Page 1

www.impactoevangelistico.net

evangélico

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Junho 2017 / Edição 761

Resposta à ideologia de gênero

IGUAIS, MAS NÃO

IDÊNTICOS PUBLICAÇÃO OFICIALL

MOVIMIENTO MISIONERO MUNDIAL

TESTEMUNHO

DEVOCIONAL

LITERATURA

O acordo de Deus com Mauricio

O filho pródigo

Segredos da Vinha


Com o Rev. Gustavo Martínez De segunda-feira a domingo 8h00. MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


editorial

O CANSAÇO,

UM INIMIGO Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional do M.M.M.

“Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento”. (Isaias 40:28).

P

aulo diz “…para que não enfraqueçais, des-

muitos homens à ruína espiritual, à perda desse sen-

falecendo em vossos ânimos” (Hebreus

tido da responsabilidade, e nomeadamente, da inspi-

12:3). Preocupa-me que a Igreja realize muitas ati-

ração. É preciso que algo nos motive no que estamos

vidades, e por isso, não tenha tempo de descansar e

fazendo para estar no lugar mais simples e humilde

procurar a Deus como deve, e que tantas atividades

e o façamos com inspiração, essa mesma inspiração

provoquem o cansaço bem como aconteceu com

para orar, estudar a Bíblia, aconselhar, visitar, orar

muitos outros.

pelos doentes e pregar. Quando isto acontece, a pes-

O cansaço conduz ao sono profundo e nos faz

soa se sente viva, útil e jovem. Uma pessoa jovem se

vulneráveis, expõe-nos à morte, desarma-nos, torna-

cansa muito pouco, mas quando perde a inspiração,

nos indefesos. Mencionamos o caso de Saul, quando

mesmo tendo 20 anos, parece ter cem, porque não

se cansou de perseguir Davi; ele e todos seus homens

tem motivação de servir ou procurar a Deus.

ficaram dormidos. “Tomou, pois, Davi a lança e a

No caso de Moisés, Arão e Hur, notaram que

bilha de água, da cabeceira de Saul, e foram-se;

seu cansaço era fatal para o povo e quando Amale-

e ninguém houve que o visse, nem que o adver-

que abaixava as mãos, o inimigo prevalecia fazendo

tisse, nem que acordasse; porque todos estavam

um grande estrago. Por isso, colocaram uma pedra

dormindo...” (1 Samuel 26:12).

na frente dele, e ajudaram a sustentar os braços, as-

O cansaço pode afetar a vida espiritual, porque deixará de orar, deixará de se preparar para esta ba-

sim Israel derrotou seus inimigos e Deus lhe deu a vitória (Êxodo 17:8-16).

talha espiritual, deixará de se preparar para dar o ali-

“Não sabes, não ouviste que o eterno Deus,

mento fresco à congregação. Apesar de que pareça

o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se

ser um homem de inspiração, ativo, e vivo, o cansaço

cansa nem se fatiga?... Dá força ao cansado, e

pode levar muitos homens ao sono quando estão

multiplica as forças ao que não tem nenhum vi-

ajoelhados no altar.

gor... Mas os que esperam no Senhor renovarão

Possivelmente dorme pouco porque está vendo

as forças, subirão com asas como águias; co-

a Internet; distrai-se com a televisão, ou com outras

rrerão, e não se cansarão; caminharão, e não se

coisas. A verdade é que esta situação está levando

fatigarão”. (Isaías 40:28-31).

Junho 2017 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz MAIO 2017 / EDIÇÃO N° 760 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIALES DEL M.M.M. INC. Rev. Gustavo MartÌnez Rev. JosÈ Soto Rev. RubÈn ConcepciÛn Rev. Rodolfo Gonz•lez Rev. ¡lvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. RÛmulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABLECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO Encontrar-nos em

www.facebook.com/impactoevangelistico

14 / INFOGRÁFICO. A falsedade da ideologia de gênero

30 / HERÓIS DA FÉ Fé de puro ferro DEVOCIONAIS 40 / O FILHO PRÓDIGO Rev. Luis M. Ortiz

42 / O VALOR DA ESPERA . Rev. Alberto Ortega

A Bíblia e a ideologia do gênero

6

Testemunho

28 / MÚSICA. Bendita segurança

Entrevista

24 / LITERATURA. Segredos da vinha

Atualidade

20 / INTERNACIONAL. Lei natural vs. milagre divino

Nota de capa

18 / BEM-ESTAR. Os determinantes sociais da saúde

A conquista de Madagascar

O novo ataque do terror

22 16

O acordo de deus com Mauricio

34

44 - 64 / EVENTOS INTERNACIONAIS A responsabilidade da decisão 65 / OUTROS EVENTOS

52 / Evento.

66 / CARTAS-AGENDA

Junho 2017 / Impacto evangélico

5


A

primeira edição de 2017 da revista National Geographic surpreendeu seus leitores. Tratavase de uma promoção aberta da homossexualidade e uma forte defesa a favor da ideologia de gênero que merece uma resposta categórica. Aqui se expõe o ponto de vista da Bíblia. Avery Foley (*)

A confusão respeito ao gênero, a sexualidade, a masculinidade, e feminidade está desenfreada em nossa cultura ocidental. Mas “Deus não é Deus de confusão, senão de paz” (1 Coríntios 14:33), e porque “Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade” (2 Pedro 1:3). Não nos deixou sozinhos, com uma pergunta tão básica como nossa identidade como homens e mulheres. Quando seguimos nossa cultura, a confusão surge. Como se mostra claramente no número da National Geographic respeito ao tema, os papeis sociais de gênero, e mesmo o próprio conceito de “gênero” são radicalmente diferentes entre culturas e gerações. No Ocidente, o que é aceito agora, para bem ou para mal, era difícil de entender para as gerações anteriores. Mas a Palavra de Deus nos fornece respostas que não mudam com as culturas. As escrituras revelam que nós, como homens e mulheres, fomos criados com distinções: E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou (Gênesis 1:27). Nossa cultura está tentando apagar, ignorar, minimizar as diferenças entre homens e mulheres. Quer fazer com que nós creiamos que os homens e as mulheres são basicamente o mesmo, uma opinião não apoiada pela ciência. Mas a Bíblia é clara: Deus criou dois sexos, homem e mulher. Sob a lei do Antigo Testamento, considerava-se mesmo uma abominação que um homem usasse roupa de mulher MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

A BÍBLIA

E A IDEOLOGIA DO GÊNERO


FOTO: AFP

nota de capa

Junho 2017 / Impacto evangĂŠlico

7


ou que uma mulher usasse roupa de homem (Deuteronômio 22:5), era necessário ter uma distinção visível. Em todos os livros das Escrituras, homens e mulheres são tratados iguais (Gálatas 3:28). Ambos fomos feitos à imagem de Deus, e nenhum dos dois é mais nem menos que o outro. Os maus-tratos, a degradação e a opressão das mulheres, MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

tanto no passado quanto no presente, não é bem visto em uma cosmovisão cristã. De fato, o Novo Testamento foi radical em seu tempo respeito aos maus-tratos contra a mulher. Por exemplo, Jesus começou a falar com uma mulher samaritana, algo que os homens judeus não faziam, e isso ficou evidenciado com a surpresa de seus discípulos ( João 4:27).

Também permitiu que Maria se sentasse a seus pés e aprendesse apesar de que isto violasse a lei rabínica (Lucas 10:38-42). As mulheres foram as primeiras que presenciaram a Ressurreição de Jesus, e Ele lhes ordenou que contassem aos discípulos acerca disto (Mateus 28:9-10), mas o testemunho de uma mulher não era considerado válido nesse tempo.


nota de capa

e ser a cabeça do lar (1 Coríntios 11:3). A mulher virtuosa descrita em Provérbios 31 estabelece um padrão que as mulheres solteiras e casadas devem seguir, e pelo qual são alentadas. Esta passagem, o conselho que a mãe do rei Lemuel lhe deu, descreve as características de uma mulher piedosa, trabalhadora, diligente, digna de confiança, generosa, sabia e bondosa. E Paulo diz que os jovens devem ser “... moderados, em tudo ser exemplo de boas obras; na doutrina mostrar incorrupção, gravidade, sinceridade, linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós”. (Tito 2:6-8). Como devemos supostamente honrar os mandamentos únicos de Deus para cada sexo se o gênero é fluido e se move em um espectro? Se podemos decidir o nível de masculinidade ou feminidade que sentimos, ignoramos a distinção dada por Deus entre os sexos e caminhamos em desobediência em relação aos mandamentos que Deus nos deu como homens e mulheres. As mulheres e os homens são iguais, mas distintos em suas funções, cada um foi criado especificamente homem ou mulher, mas capaz de se enfocar inteiramente em seu caminho com Deus (1 Coríntios 7:7-8, 32-35). Fomos criados como uma

Ser igual não significa necessariamente ser idêntico. Tanto os homens quanto as mulheres foram igualmente criados por Deus à sua imagem, mas refletimos essa imagem de maneira diferente.

IGUAIS, NÃO IDÊNTICOS. Ser igual não significa necessariamente ser idêntico. Tanto os homens quanto as mulheres foram igualmente criados por Deus à sua imagem, mas refletimos essa imagem de maneira diferente. Para o casamento, a Bíblia oferece pautas específicas para cada sexo. A esposa deve ser a “ajudadora” de seu marido (Gênesis

2:20) e se sujeitar a ele (Efésios 5:22). As mulheres idosas devem ser “sérias no seu viver, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem”. As mulheres novas devem “amar seus maridos, amar seus filhos, ser moderadas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos”. (Tito: 2:35). Os esposos devem amar suas esposas como Cristo amou a igreja (Efésios 5:28)

“obra maravilhosa e temerosa” (Salmo 139:14), e Deus criou cada um de nós com um sexo que ele quer usar para sua glória.

ESTEREOTIPOS CULTURAIS Ao contrário dos escritores da National Geographic, devemos “nos aferrar à rígida caracterização de homens e mulheres” porque não temos autoridade para redefi-

Junho 2017 / Impacto evangélico

9


FOTO: AFP

nir o que Deus criou. Porém isto não significa que devemos nos aferrar às caracterizações culturais de homens e mulheres que não aparecem nas Escrituras. Ao longo da história, as sociedades impuseram normas a homens e mulheres e as consideravam doutrinas imutáveis quando realmente são consMISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

truções artificiais. Antes de dizer que os meninos não podem tecer ou que as meninas não podem praticar esportes, precisamos recorrer à Bíblia para ver se nossas caracterizações de homens e mulheres se encontram na Bíblia ou simplesmente se baseiam nas opiniões do homem. Algumas pessoas terão uma luta real (nes-

Ao longo da história, as sociedades impuseram normas a homens e mulheres e as consideravam doutrinas imutáveis quando realmente são construções artificiais.


nota de capa

ta vida), e possivelmente sem fim, com seu gênero? Terão, porque o pecado corrompeu tudo. Romanos 7:15, 22-24 dá uma ideia da dificuldade de viver neste mundo até que Cristo volte para nos redimir “do corpo desta morte”. Mas a resposta a esta luta muito real é não ignorar a Palavra de Deus e não experimentar qualquer caminho que escol-

hemos. Isso conduz à morte (Provérbios 14:12), não à vida nem à liberdade. A resposta é se submeter a Cristo, e pelo poder do Espirito Santo, matar o velho homem com seus desejos e se revestir de justiça (Romanos 6:13). Como crentes, não estamos à mercê de nossos sentimentos ou desejos (versículo 12). Fomos liberados da escravidão

do pecado (versículo 14) e fomos levantados para caminhar em uma nova vida (versículo 4). Esse é o poder do evangelho que cada homem, mulher, menino, menina precisa ouvir.

FALAR DE GÊNERO A National Geographic ofereceu aos pais assessoramento sobre como responder às

Junho 2017 / Impacto evangélico

11


crianças que estão questionando seu sexo. Seu conselho era afirmar os sentimentos e desejos de seus filhos. Como pais cristãos, somos chamados a “educar uma criança no caminho em que deve andar” (Provérbios 22:6) e “criá-los na disciplina e admoestação do Senhor” (Efésios 6:4). Isto significa que não podemos aceitar a sabedoria convencional quando se trata de abordar temas cruciais, como quando as crianças questionam seu sexo. Então, como os crentes devem responder? Com a verdade de Deus! Não tudo o que a National Geographic disse é errado. De fato, há várias coisas uteis que, com algumas adições e modificações, podem ser proveitosas para que os pais criem seus filhos: • Fomente as habilidades e os talentos de seus filhos, apesar de que não coincidam com os papeis sociais de gênero, percebidos pela sociedade, desde que esses desejos concordem com a Palavra de Deus. MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Algumas garotas adoram os computadores, e alguns rapazes gostam de fornear. Encoraje as crianças a servir ao Senhor através de seus talentos únicos.

• Transforme seu lar em um refúgio de segurança, amor incondicional, aceitação, mas também de verdade. Nosso trabalho como pais não é só amar nossos filhos, mas guiá-los na verdade para que possam crescer e ser adultos piedosos. Isto implica corrigi-los com afeição quando seu pensamento, especialmente sobre algo que não entendem completamente (como o gênero), difere da Palavra de Deus (Provérbios 22:15; 1 Coríntios 13:11). Ensine o que a Escritura diz acerca do sexo, a masculinidade e a feminidade. Não precisam tropeçar na vida tentando pesquisar o que significa ser um homem ou uma mulher. Parte de nosso trabalho é guiá-los para a humanidade bíblica e piedosa. • Fale abertamente (e na idade apropriada) aos adolescentes acerca da sexualidade e não “evite discutir suas [crenças] e [suas] razões para eles”. Gostemos ou não, nossos jovens estão expostos à se-


nota de capa

Isto significa que não podemos aceitar a sabedoria convencional quando se trata de abordar temas cruciais, como quando as crianças questionam seu sexo. Então, como os crentes devem responder? Com a verdade de Deus!

xualidade desde cedo. Não deixe que suas primeiras lições sobre a sexualidade sejam dadas por uma cultura ímpia de pensamento “está tudo bem”. Seja deliberado para abrir a Palavra de Deus, de uma maneira apropriada para a idade de seus filhos e ensine o que Deus diz acerca da sexualidade. A Bíblia não se afasta dela, e os pais também não deveriam!

FUNDAMENTO FIRME Em toda a confusão sobre gênero e a sexualidade em nossa cultura, podemos falar com autoridade porque temos a Palavra de Deus. À medida que a cultura muda e as gerações passam, não estivemos sozinhos para nos perguntar sobre como devemos viver como homens e mulheres. Quando nosso pensamento começa com as Escrituras como nosso fundamento, encontramos as respostas. (*) Extraído de www.answersingenesis.org

Junho 2017 / Impacto evangélico

13


Identidade de gênero:

São experiências psíquicas como homem ou como mulher. Essa consciência psicológica comumente aparece aos dois ou três anos e coincide habitualmente com o sexo biológico, apesar de haja exceções por causa da educação recebida. Há vários textos do Antigo Testamento que falam contra a imoralidade sexual, mas exatamente contra a homossexualidade e/ou o lesbianismo: Gênesis 19:5-9,13. Levítico 18:22; 20:13. Deuteronômio 23:17. Juízes 19: 22-24. 1 Reis 14:24; 15:12; 22:46.

Orientação sexual:

É a atração emocional, romântica ou sexual que uma pessoa sente pelo sexo oposto. No Novo Testamento, também há textos que falam sobre a imoralidade sexual: Romanos 1:18-32. 1 Coríntios 6:9-11. 1 Timóteo 1:9-10. Judas 7.

Sexo biológico:

São os genitais com os quais uma pessoa veio ao mundo.

CASAMENTO HOMOSSEXUAL NO MUNDO foi aprovado em 19 países (Na Austrália foi anulado pela Justiça). Europa: França, Espanha, Bélgica, Dinamarca, Islândia, Holanda, Noruega, Portugal, Suécia, Grã-Bretanha, Finlândia. América: Canadá, Uruguai, EUA, Argentina, Brasil, México. Oceania: Nova Zelândia. África: África do Sul. Não foi aprovado em nenhum país asiático.

LIA

BIB

MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

No livro do Gênesis capítulo 1, versículo 27, afirma-se o seguinte (de acordo com a versão Reina-Valera de 1960): ‘E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou’. Os dois vocábulos diferenciadores usados para os dois gêneros sexuais são as palavras zakar e

neqebah na língua hebraica, palavras que definem o sexo de cada um dos seres humanos que Deus criou. Em primeiro lugar, é preciso notar que há dois sexos, e somente dois. Em segundo lugar, essa diferenciação provém desde o princípio, isto é, desde o mesmo ato criativo. Em terceiro lugar, a


A FALSEDADE DA IDEOLOGIA DE GÊNERO Iguais, não idênticos.

Ser igual não significa necessariamente ser idêntico. Tanto os homens quanto as mulheres foram igualmente criados por Deus à sua imagem, mas refletimos essa imagem de maneira diferente. Para o casamento, a Bíblia oferece pautas específicas para cada sexo. A esposa deve ser a “ajudadora” de seu marido (Gênesis 2:20) e se sujeitar a ele (Efésios 5:22). As mulheres idosas devem ser “sérias no seu viver, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem”. As mulheres novas devem “amar seus maridos, amar seus filhos, ser moderadas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos”. (Tito: 2:3-5). Os esposos devem amar suas esposas como Cristo amou a igreja (Efésios 5:28) e ser a cabeça do lar (1 Coríntios 11:3). Nascemos com a estrutura de um cérebro tipicamente masculino o tipicamente feminino, e nada muda isso. O cérebro e a biologia funcionam em uníssono com o sexo, e aquele que quebrar essa unidade pagará um alto preço a nível psíquico e corporal.

= Os órgãos da reprodução e o cérebro têm sexo. Só um corpo de mulher forma e faz madurar óvulos, e só um corpo de homem produz esperma.

tradução desta passagem, para ser equilibrada e correta, deveu ser macho e fêmea, pondo assim em consonância a palavra fêmea com macho, consonância que não acontece perfeitamente entre fêmea e homem. Mas com a palavra macho, a conotação que teve foi sempre de

animais e atualmente com o machismo, não seria tolerável fazer uma tradução assim, apesar de que macho é simplesmente a designação do masculino, como fêmea é do feminino, por causa de seus respectivos órgãos sexuais. Zakar e neqebah fazem referência, pois, ao

Fonte: Wenceslao Calvo, internet

É PRECISO UM HOMEM E UMA MULHER.

Os genes das células constituem as gônadas (ovários ou testículos), que geram, por seu turno, as células da transmissão, femininas (óvulos) ou masculinas (esperma). Bem como as células que formam genitais, e as células do cérebro, estas se ativam ou se silenciam ao ritmo dos hormônios sexuais, cuja síntese dirige a ausência de um cromossoma Y na mulher ou sua presença no homem.

biológico. Mais nada. De fato, essas duas palavras são empregadas no relato do dilúvio para se referir aos animais que Noé colocou na arca: “Dois de cada espécie virão a ti, macho e fêmea serão”.

Junho 2017 / Impacto evangélico

15


O

A Europa sofre novamente uma escalada de temor por causa dos atentados. Mais uma vez fica demonstrado que a guerra contra o terrorismo se ganha até o seguinte atentado e sempre há outro a qualquer momento. Doze anos depois do último grande ataque na Inglaterra, que deixou 56 vítimas fatais em 2005 em Londres, o terror ataca novamente esse país. Por que em Manchester? Porque é uma grande cidade que oferece aos terroristas do ISIS uma imensa vitrine mediática. E eles elegeram o show de uma estrela pop pela aglomeração de jovens que permite que os atacantes passem despercebidos apesar das extremas medidas de segurança e, também, pelo forte impacto que causa que entre as vítimas se encontrem crianças. As autoridades e os corpos de segurança enfrentam mais uma vez uma situação de “ataque cumprido” na qual além de ter que exibir a sensação de que estão em controle, devem encontrar o “buraco” por onde o terrorista conseguiu evitar o radar da inteligência britânica, uma das mais ativas e eficazes do planeta. Mais uma vez fica exposto o dilema entre os direitos civis e a segurança cidadã. É preciso lembrar que os autores dos atos terroristas em Bruxelas e Paris eram conhecidos para os serviços de segurança, tinham antecedentes, mas atacaram à discrição. Tratava-se de muçulmanos radicais que tinham nascido nesses países. Efetivamente, desde os atentados de Paris em novembro do ano passado, as autoridades da Europa contemplavam a possibilidade de um ataque. Até agora, as forças de segurança tinham conseguiMISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

FOTO: AFP

terrorismo internacional derramou novamente sangue inocente e indefeso perante as portas da Manchester Arena, em Londres, Inglaterra, no final do show da cantora estadunidense Ariana Grande.

do evitar outro atentado. Reforçaram-se as precauções e se recomendava aos cidadãos que evitassem as aglomerações na medida do possível. As autoridades reformularam nos últimos meses seus planos de segurança em grandes eventos. Para reduzir o risco de um possível ataque e o medo que tinha surgido na sociedade, foram encordoadas as zonas das celebrações e eram controla-

das todas as pessoas que pretendiam aceder ao recinto. Há cinco anos, era possível contar nos dedos os principais ataques posteriores às Torres Gêmeas nos Estados Unidos, e se sabia cada data na qual tinham sido cometidos. Eram conhecidos por nomes como 11-M ou 7-J, referências aos ataques em Madrid e Londres, respectivamente. Durante os últimos três anos, porém,


atualidade

O NOVO

ATAQUE DO TERROR

houve um boom na frequência dos atentados terroristas contra países ocidentais. A mensagem é que nenhum lugar está a salvo realmente. Apesar de que o terrorismo islâmico atacava os países da Europa Ocidental pela recente mobilização jihadista, em breve, acontecimentos similares aconteceriam em outras nações, apesar dos esforços dos serviços policiais e de inteligência.

Junho 2017 / Impacto evangélico

17


A

doença não cai do céu, mas está claramente determinada pela estrutura social e econômica da sociedade. Atualmente, está plenamente documentado e aceito que existem fatores sociais, econômicos, políticos e ambientais que influem e determinam o estado de saúde das pessoas.

Wálter Menchola Vásquez (*)

Existe um conjunto de fatores ou circunstâncias sociais, econômicas, políticas e culturais que influem de uma maneira substancial sobre a saúde das pessoas, das famílias, das comunidades, muito mais do que pensamos, e são essas circunstâncias as que direta ou indiretamente definem o estado de saúde das pessoas, por exemplo, a esperança de vida. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define os determinantes sociais da saúde como “as circunstâncias em que as pessoas nascem, crescem, vivem, trabalham e envelhecem, incluído o sistema de saúde”. Essas circunstâncias são o resultado da distribuição do dinheiro, o poder e os recursos nos âmbitos mundial, nacional e local, que, ao mesmo tempo, dependem das políticas públicas que os governos de um país adoptam. O relevante destas descobertas é que esses determinantes sociais estabelecem diferenças ou desigualdades nos resultados da saúde das pessoas, não só de um país, mas também entre pessoas de uma mesma cidade ou membros de uma comunidade. Há um denominador comum: as pessoas que pertencem aos estratos socioeconômicos mais altos têm um melhor estado de saúde que aquelas dos estratos socioeconômicos menos favorecidos. Pensava-se que eram os sistemas de MISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

OS DETERMINANTES SOCIAIS

DA SAÚDE


bem-estar

Nas publicações científicas, afirma-se que são os estratos sociais menos favorecidos das diferentes sociedades os que têm menor oportunidade de supervivência e uma esperança de vida mais curta.

Foto: atusaludenlinea.com

salubridade, seus avanços tecnológicos, seus recursos os que marcavam a diferença entre as sociedades que desfrutam de boa saúde e as que não. Porém, as pesquisas demonstram que isto não é assim, apesar da função importante que os sistemas de saúde desempenham, eles são insuficientes para explicar o estado de saúde das pessoas.

Nas publicações científicas, afirmase que são os estratos sociais menos favorecidos das diferentes sociedades os que têm menor oportunidade de supervivência e uma esperança de vida mais curta. Por exemplo, Black e seus colaboradores determinam em 1980, no Reino Unido, que os filhos de pais profissio-

nais podem viver cinco anos mais do que as crianças nascidas em um lar de progenitores que realizam trabalhos manuais. Na Espanha, o Instituto Estatístico assinalou em 1981 que a morte das crianças nas famílias dos trabalhadores do campo era o dobro em comparação à morte de crianças dos profissionais. Na França, o Ministério de Saúde indicou em 1985 que a esperança de vida de um professor universitário de 35 anos era nove anos mais do que a de um trabalhador não qualificado da mesma idade. Em Glasgow, Escócia, descobriu-se que a esperança de vida dos homens na zona mais pobre da cidade era de 54 anos, e na parte mais rica, a 12 quilômetros de distância, de 82 anos, e que as doenças cardiovasculares, diabetes, diarreias, pneumonia, câncer, violência e alcoolismo eram as principais causas de morte. A OMS assinala que mais de 90% dos traumatismos e mortes por acidentes de trânsito acontecem nos países de rendas baixas e médias, onde só circula menos de 48% dos veículos registrados. Esses dados pareceriam fora de contexto no tempo. Porém, relatórios recentes afirmam que as descobertas continuam sendo as mesmas. Apesar de que é verdade que globalmente a esperança de vida e as taxas de mortalidade da população melhoraram em geral, as médias escondem grandes desequilíbrios. Fontes: M. Whitehead, G. Dahlgren, Conceitos e princípios da luta contra as desigualdades na saúde, 2006. WHO, Comission on Social Determinants of Health.

Junho 2017 / Impacto evangélico

19


LEI NATURAL VS.

MILAGRE DIVINO

MISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

D

esde o ponto de vista da ciência física, a concepção mecanicista própria do materialismo dista muito de ser a opinião maioritariamente aceita hoje pelos especialistas. Antonio Cruz


international

Existe hoje, na sociedade ocidental, a crescente crença de que todos os fenômenos que acontecem na natureza podem ser explicados perfeitamente pelas ciências experimentais, no marco materialista de causa e efeito. E que isto, portanto, faria esquecer os milagres e as ações sobrenaturais. Esta convicção é dada em diversos centros de ensino, o que leva ao menosprezo das crenças religiosas de muitos alunos ou,

pelo menos, a que estas só possam ser expressadas no âmbito particular e privado sem ser ridicularizadas. Os crentes, incluindo os cristãos, não são considerados parte do pensamento supostamente progressista, moderno, ou avançado e, em muitos casos, suas crenças ficam excluídas nos ambientes acadêmicos ou profissionais. Infelizmente, essa persistente intimidação materialista provoca, às vezes, a perda de fé de alguns cristãos ou pelo menos faz com que vivam e ajam como se não fossem crentes. Pois bem, é verdade que as leis da natureza, tal como hoje são entendidas pela ciência, constituem um marco mecanicista de causas e efeitos? Muitos físicos contemporâneos consideram que a mecânica quântica não permite tão apressada conclusão. A concepção de um mundo determinista no qual todo fenômeno está fixado necessariamente de antemão e, portanto, todas as ações está obrigatoriamente pré-estabelecidas, mesmo nossa livre vontade, choca com as descobertas da física quântica. Os numerosos fenômenos imprevisíveis que esta disciplina descobriu nas entranhas da matéria põem em dúvida o suposto determinismo teórico. De acordo com o físico anglicano John Polkinghorne, partidário do indeterminismo: “Em um mundo onde uma pessoa se converte verdadeiramente, Deus interage com o processo da criação mediante a provisão de infor-

mação. […] Deus interage com as criaturas, mas não as elimina, porque Ele permitiu que fossem elas mesmas e se fizessem elas mesmas”. A origem da informação que o universo evidencia seria, pois, um dos grandes mistérios que a ciência contemporânea enfrenta. A antiga visão mecanicista, que concebia o mundo como um mecanismo de relojoaria no qual tudo acontecia por influência física e não tinha lugar para a existência de entidades espirituais, é substituída pela nova concepção do mundo que propõe o microcosmos das partículas subatômicas, que existem também como corpúsculos (com massa e carga eletromagnética), e como ondas (dualismo onda-partícula). Segundo o princípio de incerteza de Werner Heisenberg, o movimento dos elétrons em torno de um núcleo atômico central não está fixado previamente, mas é casual e imprevisível, já que depende do acaso. E, sendo assim, não podemos fazer predições exatas sobre o futuro comportamento do cosmos, já que isso pode variar consideravelmente em função das circunstâncias. Assim a concepção mecanicista própria do materialismo, mesmo desde o ponto de vista da ciência física, dista muito de ser a opinião maioritariamente aceita hoje pelos especialistas. Isto abre a questão acerca da possibilidade dos milagres ou a intervenção no mundo de um Deus criador. Não é verdade que as leis da natureza impedem as ações sobrenaturais no cosmos, como se afirma comumente desde o materialismo ateu, pois é todo o contrário. Existem inumeráveis cientistas e pensadores atuais que se especializaram precisamente em esses assuntos. Há toda uma gama de modelos que contemplam a intervenção divina em um universo regido por leis físicas e naturais. Ao contrário do que afirmam hoje certos cientistas materialistas, como o astrofísico Stephen Hawking, Deus não é simplesmente um Criador que fez explodir o cosmos e se retirou para descansar indefinidamente. Deus criou os seres e os mantém permanentemente. Ele continua sendo hoje tão Criador como no princípio. Sua providência não cessou em nenhum momento.

Junho 2017 / Impacto evangélico

21


A CONQUISTA DE

MADAGASCAR M

adagascar é uma ilha grande, a quarta maior do mundo, situada ao sudeste do continente africano. A obra do Movimento Missionário Mundial chegou a esse lugar há cinco anos e começou um trabalho fundamental para difundir a Palavra de Deus.

A República de Madagascar tem uma população de 23 milhões. É o quinto país mais pobre do mundo devido às contínuas crises políticas e os problemas sociais. A irmã Suhé Reenis chegou a esse território em agosto de 2012, disposta a abrir corações por meio da sã doutrina. Qual é a situação da Obra em Madagascar nestes momentos? A Obra está crescendo. No princípio foi muito difícil, já que não falávamos a língua desse país. Também porque no país há muita bruxaria e não aceitam facilmente o Evangelho. Não se pode pregar livremente porque somos considerados uma seita, mas Deus modificou esse pensamento e abriu o coração das pessoas; agora desejam ouvir o Evangelho do Senhor. Quantos templos há em Madagascar? Agora, pela graça de Deus, inauguramos em outubro de 2016 nossa terceira igreja em Madagascar. Quais são os problemas além da língua? Há alguma perseguição? Bom, há certamente muita rejeição ao Evangelho. Fomos mesmo agredidos verbalmente quando evangelizamos nos ônibus; mas Deus se glorificava em cada uma dessas situações. Depois, as pessoas se arrependem e vêm aos pés de Cristo. A rejeição provém do Governo, de um grupo ou de algumas pessoas? Em Madagascar há muitos católicos, idólatras e protestantes. Então, a religião tradicional trabalhou arduamente para lhes ensinar que tudo o que está fora do catolicismo, do protestantismo, é seita. Por esse motivo, sentimos essa rejeição. Como essa rejeição é manifestada? O que fazem? Eles não aceitam, dizem: “Nós não precisamos de vocês, não queremos que venham a nosso país, preguem a Palavra, e confundam as pessoas. Vocês não estão fazendo um bom trabalho, o que querem é nos confundir”. Disse que avançaram, de que maneira? Como persuadiram esse grupo de irmãos que agora estão na Obra do Senhor? Eles oraram, pediram a Deus a graça para se convencer; disseMISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

mos-lhes que não vínhamos para lhes arrebatar algo nem para nos aproveitar deles, mas para levá-los aos pés de Cristo e lhes dar uma melhor vida no Senhor. Isso é algo que Deus faz. No princípio, não deixam falar, mas chega um momento em que é escutado e começam a se convencer. O senhor mencionou as dificuldades em relação à recepção da comunidade; porém, que trato recebe das autoridades, há perseguição e discriminação contra a Obra? Bom, parcialmente, porque mesmo quando me inscrevi em imigração, eles me disseram: “Não precisamos de você aqui, somos católicos e não queremos aqui nenhum missionário”. Mas esse dia também Deus se glorificou, e na segunda vez que fui não me deram o visto por um ano, mas por três. Um dos trabalhadores de imigração me disse: “Esse Deus ao qual você serve é grande; eu quero ir à igreja para conhecer esse Deus porque isto nunca tinha acontecido”. Então, posso dizer que o Senhor está me respaldando e fazendo sua Obra, abrindo portas porque eu como humano não posso fazer nada contra as autoridades, mas Deus pode convencê-las.

Madagascar é uma ilha muito pobre; não todos os irmãos sabem o que é a internet ou como funciona. Possivelmente os mais jovens sabem, mas, para ter uma ideia, é como retroceder dois séculos. Quais são os projetos para os próximos anos, como pensam avançar? Qual é o trabalho planificado? Para este ano, o plano é abrir novas igrejas, e, além disso, ensinar espanhol aos irmãos. Eles estão muito entusiasmados por verem as transmissões das convenções. Por isso, quando os oficiais nos visitarem, terão um contato direto. Eles amam a Obra do Senhor e também querem estar em contato com os irmãos da América Latina. É um trabalho eminentemente missionário. Utilizam-se os meios de comunicação? Madagascar é uma ilha muito pobre; não todos os irmãos sabem o que é a internet ou como funciona. Possivelmente os mais jovens sabem, mas, para ter uma ideia, é como retroceder dois séculos. Nessa área, o país não está muito desenvolvido. Não têm computadores como nós, nem telefones. Por isso, trabalhamos de porta em porta, impulsionamos campanhas e cultos de amigos; desse modo, os irmãos da igreja convidam seus amigos e conseguimos que muitas pessoas venham.


Foto: Roberto Guerrero

entrevista

Junho 2017 / Impacto evangĂŠlico

23


O

livro do autor cristão Bruce Wilkinson consigna as razões pelas quais Jesus é a fonte da vida. Sua análise do livro de João 15 evidencia, além disso, como Deus age na existência dos crentes. Nas próximas páginas, convido-o a assistir a um encontro, possivelmente o primeiro, com as palavras de Jesus em João 15: o coração de sua mensagem final a seus discípulos na mesma noite em que foi traído. Antes de que entardecesse no dia seguinte, Jesus estaria estendido sobre uma cruz, desnudo e com o corpo traspassado, enquanto sua vida se desvanecia. Ele sabia que as palavras que ia dizer naquela noite ecoariam na memória de seus amigos durante anos. Com o tempo, a verdade de sua “conversão no leito de morte” os levaria a uma maneira totalmente nova de pensar. Estas palavras finais são tão pouco compreendidas hoje. Escrito com o objetivo de mostrar como Deus obra na vida dos cristãos, o livro “Segredos da Vinha” canaliza a abundância que Jesus Cristo deseja para seus seguidores. Criado pelo teólogo estadunidense Bruce Wilkinson, este material revela, mediante a exploração da passagem bíblica João 15, os valores genuínos que o Senhor quer que estejam presentes na existência de cada um dos que decidiram lhe entregar sua alma e coração. Além disso, leva em consideração as Sagradas Escrituras. Jesus não nos guiou a este círculo alumiado por tochas só para tornar nossos sonhos realidade. Nossos sonhos sempre são pequenos demais. Estamos aqui para tornar realidade o sonho de Deus: que lhe demos glória através de uma vida extraordinariamente abundante. Assim é como achamos nossa maior realização pessoal, agora e por toda a eternidade. Possivelmente lhe pareça que algo tão decisivo dentro do plano de Deus deveria acontecer de maneira automática em sua vida. Nada poderia estar mais longe da verdade. Para que a vinha produza, os pâmpanos têm que responder às atenções do labrador. MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

SEGREDOS DA

VINHA

A DISCIPLINA O doutor Wilkinson, autor de outros sucessos editoriais evangélicos como a oração de Jabes, publicou “Segredos da Vinha” em 2001 com o apoio da editora Multnomah Publishers. Na introdução de sua obra, o escritor evangélico manifestou: “Convido-o a ler este livro com o coração aberto e uma grande esperança. A abundância é exatamente aquilo para o que nascemos você e eu. Não em vão a anelamos tão profundamente. Você se surpreenderá ao descobrir o muito que Deus quer a abundância para você”. A disciplina é o que acontece quando nosso amoroso Pai entra em ação para nos levantar e nos afastar de nossas próprias empresas destrutoras e estéreis. “Como um homem castiga a seu filho, assim te castiga o Senhor teu Deus” (Deuteronômio 8:5). Evidentemente, todos somos criaturas caídas. Pecamos algumas vezes. Mas normalmente, a disciplina de Deus começa devido a que há um problema sério de pecado; uma forma de conduta ou uma atitude que não enfrentamos, e que está nos arruinando a vida. Acaba quando o problema acaba. O menino gosta da disciplina? Não. O pai gosta de disciplinar o filho? Não. Dividido em nove capítulos, o manual do pastor Wilkinson, fundador da


literatura

Junho 2017 / Impacto evangĂŠlico

25


organização cristã Caminhada Bíblica, uma corporação internacional dedicada a proporcionar o melhor sobre ensinamentos, instrumentos e adestramento bíblicos, aprofunda no conceito que assinala Jesus como a vide verdadeira. Nesse sentido, em suas páMISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


literatura

tar do pecado que faz com que nos sintamos mal, para entrar na abundância que Deus nos prometeu. Um dia, quando voltar a vista a sua antiga obstinação de permanecer no pó, você se perguntará como se pôde resistir à bondade de seu Pai por tanto tempo, e a um preço tão alto. Há benefícios imediatos quando se responde de maneira positiva à disciplina de Deus. Quando permitimos que essa disciplina nos adestre, não só escapamos de nosso pecado, mas também crescemos em madureza. Hebreus fala de que lhes dá “fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela”.

ginas se encontra material inspirador acerca da história narrada pelo profeta João sobre a mensagem pronunciado pelo Filho de Deus na noite em que foi traído. O arrependimento consiste em nos afas-

NOVO FRUTO Apoiado na Bíblia, Wilkinson revela em sua obra três segredos da vinha. Primeiro, no capítulo três, o servo de Jesus Cristo afirma: “Se sua vida se tornar constantemente estéril, Deus vai intervir para discipliná-lo”. Depois, no quinto capítulo, destaca: “Se sua vida já produz algum fruto, Deus vai intervir para podá-lo”. Finalmente, no sétimo capítulo, assinala: “Se sua vida já produz muitos frutos, Deus vai convidá-lo a permanecer com ele em um nível mais profundo”. Na vinha, o podador experto aplica suas habilidades de quatro formas concretas: tira tudo o que esteja morto ou moribundo; assegura-se de que a luz do sol alcance todos os pâmpanos que dão fruto; trabalha para aumentar o tamanho e a qualidade do fruto, e contribui para o desenvolvimento de novo fruto. Nosso Pai o Labrador se guia por uns princípios similares. Para abrir passagem ao tipo de abundância para o qual nos criou, primeiro deve cortar aquelas partes de nossa vida que nos roubam uma energia e um tempo valiosos. Seu plano de poda não deixa nada ao acaso; ele obra em cada vida de uma maneira exclusiva. Expositor permanente da Palavra de Jesus Cristo, o escritor estadunidense oferece em “Segredos da Vinha” uma

particular visão da forma em que o Criador usa o arrependimento, a disciplina e a poda espiritual para produzir crescimento na vida dos cristãos. Em seu livro descreve detalhadamente como Deus se ocupa de levar seus seguidores pelo caminho do crescimento. Nesse sentido, o escritor utiliza exemplos de sua própria vida e de outros para ilustrar suas explicações. As provas da fé não têm nada a ver com o estado de sua salvação; isso já está resolvido. Também não se acham estas provas no nível de “Por que Deus não me ajuda a encontrar as chaves de meu carro?”. As provas da fé são diversas provas e dificuldades que nos convidam a render a Deus algo de grande valor, mesmo quando temos todo o direito de não fazer isso. Você sente que as circunstâncias o atacam e o levam ao máximo de sua resistência, mas não se sente afastado de Deus; provado por Ele, mas não julgado nem culpado. Um salmista descreveu esta experiência de purificação e suas incalculáveis consequências: Salmo 66: 10-12. Bruce Wilkinson, que nasceu em 1940 em um lar evangélico, é um célebre pregador que propagou o Evangelho mediante mais de sessenta livros, entre eles “Segredos da Vinha”, que foram traduzidos para cerca de trinta línguas. Reconhecido por seu amor a Deus e sua rigorosidade bíblica, também serviu ao Senhor como editor executivo de dez populares revistas cristãs. Além disso, é um crente que costuma trabalhar com órfãos, com os quais compartilha as boas novas de Jesus Cristo. Eu recomendo que mantenha um diário espiritual; não um diário sobre suas atividades, nem uma tentativa literária, mas um registro vivo de seu andamento pessoal com Deus. Compartilhe com Ele suas desilusões, celebrações e confusões. Peça-Lhe sabedoria e deixe na página sua petição até que receba direção por parte d’Ele. Segui o rastro de suas respostas. Eu acho que os homens, em particular, precisamos de um instrumento como este tipo de diário para levar uma sensação de realidade a nossa relação com esse Deus invisível. Lembre-se que estas simples práticas recebem o nome de “disciplinas”, porque exigem esforço.

Junho 2017 / Impacto evangélico

27


O

talento criativo de Fanny Crosby e a inspiração musical de Phoebe Palmer Knapp conceberam o hino que existe desde 1873 e que foi publicado pela primeira vez na revista “Guia da Santidade”.

Surgida durante a visita realizada pela compositora Fanny Crosby à organista Phoebe Palmer Knapp, a canção “Bendita segurança” é uma das composições cristãs de maior popularidade no mundo. A este respeito, é preciso indicar que Knapp fez escutar a Crosby, um dia de 1873, uma melodia que acabava de criar. Ao acabar sua execução, a artista perguntou à poetisa: “O que lhe diz a melodia? Então, ela respondeu: “Que segurança; sou de Jesus!”. Minutos depois, Crosby, figura emblemática da música evangélica, usou seus amplos conhecimentos das Escrituras para escrever um verso dedicado ao Filho de Deus para abrigar a melodia de Knapp. Depois de acabar, o louvor apareceu pela primeira vez na edição de julho de 1873 da revista “Guia da Santidade”, editada por Joseph Fairchild Knapp, e a partir desse momento se transformou em um louvor recorrente nos hinários. Devido a sua tonalidade simples e à beleza de sua letra, “Bendita segurança” se estabeleceu com rapidez no gosto dos seguidores do Senhor. Além disso, fez parte dos hinos empregados nas campanhas evangelísticas que o pregador Dwight Lyman Moody realizou na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos no final do século XIX. Além do mais, na centúria passada, outros evangelistas a empregaram em seu trabalho missionário.

GRANDES COMPOSITORAS Phoebe Palmer Knapp, que nasceu em 9 de março de 1839, serviu a Jesus Cristo por meio de seu talento para a música. Filha dos crentes Walter Palmer, médico de profissão, e Phoebe Worrall Palmer, reconhecida escritora estadunidense que impulsionou MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

BENDITA SEGURANÇA a perfeição cristã, desde muito curta idade demonstrou sua dedicação incondicional ao Criador. Inspirada por sua amiga Crosby, compôs mais de quinhentas melodias durante seus 69 anos de vida. Membro da igreja metodista de John

Street, a congregação mais antiga dessa denominação em Nova York, Knapp uniu sua capacidade musical com o engenho poético de Crosby e desenvolveu um frutífero trabalho compositivo cujo maior sucesso foi “Bendita segurança”. Do mesmo modo, ela


música

BENDITA SEGURANÇA 1 Que segurança, sou de Jesus Eu já desfruto o gozo da luz Sou por Jesus herdeiro de Deus Ele me leva à glória dos céus. Refrão Canta, minha alma! Canta ao Senhor! Rende-lhe sempre ardente louvor! Canta, minha alma! Canta ao Senhor! Rende-lhe sempre ardente louvor 2 Ao seu amor eu me submeti, no coração a paz eu senti! Anjos descendo, trazem dos céus ecos do imenso amor do bom Deus. Refrão Canta, minha alma! Canta ao Senhor! Rende-lhe sempre ardente louvor! Canta, minha alma! Canta ao Senhor! Rende-lhe sempre ardente louvor 3 Sempre vivendo em seu grande amor sinto alegria em meu Salvador. Com esperança vivo na luz. Oh! que bondade e amor de Jesus. Refrão Canta, minha alma! Canta ao Senhor! Rende-lhe sempre ardente louvor! Canta, minha alma! Canta ao Senhor! Rende-lhe sempre ardente louvor

colocou seu privilegiado ouvido ao serviço de outros renomados poetas evangélicos, como Joseph Smith, John Wreford e Mary James. Em solitário, sua maior composição foi “Abra as portas do templo”. Fanny Crosby, por sua parte, foi uma das

figuras mais destacadas da vida evangélica estadunidense de seu tempo. Nascida em 24 de março de 1920, é considerada uma das mais prolíficas compositoras de hinos de toda a história contemporânea. Autora de cerca de nove mil hinos, dominou o piano,

a arpa, a guitarra e o órgão. Durante sua existência, que se prolongou até 12 de fevereiro de 1915, amou Deus sobre todas as coisas. Cega desde as seis semanas de nascida, devido à aplicação de uma cataplasma de mostarda, Crosby refletiu em suas composições sua imensa fé em Deus. Nesse sentido, “Bendita segurança” constitui mais outra prova de seu grande compromisso com a Palavra do Senhor e seu amor incondicional pelo Todo-Poderoso. Biblista a partir dos 15 anos, teceu com suas canções a bandeira do cristianismo e levou ao mais alto do firmamento a mensagem de Cristo.

Junho 2017 / Impacto evangélico

29


O

missionário canadense Henry Allen Ironside, autor de mais de cem livros evangélicos, pregou a Palavra de Deus durante mais de seis décadas. Desde que nasceu foi um verdadeiro milagre de vida. Como seu sobrenome, teve caráter e firmeza para expandir as Sagradas Escrituras pelo mundo. Criado em um lar piedoso, Henry Allen Ironside foi um dos maiores mestres da Bíblia que o mundo conheceu. Cerca de cinquenta anos percorreu os Estados Unidos e o mundo ensinando e pregando a Palavra de Deus. Homem de fé ampla, Henry se tornou um instrumento eficaz de Deus que se transformou no líder cristão mais conhecido de sua época. Autor de mais de cem livros cristãos, foi conhecido afetuosamente como o ‘Reverendo do fundamentalismo’. Os pais de Henry Allen, John e Sophia Ironside, constituíam um casal de crentes que se dedicava a ganhar almas para o Senhor. Caixa de banco de profissão, seu progenitor passava as tardes pregando a Palavra de Deus em reuniões na rua, em salas e em teatros. Infelizmente, morreu de febre tifoide quando Ironside tinha só 2 anos de vida. Sua mãe, por sua parte, testificou sobre sua fé cristã em todos os lugares possíveis.

MILAGRE DE DEUS O nascimento de Ironside, em 14 de outubro de 1876 no Canadá, foi um milagre do Todo-Poderoso. O médico que atendeu sua mãe, que teve um parto complicado, pensou que o bebê tinha nascido morto. Então, decidiu dar à mulher atenção preferente para salvar sua vida. Quarenta minutos depois, uma enfermeira descobriu que o bebê tinha pulso. Imediatamente, o doutor fez tudo o possível para que o pequeno sobrevivesse. Desde muito pequeno, Henry conheceu a Cristo e aprendeu a confiar no MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

FÉ DE

PURO FERRO Filho de Deus. Depois, com o Senhor em seu coração, a partir dos 3 anos começou a memorizar passagens das Sagradas Escrituras. Onze anos depois, tinha lido catorze vezes a Bíblia. Os evangelistas escoceses Donald Munro e John Smith foram dois visitantes constantes que o acompanharam nos primeiros anos de sua existência. Ambos, preocupados com seu futuro, sempre lhe perguntaram sobre sua fé e suas convicções. Aos 10 anos, Henry Ironside viveu um dos primeiros momentos decisivos de sua biografia. Sua mãe, que se viu forçada a trabalhar como costureira para manter sua família após a prematura morte de seu pai, optou por emigrar aos Estados Unidos à procura de um futuro mais grato. Sob o amparo do Criador e com a certeza de um amanhã melhor, decidiu partir, junto com seus filhos Henry e John, à cidade de Los Angeles, à que che-


heróis da fé

Junho 2017 / Impacto evangélico

31


garia em 12 de dezembro de 1886.

PEQUENO PREGADOR Ao chegar ao sul do estado da Califórnia, o pequeno seguidor de Jesus Cristo percebeu que o Evangelho de Deus não era apreciado por grande número de pessoas pecadoras. Além disso, descobriu que em sua vizinhança não existia nenhuma escola dominical. Naquele momento decidiu organizar um ministério bíblico em benefício das crianças da zona onde ele morava. Em breve, com o apoio de várias delas, elaborou uma tenda que abrigava facilmente cerca de cem pessoas. Devido a que não havia nenhum mestre disponível, Ironside ensinou a

O médico que atendeu sua mãe, que teve um parto complicado, pensou que o bebê tinha nascido morto. Então, decidiu dar à mulher atenção preferente para salvar sua vida. Quarenta minutos depois, uma enfermeira descobriu que o bebê tinha pulso. Palavra e durante o primeiro ano evangelizou sessenta pessoas, entre elas vários adultos. Isaías 53 se tornou sua passagem bíblica predileta e a repetia sempre que era necessária uma mensagem sobre o Criador. Evangelista precoce, ele cria que era necessário que todo o mundo conhecesse a Bíblia; entretanto, a pessoas que acudiam às reuniões que dirigia costumavam exclamar: “Deus abençoe este pequeno pregador”. Em 1888, o pregador Dwight Lyman Moody, reconhecido como um dos evangelistas contemporâneos de maior atividade missionária, chegou a Los Angeles para realizar uma campanha no auditório Pavilhão do Perigo, à qual Henry acudiu com muitas expectativas. No entanto, ao não encontrar nenhuma locação disponível, subiu à segunda galeria e se sentou sobre uma viga. Depois de escutá-lo falar de Deus com atenção, seu Espírito se encheu de um grande desejo: MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


heróis da fé

conquistar almas para Cristo.

FÉ RENOVADA Depois de escutar Moody, Ironside recebeu a visita do pregador Munro, que lhe revelou que para compartilhar as boas novas devia primeiro se entregar a Deus. Tempo mais tarde, renunciou a sua escola dominical e durante seis meses lutou contra suas dúvidas espirituais. Depois, em fevereiro de 1890, no meio de uma reunião à qual tinha assistido, Provérbios 1:24-32 veio a sua mente. Depois, tão cedo quanto possível, retornou a sua casa, caiu de joelhos e disse: “Senhor, salve-me”. Duas noites mais tarde, assistiu a um culto do Exército de Salvação e teve a ocasião de falar acerca de sua dedicação a Deus. No dia seguinte, ganhou seu primeiro convertido para o Todo-Poderoso e a partir desse momento começou uma atividade evangélica incansável que só acabou quando Jesus Cristo o chamou para seu reino. Em seus inícios como servo do Salvador repartiu folhetos e compartilhou o Evangelho nas ruas de Los Angeles. Rapidamente foi reconhecido como um pregador tenaz. Durante a última década do século XIX, Henry desenvolveu uma ampla atividade evangelizadora que o levou a percorrer várias cidades da Califórnia. Sempre ativo, estudou as Escrituras com rigor e chegou a pregar quinhentas vezes por ano. Além disso, em 5 de janeiro de 1898, Henry se casou com Helen Schofield e treze meses depois, em 10 de feve-

reiro de 1899, nasceu seu primeiro filho: Edmund. Suas prédicas se deixaram escutar em tendas, templos e conferências bíblicas.

VITORIOSO REVERENDO Nos inícios do século XX, enquanto realizava seu trabalho cristianizador na costa leste dos Estados Unidos, Ironside começou sua carreira como escritor evangélico publicando uma série de folhetos com comentários bíblicos. Depois, em 1914, fundou a editora cristã Western Book and Tract Company, matriz de seus primeiros livros, que funcionou até finais dos anos 20. Entre 1916 e 1929 pregou cerca de sete mil mensagens a mais de um milhão e meio de pessoas. Para este homem de Deus não houve férias e sempre, mesmo na doença e o cansaço, compartilhou as boas novas do Senhor. Referente do mundo evangélico estadunidense, convidado habitualmente para falar sobre Cristo pelas diversas denominações, em 8 de março de 1930 aceitou tomar as rédeas da igreja Moody, localizada na cidade de Chicago, onde trabalhou por 18 anos ininterrompidos. De forma paralela, continuou com sua tarefa missionária. Nos anos 30, o pregador teve a possibilidade de divulgar a Palavra de Deus fora do território norte-americano e conquistar um grande número de almas para o Criador. Em 1932, evangelizou em um cruzeiro que se dirigia à Nova Escócia e quatro anos mais tarde, em fevereiro de 1936, na Palestina. Além disso, levou o verbo de Jesus Cristo à Grã-Bretanha em três ocasiões: 1937, 1938 e 1939. Posteriormente, em 1942, a Universidade Bod Jones lhe outorgou um doutorado honoris causa. Henry Allen Ironside, que faleceu em 15 de janeiro de 1951 na Nova Zelândia, é reconhecido na atualidade como um dos pregadores mais influentes do século XX. Homem de grande inteligência, que demonstrou um zelo rigoroso em matéria doutrinal, publicou escritos que constituem uma grande contribuição para os crentes de Deus devido à amplitude de temas bíblicos que abordou, entre os quais destacaram todos os livros proféticos do Antigo Testamento.

Junho 2017 / Impacto evangélico

33


T

eve uma boa criança, mas isso não impediu que ingressasse em um mundo de delinquência e acabasse trabalhando para um dos maiores cartéis do narcotráfico na Colômbia. Só Deus pôde salvar Mauricio Álvarez Gómez desse temível mundo. Winny Chávez Reyes Foto: Roberto Guerrero y Archivo Familiar

Era março de 1993. Mauricio Álvarez Gómez conduzia uma bicicleta rumo a sua casa e tinha que atravessar uma esquina quando de repente uma motocicleta cruzou seu caminho. Ele a viu quando estava a uns metros do violento impacto. Só pôde fechar os olhos, sentiu um frio intenso em todo o corpo e esperou o pior. De repente escutou uma voz. –Se você morrer neste momento, aonde irá sua alma? Abriu os olhos nesses momentos e viu que as duas pessoas que viajavam na motocicleta tinham caído, mas ele estava completamente ileso. Um milagre o tinha salvado do impacto naquele dia especial que agora, muitos anos depois, lembra com detalhe. “Vá embora, antes de que esses dois o matem”, recomendou-lhe uma pessoa que tinha visto o acidente. Então, pegou sua bicicleta e conduziu até sua casa. Entrou correndo, fechou-se em seu quarto e começou a chorar, pedindo perdão a Deus por todas as coisas más que tinha feito durante sua vida. Depois de um tempo acendeu a rádio para escutar metal, que era sua preferida. Procurava a emissora que a emitia quando começou a ouvir um pregador que dizia: “Cristo ama você e está lhe dando uma segunda oportunidade. Aceite Jesus em seu coração”. Ao escutar essas palavras, caiu de joelhos e não pôde conter o pranto. Nesse momento aceitou Jesus e sentiu que algo mau saía de seu corpo. Era compreensível. Mauricio Álvarez Gómez tinha tido uma vida libertina. MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O ACORDO DE DEUS COM

MAURICIO


historias de vida

Junho 2017 / Impacto evangĂŠlico

35


Desde muito jovem fez parte do mundo delitivo, apesar de que provinha de uma família endinheirada, mas com eventos violentos. Nascido em 1973, na cidade de Medellín, Colômbia, foi testemunha dos maustratos físicos de seu pai contra sua mãe, fatos que o deixaram marcado para sempre. Isso foi o pior de sua infância. Aos 17 anos começou a frequentar delinquentes, bandidos e viciados envolvidos MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

em sequestros e assassinatos. Os laços de amizade com estes indivíduos rapidamente o envolveram em seu mundo. Apesar da vida tão desordenada que levava, Mauricio se casou aos 19 anos por causa da gravidez prematura de sua noiva, mas o casamento não conseguiu nenhuma mudança positiva nele; pelo contrário, começou a maltratar sua nova família. As infidelidades eram constantes e a vida no casamento era cada vez mais complicada.

Mauricio não podia se afastar da vida delitiva que levava. Apesar de não sofrer necessidades económicas, ansiava ter mais dinheiro para gastá-lo em mulheres e em álcool. Esses vícios eram seu motivo para viver. Assaltar armazéns era um dos atos mais comuns para ele. Enquanto algum de seus cúmplices distraia os vendedores do lugar, outros se encarregavam de ingressar cuidadosamente e roubar tudo o que podiam. Assim foi como os roubos e assaltos se torna-


historias de vida

ram seu modo de obter dinheiro, que depois esbanjaria em seus vícios. Felizmente, nunca ceifou a vida de nenhuma pessoa nesses assaltos.

A PERSEGUIÇÃO Um dia, Mauricio se encontrava com sua família quando um tipo tentou acariciar o rosto de sua jovem esposa. Antes de que pudesse reagir, seus companheiros decidiram dar ao atrevido uma lição mortal. O homem foi

levado com enganos a uma festa em um lugar onde tinham escondida uma grande quantidade de armas de fogo. A finalidade deste plano era matá-lo, mas, quando chegaram ao lugar, o sujeito fugiu. Esqueceram o incidente e decidiram continuar com a festa, mas na madrugada chegou a Polícia. Surpreendidos e desesperados, esconderam as armas onde puderam, tanto assim que umas granadas de fragmentação foram ocultadas no carro da filha de

Mauricio. Felizmente, sua rápida reação permitiu que saíssem da situação sem que levantassem suspeitas. Poucos dias depois, surgiram graves problemas para Mauricio, que não sabia que as armas tinham sido roubadas de uma poderosa quadrilha do sul de Medellín, traficantes de drogas e protagonistas de numerosos atos criminais. Este cartel o acusou como o autor do roubo e começou uma perseguição. Na tentativa de encontrá-lo, mataram um de seus primos, como advertência do que eram capazes de fazer. No lugar do crime se achou uma nota que dizia: “Este é o primeiro morto em vingança”. A procura continuou por vários meses e Mauricio teve que se ocultar em diversos lugares, o que o afastou de sua família. Quando soube que a procura tinha mudado de alvo, sentiu verdadeiro medo. Sua esposa seria a próxima vítima! Perante a nova ameaça, decidiu que a única forma de se livrar dos sicários que o perseguiam era viajar para outra cidade da Colômbia, assim junto com sua família partiu para Cali, outro lugar onde a violência imperava nas ruas. O cartel de Cali foi uma organização criminal dedicada ao tráfico de cocaína que alcançou seu auge na década de 1990 e era o principal rival do despiedado cartel de Medellín. Álvarez Gómez tinha conhecidos no grupo desta cidade que podiam ajudá-lo e localizá-lo em um lugar para que trabalhasse e mantivesse sua família. Foi em 1993 quando Mauricio ingressou neste cartel. Com o fim de não se envolver tanto nas atividades ilícitas, Mauricio se dedicou a cumprir trabalhos de assistente na segurança dos laboratórios onde se preparava a droga e nas filiais distribuidoras. Trabalhar no cartel de Cali não era o plano que tinha para sua vida, mas não tinha outra alternativa. Um dia foi convidado a uma festa organizada para todo o cartel e com o propósito de assistir deixou sua família em um lugar pequeno, sem comida e sem dinheiro, esquecendo completamente o perigoso da situação. A festa durou três dias, nos quais abundaram a droga, o licor e as mulheres. O homem estava tão intoxicado que não se percebia o que fazia. Quando chegou a sua casa,

Junho 2017 / Impacto evangélico

37


Entrou correndo, fechou-se em seu quarto e começou a chorar, pedindo perdão a Deus por todas as coisas más que tinha feito durante sua vida.

MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Apesar da vida tão desordenada que levava, Mauricio se casou aos 19 anos por causa da gravidez prematura de sua noiva, mas o casamento não conseguiu nenhuma mudança positiva nele…


historias de vida

sua esposa tentou lhe reclamar o abandono que tinha sofrido, mas ele estava tão fora de si que a agrediu. Sua esposa recebeu muitos golpes e no meio do escândalo rompeu os vidros de uma janela. Alguns fragmentos cortantes atingiram sua filha de só 6 meses de nascida. O dono do alojamento reagiu perante tanta violência e despediu toda a família, que não teve outra opção que sair nessa mesma manhã e procurar um lugar para viver.

Mauricio Álvarez Gómez é agora um fiel servidor de Cristo e pastoreia na cidade de Medellín, junto com sua esposa e seus dois filhos, para que mais pessoas abram seu coração ao Senhor…

A CONVERSÃO É assim como chegaram à casa de uma jovem cristã que aceitou alugar uma moradia. O comportamento da garota pareceu estranho a Mauricio e a sua esposa, já que costumavam encontrá-la chorando em um quarto da casa. Não entendiam que eram seus momentos de oração e clamor a Deus. Foi precisamente a jovem cristã quem levou aos caminhos do Senhor a esposa de Mauricio. Cada vez que podia lhe falava de Deus e lhe aconselhava que só escutando a Palavra sairia dessa dura etapa de sua existência. A esposa se converteu pouco tempo depois, mas Álvarez continuou fechando seu coração. Ele se irritava cada vez que mencionavam “Deus” e não permitia que lhe falassem do Evangelho. Até que chegou o dia do incidente com a motocicleta. Nessa manhã, sua mulher lhe disse: “Meu amor, cubra-se com o sangue de Cristo”. Ele se irritou e a tratou mal, respondendo: “Sangue de Cristo? Não me diga essas coisas!”. E saiu para trabalhar, montado na bicicleta, sem saber que sua vida mudaria naquela mesma noite. Assim foi como entregou sua vida a Cristo e chegou a felicidade a seu lar. Querer servir a Deus no lugar onde tinha nascido seria um dos propósitos de sua nova vida, mas conhecia os obstáculos. Seis meses depois de sua conversão, recebeu uma carta; um dos inimigos que o perseguiam lhe escreveu. Ele lhe pedia perdão e lhe contava que também tinha recebido Deus. Assim pôde chegar em paz ao bairro donde fugiu tempo atrás. Mauricio Álvarez Gómez é agora um fiel servidor de Cristo e pastoreia na cidade de Medellín, junto com sua esposa e seus dois filhos, para que mais pessoas abram seu coração ao Senhor, ao igual que ele.

Junho 2017 / Impacto evangélico

39


“E disse: Um certo homem tinha dois filhos; e o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda. E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente. E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades. E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos. E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada. E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome! Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros. E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançouse-lhe ao pescoço e o beijou. E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho. Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés; e trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos; porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se.” (Lucas 15:11-24). Rev. Luis M. Ortiz

Nesta passagem, a parábola do filho pródigo, descreve-se magistralmente a situação daquela pessoa que de algum modo conhece ou conheceu o Senhor, a Igreja, o Evangelho, e se afastou; e também descreve a preciosa oportunidade que tem de voltar, de retornar, de se reconciliar. Na decisão do filho menor de se ausentar do lar achamos sete passos ou degraus descentes: 1. Própria vontade. “Dá-me a parte dos bens que me pertence...” (v. 12). Este filho contrariou o desejo e o conselho do pai; fez isso por sua própria vontade. Fazer as coisas contra a verdade de Deus sempre é prejudicial e, em ocasiões, fatal. 2. Egoísmo. “…ajuntando tudo…” (v. 13). Não deixou nada; tudo era para ele, pensava só nele. Desceu o degrau do egoísmo. 3. Separação. “…partiu para uma teMISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O FILHO

PRÓDIGO rra longínqua…” (v. 13). Abandonou o lar e se separou de seu pai e da família. Foi outro degrau que desceu. “Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho” (Isaías 53:6). 4. Sensualidade. “…Desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente…” (v. 13). Ele se dedicou a esbanjar dinheiro, saúde, dignidade. Desceu o degrau da corrupção moral. Trocou a austeridade do lar pela imundícia do prostíbulo. “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7). 5. Destituição. “E, havendo ele gastado tudo... começou a padecer necessidades.” (v. 14). Malgastou tudo, e quando houve fome naquela terra, não tinha nada. Desceu o degrau da destituição, da miséria. Trocou a abundância do lar pela miséria da ausência do lar. 6. Degradação. “…chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos.” (v. 15). Esta era a ocupação mais vil e desprezada entre os orientais. Desceu o degrau da degradação. Trocou sua posição de filho herdeiro pela de miserável escravo. 7. Inanição. “Desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.” (v. 16). Os porcos se encontravam melhor do que ele! Desceu o degrau da inanição. Trocou a alimentação abundante do lar pela fome e a hediondez do chiqueiro. Mas é uma coisa maravilhosa que o filho pródigo não ficasse nessa terrível situação. Desde o chiqueiro dos porcos começou seu retorno ascendente ao lar; e também foram sete degraus que teve que descer: 1. Compreensão. “Tornando em si…” (v. 17). Ele tornou em si, porque


devocional

estava fora de si. Subiu o degrau de compreender, reconhecer e rejeitar tão paupérrima condição. 2. Resolução. “Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti.” (v. 18). Resolveu, decidiu voltar ao lar. Subiu o degrau de uma boa resolução, a melhor. Além disso, cada pecador tem que resolver e decidir por si mesmo se sair do chiqueiro, da imundícia do pecado e voltar ao lar de Deus. 3. Arrependimento. “…Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros.” (v.19). Subiu o degrau do arrependimento. Estava tão arrependido de ter deixado o lar como filho, que estava disposto a voltar como jornaleiro. 4. Retorno. “E, levantando-se, foi para seu pai.” (v. 20). Não ficou no chiqueiro, lamentando-se de sua situação, fazendo boas resoluções e reconhecendo que agiu mal, mas se levantou e foi para seu pai, subiu o degrau do retorno. 5. Reconciliação. “E, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.” (v. 20). Ali abraçado com o pai, disse: “… Pai, pequei... e já não sou digno de ser chamado teu filho.” (v. 21). Por seu arrependimento e o perdão do pai, subiu o degrau da reconciliação. 6. Restauração. “…o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés.” (v. 22). Foi restaurado como filho e como herdeiro. Além disso, o pecador que retorna a Deus é restaurado, é feito filho de Deus. 7. Alegria. “…comamos, e alegremo-nos... e começaram a alegrar-se.” (vv. 23-24). Tudo era alegria. O filho subiu o degrau do gozo. O gozo invadiu todos. E mesmo os anjos do céu se regozijam por um pecador que se arrepende! Amigo, abandone o pecado e vá para Cristo. Ele o espera com os braços abertos. Amém.

Junho 2017 / Impacto evangélico

41


“Confiai nele, ó povo, em todos os tempos; derramai perante ele o vosso coração. Deus é o nosso refúgio.” Salmo 62:8. Rev. Alberto Ortega

No dicionário o verbo “esperar” significa: permanecer onde se pensa que alguém ou algo acudirá, que algo acontecerá. Também significa: deter-se no obrar. Esta definição maravilhosa e inspiradora estabelece com toda claridade que o que determina nossa espera perante qualquer situação adversa, difícil, incômoda e insuportável, é a fé em Deus. O coração deve se envolver e confiar em que Deus acudirá e mudará toda situação. Deus sempre acode ao lugar onde se requer fé ou é necessária intervenção divina. Esperar em Deus é em si mesmo uma poderosa declaração de fé em seus recursos divinos. Esperar inclui uma segunda condição: deter-se no obrar. Esta segunda condição, “ficar quietos”, é a mais difícil de cumprir para o ser humano. Usualmente, nós nos desesperamos perante o que acontece a nosso redor, e nossa tendência inata é agir sob a pressão do que nos rodeia. Temos duas formas de agir perante qualquer situação: mover-nos por reação ou por direção. Querer resolver as coisas por meio da reação sempre é prejudicial, porque a reação não mede as consequências da decisão. Só tenta apaziguar o que se sente e se fundamenta em um sentimento e não em um razoamento. Em resumo, trata-se de agir sem reflexionar. Pode acontecer que por meio da reação nos sintamos aliviados e momentaneamente satisfeitos; no entanto, mais cedo ou mais tarde, teremos que enfrentar todas as consequências dessa reação. Tudo isso nos leva a entender que nos mover sob a direção de Deus é a resposta correta. Quando agimos sob essa direção, há conhecimento, análise e orientação. No Salmo 46:10 lemos: “Aquietaivos, e sabei que eu sou Deus…”. Aqui MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O VALOR

DA ESPERA vemos outro efeito poderoso da espera: esta nos levará a um conhecimento mais profundo de Deus, de sua divindade e de seu poder sobrenatural. Esse conhecimento será o que influenciará nossa decisão, pelo qual obteremos uma direção certeira perante qualquer situação. As Sagradas Escrituras declaram em Isaías 30:15: “Porque assim diz o Senhor Deus, o Santo de Israel: Voltando e descansando sereis salvos; no sossego e na confiança estaria a vossa força...” Saber esperar em Deus é uma fonte de fortaleza e de poder que pode superar tudo o que enfrentamos. No entanto, a espera à que nos chamam as Escrituras não é um estado de passividade ou de indiferença, é um estado ativo no qual se dão passos precisos. Durante a espera se oferece esta preciosa orientação: “…derramai perante ele o vosso coração”. É dizer que, durante o período de espera em Deus, deve haver um derramamento do coração. Derramar o coração é incliná-lo perante a presença de Deus para que aquilo que enche nosso coração e nos preocupa entre no coração de Deus. Em outras palavras, é levar o problema de nosso

coração ao coração de Deus, deixando a Deus a carga, a responsabilidade de obrar perante nossa necessidade. Amado, você vive agoniado perante as provas que o rodeiam? É preciso para você tomar alguma decisão transcendental que poderia afetar toda sua vida? Você se encontra desorientado quanto


devocional

ao futuro, seu lar, suas relações? Por que não espera em Deus, deixando-Lhe sua carga e sua decisão a fim de que Ele o oriente, guie e mantenha?

Você não conhece Deus pessoalmente e deseja tê-lo em seu coração para que Ele tome sua vida e seu futuro e os conduza por uma senda segura? Para

que isso seja possível, deve receber agora mesmo Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador, e assim Deus o guiará. Deus o abençoe grandemente.

Junho 2017 / Impacto evangélico

43


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

A RESPONSABILIDADE

DA DECISÃO

O

MMM da Guatemala realizou sua Convenção Nacional XXXII nas instalações do centro de convenções La Certeza.

MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Com a participação dos principais líderes mundiais da Obra de Deus, o Movimento Missionário Mundial da Guatemala celebrou de 12 a 16 de abril sua Convenção Nacional XXXII nas instalações do centro de convenções La Certeza, localizado na cidade da Guatemala. Na inauguração, à que acudiram diversas delegações de irmãos provenientes da América Central, o Rev. Gustavo Martí-

nez pregou a Palavra do Senhor mediante a mensagem “A responsabilidade da decisão”, baseada em Mateus 27:15. Depois, na abertura da segunda data, o Rev. Manuel Zúñiga, Supervisor Nacional do MMM da Costa Rica, foi o responsável por compartilhar as boas novas. Horas mais tarde, o Rev. Rubén Concepción, Secretário Internacional da Obra de Deus, expôs a mensagem “Mas o justo viverá pela fé”.


evento

Fotos: Luis Algua

Depois, no início da terceira jornada, compartilhou a mensagem de Deus a irmã Carmen Valencia, esposa do Rev. Martínez, que pronunciou o discurso “Quebre o cântaro para ver o fogo”. Pela tarde, o Rev. Álvaro Garavito, Diretor do MMM, compartilhou a mensagem “O ministério das trevas”. Posteriormente, na quarta data, pregaram o Evangelho os reverendos José López, que desenvolveu o tema “O canto da caverna”, e Rubén Concepción, que falou acerca de 1 Samuel 16:11-13. Finalmente, durante o encerramento da convenção, o Rev. Martínez pregou novamente a Palavra mediante a mensagem “Deus continua procurando sarças sobre as quais arder”.

Junho 2017 / Impacto evangélico

45


A URGENTE NECESSIDADE DE UMA

O

VISITAÇÃO DIVINA

Movimento Missionário Mundial levou a cabo a Sétima Convenção Nacional das Guianas, o Suriname e Trindade e Tobago na cidade de Paramaribo.

O Movimento Missionário Mundial realizou, de 13 a 16 de abril, a Sétima Convenção Nacional das Guianas, o Suriname e Trindade e Tobago na cidade de Paramaribo, situada à beira do rio Suriname, onde se congregou uma multidão de fiéis provenientes dos territórios dessas três nações que fa-

MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

zem parte da Obra de Deus. A festa espiritual do MMM contou com a participação especial dos reverendos Rómulo Vergara e Humberto Henao, membros da Junta de Oficiais Internacionais do Movimento Missionário Mundial, e Jair Leolina, obreiro missionário em Trindade e Tobago. Durante a primeira jornada da Sétima Convenção Nacional das Guianas, o Suriname e Trindade e Tobago, o pastor Henao, baseado em Êxodo 1:13-14, pregou a Palavra do Senhor mediante a mensagem “A urgente necessidade de uma visitação divina”. No segundo dia, o pastor Vergara, que desenvolveu o tema “Não que já a tenha

alcançado”, falou sobre a passagem bíblica contida em Filipenses 3:12-14. Depois, na terceira data, o expositor da Palavra de Deus foi o servo Leolina. Apoiado em 1 Samuel 17:1-5, o obreiro pronunciou uma alocução denominada “Enfrentando nosso desafio”. Depois, na jornada final, o Rev. Henao mais uma vez expôs a mensagem de Deus aos participantes da Sétima Convenção Nacional das Guianas, o Suriname e Trindade e Tobago. O discurso do Oficial Internacional do MMM levou por título “As sete caraterísticas do fogo” e se baseou em 1 Reis 18:38-39.


evento

Junho 2017 / Impacto evangĂŠlico

47


NA TUA MÃO, DEUS, O

HÁ FORÇA E POTÊNCIA

MMM do Japão celebrou seu Décima Sétima Convenção Nacional na cidade de Hamamatsu. Além disso, estreou uma moderna infraestrutura, na qual se encontra seu primeiro templo próprio. A Décima Sétima Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial do Japão se realizou de 4 a 7 de maio nas instalações do Kami Koen Sogo Center, da cidade de Hamamatsu, localizada ao oeste da província de Shizuoka, aonde acudiu um grande grupo de fiéis do Senhor que chegaram desde diferentes pontos do país do sol nascente. Esta festa espiritual, que teve como convidados especiais os reverendos José Soto, Vice-Presidente da Obra de Deus; e Juan Castillo, Pastor da Costa Rica, serviu MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

Fotos: Naomi Miyashima

também para inaugurar o primeiro templo próprio do MMM do Japão, localizado em uma edificação de três andares de Hamamatsu. No primeiro dia do evento, que teve como lema “Na tua mão, Deus, há força e potência”, o Rev. Soto foi o responsável por oferecer ensinamentos aos membros do Movimento Missionário Mundial do Japão. A mensagem do ministro do Senhor, baseada em 1 Crônicas 4:10, girou

em torno da presença do Criador e serviu para lembrar que a fé no Altíssimo traz bênção. Durante a segunda jornada de atividades, o Rev. Castillo emitiu uma mensagem que analisava o chamado do profeta Isaías. A este respeito, o pastor manifestou: “Isaías deixou sua cômoda posição no reino para acudir ao templo e ter uma experiência purificadora”. Posteriormente, na terceira data, o

pastor Soto pregou novamente a Palavra do Senhor. Nesta ocasião, o servo, baseado em Lucas 21, exortou a amar Deus sobre todas as coisas e manifestou que “o chamado do Senhor é pessoal”. No último dia da Décima Sétima Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial do Japão, sob a direção do Rev. Soto, celebrou-se a inauguração do primeiro templo próprio da Obra do Todo-Poderoso em solo japonês.

Junho 2017 / Impacto evangélico

49


UM POVO

PODEROSO

S

ydney, a maior cidade e a mais povoada da Austrália e da Oceania, foi o cenário elegido para celebrar a Vigésima Segunda Convenção Nacional do MMM da Austrália. O Movimento Missionário Mundial da Austrália realizou de 9 a 12 de março sua Vigésima Segunda Convenção Nacional em Sydney, a maior cidade e a mais povoada da Austrália e da Oceania, com a presença de uma delegação de irmãos do MMM do Peru, liderada pelos reverendos Rodolfo González, Tesoureiro da Obra de Deus, e Josué Ascarruz, representante do Movimento Missionário Mundial do Peru. Sob o atento olhar de um grande número de crentes e pastores do MMM da AusMISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

trália, o evento começou com a participação do Rev. González, Oficial Internacional do MMM, que foi o expositor central da Palavra de Deus. Em sua intervenção, o servo do

Senhor comentou que “o MMM da Austrália é um povo poderoso”. Depois, na segunda data, o encarregado de transmitir a mensagem de Deus foi o pas-


evento

Fotos: Ruth Flores

tor Ascarruz, que recomendou aos membros da Obra que preguem a Palavra de Deus em toda ocasião. Posteriormente, no terceiro dia de atividades, participou o pastor William García, servo do Senhor de origem peruana, com uma alocução na qual se salientou o poder de Deus. Além disso, o Rev. González compartilhou novamente o Evangelho. Finalmente, no encerramento da Vigésima Segunda Convenção Nacional do MMM da Austrália, o pastor Rodolfo González tomou novamente a palavra e compartilhou a mensagem aos fiéis de Jesus Cristo estabelecidos em solo australiano. O pregador compartilhou uma mensagem que serviu para sensibilizar os presentes sobre a vontade de Deus.

Junho 2017 / Impacto evangélico

51


MISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

PROCUREMOS

A

MAIS A DEUS

Obra de Deus, como parte de seus trabalhos cristianizadores, impulsionou uma campanha evangelística em Madagascar dirigida especialmente às crianças.

Fiel aos preceitos do Evangelho, o Movimento Missionário Mundial de Madagascar, uma das filiais mais novas da Obra de Deus, desenvolveu em 29 de

abril uma campanha dirigida às crianças da comunidade rural de Ambohitrimanjaka. A atividade, realizada pelos membros da igreja local, congregou mais de meia centena de crianças seguidoras do Senhor e teve a irmã Ismaelle Ranjanarisoa, respaldada por outros fiéis de Deus, como a principal expositora das dinâmicas orientadas a compartilhar as boas novas do Senhor. Durante a campanha evangelística, na qual se abordou o tema “Procuremos

mais a Deus”, salientou-se a importância de se aproximar do Criador desde os primeiros anos de vida. Com grande emoção, as crianças e meninas que assistiram à jornada organizada pelo MMM de Madagascar aceitaram Jesus Cristo como seu Salvador. Por meio de jogos e dinâmicas cristãs, a irmã Ranjanarisoa, apoiada por outros membros da Obra de Deus, transmitiu aos pequenos conhecimentos relacionados às Sagradas Escrituras e à sã doutrina impulsionada pelo MMM no mundo.

Junho 2017 / Impacto evangélico

53


NOVO TEMPLO EM

CURAZAO

O

Movimento Missionário Mundial continua expandindo sua presença no âmbito mundial com uma nova igreja localizada no sul do mar do Caribe.

A cidade de Willemstad, capital de Curaçao, território autônomo do Reino dos Países Baixos, uniu-se em 13 de maio à ampla rede de igrejas do Movimento Missionário Mundial depois de se inaugurar um novo templo da Obra de Deus no Caribe. O ato solene foi liderado pelo Rev. Clemente Vergara, Supervisor Nacional das Antilhas e da África, que se encarreMISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

gou de oferecer a Palavra do Senhor mediante a mensagem baseada em 2 Crônicas 6:1-6 e 7:1-3. Após a inauguração, os crentes que assistiram ao evento da nova igreja do MMM,

que ajudará a transformar Curaçao em casa de Deus e porta do céu, oraram para que o Senhor outorgasse sua bênção e proteção a esta nova filial da Obra do Todo-Poderoso. Deste modo, Curaçao, território locali-

zado no sul do mar do Caribe, abriu seus braços ao Evangelho e permitiu que a presença do Movimento Missionário Mundial se fortalecesse em um dos maiores mares salgados do mundo.

Junho 2017 / Impacto evangélico

55


OS BENEFÍCIOS DE ESTAR

NA CASA DE DEUS

A

Obra do Senhor inaugurou um templo para oitocentas pessoas em Intipucá, município situado na zona oriental de El Salvador.

Depois de um ano de árduo trabalho e intensas jornadas de oração, o Movimento Missionário Mundial de El Salvador inaugurou em 12 de maio um moderno templo, com capacidade para oitocentas pessoas, situado no município de Intipucá, no oriente do solo salvadorenho. A inauguração deste novo templo, cuja construção foi impulsionada pelo pastor Agustín Valentín Aguilar e sua esposa Ivania, foi presenciada de forma especial pelo MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Rev. Álvaro Garavito, Diretor Internacional do MMM e Supervisor Missionário da América Central e do México, que se encarregou também de pronunciar a prédica

mais importante da jornada. No evento, pela manhã, realizou-se um culto ao que assistiu um significativo número de irmãos de todas as igrejas


evento

Fotos: Yaakob Parada

do Movimento Missionário Mundial de El Salvador. Além disso, contou-se com a participação de uma delegação de crentes provenientes do território hondurenho, que esteve liderada pelo pastor Alejandro

Funez, Supervisor Nacional do MMM das Honduras. Antes da inauguração das instalações desta nova igreja da Obra, os representantes do MMM de El Salvador desenvolve-

ram uma emotiva cerimônia na qual se cortou uma fita na entrada do templo. Depois, o Rev. Garavito, apoiado em Crônicas 30:8, pronunciou a prédica “Os benefícios de estar na casa de Deus”.

Junho 2017 / Impacto evangélico

57


TODOS SOMOS UM O MMM do Chile efetuou uma vigília de clamor e intercessão em Osorno a favor da nação sulista. A sã doutrina percorre a América do Sul.

O Movimento Missionário Mundial do Chile organizou em 28 de janeiro, na cidade de Osorno, localizada na região de Los Lagos, uma vigília de clamor e intercessão pela nação situada no extremo sudoeste da América do Sul. A atividade do MMM do Chile contou com o respaldo dos irmãos das cidades de Puerto Montt e Panguipulli. Além disso, teve um grato ambiente e permitiu que o povo do Senhor louvasse o Criador sem cessar. O primeiro tema desenvolvido na jornada foi “O que trazemos para entregar”. Sustentado em João 12:1-8, o tópico foi abordado pelo obreiro Francisco Saavedra, membro da igreja estabelecida em Panguipulli, que aproveitou a ocasião para agradecer ao Senhor pelas bênçãos outorgadas a seu povo. Depois, o pastor Hugo Fica, apoiado em 2 Reis 3:4-17, compartilhou a mensagem MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

“Todos somos um”. Em sua intervenção, o servo do Todo-Poderoso fez um chamado aos crentes chilenos para que estejam junto a Deus não só nas alegrias e nas vitorias, mas também nas penas e nas lutas. Com esta atividade evangelística, o Movimento Missionário Mundial do Chile chamou a atenção da cidadania de Osorno por meio da Palavra do Senhor e a sã doutrina que a Obra de Deus impulsiona.


evento

Fotos: Fabiola MuĂąoz

Junho 2017 / Impacto evangĂŠlico

59


SALVANDO AS ALMAS PARA CRISTO

A

Obra de Deus no México organizou um evento evangelístico no município de Cadereyta Jiménez, localizado no estado de Nuevo León. Além disso, celebrou uma cerimônia de batismos na casa de campo “Tabasco”. Com uma grande participação de crentes em Deus, o Movimento Missionário Mundial do México levou a cabo em 24 e 25 de fevereiro uma campanha de difusão do Evangelho do Todo-Poderoso no município de Cadereyta Jiménez, situado no estado de Nuevo León, sob o lema “Salvando as almas para Cristo”. MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

No dia inaugural, o pastor Antonio García, presbítero da Zona 4 do MMM do México, transmitiu uma mensagem na qual falou acerca da história de Zaqueu e a forma como Jesus Cristo transformou sua vida. A prédica do Rev. García foi escutada com atenção pelos assistentes na praça onde se realizou a campanha. Na segunda data, o pastor Ysidro Bello,

servo de Cristo, usou Lucas 19:1-10 para falar sobre a necessidade de contar com o Senhor em nossas vidas. Em sua mensagem, “O caráter dos homens nos últimos dias”, fez profundas reflexões acerca dos momentos difíceis que vive a humanidade. Dias antes, em 12 de fevereiro, a igreja localizada na casa de campo “Tabasco”, presidida pelo pastor Doroteo Ladero,

realizou um evento no qual se batizou um grupo de irmãs e se celebrou um culto de ação de graças. O pastor Adán Verdugo, Presbítero da Zona 5, foi o encarregado de liderar a cerimônia. Além disso, o servo de Deus pregou o Evangelho e desenvolveu o tema “Jesus em casa”, que teve como base Marcos 2:1-5.

Junho 2017 / Impacto evangélico

61


CRISTO É O

O

LIBERTADOR

Movimento Missionário Mundial da Guiné Equatorial empreendeu uma campanha evangelística na cidade de Bata, onde se semeou a Palavra de Deus. O bairro de Mondong, da cidade de Bata, capital econômica da República da Guiné Equatorial, foi o lugar elegido pela Obra de Deus para disseminar a Palavra do Senhor de 3 a 5 de março mediante uma campanha evangelística liderada pelo Rev. Benjamín Engono. No centro da África, o Movimento Missionário Mundial da Guiné Equatorial fez evidente o crescimento do MMM no mundo e realizou três jornadas de fé que tiveram como pregador central o pastor Engono, servo de Deus em solo guinéu-equatoriano, MISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

que compartilhou o Evangelho com a povoação da menor nação do continente africano. No primeiro dia de atividades, o Rev. Engono pronunciou a prédica “Cristo é o libertador”, baseada em Marcos 5:8, que lhe permitiu afirmar que Jesus é o único salvador da humanidade. Depois, na segunda data, o pastor Engono compartilhou as boas novas de Deus através do discurso “Poder do sangue de Cristo”, baseado em 1 Pedro 1:18, que abordou a eficácia do sangue do Filho de Deus. Finalmente, no encerramento da campanha evangelística, o Rev. Benjamín Engono compartilhou novamente com o povo do Todo-Poderoso mediante a alocução “O Deus verdadeiro”. Nessa ocasião, o pastor empregou 2 Crônica 15:3. Durante o evento, 37 pessoas aceitaram Jesus como seu pastor.


evento

Junho 2017 / Impacto evangĂŠlico

63


Fotos: Michelle Palacios

A RESPONSABILIDADE QUE

O

NOS FAZ FORTES

MMM da Suíça comemorou o Sexto Aniversário da Igreja do Ticino com uma jornada na qual se reuniu o povo do Senhor. Com a presença de cerca de sessenta seguidores de Jesus Cristo, o Movimento Missionário Mundial da Suíça celebrou em MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

15 de abril o sexto aniversário do templo do Ticino, jurisdição localizada na vertente sul dos Alpes, com uma jornada de agradecimento a Deus. Durante o evento, o Rev. Jimy Ramírez, responsável pela Obra do Senhor estabelecida na cidade de Genebra, pronunciou a prédica “A responsabilidade que nos faz fortes”, que teve como base Joel 3:10. Além disso, o pastor Elvis Chávez, da

igreja de Zurique, compartilhou as boas novas de Jesus Cristo mediante a alocução “Não saia de Belém”, que se baseou em Rute 1:1. As celebrações pelo sexto aniversário do templo do Ticino incluíram diversas atividades nas quais se salientou a fé em Deus de todos os assistentes. Além disso, as incidências foram transmitidas ao vivo pelas ondas de rádio Ebenezer da Suíça.


Otros Eventos

ESTADOS UNIDOS Confraternização Regional em Dallas

De 24 a 25 de março, o Movimento Missionário Mundial dos Estados Unidos celebrou sua Confraternização Regional na cidade de Dallas, situada no estado do Texas, que serviu de cenário para este transcendental evento que congregou os membros da Obra de Deus. À atividade da Zona 9 assistiram os reverendos Arturo Hernández, Supervisor Nacional do MMM dos Estados Unidos; Mario Pascual, responsável pela Zona 10; e Walter Vargas, encarregado da Zona 11. O Rev. Hernández, apoiado em João 17:24, foi o responsável por pregar a Palavra de Deus mediante a mensagem “Que privilégio e que responsabilidade é servir ao Senhor”.

ITÁLIA Primeira Confraternização Nacional de Jovens

O Movimento Missionário Mundial da Itália realizou de 17 a 19 de fevereiro sua Primeira Confraternização Nacional de Jovens, na cidade de Roma, capital do território italiano, com a assistência de mais de quinhentos jovens de vinte igrejas estabelecidas pela Obra do Senhor nesse país bicontinental. O evento contou com a participação da Junta Nacional do MMM da Itália, liderada pelos reverendos David Echalar, Hugo Lope e Luis Valderrama, que tiveram a responsabilidade de pregar a Palavra do Senhor. Durante a atividade, os líderes da Obra de Deus estabelecida na Itália ratificaram a irmã Merly Delgado, da igreja de Roma, como presidenta da Junta Nacional de Jovens do MMM da Itália. Além disso, se reelegeu a irmã Senaida Espinoza, do templo de Monza, como Vice-Presidenta.

evento

GUINÉ EQUATORIAL Décima Convenção Nacional de Jovens

De 12 a 15 de abril, o Movimento Missionário Mundial da Guiné Equatorial celebrou seu Décima Convenção Nacional de Jovens sob o lema “Jovens com uma visão”, com a presença dos reverendos Salomón Rodríguez, missionário venezuelano que prega a Palavra de Deus nas Ilhas Canárias, e Edelmiro Ivina, responsável pela Obra do Senhor em solo guinéu-equatoriano. No primeiro dia da Convenção, o Rev. Ivina foi o encarregado de compartilhar as boas novas de Deus através de uma prédica, baseada em Joel 2:28, denominada “A visão”. Depois, no início da segunda data, pregou a Palavra do Senhor o Rev. Rodríguez, que emitiu a mensagem “Jovens que adornam a história”. Horas depois, pela noite, o pastor Benjamín Engones se fez cargo da mensagem de Deus e compartilhou a prédica “As consequências do sim ou do não na visão missionária nas nações”. No terceiro dia de atividades, os responsáveis por transmitir a Palavra foram a irmã Silva Nzan, com o tema “Recuperando a visão”, e o pastor Ivina, com a alocução “Visão e não televisão”. Posteriormente, no encerramento da Décima Convenção Nacional de Jovens do MMM da Guiné Equatorial, expuseram a Palavra do Todo-Poderoso o irmão Simplicio, com a mensagem “Servindo no meio da crise”, e o pastor Rodríguez, com o tema “Jovens no altar”.

SUÍÇA Oitava Confraternização Nacional de Cavalheiros

Em Zurique, principal cidade da Confederação Suíça, o Movimento Missionário Mundial da Suíça levou a cabo de 4 a 5 de março sua oitava Confraternização Nacional de Cavalheiros, que teve como lema “A responsabilidade que nos une”, baseado em Romanos 12:5. Com a presença de cerca de 150 fiéis, o evento do MMM da Suíça começou com uma jornada na qual pregaram a Palavra de Deus os pastores Hugo Lope, que desenvolveu o tema “A responsabilidade que nos une”, e Jimy Ramírez, que compartilhou a mensagem “A responsabilidade”. Depois, no segundo dia, o reverendo Lope transmitiu as boas novas de Deus. Baseado em Êxodo 16:19, o servo do Senhor compartilhou a prédica “Hoje ou nunca”.

Junho 2017 / Impacto evangélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net Eu prometo orar por vocês. De Cabo Rojo, Porto Rico.

MARTHA CALA

ANTONIO SÁNCHEZ Amados irmãos, eu quero agradecer a todos pelo esplêndido trabalho. Que Deus Todo-Poderoso os continue abençoando em grande maneira. Despeço-me com muito amor e agradecimento por seu grande trabalho. De Gardner, Massachusetts, Estados Unidos.

ANA CLAUDIA RODRÍGUEZ Saudações para “Impacto Evangelístico”. A revista é de muita bênção, são surpreendentes os testemunhos, e edifica nossa vida espiritual. Parabéns pelo grande esforço e dedicação para a Obra de Deus. Continuem trabalhando e que o Senhor os continue guiando. De Trujillo, Peru.

ALIAN ZAMORA HERNÁNDEZ Bênçãos, meus irmãos. É um trabalho muito lindo o que vocês realizam. Eu quero lhes contar que não tenho pessoalmente acesso à internet, mas um amigo me emprestou sua conta da rede digital e pude ver sua preciosa web, que tem muito mate¬rial de edificação. De Santa Clara, Cuba.

MARINA MATOS Amados irmãos, que o Senhor os abençoe. Eu recebo a revista e posso ver que está inspirada pelo Espírito Santo de Deus. Não me cansarei de dar as graças a Deus por este material escrito.

Santander, Colômbia.

Eu lhes desejo as melhores bênçãos, porque através deste meio Deus minis¬trou muito minha vida. Os testemunhos do que o Senhor fez em pessoas que hoje estão ao serviço de Deus são edificantes. Que Deus abençoe os pastores, evangelistas e especialmente toda a equipe de “Impacto Evangelísti¬co”. De

AGENDA GLOBAL 2017 JANEIRO 2-5 Convenção Nacional em Porto Rico 9-16 Convenção Nacional na Côlombia 26-29 Convenção Nacional na Bolívia (Cochabamba) FEVEREIRO 3-5 Convenção no Paraguai (Asunción) 9-12 Convenção na Argentina (Rosario) 25-28 Convenção no Panamá MARÇO 2-5 Convenção em Honduras (San Pedro de Sula) 9-12 Convenção na Austrália (Sidney) ABRIL 13-16 Convenção na Guatemala (Cidade da Guatemala) 13-16 Convenção nas Guianas, Trinidad e Martinica (Suriname) MAIO 4-7 Convenção no Japão (Hamamatsu, Shizuoka) 17-20 Convenção na Índia 26-28 Convenção na Holanda JUNHO 21-24 Convenção no Brasil (Manaos)

FRANCISCO AGUIRRE MEZA Deus os abençoe muito por este trabalho tão privilegiado. A revista “Impacto Evangelístico” é de uma grande bênção, não só para os filhos de Deus, mas também para os não convertidos. Eu fico muito contente ao saber que mediante esta revista se salvaram e se salvarão muitas vidas. De Lima, Peru.

EFRAÍN GÓMEZ ORTIZ Amados irmãos em Cristo, que a paz de Deus esteja com todos. A revista “Impacto Evangelístico” é, para mim, de muito gozo e inspiração, pois, há sete anos me reconciliei com o Senhor e sempre uso a revista para evangelizar meus companheiros presos. Deus os abençoe por tão precioso ministério. A Igreja, neste lugar, ora sempre pelo Movimento Missionário Mundial. Da Racine Corretional Institution, Sturtevant, Wisconsin, Estados Unidos.

JUDITH RODRÍGUEZ Muito amados no Senhor Jesus Cristo, apro¬veito esta ocasião para lhes dar as graças pela revista “Impacto Evangelístico” que é de grande bênção para minha vida espi¬ritual e fico contente porque ainda posso desfrutála, apesar de que já tenho 84 anos. Deus os abençoe e fortaleça para que possam continuar trabalhando até que o Rei dos reis venha. Da Califórnia, Estados Unidos.

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas:

JULHO 4-8 Convenção Centroamericano na Costa Rica (San José) 11-14 Convenção nos Estados Unidos (Woodbridge, Virginia) 13-16 Convenção nas Antillas Holandesas (Curacao) 16-18 Convenção Nacional no Canadá 27-30 Convenção no México (Puebla) AGOSTO 3-6 Convenção no Espanha e Bloco A Europa (Madrid) 8-11 Convenção na Venezuela (Barquisimeto) 10-13 Convenção na Itália (Milano) 16-19 Convenção na África (Guinea Ecuatorial) 24-27 Convenção no Haití (Porto Príncipe) 24-27 Convenção no Ecuador (Guayaquil) 24-27 Convenção em Belize SETEMBRO 17-19 Convenção no Perú (Lima) Sábado 30, Día Mundial das missões OUTUBRO 20-22 Confraternização no Madagascar 26-28 Convenção na República Dominicana 26-29 Convenção no Chile (Santiago) 27-29 Convenção nas Ilhas Maurício NOVEMBRO 9-12 Convenção em El Salvador 16-19 Convenção no Uruguai (Montevideo) 23-26 Convención na Nicaragua DEZEMBRO

n Eventos passados n Eventos futuros MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


O TESOURO MAIS VALIOSO NA VIDA É PASSAR TEMPO EM FAMÍLIA

O CONSELHO QUE AS FAMÍLIAS PRECISAM QUARTA-FEIRA E SÁBADO

00

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo.

Junho 2017 / Impacto evangélico

67


A mão de Deus sempre nos ajuda em oração.

DE SEGUNDA-FEIRA A SEXTA-FEIRA 12H00/PERU

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo. MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

761_Portugues  

Revista Impacto Evangélico Edição Junho 2017 Língua Portuguesa