restrições alimentares devem trazer lanche de casa para substituir o alimento que não podem comer. Alimentos preparados com leite irão identificados com * no cardápio. É na APRESENTAÇÃO que também está o segredo. Pratos coloridos, visualmente atrativos, despertam o apetite da criançada. “A hora das refeições deve ser um momento prazeroso”. A refeição inicia pela salada e o lanche pelas frutas. Depois vêm os complementos. Não é preciso gostar de tudo, mas para formar opinião é necessário, antes de mais nada, EXPERIMENTAR. No CEAT Região Alta, as crianças da Educação Infantil trazem seu lanche de casa. É disponibilizada uma sugestão de cardápio para a família, visando a qualidade da alimentação saudável dos alunos. A AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A avaliação caracteriza-se por ser processual, contínua e cumulativa. Na Educação Infantil a avaliação não é classificatória e não tem como objetivo promover o aluno. A avaliação do desenvolvimento do aluno está referenciada a critérios definidos para o nível a partir dos objetivos estabelecidos, considerando avanços e necessidades evidenciadas durante a aprendizagem. O acompanhamento do desenvolvimento e do crescimento do aluno é feito sistematicamente, de forma contínua e comunicado aos pais ou responsáveis, informalmente, sempre que se julgar necessário, durante o processo. No final de cada semestre é formalizada e comunicada aos pais ou responsáveis, através de Relatório de Vivências Escolares, sem objetivo de promoção. O colégio utiliza ainda outro instrumento de informação aos pais ou responsáveis, denominado Relatório sobre o Processo de Adaptação, documento que especifica aspectos especiais do desenvolvimento da criança durante as suas primeiras semanas de aula. Este relatório é entregue aos pais/responsáveis durante


uma conversa com a professora. Para as crianças que ingressarem após este período, o relatório será redigido pela professora e entregue aos pais após o primeiro mês de presença. É de extrema importância acompanhar o desenvolvimento da criança na escola, esclarecendo dúvidas, fazendo encaminhamentos e combinações com o professor responsável. Para o dia e horário agendado para entrega do Relatório, é de fundamental importância a pontualidade e a presença dos pais/responsáveis. Acreditamos que a parceria entre escola e família é fundamental para o sucesso do nosso trabalho!


É nas séries iniciais do Ensino Fundamental que a criança apropria-se de vários conceitos nas diferentes áreas do conhecimento, conceitos estes que serão essenciais durante toda a sua vida escolar. Baseados no Projeto Pedagógico do CEAT, os professores planejam e oportunizam situações de ensino e aprendizagem nas quais as crianças possam construir esses conceitos de forma gradual e significativa, compreendendo os conteúdos estudados, alcançando os objetivos propostos para cada série e, principalmente, criando inter-relações entre os saberes, além de associar os conceitos trabalhados a fenômenos e acontecimentos da vida e da história. As orientações a seguir pretendem qualificar a relação entre a escola e a família com o objetivo de favorecer a aprendizagem. Aspectos que não estiverem detalhados neste manual deverão ser consultados com o professor coordenador da turma e/ou a equipe pedagógica. 1. COMUNICAÇÃO ENTRE A ESCOLA E A FAMÍLIA Para que a integração família-escola aconteça é necessária uma comunicação eficiente. Durante o ano letivo, acontecem duas reuniões de pais da turma. Nesses momentos sempre são apresentadas e discutidas questões da turma como um todo. Aspectos individuais serão tratados em reuniões agendadas com a coordenação e o professor em qualquer momento do ano, esses encontros poderão ser solicitados tanto pela família quanto pela escola. Além disso, as famílias também podem contatar a coordenação pedagógica do nível através do telefone do CEAT. Estaremos à disposição para esclarecer as questões que poderão surgir. A agenda escolar é um importante instrumento de comunicação que deverá sempre acompanhar o material do estudante. Além disso, deverá ser conferida diariamente pelos pais/responsáveis. Os bilhetes enviados pela escola deverão ser rubricados para indicar que estão cientes dos comunicados da escola. Caso a criança traga algum bilhete na agenda, orientá-la para que comunique isso à professora que o rubricará após a leitura. 2. PONTUALIDADE E ASSIDUIDADE Observar a pontualidade e a assiduidade é fundamental para que a criança participe de todos os momentos de aprendizagem, socialização e integração. O início das atividades para as séries iniciais se dá com a formação da fila para dirigirem-se à sala de aula. Atrasos causam interrupções das atividades já iniciadas, além de poder provocar constrangimento ao aluno atrasado. Já a situação de sair antes do final da aula pode desencadear, na criança que fica aguardando, momentos de inquietação, ansiedade e insegurança. Também salientamos que os horários com médico, dentista, etc., na medida do possível, devem ser agendados fora dos horários de aulas. Caso haja necessidade de se ausentar do colégio antes do horário previsto para o encerramento das atividades, sejam de aula, recuperação ou atividade


extraclasse, o aluno poderá fazê-lo com a presença dos pais/responsáveis ou com solicitação, por telefone ou por escrito do responsável, na agenda. Quando o aluno estiver representando a escola em atividades esportivas e/ou culturais, deve combinar com o professor como se dará a recuperação dos conteúdos dos momentos em que esteve ausente. A escola deverá ser informada quando o aluno se ausentar das aulas por motivo de viagem, doença e outros, para que comunique aos professores. Antes ou após os horários de aula estabelecidos, o colégio não poderá assumir responsabilidades. Caso os pais, por algum motivo, não puderem chegar no horário, solicitamos aos alunos que aguardem dentro da escola. No CEAT Lajeado, recomendamos que aguardem próximo às guaritas das ruas Bento Gonçalves ou Alberto Torres, onde temos segurança à disposição. As famílias que necessitam de um horário adicional, seja no início ou final do turno, devem contratar o serviço de horário prolongado. 3. LANCHE A partir das séries iniciais, a criança passa a trazer o seu lanche de casa. Contudo, a proposta de alimentação saudável iniciada na Educação Infantil continua valendo! É importante que a criança se alimente antes de vir à escola, pois seu rendimento será melhor e conseguirá acompanhar as tarefas até a hora do lanche. Uma alimentação inadequada pode influenciar no baixo rendimento escolar e no desenvolvimento tardio da criança. A nutricionista elabora uma sugestão de cardápio para as séries iniciais na qual é observado o equilíbrio nutricional. Além de considerar a presença de todos os componentes necessários para a boa nutrição – fibras, vitaminas, sais minerais – a apresentação do lanche também é fundamental. Um lanche visualmente atrativo desperta ainda mais o apetite da criançada! Outro elemento essencial para o bom funcionamento do organismo é a ÁGUA. Trazer uma garrafinha com água manterá a criança hidratada e evitará momentos de ansiedade, uma vez que as saídas da sala durante as atividades de aula não serão permitidas a todo o momento. Comprar o lanche, pode? A cantina é uma opção para aqueles que quiserem comprar o alimento no dia de lanche livre. Caso a compra seja a opção escolhida pela família, esta deverá respeitar as combinações feitas com a turma em relação à qualidade da alimentação e o dia da semana estipulado para lanche livre.


4. MATERIAIS DE AULA Faz parte das responsabilidades do estudante trazer o material completo, todos os dias. Conferir o material e ajudar a arrumá-lo, conferindo gradualmente maior autonomia à criança, é muito importante. Caso o estudante tenha esquecido materiais, temas, livros, lanches, etc. em casa, estes deverão ser entregues na secretaria do Bloco 1. A secretária encaminhará os materiais para a sala de aula. Não é permitido o acesso direto de pais e familiares às salas durante o período das aulas sem autorização da direção ou coordenação pedagógica. O horário semanal deve ser verificado pela criança com auxílio dos pais, para que venha e/ou traga uniforme específico e materiais necessários para as aulas do dia (Educação Física, Biblioteca, entrega de trabalhos,...). 5. UNIFORME O uniforme é de uso obrigatório e deverá ser identificado com nome e sobrenome da criança; peças esquecidas e sem identificação irão para a caixa de “ACHADOS E PERDIDOS”; O uso do uniforme completo se estende para as atividades no turno inverso e viagens de estudo. 6. FESTAS DE ANIVERSÁRIO Os pais que desejarem realizar alguma comemoração na escola devem combiná-la com a professora da turma observando o prazo de uma semana de antecedência. A comemoração ocorrerá no tempo previsto para a hora do lanche. A turma prepara uma lembrança para o aniversariante, as crianças não trazem presentes individuais. Orientamos que os aniversários comemorados fora da escola sejam realizados em horários que não interfiram nas atividades escolares. Para evitarmos constrangimentos, não é permitida a entrega de convites individuais para comemorações externas. Os convites podem ser entregues na escola desde que todos os alunos da turma estejam convidados. Caso deseje convidar apenas parte da turma, contate os convidados fora da escola. Recomendamos que as festas de aniversário agendadas fora da escola não sejam no turno de aula da turma. 7. COTIDIANO DA SALA DE AULA A rotina semanal de cada uma das turmas das séries iniciais é composta de momentos planejados atentamente pelos professores, bem como de momentos planejados junto com as crianças. As atividades propostas sempre consideram os diferentes níveis de conhecimento da turma e o ritmo de aprendizagem individual. Nos momentos de organização e planejamento, além de compartilhar o que está previsto para acontecer (projetos, estudos, sistematização de conteúdos nas diferentes áreas), a professora e as crianças conversam sobre as possibilidades


de trabalhos (em grupo ou individual), objetivos das diferentes atividades a serem proporcionadas, materiais que podem ser trazidos, pesquisas que irão acontecer... Durante a manhã e à tarde há o momento de planejamento do dia, correção de tema, trabalhos individuais ou em grupo, hora do lanche, recreio, orientações do tema de casa e aulas especializadas, conforme o dia da semana e a série – Educação Física, Música, Inglês, Alemão -, além de atividades de Informática, Biblioteca e Artes. Há também as atividades incluídas na rotina semanal: leitura compartilhada de um livro; diferentes propostas de produção escrita, brincadeiras cooperativas no pátio integrando as turmas da série; autoavaliação da semana e/ou sempre que necessário; brinquedo na sala. Também faz parte da rotina a sistematização de conteúdos previstos para a série. O lanche é feito na sala de aula e o recreio acontece em seguida, nos diferentes espaços do pátio da escola. No momento do recreio, os alunos de 1ª. série são acompanhados por um adulto de referência. Os alunos de 2ª. a 4 série devem recorrer aos plantões de recreio sempre que precisarem da intervenção de um adulto. O currículo das séries iniciais é integrado por diferentes atividades, que envolvem: EDUCAÇÃO FÍSICA: nas aulas deverá ser observado o uso de tênis e roupas adequadas que permitam a movimentação. MÚSICA: vivências com instrumentos musicais, apreciação musical e sensibilização através da linguagem musical. LÍNGUA ESTRANGEIRA: fazem parte do currículo do CEAT aulas de Língua Inglesa e Língua Alemã, as quais iniciam em diferentes etapas da vida escolar. BIBLIOTECA: semanalmente, cada turma frequenta a biblioteca para audição de histórias lidas pela professora, hora de leitura e exploração do acervo, objetivando o contato com diferentes e variadas obras literárias. Nesse momento, os alunos também retiram livros para lerem em casa. É importante que a família acompanhe e incentive a criança para que construa o hábito da leitura. Nesse sentido, poderá ser necessário auxiliá-la a observar as datas de devolução dos livros. INFORMÁTICA: este recurso é utilizado para contribuir com os projetos em desenvolvimento ou outra necessidade da turma através da realização de atividades como pesquisa, navegação em sites, jogos de alfabetização, jogos matemáticos, construção de livros eletrônicos, além de outras possibilidades. ARTES PLÁSTICAS: através da expressão das artes plásticas busca-se sensibilizar o olhar para novas possibilidades; experimentar novos sentidos; compreender e conhecer a diversidade da produção artística através do contato com imagens de artes nos diversos meios como livros, revistas, exposições de obras, museus, contato com artistas, projeções; desenvolver o respeito e o espírito crítico ao comentar o seu trabalho, o dos colegas e de artistas abordados; produzir


trabalhos de arte utilizando a linguagem do desenho, da pintura, da modelagem, da colagem e da construção, desenvolvendo o gosto, o cuidado e o respeito pelo processo de produção e criação. EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA: O projeto de Educação Tecnológica LEGO faz parte das atividades desenvolvidas pela 4ª. série do CEAT Lajeado. Através desta proposta de trabalho os alunos são desafiados a solucionar problemas a partir de animações lúdicas e criativas que introduzem os princípios elementares dos conhecimentos científicos e estimulam a compreensão e o aprofundamento dos conceitos tecnológicos, além de trazer sugestões de montagens, jogos, curiosidades e muitos desafios. Entre as formas de organização do cotidiano das aulas estão os projetos didáticos. Dessa maneira, os alunos são motivados a acessar informações, aprender a pesquisar, buscar soluções para situações enfrentadas no seu dia a dia. Os projetos podem ser propostos pela professora, ser desencadeados a partir de um assunto de interesse da turma, originar-se de uma temática proposta pela escola ou pertencer ao currículo permanente da série. Solicitamos, quando possível, o envolvimento dos pais nos projetos da turma, oferecendo materiais, notícias, objetos, no intuito de despertar a curiosidade, a observação e a cooperação. Os trabalhos propostos podem ser feitos individualmente e/ou coletivamente (pequenos ou grande grupo) de acordo com as estratégias estabelecidas pela professora. As atividades individuais visam à sistematização dos assuntos estudados, enquanto que os trabalhos coletivos, além de sistematizar, visam também à integração e à construção do saber coletivo. Também são oportunizados momentos de integração entre as turmas da série como oficinas, palestras, passeios, apresentação de trabalhos. 8. VIAGENS DE ESTUDOS Cada uma das séries iniciais do Ensino Fundamental realiza uma viagem de estudos ao longo do ano letivo. Esta atividade tem o objetivo de oportunizar uma aprendizagem diferenciada através da promoção da integração entre as crianças e os professores em diferentes situações; da possibilidade de construção de novos conhecimentos nas diversas áreas do conhecimento; da ampliação dos conhecimentos confrontando saberes já construídos com a realidade encontrada nos locais visitados; do desenvolvimento do trabalho interdisciplinar a partir de pesquisas e proposições; do contato com diferentes temas e processos históricos. O planejamento Pedagógico do Colégio Evangélico Alberto Torres prevê que a “apropriação do conhecimento se fará pelas mais diversas formas de pesquisa e de significação da vida social” (PP, p. 11). A viagem de estudos é uma delas, proporcionando ao aluno uma experiência ímpar, envolvendo diferentes áreas do conhecimento. Trata-se de uma rica pesquisa visual e uma vivência diferenciada dos saberes, oportunizando a transdisciplinaridade.


IMPORTANTE: Os alunos devem portar obrigatoriamente o documento de identidade original ou cópia autenticada. 9. AS CORREÇÕES NOS TEXTOS ESCRITOS PELOS ALUNOS No início do Ensino Fundamental, a escrita espontânea possibilita que aluno e professor possam refletir sobre os erros cometidos, numa tentativa de compreendê-los. Contudo, não exigir de imediato a correção ortográfica, no início da alfabetização, não é a mesma coisa que não corrigir o aluno. O ensino da ortografia é um conteúdo escolar que começa a intensificar-se quando a criança já domina o código alfabético, portanto este também é o período em que as correções tornam-se mais presentes. Conhecer e respeitar a grafia correta são habilidades essenciais para a construção da competência do domínio da linguagem escrita, que exige tanto a conservação da informação quanto a conservação das estruturas. Para desenvolver o domínio em relação à linguagem escrita, as professoras realizam intervenções no sentido de contribuir para que o aluno compreenda a diferenciação entre a língua falada e a língua escrita. Para isso, é usado um código de correção que é complexificado em cada série. Com isso, a criança irá refletir sobre a sua própria produção, não só identificando o erro, mas também analisando e corrigindo-o. 10. O TRAÇADO DA LETRA CURSIVA E A CALIGRAFIA Pela junção das letras (escrita sem tirar o lápis do papel), a letra cursiva permite maior agilidade na redação, contudo exige o traçado adequado. caligrafia não é, necessariamente, aspecto inerente ao processo de construção da escrita, por isso durante o processo inicial de aquisição do código alfabético de escrita (processo cognitivo), a caligrafia não é um objetivo. Porém, as crianças devem ter acesso a portadores de textos escritos com diferentes tipos de letras (script maiúscula, script minúscula, cursiva,...) para ampliação do seu conhecimento das letras e para análise das diferentes possibilidades. Como a escrita cursiva exige exercícios de sistematização, seu desenvolvimento ocorre após a criança ter feito a aquisição do código alfabético de escrita, visando o conhecimento topológico das letras, o desenvolvimento do traçado de cada letra, à agilidade na escrita para que, posteriormente, a criança possa usar tipos de letra variados no seu cotidiano de produtora de texto escrito. 11. TEMA DE CASA Assim como na sala de aula, a tarefa que é feita em casa respeita os diferentes níveis do conhecimento e o ritmo de aprendizagem individual. Ela pode ser um complemento de um assunto em estudo ou ponto de partida para algum trabalho a ser desenvolvido A frequência do tema de casa também varia conforme a etapa da


aprendizagem. Na 1ª. série, ele será proposto duas vezes por semana no primeiro semestre e três vezes, no segundo semestre. Para a 2ª série, no primeiro trimestre, os temas de casa serão oferecidos gradualmente, ampliando o número de temas para diários e também aumentando a quantidade e exigência dos mesmos. Na 3ª. e 4ª. séries, os temas de casa são diários, envolvendo também as aulas especializadas. Nas propostas de pesquisa, a criança é orientada a trazer o material no qual encontrou a informação, porém sua tarefa principal será narrar o que descobriu, promovendo assim o compartilhar de conhecimentos. Nesse sentido, ao fazerem pesquisas em livros, revistas e sites, é importante ajudá-la a encontrar fontes que consiga compreender e socializar com os colegas. Objetivos do tema de casa - revisar o que o aluno aprendeu em aula; - construir a autonomia do estudante; - desencadear um assunto a ser estudado; Os pais são os primeiros com quem a criança partilha o conhecimento construído na escola. Por isso, é importante compartilhar alguns tópicos sobre como desenvolvemos o tema de casa no CEAT: O tema de casa tem como função abordar aspectos importantes do trabalho desenvolvido na sala de aula. É por esta razão que as propostas são diversificadas: às vezes, complementam a aula dada, algumas retomam saberes construídos, outras “disparam” novas questões para serem pensadas pelos alunos. - a correção da tarefa é feita de acordo com a proposta, podendo ocorrer de forma coletiva, através de trocas entre os alunos ou diretamente pela professora; - há tarefas que não têm a necessidade de correção imediata, mas servem para exploração de acordo com a proposta da atividade ou rotina; - alguns temas envolvem os pais, esporadicamente, mas as tarefas diárias devem ser feitas pela criança; - os temas de casa podem ser em folhas de atividades, descritos na agenda ou explicados oralmente; - há sempre um momento reservado na rotina para a explicação do tema de casa e exploração das possibilidades do seu desenvolvimento; - os temas de pesquisa têm por objetivo desenvolver na criança a habilidade de sintetizar informações e materiais relacionados ao que está sendo estudado. DICAS PARA O PESSOAL DE CASA - É fundamental para criança sentir-se acompanhada pelos pais na vida escolar; - A organização da rotina, do ambiente e do tempo adequado ao tema cabe aos pais;


- Estejam disponíveis para ajudar quando forem solicitados, mas não vale fazer pela criança; - A responsabilidade da correção do tema é da professora, pois os erros são indicadores do que deverá ser trabalhado em sala de aula. - A criança é a responsável pela apresentação do seu tema. Caso ela não consiga desenvolvê-lo, por diferentes motivos, a professora, em aula, fará novas combinações para que a tarefa seja realizada; - Evite comparar a forma e o tempo que cada criança necessita para realizar seu tema; - Observe se a criança apresenta dificuldades para compreender e realizar o tema com frequência; neste caso procure a professora; - Não faça comparações entre o jeito de ensinar da escola de agora e o jeito de ensinar da escola do seu tempo. Quando o tema não é apresentado no prazo combinado, o professor fará o registro na agenda do aluno. O colégio entende que a apresentação diária das tarefas com empenho é indicador de responsabilidade do aluno. 11. ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO Os Estudos de Recuperação referem-se a um conjunto de ações pedagógicas que visam a oferecer acompanhamento complementar para a criança que apresenta dificuldades no seu processo de aprendizagem. No CEAT, os Estudos de Recuperação têm como objetivos: - analisar e compreender os processos pelos quais cada criança está passando na construção do conhecimento; - complementar as intervenções do professor; - criar alternativas didático-pedagógicas de atendimento individualizado ou a pequenos grupos de alunos, para que possam avançar em suas aprendizagens. Fazem parte dos Estudos de Recuperação atividades complementares para serem realizadas em casa e em sala de aula. As atividades complementares envolvem habilidades como: - memorização; - fixação de conteúdos; - sistematização; - retomada de atividades. A sistematização dos Estudos de Recuperação, nas séries iniciais, é realizada através do apoio de mais um professor em sala de aula, intervindo em atividades propostas pelo professor da turma. Quando se julgar necessário, esse apoio poderá também ser no formato de Grupos de Estudos. Pretende-se, com essa abordagem, qualificar o trabalho pedagógico, contribuindo decisivamente para que as defasagens de aprendizagem sejam atenuadas.


13. A AVALIAÇÃO Segundo o Projeto Pedagógico do CEAT, a avaliação educativa é um recurso pedagógico necessário para auxiliar cada educador e cada educando no processo de aprendizagem. A avaliação faz parte do próprio processo educativo, pois permite a realização de um conjunto de ações que levam à coleta de informações sobre cada aluno: o que já sabem, o que precisam saber, do que vão necessitar para continuar avançando na sua aprendizagem. Desse modo, a avaliação da aprendizagem se dá durante todo o processo, através do acompanhamento das atividades, da análise dos conhecimentos dos alunos, do crescimento pessoal do aluno em relação a ele mesmo e em relação aos objetivos de aprendizagem e de suas necessidades. Diante desse processo, a cada trimestre são elaborados os objetivos de aprendizagem da série, que tornam claro o que se quer ensinar e o que os (as) alunos (as) devem aprender e aprofundar em relação aos conceitos, procedimentos, atitudes e valores. Em cada um dos trimestres, os objetivos de aprendizagem são compartilhados com as famílias a fim de indicar nossas metas para o acompanhamento do processo de aprendizagem, que tem como uma das etapas a avaliação do desempenho escolar. Os instrumentos de avaliação compreendem diferentes metodologias, entre as quais podemos citar: - Produção escrita (estrutura textual, organização, criatividade, combinações sobre correções). - Sistematização de atividades matemáticas e de outros conteúdos trabalhados. - Exercícios de autonomia (tema, atividades individuais e em projetos desenvolvidos). - Fichas de acompanhamento individual dos alunos. - Observação diária da professora e produção de registros sobre o desenvolvimento da aprendizagem dos alunos. O registro da avaliação do desenvolvimento nas áreas cognitiva, afetiva e psicomotora é realizado através de relatório do processo individual de cada criança. O percurso individual, o acompanhamento e encaminhamentos feitos compõem a avaliação da aprendizagem.


Famílias que procuram um local acolhedor, com recursos educacionais que oportunizam tempo e espaço para a convivência, brincadeiras e aprendizagens no turno oposto ao horário de aula, têm no CEAT a opção do Turno Integral. Oferecido para crianças a partir do Nível 2 da Educação Infantil até a 4ª série do Ensino Fundamental, o CEAT Integral é uma alternativa educativa, com proposta específica, diferente do trabalho realizado em sala de aula, no turno escolar. No CEAT Integral as crianças são convidadas a explorar, aprender, conviver, sentir e experimentar a imaginação e a criatividade por meio de estímulos, recreação, afeto e segurança, acompanhadas por profissionais qualificados. Tudo isso ocorre num espaço diversificado e conta com várias dependências internas e externas. As ações educativas do CEAT Integral estão organizadas através de “experiências” diversificadas ao longo da rotina semanal, ou seja, as vivências oferecidas às crianças são variadas, de acordo com as necessidades e interesses de cada faixa etária, além de considerar as diferentes linguagens do desenvolvimento infantil (musical, corporal, artística, social, matemática, entre outras). O termo “experiência” está fundamentado na concepção de Larrosa (2004), autor que reflete sobre o conceito de experiência na sociedade contemporânea e suas relações com a escola. Segundo Larrosa (2004), a experiência requer um gesto de interrupção que, compreende o parar para pensar, olhar, escutar mais devagar, demorar nos detalhes, suspender julgamentos, cultivar a atenção, aprender a lentidão, cultivar o encontro, ter paciência. Larrosa (2004) acrescenta, ainda, que o sujeito da experiência seria como “um território de passagem, algo como uma superfície de sensibilidades na qual aquilo que passa afeta de algum modo, produz alguns afetos, inscreve algumas marcas, deixa alguns vestígios, alguns efeitos” (p. 160). Dar lugar ao que lhe chega e ao que recebe: “o sujeito da experiência é, sobretudo, o espaço onde tem lugar os acontecimentos” (p. 161). E, assim, a palavra experiência transforma os sujeitos que estão abertos à sua própria transformação. Nesse sentido, o CEAT Integral constitui-se em um espaço onde os saberes são partilhados, criados, manifestados, reproduzidos e ressignificados durante as brincadeiras, as conversas, as negociações, ... Esses saberes refletem as experiências anteriores das crianças e, na medida em que novas experiências lhes acontecem na convivência com o seu grupo de pares e com professores, novos saberes são apropriados e compartilhados num movimento contínuo. Para tanto, propomos algumas vivências: Experiências Lúdicas (brincadeiras dirigidas, lazer, brinquedos educativos e tradicionais, brinquedos de casa, construção de brinquedos com sucatas, jogos com regras, resgate de brincadeiras tradicionais, entre outros). Experiências de Criação (exploração de fantasias e fantoches, teatro, música e instrumentos musicais, poesia, contação de histórias e contos de fadas, construção de cabanas, trilhas, penteado maluco, apreciação de peças teatrais,


entre outros). Experiências Socioambientais (qualidade de vida, alimentação saudável, culinária, cultivo de horta escolar, jardinagem, consciência e conservação socioambiental, pesquisas, visitação, observação da natureza, entre outros). Experiências Artísticas (artes visuais e plásticas, manifestações culturais, exploração diversas como tintas, massas, modelagem, rasgadura, colagem, artesanato, esculturas, entre outros). Experiências Corporais (recreação, dança, atividades com pneus, cordas, bolas, circuitos, ginástica laboral, psicomotricidade, rodas cantadas, lazer, piqueniques, entre outros). Também priorizamos o momento dos estudos para os alunos das Séries Iniciais do Ensino Fundamental, no qual eles realizam as tarefas e temas escolares, pesquisas, leituras orientadas, atividades de dirigidas. Este momento é reservado ao momento dos estudos, com orientação da monitora. Na sexta-feira o tema não é realizado no CEAT Integral para que a criança possa realizar a tarefa em sua casa, com a família. A rotina do CEAT Integral prevê um momento de repouso/descanso após o almoço. Sobre a alimentação: seguimos a proposta de alimentação saudável, os cardápios são elaborados pela nutricionista do CEAT e enviados via agenda escolar de cada aluno, para acompanhamento dos pais. Sobre as atividades extraclasse: as crianças inscritas nas atividades extraclasse oferecidas pelo CEAT (piano, futebol, Coral, oficina de artes, entre outras), são encaminhadas pela monitora responsável. O uniforme é de uso obrigatório a partir do Nível 2 e deverá ter o nome da criança; peças esquecidas e sem identificação irão para a caixa de “ACHADOS E PERDIDOS”. Roupas de reserva: diariamente, na mochila da criança, devem ser enviadas uma (ou duas) muda de roupa para eventuais trocas (preferencialmente uniforme ou roupas nas cores do CEAT.


As séries finais do Ensino Fundamental estimulam o aprimoramento de competências nas variadas áreas do conhecimento, tendo como pressupostos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo. Considerando-se as mudanças na rotina escolar, - vários professores, diferentes componentes curriculares, aumento dos temas de casa, abstração de conceitos, complexificação dos conteúdos -, esta etapa de ensino apresenta um enfoque especial na capacidade de organização e no exercício da autonomia dos alunos, além de investir na postura de estudante. A proposta pedagógica do CEAT instiga os jovens a serem mais independentes e a assumirem novas responsabilidades, aprimorando a capacidade de argumentar, discutir e investigar. Através de estratégias didáticas variadas, buscamos o desenvolvimento de habilidades e a aquisição de conhecimentos, bem como a formação de atitudes e valores como instrumentos para uma visão crítica do mundo. O trabalho desenvolvido incentiva o aluno a adotar atitudes de solidariedade e cooperação, respeitando o outro e sabendo posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de tomar decisões coletivas. Em cada componente curricular são priorizadas a interação social, o estabelecimento de relações entre os diferentes saberes e a valorização da cultura. 1. TEMA DE CASA O tema de casa aborda aspectos importantes do trabalho desenvolvido em sala de aula, tendo como objetivos: revisar o que o aluno aprendeu em aula; colaborar com a construção da autonomia do estudante; desencadear um assunto a ser estudado. É por esta razão que as propostas são diversificadas: complementam o estudo realizado em aula, retomam saberes construídos anteriormente, orientam pesquisas e reflexões relacionadas a conteúdos novos. O tema de casa integra a metodologia de ensino de todas as áreas do conhecimento. Quando não há tarefas específicas para a aula seguinte, caberá ao aluno revisar as atividades da aula. A realização dos temas de casa com empenho e dedicação é levada em consideração na avaliação do trimestre. 2. AUSÊNCIA/FALTAS A assiduidade do aluno é um fator fundamental para que o processo de aprendizagem alcance os objetivos propostos. Quando a ausência é inevitável, ocorrendo por motivo de doença, viagem, representação da escola em atividades extraclasse (esportes, teatro, dança, projetos...) ou por chegar atrasado, ficará responsável pela recuperação dos conteúdos trabalhados naquele período.


3. APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES Os alunos de 5ª., 6ª. e 7ª. séries devem seguir o roteiro de Apresentação de Trabalhos Escolares estudado nas aulas de Língua Portuguesa. Os alunos das 8ª. e 9ª. séries devem seguir as orientações do livro Iniciação Científica, de Fábio Mendes. 4. AVALIAÇÕES EM ATRASO Priorizamos, no nosso planejamento pedagógico, o aluno em sala de aula, mas entendemos que há momentos em que ele não poderá comparecer na escola, como por exemplo, em situação de doença, luto ou representação escolar. Caso tenham sido realizadas avaliações durante a sua ausência, o aluno deverá realizá-las logo após o seu retorno, sendo necessário solicitá-las na secretaria do bloco 4, no prazo máximo de 5 dias corridos após o retorno, mediante preenchimento de um requerimento específico, além do pagamento de uma taxa. O aluno que se ausentar por motivos de doença deverá anexar o atestado médico. Será permitido realizar somente uma avaliação por componente curricular durante o trimestre. O aluno afastado das atividades escolares por motivos disciplinares terá a possibilidade de realizar avaliações em atraso que ocorrerem durante o período de afastamento, seguindo os mesmos procedimentos descritos anteriormente. O calendário com as datas de realização das avaliações em atraso será divulgado pela escola, sendo o horário na sexta-feira, das 13h30min às 15h10min. Repetidas faltas em dias de prova e justificativas consideradas insuficientes serão analisadas pela Coordenação Pedagógica. É expressamente vedada a realização de avaliações em atraso durante o período de outro componente curricular. Não serão realizadas avaliações em atraso de seminários de leitura desenvolvidos nas aulas de Língua Portuguesa e Literatura e avaliações que foram feitas durante as aulas, sem agendamento prévio. A cobrança da nova avaliação será realizada no DOC da mensalidade escolar. 5. EXPRESSÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO A expressão dos resultados de avaliação é formalizada e comunicada periodicamente aos pais e aos alunos através do boletim e da Ficha de Acompanhamento Trimestral. Os resultados da avaliação são expressos em forma de conceitos. Os conceitos que expressam os resultados da avaliação são: A - O aluno alcançou todos os objetivos estabelecidos para o componente curricular.


B - O aluno alcançou a maioria dos objetivos estabelecidos para o componente curricular. C - O aluno alcançou o mínimo dos objetivos estabelecidos para o componente curricular. D – O aluno não alcançou o mínimo dos objetivos estabelecidos para o componente curricular. Os conceitos A, B e C promovem o aluno para a série seguinte. O conceito D reprova o aluno na série. Ao longo do ano letivo, os conceitos expressam o rendimento escolar individual durante o período considerado. Ao final do ano letivo, o conceito relativo ao último trimestre letivo expressa o resultado final. O Colégio poderá utilizar ainda outros instrumentos de informação aos alunos e pais que especifiquem aspectos especiais do desenvolvimento do processo de aprendizagem. Assinatura em provas O aluno deverá apresentar ao professor todas as provas assinadas pelos pais ou responsáveis. O não cumprimento desta exigência será levado em consideração no momento da avaliação. 6. ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO Os estudos de recuperação objetivam superar as dificuldades de aprendizagem do aluno na medida em que são detectadas, a partir de instrumentos diversificados de avaliação que possibilitam a retomada de conteúdos e de atividades. Fazem parte dos Estudos de Recuperação atividades complementares para serem realizadas em casa e em sala de aula. Além das atividades de recuperação relacionadas a situações de sala de aula, o aluno poderá ser convocado para frequentar aulas de recuperação. Os horários são combinados pelos professores e é responsabilidade do aluno fazer o registro na agenda e comparecer no dia e horário combinados, com o material escolar do componente curricular e uniformizado. Obs.: Na agenda escolar, há um espaço destinado para registro das aulas de recuperação. A convocação para os alunos que necessitam de estudos de recuperação será feita neste espaço. Os pais devem rubricar esse comunicado no momento em que tomam ciência dos horários. 7. UNIFORME O uniforme é de uso obrigatório e deverá ter nome e sobrenome do aluno; peças esquecidas e sem identificação irão para a caixa de “ACHADOS E PERDIDOS”.


O uso do uniforme completo se estende para as atividades no turno inverso e viagens de estudo. 8. SEMINÁRIOS DE LEITURA A leitura é uma das prioridades pedagógicas do CEAT. Compreendemos que a leitura possibilita maior inserção no meio social, pois através dela adquirimos argumentos para falar com propriedade e conhecimento de causa sobre os mais diferentes assuntos. A leitura literária é incentivada e acompanhada através dos Seminários de Leitura, propostos para cada uma das séries. Com essa metodologia, oportunizamos que os alunos das séries finais do Ensino Fundamental formem um cânone literário variado em temas, gêneros e autores, contribuindo com a sua formação cultural. Nas aulas de Língua Portuguesa, os alunos recebem um cronograma com a indicação das leituras e os prazos estabelecidos para cada uma das obras. É importante que o aluno se organize com o tempo de leitura, evitando deixá-las para os últimos dias. Durante a leitura, é recomendado que sejam feitas anotações sobre o enredo. Todas as obras indicadas possuem exemplares disponíveis na biblioteca da escola. 9. VIAGENS DE ESTUDOS Cada uma das séries finais do Ensino Fundamental realiza uma viagem de estudos ao longo do ano letivo. Esta atividade tem o objetivo de oportunizar uma aprendizagem diferenciada através da promoção da integração entre os jovens e os professores em diferentes situações; da possibilidade de construção de novos conhecimentos nas diversas áreas do conhecimento; da ampliação dos conhecimentos confrontando saberes já construídos com a realidade encontrada nos locais visitados; da leitura e análise dos aspectos econômicos, políticos, sociais e culturais do roteiro; do desenvolvimento do trabalho interdisciplinar a partir de pesquisas e proposições; do contato com diferentes temas e processos históricos. O planejamento Pedagógico do Colégio Evangélico Alberto Torres prevê que a “apropriação do conhecimento se fará pelas mais diversas formas de pesquisa e de significação da vida social” (PP, p. 11). A viagem de estudos é uma delas, proporcionando ao aluno uma experiência ímpar, envolvendo diferentes áreas do conhecimento. Trata-se de uma rica pesquisa visual e uma vivência diferenciada dos saberes, oportunizando a transdisciplinaridade. A Viagem de Estudos possibilita ainda que o estudante exerça a sua autonomia com responsabilidade, pois o CEAT entende que o aluno é o sujeito de sua própria aprendizagem e a organização das situações escolares deve permitir a transformação do objeto do conhecimento em objeto de aprendizagem, já que o objetivo final da aprendizagem escolar é que o aluno saiba utilizar seus saberes em


diferentes situações da vida. (PP, p. 14) Levando em conta os aspectos citados, a viagem de estudos justifica-se pela sua contribuição no processo de ensino e aprendizagem em todas as áreas do conhecimento, colaborando para a valorização da pluralidade sócio-cultural e para a formação de estudantes críticos, abertos às inovações tecnológicas, capazes de criar e recriar o conhecimento e de transformar a realidade, mostrando-se sensíveis às problemáticas da contemporaneidade. (PP, p. 12) IMPORTANTE: Os alunos devem portar obrigatoriamente o documento de identidade original ou cópia autenticada. 10. EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA O projeto de Educação Tecnológica LEGO faz parte das atividades desenvolvidas no CEAT Lajeado. Através desta proposta de trabalho os alunos são desafiados a solucionar problemas a partir de animações lúdicas e criativas que introduzem os princípios elementares dos conhecimentos científicos e estimulam a compreensão e o aprofundamento dos conceitos tecnológicos, além de trazer sugestões de montagens, jogos, curiosidades e muitos desafios. 11. PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM – PAA/ 9ª SÉRIE O PAA é um programa que auxilia no acompanhamento da aprendizagem do aluno, buscando investigar qualitativa e quantitativamente a maneira de estudo, o nível de abstração e a capacidade de estabelecer relações entre conteúdos estudados em sala de aula. A partir do 3º. trimestre, os alunos farão uma prova envolvendo quatro diferentes componentes curriculares. Sua aplicação ocorre quinzenalmente. Ausência em provas do PAA O aluno não pode faltar a nenhuma prova, a menos que essa falta seja justificada por: a) doença, acompanhada de ATESTADO MÉDICO; b) representação em atividades do Colégio. Nesses casos, o aluno deve apresentar ao Coordenador do PAA ou à Coordenação do Nível de Ensino a justificativa nos 7 DIAS SUBSEQUENTES à ausência na prova. Obs.: a falta não justificada, assim como a perda do prazo de justificativa, acarreta grau zero à prova. 12. CANTINA Dia da cantina: cada série terá um dia específico, a ser combinado na primeira semana de aula, para comprar na cantina. Nesse dia, a turma sai cinco minutos antes para se dirigir ao bar. Observamos que essa é uma opção, não é obrigatória a compra de merenda. Nos demais dias da semana, o aluno poderá comprar merenda após as 10 horas.


13. LOCAÇÃO DE ARMÁRIOS A partir da 5ª série, o CEAT Lajeado oferece a locação de armários, onde os alunos poderão deixar algum material escolar. No início de cada ano letivo, os pais assinam um contrato na secretaria autorizando a locação. O aluguel é anual. 14. INTERVALO DO ALMOÇO Durante o intervalo do almoço até o início das aulas, às 13h30min, o colégio não pode assumir a responsabilidade quanto à conduta dos alunos que permanecem nas dependências da escola. Recomenda-se que cada família dê orientações para seus filhos quanto ao comportamento, permanências ou eventuais saídas da área do colégio neste período.

Antes ou após os horários de aula estabelecidos, o colégio não poderá assumir responsabilidades. Caso os pais, por algum motivo, não puderem chegar no horário, solicitamos aos alunos que aguardem dentro da escola. No CEAT Lajeado, orientamos que os alunos aguardem próximo às guaritas das ruas Bento Gonçalves ou Alberto Torres, onde temos segurança à disposição.


O Ensino Médio do CEAT educa os estudantes para as complexas escolhas da vida, priorizando a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico. Trata-se da etapa final da educação básica, quando são aprofundados e consolidados os conhecimentos adquiridos no Ensino Fundamental, com vistas ao Ensino Superior. Estimula-se o aluno à pesquisa, a ser produtor de conhecimento e a pensar sobre o mundo do trabalho, com ênfase do desenvolvimento da pessoa como cidadã. Nessa perspectiva, proporciona-se aos alunos atividades especiais, que agregam diferenciais para a vida dos estudantes, como as viagens de estudo, as práticas nos laboratórios de física, biologia e química, a gincana, o Grêmio Estudantil, o projeto Aluno Pesquisador, o programa Miniempresa da Júnior Achievement, os simulados, o projeto Profissional por um dia, a convivência com profissionais de diferentes áreas, as palestras, as oficinas, as meditações, as atividades extraclasse, a orientação vocacional/profissional e muito mais. O processo de ensino e aprendizagem busca, também, preparar os alunos para os diferentes vestibulares e para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além disso, a proposta pedagógica do CEAT visa a consolidar os conhecimentos de diferentes áreas, de forma contextualizada, com atividades práticas, sociais e culturais. 1. TEMA DE CASA Tem como função abordar aspectos importantes do trabalho desenvolvido na sala de aula. É por esta razão que as propostas são diversificadas: às vezes complementam a aula dada, algumas retomam saberes construídos, outras “disparam” novas questões para serem pensadas pelos alunos. Objetivos do tema de casa: - revisar o que o aluno aprendeu em aula; - construir a autonomia do estudante; - desencadear um assunto a ser estudado. 2. AUSÊNCIA/FALTAS O aluno que se ausentar das aulas por motivo de doença ou viagem, ou representar a escola em atividades extraclasse (esportes, teatro, dança, projetos...) ou por chegar atrasado à escola e perder aulas, ficará responsável pela recuperação dos conteúdos trabalhados naquele período. 3. APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES Os trabalhos escolares desenvolvidos no Ensino Médio devem seguir as orientações do livro Iniciação Científica, de Fábio Mendes.


4. AVALIAÇÕES EM ATRASO No CEAT, a assiduidade do aluno é um fator fundamental para que o processo de aprendizagem alcance os objetivos propostos. No processo de aprendizagem e de ensino, é proporcionada ao aluno a possibilidade de construir estratégias de estudo que o instrumentalizem para aprender a aprender. Assim, a aprendizagem também é de responsabilidade do estudante. Priorizamos, no nosso planejamento pedagógico, o aluno em sala de aula, mas entendemos que há momentos em que ele não poderá comparecer na escola, como por exemplo, em situação de doença, luto ou representação escolar. Caso tenham sido realizadas avaliações durante a sua ausência, o aluno deverá realizá-las logo após o seu retorno, sendo necessário solicitá-las na secretaria do bloco 4, no prazo máximo de 5 dias corridos após o retorno, mediante preenchimento de um requerimento específico, além do pagamento de uma taxa.. O aluno que se ausentar por motivos de doença deverá anexar o atestado médico. Será permitido realizar somente uma avaliação por componente curricular durante o trimestre. Aluno afastado das atividades escolares por motivos disciplinares terá a possibilidade de realizar avaliações em atraso que ocorrerem durante o período de afastamento, seguindo os mesmos procedimentos descritos anteriormente. O calendário com as datas de realização das avaliações em atraso será divulgado pela escola, sendo o horário na sexta-feira, das 13h30min às 15h10min. Repetidas faltas em dias de prova e justificativas consideradas insuficientes serão analisadas pela Coordenação Pedagógica. É expressamente vedada a realização de avaliações em atraso durante o período de outro componente curricular. Não serão realizadas avaliações em atraso de seminários de leitura desenvolvidos nas aulas de Língua Portuguesa e Literatura e avaliações que foram feitas durante as aulas, sem agendamento prévio. A cobrança da nova avaliação será realizada no DOC da mensalidade escolar. 5. EXPRESSÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO A expressão dos resultados de avaliação é formalizada e comunicada periodicamente aos pais e aos alunos através de boletim e da Ficha de Acompanhamento Trimestral. Os resultados da avaliação são expressos em forma de conceitos. Os conceitos que traduzem os resultados da avaliação são: A - O aluno alcançou todos os objetivos estabelecidos para o componente curricular. B - O aluno alcançou a maioria dos objetivos estabelecidos para o


componente curricular. C - O aluno alcançou o mínimo dos objetivos estabelecidos para o componente curricular. D – O aluno não alcançou o mínimo dos objetivos estabelecidos para o componente curricular. Os conceitos A, B e C promovem o aluno para a série seguinte. O conceito D reprova o aluno na série. Ao longo do ano letivo, os conceitos expressam o rendimento escolar individual durante o período considerado. Ao final do ano letivo, o conceito relativo ao último trimestre letivo expressa o resultado final. O Colégio poderá utilizar ainda outros instrumentos de informação aos alunos e pais que especifiquem aspectos especiais do desenvolvimento do processo de aprendizagem. 6. ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO Os estudos de recuperação objetivam superar as dificuldades de aprendizagem do aluno na medida em que são detectadas, a partir de instrumentos diversificados de avaliação que possibilitam a retomada de conteúdos e de atividades. Os estudos de recuperação integram o processo de ensino e aprendizagem e são compreendidos como necessidade permanente e continuada, ocorrendo, portanto, ao longo de todo o processo e, paralelamente, aos estudos regulares. Além das atividades de recuperação relacionadas a situações de sala de aula, o aluno poderá frequentar aulas de atividades adicionais de recuperação no turno da tarde. O horário dos Estudos de Recuperação é disponibilizado no site da escola, bem como na própria sala de aula. 7. PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM – PAA O PAA é um programa que auxilia no acompanhamento da aprendizagem do aluno, buscando investigar qualitativa e quantitativamente a maneira de estudo, o nível de abstração e a capacidade de estabelecer relações entre conteúdos estudados em sala de aula. Sua criação parte da ideia de que o aluno deve saber pensar sobre o que aprendeu, relacionando os conteúdos e temas estudados. Portanto, esse programa objetiva fornecer dados ao professor sobre a avaliação de seu método de ensino e ao aluno, verificar o seu conhecimento sobre assuntos estudados em aula, levandoo a se questionar sobre o que aprendeu e sobre novas situações de aprendizagem. A prova do PAA divide-se em dois blocos, reunindo os componentes curriculares do Ensino Médio. Sua aplicação ocorre quinzenalmente.


PAA de redação A cada trimestre ocorre, também, a prova do PAA de Redação, voltada à aplicação de um exercício de escrita, de acordo com os gêneros textuais que são estudados em sala de aula. Ausências nas provas O aluno não pode faltar a nenhuma prova, a menos que essa falta seja justificada por: - doença, acompanhada de ATESTADO MÉDICO; - representação em atividades do colégio. Nesses casos, o aluno deve apresentar ao Coordenador do PAA ou à Coordenação do Ensino Médio a justificativa NOS SETE DIAS SUBSEQUENTES à ausência na prova. Obs.: a falta não justificada, assim como a perda do prazo de justificativa, acarreta grau zero à prova. 8. UNIFORME No CEAT o aluno precisará usar uniforme todos os dias, ou seja, seu uso é obrigatório. É permitido vestir calça, saia e bermuda (altura do joelho) de brim azul-Jeans, inclusive em saídas nas quais o aluno representa oficialmente a escola. O uso do uniforme completo se estende para as atividades no turno inverso e nas viagens de estudo. 9. LOCAÇÃO DE ARMÁRIOS A partir da 5ª série, o CEAT oferece a locação de armários, onde os alunos poderão deixar algum material escolar. No início de cada ano letivo, os pais assinam um contrato na secretaria autorizando a locação. O aluguel é anual. 10. ALMOÇO NO COLÉGIO Os alunos poderão usar a cantina e o restaurante existentes na escola. Durante o intervalo das 12h até o início das aulas, às 13h30min, o colégio não pode assumir a responsabilidade quanto à conduta dos alunos que permanecem nas dependências da escola. Recomenda-se que cada família dê orientações para seus filhos quanto ao comportamento, permanências ou eventuais saídas da área do colégio neste período. Antes ou após os horários de aula estabelecidos, o colégio não poderá assumir responsabilidades. Caso os pais, por algum motivo, não puderem chegar no horário, solicitamos aos alunos que aguardem dentro da escola. No CEAT Lajeado orientamos que aguardem próximo às guaritas das ruas Bento Gonçalves ou Alberto Torres, onde temos segurança à disposição.


ESCOLA, ESPAÇO DE CONVÍVIO A disciplina é o exercício, a postura e o modo de respeitar as regras do convívio coletivo. A disciplina tem um caráter formativo, criando um ambiente organizado onde todos são responsáveis pela qualidade das relações entre si e com o OUTRO. As regras e as normas são a garantia de nossa liberdade. São elas que nos dizem o que devemos ou não fazer. Entretanto, não é possível existir regras para todas as experiências diárias. Devemos lembrar que elas estão pautadas em princípios universalmente desejáveis e inegociáveis como a justiça, o respeito (a si, ao outro e ao patrimônio), a igualdade e a dignidade. Esses princípios são responsáveis pelas escolhas que fazemos quando estamos diante de situações que geram conflitos. Todo conflito será considerado como uma oportunidade para a reflexão sobre valores e regras. A superação e elaboração fazem parte do crescimento dos alunos. Cada situação precisa ser considerada em sua particularidade e compreendida a partir de diferentes pontos de vista. Um bom ambiente de trabalho deve ser sustentado por relações de confiança, respeito e responsabilidade, que incentivem a reflexão e coíbam as ações que possam intimidar ou colocar em risco cada aluno e o coletivo. A equipe escolar sempre estará por perto orientando cada aluno para que evite situações que comprometam o aprendizado no ambiente coletivo ou sua segurança e de seus colegas. A ideia não é punir, mas ajudá-los a fazer as melhores escolhas. Desta forma, a figura da autoridade ocupa um lugar muito importante. Quem transgride uma regra ou acordo estabelecido coletivamente deve estar preparado para a consequência de seu ato e pode ser submetido a algumas sanções de acordo com a gravidade da falta ou do desrespeito.


RECOMENDAÇÕES AOS PAIS - Acompanhe o dia a dia de seu(sua) filho (a) na escola. -Procure a escola sempre que tiver dúvida. - Participe e traga novas propostas que possam ajudar as ações educativas. - Agende com a Coordenação Pedagógica um momento para conversarem sobre seu(sua) filho (a). Este procedimento favorece a organização da rotina escolar. - Estabeleça um horário de estudo para seu(sua) filho (a), independentemente dos deveres de casa. - Verifique o tema de casa com seu(sua) filho (a), pois o mesmo tem como finalidade a revisão dos conteúdos trabalhados em sala de aula. - As anotações no caderno servem como apoio para esclarecimentos de dúvidas do aluno. Essa prática é fundamental para que o professor verifique como o aluno está desenvolvendo as competências e habilidades e para realizar intervenções individualizadas no processo de aprendizagem do aluno. - É imprescindível a participação de seu(sua) filho (a) e de sua família nas atividades promovidas pela Escola. Esta é a forma de enriquecermos o currículo de nossos alunos e estabelecermos um vínculo de confiança e proximidade entre Escola e Família.


NORMAS DA BIBLIOTECA Horário de funcionamento: Lajeado Segunda a quinta-feira: 7h15min às 12h15min 13h15min às 17h Sexta-feira: 7h15min às 12h15min 13h15min às 16h15min Região Alta Segunda a sexta-feira: 7h 15 min às 11h 30 min 13h 30 min às 17h 30 min Procedimentos a serem respeitados ao usar os serviços prestados pela nossa biblioteca: – respeitar a data de devolução do livro retirado (ver comprovante de retirada); – zelar por sua integridade física; – no caso de perda ou extravio o mesmo livro deverá ser reposto. Caso não haja mais no mercado, poderá ser um similar; – se o aluno tiver alguma pendência (atraso ou livro perdido), respeitaremos o prazo de 30 dias para que seja solucionado o problema, caso contrário, o sistema bloqueará um novo empréstimo. - a partir da 5ª série os alunos pagam multa pelo dia de atraso, sendo cobrados sábados, domingos e feriados. - o aluno tem direito de retirar até dois livros. Os livros de leitura indicada (5ª a 9ª série e Ensino Médio) devem ser devolvidos em sete dias. - as carteirinhas dos alunos do Nível 3 a 3ª série do Ensino Fundamental permanecem na biblioteca. Caso a família queira tê-la em casa para descontos em eventos culturais, deve encomendar a segunda via. - em caso de perda da carteirinha estudantil, o aluno deve se dirigir à biblioteca para encomendar uma nova via, levando em média 15 dias para chegar. Até que a carteirinha venha, o aluno pode fazer retiradas pelo sistema.


ANOTAÇÕES __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________


__________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________


Manual da Família - 2015