Page 1

O verão nas Academias: surf, escalada, paintball e muito mais. Inscreve-te já!

Revista Forum Estudante | Dez 2017 | Edição n.º 301 | Disponível apenas por assinatura com o custo mensal de 1€

Estudar no Estrangeiro ✚ Principais razões ✚ Locais prediletos ✚ Ferramentas mais úteis

Deve o telemóvel ter lugar na sala de aula? Viagem pelo universo Star Wars Na internet, nem todos são gigantes Ano novo, vida nova


A vida começa aqui Acomodações estudantis com design requintado

+351 211 153 327 | marquesdepombal@collegiate-ac.com | www.collegiate-ac.pt


3 | Forum Estudante | Dez’17

/Sumário

PASSATEMPOS

CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO: Estes passatempos decorrem até 31 de dezembro de2017. Apenas serão atribuídos prémios a residentes em Portugal e somente um prémio por pessoa e morada em cada passatempo. Só será aceite, de cada concorrente, uma participação por dia. O não preenchimento correto do formulário de participação em www.forum.pt/passatempos, leva à desclassificação do participante. Os vencedores residentes na área da grande Lisboa terão de levantar o prémio na nossa sede em Lisboa. Aos restantes, os prémios são enviados via CTT. Após notificação, os vencedores têm um prazo de 15 dias para reclamar o prémio. Os prémios devolvidos não serão reenviados. A idade máxima de participação é de 25 anos, inclusive, a confirmar por documento de identificação. OS PREMIADOS SÃO ANUNCIADOS EM FORUM.PT. NOTA: as cores e modelos apresentados podem não corresponder às imagens apresentadas.

MEMOFANTE SHOTS

Se este ano queres ter memória de elefante, tens de tomar Memofante. Para isso, a Forum Estudante e a Memofante têm para te oferecer 3 embalagens de Memofante Shots! Para ganhares uma participa em www.forum.pt

www.forum.pt Telefone 218 854 730 FAX 218 877 666 Email geral@forum.pt Direção Gonçalo Gil goncalo.gil@forum.pt Fotografia Fábio Rodrigues, Gonçalo Gil, Maria Inês Moreira Design Miguel Rocha miguel.rocha@forum.pt

O diário de um banana PÕE-TE MILHAS!

O Greg só quer ter um Natal normal. Mas os pais trocam-lhe as voltas e marcam férias numa ilha paradisíaca. O que é que pode correr mal? Com os Heffleys? TUDO! A Forum Estudante tem 3 exemplares para descobrires mais sobre esta nova aventura. Participa em www.forum.pt

#GANHAPERFUMES

FOOTBALL MANAGER 2018

Conquista o teu lugar na história do futebol com o Football Manager 2018 Limited Edition. O destacável “Masterclass de Treino” de dupla face ajuda-te a dar os primeiros passos como treinador digital e prepara-te para o sucesso a longo prazo, ajudando-te a transformar o teu plantel numa equipa de campeões e a elevares-te ao estatuto de ícone. A Forum Estudante tem 3 exemplares para te dar. De que estás à espera? Participa em www.forum.pt

Com qual te identificas mais, #CrazyGirl, #imaPrincess, #iLoveYou, #Dream4ever ou #PassionAddict? Escolhe a fragrância que mais gostas. A Forum Estudante tem 12 perfumes para te oferecer. Participa em www.forum.pt

Assinaturas Paula Ribeiro Tel.: (218 854 730) pribeiro@forum.pt Anuidade: 10€ Publicidade Félix Edgar (Tel.: 218 854 103) felix.edgar@forum.pt Comunicação José Maria Archer (Tel.: 218 854 780) Distribuição Vítor Silva (Tel.: 218 854 755) vitor.silva@forum.pt Produção Monterreina, Madrid Tiragem: 40 mil exemplares FORUM ESTUDANTE Revista de Cursos, Escolas e Profissões Propriedade e Edição de: PRESS FORUM, Comunicação Social, S.A. Capital Social: 60.000,00¤ NIF: 502 981 512 Periodicidade Mensal Depósito Legal n.º 510787/91 Registo ICS n.º 114179 Sede Tv. das Pedras Negras, nº 1 - 4.º 1100-404 Lisboa Tel.: 218 854 730 | Fax: 218 877 666

Administração Roberto Carneiro (Presidente) Rui Marques Francisca Assis Teixeira

SUMÁRIO 05 08 10 12 14 16 18 26 34 38 39

Redação Fábio Rodrigues fabio.rodrigues@forum.pt COLABORAÇÃO: Maria Inês Moreira

Saberes Telemóvel na sala de aula. Sim ou não? RBE Conhece o projeto que junta livros e tecnologia Clínica ISPA O meu Natal e o Natal dos outros Cinema O universo de Star Wars Tech O presente do passado da internet Música Conheces o novo festival de música? ANQEP Três etapas para uma nova vida Academias Explora o mundo das Academias Forum Redescobrir a Terra O que é ser jovem agricultor Só Rir Os melhores postais de Natal Horoscopos Há prendas do Professor Esótanga

#TEMA DE CAPA P.20 Estudar no Estrangeiro

Ter uma experiência no estrangeiro enquanto estudante é uma forma de garantir um crescimento profissional e pessoal. Fica a conhecer as principais razões para o fazeres, os locais prediletos dos estudantes portugueses e as ferramentas mais úteis para fazeres uma escolha informada.

Revista Forum Estudante #301 // Dez 2017 // e-mail: geral@forum.pt // www.forum.pt


4 | Forum Estudante | Dez’17

/Saberes

Poderão os telemóveis ter lugar na sala de aula? A conferência Edutalks abriu o debate, no passado dia 15 de novembro. Há escolas que permitem o uso do telemóvel pelos alunos como auxílio à aprendizagem. Alguns especialistas vêm nesta utilização uma fonte de distrações. Conhece os dois lados da discussão. mensagens – pesquisar informação ou fazer operações complexas são alguns exemplos. Devem estas potencialidades ser rentabilizadas nos espaços formais de educação?

✓ Sim

Ajudar alunos e professores Em 2014, a UNESCO publicou as Linhas Orientadoras para a Aprendizagem Móvel. Neste documento, a agência das Nações Unidas especializada em questões ligadas à Educação, à Ciência e à Cultura salientava a tecnologia móvel (como telemóveis, tablets, e-readers ou consolas de jogo manuais) como “uma ferramenta poderosa, dentro de um grupo de outras ferramentas, que pode apoiar a educação em formas que não eram possíveis anteriormente”. Estas ferramentas são, acrescentam, muitas vezes ignoradas ou desvalorizadas. Numa época em que o número de dispositivos móveis conectados ultrapassa a população

mundial, “estas tecnologias são proibidas e ignoradas nos sistemas de educação formal”. “Isto representa uma oportunidade perdida”, reforçam. Os benefícios listados pela UNESCO dizem respeito ao facto de esta ser uma ferramenta acessível em muitas partes do Mundo que, por essa razão, poderá “expandir o alcance e a equidade da Educação”. Por outro lado, destacam, estes dispositivos garantem a possibilidade de “obter avaliação e feedback imediato”, “ter acesso à educação em qualquer local” e “auxiliar estudantes com deficiência”, por exemplo. As recomendações da UNESCO referem especificamente o espaço de sala de aula, salientado que a pub

Quando olhamos o ambiente escolar dos últimos 15 anos, encontramos um elemento que, entretanto, ganhou o seu próprio espaço: o telemóvel. Um pouco por toda a Escola – corredores, exterior, salas de convívio ou refeitórios – encontramos estudantes que os utilizam como forma de comunicar, ouvir música ou jogar. Nesta expansão, um dos últimos espaços por conquistar será mesmo a sala de aula. Tradicionalmente, os telemóveis são vistos como formas de distração e a sua utilização é sinónimo de um menor foco na aprendizagem. Por essa razão, ao longo dos anos, os alunos foram encontrando formas mais ou menos criativas de camuflar, por exemplo, as mensagens que recebem e enviam, sacrificando a atenção ao que é discutido em sala de aula. Contudo, a evolução tecnológica tornou os smartphones em máquinas poderosas que permitem fazer mais do que mandar e receber


5 | Forum Estudante | Dez’17

/Saberes

sua investigação mostra que “os dispositivos móveis podem ajudar os professores e formadores a usar o tempo de aula mais eficazmente”. “Ao utilizarem a tecnologia para fazer tarefas mais passivas como memorizar informação, os estudantes ficam com mais tempo para discutir ideias, partilhar interpretações alternativas e trabalhar em colaboração”. Independentemente dos benefícios, a presença do telemóvel poderá ser difícil de ignorar. Um estudo do Pew Research Center de 2010 mostrava que, nas escolas que autorizam o uso do telemóvel, 71% dos alunos enviava ou recebia mensagens na sala de aula. No caso das escolas que não autorizavam, a percentagem era igualmente alta: 65%.

✖ Não

Diminuir as distrações e os riscos

(…) a evolução tecnológica tornou os smartphones em máquinas poderosas que permitem fazer mais do que mandar e receber mensagens – pesquisar informação ou fazer operações complexas são alguns exemplos. educadores. Para o professor da Universidade de Furman, Paul Thomas, citado no mesmo artigo, “ensinar é uma experiência humana”, sendo que “a tecnologia é uma distração quando necessitamos de literacia, numeracia e pensamento crítico”. Aludindo a este lado da discussão, a

revista The Atlantic recorda que, numa altura em que as calculadoras estão disponíveis em qualquer telemóvel, os estudantes acabam por ganhar uma dependência pelas máquinas que não fomenta o pensamento: “com esta dependência os estudantes perdem capacidade de reação e noções básicas de matemática e ciência”. No mesmo sentido, o especialista em educação, Richard Freed, destaca que, cada vez mais, é difícil aos professores captar a atenção dos alunos. Num texto publicado no Huffington Post, o autor salienta alguns estudos que concluem que a utilização de dispositivos móveis na sala de aula “coloca a aprendizagem e segurança dos alunos em risco”. Para além de resultarem numa “aprendizagem distraída” que “tem um impacto negativo na produtividade”, os telemóveis fomentam “casos de cyberbullying e o risco dos alunos serem vítimas”. Richard Freed cita ainda a Diretora de uma escola secundária americana que proibiu o uso de telemóvel durante todo o dia: “embora saibamos que existem muitos benefícios na utilização de tecnologias móveis, as distrações têm mais peso”.

pub

Em 2011, o New York Times publicou uma reportagem que descrevia a escola onde estudavam os filhos de trabalhadores de gigantes tecnológicos como a Google ou a Apple. “Não se encontra um único computador. Nenhum ecrã. Não são autorizados

na sala de aula”, descreve o jornalista Matt Richtel. “As ferramentas são tudo menos high-tech: papéis e caneta, agulhas de tricotar e, ocasionalmente, lama”, reforça. A abordagem não-tecnológica do espaço de sala de aula encontra também apoio junto de diversos

QUERES INVESTIR NO TEU FUTURO? ESTUDA NO ESTRANGEIRO.

MAIS INFORMAÇÕES www.ef.com/estudante

Já pensaste tirar uma licenciatura numa Universidade internacional? Ou aprender uma nova língua? Faz um curso com a EF e prepara-te para o futuro.

O que tens a ganhar:

• Mais oportunidades de emprego em Portugal e no Estrangeiro • Fluência linguística numa língua estrangeira • “Network” internacional • Desenvolvimento de “soft skills”

Porquê a EF:

• Cursos de Línguas no Estrangeiro • Colocação em Universidades Estrangeiras • Escolas em 16 países, 44 destinos e 7 línguas EF Education First Av. João Crisóstomo, 38 C, 1050-127 Lisboa Tel: 21 317 34 70, centrosidiomas.pt@ef.com, www.fb.com/EFPortugal

Centros Internacionais de Idiomas

16LS_AD_198x142_FEB_PT.indd 1

13/05/16 11:21


6 | Forum Estudante | Dez’17

/PNL

Ficam no ouvido, nasceram na página No nosso dia-a-dia, é habitual ouvirmos e até utilizarmos frases que se celebrizaram ao longo dos tempos. Ainda que, muitas vezes, não o saibamos, muitas delas nasceram nas páginas de grandes obras da literatura. Fica a conhecer alguns exemplos.

“O meu reino por um cavalo!”

“O horror! O horror!”

“Elementar, meu caro Watson”

Ricardo III, William Shakespeare

Coração das Trevas, Joseph Conrad

Sherlock Holmes, Arthur Conan Doyle

A relevância de Shakespeare para a literatura moderna fica presente na quantidade de frases que vivem ainda na expressão oral, 400 anos depois da sua morte. Citações como Ser ou não ser, eis a questão ou Algo vai mal no reino da Dinamarca poderiam também ser destacadas. Contudo, a expressão “o meu reino por um cavalo” tornouse uma forma de comunicar uma necessidade extrema, muitas vezes por algo aparentemente insignificante. A sua origem está no quinto ato da peça Ricardo III, onde o rei, no meio de uma batalha, se vê necessitado de um cavalo – um animal que, assim, devido ao contexto, se torna mais importante que todo o seu reino.

A frase de Joseph Conrad tornou-se um condensado de ironia instantânea, permitindo, por exemplo, ridicularizar os medos ou queixumes de alguém (um inseto no teto, por exemplo). Contudo, na sua aplicação original, a expressão dizia efetivamente respeito aos horrores presenciados por Kurtz, constituindo as últimas palavras deste comerciante de marfim que monopoliza e oprime uma tribo africana.

Relativamente a esta citação, ela não pode ser atribuída a nenhuma das aventuras de Sherlock Holmes, pela simples razão de nunca ter existido nos livros. O facto da personagem de Sherlock Holmes utilizar várias vezes as expressões “elementar” (para classificar o raciocínio lógico que o levava a desvendar os mistérios) e, separadamente, “meu caro Watson”, levou a que esta citação atribuída, erradamente, ao autor Sir Arthur Conan Doyle. Ainda assim, a expressão continua a ser utilizada, como forma de ilustrar uma conclusão simples.

“Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros” O Triunfo dos Porcos, George Orwell Para esta lista, George Orwell também poderia contribuir com o célebre “Big Brother is watching you [o Grande Irmão está de olho em ti]” – a icónica frase do romance 1984. Contudo, a contradição presente na ideia de alguns serem mais iguais do que outros tornou-se igualmente icónica. Sobretudo, por se assumir como uma forma de criticar as desigualdades e a incoerência registada, muitas vezes, entre os ideais de justiça social e as desvantagens sentidas por parte da população.

www.planonacionaldeleitura.gov.pt


FEIRA STUDY ABROAD PORTUGAL \PORTO 10 MARÇO

\LISBOA 11 MARÇO

BOOK NOW!

SPONSORS


8 | Forum Estudante | Dez’17

/Rede de Bibliotecas Escolares

Infomedia.

Quando os livros se unem à tecnologia.

Ao longo de todo o ano letivo, os estudantes do Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja, em Odivelas, “entram na aventura” de desvendar uma história com recurso a ferramentas tecnológicas como robots e aplicações. Uma ligação que, recorda a professora bibliotecária responsável pelo projeto, Sílvia Menezes, não sendo comum, garante mais-valias.

Tudo começa na história. Por essa razão, a primeira sessão partiu do livro “A Fuga da Ervilha”, de Pedro Seromenho – um livro infantil sobre o sistema digestivo. Depois de feita a leitura, os alunos exploraram o tema com recurso a uma aplicação (“O Corpo”) e um tablet. Mais tarde, tempo para os estudantes programarem um robô, de forma a simular o percurso de uma ervilha. Esta é a base da dinâmica do projeto Infomedia, como explica a professora bibliotecária Sílvia Menezes: “a partir de um livro que envolve conteúdos do programa de estudo, os alunos trabalham a história com cenários de aprendizagem e com recurso a tecnologia e linguagem de programação”. O projeto – que entretanto realizou uma candidatura de mérito ao apoio

da Rede de Bibliotecas Escolares – centra-se nos alunos do ensino básico e pré-escolar, sendo que, explica a professora bibliotecária, garante “absolutas vantagens do ponto de vista da aprendizagem e do desenvolvimento de competências em grupo”. Se, por um lado, a inclusão de uma vertente tecnológica “fomenta o interessa e acelera o pico de aprendizagem”, por outro, a inclusão de uma narrativa é também facilitadora. “A história é uma aventura e eles vivem essa aventura”, salienta. A iniciativa, acrescenta a responsável, insere-se na missão da Rede de Bibliotecas Escolares, ao promover uma abordagem integrada da educação, “unindo as diversas literacias, o currículo programático e os livros”. De igual forma, no âmbito da Infomedia,

são ainda dinamizadas formações e workshops centrados em áreas ligadas à tecnologia como a pesquisa de informação, a criação e edição de vídeo, bem como a utilização de processador de texto, por exemplo. Para o futuro, Sílvia Menezes pretende avaliar os eventuais benefícios deste tipo de aprendizagem na permanência dos conhecimentos ao longo do tempo. Para já, e relativamente à aprendizagem, a professora não tem dúvidas: “já existe uma mais-valia”.

www.rbe.mec.pt


9 | Forum Estudante | Dez’17

/DECO Jovem

Cria um site e voa connosco! A DECO e o DNS.PT lançam a quinta edição do Sitestar.pt – o concurso que desafia os estudantes do Ensino Básico, Secundário e Profissional a desenvolver um site com conteúdos em português e sob o domínio .pt. Os vencedores recebem uma viagem de três dias a Berlim, para visitar “a maior feira de eletrónica de consumo da Europa”. Ao longo das últimas quatro edições do Sitestar.pt, quase 3000 estudantes já criaram 221 sites originais. O resultado destas participações, destaca a organização, contribuiu para “o aumento das competências dos jovens em literacia digital e para o reconhecimento dos seus direitos e deveres enquanto consumidores digitais”. De igual forma, acrescentam, os objetivos deste concurso passam por fomentar o espírito de responsabilidade intelectual e legal dos trabalhos, cumprindo regras de segurança, privacidade e direitos de autor, bem como desenvolvendo competências nas áreas da leitura e escrita. As ideias deverão ser desenvolvidas em equipas de três elementos,

juntamente com um professor responsável, sendo que os sites a apresentar a concurso deverão inserirse numa de quatro categorias: Saber e Ciência, Faz a Diferença, Jovens com Talento e Os Media da Escola. Esta última categoria assume-se como uma novidade para esta edição, de forma a, acrescenta a organização, dar oportunidade às escolas para divulgar as atvidades realizadas em âmbito escolar como, por exemplo, os jonais digitais, a rádio e os canais de televisão. As inscrições estão abertas até 19 de janeiro de 2018. Depois da equipa receber o seu domínio para criação do site (ver caixa), o resultado final deverá ser submetido até 26 de abril. Os vencedores serão conhecidos a 1 de

junho, com as 4 equipas vencedoras a receberem uma viagem de 3 dias a Berlim (com alojamento incluído), de forma a visitar a IFA 2018 – uma feira descrita pela organizção como “a maior feira de eletrónica de consumo da Europa”. Este é um projeto da DECO e do DNS. PT que conta com a colaboração de diversos parceiros entre eles a Direção Geral de Educação (DGE), a Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC), o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), a Fundação GDA, a Associação Nacional de Professores de Informática (ANPRI), a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e o Centro Internet Segura.

Sabe mais no regulamento do concurso em www.sitestar.pt.

Cria um site nas seguintes categorias: SABER & CIÊNCIA

A ciência e o conhecimento são áreas que te fascinam? Pertences ao clube de astronomia ou ao clube de robótica da tua escola e gostavas de partilhar com o mundo as vossas descobertas? Aproveita esta iniciativa.

A IDEIA U T S AS

Durante 24 meses

berlim!!!

SITESTAR

JOVENS COM TALENTO

MEDIA NA ESCOLA

Sabe mais no regulamento em www.sitestar.pt www sitestar pt

3 noites em Berlim Domínio .pt

Gostavas que o mundo fosse um sítio melhor? Fazes voluntariado e queres divulgar essa iniciativa? Aproveita e participa.

A tua escola tem um jornal? Uma rádio ou uma TV? Aproveita esta oportunidade e envolve-te na criação de um site para promoveres os media da tua escola.

Entrada para a IFA 2018

A maior feira de eletrónica de consumo da Europa Viagem e alojamento

FAZ A DIFERENÇA!

TTens Te ns uma banda? És ator num clube de teatro? Praticas alguma modalidade que ainda não tem um site? Revela o teu talento com esta iniciativa.

A equipa vencedora ganha:

Prazos da Iniciativa

1.ª Fase: 19 janeiro 2018 • 2.ª Fase: 26 abril 2018

VA

LE M

PRÉ M

! S IO

CONTAMOS COM A TUA PARTICIPAÇÃO!

Nomeação dos Vencedores 11 maio 2018

Cerimónia de entrega de prémios 1 junho 2018

CONSULTA E LÊ ATENTAMENTE O REGULAMENTO C EM WWW.SITESTAR.PT Dúvidas sobre o SITESTAR.PT? Envia-nos um email para sitestar@sitestar.pt ou procura os contactos da equipa da DECOJovem, em www.decojovem.pt.


10 | Forum Estudante | Dez’17

/Clínica ISPA

O meu Natal e o Natal

dos outros Por Paulo Coelho Psicólogo, Clínica ISPA

Dezembro é um mês de que quase todos gostamos, por várias razões! O início do mês é pesado, pois há testes e avaliações. Mas estes chegam ao fim e vêm as férias, por duas semanas. Entretanto, o tempo vai arrefecendo, voltamos a vestir as roupas confortáveis de Inverno e a apreciar coisas próprias da época. Os dias vão-se tornando mais pequenos até ao Solstício de Inverno, no dia 21 de Dezembro, dia em que começa o Inverno: a partir daqui os dias começarão a crescer, trazendo uma certa alegria, que se prolonga até à Passagem do Ano. Andamos tão entusiasmados com o Natal que nem pensamos no frio que se adivinha. As ruas, os centros comerciais e as casas estão decoradas, desejam-se e procuram adivinhar-se prendas e antecipa-se a festa que junta a família

alargada: a comida é a que manda a tradição de cada clã e será de fazer crescer água na boca! Iremos comer e beber (os que temos idade para isso...) demais e será uma grande festa! Iremos estar com pessoas que só vemos nesta altura e todos estaremos bem-dispostos, sem saber muito bem porquê: parece que é o esperado e aderimos ao espírito da época... E não podemos esquecer os presentes! Quase

“(…) que culpa tens tu ou eu que aconteçam desgraças, acidentes, que haja pessoas que vivem sozinhas, sem família, ou que dormem ao relento, numa cama de cartão?” nenhum irá surpreender, pois ou foram sugeridos por nós, ou são coisas de que necessitamos que foram guardadas para esta altura. Iremos ficar mais ou menos satisfeitos; e (quase) tudo se resolve, pois normalmente vêm com talão de troca... Se este é o teu Natal, fico feliz por ti, mas não é o Natal de todos. Não é culpa nossa que seja assim: afinal, que culpa tens tu ou eu que aconteçam desgraças, acidentes,

que haja pessoas que vivem sozinhas, sem família, ou que dormem ao relento, numa cama de cartão? Há muitas pessoas que não ficam indiferentes, sentem nas suas consciências que não é justo uns terem tanto e outros tão pouco e encontram maneiras de melhorar um pouco que seja o Natal destas pessoas: doam alimentos, roupas e brinquedos, fazem visitas a quem está só. É como se estas acções lhes tirassem um peso de cima, trouxessem um certo alívio à consciência, concedendo-se a si próprias o direito de viver o seu Natal com alegria. Acredito que não se sintam responsáveis pelas dificuldades dos outros; parecem sentir, sim, que não podem ficar indiferentes. Não é por fingirmos não ver os que nos incomodam que eles deixam de estar lá, a ver-nos. E não podemos esquecernos de duas coisas muito importantes: somos o que dizemos de nós próprios e somos também o que os outros vêm e que fica espelhado nos seus olhos. Surgem-me duas perguntas: que vais dizer de ti neste Natal? Que dirão os olhos dos outros de ti neste Natal? Ambas as respostas estarão muito próximas da tua verdade. Desejo-te um Natal autenticamente feliz!


12 | Forum Estudante | Dez’17

/Cinema

O caminho da Guerra das Estrelas Chega este mês aos cinemas o oitavo episódio da saga que conta com sete episódios e quase 18 horas de narrativa. Desde o lançamento do primeiro trailer, em abril deste ano, várias teorias e previsões tem sido partilhadas sobre quais serão os desenvolvimentos. Independentemente das reviravoltas que estejam reservadas, recorda alguns dos momentos mais importantes.

ALERTA SPOILERS PREQUELAS Episódio I: A Ameaça Fantasma (1999) Esta é a primeira das três prequelas que constituem a segunda trilogia de Star Wars, ou seja, é neste episódio que a história viaja até ao passado de muitos dos personagens que celebrizaram a saga. Em específico, o episódio acompanha Anakin Skywalker – uma criança escravizada que é descoberta pelo mestre Jedi Qui-Gon. Depois de ser ferido mortalmente numa batalha, QuiGon pede ao seu aprendiz, ObiWan Kenobi, que treine Anakim para ser um Jedi.

Episódio II: Ataque dos Clones (2002) 10 anos depois do primeiro episódio, Ataque dos Clones retrata um momento de tensão na Galáxia. Por essa razão, Anakim Skywalker (agora um jovem aprendiz Jedi) é encarregado de proteger a senadora Padmé Amidala, juntamente com o seu mestre, ObiWan Kenobi. Mais tarde, os três personagens são capturados, até que um grupo de Jedi os liberta. O filme termina com o casamento secreto entre Padmé e Anakim, bem como o início da Guerra dos Clones, entre as forças da República e um grupo de rebeldes separatistas.

Episódio III: A Vingança dos Sith (2005) A história deste episódio começa três anos depois do início da Guerra dos Clones. Enquanto Obi-Wan Kenobi luta com um dos líderes separatistas, Anakim torna-se mais próximo do Presidente da República Galática, Palpatine, que o atrai para o “ladro negro da força” (e o apelida de Darth Vader) e transforma a República num Império. Segue-se um duelo em que Obi-Wan derrota Darth Vader e o deixa mutilado num rio de lava. O episódio termina com o nascimento dos filhos de Padmé (Luke e Leia) e com Palpatine a salvar Vader, que passa a usar a sua icónica armadura negra. ObiWan e Yoda decidem esconder os filhos de Anakim: Luke Skywalker é colocado à guarda dos seus tios, no planeta Tatooine.

TRILOGIA ORIGINAL Episódio IV: Uma Nova Esperança (1977) O Império luta contra um grupo de rebeldes que pretende destruir a mais poderosa arma imperial – a nave Estrela da Morte – e consegue mesmo roubar os seus planos secretos. Darth Vader é encarregado de encontrar estes planos e localizar a base dos rebeldes. Entretanto, uma das rebeldes, Princesa Leia, envia uma mensagem de ajuda que

é recebida por Luke Skywalker, à época um jovem adolescente que vive com os pais adotivos no planeta Tatooine. Depois de contactado por Obi-Wan Kenobi, Luke junta-se a Han Solo e a Chewbacca para salvar Leia e tentar destruir a Estrela da Morte. Numa das batalhas, Obi-Wan Kenobi baixa a guarda propositadamente e é ferido mortalmente por Darth Vader que elimina, assim, o seu antigo mestre. No confronto final, Luke Skywalker consegue destruir a Estrela da Morte, salvando a base rebelde.

Episódio V: O Império ContraAtaca (1980) Três anos depois da destruição da Estrela da Morte, os rebeldes continuam a ser perseguidos pelo Império, com Darth Vader a liderar as buscas. Entretanto, o espírito de Obi-Wan Kenobi comunica com Luke Skywalker, dizendo-lhe para buscar os ensinamentos de Mestre Yoda. Depois das forças do Império atacarem a base rebelde, Han Solo e Leia são obrigados a fugir, escondendo-se num campo de asteroides e tornando-se mais próximos, até serem apanhados por Darth Vader. Mais tarde, Luke Skywalker enfrenta Darth Vader e é derrotado, com Darth Vader a proferir as históricas palavras: I am your father [sou o teu pai]. Luke consegue fugir, saltando para um poço e sendo recolhido pela sua irmã, Lea. Juntos, procuram uma forma de resgatar Han Solo, ainda capturado por Darth Vader.


13 | Forum Estudante | Dez’17

/Cinema

“O medo é o caminho para o Lado Sombrio. O medo traz a raiva. A raiva traz o ódio. O ódio traz o sofrimento.” Shmi Skywalker Lars

Episódio VI: O Regresso do Jedi (1983) O filme começa com o plano de Luke Skywalker para resgatar Han Solo das mãos de Jabba the Hutt. A estratégia é bem-sucedida e Luke viaja até ao planeta Dagobah, onde Yoda lhe explica, antes de morrer, que Leia é a sua irmã gémea. Entretanto, os rebeldes tomam conhecimento que o Império está a construir uma nova Estrela da Morte. De forma a atacar esta nova construção, o grupo de rebeldes tenta destruir um dos geradores do escudo. Depois de dizer a Leia que são irmãos, Luke é capturado por Darth Vader e volta a enfrentá-lo num duelo, sendo que, desta vez, o desarma. O Imperador Palpatine, ao perceber que Luke não pretende ocupar o lugar do pai, no lado negro da força, decide torturá-lo. Luke acaba por ser salvo por Darth Vader, que sacrifica a sua vida. O filme termina com a festa de vitória dos rebeldes, a união entre Han Solo e a Princesa Leia e com os espíritos dos mestres Jedi – ObiWan, Yoda e Anakin – a olharem por eles.

SEQUELA

ESTREIA Episódio VII: O Despertar da Força (2015)

Trinta anos depois dos eventos do episódio VI, a Galáxia é de novo ameaçada por forças ditatoriais (“A Nova Ordem”). Graças à existência de um mapa com a localização de Luke Skywalker, o enredo acaba por juntar uma Rey (uma jovem que juntava sucata para sobreviver), Finn (um antigo stormtrooper que passa para o lado da resistência), bem como Han Solo e Chewbacca. Do outro lado, Kylo Ren é o líder das forças da Nova Ordem. Rey acaba por descobrir que tem poderes Jedi e, depois de batalhar Kylo Ren, parte em busca de Luke Skywalker e devolve-lhe o seu lightsaber.

Episódio VIII: Os Últimos Jedi (2017) Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) numa ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) procura entender o equilíbrio da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) reorganiza-se para enfrentar a Aliança Rebelde.


14 | Forum Estudante | Dez’17

/Tech

gigantes A internet não se faz só de

A história da internet é feita de grandes sucessos – Facebook, Youtube, Instagram são apenas alguns exemplos. Contudo, pelo caminho ficaram marcas que fizeram parte da vida de muitos de nós e que nos deixam um leve sabor a nostalgia. Recorda alguma dessas histórias.

MSN

Myspace

Hi5

Orkut

Fundação: 13 de dezembro de 2005

Fundação: agosto de 2003

Fundação: junho de 2004

Fundação: janeiro de 2004

Se foste utilizador, ouvir os sons do MSN Messenger é uma injeção de nostalgia garantida. Este serviço de mensagens instantâneas foi fundado em 2005 pela Microsoft, adaptando o anterior serviço MSN Messenger. Em 2009, mais de 330 milhões de pessoas utilizavam o Windows Live Messenger, por mês, em 76 países e 48 línguas. A adição de amigos à tua lista fazia-se através de convite. Depois de “iniciar sessão” podias falar com os teus contactos, enviar fotografias, vídeos, “toques” e até “winks” – animações que surgiam no ecrã de chat. Depois de uma fusão com o Skype, em 2011, a Microsoft decidiu encerrar o Messenger definitivamente, dois anos depois.

O fundador do Myspace, Tom Anderson, é, ainda hoje, uma das caras mais conhecidas da internet. Depois de criares uma conta neste rede social, Tom era o primeiro contacto da tua rede de amigos. O crescimento, depois do seu lançamento em agosto de 2003, foi muito rápido: em 2006, tornouse mesmo o site mais visitado nos Estados Unidos, ultrapassando o Google. No seu pico, entre 2007 e 2008, o Myspace era considerada a rede social mais utilizada do mundo, contando com cerca de 100 milhões de utilizadores. Pouco depois, contudo, perderia o trono para o Facebook, para nunca mais o recuperar. A partir daí, esta rede social especializou-se no mundo da música e no contacto entre projetos musicais (sobretudo nos géneros de hip-hop e rock), agregando, atualmente, mais de 50 milhões de músicas e 14 milhões de artistas.

O lançamento ocorreu alguns meses depois da fundação do Facebook mas, em certos países, esta rede social começou por ganhar a corrida. Portugal foi mesmo um dos países onde o hi5 foi mais popular, juntamente com alguns países da América Latina. O seu pico registou-se em 2007, sendo destacado, durante a Web Summit desse ano, como o décimo maior site do Mundo. O hi5 permitia a partilha de estados, interesses e fotos, bem como a criação de redes de contactos e de grupos. Outra das icónicas possibilidades desta rede social era a “classificação” dos amigos (obtida através da coleção de fives). Recentemente, o hi5 foi adquirido pela empresa MeetMe e centrou o seu conceito no dating, descrevendo-se como “a rede social para conhecer novas pessoas”.

A primeira rede social do Google durou 10 anos. Lançado depois de uma aquisição falhada do Friendster (e um mês antes do Facebook), o Orkut cresceu sobretudo no Brazil – em 2006, do total de 15 milhões de utilizadores registados, 11 milhões viviam neste país. Algumas das funcionalidades mais apreciadas eram as comunidades, os scraps (uma espécie de recados enviados), a possibilidade de criar um avatar (o “buddy poke”). O seu declínio começou em 2011 e, um ano depois, seria ultrapassado pelo Facebook, como rede social mais utilizada pelos brasileiros. Em 2014, a Google anunciou o encerramento definitivo desta rede social que chegou a contar com 300 milhões de utilizadores.


16 | Forum Estudante | Dez’17

/Música

Dance to the Beato

Define-se como “o novo festival de música urbana” e promete “um olhar 360o sobre a música eletrónica”. A terceira edição do Lisboa Dance Festival (LDF) foi apresentada em novembro e chega ao Hub Criativo do Beato a 9 e 10 de março de 2018. Durante o vídeo de apresentação, a câmara vai percorrendo o Hub Criativo do Beato, em espaços que vão mudando de cor. De resto, a criação de lugares diversos dentro deste complexo parece ser uma das apostas da organização: “o Lisboa Dance Festival vai espalhar-se por vários espaços”, garantem, criando “diferentes ambientes para receber os novos artistas”. Definindo-se como uma “celebração da música eletrónica”, o LDF pretende criar um espaço diversificado dentro deste estilo musical, trazendo “um olhar 360º”.

Para tal, no seu alinhamento, conta com nomes como NAO, Nosaj Thing, Joe Goddard (membro dos Hot Chip), Octave One, Romare ou Monoloc. Destaque também para os portugueses Xinobi, MVRIA e Mirror People. Ao longo das últimas duas edições, o LDF trouxe até Lisboa artistas como Hercules & Love Affair, Mount Kimbie, Marcel Dettmann e Sven Väth.

Beato: uma “evolução natural” Depois de duas edições no espaço LX Factory, o LDF muda-se agora para a zona oriental de Lisboa, para

o Hub Criativo do Beato. De acordo com a organização, a mudança é uma continuação dos passos dados “na vanguarda da criatividade”, ao estar agora associado “a um dos espaços mais efervescentes em Lisboa” e “um dos maiores polos de empreendedorismo e criatividade na Europa”. Esta é, acrescentam, “a evolução natural” do festival, uma vez que as características deste antigo complexo industrial vão ao encontro “da emergente tendência trash”, bem como “ao ADN do Lisboa Dance Festival”.


17 | Forum Estudante | Dez’17

/BEDE’s

publirreportagem

Welcome to BEDE’s

A Bede’s Summer School, distinguida como uma das melhores Escolas de Verão do Reino Unido pela EL Gazette, recebe estudantes entre os 6 e os 20 anos oriundos de 50 países diferentes, oferecendo programas compreensivos de férias e de residência académica em 7 localizações espetaculares do Sudeste de Inglaterra, durante os meses de junho e agosto.

O nosso objetivo ultrapassa largamente a boa qualidade no ensino ou a oferta de uma variedade de desportos e de excursões interessantes – para a Bede’s isso é o mínimo. Queremos inspirar e cativar os nossos estudantes, estimular a sua curiosidade natural e criar a experiência de uma vida da qual nunca se esqueçam.

AVENTURAS EM INGLÊS (11 aos 15 anos) Este programa de aventuras de verão, com base na Windlesham House School, oferece 20 horas de aulas formais de Inglês por semana, incluindo Competências e Explorações em Inglês, onde os estudantes aprendem Inglês através de matérias estimulantes como a ciência, o espaço, a ecologia e a tecnologia. Cursos intensivos para exames são disponibilizados para os estudantes que desejem ganhar a reputada qualificação KET. Depois das aulas, os estudantes participam numa Atividade de Aventura diária organizada pela equipa da Bede’s como sejam Competências de Sobrevivência, Orientação, Caça ao Tesouro, Resolução de Problemas ou Trilhos da Natureza. Este programa abrangente envolve uma variedade de desportos e de atividades todas as tardes, sendo que as academias profissionais disponibilizam desportos de aventura, futebol, equitação, ténis e artes performativas. O entretenimento noturno oferece uma oportunidade para recriação e diversão, enquanto as excursões de fim-de-semana, todas incluídas no preço, permitem aos

alunos visitar lugares de interesse em Londres e na região do sudeste.

INGLÊS PLUS (dos 12 aos 18 anos)

INGLÊS PARA O FUTURO (dos 15 aos 20 anos)

Este programa intensivo, com 25 horas de aulas por semana, é especialmente criado para jovens adultos que se estão a preparar para estudos académicos ou para Este programa semi-intensivo, com 22.5 o começo da sua vida profissional. horas de aulas por semana, realiza-se As aulas consistem em Competências de na Bede’s Senior School e no Lancing Inglês, Competências de Comunicação e College, adequando-se perfeitamente a Competências Profissionais – disciplinas adolescentes de todas as idades. que se combinam para oferecer aos As aulas de Inglês dividem-se em estudantes estratégias eficazes de Competências de Inglês e Projetos comunicação para vários de Pesquisa e contextos académicos Enriquecimento, e profissionais, bem disciplinas que se como para garantir uma complementam compreensão prática na perfeição para de certas carreiras e melhorar tanto as Contactos: profissões, alicerçada por competências recetivas Bede’s Summer School conhecimentos teóricos. como produtivas Upper Dicker, Hailsham É também disponibilizado dos estudantes. East Sussex BN27 3QH, UK um curso intensivo Cursos intensivos de +44 1323 356688 de duas semanas de preparação para exame summer.school@bedes.org preparação para o exame estão disponíveis IELTS ou um curso de para os estudantes três semanas para o Cambridge CAE, para que pretendam garantir as reputadas os estudantes que desejem garantir uma qualificações PET, FCE e CAE. qualificação reconhecida e para aqueles Os estudantes podem construir o que procurem entrar na universidade no seu programa de estudo, trocando as Reino Unido. aulas diárias de Atividades e Desporto Este programa completamente inclusivo por uma ou duas opções como integra eventos sociais apropriados à Economia, Literatura Inglesa, Relações idade e ainda atividades recreativas à noite Internacionais, IT, Gestão, Matemática ou como paintball, concertos, go-karting ou Ciências. idas à discoteca, criadas para imergir os Este programa abrangente inclui uma estudantes na cultura e linguagem inglesa, grande variedade de desportos e estimulando-os de uma forma inovadora. atividades todas as tardes e ainda um Recentemente, foram criadas novas vasto leque de academias profissionais Academias Profissionais, em temas como que incluem desportos de aventura, aulas Desportos de Aventura, Dança (Pop de voo, futebol, golf, equitação, vela, Comercial), Futebol ou Ténis. mergulho e windsurf.

bedessummerschool.org


18 | Forum Estudante | Dez’17

/ANQEP

Entrevista a André Pinto, Diretor da Formação da Academia Ubuntu Rugby

“O Ensino Profissional dá-nos aquilo que queremos” Depois de interromper os seus estudos em Artes, no Ensino Secundário, André Pinto decidiu apostar no Curso Profissional de Técnico de Gestão Desportiva. A decisão, explica, “foi a melhor, sem dúvida”. “O Ensino Profissional dá-nos as ferramentas para a vida profissional e também as ferramentas pessoais, para a nossa própria construção”, realça. Começaste por estudar Artes, no Ensino Secundário. Que razão esteve na base da tua mudança para o Curso Profissional de Técnico de Gestão Desportiva? Sentia-me um bocado perdido em Artes, era um aluno mediano e não me via ligado a essa área no futuro. Sempre gostei de desporto e de matemática. Quando surgiu essa oportunidade, tomei a decisão de mudar e fiz um “reset”.. Face a esses objetivos, como avalias a experiência do teu curso? Pensas que foi uma boa decisão/escolha? Na altura em que estava no curso, não tinha muita noção se o curso estaria realmente a ser bom ou não. Sabia que estava a gostar e sentia que era a melhor aposta, ao ser uma rotina nova e desafiante para mim, na altura. Agora, que olho para trás, foi sem dúvida a melhor decisão: tive a sorte de passar por bons professores e bons colegas, que foram um apoio essencial.

Mais tarde, criaste um projeto ligado ao desporto e à integração social – a Academia Ubuntu Rugby. Qual o papel dos ensinamentos e experiências do Ensino Profissional nessa tua iniciativa? Gosto mais de pensar que apenas ajudei a criar. Eu fui algo sortudo na altura, por ter mais tempo disponível e, por consequência, ter mais tempo para apostar no projeto. Em muitas das coisas que faço, ainda recorro a algum material escrito da altura em que estava no Curso. E ainda falo com alguns professores que me ajudam sempre que solicito. Para além da vertente profissional, em que outras áreas da tua vida sentes que o Ensino Profissional foi uma mais-valia? Existe muito o preconceito do Ensino Profissional ser um ensino para “burros”. Eu discordo: não acho que o Ensino Profissional seja mais fácil, apenas nos dá aquilo que realmente queremos – as ferramentas para a vida profissional e também ferramentas pessoais, para a nossa própria construção.


19 | Forum Estudante | Dez’17

/ANQEP

Ano novo, vida nova! Agora que estás prestes a deixar 2017 para trás, não deixes de ler este texto antes de formalizares os teus desejos nas últimas badaladas. Se estiveres no último ano do ensino básico, dentro de poucos meses, terás de tomar uma decisão muito importante para o teu futuro e é nesse sentido que te pretendemos ajudar. Sabias que para além dos cursos científico-humanísticos que te proporcionam apenas uma formação académica – 12.º ano (nível 3 do Quadro Nacional de Qualificações) tens ainda ao teu dispor mais de 100 cursos que te poderão proporcionar essa formação, acrescida de uma certificação profissional (nível 4 do referido Quadro)? Pois é, sugerimos-te que logo após as badaladas reúnas mais informações sobre todas as opções que terás pela frente. Vamos, então, ajudarte a preparares o teu futuro, nomeadamente no que concerne ao ensino profissional, conciliando vários instrumentos que tens ao dispor e à distância de um clique.

Sugerimos que sigas estas etapas: 1ª Etapa: mapear os cursos – Entra no Catálogo Nacional de Qualificações (www. catalogo.anqep.gov.pt) e clica em “Consulta do Catálogo”. Como é difícil que saibas a designação de todas as qualificações, sugerimos-te que seleciones as áreas de educação e formação que sejam mais do teu agrado. Fica atento apenas às que tenham associado o nível 4.

Todos estes resultados são opções que poderás ponderar. 2ª Etapa: verificar o potencial de empregabilidade de cada escolha – Esta é uma etapa bastante importante, pois permite-te ter um radar com o nível de empregabilidade esperado em cada curso. Assim, acede ao Sistema de Antecipação de Necessidades de Qualificação (www.sanq. anqep.gov.pt) e consulta os “Resultados” associados à região onde resides. 3ª Etapa: conhecer as entidades que te proporcionam o curso que vieres a escolher – Esta é a etapa que te poderá indicar a tua nova escola. Visita o Portal Qualifica (www.qualifica.gov. pt) e, dento deste, aceda à pesquisa de “Oferta educativa e formativa”. Conciliando os teus dados pessoais com o que pretendes em termos de qualificação, obterás as designações e os contactos das escolas e das entidades formadoras correspondentes. Poderás aprofundar essa informação, contactando diretamente “os pontos de interesse” que tiveres assinalado. A par da recolha de toda esta informação deverás também fazer uma reflexão sobre quem és e o que queres ser, sem esqueceres que a tua escolha deve fazer sentido para ti (em termos de gostos e interesses) e para o teu futuro (atendendo às tuas próprias expetativas e potencial de empregabilidade). Estás pronto para o que o ano de 2018 te reserva? Acredita em ti e no teu potencial pois o ensino profissional está à tua espera. Juntos #somosensinoprofissional

www.anqep.gov.pt

NOTÍCIAS Vencedores do concurso Jovem Talento da Gastronomia 2017 A 6ª edição do concurso Jovem Talento da Gastronomia 2017 teve, nos dias 24 e 25 de outubro, a sua Final Nacional, tendo vários alunos do ensino profissional visto reconhecidos os seus talentos. Os vencedores das várias categorias em prova foram Lara Figueiredo, da Escola Profissional de Vale do Tejo, Luís Feiteirinha, Catarina Rodrigues e Miguel Pereira, da Escola Profissional de Salvaterra de Magos, e João Coelho, da Escola Profissional

de Ponte de Lima. Para além destes alunos de cursos profissionais também Rafael Protásio, da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, e Luís Moleiro, do Hotel Altis Belém Hotel & Spa, foram premiados. Este concurso realizou-se no decorrer do Festival Nacional de Gastronomia de Santarém e é considerado por muitos como o mais relevante ao nível da gastronomia para jovens estudantes e profissionais em Portugal.

Alunos da Escola Profissional de Aveiro apoiam populações em Sever do Vouga Os alunos da Unidade das Tecnologias da Escola Profissional de Aveiro (EPA) estão envolvidos num projeto de cariz social denominado Projeto Potencial Positivo (P+) que procura dar resposta a problemas concretos de pessoas em situação de grande fragilidade económica e social, sobretudo idosos com reduzida capacidade motora, residentes em zonas predominantemente rurais e isoladas no concelho de Sever do Vouga.

São diversas as áreas de atuação, nomeadamente: brigada de reparações; prestação de cuidados na comunidade; formação em TIC e Inglês; motricidade para idosos; rastreio de saúde; atividades físicomotoras para crianças e auxílio à lavoura de subsistência. Segundo os responsáveis deste projeto é já possível afirmar que os objetivos traçados para este ano estão a ser, passo a passo, alcançados. As melhorias nas condições de habitabilidade e de vida da população do concelho de Sever do Vouga são já reconhecidas. A ajuda proporcionada pelos alunos da Escola Profissional de Aveiro é bem-vinda pela população e o número de pedidos de ajuda tem vindo a aumentar.


10 razĂľes para ganhar

mundo


21 | Forum Estudante | Dez’17

/study abroad

Estudar no estrangeiro é visto como uma oportunidade de crescer a nível pessoal e académico, mas também de investir no teu futuro profissional. Conhece 10 razões que sustentam estas conclusões.

1

6

Para fazer novas amizades Conhecer novas pessoas e fazer amigos no teu país de destino vai levar-te a encontrar novas formas de socializar. Enquanto estudante estrangeiro, poderás ainda ter uma relação próxima com outros estudantes internacionais, conhecendo, assim, novas culturas e fazendo amizades espalhadas pelo globo.

2

7

3

8

4

9

5

10

Pelo teu crescimento pessoal Estudar num país estrangeiro poderá ser, literalmente, sair da zona de conforto. Terás de ganhar pontos de referência, aprender a lidar com uma nova cultura, descobrir caminhos que te são desconhecidos. Estes desafios vão ajudar-te a ganhar independência, resiliência e capacidade de resolver problemas. E, depois dos desafios ultrapassados, sentir-te-ás muito mais confiante.

Para aprender uma língua Consegues pensar numa maneira melhor de desenvolver competências linguísticas do que viver num país onde se fala outra língua? Vivendo entre falantes nativos, poderás aprender expressões coloquiais e associar a língua à cultura local. Sobretudo, existirá a “obrigação” de treinar e aprender essa língua, no contexto do dia-a-dia.

Pela tua carreira O facto de uma experiência no estrangeiro melhorar a tua empregabilidade está ligado às competências que vais poder adquirir. Estudos mostram que os estudantes que têm uma experiência internacional revelam, geralmente, competências transversais mais apuradas (tais como resolução de problemas, capacidade de adaptação, tolerância, multiculturalidade ou capacidade de decisão). Para viajar Estás de visita, mas não és um simples turista: a tua estadia não se resume a passar pelos pontos mais famosos. Também vais poder ir aos sítios menos conhecidos e conhecer a verdadeira dinâmica local. Mais do que observar as culturas e tradições, terás a oportunidade de vivê-las.

Para ter uma nova visão do Mundo Poderás experimentar comidas que não conheces, observar tradições e rotinas diferentes das tuas. E terás de te colocar num novo ambiente, respeitando este novo contexto. Por essa razão, estudar no estrangeiro aumentará a tua visão do mundo, ao viveres cada dia como qualquer outro residente do país. Este será o caminho para que te tornes num cidadão global, mais consciente, mas também numa pessoa mais tolerante.

Pelas novas oportunidades Estudar no estrangeiro pode também ser um marco pessoal. A mudança de contexto a que te vais submeter fará com que te sintas com predisposição a experimentar novos hobbies e encontrar novos interesses.

Por ser a altura certa Relativamente à possibilidade de viver no estrangeiro, muitas pessoas acabam por pensar “talvez daqui a uns anos” ou “posso sempre tentar mais tarde”. Contudo, esta será, provavelmente, a melhor altura para teres esta experiência, antes da chegada de outras responsabilidades.

Para experimentar um novo sistema de ensino Ao estudar no estrangeiro, estarás a conhecer uma nova forma de ensinar e aprender, o que terá óbvias vantagens na tua vida futura. O contacto com outras metodologias de ensino vai garantir que encontras novas formas de resolver problemas e estimular o teu pensamento criativo, por exemplo. Pela oportunidade de especialização Estudar no estrangeiro é uma oportunidade para aprofundar conhecimentos na tua área de estudos em países relevantes na mesma, caso faças uma boa pesquisa e escolha do teu destino. Poderás, por exemplo, assistir a aulas de professores que são peritos de renome num setor ou área do teu interesse.


22 | Forum Estudante | Dez’17

Reino Unido

/study abroad

O número de estudantes estrangeiros inscritos no Reino Unido representa cerca de 20% do seu número total de alunos matriculados (cerca de 420 mil estudantes num universo de 2.3 milhões). De acordo com o British Council, as qualificações lecionadas “são mais geralmente mais curtas que noutros países”, o que permite contrabalançar as despesas relacionadas com propinas e custo de vida que, em regra, são relativamente elevadas. Existem algumas diferenças entre os sistemas de educação dos estados constituintes do Reino Unido, contudo, todos mantêm uma base similar. A nível das suas instituições de ensino superior, os dois principais tipos de instituições são as universidades e os colégios universitários que diferem, sobretudo, quanto à dimensão: as universidades tendem a ser maiores, com a sua ação dividida entre o ensino e a investigação.

Espanha

Espanha recebe, em média, 50 mil estudantes estrangeiros, sendo considerado um mercado emergente de mobilidade estudantil internacional. Para além de, devido à proximidade linguística, ser procurada por milhares de estudantes sul-americanos, as universidades espanholas têm-se revelado ainda apelativas para alunos vindos de alguns países europeus, nomeadamente Itália, França e Portugal. Tanto a organização do seu sistema de educativo superior como a estruturação da oferta são bastante semelhantes à portuguesa, sendo que o ensino superior espanhol contempla uma estrutura virada para o ensino vocacional/profissional (ensino politécnico). Uma das diferenças está na escala de avaliação, que em Espanha é entre 0 e o 10.

Como escolher um destino


23 | Forum Estudante | Dez’17

França

/study abroad

Em todo o mundo, apenas os Estados Unidos, o Reino Unido e a Austrália atraem mais estudantes internacionais do que ensino superior francês (cerca de 235 mil, segundo os dados da UNESCO). O seu sistema é caracterizado por uma grande quantidade de estabelecimentos. Somente em Paris e na sua zona suburbana, por exemplo, podemos encontrar 17 instituições de ensino superior. Estas instituições dividem-se em três tipos: Universidades Públicas (nas quais estão inscritos 80% dos 2,2 milhões de estudantes do ensino superior francês), 250 Grandes Écoles (“Grandes Escolas”, privadas e públicas, sobretudo centradas nas áreas da gestão e da engenharia) e as Escolas de Arte e Arquitetura.

Estados Unidos

Com cerca de 900 mil estudantes estrangeiros matriculados, os Estados Unidos são o país com maior número de alunos internacionais inscritos. Este número representa, no entanto, apenas 4% do universo geral dos estudantes americanos, tendo em conta os seus mais de 20 milhões de estudantes. Estruturalmente, o sistema de ensino superior americano dividese em quatro tipos de instituições: universidades públicas e privadas, colégios de artes liberais (com enfâse nas áreas das artes e das ciências) e colégios comunitários (virados para cursos mais curtos e vocacionais, sobretudo destinados aos habitantes locais). Na maioria dos rankings internacionais, as universidades americanas dominam o top-10, como, por exemplo, no QS – Top Universities e no THE Ranking, com cinco e sete presenças, respetivamente.

Brasil

O sistema de ensino superior no Brasil é composto por entidades públicas e privadas, sendo dividido por diversos tipos de instituições: universidades, centros universitários, faculdades, institutos superiores e centros de educação tecnológica. O Estado brasileiro promove alguns projetos, tendo em vista o apoio ao acesso de estudantes estrangeiros ao ensino superior, como é o caso do Projeto Milton dos Santos (Promisaes), que procura estimular a cooperação entre o Brasil e outros países (em especial africanos) nas áreas da educação e cultura, através do financiamento a estudantes estrangeiros. Relativamente às opções curriculares, existem várias opções, contemplando ainda formações como o “bacharelado” (3 a 6 anos) e formações mais curtas como o “tecnologia” (3 a 4 anos, tendo em vista a especialização profissional).

Segundo dados da UNESCO, os cinco países mais escolhidos pelos estudantes portugueses são Reino Unido (20,6%), Espanha (14,4%), França (13.5%), Estados Unidos (7,2%) e Brasil (6,6%). Sabe mais sobre os sistemas de ensino destes países.


24 | Forum Estudante | Dez’17

/study abroad

Quero estudar no estrangeiro. E agora? Queres descobrir o curso perfeito? Encontrar financiamento? Os seguintes portais e recursos podem-te ajudar, tanto a conhecer melhor a oferta existente como a saber tudo o que há para saber sobre a preparação da viagem e a estadia no estrangeiro. Gabinete de Relações Internacionais da Universidade As universidades portuguesas disponibilizam, de uma forma geral, um local onde podes reunir com técnicos especializados neste tema, encontrar informação sobre estudar no estrangeiro, escolher o melhor programa para ti e preparar tudo para a partida.

Portal das Comunidades Portuguesas www.secomunidades.pt Neste portal, da responsabilidade do Ministério dos Negócios Estrangeiros, podes encontrar algumas informações importantes sobre o apoio que os Consulados Portugueses te podem prestar e ainda sobre a preparação da viagem, bem com a adaptação ao destino.

Agência Nacional Erasmus+ www.erasmusmais.pt Este é o instituto público que tem como missão gerir as atividades ERASMUS+ nos domínios da educação e formação. Por essa razão, no seu site poderás encontrar informações sobre as diversas ações deste programa no estrangeiro, os prazos de candidaturas e os resultados da seleção.

Study in Europe ec.europa.eu/education/study-ineurope_en Neste portal, podes contar com informação sobre uma grande quantidade de cursos, disponíveis em instituições de ensino superior europeias, nomeadamente quanto ao custo da propina, a língua utilizada e a possibilidade de assistência financeira. Poderás fazer a pesquisa por área de atividade, ciclo de estudos e por países em específico.

Portal PLOTEUS ec.europa.eu/ploteus/pt Criado em 2003 e coordenado pela União Europeia, este portal procura

ajudar os cidadãos a encontrar oportunidades de educação e formação ao longo do espaço europeu (e ainda na Suiça, Islândia, Noruega e Turquia). Desta forma, o PLOTEUS agrega informação sobre oportunidades no estrangeiro em todos os níveis de educação – da escola primária ao pós-doutoramento.

Ferramentas úteis

NestPick www.nestpick.com Destinada a estudantes e jovens profissionais, com o propósito de facilitar o arrendamento de casas em todo o mundo.

Go Abroad www.goabroad.com Este portal oferece informações e recursos a nível internacional para todas as fases pelas quais quem pensa ir para o estrangeiro passa. Desde ajudar na escolha do programa mais adequado, oferecer informações sobre o país de destino e dar dicas de como preparar para partir. É também possível consultar uma base de dados de estágios, voluntariado e empregos a nível internacional.

Universia www.universia.pt A rede Universia consiste na ligação de mais de 1300 universidades, pertencentes a 20 países da América Latina e da Península Ibérica. Na página da Universia Portugal, poderás encontrar informações úteis se pretenderes estudar em cada um destes países ou ainda nos Estados Unidos e Reino Unido: a Universia coloca à tua disposição dicas sobre o sistema educativo, as universidades e a vivência de cada país.

StudyPortals www.studyportals.eu Para obter informação necessária (nomeadamente, o grau, o custo e a duração dos cursos) para que os estudantes encontrem e comecem os seus estudos internacionais.

Enic-naric www.enic-naric.net Para encontrar informação atualizada e detalhes sobre o reconhecimento de qualificações obtidas no estrangeiro.

Numbeo: Custo de Vida www.numbeo.com Para comparar o custo de vida de quase 5.000 cidades, em áreas como o arrendamento, alimentação, saúde, trânsito, crime e até poluição.

Study International www.studyinternational.com Oferecendo a possibilidade de pesquisar a partir de um determinado curso ou universidade, a plataforma Study International permite obter diversa informação gratuita. Para além de informações sobre oferta formativa, poderás ainda encontrar ajuda e conselhos gratuitos e consultar as últimas notícias sobre estudantes internacionais.

Caculadora para Estudantes Internacionais international.studentcalculator.org) Para fazer as contas aos “ganhos” e aos “gastos” e, no final, o resultado indica-te se o teu plano de financiamento é viável.


ENTRA DA GRATU ITA

As melhores pós-graduações internacionais vêm a Lisboa

Regista-te já:

TopUniversities.com/FE Ou pesquisa: QS Pós Graduação Lisboa

LISBOA  20 de Março  14h30 - 20h00  Altis Grand Hotel

Fala com as melhores universidades do mundo Sessões de esclarecimento sobre o processo de admissão em universidades estrangeiras  Bolsas de estudo exclusivas no total de US$ 1.7 milhão  

Se estás à procura de um MBA, regista-te no QS Connect MBA Lisboa | 12 de Março

TopMBA.com/FE


Academia da Energia

Academia do Turismo

Politécnico LX

Brisa Student Drive Camp

Leiria-In

I Love We

That’s All Digital

Portugal Social on The Road

Tanto Mar

SportsWeek

IPStartupWeek


ACADEMIAS DE VERÃO FORUM ESTUDANTE

AS MELHORES SEMANAS DA TUA VIDA #VERÃOSEMLIMITES

Escolhe a tua preferência: Desporto? Comunicação? Empreendedorismo? Jogos Digitais? Tecnologia? Para 2017/2018, a Forum Estudante oferece-te a possibilidade de participar em 11 semanas de atividades centradas numa área específica. No total, são 11 possibilidades de crescimento em várias áreas do saber. Em todas elas, a participação é gratuita – só tens mesmo de fazer a inscrição e ser um dos estudantes selecionados. Estás pronto para crescer?


28 | Forum Estudante | Dez’17

/Academias de verão

Escolhe o teu caminho I Love We

Local: Coimbra Tema: Comunicação Palavras-Chave: Arte, Expressão, Trabalho de equipa, Multimédia Principais atividades: Workshops multimédia, música e teatro, visita à Serra da Lousã, atividades desportivas, exercícios de grupo Promotor: Escola Superior de Educação de Coimbra do Instituto Politécnico de Coimbra

IPStartupWeek

SportsWeek

Leiria-In

Brisa Student Drive Camp

Local: Setúbal Tema: Empreendedorismo Palavras-chave: Criatividade, Inovação, Trabalho em equipa Principais atividades: Workshop Elevator Pitch, Criação de novas ideias de negócio, Exercícios de Grupo, Atividade desportiva (praia e torneio de voleibol) Promotor: Instituto Politécnico de Setúbal

Local: Leiria Tema: Indústria Palavras-Chave: tecnologia, inovação, empreendedorismo Principais atividades: visitas a empresas, atividades de investigação, workshops sobre tecnologia Promotor: Instituto Politécnico de Leiria

Local: Rio Maior Tema: Desporto Palavras-chave: Dinamismo, atividade física, vida saudável Principais atividades: surf, stand-up paddle, escalada, paintball, dança, yoga Promotor: Escola Superior de Desporto de Rio Maior do Instituto Politécnico de Santarém

Local: A definir Tema: Segurança Rodoviária Palavras-Chave: Segurança, automobilismo, condução Principais atividades: Condução de karts em pista, aulas de condução, simuladores de condução, participação numa operação stop Promotor: Brisa


29 | Forum Estudante | Dez’17

/Academias de verão

Tanto Mar

Portugal Social on The Road

That’s All Digital

Politécnico LX

Academia do Turismo

Academia da Energia

Local: Peniche Tema: Valorização do Mar Palavras-Chave: Turismo, Desporto, Economia, Investigação Científica Principais atividades: Surf, Mergulho, Visita às Berlengas, Atividades de investigação, visita a empresas Promotor: Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do Instituto Politécnico de Leiria

Local: Lisboa Tema: Encontrar a Vocação Palavras-Chave: diversidade, orientação, futuro profissional, orientação Principais atividades: atividades de dança, teatro e comunicação social; workshops de empreendedorismo, saúde, educação e tecnologia Promotor: Instituto Politécnico de Lisboa

Local: Itinerante Tema: Conhecer a Economia Social Palavras-Chave: Voluntariado, solidariedade social, diversidade, inclusão Principais atividades: Visita a instituições de solidariedade social, workshops, desporto (praia e rio) Promotor: Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES)

Local: Lamego Tema: Turismo Palavras-Chave: lazer, diversidade, trabalho de equipa Principais atividades: atividades ligadas ao turismo de ar livre, workshops gastronomia, pastelaria e turismo cultural Apoio: Turismo de Portugal

Local: Barcelos Tema: Jogos Digitais Palavras-Chave: gaming, tecnologia, robótica, design, multimédia Principais Atividades: Oficina audiovisual, experiência com drones, workshop criação de jogos digitais, desporto Promotor: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Local: A definir Tema: Eficiência Energética Palavras-Chave: sustentabilidade, ecologia, economia verde, dinamismo, trabalho de equipa Principais atividades: workshops sobre eficiência energética, ações sobre produção de energia Promotor: ADENE – Agência para a Energia


30 | Forum Estudante | Dez’17

/Academia do Turismo

Conhece as escolas do Turismo de Portugal São 12 escolas, no total, espalhadas pelo território nacional. A garantia deixada pelo Turismo de Portugal é a de “uma formação altamente especializada” que, por essa razão, assegura “uma saída direta para um futuro de sucesso”.

Escola do Turismo de Portugal // Douro - Lamego Escola do Turismo de Portugal // Viana do Castelo Escola do Turismo de Portugal // Porto Escola do Turismo de Portugal // Coimbra Escola do Turismo de Portugal // Portalegre Escola do Turismo de Portugal // Oeste Escola do Turismo de Portugal // Lisboa Escola do Turismo de Portugal // Estoril Escola do Turismo de Portugal // Setúbal Escola do Turismo de Portugal // Portimão Escola do Turismo de Portugal // Faro Escola do Turismo de Portugal // Vila Real de Santo António


31 | Forum Estudante | Dez’17

/Academia do Turismo

No seu todo, esta rede inclui cursos de dupla certificação, cursos de especialização tecnológica, formação on the job, entre muitos outros workshops e formações especializadas. As áreas em que se insere esta oferta formativa são a Cozinha/Pastelaria, Restaurante/Bar, Gestão Hoteleira, Gestão e Produção de Cozinha, Turismo de Ar Livre,

www.academiadoturismo.forum.pt

Turismo Cultural e Património. Estas serão áreas também em destaque na Academia do Turismo – na qual te podes inscrever e que terá lugar em Lamego (ver caixa). Em breve, a Forum vai-te trazer mais informações sobre cada uma destas escolas. Para já, fica a conhecer a Rede das Escolas do Turismo de Portugal.

ENTRA NA ACADEMIA DO TURISMO Para conhecer tudo o que o setor do Turismo tem para te oferecer profissionalmente, poderás participar na primeira edição da Academia do Turismo que se realizará em 2018, em Lamego. Podes contar com atividades ligadas ao mundo da Gastronomia, Turismo de Natureza ou Turismo Cultural. Esta é uma iniciativa com o apoio do Turismo de Portugal, I.P. em que poderás ficar a conhecer as saídas profissionais associadas a este setor marcado pelo crescimento.

Academia do Turismo

powered by

com o apoio


32 | Forum Estudante | Dez’17

/Menos é Mais A tua equação de energia

Como aquecer e poupar? O aquecimento ambiente é responsável por cerca de 20% do consumo de energia numa habitação. A grande parte das habitações em Portugal recorre a soluções de aquecimento elétricas, económicas aquando do investimento, mas com fraco desempenho energético, ao longo da sua utilização. Por isso, é importante inverter esta situação. Se passares estes conselhos aos teus pais, podem ter uma casa mais quente no inverno sem aumentar a fatura de energia.

7 formas de aquecer a tua casa (e poupar)

1

Diz aos teus pais que, quando selecionarem o sistema de aquecimento, devem escolher aquele que mais se adequa às condições da vossa casa. Por isso, devem avaliar as soluções para aquecimento centralizado com radiadores ou o piso radiante, ou colocar sistemas individuais para usar apenas nas divisões a aquecer. As soluções de aquecimento central mais frequentes no mercado são: bomba de calor, caldeira, recuperador de calor e salamandra. Procurar aconselhamento técnico poderá ser importante, para selecionar a melhor solução para a habitação.

2

Optar por uma solução de aquecimento eficiente. As soluções de aquecimento já apresentam etiqueta energética, quer se tratem de equipamentos individuais, quer se tratem de sistemas (soluções de aquecimento que juntam o aquecedor convencional, com um controlador de temperatura e/ou um sistema solar térmico). Não te esqueças de como a etiqueta energética é importante. Podes visitar o site www.label-pack-a-plus. eu/portugal/ e informar-te sobre as etiquetas energéticas destes equipamentos.

3

O equipamento de aquecimento ambiente deve estar regulado para uma temperatura adequada às condições externas (de preferência para os 20ºC).

4

Avaliar as necessidades de aquecimento antes de selecionar a solução a adquirir. Existem no mercado soluções combinadas (que permitem a produção de calor ambiente e preparação de água quente sanitária) que podem ser mais económicas e eficientes.


33 | Forum Estudante | Dez’17

/Menos é Mais A tua equação de energia

SABIAS QUE… Em condições normais, é suficiente ligar o aquecimento durante o dia. Durante a noite, exceto em zonas muito frias, deve desligar-se, já que o calor acumulado na habitação é suficiente para assegurar uma noite confortável.

5

Para os sistemas de arcondicionado e sistemas centralizados, solicitar instalação técnica por profissionais. É essencial garantir o isolamento térmico da rede de distribuição de calor, a existência de um espaço técnico adequado para os equipamentos bem como a existência de pontos de exaustão dos fumos.

powered by

6

Não esquecer a manutenção periódica dos sistemas. Uma manutenção adequada ao sistema de aquecimento permite poupanças de energia e dá maiores garantias em relação às condições de salubridade e segurança.

7

Fechar as persianas e cortinas durante a noite, para evitar perdas de calor significativas.

Medida financiada no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica, aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos


34 | Forum Estudante | Nov’17

www.redescobriraterra.forum.pt

/Redescobrir a Terra

Como ser um jovem agricultor? Até 2016, 9000 jovens em Portugal receberam apoios na ordem de 650 milhões de euros. Ao abrigo do ciclo de fundos comunitários Portugal 2020, é possível a um jovem, a partir dos 18 anos, conseguir uma importante ajuda nos seus investimentos no setor agrícola. Fica a saber como. O número total de agricultores na Europa baixou quase 25%, entre 2005 e 2013. De igual forma, o número total de jovens agricultores europeus (considerados até aos 44 anos) diminuiu de 3,3 milhões para 2,3 milhões no mesmo período. Os números são salientados num relatório recente do Tribunal de Contas Europeu cujo título indica uma das principais recomendações: “O apoio da União Europeia aos jovens agricultores deve ser mais orientado para promover uma renovação das gerações eficaz”. Procurando, precisamente, estimular uma transição equilibrada entre as gerações ligadas à agricultura, a União Europeia tem reservados 9,6 mil milhões de euros de ajuda destinada a jovens agricultores, para o período entre 2007 e 2020. Se contabilizarmos o cofinanciamento dos governos nacionais, este valor sobe até aos 18,3 mil milhões de euros. Esta tarefa, recorda o relatório, citando o comissário Phil Hogan, a renovação das gerações vai muito além da mera redução

da média de idades dos agricultores europeus: “trata-se também da capacitação de uma nova geração de jovens agricultores altamente qualificados que possam trazer todos os benefícios das tecnologias para apoiar práticas agrícolas sustentáveis”. Uma das medidas de financiamento diz respeito ao apoio aos jovens agricultores que se instalem pela primeira vez numa exploração agrícola. Fica a saber os contornos deste apoio.

Para quem?

› Jovens com mais de 18 anos (e menos de 40); › Jovens que sejam responsáveis pela exploração agrícola (titular da exploração, inscrição da autoridade tributária com atividade agrícola); › Cooperativas, empresas (micro e pequenas) ou associações cuja exploração agrícola é controlada por jovens agricultores (maioria do capital e exercício de gerência).

Condições de acesso › Apresentação de plano empresarial a 5 anos (com investimentos previstos de, pelo menos, 25 mil euros); › Compromisso em exercer a atividade agrícola na exploração durante, pelo menos, 5 anos; › Obter formação.

Níveis de apoio à instalação › Prémio de 20 mil euros; › Prémio de 25 mil euros caso se prevejam investimentos superiores ou iguais a 100 mil euros; › Acréscimo de 5 mil euros caso o jovem se instale em regime de exclusividade; › Pagamento do apoio será realizado no início da instalação (80%) e depois de se confirmar a boa implementação do plano (20%).

uma iniciativa

C o fi n a n c i a d o p o r :

parceiros

Escola Profissional Agrícola

Afonso Duarte


Study in New York

• International student scholarships • Accelerated program options • Personal attention from supportive faculty • On-the-job internships or job-related assignments as part of the curriculum • Study on-site or online • Free lifetime career assistance for Berkeley College graduates*

Programs • Accounting • Fashion Merchandising and Management • Financial Services • General Business • Graphic Design • Health Services Management • Information Technology Management • Interior Design • International Business • Justice Studies - Criminal Justice • Legal Studies • Management • M.B.A., Management • Marketing Communications Not all programs and courses are offered at all campuses. You may be required to take some courses at another campus or online.

Programs offered in New York, New Jersey, and Online

12 East 41st Street, 14th Floor New York, New York 10017 USA Tel: +1-212-687-3730 • Fax: +1-212-986-7827 BerkeleyCollege.edu • International@BerkeleyCollege.edu

Find us @BerkeleyCollege • #BerkeleyCollege

* While the College is in operation Berkeley College reserves the right to add, discontinue, or modify its programs and policies at any time. Modifications subsequent to the original publication of this document may not be reflected here. For the most up-to-date information, please visit BerkeleyCollege.edu. For more information about Berkeley College graduation rates, the median debt of students who completed programs, and other important disclosures, please visit BerkeleyCollege.edu/disclosures.


36 | Forum Estudante | Dez’17

/Razer

PUB

A lista de Natal da Razer

Escolhe o que queres n Há produtos para todos os gostos e todas as funções: teclado, rato, headphones, etc…

Teclado

BlackWidow Chroma V2: sentir a diferença Em média, um teclado suporta 50 milhões de toques por tecla. Através da incorporação de elementos como pontos de contacto em ouro, o BlackWidow Chroma tem um ciclo de vida superior: 80 milhões. Uma das imagens de marca deste periférico é a retroiluminação das teclas que permite programar até 16,8 milhões de opções cromáticas. Como todos os produtos Razer, o enfoque está na melhoria da performance do jogador: por essa razão, podes também contar com um descanso ergonómico para o pulso.

Rato

Basilisk: precisão no toque A descrição da Razer para este rato especialmente adaptado a First Person Shooters é curta: “Rápido. Preciso. Letal”. Para conseguir estas características, a Razer incorporou um sensor ótico 5G de 16000 DPI que descreve como “o mais avançado do mundo”. Outros detalhes incluem resistência adaptável da roldana ou a capacidade de variar entre sensibilidades pré-programadas, em tempo real.

Tapete de Rato

Firefly: faça-se luz O primeiro tapete de rato RGB foi criado pela Razer e permite “encontrar o equilíbrio perfeito entre controlo e velocidade”. A superfície é constituída por microtexturas que melhoram a precisão e rapidez de execução, uma vez que todos os movimentos são transmitidos para o computador. Este é também um tapete personalizável, com a possibilidade de combinar 16,8 milhões de cores em iluminação, de forma a complementar a tua experiência de jogo.


37 | Forum Estudante | Dez’17

/Razer

s no sapatinho Em comum, apenas uma regra: serem a melhor opção para o mundo do gaming.

Headset

Kraken Pro V2: clareza sonora A segunda versão da linha Kraken possibilita um som mais intenso e preciso, graças a novas drivers que foram incorporadas. No decorrer de um jogo, todos os shotcalls serão ouvidos e identificadas as respetivas posições. Utilizado por vários atletas de eSports – como Faker ou Xian – estes Headphones são feitos de um derivado de alumínio que possibilita flexibilidade, leveza e durabilidade.

Comando

Raiju: levar o jogo ao próximo nível Este comando desenhado para a Playstation 4 inclui quatro botões adicionais para programar. O objetivo é que o jogador tenha “liberdade absoluta para criar uma configuração vencedora”. Graças a testes realizados junto de atletas de eSports, o design e peso foram “afinados” para que o chassis seja o mais confortável e ergonómico possível. O Raiju inclui ainda um painel de controlo de acesso rápido que permite alterar configurações em tempo real.

Fones In-Ear

Hammerhead Pro: all about that bass Desenhados para permitir acústicas melhoradas, estes headphones também permitem um arrumo fácil, ao incorporarem uma tecnologia que evita os sempre desagradáveis nós. A inclusão de drivers de 10mm permite uma “clareza acústica superior” e um “desempenho de graves melhorado”. No seu desenho, os Hammerhead Pro incluem ainda uma compatibilidade com smartphones, com a integração de um controlo de três ações rápidas.

PUB


38 | Forum Estudante | Dez’17

/SóRir

Tu que estás chateado e de mau humor e procuras uma luz que acenda o teu sorriso, uma gargalhada que te encha a alma... Aprecia! Ah, e não te esqueças, se tiveres uma boa piada ou foto, envia-nos para geral@forum.pt

Queres fazer um bom postal de Natal? Então não sigas estes exemplos. A Forum Estudante apresenta-te, nesta página, alguns dos PIORES postais de Natal personalizados que já foram feitos. Vê com atenção e não repitas. Como diria Joseph Conrad, “O horror, o horror!”


39 | Forum Estudante | Dez’17

/HorosCópos

Deixaram-me uma mensagem para ti: “Este Natal enfarda-te de doces até não poderes mais. Com os maiores cumprimentos, os teus Diabetes”. É só mais um bombom, depois mais um doce, não esquecer um pedaço de tarte e a boa da filhós. Fica a conhecer as guloseimas que dezembro te reserva. Capricórnio (22/12 a 19/01) Para além de estrelas, também faço previsões, lendo cartas, dados, aparas de lápis, manchas de ketchup e pingos de chuva, sem esquecer as pastilhas elásticas. A análise do tampo das mesas dos nativos de Capricórnio faz-me concluir o seguinte: dezembro pode ser o mês indicado para marcar consulta no dentista, caso te sobrem dentes depois do Natal.

como calorias a mais, colesterol em excesso e celulite em bruto.

Touro (21/04 - 20/05) Na noite da passagem de ano, nada de coisas vermelhas, muito menos beber vinho tinto ou comer melancia, a menos que queiras ficar com o estômago transformado em cortiça. Por outro lado pode ser bom para as exportações do país...

Aquário (21/01 - 19/02)

Gémeos (21/05 a 20/06)

Hoje tira o resto do dia e vai comprar os presentes de Natal que te faltam. Chocolates, roupa interior e canetas são sempre boas opções. Não te esqueças do tal pacotinho de vinho para o Pai Natal.

Este ano, ao soar as 12 badaladas, não tenhas ideias de ir dar mergulhos ao mar. O meu sentido de adivinhação muito afinado vê a possibilidade forte de gripe e pneumonia. Para além de que o mar vai estar salgado.

Peixes (20/02 - 20/03)

Caranguejo (21/06 a 20/07)

Acabei de prever um dia de neve no mês de Dezembro em Portugal. Quando esse dia chegar usa gorro e cachecol. Até lá, fica-te pelas calças rasgadas feito vagabundo, e depois não te admires que te dêem moedinhas à porta do metro. Leva um chihuahua.

Não consigo ver nada na minha bola de cristal, acho que a trocaram por uma daquelas que, quando agitas, cai neve. Por isso, vais ter que esperar pelo próximo ano para saberes a tua sina. Ou então, espera aí… Os nativos de caranguejo têm grandes probabilidades de se perderem numa tempestade de neve, este mês.

Carneiro (21/03 - 20/04) Para ti só te digo assim: usa e abusa no borrego no dia do almoço de Natal. Pois, esse sim, vai oferecer-te tudo a que tens direito nesta época tão especial,

Leão (21/07 a 22/08) Sei que já estás farto das aulas, dos stôres e dos cromos da tua turma,

Sagitário (22/11 a 21/12) Sugestão: deixa ao Pai Natal um pacotinho de vinho, em vez do leite e das bolachinhas. E não te preocupes, porque acho que a tua prenda vai ser melhor do que o costume!

mas pensa bem: se não fosse isso, não poderias ler a tua FORUM todos os meses, por isso, deixa-te de fitas e vê se te aplicas.

Virgem (23/08 a 22/09) Já sei que, todos os dias, invocas a todos e mais alguns para que o verão volte. Hoje vou realizar-te esse desejo e vou fazer mais uma espetacular previsão: o Verão vai regressar no dia 21 de Junho de 2018, às 7 horas e 7 minutos [incha]. E no mesmo dia ainda prevejo que haja um Solstício. Por isso, aproveita e nas prendas de Natal pede já uma toalha e um fato de banho novo.

Balança (23/09 a 22/10) Como sabes estamos no Inverno e o piso da tua escola é do mais escorregadio que pode haver nas redondezas, por isso dança e segue o ritmo da música. Balança, balança, mas não caias.

Escorpião (23/10 a 21/11) Neste Natal, vais procurar o canal de televisão que dá os filmes que já viste menos vezes. Quando o encontrares, desliga a televisão e põe um DVD, desculpa mas é a única coisa de útil que prevejo que vás fazer este Natal, para salvares a tua família de uma noite infeliz!

signo do mês

CUIDADO com os doces em geral e os doces em particular


#301 Revista Forum Estudante - Dezembro 2017  

Estudar no Estrangeiro: Ter uma experiência no estrangeiro enquanto estudante é uma forma de garantir um crescimento profissional e pessoal....

Advertisement