Issuu on Google+

do NP

Sábado e Domingo 290 170

22 E 23 DE MARÇO DE 2014

ANO XIX - N0 2594 - R$ 1,00

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

www.tribunadovale.com.br

da

PINHALÃO

Prefeitura sequer tinha dinheiro para pagar indenização a comerciante

Antônio de Picolli

O aposentado Reinaldo da Silva disse ontem, 21, que o processo depressivo do seu irmão, o comerciante Luiz Carlos da Silva, encontrado morto na quarta-feira, 19, se agravou depois que ele recebeu uma prop o st a d e re a l o c a ç ã o para deixar seu imóvel de três mil metros quadrados disponível para prefeitura de Pinhalão. Luiz da Silva foi encontrado morto em um córrego que corta o perímetro urbano com vestígios de que tenha cometido suicídio. Para Reinaldo Silva não há dúvida que o comerciante tirou a própria vida depois de perceber que a prefeitura de Pinhalão sequer tinha dinheiro para pagar a indenização pela desapropriação do imóvel avaliado em R$ 980 mil.

f

PÁG. A4

Prefeitura de Pinhalão quer desapropriar imóveis para alagar área e construir lago

Antônio de Picolli

TRANSPORTE

Carreta com peça de 52 metros aguarda na rodovia PR-092 A Polícia Rodoviária Estadual – base de Jacarezinho – destacou quatro viaturas para comboiar uma carreta que está transportando uma peça da Petrobrás com 52 metros de cumprimento e pesando cerca de 90 toneladas, até Andirá, pela PR-092. Somente a carreta tem 96 pneus. A peça – um refinador de nitrogênio – saiu do porto de Paranaguá dia 8 de fevereiro e está sendo levada para a cidade de Três lagoas- MS.

f

PÁG. A4

JACAREZINHO

Reunião discute instalação do curso de Odontologia na UENP O reitor em exercício da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Rinaldo Bernardelli Junior, participou, na noite de quarta-feira, 19, de reunião que discutiu a possível instalação do curso de Odontologia na Instituição. Durante a reunião foi apresentado o projeto do curso de Odontologia, aprovado pelo Conselho Universitário da UENP.

PARANÁ

ENXURRADA - A chuva que atingiu Santo Antônio da Platina no início da tarde de ontem, 21, prejudicou ainda mais os moradores da rua Quatro do Conjunto Habitacional Álvaro de Abreu. A enxurrada carregou as pedras da via (foto) e transformou o local em um lamaçal impossível de se transitar.

f

PÁG. A8

Cursos técnicos da rede estadual têm 244 mil matrículas em três anos f

PÁG. A5


A-2 Editorial

TRIBUNA DO VALE Sábado e domingo, 29 e 30 de março de 2014

São tremendos pessimistas com relação à sociedade, embora neguem veementemente. ” Editorial

Incapacidade de gestão e planejamento. Desvios e suspeições. Excesso de compromisso com os companheiros, falta de compromisso com o país.” Aécio Neves

E DITORIAL

Os proprietários do conhecimento No Brasil, parece que cada dia aumenta o número de pessoas que se julgam acima das demais. Trata-se de um grupo pequeno, de acordo com a lógica de que as coisas relevantes e os entendimentos profundos são para poucos. De fato, existem pessoas que se aprofundam na maioria das questões em que se envolvem. No entanto, uma grande parte se coloca como ser superior sem ter nenhuma noção das posições que defende. Só eles têm a forma correta de entender e interpretar o mundo. Qualquer outra posição ou entendimento diversos são menores, são desqualificados e não merecem atenção. Esse pensamento está HORÁRIO DE FECHAMENTO

22:10

presente em todas as classes sociais. Elas não ouvem rádio e não veem televisão por serem superficiais demais; não leem jornal de grande circulação por só defender as elites dominantes. Entretanto, conhecem e comentam tudo que acontece em todos esses veículos, talvez por mero acaso. Na atual conjuntura, são críticos contumazes das revistas Veja e Época e de mais algumas por serem adversárias “golpistas” do atual governo, como se existisse, na história da humanidade, algum governo que não se sentisse perseguido pela imprensa. Por exemplo, para eles, a re sp ons abi l i d a d e p e l a violência é dos programas sensacionalistas, dos jornais

que s e forem retorcidos derramariam sangue. Não fazem uma crítica sequer aos governos, os responsáveis diretos pela violência generalizada e sem nenhum controle. São t remendos p essi mistas com relação à sociedade, embora neguem veementemente. Seu otimismo se caracteriza por negar os fatos sempre com uma f ras e ap azigu adora como “não é bem assim”, “em todo lugar tem violência e corrupção” e “hoje está melhor do que antes”. Não apontam uma medida de fato que esteja sendo colocada em prática com r e s u l t a d o s . D e n o v o, a culpa é da sociedade por ser imediatista e por que os resultados só vêm em

C HARGE

longo prazo. Só esquecem que essa frase vem sendo utilizada há mais de cinco décadas. Intitulam-se positivistas, mas não se dão conta de que se trata de um ot i m i s m o g r atu it o, s e m nenhuma correlação aos fatos, sempre muito longe d a re a l i d a d e. Va l e m ai s a f i r m a r q u e u m a s s a lt o fora evitado do que apontar os 99% que não são solucionados ou nem sequer levados ao conhecimento das autoridades. O ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli parece ser um exemplo acabado desse tipo de otimismo. Ele afirmou na imprensa que a compra da refinaria Pasadena foi o bom negócio, mesmo o Brasil desembolchargeonline.com.br

sando um bilhão e duzentos milhões de dólares na aquisição de uma empresa que custara 45 milhões um ano antes. Não pode existir nada mais positivo do que uma compra perdendo um bilhão de reais. Todo aquele que ousar contrariá-los, são imediatamente tachados de leitores de Veja, Folha de S.Paulo, do Estadão ou de qualquer outro grande jornal. Esse grupo tem por característica estar atrelado aos governos, em regra em cargos ou funções comissionadas. São assessores, assistentes ou similares. Na prática, não são capazes de mudar uma mesa de lugar no âmbito do trabalho. Ao mesmo tempo, garantem que não tem evolução no

país que não tenha vindo de suas mãos ou resultado de seus pensamentos. Em vez de condenarem os quase 50 mil assassinatos por ano - número maior do que em qualquer guerra no mundo inteiro - outros tantos mortos no trânsito, eles culpam os jornalistas Datena e Marcelo Rezende, ou a Rede Globo, ou a “imprensa golpista”. Quando não são específicos, generalizam a culpa pelas mazelas ao brasileiro. Assim mesmo: na terceira pessoa, ficando sempre de fora. Por serem inconsistentes e desprovidos de justificativas lógicas, os seus pensamentos e entendimentos profundos têm base no vácuo gigantesco entre o que se acham e o que realmente são.

A RTIGO

NESTA EDIÇÃO TEM

Aécio Neves

12 PÁGINAS CADERNO PRINCIPAL - OPINIÃO - POLÍTICA - GERAL - CIDADES - COTIDIANO - ESPORTES - AGRONEGÓCIO

A 01 - 08 A 02 A 03 A 04 A 05 A 06 A 07 A 08

Já deu!

PREVISÃO PARA HOJE

290 170

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

A RTIGO Dirceu Cardoso

O Estado, a polícia e as leis Quando diz que a legislação penal é arcaica e frouxa, pois condizente com a realidade de 1940, quando foi criada - e, convenhamos, tornada ineficaz pelas inúmeras brechas identificadas no decorrer de suas sete décadas de vigor – o cel. Benedito Roberto Meira, comandante-geral da PM paulista, não fala novidade. Todos sabemos disso. Mas, colo ca o dedo na ferida (em sua entrevista à Radio Jovem Pan -SP) ao clamar pela regulamentação do artigo 5º da Constituição, que garante o direito à manifestação pacífica e ordeira, algo diferente do que se tem verificado nas ruas brasileiras durante os últimos meses, quando os vândalos, sabe-se lá a soldo de quem e

com quais objetivos, tomam de assalto os eventos e promovem a baderna. Com a responsabilidade de quem tem o dever de utilizar (ou não) a força policial nos momentos críticos, o comandante reclama que há 25 anos em vigor, o item constitucional ainda está inacabado, deixando margem para os mascarados atacarem sem ser identificados e nem punidos, mesmos quando presos. Reivindica o direito da polícia de manter a ordem e garantir a integridade e até a bandeira dos manifestantes. Lembra que em paises europeus – França, Inglaterra e Espanha – a manifestação é livre, mas tem de ser um ato organizado, com tema a defender, hora para começar e termi-

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Jornal Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Travessa Audi 35, Centro Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

nar, trajeto e identificação dos participantes, algo muito diferente do que se tem verificado por aqui. Outro ponto interessante da entrevista é quanto à mordaça legal em que os Estados vivem, já que toda a legislação penal é federal e depende exclusivamente da iniciativa de Brasília. A quase octogenária estrutura legal ignora as diferenças regionais, cada dia maiores, num território amplo como o brasileiro. Como toda a legislação é federal, as unidades federadas nada podem fazer de leis para resolver o próprio problema, ficando na dependência do entendimento, da disposição, do proselitismo e da lentidão do governo e do parlamento, que levam anos

para resolver uma mudança, a ponto de já estar superada quando entra em vigor. Se a cada Estado fosse delegada pelo menos uma parcela da legislação, os problemas pontuais seriam resolvidos localmente, pois uns diferem dos outros, de região para região. O Brasil precisa resolver urgentemente suas omissões legais. Sem isso, o risco de quebra institucional, com graves consequências, mostra-se cada dia mais concreto. Se vier a acontecer, será um desperdício para o país e um atestado de incompetência aos democratas de plantão... Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão: GrafiNorte FONE: 43 3420-7777

Protagonista de um governo refém dos interesses do regime de aparelhamento que se abateu sobre o Estado nacional, a presidente Dilma Rousseff já não sabe mais o que dizer ao Brasil, além de terceirizar responsabilidades. Atônitos, os brasileiros são informados que, em poucos anos, a 12ª maior empresa do mundo foi transformada na 120ª e começam a perceber que, infelizmente, a PTrobras, longe de ser uma exceção, é o retrato do governo sob o comando do PT. Incapacidade de gestão e planejamento. Desvios e suspeições. Excesso de compromisso com os companheiros, falta de compromisso com o país. De um lado, a gravidade das revelações objetivas que vêm à tona e fazem a realidade superar as versões, que, antes sussurradas no meio político, já pareciam inverossímeis. De outro, a vaidade e a onipotência daqueles que parecem acreditar que somos, os brasileiros, um conjunto de tolos. O que se tornou conhecido por todos recentemente já era, há muito, de domínio do governo. Por que, então, por exemplo, só agora o diretor que passou a ser o bode expiatório do escândalo foi demitido? Por que personagens das páginas policiais estiveram, até ontem, protegidos em posições de extrema confiança? O que mudou? O que transformou um bem feito num malfeito foi apenas a percepção da sociedade? Que governo é este que só age ou ensaia providências quando é confrontado pela opinião pública? De onde vem tanta arrogância, que faz com que os representantes do PT tripudiem sobre a percepção dos brasileiros? Primeiro, inventaram os “recursos não contabilizados”. Na semana passada, o presidente do Banco Central chamou de mera “realocação contábil” a iniciativa da Caixa de lançar os recursos confiscados dos correntistas como lucro. Agora, na ausência de um mordomo, a culpa parece ser do “relatório”. Os brasileiros vêm sendo desrespeitados todos os dias por ações concretas, sempre envoltas em coincidências demais e transparência de menos, mas também pela forma com que o governo responde a elas. Estamos cansados de ver o interesse público e coletivo, razão de ser da própria República e da democracia, confundido com os interesses privados e os projetos individuais de poder de pessoas e de partidos. Uma coisa são os desafios da nação. Outra, são os problemas criados pelo governo. O governo que o eleitor escolheu para ser solução se transformou no principal problema do país. A verdade é que o governo colocou o Brasil no caminho errado --é simples assim. E o Brasil precisa voltar para o caminho certo. Precisamos de um governo que volte a ser solução. Entre a indignação, a revolta e o cansaço diante de repetidos absurdos, o sentimento geral dos brasileiros é um só: já deu! Aécio Neves é senador da República Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


A-4 Região

TRIBUNA DO VALE Sábado e domingo, 22 e 23 de março de 2014

Prefeitura sequer tinha dinheiro para pagar indenização a comerciante

PINHALÃOHomem que teria se matado com medo de ser despejado seria realocado em terreno de 200 metros quadrados Marco Martins e Luiz Bannwart

O aposentado Reinaldo da Silva disse ontem, 21, que o processo depressivo d o s e u i r mã o, o c ome rciante Luiz Carlos da Silva, encontrado morto na quart a - f e i r a , 1 9 , s e a g r av ou depois que ele recebeu uma proposta de realocação para deixar seu imóvel de três mil metros quadrados disponível para prefeitura de Pinhalão. Luiz da Silva foi encontrado morto em um córrego que corta o perímetro urbano com vestígios de que tenha cometido suicídio. Para Reinaldo Silva não há dúvida que o comerciante tirou a própria vida dep ois de p erceb er que a prefeitura de Pinhalão sequer tinha dinheiro para pagar a indenização p e l a d e s ap r o p r i a ç ã o d o imóvel avaliado em R$ 980 mil. De acordo com a família de Luiz da Silva, a prefeitura da cidade teria avaliado o seu imóvel em R$ 150 mil. Segundo o aposentado, como o município não tinha dinheiro disponível

nem para pagar a indenização de R$ 150 mil, seu irmão recebeu uma proposta de realocação oferecendo dois terrenos de 200 metros quadrados cada com duas moradias populares. O t e r re n o d o c om e rciante tinha 3, 6 mil metros quadrados, onde foram construídas duas casas e a sede de mais duas empresas e onde ele vivia há 40 anos. A política de desapropriação criada pelo prefeito Claudinei Benetti (PSD) é justificada pelo projeto de construção de um lago e u m p a r q u e a m b i e nt a l naquela região. O pro b l e m a é qu e a s famílias que estão sendo desapropriadas reclamam que os seus imóveis estão sendo avaliados pela prefeitura por valores muito abaixo do que realmente valem. “O prefeito da cidade ( C l au d i n e i B e n e t t i ) e m nenhum momento nos recebeu ou nos procurou. S empre mandou um advogado com as propostas e depois colocava pessoas para pressionar os moradores a deixar os imóveis”,

Prefeitura de Pinhalão tenta desapropriar imóveis para alagar área e construir lago

reclama o aposentado. Reinaldo da Silva disse que pretende procurar o Ministér io Público p ara d e nu n c i a r a pre s s ã o d o prefeito para que os mor adores ac e ite m as pro postas e deixem suas casas. O ap os ent ado diss e que

Carreta com peça de 52 metros trafega pela rodovia PR-092

quer justiça para a morte d o i r m ã o, m a s t a m b é m des eja que a p olítica de desapropriação pague ao menos valores justos aos proprietários de imóveis. Procurado pela reportagem, o promotor de Justiça Anderson Osório

Resende explicou que desapropriações imobiliárias não podem ser feitas sem avaliação judicial e devem ob e d e c e r a pre m i ss a d o interesse público. Pa r a o r e p r e s e nt a nt e do MP é importante que as pessoas que se sentirem

pressionadas procurem o Ministério Público. A reportagem procurou o prefeito Claudinei B enetti (PSD) para comentar as denúncias, mas ele se recusou a comentar o assunto, assim como sua procuradoria jurídica.

EDUCAÇÃO

Supercreches vão garantir mais 400 vagas em Santo Antônio da Platina

Antônio de Picolli

Valter Pereira visitou as obras das três supercreches Da Assessoria

Peça tem 52 metros de cumprimento e pesa 90 toneladas e vai para MS

A Polícia Rodoviária Estadual – base de Jacarezinho – destacou quatro viaturas para comboiar uma carreta que está transportando uma peça da Petrobrás com 52 met ros de c umpr imento epesando cerca de 90 toneladas, até Andirá, pela PR092. Somente a carreta tem 96 pneus. A peça – um refinador de nit rogê ni o – s aiu do porto de Paranaguá dia 8 de fevereiro e está sendo le vad a p ara a cid ade de Três lagoas- MS. Há três dias, a carreta está estacionada nas proximidades do trevo do bairro Aparecidinho3, em Santo Antônio

da Platina, aguardando o tempo melhorar para seguir viagem. Segundo um dos motoristas, Antônio Carlos Ventura, 67, a chuva é o maior risco de toda a viagem, já que o asfalto fica escorregadio e manter uma carga tão longa e pesada nessas condições é missão complicada. “Agora estamos esperando as viaturas da Polícia Militar para fazer a segurança do trecho até Andirá. De lá vamos para Ourinhos (SP), depois para Lins (SP). Em seguida, rumaremos para o Mato Grosso do Sul. Se o tempo melhorar chegaremos em Três Lagoas por volta do dia 10 de abril”, disse.

PARANÁC alunos ma

Da Agência Es

TRÂNSITO

Gladys Santoro

Curs têm 2

De acordo com Ventura, em boas condições de trâns ito, a c ar re t a c ons e g u e trafegar em uma média de 30 quilômetros por hora. “Q u and o a ro d ov i a e st á ruim, não ultrapassamos os 10 quilômetros por hora”, disse. O motorista disse que o refinador de Nitrogênio veio da Itália e chegou ao Porto de Paranaguá em novembro. “A peça está na carreta desde novembro aguardando liberação. Saí de minha cidade, Mariporã (SP), dia 2 de janeiro para fazer esse transporte”, contou. Ele não soube informar o valor do equipamento, mas acredita que ultrapassa R$ 1 milhão.

As três supercreches que estão em construção n o s b ai r ro s Vit ór i a R é gia, Vila Ribeiro e centro (perto do Hospital Nossa S e n h o r a d a S aú d e ) , e m Santo Antônio da Platina, vão garantir cerca de 400 vagas às crianças da cidade. As escolas estão sendo construídas pelo Programa ProInfância do Governo Federal. Segundo o assessor do de put a do fe d e r a l André Va r g a s ( P T- P R ) , Va l t e r Antônio Pereira, que visitou as obras, as escolas devem ficar prontas ainda e s t e a n o. “ É i s t o q u e o governo federal vem fazendo, cuidando melhor das nossas crianças, princ ip a l m e nt e d a pr i m e i r a infância. Muitas vezes as mães que trabalham não

têm onde deixar os seus filhos, e acabam deixando-osem casa, muitas v e z e s s e n d o c u i d a d o at é p or out r a c r i anç a . C om essas unidades, elas p od e m t e r a g a r a nt i a q u e seus filhos estarão sendo bem cuidados, educados e estimulados, além de ter seus direitos garantidos”, comentou. Os três centros de educação têm modelo padrão criado pelo Ministério da Educação com salas de aula, espaços de conv ivênci a, l ab oratór io de informática, biblioteca e parque de diversões. “As sup ercre ches têm tudo o que uma criança precisa para se desenvolver bem. Este projeto ( Pro In f ân c i a ) g ar ante o direito básico à educação fazendo com que a creche não seja um depósito de

crianças, mas uma unidade educacional qualificada”, disse o deputado André Vargas. Ele destacou ainda que são muitos os investimentos federais na cidade. “Além das superc re che s , te mo s as obr as d o PA C 2 e u m a p i s t a de skate em constr ução. Também será construída uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). No ano p ass ado, foi inau gurada uma agência do INSS. Todas as obras estão ligadas à qualidade de vida dos platines es. São investimentos essenciais que nós temos o orgulho d e te r t r ab a l h a d o ju nto e ajudado a conquistar”, disse Vargas. O município foi contemplado com as “supercreches” ainda na gestão da ex-prefeita Maria Ana Pombo.


TRIBUNA DO VALE

Geral A-3

Sábado e domingo, 22 e 23 de março de 2014

Ibope: Dilma seria reeleita no 1º turno

PESQUISAApesar do favoritismo da candidata do governo, a maioria (64%) do eleitorado afirma esperar que o próximo presidente mude totalmente a nova gestão Agência Estado

A primeira pesquisa Ibope deste ano revela um quadro de estabilidade: Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, tem 43% das intenções de voto, o mesmo índice que foi registrado em novembro de 2013, data do levantamento anterior. O tucano Aécio Neves oscilou um ponto porcentual para cima, de 14% para 15%, e Eduardo Campos (PSB) se manteve com 7%. Em outro cenário analisado pelo Ibope, em que os nomes de cinco “nanicos” são incluídos na lista apresentada aos entrevistados, D i l ma , Aé c i o e C amp o s aparecem, respectivamente, com 40%, 13% e 6%. Somados, os demais candidatos ficam com 4%. Ou

seja, mesmo assim, a representante do PT tem mais eleitores que a soma dos adversários (40% a 23%) condição necessária para vencer no primeiro turno. Em um eventual segundo turno, Dilma também seria vitoriosa. C ontra Aécio, sua vantagem seria de 27 pontos porcentuais (47% a 20%). Em uma disputa direta com Campos, a distância chegaria a 31 pontos (47% a 16%). Apesar do favoritismo da candidata do governo, a maioria (64%) do eleitorado afirma esperar que o próximo presidente “mude totalmente” ou “muita coisa” na próxima gestão. Ap e n a s 3 2 % e s p e r am c ont i nu i d a d e “tot a l” ou de “muita coisa”. O Ibope p e r g u nt o u s o m e nt e a o s entrevistados que desejam

mudanças se estas devem ser promovidas com Dilma ou com outra p ess oa na Presidência. Nesse caso, a p r e s i d e nt e t e m ap o i o d e ap e n a s 2 7 % . O u t r o s 63% afirmam que querem mudar o País com outro governante. Quando todo o universo de entrevistados é consultado, o resultado é diferente. Diante da pergunta “quem tem mais condições de promover as mudanças de que o País ainda necessita?”, Dilma aparece com 41%, com larga vantagem sobre Aécio (14%) e Campos (6%). O Ibope também testou cenários em que Marin a S i l v a é l i s t a d a c om o candidata, no lugar de Eduardo Campos - apesar da p ossibi lidade remot a d e q u e a c h ap a d o P S B seja alterada até a eleição.

Em uma eventual disputa entre Dilma, Aécio e Marina, as intenções de voto são de 41%, 14% e 12%, respectivamente. Marina vem perdendo terreno nas simulações desde outubro, época em que era a preferida de 21% do eleitorado. Em um eventual segundo turno entre a atual presidente e a ex-ministra do Meio Ambiente e ex-candidata a presidente pelo PV Dilma venceria por 45% a 21%. O Ibope ouviu 2.002 p ess oas em 140 municípios. As entrevistas foram realizadas entre os dias 13 e 17 de março. A margem de erro do levantamento é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 00031/2014.

SESA

a Sênior do Instituto

Curso vai modernizar gestão dos Consórcios Intermunicipais de Saúde

AEN

do diálogo JACAREZINHO

Inscrição para concurso de professor da UENP encerra terça-feira Da Agência Estadual

Alfredo Ayub disse que o curso é uma demanda antiga dos consórcios e seu programa foi debatido para suprir as necessidades dos gestores Da Agência Estadual

Formador Geral da

A aula inaugural do Curso de Aperfeiçoamento em Gerenciamento de C onsórcios Intermunicipais de Saúde, aconteceu na quinta-feira (20), em Curitiba. Promovido pelo Governo do Estado, o curso tem o objetivo é auxiliar na modernização da gestão dos consórcios e melhorar as condições de atendimento à população na área de especialidades. O curso terá 65 participantes, entre gestores dos 24 consórcios intermunicipais de saúde e técnicos da Secretaria Estadual da S aú d e . At é o u t u b r o, 1 5 encontros s erão realiza dos na sede da Pontifícia Un i v e r s i d a d e C a t ó l i c a , em Curitiba, e vão abordar temas relacionados à administração, finanças, re c u r s o s hu m an o s , m o delos de atenção à saúde e planejamento estratégico. A coordenadora do Núcleo de Apoio à Descentralização da Secretaria da Saúde, Marise Dal-

cuche, explica que o curso faz par te da ver tente de capacitação do programa C omSUS, de apoio aos cons órcios inter municipais de saúde. “Temos o compromisso d e ap oi ar o s c ons órc i o s com recursos para aquis i ç ã o d e e q u i p a m e nt o s , custeio dos serviços e capacitação profissional. Com esse curso, podemos avançar ainda mais na or g a n i z a ç ã o d a at e n ç ã o secundária através de uma mudança no modelo d e a t e n d i m e n t o”, d i s s e Marise. Segundo Alfredo Ayub, s e c re t á r i o - e x e c u t i v o d a Ass o ci aç ão dos C ons órcios e Associações Int e r mu n i c ip a i s d e S aú d e (Acispar), o curso é uma demanda antiga dos consórcios e seu programa foi amplamente debatido para suprir as necessidades dos gestores. “Esta cap acit ação s erá um divisor de águas para todos nós. O que queremos é organizar melhor o fluxo de atendimento nos cen-

t ros de esp e cia lidades e aumentar a resolutividade desses ser viços”, disse. Os principais ser viços de referência da atenção secundária são os centros de especialidades, admin i s t r a d o s p e l o s c ons órcios. C om o C omSUS, o Governo do Estado investe no aprimoramento do serviço prestado por essas unidades, integ rando-as ainda mais às redes de atenção à saúde, como o Mãe Paranaense. O fortalecimento da atenção secundária vai p er mit ir que o p aciente tenha acesso a consultas e exames esp e ci a lizados em um mesmo local. Isso ag i l i z a o ate nd i me nto e p o s s i bi l it a u m a c omp a nhamento multiprofissional do paciente. O consultor da Secretaria Estadual da Saúde, Eugênio Vi laça Mendes, explica que os consórcios intermunicipais cumprem um papel importante no sistema público de saúde, p ois organizam referências regionais de atendi-

mento ambulatorial. “Em muitos casos, a equipe da unidade de saúde precisa de cooperação d e u m e sp e c i a l ist a p ar a dar um diagnóstico ou indicar tratamento adequado. Por isso, a integração entre a unidade básica de saúde e o centro de especialidades, sob a responsabilidade dos consórcios, é essencial para um bom atendimento ao paciente”, explicou Mendes. Vilmar Covatti é secretário-executivo do C onsórcio Intermunicipal de Saúde da Costa Oeste do Pa r a n á ( C i s c o p a r ) , q u e re ú ne 1 8 mu n i c ípi o s d a reg i ão. E le af ir ma que a organização dos municípios em consórcios p e r m it e a ofe r t a d e u m atendimento integral à p opu l a ç ã o. “Mu n i c ípi o s menores não têm a capacidade de f ixar médi cos especialistas em seus ser viços de saúde. Já com o consórcio, se torna possível oferecer consultas e exames em diversas especialidades”, disse.

As inscrições para concurso de professor efetivo para Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) fecham nesta terça-feira (25). S erão ofer tadas 33 vagas para docentes de diversas áreas para o Câmpus Luiz Meneghel de Bandeirantes. Os salários variam de R$ 3.875,04 a R$ 5.876,97, em jornadas semanais de 40 horas. O candidato, após aprovado, pode requerer o regime de Tempo Integral e Dedicação Exclusiva (TIDE), que gera um acréscimo de 55% nos vencimentos. A seleção dos candidatos será por meio de prova escrita (caráter eliminatório), didática (caráter eliminatório), e análise de títulos (caráter classificatório). A prova escrita acontece em 23 de abril, no Câmpus Cornélio Procópio. A prova didática será aplicada nos dias 15 a 16 de maio no mesmo local. O candidato ingressará no n ível i n i c i a l d o c argo de professor de Ensino Superior com titulação de professor assistente (título de mest re) ou profess or adjunto (título de doutor), podendo receber mais 55%

sobre o vencimento básico se obter aprovação de algum projeto na instituição, de acordo com TIDE. O concurso será realizado para as áreas de Ciências Biológicas (6 vagas), Enfermagem (8), Medicina Veterinária (11), Agronomia (1) e Ciências Tecnológicas (7). Para participar, os interessados deverão efetuar a inscrição pelo site da UENP ou nas respectivas unidades da Universidade: Protocolo Geral da Reitoria - Avenida Getúlio Vargas - Jacarezinho; Campus de Cornélio Procópio - Bloco Administrativo - Unidade de Recursos Humanos, localizado às margens da PR 160, km 0, Vila Independência; e Campus Luiz Meneghel, de Bandeirantes - Unidade de Re c urs os Humanos, Rodovia BR 369, km 54, Vila Maria. Leia o edital na íntegra para obter todas as informações. O documento está disponível no site da UENP (http://www.uenp.edu.br). O concurso público cumpre com o Termo de Ajuste de Conduta, firmado entre o Governo do Estado e a Universidade Estadual do Norte do Paraná com o Ministério Público do Estado.


TRIBUNA DO VALE

A-6 Atas & Editais

Sábado e domingo, 22 e 23 de março de 2014

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PARANÁ PUBLICAÇÃO DO RESULTADO FINAL DO TESTE SELETIVO 2014 CASA DA CRIANÇA RECANTO FELIZ MONITOR DE ENSINO NOME Danilo de Lima Alves Josiele Rodrigues Galvão Suellen de Almeida Freitas Karla Dayana Aparecida Alves Rejane Alyne Freitas de Souza Ana Carla Pipoli Patrícia Florêncio Lucas Lima de Oliveira Crislaine Aparecida dos Santos Rejiane Rocha da Silva Barducco Jacqueline Barbosa Alessandra Aparecida de Paula Miranda Daisiela da Silva Rita de Cássia Souza da Rocha Vieira Anelise Francielle Moreira Roselaine Conceição Maximiano Josiane Aparecida de Oliveira Vilma Aparecida Gonçalves Paixão Cassiana Maria Rosa da Silva Valéria Barbosa Clair Teresinha Rodrigues da Silva Fernando

A RTIGO Mario Eugenio Saturno

Nota Final 7,25 6,75 6,75 6,25 5,5 5,5 5,0 5,0 4,75 4,75 4,75 4,75 4,5 4,5 4,5 4,25 4,25 4,0 4,0 3,75 3,25

Classificação 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º 21º

Nota Final 6,25 5,75 5,0 4,75 N/C N/C

Classificação 1º 2º 3º 4º N/C N/C

Nota Final 5,5 N/C

Classificação 1º N/C

ESTAGIÁRIO NOME Janelice Maria Moreira Michelle Brito dos Santos Farias Kymberlly Stephannie Pereira Luiz Fernando Vernier Zanetti Jéssica Ribeiro de Souza Silvilene Aparecida Pinto MONITOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOME Marina Aquino de Oliveira Neuzira Barbosa Santos Critérios de desempate: 1º. Conhecimento específico 2º. Língua Portuguesa 3º. Raciocínio Lógico 4º. Conhecimentos Gerais e Atualidades

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ-PARANÁ DECRETO Nº 822/ 2014 SÚMULA: Dispõe sobre abertura de Credito Adicional Especial, autorizado pela Lei nº 536/2014 de 20/03/2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ, ESTADO DO PARANÁ, NO USO DAS ATRIBUIÇÕES QUE LHES SÃO CONFERIDAS POR LEI, DECRETA Art. 1º - Fica aberto no corrente exercício financeiro, Crédito Adicional Especial no valor de R$ 38.464,80 ( Trinta e oito e mil, quatrocentos e sessenta e quatro reais e oitenta centavos), com a seguinte dotação orçamentária: 05.00 – SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE 05.001– FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 10.301.00062 - 120 – VIGILANCIA SANITÁRIA – AQUISIÇÃO DE VEÍCULO 01363 – 3.3-497 - 44.90.52.00.00 – Equipamento e Material Permanente.................................... R$ 30.630,75 01364 – 3.1-497 - 44.90.52.00.00 – Equipamento e Material Permanente.................................... R$ 1.000,00 10.242.00052-122 – BENEFÍCIOS EVENTUAIS 01761 – 0.0-000 - 33.90.48.00.00 – Outros Auxílios Financeiros a Pessoa Física ..........................R$ 6.000,00 09.00 – SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, ESPORTES E CULTURA 09.001– DEPARTAMENTO DE ESPORTES E CULTURA 27.812.00082- 124 – MANUTENÇÃO DO ESPORTE AMADOR – LEI PELÉ – FR 556 03761 – 3.1-566 - 33.90.30.00.00 – Material de Consumo ............................................... .............R$ 50,00 03762 – 3.3-566 - 33.90.30.00.00 – Material de Consumo ............................................... ..............R$ 784,05 TOTAL ...R$ 38.464,80 Art. 2º - Para dar cobertura ao Crédito autorizado no artigo anterior, serão indicados como recursos o disposto na Lei Federal 4.320/64, no Artigo 43 § 1º; a) – Inciso I - Superávit Financeiro – Fonte 497 ........................... R$ 30.630,75 Superávit Financeiro – Fonte 556 ........................... R$ 784,05 Superávit Financeiro – Fonte 000 ........................... R$ 6.000,00 b) – Inciso II – Excesso Recursos Vinculados 13.25.01.99.27.00 – RENDIMENTO LEI PELÉ – FR 556 .................................................... .......... R$ 50,00 13.25.01.03.02.03 – RENDIMENTO VIGILÂNCIA SANITÁRIA – FR 497............................... .... R$ 1.000,00 TOTAL .. R$ 38.464,80 Art. 3º - Ficam alteradas os anexos das Leis nº 502/2013 de 04/12/2013 ( PPA ) e nº 486/2013 de 18/07/2013 ( LDO ). Art. 4º - Este Decreto entra em vigor a partir desta data, revogadas as disposições em contrário. Paço Municipal José Galdino Pereira, 21 de Março de 2014. EDIMAR DE FREITAS ALBONETI Prefeito Municipal MUNÍCIPIO DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PARANÁ PREGÃO PRESENCIAL R P Nº 002/2014 - PROCESSO nº 2005/2014 - AVISO DE HOMOLOGAÇÃO O Prefeito do Município de Santo Antônio da Platina, Estado do Paraná, torna publico a Homologação do Procedimento Licitatório Modalidade Pregão Presencial SRP sob o nº 02/2014 que tem como objeto a Aquisição de combustíveis de 1ª qualidade (Etanol, Gasolina Comum e Óleo Diesel) para auto abastecimento dos veículos da Frota Municipal e Corpo de Bombeiros, no Sistema de Registro de Preços, a serem adquiridos conforme a necessidade, pelo período de 12 (doze) meses; à(s) proponente (s): FORNECEDOR CNPJ/CPF VALOR AUTO POSTO ALADIM LTDA 78.748.720/0001-27 1.590.990,00 Santo Antônio da Platina - PR, 21 de março de 2014. PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal

Petrobrás, go away! O mês de março, em São Sebastião (SP), ficará marcado como o mês em que o prefeito declarou que seria um favor à cidade se a Petrobrás fosse embora. A ira do prefeito se deve ao fato da cidade não estar recebendo royalties, o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) é negativo e, pasmem, faz dois anos que a estatal não paga o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Alguém está surpreso? Uai, e a propaganda que mostra que a Petrobras vai dobrar a produção do pré-sal? Propagandas enganosas da Petrobrás, vejo faz tempo. Lembram, em 2006, a Petrobrás estava “plantando energia”... oito anos depois, cadê o biodiesel? Nada, né? E matou por tabela o Pró-Álcool. E o Lula carimbando as costas da Dilma com petróleo? O pré-sal, o maior engodo que a nação já viu. A produção total está diminuindo e os custos aumentando... Dias atrás, deslumbrados petistas comemoraram porque a Petrobrás captou US$ 8,5 bilhões junto a investidores internacionais... Uai, comemorar empréstimo? E tendo avalista o Governo Federal? Esse pessoal perdeu o chão! No ano passado a dívida aumentou US$ 22 bilhões, uma alta de 30,8% em apenas 12 meses, e deve passar de US$ 100 bi até 2018, segundo os planos da empresa. Ela já é a petroleira mais endividada do mundo. Mas, por que deve tanto? Talvez a Polícia Federal descubra algo, já que, finalmente, abriu inquérito para apurar a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). A Petrobrás pagou, em 2006, US$ 360 milhões por metade da refinaria no Texas. Um ano antes, a belga Astra/Transcor havia comprado a mesma por US$ 42,5 milhões. Ou seja, a Petrobrás pagou 360 por algo que valia 21... Está horrorizado? Pois é, a outra parte, que valia 21, a Petrobras resolveu comprar por... US$ 820 milhões... A Petrobrás dá um lucro danado, mas não é para o Brasil nem para os acionistas! E dá-lhe propaganda! Diante disso, de 2010 para cá, o valor de mercado da Petrobras caiu US$ 137 bilhões, em reais, ela valia R$ 380,24 bilhões e passou a R$ 214,68 bilhões, despencou 43,5%. E se o leitor já ficou com pena e até aceita que se aumente o preço da gasolina, pare e pense! A gasolina está cheia de tributos, só de ICMS, cobra-se 25%, ou seja, de cada 133,33 reais de gasolina, R$ 33,33 são de ICMS... uai! Então, esse imposto é de 33,33%, caramba, quanto imposto! Fora os federais... Essas mazelas não atingem somente esta estatal, outra também está na desgraça: em 2012, a Eletrobrás teve o maior prejuízo da história das empresas de capital aberto, de R$ 6,8 bilhões. De 2010 até 2013, o valor de mercado da Eletrobras caiu 63%, de R$ 26,2 bilhões para R$ 9,6 bilhões. Coincide com a grande benesse dada pela presidenta, baixou a tarifa no ano passado e já prepara um grande aumento para depois das eleições... E com tantas hidrelétricas, nossas tarifas são maiores que as da Califórnia. E a seca está colocando o sistema gerador, bem como de abastecimento humano, em colapso, se não chover nas represas teremos um desastre... Racionamento? Não, as eleições cegam o governo e colocam o país à beira do abismo contando com a sorte dos deuses, já que para o bom senso humano não tem jeito! Mario Eugenio Saturno (cienciacuriosa.blog.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

Ibop reel

PESQUISAA a maioria (64 presidente

Agência E

SESA

Curso v Consór

A RTIGO Padre Wagner Ferreira da Silva

Que todos sejam um : o desafio do diálogo ecumênico

No último dia 7 de março, o Papa Francisco recebeu em audiência no Vaticano uma delegação do Conselho Ecumênico das Igrejas. Este encontro marcou um importante capítulo na história das relações fraternas entre a Igreja Católica e o Conselho Ecumênico das Igrejas, de modo que o Santo Padre expressou um agradecimento ao serviço que há anos o Conselho Ecumênico oferece pela causa da unidade em Cristo dos cristãos das mais diversas comunidades eclesiais. Por vontade do Santo Padre, o beato João XXIII, no dia 05 de junho de 1960 criou-se um secretariado para a promoção da unidade dos cristãos. Posteriormente, o Concílio Vaticano II muito contribuiu para engajar a Igreja Católica no movimento ecumênico, tendo em vista as motivações de alguns dos documentos conciliares, tais como o decreto Unitatis redintegratio. O Papa Paulo VI confirmou em 1966 o secretariado como um organismo permanente da Santa Sé. No dia 28 de junho de 1988, com a publicação da Constituição Apostólica Pastor Bonus, o beato João Paulo II transformou o secretariado em Conselho Pontifício para a promoção da unidade dos cristãos. Este breve histórico esclarece o esforço da Igreja Católica na busca de realizar a súplica dirigida por Jesus ao Pai a respeito de todos que haveriam de crer nele por meio de seus discípulos: “Que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim, e eu em ti. Que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste” (Jo 17,21). Este esforço ecumênico da Igreja Católica ganhou novas motivações com a encíclica do Papa João Paulo II Ut unum sint, publicada em 25 de maio de 1995. Neste documento, o beato João Paulo II aponta caminhos para a realização da unidade dos cristãos através, por exemplo, do ecumenismo espiritual, das ações comuns em defesa da dignidade humana, da promoção da paz, da aplicação social do Evangelho e suas consequências em relação à justiça social, do diálogo teológico entre as diferentes confissões cristãs etc. O movimento ecumênico também se verifica em nível nacional. Neste sentido, destacamos a fundação em 1982 do CONIC – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil –, cuja missão é: “colocar-se a serviço da unidade das igrejas, empenhando-se em acompanhar a realidade brasileira, confrontado-a com o Evangelho e as exigências do Reino de Deus”. Apesar dos esforços já palmilhados para superar as divisões entre os cristãos, divisões estas que se tornam um grande obstáculo para o testemunho do Evangelho no mundo, o discurso do Papa Francisco, já citado, torna-se ainda mais exigente para todos os cristãos quando se afirma: “Se os cristãos ignoram o pedido de unidade que lhes fez o Senhor, eles correm o risco de ignorar o próprio Senhor e a salvação por ele oferecida a seu Corpo, a Igreja, pois ‘em nenhum outro há salvação; não existe de fato outro nome... no qual foi estabelecido para que possamos ser salvos’”. Ao final deste discurso, Papa Francisco com muita lucidez destacou que o caminho da comunhão plena e visível entre os cristãos ainda é um desafio. Porém, o Espírito Santo, o grande protagonista da unidade entre os cristãos, nos convida a não ter medo, nos convida a avançar com confiança, a não parar nos progressos já realizados. Enfim, neste caminho de diálogo ecumênico, é imprescindível o espírito de oração humilde e insistente, de modo que os cristãos ofereçam à família humana, em todas as suas necessidades espirituais e materiais, um autêntico serviço de amor e fraternidade. Padre Wagner Ferreira da Silva Doutor em Teologia Moral e Formador Geral da Comunidade Canção Nova

Da Agência Es


Região A-5

TRIBUNA DO VALE Sábado e domingo, 22 e 23 de março de 2014

iro ante em terreno

mais 400 Platina

Cursos técnicos da rede estadual têm 244 mil matrículas em três anos

PARANÁCursos são ofertados em 355 escolas de 184 cidades e o número de alunos matriculados cresce na comparação com quatro anos atrás Da Agência Estadual

Nos últimos três anos, 244.300 estudantes fizeram cursos técnicos profissionalizantes na rede estadual de ensino do Paraná. Para 2014, a Secretaria de Estado da Educação já matriculou 77.553 alunos interessados em buscar um diferencial para o mundo do trabalho. Foram cerca de 20 mil novas matrículas de estudantes que começam neste ano a fazer um curso técnico nas escolas estaduais. O Estado oferece 55 opções de cursos técnicos gratuitos. Os cursos são ofertados em 355 escolas de 184 cidades e o número d e a lu n o s m at r i c u l a d o s cresce na comparação com quatro anos atrás. O total de matrículas em 2014 representa aumento de 13,4% em relação a 2009, quando hav i a 6 8 . 3 5 1 e stu d ante s matriculados. “A f o r m a ç ã o t é c n i c a profissionalizante é uma grande oportunidade para os jovens entrarem no mercado de trabalho. Na nossa rede estadual são encontrados cursos voltados às maiores demandas da indústria”, afirmou o secretário da Educação e vice-governador Flávio Arns.

MODALIDADES Os cursos técnicos podem ser realizados em três modalidades na rede estadual: de forma integrada com o ensino médio; após a conclusão do ensino médio (subsequente), pelo Proeja ( P r o g r a m a Na c i o n a l d e Inte g raç ão d a E du c aç ão Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos), além do Curso de Formação de Docentes. Na página www.educacao.pr.gov.br/cursostecnicos o estudante encontra todas as opções de cursos. Todos são gratuitos e possibilitam o acesso ao estágio, aproximando os alunos ao mundo do trabalho. O Departamento de Educação e Trabalho, em conjunto com os professores, está fazendo u m a re e st r utu r a ç ã o d o s cursos técnicos no estado. DEMANDA Existe estudo para identificar a demanda de profissionais em curto, médio e longo prazo nas cidades onde estão os cursos técnicos profissionalizantes. D e s t a for m a , a s e s c ol a s formam alunos que irão permanecer na cidade onde vivem e assim vão ajudar no desenvolvimento da região. Este estudo de deman-

Estado oferece 55 opções de cursos técnicos gratuitos

da leva em conta os Arranjos Produtivos Locais (APLs), termo que define estratégias de crescimento e desenvolvimento dos setores públicos e privados. Essa interatividade entre a expansão dos cursos da E duc aç ão Prof issiona l e os APLs possibilitou, em média, um avanço de 8% no número de escolas com cursos técnicos nos últimos anos no Paraná. EXPANSÃO A rede de Centros Estaduais de Educação Profissional está sendo ampliada

em 80%. São 18 novas unidades em construção, o que representa um investimento de R$ 144 milhões. Essas novas escolas abrirão mais 20 mil vagas para cursos técnicos no Paraná. Neste ano começaram a funcionar dois novos Centros de Educação Profissional: o do Sudoeste, em Francisco Beltrão, e o Terra Roxa, no Norte do Paraná. Além disso, estão em andamento obras de ampl i a ç ã o e re for m a d e outras 23 escolas de ensino médio que também

oferecem cursos profissionalizantes. Nos últimos três anos, os esforços para a melhoria da educação profissional no Paraná incluíram, também, a entrega de 571 laboratórios, investimentos de R$ 6,3 milhões. As construções dos novos Ceeps, as obras de reformas e ampliações e o s n ovo s l ab or at ór i o s fazem parte do Programa Brasil Profissionalizado, do Governo Federal, em parceria com o Estado. PRONATEC A lém dos c urs os té c-

nicos oferecidos na rede estadual, os alunos do ensino médio também têm a opção de fazer os cursos ofer tados p elo Pronatec ( P ro g r a m a Na c i on a l d e Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) do Ministério da Educação. O Paraná fez a adesão ao programa e os alunos da re de est adua l podem fazer os cursos profissionalizantes no contraturno escolar. E ss e s c u rs os t amb é m são gratuitos e são realizados pelo Sistema S, como SENAC e SENAI, e também no Instituto Federal do Paraná. São duas opções para os alunos: cursos técnicos, com duração de um ano a dois anos, e os cursos de qualificação profissional, c h am a d o s d e For m a ç ã o Inicial Continuada, com duração mais curta, de dois a três meses (de 160 a 200 horas). Em 2012, 11.566 estud a nt e s p a r t i c i p a r a m d e cursos de Formação Inicial Continuada do Pronatec no Paraná. Nos cursos técnicos, mais longos, foram 4.733 alunos em 2012. No passado, 7.938 estudantes se matricularam em Formação Inicial C ontinuada e 3.824 nos cursos técnicos.


ESTADO DO PARANA

Página 1 de 2

Balanço Patrimonial

Prefeitura Mun.Santo Antonio da Platina

DEMONSTRAÇÃO DAS VARIAÇÕES PATRIMONIAIS DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL EXERCÍCIO DE 2013 (art. 103 da Lei nº 4.320/1964)

em R$ - P. Contas RPPS-PR

VARIAÇÕES ATIVAS

ATIVO Exercício Atual

ESPECIFICAÇÃO

Exercício Anterior

32.432.966,58

ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA

14.668.106,61

CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA EM MOEDA NACIONAL

14.668.106,61

CRÉDITOS A CURTO PRAZO CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS A RECEBER DÍVIDA ATIVA TRIBUTÁRIA

26.910.814,45 PASSIVO CIRCULANTE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS, 9.331.856,53 PREVIDENCIÁRIAS E ASSISTENCIAIS A PAGAR A CURTO PRAZO 9.331.856,53

15.468.606,61

13.986.529,78

1.241.205,14

0,00

DÍVIDA ATIVA NÃO TRIBUTÁRIA - CLIENTES CRÉDITOS DE TRANSFERÊNCIAS A RECEBER EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS CONCEDIDOS (-) AJUSTE DE PERDAS DE CRÉDITOS A CURTO PRAZO DEMAIS CRÉDITOS E VALORES A CURTO PRAZO

11.204,95

6.020,20

1.086.203,52

0,00

41.394,50

CRÉDITOS POR DANOS AO PATRIMÔNIO DEPÓSITOS RESTITUÍVEIS E VALORES VINCULADOS DÍVIDA ATIVA NÃO TRIBUTÁRIA - DEMAIS CRÉDITOS OUTROS CRÉDITOS A RECEBER E VALORES A CURTO PRAZO

3.500.166,82

ALMOXARIFADO

79.017,54

79.017,54

40.858,78

13.243,78

24.089,27

0,00

24.089,27

0,00

165,96 -1.271.934,35

ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO

944.617,88

CRÉDITOS A LONGO PRAZO

944.617,88

IMOBILIZADO

BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS A PAGAR

0,00

-21.827,89

0,00

14.871.146,80

15.089.454,29

1.464.052,60

2.341.684,71

1.464.052,60

2.341.684,71

6.117.147,00

5.784.452,91

6.117.147,00

5.784.452,91

332.152,30

350.902,86

332.152,30

350.902,86

25.353,50

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

DEMAIS OBRIGAÇÕES A CURTO PRAZO

164.868,76

1.530.864,25

VALORES RESTITUÍVEIS

164.868,76

258.929,90

0,00

1.271.934,35

60.981.148,07

BENS MÓVEIS

10.574.466,30

BENS IMÓVEIS

50.404.518,53

OUTRAS OBRIGAÇÕES A CURTO PRAZO

PASSIVO NÃO-CIRCULANTE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS, 0,00 PREVIDÊNCIÁRIAS E ASSISTÊNCIAIS A PAGAR A LONGO PRAZO 0,00 ENCARGOS SOCIAIS A PAGAR 0,00 EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS A LONGO PRAZO 56.385.902,05 EMPRÉSTIMOS A LONGO PRAZO - INTERNO 901.339,57 OBRIGAÇÕES FISCAIS A LONGO PRAZO 901.339,57 OBRIGAÇÕES FISCAIS A LONGO PRAZO COM A UNIÃO 55.484.562,48 DEMAIS OBRIGAÇÕES A LONGO PRAZO 9.219.207,40 OUTRAS OBRIGAÇÕES A LONGO PRAZO 46.265.355,08 TOTAL DO PASSIVO

61.925.765,95

ATIVO NÃO-CIRCULANTE

1.274,41

PROVISÕES A CURTO PRAZO PROVISÃO PARA REPARTIÇÃO DE CRÉDITOS 0,00 A CURTO PRAZO

-1.271.768,39

PRÊMIOS DE SEGUROS A APROPRIAR BENEFÍCIOS A PESSOAL A APROPRIAR

15.089.454,29

441.480,17

211,70

-397.473,11

0,00

-397.473,11

0,00

896.345,47

0,00

896.345,47

0,00

-57.603,89

0,00

-57.603,89

0,00

211,70

211,70

211,70

211,70

23.395.647,65

25.097.570,72

PATRIMÔNIO LÍQUIDO ESPECIFICAÇÃO

Exercício Atual 70.960.921,47

58.199.145,78

SUPERÁVITS OU DÉFICITS ACUMULADOS

59.285.448,13

58.199.145,78

SUPERÁVITS OU DÉFICITS ACUMULADOS CONSOLIDAÇÃO

59.285.448,13

58.199.145,78

11.675.473,34

0,00

59.285.349,30

58.199.145,78

SUPERÁVITS OU DÉFICITS RESULTANTES DE EXTINÇÃO, FUSÃO E CISÃO TOTAL DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

94.356.569,12

Exercício Anterior

RESULTADOS ACUMULADOS

SUPERÁVITS OU DÉFICITS DO EXERCÍCIO SUPERÁVITS OU DÉFICITS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

TOTAL

83.296.716,50 TOTAL

98,83

0,00

70.960.921,47

58.199.145,78

94.356.569,12

83.296.716,50

ATIVO FINANCEIRO

24.418.644,44

17.701.273,61 PASSIVO FINANCEIRO

5.613.394,09

7.315.317,16

ATIVO PERMANENTE

69.937.924,68

65.595.442,89 PASSIVO PERMANENTE

77.067.701,69

75.981.399,34

SALDO PATRIMONIAL

11.675.473,34

ESPECIFICAÇÃO Saldo dos Atos Potenciais Ativos

TRANSFERENCIAS FINANCEIRAS RECEBIDAS MUTACOES ATIVAS TOTAL DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS ATIVAS Títulos

RESULTADO AUMENTATIVO DO EXERCICIO RESULTADO ORCAMENTARIO INTERFERENCIAS ATIVAS INTERFERENCIAS ATIVAS ACRESCIMOS PATRIMONIAIS DESINCORPORACOES DE PASSIVOS DESINCORPORACAO DE OBRIGACOES TOTAL INDEPENDENTES DA EXEC. ORÇAMENTÁRIA ATIVA

Total das Variações Ativas RESULTADO PATRIMONIAL (DÉFICIT) Total Geral

JULIANO RIBEIRO MICHELATO DIRETOR PRESIDENTE

ssão:

ESTOQUES

VARIAÇÕES PATRIMONIAIS DIMINUTIVAS PAGAS ANTECIPADAMENTE

PESSOAL A PAGAR

3.500.166,82

-23.432,43

Exercício Atual

ESPECIFICAÇÃO

Exercício Anterior

0,00

TOTAL

Saldo dos Atos Potenciais Passivos

Exercício Atual

0,00

0,00 TOTAL

0,00 Exercício Anterior

0,00

Nota: Os valores impressos na coluna “Exercício Anterior” referem-se aos valores apurados ao final do exercício. PRONIM CP - Contabilidade Pública

Emitido em: 28/03/2014 09:11:31

SINDICATO RURAL PATRONAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL Órgão Sindical de 1ºGrau Reconhecido em 13/10/67 Rua São Paulo, 658 - Fone/Fax: (43)3551-1410 ± CEP 86490-000 Ribeirão do sindipatronalrp@hotmail.com

Pinhal

±

Paraná

±

e-mail:

Ribeirão do Pinhal, 28 de março de 2014. Prezada Senhora: Convidamos para a posse da Diretoria eleita, para o triênio 15/03/2014 a 15/03/2017 que será realizada no dia 04/04/2014 às 11:00 horas, no Sindicato Rural Patronal de Ribeirão do Pinhal, Rua São Paulo, 658. Cargo

Nome do Candidato

Presidente

Ciro Tadeu Alcântara

1° vice-presidente

Fábio Auersvald

2° vice-presidente

Adenir Cândido Garcia

Secretário

Gilberto de Almeida Silva

Tesoureiro

Francisco Wanderley Corrales

Suplente de Diretoria

Benedito Antonio da Silveira Pinto

Suplente de Diretoria

André Gatti

Suplente de Diretoria

Leonil Rodrigues de Oliveira

Suplente de Diretoria

Ayres Antoninho Gallina

Conselho Fiscal

Antonio Cruz

Conselho Fiscal

Frideberth Conrado Moro Dulci Dela Coleta

Conselho Fiscal

Ernesto Hauer Neto

Suplente do Conselho Fiscal

Luiz Rafael Guerra

Suplente do Conselho Fiscal

Arealdo Martins

Suplente do Conselho Fiscal

Darci Amaro dos Santos

Delegado Representante

Ciro Tadeu Alcântara

Suplente do Delegado Representante

R$

R$

2.114.446,64 1.215.908,07 898.538,57

R$

Títulos

3.951.851,87 DESPESA DESPESAS CORRENTES OUTRAS DESPESAS CORRENTES

R$

R$

R$

1.565.373,36 1.565.373,36 1.565.373,36

1.837.405,23 1.837.405,23

3.951.851,87 TOTAL RESULTANTE DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA PASSIVA

1.565.373,36

MUTAÇÕES PATRIMONIAIS

14.850.593,32

OBRIGAÇÕES FISCAIS A CURTO PRAZO OBRIGAÇÕES FISCAIS A CURTO PRAZO COM 3.592.428,14 A UNIÃO OBRIGAÇÕES DE REPARTIÇÃO A OUTROS 0,00 ENTES

-52.678,23

25.097.359,02

Títulos

0,00

3.543.932,48

TRIBUTOS A RECUPERAR / COMPENSAR

22.954.167,48

EMPRÉSTIMOS A CURTO PRAZO - INTERNO FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR A CURTO PRAZO FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR 0,00 NACIONAIS A CURTO PRAZO

1.518,74

Exercício Anterior

RECEITA RECEITAS CORRENTES RECEITA DE CONTRIBUICOES RECEITA PATRIMONIAL RECEITAS CORRENTES INTRA-ORCAMENTARIAS RECEITAS DE CONTRIBUICOES INTRA-ORCAMENT TOTAL RESULTANTE DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA ATIVA

R$

R$

R$

Títulos

402.095,69

R$

R$

R$

R$

R$

R$

MUTACOES PASSIVAS

0,00 TOTAL DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS PASSIVAS

0,00

INDEPENDENTES DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

ENCARGOS SOCIAIS A PAGAR EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS A CURTO 13.980.509,58 PRAZO

13.087.079,76

Títulos

Exercício Atual

ESPECIFICAÇÃO

VARIAÇÕES PASSIVAS RESULTANTE DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

PASSIVO

Frideberth Conrado Moro Dulci Dela Coleta 

ará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ riaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ a Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

tigos assinados não representam ecessariamente a opinião do endo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

ESTADO DO PARANA - CAMBARA PREV

ANEXO 15 da Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964

Exercício de 2013 - Anexo 14, da Lei 4.320/64

Unidade Gestora: 0000 - Prefeitura Mun. Santo Antônio Platina

ves

a

Atas & Editais A-7

TRIBUNA DO VALE Sábado e domingo, 29 e 30 de março de 2014



R$

R$

R$

Títulos

402.095,69 DECRESCIMOS PATRIMONIAIS 402.095,69 402.095,69 -24.614.464,06 -24.614.464,06 -24.614.464,06

-23.408.176,99 -19.456.325,12 21.021.698,48 1.565.373,36

TOTAL INDEPENDENTES DA EXEC. ORÇAMENTÁRIA PASSIVA

0,00 1.565.373,36

Total das Variações Passivas RESULTADO PATRIMONIAL (SUPERÁVIT) Total Geral

MARCIO APARECIDO DE OLIVEIRA CONTADOR

1.565.373,36

FABIO AUGUSTO DE OLIVEIRA MORAIS CONTROLADOR INTERNO

Página 1


A-8 Geral

Sábado e domingo, 22 e 23 de março de 2014

TRIBUNA DO VALE

Reunião discute instalação do curso de Odontologia na UENP

E.SUPERIOR Proposta já foi aprovada pelo Conselho Universitário da universidade; grupo apartidário divulga carta aberta Da Assessoria

O reitor em exercício da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Rinaldo Bernardelli Junior, participou, na noite de quarta-feira, 19, de reunião que discutiu a possível instalação do curso de Odontologia na Instituição. O encontro, organizado pelo movimento “Amigos de Jacarezinho”, grupo de caráter apartidário, reuniu, no auditório do Sebrae, cidadãos e autoridades da cidade. Na oportunidade, o reitor falou sobre os trâmites do projeto político pedagógico que foi apresentado à Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), em maio de 2010. Durante a reunião, Rinaldo apresentou o projeto do curso de Odontologia, aprovado pelo C onselho Universitário da UENP, e ressaltou que a instituição tem condições de abrigar a graduação, no primeiro ano, sem custos ao Estado, pois dispõe de professores e de um Centro de Ciências da Saúde (CCS), e de um Campus, com laboratórios e salas de aulas. “Docentes do curso de áreas afins, a UENP já tem. O custo que se terá é de uma adaptação, e isso facilita o processo, pois não temos de começar do Zero”, pontua o reitor.

Rinaldo salienta que o que deverá facilitar ainda mais a aprovação do curso para a Universidade são as possibilidades de convênios e parcerias. “Caso seja aprovado Odontologia na UENP, o curso vem em parceria com o CISNORPI. Somando-se a isso, podemos ainda pleitear um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO tipo 3), que é um programa do Governo Federal, que disponibiliza oito ou mais cadeiras (de pacientes) para estabelecimentos de saúde”. O reitor destaca ainda a possibilidade de parceria com a Prefeitura de Jacarezinho e outras entidades como a Associação Brasileira de Odontologia. Na reunião, foi lançado um adesivo, que esta sendo distribuído na cidade, com o escrito: “Movimento em prol da Faculdade de Odontologia 2014: Para fortalecer a UENP e o Norte Pioneiro”. Na manhã de ontem (20/03), o grupo “Amigos de Jacarezinho” divulgou um texto intitulado: “Carta Aberta em Defesa do Desenvolvimento do Norte Pioneiro do Paraná, pelo fortalecimento da UENP com a Implantação do Curso de Odontologia na Cidade de Jacarezinho”, por meio do qual se destaca, dentre outros pontos, a importância da UENP para a qualidade de

Copel 60 anos. Energia para o presente. Tecnologia para o futuro.

Divulgação

Pre para

O reitor em exercício, Rinaldo Bernardelli durante reunião organizada pelo movimento “Amigos de Jacarezinho”

vida da população do Norte do Estado. Por meio da carta, os membros do grupo salientam que serão enormes os ganhos para toda a região com o curso de Odontologia. “Serão ao menos 43 municípios que terão, gratuitamente, atendimento odontológico de qualidade, restabelecendo, para mui-

tos, a dignidade e a autoestima. A parceria com o CISNORPI e com a Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho trará condições para que atendimentos agendados e de emergência possam ser realizados sem a necessidade de esperas angustiantes e deslocamentos emergenciais desnecessários”, frisa o texto.

Em reunião re a lizada na sede da Amunorpi na manhã de ontem, todos os prefeitos que integram a Associação assinaram apoio ao projeto que será levado ao governador Beto Richa em reunião a ser agendada aind a este mês. Par t icipam da comissão formada por membros da sociedade jacarezinhenses: dom

Antonio Benevente, bispo da diocese de Jacarezinho; Augusto Foggiato, dentista e membro do Rotary Club; Onésimo Locatelli, da loja maçônica; Fabiano Saad, vere ador ; E ls on Luiz de A lmeid a, d a Ass o ci aç ão Brasileira de Odontologia; Felipe Sczepanski, da CISNORPI; e João Teodoro, da rádio Educadora.

www.copel.com

Gisele Daiana Maciel, Advogada da Copel desde 2011.

A Copel completa 60 anos e o Paraná completa uma marca ainda mais impressionante. Agora o nosso Estado é 100% digital, o primeiro do país com fibra óptica em todas as regiões. E é por isso que a gente pode dizer com muito orgulho: quando a tecnologia da Copel chega a todos os paranaenses, o futuro chega junto.

f

PÁG. A4


Pdf2594