Page 1

GRUPO

LEILOMEIRELES, S.A.

1,5 € (IVA 6%) // Diretor: José Ferreira // Ano I // Edição Nº 14 // 28 de junho de 2018 • Semanário • www.yesparedes.pt

Paredes

ARMAZÉM: TRAVESSA LOTEAMENTO DA IGREJA, 4620-214 LODARES LSD LOJA: C.C. PENINSULAR IBÉRIA, AV. MIGUEL DANTAS, 4930-678 VALENÇA CONTACTOS:

913 314 178 - 913 153 735 - 912 355 046

globalgeracao@gmail.com •

facebook.com/Leiloeira-Global-Geração

Paredes Paredesao aorubro rubro

Freguesia em Destaque Sobreira

Começou Começouaafesta festado doandebol andebol Pág. 4

Especial Festa em Honra do São Pedro Entrevista a João Gonçalves Presidente da Junta da Freguesia de Sobreira Pág.(s) 10 a 13

Festas em Honra de S. Miguel

Homenagem a Elias Barros no

15º aniversário da elevação de Rebordosa a cidade

Pág.(s) 8 e 9

“Notas em Nós” enche Casa da Música e assinala Bodas de Prata Pág. 16

Pág.(s) 6 e 7


2|

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Opinião A Segunda vida do Pavilhão Gimnodesportivo de Paredes

N José Carlos Barbosa PS Paredes

a passada semana, o Vereador Paulo Silva colocou no seu Facebook pessoal duas fotos do piso do pavilhão Gimnodesportivo de Paredes que desencadearam uma onda de reações positivas. O Gimnodesportivo de Paredes sempre foi um motivo de orgulho para os Paredenses. Lembramo-nos com saudade das aulas de educação física; dos grandes torneios de futsal no pavilhão; de irmos ver o hóquei e o basquete. Mas infelizmente o nosso pa-

vilhão foi deixado ao abandono nos últimos anos. Os eventos deixaram de acontecer e, portanto, passou a ser algo que existia no passado, algo distante e sem qualquer papel na nossa vida. Felizmente o atual executivo decidiu que isto tinha de mudar e, após anos de abandono, o pavilhão tem agora uma nova vida! Mesmo tendo em conta as atuais restrições financeiras, este executivo tem feito um grande esforço para dar uma nova vida ao pavilhão e conseguiu, com tremendo sucesso, tornar o pa-

vilhão na verdadeira casa de espetáculos que todos ansiávamos. Eventos como o Paredes a Rir, a feira da Saúde, o concerto da banda da GNR e esta semana o jogo inaugural do Paredes Handball CUP 2018 deram uma nova dinâmica ao pavilhão, tenho uma forte esperança que assim continue e já na nova época desportiva as várias equipas do concelho disputem lá os seus jogos. O Paredes Handball CUP 2018 irá decorrer em Paredes entre os dias 27 de junho e 1 de julho e trata-se da maior prova de andebol alguma vez realizada no nosso concelho. A prova é promovida pelo Município de Paredes em parceria com o CAAE - Clube de Andebol do Agrupamento de Escolas de Baltar, que tem realizado um trabalho brilhante na modalidade, e conta com o apoio da Federação de Andebol de Portugal e da Associação de Andebol do Porto. A organização espera juntar em Paredes praticantes de andebol dos 9 aos 50 anos e estão previstos nos cinco dias de competições cerca de 3 mil atletas, 200 equipas para disputarem 600 jogos, em 15 pavilhões das

várias freguesias do concelho. De forma a criar uma simbiose entre atletas e Paredenses, o município ira proporcionar várias atividades como a fan zone e um gigante escorrega aquático insuflável. Tal como a organização, estou confiante que esta competição terá imenso sucesso e que, no futuro, se voltará a realizar. Prometemos mudar o paradigma desportivo em Paredes e estamos a cumprir! Antes de terminar, deixo uma última nota sobre o texto que o que actual vice-presidente do CDS-PP de Paredes escreveu a propósito da minha entrevista a este mesmo jornal. Tratando-se do dirigente de um partido que representa pouco mais de 3% dos votos no nosso concelho, não me parece que valha a pena maçar os leitores com muitas considerações. Registo apenas com desagrado, mas não com surpresa, a linguagem insultuosa que me dirigiu. Tratando-se de um sujeito que tem sido presença assídua nos jantares do Partido Socialista de Paredes, certamente que terei oportunidade de o esclarecer pessoalmente.

Não digas: “Não sei”. Faz!

1 Pedro Ribeiro da Silva

. São já no próximo sábado, dia 30 de junho as eleições para a Comissão Política Distrital do PSD – Porto. A Secção de Paredes optou por não apoiar institucionalmente qualquer das candidaturas. Tendo em conta a recente eleição da Comissão Política liderada por Ricardo Sousa, o PSD Paredes vive um momento em que o mais importante é “arrumar a casa”, pelo que esta me parece a decisão mais acertada. No entanto, não deixou de incentivar os seus militantes a participar no referido ato eleitoral e apoiar ou integrar a lista concorrente com a qual melhor se iden-

FICHA TÉCNICA Diretor: Manuel Pinho diretor@yesnoticias.pt Redação: Carlos Mota, Cristina Borges

Departamento Gráfico: InstantEstrela, Lda Paginação : InstantEstrela, Lda

tificasse. Assim, com o objetivo de esclarecer os militantes do concelho, a Secção de Paredes promoveu na sua sede, no dia 27 de junho uma Sessão de Esclarecimento, com a presença dos candidatos à presidência do PSD – Porto, Alberto Machado, Alberto Santos e Rui Nunes. A sessão teve início cerca das 21H30 e terminou já passava da meia-noite. No final, os candidatos estavam visivelmente satisfeitos, a sessão decorrera muito bem e a sala estava repleta. São factos que demonstram a vitalidade do PSD, que começa novamente a sentir-se no concelho de Paredes.

2. Corre nas redes sociais que a Junta de Freguesia de Paredes vai comprar um carro no valor aproximado de 40 mil euros para uso do seu Presidente. A ser verdade, é difícil enquadrar a relevância deste investimento no cumprimento da tarefa a que se propôs na Página Oficial da Freguesia de Paredes, de “apoiar os jovens… os idosos e desfavorecidos… a cultura e o desporto… e gerir de forma eficiente, as receitas e equipamentos…”.

3. “Não digas: Não sei. Faz!”, é o lema de vida seguido por Manuel (Neca) Cruz, baltarense que no passado sábado, apresentou o seu livro de memórias, escrito por si, com a colaboração do Prof. Armando Rodrigues. Trata-se de um livro de fácil leitura, com agradecimentos a amigos de longa data, muitos deles entretanto já desaparecidos e acima de tudo uma “lição de vida” de um jovem de 86 anos, referência de Baltar e do concelho de Paredes.

Em tempos de mundial de futebol, estas atitudes do nosso “socialismo burguês”, mais do que “entradas de carrinho” são “entradas a dois pés” merecedoras de cartão vermelho direto.

Tiragem: 1500 exemplares por edição Periodicidade: Semanário (sai à quinta-feira)

Propriedade: InstantEstrela, Lda Contribuinte Nº 514 139 170; Registo da ERC n.º 127 057

Contactos: Avenida Combatentes da Grande Guerra, 55 C 4620 Lousada redacao@yesparedes.pt assinaturas@yesparedes.pt www.yesparedes.pt

Paredes


Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt | 3

Paredes

Opinião Presidente da Junta... Mas “Poucochinho

O Joaquim Ferraz Membro do CDS-PP na Assembleia de Freguesia de Paredes

ito meses após a minha eleição para a Assembleia de Freguesia de Paredes, chegou o momento de fazer um primeiro balanço aos paredenses que em mim depositaram a sua confiança nas últimas eleições autárquicas, mas também da importância de ter novamente o CDS-PP na assembleia da maior freguesia do concelho de Paredes. Quando em novembro nos foi solicitada pelo atual executivo a apresentação de propostas para possível inclusão no orçamento, dissemos presente, e afirmamos que o CDS-PP sempre tentaria e tentará, de forma construtiva, colaborar na boa execução dos orçamentos da freguesia, porque é um partido que é sinónimo de confiança, empenho e, acima de tudo, está sempre ao lado dos paredenses. Propusemos que o orçamento plurianual incluísse uma rúbrica tendo em vista a construção, nesta legislatura, de um Centro de Dia na cidade de Paredes, lacuna que nos parece ser urgente suprir na sede do concelho. A resposta foi o silêncio. Exigimos que o executivo da Junta informasse sempre a Assembleia de Freguesia de Paredes da situação concreta do Complexo das Laranjeiras e, em todas as sessões da assembleia, pedimos esclarecimentos, mas a triste resposta

foi sempre remetida para o “nim” ou “falta de vontade de agir”, mostrando claramente que o executivo da junta é o eco mudo da Câmara e, por isso, “poucochinho”. Esperávamos encontrar de todas as forças políticas concorrentes à junta de Paredes a defesa e a salvação das Laranjeiras. Para nós tem sido uma desilusão a passividade deste executivo, que parece contentar-se apenas com o pavilhão, o que para nós e para a Freguesia é … “poucochinho”. Este tema não é do CDS-PP, é de todos os paredenses! Ter um presidente da junta sem defender um símbolo e um emblema da cidade, como é o caso do Complexo das Laranjeiras, é a mesma coisa que não ter, é “poucochinho”! Pedimos que fosse dado conhecimento à assembleia das propostas de alteração ao PDM apresentadas pelo anterior executivo da junta de freguesia, mas tal parece não interessar a ninguém, com excepção do CDS-PP. De dezembro para cá, fizemos aprovar três votos de louvor, ao União Sport Clube de Paredes e à APD – Associação Portuguesa de Deficientes de Paredes e aos Bombeiros Voluntários de Paredes, aprovados por unanimidade. Questionamos sempre o Presidente da Junta de Paredes em todas as sessões, sobre o que tem feito para “cobrar” a promessa

eleitoral da redução do preço da água, mas fomos inundados com respostas cansativas que vemos constantemente publicadas nas redes sociais e nos jornais, emitidas pelo gabinete de comunicação de luxo da Câmara de Paredes, pago pelos paredenses, o que também é “poucochinho”, porque as fotografias não resolvem problemas, escondem-nos. O que fez o executivo para impedir a saída do DIAP para Penafiel? Não considera importante o movimento que o tribunal oferece aos comerciantes e serviços locais? Sabemos que a decisão de manter o DIAP no Tribunal de Paredes não terá sido da Junta, mas exigia-se luta por soluções alternativas e credíveis, ou uma tomada de posição firme da Junta a mostrar que era contra. Nem “poucochinho” foi. Entre outras, pedimos a requalificação da zona envolvente do bairro “O Sonho”, apresentamos e foram aprovadas por unanimidade, duas recomendações, uma quanto à segurança na circulação em Paredes, tanto para veículos como para peões que circulam na cidade, para conforto dos moradores e utilizadores, e outra sobre a higiene e limpeza na freguesia de Paredes, uma vez que nos preocupa a falta de limpeza da freguesia, que está a colocar em risco

Desejo receber comodamente, no endereço que assinalo, o semanário YES PAREDES

255 718 559 // assinaturas@yesparedes.pt

a saúde pública, e na qual propusemos a colocação de novos pontos de recolha de lixo, para lixo seletivo e para lixo indiferenciado, bem como a criação de novos pontos de recolha específicos para os espaços comerciais, e que a Junta de Freguesia de Paredes exercesse a sua influência junto da Câmara Municipal, para vazar os ecopontos com maior frequência. Esperamos que se cumpram. Assim se faz oposição construtiva! Para nós, estas é que deviam ser as prioridades da Junta de Freguesia de Paredes e do seu Presidente, e não as caminhadas “galegas” enquanto a freguesia continua a definhar. Nós comprometemo-nos com o programa eleitoral a defender a freguesia, estamos a cumprir e a prestar contas. Mas quem tanto clamava por mudança, não presta contas, não cumpre o programa a que se comprometeu e reduz-se ao silêncio, criando a ideia de que a 1 de outubro de 2017 foi apenas “mudar por mudar”. E de que valem os carros amigos do ambiente, com preço nada “poucochinho”, se a freguesia continua suja?


4|

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Sociedade

Começou a festa do andebol

Manuel Pinho diretor@yesparedes.pt

Paredes ao rubro

Começou ontem, dia 27 de junho, a primeira edição do torneio Paredes Handball Cup’18. Foi com um Welcome Drink, na Casa da Cultura, que foram recebidas algumas das equipas que vão participar nesta grande iniciativa. Um dos momentos altos da cerimónia de abertura foi o desfile até ao Parque José Guilherme, onde a alegria dos milhares de atletas preencheu o espaço. Paredes recebeu o imenso colorido, que vai certamente pintar o concelho até ao fim da prova, dia 1 de julho. Já no parque José Guilherme, foi possível conhecer todos os clubes participantes. Os presentes puderam assistir a momentos musicais e de dança. Foi um grande início, que terminou com uma sessão de fogo de artifício, dando assim uma pequena ideia do que será o Paredes Handball Cup’18.

“Maior evento desportivo até hoje” Alexandre Almeida, Presidente da Câmara de Paredes, salientou também a grandiosidade do evento, que é tão-só ao “maior evento desportivo realizado até hoje: são 3500 atletas, 200 equipas, 5 países”. Números suficientes para aumentar o movimento em Paredes: “Vai dar vida à cidade de Paredes, vai envolver 15 pavilhões diferentes”, sustentou o presidente, mostrando-se já confiante em iniciativas futuras: “Este torneio pode ser o primeiro de muitos para chamar a atenção à cidade de Paredes”. O autarca paredense destacou a importância das infraestruturas que este torneio ajuda a valorizar, aproximando as populações das atividades aí desenvolvidas: “Vai fazer com que novas pessoas acedam a essas freguesia e conheçam esses pavilhões”. O evento ajudará a atrair, assim, na perspetiva de Alexandre Almeida, pessoas posteriormente: “Quem visitar algumas dessas freguesias vai querer voltar a visitá-las de novo. Tudo o que seja trazer novas pessoas às freguesias é uma aposta que temos de fazer”. Por isso, o Presidente da autarquia deixa o convite: “Aproveitem, venham a Paredes. Ainda que não conheçam a modalidade, venham descobri-la! Escolham alguns dos 15  pavilhões onde vai haver jogos e aproveitem as outras iniciativas que não envolvem jogos. Serão  muitas as atividades aqui na cidade, vai haver muita animação, vai ser um fim de semana em cheio”, garantiu.

Juventude ‘invade’ paredes Paulo Silva, vereador do desporto, considera que o evento é “especial para Paredes”, atribuindo-lhe

o mérito de “reavivar o sentimento de Paredes”. O autarca salientou, ainda, que o evento estará em todo o concelho e trará “alegria a todos os locais, que nunca viveram estes momentos”. O facto de o evento mobilizar essencialmente a juventude confere-lhe um “colorido”. Os jovens “estão cá para competirem mas também para se divertirem e acabam por contagiar o concelho”, disse, fazendo referência às bandeirinhas identificativas do evento que o comércio local adotou. O vereador enfatizou a importância do acolhimento dos atletas e dos valores do concelho. Considerou a organização do evento um “dos maiores desafios” que teve até ao momento, porquanto implica “uma logística muito grande”: “alojar três mil e quinhentas pessoas, alimentação, preparação de atividades diversificadas”, enumerou, acrescentando que as atividades “não são só para quem vem, são também para a própria cidade, que pode usufruir delas, nos mesmos moldes que os atletas”. O grande objetivo do evento é que “a cidade se aproxime do desporto e que se volte a encontrar consigo mesma”, referiu. Ainda é cedo para balanços, mas, para já, “está a ser muito gratificante”, garantiu Paulo Silva. Presente na cerimónia, Pereira Leite, Presidente da Associação de Empresas de Paredes, mostrou-se muito satisfeito com a iniciativa, que elogiou, destacando a mobilização de jovens e de milhares de atletas. “É brutal”, afirmou,  assinalando o mérito de o evento pôr “o concelho todo a viver um objetivo comum, que é o desporto” e levar a  população a participar. “O que poderia ser melhor?”, questionou, defendendo que a iniciativa, do ponto de vista empresarial, “faz parte de muitas que vão abrindo à atividade empresarial de Paredes novos horizontes”.

Tiago Rocha, jogador do Sporting e da Seleção Nacional, um dos padrinhos do torneio, considerou que “estes eventos fazem crescer muito a nossa modalidade”. Sobre o apadrinhamento do evento, o atleta diz que todos os padrinhos são importantes para o desenvolvimento do andebol. Tiago Rocha antevê um grande torneio: “Verifico que há muitas equipas envolvidas, muitas crianças… Certamente será um grande torneio”, vaticinou, garantindo que será um evento que ficará na memória dos participantes. Por isso, o atleta deixa um conselho: “Aproveitem ao máximo e divirtam-se. O melhor são as amizades que se criam”.

O presidente da Junta de Duas Igrejas, António Bessa, considerou a “ideia excelente”. Também ele colocou e enfoque nos jovens: “Nunca houve tantos jovens no concelho a praticar o desporto como vai haver durante este fim de semana”. Apesar de a sua freguesia não ter pavilhão, congratula-se com o facto de os “jovens passarem por lá” e realça a ajuda dos voluntários, para quem a iniciativa também será uma mais-va-

lia. “Penso que esta Câmara está de parabéns pelo evento”, afirmou.

Festa a dobrar na Sobreira João Gonçalves, presidente Junta da Sobreira, está desde a primeira hora na preparação do evento: “Preparamos o pavilhão, para receber estes atletas. A freguesia está disponível para receber bem, embora tenhamos um grande evento na mesma altura, a festa de S. Pedro. Temos uma dinâmica muito grande, temos energia, temos iniciativa e vamos estar nos planos e na informação permanente, é esse o nosso propósito”, garantiu.

Torneio internacional Não se espante se, nos próximos dias, ouvir falar alemão ou espanhol nas ruas... Espanha e Alemanha são dois dos países participantes neste torneio. Lisa Carvalho, treinadora de uma equipa alemã, em termos desportivos, lamenta ter começado mal: “A prestação começou por não ser muito favorável, pois começamos a perder contra uma equipa espanhola,

mas as miúdas lutaram muito e isso é o importante”, disse. Emigrante na Alemanha, a treinadora realçou que o importante é “mostrar o meu país e mostrar a técnica que aprendi em Portugal para a levar para a Alemanha”. Excetuando estes primeiros resultados desportivos, tudo é “ uma vida nova”, para estes atletas que visitam o nosso país: “Não têm que mandar nada aos pais, é a treinadora que se encarrega disso. Uma maravilha!”, rematou. As suas pupilas salientaram as mais-valias que representa esta estadia no nosso país, entre as quais está o facto de aprenderem “um outro andebol, que tem ou-

tras técnicas, o que é melhor para nós”. Conhecer novas pessoas, outros atletas de outros países e crescerem no que diz respeito ao espírito de equipa são também objetivos destas jovens alemãs. O Presidente da Associação de Andebol do Porto, Paulo Martins, congratulou-se com o evento, desejando que seja a “festa do andebol e do desporto”.


Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt | 5

Paredes

Sociedade

Câmara de Paredes já pagou 50 por cento do subsídio anual atribuído aos bombeiros

O executivo da Câmara de Paredes aprovou, por unanimidade, a atribuição de um subsídio às cinco corporações de bombeiros do Município, no valor anual de 25.400 euros, a pagar em duas tranches. Esta segunda-feira, 25 de junho, na reunião que o presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, e o vereador da Proteção Civil, Elias Barros, mantiveram com os presi-

dentes e comandantes das corporações dos bombeiros do concelho, “com o propósito de preparar a época de incêndios”, foi entregue a primeira tranche do subsídio aos bombeiros no valor de 12.700 euros. A autarquia de Paredes assume o compromisso de pagar aos bombeiros em junho e em outubro. Alexandre Almeida, presidente da autarquia, garantiu que “objetivo é aumentar va-

lor no próximo ano, logo que a situação financeira da Câmara o permita”. Reconhecendo a importante missão dos bombeiros voluntários, enquanto agentes da proteção civil, no socorro de pessoas e bens, a Câmara de Paredes atribuiu um subsídio anual às cinco associações humanitárias dos bombeiros voluntários, nomeadamente de Baltar, Cete, Lordelo, Paredes e Rebordosa.

Paredes vai reforçar a limpeza dos contentores do lixo e melhorar a recolha de resíduos sólidos urbanos indiferenciados O município de Paredes vai reforçar, em breve, a manutenção e limpeza dos 2020 contentores de recolha dos resíduos sólidos urbanos indiferenciados que se encontram espalhados pelas 18 Freguesias do Concelho. “O intuito é aumentar e melhorar significativamente os pontos de recolha e incutir hábitos de reciclagem”, avança o vice-presidente da Câmara de Paredes e verea-

dor do Pelouro do Ambiente, Francisco Leal. Diariamente são recolhidas 100 toneladas de “lixo indiferenciado” que, posteriormente, é depositado no Ecocentro de Cristelo, antes de seguir para o aterro de Rio Mau, em Penafiel. O Pelouro do Ambiente da autarquia de Paredes procede todos os dias à recolha e compactação do “lixo”, à lavagem e manutenção dos

camiões de recolha de resíduos sólidos urbanos indiferenciados. A autarquia pretende “fomentar a reciclagem e diminuir a quantidade de resíduos enviados para o Ecocentro”, destaca Francisco Leal. Em estudo está também a melhoria da rota da recolha de papel e embalagens em dias da semana e com horários predefinidos. Refira-se que a Câmara de Paredes está empenhada em consciencializar os cidadãos para a necessidade de se reciclar cada vez mais e evitar que o lixo seja colocado fora dos contentores. “Acreditam os e os estudos confirmam que através do sistema de recolha eficaz, os cidadãos estão mais recetivos a colaborar com as questões do ambiente, melhorando a eficiência da reciclagem”, revela Francisco leal.

Paredes

YESPAREDES.PT

ENVIE AS NOTÍCIAS DO SEU CLUBE PARA REDACAO@YESPAREDES.PT FACA PARTE DESTE PROJETO


6|

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Destaque

Homenagem a Elias Barros no 15º aniversário da elevação de Rebordosa a cidade Comemorou-se, na passada terça-feira, o 15.º aniversário da elevação a cidade de Rebordosa. A cerimónia, realizada na Junta de Freguesia de Rebordosa, contou com a presença do rebordense Elias Barros, atual vereador da autarquia e ex-presidente da Junta de freguesia de Rebordosa. Este autarca foi o homenageado, tendo recebido a medalha de honra das mãos da atual presidente da Junta, Salomé Santos.

Definiu-o ainda como um “modelo”, a quem nunca faltaram “empreendedorismo, dinamismo e a vontade de vencer” disse, crendo falar em nome de todos os rebordenses.

Isabel Barbosa: “Competência, rigor e determinação”

Numa enorme sala, mas pequena para receber todos os que estiveram presentes nesta iniciativa, que Salomé Santos explicou as principais razões da homenagem: “Hoje, a cidade de Rebordosa está a fazer justiça a um dos seus mais ilustres cidadãos. Isto é de tal forma evidente que todos nós que acompanhamos esta cidade, principalmente nos últimos 8 anos, lembramos a sua vertente de empresário, a visão que ele sempre teve e o poder de impulsionar a sua empresa para novos horizontes, ajudando direta e indiretamente ao crescimento da economia local e não só”.

Salomé Santos: “Um homem raro” Salomé Santos não esqueceu a vertente política do homenageado, escolhendo as palavras “motivação, dedicação e empenho” para caracterizar a sua ação na liderança da Junta de Freguesia de Rebordosa. A atual líder do executivo da freguesia lembrou o trabalho desenvolvido para “rejuvenescer esta cidade, criando os mais diversos pro-

jetos e atividades”. “Não posso esquecer a sua determinação em trazer o posto do INEM para Rebordosa, a criação de projeto Rebordosa XXI, que acabou com mais de 50 ruas em terra batida, o projeto Rebordosa Social, a compra do autocarro, a aposta nos mais idosos, o apoio à educação e a todas as coletividades e associações de Rebordosa de uma forma nunca vista e as instalações da Junta de Freguesia”, elencou Salomé Santos. O discurso elogioso reconheceu em Elias Barros um homem “raro”, que “sabe interpretar o sentido mais fundo do interesse público e da causa pública”, ainda que para tal tenha de “afrontar interesses instalados”.

Isabel Barbosa, presidente da Assembleia de Freguesia de Rebordosa, elogiou igualmente o trabalho desenvolvido por Elias Barros enquanto presidente da Junta: “Nesta Junta de Freguesia, às vezes, antes de a obra  estar no papel, já havia máquinas na rua e já se estava a trabalhar. Estes 8 anos foram difíceis,foram vividos com muito trabalho, muita energia… Ele conseguiu que as pessoas que estavam a trabalhar com ele ganhassem força”. Isabel Barbosa salientou, para além de tudo isto,  o seu “coração maravilhoso”, que lhe permitiu distinguir-se em várias áreas, uma das quais como empresário, com “competência, rigor e determinação”, características essenciais no processo de internacionalização, recorda a presidente da Assembleia de Freguesia. Defendendo que Elias Barros “não é um político, mas um autarca”, enalteceu o seu trabalho à frente da Junta, mesmo quando os entraves por parte da Câmara Municipal lhe   dificultavam a ação: “No fundo, foi com apoio dos industriais, com o apoio de um senado, que se conseguiu fazer aquelas obras, que era obrigação já nessa altura da Câmara Municipal apoiar a Junta,  mas, se não fosse um presidente de junta com esta capacidade, é óbvio que Rebordosa tinha passado alguns anos pelo deserto”. Concluiu.

Uma mais valia para Paredes O presidente da Assembleia Municipal, Baptista Pereira, começou o seu discurso por agradecer o contributo de Elias Barros: “É preciso coragem e agradeço-a, no momento certo fez com que conseguíssemos a viragem de uma política duvidosa para uma política mais transparente, esta equipa da câmara municipal é uma equipa ganhadora” diz, terminando referindo que o homenageado “tem uma visão política alguns anos à frente do presente”, considerando-o uma “mais valia” para Paredes.


Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt | 7

Paredes

Destaque Manuel Pinho diretor@yesparedes.pt

Alexandre Almeida: “É uma pessoa com um coração enorme e ilumina qualquer sala” Alexandre Almeida, presidente da Câmara Municipal de Paredes, começou por enaltecer Elias Barros enquanto vereador, pelo seu “caráter prático, pela competência, rigor e determinação”. Em tom mais descontraído, exemplificou: “O homem é mesmo muito cismado. Ainda bem que nós só lhe atribuímos dois pelouros e que ele trabalha só a meio termo.  Quando há uma coisa que está pendente, e vocês devem imaginar que a Câmara Municipal (e eu, enquanto presidente) tem sempre umas 500 coisas pendentes, ele está sempre a dizer: “Então já viste?  E, assim, com esta capacidade, de não deixar as coisas ao acaso, as coisas funcionam”.   O presidente da autarquia destacou também a vertente pessoal de Elias Barros: “É uma pessoa com um coração enorme e ilumina qualquer sala, ilumina o jantar… Uma reunião onde nós estejamos é uma reunião que vai ser produtiva, porque realmente está ali alguém iluminado, alguém que traz alegria,

alguém que traz conteúdo para aquilo que nós estamos a debater”, sustentou.

“Defenderei sempre os interesses de Rebordosa e da nossa

Perfil

gente”, Elias Barros Visivelmente emocionado, Elias Barros considerou que aquele foi para ele um dia muito especial e agradeceu a homenagem. Apegado à terra que o viu nascer, o homenageado sente-se orgulhoso da terra que “marcou muitos dos momentos mais importantes da minha vida”. Destacou a lealdade e companheirismo dos amigos que aí tem e as aprendizagens aí realizadas enquanto industrial e empresário. Foram elas, adquiridas no contacto com grandes nomes, que lhe permitiram abrir horizontes e contribuir para que “Rebordosa continue a representar uma importante marca na indústria do mobiliário, não apenas a nível nacional, mas também a nível internacional. Devemos hoje todos sentir-nos orgulhosos da nossa terra e das nossas gentes”, afirmou. Rebordosa está também no seu arquivo da memória enquanto local de grandes alegrias: “Recordo também as brincadeiras e as futeboladas nas ruas com os meus amigos, dos meus primeiros pontapés na bola com o meu mister Caetano a treinar o clube onde joguei durante a

minha passagem por lá. Recordo com especial carinho aquele momento da subida de divisão do Rebordosa pela primeira vez ao nacional, teria eu uns 20 anos de idade. Seriam intermináveis

os momentos maravilhosos que passei em Rebordosa e que continuarei a passar. De referir, com alegria, o nascimento e o crescimento dos nossos Bombeiros Voluntários, bem como o nascimento da Associação para o Desenvolvimento de Rebordosa, dois acontecimentos que marcaram para mim enquanto jovem”, enumerou. Sobre o trabalho autárquico

que desenvolveu na sua terra, Elias Barros referiu “que foram oito anos de muita dedicação, empenho, respeito por tudo e por todos”. Aproveitou para homenagear e agradecer  aos seus colegas de executivo da altura,

“que foram incansáveis e determinantes, deixam-me profundamente orgulhoso, pois sei que sempre defendemos, de uma forma honesta, única e exclusivamente os interesses de Rebordosa e das suas gentes”. Aos rebordenses garantiu que poderão contar sempre com o seu apoio e a sua amizade. Enquanto vereador, também estará ao lado da sua terra: “Estando

eu a ocupar neste momento outros cargos e funções públicas, defenderei sempre os interesses de Rebordosa e da nossa gente”, garantiu.  

Elias Acácio da Silva Barros nasceu em 1978,em 1987 exerceu funções na Cacio SA da qual é agora sócio acionista co-proprietário e diretor geral,um ano mais tarde em 1988 foi eleito vice-presidente do Rebordosa Atlético Clube,foi co-fundador e primeiro presidente dos Dragões de Rebordosa no ano de 1988 e durante 4 anos presidiu o conselho fiscal da União Sport Clube de Paredes foi presidente da Junta de Rebordosa durante 8 anos entre 12 de outubro de 2009 e 1 de outubro de 2017, tornou-se piloto oficial de rally em 2015, tendo participado no campeonato nacional de rally nas épocas de 2015,2016 e 2017 é sócio de várias associações e coletividades de Rebordosa e do concelho de Paredes em 2016 assumiu a direção do Futebol Clube do Porto para a modalidade de ciclismo e a presidência da assembleia de Rebordosa Atlético Clube atualmente para além de empresário é vereador da câmara municipal de Paredes nos clubes da proteção civil e das atividades económicas.


8|

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Freguesias: Rebordosa

Festas em honra de São Miguel em Rebordosa As Festas de Rebordosa realizam - se este fim-de-semana e o Yes Paredes esteve à conversa com Mário Pacheco, um dos responsáveis, da comissão de festas, que nos falou da organização da festa. Yes Paredes (Yes): Fale-nos desta festa de Rebordosa, que tem já uma longa tradição na cidade. Mário Pacheco (MP): Penso que estas são as maiores festas do Vale de Sousa. Na minha opinião, nos últimos anos, estas festas têm atingido um patamar que nos permite pensar que somos de facto as melhores e maiores festas do Vale de Sousa. O cartaz é também um atrativo para o público, da cidade e fora dela, e não pode obviamente passar despercebido. Têm sido cartazes, com alguns nomes internacionais, nomeadamente, Daniela Mercury, que é cabeça de cartaz este ano. Já no ano passado tivemos dj´s que estiveram no Tomorrowland, o que dignifica muito em termos de juventude. A nossa festa tem sido uma atração incrível e tem pautado sempre por grandes enchentes. A parte religiosa é também uma caraterística importante para quem é religioso porque temos uma grande procissão com o nosso padroeiro que é o S. Miguel.

Yes: O Cartaz é sem dúvida a vossa grande aposta. MP: Sim, o cartaz tem sido uma grande aposta das comissões de festas, inclusive já conseguimos que pessoas abdicassem da Nova Era Beach Party, da Noite Branca em Penafiel, para vir a Rebordosa. Isso é a prova de que temos um cartaz rico e que acaba, de certa forma, por satisfazer várias faixas etárias. Essa é também a nossa grande preocupação.

Yes: Como é que chegaram à escolha deste cartaz? MP: Bom, este ano a Daniela Mercury era uma grande vontade do presidente da comissão, Luís Rocha. Ele queria muito que ela cá viesse e, com muito esforço, acabámos por conseguir que esse sonho se tornasse realidade. Quanto aos restantes artistas, chegámos a um consenso entre todos os elementos da comissão.

Yes: Mas é uma escolha difícil. Em que se baseiam para fazer este tipo de escolhas?

MP: Tentamos ir ao encontro daquilo que as pessoas gostam. Acho que esse é o grande segredo das comissões de festas de Rebordosa. Não contratámos quem nós gostámos, mas sim quem as pessoas gostam. Procurámos escolher cartazes que consigam satisfazer todas as faixas etárias e, obviamente, escolhemos artistas do momento.

Yes: Tem falado muito deste grupo. Que comissão de festas é esta deste ano? MP: É uma comissão que eu admiro bastante, porque tem trabalhado arduamente para ter festas desta qualidade. O Luís Rocha e o André Silva têm sido incansáveis, mas todos os elementos desta comissão de festas têm feito um trabalho fantástico. É preciso trabalhar o ano todo, tem que se fazer eventos, pedir porta a porta e ter uma criatividade incrível.

Yes: Como é que se organizaram para angariar fundos para a festa? MP: Fizemos o tradicional peditório porta a porta, onde todas as pessoas de Rebordosa contribuíram com donativos de uma forma bastante significativa. Também organizámos vários eventos, desde festas de francesinha, concertos, leilões tradicionais, caminhadas, e só assim é possível fazer uma festa com um orçamento significativo.

Yes: A comunidade envolve-se muito nesta festa? Que importância é que tem esta feita para a freguesia? MP: Muito, muito bairrismo, essencialmente isso, mas também muita tradição. As pessoas exigem que a festa tenha muita qualidade, habituaram-se a um patamar que agora é difícil descer. É um fim de semana em que as pessoas fazem férias, vivemos isto de forma intensa e muito carinhosa. Até a tradição da passagem para a próxima comissão de festas é um momento muito bonito. Há tradições bonitas e incríveis, como a sessão solene. Portanto, todos os atos aqui são muito pensados e muito significativos para a população, que respeita, acarinha e gosta de fazer parte.

Yes: Com que tipo de apoios é que puderam contar? MP: Temos apoios dos grandes empresários de Rebordosa, sem eles era impossível fazer as festas, são parte fundamental para o sucesso das mesmas. Somos uma zona industrial de mobiliário bastante forte e esses empresários apoiam-nos e permitem que isto se torne realidade. A Junta de Freguesia também nos ajuda bastante, assim como a Câmara Municipal de Paredes, a A Celer e outras associações.

Yes: Quais são as expectativas

para este ano? MP: Estamos com algum receio que a chuva possa visitar Rebordosa. No entanto, já tivemos um ano com Anselmo Ralph e a festa teve uma enchente. Mas esperámos que não chova porque é desagradável para quem visita e para quem tem as barraquinhas dos comes e bebes. Portanto, a expectativa é que esteja bom tempo e que as pessoas tenham aderiram em massa.

Yes: As outras festas, normal-

mente, acabam no domingo à tarde com a procissão, no vosso caso, vocês têm cartaz até domingo à noite. Na segunda-feira é feriado? MP: Sim, na segunda-feira aqui é feriado, é um feriado rebordosense, a cidade de Rebordosa fecha. Lá está o tal bairrismo. Na segunda à noite, temos umas marchas incríveis, que temos vindo a melhorar. Este ano o cabeça de cartaz é os Farra Fanfarra, que vêm de Lisboa para cá, com um grupo de 60 ele-


Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt | 9

Paredes

Freguesias: Rebordosa

PROGRAMA Sexta 29 de junho

08H30- Alvorada 21H00- Procissão de velas de Sta.Luzia 21H30- Procissão de velas S. Marcos 21H45- Abertura do bazar do movel (Bombeiros V. Rebordosa) 22H00- Concerto Quim Barreiros 23H50- Sessão de fogo de artificio 00H15- Concerto Virgul 01H45- Karetus

Sabado 30 de junho

São Miguel mentos, que vai ser o atrativo para as marchas. É uma novidade, vamos abdicar do samba em detrimento deles e iremos ter o grupo dos bombos, carros alegóricos, o moto clube de Rebordosa, marcha das motas, entre outros. Normalmente, temos milhares de pessoas nas ruas a acompanhar as marchas desde o início da cidade até à zona dos concertos. Cristina Borges redacao@yesparedes.pt

Constituição da comissão de festas Luís Rocha

Ana Silva

André Silva

André Fausto

Mário Pacheco

Lisabete

Félix Ramos

Maria do Céu

Ana Barros

David Campos

Filipe São Pedro

Diogo Batista

Mário Santos

Diogo

Paulo Barrote

Helena

Helena Ferreira

Clara Antadas

Ricardo Silva

Agostinho

GRUPO

Domingo 01 julho

08H00- Alvorada 09H30- Bandas filarmonicas de Vilela e amigos da branca 11H00- Missa solene em honra do padroeiro S.Miguel 18H00- Majestosa procissão em honra 21H30- Sessão de fogo de artificio 00H15- Dj Olga Ryazanova 02H00- Dj Luís Nunes

São João Evangelista, quando chegou à região de Colossos, falou sobre os anjos e anunciou que São Miguel protegeria a cidade. Assim, surgiu uma fonte na porta da cidade, onde os doentes, com o sinal da cruz e a invocação do Arcanjo São Miguel, encontrariam a cura de todos os males do corpo e da alma. Certa vez, no alto do Monte Gargano, em Itália, um pastor, querendo obrigar um novilho a sair de uma caverna onde se refugiara, atirou uma flecha lá dentro, a qual retornou com a mesma velocidade, ferindo o pastor. Este facto chegou aos ouvidos do Bispo de Siponto, que o entendeu como um sinal de Deus. Assim, ordenou um jejum de três dias em toda a diocese, pedindo ao Senhor que revelasse do que se tratava. Após os três dias, apareceu-lhe o Arcanjo São Miguel declarando que o Senhor queria que naquela caverna fosse construída uma igreja, para reviver a fé e a devoção dos fiéis no seu amor e proteção. O santuário no Monte Gargano é o mais antigo da Europa Ocidental dedicado ao arcanjo São Miguel e tem sido um importante local de peregrinação desde a Idade Média.

BIBROPEDRA

António

São Miguel significa “Quem como Deus”. Um dos príncipes do céu e protetor dos filhos de Deus e de sua igreja, o arcanjo está associado à justiça e ao arrependimento. Crê-se também que é grande ajuda no combate às forças maléficas. É o padroeiro nas batalhas, dos paraquedistas e paramédicos.

08H00- Alvorada 08H30- Bombos (Percurso pela freguesia) 09H30- XVII concentração de motas antigas 10H00- Tomada de posse da nova comissão 2019 (junta de freguesia e edificio da Aceler) 15H00- Chegada e exposição de motas antigas 21H45- Concerto Daniela Mercury

23h50- grandiosa sessão de fogo de artificio 00H15- Dj Bruno R 01H15- Dj Diego Miranda

MADEITECH c a r p i n t a r i a

TRANSPORT SOLUTIONS

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Rua de São Luis, 63 | 4580-589 Bitarães Paredes

Rua 25 de Abril, S/N | 4580-091 Mouriz Paredes

T +351 220 998 872 | F +351 220 998 872 www.pemi.com.pt | info@pemi.com.pt

T +351 223 203 029 | M +351 914 249 578 piecesconcept@gmail.com

Rua do Regato, 38 | 4580-299 Bitarães Paredes T +351 255 784 266 | M +351 914 213 321 info.madeitech@gmail.com

T +351 255 784 266 | M +351 913 206 718 transportes.bibropedra@gmail.com


10 |

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Freguesias: Sobreira

S. João (também) se festeja em Sobreira Marchas de S. João atraíram centenas de pessoas

antiga de se realizarem eventos em conjunto: “Encontramos aqui na comissão de festas uma organização jovem, disponível, e vimos aqui a possibilidade de organizar juntos eventos como este. Sobreira não está habituada a esta junção de vontades. Para o futuro, esta união é importante, para fazer da Sobreira a grande Vila que já é, mas que ainda vai ser maior”, afirmou, visivelmente satisfeito com a iniciativa, que superou as suas expectativas, também pela satisfação das pessoas.

Sobreira, este verão, está duplamente em festa no que aos santos populares diz respeito. Às tradicionais festas de S. Pedro, que se realizam no próximo fim de semana, juntou-se o S. João, que foi assinalado pela primeira vez na freguesia, no passado sábado, com as tradicionais marchas populares. O evento constituiu uma novidade e atraiu centenas de pessoas à alameda de S.Pedro, que não perderam a oportunidade para degustar as tradicionais sardinhas e apreciar as coreografias e trajes dos elementos que integraram os grupos a concurso. João Costa, presidente da Comissão de Festas S. Pedro da Sobreira, explicou ao Yes Paredes que o evento “é uma forma

de arranjar mais dinheiro para a realização da festa de S. Pedro”. Para além de estimular o convívio, pretendeu-se também criar “alguma competitividade entre as pessoas”. Uma competição saudável, que juntou três marchas, “o que para a primeira iniciativa não é nada mau”, considerou. A organização mostrou-se satisfeita com a afluência e com a forma como decorreu a iniciativa. A Marcha dos Corações, a de Castromil e a do Grupo do Centro Social de S. Pedro/Comissão de Festas de S.Pedro foram as participantes, que, com muita cor e alegria, desfilaram na alameda.

União de forças é chave do sucesso

O Centro Social da Sobreira foi uma das entidades que se apresentou a concurso. António Silva, presidente da instituição, esclareceu que se trata de uma IPSS, que presta serviços de apoio domiciliário, “que tem como  grande objetivo a construção de um lar”. Este objetivo pode ser conseguido com a união de todos. Para António Silva, esta iniciativa representa a concretização de uma ideia

Manuel Pinho diretor@yesparedes.pt

“Sobreira está na moda” – João Gonçalves O Presidente da Junta, João Gonçalves, considerou que “Sobreira está na moda”. O autarca salientou a importância de atividades como esta para “dar vida à comunidade”. Destacou, também, as festas do S. Pedro e “uma novidade”: as Noites da Alameda, ati-

vidades a realizar todos os fins de semana até setembro. “Vamos ter aqui animação, com ranchos folclóricos, clubes de jazz, com dança…Estamos em festa permanentemente. Parece um desperdício ter este local tão lindo sem vida. E o que estamos a fazer é isso, dar-lhe vida”. Catarina Oliveira desfilou na alameda pela Marcha de Castromil, que se sagrou vencedora, e considerou “ótimo participar nestas marchas”, onde existe “muita união, muita força e muita simpatia”.

Com os seus respeitosos 93 anos, Rosalina Moreira fez ver os mais jovens e mostrou que a festa é para todos. Lamentou, apenas, “não poder bailar” como outrora, porque “a idade não permite”. Apesar disso, mostrou-se feliz por participar e até encontra mais beleza no presente: “Era bonito no meu tempo mas não tanto como agora”. Apegada à Terra, salientou a importância do evento: “Gosto muito de Sobreira, estou muito contente por estar aqui”.

Marchas Vencedoras Melhor Traje - Marcha dos Corações Melhor Música - Grupo Centro Social de S. Pedro e Comissão de Festas de S.Pedro Melhor Marcha e melhor dança - Marcha de Castromil


Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt | 11

Paredes

Freguesias: Sobreira

“Considero a Sobreira uma benesse da Natureza” João Gonçalves

Manuel Pinho

diretor@yesparedes.pt

de todo o ano, mas destaco uma iniciativa que vai acontecer pela primeira vez na vila, as noites da Alameda, uma iniciativa que vai ocupar todos os fins de semana, desde o dia 13 de julho até 8 de dezembro. Vamos dar muita vida à Alameda, com imensas mostras culturais. Além das festas, vamos ter música, dança, artes representativas, cultura na rua, entre outras. Sobreira está na moda e acredito que esta iniciativa, que é realizada com a envolvência das associações da vila, vai certamente ser um sucesso.

YES: Caracterize a freguesia a nível associativo. De que forma a

João Manuel Nogueira Gonçalves, de 70 anos, é atualmente o presidente da Junta de Freguesia da Sobreira, eleito pelo PS, partido do qual é militante. Técnico têxtil de profissão, o autarca exerce o seu segundo mandato à frente do executivo. Nesta curta entrevista, fala-nos da freguesia que o viu nascer, faz-nos um balanço do trabalho autárquico e elenca aquilo que ainda gostaria de ver feito neste mandato.

YES: Diga-nos em poucas palavras o que significa para si esta freguesia? José Gonçalves (JG): A minha casa, a minha família.

YES: Conhece bem esta freguesia. Como a caracteriza? JG: Do ponto de vista da sua geomorfologia, considero-a uma benesse da Natureza. Do ponto de

vista da sua organização por agregados habitacionais, só vendo. É atravessada pelo rio Sousa que nela se espreguiça e repousa, graças ao reduzido pendente do seu percurso e aos quatro açudes que o sustentam.

YES: Para si, quais são as maiores necessidades da freguesia na atualidade? JG: O saneamento básico é uma necessidade de primeira grandeza. A preservação da salubridade ambiental é uma necessidade absoluta que carece do empenho e participação de todos os moradores da Freguesia, mandando vazar as suas fossas por encomenda do serviço à entidade competente. E, assim, até que chegue o tão necessário saneamento básico, esta é uma alternativa que, usada com a regularidade. mitigará os efeitos da sua falta.

YES: Qual é a situação financeira da Junta? JG: É uma situação equilibrada com a sua capacidade de aquisição e endividamento.

YES: Apresente os objetivos para o seu mandato, nas diversas áreas. JG: A nível da educação, apoiar e interagir com as escolas, reconhecendo nelas um dos importantes pilares da comunidade, cuja qualidade de ensino e formação muito me orgulha sublinhar. Estender as competências formativas ao ensino secundário é o passo que está a ser dado, que espero seja bem sucedido a bem dos nossos alunos e do interesse intrínseco das populações que serve. A EB2/3 da Sobreira está localizada num ponto de excelência para servir uma larga faixa do território concelhio.  

Quanto à ação social, fixo-me na atenta vigilância das pessoas e famílias carenciadas, como mediador. A nível de emprego, a Sobreira está predestinada a ser uma vila residencial. Nesse quadro, o emprego local terá naquele desígnio um dos seus pilares. Outro na agro indústria e nos novos paradigmas com ela correlacionados. Outro, ainda, no pequeno e médio comércio, sem esquecer as unidades industriais de acabamento e confeção de têxteis e as múltiplas empresas de serviços. Quanto à saúde, não resvalarei para o domínio da demagogia. Faremos tudo o que nos seja possível para contribuir para a melhoria da assistência e das condições de saúde das nossas populações.    A nível cultural, uma comunidade culturalmente ativa induz fatores de atratividade que se tornam fonte de sustento, de criação e de regeneração da economia local. Com este objetivo, procuramos unir a comunidade, conseguindo grande iniciativas ao longo

junta de freguesia apoia essas associações? JG: A Sobreira tem no associativismo formal e informal um dos seus principais pilares que a Junta de Freguesia reconhece como uma indispensável mais-valia para a comunidade, por isso o apoia e estimula.

YES: Que balanço faz em relação à ação do atual executivo da autarquia para com a sua freguesia? JG: Muito positivo.

YES: Aproveitando as festas em honra do S. Pedro, deixe uma mensagem final. JG: O São Pedro é o padroeiro desta Freguesia, que ele a todos nos proteja. À jovem Comissão da Festa endosso, de forma muita sentida, os sinceros agradecimentos e os parabéns pelo excelente trabalho realizado, que não tenho dúvidas se saldará numa festa que a todos nos orgulhará.


12 |

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Freguesias: Sobreira

Festas em honra do São Pedro em Sobreira a apresentação de ideias e objetivos e traçando metas sucessivamente. À medida que cada meta era alcançada, fazia-nos sonhar que a próxima meta também era possível com muito trabalho e dedicação.

Yes: Quais foram os maiores desafios para esta comissão? E as maiores dificuldades? JC: Os desafios ainda continuam a estar em cima da mesa até a festa acabar: ter um bom cartaz, um bom fogo de artifício e a parte religiosa com toda a dignidade que merece vão ser até ao fim os nossos desafios. As maiores dificuldades tornaram- se desafios, porque se não fosse difícil a angariação das verbas para fazer a festa, talvez hoje não tivéssemos o orgulho que temos em estar prestes a conseguir alcançar os nossos objetivos.

Yes: Com que apoios puderam contar?

A Festa Tal como São João e Santo António, São Pedro é um santo popular muito conhecido e estimado. Este santo festeja-se em Portugal a 29 de junho. Neste dia, celebra-se também o Dia do Papa, dado que São Pedro foi o primeiro Papa da Igreja Católica. A data, celebrada no mês dos santos populares, tem como tradição festejos nas ruas com várias cores e manjericos. Procissões, bailes e marchas populares são também organizadas e não pode faltar a sardinha assada, o pimento, a broa, o caldo verde e o vinho nas mesas dos arraiais. Sobreira é uma das vilas que comemora este santo popular. A igreja matriz da Sobreira foi construída em sua honra, onde São Pedro se apresenta como papa e apóstolo e, desde então, ficou para a Sobreira o seu orago. O Yes Paredes conversou com João Costa, da Comissão de Festas, e antecipa o evento deste fim de semana.

Yes Paredes (Yes): Quais são as expectativas para a festa deste ano? João Costa (JC): As espectativas são a realização de uma festa digna para a nossa vila, conjugar a parte religiosa, que tanta tradição traz a esta festividade, com as noitadas da festa, que apresentam um cartaz para todos os gostos e todas as idades e proporcionar umas excelentes sessões de fogo de artifício, que assim nos identificam.

Yes: Que importância tem esta festa para a freguesia? JC: Para a freguesia, a festa de São Pedro foi sempre acolhida com muita estima e sentimento, pois é a festa do padroeiro, e para a qual todos se unem de todos os lugares, para que esta se realize sempre com o mesmo brio e importância.

Yes: Como vivem as pessoas da freguesia esta festa? JC: Vivem esta festa com paixão e acompanham os vários momentos altos no seu decorrer. Desde a missa de São Pe-

dro, às noitadas, desde as arruadas com a banda de música e fanfarra à majestosa procissão, desde a iluminação ao fogo deartifício, tudo é pensado e acompanhado ao pormenor pelos que realmente vivem e valorizam a festa.

Yes: Como foi formada a comissão de festas deste ano? JC: A comissão de festas foi muito fácil de se formar este ano. No fundo, foi a formulação de convites ao grupo de amigos, da geração dos mais novos que gostam e vivem a festa desde miúdos. Trata-se de uma comissão de amigos que resultou na perfeição, existe entre nós uma confiança, uma entrega e um companheirismo que, em muitos casos, fez toda a diferença.

Yes: É uma comissão muito jovem. O que traz esse fator de positivo e de negativo? JC: Os fatores negativos foram dissipados em pouco tempo. Se, por vezes, por sermos jovens, duvidaram das nossas capacidades, em pouco tempo demos provas de que estávamos cá para trabalhar e para mover todos os esforços sempre

que fosse necessário. Trago os fatores positivos como a chave deste grupo: para além de sermos amigos, temos em nós uma garra e uma vontade de fazer com que a festa da Sobreira marcasse pela diferença. Lançamos ideias e eventos inovadores que, ao princípio, só mesmo nós é que acreditávamos e que fizemos deles um enorme sucesso, que é o caso do “Paredes a Rir”, das caminhadas noturnas, do Trail de S. Pedro, entre outros. Usamos as redes sociais ativamente para partilhar os nossos eventos e motivar as pessoas com a partilha dos artistas confirmados para a nossa festa, que desde cedo agarramos a comunidade na espectativa de que realmente a festa valeria a pena.

Yes: Como carateriza este grupo? JC: Trabalhador, unido e responsável, sem nunca descorar da tradição, mas inovando e procurando as melhores situações para cada caso.

Yes: Como se organizou a comissão de festas para levar a cabo esta festa? JC: Reuniões periódicas com

JC: Maioritariamente com o apoio uns dos outros e da comunidade. A Junta de Freguesia e a Câmara de Paredes foram também apoios importantes nos nossos eventos, ajudando sempre que eram solicitados, principalmente com o apoio na prestação de serviços e cedência de meios que sejam da sua posse. Mas todos que nos foram acompanhando nos nossos eventos e atividades foram os grandes contributos para a nossa festa.

Yes: As pessoas da freguesia ajudaram e apoiaram esta comissão? JC: Sim, as pessoas têm sido importantes na nossa caminhada ao longo deste ano, sempre solidárias, mediante as suas possibilidades, quando eram abordadas. Foram-nos passando vários conselhos e experiências dos realmente apaixonados pela festa de S. Pedro, que noutros anos fizeram muito pela continuidade e relevância desta festa. Não dependemos só de nós e do nosso trabalho porque, se trabalharmos para um evento e as pessoas não aderirem, a organização pode estar impecável mas não deixará de ser um fracasso, e disso, felizmente, não nos podemos queixar.

Yes: Este é um cartaz muito preenchido, com nomes conhecidos. Como chegaram à escolha


Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt | 13

Paredes

Freguesias: Sobreira

PROGRAMA do cartaz final da festa?

Sexta 29 junho

Domingo 1 Julho

JC: A escolha do cartaz foi baseada em ter grupos para todos. Não só para uma faixa etária mas introduzir grupos e artistas que cativassem também o público mais jovem e, assim, ter nestes dias uma grande diversidade de gostos e estilos que mantenham cá as pessoas em vez de procurarem outras festas com estilos musicais diferentes e mais alternativos.

20:00 – Missa solene em honra de S.Pedro. 22:00 – Joãozinho com as suas bailarinas. 23:15 – Sessão de fogo de artificio. 23:30 – Marcus com a sua banda.

09:00 - Entrada da banda musical de Lagares . 11:15 – Concerto da banda musical no adro da igreja nova. 14:30 – Entrada da fanfarra dos bombeiros voluntarios de Paços de Ferreira. 16:00 – Missa solene em honra de S.Pedro, seguida de procissão. 19:30 - Passagem de testemunho à nova comissão de festas. 22:15 – Zé Amaro com a sua Banda. 22:30 – Grandioso espetáculo de fogo. Continuação da atuação do Zé Amaro.

Sabado 30 junho 08:30 - Grupo de bom bombos Os Domingueiros. 22:15 – Átoa. 23:45 – Estrondosa sessão de fogo de artificio. 00:15 – Mundo Segundo com a Banda e Dj.

Yes: Foi uma escolha difícil? Em que que se basearam para essa escolha? JC: Foi sobretudo uma escolha ponderada. Perante o orçamento que tínhamos, a gestão do cartaz foi baseada em conseguir o melhor possível gastando o mínimo possível, para não existir uma grande aposta nas bandas e defraudar os amantes do fogo de artifício.

Segunda 2 julho 21:00 – Grupo de cavaquinhos e cantares de Lagares . 22:00 – Sessão de fogo de artificio. 22:15 – Mario Pedrosa com a sua banda.

Yes: Qual é o orçamento que têm para esta festa? JC: O orçamento neste momento ainda não está fechado. Temos ainda o peditório pela freguesia, tradicionalmente marcado para o sábado da festa, e só aí saberemos mais em pormenor.

Cristina Borges redacao@yesparedes.pt

Constituição da comissão de festas João Costa

Rafael Neves

José Alves

Teresa Neves

Mafalda Alves

Hélder Teles

João Oliveira

Catarina Nogueira

Clara Ferreira

Rui Alves

Diana Gonçalves

Catarina Rocha

Paula Barbosa

Francisco Sousa

Marta Barbosa

Bruno Ribeiro

Rui Filipe

Mónica Moreira

Cristiano Garcês

Rui Moreira

Rui Machado

São Pedro - Sobreira O Dia de São Pedro comemora-se em Portugal a 29 de junho. Tal como São João e Santo António, São Pedro é um santo popular muito estimado. É o último santo popular de acordo com as datas, apesar das cantigas populares. Este dia é também conhecido como o dia São Pedro e São Paulo. Julga-se que 29 de junho é a data do aniversário da morte destes santos. Neste dia, celebra-se também o Dia do Papa, visto São Pedro ter sido o primeiro Papa da Igreja Católica. Para diferenciar São Pedro de outros santos homónimos, costuma-se designá-lo como São Pedro Apóstolo.

Tradições de São Pedro A data é celebrada no mês dos santos populares - junho - e a tradição manda que a população festeje a data decorando as ruas com várias cores e manjericos.


14 |

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Desporto

Baltar vence Penamaior e sagra-se vice-campeão 3

0

Baltar

Penamaior

Local: Complexo Desportivo de Paredes Árbitro: Luís Costa Baltar: Nelo; Pedrinho (Ni, 57’); Marco; Emanuel; Carlos; Paredes; Santos (Fábio, 82’); Paiga (Paulinho, 57’); Serginho (Tasca, 82’); Zé Tó (Sabia, 82’); Alex Treinador: Joel Oliveira Penamaior: João; Vitinha (Freitas, 70’); Pedro; Joel; Paulo; Andrezinho; Costela; Bruno; Kali; Frade; Rafa Treinador: Orlando Ferreira Nelson. Marquinhos 60min Intervalo: 2-0 Golos: Zé Tó (7’); Santos (42’); Paulinho (80’) O Baltar recebeu e venceu a formação do Penamaior por três bolas sem resposta. A equipa orientada por Joel Oliveira terminou assim o apuramento de campeão da 2.ª Divisão Distrital em segundo lugar, naquele que foi o último jogo do técnico ao serviço da equipa. Baltar e Penamaior entraram em campo na disputa do segundo lugar. A vitória de uma das equipas permitia alcançar o segundo lugar da fase e arrecadar o título de vice-campeão. A jogar em casa, a equipa comandada por Joel Oliveira não queria facilitar, e pôs-se em vantagem logo aos sete minutos. Alex faz o cruzamento e Santos apareceu ao segundo poste para fazer o 1 – 0.com um remate cruzado Zé Tó. A equipa baltarense manteve o jogo controlado e podia ter aumentado a vantagem por diversas vezes, mas a bola não encontrava o caminho da baliza. Já quase no fim do primeiro tempo, os da casa voltaram a festejar. Aos 42 minutos, Zé Tó remata cruzado e faz assim o segundo golo do encontro. O Baltar foi assim a vencer para o intervalo e obrigava o Penamaior a correr atrás do prejuízo para ainda ter hipóteses de alcançar o segundo lugar do grupo. Na segunda metade do encontro, os visitantes mantinham a esperança de chegar ao segundo posto, mas não conseguiam concretizar as oportunidades criadas.

Um jogo em que o ritmo foi ficando partido e onde houve tempo para a expulsão de Paredes, aos 73 minutos. Reduzido a dez elementos, o Baltar conseguiu chegar à vantagem. À passagem do minuto 80, Paulinho aparece à entrada da área adversária e, de cabeça, faz o 3 – 0. O resultado não sofreu alteração até ao final e os da casa terminaram a época com mais uma vitória. Com este triunfo, o Baltar termina assim o apuramento de campeão da 2.ª Divisão Distrital da AF Porto em segundo lugar, com 8 pontos. Por sua vez, o Penamaior terminou no posto, com menos um ponto. Reações dos treinadores No final do encontro, o treinador do Baltar considerava: “Ao contrário do último jogo em casa, frente ao Lustosa, onde tínhamos entrado mal, nesta partida, já tivemos uma entrada muito superior. Nós queríamos muito vencer este último jogo, por isso, fizemos uma entrada forte e conseguimos marcar cedo, o que nos deu outra segurança. Ao longo de todo o jogo, o Penamaior quase não incomodou o nosso guarda-redes e, por isso, vencemos com toda a justiça.” O Baltar já tinha terminado a sua série em segundo lugar, volta a alcançar o mesmo pos-

to nesta fase de apuramento de campeão. Contudo, na opinião de Joel Oliveira, houve algumas condicionantes para esse desfecho: “Talvez a equipa que terminou em primeiro lugar estivesse mais bem preparada. No entanto, é importante salientar que nós começamos esta fase com vários jogadores castigados e lesionados. Essa situação condicionou bastante a nossa prestação, dado que o nosso plantel não era tão vasto para podermos fazer frente aos adversários deste minicampeonato.” Terminada a época 2017/2018, o técnico baltarense só podia fazer um balanço positivo: “Foi um campeonato para o qual nos preparámos bem. Nunca assumimos externamente que o objetivo era a subida de divisão, mas foi sempre para alcançar essa meta que trabalhámos. Fizemos uma excelente prestação, os números falam por si, e é de louvar o trabalho desta equipa. Depois de não termos conseguido chegar ao primeiro lugar, penso que o segundo é uma classificação justa para nós, por todo o trabalho que fizemos ao longo da época.” Do outro lado, André Coutinho, admitia: “Acho que o Penamaior na primeira parte entrou melhor e fez 20 minutos fantásticos. Teve ali 5 oportunidades de golo que não conseguiu concretizar e o Baltar conseguiu marcar, praticamente, na pri-

meira vez que foi à baliza. A partir daí, o jogo ficou um bocado mais “morto”, também devido ao calor. Na minha análise, na primeira parte, o Penamaior merecia um resultado mais justo. Na segunda parte, o jogo tornou – se mais lento, os jogadores estavam muito cansados e nós tínhamos a equipa bastante desfalcada. Quem marca mais golos é quem ganha e, por isso, mérito para o Baltar que conseguiu concretizar as oportunidades.” Em caso de vitória, o Penamaior podia chegar ao segundo lugar do grupo, mas o diretor desportivo desvaloriza: “Neste momento, o segundo lugar era o único que estava em disputa, mas infelizmente, não o conseguimos alcançar. Acho que, esta segunda fase era um bocado indiferente, apesar de ainda não sabermos se vamos ou não ter garantida a subida.” Apesar da fase de apuramento de campeão não ter correspondido às expectativas, André Coutinho faz um balanço bastante positivo da época que agora termina. Joel Oliveira abandona comando técnico do Baltar Logo após o final do jogo frente ao Penamaior, o treinador, de 37 anos, anunciou na sua página do Facebook a decisão de abandonar o comando técnico do União Sport Clube de Baltar. Quanto às razões da saída: “O

cansaço é o principal motivo. Foi uma época bastante desgastante para mim, em termos pessoais, obviamente que fico muito feliz por ter dado frutos, mas há muito cansaço acumulado”, admitiu Joel Oliveira. O técnico assume que “era uma situação que já estava prevista. Já tinha falado com a direção que provavelmente não conseguia orientar a equipa nesta fase do apuramento de campeão, mas conseguiram convencer-me. Também era importante fazê-lo pelo respeito aos meus jogadores, que tanto me deram ao longo desta época.” Em relação ao futuro, Joel Oliveira garante que, “para já, ainda não há planos”, mas garante estar aberto a novos projetos. Caso não surjam propostas, admite “fazer umas miniférias alongadas no mundo desportivo.” Recorde-se que Joel Oliveira regressou ao emblema baltarense, na época que agora termina, e conduziu a equipa ao segundo lugar da 2. ª Divisão Distrital da AF Porto, garantindo assim a subida de escalão. O técnico já tinha subido o Baltar, na temporada 2014 / 2015, e após uma paragem de dois anos, regressou ao clube para conseguir novamente a subida. Cristina Borges redacao@yesparedes.pt


Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt | 15

Paredes

Cultura

Manuel Cruz apresentou no “Choupal” em Baltar a sua biografia intitulada “Vida de um homem e as suas raízes” Uma plateia repleta de amigos e familiares assistiu este sábado, 23 de junho, no “Choupal” em Baltar, à apresentação do livro autobiográfico de Manuel Augusto Martins da Cruz. Natural de Baltar, Manuel Cruz de 86 anos é também conhecido por “Neca Cruz” como refere a sua biografia intitulada “Vida de um homem e as suas raízes”, um livro onde percorre as suas origens e o seu percurso pessoal e profissional.

Entre os convidados destaca-se a presença do presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, que enalteceu e felicitou Manuel Cruz “pelo grandioso percurso de vida e pelos contributos que deu à freguesia de Baltar e ao concelho de Paredes”. O autarca salientou ainda “o vigor e a determinação do autor na concretização do sonho de publicar este livro”. Manuel Cruz é um homem

multifacetado que abraçou a agricultura, o negócio das madeiras, a indústria de mobiliário e a pintura de retratos a carvão. Na vida social e política, “colaborou com todas as organizações da freguesia de Baltar, dos bombeiros, ao União Sport Clube de Baltar, à Eletro Baltarense, passando pelas Adega Cooperativa e Cooperativa Agrícola”, segundo a biografia agora publicada. Da carreira política, o autor dá nota que, “depois do

25 de abril de 1974, fez parte do Conselho Municipal e foi membro da Assembleia da Câmara”.

junta milhares de pessoas no seu “Choupal”, um espaço de lazer ao serviço da comunidade e do qual é proprietário.

Merece referência, ainda, a sua ligação à direção da ANIM (Associação Nacional da Indústrias das Madeiras), tendo negociado “o primeiro contrato coletivo de trabalho dos industriais de mobiliário”. O autor está também associado ao sucesso do “Indie Music Fest” que

Anúncios Edição 14 Yes Paredes | 28/06/2018

Edição 14 Yes Paredes | 28/06/2018

Edição 14 Yes Paredes | 28/06/2018

Edição 14 Yes Paredes | 28/06/2018

Tribunal Judicial da Comarca do Porto Este

Tribunal Judicial da Comarca do Porto Este

Tribunal Judicial da Comarca do Porto Este

Tribunal Judicial da Comarca do Porto Este

Telf. 255 788 840 Fax 255091629 Mail: paredes.judicial@tribunais.org.pt

Telf. 255 788 840 Fax 255091629 Mail: paredes.judicial@tribunais.org.pt

Telf. 255 788 840 Fax 255091629 Mail: paredes.judicial@tribunais.org.pt

Telf. 255 788 840 Fax 255091629 Mail: paredes.judicial@tribunais.org.pt

Juízo Local Cível de Paredes - Juíz 2 Palácio da Justiça - Parque José Guilherme 4580-130 Paredes

Juízo Local Cível de Paredes - Juíz 2 Palácio da Justiça - Parque José Guilherme 4580-130 Paredes

Juízo Local Cível de Paredes - Juíz 2 Palácio da Justiça - Parque José Guilherme 4580-130 Paredes

ANÚNCIO

ANÚNCIO

ANÚNCIO

INTERDIÇÃO /INABILITAÇÃO Processo: 1558/18.3T8PRD Referência: 77015419 | Data: 25-06-2018 Requerente: Maria Nazaré Moreira Nunes Requerido: José Alexandre Moreira Nunes

INTERDIÇÃO /INABILITAÇÃO Processo: 1557/18.5T8PRD Referência: 77013415| Data: 25-06-2018 Requerente:Ministério Público Requerido: Eva Vieira

INTERDIÇÃO /INABILITAÇÃO Processo: 1556/18.7T8PRD Referência: 77017127 | Data: 25-06-2018 Requerente: Ministério Público Requerido: Carlos Alberto Couto Soares

Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal,a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido José Alexandre Moreira Nunes, com residência na Travessa da Bouça, N.0 36, Mouriz, 4580-599 Mouriz - Paredes, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.

Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal,a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerida Eva Vieira, filha de Gaspar Pereira e de Maria Vieira, nascida em 18-05-1927, natural de: Alpendurada e Matos [Marco de Canaveses], BI - 09164959, com residência na Rua Elias Moreira Neto, n o 161, 4580-085 Paredes, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.

Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal,a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Carlos Alberto Couto Soares, filho(a) de Abel Augusto de Oliveira Soares e de Maria da Conceição Barbosa dos Santos Couto, nascido em 02-05-1997, natural de: Sobrosa [Paredes], , BI 15438291, conm residência etn domicílio: Rua Nossa Senhora de Fátima, 17, 4580-740 Sobrosa Prd, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.

A Juiza de Direito, Dr(a) Silvia Barbosa A Oficial de Justiça, Maria Fátima Curralo

A Juiz de Direito, Dr(a)Silvia Barbosa A Oficial de Justiça, Maria Fátima Curralo

A Juiza de Direito, Dr(a) Sandra Moreira

Juízo Local Cível de Paredes - Juíz 2 Palácio da Justiça - Parque José Guilherme 4580-130 Paredes

ANÚNCIO INTERDIÇÃO /INABILITAÇÃO Processo: 1198/18.7T8PRD Referência: 76712476 | Data: 22-05-2018

Requerente: Maria Amélia Nunes Barbosa Requerido:Jorge Emanuel Barbosa Moreira Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal,a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Jorge Emanuel Barbosa Moreira, estado civil: Desconhecido NIF - 246836415, com residência em domicílio: Rua das Alminhas, N.0 81, Vandoma, 4585-757 VANDOMA — PAREDES, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica

A Juiza de Direito, Dr(a) Sandra Moreira


16 |

Edição N.º 14 | 28 de junho, 2018 | www.yesparedes.pt

Paredes

Cultura

“Notas em Nós” enche Casa da Música e assinala Bodas de Prata 25º aniversário do Conservatório de Música de Paredes Originalmente com o nome de Academia de Música, o Conservatório de Música de Paredes é uma escola de ensino particular e cooperativo de música pertencente à Associação

sica de Paredes apresentou o concerto “Notas em Nós”, que marcou o final do ano letivo de 2017/18. Este ano com especial relevância, uma vez que se festeja o 25º Aniversário

lugar na sala Suggia da Casa da Música, no dia 25 de junho, foi estruturado em duas partes. Na primeira, foi interpretada a obra “A Lenda das Três Árvores”, que é uma história de Tom

to, vida e morte de Jesus Cristo, aborda, de uma forma simples, os valores que deveriam ser importantes na nossa conduta em busca dos sonhos.   A segunda parte do con-

foi muito positivo, tanto para os alunos como para os pais. “Foi excelente”, considera Agostinho Rodrigues, explicando que foram trabalhadas duas obras, envolvendo todos os alunos

Cultural José Guilherme Pacheco. Abriu as portas ao público no ano letivo de 1992/1993 com a autorização definitiva de lecionação. O Conservatório de Mú-

do Conservatório de Música de Paredes, bem como da Associação Cultural José Guilherme Pacheco. A quarta edição do concerto “Notas em Nós”, que teve

S. Long, musicada pelo compositor Allen Pote,  com um arranjo do compositor André Rodrigues. Esta obra, que utiliza como base a história do nascimen-

certo foi assegurada pela interpretação da obra “Salvamento” do compositor Português Jorge Salgueiro, escrita por solicitação da PwC Portugal, no âmbito dos Prémios Excellens Mare, com o objetivo de sublinhar o mérito de todas as pessoas e entidades que contribuem para a salvaguarda da vida humana no mar, assim como alertar para o fomento de práticas e comportamentos seguros sempre que se interage com o mar.

do conservatório (instrumentos ou no coro) e cerca de 260 alunos em palco. Esta iniciativa dá azo a sonhos mais elevados: “Tudo isto faz com que pensamos no futuro para ir mais longe”.

Agostinho Rodrigues, presidente da Associação Cultural José Guilherme Pacheco, afirmou que o “concerto foi o momento para  relembrar estes 25 anos do conservatório. Para nós, foi um orgulho levar para lá os miúdos. Para a escola, foi emblemático termos ido lá, dado que foi a primeira vez”. O balanço da iniciativa

O projeto Notas em Nós já tem três anos, sendo esta a quarta edição: “Se toda a direção deixar, vamos certamente repetir outros concertos na Casa da Música”. O local incentiva ao trabalho: “Há um empenho redobrado, dado que foi realizado numa casa de referência. Foi um orgulho para os pais verem ali o trabalho”. O jogo de futebol de Portugal, no âmbito do Mundial, realizado na mesma data, não impediu que a sala estivesse cheia, sem lugares vazios. “Mais um motivo de grande satisfação”, conclui.

Edição n.º14 - Jornal Yes Paredes - 28-06-2018  

Edição n.º14 - Jornal Yes Paredes - Festa do Andebol

Edição n.º14 - Jornal Yes Paredes - 28-06-2018  

Edição n.º14 - Jornal Yes Paredes - Festa do Andebol

Advertisement