Page 1

s T - õe VO im m rd Ca Ja de o rt Ho

RIBATEJO Setembro 2021 • Ano VI • Nº72

Programas de recapitalização para as empresas antes do fim do ano P. 30

Exportações do vinho com crescimento assinalável no primeiro semestre do ano P. 50

RIBATEJO

RIBATEJO


2

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


EDITORIAL

Política Energética Portuguesa - Fecho da Central do Pego a carvão

Domingos Chambel

M

Presidente da Direção da NERSANT

uito se tem falado na transição energética, o Acordo de Paris sobre a égide na ONU com 195 países aderentes promoveu a Agenda 2030, definindo como meta não ultrapassar 1,5º de temperatura na Terra nos próximos 100 anos, concluindo pela obrigação dos países desenvolvidos e por alguma condescendência dos países em desenvolvimento, mesmo tendo o Tratado, salvaguardado que cada país daria o seu contributo dentro da sua realidade socioeconómica, a UE, como todos os seus membros tivessem o mesmo desenvolvimento económico e a mesma riqueza, quis ser exemplar, definiu altos objetivos, ditou regras e calendarizações no sentido dos seus membros transformarem as suas economias, o objetivo é reduzir as emissões de CO2 responsáveis pelo fenómeno climático. Portugal como bom e exemplar aluno, subiu ainda mais a fasquia, não

FICHA TÉCNICA Diretor: Domingos Chambel Conselho Redatorial: Cláudia Monteiro Elsa Duarte ribatejo.invest@nersant.pt

www.nersant.pt

tendo em consideração que está a concorrer com países detentores de energia nuclear da qual não prescindem, da sua dimensão, situação económica e dependência energética. Todos sabemos, que reduzir o CO2 é o caminho mais correto e o único para que o nosso planeta tenha futuro, contudo, não estamos sozinhos, mais que nunca estamos numa aldeia global em competição económica aberta a nível planetário. Se a responsabilidade de 75% das emissões de CO2 se situam na produção energética, então, na salvaguarda da nossa economia, as medidas que a Europa tomou e que Portugal adotou, devem ser para todos, há um ano atrás, a maior economia europeia, com o pretexto que a redução carbónica deve evoluir sem comprometer o custo acessível e socialmente justo da energia, inaugurava uma nova central a carvão em Dortmund, dotada de potência igual à central que fechou em Sines. Estão em projeto e já em construção a nível mundial mais de 400 centrais a carvão, as quais na sua maioria em países que assinaram o Acordo de Paris. Por outro lado a Suécia como outros países, decidiu prolongar a sua política nuclear por mais quarenta anos e apostar na biomassa: Resultado, com esta política estão a vender à sua economia energia 15% mais barata que a nossa, a Espanha reduziu o IVA da eletricidade para todos os consumidores de 21% para 10% e isentou os produtores de energia dos 7% existentes. A Central Termoelétrica do Pego está na nossa região e contribuiu durante trinta anos para o seu desenvolvimento económico e bem-estar social. O Estado decidiu pelo seu fecho a funcionar a carvão, pondo a concurso o seu ponto de injeção. A nossa região está inserida numa das maiores manchas florestais do

Publicidade: Maria João Rodrigues maria.joao@nersant.pt Propriedade: NERSANT, AE. Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.: 249 839 500 | Fax: 249 839 509 www.nersant.pt

País, capturando milhões de toneladas de dióxido de carbono. No entanto, todos os anos esta floresta está sujeita a fogos florestais que dizimam milhões de árvores emanando para a atmosfera descontroladamente milhões de toneladas de CO2. Qualquer solução para a central do Pego ao abrigo da Transição Justa que não passe pela manutenção dos postos de trabalho existentes e, entre outras formas de energia limpa, pela Biomassa, fator capital para a limpeza da floresta e sua preservação, não se reveste de interesse regional. Entre a opção de usar a biomassa proveniente da floresta, através de resíduos florestais, como como cascas, cepos, toiças, raízes e ramos, resultantes das atividades de gestão florestal, de forma controlada, a produzir energia em complemento de outras energias limpas, contribuindo assim para uma floresta mais limpa, saudável e próspera, promovendo toda uma nova dinâmica logística e económica na região. E a opção de não usar a biomassa, permitindo que todos os anos a nossa floresta seja devastada por impiedosos incêndios, geradores de desequilíbrios ambientais, catástrofes sociais e impactos económicos negativos, a escolha técnica, racional e coerente com o necessário equilíbrio ambiental e desenvolvimento regional é sem dúvida a primeira. Portugal tem o preço da energia dos mais caros da Europa. Para que nossa economia seja competitiva, é necessário reduzir os custos energéticos, reconhecer os erros cometidos no passado, corrigi-los e não voltar a repeti-los. Estas atitudes só estão ao alcance de grandes homens com um enorme sentido de Estado, que só enaltecerá quem tiver a coragem de as por em prática.

Periodicidade: Mensal

Isento de registo na ERC ao abrigo do decreto regulamentar 8/99 de 9/6 artigo 12.º, n.º 1 a)

Tiragem: 250 exemplares

Capa por: Rafael Barquero/Pexels

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

3


EDITORIAL

RIBATEJO Setembro 2021 • Ano VI • Nº72

14

18

40

42

48

Desenvolvimento Regional

Viver o Tejo

07 Notícias

32 Jardim-Horto de Camões recebeu atividade “…Tomar do Sol a altura e compassar a universal pintura...”

12 Nacional

Empreendedorismo e Inovação

11 Poder Local 14 João de Deus e Filhos vai investir 40,7 milhões de euros na sua fábrica de Samora Correia

18 Lipronerg - Engineering Consultants celebra 10.º aniversário

20 FERSANT Digital promove tecido empresarial do Ribatejo até ao final de setembro

34 Notícias 40 Mitsubishi Fuso Truck Europe anuncia neutralidade carbónica em 2022 42 ULMA Packaging lança nova embaladora que permite criar embalagens mais herméticas, estéticas, sustentáveis e fáceis de abrir

Informação e Apoio

Internacionalização

27 Nova plataforma agiliza licenciamento industrial

44 Notícias 48 Comece a exportar para o Canadá e Marrocos já em outubro 50 Exportações do vinho com crescimento assinalável no primeiro semestre do ano

28 Banco Português de Fomento divulga balanço operacional do 1.º semestre de 2021

30 Programas de recapitalização para as empresas antes do fim do ano

4

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


COMUNICADO

COMUNICADO

A

CIP - Confederação Empresarial de Portugal está a assistir com enorme preocupação à escalada do aumento dos preços da energia elétrica nos mercados grossistas europeus, designadamente no Mercado Ibérico da Eletricidade. No mês de maio, e em termos de média mensal, Itália e o MIBEL Portugal+Espanha aparecem com os valores mais altos. Os países nórdicos, tendo mais hidroeletricidade (efeitos do degelo), apresentaram médias mais baixas. Em França, fez-se sentir o peso da energia nuclear, o que levou a menor recurso às centrais térmicas a carvão e a gás natural. No MIBEL, e também em Itália, o vento falha muitas vezes em horas críticas do diagrama de carga, não produzindo as renováveis intermitentes o suficiente para equilibrar a produção com o consumo. Esta situação leva à necessidade de utilização de centrais térmicas para fazer esse equilíbrio, funcionando então tais centrais como central marginal (a última a entrar para fechar o equilíbrio da oferta com a procura), ditando então o preço de fecho do mercado grossista. Esse preço é então influenciado, não só pelo aumento do preço do gás natural, mas também pela escalada do preço da tonelada de CO2 emitido, que passou, em pouco tempo, de 8€ para mais de 55€! Este incremento decorre, também, de movimentos especulativos nos mercados financeiros, sendo o CO2 cada vez mais uma commodity. A ERSE tinha estimado para o ano 2021 um valor à volta de 50€/MWh, mas os preços spot no MIBEL já ultrapassaram os 90€/MWh. Ora, acontece que a combinação entre um aumento sustentado do preço da energia (eletricidade e gás natural) e a, até agora, total ausência de medidas de proteção semelhantes às adotadas noutros Estados-Membros da

www.nersant.pt

União Europeia penaliza fortemente a capacidade exportadora da indústria nacional, bem como a sua capacidade de produção para consumo interno, por falta de competitividade relativamente às importações e pode inviabilizar, a curto prazo, a permanência de várias instalações industriais em Portugal a par de um desinvestimento e diminuição da atividade em geral. Recordamos que não foi o mercado a internalizar o custo da tonelada emitida de CO2 nos custos de produção das centrais térmicas, uma vez que tal resultou de decisões políticas, pelo que o poder político não se pode alhear da escalada do preço do CO2 e da sua componente especulativa atrás referida. A preocupação em termos de competitividade empresarial não se está a verificar nos sectores económicos mais vulneráveis aos altos custos da energia (que excedem em muito os custos laborais), nomeadamente na indústria em geral e nos setores de bens transacionáveis, em particular. Pelo contrário, em muitos Estados-Membros da União Europeia, a indústria intensiva em energia, eminentemente exportadora, conta com mecanismos de proteção à sua competitividade, como por exemplo:

SETEMBRO 2021

• A redução de encargos para consumidores eletrointensivos que nalguns países chega a atingir 80% a 95%. Isto não se aplica em Portugal, onde as Tarifas de Acesso às Redes atingem níveis muito elevados (5 a 10 vezes superiores aos valores aplicados em França ou na Alemanha). Os Custos de Interesse Económico Geral (CIEG), cujo incremento se deve a decisões de política energética onerando todo o sistema elétrico nacional, são em larga medida um dos principais motivos para os elevados custos regulados.

RIBATEJO

5


COMUNICADO

• A compensação dos custos indiretos das emissões de CO2. Uma parte importante das receitas dos leilões de certificados de emissões reverte para os consumidores de modo a poderem efetuar investimentos na descarbonização da economia. Em Portugal, apesar dos leilões de licenças de CO2 terem mobilizado em 2019 e 2020, respetivamente, 239 e 254 M€, nenhuma percentagem destas verbas reverteu para a indústria nacional. Por exemplo, a Alemanha transferiu para a indústria 546 e 878 M€, o que corresponde a 17,4 e 33% das receitas dos leilões de CO2, obtidas, respetivamente, em 2019 e 2020; e a França transferiu para a indústria 266 e 350 M€, o que corresponde a 37,4 e 48,1% das receitas dos leilões de CO2 obtidas, respetivamente, em 2019 e 2020. Estas medidas de compensação estão implementadas desde há muito em diversos países, nomeadamente, França, Alemanha, Bélgica, Holanda, Espanha e Itália, com os quais Portugal concorre, e não se aplicam em Portugal. Acontece até que as receitas de CO2 estão a aumentar de forma significativa com a escalada dos preços do mesmo, devendo ser recicladas e revertidas, também, para o sistema elétrico em prol dos consumidores, com vista a minorar-se esta alta de preços. Acresce outro fator extremamente preocupante, aliás insistentemente referido pela CIP ao Governo. A Comissão Europeia e o Governo querem acabar com a cláusula de interruptibilidade, que abrange significativas unidades industriais altamente intensivas em energia elétrica, cujo perfil de consumo complementado pela cláusula da interruptibilidade tem dado um contributo valioso para otimizar o perfil do diagrama de cargas no quadro da chamada gestão da procura. O Governo pretende fazê-lo, mais uma vez, mas não está a conseguir ter em atenção as medidas já implementadas nos outros Estados-Membros nesta matéria. Será mais um e muito gravoso fator de agravamento da falta de competitividade em relação às empresas dos nossos concorrentes europeus. Temos dificuldade em perceber, do ponto de vista técnico, esta tentativa de acabar com esta cláusula de interruptibilidade. Com efeito, em situações de emergência numa rede

6

RIBATEJO

elétrica com risco de apagão, há duas formas de gerir a emergência: através da gestão da oferta, reafetando produções e geração entre as partes críticas; pela gestão da procura, deslastrando cargas, o que começará obviamente por todos os consumidores sujeitos ao regime de interruptibilidade. Ora, num sistema elétrico europeu com uma componente crescente de renováveis intermitentes não despacháveis, ou seja, não controladas pelo Gestor da Rede, mas comandadas pela natureza, será fácil de perceber que em situação de crise os Gestores de Rede europeus terão mais dificuldade em implementarem medidas do lado da oferta devido ao crescente peso dessas energias não despacháveis, e mais necessitarão de recorrer à gestão da procura, deslastrando cargas. Em suma, todas as situações elencadas são tanto mais preocupantes quanto nos outros Estados-Membros os respetivos Governos, beneficiando do beneplácito da Comissão Europeia, têm colocado em prática medidas de apoio extraordinário às suas indústrias para além das que foram acima elencadas, nomeadamente através de subsídios na ordem dos milhares de milhões de euros. A indústria portuguesa vê-se, assim confrontada, com uma tripla penalização: 1. Não está a beneficiar de políticas de apoio supracitadas que há muito estão implementadas em outros países; 2. Não está a beneficiar de medidas adicionais comparáveis com os outros países europeus no atual quadro de recessão económica decorrente da crise pandémica, que passam, nomeadamente, por apoios com reembolso total dos investimentos e por isenções fiscais transitórias; 3. Terá ainda que contribuir nos próximos anos para a amortização da pesada dívida tarifária, que ainda ascende ao valor astronómico de 3.000 milhões de euros. Impõe-se, portanto, a tomada de medidas em linha com as que estamos a propor, sem prejuízo da evidente necessidade de adaptação das regras atuais do mercado à nova configuração do sistema elétrico.

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Petmaxi recebe Selo Entidade Empregadora Amiga da Criança A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Ferreira do Zêzere entregou no dia 30 de julho o Selo da Entidade Empregadora Amiga da Criança, à empresa petMaxi, dedicada ao fabrico de ração de qualidade para cães e gatos. A atribuição deste selo, esclareceu o organismo na sua página da rede social Facebook, prende-se com a “aceitação por parte da empresa deste nosso desafio”, tendo a mesma validado “todos os requisitos necessários” para que tal acontecesse. A petMaxi, continuou a CPCJ de Ferreira do Zêzere, “apostou e investiu nos seus colaboradores, que puderam no dia 1 de junho, estar mais tempo com os/as seus/suas filhos/as. Sem d ú v i d a u m a e m p re s a a m i g a d a criança”.

Lusocolchão e LOMM equipam residência de estudantes da UBI A antiga fábrica têxtil “Francisco Alçada”, na Covilhã, foi transformada numa residência para estudantes da Universidade da Beira Interior (UBI). Com cerca de 250 quartos, o novo equipamento conta com 260 camas metálicas de modelo Andy, desenvolvidas pela LOMM, marca do Grupo J.J. Louro e igual número de colchões da gama Classic Suite, que integra a oferta específica de hotelaria da Lusocolchão, do mesmo grupo empresarial de Santarém. “A LOMM e a Lusocolchão orgulham-se de contribuir para este projeto, junto ao polo principal da UBI, que vem colmatar a escassez de alojamento nesta cidade, facilitando a vida aos estudantes, tanto nacionais como estrangeiros”, comunicou a J.J. Louro, no seu portal.

www.nersant.pt

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

7


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Bricomarché investe 3,4 milhões de euros em Tomar O Bricomarché, especialista em bricolage e no equipamento para casa do Grupo Os Mosqueteiros, inaugurou recentemente uma nova loja em Tomar, resultado de um investimento de 3 milhões e 400 mil euros, anunciou em comunicado a insígnia do grupo Os Mosqueteiros. Com uma superfície comercial de formato generalista com 2.548 m2, este novo ponto de venda vai permitir a criação de 22 novos postos de trabalho, oferecendo aos clientes o melhor atendimento e respondendo às suas necessidades. “É com enorme orgulho que no dia 8 de julho demos a conhecer o nosso projeto onde todos os que nos visitam podem encontrar tudo o precisam para os seus projetos sempre ao

melhor preço.” refere Mark Ribeiro, proprietário da loja, acrescentando ainda que “a criação de 22 postos de trabalho terá um impacto muito positivo e acreditamos que trará à região um novo impulso económico, o que nos deixa muito felizes.” No novo Bricomarché, em Tomar, os clientes poderão contar com o melhor atendimento e uma oferta diversificada de serviços ao melhor preço, desde apoio ao cliente, assistência técnica, corte de madeira, corte à medida, serviços pós-venda, entrega ao domicílio, soluções de financiamento, orçamentos, cheque prenda e wifi-gratuito. Com a inauguração desta loja, a insígnia conta agora com 45 pontos de venda de norte a sul do país.

J.J. Louro assina protocolo com ISLA Santarém A J.J. Louro, grupo empresarial líder no fabrico de mobiliário, sofás e colchões com sede em Amiais de cima, Santarém, assinou um protocolo de colaboração com o ISL A – Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém, no qual se estabelecem as condições para o desenvolvimento de relações de cooperação entre ambas as instituições, informou a empresa. Através deste protocolo, os alunos do ISLA terão o apoio da J.J. Louro em atividades formativas, nomeadamente com a possibilidade de realização de estágios. A parceria prevê também o desenvolvimento de sinergias para promoção do emprego de alunos e ex-alunos. O protocolo destina-se a alunos dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP), como Aplicações Informáticas de Gestão; Gestão Administrativa de Recursos Humanos; Gestão Comercial e Vendas; Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança; Gestão de PME; Logística; Marketing Digital e Comércio Eletrónico; Organização e Gestão

8

RIBATEJO

Industrial; Redes e Sistemas Informáticos; Sistemas e Tecnologias de Informação; ou Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação, mas também a alunos das Licenciaturas em Gestão de Recursos Humanos; Gestão Comercial; Informática de Gestão; Gestão de Processos e Operações Empresariais; ou Engenharia da Segurança no Trabalho.

SETEMBRO 2021

A assinatura do protocolo com o ISLA, reforça a aposta da J.J. Louro na promoção do emprego na região e na integração dos jovens no mercado de trabalho, potenciando o desenvolvimento de aprendizagens e a oportunidade de colocar em prática os conteúdos adquiridos durante a formação académica.

www.nersant.pt


DR

Secal reabilita edifício para Museu Joaquim Agostinho O M u n i c í p i o d e To r re s Ve d r a s adjudicou à Secal - Engenharia e Construções, empresa com sede em Alcanena com mais de 30 anos de existência, a reabilitação da antiga Casa Hipólito, convertendo-a no Museu Joaquim Agostinho, em homenagem a este e outros ciclistas do concelho. “É com grande satisfação que contribuímos na reabilitação do edifício Museu Joaquim Agostinho em Torres Vedras”, referiu a empresa na sua página da rede social Facebook, acrescentando que o mesmo abriu portas no dia 5 de agosto, “servindo de palco ao início da 82.ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta”. De acordo com a Secal, o edifício reabilitado é constituído por receção/loja; espaço destinado a serviço educativo; quiosque; áreas técnicas; espaço para arrumos e espólio/sala de trabalho; instalações sanitárias; espaço exterior com zona de projeções; esplanada e duas áreas de exposição.

www.nersant.pt

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

9


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Primetool renova imagem do posto de combustível do Intermarché de Alcanena A Primetool, empresa de Torres Novas especialista na produção de equipamentos para comunicação institucional, pertencente ao Grupo

Filipe Faria, acaba de comunicar o seu projeto de renovação do posto de combustível do Intermarché de Alcanena.

“O projeto de renovação da imagem do posto de combustível do Intermarché de Alcanena compreende a produção e instalação de novos totens duplo plano com preçários digitais, novos totens de entrada e saída e o revestimento de toda a platibanda com painéis metálicos e reclamos luminosos aplicados sobre os painéis”, informou a empresa através da sua página na rede social facebook, acrescentando ainda que procedeu, também, “à colocação de novas decorações em vinil por toda a área do posto de combustível, bem como à colocação de nova sinalização de numeração de bomba em chapa quinada”. De acordo com a Primetool, “este projeto compreendeu também uma fase de pinturas e restauro, com a reparação do totem ar-água e restauro das forras de pilares e postaletes de extintores”.

LOMM equipa novo auditório do Teatro Municipal de Ourém A LOMM, uma das marcas do Grupo J.J. Louro, de Santarém, equipou o novo auditório do Teatro Municipal de Ourém. O projeto foi desenvolvido em parceria com a Datamóvel, empresa oureense de mobiliário e interiores. “ O n o v o a u d i t ó r i o d o Te a t ro Municipal de Ourém (TMO) foi desenvolvido pela LOMM em parceria com a Datamóvel, empresa oureense de mobiliário e interiores. Inaugurado a 2 de junho, com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca, o TMO possui 433 lugares constituídos por uma cadeira desenvolvida e fabricada em exclusivo para este projeto”, anunciou o grupo empresarial no seu portal, acrescentando que “a substituição do auditório antigo integra o projeto de reabilitação do Teatro Municipal de Ourém

10

RIBATEJO

que visou melhorias técnicas, acústicas, de segurança e de conforto”. De referir que a marca LOMM atua no mercado do mobiliário de escritório e destaca-se pela mate-

SETEMBRO 2021

rialização de conceitos para um espaço personalizado e equipado com qualidade. A LOMM dedica-se, também, à produção de estruturas e ferragens para a indústria mobiliária.

www.nersant.pt


DR

PODER LOCAL

Torres Novas Mercado de Frutos Secos 2021 com candidaturas abertas para expositores

Tomar prolonga oferta de vouchers até 40 € a quem use unidades hoteleiras do concelho até final de setembro

O Município de Torres Novas vai promover, de 1 a 5 de outubro um Mercado de Frutos Secos. Este evento tem como objetivos gerais assegurar uma alternativa à Feira Nacional dos Frutos Secos, ajustada aos constrangimentos impostos no âmbito da pandemia por Covid-19, garantir o abastecimento de frutos secos ao consumidor em conformidade com as condições definidas pela DGS e apoiar o setor. As candidaturas para expositores devem ser enviadas por correio eletrónico, preferencialmente, através do email mercados.feiras@cm-torresnovas.pt, ou por correio, para Município de Torres Novas, Rua General António César Vasconcelos Correia, 2350-421 Torres Novas. As normas de participação, ficha de inscrição e termo de acei-

O Município de To m a r d e c i d i u p ro l o n g a r a t é final de setembro a duração da campanha To m a r C h e c k in, inicialmente prevista apenas até final de julho. Na sequência de um conjunto de medidas de apoio à economia local que tem vindo a implementar, com êxito, desde o início da pandemia, e cujos reflexos têm tido expressão nacional, a edilidade promoveu esta iniciativa em parceria com empreendimentos turísticos e estabelecimentos de hospedagem localizados no concelho, bem como outros agentes ligados ao setor turístico, igualmente sediados no concelho. O objetivo da campanha é incentivar as estadas de duas ou mais noites na hotelaria tomarense, através da atribuição de um voucher para ser utilizado em restaurantes, pastelarias e cafés ou em produtos organizados e realizados por agências de viagens e turismo, agentes de animação turística e guias-intérpretes locais. Os produtos disponibilizados consistem em experiências e produtos gastronómicos, assim como em atividades turísticas e culturais realizadas em Tomar ou a partir do concelho de Tomar. Na prática, por cada estada de duas noites o visitante recebe um vale de 20 €, por três noites um vale de 30 € e por quatro ou mais noites um vale de 40 €, por cada quarto reservado e pago. Estes vales são sempre divididos em vouchers de 10 €, de modo a que o seu beneficiário tenha maior liberdade na sua utilização, tendo que ser obrigatoriamente utilizados nas experiências propostas, disponíveis para consulta em www.tomarcheckin.pt, onde podem também ser consultados e contactados os estabelecimentos hoteleiros aderentes.

tação encontram-se disponíveis em https://cm-torresnovas.pt/index.php/ visitar-2/feiras-eventos/290-fnfs. O Mercado de Frutos Secos funcionará na Praça dos Claras, das 17h às 21h na sexta e segunda e das 9h às 21h no sábado, domingo e feriado. A entrada é gratuita mas limitada à lotação do recinto. É obrigatório o uso de máscara.

Abrantes oferece espaços de cowork para empresas e entidades públicas O Ta­g us­v alley - Parque de Ci­ê ncia e Tec­n o­l ogia, lo­c a­l i­z ado em Abrantes, in­tegra a Rede Na­ci­onal de Es­paços de Te­l e­t ra­b alho ou Cowor­k ing no In­t e­ rior, dis­p o­n i­b i­l i­z ando uma so­l ução q u a l­ i ­f i ­c a d a p a r a a i n s t­ a ­l a ç ã o d e em­presas no con­celho e agora também para as en­ti­dades pú­blicas, com a adesão a este pro­j eto da área go­v er­n a­t iva da Mo­der­ni­zação do Es­tado e da Ad­mi­ nis­t ração Pú­b lica, ga­r an­t indo assim que os tra­b a­l ha­d ores com vín­c ulo de em­p rego pú­b lico possam fre­q uentar este es­paço de forma gra­tuita. Em Abrantes, o INOV. POINT- Aco­ lhi­m ento Em­p re­s a­r ial e Em­p re­e n­d e­ do­rismo, no Ta­gus­valley, é a es­tru­tura que acolhe esta ini­c i­a ­t iva, es­t ando já pre­pa­rada com 28 es­paços de cowork, com se­c re­t á­r ias 1400x600, com pro­ teção acrí­l ica Covid-19, acesso a te­l e­ co­mu­ni­ca­ções com fibra ótica, es­paços c o ­m u n s , s a l a d e re u ­n i õ e s , c o p a e es­paço de re­fei­ções. A R e d e N a ­c i ­o n a l d e E s ­p a ç o s d e

www.nersant.pt

T e l­ e ­t r a ­b a l h o o u Cowork ­ ing, que in­t egra um total de 88 mu­ni­cí­pios, f o i c o n s t­ i t­ u í d a pelo Go­v erno no âm­b ito do Pro­ grama de Va­lo­ riz ­ ação do I n t­ e r­ i o r q u e pre­t ende con­ tri­b uir para a fi­x ação e atraç ã o d e p e s s­ o a s e de em­p resas no i n t­ e r­ i o r, p r o m ­ o­ vendo também a par­ tilha de ex­p e­r i­ê n­c ias e ideias entre tra­b a­l ha­d ores de vá­r ios con­t extos e ori­g ens. Para saber mais sobre as ca­r ac­t e­r ís­t icas do es­p aço, bem como as con­d i­ç ões de uti­l i­z ação e custos asso­ci­ados no Parque de Ci­ência e Tec­ no­l ogia, em Abrantes, pode aceder a www.tagusvalley.pt.

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

11


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

NACIONAL

Portugal regista o maior crescimento económico das últimas décadas O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu, em termos reais, 15,5% no segundo trimestre de 2021 face ao período homólogo, o crescimento mais elevado nas séries trimestrais disponíveis. Os dados divulgados a 30 de julho na estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam ainda, que face ao trimestre anterior, Portugal apresentou um crescimento de 4,9%, mais do que compensando a queda do PIB provocada pela pandemia no primeiro trimestre do ano. Portugal atinge o nível mais alto do PIB desde o início da pandemia, o que confirma a forte retoma económica em Portugal e a perspetiva de que com o avanço da vacinação e o controlo da situação pandémica, seja possível ultrapassarmos a estimativa

de crescimento de 4% apresentada no Programa de Estabilidade. MUITO ACIMA DA MÉDIA DA ZONA EURO Ta n t o o c re s c i m e n t o h o m ó l o go, como o crescimento em cadeia, situam-se consideravelmente acima das médias da Zona Euro e da UE, sinalizando a retoma do processo de convergência interrompido durante a

pandemia. Após uma queda acima da média no primeiro trimestre (-3,2% em cadeia), devido ao confinamento provocado pela pandemia, Portugal apresentou, no segundo trimestre, à data de 30 de julho, a taxa de crescimento mais elevada (4,9%) entre os países da UE, tais como Alemanha (1,5%), Espanha (2,8%), França (0,9%) ou Itália (2,7%).

Emprego atinge valor mais alto da década Os dados divulgados pelo INE a 11 de agosto evidenciam que, no segundo trimestre de 2021, Portugal conseguiu atingir a população empregada mais elevada desde 2011, o que mostra a capacidade coletiva de resposta à crise provocada pela pandemia por Covid-19. Este esforço foi possível graças a um conjunto alargado de apoios criados pelo Governo para assegurar a manutenção do emprego. Os apoios ao emprego abrangeram mais de 128 mil empresas e um milhão de trabalhadores e já ultrapassaram os 3.000 milhões de euros (incluindo isenções e reduções contributivas). Os dados relativos ao emprego mostram que o mercado de trabalho regressou a níveis pré-pandemia, tendo atingido um total de 4,81 milhões de pessoas empregadas, o valor mais alto da última década. Por outro lado, a taxa de desemprego, que se fixou em 6,7% (uma queda de 0,4 pontos percentuais face ao primeiro trimestre), está abaixo do

12

RIBATEJO

registado no último trimestre completo antes da pandemia (6,9%, no 4.º trimestre de 2019). De igual forma, a população desempregada é agora de 345,7 mil pessoas, sendo também inferior à que se registou no 4.º trimestre de 2019 (352 mil pessoas). A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, afirmou que “estes números mostram, uma vez mais, que os apoios extraordinários que foram criados para apoiar as empresas e o rendimento dos trabalhadores foram fundamentais para preservar o emprego durante a crise provocada pela pandemia”. O Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, afirmou que se trata de “números impressionantes”, destacando que “o setor dos serviços o mais afetado pela pandemia, criou, só por si, mais de 100 mil empregos”, dos quais 25 mil alojamento, restauração e similares. Siza Vieira, num vídeo gravado, acrescentou que estes números são “um sinal de vitalidade da economia”.

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

Assistente virtual simplifica o atendimento a empresas e a consumidores Já é possível solicitar permanentemente informações à Direção-Geral das Atividades Económicas [DGAE], através de um Assistente Virtual, a funcionar no sítio eletrónico deste organismo, e desenvolvido no âmbito do Programa Simplex. Acessível através de computador, tablet e telemóvel, esta ferramenta experimental de atendimento virtual permite aceder a esclarecimentos nas áreas do Comércio, Serviços e Restauração, bem como a temas relacionados com matérias fertilizantes, gestão do sistema de atribuição do Rótulo Ecológico da UE, autorização de introdução no mercado de Novos Produtos do Tabaco e obrigações dos operadores económicos no âmbito do controlo de atividades com substâncias Precursoras de Droga. Desenvolvida através de um sistema de Inteligência Artificial, de modo a disponibilizar o atendimento e a informação 24 horas por dia e 7 dias por semana, este mecanismo permite atendimentos simultâneos e sem fila de espera. A Direção Geral do Consumidor irá igualmente disponibilizar esta ferramenta de atendimento virtual no âmbito dos direitos dos consumidores, encontrando-se já em fase experimental um conjunto de informações sobre conflitos de consumo, meios de resolução alternativa de litígios, garantias dos bens e livro de reclamações. A existência desta ferramenta não impede, se necessário, um atendimento direto e personalizado, via contacto telefónico ou endereço eletrónico para colocação de questões. Este mecanismo será continuamente m e l h o r a d o , p e rs p e t i -

www.nersant.pt

vando-se o incremento da qualidade do serviço de atendimento, criando filtros inteligentes para disponibilização de informações relevantes, num trabalho ininterrupto da DGAE e da DGC. Para o Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres, “esta ferramenta é um excelente ponto de partida da utilização de modelos de inovação baseados em Inteligência Artificial, permitindo simplificar o trabalho da Administração Pública colocando-o ao serviço do comércio e serviços e da defesa do consumidor”. “Trata-se de um mecanismo que funcionará como uma porta de entrada dos operadores económicas e dos c o n s u m i d o re s p a r a a o b t e n ç ã o d e informação geral sobre inúmeras temáticas”, explicou. Por seu turno, a Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa refere que “o Governo prossegue a trajetória

SETEMBRO 2021

de transformação dos serviços públicos, apostando na proximidade a pessoas e empresas, por via de soluções digitais ou presenciais que respondem às suas necessidades diferenciadas”. “Esta é também uma solução assente na colaboração entre serviços, que permite criar melhores soluções através da partilha de conhecimento e recursos na administração pública”, acrescenta ainda Maria de Fátima Fonseca. Esta medida de iniciativa das áreas governativas da Economia e da Transição Digital e da Modernização do Estado e da Administração Pública, através da Direção-Geral das Atividades Económicas e da Agência para a Modernização Administrativa (AMA), cumpre, assim, mais um objetivo no âmbito da promoção da desmaterialização de processos, da simplificação administrativa e da disponibilização de serviços e de informação num único local.

RIBATEJO

13


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Assinatura de quatro contratos de investimento de 140 milhões de euros

João de Deus e Filhos vai investir 40,7 milhões de euros na sua fábrica de Samora Correia O Estado e quatro grupos privados assinaram contratos de investimento no valor de 140 milhões de euros. Um destes investimentos é o da empresa João de Deus e Filhos, que vai investir 40,7 milhões na sua fábrica de Samora Correia, Benavente, para a construção de duas novas linhas de produção de componentes para baterias elétricas e híbridas e de uma nova gama de intercoolers, o que vai permitir criar 100 novos postos de trabalho.

A

João de Deus e Filhos, uma empresa centenária dedicada ao fabrico d e S i s t e m a s Té r m i c o s Automotivos, vai investir 40,7 milhões na sua fábrica de Samora Correia, Benavente. Em causa está a construção de duas novas linhas de produção que permitam a industrialização de duas novas tipologias de produtos: um chiller para baterias de veículos elétricos e uma nova gama de intercoolers arrefecido a água constituída

14

RIBATEJO

por três soluções específicas: WCAC para veículos híbridos plug-in; WCAC para motores de combustão interna baseado em materiais avançados e sem geração de resíduos; e WCAC com novas configurações funcionais e geometrias internas. No total, serão criados 100 novos empregos a juntar aos 300 que são mantidos. O investimento da empresa de Samora Correia é um dos quatro contratos fiscais de apoio ao investimento de 140 milhões de euros assinados com o

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

Primeiro-Ministro António Costa e Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Santos Silva, com dirigentes das empresas que assinaram os contratos de investimento, Lisboa, 20 julho 2021

www.nersant.pt

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

15


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Estado, sendo o segundo mais elevado, apenas superado pelo da empresa Tryba, que vai investir 49,3 milhões para instalar uma fábrica de vanguarda para produção de janelas e portas em alumínio e pvc, com tecnologia inovadora. Trata-se do primeiro investimento desta empresa em Portugal e cria 212 novos postos de trabalho. Foram ainda assinados contratos com a Siemens Gamesa, que vai investir 34,9 milhões de euros no aumento da capacidade da sua fábrica com a instalação de seis novas linhas de produção para fabrico de novos modelos de pás eólicas para aerogeradores e aplicação de novas tecnologias de produção, o que representa a criação de 100 novos empregos e a manutenção de 700; e com a Vila Galé, que vai investir 16,4 milhões para construir dois novos hotéis em Manteigas e em Alter do Chão, sem desperdício de plástico. Neste caso, serão criados 71 novos empregos. Os investimentos contratados pela Agência para Investimento e o Comércio Externo de Portugal (AICEP) em nome do Estado vão criar, no total, 500 novos empregos, manter 1600 postos de trabalho já existentes e aumentar as exportações da economia verde nacio-

16

RIBATEJO

nal. Os três investimentos industriais “em 2021, os contratos de investimento apoiados pela AICEP já são 92% do (componentes para automóveis, estruturas metálicas, equipamento para valor do melhor ano de sempre, que produção de energias renováveis) têm foi 2019, e ainda estamos em julho, impacto nas exportahavendo a oportuções de bens, sendo nidade de batermos O investimento que o investimento o recorde”, e agradeceu aos investino turismo (duas da empresa dores o o facto de novas unidades hotede Samora leiras), tem impacto o terem feito neste Correia vai nas exportações de momento. permitir criar 100 serviços. “Trata-se de um Na cerimónia de sinal claro de connovos postos fiança no futuro da assinatura dos conde trabalho, que tratos, o Primeironossa economia”, se irão juntar aos -Ministro António concluiu ainda Costa afirmou que António Costa. 300 que a empresa todos os investimantém. mentos “ilustram a CRESCIMENTO DE 9% importância de terEM DOIS ANOS mos eleito a economia verde como “As previsões são de que, entre 2021 motor do crescimento”. A economia e 2022, a nossa economia cresça 9%”, verde e a transição digital são os motodisse o Primeiro-Ministro, referindo res eleitos pela União Europeia e por que “temos já em execução os investimentos que assegurarão este cresPortugal para a recuperação da economia, disse, destacando que “no primeicimento sustentado da economia nos ro trimestre de 2021, tivemos o melhor próximos anos, a manutenção dos postos de trabalho e a criação de novos trimestre de sempre de investimento para absorver o desemprego gerado empresarial em Portugal, desde que pela crise”. esta série existe, desde 1999”. O Primeiro-Ministro sublinhou que O Primeiro-Ministro acrescentou que

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

“Portugal tem hoje uma nova ferramenta para apoiar o investimento privado, o Banco de Fomento, e dispõe do maior conjunto de fundos comunitários de que o País alguma vez dispôs”, apontando o Portugal 2020, o Portugal 2030 e o Plano de Recuperação e Resiliência”. O PRR “tem, de encomendas às empresas, 11 mil milhões de euros, de apoio direto às empresas, mais de quatro mil milhões (para a descarbonização, a transição digital e as alianças para a modernização e reindustrialização), e tem ainda apoios indiretos pelos investimentos na qualificação dos recursos humanos, no combate a burocracia, e na dotação de infraestruturas para a melhoria da competitividade”. CRISE António Costa lembrou que “a economia portuguesa levou muitos anos a ajustar-se ao choque competitivo que sofreu no início deste século”, só tendo retomado uma trajetória de convergência com a União Europeia em 2017, crescendo acima da média desta. “Esta recuperação deveu-se sobretudo a investimento na produção de talento - Portugal faz hoje parte, com a Dinamarca e a Alemanha do top 3 em

www.nersant.pt

engenheiros”, tem “uma incorporação muito significativa de tecnologia no tecido empresarial” e está “no top 5 dos países mais seguros do mundo”, disse, acrescentando que “estes têm sido fatores determinantes para a atração de investimento direto estrangeiro”. O Primeiro-Ministro lembrou também que “a crise provocada pela pandemia em 2020 tem raízes conjunturais e não estruturais, o que explica que, apesar dela, a AICEP tenha celebrado 35 contratos de investimento novos”. “O melhor sinal de que os investidores compreendem a natureza conjuntural da crise” é o investimento no turismo, porque “passada a crise da pandemia, tudo o que fez de Portugal, por três anos consecutivos, o melhor destino turístico, continua a existir”. “Os outros investidores, investem porque sabem que a capacidade competitiva do País tem continuado a aumentar”, de tal modo que “em 2020 tivemos um crescimento muito significativo nas exportações de bens”, afirmou. MAIS DE MIL MILHÕES EM 2021 O Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, referiu que “em 2019 tínhamos atin-

SETEMBRO 2021

gido o melhor nível de investimento estrangeiro, captado pela AICEP, com mais de 1100 milhões de euros em contratos de investimento produtivo e com componente tecnológica importante”. “Em 2020, houve uma boa resistência do investimento à crise económica provocada pela pandemia, tendo Portugal entrado no quadro dos 10 países europeus mais favoráveis ao investimento estrangeiro”, disse. Santos Silva sublinhou que “em 2021, no primeiro semestre, nota-se um forte aumento da capacidade de atração de investimento, tendo sido aprovados apoios para investimentos superiores a 1000 milhões de euros”, afirmando que “queremos fazer de 2021 o melhor ano de sempre da AICEP na captação de investimento”. O Ministro acrescentou que “queremos fazê-lo com forte presença de capitais da União Europeia”, com “forte diversificação do investimento de fora da UE”; com “uma cada vez maior presença da diáspora”; e em “investimento produtivo e direcionado aos objetivos estratégicos de transformação da economia, no sentido mais sustentável e utilizando plenamente as tecnologias digitais”. 

RIBATEJO

17


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Lipronerg - Engineering Consultants celebra 10.º aniversário A Lipronerg - Engineering Consultants, empresa instalada em Vila Nova da Barquinha dedicada à gestão, conceção e consultoria em engenharia nas áreas de MEP, Ambiente, Energia e Segurança, acaba de comemorar o seu 10.º aniversário. A efeméride foi assinalada pela empresa com a realização de um evento onde se reuniram todos os colaboradores da mesma, após 18 meses em teletrabalho.

18

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

N

o passado dia 27 de julho ocorreu o reencontro da equipa Lipronerg em Vila Nova da Barquinha. Celebrou-se 10 anos assentes no crescimento, inovação e superação a partir do Médio Tejo”, avançou a empresa em comunicado. “A data do 10.º aniversário é uma excelente oportunidade de renovação” afirmou Luís Inácio, CEO da Lipronerg, acrescentando que “queremos continuar a crescer de um modo sólido e sustentado, mas sabemos que não o conseguiremos fazer sozinhos sem o apoio dos nossos clientes e parceiros estratégicos. Eles também estão de parabéns!”

www.nersant.pt


DR

O percurso da empresa ao longo destes 10 anos no mercado, foi explicado pela empresa. “Em 2011 a Lipronerg iniciou a sua atividade com o desenvolvimento de projetos de conceção de engenharia, mas o mercado rapidamente exigiu uma oferta de serviços diversificada, global e um modelo de gestão diferenciador”, referiu a empresa, acrescentando que “os primeiros 10 anos de atividade da Lipronerg contam com forte crescimento e posicionamento da marca no mercado. A diversificação dos serviços, inovação do modelo de negócio e capacitação da gestão com as melhores práticas e ferramentas, permitiram crescer mais de 90%. Rapidamente a Lipronerg se transforma numa empresa fortemente inovadora, com um conjunto de serviços dirigidos a todas as fases do ciclo de vida dos edifícios, infraestruturas e ambientes construídos”. Como marcos da empresa neste processo de crescimento, foram destacados

www.nersant.pt

“a certificação de qualidade pela ISO 9001, o projeto aprovado na área do Facility Management, o projeto aprovado de internacionalização da marca e utilização de software de produção BIM - Building Information Modeling e o desenvolvimento de competências internas, nos clientes e comunidade CoP - Community of Practice”. Para além disso, refere ainda a Lipronerg, “foram recentemente criadas as CoP - Community of Practice com o objetivo de desenvolver competências, assente num modelo colaborativo de promoção e partilha do conhecimento, para a melhoria e desenvolvimento de competências”. “A Lipronerg, entende que a sua sustentabilidade está fortemente relacionada com a sua capacidade de melhorar e desenvolver novas competências, fazendo uma forte aposta no desenvolvimento pessoal e profissional de toda a equipa”, complementou Luís Inácio, CEO da Lipronerg. Já em

SETEMBRO 2021

2021, acrescenta ainda a empresa, a Lipronerg criou duas marcas: a LPN. Design e a LPN.Solution. Quanto a projetos futuros, “no 10.º aniversário são muitas as iniciativas ainda por concretizar. O plano de atividades até 2025 coloca a Lipronerg como PME Líder e com volume de negócios no mercado internacional, aliado a um modelo de gestão descentralizado e horizontal. A primeira para a área de projeto, desenho e consultoria nas áreas de civil, mecânica, elétrica e ambiente para edifícios, nos setores de serviços e indústria; a segunda, para a área de serviços de consultoria técnica nas áreas de energia, ambiente e segurança para os edifícios de serviços e indústria, já construídos e em exploração”. Os 10 anos da Lipronerg foram ainda assinalados com o lançamento de um vídeo comemorativo, que pode ser visualizado em https://www.youtube. com/watch?v=pfMQWT_aanM. 

RIBATEJO

19


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Feira Empresarial da Região de Santarém

FERSANT Digital

promove tecido empresarial do Ribatejo até ao final de setembro A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém está a promover, até ao final do mês de setembro, o tecido empresarial do Ribatejo, através da dinamização da edição virtual da FERSANT - Feira Empresarial da Região de Santarém. O certame conta com 208 expositores, num total de 1555 artigos em exposição.

C

om o objetivo de promoo Ribatejo, como forma de promover a empresarial regional, mas também ver a economia das suas economia regional, as efetuar trocas empresas associadas, bem suas empresas, producomerciais. A Visite a tos e serviços. como do tecido económiparticipação FERSANT Digital co da região, a NERSANT O certame decorre na na FERSANT em https:// dinamiza durante todo o mês de setemárea de feiras da plataDigital é, uma bro, mais uma edição virtual da FERforma de negócios da vez mais, um compronoribatejo.pt/ SANT - Feira Empresarial da Região N E R S A N T – C o m p ro serviço presfeira/xxxii-fersant-2021- t a d o p e l a de Santarém. no Ribatejo – com digital e faça negócios associação às Depois de ter realizado uma pricada uma das empresas meira edição da FERSANT Digital em suas empre expositoras a ter direino Ribatejo. to a um sas associa2020, fruto do das, através espaço cancelamento A FERSANT – Feira da promoção massiva do certame junto virtual próprio para a dos certames Empresarial da Região dos seus contactos empresariais, bem sua apresentação, bem presenciais, e de Santarém, o maior como em todo em todas as plataformas como para a colocação uma segunda digitais da associação. de produtos e serviços edição, em certame empresarial Nesta edição da FERSANT, estão em destaque. junho passamultissetorial do distrito do, em paraa participar 208 expositores, entre A visita à feira é de Santarém, conta lelo com a ediempresas e entidades do distrito de realizada de forma ção presencial já com mais de 30 anos totalmente livre – sem Santarém, num total de 1555 produtos do evento – e serviços. necessidade de registo de história a promover exclusiva para Para mais informações ou esclare– podendo os visitano tecido empresarial tes entrar em contacto cimentos sobre a FERSANT Digital empresas da região. direto com as empresas ou os restantes certames digitais da expositoras –, expositoras através da NERSANT em agenda, os interessados a NERSANT plataforma. O objetivo da FERSANT devem contactar o Departamento de decidiu agora promover uma terceira Digital passa, assim, por ser um espaAssociativismo, Marketing e Eventos edição virtual do evento, onde reúne ço de negócios virtual de excelência, da associação através dos contactos de forma abrangente o tecido empresarial do distrito de Santarém e de todo onde é possível conhecer a oferta dame@nersant.pt ou 249 839 507. 

20

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


DR

Expositores

Expositores 3 Wishes 4 You

Alferrarede

Azeites BALAU

Abitureiras

4patasterapia

Sardoal

Basecamp, Lda.

Ourém

A. G. Facundo Lda.

Rio Maior

Benavente Vila Hotel

Benavente

A. M.C. Cunha, Lda.

Salvaterra de Magos

Bindopor

Ourém

A. S. M. Montepio Nossa Senhora da Nazaré de Torres Novas

Torres Novas Torres Novas

Boopit - Engenharia De Software, Unipessoal, Lda

Abrancop, Lda.

Tramagal

BRATUN

Santarém

By Trincanela

Entroncamento

Café Restaurante Fonte de Cima

Dornes

Cacinheira Construções, Lda.

Casal dos Bernardos

Caminhos da História

Tomar

Carbrica, Lda.

Atouguia

Cáritas de Tomar

Tomar

Carlos V. Rebelo, Lda

Pontével

Carvalhinho

Marinhais

Casa Cadaval

Muge

3 Wishes 4 You Unipessoal Lda Carla Sofia Mendo Grácio A. G. Facundo, Lda.

A. M.C. Cunha, Lda.

Associação de Socorros Mútuos Montepio de Nossa Senhora da Nazaré de Torres Novas Abrancop - Construção Civil e Obras Públicas Lda.

Agrocluster do Ribatejo

AnimaForum - Associação para Desenvolvimento Agro-Indústria

Aires da Serra Hotel Aires da Serra Hotel

Alfredo de Sousa Simões, Lda. Alfredo de Sousa Simões, Lda.

Américo Duarte Paixão

Américo Duarte Paixão, Lda

Americo Marques Duarte, Lda. Américo Marques Duarte, Lda.

Salvaterra de Magos

Abrantes

Santarém Santarém

Torres Novas Torres Novas

Ourém Ourém

Alcanede Santarém

Seiça

Ourém

Annie Campers - Van Trip Portugal

Rio Maior

Aparroz, APAVD Sado, Lda.

Aparroz - Agrupamento de Produtores de Arroz do Vale do Sado, Lda.

Isabel Moreira & Filhas, Lda

Rio Maior

Santarém

Aspigapex Lda

Basecamp – Design & Gestão, Lda.

Sardoal

Ankix Systems

Ankix Systems, Lda.

Azeites BALAU, de Jorge Manuel Duarte Balau, ENI

Abrantes

Santarém Rio Maior

Alcácer do Sal Alcácer do Sal

Bindopor, Lda.

BoopIT, Lda

Brás Antunes, Lda. Trincanela - Snack Bar Pastelaria, Lda. Café Restaurante Fonte de Cima Cacinheira - Construções, Lda.

Caminhos da História, Turismo Cultural Lda Carbrica - Carvões e Madeiras, Lda. Cáritas de Tomar

Carlos V. Rebelo, Lda

Carvalhinho, de Luis Miguel das Neves Carvalho Casa Cadaval - Investimentos Agrícolas, S.A.

aPersistente

Chamusca

Arrozeiras Mundiarroz, S.A.

Coruche

Cinia Pereira - Ação Social para Idosos Unipessoal, Lda

Atalaia Automação

Tomar

Casa do Favo

César Castelão & Filhos, Lda. Arrozeiras Mundiarroz, S.A. António Atalaia

AtJuditetour

Animação Turística de Judite Maria de Lemos Gregório

Audiovida

Audiovida - Especialistas Aparelhos Auditivos

Autembal, Lda.

Autembal Comércio e Indústria de Embalagens, Lda.

Avasocial

Associação Voluntariado e Acção Social do Entroncamento

www.nersant.pt

Chamusca Coruche

Casa de Repouso Sonhos Meus

Tomar

Impacktplus, Unipessoal Lda

Alpiarça

Casa d´Edite

Alpiarça

Abrantes Abrantes

Fátima Fátima

Entroncamento Entroncamento

Coutada de Mascarenhas Duque - Turismo Rural Lda

Santarém Ourém

Benavente Ourém

Ourém Ourém

Santarém

Entroncamento

Ferreira do Zêzere Ourém Tomar

Ourém Tomar

Cartaxo

Benavente

Salvaterra de Magos

Marinhais

Salvaterra de Magos

São Martinho Do Porto Alcobaça

Carregueira Chamusca

Casal Branco

Almeirim

Centro de Bem Estar Social de Espinheiro

Espinheiro

Centro Paroquial de Bem Estar Social de Pontével

Pontével

Casal Branco - Sociedade de Vinhos, S.A.

Centro de Bem Estar de Espinheiro

Centro Paroquial de Bem Estar Social de Pontével

SETEMBRO 2021

Almeirim

Alcanena

Cartaxo

RIBATEJO

21


DESENVOLVIMENTO REGIONAL Expositores

Expositores

Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Paialvo

CSPA - Centro Social Paroquial de Atalaia

Atalaia

Desarfate, Lda.

Fátima

Digital Solution, Lda.

Santarém

Digital Vision

Vila Moreira

Digitoeste, Lda

Caldas Da Rainha

Entroncamento

Dimedica

Coimbra

Alcorochel

Divinis Agroprodutos de Ourém, S. A.

Seiça

Domingos Edgar Catering

Fajarda

Dona Bifana

Arrouquelas

Centro Social Paroquial De Nossa Senhora da Conceição De Paialvo

Centro Social Paroquial de Alem da Ribeira

Centro Social Paroquial de Alem da Ribeira

Centro Social Paroquial De Chãos Centro Social Paroquial De Chãos

CERE - Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento Cere - Centro De Ensino E Recuperação do Entroncamento

CIMETAL, Lda.

José Arsénio Mota & Cª, Lda. - CIMETAL

CLDS 4G – SER Sardoal – Associação de Assistência e Domiciliária de Alcaravela Associação de Assistência e Domiciliária de Alcaravela

CLDS4G - 2 Gerações em Terra de Sorrisos Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova da Barquinha

CLDS4G Salvaterra de Magos + Com.unidades

Centro de Bem Estar Social de Marinhais

CLDS4G Torres Novas

CRIT - Centro de Reabilitação e Integração Torrejano

Tomar

Chãos

Construtora Civil de Casal dos Bernardos, Lda.

Construtora Civil de Casal dos Bernardos, Lda.

Cooperfrutas

Cooperativa de Produtos de Fruta e Produtos Hortícolas de Alcobaça, CRL

Correia Pires

Correia Pires – Distribuição e Comércio de Produtos Alimentares, Lda

Digitoeste - Equipamentos e Serviços, Lda

Entroncamento

Dimedica - António Diogo, Lda. Divinis - Agroprodutos de Ourém, S. A.

Torres Novas

Domingos Edgar Catering Lda

Sardoal Sardoal

Dona Bifana

Vila Nova Da Barquinha

ECL, LDA

ECL - Equipamentos p/ carburantes e lubrificantes, Lda.

Vila Nova Da Barquinha

Eduardo Marques e Rosa, Lda. Eduardo Marques & Rosa, Lda.

Marinhais

Salvaterra de Magos

Torres Novas

Equitejo, Lda.

Cartaxo

Casal dos Bernardos

Alcobaça

Alferrarede Abrantes

Alcanena

Caldas Da Rainha Coimbra Ourém Coruche Rio Maior

Almeirim Almeirim

Valinho de Fátima Ourém

Ourém Ourém

Santarém

Santarém Santarém

Santarém Santarém

Estética Borboleta Azul

Pernes

Even Earlier Logistic, Lda

Samora Correia

Extremepest

Santarém

FARUP

Fátima

Maria José Gonçalves Cipriano Even Earlier Logistic, Lda

Alcobaça

Santarém

Espaço Empresa - Santarém

Associação R INserir Oficina para todos e para cada um

Abrantes

Ourém

Santarém

Espaço Oficina

Abrantes

Vila Nova da Barquinha

Equitejo - Sociedade Comercial de Equipamentos de Escritório, Lda. Câmara Municipal de Santarem

Entroncamento

Ourém

Enfipro, Lda

Enfipro - Engenharia Fiscalização e Gestão de Projetos, Lda

Torres Novas

Entroncamento

Centro Social Interparoquial de Abrantes

Digital Vision - Soluções Digitais, Lda.

Ferreira Do Zêzere

Comtemp, Lda.

Comunidade Terapêutica João Guilherme – Projecto Homem

Digital Solution - Soluções Digitais, Lda.

Tomar

Casais da Lapa

Comtemp - Companhia dos Temperos, Lda.

Desarfate - Desaterros Fátima, Lda.

Fetal De Cima Além Da Ribeira

Compometal, Lda.

Compometal - Componentes Metálicos, Lda.

CSPA - Centro Social Paroquial de Atalaia, IPSS

Telmo Nogueira Pereira, Silva e Reis, Lda

F. S. Silva, Lda.

Santarém Benavente Santarém Ourém

Seiça

Coudelaria Rita Cotrim Turismo Equestre Golegã

Golegã

F. S. Silva - Comércio de Máquinas para a Indústria, Lda.

Cresciconta, Lda.

Fátima

FACTIS - Engenharia e Tecnologias de Informacão

Lisboa

Crivosoft, Lda.

Santarém

Fatiestruturas – Construções Metálicas, Lda

Boleiros

Coudelaria Rita Cotrim Turismo Equestre Golegã Cresciconta - Contabilidade e Gestão, Lda. Crivosoft, Lda.

22

RIBATEJO

Golegã

Ourém

Santarém

FACTIS - Engenharia e Tecnologias de Informação, Lda.

Fatiestruturas - Construções Metálicas, Lda.

SETEMBRO 2021

Ourém

Lisboa

Ourém

www.nersant.pt


DR Expositores Faz-te Ver Faz-te Ver

Expositores Salvaterra de Magos Salvaterra de Magos

Felijardim

Torres Novas

Filstone - Comércio de Rochas S.A.

Fátima

Fluxoterm - Climatização, Lda.

Pereiras

Fravizel, S.A.

Alcanede

Funpark - Parque Aventura e Kartodromo de Fátima

Fátima

Felijardim De Mário Felícia Filstone, Comércio de Rochas, S.A. Fluxoterm - Climatização, Lda.

Fravizel - Equipamentos Metalomecânicos, S.A.

Jouguinho, Empreendimentos Turisticos, S.A

Gasunidos, Lda.

Gasunidos - Comércio de Gás e Equipamentos, Lda.

Torres Novas Ourém Leiria

Santarém

Ourém

Abrantes Abrantes

Garval - Sociedade de Garantia Mutua

Santarém

Golden Prana Tomar

Tomar

Garval - Sociedade de Garantia Mútua, SA Golden Prana Tomar, Cristina Dias

Gotik Senses Gotik Senses

Gráfica Almondina

Progresso e Vida - Empresa Tipográfica e Jornalística, Lda.

Grupo Seven

Nobre Lopes & Gameiro, Lda

Henriques & Henriques, S.A. Henriques & Henriques, S.A.

Herdade dos Templários

Quinta do Cavalinho - Vinhos, Lda.

HighSun

HighSun Tourism Experiences Lda

Santarém Tomar

Santarém Santarém Torres Novas Torres Novas

Torres Novas Torres Novas

Ourém Ourém

Tomar Tomar

Torres Novas Torres Novas

Horta Natural

Foros de Salvaterra

Hotel Essence INN Marianos

Fátima

House 360

Santarém

I Love Beer, Lda.

Fátima

Horta Natural Unipessoal, Lda. Promicmarianos - Actividades Hoteleiras, Lda Perfect Work, Lda I Love Beer, Lda.

Iberbaterias Sociedade de Representacoes Lda. Iberbaterias - Sociedade de Representações, Lda.

ILMET, LDA. ILMET, LDA.

INCLUIR - Associação para a Inclusão do Cidadão com Necessidades Especiais Associação para a Inclusão do Cidadão com Necessidades Especiais MCSM

www.nersant.pt

Salvaterra de Magos Fátima

Santarém Ourém

Cartaxo Cartaxo

Tramagal Abrantes

Santarém Santarém

Atalaia

Indutubos, Lda.

Vila Nova da Barquinha

Indutubos, Sociedade de tubos Papel, Lda.

Inodev, Lda.

Inodev - Serviço de inovação e Desenvolvimento Empresarial, Lda.

Lisboa Lisboa

Inovarcus, Lda.

Ourém

Insuflar, Lda.

Constância

Iterp

Santarém

iTIMEACCESS

Santarém

J.M. Cordeiro, Lda.

Várzea

Inovarcus, Lda. Insuflar, Lda.

Iterp - Tecnologias de Informação, Lda. iTIMEACCESS, Lda. J.M. Cordeiro, Lda.

Jotipox

Jotipox - Mobiliário e Equipamento Hoteleiro, Lda.

Lactaçores, Ucrl

Lactaçores - União das Cooperativas de Lacticinios dos Açores, Ucrl

Ourém

Constância Santarém Santarém Santarém

Mata

Ourém

Castanheira do Ribatejo

Vila Franca De Xira

Lanca Encanto, Lda.

Vila dos Prazeres

LBL

Entroncamento

Leta, Lda.

Várzea

Liga dos Amigos do Hospital de Santarém

Santarém

Limites Pacatos, Lda Limites Pacatos, Lda

Alcanede Santarém

LINEXTRAS

Seiça

Liporfir, SA

Gafanha da Encarnação

Lança Encanto, Lda.

Jorge Miguel Cartaxo Lopes Leta - Prestação de Serviços, Lda. Liga dos Amigos do Hospital de Santarém

LINEXTRAS, LDA.

Liporfir- Produtos Alimentares, SA

Ourém

Entroncamento Santarém Santarém

Ourém

Ílhavo

Loja das Carnes

Entroncamento

Lotevias Construções, Lda.

Fátima

M3

Cartaxo

Talho Qualidade e Eleição, Lda Lotevias Construções, Lda. M3, Lda.

Macrofal, Lda.

Macrofal - Comércio de Gessos e Materiais para Construção, Lda.

Entroncamento Ourém

Cartaxo

Várzea

Santarém

Mais Ribatejo - jornal digital

Santarém

Manergy, Lda

Zona Industrial de Santarém

Mais Ribatejo - jornal digital

Manergy - Manutenção E Energia Industrial, Lda

SETEMBRO 2021

Santarém

Santarém

RIBATEJO

23


DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Expositores

Expositores

Manuel Vieira - Construção Civil

Coruche

Palhinhas Gold

Margarido & Margarido

Abrantes

Paula Batista Cabeleireira

Manuel Vieira - Construção Civil Margarido & Margarido, Lda.

Coruche

Abrantes

Maymone Marinhais, Lda.

Marinhais

MediaPrisma, Lda.

Santarém

Maymone Marinhais, Unipessoal, Lda. MediaPrisma, Lda.

Mercar, Lda.

Mercar - Sociedade Portuguesa de Comércio e Reparações de Automóveis, Lda.

F. Nunes & R. Fernandes, Lda. Paula Batista Cabeleireira, de Paula Maria Domingues Batista

Salvaterra de Magos Santarém

Abrantes Abrantes

Petrometal, Lda.

Petrometal - Distribuição, Importação e Exportação, Lda.

Rio Maior Rio Maior

Torres Novas Torres Novas

Seiça

Ourém

PL Solicitors International Office

Torres Novas

Plastikrohn

Casal dos Bernardos

Pluritime, Lda.

Santa Catarina da Serra

PL Solicitors International Office

Torres Novas

Merenda Serrana

Fátima

Micromineiro, Lda.

Santarém

Modulo Intenso, Lda.

Laranjeiras

Pontaventura, Lda.

Pontaventura - Desporto e Natureza, Lda.

Constância

Ourém

Município de Benavente

Benavente

Presencelementar, Lda. Presencelementar, Lda.

Mosqueiro

Benavente

MVPGIN

Fontainhas

N Fardamento Profissional

Abrantes

Prodyalca Prodyalca - Comércio de Produtos Químicos, Lda.

Isidoro Barbosa Neto Micromineiro - Informática e Comunicações, Lda. Módulo Intenso, Lda.

Município de Benavente

Mvpgin - Alimentos & Destilados, Lda Ana Luísa Marques Nunes

NERSANT

NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém

NERSANT Seguros, S.A. NERSANT Seguros, S.A.

Next Step

Próximo Passo - Marketing, Consultoria e Serviços, Lda.

Ourém

Santarém

Santarém Abrantes

Torres Novas Torres Novas

Torres Novas Torres Novas

Torres Novas Torres Novas

Plastikrohn, Lda

Pluritime - Contabilidade e Consultoria, Lda.

Projeto ReUse By Ajuda de Mãe Ajuda De Mãe - Associação De Solidariedade Social

Promospot, Lda Promospot, Unipessoal, Lda Qualidar, Lda.

Qualidar - Engenharia do Ambiente, Unipessoal, Lda.

Ourém

Leiria

Constância Ourém

Moita Venda Alcanena

Santarém Santarém

Ourém Ourém

Tomar Tomar

Quinta do Arrobe

Casével

Quinta do Arrobe, Unipessoal Lda

Alcanena

Nisho

Tremês

Santarém

NP Global Service - NP Clean Limpezas Técnicas

Quinta da Marchanta Quinta da Marchanta

Valada Cartaxo

Santarém

Quinta M

Casével

Olimármores, Lda.

Ventilharia

R.T.R., Lda.

Vila Chã de Ourique

Ourém

R.T.R. - Tornearia e Frezagem, Lda.

Ollem Turismo Fluvial

Azambuja

Rara, Lda

Cartaxo

RedFénix Engenharia

RedFénix - Engenharia Lda

Tomar Tomar

Refan Torres Novas

Torres Novas Torres Novas Torres Novas

Catarina Morgado Rafael

NP Global Service, Unipessoal, Lda Olimármores, Lda.

Ollem Turismo Fluvial

Ortomaior, Lda Ortomaior, Lda

Santarém

Azambuja

Rio Maior

Sociedade de Gestão Agro-turistica, SA

Rara, Lda.

Oswaldo Cipriano

Marinhais Benavente

Dominique Sousa Conde

Ouripneus, Lda.

Ourém

Renova, S.A. Renova - Fáb. de Papel do Almonda, S.A.

José Oswaldo Cipriano Pereira Ouripneus - Indústria de Pneus, Lda.

24

RIBATEJO

Ourém

SETEMBRO 2021

Casével Cartaxo Cartaxo

Torres Novas

www.nersant.pt


DR

Expositores

Expositores

Repartir Viagens e Turismo, Lda.

Ourém

Soladvance, Lda.

Santarem

Restaurante NERSANT

Torres Novas

STUDIO Z BARBERSHOP

Torres Novas Fátima Ourém

Repartir Viagens e Turismo, Lda.

Saber Comer - Restaurante, Lda.

Ourém

Soladvance - Sistemas Informáticos, Lda.

Torres Novas

Santarém

Eliseu Borges Fermino

Torres Novas

Restaurante Silas Chef

Almeirim

Resulta Publicidade Lda.

Samora Correia

Surgimais, Lda. Surgimais - Contabilidade e Gestão d e Empresas, Lda.

Ribatubos, Lda.

Santarém

Target Box, Lda. Target Box - Office Market, Lda.

Santarém Santarém

Rodalgés

Tecnicasével

Casais Novos

Rodalgés - Equipamentos Industriais, Lda.

Coruche Benavente

Santa Casa da Misericórdia de Constância

Constância

Telmo Duarte, Comércio de Pedras Naturais Telmo Duarte – Comércio de Pedras Naturais, S.A.

Chã Ourém

Santa Casa da Misericórdia de Mação

Mação

TerraRito, Lda.

Ourém

Tradifana

Aveiras de Cima

Trilháqui Trilháqui de Nuno Capaz

Minde Alcanena

Santarém

Trisca, Lda.

Entroncamento

Serra do Saber Centro de Estudos e Formacao Profissional Lda.

Alcanede

Uniovo

Areias

Serralharia Paixim, Lda

Cartaxo

Valente e Carreira, Lda.

Vale de Ourém

VGT Portugal

Alpiarça

Vineves

Fátima

Vinisol

Malaqueijo

Vinomatos, Lda.

Seiça

Vipremi, Préfabricados de Betão, Lda.

Seiça

Vistaxterior - Unipessoal, Lda

Fátima

Strange Fiction, Lda.

Resulta - Publicidade, Lda.

Ribatubos - Tubagens e Acessórios, Lda.

Santa Casa da Misericórdia de Constância Santa Casa da Misericórdia de Mação

Santa Casa da Misericórdia de Vila de Rei Santa Casa da Misericórdia de Vila de Rei

Scalstone Lda. Scalstone, Lda.

Sem Pressa

Terracepeople - Turismo, Lda.

Serra do Saber - Centro de Estudos e Formação Profissional, Lda. Serralharia Paixim, Lda

Serras Contanova Consulting S.A Serras Contanova Consulting S.A

Seven Domains

Seven Domains, Lda.

Silver Ground Engenharia Silver Ground Engenharia

SIVAC, S.A.

Sociedade Ideal de Vinhos de Aveiras de Cima, S.A.

Almeirim

Samora Correia Santarém

Filipe Manuel Martins Rodrigues

Constância Mação

TerraRito - Terraplanagens, Lda.

Vila De Rei Vila de Rei

Tradifana Confeitaria, Lda.

Alcanede Santarém

Trisca - Material Didáctico, Lda. Uniovo - Ovos e Derivados, S.A.

Santarém

Valente e Carreira - Construção Civil, Lda.

Cartaxo

VGT Portugal - Sociedade Unipessoal, Lda.

Abrantes Abrantes

São Vicente do Paul Santarém

Vinisol - Sociedade Vinícola do Ribatejo, Lda.

Santarém Santarém

Vinomatos, Lda.

Aveiras de Cima Azambuja

Vipremi, Préfabricados de Betão, Lda.

SMF

Tomar

Sociedade Agrícola da Quinta da Ribeirinha, Lda.

Póvoa de Santarém

Ramos e Ramos - Importação e Exportação, Lda.

Sociedade Agrícola da Quinta da Ribeirinha Lda.

Sofalca, Lda.

Sofalca - Sociedade Central de Produtos de Cortiça, Lda.

www.nersant.pt

Tomar

Santarém

Bemposta Abrantes

Vineves, S.A

Vistaxterior - Unipessoal, Lda

Vontade Iniciativa

Vontade & Iniciativa - Comércio e Distribuição Lda

WebAppsGlobal WebAppsGlobal

SETEMBRO 2021

Torres Novas

Ourém

Azambuja

Entroncamento

Ferreira do Zêzere Ourém

Alpiarça Ourém

Rio Maior Ourém Ourém Ourém

Fátima Ourém

Samora Correia Benavente

RIBATEJO

25


26

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


I&A

Nova plataforma agiliza licenciamento industrial

O IAPMEI lançou recentemente a nova plataforma SIR - Sistema de Indústria Responsável, com o objetivo de simplificar e tornar mais célere o processo de licenciamento industrial, aproximando os serviços de administração dos operadores e apostando na sua diversificação, transparência da informação e na clareza dos procedimentos e das decisões.

C

om 367 entidades da Administração Pública ativas e 4310 utilizadores, na nova plataforma foram já submetidos 362 pedidos/comunicações e 210 Comunicações Prévias de Instalação, com a emissão automática de Título (de Exploração) habilitante ao exercício da atividade industrial. Através da migração de dados da antiga plataforma, foram até agora criados 13.245 estabelecimentos industriais”, informou o IAPMEI. Na mesma informação, o IAPMEI esclarece que “em simultâneo ao lançamento

www.nersant.pt

da nova plataforma”, foram disponibilizados “um conjunto de recursos de apoio ao utilizador, como vídeos e guias, bem como uma área de perguntas frequentes dedicados à plataforma SIR, estando também disponíveis outros materiais na Academia de PME Digital, numa abordagem mais genérica à atividade industrial em Portugal. O acesso à nova plataforma SIR é efetuado pelo balcão ePortugal (https://eportugal.gov.pt/). LICENCIAMENTO INDUSTRIAL (SIR) O Sistema de Indústria Responsável

SETEMBRO 2021

(SIR) estabelece os procedimentos necessários ao acesso e exercício da atividade industrial, à instalação e exploração de Zonas Empresariais Responsáveis (ZER), bem como ao processo de acreditação de entidades no âmbito deste sistema. Os seus principais objetivos são: • A prevenção dos riscos e inconvenientes resultantes da exploração dos estabelecimentos industriais, visando a salvaguarda da saúde pública e dos trabalhadores, a segurança de pessoas e bens, a segurança e saúde nos locais de trabalho, a qualidade do ambiente e um correto ordenamento do território, num quadro de desenvolvimento sustentável e de responsabilidade social das empresas; • A promoção da simplificação e desburocratização dos atos e procedimentos da Administração Pública, visando contribuir para dinamização e competitividade da indústria nacional, num quadro de políticas de desenvolvimento económico sustentável. 

RIBATEJO

27


INFORMAÇÃO&APOIO

Banco Português de Fomento divulga balanço operacional º do 1. semestre de 2021

28

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


I&A

O Banco Português de Fomento (BPF) apoiou, no primeiro semestre de 2021, cerca de 10.500 empresas portuguesas, por via de 1.682 milhões de euros de financiamento garantido, do coinvestimento de 44,5 milhões de euros em empresas através de instrumentos de capitalização e do financiamento de 8,7 milhões de euros aprovado em instrumentos de dívida, informou a entidade em comunicado.

S

egundo o documento, o BPF mobilizou 1.331 milhões de euros em garantias emitidas através de linhas com garantia pública. Os efeitos multiplicadores deste produto demonstram que a afetação de fundos públicos possibilitou, neste primeiro semestre, garantir um financiamento de 1.682 milhões de euros a mais de 10.000 empresas portuguesas, que asseguram emprego a cerca de 66 mil trabalhadores. Com seis linhas específicas com garantia lançadas este ano (Linhas de Apoio à Economia Covid-19, direcionadas a setores de atividade fortemente impactados pela pandemia) numa dotação global de 1.560 milhões de euros, o BPF tem atualmente 32 produtos em vigor neste segmento, aos quais corresponde uma dotação global superior a 5,6 mil milhões de euros. No que diz respeito aos instrumentos de capital, “o BPF terminou a primeira metade do ano 2021 com 13 produtos ativos nesta área, tendo investido em 46 empresas, assegurando a criação de mais 535 novos postos de trabalho. Ao longo do semestre, foram aprovadas 60 operações de capitalização em empresas, que correspondem a um investimento total de 44,5 milhões de euros, dos quais o BPF alocou 16,2 milhões euros. De salientar que neste período foram registadas operações de desinvestimento em 44 empresas, num montante total de 31,1 milhões de euros”. Já na tipologia de instrumentos de dívida ou financiamento, “o Banco Português de Fomento apoiou 11 empresas, através de 11 operações de financiamen-

www.nersant.pt

SETEMBRO 2021

to que, na sua totalidade, ascenderam a 8,7 milhões de euros de financiamento aprovado contribuindo para a criação e manutenção de pelo menos 221 postos de trabalho. Só no primeiro trimestre de 2021, estima-se que a atividade neste segmento tenha tido um impacto potencial de 17,3 milhões de euros na economia portuguesa”. O BPF, fez saber ainda a entidade, tem em operacionalização, 46 produtos sob gestão com uma dotação global total superior a 6,7 mil milhões de euros. “Ao longo dos primeiros seis meses de 2021, o Banco Português de Fomento manteve o foco no desenvolvimento e na disponibilização de novos instrumentos de financiamento à economia, no âmbito das medidas alívio do impacto da pandemia Covid-19, mas também no desenvolvimento de novas soluções que irão canalizar os fundos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para as empresas nacionais no decorrer dos próximos anos”, afirmou Beatriz Freitas, presidente da Comissão Executiva do BPF, em comunicado. SOBRE O BANCO PORTUGUÊS DE FOMENTO O Banco Português de Fomento tem por missão apoiar o desenvolvimento económico e social de Portugal, através da criação e disponibilização de soluções inovadoras, competitivas e adequadas às necessidades e desafios do ecossistema empresarial, potenciando a capacidade empreendedora, o investimento e a criação de emprego, e promovendo a sustentabilidade e a coesão económica, social e territorial do país. 

RIBATEJO

29


INFORMAÇÃO&APOIO

Programas de recapitalização para as empresas antes do fim do ano O Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal é o único, dos que já se conhecem, que inclui um fundo para a capitalização de empresas com “uma dotação inicial de 1.300 milhões de euros”, afirmou o Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, no webinar “Reativar o Turismo - Construir o Futuro”, organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal.

O

Governo discutiu com a C o m i s s ã o E u ro p e i a , durante o mês de agosto, a política de investimento deste fundo, esperando o Ministro “podermos estar em setembro, outubro, a disponibilizar estes programas de recapitalização às nossas empresas”. Portugal também “já fez saber à União Europeia que se reserva ao direito de reforçar os pedidos de empréstimos, para aumentar esta linha de capitalização, se a procura o justificar”, disse. O Fundo de Capitalização e Resiliência tem duas vertentes: uma de apoio à recapitalização de empresas, no âmbito do quadro temporário de auxílios do Estado às empresas afetadas pela Covid-19, e outra, “mais orientada para o futuro”, para a capitalização de empresas que estejam em processos de crescimento ou de internacionalização.

30

RIBATEJO

AMORTIZAR DÍVIDAS Relativamente à recapitalização de empresas afetadas pela pandemia, o fundo prevê um primeiro programa dirigido a apoiar as empresas que pretendam começar a amortizar a dívida garantida Covid-19, que contraíram o ano passado. As empresas que tenham tido quebras de faturação superiores a 40% podem solicitar ao Estado um apoio, que no caso das empresas mais pequenas (faturação inferior a cinco milhões de euros em 2019) será uma subvenção, e, para as empresas maiores (faturação superior a cinco milhões de euros em 2019) será dos fundos do PRR, que não pode conceder subvenções, sob a forma de capital ou quase capital. “Vamos aprovar um regime de empréstimos participativos, que são remunerados em função dos resultados que as empresas vão gerando e, por cada euro que o Estado meta nas empresas, os

SETEMBRO 2021

sócios devem acompanhar com outro euro, para reembolsar parcialmente as linhas de crédito garantidas”, disse o ministro. CAPITALIZAÇÃO ESTRATÉGICA Está ainda previsto um programa de recapitalização estratégica, dirigido a empresas que estavam em boa situação em 2019 e têm perspetivas de viabilidade e, ainda, que cumpram critérios, que incluem, a parte das exportações na faturação e o investimento realizado nos últimos anos. Este programa também deverá estar disponível quer sob a forma de capital (ações preferenciais, por exemplo), quer sob a forma de quase capital (obrigações convertíveis, empréstimos participativos), “para ajudar as empresas a reforçar o seu balanço e até repor os capitais próprios que tinham em 2019”, disse Siza Vieira. 


www.nersant.pt

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

31


VIVER O TEJO

Jardim-Horto de Camões

recebeu atividade “…Tomar do Sol a altura e compassar a universal pintura...”

32

RIBATEJO

SETEMBRO 2021


VT

P

romovida pelo Centro Ciência Viva de Constância, com a colaboração da Associação da Casa-Memória de Camões, teve lugar no dia 14 de agosto, no Jardim-Horto de Camões uma atividade integrada no programa Ciência Viva no Verão. “…Tomar do Sol a altura e compassar a universal pintura...” consistiu na apresentação de alguns detalhes da determinação da latitude a partir da medição da altura do Sol, com base em alguns instrumentos semelhantes aos utilizados na época dos Descobrimentos e que Camões refere em Os Lusíadas. A atividade foi dinamizada pelo astrónomo Máximo Ferreira. Ana Maria Dias leu alguns versos que Camões utilizou para descrever pormenores e factos da viagem de Vasco da Gama. JARDIM HORTO DE CAMÕES O Jardim-Horto de Camões, desenhado pelo arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles, foi inaugurado pelo Presidente da República, Mário Soares, em 1990. Reúne toda a flora referida por Camões na sua obra, num total de 52 espécies. No seu interior o visitante pode apreciar ainda o Jardim de Macau, o Planetário de Ptolomeu no Auditório ao ar livre e um painel de azulejos que apresenta as partes do mundo que Camões percorreu, de Lisboa a Macau, passando por África e pela Índia. A enorme esfera armilar, a maior de Portugal, assinala os 500 anos dos Descobrimentos Portugueses, que o épico imortalizou em Os Lusíadas, e o carácter universalista da nossa cultura. É, sem dúvida, um dos mais vivos e singulares monumentos erguidos no mundo a um poeta.  MAIS INFORMAÇÃO VIVER O TEJO HTTP://WWW.VIVEROTEJO.PT/VISITAR/DETAILS/23

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

33


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Uniovo renova certificação IFS Food... A Uniovo, empresa produtora de ovos do grupo empresarial Globalfer, com sede em Ferreira de Zêzere, acaba de comunicar a recertificação do sistema IFS Food, que garante a segurança e a qualidade de produtos e processos alimentares. “Todos os dias trabalhamos para garantir que lhe entregamos um produto seguro e de qualidade. Sabemos que estamos a fazer um bom trabalho e que vocês podem contar connosco”, referiu a Uniovo, acrescentando que a empresa

foi classificada “com 98,79% na certificação IFS Food”. “ C o n t i n u a m o s p re p a r a d o s para lhe fazer chegar os melhores ovos, os melhores lanches e os melhores momentos. Conte connosco!”, reforçou a empresa. De referir que o International Featured Standard (IFS) Food é um referencial reconhecido pela Global Food Safet y Initiative (GFSI) para certificar a segurança e a qualidade de produtos e processos alimentares.

… e investe em energia solar Na sua página da rede social Linkedin, a empresa ferreirense Uniovo informou estar a investir em painéis solares fotovoltaicos, com o objetivo de reduzir a pegada de carbono, tornando-se mais amiga do ambiente. “As emissões anuais de CO2 continuam a aumentar a um ritmo constante. Na Uniovo, criámos metas de redução da nossa pegada de emissão de CO2 que começámos agora a pôr em prática”, começou por referir a empresa, acrescentando que “contámos com a ajuda da TemplarLUZ nesta missão. Recentemente instalámos um sistema solar de 180kw, que permitirá uma produção de 322MWh de energia e uma redução de emissões de CO2 em 151 toneladas por ano”. “Vamos continuar a contribuir para um planeta mais verde e sustentável”, concluiu ainda a empresa produtora de ovos.

34

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


E&I

Renova instala painéis fotovoltaicos A empresa de Torres Novas, Renova - Fábrica de Papel do Almonda, S.A., acaba de investir na instalação de painéis fotovoltaicos. A empresa, dedicada à produção e comercialização de produtos de papel tissue, como guardanapos, rolos de cozinha, papel higiénico, entre outros, “acaba de instalar 10.000 painéis fotovoltaicos”, “que vão evitar a produção de 1,5 milhões de toneladas de CO 2 e produzir 5000 MWh de eletricidade por ano”, anunciou a mesma através da sua página da rede social LinkedIn.

Filstone oferece propinas a melhores alunos de Engenharia de Minas A empresa de Fátima Filstone, dedicada à exploração de pedreiras e calcários portugueses, informou que vai atribuir prémios de mérito a estudantes que venham a entrar na licenciatura em Engenharia de Minas e Recursos Energéticos no Instituto Superior Técnico (Lisboa).

www.nersant.pt

O “Prémio Filstone em Engenharia de Minas e Recursos Energéticos”, fez saber a empresa, “contemplará um prémio monetário, equivalente ao valor total das propinas durante os três anos do 1.º ciclo. Serão selecionados até cinco estudantes com nota de candidatura mais elevada, desde

SETEMBRO 2021

que com média superior ou igual a 16 valores”. Com esta iniciativa, a Filstone e o Instituto Superior Técnico pretendem fomentar e promover a formação nesta área científica, assim como valorizar o desempenho académico dos estudantes.

RIBATEJO

35


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

17.ª Edição Regional do Concurso Poliempreende no Politécnico de Tomar Aconteceu no campus do Instituto Politécnico de Tomar, a 17ª Edição Regional do Poliempreende, um concurso de planos de negócio, inserido no projeto Link Me Up. Este ano, foram a concurso oito ideias de negócio vocacionadas para as áreas da domótica, cultura, saúde, sustentabilidade ambiental e inovação social. O primeiro prémio foi atribuído ao projeto” TWINKLE IN YOUR WRINKLE” de vocação empresarial na área da inovação social, cuja equipa é constituída pelos estudantes do Instituto Politécnico de Tomar (IPT), António Valério, Beatriz Rodrigues, Alexandre Nogueira, Cátia Martins, Ana Rita Martins e por uma estudante internacional, Kaya Bukovec e pela Professora Cristina Costa. Este projeto represen-

tará o IPT no Concurso Poliempreende Nacional, que decorre em setembro no Instituto Politécnico de Santarém. O segundo prémio foi ganho por dois estudantes do mestrado de Engenharia Electrotécnica, do IPT, Ricardo Abrantes e Eduardo Soares, que apresentaram o projeto denominado “RIABRA - LOGIC TREND DOMUS”, na área da

domótica. O terceiro prémio foi atribuído ao projeto “MY OWN CHEF”, apresentado por Rui Rocha, aluno de Engenharia Informática do IPT, que visa promover a alimentação saudável e o desperdício alimentar. Este projeto é coordenado pelas Professoras Dina Mateus e Olinda Sequeira.

Politécnico de Tomar promove Mesa Redonda “Capacitar a criatividade das raparigas por meio do uso de tecnologias digitais” O Laboratório de Inovação Pedagógica e Educação à Distância (LIED) do Instituto Politécnico de Tomar é o promotor do projeto SparkDigiGirls, financiado pelo programa Eramus+, em Portugal, no âmbito do qual promoveu recentemente “uma mesa redonda com especialistas nacionais, para discutir os principais fatores que impedem as jovens raparigas de explorar percursos de carreira em informática e

36

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

tecnologia e as perspetivas de abordagem do problema”. De referir que o projeto internacional SparkDigiGirls tem como objetivo potenciar a criatividade das raparigas através da utilização de Tecnologias Digitais, envolvendo instituições de ensino superior e associações ligadas à promoção de competências digitais da Eslovênia, Lituânia, Grécia e Portugal, com atividades previstas até 2023.

www.nersant.pt


E&I

UE investe 122 milhões de euros em projetos inovadores para descarbonizar a economia Pela primeira vez desde a criação do Fundo de Inovação, a União Europeia investe 118 milhões de euros em 32 pequenos projetos inovadores em 14 Estados-Membros da UE, na Islândia e na Noruega. As subvenções apoiarão projetos destinados a introduzir tecnologias hipocarbónicas em setores com utilização intensiva de energia e nos setores do hidrogénio, do armazenamento de energia e das energias renováveis. Para além destas subvenções, 15 projetos em 10 Estados-Membros da UE e na Noruega beneficiarão de uma ajuda ao desenvolvimento de projetos no valor máximo de 4,4 milhões de euros, cujo objetivo é contribuir para a sua maturação. O vice-presidente executivo Frans Timmermans declarou: “Graças a este investimento, a UE está a dar um apoio concreto a projetos de tecnologias limpas em toda a Europa, a fim de intensificar o recurso a soluções tecnológicas que possam ajudar a alcançar a neutralidade climática até 2050. O aumento do Fundo de Inovação proposto no pacote «Objetivo 55» permitirá à UE, no futuro, apoiar ainda mais projetos, acelerar o seu desenvolvimento e colocá-los no mercado o mais rapidamente possível.” Os 32 projetos selecionados para financiamento foram avaliados por peritos independentes quanto à sua capacidade para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em comparação com as tecnologias convencionais e para inovar ao nível mais avançado, em simultâneo com uma maturidade suficiente para poderem ser rapidamente implantados. Outros critérios incluíam o potencial dos projetos em termos de escalabilidade e rentabilidade. Os projetos selecionados abrangem uma vasta

www.nersant.pt

gama de setores relevantes com vista à descarbonização de diferentes partes dos setores industrial e energético da Europa. A taxa de sucesso das propostas elegíveis para este convite à apresentação de propostas é de 18%. Os 15 projetos que podem beneficiar de ajuda ao desenvolvimento foram considerados suficientemente inovadores e promissores em termos da sua capacidade para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, mas ainda não suficientemente maduros para poderem beneficiar de uma subvenção. O apoio, que será prestado pelo Banco Europeu de Investimento sob a forma de assistência técnica adaptada, visa promover a maturidade financeira ou técnica dos projetos, para que estes possam eventualmente voltar a candidatar-se no âmbito de novos convites à apresentação de propostas do Fundo de Inovação.

SETEMBRO 2021

PRÓXIMAS ETAPAS Os projetos selecionados no âmbito do convite à apresentação de propostas para projetos de pequena escala estão a começar a preparar convenções de subvenção individuais, que deverão estar concluídas no quarto trimestre de 2021, o que permitirá à Comissão adotar as decisões de concessão da subvenção correspondente e proceder ao pagamento das subvenções. Os projetos dispõem de até quatro anos para atingir o encerramento financeiro. O Banco Europeu de Investimento entrará em contacto com os responsáveis pelos projetos aos quais foi oferecida ajuda ao desenvolvimento no âmbito do convite à apresentação de projetos de grande escala, a fim de celebrar acordos individuais e permitir que o serviço tenha início no quarto trimestre de 2021.

RIBATEJO

37


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Despesa total em investigação científica atinge máximo histórico em Portugal A despesa total em investigação e desenvolvimento (I&D) em Portugal, informou o Governo de Portugal, atingiu um novo máximo histórico de 3.203 milhões de euros em 2020, representando agora 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB), superior ao valor de 2 992 milhões de euros atingido em 2019. Estes dados revelam um aumento pelo quinto ano consecutivo, num total acumulado de 969 milhões de euros face a 2015 (quando era de 2.234 milhões de euros). O crescimento da despesa em I&D é particularmente expressivo no setor das empresas, crescendo 15% em 2020 (241 milhões de euros) e cerca de 75% desde 2015 (quando era 1.037 milhões de euros). Este crescimento está associado a uma despesa em I&D pelas empresas, que representa agora 0,89% do PIB (enquanto era 0,58% em 2015). A despesa em I&D das empresas passa a representar 57% da despesa total em I&D (era 46% em 2015 e cerca de 44% em 2009), superando a despesa pública pelo quarto ano consecutivo. Mais de 4.300 empresas registaram atividades de I&D, representando mais 541 empresas do que em 2019 (aumento de 14%). Os dados reforçam a tendência de crescimento verificada desde 2016, confirmando o processo de convergência com a Europa. O valor da despesa total em I&D corresponde a um aumento de 7% face a 2019 e de 43% desde 2015, quando representava cerca 1,2% do PIB. A despesa em I&D no ensino superior reduz de cerca 4% face a 2019 (cerca de 45 milhões de euros), em associação com o impacto causado pela pandemia de Covid-19 e a diminuição da maioria das atividades presenciais das instituições de Ensino Superior e, consequentemente, a redução das suas despesas de funcionamento, incluindo deslocações. Pelo contrário, o aumento da despe-

38

RIBATEJO

Laboratório de investigação (foto: Luísa Ferreira)

sa em I&D pelas empresas e instituições privadas reflete o crescimento do emprego qualificado e o esforço do setor privado em acompanhar o desenvolvimento científico e a capacidade tecnológica instalada em Portugal. INVESTIGADORES O número de investigadores na população ativa cresce para um máximo também histórico de cerca de 10,2 investigadores por mil ativos em 2020 (quando medidos em tempo integral), enquanto era 9,6‰ em 2019 e 7,4 ‰ em 2015. Foram registados 52.535 investigadores em equivalente a tempo integral (ETI), mais cerca de 2.369 do que em 2019 (crescimento global de 5%), mostrando um crescimento de 13.863 investigadores ETI desde 2015, ou seja, um aumento de 36% nos últimos 5 anos. O Ensino Superior inclui 28.732 investigadores em ETI (eram 25.043 em 2015), representando cerca de 55% do total, enquanto as empresas incluem 21.389 investigadores em ETI (eram 11.785 em 2015), representando agora 41% do total. O número de investigadores nas empresas aumenta em 2.169 ETI, representado um aumento de 11% em 2020 e de 81% desde 2015 (quando eram 11.785 ETI). O número de investigadores no Estado continua a repre-

SETEMBRO 2021

sentar cerca de 3% do total, com 1.601 ETI em 2020 (eram 1.351 investigadores ETI em 2015, incluindo sobretudo os Laboratórios do Estado). O total de recursos humanos em atividades de I&D (total de investigadores, técnicos e outros profissionais) atinge 12,7 pessoas (ETI) por cada mil habitantes ativos, atingindo 65.356 ETI em 2020 (enquanto eram 47.999 ETI em 2015). O total de recursos humanos em atividades de I&D nas empresas também aumenta, totalizando 30.206 ETI em 2020, ou seja, mais de 3.400 do que em 2019 (crescimento de 13%). Estes valores são revelados pelos dados provisórios do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN) referente a 2020, publicados pela Direção Geral de Estatísticas de Educação e Ciência (DGEEC), com base nas metodologias harmonizadas internacionalmente pelo Eurostat e a OCDE. O Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN) é uma operação censitária de periodicidade anual desde 2007 (era bienal desde 1982), que constitui a base de informação estatística oficial sobre recursos humanos e financeiros afetos a atividades de I&D em Portugal. Os dados definitivos serão oportunamente divulgados pela DGEEC após validação final de todos os resultados desta operação estatística.

www.nersant.pt


E&I

Candidaturas a incentivos fiscais à I&D empresarial batem novo recorde O Sistema de Incentivos Fiscais à Investigação & Desenvolvimento Empresarial (SIFIDE) recebeu 3.283 candidaturas relativas ao ano de 2020, tendo as empresas declarado investimentos em investigação e desenvolvimento (I&D) de 1.558 milhões de euros (mais 27% do que em 2019) e solicitaram crédito fiscal relativo a esse investimento de 745 milhões de euros (mais 36% do que em 2019). As 3.283 candidaturas correspondem a 8.010 projetos de I&D, mais 24% do que em 2019, quando foram registados 6.467 projetos. Em 2020, identificaram-se 680 empresas com atividades de I&D que não tinham submetido candidatura ao SIFIDE em 2019. Desde 2017 que se verifica um crescimento significativo do

www.nersant.pt

investimento em I&D pelas empresas, reflexo do desenvolvimento de novos produtos ou processos tecnológicos, bem como do surgimento de fundos de capital de risco em I&D. Em 2020, a região Norte apresentou 41% das candidaturas ao SIFIDE (1.343), seguida da Área Metropolitana de Lisboa (28%) e do Centro (23%). No investimento declarado, o Norte representou 38% do total, com 595 milhões de euros, seguido pela Área Metropolitana de Lisboa (37%), com 576 milhões. Estes valores mantêm as tendências observadas desde 2015. Os setores com maior volume de candidaturas e de investimento declarado em I&D entre 2015 e 2020 foram a informação e comunicação, a consultoria técnica, científica e serviços

SETEMBRO 2021

de apoio e o comércio por grosso e a retalho, nos serviços. Nas indústrias transformadoras, foram os produtos e preparações farmacêuticas, o equipamento informático, elétrico, eletrónico e de ótica, a alimentação e bebidas e o material de transporte. Os dados do SIFIDE mostram que em 2020 houve 470 empresas com 1.180 doutorados a realizar investigação e desenvolvimento, quando em 2014, estes valores eram de 188 empresas e 417 doutorados, representando um aumento de 182% em recursos humanos altamente qualificados. A despesa associada a um doutorado apresentada ao SIFIDE permite à empresa que a apresenta recuperar entre 0,39€ e 0,99€ por cada euro do seu salário.

RIBATEJO

39


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

Mitsubishi Fuso Truck Europe

anuncia neutralidade carbónica em 2022 A fábrica Mitsubishi Fuso Truck Europe, localizada em Tramagal, concelho de Abrantes, responsável pela produção da Daimler Trucks para a FUSO na Europa, acaba de anunciar em comunicado a neutralidade carbónica da sua produção para 2022.

E

m 2019, Daimler Truck AG anunciou que todas as fábricas europeias da Daimler Trucks & Buses pretendiam ser neutras em CO2 até 2022. Em linha com esta ambição, a fábrica do Tramagal pretende atingir estes objetivos de produção amigos do ambiente através da redução do consumo de energia, fornecimento de energia verde e produção in loco de energia verde através da instalação de painéis solares. Jorge Rosa, responsável pela fábrica do Tramagal, destaca que “a mobilidade neutra em CO 2 só pode ser alcançada se a produção de veículos também for verde. No Tramagal, o nosso compromisso com os camiões elétricos começa na forma como são produzidos. Uma produção neutra em carbono deixa uma pegada menor e queremos ser pioneiros tanto no produto quanto na produção”. A fábrica da Mitsubishi no Tramagal produz o icónico FUSO eCanter totalmente elétrico desde 2017. “A sustentabilidade faz parte da nossa estratégia de negócios e é algo em que acreditamos. O nosso futuro é elétrico, neutro em carbono e renovável”.

40

RIBATEJO

Nos últimos anos, a fábrica do Tramagal foi capaz de reduzir progressivamente as emissões de CO2 e espera um corte adicional de 50% em 2021, em comparação com o ano anterior, antes de atingir a produção neutra de CO 2 em 2022. Para atingir esse marco, será reforçado o uso de fontes de energia renováveis, ao mesmo tempo que serão adotadas modificações de processo. Essas medidas incluem a contratação de eletricidade verde, o aumento da produção de energia solar e a mudança para o autoconsumo. Toda a logística interna e frota do armazém estão também a ser convertidas para veículos elétricos. Serão também exploradas as possibilidades de produção de hidrogénio verde com o apoio de painéis solares, para substituir progressivamente o consumo de gás natural. Localizada a cerca de 150 quilómetros a nordeste de Lisboa, a fábrica da MFTE do Tramagal produz o best-seller internacional de ligeiros FUSO Canter e o seu irmão totalmente elétrico FUSO eCanter. A produção do FUSO Canter começou em 1980 e, desde então, foram produzidos em Portugal mais de 230.000 camiões FUSO. 

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


E&I

www.nersant.pt

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

41


EMPREENDEDORISMO&INOVAÇÃO

ULMA Packaging lança nova embaladora que permite criar embalagens mais herméticas, estéticas, sustentáveis e fáceis de abrir A ULMA Packaging, com escritórios em Benavente, incorporou ao seu catálogo um novo modelo de embaladora especialmente desenvolvida para porções de queijo, que permite criar embalagens mais herméticas, estéticas, sustentáveis e fáceis de abrir.

42

RIBATEJO

O

catálogo da ULMA Packaging conta agora com “um novo modelo de embaladora Flow Pack com selagem lateral e filme retrátil de barreira (BDF) especialmente desenvolvida para porções de queijo em MAP para venda direta ao consumidor”, anunciou a empresa no seu portal. “Este novo design baseado na Seladora lateral ARTIC garante uma embalagem hermética e um resultado final mais estético, sem soldas nas faces de corte, fácil de abrir e com mais espaço para etiquetagem.

SETEMBRO 2021

Uma novidade da ULMA com muitas vantagens tanto no campo da segurança alimentar como na estética”, referiu ainda a empresa, dedicada ao desenvolvimento de soluções de embalagem. A ULMA esclareceu ainda que “o seu mais recente desenvolvimento, baseado nas embaladoras ARTIC SS, visa embalar porções de queijo em atmosfera controlada (MAP), eliminando as clássicas selagens longitudinais e transversais das máquinas Flow Pack e substituindo-as por selagens que combinem com o corte do queijo e que conferem ao produto final um aspeto mais

www.nersant.pt


E&I

atraente e com maiores garantias de segurança, pois ao eliminar a união das soldas longitudinais e transversais do produto, evita-se o risco de vazamentos naquela área”. Embalagens mais herméticas, estéticas, sustentáveis e fáceis de abrir são, assim, o resultado desta nova embaladora com o selo da ULMA. “Às vantagens estéticas, deve-se agregar as obtidas do ponto de vista ambiental, pois todo o processo de embalagem é pensado para otimizar o material de acondicionamento da embalagem, que é feita com um material plástico muito leve, um filme barreira encolhível de apenas

www.nersant.pt

Neste espaço sem soldas, podem ser incluídas as etiquetas que cobrem a perfuração, as etiquetas abre-fácil e/ ou as etiquetas promocionais”, informou a ULMA, acrescentando que “no que diz respeito às etiquetas abre-fácil, este novo formato de embalagem permite que sejam colocadas de forma a rasgar a embalagem até ao encontro da selagem longitudinal. Para abrir, basta puxá-los e a embalagem é separada do produto sem dificuldades e com um simples gesto”. O facto de o processo ser “totalmente automático”, garante a empresa, resulta numa apresentação excelente do produto. “As novas embaladoras ULMA recolhem as porções de queijo da linha de corte de forma totalmente automática, transferindo-as suavemente para o tubo de filme. Para conseguir a melhor aparência possível da embalagem, as máquinas incluem um molde formador que se adapta às dimensões da porção e um sistema de selagem lateral que remove o excesso de A ULMA trabalha filme, criando há décadas para uma selagem fina. Graças ao sistema a indústria alimentar, de selagem transum setor particularmente versal com cabeexigente ao nível çote Long-Dwell, a máquina obtém da segurança, em que os 21 mícrons de uma embalagem aspetos relacionados com espessura”, hermética de alta a sustentabilidade são complemenconfiabilidade e tou a empre- cada vez mais importantes. alto desempenho, sa. Ainda de onde a segurança Neste sentido, a empresa a c o rd o c o m também é garantitem desenvolvido soluções da. Uma vez embaa empresa, adaptadas ao máximo ladas no filme e “eliminar a com a embalagem selagem lonpara cada produto e que gitudinal e lacrada, as porpermitem uma máxima ções passam por transversal otimização do uso de um túnel retrátil também oferece vantade ar quente que materiais, economia de gens para a confere ao produtempo e redução dos to embalado uma etiquetagem, custos de mão-de-obra. excelente aparênuma vez que cia final”, conclui as duas faces a empresa. superior e A empresa lançou ainda um vídeo inferior do produto estão livres de onde se podem ver as novas embasoldas e o espaço é libertado para ladoras em ação.  quantas etiquetas forem necessárias.

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

43


INTERNACIONALIZAÇÃO

Multinacional Air Liquide a caminho de Tomar

PUB.

A empresa Air Liquide, líder mundial dos gases, serviços e tecnologias para a Indústria e a Saúde, vai instalar-se em Tomar, anunciou a Presidente da Câmara Municipal, Anabela Freitas, ao jornal Cidade de Tomar. De acordo com o meio de comunicação, a instalação da empresa vai criar, até ao final do ano, 50 postos de trabalho, número que deverá chegar aos 150, em 2022. A instalação da multinacional em solo tomarense dará resposta aos serviços administrativos da empresa, sendo objetivo o suporte às operações na Ásia, tendo o Instituto Politécnico tido um papel decisivo na escolha da empresa por este território. “A Sociedade Portuguesa do Ar Líquido, filial da multinacional Air Liquide em Portugal, nasce em 1923 para vender Oxigénio e outros gases industriais. Primeira empresa de gases industriais a iniciar a sua atividade no território nacional, a Air Liquide acompanhou desde o início o desenvolvimento da indústria portuguesa e atravessou com ela as diferentes etapas da sua evolução, tornando-se numa referência pela sua aposta na inovação permanente”, lê-se no portal da empresa. Ainda de acordo com o descritivo no site da empresa, a Air Liquide “desenvolve a sua atividade em Portugal”, na área industrial (alimentação, automotivo, energia, fabrico, farmacêutica, gás natural, investigação, materiais, metalurgia, química, refinação e tecnologia, entre outros) e medicinal (gases medicinais, serviços associados em unidades de saúde e cuidados no domicílio).

44

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

www.nersant.pt


INT

Azeites Gallo em destaque no concurso Canada International Olive Oil Competition Os azeites portugueses conseguiram trazer para solo nacional, nove medalhas no âmbito do concurso Canada International Olive Oil Competition. Seis delas foram atribuídas a diversas referências da marca Gallo, produzidas pela empresa Víctor Guedes, em Abrantes. Ao todo, a empresa produtora de azeites com sede em Abrantes, recebeu seis das nove medalhas atribuídas a Portugal: duas de ouro e quatro de prata. Gallo Azeite Novo Colheita 2020-2021 (prata), Gallo Bio (ouro), Gallo Classico (prata), Gallo Grande Escolha (prata), Gallo Late Harvest (prata) e Gallo Reserva (ouro) foram os azeites Gallo premiados no concurso Canada International Olive Oil Competition, que medalhou ainda mais três referências nacionais (Azeite Porca De Murca - Cobrancosa, Casa de Santo Amaro Prestige e Manos Lince). No total, o concurso atribuiu 20 medalhas de platina, 115 de ouro, 104 de prata e 39 de bronze. A Grécia foi o país mais premiado, com 87 medalhas, seguido da Espanha (36), Tunísia (28), Turquia (27), Estados Unidos (26), Itália (25), Portugal (9), França (8), Alemanha (5) e Canadá (5).

www.nersant.pt

Ecodepur fornece Costa do Marfim A E c o d e p u r, e m p re s a d e S e i ç a , Ourém, que atua na área do projeto, fabrico, comercialização, instalação e manutenção / exploração de sistemas de tratamento, reutilização, elevação e armazenamento de águas e efluentes, forneceu os seus produtos para o novo Terminal Rodoviário do Porto Autónomo de Abidjan, na Costa do Marfim. De acordo com a empresa, foram for-

SETEMBRO 2021

necidos “separadores de hidrocarbonetos de grandes dimensões e uma estação de tratamento de águas residuais Domésticas”. Os trabalhos começaram no final de julho, avançou a Ecodepur a sua página da rede social Facebook, com a “instalação do primeiro Separador de Hidrocarbonetos Ecodepur ® modelo TN 100”.

RIBATEJO

45


INTERNACIONALIZAÇÃO

Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Santos Silva, e Ministro dos Negócios Estrangeiros, União Europeia e Cooperação de Espanha, José Manuel Albares, na conferência de imprensa, Lisboa, 4 agosto 2021 (foto: João Bica)

Cimeira luso-espanhola a 28 de outubro em Trujillo Portugal e Espanha vão realizar a 32.ª cimeira em 28 de outubro, em Trujillo, na comunidade autónoma espanhola da Extremadura, anunciaram os Ministros responsáveis pelos Negócios Estrangeiros de Portugal e de Espanha, Augusto Santos Silva e José Manuel Albares, em Lisboa. O Ministro dos Negócios Estrangeiros, União Europeia e Cooperação de Espanha, que se deslocou a Lisboa para uma reunião de trabalho com o Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros português disse que os dois Governos querem que a cimeira de Trujillo contribua para uma “relação renovada entre os dois países”. A anterior cimeira luso-

46

RIBATEJO

-espanhola realizou-se em 10 de outubro de 2020, na Guarda. Na conferência de imprensa conjunta, os dois Ministros salientaram que Portugal foi o primeiro país da União Europeia a receber a visita do novo chefe da diplomacia espanhola, que entrou para o Governo a 12 de julho, afirmando que este é um sinal das boas relações bilaterais. A agenda da cimeira de Trujillo inclui um ponto de situação sobre os projetos da ferrovia luso-espanhola, disse Augusto Santos Silva, salientando os projetos de modernização das linhas de ligação a Espanha a partir do Alentejo ou do Porto. “A ferrovia é mesmo o futuro das

SETEMBRO 2021

ligações, designadamente das ligações de curta e média duração”, sublinhou. José Manuel Albares acrescentou que os planos de modernização e desenvolvimento das ligações ferroviárias luso-espanholas são também importantes para a União Europeia, pois “as ligações ferroviárias não estarão completas para Portugal e Espanha se não fizerem parte de um plano muito mais ambicioso que inclua França e outros países da União Europeia”. Os dois Ministros discutiram ainda a coordenação em matéria de Covid-19 e a recuperação económica europeia e a situação na Venezuela, em Moçambique e no Sahel.

www.nersant.pt


INT

Grupo DG associa-se à BAU Special Solutions para reforço do posicionamento na Colômbia O Grupo DG, empresa do ramo da construção e instalações especiais sediado em Braga e com escritórios na Colômbia, anunciou, em comunicado de imprensa, a entrada no capital da BAU Special Solutions, empresa de obras especiais com sede em Torres Novas. O anúncio foi feito pelo CEO do Grupo DG Colômbia, João Mota, que afirmou que “desta forma, as duas empresas aumentam o seu portfólio de soluções no mercado colombiano”. Segundo José Iglésias, CEO da Bau na Colômbia, citado na mesma comunicação, “a entrada deste sócio estratégico permite às duas empresas crescer e agregar valor no mercado colombiano com soluções de impermeabilização, construção e instalações especiais, com especial foco nas infraestruturas deste país”. “A experiência adquirida ao longo dos últimos anos, o reforço contínuo na capacidade técnica dos seus colaboradores, e o uso dos melhores e mais eficientes materiais e tecnologias para obras especiais, tornam a BAU Special Solutions numa das empresas mais especializadas e na vanguarda da aplicação de soluções especiais para o setor da construção”, lê-se ainda no mesmo comunicado.

www.nersant.pt

PUB.

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

47


INTERNACIONALIZAÇÃO

NERSANT dinamiza missões empresariais virtuais com financiamento comunitário

Comece a exportar para o Canadá e Marrocos já em outubro Se a exportação dos seus produtos ou serviços é uma ambição, não perca a oportunidade de reunir virtualmente com compradores do Canadá e de Marrocos já em outubro. A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, no âmbito do seu apoio à internacionalização das empresas da região, vai realizar missões empresariais virtuais a estes mercados, financiadas pelos fundos europeus.

48

RIBATEJO

SETEMBRO 2021

O

apoio à internacionalização das empresas da região do Ribatejo é um dos meios que a NERSANT utiliza para levar a cabo a sua missão: o reforço da competitividade empresarial do distrito de Santarém. Neste sentido, a associação leva a cabo anualmente diversas ações de promoção da região e dos seus negócios além-fronteiras,

www.nersant.pt


INT

muitas delas com condições especiais de participação, através de diversos projetos financiados que dinamiza. No próximo mês de outubro, as empresas que tenham interesse em iniciar ou reforçar processos de exportação dos seus produtos ou serviços para os mercados do Canadá e de Marrocos, têm a oportunidade de participar nas missões empresariais virtuais que a associação está a organizar. Para cada uma das ações internacionais, a NERSANT agendará, tendo em conta os interesses e objetivos pré-definidos pelas empresas participantes, reuniões de negócios entre as empresas da região e diversos compradores locais, cujo objetivo final é a concretização de negócios. As missões empresariais ao Canadá e a Marrocos têm caráter multissetorial e englobam, assim, a identificação de oportunidades de negócio de acordo com os interesses das empresas participantes, e a realização de reuniões institucionais e reuniões bilaterais com

www.nersant.pt

empresas locais, que possam vir a ser A missão empresarial virtual ao mercado do Canadá acontece de 04 a 08 potenciais clientes, parceiros ou fornecedores. Estas ações de outubro, sendo são organizadas no que a ação ao merA missão cado marroquino âmbito do projeto decorre entre 11 e conjunto Negócios empresarial virtual no Mundo, sendo ao mercado do Canadá 15 do mesmo mês. Os interessados em que as empresas acontece de 04 a 08 integrar qualquer elegíveis terão acesso a cofinanciado destes eventos de de outubro, sendo de 50%, no âmbiapoio à internacioque a ação ao to do COMPETE / nalização podem mercado marroquino PT2020. desde já efetuar a decorre entre 11 Todo o processo sua pré-inscrição, de verificação da através de preenchie 15 do mesmo mês. mento de formuláelegibilidade da rio disponibilizado empresa e do respetivo agendamento das reuniões será no portal da associação, em https:// organizado pela NERSANT, podendo os www.nersant.pt/agenda/. participantes focar-se na melhor estraPara mais informações, as empresas tégia e metodologia de abordagem aos candidatas devem contactar o Departamento de Apoio Técnico, Inovação e respetivos mercados, pelo que quanto Competitividade da associação através mais cedo a empresa se inscrever, mais do e-mail negociosnomundo@nersant.pt tempo haverá para a correta preparação ou do número de telefone 249 839 502.  do agendamento das reuniões virtuais.

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

49


INTERNACIONALIZAÇÃO

Exportações do vinho com crescimento assinalável no primeiro semestre do ano

D

e acordo com o Governo de Portugal, as exportações dos vinhos portugueses tiveram, no 1.º semestre de 2021, um comportamento muito positivo, registando um assinalável acréscimo, tanto em valor como em quantidade, quando comparado com o período homólogo de 2020: mais 14,5% em volume, mais 19,3% em valor e mais 4,2% no preço médio. Este crescimento resulta do bom desempenho do setor no mercado comunitário, mas também nas exportações para países terceiros: • Para o mercado comunitário, as exportações apresentaram um crescimento em volume (+14,6%), em valor (+19%) e preço médio (+3,8%). • Para os países terceiros, as expedições apresentaram um crescimento em volume (+14,4%), em valor (+19,6%) e preço médio (+4,6%). • O 1.º semestre encerra, assim, com as exportações de vinho nacional a totalizarem a 435.586 milhões de euros, mais

50

RIBATEJO

70.536 milhões de euros do que no ano passado, revelando uma maior valorização do produto português (+4,2% em média). Para este resultado, a contribuição mais significativa foi registada nos mercados de França, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Alemanha, que estão, assim, no top 5 dos mercados mais importantes. EXPORTAÇÕES ALIMENTARES Salienta-se ainda que, apesar dos efeitos provocados pela pandemia de Covid-19, as exportações do setor agroalimentar mantiveram um comportamento positivo ao longo do 1.º semestre de 2021. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o complexo agroalimentar terminou o semestre a crescer 8,4% nas exportações face ao período homólogo de 2020. No que respeita aos dados do complexo agroalimentar por tipo de produto – ao longo do 1.º semestre, quando comparado com o mesmo período de 2020 –, verifica-se que as exportações de plantas vivas e produtos de floricultura (51,5%), de animais vivos (51,3%) e de carnes, miudezas, comestíveis

SETEMBRO 2021

(27,4%) foram alguns dos grupos de produtos que mais cresceram em percentagem. Para a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, “este é mais um sinal da resiliência e capacidade de adaptação do setor à situação de grave crise sanitária que ainda atravessamos. O Ministério da Agricultura esteve sempre ao lado dos produtores e das empresas, com as medidas necessárias para garantir previsibilidade e estabilidade neste período de maior incerteza”. Nos últimos meses, o Ministério da Agricultura anunciou a inclusão do setor do vinho na medida de apoio temporário excecional aos agricultores e às PME, particularmente afetados pela crise da Covid-19, no valor de 8 milhões de euros, o apoio ao investimento orientado para o aumento da capacidade de armazenamento de vinho, a abertura, ao setor do vinho, de candidaturas à medida “3.3.1 – Investimento, transformação e comercialização de produtos agrícolas” e a abertura de candidaturas à destilação de crise, no valor de 10 milhões de euros. 

www.nersant.pt


NERSANT Seguros Ao serviço da competitividade e qualidade das condições de Seguros das empresas associadas da NERSANT. Experiência Credibilidade Inovação Cobertura Internacional

Soluções Especializadas e Personalizadas Seguros sobre Pessoas (Acidentes de Trabalho, Saúde, Vida, Acidentes Pessoais, Pensões e Assistência) Proteção do Património (Riscos Industriais e Comerciais, Seguros de Engenharia, Transportes de Mercadorias) Responsabilidades (Geral Exploração, Produtos, Profissional, Ambiental, Administradores) Proteção Financeira (Crédito e Caução)

Mais informações geral@nersantseguros.pt www.nersantseguros.pt 249 839 508

www.nersant.pt

SETEMBRO 2021

RIBATEJO

51


Profile for NERSANT Associação Empresarial

Ribatejo Invest - Setembro 2021  

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded