Issuu on Google+

JORNAL DE INFORMAÇÃO REGIONAL – GONDOMAR · N.º 4 · DIRECTOR: PAULO F. SILVA

0,50€ · QUINTA-FEIRA, 4 DE OUTUBRO DE 2012

As contas do Rosário Procissão de segunda-feira, a partir das 16 horas, é o ponto alto das Festas do Concelho

Várias iniciativas musicais e comboio turístico atraem milhares de forasteiros dos municípios limítrofes

PÁG. 24

Joaquim Serra repete Prémio Nacional de Poesia de Fânzeres PÁG. 15

Desfile pela tradição preserva cultura popular

PÁGS. 12 A 15 J. PAULO COUTINHO

3378

novos desempregados em Gondomar PÁG. 17

Clube Náutico de Marecos juntou 200 atletas no fecho de época PÁG. 19

Anabela Sousa, directora do Centro de Emprego, faz o ponto de situação, em exclusivo para o “A Manhã” PÁG. 2

7.º Rali de Gondomar vai para a estrada no final do mês


a:

A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

2

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

3

ACTUAL Desemprego

Procura do primeiro emprego cresceu mais de 40%

Medidas activas de emprego Contrato Emprego Inserção e Contrato Emprego Inserção+ Os desempregados beneficiários de subsídio de desemprego ou subsídio social de desemprego desenvolvem trabalho socialmente necessário em entidades sem fins lucrativos, aproximando-os ao mercado de trabalho.

Directora do Centro de Emprego de Gondomar analisa os dados mais recentes em exclusivo para o “A Manhã” •• ANABELA SOUSA* [Textos] •• CÂNDIDO XAVIER [Infografia]

N

o final do mês de Agosto de 2012 estavam registados no Centro de Emprego de Gondomar 15721 desempregados. Comparando com o mês homólogo de 2011 registaram-se mais 3378 desempregados. Relativamente ao mês anterior, Julho de 2012, verificaram-se mais 688 inscrições. O crescimento homólogo do desemprego afectou mais os homens do que as mulheres. Por grupo etário, foi na faixa entre os 25 aos 34 anos que

o desemprego anual sofreu um maior agravamento percentual. O aumento percentual do desemprego foi mais significativo, na procura do primeiro emprego (+41,56%), do que naqueles que procuravam um novo emprego (+26,38%). Os diplomados do Ensino Superior destacam-se com um acréscimo de cerca de 50% seguindo-se os do Ensino Secundário (+37,10%). A estrutura do desemprego registado permanece inalterável: predomínio das mulheres; do escalão etário 35-54 anos; detentores de 4 e 9 anos de escolaridade e procura de novo emprego.

Desemprego sofreu o maior agravamento percentual na faixa etária entre os 25 e os 34 anos

APRENDIZAGEM, EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO Na Formação Profissional destacamos os Cursos de Aprendizagem, da responsabilidade do Instituto do Emprego e Formação Profissional, que são uma resposta para os jovens, com idade entre os 15 e os 24 anos, que pretendem obter uma qualificação profissional e o 12.º ano de escolaridade (nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações), contribuindo, de forma eficaz, para o aumento dos seus níveis de empregabilidade e de inclusão social e profissional. Estes objectivos são potenciados pela organização da formação dual, isto é, entre dois contextos: a entidade formadora e a empresa.

No que respeita às profissões dos desempregados, verifica-se em Agosto de 2012, a elevada representatividade do “operários, artífices e trabalhadores similares” (3721), dos “trabalhadores não qualificados” (3437) e do “pessoal dos serviços e vendedores” (3165).

Os Cursos de Educação e Formação de Adultos visam elevar os níveis de habilitação escolar e profissional da população portuguesa adulta, através de uma oferta integrada de educação e formação que potencie as suas condições de empregabilidade e certifique as competências adquiridas ao longo da vida. Podem candidatar-se pessoas com idade igual ou superior a 18 anos à data de início da formação, sem a qualificação adequada para efeitos de inserção ou progressão no mercado de trabalho ou sem a conclusão do Ensino Básico ou do Ensino Secundário.

RETRATO DO DESEMPREGO EM GONDOMAR (AGOSTO DE 2012)

15 721

1141

TOTAL DE DESEMPREGADOS INSCRITOS NO CENTRO DE EMPREGO DE GONDOMAR EM AGOSTO DE 2012

: Distribuição por género HOMENS MULHERES

FONTE: IEFP

PROCURAM O 1º EMPREGO

7163

8558

ESTÃO INSCRITOS HÁ MAIS DE UM ANO

ESTÃO INSCRITOS HÁ MENOS DE UM ANO

: Por idade MENOS DE 25 ANOS 25-34 ANOS

3413

2534

8020

671

MULHERES COLOCADAS

3061 3533

COM O 3.º CICLO

3230 1399

223

DESPEDIMENTO

3827

COM O 2.º CICLO

COM O ENSINO SUPERIOR

23

HOMENS COLOCADOS

: Origem dos desempregos registados em Agosto

COM O ENSINO SECUNDÁRIO

7701

121

PROCURAM NOVO EMPREGO

COM O 1.º CICLO

7799

35-54 ANOS MAIS DE 55 ANOS

MENOS QUE O 1.º CICLO

24

14 580

: Por nível de escolaridade 1975

OFERTAS DE EMPREGO RECEBIDAS EM AGOSTO

VONTADE PRÓPRIA

35 56

MÚTUO ACORDO

373

FIM DE CONTRATO CONTA PRÓPRIA OUTROS MOTIVOS

23 257

Incentivo à Aceitação de Ofertas de Emprego Consiste na atribuição de um

apoio financeiro aos desempregados titulares de prestações de desemprego que aceitem ofertas de emprego apresentadas pelo centro de emprego ou colocação pelos próprios meios, cuja retribuição ilíquida seja inferior à prestação de desemprego. Estímulo 2012 Compreende a concessão à entidade empregadora de um apoio financeiro à celebração de contrato de trabalho com desempregado inscrito no centro de emprego há pelo menos seis meses consecutivos, com a obrigação de proporcionar formação pro-

fissional ao trabalhador contratado. Programa “Impulso Jovem” Prevê um conjunto de propostas de apoio à empregabilidade jovem e às pequenas e médias empresas, onde se inclui o “Passaportes Emprego”, novas medidas de estágios (que têm como objectivos: complementar e desenvolver as competências dos jovens que procuram um primeiro ou um novo emprego, de forma a melhorar o seu perfil de empregabilidade; promover o conhecimento sobre novas formações e competências junto dos empregadores e promover a criação de

emprego em novas áreas) e o “Apoio à Contratação via Reembolso da Taxa Social Única” (TSU), que consiste no reembolso de uma percentagem da TSU paga pelo empregador que celebre contrato de trabalho com jovens desempregados inscritos no centro de emprego há pelo menos 12 meses consecutivos. Estágios Profissionais Programa que contempla a realização de estágios de nove meses para detentores de uma qualificação profissional e que tem como objectivos complementar e desenvolver as competências dos jovens

que procuram um primeiro ou um novo emprego; promover a integração profissional dos desempregados à procura de um novo emprego que tenham melhorado recentemente o seu nível de qualificações; apoiar a transição entre o sistema de qualificações e o mercado de trabalho; promover o conhecimento sobre novas formações e competências junto das empresas e promover a criação de emprego em novas áreas; apoiar a melhoria das qualificações e a reconversão da estrutura produtiva. * Directora do Centro de Emprego de Gondomar


g:

A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

4

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

A bancada socialista propôs um voto de pesar pelo falecimento do antigo presidente da Assembleia Municipal e ex-deputado do PS Antão Vaz. Entre os diversos projectos de lei apresentados na Assembleia da República foi responsável pela criação da cidade de Rio Tinto. O plenário cumpriu um minuto de silêncio.

GONDOMAR Poder Local | Sociedade | Casos

Unanimidade na Assembleia contra agregação de freguesias •• PAULO ALMEIDA

A

Assembleia Municipal de Gondomar aprovou, por unanimidade “e aclamação”, um documento a enviar à Assembleia da República pronunciandose pela “manutenção do actual quadro territorial do município”. Este órgão rejeita assim a possibilidade que lhe confere a lei da agregação das freguesias em propor um novo mapa para o concelho, atribuindo essa competência à Unidade Técnica do Parlamento, designada para o efeito. O documento, que foi preparado pelo presidente do hemiciclo, Matias Alves, e ajustado em conferência de líderes, refere que já antes da aprovação da lei, que obriga à agregação de freguesias, este órgão se tinha pronunciado contra qualquer alteração ao actual mapa administrativo. A aprovação da moção, que teve lugar no dia 26 de Setembro, não gerou gran-

Email: formadesaida@gmail.com Tel. 224 075 480/81/82 Fax 224 934 532 Tlms. 917 528 896 / 919 355 599

Câmara mantém IMI sem alteração

Votos de qualidade

J. PAULO COUTINHO

UNIDADE TÉCNICA VAI DECIDIR

de discussão. O presidente da Junta de Freguesia de Melres, Filipe Correia, justificou o seu acordo defendendo a figura do referendo local, que foi rejeitada em conferência de líderes, enquanto o presidente da Junta de Valbom, o social-democrata José Gonçalves, atacou o ministro Miguel Relvas, afirmando mesmo que não se importava de ser o seu motorista, “e ganhar 2500 euros por mês”.

Formadesaída - Consultoria e Gestão Lda Rua D. Afonso Henriques, n.º 1686 4435-003 Rio Tinto

:g

J. PAULO COUTINHO

Proposta não foi sufragada pelo presidente da Junta de Gondomar e pelo representante do CDS/PP

Aclamação Embora aprovada por unanimidade e aclamação – o ba-

5

Assembleia Municipal rejeitou a hipótese de propor novo mapa do concelho

ter de palmas no fim da votação – a proposta não foi sufragada pelo presidente da Junta de Gondomar (S. Cosme), José António Macedo, e pelo representante do CDS/ PP, João Tomás, que se ausentaram da sala no momento de pronúncia. O documento a enviar à Unidade Técnica da Assembleia da República dá conta da situação demográfica e administrativa actual, concluindo que o concelho configura “uma organização ad-

ministrativa coesa, adequada, equilibrada e estável, conferindo uma identidade forte ao município e às suas 12 freguesias”. Desta forma, a Assembleia Municipal entende “haver ponderosas razões para não se criarem problemas onde eles não existem” e que a aplicação da lei “pode gerar tensões de difícil regulação e controlo”. Por isso, deliberou “pronunciar-se pela manutenção do actual quadro territorial do município de Gondomar”.

A proposta de “não pronúncia” aprovada em assembleia concede à Unidade Técnica para a Reorganização Administrativa do Território a possibilidade de avançar com um novo mapa para o concelho. Será esta a entidade a propor a agregação de freguesias, mas será o Parlamento, através dos seus grupos parlamentares, a decidir sobre a sua execução. A Unidade Técnica é composta por cinco técnicos designados pela Assembleia da República, um técnico designado pela Direcção-Geral da Administração Local, um técnico designado pela Direcção-Geral do Território, cinco técnicos designados pelas comissões de coordenação e desenvolvimento regional (um por cada uma), por dois representantes da Associação Nacional de Municípios Portugueses, e outros dois da Associação Nacional de Freguesias. Estas associações já disseram que não vão ocupar os seus lugares. O presidente da comissão é o social-democrata Manuel Porto, presidente da Assembleia Municipal de Coimbra, o que tem causado várias críticas por este responsável ter manifestado uma posição contrária à agregação de freguesias.

PS propunha uma taxa majorada de IMI de 0,5% para os prédios urbanos degradados

O PS esclareceu na Assembleia Municipal o voto contra a manutenção do valor do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) proposta pelo Executivo liderado pelo Movimento “Gondomar no Coração”. A Câmara manteve inalterado o valor do IMI, para 2013, um ponto abaixo dos valores máximos que a legislação permite. A taxa a pagar pelos proprietários de prédios urbanos situa-se assim em 0,7% e 0,4%, abaixo das taxas máximas, que são 0,8% e 0,5%. O líder da bancada do PS, Carlos Brás, esclareceu que ao taxar todos os prédios urbanos da mesma forma, a Câmara está a desprezar um “instrumento de redistribuição da riqueza e de coesão territorial e social”. Uma vez que, referiu, seria possível criar uma diferenciação do imposto para prédios numa mesma freguesia, taxando mais os prédios degradados ou

devolutos. O PS propunha uma taxa majorada de IMI, de 0,5%, para os prédios urbanos degradados. Sobre isso, o presidente da Junta de Rio Tinto questionou José Luís Oliveira, procurando saber “por que teima a Câmara em proteger os prédios devolutos”. Foram os próprios socialistas a responder, com Brás a acusar o Executivo de demagogia, lembrando que no próximo ano há eleições e assim poderia garantir “alguns votos”. Oliveira rejeitou a “visão eleitoralista”, recordando que é a primeira vez que o Executivo não aplica a taxa máxima. Votações A questão do IMI, na Assembleia Municipal, foi ainda alvo de mais duas propostas, uma do Bloco de Esquerda, que propunha a realização de um estudo técnico para se conhecer o impacto da aplicação dos valores mínimos do IMI, e outra da

CDU, no sentido de a Câmara adoptar valores intermédios para os prédios avaliados pelo Código do IMI. A proposta da Câmara foi aprovada pelo Movimento “Gondomar no Coração” e PSD e contou com os votos contra do PS, BE e CDU. As propostas do Bloco de Esquerda e da CDU foram rejeitadas pelo movimento independente, pelo PSD e pelo PS. O representante do CDS absteve-se em todas as votações. Os deputados da Assembleia Municipal pronunciaram-se ainda sobre a derrama, o imposto sobre o lucro tributável das empresas, com uma diferenciação para as empresas com volume de negócios abaixo dos 150 mil euros. A proposta da Câmara, aprovada por unanimidade, motivou um voto de louvor do deputado Pimenta Dias (CDU), que há muito defendia essa diferenciação.

O período de antes da ordem do dia da Assembleia Municipal de Gondomar, que teve lugar na noite de 26 de Setembro, foi algo agitado. O presidente da Câmara, Valentim Loureiro, não esteve presente, mas o Executivo compareceu quase na íntegra, desde os vereadores do movimento independente, aos eleitos do PSD e PS. O BE propôs uma moção a saudar as manifestações de 15 de Setembro e o recuo do Governo na Taxa Social Única. A votação resultou num empate, com apoios da bancada da direita. Matias Alves exerceu o voto de qualidade e a moção foi rejeitada. O PS propôs a criação de uma comissão especializada para análise das águas das descargas das ETAR, para protecção às zonas ribeirinhas. Novo empate. Matias Alves voltou a exercer o voto de qualidade para rejeitar a proposta. A unanimidade voltou a seguir com uma proposta da CDU para recomendar ao Governo que abra imediatamente o concurso para remoção dos resíduos perigosos de S. Pedro da Cova. E houve novamente unanimidade na aprovação de uma moção de recomendação ao Executivo para que actue

junto das Águas de Gondomar, no sentido do cumprimento do acordo colectivo de trabalho, que abrange os funcionários da autarquia que ainda estão ao seu serviço. Foi a segunda vez que o plenário votou unanimemente uma moção neste sentido, a primeira em Junho. Greve A empresa Águas de Gondomar, que foi vendida pela autarquia, aumentou o horário de trabalho de 35 para 40 horas semanais, sem subir as remunerações. Alguns funcionários e o representante do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local esperaram até ao fim da sessão para poderem intervir. Eduardo Ferreira revelou que os cerca de 120 funcionários estão a efectuar greve de uma hora por dia desde 17 de Agosto, para manterem o horário de funcionalismo público. José Luís Oliveira, em resposta, afirmou que “a câmara não se vai imiscuir na gestão da empresa”, referindo que, ao contrário dos funcionários públicos, não foi cortado o subsídio de férias a estes trabalhadores. “Se quiserem regressar à Câmara, podem fazê-lo”, terminou.


A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

6

7

g: Sociedade

Sociedade :g CÂNDIDO XAVIER

Central da Tapada do Outeiro em fotos com histórias PAULO F. SILVA

Universidade Sénior de Gondomar venceu na categoria “Respostas Sociais”

Universidade Sénior de Gondomar premiada O Auditório Municipal acolheu, na passada sexta-feira, o Seminário “Boas práticas institucionais no território do Grande Porto e Tâmega”. A iniciativa, das Plataformas Territoriais Supraconcelhias, constituídas no âmbito do Programa Rede Social, distinguiu projectos e práticas sociais em desenvolvimento, que se destacaram pelo seu caráter de inovação e potencial de transferibilidade. A Universidade Sénior de Gondomar (USG), promovida pela Junta de Freguesia de Gondomar (S. Cosme) foi um dos oito projectos premiados, na categoria “Respostas Sociais”.

José António Macedo, presidente da Junta de Freguesia, realçou a importância e o sucesso da USG, “não só a nível local, pois é considerada uma das mais conceituadas a nível nacional”, destacou. Também Fernando Paulo, na qualidade de vereador da Acção Social e Saúde e coordenador do Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Gondomar, sublinhou que “a Junta de Freguesia de Gondomar tem sido um excelente exemplo no âmbito da Acção Social”. A USG conta actualmente com 320 alunos e 55 professores que leccionam 50 disciplinas.

Está patente ao público, até ao próximo dia 14, a exposição de fotografias antigas (algumas inéditas) “Central da Tapada do Outeiro”, da autoria de Xavier Moreira, uma mostra que a importância e o significado da termoeléctrica desactivada em Dezembro de 2004 e que, ainda hoje, encerra histórias antigas. Fica em Broalhos, Medas, concelho de Gondomar, com entrada livre, todos os dias úteis entre as 14 e as 18 horas, e no feriado de amanhã e aos fins-de-semana entre as 10 e as 18 horas. A exposição conquista todos os seus méritos pelo enorme simbolismo que carrega. Ele é a história e o crescimento da central, da autoria do arquitecto gondomarense José Carlos Loureiro. Ele é o entusiasmo que proporciona a mais elementar descrição de como se produzia energia. Património sem protecção No espaço – edificado na década de 1950 e parte por direito do património industrial português, ainda que sem qualquer protecção – onde

J. PAULO COUTINHO

Xavier Moreira expõe fotografias no espaço onde foi, praticamente, criado

outrora laboraram três grupos de 50 megawatts, Xavier Moreira espalhou as suas imagens, para deleite emotivo de todos os que por lá queiram passar e, ainda, dos antigos funcionários da central, que teve um peso muito significativo na economia da zona. “Não fui funcionário da EDP, trabalhava por conta própria”, conta o autor (que herdou a “vocação” do pai), “mas também faço parte da história deste espaço, praticamente fui aqui criado”, conta Xavier Moreira, lembrando os inúmeros trabalhos de manu-

tenção que por ali executou. A Central da Tapada do Outeiro situa-se na margem direita do rio Douro, na bacia hidrográfica da barragem de Crestuma-Lever. Quem por lá já passou não esquece a paisagem. Quem por lá trabalhou conhece a história da ponte sobre o rio Sousa (modelo para uma réplica, a ponte da Arrábida, no Porto), e a das minas de S. Pedro da Cova e do Pejão, assim como a dos rabões que levavam o carvão naquele troço, então, dificílimo entre Pedorido e a Tapada... ¬ Paulo F. Silva

Cortes nas fundações com pouco significado no Lugar do Desenho O Lugar do Desenho – Fundação Júlio Resende é uma das fundações que vai receber menos 30% em apoios do Estado, de acordo com o decreto-lei do final de Setembro. O presidente da instituição disse ao “A Manhã” que a redução anunciada não tem significado nas contas da fundação, atendendo a que o Lugar do Desenho recebeu cerca de 19 mil euros num período de três anos. “Não se percebem os critérios utilizados na decisão do Governo”, afirmou Guilherme Figueiredo, explicando que a questão central é

Zumba atraiu milhares mas não bateu recorde

compreender que pressupostos foram utilizados para proceder aos cortes. “A Fundação Júlio Resende ficou muito bem classificada na avaliação que o Governo realizou, salvo erro situou-se nos 65%; mas a decisão de cortar os apoios em 30% pressupõe a existência de uma grelha, ou de um conjunto de critérios, que depois não são explicitados”, salientou. O presidente da administração do Lugar do Desenho explicou que o corte das subvenções estatais não afecta a fundação, contudo reiterou a

importância em se conhecer os preceitos utilizados na decisão, pois atingem instituições que receberam valores residuais, como as que receberam milhões. A Fundação Júlio Resende só não é exclusivamente privada porque a Câmara Municipal faz parte do grupo de fundadores. Foi instituída pelo pintor expressionista, que residiu em Valbom desde a década de 1960. Além de um vasto conjunto de obras, Resende legou à instituição a sua casaatelier, materiais de trabalho e oficina. ¬ Paulo Almeida

Mega-aula, com cerca de duas mil pessoas, não foi suficiente para bater recorde do Guiness

Não foi a maior aula de zumba do Mundo, conforme esperavam os organizadores, mas foi seguramente a maior do concelho ou até de Portugal. Falhou a tentativa de bater o recorde do Guinness da maior aula de zumba, reunindo quatro mil pessoas no Pavilhão Multiusos, sábado à noite, para uma hora de exercícios físicos aeróbicos. A zumba é a uma dançafitness inventada pelo colombiano Beto Perez, no início de 1990, que se tem alargado aos ginásios de todo o Mundo e que começa a ter grande popularidade em Portu-

gal. Combina movimentos de dança com movimentos de ginástica aeróbica, proporcionando um clima de festa aos exercícios, que normalmente ocupam sessões de uma hora. O programa de exercícios incorpora elementos de hiphop, soca, samba, salsa, merengue, mambo, artes marciais e dança do ventre. Pode ser praticado por todas as idades e garante a perda de 500 a mil calorias por sessão. A tentativa de realizar a maior aula de zumba do Mundo partiu do Parque Nascente Health Club que realizou, também no sábado, o

seu dia aberto, proporcionando o acesso gratuito ao ginásio do centro comercial. O dia começou com sessões de “cross-fit”, “bodyatack”, “bodyjam”, thaichi, “power jump”, “body combat”, terminando com a mega aula de zumba, no Multiusos. O recorde do Guinness, de 3869 pessoas a praticar zumba, ficou um pouco longe, já que o pavilhão ficou a meio, com pouco mais de duas mil pessoas. Ainda assim, o clima de festa próprio da modalidade instalou-se e conquistou adeptos. ¬ Paulo Almeida

Gondomar, está a organizar o evento solidário. Objectivo: angariar dinheiro e bens alimentares para apoiar as famílias mais carenciadas em situação de risco.

passada segunda-feira. A iniciativa teve lugar nos jardins da Junta de Freguesia, tendo participado utentes do Centro de Convívio da Junta de Freguesia de Rio Tinto e do Centro Social e Paroquial de Rio Tinto. Durante uma hora, os participantes cantaram diversos temas com a orientação de um professor de música.

BREVES Tunas solidárias. Realizase no próximo dia 20, pelas 20.30 horas, no Auditório Municipal, o primeiro Encontro Solidário de Tunas, “Atitude Solidária”. A ATITUNA – Tuna Feminina da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, em parceria com a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de

Dia Mundial da Música e Dia do Idoso. Rio Tinto assinalou, de forma simbólica, o Dia Mundial da Música e o Dia do Idoso, que se celebrou na

Hipermercado Jumbo de Rio Tinto no pódio da DECO Um estudo da DECO, divulgado na revista Proteste deste mês, revela que a primeira posição da tabela dos preços mais baixos cabe ao Jumbo. O “ranking” é liderado pelos hipermercados Jumbo do Dolce Vita Tejo, na Amadora, seguindo-se o de Vila Nova de Gaia e o de Rio Tinto. Com base no estudo de quase 65 mil preços em 97 concelhos, a associação conclui que o Jumbo é o supermercado mais económico, permitindo uma poupança anual que pode chegar aos 435 euros. Realizado no primeiro tri-

mestre deste ano, o estudo baseia-se num cabaz composto por 100 produtos das marcas mais vendidas, divididos por 12 categorias (gorduras e óleos, ovos e lacticínios, outros alimentos, charcutaria, bebidas, higiene pessoal, limpeza, fruta e legumes, peixe, aves e carne de porco e vaca). Na análise por distritos, a DECO concluiu ainda que os portugueses podem encher o carrinho de compras por menos dinheiro em Lisboa, Porto e Vila Real. Já as regiões da Guarda, Bragança e Viseu têm preços menos convidativos.


A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

8

g: Casos | Sociedade

Alta tensão entre PSP e GNR

ARQUIVO “A MANHÔ

Operação policial em área de jurisdição da Guarda acabou com os ânimos muito exaltados Não são inéditos episódios deste tipo, um pouco por todo o país. Inclusive, em Gondomar. Desta vez, os bairros Mineiro e de Tardariz, em S. Pedro da Cova, serviram de cenário a episódios de alta tensão entre forças da PSP e da GNR. O “Jornal de Notícias” diz que fonte do Comando do Porto da GNR admitiu ter-se verificado uma falha de coordenação, embora o problema esteja já ultrapassado. Tudo aconteceu na semana passada, quando vários elementos, à civil, da 4.ª Esquadra de Investigação Criminal (Rio Tinto) da PSP avançaram para aqueles bairros no encalce de suspeitos de tráfico de droga. Os agentes fizeram várias abordagens e soube-se posteriormente que, no Bairro de

Tardariz, a PSP tinha detido um homem, de 39 anos, e uma mulher, de 25, sendo apreendida heroína suficiente para 119 doses e cocaína para 109. GNR desconhecia É nesta altura que a GNR, que desconhecia a operação em curso da PSP na sua área de jurisdição, começa a receber chamadas de habitantes que alegam estar a ser agredidos e as suas casas invadidas. Pensando tratar-se de uma “rixa”, a Guarda partiu então para o Bairro de Tardariz e só lá pôde confirmar a acção em curso da responsabilidade da PSP. Viveram-se, então, momentos de alta tensão e de quase confronto directo, entre polícias e guardas, com habitantes

na zona à mistura, tudo num clima de grande exaltação e de troca intensa de palavras. Alguns moradores, que dizem ter sido agredidos por eleFLASH

Terapia Ocupacional

Terapia da Fala

· · ·

· · ·

Recuperação funcional Mobilidade Integração sensorial e motora

Acompanhamento Psicológico · · · · ·

Estimulação Global Intervenção Precoce Orientação Vocacional Testes psicotécnicos para condutores Avaliação para entrada escolar antecipada

Intervenção em dificuldades de comunicação, gaguez, linguagem, fala e voz Estimulação sensorial e motora Intervenção terapêutica motora oral e facial

Apoio a crianças com NEE · · · ·

Dificuldades de aprendizagem Sobredotação Dislexia Acompanhamento de Pais e Professores

Praça Manuel Guedes, 240 R/C – Gondomar Tel. 22 463 57 32 – email: cliduca.gondomar@sapo.pt Largo do Centenário, 28 R/C – Valongo Tel. 22 422 11 83 – email: cliduca.valongo@sapo.pt

Banda de Melres no Dragão. A Banda Musical de Melres abrilhantou a comemoração do 119.º aniversário do Futebol Clube do Porto, numa sessão solene que teve lugar na manhã de sexta-feira, no Estádio do Dragão. A banda gondomarense acompanhou o hastear da bandeira do clube, entoando o hino popularizado pela voz de Maria Amélia Canossa. O clube “azul e branco” foi fundado no dia 28 de Setembro de 1893, por António

mentos da PSP, acabaram por apresentar queixa na GNR. Dadas as acusações, os procedimentos dos polícias serão averiguados pela hierarquia. J. PAULO COUTINHO

Nicolau de Almeida. O hino do Porto, escrito pelo maestro António Figueiredo e Melo, na década de 20, foi entoado na presença do presidente do clube, administração, funcionários e sócios. Depois da sessão solene, o clube homenageou os atletas e dirigentes já falecidos. A Banda Musical de Melres, fundada em 1924, retribuiu assim a presença de Pinto da Costa no 6.º aniversário da sede da filarmónica, em Novembro de 2011.

Espancava a mulher, violou enteada e foi detido Um ourives desempregado há vários meses foi detido, no final da semana passada, acusado de ter violado a enteada. Detido pela Polícia Judiciária, o homem confessou. Nos últimos três anos espancou a mulher e a enteada dentro de casa, em Gondomar. Cansada da violência, a jovem, de 16 anos, apresentou queixa, mas a partir daí o ourives ficou ainda mais violento. Na semana passada, numa ausência da companheira, violou a menor. Antes, o homem já tinha investido por duas vezes, mas a jovem conseguiu escapar. Sob a ameaça de que bateria na mãe se o caso fosse denunciado, não escapou à terceira, acabando sexualmente abusada num cenário de grande violência.

Baguim do Monte festeja 27 anos Baguim do Monte assinala, hoje, pelas 21.30 horas, o 27.º aniversário da criação da freguesia, numa sessão solene a realizar no Centro Social e Paroquial. Do programa oficial organizado pela Junta de Freguesia consta a atribuição de quatro medalhas – Bons Serviços para Maria Júlia Silva Cunha e José Manuel Esteves, Mérito Empresarial para Porfírio Machado Correia e Mérito Institucional para o Centro Social e Paroquial de Baguim do Monte – imediatamente antes de uma noite de fados, a cargo de Firmino Pereira, Sandra Cristina e Zé Carvalho. A boa disposição e o humor estarão confiados à dupla Zé Carvalho e Sandra Cristina.


A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

10

g: Sociedade J. PAULO COUTINHO

Capoeira encerrou “Mês do Teatro” em Fânzeres •• CÂNDIDO XAVIER [Texto e foto]

A

Lojas de Gondomar desfilaram as suas colecções no Multiusos

Gold Fashion ao nível do melhor do mundo da moda Centenas de pessoas, entre as quais muitos especialistas em moda, marcaram presença no Pavilhão Multiusos para assistir, no passado sábado, à segunda edição do “Gold Fashion Gondomar”. Foi uma noite de moda, música e muita animação. Um conjunto de empresas de Gondomar juntou-se para promover este evento que, mais uma vez, se assume como um relevante certame de promoção do comércio local. A iniciativa integrou o programa das Festas

do Concelho de Gondomar e, pelo êxito alcançado, promete ser um caso sério na divulgação do que de melhor se faz no sector da moda. Não só a nível da moda – embora o “Gold Fashion” seja um bom exemplo –, Gondomar vai somando pontos como centro alternativo para uma actividade que, mesmo a nível internacional, goza de inegável prestígio. Para esse desiderato, a par de muitas outras produções de fino recorte artístico e de muito

valor acrescentado, Gondomar pode jogar forte na criatividade, bem como na proximidade com a indústria que está associada à moda, caso dos têxteis. E se o têxtil e o calçado são pontos fundamentais da moda “made in Portugal”, também a ourivesaria pode ser complementar e uma mais-valia de relevante interesse económico. De recordar que 85% da actividade, directa ou indirecta, relacionada com a moda está acima do rio Douro, entre os distritos do Porto e de Braga.

comédia “Piolhos e Actores”, de Sanchis Sinisterra, encenada por Tiago Ferreira, da Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos, encerrou, em grande, a iniciativa “Setembro, Mês do Teatro”, organizada pela Junta de Freguesia de Fânzeres. Quatro produções integraram a mostra deste ano. Além do espectáculo de encerramento, passaram pelo Salão Paroquial de Fânzeres “A importância de ser Ernesto”, pelo Grupo Desportivo e Recreativo de Retorta; “Alguém terá de morrer”, pela Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar; e “O desejo agarrado pelo rabo”, pelos Plebeus Avintenses. Fernanda Vieira, presidente da Junta de Freguesia,

regozija-se com a afluência do público, cerca de 150 pessoas por sessão, que considera ser “muito bom para Fânzeres, onde não havia teatro. As pessoas não estavam habituadas”, disse. Apesar dos tempos de restrição financeira, “o ‘Setembro Mês do Teatro’ é uma iniciativa para continuar, pois assume-se como um novo marco cultural na freguesia, depois do Prémio Nacional de Poesia”. Além disso, é um evento “que se faz com poucos recursos, apenas pagamos o jantar aos grupos, que vêm sem cobrar. O resto é feito com a boa vontade do Márcio Santos, do Pelouro da Juventude, e dos funcionários da Junta”, destacou a autarca. E, de facto, para assistir a espectáculos como “Piolhos e Actores”, vale bem a pena continuar.

Magnífico desempenho dos actores António Rodrigues e Sérgio Macedo


r:

12

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

PUB

A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

REPORTAGEM “Festas do Concelho”

S. Cosme e S. Damião morreram cerca do ano 300 d.C. Tanto quanto se sabe, os santos gémeos eram originários da Arábia, nascidos no século III, filhos de uma família nobre cristã. Os seus nomes verdadeiros eram Acta e Passio. Um estudou Medicina e o outro Farmácia, na Síria. Exerciam em Egéia e na Ásia Menor, sem receber qualquer pagamento. Por isso, eram chamados de anárgiros, ou seja, inimigos do dinheiro. Diziam “Nós curamos as doenças em nome de Jesus Cristo e pelo seu poder”. Sempre confiantes em Deus, oravam e obtinham curas fantásticas.

Nossa Senhora do Rosário é de todos nós

A santidade dos dois irmãos gémeos, também chamados de “santos pobres”, bons e caridosos que realizavam milagres, é devida por exercerem a medicina sem cobrar e por terem morrido pela fé. Cosme e Damião foram martirizados na Síria, desconhecendo-se a forma como morreram. Sabe-se que foram perseguidos por Diocleciano e trucidados. Os fiéis transportaram os seus corpos para Roma, sendo sepultados na Basílica no Fórum de Roma, o maior templo a eles dedicado, mandado construir pelo Papa Félix IV (526-30).

PERCURSO DA PROCISSÃO RU

AD

AI

16 horas INÍCIO DA PROCISSÃO Igreja Matriz

GR

EJA

Junta de Freguesia

Universidade Sénior

Hoje, às 22 horas, no Largo do Souto, no âmbito do “Concerto da Juventude”, actuarão “Os Azeitonas” e até ao dia 8, no Mercado Municipal de S. Cosme, terá lugar a XIII Feira das Tasquinhas. Amanhã, a festa popular estará a cargo do conjunto “Diapasão”, e no sábado, com início nos Paços do Concelho e fim na Igreja Matriz, terá lugar o desfile das bandas de música, seguindo-se no

A

LARGO DO SOUTO

RR EIR

Festejos continuam

BO RG

ES

AV. 25 DE ABRIL

FE

horas, terá lugar a solene celebração em honra de Nossa Senhora do Rosário, presidida pelo bispo auxiliar da Diocese do Porto, D. Pio Alves. E como diz a oração: “Nossa Senhora do Rosário, dai a todos os cristãos a graça de compreender a grandiosidade da devoção do santo rosário, na qual, à recitação da Ave Maria se junta a profunda meditação dos santos mistérios da vida, morte e ressurreição de Jesus, vosso Filho e nosso Redentor. S. Domingos, apóstolo do rosário, acompanhai-nos com a vossa bênção, na recitação do terço, para que, por meio desta devoção a Maria, cheguemos mais depressa a Jesus, e como na batalha de Lepanto, Nossa Senhora do Rosário nos leve à vitória em todas as lutas da vida; por seu Filho, Jesus Cristo, na unidade do Pai e do Espírito Santo”.

T.º

Celebração solene em honra de Nossa Senhora do Rosário, estará a cargo de D. Pio Alves, bispo auxiliar da Diocese do Porto

RUA BENTO DE

JESUS CARAÇA

Largo do Souto um despique entra as de Melres e de Gondomar, terminando o dia com uma sessão de fogo de artifício. A manhã de domingo terá como pontos altos das festividade um concerto pela Banda Marcial de S. Cristóvão de Rio Tinto, uma viagem em comboio turístico pelas principais ruas da cidade, bem como pela celebração na Igreja Matriz.

AN

Aparição mariana Nossa Senhora do Rosário resulta do título recebido pela aparição mariana a S. Domingos de Gusmão, em 1208, na igreja de Prouille, França, em que Maria lhe dá o rosário. Em agradecimento pela vitória na Batalha de Muret, Simon de Montfort, nobre franco-romano, construiu o primeiro santuário dedicado a Nossa Senhora da… Vitória. Já em 1572, o papa Pio V instituiu “Nossa Senhora da

Vitória” como uma festa litúrgica para comemorar a vitória da Batalha de Lepanto em que uma esquadra da Liga Santa (República de Veneza, Reino de Espanha, Cavaleiros de Malta e Estados Pontifícios), sob o comando de João da Áustria, venceu o Império Otomano, no dia 7 de Outubro de 1571 A vitória foi atribuída a Nossa Senhora por ter sido feita nesse dia uma procissão do rosário na Praça de São Pedro, em Roma. Em 1573, o papa Gregório XIII mudou o título da comemoração para “Festa do Santo Rosário” e esta viu alargado o seu âmbito a todo o mundo pelo papa Clemente XII. Após as reformas do Concílio Vaticano Segundo a festa voltou a ser rebaptizada para Nossa Senhora do Rosário, tendo-lhe sido atribuída a classificação litúrgica de memória universal a ser comemorada a 7 de Outubro. E é assim que por cá, no primeiro domingo de Outubro, na Igreja Matriz, às 11

DR .

É

a mais importante, simultaneamente profana e religiosa, manifestação festiva do concelho. Domingo todos os caminhos, mesmo os que chegam de longe, vão dar à celebração de Nossa Senhora do Rosário. É assim agora, é assim há cerca de 300 anos. Os menos dados às questões religiosas, embora não lhes sejam alheios, chamam-lhe Festa das Nozes. Com regueifa e vinho doce, todos saem à rua para comemorar um dos cartões de visita que coloca Gondomar no roteiro da fé, da gastronomia, do turismo. Gondomar é, aliás, um município que está praticamente todos os meses em festa. Quase se pode dizer que quem festeja seus males espanta. Apesar de um calendário repleto de festas e romarias, esta é a época de excelência, um tempo em que – ou não se esteja também em maré vindi-

mas – para boas colheitas, sobretudo espirituais. E é de excelência porque é abençoada por três santos padroeiros, Nossa Senhora do Rosário, S. Cosme e S. Damião, estes patronos dos médicos e das doenças más. Até mesmo os menos religiosos vão às arcas buscar as melhores colchas e bordados para, nas janelas do presente e do passado, dar colorido à sempre majestosa procissão da santa que, por ser do mundo, é também dos gondomarenses.

RU A

•• ORLANDO CASTRO [Textos]

Segunda-feira, feriado municipal, depois do concerto pela Banda Musical de S. Pedro da Cova, num dia também dedicado a S. Cosme e S. Damião, haverá uma celebração pelo padre Rui Osório. E o dia terminará com a grandiosa procissão de louvor e honra a Nossa Senhora do Rosário, S. Cosme e S. Damião, às 16 horas.


A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

14

15

Festas do Concelho :g

g: Festas do Concelho

Festas tendem a ser cada vez mais abrangentes •• ORLANDO CASTRO

F

rancisco Ascensão, presidente da Confraria de S. Cosme e S. Damião e Nossa Senhora do Rosário, salienta que “estas são as mais importantes festas religiosas e profanas do concelho, razão pela qual Gondomar entrou no roteiro de visitas obrigatórias de muitos forasteiros, sobretudo de concelhos como Vila Nova de Gaia, Santa Maria da Feira, S. João da Madeira e Arouca”. “Vem muita gente de fora venerar S. Cosme e S. Damião, contrariando um pouco o comportamento dos gondomarenses, que se esquecem que estes santos existem e são dos mais conhecidos mundialmente”, disse. A actividade da Confraria é, contudo, mais ampla, não se limitando à co-organização das festas. Francisco Ascensão dá um exemplo: “Editamos agora

Presidente da Confraria sublinha fraternidade que une o religioso e o profano um livro histórico que é uma visão sobre a Igreja Matriz, com o qual pretendemos dar a conhecer o património histórico que é de todos, embora nem todos se lembrem disso”. “É uma obra da autoria de José António Oliveira que engrandece o espólio cultural de toda esta comunidade”, afirmou. A nível dos festejos profanos, Francisco Ascensão recorda que as festividades acontecem na altura das colheitas, sendo as uvas e as nozes dois dos mais elucidativos exemplos. Primeiro em Melres e agora em Arnelas, a

feira das nozes é importante porque nela se estabelece o preço a que serão comercializadas. “Dada a proximidade dessa feira com as festividades religiosas do concelho, o povo passou a designá-las também como Festa das Nozes”, explicou Francisco Ascensão, não vendo nisso – pelo contrário – nenhum mal, ou não se tratasse de um evento que une em sã fraternidade o religioso e o profano. Aliás, acrescenta, “é preocupação da Confraria manter a tradição sem esquecer a inovação, de modo a que as festas tenham uma abrangência para todos os gostos”. O presidente da Confraria reconhece que a crise também se reflecte nas festas. “O único ponto em que não se nota a crise é no número de visitantes”. Isto é, “as pessoas estão presentes, sempre em grande número, mas já não gastam o que gastavam”. A Confraria começa, aliás, bem antes a sentir as dificuldades económicas, sobretu-

acima da média, mesmo que isso signifique menor rentabilidade económica”. Calejada pelos seus 57 anos de vida, “dedicados a uma constante procura de fazer sempre mais e melhor”, Constança olha para a filha e para a nora que, ali ao lado, preparam o restaurante para mais uma etapa, e afirma que o “negócio só faz sentido se tiver continuidade”. Acredita que, no caso do “Cantinho das Manas”, é isso que vai acontecer embora, reconhece, “não seja nada fácil trabalhar e manter um restaurante com o nível de qualidade a que já habituou os seus clientes, sen-

Francisco Ascenção

do quando realiza os peditórios e os donativos, que têm ficado muito longe do que acontecia. Francisco Ascensão enaltece o papel da Câmara, “que continua a apoiar e assume a realização do que é profano, como é o caso das iluminações e do fogo de artifício, das bandas de música e dos concertos”, mas afirma que “o orçamento da Confraria é muito inferior ao de há dois anos”.

Visitantes de todo o país Por isso mesmo, congratula-se com o facto de que as “pessoas que nos visitam não o fazem por mero acaso. Deslocam-se a Gondomar porque é isso mesmo que querem”. O ano passado, chegaram a juntar-se 150 a 200 autocarros oriundos de diversos pontos do país, alguns vindos de Peniche e da Figueira da foz. Por último, enaltece o evento que é a “menina dos olhos” da Confraria: “A grande procissão de Nossa Senhora do Rosário, no feriado municipal, um dos pontos mais altos desta manifestação popular de fé”.

J. PAULO COUTINHO

“Nabos fibrosos, amor e carinho” O restaurante “Cantinho das Manas” venceu a XXI edição do Festival Gastronómico “Hoje há Caldo de Nabos”. Constança, a “mana” que há 18 anos trata por tu este e outros menus de alta qualidade, explica o sucesso deste prato (“é deste como é de muitos outros”, diz com satisfação) com uma receita simples: “Nabos fibrosos, amor e carinho”. Habituada a estar no galarim dos melhores entre os melhores, Constança reconhece que “ganhar é sempre bom”, o que significa – acrescenta – “a necessidade de continuar a manter padrões de qualidade

“Há iniciativas paralelas, caso, por exemplo, do ‘Caldo de Nabos’, que trazem muita gente a Gondomar”, recordando que “o desenvolvimento municipal foi sempre inferior ao dos concelhos limítrofes porque Gondomar é um cotovelo da cidade do Porto e não é ponto de passagem para lado nenhum”.

gastronómica (“como também em todos os outros sectores”) “não são as leis – por muito boas que sejam – que fazem a qualidade dos produtos servidos e dos serviços prestados”. Explica que “a consciência das pessoas é que determina tudo”.

Constança exibe orgulhosa o troféu

“Cantinho das Manas” venceu o festival “Hoje há caldo de nabos”

do que muitos são de bem longe de Gondomar”. Isso, contudo, não desanima uma cozinheira e empresária que quando fala de gastronomia “brilha” de satisfação e prazer. Constança Fernanda Pinto Moura Fontes Cardoso entende que, no contexto da oferta

Produtos de alta qualidade “No Cantinho das Manas só são utilizados produtos de alta qualidade, mesmo quando os tempos – como agora – são de crise”, afirma, acrescentando um exemplo: “Aqui só servimos pescada de anzol”. Mulher forjada por muitas vivências, Constança já pertenceu a grupos folclóricos e canta o fado. “Até dizem que canto bem”, conta como introdução a mais uma noite de fados que vai organizar no início de Novembro.

Desfile etnográfico mantém intacta cultura popular tradicional

Cantar por Gondomar e pelos santos padroeiros J. PAULO COUTINHO

J. PAULO COUTINHO

Orfeão de Gondomar celebrou o Concerto dos Padroeiros

Ranchos folclóricos animaram as ruas da cidade

No âmbito das festividades do concelho, algumas das principais artérias da cidade de Gondomar (S. Cosme) foram euforicamente invadidas pelo cortejo etnográfico “Um desfile pela tradição”. Tradição que, mais uma vez, revelou que continua a ser o que sempre foi, sobretudo quanto à grande afluência de populares que quiseram assistir ao desfile. Foram seis os ranchos que participaram neste evento organizado pelo Pelouro do Turismo da Câmara Municipal, dando assim mais brilho e animação ao programa do festival gastronómico “Hoje há Caldo de Nabos”. A partida do cortejo foi no Parque Municipal dos Castanheiros, junto do Multiusos, tendo depois passado pela rotunda Oliveira Martins, Avenida 25 de Abril (com passagem pela Biblioteca e Auditório

Iniciativa envolveu várias colectividades na promoção turística do município Municipal), Praça Luís de Camões, Rua do Monte Crasto e Rua 25 de Abril, terminando no Largo de Santo António. Esta acção teve também como objectivo envolver as colectividades do município na promoção turística de Gondomar, valorizando as tradições gastronómicas locais e despertando, ou reforçando, nos participantes, o orgulho pelos usos, costumes e gastronomia que são já uma referência. A decoração dos carros alegóricos centrou-se nos nabos, um dos mais conhecidos emblemas do concelho, nomea-

damente através do respectivo caldo. Participaram, os seguintes ranchos: Grupo Etnográfico de Valbom, Grupo Folclórico de S. Cosme, “As Ceifeiras de Santa Maria de Medas”, Lavradeiras de Jovim, Santa Cruz de Jovim e, ainda, o Rancho Folclórico Senhora da Piedade de Melres. Na opinião do vereador do Pelouro do Turismo, além da “excelente participação de todos os grupos folclóricos envolvidos”, notou-se “uma elevada dedicação na preparação do cortejo e, principalmente, houve um respeito muito relevante pelas tradições locais”. Para Joaquim Castro Neves, “as muitas pessoas que assistiram a este cortejo, valorizaram a iniciativa e consideraram importante a manutenção e divulgação dos valores que nos são mais tradicionais e históricos. ¬ Orlando Castro

A tradição cultural manteve-se na noite do passado sábado e as vozes do Orfeão de Gondomar encheram o Auditório Municipal para cumprir o Concerto dos Padroeiros 2012, organizado pela Confraria de S. Cosme e S. Damião e Nossa Senhora do Rosário. Na primeira parte do serão assistiu-se à actuação do coral sénior do Orfeão, que deliciou os presentes com nove temas cantados “a capella”, dirigidos por Isabel Rodrigo, a maestrina do grupo desde 2000. Foram especialmente ovacionados os temas adaptados dos fados “Canção do Mar” e “Nem às paredes confesso”. Em jeito de intervalo, dando tempo para que os cantores trocassem de indumentária, o público teve oportunidade de ouvir um tema cantado e interpretado à viola por Saúl Moura, e um tema musical tocado

ao acordeão por Albino Antunes e Ivo André Nogueira. Depois, foi a vez do Canto D’Ouro - Grupo de Cantares Tradicionais do Orfeão de Gondomar animar o resto da noite, interpretando temas do cancioneiro popular português e galego. A actuação terminou em clima de festa com toda a gente a cantar – e vontade de dançar – a “Chula de Viana”. No final, Francisco Ascenção, presidente da Confraria, agradeceu a presença das instituições presentes (entre as quais, o presidente da Assembleia de Freguesia de Gondomar, o pároco de S. Cosme e a vice-presidente da Federação das Colectividades do Concelho de Gondomar) e agraciou o Orfeão pela sua actuação, que, por sua vez, entregou à Confraria uma medalha comemorativa do seu 95.º aniversário. ¬ Cândido Xavier


o:

A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

16

Neste espaço de Opinião, há também lugar às cartas dos leitores. Ficamos, pois, a aguardar que nos envie o seu texto de opinião para ir.cooperativa@gmail.com com indicação “Carta do Leitor”. Os textos não podem exceder os 1000 caracteres e são da total responsabilidade dos seus autores. Apenas se aceitam textos acompanhados da respectiva identificação do seu autor: nome, morada, cópia de documento de identificação e contacto telefónico. “A Manhã” reserva-se ao direito de não publicar os textos na íntegra.

OPINIÃO Paulo Teixeira de Sousa

Professor

ta do plano de pormenor é alargada 300 metros a jusante para além do Centro de Saúde, para abranger a zona dos Moinhos da Vitória. O plano permitirá avançar com “o compromisso de transformar o Mercado num Forum Cultural.” 4º: 9 de Novembro de 2007 - em entrevista ao JN, o Presidente da Câmara de Gondomar referiu: “Nós nunca assumimos compromissos que não podemos concretizar. Temos em fase de projecto a construção do Forum Cultural de Rio Tinto, no âmbito de uma transformação

NÓS RECORREMOS AOS VOSSOS SERVIÇOS PARA NOS RESSUSCITAREM DA ASFIXIA ECONÓMICA...

mais profunda que queremos implementar na zona que vai ser atravessada pelo metro.” 5º: Março de 2008 - a Câmara Municipal de Gondomar decide encerrar e demolir o Mercado de Rio Tinto. 6º: Junho de 2008 - a Assembleia de Freguesia de Rio Tinto, por proposta do BE, aprova por unanimidade um voto de protesto e solidariedade com os feirantes pelo referido encerramento. 7º: Agosto de 2008 - o Mercado de Rio Tinto, no seguimento dos da Areosa e Valbom, é encerrado.

8º: Dezembro de 2008 - no Plano de Actividades para o ano seguinte, a Câmara Municipal de Gondomar aprova a construção do “Forum Rio Tinto “ nos terrenos do antigo mercado. 9º: Dezembro de 2009 - no Plano de Actividades para o ano 2010, a Câmara Municipal de Gondomar prevê a construção de 5 torres 5 (?!) para habitação e comércio no mesmo local!! Perguntas: 1ª - Haverá uma perseguição particular da Câmara Municipal de Gondomar aos mercados municipais? Num só mandato são exactamente três a serem encerrados. 2ª - Qual é o significado para o Presidente da Câmara da palavra “compromisso”? Pois… repito a citação “nós nunca assumimos compromissos que não podemos concretizar.” 3ª - Terá David Copperfield, o grande mágico, incógnito, visitado Rio Tinto e transformado um Forum Cultural em 5 torres 5? 4ª - Porquê 5 torres 5? Como se dizia num antigo anúncio, “palavras para quê?” ILUSTRAÇÃO: CÂNDIDO XAVIER

NÃO PARA NOS ENTERRAREM! Ó IGNORANTE, PARA RESSUSCITARES, PRIMEIRO TENS QUE MORRER!...

DESPORTOS Canoagem | Futebol | Modalidades

DIREITOS RESERVADOS

#04 © ONOFRE VARELA

T

ítulo estranho, não? Roubado a Rohmer, confesso. Mas vamos a factos: 1º: Outubro 2005 - na inauguração da Casa da Juventude de Rio Tinto, Valentim Loureiro anunciou a construção de um “Grande Forum Cultural “ em Rio Tinto, pois “o mercado é feio e é um problema que tem de ser resolvido.” 2º: Fevereiro de 2007 - a Câmara de Gondomar expropria os terrenos circundantes ao mercado, anulando o contrato-promessa de 1997 com o proprietário das parcelas de terreno destinadas ao entubamento do rio e à construção de uma via pública. Com o fim do contrato desapareceu o compromisso de que todo o terreno fosse considerado para construção. 3º: 29 de Março de 2007 - a propos-

17

Clube Náutico de Marecos fechou a época em festa

O Mercado, o Forum e as Torres PAULO TEIXEIRA DE SOUSA

d:

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

Cerca de 200 atletas participaram na tradicional regata de aniversário do Clube Náutico de Marecos, de Jovim

•• PAULO ALMEIDA

O

C lube Náutico de Marecos reuniu no sábado cerca de 200 canoistas, naquela que já é considerada a tradicional regata de aniversário da colectividade de canoagem. O presidente do clube de Jovim explicou ao “A Manhã” que a regata do fim-de-semana, sobretudo destinada aos escalões mais jovens, assinala o fim da época 2012 na canoagem, revelando-se um momen-

to de convívio entre os atletas dos clubes da bacia do Douro. Por isso mesmo, as regatas ocuparam a manhã, na praia de Marecos, seguindo-se um almoço de porco no espeto, finalizado com um bolo de aniversário de aniversário e uma sessão de música ao vivo. Ranking O Clube Náutico de Marecos nasceu há oito anos, no dia 29 de Setembro de 2004, através de um grupo de pessoas que procuraram colmatar a ausência de actividades náuticas em

Jovim, adiantou Jaime Vieira. O presidente do clube salientou, no entanto, que outro dos objectivos da sua fundação foi classificar o Marecos entre os vinte primeiros clubes nacionais. Objectivo plenamente alcançado, já que os seus atletas estão nos primeiros lugares do ranking nacional 2012, na classe de veteranos, nas modalidades de pista, fundo e maratona, colocando o clube de Jovim no topo da classificação nacional. Em termos absolutos, o Clube Náutico de Marecos subiu do 8.º lugar, alcançado o ano passado,

para 6.º, num universo de cerca de quatro dezenas de clubes. Promessas Mas agora é altura de olhar para os mais novos, refere Jaime Vieira: “os jovens demoram vários anos até atingirem o melhor da sua forma física, portanto, são ainda alguns anos até ganharem experiência, e o nosso clube tem poucos seniores”. Aguardam-se por isso ainda melhores resultados para o futuro, e que já se vão notando, com a chamada das cadetes Bruna Correia e Márcia

Aldeias à Selecção Nacional; ou as várias medalhas obtidas pelos juniores Hugo Rocha e Diogo Dias, no Campeonato Nacional de Velocidade, em Montemor-o-Velho, em Julho deste ano, em K2. “Portugal pode vir a ser uma grande potência na canoagem desde que haja investimento por parte do Estado”, afirmou Jaime Vieira, recordando os resultados alcançados este ano nos Jogos Olímpicos de Londres e nos Campeonato do Mundo de Fundo, em Roma, Itália.


Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

18

19

d: Futebol

Modalidades :d

S. Pedro da Cova escorrega frente ao Valonguense Ao fim da terceira jornada, a Associação Desportiva de S. Pedro da Cova cede a primeira derrota, em casa, e baixa ao quinto lugar na tabela classificativa. A equipa mineira subiu ao relvado do Estádio do Laranjal sem o seu goleador Dani, que se encontra no México, a disputar o Mundial de futebol de rua, e sob o espectro da má situação financeira do clube. O adversário era a vizinha União Desportiva Valonguense, que ainda não tinha somado qualquer vitória. Parecia um jogo fácil para o S. Pedro da Cova, a avaliar até pela reacção dos adversá-

A JORNADA

II DIVISÃO NORTE

CLASSIF.

O JOGO S. Pedro da Cova Valonguense Estádio do Laranjal (relvado) Espectadores Cerca de 2000

rios, muito retraídos na primeira parte, onde só atiraram duas vezes à baliza. Mas a equipa da casa desafinava nos remates, alguns sem direcção, outros sem força. Reacção tardia Na segunda parte, tudo mudou, com o Valonguense a mexer na disposição dos jogadores, permitindo que equipa saísse com mais consistência para o ataque, criando perigo nos primeiros lances. O S. Pedro tardou na reacção e foi recuando até sofrer o golo aos 57 minutos, marcado por Vital.

II DIVISÃO CENTRO 2-1

J V E D M S P

Tourizense - Sousense CLASSIF.

0 1

Vital (57’)

Não foi muito positiva a terceira jornada para as equipas de Gondomar, quase todas a baixar nas tabelas classificativas. Na II Divisão Norte, o Gondomar perdeu em Vizela e desceu quatro posições na classificação; o Sousense empatou fora a três bolas, num jogo atri-

Mais quedas que subidas

Vizela - Gondomar

J. PAULO COUTINHO

3-3

J V E D M S P

Árbitro Bruno Linhares Assistentes Luís Teixeira e Bruno Domingues

Parecia um jogo fácil, mas a equipa da casa desafinou nos remates

A equipa da casa tentou reagir, enquanto o Valonguense saía para o contra-ataque criando sempre situações de perigo. Mesmo com algumas mexidas, o S. Pedro foi incapaz de furar a defesa adversária. O jogo não teve muitas faltas, não houve cartões, apesar de algumas falhas no final, por parte dos auxiliares.

O presidente da A.D. S. Pedro da Cova, tanto no início do jogo, como no intervalo, explicou aos sócios a grave situação financeira do clube e apelou à ajuda de todos. Carlos Rodrigues afirmou que irá convocar uma assembleia extraordinária e colocar o lugar à disposição, caso não obtenha os apoios pretendidos. ¬ Paulo Almeida

Assoc. Desp. S. Pedro da Cova Miguel Mota, Pedro Gomes, Bosingua, Castro, Manuel André (Meneses, 78’), Zé d’Angola, Cristiano (Vitinha, 46’), Bessa (Ricardo Filipe 75’), Nuno, Paulo Silva e Magano. Treinador Sérgio Espírito Santo U. D. Valonguense Meneses, Nuno, Barbosa, Moreira, Vital, Baresi, Custódio (Gil, 85’), Lino, Igor (Armando, 62’), Vitinha (Hugo 62’) e Vítor. Treinador José Cunha

bulado, com a equipa a sair com cinco cartões amarelos, e a baixar dois lugares na tabela. Na Divisão Honra, o S. Pedro da Cova perdeu pontos em casa, enquanto o Rio Tinto foi ao Candal empatar a zero, subindo um lugar na tabela. Na I Divisão, Série 2, em-

bora o derby concelhio entre o Rio Tinto e o Ataense fosse equilibrado, a equipa de Jovim caiu cinco lugares, enquanto o Rio Tinto subiu uma posição, trocando de lugar com o Gens, que perdeu a uma bola na Maia. Na II Divisão, Série 1, no

outro derby concelhio, o resultado foi expressivo para a equipa de Melres que recebeu o vizinho Medense. O Melres subiu seis lugares na classificação, enquanto o Medas caiu cinco. O Estrelas de Fânzeres recebeu o Campo, empatou a zero, e subiu para 17.º.

DIVISÃO HONRA AFP

I DIVISÃO SÉRIE 2 AFP

II DIVISÃO SÉRIE 1 AFP

S. Pedro Cova - Valonguense 0-1 Candal - Rio Tinto 0-0

C.A. Rio Tinto - C.R. Ataense 1-1 Gondim-Maia - Gens S.C. 1-0

CLASSIF.

J V E D M S P

CLASSIF.

J V E D M S P

Melres - Medense Estrelas Fânzeres - Campo CLASSIF.

J V E D M S P

3 2 1 0 6 2 7

1º Coimbrões

3 3 0 0 7 3 9

2º Varzim

3 1 2 0 2 0 5

2º Tocha

3 1 2 0 5 2 5

1º Nogueirense

3 2 1 0 6 2 7

1º Castêlo da Maia 3 2 1 0 2 0 7

1º Os Lusitanos

3º Limianos

3 1 2 0 3 2 5

3º Benf. C. Branco 3 1 2 0 3 2 5

2º Perafita

3 2 1 0 4 0 7

2º Leões Seroa

2º Inter Milheirós 2 2 0 0 6 2 6

4º Famalicão

3 1 2 0 4 3 5

4º Sp. Espinho

3 1 2 0 1 0 5

3º Baião

3 2 1 0 3 0 7

3º Citânia Sanfins 3 2 0 1 4 1 6

3º Águas Santas

2 1 1 0 5 4 4

5º Vizela

3 1 2 0 3 2 5

5º Cinfães

3 1 2 0 5 4 5

4º Lixa

3 2 0 1 6 1 6

4º Pedrouços

3 2 0 1 7 4 6

4º Aldeia Nova

2 1 1 0 5 4 4

6º Amarante

3 1 1 1 5 2 4

6º Ac. Viseu

2 1 1 0 6 2 4

5º S. Pedro Cova 3 2 0 1 5 3 6

5º AD Marco 09

3 2 0 1 5 3 6

5º Sp. Campo

2 1 1 0 3 2 4

7º Ribeirão

3 1 1 1 3 3 4

7º Operário

2 1 1 0 3 2 4

6º Valonguense

3 1 2 0 2 1 5

6º Águias de Eiriz 3 2 0 1 5 3 6

6º SC Arcozelo

2 1 0 1 7 3 3

8º Mirandela

3 1 1 1 4 5 4

8º Sousense

3 1 1 1 4 4 4

7º Candal

2 1 1 0 2 0 4

7º Godim-Maia

7º Melres DC

2 1 0 1 5 2 3

9º Tirsense

3 0 3 0 4 4 3

9º Anadia

3 1 1 1 1 1 4

8º Canidelo

3 1 1 1 3 3 4

8º Folgosa da Maia 3 1 2 0 4 2 5

3 2 0 1 6 5 6

2 2 0 0 6 0 6

8º Canelas 2010 1 1 0 0 4 2 3

10º Vilaverdense

3 0 3 0 2 2 3

10º Cesarense

3 1 1 1 2 3 4

11º Boavista

3 0 3 0 1 1 3

11º S. João Ver

3 1 0 2 3 3 3

10º Perosinho

3 1 1 1 2 3 4

10º Moc. Sangemil 3 1 2 0 3 2 5

10º Medense

12º Infesta

3 1 0 2 3 4 3

12º Sp. Bustelo

3 0 2 1 0 1 2

11º Barrosas

3 1 1 1 4 6 4

11º Aliança Gandra 3 1 1 1 5 3 4

11º Desp. Portugal 2 0 1 1 6 7 1

13º Fafe

3 1 0 2 3 4 3

13º Tourizense

3 0 2 1 5 6 2

12º S. Martinho

2 1 0 1 4 5 3

12º SC NunAlvares 3 1 1 1 5 7 4

12º M. Gomes Costa 2 0 1 1 3 6 1

14º Gondomar

3 0 2 1 4 5 2

14º Pampilhosa

3 0 2 1 4 6 2

13º Sobrado

3 1 0 2 3 5 3

13º Alfenense

3 1 0 2 1 3 3

13º Estr. Fânzeres 2 0 1 1 0 5 1

15º Padroense

3 0 2 1 0 4 2

15º Lusitânia

3 0 1 2 2 7 1

14º Oliv. Douro

3 1 0 2 3 5 3

14º Maia Lidador

3 0 2 1 2 4 2

14º At. Vilar

1 0 0 1 1 2 0

16º Joane

3 0 1 2 2 6 1

16º Nogueirense

3 0 0 3 3 8 0

15º Alpendorada

3 0 2 1 2 4 2

15º CA Rio Tinto

3 0 2 1 1 4 2

15º CD Torrão

2 0 0 2 2 5 0

16º Ermesinde

3 0 1 2 2 5 1

16º FC Vilarinho

3 0 1 2 0 4 1

16º Sp. São Vitor

2 0 0 2 3 6 0

17º Rio Tinto

3 0 1 2 1 5 1

17º Gens SC

3 0 0 3 2 6 0

17º Ramaldense

1 0 0 1 0 5 0

18º Serzedo

3 0 0 3 0 4 0

18º Vila Caiz

3 0 0 3 2 10 0

Próxima jornada: 7 Outubro · 15h Gondomar – Padroense

Próxima jornada: 7 Outubro · 15h Sousense – Cinfães

9º D. Sandinenses 3 1 1 1 2 2 4

Próxima jornada: 7 Outubro · 16h Lixa - S. Pedro da Cova Rio Tinto - Sobrado

9º Ataense

3 1 2 0 4 2 5

Próxima jornada: 7 Outubro · 16h Ataense - Marco 09 Gens - C.A. Rio Tinto

9º FC São Romão 1 1 0 0 3 2 3 2 1 0 1 4 6 3

Próxima jornada: 7 Outubro · 16h Inter Milheirós – Melres Medense – C. D. Portugal Águas Santas – Estrelas Fânzeres

7.º Rali Cidade de Gondomar esteve em risco, mas apresentou-se como a prova perfeita nas condições possíveis •• PAULO F. SILVA [Texto e fotos]

T

rês provas especiais de classificação (PEC), além da superespecial nocturna, tudo num total de 57,88 quilómetros contra o cronómetro, completam o 7.º Rali Cidade de Gondomar/Sistelmar, prova a contar para o Campeonato Open de Ralis, que se disputa nos próximos dias 26 e 27

5-1 0-0

1º Desp. Chaves

3 2 0 1 9 4 6

Superespecial nocturna promete muita animação

O carro de Ivo Nogueira esteve em exposição junto à Biblioteca

de Outubro. Apesar das dificuldades financeiras que atravessam o país e que chegaram a colocar em risco a realização desta prova, o Gondomar Automóvel Sport (GAS) não desistiu e, no ano em que assinala o seu 20.º aniversário, montou o rali perfeito nas condições possíveis. Talvez por isso, o vereador Fernando Paulo tenha agradecido, na apresentação do rali, que lotou o audi-

tório da Biblioteca Municipal, no final da semana passada, o “destaque que o GAS consegue dar à cidade”, antes de se ter manifestado reconhecido pela “persistência” do clube no actual contexto de crise nacional, não deixando morrer o seu principal prova. A sétima edição do Rali Cidade de Gondomar arranca no dia 26, pouco depois das 21 horas, com a primeira PEC, a superespecial de Gondomar, com 1600 metros de extensão, em plena capital de concelho.

O vereador Fernando Paulo na apresentação do Rali de Gondomar

No dia seguinte, pela manhã, os concorrentes cumprirão três provas especiais, Gens/ Covelo (6,93 quilómetros), Medas (8,97 quilómetros) e Vilarinho (12,24 quilómetros), este último a repetir, à tarde, e que estabelecerá, em definitivo, a tabela classificativa. De referir, em relação ao troço de Vilarinho, em Melres, que foram suprimidos os últimos 900 metros em relação à especial já conhecida (e tão do agrado público!) por razões de segurança, como explicou, na apresentação da prova, Paulo Magalhães, o director do rali.

SEDE NOVA AOS 20 ANOS O dia 24 de Novembro de 2012 assinala o 20.º aniversário do Gondomar Automóvel Sport (GAS). E a festa, a celebrar com um jantar de gala na Quinta D. José, promete ser histórica. É que, nessa mesma data, o GAS vai receber, das mãos da autarquia, as chaves da antiga escola do Ensino Básico da Gandra, paredes meias com a referida quinta, que passará a ser a nova sede do clube.


s:

u:

A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

20

SETE DIAS Sugestões para a semana • 4 a 10 de Outubro

Gastronomia DIREITOS RESERVADOS

Arranca hoje, e decorre até segunda-feira, a 13.ª edição da “Feira das Tasquinhas”, uma iniciativa da Comissão de Festas do Concelho, organizada pela Federação das Colectividades do Concelho de Gondomar, com o apoio da Câmara Municipal. Até dia oito, aconselha-se uma visita à feira para provar as especialidades gastronómicas, servidas a preço competitivo, por parte

4

dos grupos folclóricos concelhios que dinamizam este certame gastronómico, e onde não faltarão, de certeza, as tradicionais nozes, regueifa e vinho doce. A Feira realiza-se no Mercado Municipal de S. Cosme, nos seguintes horários: hoje, entre as 20 e as 2 horas; sexta a domingo, das 11 às 2 horas; e na segunda-feira, feriado municipal, das 11 às 23 horas.

•••

•••

•••

•••

CONCERTO. “Os Azeitonas” são o grupo escolhido para realizar o concerto da Juventude, integrado nas Festas do Concelho. Largo do Souto, às 22 horas.

MÚSICA. Actuação da Banda Musical de S. Pedro da Cova, no âmbito da iniciativa “Outubro em Música”, promovida pela Junta de Freguesia. Coreto do Bairro Mineiro, em S. Pedro da Cova, às 10 horas.

LEITURA. A Biblioteca Municipal continua a promover a ‘Hora do conto’. Este sábado, “Contos do Arco da Velha: O Caldo de Pedra”, de Maria Teresa dos Santos Silva. Às 16.30 horas.

MÚSICA. Concerto Filarmónico, com a Banda Marcial de S. Cristóvão de Rio Tinto. Largo do Souto, a partir das 9 horas.

6 •••

EXPOSIÇÃO. “A propósito de um calendário” é a exposição proposta pela ARGO – Associação Artística de Gondomar, que pode ser vista até dia 19, na sede da associação.

LEITURA. A Biblioteca Municipal, no âmbito da iniciativa ‘Histórias para Bebés’, promove a leitura de “Adivinha quanto eu gosto de ti”, de Sam McBratney. Às 11 horas.

•••

EXPOSIÇÃO. Até dia 21, no Auditório Municipal, uma mostra colectiva de “Artistas de Gondomar”.

ANIMAÇÃO. Grandiosa sessão de fogo de artifício, às 23.45 horas.

•••

•••

EXPOSIÇÃO. Lina Santos expõe os seus trabalhos de Pintura, na Casa da Juventude de Rio Tinto. Até dia 13.

5

•••

EXPOSIÇÃO. “Faz de conta”, trabalhos Joana Jorge. No Lugar do Desenho - Fundação Júlio Resende, até dia 21.

TEATRO. Integrado no 13.º Festival de Teatro da Cidade de Rio Tinro, o Grupo de Teatro da Escola Dramática e Musical Valboense apresenta a comédia “Um fantasma chamado Isabel”. Na sala de espectáculos do Grupo Dramático e Beneficente de Rio Tinto, às 21.30 horas.

EXPOSIÇÃO. “Caderno de viagens”, desenhos de Júlio Resende. Até dia 14, no Lugar do Desenho.

EXPOSIÇÃO. Último dia para ver a exposição “Autores de Gondomar”, patente na Biblioteca Municipal.

MÚSICA. Grupo “Diapasão” anima mais uma noite de festa em Gondomar. Largo do Souto, às 22 horas.

MÚSICA. Despique de Bandas de Música: Banda Musical de Melres e Banda Musical de Gondomar. No Largo do Souto, pelas 15 horas. A iniciativa arranca às 14.30 horas, com o desfile das bandas, dos Paços do Concelho até à Igreja Matriz.

UTILIDADES Curiosidades

Acessórios

CURIOSIDADES

•••

ANIMAÇÃO. Viagem em comboio turístico, pelas principais artérias da cidade de Gondomar. Das 9.30 às 17.30 horas.

•••

•••

EXPOSIÇÃO. Colectiva de Fotografia “Olhares sobre Gondomar”, reúne trabalhos dos alunos da Universidade Sénior de Gondomar, para ver até 27 de Outubro, na Biblioteca Municipal.

21

8

•••

•••

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 | A Manhã

PADROEIROS. Missa em honra dos Padroeiros S. Cosme e S. Damião. Igreja Matriz de Gondomar (S. Cosme), às 10 horas. •••

ROMARIA. Procissão de louvor e honra a Nossa Senhora do Rosário e aos padroeiros S. Cosme e S. Damião. Principais artérias de Gondomar (S. Cosme), a partir das 16 horas. •••

MÚSICA. Concerto Filarmónico, com a Banda Musical de S. Pedro da Cova. Largo do Souto, a partir das 9 horas.

7 MISSA. Missa em honra de Nossa Senhora do Rosário. Igreja Matriz de Gondomar (S. Cosme), às 11 horas.

9 PALESTRA. “A obra pública do Mestre Júlio Resende”, na Casa da Juventude de Rio Tinto, às 10 horas.

Contra o mofo, paus de giz! Mais dia, menos dia, S. Pedro desata a mandar chuva e, muitos de nós levam as mãos à cabeça: – A minha roupa vai voltar a ficar com aquele cheiro bafiento, mofo. Bah! Quando chove, a humidade avança em muitas habitações como manteiga derretida em pãozinho quente. Mas há uma solução, rápida e barata, que ajuda a temperar os maus cheiros... E a solução chama-se... giz. Sim!, aqueles pauzinhos brancos que todos conhecemos dos quadros de escola.

Una meia dúzia de paus de giz branco, com um fio ou um cordel. Desejavelmente, pendure-os no roupeiro, nas gavetas e por todos os lados onde o mofo costuma “atacar”. Com a chuva, a humidade fica “colada” nos paus de giz… e as roupas incólumes! Mas se os paus de giz ficarem saturados de água coloquenos no forno, em temperatura branda, o suficiente para retirar a humidade e voltar a usá-los… como novos!

Telefones úteis

Farmácias de serviço

ACESSÓRIOS

TELEFONES ÚTEIS

O carro mais pequeno do Mundo movido a energia solar

Câmara Municipal

Não sabemos bem qual é a verdadeira utilidade do acessório desta semana, mas que é engraçado é: trata-se do mais pequeno veículo do Mundo movido a energia solar! O preço, na Internet, é inferior a 2,5 euros e até ao Natal deverá chegar às lojas das pequenas (no tamanho e no preço) utilidades. Mede cerca de 3x2 centímetros, tem 1,6 centímetros de altura e não

pesa mais de 10 gramas. No topo (tejadilho?) tem um (pequeno, claro!) acumulador de energia que permite ao veículo circular indefinidamente, desde que haja energia solar. Na sombra, ou sem luz, o carro fica… imóvel! Serve para quê? Bom! Adultos e crianças vão divertir-se, pois claro...

FARMÁCIAS DE SERVIÇO PERMANENTE DIA 4

Farmácia das Oliveiras Rio Tinto DIA 5

Farmácia Central Rio Tinto DIA 6

Farmácia Marques Baguim do Monte DIA 7

Farmácia Central Gondomar DIA 8

Farmácia do Chão Verde Rio Tinto

DIA 9

DIA 7

Farmácia Cruz Maia Gondomar

Farmácia Moura Rio Tinto

DIA 10

DIA 8

Farmácia Central Valbom

Farmácia Carrilho Bela Vista (S. Pedro da Cova)

REFORÇO DIA 4

Farmácia Silveira Fânzeres DIA 5

Farmácia Cardoso Gondomar DIA 6

Farmácia do Monte Valbom

DIA 9

Farmácia Pereira Rio Tinto DIA 10

Farmácia Fonseca Fânzeres

224660500

Forças de segurança PSP Gondomar 224663370 PSP Rio Tinto 224853850 PSP Valbom 224830053 GNR 224830858 Polícia Mun. 224662710 Bombeiros Areosa Gondomar Melres S. Pedro Cova Valbom

229732009 224830001 224760640 224833118 224830041

Juntas de Freguesia Baguim Monte 224899666 Covelo 224760850 Fânzeres 224853480 Foz do Sousa 224542709 Gondomar 224833552 Jovim 224500387 Lomba 255766346 Medas 224760676 Melres 224760275 Rio Tinto 224890287 S. Pedro Cova 224663990 Valbom 224648760 Equipamentos Municipais Auditório 224642373 Biblioteca 224664770 Casa Juventude Gondomar 224672050 Casa Juventude Rio Tinto 224854210 Atendimento 224660536


o:

A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

22

ÓCIO Passatempos

Palavras cruzadas 1

2

3

4

5 6

Horóscopo Sudoku

7

8

9 10 11

1

Difícil

***

Originário do Japão, trata-se de um jogo de lógica muito simples e viciante. O objectivo é preencher o quadrado 9x9 com números de 1 a 9, sem repetir números em cada linha e em cada coluna. Também não se pode repetir números em cada quadrado de 3x3.

2 3

3

4

6

9

2 2

5

8

3

6

3

8

5

5

7 7

9

7 8

6

9

3

7

10

© SEMANÁRIO “A MANHÔ

HORIZONTAIS

VERTICAIS

1 - Próprio de quem é jovem. 2 - Prémio cinematográfico. Conjugação do verbo ir. 3 - Exclamação usada para encorajamento ou incentivo. Esburaca. 4 - Ofereci. Extra-terrestre (abreviatura). 5 - Limpo com vassoura. 6 - Cálcio (s.q.). Designativa de surpresa, admiração. 7 O semanário “A Manhã” tem sede neste concelho. 8 - Afasta! (interj.). Ofício. 9 - Diz-se das aves representadas nos escudos com pernas de esmalte diferente do corpo. 10 - Telúrio (s.q.). Polícia dos EUA (inv). 11 - Desenvolvimento das doenças.

1 - Freguesia do Concelho de Gondomar. Gálio (s.q.). 2 EUA em inglês. Santo Padroeiro de Gondomar. 3 - Abreviatura do latim curriculum vitae (inv). Segunda palavra do nome da associação gondomarense que em Setembro comemorou 50 anos. 4 - Do grego aión (vida, tempo de uma vida). Da Índia… e Diu. 5 Consoantes. Doutor (abrev.). Repetição. 6 - Colorido. Antiga unidade monetária da Alemanha. 7 - Uva + eira. 8 - Adversário de Golias. Oferecer (inv). 9 - Expressão popular de saudação. Isto … aquilo. Sigla do Estado brasileiro de Rondónia. 10 - Nota musical. 11 - Freguesia de Rio… Preceito ou regra estabelecida por direito.

2

8

1

1

11

2

7 5

3 8

4

*

-15% GABINETE DE PSICOLOGIA

DRA. MARINA CARNEIRO COELHO

4 a 10 de Outubro

CARNEIRO. O mar, o rio, são locais ideais para passear. Altura certa para realizar o passeio com que há muito sonha. Uma companhia agradável será uma mais-valia. Esta semana poderá ficar na sua memória como muito agradável. TOURO. Desfrutará da companhia de familiares e companheiros de trabalho. Libere as suas emoções de maneira controlada e lute pelo que quer. Não deixe que a sua impulsividade tome conta das suas acções. O romance poderá superar expectativas. GÉMEOS. Esta será uma semana de muita alegria. Deixe a sua introversão de lado e encare a alegria e a folia de frente. Os seus amigos e o seu amor estão à sua espera para se divertirem. A sua presença de espírito e o seu humor refinado são essenciais. CARANGUEJO. Exponha as suas ideias no campo profissional. A sua capacidade e criatividade serão reconhecidas. Terá dificuldade em distinguir pessoas sinceras das que representam na perfeição. Evite fazer juízos precipitados. Bons fluidos. LEÃO. Só o bom do passado é que devemos guardar na memória. Os ressentimentos apenas nos trazem tristezas. Cuidado com a sua alimentação, os erros custam muito caro! A sua relação avança com grande rapidez. É altura de a reavaliar. VIRGEM. A família é o seu “porto-seguro”, procure preservá-la. Não espere facilidades no seu local de trabalho. No amor, a sua instabilidade poderá prejudicá-la(o). Boas perspectivas para oficializar vínculos de amor. BALANÇA. Acredite na sorte, tudo correrá pelo melhor. Alargue os seus horizontes. Vai ter uma semana cheia de ideias e novos projectos. Siga-os e terá boas surpresas. Amor em maré baixa. Procure incentivá-lo para melhorar o seu equilíbrio emocional.

Pós-Graduada em Tratamento Psicológico Licenciada em Psicologia Membro Efectivo da Ordem dos Psicólogos nº 83

ESCORPIÃO. Divulgue as suas ideias e os seus planos. Mostre o seu valor e a sua posição profissional será valorizada. Quebre a rotina pela noite. É hora de relaxar a mente e tirar partido da sua sensualidade. Mantenha a saúde sob controle.

Programação Neurolinguística. Hipnose Terapêutica. Regressão (Método Brian Weiss e outros)

SAGITÁRIO. No trabalho, deixe as emoções de lado. Aja com lógica, bom senso e rigor. Só assim atingirá os seus objectivos. Relacionamento amoroso problemático. Seja prudente e tente controlar a sua impulsividade. Procure colocar-se no seu lugar.

Tratamentos: Depressão, ansiedade, perturbações alimentares, dificuldades de concentração/aprendizagem, fobias, traumas e outros

Soluções

Horóscopo

* Desconto aplicável na primeira consulta

Rua Júlio Dinis, 728-5º sala 518 Porto Tlm. 916680712 www.hipnose-regressao.com.pt

CAPRICÓRNIO. O contacto com pessoas de meios diferentes trar-lhe-á novos interesses e horizontes no futuro. Valorize os seus conhecimentos com visitas a museus e galerias de arte. Na afectividade, o seu domínio será total. Amor favorecido. AQUÁRIO. Pessoa próxima de si poderá trazer-lhe boas notícias que há muito aguarda. Altura ideal para enfrentar as suas novas responsabilidades laborais. Se tem um projecto há muito pensado, é o momento certo para levá-lo à prática. PEIXES. Paixão forte no ar. A sua capacidade de seduzir e envolver está no máximo. Óptimo momento para início de amor futuro. Não tente alterar o seu destino. Cuidado com a sua inconstância e hesitação nas relações amorosas e pessoais.

5

2

9 8

1

3

7

6

1

9

4 5

4

7

2

8

3

2

8

6

5

3

4

6 9 1 7

6 7

9 4

2 1 3 8 1 5 4 9

2

8 5 3 4

6 9 5

7

3 1 7 8

2 6

7 6 8

4 3 5

5 8 2 9 4 3 1

1 6 7 9 2

1 2 9 7 3 4 6 8 5

VERTICAIS: 1 - JOVIM. GA. 2 - USA. COSME. 3 VC. AVANTE. 4 - EAO. DAMÃO. 5 NR. DR. BIS. 6 - COR. MARCO. 7 UVAEIRA. 8 - DAVID. RAD. 9 - EIA. OU. RO. 10 - SI. 11 - TINTO. LEI. HORIZONTAIS: 1 - JUVENTUDE. 2 - OSCAR. VAI. 3 - VA. CAVA. 4 - DOEI. ET. 5 - VARRIDO. 6 - CA. UI. 7 - GONDOMAR. 8 ASTA. ARTE. 9 - MEMBRADO. 10 TE. AIC. 11 - NOSOGENIA.


a5: A Manhã | Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

Propriedade e edição: IR - Imprensa Regional, CRL Sede e Redacção: Rua Dr José Mª Santos Moura, 114, 4º D – 4435-483 Rio Tinto NIPC 510 263 542 Tlm. 968 563 361 · ir.cooperativa@gmail.com

24

Director: Paulo F. Silva Director-adjunto: Paulo Almeida Redacção: Cândido Xavier, J. Paulo Coutinho (Fotografia), Onofre Varela (Cartoon), Orlando Castro, Paulo Almeida e Paulo F. Silva Grafismo: Cândido Xavier Dep. Comercial: Luiz Miguel Almeida (Tlm. 917 300 338)

ATÉ QUINTA

EM CIMA DA HORA

Prémio Nacional de Poesia de Fânzeres de novo para Joaquim Serra

Impressão: Empresa do Diário do Minho Rua Santa Catarina, 4A · 4710-306 Braga Distribuição: Folhas&Papelotes Tiragem: 3000 exemplares Periodicidade: Semanal Reg. ERC: 126269 Depósito legal: 348531/12

JÚLIO ROLDÃO

Mandatos de Valentim oscilam entre a “tragédia” e o “muito positivo”

Jornalista com actividade suspensa

Grande e saudoso desacontecimento

J. PAULO COUTINHO

Joaquim Manuel Pinto Serra é o vencedor da 21.ª edição do Prémio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres, graças ao seu trabalho “Viagem através do nosso distanciamento”, repetindo o prémio que havia já conquistado, em 1998, com “As mãos e o silêncio”. Foram ainda distinguidos, com menções honrosas, as obras “Paixão em cinco atos”, de Ana Paula Ramos, e “Matéria-prima ou o poema inculto”, de Daniela Macário Resende. Médico psiquiatra e escritor, Joaquim Manuel Pinto Serra movimenta-se entre Coimbra (sua terra adoptiva), Lisboa (onde permanece regularmente durante os dias necessários à sua ânsia de cultura, em tertúlias de arte e de convívio) e Loulé (sua terra natal). Tem 12 livros publicados (dois romances, três de contos, seis de poesia e um de literatura infanto-juvenil) e em todos perpassa uma ironia irreverente.

As concelhias socialista e social-democrata fizeram, esta semana, um balanço muito diferente dos mandatos de Valentim Loureiro na Câmara de Gondomar, considerando o PS que “foi uma tragédia” enquanto o PSD faz um balanço “muito positivo”. Em 2013, Valentim cumpre 20 anos à frente da autarquia não podendo recandidatar-se ao cargo devido à limitação de mandatos. Em declarações à Lusa, o presidente da Comissão Política Concelhia do PS/Gondomar, Luís Filipe Araújo, considerou que “Gondomar está parado no tempo” e que “foi uma tragédia” esta liderança de Valentim, fazendo um “balanço francamente negativo”. Já o líder do PSD/ Gondomar, Telmo Viana, fez um balanço “muito positivo” dos mandatos de Valentim no município, destacando o trabalho feito na Acção Social. Para o socialista, o facto de o PDM em vigor ser aquele elaborado em 1991, e que foi publicado em 1995, “é um exemplo que ajuda a compreender porque é que Gondomar está parado no tempo” e não entende “porque é que a Câmara não desenvolve esforços no sentido de avançar com este processo de re-

Valentim divide concelhias socialista e social-democrata

visão”. “Em Gondomar não existe espaço público. Se procurar a obra de maior relevo nestes últimos anos, a este nível, é um parque de merendas que foi implantado em frente ao pavilhão Multiusos”, criticou Luís Filipe Araújo. Já Telmo Viana apontou a o desenvolvimento do mu-

nicípio nos últimos anos como mostra da “obra” de Valentim. “Gondomar cresceu, desenvolveu-se, as obras são visíveis”. Sobre as eleições autárquicas de 2013, Telmo Viana definiu como “estratégia” a “ponderação de todos os passos” até porque, disse, “esta Comissão Politica ainda é recente”.

Visitei, recentemente e num exercício de evocação de algo que não chegou a acontecer, o Dramático de Rio Tinto, associação que possui um teatro de bolso com capacidade para 170 espectadores, desenhado, nos finais dos anos 60 do século passado, pelo arquitecto António Lobão Vital, companheiro de Virgínia Moura. Há sete anos, nas autárquicas de 2005, em que me candidatei à Assembleia de Freguesia de Rio Tinto, encabeçando uma lista que viria a eleger dois deputados, cheguei a escrever um monólogo que queria representar nesse teatro como parte integrante da própria campanha eleitoral. Era uma ficcionada reflexão teatral do próprio candidato quando, ao fim de um dia de intensa campanha, pode, finalmente, preparar-se para algumas horas de sono, num despido quarto de hotel, mas, por razões que nunca descobri, a cedência do teatrinho do Dramático, previamente apalavrada, foi recusada e a temporada do monólogo gorou-se. A minha carreira como candidato-actor, como dramaturgo e como encenador, sofreu na campanha impossível desse desacontecimento um duro golpe. Resta na memória envolta em algodão em rama, o retrato do Teatro de Bolso do Dramático de Rio Tinto, demasiado vazio para a sua vocação.


MANHA04_web