Page 1

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE EIXO

Clube Europeu de Eixo O U T U B R O V O L U M E

1 ,

E D I Ç Ã O

1

2 0 1 4


PÁGINA

2

Editorial—Regresso às aulas

Novo ano, novo canto Nova “pena” para novo encanto Assim surge esta nova revista Na aurora do ano corrente Depois da epopeia em busca de um nome conveniente Foste «Arauto», «a Europeia», «Gazeta Escolar», «Correio da Escola», «Voz Estudantil», «Voz do Saber» «Euromagazine», «Eurojornal», E … «Escola em Ação» Porém Livre surgiste Teu Canto liberto será As páginas da tua “vida” Dos feitos dos alunos se alimentará E nos professores se cimentará ? Caros leitores, Assim começa o número 1 da revista da responsabilidade do Clube Europeu, num ano onde a desesperança parece assolar famílias, escolas, países, Europa… Pretendemos neste “canto” divulgar as atividades do clube e do Projeto Erasmus+ , abraçando livremente todos os contributos da comunidade escolar. Haverá sempre um “cantinho” para a divulgação dos seus/teus trabalhos. Não temos a pretensão de construir a revista com um tempo determinado. Porém, temos esperança de, com a vossa ajuda, conseguirmos lançar um número periodicamente. “Alea jacta est “, Os dados (neste caso as sementes) foram lançados. Sejam bem-vindos! Isaura Teixeira e Lurdes Silva


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

3

Mensagem do Diretor Desde o início dos tempos que o homem sentiu a necessidade de comunicar, fosse para expressar a sua cultura, ideias ou sentimentos. A comunicação sempre acompanhou a evolução do ser humano. Recuando à pré-história, encontramos vestígios de pinturas e gravuras rupestres, passando pela invenção da escrita na Suméria, da imprensa de Gutemberg, ou da rádio e televisão, até à atualidade, onde imperam as novas tecnologias da informação e comunicação. Fazendo a Escola Básica de Eixo parte desta sociedade em constante mudança e atualização, revelou-se fundamental encontrar novos caminhos e formas de envolver a nossa comunidade educativa, fazendo-a participar naquilo em que acreditamos. Assim, nasce a primeira edição da “Canto Livre”, a revista online do Clube Europeu, a quem cabe a dinamização de atividades no âmbito da educação europeia, através de projetos como: Projeto Erasmus + eTwinning, Europe Direct, Go Local, “J’ai ma place au collège”, ou o Projeto Erasmus + 2014-2016, cujos objetivos fundamentais se prendem com a luta contra o insucesso e abandono escolar. É nosso desejo que a “Canto Livre” seja mais uma montra e um veículo de partilha das boas práticas que se desenvolvem no nossa Agrupamento, onde todos os professores e alunos encontrem lugar para dar a conhecer à comunidade educativa as experiências, projetos e atividades desenvolvidas. Boas leituras.

Tiago Lourenço


PÁGINA

4

Clube Europeu: Quem Somos

☺Olá! Eu sou a Ana Brinca, tenho 14 anos. Sou portuguesa e vivo em Aveiro. Estudo na escola EB de Eixo, adoro matemática e inglês. Sou tímida, engraçada, simpática e boa ouvinte. ☺Olá, chamo-me Beatriz e sou do 9ºB. Sou da Escola Básica de Eixo e a minha disciplina preferida é English. ☺Olá! O meu nome é Diogo Fernandes e tenho 14 anos. Frequento o 9º Ano e as minhas disciplinas preferidas são Inglês e Francês. ☺Hi! My name is Andreia Matos. I’m 13 years old and i’m Portuguese. ☺Olá chamo-me Joana e tenho 14 anos. Vivo em Eixo-Horta. Estudo na escola de Eixo e a minha matéria preferida é matemática. ☺Olá! Eu chamo-me Luna Morgado, tenho 13 anos, as minhas disciplinas preferidas são Inglês, Francês e Físico-química. ☺Eu sou Carolina , frequento o 8ºB da Escola Básica de Eixo. ☺Olá, o meu nome é Inês. Ando no 7ºB na escola de Eixo e as minhas disciplinas favoritas são: inglês, francês, português, físico- química e educação física. Sou amiga, um pouco tímida, teimosa, refilona e orgulhosa. ☺My name is Nicole Fradoca and I’m 13 years old. I am in 8ºB. I'm speaking, crazy and lazy.


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

Tolerance and discrimination Lançado o desafio, os alunos das turmas do 9º ano, cantaram livremente “ensaiando” poemas sobre o tema “Multicultural society- Tolerance and discrimination”. E...é caso para dizer, temos poetas no nosso «canto» ! Discrimination Discrimination is... Intolerance and criticising Sexual orientation Colour and culture Religion and Inter-racial relationships… Many people are Inconvenient when they judge others Never thinking they can be discriminated too. Actually you must Try to put yourself in others’ shoes and be Intelligent enough to respect from now Onwards those who are somehow distinct Never discriminating against the difference YOU! Think about Who you are And never change Be yourself Say NO to Racism!

Patrícia Pinto, 9ºA

Catarina Pires, 9B

“While skin color is more important than the brightness of the eyes, three will be War.” Bob Marley

imagem da internet em: http://usdeb.deviantart.com/art/White-Black-Gay-Straight-Religious-Atheist-Human-297709475

5


PÁGINA

6

Being different is an honour! I see people being discriminated I see kids getting all this hate They are just kids they don’t want no stress They want a decent life but it is just a mess Why do you trip at the colour of my skin On whether I’m fat or whether I’m thin? We haven’t got a choice We have to live in this world Being different is an honour And I’m not going to spend my life judging people for being different from me. Ana Celestina Barros, 9B Dogs and cats bite East and West fight Christians and Jews hate Black and White discriminate Brothers and sisters love Some countries share But they don’t really care What can we do? That’s all up to you!

Discrimination and Tolerance We must accept other cultures Even though we do not think the same way Even if we do not believe in the same religions We must accept the others as they are Without judging them! Luna Morgado, 9A

Ricardo Tavares, 9B


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

Respect Look at me! Look at who I am Not at what I look like Don't listen to everything you hear We are very much alike In spite of our different aspect We all deserve the same respect Ana Gaspar, 9B

Exposição "O Barco de Papel " de 3 a 12 novembro na biblioteca .

PÁGINA

7


PÁGINA

8

Clube Europeu assinala dia Europeu das Línguas Foi no passado dia 26 de setembro que decorreu em Aveiro um PeddyPaper para comemorar o dia Europeu das Línguas . Na atividade participaram os alunos inscritos no Clube Europeu mas, também , alunos do 9ºB. A atividade consistia num PeddyPaper pela cidade de Aveiro. O objetivo da atividade era conhecer melhor os recantos da cidade de Aveiro em que passamos e por vezes não reparamos. Todos os grupos foram acompanhados por alunos da escola EPA do curso de turismo que deram todo o apoio aos participantes. Todos os grupos concluíram a prova, em destaque a equipa vencedora: Emanuel Martins, Bruno Rodrigues, Ricardo Tavares e Rafael Tavares do 9ºB. Mas , todos os alunos receberam uma pequena lembrança. Esta atividade consistia em chamar a atenção para a importância das línguas . Ana Carolina—8ºB


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

Depois de uma tarde enriquecedora*, embora extenuante, «posamos» para a foto de «família». * só ainda não conseguimos saber , com rigor , o estilo arquitetónico do cruzeiro em frente à Sé de Aveiro. Hummm, será que algum leitor atento nos responderá?

9


PÁGINA

10

Fact File A fake European fact file FIRST NAME: Andrew SURNAME: Manuel Antonioni Figuiredation da Silvovski Vieira Marcelination NICKNAME: Zombie King DATE OF BIRTH: 30th March 1948 PLACE OF BIRTH: Lamego NATIONALITY: Portugueseuropean OCCUPATION: Retired Prime Minister, scares people on the streets Colour of hair: Brown Colour of Eyes: Red FREE TIME ACTIVITIES: Zombie ball FAVOURITE ZOMBIE: Zombie Granny

Well, his first name is Andrew and his surnames are awful, so, I’m only going to mention the last one, Marcelination. His dead friends call him zombie king. He was born on 30 th March, in Lamego. He is Portuguese. He is a retired Prime Minister and now he scares people on the streets. He has got Brown hair and red eyes. He is slow and creepy. In his free time he likes playing zombie ball. His favourite zombie Granny.

Cartoon de Inês 8ºB


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

11

31st October “Halloween Nightmare

Do you know why we carve jack-o’-lanterns on Halloween? The origins of this curious tradition actually date back hundreds of years, to the early Puritan settlers in the American colonies. The Puritans believed that every Halloween, the Devil would enchant the pumpkins’ faces so that they would come to life and say complimentary things about the legs of all the Puritan men, such as, “Nice legs. Very muscular and “Your legs are tremendous!” The man who got the most leg-based compliments from the jack-o’-lanterns would then be forced to spend Halloween in jail. To this day, we still carve faces into pumpkins on Halloween to keep the Puritans’ tradition alive!

Professora Mónica Campelos


PÁGINA

12

My origins Hi! My name is Jacinta and I’m 14 years old. My grandparents are from Horta, and they were born there. They have never moved to another town or village. It’s a quiet place and they like that. Among my relatives, my three uncles moved to different countries, Switzerland and the USA because of economical problems. I wouldn’t like to emigrate because I like Portugal, my whole family was born here. My origins and roots are here! Jacinta 9ºA

My parents are from Africa in Guinea-Bissau. They were born there, and then my mother came to Portugal with my grandfather and her stepmother when she was six years old. I don’t know exactly how old my dad was when he came to Portugal, but I think he was young, too. My grandfather was born in Portugal, in Aveiro. He went to Bissau on a business trip and he met my grandmother, who was born and raised in Guinea-Bissau. They dated for a while and then, they had my mom and my uncle. Some years later, my grandfather fell in love with another woman, who is my mom’s stepmother. She immigrated to Portugal and had three kids. My aunt travelled to France because she received a scholarship. Once I asked her why she preferred France, and she told me “Life is better there”. I wish I could travel to New York because I consider it a wonderful place. Well, I’d like to study there and learn English. I mean, I love Portugal, but I hope to be like those people that travel around the whole world and get to see amazing places. Ana Celestina nº1 8ºB


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

13

I came from a Portuguese family, with no connections to other countries. My grandmother told me that when my grandfather went to war, he got attached to the Angolan culture and started to eat Angolan traditional food, with which he became fond of. My father’s uncle emigrated to England a few years ago. Now he lives in an apartment in London. He opened his own restaurant about two years ago and he’s having a lot of success with Portuguese traditional dishes. I would like to study in another country like France or Spain because I would learn about their culture, traditions and organization. Ricardo Tavares Nº23 9ºB

I am what I am! Hi my name is Catarina Pires, I’m 15 years old and I am in year 9B. I am going to answer to a challenge from my English teacher. So, I’m writing about myself, what I do when someone talks about me, what I think and feel about that and maybe give you some advice. I’m a girl (of course) and I don’t care about what people say or think about me. I am not going to change my personality only because other people say bad things or good things about me. I am what I am and I feel good about it! I don’t want (or pretend) to be someone I’m not. I think that people who talk about the others want to “show off”. They need someone to look at them, and as no one “sees” them, they try to attract people’s affection. Or maybe they’re just jealous/ envious about the person you are. If you care too much about what others think; if you feel sad; if you try to change yourself just because “others” speak evil of you or backbite you; Show them that you don’t care about what they think. Be strong, ignore and be yourself! Catarina Pires, 9B


PÁGINA

ERASMUS + O Erasmus + é um projeto financiado pela União Europeia que visa o intercâmbio de saberes entre escolas dos estados membros. Deste modo, só podemos estar felizes com a parceria conseguida com escolas de 6 países Europeus: França (Parceiro Coordenador, cidade de Salviac , Midi-Pyrénées); Itália (Alcamo, Sicília); Espanha (Málaga); Grécia (Ilha de Corfu); Roménia (Caracal no Sud-Vest Oltenia ) e Polónia (Bestwinka). Muito trabalho nos espera pois o projeto “J’ai ma place au collège” desenrolar-se-á durante dois anos, de setembro 2014 a agosto de 2016. A título de curiosidade, deixamos um pequeno apontamento sobre cada um dos países. As restantes informações seguirão nos próximos números. Convidamos, desde já, os nossos leitores que já tenham visitado algum destes países que contribuam enviando fotos legendadas, pequenos relatos, histórias de viagens.

Polónia Nicole, Andreia, Carolina e Gabriela— 8ºB

Capital: Varsóvia Língua: Polaca Moeda: Złoty Superfície: 312 679 km² População: 38 441 588 habitantes

Portugal

Espanha Capital: Lisboa Língua: Portuguesa Moeda: Euro Superfície: 92 0903 km² População: 10,46 milhões de habitantes

Capital: Madrid Língua: Castelhano ou espanhol Moeda: Euro Superfície:504 030km2 População:47 265 321 habitantes


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

15

Escola de Eixo na Europa….e a Europa em Eixo

Polónia

Capital: Varsóvia Língua: Polaca Moeda: Złoty Superfície: 312 679 km² População: 38 441 588 habitantes


PÁGINA

16

Entrevista com…….. Natural da Gafanha da Nazaré, Lúcia Iolanda Monteiro, de 53 anos, licenciou-se na Universidade de Aveiro. Lecionou na Escola Secundária José Estevão, Escola Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima, Escola Básica 2,3 Aradas e, neste momento, leciona na Escola Básica de Eixo. Dirigiu a Escola de Eixo entre 1998 e 2008. Os seus passatempos preferidos são cozinhar, ler e fazer viagens.

Há quantos anos leciona? Há 28 anos. Quantos anos tem de serviço? Também 28 anos. Que balanço faz deste seu percurso profissional? É um percurso gratificante (…) mas é um percurso com algumas dificuldades pelo meio(…) sobretudo é uma profissão cansativa e esgotante.(Risos) É um percurso de alguma maneira estável porque tive períodos longos nas escolas onde lecionei e marcados pela experiência profissional, pela experiência de desenvolvimento de projetos. Se tivesse que fazer, neste momento, uma escolha profissional, optaria pelo ensino? Sim, apesar de todos os problemas atuais associados ao ensino. Mas optaria por ser uma questão de gosto pessoal e também de (…) vocação. Senti vocação para desempenhar esta tarefa e esta função de professor. Sabemos que não é qualquer um que pode ser professor como não é qualquer um que pode ser presidente da república (risos), nem aluno. Alunos todos podem ser, mas nem todos são alunos, ou seja, todos têm a oportunidade de ser alunos mas nem todos são alunos, são pessoas que andam na escola a pensar que são alunos ou a fazer que fazem. (risos) O que tem sido mais compensador na sua profissão? A relação com os alunos, para mim, isso é o mais importante. E é compensador porque nós não damos só aulas, ensinamos as pessoas a ser pessoa, a pensar pela sua própria cabeça e sobretudo ensinamos cada um a criar as suas próprias ideias e valores. Isso para mim é fundamental. Para além de ensinarmos Português ensinamos também outras coisas. Através do Português ensinamos uma maneira de ser e de estar e formamos a personalidade das pessoas … Também é gratificante ver os meus alunos a saírem da escola com boas notas e a terem um caminho de sucesso. E fico com uma sensação de dever cumprido (risos)


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

17

Pelo contrário, o que a tem desapontado mais? A falta de lealdade das pessoas, a lealdade nas pessoas é o mais importante para mim. Como é a sua relação entre os colegas? É boa. Eu sou uma pessoa que tem uma personalidade difícil, sou uma pessoa que não aceita qualquer coisa à primeira, questiona sempre tudo. Mas depois de uma boa conversa, o que é fundamental, e de saber qual é a intenção verdadeira das pessoas ,por isso é que eu nunca aceito nada de mão beijada, porque gosto de perceber qual é a profundeza das coisa e a sua razão… Sou uma pessoa que gosta de uma boa gargalhada, e há pessoas que dizem que tenho um bom sentido de humor… Já teve algum caso em que se tenha desiludido com um aluno? Não, tenho alunos que às vezes não correspondem às minhas expectativas, mas isso não quer dizer que seja uma desilusão desse ponto de vista. Lembra-se de um momento particularmente gratificante na sua carreira? Gratificante (…) Lembro-me de tantos (risos). Lembro-me que quando a escola Secundária Jaime Magalhães Lima celebrou os seus muitos anos de existência, eu fui convidada para estar presente na cerimónia. E foi um momento muito gratificante porque alguém reconheceu o meu trabalho, para além de já não dar aulas naquela escola há 16 anos. E de facto eu ter sido convidada foi gratificante. Mas também é gratificante, todos os anos, o facto de os meus alunos saírem da escola com um bom desempenho, com boas notas nos exames e continuarem com boas notas no prosseguimento de estudos. E, para mim, é o mais gratificante que existe. Antes de nos despedirmos, quer deixar uma mensagem a alunos e encarregados de educação que possam vir a ler esta entrevista? A mensagem que eu deixo é de perseverança e de uma boa formação. A aposta da educação (…), isso é fundamental para definir o futuro. A formação de muitos valores. E a mensagem é que os pais devem acreditar na escola, porque é na escola que nós andamos todos os dias a dar o nosso melhor. Para os alunos digo que eles devem acreditar no futuro e investir nos estudos porque isso determina a vida que vão ter. Sei que não há emprego e que há muitas dificuldades, mas um dia vai aparecer uma oportunidade e é nessa oportunidade que têm de mostrar aquilo que são. Acha que todos os alunos que lecionou ficaram com boa impressão de si? Não. Porque eu nunca tentei agradar a todos. Nós temos que fazer uma escola e primeiro temos de fazer aquilo que temos de fazer (risos). Nem sempre estamos contentes com o que fazemos, mas temos sempre a ideia que o dia seguinte é melhor e é essa esperança que nos mantém vivos. Obrigada pela disponibilidade! Entrevista realizada por: Carolina, Rita, Andreia, Gabriela– 8ºB


PÁGINA

18

LIVROS……. O Quadro europeu comum de referência para as línguas é, atualmente, uma referência para professores, investigadores, decisores políticos, pois fornece uma base comum para a elaboração de programas de línguas, linhas de orientação curriculares, exames, manuais, etc. na Europa, mas que pode ser, sem dúvida, extensivo a outros continentes. Descreve exaustivamente aquilo que os aprendentes de uma língua têm de saber para serem capazes de comunicar nessa língua e que saberes e capacidades têm de desenvolver para serem eficazes na sua atuação. A descrição abrange também o contexto cultural dessa mesma língua e define os níveis de proficiência que permitem medir os progressos em todas as etapas da aprendizagem ao longo da vida.

Livros que já li……. Outros que gostaria de ler “O Recruta” Divertido e interessante. É o primeiro livro da saga CHERUB. É tão interessante que em 2005 ganhou o Red House Children’s Book Award. Neste livro o autor pega num rapaz de classe média-baixa e afetado pelo azar. De repente, torna a sua vida infeliz numa das mais excitantes aventuras alguma vez escritas. Quando terminei a leitura pensei que queria ler a coleção toda, o que tentarei fazer. Apelo às pessoas que ofereçam este livro a amigos, irmãos, crianças, adolescentes… principalmente que o leiam com sentimento. Com isto aprenderão que a leitura nos faz sonhar e maravilhar. Prós: É um livro adaptado a todas as idades, mas principalmente aos jovens. Ensina formas de sobrevivência. Contras: As cores da capa são bastante escuras, o que faz com que os leitores avaliem o livro pela capa e não o comprem nem leiam por acharem muito cansativo.. Inês Correia 8B


VOLUME

F E I R A

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

19

1 A 12 DEZEMBRO

D O

9h às 17h L I V R O

(encerrada 4ªfeira à tarde)


PÁGINA

20

Dia Europeu sem Carros

O Dia Europeu Sem Carros celebra-se anualmente a 22 de Setembro. Depois de beneficiar das comodidades que os avanços tecnológicos ofereceram ao ser humano dos países desenvolvidos, o homem tomou consciência do rumo que a sua vida tomou e colocou em risco a vida de todo o planeta. Várias têm sido as iniciativas que procuram sensibilizar o homem para a necessidade de proteger o meio ambiente. Entre elas, consta o Dia Europeu sem Carros, que consiste na adesão de diversas cidades europeias à dispensa do transporte próprio, o automóvel, durante um dia, recorrendo a transportes públicos ou não motorizados, como a bicicleta. O objetivo será viver em simultâneo uma experiência mais saudável para o Planeta e consequentemente, para todos nós. Esta iniciativa realiza-se anualmente, no dia 22 de setembro, desde 2000 (nasceu em França em 1998, mas a nível da União Europeia estreou-se em 2000). Aveiro tem aderido a este projeto. Apesar da adesão dos Aveirenses, todo o esforço é bemvindo. Ana Rita Pereira Gaspar Nº2 Turma: 9ºB

Dia Europeu da Depressão O Dia Europeu da Depressão é celebrado no dia 1 de outubro e este ano tem como tema “Sair da depressão: deixar de estar sozinho no meio da multidão”. A depressão é já um problema de saúde preocupante em muitos Estados-Membros. Mais de 50 milhões de cidadãos europeus já tiveram distúrbios mentais em algum momento das suas vidas. Inês Morgado 7B


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

21

Dia da Alimentação—16 outubro A celebração do Dia Mundial da Alimentação - 16 de Outubro - foi estabelecida em novembro de 1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a alimentação e a agricultura. Pretende-se com esta data alertar as populações para a importância de uma alimentação saudável e equilibrada, e para a problemática da fome, pobreza e subnutrição no mundo.

Concurso de Presépios Realiza um presépio, em qualquer técnica e com materiais à tua escolha. Entrega o teu trabalho aos professores de Educação Tecnológica , Educação Visual ou na biblioteca ,até ao dia 5 de dezembro. Para os melhores haverá prémios!!


PÁGINA

22

Informática no 1ºCiclo Alunos do primeiro ciclo a aprenderem os primeiros passos na utilização do computador, no âmbito das atividades de enriquecimento curricular.


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

23


PÁGINA

24

Experiências fotográficas do Clube


VOLUME

1,

EDIÇÃO

1

PÁGINA

25


Clubeeuropeu.aee@ebie.pt

Nesta Edição: Editorial Mensagem do Diretor Clube Europeu: Quem somos Poemas sobre a Tolerância e Discriminação Dia Europeu das Línguas

A Direção: Clube Europeu Colaboradores: Alunos do Cube Europeu Turmas: 7ºA e B; 8ºB; 9ºA e B.

Erasmus + Entrevista com…. Livros Dia Europeu sem Carros Dia da Alimentação Divulgação de actividades Agradecemos a colaboração de todos ! Contamos com ao vosso apoio para o próximo número.

Canto livre nº1  
Canto livre nº1  
Advertisement