Page 1


Luciano Pereira

Editorial Diante de uma crise financeira histórica, que está resultando no fechamento de leitos e represando o atendimento à população, as 245 Santas Casas e Hospitais Comunitários do Rio Grande do Sul buscam, de todas as formas, a liberação dos recursos atrasados pelo Governo do Estado. Responsáveis por mais de 73% da atenção hospitalar ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado, as casas de saúde sem fins lucrativos não suportam mais a situação e vêem esgotadas as suas condições para honrar compromissos com fornecedores, instituições financeiras e trabalhadores. Para poder superar estas e outras dificuldades oriundas das três esferas de governo, o Hospital Santa Cruz tem intensificado a busca de recursos públicos por meio de editais para a manutenção, ampliação e modernização de sua infraestrutura física e de equipamentos. Também tem conseguido o apoio de parlamentares para o repasse de recursos e doações de entidades representativas da sociedade para investimentos em setores e áreas específicas. A Instituição participa, ainda, dos programas Nota Fiscal Gaúcha e Hospital com Mais Saúde, este por meio de doações feitas diretamente na conta de energia elétrica. E para incentivar a comunidade a efetuar esta doação é que o Hospital Santa Cruz está lançando, no início de abril, o programa de fidelidade Amigo HSC. Por meio deste programa, o doador recebe um cartão que lhe proporcionará benefícios ao buscar atendimento no Hospital, como descontos nos valores dos serviços. O assunto será tratado com mais detalhes na próxima edição do Informativo. Entre os assuntos abordados nesta primeira edição de 2016 do Informativo HSC destaca-se o aniversário de 10 anos do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem da Instituição, o CDII. A reportagem, feita pelo estagiário curricular do curso de Jornalismo da Unisc, Mateus Souza, está na página 11. A todos, uma boa leitura!

Residentes realizam trote com doação de fraldas O Hospital Santa Cruz recebeu, no dia 15 de março, a doação de mais de mil fraldas arrecadadas por meio do trote solidário promovido por residentes, tutores e preceptores do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Instituição. No total foram 285 fraldas do tamanho adulto e outras 730 pediátricas, que serão destinadas a pacientes internados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que encontram-se em condição de vulnerabilidade social e/ou com vínculos familiares rompidos. A entrega foi feita pelo grupo às assistentes sociais do Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (Siap) do Hospital. Elas agradeceram a ação em nome da Instituição e explicaram que, como o volume utilizado deste material é muito grande, frequentemente o HSC solicita a colaboração da comunidade para suprir esta que é uma das necessidades sociais básicas dos pacientes internados pelo SUS. “Entidades, instituições e mesmo pessoas da comunidade têm auxiliado por meio de ações específicas”, salientaram as assistentes sociais. Pessoas ou empresas interessadas em doar podem entrar em contato com o Siap pelo telefone (51) 3713-7443.

Colabore com o Informativo HSC. Opine, critique, dê sugestões ou participe com artigos e crônicas. O e-mail para contato é hsc@unisc.br.

Expediente O Informativo HSC é uma publicação trimestral do Hospital Santa Cruz. Rua Fernando Abott, 174 - CEP: 96810-072 Santa Cruz do Sul/RS - Telefone: (51) 3713-7410.

Redação: Luciano Pereira e Mateus Souza (estagiário curricular) Diagramação: Luciano Pereira.

E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br

Comitê editorial Vilmar Thomé (diretor geral), Daniel Vittielo Wink (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Geraldo Richter (diretor técnico), Giana Diesel Sebastiany (diretora de ensino, pesquisa e extensão), Fernanda Ribeiro Gallisa (gerente assistencial), Eliane Hagemann Cauduro (gerente de controladoria) e Neijan Ercolani Konzen (gerente de hotelaria e serviços).

Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234. Comercialização: Priscila Midon - Telefone: (51) 3713-7410 - E-mail: priscilamidon@unisc.br.

Apoio: Priscila Midon e Gabriele Ayres da Silva (estagiária).

Projeto gráfico: Case Marketing - Telefones: (51) 3056-2840 e 81640019 - E-mail: suzi@casemkt.com.

pág. 02 EDITORIAL

Circulação: 1 mil exemplares


Roda de conversa aborda a Política Nacional de Humanização Dezenas de funcionários do Hospital Santa Cruz tiveram uma manhã diferente no dia 7 de abril. A Política Nacional de Humanização (PNH) foi tema de uma roda de conversa realizada na sala de reuniões do Hospital, mediada pela doutora em Psicologia Social e Institucional e professora adjunta do Departamento de Psicologia da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Karla Gomes Nunes. Na abertura da conversa, Karla fez um breve histórico sobre como foi elaborada a PNH, idealizada pelo Ministério da Saúde em 2003. “A política de humanização não pode se resumir a um setor. Deve-se incluir todos nesse processo da produção de saúde. É preciso pensar na satisfação do usuário e também na do colaborador”, analisou. Karla deu dicas de como operar a humanização dentro de um hospital saúde e citou exemplos pessoais de como isso pode ser benéfico para quem atende e para quem é atendido. “Minha filha esteve aqui no hospital e um simples gesto de uma pessoa que nem estava atendendo foi fundamental. Desenhou um rosto em um balão, que virou amigo dela”, contou ela, que tem mais de 10 anos de experiência na área. Para Karla, a conversa foi positiva e é fundamental que haja uma maior participação no processo de humanização dentro dos hospitais. “Foi muito impor-

tante a presença dos colaboradores. Pude perceber que eles realmente estão comprometidos com o trabalho de humanização”, destacou. Após a roda de conversa, os colaboradores foram convidados a participar de uma atividade lúdica que tinha como objetivo integrar, formando conceitos da Política Nacional de Humanização. “É um momento onde as pessoas conseguem se olhar e se aproximar”, explicou Karla. Eles também tiveram a oportunidade de expor suas idéias e relembrar de situações que envolvam a humanização no hospital. (M.S.)

Simone Scholz

Mateus Souza

GTH-HSC Criado no início da década passada, quando o HSC aderiu à PNH, o Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) vem, nos últimos anos, tendo um envolvimento e participação expressiva na área assistencial e é composto por colaboradores de diferentes setores de atuação. O GTH conta atualmente com cerca de 20 integrantes e realiza encontros mensais, sempre na segunda quinta-feira do mês, às 13h30, na sala de reuniões do hospital. “O grupo está de portas abertas a todos que têm interesse em participar”, destacam as integrantes Aline Badch e Letícia Aline Back.

O que é a Política Nacional de Humanização? Lançada em 2003, a Política Nacional de Humanização busca pôr em prática os princípios do SUS no cotidiano dos serviços de saúde, produzindo mudanças nos modos de gerir e cuidar. A PNH estimula a comunicação entre gestores, trabalhadores e usuários para construir processos coletivos de enfrentamento de relações de poder, trabalho e afeto, que muitas vezes produzem atitudes e práticas desumanizadoras que inibem a autonomia e a corresponsabilidade dos profissionais de saúde em seu trabalho e dos usuários no cuidado de si. Fonte: Ministério da Saúde

DESENVOLVIMENTO pág. 03


O engenheiro ambiental Fabrício Weiss representou o Hospital Santa Cruz no 7º Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades, realizado de 20 a 22 de outubro em Curitiba, Paraná. A programação foi dividida em quatro grandes áreas apresentadas por meio de painéis de discussão, com a presença de palestrantes internacionais e de diferentes instituições nacionais, seguida de mesa redonda sobre resíduos sólidos recicláveis, resíduos orgânicos/rejeitos, resíduos de serviços de saúde e resíduos industriais. No evento foram disponibilizados espaços para exposição de trabalhos técnicos, apresentação oral e painéis. O trabalho Gerenciamento de resíduos em um Hospital Universitário, desenvolvido na Instituição em parceria com a enfermeira do trabalho Ana Elizabeth Kautzmann, foi apresentado na modalidade oral. Como toda atividade exercida dentro do Hospital gera resíduo, o mesmo é abordado especificamente em um plano de gerenciamento que, no HSC, é revisado e atualizado anualmente por meio de uma equipe multidisciplinar, tanto na sua revisão como na sua responsabilidade técnica. Este plano de gerenciamento de resíduos é desenvolvido em todos os setores do Hospital Santa Cruz, incluindo os administrativos, de manutenção, de apoio e de assistência à saúde. Com a participação de diversos profissionais que compõem a Comissão de Meio Ambiente da casa de saúde, pode-se fazer um levantamento minucioso das atividades desenvolvidas e a consequente geração de resíduos, tanto sólidos como líquidos. A partir dessas informações são definidas uma série de ações, entre elas a escolha dos coletores e a quantidade dos mesmos, a realização de campanhas educativas e a realização de auditorias em todos os setores e em todos os turnos de trabalho. “Com a instalação de coletores específicos e padronizados nos postos de

Divulgação

Plano de gerenciamento de resíduos do HSC é apresentado em simpósio

pág. 04 MEIO AMBIENTE

enfermagem foi possível realizar a quantificação dos resíduos, bem como os descartes incorretos, sendo uma ferramenta ideal para ações pontuais de educação ambiental”, explica o engenheiro Fabrício Weiss. “A fixação de cartazes, a realização de oficinas de artesanato com materiais recicláveis são formas de aproximação dos funcionários com a temática ambiental, promovendo o debate e externando as dúvidas e opiniões”, salienta. Weiss ressalta, ainda, que todos os

resíduos gerados no HSC são encaminhados de forma correta e responsável, obedecendo às características de cada resíduo e a legislação pertinente. “O gerenciamento dos resíduos produzidos dentro do nosso Hospital é um desafio constante da Instituição e as ações de conscientização e capacitação são permanentes”, aponta. “Esse gerenciamento, feito de forma responsável, demostra que o HSC cumpre o seu papel, sendo referência na região central do Rio Grande do Sul”, complementa o engenheiro.

O evento O Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades é um evento que visa consolidar um fórum de debates sobre o tema. O objetivo é abordar os problemas relacionados aos resíduos de maior impacto gerados em nossa sociedade, entre eles os recicláveis, orgânicos, serviço de saúde e industriais. As universidades brasileiras vêm desenvolvendo pouco a pouco programas próprios para o gerenciamento de seus resíduos e, neste simpósio, são apresentadas novas práticas e tecnologias utilizadas para a redução dos resíduos em outros países e no Brasil. Assim, o evento renova e melhora o processo de construção da gestão de resíduos de maneira sistêmica e integrada de toda a comunidade. No caso das atividades de prestação de serviços na área da saúde, o tema sempre foi visto como essencial e as questões envolvendo descarte de resíduos e seus consequentes impactos ambientas e de segurança do trabalhador foram alvo de inúmeras ações dos órgãos fiscalizadores, principalmente do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério do Trabalho.


No início do mês de março, funcionários do Hospital Santa Cruz e seus cônjuges e filhos tiveram a oportunidade de aprender sobre como buscar o equilíbrio financeiro dentro da família. A palestra Independência Financeira = Estabilidade Emocional, ministrada pelo administrador e economista Jorge Cervi, teve boa aceitação dos colaboradores da entidade. A palestra de Cervi, que também serviu como treinamento, foi dividida em quatro grandes momentos: autoconhecimento financeiro, orçamento doméstico, renegociação de dívidas e investimentos. “Busquei trazer a verdade, de uma maneira simples. Essa não é uma palestra motivacional. É para esclarecer fatos e mostrar a realidade. Por isso é importante a alfabetização financeira”, explica. Conforme Cervi, os problemas financeiros acabam refletindo diretamente nas relações familiares, podendo causar até mesmo a separação de casais. “A pessoa perde energia pensando em como sair da dificuldade financeira. E quando a família descobre, abre-se um buraco”. Por isso, ele ressalta a importância da mudança de hábitos e do comportamento de consumo da sociedade. A importância da presença dos filhos de colaboradores na palestra se dá justamente para que elas compreendam situações de dificuldades financeiras na família e aprendam a lidar com isso. Para Cervi, a mesada é um método que ajuda

Luciano Pereira

Educação financeira é tema de encontro no HSC

O encontro em 4 momentos 1 – Autoconhecimento Financeiro: “A falta de conhecimento financeiro pessoal é fator que impede o ser humano de construir direções”. Reflexão sobre o estado em que a pessoa se encontra, se é isso que ela quer, como fazer para chegar ao lugar onde quer estar e como colocar em prática o planejamento. 2 – Orçamento Doméstico: “Uma vida financeira organizada e planejada é a única alternativa real para alcançar a independência financeira”. Aborda maneiras de como executar o orçamento doméstico, quais ferramentas utilizar, quem participa e quais os efeitos e benefícios do exercício em família, na educação financeira e familiar dos filhos.

a ensinar o filho a respeitar compromissos, aprendendo a ter controle sobre o dinheiro que recebe mensalmente dos pais. (M.S.) Quem é? Jorge Cervi é graduado em Economia e Administração de Empresas. Formado em Finanças Pessoais pelo Centro Brasileiro de Orientação e Finanças Pessoais. Possui formação em cursos nas áreas de negociação, vendas, relações humanas, marketing e finanças. Atuou como bancário durante 30 anos, sendo 23 na área gerencial.

3 – Renegociação de Dívidas: Sem planejamento não existe resultado, existe o acaso. Mostra como proceder, como se organizar para negociar com credores, quanto dispor do orçamento para pagar dívidas, significado e consequências da capitalização, prazos e taxas de juros, elencar dívidas por prioridades e as conseqüências do endividamento no desempenho profissional e na relação com a família. 4 – Investimentos: Como conhecer-se, conhecer seu poder, seus objetivos futuros. Por que é tão difícil poupar? Como funciona capitalização, a curto, médio e longo prazo? Onde investir (educação/ formação e negócio/profissão). Opção pelo mercado de ações, como investir nelas? Estou no caminho certo?

GERAL pág. 05


Residência Multiprofissional em Saúde forma primeira turma Fotos: Luciano Pereira

Foi realizada no dia 14 de janeiro a solenidade de formatura da 1ª Turma do Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde do Hospital Santa Cruz. A cerimônia foi realizada na sala 101, bloco 1 do campus sede da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Após o evento os convidados foram recepcionados com um jantar na sede dos docentes da Universidade (Adunisc). Nos dias 11, 12 e 13 de janeiro ocorreu a apresentação pública dos Trabalhos de Curso, também na Unisc. O certificado de Especialista em Urgência e Trauma na modalidade de Residência Multiprofissional foi entregue aos profissionais pela coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional em Saúde, professora Dulciane Nunes Paiva. Também estavam presentes à mesa o vice-reitor da Universidade de Santa Cruz do Sul, professor Eltor Breunig, como reitor em exercício; o diretor geral do Hospital Santa Cruz, Vilmar Thomé; a diretora de ensino, pesquisa e extensão, Giana Sebastiany; e a coordenadora de enfermagem noturna do Hospital, Camila Ritta. O Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do HSC iniciou em 2014 e tem como área de concentração Urgência e Trauma e como área temática Urgência, Emergência e Intensivismo. O programa oferece 20 vagas, sendo duas para a área de Nutrição, quatro para Fi-

pág. 06 MANCHETE

sioterapia, quatro para Enfermagem, quatro para Farmácia, duas para Psicologia, duas para Odontologia, uma para Educação Física e uma para a área de Serviço Social, com duração de dois anos e atividades desenvolvidas no Hospital, na Unisc e na Secretaria Municipal de Saúde, parceiros na implantação do programa. A Residência Multiprofissional constitui-se em ensino de pós-graduação lato sensu destinado às profissões que se relacionam com a saúde, sob a forma de curso de especialização caracterizado por ensino em serviço e sob orienta-

ção de profissionais qualificados. Os programas são desenvolvidos em parceria entre gestores e instituições formadoras, de acordo com a realidade local e orientados pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS). A carga horária é de 60 horas semanais, totalizando 5.760 horas. As 20 bolsas são financiadas pelo Ministério da Saúde. Mais informações no site www.hospitalstacruz.com.br, link Ensino e Pesquisa, ou na Secretaria de Ensino, Pesquisa e Extensão do HSC/Coremu, telefone (51) 3713-7428.


Projeto A proposta busca qualificar profissionais para atuarem em sistemas e serviços públicos no âmbito de um Hospital de Ensino e da Rede de Saúde, abrangendo os momentos pré-hospitalar, hospitalar e pós-hospitalar nos diferentes níveis de complexidade da área de Urgência e Trauma, onde se prevê a realização de práticas alinhadas aos princípios do SUS. Os temas específicos abrangem Urgência, Emergência e Intensivismo, oferecendo o aprimoramento na assistência dos problemas mais frequentes apresentados no Samu, no pronto-atendimento/emergências, nas UTIs e enfermarias de retaguarda.

Novos especialistas em Urgência e Trauma na modalidade de Residência Multiprofissional - Odontóloga Ana Regina Machado Martins - Farmacêutica Andrea Henes Wiesioek - Fisioterapeuta Bruna Corrêa - Farmacêutico Carlos Giovane Alves Acosta - Assistente Social Cintia Iramendi Rech Glesse - Enfermeira Daiane Baldez Oliveira de Barcellos - Fisioterapeuta Daniela Angri - Nutricionista Francieli Rossoni da Silva - Psicóloga Francine Delavald Bottoni

- Enfermeira Gésica Busatto - Profissional de Educação Física Juliano Rodrigues Adolfo - Farmacêutica Kelli Luísa Konflanz - Enfermeira Larissa Luft Carvalho - Farmacêutica Mariana Portela de Assis - Fisioterapeuta Marjorie Yandara Meinhardt - Enfermeira Raquel Salzer - Fisioterapeuta Robson Ourives Barbosa

MANCHETE pág. 07


Hospital Santa Cruz realiza primeiro Encontro de Gestantes de 2016 Nos dias 15 e 17 de fevereiro foi realizada a primeira edição de 2016 do Encontro de Gestantes promovido pelo Hospital Santa Cruz. Os encontros são bimestrais e ocorrem nas dependências da Instituição com palestras específicas para a saúde e o bem estar da gestação ao nascimento, abordando temas como fisioterapia e orientações posturais, alimentação durante o aleitamento materno, direitos sociais do bebê (registro e certidão de nascimento), aspectos emocionais e primeiros cuidados com o recém nascido. As orientações são fornecidas por médicos, assistentes sociais, fisioterapeutas, psicólogos, enfermeiros e nutricionistas. No primeiro dia há a participação de um médico obstetra e, no segundo, de um pediatra. Durante o encontro é oferecido um coffee break e há entrega de brindes aos participantes e materiais informativos sobre cuidados no pré e pós-parto, entre outros produtos. Podem participar do Encontro de GesPróximos Encontros de Gestantes em 2016 a 11 e 13 de abril a 13 e 15 de junho a 08 e 10 de agosto a 17 e 19 de outubro a 12 e 14 de dezembro

tantes as futuras mamães e os acompanhantes, de todos os tipos de convênios, incluindo o SUS, e particular. A participação é gratuita e as vagas para cada edição são limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (51) 3713-7410. Visitação O Hospital Santa Cruz também promove visitas de gestantes ao Centro Obstétrico e à Maternidade. O objetivo é orientar e familiarizar a paciente ao ambiente hospitalar e à equipe de enfermagem.

Simpósio de Ciências da Saúde - A Comissão de Formatura da 16ª Turma do Curso de Medicina (ATM 2019/1) da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), em parceria com a coordenação do curso de Medicina, promoveu o 1º Simpósio Interdisciplinar de Ciências da Saúde. O evento, realizado nos dias 4 e 5 de abril, teve como objetivo principal complementar a formação acadêmica dos diferentes cursos da área da saúde, trazendo uma visão multidisciplinar para o estudante e o profissional da área. O Simpósio teve seis renomados palestrantes, de áreas como a medicina, a fisioterapia e a farmácia. As atividades nos dois dias ocorreram no anfiteatro do bloco 18 do campus sede da Unisc, no turno da noite.

pág. 08 PROGRAMAS

Jô Nunes

Nesta atividade é apresentado às gestantes e acompanhantes o roteiro que será percorrido no dia do nascimento do bebê e a estrutura dos quartos e salas de parto. Além disso, as pacientes recebem uma pasta com dicas sobre aleitamento materno, além de uma lista de itens importantes para mãe e criança antes e depois do parto. A visitação ocorre sempre às 19h30 em datas pré-agendadas, disponíveis no site do HSC, no link Maternidade. As inscrições também podem ser feitas no site ou pelo telefone (51) 3713-7410.


O Hospital Santa Cruz implementou, em fevereiro, um novo protocolo de antissepsia cirúrgica das mãos. E para capacitar funcionários e equipes assistenciais, a Instituição promoveu, no dia 25 do mesmo mês, uma palestra com o diretor técnico do Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre, Adão Machado, sobre o tema Antissepsia cirúrgica das mãos com preparações alcoólicas. A atividade foi realizada no auditório do curso de Medicina, localizado na área acadêmica da casa de saúde. A palestra foi uma promoção da direção geral, da coordenação do bloco cirúrgico e da Comissão de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar do HSC. A antissepsia é o método que deve ser realizado nas mãos dos profissionais antes das cirurgias tendo como finalidade reduzir os microrganismos residen-

Priscila Midon

HSC promove palestra sobre novo protocolo de antissepsia cirúrgica

tes e eliminar os transitórios, constituindo uma medida importante para a prevenção das infecções do sítio cirúrgico. O objetivo da migração para este novo mo-

delo é qualificar o processo e aderir a uma prática mais sustentável, com menor consumo de água e sem geração de resíduos.

CAPACITAÇÃO pág. 09


Luciano Pereira

Enxoval solidário ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

No dia 18 de fevereiro o Hospital Santa Cruz recebeu da Zirkus Moda Infantil a doação de 545 peças de roupas e acessórios por meio do Projeto Enxoval Solidário. A casa de saúde faz uma triagem e repassa as doações para as famílias dos recém-nascidos que mais precisarem. A realização do Enxoval Solidário só é possível graças às doações das clientes da Zirkus. O projeto é permanente e, para participar da ação, basta levar até a Zirkus as roupas e peças de enxoval infantil que não usar mais e que estiverem bem conservadas. Na loja as peças serão avaliadas e, somadas, terão o seu valor revertido em bônus especial para ser usado em compras. Arquivo Pessoal

Defesa de Dissertação ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

A saúde do trabalhador do Hospital Santa Cruz foi tema de dissertação no Mestrado em Promoção da Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). A dissertação Ginástica Laboral: Impacto na Saúde e Qualidade de Vida de Trabalhadores de um Hospital de Ensino no Vale do Rio Pardo/RS, de autoria da profissional de Educação Física Fernanda Ulguim, foi apresentada no dia 27 de fevereiro, no campus sede da Universidade. Na foto, da esquerda para direita, as professoras Hildegard Pohl e Jane Renner, da Unisc; a mestranda Fernanda Ulguim; a professora Suzane Krug, da Unisc, e Lydia Koetz, da Univates. Luciano Pereira

Mostra de Trabalhos Científicos ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Foi realizada, em dezembro, uma mostra de trabalhos científicos realizados pelos residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do HSC. A exposição, no formato de banners, reuniu no saguão de entrada dos funcionários pesquisas desenvolvidas pelos profissionais na casa de saúde entre os anos de 2014 e 2015. O objetivo da atividade foi compartilhar com todos que circulam nas dependências do Hospital a produção do conhecimento científico dos residentes, preceptores e tutores envolvidos no programa.

Artigo científico ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

A técnica em enfermagem Janete Aparecida Alves Machado, da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), teve seu artigo O ato de higienizar as mãos e a produção psicossocial de sentidos no trabalho publicado em janeiro na revista Journal of Infection Control (JIC). Janete, que é especialista em Saúde Pública e acadêmica de Psicologia da Unisc, salienta que a higienização de mãos é uma ação de extrema importância e amplamente debatida em ambientes de saúde. O artigo pode ser lido na íntegra no endereço eletrônico http://jic.abih.net.br/index.php/jic/article/view/112/pdf.

pág. 10 COMUNIDADE EM FOCO


CDII completa 10 anos de atuação O Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII) do Hospital Santa Cruz completou, em março, 10 anos de serviços prestados à comunidade. Em funcionamento desde 2006, o CDII colocou o Hospital como uma referência no atendimento a pacientes que necessitam de exames radiológicos. O complexo, que atende a todos os tipos de convênios e particular e também a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), é administrado por meio de uma parceria entre o HSC e um grupo de médicos. Conforme o médico radiologista Rodrigo Machado Ardenghi, um dos parceiros do CDII ao lado dos também médicos radiologistas Alexandre Xavier Hoppe e Cristiane Becker Jucá, as tratativas para a abertura do centro iniciaram em 2005, acompanhando outras mudanças pelas quais o Hospital Santa Cruz passou ao ser adquirido pela Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc), atual mantenedora da entidade. Até então, os serviços de raio-x eram oferecidos por uma empresa terceirizada. Em média, o CDII realiza aproximadamente 9 mil exames por mês. Para isso conta com 77 funcionários, entre médicos, enfermeiros, técnicos em radiologia e auxiliares administrativos. Ardenghi lembra que, no início, o CDII contava com apenas 10 funcionários fixos, o que dá uma dimensão do seu crescimento nestes 10 anos de atendimento à comunidade. Aos poucos, o CDII foi implantando novos serviços. “No início tínhamos um tomógrafo, um aparelho de raio-x e dois aparelhos de ecografia”, recordam os médicos. “Logo depois, começamos com a mamografia e radiologia digital e, a partir de 2008, novas reformas permitiram a implantação de outros serviços que vieram a fazer parte do complexo”.

Principais Serviços do CDII aRadiografia aMamografia Digital aCentro de Terapia Endovascular (CTE) – Hemodinâmica aDensitometria Óssea aRessonância Magnética aMedicina Nuclear (Cintilografia) aLitotripsia Extracorpórea aTomografia Multislice aBiópsias e punções aEcodoppler aEcocardiografia

Em seguida, contam, ocorreram ampliações internas e a compra de novos equipamentos. Outro ponto importante da história do CDII, lembra Ardenghi, ocorreu em 2009, com a inauguração do Centro de Terapia Endovascular (CTE) – Hemodinâmica, um dos serviços mais procurados no complexo. A estrutura permitiu ao HSC, em 2014, ser habilitado pelo Ministério da Saúde como um Centro de Referência em Alta Complexidade Cardiovascular. Futuro Para os próximos anos, Ardenghi explica que o mais importante para o CDII é seguir prestando um ótimo serviço à comunidade. “Vamos continuar focando o paciente, a qualidade no atendimento”, destaca. “O nosso cliente tem que estar sempre em primeiro lugar”, enfatiza o médico. Sobre modernizações na estrutura do local, ele ressalta que o objetivo é continuar buscando, a curto e médio prazo, o que há de melhor em equipamentos para a realização dos exames radiológicos. (M.S.)

Informações: O atendimento no CDII ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h, com plantão de urgência 24h. Mais informações sobre o CDII podem ser obtidas por meio da Central de Agendamento de Exames, telefone (51) 3713-7474, ou no site www.hospitalstacruz.com.br/cdii.

"Atuar no CDII tem sido, a cada ano, um momento de adquirir mais experiência dentro do trabalho. Gosto muito do que eu faço, pois considero a minha segunda casa. Tenho uma trajetória de 47 anos dentro do hospital e estou sempre aprendendo aqui no CDii." Odete Rozana Rabuske, técnica em radiologia Fotos: Luciano Pereira

"Tem sido uma grande experiência trabalhar no CDII. Tivemos dificuldades no início, mas depois fomos crescendo. Temos serviços que antes não tínhamos no hospital, oferecemos novos tipos de exames. O CDII está sendo muito bom para Santa Cruz. Isso é ótimo para o povo." Gladis Henn Ruhoff, digitadora

"Dez anos de muito trabalho, dedicação, comprometimento e alegrias, na busca incessante de prestar um atendimento com qualidade e humanização." Janice Schardong, assistente administrativa

INSTITUCIONAL pág. 11


HSC promove atividades em homenagem ao Dia da Mulher Fotos: Luciano Pereira

O Hospital Santa Cruz promoveu duas ações para celebrar o Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março. A primeira delas foi o concurso cultural Ser Mulher é..., que premiou a autora da melhor frase sobre o tema. A vencedora foi a funcionária Marguit Cassiane da Rosa (foto abaixo), do setor de Lavanderia, que recebeu um kit de produtos da Farmácia Escola da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). No dia 8 também foi realizada a palestra Mulher na atualidade, com a médica Renata Becker Jucá. A atividade ocorreu na sala de reuniões da Instituição e reuniu 40 funcionárias representando os diferentes setores e unidades da casa de saúde. As ações foram organizadas pela Assessoria de Comunicação do HSC em parceria com a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) e tiveram como objetivo integrar e parabenizar as mulheres que trabalham no Hospital pelo dia dedicado a elas. Ao mesmo tempo, o concurso de frases possibilitou um momento de descontração e interação, ressaltando a valoriza-

ção do sexo feminino. As frases foram avaliadas por uma Comissão Julgadora composta por um membro da Cipa, um do Setor de Recursos Humanos, um da Assessoria de Comunicação e um da Direção do Hospital Santa Cruz.

Frase vencedora do Concurso Ser mulher é ser batalhadora, sonhadora, é ser forte como o vento norte. É trabalhar, lutar, dos filhos cuidar. É ultrapassar barreiras; ter beleza interior...Tenho certeza, ser mulher é sermos nós mesmas.

pág. 12

Informativo Nº 21  

Edição Nº 21 do Informativo HSC - Janeiro/Março de 2016.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you