Informativo Nº 40

Page 1

Foto: Jô Nunes

Outubro/Dezembro de 2020 - edição nº 40

Prematuridade Referência em gestantes/partos de alto risco e com a única UTI Neonatal e Pediátrica da região, Hospital Santa Cruz promove anualmente ações de conscientização sobre a importância de prevenir o parto prematuro

Plantão pediátrico atende convênios e particular no HSC

Pág. 3

HSC passa a integrar o Projeto Hospitais Saudáveis

Pág. 11

Págs. 6 e 7


Priscila Midon

Editorial O final de 2020 parecia indicar tempos melhores em relação ao enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19). No entanto, 2021 iniciou com o agravamento da situação em níveis superiores à primeira onda da pandemia, ocasionando novas medidas emergenciais e mudanças profundas no fluxo de trabalho e de atendimento nos hospitais. No início deste ano, o Hospital Santa Cruz chegou a ter próximo de 100 pacientes com Covid-19 simultaneamente, com cerca de 75% dos profissionais da assistência atuando diretamente nas unidades destinadas à doença. Com a vacinação dos idosos, os índices de ocupação lentamente começaram a reduzir. No Hospital, 100% dos funcionários já receberam as duas doses da vacina. Com tudo isso, o Informativo HSC mais uma vez ficou em segundo plano, sendo publicada somente agora a edição referente aos meses de outubro a dezembro de 2020. Para evitar a circulação de material impresso nas salas de espera do hospital e dos consultórios e clínicas médicas, a presente edição, de número 40, também será online, distribuída por e-mail para entidades e empresas da região, profissionais, comércio, secretarias de saúde, clínicas, consultórios, escolas, entre outros, além da divulgação no site e nas redes sociais da casa de saúde. Mas, apesar da pandemia, muitos serviços do HSC foram qualificados ou ampliados e muitos projetos continuaram sendo desenvolvidos visando atender cada vez melhor a comunidade. Também teve projetos e serviços readaptados para enfrentar os tempos de pandemia e importantes conquistas e parcerias sendo firmadas com o objetivo de aprimorar o atendimento em saúde no município. Enfim, a edição número 40 do Informativo HSC apresenta tudo o que vem sendo feito na Instituição, além das inúmeras doações da comunidade e repasses parlamentares que auxiliam para que os serviços continuem sendo mantidos. Uma boa leitura!

Colabore com o Informativo HSC. Opine, critique, dê sugestões ou participe com artigos e crônicas. O e-mail para contato é hsc@unisc.br.

Nigersp completa 10 anos O Núcleo Interno de Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente (Nigersp) do Hospital Santa Cruz está comemorando 10 anos de atuação na Instituição. O Nigersp é responsável por avaliar, organizar e implantar melhorias de processos para uma assistência segura e de qualidade aos pacientes, como preconiza a Resolução do Ministério da Saúde de Nº 36, datada de 25 de Julho de 2013. A segurança do paciente é um dos seis atributos da qualidade do cuidado, sendo amplamente discutida em todo o mundo tendo em vista sua importância para os pacientes, familiares, gestores e profissionais de saúde preocupados com uma assistência segura. Consiste em estimular a adoção de práticas seguras promovendo a cultura da segurança e enfatizando a gestão de riscos, o aprimoramento da qualidade e a aplicação das boas práticas em serviços de saúde. No HSC, a segurança do paciente está alinhada com o mapa estratégico da Instituição. Para isso, o Nigersp preconiza as seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente, que são identificar corretamente o paciente, melhorar a efetividade da comunicação, melhorar a segurança das medicações de alta vigilância, cirurgia segura, reduzir o risco de infecções associadas ao cuidado em saúde e reduzir o risco de lesões decorrente de quedas. Mais informações podem ser obtidas no link www. hospitalstacruz.com.br/seguranca-do-paciente ou pelo e-mail nigersphsc@unisc.br.

Expediente O Informativo HSC é uma publicação trimestral do Hospital Santa Cruz. Rua Fernando Abott, 174 - CEP: 96810-072 Santa Cruz do Sul/RS - Telefone: (51) 3713-7410.

Redação e Diagramação: Luciano Pereira Foto da capa: Junio Nunes

E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br

Comitê editorial Vilmar Thomé (diretor geral), Marcelo Zanettini Masella (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Geraldo Richter (diretor técnico), Giana Diesel Sebastiany (diretora de ensino, pesquisa e extensão), Fernanda Ribeiro Gallisa (diretora de enfermagem), Eliane Hagemann Cauduro (gerente de controladoria) e Neijan Ercolani Konzen (gerente de hotelaria e serviços).

Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234. Comercialização: Priscila Midon - Telefone: (51) 3713-7410 - E-mail: priscilamidon@unisc.br.

Apoio: Priscila Midon e Juliana Ottato Marin.

Projeto gráfico: Case Marketing - Telefones: (51) 3056-2840 e 981640019 - E-mail: suzi@casemkt.com. Circulação: Online

pág. 02 EDITORIAL


Um levantamento feito pelo Setor de Nutrição e Dietética do Hospital Santa Cruz apontou que a Instituição movimenta, em média, R$ 94.395,71 ao mês em gêneros alimentícios na indústria regional. Desse total, R$ 43.301,96 são de produtos adquiridos em empresas, de cooperativas ou de produtores de Santa Cruz do Sul. Os dados indicam ainda que R$ 29.997,63 é a média mensal de insumos de origem animal e hortifrutigranjeira adquiridos pela casa de saúde com fornecedores do município. De acordo com os dados do Balanço Social e Relatório de Responsabilidade Social 2019 da Associação PróEnsino em Santa Cruz do Sul (Apesc), mantenedora do HSC, foram servidas 350.135 refeições para pacientes e acompanhantes no Hospital. A Instituição também proporciona refeições para as mães de bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal ou na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) pelo Sistema Único de Saúde e que não residem no município, por meio do Alojamento Materno.

Fotos: Luciano Pereira

Hospital movimenta mais de R$ 1,1 milhão ao ano na indústria alimentícia local

No total são mais de R$ 1,1 milhão inseridos anualmente pelo Hospital na indústria alimentícia da região, sendo mais de meio milhão de reais ao ano em Santa Cruz do Sul. Conforme a Política de Gestão de Fornecedores do HSC, “é fundamental selecionar os fornecedores e identificar aqueles que, além de te-

rem reconhecida capacidade técnica, estejam comprometidos com a preservação do meio ambiente, a saúde, a segurança e a responsabilidade social”. O documento cita, ainda, que a avaliação de fornecedores é feita com base em rígidos padrões de qualidade, capazes de garantir insumos e serviços de alto padrão.

HSC tem plantão pediátrico para convênios e particular O Hospital Santa Cruz está disponibilizando, desde julho de 2020, o atendimento ambulatorial a crianças de 0 a 12 anos por meio do plantão pediátrico 24 horas para convênios e particular. Para isso a Instituição conta com um novo consultório localizado junto à Ala da Pediatria, no terceiro andar, com acesso pela recepção de convênios do Hospital. Conforme a médica pediatra Tatiana Kurtz, responsável pelo plantão pediátrico do HSC, a equipe médica da unidade é constituída por profissionais especialistas e por subespecialidades na área infantil. “O serviço de pediatria do Hospital Santa Cruz se torna completo com o Plantão Pediátrico, uma expectativa da comunidade de Santa Cruz do Sul e de municípios vizinhos”, avalia a doutora. Além do Plantão, a unidade pediátrica do HSC conta com 30 leitos de internação, com quartos semiprivativos, privativos luxo e suítes para crianças conveniadas e particular. O ambiente dispõe de sala de recreação, com jogos e brinquedos, e uma biblioteca com acervo de aproximadamen-

te 500 exemplares. A estrutura tem também o suporte de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e Pediátrica e de uma Unidade de Cuidados Intermediários (UCI).

SERVIÇOS pág. 03


Projeto Bem na Tampa do HSC já soma seis toneladas de materiais O Projeto Bem na Tampa do Hospital Santa Cruz ultrapassou a marca de seis toneladas de tampas plásticas e lacres metálicos arrecadados. O objetivo desta iniciativa, que completa três anos em 2021, é conscientizar a população de que esse material pode ser reciclado, diminuindo o lixo ambiental, e contribuir com a perspectiva institucional de sustentabilidade. O Bem na Tampa consiste na coleta de tampas plásticas de qualquer tipo (refrigerantes, sorvete, creme dental, margarina, café, produtos de limpeza etc) e de lacres metálicos de latinhas para, com sua venda, reverter fundos para o Hospital. A iniciativa tem motivado a participação de escolas, grupos de escoteiros, comércio e empresas da região na conscientização ambiental por meio da reciclagem, desenvolvendo atitudes para a preservação. Para participar basta recolher as tampas plásticas e depositá-las nos coletores que estão disponíveis em diferentes pontos da cidade, além do próprio Hospital. Os lacres metálicos devem ser acondicionados em garrafas pet de dois litros para facilitar o envio à reciclagem. A assessora de projetos e captação de recursos do HSC, Luiza Machado Lima Knak, explica que os valores obtidos com o Bem na Tampa são recursos livres que entram e garantem o atendimento de demandas urgentes da Instituição, tais como a aquisição de itens de rouparia. Com os valores obtidos em 2020, por exemplo, foram adquiridos 50 camisolas para gestantes, 70 travesseiros e 11 colchões piramidais. Por meio da sua assessoria de comunicação, a Direção do HSC “agradece imensamente toda a comunidade e funcionários do Hospital que colaboram com esta importante campanha”. Interessados em participar podem solicitar uma bombona coletora identificada com o Bem na Tampa pelo telefone (51) 37137493, com Evandro ou Luiza.

Luciano Pereira

Domcello repassa valores ao HSC A Domcello Pizza Express comemorou seus 12 anos de atividades com uma ação em benefício do Hospital Santa Cruz. Como forma de retribuição aos serviços prestados pela casa de saúde à comunidade, todos os pedidos realizados no dia 16 de dezembro tiveram 12% do valor doado para o HSC. O valor arrecadado foi repassado ao Hospital no dia 22 de dezembro. Divulgação

Doação - O Hospital Santa Cruz também recebeu da PAMF Uniformes a doação de 547 máscaras de TNT para uso dos profissionais que atuam no Hospital.

pág. 04 CAPTAÇÃO DE RECURSOS


A homenagem anual realizada pelo Hospital Santa Cruz aos funcionários que completam quinquênio na Instituição foi feita de forma diferente em 2020. Devido à pandemia, a tradicional cerimônia foi substituída pela entrega, dentro do próprio setor ou unidade, do botton alusivo ao tempo de trabalho na casa de saúde e de um bolo no pote. Ao todo 101 funcionários foram homenageados durante esta semana. A cerimônia vinha sendo promovida anualmente pelo Hospital desde 2012. Os homenageados recebem um botton com uma determinada cor, que representa o tempo de serviço dedicado ao HSC. O fundo branco significa cinco anos, o azul 10 anos, o bronze 15, o fundo prata 20 e o fundo dourado designa 25 anos de trabalho. A partir dos 30 anos de serviços prestados, o funcionário recebe uma bandeja comemorativa. Este ano, os bottons e o presente foram entregues pelos gestores de cada

Luciano Pereira

Hospital Santa Cruz presta homenagem a funcionários que completam quinquênio

setor ou unidade aos seus funcionários homenageados. Aqueles com mais de 30 anos de trabalho receberam a ban-

deja comemorativa das mãos do diretor geral do HSC, Vilmar Thomé, e de seus respectivos gestores.

Outubro Rosa conta com a parceria de empresas Priscila Midon

O Hospital Santa Cruz, por meio do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII), promoveu em outubro uma ação junto às empresas com o objetivo de fomentar o comércio local e ajudar mulheres santacruzenses a realizarem mamografias gratuitamente. Durante o Outubro Rosa, mês dedicado à prevenção do câncer de mama, as empresas participantes puderam colaborar com a campanha da Instituição oferecendo uma porcentagem do valor de alguns de seus serviços ou produtos comercializados no período. A quantia arrecadada com a ação foi revertida integralmente em mamografias gratuitas para a comunidade, distribuídas pela Secretaria de Saúde do Município e pela Liga Feminina de Combate ao Câncer. Quem aderiu à campanha teve como contrapartida a divulgação da marca e de seus produtos nas redes sociais da casa de saúde e do Centro de Especialidades Médicas HSC por meio de fotos, texto ou vídeo. Foram disponibilizados adesivos da campanha para colocação em vitrine ou balcão.

As redes sociais do HSC também levaram ao público conteúdo sobre o tema e sobre a campanha. O objetivo foi compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a prevenção da doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

GERAL pág. 05


No dia 17 de novembro é celebrado o Dia Mundial da Prematuridade. Por esse motivo, o Novembro Roxo é caracterizado como o mês dedicado a ações de conscientização sobre a importância de prevenir o parto prematuro, desenvolvendo novas estratégias para diminuir a taxa de prematuridade e promover uma gestação segura para a mãe e o bebê. No Brasil, a taxa de prematuridade é de 11,5%, quase duas vezes superior à observada nos países europeus. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a prematuridade, nascimento antes de 37 semanas de gestação, é a primeira causa de mortalidade infantil em todo o mundo. O Brasil ocupa a 10ª posição entre os países onde nascem crianças prematuras, contabilizando aproximadamente 340 mil nascidos prematuros anualmente. As principais causas de prematuridade são infecção materna, hipertensão, prematuridade anterior, patologias do útero, malformações fetais, gestação gemelar, entre outras. Algumas são causas preveníveis, evitáveis, e algumas patologias fetais podem ser tratáveis intra-útero. No Hospital Santa Cruz, o Novembro Roxo de 2020 foi marcado pela adesão ao uso de camisetas roxas pela equipe multiprofissional da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), com o slogan do Dia Mundial da Prematuridade. Em virtude das adequações feitas devido à pandemia de Covid-19, em 2020 não foram feitas palestras de capacitação. A equipe optou também pelo uso de máscaras roxas durante o mês de novembro, além de decoração nos ambientes. Como um gesto simbólico, os funcionários da UTI e da UCI fizeram uma vaquinha para aquisição de balões personalizados com o nome de cada pequeno valente, que acompanharam os pacientes durante a internação e, na alta, foram levados para casa pelas famílias como um significado de dias de lutas e vitória. O HSC é um Centro de Referência no atendimento materno-infantil de gestantes de alto risco na região do Vale do Rio Pardo e recebe recém-nascidos de outros municípios do Rio Grande do Sul por meio da Central de Leitos do Estado. Dispõe de 10 leitos de UTI Neonatal, 10 leitos de UCI e uma unidade Canguru, com cinco leitos mãe-bebê e uma equipe de médicos neonatologistas, obstetras e pediatras, enfermeiros e técnicos de enfermagem com treinamento na assistência ao recém-nascido prematuro. “Contamos também com o apoio dos serviços de copa/ lactário e higienização”, explica a médica pediatra Fabiane Rosa de Souza. Segundo ela, a equipe é multidisciplinar, composta por fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e assistente social. “Prioriza-se o atendimento humanizado, com protocolos assistenciais revisados frequentemente e atualiza-

pág. 06 MANCHETE

Divulgação

Hospital Santa Cruz celebra o Dia Mundial da Prematuridade

dos, além de reuniões periódicas entre as equipes que atuam”, complementa. Infraestrutura A UTI Pediátrica do HSC foi fundada em 1997 com oito leitos para recém-nascidos e crianças até 12 anos. Em 2012 a capacidade aumentou para 10 leitos, quase que exclusiva-


mente para recém-nascidos, confirmando a vocação para atendimento neonatal. Desde 2010 conta com a participação dos alunos do Curso de Medicina da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), auxiliando na formação de médicos e residentes em Pediatria. “Nossos residentes egressos da Instituição estão ativamente trabalhando nas cidades e localidades da região, melhorando a qualidade do atendimento a crianças no Vale do Rio Pardo”, reforça Fabiane. A participação de alunos de Enfermagem ocorre da mesma forma, preenchendo uma lacuna na graduação direcionada para a atenção neonatal, o que é essencial para o bom atendimento do binômio mãe-bebê, reduzindo a mortalidade infantil. A partir do ano de 2014 iniciou no HSC a Residência Multiprofissional em Saúde, com a participação de egressos de enfermagem, psicologia, odontologia, fisioterapia, serviço social, nutrição e farmácia corroborando para a formação ampla desses profissionais, além de assistência global aos pequenos pacientes e suas famílias.

O HSC teve, no ano de 2019, 2.080 partos. Destes, 12,3% foram bebês prematuros, dos quais 47,6% necessitaram internação na UTI Neonatal. Nos nove primeiros meses de 2020 foram 122 internações na UTI Neonatal, sendo 40 de bebês prematuros extremos menores de 32 semanas, que têm uma média de internação de 60 dias. Na Unidade de Cuidados Intermediários o número de internações é maior, com 215 até o momento, pois absorve os pacientes com menor gravidade mas que não tem condições de permanecerem com a mãe na maternidade, seja pela prematuridade limítrofe, uso de antibiótico ou outras doenças, além dos bebês que seguem tratamento após a UTI Neonatal. Em ambas as unidades o HSC dispõe de médicos neonatologistas rotineiros e médicos residentes em Pediatria visando à continuidade do cuidado neonatal com a utilização de protocolos institucionais, buscando a excelência no atendimento. O HSC disponibiliza também o Alojamento Materno para as mães que já rece-

beram alta da maternidade e precisam acompanhar o filho recém-nascido na UTI ou na UCI, promovendo o contato ininterrupto entre mãe e bebê. O serviço proporciona, inclusive, as refeições para as pacientes atendidas pelo Sistema Único de Saúde que não residem no município. No ano de 2020 a Unidade Neonatal passou por adequações técnicas com aquisições de equipamentos, tais como óxido nítrico e catéter de oxigênio de alto fluxo. Outra novidade foi a criação da sala de coleta de leite materno, que proporciona a ordenha do leite pelas mães que estão com os seu bebês internados, de maneira segura. Da mesma forma, a implantação do Projeto Coala tem como objetivo manter o controle rigoroso dos níveis de oxigênio, visando diminuir a chance de sequelas principalmente oculares e pulmonares. A padronização de microcoleta laboratorial, realizada pelos enfermeiros, minimiza a dor e proporciona conforto ao bebê reduzindo o volume de sangue coletado e evitando, assim, futuras transfusões sanguíneas.

MANCHETE pág. 07


O Dia Nacional de Doação de Órgãos ocorre anualmente na data de 27 de setembro. Por isso, o Setembro Verde passou a ser o mês dedicado às campanhas de incentivo e esclarecimento de dúvidas a respeito do tema, com o objetivo de conscientizar a população em geral sobre a importância da doação de órgãos e tecidos e ajudar milhares de pessoas que aguardam por um transplante em lista de espera. Assim como grande parte das famílias brasileiras, a de *Maria (nome fictício para proteger a identidade da paciente e familiares) nunca havia conversado sobre doação de órgãos até o dia de sua morte, ocorrida em 2018. No momento da dor da perda, no entanto, seus pais decidiram levar em conta a pessoa que ela era, o seu caráter e a vontade que ela tinha em ajudar o próximo. “Não pode existir dúvida”, ressalta a mãe de Maria. “Quando existe a oportunidade de ajudar o próximo, sabendo que o coração de seu parente irá pulsar apaixonado em uma nova vida, ou que o pulmão irá respirar novos ares, é uma forma gratificante de saber que a pessoa continua viva”, justifica. Para a família, segundo os pais da doadora, é um conforto que alivia a saudade. “Pensando no bem do próximo amenizamos a nossa dor, pois estamos cientes que, mesmo após a 'morte', ela pôde fazer o bem a tantas familias que hoje vivem felizes”, conta. “É um sentimento de paz, pois temos certeza que ela está orgulhosa por termos tomado essa decisão”. No Hospital Santa Cruz, a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (Cihdott) gerencia todo o processo de doação e captação de órgãos e tecidos na Instituição, sendo responsável por viabilizar o diagnóstico de morte encefálica, conforme Resolução do Conselho Federal de Medicina, realizar a abordagem e prestar esclarecimentos aos familiares sobre o

pág. 08 ASSISTÊNCIA

Divulgação

HSC reforça a importância da doação de órgãos e tecidos potencial doador. A captação dos órgãos – exceto as córneas, após aceitação da família, é realizada por uma equipe especializada da Central de Transplantes do Estado. Criada há 18 anos, a comissão é formada por uma equipe multidisciplinar que desenvolve ações educativas e de conscientização sobre o funcionamento do programa e a importância do gesto de doar. O objetivo é estimular as famílias a conversarem abertamente sobre o assunto, bem como a quebra de mitos e tabus referentes à doação de órgãos e tecidos. Algumas dúvidas comuns em relação à doação de órgãos 1) Quero ser um doador de órgãos, o que devo fazer? Você precisa conversar com sua família e deixar claro o seu desejo de ser doador, porque é ela quem irá decidir sobre a doação dos órgãos. Compartilhe com sua família o seu desejo. 2) Que tipos de doadores existem? Existem dois tipos de doadores. Doador vivo: pessoa saudável, que concorde com a doação, e que faça isto de forma voluntária e altruísta. Este doador pode doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea e parte do pulmão. Perante a legislação, parentes até quarto grau e cônjuges podem ser doadores. Não parentes, somente com autorização judicial. Doador falecido: são pacientes com diagnóstico de morte encefálica, que se encontram internados em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou Emergência. 3) O que é morte encefálica? É a morte do cérebro, incluindo tronco cerebral que desempenha as funções vitais, como o controle dos órgãos vitais. Por isso, a morte encefálica já caracteriza a morte do indivíduo, pois não há circulação sanguínea no cérebro. 4) Morte encefálica é o mesmo que coma? A morte encefálica é diferente do coma. No coma, as células cerebrais continuam vivas, executando suas funções. Na morte encefálica, as células nervosas estão sendo rapidamente destruídas, sendo este processo irreversível. 5) Após a doação dos órgãos a aparência do corpo muda? A retirada dos órgãos é realizada por profissionais altamente capacitados e, como em qualquer outra cirurgia, a região do corpo onde foi realizado o procedimento é coberta por curativo. Não havendo mudança da aparência. 6) Quem recebe os órgãos doados? Pacientes que aguardam o transplante de órgãos em lista única, regulada pela Central de Transplantes do Estado.


Uma parceria entre a Associação PróEnsino em Santa Cruz do Sul (Apesc), por meio do Hospital Santa Cruz, e o Hospital Ana Nery (HAN) vai ampliar e qualificar ainda mais o serviço de oncologia e a assistência aos pacientes com câncer do município. O contrato entre as duas instituições de saúde foi assinado no dia 1º de outubro e tem como objetivo a prestação de serviços de consultoria por parte do HSC para abertura de Programa de Residência Médica na área de oncologia no HAN, dentro das exigências da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). A consultoria irá abranger a criação do Projeto Pedagógico da residência, baseado nas diretrizes da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, e o preenchimento do Pedido de Credenciamento de Programa no sistema da CNRM. Também inclui a criação da Comissão de Residência Médica (Coreme) com os membros exigidos na legislação e a realização do processo eleitoral. O contrato entre as duas instituições prevê ainda o suporte para a confecção, divulgação e controle dos editais e etapas do processo seletivo da residência médica, realizado anualmente, e o acompanhamento das definições da residência junto ao Ministério da Saúde e ao Ministério da Educação. Além disso, o HSC prestará consultoria na confecção de formulários de avaliação, no controle da periodicidade das avaliações confor-

Luciano Pereira

Hospitais Santa Cruz e Ana Nery firmam parceria para residência em oncologia

me a CNRM e na criação do sistema de controle de frequência e informe ao Ministério da Saúde para encaminhamento do pagamento mensal das bolsas, entre outras atividades de rotina, de fluxos, de ensino e de pesquisa previstas no contrato. Para o diretor executivo do Hospital Ana Nery, Gilberto Antonio Gobbi, a oferta de residências médicas em Santa Cruz do Sul foi um avanço para a área da saúde no município, ampliando o número de profissionais especialistas. “Esta parceria abre portas para futuros projetos entre os dois hospitais, qualificando ainda mais o atendimento em saúde para a população”, avaliou. A diretora de ensino e pesquisa do Hospital Santa Cruz, Giana Diesel Se-

bastiany, que é responsável pelos programas de residências médicas e de residência multiprofissional da Instituição, destacou a atualização constante do grupo assistencial proporcionada por essas especializações. “Estes programas atraem profissionais de diversas partes do Estado e do País com uma nova visão que estreita relações e amplia o conhecimento nas áreas de ensino e pesquisa por meio do vínculo criado por eles no município”, acrescentou a professora. O encontro para a assinatura do contrato contou também com a presença do diretor geral do Hospital Santa Cruz, Vilmar Thomé, do diretor administrativo Egardo Kuentzer e do assessor da Direção de Ensino e Pesquisa do HSC, Augusto Lied Hirsch.

ENSINO pág. 09


Fotos: Priscila Midon

Mês da Criança ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Crianças atendidas em outubro no Centro de Especialidades Médicas HSC foram presenteadas com um livro do Lino em comemoração ao Dia das Crianças. Os livros contam as aventuras de um anjinho que se acidenta ao cair de uma nuvem e vai para um hospital, onde faz amizade com as demais crianças que ali estão se recuperando. As histórias de Lino e Laila protagonizam também a identidade visual da Pediatria do Hospital. O projeto, lançado em 2016, foi idealizado pela diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão da Instituição, professora Giana Diesel Sebastiany, com ilustrações do publicitário Bruno Seidel, da Assessoria de Comunicação e Marketing da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Mostra Científica ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

O Hospital Santa Cruz, por meio da Secretaria de Ensino e Pesquisa, promoveu em dezembro a 2ª Mostra de Trabalhos Científicos realizados na Instituição. A atividade reúne os projetos desenvolvidos ao longo do ano no Hospital por estudantes de graduação, residentes e demais pesquisadores. Os trabalhos foram expostos na Ala São Francisco e na recepção. O HSC é certificado como Hospital de Ensino, estágio mais elevado que uma casa de saúde deste gênero pode atingir, e oferece cinco programas de residências médicas e o programa de residência multiprofissional em saúde, que abrange oito áreas. A cada semestre, cerca de 800 estudantes de diferentes áreas da graduação, pós-graduação e cursos técnicos atuam na Instituição.

Agradecimento

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Familiares do paciente Mario Cezar Labres de Oliveira, que por mais de 50 dias esteve internado no HSC) para tratar os sintomas da Covid-19, entregaram uma faixa com sua foto e uma mensagem de agradecimento aos profissionais que se dedicaram à sua recuperação. Oliveira, de 43 anos, foi internado no dia 21 de novembro e teve alta em 13 de janeiro. Com a frase “A todos os profissionais do Hospital Santa Cruz que se dedicaram e estiveram comigo. Muito obrigado! Com carinho Mario Cezar”, a faixa foi fixada em frente à portaria de entrada dos funcionários da Instituição. O objetivo, segundo os familiares, é que a homenagem sirva de incentivo a todos aqueles que diariamente se dedicam a cuidar e salvar vidas na casa de saúde, desde funcionários da recepção, higienização, lavanderia e cozinha até os profissionais médicos e de enfermagem. Centro de Especialidades HSC ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

A cardiopediatria é a nova opção disponibilizada pelo Centro de Especialidades Médicas do Hospital Santa Cruz. Ela é a especialidade da pediatria responsável por cuidar do coração das crianças. Agora são 31 opções de consultas médicas e de serviços oferecidos pelo Centro de forma eletiva, ou seja, mediante agendamento prévio. O atendimento é de segunda a sextafeira, das 8h às 18h. Mais informações podem ser obtidas diretamente no Centro de Especialidades, com entrada pela rua Marechal Deodoro 855, ou pelos telefones (51) 3713-7464 e 98057-2114 e no site http://centrodeespecialidadeshsc.com.br.

pág. 10 NOTAS


Luciano Pereira

Prestação de contas

HSC integra Projeto Hospitais Saudáveis O Hospital Santa Cruz tornou-se, em 2020, membro do Projeto Hospitais Saudáveis (PHS), associação sem fins econômicos dedicada a transformar o setor de saúde em um exemplo para toda a sociedade em aspectos de proteção ao meio ambiente e à saúde do trabalhador, do paciente e da população em geral. Participam da iniciativa profissionais de saúde, instituições prestadoras de serviços, instituições de ensino e de pesquisa em saúde, organizações da sociedade civil e demais organizações, públicas ou privadas, comprometidas com os objetivos e valores do projeto. Entre os objetivos e metas do PHS estão desenvolver pesquisas, produzir informações e influenciar políticas públicas sobre riscos para os pacientes, trabalhadores e o meio ambiente na assistência à saúde, divulgar informações para toda a sociedade e desenvolver programas de capacitação para profissionais de saúde, além de articular e sensibilizar instituições públicas e privadas visando seu envolvimento e colaboração com os objetivos do projeto. Possibilita, ainda, avaliar os resultados de ações de prevenção de doenças, acidentes e danos ambientais.

Conforme a assessora de projetos e captação de recursos da Instituição, Luiza Machado Lima Knak, participar do projeto é de grande importância para o Hospital, uma vez que permite que todos os projetos institucionais relacionados às questões ambientais desenvolvam e apoiem uma rede de cooperação e de proteção ao meio ambiente. “Também é possível avaliar, estimular, desenvolver e divulgar tecnologias alternativas que eliminem ou reduzam os riscos ambientais na assistência à saúde e para a comunidade”, complementa. Além do setor de assistência à saúde, o PHS atua em parceria com organizações profissionais, sindicais e setoriais, institutos de ensino e pesquisa, órgãos públicos e organizações não-governamentais das áreas de saúde e segurança do trabalho, saúde pública e meio ambiente. Para cumprir seus objetivos promove ações como o Desafio à Saúde pelo Clima, o Desafio Resíduos de Serviço de Saúde, o Desafio Energia e o Desafio Compras Sustentáveis e iniciativas como a Saúde Sem Mercúrio, a Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis e o Seminário Hospitais Saudáveis, realizado anualmente em parceria com

O Hospital Santa Cruz disponibiliza em seu site um canal de prestação de contas dos recursos recebidos pela Instituição. O objetivo, segundo o diretor geral da casa de saúde, Vilmar Thomé, é informar a comunidade sobre as doações e os investimentos realizados, prezando pela transparência. O canal pode ser acessado na página inicial do site www.hospitalstacruz. com.br. O conteúdo está dividido em quatro partes, que são Projetos Institucionais, Emendas Parlamentares, Convênios e Contratos e uma dedicada a Projetos, Clubes de Serviços, Entidades e Imposto de Renda. No link Projetos Institucionais estão o Programa de Fidelidade Amigo HSC, o Projeto Bem na Tampa, o Programa Nota Fiscal Gaúcha e o Projeto do Lino, com valores obtidos e aquisições. Em Emendas Parlamentares estão todos os recursos repassados por deputados e senadores, com a representação dos valores em cobertura de serviços e os materiais adquiridos. Doações do Rotary, do Lions e de outras entidades e doações via imposto de renda também têm um link específico com os nomes dos projetos, os respectivos valores e os produtos adquiridos, além de fotos. O item Convênios e Contratos reúne os repasses governamentais em níveis federal, estadual e municipal, o auxílio emergencial do Ministério da Saúde e as ações de enfrentamento à covid-19, como a manutenção e custeio de leitos de UTI. Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo e a organização Health Care Without Harm (Saúde sem Dano). Seminário A farmacêutica clínica Rochele Mosmann Menezes representou o Hospital Santa Cruz no 13° Seminário Hospitais Saudáveis - SHS 2020, realizado de 7 a 10 de dezembro com o tema Recuperação Saudável: a saúde pública na nova economia de baixo carbono. A apresentação de Rochele ocorreu virtualmente no dia 9, dedicado ao Desafio Compras Sustentáveis.

INSTITUCIONAL pág. 11


A 41ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sipat) do Hospital Santa Cruz promoveu uma ação diferente este ano devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Para evitar aglomerações, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) substituiu as palestras presenciais por uma gincana virtual, realizada de 21 a 25 de setembro, com tarefas alusivas aos temas saúde e segurança do trabalhador. A principal atividade da gincana foi a arrecadação de produtos de higiene pessoal, que foram destinados para a Ala São Francisco, unidade exclusiva para pacientes internados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ao todo foram arrecadados 4.537 itens, entre sabonetes, escovas de dente, desodorantes, fraldas geriátricas, cremes dentais, pacotes de absorvente e frascos de shampoo. As demais tarefas incluíram atividades de ginástica laboral, criação de frases e de vídeos com paródias abordando os temas segurança e saúde e desenhos feitos pelos filhos dos trabalhadores mostrando como eles enxergam o

Fotos: Luciano Pereira

HSC realiza gincana virtual na Semana Interna de Prevenção de Acidentes

trabalho dos pais em tempos de pandemia. A frase escolhida foi utilizada no certificado de reconhecimento entregue às equipes vencedoras e os desenhos foram expostos em um mural. Nove equipes participaram da ginca-

na. A vencedora foi a #foraacidente, seguida da Até que a vacina nos repare e da Guardiões da Vida, que ficou com a terceira colocação. Além do certificado de reconhecimento para as três equipes, teve premiação especial para a campeã.

Polvinhos de crochê - No final de dezembro, representantes do grupo Maturidade Ativa do Sesc Santa Cruz do Sul estiveram no Hospital Santa Cruz para doar polvinhos de crochê feitos pelas participantes do grupo. Os polvinhos são utilizados como recurso terapêutico para as crianças recém-nascidas internadas na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) da casa de saúde, transmitindo tranquilidade e proteção aos bebês durante o seu processo de recuperação.

pág. 12