Acanto - número 7

Page 1

Revista de Poesia - número 7

António Caseiro

António Tavares

Augusto Mota

Carla Sousa

Carla Veríssimo

Carlos André

Carlos Fernandes

Cristina Nobre

Domingos Lobo

Gabriela do Amaral

Irene Simões

Isabel Ponce de Leão

Jenaro Talens

João Melo

João Paulo Esteves da Silva

José Gardeazabal

Lauren Mendinueta

Luca Argel

Luís Filipe Castro Mendes

Luís Vieira da Mota

Marco Antonio Campos

Maria Andresen

Maria de los Angeles Ludeña Martin

Maria Toscano

Nina Oliveira

Nuno Júdice

Paulo Assim

Piedad Bonnett

Rosa Oliveira

Salanga Yango Ricardo

Víctor Rodríguez Núñez

1
Leiria, Abril de 2023

Ficha técnica

Título: - Revista de Poesia Acanto

X

N.º da publicação periódica: 7 (Abril 2023)

X Director: Paulo José Costa

X

Periodicidade: Semestral X

António Tavares, Carla Veríssimo, Carlos André, Carlos Fernandes, Cristina Nobre, Domingos Lobo, Gabriela do Amaral, Irene Simões, Isabel Ponce de Leão, Jenaro Talens, João Melo, João Paulo Esteves da Silva, José Gardeazabal, Lauren Mendinueta, Luca Argel, Luís Filipe Castro Mendes, Luís Vieira da Mota, Marco Antonio Campos, Maria Andresen, Maria de los Angeles Ludeña Martin, Maria Toscano, Nina Oliveira, Nuno Júdice, Paulo Assim, Piedad Bonnett, Rosa Oliveira, Víctor Rodríguez Núñez. X

Ilustradores/Fotógrafos: António Caseiro (ilustrações das páginas 6 e 94);

Augusto Mota Carla Sousa (ilustrações das páginas 12, 16, 30 e 72); (fotos das páginas 76 e 98);

Salanga Yango Ricardo (ilustrações das páginas 24, 40 e 44).

Arranjo da capa, sobrecapa e logótipo Acanto: Paulo Fuentez @macamecanica.com

Sobrecapa com composição gráfica criada a partir de ilustrações e elementos gráficos da Revista

SEMA n.º 1, publicada na Primavera de 1979 sob o tema . Surrealismo em Portugal XX

© Autores XX

Núcleo editorial: Paulo José Costa; Maria Celeste Alves; Luís Vieira da Mota; Carlos Fernandes; Paulo Fuentez.

XX

www.acantorevista.pt - acantorevistadepoesia@gmail.com X

Edição e propriedade: Hora de Ler, Unipessoal Lda.

Urbanização Vale da Cabrita - Rua Dr Arnaldo Cardoso e Cunha, 37 - r/c Esq. 2410-270 LEIRIA - PORTUGAL

E-mail: horadelercf@gmail.com

Tlm: 966 739 440

XX

Coordenação editorial: Núcleo editorial

Revisão: Catarina Sacramento

Montagem, concepção gráfica e paginação: Paulo Fuentez @macamecanica.com

Impressão: Artipol - www.artipol.net

XX

Edição: 1168/23

Depósito Legal: 480417/21

ISSN: 2184-9315

X Reservados todos os direitos de acordo com a legislação em vigor

Edição com o apoio de:

2
X

A ACANTO – Revista de Poesia celebrou dois anos de publicação Lançada a sua primeira semente em 21 de Março de 2021, a revista oriu em 7 edições de caule enraizado no formato e grasmo distintos, granjeando comentários que a classicaram de «objecto de culto» ou «orescência singular».Nas suas páginas publicaram-se trabalhos poéticos de alguns dos mais expressivos nomes da actualidade (lusitanos e de além-fronteiras), a par de ensaio, recensão crítica e artes visuais. Nesses quatro domínios têm-nos acompanhado autores de diversas proveniências geográcas de quatro continentes,de alguma forma provando que a linguagem poética é universal nas formas tifacetadas de se exprimir Desde o seu início,a revista assu- mul miu uma posição de imparcialidade crítica, eclectismo e liberdade do verso poético (seguindo a lição de Walt Whitman), exteriorizando em páginas soltas os seus critérios editoriais, agindo de forma descentralizadora no cenário poético-cultural português, sem fazer concessões a estéticas ou movimentos estagnados.A ACANTO assumiu o compromisso de publicar trabalhos de criatividade irrefutável, em campos como os da poesia visual e formal, do texto poético experimental, do ensaio, da recensão e demais linguagens associadas ao ‘ verso livre’sem ,porém,em nenhuma tendên- se liar cia literária especíca ou a nenhum desígnio normativo redutor: a sua disposição é a de ampliar diferentes graus de reverberação e difonia, para desanar a melodia dos cânones. Esta pluralidade de sincretismos tem assumido interesse crescente junto de inúmeros autores (poetas, artistas, ensaístas e académicos) e leitores que têm manifestando a sua opinião pela voz divergente e capacidade de distanciamento,que assume a linha editorial,patente na escrita integrativa que ousa cultivar.A representação estética e matizes poéticos da revista são os da transdisciplinaridade,mediante a qual se movimentam innitas linhas homocêntricas, que ora se aproximam ou distanciam,provocando assombros,enlevos,deslumbramentos,veios criativos em paciente exaltação e metamorfose. Talvez possamos ousar a recusa de um mapeamento convencional da poética portuguesa e internacional, tarefa sempre incompleta e efémera das revistas e antologias de poesia.Pelo contrário, optamos por revelar autores também consagrados de propensão

3 editorial
Do Eclectismo e Diversidade na Poesia

honesta, e outros que se estreiem ou quem à margem dos catálogos estrepitosos, promovidos pelos algoritmos publicitários e do marketing de imprensa que comummente se pautam por regras despidas de critérios éticos ou estéticos.Procuraremos manter essas premissas: a desestruturação da lírica, a reorquestração dos vocábulos e dos versos em outras combinações viáveis, dilatando o léxico, renovando a sintaxe, poetizando universos infrequentes,num sopro de renovação e desao.Estaremos distanciados da pressuposta “estética única”, fomentando a sementeira da inovação, do experimentalismo, ainda que imersos nas mundividências da terra. Essa mesma ‘terra’ que Torga apelidava de «aliada / na criação! Seja fecunda a vessada,/ seja à tona do chão (…).Terra,minha canção! / Ode de pólo a pólo erguida / Pela beleza que não sabe a pão / Mas ao gosto da vida!».

4

ACANTO Acanthus mollis - é uma espécie de planta com or pertencente à família Acanthaceae

Os seus nomes comuns são acanto, acanto-manso, branca-ursina, erva-gigante, gigante ou pé-de-urso

A espécie foi descrita por Lineu e publicada em : Species Plantarum 2 639 939 1753 , as . ., no ano de 1753. Planta herbácea perene, de caule simples e erecto, folhas longas, largas, denticuladas, lustrosas e verde-escuras, ores brancas dispostas em espiga.

Na Arquitectura, é ornato de capitel que representa uma folha estilizada desta planta, característico da ordem coríntia. O acanto é uma planta muito típica da nossa região, vegetando sobretudo em zonas frescas (nascente do Lis, por ex.).

O recorte ligranado das suas folhas tem sensibilizado os artistas ao longo dos séculos. Na nossa região, para além de decorar alguns capitéis, é visível nas talhas douradas de algumas igrejas.

5

Podem ser submetidos para publicação na ACANTO – Revista de Poesia trabalhos de Poesia. Os textos devem ser inéditos e ter até 5 mil caracteres (incluindo espaços) para Poemas e no máximo 8 mil caracteres (incluindo espaços) para Ensaio. Os originais serão avaliados pelo núcleo editorial e apenas os autores que tiverem textos seleccionados para publicação serão noticados.

Os autores interessados podem enviar os seus trabalhos em Word para o seguinte email: acantorevistadepoesia@gmail.com. O núcleo editorial reserva-se o direito de seleccionar os materiais a publicar em cada edição.

Cada autor deverá enviar uma breve nota biográca contendo um máximo de 450 a 500 caracteres.

112
acantorevista.pt
Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.