Page 1


Arquivo Pessoal

Editorial Assim como na edição anterior, o Informativo HSC segue na busca pela normalização de sua periodicidade, que é trimestral. Como já foi mencionado, houve um atraso nas primeiras edições deste ano devido às mudanças promovidas em sua produção, como a centralização da edição, diagramação e comercialização de anúncios junto à Assessoria de Comunicação do Hospital. Sendo assim, estamos lançando em setembro a edição de abril/junho de 2015, apresentando os projetos, capacitações, eventos, entre outras ações e fatos ocorridos neste período e que merecem destaque e registro para que a comunidade fique por dentro das atividades e serviços realizados pela Instituição. Até novembro pretendemos lançar a edição referente a julho/setembro de 2015 e, em janeiro, a edição de outubro/dezembro, iniciando 2016 com a periodicidade já normalizada. O destaque desta edição é a mudança significativa ocorrida no atendimento nas emergências do Hospital Santa Cruz. Desde abril a triagem para o atendimento está seguindo uma nova classificação de cores de acordo com o Protocolo de Manchester, que inclui uma cor a mais, a laranja. O objetivo é garantir o atendimento prioritário aos pacientes que correm risco de morte, assim como os potenciais riscos conforme as cores indicativas da classificação. A presente edição também destaca as ações de aniversário do HSC, comemorado em maio, e as constantes capacitações e atividades de endomarketing, como as que foram realizadas nas datas comemorativas aos dias do enfermeiro, do técnico em enfermagem e do auxiliar de higienização e lavanderia. O HSC também agradece a todas as instituições, entidades, empresas, associações, artistas e cidadãos que, de alguma forma, apoiam e colaboram com doações à casa de saúde, como as registradas na página 10 do Informativo HSC. Desejamos uma boa leitura!

Colabore com o Informativo HSC. Opine, critique, dê sugestões ou participe com artigos e crônicas. O e-mail para contato é hsc@unisc.br.

Hospital é representado nos Estados Unidos A enfermeira da Comissão de Controle de Infecção e Epidemiologia do HSC, Eliane Krummenauer, participou de um congresso em Orlando, na Flórida (Estados Unidos), da Society for Healthcare Epidemiology of America (SHEA). O SHEA Spring 2015: Science Guiding Prevention foi realizado de 14 a 17 de maio e combinou conhecimentos dos organizadores e congressistas, proporcionando ampla experiência em epidemiologia, cuidados de longa duração, métodos de pesquisa, microbiologia clínica, segurança do paciente, qualidade, novas tecnologias, aplicação e comunicação interpessoal. No evento foram discutidos assuntos relacionados às infecções associados aos cuidados de saúde em abordagens multidisciplinares que envolveram a tecnologia como implemento para a prevenção de cuidados, com trabalhos científicos apresentados por vários países. A participação do HSC no evento foi viabilizada por meio de projeto que proporciona verba específica para este tipo de atividade. Conforme Eliane, o Hospital participou com dois trabalhos científicos. “Um deles evidenciou a importância da identificação de S. aureus e a suas complicações como importante agente causador de infecção”, explica. “O outro demonstrou o sucesso do monitoramento das medidas preventivas e a educação continuada para reduzir riscos e infecções”, completa.

Expediente O Informativo HSC é uma publicação trimestral do Hospital Santa Cruz. Rua Fernando Abott, 174 - CEP: 96810-072 Santa Cruz do Sul/RS - Telefone: (51) 3713-7410.

Redação: Luciano Pereira e Jaqueline Rodrigues Mees (estagiária curricular do curso de Jornalismo da Unisc).

E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br

Comitê editorial Vilmar Thomé (diretor geral), Daniel Vittielo Wink (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Geraldo Richter (diretor técnico), Giana Diesel Sebastiany (diretora de ensino, pesquisa e extensão), Fernanda Ribeiro Gallisa (gerente assistencial), Eliane Cauduro (gerente de Controladoria) e Neijan Ercolani Konzen (gerente de Hotelaria e Serviços).

Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234. Comercialização: Priscila Midon - Telefone: (51) 3713-7410 - E-mail: priscilamidon@unisc.br.

Apoio: Priscila Midon e Enf. Gilciane Bolzan Wansing.

Projeto gráfico: Case Marketing - Telefones: (51) 3056-2840 e 81640019 - E-mail: suzi@casemkt.com.

pág. 02 EDITORIAL

Circulação: 1 mil exemplares


Uma exposição de trabalhos dos alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) foi uma das atividades realizadas para comemorar dos 107 anos do Hospital Santa Cruz, em maio. A iniciativa partiu de um convite da direção da casa de saúde e foi desenvolvida pelos alunos da Disciplina de Paisagismo II e por meio do Projeto de Extensão Arquitetura e Saúde. Os trabalhos consistiram em estudos de paisagismo para o pátio interno localizado entre a lancheria e o estacionamento da Instituição, com o objetivo de pensar a humanização dos espaços e ambientes hospitalares do HSC. Conforme os professores da disciplina Adalberto de Oliveira e Rosane Backes, a ideia também visa promover a integração entre o ensino e a extensão. A exposição foi organizada nos corredores que dão acesso às alas Santo Antônio e São Francisco e à Direção. Lá estavam algumas maquetes das propostas desenvolvidas pelos acadêmicos do curso, orientados pelos professores, com a síntese das propostas desenvolvidas durante o segundo semestre de 2014. “O trabalho envolveu levantamentos, entrevistas e pesquisas sobre a humanização dos espaços assistenciais de saúde, destacando a influência que o contato com o ambiente externo causa na recuperação do paciente, auxiliando seu processo de cura e na qualidade de vida dos usuários do local”, explicam os professores. “Foram utilizados como base topográfica um levantamento em Cad antigo, cedido por empresa local, que

Luciano Pereira

Exposição marca os 107 anos do HSC

serviu de base para coleta de dados e medições feitas pelos alunos para a elaboração do diagnóstico da área, que revelou o programa de necessidades a ser desenvolvido”. A principal necessidade apresentada pelo hospital foi a modernização e organização da área, facilitando os fluxos de pessoas e de serviços da Instituição. Além disso, a criação de um espaço para atividades de lazer, convivência, relaxamento, contemplação, apoio de área externa ao café, estares para estudo, espaço para atividades infantis e um espaço de introspecção e espiritualidade, com a instalação da imagem de Nossa Senhora, ícone histórico na entidade, tudo isso aliado a espaços verdes e microclimas.

Do ponto de vista do ensino e extensão, os professores destacam que o trabalho oportunizou aos acadêmicos novas vivências e saberes sobre uma área específica de atuação: a arquitetura de espaços assistenciais de saúde. “O conceito de Humanização dos Ambientes Hospitalares é considerada fundamental para o bem estar físico e psicológico do paciente, de acompanhantes, familiares e para os profissionais que trabalham nestes espaços”, complementam. Para marcar a data de aniversário foram realizadas também ações internas para os funcionários, como a distribuição de mudas de flores e de árvores nativas cedidas pela Afubra, e entrega de brindes para os bebês que nasceram neste dia.

INFRAESTRUTURA pág. 03


A Comissão de Meio Ambiente do Hospital Santa Cruz organizou, entre os dias 9 e 11 de junho, uma programação especial alusiva ao Dia do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho, com o objetivo de conscientizar sobre a importância da preservação dos recursos naturais. Foram promovidas oficinas de reciclagem de materiais na manhã e tarde do dia 9 e nas noites dos dias 10 e 11. A criação desta data ocorreu em 1972 em virtude de uma conferência mundial promovida pela Organização das Nações Unidas que reuniu 113 países, além de 250 organizações não-governamentais, tendo como pauta principal o impacto causado pela ação do homem ao meio ambiente e os riscos para a sua sobrevivência. No HSC também foi promovido um concurso que definiu o slogan a ser utilizado pela Comissão de Meio Ambiente, com o objetivo de reforçar a divulgação e a conscientização do público interno sobre a forma correta de descarte e manipulação dos resíduos no ambiente hospitalar. O slogan vencedor foi divulgado no dia 5 de junho. A autora da frase “Cada resíduo tem seu lugar, fique atento na hora de descartar” recebeu como prêmio quatro vales para chá na Padaria Pritsch, em Santa Cruz do Sul, entregues pelo engenheiro ambiental e

pág. 04 SEGURANÇA

Fotos: Luciano Pereira

Hospital realiza concurso e atividades alusivas ao Dia do Meio Ambiente

membro da Comissão de Meio Ambiente do HSC, Fabrício Weiss. Participaram do concurso funcionários e colaboradores do HSC. As frases foram enviadas du-

rante o mês de maio e avaliadas na primeira semana de junho por uma Comissão Julgadora composta por membros da Comissão de Meio Ambiente da Instituição, da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmt), da Assessoria de Comunicação e da Direção do Hospital.


O Hospital Santa Cruz realizou, entre os meses de junho e julho, a segunda edição do projeto Bate-Papo com a Direção, em três diferentes horários. O programa, organizado por meio da Assessoria de Comunicação da Instituição, tem o objetivo de aproximar funcionários dos diversos setores do HSC e a direção. É um momento para os funcionários tirarem suas dúvidas com o corpo diretor. O encontro contou com a fala do diretor geral do Hospital, Vilmar Thomé, que apresentou aos participantes a atu-

Fotos: Luciano Pereira

HSC promove segunda edição do Bate Papo com a Direção

al situação dos hospitais filantrópicos do Estado. Estiveram presentes na atividade cerca de 70 funcionários das áreas assistencial, administrativa e de apoio, indicados por seus respectivos coordenadores. Após a explanação de Thomé, os funcionários expuseram questionamentos.

A primeira edição do projeto BatePapo com a Direção ocorreu em março de 2014, com um feedback no segundo semestre. A ideia é tornar os encontros frequentes, sempre nos três turnos de trabalho para abranger o maior número possível de funcionários.

Seminário apresenta atividades desenvolvidas por estudantes no Hospital Santa Cruz No dia 11 de junho foi realizada a apresentação pública das atividades de ensino de graduação em Enfermagem desenvolvidas na Instituição. Ao todo 39 acadêmicos e formandos da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) participaram do seminário apresentando os relatórios das atividades de aprendizagem em serviço. O estágio tem como propósito o reforço de técnicas profissionais específi-

cas do fazer dos enfermeiros e suas responsabilidades ético relacionais no gerenciamento do cuidado e no gerenciamento do serviço de enfermagem. É desenvolvido durante um semestre acadêmico e em horário integral do serviço assistencial de enfermagem. Estiveram presentes no seminário cerca de 50 profissionais da área da saúde, entre enfermeiros preceptores, co-

ordenadores de área, professores orientadores e acadêmicos de graduação de semestres anteriores. A experiência vem sendo estimulada e é parte de um compromisso de formação, com base em aprendizagens cooperativas estimuladas na relação ensino/serviço desenvolvida no HSC, em outras instituições e rede de serviços do município de Santa Cruz do Sul e em municípios parceiros.

INSTITUCIONAL pág. 05


Triagem nas emergências segue nova Classificação de Risco Luciano Pereira A triagem para o atendimento nas emergências do Hospital Santa Cruz está seguindo uma nova classificação de cores desde abril. A classificação de risco pelo Protocolo de Manchester inclui uma cor a mais, a laranja, e tem o objetivo de garantir o atendimento prioritário aos pacientes que correm risco de morte, assim como os potenciais riscos conforme as cores indicativas da classificação. O método é validado pelo Ministério da Saúde e segue as recomendações sobre a Política de Humanização do Sistema Único de Saúde (SUS). O novo método de classificação de risco no HSC conta agora com as cores vermelha, laranja, amarela, verde e azul, utilizadas para orientar a prioridade do atendimento. O vermelho indica emergência, caso gravíssimo, com necessidade de atendimento imediato e risco de morte. A cor laranja é para casos muito urgentes, graves, com risco significativo de evoluir para morte e que exige atendimento urgente. O amarelo significa urgente para casos de gravidade moderada, com necessidade de atendimento médico mas sem risco imediato. Já a cor verde é pouco urgente, para atendimento preferencial nas unidades de atenção básica. A cor azul na classificação de risco é indicativa para casos não urgentes,

pág. 06 MANCHETE

com orientação para atendimento na unidade de saúde mais próxima da residência. Isso significa que o atendimento será de acordo com o horário de chegada ou serão direcionados às Estratégias de Saúde da Família ou às Unidades Bási-

cas de Saúde. Nesta classificação incluem-se queixas crônicas, resfriados, contusões, escoriações, dor de garganta, ferimentos que não requerem fechamento, entre outros. A coordenação das emergências do


HSC alerta, também, que as emergências do hospital não devem ser procuradas para solicitação de atestados médicos, solicitação ou renovação de receitas controladas, troca de pedidos de exames, realização de check-up, troca de sondas, chamada de especialistas ou consultas de rotina (eletivas). Estes casos podem ser resolvidos nas unidades de atendimento da rede básica de saúde. Mais informações sobre Acolhimento com Classificação de Risco podem ser obtidas no site www.saude.gov.br. Atendimento na madrugada Com o objetivo de proporcionar mais segurança aos profissionais e pacientes, também foi alterada, em agosto, a forma de acesso ao ambulatório de convênios e particulares durante a madrugada. Da 0h30min às 6h, a solicitação de atendimento deve ser feita mediante o acionamento da campainha instalada junto à porta de entrada da casa de saúde. A mudança faz parte de uma série de medidas que o HSC vem implantando em suas recepções com o objetivo de agilizar e qualificar o atendimento.

Outras informações importantes para as emergências do HSC HORÁRIO DE VISITAÇÃO NA SALA DE OBSERVAÇÃO DA EMERGÊNCIA HSC MANHÃ: 11h30 às 12h TARDE: 17h às 17h30 NOITE: 20h às 20h30 HORÁRIO DE INFORMAÇÕES MÉDICAS (Informações fornecidas logo após o atendimento inicial e para todos os pacientes que aguardam leito de internação) MANHÃ: 11h30 TARDE: 17h30 ACOMPANHANTE É permitido, conforme Lei nº10741/03 e Lei nº106/2009, 01 (um) acompanhante para pacientes menores de 18 anos, maiores de 60 anos ou portadores de necessidades especiais. HORÁRIO DE TROCA DE ACOMPANHANTES MANHÃ: 7h às 8h e 9h30 às 10h TARDE: 14h às 14h30 e 18h às 19h NOITE: 21h30 às 22h30

MANCHETE pág. 07


Campanha aborda o uso racional de medicamentos

HSC promove treinamento sobre administração de medicamentos

Divulgação

Do dia 5 a 11 de maio foi realizada a SeO Hospital Santa Cruz, por meio de mana do Uso Racional sua Comissão de Gerenciamento de Risde Medicamentos. Paco e Segurança do Paciente (Cigersp), ra marcar a data, os realizou, no dia 13 de maio, uma converfarmacêuticos residensa sobre segurança na administração de tes do Programa de Remedicamentos. O treinamento setorial foi sidência Multiprofissiofeito junto às unidades de internação adulnal em Saúde do HSC ta, como as alas São Francisco, Santo promoveram uma aborAntônio e Santa Clara. dagem e distribuição A palestra foi organizada pelo grupo de panfletos aos pacide Segurança de Medicamentos da Cientes e equipes da Insgersp e apresentada pela enfermeira Adátituição. O objetivo foi lia Pinheiro e pelos residentes de Farmáa conscientização socia da Residência Multiprofissional em bre os riscos da autoSaúde do HSC. A atividade faz parte de medicação, esclarecimentos de dúvidas e a importância do seguimento correto a uma das várias ações de treinamento da um tratamento estabelecido. cultura de segurança do paciente preconiOs residentes também reforçaram a importância do profissional farmacêutizada pela comissão. co, ressaltando que a automedicação sem orientação do farmacêutico pode levar a consequências graves, interferir em tratamentos, mascarar sintomas de doenças importantes, ampliar efeitos adversos de medicamentos prescritos e causar internações hospitalares. Isto, alertam os farmacêuticos, “pode representar um alto custo à vida O Hospital Santa Cruz promoveu, no dia 19 de junho, a palestra O sofrimene à gestão da saúde". to do profissional da saúde, ministrada pela professora Maria Clara Faria Costa Oliveira, da Universidade de Minho, Portugal. A atividade foi destinada aos funcionários da Instituição e realizada no auditório do curso de Medicina, localizado junto ao HSC, na área acadêmica. Luciano Pereira

Palestra trata sobre o sofrimento do profissional da saúde

pág. 08 DESENVOLVIMENTO


Um grupo de 20 pessoas representou o Hospital Santa Cruz no dia 13 de maio, em Porto Alegre, no “Dia D Estadual” das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Rio Grande do Sul. A manifestação reuniu representantes de 245 instituições do Estado com o intuito de chamar a atenção da comunidade sobre a grave crise em que estão inseridas e, especialmente, cobrar do Governo do Estado os repasses atrasados que alcançavam, naquele mês, mais de R$ 230 milhões. A atividade ocorreu pela manhã em frente ao Palácio Piratini. O HSC foi representado por funcionários, mem-

Luciano Pereira

HSC participa de mobilização em prol das santas casas e hospitais filantrópicos

bros da direção e integrantes do Conselho Municipal de Saúde. Dezenas de caravanas dos mais diversos municípios do Estado pressionaram em frente à sede do governo e, como resultado ime-

diato, conseguiram uma audiência às 12h30min com o chefe da Casa Civil. A intenção era de apresentar ao Governador José Ivo Sartori o montante de atendimentos reduzidos tendo em vista os cortes orça-

mentários efetuados. As Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Rio Grande do Sul integram a maior rede hospitalar do Estado, respondem por 73% dos atendimentos SUS, empregam mais de 65 mil pessoas e vem trabalhando, desde outubro de 2014, com atrasos e cortes no seu orçamento. Os repasses dos meses de outubro e novembro de 2014 somente no segundo semestre de 2015 estarão sendo negociados (R$ 132,6 milhões) e, desde janeiro deste ano, as instituições não recebem verbas do co-financiamento estadual (R$ 25 milhões/mensais).

Segurança do paciente é tema de capacitação O HSC realizou, nos dias 6 e 7 de maio, a primeira reunião/capacitação específica voltada aos técnicos de enfermagem noturnos. A atividade teve como tema Meta 1 - Identificação Segura do Paciente e foi promovida pela Comissão Interna de Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente (Cigersp) da Instituição, que este ano está desenvolvendo a campanha de Segurança do Paciente HSC por meio das metas internacionais preconizadas pela Anvisa/MS. Durante a capacitação foi aplicado

um questionário sobre o entendimento do assunto pelos colaboradores. As orientações foram repassadas pela enfermeira Gilciane Bolzan Wansing, coordenadora de enfermagem noturna e membro da Cigersp. A capacitação contou com o apoio do Serviço de Educação Permanente do HSC, da gerência de enfermagem e da coordenação de

enfermagem noturna da Instituição. Conforme Gilciane, a atividade obteve 98% de participação das equipes de enfermagem da noite. Fotos: Gilciane Bolzan Wansing

GERAL pág. 09


Fotos: Priscila Midon

Doação de quadros ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

No final do mês de março a artista Sônia Parckert fez a doação de três quadros ao Hospital Santa Cruz. Os quadros foram pintados em tinta acrílica. As obras foram entregues para a gerente de hotelaria e serviços do Hospital, Neijan Konzen, e para a gerente de controladoria Eliane Cauduro. Um dos quadros contem a imagem de uma gestante e foi colocado na sala de ecografia do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem da Instituição (CDII). Os demais foram colocados na sala onde está localizado o caixa geral do HSC.

Adra doa fraldas ao HSC ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

A Agência de Desenvolvimento e Recurso Assistencial (Adra) realizou, no dia 26 de março, a doação de 1,3 mil fraldas pediátricas para crianças internadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital Santa Cruz. As peças são destinadas para aquelas crianças que se encontram em condições de vulnerabilidade social ou com vínculo familiar rompido. Pessoas ou empresas interessadas em doar fraldas para o HSC podem entrar em contato com o Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (SIAP) da Instituição. O telefone é (51) 3713-7443.

Doações de brinquedos à Pediatria ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

No mês de março a empresa Xalingo fez a doação de diversos brinquedos e jogos lúdicos para serem disponibilizados às crianças internadas na Pediatria do Hospital Santa Cruz. Entre os brinquedos entregues estão mesa sirizinho, mesinha oficina de criações, gangorra individual pluto e anda cavalinho rosa com som. No início do ano, outra doação à Pediatria disponibilizou às crianças internadas 13 brinquedos arrecadados, entre carrinhos, bonecas e jogos, pelo grupo de amigas da “Mamãe Noel” Glacy Falleiro. A ação é realizada pelo grupo anualmente.

Ambulatório do curso de Medicina implanta atendimento preferencial ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

A unidade de atendimento ambulatorial do Curso de Medicina da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), que funciona junto ao Hospital Santa Cruz, passou a implantar desde março o processo de atendimento preferencial para as especialidades médicas da unidade. Esse processo vem sendo realizado por meio de uma parceria

pág. 10 COMUNIDADE EM FOCO

entre a coordenação da unidade, a equipe administrativa e a equipe de enfermagem da Instituição. O objetivo, segundo a enfermeira Adália Pinheiro, é qualificar ainda mais os atendimentos dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que lá consultam. “Esta medida vem de encontro à missão da Unisc bem como a do Hospital Santa Cruz”, enfatiza.


O Dia do Enfermeiro Todas as profissões têm uma data em que se comemora ou registra sua existência, seja pela morte de alguém que dedicou a vida pela profissão, alguém que tenha criado alguma teoria, ou alguém que estudou e desenvolveu equipamento ou ferramenta responsável por mudar o curso da atividade. Na Enfermagem não poderia ser diferente. Internacionalmente, o Dia do Enfermeiro é comemorado em 12 de maio e, no Brasil, o dia 20 é dedicado ao Técnico de Enfermagem. Mas qual é mesmo a função das enfermeiras? Esta pergunta é o que a grande maioria das pessoas faz quando se depara com alguém da área, em alguma conversa informal. Pois bem. Para os não habituados a esta prática ou vivência é confuso, sim. Os pacientes e familiares generalizam as funções e competências. Mas por que isso acontece? Porque, no final, o objetivo é o mesmo, e resume-se a uma palavra que pode virar um artigo ou até mesmo um capítulo de livro de introdução à enfermagem, quando interpretada a fundo: o cuidar. Sim, é simples assim. Cuidar. Mas para estes profissionais, não é nada simples. É complexo e envolve outras ações. O cuidar é zelar pela saúde e bem estar dos nossos queridos pacientes, que não vêm sozinhos ao hospital. Trazem as famílias, que também são cuidadas e participam desta rotina. Os enfermeiros têm em seu juramento e conduta diária a preocupação com a saúde física, mental e social dos pacientes e familiares. Estudam, por cinco anos ou mais, a melhor forma de cuidar. Não é simplesmente fazer um curativo ou trocar uma fralda, “pegar uma veia” ou socorrer alguém em via pública. É mais, é muito mais que isso. Ser enfermeiro é estruturar um plano de cuidados, é promover a segurança, reduzindo os inúmeros riscos. É garantir a vida por meio do nascimento seguro para o bebê, para a mãe e para toda a família (que quase

não controla a ansiedade do lado de fora da sala de parto), é ser resolutivo no dia a dia, é controlar custos e despesas do seu setor, é delegar atividades, é verificar a limpeza e prezar por isso, é estudar a melhor maneira de cuidar, é prescrever o cuidado e controlar para que seja feito corretamente, é transmitir segurança e conforto ao paciente no leito de morte e, ao mesmo tempo, sorrir e manter a serenidade frente à responsabilidade! Sim, o sorriso é fundamental para quem está sendo cuidado. Existem inúmeras características profissionais, ações, planos de cuidado, diagnósticos de enfermagem e tratamento que poderiam ser citados em muitas páginas. Seguindo esta “lista”, qualquer humano poderia ser enfermeiro. Mas não, para ser este profissional é necessário ter algo especial, que depende da capacidade de cada indivíduo que se direciona para a área: Resiliência, ou seja, a habilidade de se adaptar ou evoluir de forma positiva diante de situações de adversidade. São estes os profissionais que fazem o dia a dia das instituições de saúde, especialmente no HSC. Nossas equipes de Enfermagem têm a capacidade de reinventar-se diariamente, superando as dificuldades encontradas, convivendo com a alegria e com a dor do outro sem perder a coragem e a vontade de poder fazer o dia de hoje melhor que o de ontem, para aqueles que, por qualquer motivo, precisam de ajuda. Muito obrigado a todos vocês enfermeiros que fazem parte da equipe do Hospital Santa Cruz, que dedicam o seu tempo para cuidar do outro e cuidar da instituição da qual fazem parte. Que não percam o poder da resiliência, a coragem e a esperança para encarar suas batalhas diárias! Parabéns pelo Dia do Enfermeiro! Cuidem-se!!

Ações marcam as datas alusivas aos enfermeiros e técnicos em enfermagem O Hospital Santa Cruz organizou uma programação especial no mês de maio para homenagear os profissionais de enfermagem e técnicos em enfermagem, cujas datas são comemoradas nos dias 12 e 20, respectivamente. No dia 13 foi realizada uma missa com benção aos profissionais da saúde na Catedral São João Batista, aberta à comunidade. No dia 14, na sala de reuniões do Hospital, teve sessões de massagem, make e sobrancelha nos três turnos de trabalho para os enfermeiros e técnicos de enfermagem. No mesmo local foi realizada, no dia 15, uma palestra com o tema Gentileza: ação que contagia, ministrada pelo orador espírita Jorge Steffens. A programação teve continuidade nos dias 19 e 20 de maio com uma homenagem às equipes de enfermagem nas unidades, nos três turnos de trabalho. As atividades foram coordenadas pela gerência assistencial da Instituição. Luciano Pereira

Fernanda Gallisa Gerente Assistencial do HSC

ENFERMAGEM pág. 11


HSC promove Semana do Auxiliar de Higienização e Lavanderia O Hospital Santa Cruz promoveu, entre os dias 15 e 19 de junho, a Semana do(a) Auxiliar de Higienização e Lavanderia. Entre as atividades realizadas estão maquiagem e sessão de fotos com figurino, oficinas de origami e aulas de zumba. Ao todo são 80 funcionários nestas duas áreas. A abertura da semana ocorreu na manhã do dia 15, com a fala do diretor administrativo Egardo Kuentzer. Em seguida as funcionárias de higienização e lavanderia do hospital puderam participar de uma sessão de maquiagem e fotos com figurino, que se estendeu também na parte da tarde. Nos dias 16 e 17 foram promovidas oficinas de origami, na sala de reuniões. No dia 18, no mesmo local, os funcionários puderam participar das aulas de zumba, nos turnos da manhã e da tarde. A semana de atividades se encerrou no dia 19 com uma confraternização no refeitório, também em dois horários. Priscila Midon

pág. 12

Luciano Pereira

Luciano Pereira

Informativo Nº 18  

Edição Nº 18 do Informativo HSC - Abril/Junho de 2015.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you