Issuu on Google+

associação nacional das empresas do comércio e reparação automóvel Pessoa Colectiva de Utilidade Pública

N 309 Abril 2013/2.50€

SALÃO

AUTOPROMOTEC 2013 A coincidir com o seu 25º aniversário, a feira Autopromotec 2013 apresenta grandes novidades na cidade de Bolonha.

ENTREVISTA

ANDREA TASCHINI Director da Unidade de Negócios Aftermarket Sogefi Group

ANECRA diz:

“Frontalmente BASTA” Na conferência de imprensa realizada no passado dia 16 de Abril, a ANECRA deu a conhecer o manifesto “Frontalmente BASTA” onde propõe ao Governo medidas urgentes.


sd

go

de

ntes de volassa Bima

ra

2 1 s l mi hõe

de

SAC HS

ricou m fab ai s já

e 19 9 9 at é

a

O Volante Bimassa é a solução perfeita

para aumentar o conforto! Cada vez mais as expectativas dos condutores aumentam no que respeita á redução de ruídos e a suavidade de condução. Os Volantes Bimassa SACHS cumprem com os requerimentos de transmissão de vibrações determinados pelos fabricantes de veículos. Vantagens dos Volantes Bimassa SACHS: • Eliminação das vibrações do motor. • Poupança de combustível mediante regimes de revoluções mais baixos. • Permite diminuir o regime de revoluções ao ralentí. • Redução de ruídos. • Maior conforto de condução. • Protege a caixa de velocidades e outros componentes (silentblocks, suportes, etc.)

www.zf.com/pt


EM FOCO UMA PERFEITA ABERRAÇÃO … O Setor Automóvel em Portugal está a passar por uma crise sem precedentes ao nível do Comércio e da Reparação Automóvel, facto que está a conduzir à falência grande parte do seu tecido empresarial e, consequentemente, a contribuir de forma muito expressiva para o agravamento da elevadíssima e histórica taxa de desemprego registada atualmente no nosso país. Recorde-se que, o mercado automóvel teve, em 2012, o seu pior ano em quase três décadas, com apenas 113.411 veículos vendidos em Portugal, menos 40,7% face ao ano de 2011. Além disso, os números registados nos primeiros quatro meses de 2013 não são, como se esperava, nada animadores, registando-se uma contração do mercado 0,6%, face ao período homólogo do ano passado. Como se não bastasse, a crise que Portugal atravessa está a impor uma travagem a fundo também nas vendas de veículos usados, que não resistem à descida do consumo e do crédito, tendo apresentado no ano de 2012 quebras na ordem dos 40%, assim como se verificou na atividade da reparação e manutenção automóvel. A continuidade e o eventual reforço das medidas de austeridade, aumentando os impostos diretos e indiretos, reduzindo ainda mais o já baixo rendimento disponível das famílias, trará inquestionavelmente maior retração do consumo e do investimento, contribuindo para o encerramento de mais empresas do Setor Automóvel, pondo inclusivamente em causa a sobrevivência do restante tecido empresarial e dos postos de trabalho inerentes. Na 23ª Convenção Anual da ANECRA, sob o lema “Frontalmente, Basta!”, foi apresentada, debatida e aprovada a execução de um Manifesto, que a Associação já entregou formalmente aos Órgãos de Soberania, baseado num cuidado diagnóstico sobre o estado do Setor Automóvel, o qual inclui um conjunto de medidas preconizadas pela ANECRA no sentido de inverter a grave situação que este setor de atividade atravessa, dentre as quais, nos permitem evidenciar a relativa à incidência do Imposto Único de Circulação (IUC) nos usados. Saliente-se que, com a entrada em vigor do IUC o facto gerador do Imposto deixou de ser o uso ou a fruição do veículo, tal como acontecia com o Imposto Municipal sobre Veículos, passando a incidir sobre a sua propriedade atestada pela matrícula ou registo em território nacional. Com efeito, a incidência deste IUC, passou, incompreensivelmente, a aplicar-se designadamente aos veículos usados expostos em parque para venda, por parte das empresas que têm como atividade principal a sua comercialização. Todavia, esta abrangência é obviamente muito prejudicial para estas entidades uma vez que, objetiva e manifestamente as viaturas por si disponíveis para revenda, não se encontram em circulação, não estando em consonância com a própria natureza do imposto. Realce-se que, o problema se agudiza e assume foros de enorme dramatismo particularmente quando estamos perante empresas que têm inúmeras, por vezes centenas de viaturas em stock durante períodos de dois a três anos consecutivos ou mais, situação agravada pela natural depreciação temporal e pela acentuada redução conjuntural da procura destes bens, para além de serem obrigadas ao seu recondicionamento periódico e a vendê-las abaixo do preço de custo, são ainda forçadas a pagar o IUC sobre veículos que durante esse tempo não circularam e muitas das vezes nem voltarão a circular. Se olharmos para as empresas cujo giro comercial se situa na

área do comércio de veículos pesados e de tratores o problema é ainda mais gritante e injusto face aos elevadíssimos valores a pagar, estando parados e, consequentemente, sem poluírem nem contribuírem para o desgaste das vias rodoviárias, e, por estarem sujeitos a uma enorme desvalorização comercial, podem, em casos extremos, fazer perigar a existência das empresas que se movimentam neste ramo de atividade. Por outro lado, quando um empresário procede ao pagamento do IUC referente a um trator, é forçado a pagar imposto no mês de aniversário da matrícula pelo valor máximo de um semirreboque, estando ainda a tipologia por definir, a que acresce o facto de poder não se encontrar em stock à data em que o imposto tem que ser liquidado. Face ao supramencionado e considerando que o atual IUC obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida do custo ambiental e viário que estes provocam, em concretização de uma regra de igualdade tributária, a ANECRA tem insistentemente exigido ao Governo a publicação de legislação que permita, por um lado, o cancelamento temporário da matrícula de forma a admitir a suspensão/isenção do pagamento do IUC para os profissionais revendedores de veículos usados quando, por falta de serviço, os veículos estejam imobilizados, ou seja, quando as empresas param por inatividade, ficando os documentos retidos até retomarem a sua atividade, à semelhança do que acontece com os veículos de transporte público rodoviário de mercadorias, e por outro lado, que possibilite a simplificação e agilização dos processos e circuitos relativos ao registo de propriedade automóvel, permitindo simultaneamente o saneamento e a atualização sistemática das bases de dados do registo automóvel, de modo a evitar as continuadas polémicas inerentes à legitimidade da cobrança do IUC. A ANECRA defende também que qualquer proprietário de um veículo que entregue o mesmo para abate num operador de desmantelamento autorizado e cuja data de entrega ocorra antes da data de aniversário da matrícula do veículo, esteja isento do pagamento do IUC. Isto é, a não sujeição ao IUC não se deve verificar quando o cancelamento de matrícula é efetuado pelo IMT, após a exibição de um certificado de destruição emitido por um operador de desmantelamento autorizado, mas sim, com faz todo o sentido, a partir da data em que o proprietário entrega o veículo para abate. Além disso, o cancelamento temporário de matrícula atrás mencionado deverá ter uma duração mínima de dois anos e os veículos abrangidos deverão ficar isentos da taxa de cancelamento de matrícula, bem como, caso haja reposição de matrícula, da respetiva taxa de inspeção extraordinária. Assim, é imprescindível que o Governo atue rapidamente de forma eficaz, avançando com as medidas específicas e necessárias para a revitalização do Setor Automóvel, quer na área do Comércio, quer na área da Reparação Automóvel, bem como, implemente políticas concretas e eficazes de apoio à manutenção e criação de emprego, num setor de atividade onde se impõe um notório esforço no sentido da racionalização e desburocratização dos processos administrativos. António Chícharo Presidente da Direção ANECRA

Director: António Chícharo Director Adjunto: Jorge R. Neves da Silva Direcção Financeira: José Luís Veríssimo Colaboração Técnica: Augusto Bernardo, Isabel Figueira, João Patrício, Patrícia Paz Publicidade: José Fernando, Joaquín Vicén, Joaquim Alves Pereira Propriedade: ANECRA Av. Almirante Gago Coutinho Nº 100 1749-124 Lisboa Tels. 21 392 90 30 Fax 21 397 85 04 Edição:

.com

IUC NOS USADOS PARA VENDA:

ANECRA Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel Pessoa Colectiva de Utilidade Pública Av. Almirante Gago Coutinho Nº 100 - 1749-124 Lisboa Tels. 21 392 90 30 – Fax 21 397 85 04 e-mail: lisboa@anecra.pt ANECRA PORTO Av. da Boavista, 2450 - 4100-118 Porto Tel. 22 618 98 43 Fax 22 618 98 64 e-mail: porto@anecra.pt ANECRA LEIRIA Av. Marquês de Pombal, Lote 25, 1º C 2400-152 Leiria Tel. 244 8146 86 Fax 244 81 47 19 e-mail: leiria@anecra.pt

AutoAftermarketNews anecra@autoaftermarketnews.com Design e concepção gráfica: brunocarvalho@ autoaftermarketnews.com Impressão: Lisgráfica Tiragem: 7.500 exemplares Preço: 2,50 € Reprodução de Artigos: É permitida em Portugal a reprodução dos artigos publicados na Revista ANECRA, desde que a origem seja assinalada de forma inequívoca e informados os nossos serviços. Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores. Inscrição na ICS: 110781 – Depósito Legal nº 17107/87 Membros Activos: C.C.P. – Confederação do Comércio e Serviços de Portugal; E.T.O. – European Tuning Organization; C.E.C.R.A. – Comité Europeu do Comércio e da Reparação Automóvel Isenta ao abrigo do nº.1 da al. a) do artigo 12º do D.R. nº 8/99 de 09.06 http: www.anecra.pt


reportagem

Convenção Rede Rino 2013 À semelhança dos últimos anos, a Rino Master, entidade Gestora da Rede Rino, realizou mais uma Convenção anual e o resultado não podia ter sido mais positivo.

Trata-se de um evento já com tradição na Rino e que este ano contou com a presença de cerca de 150 participantes.

f

oi no passado dia 20 de Abril, que a Rede Rino reuniu os seus aderentes e parceiros de negócio na Vila de Óbidos, para apresentação das linhas estratégicas para 2013.

Trata-se de um evento já com tradição na Rino e que este ano contou com a presença de cerca de 150 participantes, onde se incluíam os representantes das 47 oficinas que atualmente compõem a rede. Feito o balanço do ano transato, os principais temas abordados passaram

Pub

4

Anecra 2013

pelas áreas do Marketing e Comunicação, Especialização de Negócio, Central de Compras, plano de Formação Profissional e novos projetos a implementar em 2013. Mas nem só de assuntos estratégicos viveu a Convenção Rino, tendo-se privilegiado igualmente os momentos de lazer e convívio entre a “família Rino”. Prova disso, foi a presença de dois conhecidos comediantes nacionais, que animaram a plateia com um espetáculo de stand-up comedy. Entre os presentes ficou a certeza de que o projeto Rino tem tudo para crescer e impor-se como uma rede de referência no panorama nacional da reparação automóvel.




 

A partir daa actualização actuallização CAR versão 50, TEXA introduzz para todos os seus clientes com contra rato TEXPACK TEX extraordin contrato activo uma extraordinária cobertura de diagnóstico para veículos asiáticos. Aproximando-se da excelente cobertura em veículos europeus, este grande empenho de TEXA em propor a melhor cobertura possível do mercado, garante à oficina poder trabalhar sem problemas com uma única solução, evitando assim a compra de outro instrumento de diagnóstico suplementar.   TEXA IBERICA DIAGNOSIS S.A. Can Mascaró - C/Llevant, 2 08756 - La Palma de Cervelló - Barcelona Tel. +34 936 535 099 Fax +34 936 535 083 www.texaiberica.com info@texaiberica.com


BREVES Novo Disco azul 3M

A 3M lança o novo Disco azul, a última introdução na ampla gama de discos multifuros 150 mm. Disponível em 13 tipos de grãos é uma ótima opção para os processos de reparação automóvel nas oficinas. O novo Disco azul da 3M oferece um bom nível de produtividade devido às suas características de corte, durabilidade e à alta tecnologia de extração do pó. O Disco azul tem um design único em espiral que permite obter um empapamento mínimo e um corte máximo. Vários testes efetuados demonstram que o rendimento do Disco azul Multifuros da 3M está entre os melhores do mercado.

mente melhor: os “médios” apenas consomem cerca de 80 watt. A Comissão Europeia mediu as poupanças de combustível alcançadas pelos faróis LED da Audi. Foram testados os faróis nos modos médios e máximos e também as luzes de matrícula, através de um dinamómetro. Nos 10 ciclos NEDC (New European Driving Cycle) em que o Audi A6 foi testado, a poupança de CO2 foi superior a 1 g/km. Tal resultado levou a Comissão Europeia a considerar oficialmente os faróis LED como uma tecnologia inovadora para a redução das emissões de CO2. A Audi é o primeiro construtor automóvel a ser certificado com esta tecnologia. As luzes diurnas LED foram estreadas no Audi A8 W12 em 2004. Depois, em 2008, o superdesportivo R8 tornou-se no primeiro veículo a ser equipado totalmente com a tecnologia LED. Este inovador e tecnologicamente avançado sistema de iluminação está disponível em cinco modelos da marca dos quatro anéis: R8, A8, A6, A7 Sportback e A3.

Grupo Auto Sueco lança Código de Conduta para parceiros das marcas Aftermarket

UE certifica tecnologia LED da Audi como eco inovação

Faróis LED reconhecidos como tecnologia energética eficiente; A Audi já equipa cinco modelos de produção com tecnologia LED A tecnologia de faróis LED da Audi melhora significativamente a economia de combustível. Razão pela qual a Comissão Europeia certificou agora esta tecnologia. Os sistemas de iluminação possuem um efeito intenso na economia de combustível de um automóvel. As convencionais unidades de halogéneo, por exemplo, consomem mais de 135 watt de potência no modo “médios”. Em comparação, os faróis LED da Audi operam com uma eficiência energética significativa-

- Parceiros do Grupo Auto Sueco deverão corresponder aos requisitos mencionados no Código de Conduta As marcas do aftermarket do Grupo Auto Sueco disponibilizam, a todos os seus parceiros: fornecedores, colaboradores, agentes e sub-contratados, um Código de Conduta que especifica os requisitos corporativos que deverão ser integrados na realização de negócios. Este Código define ainda a correta implementação dos princípios estabelecidos. Os princípios do Código de Conduta abrangem 5 áreas específicas que deverão ser levadas em conta pelos parceiros: integridade, sustentabilidade nas práticas de produção, padrão de mão-de-obra, segurança e saúde no trabalho e preservação do meio-ambiente. As marcas que estão a implementar estes procedimentos junto dos respetivos parceiros são: AS Parts, ONEDRIVE, Civiparts, ExpressGlass, Axial, Top Car e ON Truck. De acordo com Afonso Martins, Diretor do Desenvolvimento Aftermarket do Grupo Auto Sueco: “As nossas empresas comercializam produtos de alta qualidade e, por isso, assumimos o compromisso de conduzir os negócios em plena conformidade com a legislação em vigor nos diversos países onde operamos, sempre orientados pela sustentabilidade, integridade e honestidade. É isso que esperamos também de todos os nossos parceiros.”

Pub

6

Anecra 2013

Melhor Marca 2013: Brembo vence novamente prestigiados prémios da imprensa alemã

Os prémios foram atribuidos pelos leitores das conceituadas revistas “Motorrad”, “Auto Motor und Sport” e “Auto Bild”. Os sistemas de travagem de alta performance da Brembo estão sempre no topo das listas de desejos dos entusiastas do automobilismo alemão. Mais uma vez, as pesquisas dos leitores das revistas “Motorrad”, “Auto Motor und Sport” e “Auto Bild” atribuiram à Brembo o prémio de “Melhor Marca 2013” para sistemas de travagem. A “Motorrad” é a maior revista de motos da Europa dedicada aos entusiastas dos motociclos. Os seus leitores distinguiram a Brembo pelo sétimo ano consecutivo, como a sua marca favorita entre os fabricantes de pastilhas de travões. A percentagem total de leitores que escolheram a Brembo como a sua “Melhor Marca 2013” foi de 77,1% do total dos votos. A Brembo também ficou em primeiro lugar do ranking para os leitores da “Auto Motor und Sport”, uma das mais influentes revistas de automobilismo alemão. Aqui, a Brembo reivindicou a “Melhor Marca 2013” em sistemas de travagem de automóveis em campo, graças a uma maioria de 65%, sete pontos percentuais à frente do segundo premiado. Por fim, os leitores da “Auto Bild”, a popular revista de carros, premiou a Brembo como a “Melhor Marca 2013” na categoria de travagem com 67% dos votos.

A Delphi Product & Service Solutions lança o primeiro Kit de Testes para Injetores Eletrónicos do seu género e o Limpador de Solventes para Injetores

Nova solução de diagnóstico e limpeza dos componentes internos do injetor (válvula) para os injetores common rail com válvula solenoide de todas as marcas sem necessidade de desmontá-los do veículo. A Delphi Product & Service Solutions anunciou o lançamento do primeiro Kit de Testes para Injetores Eletrónicos (pendente de patente) do seu género e o Limpador de Solventes para Injetores, que proporcionam à equipa técnica uma forma rápida e simples de diagnosticar os elementos elétricos dos injetores common rail com válvula solenoide. Este produto, combinado com o Limpador de Solventes para Injetores - que limpa os componentes internos da válvula sem necessidade de demonstar o injetor – permite oferecer uma solução de diagnóstico rápida e resolver um problema específico das primeiras fases da formação de lacas. As bobinas de injeção common rail atuais têm


ponentes Elétricos e Eletrónicos; Acessórios; Lavagem; Estações de Serviço; Equipamentos e Ferramentas para Oficinas; Equipamentos e Soluções de Diagnóstico; Contribuição para a Inovação nos Veículos Industriais; Serviços ou Plataformas de Gestão, Formação e Informação para as Oficinas; e Campanha de Sensibilização e em geral uma resistência e não se podem Diagnóstico de Common Rail e Falso Atuador Consciencialização para osbaixa Automobilistas. utilizando um são multímetro digital standa Delphi, Osmedir requisitos pedidos que os produtos expostos na Feiraindentifica sejam as falhas do sistema dard. Para além disso, durante o diagnóstico hidráulico. projetados para a sua produção em série, que a suaInclue-se comercializanão basta medir a resistência para determinar uma rotina de funcionamento çãootenha depois 1 de julho de que cumpram estadocomeçado da bobina, sem quede para garantir um2011,ampliada para a limpeza do injetor no próprio com a legislação em vigor, e que se destaquem pelo seu carater deesse ciclo, pode-se introduzir diagnóstico preciso, a equipa técnica deva veículo. Durante novidade. determinar também o seu valor de indutância. no injetor um solvente de limpeza exclusivo O simples dispositivo portátil da Delphi solucionar problemas específicos, pelo Estão previstos os seguintes critérios demede avaliação:para Grau de Inovação alternadamente a resistência e a indutância da (25%), que o Kit oferece uma solução rentável e que (20%); Funcionalidade na instalação e utilização Design bobina do injetor. Ao mesmo tempo, verifica respeita o meio ambiente. (20%), Qualidade (15%); Contributo para a eficiência energética o circuito aberto e fechado da bobina, o isola(10%), e Quantificação doao impacto ambiental mento desta em relação corpo do injetor e (10%). Também é necessário ter direitos ou a patente Reparação Express da DuPont ativa a válvula para fazê-la vibrar. de comercialização do Até produto serviço prestado, ou ao autorização da empresapasso pro- a passo. Refinish, agora,ou a única forma para testar livre A Reparação movimento da válvula só era possível em prietária da patente, e cada expositor poderá apresentar mais Express de um é uma solução eficiente alguns com sistemas mediante produto, umDelphi máximo de doisuma porrotina categoria. e produtiva para as oficinas quando se trata de pequenas tais como pequenas unidadeede controloseleccionados do motor (ECU). Osda produtos serviços - até um máximo de trêsreparações, por mossas e riscos que não precisam de uma Graças ao novo Kit de Testes para Injetores categoria, que sejam finalistas - poderão se vistos na Exposição repintura de painel. É um serviço de valor Eletrónicos, esta funcionalidade agora está Prémios Galeria acrescentado que permite às oficinas e aos disponível parade osInovação. injetores common rail com válvula solenoide de todas as marcas.

postos de reparação móveis atrair clientes,

próprio veículo que, juntamente com o Kit de

O pack completo do serviço de Reparação Ex-

TENDÊNCIAS PARA A GESTÃO RENTÁVEL DA OFICINA proporcionando pequenas reparações a preços press da DuPont Refinish inclui: Os resultados,GLOBAIS que são precisos e imediamuito competitivos. - um manual técnico que fornece aos repinaparecem no ecrã digital em menos de DEtos, CARROÇARIA Calha, responsável pelo DRTC – Imtores informação importante sobre técnicas 60 segundos, permitem que o utilizador Quais os fatorese que determinam a rentabilidade João de uma oficina poeste S.A., Portugal, “mais da metade produtivas de reparação e como compare osem valores dos injetores e indentifi-internacionais? de carroçaria Espanha e nos mercados Onde e diz,profissionais dodos setor irão responder no próximo dia comercializar 15 de março, trabalhos de repintura envolvem unicamente o programa a potenciais clientes que se algum não está dentro dos parámetros como obter a margem adequada para os objetivos de viabilidade e no I Encontro sobre “Tendências globais para a gestão rentável da pequenos danos que podem ser tratados de - uma régua Reparação Express para ajudar os comparáveis de performance. crescimento do negócio? Quais são as áreas de melhoria na gestão oficina de carroçaria”, convocada pela Motortec Automechanika forma relativamente rápida e económica. E repintores a distinguir entre uma Reparação O processo completo com o Kit de Testes de compras, organização, vendas e administração Ibérica. com o devidodas elevado grau de aptidão, necesExpress e uma reparação standard Delphi paraprocessos, Injetores Eletrónicos comprova sário para desenvolver de repintuempresas de reparação deinjetor chapaeeajuda pintura a má- osAtrabalhos eficiência como preâmbulo e rentabilidade. É permite a ideia que combina - material publicitário que aos repina integridade elétrica do a para conseguirem ra abrangidos pelo serviçoosReparação Express, comercializar e divulgardeeste serviço de diagnosticar (ECU, arnés a qualidade xima eficiência?potenciais O que é falhas e como é medida numa oficina conteúdos da jornadatores setorial sobre reparação carroçarias há uma menor hipótese de concorrência local para - e um dia completo formaçãoAutomechanino DRTC e injetor). Com isto completa-se o processo de carroçaria? veículos programada o Posvenforo dade Motortec área lucrativa.” da DuPont Refinish na Impoeste S.A.. O curso de diagnóstico do sistema common rail no Estas são algumas das perguntas a que um painel nesta de reconhecidos ka Ibérica. A crise económica e a consequente redução da sinistrade formação vai demonstrar aos formandos

Pub Pub

www.anecra.pt


BREVES métodos de reparação comprovados e dicas práticas a seguir para atrair o máximo de pequenas reparações. Será dada, a todos os formandos presentes no curso de formação, orientações sobre a preparação de uma superfície e a aplicação.

Processo HP – Pinte mais carros, use menos energia Maior camião do mundo com pneus Goodyear

Quanto mais as coisas mudam, mais elas ficam na mesma. O HP PROCESS™ com Tecnologia AIR-DRY da Sherwin-Williams Automotive Finishes combina a simplicidade da pintura automóvel de antigamente com as tecnologias inovadoras do futuro. O HP Process™ seca a temperaturas ambientes (20-25º C). Isto reduz, de forma significativa, as necessidades energéticas ao eliminar a necessidade de ciclos de cozedura a altas temperaturas para atingir um tempo de secagem rápido. É agora possível ir ao encontro dos objectivos dos ciclos de tempo de hoje e reduzir a utilização dos preciosos combustíveis fósseis. O HP Process™ é um processo de pintura automóvel patenteada que recebeu inúmeras certificações de fabricantes de automóveis OEM. O HP Process™ utiliza os melhores primários, tinta de primeira demão e Verniz do HP Process™ de uretano para produzir um acabamento que esteja preparado para lixar e polir em de 1 hora ou menos. Estes são dos tempos de secagem mais rápidos na indústria. Através dos progressos das nossas equipas de Pesquisa e Desenvolvimento, fomos capazes de alcançar estes resultados inovadores sem a utilização de dispendioso equipamento UV, fornos de convecção e combustíveis fósseis. Os resultados são a flexibilidade, rapidez e conforto associado aos produtos do passado e combinado com a durabilidade e a qualidade intransigente dos produtos do futuro. O HP Process™ não tem apenas impacto no ambiente reduzindo as pegadas de carbono, mas tem também impacto nos resultados finais ao ajudá-lo a pintar mais carros. Visto que o Verniz HPC15 apenas necessita de temperatura ambiente para chegar a um tempo de secagem de 15-20 minutos, não há necessidade de tempo de paralisação associado com a elevação gradual ou diminuição de temperatura, de zonas escuras associadas às luzes ultravioletas ou eliminação especial de resíduos associada às Tecnologias UV.

8

Anecra 2013

Pneus Goodyear GP-2B, capazes de mover 500 toneladas de carga por camião. A Goodyear vai fornecer pneus para o maior camião do mundo, Tractomas, fabricado pela marca francesa Nicolas, especialista em veículos pesados. O camião, com mil cavalos de potência de mil cavalos, capaz de puxar um reboque de 535 toneladas, vai ser equipado com pneus Goodyear 385/95R25 GP-2B. Este veículo esteve presente no stand da Nicolas em BAUMA, exposição da indústria da construção realizada em Munique a partir. O TR Tractomas 10x10 pesa 40 toneladas sem carga, tem 10 metros de comprimento, 3,5 m de largura e 4,6 m de altura. É alimentado por um motor diesel Caterpillar de 27 litros, com mil cavalos de potência e vai impulsionar o trator e os reboques com um peso total de cerca de 535 toneladas a uma velocidade máxima de 50 km/h em distâncias até 40 quilómetros. O GP-2B da Goodyear é um pneu de nível 100 multi-usos, mais comumente utilizado em gruas móveis para operações off road. É um pneu radial de longa duração, que proporciona um nível de tração lateral elevado em condições exigentes e uma condução suave em superfícies duras melhoradas. As ranhuras do pneu proporcionam excelentes capacidades de auto-limpeza. O tamanho do pneu para o Tractomas é o 385 /95R25. A Goodyear produz uma das gamas mais completas de pneus OTR do mercado. Os mesmos podem ser usados em camiões rígidos e articulados, pás carregadoras, motoniveladoras, portuárias e industriais, de minas e gruas móveis.

Gt Motive hace entrega de 2.000 kilos de comida en un comedor social, fruto de una campaña solidaria

Mediante la Fundación Einsa, Gt Motive, a Mitchell Partner Company, ha entregado al comedor de las Apostólicas del Corazón de Jesús, 2.000 kilos de comida que se han logrado juntar gracias a una campaña que consistía en contabilizar kilos de comida por cada entrada que el visitante hacía en una de

las secciones de la web de la compañía. Afortunadamente, si el año pasado se consiguieron 3.367 visitas en toda España, este año la cifra se disparó hasta las 8.335. Pero si esta esperanzadora subida fue muy importante en nuestro país, en Francia y Portugal fue aún más significativa: en el país galo se pasó de 79 visitas en 2011 a 724 en 2012 y entre nuestros vecinos portugueses se subió de 137 a 1.217. Estas cifras hablan por un lado de la generosidad de la gente y del mayor conocimiento de la marca Gt Motive en nuestro país y más allá de nuestras fronteras. María Martínez, responsable de RSC del grupo Einsa, se reunió con Julia Almansa, directora del comedor social, situado en la calle José Marañón, 15 de Madrid, para entregarle este donativo.

HELLA vai distribuir em Portugal os novos sistemas base água de Octoral

HELLA, fornecedor da indústria do automóvel, vai comercializar a través do seu distribuidor de pinturas em Portugal FANLAC, a nova linha de pintura base água Octoral que permite uma economia de até 30% do produto nas reparações de carroçaría. Assim, HELLA apresenta esta gama de produtos base água de Octoral, dentro da sua área de Química, com o objetivo de ajudar aos profissionais portugueses a optimizar os seus custos de pintura e assim extrair a máxima rentabilidade da sua actividade, especialmente em um momento em que as operações de carroçaría diminuíram muitas vezes por não serem consideradas essenciais para os condutores. Assim, seguindo estas premissas de economía e rentabilidade para a oficina, a HELLA propõe o seu sitema de Octobase Eco Plus à base de água, que permite definir com precisão a qualidade cromática que quer utilizar o profissional da oficina e seu modo de aplicação. Entre as principais características de Octobase Eco Plus destaca o seu poder de cobertura elevada, o que reduz o número de camadas de pintura, até a metade, para o caso de os tons de cinzento. Outro fato interessante é que Octoral tem 13 novas cores, as de alta rotação na oficina, que cumprem todas as normas ambientais e de qualidade - ISO 9001 e 14001 - já que não usam pigmentos de chumbo. E graças a sua aplicação em menos tempo e com uma secagem mais rápida, a oficina ganha em eficiência e melhor imagem, entregando o veículo ao seu proprietário em um espaço de tempo curto. Según el responsable de la división de Química de HELLA, Eduardo Pintor, “existen alternativas más rentables para el taller que


A COR DO SUCESSO:

Pronto para saltar em frente? Junte-se com à Standox, líder na repintura automóvel, e deixe-nos ajudar a ser o primeiro a partir na frente. Temos consultoria para o apoiar no desenvolvimento do seu negócio, tal como ganhar novos clientes, manter os existentes e posicionar a sua oficina para o sucesso. Confie na Standox para alcançar os melhores resultados e em breve estará a destacar-se dos restantes concorrentes. Para obter mais informações, visite www.standox.es/robbialac


BREVES

100

PACEC inicia distribuição das marcas VEMO e VAICO

permiten ahorrar muchos miles de euros al año en compra de producto, acortando también los tiempos de trabajo de los profesionales y de entrega de los vehículos. El resultado... negocios más competitivos y rentables para estos tiempos y clientes más satisfechos a los que fidelizaremos para siempre”.

Iveco é Patrocinadora Oficial do MotoGP 2013 e da Yamaha Factory Racing Team

A Iveco prepara-se para ser o Fornecedor Oficial de Veículos Pesados e Comerciais do MotoGP, renovando a parceria com o principal campeonato de motociclismo do mundo. A primeira prova da nova temporada está marcada para o próximo domingo, dia 7 de abril, disputando-se no Circuito Internacional de Losail, desenhado nos arredores de Doha, capital do Qatar. O campeonato prolonga-se até 10 de novembro em Valência, Espanha. Ao longo do ano, os pilotos irão competir num total de 18 jornadas que decorrem em 13 países, de quatro continentes. A denominação IVECO TT Assen 2013 indica o papel da Iveco como Patrocinador do Circuito de Assen, prova que se disputa a 29 de junho na Holanda. A companhia irá repetir o feito no circuito de Aragón (Espanha) a 29 de setembro de 2013, jornada em que a denominação oficial é, assim, de Gran Premio IVECO de Aragón. As ações da Iveco no mundo da competição reforçam-se, assim, através destas duas importantes colaborações com a Dorna Sports e com a Yamaha Factory Racing. Pelo envolvimento em eventos desportivos de prestígio, tais como o MotoGP, a Iveco ilustra alguns dos valores que defende, em que a fiabilidade, dedicação para alcançar resultados e trabalho de equipa são fortes princípios.

NGK novamente Parceiro Técnico da Scuderia Ferrari

Tal como nos últimos anos, a NGK Spark Plug faz outra vez parte da Scuderia Ferrari na temporada de corridas de 2013 como Parceiro PUB

www.asborrego.pt Tel.: 218 153 516

10

Anecra 2013

Técnico, com as suas velas F135 para a Ferrari. Na temporada de 2013 de Fórmula 1, a NGK Spark Plug, principal fabricante de velas de ignição e sondas lambda, está novamente entre os parceiros técnicos para o desenvolvimento das mais reconhecidas equipas de Fórmula 1. Entre elas encontra-se a equipa que usufrui da mais rica tradição e melhor histórico de sucesso na história da Fórmula 1: A Scuderia Ferrari. Em 1996, a NGK Spark Plug tornou-se fornecedora oficial de velas de ignição para a equipa Scuderia Ferrari. Desde então, o principal fabricante de velas de ignição tem cumprido o papel técnico e tem desenvolvido as velas de ignição para cada carro de corridas produzido em Maranello. Durante os anos de colaboração com a NGK Spark Plug, a Scuderia Ferrari venceu seis prémios de pilotos e oito de construtores. “Estamos orgulhosos por apoiar Fernando Alonso e Felipe Massa na corrida para o título deste ano com os nossos conhecimentos técnicos e esperamos uma temporada emocionante”, refere Damien Germès, Diretor Executivo e Chefe do Pós-Venda Independente na Europa da NGK.

ONEDRIVE reforça oferta Valeo

Ampliação das gamas de Elevadores de Vidro, Gestão de Motor e Valeo Classic De forma a abranger maior número de aplicações do parque automóvel, a ONEDRIVE reforçou a oferta nas gamas de elevadores de vidro, gestão de motor e Valeo Classic em artigos sem devolução de casco. A oferta de elevadores de vidro é agora composta por mais de 700 referências com abrangência de cerca de 90% do segmento de ligeiros. A oferta em gestão de motor destaca-se pelo reforço em mais de 250 referências nos produtos: bobines de Ignição; válvulas EGR; injetores e unidades de controlo. No que diz respeito à oferta Classic, foram integradas 160 novas referências nos produtos: motores de arranque e alternadores, que não compreendem a devolução de casco. A marca pretende assim, melhorar o nível de serviço, disponibilizando um maior número de soluções de primeiro equipamento aos seus clientes.

alemão VIEROL, AG. A PACEC traz até aos seus clientes duas das mais reputadas etiquetas alemãs, reforçando a oferta de produtos de qualidade que tem vindo a caracterizar a sua trajectória no mercado nacional. Considerada um dos maiores especialistas mundiais em sistemas elécricos e climatização, a marca VEMO destaca-se pela qualidade exemplar dos seus produtos e pelo percurso de constante inovação. O leque de soluções vantajosas, com especial menção para sensores (gestão do motor, electrónica geral, movimento, conforto), interruptores (direcção, travão, caixa de velocidades), relays, motores de arranque, bobines de ignição, motores limpa-vidros e torneiras de chauffage, possibilita a manutenção do veículo Mercedes-Benz com total garantia de sucesso. Também com o objectivo de proporcionar mais e melhores soluções de reparação, a marca VAICO foi igualmente adicionada ao catálogo de marcas distribuídas pela PACEC. Edificada sob uma perspectiva global do automóvel, a VAICO oferece um largo conjunto de produtos de qualidade excepcional, com particular foco nos itens de substituição para os sistemas de suspensão de motor e chassis, e com destaque especial para a oferta de colectores de admissão, vasos de expansão e elevadores de vidro. Presentes em mais de 128 países, VEMO e VAICO produzem, juntas, cerca de 18000 referências únicas, e o seu crescimento no mercado mundial, nas últimas décadas, tornam-nas duas apostas de futuro garantido para todos os profissionais do ramo automóvel. Sobre a PACEC A empresa PACEC - Comércio de Peças para Automóveis, Lda, fundada em 2008 e sita em Caldas da Rainha, tem desempenhado também o papel de importador e distribuidor nacional, desde o início de actividade. A PACEC diferencia-se de outros importadores/distribuidores por ser uma empresa dedicada a uma marca específica de automóveis - Mercedes-Benz - e como tal, têm consciência que a sua importância no mercado será sempre diferente de qualquer importador generalista. Isto reflecte-se, por exemplo, em termos de conteúdos de interesse geral, ou quantidade de notícias.

95 75

25 5 0

RPL Clima: Novo catálogo 2013

Diversificado e com a novidade de incluir produtos fora da esfera do ar condicionado automóvel. A RPL Clima lda, lança o novo catálogo para 2013 com várias novidades e produtos para Portugal. Com estas novidades a empresa especialista em sistemas de ar condicionado automóvel, diversifica e implementa outros produtos que não só específicos da área do ar condicionado automóvel. Será uma mais valia para os clientes da RPL Clima que podem aproveitar o canal para comprarem produtos a bom preço e com excelente qualidade. Para mais informações contacte a RPL Clima pelo telefone nº 289381720, fax nº 289381729 ou email comercial@rplclima.com

100 95 75

25 5 0


associativismo LISTA DOS NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ANECRA Na última Assembleia Geral da ANECRA, foram eleitos os novos Órgãos Sociais da Associação. Aqui fica a relação. PRESIDENTE E PRESIDENTE DO CONSELHO DE REPRESENTES Sócio nº 904

DIRECÇÃO JOSÉ CÂNDIDO CHICHARO & FILHO, LDA * ANTÓNIO MANUEL PEREIRA CHICHARO

VICE-PRESIDENTE E E PRESIDENTE DO RAMO DE COMERCIANTES RETALHISTAS Sócio nº 4808

A.M GONÇALVES II, LDA. * DR. ANÍBAL MORAIS GONÇALVES

VICE-PRESIDENTE E PRESIDENTE DO RAMO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS Sócio nº 03097

PIRES AUTO NOVA-REP. DE AUTOMÓVEIS,LDA * ALEXANDRE FERREIRA

TESOUREIRO Sócio nº 484

FRANCISCO JOSÉ PEREIRA VERÍSSIMO, LDA. * José LUÍS Nobrega Pereira VERÍSSIMO

SECRETÁRIO CARTIPO – SOC. REPRESENTAÇÕES E COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS, S.A. Sócio nº 8232 * ANTÓNIO MANUEL TAVEIRA DA FONSECA NUNES LUBRIGAZ, LDA. 1º VOGAL * DR. NUNO MIGUEL DA COSTA MORAIS Sócio nº 64 ROLDÃO 2º VOGAL Sócio nº 6007

M.COUTINHO – PEÇAS E REP. AUTOM., S.A. * ENGº MIGUEL CARNEIRO DE MELO PEREIRA DE MAGALHÃES

3º VOGAL CORVAUTO-COMÉRCIO REPARAÇOES VEIC. AUTO,SA * DRA. ANA MARIA FERREIRA DA SILVA Sócio nº 2357 4º VOGAL Sócio nº 3490

JOSÉ LEAL & FILHOS, LDA. * JOSÉ LEAL TEIXEIRA

1º VOGAL SUPLENTE Sócio nº 5232

AUTO ALEXANDRE, LDA * VALTER ALEXANDRE

2º VOGAL SUPLENTE Sócio nº 2083

SOBRAL & FONSECA, S.A. * JOSÉ ANTÓNIO FONSECA

PRESIDENTE Sócio nº 5656 VICE-PRESIDENTE Sócio nº 3248

MANUEL ALVES DOS SANTOS & FILHOS, LDA. * ENGº MANUEL RUI MOREIRA ALVES DOS SANTOS

SECRETÁRIO Sócio nº 5572

DARIO A. G. A. DE SÁ, LDA. * DARIO ALBERTO GONÇALVES ANTUNES DE SÁ

SECRETÁRIO Sócio nº 4280

AUTO REP.DE ARNELAS,LDA * FERNANDO PEREIRA DA SILVA

Anecra 2013

GARAGEM BAIRRO AZUL, LDA. * ANTONIO BENTO XAVIER

SUPLENTE Sócio nº 3267

AUTOLAB – LABORATÓRIOS AUTO, LDA. * MANUEL AZEVEDO MARRINHAS CONSELHO DE REPRESENTANTES RAMO DE COMERCIANTES RETALHISTAS

PRESIDENTE É O VICE-PRESIDENTE – DR. ANIBAL MORAIS GONÇALVES 1º CONCESSIONÁRIO MARCA DE AUTOMÓVEIS LIGEIROS E PESADOS Sócio nº 4722 AUTO IMPERIAL DE BRAGANÇA, LDA. * DRª ANA FILIPA FERNANDES PIRES 2º CONCESSIONÁRIO MARCA DE AUTOMÓVEIS LIGEIROS E PESADOS Sócio nº 5737 (SUPLENTE) AUTO RABAL – COM. AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS, S.A. * ENGº JOSÉ HENRIQUES RANHADA MONTEIRO 3º COMÉRCIO DE VEÍCULOS USADOS Sócio nº 08807 J.M.PÓVOA,LDA * JOSÉ MANUEL AGUIAR PÓVOA 4º COMÉRCIO DE PEÇAS, ACESSÓRIOS OU PNEUS Sócio nº 7533 Q & F – COM. AUTOM. E ACESSÓRIOS, LDA. * MÁRIO QUINTANEIRO RAMO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS/REPARADORES PRESIDENTE É O VICE-PRESIDENTE ALEXANDRE FERREIRA

2º OFICINA DE MARCA DE AUTOMÓVEIS LIGEIROS E PESADOS Sócio nº 8320 (SUPLENTE) MAQDIESEL-COM.REP.DE EQUIP.IND.UNIP.LDA * AMILCAR FERNANDES

CONSELHO FISCAL PRESIDENTE MELVAR-AUTOMÓVEIS E PEÇAS,SA Sócio nº 3101 * DR. MARCOS JOAQUIM DURO DE ALMEIDA DIAS

12

VOGAL Sócio nº 230

1º OFICINA DE MARCA DE AUTOMÓVEIS LIGEIROS E PESADOS Sócio nº 4359 FORPALMELA – COM. AUTOMÓVEIS E PEÇAS, LDA. * DR. CARLOS ALBERTO E. CASTELO BRANCO

ASSEMBLEIA GERAL EVICAR (AUTOMÓVEIS),SA (FULCAR) * DR. ANTÓNIO LUÍS SILVEIRA RAMOS CALDEIRA CORDOVIL

Dr. António Cor dovil e Eng. Ma nuel Rui Santos

VOGAL PRECISION-CENTROS DE MANUTENÇÃO AUTOM.,SA. Sócio nº 6678 * DR. MANUEL JOSÉ PESTANA ARAÚJO LIMA

3º OFICINA INDEPENDENTE Sócio nº 1150 JOSÉ MARINHO,LDA * JOSÉ FERREIRA MARINHO 4º OFICINA DE EQUIPAMENTO DE INJECÇÄO Sócio nº 3796 FAFEDIESEL – Comércio e Assistência Auto, Lda. * MANUEL ALBERTO MARTINS NOVAIS 5º OFICINA RECTIFICAÇÄO E RECONDICIONAMENTO Sócio nº 1004 AMÉRICO MARTINS, LDA. * AMÉRICO INVERNO MARTINS

Tomada Posse ro

Posse Tomada

Chicha António

Dr. Marcos Dias

rreira

Fe exandre Posse Al Tomada


Desde 1923 que a Rottler Manufacturing desenvolve máquinas para a reconstrução de motores generalistas e para motores de competição e alta performance com uma dedicação, inovação e diversidade sem igual no desenvolvimento de produtos. Com modelos avançados, os equipamentos da Rottler continuam a responder às necessidades mais exigentes de engenharia dos construtores e reconstrutores de motores a nível mundial.

SG7 Máquina de Rectificar Sedes e Guias de Válvulas por piloto fixo

SG8M Máquina de Rectificar Sedes e Guias de Válvulas por piloto fixo

P69 Máquina CNC para digitalizar e trabalhar Condutas de admissão e escape com 5 eixos

HP7A Máquina Rectificar e Polir Cilindros a diamante automática

Rottler oferece uma completa gama e variedade de máquinas para cada reconstrutor de motores, desde um rectificador de oficina de ligeiros, a rectificadores de motores diesel de grandes dimensões até rectificadores de motores para alta competição. A Rottler tem uma máquina para cada aplicação específica e/ou multifunções. As máquinas Rottler são produzidas de acordo com os mais elevados padrões de qualidade exigidas pelas empresas de maior precisão no mundo.

SG9M Máquina de Rectificar Sedes e Guias de Válvulas por piloto fixo ou livre

SG10A Máquina CNC para Rectificar Sedes e Guias de Válvulas por piloto livre

F109

Máquina CNC para Rectificação em Linha, Faces, Cilindros, etc. em Blocos de grandes dimensões

F69ATC Máquina CNC totalmente automática com mudança de ferramenta também automática

VR9 Máquina de Rectificar Válvulas e pé de válvula com rolamentos em V

F10A Máquina automática de Rectificar e Encamisar Cilindros

F69A Máquina CNC para Rectificação em Linha, Faces e Cilindros de cabeças, Blocos ou Bielas de grande dimensão

S8 Máquina Rectificadora de Faces de Cabeças e Blocos

F105A Máquina CNC F79A Máquina CNC para Rectificação em Linha, Faces e Cilindros para Cabeças ou Blocos médios

para Rectificação em Linha, Faces, Cilindros, etc. em Blocos de médiagrande dimensão

F105A Máquina

CNC multiusos com capacidade de trabalhos especiais por medida

8029 South 200th Street Kent, WA 98032 USA TEL: +1 253 872 7050 FAX: +1 253 395 0230

USA Toll free 1-800-452-0534 E-mail:lrodriguez@rottlermfg.com

SG80A Máquina CNC para Rectificar Sedes e Guias de Válvulas linha de pesados

www.rottlermfg.com www.youtube.com/rottlermfg Empresz Ameican desde 1923

Dunimex

F69A Máquina CNC multifunções programável para Rectificação em Linha, Faces e Cilindros, etc. em Blocos pequenos ou de média dimensão

Dunimex Equipamentos Industriais, Lda Rua das Carvalhinhas, Nº. 14 R/C 3400-693 São Paio de Gramaços OHP Portugal Telef. Geral: +351 238 601 027 • Fax: +351 238 088 917 E-mail: dunimex@dunimex.pt Site: www.dunimex.com

VR7 Máquina de Rectificar Válvulas e pé de válvula por mó


reportagem Na conferência de imprensa realizada no passado dia 16 de Abril, a ANECRA deu a conhecer o manifesto “Frontalmente BASTA” onde propõe ao Governo medidas urgentes para salvar o sector automóvel daquele que é talvez o período mais grave de sempre no sector

anecra diz:

“Frontalmente BASTA”

O

sector automóvel, quer no comércio de veículos novos e usados, quer na manutenção e reparação, defronta-se com uma série de dificuldades derivadas à crise económica, financeira e social, nacional e internacional, que está a conduzir à falência grande parte das empresas deste sector (entre 1000 e 1100 por ano) trazendo consigo efeitos gravíssimos no que diz respeito ao desemprego. Esta crise é ainda agravada com a carga fiscal que incide sobre o automóvel, com a redução do poder de compra das famílias e com as restrições ao crédito. Também contribui para esta crise o aumento de negócios ilegais e abusivos

14

Anecra 2013

por parte dos chamados “biscateiros” e dos “stand trata”. Estas actividades não legalizadas e não institucionalizadas exercem uma concorrência desleal fortíssima e provocam assim algo nocivo aos que respeitam e cumprem todas as leis. Neves da Silva, o Secretário-Geral da ANECRA, falou destes problemas e preocupações que afectam o sector dizendo que num estudo feito pela associação, a concorrência desleal foi apontada como o principal problema, afectando tanto as oficinas independentes como as oficinas de marca. Se os “biscateiros” vendem bens e serviços por valores mais reduzidos (uma vez que têm também menos encargos na produção dos mesmos ou não pagam impostos), colocou-se a questão “Quem é que vai tro-

car o óleo a uma oficina e pagar 23% de IVA quando pode fazer o mesmo serviço mais barato e poupando este valor sem factura?”. Em tempos de crise como os que correm, a resposta não é difícil… O Secretário-Geral da ANECRA acrescentou ainda que a falta de poder de compra por parte das famílias resultou num crescimento do abandono de viaturas nas oficinas reparadoras. Disse ainda que a procura dessas mesmas oficinas é cada vez menor, as pessoas procuram a manutenção do carro apenas em último recurso e antes das inspecções periódicas e por isso mesmo a taxa média de ocupação das oficinas é inferior a 50%. Após concretizar um cuidadoso estudo, foi possível fazer um diagnóstico adequado


Texto e Fotos: Joana Besugo

MANIFESTO DA ANECRA EM DEFESA DO SECTOR AUTOMOVEL 1. Exigimos das entidades bancárias, uma postura adequada no cumprimento da sua função de concessão de crédito às empresas e aos empresários deste país e, em particular do setor automóvel, assumindo o risco inerente ao exercício da sua atividade.

2.

Defendemos a urgente reposição do incentivo ao abate de veículos em fim de vida, tendente à dinamização do mercado automóvel, ao rejuvenescimento do parque, à salvaguarda do ambiente e à promoção da segurança rodoviária. É imperativo acabar com os vendedores ilegais de veículos 3. usados nas ruas das zonas urbanas (“Stands Trata”), por gerarem uma gravosa concorrência desleal, que atinge todos os comerciantes que cumprem meticulosamente as suas obrigações.

competentes, nomeadamente da ASAE, ACT, Autoridade Tributária e Aduaneira, e IGAMAOT, SEPNA no combate à economia paralela levada a cabo pelos operadores clandestinos, na área da Manutenção e Reparação Automóvel, salvaguardando contudo, que seja assegurada a sua promoção a empresas regulares, impondo-lhes a adoção das regras que são exigidas às demais empresas que exercem a sua atividade dentro da legalidade.

. Sugerimos a criação de legislação que permita a aplicação 10 por parte de todos os operadores ao longo da cadeia comercial, de metas de recolha de resíduos referentes a alguns produtos comercializados. Ou seja, perante a quantidade de produto novo vendido, aplicar a obrigatoriedade da recolha de uma percentagem mínima em resíduos, e garantir que esta legislação se torna eficaz.

Propomos a redução do valor das coimas na área ambiental, 11. Defendemos a suspensão do pagamento do Imposto Único de 4. por as considerarmos desadequadas para o sector e para a tipoloCirculação (IUC) em relação aos veículos usados ligeiros e pesados que não circulam na via pública por se encontrarem nos parques/ stands dos revendedores profissionais.

5.

Propomos o lançamento de apoios comunitários e/ou nacionais, ajustados à especificidade do sector automóvel, de políticas ativas de emprego e de formação profissional, especialmente no que concerne à área da reparação e manutenção automóvel.

gia das suas empresas, com dimensão Micro ou PME`S.

12.

Defendemos a criação de uma contribuição financeira, a cobrar pelas empresas da Manutenção e Reparação Automóvel ao cliente final, para compensar os encargos da gestão ambiental por si suportados no âmbito da separação, armazenamento e encaminhamento de resíduos, não sujeitos a Eco valor.

13. Advogamos a implementação de regras de regulação e Defendemos a criação de legislação que permita a simplifi6. validação da capacidade profissional e o reforço da ação inspetiva cação e agilização dos processos e circuitos relativos ao registo de propriedade automóvel e que, ao mesmo tempo, permita o saneamento e a atualização sistemática das bases de dados do registo automóvel, de modo a evitar as continuadas polémicas inerentes à cobrança do IUC. Propomos a implementação de medidas legislativas, norma7. tivas e de apoio que permitam não só, assegurar a sobrevivência

e fiscalizadora dirigida aqueles que estão a provocar a destruição do Setor.

Queremos promover a adopção de Boas Práticas, no 14. relacionamento entre os agentes económicos ligados com o Setor Automóvel e o Consumidor.

das empresas do Setor Automóvel, como também, potenciar o seu crescimento sustentado.

8.

Contestamos o continuado crescimento exponencial de uma economia paralela que estimula a concorrência desleal e a evasão fiscal no Comércio e na Reparação Automóvel e que agrava seriamente a já difícil situação das empresas que cumprem as exigências legais, aplicáveis ao Setor.

9.

Consideramos necessário e urgente, assegurar o reforço e melhorar a eficácia da ação inspetiva e fiscalizadora, das entidades

O Secretário-Geral da ANECRA disse que a procura das oficinas é cada vez menor, as pessoas procuram a manutenção do carro apenas em último recurso e antes das inspecções periódicas e por isso mesmo a taxa média de ocupação das oficinas é inferior a 50%. www.anecra.pt

15


reportagem António Chícharo, presidente da ANECRA, acrescentou que se até ao final do ano o Estado não prestar a devida atenção a este problema, mais de 30% das empresas ligadas a este sector vão passar para a clandestinidade, por exemplo através da fuga aos impostos e do não-pagamento da segurança social. Quando isto acontecer, não vão existir soluções para reverter os danos já causados ao sector.

Manifesto dirigido aos órgãos de soberania: - Presidente da Republica - Assembleia da Republica - Primeiro-ministro

Pub

Contactos Já estabelecidos: - Presidente da Republica - Assembleia Geral .Grupos Parlamentares (PSD, CDS, PS, PCP, BE, Verdes) .Comissões Parlamentares > Economia e Obras Públicas > Orçamento, Finanças e Administração Publica - IRN, IMT, ASAE, DGAE, APA

relativo ao forte estado de recessão deste sector. Assim, foi possível criar o “Manifesto da ANECRA em defesa do sector automóvel”, que foi apresentado, debatido, aprovado e subscrito por um elevado número de empresários e profissionais do sector no seguimento da 23 convenção anual ANECRA realizada no final de Novembro de 2012. Este manifesto consiste num conjunto de medidas concretas, adequadas e exequíveis preconizadas por esta associação, capazes de contribuir activamente e com absoluta objectividade e seriedade para ajudar a solucionar os principais constrangimentos que conduziram a esta recessão económica em que se encontra o sector automóvel em Portugal. Cabe à ANECRA a defesa do sector automóvel, a defesa de empresas que sempre optaram por produzir bens e serviços dentro de todos os termos legais, produzindo emprego e participando assim no desenvolvimento da economia do país. Nesta medida, esta associação apela ao Governo a reflexão sobre a dura realidade vivida por este sector e convoca o poder instituído para que possa tornar exequíveis as medidas que esta associação defende que têm como principal objectivo inverter esta crise no sector automóvel.


salão

AUTOPROMOTEC 2013

A coincidir com o seu 25º aniversário, a feira Autopromotec 2013 traz grandes novidades: uma nova área de serviço de manutenção para camiões, uma área dedicada ao sector de diagnóstico e ainda uma área dedicada a inovações e produtos de “car care”, além de prestar especial atenção ao sector de postos de abastecimento, entre muitos outros…

O novo site Autopromotec – www.autopromotec.it

O interface gráfico foi completamente remodelado para tornar a navegação mais intuitiva e para enfatizar as várias actividades que serão realizadas na próxima edição da Autopromotec, tornando-se este site num verdadeiro portal web da feira. A partir do site, também será possível aceder ao facebook (www.facebook.com/autopromotec) e ao twitter (www.twitter.com/autopromotec) da feira para poder acompanhar mais perto as actividades que se vão desenvolver na Autopromotec 2013. Os visitantes que se registarem no site irão ter acesso a todas as informações sobre o evento na página principal do site, tais como os comunicados de imprensa mais recentes e aceder a galerias de fotos e vídeo, o que torna este site num verdadeiro catálogo on-line.

18

Anecra 2013


Texto: Joana Besugo

A edição 2013 da Autopromotec, vai receber um novo evento “Filling Station Equipment”, uma oportunidade única para as empresas que operam no sector das estações de serviço.

A

Autopromotec - feira internacional especializada para equipamento automóvel e produtos aftermarket - a ter lugar em Bolonha entre 22 a 26 de Maio de 2013, continua inabalável com a sua actividade de promoção internacional. A organização tem, mais do que nunca, reuniões regulares com a imprensa especializada, entidades profissionais e com os principais intervenientes no mercado do aftermarket automóvel dos países da União Europeia. Conferências de imprensa organizadas pela Autopromotec têm reforçado a reputação e a imagem desta exposição em países onde já existem relacionamentos significativos com os meios de comunicação e entidades industriais locais. A edição 2013 da Autopromotec, vai receber um novo evento “Filling Station Equipment”, uma oportunidade única para as empresas que operam no sector das estações de serviço.

Nos últimos anos, este sector passou por uma evolução considerável que transformou a área de reabastecimento em locais que oferecem ao condutor uma gama completa de serviços para o seu veículo e tudo aquilo que diz respeito à mobilidade. As estações de serviço estão em vias de se tornarem centros de distribuição reais de multi-combustíveis e serviço ao consumidor, uma nova dinâmica da rede de centros de pós-venda. Esta mudança levou a que os organizadores da Autopromotec criassem um evento especializado para este sector. As empresas desse importante sector terão, assim, uma oportunidade única para melhorar e desenvolver os seus negócios num contexto cada vez mais orientado para a optimização dos custos de gestão de veículos. Será dada especial atenção aos produtos, aos equipamentos, às inovações e aos serviços dos pontos de distribuição de combustíveis para veículos, incluindo novas fontes de energia como motores híbridos, eléctricos ou a gás (GPL e metano).

A Autopromotec também vai apresentar nestes dias, eventos e reuniões da AutopromotecEDU, local onde serão realizadas as reuniões de aprofundamento sobre os temais mais actuais do pós-venda automóvel. A AutopromotecEDU, com base na experiencia adquirida durante a primeira edição em 2011 e do interesse suscitado pelos profissionais do sector, apresenta este ano uma ampla gama de eventos que cobrem a 360º o sector do aftermarket automóvel, com momentos dedicados à análise corrente do mercado nacional e internacional. No dia 22, a reunião de abertura da AutopromotecEDU, vai dar uma visão geral do sector da reparação automóvel em Itália. O carácter internacional da Autopromotec, incluindo as edições mais recentes, tem mostrado um crescimento tanto no número de expositores como no número de visitantes estrangeiros. Na manhã do primeiro dia de exposição, será dada uma conferência de imprensa dedicada aos meios de comunicação estrangeiros e à tarde será dada uma conferência

www.anecra.pt

19


salão Autopromotec 2011

A última edição da Autopromotec atraiu mais de 103 mil visitantes, de 50 países representados e cerca de 1.500 expositores. Números que mostram o interesse e valor da Autopromotec a nível internacional.

A nova configuração da Autopromotec, representa não só um momento indispensável para as actividades comerciais dos expositores e visitantes, mas também um encontro único para tudo o que diz respeito ao mundo do mercado do pós-venda automóvel sobre as oportunidades para as empresas de acesso a mercados como o da Turquia e dos Estados Unidos, com intervenientes das principais entidades desses países. A nova configuração da Autopromotec, representa não só um momento indispensável para as actividades comerciais dos expositores e visitantes, mas também um encontro

20

Anecra 2013

único para tudo o que diz respeito ao mundo do mercado do pós-venda automóvel com vista a ajudar as empresas a aproveitar as oportunidades de negócio que os novos mercados e regulamentos exigem. A feira vai abrir as suas portas dia 23 ao congresso IAAM13, o evento internacional de pós-venda que sempre caracterizou a exposi-

ção, conhecido pela sigla EAAS (European Automotive Aftermarket Symposium). Esta conferência faz parte do programa de seminários técnicos da AutopromotecEDU, a arena para o aprofundamento do pós-venda e da assistência automóvel. O principal objectivo do IAAM 13 será proporcionar às empresas e aos profissionais que trabalham no sector do pós-venda uma antecipação das tendências e desenvolvimentos do sector do aftermarket na Europa bem como em alguns países estratégicos como os membros do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), oferecendo-lhes a oportunidade de encontrar novos canais internacionais para as actividades de vendas e marketing. Na Europa, vive-se a necessidade de intervenções de manutenção e reparações cada vez menos frequentes e com a actual crise, os consumidores estão à procura de soluções com custos contidos. Devido a isso, os profissionais são obrigados a adaptar-se à oferta de mercado e organizarem-se para oferecer aos clientes novos serviços mais eficientes, mas com custos mais baixos, adoptando cada vez mais o uso da internet. À espera de um futuro melhor para a Europa, os países do BRIC oferecem oportunidades interessantes: tendose tornado em grandes produtores de automóveis, na próxima década deverão responder às crescentes necessidades das suas próprias estruturas de pós-venda, criando novas redes de distribuição para peças de substituição. A ampla experiência europeia, bem como o elevado valor tecnológico dos seus produtos, sem dúvida, representarão um valor acrescentado no momento de satisfazer as novas necessidades desses países. O IAAM 13 será dedicado a estas questões e a oferecer ao mercado novas oportunidades e canais de crescimento. O dia dedicado ao IAAM 13 será caracterizado por dois momentos diferentes e complementares: de manhã, vão-se realizar uma série de intervenções altamente especializadas na área do aftermarket apresentando as tendências futuras do mercado de manutenção e reparação automóvel, tanto na Europa como nos países evidenciados. Depois, durante a tarde, haverá uma série de encontros entre especialistas e participantes para aprofundar de forma


N

o início de 1992, António iniciativas dedicadas ao redor deste tipo de Lopes Ferreira deu por terequipamento, centrado em fornecer treino minado um ciclo de 25 anos e informação essenciais. como empresário em nome O novo centro de diagnóstico significa que individual na Auto Mecâos visitantes Autopromotec 2013 vão ter Os veículos de serviço industriais, serão um dos protagonistas da edição 2013 da feira. nica Central, e constituiu a oportunidade de visitar uma exposição A Autopromotec, já tinha inaugurado a edição de 2011 com uma novidade relacionacom os filhos, Ana Manuela completa de instrumentos de diagnóstida com o mundo dos camiões: Veículos de Serviço Industriais. e Nuno António, a empresa Ferreira & Filhos. co onde se podem examinar as questões Dado o grande interesse manifestado tanto pelos expositores como pelos visitantes Apesar da mudança de designação, a área de relacionadas com a electrónica do carro e nessa edição, em 2013 os organizadores negócio manteve-se, tal como o objetivo doda Autopromotec decidiram ampliar a oferta legislação emergente com maior profunneste sector específico do pós-venda dos veículos comerciais e industriais de trabalho, empresário: “prestar um serviço de reparação didade e que irá proporcionar um ponto propondo novamente esta iniciativa com um programa mais ainda articulado. automóvel alargado e de competência e quade encontro essencial entre fornecedores e lidade inquestionável”. E foi com esse objetivo operadoresAdoevolução aftermarket. A FerreirA & Filhos soube AcompAnhAr em mente que as transpôs para estaque novaoferefirma indústria automóvel. A iniciativa responde personalizada oportunidades Todas estas novidades contribuem para o tecnológicA e As necessidAdes do mercAdo e, por iniciAtivA os de honestidade e transparência ce valores o mercado internacional. No IAAM 13que aoprópriA, crescimento da Autopromotec e os crescente interesse que a Autopromotec AvAnçou pArA os projetos que lhe permitirAm sempre pautaram o seu trabalho. mais de 300 profissionais proesperam-se últimos números desta exposição falam recebeu de fabricantes de instrumentos de diFerenciAr-se. Para a afirmação do projeto contou com o envolvenientes de todo o mundo representando por si. Em 2011, houve um crescimento de diagnóstico tanto em Itália como em todo vimento e dedicação doseseus filhos. A compra o Mundo. Os expositores da Autopromotec 9% no número de expositores e 11% no de veículos de componentes, fabricantes de um terreno, independentes a construção de enovas instalaesperamos para 2013? Esperamos que seja lhe permitiram diferenciar-se. Foi o que sucedeu que distribuidores da rede de número dos visitantes profissionais também manifestaram o desejo de aumenções e a informatização do serviço marcaram pelo menos um ano tão bom quanto 2012, no com o sistema de gestão da qualidade, segundo aftermarket, demonstrando a importância tar o tamanho dos seus stands por causa do estrangeiros em relação ao ano de 2009. A o arranque da empresa que, desde o primeiro qual a Ferreira & Filhos continuará a trabalhar a norma ISO 9001, tendo obtido a certificação deste congresso. crescente interesse no evento e no campo Autopromotec realmente demonstrou ser momento, sobressaiu no mercado. Volvidos em por crescimento sustentado, que temasido março de 2006. de diagnóstico. A organização da Autopromotec anunciou um um ponto de encontro essencial entre apenas dois anos da fundação, foi convidada pela sempre a nossa política. Porém, e tendo O que espera para 2013? Quais os melhores A criação do espaço “Diagnostic Hub” é também a criação do “Diagnostic Hub”, oferta e a procura e um lugar essencial em IVECO a constituir-se como oficina carganegócios fiscal que está aredes incidir projectos queuma se perfilam para ano, se é conta mais do que mudança de este localizaum novo espaço de exposição queautorizada vai ser para gerar e criar desobre as elançado tornou-se primeira do país2013, a efetuar vendas. que empresas, pode-se dizeroque será um ano comalguns previstos? ção existem e expansão do investimentos espaço de exposição na aAutopromotec definido profissionais em todo Mundo. Esta plicado também nesse sentido. Ao longo da sua existência, a Ferreira & Filhos Os investimentos que a Ferreira & Filhos fez de diagnóstico, que foi anteriormente para ser o maior dedicado a este sector. tendência positiva para a Autopromotec possível o crescimento num ano de recessão demonstrou estar sempre um passo à frente da foram terminados recentemente numa das É localizado no pavilhão mais pequeno Dois pavilhões serão abertos (números 2013, apesar da crise económica, não sofre económica? concorrência. Soube acompanhar a evolução suas fases. Refiro-me ao investimento na re(pavilhão 30). É também um sinal da 14 e 15), abrangendo uma superfície de as contingências actuais do mercado e é nossas instalações, umcom dos O crescimentopor é sempre possível.interesse Nós temos tecnológica necessidades do mercado e, por modelação intenção dedas destacar a Autopromotec quase 20mile as m2 inteiramente dedicados caracterizada um crescente investimentos que já realizámos. que, cada vezdomais, criar necessidades iniciativa própria, de avançou para ospara projetos o desenvolvimento de toda uma série de O édas a equipamentos diagnóstico a que maiores empresas pós-venda automóvel. nos

Autopromotec 2013 potencia a presença de camiões

Pub Pub

www.anecra.pt


entrevista

Texto: Joana Besugo

Patrick Lux, novo Managing Director da Hella Gutmann Solutions Vamos encarar esta crise como uma oportunidade para ganhar quota de mercado Na sua passagem por Portugal, PATRICK LUX, falou-nos do impacto da recessão Europeia na marca, bem como das perspectivas para o futuro.

v

Vários mercados europeus de paises do sul da Europa, como Portugal, estão a enfrentar uma forte crise. A Hella Gutmann Solutions (HGS) está a implementar estratégias diferentes perante estas diferenças? Sim, decidimos com os accionistas Hella e a família Gutmann no ano passado, em Dezembro, que iamos encarar esta crise como uma oportunidade para ganhar quota de mercado, isto significa que nós demos às nossas equipas de vendas nos vários países a liberdade para contratarem mais pessoas e também lhes demos mais margem financeira para encontrarem soluções financeiras para os nossos clientes. Que caminhos pensa serem mais eficazes no negócio da HGS para contrariar esta tendência da crise? Em adição às medidas de que já referi de aumentar a margem financeira e contractar pessoas, aumentámos a nossa gama de produtos, de modo que nós temos hoje dois produtos no segmento de preços baixos, e calculo que estas três medidas colocam-

-nos numa posição boa neste ambiente económico. Portugal tem uma ligação forte com alguns

Pub

22

Anecra 2013

países Africanos como Angola e Moçambique, antigas colónias, e também com o Brasil, todos com o mesmo idioma, e a presença comercial nesses países está a aumentar, especialmente desde o inicio da crise em Portugal. Porque é que a HGS não está a fazer o mesmo a partir da sua sede em Portugal? Neste ano, neste ano fiscal, nós começámos com o mercado dos Estados Unidos, com o mercado da China e queremos entrar nos mercados da Rússia e da Turquia. Para uma empresa da nossa dimensão, é muito difícil ter todos os mercados ao mesmo tempo. Isso significa que nós vemos Portugal como uma porta de entrada especialmente para o Brasil, mas talvez daqui a 1 ou 2 anos. E como foi a performance da HGS na Europa no primeiro trimestre de 2013 comparada com o primeiro trimestre de 2012? Nós continuamos a crescer, estamos com um desempenho melhor do orçamento previsto e também melhores em relação ao último ano, então, nós continuamos a ganhar quotas de mercado, continuamos a melhorar o nosso volume de negócios e estamos otimistas em relação a um futuro risonho e prevemos que 2013 seja outro bom ano para a Hella Gutmann Solutions.


www.anecra.pt


entrevista

"Sentimos uma necessidade real de intercâmbios e de contatos entre membros da fileira do pós venda automóvel".

Mario Fiems, Director Geral da EQUIP AUTO Mais negócio, mais eventos, mais serviços 24

Anecra 2013


q

Que iniciativas está a EQUIP AUTO 2013 a desenvolver para atrair visitantes e expositores? As nossas iniciativas estão projetadas para responderem a três objetivos da EQUIP AUTO 2013, mais negócio, mais eventos, mais serviços. Para aumentar o potencial de negócios dos nossos clientes em 2013, organizámos a feira em torno dos seus setores tradicionais tais como peças, acessórios, pneumáticos, materiais de oficina e de carroçaria, lavagem, lubrificantes, aditivos e informática e estabelecemos dois novos setores: o das redes de marcas de reparação e de manutenção e o consagrado à oferta de países em grande crescimento na Ásia. Criámos o setor das Redes do pós-venda que reúne atualmente as marcas mais dinâmicas do mercado da manutenção e da reparação automóvel, quer se trate de construtores de automóveis como MOTAQUIP do grupo Peugeot ou de independentes como MIDAS, SPEEDY ou ainda EUROMASTER ou AUTODISTRIBUTION. A presença destas redes é a garantia da mobilização dos seus aderentes presentes e futuros, à EQUIP AUTO ou seja da qualidade e da quantidade dos contatos entre fornecedores e utilizadores. Recordemos que em França as redes de marcas de reparação e de manutenção de

encontros de negócios, um serviço personalizado de apresentações entre compradores qualificados e expositores. Este serviço gratuito irá oferecer a 5 000 compradores pré-qualificados a possibilidade de marcarem com antecedência as reuniões com os expositores veículos geram mais de 80% do volume de negócios do pós-venda automóvel. Por seu lado, o novo setor Trade & Sourcing irá reunir mais de 500 sociedades nos 10 000 m² do hall 2 do parque das exposições. Este polo de atração permite-nos mobilizar os compradores internacionais em torno da qualidade e das vantagens competitivas da oferta dos países emergentes e em forte progressão. Esperamos uma frequentação na ordem dos 35% de compradores internacionais. Fazer prosperar os negócios dos nossos clientes é também favorecer os contatos comerciais entre visitantes e expositores e facilitar a visita da feira permitindo aos visitantes ganharem tempo para se encontrarem com um maior número de expositores. Este ano organizamos uma série de iniciativas que vão nesse sentido. Desejo referir duas: A primeira, os encontros de negócios, um serviço personalizado de apresentações entre compradores qualificados e expositores. Este serviço gratuito irá oferecer a 5 000 compradores pré-qualificados a possibilidade de marcarem com antecedência as reuniões com os expositores. Os encontros desenro-

lar-se-ão, no Centro de Negócios, situado no hall 2. A todos, expositores e visitantes, este serviço oferece a garantia de contatos bem visados. Consequentemente, uma melhoria no rendimento da sua participação na feira. A segunda iniciativa diz respeito aos percursos de visita propostos aos visitantes e aos quais chamamos os “percursos de especialistas”. Concebemos cinco percursos de visita centrados individualmente num tema específico, permitindo aos visitantes, de acordo com os seus objetivos, identificarem rapidamente os expositores, respondendo assim às suas necessidades. Os 5 temas retidos são, o pós-venda para veículos industriais, a preparação e renovação de veículos de ocasião, a oficina 2.0, as tecnologias “verdes” para veículos elétricos e híbridos, as novidades dos expositores, e por fim um percurso dedicado

Em outubro, mobilizaremos mais de 350 jornalistas internacionais. Serão ainda, por nós enviados, mais de 900 000 convites a profissionais franceses e estrangeiros.

www.anecra.pt

25


entrevista A situação económica atual é uma limitação, não vale a pena negá-lo no entanto, os nossos indicadores são bons e permitem-nos olhar serenamente para a próxima sessão da feira.

No total reunir-se-ão 1800 expositores numa área de 120 000 m² distribuída por 4 halls de exposição, o que corresponde a uma evolução de mais de 20% do nº de expositores e da área de exposição em relação a 2011.

às demonstrações dos materiais apresentados nos stands. O objetivo é o de propor um serviço útil simples e eficaz que permita aos visitantes uma poupança de tempo e a maximização do número de contatos com os expositores. Temos trabalhado muito nos serviços a oferecer aos nossos clientes. Pretendemos que a sua participação na feira seja uma agradável experiência, positiva e enriquecedora. EQUIP AUTO estará presente nas redes sociais para dar uma maior visibilidade à feira e incitar a vinda de profissionais. Aumentámos também consideravelmente o número de conferências de imprensa e entrevistas dadas aos jornalistas. Em outubro, mobilizaremos mais de 350 jornalistas internacionais. Serão ainda, por nós enviados, mais de 900 000 convites a profissionais franceses e estrangeiros. Paris é uma cidade turística. De que condições privilegiadas podem beneficiar os

visitantes e os expositores da EQUIPAUTO para a visitar? Paris é uma mais valia preciosa para a feira e EQUIP AUTO OFF, o novo serviço que propomos aos expositores e aos visitantes, para que possam beneficiar de condições preferenciais nos diferentes locais de lazer e comércio (restaurantes, cabarets, lojas...). Descubra a integralidade das ofertas a partir do mês de junho no site www.equipauto.com Teme que o ambiente económico difícil tenha repercussões no sucesso da feira? A situação económica atual é uma limitação, não vale a pena negá-lo no entanto, os nossos indicadores são bons e permitem-nos olhar serenamente para a próxima sessão da feira. 82% Dos visitantes de 2011 declararam que voltarão em 2013. Em fins de abril as pré inscrições ultrapassavam em 20% as do evento anterior. Temos já mais de 1000 expositores inscritos e colocados no plano da feira. As grandes marcas voltaram : TENNECO,

Pub

26

Anecra 2013

FEDERAL MOGUL, KARCHER, EUROMASTER, DENSO, AKEBONO... e estarão ao lado dos líderes da profissão fieis à feira, como por exemplo : BOSCH, FEBI, SOGEFI, MANN + HUMMEL, HELLA, ACTIA, FACOM, NGK... a lista é longa (disponível no site equipauto.com). No total reunir-se-ão 1800 expositores numa área de 120 000 m² distribuída por 4 halls de exposição, o que corresponde a uma evolução de mais de 20% do nº de expositores e da área de exposição em relação a 2011. Em paralelo, as nossas ações de promoção e comunicação visão acolher 125 000 profissionais dos quais 35% de visitantes estrangeiros. Esperamos pois um aumento da frequência superior a 25% em relação a 2011. Apesar da crise, sentimos uma necessidade real de intercâmbios e de contatos entre membros da fileira do pós venda automóvel. Todos desejam encontrar a melhor fórmula para resistir à crise económica e preparar-se para a retoma. Quais as expetativas em relação a expositores portugueses na feira? Este ano, a participação portuguesa na EQUIP AUTO será modesta apesar das estratégias orientadas para o Export das empresas portuguesas. Contamos essencialmente com um aumento da frequência dos visitantes portugueses atendendo a que Portugal é um importante ator da fileira automóvel.


INTELLIGENCE, CONTACTS AND CONTEXT The industry’s global leaders from 39+ markets will meet this May in Switzerland. 2013 is the year of future business models, strategies for success. Book your place now. For info and places, contact Nicki Keady on 00 44 1296 642826 or email nicola@ibisworldwide.com

INTERNATIONAL BODYSHOP INDUSTRY SYMPOSIUM 2013 FUTURE BUSINESS MODELS: STRATEGIES FOR SUCCESS

20-22 MAY 2013

LE MONTREUX PALACE HOTEL SWITZERLAND www.ibisworldwide.com

design:purevc

OFFICIAL PARTNERS

#ibis2013

/ibisworldwide


associativismo Resolva os seus problemas com as seguradoras aderindo ao protocolo ANECRA/APS Quando a responsabilidade da reparação pertence ao proprietário da viatura sinistrada como segurado.

o

Protocolo de Colaboração celebrado entre a ANECRA e a Associação Portuguesa de Seguradores visa simplificar e melhorar o relacionamento entre as Seguradoras e Oficinas de Reparação Automóvel, no âmbito de sinistros garantidos por contratos de seguro. Este acordo celebrado entre estas duas Associações traduz-se num conjunto de Boas Práticas, assenta na Boa Fé Negocial e reconhece, entre outros importantes aspectos, o Direito de Escolha da Oficina por parte do proprietário da viatura sinistrada que detenha a direcção efetiva da reparação. Constituiu um passo significativo na apro ximação entre empresas de seguros e oficinas associadas da ANECRA que venham a aderir ao mesmo, consagrando princípios que nos termos previsto na Lei, visam dar resposta, a situações que no passado causaram dificuldades na relação estabelecida entre Oficinas e Empresas Seguradoras, na reparação de veículos sinistrados.

28

Anecra 2013

Vantagens para as Oficinas na adesão ao Protocolo celebrado entre a ANECRA e a Associação Portuguesa de Seguradores: -Regular adequadamente o relacionamento entre as Seguradoras e as Oficinas de Reparação Automóvel, num quadro de Boa Fé Negocial e Boas Práticas, reconhecendo que existe liberdade de escolha da Oficina, por parte do proprietário. -A Seguradora aderente responsabiliza-se perante a Oficina, também aderente, pelo pagamento direto da reparação, em alternativa, ao pagamento de indemnização ao lesado. -Pagamento total do valor total da reparação, incluindo taxas e impostos devidos no âmbito da prestação de serviços. -Rigor na orçamentação e peritagem do veículo, a cargo da Seguradora, com benefícios para o cliente/proprietário, Oficina Reparadora e Seguradora. -Pretende reduzir a conflitualidade existente entre Seguradoras e Oficinas e nos casos em que a mesma se verifique remete a sua resolução para a Comissão de acompanhamento e Centro de Arbitragem do Setor Automóvel. -Possibilidade de reparação com peças fornecidas por distribuidores independentes,


Quais os Problemas?

Quais as regras consagradas no Protocolo?

Imposição de Oficinas na reparação de Veículos Sinistrados

Respeito pela escolha de Oficina pelo segurado/lesado, quando lhe seja atribuída a direcção efectiva da reparação

Imposição de fornecedores de peças às Oficinas, pelas Seguradoras

Não imposição de fornecedores de peças às Oficinas, adequadas à reparação com respeito pela relação qualidade/preço na escolha e aquisição

Imposição de entrega de comprovativos/faturas da aquisição de peças

Não imposição de entrega de comprovativos/faturas da aquisição de peças dos quais conste, a divulgação do respetivo preço.

Pagamento de indemnização ao Segurado que nessas situações pagar a reparação à Seguradora

Pagamento total e directo à oficina aderente no prazo de trinta dias (incluindo taxas e impostos devidos no âmbito da prestação de serviços),desde a data de recepção da factura, sob pena de pagamento de juros de mora.

Atribuição de veículo de substituição pela Seguradora durante o exclusivo período de reparação

Assegurar veículo de substituição, incluindo fins-de-semana e feriados intercalares.

Alguma conflitualidade no relacionamento entre Seguradoras e Oficinas de Reparação Automóvel

Criação de uma Comissão de Acompanhamento do Protocolo e Recurso ao Centro de Arbitragem do Sector Automóvel em caso de eventual litígio

Quais os requisitos exigíveis às Oficinas para efeitos de Adesão Protocolo? Compete às empresas da reparaç��o automóvel aderentes, comprovarem que cumprem com todas as obrigações legais decorrentes do exercício da actividade, através dos respetivos alvarás ou, alternativamente, que se encontram em processo de licenciamento. Como aderir ao Protocolo? As empresas associadas interessadas em aderir ao Protocolo e em beneficiar da aplicação deste Acordo de Colaboração devem formalizar a sua adesão da seguinte forma: Proceder ao preenchimento da Declaração de Adesão da Oficina e da Ficha de Oficina, disponíveis no site da ANECRA, em www. anecra.pt, cujos originais depois de assinados, deverão ser remetidos à ANECRA. Assim e para efeitos de Adesão ao Protocolo, devem as empresas associadas: 1º) Consultar o texto do Protocolo e tomar conhecimento do seu conteúdo. 2º) Se o Protocolo merecer a sua concordância e pretender aderir ao mesmo, deve proceder ao preenchimento da Ficha de Oficina e comprometer-se mediante a assinatura da Declaração de Adesão, por pessoa com poderes de representação, a aceitar e a cumprir os princípios e as obrigações estabelecidas. O Gabinete Jurídico prestará os esclarecimentos adicionais considerados necessários. dentro dos limites legais, designadamente, em Regulamentação Comunitária, sem imposição de fornecedores por parte das Seguradoras e com respeito pela relação qualidade/preço na escolha e aquisição das mesmas. -Simplifica procedimentos e mecanismos de gestão célere e eficaz na relação contratual existente entre lesados, oficinas e seguradoras.

Pub


entrevista

Andrea Taschini, Director da Unidade de Negócios Aftermarket Sogefi Group

“Precisamos absolutamente de nos focar no aftermarket”

30

Anecra 2013


Texto e Fotos: Joana Besugo

A estratégia que estamos a usar em Portugal é basicamente ter 3 marcas distribuídas pelo “crème de la crème” da distribuição em Portugal para distribuir estas 3 marcas por todo o país.

r

ealizou-se no passado dia 24 de Abril, em Madrid, uma conferência de imprensa da Sogefi, onde foi feita uma retrospectiva da presença da marca no mercado Ibérico em 2012 e onde foram apresentadas as perspectivas para o ano de 2013. Também nesta conferência foi apresentada a nova marca do Grupo Sogefi, a Sogefi Pro, marca de filtros de alta qualidade adaptada exclusivamente para veículos comerciais leves ligeiros, camiões e autocarros. A Sogefi Pro, foi introduzida pela primeira vez ao público em Setembro do ano passado durante a Automechanika, em Frankfurt. A partir de agora, esta a nova marca vai substituir todas as outras marcas de filtros pesados que foram anteriormente oferecidos sob os nomes de Purflux, Fram, CoopersFiaam e Tecnocar. Andrea Taschini, Director da Unidade de Negócios Aftermarket Sogefi Group, confirmou “Com os produtos Sogefi Pro, ficamos um passo mais perto dos nossos clientes e, para eles, fica mais fácil do que nunca comprar filtros para veículos pesados. A chegada da nossa nova gama de produtos para veículos pesados sob o nome de Sogefi Pro, dá ao cliente uma oportunidade de expandir a sua oferta com os nossos componentes de alta qualidade. Somos um fornecedor de OE bem respeitado, tendo atingido os

TOP DE VENDAS 2012 EM PORTUGAL Renault Megane

7 dos 10 carros mais vendidos em Portugal, estão equipados em OEM com produtos da Sogefi

FILTRO DE ÓLEO L470 - LS218 LS381A - LS933

OPEL CORSA

FILTRO DE AR A1238 - A1239 FILTRO DE ÓLEO L330

Renault CLIO iii

FILTRO DE ÓLEO LS932 - LS933 FILTRO CABINE AH207

OPEL ASTRA

FILTRO DE ÓLEO L330 FILTRO DIESEL C511

PEUGEOT 208

FILTRO DE AR A1334 FILTRO DIESEL CS762 FILTRO DE ÓLEO L358A

FIAT PUNTO

FILTRO DE ÓLEO LS910 FILTRO DE ÓLEO L330

NISSAN QASHQAI

FILTRO DE ÓLEO LS946 - L470

www.anecra.pt

31


entrevista Eu penso que com esta organização estamos a reagir tão bem que no primeiro trimestre de 2013 crescemos ligeiramente em relação ao primeiro trimestre de 2012.

Para encontrar soluções para a crise, precisamos absolutamente de nos focar no aftermarket e é este o motivo pelo qual a Sogefi decidiu criar, há 3 anos atrás, uma divisão dedicada ao aftermarket. conhecimentos necessários para fornecer a mesma qualidade do OE, no aftermarket” O mercado que a Sogefi Pro procura é segmentado em: 78% de veículos comerciais ligeiros, cerca de 19% de camiões pesados e 3% de autocarros. Quais são os pontos-chave da estratégia de aftermarket do grupo Sogefi para a península Ibérica?

A península Ibérica está dividida em dois países, Espanha e Portugal e são dois países muito diferentes em termos de distribuição. A Espanha é muito fragmentada e Portugal é mais concentrado. A estratégia que estamos a usar em Portugal é basicamente ter 3 marcas distribuídas pelo “crème de la crème” da distribuição em Portugal para distribuir estas 3 marcas por todo o país. Em Espanha a situação é completamente diferente. Nos fornecemos muitos pequenos grossistas, entregas no dia seguinte e vendemos apenas uma marca, que é a PURFLUX. Criar uma nova marca, em adição a marcas muito conhecidas e bem estabelecidas como a PURFLUX, FRAM e CoopersFiaam, vale o investimento e não é um risco comercial? É um investimento interessante, um investimento importante. Eu concordo com essa afirmação embora em países como Portugal

Como é que a crise económica está a afectar o negócio da Sogefi na Europa?

Isto é algo que temos que estar prontos para enfrentar no futuro. Eu sou pessimista em relação à Europa, eu não acho que a crise financeira vá acabar brevemente. Eu acho que nos próximos 5 anos, toda a Europa vai precisar de encontrar novas soluções para satisfazer os clientes que necessariamente têm de suportar a crise financeira. Então, menos quilómetros percorridos, as pessoas estão a conduzir cada vez menos, este é um dos exemplos, a falta de crédito também, isto são elementos que estão a trazer, com certeza, mais dificuldades para o futuro. Por outro lado nós temos o parque automóvel que está a ficar envelhecido porque as vendas de carros estão a cair todos os anos. E esta é uma boa oportunidade para o aftermarket. Quanto mais envelhecido for o parque automóvel, mais o aftermarket pode beneficiar em vendas.

32

Anecra 2013

não seja possível vender apenas uma marca. Em Espanha é possível porque a distribuição é muito regional, em Portugal é a nível nacional. Portanto necessariamente em Portugal se quisermos ser líderes de mercado como somos, com uma quota de mercado muito boa, com uma quota de mercado importante, nós precisamos de ter mais do que uma marca. 4 marcas com uma produção mais eficiente pode ser visto como um factor-chave da Sogefi para combater a queda do mercado? Com certeza. A queda do mercado devida à crise financeira que esta a acontecer em toda a Europa, a crescer de Sul a Norte, é um problema para toda a gente. Para encontrar soluções para a crise, precisamos absolutamente de nos focar no aftermarket e é este o motivo pelo qual a Sogefi decidiu criar, há 3 anos atrás, uma divisão dedicada ao aftermarket. Nós precisamos de estar mais focados na dimensão do cliente e no nível de serviço e isso vai ajudar-nos necessariamente a ter uma melhor penetração no mercado para uma satisfação total do cliente. Como foi a performance da Sogefi no primeiro trimestre de 2013 em comparação ao primeiro trimestre de 2012? Digamos que a boa organização que mantivemos nos últimos 3 anos no aftermarket da Sogefi está a trazer resultados. E apesar de, na minha opinião, a crise estar a afectar mais duramente os estados do Sul da Europa, Portugal, Espanha, Itália, Grécia e por aí fora, agora também a França a começar a ter alguns problemas. Eu penso que com esta organização estamos a reagir tão bem que no primeiro trimestre de 2013 crescemos ligeiramente em relação ao primeiro trimestre de 2012. Digamos que podemos olhar para o futuro de uma maneira positiva mesmo que a situação económica não seja tão brilhante como nos primeiros anos de 2000. O mercado ibérico segue a mesma tendência neste período? Absolutamente. Como disse antes, Portugal, Espanha, Itália e claro, a Grécia são os mais afectados pela crise financeira do mercado, com a falta de crédito e com as famílias a lutar com dificuldade para chegarem até ao fim do mês. É necessário dar, nesses países, soluções mais adequadas para as pessoas comuns. Tentar ajudar os distribuidores e tentar ser mais agressivos na oferta que damos ao mercado para enfrentar a crise e ajudar as pessoas a sair da crise o melhor possível.


20€ de desconto com a Hertz Para si que é associado ANECRA aproveite esta oportunidade para alugueres em trabalho ou lazer.

Para além de tarifas especiais com reduções até 40% sobre a tarifa pública, a Hertz oferece-lhe ainda um desconto extra de 20€ no seu aluguer.

Vale de 20€ de desconto Termos & Condições da Oferta: • Válida para Associados Anecra, até 30/06/2013. Aplica-se período de “Blackout”: Páscoa de 22/03 a 7/04/13 • Para alugueres com período mínimo de 3 dias, dos Grupos X, P e T em Portugal Continental nas estações participantes de Lisboa, Porto, Algarve, Coimbra e Leiria • Tarifa inclui: Quilómetros Ilimitados, CDW (Cobertura para Danos de Colisão), TP (Protecção contra Furto), VLF (Suplemento de Circulação) e IVA • Tarifa não inclui: Combustível, PAI (Seguro Acidentes pessoais), SDW (Super Isenção de Franquia) ou outros extras • Esta oferta não pode ser combinada com outras ofertas, promoções e/ou descontos • Método pagamento: Cartão de Crédito obrigatório • Todos os alugueres estão sujeitos a disponibilidade de frota e aos Termos e Condições gerais de aluguer Hertz • Mencione sempre o Nº CDP 770449 • A Hertz reserva-se no direito de modificar/cancelar qualquer oferta sem aviso prévio.

facebook.com/HertzPT | Hertz.pt Reservas 808 202 038 reservas@hertz.pt

www.anecra.pt

45


técnica segurança NAS

CARROÇARIAS

DE AUTOMÓVEIS

As carroçarias são projectadas como estruturas capazes de absorver energia através da sua própria deformação. Actualmente as carroçarias são mais seguras, ligeiras e aerodinâmicas. A evolução no projecto e o avanço da técnica permitem que os veículos ofereçam melhores prestações, com variados desenhos vanguardistas, para satisfazer os diferentes gostos do consumidor. 34

Anecra 2013


O tipo de estrutura generalizado nos veículos de passageiros é o de carroçaria autoportante, a qual é formada por uma grande quantidade de peças unidas entre si, de forma a que todas participam na segurança do veículo, suportando a carga estrutural do veículo.

a

carroçaria é a parte do veículo onde se alojam passageiros e carga. Sustenta também os órgãos mecânicos. Este elemento deve ser projectado para que seja capaz de resistir às deformações produzidas pelos esforços aos quais estará submetido durante a deslocação normal do veículo. Estes esforços são: de tracção, causados pelo movimento do veículo (acelerações e travagens); de flexão, provocados pelo peso total suportado (passageiros, carga, equipamento mecânico, etc.); e de torção, pelo deslocamento vertical dos eixos quando o piso é irregular. As carroçarias devem ser seguras em caso de impacto e para tal efeito projectam-se como estruturas com capacidade de absorção de energia. Em caso de sinistro com colisão, a estrutura absorve parte da energia do impacto, transformando-a em energia de deformação das peças que a compõem. Portanto, quanto maior a capacidade de deformação, maior é a capacidade de absorção de energia da carroçaria, que deve manter sempre o habitáculo em segurança para os ocupantes do veículo. Se durante a colisão a estrutura fosse indeformável, o impacto seria mais violento e prejudicial para os ocupantes do veículo (efeito bola de bilhar), que sofreriam bruscas acelerações e desacelerações, o que provocaria graves lesões internas e externas.

O projecto da carroçaria valida-se através de numerosos ensaios virtuais

Estrutura da carroçaria

O tipo de estrutura generalizado nos veículos de passageiros é o de carroçaria autoportante, a qual é formada por uma grande quantidade de peças unidas entre si, de forma a que todas participam na segurança do veículo, suportando a carga estrutural do veículo. A carroçaria é projectada com três zonas claramente de marcadas. As zonas frontal e traseira têm a missão de proteger a zona central. As duas primeiras zonas devem transformar a energia do impacto em energia de

Se durante a colisão a estrutura fosse indeformável, o impacto seria mais violento e prejudicial para os ocupantes do veículo (efeito bola de bilhar), que sofreriam bruscas acelerações e desacelerações, o que provocaria graves lesões internas e externas.

deformação, evitando que a energia se transmita ao interior do habitáculo dos passageiros. A zona central é mais rígida que as outras e é indeformável (em maior ou menor grau) para proteger os ocupantes, garantindo aos mesmos um espaço vital de sobrevivência. O interior é projectado para que não hostilize o passageiro, sem partes duras ou arestas, e impeça que elementos como a coluna de direcção ou os pedais penetrem no seu interior. Estas três zonas cumprem funções estruturais diferenciadas. Não obstante o seu comportamento, deve-se analisar o seu conjunto para conseguir um óptimo projecto, baseado nos estudos de cada um dos elementos ou peças que compõem a carroçaria. Na fase de projecto calculam-se a forma e a espessura das peças, bem como o seu processo de fabrico e o material a utilizar. A zona lateral também é submetida a estudo para reduzir as lesões em caso

www.anecra.pt

35


técnica O projectista da linha exterior da carroçaria deve ter em conta qual é o mercado a que se destina o veículo, europeu, norteamericano, ou asiático, já que aspectos como o consumo, as emissões, ou o próprio gosto do consumidor, podem ter requisitos diferentes. de impacto lateral. A utilização de barras de protecção nas portas, e de blocos de poliuretano no seu interior diminuem os danos nos passageiros.

Projecto e fabrico

Quando se projecta um veículo novo existem vários factores que os construtores têm em consideração. Entre eles destacam-se a segurança do veículo e a redução de consumo de combustível. O factor segurança depende do próprio desenho da carroçaria e dos materiais utilizados, enquanto o consumo é marcado pelas prestações do motor e pelo peso da carroçaria. O projectista da linha exterior da carroçaria deve ter em conta qual é o mercado a que se destina o veículo, europeu, norte-americano, ou asiático, já que aspectos como o consumo, as emissões, ou o próprio gosto do consumidor, podem ter requisitos diferentes. Na fase de projecto da carroçaria inclui-se um cálculo matemático por computador (desenho assistido), que permite reprePub

RPL CLIMA, Lda. Lote 6.I/21, Fracção J Zona Industrial de Vilamoura 8125-498 Vilamoura - Algarve - PORTUGAL Tel.: (+351) 289 381 720 Fax: (+ 351) 289 381 729 e-mail: comercial@rplclima.com

sentar tridimensionalmente a carroçaria, e realizar diferentes hipóteses de carga para prever o seu comportamento em caso de colisão. Com as simulações experimentais consegue-se optimizar a estrutura projectada para que possa absorver a máxima energia num impacto. Este estudo, juntamente com o resultado das provas reais do teste de colisão, permitem validar as dimensões e o comportamento, separadamente, de certos elementos da carroçaria. O comportamento aerodinâmico do veículo é testado ao submeter uma maquete com a forma do veículo a ensaio de aerodinâmica em túnel de vento. O fabrico das peças parte de painéis de chapa, de espessura fina, que são estampados em prensas para adquirir a forma final. Muitas destas peças unem-se entre elas para compor uma peça bem mais complexa. Quando se monta cada peça no seu lugar, e se procede à soldadura entre elas, obtém-se finalmente a estru-

tura completa. As peças exteriores como portas, capô e tampa da mala, são aparafusadas. O tipo de soldadura de união frequente é a resistência por pontos. Não obstante, em menor medida também se utiliza a soldadura laser, soldadura mig, e os adesivos. Nos veículos modernos, até os vidros fazem parte da estrutura do veículo, aumentando-lhe a força e a rigidez.

Materiais utilizados

A resistência e a capacidade de absorção de energia de uma carroçaria dependem fundamentalmente dos materiais com que seja fabricada, da espessura utilizada, e da forma a ser dada às peças que a compõem. O material mais utilizado é o aço graças a características técnicas como a sua resistência, rigidez e estampabilidade, além de ser um material de baixo custo relativamente a outros. Dentro dos aços, os mais utilizados são os convencionais por conformação em frio e os de alto li-


der a 95%, ao invés de 90%, do montante acima mencionado. A limitação aos pagamentos por conta passa a ser unicamente possível relativamite elástico. sua vez, podem ser mente à terceiraPor entrega. revestidos como protecção à corrosão No que diz respeito aos pagamentos (galvanização, etc.), uso cada vez mais especiais por conta a serem efetuados por generalizado entre ao os abrigo construtores de entidades tributadas do Regime automóveis para garantir a durabilidaEspecial de Tributação dos Grupos de Sode da carroçaria. ciedades é estabelecido que, no âmbito da A utilização de aços deefetuada alto limite respetiva determinação, numa elástico permite reduzir o peso dosuma base individual relativamente a cada veículos mantendo a sua segurança. das sociedades, deve ser considerado, Conseguir uns aníveis óptimos como montante deduzir, o valordedos rigidez implicaria, emque muitos casos, se pagamentos por conta seria devido empregar deaplicável, aço convencionais este regimechapas não fosse resultante dedeclaração elevada espessura, consequenda periódica com de rendimentos te cada aumento no sociedades peso da estrutura. de uma das do grupo,As características técnicas daqueles aços incluindo a da dominante. permitem reduzir estas espessuras. 3. Despesas com equipamentos e software Outros materiais menos utilizados são de faturação eletrónica o alumínio e os plásticos. Estes dois As desvalorizações excecionais decorrenmateriais apresentam várias vantates do abate, em 2013, de programas e gens, não se oxidam como o aço, são equipamentos informáticos de faturação leves e recicláveis. que sejam substituídos por programas O alumínio utiliza-se tanto em carPortugal. A maior partesão dosconsideradas expositores de faturação eletrónica, roçarias completas (Audi A8, Jaguar foram nestafiscalmente feira que sededurealiza perdasrepetentes por imparidade XJ) como em peças individuais (capô). anualmente Exposalão Batalha. aEste tíveis, sendo,na neste âmbito, da dispensada Para os veículos de grande dimensão a ano em termos de visibilidade qualidade obtenção da respetiva aceitaçãoepor parte redução do peso é um aspecto muito dos stands, destaque para as empresas da Autoridade Tributária. importante no projecto. Com o aluHella Gutmann Liquia Moly e Por outro lado, asSolutions, despesas mínio podem-se desenharcom estruturas Tenneco que divulgou as suas principais muito seguras com um peso relativamarcas Monroe e Walker. mente baixo.

aquisição de programas e equipamentos dução, nos casos de processo especial de informáticos de faturação eletrónica, revitalização, após homologação do plano adquiridos em 2013, podem ser conside recuperação pelo juiz, e, nos termos deradas como gasto fiscal no período de previstos no Sistema de Recuperação de A utilização de aços de alto limite elástico tributação em que sejam suportadas. Empresas por Via Extrajudicial (SIREVE), permite reduzir o peso dosapós veículos mantendo celebração do respetivo acordo. a sua segurança. Conseguir uns níveis óptimos IVA Contudo, relativamente aos créditos de rigidez implicaria, em muitos casos, empregar 1. Combustíveis vencidos após a entrada em vigor do OrPassa a ser possível dedução da totaliçamento Estado para 2013, estabelecechapas de aaço convencionais dedoelevada dade do IVA incorrido na aquisição de -se a possibilidade recuperar IVAda de espessura, com consequente aumentodeno peso gasóleo, GPL, gás natural ou biocombuscréditos de cobrança duvidosa, dispenestrutura. As características técnicas daqueles tíveis que sejam utilizados por máquinas sando a via judicial, dentro de determinaaços permitem reduzir estas espessuras. matriculadas. das condições. 2. Direito à dedução Assim, neste âmbito, são alterados os Nos casos em que a obrigação de liquidaprocedimentos a observar pelos sujeitos em plástico são ao com As fabricadas fibras (vidro, kevlar), çãopeças e pagamento do imposto compete passivos para efeitoscarbono, de recuperação do muito numerosas (pára-choques, gramontados em chassis tubulares. adquirente dos bens IVA em créditos ainda não pagos, tornando des, painéis de controle, etc.). Éaum Hoje em dia, graças ao (por avanço tecnoe serviços, apenas confere direito deduo processo mais simples exemplo, lógico, projectam-se estruturas e com material barato, não se corrói, ção o imposto que for liquidado por força nos créditos de cobrança duvidosacada em vez mais seguras, que são ele podem-se fabricar formas compledessa obrigação. mora há mais de 2 anos). Nosubmetidas entanto, em a numerosas provas e ensaios. Os matexas. No entanto, a sua aplicação está 3. Créditos incobráveis alguns casos deve ser solicitada autorização riais, espessuras, formas, e processos condicionada pela sua capacidade de São aditados ao Código do IVA os artigos prévia à Administração Tributária, por via resistência mecânica, pelo que não se de fabrico, seleccionados para um 78.ºA a 78.º D. eletrónica, no prazo de 6 meses a contar da novo modelo, foram determinados fabricam carroçarias completas com No âmbito de processos de insolvência, data em que os créditos se consideraram de após uma análise cuidadosa que pereste material, excepto para alguns a dedução de IVA, respeitante a créditos cobrança duvidosa. mite à carroçaria dispor de um alto protótipos e modelos de competição Os componentes estão de mãos componentes eléctricos,deiluminação incobráveis, só pode Hella ocorrer quando a Verifica-se a inadmissibilidade se recu- autograu de comodidade e segurança. construídos com plásticos reforçados do leque de produtos dadasfor com os equipamentos de diagnósti-perarmóvel mesma decretada de caráter limitado IVA defizeram créditosparte de cobrança duvidosa, e oficinais Hella-Gutmann e Helladeste expositor. ouco após a homologação da deliberação da designadamente nas situações de existência -Nussbaum. Diagnóstico de sistemas A Tenneco expôs o seu conceito ‘Tenneco assembleia de credores de apreciação do de relações especiais entre o sujeito passivo electrónicos automóvel,de analisadores On Tour’,ou um camião que sesobre abre e se relatório do administrador insolvência.de e o adquirente quanto a créditos gases de escape, técnicos de para transforma num original espaço de expoEstabelece-se aindadados a possibilidade de-os determinadas entidades públicas. automóveis, equipamentos de serviço sição / demonstração dos seus produtos, para climatização automóvel; sensores, onde os visitantes podem ver sistemas

Nos 20 aNos da Expo salão, marcas dE rENomE marcaram prEsENça Na Expo auto mEcâNica duraNtE os ciNco dias da fEira.

Pub Pub Pub

www.anecra.pt

27


dossier repintura formação cuidado especial para poder manter o efeito das marcas que representa, distinguiu duas bem. Fomos ainda pioneiros na gestão do porque pode estragar um trabalho e é preciso fosco original. As recomendações o seu vezes seguidas a Lubrigaz com para o programa trabalho da oficina, num tempo em que não nos esquecermos daquela velha máxima cuidado e manutenção são aplicáveis tanto excelência. O próprio grupo VW galardoouainda se faziam marcações com uma agenda. que diz que um cliente satisfeito replica a 10 aos-vos acabamentos como aos de como um de dosorigem 100 melhores concessioCriámos uma central de reserva, criámos e um insatisfeito a quarenta! Por isso, o mais repintura. nários europeus. O que é preciso para uma quadros com tempos de trabalho parameimportante é manter a qualidade do serviço e Deve-se prestar atenção a ações quoempresa chegar a esteespecial patamar? trizados para determinadas intervenções, lutamos permanentemente por isso. Atingir tidianas que podem originar através arranhões, como Nós vivemos o automóvel do cliente. que nos permitiam gerir melhor as horas a excelência revela-nos que estamos no abrir a porta, atritos entrarDedicamo-nos e sair do veículo, Não fazemos maisanada. disponíveis face à procura. Quando surgiram caminho certo, não é por acaso que somos etc… uma vez que os riscos não podem ser exclusivamente à área automóvel e o nosso as inspecções periódicas aos automóveis, também “PME líder” e “PME excelência”. eliminados de polimento e aHá fricção foco estáatravés na satisfação do cliente. emconcebemos um sistema que avisa o cliente Isto tudo só se consegue com muito rigor. É suave mascongéneres contínua numa determinada presas inseridas em gruposzona com dessa necessidade. Convidamo-lo a vir ter um espirito de empresa que vai construindo, pode aumentareconómicas o brilho. diversas. Nós não. actividades connosco, pré-inspeccionamos a viatura e daí também sermos premiados, individualConvém as manchas de gordura ou e Temoseliminar apenas vendemos viaturas, serviços levarmo-la a um centro IPO. Devolvemos o mente, nas áreas de gestão e peças. Porque a derrame combustível o mais possível peças. de E como queremos ter ocedo cliente sempre carro ao cliente devidamente inspeccionado qualidade é transversal. para evitar que afetem o acabamento fosco. connosco, desde 1940 que privilegiamos e com o serviço feito. Se houvesse alguma Respondendo directamente à sua pergunta: Estes acabamentos permitem servinda polidos, essa relação, que não encaramos a sua anomalia que seja da nossa responsabilidade, o cliente não pode sentir o pós-venda como funcionários apoiar práticas a aplicar medidanenhum em que nãoàssenossas devendo de poinstalações como umatipo princípio, assumimos os custos da reinspecção. Com umque malpossam necessário. Porque a parte emocional A ANECRA disponibiliza de negócios sustentáveis. Cada emprego Internet se expande, limento, abrilhantador ou cera. Recomendanão como um fim. Quando o cliente vem à este tipo de atitudes geramos conforto ao é a compra do carro: entrar dentro do carro, para 2013 um programa em cada setor será afetado, serão -seoficina que a limpeza seprofissionais efetue com sabonetes fazermais uma muda de óleo, começamos cliente e optimizamos o serviço. ele cheirar a novo,na vermedida o carroem a brilhar, a pinde formação repleto de que as empresas buscarem por formas necessários para adaptar neutros, esponjas muito suaves e grandes logo ali a trabalhar para que volte. O segredo tura nova, os plásticos novos…isso é a parte Claro que a satisfação do cliente é imporcom programas responsáveis ponto de que fazemos conteúdos as novas quantidades Limpezas frequentese, novidades, é acarinhardeooságua. cliente permanentemente tante para assegurar que ele volta e atéde eleserem mais emocional! Depoisdo disso, aquilo ajustados às necessidades vista ambiental. Serão precisos ainda, mais tecnologias e, portanto neste tipo de acabamento podem provocar, por isso, fomos pioneiros de uma série de trazer novos consumidores. Mas por vezes é criar mecanismos que demonstrem que das empresas associadas, e às para que possam ser medidos os há necessidade denível que de com o tempo, uma alteração no ferramentas de acompanhamento, algumas não é necessário reinventar o conceitocontadores tudo é bom e pode ser agradável. Por exemcompetências que se pretendem impactos financeiros das questões ambienos candidatos a estasdevagas tenham bom brilho original todo o veículo. das quais, hoje, estão devidamente enraizade negócio ou criar novos instrumentos plo, se o cliente vier cá por causa da revisão tais e de suas soluções. No setor de energia conhecimento de HTML, Taldas como nos vernizesdedemecanismos brilho, insetos e desenvolver. na marca. comerciais, como campanhas de descontos dos 30 mil e daqui sair com o carro lavado, sustentável e automobilístico, a necessidade de busca e de redes sociais.devem A Internet móvel resíduos de pássaros ser eliminados o Nomeadamente… por exemplo? aspirado e a cheirar a novo outra vez, vai por “engenheiros verdes” também será também está crescendo muitoaedeterioração oferecen- da quanto para evitar Olhe,antes fomos pioneiros a fazer uma coisa Antes de mais, a formação que os nossos gerar nele o desejo de voltar. Mas claro que de Internet estão contratando designers do novas oportunidades de trabalho.que Para maior. capa do verniz. Recomenda-se a sua muito simples que hoje muita gente faz: nos colaboradores recebem, formação interna e também convidamos os clientes para uma conhecimentos diversificados esta grande procura por desenvolatender eliminação se efetue utilizando técnicasdagráficos com três dias que se seguem à intervenção externa, e o acompanhamento que fazemos série de iniciativas nossas, para campanhas, e engenheiros de software. vimento de de conteúdo e desenvolvimento Joyce Gioya, CEO do The Hermann Group, suaves limpeza. oficina, ligamos para saber se correu tudo é intensíssimo. Isto é muito importante proporcionamos “check-up” gratuitos, ofereEnfatizamos a crescente necessidade por de plataformas móveis, os fornecedores Business Futurist.

profissionais com melhores aptidões nas novas tecnologias

No setor de energia sustentável e automobilístico, a necessidade por “engenheiros verdes”também será maior.

N

Pub

Pub Pub

AO SERVIÇO DO AUTOMÓVEL

RECONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO SEGUNDO NORMAS

PORTUGAL

ISO 9001:2008

Rua Francisco Canas, 23 B l o c o 4 F r a c ç ã o ” AT ” 2660-500 LOURES, LISBOA Te l . 2 1 2 3 5 1 1 7 0 Fax 212 35 32 15 geral@motorportugal .com

Estrada Exterior da Circunvalação, 2911 4435-186 PORTO Tel. 225 42 04 20 Fax 220 11 37 34 porto@motorportugal.com

www.motorportugal.com


b

PLANO DE FORMAÇÃO 2013 Local

Curso

Designação

Duração

Início

Fim

Dias

Horário

19h/22h

LISBOA Gestão de Conflitos - Novidade!

25h

13-Mai-13

29-Mai-13

2ª/3ª/4ª

382

Gestão Tempo/Organização Trabalho - Novidade!

25h

20-Mai-13

04-Jun-13

2ª/3ª/4ª

19h/22h

7100

Gestão e Organização na Oficina - Novidade!

50h

14-Mai-13

20-Jun-13

3ª/4ª/5ª

19h/22h

1531 LISBOA

NORTE BARCELOS BRAGA

PORTO PENAFIEL

7100

Gestão e Organização na Oficina - Novidade!

50h

13-Mai-13

21-Jun-13

2ª/4ª/6ª

19h/22h

1600

Legisl. Garantias/Gestão Garantias Peças - Novidade!

50h

13-Mai-13

21-Jun-13

2ª/4ª/6ª

19h/22h

5017

Diag.Rep.Sist. Ign. Injec. Elect. Motores Gasolina

50h

27-Mai-13

13-Jun-13

2ª a 6ª

19h/23h

06-Mai-13

14- Jun-13

2ª/4ª/6ª

19h/22h

2ª/4ª/6ª

19h/22h

1603

Técnicas de Venda e Negociação

50h

423

Gestão e Marketing - Novidade!

25h

5897

Atendimento e Venda Presencial

25h

16-Mai-13

30-Mai-13

3ª e 5ª

18h23h

19h/22h

Data a definir

CENTRO AVEIRO COIMBRA LEIRIA

1531

Gestão de Conflitos - Novidade!

25h

21-Mai-13

13-Jun-13

2ª/4ª/6ª

5008

Diag. Rep. Sist. Direcção e Suspensão

50h

08-Jul-13

24-Jul-13

2ª a 6ª

19h/23h

7100

Gestão e Organização na Oficina - Novidade!

50h

13-Mai-13

21-Jun-13

2ª a 5ª

19h/22h

7851

Aprovisionamento, logística e gestão de stocks

50h

13-Mai-13

21-Jun-13

2ª/4ª/6ª

19h/22h

25h

17-Jun-13

03-Jul-13

2ª/4ª/6ª

19h/22h

25h

23-Mai-13

31-Mai-13

2ª a 6ª

19h/22h

50h

03-Jun-13

24-Jun-13

2ª a 6ª

19h/23h

1531

Gestão de Conflitos - Novidade!

VISEU

1608

Sistemas Multiplexados

ELVAS

5018

Diag. Rep. Sist. Inj Diesel

5899

Gestão e Motivação de Equipas - Novidade!

25h

14-Mai-13

29-Mai-13

3ª/4ª/5ª

19h/22h

5013

Motores - Diag. de Avarias/Informação Técnica

50h

26-Jun-13

12-Jul-13

2ª a 6ª

19h/23h

5897

Atendimento e Venda Presencial

25h

14-Mai-13

29-Mai-13

3ª/4ª/5ª

19h/22h

ALENTEJO

SANTARÉM VENDAS NOVAS

ALGARVE 1531

Gestão de Conflitos - Novidade!

25h

06-Mai-13

22-Mai-13

2ª/4ª/6ª

19h/22h

5015

Electricidade e Electrónica

50h

24-Mai-13

12-Jun-13

2ª a 6ª

19h/23h

5022

Unidades Electr. Comando/Sensores e Actuadores

50h

17-Jun-13

03-Jul-13

2ª a 6ª

19h/23h

LOULÉ

5019

Diag. rep. Sist. Antipoluição/Sobrealimentação

50h

19-Jun-13

05-Jul-13

2ª a 6ª

19h/23h

PORTIMÃO

7851

Aprovisionamento, logística e gestão de stocks

50h

13-Mai-13

21-Jun-13

2ª/4ª/6ª

19h/22h

LAGOA

Valor de Inscrição por participante (Isento de IVA) Área Técnica da Reparação e Manutenção Automóvel : Nº de Horas do Curso Sócios Não – sócios 25h 45€ 60€ 50h 89€ 120€ Área Comportamental, Gestão e Legislação: GRATUITO 25h 50€ GRATUITO 50h 100€ Notas: AS INSCRIÇÕES ESTÃO JÁ ABERTAS e são consideradas por ordem de chegada até ao limite máximo de participantes. A realização das acções nas datas e locais indicados encontra-se sujeita ao número mínimo de 15 inscrições. Os programas dos cursos e a ficha de inscrição estão disponíveis para consulta e impressão em www.anecra.pt. Para informações adicionais contacte directamente o Gabinete para a Qualificação.

G O V E RN O D A R E PÚ B LIC A P O R TU G U E S A

A actividade formativa da ANECRA está acreditada pela Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT). Presentemente o nosso Plano de Formação é co-financiado pelo POPH - PROGRAMA OPERACIONAL DO POTENCIAL HUMANO, inserido no QREN. No final dos cursos, os participantes com assiduidade e aproveitamento recebem um Certificado de Qualificações, válido para o cumprimento do número mínimo de 35 horas anuais de formação certificada, de acordo com o Código do Trabalho. A ANECRA elabora também programas de formação “à medida” das necessidades das empresas associadas, ajustando a sua proposta de formação às competências que se pretendem desenvolver.

www.anecra.pt

39


mercado mercado

VENDAS LIGEIROS DE PASSAGEIROS* - JAN.-ABR.

69958

92856

31904

32179

43974

40000

No mês de abril de 2013, as vendas de automóveis ligeiros de passageiros cifraram-se em apenas 8.032 unidades, ou seja, menos 368 unidades que no mesmo mês do ano passado, correspondendo a um decréscimo de 4,4%. No que toca ao acumulado, de janeiro a abril de 2013 venderam-se 32.179 veículos ligeiros de passageiros, equivalendo a um aumento de 0,9% (+275 unidades), face a igual período do ano transato. Ranking/Quota de mercado (jan.-abr.): 1º Volkswagen (10%); 2º Renault (10%); 3º Peugeot (8,8%); 4º BMW (7,9%); 5º Mercedes-Benz (7,3%).

59995

65728

73678

69906

69035

66943

77099

80625

64834

Veículos Ligeiros de Passageiros

81164

110376

60000

74549

80000

70261

87273

100000

106421

120000

78471

VENDAS DE LIGEIROS DE PASSAGEIROS CAEM 4,4% EM ABRIL

20000

0 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013

FONTE: ANECRA-GEE Inclui os veículos todo o terreno a partir de 1999

Fonte: ANECRA

VENDAS COMERCIAIS LIGEIROS - JAN.-ABR.

Veículos Comerciais Ligeiros

22812

13769

10000

11507

22670

24320

27060

33532

23021

21835

18737

15000

30853

38246 19738

20000

22959

27449

0 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013

FONTE: ANECRA-GEE

Fonte: ANECRA

VENDAS MERCADO TOTAL - JAN.-ABR.

A RETER: - O mercado automóvel caiu 1% no mês de abril. - Analisando as vendas no período de janeiro a abril dos últimos 20 anos, o ano de 2013 obteve o pior registo em todos os segmentos de veículos. - O mês de abril de 2013 foi o pior mês de abril das últimas duas décadas. - No primeiro quadrimestre de 2013 as vendas (mercado total) caíram 0,6%, face ao período homólogo de 2012.

Pub

122963

72910

84718

94852

90554

93578

94346

93051

109919

114211 89345

80000

104831

93093

117303

100000

109756

120000

120619

140000

60000 56905

37792

40000

20000

37580

Em abril de 2013, o total de veículos novos vendidos em Portugal atingiu as 9.444 unidades, caindo 1%, face ao mesmo mês do ano precedente. Já no que respeita a valores acumulados, de janeiro a abril de 2013 registou-se uma contração de 0,6%, face ao período homólogo do ano anterior, totalizando 37.580 viaturas comercializadas. Assim, nos primeiros quatro meses de 2013 venderam-se menos 212 veículos em Portugal, em comparação com o mesmo período do ano de 2012. Ranking/Quota de Mercado (jan.-abr.): 1º Renault (11,2%); 2º Volkswagen (9,7%); 3º Peugeot (9,3%); 4º Mercedes-Bens (7,3%); 5º BMW (6,8%).

147778

160000 147021

Mercado total

5198

5000

O comércio de veículos pesados em abril de 2013 cresceu 49,6%, face ao mesmo mês do ano transato, traduzindo-se em mais 56 veículos transacionados. Em relação ao período de janeiro a abril de 2013, venderam-se em Portugal 687 veículos pesados, menos 3 unidades que em igual período do ano passado, correspondendo a um decréscimo de 0,4%. Ranking/Quota de Mercado (jan.-abr.): 1º Volvo (24,3%); 2º Mercedes-Benz (22,4%); 3º Renault (15,4%); 4º MAN (14,7%); 5º Scania (8,0%).

4714

25000

29867

30000

33857

35000

11504

Veículos Pesados

40000

26148

Quanto ao mercado de veículos comerciais ligeiros, no mês de abril de 2013 verificou-se uma subida de 20,7%, face a igual mês do ano anterior, tendo sido comercializadas 1.243 unidades (+213). Em termos acumulados, nos primeiros quatro meses do ano de 2013, as vendas de veículos neste segmento não ultrapassaram os 4.714 veículos, ou seja, menos 484 unidades vendidas face ao ano antecedente (-9,3%). Ranking/Quota de mercado (jan.-abr.): 1º Renault (19,3%); 2º Citroën (14,6%); 3º Peugeot (13,9%); 4º Fiat (11,8%); 5º Volkswagen (8,8%).

0 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 FONTE: ANECRA-GEE

Fonte: ANECRA

SETOR AUTOMÓVEL / PORTUGAL - VENDAS EM 2013 ABRIL UNIDADES

JANEIRO - ABRIL DIFERENÇAS

UNIDADES

DIFERENÇAS

2012

2013

UNID.

%

2012

2013

UNID.

%

* LIGEIROS PASSAGEIROS

8.400

8.032

-368

-4,4

31.904

32.179

275

0,9

COMERCIAIS LIGEIROS

1.030

1.243

213

20,7

5.198

4.714

-484

-9,3

PESADOS MERCADORIAS

84

158

74

88,1

551

586

35

6,4

PESADOS PASSAGEIROS

29

11

-18

-62,1

139

101

-38

-27,3

TOTAL DE PESADOS

113

169

56

49,6

690

687

-3

-0,4

9.543

9.444

-99

-1,0

37.792

37.580

-212

-0,6

TOTAIS

Fonte: Gabinete de Estudos Económicos da ANECRA * Inclui os veículos de todo o terreno


publireportagem

GT Motive, uma marca em todas as frentes A sua forte presença e última tecnologia fizeram com que a GT Motive fosse referida por todos.

u

O início deste ano foi de muita atividade para a GT Motive. A recente aliança com a Mitchell International fez-nos estar mais presentes do que nunca nos círculos mais importantes do pós-venda em Espanha e na Europa. A GT Motive participou e colaborou na Motortec Automechanika Ibérica, estando presente no II Encontro de Pós-Venda Plural, na Semana da Segurança, na Galeria de Inovação (MAI) e no I Encontro de Oficinas de Carroçaria. Na última edição da Motortec Automechanika Ibérica, a GT Motive empenhou-se de forma eficaz, mostrando o potencial das suas soluções mais inovadoras com um ambiente moderno e funcional. O nosso Stand, um dos melhores A GT Motive apostou fortemente na sua nova imagem na Motortec AI. O design do stand, fresco, tecnológico, aberto e moderno, convidava os visitantes a experimentar as nossas últimas soluções. Um stand de dois pisos onde os visitantes poderam sentir-se à vontade para experimentar as últimas novidades da GT Motive. O stand contou com cinco zonas diferen-

42

ciadas: a zona aberta onde os visitantes poderiam experimentar pessoalmente as nossas soluções; a zona de formação, com bancos para grupos de visitantes; a zona de demonstrações personalizadas, com mesas para grupos selecionados e a zona reservada do segundo piso, onde a nossa equipa pôde ter reuniões privadas num ambiente relaxado e tranquilo, com um bar para os nossos convidados. A montagem e design do stand foi destacada por todos os que o visitaram. Num dos dias recebemos a visita de um grande número de proprietários de oficinas de Portugal, os quais foram recebidos por António Menezes, Country Manager da GT Motive em Portugal.

As nossas soluções poderam ser “tocadas” Graças à implementação no stand de ecrãs táteis, os nossos visitantes poderam por si mesmos, tocar, experimentar, testar e sentir as nossas soluções para o pós-venda automóvel, sobre tudo o GT Estimate versão online, que surpreendeu bastante os que o ficaram a conhecer pela primeira

vez, graças à sua mobilidade, informação sempre atualizada e à sua fácil utilização. Tanto os clientes atuais como os que ainda não o são, destacaram a versão online do GT Estimate e tiveram também bastante interessados por outros produtos tais como o GT Global e o GTGO! A nossa equipa comercial realizou durante todo o evento um grande trabalho de demonstração das nossas soluções. O nosso jogo interativo A ativação do stand foi uma grande aposta da GT Motive, já que se pretendia que os visitantes conhecessem o novo projeto, a nova aliança com a Mitchell e os nossos renovados horizontes. E isto foi conseguido! Graças ao êxito do jogo “Joga e Ganha, conhece a nova GT Motive” conduzido de forma divertida e simpática pelas nossas colaboradoras Mar e Eva. GT Estimate versão Online, premiado na Galeria de Inovação A GT Motive despediu-se da Motortec Automechanika Ibérica em grande: na sexta-feira pelas 13 horas, Antonio Osuna, Diretor Geral da GT Motive Iberia, recebeu o prémio que foi atribuido à versão online do GT Estimate no Concurso Galeria de Inovação que é organizado pela Motortec.


EQUIP AUTO DE 16 A 20 DE OUTUBRO PARQUE DAS EXPOSIÇÕES EM • PARIS NORD VILLEPINTE

2013

BUSINESS, INOVAÇÃO, INTERCÂMBIOS UM SALÃO REPLETO E CONVIVIAL PARA COMPRADORES E DISTRIBUIDORES DO PÓS VENDA

NOVIDADES PARA 2013 ✔ 5000 m² de animações no exterior

Peça o seu badge de entrada www.equipauto.com Código : APANECRA

✔ Percursos de visita adaptados aos seus interesses ✔ Reuniões de negócios ✔ Fóruns internacionais e espaços de demonstrações ✔ Várias ofertas para lhe facilitar a vinda e melhor aproveitar Paris

De quarta-feira a domingo das 10h às 19h com alargamento do horário até às 21h às sextas e sábados. Mais informações em : www.equipauto.com Promosalons Portugal : Tel: +351 21 324 19 95/97 portugal@promosalons.com

an event by



Anecra Revista Nº 309 Abr 2013