Page 1

Outubro/Dezembro de 2017 - edição nº 28

PDI 2018-2022 Plano de Desenvolvimento Institucional do Hospital Santa Cruz é apresentado ao Conselho de Administração e norteará as ações da casa de saúde no próximo quinquênio

Serviço de fonoaudiologia completa quatro anos

Pág. 11

O que é a Central de Materiais Esterilizados?

Pág. 5

Pág. 8


Divulgação

Editorial O ano de 2018 será especial para o Hospital Santa Cruz. No mês de maio a Instituição estará completando 110 anos de existência. E para comemorar esta data tão importante, o HSC está planejando diversas atividades para o ano todo, que serão divulgadas em breve. Para começar, a identidade dos 110 anos do Hospital será usada em todas as atividades e materiais a serem desenvolvidos ao longo de 2018. A arte é de autoria da Assessoria de Comunicação e Marketing da Universidade de Santa Cruz do Sul. E no decorrer desta longa trajetória da casa de saúde, muitos funcionários se destacaram ou ainda se destacam pelo tempo de trabalho dedicado à Instituição. Alguns fazem parte de praticamente um terço desta história. Outros até um pouco mais, como é o caso da funcionária Renate Helfer, da Central de Materiais Esterilizados (CME), que em 2017 recebeu uma placa em homenagem aos 40 anos de serviços prestados ao HSC. Ela e sua colega Marlene Gertrudes Bucher, funcionária do Hospital há 25 anos, são as personagens da reportagem central deste informativo. Renate e Marlene estão entre os 83 funcionários homenageados em outubro por completarem quinquênio na Instituição. A CME, inclusive, é tema de outra matéria desta edição, que mostra o que é e como funciona este setor que, apesar de pouco conhecido pelo público externo, é um dos mais importantes de um hospital. O Informativo HSC também dá espaço para outros serviços oferecidos pela Instituição, como a fonoaudiologia, que em 2017 completou três anos no Hospital Santa Cruz, e o ambulatório de feridas. Enfim, a área de ensino e pesquisa não poderia ficar de fora e está presente nas páginas deste informativo por meio do simpósio da residência multiprofissional em saúde e da participação de residentes em trabalhos e eventos na área da saúde. São os registros finais de um ano que se encerrou repleto de conquistas, novos projetos e serviços. E que em 2018 o HSC continue evoluindo e oferecendo cada vez mais soluções em saúde para a população. Colabore com o Informativo HSC. Opine, critique, dê sugestões ou participe com artigos e crônicas. O e-mail para contato é hsc@unisc.br. Expediente O Informativo HSC é uma publicação trimestral do Hospital Santa Cruz. Rua Fernando Abott, 174 - CEP: 96810-072 Santa Cruz do Sul/RS - Telefone: (51) 3713-7410. E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234. Comercialização: Priscila Midon - Telefone: (51) 3713-7410 - E-mail: priscilamidon@unisc.br.

HSC vai a encontro da Rede Cegonha O HSC foi representado no 2º Encontro Regional da Rede Cegonha e 20ª Edição do Fórum Perinatal/RS, realizados no dia 18 de outubro na Câmara de Vereadores de Venâncio Aires. O evento foi realizado pela 13ª Coordenadoria Regional de Saúde e pelo Fórum Perinatal do Rio Grande do Sul, em parceria com o Hospital São Sebastião Mártir e integrantes do grupo condutor regional da Rede Cegonha. A programação contou com a apresentação do panorama atual da Rede Cegonha, palestra sobre boas práticas na assistência obstétrica e neonatal, relato de experiência do Hospital Nossa Senhora da Conceição e reflexões sobre assistência ao parto. As enfermeiras Alessandra Bergamo e Carolina Silva, do HSC, ministraram a palestra Boas práticas da materno-infantil no Hospital Santa Cruz. Também participaram do evento as enfermeiras Miriam Moron e Lis Spat. A Rede Cegonha é uma estratégia do Ministério da Saúde que visa implementar uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério, bem como assegurar às crianças o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e desenvolvimento saudáveis. Tem a finalidade de estruturar e organizar a atenção à saúde materno-infantil no País e será implantada em todo o território nacional, respeitando o critério epidemiológico, taxa de mortalidade infantil e razão mortalidade materna e densidade populacional. Redação: Luciano Pereira / Pâmela Lauschner Caporalli, Jéssica Ferreira Flores, João Pedro Kist, Thiene Hermes, Mariéle Gomes e Jéssica Imhoff (estagiários curriculares do curso de Jornalismo da Unisc). Diagramação: Luciano Pereira. Apoio: Priscila Midon e Gabriele Ayres da Silva (estagiária). Comitê editorial Vilmar Thomé (diretor geral), Daniel Vittielo Wink (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Geraldo Richter (diretor técnico), Giana Diesel Sebastiany (diretora de ensino, pesquisa e extensão), Fernanda Ribeiro Gallisa (diretora de enfermagem), Eliane Hagemann Cauduro (gerente de controladoria) e Neijan Ercolani Konzen (gerente de hotelaria e serviços). Projeto gráfico: Case Marketing - Telefones: (51) 3056-2840 e 981640019 - E-mail: suzi@casemkt.com.

pág. 02 EDITORIAL

Circulação: 1 mil exemplares


No dia 11 de dezembro ocorreu em Porto Alegre a cerimônia de encerramento do Curso de Especialização do Técnico em Enfermagem em Urgência/Emergência e Terapia Intensiva, promovido pelo Hospital Moinhos de Vento por meio do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). O curso teve duração de oito meses e contou com a participação de 16 técnicos do Hospital Santa Cruz, representando os quatro turnos de trabalho da Instituição. O Proadi-SUS é uma ação do Ministério da Saúde dirigida ao fortalecimento do SUS em parceria com hospitais filantrópicos de qualidade reconhecida, como o Hospital Alemão Oswaldo Cruz. O convite do Hospital Moinhos de Vento para participar do programa surgiu por meio do projeto de especialização dos técnicos em enfermagem do HSC. Com base em temas prioritários determinados pelo Ministério, as instituições parceiras apresentam projetos a serem executados em um período de três anos nas áreas de estudos de avaliação e incorporação de tecnologia, capacitação de recursos humanos, pesquisas de interesse público em saúde e desenvolvimento de técnicas e operação de gestão em serviços de saúde. O programa segue a orientação constitucional apoiada no tripé da universalidade,

Divulgação

Técnicos em Enfermagem concluem especialização em Porto Alegre

integralidade e equidade do SUS. Conforme a diretora de enfermagem do HSC, Fernanda Gallisa, essa parceria reflete o comprometimento com a melhoria da qualidade das condições de saúde da população brasileira mediante transferência, desenvolvimento e incorporação de novos conhecimentos e práticas em áreas estratégicas para o sistema. “A participação do nosso hospital neste programa reforça a busca constante pela qualidade assistencial para o atendimento aos usuários do SUS”, sa-

lienta a enfermeira. Participaram do curso os técnicos em enfermagem Fernanda Beatriz Tavares, Alynson Taylor Pires Rodrigues, Barbara Buis Pinto, Mariane Pereira Viana, Marcia Adriana Azeredo Wermuth, Nivia Regina Rodrigues, Milena Reinicke, Rosilene Soares, Clausemir Virgilio da Rocha, Silvia Regina Bauer, Olita Nascimento, Daniele de Siqueira Gall, Mariane Schiefferdecker, Maria Elena Pedroso dos Santos, Eduarda Simmi Franceschetto e Fernanda Schipper.

Ambulatório de Feridas atende à comunidade O HSC está sempre inovando para melhor atender aos seus pacientes e, por isso, conta com atendimentos especializados. O Ambulatório de Feridas é um desses serviços e tem como objetivo oferecer ao usuário um atendimento qualificado na atuação multidisciplinar por meio de conhecimentos técnico-científicos atualizados, qualificando a assistência de enfermagem na realização de curativos, além de proporcionar o bemestar do paciente. O serviço é oferecido para as pesso-

as portadoras de feridas que necessitam de atendimento especializado na realização de curativo. O mesmo é feito por convênio ou por consulta particular. O Ambulatório de Feridas é formado por um grupo de profissionais preocupados com métodos preventivos e eficiência da recuperação do paciente portador de feridas. Este grupo é constituído por uma nutricionista e por nove enfermeiros de diversos setores da Instituição, que são responsáveis pelas avaliações, aplica-

ções dos curativos, devidos encaminhamentos e avaliações de especialistas, se necessário. Além destes, o grupo conta com três médicos que participam como convidados, sendo dois cirurgiões plásticos e um cirurgião vascular, os quais prestam as avaliações necessárias quando solicitadas pelo enfermeiro. O atendimento é realizado no ambulatório de convênios de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30min às 18h. Agendamento e informações pelo telefone (51) 3713-7415. (T.H.)

CAPACITAÇÃO pág. 03


O Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde do HSC promoveu, nos dias 23 e 24 de outubro, o seu 1º Simpósio, abrangendo a área de urgência, emergência e intensivismo. O evento ocorreu no auditório do Curso de Medicina, junto ao Hospital, e contou com a participação de alunos da graduação da área da saúde, residentes e profissionais do HSC e do Hospital Ana Nery. Segundo a professora Dulciane Paiva, coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional e do Programa de Residência Multiprofissional, o simpósio atingiu seu objetivo no que tange à oferta de educação continuada e capacitação aos presentes, além de ter possibilitado ampla discussão das ações multiprofissionais e interdisciplinares, tão necessárias à nova era de atuação integrada ao paciente. A representante da comissão organizadora do simpósio, a cirurgiã dentista Rita Gomes, considerou o evento uma experiência ímpar e pautada por vários desafios, com resultados gratificantes que superaram as expectativas. “Encerramos com a sensação de dever cumprido, cultivando o sonho do trabalho multiprofissional”, disse. Para a diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão do HSC, professora Giana Sebastiany, eventos dessa natureza propiciam encontros para questionar e problematizar as práticas em saúde. “Tais encontros, de cunho pedagógico, operam contra práticas homogeneizadoras, com trocas entre domínios de saberes e fazeres dos participantes, construindo, desse modo, um universo de processos educativos em ato, em um fluxo contínuo e intenso de criatividade e de inovações”, avaliou. O evento teve início com a mesa redonda Relato de experiência do atendi-

Divulgação

Residência Multiprofissional em Saúde do HSC promove simpósio

mento multiprofissional às vítimas do incêndio da Boate Kiss, ministrada pelo médico emergencista Carlos Dornelles, do HSC, e pelo enfermeiro José Carlos Pereira, diretor e consultor na empresa Acolher em Casa, de Santa Maria, sendo mediada pela fisioterapeuta Dulciane Paiva. A mesa redonda Atendimento inicial ao paciente vítima de traumatismo crânio-encefálico e trauma de face – do Samu à emergência hospitalar foi conduzida pela enfermeira Cátia Carvalho, do Samu de Santa Cruz do Sul, pelo médico Tiago Fortuna (HSC) e pelo cirurgião bucomaxilofacial José Luiz Piazza (HSC), sendo mediada pelo cirurgião dentista Edilson Castelo (HSC). Outra mesa redonda, com o tema Atendimento multiprofissional ao paciente com insuficiência respiratória aguda, foi ministrada pelo médico Rui Dorneles (HSC), pela fisioterapeuta Michele Saldanha, do Instituto de Cardiologia de Porto Alegre, e pelo enfermeiro João Nunes (HSC), mediada pela enfermeira do HSC Iara Moura.

O evento foi finalizado com a Roda de Conversa Manejo do paciente crítico: desafios e limites da equipe multiprofissional, que contou com a participação da enfermeira Mari Ângela Gaedke (HSC), dos médicos William Rutzen e Rafael Foergens (HSC), da fisioterapeuta Janice Soares (Hospital Universitário de Santa Maria), da nutricionista Priscila Borges San Felice, da assistente social Marliza Lopes e da psicóloga Larissa Dutra Azambuja Magalhães (Hospital Ana Nery) e da farmacêutica Daiandy Silva, do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com mediação da psicóloga Aline Bach Rosa, do Hospital Santa Cruz. O simpósio teve o apoio da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), da Associação Pró-Ensino em Santa Cruz o Sul (Apesc), do Hospital Santa Cruz e do Mestrado em Promoção da Saúde da Unisc, bem como da Unicred, do Sicredi, da Unimed, da Mercur, da Xalingo, da Cristália, do Supermercado Muller, da Doce Encanto e da Feito com Amor Acessórios.

Capacitação - O Hospital Santa Cruz, por meio do Centro de Terapia Endovascular (CTE) – Hemodinâmica e do Serviço de Educação Permanente, promoveu em novembro uma capacitação nos turnos da noite sobre os cuidados no pré e pós de cateterismo e angioplastia. As equipes puderam conhecer os materiais utilizados e também sanar suas dúvidas frente aos procedimentos realizados. A mesma capacitação se estendeu no mês de dezembro para as equipes do diurno.

pág. 04 ENSINO


A Central de Materiais Esterilizados (CME) é a unidade que se destina a receber materiais plásticos e instrumentais de uso cirúrgico do Hospital Santa Cruz para lavagem e esterilização. Apesar de ser um serviço discreto, o setor tem um papel fundamental para o Hospital. “A CME é o coração do Hospital”, afirma a enfermeira do setor Veniria Cavalli. “É de suma importância que aqui tudo funcione bem, caso contrário não ocorrem cirurgias e as unidades não têm material para prestar atendimentos. Se algo der errado aqui, repercute lá na frente”, exemplifica. A atual demanda de esterilização do HSC gira em torno de um milhão de itens ao ano. Os materiais plásticos recebidos na CME passam pela lavagem, desinfecção química, secagem e embalagem. Já os instrumentais passam pela lavagem, secagem e esterilização. Todo o trabalho é feito por uma equipe de 14 funcionários, divididos em três turnos. A CME é regulamentada pela Resolução – RDC nº 15, de 15 de março de

Luciano Pereira

“A CME é o coração do Hospital”

2012, que tem o objetivo de estabelecer os requisitos de boas práticas para o funcionamento dos serviços que realizam o processamento de produtos para a saúde visando à segurança do paciente e dos profissionais envolvidos. Além disso, o HSC está constantemente buscan-

do e captando recursos para ampliação e reestruturação da CME e também para a aquisição de novos equipamentos. Em 2017 foram adquiridos uma lavadora ultrassônica, instrumentais de vídeo, um videohistero e um videolaparo e perfurador e serra para a traumatologia. (T.H.)

Banco de Alimentos doa três toneladas ao HSC médicos, funcionários, residentes e estagiários de Medicina. As doações deste mês de novembro são provenientes, de acordo com a nutricionista, da arrecadação de alimentos no chamado “ingresso solidário”, durante a 33ª Oktoberfest, onde o participante que levasse um quilo de alimento não perecível pagava somente meia entrada para assistir aos shows nacionais. Estiveram presentes no momento da entrega os representantes do Basc Valdir Bruxel, Jussara Jost e Sirlei Biasibetti, além do diretor geral do HSC, Vilmar Priscila Midon

O Hospital Santa Cruz recebeu uma importante colaboração em novembro. Trata-se da doação de 3.380 quilos de alimentos realizada pelo Banco de Alimentos de Santa Cruz do Sul (Basc). Dentre as doações, 1.890 quilos de arroz e 690 quilos de feijão, além de farinhas de milho e trigo, açúcar, macarrão e sal. Conforme uma das nutricionistas do HSC, Cinara dos Santos, a doação é suficiente para o consumo durante três meses e corresponde a uma economia de cerca de R$ 9 mil ao HSC. A quantidade recebida obedeceu ao critério, segundo Cinara, de consumo por parte da Instituição. Ainda, conforme ela, esta é a segunda vez que o Basc doa alimentos ao hospital, já que em outubro de 2017 foram repassados 300 quilos de arroz. O HSC serve diariamente cerca de 400 almoços e 50 jantares que são oferecidos para pacientes, acompanhantes,

Thomé, e da coordenadora de contabilidade e caixa da Instituição, Melissa Kanitz. Interessados em colaborar com a casa de saúde doando alimentos podem entrar em contato pelo telefone (51) 3713-7481. (M.G.)

INFRAESTRUTURA pág. 05


Décadas de comprometimento, empenho e muita disposição

Luciano Pereira

Jéssica Ferreira Flores Andar diariamente de bicicleta na terceira idade pode ser um desafio para muitos, mas tem sido a realidade de duas funcionárias do Hospital Santa Cruz que encaram a prática como uma grande vantagem. Sem queixas, dor nas costas ou pernas, Renate Helfer, 60 anos, e Marlene Gertrudes Bucher, 62, trafegam todos os dias cerca de três quilômetros para trabalhar. Renate e Marlene estão entre os 83 funcionários do Hospital homenageados no dia 16 de outubro por completarem quinquênio na Instituição. A cerimônia foi realizada na sede da Associação dos Docentes da Universidade de Santa Cruz do Sul (Adunisc), no campus da Unisc. Renate, que recebeu uma placa pelos 40 anos dedicados ao HSC, revela que o hábito de andar de bicicleta tem lhe proporcionado muitos benefícios. “Eu me sinto muito bem, além de que isso contribui muito para minha saúde e minha disposição só aumenta”, revela. Além disso, Renate comenta que, em suas horas vagas, costuma participar de um grupo de ciclistas de Santa Cruz do Sul. “Já pedalei de Santa Cruz até Sinimbu, como também participei de vários eventos de ciclismo na cidade”, disse. Para Marlene, não há lugar para sedentarismo. Segundo ela, a prática do

pág. 06 MANCHETE

exercício faz parte da sua vida desde que iniciou suas atividades no HSC, há 25 anos. “No primeiro dia que comecei a trabalhar comprei minha bike e utilizei ela como transporte durante oito anos, até comprar meu Fusquinha”, conta. “Mas sentia falta dos exercícios, o que me incentivou a retomar”. Apesar da falta de pistas para ciclistas, ambas seguem circulando com suas bicicletas sem olhar quaisquer dificuldades. “É um pesar muito grande não termos tanto espaço para pedalar. Na maioria das vezes somos obrigados a

usar as calçadas”, lamenta Marlene. No entanto, Renate mantém a expectativa de melhorias, como também de novas pessoas adotando a prática do exercício ao ar livre. “Quando ingressei no HSC haviam poucos carros no estacionamento, mas hoje já não há lugar. Mas, ainda assim, temos alguns ciclistas que começaram a adotar este hábito”, comenta. Renate e Marlene são funcionárias da Central de Materiais Esterilizados (CME) do HSC. Na trajetória profissional de ambas, há uma bagagem de histórias e


Delux Foto Studio

momentos especiais que marcaram os anos de dedicação e trabalho na Instituição. “É um prazer chegar até aqui”, conta Renate. Para Marlene, é momento de comemorar. “Me sinto realizada podendo contribuir com as atividades do HSC”, diz. “É muito bom trabalhar aqui”, acrescenta.

Quinquênio Desde 2012 o Hospital Santa Cruz estabeleceu como norma homenagear os funcionários que completam quinquênios de trabalho na Instituição. Os homenageados recebem um botton com uma determinada cor, que representa o tempo de serviço dedicado ao HSC. O fundo branco significa cinco anos, o azul 10 anos, o bronze 15, o fundo prata 20 e o fundo dourado designa 25 anos de trabalho. A partir dos 30 anos de serviços prestados, o funcionário recebe uma placa.

MANCHETE pág. 07


Elaboração do PDI 2018 do Hospital Santa Cruz chega na etapa final Após o cumprimento de várias etapas de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) para o período de 2018-2022, o documento que norteará as ações do Hospital Santa Cruz pelo próximo quinquênio foi apresentado ao Conselho de Administração da casa de saúde no dia 13 de dezembro. O processo teve início em maio com a elaboração e aplicação de um questionário, por amostragem, a 120 representantes dos mais variados setores do Hospital, incluindo direção, médicos e equipes de enfermagem, administrativa, de ensino e de apoio. Na segunda etapa do processo foi disponibilizado um questionário online a todos os funcionários e membros do corpo clínico da Instituição, sendo registrada a participação de 568 pessoas. A partir dos resultados obtidos e de reuniões realizadas com os gestores e a diretoria, foi possível identificar as maiores e menores aderências aos conceitos, ajustando-se então a missão, a visão, os princípios, as perspectivas e os objetivos estratégicos para os próximos cinco anos. Os projetos para o ano de 2018 já foram elaborados pelas áreas de acordo com o novo mapa estratégico do Hospital, totalizando 72 iniciativas, e serão apresentados ao Conselho de Administração em conjunto com o PDI. Para a gerente de controladoria do HSC, Eliane Hagemann Cauduro, a formação de uma equipe de trabalho para conduzir o processo de elaboração do PDI junto às áreas foi de fundamental importância, pois qualificou e enriqueceu a construção das propostas. Ela explica que, apesar de ser um instrumento vigente para os próximos cinco anos, o PDI passará por avaliações anuais e sofrerá ajustes sempre que necessário. “O PDI é, desde 2004, um instrumento de referência para a gestão, visto que norteia as ações do Hospital em períodos específicos de tempo”, acrescenta Eliane. “Por ter sido construído com a participação direta dos membros do corpo clínico e dos funcionários, independente do

pág. 08 INSTITUCIONAL

O Mapa Estratégico do HSC para 2018-2022 Propósito Cuidar das pessoas com excelência técnica e ética. Missão Proporcionar cuidado humanizado e de excelência em saúde, com foco na vida e no acolhimento com qualidade, na construção do conhecimento e na sustentabilidade. Visão Ser hospital referência regional, comprometido com qualidade, sustentabilidade, ensino, desenvolvimento científico e inserção comunitária. Temas Estratégicos Segurança do Paciente – Educação Permanente – Inovação – Sustentabilidade.

cargo ou do nível hierárquico que ocupam, é um processo legítimo e democrático, o que certamente contribui para o engajamento das pessoas e o cumprimento da missão do Hospital, que é proporcionar cuidado humanizado e de excelência em saúde, com foco na vida e no acolhimento com qualidade, na construção de conhecimento e na sustentabilidade”, define.

Equipe de trabalho: Eliane Cauduro (gerente de controladoria), Fernanda Haas (coordenadora de recursos humanos), Fernanda Gallisa (diretora de enfermagem), Giana Sebastiany (diretora de ensino, pesquisa e extensão), Melissa Kanitz (coordenadora do setor de contabilidade) e Neijan Konzen (gerente de hotelaria e serviços). (M.G.)

Hospital participa de eventos de Psicologia na Universidade Nos dias 28 e 29 de setembro ocorreu a 6ª Jornada de Pesquisa em Psicologia da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), com o tema Pesquisa e tecnologia na psicologia atual. O evento reuniu profissionais e acadêmicos das áreas da saúde que se articulam com a pesquisa e práticas psicológicas e constituiu-se como um espaço de discussão de temas relevantes para a ciência psicológica na contemporaneidade, tendo como meta contribuir na qualificação de pesquisas, práticas profissionais e intervenções comunitárias na região. O HSC foi representado no evento por profissionais, residentes e estagiárias das áreas da psicologia e serviço social do Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (SIAP). Estiveram presentes

a psicóloga clínica Aline Badch Rosa, as residentes de Psicologia Luiza Franco Dias e Paola da Silveira e as estagiárias de Psicologia Ana Julia Vognach, Daiane Klein e Rayssa Feldmann, além da assistente social Adriana Wehner, do residente de Serviço Social Carlos Stavizki Jr. e da residente da Nutrição Jaqueline Faber. Ana, Rayssa e a acadêmica Franciele Moitoso, juntamente com a supervisora local Aline Badch Rosa, participaram também da 1ª Mostra de Estágio de Psicologia da Unisc, no dia 28 de setembro. A atividade teve como objetivo a apresentação dos locais de Estágio Integrado em Psicologia. Na área clínica são três acadêmicos por ano que desenvolvem suas atividades vinculadas ao SIAP do Hospital.


Diretor geral do HSC recebe a Medalha Mérito Legislativo 2017 Assessoria de Imprensa / Câmara dos Deputados

O diretor geral do Hospital Santa Cruz, Vilmar Thomé, recebeu no dia 22 de novembro a Medalha Mérito Legislativo 2017, uma das maiores honrarias concedidas pelo Congresso Nacional. A solenidade foi realizada no plenário Ulysses Guimarães da Câmara dos Deputados, em Brasília, e teve como agraciados 40 nomes indicados pelos partidos que compõem a Câmara, incluindo personalidades como a ministra presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia Antunes Rocha, a Ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Delaíde Alves Miranda Arantes, e o CEO da rede social Facebook, Mark Elliot Zuckerberg, entre outros. Criada em 1983, a Medalha Mérito Legislativo destina-se a distinguir e condecorar autoridades, personalidades, instituições ou entidades, nacionais ou estrangeiras, que tenham prestado serviços relevantes ao Poder Legislativo ou ao Brasil. A indicação de Thomé partiu do deputado federal Sérgio Moraes (PTB/ RS) e levou em conta o relevante trabalho do homenageado em sua trajetória como ex-reitor da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), ex-presidente da Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc), ex-presidente da Associação Brasileira das Instituições Comunitárias de Educação Superior (Abruc) e

atualmente como diretor geral do HSC. “Esta medalha é uma homenagem a todos os integrantes da Apesc, da Unisc, do Hospital Santa Cruz e das demais mantidas, assim como da Abruc, que confere um reconhecimento ao trabalho em defesa do modelo comunitário de atuação nas áreas da educação e da saúde”, agradeceu Thomé.

Conforme destacado em comunicado da mesa diretora da Câmara dos Deputados, “os agraciados com esta medalha escrevem seu nome em certo momento da história do País pela realização de trabalho alvo de repercussão e admiração do povo brasileiro”. A Medalha Mérito Legislativo 2017 foi entregue pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia. “Hoje é o dia em que os papéis se invertem, e a Casa do Povo Brasileiro escolhe, dentre os membros da sociedade, aqueles que representam o ideal de cidadania”, salientou Maia. “Aqueles que, no âmbito de sua área de atuação, se destacaram pelo trabalho que ultrapassa o interesse pessoal e abraça a comunidade, a cidade, o estado, o País inteiro”, afirmou o presidente da Câmara.

HSC firma acordo de colaboração No dia 2 de dezembro o HSC firmou um acordo de colaboração e coordenação com um fundo de pesquisa americano (Henry Ford Helth System) com a finalidade de otimizar o uso de antibióticos nas unidades de terapia intensiva adulto de países da América Latina. No Brasil, o médico Marcelo Carneiro, da Comissão de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar (CCIH) do HSC, estará coordenando os cinco hospitais brasileiros incluídos. O médico Rafael Foerngs, da UTI Adulto, será o investigador regional. A finalidade será fazer um diagnóstico do uso de antibióticos na América Latina e assim minimizar a resistência bacteriana. A previsão de término será em 2019.

GERAL pág. 09


Divulgação

Emergência ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

O médico emergencista e coordenador da Emergência SUS do HSC, Carlos Fernando Drumond Dornelles, participou como um dos organizadores e palestrante do Congresso Sul-Brasileiro de Medicina de Emergência Adulto e Pediátrico, realizado em Bento Gonçalves entre os dias 14 e 16 de setembro. No evento ele ministrou duas palestras, com os temas Sedação e analgesia adequadas no pré hospitalar e Múltiplas vítimas: como organizar planos de contingência para o intra e pré hospitalar. Além disso, integrou uma mesa de discussão sobre Medicina de Emergência na Graduação: presente e futuro. Na oportunidade, Dornelles contou sobre sua experiência como médico emergencista na preceptoria dos residentes de clínica médica e dos acadêmicos de Medicina da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) na emergência do HSC. Gabriele Ayres da Silva

Certificado de Coragem

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

A internação hospitalar é para as crianças um período desafiador. Por isso, a Pediatria do HSC entrega certificados de coragem àqueles que passam por procedimentos dolorosos, como recebimento de soro e injeção. A intenção é que os pequenos possam se sentir motivados a enfrentar situações que, apesar de delicadas e longe do contexto em que estão acostumados a conviver, são necessárias para seu tratamento médico. A ideia partiu da residente Luciane Mattos. As enfermeiras Mônica Franceschet da Rosa e Sabine de Azevedo também ajudam a colocar em prática o projeto e já adaptaram os certificados aos personagens infantis do HSC, Lino e Laila. Divulgação

Reanimação neonatal ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

O Hospital Santa Cruz realizou um curso de reanimação neonatal no dia 28 de outubro, sob a coordenação da médica Fabiani Renner, da Sociedade Brasileira de Pediatria. Com a proposta de cada vez mais capacitar seus profissionais, participaram do evento as enfermeiras Alessandra Bergamo e Aline Roehrs, do Centro Obstétrico; Vanessa Tormes, Maira Descovi e Luciane Godoy, da UTI Neonatal; e a acadêmica do curso de Enfermagem que também atua no Centro Obstétrico, Viviany Antoniazzi. O foco do encontro foi a reanimação de recém-nascidos em sala de parto, com idade gestacional maior ou igual a 34 semanas, seguindo diretrizes 2016 da Sociedade Brasileira de Pediatria. O curso foi dividido em duas etapas, teórica e prática. Prevenção do Câncer

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Funcionários do Hospital Santa Cruz participaram, no dia 10 de novembro, de uma palestra sobre a prevenção do câncer de próstata. O evento teve como palestrante o médico urologista Sandro Laste, que destacou a importância do diagnóstico precoce na prevenção da doença. A atividade está relacionada à campanha Novembro Azul, que trabalha na conscientização de doenças masculinas com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. As estimativas do Instituto Nacional de Câncer, para 2016/2017, apontaram o surgimento de 61.200 novos casos. Cerca de um a cada sete homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida. (M.G.)

pág. 10 COMUNIDADE EM FOCO


Segurança do Paciente - Meta 3 O Núcleo Interno de Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente (Nigersp) do Hospital Santa Cruz, em conformidade com a Portaria 529/2013 e a RDC 36/2013, institui as Ações para Segurança do Paciente, embasado para sua atuação nas Seis Metas de Segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Meta 03 – PROTOCOLO DE SEGURANÇA NA PRESCRIÇÃO, USO E ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS tem como objetivo promover práticas seguras no uso de medicamentos que é um processo complexo e envolve diversos profissionais dentro da instituição hospitalar. Nesse aspecto, o Núcleo já implantou diversas melhorias de processos que permitem aumentar a segurança na dispensação, uso e administração de medicamentos, tais como definição dos medicamentos de alta vigilância, dispensação de medicamentos com etiquetas coloridas com informativos de segurança, registro informatizado de alerta de alergia medicamentosa acompanhado de uso de pulseira de identificação do mesmo, treinamentos de educação permanente, inserção de treinamento desta meta na admissão dos novos funcionários, revisão do manual de padronização dos medicamentos, conciliação e reconciliação de medicamentos de grupos específicos, além de outras atividades de revisão de melhorias dos processos internos. A meta 03, assim como as demais, tem como objetivo a prestação de uma assistência de qualidade e segurança ao paciente que interna na Instituição.

Campanha sensibiliza para a prevenção ao suicídio No mundo, uma pessoa comete suicídio a cada 40 segundos. No Brasil, esse índice é de uma pessoa por hora. E Santa Cruz do Sul é um dos municípios recordistas neste tipo de morte, com 90% dos casos praticados por homens. Por esse motivo, um grupo de estagiárias e residentes de Psicologia do Hospital Santa Cruz, com o apoio do Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (Siap) da Instituição, promoveu algumas ações alusivas ao Setembro Amarelo, mês dedicado a campanhas de valorização da vida e prevenção ao suicídio. No dia 25 de setembro foram exibidos trechos do documentário A Ponte, seguido de bate-papo sobre alguns sinais de alerta e o que se deve fazer diante de uma pessoa sob risco de suicídio. A atividade ocorreu também no dia 27, na sala de reuniões, e foi voltada para funcionários da casa de saúde e estudantes. Outra iniciativa do grupo foi uma reflexão a partir da pergunta O que te motiva a viver?, que envolveu profissionais, pacientes e familiares, resultando em um painel com as mais diversas expressões sobre a valorização da vida. Também foram distribuídos materiais informativos disponibilizados em parceria com o Comitê Municipal de Prevenção ao Suicídio de Santa Cruz do Sul.

Serviço de fonoaudiologia completa quatro anos no Hospital Santa Cruz Há quase quatro anos o Hospital Santa Cruz disponibiliza aos pacientes internados a possibilidade de atendimento fonoaudiológico. O serviço abrange todas as unidades do Hospital, com maior demanda na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), com estímulos orais em bebês prematuros. A fonoaudiologia ajuda a prevenir, evitar ou minimizar complicações clínicas da disfagia como desnutrição, desidratação, broncoaspiração, infecções pulmonares, entre outras. No HSC, além de realizar ou encaminhar o teste da orelhinha nos bebês recém-nascidos, a profissional atua no acompanhamento, na avaliação e na estimulação de crianças com dificuldades de sucção ou amamentação. Também participa da avaliação e tratamento da disfagia (dificuldade de deglutição) em crianças e adultos. Atualmente esse atendimento é realizado no Hospital pela fonoaudióloga Isabel Cristina Berger, graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) com residência em Gestão e Atenção Hospitalar pela Universidade Federal de Santa Maria. Segundo ela, ao longo destes quatro anos de atuação no HSC a demanda foi aumentando e, hoje, são realizados cerca de 450 atendimentos mensais. “Grande parte destes atendimentos é de pacientes com disfagia”, ressalta a fonoaudióloga. Nesses casos, após solicitação do médico responsável é realizada a avaliação e, junto à equipe multiprofissional (nutrição, enfermagem e medicina), são definidos o tipo de dieta, a via de alimentação e a consistência dos alimentos que serão servidos ao paciente. Em alguns casos, complementa Isabel, são trabalhados também os aspectos cognitivos, de linguagem, de voz e motricidade orofacial do paciente, como por exemplo, aqueles com acometimentos neurológicos (AVC, TCE, entre outros). “Eu acompanho toda a evolução do paciente até a alta hospitalar”, explica Isabel. “A frequência e duração de cada atendimento variam em cada caso”, acrescenta. Estudos apontam que a atuação de um fonoaudiólogo contribui para uma reabilitação mais rápida do paciente, o que também agiliza a alta hospitalar e reduz custos. Por fim, a fonoaudióloga conta que se sente realizada com o seu trabalho. “É gratificante acompanhar a evolução dos pacientes, especialmente dos bebês prematuros, nos quais o progresso é mais evidente após poucos atendimentos”, completa. (P.C.)

Locais para buscar ajuda e telefones úteis: - Hospitais e Postos de Saúde de referência. - CVV (Centro de Valorização da Vida): telefone (51) 3717-3285 ou ligação direta e gratuita pelo número 188. - SAMU: 192 / CAPS II: (51) 3713-3077 / CAPS IA: (51) 3711-2079 / CAPS AD: (51) 3713-3103.

SERVIÇOS pág. 11


O Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) do HSC promoveu, durante o mês de agosto, uma Gincana Interna de Humanização na Instituição. O evento substituiu este ano a Semana Interna de Humanização e foi realizada de 7 de agosto a 1º de setembro. A competição teve como tema Ser gente é somar, com o intuito de buscar e estimular a cooperação institucional. Segundo a psicóloga organizacional e do trabalho do HSC e uma das organizadoras da gincana, Letícia Aline Back, o GTH entende que investir nestes espaços e nestas propostas de atividade, que envolve o funcionário com os programas institucionais e amplia sua convivência para além dos seus respectivos setores, qualifica as relações e os processos de trabalho, produzindo outros significados e, consequentemente, outros modos de produzir humanização, tanto entre os colegas quanto na relação com os pacientes e clientes. “A maior expectativa era produzir o sentimento de integração, trabalho em equipe e pertencimento à Instituição, que, em decorrência das muitas demandas que todos os profissionais do HSC possuem, podem ficar um pouco esquecidos”, avalia Letícia. “Além destes, o grupo tinha como propósito envolver ainda mais os trabalhadores nos programas institucionais, estimulando a participação, a interação e, em decorrência desse movimento, uma aproximação maior também com a comunidade”, complementa. Em uma das atividades lançadas aos participantes foram arrecadados para o HSC 26 pacotes de fraldas adultas e 10 pacotes de fraldas infantis, além de sete shampoos, 11 escovas de dente, 18 pacotes de creme dental, quatro pentes de cabelo e 58 sabonetes. A gincana contou também com a arrecadação de óleo de cozinha, comercialização dos livros Lino e Laila, questões que resgataram a história centenária do Hospital e a busca por novos participantes do Programa

pág. 12

Luciano Pereira

Hospital Santa Cruz promove Gincana Interna de Humanização

de Fidelidade Amigo HSC. Resultado Atualmente o GTH é composto por 20 integrantes de diferentes áreas e de turnos opostos de trabalho do HSC e adota a proposta de facilitadores, e não

de coordenadores. A Gincana Interna de Humanização contou com 135 participantes distribuídos em sete equipes, em ordem de classificação final: Vírus do Bem, Equivalentes, Multi Resistentes, Porpurinas, Liga da Saúde, Lino e os pequenos valentes e Taquicárdicos. (J.F.)

HSC participa de congresso sobre controle de infecção A Associação Paulista de Epidemiologia e Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (APECIH) sediou o 17th Congress of the International Federation of Infection Control, realizado de 27 a 30 de setembro no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. O Hospital Santa Cruz foi representado no evento pela enfermeira Eliane Krummenauer e pelo médico infectologista Marcelo Carneiro, ambos da Comissão de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar do HSC. Carneiro representou também a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e a Associação Brasileira de Controle de Infecção Hos-

pitalar (ABIH). O congresso apresentou importantes referências brasileiras na área e os participantes tiveram a oportunidade de trocar conhecimento diretamente com pesquisadores de 20 países, representando os cinco continentes, incluindo recomendações mais recentes de organizações internacionais. Também houve apresentação de experiências e trabalhos científicos da área. O HSC e a Unisc levaram para o evento duas publicações científicas envolvendo profissionais, acadêmicos e professores, fortalecendo cada vez mais a integração da assistência, ensino, pesquisa e extensão.

Informativo Nº 28  
Informativo Nº 28  
Advertisement