Issuu on Google+

GIANECCHINI FAZ TRANSPLANTE DE MEDULA

NASCE JOSÉ MARCUS, FILHO DE WANESSA

9 7 7 1 5 1 6

I S SN

8 2 0 0 0 0

0

1 5 1 6 - 8 2 0 4

0

6

4

4

Paulo Borges: a modelo que é a aposta do verão veio de uma favela ROBERT DOWNEY JR. NO RIO São Paulo 458 anos: as dicas de Mel Lisboa

16/JAN/2012

ANO 13 N° 644

R$ 9,90

Ensaio ALÊ DE SOUZA

FERNANDA LIMA

ELA TEM A FORÇA

O SEGREDO DO CORPO PERFEITO Aos 34 anos, ela conta como mantém a forma com ioga e comida vegetariana AMOR E SEXO “Eu e Rodrigo (Hilbert) transamos na primeira noite. Não vai me dar valor? Tenho dois filhos aqui. Não tem nada a ver”, diz a estrela


M “

e sinto mais

forte, sensual e ” bonita

Musa na tevê, realizada na carreira, de bem no casamento e orgulhosa dos filhos que tem. Como se não bastasse, aos 34 anos, está mais em forma do que nunca. O que mais pode querer Fernanda Lima?

POR Samia mazzucco

FOTOS E BELEZA aLê DE Souza EDIÇÃO DE MODA RoDRiGo GRuNFELD E aLê DuPRaT (aR coNSuLToRia DE imaGEm)

• Ela está de robe preto, descalça e sem um pingo de maquiagem, sentada em uma de suas poltronas preferidas, na varanda de sua casa no Recreio dos Bandeirantes, no Rio. “É bom bater as almofadas antes de sentar porque sempre cai aranha”, avisa Fernanda Lima, sem dar pinta de crise nervosa, típica das mulheres diante de qualquer inseto. Aos 34, a gaúcha é assim, ao natural e de bem com a natureza – a sua inclusive. Não demonstra vaidade, salvo quando fala dos filhos, João e Francisco, 3, frutos de seu casamento de quatro anos e meio com o ator Rodrigo Hilbert. Com eles, a gaúcha e só chamego e orgulho. “Dou um p... valor para o que a gente construiu”, diz. Orgulho ela tem da carreira também. Afinal, está entrando na quinta temporada de seu programa Amor&Sexo, sob elogios da chefia. “Fernanda é única. Não há nada parecido na televisão brasileira e isso é muito raro num mercado tão padronizado em que tudo

é copiado. Fernanda Lima é matriz! Sem ela, o programa não existiria”, resume Ricardo Waddington, diretor da atração, na Rede Globo. O programa, aliás, é fonte de prazer para Fernanda. “É a primeira vez que eu tenho muito prazer trabalhando”, revela. Falando em “fonte de prazer”, “primeira vez”, ela revela que a sua com o marido aconteceu logo no primeiro encontro. “Não vai me dar valor? Tenho dois filhos aqui, não tem nada a ver”, analisa. Como disse, Fernanda é assim, de bem com a vida e suas escolhas. Prestes a completar 35 anos em junho, ela impressiona pela boa forma. E nem de longe sente qualquer saudosismo de verões e das formas do passado. “Me sinto forte, preparada para a vida, sensual e bonita”. Ela conta à Gente o segredo: combinar ioga com alimentação balanceada. “Estou calma, plena e feliz”, comemora. O ensaio a seguir, assinado por Alê de Souza, confirma que ela está em total sintonia com a sua natureza.


Camiseta Vintage Benetton, BiquĂ­ni Amir Slama, TĂŞnis Nike

Capa

16/1/2012

| 31


“O sexo em si é igual com todo mundo. O que vale é o sentimento, a troca de carinho, a paquera”

Capa

Regata de tela American Apparel, munhequeiras Nike e hot pants Adriana Degreas


Bom prato

“Procuro fazer uma alimentação bem equilibrada e saudável. Contratei uma cozinheira que vem aqui três vezes por semana, então sempre tem arrozinho, legumes (ver mais no boxe da página 37). Sou mais vegetariana, mas não deixo de experimentar peixes frescos e um churrasco de vez em quando.”

Filhos x cheeseburger

“Eles não conhecem fast-food. Não vou colocar neles uma ditadura, mas acho que vão acabar de alguma forma seguindo um pouco os nossos hábitos. Claro que entre o suco de caixinha e o natural eles vão querer o de caixinha porque é mais doce, mas procuro sempre dar para eles o que se faz em casa.”

Mãe por instinto

“Sempre quis ser mãe. Sou muito presente e o Rodrigo também. A tendência é de aproveitar o que aprendi de bom com minha mãe e evoluir alguns passos. Deixo eles se expressarem e tento não fazer com que as minhas escolhas sejam as deles.”

Educação dos pequenos

“Não fui uma boa aluna e hoje sou boa profissional. Quero que passem de ano, mas não precisam ser os melhores. Se não quiserem fazer vestibular e ter um outro tipo de oportunidade de aprendizado, vou dar essa chance para eles.”

A primeira vez do casal

“Na primeira noite que ficamos, a gente transou. Não vai me dar valor? Tenho dois filhos aqui, não tem nada a ver. Agora, poderia acontecer de no outro dia ele não me ligar (risos). Mas aí é a maneira como aconteceu. A gente dormiu junto, tomou café da manhã, já saiu de mãos dadas pela rua, grudou e estamos até hoje.”

O sexo e o romantismo

“O mais importante acho que é o que vem antes e depois, porque, se for ver, o sexo em si é igual com todo mundo. O que vale é o sentimento, a troca de carinho, a paquera e a gente tem isso superbem resolvido. Para apimentar, às vezes uso uma lingerie. O Rodrigo gosta e pede para eu botar. Aí eu boto, ele tira...”

Vaidade

“Às vezes gosto de me arrumar. Mas hoje eu estava tomando café e o Rodrigo disse: ‘Ai, gosto tanto de você desgrenhada.’ Ele gosta da coisa mais natural possível e eu também. Essa coisa de se montar é muito da mulher gostar. Vou ao shopping como sou de verdade. Procuro quebrar um pouco a expectativa das pessoas, que querem te ver glamourosa sempre. Dá muito trabalho.”

Sensual depois dos 30

“Estamos sempre abraçados, não só no quarto, até porque se for deixar para os momentos íntimos não sobra muito tempo. Depois da chegada das crianças, ficamos mais unidos e o amor aumentou também.”

“Nunca fui muito de sensualizar, não levo muito jeito. Me sinto muito bem, não tenho do que reclamar quanto à aparência. Hoje me sinto mais forte, preparada para a vida, sensual, bonita, não sei se por causa dos filhos. A maturidade veio de dentro para fora. Sensualidade realmente é uma imagem e quem me conhece não diria que sou a pessoa mais sensual do mundo.”

Família em primeiro lugar

Ser sexy no Brasil

Cumplicidade com Rodrigo

“Dou um p... valor para o que a gente construiu. Perpetuar a família para a gente é muito importante, o Rodrigo é superfofo, liga do trabalho e fala: ‘Amo minha família, vocês são a coisa mais importante da minha vida.’ Tudo o que não falo, ele externa.”

“Acho que essa busca frenética por um corpão é uma loucura, está deixando as mulheres e os homens loucos. Em Trancoso (onde ela passou o Réveillon com a família), fiquei um pouco chocada com os homens principalmente. Acho meio bobo olhar um homem com um monte de gomo na barriga, é até broxante. Fica feio, exagerado, vulgar, né? As pessoas ficam desfilando que nem loucas para se mostrar. É bunda para todo lado!”

PRODUÇÃO DE MODA • maRco FRiGE E RENaTo TELLES

Santa ioga Adepta da prática há 12 anos, Fernanda fala da rotina de exercícios que executa em casa mesmo.

Periodicidade

“Tento fazer todo dia. Três vezes por semana, vem uma professora aqui em casa e faço entre 1h30 e 2h de exercício. Nos outros dias faço menos tempo.”

Estilo

“Faço a ashtanga, de mais força, que tem 83 posturas que nunca mudaram. Faço a série 1 e estou no meio da 2, que já sei de cor. No total são 4 ou 5 séries, mas é quase impossível chegar lá.”

Prática

“É extremamente dinâmica. Tem um certo contorcionismo e, através da respiração, você vai conseguindo chegar à postura. É uma prática que vai se aperfeiçoando. Gosto da postura de ponte: faço três vezes subindo e descendo, é demais!”

‘‘Na primeira noite que ficamos, a gente transou. Não vai me dar valor? Tenho dois filhos aqui, não tem nada a ver. Agora, poderia acontecer de no outro dia ele não me ligar (risos)’’


Capa

Espelho, espelho meu Os cuidados básicos de Fernanda com sua beleza

Regata branca com bolso e short cinza American Apparel

Pele

Comecei a passar creme no rosto e no colo. A dermatologista falou para cuidar porque talvez seja a parte mais sensível do meu corpo. Esse final de ano comprei um monte de creme, um hidratante para o colo, para o corpo. Odeio passar hidratante que fica com cheiro e meleca, então, ela me passou uns que não são assim.

Sol

Não fico muito. De manhã, ia um pouquinho à praia com o João e o Francisco com protetor fator 30 no rosto e no colo e 15 no corpo, depois hidratava bem a pele. Já peguei tanta praia na vida que dei uma enjoada. Estou mais para montanha hoje.

Cabelos

Agora para as férias em Trancoso (BA), levei um spray chamado K-Pak, que protege do sol. Uma frescura, né? Mas o cabelo no verão fica uma nojeira porque lava, seca, mergulha...

16/1/2012

| 35


Camiseta branca American Apparel e short Adidas


Capa

A dieta de Fernanda Ela se considera vegetariana, mas, se tiver uma vontade “alucinante” de comer algo, a gaúcha não se priva. “Procuro fazer uma alimentação bem equilibrada e saudável”, resume ela. Confira abaixo o menu da apresentadora:

Café da manhã

“Sempre mamão com granola ou frutas como melão, manga. Depois de um hora, tomo café com leite ou algum suco.”

Almoço

“Adoro pratos que sejam sem carne, tipo lasanha de berinjela, panqueca com verdura ou ovos, que como alucinadamente. Pastelão de massa podre, palmito e uma salada, quando tem. Mas como fritura também, batata frita... adoro. A tarde como uma fruta, café com leite ou suco, pão de queijo.”

Jantar

Um saladão de beterraba, cenoura. Ou como o que as crianças comem, como purê de batata-doce, arroz integral com feijãozinho ou quinoa.

Doces

“Não sou muito radical. Não como açúcar branco. Gosto de flã, mingau ou pudim.”

16/1/2012

| 37


Diversão & Arte

cinema • gastronomia • livros • música • teatro • televisão

Dalton Valério/Divulgação

AVALIA: ★★★★★ INDISPENSÁVEL ★★★★ MUITO BOM ★★★ BOM ★★ REGULAR ★ FRACO

TEATRO •

UMA MULHER DE ATITUDE

ALESSANDRA NEGRINI Atriz interpreta a protagonista de A Propósito de Senhorita Julia, uma personagem que, mesmo nos dias atuais, sofre por ir contra os costumes de sua época Daniel Schenker

ALESSANDRA TAMBÉM ESTRELA ABISMO PRATEADO, FILME BASEADO EM CANÇÃO DE CHICO BUARQUE, COM ESTREIA PREVISTA PARA ABRIL

• A Senhorita Julia da peça de August Strindberg era uma mulher vivendo no fim do século 19 e que sofria por enfrentar os costumes da época. E ainda é possível que, nos dias de hoje, uma mulher passe por isso? É disso que trata o espetáculo A Propósito de Senhorita Julia, montagem protagonizada por Alessandra Negrini. Ela adotou como base de trabalho a peça escrita por Patrick Marber, que transportou a ação da obra de Strindberg para a Inglaterra da década de 40. O diretor Walter Lima Jr. centrou a história no início do século 21 – mais exatamente, na primeira eleição de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência. O enredo, este sim, remete a Strindberg. E traz à tona o embate sexual e social entre a aristocrática Julia e o motorista (Jean na peça do autor sueco; Moacir na nova versão, interpretado por Armando Babaioff). Alessandra acha que as antigas questões permanecem na pauta do dia, ainda que os avanços sejam inegáveis. “A mulher já não está tão subjugada ao homem”, considera.


LIVROS

‘‘A mulher já não está tão subjugada ao homem. Na nossa adaptação, Julia é uma personagem ativa, como muitas mulheres de atitude, que lutam pelo que desejam. O conflito, contudo, continua”

• Onde você localiza a atualidade dos personagens da peça de Strindberg? • Julia é uma mulher que quer ser amada e Jean/Moacir não consegue amar. Ela paga um preço alto por ir contra os costumes da época. No texto, há a indicação de que ela se mata. • Acredita que o preço que Julia paga é o mesmo que uma mulher na situação dela arcaria nos dias de hoje? • Soube que Strindberg mudou várias vezes o final. Em todo caso, Julia se suicidaria por não aguentar a pressão social. Estamos agora nos ensaios justamente pensando se hoje uma mulher como ela se puniria dessa forma. Não temos uma visão fechada sobre isso. • Em relação ao conflito social, você detecta avanços ao longo do tempo? • Sim. Hoje, vivemos numa democracia mais consolidada. Todo mundo é igual. Quem não defende esse ponto de vista, de alguma forma, se envergonha. • Você participou de montagens de peças de Nelson Rodrigues, Tchekhov e Edward Albee. Encenar clássicos é um projeto de carreira? • É algo que vem acontecendo natural-

mente. Mas os clássicos são geniais. Eu me interesso por bons textos. Talvez encenar uma obra contemporânea exija uma disponibilidade para correr atrás, uma pesquisa maior. • Você participou de um musical (No Verão de 1996). Tem vontade de retomar o gênero? • Foi o primeiro espetáculo que fiz no Rio de Janeiro. Adoro musical. Não sou cantora, mas uma atriz que pode cantar, contanto que tenha uma preparação específica. • Abismo Prateado, filme de Karim Aïnouz, baseado em música de Chico Buarque e com estreia prevista para abril, é, em boa parte, centrado na sua personagem. Como foi o desafio? • Não foi fácil. Eu tinha poucas cenas com outros atores. Dava uma certa sensação de vazio. Não há como fazer um filme como esse simplesmente na hora da filmagem. Tive um processo de preparação e estabeleci muita sintonia com Karim. Abismo Prateado fala sobre o abandono, sobre uma pessoa que sofre um corte na vida e precisa se refazer. • Acha que esse estado de abandono é próprio da mulher ou independe do sexo? • Independe. Trata-se de um estado em que a pessoa fica à deriva, sem saber mais quem é. Perde o chão, a identidade. Então, começa o processo de cura. Não por acaso, o filme termina com a letra de “Olhos nos Olhos”, de Chico Buarque, que diz justamente: “Quando você me quiser rever/Já vai me encontrar refeita, pode crer”. (14 anos)

Araquém Alcântara comemora 40 anos de carreira lançando dois títulos em parceria com Alex Atala e Manoel Beato Divulgação

• Strindberg escreveu Senhorita Julia no final do século 19, valorizando o embate entre o homem e a mulher e a disputa entre as classes sociais. Você acha que a passagem do tempo trouxe mudanças significativas em relação a esses conflitos? • Sim. O contexto mudou, mas a contradição humana é eterna. Claro que a mulher já não está tão subjugada ao homem. Avançamos bastante. Na nossa adaptação, Julia é uma personagem ativa, como muitas mulheres de atitude, que lutam pelo que desejam. O conflito, contudo, continua.

Sabores e cores do Brasil

UMA DAS IMAGENS DO LIVRO CACHAÇA

Destacar sabores genuinamente brasileiros, como o da cachaça e os dos produtos da Amazônia, foi a maneira que o fotógrafo Araquém Alcântara escolheu para comemorar seus 40 anos de profissão. Para fazer Amazônia (TerraBrasil, 205 págs., R$ 120), ele chamou o chef Alex Atala. “Eu e o Alex somos beneficiários da Amazônia. Ele, com os ingredientes que vêm da floresta, e eu, com as imagens que são a matriz criativa do meu trabalho”, conta. Fotógrafo e chef viajaram três vezes para a floresta. Em Cachaça (TerraBrasil, 148 págs., R$ 120), a parceria foi com o sommelier Manoel Beato. “Viajamos para Paraty (RJ) e para Salinas (MG), que é o maior centro produtor do Brasil, e visitamos velhos engenhos de Pernambuco. O Manoel me mostrava os textos e eu mostrava as imagens. Assim, íamos compondo o livro.” (Bruna Narcizo)

Teatro Nelson Rodrigues – Av. Chile, 230, Rio, tel. (21) 2262-5843. Até 12/2. 16/1/2012

| 85


Macacão em neoprene preto e branco Afghan. Esther Feldman, diretora de criação da marca, pesquisou a fotografia como tema para estampas gráficas coloridas e looks em preto e branco. Sapatos Patachou e bracelete Daslu


Ensaio

P

review carioca

2012

Looks que farão parte da temporada de moda na Cidade Maravilhosa – a Fashion Business e Fashion Rio – apresentados pela jovem promessa das passarelas, a modelo Natália Schueroff POR Samia mazzucco fOtOs Daniel BenaSSi styling alexanDre SchnaBl

16/1/2012

| 41


Nesta temporada, a Cavendish usou o mix de materiais e detalhes exuberantes para evocar ares aristocráticos. Cinto de couro Cris Barros sobre mix de echarpes da Galeries Lafayette e peep toes laranja Victor Dzenk. Chapéu típico das estepes russas Ushanka


Ensaio

‘‘O mundo da moda é muito cheio de ilusões, tem tudo muito fácil e a pessoa acaba se perdendo. Mas tive uma criação muito livre, sempre fui muito responsável’’

• O ano de 2012 mal começou a mudar as folhas do calendário e a moda brasileira já está a todo vapor. Nesta semana, Fashion Business e Fashion Rio abrem seus guardaroupas nas passarelas cariocas, com marcas já consagradas nacionalmente, estreantes e outras mais badaladas do mercado. Gente aproveita para antecipar neste ensaio os destaques que farão a cabeça das mulheres no próximo inverno. Para esta missão foi escalada a modelo paranaense Natália Schueroff. Aos 19 anos, ela subirá no catwalk carioca ao menos oito vezes. “Trabalhei muito em 2011 e espero que este ano seja ainda melhor”, torce ela. E parece que será mesmo, já que, após a temporada de moda no Rio, ela engata na de São Paulo e deve seguir ainda para as semanas de moda internacionais. Natália começou a carreira em solo paulistano aos 14 anos. Tão logo fechou contrato com uma agência de modelos da cidade, ela foi chamada para um trabalho em Nova York. “Fui fazer uma campanha de Calvin Klein. Fiquei muito feliz de ter pego esse trabalho. Foi especial, abriu portas e criou a modelo que sou hoje”, revela ela, que em seguida embarcou para Paris e Milão para desfilar seus 1,78 metro de altura e 52 quilos em passarelas de altacostura, como Valentino e Chloé. “Na passarela de Valentino pedem uma postura firme, uma elegância no andar, no olhar”, recorda. 16/1/2012

| 43


Cadinho Brautigan escolheu chill out como assunto para a coleção Outono Inverno 2012 da Auslander. O tema vem com duas abordagens distintas: o clima aconchegante, em torno da lareira dos chalÊs, e o relax dentro das baladas urbanas


Vestido preto com grafismos em lurex da Anju Anju, marca da estilista Clarisse Reis, que estreia no Fashion Business. Ela aposta no colecionismo como tema de seu primeiro desfile, com styling de Daniel Ueda. O anel de prata com quartzo verde ĂŠ de Mirian Kimelblat

Ensaio

16/1/2012

| 45


Victor Dzenk traz o folclore do Maranh達o para o Fashion Business. Caft達 em crepe de seda, com pala trabalhada com mi巽angas coloridas e peep toes forrados de tecido cor de gerimum. Os brincos, de ouro branco com brilhantes, s達o de Miriam Kimelblat


Ensaio

Nesta edição do Fashion Rio a Maria Bonita Extra traz uma interpretação romântica da natureza. Vestido de algodão com cinto de couro Daslu, bracelete de prata Mirian Kimelblat e protetor de orelhas da H&M

“Na passarela de Valentino pedem uma postura firme, uma elegância no andar, no olhar”

• Passaporte

• Viajar pelo mundo é algo que faz parte da vida da modelo desde a infância. Explica-se: sua mãe trabalha como enfermeira em Portugal, onde ela morou quando tinha 6 anos. Já o pai tem residência em Miami e foi morar com Natália quando ela ficou em Nova York por quase cinco anos. “O mundo da moda é muito cheio de ilusões, tem tudo muito fácil e a pessoa acaba se perdendo. Mas tive uma criação muito livre, sempre fui muito responsável, então foi fácil lidar com as coisas sozinha quando meu pai foi embora seis meses depois”, conta. Há oito meses, porém, Natália voltou a morar em São Paulo. “Estava querendo me estabilizar em um lugar, ficar mais tranquila”, revela. No País, ela aproveita para visitar o pai e um irmão que moram atualmente em Ponta Grossa, no Paraná. Além disso, Natália desenvolveu um inusitado passatempo nos anos morando sozinha: ela adora limpar a casa. “Às vezes estou sem fazer nada, pego um baldinho e saio limpando a casa. Lavar uma louça, então, adoro!” •

CONFIRA O mAkINg OF Em WWW.ISTOEGENTE.COM.BR

MaquiageM • ewerton Pacheco CabelOs • Fábio Martins, coM produtos sebastian proFessional assistentes de produção • lucas Magno, tamara lacerDa e JéSSica magDalena assistentes de fotografia • henrique maDeira e João Pacca agradeciMentos • são conrado Fashion Mall 16/1/2012

| 47


Ao lado, um dos destaques do apĂŞ de Gustavo: a luminĂĄria Dear Ingo, de Ingo Maurer. Acima, uma das boas sacadas do apĂŞ: uma porta dessas usadas em lojas divide a cozinha da sala de estar. A geladeira foi pintada com tinta automotiva


Estilo Casa • Por Silviane Neno

O empresário Gustavo Ribeiro mora num apartamento no Jardim Botânico que é o sonho de consumo de qualquer jovem consumidor de arte e design Thiago Lucas

Abre-te, Sésamo!

FOTOS Masao Goto Filho/Ag.IstoÉ 14/01/2011 16/1/2012

| 61


Para a pr贸pria casa, Gustavo garimpou o que mais gostava. O piso de cimento queimado deixa o caminho neutro para que o melhor do design seja visto

As obras de arte ficam reunidas no corredor


Estilo Casa

No banheiro, a vedete é a pia sobre um móvel antigo, que foi recuperado e tingido de amarelo. Abaixo, o balanço no meio do corredor. Fun!

• A paixão pelo design começou por puro business. Aos 24 anos, o carioca Gustavo Ribeiro surpreendeu até a família quando abriu uma loja que se tornou a primeira maison de grandes nomes do design internacional no Rio, a Via Manzoni. Ter por perto marcas como Moooi, Magis, Tom Dixon e Alessi acabou provocando nele a vontade de sair da casa da família e montar seu QG particular. “As pessoas passavam na loja e brincavam dizendo que minha casa deveria ser um lugar incrível. Isso me deu mais vontade ainda de ter um espaço só meu”, conta. Não foi fácil encontrar o lugar ideal “Quando vi a frente do prédio com aquele jardinzinho sem grades e o apartamento com quatro cômodos apertados eu sabia que esse era o lugar ”, conta. Uma reforma tratou de eliminar divisões e ampliou espaços. A cozinha quase dobrou de tamanho e pôde acomodar a mesa de seis lugares. A bancada e pia são generosas, perfeitas para o preparo de receitas simples ou elaboradas. Para que o cheiro de comida não invada o restante da casa, uma solução cheia de bossa: uma porta automática de loja, que pode ser acionada por controle remoto. A cozinha se conecta à sala por um corredor largo. Ali, um divertido balanço de corda imprime a personalidade do dono. A sala de estar pode ser vista da rua e é identificada pelos vizinhos como “a sala do dono da Via Manzoni”. “Eles a reconhecem pela luminária enorme que parece uma grande aranha no teto. Trata-se da Dear Ingo, uma homenagem ao mestre da luz Ingo Maurer. No banheiro, destaque para a pia sobre um móvel antigo pintado de amarelo. Decorar o apê foi complicado? “Não. Foi quando eu mais gostei de ser dono de loja. Era só entrar e selecionar o que eu queria de uma coleção pinçada por mim em inúmeras viagens. • 16/1/2012

| 63


Mel no Parque da Aclimação e a Avenida Paulista (à dir.): “Sou apaixonada pela Paulista”


Especial São Paulo 458 anos

Alguma coisa acontece no

meu coração

No aniversário de 458 anos de São Paulo, a “paulistana de coração” Mel Lisboa nos leva para conhecer seus lugares favoritos na cidade

Por Bruna Furlan FOTOS Marcelo Navarro / Ag.IstoÉ 16/1/2012

| 49


Parque da Aclimação “É um lugar que gosto muito de levar o meu filho, Bernardo, ele adora brincar nos parquinhos. Tem um que fica mais escondido, cercado por árvores, é muito legal. Quando consigo ir no sábado, tem sempre um palhaço animando as crianças. O Bernardo ainda é muito novinho, entra no meio da roda, mas ele se diverte muito. Se vou com o Felipe, preferimos ir de bicicleta e caminhar em volta do lago, porque não pode pedalar dentro do parque”. Rua Muniz de Souza, 1.119, Aclimação. Tel.: 3208-4042. 6h-22h


Especial São Paulo 458 anos

Copan (acima), a Catedral da Sé (abaixo) e o cruzamento mais famoso de São Paulo

• Uma cidade que não se esgota. “São Paulo tem tantos lugares bacanas que você pode passar a vida inteira morando aqui e não conhecer tudo”, diz Mel Lisboa, olhando o horizonte. “Costumo dizer que sou gaúcha de sangue, carioca de coração e paulista por opção.” Nascida em Porto Alegre e criada no Rio de Janeiro, Mel Lisboa adotou São Paulo há oito anos. Casada há três com o músico Felipe Roseno, ela vive com o marido e o filho, Bernardo, de 3 anos, em um sobrado numa ruazinha sem saída na região da Vila Mariana, zona sul da cidade. No fim de junho, a casa ganhará mais um morador. Ou moradora, na opinião de Mel. Grávida de quatro meses, a atriz tem certeza de que espera uma menina. “O médico disse que a chance de ser menina é de 80%. Mas eu sei que é. Já sonhei duas vezes que era menina e o Bernardo vive dizendo a mesma coisa. Já escolhi até o nome, Clarice.” 16/1/2012

| 51


“Vou muito ao Espaço Unibanco, por puro costume. Já morei perto dali e é uma região pela qual eu andava muito. A programação é muito boa. Entre os teatros, gosto do Tuca. O espaço é bárbaro, grande e confortável para a plateia. O prédio é lindo, tem uma bela estrutura e é teatro de rua” CINEMA e TEATRO, por Mel Lisboa


Especial São Paulo 458 anos Clarice chega para deixar para trás a memória de uma gravidez mal sucedida, que aconteceu em abril. “Tive gravidez ectópica, que é quando ela acontece fora do útero. A vantagem foi que consegui descobrir cedo, com nove semanas, antes de romper a tuba”. A atriz passou por uma operação de emergência para a retirada da trompa esquerda e três meses depois da cirurgia recebeu cartão verde do médico para tentar engravidar novamente. “No primeiro mês não aconteceu, no segundo já estava grávida”, conta. “Meu sexto sentido dizia que desta vez estava tudo certo.” E está. De férias da televisão após o fim da minissérie “Sansão e Dalila”, da Record, Mel segue trabalhando e está em cartaz em São Paulo com a peça “Cine Camaleão – A Boca do Lixo” desde outubro. O espetáculo, indicado ao Prêmio Shell em três categorias, se estende até abril no teatro Sede Luz do Faroeste, no centro da cidade. “Por causa da peça, comecei a conhecer muitos lugares por ali. O centro é um lugar incrível”, derrete-se. Uma das recentes descobertas é o restaurante que fica dentro da Sala São Paulo. “É muito gostoso, um programa e tanto almoçar lá,

Edifício Altino Arantes, conhecido como torre do Banespa (2196-3730). Abaixo, o Masp (32515644): “Cartão-postal de São Paulo”, diz Mel

Museu Lasar Segall “Fiquei encantada quando descobri o museu. Gosto bastante do trabalho do Segall e uma das áreas de que mais gosto é a sala onde ficava o ateliê dele. É uma viagem no tempo estar ali. Um lugar bucólico, cheio de árvores, parece um refúgio. O acervo é incrível e há obras belíssimas.”

Rua Berta, 111, Vila Mariana. Tel.: 5574-7322 11h-19h (fecha ter.) Entrada grátis www.museusegall.org.br

16/1/2012

| 53


Bar da Dona Onça

Maní

“É um restaurante bem sofisticado e muito gostoso. Além de a comida ser espetacular, o lugar é muito agradável, parece que você entrou em uma casinha de campo. Sou apaixonada pelo risoto de beterraba. O sabor é diferente e a cor também. Adoro risoto!”

“Acho um lugar bem São Paulo, num lugar bem paulista, o Copan. A comida é ótima, a decoração é diferente. É um lugar descontraído, acho uma delícia. Adoro o picadinho e o arroz de bacalhau. Mas cada vez que vou experimento um prato diferente. Para a sobremesa, recomendo os minichurros com doce de leite. É um terror de bom!”

Rua Joaquim Antunes, 210, Jardim Paulistano. Tel.: 3085-4148 – 12h-15h e 20h-23h30 (sex. jantar 20h30- 0h30; sáb. 13h-16h e 20h30-0h30; dom. só almoço 13h-16h30; fecha seg.) www.manimanioca.com.br

Avenida Ipiranga, 200 (Edifício Copan, lojas 27 e 29), centro. Tel.: 3257-2016 – 12h-23h (seg. a qua.); 12h-24h (qui. a sáb.); 12h-17h (dom). www.bardadonaonca.com.br

“Eu adoro o Picadinho do Bar da Dona Onça” Paris 6 “A maior vantagem do Paris 6 é não precisar se preocupar com o horário, pois é aberto 24 horas. Para nós do teatro é ótimo porque sempre saímos tarde. Lá, ninguém vai te expulsar, pelo contrário, bomba na madrugada. Acabo encontrando um monte de amigos. O polvo com fettuccine (prato que leva o nome de Mel) foi o primeiro prato que comi lá. O risoto de funghi também é divino.” Rua Haddock Lobo, 1.240, Jardins. Tel.: 3085-1595 – 24h. www.paris6.com.br

tomar um café e passear pela lojinha”, conta. Mel adora andar pela cidade. “Sou louca pela avenida Paulista, morei na região por cinco anos. É fascinante caminhar por lá.” A Catedral da Sé é outro ponto do roteiro de Mel. “É uma referência de São Paulo, a história é muito interessante. Fiz um passeio como turista mesmo uma vez. Passei pelo Mercadão e andei pelas ruas do centro até a catedral.” O Mercado Municipal de São Paulo entra na lista de lugares que ela sempre lembra de apresentar aos amigos em visita à cidade. “Gosto de comprar queijos, castanhas e especiarias. Adoro servir acepipes em casa e lá tem muitas variações.” A Galeria Ouro Fino, na rua Augusta, o Museu Lasar Segall, na Vila Mariana, e o Parque da Aclimação fazem parte do dia a dia da atriz. “Eu e Felipe adoramos ir de bicicleta até o parque e caminhar”. Para beber um chope, hábito que deve retomar após dar à luz, Mel indica os barzinhos Genésio e Genial, na Vila Madalena, o Bar Léo, no centro, e o Veloso, na Vila Mariana. “A coxinha de galinha é espetacular.” Se a ideia é sair à noite, ela gosta de casas com música ao vivo como Ó do Borogodó, Jazz nos Fundos e Studio SP. Superligada à arte, conta que uma de suas paixões é o Museu de Arte de São Paulo. “Sou louca pelo Masp, é o car-


Especial São Paulo 458 anos

Onde fica: Bar Léo Rua Aurora, 100, Santa Efigênia. Tel.: 3221-0247 – 11h-20h30 (sáb. até 16h/ fecha dom.) www.barleo.com.br Catedral da Sé Praça da Sé, s/nº, centro. Tel.: 3107-6832 – 8h-18h Espaço Unibanco Rua Augusta, 1.475, Consolação. Tel.: 3288-6780 www.itaucinemas.com.br Genésio Rua Fidalga, 265, Vila Madalena. Tel.: 3812-6252 17h-5h (seg. até 4h; sex., sáb. e dom. a partir das 12h; dom. até 2h30) www.bargenesio.com.br Genial Rua Girassol, 374, Vila Madalena. Tel.: 3812-7442 17h-3h30 (sáb. e dom. a partir das 12h) www.bargenial.com.br Jazz nos Fundos Rua João Moura, 1.076, Pinheiros. Tel.: 3083-5975 20h-2h (qui. a sáb.) R$ 15 até 21h30, depois R$ 25 www.jazznosfundos.net

Galeria Ouro Fino “É um lugar que visito há muito tempo. Sempre tem alguma coisa que eu sei que só vou encontrar aqui. Gosto de vir para comprar roupas e acessórios. Gosto da diversidade, do inusitado, tem sempre uma coisa mais diferente, mais ousada. As lojas estão sempre ligadas na moda, ousando um pouquinho. São várias opções a preços mais acessíveis.” Rua Augusta, 2.690, Jardim Paulistano. Tel.: 3082-7860 – 8h-20h (fecha dom.) www.galeriaourofino.com

tão-postal da cidade. É um lugar que todas as pessoas têm de visitar. Há ciclos de leitura dramática muito bacanas.” Apaixonada por São Paulo, Mel não faz planos de abandonar a pauliceia tão cedo. “Gosto da pluralidade, do contato com pessoas diferentes, das opções que São Paulo me oferece. Eu simplesmente quero, gosto e optei por viver aqui.” • (Confira na próxima edição mais um roteiro espeCial da metrópole)

Lia Jockey Rua Boa Vista, 280, centro. Tel.: 3101-2686 – 12h-15h30 (seg. a sex.) www.liatulmann.com.br Mercadão Rua da Cantareira, 306, centro. Tel.: 3313-3365 – 6h30-16h www.mercadomunicipal.com.br Ó do Borogodó Rua Horácio Lane, 21, Pinheiros. Tel.: 3814-4087 – 21h-3h (sáb. a partir das 13h; dom. 19h-0h) Entrada variável Restaurante Sala São Paulo Praça Júlio Prestes, 16, centro. Tel.: 3225-9958 – 12h-15h (seg. a sex.); 19h-21h e 23h-1h (em dias de concertos) www.osesp.art.br Studio SP Rua Augusta, 591, Consolação. Tel.: 3129-7040 – 23h-último cliente (ter. e qua. a partir das 21h; fecha dom. e seg.) Entrada variável. www.studiosp.org Tuca Rua Monte Alegre, 1.024, Perdizes. Tel.: 3670-8455 www.teatrotuca.com.br Veloso Rua Conceição Veloso, 56, Vila Mariana. Tel.: 5572-0254 17h30-0h30 (sáb. a partir das 12h30; dom. 16h-23h; fecha seg.) www.velosobar.com.br 16/1/2012

| 55


• “Hoje é o dia mais feliz da minHa vida!” • Marcus Buaiz, empresário

Marcus Buaiz e Wanessa, no Réveillon; acima, o bem-nascido dado às visitas. Abaixo, o empresário chega à maternidade e também a mãe de Wanessa, Zilu, e a irmã da cantora, Camila


Maternidade

Wanessa dá à luz o primeiro filho O pai da cantora, Zezé Di Camargo, e o marido, o empresário Marcus Buaiz, assistiram ao parto e viram nascer José Marcus

• Não foi apenas o empresário Marcus Buaiz que se encheu de coragem e assistiu ao parto de seu primogênito, José Marcus. Também o avô orgulhoso, o cantor Zezé Di Camargo, esteve na sala de cirurgia com a filha, Wanessa, para acompanhar a chegada do neto. “Eles assistiram ao parto. Estão muito felizes”, comentou um amigo da família. A cantora deu à luz seu primeiro filho na tarde da quinta-feira 5, na maternidade Pro Matre, em São Paulo. “A Wanessa está ótima, correu tudo bem”, comentou Zilu, mãe da cantora, na tarde da sexta-feira 6. Além dos familiares, Ronaldo e a mulher, Bia Antony, também visitaram a cantora. O bebê veio ao mundo às 16h16, pesando 3,6 quilos e seu nascimento mexeu bastante com o pai. “Hoje é o dia mais feliz da minha vida!”, escreveu ele no Twitter. “Alguém de vocês faz alguma ajuda social? Depois de ser pai, vejo quanto é difícil para a maioria das famílias dar uma estrutura para seus filhos. Impossível ficar de braços cruzados”, publicou no domingo 8, contando também que o bebê “é tranquilão”. Zezé também festejou no microblog a chegada de José Marcus. “É lindo meu netinho! Obrigado a todo mundo que torceu com a gente”, escreveu. “Sou a mais nova tiaavó do pedaço! Vou correr para conhecer a nova bênção da família Camargo. Parabéns, minha Wanessa”, comentou a tia da cantora, Luciele Di Camargo. Wanessa deixou a maternidade por volta do meio-dia do domingo 8 e seguiu direto para sua residência em Alphaville, em São Paulo. “Ela está muito feliz e não deve assumir compromissos durante os quatro meses de licença-maternidade”, afirmou a assessoria de imprensa da cantora. Assim como as atrizes Juliana Paes e Letícia Spiller, Wanessa optou por coletar e armazenar as célulastronco de seu filho. • 16/1/2012

| 25


ASSINE AGORA ISTOÉ GENTE GIANECCHINI FAZ TRANSPLANTE DE MEDULA

NASCE JOSÉ MARCUS, FILHO DE WANESSA

9 7 7 1 5 1 6

I S SN

8 2 0 0 0 0

0

1 5 1 6 - 8 2 0 4

0

6

4

4

Paulo Borges: a modelo que é a aposta do verão veio de uma favela ROBERT DOWNEY JR. NO RIO São Paulo 458 anos: as dicas de Mel Lisboa

16/JAN/2012

ANO 13 N° 644

R$ 9,90

Ensaio ALÊ DE SOUZA

FERNANDA LIMA

ELA TEM A FORÇA

O SEGREDO DO CORPO PERFEITO Aos 34 anos, ela conta como mantém a forma com ioga e comida vegetariana AMOR E SEXO “Eu e Rodrigo (Hilbert) transamos na primeira noite. Não vai me dar valor? Tenho dois filhos aqui. Não tem nada a ver”, diz a estrela

CLIQUE AQUI


ISTOÉ Gente 644