Page 1

(

fotos divulgação

romeujulieta

Franco Bonandini

guerra dos sexos

agradável no ponto atencioso

Rosmarino r Crítica anônima

O romance Romeu e Julieta, de William Shakespeare, e o nosso tradicional queijo com goiabada inspiraram o nome desta nova seção de crítica de restaurantes. Todos os meses, um homem e uma mulher, os dois especialistas na arte de comer bem, avaliam uma casa que mereça destaque no cenário gastronômico brasileiro. Escolhemos um casal porque eles e elas costumam ter sensações diferentes à mesa. O casal não se identifica e paga a conta no final. A revista menu acredita que o anonimato é a maneira mais eficiente de garantir uma avaliação dos restaurantes.

70

junho/2008

ambiente comida serviço

Restaurante tem novo chef e aposta nas receitas tradicionais italianas

evisitar um restaurante em busca de no­vi­da­des é sem­pre um bom pro­grama. Es­tava com bas­tante ape­tite e bem dis­posto ao che­gar ao Ros­ma­rino, e nem mesmo o sa­lão pra­ti­ca­mente va­zio ti­rou meu ânimo. Eu e Ju­li­eta irí­a­mos com­pro­var o de­sem­pe­nho do novo chef da casa, o ita­li­ano Franco Bo­nan­dini, que tra­ba­lhara no Pi­selli. Pães quen­ti­nhos com queijo de ca­bra pa­re­ciam an­te­ci­par mi­nha sa­tis­fa­ção, mais es­ti­mu­lada ainda pe­las ofer­tas do car­dá­pio, que pri­vi­le­gia mas­sas, ri­so­tos e car­nes, tudo re­co­nhe­cí­vel, com in­gre­di­en­tes e pre­pa­ros fa­mi­li­a­res. En­fim, um pouco dos clás­si­cos: car­pac­cio, po­len­tas, stinco de vi­telo, bis­teca fi­o­ren­tina. Num ar­roubo, Ju­li­eta de­ci­diu que, desta vez, es­co­lhe­rí­a­mos nosso menu em torno do vi­nho. Ela, que sem­pre exa­mina a carta, es­co­lheu um Es­po­rão Re­serva Branco 2006 (R$ 89), que adora. “Gos­tei do re­curso de pro­por har­mo­ni­za­ções no car­dá­pio com os vi­nhos da carta”,

risoto de camarões e aspargos

tranqüilo irregular simpático

ela co­men­tou. E logo apro­vei­tou para su­ge­rir as en­tra­das. Achei o sal­mão de­fu­mado ar­te­sa­nal­mente na casa com ovas (R$ 21) de­li­ci­oso e equi­li­brado. Um sa­bor po­tente, con­cluiu mi­nha com­pa­nheira de garfo. A po­lenta com bot­targa e brie agra­dou, em­bora, con­cluiu ela, o sa­bor pro­nun­ci­ado e par­ti­ cu­lar da bot­targa te­nha do­mi­nado tudo após a pri­meira gar­ fada. Me rendi com­ple­ta­mente ao vi­nho: per­fu­mado, fresco e com bom corpo. Bem ser­vido pelo gar­çom. De­fi­ni­ti­va­mente, não com­pre­endo o pre­con­ceito dos ini­ci­an­tes com os vi­nhos bran­cos. Sem­pre que posso, como, e por ve­zes me emo­ci­ono com a sim­pli­ci­dade, por exem­plo, de um es­pa­guete alla car­bo­nara (R$ 29). Dessa vez não foi di­fe­rente: es­tava sa­bo­roso e ho­nesto. Com a apro­va­ção en­tu­si­as­mada de Ju­li­eta, cha­te­ada com sua es­co­lha. Sem­pre atenta à apre­sen­ta­ção, ela não gos­tou do ri­soto com as­par­gos e ca­ma­rões de­po­si­tado à sua frente (e que pouco tem a ver com a foto abaixo). Es­pa­lhado no prato, com ar­roz pas­sado do ponto, so­brou a ela apro­vei­tar o sa­bor dos ca­ma­rões e dos as­par­gos ten­ros. Nem a de­gus­ta­ção da casa, com­posta de cinco so­bre­me­sas (R$ 32), se­du­ziu-a vi­su­al­mente — em­bora para mim não te­nha feito di­fe­rença al­guma. Es­ta­ vam gos­to­sas. Às ve­zes, acho que Ju­li­eta tem um senso es­té­tico rí­gido de­mais. Ela me cor­rige: ex­plica, por exem­plo, que a be­leza sim­ples da ter­rine de fru­tas per­deu-se em meio a tanta in­for­ma­ção. Como é louca por do­ces, ele­geu as que con­si­de­ rou “gus­ta­ti­va­mente in­te­res­san­tes”: a de­li­cada panna cotta e a sa­bo­rosa e ele­gante tarte ta­tin. Quanto à ga­na­che de cho­co­late, a ter­rine e o fro­zen io­gurt, ano­tou: “sem emo­ções for­tes”. Rosmarino rua Henrique Monteiro, 44 – Pinheiros (11) 3819-3897 São Paulo - SP

Menu115  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you