Page 1

Julho/Setembro de 2017 - edição nº 27

Amiguinhos dos sete mares Equipe da Unidade de Cuidados Intermediários do HSC desenvolve projetos de terapia e relaxamento por meio da utilização de polvos de crochê e banho de ofurô

HSC passa a utilizar a aromaterapia no bloco cirúrgico

Pág. 5

UTI inaugura mudanças físicas e tem novidade

Pág. 08

Págs. 6 e 7


Divulgação

Editorial O diretor geral do Hospital Santa Cruz, Vilmar Thomé, e o diretor administrativo Egardo Kuentzer participaram, nos dias 15 e 16 de agosto, do 27º Congresso Nacional das Santas Casas, realizado em Brasília. Na mesma data, o plenário da Câmara Federal aprovou o projeto de lei 7606/17, que cria o Programa de Financiamento Preferencial às Instituições Filantrópicas e Sem Fins Lucrativos (Pró-Santas Casas). A aprovação do projeto ocorreu na data em que é celebrado o Dia Nacional das Santas Casas. A matéria prevê a concessão de duas linhas de crédito para as santas casas e entidades filantrópicas que atendem de forma complementar ao Sistema Único de Saúde (SUS): uma de reestruturação patrimonial e outra de capital de giro. O projeto foi aprovado sem alterações e seguiu para sanção do presidente Michel Temer. Conforme o programa, para ter acesso às linhas de crédito as entidades têm que apresentar um plano de gestão a ser implementado no prazo de dois anos. Estes empréstimos terão encargos financeiros máximos de 1,2% ao ano. Já o limite de crédito para cada hospital será equivalente a 12 meses de faturamento dos serviços prestados ao SUS ou ao valor da dívida das instituições com operações financeiras – a opção que for menor. Os recursos do Pró-Santas Casas serão de R$ 2 bilhões anuais, em até cinco anos, e constarão do Orçamento da União. Já o Congresso Nacional das Santas Casas reuniu os dirigentes gaúchos que, na oportunidade, participaram da reunião da bancada gaúcha na Câmara dos Deputados. Na ocasião houve a solicitação de Emenda de Custeio para o ano de 2018, no valor de R$ 500 milhões, a serem destinados aos 271 hospitais filantrópicos do Estado. Participaram do encontro a senadora Ana Amélia Lemos e os deputados Afonso Hamm, Alceu Moreira, Carlos Gomes, Heitor Schuch, Henrique Fontana, Jerônimo Goergen, Jones Martins, José Fogaça, Luiz Carlos Heinze, Marco Maia, Mauro Pereira, Pepe Vargas e Renato Molling. Colabore com o Informativo HSC. Opine, critique, dê sugestões ou participe com artigos e crônicas. O e-mail para contato é hsc@unisc.br. Expediente O Informativo HSC é uma publicação trimestral do Hospital Santa Cruz. Rua Fernando Abott, 174 - CEP: 96810-072 Santa Cruz do Sul/RS - Telefone: (51) 3713-7410. E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234. Comercialização: Priscila Midon - Telefone: (51) 3713-7410 - E-mail: priscilamidon@unisc.br.

Trabalho premiado No Simpósio de Especialidades promovido pela Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio Grande do Sul nos dias 18 e 19 de agosto, em Gramado, alunos do curso de Fisioterapia da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) conquistaram o primeiro lugar na categoria de melhor pôster. O trabalho apresentado pelos mesmos tem como título Estilo de vida e fatores de risco em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca no Vale do Rio Pardo. Com foco na maneira pela qual um indivíduo leva sua vida após uma cirurgia cardíaca, o resumo apresentado buscou classificar o estilo de vida e o risco cardiovascular dos pacientes participantes do Programa de Reabilitação Cardíaca do HSC. A partir destas análises, os resultados mostraram que, apesar de possuírem um estilo de vida categorizado como “Muito bom”, esses pacientes ainda apresentam propensão a eventos cardiovasculares por outros indicadores. Sendo assim, é necessário que seja realizado um acompanhamento após o procedimento cirúrgico para a adoção de um estilo de vida regrado. Os acadêmicos que compõe o grupo de pesquisa são Elisabete San Martin, Darion Ferreira, Paloma Schneider, Douglas Weiss Marins, Cassia da Luz Goulart, Guilherme Dionir Back, Kamilia Mohammad Kamal Mansour, Valber da Silva Lopes e Leonardo Nunes. Além dos alunos, participam as fisioterapeutas Pamela Maciel e Lisiane Lisboa e a professora coordenadora do projeto de pesquisa, Andréa Gonçalves da Silva. (J.F.) Redação: Luciano Pereira / Júlia Carolina Beling, Thiene Hermes, Jéssica Ferreira Flores, Jéssica Imhoff e João Pedro Kist (estagiários curriculares do curso de Jornalismo da Unisc). Diagramação: Luciano Pereira. Apoio: Priscila Midon e Gabriele Ayres da Silva (estagiária). Comitê editorial Vilmar Thomé (diretor geral), Daniel Vittielo Wink (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Geraldo Richter (diretor técnico), Giana Diesel Sebastiany (diretora de ensino, pesquisa e extensão), Fernanda Ribeiro Gallisa (diretora de enfermagem), Eliane Hagemann Cauduro (gerente de controladoria) e Neijan Ercolani Konzen (gerente de hotelaria e serviços). Projeto gráfico: Case Marketing - Telefones: (51) 3056-2840 e 981640019 - E-mail: suzi@casemkt.com.

pág. 02 EDITORIAL

Circulação: 1 mil exemplares


O Hospital Santa Cruz e a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), por meio do Curso de Odontologia, inauguraram, no dia 14 de julho, o Consultório Odontológico do HSC, localizado junto à Ala Santo Antônio da casa de saúde. O local atende ao paciente internado na Instituição em sua integralidade visando ao diagnóstico, à terapêutica e ao provimento da saúde oral dos pacientes. A estruturação do consultório odontológico é uma parceria entre o Curso de Odontologia da Unisc e o Hospital Santa Cruz. O principal equipamento, a cadeira odontológica, foi doada pela cirurgiã dentista e ex-aluna da Universidade Luana Cardoso de Freitas, que foi homenageada na solenidade. A cerimônia de inauguração contou com a presença do vice-reitor da Unisc, Eltor Breunig; do cirurgião dentista e representante do Conselho Regional de Odontologia – Delegacia de Santa Cruz do Sul, Marcelo Hoppe; da coordenadora de saúde bucal do município, Denise Henriqson; do diretor geral do Hospital,

Luciano Pereira

HSC e Unisc inauguram consultório odontológico

Vilmar Thomé; da coordenadora do Curso de Odontologia da Unisc, Márcia Helena Wagner; e dos preceptores do projeto, professores Edilson Castelo e Vania Rosimeri Frantz Schlesener, entre ou-

tros integrantes da direção da casa de saúde. Também estiveram presentes representantes da Uniodonto, professores, profissionais da saúde, acadêmicos e funcionários do HSC.

Enxoval Solidário beneficia mais de 300 famílias Fazer o bem, sem olhar a quem. Este tem sido o lema do Projeto Enxoval Solidário, que já beneficiou mais de 300 famílias desde seu início, em 2009. O projeto é uma iniciativa da Zirkus Moda Infantil e de seus clientes, que todos os anos reúnem roupas e acessórios de bebês para doações ao Hospital Santa Cruz. Daiane Nascimento, proprietária da loja, salienta que todos os anos o número de doações tem aumentado. “Os bebês crescem muito rápido e, na maioria das vezes, as roupinhas permanecem em perfeito estado de uso. Então por que não doar para quem precisa?”, ressalta. No dia 16 de agosto, o HSC recebeu 455 peças de roupas

por meio do projeto. Segundo a assistente social da Instituição, Adriana Wehner, os repasses aos pacientes são realizados diariamente, de acordo com a chegada de novos bebês. “Temos um público muito grande de famílias vulneráveis”, explica. “Muitas vezes essas doações são as únicas peças de roupas que essas crianças têm”, diz Adriana. Para participar desta ação, basta levar até a Zirkus roupas e peças de enxoval infantil que não estão mais em uso, porém bem conservadas. A loja, então, avalia as peças e, somadas, terão o seu valor revertido em bônus especial para ser usado em compras. (J.F.)

SERVIÇOS pág. 03


Fotos: Luciano Pereira

HSC recebe repasses da Câmara de Vereadores e de deputados O presidente da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul, Paulo Henrique Lersch, esteve no dia 25 de agosto no Hospital Santa Cruz para anunciar o repasse de R$ 50 mil subtraídos do orçamento da Câmara. O encontro contou com a presença do diretor geral da casa de saúde, Vilmar Thomé, do diretor administrativo Egardo Kuentzer, assessores do vereador e funcionários do Hospital. Conforme a direção do HSC, o valor será aplicado na adequação física da porta de entrada de urgência e emergência SUS. O objetivo é proporcionar mais

segurança aos pacientes e equipes de trabalho, além de melhorar o fluxo no atendimento. Na oportunidade, Lersch e o representante do deputado federal Dionilso Marcon (PT/RS) no município, Gilmar Saraiva, anunciaram o repasse de R$ 100 mil à casa de saúde para a aquisição de produtos médicos de uso único. Os recursos foram obtidos por meio de emenda parlamentar indicada pelo deputado junto ao Ministério da Saúde. Também estavam presentes a assessora de projetos e captação de recursos do HSC, Heloísa Feil, e a coordenadora

Enfermeiros e residentes têm capacitação sobre PICC O Hospital Santa Cruz (HSC) promoveu, nos dias 5 e 6 de agosto, um curso de qualificação em inserção e manutenção, cuidados e retirada do Cateter Central de Inserção Periférica (PICC) - habilitação em neonatologia, pediatria e adulto. A atividade foi ministrada pelas enfermeiras Juliane Dressel e Eliane Barreto, proprietárias da empresa Qualy Treinamento e Qualificação em Saúde, e promovida em parceria com o HSC por intermédio da enfermeira Carolina Silva. (T.H.)

pág. 04 CAPTAÇÃO DE RECURSOS

de contabilidade e caixa da Instituição, Melissa Kanitz. Em setembro, no dia 11, a direção do HSC também recebeu a visita do assessor parlamentar Luís Henrique Kittel, representando o deputado federal Giovani Cherini (PR/RS). O motivo do encontro foi o anúncio oficial da liberação de recursos no valor de R$ 150 mil à casa de saúde para a aquisição de um ecógrafo para exames avançados de imagem. Os recursos foram obtidos por meio de emenda parlamentar indicada pelo deputado e o equipamento já se encontra em processo de compra.

HSC promove capacitação sobre cuidados paliativos A equipe do Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (Siap) do HSC participou, no dia 11 de agosto, de uma capacitação sobre Cuidados Paliativos, ministrada pela psicóloga Carolina Schünke de Almeida. A abordagem promove a qualidade de vida de pacientes e familiares que enfrentam doenças ameaçadoras à continuidade da vida, por meio da prevenção e do alívio do sofrimento. Requer identificação precoce, avaliação e tratamento da dor e outros problemas de natureza física, psicossocial e espiritual. Os cuidados paliativos não se baseiam em protocolos, mas em princípios, acreditando numa vida que ainda pode ser vivida apesar das dificuldades decorrentes do adoecimento.


O bloco cirúrgico do Hospital Santa Cruz deu início no mês de junho ao Projeto Aromaterapia, uma prática natural destinada aos pacientes que vão até a Instituição para a realização de procedimentos cirúrgicos. O objetivo é diminuir os níveis de estresse, medo e ansiedade que são comumente apresentados pelos pacientes no pré-operatório. O método, não invasivo, possui comprovações científicas quanto à efetividade na diminuição destes sintomas. A Aromaterapia é uma prática reconhecida pela Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, instituída pelo Ministério da Saúde, e tratase de uma técnica natural que utiliza óleos extraídos de plantas, estimulando o bem-estar dos indivíduos e exercendo efeito positivo sobre a mente, o corpo e o espírito. O projeto foi desenvolvido no HSC pela então acadêmica de Enfermagem Naiele Costa, com o apoio das enfermeiras Daniela Dumke, Pamela Muller, Veniria Cavalli, Luci Lauermann, Eliandra Pontel e Carolini Oliveira da Silva. “É um método terapêutico, a partir da utilização de óleos essenciais, que são formas concentradas, representan-

Fotos: Luciano Pereira

Hospital Santa Cruz passa a aplicar aromaterapia no bloco cirúrgico

tes da energia das plantas”, explica Naiele. “Estes óleos atuam sobre nossa mente, nossa alma e nosso corpo promovendo saúde e bem-estar àquelas pessoas que dela se beneficiam”, acrescenta. Além disso, conforme a enfermeira, possuem ação antibiótica, anti-inflamatória, antisséptica, antiviral, entre outras,

por meio da inalação ou absorção da pele. A prática é utilizada na sala de preparo dos pacientes que aguardam para a realização do procedimento, por meio de um difusor elétrico específico. Também foram disponibilizados no local e na sala de espera dos familiares cartazes informativos explicando sobre o método.

Hospital promove ações de incentivo à amamentação Durante a Semana Mundial do Aleitamento Materno, de 1º a 7 de agosto, o Hospital Santa Cruz desenvolveu ações de promoção, proteção e apoio à amamentação. Nas unidades de internação da Maternidade e da Pediatria foram realizadas rodas de conversa, nas quais as mães puderam tirar dúvidas sobre o tema. Nas unidades de terapia intensiva (UTI) e de cuidados intermediários (UCI), os grupos Aconchego e Bebê a Bordo se uniram para falar sobre o assunto. As mães receberam um certificado elaborado com o objetivo de valorizar e incentivar a prática da amamentação. Participaram das atividades enfermeiras, fonoaudióloga, residentes do programa de residência multiprofissional em psicologia, nutrição, odontologia e fisioterapia e acadêmicas dos cursos de Enfermagem e de Psicologia. No dia 1o as unidades da maternidade, pediatria, centro obstétrico, UTI e UCI amanheceram douradas em comemoração ao Agosto Dourado, mês de incentivo à amamentação.

PESQUISA pág. 05


Polvos de crochê são usados como terapia na UCI As crianças recém-nascidas internadas na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Hospital Santa Cruz contam desde maio com a ajuda de novos amigos no seu processo de recuperação. Por meio do projeto Meu Amiguinho dos Sete Mares, os bebês têm a companhia de pequenos polvos de crochê que são utilizados como recurso terapêutico, transmitindo tranquilidade e proteção ao recém-nascido. Conforme a coordenadora da área materno-infantil do Hospital, enfermeira Lis Spat, a intenção é que, quando abraçado pela criança, os tentáculos do polvo remetam ao cordão umbilical e causem sensação de segurança parecida com a do útero materno. Se consolidada, a iniciativa poderá se estender também à Unidade de Terapia Intensiva Neopediátrica. Originalmente a ideia surgiu na Dinamarca, no ano de 2013. A primeira instituição a fazer uso desse recurso foi o Hospital Universitário de Aarhus, o qual constatou uma melhora significativa nos sistemas respiratório e cardíaco dos bebês que receberam o brinquedo. No Brasil, vários hospitais têm inserido a ideia

pág. 06 MANCHETE

Luciano Pereira

Luciano Pereira

às rotinas de suas UTIs Neonatais. “Além da estabilização da frequência cardíaca e respiratória dos recém-nascidos, esta ação produz outros benefícios, como redução da agitação motora, diminuindo assim a retirada acidental dos dispositivos terapêuticos”, explica Lis. “Também acelera o ganho de peso do bebê e incentiva pais e mães a participarem do processo de hospitalização do seu filho”, complementa. A enfermeira salienta que o brinquedo atende a uma série de cuidados e orientações específicas referentes ao tamanho, material utilizado e manutenção, além de mecanismos para controle de infecção. “Cada polvo será de uso único”, avisa Lis. “Na alta, o mesmo poderá ser levado para casa, com o intuito de auxiliar o bebê a adaptar-se à mu-

dança de ambiente”. Para que o recém-nascido receba o polvo é preciso que ele atenda a critérios que são estabelecidos pela enfermeira da unidade e sua equipe. Ao ser selecionado, é feita uma abordagem inicial com os pais explicando os objetivos do projeto e que este instrumento não substitui o Método Mãe Canguru, reforçando a importância do contato entre pais e filho. No momento da alta, os pais também serão orientados quanto ao manejo do polvo em casa. O projeto do HSC conta com a participação das equipes da UCI, da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica, da Residência Multiprofissional em Saúde e da Residência Médica em Pediatria. Todo o trabalho é desenvolvido a partir de doações da comunidade.


Luciano Pereira

Banho de ofurô para relaxar O banho de ofurô é outro método de relaxamento que vem sendo adotado junto aos bebês internados na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Hospital Santa Cruz. A tummy bath, técnica desenvolvida na Holanda em 1997, transmite aos recém-nascidos e lactentes até os seis meses de idade a mesma sensação do útero materno, tornando o banho um momento prazeroso, de relaxamento e analgesia, amenizando o choro, a agitação, a insônia e as cólicas. A prática é feita somente com bebês em situação estável, na unidade, e é indicada principalmente para aqueles que apresentam irritação ou estão com muito tempo de hospitalização. “Bebês que nascem antes do tempo previsto, os chamados prematuros, têm geralmente algumas condições especiais por passarem por punções, coleta de exames e outros procedimentos que acabam os deixando estressados”, explica a enfermeira da UCI Adriana Luiza Bulegon Pradebon.

De acordo com especialistas, o banho contribui para o ganho de peso, para o desenvolvimento cognitivo e para o desenvolvimento como um todo. “Não existem ainda pesquisas que comprovem todos os benefícios, mas na prática observa-se uma boa resposta ao banho de ofurô, tornando os bebês mais tranquilos e seguros”, afirma Adriana. Para que o banho tenha suas propriedades terapêuticas, a técnica deve ser orientada de forma correta. O bebê deve ser encaixado no fundo, como se estivesse sentado, para dar apoio e transmitir segurança. A temperatura deve estar entre 36ºC e 37ºC e, como a área de superfície da água é bem reduzida, não esfria tão rapidamente, podendo o banho ser mais longo. A água deve estar, no máximo, até os ombros. “É muito importante nunca deixar o bebê flutuar na água”, orienta a enfermeira. Para a realização da sessão, o ambiente da unidade é cuidadosamente preparado, minimizando ruídos e, ao mes-

mo tempo, utilizando a musicoterapia para auxiliar o bebê a relaxar. Conforme Adriana, o cuidado neonatal tem evoluído constantemente na busca de novas técnicas e metodologias e no desenvolvimento das atividades diárias nos pacientes. “O HSC tem incentivado o desenvolvimento destas técnicas com o objetivo de aprimorar o plano terapêutico do cuidado integral, visando ao bem-estar e ao neurodesenvolvimento adequado dos pequenos bebês”, salienta.

MANCHETE pág. 07


UTI Adulto inaugura reformas e passa a realizar hemodiálise contínua

Luciano Pereira

O Hospital Santa Cruz inaugurou, no dia 11 de setembro, a reforma da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto da Instituição. A obra teve início no dia 7 de agosto e levou pouco mais de 30 dias para ser concluída. O objetivo é qualificar ainda mais o atendimento aos pacientes internados, proporcionando um ambiente adequado para a rápida recuperação dos pacientes. Entre as melhorias efetuadas, destaca-se a instalação de divisórias leves com vidros entre os leitos, para maior privacidade dos pacientes. A rede elétrica foi totalmente revisada, com troca de tomadas e luminárias, e foram instaladas pias na beira de todos os leitos. Além disso, foi realizada a pintura das paredes e retirados os ar-condicionados antigos, entre outras alterações. O ato de descerramento da fita contou com a presença da reitora da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e presidente da Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc), Carmem Lucia de Lima Helfer; do diretor geral do HSC, Vilmar Thomé; do diretor administrativo Egardo Kuentzer; da diretora de ensino, pesquisa e extensão da casa de saúde, Giana Sebastiany; do diretor técnico Geraldo Richter; da diretora de enfermagem Fernanda Galisa e do coordenador médico da UTI Adulto, Rafael Botelho Foernges. Também estavam presentes na cerimônia o vice-reitor da Unisc, Eltor Breunig, e as gerentes de controladoria, Eliane Cauduro, e de hotelaria e serviços do Hospital, Neijan Konzen, entre outros funcionários e médicos do HSC, professores da Universidade e demais representantes da comunidade. Hemodiálise Também em setembro o Hospital Santa Cruz utilizou, pela primeira vez, o método de hemodiálise contínua em um paciente da UTI Adulto. Segundo o médico intensivista Rafael Botelho Foernges, coordenador médico da unidade, a hemodiálise contínua era utilizada somente

em hospitais dos grandes centros do país. No Rio Grande do Sul, além de Porto Alegre, raros centros possuem esse modo de terapia renal, sendo agora o Hospital Santa Cruz pioneiro na região. O equipamento possibilita oferecer, a pacientes instáveis hemodinamicamente e com falência de múltiplos órgãos, tratamento da insuficiência renal aguda permitindo, assim, que o paciente tolere a terapia de substituição renal e possa responder clinicamente a todo arsenal terapêutico instituído no ambiente de terapia intensiva. Até então era utilizada a hemodiálise convencional, contra-indicada em pacientes com hipotensão severa e em uso de altas doses de medicamentos que elevam a pressão arterial nas situações críticas. “A hemodiálise contínua é um recurso a mais no tratamento de pacientes muito graves com insuficiência renal aguda, choque séptico ou instabilidade hemodinâmica grave, que necessitam de altas doses de medicamentos vasopressores”, explica Foernges. “É o caso de pacientes cardiovasculares ou com infecções generalizadas”, cita. Conforme os nefrologistas Cynthia Caetano e Claus Dummer, responsáveis técnicos pelo Serviço de Nefrologia do HSC, a terapia que substitui a função renal no paciente crítico é de extrema importância no sucesso do tratamento. “Estudos mos-

pág. 08 INFRAESTRUTURA

tram que os tratamentos com hemodiálise contínua contribuem para uma maior estabilidade do paciente, permitindo ajustes individualizados de acordo com o perfil de cada um”, esclarece Cynthia. Outro ponto importante a ser ressaltado, destacam os nefrologistas, é que a recuperação da função dos rins pode ser alcançada de forma mais rápida, evitando ou minimizando futuras complicações nestes pacientes. “Com a incorporação da hemodiálise contínua, mesmo frente às incertezas e adversidades da economia brasileira, o Hospital Santa Cruz dá um salto em qualidade na assistência nefrológica ao paciente gravemente enfermo, reforçando o seu comprometimento com o zelo pela saúde e bem estar da nossa comunidade”, avalia Dummer. As reformas na área física da UTI Adulto e a implementação da nova terapia fazem parte do Plano de Gestão de Especialização em Medicina Intensiva, implementado na casa de saúde em 2015. O Plano incluiu também a contratação de novos intensivistas visando atender à demanda com mais eficiência utilizando a mesma infraestrutura. O objetivo, conforme o coordenador médico da unidade, é atingir o nível de excelência para a UTI Adulto. “Estamos na expectativa para atingir o nível 3 de excelência, que é o nível máximo que pode ser alcançado por uma UTI”, salienta Foernges.


Mesmo não podendo estar junto aos seus filhos, as mamães de bebês internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Hospital Santa Cruz puderam lembrar, em maio, da passagem do dia das mães. Seis residentes e uma voluntária uniram os grupos Aconchego e Bebê a Bordo para realizar uma atividade para celebrar a passagem da data. No primeiro momento, a técnica em estética e cosmética, Bárbara Alves, demonstrou alguns produtos de cuidado com a pele em uma mãe. A profissional explicou a importância de dedicar 15 minutos do dia-a-dia para limpar e hidratar o maior órgão do corpo humano, a pele. Os residentes da Instituição Carlos Stavizki, Cassandra Alves, Carolina Stülp e Thais Zanela, das áreas de Assistência Social, Educação Física e Fisioterapia, guiaram a segunda parte do encontro. Os profissionais estimularam as mamães a fazerem exercícios de relaxamento junto com seus bebês em casa, quando os pequenos receberem alta do Hospital. A última atividade do grupo foi de reflexão e contou com a ajuda das residentes de Psicologia Paola Ribeiro Amaro da Silveira e Graziela Rodrigues. “Foi um momento de acolhimento dessas mães, de humanizar esse ambiente e também de oferecer suporte psicológico para e-

João Pedro Kist

HSC une grupos de apoio em homenagem às mães

las”, ressaltou Graziela. A atividade contou também com o apoio da enfermeira

da UCI Adriana Luiza Bulegon Pradebon. (J.K.)

Bebê a Bordo e Aconchego São espaços de apoio para atender às diferentes demandas de pais e familiares das crianças internadas na UCI e na UTI Neopediátrica do HSC. São trabalhados os sentimentos envolvidos frente à hospitalização, auxiliando no cuidado à criança de forma acolhedora e humanizada, estreitando os vínculos da equipe profissional com as famílias. As atividades contemplam diálogos sobre as rotinas das unidades, os aparelhos e os métodos utilizados no atendimento médico e de enfermagem e de conscientização sobre a importância do aleitamento materno, da presença dos pais junto às crianças e dos cuidados para com elas, garantindo os direitos da criança e viabilizando a qualidade de um atendimento humanizado. Os grupos buscam também oferecer suporte psicológico às famílias, no intuito de diminuir as ansiedades provocadas por uma situação inesperada.

EXTENSÃO pág. 09


Luciano Pereira

Nutrição e cicatrização ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

No dia 26 de junho o Hospital Santa Cruz sediou a palestra Nutrição na cicatrização, ministrada pela especialista em nutrição clínica Priscila Schien Melzer. A atividade foi promovida pela Comissão Interna de Feridas para enfermeiros, técnicos de enfermagem, estudantes e residentes da nutrição. A palestra abordou a relação da desnutrição e úlcera de pressão com o processo de cicatrização, assim como o papel de toda a equipe multiprofissional com o manejo da nutrição, apresentando estudos que identificam a melhoria deste processo. Priscila é da PHD Produtos Hospitalares - Divisão Nutricional. Hotelaria I ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

A gerente de hotelaria e serviços do Hospital Santa Cruz, Neijan Ercolani Konzen, e a coordenadora de higienização e lavanderia, Jossani Rehbein de Castro, participaram no dia 8 de junho da 2ª Jornada de Hotelaria Hospitalar, em Porto Alegre. O evento ocorreu no Sheraton Hotel e foi promovido pelo Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre. A programação da jornada incluiu palestras sobre a interface da central de leitos com o serviço de governança, a desospitalização de paciente com longa permanência, tecnologias inovadoras e exclusivas, gerenciamento de enxoval, desmistificação do serviço de concierge, humanização como resgate do propósito da marca e inteligência das emoções. Também foram apresentados cases sobre formação de profissionais de hotelaria.

Hotelaria II ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Visando aprimorar ainda mais o atendimento e o conforto aos usuários do Hospital Santa Cruz, a gerente de hotelaria e serviços Neijan Ercolani Konzen e o coordenador de recepção e internação, Riticlir Valter Lopes Quilião, participaram no dia 19 de junho do curso de Boas práticas em atendimento e vendas para o setor de hotelaria, promovido pelo Sindicato Intermunicipal da Hotelaria do Rio Grande do Sul (Sindihotel). O evento foi realizado na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de Santa Cruz do Sul e teve como temas abordados comunicação em vendas, atendimento de excelência e fidelização de clientes. Luciano Pereira

Centro de Especialidades Médicas ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

No dia 17 de agosto o Centro de Especialidades Médicas do Hospital Santa Cruz recebeu a visita da Comissão de Saúde, Ação Social e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores, formada pelos vereadores Kelly Moraes (PTB), Bruna Molz (PTB) e Alceu Crestani (PSDB). O intuito da visita foi conhecer o espaço físico e as formas de funcionamento e atendimento, oferecendo apoio na divulgação para maior alcance de usuários. Em nota, os integrantes da comissão salientaram que ficaram impressionados com a estrutura do Centro, como também as especialidades que são oferecidas aos pacientes. Informações sobre o serviço podem ser obtidas pelos telefones (51) 3713-7464 e 98057-2114 ou no site www. centrodeespecialidadeshsc.com.br. (J.F.) Palestra sobre luto ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

O Serviço de Educação Permanente (SEP) e o Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) do Hospital Santa Cruz promoveram, no dia 11 de maio, com apoio da Secretaria de Ensino, Pesquisa e Extensão da casa de saúde, uma palestra intitulada Luto no cotidiano dos profissionais de saúde. O evento reuniu profissionais da Instituição e teve como palestrante Clara Costa Oliveira, licenciada em Filosofia e mestre em Epistemologia e Filosofia do Conhecimento pela Faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa de Braga, em Portugal. (J.B.)

pág. 10 COMUNIDADE EM FOCO


Divulgação

Segurança do Paciente - Meta 2 O Núcleo Interno de Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente (Nigersp) do Hospital Santa Cruz, em conformidade com a Portaria 529/2013 e a RDC 36/2013, institui as Ações para Segurança do Paciente, embasado para sua atuação nas Seis Metas de Segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Meta 02 – MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE PROFISSIONAIS DE SAÚDE tem como objetivo a efetividade da comunicação entre profissionais da assistência por meio de uma comunicação efetiva, completa, sem ambiguidade, capaz de ser compreendida pelo receptor a fim de evitar danos aos clientes. Nesta perspectiva, procura-se realizar, primeiramente, a notificação ao Nigersp e ao serviço sobre as inadequacões apresentadas afim de otimizar as providências capazes de melhorias do serviço. São realizadas reuniões mensais entre os membros do Nigersp, retorno às coordenações, gestores e equipes por meio de reuniões setoriais e/ou in loco, bem como capacitações educativas das equipes profissionais atuantes e campanhas relacionadas ao tema capazes de envolver as equipes e melhorar os resultados com vistas na qualidade da assistência prestada.

Psicologia Hospitalar A psicóloga Aline Badch Rosa e as estagiárias de Psicologia Ana Julia Vognach e Rayssa Feldmann participaram, em Gramado, do 11º Congresso Brasileiro de Psicologia Hospitalar, com o tema Psicologia na saúde: novas demandas, novos caminhos. O evento ocorreu entre os dias 30 de agosto e 2 de setembro e foi promovido pela Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar (SBPH). Elas apresentaram os trabalhos Acolher a quem cuida: grupo de acolhimento aos acompanhantes em um hospital de ensino e Possibilidades de atuação do psicólogo hospitalar no cuidado à família do paciente em morte encefálica.

Técnica desenvolvida no HSC reduz cicatriz na colecistectomia Uma nova técnica desenvolvida pelo cirurgião geral e integrante do corpo clínico do Hospital Santa Cruz, Rafael Antoniazzi Abaid, foi o tema de um artigo publicado em uma das revistas mais importantes dos Estados Unidos na área de cirurgia, a Journal of Laparoendoscopic & Advanced Surgical Techniques (JLAST). A técnica, criada por Abaid, tem como objetivo reduzir cicatrizes na colecistectomia videolaparoscópica, que é a intervenção cirúrgica por vídeo utilizada para o tratamento da colelitíase (pedra na vesícula). O tema do artigo também foi o escolhido pelo cirurgião para a sua tese de doutorado na Universidade de São Paulo (USP). Segundo ele, a nova técnica reduz pela metade as cicatrizes da colecistectomia, passando de quatro para apenas duas pequenas incisões. “O estudo concluiu que a técnica com duas incisões é segura e com resultado estético satisfatório”, destaca Abaid.

Cirurgiã representa o HSC em eventos A professora do curso de Medicina da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e integrante do corpo clínico do Hospital Santa Cruz, Dóris Medianeira Lazaroto Swarowsky, representou as duas instituições em uma série de eventos realizados em diferentes regiões do País. Dóris também é preceptora do Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral do HSC. Em março a cirurgiã participou do Encontro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, em Rio Grande. O evento foi promovido pela Sociedade de Cirurgia Geral do Rio Grande do Sul (Socigers). Ela ministrou uma palestra sobre Urgências em cirurgia colorretal. Em abril, ela esteve presente no 1º Simpósio Brasileiro de Perícias Médicas Trabalhistas, Previdenciárias e Civis realizado na sede da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris), em Porto Alegre, na condição de participante. Ainda em abril, Dóris atuou como palestrante no 3º Simpósio Gaúcho de Emergência e Trauma - Pré-Colt RS – Sbait. O simpósio teve como sede o Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), em Porto Alegre, e o tema abordado por ela foi Gestão em emergência. Já entre os dias 28 de abril e 1° de maio a cirurgiã e professora participou de diversas atividades do 32º Congresso Brasileiro de Cirurgia, em São Paulo. Como congressista ela foi debatedora na mesa redonda Hemorragia digestiva refratária e palestrante na mesa redonda Apendicite aguda, com o tema Resultados dos estudos prospectivos comparando aberta e laparoscópica. Também apresentou os trabalhos científicos Complicações pós-cirúrgicas em pacientes submetidos à cirurgia de hérnia inguinal e Teratoma de ovário com apresentação clínica de apendicite aguda em hospital escola do Rio Grande do Sul: um relato de caso, além de apresentação de diversos pôsteres. Por fim, Dóris esteve em junho no 11º Simpósio Sulamericano do Aparelho Digestivo, em Bento Gonçalves. Ela ministrou uma palestra sobre Paciente com ferimento por arma branca na transição tóraco-abdominal.

CORPO CLÍNICO pág. 11


A Brigada de Emergência do Hospital Santa Cruz realizou, nos últimos meses, três ações de simulação e treinamento visando à prevenção de acidentes e ao atendimento em casos de emergência. No dia 29 de julho, um grupo de brigadistas participou de um treinamento prático de combate a incêndio realizado na pista de treinamentos de uma indústria fumageira de Santa Cruz do Sul. A atividade foi organizada e ministrada pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmt) da Instituição. Em agosto, no dia 16, ocorreu um treinamento prático de primeiros socorros no estacionamento interno do hospital, com a simulação de um atropelamento. “Foi realizado o passo a passo que é necessário em um resgate”, explicou o técnico de segurança do trabalho do Sesmt, Rodrigo Santos. “Houve alguns pontos que podem ser melhorados, porém o retorno foi significativo tanto por parte da Brigada de Emergência como também do Hospital como um todo”, avaliou.

Silvana Dick

Brigada de Emergência do HSC promove uma série de treinamentos

No dia 12 de setembro foi simulado um incêndio na Pediatria do Hospital. O treinamento prático de primeiros socorros exigiu da equipe de brigadistas o atendimento a duas vítimas, com neces-

sidade de evacuação de leitos. Toda a ação foi acompanhada e avaliada por profissionais do Corpo de Bombeiros de Santa Cruz do Sul, que ao final expôs suas considerações.

Em setembro o Hospital Santa Cruz realizou a 38ª edição da Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sipat). A abertura ocorreu na manhã do dia 11, no auditório do curso de Medicina, com uma apresentação cultural. No decorrer do primeiro dia ainda houve palestras sobre sustentabilidade, campanhas de segurança e roda de conversa. A Sipat é oferecida aos funcionários do HSC e abrange todos os turnos de trabalho. A programação também contou com palestras sobre educação no trânsito, estresse, entre outras. Além disso, teve atividades especiais como o Lian gong – método chinês com a prática de exercício corporal oriental e blitz de trânsito na portaria dos fundos do HSC. O encerramento das atividades ocor-

pág. 12

Jéssica Imhoff

Hospital Santa Cruz realiza a 38ª Sipat

reu no dia 15, das 8h30min às 16h30min, com uma série de atividades, como jo-

gos, exposição de fotos, campanhas de segurança no trabalho e mateada. (J.I.)

Informativo Nº 27  
Advertisement