Page 1


16

18 17

15 13 14

19

12

20

NÚCLEOS DO NEOJIBA

5

6

3

43

1

MUNICÍPIOS ATENDIDOS ATRAVÉS DA REDE DE PROJETOS

7

11

21

9 4/8

10

2

1. Salvador 2. Simões Filho 3. Feira de Santana 4. Porto Seguro

5. Pé de Serra 6. Angical 7. Wenceslau Guimarães 8. Porto Seguro 9. Santa Cruz de Cabrália 10. Teixeira de Freitas 11. Itabuna 12. Capim Grosso 13. Jacobina 14. Miguel Calmon 15. Senhor do Bonfim 16. Juazeiro 17. Pilão Arcado 18. Remanso 19. Conceição do Coité 20. Serrinha 21. Vitória da Conquista


INSTITUTO DE AÇÃO SOCIAL PELA MÚSICA - IASPM CNPJ: 10.490.525/0001-06

INSTITUTO DE AÇÃO SOCIAL PELA MÚSICA - IASPM CNPJ: 10.490.525/0001-06

Situação líquidada em 31/12/2014

Deprec./ Amort. acumuladas

Baixas

Adições

Custo corrigido em 31/12/2013

Imobilizado

Situação líquidada em 31/12/2014

Deprec./ Amort. acumuladas

Baixas

Adições

Custo corrigido em 31/12/2013

BALANÇO EM EXERCÍCIO 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 DEMONSTRAÇÕES DOPATRIMONIAL RESULTADO DO DEMONSTRAÇÕES DO RESULTADO DO EXERCÍCIO 4.1. Aplicações Financeiras 4.1. Aplicações Financeiras Em 31 de dezembroValores de 2014Expressos e 2013 em Reais (R$) Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Recursos Próprios 9.878 0 Recursos Próprios 9.878 0 2014 2013 Recursos de Terceiros 2014 2013 2014 2013 Recursos de Terceiros 2014 2013 2014 2013 Receita Bruta 2014 2013 Receita Bruta 200.020 263.565 200.020 263.565 Doações P.F. e P.J. p/ custeio ATIVO P.F. e P.J. p/ custeio ATIVO PASSIVO 535.446 PASSIVO 760.631 535.446 760.631 209.898 263.565 209.898 Doações 263.565 Coontribuições de associados 1.400 Passivo300 Ativo Circulante de associados 1.400 300 Ativo Circulante Passivo Circulante Circulante 2.060.780 1.525.770 2.060.780 Coontribuições 1.525.770 Contrato de de Caixa gestão 7.037.672 Emprestimos 4.560.078 5.- Pessoa e Equivalentes 2.060.780 1.525.770 de gestão 7.037.672 4.560.078 5. Outros Recebíveis Caixa e Equivalentes de Caixa 2.060.780 1.525.770 Emprestimos - Pessoa Fisica - Caixa 236.172 236.172 2014 2013 Outros Fisica Recebíveis 2014 Contrato 2013 Subvenções e parcerias 202.122 Clientes Recebiveis 31.253 1.183.074 20.200 Fornecedores 1.183.074 202.122 Clientes Outros Recebiveis 31.253 20.200 Fornecedores 9.661 Outros2.782 9.661 2.782 Subvenções 31.253 20.200 31.253 20.200 e parcerias 395.063 485.749Impostos e Contribuições 16.340 36.935 Encargos, 395.063 485.749 16.340 36.935 Encargos, Impostos e Contribuições Receitas Prórias Créditos Prórias Outros Créditos 380.777 Outros 86.107 380.777 86.107 31.253 20.200 31.253 Receitas 20.200 6.008.880 2.108.372 9.152.655 1.582.905 Recursos 9.152.655 6.008.880 6. Outros Créditos 2.108.372 1.582.905 Recursos de Terceiros 1.612.737 1.141.184 de 6. Terceiros 1.612.737 1.141.184 2014 2013 Outros Créditos 2014 2013 2.740 Ativo Não 481Circulante 481 (-)Deduções Adiantamentos a Fornecedores 1.092 15.404 Adiantamentos a Fornecedores2.740 1.092 15.404 das Receitas Próprias (-)Deduções das Receitas Próprias Ativo Não Circulante Demais contas a pagar Demais contas a pagar 4.564 1.000 4.564 Cofins1.000 (11.852) (14.575) Adiantamento a Bolsistas 2.005.915 1.466.726 391.224 352.230 (11.852) (14.575) Adiantamento a Bolsistas Imobilizações 391.224 352.230 2.005.915 Imobilizações 1.466.726 Cofins 2.116 0 2.116 ISS 0 (192.454) (138.432) (192.454) (138.432) Passivo Não Circulante ISSAcumulada (19.183) Passivo (22.417) (-) Depreciação (19.183) (22.417) Adiantamento a Funcionários (-) Depreciação Acumulada NãoAdiantamento Circulante a Funcionários 570 13.573 Impostos 570- PIS 13.573 (2.568) Exigível (3.158) (2.568) (3.158) Impostos a Recuperar 23.500 - PIS 23.500 198.770 213.798 198.770 213.798 Exigível a Longo Prazo a Longo Prazoa Recuperar 9.925 6.868 9.9256.868 (33.603) (40.150) Despesas Antecipadas (33.603) (40.150) Despesas Antecipadas 23.500 23.500 16.340 36.925 16.340 (=)Receita 36.925 Líquida (=)Receita Líquida 9.119.052 Patrimônio 5.968.730 Líquido 9.119.052 5.968.730 Patrimônio Líquido 7. Imobilizado 7. Imobilizado Patrimônio Social 327.258 315.588 (-)Custos do Atendimento Gratuito Patrimônio Social 327.258 315.588 (-)Custos do Atendimento Gratuito (49.530) (49.530) 14.389 (-)Custos com Bolsistas 14.389 (-)Custos com Bolsistas (2.137.120) (1.862.264) (2.137.120) (1.862.264) Superávit/(-) Déficit do Exercício Superávit/(-) Déficit do Exercício 277.728 329.977 (-)Custos de Pessoal 277.728 329.977 (-)Custos de Pessoal (2.282.234) (1.681.858) 2.307.143 1.796.703 2.307.143 (2.282.234) 1.796.703 (1.681.858) 2.307.143 1.796.703 TOTAL DO PASSIVO 2.307.143 TOTAL 1.796.703 TOTAL DO PASSIVO DO ATIVO TOTAL DO ATIVO (3.059.736) (1.550.201) (3.059.736) (1.550.201) (-)Custos Gerais e Manutenção (-)Custos Gerais e Manutenção (7.479.089) (5.094.323) (7.479.089) (5.094.323) DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Superávit Operacional 1.639.963 874.407 Superávit Operacional 1.639.963 874.407 Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Despesas operacionais Despesas operacionais Patrimônio Superávit/(Déficit) Ajustes de ExerPatrimônio Superávit/(Déficit) Ajustes de ExerMáquinas e Máquinas e Administrativas Administrativas Total 1.235 Anteriores 16.428 - Total 1.329 16.334 1.235 16.428 1.329 16.334 Social Exercício cícios Anteriores Social Exercício cícios Pessoal, Serv. Cont. e Gerais (1.091.493) 260.544 (376.276) Equipam. (1.091.493) (376.276) Equipam. 260.544 55.044 0 Em315.588 55.044 0 315.588 Pessoal, Serv. Cont. e Gerais Em 31 de dezembro de 2012 31 de dezembro de 2012 Manutenção (507.687) (334.030) Móveis e Manutenção (507.687) (334.030) Móveis e Incorporação do Superávit ao Patrimônio Social Incorporação do Superávit ao Patrimônio Social 55.044 (55.044) 0 55.044 (55.044) 11.015 0 4.569 4.083 11.501 11.015 4.569 4.083 11.501 (58.716) (46.687) Utensílios (58.716) (46.687) Utensílios e amortizações 14.389 0 Resultado 14.389doDepreciação 14.389 0 14.389 Depreciação e amortizações Resultado do Exercício Exercício (1.657.896) 315.588 (756.993) Veículos 14.389139.000 (1.657.896) (756.993) Veículos - 0 - 122.783 16.217 139.000 - 122.783 16.217 315.588 14.389 0 Em329.977 329.977 Em 31 de dezembro de 2013 31 de dezembro de 2013 Result. antes do Res. Financeiro (17.933) 117.414 Computad. Result. antes do Res. Financeiro (17.933) 117.414 Computad. Incorporação do Superávit ao Patrimônio Social 14.389 (14.389) - Incorporação - do Superávit ao Patrimônio Social 14.389 (14.389) 7.318 1.512 7.305 1.525 financeiro 7.318 1.512 7.305 1.525 Resultado financeiro Resultado e Periféricos e Periféricos Ajustes de Exercícios Anteriores (2.719) Ajustes (2.719) de Exercícios Anteriores (2.719) (2.719) Receitas financeiras 1.289 - Benfeitorias Receitas financeiras 1.289 - Benfeitorias Incorporação dos ajustes no Patrimonio Social (2.719) 2.719 Incorporação - dos ajustes no Patrimonio Social (2.719) 2.719 (12.687) (9.642) em propried. (12.687) (9.642) Despesas financeiras Despesas financeiras 5.918 em propried. 42.704 21.793 58.579 5.918 (49.530) - Resultado (49.530)do Exercício (49.530) 42.704 21.793 58.579 (49.530) Resultado do Exercício (11.397) 327.258 (9.642) de Terceiros (11.397) (9.642) de Terceiros 327.258 (49.530) - Em277.728 (49.530) 277.728 Em 30 de Dezembro de 2014 30 de Dezembro de 2014 Perda no Recebimento de Créditos Perda no Recebimento de Créditos (20.200) (93.383) (20.200) (93.383) Instrumentos Instrumentos - 56.954 153.192 150.958 59.187 - 56.954 153.192 (20.200) (93.383)E PATRIMONIAL150.958 59.187 (20.200) (93.383) ANÁLISE FINANCEIRA, ECONOMICA E PATRIMONIAL ANÁLISE FINANCEIRA, ECONOMICA Musicais Musicais (49.530) 14.389 Resultado do Exercício Resultado do Exercício Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Em 31 de(49.530) dezembro de 14.389 2014 e 2013 Total do Total do 352.230 103.491 58.579 198.372 198.770 352.230 103.491 58.579 198.372 198.770 Imobilizado Liquidez geral FLUXO DE CAIXA – MÉTODO INDIRETO - CONTÁBIL Em Reais Imobilizado 31/12/20014 31/12/2013 Liquidez geral Em Reais 31/12/20014 31/12/2013 FLUXO DE CAIXA – MÉTODO INDIRETO - CONTÁBIL circulante + Não Circulante 1.582.905 Ativo circulante + Não Circulante (RLPrazo) 2.108.372 1.582.905 Ativo 1,04 1,08 1,04 1,08 Em 31 de(RLPrazo) dezembro de 2014 e 2013 8.2.108.372 Fornecedores: 2014 2013 Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 8. Fornecedores: 2014 2013 2.029.415 Passivo Circulante + Não Circulante (ELPrazo) 2.029.415 1.466.726 Passivo Circulante + Não Circulante (ELPrazo) de Produtos 1.466.726 992 EmReais(R$) 0 992 0 31/12/14 31/12/13 Fornecedores 31/12/14 31/12/13 Fornecedores de Produtos EmReais(R$) Fornecedores de Serviços 8.668 2.782 Fornecedores de Serviços 8.668 2.782 circulante 2.108.372 1.582.905 Ativo circulante 2.108.372 1.582.905 Ativo 1,05 1,08 1,05 1,08 Fluxos de caixa das ativ. operacionais Fluxos de caixa das ativ. operacionais 9.661 2.782 9.661 2.782 2.005.915 1.466.726 Passivo Circulante 2.005.915 1.466.726 Passivo Circulante Resutado Líquido do Exercício (49.530) 14.389 Resutado Líquido do Exercício (49.530) 14.389 (2.719) - 9. Encargos, Impostos e Contribuições: (2.719) - 9. Encargos, Impostos e Contribuições: Ajustes Ajustes Liquidez seca Liquidez seca 2014 2013 2014 2013 14.389 2.099.957 (52.249) 14.389 Circ. - Estoques - Adiantamentos a Terceiros (52.249) 1.567.500 Ativo Circ. - Estoques - Adiantamentos a Terceiros 2.099.957 1.567.500 Ativo 1,05 1,07 1,05 1,07 Impostos sobre Faturam. a Pagar 3.664 1.079 Impostos sobre Faturam. a Pagar 3.664 1.079 Depreciação 54.021 46.687 Depreciação 54.021 46.687 Impostos Serv.de Terceiros 1.466.726 a Pagar 1.663 7.064 Impostos Serv.de Terceiros a Pagar 1.663 7.064 2.005.915 Passivo Circulante 2.005.915 1.466.726 Passivo Circulante Variações nos ativos e passivos Variações nos ativos e passivos Contrib. de Serv. de Terc. a Pagar 4.930 11.561 Contrib. de Serv. de Terc. a Pagar 4.930 11.561 Liquidez imediata Liquidez imediata Clientes (11.053) 29.567 Clientes (11.053) 29.567 Salários a Pagar 132.915 8.313 Salários a Pagar 132.915 8.313 Disponível 2.060.780 1.525.770 Disponível 1.525.770 1,03 1,04 1,03 1,04 Outros ativos 20.595 117.098 2.060.780 Outros ativos 20.595 117.098 Encargos Sociais a Pagar 102.488 58.090 Encargos Sociais a Pagar 102.488 58.090 Fornecedores 6.879 - 2.005.915 Fornecedores 6.879 Passivo Circulante 2.005.915 1.466.726 Passivo Circulante 1.466.726 Previsão de Férias e 13º 135.117 0 Previsão de Férias e 13º 135.117 0 768.482 (32.279) 768.482 (32.279) passivos no ativo total Outros passivos Participação do patrimônio no ativo total ParticipaçãoOutros do patrimônio 380.777 86.107 380.777 86.107 Caixa proveniente das operações 786.676 175.461 Caixa proveniente das operações 786.676 175.461 10.277.728 Subvenções, Parcerias329.977 e Contrato de Gestão: São 10. Subvenções, Parcerias e Contrato de Gestão: São Patrimônio Líquido 277.728 329.977 Patrimônio Líquido 0,12 0,18 0,12 0,18 Caixa líquido proveniente das (apliCaixa líquido proveniente das (aplifinanceiros provenientes parcerias Ativo total 2.307.143 1.796.703 Ativo total cado nas) ativ. operacionais 2.307.143 1.796.703de convênios,cado 786.676 175.461 recursos 786.676 175.461 recursos financeiros provenientes de convênios, parcerias nas) ativ. operacionais ou contratos, firmados com órgãos governamentais, e tem ou contratos, firmados com órgãos governamentais, e caixa tem das ativ. investimentos Fluxos caixa das ativ. investimentos Fluxos como objetivo principal operacionalizar projetos eAquis. atividades NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES NOTAS EXPLICATIVAS ADMINISTRAÇÃO DEMONSTRAÇÕES (84.083) ÀS (38.994) (84.083) como objetivo principal operacionalizar projetos e atividades Aquis. de bens do ativo imobilizado DA(38.994) de bens do ativo imobilizado pré-determinadas. Periodicamente, a Entidade presta conta Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Em 31 de(38.994) dezembro de 2014 e 2013 (84.083) (38.994) (84.083) pré-determinadas. Periodicamente, a Entidade presta conta Caixa líq. aplic. nas ativ. investimentos Caixa líq. aplic. nas ativ. investimentos de todo o fluxo financeiro e operacional aos órgãos compeo fluxo financeiras financeiro eapresentadas operacional aos órgãos compe1. Contexto Operacional: A Associação Amigos das Orques- com exceção das aplicações financeiras apresentadas a valor Fluxos 1. Contexto Operacional: A Associação Amigos das Orques- com exceçãode dastodo aplicações a valor caixa das ativ. financiamentos Fluxos caixa das ativ. financiamentos tentes, ficando também toda documentação a disposição para tentes, ficando também toda documentação a disposição para Moeda de eIngressos tras Juvenis e Infantis e do Projeto Neojibá é uma Pessoa Ju- justo por meio do resultado. 2.3 Moeda funcional etras Juvenis Infantis ede doempréstimos Projeto Neojibá é uma Pessoa Ju-- justo99.297 por meio do resultado. 2.3 Moeda funcional e Moeda de Ingressos de empréstimos 99.297 qualquer fiscalização. Os convênios firmados estão de acordo qualquer fiscalização. Os convênios firmados estão de acordo são de aprerídica de direito privado, sem fins lucrativos, constituída em 10 Apresentação: Essas demonstrações financeirasrídica direito privado, Empréstimos sem fins lucrativos, constituída em 10 Apresentação: Essas demonstrações financeiras são apre- Liquidação Empréstimos Liquidação (212.672) (212.672) com o estatuto social da Entidade e as despesas de acordo o estatuto da funcional Entidade edoasambiente despesas de acordo de setembro de 2008. Em 28 de setembro de 2013 através sentadas em Real, que é a moeda funcional dodeambiente setembro Caixa de 2008. Em 28 de setembro de 2013 através sentadas emcom Real, que é asocial moeda líq. (aplicado nas) proveniente Caixa líq. (aplicado nas) proveniente com suas finalidades. Para a contabilização de suas sub99.297 onde o instituto atua. 2.4 A preparação das demon- das atividades de financiamentos (212.672) 99.297 com suas finalidades. Para a contabilização de suas subdas atividades de financiamentos demonda Ata da Reunião do Conselho da Administração alterou a econômico onde o instituto atua. 2.4 A preparação das da Ata da Reunião do Conselho da Administração (212.672) alterou a econômico venções governamentais, a Entidade, atendeu a Resolução venções governamentais, a Entidade, atendeu a Resolução Aumento (redução) líquido de caixa Aumento (redução) líquido de caixa De para Instituto de Ação Social pela Música-IASPM, strações financeiras. Uso de estimativas e julgamentos: De razão social para Instituto de Ação Social pela Música-IASPM, strações financeiras. Uso de estimativas e julgamentos: razão social nº.normas 1.305 do de Contabilidade CFC que 535.010 190.676 535.010 190.676 nº. 1.305 do Conselho Federal de Contabilidade – CFC que e equivalentes de caixa com preponderância e equivalentes de caixa faça ju- civil associação civil sem fins lucrativos com preponderância na acordo com as normas do CFC exige que a entidade associação sem fins lucrativos na acordo com as doConselho CFC exigeFederal que a entidade faça ju- – aprovou a NBC TG 07 – Subvenção e Assistência Governaaprovou a NBC TG 07 – Subvenção e Assistência GovernaCaixa e equivalentes de caixa no Caixa e equivalentes de caixa no aplicação área da assistência social, tem como finalidade, executar pro- lgamentos, estimativas e premissas que afetam aárea da assistência social, tem como finalidade, executar pro- lgamentos, estimativas e premissas que afetam a aplicação inicio do exercício 1.525.770 1.335.094 inicio do exercício 1.525.770 1.335.094 mentais e a Resolução do CFC Nº 1409/12 que aprovou a ITG mentais eeaos Resolução do CFC Nº de 1409/12 aprovou a ITG gramas e projetos musicais visando a proteção social, básica de políticas contábeis e os valores reportados de ativos, gramaspase projetos musicais visando a proteção social, básica de políticas contábeis valores reportados ativos,que pasCaixa e equivalentes de caixa no Caixa e equivalentes de caixa no 2002. A entidade recebeu no decorrer do período as seguintes 2002. A entidade recebeu no decorrer do período as seguintes divergir da criança, adolescente, jovens e seus familiares; e especial, da criança, adolescente, jovens e seus familiares; sivos, receitas e despesas. Os resultados reais podem e especial, receitas e despesas. Os resultados reais podem divergir final do exercício 2.060.780 sivos, 1.525.770 2.060.780 1.525.770 subvenções do Poder Público Federal, Estadual e Municipal: final do exercício subvenções do Poder Público Federal, Estadual Municipal: revistas decom contribuir com o sistema de vigilância de exclusão social e dessas estimativas. Estimativas e premissas são contribuir o sistema de vigilância de caixa exclusão social e dessas estimativas. Estimativas e premissas são revistas dee Aumento Aumento (redução) líquido de (redução) líquido de caixa Vlr. Recebido Vlr. Realizado Concedente Vlr. Recebido Vlr. eRealizado estimativas para a garantia dos direitos de seguridade humana e social, uma maneira contínua. Revisões com relação a para a garantia dos direitosde decaixa seguridade humana e535.010 social, uma maneiraExercício contínua. Revisões com relação a estimativas 190.676 535.010 190.676 Exercício Concedente e equivalentes equivalentes de caixa 2014 Governo Federal 475.000 474.996 Governo Federalem475.000 474.996 estimati- a redução de risco e vulnerabilidade sociais e pes- contábeis são2014 priorizando a redução de risco e vulnerabilidade sociais e pes- contábeis são reconhecidas no período em que as priorizando reconhecidas no período que as estimati2014 Governo Estadual 8.162.500 7.726.569 2014 e em quaisquer Governo Estadual 7.726.569 afetados. soais, promover a integração da criança, do adolescente, do vas são revisadas e em quaisquer períodos futuros soais, promover a integração da criança, do adolescente, do vas são revisadas períodos8.162.500 futuros afetados. bens (nota 09), sendo adotado o valor recuperável (impairbens (nota 09), sendo adotado o valor recuperável (impairTotal Geral 8.637.500 8.201.565 Geral As políticas 8.637.500 8.201.565 contábeis jovem e de segmentos desfavorecidos, ao ambiente social, 3. Principais Práticas Contábeis: As políticasjovem e de segmentos desfavorecidos, ao ambiente social, 3. Principais Práticas Total Contábeis: contábeis ment), quando necessário. c) Passivo Circulante– são demonment), quando necessário. c) Passivo Circulante– são demonmaneira valorizando-os com pessoa e como cidadão; atuar de acordo descritas em detalhes abaixo têm sido aplicadas de valorizando-os com pessoa e como cidadão; atuar de acordo descritas em detalhes abaixo têm sido aplicadas de maneira 2014 2013 2014 strados 2013 pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, 11. Demais Contas a Pagar strados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, 11. Demais Contas a Pagar os com o Estatuto da Criança e do Adolescente e o Estatuto da consistente nessas demonstrações contábeis e seguiram com o Estatuto da Criança e do Adolescente e o Estatuto da consistente nessas demonstrações contábeis e seguiram520 os 520 481 quando481 aplicável, dos correspondentes encargos incorridos. Pensão Alim./Dep. a Identificar quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos. Pensão Alim./Dep. a Identificar àqueles visando a promoção da cidadania e a defesa de princípios, métodos e critérios uniformes em relação àqueles Juventude, visando a promoção da cidadania e a defesa de princípios, métodos e critérios uniformes em relação Juventude, 420 481 420 481 d) Prazos: Os ativos realizáveis e os passivos exigíveis até d) Prazos: Os ativos realizáveis e os passivos exigíveis até findo em direitos. 2. Base para elaboração das Demonstrações Con- adotados no encerramento do último período social, direitos. 2. Base para elaboração das Demonstrações Con- adotados no 12. encerramento em 2014 2013 Receitas do último período social, findo 2014 2013 o encerramento do exercício seguinte são classificados como 12. Receitas o encerramento do exercício seguinte são classificados como de Caixa: tábeis: 2.1 Declaração de Conformidade: Na elaboração das 31 de dezembro de 2014. Caixa e Equivalentestábeis: 2.1 Declaração de Conformidade: Na elaboração das 31 de dezembro de 2014. Caixa e Equivalentes de Caixa: 368.112 136.399 368.112 circulantes. 136.399 e) Provisão de Férias e Encargos: Foram provi- Doações – Pessoa Física circulantes. e) Provisão de Férias e Encargos: Foram provi- Doações – Pessoa Física (NBC demonstrações financeiras de 2014, além da observância à Conforme determina a Resolução do CFC No. 1.296/10 demonstrações financeiras de 2014, além da observância à Conforme determina a Resolução do CFC No. 1.296/10 (NBC 167.334 624.232 167.334 624.232 sionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados Doações – Pessoa Jurídica sionadas com base nos direitos adquiridos pelos empregados Doações – Pessoa Jurídica Resolução Lei nº 6.404/76 e suas alterações, o instituto declara, de forma –TG 03) – Demonstração do Fluxo de Caixa e Lei nº 6.404/76 e suas alterações, o instituto declara, de forma –TG 03) – Demonstração do Fluxo de Caixa e Resolução 1.400 300 1.400 300 até a data do balanço. f) Provisão de 13º Salário e Encargos: Contrib. – Assoc. Mantenedores até a data do balanço. f) Provisão de 13º Salário e Encargos: Contrib. – Assoc. Mantenedores Demonexplícita e sem reservas, que em todas as circunstâncias, a do CFC No. 1.376/11 (NBC TG 26) – Apresentação explícita e sem reservas, que em todas as circunstâncias, a do CFC No. Receitas 1.376/11 de (NBC TG 26) – Apresentação8.220.746 Demon- 4.762.200 Receitas de Projetos 8.220.746 4.762.200 Projetos Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos Foram provisionadas com base nos direitos adquiridos pelos sub-grupo representação apropriada é obtida pela conformidade com strações Contábeis, os valores contabilizados nesterepresentação apropriada é obtida pela conformidade com strações Contábeis, os valores contabilizados neste sub-grupo 361.460 445.600 361.460 empregados 445.600 e baixados conforme o pagamento até a data Receitas Próprias, Líquidas empregados e baixados conforme o pagamento até a data Receitas Próprias, Líquidas conta interpretações e comunicados técnicos do Con- representam moeda em caixa e depósitos à vista 9.119.052 as normas, interpretações e comunicados técnicos do Con- representam moeda em caixa e depósitos à vistaasem normas, em conta 5.968.730 9.119.052 5.968.730 do balanço. g) As Despesas e as Receitas: Estão apropriado balanço. g) As Despesas e as Receitas: Estão apropriamesmas selho Federal de Contabilidade – CFC; relacionados a seguir: bancária, bem como os recursos que possuem as selho Federal de Contabilidade – CFC; relacionados a seguir: bancária, bem como os recursos que possuem as mesmas das obedecendo ao regime de competência. h) Gratuidades: 13. Patrimônio Líquido: O Patrimônio Líquido é apresentado das obedecendo ao regime de competência. h) Gratuidades: 13. Patrimônio Líquido: O Patrimônio Líquido é apresentado imeI - Resolução CFC n.º 750/93 e suas alterações – dispõe características de liquidez de caixa e de disponibilidade I - Resolução CFC n.º 750/93 e suas alterações – dispõe características de liquidez de caixa e de disponibilidade imeSocial, concedidos pela entidade a título de gratuidade em valores atualizados e compreende o Patrimônio Social, Os benefícios Os benefícios concedidos pela entidade a título de gratuidade em valores atualizados e compreende o Patrimônio a insignifisobre os Princípios de Contabilidade; II - Resolução CFC n.º diata ou até 90 (noventa) dias e que estão sujeitossobre os Princípios de Contabilidade; II - Resolução CFC n.º diata ou até 90 (noventa) dias e que estão sujeitos a insignififoram ser reconhecidos de forma segregada pelo valor efetivo acrescido do resultado do período no valor de R$49.529,84 foram ser reconhecidos de forma segregada pelo valor efetivo acrescido do resultado do período no valor de R$49.529,84 1.330/11 – aprova a ITG 2000 – Escrituração Contábil; III - cante risco de mudança de valor; Apuração do Resultado: 1.330/11 – aprova a ITG 2000 – Escrituração Contábil; III - cante risco de mudança de valor; Apuração do Resultado: e oitenta praticado , destacando-se aqueles que devem ser utilizados (quarenta e nove mil, quinhentos e vinte e nove reais e oitenta praticado , destacando-se aqueles que devem ser utilizados (quarenta e nove mil, quinhentos e vinte e nove reais Resolução CFC n.º 1.374/11 e suas alterações – aprova a Es- O resultado foi apurado segundo o regime de competência. Resolução CFC n.º 1.374/11 e suas alterações – aprova a Es- O resultado foi apurado segundonegativo. o regimeSalvador, de competência. e quatro centavos) negativo. Salvador, 31 de dezembro de e quatro centavos) 31 de dezembro de em prestações de contas nos órgãos governamentais. em prestações de contas nos órgãos governamentais. e suas trutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Os rendimentos e encargos sobre os Ativos e Passivos trutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Os rendimentos e encargos sobreContadores os Ativos e Passivos e suas 2014. Jorge Moreira Associados Ltda. 4. Caixa e equivalentes de caixa: 2014 2013 2014. Jorge Moreira Contadores Associados Ltda. 4. Caixa e equivalentes de caixa: 2014 2013 CircuContábil-Financeiro; IV - Resolução CFC n.º 1.185/09 e suas realizações estão reconhecidos no resultado. a) Ativo Contábil-Financeiro; IV - Resolução CFC n.º 1.185/09 e suas realizações estão reconhecidos no resultado. a) Ativo CircuCaixa 2.504 5.087 Caixa 2.504 5.087 incluindo,– aprova NBC TG 26 – Apresentação das Demon- lante – são representados alterações – aprova NBC TG 26 – Apresentação das Demon- lante – são representados pelo valor de realização, alterações pelo valor de realização, incluindo, de Freitas Conta Mov. - Rec. Próprios 65.958 378.929 Jorge Antonio Rocha Moreira Elizabeth Ponte de Freitas Banco Conta Mov. - Rec. Próprios 65.958 378.929 Jorge Antonio Rocha Moreira Elizabeth PonteBanco strações Contábeis; V - Resolução CFC n.º 1.409/12 – aprova quando aplicável, os encargos financeiros e ou rendimentos strações Contábeis; V - Resolução CFC n.º 1.409/12 – aprova quando aplicável, os encargos financeiros e ou rendimentos Diretora Administrativa Diretora Administrativa Banco Conta Mov. - Rec. Terceiros 1.782.420 878.188 Contador – CRCBA 4757 Banco Conta Mov. - Rec. Terceiros 1.782.420 878.188 Contador – CRCBA 4757 a ITG 2002 – Entidades sem Finalidade de Lucro; V - Reso- auferidos. b) Ativo Não Circulante – Imobilizado -a Conforme ITG 2002 – Entidades sem Finalidade de Lucro; V - Reso- auferidos. b) CPF: Ativo027.865.755-91 Não Circulante – Imobilizado Conforme CPF: 020.125.315-12 CPF: 020.125.315-12 1.850.882 1.262.205 CPF: 027.865.755-91 1.850.882 1.262.205 ao n.º 1.255/09 e suas alterações – aprova NBC TG determina o CPC 27, o imobilizado está demonstrado ao lução CFC n.º 1.255/09 e suas alterações – aprova NBC TG determina o CPC 27, o imobilizado está demonstrado lução CFC 1000 – Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas; custo de aquisição, construção e atribuído, deduzido 1000de– deContabilidade para Pequenas e Médias Empresas; custo de aquisição, construção e atribuído, deduzido de deAs Demonstrações Financeiras de 2014 e 2013, foram auditadas pela empresa AUDICONT – AUDITORES As E Demonstrações Financeiras de 2014 e 2013, foram auditadas pela empresa AUDICONT – AUDITORES E pelo VII - Demais NBC TGs completas, quando aplicáveis. 2.2 preciações acumuladas. As depreciações são calculadas VII - Demais NBC TGs completas, quando aplicáveis. 2.2 preciações acumuladas. As depreciações são calculadas pelo O parecerforam está disponível no site www.neojiba.org e na com sede base da Instituição. CONSULTORES. O parecer está disponível no site www.neojiba.org e na sede da Instituição. em taxas Base de Mensuração: As demonstrações financeiras foram método linear sobre o custo atribuído, com baseBase de Mensuração: AsCONSULTORES. demonstrações financeiras método linear sobre o custo atribuído, em taxas preparadas utilizando o custo histórico como base de valor, determinadas em função do prazo de vida útil estimado dos utilizando o custo histórico como base de valor, determinadas em função do prazo de vida útil estimado dos preparadas Imobilizado

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 Valores Expressos em Reais (R$)


CMDCA


Relatório de Ações 2014  

Relatório com os dados das atividades realizadas pelo NEOJIBA no ano de 2014

Relatório de Ações 2014  

Relatório com os dados das atividades realizadas pelo NEOJIBA no ano de 2014

Advertisement