Page 1

1


Sumário 1 MISSÃO CHINA ........................................................................................................................ 3 Resumo da agenda .................................................................................................................. 4 Delegação ................................................................................................................................ 5 2 INFORMAÇÕES SOBRE A CHINA ......................................................................................... 6 3 INFORMAÇÕES SOBRE AS CIDADES .................................................................................. 7 Hong Kong ................................................................................................................................. 7 Shanghai ................................................................................................................................... 9 Clima........................................................................................................................................ 11 Fuso horário ............................................................................................................................ 12 4 INSTITUIÇÕES E FEIRAS....................................................................................................... 12 Consulado Geral do Brasil em Hong Kong ............................................................................. 12 Consulado Geral do Brasil em Shanghai ................................................................................ 13 SIAL China ............................................................................................................................. 13 Gourmet Asia .......................................................................................................................... 13 5 ESTADIA E TRANSPORTES ................................................................................................. 14 Hotéis e trajeto para as feiras ................................................................................................ 14 Restaurantes, bares e compras ............................................................................................ 18 Saúde .................................................................................................................................... 21 Aeroportos e como acessar .................................................................................................. 21 Meios de transporte ................................................................................................................ 23 6 QUESTÕES FINANCEIRAS ................................................................................................... 27 Câmbio e troca de moeda ...................................................................................................... 27 Casas de câmbio no Brasil ..................................................................................................... 28 Casas de câmbio na China .................................................................................................... 29 7 INFORMAÇÕES ÚTEIS .......................................................................................................... 30 Recomendações gerais .......................................................................................................... 30 Cultura e negócios .................................................................................................................. 30 Comunicação e emergências ................................................................................................. 32 Comunicação com o Brasil e internet na China ..................................................................... 32 Tomadas e voltagens na China .............................................................................................. 34 Língua ..................................................................................................................................... 34 Documentos e procedimentos para viagem ........................................................................... 35 O que levar na mala ............................................................................................................... 35 8 ENDEREÇOS EM CHINÊS ..................................................................................................... 36 9 EXPRESSÕES BÁSICAS EM MANDARIM ........................................................................... 37 10 EXPRESSÕES BÁSICAS EM INGLÊS ................................................................................. 38

2


Missão China – de 09 a 18 de maio de 2018 O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio do INDI - Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais, realiza a 2ª missão de empresários mineiros à China entre os dias 09 e 18 de maio de 2018.

A missão é composta pelas seguintes atividades:    

Visita à feira Gourmet Asia em Hong Kong; Visitas técnicas a pontos de venda; Rodadas de negócios; Apresentação dos produtos mineiros do setor de alimentos e bebidas através da gastronomia de Minas, em parceria com o programa +Gastronomia;  Exposição no estande de Minas Gerais na feira SIAL China em Shanghai;  Eventos de networking empresarial;  Eventos de coaching;

3


RESUMO DA AGENDA (atualizado em 24/04/2018) 08/05/2018 – TERÇA-FEIRA – HONG KONG Chegada à Hong Kong 09/05/2018 – QUARTA-FEIRA – HONG-KONG Welcome Briefing Welcome to Hong Kong 10/05/2018 – QUINTA-FEIRA – HONG-KONG Visita à feira Gourmet Asia (Powered by Hofex) Noite livre 11/05/2018 – SEXTA-FEIRA – HONG-KONG Encontro de Negócios +Gastronomia - Evento de relacionamento empresarial e promoção de Minas Gerais 12/05/2018 – SÁBADO – HONG KONG Deslocamento para Shanghai 13/05/2018 – DOMINGO – SHANGHAI Reunião de trabalho: alinhamentos gerais 14/05/2018 – SEGUNDA-FEIRA – SHANGHAI Visitas Técnicas Montagem de estande 15/05/2018 – TERÇA-FEIRA – SHANGHAI Encontros de negócios Montagem de estande 16/05/2018 – QUARTA-FEIRA – SHANGHAI Participação na feira Sial China 2018 17/05/2018 – QUINTA-FEIRA – SHANGHAI Participação na feira Sial China 2018 +Gastronomia - Evento de relacionamento empresarial e promoção de Minas Gerais 18/05/2018 – SEXTA-FEIRA – SHANGHAI Participação na feira Sial China 2018 Evento de fechamento da missão +Gastronomia 19/05/2018 – SÁBADO – SHANGHAI Retorno ao Brasil

4


DELEGAÇÃO INDI - Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais O INDI realiza consultoria gratuita aos investidores, apoia o desenvolvimento das empresas instaladas no estado e auxilia as empresas que querem exportar. Tudo realizado em conjunto com os demais órgãos governamentais responsáveis pelo desenvolvimento econômico em Minas Gerais.

Integrantes da delegação Nome

Instituição

Cristiane Serpa

INDI

Ricardo Ruiz

INDI

Luiz Custódio

INDI

Ivan Pinto

INDI

Lucas Freire

INDI

Letícia Vargas

Apoio local

Demais integrantes da delegação (Empresas e instituições, em ordem alfabética) Nome Patrícia Caldas Barbosa Fernando Reis Felipe Bernardes Antunes Jean Hélvio Salvador Guilherme Almeida Alcici Nívia Macedo Freire Alcici Juan David Collazos Vargas Gabriela Cioba Pablo Oazen Sinval Espírito Santo Geraldo Thomazini Pollyanna Cristina de Souza Mendonça Klinger Morais Vidal Carlos Yoshinaga Jorge Lin Bianca do Carmo Dâmaso Cézar Ramos Júnior Cochise Martins Victor Bartholomeu Jéssica Zhon Rafael Duarte

Instituição Cachaça Batista Café Fazenda Caeté Embaré Engenho Buriti Essenciale Essenciale Fazendas Klem Forno de Minas Frente da Gastronomia Mineira Frente da Gastronomia Mineira Gastronomia na China – Apoio local Globalbev Globalbev Guariroba Coffee Guariroba Coffee Natucentro Natucentro Safetrade Brasil Safetrade Brasil Unique Cafés Especiais Villa Café 5


Informações sobre a China Nome: República Popular da China Capital: Pequim Chefe de Estado: Xi Jinping (desde 14 de março de 2013) A China ocupa uma área de 9,59 milhões de km², sendo o 3° maior país do mundo em extensão territorial. Sua população hoje é a maior do mundo, com aproximadamente 1.338.612.968 de habitantes. O país sofreu uma explosão demográfica nas décadas de 70 e 80 e, para garantir a geração de empregos, é fundamental para a China continuar com as altas taxas de crescimento econômico. Após a Segunda Guerra Mundial, o comunismo de Mao Zedong (Mao Tsé-Tung) estabeleceu um sistema socialista autocrático que, assegurando a soberania da China, impôs controles estritos sobre a vida cotidiana. Depois de 1978, o sucessor de Mao, Deng Xiaoping, e outros líderes focaram no desenvolvimento econômico orientado para o mercado e, em 2000, a produção industrial do país quadruplicou. Para grande parte da população, os padrões de vida melhoraram e o espaço para escolha pessoal se expandiu, mas controles políticos permanecem rígidos. Desde o início de 1990, a China aumentou seu alcance e participação em organizações e blocos internacionais, como os BRICS, buscando cada vez mais uma posição de protagonismo no ambiente político internacional. Desempenho Econômico O desempenho da economia chinesa, entre as décadas de 1990 e 2000, caracterizouse pelas elevadas taxas de crescimento do PIB. Em 1993, os preços estavam subindo e o governo estava gastando além do orçamento previsto, porém, a economia estava crescendo devido à criação de mais de duas mil zonas de livre comércio (ZEE’s), que passaram a combinar a lógica de indústria, tecnologia e comércio para impulsionar as exportações. O governo aprovou reformas, permitindo mais liberdade para a iniciativa privada e apresentou medidas para controlar o sistema financeiro. Em 1996, a economia cresceu em média 10%, porém caiu nos três anos seguintes, com a crise da Ásia: em 1999, a taxa de crescimento do PIB caiu para 7,1%. Na última década, a China conseguiu manter um crescimento elevado com baixas taxas de inflação. O PIB atingiu seu pico em 2007, quando o crescimento foi de 14,2%. A economia da China cresceu, em média, 11,3% durante o período de 2004-2010, com taxas de inflação inferiores a 6,0%. Investimentos Estrangeiros A China é um dos mercados mais atrativos para investimento, principalmente pelo vasto potencial que oferece e, em parte, pelo baixo custo de mão de obra. A maior parte dos investimentos tem como destino as províncias do litoral e outras mais conhecidas e desenvolvidas, dificilmente chegando ao interior do país. Com as reformas, o fluxo de IDE’s (Investimento Direto Externo) vem aumentando significativamente. Distribuição de Renda A distribuição da renda na China pode ser analisada por meio da participação dos lares por faixa de renda anual. Verifica-se a ascensão econômica das famílias chinesas, que 6


têm migrado das classes mais baixas para as médias. Esse fato está associado ao desempenho econômico da China, todavia, é importante observar que a melhora na distribuição por faixas de renda não significa necessariamente uma maior igualdade de renda. Panorama comercial O objetivo geral da política comercial chinesa é acelerar a abertura da economia, introduzir tecnologia e know-how estrangeiros, desenvolver o comércio exterior e promover um desenvolvimento econômico que seja “mutuamente benéfico” com seus parceiros comerciais.

Informações sobre as cidades

INFORMAÇÕES SOBRE HONG KONG

HONG KONG Hong Kong é uma Região Administrativa Especial da República Popular da China. Entre os anos 1842 e 1997, essa região seguiu as leis britânicas. Desde então, a China assumiu a soberania da região sob o seguinte princípio: ''Um País, Dois Sistemas''. Seu território está localizado na costa sudoeste da China e conta com 7,3 milhões de habitantes em uma área total de 1104 km².

Perfil histórico, econômico e social Hong Kong possui uma rica história, desde a imigração chinesa para a região, passando pela colonização britânica e a subsequente retomada do território como Região Administrativa Especial da China – não é uma surpresa, portanto, que a cultura de Hong Kong seja constituída por uma mistura de características orientais e ocidentais. Em razão da Declaração Conjunta Sino-Britânica – que entrou em vigor em 1985, e definiu os termos da devolução do território de Hong Kong à República Popular da China –, a ilha conservou um grau relativamente alto de autonomia política, econômica e administrativa em relação ao governo chinês. Na década de 1970, o território foi estabelecido como um Tigre Asiático, ou seja, uma das regiões mais poderosas economicamente. Hoje, Hong Kong destaca-se como um dos principais centros financeiros internacionais. Algumas localidades da cidade merecem destaque:

O Victoria Peak é o ponto mais alto da ilha de Hong Kong. É também um dos pontos mais visitados por turistas, com vista panorâmica da metrópole e caminhadas espetaculares.

7


O Man Mo Temple é um dos templos mais tradicionais de Hong Kong. Foi construído em 1847, durante a dinastia Qing, por ricos comerciantes chineses.

O Temple Street Night Market é o mercado noturno mais movimentado de Hong Kong. Se estende de Man Ming Lane, no norte da cidade, até a rua Nanjing, no sul. Além disso, é cortado em dois pelo complexo do templo Tin Hau. O mercado é atrativo devido aos baixos preços de roupas, relógios, lembranças de viagens, utensílios de cozinha e outros artigos.

O Po Lin é um grande mosteiro budista. A construção do templo é datada de 1924. A grande atração é a enorme estátua de bronze do Buda.

A Nathan Road é uma rua localizada tanto na região de Tsim Sha Tsui, como na de Mong Kok. É um excelente lugar para fazer compras por possuir diversos centros comerciais e lojas tradicionais do mercado.

Mong Kok é uma ótima região para compras. Apreciadores de feiras urbanas podem ir ao Ladies Market e ao Flower Market. Aqueles que gostam de shopping centers, podem visitar o Langham Place, um shopping com características arquitetônicas modernas marcantes.

8


SHANGHAI Shanghai é considerada a cidade mais populosa do planeta, sendo a maior da China e contando com uma das maiores áreas metropolitanas do mundo. Situada ao sul do rio Yangtzé, possui hoje com mais de 24 milhões de habitantes. A cidade apresenta uma mescla de estilos arquitetônicos modernos e tradicionais e uma notável fusão entre as culturas do oriente e do ocidente, principalmente nas áreas que foram administradas por países europeus no passado. Com um centro comercial e industrial pujante, Shanghai destaca-se como uma das cidades mais desenvolvidas economicamente da China. Em carácteres chineses, o nome “Shanghai” significa "cidade sobre o mar".

Perfil histórico, econômico e social Shanghai é um dos patrimônios históricos culturais mais famosos da China. Foi o motor do país nas décadas de 1920 e 1930 e teve uma intensa relação com o Reino Unido, até a chegada do comunismo em 1949. Isto fez com que a cidade parasse no tempo, mas, a partir dos anos 90, Shanghai voltou a demonstrar força e segue como um dos gigantes econômicos da China. Hoje é uma cidade industrial moderna, com economia e tecnologia bem avançadas. Nas últimas duas décadas, Shanghai foi uma das cidades com desenvolvimento mais acelerado no mundo. O seu porto de cargas é o mais importante da China e o mais movimentado do mundo. Além disso, é um dos principais centros industriais do país, desempenhando um papel fundamental no setor de indústrias pesadas. As várias zonas industriais – incluindo a Zona de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Shanghai-Hongqiao, a de Minhang, a Zona Jinqiao de Exportação e Processamento da Economia e a Zona de Desenvolvimento de Alta Tecnologia de Shanghai-Caohejing – são os pilares da indústria secundária da região metropolitana de Shanghai. Algumas localidades da cidade merecem destaque: A Pudong New Area é um distrito de Shanghai que emergiu como o grande centro financeiro da cidade, abrigando diversas instituições financeiras e empresas de destaque, além de construções modernas e imponentes, que são consideradas marcos arquitetônicos, como a Shanghai Tower, a Oriental Pearl, a Jin Mao Tower e o Shanghai World Financial Center.

O Bund é uma área localizada no centro de Shanghai, dentro do antigo Assentamento Internacional da cidade, de frente para Pudong, porém do outro lado do rio Huangpu. É uma das principais atrações turísticas e se destaca por suas belas características arquitetônicas.

9


A Rua Nanjing é a via comercial mais movimentada de Shanghai e uma das mais movimentadas do mundo. Percorre toda cidade, com uma extensão de 5,5 km. É a primeira rua de comércios e continua sendo o principal centro de compras após sua reurbanização, contando com grandes lojas de departamentos, lojas tradicionais, restaurantes, cafés, teatros e cinemas. Com suas diversas atrações e intensa iluminação noturna, é um dos pontos turísticos mais interessantes de Shanghai.

O Jardim Yu Yuan, nome que significa "paz e conforto", foi criado em 1500 por um funcionário do governo, como refúgio para os seus pais. É um jardim de estilo clássico chinês que, apesar de movimentado, proporciona tranquilidade e serenidade aos seus visitantes. Bem próximo ao jardim, é fácil encontrar mercados e bazares, com diversos tipos de lojas que agradam bastante aos turistas que visitam o local.

O Shanghai Museum é um rico museu, que conta com uma coleção de peças, obras e histórias que relatam a China desde os seus tempos mais antigos.

Xintiandi é um distrito imperdível de Shanghai, livre de carros e perfeito para aqueles que procuram boas opções de restaurantes ao ar livre, bares e lojas sofisticadas. Além disso, o local preserva um estilo arquitetônico único de Shanghai, denominado "Shikumen".

10


O Jing An Temple, cujo nome significa "templo da paz e tranquilidade", é um templo de estilo centenário localizado no centro de Shanghai, onde fica a maior estátua de jade pura do Buddha Shakyamuni da China. É um espaço onde muitos moradores da cidade vão para agradecer e fazer orações, um oásis de calma e tranquilidade em meio à movimentada Shanghai.

CLIMA Hong Kong Hong Kong está localizada na parte leste da Ásia e a sudoeste da China Continental. Por estar no hemisfério norte, as estações vão ser opostas das do Brasil, ou seja, enquanto é verão no Brasil, é inverno em Hong Kong, e vice-versa. A média anual de temperatura de Hong Kong fica na faixa dos 23°C. No inverno, a média cai para 17°C e, no verão, sobe para 28°C. Veja abaixo a previsão do tempo para Hong Kong durante os dias de missão:

Fonte: www.accuwheater.com

Shanghai O clima na China continental é caracterizado por 4 estações bem definidas, com temperatura média anual de 15°C. Janeiro é o mês mais frio, com uma temperatura média de 3°C, e julho e agosto são os meses mais quentes, com temperatura média de 28°C. Veja abaixo a previsão do tempo para a cidade de Shanghai durante os dias de missão:

11


Fonte: www.accuwheater.com

OBS.: Recomendamos sempre levar um casaco para frio, pois a variação climática pode permitir quedas de temperaturas repentinas. É sempre bom lembrar que os voos internacionais costumam ter o ar condicionado regulado com temperaturas baixas, de forma que é sempre recomendável viajar com roupas confortáveis e quentes. Fique atento também para o clima da cidade em que seu voo fará conexão. O uso de tênis confortáveis é sempre a melhor opção para viajar, além do que, alguns aeroportos internacionais são grandes, exigindo o deslocamento em grandes distâncias na hora de encontar os terminais e fazer as conexões. Por se tratarem de viagens longas em que os passageiros permanecem assentados durante a maior parte do tempo, recomendase o uso de meias de compressão para maior conforto e também a manutenção, nas bolsas ou mochilas, de lanches do tipo snack (como castanhas, barras de frutas ou cereais, etc.)

FUSO HORÁRIO Uma informação importante é a diferença de horários entre o Brasil e a China. Tanto Shanghai quanto Hong Kong estão na zona UTC+8, 11 horas adiantado em relação ao horário de Brasília.

Instituições e feiras CONSULADO GERAL DO BRASIL EM HONG KONG O Consulado atende a comunidade brasileira residente em Hong Kong e brasileiros que estejam de passagem pela cidade. O horário de atendimento ao público é de segunda à sexta das 9:30 às 13:00, exceto nos feriados locais e no dia da Independência do Brasil (7 de setembro). Brasileiros em situação de emergência podem contatar o Plantão Consular. Endereço: 30 Harbour Road, 20/F, Sun Hung Kai Centre, rooms 2014-2021, Wanchai, Hong Kong Telefone: +852 2525-7002 Plantão Consular: +852 2877-2813 E-mail de atendimento a brasileiros: consulate@brazil.org.hk Website: http://hongkong.itamaraty.gov.br/pt-br/ 12


CONSULADO GERAL DO BRASIL EM SHANGHAI O Consulado atende a comunidade brasileira residente em Shanghai ou nas províncias de Jiangsu, Zhejiang, Anhui e Shandong. Fica também à disposição de brasileiros de passagem pela cidade. O horário de atendimento ao público é de segunda à sexta das 9:30 às 12:00, exceto nos feriados locais e no dia da Independência do Brasil (7 de setembro). Brasileiros em situação de emergência podem contatar o Plantão Consular. Endereço: 188 Jiang Ning Road, ASA Building, room 703, Jing An District, Shanghai - P.R. CHINA – 200041 Endereço em chinês: 中国上海静安区江宁路 188 号 亚盛大厦 7 楼 703 单位 200041 巴西驻沪总领事馆 Telefone: +86 21 6437 0110 Plantão Consular: +86 131 6623 1312 E-mail de atendimento a brasileiros: brasileiros.shanghai@itamaraty.gov.br Website: http://shanghai.itamaraty.gov.br

SIAL China A SIAL China é uma das principais feiras de alimentos e bebidas da Ásia e do mundo. Data: 16 a 18 de maio 2018 Local: Shanghai New International Expo Center, Shanghai Site oficial: www.sialchina.com Edição 2017: 3.200 expositores; 101.134 visitantes; 149.500 m2.

Gourmet Asia A Gourmet Asia é uma feira com foco em alimentos ''gourmet'' e diversos tipos de bebidas, que acontecerá pela primeira vez em maio de 2018. São esperados mais de 12.000 compradores e mais de 400 empresas expositoras. Data: 09 a 11 de maio de 2018 Local: Hong Kong Convention and Exhibition Centre, Hong Kong Site oficial: https://gourmetasia.com/

13


Estadia e Transportes HOTÉIS E TRAJETO PARA AS FEIRAS Os hotéis abaixo, foram escolhidos para receber a comitiva mineira em Shanghai e em Hong Kong. O transporte para os eventos oficiais nos quais o INDI participará sairá desses hotéis.

1. Jin Jiang Tower 新锦江大酒店

Endereço: 161 Chang Le Road, Huangpu Qu, Shanghai Shi, China, 200020 Telefone: +86 21 6415 1188 E-mail: cathy.li@jinjiangtower.com Website: http://www.jinjiangtower.com/Hotels/531 Nome do hotel em chinês: 新锦江大酒店 Endereço em chinês: 上海长乐路161号 OBS.: Serviços da Google como o Gmail e Google Maps são instáveis na China. Portanto, recomenda-se que os links com os mapas sejam previamente abertos no Brasil e carregados em cache para que funcionem na China. Para fazer isso, basta abrir o link ainda no Brasil e navegar pelo mapa até que todos os detalhes dos mapas estejam carregados. ATENÇÃO: Caso algum integrante da delegação, por algum motivo, perca o horário de saída do transporte contratado pelo INDI que os levará do hotel para a feira SIAL, há a opção de pegar o metrô para chegar até a feira. Para não haver nenhum tipo de imprevisto com o transporte público, recomenda-se que as instruções abaixo sejam seguidas: 1. Andar 170 metros do Hotel Jin Jiang Tower até a estação de metrô da Middle Huaihai Road; 2. Pegar o vagão correspondente à linha 13 (rosa); 3. Descer uma estação depois, na West Nanjing Road; 4. Andar 300 metros dentro da estação Nanjing Nanjing Xi Lu Zhan (Nanjing West Street Station) e trocar para a linha 2 (verde) do metrô; 5. Descer após oito estações, na Longyang Road. 14


6. Ao descer na estação Longyang Road, a pessoa já estará próxima da entrada do centro de exposições onde a SIAL estará acontecendo. O estande do INDI localiza-se no Pavilhão E3, na parte reservada para expositores da América Latina, conforme indicação no mapa abaixo:

15


2. Novotel Century Hong Kong

Endereรงo: 238 Jaffe Road, Wan Chai, Hong Kong Telefone: +852 2598 8888 E-mail:H3562-SB@accor.com Website: http://www.novotelhongkongcentury.com/

16


ATENÇÃO: Caso algum integrante da delegação, por algum motivo, perca o horário de saída do transporte contratado pelo INDI que os levará do hotel para a feira Gourmet Asia, esse poderá chegar até o Hong Kong Convention and Exhibition Centre seguindo as seguintes instruções:

De carro: 1. Saindo da portaria da Jaffe Rd, virar a primeira à direita na Stewart Rd; 2. Virar a segunda à direita na Hennessy Rd; 3. Virar a primeira à esquerda na Fleming Rd; 4. Manter-se na Fleming Rd, que, após cortar a Convention Ave, muda de nome para se tornar a Expo Dr. E; 5. Vire à esquerda na Expo Dr. e mantenha-se à esquerda para acessar o centro de convenções.

A pé: 1. Saindo da portaria da Jaffe Rd, siga à esquerda em direção à Fleming Rd; 2. Vire à direita na Fleming Rd; 3. Utilize a passarela para atravessar a Gloucester Rd e continuar pela Fleming Rd até a Convention Ave; 4. Vire à esquerda na Convention Ave; 5. Siga na Convention Ave até a Expo Dr; 6. Vire à direita na Expo Dr e, logo a seguir, vire a direita na Expo Drive Central para acessar o centro de convenções.

17


RESTAURANTES, BARES E COMPRAS Recomenda-se a instalação do app “Bon App!”, aplicativo em inglês, direcionado a estrangeiros que residem ou visitam a China. Pela plataforma, pode-se identificar boas opções de restaurantes a partir da localização do usuário e obter o endereço em chinês, pronto para ser apresentado a taxistas.

Shanghai Nas proximidades do hotel, a maior oferta de restaurantes está na Huaihai Middle Road (imagem abaixo). Ocupada por edifícios de características arquitetônicas marcantes, é uma das ruas comerciais mais movimentadas de Shanghai, onde se encontram também várias lojas de grife famosas e cadeias internacionais de restaurante.

18


Já em outra rua da cidade, uma excelente opção para a noite é o restaurante francês Mr & Mrs Bund, um dos melhores da cidade, ou o badalado Bar Rouge, que oferece uma das melhores vistas de Shanghai. Os estabelecimentos encontram-se no mesmo prédio e a estimativa de gastos em cada um é de a partir de 50 dólares por pessoa. Mr & Mrs Bund Endereço: Bund 18, 6º andar 中山东一路18号6楼, 近南京东路 Site: http://www.mmbund.com/ Bar Rouge Endereço: Bund 18, 7º andar 中山东一路18号7楼, 近南京东路 Site: http://www.bar-rouge-shanghai.com/ Os mais aventureiros podem buscar uma noite de Hot Pot, tradicional comida chinesa, onde os alimentos são preparados pelos próprios clientes e acompanhados por cerveja em temperatura ambiente. Nesse caso, recomenda-se a companhia de colegas que já tenham experiência na China, pois o menu costuma estar apenas em chinês. Para compras, dois locais são sugeridos: Mercado AP Plaza (anexo ao Shanghai Science & Technology Museum) Estaçao de metrô Shanghai Science & Technology Museum na linha 2 2000 Shiji Da Dao, near Yingchun Lu 地铁 2 号线上海科技馆站内, 世纪大道 2000 号, 近迎春路

19


Jing'an Kerry Center (Shopping Center) 1515 Nanjing Xi Lu, Near Tongren Lu 南京西路 1515 号, 近铜仁路 地铁 2 号线上海科技馆站内, 世纪大道 2000 号, 近迎春路

Hong Kong A região de Wan Chai, onde está localizado o Novotel Century Hong Kong, é o centro comercial da ilha, repleta de lojas, shoppings, restaurantes. Suas ruas estão sempre cheias de turistas e moradores. Na Lockhart Road, você pode encontrar várias opções de restaurantes e lojas, inclusive cadeias internacionais como o Mc Donald's e o Outback Steakhouse. A três minutos do hotel, a pé, você vai encontrar, na Hennessy Road, o restaurante Pirata. Ele é considerado um dos melhores restaurantes da região e se destaca por sua culinária italiana, além de possuir uma vista panorâmica da cidade de Hong Kong. Pirata Endereço: 30/F, No. 239 Hennessy Road, Wan Chai, Hong Kong, China Site: http://pirata.hk/ Outra opção de restaurante é o DiVino Patio. Localizado a apenas 4 minutos, a pé, do hotel, o restaurante serve comida europeia e se destaca pelo ambiente aconchegante. Oferece a opção de se sentar ao lado de fora, no coração de uma das cidades mais movimentadas do mundo. Do lado de dentro, possui um design rústico e conta com um cardápio diversificado. DiVino Patio Endereço: Shop 11, 1/F, Causeway Centre, No. 28 Harbour Road, Hong Kong, China Site: http://www.divinogroup.com/restaurants/divino-patio/about-us/ Uma opção para quem gosta de carne é o Wooloomooloo Steakhouse. Esse restaurante está localizado na Hennessy Road, a apenas 4 minutos do hotel, e tem uma bela vista da cidade de Hong Kong.

Wooloomooloo Steakhouse Endereço: 31/F & Rooftop The Hennessy Road, Wan Chai, Hong Kong, China Site: http://wooloo-mooloo.com/hk/wan-chai.aspx Para quem deseja fazer compras, uma boa opção é o Times Square, um shopping fechado com lojas de grife conceituadas e conhecidas. Ele está localizado na Matheson Street, a uma distância, a pé, de apenas 14 minutos do Novotel Century. Times Square Endereço: 1 Matheson Street, Causeway Bay, Hong Kong island, Hong Kong, China Site: http://www.timessquare.com.hk/ 20


SAÚDE A China é um país com crescimento econômico e padrão de urbanização desigual e, por essa razão, é comum presenciarmos problemas de higiene e segurança sanitária em regiões e locais menos afluentes. Ainda que Shanghai seja uma megalópole com uma oferta de serviços de nível mundial, recomenda-se que a comitiva mineira se alimente apenas em estabelecimentos que ofereçam uma estrutura adequada. A água corrente na China não é potável. Em caso de indisposição, o primeiro passo é informar a um intérprete ou a um ponto focal da comitiva para primeira assistência. Posteriormente, será necessário contatar o seguro viagem, que, na maior parte dos casos, informará a qual hospital o paciente deve ser direcionado. Lembre-se que, se a situação permitir, o hospital mais próximo não necessariamente será o mais adequado para atendimento, devido à falta de serviços em inglês. Os principais hospitais internacionais de Shanghai e Hong Kong são, respectivamente, o Shanghai United Family Hospital e o Matilda International Hospital. Shanghai United Family Hospital Endereço: 1139 Xianxia Lu, near Lingquan Lu, Changning Disitrict, Shanghai 上海和睦家医院

地址: 上海市长宁区仙霞路 1139 号 Tel: +86 21 2216 3900; Emergência: +86 21 2216 3999 Website: http://shanghai.ufh.com.cn/en/ Matilda International Hospital Endereço: 41 Mount Kellett Rd, The Peak, Hong Kong Tel: +852 2849 0111 Website: https://www.matilda.org/en/

AEROPORTOS E COMO ACESSAR Existem dois aeroportos em Shanghai: o Pudong International Airport (PVG), que recebe a grande maioria dos voos internacionais da cidade e se localiza a cerca de 30km do centro de Shanghai e o Hongqiao International Airport (SHA), que recebe principalmente voos domésticos e se localiza a apenas 13km da região central. A ligação entre ambos os aeroportos e o centro da cidade pode ser feita através de metrô, trem, táxi ou ônibus. A forma mais conveniente de se chegar até ambos os hotéis indicados é de taxi. Normalmente, existem diversos táxis disponíveis no aeroporto, portanto, não costuma ser necessário fazer uma reserva. Já em Hong Kong existe somente um aeroporto, o Hong Kong International Airport (HKG). Foi inaugurado em junho de 1998 e está localizado na ilha de Chek Lap Kok. O aeroporto é também conhecido como Chek Lap Kok Airport e recebeu esse nome para que fosse distinguido do antigo Kai Tak Airoport, fechado também no ano de 1998. Mais de 100 companhias aéreas operam voos neste aeroporto, para mais de 180 cidades do mundo. Em 2015, foi o oitavo aeroporto mais movimentado do mundo.

21


Pudong International Airport (PVG) - 上海浦东机场

Website: http://en.shairport.com/pudongair.html Endereço em inglês: No.300 Qihang Road, Pudong Airport, Shanghai City Endereço em mandarim: 上海市浦东机场启航路 300 号 Telefones úteis: Informações: +86 21 96990 Bagagem: +86 21 6834 6324 ou +86 21 6834 0076 Achados e perdidos: +86 21 6834 6324 ou +86 21 6834 0417

Transporte aeroporto-hotel Táxi: Esse é o jeito mais rápido de chegar até o hotel Jin Jiang Tower, indicado pelo INDI. Normalmente, existem diversos táxis disponíveis no aeroporto (Portão 4 Sul, Área de Desembarque, Terminal 2), portanto, não costuma ser necessário fazer uma reserva. Se não houver táxis disponíveis, ligue para uma das companhias recomendadas (ver tópico Táxis).

22


Hong Kong International Airport (HKG) Website: http://www.hongkongairport.com/eng/index.html Endereço em inglês 1 Sky Plaza Rd, Chek Lap Kok, Hong Kong

Telefones úteis: Informações: +852 2508 1234 Babagem: +852 2261 0110 Achados e perdidos: +852 2182 2018

Transporte aeroporto-hotel Táxi: Os táxis oferecem um jeito mais rápido e flexível de ir e vir do aeroporto internacional de Hong Kong. Passageiros que chegam, podem pegar o táxi na estação que se encontra na rampa da esquerda na parte de fora do desembarque. Os táxis em Hong Kong podem ser identificados de acordo com as áreas em que operam (ver tópico Táxis).

MEIOS DE TRANSPORTE Táxis são seguros, eficientes e baratos na China, logo, sua utilização é recomendada. Lembre-se de sempre levar o endereço em chinês dos locais que pretende visitar e de levar dinheiro trocado. Taxistas raramente falam inglês e não aceitam cartões como forma de pagamento. Há ainda uma extensa e eficiente rede de metrô que pode ser utilizada.

23


Metrô em Shanghai O metrô de Shanghai é equipado com ar-condicionado e adaptado ao público estrangeiro. As paradas são anunciadas em mandarim e em inglês e as estações são equipadas com máquinas automáticas de vendas de bilhetes nos dois idiomas. Algumas estações requerem baldeações mais longas e é importante notar que não se deve atravessar as catracas de saída, pois, desse modo, será necessário adquirir outro bilhete para acessar a área de embarque novamente. Algumas transferências do metrô requerem taxas adicionais ou tem seu acesso restrito pelo Cartão de Transporte (Shanghai Transportation Card), porém, quando for necessário pagar uma taxa extra, essas estarão devidamente sinalizadas. Existem três opções de compra para o acesso ao metrô: jornada avulsa (single journey ticket), compra e recarga do Cartão de Transporte (Shanghai Public Transportation Card) ou a compra de um Ticket Souvenir. As tarifas variam entre 3 e 9 yuans, dependendo da distância da viagem. O metrô conta com 14 linhas diferentes e o horário de funcionamento é de 06h00 às 22h00. Em Shanghai, as estações de metrô são identificadas pelo símbolo e podem ser pesquisadas por meio de um aplicativo chamado Explore Shanghai Metro Map, disponível em: www.exploreshanghai.com/metro/.

Metrô em Hong Kong Com relação ao metrô de Hong Kong, ele também é equipado com arcondicionado e adaptado para o público estrangeiro. As estações são bem sinalizadas e possuem postos de atendimento ao cliente, com funcionários que falam inglês. Além disso, as viagens são rápidas e os trens passam em intervalos de 2 a 5 minutos. O Octopus Card é o passe recarregável de transportes. Ele é usado tanto no metrô como nos ônibus, balsas, etc. Você pode comprar esse cartão dentro das estações e nos postos de atendimento ao cliente. Para quem não possui o cartão, o valor das passagens varia de acordo com a distância entre o ponto de partida e o de chegada. Entre estações mais

24


próximas, a passagem sai por HK$ 4 (pouco mais de 1 real). Os trens param de funcionar por volta da 1 da manhã e só voltam às 6 horas. As estações de metrô em Hong Kong podem ser pesquisadas por meio de um aplicativo chamado MTR Mobile, disponível em: www.mtr.com.hk/en/customer/services/index.php.

Táxi em Shanghai Táxis são muito utilizados em Shanghai em função do baixo preço. Porém, a grande maioria dos taxistas não fala inglês e, por esse motivo, é muito importante sempre ter em mãos o endereço do seu destino e o endereço do hotel em que está hospedado, que deverão estar em chinês e anotados em um papel, ou no celular, para mostrar ao taxista. Se possível, tenha anotado também o telefone do local, para que o taxista possa ligar para pedir as direções, caso não conheça o endereço. Uma dica é baixar o aplicativo Hi Shanghai, disponível (em inglês) para Android e iOS. Ele ajuda a encontrar restaurantes, supermercados, hospitais, atrações, eventos, e as estações de metrô mais próximas. O aplicativo possui o cadastro de mais de 6 mil endereços da cidade, que aparecem na tela em inglês e em mandarim, facilitando para mostrar ao taxista o endereço de onde deseja ir. Existem mais de 100 companhias de táxi em Shanghai, sendo que todos os carros são do mesmo modelo, e o que diferencia cada empresa é a cor. As companhias mais recomendadas são: Dazhong (carros azul-claro), Qiangsheng (carros verdes ou alaranjados), Jinjiang (carros brancos), e Haibo (carros azul-escuro).

Para solicitar um táxi, é possível chegar até a rua e acenar para aqueles que passarem vazios, mas isso pode ser difícil durante os horários de maior movimento (entre 07h-10h e 16h-19h). Uma opção mais segura é fazer a reserva de táxi pelo telefone – a maioria das companhias possui serviço de atendimento disponível em inglês, mas o recepcionista do hotel poderá ajudar caso seja necessário. Nos aeroportos e principais estações, há sempre uma grande quantidade de táxis disponíveis aguardando e, por isso, na maioria das vezes, não há a necessidade de fazer uma reserva. Os números para reserva das principais companhias são: Dazhong: +86 21 96822 Qiangsheng: +86 21 6258 0000 Jinjiang: +86 21 96961 Haibo: +86 21 96933 O preço dos táxis é normalmente baixo, e varia de acordo com o horário, a distância e a área da cidade. Um táxi para uma viagem no centro da cidade fica em torno de CNY14 por 3km rodados durante o dia, e cerca de 18CNY durante a noite, a partir das 23h. A 25


cada quilômetro adicional, acrescentam-se CNY2,50, e para viagens de mais de 10km de distância, cobram-se CNY3,60 por quilômetro rodado. Táxis nas áreas mais afastadas são um pouco mais baratos que nas áreas centrais e de maior movimento. Saindo do aeroporto Pudong International Airport em direção ao hotel Jin Jiang Tower, a viagem fica em torno de CNY160 à CNY180. O preço da corrida é calculado pelo taxímetro, assim como no Brasil, mas nem sempre os taxistas utilizam o equipamento com os turistas. Nesse caso, basta pedir ao motorista que ligue o taxímetro assim que a corrida se iniciar. Como forma de pagamento, todos os taxistas aceitam dinheiro (CNY) e o cartão de transporte público (Shanghai Public Transportation Card), que também pode ser utilizado em metrôs e ônibus. Cartões de crédito ou débito internacionais, como Visa e Mastercard, são aceitos por alguns taxistas, mas a maioria deles prefere o pagamento em dinheiro.

Táxi em Hong Kong O táxi em Hong Kong é uma ótima opção de deslocamento. O serviço para 4 pessoas custa geralmente HK$225-250 do aeroporto para a região de Kowloon e HK$290-320 para a maioria dos destinos na ilha de Hong Kong. Existem três tipos de taxis: • • •

Os táxis urbanos são identificados pela cor vermelha e servem todos os destinos de Hong Kong, incluindo o aeroporto, mas excluindo a estrada Tung Chung e as estradas ao sul de Lantau. Os táxis dos novos territórios (N.T.) são identificados pela cor verde e servem apenas para os Novos Territórios e estradas específicas e Lantau. Os táxis de Lantau são identificados pela cor azul e servem todos os destinos em Lantau, além do aeroporto.

A tarifa do táxi urbano nos dois primeiros quilômetros é de HK$24. Para cada bagagem, exceto bagagem leve de mão carregada no banco do passageiro, é cobrado um valor de HK$6. Além disso, cada táxi tem instalado um taxímetro para calcular a tarifa, baseada na distância percorrida. Apesar de Hong Kong ser parte da China, essa cidade-estado possui autonomia política, economia capitalista e acabou importando hábitos ocidentais. A maioria dos restaurantes inclui na conta uma taxa de serviço de 10%, o mesmo pode ocorrer em alguns hotéis e, no caso dos táxis, o valor da corrida pode ser arredondado para cima, sendo que, às vezes, os taxistas nem se dão o trabalho de devolver troco pequeno. OBS.: Para mais informações, acesse o site: http://www.hongkongairport.com/eng/transport/to-from-airport/taxi.html. 26


Questões Financeiras CÂMBIO E TROCA DE MOEDA Shanghai A moeda da República Popular da China é o Renminbi ou Yuan. Existem cédulas de ¥1, ¥5, ¥10, ¥20, ¥50 e ¥100 e moedas de 1 jiao (¥0.1), 5 jiao (¥0.5) e ¥1. Cotação aproximada em relação ao Real (28/02/18): 1,00 CNY = 0,54 BRL 1,00 BRL = 1,83 CNY Fonte: Banco Central do Brasil

Ao contrário do Brasil, não é comum encontrar casas de câmbio na China, mas quase todas as agências bancárias do país oferecem o serviço de troca de moeda e, normalmente, estão sinalizadas com a imagem:

Dentre os bancos que fazem a troca de câmbio, estão o Bank of China (BOC), o Industrial and Commercial Bank of China (ICBC) e o China Construction Bank (CCB). As taxas de câmbio entre os bancos costumam ser bastante similares. Recomenda-se, entretanto, uma troca inicial no aeroporto de Pudong, logo na área de retirada das malas ou no desembarque, equivalendo a pelo menos dois dias de despesas com alimentação, transporte, etc. (excluso hotelaria), tendo como base o valor de US$ 200/dia/pessoa. É ainda possível trocar dinheiro em máquinas automáticas e em hotéis de alto padrão. Essas máquinas se assemelham a caixas automáticos, nos quais basta inserir os dólares e a moeda local é automaticamente entregue. Essas máquinas costumam ter uma limitação de dólares trocados por operação e, portanto, será necessário realizar operações sucessivas para trocar maiores quantidades. As melhores taxas de câmbio são encontradas nos bancos, máquinas automáticas e no aeroporto, nessa ordem. Cabe lembrar que é possível realizar saques de dinheiro nos caixas eletrônicos de autoatendimento (ATM) que tenham os símbolos da rede Plus ou Cirrus, utilizando-se do seu próprio cartão internacional (Visa, American Express ou Mastercard). A taxa cobrada nesse caso é estabelecida pelo seu banco no Brasil. Para tal, é imprescindível que os cartões brasileiros sejam desbloqueados, ainda no Brasil, para operação de crédito e débito na China e, se aplicável, nos países de escala dos voos.

27


Outra observação importante é que pode ser difícil encontrar um banco na China que realize a troca de reais (R$) para yuans (CNY). Por isso, caso se opte por trocar o dinheiro em Shanghai, seria conveniente levá-lo em dólares americanos (USD) – troque de reais para dólares em qualquer casa de câmbio no Brasil – para garantir a realização da troca na China.

Hong Kong A moeda oficial de Hong Kong é o dólar de Hong Kong (HKD), que começou a ser utilizada em 1937. Os símbolos usados são tanto o $ como o HK$. Existem cédulas de $10, $20, $50, $100, $500 e $1.000 e moedas de 10, 20 e 50 cents e de 1, 2, 5 e 10 dólares. Cotação aproximada em relação ao Real (28/02/18): 1,00 HK$ = 0,44 BRL 1,00 BRL = 2,28 HK$ Fonte: Banco Central do Brasil

Para fazer a troca de moedas em Hong Kong, o integrante da delegação deve levar Dólares Americanos (USD) para serem trocados por Dólares de Hong Kong (HKD), já que as casas de câmbio brasileiras não possuem o Dólar de Hong Kong. Os locais mais indicados para fazer o câmbio são os caixas eletrônicos dos hotéis e shoppings de Hong Kong. No aeroporto, as taxas costumam ser mais altas, mas, em caso de emergência, também é seguro trocar o dinheiro ao desembarcar. Por fim, caso for utilizar o cartão de crédito ou débito do Brasil para realizar o câmbio, é importante lembrar de desbloqueálo para operações internacionais.

CASAS DE CÂMBIO NO BRASIL Confidence Câmbio Telefone: 31 4004 5700 Website: https://www.confidencecambio.com.br/ Localização: Disponível em vários endereços em Belo Horizonte – BH Shopping, Diamond Mall e Shopping Pátio Savassi; e também em Contagem – Itaú Power Shopping. Horário de funcionamento: Segunda à sexta – entre 10h e 21h, e sábados – entre 10h e 19h.

Cotação Telefone: 31 4002 1010 Website: https://www.cotacao.com.br/ Localização: Disponível em Belo Horizonte, no Shopping Estação e no Shopping Cidade, e também em Betim, no Partage Shopping.

28


Horário de funcionamento: Segunda à sexta – entre 10h e 20h, e sábado – entre 10h e 18h.

Picchioni Câmbio Telefone: 31 3517 0000 Website: http://www.picchioni.com.br/ Localização: Disponível em vários endereços em Belo Horizonte – BH Shopping, Boulevard Shopping, Diamond Mall, Minas Shopping, Shopping Del Rey, Shopping Pátio Savassi; e também em Contagem – Shopping Contagem. Horário de funcionamento: Os horários variam entre as unidades, mas todas elas funcionam entre segunda-feira e sábado, a partir das 10h, e fecham entre 17h e 21h – a lista completa está disponível no website da empresa. OBS.: Não há nenhuma casa de câmbio no Brasil que venda o Hong Kong Dólar. A sugestão é que se leve o dinheiro em dólar americano para trocar pela moeda local em Hong Kong.

CASAS DE CÂMBIO NA CHINA No hotel Jin Jiang Tower, em Shanghai, será possível encontrar um caixa eletrônico disponível para realizar a troca de moedas (Dólar Americano "USD" por Renminbi "RMB").

Em Hong Kong, é mais fácil trocar dinheiro nas ruas. É recorrente encontrar uma casa de câmbio nas partes mais movimentadas da cidade, além dos caixas eletrônicos em hotéis e shoppings. Basta levar o dólar americano que será possível realizar a troca na hora.

29


Informações úteis RECOMENDAÇÕES GERAIS O trânsito na China inspira cuidados aos pedestres. Uma regra muito importante, diferente da brasileira, é que a direita é sempre livre para os motoristas. Portanto, lembre-se que, ainda que o sinal para pedestre esteja verde, os motoristas podem sempre virar à direita em qualquer via. O uso de buzinas é corriqueiro e banalizado. Não se assuste. Fique atento também com as motocicletas para evitar qualquer tipo de atropelamento. Carregue sempre seu passaporte e mantenha uma cópia do mesmo no hotel ou no seu e-mail. O passaporte é exigido para realizar operações de câmbio, em bancos e muitas outras atividades. Carregue sempre lenços secos ou umedecidos consigo. Eles são encontrados em quase todas as lojas de conveniência na China, por baixos preços. É incomum encontrar lenços em banheiros públicos ou restaurantes de médio padrão. Carregue sempre o endereço em chinês dos locais que pretende visitar. O endereço em inglês raramente é reconhecido pelos chineses comuns. Peça sempre o cartão do hotel em que está hospedado e peça a atendente para escrever os ideogramas em chinês no papel quando for sair. Não se preocupe. Você não será servido com carne de cachorro ou sopa de galinha preta nas refeições comuns. Esses pratos são iguarias caras e são servidas apenas em restaurantes especializados. A China é um país monetizado. Carregue sempre boas quantidades de dinheiro consigo, já que cartões de crédito não são bem aceitos em alguns locais. Os chineses são muito barulhentos e falam com alto tom de voz. Não se preocupe. Não se trata de briga. Além disso, alguns costumes dos chineses podem causar estranhamento em um primeiro momento, mas é importante lembrar que a China é um país com uma cultura bem distinta da brasileira e, portanto, cabe aos integrantes da delegação lidar com esses costumes com respeito. Recomenda-se ao empresário que leve consigo o material institucional da sua empresa tanto em inglês quanto em mandarim, tanto para facilitar a comunicação e o entendimento por parte de possíveis compradores e visitantes durante os eventos quanto para causar uma primeira impressão positiva da empresa. Vale ressaltar que os materiais e amostras serão utilizados em diversos momentos, porém, os que forem direcionados para a feira deverão ser analisados, um a um, de acordo com os critérios da mesma.

CULTURA E NEGÓCIOS Cumprimentos e Apresentação:  O aperto de mão deve acontecer por iniciativa do anfitrião. A apresentação costuma ser feita através de um “intermediário”, conhecido pelas duas partes. 30


Não é bem visto pelo chinês:  Gesticulações;  Usos de anedotas e piadas;  Hábito de falar tocando nas pessoas;  Abraços, que podem deixá-los constrangidos;  Descontração ao primeiro momento. Chineses são muito formais no primeiro contato. Para manter uma reunião:  Estudar com cuidado a sua apresentação, em conjunto com seu intérprete;  Os chineses costumam negociar em grupo, dessa maneira é aconselhável que os estrangeiros também negociem em grupo;  Observar a lista com os nomes e os cargos dos membros de missões empresariais, pois os chineses valorizam muito a hierarquia. Os cartões de visita:  Devem conter uma face em inglês e outra em chinês;  Devem ser recebidos e entregues com as duas mãos;  Devem ser entregues com a face chinesa para cima;  O cartão de visita é algo muito honroso para os chineses, portanto deve ser recebido e entregue com muito respeito;  Ler o cartão ao receber, mesmo que não entenda o idioma (apenas por etiqueta), e deixá-lo visível para futura referência;  Na tradição chinesa, o primeiro nome que aparece no cartão é o sobrenome e, portanto, aquele pelo qual a pessoa deve ser tratada;  Dirigir-se sempre aos chineses pelo título ou cargo que ocupam seguido pelo primeiro sobrenome apresentado no cartão;  Não escrever no cartão, pois o ato é considerado ofensivo. Os presentes de cortesia:  Devem ser simples, devendo-se respeitar a hierarquia de cargos na empresa chinesa. Cargos mais altos recebem presentes melhores;  Os chineses podem ter como prática recusar os presentes na primeira vez em que são ofertados, portanto, é conveniente insistir ao menos uma vez;  Utilizar as duas mãos para entregar ou receber presente;  Nas embalagens, evitar a cor branca que representa o luto, e dar preferência ao vermelho e dourado, que representam prosperidade. Durante jantares e eventos com anfitriões chineses:  O anfitrião preencherá os copos sempre que o conteúdo for tomado, portanto se não desejar mais beber, deixe o último copo intocado (com todo o seu conteúdo). Lembre-se de recebê-los com as duas mãos;  Os brindes são feitos individualmente para demonstrar respeito com a contraparte;  Experimente todos os pratos, isto demonstra educação e consideração;  Caso não goste de um prato, basta deixá-lo sobrar sem emitir opiniões negativas. O ato de criticar um prato é considerado extremamente rude;  As refeições são planejadas com grandes quantidades de comida, portanto haverá grande desperdício nos pratos ao final. Aproveite essa dica para deixar sobrar no prato justamente os alimentos que você não gostar;

31


É malvisto a discussão de assuntos de negócios durante o banquete, somente discuta o assunto quando os chineses o introduzirem.

Numeração:  A tradução de números na China é bastante complexa, já que a contagem não é feita em milhares, mas em dezenas de milhares. Exemplo: 1 “wan” equivale a 10 mil; 1 milhão equivale a 100 “wan”. Logo, tenha paciência com seus interlocutores quando o assunto for números, ainda mais se os valores forem expressos em outras moedas, carecendo, portanto, de mais uma conversão;  Evite assinalar os milhares com qualquer pontuação. Durante as negociações ou conversações:  Conheça bem os seus produtos e a empresa que representa, pois os chineses são atenciosos e tendem a explorar as mínimas contradições e detalhes;  Peça desculpas por todo incidente. Um pedido de desculpas não é uma admissão de culpa, sendo considerado, acima de tudo, como uma atitude virtuosa.

COMUNICAÇÃO E EMERGÊNCIAS Para ligar do Brasil para a China utilize diretamente os códigos de país e cidade, seguidos do número: Código do país - 86 Código da cidade de Shanghai – 021 Código da cidade de Hong Kong – 852 Os números telefônicos têm oito dígitos na maioria das cidades, além dos dois dígitos do código de área. Telefones celulares não precisam do código de área e possuem de 11 a 13 dígitos. Alguns telefones celulares funcionam apenas em uma cidade específica. •

Telefones de emergência em Shanghai:

120 (ambulância) 110 (polícia) 119 (bombeiros) 114 (Informações locais) - comece a falar inglês que você será transferido a um operador que fale inglês Há também um SOS Internacional para emergências médicas: disque 6590-9100 •

Telefone de emergência em Hong Kong:

999 (polícia, bombeiros, ambulância)

COMUNICAÇÃO COM O BRASIL E INTERNET NA CHINA Uma opção para ligar para o Brasil é a de fazer uma ligação a cobrar utilizando o serviço Brasil Direto, da Embratel. Basta discar os seguintes números de qualquer telefone público ou fixo 0800 99 00 55. É possível comprar um chip pré-pago na China, em lojas como a China Mobile e a China Unicom, por preços a partir de 30 CNY. Para adquiri-lo, basta ir a uma loja com seu passaporte, já que a identificação do usuário é obrigatória. Entretanto, o procedimento 32


pode ser lento e difícil, devido à falta de conhecimento dos atendentes. Algumas bancas de jornal também vendem chips e o processo costuma ser mais fácil, já que os vendedores habilitam rapidamente o chip em seu próprio nome. Atentar que números de celular com os dígitos 6 e 8 (números positivos) são mais caros do que os que têm o dígito 4 (número negativo). Antes de deixar o Brasil, entre em contato com sua operadora para ter ciência das taxas cobradas por minutos de ligação realizadas e recebidas na China, bem como pelo envio e recebimento de SMS e pelo uso do pacote de dados. Se for o caso, desabilite a função 3G do seu telefone. Se não o fizer, sempre que seu e-mail for atualizado, por exemplo, você pagará pela transmissão dos dados. Caso prefira ter acesso à internet através do pacote de dados do seu celular, lembre-se de habilitar, junto à sua operadora, o roaming internacional. Recomendamos que o download de alguns aplicativos seja feito ainda no Brasil: WeChat: é o principal aplicativo de comunicação chinês, mas que também contempla diversas outras funcionalidades úteis, sendo uma delas a solicitação de táxis por meio do aplicativo. Equivalente ao WhatsApp, é o meio de comunicação mais eficiente e é importante utilizá-lo para comunicação durante os dias da missão, já que o WhatsApp não funciona muito bem na China. Bon App!: aplicativo em inglês de restaurantes e bares. Astrill VPN: aplicativo pago que permite acessar sites bloqueados. Importante observar que as autoridades chinesas têm adotado medidas de restrição ao uso de VPN, de modo que, mesmo com a utilização desse tipo de aplicativo, os sites em questão podem permanecer inacessíveis. Lembramos que os aplicativos pertencentes ao Google podem apresentar certa instabilidade na China. Se seu e-mail for @gmail.com, você poderá ter problemas de acesso, O mesmo vale para aplicativos como Facebook, Instagram, Google Maps, Youtube, Spotify e outros. A China possui equivalentes para diversos serviços bloqueados: o Weibo é equivalente ao Twitter; o buscador Baidu é a versão chinesa do Google; o Renren é a versão em mandarim do Facebook; e o Youku é semelhante ao Youtube. OFO: O aplicativo OFO oferece um serviço de aluguel de bicicletas à um preço bem acessível e de utilização bem simples, com pagamento feito via cartão de crédito no próprio aplicativo. As bicicletas podem ser uma boa alternativa de locomoção para curtas e médias distâncias. Está disponível tanto para Android quanto para iOS. DiDi Chuxing: Esse aplicativo é equivalente ao Uber na China. Está disponível tanto para Android quanto para iOS e em língua inglesa, aceita as principais bandeiras de cartão de crédito e o cadastro pode ser feito com números de telefone brasileiros. Hi Shanghai: Esse aplicativo foi desenvolvido para ajudar os visitantes de Shanghai a encontrar locais, transportes e eventos. Disponível em língua inglesa, pode ser um facilitador na hora de utilizar táxis e metrôs. Disponível apenas para iOS. MTR Mobile: Esse é o aplicativo oficial da companhia que administra o metrô de Hong Kong e pode ser extremamente útil para quem desejar utilizar esse meio de transporte 33


durante a estadia na cidade. O app está disponível de graça, tanto para a plataforma da Apple, iOS, quanto para Android. Open Rice: O aplicativo Open Rice é direcionado para aqueles que desejam encontrar restaurantes, bares, cafés e outros estabelecimentos do tipo em Hong Kong, possibilitando ao usuário encontrar informações úteis, como preço, distância e avaliação de outros usuários. O app está disponível de graça, tanto para a plataforma da Apple, iOS, quanto para Android. Hong Kong Taxi Translator: O aplicativo é excelente para facilitar a utilização do serviço de táxi em Hong Kong. Como muitos taxistas não falam inglês, o app traduz os endereços do inglês para o cantonês. O aplicativo está disponível para plataforma iOS e para a plataforma Android, por um valor de USD 0,99.

TOMADAS E VOLTAGENS NA CHINA A voltagem na China é de 220V-50Hz. Sobre o padrão de tomadas, o mais comum é o Tipo A, com 2 pinos chatos (que já foi adotado no Brasil), mas algumas construções usam também outros 2 tipos: Tipo G e Tipo I. Na dúvida, tenha um adaptador universal.

LÍNGUA A língua chinesa apresenta grande variedade de dialetos, sendo tamanha a diferença entre eles, a ponto de muitos serem incompreensíveis entre si. O idioma mantém a unidade por causa da origem comum de seus diferentes dialetos, além de a escrita também ser comum entre eles, transcrevendo não apenas sons, que variam de região para região, mas também conceitos, que permanecem inalteráveis. Os principais dialetos do chinês são: Mandarim, considerado o idioma oficial da região de Beijing e, teoricamente, falado em toda a China, incluindo Taiwan e Singapura; Cantonês, falado em Cantão, Hong Kong, Macau e no sudeste do país; Shanghainês, falado em Shanghai e arredores; Sichuanês, falado no centro da China (região de Sichuan e Chongqing); Hakka (Hacá), falado na província de Cantão, Fujian, Ainão, Jiangxi da China continental, Hong Kong, Taiwan e no sudeste do país. 34


O Chinês padrão ou mandarim padrão é baseado no dialeto específico do mandarim falado em Pequim. Funciona como a língua oral oficial da República Popular da China. Em Hong Kong, além da língua chinesa, o inglês também é tido como língua oficial do país e é utilizado, principalmente, em reuniões de negócios.

DOCUMENTOS E PROCEDIMENTOS PARA A VIAGEM É importante lembrar que alguns documentos e procedimentos são indispensáveis para a realização de uma viagem internacional, assim como alguns outros são facilitadores de processos necessários ou constituem um resguardo em caso de imprevistos. Portanto, são essenciais na bagagem e devem ser conferidos antes da viagem. Dentre eles, destacam-se: • • • • • • • • • • • • •

Passaporte com o visto chinês; Cópia do passaporte (em caso de perda, ela auxilia no processo de retirada do novo documento); Cópia do visto; Certificado internacional de profilaxia; Cópia do seguro de viagem; Passagens aéreas; Documento que comprove a reserva de hotel; Receita médica, em caso de uso de medicamento controlado; Salvar números de telefone importantes, tais como o do Plantão Consular na China, o de membros da delegação, o do hotel em que está hospedado, entre outros; Certificar-se de que seu cartão de crédito está liberado para uso internacional; Habilitar o celular para uso de roaming, caso deseje; Levar Dólares, Euros ou moeda chinesa (não contar com a troca de Reais por moeda local na China e em Hong Kong); Contratar VPN, caso deseje ter acesso a redes sociais, como o Facebook, durante a viagem.

ATENÇÃO: É importante lembrar que Hong Kong não exige visto para brasileiros, ao contrário da China continental. Caso o integrante da delegação planeje sair e voltar para a China continental por algum motivo, ele deve estar atento para a necessidade de um visto de múltiplas entradas. Caso contrário, pode ser impedido pelas autoridades competentes de entrar novamente na China. Normalmente, o visto concedido permite apenas uma entrada no país e com estadia limitada, algo que estará especificado nesse documento. Portanto, para evitar qualquer tipo de problema ou contratempos, fique atento a esses detalhes.

O QUE LEVAR NA MALA Ao preparar as malas para a viagem, é importante checar a previsão do tempo para levar roupas que se adequem ao clima. A China possui temperaturas extremas: faz muito calor durante o verão e muito frio durante o inverno. É recomendável levar algumas peças de roupas formais para os eventos, reuniões, e jantares, e também roupas informais e confortáveis para eventuais passeios no tempo livre. Lembre-se também de roupas íntimas e de peças para dormir.

35


Em relação à bagagem de mão, leve itens importantes e de maior valor, como aparelhos eletrônicos, documentos e dinheiro. Leve também uma muda de roupas. É importante saber que os seguintes objetos não são permitidos: mercadorias perigosas, armas de fogo, ferramentas e objetos do uso militar ou policial (incluindo os componentes principais), objetos pontiagudos, cortantes ou de ponta arredondada que possam ser usados para causar ferimentos, animais vivos e produtos perecíveis. Na China, é proibida (tanto na bagagem de mão quanto na mala despachada) a entrada de: frutas, vegetais e carnes (inclusive seus derivados); animais vivos, exceto cães e gatos; substâncias tóxicas; e alimentos e remédios provenientes de zonas com epidemias. Como dito acima, as tomadas e voltagens utilizadas na China são diferentes das brasileiras. Se atente a isso e não se esqueça de levar um adaptador universal. Lembrese também de levar um carregador de bateria para todos os eletrônicos que você estiver carregando (celular, notebook, tablet, câmeras fotográficas). Caso você faça uso de algum medicamento de uso controlado, não se esqueça de leválo em sua bagagem de mão, juntamente com a prescrição e a receita médica, que deverão ser apresentadas no momento em que a mala for examinada pelo equipamento de raio X. Leve também remédios que julgar indispensáveis, como para dor de cabeça ou febre, pois poderá ser difícil comprá-los em Shanghai e Hong Kong. Recomenda-se levar os medicamentos em suas embalagens originais, para facilitar a identificação. Por fim, lembre-se também de acrescentar à mala objetos de uso pessoal e de higiene, como escova de dentes.

Endereços em Chinês Endereços em chinês  Pudong International Airport (PVG) – 浦东机场 S1 Yingbin Expy, Pudong Xinqu, Shanghai Shi, China 上海市浦东机场启航路 300 号  Hongqiao International Airport (SHA) – 虹桥机场 Shanghai Hongqiao Airport, Changning District, Shanghai, China

 Jin Jiang Tower 新锦江大酒店 161 Changle Rd, Huangpu Qu, Shanghai Shi, China, 200020 上海长乐路161号  Consulado Geral do Brasil em Shanghai 巴西驻沪总领事馆 188 Jiang Ning Road, ASA Building, room 703, Jing An District, Shanghai - P.R. CHINA 200041 中国上海静安区江宁路 188 号 亚盛大厦 7 楼 703单位 200041

36


ExpressĂľes BĂĄsicas em Mandarim

37


Expressões básicas em inglês Português

Inglês

Obrigado

Thank you

Desculpe

Sorry

Por favor

Please

Com licença

Excuse me

Quanto isso custa?

How much is this?

Esse trem/ônibus vai para...?

Does this train/bus go to...?

Onde posso pegar um táxi?

Where can I get a taxi?

Você pode me ajudar?

Can you help me?

Onde é o banheiro?

Where is the bathroom?

Posso usar seu celular/telefone?

Can I use your cellphone/telephone?

38


CONTEÚDO Amanda Anderson Paulo Kayser Maia EQUIPE DE APOIO Andressa Borges Breno Sardenberg Isadora Filpi PROJETO GRÁFICO Lucas Rossi RESPONSABILIDADE TÉCNICA Ivan Pinto

39

Guia de Viagem - Missão china 2018  
Guia de Viagem - Missão china 2018  
Advertisement