Page 1

www.redebrasilatual.com.br

Distrib

limeira

Jornal Regional de Limeira

Gratuuiição ta

nº 7

educação

Julho de 2011

pEdágio

cadê as creches? A cidade inaugura três, mas precisa de mais 30 para atender à população

haja dinheiro Governo reajusta o preço em todas as rodovias do Estado

Pág. 2

sp-151

a travessia O arriscado desafio de atravessar uma pista sem passarela

Pág. 6

abolição turismo

um moinho, o novo point da cidade Obra vai custar mais de R$ 1,6 milhão e homenageará os imigrantes de Limeira Pág. 3

ginga meu povo Troféu é distribuído para entidades que dizem não ao racismo

Pág. 7


2 pedágio

Mais dinheiro Preço sobe da tarifa em todo o Estado

Jornal Brasil Atual

A merenda deu em pizza O sucesso da manchete da edição anterior do JBA cebido pela população. A reportagem principal do jornal, sobre a merenda escolar, revelou à população o que poucos pais sabiam: de que forma a merenda

ana lucia ramos

O jornal Brasil Atual número 6, edição de Limeira, foi distribuído durante o evento VIII Ecoatividade do Jardim Aeroporto e foi muito bem re-

era oferecida às crianças. Com a foto estampada em primeira página, muita gente entendeu por que a Câmara tentou – e não conseguiu – instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Merenda. Claro, ficou a indignação pelo fato de o problema não ter sido resolvido e com a pressa dos nobres parlamentares de absolver todos os supostos envolvidos na negociata, inclusive o prefeito, sem ao menos investigá-los.

é que o arredondamento passou para R$ 0,10, não mais para R$ 0,05, “visando a facilidade do troco”. De Limeira a São Paulo há três pedágios. O primeiro no km 118-Nova Odessa, na Anhanguera, passa de R$ 5,60 para R$ 6,20. E os dois últimos, na Bandeirantes, um no km 77-Itupeva foi de R$ 6,35 para R$ 6,90 e no km 36-Caieiras de R$ 6,35 para R$ 7,00.

O governo do Estado de São Paulo divulgou o aumento das praças de pedágios: desde 1º de julho, os pedágios das Rodovias Bandeirantes, Castelo Branco, Anchieta e Imigrantes sofrerão aumento de 9,77%. Nas demais rodovias – Ayrton Senna, Carvalho Pinto, Dom Pedro 1º, Marechal Rondon e o Trecho Oeste do Rodoanel – o aumento foi de 6,55%. A novidade deste ano saída

limeira nova odessa R$

6,20

Rod. Anhangüera, km 118 – SP-300

itupeva

6,90

7,00

R$

Rod. dos Bandeirantes, km 77 – SP-348

Rod. dos Bandeirantes, km 36 – SP-348 chegada

São Paulo

20,10

R$

basquete

Três na seleção

Limeira estará no Pré-Olímpico

ana lucia ramos

editorial Deu o que falar a manchete de nossa edição anterior do jornal Brasil Atual sobre a malfadada CPI da Merenda Escolar, que terminou do jeito que todo mundo pensou que terminaria, sem ir a fundo na busca de responsabilidades. A merenda, então, deu em pizza, o que ocasionou a manifestação de repúdio, ainda que bem-humorada, de nossos leitores. Para não perder o foco, investimos então numa outra reportagem que mostra a necessidade que a população tem de deixar seus filhos num lugar seguro enquanto trabalha. Ainda que a Prefeitura tenha inaugurado recentemente algumas creches, a demanda por elas é enorme e seria preciso decuplicar, literalmente, os esforços para atender tanta gente, levando-as para os bairros. Outro fato interessante – e que dá comichão na gente – é a tal homenagem que se fará na cidade aos imigrantes. Espera-se, sinceramente, que o “maior moinho do Estado” não faça vento na obra orçada em R$ 1,6 milhão – ainda bem que o prefeito desistiu da ideia de erguer uma torre para os imigrantes ao saber que o Ministério Público estava pronto para iniciar uma investigação. Temos ainda a triste constatação de um novo aumento no pedágio – o governador Alckmin prometeu, na campanha eleitoral, rever o preço das tarifas, baixando-as. Sobrou, pra gente, também o prazer de falar de uma luta que todo o povo brasileiro leva adiante, a luta contra o preconceito. Axé!

caieiras

R$

O técnico argentino Ruben Magnano, da Seleção Brasileira de Basquetebol, convocou os jogadores para o Torneio Pré-Olímpico de Mar Del Plata, na Argentina, a partir de 30 de agosto. Da equipe Winner Limeira foram chamados o armador

Vitor Benite e o ala Diego Pinheiro. Além deles, o técnico Demétrius Ferracciú será assistente técnico de Magnano – ele comandava a Seleção Brasileira Sub-17. Os jogadores se apresentam à Comissão Técnica dia 4 de julho, em São Paulo. A lista de convocados contém 20 nomes, mas apenas 12 permanecem no Pré-Olímpico. Magnano terá, além do período de treinamento, dois torneios para decidir quem fica, o da Venezuela e a Copa Tutto Marchand, em Foz do Iguaçu.

Expediente Rede Brasil Atual – Limeira Editora Gráfica Atitude Ltda. – Diretor de redação Paulo Salvador Editor João de Barros Redação Ana Lucia Ramos, Dalva Radeschi, Ivanice Santos, Leonardo Brito, Tracy Ellen Caetano e William da Silva Revisão Malu Simões Diagramação Leandro Siman Telefone (19) 9708-0104 / (11) 3241-0008 Tiragem: 15 mil exemplares Distribuição Gratuita


3 turismo

Moinho de Vento, novo ponto turístico de Limeira Divulgado no Diário Oficial do Município no início de junho, o maior moinho de vento do Estado será uma obra da Secretaria de Turismo do município. Apenas uma empresa participou da licitação e acabou vencedora: R. Maluf Engenharia e Construção Ltda. O projeto do moinho foi baseado no museu Mühlenhof, da cidade de Münster, na Alemanha, e será do tipo Standermolen, holandês, com 26 m de altura e base, de madeira, de 9 m de altura. A base do moinho, que serviria como um salão de eventos com banheiros, para baratear o custo virou uma base simples e sairá por R$ 155.900,00. O Moinho de Vento, propriamente, custará aos cofres

divulgação

Anunciado por Silvio Félix, em 2009, local abrigará a Vila das Nações, homenagem aos imigrantes

O Moinho de Vento de Limeira terá inspiração holandesa

Como é o passeio alemão

bancários-SP

Outra presidenta

divulgação

Funcionária do Bradesco desde 1992, formada em Direito e pós-graduada em Relações Internacionais, Juvandia tornou-se diretora do Sindicato, em 1997.

divulgação

divulgação

divulgação

Juvandia é eleita com 83% dos votos A chapa que venceu a eleição para o Sindicato dos Bancários e Financários de São Paulo, Osasco e Região tem à frente Juvandia Moreira, a primeira mulher eleita presidenta da entidade em 88 anos de história. Ela era secretária-geral quando, em maio de 2010, assumiu a direção da entidade após o então presidente, Luiz Cláudio Marcolino, licenciar-se para concorrer a deputado estadual. Agora, foi escolhida por 26.545 bancários, com 83,49% dos votantes.

públicos R$ 1,47 milhão. A obra toda ficará em R$ 1.625.900,00 e fará parte da Vila das Nações, tendo no coração da vila um grandioso moinho integrando os países da Europa. Será construído no Jardim Morro Azul, em homenagem aos imigrantes e manterá os traços das nacionalidades – portugueses, italianos, alemães – que vieram trabalhar em Limeira depois da abolição da escravatura. Originalmente, tudo isso faria parte de um projetão que construiria também a Torre do Imigrante, ao custo de R$ 18 milhões. Porém, quando o Ministério Público de Limeira declarou que investigaria a Torre, o prefeito desistiu da ideia.

O moinho e uma bucólica paisagem tedesca: turismo rural

O museu Mühlenhof, em Münster, é um museu diferente, com atividades ao ar livre numa área de cinco hectares, preservada desde o século 17. Sua principal atração é o moinho de estilo Standermolen, construído em 1611, feito de madeira. Seu mecanismo produzia farinha, transferindo a força eólica para as engrenagens. Outra atividade do museu é o passeio de charrete pelo vilarejo ao redor do moinho, em que todos os edifícios de madeira foram tombados como patrimônio histórico da cidade e transformados em restaurantes e hospedarias que abrigam até 300 pessoas.


4 Educação

Cadê as creches prometidas pelo prefeito Silvio Félix? Nem o avanço significativo de vagas para as crianças de 0 a 3 anos, entre 2005 e 2011, mostrou-se suficiente. Em 2005, havia 1.360 crianças matriculadas; em 2011, há 4.156 crianças. Esse crescimento é resultado da ampliação e construção de escolas municipais e da implementação do Programa Bolsa Creche, que oferece vagas por meio de convênios entre a Prefeitura e instituições privadas ou filantrópicas, para mães que não conseguem pagar mensalidade. Em 2010, 1800 crianças estavam na fila de vagas – o número oficial de crianças que continuam na fila a secretaria não tem, pois o mapeamento de vagas ficará pronto apenas no fim do primeiro semestre de 2011. O secretário de Educação, Antônio Montesano Neto, espera reduzir esse número com a

ana lucia ramos

Número de vagas oferecidas é inferior ao número de crianças que precisam de atendimento

Inauguração de novas creches: ainda insuficientes para atender à demanda

entrega das creches no Jardim Caieira, que abrigará 28 crianças, e no Jardim Esmeralda, para outras 60 crianças. Para abrir mais vagas nas creches, a secretaria de Educação de Limeira adquiriu 14 imóveis, em dezembro de

2008, ao custo de R$ 6 milhões. Todos vão ser reformados. Algumas obras estão atrasadas e outras tiveram problemas de estrutura, como o caso da Creche Ary Cason, cuja nova quadra desmoronou depois de ser entregue há ape-

nas um ano. Outra medida foi a ampliação de três escolas municipais, uma no Parque Residencial Antonio Simonetti, outra no Jardim Campo Belo e a última no bairro Dutra. Porém, os problemas com as reformas e custo dos imóveis são de res-

ponsabilidade da Secretaria de Obras. Segundo ele, sua equipe de planejamento somente auxilia na escolha do local da nova creche. Os bairros que receberão as futuras creches de Limeira são próximos ao centro, como a Vila Cláudia, o Flora e o Cidade Jardim, considerados bairros nobres de Limeira. Montezano acha que vale a pena priorizar creches no centro da cidade, pois os pais preferem deixar e buscar os filhos próximo ao trabalho, o que facilita para eles. E cita como exemplo as mães enfermeiras da Santa Casa e as comerciantes. Porém, como ficam os bairros além do anel viário de Limeira, considerados mais carentes, de classes D e E? Ele afirma que não se esqueceu desses bairros, como Odécio Degan e Parque Residencial Ernesto Kühl, mas que a demanda é menor.

A falta de creche, segundo os responsáveis Rosangela Alves Martins, 29 anos, catadora de material reciclável, é mãe de Mirela, de quatro anos, estudante da Creche Jardim do Lago. Ela diz que por ser a única creche do bairro Odécio Degan, é difícil conciliar horário de saída do trabalho com o da filha. “Às vezes, minha sogra não consegue pegar a menina na creche e eu tenho de pedir para sair mais cedo para meu chefe, mas é muito corrido chegar do trabalho e ir buscá-la, pois é longe do meu trabalho.” E completa: “Precisamos, sim, de creches no bairro, mas não para deixar abandonada como a creche no bairro Lagoa Nova, sofrendo com lotação e falta de manutenção. Lá não é uma creche boa”.

Tatiane Silva, 25 anos, também diz que é Gislaine Ferreira, 25 anos, preciso de mais agilidade para conseguir é mãe do Yago, 6 meses, vagas, pois quando foi tentar uma vaga e está desempregada porpara o seu filho, antes mesmo de ele nasque não consegue vaga na cer, não conseguiu. “Foram três anos de creche para o filho. Quem espera, meu filho completou quatro anos paga o aluguel, a água, a e não pode mais frequentar a creche, teve luz e as compras do mês é que ir para o ensino infantil direto” – conta Tatiane. o marido, pedreiro, que ganha quando pode, pois não é registrado. A renda esporádica é insuficiente para o sustento dela, do marido e de dois filhos Denise Alves, 28, tem uma filha pequenos. “Eu já estou na fila de espera do meu de três anos e diz que para consefilho com seis meses, pois sei que o processo das guir renda trabalha em casa. “Não vagas nas creches em Limeira é demorado. Aqui ter vaga dificulta trabalhar fora. no bairro Ernesto Kuhl tem mães que não conseEntão, eu trabalho com bijuterias e guem vaga, que ficam no mínimo três meses de jóias em casa, mas é difícil o serviespera. Isso dificulta muito. Eu não trabalho para ço com três crianças pequenas em ficar com meus filhos em casa” – explica. casa” – lamenta Denise.


5

A reforma de uma creche improvisada e inapropriada Estima-se que o total de gasto da Prefeitura chegue a R$300 mil. Mas o prédio é inadequado dar abaixo. Depois, vieram as chuvas. Com elas, o parquinho, o muro e o telhado desmoronaram, tornando o local sem condições. Com isso, houve o

problema de segurança, com muitos furtos na creche. Com a interdição do prédio para nova reforma, a creche funciona num prédio empres-

tado pela Igreja Quadrangular, no Jardim do Lago. Lá, tudo é improviso. A Igreja não tem como abrigar as crianças. Os bebês foram para outra cre-

ana lucia ramos

A Creche Ary Cason, no Jardim Ouro Verde, foi construída para abrigar 170 alunos, segundo a diretora Vanessa Sala Soares de Souza Oliveira, mas nunca foi um local apropriado para atender as crianças: não há lugar para se tomar sol e o mato ao redor é alto, ocasionando a presença de bichos. “Montamos a piscina de bolinha, mas antes de colocar as crianças para brincar a gente examina para ver se não há aranhas no meio das bolinhas” – conta Vanessa. Na primeira reforma, há cerca de um ano, foi gasto um milhão de reais. No andar de cima foi feito o espaço dos bebês, uma área cara e bonita, toda de granito, mas com uma escada de 50 degraus, que tornava a creche inviável, pois era preciso subir e descer a escada com as crianças no colo. O local virou área administrativa e a criançada foi alojada no an-

As creches da Prefeitura requerem atenção redobrada das monitoras: perigo à vista

che, pois não havia como dar banho e trocar as fraldas. Ficaram apenas as crianças de três a seis anos. O refeitório, numa área aberta, não tem higiene. Faltam armários. As mochilas estão amontoadas. Os corredores estão tomados por colchonetes e cadeiras. O pote de água fica na entrada do corredor. As salas são pequenas. Tudo é precário, sem condições de bom atendimento. A escada que leva as crianças às salas e ao “dormitório” não tem corrimão e apresenta risco de queda. É tanta insegurança, que as monitoras as acompanham de um lado ao outro. À tarde, em clima quente, a creche servia sopa. A diretora pediu mudança no cardápio, mas até o momento não houve resposta. Antes da terceirização, a refeição era melhor, mais sortida. Hoje, não há grande variedade. É praticamente sempre a mesma refeição.

O Ministério Público está de olho

Uma longa espera

O Ministério Público acompanha a obra da Creche Ary Cason. O promotor Luiz Alberto Segalla Bevilacqua aguarda o prefeito Silvio Félix (PDT) responder em qual data foi construída a creche infantil, quantas vezes ela precisou de reforma e sob quais justificativas. Ele espera também a apresentação do contrato com a empresa JCM Construtora, vencedora da licitação. O promotor informou ainda que já existe uma

A procura por vagas nas creches dobrou; nos dois últimos dias de junho registraram-se vinte atendimentos no Conselho Tutelar. As mães questionam também sobre o local das creches inauguradas, pois a região Sul da cidade é a mais crítica. “Quem precisa da vaga, não tem como pagar o transporte das crianças” – diz a conselheira Claudineia Aparecida do Amaral, de 40 anos. Segundo o Estatuto da Criança e Adolescente, as crianças devem ser atendidas perto de suas casas. Mas a

Ação Civil Pública desde 2010, movida pelo promotor Nelson Peixoto contra o governo municipal, pela criação de vagas nas creches. A ação teve parecer favorável da juíza da Vara da Infância e Juventude, Daniela Mie Murata Barrichello, que a julgou procedente e condenou a Prefeitura a abrir 1.800 vagas em unidades de ensino infantil. A decisão, porém, foi derrubada e a liminar cassada pelo Tribunal de Justiça – a Prefeitura alegou que “o ano letivo de 2010 já estava perto de criar essas va-

gas, com as novas creches que seriam construídas”. No entanto, segundo a promotora do Juizado Especial Criminal de Limeira, Regina Furtado, que recebe todos os dias as mães que, apesar de cadastradas em duas ou três creches, não conseguem vagas para seus filhos, a obra está sendo investigada pelo Ministério Público, que avalia, entre outras coisas, o terreno no qual a creche foi construída, porque julga o local inapropriado.

conselheira diz que, como a creche é um direito, não uma obrigação, a prefeitura não oferece transporte. Mais: até 2004, as creches atendiam em período integral. Hoje, só a criançada até três anos é atendida. “Para quem tem mais do que essa idade, a prefeitura oferece apenas meio período e o tempo restante ela fica sob o cuidado de avós, tios, vizinhos e irmãos. Se as unidades atendessem em período integral, o déficit de vagas dobraria” – afirma a conselheira.


6 SP-151

Construção de passarela segue sem definição Obra estimada em R$ 2,5 milhões pode levar até dois anos para ser construída

ana lucia ramos

Durante a 4ª Reunião da Promotoria Comunitária foi discutida a construção da passarela na rodovia estadual 151, que liga Limeira a Iracemápolis, em frente à Faculdade ISCA. Na ocasião, o representante do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), Danilo Luiz Dezan, disse que sabia dos constantes acidentes no local

e das reivindicações feitas pela comunidade e que reenviou para análise para o governo do estado, um antigo projeto, de 2004, que prevê a duplicação da rodovia, com a construção de barreira entre as pistas e de uma passarela no ponto crítico de travessia. O descaso é grande. A obra está estimada em R$ 2,5 milhões. Depois de analisada e

aprovada pela governo estadual, será realizada a licitação e posterior contratação da empreiteira. O prazo para esse trâmite legal é de 6 meses a 2 anos. Até lá, os alunos e a população que reside nos bairros adjacentes à rodovia terão de conviver com os acidentes. Então, restam as perguntas: Se existia, desde 2004, um estudo para a duplicação

inteira da rodovia, por que ela não foi feita? Denúncias sobre os acidentes, a movimentação dos estudantes da Faculdade ISCA e os abaixo-assinados da população dos bairros Parque Nossa Senhora das Dores, Abílio Pedro e Santa Adélia, reivindicando uma solução para o local são antigos, mas por que só agora o DER toma uma posição?

trabalho infantil

O que se faz para acabar com esse mal que há no Brasil O dia 12 de junho foi de reflexão sobre o combate ao trabalho infantil mundial. A data foi debatida na reunião de geração de renda pelas mães atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no parque Nossa Senhora das Dores, sob a coordenação do Centro de Promoção Social (Ceprosom), no anfiteatro da Unicamp. Luis Eduardo Cobra Lacôrte, membro da Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil de Limeira (Cometil), falou às mães da importância do desenvolvimento da criança na sociedade. “Uma criança de oito anos não tem condições físicas e psicológicas de aguentar a rotina de trabalho; é importante ela se desenvolver ao lado de outras crianças.” Luis Eduardo disse que o corte na infância atrapalha

o futuro, porque a criança pula etapas. “Estamos diante do adulto frustrado, com má formação educacional e psicológica.” Na palestra, algumas mães contaram as próprias experiências de trabalhar ainda criança. Joana, de 60 anos, entrou numa empresa com oito anos de idade. “Não achei ruim, era uma necessidade da minha família, me ajudou a ter experiência, saía da escola e ia para o trabalho” – relembra. Para a assistente social da Secretaria da Educação, Helvira Andrade, “enquanto as políticas públicas não atenderem as famílias, ninguém tem condição de dizer aos pais que é errado o filho trabalhar. Afinal, quantas famílias não precisam de renda maior?” – questiona. Atualmente, as famílias acompanhadas pelo Ceprosom participam da geração de renda, que incluí Renda Mínima, Renda Cidadã e Bolsa

divulgação

Renda Mínima e Bolsa Família são programas que ajudam, mas não erradicam essa praga Família e o Beneficio Variável Jovem. O benefício total pode chegar a R$ 303,00 – dependendo do programa pelo qual a família é assistida, ela recebe de R$18,00 a R$ 80,00; os valores variam com a quantidade de filhos que a mãe tem. Além dessas rendas, algumas famílias, identificadas com o trabalho infantil, recebem do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) o valor mínimo de R$ 33,00. Em Limeira, a assistente social Cleusa Marrafon explica que as famílias são atendidas com cursos para aumentar a renda. “É preciso atender essa mãe com cursos práticos, para que ela possa ganhar uma renda extra. Além disso, fazemos um trabalho conjunto com reuniões e palestras para que elas entendam o malefício dessa atividade para a criança” – informa.


7 Homenagem

Troféu Abolição premia quem odeia o preconceito 14 organizações que lutam contra o racismo foram premiadas pelo Instituto Ginga

Quem foi contemplado

ana lucia ramos

Em 27 de maio, o IEG – Instituto Educacional Ginga –, entidade com fins educacionais, culturais e de assistência Social do Movimento Ginga de Limeira, entregou o Troféu Abolição, na Câmara Municipal de Limeira. Uma das 14 entidades contempladas é o Sindicato dos Bancários de Limeira, que há muito tempo luta pela inclusão de negros e negras na categoria. Em 2009, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o movimento sindical elaboraram uma pesquisa sobre a “Diversidade na Categoria Bancária”, que demonstrou o que

Os contemplados e seus troféus: orgulho de cor

o movimento sindical sempre denunciou: a incipiente presença de pessoas negras e de deficientes entre os bancários

– fato denunciado recentemente pelo Sindicato à Promotoria Comunitária para que os bancos mudem de posição.

Assentamento Vinte de Novembro, de Cordeirópolis Associação dos Moradores do Jardim Aeroporto Associação dos Moradores do Jardim Morro Azul – ALMOJAMA Associação dos Moradores do Jardim Nossa Senhora das Dores Primeira Etapa Associação dos Moradores do Parque Residencial Abílio Pedro Coral Afro Thulany Instituto de Assessoria a Projetos e Pesquisas em Educação e Etnia Odoya Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/SP – Limeira Pastorais afro da Diocese de Limeira Sindicato dos Bancários de Limeira Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e Região Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Limeira e Região Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo APEOESP de Limeira/SP Sindicato dos Professores – SINPRO – Subsede Limeira Personalidade do mundo da cultura Dr. José Francisco – Tio Barnabé Personalidade do mundo da política Deputado Estadual Antônio Mentor

Tio Barnabé, uma história de luta contra a discriminação gentina, interpretando sambas de Dorival Caymmi. Até 1960 na TV Tupi, foi o primeiro intérprete do personagem Tio Barnabé, no Sítio do Pica-Pau Amarelo, de Monteiro Lobato. Depois, trabalhou em outros programas com Lima Duarte, Tarcísio Meira, Glória Menezes, entre outros, passando para o teatro profissional. José Francisco conta que quando a Rede Globo ‘quebrou’ a TV Tupi, ela fechou o Teatro Experimental de Negros, deixando os artistas negros desempregados. O Tio Barnabé foi convidado para trabalhar no Rio, mas não foi porque estudava Direito, em Bragança Paulista. Formado, ajudou os amigos: “não sabia cobrar, acabava trabalhando de graça” – diz. Na década de 1970, José

Francisco interpretou peças na boate Quitandinha, entre elas Canto Funeral de um Rei Nagô, Na Baixa do Sapateiro, Joga a Rede no Mar e Quarto de Despejo. Suas interpretações deixaram boquiaberto o diretor Frank Capra, cineasta america-

no. “Como ele consegue fazer teatro com tão pouco recurso?” – perguntava. O talento de José Francisco destruiu barreiras num tempo em que artistas brancos pintavam o rosto de preto para interpretar personagens negros. “Achavam os

ana lucia ramos

José Francisco, morador de Limeira desde 1992, aposentado como oficial de justiça, está com 86 anos e ainda lembra emocionado de toda a sua carreira, iniciada na década de 1940, como cantor de teatro de revista. Ele era corista na rádio Tupi e cantava com artistas como Francisco Alves e Carlos Galhardo. Demitido em 1950, foi fazer radioteatro na Rádio São Paulo. Em 1956, o diretor Júlio Gouveia o convidou para trabalhar na televisão. José então passou a estudar teatro na Escola de Teatro da Juventude e no Teatro Experimental de Negros, em São Paulo. Cantando na rádio e fazendo teatro, ele fez sucesso nas excursões à Ar-

José Francisco e esposa: dupla do barulho contra o racismo

negros incapazes de decorar um texto” – diz. Convidado a encenar Os Três Reis Magos, ele foi o único ator a decorar o texto e compor seu personagem em três dias. José Francisco, o Tio Barnabé, tem uma invejável coleção de fotos da época, que traz à tona a história e a luta dos negros pelo fim do preconceito. Em Limeira, ele continuou trabalhando como advogado do COMICIN – Conselho Municipal dos Interesses do Cidadão Negro – e participando, no dia 20 de novembro, do Dia da Consciência Negra. Em maio, ele foi homenageado pelo IEG – Instituto Educacional Ginga – com o Troféu Abolição, por seus anos de luta contra a discriminação e o preconceito racial.


8 foto síntese – ETE Trajano Camargo

palavras cruzadas palavras cruzadas 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

1 2 3 4

ana lucia ramos

5 6 7 8

sudoku

9

9

1

5

1

10

7

2

3 8

4

8 7

1

11

6

Horizontal – 1. Temor; partamos 2. Magistrado mourisco que tem funções de administrador judicial e fiscal; Escola de Comunicação e Artes 3. O Estado dos mineiros 4. Lado da embarcação que se acha exposto ao vento; Relativo ao gato 5. Móvel que serve para sobre ele se porem as refeições; Moléstia infecciosa grave que invade o organismo através de ferimentos na pele e atinge o sistema nervoso central, ocasionando contraturas musculares 6. Feito sem formalidades 7. Associação de Ortodontia de Araraquara; Lavram; Sorri 8. Alimentado; Preposição diante de 9. Porção balanceada de alimento; Ação de ir de um lugar para outro 10. Bairro carioca 11. Sétima nota musical; Membro das aves guarnecido de penas; Solução de substância orgânica ou mineral usada para hidratar

2 6

5

1

1

2

6

9

2

8

4

Vertical – 1. Museu de Arte Moderna; O gato é o único que faz; Assinado (abrev.) 2. Zola, escritor francês; Ligado (em inglês); Onomatopeia que mostra dor 3. Antigo habitante do planeta 4. País do Oriente Médio; O latido; Correia de couro, no Nordeste 5. São Francisco; O autor do segundo dos quatro evangelhos do Novo Testamento, dividido em 16 capítulos 6. Relativa à comida exclusivamente vegetal 7. Aquilo que acelera 8. Que vive no mar ou à beira-mar; Carta do baralho 9. Homem que não cresceu; Que foi ou se foi 10. O mesmo que iônio, ionte; Posição de contorno, espaço em volta de algo ou alguém 11. É, em inglês; Excelente (fem.)

1

3

9

7

vale o que vier As mensagens podem ser enviadas para jornalba@redebrasilatual.com.br ou para Rua São Bento, 365, 19º andar, Centro, São Paulo, SP, CEP 01011-100. As cartas devem vir acompanhadas de nome completo, telefone, endereço e e-mail para contato.

Respostas a s s m i a m a m

e d m i i n l o e s s o a n u r a o i

o v a m e c a s g e f e l a t e u m a r a r a t r i d a c a o c o n r a s a

Palavras cruzadas

m o s a r a i i n o t a n i o m r o e i d a d o s o r

o o t i m a i s

7 1 2 3 4 6 5 9 8

8 6 5 9 2 7 1 4 3

9 3 4 8 1 5 7 6 2

Sudoku

2 9 7 4 3 1 6 8 5

1 4 3 6 5 8 2 7 9

6 5 8 7 9 2 4 3 1

4 8 1 2 6 9 3 5 7

5 7 6 1 8 3 9 2 4

3 2 9 5 7 4 8 1 6

Jornal Brasil Atual - Limeira 07  

haja dinheiro educação Pedágio a travessia sP-151 abolição Distribuiçã o nº 7 Julho de 2011 Pág. 7 Pág. 2 Pág. 3 Pág. 6 O arriscado desafio...