Page 1

!N MAGAZINE | N.03 JUN/JULHO | 2013

7 Fashion

editorials

DDiArte NEW PHOTO

by Marina Neto

ENTREVISTA

Papion photography Miss & Mister Fashion Beauty PT FASHION BOOK

!NART & !NAUTHORS

illustration

ArtofDuma

Dominik Jasinski Júlio Vanzeler

SAL

Surf at Lisbon

FEEL&DRESS

FASHION | ART | BEAUTY&WELLNESS | TRAVELS | YOUNG BLOOD 1


2


Enquanto sonhas, estás a fazer o rascunho do seu futuro. (Charlie Chaplin) Sim, acreditamos na veracidade destas palavras... Sonhámos, projetámos e fizemos. E os resultados estão a surgir... A !N Magazine é hoje, na sua terceira edição, uma publicação que já atingiu um patamar muito aliciante. Em várias vertentes. A segunda edição duplicou o número de leitores da primeira! Superámos a barreira das 50.000 leituras e além disso, igualmente importante, com um elevado tempo médio por visualização. Estes dois indicativos conjugados colocam a !N magazine no topo dos resultados de busca por relevância na plataforma ISSUU, a nível internacional. Obrigado a todos os que até hoje apostaram connosco neste projeto. Um projeto que entretanto despertou o interesse dos mass media e foi exposto internacionalmente no programa televisivo Moda Portugal, o que muito nos honrou. Surpreendeu-nos também a receptividade que tem obtido fora de Portugal, já com inúmeros elogios e alguns convites vindos de países que nem falam a língua de Camões... Com muito orgulho, também nos associámos como Media Partner ao evento Sagres Surf Culture, e estaremos muito atentos a outros que premeiem a criação artística e a liberdade associadas ao surf (ou à moda em particular, ou ao mundo das artes de uma forma geral). Também as festas após o lançamento de cada número começam a ser míticas, e muito procuradas... e neste capítulo irão surgir algumas surpresas de Verão…

COVER !N MAGAZINE | N3 Photographer: Carlos Rodrigues Model: Claudio Monteiro | Central Models Styling: Tiago Semedo Makeup & Hair: Silvia Ferreira

No entanto, sonhamos chegar mais longe! Iremos concretizar esse sonho? Talvez. O que de certeza não vamos é ficar sentados no sofá à espera que ele se realize sozinho. Continuaremos a oferecer-vos qualidade e pluralidade editorial, apoiados pela nossa mini-mega-equipa, sempre atentos tanto aos novos valores como àqueles que já admiramos há vários anos. E neste terceiro número, mais uma vez, estamos muito satisfeitos por vos trazer um grupo de trabalhos artísticos de grande qualidade. Introduzimos também algumas novas rubricas, como a Feel & Dress pela Idilza Santos, a Bodysolution pelo Luís Marques e a sua equipa, ou a Choices pela Alexandra Marques, que acreditamos serem um importante contributo para a !N Magazine. Esperamos sinceramente que gostem tanto deste número 3 como nós. Ass: Joel Reis & Art Mello

3


Editorial

pg. 3

The Fortune Teller by Tito da Costa

pg. 8

Print Revolution by Carlos Rodrigues

pg. 18

ART of DUMA by Duma ROCK’N DRAW & ENTREVISTA SUSANA RIJO by Joel Reis

pg. 26

FEEL&DRESS by Idilza Santos

pg. 46

pg. 34

LUXURIANT PARADISE pg. 48 by Norberto Oliveira SAVAGE BEAUTY by Jorge Silva

pg. 58

“AMO FOTOGRAFAR HOMENS” by Paula Bollinger pg. 66 !NTrends by Marina Neto

4

pg. 76

!N Art CAROLINE DAWSON by Marcela Sousa Rosa

pg. 80

Ddiarte

pg. 86

INTERVIEW PAPION

pg. 88


DOMINIK JASINSKI

pg. 94

!NAuthor´s photography pg. 100 JÚLIO VANZELER pg. 106 Ilustrações by Júlio Vanzeler MISS&MR. FB Fashion book by Paulo César

pg. 108

SAL | SURF AT LISBON pg. 120 Entrevista !N GRAPHICS pg. 124 by Sandrina & Joel Reis RONNY&VITOR Consultoria de Imagem pg. 136 MISSÃO VERÃO BODYSOLUTION

pg. 138

FASHION DAYS pg. 142 by Marina Neto & Joel Reis CATÁLOGO MORENA JAMBO Nova imagem 2013 pg. 148

NATINHAS PROJECT by Cristóvão pg. 150 LANDSCAPE by Raul Nunes

pg. 158

CHOICES pg. 166 by Alexandra Marques

A !N magazine é: Joel Reis | Director Executivo João Mello | Director Criativo Design: João Mello | Art4U Colaboram com a !N: Tiago Reis | Coordenador Vídeo Marina Neto | Tendências de Moda Marcela Sousa Rosa | Arte Idilza Santos | personal stylist Luís Stoffel | Produtor Alexandra Marques | Escritora, Jornalista Artur Nogueira | Fotografia de autor Pedro Simões | Música e Noite Salomé Santos | Culinária Ana Borges | Revisão/Tradução Ronny Kasta | Hairstylist Joana Riachos | Repórter Convidados !N : Tito da Costa Carlos Rodrigues Duma Susana Rijo Djanira Cruz Norberto Oliveira Jorge Silva Paula Bollinger Ddiarte Papion Dominik Jasinski Gabriela Gonçalves Júlio Vanzeler Paulo César Ricardo Gonçalves Sandrina Francisco Luís Marques Carolina Gaspar Raul Nunes

Disclaimer

Todos os textos, imagens, ilustrações, fotografias, publicidade, marcas e outros elementos do conteúdo do site da !N magazine estão protegidos por lei e devidamente licenciados, sendo expressamente interdita qualquer cópia, reprodução, difusão ou transmissão, utilização, modificação, venda, publicação, distribuição ou qualquer outro uso, total ou parcial, comercial ou não comercial, quaisquer que sejam os meios utilizados, salvo com autorização expressa dos mesmos. Está terminantemente proibida a utilização do seu conteúdo para fins ilegais ou quaisquer outros que possam ser considerados prejudiciais para a imagem que a !N MAGAZINE tem no mercado. A !N MAGAZINE rejeita qualquer responsabilidade pela usurpação e uso indevido dos elementos acima citados. Excetuam-se a esta interdição os usos livres autorizados por lei, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a sua origem. A usurpação, contrafação, aproveitamento do conteúdo usurpado ou contrafeito, a identificação ilegítima e a concorrência desleal são puníveis criminalmente. A !N MAGAZINE reserva-se o direito de proceder judicialmente contra os autores de qualquer cópia, reprodução ou outra utilização não autorizada do (s) seu (s) conteúdo (s) por terceiros.

5


6


7


The FORtune TelleR by Tit o da Costa

Tito da Costa, alfacinha de gema, é um artista digital multi-facetado, com um background único em desportos radicais. A sua experiência não poderia ser mais diversificada; realização, edição, correção de cor, fotografia, design gráfico, motion graphics, DVD authoring, web design, surf (Campeão Nacional Longboard 1991 e # 6 ISA Europe Team Championships do mesmo ano), mergulho (Disney Kids câmara subaquática, 2001), automobilismo (pista e off-road), raids de moto, DJing, VJing, etc.

8

Tito começou a receber formação técnica de televisão e vídeo com a tenra idade de 14 anos, editando o seu primeiro vídeo de surf um ano depois.

Dois anos depois decidiu voltar um pouco mais às origens, criando um bar na praia, com ambiente exclusivo de surf/ rock/alternativo, com uma decoração também ela 100% original, assumindo o papel de DJ, cativando um público regular que não parou de crescer. Mas foi a desenhar panfletos para as inúmeras festas que acabou por encontrar o seu caminho... Tito começou a passar cada mais tempo ao computador, até que percebeu que era tão feliz no reino digital criativo como no mar. Não demorou muito para que fizesse as malas e partisse para Londres, onde fez 5 cursos em apenas um ano (com períodos de aulas de 7 dias por semana) que mudaram sua vida para sempre: Produtor Multimédia, Produção de Televisão, 3D, QuickTime VR e Cu-Base.

Outra das suas grandes paixões foi a noite lisboeta. Abriu um bar no popular Bairro Alto, concebendo uma decoração única, assim como uma selecção de música alternativa e eclética, que atraiu multidões.

Os anos seguintes foram passados a desenvolver a sua experiência de câmara, edição e produção, fazendo a cobertura do circuito profissional europeu de surf para várias estações de televisão em Portugal e na Europa. Ao mesmo


tempo produziu também o premiado e inovador site de surf, marmarmar.com. Em 2001 realizou, filmou e editou o primeiro filme de surf português, Summer One. O futuro não poderia parecer mais transparente, até que ... o atentado de 9/11 causou o cancelamento da perna europeia do Circuito Mundial e Tito sentiu que era mais uma vez hora de se fazer à estrada... Em 2002 inscreve-se no Curso de Realização da NYFA, nos Universal Studios em Los Angeles, à conquista do seu sonho no mundo da ficção. Após a realização da sua primeira curta metragem, as oportunidades e expectativas não pararam de surgir... Três curtas e muitos outros projetos depois, dos quais se destacam o convite para desempenhar o papel de consultor técnico na equipa da Digital Film Tree, para o livro “Final Cut Pro-Advanced Color Correction and SFX”, da Peachpit Press,

e on-line editor num documentário narrado por Adrien Brody, com Brad Pitt como produtor executivo, Tito conseguiu a sua primeira longa metragem, “Road to Red” que está atualmente terminar, e onde teve a oportunidade de combinar muitas das suas capacidades: escritor, diretor, editor, colorista, SFX, câmara de água, surf, skate, etc. Tito ainda conseguiu perseguir outra das suas paixões em Los Angeles, a fotografia, e prepara-se agora para fazer a sua primeira exposição, no Sagres Surf Culture. Este editorial é produto de um foto-shoot híbrido, realizado para explorar o workflow de filmar e fotografar em simultâneo. Utilizando uma Canon 5D MKII, foi possível fazer isso mesmo e o resultado final, além das fotos que podem ver, foi uma curta metragem, The Fortune Teller.

9


10


11


12


13


14


15


16


17


PRINT REVOLUTION PHOTOGRAPHER: CARLOS RODRIGUES www.carlosrodriguesphoto.com

Model: Cláudio Monteiro | Central Models Styling: Tiago Semedo Makeup & Hair: Sílvia Ferreira

18


19

Chapéu Tommy Hilfiger, Lenço Tommy Hilfiger, Camisa Fred Perry, Calções Fred Perry, T-shirt United Colors of Benetton


20

Chapéu Tommy Hilfiger, Lenço Tommy Hilfiger, Camisa Fred Perry, Calções Fred Perry, T-shirt United Colors of Benetton


Chapéu Antony Morato, Pólo Tommy Hilfiger, T-shirt Onitsuka Tiger, Suspensórios Fred Perry, Calças Versace for H&M, Ténis Onitsuka Tiger

21


22

Camisa:Tommy Hillfiger, Calçþes Tommy Hilfiger, Cinto Tommy Hilfiger, Sapatos Cohibas, Auscultadores telefone Antony Morato, Mala Fred Perry


23

T-shirts Antony Morato, Calçþes Antony Morato, Cinto Tommy Hilfiger


24

Camisa Antony Morato, T-shirt Antony Morato, Calçþes Tommy Hilfiger


25

Fita Antony Morato, T-shirt vermelha com padrão Desigual, T-shirt mostarda com riscas pretas H&M, Calções Tommy Hilfiger, Cinto Tommy Hilfiger


DUMA art Duma nasceu em Lisboa, em 1973 e vive e trabalha atualmente em Oeiras. Após terminar a licenciatura em Publicidade pelo IADE - Instituto de Artes Visuais, Design & Marketing, Duma frequentou os cursos de Desenho e Pintura da Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa. Trabalha com várias galerias em Portugal: Influx Contemporary Art, Galeria São Mamede, Nuno Sacramento Arte Contemporânea, Private Gallery e Galeria O Rastro. Na Austrália é representada pela Auguste Clown Gallery. O seu trabalho incide essencialmente sobre a figura feminina, retratando várias facetas de uma forma enigmática e anónima, sem qualquer pista em relação ao ambiente circundante, envolvendo o espectador e levando-o a criar a sua própria história em relação a cada personagem. O trabalho de Duma desafia a ideia de que é possível conhecer alguém profundamente. Será que nos conhecemos a nós próprios? Há sempre uma parte desconhecida do todo. As mulheres de Duma são cheias de glamour mas também provocadoras, frágeis mas no entanto fortes - dicotomias do comportamento feminino mas também humano no geral.

www.dumaarte.com 26


27


28


29


30


31


32


33


PHOTOGRAPHY BY : Joel Reis

Photo Post Production : Art Mello Photography Assistant : Melita Reis Hair Stylist : Djanira Cruz Makeup Artist : Djanira Cruz Model @ Agency Name : Susana Rijo Video Production / Post : Tiago Reis Thanks : Clube Knock Out

34


35


36


37


38


39


40


41


42


43


Susana Martins Rijo, 34 anos, nascida em Almada, casada com Paulinho Da Butcher e mãe de um filho de 6 anos, é bodypiercer há 13 anos. Hoje dá corpo e alma à Impact Custom Tat too

44


Tudo começou no ano 2000, quando eu e o Paulo abrimos a Impact Custom Tattoo em Almada. Nessa altura eu já tinha alguns piercings, e era uma área que me despertava muito interesse. Falei com um amigo bodypiercer profissional, de quem me tornei aprendiz durante algum tempo. À medida que foram sendo divulgadas novas práticas de body modification, como scarification, scalpelling, microdermal, entre outras, fui fazendo formações avançadas para profissionais, que ao mesmo tempo me mantiveram atualizada no que diz respeito à técnica, higiene e materiais. Costume praticado por diversas culturas em todo o mundo, o Bodypiercing tem feito parte da história da humanidade desde os seus primórdios. As técnicas aplicadas têm vindo a progredir a par com o avanço tecnológico e conhecimento sanitário.

As razões para fazer um piercing são inúmeras. Para algumas culturas, o piercing significa maturidade, para outras são símbolos espirituais e religiosos. Para muitos são apenas uma forma de expressão ou estética. Independentemente da razão, o Bodypiercing deve ser feito com higiene e segurança, mas acima de tudo por alguém com o conhecimento devido. A scarification é outra arte corporal que desenvolvi e que me dá muito gozo fazer. É igualmente uma arte muito antiga mas ainda pouco divulgada em Portugal. A ideia de ser utilizado um bisturi ainda assusta um pouco as pessoas. A nível visual é também um pouco mais agressiva, daí não ter ainda a divulgação esperada, mas sem dúvida que com o tempo o interesse por esta vertente da modificação corporal vai aumentar.

O Bodymodification/piercing, à semelhança da tatuagem, é ainda alvo de algum preconceito e receio. Isso deve-se em grande parte aos “autodidatas” que fazem piercing sem qualquer tipo de conhecimento, quer a nível dos materiais e higiene, quer a nível da anatomia, trazendo assim má fama a esta arte. Devemos também sensibilizar as pessoas para terem em conta onde e com quem vão fazer o seu piercing. A saúde e a segurança não têm preço! E é por isso que promovemos esta tão antiga arte corporal e garantimos toda a segurança e conhecimento na realização do Bodymodification/ piercing. Fora do estúdio, a Susana é também tattooed model, um hobby já antigo, pratica desporto, musculação e skydive, e não dispensa os bons momentos passados em família!

45


& L E E F ESS R D

Caros leitores da IN Magazine, É com muito prazer que a partir de hoje utilizo este espaço para partilhar convosco as últimas grandes tendências de moda, dicas de styling e imagem e as minhas perspetivas sobre esta área. Sou personal stylist e fundadora da Feel and Dress, uma empresa especializada em consultoria de imagem, tendo começado bastante cedo a dar passos no mundo da moda: trabalhei como modelo e formei-me em personal styling em Londres, tendo depois aprofundado esse

46

by

s o t n a S a z l i Id

conhecimento já em Lisboa. Costumo dizer que o meu ponto forte é a visão híbrida que tenho da moda devido ao facto de me dividir entre Lisboa e Londres, além de outro fator determinante: a minha origem angolana. São estas raízes africanas que me levam a querer falar um pouco da atual influência deste povo e cultura maravilhosos nesta primeira coluna.

cia tanto pode recair sobre a seda como sobre o algodão. Por outro lado, pode optar-se por conjugar uma peça estampada com outra lisa de seda e cor viva, seguindo assim a grande tendência das cores vivas que também se verifica este ano. Os acessórios grandes de cores e padrões exóticos darão um retoque final ao seu look.

Já repararam que os estampados estão de volta? São uma das grandes tendências desta Primavera/Verão 2013. Há os florais, os aquarela ou watercolor-print, os abstratos, os espelhados, enfim… Uma lista vasta de possibilidades nas quais se incluem os estampados étnicos e que trouxeram mais força aos tecidos e cores africanos.

Como sempre acontece quando falamos de padrões, há que ter especial atenção à forma do corpo e ao tom de pele. Os padrões de fundo claro ficam bonitos em tons de pele mais escuros, mas podem dar uma ilusão de maior volume que se pretende contrariar. Da mesma forma que os padrões mais pequenos criam um efeito de menor volume e os maiores o contrário. Dependendo das suas formas, os estampados podem ser os nossos melhores amigos criando uma silhueta alongada e elegante. É bom não esquecer que as tendên-

A verdade é que os vestidos (curtos ou compridos) e também os macacões ganham novas dimensões com as cores vibrantes. Aqui, a preferên-


Fotografia de: Paula Bollinger

Em resumo, enquanto personal stylist mas também enquanto africana, não poderia deixar de mencionar esta tendência. O poder africano sente-se na alegria que estas peças deixam transparecer e nas possibilidades originais de conjugação que permitem, ao mesmo tempo que trazem elegância e exotismo ao nosso dia-a-dia. A prova disso é que várias marcas conhecidas deram especial destaque a esta tendência nas suas coleções. Além dis-

so, várias designers angolanas como Nadir Tati ou Helga Santos destacaram a aliança destes tecidos com os cortes modernos na Moda Luanda 2013 e até a Moda Lisboa 2013 sentiu o poder de África: o estilista Ricardo Dourado surpreendeu tudo e todos ao apresentar uma coleção inspirada nas cores, tecidos e cortes vindos deste continente. Lembrem-se de que a cor marca a moda desta estação e aproveitem esta tendência para levar um pouco mais de alegria à rua.

Por Idilza Santos, personal stylist e fundadora da empresa de consultoria de imagem Feel and Dress

cias são flexíveis e dão-nos todos os trunfos para as utilizarmos a nosso favor.

Mais informações: http://www.feelanddress.com/ http://feelanddress.blogspot.pt/ https://www.facebook.com/feelandress https://twitter.com/FeelandDress

47


No Verão de 2013, Fátima Lopes abre a porta da sua infância. Uma infância feliz, livre e de fantasia vivida na ilha da Madeira, entre o paraíso e a realidade, a inocência e a adolescência. Uma ilha que deixou na juventude para viver uma nova vida em Lisboa. Fátima Lopes oferece uma reminiscência do seu passado e revela-se através de uma coleção pessoal e íntima. Para lá da realidade, a designer propõe uma visão das suas lem-

branças, onde todas as emoções e sentimentos são exacerbados. A coleção é estruturada, arquitetural e um pouco futurista, com formas justas, volumes, golas muito trabalhadas e recortes florais gráficos, lembrando os caleidoscópios da nossa infância. A ideia de caleidoscópio é reforçada pelas cores resplandecentes utilizadas. Rosas flamejantes, azul real e verdes misturam-se com os negros e os azuis do fundo do mar, como que dizendo: até o paraíso tem limites.

Maioritariamente composta por vestidos, jumpsuits e calças, a coleção é enriquecida por prints exclusivos, onde é possível desvendar flores tropicais e pássaros do paraíso. Nesta estação, Fátima Lopes apresenta a sua coleção mais pessoal e também a mais representativa da sua vida mantendo-se, ainda assim, fiel aos códigos criativos que a caracterizam.

Fátima Lopes Men’s Collection SS 2013 Fotografia: Norberto Oliveira

Make Up: Xana Lopes Hairstyling: Nuno Castro Produção: Netotal Styling: Fátima Lopes Modelos: Diogo Abreu / João Coelho Ivan Silva / Manuel Dores / Samuel Cirne 48


49


50


51


52


53


54


55


Apoios: Hotel Jo達o Padeiro (Aveiro) Isabel Castro Cabeleireiros Holmes Place (Aveiro) https://www.facebook.com/FashiondesignerFatimaLopes https://www.facebook.com/netotal https://www.facebook.com/hpaveiro?fref=ts https://www.facebook.com/hoteljoaopadeiro https://www.facebook.com/ICcabeleireirosurbanspa?fref=ts

56


57


58


Savage Beauty PHOTOGRAPHY BY Jorge Silva

PRODUCTION and STYLING: VISUAL MO Photography Assistant: Sara Sousa e Ana Ferreira Hair Stylist and Makeup: Manuela Mesquita Model: Jenny Fauvette - Paris

www.visualestudios.com

59


60


61


62


63


64


65


Paula Bollinger “Amo fotografar Homens” realização: Dyane van den Broek assistant: Vanessa Santos MUA: Claudia Figueiredo model: Mario Franco/ L’agence

66


67

Camisa branca - Nuno Gama Calรงa de ganga - Antony Morato


68

Camisa branca manga curta - Antony Morato Calçþes azuis - Nuno Gama


69

Camisa branca - Nuno Gama Fato - Nuno Gama


70


71

Calรงa preta - Nuno Gama Camisa preta/ azul/ branca (riscas) - Nuno Gama Laรงo preto - Nuno Gama Casaco de rede - Antony Morato


72

Tshirt branca - Antony Morato Calรงas - Antony Morato Casaco de rede - Antony Morato


73


74

Tshirt preta - Antony Morato Calรงa de ganga - Antony Morato


75


Marina Neto

Fashion Designer and Trends Advisor

E

m tempos de crise económica, as Indústrias Têxtil e de Vestuário tomam algumas medidas com o objetivo de manterem o equilíbrio. Entre essas está o uso de maior quantidade de materiais. Não é por acaso que as roupas nos são oferecidas cheias de volumes, em sobreposições, com folhos, franzidos e drapeados; há realmente necessidade de escoar materiais frente à timidez do consumo. Nas próximas estações teremos coleções que assentam em materiais mais elaborados e formas mais amplas, distinguindo-se grandemente das coleções anteriores, precisamente para influenciar os consumidores a sentirem necessidade de atualizarem o seu vestuário e, claro, obrigar ao consumo de maior quantidade de material por peça. A !N Trends apresenta algumas sugestões de boas escolhas: casacos de tamanho exagerado (oversized), saias e vestidos compridos, sobreposição de peças, calças de pernas largas, camisolas grandes, camisas e blusas com folhos, saias de godés. Tudo em materiais ricos em padrão, bordados ou aplicações, conferindo aos looks um aspeto ora mais sofisticado ora mais artesanal. Serão boas apostas as peças adquiridas em tons de azul e em cores pastel, as peças com aspeto metálico e as peças com tecidos transparentes. Também sugerimos que comece a considerar roupas em cores que já se adivinha que vão chegar em força - as cores dos frutos do bosque, os roxos e os há muito desaparecidos castanhos.

Fotografia de: Joel Reis

76


77


78


79


MARCELA SOUSA ROSA

“Have you felt the change?” “Yes!” I said. “I feel richer now that I know you!”

n ? o E s G w a N A D H e C n i E l H T T Caro L E F U O Y HAVE

seu line no 22 o r a C o!”, diz ós há do Laic Está entre n ntar-nos o iã g li enca é a re r feito. “A arte ês quase pe uitos mais a m u portug ai continuar o próprio. v it u e s m que o o an musica ncia eu mod a s é o , a m co xcelê âmic e a cer m lugar de e a fi a r g u foto upa Entre a expressa e oc wson. a r is, melho de Caroline D ugo Re aH ( a d a ,b ban na vid a sua ; André Mota rte m o c o la a ix in A a os ouv usa, contrab a em Lisboa, e no m e d o t o P de Pra fluência Pedro S piano; Fábrica Braço o Espaço Con a teria) n a no Estoril, n h in ês, na L o em Cascais. o este misboa, d a ç n Vangog la s em L irá ser o disco uns concerto d n u g e O seu s agendados alg o ã t is: e es e Casca DO Almada AC CHIA IS SHOPING N F SCA 18:30 NAC CA DA I O | 13 F A 0 M | 22 LMA 17:3 FNAC A CO DA GAMA HO | 13 0 :0 7 02 | JUN 1 AS FNAC V HO | 13 N U 0 J | :3 15 3 18 LHO | 1 11 | J U

80

CLIP VIDEO E CHANGE? T TH OU FEL Y E V A H


81


Caroline Dawson

HAVE YOU FELT THE CHANGE?

O OLHO, AS MÃOS, A VOZ “Todos nós sentimos um vazio na vida e tentamos preenchê-lo de várias formas... algumas saudáveis, outras não! Deus pode ser uma resposta para muitas pessoas, as drogas para outras...”

Com a cerâmica como segunda forma de expressão, Caroline descobriu o prazer de utilizar as mãos como ferramenta. ”Trabalhar com o barro é como trabalhar na terra”, diz. “Por isso gosto de trabalhar com grés, barro rústico, pequenas pedras e cores rústicas como cobre, ocre, azul-acinzentado e turquesa!” Caroline gosta de dar personalidade às suas peças, tornando-as mais úteis do que decorativas. “Queria sempre fazer peças que, além de decorativas, também poderiam ter uma funcionalidade, por isso fiz suportes para livros, mãos para pôr anéis e a figura do bowling (não sei como se chama em português) para pendurar colares!”

82


Caroline afirma que se sente com sorte, por ter encontrado na arte uma constante fonte de novas experiências. “Comecei aos 16 e durante toda a minha vida exprimi-me através da dança, da fotografia e da cerâmica!” Ganhou um prémio em Oslo, quando tinha 19 anos. Fala desta fotografia que “...foi uma agradável surpresa ao revelar o filme e descobrir mais uma figura presente na fotografia, sobretudo porque o seu título é Split Personality”

“Sempre tive um fraco por esta foto! Foi tirada numa viagem a Roma com a minha mãe, e lembro-me de pensar, ao ver o motivo, que era uma pena não ter filme branco e preto na câmara. Grande foi a minha surpresa quando vi a fotografia a cores, devido ao jogo entre a luz das cores rústicas!”

83


Caroline Dawson

HAVE YOU FELT THE CHANGE?

“Para mim, a letra é quase a coisa mais importante nas minhas canções, tenho de poder defender cada palavra, cada frase. Não são escritas por acaso, apesar de saber que a maior parte das pessoas ouve mais a música!” Caroline tenta sempre não cair na banalidade e escreve sobre temas pessoais, mas ao mesmo tempo universais. “Comecei a compor como um desafio, e quando saiu em 1997 a primeira canção, foi a sensação mais agradável que tive!” No princípio os seus concertos eram muito intimistas e bastante melancólicos, só com Caroline ao piano. Hoje em dia, com mais coragem, deixou de se esconder atrás do piano e, com a banda, fica em pé a cantar. “Tenho reparado que sempre me escondi atrás de algo, da máquina fotográfica, do piano ... Sou uma pessoa bastante tímida!” Com a música Caroline Dawson encontrou a sua paixão, que representa nas palavras do escritor Milan Kundera, escritas no seu disco.

84


“MUSIC IS THE BEST WAY TO BRING PEOPLE TOGETHER”. Milan Kundera

85


DDiArte “Manequins” - Vestido desenhado e confecionado pelos DDiArte para um desfile de roupa feita com materiais reciclados, neste caso feito com uma foto, também DDiArte. Quélia Vieira foi maquilhada e penteada por Ricardo Cecílio

DDiArte Honorable Mention in “Fine Art Professional” -”6th Annual Photography Masters Cup” New York/London - 2012 “Trierenberg Super Circuit photography” - gold medal by the “Photographic Society of America” for BEST in SHOW, gold medal by the “International Federation of photographic art”, gold medal in “DIGITAL IMAGES GENERAL”, gold medal in Special Themes NUDES, gold medal in “CANON-you can”, gold medal in “Digital Images Experimental “ - 1º Prize - “international Contemporary Master Award 2011” for World Wide Art Books in Stª Barbara, California, USA - 2º Prize MERIT OF EXCELLENCE & Honorable Mention in “Nude Professional” -”5th Annual Photography

Masters Cup” New York/London - 1º Prize - European Photographers of the Year 2010 in Fine Art by: FEP European Professional Photographer - Silver Camera, 2 Golden, 3 Silver & 1 Bronze Awards in European Photographers of the Year 2011 by: FEP European Professional Photographer - 3 Medalhas GAUDI “Prémio Cidade de Réus de Fotografia” Catalunha Espanha - Prémio PHOTO / CEGETEL em Paris - Medalha de Honra da Federação Internacional de Arte Fotográfica (FIAP) na “VII Bienal Internacional de Fotografia XLVII Medalla Gaudi” – 2007 - European Newspaper Award Award of Excellence (Foto da Capa de um suplemento do Diário de Notícias da Madeira) www.olhares.com/ddiarte http://1x.com/artist/63782 http://www.behance.net/ddiarte facebook.com/DDiArte ddiarte@gmail.com

www.ddiarte.com 86


DDiArte

87


w e i v r e t n i

n o i p a P OLÁ CHAMO-ME PAPION E SOU UM “ARTE Ó DEPENDENTE”

88


!N » Papion, quando descobriste que querias ser fotógrafo? E qual foi o teu primeiro trabalho? Papion » Tudo começou quando estive em depressão... Comecei a usar a fotografia como terapia para me expressar, e salvei-me desta doença. Hoje, sou fotógrafo e produtor do meu trabalho há três anos, e filmo há um ano. Expresso-me criando, fotografo e filmo, para mostrar ao mundo como me sinto. !N » Qual é a área da fotografia de que mais gostas e porquê? Papi » É a fotografia de moda conceptual porque dá-me mais liberdade enquanto artista. !N » Qual foi o trabalho até agora que te deu mais gozo?

Papi » Eu deixaria esta questão mais com as modelos... Porque sofrem sempre comigo devido aos desafios que lhes proponho... Divirto-me imenso (risos) !N » Há alguém que gostarias de fotografar? E porquê?

y s a t c Swee

Papi » Adorava trabalhar com a Bjork, sou um grande admirador de seu trabalho. !N » Temos acompanhado muito atentamente o trabalho que tens desenvolvido ultimamente na área do vídeo... Queres falar um pouco desta nova fase? Papi » Cinema foi sempre uma das minhas grandes paixões. Depois de três anos a fotografar decidi dar o passo seguinte, dar vida às minhas ideias.

Papi » Todos os trabalhos que fiz deram-me imenso gozo, devido ao desafio que envolve cada produção. !N » Conta-me alguma situação engraçada ou embaraçosa que tenhas vivenciado no teu trabalho?

89


!N » Tens projectos para o futuro? Papi » Bastantes!... Quero brevemente começar a fazer longas metragens. Não paro de escrever. Já escrevi musicais, dramas e romances. Fora muitas ideias que tenho para Short Films... !N » Achas que há condições e razões para te manteres a trabalhar em Portugal? Ou andas já à procura de outros mercados? Papi » Portugal, Portugal... Portugal tem pessoas bastante interessantes mas há uma grande falta de solidariedade e espírito de interajuda, e isso é muito errado... Um verdadeiro artista deve respeitar e apoiar os seus colegas. É importante também apreciar a arte dos outros. Para mim são as visões diferentes dos artistas que fazem este mundo ser super interessante... Neste momento estou mais focado no estrangeiro. !N » Qual o teu maior sonho? Papi » O meu maior sonho é comover o mundo. Espero um dia ver uma sala de cinema a chorar ao ver um filme meu. Deve ser uma sensação única. E com muita luta espero imortalizar o meu nome.

90

!N » Quem desejar entrar em contacto contigo, onde é que pode encontrar-te? P » Podem enviar um email para papionphotography@gmail.com ou via facebook. https://www.facebook.com/Papionphoto !N » Como podemos seguir o teu trabalho? Papi » Via youtube: http://www.youtube.com/PapionPhoto Thumblr: http://papioon.tumblr.com/ Behance http://www.behance.net/papionphotography !N »Queres deixar alguma mensagem para os teus seguidores? Papi » Nunca desistam dos vossos sonhos pois o céu não pertence a ninguém . Não se deixem destruir pelas barreiras e fiquem mais maduros com estas etapas. No fim vão sentir-se mais humanos, fortes e realizados.


Ladypayne Directed By Papion

Arte, harmonia, ser humano

Desumano, arrog창ncia, favas

Ladypayne

91


92


E N I Z A G A M N ! / / n o i p a P y B d e t c e r Di 93


Dominik Jasinski N

ascido em 1981 em Rzeszow. Formado em Design Gráfico na Warsaw Academy of Fine Arts. Defendeu a tese “Deformação do Corpo Humano na Arte Moderna”, orientada pelo professor Andrzej Wieclawski. 2013

Jasinski & friends, curated an exhibition of 12 Polish artists (paintings, graphics, digital art, photography), Galeria przy Teatrze, Warsaw; A guest artist performing at the VIP opening of a new RESERVED store Moscow, Russia; Designed a range of pottery for AS Cmielow Pottery Company, Poland; Fall in Love with Art, young Polish artists, Warsaw, Fort Sokolnickiego; Zycie, graphic exhibition of 12 Polish graphics, Hoza 40, Warsaw.

tion, Freta Gallery, 39 Freta street, Warsaw; What is Love? Opening a new gallery/showroom Point of View with my paintings, 18 Freta street, Warsaw; Forbes Magazine auction; X Rysunek X Grafika, drawing and graphic exhibition, Theatre Cultural Centre, AKCENT Gallery, Grudziadz; Media Lounge Magazine printed an article about my artwork; In Your Face - painting exhibition, Maya Gallery, 18 Zeglarska street, Torun.

tralny Basen Artystyczny in Warsaw; magazine “Przeglad” printed his artwork; won the first prize in „My Little Gallery“ a competition organized by Casa Marvell; designed posters for BAJKA Theatre (“Business”, “Ann of Green Gables”, “Sextet” and more);

2012

2011

2007

The Yard Gallery, Holywood, Northern Ireland, painting exhibition; Published amongst 11 other Polish artists in the first Polish edition of Gedeon Richter Calendar; A large interview with the artist in the Polish edition of Art&Business Magazine; Oblawantura przez Wazarlacza i Lowybryki wokol Zreka” - book illustrations, original title “Snark” by Lewis Carroll, Polish translation by Wojciech Mann and Grzegorz Wasowski, WASOWSCY Publishing House; Van den BERG Gallery - painting exhibition, 12 E. Plater street, Warsaw; Os meus cores - painting exhibi-

Feast - painting exhibition in Galeria Przy Teatrze, National Theatre in Warsaw; Black, white. White, black. Graphic exhibition in The Ideal House, DOMOTEKA Warsaw; 20/XX - painting exhibition in CK Teatr in Grudziadz; Przekroj - painting, drawing and graphic exhibition; Artpubgaleria; magazine “Dobre Wnetrze” printed his artwork (Nr 6(162)); designed posters for BAJKA Theatre, Warsaw;

2010

2009

designed the graphic for the cover of a book “Ruchome granice literatury”, Polish Scientific Publishing House PWN;

Nowa Okolica Poetow magazine printed his artwork and short text on “Deformation as a lack of knowledge”; exhibition in Galeria przy Van Gogha, Warsaw; designed stage set up and costumes for Wanda Siemaszkowa Theatre in Rzeszow;

2005

exhibition Young Artists, Le Madame, Warsaw;

2004

Melancholie - painting exhibition in DOMOTEKA Warsaw; Look At Me – exhibition in Cen-

exhibition in Galeria Synkret , Warsaw

www.dominikjasinski.com 94


95


96


97


98


99


ARTUR

NOGUEIRA

Gabriela Gonçalves, nascida em 1951,

interessou-se pela fotografia a partir dos 15 anos. Mais tarde, na redescoberta da fotografia digital, aperfeiçoou e aprofundou os seus conhecimentos e enveredou por diversas formas estéticas e artísticas, entre as quais os seus “ Hi Keys”, que já deram lugar a uma exposição de alto gabarito e muito apreciada pelos seus colegas. Aqui ficam alguns exemplos desses mesmos estilos.

100


101


102


103


104


105


106


107

ILLUSTRATIONS

by JÚLIO VANZELER


108


109


110


111


112


113


114


115


116


117


118


119


Há mar e mar, há ir e... e há SAL para ver. O Surf At Lisbon, ou SAL para os amigos, está de volta. Depois de uma primeira edição muito bem sucedida, há uma segunda edição a caminho. Marca já na agenda: 27, 28, 29 e 30 de Junho o Cinema São Jorge vai cheirar a mar, a sol, a peles douradas. Não percas esta onda!

120


R

icardo Gonçalves é o Director do Festival. Estivemos à conversa com ele, e ficámos a saber um pouco mais acerca deste arquiteto apaixonado pelo mar e pelo surf, de onde surgiu a ideia para este festival... mas se queres mesmo saber tudo o que nos revelou, continua a ler. O que significa o mar para ti? O mar é como um templo...é a ele que recorro quando preciso de espairecer, de recarregar as baterias, é onde vou buscar energia. Há quanto tempo fazes surf? Há quanto tempo? Bem, nem sei muito bem como fazer as contas...comecei aos treze anos. Sim, já lá vai muito tempo. De onde surgiu a ideia para este festival? A ideia surgiu por necessidade enquanto surfista. Não existia nenhum

festival do género, nem sequer havia filmes de surf a serem exibidos em tela gigante. E à medida que me fui apercebendo de que havia festivais de surf em vários países, até mesmo naqueles que nem tinham mar, achei que era absurdo não haver um festival do género em Lisboa, capital europeia do surf. Como correu a primeira edição do SAL? Na minha opinião, que poderá sempre ter o rótulo de suspeita, acho que todo o festival correu muito bem. O público pareceu-me muito satisfeito, inovámos ao trazer para Portugal algo que não existia, e sermos os pioneiros é motivo de orgulho. Porquê a cidade de Lisboa para este festival? Lisboa porque eu sou de cá. Porque o São Jorge é a capital dos grandes fes-

tivais. E porque há muitos surfistas em Lisboa, sejam nacionais ou estrangeiros, que vêm conhecer o país. Foi fácil divulgar? Houve um grande trabalho de divulgação através de websites, revistas, nacionais e internacionais. E houve vários contactos feitos com vários festivais de cinema internacionais, fazendo parte de um coletivo que vai desde Nova Iorque ao Havai, passando pela América do Sul, Europa, Austrália, África, e isso também foi uma grande ajuda à divulgação do festival. E tivemos um grande apoio da EGEAC que, através dos seus meios institucionais, também ajudou na promoção e divulgação do festival, sendo assim um grande motor de propagação. Quantas inscrições receberam? Recebemos cerca de 70 inscrições, e acabámos por divulgar cerca de 50 filmes. A maior parte deles não foram

121


convidados a participar no festival, o que demonstra que, mesmo sendo uma primeira edição, conseguiu atingir o público alvo e trazer participantes e espectadores. Como vês a produção nacional deste tipo de filmes? Houve muita produção nacional, mas não tanto como queríamos. Mas não se produzia muito a este nível, o que é percetível, por não haver festivais de âmbito nacional. Mas depois do SAL já se criaram outros festivais. Como avalio a produção? Os que tivemos foram muito bons. E que se pode esperar desta segunda edição? Apesar de a primeira edição ter corrido muito bem, tivemos algumas dificuldades. Era um projeto “piloto”, não foi fácil dar credibilidade à ideia. Este ano queremos voltar a fazer o festival. Mas faz todo o sentido que se prossiga com outras edições, Lisboa é a

122

cidade europeia com mais surfistas por metro quadrado e com ondas de altíssima qualidade, não vejo porque não há de haver uma segunda edição. E queremos manter o espírito que tivemos este ano! Que feedback receberam dos realizadores que estiveram no SAL? O feedback foi extremamente positivo. Elogiaram o espaço, principalmente porque o cinema São Jorge é uma sala de cinema clássica, e conjugámos com o cinema de surf, o surf, uma pitada de arte e cultura, e resultou perfeitamente. Como vês o SAL daqui a uns anos? Espero que o SAL continue a crescer, que seja um festival cada vez mais amplo, com várias valências do surf. E vê-lo crescer faz-nos projetar outras edições em outras cidades do país, ou, quem sabe, transportar a organização para o estrangeiro.


Photos by AndrĂŠ Carvalho

123


Coordenação Produção de moda

Sandrina Francisco

Fotografia: Joel Reis Assistente fotografia: Tiago Reis Photo Post Production : Art Mello HairStyling: Adelaide Nunes com produtos Redken / Matrix Maquilhagem: Micaela Leal com maquilhagem Parisax Modelos: Sofia Coroado Victoria Malai Styling: Alunas Pós-Graduação em Moda e Consultoria de Imagem do IPAM 2013 Agradecimentos: Hotel FonteCruz Lisboa

http://fashionstudioagency.blogspot.pt/

124


125


126


127


128


129


130


131


132


133


134


135


136


No dia do seu casamento você será, mais do que nunca, o centro das atenções e é imprescindível a escolha de um look que a favoreça fisicamente e realce ainda mais a sua beleza. A sua imagem será imortalizada nas fotos que serão vistas e revistas durante o resto da sua vida. A imagem da noiva é essencial, especialmente nos dias de hoje: “uma imagem vale mais do que mil palavras”. É preciso sentir-se confortável sem perder a elegância e usar o traje adequado para o local e horário da cerimónia. As madrinhas e mães dos noivos, muitas vezes, também sofrem na hora das suas escolhas. Por isso, convém estar tudo previamente decidido: vestidos, acessórios, sapatos, maquilhagem e cabelos! Não corra o risco de ficar insegura num dia tão especial, isso não deve acontecer. Afinal esse dia será todo seu! Deve estar atenta a tudo, mas não deixe que a tensão ou ansiedade a deixe insegura, organizando tudo a seu gosto mas sempre com a orientação de um bom profissional. Com muitas dicas e cuidando de todos os detalhes, com carinho e profissionalismo acima de tudo. Dicas importantes de Ronny Kasta e Vitor Souza: Num casamento de verão, na estação mais quente do ano, os cabelos presos são uma boa opção! Nas suas mais variadas formas e estilos os coques – desde os mais estruturados aos cabelos mais despojados e com movimento irão sem dúvida fazer a cabeça das noivinhas. Nos acabamentos a trança e as madeixas “torcidinhas” estão de volta, mas importa lembrar que o cabelo (assim como a maquilhagem) tem de acompanhar o seu styling e falar a mesma língua.

prático, clássico e dá ênfase ao rosto. Mas vale a pena sair um pouco do comum, não é? E se você gosta de cabelos soltos ou de penteados de noiva semi-presos, mas não quer fios a cairem no rosto, nem ficar despenteada no fim da noite, pode inspirar-se no penteado da Maria Bonita Extra. Alguns chamam-lhe “princesinha”, quando se pega parte do cabelo e se prende pra trás. No caso da beleza do desfile, investiram num topete para tirar o penteado do comum e prenderam o cabelo com duas madeixas do próprio. É só colocar o véu e partir para o altar! A decisão da maquilhagem: ela deve estar em harmonia com as linhas do rosto, olhos, nariz e boca, com a coloração da pele e a cor dos cabelos, para ficar impecável. Os acessórios escolhidos também devem estar de acordo com a forma do rosto, criando um equilíbrio perfeito. O serviço de consultoria de imagem para noivas serve justamente para garantir o sucesso das suas escolhas. Convém começar os preparativos com pelo menos 30 dias de antecedência e com uma consultoria de imagem, definindo o estilo de cabelo e maquilhagem que mais se adequam ao seu perfil. Logo depois, a noiva é encaminhada para o teste de cabelo e maquilhagem. Limpeza de pele e depilação são realizadas dias antes, para a preparar para o seu grande dia. Assim como a noiva, o noivo também requer cuidados para estar perfeito para receber a noiva. Que a felicidade a dois continue sendo o objetivo principal das suas vidas. Que a caminhada seja longa, repleta de amor e compreensão. Votos de felicidades Nós, Ronny Kasta e Vitor Souza esperamos ter ajudado as Divas do Mês de Maio e que esse momento seja eternizado como um dia muito feliz!

O coque fica ótimo para se fazer um penteado de noiva com véu e grinalda. É perfeito para quem quer enfeitar os cabelos e é um dos penteados mais requisitados pelas noivas. É

137


O VERÃO ESTÁ A CHEGAR, E POR MUITO QUE SE DEFENDA QUE DEVEMOS CUIDAR DO NOSSO CORPO TODO O ANO, PORQUE O IMPERATIVO É A SAÚDE, NÃO PODEMOS ESQUECER QUE É NESTA ALTURA QUE AS PESSOAS MAIS CUIDAM DE SI. ROUPAS COM MENOS TECIDO, DIAS MAIS QUENTES E MAIS LONGOS FAZEM COM QUE TENHAMOS DE EXPOR MAIS A NOSSA IMAGEM. E, PARA QUE SE SINTA BEM COM O SEU CORPO, DEIXAMOS AQUI ALGUNS EXERCÍCIOS QUE PODE FAZER SEM GRANDE ESFORÇO. VAI NOTAR A DIFERENÇA E OS RESULTADOS. ORGULHE-SE DO SEU CORPO, ORGULHE-SE DE SI!

138

Segundo a ACSM um programa bem delineado de actividade física tem de incluir uma componente de exercício aeróbio, uma componente de treino de força e outra de flexibilidade. Aquecimento: correr ou andar de bicicleta (até ao parque) Circuito de exercícios: faça 2 ou 3 voltas ao circuito Tempo por exercício: 1 minuto Tempo de descanso entre exercícios: 30 seg.-1min.

1- Agachamento com (ou sem) banco ou cadeira

De pé, em frente e de costas para uma cadeira ou banco, coloque os pés à largura das ancas ligeiramente a apontar para fora. Atenção à sua postura, coloque o peito aberto com os “ombros rodados para trás”, mantendo as omoplatas juntas, alinhando desta forma a sua coluna. Realize o movimento como se fos-

se sentar-se, sem deixar os joelhos avançarem para além da ponta dos pés. Quando os glúteos estiverem quase a tocar no banco (ou tocarem mesmo), faça o movimento contrário até à posição inicial.

2- Flexões com as mãos na parede/banco/chão

Coloque-se inclinado com as mãos sobre uma parede ou banco ou deitado sobre o chão. As mãos devem estar afastadas, os cotovelos à altura dos ombros e os punhos alinhados com os cotovelos, os dedos direcionados para a frente. Coloque os pés à largura das ancas apoiando apenas as pontas dos pés no chão. Empurre o chão (banco ou parede). Expire quando empurra e nunca estique completamente os braços. Deve assim realizar um movimento de flexão e extensão dos cotovelos acompanhado pelo movimento do corpo como um todo. Mantenha sempre os ombros lon-


1

2

3

4

5

6

ge das orelhas e não se esqueça de que o seu corpo deve estar como uma “tábua”. Nota: 4/5 dedos antes de tocar com o peito no chão volte a subir. Alternativa (se no chão): Em vez de apoiar os pés faça-o sobre os joelhos (deve no entanto fazê-lo mantendo o alinhamento corporal)

3- Afundos

Coloque os pés à largura das ancas (bacia), um pé à frente e outro atrás, ficando as pontas dos pés a apontar para a frente. O pé de trás com o calcanhar fora do chão e o joelho da frente ligeiramente fletido. Flita os joelhos até as coxas fazerem um ângulo de 90º com as pernas. Aquando da flexão certifique-se do alinhamento do “tornozelo” com o joelho. Mantenha sempre o peito aberto, as costas direitas, e os ombros longe das orelhas, mantendo

a coluna alinhada e o olhar focado em frente. Realize este exercício alternando as pernas no tempo de exercício ou faça-o à vez – primeiro 1 minuto com uma perna à frente seguido de 1 minuto com a perna oposta.

mente afastados - à largura das ancas). Agarre as pegas e, com os braços estendidos ao longo do tronco, as costas direitas - omoplatas “juntas”, o “peito aberto” e o olhar em diante flita os cotovelos sem os descolar do tronco. Apenas os antebraços se deslocam.

4- Remada com elástico

6- Tricípite com elástico

Prenda o elástico num poste, candeeiro… Agarre com as duas mãos as pegas (polegares para cima) e puxe o elástico até sentir tensão (quanto mais tensão sentir mais difícil será). Na posição bípede flita um pouco os joelhos. Mantendo as costas direitas, a coluna alinhada e o olhar focado em frente puxe com as duas mãos o elástico com os cotovelos paralelos ao tronco.

5 Bicípite com elástico

Na posição bípede prenda o elástico debaixo dos pés (pés ligeira-

Passe o elástico em torno de algo onde possa ficar suspenso um pouco acima da sua altura. Agarre as pegas com as palmas das mãos voltadas para baixo, puxe o elástico estendendo os seus braços paralelamente ao tronco, criando tensão. Mantendo as costas direitas, com os “ombros rodados” para trás e as “omoplatas juntas”, deixe fletir os antebraços até estarem paralelos ao solo - o cotovelo e braço ficam fixos junto ao tronco. De seguida empurre o elástico fazendo o movimento contrário, até os antebraços estarem praticamente estendidos.

139


7

Os cotovelos devem sempre apontar para os pés e nunca para fora (erro comum).

7- Rotação lateral do tronco com elástico

Passe o elástico em torno de um poste/candeeiro a meia altura, passando uma pega por dentro da outra de forma a que fique preso (estilo “gravata”). Agarre na pega livre com as duas mãos e afaste-se do poste até criar tensão no elástico. Com os “ombros rodados para trás”, costas direitas e o olhar focado em frente, rode o seu corpo para o lado direito, fazendo o mesmo de seguida para o lado esquerdo e assim por diante. 140

8

8- Prancha Frontal

Imagine que o seu tronco é uma tábua, desde os ombros até aos joelhos (no caso de estarem apoiados) ou até aos pés (se não existir apoio dos joelhos). O abdominal tem de estar contraído – “umbigo para as costas” e os ombros longe das orelhas. Deve apoiar-se sobre os antebraços, com os cotovelos debaixo dos ombros. Não se esqueça, alongar é fundamental !!! Para perda de peso a ACSM recomenda a realização de 250 a 300 minutos de actividade física a um nível de intensidade moderado por semana. Intensidade moderada - suficiente para causar sudação mas que permita ao indivíduo manter uma conversa.

O American College of Sports Medicine – ACSM, é a maior organização de medicina desportiva e ciência do exercício físico no mundo.

Equipa da Bodysolution Coo/ Personal Trainer/ Nutrition Advisor Prof. Luís Marques Personal Trainer Prof. Rita Pinto Personal Trainer Prof. Abraão Santareno Personal Trainer Prof. Alexandre Alinhas Fotos tiradas por: Bárbara Santos Modelos Edmundo Santos Cláudia Abelho


Luís Stoffel, bailarino de formação, tem vindo a dedicar a sua vida ao mundo das artes e espetáculo. É Aderecista, conhecido como Designer de chapéus, o “ Sr. Milliner “ é reconhecido pela VOGUE por ter uma carreira bastante interessante nesta área. Os seus trabalhos podem ser vistos no Teatro, como por exemplo nos musicais de Filipe La Féria, editoriais de moda de várias revistas e noutras áreas artísticas. Facebook: Fascinators Luís Stoffel www.luistoffel.weebly.com | luisstoffellx@gmail.com 141


FASHION STYLIST: Marina Neto PHOTOGRAPHY BY: Joel Reis Photo Post Production: Art Mello Photography Assistant : Melita Reis Hair Stylist: Marina Neto Makeup Artist: Marina Neto Model @ Agency Name: Carolina Gaspar

142


143


144


145


146


147


CATALOGO DE APRESENTAÇÃO COLEÇÃO | 2013 PHOTOGRAPHY BY : Joel Reis

FASHION STYLIST : Morena Jambo Design : Art Mello Photography Assistant : Vítor Garcia, Tiago Reis Hair Stylist : Djanira Cruz, Miriam Lu Makeup Artist : Djanira Cruz, Miriam Lu Model @ Agency Name : Elena Cabac @Face, Pajó Reis@Central, Joana Vieira Video Production & Post : Tiago Reis

BIQUINIS, FATOS DE BANHO, TRIQUINIS, LINGERIE, FITNESS BODIES, VESTIDOS E MACACÕES

WWW.MORENAJAMBO.COM

148


149


De semana a semana é apresentada uma “fresh face”, fotografada com uma imagem orientada para o editorial. Na plataforma online e independente Natinhas divulgam-se novos talentos nacionais, de maneira a explorar o seu potencial como modelos e levá-las a conhecerem-se e a prepararem-se para desafios maiores. Este é um projeto que pretende mostrar o que de melhor se faz por cá, mas também dar a estas jovens a motivação e as ferramentas necessárias para prosperarem no (competitivo) mundo da moda internacional mostrando não só a sua imagem mas valorizando a personalidade e o carisma de cada uma. A !N Magazine mostra agora 10 caras novas que prometem dar que falar. Uma colaboração com o projecto Natinhas.

150


151


152


153


154


155


156


157


RAUL NUNES Raul Nunes nasceu a 16 de Julho de 1969, no Porto, cidade onde sempre viveu e cumpriu a sua formação académica. Licenciado em Educação Visual – pela Escola Superior de Educação –, é professor de Educação Visual em Valbom (Gondomar). Em paralelo com a atividade profissional, desenvolveu o gosto pela fotografia, ainda antes da adolescência, com o seu pai, o professor Amadeu Nunes, a suscitar nele a paixão por esta arte: quando o filho contava apenas 10 anos, convidava-o para assistir, na sua câmara escura, à revelação de trabalhos fotográficos a preto e branco. Desde então, a fotografia cativa Raul Nunes, ainda que só em 2005 tenha iniciado o seu percurso, investindo numa câmara SLR da Nikon. A facilidade na aprendizagem e o prazer pela fotografia proporcionaram um avanço teórico e prático, numa base de ‘trial and learn’. Atualmente, aprofunda os conhecimentos nesta área, com o objetivo de, a cada dia, enriquecer um portfólio revelador de quem cria por paixão. Em 2006, criou um site (www.raulnunes.com) onde exibe o seu trabalho.

158


159


Destaques

• Selected as a Top Country Pick for his entry “Cloud Factory” from the 2012 International Photography Awards Annual Competition. Based on juror scores, three entries from each country with 10 or more participating photographers were selected as IPA’s 2012 Top Country Picks. • Awarded: Honorable Mention in Architecture – Cityscapes category for the winning entry “Cloud Factory.” In the International Photography Awards Competition (IPA). • People Choice Award 2011 no site 1x.com, com a fotografia ”O Barco“. Um dos sites mais prestigiados da Internet sobre fotografia. • Fotografia “Tempo de descanso“, publicada na revista “O Mundo da Fotografia Digital” de Janeiro de 2010 na secção “Olhares – Os melhores“. (pág. 17) • Fotografia “O Ribeiro“, publicada na revista “Super Foto Digital” de Dezembro de 2009 na secção “Caixa de Luz” (pág. 88) • 1º Lugar no concurso “Fotografia de Paisagem” na revista “O Mundo da Fotografia Digital” de Novembro de 2009, com a fotografia “O Barco” (pág.88) • 2 páginas dedicadas ao tema “Como se fez“, com texto elaborado por mim, na revista “Super Foto Digital” de Julho de 2009, com a fotografia “O Barco” (págs. 80/81) • Fotografia “The Rock“, publicada na revista “Super Foto Digital” de Agosto de 2009 na secção “Caixa de luz“. (pág. 84) • 2º lugar, com as fotografias “Fábrica de Sonhos” e “O Barco“, no concurso nacional “EISA Maestro 2009/2010” publicado na revista “Super Foto Prática” de Junho de 2009. (pág. 25) • Página dedicada à fotografia “As Árvores” na secção “Destaque do mês” da revista “DP – Digital Photographer” de Abril de 2009 (pág. 27) • Vencedor do mês de Fevereiro, na revista “Foto Plus” de Março de 2006, do concurso “Retrato a preto e Branco“, com a foto “Velhinho” (pág.57) • Fotografia “Mar Agitado”, publicada na revista “Super Foto Prática” de Janeiro de 2006, na secção “Clube de Leitores” (pág. 81) • Fotografia “Lindo Porto” publicada na revista “Super Foto Prática” de Dezembro de 2005, na secção “Clube de Leitores” (pág. 82) • Fotografia “Parque Eólico de Fafe” publicada na revista “Super Foto Prática” de Outubro de 2005, na secção “Clube de Leitores” (pág. 83) • 1 página dedicada às fotografias “Amanhã é outro dia” e “Migração”, na secção “Portfólio Individual e Colectivo” da revista “Foto Plus” de Setembro de 2005 (pág. 75) • Fotografias “S. Gonçalo” e “Reflex” publicadas na revista “Foto Digial” de Setembro de 2005, no passatempo “Reflexos” (págs. 74/75) • Fotografia “Reflexos” publicada na revista “Super Foto Prática” de Agosto de 2005, na secção “Clube de Leitores” (pág. 81)

160


161


162


163


164


165


Dois filmes: La Vie d’Adèle

do realizador franco-tunisino Abdellatif Kechiche. Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux são as protagonistas de uma história de amor lésbico, mas isso pouco importa. É um filme “sobre a vida, o amor, o sexo e a descoberta do desejo”, como referiu uma das protagonistas. O filme recebeu a Palma de Ouro no último Festival de Cannes. Esta escolha é um manifesto contra quem declara opor-se ao casamento entre homossexuais e à adoção de crianças por casais do mesmo sexo, pretendendo proibir direitos básicos aos que, por qualquer motivo, são diferentes deles.

Before Midnight

Antes da Meia-Noite (Before Midnight) é o último filme da trilogia que começou com Antes do Amanhecer, quando Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy) se encontram numa viagem de comboio e passam juntos uma noite em Viena. Não trocam contactos e combinam apenas encontrar-se seis meses depois – tal como no clássico O grande amor da minha vida, mas aí no topo do Empire State Building – No entanto, Celine fica impossibilitada de comparecer ao encontro, e perdem o contacto. Em Antes do Anoitecer, passado nove anos depois, reencontram-se e Celine diz já não acreditar no amor, nem nas paixões que perduram. Estreia agora o epílogo da saga onde encontramos os dois protagonistas já casados e pais de duas meninas gémeas.Tal como os anteriores, este filme foi realizado por Richard Linklater, que assina novamente o guião em parceria com os actores principais, e desvenda se após tantos anos de atração, o romance (que desde o início os uniu) prevalecerá.

166


Uma exposição:

Um património:

A exposição de fotografia Made in Hollywood da Fundação John Kobal vai estar patente de 7 de Junho a 1 de Setembro no Centro Cultural de Cascais. Para todos nós que crescemos com os filmes de James Dean, Marilyn Monroe, Humphrey Bogart e somos fãs de realizadores cujas obras ainda hoje nos encantam (Orson Welles, Alfred Hitchcock, Michael Curtis, entre outros) é uma forma de os rever e de apreciar a mestria fotográfica daqueles que os imortalizaram.

Depois do Fado ter sido considerado património imaterial da Humanidade – reconhecimento para o qual contribuiu o filme Fados de Carlos Saura – em Março deste ano foi entregue a candidatura do cante alentejano a Património Cultural Imaterial da Humanidade. O comité internacional da UNESCO decidirá, mas para que a nossa cultura seja reconhecida no estrangeiro, podemos e devemos apoiar esta iniciativa.

Um álbum:

Amy Winehouse foi a voz mais incrível que surgiu nes-

ta década. Cresceu num bairro suburbano londrino, estudou música e tornou-se compositora, além de uma intérprete única que reabilitou o R&B como seu álbum de estreia Back to Black. A PDV levou-a ao fundo do poço e o sensacionalismo da imprensa ajudou a afundá-la ainda mais. Partiu, mas deixou um legado inestimável. O seu álbum póstumo merece ser escutado e sentido. Sem saudosismos. Não te perdoo por teres ido embora com tanto que ainda tinhas para dar, mas estás com o Jimmy Hendrix, o Jim Morrison, o Ray Charles, a Elis Regina e a Janis Joplin e nós (desgraçadamente!) sem vocês.

167


Uma banda portuguesa: Dead Combo

Os Dead Combo são um duo fantástico composto por Tó Trips (guitarras) e Pedro V. Gonçalves (contrabaixo, kazoo, melódica e guitarras). Conheceram-se em 2001, no final de um concerto quando o Tó (meu colega de liceu no D. Pedro V nos anos 80) pediu boleia ao Pedro que também não tinha carro. Foram a pé até ao Bairro Alto e lembraram-se de gravar um álbum em tributo ao génio da guitarra portuguesa, Carlos Paredes. Assim se iniciou uma parceria genial que faz este ano dez anos de carreira. Vão estar no Festival MED em Loulé a 28 de Junho e no Optimus Alive a 12 de Julho, em Algés. O seu som faz lembrar as bandas sonoras de Paris Texas (de Wim Wenders) ou Kill Bill (de Quentin Tarantino), fundido com a melhor tradição melódica portuguesa. Como o “assobio” da personagem de Vasco Santana no filme O Pátio das Cantigas.

Um concerto: Maria Rita

Maria Rita em digressão Redescobrir Elis Regina no Pavilhão Rosa Mora, no Porto a 28 de Junho e no MEO Arena (Pavilhão Atlântico) em Lisboa, no dia seguinte. O repertório da mãe – a “Pimentinha” como era chamada – é vasto, mas absolutamente sublime e as vozes muito parecidas. Como em Junho ainda chove: “Águas de Março”!

168


Um livro de não-ficção histórica: Segredos da Descolonização de Angola

A narrativa histórica Segredos da Descolonização de Angola surgiu da pesquisa para a minha dissertação de doutoramento sobre o que significou a partida de África para os antigos colonos portugueses de Angola e Moçambique. Baseado integralmente em fontes primárias (relatórios de militares, telegramas de diplomatas, entrevistas e declarações dos protagonistas do processo), é um livro que relata os factos registados nos documentos, sem juízos valorativos. Lançado pela Dom Quixote será apresentado a 27 de Junho na FNAC do Porto e a 4 de Julho na livraria Almedina, em Coimbra.

Um romance: A Feiticeira de Florença de Salman Rushdie

Salman Rushdie funde na sua obra a cultura e a sociedade indiana/muçulmana ao o melhor estilo literário britânico apreendido nos colégios onde estudou. Perseguido pelo fanatismo islâmico, li Versículos Satânicos no auge da polémica, tão infundamentada quanto a criada em torno do filme Je vous salue, Marie de Jean-Luc Godard pelos radicalistas católicos. Os Filhos da Meia-Noite, O Último Suspiro do Mouro, Vergonha e Fúria foram as obras de ficção deste autor proscrito que, com o mesmo prazer, devorei. Para leituras futuras guardo Shalimar, o Palhaço e A Feiticeira de Florença. No seu último livro Joseph Anton: uma Memória, Salman Rushdie descreve como é viver condenado desde 14 de Fevereiro de 1989.

Óbidos, Vila literária:

A igreja de São Tiago em Óbidos foi transformada pela Ler Devagar numa livraria de culto, onde a modernidade do décor se conjuga com a traça setecentista do espaço. Cinco das 11 livrarias que integram o projecto Vila literária já abriram. Depois da ginjinha, do Festival do Chocolate, da Vila Natal e da obra de Josefa d’Óbidos (estudada por Vítor Serrão) há mais um motivo para conhecer esta jóia do Oeste.

Um estilista:

As criações de Filipe Faísca são geniais; tal como o seu sentido de humor. Designar os tons da colecção que levou à Moda Lisboa Trust como “cor-de-burro-quando- foge” é duma anarco-lucidez. Com o mérito de ter desenhado para mulheres com silhueta XL.

169


170


171


172

!N magazine, number 3  

Magazine about fashion, art, travels, beauty & wellness Jun/Julho 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you