Ciclone - julho 2022

Page 1

ANO XXV- N.º 75 * JORNAL DO COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

LEIRIA

JUNHO DE 2022


SENTIDOS, bem sentidos É verão a abrir-se, é ano letivo a fechar! Um ano que começa ainda bastante ensombrado com a pandemia e vê depois surgir, ao mesmo tempo, a temível ameaça da guerra. Como nos fomos sentindo ao longo destes dez meses? Só facilidades, é claro que não: Aulas online/Aulas presenciais! Distanciamento. Máscaras. Professores confinados…. Mas tudo chegou a bom termo. Valeu. "Tudo vale a pena se a alma não é pequena"... e nossa capacidade de resiliência teve oportunidade de crescer. Porquê? Porque o Colégio não vacilou, manteve-se firme, sempre convicto e seguro nos valores que o sustêm e na Missão que é chamado a realizar. Como nos diz a nossa Madre Teresa de Saldanha: "É nas ocasiões mais difíceis que devemos ter mais força." E nos dizem os sorrisos felizes das nossas Crianças. Uma delas, das mais pequeninas, há dias, manifestava a sua alegria, abraçando-me com toda a força: "Ai, Irmã!, gosto tanto, tanto deste Colégio!" Entretanto, a pandemia abrandou e as festas voltaram: Que delícia ver de novo os nossos Meninos a atuarem tão bem no Palco, com os seus Papás e as suas Mamãs a vê-los, embevecidos, e a aplaudi-los! Voltaram as Festas no Palco, voltou a semana da Música, voltou o arraial! Voltámos a poder conviver, a manifestar o nosso regozijo! Deus seja louvado! Alguns Alunos estão a dizer "adeus "ao Colégio. Sabemos que o dizem levando e deixando saudades. O 9º ano o garantiu na "Passagem do Testemunho" aos seus sucessores do então 8º ano a sua mensagem ficou registada no Livro dos "Testemunhos" que se encontra bem guardado no Cofre do Colégio. Mas se uns vão, outros vêm: novos sorrisos de Alunos virão enfeitar o Colégio. Depois há as mudanças de Ciclo, muitos alunos passarão ao Ciclo seguinte. Novos programas, novos desafios! O que nos espera o novo ano que se abre? Que esperamos dele? Muito nos vai ser dado e muito também de nós dependerá. Importa confiar, confiar sabendo que Deus é nosso Pai e Ele: "nunca abandona os que põem n’Ele toda a confiança", como ainda nos diz Teresa de Saldanha. E para já, férias. Sim FÉRIAS! As tão desejadas e esperadas, merecidas e necessárias amigas! Que elas sejam tão surpreendentemente boas ou ainda mais do que as desejamos! Bom descanso! BOAS FÉRIAS! Abraço amigo, Leiria, 21 de junho de 2022 Ir. Maria Manuela dos Anjos


Pré-escolar

O sistema solar...

Trabalhar por projetos revela-se uma oportunidade de proporcionar às crianças novos conhecimentos, onde desenvolvem um papel ativo na construção do seu processo de aprendizagem. A utilização desta metodologia, além da integração dos interesses e motivações das crianças, dos seus saberes e experiências, pressupõe o exercício de cooperação, de partilha e de entreajuda na interação educativa.

Na sala A do Pré-Escolar, as crianças manifestaram interesse em saber mais sobre o que existia no espaço após a observação de um livro trazido por uma criança. Assim, fez-se um levantamento das informações que eles já sabiam ou achavam saber e partiram numa aventura de descoberta sobre o Sistema Solar, vendo vídeos, observando livros, questionando familiares… Um Projeto que uniu todo o grupo numa viagem pelo maravilhoso mundo do Espaço e que deixou muitos com a vontade de viajar pelo Universo!

... e outros projetos O que é? Como será? Vem de onde? Tantas dúvidas e curiosidades e, assim, surge um projeto. Na sala da pré B, ao longo deste ano letivo, surgiram 3 projetos - Outono, ovos e tartarugas. Ainda era Verão quando a Mariana encontrou uma folhinha do Outono no chão, num dia de passeio em família. Na 2ª feira trouxe para a escola e quis saber "Por que encontrei esta folhinha de Outono, se ainda estamos no Verão?". E assim, surgiu este projeto. Numa conversa de tapete, o Francisco Pires perguntou "Por que é que uns ovos têm gema e outros têm pintainhos?". Perante esta sua dúvida, também os amigos quiseram saber a resposta, por isso, fomos investigar!

Por fim, o Miguel Martins trouxe a sua tartaruga de estimação para mostrar aos amigos. Foi alegria geral e começaram as dúvidas sobre aquele animal - será mais rápido que o caracol? Será que consegue esconder-se dentro da carapaça? Por que há tartarugas grandes e pequenas?


Neste ano que passou, Muitas aventuras vivemos! Fizemos muitos amigos, E Jesus conhecemos. Às vezes fomos bem-comportados, E aprendemos a escutar. Tentamos ser sempre amigos, A ajudar e a partilhar. Aprendemos novas coisas, Todas muito interessantes. A saber ser e a saber estar, E a dizer palavras importantes. Brincámos no recreio E na sala trabalhámos. Ouvimos muitas histórias E canções também cantámos. Andámos no autocarro Para o Museu de Arte visitar. Vimos também a Pequena Sereia No Oceano a nadar. Fizemos um grande projeto Sobre o sistema solar Que tem oito planetas E o sol no centro a brilhar No Dia da Criança fomos passear Andamos de carrinho e a saltar. Fizemos jogos tradicionais E acabámos a dançar! No Colégio sentimos muita felicidade, Carinho e ternura! Crescemos bem e saudáveis Cheios de amor e doçura!


Era uma vez um Colégio, Com muita animação E onde todas as crianças Aprendem com muita emoção. Na sala da pré B, Fomos sempre muito felizes, Brincámos, explorámos e investigámos, E fomos grandes aprendizes. Um bom coração temos que ter, E dos outros temos que cuidar, Mas não podemos esquecer Que é importante brincar. Fizemos três projetos Motivados e cheios de vontade Outono, ovos e tartarugas, Foram a nossa curiosidade.

Nas aulas de Música e Inglês, Fizemos jogos sempre a cantar E adivinhem lá vocês Nem foi preciso estudar. Nas aulas de Informática, Divertimo-nos nos computadores, Explorámos, jogámos e pintámos, Em jogos cheios de cores.

Fomos de autocarro, A Lisboa passear, Ver o Museu Berardo E a Pequena Sereia a cantar. A Páscoa chegou, E Jesus ressuscitou. Fizemos um coelhinho, Com lã, eva e um frasquinho. No Despertar da Fé, Falámos sobre Jesus, Maria e José, E também dos Três Pastorinhos, Os santos e os anjinhos. Um teatro ensaiámos Para a nossa família Não nos envergonhámos, Nem faltou a alegria

À 4ª feira, na ginástica, O nosso corpo pusemos a mexer, E também aprendemos Que não importa ganhar ou perder. No Dia da Alimentação, Fizemos sumo de laranja natural, E aprendemos com a nutricionista O que nos faz bem e mal. No Correio dos Afetos Muitas cartas recebemos E é com muita alegria Que à família agradecemos. O pai e a mãe celebrámos No seu dia especial, E um presente embrulhámos De forma muito original.


Assim foi o 1º ano… Ao longo deste ano aprendemos muitas coisas novas. Na Matemática aprendemos os números até cem, a fazer contas de somar e subtrair e a contar dinheiro. No Português, adoramos conhecer as letras do alfabeto, a juntar as sílabas para descobrir palavras e fazer frases. Agora já sabemos ler! O Estudo do Meio foi muito fácil e até fizemos experiências. Nas aulas de Música aprendemos canções dedicadas aos pais para cantarmos no Natal e na nossa festa final de ano. Até já tocamos um bocadinho de flauta. Para os dias especiais elaboramos trabalhos com diferentes materiais. Recortamos, dobramos, montamos e colamos. E já tivemos a nossa visita de estudo! Com a professora Sónia aprendemos algumas palavras em inglês. Também brincamos muito no recreio. É fixe andar neste Colégio!

Trabalho coletivo 1º A


Ser criança é … … ser feliz! – Afonso … ter família! – Ana Júlia … dar amor a todos! – Beatriz … brincar e ser feliz! – Bernardo … ser amigo! – Carminho … respeitar as crianças de todos os países! – Carolina … ser pessoa amiga dos outros! – Francisco … ter amor da mãe e do pai! – João … ser amada! – Leonor … brincar! – Margarida … brincar! – Maria Fernandes … ser feliz com a mãe, o pai e irmã! – Maria Outeiro … ter uma família! – Mariana … divertimento! – Miguel … ser feliz! – Salvador … ser feliz! – Santiago … brincar! – Tiago Maria Fernandes

Carolina

Santiago

Tiago

João

Beatriz

Carolina

Margarida


Chegou o momento de pensar e preparar o jornal do 3.º Período. Na sala de aula… Professora: Que trabalho ou atividade gostariam de fazer para o jornal? Alunos: Tiraste fotos do Dia da Criança?? Professora: Sim. Alunos: Então, coloca fotos nossas do Dia da Criança, porque nós não gostámos desse dia…nós ADORÁMOS!! É o que queremos mostrar na nossa página do jornal!


Este ano, pudemos festejar normalmente o Dia Mundial da Criança. Portanto, foi um dia muito especial! Saímos do colégio e fomos participar nas atividades promovidas pela Câmara Municipal de Leiria. Brincámos nos elásticos e nos insufláveis (que por acaso estavam molhados, mas os nossos pais não podem saber... Schiu!!! A seguir, a “São Óptica” ofereceu-nos pipocas e balões. Foi muito amável e atenciosa. Por fim, andámos de bicicleta e fizemos uma corrida de kart no parque Luís de Camões (e desta vez ganhámos ao prof. Zé-Tó). Texto coletivo - 2.º B Foi um dia espetacular!


Prof. Susete, por seres nossa professora, muito simpática, divertida e carinhosa. Thank you, teacher! (Alícia) Prof. Lília e Silvana, por me terem ensinado as várias coreografias num ambiente mexido, rítmico e saudável. (Francisco Crespo) Prof. Sara, por nos dares, nas aulas de EMRC, jogos para aprendermos a respeitar as pessoas que nos amam e também pela visita de estudo a Fátima. Gostámos muito! (Leonor) Prof. João Gil, por termos praticado jogos que nós não conhecíamos e nos teres ensinado a jogar andebol e voleibol. Gostámos muito das tuas aulas e da tua simpatia. (Diogo) Prof. Paulo, por este ano nos ajudares a perceber melhor o uso da internet e por conseguir fazer um jogo sozinha! És muito engraçado, paciente e amigo. (Mª Miguel) Prof. Pedro, pelas músicas na flauta que nos ensinaste e pelos compositores novos que nos deste a conhecer. (Francisco Duarte) Catequista Filomena, por nos teres ensinado a rezar e a crescer perto de Jesus e de Deus; por seres bondosa e simpática. Obrigado por nos ajudares a fazer a Primeira Comunhão. (Mª Inês)


Porquê VIDA? Para mim, a VIDA é muito bonita. Se ela não existisse eu seria nada. Porque a VIDA está em todo lado! VIDA é uma palavra que nos faz viver e sem vida não conseguíamos existir! Adriana, Rafaela, Salvador Porquê AMOR? Porque gosto do AMOR de Deus e da minha família! Porque AMO os meus pais! Mafalda, Lara

A minha palavra favorita é DAR porque quando eu dou alguma coisa, fico feliz! Joana

Porquê AMAR? Porque gosto muito de AMAR a minha família, os meus amigos e Jesus! Porque gosto de AMAR e ser AMADA! Leonor, Matilde, Duarte

A minha palavra favorita é PAI porque graças ao meu PAI tenho comida e uma casa! Porque os meus pais dão-me força, amor, alegria, carinho. Sem eles eu não era nada. Mila, Joaquim, Afonso, Pedro C.

AMIGO, porque é uma palavra carinhosa e afetuosa. João

FIXE, porque quando nós fazemos um FIXE a outra pessoa fica mais feliz. Eduardo

PAZ, porque gosto de me sentir calma. Rita

A minha palavra favorita é MEL porque é uma palavra bonita e um animal específico preciso de MEL Gosto da palavra CÉU porque me deixa para sobreviver. É a abelha. Santiago feliz e o CÉU tem a minha cor preferida. Silva Vicente

PAÍS, porque vivemos num PAÍS onde a PAZ já domina. Tiago

A minha FAMÍLIA é quem me protege e ama de verdade! Teresa

PRAIA, porque gosto de estar na areia. FLOR, porque a palavra flor vem da Pedro S. natureza, Laura

A minha palavra favorita é MÃE porque me acolhe bem e é tudo para mim! A minha MÃE é uma pessoa especial. Diogo, Santiago F.


Pequenos Deputados No dia 31 de março, os alunos Maria Rasteiro, Matilde Ribeiro e Santiago Freitas, representaram o Colégio de Nossa Senhora de Fátima na Assembleia dos Pequenos Deputados, cujo tema foi "Leiria Cidade do Desporto ideias grandes de gente pequena". O 4.º ano preparou um Voto de Louvor ao Senhor Bispo D. António Marto e apresentou, no período da Ordem do Dia, a proposta "Dia do Desporto", na qual se sugeria a implementação de um dia, organizado pela autarquia, em que os alunos das escolas do concelho pudessem conhecer e experimentar

Pavilhão do Conhecimento e Teatro Politeama No dia 24 de março, o 4.º ano realizou uma visita de estudo ao Pavilhão do Conhecimento e ao Teatro Politeama.

O primeiro local visitado foi o Pavilhão de Conhecimento. Foram exploradas duas salas, uma com a exposição temporária "Água uma exposição sem filtro" e a outra, a mais apreciada pelos alunos, "Tcharam! Circo de Experiências". Nesta sala, os alunos percorreram um labirinto de espelhos, saltitaram num chão musical, deitaram-se numa cama de prego, conduziram um carro com rodas quadradas… entre muitas outras atividades. Depois do almoço, assistiram ao musical de Filipe La Féria, "A Pequena Sereia" baseado no conto de Hans Christian Andresen. Foi um espetáculo muito animado e divertido. A visita de estudo correu muito bem e todos os alunos voltaram satisfeitos para casa. Duarte Reis, Manuel Pinto, Carolina Cordeiro, Clara Jesus, Diogo Francisco, Miguel Fernandes

atividades desportivas diversificadas e usufruir dos seus benefícios para a saúde física e mental. A proposta foi ouvida e aprovada por maioria. Os alunos gostaram muito de participar nesta atividade e de perceber o funcionamento da Assembleia. Quem sabe se daqui a alguns anos não serão verdadeiros deputados! Carlota Pimentel, Maria Rasteiro, Leonor Henriques, Maria Luísa Alexandre, Matei Dutu, Santiago Freitas

Um, dois, três … ploc! Pinga outra vez Nos dias 13 e 14 de junho, participámos numa atividade que nos foi proposta pela Tânia Gonçalves, a mãe de uma aluna da turma. No dia 13, ela veio à nossa turma apresentar o livro Quantas pingas na cidade. A atividade iniciouse com a leitura encenada da obra. Gostámos muito, porque a Tânia trouxe muitos objetos relacionados com a história, colocou músicas e pediu a nossa participação.

No dia seguinte, fomos ao Teatro Miguel Franco ver o espetáculo "Um, dois, três … ploc! Pinga outra vez." baseado na obra Quantas pingas na cidade, cuja encenação foi da responsabilidade da Tânia Gonçalves. Tivemos uma participação ativa no espetáculo, porque antes de começar deram-nos um balão com grãos de arroz lá dentro para podermos simular o som das gotas de chuva a cair. Foram dias divertidos, gostámos tanto da história como do teatro e estamos agradecidos pelo convite que nos foi feito. Bianca Portela, Simone Coelho, Maria Alves, Guilherme Dinis, Santiago Ribeiro, Rúben Ferreira, Madalena Azevedo, Margarida Pereira


Desafios Matemáticos Os alunos do quarto ano do Colégio de Nossa Senhora de Fátima participaram nos Desafios Matemáticos, organizados pelo Instituto Politécnico de Leiria e pela Sociedade Portuguesa de Matemática. No dia 9 de março, no Colégio, todos os alunos do quarto ano realizaram a primeira eliminatória do concurso. Quatro alunos foram apurados para a fase final que se realizou na Escola Superior de Educação, no dia 11 de maio. Guilherme, Miguel Pinto, Pedro Mendes e Pedro Ribeiro

Sentidos pela paz

Dia da Espiga

No dia 17 de março, o Colégio Nossa Senhora de Fátima realizou uma atividade na qual todos os alunos apelaram à paz no m u n d o , especialmente, na Ucrânia. Fez-se uma oração e de seguida os alunos juntaram-se para cantar os temas: "Imagine" de Jonh Lennon e "Heal the world" de Michael Jackson. Para terminar, a Irmã Francisca do Colégio, soltou uma pomba que representava a paz.

No dia 26 de maio, o nosso Colégio comemorou o Dia da Espiga, com uma atividade que se realizou pelas ruas da cidade de Leiria. A atividade começou no Colégio, onde recebemos um mapa. Nesse mapa estavam os nomes de algumas espécies de árvores, a pontuação atribuída a cada uma delas e a sua localização. Nós tínhamos de seguir o mapa para chegar até às diferentes árvores e quando as encontrávamos tínhamos que tirar uma selfie. Nalguns locais existiam desafios para cada uma das equipas completar e sempre que acertávamos recebíamos uma parte do ramo da espiga. A atividade terminou junto à Feira de maio. Como recompensa recebemos uma fartura. No final da atividade, a maior parte dos participantes foi à Feira de Maio; quase todos encontraram amigos e divertiram-se.

Artur Meneses, Madalena Almeida, Pedro Lopes e Priscila Teló

João Marques, Luana Duarte, Maria Clara Nobre, Maria Leonor Costa, Matilde Ribeiro e Salvador Gomes

Festa de Verão No dia 6 de junho, no Colégio, realizou-se "A festa de Verão". Esta festa foi organizada pelos alunos do 9.º ano e decorreu no recreio. Para nos divertirmos, havia muitos jogos e diversões disponíveis, tais como: guerra de balões de água, jogo do equilíbrio, jogo da maçã, pinturas faciais, etc. Para animar havia muita música, que deu um toque especial… Foi uma aventura incrível que nunca iremos esquecer, especialmente, a guerra de balões de água. Leonor Ferreira, Mafalda Pereira, Pedro Rosa, Petra Gomes, Sheyla Gomes e Bernardo Gomes


Testemunhos...

Somos Finalistas 4.ºA

Ao longo de quatros anos, alunos e professores fizeram uma caminhada conjunta de aprendizagem, de conhecimento e respeito pelo outro. Superaram-se medos e dificuldades, fortificaramse relações e amizades, alegraram-se corações. Aqui ficam as opiniões dos principais protagonistas da caminhada do 1.º Ciclo. Aprendi muitas coisas aqui e fiz muitos amigos. A professora Felícia ajudou-me a evoluir no português e acho que ela é uma professora muito boa. Matei Dutu

Eu gostei muito do 1.º Ciclo e aprendi muito. Leonor Henriques Para mim estes quatro anos foram incríveis e aprendi muitas coisas divertidas que nunca irei esquecer. Guilherme Dinis Eu adorei o 1.º Ciclo, porque foi alegre e senti-me amada por todos. Margarida Pereira Ao logo destes quatro anos aprendo o que é amor verdadeiro, com os amigos e os professores. Martim Gaspar

Adorei a minha professora, a Felícia. Fui muito feliz e vou ter saudades do 1.º Ciclo quando passar para o 5.º ano. Miguel Fernandes

Do primeiro ao quarto ano senti-me muito feliz, com a melhor professora do mundo. Carlota Pimentel

Feliz, porque eu sinto que estou a crescer. Os meus amigos e a minha professora ajudaram-me a crescer. Maria Luísa

Eu senti que todos me acolheram, por isso, acolhi toda a gente no meu coração, incluindo a professora Felícia. Diogo Francisco

Para mim este 4.º ano foi muito bom, porque fiz muitos amigos e amigas e tive a melhor professora. O que interessa é que estou feliz e sinto que aprendo muito! Maria Alves

Eu adorei estes quatro anos. A minha professora é incrível e os meus amigos… não há outros iguais. Fui muito feliz! Madalena Azevedo

Nestes quatro anos que estivemos juntos eu percebi que tenho a melhor professora e os melhores amigos do mundo. Adoro a minha turma "do jeito que ela é"! Carolina Cordeiro Tive a melhor professora do mundo com a qual tivemos momentos únicos e inesquecíveis que ficarão para sempre na minha memória. Bianca Portela Estes períodos foram os melhores da minha vida, mas só foi "fixe", porque tivemos a professora Felícia. Ela ajudou-me a evoluir para que ficasse mais inteligente. Obrigado! Santiago Ribeiro Estes últimos quatro anos foram espetaculares. Os jogos, as brincadeiras, a aprendizagem… Santiago Freitas

Eu gostei muito! Durante estes anos, a professora Felícia esteve a ver-nos crescer como se fosse a nossa mãe. Clara Jesus Adorei estes quatro anos contigo, Felícia. Simone Coelho Eu, este ano, adorei os meus amigos e a minha professora. Gostei muito destes Colégio! Rúben Ferreira Adorei estar com a professora Felícia e com os outros professores. Duarte Reis Os melhores quatro anos da minha vida foram aqueles que tive com a melhor professora, os melhores amigos e todas as pessoas fantásticas que conheci. Maria Rasteiro A professora Felícia é muito simpática e divertida. Gostei muito! Manuel Pinto


Somos Finalistas 4.ºB Testemunhos... No Colégio Nossa Senhora de Fátima, o primeiro ciclo foi excelentemente bom. Pedro Mendes

O que eu mais gostei foi de aprender. Bernardo Gomes

Este ano foi inesquecível. Nunca o vou esquecer… Petra Gomes

O primeiro ciclo foi fantástico, diverti-me muito com os meus amigos. Maria Clara Nobre

Eu gostei muito do primeiro ciclo, porque fizemos muitas atividades. Miguel Pinto

Adorei a minha professora, ela é muito simpática e linda. Guilherme Cordeiro

Eu gostei muito do primeiro ciclo, porque me diverti e aprendi muito. Pedro Lopes

Ao longo do primeiro ciclo, adorei o carinho e o amor que todos me deram. Luana Duarte

Esta foi uma caminhada emocionante. Pedro Ribeiro

Vou cheio de memórias para o segundo ciclo e também cheio de amigos. Pedro Rosa

Ao longo do primeiro ciclo eu senti-me muito bem. Os professores, os colegas e as irmãs foram muito simpáticos comigo. Maria Leonor Costa

Apesar de ter chegado ao Colégio apenas este ano, esta foi uma aventura maravilhosa que nunca irei esquecer. Mafalda Pereira

Ao longo do primeiro ciclo fui ajudada, ensinada e acolhida. Senti-me igual aos outros… Matilde Ribeiro

Adorei receber os colegas novos e gostei de aprender com os professores. Inês Saraiva

No primeiro ciclo, aprendi muitas coisas, tive professores fantásticos e contei com a ajuda de todos. João Marques

Eu gostei muito do primeiro ciclo, porque aprendi coisas novas e fiz muitos amigos. Artur Meneses

Ao longo do primeiro ciclo, aprendi a respeitar, a ajudar as pessoas que mais precisam e a amar ainda mais Deus. Madalena Almeida

Ao longo do primeiro ciclo, aprendi muitas coisas que irão servir para a minha vida. Petra Gomes

Para mim, o primeiro ciclo foi muito emocionante e cheio de surpresas, foram anos super bons que nunca vou esquecer. Priscila Teló

Adorei as amizades que fiz e o carinho que recebi ao longo do primeiro ciclo. Sheyla Gomes No primeiro ciclo, aprendi e diverti-me. Leonor Ferreira

O primeiro ciclo foi fantástico, gostei muito e fiz muitas amizades. Salvador Gomes

15


Eco-escola

Se o planeta queres preservar, as invasoras vais mapear.

Para a escola melhorar, novas hortas tens de criar.

eco código

Se a tua vida na Terra queres melhorar, os resíduos deves separar.

Para a água economizar, as torneiras tens de controlar.

Se a praia queres limpar, com os colegas vais contar.

Se o solo queres melhorar, as invasoras tens de arrancar.

As espécies vais preservar, para na floresta poderes repousar

As salas deves monitorizar, para a energia economizar.

Para a tua Eco- Escola fortalecer, a todos deves envolver.

Novas parcerias deves solicitar, para com a tua Eco -Escola continuar.


Desporto e música Um regresso muito aguardado O Torneio de Voleibol das Famílias regressou em pleno, no dia 7 de junho, após uma pausa devido à pandemia que nos afetou a todos durante os dois últimos anos. Foi com muito entusiasmo que os alunos responderam ao meu apelo enquanto organizador e trouxeram as suas famílias a participar. Estiveram presentes trinta e dois jogadores distribuídos por dezasseis equipas. Foi um final de tarde em que pudemos, mais uma vez, verificar que o mais importante foi o convívio, o desportivismo e a boa disposição de todos os envolvidos nos jogos. A final foi disputada pela dupla Rita Moura/ Ricardo Moura e Mariana Galvão/ António Galvão, tendo vencido esta última. Em jeito de confidência, fomos informados por alguns jogadores de que se iriam preparar, ao longo do próximo ano, para a futura edição do Torneio que se passará a chamar Torneio de Voleibol GIRAFAMÍLIAS. Bons treinos! Prof. Luís Brandão

Ginástica Artística: gym for fun or fun for gym A existência da prática de ginástica artística no Colégio Nossa Senhora de Fátima possibilita-nos, enquanto alunos, melhorar o desenvolvimento do controlo do corpo e dos seus movimentos. Nesta atividade trabalhamos vários elementos: cambalhota atrás e à frente, pino, roda, rodada, aranhas, flicks e roda sem mãos. Também fomos fazendo exercícios na trave e no minitrampolim Além das características antes referidas a ginástica artística, estimula a aprendizagem do trabalho em

equipa, a atenção, o reflexo e a coordenação entre os participantes, quando fazemos ginástica acrobática. É, sem dúvida, uma atividade que motiva e nos encoraja a ultrapassar os nossos limites, aprendendo a confiar nas nossas capacidades e nas dos outros. A ginástica artística é uma forma saudável de praticar exercício e de ensinar as crianças a misturar concentração com diversão. Francisca Salvada 5º A

Semana da música De 6 a 12 de junho realizou-se a 2ª edição da Semana da Música do CNSF. As atividades musicais desenvolvidas no colégio estiveram em grande destaque neste final de ano letivo. Já em regime presencial, o público pôde assistir à atuação de alunos de piano, guitarra, baixo e também do Glee Club. O e n ce r r a m e n to d e s t a maratona de audições deu-se no domingo, dia 12, com alunos de guitarra e do Glee acompanhados por uma banda de suporte – constituída por músicos profissionais. Estas audições / concertos representam o culminar

de um ano de trabalho dos alunos inscritos nas diferentes disciplinas da área da música. A grande arte dos sons é uma presença constante na nossa escola. No próximo ano voltaremos a dinamizar o Colégio Dá-te Voz, o grande espetáculo anual no TJLS (suspenso nos últimos anos devido à situação pandémica), o Colégio Got Talent e, claro, está garantida a 3ª edição da Semana da Música. Parabéns a todos os alunos que subiram ao palco do ginásio para mostrarem os seus dotes musicais. Prof. Pedro Castelhano

17


Visita às Escolas Secundárias e Profissionais No âmbito da Orientação Vocacional, os alunos visitaram as diferentes escolas secundárias da cidade. Estas visitas permitiram aos alunos conhecer as respetivas ofertas formativas, assim como, contactar com os diferentes espaços que poderão vir a constituir o seu novo contexto de aprendizagem. Os alunos gostam sempre desta oportunidade de aproximação àquela que será a sua realidade a partir de setembro. Também o ensino prático e profissional foi valorizado na escolha para o ensino secundário. A Escola

SPO

de Hotelaria de Fátima e a Escola Profissional de Ourém acolheram-nos e acompanharam-nos ao longo dos vários cursos, permitindo aos alunos conhecerem o sentido prático e experimental inerente às suas ofertas. Ainda na vertente profissional recebemos a visita do Colégio Luís Pereira da Costa com a apresentação da sua oferta formativa. Desde já, um bem-haja à Direção de todas as Escolas Secundárias e Profissionais que nos acolheram de forma tão amável e próxima.

Partilha de Vivências no secundário Como habitualmente, recebemos a visita de alguns ex alunos do colégio que frequentam o 12ºano, com o objetivo de partilharem as suas vivências nos diferentes cursos científico-humanísticos e profissionais: Ciências e Tecnologias, Ciências Socio-ecónomicas; Artes Visuais, Línguas e Humanidades, e Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas

Informáticos. Esta é sempre uma experiência muito rica para os nossos finalistas que absorvem as partilhas dos colegas de forma muito atenta e respeitosa. Agradecemos o contributo de todos os ex alunos, desejando para todos, muitas felicidades para a nova etapa que vão iniciar.

Participação na Feira da Formação e Emprego do Região de Leiria

18

Mais uma vez as turmas do 9ºano de escolaridade participaram na Feira do Região de Leiria e puderam conhecer de modo condensado todas as ofertas formativas da região, uma excelente oportunidade para esclarecer dúvidas e conhecer algumas práticas de cada escola representada.


SPO

Semana do empreendedorismo

A Semana do Empreendedorismo decorreu entre 9 e 13 de maio. Mais uma vez, os alunos do 9ºano experienciaram várias oportunidades de apresentação e defesa dos projetos em desenvolvimento na disciplina de Economia e Empreendedorismo assegurada pelo Prof. Filipe Botelho. Durante alguns dias, decorreram pitch, palestras sobre empreendedorismo com convidados externos. Tivemos, como parceiros, a StartUp de Leiria, na pessoa do Dr. Bruno Ramalho e Dra. Natasha Amorim; o IPL e a CML, na pessoa do Prof. Doutor Paulo Cordeiro, e Prof. Doutor Pedro Cordeiro, respetivamente; e a Escola Profissional de Ourém, na pessoa da Prof.ª Ana Pinho. O momento culminante desta semana decorreu no dia 11 de maio com os pitch

selecionados internamente, levados a júri externo, que premiou os três melhores projetos com um honroso 1º, 2º e 3º lugares. Assim, o 1º lugar foi atribuído ao grupo VAB composto pelos alunos Vasco Ferrão, Beatriz Silva, Vasco Gaspar e Afonso Ferreira; o 2º lugar foi atribuído a grupo ID Payment composto pelos alunos Bernardo Silva, André Gomes, João Sardinha e Simão Ferreira; e em 3º lugar o grupo Elder composto pelos alunos Filipe Conceição, Tomás Neves e Tiago Manso. Parabéns a todos os premiados, assim como aos restantes participantes. Um agradecimento especial aos elementos do júri e a todos os intervenientes.

A visão da Psicologia na aulas de Cidadania No âmbito das aulas de Cidadania e Desenvolvimento, os alunos do 6ºano puderam refletir, à luz da Psicologia, sobre algumas dúvidas relacionadas com questões da adolescência e da sexualidade. Os temas da autoconfiança, autoestima, distorção de imagem, anorexia, vigorexia, identidade de género e orientação sexual foram alguns dos temas alvo dessa reflexão. Esperamos que esta abordagem aberta sobre os temas possa ter ajudado estes pré adolescentes a olhar de forma mais esclarecida e responsiva sobre os mesmos.

Programa Versão 1.0 "Olhar para Mim" Nos dias 29 de abril e 6 de maio, os alunos do 8ºano foram convidados a participar na Versão 1.0 integrada no Programa de Desenvolvimento Pessoal, com continuidade para o próximo ano letivo. O objetivo é a j u d a r, n u m a primeira fase, e s t e s adolescentes a "olharem para si mesmos" e descobriremse como seres especiais que são, nas suas potencialidades e limitações. E acima de tudo trabalharem-se ao nível da sua autoestima,

autoconfiança com vista a uma maior autorregulação emocional. De uma forma divertida e descomplicada, foram abordadas questões difíceis, mas que terão oportunidade de ser exploradas nas próximas versões. Um obrigado m u i t o especial ao João Mateus, que aceitou o convite e dinamizou esta primeira iniciativa. Parabéns aos alunos do 8ºano pela atitude envolvida com que participaram.

19


Passeio da primavera Multiatividades Com o final da primavera, o grupo do multiatividades do Colégio Nossa Senhora de Fátima juntou-se a alunos e pais de outras escolas para fazer uma atividade de bicicleta. Marcou-se encontro no Estádio Municipal de Leiria às 14h. Entrámos no estádio com, algum atraso onde fomos recebidos pelo Senhor Vereador do Desporto e pelo Senhor Padre Gonçalo a quem entregámos alguns enlatados para o Centro de Acolhimento. Depois de um breve discurso, fomos abençoados e de seguida demos uma volta ao estádio. Saímos em direção aos campos do Liz em agradável conversa entre pais, filhos e professores com bastante pó à mistura. Podia observar-se que tudo estava bem organizado, pois nos cruzamentos estavam presentes alguns professores e membros da polícia. Ao fim de alguns quilómetros chegámos ao parque da Lagoa na Ortigosa onde fomos recebidos pela organização com água e fruta muito boa. Depois de recarregarmos energias, voltámos em direção a Leiria

pelos campos onde encontrámos um rebanho de cabras e um pastor que é conhecido do professor José Artur que nos contou que em tempos avistou um rato gigante. Afinal, tratava-se de uma capivara trazida por um imigrante brasileiro. Histórias à parte continuámos a pedalar até Leiria onde chegámos sem grandes contratempos e muito felizes. Manuel Silvério, 8.º B

Passeio de bicicleta No dia 6 de julho o grupo do multiatividades do 2º e do 3º ciclo foi à mata dos Marrazes com o acompanhamento do Professor José Artur ter uma atividade com outros grupos de BTT. Na atividade pudemos direito a percorrer 2 caminhos diferentes que foram distinguidos com as cores verde, sendo o caminho mais fácil , e o vermelho sendo o mais difícil. Em ambos os percursos fomos liderados por pessoas da escola ESALV que fica na Gândara. Como fomos os primeiros a chegar, tivemos de aguardar cerca de

meia hora. Quando as outras escolas chegaram todos nós fomos fazer o caminho verde como aquecimento. Após o final deste quem quis fez o caminho vermelho. A atividade final terminou por volta da dezoito e quinze. Com cer teza foi uma experiência ótima e muito divertida onde pudemos conhecer pessoas, caminhos novos e conviver com os nossos colegas do segundo ciclo. Tiago Carvalho, 8.º B

Multiatividades em ação O nosso grupo do Desporto Escolar Multiatividades foi a São Martinho do Porto. No âmbito do Desporto Escolar os alunos do Colégio, grupo multiatividades, puderam experimentar Kayak e andar de Stand Up Paddel. Foi sem dúvida uma experiência inesquecível e a repetir certamente.

20


Pastoral

Ao longo deste ano letivo, a nossa Comunidade Educativa teve a oportunidade de expressar e viver a Fé em vários momentos significativos. Recordamos alguns deles:

Oração de Acolhimento

Mês do Rosário, mês missionário

SENTIDOS a partir do versículo do livro do Apocalípse 21,5, “Eis que faço novas todas as coisas” e da passagem do livro do Principezinho “O essencial é invisível aos olhos”, foi lançado o desafio de, ao longo deste ano, procurarmos ver o positivo, o belo, a novidade que sempre existe em cada um de nós, na natureza... em Deus.

Semana missionária, com a presença de missionários que partilharam a alegria da vida em missão, o que é, como a vivem e sensibilizaram para a consciencialização de que cada um de nós pode e deve ser missionário no local onde está.

Dia do Professor No dia 4 de fevereiro, no âmbito da comemoração do Dia do Professor, o Colégio recebeu, com muita alegria, o sr. D. António Marto. Depois de presidir à celebração eucarística, o nosso administrador apostólico confraternizou com as irmãs e os docentes.

Aderimos à proposta da AIS (Ajuda à Igreja que Sofre) “UM MILHÃO DE CRIANÇAS REZA O TERÇO” . Ao longo do dia todos os alunos e respetivos professores foram à capela do colégio e, aí, rezaram e meditaram mistérios do terço.

Assinalamos os momentos litúrgicos com orações, campanhas... - Via Sacra rezada pelas famílias através da plataforma Zoom, com a participação de um número muito significativo de pessoas. - Oração do Terço em família, no dia 13 de maio, pela plataforma Zoom. - Dia dos Pastorinhos - Semana das Vocações com a presença do Padre Rui Ruivo. - Orações de início e final de período E terminamos em beleza! No dia 2 de junho regressamos à Sé para celebrarmos a Eucaristia, enquanto Comunidade Educativa que está inserida numa paróquia. O nosso pároco Gonçalo Diniz celebrou e, com ele, demos graças a Deus por este ano vivido e pedimos-LHE as bençãos para continuarmos a SER como a nossa Madre Fundadora desejava “Educar é formar nas crianças o espírito, o coração e a inteligência”. Só assim faz/é SENTIDO(S)! Equipa da Pastoral

21


Leiria lidera rede europeia de segurança urbana O Município de Leiria é o coordenador de uma rede europeia associada à segurança urbana, da qual fazem ainda parte oito agrupamentos de municípios e cidades do velho continente. Sob o nome UrbSecurity e no âmbito do programa europeu UrbAct, esta rede tem como objetivos analisar estratégias e conceções ao nível do desenho urbano das cidades, que possam contribuir para evitar a segregação, o comportamento antissocial e, consecutivamente, melhorar a qualidade de vida do cidadão e a perceção da segurança urbana. Como metodologia, o projeto pretende implementar uma abordagem integradora e participada, envolvendo todas as partes interessadas e relevantes no processo de cocriação de um Plano de Ação Integrado para cada cidade participante. Lonforg (Irlanda), Madrid (Espanha), Mechelen (Bélgica), Mesto Michalovce (Eslováquia), Parma (Itália),

Projetos

Pella (Grécia), Associação de Municípios Szabolcs (Hungria) e a região de Romagna Faentina (Itália) são os parceiros que se juntaram a Leiria para debater e desenvolver metodologias. Numa primeira fase, o grupo pretende conhecer melhor os desafios de cada cidade e discutir métodos de trabalho, num evento que decorreu nos dias 16 e 17, nas ruas da zona histórica da nossa cidade e no auditório do Mercado Santana, com a colaboração e o empenho de alguns alunos do Colégio. Os nossos alunos foram bastante interventivos e contribuiram com perguntas e soluções bastante pertinentes. Foi sem dúvida um bom contributo para que Leiria seja uma cidade segura e atrativa para os jovens. Prof. Paulo Rosa

Dia da Espiga O Dia da Espiga foi mais uma excelente atividade promovida pelo Colégio para comemorar, em família, uma tradição que corre o risco de vir a cair no esquecimento. Por entre gritos de entusiasmo, gargalhadas e correrias, o colégio encheu as ruas com pais e filhos, avós e netos, munidos de um mapa e muito b o a d i s p o s i ç ã o, dispostos a conhecer as árvores da cidade. De posto em posto, miúdos e graúdos, em grupos grandes e mais pequenos, respondiam a perguntas de cultura geral, tiravam selfies junto das árvores que iam encontrando e recolhiam uma planta

22

para, no final, formarem o raminho, típico deste dia, que levariam para casa para recordarem um dia diferente, passado entre família e amigos. A fartura, no final d o p a s s e i o, fo i a recompensa que todos a p r e c i á m o s , juntamente com uma voltinha pela feira, para prolongar mais esta tarde em família. os meus parabéns ao CNSF por mais uma atividade diferente, promotora da tradição, da cultura e dos valores em família. Aguardamos com expetativa o evento do próximo ano! Rodrigo Paz, pai do Gonçalo Paz, 5ºB


Biblioteca

Semana da Leitura

Os alunos do colégio participaram em várias atividades de leitura, na semana de 7 a 11 de março, no âmbito do Projeto "Ler sempre e em qualquer lugar", promovido pela Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira. Assim, para comemorar o centenário do nascimento de José Saramago, no dia 8 de março, os alunos do 6ºB tiveram oportunidade de ouvir um conto daquele autor, no Castelo de Leiria, após uma visita guiada por uma "princesa medieval", que lhes ofereceu um bonito marcador com um poema de Saramago. No dia 10 de março, os alunos do 4ºano e os do 5ºA deslocaram-se à Biblioteca Municipal e leram a obra "A maior flor do mundo", de José Saramago, assim como diversos poemas daquele autor. Durante toda a semana, os alunos dos vários anos e ciclos puderam desfrutar de momentos de leitura recreativa, dentro e fora da sala de aula.

No caminho entre o Colégio e a Biblioteca Municipal, eu senti-me corajosa por ir ler um excerto de um texto. Fiquei orgulhosa de mim mesma e estou feliz por ter lido em frente dos colegas do 4º e 5º anos. (Rita Silva, 5ºA) Eu gostei, porque o tempo de silêncio de leitura foi calmo e assim a história passa na nossa cabeça com mais clareza. Desta forma percebemos e imaginamos melhor a história. (João Pedro, 6ºA) Eu gostei muito da semana da leitura, pois conseguimos aprender de uma forma mais divertida. (Sofia Brízida, 6ºB) Poder ler durante 5 minutos todos podemos, mas ler na aula em companhia com os colegas, ver o livro de cada um, apreciar aquele bocadinho… foi muito bom! Gostaria que se repetisse. (Maria Carolina, 6ºA) Por professoras Ana Batista e Ana Ogando

Um sábado com Afonso Lopes Vieira No passado dia 19 de fevereiro, três alunas do Colégio de Nossa Senhora de Fátima foram à Biblioteca Municipal de Leiria recitar três poemas do livro "Animais Nossos Amigos", de Afonso Lopes Vieira. "O Cão", "Os Passarinhos" e "O Lobo e São Francisco de Assis" foram os poemas escolhidos pelas alunas. A atividade inseriu-se no lançamento de uma nova edição daquele livro. As alunas gostaram imenso desta iniciativa, pois consideraram-na uma forma muito interessante de aprenderem mais sobre a poesia e sobre um poeta da sua terra. Segundo as alunas, “Esta experiência ajudou-me a melhorar a minha leitura em voz a l t a e a conhecer novas obras dentro do mundo literário. Não nos podemos esquecer da grande ajuda que a nossa professora de Português, Ana Batista, nos deu, reservando tempo das suas aulas para treinar connosco”. As discentes acrescentaram que este projeto deveria repetir-se futuramente com outros alunos para que, também eles, possam vivenciar uma experiência idêntica. Por Mariana Santos, Rita Moura e Sofia Oliveira, 6ºA

Concurso "O Melhor Leitor da Biblioteca Escolar" Ao longo do ano letivo, os alunos do Colégio participaram no concurso " Melhor Leitor da Biblioteca Escolar", organizado pela Câmara Municipal, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares de Leiria. Este tem como objetivo incentivar e premiar o prazer de ler, de forma autónoma e lúdica, assim como consolidar hábitos de leitura e estimular a frequência de leitores na biblioteca. Os alunos Maria Carolina Domingos, do 6º ano, e Francisco Gomes Faísca, do 8º ano, foram os melhores leitores da Biblioteca Escolar do ano letivo de 2021-2022. Aos melhores leitores distinguidos ser-lhes-á atribuído um p ré m i o e u m ce r t i f i c a d o d e participação. Prof. Responsável pela Biblioteca Ana Ogando

23


Uma Aventura Literária Mais uma vez, a Sofia Oliveira, do 6ºA, está de parabéns! Depois de ter ganho o 2º lugar no Concurso Uma Aventura Literária 2021 o ano passado, ganhou este ano uma Menção Honrosa no Concurso Uma Aventura Literária 2022. Fica aqui o seu texto:

Heroínas no Alviela Beatriz e Carolina, duas irmãs, de 14 e 12 anos, respetivamente, tinham em comum, entre outras coisas, um gosto especial pelas Ciências da Natureza. Por isso, não era de estranhar para ninguém, que fosse na natureza que passasse os seus tempos livres. A aprender, a participar em ações ambientais ou simplesmente a passear. E as próximas férias escolares já estavam bem preenchidas! Iriam colaborar, em regime de voluntariado, com o Centro de Ciência Viva do Alviela, durante um mês. Este Centro de Ciência tem como missão valorizar o património natural, não só da nascente do rio Alviela, mas também da zona que o envolve, em que a água, o carso (o planalto rochoso calcário donde ela brota) e os morcegos têm um papel de destaque. Sim, morcegos! Animais pelos quais a Beatriz e a Carolina tinham um fascínio desde pequenas. Apesar de serem mamíferos de reduzido porte, para elas eram animais interessantíssimos. Desde a confirmação da sua participação que as suas emoções andavam num alvoroço, de tanto entusiasmo. Já os seus pensamentos… bem, esses deambulavam pelas grutas, em aventuras noturnas, percorriam as matas, em passeios científicos, e conseguiam ainda, mergulhar nas águas puras e cristalinas do Alviela. O tão desejado dia chega por fim, para alívio dos pais que já não as podiam ouvir falar sobre o tema. Em pouco tempo estavam ambientadas e as tarefas, fossem elas quais fossem, eram sempre desempenhadas com vigor e a melhor das vontades. Uma das missões mais entusiasmantes, em que participavam, consistia na monitorização das colónias de morcegos existentes nas muitas grutas da estrutura cársica do Alviela. Em algumas dessas grutas foram instaladas câmaras de videovigilância o que tornava possível observar os morcegos a partir do Centro. A Carolina ficava fascinada só de os ver apinhados uns contra os outros, mas preferindo sempre, claro, observá-los ao vivo na gruta. Infelizmente isso só acontecia em condições muito especiais e com as visitas muito controladas para evitar perturbar a vida dos morcegos. Se calhar no inverno, altura em que eles hibernam, teriam tido mais oportunidades para os ver, pensava às vezes para consigo, ligeiramente desapontada. Numa dessas visitas às grutas, o responsável mencionou que os morcegos conseguiam deslocar-se para caçar, a mais de 30 km de distância dos seus abrigos. Acrescentou depois que os habitantes das aldeias circundantes nem sempre

24

Concursos

apreciavam as suas visitas e que na semana anterior se tinham deparado com alguns morcegos mortos à entrada da gruta, mas que o Centro já se encontrava a investigar o sucedido. No regresso a casa as meninas não conseguiram deixar de pensar nisso. Como é que era possível que existisse alguém que se atrevesse a ameaçar a continuidade desta, ou de qualquer outra espécie? Apesar de assustadas, estavam decididas a descobrir o autor dos ataques aos morcegos do Alviela. Na manhã seguinte pegaram nos binóculos e no telescópio monocular que possuíam e montaram um posto de vigia, na encosta de fronte para a entrada da gruta. A manhã passou sem sinal de qualquer espécie. Infelizmente, o aproximar do meio-dia ditou o abandono do posto de vigia, pois tinham os pais a aguardar por elas para o almoço. Quando mais tarde regressaram ao local, foram surpreendidas por pegadas recentes no caminho de acesso à gruta, o que as fez ficar em alerta. Apressaram o passo e quando lá chegaram descobriram com grande horror, novas vítimas do atacante. Decididas a não perder o encalce das pegadas, prosseguiram sem medir os perigos. Rapidamente, seguiram o rasto, ainda fresco e bastante nítido, que as levou a uma quinta onde encontraram um agitado agricultor. Quando se aproximaram conseguiram compreender que estava a praguejar contra os morcegos. Neste momento, as irmãs perceberam que havia chegado o ponto de pedir ajuda e telefonaram ao responsável do Centro, que se prontificou de imediato a tomar conta da ocorrência. - É sempre melhor começar por uma ação de sensibilização, permitir às pessoas a possibilidade de alterar hábitos antigos. - disse o responsável, ao chegar junto delas e depois de detetar a deceção das meninas por ainda não ter sido chamada a polícia. - Infelizmente, em Portugal existem várias espécies de morcegos em extinção. - continuou - E o nosso principal dever é demonstrar que os morcegos podem viver uma vida discreta e silenciosa, sem atrapalhar ninguém, sendo em muitos casos peças essenciais no controlo de pragas. Se a mentalidade das pessoas mudar, todos saem a ganhar, não concordam? Elas até concordavam, mas não gostavam era de pensar que alguém matava morcegos e saia impune… Depois deste episódio, que as marcou profundamente, pensaram que a melhor maneira que tinham para ajudar era também elas sensibilizarem outras crianças e jovens para estas questões. Ainda as férias não tinham terminado, e elas já tinham falado com o professor de Ciências da Natureza, para as ajudar a criar um clube na escola que desse a conhecer aos outros alunos, os animais ameaçados em Portugal, a que deram o nome de animalis. Sofia Oliveira, 6ºA


Uma manhã de "Birra" no Colégio

Jornal do Colégio de Nossa Senhora de Fátima Ano XXV nº 75 junho de 2022 Coordenação: Prof. Susete Rasteiro, Prof. Paulo Rosa, Prof. Andreia Lagoa Capa e arranjos gráficos: Prof. Paulo Rosa Este exemplar foi totalmente composto, paginado e impresso no Colégio Nossa Senhora de Fátima Leiria

"Uma viagem com Sofia" e "O sonho dos Piratas" foram duas peças, para quinto e sexto anos, respetivamente, apresentadas, no dia 11 de março, aos alunos do segundo ciclo. Durante cerca de uma hora, os alunos puderam rir e viajar pelo mundo da literatura e dos sonhos com os três atores da Companhia de Teatro “Birra”. No final de cada espetáculo, houve oportunidade para conversar com o elenco, por forma a perceber um pouco mais sobre a profissão de ator. Eis alguns testemunhos: “eu gostei, uma vez que não tenho o hábito de ver peças de teatro e desta forma tive essa oportunidade. Estava um pouco diferente livro, mas eu sei que as peças nunca são iguais aos livros, e sim inspirados neles. Em suma, eu gostei muito e gostaria que mais atividades destas se repitam”. (Rodrigo Pedrosa, 6ºB) “No início da peça, começaram a cantar e a dançar e eu achei-lhes muita

piada. Além de ter sido muito divertida, eu achei que os adereços eram originais. Os atores explicaram muito bem a vida e obra de Sophia de Mello Breyner. Eu gostei muito!” (Rita Silva, 5ºA) “Eu gostei de assistir à peça, porque foi uma coisa um pouco fora do normal e como ainda não tinha lido o livro, despertoume a curiosidade de o ler. O que mais me agradou foi ver os personagens a fazer a peça como se fosse mesmo real. Achei esta atividade muito gira e e n g r a ç a d a ”. (Margarida Pires, 6ºA) “Gostei bastante de assistir à peça de teatro " O sonho dos piratas", pois adoro peças de teatro. Desconhecia a história, que achei interessante, tendo ficado com vontade de ler o livro. Foi interpretada de uma maneira muito divertida. Espero que haja mais oportunidades como esta!” (Matilde Andrade, 6ºB) Por professoras Ana Batista e Ana Ogando

O quinto ano parte à aventura Na passada quarta-feira, 25 de maio, ambas as turmas do 5º ano, realizaram uma visita de estudo ao CIBA, Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota, na disciplina de HGP. O 5º ano embarcou nesta visita de estudo com o professor Joel Valente, a professora Andreia Lagoa e o estagiário João. De manhã o 5º ano A foi fazer arborismo no Parque Aventura S. Jorge, com a professora Andreia Lagoa e o estagiário João, enquanto o 5º ano B foi ao museu, com o professor Joel Valente. Por volta das 12:30, as duas turmas encontraramse para o almoço, convivência e alguns alunos aproveitaram para ir comprar algumas lembranças à loja do museu.

Depois o 5º ano A foi ao museu com o professor de História e Geografia de Portugal, enquanto, isso, o 5º ano B foi ao arborismo, com a professora Ana Lúcia Natário (a professora Andreia Lagoa trocou com a prof. Ana). As duas turmas reencontraramse e lancharam. Os 5º anos de seguida entraram no autocarro e voltaram para o colégio. A visita de estudo consistia em estimular o gosto pela história local, desenvolver o sentido crítico e a reflexão histórica, conhecer o espaço onde decorreu a Batalha de Aljubarrota e consolidar os conhecimentos sobre a crise do séc. XIV e a Identidade Nacional. José Pedro Antunes Alves e João Tiago Oliveira, 5ºB

25


O grande desafio do 6.º ano Nos passados dias 28 e 29 de abril, quinta e sexta, os alunos do 6.º ano do CNSF participaram na atividade o "Desafio", na praia do Pedrógão. Esta atividade, organizada pelos professores Ana Rita Lopes e Sara Cruz, com a colaboração da professora Andreia Lagoa e do professor José Artur, teve início no Colégio às 9 horas com a visualização do filme "Divertida m e n t e ". O s nomes dos grupos que se iriam formar foram escolhidos com base nas personagens do filme. A seguir os alunos dirigiram--se, a pé, para o parque da Almoinha onde almoçaram e brincaram enquanto aguardavam pelo autocarro que os iria levar à Valorlis. Nesse local visitaram as instalações da empresa e debateram as várias questões sobre o processo de reciclagem. Depois disso, continuaram a viagem de autocarro até à praia do Pedrogão com destino à Casa da Cáritas, onde iriam pernoitar. No Pedrogão realizaram uma atividade em grupo designada "Sentir a vila". Esta consistia em percorrer a vila do Pedrógão para a conhecer melhor. Cada posto da atividade tinha um desafio que os grupos

Desafio

tinham de executar. A atividade terminou pelas 19h00 horas seguindo-se o jantar, novamente na Cáritas, e depois um pequeno convívio. Na manhã do dia seguinte os alunos foram realizar uma caminhada pela mata orientando-se através dos sinais elaborados com papel higiénico que nela foram colocados. Ao meiodia fizeram uma pausa para almoçar e conviver, brincaram muito! A seguir prosseguiram para o local onde se realizou o último desafio, o jogo da memória. A cada um dos desafios eram atribuídos pontos que, no final, permitiram encontrar o grupo vencedor. O passeio terminou às 17h00 horas com uma recolha do lixo na praia. No regresso à casa da Cáritas foram divulgados os resultados finais. O grupo vencedor foi a equipa "Pai", mas todos foram premiados com um lanche de piza. Os alunos adoraram a atividade e consideraram uma boa maneira de aprender em conjunto. Prof.ª Ana Rita

Campo Jovem No âmbito de promover capacidades sociais e interpessoais, ambas as turmas do 7.º ano, do Colégio Nossa Senhora de Fátima deslocaram-se para o Campo Jovem, em Tomar no caloroso dia 14 de junho. Acompanhados pelos seus diretores de turma, Joel Valente e Cristinia Carvalho. De manhã, começaram por ser divididos em grupos com o respetivo monitor, sendo eles o Daniel, o Duarte e a Madalena. Fazendo ao todo 6 atividades durante o dia. No período da manhã estiveram envolvidas as seguintes atividades, começando pelo slide, onde os alunos agarrados a um arnês com a devida segurança, deslizavam rapidamente entre o ponto de lançamento até o chão. Seguiu-se a canoagem, onde a pares remavam num lago observando animais marinhos de água doce. E por fim a ponte Himalaia pelo qual os alunos atravessaram com a segurança de um arnês e de um capacete.

26

Após a atividades seguiu-se o almoço, onde tiveram um momento de convívio de dança e canto, acompanhados de músicas escolhidas pelos próprios. Da parte da tarde, os alunos realizaram mais 3 atividades, laser tag, ao ar livre existindo duas equipas de três elementos uma contra a outra. A próxima atividade fora o pedal-kart, um percurso a pares onde os alunos tinham a opção de concorrer uns contra os outros. E no final, o eleminatior, um jogo num insuflável onde os alunos enfrentavam obstáculos deitando-se, não podendo estar mais de 3 segundos no chão. Para o final da tarde os alunos, lancharam e puderam comprar gelados, agradecendo ainda aos monitores pelo seu trabalho para com eles. Apesar do calor, todos os alunos conseguiram realizar e divertir-se nas atividades, guardando fantásticas memórias desse dia. Por: Carolina Crespo 7.ºB e Cármen Jesus 7.ºA


No início dos anos 80, Peter O’Halloran, um professor de Matemática em Sydney, na Austrália, elaborou uma prova digital que passou a ser resolvida por milhares de alunos simultaneamente. Anos depois, em 1991, dois professores franceses, André Deledicq e Jean Pierre Boudine, decidiram iniciar o concurso em França, e em homenagem ao colega australiano, deram-lhe o nome de “Kangourou”. Mais tarde em junho de 1994, em Estrasburgo, no Conselho Europeu, a Assembleia Geral dos representantes de dez países europeus (Espanha, França, GrãBretanha, Hungria, Itália, Moldávia, Polónia, Rússia e Eslovénia) criou o “Canguru Matemático sem fronteiras”. Este concurso hoje está presente em mais de 80 países, incluindo Portugal. O objetivo do Canguru Matemático é estimular o gosto pela matemática. O Canguru Matemático foi introduzido em Portugal no ano de 2005. E o Colégio de Nossa Senhora de Fátima é uma das muitas escolas que participam e tem tido excelentes resultados.

Canguru Matemático 2022 Os alunos do 2º e 3ºciclo do CNSF participaram e obtiveram excelentes classificações Categoria

Escolar

Matematicando

Nº Participantes 274 5930 6428 13928 7800 3039 1704 560

Elaborado por: João Tiago Oliveira, Duarte Craveiro, Malick Torres e Rodrigo Sousa 5ºB

Cadete

Categoria Mini-Escolar-I Mini-Escolar-II Mini-Escolar-III Escolar Benjamim Cadete Júnior Estudante

Benjamin

Este ano participaram 44663 alunos, a nível nacional, divididos pelas oito categorias:

Classificação Ano / Turma nacional 1º 1º 1º 2º 4º 4º 5º 9º 9º 10º 10º 10ª 10º 12º 15º 18º 8º 12º 25º 30º 45º 54º 64º 69ª 74ª 7ª 112º 140º 140ª 140ª

5B 6A 6A 6B 6A 6A 6B 6A 6B 5B 6A 6A 6B 6B 6B 6B 8A 8B 8B 7B 7B 8A 8B 7B 7B 9A 9A 9A 9A 9A

Nome João Oliveira Maria Domingos Rita Moura Pedro Teló Miguel Roda Tomás Baptista Margarida Godinho Ana Saraiva Maria Galvão Duarte Craveiro Gonçalo Bento Sofia Oliveira Tiago Domingues Beatriz Gil Duarte Silva Maria Lopes Francisco Faísca Guilherme Branco Ricardo Ferreira Ana Castro Rodrigo Gaspar Rafael Ramos Catarina Batista João Miguel Silva Pedro Vieira João Belo Bernardo Silva Francisco Barreira Margarida Carreira Pedro Grãos

Olimpíadas da Matemática 2021/2022 Entre os dias 7 e 10 de abril, estive presente na final das Olimpíadas da Matemática deste ano letivo, nas Caldas da Rainha. Com um total de cerca de 90 alunos, desde o 6° ao 12° ano, tive a oportunidade de conhecer pessoas com algo em comum comigo: o gosto pela Matemática. Tive também a oportunidade de ouvir explicações de professores universitários e de "crânios" da Matemática. É algo que não acontece todos os dias. Claramente saí de lá com mais conhecimentos, mais amizades e, de certa forma, mais pontos de vista de como resolver problemas. Maria Leonor Oliveira, 9ºB

27