Page 1

O jornal de comunidade luso-venezuelana - Caracas, 25 de Novembro a 01 de Dezembro 2010

Depósito legal: 199901df222 - Publicação Semanal ano 10 - N.º 385 | Venezuela: Bs.F. 3,00 - Portugal: Euros 1,50

Jovens luso-descendentes debatem presente e futuro

Comunidade lusa diminui no Estado de Portuguesa Estima-se que apenas 50 famílias de origem portuguesa estejam radicadas nesta região, segundo dados facultados pelo cônsul honorário de Portugal em Guanare, Gabriel de Sousa Rocha. | p.05

Centro Portugês inicia fase de ampliação A primeira pedra do projecto de ampliação das áreas desportivas, recreativas e culturais do Centro Português, em Caracas, foi colocada no passado domingo, 21, durante uma cerimónia que juntou a direcção do clube e vários sócios no terreno situado no município de El Hatillo. | p.06

Na iniciativa organizada pelas autoridades lusas, os participantes partilharam ideias e experiências sobre questões como a situação da língua portuguesa na Venezuela, a participação dos jovens nas associações, trabalho e oportunidades de estudo em Portugal, bem como oportunidades de negócio e investimento neste país | p. 14-17

Consulados aderiram à greve

As sedes consulares gerais de Caracas e Valência não abriram as portas, na quarta-feira, 24, devido à paralisação geral convocada pelos sindicatos em Portugal. | p.03

pub

Miss Venezuela homenageada por compatriotas lusos | p.19 Esppor continua na liderança a três jornadas do fim do Torneio | p.29-30


2 editorial Comunidade unida, jamais será vencida A comunidade vive um momento chave. Justamente quando falta pouco para a chegada do ano novo, consumou-se um sonho: Pela primeira vez, foi organizado um encontro que reuniu 150 jovens luso-descendentes oriundos de 14 estados da Venezuela. Esta iniciativa das autoridades lusas destacadas no país, com a ajuda de associações de juventude, demonstrou que existe, realmente, uma nova geração de relevo.Depois de três dias de debates e de confraternização, os participantes chegaram a várias conclusões que servem para dar início a uma nova etapa na história da emigração portuguesa neste país. Assuntos como o estado da língua portuguesa na Venezuela, a participação dos jovens no associativismo, oportunidades de estudo, de trabalho e da vida em Portugal, concentraram o interesse dos assistentes. Agora só resta esperar que as comissões formadas para aprofundar as conclusões venham a apresentar propostas para 2012. No último domingo, assistimos à concretização de “mais um sonho”, que derivou da acção de um grupo de pessoas que apoiou acreditou no projecto de ampliação do Centro Português de Macaracuay. A colocação da primeira pedra que inicia as obras do, talvez, projecto de maior envergadura dos últimos 50 anos na história da comunidade Portuguesa em Caracas. Uma ideia que merece o nosso reconhecimento, sobretudo atendendo ao momento e a todos os dissabores encontrados no caminho.Todos estão de parabéns e estamos de parabéns! Não podemos esquecer neste editorial a sentida homenagem realizado neste centro a Vanessa Gonçalves, a primeira Miss Venezuela de origem portuguesa. A comunidade mobilizou-se para demonstrar à nova rainha o grande orgulho que sente pelo seu triunfo. Três iniciativas que nos fazem sentir orgulhosos do que se faz no seio da nossa comunidade, a qual se torna cada dia mais forte e sente que não deve parar. Porque de nada serve tudo isto se amanhã nos esquecermos do que fizemos... PUB

correio de venezuela • 25 de novembro a 01 de dezembro de 2010

a semana Muito Bom

Bom

Mau

Muito Mau

Elogiamos a iniciativa e a forma como organizado o Encontro de Jovens Luso Descendentes, realizado no último fim-de-semana, em Caracas. Um encontro sem precedentes na história desta comunidade na Venezuela que marcará o seu futuro neste país. Foi um encontro diferente, fresco e fértil em debates úteis para o presente e para o futuro. Qualidade, talento e juventude marcaram um encontro que promete repetir-se no próximo ano.

Felicitações são devidas à Junta directiva, aos sócios e, sobretudo àquele reduzido de pessoas, que acreditaram desde o primeiro dia no projecto de ampliação das áreas desportivas, recreativas do Clube Português. Sabemos que a colocação da primeira pedra no novo terreno é apenas o começo das obras de construção. Mas representa uma nova etapa num árduo percurso que começou há três anos e que agora está associado ao momento histórico de domingo.

Apesar dos esforços das autoridades portuguesas na Venezuela em organizar iniciativas que permitam a participação dos luso-descendentes, não entendemos como é que no último concurso de Luso Memória apenas de apresentou uma candidatura. Será que os jovens não se identificam com as suas raízes ou não se preocupam em estar informados acerca dos projectos que lhes são oferecidos pela comunidade?

É um paradoxo ver aqueles que se apelidam de “adeptos do futebol venezuelano” darem azo à eclosão de episódios de violência e gerarem um clima de insegurança em tornos dos jogadores dos distintas equipas, tal como sucedeu em Valência e Caracas no fim-de-semana anterior. Mas também não podemos deixar de repudiar a exagerada e excessiva reacção policial no Estádio Olímpico da UCV, que nem sequer teve em conta que no recinto estavam pessoas inocentes.

FOTOFLASH Contributo venezuelano na Madeira O RG3-Regimento de Guarnição n.º 3, em São Martinho, Funchal, está agora dotado de equipamento informático para servir a sala anexa à cantina e zona de leitura dos militares. A oferta foi concretizada em nome da comunidade portuguesa na Venezuela pelo conselheiro António Freitas e Fernando Andrade, da Associação Filhos de Cãmara de Lobos. O acto foi testemunhado pelo cônsul na Madeira, Félix Mendez Correa, e pelo coronel de Infantaria do RG3, Paulo Pereira. Recorde-se que, nos seus tempos de militar, António Freitas desempenhou funções no espaço que agora é beneficiado.


actual

25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

DIPLOMACIA I Consulados em Caracas e Valência estiveram fechados

GrevelusatambémchegouàVenezuela Não houve qualquer confirmação oficial no país a 24 de Novembro, dia de paralisação em Portugal

3

breves COMUNIDADE Lúcio Bamond celebra 40 anos de carreira

Correio de Venezuela Foto: Carlos Balaguera

Os habitantes de Punto Fijo, Barquisimeto e Maracay começaram a chegar muito cedo e aguardaram à entrada do Consulado Geral de Portugal em Valência à espera de atendimento, na passada quarta-feira, 24 de Novembro. No entanto, as portas mantiveram-se fechadas. Enquanto isso, em Caracas, apenas durante as primeiras horas da manhã, os funcionários atenderam chamadas telefónicas. Em causa a greve marcada para Portugal. O Correio tentou conversar com as entidades que representam Portugal na Venezuela em cada uma das cidades, mas sem êxito. No entanto, alguns cônsules honorários no interior do país confirmaram a informação, solicitando

Algumas pessoas viajaram do interior para tratar assuntos consulares mais não tiveram resposta

que o seu nome não fosse revelado. Fontes não oficiais disseram que o encerramento dos serviços ficou a dever-se ao apelo dos sindicatos mais importantes em Portugal, a Confederação Geral de Trabalhadores de Portugal (CGTP) e a União Geral de Trabalhadores (UGT), para que no dia 24 de Novembro todas as actividades parali-

sassem como forma de contestação às medidas de austeridade impostas pelo governo português, que contemplam o aumento de impostos, o congelamento de pensões e a redução de salários. Algumas pessoas vieram do Interior do país para poderem resolver assuntos consulares, mas tiveram de voltar para trás.•

Assassinadoàportadotrabalho Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Os comerciantes do centro de El Junquito protestaram no passado sábado, 20, contra a falta de segurança policial e o clima de impunidade que se instalou há já vários meses nesta zona. Durante cinco horas, várias artérias foram encerradas pela multidão que assim quis expressar o seu repúdio pelo assassinato do empregado luso-descendente de uma chicharronera, que foi baleado no peito.

Ernesto León, de 36 anos de idade, era uma pessoa querida na localidade, onde lhe reconheciam pela sua educação e voluntarismo para com amigos e conhecidos, mesmos para outros comerciantes. Testemunhas relataram que León foi atacado por um indivíduo desconhecido no exterior do local onde trabalhava, situado ao km 23 na entrada do bairro La Toma, depois de o ter abordado para conversar dentro do estabelecimento. O jovem faleceu no CDI de Cruz Ca-

AcademiaMadeirensedasCarnes organiza'FunçãodaMortedoPorco' É uma iniciativa que está marcada para o dia 8 de Dezembro, no Estreito de Câmara de Lobos. A Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira quer manter a tradição e por isso organiza a 'Função da Morte do Porco'. Em comunicado a Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira adianta que "concorda com as recentes medidas pelo governo da Madeira para a defesa dos

produtos regionais", contudo considera "que será preciso fazer muito mais para que a herança cultural gastronómica da Madeira e do seu povo não desapareça".

rrillo, onde os comerciantes e vizinhos da zona decidiram trancar a entrada à povoação para exigir mais segurança às autoridades. Antonio Salcedo, presidente da associação de comerciantes de El Junquito manifestou que a onda de delitos é frequente, já que durante a semana foram registados pelo menos seis assaltos em comércios. Até à data ainda não foi identificado o responsável do homicídio. Segundo fontes do CICPC, na origem deste crime estará uma vingança.•

O fadista Lúcio Bamond celebrou 40 anos de carreira com o novo álbum "O meu fado cúmplice", em que interpreta inéditos de José Luís Gordo, António Tavares Telles, José Fernandes de Castro e Tozé Brito. Bamond começou a cantar aos 17 anos em Paris, sendo este o 10º álbum que grava. Ao longo da carreira além de ter actuado em várias casas de fado de Lisboa, cantou em França, Espanha, Itália, Alemanha, Holanda, Brasil, e Venezuela.

Humor em Dezembro A 2 de dezembro, no Salão Nobre do Centro Português, de Caracas, será apresentado o espectáculo “A desestresarse otra vez”, com Emilio Lovera, Rivero Amilcar e o "Portu", de La Rochelle. Para reserva entradas, entre em contacto pelo telefones: 04143213720, 04143151689 ou pelo e-mail: portugalaovivo@hotmail.com PUB


4 venezuela

correio de venezuela • 25 de novembro a 01 de dezembro de 2010

COMUNIDADE|Organizado pelo Comité de Damas

Idosos e crianças em festa de Natal no CP Hóspedes da Casa Hogar Emmanuel e do Lar Joaquim Ferreira participaram na actividade

Carlos A. Balaguera carabal@cantv.net

Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

A calorosa tarde do dia 22, segunda-feira, ficará gravada na memória das crianças da Casa Hogar Emmanuel e dos idosos do Lar Joaquim Ferreira, que foram os convidados especiais num almoço de Natal organizado pelo Comité de Damas do Centro Português em Caracas. A chegada do Pai Natal emocionou os mais pequenos, que abriam rapidamente os braços para receber as prendas, ao ouvir os seus nomes, enquanto que os idosos agradeciam os presentes para o seu asseio pessoal e os lençóis grandes que foram doados ao lar. A música surgiu de forma espontânea pelas mãos de António Granja, António Gouveia e Énio Gil Andrade, que puseram os adultos a entoar as canções portuguesas mais famosas e mostraram a sua satisfação com um pé de dança.•

Academias preparam eventos para o Natal

Os sorrisos foram uma constante durante a tarde

A chegada do Pai Natal surpreendeu os mais pequenos

Ninguém se conteve perante a energia positiva das crianças

Os idosos agradeceram as prendas

As academias do Bacalhau de Valência e de Maracay preparamse já para a grande tertúlia familiar realizada anualmente em Dezembro. A Academia do Bacalhau de Valência, liderada por Casimiro Mota, tem vindo a demonstrar que tem aumentado a participação em cada reunião de compadres. Aquele responsável adiantou que estão a preparar a primeira feira do bacalhau, com 16 diferentes pratos à base daquele peixe. É a primeira vez que a Venezuela recebe este evento, e são esperadas cerca de 1000 pessoas. O encontro é organizado em benefício do Seminário de Valência. O vice-presidente, Manuel Datenda, referiu que para além dos diferentes pratos típicos de bacalhau, vão ainda confeccionar a maior paella de bacalhau na história da Venezuela. Também não vão faltar hallacas de bacalhau. São ingredientes mais do que suficientes para a afirmação de que “estamos certos de que vamos ter uma participação muito grande, dado que o valor a contribuir para a degustação é de 100 ‘petacas’. Assim, convidamos a que apareçam no Centro Social Madeirense no dia 12 de Dezembro”. Já a Academia do Bacalhau de Maracay convida todos os compadres para um almoço a ter lugar a 5 de Dezembro, a partir da uma da tarde, na Casa Portuguesa de Aragua. O almoço é aberto às comadres e aos filhos. Trata-se de uma tertúlia que se vem realizando todos os anos, e desta vez servirá para recolher fundos para o Geriátrico de Maracay, para o qual a Academia do Bacalhau de Maracay já contribuiu com mais de 250.000 bolívares este ano. O presidente da Academia, Nelson Coelho, referiu que a tarde vai ser animada pelos grupos Sandra e Ricardo, José e Anthonny Gonçalves e a apresentação da ‘Retreta de Antaño’.•


comunidade

25 DE NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

ENTREVISTA|Gabriel de Sousa Rocha, cônsul honorário em Guanare

Comunidade está a diminuir no estado Portuguesa Consulado está empenhado em tentar unir as cerca de 50 famílias que ainda residem nesta entidade estadual Andrea Guilarte Rincón aguilarte.correio@gmail.com Há mais de 10 anos que Gabriel de Sousa Rocha exerce funções de cônsul honorário de Portugal em Guanare, a capital espiritual da Venezuela graças à aparição da Virgem Maria, região sob a protecção de Nossa Senhora de Coromoto. Mas apesar da protecção divina, a região está a perder emigrantes portugueses. “Quando o Consulado Honorário de Guanare foi funda-

O consulado está empenhado em atender os assuntos da comunidade

do, havia 150 famílias portuguesas, hoje não chegam a 50”, afirmou o diplomático. “Em Guanare não há população suficiente para fazer um centro português”, lamenta ainda De Sousa, comentando que antes alguns membros da comunida-

de costumavam reunir-se nalguns negócios de portugueses para recordar os costumes da sua terra, agora existem alguns encontros ocasionais par conversarem sobre temas da actualidade. Apesar desta situação, o cônsul honorário é optimista e

deixa um apelo à comunidade: “Nós, como emigrantes, devemos continuar a luta de acordo com as nossas possibilidades, para que nos possamos desenvolver e contribuir para o desenvolvimento socioeconómico do nosso país, no nosso caso, da nossa segunda pátria, a Venezuela”. Com o apoio do Consulado Geral de Portugal em Valência, alguns dos membros da comunidade recebem mensalmente o contributo financeiro do governo luso. De Sousa explicou que a partir do consulado que dirige, são expedidos e tratados alguns documentos de identidade. As pessoas que precisem de resolver alguma questão consular deverão ligar para o número de telefone 04143571086.•

breves

5

“Alice” projecta na UCV

Na sexta-feira, 26 de Novembro, pelas 12h30 da tarde, no Centro de Língua Portuguesa, da Universidade Central da Venezuela, será exibido o filme “Alice”, na sala Aristiguieta Leandro.

‘Patinata’ de gaitas no CP

Uma ‘patinata’ intercolegial de gaitas vai ter lugar, na sexta-feira, 3 de Dezembro, no estacionamento do Centro Português, de Caracas, a partir de 4 horas da tarde.

Bazar em Carrizales O Comité de Danas da Associação Amigos da Virgem de Fátima de Los Altos Mirandinos realiza a 11 de Dezembro um bazar em benefício dos idosos da Casa Madre María Carmen. PUB


6 clubes

correio de venezuela • 25 de novembro a 1 dE dezmebro de 2010

cOMUNIDADE|Sócios apostam na expansão desportiva e cultural

CP inicia ampliação das instalações Primeira de cinco fases deverá ser concluída dentro de um ano Shary Do Patrocinio Foto: Francisco Garrett

A primeira pedra do projecto de ampliação das áreas desportivas, recreativas e culturais do Centro Português, em Caracas, foi colocada no passado domingo, 21, durante uma cerimónia que juntou a direcção deste clube e vários sócios no terreno situado no município de El Hatillo. O acto foi abençoado pelo padre Alexandre Mendonça, que oficiou uma missa de acção de graças pela aquisição do novo espaço antes da assinatura da acta constitutiva e do enterramento de um baú, no interior do qual foi guardada uma placa alusiva ao momen-

to, exemplares de vários diários desportivos desse dia, uma cópia dos planos do projecto e uma bola de futebol. O início das obras foi ainda assinalado com a ligação dos motores das máquinas que vão efectuar a construção. Seguiu-se um convívio que ofereceu algumas iguarias e petiscos tradicionais da gastronomia luso-venezuelana.

O início das obras foi ainda assinalado com a ligação dos motores das máquinas que vão efectuar a construção

Dois campos de futebol O arquitecto do projecto, Juan Manuel Da Silva, lembrou que o terreno possui uma área total de 96.220 metros quadrados. Contudo, devido a restrições de ordem ambiental, apenas 55 mil metros quadrados podem ser utilizados como área de construção. A primeira de cinco etapas do projecto, que se espera concluir dentro de um ano, compreende a criação da área de

Visões de sócios Victor Jorge Gonçalves “Segundo os estatutos do Centro Português, os sócios e a direcção devem sempre actuar em função do enaltecimento da comunidade portuguesa. E o que hoje estamos a fazer faz parte desse desígnio. Ao darmos cumprimento aos estatutos, estamos a demonstrar que o português acredita no que está fazendo, ainda mais quando se associa e forma grupos. Somos uma comunidade que pode ser solidária uns com os outros”. Português.

Abílio Manuel Nunes “Aconteceram coisas muito positivas. Desde as licenças do Ministério do Ambiente até à forma cordial como a Alcaldía de El Hatillo encarou a intenção do Centro Português de ampliar as suas instalações. Os sócios do clube não devem ter medo porque a primeira etapa já foi aprovada em assembleia e as outras fases serão discutidas ao longo do tempo, de acordo com as possibilidades. É necessário que as pessoas se integrem porque aqui não há interesses pessoais.”

António Ferreira “Este é um grande dia para o Centro Português. Creio que é o passo mais importante dos próximos 50 anos. Dentro de um ano, esperamos estar a jogar futebol no primeiro campo a construir. Mas o associativismo tem de dar mais respostas para que o projecto deixe de ser um sonho e se cumpra na totalidade.”

A concretização deste projecto foi possível graças à colaboração inicial de um grupo de 70 sócios

acesso e vigilância, um campo e futebol em terra, balneários, casas de banho públicas e acessos. Nesta fase serão criadas condições para receber “500 pessoas, mas, futuramente, poderão ser acolhidas entre 1500 e 2000 pessoas”, indicou Da Silva, que aproveitou a ocasião para esclarecer que o projecto está sujeito às decisões tomadas em futuras assembleias de accionistas e aos vários condicionalismos que se venham a apresentar ao longo do tempo. No entanto, está prevista a construção de outro campo de futebol com relva sintética, quadras de ténis, campos de basquetebol, beisebol, squach e racketball. No âmbito cultural, Da Silva recordou que serão criadas

17 salas que servirão para o ensino da língua portuguesa, para exposições e actividades teatrais e ainda para acolher os ensaios do Grupo Coral do clube. Estão igualmente previstas a edificação de dois anfiteatros, um coberto e outro ao ar livre; e uma zona com várias churrasqueiras para os sócios puderem usufruir de momentos de convívio com a família e amigos.

Um sonho tornado realidade O presidente do Cento Português, António Gouveia, disse que a concretização deste “sonho” foi possível graças à colaboração inicial de um grupo de 70 sócios, os quais investiram capital próprio para assegurar a compra do terreno, o qual,

há dois anos, foi avaliado em 2 milhões de bolívares fortes (BsF), perto de 400 mil euros). No entanto, depois de o projecto ter sido ratificado em Assembleia de Accionistas e de se terem fixado as quotas especiais, foi possível retribuir o montante resultante deste contributo aos sócios, ficando o Centro Português com a opção de compra. Segundo Gouveia, o investimento necessário para esta primeira etapa está orçado e 16 milhões de BsF (2,7 milhões de euros), quantia que foi dividida entre os dos mil accionistas e que poderá ser paga entre duas modalidades: quotas de 500 BsF (cerca de 85 euros) durante 16 meses ou num único pagamento com 10% de desconto.•


venezuela

25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

RESPONSABILIDADE SOCIAL

7

Responsabilidade social é uma secção aberta para dar a conhecer aos leitores o trabalho que as grandes empresas fazem para além da vertente comercial.

Maria Roa, gerente de Responsabilidade Social

MRW tem compromissos sociais dentro e fora do país Andrea Guilarte Rincón aguilarte.correio@gmail.com

A MRW, empresa dedicada a expedições urbanas, nacionais e internacionais, começou a operar na Venezuela em 1988. A empresa conta ainda com sedes em Espanha, Andorra, Gibraltar, Portugal e um escritório comercial em Miami. “O trabalho de Responsabilidade Social começou com a criação do departamento de Acção Social e Patrocínio há mais de 15 anos”, recordou a responsável área, Maria Roa. Desde então têm criado diferentes programas para ajudar as comunidades mais necessitadas e para colaborar com as

instituições que contribuem para o bem-estar do país. “Em Outubro começámos a recolher brinquedos para os mais necessitados através da campanha ‘Pachito Mandefuá’. Colocámos à disposição em todas as nossas agências pontos de recepção para as pessoas que queiram ajudar”, disse a gerente de Responsabilidade Social da empresa. A empresa leva a cabo outros planos que respondem às necessidades de certas organizações e estratos:

Plano ForUn Serviço gratuito aos estudantes e professores no estrangeiro. Os familiares que

façam prova da sua condição, poderão realizar um envio gratuito, até dois quilos de documentos por mês, directamente para os estabelecimentos de ensino no estrangeiro.

Biblioteca Nacional A MRW coopera com a Biblioteca Nacional no transporte gratuito de livros desde e para as 709 Bibliotecas Públicas centrais dos estados. Luta Anti-drogas A empresa apoia instituições como a Hogares CREA e o Comando Nacional Antidrogas da Guarda Nacional com a doação e manutenção de uma Brigada Canina.

A empresa prepara para Dezembro a entrega de brinquedos

Plano MRW-Ajuda “Baseia-se em conceder 50% de desconto a organizações não-governamentais que trabalham no país e algumas do governo, é claro, sujeito a determinadas exigências da empresa”, disse Roa. A MRW também ajuda no transporte totalmente gratuito, nacional e internacional, de encomendas das oito agências de ajuda humanitária no país: ‘Fe y Alegría’, ‘Sociedad Antican-

cerosa de Venezuela, UNICEF, Rotary Internacional, ‘Asociación Venezolana de la Banda Ciudadana’, ‘Fundación para el Transplante de Órganos’, ‘Ciudad del Niño’, ‘Fundación Paso a Paso’ e Fundana.

Contacto O contacto com a empresa pode ser feito através do endereço electrónico mrw@mrw. com.ve, ou consulte o sítio www.mrw.com.ve.• PUB


8 venezuela

correio de venezuela • 25 de novembro a 01 de dezembro de 2010

POLÍTICA|Eleições no próximo dia 5 de Dezembro

José Luis Rodríguez quer dar mais à Alcaldía de Carrizal

A ser eleito, este luso-descendente vai cumprir o seu quinto mandato no município

delinquentes. -Que iniciativas serão impulsionadas em matéria de segurança? -Neste momento estamos a colocar antenas e a comprar rádios para estender a ‘Red Telemática de Seguridad Vecinal a la Carretera Panamericana’. Estamos ainda a tratar da instalação de uma sala para que os agentes policiais atendam, durante as 24 horas do dia, os pedidos da comunidade.

Shary Do Patrocinio Foto: Yony Gil O apego do luso-descendente José Luis Rodríguez ao município Carrizal de Los Altos Mirandinos vai para além da sua actual gestão como alcalde. Em 1987, conseguiu autonomia neste espaço e dois anos mais tarde, foi o primeiro alcaide eleito para então cargo, no qual deverá permanecer por mais quatro anos se for eleito a 5 de Dezembro. No entanto, com quase 16 anos sem interrupção à frente dos destinos da Alcaldia de Carrizal, nem todos os objectivos estão cumpridos. Segundo Rodríguez, o panorama tornouse difícil no que diz respeito à afectação de recursos para as autoridades regionais e municipais e aos últimos regulamentos aplicados pelo Governo através dos Conselhos Comunais. “Hoje em dia estamos a trabalhar com um orçamento de 2006 – 2007 e para o próximo período só podemos contar com 5 mil milhões de bolívares, se os projectos apresentados forem aprovados”, disse o responsável municipal, ao mesmo tempo que reconheceu que o trabalho realizado junto com a sua equipa não foi em vão, já que foi nomeado para o Prémio Talento 2009 pela Embaixada de Portugal na Venezuela. Entre os projectos mais relevantes da sua gestão podem-se mencionar: A divisão do serviço urbano por municípios, a fim de designar supervisores que velem pelo cumprimento das rotas de recolha e os seus horários; os serviços médicos, recreativos e culturais da comunidade em geral e para as pessoas com algum tipo de incapacidade, através dos centros de reabilitação; os planos de fé-

Rodríguez foi o primeiro alcalde eleito no município

rias e centros de saúde integral. “Conseguimos a construção do Materno Infantil, uma obra de sete pisos e com três cirurgiões que se construiu conjuntamente com o governo do estado Miranda e com o Ministério da Saúde (…) e actualmente atendemos cerca de 14 mil pessoas mensalmente nos ambulatórios do município e no nosso serviço de emergência”, destacou Rodríguez. -Caso seja eleito, esta será a quinta vez, ainda que não sucessivamente, que ocupa o cargo. Não acha que poderia ser dada oportunidade a outro candidato da oposição? -Eu tinha como aspiração a Assembleia Nacional, mas por não haver outro candidato que garantisse o triunfo da oposição na Alcaldia de Carrizal, foram feitas sondagens no município que tiveram como resultado a minha recandidatura. Inclusive eu estava disposto a ir a umas eleições primárias, mas finalmente deu-se consenso entre os 57 partidos que estão a apoiar a unidade neste município. -Qual será a diferença em relação às suas gestões anteriores?

-Temos que nos adaptar às novas expectativas e normativas do governo nacional e trabalhar em coordenação com os Conselhos Comunais que são os encarregados da planificação municipal. No entanto, continuaremos a melhorar a segurança, a saúde e a educação. -Quais os projectos que espera cumprir? -Neste momento estamos empenhados na criação do primeiro colégio do município, para o qual estamos à procura de um terreno adequado. Reforçaremos o nosso programa Quédate en la Escuela, a fim de diminuir os índices de deserção escolar. Continuaremos a aplicar o Plano Municipal de Desenvolvimento, a fim de recuperar os espaços públicos de Carrizal; para além dos programas sociais para as pessoas com incapacidade e para a comunidade em geral. …E no que diz respeito a vias de acesso? -Temos previsto planear a criação de uma nova autoestrada para subir aos Altos Mirandinos, pois pela Panamericana confluem quase 160 mil pessoas diariamente, o que acaba por proporcionar actos

-Em que consiste esta ‘Red Telemática de Seguridad’? -É um mecanismo mediante o qual as pessoas comunicam, através de rádios, com os efectivos policiais da zona, no caso de acontecer alguma situação irregular ou suspeita na sua comunidade. -Como é que a comunidade beneficia com este dispositivo? -Em apenas seis meses, já é um êxito. O projecto-piloto iniciou-se em três comunidades e já a ser aplicado em 18 sectores, conseguindo reduzir os índices de delinquência em mais de 90%. Somos o município com menor índice de delinquência do estado e o terceiro ao nível nacional, segundo as estatísticas. -E no âmbito eleitoral? Como vê o panorama político no próximo dia 5 de Dezembro? -Vejo tudo muito bem, vamos conseguir o triunfo. -Que opinião tem sobre a actuação da Mesa da Unidade na cena política do país? -A MUD fez um grande esforço. Reunir tantos partidos políticos e chegar ao consenso por um só candidato não é fácil, e eles conseguiram-no. -Para além da sua candidatura, qual é apelo que faz como cidadão à colectividade de para os próximos actos eleitorais? -Que vão votar, a abstenção é um grande perigo.•

breves COMunidade Teixeira Duarte ganha concurso A empresa lusa Teixeira Duarte ganhou um concurso na Venezuela para a execução de dois projectos para a principal operadora de telecomunicações, a CANTV. Os dois contratos, já assinados, correspondem ao Oitavo Projecto de Serviço Universal de Telecomunicações (OPSUT) Engenharia, Procura e Construção de centrais físicas de nós; e Engenharia, Procura e Construção do Centro de Operações da Rede/Centro de dados.

Instituto Portugués de Cultura celebra 25 anos O Instituto Português de Cultura (IPC) celebrará os seus 25 anos de carreira activa no Salão Nobre do Centro Português, em Caracas, a partir das 19h30 de terça-feira, 30 de Novembro, num acto que participará a professora da Universidade de Aveiro, Ana Margarida Ramos, que será oradora numa conferência sobre Fernando Pessoa e a literatura para a infância.

Festival de Danças Internacionais A 27 de Novembro, o Centro Catalão de Caracas, localizado em Los Palos Grandes, Caracas, será o anfitrião da edição XXXI Festival de Danças Folclóricas Internacionais, onde 14 grupos de diferentes países da Europa e América Latina vão mostrar o melhor do folclore de cada nação. A actividade terá início a partir das cinco horas da tarde. Portugal estará representado por 3 grupos.


25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

publicidade

9


10 diáspora

correio de venezuela • 25 de novembro a 01 dE dezEmbro de 2010

EVENTO|Comunidades

Crise põe em dúvida 'Lusavox' no Funchal

Campanhas: nova lei alarga universo de eleitores LUSA/CORREIO

O concurso tem nesta edição como director artístico o músico e compositor Luís Represas. FOTO GLOBAL IMAGENS

Com os cortes orçamentais, a Gala, adiada para Março, poderá já não ser na Madeira Paula Henriques DN-MADEIRA

O concurso 'Lusavox', cuja realização estava prevista para este mês, foi adiado para 25 de Março de 2011, podendo mesmo já não se realizar no Funchal, como divulgado anteriormente. O desejo mantém-se, mas os cortes orçamentais poderão obrigar a organização a uma mudança de planos, visto estar em questão a deslocação dos dez finalistas e da restante equipa, explicou o Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades. É que tanto podem corresponder a dez artistas individuais como a dez bandas. Em cima da mesa estão outros destinos, que a organização não quer divulgar. No entanto, assegurou Nuno Barreto, o desejo é mesmo o Funchal. Segundo o responsável pela organização, a cidade é aliciante não só pela ocupação hoteleira, mas porque a gala se-

ria também um gesto solidário para com a Região. A concretizar-se a opção pelo Funchal, a gala vai realizarse no Centro de Congressos da Madeira, sala que já esteve a ser avaliada e que apesar de menor do que as das galas anteriores, (caso da Casa da Música no Porto) acabou por receber luz verde dado reunir as condições necessárias para a transmissão em directo pela RTP. O 'Lusavox' foi um concurso lançado há quatro anos pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, através do Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades, contando com os apoios do Sapo, RTP e Valentim de Carvalho. O objectivo é promover os artistas portugueses que residem nas comunidades e os artistas luso-descendentes, estando neste momento inscritos cerca de 60 participantes, sobretudo da França e da Alemanha, divulgou Nuno Barreto. Ainda de acordo com o responsável, foi para responder ao pedido dos concorrentes que a edição de 2010 acabou por ser adiada para 2011, estando agora a gala prevista para o dia 25 de Março e as inscrições abertas ainda até 12 de Fevereiro. Segundo o porta-voz, o Funchal nunca foi dado como

certo, apesar de a notícia divulgada pela agência Lusa indicar neste sentido. Neste momento, dadas as restrições orçamentais, a opção está a ser revista, mantendo no entanto a pretensão de rumar ao Funchal nesta quarta edição, depois de Braga, Porto e Algarve. A preparação dos finalistas decorrerá em Lisboa, nos estúdios da Valentim de Carvalho. A final realiza-se em directo no referido espectáculo, a contar com a presença do Secretário de Estado das Comunidades, António Braga, à semelhança das três edições anteriores. No ano passado participaram cem concorrentes e no anterior um pouco mais. Este concurso é um grande estímulo para as comunidades, disse Nuno Barreto, acrescentando que integra mesmo como concorrentes artistas que fazem já da música uma carreira. Podem concorrer cidadãos portugueses ou luso-descendentes, residentes fora de Portugal, registados no consulado da área da residência com idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos. Os temas têm de ser originais e incluir obrigatoriamente pelo menos uma estrofe em língua portuguesa. O vencedor será premiado com a gravação de um CD.•

Uma campanha de apelo ao recenseamento eleitoral, em curso, e outra de incitação ao voto são algumas das acções através das quais o Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) está a incentivar os emigrantes a participar nas eleições presidenciais. “A nova lei [Eleitoral do Presidente da República] alarga o universo dos eleitores e permite a muitos jovens que não estavam inscritos inscreverem-se e votarem”, recordou Paulo Marques, da Comissão da Participação Cívica e Política do CCP. Uma campanha a passar nos órgãos de comunicação social (OCS) locais e alguns nacionais apela aos portugueses residentes em qualquer país estrangeiro, “desde a África do Sul, à Europa, Macau ou Venezuela, que para votar têm de estar inscritos, o que podem fazer até 60 dias antes das eleições”, marcadas para 23 de Janeiro

de 2011. “Quem já está inscrito, não precisa inscrever-se novamente”, referiu Paulo Marques, que louvou o envolvimento nesta campanha, além dos OCS, dos 70 conselheiros nas respectivas comunidades de que fazem parte com acções muito localizadas, “próximas das comunidades”. Depois da campanha para o recenseamento, arranca no dia 24 de Novembro “uma campanha também mundial de incitação ao voto”, adiantou Paulo Marques. Reconhecendo que a distância do local de residência em relação ao local de voto [os consulados] é uma “grande dificuldade”, Paulo Marques apela à responsabilidade que cabe a cada cidadão eleitor, dizendo que sem isso “não há campanha, por mais forte que seja, que resulte”. O voto para a eleição do Presidente da República é presencial, enquanto nas legislativas os emigrantes votam por correspondência.•

O voto para a eleição do Presidente da República é presencial, enquanto nas legislativas os emigrantes votam por correspondência


portugal

25 de novembro a 01 dE dezEmbro de 2010 • correio de venezuela

estado|Foram remetidos ao Ministério Público

PJ investigou fraude no "sector militar" Esquema terá lesado o Estado em 1 milhão de euros LUSA/CORREIO

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou quarta-feira, 24, que concluiu uma investigação onde foram analisados milhares de documentos financeiros que indiciam práticas fraudulentas num sector militar, e que terão lesado o Estado em mais de um milhão de euros. “Foram colhidos indícios que apontam para a existência de práticas fraudulentas num sector militar, entre 1998 e 2001, mediante as quais se lesou o Estado em cerca de 1.200.000 Euros”, concluiu a Unidade Nacional de Combate à

Corrupção da PJ. Segundo refere a PJ em comunicado trata-se de um “volumoso processo” que envolve cinco arguidos, pela alegada prática de crimes de corrupção e participação económica em negócio. A mesma unidade da PJ informou ainda que concluiu outro processo por alegados crimes de peculato e falsificação de documentos. Relativamente a este caso foi constituída uma arguida, tendo os crimes ocorrido num “Instituto Superior de Educação, entre 2005 e 2009, presumindo-se que a funcionária se tenha apropriado indevidamente de valores que rondam os 300.000,00 Euros”. Os dois processos foram remetidos ao Ministério Público, com proposta.•

11

Ministro das Finanças convoca reunião com banqueiros

LUSA/CORREIO

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, convocou para quintafeira, 25, uma reunião surpresa com os principais banqueiros portugueses no Ministério das Finanças, segundo avançou a edição online do Diário Económico. Teixeira dos Santos terá mandado chamar os presidentes dos quatro maiores bancos nacionais. Na véspera da aprovação final do Orçamento do

Estado no Parlamento, o ministro das Finanças convoca Faria de Oliveira, Carlos Santos Ferreira, Fernando Ulrich e Ricardo Salgado. Não se sabe se vão estar reunidos os quatro banqueiros em conjunto ou cada um em separado com Teixeira dos Santos. É uma reunião que acontece também na semana em que a Irlanda recorreu a ajuda europeia e ao Fundo Monetário Internacional e em que os mercados continuam a penalizar Portugal.• PUB

As práticas fraudulentas num sector militar terão ocorrido entre 1998 e 2001

breves

Parlamento rejeita propostas

Bruxelas fim da "golden share" sobre a PT

O Parlamento rejeitou as propostas de alteração ao Orçamento do Estado, que propunham a manutenção das participações do Estado em várias empresas públicas, que serão objecto de privatização. Entre as propostas, estava prevista a manutenção da participação do Estado na ANA, Caixa Seguros e Saúde, CP Carga, REN, INAPA, Estaleiros Nacionais de Viana do Castelo, Empordef, CTT, TAP, da EMEF, e que proibia a alienação da exploração das linhas ferroviárias pela CP.

A Comissão Europeia pediu a Portugal para cumprir uma decisão recente do Tribunal Europeu de Justiça que declarou "injustificados" os direitos especiais ("golden share") do Estado Português na operadora telefónica Portugal Telecom. Portugal tem agora dois meses para informar a Comissão das medidas tomadas para implementar a decisão. Caso contrário, a Comissão pode agir pela segunda vez e pedir ao Tribunal a aplicação a Portugal de uma sanção pecuniária.


12 história de vida

correio de venezuela • 25 DE novemBRO a 01 de dezembro de 2010

RELATO|Odília Fernandes Rodrigues

Adoptada pela Venezuela Apesar das dificuldades, hoje não tem censuras à terra que a recebeu Andrea Guilarte Rincón aguilarte.correio@gmail.com

Odília Fernandes Rodrigues nasceu a 20 de Agosto de 1935 no Funchal e chegou à Venezuela de barco, quando

tinha apenas 21 anos. “Cheguei só, só com Deus”, disse, feliz por recordar aqueles primeiros passos por terras latino-americanas. A primeira coisa que captou a sua atenção ao desembarcar em La Guaira foi os pequenos ranchos que já começavam a aparecer naquela época. Recorda que os seus pais, Jaime Fernandes e Adosinda Fernandes, levavam pão aos

seus 11 filhos graças aos trabalhos que ele fazia nos barcos do Funchal e ela numa fábrica de bordados. Uma aptidão que nunca captou a sua atenção, confessa entre risos. Odília abandonou os trabalhos numa fábrica de vimes e a 3 de Maio de 1958 casa com Adelino Mendonça, que veio para a Venezuela passado pouco tempo para tentar um futuro mais seguro. Em 1957, durante a presidência de Marcos Pérez Jiménez, Adelino dedicava-se à venda de pão nas mercearias da época, pão que fazia num pequeno forno de barro que construiu com as suas próprias mãos. Tempos depois, a esposa viria ao seu encontro. A pouco e pouco, e assim como um sem número de portugueses neste país, Adelino conseguiu estabelecer duas padarias e um supermercado em Tejerías, estado Aragua. Mas em breve haveria uma mudança de rumo.

Luta intensificada Odília enviuvou depois de o marido ter sido vítima de violência no país e desde então dedicou a sua vida a tentar dar uma vida melhor aos filhos. Os habitantes de El Junquito ainda recordam as obras de beneficência que o casal levava a cabo todos os meses de Dezembro enquanto ali viveu. Naquela altura, as crianças recebiam uma prenda especial.

Nascida no Funchal, Odília Fernandes veio em busca de novas oportunidades

As festas em honra à Virgem de Fátima também contavam com a participação de ambos. Os dois organizavam a festividade na paróquia mirandina. Sem dominar o espanhol, Odília teve que lutar pelo futuro dos seus cinco filhos: Sónia, Luís, Carlos, Fátima e Adelino. Começou a trabalhar na cozinha de uma escola de polícias em El Junquito para ter melhores oportunidades de vida. Hoje, desfruta da compan-

hia dos seus nove netos e quatro bisnetos. Dos seus irmãos, apenas oito continuam com vida, e vivem em Portugal, terra que visitou duas vezes desde que emigrou. “Esta nação adoptou a minha mãe”, disse a sua filha mais velha, Sónia Mendonça, ao recordar que a luta de Odília começou em Tejerías, continuou em El Junquito e continua a escrever-se em Turmero, estado Aragua, onde vive actualmente.•

PUB

ENCONTRE O CORREIO DA VENEZUELA ATRAVÉS DOS SEGUINTES CONTACTOS Victor Vieira

Centro Portugués de Guayana

Trinidad Macedo

(0286) 962.6802 / (0414) 8776547

Puerto Ordaz - Edo. Bolívar

(0251) 262.8768

Barquisimeto - Edo. Lara

José E. De Abreu

Casa Portuguesa de Maracay

(0414) 345.6709

Maracay - Edo. Aragua

Antonio Dos Santos

Programa radial "Así es Portugal"

(0261) 755.7018

Maracaibo - Edo. Zulia

Carlos Balaguera

(0414) 341.2422

Valencia - Edo. Carabobo

Sandra Rodríguez

(0412) 434.5017 / (0412) 756.5448

La Victoria - Edo. Aragua

Jorge Ruíz

322.4246

Los Teques - Edo. Miranda

Gabriel Ferreira

Programa radial "Mocedades Portuguesas"

(0414) 244.5611

Los Teques - Edo. Miranda

Joao Nolasco

Consulado de Portugal en Margarita

(0414) 794.8239

Margarita - Edo. Nueva Esparta

Carlos Marques

(0274) 271.6658

Mérida - Edo. Mérida

Fernando David Urbina

(0414) 293.8170

HIguerote - Edo. Miranda

Restaurant El Fogón

(0261) 743.2142

Prolongación Maracaibo

Emisora @lfa 100.9 FM

Programa Gente de Portugal y Venezuela

Valles del Tuy


portugal

25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

13

TURISMO|Desenvolvimento estratégico

Punta Lara quer experiência turística da Madeira

Procurador-Geral do Estado Lara visitou a Região Autónoma portuguesa Emanuel Silva DN-MADEIRA O Estado de Lara está interessado em conhecer a experiência da Madeira no seio da comunidade Europeia e colher ensinamentos sobre o desenvolvimento turístico da Região nos últimos anos. “São experiências como estas que temos de transpor para as nossas entidades federais, no caso particular o Estado de Lara”,

disse o procurador-geral do Estado Lara, o advogado Arvis Canelón, que encontrou-se esta semana com o Secretário Regional dos Recursos Humanos, Brazão de Castro. A visita à Região teve por finalidade “dar os primeiros passos” para o estreitamento de intercâmbios turísticos e culturais entre o Estado Lara e a Madeira. Aos jornalistas, Arvis Canelón disse que é intenção do próprio governador do Estado Lara, Henri Falcón Fuentes visitar a Região, talvez em 2011. Há inúmeras áreas de cooperação entre Lara e Madeira que têm a ver “com as raízes socioculturais”.

É intenção do próprio governador do Estado Lara, Henri Falcón Fuentes visitar a Região

Arvis Canelón disse que o seu Estado está empenhado em fomentar o turismo, designadamente em Punta Lara para onde o Estado tem um programa de desenvolvimento estratégico para 2011 que passa pela hotelaria/turismo. E é aqui que o sector privado entra com o Estado a oferecer segurança jurídica, convidando os investidores numa espécie de parcerias público-privadas. “O nosso objectivo é que haja uma aproximação entre

governos regionais, como elemento determinante para cada uma das localidades”, disse. A experiência ao nível da recuperação e reabilitação de zonas históricas é outra das possíveis vertentes do intercâmbio. O governador Henri Falcón foi Alcaide (presidente de Câmara) durante dois mandatos (oito anos) e deixou um projecto de valorização que passa por teleféricos para toda a região sul de Barquisimeto. Foi encetado um projec-

to de recuperação de imóveis como o Palácio Municipal, o antigo quartel Jacinto Lara, as ruas tradicionais de Barquisimeto e parte das casas antigas da cidade. Foi implementado um sistema integral de transporte massivo de Barquisimeto, o ‘Transbarca’ que consiste num sistema de mobilidade urbana através de eléctricos. Arvis Canelón reuniu-se ainda com o presidente da Câmara de São Vicente, Jorge Romeira.•


14 especial

correio de venezuela • 25 de NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010

Comunidade| I Encontro Nacional de Jovens Luso-descendentes na Venezuela

Primeiro passo rumo à O evento organizado pelas autoridades lusas na Venezuela contou com a presença de 150 jovens lusodescendentes de 14 estados do país Jean Carlos de Abreu Fotos: Franco Melchiorri e Silvia Di Frisco

O I Encontro Nacional de Jovens Luso-descendentes da Venezuela reuniu, entre os dias 19,20, e 21 de Novembro, 150 jovens oriundos de 14 estados, que partilharam ideias e experiências sobre questões como a situação da língua portuguesa na Venezuela, a participação dos jovens nas associações, trabalho e oportunidades de estudo em Portugal, bem como oportunidades de negócio e investimento naquele país. O encontro, que decorreu no salão Ocamo Rio, no Hotel Meliá, foi considerado um sucesso. A partir desta reunião, foram formadas delegações para apoiar a Associação de Jovens Luso-descendentes da Venezuela (Asoludeven) em 14 estados, que irão trabalhar em conjunto com os dirigentes da instituição para elevar a ‘portugalidade’ no país. A cada dois anos, será realizada uma reunião nacional para fazer um balanço do trabalho desenvolvido, sendo o ano de 2012 a data agendada para o próximo encontro. O evento foi organizado pela Embaixada de Portugal na Venezuela, o Consulado de Portugal em Caracas e o Consulado de Portugal na cidade de Valência em poarecería com a Associação de Jovens Lusodescendentes da Venezuela, entre outros. No final da actividade, foi redigido um documento, catalogado como ‘Bíblia’ da reunião, onde foram plasmadas várias cláusulas aprovadas pelos jovens participantes e pelos

Mais de 150 jovens de toda Venezuela assitiram ao Primeiro Encontro organizado pela Embaixada de Portugal na Venezuela, para manter a ‘portugalidade’ no país

organismos diplomáticos portugueses. O embaixador de Portugal na Venezuela, João Caetano da Silva, disse, durante as muitas intervenções ao longo do encontro, que este é o último projecto que realiza no país, posto que a comissão de serviço como embaixador na Venezuela está a terminar.

Aquele responsável diplomático sublinhou que durante o seu mandato no país manteve contacto com jovens de diferentes estados e que por isso “quis fazer este encontro para dar-lhes a conhecer o Portugal do século XXI e a modernidade deste país, bem como questões que são importantes para os luso-venezuelanos “, disse

João Caetano da Silva disse ainda que esta é a primeira actividade que reúne jovens, à escala mundial, a ser feita fora de Portugal. “Este evento terá uma grande repercussão para os luso-venezuelanos e para Portugal, porque os temas tratados são vitais para o futuro da nossa comunidade jovem e porque o país ibérico possui

um grande atractivo em muitas áreas.” O diplomata luso disse também que a Venezuela foi escolhida para ser sede desta primeira reunião pela quantidade de jovens de ascendência portuguesa e pela visibilidade que a Venezuela tem actualmente em Portugal. Por seu turno, a cônsul geral de Portugal em Caracas,


Especial

25 DE NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

à integração

Disse ainda que actualmente, entre as cidades de Valência e de Caracas, existem mais de 870 luso-venezuelanos a aprender português, sendo que 190 são nativos e pessoas de outras nacionalidades. Fontão explicou também que o Instituto Camões de Portugal (ICP) oferece bolsas de estudo em áreas relacionadas com o ensino do português e da literatura lusa. “Os interessados nestas áreas devem entrar na página do ICP para verificar quando começam os cursos e quais os requisitos necessários para escolher a especialização”, disse. Para reforçar a importância de aprender a língua, Manuel Fontão destacou que o idioma português está a ser utilizado como língua de trabalho nas várias organizações sociais e comerciais do mundo. Por seu turno, a conselheira das Comunidades Portuguesas responsável pela Educação, Maria de Lourdes de Almeida, manifestou preocupação com a falta de interesse e motivação dos luso-descendentes em aprender a língua de Camões. “É importante aprender o idioma português, porque vai ajudar no desenvolvimento socioeconómico da Venezuela, para além do desenvolvimento cultural, de forma a manter os valores e a linguagem de nossa cultura.” No seu discurso aos jovens, a conselheira deixou como reflexão que no âmbito das competências de cada um, é preciso manter viva a língua portuguesa e a cultura, “pois isso faz parte da ‘portugalidade’ existente em todos os que amam Portugal.”

Isabel Brilhante Pedrosa, referiu que esta reunião, além de tocar temas importantes para a juventude lusa, quis apagar a ideia de que Portugal é só Fados e Folclore. “Portugal tem mais do que isso e com este encontro queremos dar a conhecer todas as coisas que o país ibérico oferece ao mundo e aos seus cidadãos.”

Língua portuguesa: Aprendizagem indispensável O leitor do Instituto Camões, Manuel Fontão, referiu, na sua alocução, que mais de 245 milhões de pessoas em todo o mundo falam português e ressaltou que é benéfico para os luso-venezuelanos, em termos de futuro, aprender e usar esta língua.

Associativismo para a juventude Outro dos temas debatidos no âmbito deste primeiro congresso foi o associativismo e os jovens. O conselheiro das Comunidades Portuguesas encarregue da parte da Comunicação Social, Luís Jorge, disse que as associações luso-venezuelanas devem registar-se legalmente para solicitar a ajuda do governo português.

15

Opiniões do encontro Joaquim Miguel dos Santos Pimenta, Barquisimeto, estudante: “Parece-me que o encontro correu muito bem e os temas debatidos são pertinentes face às necessidades actuais. Contou com uma excelente organização e acho que de futuro deve haver mais encontros, porque ficou demonstrado que há interesse dos jovens em Portugal. Ficaram muitas pessoas de fora que estavam interessadas em participar. Desejamos muitas actividades como esta”. Maria do Rosário Gonçalves, Caracas, professora: “Este encontro foi produtivo para mim e para aqueles que participaram, porque nos ajudou a esclarecer muitas dúvidas sobre o nosso futuro em questões que nos interessam. Durante estes três dias de encontro, reflecti sobre muitas coisas e sinto-me mais portuguesa do que nunca, apesar de ter nascido na Venezuela. Levo daqui vontade de ajudar e comprometo-me em ajudar a Associação de Luso-descendentes da Venezuela na área em que sou licenciada, na Educação”. Carlos Nunes, Caracas, advogado: “Nunca imaginei que este encontro fosse tão interessante e que nos dessem tanta informação para usar. Houve dedicação e organização. Os temas abordados eram de interesse, e temos de concretizar e nos juntarmos para trabalhar para um mesmo objectivo e para que esta iniciativa seja realizada também fora de Caracas, porque nos outros estados existem luso-descendentes interessados em trabalhar por ambos os países”. Luís dos Ramos, Caracas, advogado: “Este tipo de iniciativas deveria ter sido feito há muito tempo, porque exaltou a importância das raízes portuguesas. Os jovens estão dispostos a trabalhar e a colaborar no que estiver ao nosso alcance. Agradecemos ao embaixador e à cônsul estas iniciativas “. César de Jesus, Puerto La Cruz, comerciante: “Foi importante falar no problema do idioma, porque no Leste do país, a comunidade portuguesa está interessada em que os seus filhos aprendam a língua de Camões. Seremos transmissores do que ouvimos aqui na nossa cidade. O que eu lamento é que não haja garantia de colocação para quem estiver interessado em ir para Portugal para trabalhar ou estudar”. Juan Carlos Goncalves, Caracas, professor: “Neste evento, foram agrupados num um só local vários luso-descendentes com quem podemos partilhar, aprender e a quem podemos conhecer, isto para além de fortalecer laços de amizade. Com isto temos agora uma perspectiva sobre o que é o Portugal do século XXI”. Corina Jardim, Trujillo, professora de línguas: “Eu acho óptimo que tenham reunido os luso-descendentes que partilham o mesmo objectivo e as mesmas inquietudes. É o momento ideal para partilharmos em conjunto o amor que temos à cultura e ao idioma dos nossos pais”. Miguel Neves, Charallave, engenheiro de sistemas “Criar associações e como solicitar apoios, entre outros, foram os dados que os oradores nos forneceram neste encontro. Estas iniciativas são boas e acho que através da tecnologia podemos fazer mais coisas, ter maior contacto com outros conterrâneos e estarmos cientes das coisas que queremos”. Naida Zargo, Caracas, técnica oftalmologista: “Ser capaz de discutir alguns pontos que são de interesse para muitas pessoas foi o melhor que se pôde fazer. Todos nós estamos interessados em Portugal, em ressaltar a ‘portugalidade’ e em destacar os valores que caracterizam a comunidade”.


16 especial Reiterou que o movimento associativo na Venezuela “está no bom caminho, mas serão os jovens a tomar as rédeas das instituições no futuro e, portanto, é importante que se aproximem mais das actividades realizadas”. Luís Jorge enfatizou que os jovens devem criar vínculos com as entidades diplomáticas de Portugal a fim de reforçar a ‘portugalidade’ no país de acolhimento, e assumir, gradualmente, o controlo das instituições luso-venezuelanas. O presidente da Asoludeven, Jany Moreira, disse que desde a fundação da instituição, “sempre quisemos reunir os descendentes lusos num mesmo local para criar vínculos e trabalhar para a comunidade.” “Estamos em crise, por isso os jovens precisam incluir-se nas actividades da comunidade para liderar as instituições e contribuir com ideias inovadoras, porque temos a tecnologia como ferramenta”, disse Moreira, salientando que, nos tempos que correm, há elementos que a juventude tem ao seu alcance aos quais gere com facilidade.

correio de venezuela • 25 de novembro a 01 de dezembro DE 2010

O presidente da Asoludeven, Jany Moreira

A cônsul de Portugal em Caracas, Isabel B. Pedrosa e o embaixador de Portugal, João Caetano da Silva

a receber aqueles que desejam ir para aquele país, mas recomendou que devem tirar algum tempo para verificar e fazer contactos com as instituições e pessoas que forem necessárias para atingir seus objectivos. “Portugal está a precisar de recursos humanos para trabalhar em áreas que empurrem o país para a frente. Levo uma mensagem positiva para a instituição que represento sobre a comunidade luso-venezuelana “, disse.

Interesse pela ‘portugalidade’ Muitos dos jovens que participaram na reunião manifestaram interesse em levar um pouco de Portugal para os locais onde residem. Sharon Gonçalves, natural de Los Altos Mirandinos, manifestou o interesse dos luso-descendentes em aprender a língua de Camões, pedindo, por isso, mais professores, a fim de cobrir a procura nesta área. Por seu turno, Karina de Oliveira, estudante de Turismo em Bariquisimeto, Lara, assinalou que está a dar aulas da língua na zona onde vive, “mas não tenho material didáctico para continuar as aulas”. Esta luso-descendente mostrou interesse em fazer o curso que a acredite como professora do idioma, para poder, “continuar o trabalho que tenho vindo a fazer por minha própria iniciativa.” Miguel Neves, engenheiro de sistemas e natural de Los Valles del Tuy, sugeriu a criação de uma base de dados digital com informações úteis, onde os jovens possam ter acesso a informações e colocar novos dados.

Investimento e negócios em Portugal O delegado da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal na Venezuela, Carlos Pinto, reiterou que “Portugal não se vale de recursos naturais, mas sim de outros elementos para fazer avançar a economia do país.” Aquele responsável luso disse que o país está focado em fazer sobressair as componentes cultural, turística, educativa, gastronómica e comercial no país, pois existem empresas que produzem material para exportação. Pinto lembrou ainda que Portugal está a colaborar com a Venezuela na área eléctrica, ao exportar transformadores e contadores. Referiu-se ainda ao início dos trabalhos de remodelação do porto de La Guaira, que contam também com a ajuda do país luso.

Oportunidades fora da Venezuela O director do departamento de Informação e Relações Internacionais do Instituto Português da Juventude, Jorge Orlando Queirós, apresentou as diversas organizações e entidades lusas que facultam bolsas de estudo, de trabalho e estágios para jovens que queiram deixar o seu país de origem. Nesta primeira visita à Venezuela, referiu que os jovens sabem o que querem, reiterando que devem trabalhar junto com a comunidade e com as entidades diplomáticas e instituições sociais que existem no país. Sublinhou que Portugal está aberto

Orgulho luso-venezuelano Durante o evento, foram sorteados 10 computadores Canaima para que os jovens ficassem a conhecer mais um artigo produzido pela nação Lusa. Além disso, o grupo folclórico Dos Patrias e a Coral do Centro Marítimo da Venezuela ficaram encarregues da animação do evento, dançando e cantando para os jovens que participaram neste encontro. O evento encerrou com a participação da nova Miss Venezuela, Vanessa Gonçalves, que manifestou interesse em colaborar com as actividades da comunidade luso-venezuelana em prol da juventude.•

O conselheiro, Luis Jorge Dos Santos

A conselheira, Maria de Lourdes de Almeida

Jorge Queirós do Instituto Português da Juventude

O delegado da AICEP na Venezuela, Carlos Pinto

Luis Cabrita, membro da empresa Youtsu

O leitor do Instituto Camões, Manuel Fontão


25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

Conclusões Neste contexto, os participantes do 1.º Encontro Nacional de Luso-Descendentes da Venezuela aprovam as seguintes propostas de acção: No âmbito da língua portuguesa: 1) Reconhecer a importância da língua portuguesa como veículo e elo privilegiado de ligação com Portugal e promover a certificação das competências linguísticas dos jovens lusodescendentes; 2) Expressar satisfação pela decisão das autoridades venezuelanas de que a língua portuguesa passe a ser leccionada no ensino secundário como língua estrangeira; 3) Apelar ao reforço da presença de docentes portugueses na Venezuela; 4) Aproveitar o potencial dos luso-descendentes como fonte privilegiada de docentes de língua portuguesa na Venezuela, mediante disponibilização de cursos de formação capazes de conferir competências pedagógicas e científicas, para além da adequada certificação; 5) Explorar as ferramentas de ensino à distância e plataformas virtuais existentes na área da educação em Portugal; 6) Promover a realização de intercâmbios de estudantes na área das línguas. No âmbito do associativismo: 7) Incentivar a participação dos jovens nos clubes e associações da comunidade portuguesa na Venezuela, mediante a conquista de um maior espaço de actuação, com o objectivo de renovar o tecido associativo luso-venezuelano e incluir uma agenda para a juventude nos respectivos programas; 8) Estimular os clubes, associações e Postos consulares a enriquecer seus programas e ampliar suas actividades, e a divulgá-los sistematicamente por meio da Internet e de outras ferramentas tecnológicas; 9) Criar e fortalecer as instituições de juventude, permitindo-lhes desenvolver políticas e actividades formuladas para atender os interesses e necessidades dos jovens luso-descendentes; 10) Promover o registo em Portugal das associações de lusodescendentes já existentes na Venezuela, de forma a viabilizar candidaturas aos apoios disponíveis, facilitando o registo on line; 11) Incentivar a inscrição de todos os jovens luso-descendentes nas associações existentes ao nível nacional e identificar pontos de contacto e possíveis dirigentes nas diferentes regiões; 12) Através das associações, criar uma base de dados abrangente, tendo em vista a sistematização e uma caracterização mais precisa dos jovens luso-descendentes da Venezuela (faixa etária, competências, habilitações, interesses, etc) 13) Promover a formação e capacitação na área do associativismo (Ex. elaboração e gestão de projectos); 14) Promover o estreitamento de relações e a cooperação com associações e plataformas juvenis portuguesas, assim como com associações de jovens luso-descendentes radicados em outros países. No âmbito económico e empresarial 15) Saudar a intensificação do relacionamento bilateral em todos os domínios e em especial na área económica, sublinhando importância sua continuidade que possa conduzir resultados frutuosos; 16) Apelar a que sejam incentivados e divulgados junto dos luso-descendentes a realização de intercâmbios e estágios com Portugal entre empresários e trabalhadores especializados luso-descendentes. Neste contexto, saúdam a oferta, durante o Encontro, de um estágio em Portugal para um jovem lusodescendente por parte do consórcio Youtsu;

17) Criação de uma base de dados dos jovens profissionais lusodescendentes, suas competências e habilidades, para que os empresários e as empresas e outras entidades possam utilizálas em suas futuras contratações; 18) Apoiar a criação de uma Associação de Empresários Jovens Luso-Descendentes; 19) Sensibilizar a CAVENPORT para que em futuras feiras possa incluir uma bolsa de emprego aberta a luso-descendentes. No âmbito da educação e cultura 20) Levar a cabo uma estratégia de desenvolvimento integral que permita aproveitar todo o potencial que encerram os lusodescendentes, contribuindo para a sua projecção no país de acolhimento, mediante a execução de programas e acções que maximizem o sentimento de dupla pertença e identidade; 21) Propor maior intercâmbio entre os jovens dos dois países, abrangendo diversos quadrantes, designadamente no ensino, no desporto, na cultura, nas artes e na educação não-formal. Ênfase especial deverá ser dada ao intercâmbio universitário, com convénios entre entidades de ensino superior dos dois países; 22) Facilitar o reconhecimento de diplomas de cursos secundários e superiores concluídos num país por parte do outro, para que a atribuição de equivalências ocorra de forma célere e expedita sem a criação de obstáculos pelas instituições de ensino venezuelanas e portuguesas; 23) Promover a divulgação aos jovens luso-descendentes de informação sobre oportunidades de estudo, estágio e trabalho em Portugal (Ex. Portal da Juventude); 24) Averiguar as possibilidades de obter livros editados, publicações periódicas e material audiovisual, sobretudo os que estejam focados na juventude, para as bibliotecas dos clubes e associações juvenis; 25) Propor à Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas a realização de um estudo tendente a conhecer com mais rigor a realidade e as aspirações dos jovens luso-descendentes; 26) Instar a Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto a promover a inclusão de conteúdos informativos de interesse para os jovens luso-descendentes no Portal da Juventude; 27) Averiguar as possibilidades de envio de professores de folclore e guitarra portuguesa para ministrar formação nestas áreas junto dos clubes e agrupamentos folclóricos. Os jovens luso-descendentes sugerem a criação de um grupo de acompanhamento do processo que aqui se inaugura, responsável pelo seguimento da concretização dos objectivos estabelecidos neste Encontro e pela elaboração de um plano de acção. Este grupo de acompanhamento deverá integrar um jovem representante das associações juvenis e/ou clubes de cada região, um representante da Associação de Jovens LusoDescendentes e elementos das representações diplomáticas e consulares de Portugal na Venezuela, que facilitarão os trabalhos. Sugerem igualmente que sejam realizados, ao longo de 2011, encontros regionais da juventude luso-venezuelana para acompanhar a implementação destas conclusões e servir de preparação ao 2.º Encontro dos Jovens Luso-Descendentes da Venezuela a ser realizado em 2012. Os jovens aqui presentes expressam ainda um voto de louvor às entidades organizadoras e patrocinadoras, nomeadamente a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e a Caixa Geral de Depósitos, e às missões diplomáticas e consulares, verdadeiros motores desta iniciativa e cuja actuação nos últimos anos tem sido decisiva na dinamização do tecido associativo e mobilização de toda a comunidade portuguesa, em especial os jovens luso-descendentes. Caracas, 21 de Novembro de 2010

especial

17


18 portugal

correio de venezuela • 25 de novembro a 01 de dezembro de 2010

ECONOMIA|Greve Geral

Centrais sindicais reclamam vitória Mais de três milhões de trabalhadores aderiram à greve geral, dizem centrais sindicais LUSA/CORREIO

O secretário-geral da CGTP, ladeado pelo seu homólogo da UGT, afirmou quarta-feira, 24, que mais de três milhões de trabalhadores aderiram à greve geral em protesto contra as medidas de austeridade do Governo. "É a greve geral com mais impacto que realizámos até hoje", disse Carvalho da Silva, em conferência de imprensa conjunta com o secretário-geral da UGT, João Proença, sobre o balanço da paralisação. De acordo com João Proença, dos manifestantes "um milhão são do sector público, os outros dois milhões seriam do sector privado". Noutro momento da conferência de imprensa, as centrais sindicais pediram que o Governo assuma o compromisso de actualizar o salário mínimo até 500 euros em

2011. "Não abdicamos de uma resposta positiva ao acordo já assumido do salário mínimo nacional", disse o secretáriogeral da CGTP, Carvalho da Silva, referindo-se ao acordo tripartido alcançado em 2006. Para o dirigente sindical, esta deverá ser a primeira medida adoptada pelo executivo liderado por José Sócrates depois de a greve geral ter mobilizado, segundo as confederações sindicais, cerca de três milhões de trabalhadores, ou seja, três quartos da população activa, estimada em cerca de quatro milhões. Para já, a CGTP e a UGT não têm contabilizadas as taxas de adesão dos sectores público e privado, mas Carvalho da Silva fez questão de sublinhar a "transversalidade" da greve geral, destacando, além da greve dos funcionários públicos, a paralisação do sector privado dos transporte e em muitas empresas dos sectores corticeiro e metalurgia e metalomecânica. "Nós queremos um diálogo que não seja uma farsa", acrescentou o responsável pela CGTP.

Esta é a segunda greve geral marcada pelas duas centrais. A primeira realizou-se há 22 anos contra o pacote laboral

Apoios sociais Além de criticarem a "prioridade do Governo ao défice" em vez de políticas de criação de emprego, tanto Carvalho da Silva como João Proença pediram que esta greve geral reponha os apoios sociais. "Neste contexto de crise, é obrigatória a reposição da protecção às camadas mais desprotegidas", nomeadamente o fim do congelamento das pensões e dos cortes nos abonos de família, reiterou Carvalho da Silva. Por fim, pediram uma "repartição justa dos sacrifícios" através de uma diferente distribuição da riqueza. Para João Proença, esta greve significa ainda que os trabalhadores "não só recusam o PEC 3" (Programa de Estabilidade e Crescimento), como

Governo contesta números

A ministra do Trabalho, Helena André, rejeitou a possibilidade de a greve geral ter contado com a adesão de três milhões de trabalhadores, considerando que isso significaria que o país parou, o que na sua opinião não aconteceu. “Se contarmos a população empregada em Portugal, vemos que estão registados 4,962 milhões de trabalhadores. Se 3 milhões tivessem feito greve, o país teria parado. E todos pudemos observar que o país esteve a funcionar e não esteve parado”, afirmou a ministra. Helena André, que falava em conferência de imprensa de balanço da greve geral, disse porém não considerar importante

Se 3 milhões tivessem feito greve, o país teria parado, dise a ministra

“entrar em guerras de dados” com os sindicatos. A ministra preferiu congratular-se com o

facto de a greve ter decorrido de forma tranquila e sem atropelos aos direitos das pessoas.•

se opõem a novas medidas de austeridade. "O objectivo para o défice só não é cumprido se o ministro das Finanças e o Governo forem incompetentes", considerou João Proença.

Energia eléctrica Os dirigentes criticaram ainda as declarações da ministra do Trabalho, Helena André, que afirmou que a adesão à greve geral no sector privado é "muito reduzida" porque não houve uma redução no consumo de energia eléctrica. Tendo em conta as declarações da governante, "temos de concluir que os aviões não gastam energia, que os barcos não gastam energia, que muitas empresas privadas não gastam energia. É um fenómeno", ironizou Carvalho da Silva.

Questionados sobre se, após este protesto, as centrais sindicais ponderam pedir uma reunião ao Presidente da República, os dois sindicalistas puseram dúvidas quanto à receptividade de Cavaco Silva às suas reivindicações. "Qual presidente?", perguntou Carvalho da Silva, ao que João Proença acrescentou que "não podemos esquecer que este presidente já está em campanha". A CGTP e a UGT realizam uma greve geral conjunta contra as medidas de austeridade, anunciadas pelo Governo em Setembro, que têm como objectivo consolidar as contas públicas, entre as quais os cortes de salários nos trabalhadores do Estado, o congelamento das pensões em 2011 e o aumento em dois pontos percentuais do IVA.•

Grande parte das autarquias do país adere à paralisação

A maioria das Câmaras de todo o país tiveram os seus serviços encerrados devido à greve geral, uma paralisação que em alguns casos não reúne consenso nos números apresentados pelos sindicatos e autarquias. Segundo dados do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL), a greve atingiu os 100% cento nas Câmaras do Barreiro, Seixal, Avis, Arronches, Alcochete, Alcácer do Sal, Nisa, Marvão, Coimbra, Guimarães, Montijo, Moita, Almada, Coimbra, Loures, Gavião, Grândola, Matosinhos, Alter do Chão, Almada, Loulé, Crato, Palmela, Santiago do Cacém, Matosinhos, Castelo Branco, Évora, Famalicão e Vila Franca de Xira. No entanto, a Câmara de Guimarães já anunciou que a adesão à greve geral nos diferentes serviços municipais atingiu os 45,84 por cento, correspondente a 452 funcionários ausentes, de um total de 986.


25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

breves culturais

“Hermano” triunfa em Espanha O filme venezuelano 'Hermano”, dirigido por Marcel Rasquin, ganhou o Colón de Oro, o máximo galardão do XXXVI Festival de Cinema Latino-americano, realizado em Huelva, Espanha. O produtor Juan Antonio Diaz e o actor Fernando Moreno, receberam o prémio e mostraram-se surpreendidos por ter sido agraciados com a distinção do certame.

Filven regressa em Março Mais de 50 mil pessoas compareceram no Parque Generalíssimo Francisco de Miranda, em Caracas, onde se celebrou, até domingo, 21, a Feira Internacional do Livro Venezuela 2010 (Filven). A próxima edição terá lugar em Março de 2011.

Literatura crioula em Quito Através do Instituto Autónomo do Centro Nacional do Livro, a Venezuela apresentará mais de 350 títulos de publicações na III Feira do Livro do Equador, que será realizada até 28 de Novembro no parque Ichimbía de Quito.

Bonanni no quadro do Miss Earth

Mariangela Bonanni entrou no quadro de finalistas do Miss Earth 2010 que será realizado no próximo 4 Dezembro, no Anfiteatro de Vinnpearlland, no Vietname. Bonnani conseguiu um lugar na grande final ao classificar-se entre as cinco Melhores Corpos em Traje de Banho da competição dedicada à Mãe Terra.

ENTREVISTA|Miss Venezuela 2010

“Sinto-me orgulhosa das minhas origens” Shary Do Patrocinio Foto: Paco Garrett Eram oito e meia da noite e todos estavam à porta principal do clube. Sabia-se que a espera em breve chegaria ao fim e a ansiedade era cada vez maior. Uma automóvel pára, um homem abre uma das portas traseiras e aparece a convidada de honra: Vanessa Gonçalves, a Miss Venezuela 2010 estava no Centro Português em Caracas. Era esperada pela actual junta directiva, os pais, Maria Gomes e António Ferreira, sócios, familiares e amigos que queriam conviver com a mulher mais bonita da Venezuela. Entre beijos, abraços e uma chuva de flashes incontrolável, Vanessa chegou ao Salão do Emigrante, onde assinou o livro de visitas, orgulhosa por ter levado a coroa ao CP. Comprometeuse ainda a ganhar a coroa de Miss Universo. “É um orgulho ter esta jovem que cresceu nesta casa e que agora é Miss Venezuela 2010. Vanessa, obrigada por partilhares com a grande família do clube” foram as palavras de boas vindas do presidente do centro, António Gouveia. Algumas lágrimas correram por causa dos aplausos, a alegria e as prendas que recebeu das crianças. Longe da multidão, num jantar íntimo organizado pela directiva, Vanessa concedeu uma breve entrevista ao CORREIO. Porque consideras importante vir ao CP depois de teres conseguido a coroa? Devo demasiado à comunidade lusa e sobretudo ao CP. Cresci aqui, está aqui a minha família, os meus amigos. Recebi muito apoio da sua parte e não há outra maneira de agradecer que não seja vir cá e conviver com eles. Do teu ponto de vista, o

que te diferenciou das tuas companheiras? As outras 27 concorrentes têm um mérito muito grande, são belas e inteligentes. Talvez a única diferença que distinguiu um grupo de três companheiras e eu é que somos mulheres com uma profissão e sabemos o que significa assumir um trabalho todos os dias, e este é realmente um grande trabalho. Que podes dizer sobre as tuas raízes? Sinto-me orgulhosa das minhas origens. Ambas as culturas fizeram com que me formasse como mulher, como profissional, sempre apegada à minha família, muito lutadora, constante e perfeccionista, p onto-chave para triunfar. Já pensaste no que farás com os teus pacientes? Durante os próximos dois meses, tenho que cumprir com muitos compromissos com a organização, e por isso não poderei exercer a minha profissão, mas em Janeiro penso passar consulta uma ou duas vezes por semana. Qual será a diferença entre ti e as rainhas anteriores no que diz respeito ao trabalho social que costumam levar a cabo? Desde que entrei no concurso estive sempre disposta a realizar trabalho social. Tudo o que seja para colaborar e para ser voluntária, estou totalmente às ordens. O que significou a tua família em todo este processo? Desde o momento em que me convidaram a participar no concurso, a minha mãe acompanhou-me e esteve comigo na entrevista

com Osmel Sousa. Desde o princípio até agora deramme todo o apoio possível, estiveram muito atentos. Muitas vezes eu tinha os meus compromissos laborais e a minha mãe ajudava-me preparando-me uma lancheira com comida para que eu pudesse comer no carro enquanto ia para a quinta Miss Venezuela. Recordas algum conselho que te tenham dado quando começaste a preparar-te para o reinado?

cultura

19

agenda cultural

Chino e Nacho dão concerto

Chino e Nacho, vão dar um concerto no domingo, 12 de Dezembro, no Anfiteatro do Sambil Caracas, para apenas para 2500 pessoas. Os bilhetes estão à venda em www.tuticket. com, Capital Jazz no Tolón, Esperanto de Centro Comercial San Ignacio, Tecniciencia Livros Sambil e CCCT.

“Cabaret” passa por Valência O musical mais visto do mundo chega ao Estado de Carabobo com um elenco encabeçado por Naty Martínez, Adrián Delgado e Luis Fernandez. "Cabaret" vai apresentar-se a 25, 26 e 27 de Novembro, no Teatro Municipal de Valência. As entradas estão à venda nas bilheteiras do teatro.

“Muerte en alto contraste”

M e u amigo Juan Pablo Fernández me deu um conselho que tem estado muito presente na minha mente: “Brilha sempre c o m o uma rainha, como uma diva, mas com os pés na terra.”•

O filme, "Muerte en alto contraste", ganhou cinco prémios no passado V Festival de Cinema Venezuelano 2009, e que no III Festival de Cinema LatinoAmericano e do Caribenho Margarita 2010, se destacou com a menção de honra, será estreado no 26 de Novembro nos cinemas de todo o país.

O Natal chegou a Teatrex "Hoje é Natal", o musical da cantora "Lluvia”, estreou-se no passado 20 de Novembro no teatro do 5º piso do Paseo El Hatillo. A cantora reaparece com novos ensinamentos neste espectáculo familiar. As funções são aos sábados e domingos, às 4 horas da tarde.


20 cultura

correio de venezuela • 25 de NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010

TEATRO|Centro Português, em Caracas

LusoScena celebrou 25º aniversário no palco

Balla encantou venezuelanos

Jean Carlos de Abreu deabreujean@gmail.com

O grupo teatral tem marcado a história do club caraquenho

“Ejercicio actoral para el recuerdo” foi a peça interpretada para conmemorar a data Correio de Venezuela

O Grupo de Teatro do Centro Português, LusoScena, comemorou 25 anos de trabalho no palco com a encenação da obra “Ejercicio actoral para el recuerdo”. Nesta ocasião, os amantes

da arte teatral puderam desfrutar da peça dirigida por Gerardo Blanco, que foi apresentada no Salão Nobre do centro caraquenho, a 19 de Novembro último. A obra recolhe alguns momentos da vida de uma mulher casada que faz teatro com os filhos. “Recordo a nossa primeira experiência: fragmentos de Doña Bárbara, representada com mais vontade e paixão que com experiência teatral”, disse Umberto Orsini, sobre os

primeiros passos do grupo. LusoScena também participou em jornadas internacionais como o Festival Fitei, realizado no Porto, Portugal, e celebrou homenagens a escritores como o português Fernando Pessoa. “25 anos de teatro são, sem dúvida, uma demonstração definitiva da vontade, paixão, amor, compromisso e respeito à uma das manifestações mais completas e vitais que o homem já criou”, disse Blanco.•

O grupo português Balla actuou no passado dia 19 na sala José Félix Ribas, do Teatro Teresa Carreño, para promover a sua quarta produção discográfica, ‘Equilibrio’. Mais de 250 pessoas assistiram ao espectáculo, onde o grupo interpretou as canções mais representativas dos discos anteriores e do novo CD. Armando Teixeira, músico, compositor e produtor musical, disse que é a primeira vez que vem à Venezuela. “É um país maravilhoso. Tem um clima muito agradável e gente atenta”. Espera, por isso, regressar, para promover futuros trabalhos, e sublinhou que Balla toca “porque gostamos

Grupo ‘Balla’

Hugo Marques José Valverde José Alexandre Corte Real Nuno Figueiredo Ricardo Freitas Pedro Mota Miguel Nicolau

de música e esperamos que os venezuelanos tenham gostado do estilo musical”. Sobre a apresentação, o vocalista comentou que “Foi o primeiro concerto de apresentação deste novo álbum.” O vocalista disse ainda que depois da sua chegada a Portugal, teria início uma digressão nas principais cidades do país luso e “esperamos convites para espectáculos noutros países.”•

15 anos cativando melómanos Três grupos corais participaram na festa de aniversário do agrupamento Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

Quinze anos a somar sucessos é como se pode descrever o percurso musical do Grupo Coral do Centro Português, conjunto fundado em 1995 sob a direcção da professora Ana Maria Fernandes.

Para celebrar os 15 anos de existência, foi realizado um concerto especial no Salão Nobre do centro de Caracas, no passado 11 de Novembro. Com suas vozes singelas, os membros do grupo cativaram os ouvidos de quem tem a sorte de ser testemunhas de seus espectáculos, os quais não se ficaram apenas pela Venezuela, pois também já actuaram em Portugal e França. Foi só em 2009 que o grupo gravou o seu primeiro CD, oportunidade que servir para

reafirmar seu compromisso na divulgação da música portuguesa. Actualmente, o Coral é dirigido pelo Professor Douglas Saldivia, e composto por nove sopranos, sete contraltos, quatro tenores e três baixos. O Coral Kolenu, o Coro de pais e professores “Emil Friedman” e a Cantoria e a Universidade Simón Bolívar, do núcleo Litoral, deram as boas-vindas ao evento que marcou as comemorações dos 15 anos do grupo•

Coral do Centro Português: conjunto fundado em 1995


25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

publicidade

21


22 opiniÃo Crónica ›

correio de venezuela • 25 DE NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010

Ou comes a sopa, ou chamo o FMI! (I)

O

preço do dinheiro emprestado a Portugal continua a subir, independentemente das medidas de austeridade assumidas pelo Governo, dos acordos que foram feitos entre os principais partidos políticos nacionais e apesar da aceitação técnica das medidas de muitos economistas nacionais e internacionais. De nada vale argumentar-se que os mercados se comportam assim porque: o Governo está ameaçado de morte prematura; que não existe confiança internacional na capacidade deste Governo, em implementar estas medidas socialmente gravosas, ou porque não se acredita que estas medidas sejam suficientes. O problema já não está só em nós, mas sim na especulação financeira dos investidores internacionais, para quem, actualmente, o produto especulativo não são os créditos dos tempos do “subprime”, mas as

alta tribuna

Luis Barreira

“O preço do dinheiro emprestado a Portugal continua a subir”

verdadeiras economias dos países mais fracos e mais susceptíveis de ceder às suas exigências. E quem são estes investidores financeiros internacionais, que sugam ainda mais a nossa débil economia? Que entidade abstracta é essa, que se apelida de “mercados internacionais”, que nos sobem os juros da dívida todos os dias, empurrando-nos para abrirmos as portas ao FMI? E quem é o FMI? A resposta não é nenhum quebra cabeças quando se trata de saber quem tem dinheiro para grandes investimentos desta natureza, ou seja, os bancos internacionais. Entre os quais, não estranhava que estivessem alguns portugueses, muitos outros nossos parceiros europeus, nomeadamente alemães e, naturalmente, americanos. Depois do colapso financeiro internacional, de 2007/2008, consequência da especulação em torno de produtos virtuais, o capitalismo neo-liberal volta-se

agora para a especulação sobre as economias reais de países, sobretudo aqueles que estão em melhores condições de serem chantageados pela sede de lucros destes investidores. Mas, mais uma vez, a equação que engendram, tem mais incógnitas do que certeza de resultados! Ao asfixiarem as economias onde investem, acabam por prolongar a agonia dos seus devedores, despoletar crises sociais que podem pôr em causa os seus objectivos e, na pior das hipóteses, verem o seu dinheiro “voar” no limbo dos não-pagadores. Curiosamente, e como justificação teórica da sua teorias economicistas (como se o mundo não reconhecesse, na sua história económica do séc. XIX, este tipo de formulações ideológicas), os novos (velhos) neo-liberais, advogam o fim do Estado Social, acusando-o de ter conduzido o mundo a este impasse económico.

Jornalistas: Shary Do Patrocinio, Andrea Guilarte, Carla Salcedo António da Silva, Sergio Ferreira Soares, Victoria Urdaneta, Jean Carlos de Abreu Correspondentes: Edgar Barreto (Punto Fijo) Carlos Balaguera (Valencia-Maracay) Trinidad Macedo (Barquisimeto) Silvia K Gonçalves (Guayana) Sandra Rodriguez (La Victoria) Ricardo Santos (Margarita) Fernando Urbina (Higuerote) Colaborações: Raúl Caires (Madeira), Arelys Gonçalves, Antonio López Villegas, Luís Barreira, Álvaro Dias, Luis Jorge, Ysabel Velásquez, Carlos Agostinho Perregil R. Administração: Gloria Cadavid Publicidade e Marketing: Carla Vieira Paginação: Elsa de Sá Assessoria Gráfica: Raimundo Capelo Fotografia: Paco Garret, Silvia Di Frisco

A Soberba infinita de cada dia Que a vida é curta? Que só existe uma? Que é preciso quebrar as regras por esta razão? Que devemos perdoar rapidamente, amar devagar e amar de verdade? Creio que isto, em algum momento das nossas vidas, já foi escutado ou lido em algum lado, nem que tenha sido parecido ou exposto de maneira diferente, mas mais o menos neste estilo. É sobre isto que escrevo o que se segue, onde me atrevo a especular acerca de um acontecimento que por certo já terá sido vivido também por muitos dos meus lictores, tal como se passou comigo. Num

Director Aleixo Vieira Subdirector Agostinho Silva Coordenação Sergio Ferreira Soares

Antonio López Villegas

"É um acto incontrolável que necessita de atenção médica"

destes dias, conversando com uma amiga, referi a história de algumas celebridades famosas e endinheiradas do cinema, terem sido apanhadas a furtar pequenos objectos de algumas lojas: vários tipos de adornos corporais, pisa-papéis e outros objectos de valor reduzido. Foram surpreendidas pelo dono do estabelecimento e logo identificadas e levados perante a justiça. Não me vou deter para reflectir sobre as razões que motivaram estas pessoas a realizar estes acto. Resulta que sofrem de cleptomania e esta é uma doença que as leva a cometer os mesmos crimes que os vulgares

Secretariado: Anaís Salazar Distribuição: Enrique Figueroa

ladrões. É um acto incontrolável que mais do que castigo, necessita de atenção médica. Reflectindo um pouco acerca desta situação, pus-me a pensar que talvez a Soberba, além de ser um dos 7 pecados capitais, seja também uma enfermidade. Raciocino desta maneira porque já pude descobrir em algumas pessoas, próximas, que são capazes de deixar fugir “o amor da sua vida”, simplesmente por não enviarem uma mensagem, um correio electrónico ou tentar contactar ainda que seja por telefone, depois de uma discussão ou simplesmente por um mal entendido.

"Se queres ser colunista de opinião neste meio de comunicação, candidata os teus textos através do correio electrónico correio. prensa@gmail.com. Necessitamos do teu nome completo, um título para a coluna e um texto de 2500 caracteres máximo"

Impressão: Editorial Melvin C. A Calle el rio con Av. Las Palmas Boleita Sur - Caracas Venezuela Endereço: Av. Veracruz. Edif. La Hacienda. Piso 5, ofic. 45H-3. Urb. Las Mercedes, Baruta - Caracas. Telefones: (0212) 9932026 / 9571 Telefax: (0212) 9916448 E-mail: correio@cantv.net www.correiodevenezuela.com Tiragem deste número: 15.000 exemplares Fontes de Informação: Agência de Notícias Lusa, Diário de Notícias, Diário de Notícias da Madeira, Ilhapress, Portuguese News Network e intercâmbio com publicações em língua portuguesa, de diferentes partes do Mundo.


cartas

25 de novembro A 01 DE DEZEMBRO de 2010 • correio de venezuela

Cartas

23

Favor enviar as suas cartas e comentários ao endereço electrónico: correio.venezuela@gmail.com

Roubos no clube de Macaracuay

O saudosismo paga tudo

Serve esta carta que escrevo para o Correio para divulgar a angústia que sinto devido a um problema que, embora algp particular, não deixa de ser preocupanto porque põe em risco a segurança de muitas pessoas e dos seus filhos. O caso tem a ver com o Centro Português, em Macaracuay. Causa-me estranheza que, com o aproximar das eleições, até agora nenhuma das listas tenha falado sobre o tema da segurança. Só posso presumir que para ninguém é novo falar de roubos dentro do clube. São roubos pequenos, mas se ninguém fizer nada, algum dia podem atingir outra escala, para desgraça de todos. Agora, sinto que, simplesmente, ninguém faz nada para que isso venha a suceder. Mas o pior de tudo isto é saber que os roubos acotecem entre os sócios e os convidados... Proponho que sejam colocadas câmaras nas zonas mais frequentadas do clube e com gravação permanente. Assim, os jovens, que não podem levar os seus bolsos para dentro da piscina, poderão nadar com a tranquilidade que os seus haveres estarão bem guardados. Termino esta linhas sublinhando a minha preocupação por ver tanta “alharaca” à volta das eleições do clube e de ainda nenhuma das listas ter falado no problema dos roubos dentro do clube...

Escrevo para comentar o editorial do vosso jornal da edição da semana passada sobre a TAP e sobre os comportamentos desta companhia nos últimos dois anos na Venezuela. Segundo me informei, a actuação desta empresa corresponde a diretrizes de uma nova gerência imposta em Caracas e que visa maiores resultados para a empresa do Estado português. Ou seja, em palavras mais populares para que se perceba: Que sejam os emigrantes da Venezuela a pagar e a tapar os buracos económicos da empresa e as vaidades pessoais de directores e chefias. Pessoalmente, vivi uma experiência familiar no ano passado com a empresa onde um grupo de 80 pessoas tiveram que optar por viajar numa linha aérea de outro país porque não houve a simpatia e a disponobilidade para atender aos nossos pedidos. De entre tantos bilhetes, não foram capazes de colaborar com duas passagens para que dois membros do grupo, sem capacidade financeira, pudessem viajar. A outra empresa estrangeira ajudou-nos e não nos deu dois mas sim seis bilhetes, pelo que pudemos levar uma idosa que há mais de 50 anos não visitava a sua querida terra natal... Ninguém pede que “ofereçam”. Só criticamos o facto de não estarem presentes em nada do que tem a ver com os nossos actos culturais. Ainda por cima quando sabemos que é devido ao nosso saudosismo que a empresa existe, pelo menos na Venezuela.

Vanda M. Ribeiro

Maria Ferreira Gomes

inquérito

FÉ DE ERRATA: Na edição 384 do CORREIO, correspondente à semana de 18 a 24 de Novembro de 2010, foi publicada, incorrectamente, uma resposta dada pelo presidente do Centro Português, em Caracas, António Gouveia, à pergunta da semana sobre o I Encontro da Comunidade Portuguesa na Venezuela sobre a Inclusão Social e Combate à Pobreza. Pedimos desculpas pelos inconvenientes que posam ter ocorrido. Aqui publicamos a resposta correcta: Qual a sua opinião sobre a realização deste tipo de eventos, em que entidades de Portugal e da Venezuela interagem com a comunidade? É viável continuar a organizar este tipo de actividades? António Gabriel Gouveia: É um grande passo dado e não se deve parar, mas também todos devemos colaborar. Este é um compromisso de todos, porque não fazemos nada com o facto de estarmos bem se temos um vizinho ao lado que não está bem. Por isso esta iniciativa deve ser continuada.

Considera que o I Encontro Nacional de Jovens Luso Descendentes da Venezuela foi o primeiro passo para a participação da comunidade lusodescendente?

Lilibeth Pestana Contabilista "Sim, porque tratou de questões que são de interesse geral e comuns a todos nós, que pertencemos à segunda, terceira e até mesmo quarta geração de portugueses. No futuro, tenho certeza que haverá reuniões em que vamos mostrar melhores resultados sobre o que queremos para a Venezuela e Portugal.”

Teresa Rodrigues Estudante "Tenho certeza que de agora em diante, vão ter-nos mais em conta porque encontrámos aqui pessoas capazes e muito profissionais que têm a capacidade de assumir a liderança em tudo o que se propõem fazer. Seremos sempre portugueses e os nossos descendentes vão sentir o mesmo orgulho que nós sentimos em sermos lusos."

Fátima de Sousa Publicitária

Juan Goncalves Comerciante

"Esta foi uma boa oportunidade para conseguir uma interacção entre jovens que têm a mesma cultura, e abre a possibilidade para se estabelecerem laços comerciais. É claro que todos os presentes tinham dúvidas, mas elas foram dissipadas. Eventos como este devem continuar a ser realizados para que todos tenham as mesmas oportunidades."

"Nós, os descendentes de portugueses, vamos trabalhar em prol de tudo o aquilo que nos foi ensinado. Este será o meu contributo para os meus filhos, aos quais estou ensinando a amar os dois países. Este encontro demonstrou que estamos unidos. Agora resta trabalhar para consolidar, com o trabalho, tudo o que sentimos como portugueses."


24 PASSATEMPOS

correio de venezuela • 25 de novembro A 01 DE DEZEMBRO de 2010

Horóscopo

Carneiro (Março 21 a Abril 20)

SUDOKU

Touro (Abril 21 a Maio 20)

Gémeos (Maio 21 a Junho 21)

EMPREGO: Sente-se mais segura

EMPREGO: A inteligência ajudá-

EMPREGO: Faça as coisas com

(o) no seu local de trabalho.

la-á a gerir situações de caos.

a maior energia possível para

AMOR: Faz-lhe falta mais tempo

AMOR: Viva-o em plenitude, faça

alcançar o êxito.

para estar com o (a) seu (sua)

o que o coração lhe manda.

AMOR: Nostalgia ou tendência a

companheiro (a).

SAÚDE: Esgotamento mental.

sentir-se só ou inconformada.

SAÚDE: Problemas hormonais.

CONSELHO: Não permita que

SAÚDE: Depressões.

CONSELHO: As suas metas po-

situações do seu passado pertur-

CONSELHO: Trate de aproximar-

dem ser alcançadas.

bem o amor verdadeiro.

se da sua família.

Caranguejo (Junho 22 a Julho 21)

Leão (Julho 22 a Agosto 22)

Virgem (Agosto 23 a Setembro 22)

EMPREGO: Há alguém que co-

EMPREGO: Alguém sai do seu

EMPREGO: Não tome decisões

menta o que é e o que não é.

local de trabalho.

sem pôr as coisas numa balança.

AMOR: Lute pelo amor verdadeiro.

AMOR: Diga ao seu companheiro

AMOR: Tenha uma conversa longa

Muitos quererão casar-se.

o que a (o) incomoda para que as

com o seu companheiro.

SAÚDE: Cuidado com o colesterol.

coisas melhorem.

SAÚDE: Dores nos joelhos.

CONSELHO: Você não é vítima

SAÚDE: Depressões.

CONSELHO: No amor tudo tem

das circunstâncias, simplesmente

CONSELHO: A verdade não é

que ser recíproco se quiser apos-

cria-as.

absoluta, é relativa.

tar na estabilidade.

Balança (Setembro 23 a Outubro 22)

Escorpião (Outubro 23 a Novembro 21)

Sagitário (Novembro 22 a Dezembro 21)

EMPREGO: Alteração de estraté-

EMPREGO: Muitos quererão entrar

EMPREGO: Deus tira e põe no

gias talvez para gerar um ambien-

na área do comércio.

nosso caminho aquilo que nos

te mais competitivo.

AMOR: Seja um pouco mais deli-

convém.

AMOR: Antes procurava a paixão

cada (o) ao reclamar as coisas.

AMOR: Tem medo de entregar-se.

e a entrega, agora procura a com-

SAÚDE: Cuide dos seus dentes.

SAÚDE: Deve controlar os nervos.

panhia e a segurança.

CONSELHO: Ser solidário traz a

CONSELHO: Não tome decisões

SAÚDE: Visita ao dentista.

boa energia de Deus, faça o bem

radicais que possam desequilibrá-

CONSELHO: Encha-se de ‘boas

sem olhar a quem.

la (o) emocionalmente.

vibrações’.

Capricórnio (Dezembro 21 a Janeiro 20)

Aquário (Janeiro 21 a Fevereiro 19)

Nivel: Medio

Peixes (Fevereiro 20 a Março 20)

EMPREGO: ‘No le busques las

EMPREGO: Tratará de investir

TRABALHO: Quer fazer muitas

cinco patas al gato.

algum dinheiro.

coisas, não dê tantas voltas.

AMOR: Não perca o seu amor-pró-

AMOR: Terá que sacrificar o amor

AMOR: Fortaleça a confiança em

prio por nada nem por ninguém.

pela estabilidade, analise!

si mesma (o).

SAÚDE: Faz-lhe falta socializar,

SAÚDE: Cansaço nos pés.

SAÚDE: Visita ao dentista.

alegrar a vida.

CONSELHO: Controle o seu feitio,

CONSELHO: Amar é querer

CONSELHO: Faz-lhe falta conhe-

estará um pouco irritada (o), evite

desenvolver o mais belo que há

cer gente nova, renovar amizades.

os conflitos.

dentro de si.

Solução anterior


25 de novembro A 01 DE DEZEMBRO de 2010 • correio de venezuela

Publicidade

25


26 saúde Saúde ao día

Surto do Mal de Chagas em Táchira

As autoridades de Saúde do estado Táchira confirmaram um surto do Mal de Chagas agudo. Foram registados seis casos até 11 de Novembro. As autoridades de epidemiologia decretaram um alerta no município Junín devido ao surto de uma doença que é transmissível por via oral.

Mosquitos mutantes contra o dengue Investigadores de uma empresa de Oxford criaram mosquitos machos estéreis e libertaram três milhões destes insectos paulatinamente nas ilhas Caimão, para que se unam a fêmeas da mesma espécie, de tal forma que não sejam capazes de produzir descendência e assim diminuir a população.

Dieta baseada em pastéis e batatas fritas Um professor universitário especialista em nutrição perdeu 12,2 quilos em 10 semanas seguindo uma dieta à base de pastéis e de alimentos com elevado conteúdo de açúcar. Aplicou esta dieta para demonstrar que em questões de perda de peso, o que importa são as calorias e não o valor nutricional da comida.

Campanha contra o cigarro O Departamento de Saúde dos Estados Unidos anunciou uma campanha contra o tabagismo, que incluirá advertências mais fortes e mais gráficas nas caixas de cigarros. A partir de 22 de Outubro de 2012, os fabricantes de cigarros já não poderão distribuir caixas que não incluam as advertências.

correio de venezuela  25 DE NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010

HÁBITOS|Campanhas de consciencialização aumentam na Venezuela

EPOC pode tornar-se na 3ª causa de morte ao nível mundial Mais de 200 milhões de pessoas sofrem da doença

a melhorar a qualidade de vida do paciente.” Se a pessoa apresenta tosse, expectoração ou fatiga, deve consultar o seu médico para que seja feita uma espirometria.

Correio de Venezuela correio.prensa@gmail.com

O Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (EPOC) foi comemorado a 17 de Novembro. No âmbito da efeméride, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou que o tabagismo e a contaminação do ar farão com que a doença seja, dentro de 20 anos, a terceira causa de morte no mundo, superando o cancro, a Sida e a tuberculose. A EPOC é uma doença respiratória causada pela inalação crónica do fumo do cigarro, e, menos frequentemente, por outras substâncias tóxicas. Mais de 200 milhões de pessoas em todo o mundo

Abandonar o cigarro é a forma mais fácil de prevenir esta doença

padecem desta doença. Na América Latina, de 10 a 15 por cento das pessoas com mais de 40 anos sofrem da doença e grande percentagem deles não sabe. Deixar de fumar é a forma mais fácil de prevenir esta doença. Se uma pessoa fuma ou fumou e tem mais de 40

anos, pode ter EPOC, ainda que não apresente os sintomas. O médico Gur Levy, presidente da Sociedade de Pneumologia e Cirurgia Torácica (SOVETORAX), assegura que “a EPOC é uma doença parcialmente reversível, os seus sintomas podem aliviar-se com tratamentos que ajudam

Movimento preventivo Na Venezuela, organizaram-se diferentes actividades no âmbito do Dia Mundial da EPOC. Pablo Rausseo, pneumologista encabeçou em Caracas, a jornada, no auditório do Decanato da Faculdade de Medicina da Universidade Central da Venezuela. No dia 21 de Novembro, jovens, adultos e idosos participaram na caminhada de 2,5 quilómetros no Parque Generalíssimo Francisco de Miranda, que culminou com uma Jornada Especial de Espirometria, onde os participantes puderam fazer uma despistagem de EPOC.•

Tratamento estético: Envolvimento de mandarina A terapia combate o stress e melhora a aparência da pele A mandarina é uma fruta que contribui para um sem número de benefícios para o organismo. Ajuda à prevenção da arteriosclerose, cancro do pulmão e benefícios para as pessoas que sofrem de doenças infecciosas e de inflamações crónicas. De uma forma geral, aqueles problemas fazem diminuir a concentração de Vitamina C no organismo, pelo que é necessário, nestes casos, assegurar o seu contributo através da alimentação. Devido ao conteúdo de Vitamina C, a mandarina protege o cérebro, o sistema nervoso, o tecido

muscular e estimula as defesas imunológicas. Esta generosa fruta tem também grandes contributos para a pele, pois actua como protector celular, absorvendo os radicais livres. A mandarina é uma das frutas com maior número de carotenóides - pigmentos solúveis em gordura que dão as cores vermelha, laranja e amarela aos alimentos e que são essenciais para o crescimento e para a fotossíntese - na sua composição, e contribui com criptoxantina e beta-caroteno em quantidades consideráveis. Por isso, actualmente, são muitos os centros de estética do país que estão a usar a mandarina como componente para devolver a luminosidade à pele e também relaxar todo o corpo.

A fruta contém propriedades benéficas para o organismo

O envolvimento à base de mandarina é o último grito em tratamentos estéticos. O processo dura duas horas e consta de três passos: 1. Esfoliar com creme esfoliante à base de mandarina. 2. Aplicar máscara hidratante

à base de iogurte e mandarina. 3. Segue-se uma massagem relaxante. Depois do procedimento, a pele brilha de forma mais límpida, restaurando a luminosidade do corpo.•


desporto

25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

FUTEBOL|Taça de Portugal Resultados da 4ª eliminatória Merelinense - Carregado Sporting de Espinho - Leixões Pinhalnovense - Tirsense Atlético - Tourizense Mondinense - Torreense Portimonense - Vitória de Guimarães Beira-Mar - Académica Olhanense - Nacional Juventude de Évora - Santa Maria Rio Ave - Feirense Marítimo - Vitória de Setúbal Moreirense - FC Porto Sporting - Paços de Ferreira Benfica - SC Braga Cova da Piedade/Gondomar/Varzim – Ribeirão Bomarralense/Louletano-União *Que se disputou no domingo, 21

2-0 1-2 2-0 2-2 (6-5 g.p.) 1-2 (após prolongamento) 1-2 0-2 1-0 3-0 3-0 1-2 0-1 1-0 adiado para 12 de Dezembro jogo pendente jogo pendente

Braga continua na corrida aos “oitavos” O Sporting de Braga venceu, terça-feira, 23, por 2-0 na decepção aos ingleses do Arsenal, em encontro da quinta jornada do Grupo H da Liga dos Campeões em futebol, e manteve-se

na corrida aos oitavos de final. Dois golos do Matheus, selaram o terceiro triunfo consecutivo do “onze” de Domingos Paciência, que igualou os “gunners” no segundo lugar.•

27

Benfica no Grupo B com o Marítimo LUSA/CORREIO

O Benfica, detentor do troféu, vai defrontar o Marítimo no Grupo B da terceira fase da Taça da Liga de futebol, ditou o sorteio realizado, segundafeira, 22, e que colocou frentea-frente o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O sorteio, realizado na sede da Liga de clubes, no Porto, colocou no Grupo C os rivais minhotos, Sporting de Braga e Vitória de Guimarães, juntamente com o Paços de Ferreira e o Arouca, única equipa da Liga de Honra na “poule”. O FC Porto, líder da Liga portuguesa, ficou integrado no Grupo A, juntamente com os primo-divisionários Nacional da Madeira e Beira-Mar, e o Gil Vicente, Liga de Honra. A primeira jornada da terceira fase disputa-se a 2 de Janeiro, a segunda a 19 e a

Sorteio da 3ª fase Grupo A: FC Porto, Nacional, Beira-Mar, Gil Vicent Grupo B: Benfica, Marítimo, Olhanense, Desportivo das Aves Grupo C: Sporting Braga, Vitória Guimarães, Paços de Ferreira, Arouca Grupo D: Sporting, Naval 1.º Maio, Penafiel, Estoril-Praia

terceira a 29 e 30 do mesmo mês. Marcada para 02 e 03 de Março, numa das meias finais vão defrontar-se o vencedores do Grupo A e do Grupo C, enquanto no outro encontro se

defrontam os primeiros classificados das “poules” B e D. A final está marcada para 23 de Abril e vai realizar-se no Estádio Municipal de Coimbra.• PUB


28 desporto

correio de venezuela  25 de novembro a 01 de dezembro de 2010

FUTEBOL|Liga Zon Sagres

breves

Sábado há clássico em Alvalade

CORREIO

O Sporting recebe o FC Porto este sábado, 27, para um clássico que, apesar da diferença pontual, tem muito em jogo. Para além do orgulho de ambos os clubes, uma vitória leonina poderá galvanizar a equipa para o que resta das várias competições em que está envolvida, ao mesmo tempo que pode quebrar a aura de invencibilidade que protege os jogadores portistas. Para o FC Porto, uma vitória ou um empate em Alvalade representa a manutenção da invencibilidade esta época em jogos oficiais e ainda um grande passo para a conquista de mais um título de campeão nacional. O portuense Jorge Sousa

é o árbitro nomeado para o clássico entre o “jogo grande” da 12ª jornada da Liga Zon Sagres. Segundo a lista de nomeações, revelada na quartafeira, 24, pela Liga de clubes, o jogo em que o Beira-Mar recebe no domingo o campeão Benfica - segundo classificado a 10 pontos do FC Porto e com três de vantagem sobre o Sporting, quarto - será dirigido pelo setubalense Bruno Paixão. Carlos Xistra, de Castelo Branco, foi nomeado para o encontro em que o antepenúltimo Marítimo recebe no sábado o Vitória de Guimarães, terceiro classificado em igualdade pontual com o Benfica. Ao lisboeta Pedro Proença foi atribuído o encontro que no domingo encerra a jor-

Jesualdo Ferreira estreia-se com derrota

O treinador Jesualdo Ferreira estreou-se a perder no comando técnico do Panathinaikos, quartafeira, 24, ao não resistir ao poder do Barcelona, que foi vencer a Atenas 3-0, em jogo da Liga dos Campeões de futebol. Ferreira não conseguiu impedir a vitória do Barça, com dois golos de P.Rodriguez e um de Messi.

12ª Jornada Sexta-feira, 26 Vitória de Setúbal - Académica Sábado, 27 Paços de Ferreira - Olhanense Marítimo - Vitória de Guimarães Sporting - FC Porto, Jorge Sousa Domingo, 28 Naval 1º de Maio - Rio Ave, Duarte Gomes Portimonense - União de Leiria, Rui Silva Beira-Mar - Benfica, Bruno Paixão Sporting de Braga - Nacional, Pedro Proença

nada em Braga, entre o vicecampeão Sporting de Braga, agora apenas 10º na tabela, e

o Nacional da Madeira, quinto com mais três pontos que os minhotos.•

PUB

Benfica perde em Israel

O Benfica ficou, terça-feira, 24, sem hipóteses de se apurar para os oitavos-definal da Liga dos Campeões depois de perder 3-0 no Israel, num jogo em que o campeão luso dispôs de uma mão cheia de oportunidades de golo. O Benfica acabou por ser traído pelos erros defensivos nas bolas paradas. PUB

Cronograma de Actividades de RRPP 2010 diciembre JUEVES 2

SHOW DE ALMICAR RIVERO LUGAR: SALÓN NOBRE - HORA: 8:00 PM

VIERNES 3

PATINATA, FESTIVAL DE GAITAS E INAUGURACIÓN DE LA NAVIDAD LUGAR: ESTACIONAMIENTO S1 Y FUENTE DE SODA - HORA: 4:00 PM

DOMINGO 5

ELECCIONES DE JUNTA DIRECTIVA 2010-2011 LUGAR: SALÓN NOBRE

VIERNES 10

NACIMIENTO VIVIENTE LUGAR: FUENTE DE SODA - HORA: 6.30 PM

VIERNES 31

CENA DE FIN DE AÑO LUGAR: SALÓN NOBRE - HORA: 8:00 PM


desporto

25 de novembro a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

29

1.ª DIVISÃO|O Esppor somou um ponto frente ao Carabobo FC

Esppor empata em semana marcada pela violência

A violência foi protagonista nos encontros do fim-desemana em Valência e Caracas Carla Salcedo Leal

Foi uma semana complicada para o futebol venezuelano. Alguns episódios de violência marcaram a jornada em Valência e em Caracas. Enquanto isso, o Real Esppor derrapou na sua caminhada rumo ao título, embora ainda se mantenha em primeiro lugar. No jogo contra o Carabobo FC, não foi além de um empate a 0.

Com 31 pontos na tabela classificativa, os pupilos de Chita mantêm-se firmes na sua meta inicial, que é conseguirem sagrar-se campeões num torneio onde tem havido muitas surpresas. Trujillanos, Deportivo Táchira e Yaracuyanos são as três equipas que restam no calendário de encontros, plantéis com um grande trajecto e fortes rivais contra os quais o Esppor deve preparar a sua artilharia pesada, pois com a derrota sofrida ante o Caracas e o empate a zero com o Carabobo FC, há duas jornadas que não soma as tres pontos, enquanto que o seu rival mais próximo, o Táchira, se aproxima peri-

Os merengues não desistem da luta pela vitória no campeonato.

Foto: Silvia Di Frisco

TABELA DE CLASSIFICAÇÃO 1. Real Esppor

14

10

2

2

27

8

+31

2. Deportivo Táchira

14

8

5

1

28

11

+29

3. Caracas

13

8

2

3

19

12

+26

4. Deportivo Petare

14

7

5

2

23

17

+26

5. Trujillanos

14

7

4

3

18

10

+25

gosamente, com 29 pontos. “Continua tudo nas nossas

mãos, depende de nós”, disse Cristian Cásseres sobre as suas

expectativas para os próximos jogos.

Chuva de contratempos Contra todos os prognósticos, ambas as equipas chegaram ao campo com 35 minutos de atraso, fazendo o seu melhor esforço para proporcionar um bom espectáculo de futePUB


30 DESPORTO

correio de venezuela  25 DE NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010

PUB

A 31 de Outubro deste ano, foi levado a cabo um arraial nas instalações da primeira réplica moderna do Santuário da Virgem de Fátima com a finalidade de angariar fundos para a sua construção. A organização esteve a cargo do Correio da Venezuela, que assim quis celebrar o seu 11º aniversário, denominado “Encontro de Freguesias”. Estiveram presentes diferentes autoridades de Portugal e Venezuela, diferentes grupos de música e a actuação da reconhecida cantora madeirense Vânia Fernandes. Venezuela Contacto apresentará todos os detalhes desta celebração. “Contacto Venezuela” é transmitido quinzenalmente, todas as sextas-feiras, em três emissões. É produzido por Roteiro Filmes C.A., Produtora Nacional Inde-

Adeptos conseguiram trepar as portas do estadio Misael Delgado pendente que desde Novembro de 2007 é responsável do programa “Contacto Venezuela” para RTPI. Através do endereço electrónico: http://ww1.rtp.pt/multmedia/ lindex.php?tvprog=17736 poderão consultar o arquivo dos programas emitidos recentemente. VENEZUELA CONTACTO Sexta-feira, 03 de Dezembro de 2010 Hora venezuelana: 4:30am 3:30 p.m. – 9:30 p.m.

roteirofilms@gmail.com

Academia de Campeones visitou a cidade de Guatire para dar a conhecer um grande trabalho desportivo que deriva do amor ao futebol e ao desenvolvimento de talentos nesta modalidade. Falamos da celebração da IV Copa Polideportiva, organizada por Guido Blanco e Aquilino López no aniversário do seu programa de rádio intitulado “Polideportivo”. Este año os protagonistas foram o colégio Belagua, Casarapa Sport Club, La Rosa FC, La Fundación Club de Muchachos Nueva Casarapa e El Deportivo Los Ilustres; todos competiram na categoria ‘Compoticas’. Convidamos-te a compartir esta sexta-feira, pela cinco da tarde (5pm) com a Academia de

Sexta-feira às 5:00 p.m.

Campeones através da Meridiano Televisión, os especialistas em desporto. Academia de Campeões é uma Produção da Roteiro Films, C.A. Na Direcção Geral: António Vieira Pita, na Produção e Condução: Bibiana Vieira e Gisell de Sousa, na Pós-Produção: Ivanoscar Rasquin. Câmara: Ivanoscar Rasquin e Luis Antonio Vieira.

bol para a televisão, pois o jogo deveria disputar-se à porta fechada devido à violência provocada pelos adeptos carabobenhos durante a jornada anterior em Maracay. Mas esta condição acabou por não ser respeitada na totalidade. Devido à ausência de protecção policial, um grupo de adeptos aproximouse das portas do estádio Misael Delgado e não só agrediram alguns membros da imprensa, sem qualquer razão, conseguiram trepar as portas, onde não havia polícias em número suficiente. O panorama não era melhor no terreno de jogo, onde ainda permanecia o palco utilizado duas noites antes para o concerto de Alejandro Sanz, e que punha em risco a segurança dos jogadores. Uma chamada para o presidente da Federação Venezuelana de Futebol, Rafael Esquivel, bastou para que o delegado deste organismo desse luz verde ao jogo. “Como futebolistas, tratamos de dar 100% pelo futebol venezuelano, fazer as coisas bem, mas as pessoas que têm de dirigir isto às vezes parece que não pensam como nós. Sonhamos em um dia poder ver a selecção nacional num Mundial, com um campeonato local forte, e depois acontecem coisas como esta”, desabafou Cásseres sobre a situação de violência nos estádios.

Quando a violência mancha o futebol As situações de violência não aconteceram apenas em Valência, também o Estádio Olímpico Universitário foi

palco de confrontos depois de um reduzido grupo de adeptos se ter envolvido em desavenças com os agentes da Polícia Metropolitana. Estes arremeteram brutalmente contra toda a claque do Caracas, acabando, à sua passagem, com cadeiras de plástico e disparando ‘perdigones’ à queima-roupa contra quem se encontrava no recinto. A 14.ª jornada de futebol nacional foi, assim, marcada pela violência, tanto por parte dos adeptos como por parte das autoridades policiais, situações que não se devem repetir, a bem do crescimento do futebol nacional.

Má arbitragem O Esppor, que se mantém à frente na tabela, deixou dois preciosos pontos em Valência. Sanvicente foi muito crítico com as condições que rodearam o jogo e com a arbitragem de José Marquina e dos seus auxiliares, que não marcaram um claro penálti sobre Cásseres. “Eu não quero que nos ofereçam nada, mas também não quero que nos tirem. Houve um penálti claríssimo que não marcaram”, disse Chita no final do jogo. Mas o Real Esppor não deixa de encontra-se em pleno apogeu, e por isso não tem descanso. Não só se dedica ao futebol em campo, mas também fora dele, pois nas últimas semanas os merengues têm treinado a tempo inteiro para enfrentar os seus últimos rivais no Torneio Abertura.•

academiadecampeones@gmail.com

venezuelacontacto@gmail.com Av. Principal San Luis,Torre Mayupan, Piso 1, Ofic. 1-4, Urb. San Luis El Cafetal. Distrito CApital. Caracas-Venezuela. Zona Postal 1061

Os agentes da Policìa Metropolitana arremeteram brutalmente contra os adeptos


25 DE NOVEMBRO a 01 de dezembro de 2010 • correio de venezuela

publicidade

31


O jornal da comunidade luso-venezuelana Caracas,

25 de Novembro a 01 de Dezembro de 2010

www.correiodevenezuela.com

encontro com|Michelle Sapene, jornalista e apresentadora de TV

“A Venezuela não seria a mesma sem os portugueses” Jean Carlos de Abreu deabreujean@gmail.com

Quando se fala de um ícone juvenil nos meios de comunicação, Michelle Sapene é um bom exemplo. Divertida, profissional, amistosa, criativa e astuta são adjectivos que a descrevem bem. Desde pequena que vive rodeada de câmaras e cenários pois o pai é vice-presidente de Informação da RCTV, e a mãe foi produtora do programa ‘Hay que oír a los niños’, no mesmo canal. Depois de ter trabalhado em vários meios de comunicação social no país, Sapene chega ao canal da Quinta Crespo com o programa ‘Ají Picante’, encarregue da secção ‘Lo buenésimo y lo malésimo’. Também participou no programa ‘De Boca en Boca’, na secção ‘Grado 33’, e pudemos vê-la no ‘El Observador’, na secção ‘Arte y Espectáculo’. Actualmente, está em Miami com alguns compromissos profissionais e diz que as suas paixões são o jornalis-

mo e a cozinha.

rante.

Equipa de Futebol? Espanha.

Se fosse Deus por um dia, que faria? Tiraria de cima dos venezuelanos um Presidente que nos desuniu tanto e que acabou com os nossos sonhos.

Equipa de beisebol? A que ganha! (risos) Não gosto muito de beisebol. Qual o seu prato favorito? Qualquer um que não tenha peixe, gosto de massa e uma boa carne, mataria por isso! (risos) O que é que mais recorda da sua infância? As minhas barbies. Tinhas imensas, com as suas casas, carros, vestidos... Adorava que as minhas primas viessem a minha casa para brincar com as minhas bonecas. Também me recordo da minha cadelinha Mimi. Viveu 15 anos comigo, adorava disfarçá-la e levá-la a passear num carrinho que tinha. Era muito cómico (risos). Defina-se em três palavras Autêntica, irreverente, perseve-

Diz tudo o que pensa ou pensa em tudo o que diz? Acho que é um defeito mas digo 95% das coisas que penso, os outros 5% referem-se às coisas de que me esqueço. Qual a chave para o êxito? Definir o que se quer na vida e depois focar-se para poder consegui-lo com esforço e trabalhando muito... Até as coisas que caem do céu custa conservar e manter. Quando lhe dizem a palavra ‘português’, qual a primeira coisa que lhe vem à cabeça? Irmandade. E quando vejo um português, apetece-me um ‘cachito’ de fiambre…

Qual é a sua opinião sobre a comunidade portuguesa na Venezuela? Deram ao nosso país muitas coisas belas, mostram a união que há entre eles e a vontade de trabalhar e de seguir em frente. Pode contar-nos algum episódio relacionado com portugueses? Tenho vários amigos portugueses, parecem-me pessoas muito boas e proporcionam sempre bons momentos e boas recor-

dações. Que mensagem enviaria aos leitores do Correio da Venezuela, único semanário português no país? Que os tenho em muita consideração, agradeço todas as coisas belas que nos deram e que ensinaram ao meu país e que estou certa de que a Venezuela não seria a mesma sem toda a comunidade portuguesa que vive no país.•

Correio da Venezuela 385  

Edición 385

Correio da Venezuela 385  

Edición 385

Advertisement