Page 1

Governo do Estado de São Paulo Secretaria da Cultura | Poiesis

Desenho da “Casa da Colina”, por Guilherme de Almeida

GUIA ARQUIVÍSTICO Casa Guilherme de Almeida


GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Geraldo Alckmin Governador do Estado Marcelo Mattos Araujo Secretário de Estado da Cultura Renata Motta Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico POIESIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA Clovis Carvalho | Diretor Executivo Plinio Silveira Corrêa | Diretor Administrativo-Financeiro Maria Izabel Casanovas | Assessora Técnica Ivanei Silva  | Museólogo Patrícia de Cassia Barreto | Arquivista    CASA GUILHERME DE ALMEIDA CENTRO DE ESTUDOS DE TRADUÇÃO LITERÁRIA Marcelo Tápia | Diretor Simone Homem de Mello | Coordenadora do Centro de Estudo de Tradução Literária Donny Correia | Coordenador de Programação Cultural Cintia Andrade | Coordenadora de Ação Educativa Suzi Bonifácio | Supervisora Administrativa Ana Paula da Silva | Assistente de Biblioteca  Marlene Laky | Técnica em Preservação de Livros Daniel Babalin | Educador Sidnei Vieira | Educador Flávia Cristina Reis Violim | Educadora Amanda Lima Oliveira | Educadora Denise Soares | Assistente Administrativa Karina Borgo | Assistente Administrativa


GUIA ARQUIVÍSTICO Casa Guilherme de Almeida

Rua Macapá, 187, Perdizes CEP: 01251-080 – São Paulo-SP Tel: (11) 3672-1391 www.casaguilhermedealmeida.org.br guilhermedealmeida@gmail.com

Horário de funcionamento: as visitas, sempre orientadas, são realizadas de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.


CONSULTA A consulta aos documentos é facultada apenas a estudiosos e especialistas, mediante apresentação de carta de recomendação da instituição que referenda a pesquisa. O pesquisador pode solicitar o material organizado para consulta a partir do preenchimento da ficha de cadastro. A consulta é realizada de acordo com as normas contidas no regulamento da Casa Guilherme de Almeida, informadas aos pesquisadores no ato do cadastramento. Todo material organizado está aberto à consulta, à exceção dos documentos sobre os quais incidam cláusulas restritivas contidas no termo de doação, e daqueles separados do acervo para restauração. Para agendamento de consultas, podem ser utilizados os seguintes contatos: Telefone: 11 3672-1391 E-mail: biblioteca.cga@poiesis.org.br

REPRODUÇÃO O material impresso pode ser reproduzido fotograficamente. Documentos produzidos há menos de dez anos podem ser reproduzidos por fotocópias desde que dentro das normas de preservação da Casa Guilherme de Almeida, a critério da equipe técnica. As despesas de reprodução correrão por conta do solicitante.


Índice HISTÓRICO

9

O ACERVO

12

ORIGEM DO MATERIAL

17

DOAÇÕES

18

DADOS BIOGRÁFICOS DE GUILHERME DE ALMEIDA

19

1- DOCUMENTOS TEXTUAIS - CRÔNICAS

24

1.1 - ONTEM – HOJE – AMANHÃ

24

1.2 - FOLHINHA

27

1.3 - ECO AO LONGO DOS MEUS PASSOS

29

1.4 - SOMBRA AMIGA

31

2 - DOCUMENTOS TEXTUAIS, IMPRESSOS E MANUSCRITOS

33

2.1 - ACADEMIAS

34

2.2 - DOCUMENTOS PESSOAIS DE GUILHERME DE ALMEIDA

36

2.3- BRASÍLIA

37

2.4- CAMPANHA POLÍTICA

37

2.5- CARTÕES

37

2.6- CIRANDINHA DOS IV SÉCULOS

38

2.7- CONCURSO LITERÁRIO 1962

38

2.8- CONVITES

39

2.9- CORRESPONDÊNCIAS

39

2.10- DESENHOS

41

2.11- EVOCAÇÕES

44

2.12- EX-LIBRIS

45

2.13- HERÁLDICA

46

2.14- POEMAS/TEXTOS

47

2.15- PARTITURAS

47


2.16- PRODUÇÃO LITERÁRIA

48

2.17- IV CENTENÁRIO DA CIDADE DE SÃO PAULO

50

2.18- RECORTES SOBRE CINEMA

51

2.19- REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932

51

2.20- SANTINHOS

51

2.21- SEMANA GUILHERME DE ALMEIDA

51

3 - DOCUMENTOS ICONOGRÁFICOS

52

3.1- GUILHERME DE ALMEIDA, SÓ

53

3.2- HOMENAGENS PÓSTUMAS A GUILHERME DE ALMEIDA

55

3.3- FAMÍLIA DE GUILHERME DE ALMEIDA

55

3.4- FOTOS DE PESSOAS SEM GUILHERME DE ALMEIDA

56

3.5- GUILHERME DE ALMEIDA COM AMIGOS E OUTROS

56

3.6- GUILHERME DE ALMEIDA DISCURSANDO / ENTREVISTAS

57

3.7- GUILHERME DE ALMEIDA SENDO HOMENAGEADO

57

3.8- GUILHERME DE ALMEIDA EM EVENTOS DIVERSOS

59

3.9- CASA DOS BANDEIRANTES

59

3.10- IV CENTENÁRIO DE SÃO PAULO PARQUE IBIRAPUERA

61

3.11- IV CENTENÁRIO – EVENTOS DE COMEMORAÇÃO AO IV CENTENÁRIO DE SÃO PAULO

63

3.12- REVOLUÇÃO DE 1932 – EVENTOS / MAUSOLÉU DO SOLDADO CONSTITUCIONALISTA

64

3.13- DIVERSOS

65

3.14- ÁLBUNS

65

HEMEROTECA

66

GLOSSÁRIO ARQUIVÍSTICO

70

GLOSSÁRIO DE TERMOS USADOS NO ACERVO

75

GLOSSÁRIO DE TERMOS E DEFINIÇÕES

77

FONTES BIBLIOGRÁFICAS

79


Fotografia da casa quando era residência de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00-0030_LF

7


Fachada atual do Museu Casa Guilherme de Almeida

8


HISTÓRICO O museu biográfico e literário Casa Guilherme de Almeida é uma instituição da Secretaria de Estado da Cultura, administrado atualmente em parceria com a Poiesis – Organização Social de Cultura. Inaugurado em março de 1979, abriga um significativo acervo composto de objetos que pertenceram ao poeta, tradutor, jornalista e advogado paulista Guilherme de Almeida (1890-1969), um dos mentores do movimento modernista brasileiro. O Museu está instalado na residência onde ele viveu de 1946 até o ano de sua morte. A Casa Guilherme de Almeida — cujo objetivo central é promover o conhecimento da obra do poeta — oferece ao público intensa programação cultural, relacionada ao amplo campo de atuação de Guilherme, incluindo-se cursos, oficinas, palestras, mesas- redondas e recitais. Uma das áreas de produção de Guilherme de Almeida, com a qual conquistou especial notoriedade pela excelência dos resultados, é a da tradução de poesia: o fato motivou a criação, no Museu, de um Centro de Estudos de Tradução Literária, cujo objetivo é oferecer atividades relacionadas à teoria e à prática da tradução, bem como à obra do poeta. Outra finalidade do Centro de Estudos é a realização de edições, também voltadas aos segmentos em que Guilherme atuou: diversos livros já foram publicados por iniciativa da Casa — incluindo-se reedições de trabalhos do escritor —, em colaboração com diferentes editoras. Após um período fechado, para reestruturação e obras de adequação, o Museu reabriu, em dezembro de 2010, à visitação pública.

9


Imagem da sala de estar e da sala de jantar da Casa Guilheme de Almeida

A “sala íntima” da Casa, destinada originalmente à leitura e à recepção de convidados

10


Visão da sala de jantar, mostrando ao fundo o “jardim de inverno” da Casa

A famosa “mansarda”, estúdio do poeta

11


O ACERVO O acervo da Casa Guilherme de Almeida é constituído por uma significativa coleção de obras de arte (gravuras, desenhos, esculturas, pinturas), em grande parte oferecidas ao poeta pelos principais artistas do modernismo brasileiro, como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Emiliano di Cavalcanti, Lasar Segall e Victor Brecheret. A ampla e diversificada biblioteca do escritor é outro atrativo da Casa, assim como a hemeroteca e o arquivo fotográfico. O mobiliário e os objetos decorativos, cuidado-sa e seletivamente recolhidos por Guilherme e sua esposa, Baby de Almeida, compõem, também, um raro conjunto. No Museu encontram-se, ainda, vestígios de um movimento da história de São Paulo em que a figura do poeta obteve grande destaque: a Revolução Constitucionalista de 1932.

12

Retratos de Guilherme de Almeida e de Baby de Almeida, por Lasar Segall, integrantes do acervo do Museu


O quarto de dormir do casal, com cama do século XIX

Coleção de pratarias e objetos dispostos na sala de jantar

13


A biblioteca do Museu

14


Fotografia de Guilherme de Almeida e outros soldados da Revolução de 1932, exposta em vitrine da Casa

15


Vitrines da Casa para exposições de curta duração

16


ORIGEM DO MATERIAL O acervo documental do Museu é constituído por fundo documental do próprio poeta, que se divide em: impressos (panfletos, folhetos, jornais); manuscritos (correspondências, certidões, anotações); iconográficos (fotografias, cartazes); sonoros (discos), e cartográficos (desenhos, croquis, cartões). O material contido nesse fundo provém de compras e doações de documentação pertencente a pessoas ou instituições. Os documentos reunidos datam de 1890 à atualidade, com particular ênfase nos períodos da Revolução Constitucionalista de 1932, da Semana da Arte Moderna de 1922 e do IV Centenário de São Paulo. O acervo documental da Casa Guilherme de Almeida permanece aberto, embora a grande maioria do fundo e das coleções tenha sido obtida por aquisição de acervo familiar.

17


DOAÇÕES O acervo documental do Museu Casa Guilherme de Almeida é composto por documentos que pertenceram ao poeta e por obras que apresentam afinidade com as áreas de interesse e de atuação de Guilherme de Almeida. Por se tratar de um acervo de características determinadas, destinado à pesquisa por parte de estudiosos e especialistas, os documentos propostos para doação ao museu são analisados caso a caso, a fim de que se estabeleça se o título em questão é de interesse para o arquivo. Caso você deseje fazer uma doação à Casa Guilherme de Almeida, por favor contate-nos pelo e-mail biblioteca.cga@poiesis.org.br, informando a tipologia, o autor, o ano e o estado de conservação do documento.

18


FUNDO: DOCUMENTOS DE GUILHERME DE ALMEIDA

DADOS BIOGRÁFICOS DE GUILHERME DE ALMEIDA: Guilherme de Andrade e Almeida nasceu em Campinas, SP, a 24 de julho de 1890. Em 1903, com a vinda da família à cidade de São Paulo, estudou no Colégio de São Bento; em 1912, concluiu o curso da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco; após a formatura, atuou como promotor público em Apiaí e em Mogi-Mirim. De volta à Capital em 1914, trabalhou com o pai até 1923, quando passou a se dedicar à atividade de escritor, iniciada alguns anos antes. A estreia literária de Guilherme de Almeida se deu em 1916; em 1923 o poeta casou-se com Belkiss Barroso do Amaral (Baby), e mudou-se para o Rio de Janeiro, onde permaneceu até 1925. Em 1932, Guilherme participou ativamente da Revolução Constitucionalista, chegando a se alistar voluntariamente, como soldado raso, e a lutar na cidade de Cunha. Ao final desse Movimento, foi preso e exilado em Portugal, onde permaneceu até o ano seguinte. A estada naquele país forneceu elementos para a elaboração do livro de prosa O meu Portugal, publicado em 1933. Eleito em 1928 para a Academia Paulista de Letras e, em 1930, para a Academia Brasileira de Letras, Guilherme de Almeida foi, durante décadas, o mais popular poeta paulista. Sua obra compreende cerca de 75 publicações, entre poesia, prosa, ensaio, tradução, além do extenso 19


trabalho jornalístico, ainda esparso; deste, destaque-se sua coluna “Cinematógrafos”, pioneira da crítica cinematográfica em nosso país, mantida no jornal O Estado de S. Paulo entre as décadas de 1920 e 1940. Em 1959 foi eleito “Príncipe dos Poetas Brasileiros” em concurso patrocinado pelo jornal Correio da Manhã, por meio da seção “Escritores e livros”; escolhido por um “colégio eleitoral” de cerca de mil componentes, concorreu com os poetas Manuel Bandeira, Carlos Drummond da Andrade, Vinicius de Moraes e Mauro Mota. Guilherme faleceu em 11 de julho de 1969, em sua casa da Rua Macapá, no Perdizes, em São Paulo – a “Casa da Colina” –, onde residia desde 1946; adquirida pelo Governo do Estado na década de 1970, a residência do poeta tornou-se o museu biográfico e literário Casa Guilherme de Almeida, inaugurado em 1979, que abriga também, hoje, um Centro de Estudos de Tradução Literária.

Fotografia de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00020_LF

20


Fotografia de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00014_LF

21


Fotografia de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00026_LF

22


Fotografia de Guilherme de Almeida Documento do do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00089_LF

23


1- DOCUMENTOS TEXTUAIS - CRÔNICAS Datas-Limite – 1943-1957. Histórico: Coleção formada por recortes de Jornais com as crônicas escritas por Guilherme de Almeida e publicadas nos jornais Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Folha da Manhã. Organização: Recortes colados em papel neutro e organizados em pastas de arquivo, separados por ordem alfabética. Instrumento de Pesquisa: Encontram-se digitalizados. Descritores: Recortes, jornal, crônica, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Folha da Manhã.

1.1 - ONTEM – HOJE – AMANHÃ Descrição: Recortes de jornal com a coluna “Ontem – hoje – amanhã”, assinada por Guilherme de Almeida, publicada entre 1949 e 1957, no jornal Diário de S. Paulo. Origem: 119 recortes foram doados por Mario Leite Filho, em outubro de 1994, conforme anotações encontradas em folha avulsa. Quantidade: 1.577 recortes e 116 repetidos.

24


Recorte da coluna, em 29 de julho (sem referência ao ano) Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-01144_CO

25


Recorte da coluna, em 28 de julho (sem referência ao ano) Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00113_CO

26


1.2 - FOLHINHA Descrição: São recortes de jornal com a crônica escrita por Guilherme de Almeida e publicada no jornal Folha da Manhã, entre 1945 e 1946. Quantidade: 170 recortes e 4 repetidos. Observação: Segundo informação colhida em folha avulsa, os recortes foram classificados em 2003, por Vera Cecilia P. A. N. Perroni.

Recorte da coluna, em 7 de agosto (1945 ou 1946) Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00053_CF

27


Recorte da coluna, em 14 de novembro (1945 ou 1946) Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00113_CF

28


1.3 - ECO AO LONGO DOS MEUS PASSOS Descrição: Recortes de jornais com as crônicas escritas por Guilherme de Almeida e publicadas no jornal O Estado de S. Paulo, entre 1959 e 1967. Quantidade: 60 recortes e 1 repetido.

Recorte da coluna no dia 18 abril, 1967 Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00014_CE

29


Recorte da coluna no dia 24 julho, 1964 Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00042_CE

30


1.4 - SOMBRA AMIGA Descrição: Recortes de jornais com as crônicas escritas por Guilherme de Almeida e publicadas no jornal Folha da Manhã, em 1943. Quantidade: 447 recortes e 24 repetidos.

Recorte da coluna, sem data Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00100 _CE

31


Recorte da coluna, sem data Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00129_CE

32


2 - DOCUMENTOS TEXTUAIS IMPRESSOS E MANUSCRITOS

Descrição: Essa coleção é composta por documentos pessoais de Guilherme de Almeida entre eles documentos da família, documentos financeiros, sobre campanha política visando à sua eleição a deputado estadual, correspondências recebidas e enviadas, rascunhos de sua produção literária, esboços e desenhos, e documentos relativos a suas atividades como: integrante da Academia Paulista de Letras; integrante da Academia Brasileira de Letras; presidente da Comissão do IV Centenário; redator da coluna “Cinematographos” no jornal O Estado de S. Paulo; e como combatente na Revolução Constitucionalista de 1932. Organização: Os documentos estão armazenados, individualmente, em papel cartão neutro envolvido em folha de poliéster cristal e organizados em caixa de arquivo, classificadas por ordem de números de patrimônio. Instrumento de Pesquisa: Os documentos encontram-se digitalizados, apenas a primeira página, para a identificação. Restrições ao acesso: Não.

33


2.1 - ACADEMIAS Descrição: Estatutos e listas de endereços dos membros da Academia Paulista de Letras e Academia Brasileira de Letras. Datas-Limite – 1941-1959. Quantidade: 6 documentos.

Documento relativo à Academia Paulista de Letras Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00001_LD

34


Cartão relativo à cadeira 15 da Academia Brasileira de Letras, ocupada por Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00002_LD

35


2.2 - DOCUMENTOS PESSOAIS DE GUILHERME DE ALMEIDA Descrição: Assinaturas de Guilherme de Almeida; bio-bibliografias; documentos e desenhos relativos a seus cães; carteirinhas de associado de várias instituições; documentos financeiros, médicos, e do filho Guy Sérgio Haroldo Estevam Z. Barroso de Almeida; lembranças do exílio; notas fiscais e recibos; ingressos para diferentes eventos. Datas-Limite – 1933-1969. Quantidade: 184 documentos.

Assinatura de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00008_LD

Título de Eleitor de Guilherme de Almeida Documento do Acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02396_LD

36


2.3- BRASÍLIA Descrição: Programa da inauguração de Brasília. Datas-Limite – 1960. Quantidade: 3 documentos.

2.4- CAMPANHA POLÍTICA Descrição: Folhetos da campanha política de Guilherme de Almeida a deputado Estadual pelo partido PR. Quantidade: 4 documentos.

2.5- CARTÕES Descrição: Coleção de cartões postais em branco, ou recebidos; com temas relativos ao Japão e ao Natal, entre outros. Datas-Limite – 1932-1969. Quantidade: 530 documentos.

Cartão de natal de Celestino Bourroul recebido por Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00272_LD

37


2.6- CIRANDINHA DOS IV SÉCULOS Descrição: Coleção de figurinhas e prova tipográfica de um álbum, confeccionado para as comemorações do IV Centenário de São Paulo. Datas-Limite – 1953-1954. Quantidade: 49 documentos.

2.7- CONCURSO LITERÁRIO 1962 Descrição: Textos para apreciação de Guilherme de Almeida, que fez parte da Comissão Julgadora desse concurso. Datas-Limite – 1962. Quantidade: 23 documentos.

38


2.8- CONVITES Descrição: Coleção de convites diversos endereçados ao poeta. Datas-Limite – 1941-1969. Quantidade: 64 documentos.

2.9- CORRESPONDÊNCIAS Descrição: Coleção de correspondência recebida por Guilherme de Almeida e Baby de Almeida (incluindo-se mensagens de pêsames), e expedida por Guilherme de Almeida. Inclui-se correspondência recebida por Guilherme de Almeida: como redator da coluna “Cinematographos”; no exílio e após o retorno deste e na ocasião de seu último aniversário, e como presidente da Comissão do IV Centenário de São Paulo. Constam, ainda: telegramas, bilhetes, convites e cartões recebidos de amigos e de admiradores e pedidos de pareceres. Datas-Limite – 1932-1969. Quantidade: 1.383 documentos.

39


Correspondência enviada a Guilherme de Almeida, por Juscelino Kubitschek Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00410_LD

40


2.10- DESENHOS Descrição: Coleção de desenhos e esboços feitos por Guilherme de Almeida, e desenhos de outros autores. Datas-Limite – 1950-1969. Quantidade: 166 documentos.

Cartão de Guilherme de Almeida, colorido pelo poeta Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02165_LD

41


Desenho de Guilherme de Almeida mostrando a vista a partir de sua residência (a “Casa da Colina”) Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02184_LD

42


Desenho do poeta, de 1962 Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02297_LD

Perfil de Baby de Almeida, por Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02197_LD

43


Desenho de Guilherme de Almeida Documento do Acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02306_LD

2.11- EVOCAÇÕES Descrição: Original datilografado de Prefácio, por A. F. Cesarino Junior, para o romance “Evocações”, de autoria de Cecília de Barros Pereira de Souza Braga, e Ofício em papel timbrado da Academia Paulista de Letras, referente ao mesmo romance, assinado pelo presidente da Academia, Aristêo Seixas. Datas-Limite – 1957. Quantidade: 2 documentos. 44


2.12- EX-LIBRIS Descrição: Coleção de ex-libris de Guilherme de Almeida, de amigos do poeta e de outros escritores. Quantidade: 71 documentos.

Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02401_LD

45


2.13- HERÁLDICA Descrição: Desenhos e estudos de bandeiras e brasões. Quantidade: 42 documentos.

O brasão de Petrópolis (RJ), concebido por Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02493_LD

46


2.14- POEMAS/TEXTOS Descrição: Poemas e outros textos dedicados, doados e enviados a Guilherme de Almeida. Quantidade: 222 documentos.

2.15- PARTITURAS Descrição: Partituras de poemas musicados de Guilherme de Almeida, e composições de outros autores. Quantidade: 50 documentos.

Partitura “Prece a Anchieta, versos Guilherme de Almeida, acompanhamento musical de Luis Ellmerich , 1954 Documento do Acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02637_LD

47


2.16- PRODUÇÃO LITERÁRIA Descrição: Textos e poemas de Guilherme de Almeida em manuscritos, datilografados e impressos. Datas-Limite – início indefinido, até 1969. Quantidade: 269 documentos.

Manuscrito de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02860_LD

48


Manuscrito de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-02863_LD

49


2.17- IV CENTENÁRIO DA CIDADE DE SÃO PAULO Descrição: Documentos da fundação do Parque Ibirapuera; histórico, relatório, correspondências expedidas, documentos financeiros, atas da Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, programas e convites das comemorações; discurso de Guilherme de Almeida para a comemoração. Datas-Limite – 1950-1955. Quantidade: 115 documentos.

Discurso de Guilherme de Almeida na inauguração da Aspiral do Parque do Ibirapuera, 1954 Documento do Acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-03229_LD

50


2.18- RECORTES SOBRE CINEMA Descrição: Recortes de jornais e revistas coletados por Guilherme de Almeida quando redator da coluna “Cinematographos” no jornal O Estado de S. Paulo. Datas-Limite – sem referência. Quantidade: 10 documentos.

2.19- REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932 Descrição: Álbuns, folhetos, cartões, panfletos relacionados à Revolução de 1932. Datas-Limite – 1932-1972. Quantidade: 19 documentos.

2.20- SANTINHOS Descrição: Folhetos religiosos, orações e cartões fúnebres que Guilherme de Almeida e Baby de Almeida receberam. Datas-Limite – sem referência. Quantidade: 67 documentos.

2.21- SEMANA GUILHERME DE ALMEIDA Descrição: Convites, folhetos, programas comemorativos da Semana Guilherme de Almeida. Datas-Limite – 1972-1976. Quantidade: 8 documentos.

51


3 - DOCUMENTOS ICONOGRÁFICOS Datas-Limite – 1922-1970. Descrição: Coleção composta por fotografias pessoais de Guilherme de Almeida com sua família, e como: combatente na Revolução Constitucionalista de 1932; integrante da Academia Paulista de Letras; integrante da Academia Brasileira de Letras; e como presidente da Comissão do IV Centenário da Cidade São Paulo. Quantidade: 24 caixas de armazenamento. Organização: Os documentos estão separados por sub-coleções, armazenados, individualmente, em papel cartão neutro envolvido em folha de poliéster cristal e organizados em caixa de armazenamento. Instrumento de Pesquisa: Os documentos encontram-se digitalizados. Restrições ao acesso: Não.

Fotografia de Guilherme de Almeida com o fardão da Academia Brasileira de Letras Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00060_LF

52


3.1- GUILHERME DE ALMEIDA, SOZINHO Descrição: Fotografias em que Guilherme de Almeida aparece sozinho em diversos eventos, lugares e ocasiões. Datas-Limite – 1972-1976. Quantidade: 74 fotos.

Fotografia de Guilherme de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00060_LF

53


Fotografia de Guilherme de Almeida e o cãozinho pequinês Ling-Ling Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00033_LF

54


3.2- HOMENAGENS PÓSTUMAS A GUILHERME DE ALMEIDA Descrição: Fotografias de homenagens executadas após a morte do poeta Guilherme de Almeida, em ocasiões diversas, como velório e recitais. Datas-Limite – 1969-1975. Quantidade: 19 fotos.

3.3- FAMÍLIA DE GUILHERME DE ALMEIDA Descrição: Fotografias dos familiares (esposa e filho, entre outros) de Guilherme de Almeida, além de fotos de cães do casal e pertences da casa. Datas-Limite – 1952-1969. Quantidade: 28 fotos.

Fotografia de Guilherme e Baby de Almeida Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00025_LF

55


3.4- FOTOS DE PESSOAS SEM GUILHERME DE ALMEIDA Descrição: Fotografias de conhecidos e amigos de Guilherme de Almeida, além de outras pessoas, sem a presença do escritor, em eventos. Algumas são dedicadas ao poeta. Datas-Limite – 1936-1974. Quantidade: 35 fotos.

3.5- GUILHERME DE ALMEIDA COM AMIGOS E OUTROS Descrição: Fotografias de Guilherme de Almeida acompanhadas de amigos, conhecidos e outras personalidades, em diversas ocasiões. Datas-Limite – 1922-1969. Quantidade: 87 fotos.

Fotografia de Guilherme e amigos na saleta de sua residência Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00009_LF

56


3.6- GUILHERME DE ALMEIDA DISCURSANDO / ENTREVISTAS Descrição: Fotografias de Guilherme de Almeida discursando em diversos eventos, ou concedendo entrevistas. Datas-Limite – 1935-1955. Quantidade: 23 fotos.

Fotografia de Guilherme de Almeida discursando na Federação Espanhola Documento do Acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00125_LF

3.7- GUILHERME DE ALMEIDA SENDO HOMENAGEADO Descrição: Fotografias de diversos eventos na qual Guilherme de Almeida é homenageado, recebendo títulos, insígnia, diplomas, etc. Datas-Limite – 1959-1968. Quantidade: 51 fotos.

57


58

Fotografia de Guilherme de Almeida recebendo uma insígnia Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00102_LF

58


3.8- GUILHERME DE ALMEIDA EM EVENTOS DIVERSOS Descrição: Fotografias de eventos diversos com a presença de Guilherme de Almeida, tais como: lançamento literário, entrega de diplomas, posse na prefeitura e visitas a diversos locais, entre outros. Datas-Limite – 1954-1969. Quantidade: 216 fotos.

Fotografia de Guilherme de Almeida e Baby de Almeida em evento na Fundação da República – 1/6/1968 Documento do Acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00199_LF

3.9- CASA DOS BANDEIRANTES Descrição: Fotografias da Casa dos Bandeirantes, cujo restauro foi de responsabilidade da Comissão do IV Centenário de São Paulo. Nessa coleção constam fotos anteriores e posteriores ao restauro da Casa dos Bandeirantes, e fotos de eventos diversos. Datas-Limite – 1953-1955. Quantidade: 62 fotos. 59


Fotografia da Casa dos Bandeirantes antes da reforma Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00310_LF

Fotografia da Casa dos Bandeirantes após a reforma – 1954 Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00329_LF

60


3.10- IV CENTENÁRIO DE SÃO PAULO PARQUE IBIRAPUERA Descrição: Fotografias da construção do Parque Ibirapuera e eventos ocorridos no local. Datas-Limite – 1954-1955. Quantidade: 186 fotos.

Fotografia de obras de construção do Parque Ibirapuera – 1954 Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00348_LF

61


Fotografia de obras de construção do Parque Ibirapuera – 1954 Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00352_LF

Fotografia de Guilherme de Almeida discursando em inauguração do Palácio de Exposições – 25/1/1955 Documento do Acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00618_LF

62


3.11- IV CENTENÁRIO – EVENTOS DE COMEMORAÇÃO AO IV CENTENÁRIO DE SÃO PAULO Descrição: Fotografias das festas do IV Centenário de São Paulo. Datas-Limite – 1954. Quantidade: 79 fotos.

Fotografia de Guilherme de Almeida, como Presidente da Comissão do IV Centenário de São Paulo, em visita às obras de construção do Parque Ibirapuera – 1954 Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00360_LF

63


3.12- REVOLUÇÃO DE 1932 – EVENTOS / MAUSOLÉU DO SOLDADO CONSTITUCIONALISTA Descrição: Fotografias de exposições sobre a Revolução Constitucionalista de 1932 e a construção do Mausoléu do Soldado Constitucionalista. Datas-Limite – 1947-1969. Quantidade: 62 fotos.

Fotografia do Obelisco aos Heróis de 1932, monumento funerário brasileiro localizado no Parque do Ibirapuera Documento do acervo da Casa Guilherme de Almeida – CGA-00978_LF

64


3.13- DIVERSOS Descrição: Fotografias de objetos, de paisagens e de esculturas diversas. A coleção inclui cartões postais fotográficos e reproduções de fotos de São Paulo antiga. Datas-Limite – 1922-1969. Quantidade: 62 fotos.

3.14- ÁLBUNS Descrição: Álbuns de formandas de 1932 e 1936 da Escola Normal Padre Anchieta. Datas-Limite – 1932-1936. Quantidade: 93 fotos.

65


4 - HEMEROTECA Datas-Limite – 1922-1995. Descrição: Coleção composta por recortes de jornais e jornais inteiros, com notas referentes a Guilherme de Almeida (incluindo-se poemas publicados, notícias sobre o falecimento do poeta e a abertura da Casa Guilherme de Almeida) e outros assuntos, como a Revolução de Constitucionalista de 1932 e a comemoração do IV Centenário de São Paulo. Quantidade: 1.414 recortes de jornais, armazenados em 20 pastas, e 185 jornais inteiros armazenados em envelope de papel neutro. Organização: Os documentos estão separados por sub-coleções, armazenados, individualmente, em sacos plásticos colocados em pastas-catálogos. Instrumento de Pesquisa: Os documentos não estão digitalizados. Restrições ao acesso: Não.

Modo de acondicionamento dos jornais que compõem a hemeroteca

66


Recortes que comp천em a hemeroteca, acondicionados em pastas/envelopes

67


Recortes que comp천em a hemeroteca, acondicionados em pastas/envelopes

68


69

Recortes que comp천em a hemeroteca, acondicionados em pastas/envelopes

69


Glossário Arquivístico Acervo arquivístico – Totalidade dos documentos de uma entidade produtora ou entidade responsável pela custódia, conservados num arquivo. Amostragem – Técnica de seleção, em relação a um conjunto documental, destinada à eleição de um subconjunto representativo do todo; fragmento de uma série documental selecionado para a guarda permanente, para exemplificá-la, revelar aspectos específicos, relevantes ou marcantes da rotina administrativa. Arquivo – Conjunto de documentos, de qualquer época, forma e suporte material, produzidos e acumulados em processo natural por uma entidade coletiva, pública ou privada, pessoa ou família, no exercício de suas funções; ou conservados para servir de referência, prova, informação ou fonte de pesquisa. Arquivologia – Disciplina que estuda a natureza e as funções dos arquivos, seus princípios, teorias, métodos e técnicas a serem observados na sua produção, constituição, organização, desenvolvimento, guarda, preservação e utilização; também denominada de arquivística. Catálogo – Instrumento de pesquisa organizado de acordo com diversos critérios (tema, tempo, nome ou lugar), reunindo descrição individualizada de documentos pertencentes a um ou mais arquivos, de forma sumária ou analítica.

70


Classificação “por assunto” – Análise e identificação do conteúdo estrito dos documentos, seguida de seleção da categoria de assunto, à qual são atribuídos códigos. Coleção - Conjunto de documentos com características comuns, reunidos intencionalmente. Data limite – Elemento de identificação cronológica, em que são indicadas as datas do início e do término do período abrangido por uma unidade de descrição. Descrição – Conjunto de procedimentos integrando os elementos formais e de conteúdo dos documentos, para elaboração de instrumentos de pesquisa. Documento – Toda informação registrada num suporte material (papel, fita, disco óptico etc). Espécie documental – Divisão de gênero documental que reúne tipos documentais por seu formato. Exemplos: ata, carta, decreto, disco, filme, folheto, fotografia, memorando, ofício, planta, relatório. Forma – Estágio de preparação e transmissão de documentos. Exemplos: original, cópia, minuta, rascunho. Formato – Configuração física de um suporte, conforme a natureza e o modo como foi confeccionado. Exemplos: caderno, cartaz, diapositivo, folha, livro, mapa, planta, rolo de filme. 71


Fundo – Acervo arquivístico produzido, recebido e acumulado em processo natural por uma mesma instituição, entidade ou pessoa; conjunto de documentos de uma mesma proveniência. Guarda – Custódia, responsabilidade jurídica de guarda e proteção de arquivos, independentemente de vínculo de propriedade. Guia do acervo – Instrumento de pesquisa que oferece informações básicas sobre o histórico do acervo e coleções presentes no arquivo. História arquivística – Registro de informações referenciais sistematizadas sobre a história da produção e acumulação da unidade de descrição, bem como sobre a sua custódia. Neste registro, deve-se identificar a natureza da acumulação do acervo e registrar sucessivas transferências de propriedade e custódia, intervenções técnicas ao longo do tempo, dispersões e eventuais sinistros. O objetivo é ajudar a contextualização técnica de um acervo. Incorporação – Adição de documentos a um fundo ou coleção sob custódia; acréscimo de acervo. Inventário – Toma por unidade a série na descrição de um arquivo e suas subdivisões. Índice – Relação sistemática de nomes de pessoas, lugares, assuntos ou datas presentes em documentos ou em instrumentos de pesquisa, acompanhados das referências para sua localização. 72


Ordenação – processo de organização dos documentos, com o objetivo de facilitar e tornar ágil a consulta aos mesmos; define a maneira de dispor fisicamente os tipos documentais, evitando, em princípio, que, com o intuito de localizar um único documento, seja necessário consultar dezenas ou centenas de outros. Plano de classificação – Conjunto de instrumentos de organização dos documentos a partir da análise do organismo produtor. Criação de categorias e classes genéricas, que dizem respeito às funções/atividades averiguadas, deixando claras as ligações entre os documentos e respeitando sua organicidade. Pontos de acesso – Elemento de informação; termo ou código que, presente em unidades de descrição, auxilia a pesquisa, a identificação e a localização dos documentos. Proveniência – Princípio fundamental da arquivística aplicado aos arquivos permanentes; o respect des fonds ou princípio da proveniência consiste em agrupar, sem misturar a outros, os documentos de qualquer natureza oriundos de uma administração, de um estabelecimento, de uma pessoa física ou jurídica. Recolhimento – Passagem de documentos do Arquivo Intermediário ou Central para o Arquivo Permanente. Série – Conjunto documental resultante do exercício de uma mesma função ou atividade, com idêntico modo de produção, tramitação e resolução. 73


Sistema de arranjo – Conjunto de procedimentos técnicos combinados que norteiam a organização dos documentos, tendo em vista a recuperação da informação em um ou mais fundos e/ou coleções. Suporte – Material sobre o qual as informações são registradas. Exemplos: papel, pergaminho, filme, disco ótico, disco magnético, fita magnética etc. Tipo – Configuração de uma espécie documental conforme a atividade que a gerou. Exemplos: boletim de ocorrência, boletim de frequência e rendimento escolar, certidão de nascimento etc. Unidade produtora – Entidade coletiva, pessoa ou família identificada como geradora de arquivo.

74


GLOSSÁRIO DE TERMOS USADOS NO ACERVO Apostilas – Anotação, registro feito em documento público ou na documentação relativa a dado servidor. Crônica - Nos jornais e revistas, a crônica é uma narração curta, escrita pelo mesmo autor e publicada em uma seção habitual do periódico, na qual são tratados temas do cotidiano, entre outros assuntos. Inventário – Processo judicial pelo qual se realiza a descrição dos bens de uma herança, a fim de serem partilhados entre os herdeiros. Testamento – Ato personalíssimo, unilateral, solene, gracioso e revogável, pelo qual a pessoa dispõe, total ou parcialmente, dos seus bens, com observância das prescrições legais a respeito, e estabelece deveres e direitos que devem vigorar depois de sua morte. Memorial – Documento descritivo, relativo a diversas situações – como, por exemplo, uma ação administrativa, ou os resultados de uma expedição científica. Ofícios diversos - Aglutinada informalmente sob esse título, essa documentação foi produzida por diversos membros do poder público e encaminhada ao governo da do estado de São Paulo, e por este adverso interessado. Seu conteúdo relaciona-se ao cotidiano da administração pública. Seu corpo documental é constituído por ofícios, que trazem anexos: atas de reuniões, atestados, orçamentos, balancetes de receita e de despesa, censos, certificados, circulares, discursos, jornais, 75


legislação, orçamentos, pareceres, planilhas, plantas, processos, procurações, projetos de contratos, propostas, prestação de contas, quadros demonstrativos, quadro de funcionários, recibos, requerimentos, relação de alunos, relatórios, edital, telegramas e tabelas.

76


GLOSSÁRIO DE TERMOS E DEFINIÇÕES

Atividade – Tarefa desempenhada por uma entidade coletiva para realizar cada uma de suas funções. Pode haver várias atividades associadas a cada função. Em certos casos, algumas atividades podem ocorrer sob diferentes funções. Atividades abarcam transações que, por seu turno, produzem documentos. São exemplos (para a função de recrutamento) seleção, lotação, monitoramento e avaliação. Descrição arquivística – Criação de uma representação precisa de uma unidade de descrição e de suas partes componentes, quaisquer que sejam, pela apreensão, análise, organização e registro de informação que sirva para identificar, gerir, localizar e explicar materiais arquivísticos e o contexto e sistemas de documentos que os produziram. Este termo também descreve os produtos desse processo. Documento arquivístico – Documento em qualquer forma ou suporte, produzido ou recebido e mantido por uma organização ou pessoa no curso de negócios ou atividades. Entidade coletiva – Organização ou grupo de pessoas que é identificado por um nome particular e que atua, ou pode atuar, como uma entidade. Também inclui um indivíduo agindo em nome de uma entidade coletiva.

77


Função – Qualquer objetivo de alto nível, responsabilidade ou tarefa prescrita como atribuição de uma entidade coletiva pela legislação, política ou mandato. Funções podem ser decompostas em conjuntos de operações coordenadas, tais como subfunções, procedimentos operacionais, atividades, tarefas ou transações. Produtor – Qualquer entidade (entidade coletiva, família ou pessoa) que produziu, acumulou e/ou manteve documentos arquivísticos no curso de sua atividade pessoal ou corporativa. Proveniência – Relações entre os documentos e as organizações e/ou indivíduos que os produziram, acumularam e/ou mantiveram e usaram no curso de suas atividades pessoais ou corporativas. Proveniência é também a relação entre os documentos e as funções que geraram a necessidade dos documentos. Registro de autoridade – Forma autorizada do nome combinada com outros elementos de informação que identificam e descrevem a entidade nomeada, e pode remeter para outros registros de autoridade relacionados.

78


FONTES BIBLIOGRÁFICAS ARQUIVO NACIONAL. Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. ARQUIVO NACIONAL. Subsídios para um DICIONÁRIO BRASILEIRO de Terminologia Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2004. BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivos Permanentes. Tratamento Documental. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007. BERNARDES, Ieda Pimenta. Como avaliar documentos de arquivo. São Paulo: Arquivo do Estado, 1998. GONÇALVES, Janice.Como classificar e ordenar documentos de arquivo. São Paulo: Arquivo do Estado, 1998.

79


realização

Profile for Guia ARquivístico CGA

Guia Arquivístico - Casa Guilherme de Almeida  

Guia Arquivístico - Casa Guilherme de Almeida  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded