Page 1


Bem-vindo a bordo!

Prezados parceiros profissionais de viagens, há quase três anos, a Delta começou um processo de evolução na América Latina e no Caribe. O objetivo: tornar-se a melhor companhia aérea norte-americana na região. Desde então, nossa equipe da América Latina, alinhada com os diversos parceiros comerciais da companhia, iniciou uma série de modificações nos serviços em todos os níveis para garantir que nossa empresa aérea norte-americana atenda as necessidades e solicitações dos países aos quais prestamos serviços e os milhares de clientes que visitam a região a trabalho ou a passeio.

A frase “Somos Delta” (We are Delta) foi criada para abranger nossa evolução interna e relacionamento na região. Por meio deste esforço, desenvolvemos nosso approach latino para englobar as melhorias em terra, no ar e nas comunidades às quais prestamos serviços. Valorizamos o seu apoio continuado aos nossos esforços para que nos tornemos a melhor companhia aérea norte-americana na América Latina e no Caribe. Agradecemos o seu tempo e esforços para promover a Delta e esperamos que em 2015 o sucesso continue.

Presidente

José Guillermo Alcorta Diretora Executiva

Marianna Alcorta Diretora de Marketing

Heloisa Prass Diretor administrativo

José Guilherme Alcorta Diretor de T.I.

Ricardo Jun Iti Tsugawa Editor-chefe

Artur Luiz Andrade Editora-executiva

Maria Izabel Reigada Projeto e diagramação

Gabriel Aldo Cancellara

Nicolás E. Ferri

Vice-presidente para a América Latina e Caribe Delta Air Lines

Site:

www.panrotas.com.br O Guia Descobrindo os Estados Unidos e Canadá com Delta 2014-2015 foi criado e produzido em parceria entre Ladevi e PANROTAS, em coordenação com Roberto Girotti, Consultor Executivo para a Delta Air Lines, Divisão da América Latina e do Caribe.

3


A DELTA E UM FIRME COMPROMISSO:

ser a melhor companhia aérea dos Estados Unidos na América Latina e no Caribe a

No alto, a comodidade da “Economy Comfort” e uma forma tranquila de começar um voo. Abaixo, o Sky Deck do Aeroporto de Atlanta

4

Delta Air Lines se comprometeu para atingir uma ambiciosa meta: ser a melhor companhia aérea dos Estados Unidos a operar na América Latina e no Caribe. Desde 2005, a presença da Delta na região cresceu quase 50%. A expansão se deve, em boa parte, a seus sete hubs estratégicos que ligam a América Latina aos Estados Unidos e o resto do mundo, lista que inclui Nova York (JFK), Atlanta, Detroit e Los Angeles. Atualmente, a Delta possui mais de 1,5 mil voos semanais para 47 destinos em 28 países da América Latina e Caribe. E a rede continua crescendo. Além de chegar a mais cidades, a companhia acrescentou mais voos partindo de Nova York (JFK), Atlanta e Los Angeles para Cidade de Guatemala (Guatemala), León (México), San Juan (Puerto Rico) e São Paulo (Brasil), entre outras. Além disso, algumas rotas sazonais viraram regulares durante o ano todo, ao mesmo tempo em que a companhia aumentou a quantidade de voos diretos para muitos destinos de grande demanda. E o crescimento continua. “Nosso compromisso com a América Latina e o Caribe é visível todos os dias, e é lá onde visamos ser a melhor companhia norte-americana atendendo a região”, afirmou Nicolás E. Ferri, Vice-presidente da Delta Air Lines para a América Latina e Caribe. “Investindo em mais voos, cidades e funcionários, nossos clientes começam a experimentar um nível de serviços que nenhuma empresa aérea pode igualar”, assegurou.

Doces sonhos em Business Elite Com o intuito de oferecer o máximo conforto aos seus passageiros premium, a Delta acaba de equipar todas as suas aeronaves de longo alcance que voam para Argentina, Brasil, Chile e Peru, com poltronas reclináveis a 180 graus nas cabines da Business Elite, que possuem um sistema complexo de entretenimento a bordo e uma inovadora configuração com acesso direto ao corredor em todos os casos. Neste contexto, também foi incorporada a roupa de cama Westin Heavenly, projetada e confeccionada exclusivamente para a companhia. Trata-se de um travesseiro e um luxuoso edredom. E, se o voo ultrapassar 12 horas, também é disponibilizada uma almofada lombar. Outras melhorias incluem um canal de ruído branco na Delta Radio e um renovado kit de amenidades em Business Elite, com produtos exclusivos da Tumi e da Malin+Goetz. “Todos estes serviços salientam nosso firme compromisso de oferecer aos nossos clientes da América Latina uma experiência de viagem superior”, afirmou Nicolás Ferri. Em breve, toda a frota da Delta em Business Elite possuirá poltronas full flat bed.

Amplo conforto em Economy Comfort O que muitos clientes esperavam já está presente em toda a rede de rotas da Delta em suas aeronaves com dois tipos de serviços. O Economy Comfort garante até quatro polegadas a mais de espaço entre os assentos para poder esticar as pernas, 50% a mais de reclinação do que os assentos padrão da classe Economy e embarque prioritário à aeronave. O Economy Comfort começou a ser oferecido em voos internacionais, mas a demanda fez com que a Delta ampliasse essa alternativa aos voos nos EUA, com 800 aeronaves nessa configuração atualmente. Além disso, com mais assentos de First Class do que qualquer outra companhia aérea americana, a Delta disponibiliza mais oportunidades para que os passageiros tenham uma melhor experiência de voo. “A nossa meta é que os passageiros premium possam voar em poltronas premium”, destacou Nicolás E. Ferri. “A Delta possui mais poltronas de First Class do que qualquer outra companhia aérea norte-americana e, agora, oferecendo o inovador serviço


Rotas da Delta na América Latina, Caribe, EUA e Canadá


“Nosso compromisso com a América Latina e o Caribe é visível todos os dias, e é lá onde visamos ser a melhor companhia norte-americana atendendo a região”. N ic o lá s E . F e r r i, V ice - pr e side nt e da D e l t a A i r L i ne s pa r a a A m é r i c a L a t i na e C a r i be

de Economy Comfort, estamos disponibilizando mais oportunidades para viajar em uma poltrona premium”.

Atlanta, a porta do mundo Acrescentar mais cidades e número de voos à sua rede de rotas é apenas um dos itens na estratégia da Delta para a região. Desta forma, os US$ 2 bilhões que a companhia está investindo para melhorar a experiência geral de viagem também incluem relevantes melhoras em terra. No Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson de Atlanta, que conecta os viajantes da América Latina com 950 voos diários para cerca de 224 cidades, incluindo voos sem escalas para 66 destinos internacionais, foi inaugurado um Terminal completamente novo e exclusivo para voos internacionais. Inaugurado em maio de 2012, o Terminal F possui 12 portões de embarque e um amplo Sky Club, a sala vip da Delta, com capacidade para mais de 300 pessoas, cujos serviços incluem oito suítes com chuveiro, várias estações de trabalho, um Luxury Bar com vinhos e licores de alto padrão e um Sky Deck a céu aberto com vista para as pistas. Além disso, a Delta incorporou no ATL sinalizações em espanhol em todas suas dependências.

Novo T4 no New York-JFK

Doces sonhos com as novas poltronas “full flat bed” da classe Bussiness Elite

A joia da coroa dos investimentos em terra que levam a assinatura da Delta foram os US$ 1,4 bilhão encaminhados para a expansão do Terminal 4 do Aeroporto New York Kennedy (JFK), uma grande ajuda para toda a indústria, que saiu do papel em 2013. Os trabalhos incluíram mais espaço para a área de imigração e alfândega, um melhor fluxo do trânsito entre as aéreas domésticas e internacionais e a abertura de um novo Sky Club com um inovador Sky Deck – impressionante terraço ao ar livre, perfeito para que os passageiros possam relaxar tomando um coquetel, enquanto observam a incessante movimentação dos aviões nas pistas do JFK. Vinte e oito novos pontos de controle de segurança encurtam agora esse processo, ao mesmo tempo em que uma nova e melhor seção de lojas faz com que o tempo de espera pareça menor e

seja mais proveitoso. O Terminal 4 também disponibiliza aos passageiros Elite da Delta e do SkyTeam o serviço Sky Priority, com 14 guichês para oferecer um atendimento mais rápido e ágil.

Um oásis de relax Um lugar sereno, espaçoso e sem barulho, em meio à maré humana dos aeroportos. Essa é a proposta dos Delta Sky Club, um sistema com mais de 50 salas em 35 aeroportos no mundo, que recebe mais de dez milhões de passageiros por ano. Pode ser para um simples relax ou para encontrar um ambiente tranquilo para trabalhar. Ou ambas as coisas. Aqui é disponibilizado Wi-Fi grátis, televisão por satélite, estações de trabalho para ligar computadores e tomadas para carregar equipamentos eletrônicos, entre outros serviços. Além disso, vinhos, cerveja, licores, sucos, refrigerantes, café e petiscos são oferecidos, como cortesia, ao longo do dia. E o novo conceito de Luxury Bar em destinos selecionados, com vinhos premium, espumante e licores à venda. Nos últimos meses, vários Sky Clubs foram remodelados – como o que está localizado no novo Terminal 4 no New York-JFK –, e o do novo Terminal F de Atlanta foi inaugurado. Vale destacar que, como membro da SkyTeam, a Delta disponibiliza o acesso a 235 salas vips em todo o mundo.

Prioridade antes de mais nada O Delta Sky Priority é muito mais do que um serviço. É uma soma incomparável de benefícios disponíveis antes da decolagem, que pode ser disfrutada também depois do pouso. Os clientes Diamond, Platinum ou Gold Medallion do programa de viajantes frequentes SkyMiles ou que viajem na Business Elite ou na First Class têm acesso a balcões exclusivos de check-in, fila prioritária de segurança, prioridade de embarque e entrega prioritária de bagagem na chegada. O Sky Priority também está disponível para membros dos programas SkyTeam Elite Plus e MVP Gold da Alaska Airlines. A ideia é que os melhores clientes sejam atendidos da melhor forma possível.

SkyMiles: voar para ganhar O premiado programa de viajantes frequentes da Delta Air Lines se destaca pela grande variedade de opções para ganhar milhas voando com a companhia – ou ainda com outras associadas ao SkyTeam. Criado em 1981, é um dos mais antigos e bem-sucedidos da indústria da aviação comercial e possui mais de 91 milhões de membros. Entre outras qualidades, os pontos SkyMiles não vencem, permitindo aos membros continuarem acumulando milhas para resgatá-las quando eles julgarem conveniente.

A Delta nas redes sociais Nos últimos anos, a Delta focou em oferecer a seus clientes a maior quantidade de alternativas possível para que estejam conectados em tempo real com a companhia.

6


Em 2010, a Delta lançou o @DeltaAssist no Twitter para fornecer um suporte integral e efetivo para responder a todo tipo de consultas antes, durante e depois de um voo. A companhia sabe que muitos agentes de viagens utilizam o Twitter para resolver questões de diferentes naturezas, incluindo políticas de procedimento, bagagens perdidas, reservas de voos cancelados e ajuda em geral aos seus clientes. E a Delta tem as respostas. Hoje, os clientes da Delta podem ser atendidos em tempo real a respeito de suas viagens em português ou espanhol pelas contas do Twitter @DeltaAjuda e @DeltaAssist_ES. Os clientes do Brasil também podem acessar a página da Delta Brasil no Facebook, visitando www.facebook.com/DeltaAirLinesBrasil.

Tecnologia em dia Investir em tecnologia é outra das premissas da Delta para liderar o mercado. O premiado aplicativo Fly Delta – disponível para usuários de smartphones iPhone, BlackBerry, Android e Windows – já atingiu mais de cinco milhões de downloads. Através deste inovador app, é possível obter o eBoarding Pass, receber alertas de viagem, trocar de assento, ver o status do voo, conferir o clima, alterar uma reserva e acompanhar o status da bagagem ao longo de todo o processo. A Delta também opera a maior frota do mundo equipada com Wi-Fi.

O poder das parcerias Para melhor atender seus clientes, a Delta assinou acordos com destacados parceiros estratégicos da América Latina: Aeroméxico, Gol Linhas Aéreas Inteligentes e Aerolíneas Argentinas. No caso da Aeroméxico, a Delta investiu US$ 65 milhões em 4,17% das ações e uma cadeira no Board. Além disso, possui um Centro de Manutenção, Reparação e Revisão de aeronaves conjunto na cidade de Querétaro. Não há dúvidas de que o México é um grande pilar para o crescimento da Delta na América Latina, com mais de 460 voos semanais non-stop para os Estados Unidos durante a alta temporada. Por outro lado, uma parceria comercial de longo prazo com a Gol permite à Delta estar presente em 99% dos destinos entre os Estados Unidos e o Brasil. A Delta opera mais de 40 voos semanais sem escalas entre ambos os países: de Atlanta para São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília; e de New York-JFK e Detroit para São Paulo. E graças à rede da Aerolíneas Argentinas, que se incorporou à parceria SkyTeam em 2012, a Delta ganha uma potente rede combinada de serviços e benefícios recíprocos nos programas de viajantes frequentes, cenário que se repete com a Aeroméxico e a Gol Linhas Aéreas Inteligentes.

A melhor e mais completa rede A Delta e a Delta Connection atendem 333 destinos em 64 países nos seis continentes. Com sede em Atlanta, a Delta tem 80 mil funcionários em todo o mundo e opera frota principal com mais de 700 aeronaves. Como membro fundador da

parceria global SkyTeam, a Delta participa da principal aliança transatlântica com a Air France-KLM e a Alitalia. Junto aos seus parceiros mundo afora, a Delta oferece mais de 15 mil voos diários com hubs em Amsterdã, Atlanta, Boston, Detroit, Los Angeles, Minneapolis-St. Paul, New York-JFK, New York-LaGuardia, Paris-Charles de Gaulle, Salt Lake City, Seattle e Tóquio-Narita.

Pilotos da Delta prontos para um voo seguro e pontual

E o vencedor é... Alinhada com o objetivo de ser a maior companhia aérea dos EUA atendendo a América Latina, a Delta acaba de obter importantes reconhecimentos. Suas conquistas, por exemplo, foram reconhecidas na forma de duas grandes premiações na edição do “Latin Trade’s Best of Travel Awards 2014”, ao liderar nas categorias “Melhorias Gerais” e “Melhores Parcerias e Alianças”, além de ter sido a única companhia norte-americana presente no ranking. Também foi agraciada como o título de “Melhor Companhia Aérea para a América do Norte”, no Prêmio “Destaque Companhia de Viagem”, concedido pelo Grupo Companhia de Brasil.

ATLANTA, O HUB DAS GRANDES DIFERENÇAS Por que convém usar Atlanta como centro de conexões? Porque oferece o triplo de saídas diárias do que Miami e quase o dobro de Houston. Porque disponibiliza cinco vezes mais voos para destinos dos EUA em duas horas do que Miami e mais do dobro de operações para os EUA do que Houston. Além disso, em comparação com Miami e Houston, o hub de Atlanta possui os benefícios a seguir: Menor tempo de espera na imigração graças ao novo Terminal F. Menor porcentagem de voos cancelados. Mais saídas pontuais. Sinalização e atendimento em espanhol. Uma excelente experiência no aeroporto devido à vasta gama de restaurantes e lojas. Estações de recarga de celulares e outros eletrônicos nos portões de embarque da Delta.

7


Nova York

NOVA YORK

Um sonho de arranha-céus e neon Torres Gêmeas. Dali, o visitante terá a primeira impressão das ruas, parques e pontes que cruzará mais tarde. Após esta visita, é recomendável continuar andando pela 5th Avenue em direção ao Central Park. Nesta área, além de admirar as atraentes vitrines desta famosa avenida, existem dois pontos turísticos importantes, ambos localizados entre a 50th e a 51st: o Rockefeller Center, onde se encontra a famosa pista de patinação no gelo (no inverno) e ponto de encontro de um grande número de turistas de todo o mundo; e, justo em frente, a Catedral de St. Patrick. Em estilo neogótico, é um interessante contraste com a modernidade da selva de pedra que a cerca. A apenas três quadras dali, indo em direção oeste na 53th, encontra-se o Museu de Arte Moderna de Nova York, conhecido como Moma. Lá é possível apreciar obras como “A noite estrelada” de Van Gogh, “Les demoiselles de Avignon” de Pablo Picasso e “A persistência da memória” de Salvador Dalí, além de inúmeras obras de Andy Warhol, Jackson Pollock e Edward Hopper. Continuando o passeio pela 5th Avenue, caminhe no sentido oposto ao tráfego. Ao chegar à 59th Street, você encontrará a fachada renascentista deslumbrante do The Plaza, um dos hotéis mais emblemáticos de Nova York. Não deixe de entrar para se fascinar com o interior. Além do mais, é prático fazer isso: você pode entrar pelo portão da avenida, atravessar o saguão, apreciar o luxuoso restaurante e sair pela porta da 59th, ideal para continuar a caminhada pelo Central Park. O parque, que se estende ao longo da 110th Street, é um convite a dezenas de passeios, já que possui lagos artificiais, fontes, jardins e uma grande quantidade de esculturas. Um de seus cantinhos mais famosos, na altura da 72nd, a oeste, é o Strawberry Fields, local idealizado por Yoko Ono em memória a John Lennon. Lá se encontra o famoso mosaico em preto e branco com a palavra “Imagine”, onde os fãs se reúnem durante todo o ano, especialmente nas principais datas relacionadas com o grande músico.

fotos: NYC & Company

Times Square, o dinâmico e pitoresco coração da Big Apple

8

“O

iceberg de diamante”, apelidou-a Truman Capote. E sim, ao entardecer e à noite, Nova York surge como uma gigante estrutura de finas pontas em direção ao céu que brilha esplendoroso sobre quatro ilhas ou parte delas (Manhattan, Staten Island, Brooklyn e Queens) e uma porção continental (Bronx). Embora muito tenha sido escrito sobre esta cidade singular, o seu apelo é tão fascinante que você tem a sensação – ou a certeza – de que nunca é o bastante. Há sempre algo novo a descobrir e se surpreender, mesmo nos lugares mais tradicionais. O fascínio nunca termina. O local ideal para iniciar o seu passeio é o Empire State, entre a 5th Avenue e a 34th. Depois de caminhar por alguns quarteirões da metrópole, basta subir ao mirante do lendário edifício, localizado no 86º andar, para ter uma vista panorâmica dos incríveis arranha-céus que compõem o skyline da Big Apple, dentre os quais se destaca o Chrysler Building com sua agulha de aço inoxidável prateada e, em direção ao sudoeste, a esbelta imagem da Freedom Tower, no local onde existiram as famosas

CORES LOCAIS. Na direção oposta à 5th Avenue está situada a Washington Square, o epicentro do lendário Greenwich Village. Um grande Arco do Triunfo define a paisagem deste parque pouco arborizado, mas com uma atmosfera tão boêmia quanto a do bairro. Indo em direção ao East River encontra-se East Village, uma área repleta de bares, lojas de música e de roupas sofisticadas ou extravagantes, tão atraentes quanto a arquitetura sóbria que caracteriza o bairro. Aqui, dedique-se a caminhar, observar e curtir. Seguindo no sentido sul você chegará a Little Italy, o tradicional bairro italiano, onde abundam as cantinas, e à Nolita (“North of Little Italy”), área restrita da boemia moderna. A paisagem adquire outras formas e cores em Chinatown. O bairro chinês de Nova York tem construções típicas daquele país e é caracterizado pelo grande número de restaurantes e de lojas de roupas e diversos objetos que são falsificações de marcas famosas. Há também muitas peças em jade. Andar por suas ruelas dá um toque diferente à estada. Este passeio pode continuar em Battery Park, de onde partem


NEW YORK

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Nova York é fascinante o ano todo. Seja com neve, tingida pelo outono, primaveril ou incandescente no verão, a cidade convida o turista a visitá-la com muito prazer. Mas leve em conta que, no inverno, de dezembro a março, o frio intenso e a neve podem chegar a ser um empecilho para passear na rua. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O The Kimberley, um consagrado membro do grupo Worldhotels, na melhor localização do Midtown. No estilo butique e com ares europeus, possui 146 quartos de luxo, a maioria suítes. Ao cair da tarde nada melhor do que curtir um drinque no Upstairs at Kimberly, o lounge que fica no 30º andar do hotel. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: É impossível escolher uma só: todos os museus da cidade são muito interessantes, mas é claro que o Metropolitan Museum of Art é um local onde, dedicando um bom tempo a sua visita, o turista pode ter acesso à história das principais culturas do mundo antigo e moderno. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: A uma hora de Manhattan encontra-se o Bear Mountain State Park, um lugar maravilhoso que está localizado sobre a costa oeste do rio Hudson, onde é possível admirar árvores coloridas, lagos e montanhas. No seu amplo espaço, o visitante pode organizar piqueniques, andar de canoa e, no inverno,

os barcos com destino à Estátua da Liberdade. As filas são longas e a espera pode ser de meia hora ou mais. Portanto, aqueles que desejem fazer este passeio devem chegar de manhã cedo para aproveitar a abertura da estação fluvial e a pequena quantidade de turistas. De qualquer forma, a questão é atravessar o rio e chegar à Liberty Island, enquanto vemos Manhattan diminuindo aos poucos e se transformando em uma pequena maquete. Uma vez em terra, o famoso monumento nos surpreende com seu tamanho. É permitido entrar na estátua e subir à coroa – mas, por razões de segurança, o acesso é restrito a um máximo de 240 turistas por dia. De volta ao parque, ao cair da tarde, uma boa pedida é andar

10

patinar no gelo e praticar esqui de fundo, tudo em meio à natureza majestosa do local. MELHORES COMPRAS: Roupas das lojas Macy’s e Bloomingdale’s, roupas sofisticadas e acessórios modernos no Village e, para aqueles que estejam dispostos, alguma peça exclusiva da famosa Tiffany’s. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: O fried chicken (frango frito) do Harlem, servido com candy jam, um tipo de geleia de abóbora deliciosa. Você não pode ir embora de Nova York sem experimentar um hot-dog de rua e os clássicos pretzels. Além dessas iguarias típicas, também é possível degustar comida tradicional de qualquer país do mundo. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Apesar de estar ao alcance de todos e ser a maior da cidade, a livraria Strand, na esquina da Broadway com a 12th, escondem-se em suas prateleiras um sem-fim de raridades, primeiras edições, livros fora de catálogo e até autografados por seus autores, detalhes que nem todos sabem. É um lugar que vale a pena explorar. FATO CURIOSO: Embora possa parecer estranho, no verão, o turista pode curtir a praia em quatro bairros de Nova York: Bronx, Brooklyn, Queens e Staten Island. INFORMAÇÕES: www.nycgo.com

alguns quarteirões até a Brooklyn Bridge, que não fica muito longe, e aproveitar para conhecer os restaurantes de South Street Seaport, se sentar e relaxar nas redondezas para contemplar a ponte enquanto o sol se põe. Quando anoitecer, não deixe de ir a Times Square: as luzes de neon começam a piscar e dão àquela área de Nova York o esplendor que sempre a caracterizou. A famosa esquina do cruzamento entre a Broadway e a 7th é uma explosão radiante de painéis e outdoors surpreendentes. Shows musicais, cinemas, teatros, marcas de eletrodomésticos e refrigerantes, telões gigantes de led... Tudo cintilando aos olhos de centenas de milhares de pedestres que passam de um lado a outro nas ruas. Só há uma coisa a fazer: sentar-se e admirar o magnífico espetáculo.

O South Street Seaport, complexo gastronômico e de entretenimento no imponente Downtown nova-iorquino

10


MIAMI foto: Greater Miami Convention and Visitors Bureau

MIAMI

Mais atual e dinâmica do que nunca

O distrito Art Deco de South Beach, centro do burburinho de Miami. Durante o dia, sol e praia; à noite, diversão non-stop

12

P

raias de areia branca, mar azul-turquesa e um clima perfeito é o que os turistas encontram assim que chegam a Miami. Tudo isso acrescido de atrações, vida noturna, museus e festivais, além de hotéis de primeira categoria (mais de 49 deles foram ou serão inaugurados entre 2013 e 2016), opções gastronômicas de alto nível com novos restaurantes que complementam a abrangente oferta deste destino, que ainda conta com diversas alternativas para ir às compras, tornando Miami um verdadeiro paraíso para os viciados em comprar. Algumas das melhores praias estão em Bal Harbour Beach – o lugar preferido do jet-set por conta da elegância refinada da comunidade homônima –, região que abriga o shopping que mais lucra por metro quadrado nos Estados Unidos (Bal Harbour Shops); em Key Biscayne, onde fica o farol – a construção mais antiga do condado de Dade – e a praia Bill Baggs, que regularmente ocupa um posto no renomado ranking do Dr. Beach; e na agradável Sunny Isles, um lugar repleto de hotéis e condomínios de luxo. A balada é em Ocean Drive, onde existem diferentes locais para curtir a noite, tais como restaurantes, bares, boates e hotéis, quadra após quadra e um atrás do outro. E, bem próximo dali, a Lincoln Road traz a tranquilidade de uma rua de pedestres onde o tempo parece passar mais devagar.


dicas MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: O clima subtropical de Miami proporciona a possibilidade de viajar em qualquer época do ano, embora nos meses de verão e no começo do outono chova um pouco, ressaltando as cores da vegetação local. MELHOR LUGAR PARA FICAR: Pela sua história, conforto e localização, o Fontainebleau Miami Beach se destaca. Inaugurado em 1954 e reaberto em 2008 após um investimento de US$ 1 bilhão, o hotel oferece 1.504 quartos, 12 restaurantes e bares, um spa de 3,6 mil m2, piscina e acesso direto à praia. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: em novembro, o Greater Miami Convention & Visitors Bureau organiza o Miami Live Month, um evento que inclui shows, espetáculos de dança, humoristas, leituras de poesia e entretenimento ao vivo em todos os cantos da cidade e nas praias. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: O Mathelson Hammock Park, em Coral Gables, vizinho do Fairchild Tropical Botanic Garden. Localizado na praia, possui trilhas naturais, caiaques e pedalinhos para alugar, e é um lugar muito apreciado para a prática do kiteboarding. MELHORES COMPRAS: A ampla oferta de compras de Miami

é reconhecida mundialmente, pois vai das butiques exclusivas de South Beach até grandes shoppings, como o Aventura e o Dadeland, passando pela alta costura de Coral Gables e de Bal Harbour. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Sinônimo de boa gastronomia, dizem que aqui foi onde a Cozinha do Novo Mundo surgiu. O condado de Dade possui mais de quatro mil restaurantes, e o Zuma, especializado na cozinha japonesa moderna, é imperdível. O Nutreat é um novo tipo de restaurante fast-food, cujo serviço é rápido mas a comida é da mais alta qualidade. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: ao sul da cidade, o Homestead Speedway´s Miami Exotic Auto Racing oferece a possibilidade de ser o passageiro em um carro de corrida pilotado por motoristas experientes, e percorrer um circuito em alta velocidade. O circuito tem 14 curvas acentuadas e a reta mais extensa de todos os autódromos do país. Adrenalina pura. fato curioso: O Everglades National Park é o terceiro maior parque nacional dos Estados Unidos; ali, há mais de 15 mil anos, as principais tribos indígenas se assentaram. INFORMAÇÕES: www.miamiandbeaches.com

13


FORT LAUDERDALE

FORT LAUDERDALE

Praias, sol e diversão para todos

E

ntre Palm Beach e Miami está localizada Fort Lauderdale, com suas variadas atrações e lugares para visitar. Ali os viajantes encontrarão belas e diferentes paisagens e alternativas para curtir até cansar, como mergulhar em Pompano Beach, fazer compras no Sawgrass Mills Outlet Mall, alugar uma bicicleta no Hollywood Broadwalk ou vivenciar a arte e o lazer no centro da cidade. Além do cenário contemporâneo diversificado e vibrante da cidade, Fort Lauderdale é um dos destinos “gay friendly” mais famosos do mundo, pois além de existirem muitos estabelecimentos orientados para esse público, possui a maior comunidade LGBT residente na Flórida. Por outro lado, o lugar também oferece aos turistas a possibilidade de relaxar sob o sol em algumas de suas praias mais famosas. Hollywood Beach, ao sul do condado, é uma opção eclética, retrô e muito divertida. Lá os turistas poderão andar de bicicleta ou percorrer a pé os quatro quilômetros de seu calçadão, em uma das melhores orlas dos Estados Unidos. Dania, Deerfield, Hallandale e Pompano também são outras praias de destaque.

fotos: Greater Ft. Lauderdale Convention and Visitors Bureau

“A Veneza da América” possui mais de 480 km de canais e vias navegáveis

14


dicas MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: O clima de Fort Lauderdale permite viajar a qualquer momento, pois são mais de três mil horas de sol por ano. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O Lago Mar Resort and Club é uma sofisticada alternativa de frente para o mar, em uma praia privada de 500 metros de extensão. Devido ao conforto e qualidade dos serviços oferecidos, trata-se de uma excelente opção que não por acaso está muito bem classificada no ranking do Tripadvisor. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: Um dos pontos de parada do Water Taxi (o qual já é um passeio por si só) leva ao Museum of Art, instituição que abriga uma coleção magnífica de obras de Picasso, Miró, Matisse e Mondrian. Desde 2008 faz parte da New Southeastern University, uma das maiores universidades de pesquisa dos Estados Unidos. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Visitar o Secret Woods Nature Center, um santuário de 22,4 hectares que protege a diversificada fauna e flora locais. Possui várias trilhas naturais e um belo calçadão que conduz ao rio New. É um lugar ideal para fazer passeios agradáveis a pé ou de bicicleta.

MELHORES COMPRAS: Pela variedade, preço e qualidade, o Sawgrass Mills ganha destaque, pois é um gigantesco shopping outlet que possui mais de 350 lojas de marcas de primeira linha (em Sunrise), enquanto o Festival Flea Market se destaca por ser um pitoresco e informal mercado das pulgas com mais de 500 estandes (em Pompano). COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Como em todo o litoral da Florida, os peixes e os frutos do mar roubam a cena culinária de Ft. Lauderdale. Dentre as centenas de bons restaurantes que existem na região, o Market 17 se sobressai por conta do seu menu elaborado com produtos sustentáveis, alterado periodicamente. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Navegando cerca de 20 minutos é possível praticar pesca esportiva de alta qualidade, tendo a oportunidade de ganhar troféus como o “bass” ou o “blue marlin”. A região é líder no sistema “catch-and-release” (pescar e devolver). FATO CURIOSO: O apelido “Veneza da América” não é apenas um instrumento de marketing, já que Fort Lauderdale possui mais de 480 km de canais e vias navegáveis. INFORMAÇÕES: www.sunny.org

15


PALM BEACH

PALM BEACH

Um toque de sofisticação

S Os prazeres da boa vida podem ser encontrados em todo o condado de Palm Beach

em dúvida, Palm Beach faz jus ao apelido “A Costa do Ouro”. Qualquer visitante se sente privilegiado em Palm Beach por sua combinação perfeita entre o clima agradável e a tradição de ser o destino favorito das férias dos famosos e milionários. O destino conta ainda com uma ampla gama de opções para o público LGBT em hotéis, restaurantes, eventos e lojas que exibem com orgulho, a todos que as visitam, sua tradicional hospitalidade. Para conhecer a essência do local, nada melhor do que passear pela famosa Avenue, considerada uma das ruas mais icônicas dos EUA de acordo com o ranking USA Today´s Best. São poucas quadras com ruazinhas de lindos pavimentos, onde convivem as mais prestigiadas marcas da moda, galerias de arte, lojas de design, cafés e bistrôs com aspecto europeu.

Além dos seus 75 km de praias douradas, Palm Beach também é história, já que se trata da primeira comunidade no Estado da Flórida criada com finalidade turística. Isso ocorreu devido ao magnata visionário Henry Flagler, que criou uma ferrovia que facilitou a chegada de visitantes endinheirados de Nova York que queriam fugir dos rigorosos invernos. Um museu onde foi a residência de verão de Henry Flagler, construída em 1902, chamada de Whitehall e com 55 suntuosos quartos, rememora os anos dourados norte-americano. Atualmente é um Monumento Histórico Nacional. No centro de West Palm Beach, o CityPlace – um complexo a céu aberto – abriga lojas, restaurantes, bares e cinemas, enquanto na vizinha Clemantis Street se encontra o burburinho da vida noturna. Às quintas-feiras, a partir das 17h30, o local se transforma no Clemantis by Night. Em se tratando de compras, o mais novo do condado é o Palm Beach Outlets. Inaugurado em fevereiro de 2014, possui mais de 100 lojas de marcas de primeira, com grandes descontos, direto da fábrica. Não há outro complexo semelhante em um raio de 90 km e calcula-se que a sua chegada gere US$ 315 milhões para a economia local.

DICAS

fotos: Discover the Palm Beaches

MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Em qualquer época do ano. O clima em Palm Beach é sempre ensolarado e agradável. Os meses mais quentes vão de julho a setembro. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O The Breakers Hotel, cuja história data de 1896. Com um estilo renascentista italiano, possui 540 quartos de luxo de frente para o mar, vários restaurantes gourmet, dois campos de golfe e um glamoroso bar – o HMF – que recorda a era dourada de Palm Beach. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: O Kravis Center é um complexo de artes cênicas composto por três teatros: o Reyfoos Hall, que comporta 2,2 mil espectadores; o Gosman Amphitheatre (1,4 mil); e o Dreyfoos Hall (300). Confira a programação, que inclui de concertos de música clássica a balé, ópera, pop, jazz e musicais da Broadway. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: A Florida National Scenic Trail (uma das 11 trilhas naturais mais bonitas do país) passa por Palm Beach, unindo neste trecho o oceano ao lago Okeechobee, o maior espelho d’água doce da Flórida (1,9 mil km²) e o sétimo do país. O percurso pode ser feito de bicicleta. MELHORES COMPRAS: O boulevar mediterrâneo Worth Avenue,

16

com renomadas marcas de primeira categoria; o CityPlace, um complexo ao ar livre com mais de 100 lojas de todo tipo; o Antique Row, “o” lugar para comprar antiguidades; e o recém-inaugurado Palm Beach Outlets, com bons descontos em vendas direto da fábrica. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Como é de se imaginar, um destino deste nível tem abundantes opções gastronômicas. Saindo do lugarcomum, em Delray Beach, o Max´s Harverst se sobressai, pois ali apenas produtos de granja, frescos e orgânicos, são deliciosamente preparados. Como diz o cardápio: “sabores simples e ao mesmo tempo sofisticados”. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: O Phipps Ocean Park, um tranquilo parque de frente para o mar, sobre a Ocean Boulevard, ideal para passar umas horas relaxando sob o sol, longe da agitação das praias. Há banheiros, mesas para piquenique e um grande estacionamento. FATO CURIOSO: O International Polo Club Palm Beach é considerado o campo de polo mais importante do mundo, pois abriga os melhores times de alto handicap e é lá onde acontecem os torneios de maior prestígio do país. INFORMAÇÕES: www.palmbeachfl.com


ST. PETERSBURG/CLEARWATER

ST. PETERSBURG/CLEARWATER

As melhores praias e muito mais Um destino tradicionalmente familiar com um singular valor agregado: aqui estão as melhores praias da Flórida

O fotos: Visit St. Pete/Clearwater Convention & Visitors Bureau

The New York Times incluiu St. Petersburg na lista dos “Top 52 Places to Visit in 2014” (Top 52 lugares para visitar em 2014) afirmando a excelente reputação desta área recostada sobre o Golfo do México, a apenas uma hora e meia de Orlando, reforçando a ideia de que St. Pete é uma das “cidades mais vibrantes do mundo, com praias espetaculares, impensados pontos de interesse e novas atrações”. Além disso, a revista Sky Magazine (revista oficial de bordo da Delta Air Lines) classificou essa cidade como um dos dez destinos top do mundo por conta da “impressionante quantidade de instituições vinculadas à arte, localizadas ao redor do aconchegante calçadão da cidade”. St. Pete, como é conhecida popularmente, superou Amsterdã, Calgary e Belize em pontuação. De restaurantes de alta cozinha, passando por pequenos e aconchegantes locais à beira-mar, que incluem frutos do mar frescos no cardápio, a região apresenta uma vasta oferta gastronômica. E a cultura tem no Dali Museum o seu grande expoente, o maior acervo do célebre artista espanhol Salvador Dali nas Américas, onde 96 pinturas a óleo, esculturas, desenhos, fotos e manuscritos de sua autoria estão expostos em um prédio de três andares. Em se tratando de vida noturna, nada melhor do que ir a Ybor City, um local histórico fundado em 1885 por um grupo fabricante de charutos liderado por Vicente Martínez Ybor, e que fica na cidade de Tampa, a poucos quilômetros. Vítima da Grande Depressão, a região ficou praticamente abandonada durante décadas, até que no começo dos anos 1980 se recuperou totalmente e passou a ser um colorido centro gastronômico, de compras e de lazer.

18

Nesta cidade se destacam o Busch Gardens – parque temático do grupo Sea World Parks que possibilita uma conexão com um mundo animal junto com ousadas montanhas-russas – e o The Florida Aquarium, com mais de 20 mil animais e plantas aquáticas em exposição, espetáculos e uma área para crianças com canhões de água, gêiseres e um barco pirata.


DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Com uma média de 361 dias de sol por ano, o clima da região convida a viajar a qualquer momento. MELHOR LUGAR PARA FICAR: o Loews Don Cesar Hotel, sobre a costa do golfo. Com 227 quartos remodelados recentemente e um Spa Oceania de 990 m2, sua singular arquitetura lembra um castelo mediterrâneo. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: O Heritage Village é um museu vivo que recria a história colonial do condado de Pinellas em área arborizado de 8,4 hectares. O seu patrimônio compreende mais de 25 estruturas, com destaque para uma cabana autêntica de 1852. A escola, a igreja, o depósito ferroviário e a mercearia, dentre outras edificações, completam o cenário. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Uma das atividades recomendadas é um passeio pelo rio Hillsborough. Mas é bom saber que durante o passeio os turistas não estarão sozinhos, já que este é o lugar escolhido pelos crocodilos para tomar seus banhos de sol na região de Tampa Bay. MELHORES COMPRAS: O John´s Pass Village & Boardwalk, localizado em Madeira Beach, é um belo lugar para comprar

lembranças típicas em um ambiente muito agradável, incluindo um píer de madeira que recria os antigos vilarejos costeiros da região. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Os frutos do mar frescos são, de longe, a opção mais saborosa e saudável. E se acrescentarmos a tudo isso uma maravilhosa vista para o mar, como encontramos em muitos restaurantes, melhor ainda. De outubro a maio é a estação do “stone crab”, um delicioso tipo de caranguejo. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: O lançamento do Tampa Bay CityPass, o primeiro produto do gênero na Flórida. Oferecendo um desconto de 38% sobre o valor total dos ingressos, dá acesso ao Busch Gardens, ao The Florida Aquarium, ao Lowry Park Zoo, ao Clearwater Marine Aquarium e, de acordo com sua preferência, ao Chihuly Collection ou ao Museum of Science & Industry. FATO CURIOSO: em janeiro, durante a comemoração da Epifania na comunidade grega de Tarpon Springs, alguns jovens mergulham nas águas frias de Spring Bayou a fim de encontrar uma cruz que traz, segundo acreditam, um ano de boa sorte. INFORMAÇÕES: www.visitstpeteclearwater.com

19


ORLANDO

ORLANDO

Onde os sonhos se tornam realidade

fotos: Visit Orlando

Orlando é para todas as idades. Só é preciso ser jovem de espírito e ter vontade de curtir

20

H

istoricamente, a cidade de Orlando foi estabelecida em 1863 e deve seu nome a um soldado chamado Orlando Reeves, que faleceu na região combatendo os índios seminoles. Durante muito tempo foi uma região rural, dedicada principalmente à pecuária e, depois, as plantações de cítricos se tornariam o eixo principal de sua economia. Porém, a grande transformação desta cidade ocorreu graças à visão de Walt Disney, que em 1965 anunciou os planos para a construção de um parque temático. Visionário como poucos, ele precisava de espaço, de muito espaço. Tudo o que lhe faltava na Disneyland, em Anaheim (Califórnia), onde os seus planos de crescimento estavam limitados. Walt Disney World, seu novo parque, abriu suas portas em 1971, marcando um crescimento econômico e demográfico que dura até hoje. Atualmente, Orlando é considerada a capital mundial do entretenimento familiar e, graças a este impulso,

tornou-se uma das cidades norte-americanas que mais cresceram nos últimos 25 anos. Além disso, detém um dos maiores inventários hoteleiros do país, com mais de 450 estabelecimentos, totalizando mais de 118,1 mil quartos, e ainda possui um dos mais ativos e maiores (640 mil m2) centros de convenções dos EUA. Em 2013, recebeu 59 milhões de visitantes, um recorde absoluto do país. A verdade é que Orlando é o lugar onde os sonhos se tornam realidade. E não é só para as crianças, mas também para os adultos, pois é possível pilotar um carro de corrida, jogar golfe (existem mais de 170 campos) ou tênis (são 800 quadras), entrar em uma cápsula espacial, fazer excelentes compras e, acima de tudo, se divertir. De acordo com o Visit Orlando, para conhecer as mais de 100 atrações que possui o Orange County seriam necessários 67 dias, passeando oito horas por dia. Desta forma, é importante


ORLANDO

Princesas no Walt Disney World Resort

planejar cuidadosamente a viagem para não perder nada. Por ser um destino líder em turismo, o recém-chegado sempre encontrará novidades. É por isso que uma grande quantidade de turistas sempre acaba voltando ao centro do Estado da Flórida. Sempre há algo novo a ser descoberto.

UM MUNDO DE DIVERSÃO. A maioria das atrações e hotéis está localizada no eixo que compreende a International Drive (paralela à I-4) e a US 192. Ainda que o Walt Disney World Resort seja famoso mundialmente por seus quatro parques temáticos (Magic Kingdom, Epcot, Animal Kingdom e Hollywood Studios), o complexo também oferece dois grandes parques aquáticos (o Blizzard Beach e o Typhoon Lagoon) e inúmeros hotéis de diversas categorias. E, para os momentos de descontração, Downtown Disney se destaca com as suas lojas, restaurantes e opções de entretenimento que incluem apresentações permanentes do show La Nouba, do Cirque du Soleil. O Universal Orlando Resort (UOR) tem dois parques temáticos (o Universal Studios e o Islands of Adventure) e um espaço cheio de opções gastronômicas e de entretenimento (o City Walk). Aqui os grandes filmes de Hollywood ganham vida através de montanhas-russas, simuladores de última geração, filmes em 4-D e uma grande variedade de efeitos especiais. Harry Potter, com duas áreas, uma em cada parque (Wizarding Word e Diagons Alley), além do trem Hogwarts Express, o Homem Aranha, Meu Malvado Favorito, Os Simpson, O Exterminador do Futuro, E.T. O Extraterrestre, MIB Homens de Preto e O Incrível Hulk são algumas de suas muitas atrações. O UOR também possui um parque aquático: o Wet´n Wild,

22

com tobogãs, piscinas, túneis e até uma praia para crianças, a Blastaway Beach. O SeaWorld Orlando é uma homenagem à vida marinha. Os shows com baleias, golfinhos e outros grandes habitantes dos oceanos são surpreendentes. Também há montanhas-russas, simuladores e exposições interativas. O SeaWorld tem também outros dois parques em Orlando: o Aquatica (com brinquedos aquáticos para famílias e aventureiros) e o exclusivo Discovery Cove (funciona no sistema all inclusive como um resort de luxo). Próximo a Orlando, em Tampa, encontra-se o Bush Gardens, uma opção de pura adrenalina, que possui as montanhas-russas mais radicais da Flórida. O Legoland Florida Resort é uma parque temático interativo com mais de 50 atrações e espetáculos e, bem próximo dali, encontra-se o Kennedy Space Center, que oferece a oportunidade de conhecer os segredos dos programas espaciais da Nasa. O Wild Flórida é um parque temático que oferece passeios em aerobarcos e que acaba de adicionar à sua oferta o Dead River Kayak Adventure Tour, um tour em caiaque que leva os visitantes aos pântanos, mangues e rios que fazem parte do Everglades da Flórida Central. Já no centro de Kissimmee, o remodelado Lakefront Park, próximo ao lago Tohopekaliga, acrescentou um local para eventos de 7,9 mil m2, brinquedos para crianças, uma marina e uma loja para pescadores.

O IMÃ DAS COMPRAS. Os dois complexos que o grupo Premium Outlets possui em Orlando são os paraísos para aqueles que buscam marcas de qualidade a um bom preço. Encontram-se grifes como Ann Taylor, Barneys New York Outlet, Burberry, Coach, Diesel, Elizabeth Arden, Fendi, Gap Outlet, Giorgio


A adrenalina das atrações de Old Town em Kissimmee

Armani, Hugo Boss, Kenneth Cole, Lacoste, Nautica, Nike, Polo Ralph Lauren, Salvatore Ferragamo e Tommy Hilfiger, entre muitas outras. E os descontos variam ente 25% e 60%. O Florida Mall também vale uma visita, pois é um dos shoppings mais elegantes da região e tem setores planejados em diferentes estilos. Possui mais de 250 lojas. Em se tratando de artigos mais sofisticados, a dica é o The Mall at Millenia, onde é possível encontrar Neiman Marcus, Cartier, Burberry, dentre outras grandes marcas.

Por outro lado, as opções gastronômicas de Orlando são as mais variadas, pois há mais de cinco mil restaurantes. De comida africana ou vietnamita a restaurantes de famosos chefs americanos, bistrôs intimistas e jantares com espetáculos, como o Medieval Times. Quando o sol se põe, o ritmo acelera à medida em que a vida noturna começa. Do mais moderno em termos de bares e boates, até bares tranquilos para relaxar e complexos com muitos centros de entretenimento, Orlando oferece muitas opções para curtir a noite.

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Embora Orlando seja um lugar que pode ser visitado o ano todo, entre abril e junho e de setembro a novembro são os meses em que os parques recebem uma menor afluência turística e podem ser aproveitados ao máximo. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O Meliá Orlando Suite Hotel at Celebration, a poucos minutos da entrada principal do Walt Disney World Resort. No estilo hotel-butique, possui mais de 240 suítes de luxo, uma piscina circular e o restaurante Fuego, inspirado na herança espanhola do Meliá. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: Fazer o que poucos turistas fazem: perambular pelas lindas ruas arborizadas com casas antigas no bairro Eola Heights, em Downtown. Há um bonito parque com um lago (Lake Eola Park) e pequenos restaurantes com atmosfera europeia. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Um passeio em aerobarco pelos pântanos dos Everglades, uma rica reserva de fauna e flora que começa no rio Kissimmee e forma um sistema de quase 100 km de largura por 160 km de extensão.

MELHORES COMPRAS: De carteiras Gucci a diamantes da Tiffany, passando por antiguidades exclusivas e roupas de moda em suas centenas de lojas. Há 12 grandes shoppings em Orlando. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Por ser um destino internacional, em Orlando convivem todas as cozinhas do mundo. Em setembro acontece o Orlando’s Magical Dinning Month, onde mais de 70 restaurantes de primeira linha oferecem menus de três pratos por US$ 33. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Na comunidade vizinha de Winter Park está situado o magnífico Museu Charles H. Morse, que abriga a maior coleção de joias de Louis C. Tiffany, e os passeios em barco pelos canais do lago Osceola, rodeado de mansões de luxo. FATO CURIOSO: Seriam necessários 676 campos de futebol profissional para cobrir os 4,6 milhões de m2 ocupados pelos estabelecimentos comerciais em Orlando. INFORMAÇÕES: www.visitorlando.com

23


ATLANTA

ATLANTA

A pérola do Sudeste

fotos: Atlanta Convention and Visitors Bureau

O parque Piedmont, com os arranha-céus de Midtown como pano de fundo

F

undada em 1836, a capital e a maior cidade do estado da Geórgia, ganhou fama internacional por dois acontecimentos significativos que ocorreram durante o século passado.Primeiro, durante os anos 1960, quando Atlanta foi o centro de onde foi impulsionado o movimento a favor dos direitos civis para a população negra. E depois, em 1996, ao sediar a 26ª edição dos Jogos Olímpicos, em que mais de dez mil atletas de 197 países competiram. Hoje em dia é a nona área metropolitana com maior população dos Estados Unidos, com aproximadamente 5,5 milhões de habitantes.Considerada como uma urbe dos negócios, é

24

o local onde empresas do porte da Delta Air Lines, CNN, Coca-Cola, Home Depot e UPS, por exemplo, escolheram para alocar sua matriz. A verdade é que Atlanta é um destino que não admite classificações.Nela convivem, em perfeita harmonia, boa parte da história do país, expressões artísticas de nível internacional, gastronomia, esportes e uma longa lista de atrações que a posicionam como uma imperdível joia sulista. Pode ser férias em família, uma escapada com os amigos ou o tempo livre de uma viagem de negócios.Qualquer motivo é válido para visitá-la e desfrutar da célebre hospitalidade do seu povo. Estando no centro, é recomendável começar um percurso pelo Centennial Olympic Park, uma área de 85 mil m² construída para ser a sede dos Jogos Olímpicos de 1996. Durante os meses mais quentes, de abril a setembro, é possível ver a série de concertos “Música ao meio-dia”, que animam e dão vida ao passeio pelo Centennial. Da mesma forma, e à medida que circundamos este espaço verde, o viajante descobrirá várias atrações ao seu redor. Este é o caso do Georgia Aquarium, que com as suas seis galerias, um cinema 4-D e mais de 60 exposições, é considerado o maior aquário do mundo. Foi inaugurado em 2005 e já foi visitado por mais de 18 milhões de pessoas. A alguns passos, o World of Coca-Cola propõe uma visita à história do popular refrigerante por meio de várias salas que guardam mais de 1,2 mil elementos relacionados à empresa,


ATLANTA

campo Tullie Smith, de 1845, e a elegante Casa Swan, de 1928, cujo acesso se dá por lindos jardins e trilhas que convidam a caminhadas relaxantes. Por outro lado, em Midtown, a Casa e Museu Margaret Mitchell (autora do romance ...E o vento levou) encantará os amantes do cinema, pois poderão conhecer a interessante memorabilia relacionada à sétima arte. Ainda, no William Breman Heritage Museum, é possível descobrir a história judaica de Atlanta desde 1845 até hoje.

COMPRAS E GASTRONOMIA. Um monumental arco de estilo

Atlanta possui os melhores campos de golfe dos EUA (no alto). Acima, a casa onde nasceu Martin Luther King

muitos deles expostos pela primeira vez. É possível experimentar sabores de diferentes países, porém, a fórmula da bebida continua cuidadosamente guardada em uma abóboda que podemos ver no setor The Vault. Em frente ao parque, o Inside CNN Studio Tour (visita guiada de 50 minutos) permite percorrer os batidores da central deste canal de televisão global de notícias. Neste setor do Downtown, também se sobressai o magnífico Center for Civil and Human Rights, moderno edifício que com seus 3,8 mil m2 presta uma comovente homenagem aos movimentos locais e internacionais relacionados aos direitos humanos.

LEMBRANÇAS DO ONTEM. Alinhado com seu compromisso com a história social do século 20, no distrito de Sweet Auburn existe um circuito com 16 pontos de interesse focados na vida e na luta pelos direitos civis de Martin Luther King Jr. Além disso, o local histórico que leva seu nome oferece visitas à sua casa natal, ao mausoléu em sua homenagem e à igreja batista Eben Ezer, onde pregaram três gerações da família King. Com um objetivo parecido, a biblioteca e o remodelado museu presidencial de Jimmy Carter apresentam exposições interativas, objetos históricos e peculiares presentes de Estado. O passado local também é lembrado no Atlanta Historic Center, um dos museus mais importantes do gênero no sudeste norte-americano, na área residencial de Buckhead. O prédio abriga dois belos exponentes arquitetônicos de épocas passadas: a casa de

26

clássico de 22m de altura, semelhante ao Arco do Triunfo francês, localizado no Millennium Gate Park, dá as boas-vindas ao Atlantic Station, um complexo multiuso inaugurado em 2005 que vale a pena visitar. Está em Midtown e a céu aberto combina lojas (de H&M, Dillard´s ou Target a butiques grandes e pequenas), restaurantes, bares, cinemas e prédios residenciais e de escritórios. Outro lugar que combina a perfeição compras e comida é o emblemático Lenox Square Mall de Buckhead, com 250 locais de renome como Fendi, Louis Vuitton e Cartier, além do vizinho Phipps Plaza, complexo com outras 100 lojas cujos nomes não ficam atrás: Tiffany, Gucci e Armani, entre muitas outras. Ambos possuem ótimas praças de alimentação e, neste distrito do norte urbano, também é possível encontrar muitos dos melhores restaurantes da cidade, como o Alfredo´s, o Aria, o Atlanta Fish Market e o Bone´s. Outras opções gastronômicas de qualidade se encontram em Midtown, como é o caso do The Spence, especializado na nova cozinha americana e premiado pelo renomado guia Zagat; e South City Kitchen, a melhor indicação para saborear pratos típicos do Sudeste com um toque gourmet, como o frango ou os tomates verdes fritos. Em Downtown, o que antigamente era uma estação de trens de carga é hoje Underground Atlanta, um calçadão subterrâneo com lojas de roupa e lembranças, fast foods, jogos, artistas e vendedores de rua.

TEMPO DE ESPORTE. Se o prazer do passeio gastronômico o

fez se sentir “culpado”, isto poderá ser compensado com uma boa dose de esportes, mesmo que apenas haja pré-disposição para a posição de espectador. A temporada regular de beisebol dos Atlanta Braves ocorre de fevereiro a setembro no Turner Field. Lá é possível visitar o Museu e Salão da Fama Allen Jr. dos Atlanta Breves, que possui mais de 600 objetos que lembram a história do time profissional mais antigo, de qualquer esporte, dos Estados Unidos. Nas visitas guiadas ao estádio Turner Field, os interessados poderão entrar nas áreas não permitidas durante os jogos. Outro esporte que desperta um grande interesse é o golfe. Na área metropolitana de Atlanta são organizados vários torneios de relevância mundial, como o renomado The Tour Championship, patrocinado pela Coca-Cola, no histórico East Lake Golf Club. O destino conta também com mais de 60 campos públicos, de Charlie Yates em Downtown até o Stone Mountain, no pé da montanha homônima.


Principal hub da Delta, Atlanta é sede de grandes empresas

arte e transporte. Antes de deixar Atlanta, vale muito

a pena visitar o High Museum of Art, considerado o mais importante do gênero de toda a região.Suas modernas instalações contam com mais de 14 mil obras de célebres artistas norte-americanos, europeus e africanos de todos os tempos. Além disso, se destaca por suas notáveis exposições temporárias, como “Wynn Bullock: Revelations” com mais de 100 imagens deste reconhecido fotógrafo de meados do século passado (até 18 de janeiro). Para ter uma ideia das principais atrações da cidade, uma alter-

nativa a ser considerada é fazer um passeio de ATL-Cruizers, em veículos elétricos tipo golfe para cinco passageiros e realizado por guias experientes que fazem um interessante percurso de 90 minutos. Embora as distâncias sejam grandes, não é necessário dirigir. O sistema urbano de transportes, denominado MARTA (Metropolitan Atlanta Rapid Transport Authority), cobre praticamente toda a cidade com as suas quatro linhas de trens que ligam o centro com seus quatro pontos cardeais, incluindo o Aeroporto Internacional, e 91 linhas de ônibus.

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: de abril a setembro, uma vez que há muitas atividades ao ar livre e é o auge da temporada de beisebol, uns dos esportes mais populares da região. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O The Georgian Terrace, em Midtown, um edifício de 1911 magnificamente conservado, que oferece todo o conforto moderno. Localizado em frente ao icônico Fox Theatre, em 1939 seus salões sediaram a première do filme ...E o vento levou. MELHOR EXPERIÊNCIA NATURAL: o Jardim Botânico de Atlanta, um oásis em Midtown com 12 hectares de jardins, que possui uma das maiores coleções de orquídeas dos Estados Unidos. Possui um premiado jardim para crianças, flores dos locais mais recônditos do mundo e frondosas trilhas para fazer caminhadas relaxantes. MELHORES COMPRAS: Lennox Square e Phipps Plaza em Buckhead para as últimas tendências da moda. Há também o The Outlet Shoppes at Atlanta, ao norte da cidade, com mais de 100 lojas

com descontos direto de fábrica (transporte gratuito é oferecido nos hotéis do centro). COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: os principais elementos da cozinha sulista incluem o clássico churrasco, o frango frito e, como deleite doce, o saboroso pêssego. O grits é uma iguaria local à base de milho, que habitualmente vem acompanhado de bacon e ovos. Outra delícia local é a “soul food”, uma iguaria de frango ou carne de porco, acompanhada de molho e verduras. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: o Museu de Voo da Delta, inaugurado em junho de 2014 em um setor da matriz da empresa, no Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson. CURIOSIDADE: esta porção do território norte-americano da Geórgia inspirou a escritora Margaret Mitchell para criar ...E o vento levou, que depois se transformou em um clássico do cinema. INFORMAÇÕES: www.atlanta.net

27


LOS ANGELES

LOS ANGELES

O destino para se sentir uma estrela

fotos: Discover Los Angeles

O famoso Teatro Chinês, no coração de Hollywood (abaixo), e os jardins da maravilhosa Getty Villa, em Malibú (acima)

28

S

e há um lugar no mundo capaz de satisfazer as expectativas do turista moderno, é Los Angeles. O roteiro pode começar por um dos bairros mais representativos da cidade: Hollywood. No Universal Studios, o visitante tem a possibilidade de visitar um set de filmagem de cinema e televisão em funcionamento, além de ter acesso a uma grande variedade de lojas e restaurantes na City Walk. Uma atração para toda a família. Já no Madame Tussauds Hollywood, o museu de cera mais famoso do mundo, os visitantes se aproximam e interagem com estátuas elaboradas com um realismo impressionante, assim como tiram fotos com réplicas de grandes celebridades da indústria do entretenimento, políticos de destaque e atletas extraordinários. Um ponto turístico inevitável é a Calçada da Fama. Desde 1960, mais de 2,3 mil estrelas elaboradas com mármore terrazzo e cobre já foram inauguradas nas principais calçadas de Hollywood. Dentre os passeios imperdíveis há o Teatro Dolby, um magnífico local que abrigou uma grande quantidade de apresentações de artistas e eventos. O TLC Chinese Theatre é uma das atrações gratuitas mais populares desde 1920. A fama do edifício se deve a um acidente


LOS ANGELES As luzes da grande cidade vistas dos muros do Observatório Griffith, nas colinas de Hollywood (acima). A Delta opera de Los Angeles para as principais cidades americanas (ao lado)

ocorrido durante a estreia do filme O Rei dos Reis, de Cecil B. DeMille, quando a atriz Norma Talmadge pisou acidentalmente no cimento fresco. Desde então, as estrelas mais famosas de Hollywood deixaram suas pegadas neste local. Com mais de dez mil objetos, o Museu de Hollywood, que ocupa quatro andares do famoso prédio Max Factor, possui a maior coleção de lembranças de Hollywood do mundo. O agradável clima de Los Angeles faz com que a cidade possa ser aproveitada ao ar livre. Interagir com a vida silvestre no zoológico da cidade nos Jardins Botânicos, subir no trem do sul, explorar o Travel Town Train Museum, vivenciar o faroeste no Autry National Center... Tudo isso é possível no Parque Griffith, que possui uma grande área recreativa com trilhas de onde podem ser contempladas as melhores vistas panorâmicas da cidade, incluindo o letreiro de Hollywood.

O CENTRO. Restaurantes de moda, entretenimento de primeira classe e riqueza cultural formam a vibrante metrópole que por si própria é o centro de Los Angeles. O Downtown oferece ao visitante uma excursão tão exótica quanto fascinante: uma visita ao topo da Bunker Hill no distrito financeiro. De lá é possível contemplar a paisagem e escolher tranquilamente como continuar o seu roteiro, decidir se visitar um museu, se ir para o distrito das joias e moda, visitar o bairro do Little Tokyo ou caminhar rumo ao sul em busca do fabuloso centro esportivo e de entretenimento LA Live, onde as alternativas são variadas: de visitar o fabuloso Grammy Museum até hospedar-se em um dos luxuosos hotéis do complexo. Outra opção é o California Science Center, no Exposition Park, que tem entrada gratuita e abriga uma mostra permanente do

30

ônibus espacial Endeavour, além de grandes atrações. No mesmo parque, o Walt Disney Concert Hall, reconhecida maravilha da arquitetura moderna, é o palco de apresentação de duas companhias musicais impressionantes: a Filarmônica de Los Angeles e o Los Angeles Master Chorale. Essa sala de concertos é única e o design acústico é um dos mais sofisticados do mundo. Além das apresentações, visitas guiadas pelo edifício são oferecidas regularmente.

O OESTE. Das majestosas zonas residenciais e shoppings que ao mesmo tempo são locações de programas de televisão, até o histórico Getty Center, um dos museus mais representativos de Los Angeles, o oeste oferece uma enriquecedora e glamurosa experiência aos visitantes. O Sony Pictures Studios disponibiliza tours de duas horas que dão uma ideia do que eram os velhos tempos da época dourada de Hollywood. No The Grove, um shopping com restaurantes e lazer reconhecido mundialmente, destacam-se as lojas da American Girl, Anthropologie, Apple, Michael Kors, Coach e Nordstrom, entre outras, e os visitantes podem viajar em um bonde antigo e se deliciar com as fontes dançantes mais famosas de Los Angeles. Bem ao lado está localizado o Original Farmers Market, um mercado de especialidades que se tornou uma verdadeira tradição de Los Angeles, com mais de 100 quiosques com frutas e vegetais, carnes, pescados e frutos do mar, além de flores e especialidades de todos os cantos do mundo. O Beverly Center, muito perto das majestosas zonas residenciais de Bel Air e Brentwood, é um dos principais centros da moda no sul da Califórnia, oferecendo 160 seletas butiques e restaurantes


DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Graças ao clima ameno e agradável, é possível visitar Los Angeles em qualquer época do ano, embora seja preferível fazê-lo nos meses quentes e ensolarados, isto é, de abril a outubro. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O W Hollywood Hotel, localizado sobre o Boulevard homônimo, a poucos metros dos principais pontos de interesse da região. Possui 305 quartos com design moderno, spa, piscina na cobertura com bar e um lobby diferente (The Living Room), com DJ em um ambiente ideal para relaxar e curtir um bom drinque. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: Localizado a poucas quadras do agitado calçadão em frente ao mar e do Aquário do Pacífico, o Museu de Arte Latino Americano (MOLAA) é um lugar sensacional que merece uma visita. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Visitar o parque Runyon Canyon, conhecido por seus caminhos belíssimos, onde é possível caminhar, andar de bicicleta ou a cavalo. AS MELHORES COMPRAS: Algumas pessoas vão diretamente para a Rodeo Drive quando querem encontrar as últimas tendências da moda, mas o centro da cidade oferece muito mais àqueles que

estão curtindo Los Angeles. No Santee Alley, um eclético mercado de roupa localizado no coração do distrito da moda, o visitante encontrará praticamente qualquer coisa que estiver procurando com grandes descontos. Levar malas extras é uma boa dica para qualquer comprador compulsivo. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: De modo geral, as pessoas que moram em Los Angeles almoçam no Philippe The Original, o único lugar onde pode ser encontrado o famosíssimo “French dip sandwich”. Outro lugar ideal para comer é Chinatown, onde você poderá experimentar o famoso “camarão escorregadio” do restaurante Yang Chow. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Uma das joias escondidas de LA é a histórica Gamble House, em Pasadena. Construída em 1908, é uma obra-prima em estilo artesanal que possui um interior impressionante e uma mobília fabricada especialmente para ela, que faz parte do cadastro nacional de lugares históricos dos Estados Unidos. FATO CURIOSO: Los Angeles tem mais museus e teatros que qualquer outra cidade norte-americana: 105 museus e 225 teatros. INFORMAÇÕES: www.descubralosangeles.com

Praias, cinema e cultura – Los Angeles é uma cidade diversa e para todos os gostos

que refletem os diversos estilos e sabores de LA, incluindo Louis Vuitton, Gucci, Burberry, D&G, Macy’s, H&M e o único restaurante Grand Lux Café na Califórnia. A arte e a cultura do oeste se condensam em três locais. O Museu Page, localizado em La Brea Tar Pits, é um dos sítios de escavações de pesquisas de fósseis mais famosos do mundo. O Centro Getty, conhecido pela arquitetura e jardins charmosos,

acolhe obras de arte europeias, pinturas, desenhos, esculturas, manuscritos e itens de decoração, além de coleções de fotografia americanas e europeias. Para terminar, o Museu Skirball, um dos recintos culturais líder em Los Angeles, abriga “A Arca de Noé”, uma exposição de 2,5 mil m2 que oferece às crianças e suas famílias o relato épico do Grande Dilúvio.

31


LAS VEGAS foto: Las Vegas Convention and Visitors Authority

LAs VEGAS

Moderna e sempre renovada

Na Las Vegas Strip se encontram os principais pontos de interesse da cidade. Uma avenida que nunca dorme

32

D

istante e próxima, clássica e renovada, exagerada e recôndita, multifacetada e única... Mas sempre acesa, brilhante e estridente. Assim é Las Vegas: a pérola colorida do oeste. Todos os anos surgem hotéis, restaurantes, cassinos e complexos de atrações que fazem com que a clássica foto de seu skyline mude e deva ser atualizada. Essas transformações se traduzem em mais e melhores serviços para os visitantes. Os apaixonados que chegam para se casar ou para sua lua de mel encontrarão em Las Vegas ofertas ideais, como o Gondola Ride, um passeio de gôndola no The Venetian por uma tranquila réplica do Grande Canal de Veneza. Outra atração romântica são as famosas Fountains of Bellagio, com óperas, música clássica e outras seleções musicais cuidadosamente escolhidas e coreografadas pelos movimentos dos mil jatos de água. E, como não poderia ser diferente, Paris também está em Las Vegas com uma réplica da Torre Eiffel, cujo topo oferece vista panorâmica privilegiada do vale. A Capital Mundial do Entretenimento possui mais de 45 luxuosos spas e poderá se transformar em um refúgio imperdível se estivermos à procura de experiências relaxantes e rejuvenescedoras. Os spas da cidade estão entre os melhores do mundo. O The Spa no hotel Four Seasons Las Vegas, por exemplo, ficou em quarto lugar na lista do Top 100 Resort Spas nos Estados Unidos publicada pela revista Condé Nast Traveler e em primeiro lugar em Las Vegas. Entre os serviços oferecidos pelos estabelecimentos, há massagens esportivas, suecas e Shiatsu para relaxar os músculos cansados

e aliviar as tensões; tratamentos corporais que incluem banhos com ervas, envolvimentos, aromaterapia e reflexologia; opções relaxantes como banhos de vapor, sauna e banheiras de hidromassagem; e salões de beleza. Os serviços para os apaixonados englobam todas as etapas do casal, incluindo o casamento. Eles sabem que, se desejam um casamento único, devem fazê-lo em Las Vegas. Com uma média aproximada de 100 mil certidões de casamento por ano, a cidade é conhecida como a capital nupcial do mundo.

LAS VEGAS EM FAMÍLIA. Hoje em dia é possível curtir Las Vegas em família, pois há opções de tirar o fôlego para todas as idades – tanto para os pais quanto para as crianças –, e tudo isso nos principais hotéis da cidade. No The Flamingo Hotel é possível conhecer flamingos chilenos, cisnes, patos, carpas japonesas, tartarugas e peixes dourados; já o The Mirage oferece o Jardim Secreto, lar de tigres brancos reais, leões brancos, panteras negras e tigres dourados. O MGM Grand detém uma fazenda onde é possível admirar como vivem os leões; e o Mandalay Bay, em seu Shark Reef, conserva espécies aquáticas ameaçadas, dentre as quais se destacam três filhotes machos de tubarão-zebra. Porém, como nem todas as famílias são iguais, Las Vegas também satisfaz as exigências dos mais aventureiros. Aqueles que visitarem o Fremont Street Experience poderão deslizar a quase 50 km/h por um cabo de 243 metros de comprimento. Criada pela empresa canadense Greenheart Conservation, a


DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Graças a seus mais de 300 dias de sol anuais, Las Vegas é um destino que pode ser visitado quando o turista achar conveniente. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O Aria Resort and Casino, local com quatro mil quartos que se ergue sobre o Las Vegas Boulevard, a região mais agitada da cidade. Sua arquitetura é contemporânea, possui 16 restaurantes, uma badalada casa noturna (o Haze) e, dentre outras instalações, oferece um teatro onde está em cartaz diariamente o espetáculo Zarkana, do Cirque du Soleil. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: Assistir a um concerto da Filarmônica de Las Vegas, a única orquestra sinfônica profissional do sul de Nevada. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Fazer um tour fotográfico pelo Grand Canyon. Partindo de Las Vegas existem saídas em aviões e helicópteros. AS MELHORES COMPRAS: Se existe alguma coisa que você atração começa em uma plataforma ao leste do Fremont Street Experience e termina em frente ao Four Queens. O Stratosphere possui quatro das atrações mais altas do mundo: a Skyjump, uma queda livre controlada; a XScream, onde se “viaja” no extremo de uma torre de 274 metros; a Big Shot, um passeio emocionante que lança os amantes da diversão a 50 metros no ar, com grande força antes de soltá-los em queda livre de volta à plataforma de lançamento; e a Insanity, uma volta vertiginosa que pendura as pessoas da ponta da torre antes de fazê-las rodopiar a uma velocidade de aproximadamente 64 km/h. A The Roller Coaster, no New York New York Hotel & Casino, é uma das montanhas-russas mais excitantes, com curvas, loopings e mergulhos em volta do resort. A The Desperado, uma das montanhas-russas mais altas e velozes do mundo, está localizada a apenas 30 minutos de Las Vegas, em Buffalo Bill, Primm. O passeio começa com uma subida de 64 metros e uma descida de 67 de perder o fôlego. Por último, o maior parque temático dos Estados Unidos, o Adventuredome, no Circus Circus, oferece 21 passeios em diferentes brinquedos, além de muitas outras atrações.

ESPETÁCULOS E FESTIVAIS. Em se tratando de espetáculos,

festivais e diversão em geral, Las Vegas é um dos carros-chefe dos Estados Unidos. Sempre surpreendente e vanguardista, a oferta neste quesito é ampla, e é preciso saber escolher para chegar e não ficar desapontado. É possível, por exemplo, voltar no tempo até o fascinante mundo da mitologia romana em dois espetáculos: o Fall of Atlantis (A queda de Atlântida) e o Festival Fountain Shows (Festival das Fontes), que inclui estátuas vivas romanas no Forum Shops do Caesars. A famosa rua do centro, a Fremont Street, foi transformada em uma área de pedestres de 16,3 mil m² com um teto abobadado onde foram instaladas mais de 14 milhões de lâmpadas. Chamada de The Fremont Street Experience, a abóboda exibe todas as noites espetáculos maravilhosos de luz e som. A popular CSI: O The Experience, no MGM Grand, oferece aos turistas a oportunidade de participar de uma dramatização no papel de investigadores da cena de um crime e aprender princípios científicos e técnicas de investigação reais enquanto

deseja comprar, você a encontrará em Las Vegas. De artigos de estilistas exclusivos a liquidações irresistíveis, este destino tornouse a meca das compras. De Premium Outlets a lojas coloridas de suvenires: tudo pode ser encontrado na famosa Las Vegas Strip e imediações. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Em Las Vegas nasceu a Cozinha do Novo Mundo. Nesse sentido, vale ressaltar a proposta do Nutreat Restaurant, um novo tipo de restaurante fast food – onde o atendimento é rápido e a comida é da mais alta qualidade. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Um dos atrativos excêntricos que Las Vegas oferece é o Minigolfe Kiss, onde os fãs da banda de rock Kiss podem praticar seu esporte predileto em meio a guitarras gigantes em um parque temático. FATO CURIOSO: Em Las Vegas, as apostas esportivas e de corridas atingem a casa dos US$ 2 bilhões anuais. INFORMAÇÕES: www.lvcva.com

Las Vegas está cada vez mais atraente para os brasileiros

tentam resolver uma das três cenas misteriosas propostas com a ajuda de dois laboratórios criminais ultramodernos. Entretanto, se as férias dos seus sonhos em Las Vegas incluem carros velozes e celebridades, visite o Auto Collections no Imperial Palace, uma das maiores coleções de carros antigos, clássicos e tunados. Em seguida, vá ao showroom da Penske-Wynn Ferrari/ Maserati no Wynn Las Vegas, a primeira e única fábrica autorizada Ferrari e Maserati no estado de Nevada, que oferece os seus melhores carros, novos ou usados​, ou ainda visite a primeira concessionária autorizada Lamborghini da Strip no The Palazzo. Depois de ter escolhido o carro dos seus sonhos, você está pronto para conhecer e cumprimentar algumas das celebridades mais famosas do mundo no museu de cera Madame Tussauds. Localizado no Venetian, o museu possui mais de 100 estátuas de cera de célebres estrelas do cinema, da televisão, da música e do esporte. Para impressionar seus amigos para valer, não se esqueça de levar para casa um pouco de ouro. O Golden Nugget Hotel & Casino lançou o primeiro caixa eletrônico “Gold to go” em Las Vegas: trata-se de uma máquina que ejeta barras de ouro de 24 quilates, moedas e também barras de ouro com o logotipo do Golden Nugget. O dinamismo de Las Vegas faz com que as novidades surjam quase que em tempo real: enquanto você lê este texto, é possível que novas atrações tenham sido criadas. Descubra você mesmo e aproveite!

33


SÃO FRANCISCO

SÃO FRANCISCO

Ares de sofisticação, essência boêmia

A

beleza de sua arquitetura vitoriana combinada com edifícios modernos e de vanguarda, a sua atmosfera cool (herança de seu passado como meca do movimento hippie), a imponência da famosa ponte Golden Gate e seus “insólitos” bondes Os “Cable transitando pelas íngremes ruas, somado à vista arrebatadora Cars” são um verdadeiro marco da baía homônima, fazem os turistas se apaixonarem por São Francisco à primeira vista. turístico de É justamente utilizando este exclusivo meio transporte público, São Francisco. o bonde, que o visitante tem a oportunidade de ter um retrato Operam desde inicial dessa cidade fascinante. A linha “F” percorre várias das 1873 principais áreas turísticas, como o Distrito Castro, a Union

Square, a Market Street, o Centro Cívico, o Distrito Financeiro e as áreas do Embarcadero, do Pier 39 e do Fisherman’s Wharf. A Fisherman’s Wharf, também conhecida como Cais dos Pescadores, é uma das áreas mais animadas da cidade e recebe uma grande quantidade de turistas de todas as partes do mundo. Restaurantes de frutos do mar, shoppings, artistas de rua e a bela vista panorâmica da baía caracterizam esta área. Aqui, o visitante pode optar por fazer um dos muitos passeios de barco oferecidos e contemplar dali os contornos da cidade. Além disso, é ideal para admirar a famosa Golden Gate Bridge. Cartão-postal de São Francisco, a ponte é uma obra-prima da engenharia que liga a cidade ao condado de Marin, no norte da baía. Com a sua característica cor laranja, a Golden Gate se ergue sobre o único ponto de passagem entre a grande baía de São Francisco e o oceano Pacífico. O turista tem a oportunidade de atravessar os seus 2,7 km de carro, a pé ou de bicicleta, passeando pelas vias correspondentes.

PASSEIOS PELOS BAIRROS. O roteiro, arbitrário e aleatório,

fotos: San Francisco Convention and Visitors Bureau

incluirá lugares fascinantes como Chinatown que, com seus 24 quarteirões, é considerado um dos maiores bairros chineses do país. A Grant Avenue, a rua principal, possui um grande portal decorado com dragões e está repleta de restaurantes e lojas exóticas. Na rua paralela, a Stockton Street, há uma enorme variedade de mercados e restaurantes. Outro bairro animado é North Beach, tradicionalmente italiano, um dos pontos de encontro preferido dos moradores. Lá também está localizada, na Columbus Avenue, a famosa livraria City Lights. Uma das ruas próximas, a Broadway, é o núcleo da vida noturna. Já South of Market, área também conhecida por “SoMa”, virou moda nos últimos anos e tem numerosos restaurantes, museus, teatros de vanguarda, boates, galerias de arte e shoppings. Recomenda-se passear pelo Embarcadero, repleto de palmeiras que se estendem ao longo dos píeres de Waterfront e que oferece uma inigualável vista da baía, da Bay Bridge (a outra grande ponte) e da cidade. Outra dica é visitar o elegante bairro de Nob Hill, localizado na mais famosa das sete grandes colinas de São Francisco. Uma atração bastante peculiar na ilustre área de Russian Hill é a Lombard Street, conhecida como a “rua mais sinuosa do mundo”, com oito curvas e muitas casas com jardins belíssimos cobertos de milhares de flores. No topo da colina Telegraph Hill está localizada a charmosa Coit Tower, onde há um observatório de onde é possível admirar uma vista espetacular de 360° da cidade. Quanto às ruas, a Union Street é uma via encantadora ao pé da área residencial de Pacific Heights. Suas ruas são repletas de belas casas vitorianas, butiques, cafés, restaurantes e bares. Ao cair da noite, a Union Street torna-se um excelente ponto de encontro para ver e ser visto. Dentre os diversos parques, o Golden Gate Park se destaca: é uma das maiores áreas verdes urbanas do mundo. Tem cinco quilômetros de comprimento por um quilômetro de largura e se limita com o oceano Pacífico. Há uma enorme variedade de vegetação, lindos bosques, jardins exóticos, trilhas para ciclistas, zonas de piquenique, vários lagos e, na praça principal, é possível

34


visitar o Young Museum, a California Academy of Sciences e o Japanese Tea Garden. E, claro, não deixe de visitar o lendário centro do movimento hippie, o distrito de Haight Ashbury, popular por suas lojas, restaurantes e seus simpáticos moradores, características que se conservaram daquele famoso “Verão do Amor”, de 1967, cujos ecos ainda são ouvidos através de bandas influenciadas por Grateful Dead e Jefferson Airplane – as bandas locais mais representativas e populares daquela década. Não se deve deixar de conhecer o antigo presídio de Alcatraz, cujo acesso é feito por meio de barcos da Alcatraz Cruises, que partem do Pier 33, situado em Embarcadero, próximo ao Fisherman’s Wharf. A visita inclui um tour pelas celas com um guia gravado em inúmeros idiomas, inclusive o português. E não se esqueça de visitar o Transamerica Pyramid, o original edifício que desde 1972 também é um ícone da cidade, como a Golden Gate. Seus 260 metros de altura e 48 andares em forma de pirâmide dão a São Francisco uma aura de sofisticação que combina perfeitamente com o ambiente boêmio e os bairros de arquitetura vitoriana.

EXCURSÕES PELAS REDONDEZAS. Os arredores de São Francisco também têm atrações incríveis para deleite dos turistas, ideais para serem combinadas com os passeios pela cidade. Por exemplo: ao noroeste da baía fica a praia de Sausalito, lar de uma colônia de artistas. É um passeio delicioso e recomendável, embora os banhos de mar sejam inapropriados por causa da água gelada e da correnteza. Outra alternativa é visitar algumas das inúmeras vinícolas ao longo de Napa Valley, uma das regiões vinícolas de maior prestígio da Califórnia e dos Estados Unidos.

Em Yountville está localizada a produção de champanhe e são oferecidos passeios de balão. Já Calestoga se destaca por suas nascentes termais e um gêiser em frequente atividade. E, por último, sobre o Pacífico e vizinho do estado de Oregon, encontra-se o santuário das árvores mais altas do mundo. Tratase do Redwoods National Park, que possui diversas trilhas que podem ser percorridas a pé ou de carro. De lá o turista pode chegar ao Tall Trees Grove, onde foi medida a árvore mais alta, com 112,60 metros. Também é comum avistar alces e ursos, principalmente na primavera.

O traçado curioso de um quarteirão da Lombard Street: uma ladeira de 40 graus de inclinação em ziguezague

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: São Francisco é uma cidade que pode ser visitada durante o ano todo, e cada turista opta pela estação de sua preferência. A temperatura média oscila entre 13° C e 20° C. O único detalhe a ser levado em consideração é que de novembro a março é a época de maior incidência de chuva. MELHOR LUGAR PARA FICAR: Por sua localização e serviços, o Hyatt Fisherman´s Wharf Hotel se destaca. Está localizado no dinâmico distrito do porto, possui 313 quartos completamente equipados e uma excelente piscina coberta climatizada. A recém inaugurada cafeteria Enoteca Musto é um convite para saborear um delicioso café-da-manhã. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: A visita à lendária livraria City Lights, especializada em literatura do mundo, artes e política progressista. Foi fundada em 1953 pelo poeta Lawrence Ferlinghetti e incorporada à lista oficial de Locais Históricos de São Francisco. Está localizada entre os bairros North Beach e Chinatown (avenida Columbus com a Broadway). MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Sobre o Pacífico e vizinho do Estado de Oregon fica o Redwoods National Park, onde os bosques

de sequoia vermelha são abundantes. Essas árvores impressionantes podem atingir 100 metros de altura e oito metros de diâmetro. As trilhas podem ser percorridas a pé ou de carro. É possível até avistar alces e ursos, principalmente na primavera. É um pouco longe de São Francisco, mas vale a pena conhecer esse fantástico espaço natural. MELHORES COMPRAS: Roupas nas lojas do centro, livros na City Lights, antiguidades e artigos únicos na bastante tradicional casa Gumps. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Mariscos e todo tipo de pescados no distrito de Fisherman’s Wharf, com várias opções para almoçar pela rua ou em restaurantes gourmet. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Embora nunca tenha sido muito difundido, o pão francês de São Francisco é considerado um dos mais saborosos do mundo. FATO CURIOSO: Em 29 de agosto de 1966, os Beatles tocaram pela última vez no estádio Clandestik Park em São Francisco. Como o estádio seria demolido, recentemente Paul McCartney e banda fizeram um show inesquecível. INFORMAÇÕES: www.sanfrancisco.travel

35


WASHINGTON

Washington

Um destino de importância capital

fotos: Destination DC

O Capitólio, um dos edifícios mais fotografados dos Estados Unidos. Foi inaugurado em 1800 e se destaca pelos lindos jardins

E

m comparação com outras cidades do país, a capital dos Estados Unidos, oficialmente conhecida como Washington DC (District of Columbia), não fica muito atrás em termos de atrações turísticas. Com a sobriedade de um lugar que abriga os mais altos poderes federais, surpreende pela limpeza de suas ruas, jardins e edifícios em torno do rio Potomac e dos estados de Maryland e Virginia. É fácil perceber que se trata de uma urbe cuidadosamente planejada, desenvolvida no final do século 18 para servir como capital nacional permanente e cujo nome é uma homenagem ao primeiro presidente do país: George Washington. Com 630 mil habitantes, se o “DC” fosse um estado, seria o último colocado em termos de superfície (atrás de Rhode Island), mas o primeiro em densidade demográfica. No entanto, a área metropolitana é a sétima maior dos Estados Unidos, com 5,8 milhões de habitantes.

HISTÓRIA VIVA. Como destino turístico, a cidade de Washington possui inúmeros monumentos, locais de relevância histórica e museus. Os principais pontos de interesse têm como coluna vertebral a Esplanada Nacional, um corredor designado como Parque Nacional que está localizado entre a monumental fachada do Capitólio e o monumento a George Washington. Ao seu redor brilha a célebre Casa Blanca, o mausoléu de Abraham Lincoln e as instalações do Instituto Smithsonian, a maior

36

coleção de elementos e documentos museológicos do mundo. O grande obelisco é uma homenagem ao primeiro presidente americano, e foi a estrutura mais alta do mundo até o fim do século 19, quando foi erguida a Torre Eiffel de Paris. O museu mais visitado, com cerca de sete milhões de visitantes anuais, é o National Air and Space Museum, cujas instalações abrigam preciosidades como a “máquina de voar” original dos irmãos Wright, o Spirit of St. Louis, a Spaceship One e um módulo da Apollo 11 com uma pedra lunar que pode ser tocada. O museu também possui um sistema de projeção IMAX, espetáculos planetários, simuladores de voo e atividades interativas para crianças. O Museu da História Americana abriga uma coleção significativa de objetos que compõem a cultura desta nação como, por exemplo, os trajes usados pelas primeiras-damas durante a cerimônia de posse de seus maridos ou os sapatos usados por Judy Garland no filme O Mágico de Oz. Do lado oriental da Esplanada se destaca um dos símbolos nacionais: o Capitólio. De estilo grego clássico, é um edifício branco que tem uma cúpula central, uma enorme escadaria e duas alas. Uma delas abriga a Câmara dos Representantes; e o restante, o Senado. Quando alguma delas está deliberando, uma bandeira flameja na ala correspondente. A alguns passos, na Avenida Pennsylvania número 1000, encontra-se a residência oficial do presidente dos Estados Unidos, a


37


WASHINGTON

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: de março a outubro, quando é possível desfrutar de diversas atividades ao ar livre. O “DC” tem muitos parques e jardins que convidam a caminhar tranquilamente, aproveitando o clima agradável. MELHOR LUGAR PARA FICAR: o St. Gregory Luxury Hotel & Suites, propriedade estilo butique do grupo Worldhotels com 154 espaçosos quartos, que se destaca pela qualidade de seu serviço e localização, a poucos metros da Casa Branca. MELHOR EXPERIÊNCIA NATURAL: admirar os monumentos da cidade e a vida silvestre da ilha Teddy Roosevelt navegando em um caiaque, em uma canoa ou em barcos a remo pelas águas do rio Potomac. Ou, ainda, para os mais ousados, praticar tirolesa nos bosques de Rockville, que é muito perto do DC. MELHORES COMPRAS: O bairro de Georgetown tem uma grande variedade de lojas de antiguidades, com objetos e acessórios únicos para o lar. A maioria das lojas está localizada ao longo da Wisconsin Avenue ou nas ruas O e M. Com 220 lojas, o Potomac Mills Outlet Mall (Prince William, Virginia) é um dos maiores complexos de seu gênero do país. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: os frutos do mar frescos, devido à proximidade da cidade com o oceano. No centro de Washington são mais de 100 restaurantes, sem contar os fast-foods e os take-out (comida para viagem). Dentro da área metropolitana, 40 restaurantes possuem 25 ou mais pontos (de um máximo de 30) do bem-conceituado guia Zagat. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: todas as sextas-feiras, de maio a setembro, os jardins da National Gallery of Art são o cenário de um festival de jazz gratuito. Os moradores costumam chegar às 15h para conseguir os melhores lugares. Os “food trucks”, cada vez mais populares, oferecem comidas e bebidas. CURIOSIDADE: Em 1790, o presidente Washington contratou um engenheiro francês do exército de Lafayette chamado Pierre L’Enfant para projetar uma capital como Paris. Assim nasceu esta cidade, uma das poucas dos EUA que foi projetada com base em um plano mestre. INFORMAÇÕES: www.washington.org A Vista área do Lincoln Memorial e as imponentes mansões vitorianas do Capitol Hill. Duas imagens bem características do Distrito de Columbia

Casa Branca, famosa por seu escritório oval, que testemunhou importantes decisões na história do país. O Centro de Visitantes exibe muitos aspectos da arquitetura e do mobiliário, das famílias dos presidentes e dos grandes eventos sociais que já aconteceram por lá. Outro símbolo da cidade é o Lincoln Memorial, construído em mármore branco na ponta ocidental da Esplanada e próximo ao Arlington Memorial Bridge. Pode ser visitado 24 horas por dia e a estátua de seis metros, que representa Abraham Lincoln sentado, pode ser admirada. Em se tratando de museus, você não pode deixar de ver o Newseum, que possui 22,5 mil m² de galerias e vários cinemas dedicados à história do jornalismo. Pode ser visto um fragmento original do Muro de Berlim, documentos do escândalo Watergate, fotografias ganhadoras do prêmio Pulitzer e um estúdio interativo da NBC News. No sexto andar do edifício, um grande terraço oferece vista panorâmica do Capitólio e seus arredores. Há também uma sala dedicada à cobertura jornalística dos atentados de 11 de setembro de 2001.

UM POUCO DE TUDO. Para conhecer melhor a cidade e seus arredores, nada melhor do que optar por um tour “hop on - hop-off”, que permite subir e descer de um ônibus em pontos diferentes. Existe essa opção nas linhas regulares, nos ônibus de dois andares e nos trolleys, e há quatro rotas com paradas nos

38

principais pontos de interesse. Os tours de DC Ducks, a bordo de veículos anfíbios da época da Segunda Guerra Mundial, incluem uma breve navegação pelo rio Potomac. Em matéria de edifícios religiosos históricos, o passeio deve incluir os majestosos templos católicos: a Catedral Nacional de Washington, em estilo gótico, e a Basílica do Santuário Nacional da Imaculada Conceição, em estilo bizantino. Georgetown é um bairro tradicional, que vale a pena visitar pela atmosfera do passado. Instalado às margens do rio Potomac, foi fundado em 1751 como aldeia autônoma até que foi incorporada em 1871 à capital. Habitado principalmente por pessoas de classe alta, tem restaurantes, bares, lojas e várias embaixadas têm sua sede ali. O extenso East Potomac Park é um paraíso para os golfistas pelos jardins bem cuidados e excelente vista para o rio Potomac. Pelo fato de ser o principal campo de golfe da cidade, é difícil imaginar quem poderia ser o parceiro da próxima partida. Nos arredores de Washington também existem parques temáticos e atrações voltadas para a diversão em família. Um exemplo é o Busch Gardens Williamsburg, que ganhou por vários anos consecutivos o título de “Parque temático mais bonito do mundo”; e o Six Flags America, com montanhas-russas e outros brinquedos cheios de adrenalina. O National Zoological Park, que faz parte do acervo do Instituto Smithsonian, exibe várias espécies animais, incluindo pandas gigantes.


Nova ORLEANS

NOVA ORLEANS

O destino vibrante do sul dos Estados Unidos

fotos: Dreamstime

N

A Jackson Square, no centro do French Quarter, com a majestosa Catedral de St. Louis, construida em 1789

40

ova Orleans é uma das cidades mais fascinantes do mundo. Está localizada no Estado da Luisiana, no extremo sul do rio Mississippi, próxima ao golfo do México. A cidade foi fundada por franceses em 1718, que a cederam à Espanha e posteriormente a recuperaram. Em 1803 se tornou integrante dos Estados Unidos. Parte de sua riqueza cultural é o resultado das influências de sociedades tão diferentes quanto a europeia, a africana e a caribenha. Percebemos essa miscelânea em sua música, arquitetura, festivais, danças e gastronomia. Ao caminhar pelas suas ruas nota-se a existência de um bar atrás do outro que servem cerveja artesanal local e importada, clubes de jazz repletos de fanáticos por esse tipo de música, galerias de arte e mercados de produtos regionais, entre outros atrativos. O marco por onde se deve começar qualquer itinerário é o bairro French Quarter, atualmente coração da cidade e lugar que abriga as marcas do passado. Os encantos do bairro surgem diante dos olhos a cada passo, pois uma de suas maiores riquezas é a arquitetura que conserva tradições europeias.

Por exemplo: voltando pela rua Chartres é possível apreciar o antigo convento das Ursulinas – o edifício mais antigo do vale do rio Mississippi. Já na rua Real encontram-se todas as galerias de arte que, além de oferecer obras a preços acessíveis, permitem que suas salas sejam visitadas. Neste bairro também estão localizadas a Catedral de St. Louis, a Faulkner House Books e o Jackson Park. Além disso, aqui também se encontram a área de compras da Praça Jackson, o porto – que oferece a oportunidade de remar em barcos – e o Audubon Aquarium of the Americas.

AO SOM DO JAZZ. A história afirma que o jazz nasceu no final

do século 19 em Nova Orleans. Lugar onde se deu a combinação de estilos e ritmos que culminou no estilo musical que mais caracteriza os Estados Unidos, e que depois ganharia o mundo com diversos tipos de variações. A oferta de jazz é bem ampla e variada. Não deixe de visitar o Preservation Hall (726 St. Peter St.), que não é apenas uma banda, mas também uma gravadora e uma organização sem fins lucrativos que procura preservar o jazz tradicional da cidade. Outros lugares para se ouvir um bom jazz são o Café Beignet (311 Bourbon St.), o Fritzel´s (733 Bourbon St.) e o Maison Bourbon (641 Bourbon St.). E, além disso, na Frenchmen Street existe um clube ao lado do outro.

FESTAS SEM PARAR. Outros atrativos da cidade são os seus festivais e comemorações. Um bom exemplo é o Mardi Gras, quando turistas invadem Nova Orleans para se divertir e se enfeitar


DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Por estar localizada no golfo do México, Nova Orleans tem um clima relativamente quente durante o ano todo. O verão é a estação ideal porque, embora as temperaturas sejam altas, a brisa da costa ameniza o calor. Há de se levar em consideração que o final da primavera e o outono são épocas de chuvas intensas. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O histórico Hotel Monteleone, no coração do French Quarter. O restaurante Criollo oferece um cardápio baseado em receitas típicas locais e ingredientes naturais, e o Carousel Bar & Lounge, imortalizado por Ernest Hemingway, é o único bar de giratório da cidade. Possui 600 quartos. A partir de 15 de dezembro de 2014 surgirá na cidade outra opção hoteleira luxuosa: O Le Méridien New Orleans, local com clima europeu que oferecerá 410 quartos completamente equipados. Estará localizado em frente ao cassino e a poucos passos do French Quarter. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: O evento artístico mais famoso de Nova Orleans e reconhecido internacionalmente é o New Orleans Jazz & Heritage Festival, que acontecerá de 24 de abril a 3 de maio de 2015. Durante dez dias, no New Orleans Fair Grounds, serão montados 12 palcos nos quais se apresentará o melhor do jazz, gospel, blues, rock, funk, folk e música étnica do Caribe, da África e da América do Sul, entre outros estilos musicais. Além dos espetáculos musicais, o festival oferece postos de venda de comida regional e artesanatos. O objetivo do festival é mostrar o melhor da música local, ainda que também tenham participado deste evento, em edições anteriores, nomes como Aretha Franklin, Miles Davis, Bob Dylan, Ella Fitzgerald, Dizzy Gillespie, Santana, Paul Simon, Max Roach, BB King, Dave Matthews Band e The Temptations. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: As praças pitorescas da cidade convidam o turista a curtir o clima, andar de bicicleta, fazer um piquenique, desfrutar de um lago ou fazer exercícios físicos. Alguns dos parques mais interessantes são o City, o Audubon e o Crescent, além do Congo Square. MELHORES COMPRAS: A Royal Street é uma das ruas mais refinadas e distintas do bairro French Quarter, onde se encontram lojas elegantes de antiguidades, butiques, joalherias, galerias de arte – de categoria semelhante às de Nova York ou São Francisco –, hotéis cinco estrelas e restaurantes de luxo, como o Brennan’s, o Mr. B’s Bistro e o Court Of Two Sisters. O trecho da rua Royal com mais ofertas de compras encontra-se entre a rua Canal e a avenida Esplanade. São 13 quadras

As velhas ruas do French Quarter remetem a um passado rico marcado pela influência francesa

com casarões únicos dos séculos 18 e 19. Muitos colecionadores escolhem esta rua para abrir seus negócios. As propostas se baseiam na mobília dos séculos 19 e 20 provenientes das fazendas que tiveram o seu apogeu durante essa época. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Um dos pratos mais clássicos encontrado na maioria dos cardápios dos restaurantes tradicionais de Nova Orleans é o Gumbo, um tipo de cozido suculento e bem temperado que pode levar carnes vermelhas, peixes, mariscos, frango ou salsicha – e servido com arroz branco. Dois temperos básicos são o sassafrás e a folha de louro. No Gumbo Shop, localizado no French Quarter, você poderá provar esse prato, sendo que a sua versão mais famosa é a que leva frutos do mar. Já o chef Paul Prudhomme criou o Gumbo Ya-Ya, que pode ser saboreado no Mr. B’s Bistro. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Os cemitérios de Nova Orleans são lugares cheios de lendas e de grande beleza arquitetônica. Apenas uma cidade de vanguarda poderia transformar cemitérios em atrações turísticas. Esse é um segredo que nem todos os turistas conhecem ao chegar à cidade. Vale lembrar que Nova Orleans foi construída em uma região pantanosa, portanto os sepultamentos são feitos em criptas elaboradas e mausoléus de pedra. Isso fez com que, com o passar do tempo, os cemitérios (repletos de esculturas ornamentadas e trabalhos em pedra) se transformassem em pequenas cidadezinhas, que são chamadas de “Cidade dos Mortos”. Existem visitas guiadas cheias de lendas e histórias nestes “povoados”. Os mais famosos são o St. Louis Cemetery, o St. Patrick’s Cemetery e o Gates of Prayer Cemetery. FATO CURIOSO: Quando Thomas Lanier Williams III (conhecido como Tennessee Williams) se fixou no número 722 da rua Toulouse, no começo da década de 1940, trouxe consigo um rascunho de uma peça de teatro. Chamava “A noite de pôquer” e a história se passava em Chicago ou Atlanta. Porém, alguns anos vivendo em Nova Orleans foram suficientes para que a cidade ganhasse o seu afeto e, sutilmente, se sobrepusesse. Quando o autor se mudou para outro apartamento na cidade, no número 632 da St. Peter, a obra havia se transformado definitivamente. Passou a se chamar Um Bonde Chamado Desejo e a história transcorria em Nova Orleans. E, assim, estreou na Broadway (Nova York) em 1947 e transcendeu para se tornar uma das maiores obras clássicas do teatro norte-americano do século 20. INFORMAÇÕES: www.neworleanscvb.com

com os colares tão característicos. Acontece no French Quarter antes da Quaresma, de acordo com o calendário católico. Durante esses dias, desfiles, festas e bailes à fantasia são organizados, num clima de diversão e frenesi constante. Outra comemoração famosa vivida intensamente é o Dia de St. Patrick, todo dia 17 de março. O melhor lugar para curtir a festa é o Parasol’s Bar, localizado no Irish Channel, bairro que recebeu esse nome por reunir muitas famílias de origem irlandesa. E, por último, não podemos deixar de falar sobre a Oktoberfest, que acontece em Nova Orleans em todos os finais de semana de outubro. Nesse festival é possível curtir a música, a dança, as tradições, as cervejas e os pratos típicos da Alemanha.

41


CHICAGO

CHICAGO

Perfeita combinação entre arte, cultura e entretenimento

fotos: Choose Chicago

Chicago surpreende por seu design arquitetônico de vanguarda

42

A

traente não somente pela beleza de sua arquitetura e paisagem, mas também pela variedade de opções gastronômicas, culturais e de lazer, Chicago é uma cidade onde não é permitido ficar entediado. Localizada às margens do lago Michigan, atrai anualmente mais de 30 milhões de turistas do mundo inteiro. Chicago oferece centenas de casas de shows e entretenimento, lojas e roteiros turísticos, mais de 40 museus, 200 teatros e 7,3 mil restaurantes. No inverno, os amantes da patinação no gelo podem ir ao Millennium Park. No verão, uma boa pedida é curtir as lindas praias. O grande parque oferece arte ao público, pois nele se encontram a escultura Cloud Gate, de Anish Kapoor – conhecida como “O feijão”–, que funciona como um espelho curvo gigante; o Jay Pritzker Pavilion, onde ocorrem uma infinidade de concertos ao ar livre; e a fonte Crown, projetada por Jaume Plensa, entre outras obras fascinantes. Da mesma forma, quem visitar esta cidade cativante não poderá ir embora sem conhecer o The Ledge at Skydeck Chicago, na Willis Tower – anteriormente conhecida como Sears Tower –, o prédio mais alto da América do Norte, onde é possível comtemplar a imensidão de Chicago de uma “sacada” com piso e paredes de vidro. Do Observatório John Hancock é igualmente possível desfrutar de uma vista 360°, incluindo o lago Michigan e os estados de Illinois, Indiana, Michigan e Wisconsin. Vale lembrar que além de apreciar a arquitetura característica da cidade, em Chicago você encontrará uma fabulosa gastronomia e inúmeras atrações e opções de entretenimento tanto para adultos quanto para crianças.

ENCANTOS GASTRONÔMICOS. Chicago possui uma grande variedade de restaurantes, bares e butiques para deliciar-se com os mais variados sabores. O restaurante do Trump International Hotel and Towers, que obteve reconhecimento no Guia Michelin 2011, permite que você desfrute tanto de bebidas e comodidades como da incrível vista da cidade e do lago Michigan através de seus janelões de nove metros e seu terraço. No píer da marinha Navy Pier você poderá encontrar um espaço lotado de restaurantes, lojas, passeios empolgantes e atividades para todas as idades.


dicas MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Isso dependerá se você prefere frio ou calor, mas durante o ano todo é possível encontrar diversão. Na temporada de inverno se destacam as variadas atividades na neve; já no verão você poderá desfrutar de maravilhosos dias de praia, além de toda a oferta turística e cultural da cidade. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O The Drake, um dos hotéis mais tradicionais e melhor conceituados da cidade, construído em 1920, possui 523 quartos e 74 suítes que estampam luxo e riqueza. No bar Coq D´Or, inaugurado em 1923, após o final da Lei Seca, há música ao vivo às sextas e aos sábados. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: O Museu Field, um dos mais extraordinários do mundo, tem uma coleção de história natural que você poderá descobrir passo a passo. Construído para acolher as coleções biológicas e antropológicas da Exposição Universal de Chicago de 1893, o acervo cresceu de tal forma que hoje em dia abriga 24 milhões de objetos, que vão de múmias antigas e pedras preciosas até animais e plantas em vias de extinção. Uma das atrações mais conhecidas é o Tiranossauro Rex de 12,5 metros, inclinado para frente como se estivesse pronto para pular. Trata-se do maior e mais completo esqueleto da espécie já encontrado no mundo. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Chicago protege a natureza, por isso nesta cidade existem mais de 500 parques, 90 jardins e 17 lagoas históricas. Em sua visita à cidade, não perca a chance de fazer um passeio no famoso Grant Park, conhecido como o “quintal da frente” de Chicago, você poderá andar de bicicleta, admirar os bonitos jardins e percorrer os museus públicos. Além disso, os visitantes se surpreenderão com a fonte Buckingham, um dos

monumentos mais conhecidos de Chicago e uma das maiores fontes do mundo. MELHORES COMPRAS: Deixe um espaço nas malas: passeando pela The Magnificent Mile – na avenida Michigan Avenue –, pelas ruas Rush Street e Oak Street, e pelas lojas Saks Fifth Avenue Chicago e Nieman Marcus, você descobrirá centenas de lojas luxuosas e de marcas da moda. A região financeira Loop é um paraíso das compras. A rua central State Street é um bom lugar para caminhar e visitar a emblemática loja da Macy’s. Além disso, em Chicago podem ser encontradas de antiguidades e móveis, em Andersonville e em River North, até linhas de moda de estilistas locais em Wicker Park e em Bucktown. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: A cidade é um epicentro culinário, graças ao mix de culturas que possui. Oferece de restaurantes de comida étnica a restaurantes de primeira classe com opções para todos os gostos e bolsos. Entre as especialidades locais, a pizza no estilo “deep dish” e os cachorros-quentes se destacam. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Chicago também é chamada de “a cidade das vizinhanças” por possuir 77 comunidades. Uma delas é o Humboldt Park, um bairro latino cujo centro é conhecido como Paseo Boricua. A região irrompe na paisagem com sua arquitetura colonial espanhola e se destaca pela autêntica cozinha latina, murais de mais de 60 anos e lojas especializadas. FATO CURIOSO: Frank Sinatra apresentou a canção “My kind of town (Chicago is)” no musical da Warner Brothers Robin and the Seven Hoods em 1964, a qual foi escolhida pela All American Press Association como a melhor canção cinematográfica. MAIS INFORMAÇÕES: www.choosechicago.com

Não se esqueça de visitar os bares e coberturas mais elegantes da cidade, como a The Drawing Room, o terraço do Hotel The Wit ou o do Market.

OFERTA DE ENTRETENIMENTO. As suas aventuras poderão começar no impressionante Museum Campus, localizado próximo ao lago Michigan, onde estão situados o Planetário e o Museu de Astronomia Adler, o Museu Field de História Natural e o Aquário Shedd, que possui mais de 32 mil espécies. Já o Planetário Adler oferece programas de apresentações interativas, diversas exposições e eventos especiais como palestras e sessões de pré-estreia. Aqui você poderá viajar pelo universo através das profundezas dos poderosos buracos negros até às alturas da sonda espacial Voyager 1. O Museu de Astronomia possui três teatros: o Grainger Sky Theater e o Definiti Space Theater, com projeções completamente digitais, e o 3D Universe Theater. O Aquário Shedd oferece exposições permanentes que proporcionam experiências únicas em família perto de baleias, golfinhos, lontras-marinhas, leões-marinhos, estrelas-do-mar, tartarugas e pinguins, dentre outros animais. Outra alternativa é visitar o Museu da Ciência e da Indústria, onde os turistas poderão subir a bordo de um submarinho alemão da Segunda Guerra Mundial, percorrer o seu interior, controlar um tornado de 12 metros e descer até uma mina de carvão ativa. Quanto à oferta teatral, Chicago tem mais de 200 teatros com estreias mundiais da Broadway e locais.

Chicago é famosa por seus lendários gêneros musicais (blues e jazz), que podem ser apreciados todas as noites em lojas e bares por toda a cidade. E, claro, a cena musical de Chicago também inclui indie, hip-hop, música eletrônica e rock and roll. Por último, vale destacar que a metrópole é responsável pelo lançamento das carreiras profissionais de artistas e comediantes famosos como John Belushi, Steve Carell, Stephen Colbert e Tina Fey.

“O Feijão”, a escultura símbolo do Millennium Park, em pleno coração da cidade

43


BOSTON fotos: Greater Boston Convention & Visitors Bureau

BOSTON

A sofisticada Nova Inglaterra

Boston é conhecida pelos belos cenários à beira d’água

44

B

oston, o ícone da região da Nova Inglaterra, é a capital de Massachusetts e o lugar onde a independência dos Estados Unidos teve seu início. É por isso que combina múltiplas atrações culturais e históricas com espetáculos, atividades de lazer e eventos esportivos. Cada um dos bairros da cidade possui um estilo muito diferente. North End é o bairro mais antigo, com grande riqueza histórica e cultural, por ter sido povoado pelos europeus em meados do século 17. Já o Back Bay atrai os turistas pela arquitetura e casas de estilo vitoriano. Desta forma, Boston é uma mistura de sofisticação, história e charme. O T h e Fr e e d o m Tr a i l ( o u c a m i n h o d a l i b e r d a de), de quatro quilômetros, e através do qual são visitados os 16 lugares históricos mais representativos, é um roteiro imprescindível para começar a conhecer a cidade. Desta forma, você percorrerá museus e igrejas ao mesmo tempo em que aprenderá sobre a história e os personagens que criaram essa nação. Vale lembrar que você poderá se juntar ao passeio em qualquer um dos trechos e decidir o que visitar entre o Boston

Common, o parque público mais antigo; a Casa de Estado de Massachusetts; a Park Street Church, fundada em 1809; o Granary Burying Ground, um cemitério criado em 1660, onde descansam os restos mortais de notáveis cidadãos; a King’s Chapel; o King’s Chapel Burying Ground; a Benjamin Franklin Statue & Boston Latin School; a Old Corner Book Store, a loja mais antiga de Boston, construída em 1718; a Old South Meeting House; a Old State House; o Site of Boston Massacre; o Faneuil Hall, também conhecido como “a casa da liberdade de expressão” ou “o berço da liberdade”, teve um vital papel político na revolução; a Paul Revere House, a casa mais antiga do percurso; a Old North Church, uma igreja Cristiana de 1723; o Copp’s Hill Burying Ground; e o Bunker Hill Monument, um monumento à primeira e maior luta revolucionária, que aconteceu no dia 17 de junho de 1775.

OPÇÕES DE LAZER

Existem opções de lazer para todos: casais, famílias ou para passear sozinho. Deste modo, é aconselhável visitar o New England Aquarium, onde você poderá desfrutar de diversas


Boston ĂŠ histĂłria. Os primeiros colonos, de origem europeia, instalaram-se em meados do sĂŠculo 17

45


BOSTON

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Em qualquer uma das quatro estações há atividades a serem realizadas, mas na primavera, no verão e no outono é possível realizar dos passeios ao ar livre. A temperatura no verão varia de 15oC a 26oC. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O Commonwealth Hotel, de estilo butique, destaca-se pela elegância, estilo e atendimento personalizado. Seu restaurante de clima europeu, o Eastern Standard, disponibiliza mesas na calçada e às sextas-feiras e, aos sábados, você pode jantar até a 1h30. Além disso, possui o maior balcão de mármore da cidade. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: Visitar o parque Fenway, o estádio de beisebol que já foi palco de muitos eventos culturais e esportivos. Se tiver a chance, assista a um jogo dos Red Sox, o time local que joga na Major League Baseball. A cidade também é a casa dos Boston Celtics, o time da NBA, com 17 campeonatos ganhos e mais de 21 títulos. Uma partida dos Celtics também será uma boa escolha para entender a verdadeira paixão que os nativos sentem pelos esportes. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Curtir uma relaxante navegação no porto de Boston também fará com que você possa admirar a imperdível vista da cidade a bordo de um iate ou um veleiro. E, para os casais, um plus romântico será realizar este passeio no pôr do sol.

A revitalizada zona portuária de Boston, um ímã para viajantes do mundo inteiro

46

MELHORES COMPRAS: Percorra as butiques de Newbury Street, Copley Place e as lojas do centro Prudential em Back Bay, bem como as barraquinhas ao ar livre da feira Faneuil Hall. Ainda, você encontrará os outlets Kittery e Wrentham Village Premium assim como lojas de alto padrão da coleção Natick. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: O Atlantic Fish, em Back Bay, possui um cardápio com mais de uma dúzia de pratos inovadores e contemporâneos de frutos do mar, com destaque para a sopa de vôngole, ostras fritas, lagosta recheada e uma grande variedade de peixe fresco do dia. As melhores pizzas podem ser encontradas na pizzaria Regina; já o L’Espalier é um restaurante que combina a cozinha francesa com a local e a étnica. Experimente a lagosta e a sopa de peixe. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Graças a seus inúmeros festivais e salas de cinema independente, a área de Boston teve, durante muito tempo, uma reputação bem merecida de “refúgio” dos cinéfilos. The Departed, The Fighter, The Social Network e Mystic River são alguns dos filmes que foram filmados em Boston. E famosos atores, como Ben Affleck e Adam Sandler, nasceram nesta cidade. FATO CURIOSO: Boston possui muitos apelidos segundo seu contexto histórico. Dentre os quais: Beantown, usado geralmente pelos estrangeiros, referindo-se ao prato regional de feijões ao forno. INFORMAÇÕES: www.bostonusa.com

experiências, dentre elas a possibilidade de interagir com tubarões e jamantas. Também há peixes tropicais, tartarugas, focas e leões-marinhos. O aquário oferece aulas e exibe vídeos educacionais em seu cinema 3D. Outra opção é realizar um tour no Boston Tea Party Ships and Museum, onde por meio da cenografia e uma dramatização ao vivo, você conhecerá alguns fatos e consequências da Revolução Americana. Além disso, você poderá explorar os barcos durante uma hora nesta aventura para o passado. O Harvard Museum of Natural History, localizado no bairro de Cambridge, é uma visita sensacional que cativa as famílias. É o museu mais visitado pelos mais curiosos que chegam para conhecer fósseis de dinossauros, meteoritos, minerais e centenas de espécies animais que habitam diferentes partes do mundo. As famílias poderão optar por programas especiais, educacionais e de lazer, elaborados especificamente para elas com o intuito de que este contato com o passado provoque dúvidas, perguntas e surpresa.

Em Cambridge também se encontra o renomado Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT) – fundado em 1861 –, cujo propósito é avançar no conhecimento e educar os estudantes em ciências. No inverno, você também poderá aproveitar atividades como a patinação no gelo no lago Common Frog, localizado próximo à Casa do Estado. Aqui, você terá a opção de alugar os patins se você não levar os seus. Depois, você poderá tomar um chocolate quente em alguma das confeitarias dos arredores. O Boston Harbor oferece uma enorme variedade de atividades, de cruzeiros pelo porto em pleno meio-dia ou no pôr do sol, até o avistamento de baleias – ou simplesmente fazer caminhadas. Um passeio de gôndola veneziana pelo rio Charles poderá ser uma boa opção para agregar romantismo à sua viagem. Ainda, vale destacar que em Boston acontecem uma grande quantidade de eventos gastronômicos, musicais, artísticos, esportivos e culturais – opções atraentes para curtir ao máximo as férias de acordo com os gostos e as preferências de cada um.


47


HAVAÍ fotos: Hawaii Tourism Authority

HAVAÍ

Um tesouro em cada ilha

Paisagens de perder o fôlego. Assim é o Havaí, onde a natureza é a protagonista durante toda a viagem

48

S

eu ar fresco e os tons florais da sua paisagem energizam, as suas águas cálidas e tranquilas refrescam, e a sua estonteante beleza natural revigora. Esse é o poder do Havaí, um destino repleto de atrativos, como nenhum outro no planeta. No Havaí se encontram os vulcões mais ativos da Terra, foi aqui onde nasceu o surfe moderno e a dança Hula, é a formação geológica mais nova do planeta e o Estado mais novo dos Estados Unidos, incorporado em 1959. Ocupa a maior parte do arquipélago que leva o mesmo nome, no meio do Pacífico, e possui influências norte-americanas e asiáticas que se misturam com a sua rica cultura nativa. O Estado possui aproximadamente um milhão de residentes fixos. A capital é Honolulu, na ilha de Oahu. É o 8º menor estado norte-americano e o 11º menos populoso; porém, entre os 50 Estados, é o 13º mais densamente povoado. O litoral havaiano tem 1,2 mil km de comprimento – o quarto mais extenso dos Estados Unidos, só superado por Alasca, Flórida e Califórnia. A Delta conecta diferentes regiões do mundo ao Havaí e, minutos antes da aterrisagem, já é possível admirar a sua riqueza natural.

Do céu, os tons azuis do mar profundo, em contraste com a densa vegetação, são impressionantes. As ilhas mais importantes são: Kauai Oahu, Big Island, Maui, Lanai e Molokai. Quase todas possuem praias e, acima de tudo, locais de imensa beleza para se conhecer.

EM FOCO. A ilha de Kauai é a mais antiga e setentrional do arquipélago. Dentre os principais atrativos, se destacam o rio Wailua, o único rio navegável do Havaí; a Costa Napali e suas espetaculares falésias ao norte da ilha; a praia Poipu, eleita uma das melhores dos Estados Unidos; e o cânion de Waimea, apelidado de “O Grand Canyon do Pacífico”. A ilha de Oahu é a sede legislativa do Estado e residência da maior parte da população havaiana. Por esse motivo, é a região mais cosmopolita e desenvolvida. Lá convivem as maravilhas da natureza com a arte moderna, o entretenimento e as comodidades do século 21. Uma experiência imperdível é observar os surfistas no inverno, que vêm em busca de ondas gigantes no lendário litoral norte. Outras opções são curtir a beleza da praia de Waikiki; visitar o Diamond Head, um


HAVAÍ

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: No verão, entre abril e novembro. É a época mais quente e seca (a temperatura média varia entre 25 °C e 30 °C). Embora no inverno (entre dezembro e março) as temperaturas sejam mais baixas, os ventos fazem com que a estada seja prazerosa durante o ano todo. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O premiado Helekulani Hotel, em Honolulu, com uma vista excepcional da praia de Waikiki. De estilo butique, seus quartos são amplos (de 45 a 65 m²) e famosos por estarem decorados com “sete tons de branco”. O spa oferece tratamentos de relaxamento inspirados em rituais terapêuticos polinésios. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: A hula é a dança típica do local, e é dançada acompanhada de cânticos. Para os nativos é uma expressão cultural que perpetua as suas histórias e tradições. Os turistas podem curtir essa experiência cultural em qualquer festa tradicional que seja realizada no Havaí, nas cerimônias prévias a uma competição esportiva e até nos lobbies dos hotéis. Além disso, no festival de Merrie Monarch (o próximo acontecerá de 5 a 11 de abril de 2015) são realizadas as competições mais famosas dessa dança. Os turistas podem aprender a dançar a Hula gratuitamente no Royal Hawaiian Center ou no complexo Waikiki Beach Walk, em Oahu. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Uma das melhores vivências que o Havaí oferece é avistar as baleias-jubarte. É a maior espécie de baleias, cujos machos adultos podem chegar a pesar até 45 toneladas. Apesar de seu tamanho, fazem acrobacias impressionantes no mar. Cientistas estimam que dois terços da população de baleias-jubarte do Pacífico Norte migram para o Havaí para alimentar seus filhotes entre os meses de dezembro a maio. A melhor forma de observá-las é do canal de Auau, em Maui, ou de barcos que partem de todas as ilhas e se aproximam até 100 metros destes mamíferos. MELHORES COMPRAS: Ir às comprar é um prazer e não há o

estresse dos estacionamentos, barulho e aglomerações dos grandes shoppings. Na ilha Lanai está localizado um dos calçadões de compras mais atrativos e em contato com a natureza que podemos imaginar: o Dole Park´s. Este espaço foi construído sob imponentes pinheiros e oferece galerias de arte, como a Jordanne Fine Art Studio, a Mike Carroll Gallery e o Centro de Arte Lanai. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: A variedade de sabores nas ilhas é enorme devido à influência de diversas culturas provocada por sua posição geográfica. Por esse motivo, os pratos que podem ser degustados vão de sushi a hambúrgueres gourmet. Uma receita doce muito popular, a malassada (um pão esponjoso recheado de chocolate ou doce de maracujá), é de origem portuguesa, mas foi adaptada à gastronomia local. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: O Havaí é o melhor cenário para casamentos e luas de mel. Existem profissionais especializados em promover estes eventos, que ajudam na contratação fotógrafos, floristas e empresas de catering, por exemplo. Além disso, em 2011, a legislação havaiana aprovou a união civil entre pessoas do mesmo sexo. O Departamento de Saúde do Havaí oferece informações para os diferentes casos e explica em seu site quais são os pré-requisitos para os que querem se casar no país. FATO CURIOSO: O Pearl Harbor é um porto natural na ilha de Oahu, onde é possível conhecer o USS Arizona Memorial. Este santuário foi construído sobre o encouraçado USS Arizona que naufragou após o ataque japonês a Pearl Harbor, a base da frota do Pacífico dos Estados Unidos. Ocorreu em 7 de dezembro de 1941 e é conhecido como “O Dia da Infâmia”. Em 1962 decidiram construir o memorial flutuante exatamente sobre os restos do navio de guerra. E, desde 1980, o espaço integra o Sistema de Parques Nacionais dos Estados Unidos. INFORMAÇÕES: www.gohawaii.com

vulcão extinto na costa sul da ilha, e subir até o cume numa caminhada que não dura mais de uma hora, além de conhecer a Manoa Falls, uma queda d’água de quase 50 metros localizada nas montanhas Koolau. Na ilha de Molokai, a metade dos habitantes é descendente de nativos havaianos. Por essa razão, combina a ligação com o passado com os atrativos naturais. Aqueles que a visitam podem realizar uma viagem no tempo, percorrendo o pacato povoado Pai e filho se divertem surfando nas águas quentes do Pacífico

50

de Kaunakakai; curtir a verde flora no vale Halawa; nadar em Papohaku (a maior praia de areia branca do Havaí); e conhecer a vida de São Damião e Santa Mariana no Parque Nacional Histórico Kalaupapa. Já na ilha Lanai existe um verdadeiro reduto de luxo pensado para férias românticas e longe das multidões. Lá se esconde a baía de Hulopoe e seus resorts mais exclusivos. E ainda é possível realizar excursões pelas formações rochosas de Keahiakawelo ou atravessar o bosque de pinheiros num 4X4, pela trilha Munro. A ilha de Maui é a segunda maior e abriga as melhores praias do mundo, como a Makena. Além disso, lá é possível conhecer a cratera de Haleakala, o vulcão mais ativo do mundo. Uma das ofertas mais populares e surpreendentes é o tour que leva os turistas para apreciar o nascer do sol no topo do vulcão. Já a costa da pequena cidade de Lahaina nos oferece a chance de avistar baleias, fazer compras de luxo e jantar neste encantador reduto histórico. Finalmente, a ilha de Havaí ou Big Island oferece o Parque Nacional dos Vulcões, que ocupa 1.214 km². É um lugar moldado pela atividade vulcânica, cujo protagonista é o célebre vulcão Kilauea. Lá também se localiza o vale de Waipio e suas diversas cataratas.


TORONTO

TORONTO

Visão futurista, espírito de vilarejo

A maior cidade canadense recebe o turista com hospitalidade provinciana, expressões de modernidade e incontáveis atrações

I

mpossível começar a passear por Toronto sem antes subir nessa sentinela que, ao mesmo tempo, nos guia e nos atrai: ícone nacional e maravilha da engenharia, a CN Tower e seus 553 metros de altura oferecem muita diversão. A espetacular vista pode ser apreciada já dos elevadores envidraçados, nos mirantes e sobre o famoso piso de vidro que, dizem, suporta o peso de 14 hipopótamos. Na agulha há três restaurantes, um cinema 3D e o desafiador EdgeWalk, que propõe uma caminhada ao ar livre, com as “mãos livres”, a 356 metros do chão. Para completar o essencial do centro, Old Town nos remete às origens históricas de Toronto, no começo do século 19. Lá o St. Lawrence Market Complex se destaca, formado por três prédios que antes abrigavam a prefeitura e atualmente estão ocupados por restaurantes, artesãos e vendedores de produtos naturais e das fazendas. A vanguarda localiza-se no Distillery District, um conjunto de prédios de tijolo à vista vermelho que abrigou, como o próprio nome sugere, uma velha destilaria do século 19. Hoje em dia esta área é um espaço dinâmico com lojas de design e empreendimentos independentes.

fotos: tourism toronto

YONGE E QUEEN. A Yonge Street possui os quarteirões mais agitados da cidade, famosos pelas opções de compras e entretenimento. Na verdade, ali se encontra a atração mais visitada de Toronto, o Eaton Centre, com mais de 350 lojas inspirado nas galerias comerciais europeias. Depois de se esbaldar com as compras, é possível assistir uma peça de teatro, um filme o um show ao vivo. A Queen West, por sua vez, é a rua das tendências por excelência, onde os últimos lançamentos estão presentes nas lojas de roupas,

52

sapatos e tecidos, constituindo uma verdadeira mina de ouro para os amantes da moda. À noite, nesta vizinhança há muitos bares com mesinhas na calçada ou que oferecem música ao vivo. Aqui também se encontram os estúdios do canal Much Music, onde os melhores músicos se apresentam ao vivo em seus programas, causando aglomerações humanas em frente ao edifício.

UM TOQUE ORIENTAL. Pela sua aparência, a esquina da Spadina e da Dundas Street West bem que poderia estar em Hong Kong: a correria marca o ritmo do Chinatown de Toronto. Os caracteres orientais, elegantemente desenhados, convidam a entrar em cada uma das lojas. As mais atraentes são os mercados de frutas e hortaliças exóticas, e ainda existem designers locais que oferecem o último grito da moda em telas, artigos de couro e vestidos. É obvio que Chinatown se orgulha da sua grande variedade de comida asiática: a seleção inclui delícias chinesas, tailandesas, japonesas e vietnamitas. Recomenda-se o pato Pequim no Bright Pearl e o dim sum no Golden Leaf. A tudo isso cabe adicionar as festas do ano-novo chinês, quando o bairro exibe uma decoração espetacular e os dragões saem para dançar. Muito perto dali, a área de Kensington Market é um labirinto de ruelas, muitas delas cercadas de casas de estilo vitoriano. Durante a década de 1920, quando o bairro era habitado principalmente por judeus, as famílias colocavam “barracas” na frente das casas e vendiam seus pertences. E este foi o começo do mercado. Atualmente, os objetos provenientes da Europa, do Caribe, do Oriente Médio, América do Sul e Ásia propõem uma viagem sensorial ao redor do mundo.


extenso túnel submarino sob 5,7 milhões de litros de água e oferece a possibilidade de interagir com os animais. O Centreville Amusement Park, nas ilhas de Toronto, é o lugar ideal para se passar um dia em família ao ar livre. O modo de chegar lá já é uma atração, posto que a única maneira de fazê-lo é a bordo de um ferryboat. O complexo temático, concebido como um povoado tradicional de Ontário, possui um carrossel antigo e uma vista panorâmica do alto de uma roda-gigante decorada como se fosse um antigo moinho.

A cidade se caracteriza por seus grandes espaços ao ar livre

MUSEUS. A oferta é ampla, mas vale a pena mencionar os mais importantes. O Art Gallery of Ontario (AGO) caracteriza-se pela coleção de arte pictórica contemporânea, embora também haja espaço para o clássico, com destaque para obras originais de Rubens. Já o Royal Ontario Museum (ROM) é mais tradicional – mas menos atraente: dinossauros, biologia e antigas civilizações são apenas alguns dos temas. E, por último, o Bata Shoe Museum, que reúne milhares de sapatos de todas as épocas e regiões do mundo. A exposição também inclui calçados utilizados por celebridades como Marilyn Monroe, o tenista Roger Federer e o cantor Justin Bieber. ANIMAIS E OPÇÕES AO AR LIVRE. Localizado em Toronto, o principal zoológico do Canadá é o lar de mais de cinco mil animais, todos eles resguardados em cenários incríveis, incluindo a maior exposição coberta de gorilas da América do Norte, a réplica de uma savana africana e a nova Tundra Trek, habitat de ursos polares. Por sua vez, o Ripley’s Aquarium of Canada propõe mergulhar em um mundo de 15 mil exemplares aquáticos. Possui um

ESPORTES. Os diversos times profissionais de Toronto garantem a diversão para os fãs de qualquer esporte. O Air Canada Centre acolhe o time de hóquei no gelo, o Toronto Maple Leafs, o de basquete, o Toronto Raptors, que atualmente joga na NBA, e também o time local de lacrosse. O Rogers Centre é a casa do Toronto Blue Jays (time de beisebol) e do The Toronto Argos (futebol americano); já o Toronto Football Club, fundado em 2007 é o clube de futebol local, e os seus torcedores frequentam o mais novo estádio da cidade: o BMO Field. Se você deseja conhecer de perto o esporte mais popular do Canadá, o Hockey Hall of Fame oferece uma grande coleção de elementos relacionados ao hóquei no gelo. NIAGARA FALLS. Por estar apenas a duas horas de trem de Toronto, vale muito a pena visitar Niagara Falls. Tanto do céu quanto do barco, as cataratas estampam sua grandiosidade: a bordo de helicópteros é possível observar um panorama completo, e nos catamarãs da Maiden of the Mist você pode chegar tão perto delas ao ponto de ficar ensopado. Frequentemente, casais de namorados escolhem esse destino para ficarem noivos ou para a lua de mel. Próximo às quedas d’água é possível deleitar-se em uma pequena Las Vegas, com cassinos, hotéis de alto padrão e lazer de todo tipo. Na região, recomenda-se visitar os vinhedos do Château des Charmes, onde é possível degustar e comprar os famosos icewines, docíssimos vinhos brancos que são produzidos a partir da uva congelada.

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: De maio a outubro é o período ideal para aproveitar os dias em Toronto, pois durante o resto do ano o clima é muito frio, havendo fortes nevadas. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O Hotel Thompson Toronto, no dinâmico distrito de King West Village. De estilo butique, possui quartos espaçosos decorados com móveis contemporâneos e muita luminosidade graças às suas janelas que vão do chão até o teto. Ao cair da tarde, no verão, não há nada melhor do que curtir um bom drinque no Rooftop Lounge, exclusivo para hóspedes e “lounge members”. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: A Casa Loma é uma mansão em estilo gótico situada no centro de Toronto que emula o castelo de Balmoral da Escócia. Hoje em dia é um museu com jardim que vale a pena conhecer. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: A apenas duas horas de Toronto, as cataratas do Niágara formam um dos acidentes orográficos mais bonitos do planeta.

MELHORES COMPRAS: Todo tipo de vestuário em Queen Street; e os outlets do shopping Vaughan Mills. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: O Sanduíche de bacon no St. Lawrence Market, acompanhado de uma doce Canada Dry; as frutas exóticas de Chinatown; e as especialidades tailandesas do restaurante Mengrai Thai. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Para comemorar uma ocasião especial, é possível reservar uma mesa no restaurante giratório da CN Tower e curtir uma vista total da cidade. Além disso, o restaurante possui uma grande adega. FATO CURIOSO: Toronto é a segunda cidade do mundo com a maior proporção de estrangeiros entre seus habitantes – são cerca de 50%. Sem uma cultura dominante, é possível adivinhar a origem de seus moradores conhecendo os nomes dos bairros: Chinatown, Corso Italia, Greektown, Koreatown, Little India, Little Italy, Little Jamaica e Little Portugal. INFORMAÇÕES: www.seetorontonow.com

53


VANCOUVER

VANCOUVER

Paz absoluta sobre o Pacífico te pode comprar e até experimentar alguma das delícias que oferecem os restaurantes das redondezas. A música de rua é outro diferencial de Granville Island, onde os cantores e as bandas parecem surgir do nada para tomar conta das ruas com suas melodias. A música encontra sua maior expressão nas comemorações oficiais: o Vancouver International Jazz Festival, no verão; e Winterruption, festival dedicado ao rock que acontece no inverno.

A vista aérea da cidade forma um harmonioso núcleo urbano. Abaixo, um descanso no bonde do Stanley Park

P

ara começar o roteiro, nada melhor do que a área de Gastown, lugar do nascimento oficial de Vancouver. Inicialmente era um assentamento que floresceu ao redor de uma taberna fundada em 1867 por um marinheiro e garimpeiro chamado John “Gassy Jack” Deighton. Neste bairro histórico, as ruas de pedra se misturam às construções vitorianas que hoje abrigam de tudo: de lojas de souvenires até galerias de arte nativa. Graças às placas informativas instaladas estrategicamente, todo mundo pode conhecer as histórias por trás de cada marco, o que faz com que Gastown seja uma ótima região para realizar um passeio a pé. Mas se o que você quer é uma visão aérea, o prédio Vancouver Lookout, dos seus 167 metros de altura, oferece um panorama da região metropolitana, das montanhas do litoral norte e, se o tempo acompanhar, da ilha de Vancouver.

fotos: tourism vancouver

UMA ILHA CHEIA DE VIDA. Um passeio por Granville Island pode começar bem cedo, pegando o primeiro ferry Aquabus em False Creek. Com atmosfera artística, o lugar abriga artesãos e artistas, e mestres transferem seus conhecimentos para os aprendizes. Ainda assim, a influência dos artistas é relativamente nova. A arquitetura de Granville Island, quase toda composta por galpões remodelados, remete o visitante ao passado industrial da ilha. Os guindastes e as ferrovias testemunham um passado onde predominavam as fábricas, as serrarias e os matadouros. Felizmente, a ilha foi remodelada na década de 70 e, desde então, tornou-se um caso de sucesso para os urbanistas. O primeiro lugar a chamar a atenção é o mercado público, epicentro do entusiasmo culinário de Vancouver. Cada produto tem sua própria história: o morango chega direto de Fraser Valley; as cerejas, de Okanagan; e o salmão bem fresco Coho; e os caranguejos vivos, de Dungeness. É por isso que os melhores chefs locais costumam comprar aqui itens de primeira linha e ingredientes raros para elaborar seus cardápios. Por sorte, qualquer visitan-

54

BAIRRO CHINÊS. Ao leste de Vancouver se encontra o terceiro maior bairro chinês do continente, só superado pelos de São Francisco e Nova York. A origem do bairro data do século 19, quando os primeiros imigrantes chineses chegaram à Columbia Britânica para trabalhar na construção de vias e na exploração de minas. Construído com materiais trazidos especialmente da Ásia, o jardim chinês do Dr. Sun Yet-Sen oferece um refúgio de tranquilidade no meio de uma área movimentada. Com lagos cor jade, arranjos florais e trilhas de pedra, é o primeiro do gênero fora da China. Por sua vez, o mercado apresenta uma variedade impressionante de produtos exóticos, carnes, ervas e alimentos desidratados, com destaque para as lojas de chá com seus diversos tipos de oolong. Muitos estabelecimentos funcionam como farmácias alternativas, onde os médicos prescrevem remédios medicinais tradicionais. Não é preciso dizer que nenhuma visita a algum dos Chinatown estaria completa sem experimentar uma comida dim sum, isto é, porções de pratos típicos chineses sortidos. Entre os mais clássicos estão o har gau (camarões empanados), o shumai (bolinhos de carne de porco) e o congee (uma espessa e gostosa sopa de arroz). No final do mês de janeiro e no começo de fevereiro, em Chinatown, é comemorado o Ano-novo chinês. Mais de 50 mil espectadores e três mil artistas se reúnem para criar um grande festival que, obviamente, inclui os tradicionais dragões dançantes. Além disso, nos últimos anos, este bairro virou um dos “points” da vida noturna, com uma nova geração de bares sofisticados


VANCOUVER

DICAS MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Ainda que se trate de uma das cidades canadenses mais quentes, sempre é bom aproveitar os meses de primavera e verão para curtir o destino em todo seu esplendor. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O Best Western Plus Uptown Hotel, no histórico Mount Pleasant, a poucos minutos do centro urbano. Os quartos são muito confortáveis e a diária inclui café da manhã continental, Wi-Fi e estacionamento. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: A ilha de Granville possui inúmeras companhias de teatro que sempre oferecem apresentações inovadoras em palcos como o Waterfront Theatre e a Tha Arts Club Theatre Company. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: O Stanley Park, com 400 hectares, é sem dúvida o melhor lugar para curtir ao ar livre. Os amantes do esporte não podem deixar de passear à beira do oceano, seja a pé ou de bicicleta. MELHORES COMPRAS: Embora haja shoppings, é mais original

Em Vancouver, esportes ao ar livre são homenageados

– e não tão caro – comprar produtos artesanais em Granville Island, sejam eles joias, peças em cerâmica ou esculturas. Além disso, não podemos esquecer os suvenires relacionados aos totens. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: Pela sua localização oceânica, você está obrigado a experimentar os frutos do mar e os pescados, incluindo os cinco tipos de salmão. E de sobremesa vale destacar o trempette, uma espécie de panqueca banhada com xarope de maple. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: O santuário de Hastings Park, a poucos quilómetros, atrai mais de 100 espécies de aves. Com visitas gratuitas no verão, você pode explorar o jardim japonês de Momiji e os Jardins Italianos. FATO CURIOSO: Vancouver foi sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010. As competições ao ar livre foram realizadas no complexo de esqui Whistler, a poucos minutos da cidade. INFORMAÇÕES: www.tourismvancouver.com

(como o The Keefer) que oferecem drinques “gourmet” em construções históricas remodeladas.

NAS ALTURAS. A montanha Grouse é a clássica visita das redondezas de Vancouver. Seu funicular Skyride se eleva 1,1 mil metros durante oito minutos nos que os passageiros, suspensos sobre a ladeira de pinheiros, podem curtir um panorama completo da cidade, dos picos vizinhos, do oceano Pacífico e de todas suas baías e ilhas. Outra dica é a ponte pênsil Capilano, que desde 1889, encanta seus visitantes com seus 137 metros de comprimento, 70 metros de altura e seu movimento oscilatório. O parque onde se encontra esta ponte – Capilano Suspension Bridge Park – é um símbolo natural de Vancouver. Uma trilha sobre o precipício de granito que beira o rio Capilano supõe um desafio para os corredores, que poderão percorrer suas estreitas pontes, escadas e plataformas. Já o Treetops Adventure eleva os visitantes às copas das árvores mais velhas e robustas, as quais estão unidas por sete pontes pênseis. TOTENS ENTRE A NATUREZA. Localizado em uma península ao noroeste do centro de Vancouver, o Stanley Park

56

é uma das atrações mais frequentadas, registrando quase 8 milhões de visitantes cada ano. Na área do parque se encontra o Vancouver Aquarium, o maior aquário do Canadá, lar de mais de 70 mil animais marinhos tais como golfinhos, anacondas, peixes coloridos, enguias e muitos mais. Os visitantes podem aprender sobre a vida marinha da região mediante inúmeras expsições, e tanto os adultos quanto as crianças ficarão maravilhados com o programa educacional “encontros”, que permite que os curiosos tenham acesso aos bastidores e tenham um contato íntimo com os animais e treinadores. Isso inclui dar de comer aos golfinhos, ajudá-los no treinamento e conhecer seu habitat. A mesma coisa acontece com as belugas, leões-marinhos, lontras-marinhas, tartarugas e outras criaturas das profundezas. O Stanley Park também é conhecido pelos monumentos e jardins floridos. A tudo isso cabe acrescentar a exposição de totens Brockton Point, coleção que começou em 1920 com apenas quatro peças provenientes da Ilha de Vancouver. E os ciclistas e corredores podem desfrutar dos 8,8 km do Seawall, um caminho que contorna o parque, sendo que dentro da área as trilhas entre os bosques somam mais de 64 km.


Charme canadense e elegância francesa

Montreal conserva magníficas testemunhas arquitetônicas do seu rico passado

M

ontreal é a segunda maior cidade franco-falante do mundo, na qual convivem diferentes culturas, tais como a francesa, escocesa, portuguesa, inglesa, italiana e judia. A cidade, com um design urbanístico atraente e uma agitada oferta cultural, se estende sobre uma ilha, ao pé do Monte Royal e à beira do rio São Lorenzo. Localizada no sudoeste do Canadá, na província de Quebec, Montreal é um destino ideal para as férias em família. É uma cidade segura e hospitaleira, que oferece inúmeras atividades lúdicas, educativas e recreativas. Nesse sentido, a Torre de Montreal se torna um passeio obrigatório. Com 175 metros de altura, domina as instalações do

Estádio Olímpico e é a torre inclinada mais alta do mundo. Um funicular é responsável pelo acesso ao mirante, de onde a melhor vista da cidade pode ser contemplada. Para aqueles que planejam as férias em família, a oferta cultural e de lazer é bem variada. E neste segmento ganham destaque os quatro museus de Ciências Naturais: o Biodôme, o Insetário, o Jardim Botânico e o Planetário, com visitas guiadas e educativas. Famoso pela qualidade de suas exposições, o Centro de Ciências de Montreal é uma visita imperdível. A família toda se surpreenderá com as instalações interativas, conteúdos educativos, lúdicos e acessíveis. O centro também abriga o cinema Imax Telus, que possui um telão gigante. O museu Pointe-à-Callière foi construído sobre o sítio histórico em que foi fundada Montreal. Nele está exposta a história arqueológica da metrópole e de seus arredores, desde as origens da Nova França até os nossos dias. Já o Templo da Fama dos Canadiens de Montreal, uma atração para os homens da família, é um local de culto para todo entusiasta do hóquei. Em seus 3,5 mil m² são exibidos objetos inéditos relacionados à lendária equipe de hóquei. Foi inaugurado durante a temporada 2009-2010 em comemoração ao centenário do time e está localizado no Centre Bell.

MONTREAL

MONTREAL

EM MOVIMENTO. O design da cidade, seu lago, suas pontes, seus parques e suas praças são um convite para dar um passeio. Seja a pé ou de bicicleta, Montreal sempre estimula o “estar em movimento”. No canal de Lachine, que atravessa o sudoeste da ilha de Montreal, encontra-se uma das ciclovias mais belas da cidade. Ao sair do Vieux -Port, vale a pena dar uma parada no mercado Atwater de St-Henri para tomar um sorvete italiano e acabar o passeio

MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR: Montreal pode ser desfrutada ao máximo no verão, pois possui um clima quente com alguns dias úmidos. Embora os invernos sejam frios, nessa estação você pode se divertir com a neve. MELHOR LUGAR PARA FICAR: O Hotel Hyatt Regency Montreal, pela sua acessibilidade e ambiente agradável. Está localizado no centro da cidade, a 21 km do Aeroporto Internacional de Trudeau. O centro histórico, o Chinatown, os melhores restaurantes e locais para as compras ficam a poucos metros do hotel. MELHOR EXPERIÊNCIA CULTURAL: Montreal é uma metrópole bilíngue (francês e inglês) e a segunda cidade mais importante do Canadá, oferecendo uma grande variedade de programas para estudar os dois idiomas. MELHOR OPÇÃO DE NATUREZA: Aqueles que adoram o ar puro e sentir grama fresquinha nos pés, não podem deixar de conhecer os parques da cidade. Partidas de vôlei e de tênis são organizadas nestas áreas verdes – uma ótima oportunidade para se relacionar com os montrealenses. Os piqueniques são um clássico. Especialmente na hora do almoço as mantas brotam sobre a grama com grupos de amigos ou famílias que dividem sanduiches e conversas. AS MELHORES COMPRAS: Um clássico para os estrangeiros e locais que quiserem encontrar as melhores marcas internacionais é o

centro de compras de luxo Rockland. Abriga marcas de vanguarda tais como Marie Saint Pierre, Michael Kors, Stuart Weitzman e Diesel desde que fora inaugurado 50 anos atrás. COMIDINHAS IMPERDÍVEIS: A gastronomia é um capítulo à parte nesta cidade: não é à toa que possui o maior percentual de restaurantes por habitantes da América do Norte. A base desta cozinha é a fusão entre as tradições europeias e os produtos locais. Vale lembrar que o frango e as carnes vermelhas defumadas são típicos da culinária local. Um sabor que é preciso experimentar é o do Boef Fume, um sanduíche de pão de centeio com pepinos, mostarda e vitela defumada. O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO: Montreal é uma das cidades com maior oferta de food trucks, caminhões itinerantes que oferecem comida na rua de qualidade. É uma boa dica para matar a fome enquanto você passeia pela cidade ou curte um festival internacional. Mas, como encontrá-los? O site The StreetFood MTL disponibiliza informação sobre a localização dos food trucks e o tipo de gastronomia oferecida. FATO CURIOSO: Fundada em 1642, Montreal foi uma das primeiras cidades do Canadá. Desde então, e até meados do século 20, foi o principal centro financeiro e industrial do país. Por isso é muito desenvolvida econômica, urbanística e culturalmente. INFORMAÇÕES: www.tourisme-montreal.org.

57

fotos: Tourism Montreal

DICAS


MONTREAL A Velha Montreal, um distrito que convida a curtir sua atmosfera europeia

no jardim de esculturas do Parque René-Lévesque, à beira do lago Saint-Louis. No turbulento rio São Lourenço é possível praticar surfe em frente ao Habitat 67, construído para a Exposição Universal de 1967. Outra opção é o parque Mont-Royal, que convida a fazer caminhadas e a estar em contato com a natureza no coração da cidade. Além disso, o parque possui um mirante de onde se tem uma vista panorâmica da metrópole.

CULTURALMENTE ATIVA. Para completar, a oferta cultural de Montreal é intensa e variada. A programação de eventos abrange festivais internacionais, aos que a Delta pode nos levar saindo de diferentes destinos internacionais. O mais famoso é o Festival Internacional de Jazz, cuja 36ª edição acontecerá de 26 de junho a 5 de julho de 2015. Trata-se de um evento que transforma a cidade em um ponto de encontro dos amantes deste gênero musical. Com um programa que inclui quase 800 shows, espalhados por 15 palcos fechados e dez ao ar livre. No Quartier des Spectacles, uma área que possui uma rota de espetáculos para pedestres, é possível apreciar a música de Diana Krall, ou simplesmente fechar os olhos e escutar diferentes versões dos clássicos de Miles Davis. Outro evento internacionalmente conhecido, e que ocorre no verão, é o festival de comédia Just for Laughs. Embora não tenha uma data marcada para 2015, sempre acontece em julho no Quartier des Spectacles. Uma terceira opção é o Festival Mondial de la Bière (Festival Mundial da Cerveja), evento tradicional que já tem 22 edições na cidade. Em 2015 ocorrerá entre 10 e 14 de junho. Além de apreciar a bebida, é possível curtir os espetáculos ao ar livre, palestras e aulas de elaboração de cerveja artesanal.


Profile for PANROTAS Editora

Guia delta 2014  

Descobrindo os Estados Unidos e Canadá com a Delta

Guia delta 2014  

Descobrindo os Estados Unidos e Canadá com a Delta

Profile for panrotas