Issuu on Google+

a olar

9 l in h a s ; r te

Sexta -feira 33 190

28 DE FEVEREIRO DE 2014

ANO XIX - N0 2579 - R$ 1,00

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

www.tribunadovale.com.br

PARANÁ

PIB cresce 5% em 2013 O Pro duto Inte r no Br uto (PIB) do Paraná cresceu 5% em 2013, segundo estimativas d o In s t itut o Par a n a e n s e d e Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) divulgadas ontem, 27. A expansão é mais que o dobro do que a taxa de 2,3% registrada pela economia do País, calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia

e Estatística (IBGE). Apesar das inter ferências negativas do ambiente nacional, a evolução do PIB paranaense foi ass e g u r a d o p or for te s d i fe renciais. Entre eles, a recuperação dos níveis de renda do ag ronegó cio, dep ois dos prejuízos causados pelas adversidades climáticas em 2012; os investimentos industriais f

e a vitalidade do mercado de trabalho, garantindo o prosseguimento de uma tendência vigente desde o início da atual gestão do governo estadual, marcada pelo maior dinamismo econômico. D e 2011 a 2013, a taxa de crescimento médio anual do PIB estadual alcançou 4,2%, ante 2% do PIB brasileiro.

FEIRA

Negócios da 42ª Efapi devem atingir R$ 7 milhões

ANTÔNIO DE PICOLLI

PÁG. A4

REGIÃO

Casal fica ferido depois de carro aquaplanar e atingir árvore

ANTÔNIO DE PICOLLI

Arquibancada da arena de rodeios do Parque de Exposições Alício Dias dos Reis foi coberta para a Efapi 2014

A organização da 42ª Exposição Feira Agropecuária, Comercial e Industrial do Norte Pioneiro (Efapi), de Santo Antônio da Platina, promovida pela Sociedade Rural,estima que o volume de negócios realizados no evento, que acontece no período de 26 a 30 de março, gire em torno de R$ 6 a R$ 7 milhões, entre compra e venda de animais, de equipamentos agrícolas, leilões e comércio em geral que estará disponível no Parque de Exposições Alício Dias dos Reis.

f PÁG. A3

Motorista e passageiro de Meriva foram socorridos por homens do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Estadual

Duas pessoas ficaram feridas em um acidente ocorrido na tarde de ontem (27), na PR-092, no perímetro urbano de Joaquim Távora. Por volta das 14 horas, um GM Meriva, placas de Ma-

f

ringá-PR, aquaplanou em um lençol de água na rodovia, rodou, atingiu uma árvore e parou distante cerca de cinco metros do acostamento. O acidente aconteceu próximo à fábrica de rações Pioneiro.

COTIDIANO Adolescentes detidos depois de furtar moto e agredir testemunha

PÁG. A5

PARANÁ

G7 pede alterações no regime de substituição tributária

f

Edital na página A7

PÁG. A5

LOCAL

Prefeitura licita hoje transporte escolar

R e pres e nt antes do G7 – g r up o qu e re ú ne as s e te pr i nc ip ais e nt i d ad e s d o s e tor pro dut ivo p aranae n s e – e nt re g ar am à s e c ret ár i a de E st ado d a Faze nd a, Jozélia Nogueira, uma carta em que pedem a adoção d e me d i d as p ara ame ni zar os i mp ac tos do re c ol hi mento d o ICM S at ravés do reg i me d a subst itu i ç ão t r ibut ár i a (ICMS-ST). E ste ano, o gover no est adu a l a mp l i o u o nú m e r o d e p r o d u t o s e n q u a d r a d o s n o re g i me, qu e ante c ip a a cobr anç a d o i mp osto p ara o mome nto d a ve nd a fe it a p el a indúst r i a, ao invés de c obr á- l o nas d ife re nte s e t ap as d a c ade i a.

f

PÁG. A4

S.A. PLATINA

Pai vai visitar filho na cadeia e acaba preso f

PÁG. A5

Veículos passaram por vistorias feitas pela PM na quarta-feira e ontem

Na quarta, 26, e na quinta-feira, 27, veículos apropriados ao transporte escolar passaram por vistorias do Departamento de Trânsito (Detran) e também da prefeitura para se habilitarem à licitação que

f

acontece hoje na prefeitura de Santo Antônio da Platina. Trinta veículos entre vans, peruas, ônibus e micro-ônibus foram aprovados. Eles disputam, hoje, 29 linhas. Ganha quem oferecer melhor preço.

PÁG. A8


A-2 OpiniĂŁo

“

TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

EÄ‚ƚĞŜƚĂĆ&#x;ǀĂĚĞĆ?ÄžĹľĆ‰ĆŒÄžĆ‰Ä‚ĆŒÄžÄ?ÄžĆŒÄžĹľÄšĹ?Ä¨ÄžĆŒÄžĹśĆšÄžĆ?ĚĂÄšĆľĆŒÄžÇŒÄ‚žĂŜĆ&#x;ĚĂ ƉĞůŽĆ?ĹľĹ?ĹŻĹ?ĆšÄ‚ĆŒÄžĆ?Í•Ĺ˝Ć?Ĺ?Ĺ˝Ç€ÄžĆŒĹśÄ‚ĹśĆšÄžĆ?Ä?Ĺ?Ç€Ĺ?Ć?ĚŽĆ?ơůĆ&#x;žŽĆ?ĎŻĎŹĂŜŽĆ?ĆšĆŒÄ‚ĆšÄ‚ĆŒÄ‚ĹľĂƉĞŜĂĆ?ĚĞÄ¨Ä‚ÇŒÄžĆŒƉŽůĹ&#x;Ć&#x;Ä?Ä‚ÄžĚĞĹ?Ç†Ä‚ĆŒÄ‚ĹľƉĂĆ?Ć?Ä‚ĆŒĆ?Ĺ˝Ä?Ć?ƾĂĆ?Ä?Ä‚ĆŒÄ?Ä‚Ć? ĹŻÄžĹ?Ć?ÄžĆ‰ĆŒĹ˝Ä?ĞĚĹ?žĞŜƚŽĆ?ƋƾĞÄžĹśÄ¨ĆŒÄ‚Ć‹ĆľÄžÄ?ĞžĹ˝Ć?ĆšÄ‚ÄšĹ˝Í˜Í&#x; Belmiro Valverde Jobim Castor

“

O primeiro problema ĂŠ o da argumentação usada pelo magistrado para condenar as vaquinhas. Í&#x; Editorial

&20&$6$0, 7(/()2 9Ăˆ5,$6Ăˆ592 0769$

E DITORIAL

Penas pecuniårias e as vaquinhas O ex-ministro e mensaleiro condenado JosÊ Dirceu estå prestes a arrecadar os R$ 971 mil de que precisa para quitar a multa que lhe foi imposta pelo Supremo Tribunal Federal durante o julgamento do mensalão. Dirceu Ê o último dos petistas a contar com a solidariedade de companheiros: antes dele, JosÊ Genoino recebeu quase R$ 700 mil, superando os R$ 667,5 mil que devia; e Delúbio Soares, condenado a pagar R$ 467 mil, conseguiu a proeza de levantar R$ 1,013 milhão. Os excedentes foram para Dirceu e para o ex-deputado João Paulo Cunha, que nem precisou de vaquinha para juntar R$ 373,5 mil. Tanta generosidade chamou a atenção do ministro do Supremo Tribunal Federal HORà RIO DE FECHAMENTO

22:10

(STF) Gilmar Mendes, que levantou suspeitas sobre a origem do dinheiro e cobrou uma investigação, que o MinistĂŠrio PĂşblico estĂĄ realizando em alguns estados. O senador petista Eduardo Suplicy enviou um ofĂ­cio ao magistrado, interpelando-o a respeito de suas declaraçþes, e Mendes respondeu com uma carta que fez muitos brasileiros se sentirem de alma lavada, mas que apresenta alguns aspectos que merecem discussĂŁo mais profunda. O primeiro problema ĂŠ o da argumentação usada pelo magistrado para condenar as vaquinhas. Segundo Mendes, como o artigo 5.Âş da Constituição diz, em seu inciso XLV, que “nenhuma pena passarĂĄ da pessoa do condenadoâ€?, a arrecadação de dinheiro pelos mensaleiros seria ilegal.

“TambĂŠm a pena de multa ĂŠ intransferĂ­vel e restrita aos condenadosâ€?, escreveu o ministro do STF. De fato, assim ĂŠ. Mas a comparação, por exemplo, com uma hipotĂŠtica vaquinha na qual milhares de pessoas se oferecessem para cumprir, cada uma, um dia de cadeia no lugar de um mensaleiro nĂŁo se sustenta. Gostemos ou nĂŁo, afastada a hipĂłtese de alguma irregularidade na coleta, o fato ĂŠ que as pessoas voluntariamente repassaram seu dinheiro aos petistas. Quando do pagamento da multa, o valor pertencia aos condenados, e nĂŁo a outros. Uma comparação mais adequada seria o caso de um artista que, condenado a pagar multa, realizasse uma apresentação para levantar, com o dinheiro dos ingres-

C HARGE

sos, os recursos para quitar seu dÊbito com a Justiça. Que ocorram episódios como o da vaquinha Ê um risco assumido por qualquer tribunal que estabeleça penas pecuniårias. Podemos e devemos lamentar o fato de haver tantas pessoas dispostas a ajudar criminosos condenados a reunir milhþes de reais, enquanto outras causas muito mais nobres enfrentam dificuldades quase insuperåveis para levantar uma fração do que os mensaleiros arrecadaram. Mas, se a apuração do MinistÊrio Público não achar irregularidades, só resta esperar que todas as movimentaçþes sejam devidamente informadas à Receita Federal para eventuais cruzamentos de dados. Jå na segunda metade da carta, Gilmar Mendes sugechargeonline.com.br

NESTA EDIĂ‡ĂƒO TEM

A 01 - 08

- OPINIĂƒO

A 02

- POLĂ?TICA

A 03

- GERAL

A 04

- CIDADES

A 05

- ATAS & EDITAIS

A 06

- ATAS & EDITAIS

A 07

- AGRONEGĂ“CIO

A 08

330 190

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

A RTIGO Jorge Gomes Rosa Filho

Crescendo com o Paranå liderança na Região Sul, sem ser a maior economia da região, mas caminhando a passos firmes para assumir a primeira posição tambÊm quando o valor de referência tratar do Produto Interno Bruto (PIB). Atualmente figurando como a quinta economia do Brasil, o estado demonstra que tem condiçþes de, em muito pouco tempo, assumir de vez o posto de quarta maior potência econômica do país, superando o Rio Grande do Sul. Quando o ponto de anålise se fixa na atuação do BRDE para medir o ritmo de crescimento paranaense, os dados dos últimos cinco anos revelam que o índice acima citado de 41,7% eleva-se para 44,1%. Ou seja, de 2009 a 2013, a instituição financeira aplicou R$ 12,4 bilhþes na Região Sul, sendo que, deste montante, R$ 5,5 bilhþes ficaram no Paranå. Outro fator que não se deve perder de vista quando o assunto Ê avanço econômico Ê

TRIBUNA DO VALE

O DiĂĄrio da nossa regiĂŁo - Fundado em agosto de 1995 Editora Jornal Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Rua Tiradentes 425, Centro Santo AntĂ´nio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

A RTIGO

Democracia e ditadura, irmĂŁs siamesas...

PREVISĂƒO PARA HOJE

A história se repete. O Paranå desponta, uma vez mais, com índices de crescimento maiores que a mÊdia alcançada pelo Brasil. O Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) estima que o estado incrementarå sua riqueza em 5%, enquanto analistas de mercado estimam que o crescimento do país ficarå na casa de 2% no ano de 2013. Diante dos dados, surge o questionamento: qual Ê o papel de uma instituição financeira de fomento nesta dinâmica de avanços, estabilidade e retrocessos da economia? A resposta estå nos números. Nos últimos dez anos, o total de financiamentos concedidos pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) para viabilizar investimentos somou R$ 17,6 bilhþes. Deste montante, R$ 7,3 bilhþes – ou seja, 41,7% do total – foram aplicados pela agência paranaense do BRDE. O Paranå tomou com folga a

para o debate político e a denúncia. O trecho citado, no entanto, por mais genial que seja, vem da fonte errada. Estaria perfeito na boca de um parlamentar da oposição, mas na pena de um ministro do Supremo Tribunal Federal, que precisa se portar com uma dignidade e uma isenção absolutas, soa mal. Agindo como agiu, Gilmar Mendes acaba dando munição para seus detratores, que veem nele não tanto um magistrado, mas um militante político de oposição. Com o julgamento dos embargos infringentes tendo começado na quinta-feira passada, a ironia de Mendes, por mais acertada que tenha sido em seu objeto, causa um ruído desnecessårio e prejudicial.

Dirceu Cardoso

08 PĂ GINAS CADERNO PRINCIPAL

re a Suplicy uma vaquinha para restituir o Tesouro dos recursos desviados para o mensalĂŁo. “NĂŁo sou contrĂĄrio Ă  solidariedade a apenados. Ao contrĂĄrio, tenho certeza de que Vossa ExcelĂŞncia liderarĂĄ o ressarcimento ao erĂĄrio das vultosas cifras desviadas – esse, sim, deveria ser imediatamente providenciado. Quem sabe o ex-tes oureiro D elĂşbio Soares, com a competĂŞncia arrecadatĂłria que demonstrou – R$ 600.000,00 em um Ăşnico dia, verdadeiro e inĂŠdito prodĂ­gio! –, possa emprestar tal expertise Ă  recuperação de pelo menos parte dos R$ 100 milhĂľes subtraĂ­dos dos cofres pĂşblicosâ€?, escreveu o ministro. A ironia e o sarcasmo, quando bem usados, sĂŁo ferramentas importantes

Diretor ResponsĂĄvel Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

o índice de inadimplência, que, no BRDE, fechou em dezembro de 2013 com somente 1,9%. No Paranå, a porcentagem foi ainda menor: 1,6%. A maior parte dos investimentos Ê no agronegócio, confirmando que a base da economia paranaense continua sendo este setor. PorÊm, dois fatores contribuíram para uma mudança radical nas últimas dÊcadas: a comercialização dos produtos passou a se dar com valor agregado, fruto da industrialização; e o mercado externo se tornou o principal destino dos produtos dessas empresas. Cifras robustas foram aplicadas por cooperativas agroindustriais e empresas para industrializar, contribuindo, por consequência, com o desenvolvimento da economia paranaense. Os resultados positivos não se prendem ou se resumem ao campo. Eles extrapolam as porteiras e promovem uma dinâmica que

incrementa os investimentos em outros segmentos da economia. Por exemplo, voltando ao caso do BRDE, os projetos financiados vão desde a agricultura familiar atÊ complexos educacionais e de saúde, passando pelo setor industrial, do comÊrcio e serviços, incluindo, especialmente, os empreendedores de pequeno porte, grandes geradores de emprego e renda em nossa economia. Com transparência e diålogo aberto com a sociedade e seus setores produtivos, o Paranå continuarå sendo um dos estados brasileiros que mais crescerão nos próximos anos. E os resultados serão confirmados no seu devido tempo pelo Ipardes, o valoroso instituto de desenvolvimento que voltou a pensar no Paranå do futuro. Jorge Gomes Rosa Filho Ê diretor-presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 Œ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

ImpressĂŁo: GraďŹ Norte FONE: 43 3420-7777

Democracia não Ê só a ausência de ditadura. Essa Ê uma das grandes verdades que nós, brasileiros, estamos aprendendo da pior forma: na carne. Depois de toda a mobilização para o fim da ditadura – que tambÊm se dizia democråtica – a população reconquistou o direito de eleger diretamente seus representantes e todos os presos políticos, exilados e inimigos do regime foram anistiados, podendo se reintegrar à vida política. O país passou a festejar as liberdades, mas não fez as reformas políticas e sociais que necessitava. Pior, quando as fez, para se parecer mais democråtico ainda, abriu mão de princípios basilares da convivência social, que independem do regime ou sistema de governo. Chegamos ao ponto, atÊ, de chamar um plebiscito onde uma das alternativas era voltar à monarquia. Na tentativa de sempre parecerem diferentes da dureza mantida pelos militares, os governantes civis dos últimos 30 anos trataram apenas de fazer política e deixaram passar sob suas barbas leis e procedimentos que enfraquecem o Estado. O resultado estå aí, posto para todos os brasileiros. O ordenamento jurídico tornou-se dÊbil e libertårio demais e propiciou o desequilíbrio da segurança pública, propiciou o crescimento do crime organizado, da corrupção e a violência reinante levou toda a população ao clima de pânico hoje presente desde os grandes centros atÊ os mais longínquos grotþes. E, mesmo assim, os eleitoreiros governantes, políticos e lideranças diversas festejam o Brasil novo, como se a insegurança coletiva fosse problema de somenos. O porre e a ressaca democråticos precisam acabar, o mais råpido possível. Liberdade todos queremos, mas o Estado Democråtico tem o dever de governar, atender às necessidades do povo (Educação, Moradia, Saúde, Trabalho, etc.) e oferecer um ambiente salubre aos seus cidadãos. Estamos entrando no processo eleitoral que renovarå o mandato de presidente da República, governadores estaduais e parlamentares, mas não se vislumbra qualquer expectativa de mudança. O povo vai, aos poucos, indo às ruas em desobediência civil, jå que não vê canais disponíveis para ser ouvida a voz de suas necessidades, mas atÊ esse seu legítimo direito lhe foi roubado pela nefasta ação dos violentos black blocs. Os escândalos político-administrativos se multiplicam. Democracia, na melhor das definiçþes, Ê uma forma de governo onde o povo participa atravÊs do voto naqueles que se dispþem a representå-lo nos postos executivos e nas casas legislativas. Estes, ao assumir, firmam o compromisso de bem cuidar da coisa pública e defender os interesses da população. Historicamente, as democracias naufragam quando não atendem aos seus pressupostos. São substituídas pelas ditaduras, a maioria delas implantadas a pretexto de restabelecer a ordem perdida... Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves Ê dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) aspomilpm@terra.com.br Circulação: Abatiå Œ Andirå Œ Arapoti Œ Bandeirantes Œ Barra do JacarÊ ŒCambarå Œ Carlópolis Œ Conselheiro Mairink Œ FigueiraŒGuapirama Œ Ibaiti Œ Itambaracå Œ Jaboti Œ Jacarezinho Jaguariaíva Œ Japira Œ Joaquim Tåvora Œ Jundiaí do Sul Œ Pinhalão Œ Quatiguå Œ Ribeirão Claro Œ Ribeirão do Pinhal Œ Salto do ItararÊ ŒSantana do ItararÊ Œ Santo Antônio da Platina Œ São JosÊ da Boa Vista Œ SengÊs Œ Siqueira Campos ŒTomazina Œ Wenceslau Bråz

Filiado a Associação dos Jornais Diårio do Interior do Paranå

* Os artigos assinados nĂŁo representam necessariamente a opiniĂŁo do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

'HFODUDPRVSDUDGHYLGR Q¾HPQRPHGH0DULD$X %DLUUR%RFDLQDGR0XQLFtS &RP

$QH[R,GRHGLWDO

5XD0DUHFKDO'HRGRU

DO 'HRGRUR Qž  ž D

'LUHWRU

5$7,),&2 R SDUHFHU RU

VHXVMXUtGLFRVHOHJDLVHIH (0 &$5Ăˆ7(5 '( 85*Ç '( 6(59,d2 ($48,6,d 9(Ă‹&8/20,&5221,%86 5($/,=$d­2'275$16 DHPSUHVD*,5$5&20(5

*XDSLUDPDHPGH

SHOD/HL(VWDGXDOQ¾ &2175$7$d­2'(3(662$ '$2%5$1$(6&2/$5$,2

$VVRFLDomRGH3DLVH$PLJ

$QGLUiÂą35&(3 )RQH)D[  

GLDGHPDUoRGHjV /X]Âą$3$(GH$QGLUiTXDQGR 9DORU0i[LPR7RWDO$GPLVV


A-4 Geral

TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Economia do Paraná cresceu 5% em 2013, mais que o dobro do Brasil

PIBRecuperação dos níveis de renda do agronegócio, investimentos industriais e a vitalidade do mercado de trabalho foram diferenciais Da Agência Estadual

O Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná cresceu 5% em 2013, segundo estimativas do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) divulgadas nesta quinta-feira (27). A expansão é mais que o dobro do que a taxa de 2,3% registrada pela economia do País, calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para o economista Francisco José Gouveia de Castro, do Ipardes, apesar das interferências negativas do ambiente nacional, a evolução do PIB paranaense foi assegurado por fortes diferenciais. Entre eles, a recuperação dos níveis de renda do agronegócio, depois dos prejuízos causados pelas adversidades climáticas em 2012; os investimentos industriais e a vitalidade do mercado de trabalho, garantindo o prosseguimento de uma tendência vigente desde o início da atual gestão do governo estadual, marcada pelo maior dinamismo econômico. De 2011 a 2013, a taxa de crescimento médio anual do PIB estadual alcançou 4,2%, ante 2% do PIB brasileiro. Francisco Gouveia ressalta que o crescimento de os setores é atestado por pesquisas de entidades nacionais,

como o IBGE e o Ministério do Trabalho e Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. “Mesmo com a continuidade do cenário macroeconômico pouco propício, a expansão da economia paranaense deve prosseguir em 2014, como reflexo dos alicerces mais sólidos das atividades produtivas do Estado, reforçados pelos programas e do governo estadual”, afirma Francisco de Castro. Ele lembra que o programa Paraná Competitivo já atraiu mais de R$ 26 bilhões em investimentos industriais privados, tanto nacionais quanto multinacionais, que impulsionarão a economia do Estado no futuro. AGRICULTURA E INDÚSTRIA Em 2013, o Estado colheu uma safra recorde de verão, que suplantou 23 milhões de toneladas, com acréscimo de 31% em relação ao ano anterior. Foram destaques a produção de soja (46% maior que em 2012) e milho (8%). No geral, considerando também a safra de inverno, o volume de grãos produzido no Estado superou a marca de 36 milhões de toneladas: 17,7% a mais que em 2012, a despeito dos prejuízos provocados pelas geadas no mês de julho. Na indústria, a produção do Estado, mensurada pela

Pesquisa Industrial Mensal do IBGE, apresentou crescimento de 5,6% em 2013, contra incremento de apenas 1,2% em nível nacional. Esse desempenho foi o segundo melhor entre os Estados, atrás apenas do Rio Grande do Sul (6,8%). Merecem destaque os ramos de veículos automotores (com crescimento de 18,3%), máquinas e equipamentos (13,7%) e produtos químicos (4,4%). Em relação ao comércio exterior paranaense, foi registrado aumento de 3% das exportações em dólares em 2013. O aumento se deveu ao desempenho dos complexos soja, carnes e automotivo. As importações declinaram em 0,2%. No País, houve recuo das vendas externas e considerável aumento nas importações. No que se refere ao comércio interno, as vendas reais do varejo paranaense registraram ampliação de 7% no ano passado, frente acréscimo nacional de 3,6%. No Estado, a expansão foi puxada pelos ramos de combustíveis (11,9%), veículos (7,2%), produtos farmacêuticos e de perfumaria (11%), eletrodomésticos (10,2%), material de construção (9,5%), artigos de utilização doméstica (9,1%) e livros, jornais e revistas (8,6%).

S.A.PLATIN Antônio da

Luiz Guilherme Ba

MERCADO DE TRABALHO Está entre os fatores do crescimento do Paraná, também, o aquecimento do mercado de trabalho. Segundo o IBGE, o efetivo de mão de obra da indústria do Paraná cresceu ininterruptamente por 41 meses, entre março de 2010 e julho de 2013, contra queda de 24 meses seguidos do País, até setembro de 2013. Mesmo com os declínios de 0,9% e 1,1% registrados em agosto e setembro, o emprego fabril paranaense variou 0,08% no período janeiro-dezembro de 2013. No Brasil houve recuo de 1,1%. O desempenho do Paraná foi o segun-

do melhor do Brasil, atras de Santa Catarina (0,9%). Aliás, somente Santa Catarina e Paraná exibiram ampliação no contingente de mão de obra utilizado pela indústria em 2013. Estatísticas do Ministério do Trabalho e Emprego mostram que o Paraná foi o terceiro maior gerador de ocupações com carteira assinada no território brasileiro em 2013, respondendo por 8,1% das vagas líquidas abertas, ficando atrás somente de São Paulo (24%) e Rio de Janeiro (9%), estados com dimensão demográfica muito superior.

ACIDENTE

O interior do Estado ficou com 80% dos postos formais criados em 2013. “Ressalte-se que o aumento da participação do pessoal ocupado com carteira assinada no interior vem acontecendo concomitante à preser vação do baixo desemprego na Região Metropolitana de Curitiba, que ostenta os menores patamares de desocupação e os níveis mais elevados de rendimento por trabalhador, quando comparada com outras seis regiões metropolitanas brasileiras”, lembra o economista do Ipardes.

PARANÁ

G7 pede alterações no regime de substituição tributária Da Assessoria

Representantes do G7 – grupo que reúne as sete principais entidades do setor produtivo paranaense – entregaram à secretária de Estado da Fazenda, Jozélia Nogueira, uma carta em que pedem a adoção de medidas para amenizar os impactos do recolhimento do ICMS através do regime da substituição tributária (ICMS-ST). Este ano, o governo estadual ampliou o número de produtos enquadrados no regime, que antecipa a cobrança do imposto para o momento da venda feita pela indústria, ao invés de cobrá-lo nas diferentes etapas da cadeia. Para os empresários, a substituição tributária compromete o caixa das empresas e pode gerar aumento de preços, prejudicando a competitividade principalmente das micro e pequenas empresas. O G7 é composto pelas federações paranaenses das Indústrias (Fiep), do Comércio (Fecomércio), da Agricultura (Faep), dos Transportes (Fetranspar), das Associações Comerciais e Empresariais (Faciap), além

da Associação Comercial do Paraná (ACP) e a Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar). No documento entregue à secretária na quarta-feira (26), as entidades argumentam que a substituição tributária, instituída para facilitar e garantir a arrecadação antecipada do ICMS pelos estados, só se justifica para serviços ou mercadorias ofertados em regime de monopólio ou oligopólio, mas com distribuição pulverizada. São os casos de produtos como cigarros, cimento, combustíveis e lubrificantes, entre outros. Ressaltam, ainda, que pelos avanços da tecnologia da informação e dos sistemas eletrônicos de escrituração contábil e fiscal, que facilitam o controle sobre as operações mercantis, como a Nota Fiscal Eletrônica, não é mais cabível o uso massivo do ICMS-ST, como vem ocorrendo não apenas no Paraná, mas também em outros estados. No caso paranaense, o G7 lamenta que o mecanismo venha sendo estendido até para setores em que “a cobrança via substituição tributária é nefasta”.

Como exemplos, citam produtos incluídos no regime mais recentemente, como materiais elétricos, artigos de papelaria, bicicletas, brinquedos, instrumentos musicais, materiais de limpeza e produtos alimentícios. Além disso, os empresários argumentam que o ICMS-ST, apesar de sua eficiência arrecadatória, extrai recursos das empresas sem que a riqueza tenha completado seu ciclo econômico. Isso acaba comprometendo o capital de giro das empresas, além de poder resultar em desorganização de preços e efeitos inflacionários, já que o imposto devido é calculado com base na chamada Margem de Valor Adicionado (MVA), nem sempre compatível com os preços praticados no mercado. As entidades questionam ainda o fato de as regras paranaenses do ICMS-ST não dispensarem tratamento diferenciado às empresas optantes do Simples Nacional, que com isso têm seus benefícios tributários praticamente anulados. Por isso, o G7 pede à Secretaria da Fazenda que revise todos os diplomas legais editados pelo

Adol depo agre

Gilson Abreu/Fiep

Representantes entregaram uma carta em que pedem a adoção de medidas para amenizar os impactos do recolhimento do ICMS

governo que incluem mercadorias no regime de substituição tributária. Sugere, ainda, que seja aplicado um redutor de 70% no MVA de produtos de empresas enquadradas no Simples Nacional, a exemplo do que já acontece em Santa Catarina. Pede também que seja definido um prazo compatível para o recolhimento do ICMS-ST, que leve em conta o período mé-

dio que as empresas têm para recebimento de suas vendas. Por fim, faz um apelo para que o governo do Paraná aplique MVAs compatíveis com as que estão sendo adotadas em outros estados, para que o produto paranaense não seja prejudicado. Ao receber a carta, a secretária Jozélia Nogueira afirmou que o governo estadual não abre mão do regime de subs-

tituição tributária que vem implantando. Declarou, no entanto, que não é intenção do Estado prejudicar as empresas paranaenses e que vai analisar todos os casos em que isso eventualmente ocorrer. “Essas avaliações serão feitas por produtos, não por setores, mas garanto que não é nossa intenção causar prejuízos para os nossos empresários”, declarou.

Casal f carro a

Luiz Guilherme Ba


HJLVWURGH3UHoRV

Volume de negĂłcios da 42ÂŞ Efapi deve girar em torno de R$ 7 mi S.A.PLATINA Â?A abertura oficial serĂĄ na noite do dia 21, no recinto dos leilĂľes; o evento deverĂĄ reunir autoridades regionais, estaduais e federais Gladys Santoro

A organização da 42ª Exposição Feira Agropec u år i a , C om e rc i a l e In dustrial do Norte Pioneiro (Efapi), de Santo Antônio da Platina, promovida pela S o c i e d a d e Ru r a l , e s t i m a que o volume de negócios realizados no evento, que acontece no período de 26 a 30 de março, gire em torno de R$ 6 a R$ 7 milhþes, entre compra e venda de animais, de equipamentos agrícolas, leilþes e comÊrc i o e m ge r a l qu e e s t ar å disponível no Parque de Exposiçþes Alício Dias dos Reis. A ab er tura of ici a l do evento serå na noite do dia 21, no recinto dos leilþes, e deve reunir prefeitos, vereadores e lideranças políticas de toda a região, alÊm de deputados estaduais e federais. Hå a expectativa que de a senadora Gleisi Hof f mann (PT) t amb Êm compareça. Na mesma noite, serão apresentadas aos convidados a Rainha e a Anfitriã da 42ª Efapi. O governador Beto Richa Ê aguardado para o dia 28. S egundo o diretor f i nanceiro da feira, Fåbio Auersvald, uma das novi-

SDH&R]LQKD  FHQWR H WUH]H PLO HQWDYRV  '$63523267$6 VHUiQRGLDjV RGH/LFLWDomRGD3UHIHLWXUD DUERVDQž SUHVHQWDomRGDVSURSRVWDV R GLD  TXDQGR

%DUUDGR-DFDUp35HP

LQIRUPDUDUHWLUDGDGRLWHP 5,*2/7'$0(ÂżFDQGRDVVLP

mR Qž  ¹$XWRUL]R D $1'5(/8,62,1720( &2175$7$d­2'(3(662$ '($Ò',29Ë'(2(6+2: 51$9$/(6&212081,&Ë3,2  7UrVPLOQRYHFHQWRVH /HLHVXDVDOWHUDo}HV

GH

VH GH *XDSLUDPD (VWDGR HJDO 6UÂ? +HOHQD /HDO GH RGRVLQWHUHVVDGRVTXHQR H WHUPLQR  KRUDV  VH RD5XD-RDTXLP9LHLUDGRV D'LUHWRULD

'$6$Ò'( QDOLGDGH D WUDQVIHUrQFLD GH HVDVUHIHUHQWHVjH[HFXomRGR RGHPHGLFDPHQWRVHPDWHULDO PHQWRDQH[RDHVWH&RQYrQLR &219(1(17(UHSDVVDUiD GLYLGLGDHP GH] SDUFHODV FRUGRFRPRFURQRJUDPDGH DEDOKRFRUUHQGRDVGHVSHVDV ~EOLFR0XQLFLSDO omR¹YLJrQFLDDSDUWLUGHž

AntĂľnio de Picolli

dades deste ano ĂŠ a cobertura da arena do rodeio. “ TambĂŠm terminamos as instalaçþes elĂŠtricas de acordo com as exigĂŞncias da Copel, e o estacionam e nt o t e r ĂĄ m a i s v a g a s . E s t e an o, p e l a pr i m e i r a vez, teremos leilĂŁo da raça Angus, do criatĂłrio da Fazenda Reconquista, do Rio Grande do Sulâ€?, contou. Ao todo, serĂŁo cinco leilĂľes de gado geral, touros charolĂŞs e Cara Limpa. De acordo com o diretor, os espaços para estandes jĂĄ estĂŁo praticamente esgotados. “Precisamos abrir mĂŁo da participação de uma empresa de caminhĂľes porque nĂŁo tĂ­nhamos o espaço que ela precisava. Acredito que esta edição da Efapi nos remete Ă s antigas feiras, que eram concorridas e faziam muito sucesso em toda a regiĂŁoâ€?, salientou. AlĂŠm de FĂĄbio, tambĂŠm se mostraram animados, o presidente da feira, Edson GaudĂŞncio e o diretor jurĂ­dico Pedro Pavoni Neto. Segundo eles, a expetativa de pĂşblico ĂŠ boa, melhorando nos dias dos shows de Luan Santana e Paula Fe r n a n d e s . “E s t i m a m o s que ness es dias teremos

Organizadores Edson GaudĂŞncio, FĂĄbio Auersvald e Pedro Pavoni

um pĂşblico na faixa de oito mil pessoas. “Os camarotes jĂĄ foram comercializados a R$ 1030,00. Cada um tem esp aço p ara 10 p ess o as. Os ingressos antecipados estĂŁo sendo vendidos a R$ 43 a vista e R$ 46 no cartĂŁo

do crÊdito�, explicaram. Esta edição, a praça de alimentação tambÊm estarå mais reforçada. AlÊm das pequenas barracas, s e t e r e s t au r a nt e s d a r ã o suporte ao público. Outra novidade deste

ano, ĂŠ a comemoração do centenĂĄrio de Santo AntĂ´nio da Platina. A cerveja C onte e st ĂĄ ve nd e ndo as latinhas com a inscrição “Santo AntĂ´nio da Platina – 100 anosâ€?. Segundo representantes

da marca, as latinhas estĂŁo circulando em todo o Norte do ParanĂĄ e Sul de SĂŁo Paulo. “Essa ĂŠ uma maneira de divulgar o nome da cidade e da nossa festaâ€?, comentou o diretor financeiro.

$336LQGLFDWRGRV7UDEDOKDGRUHVHP(GXFDomR3~EOLFDGR(VWDGRGR3DUDQi‡$Y,JXDoX5HERXoDV&XULWLED3DUDQi&(3 )RQH  )D[  ‡6LWHZZZDSSVLQGLFDWRRUJEU‡3UHVLGHQWH0DUOHL)HUQDQGHVGH&DUYDOKR‡6HFUHWiULRGH&RPXQLFDomR/XL]&DUORV3DL[mRGD5RFKD -RUQDOLVWDVUHVSRQViYHLV$GLU1DVVHU-XQLRU 35 )UDQFLHOO\&DPLOR 35 8DQLOOD3LYHWD 35 H9DOQtVLD0DQJXHLUD 6( 'LDJUDPDGRU5RGULJR$XJXVWR5RPDQL 35 

7$6 QWH TXH RIHUHFHU R REMHWR QRUSUHoRSRULWHP

R WH[WR LQWHJUDO GR (GLWDO LWH ZZZSPEDUUDGRMDFDUH GH%DUUDGR-DFDUp35 QIRUPH3DUiJUDIRžGRDUW

Cidades A-3

NÂş 866 - 26 de fevereiro de 2014

Trabalhadores(as) em educação pĂşblica do ParanĂĄ aprova paralisação no dia 19 de março Dias 17 e 18 serĂŁo de mobilizaçþes. ‘Hora-atividade pra valer’ continua atĂŠ a prĂłxima assembleia, que acontecerĂĄ dia 29 de março 1R~OWLPRViEDGRGHIHYHUHLUR FHQWHQDVGHSHVVRDVORWDUDPR&HQWUR GH&RQYHQo}HVHP&XULWLEDSDUDSDUWLFLSDUGDDVVHPEOHLDHVWDGXDOGD$336LQGLFDWR2VGHEDWHVIRUDPLQWHQVRV PDVRFROHWLYRFKHJRXDRFRQVHQVRXQLÂżFDGRDUHVSHLWRGDSDUWLFLSDomRGR3DUDQiQDJUHYHQDFLRQDORUJDQL]DGDSHOD &RQIHGHUDomR1DFLRQDOGRV7UDEDOKDGRUHVHP(GXFDomR &17( HPPDUoR $ PDLRULD DSURYRX D PRELOL]DomR GH WUrVGLDVFRPSDUDOLVDomRQRGLDGH PDUoR1RVGRLVGLDVTXHDQWHFHGHPD GDWDÂąHÂąRV DV HGXFDGRUHV DV  SURPRYHUmRGHEDWHVQDVHVFRODVDXODV GHPLQXWRVHQWUHJDGHFDUWDVDRV SUHIHLWRVHPRELOL]Do}HVQDVUHJLRQDLV OHLDRFDOHQGiULRGHWDOKDGRQRÂżQDOGD PDWpULD (P&XULWLEDQRGLDGDSDUDOLVDomR   DFRQWHFHUi XPD JUDQGH marcha dos(as) trabalhadores(as) GD UHGH S~EOLFD HVWDGXDO GH HQVLQR $OpPGLVVRXPDFDUDYDQDGR3DUDQi SDUWLFLSDUi GD PDUFKD HP GHIHVD GD (GXFDomRHP%UDVtOLD $OpPGLVVRRV DV HGXFDGRUHV DV  GHILQLUDP TXH D PRELOL]DomR Âľ+RUDDWLYLGDGHSUDYDOHUÂśFRQWLQXDUiVHQGR UHDOL]DGD QDV HVFRODV DWp D SUy[LPD DVVHPEOHLDPDUFDGDSDUDRGLDGH PDUoRTXDQGRDFDWHJRULDDYDOLDUiR FHQiULRHDVQHJRFLDo}HVFRPRJRYHUQR3DUDDSUHVLGHQWDGD$33SURIHVVRUD0DUOHL)HUQDQGHVGH&DUYDOKRD DVVHPEOHLDIRLH[WUHPDPHQWHSRVLWLYD Âł)RLXPH[FHOHQWHGHEDWH+iXPERP WHPSR TXH QmR ID]tDPRV XP GHEDWH WmR DFDORUDGR 0DV HVVD GLVFXVVmR FRQGX]LX SDUD R FRQMXQWR GD QRVVD FDWHJRULD 6DtPRV XQLÂżFDGRV GD DVVHPEOHLD7LUDPRVDFRQWLQXLGDGHDWpR ÂżQDOGRHPDUoRGDÂľ+RUDDWLYLGDGHSUD YDOHUÂśTXHpPRYLPHQWRFUHVFHQWHXP GLUHLWRGRVHGXFDGRUHVHHGXFDGRUDV( DFDWHJRULDHVWiDQLPDGDPHVPRFRP UHODWyULRFRPDWDFRPLQWHUYHQomRGR JRYHUQR GHQWUR GDV HVFRODV 6DtPRV PXLWR XQLÂżFDGRV QHVWD SDXWD SRUTXH p OHL H p XP GLUHLWR QRVVR 7DPEpP retiramos o calendĂĄrio da nossa luta

HVWDGXDOHQDFLRQDO´H[SOLFRX Hora-atividade pra valer! – A FDPSDQKD TXH HVWi VHQGR OHYDGD j IUHQWH SHOD FDWHJRULD QD PDLRULD GDV HVFRODV GD UHGH HVWDGXDO WHYH GXDV QRYDVGDWDVDFUHVFHQWDGDVDRVHXFURQRJUDPDFRPRGHÂżQLGRQDDVVHPEOHLD GHGH]HPEURVHULDIHLWDDPRELOL]DomR QDV HVFRODV QRV GLDV  GH IHYHUHLUR HGHPDUoR1DDVVHPEOHLDGHVWH ViEDGR  RFROHWLYRDSURYRXTXHD LQLFLDWLYD SURVVLJD DWp D SUy[LPD DVVHPEOHLD GHGHPDUoR DVVLPRV HGXFDGRUHVIDUmRDFDPSDQKDWDPEpP QRVGLDVHGHPDUoR1DVHPDQD GDPRELOL]DomRQDFLRQDOÂąGHD GHPDUoRÂąQmRKDYHUiÂľ+RUDDWLYLGDGH SUDYDOHUÂśQDVHVFRODVHPYLUWXGHGDV RXWUDVDo}HVHGDSDUDOLVDomR Ăšltima semana de fevereiroÂą0DV D OXWD FRQWLQXD ( Mi 1HVWD VHJXQGDIHLUD  D$33DFRPSDQKRXQD$VVHPEOHLD/HJLVODWLYDGR3DUDQi $OHS  DDXGLrQFLDS~EOLFDHPTXHDVHFUHWiULD GH (VWDGR GD )D]HQGD -R]pOLD 1RJXHLUDIH]DDSUHVHQWDomRGRVGDGRV UHIHUHQWHVjVPHWDVÂżVFDLVGRWHUFHLUR TXDGULPHVWUHGHGR*RYHUQRGR 3DUDQi$OpPGLVVRQRPHVPRGLDD GLUHomR GD HQWLGDGH UHDOL]RX XPD HQWUHYLVWD FROHWLYD FRP D LPSUHQVD SDUD LQIRUPDUDVGHFLV}HVGDFDWHJRULDHD QRVVD SDXWD SDUD  1HVWD WHUoD RVLQGLFDWRDFRPSDQKRXDSURWRFROL]DomRGRVSURMHWRVGHOHLTXHWUDWDP da saĂşde dos(as) educadores(as) e VHUYLGRUHV DV GR(VWDGR 7DPEpPRQWHPRVLQGLFDWRSDUWLFLSRXGHXPDDXGLrQFLDFRPRJRYHUQR DSULPHLUDGRDQRSDUDWUDWDUGRVLWHQV FHQWUDLVGDH[WHQVDSDXWDGDFDWHJRULD 1D RFDVLmR D GLUHomR GD HQWLGDGH FREURXRSDJDPHQWRGHWRGRVRVDWUDVDGRVGHYLGRVDRV jV HGXFDGRUHV DV  D LPSOHPHQWDomR GRV  GH KRUDDWLYLGDGHDFRUUHomRGR3LVR6DODULDO GRV DV 3URIHVVRUHV DV GHDFRUGRFRP RFiOFXORGD&17(TXHH[LJHDDSOLFDomRGH QR3DUDQiVHULDHP YLUWXGHGDHTXLSDUDomR RUHDMXVWHQRV

)RWR/HDQGUR7DTXHV

VXDVDWULEXLo}HVFRPXQLFD JmR3UHVHQFLDOQž IXWXUDHHYHQWXDOSUHVWDomR VDDQiOLVHHYHUL¿FDomRGD VDSURSRQHQWHDPHVPDIRL FXPSULPHQWRDRGLVSRVWR DWXDOL]DGDSHOD/HL RMXOJDPHQWRHDUHVSHFWLYD ZZZTXDWLJXDSUJRYEU GHIHYHUHLURGH

TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

&DWHJRULDVDLXIRUWDOHFLGDHXQL¿FDGD&DOHQGiULR de mobilizaçþes visa pressionar governo

Pesquisa da SaĂşde Âą 1D DVVHPEOHLD R VHFUHWiULR GH 6D~GH H 3UHYLGrQFLDGD$33SURIHVVRU,GHPDU %HNL IH] D DSUHVHQWDomR RÂżFLDO GD 3HVTXLVD VREUH 6RIULPHQWR 0HQWDO GRV DV  3URIHVVRUHV DV  $ LQLFLDWLYD TXHVHUiHIHWLYDGDHPFRQMXQWRFRP R1~FOHRGH(VWXGRVHP6D~GH&ROHWLYD 1HVF  GD 8QLYHUVLGDGH )HGHUDO GR3DUDQi 8)35 HVWDUiGLVSRQtYHO QR SRUWDO GD $336LQGLFDWR D SDUWLU GHVWD VHPDQD 2 PDWHULDO H[SOLFDWLYRÂąFDUWD]HVHIROGHUVÂąIRLHQYLDGR

aos núcleos sindicais da APP e serão GLVWULEXtGRVjVHVFRODVQDVSUy[LPDV VHPDQDV2FRRUGHQDGRUGDSHVTXLVD pRSURIHVVRU*XLOKHUPH$OEXTXHUTXH TXHWDPEpPHVWHYHSUHVHQWHQR&RQVHOKR,GHPDUGHVWDFDDLPSRUWkQFLD GDSDUWLFLSDomRGRVSURIHVVRUHVHSURIHVVRUDVQROHYDQWDPHQWR³$SHVTXLVD TXH RV SURIHVVRUHV H SURIHVVRUDV UHVSRQGHUmR HP IRUPXOiULR RQOLQH VHUYLUi SDUD WUDoDUPRV XP TXDGUR UHDOGRSRUTXHGRVRIULPHQWRPHQWDO GDQRVVDFDWHJRULD´UHVVDOWRX

Calendário de mobilização estadual e nacional VDOiULRVGRVIXQFLRQiULRV DV GHHVFROD FRQIRUPH R tQGLFH GDGR DR 6DOiULR 0tQLPR5HJLRQDO HPWRUQRGH  GDWDEDVHR¿FLDOL]DomRGDVXVSHQVmR GD LQVWUXomR  TXH WUDWD GD (GXFDomRGH-RYHQVH$GXOWRV (-$  isonomia entre os direitos dos demais SURIHVVRUHV DV FRPDTXHOHV DV TXH DWXDP QD (GXFDomR (VSHFLDO SDJDPHQWRGRV366OHYDQWDPHQWRGDIDOWD GHIXQFLRQiULRV DV QDVHVFRODVQRYR SRUWH FRQFXUVRV S~EOLFRV HQTXDGUDPHQWRGRVDSRVHQWDGRV DV LQIUDHVWUXWXUDGDVHVFRODVGREUDGHSDGUmRHXP QRYRPRGHORGHDWHQGLPHQWRjVD~GH $FRPSDQKHRUHVXOWDGRGHVWDDXGLrQFLDHDSDXWDFRPSOHWDGDFDWHJRULDQR 3RUWDOGD$337DPEpPKRMHHVWi SUHYLVWDXPD$XGLrQFLD3~EOLFDVREUH D(-$jVKQD$OHS Pauta e campanha salarial 2014 ±$ DVVHPEOHLD DSURYRX D SDXWD GH UHLYLQGLFDo}HV GH  TXH WHP PDLV GH  LWHQV 2 GRFXPHQWR VHUi GLYXOJDGRHPEUHYHQRSRUWDOGD$33 $OpP GLVVR D DXGLrQFLD DSURYRX R FDUWD] GD &DPSDQKD 6DODULDO  GRV DV  HGXFDGRUHV DV  TXH WHP FRPR PRWH D FKDPDGD µ4XHP OXWD ID] D KRUD QmR HVSHUD DFRQWHFHU¶ $OpPGDH[LJrQFLDGDLPSOHPHQWDomR GRVGHKRUDDWLYLGDGHQDMRUQDGD GR PDJLVWpULR GD UHGH HVWDGXDO R PDWHULDOWDPEpPGHVWDFDRVVHJXLQWHV

LWHQV3LVR1DFLRQDOUHDMXVWHGRV DV  IXQFLRQiULRV DV  SDJDPHQWR GRV DYDQoRV HP DWUDVR FRQFXUVRV S~EOLFRV QRYR PRGHOR GH DWHQGLPHQWR j VD~GH FDUJR GH  KRUDV DOWHUDomR GRV FRQWUDWRV 366 HQTXDGUDPHQWR GRV DV  DSRVHQWDGRV DV  SRUWH GDV HVFRODV KRUDDXOD H KRUDDWLYLGDGH SDUDDHGXFDomRHVSHFLDOLQIUDHVWUXWXUDDGHTXDGDQDVHVFRODVHR¿PGR GHVPRQWHSHGDJyJLFRQDUHGH 2 VHFUHWiULR GH &RPXQLFDomR GD $33 SURIHVVRU /XL] &DUORV 3DL[mR GD 5RFKDIDORXVREUHDFDPSDQKD³8PD DVVHPEOHLD EHP UHSUHVHQWDWLYD D TXH WLYHPRVHTXHDSURYRXXPFDOHQGiULRGH PRELOL]DomRHODQoRXFDPSDQKDVDODULDO GH8PDFDPSDQDTXHDERUGDRV SULQFLSDLVLWHQVGHUHLYLQGLFDo}HVGDHGXFDomRSRLVQDYHUGDGHDQRVVDSDXWD KRMHFRQWHPPDLVGHLWHQV0DVQXPD FDPSDQKDSUHFLVDPRVSULRUL]DUDOJXQV WHPDV SDUD XQL¿FDU D OXWD GH WRGRV H WRGDV ( HVWHV LWHQV IRUDP GHEDWLGRV H[DXVWLYDPHQWHQR&RQVHOKRGD$33H OHYDGRVSDUDDSURYDomRQDDVVHPEOHLD TXHDVVLPRIH]SRUXQDQLPLGDGH,VWR GHPRQVWUD D XQLGDGH GD FDWHJRULD H GHPRQVWUDTXHYDPRVFRPIRUoDSDUD FLPDGRJRYHUQRSRLVHVWDPRVDSHQDV UHLYLQGLFDQGRTXHRJRYHUQRFXPSUDDOHL HFXPSUDRVFRPSURPLVVRVDVVXPLGRV GXUDQWH D FDPSDQKD SROtWLFD FRP D FDWHJRULD´GHVWDFRX

Fevereiro 24/02 ¹ $FRPSDQKDPHQWR GH IDOD GD VHFUHWiULD GD )D]HQGD -R]pOLD 1RJXHLUDQD$OHS 25/02¹$33H)yUXPGDV(QWLGDGHV 6LQGLFDLVDFRPSDQKDPDSURWRFROL]DomRGRV3/VGD6D~GHQD$OHS 25/02 – Audiência entre APP e Secretaria de Estado da Educação (Seed) 26/02 – Audiência Pública sobre a EJA 27/02 ¹ ¾+RUDDWLYLGDGH SUD YDOHUœ nas escolas Março 17/03 ¹'HEDWHQDVHVFRODVHHQWUHJD GH FDUWD D WRGRV RV SUHIHLWRV EHP FRPRDRJRYHUQDGRU

18/03Âą$XODVGHPLQXWRVHPRELOL]Do}HVHPWRGDVDVUHJL}HVHPGHIHVD da saĂşde dos(as) educadores(as) e GHXPQRYRPRGHORGHDWHQGLPHQWRj VD~GHGRV DV VHUYLGRUHV DV

19/03 – Paralisação de todas as escolas da rede estadual *UDQGHFDPLQKDGDHP&XULWLED  (QYLR GH FDUDYDQD SDUD PDUFKD QDFLRQDO HP GHIHVD GD (GXFDomR HP%UDVtOLD 3Uy[LPDV GDWDV GR ¾+RUDDWLYLGDGH SUDYDOHUœ 27/024XLQWDIHLUD 07/036H[WDIHLUD 11/03 7HUoDIHLUD 24/036HJXQGDIHLUD

Edital de convocação NS Metropolitano Norte Assembleia Regional ExtraordinĂĄria 23UHVLGHQWHGR1~FOHR6LQGLFDO0HWURSROLWDQR1RUWHGH&XULWLEDQR XVRGHVXDVDWULEXLo}HVHVWDWXWiULDVFRQYRFDDVRVWUDEDOKDGRUDVHV HPHGXFDomRVLQGLFDOL]DGDVRVSDUDD$VVHPEOHLD5HJLRQDO([WUDRUGLQiULDQRGLDHPSULPHLUDFKDPDGDjVKHjVKHP VHJXQGDSDUDWUDWDUGDVHJXLQWHSDXWD5HFRPSRVLomRGHFDUJRV QD'LUHWRULD5HJLRQDO$YDOLDomRGRUHLQtFLRGRDQROHWLYRGH  ,QIRUPHV GDV QHJRFLDo}HV FRP R JRYHUQR  (QFDPLQKDPHQWRV GDVGHOLEHUDo}HVGD$VVHPEOHLD(VWDGXDOGRGLD ADĂƒO APARECIDO XAVIER | Presidente


A-6 Atas & Editais EDITAL DE CONVOCAÇÃO O Presidente da COCENPP - Cooperativa dos Produtores de Cafés &HUWL¿FDGRVH(VSHFLDLVGR1RUWH3LRQHLURGR3DUDQiLQVFULWDQR&13- QžQRXVRGDVDWULEXLo}HVTXHOKHFRQIHUHR(VWDWXWR 6RFLDO FDStWXORV 9, H 9,, DUWLJRV ž D ž &2192&$ RV VHQKRUHV FRRSHUDGRV SDUD VH UHXQLUHP SDUD$VVHPEOpLD *HUDO 2UGLQiULD D VHU UHDOL]DGDQRGLDGHPDUoRGHQD6HGHGR6,1',&$72585$/ '($%$7,ÈVLWXDGRD5XD9LFHQWH0DFKDGRVDODFHQWUR$EDWLi ±35DVKRUDVHPž SULPHLUD FRQYRFDomRFRPDSUHVHQoDGH GRLVWHUoRV GRVFRRSHUDGRVHPSOHQRJR]RGHVHXVGLUHLWRVRXDSyVPHLD KRUDRXVHMDjVKRUDVHPž VHJXQGD FRQYRFDomRGHVGHTXH YHUL¿FDGDDSUHVHQoDPtQLPDGHPHWDGHPDLVXPGHVHXVFRRSHUDGRV HP SOHQR JR]R GH VHXV GLUHLWRV RX DLQGD DSyV PHLD KRUD RX VHMD jV KRUDVHPž WHUFHLUD FRQYRFDomRFRPDSUHVHQoDPtQLPDGH FRRSHUDGRVHPSOHQRJR]RGHVHXVGLUHLWRVD¿PGHGHOLEHUDUHPVREUH DVHJXLQWH2UGHPGRGLD $SUHFLDUHYRWDURUHODWyULRDQXDOGHDWLYLGDGHVGRH[HUFtFLRGH $SUHFLDUHYRWDUEDODQoRHFRQWDVGDDGPLQLVWUDomRGRH[HUFtFLR GH $SUHFLDUHYRWDURSDUHFHUGR&RQVHOKR)LVFDO $SUHFLDUHYRWDUR5HODWyULRGH5HVXOWDGRGR3ODQRGH'HVHQYROYLPHQWR )DLUWUDGHUHIHUHQWHDRDQRGH $SUHFLDUHYRWDUR3ODQRGH'HVHQYROYLPHQWR)DLUWUDGHUHIHUHQWH DRDQRGH (OHJHUHHPSRVVDURVPHPEURVGR&RQVHOKRGH$GPLQLVWUDomR (OHJHUHHPSRVVDURVPHPEURVGR&RQVHOKR)LVFDO Luiz Fernando de Andrade Leite Presidente da COCENPP Rua: Vicente de Machado, 186 Sala 2 Fone: (43) 3556-1840 CEP: 86460-000 – Abatiá (PR) PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Presencial nº. 017/2014.  (QFRQWUDVHDEHUWRSURFHVVROLFLWDWyULRQDPRGDOLGDGH3UHJmR GRWLSRPHQRUSUHoRJOREDOSRUORWHFXMRREMHWRpDFRQWUDWDomRGHHPSUHVD especializada no fornecimento de produtos médicos a serem utilizados GXUDQWHRH[HUFtFLRGHSHOD6HFUHWDULDGH6D~GH  $VVLP VHQGR D UHDOL]DomR GR UHIHULGR SUHJmR VHUi QR GLD  D SDUWLU GDV KPLQ QD VHGH GD 3UHIHLWXUD 0XQLFLSDO ORFDOL]DGDj5XD3DUDQiQž±&HQWURHPQRVVR0XQLFtSLR  2HGLWDOQDtQWHJUDHVWDUiGLVSRQtYHOSDUDFRQVXOWDHUHWLUDGD PHGLDQWH SDJDPHQWR GH WD[D QR HQGHUHoR VXSUD MXQWR DR 6HWRU GH OLFLWDo}HVGHVHJXQGDDVH[WDIHLUDQRKRUiULRGDVKPLQjVKPLQ HGDVKPLQjVKPLQ 5LEHLUmRGR3LQKDOGHIHYHUHLURGH Fayçal Melhem Chamma Junior Pregoeiro Municipal MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DA PLATINA – PARANÁ AVISO DE LICITAÇÃO - INEXIGIBILIDADE Nº 004/2014 PROCESSO Nº 2013/2014 &2175$7$17(35()(,785$081,&,3$/'(6$172$17Ð1,2 '$3/$7,1$35 $ &2175$7$5 *29(51$1d$%5$6,/ 6$ 7(&12/2*,$ ( *(67­2(06(59,d26 &13- 2%-(72&RQWUDWDomRGHHPSUHVDHVSHFLDOL]DGDSDUDIRUQHFLPHQWR GD /LFHQoD GH 8VR VHUYLoRV H WUHLQDPHQWR H DWXDOL]DomR PHQVDO GR PyGXOR3521,07/±7H[WRV/HJDLVH,QWHUQHWGHSURSULHGDGHGD(PSUHVD *RYHUQDQoD %UDVLO7HFQRORJLD H *HVWmR HP 6HUYLoRV HP DWHQGLPHQWR DREULJDWRULHGDGHGHSXEOLFDomRGRV$WRV/HJDLVGR0XQLFtSLRMXQWRDR 7ULEXQDOGH&RQWDVGR(VWDGRGR3DUDQi±7&(35GXUDQWHXPSHUtRGR GH GR]H PHVHV 9$/250È;,02$'0,7,'25 GH]RLWRPLOGX]HQWRVH RLWHQWDHXPUHDLV  $03$52/(*$/$UWLJRLQFLVR,GD/HLQƒ 6DQWR$QW{QLRGD3ODWLQDGHIHYHUHLURGH PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DA PLATINA – PARANÁ AVISO DE LICITAÇÃO - EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 007/2014 - PROCESSO nº 2011/2014 2%-(72$TXLVLomR GH HTXLSDPHQWRV PyYHLV H XWHQVtOLRV SDUD DV GLYHUVDVXQLGDGHVPXQLFLSDLVQR6LVWHPDGH5HJLVWURGH3UHoRVDVHUHP DGTXLULGRVFRQIRUPHDQHFHVVLGDGHSHORSHUtRGRGH GR]H PHVHV 7,32'(/,&,7$d­20HQRU3UHoR8QLWiULRSRU,WHPDWUDYpVGD%ROVD GH/LFLWDo}HVH/HLO}HVGR%UDVLO 9$/250È;,02$'0,7,'25 VHWHQWDHRLWRPLOWUH]HQWRV HQRYHQWDHGRLVUHDLVHYLQWHHGRLVFHQWDYRV  5(&(%,0(172'$63523267$6GDVKPLQGRGLDGHPDUoR GHjVKPLQGRGLDGHPDUoRGH $%(5785$(-8/*$0(172'$63523267$6jVKPLQjV KPLQGRGLDGHPDUoRGH ,1Ë&,2'$6(66­2'(',6387$'(35(d26iVKPLQGRGLD GHPDUoRGH 5()(5Ç1&,$'(7(032KRUiULRGH%UDVtOLD ')  6,7( '$ $8',Ç1&,$ 3Ò%/,&$ KWWSZZZEOORUJEU ³$FHVVR ,GHQWL¿FDGR´ 35(*2(,52*LOEHUWR$SDUHFLGR6LP}HV (',7$/ ( ,1)250$d®(6 2 (GLWDO H GHPDLV LQIRUPDo}HV H HOHPHQWRV HQFRQWUDPVH j GLVSRVLomR GRV LQWHUHVVDGRV QR 6LWH GD %// ± %ROVD GH /LFLWDo}HV H /HLO}HV ± KWWSEOOSXEOLFRFORXGDSSQHW IUP(GLWDLV3XEOLFDGRVOLQN3RUFLGDGH0DLRUHVLQIRUPDo}HVSHORWHOHIRQH       )D[    ± HPDLO OLFLWDFDR#VDQWRDQWRQLRGDSODWLQDSUJRYEU 6DQWR$QW{QLRGD3ODWLQD35GHIHYHUHLURGH PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DA PLATINA – PARANÁ AVISO DE LICITAÇÃO - EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2014 - PROCESSO Nº 2501/2014 2%-(72 &RQWUDWDomR GH (PSUHVD GH (QJHQKDULD FRP UHJLVWUR QR&5($HRX&$8DTXDOIRUQHFHUi0DWHULDLVH0mRGH2EUDSDUDD ([HFXomRGH5HIRUPDFRPiUHDGHPðH$PSOLDomRGHPð WRWDOL]DQGRXPDiUHDGHPðQD8%68QLGDGH%iVLFDGH6D~GH 9LOD&ODURFRPUHFXUVRVRULXQGRVGRUHSDVVHGR0LQLVWpULRGD6D~GH QRVWHUPRVGD3RUWDULD06±3URSRVWDQž&1(6 HFRQWUDSDUWLGDGR0XQLFtSLRFRPSUD]RGH GX]HQWRVH TXDUHQWD GLDVSDUDDH[HFXomR 9$/250È;,02$'0,7,'25 FHQWRHQRYHQWDHQRYH PLOTXDWURFHQWRVHVHWHQWDHTXDWURUHDLVHQRYHQWDHGRLVFHQWDYRV  5(&(%,0(172 '( 3523267$6 3URWRFROR DWp jV KPLQ GR GLD $%(5785$ ( -8/*$0(172 '$6 3523267$6  jV KPLQQD3UHI0XQ6$GD3ODWLQDVLWRD3o16$SDUHFLGDV nº - Centro. ,1)250$d®(6 2 (GLWDO H GHPDLV HOHPHQWRV HQFRQWUDPVH j GLVSRVLomRGRVLQWHUHVVDGRVQRHQGHUHoRDFLPDFLWDGRSDUDFRQVXOWDQR KRUiULRFRPHUFLDOGDVKPLQjVKPLQGDVKPLQjVKPLQ 7HOHIRQH    ± HPDLO OLFLWDomR#VDQWRDQWRQLRGDSODWLQD SUJRYEU (',7$/((/(0(17262(GLWDOHGHPDLV(OHPHQWRVSRGHUmRVHU DGTXLULGRVMXQWRD6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH3ODQHMDPHQWR6HUYLoRVH2EUDV 3~EOLFDVPHGLDQWHDLQGHQL]DomRGDLPSRUWkQFLDGH5 YLQWHUHDLV  GDVHJXLQWHIRUPD'$0'RFXPHQWRGH$UUHFDGDomR0XQLFLSDO 6DQWR$QW{QLRGD3ODWLQD35GHIHYHUHLURGH PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 007/2014 +RPRORJR SDUD WRGRV RV ¿QV GH GLUHLWR R REMHWR GR SURFHGLPHQWR OLFLWDWyULRVRE3UHJmRQžj V HPSUHVD V 5(,6 ),/+266 /7'$0(FRPRYDORUWRWDOGH5 WUH]HQWRVHGR]HPLOUHDLV  &DPEDUiGHIHYHUHLURGH JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO

TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Volu deve

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ Lei nº. 1568 de 27 de Fevereiro de 2014 6~PXOD ±$EUH FUpGLWR DGLFLRQDO HVSHFLDO QR 2UoDPHQWR *HUDO GR 0XQLFtSLRHLQFOXLQRYR3URMHWR$WLYLGDGHSDUDRH[HUFtFLRGH $&kPDUD0XQLFLSDOGH&DPEDUi(VWDGRGR3DUDQiDSURYRXHHX 3UHIHLWR0XQLFLSDOVDQFLRQRDVHJXLQWH/HL /(, $UWž)LFDDEHUWRQR2UoDPHQWR3URJUDPDSDUDRH[HUFtFLRGH DSURYDGR SHOD /HL Qž  GH  XP &UpGLWR$GLFLRQDO (VSHFLDOQRYDORUGH5 7UrV0LOK}HV&HQWRH4XDUHQWD H4XDWUR0LO6HWHFHQWRVH&LQTXHQWDH&LQFR5HDLVH6HVVHQWDH&LQFR &HQWDYRV DVVLPGLVFULPLQDGR ±6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH(GXFDomRH&XOWXUD ±'HSDUWDPHQWRGH(GXFDomR ±&RQVWUXomR(VFROD,JQH]3DQLFKL ±2EUDVH,QVWDODo}HV)5 5 )55 7RWDO5 $UWž6HUiXWLOL]DGRSDUDGDUFREHUWXUDDRFUpGLWRDEHUWRQRDUWLJR DQWHULRURV5HFXUVRVGH7UDQVIHUrQFLDD)XQGR3HUGLGRGD6HFUHWDULDGH (VWDGRGR'HVHQYROYLPHQWR8UEDQR6('8FRPRVVHJXLQWHVYDORUHV 75$16)(5Ç1&,$6'(287526352*5$0$6)5 5 $UW ž  6HUi XWLOL]DGR DLQGD SDUD GDU FREHUWXUD DR FUpGLWR DEHUWR QR DUWLJR ž 5HFXUVRV GH 2SHUDomR GH &UpGLWR ¿UPDGD FRP R 3$5$1$&,'$'(FRPRVVHJXLQWHVYDORUHVYHUL¿FDGRVQRH[HUFtFLR 23(5$d®(6'(&5e',72,17(51$6)5 5 7RWDO5 $UWž$OWHUDRVDQH[RVGD/HLQž /'2 HGD/HL 33$  $UWž(VWDOHLHQWUDUiHPYLJRUQDGDWDGHVXDSXEOLFDomR *DELQHWHGR3UHIHLWR0XQLFLSDOGH&DPEDUi(VWDGRGR3DUDQiHP 27 de fevereiro de 2014. João Mattar Olivato Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ DECRETO No 1471 DE 27 DE FEVEREIRO DE 2014. 5HFHVVRQDVUHSDUWLo}HVS~EOLFDVPXQLFLSDLVGHFDPEDUi -2­20$77$52/,9$723UHIHLWR0XQLFLSDOGH&DPEDUi(VWDGRGR 3DUDQiQRXVRGDVDWULEXLo}HVTXHOKHVmRFRQIHULGDVSRUOHL '(&5(7$ $UW ž )LFD GHFUHWDGR UHFHVVR HP WRGDV DV UHSDUWLo}HV S~EOLFDV PXQLFLSDLV GH &DPEDUi QR SHUtRGR GH  GH 0DUoR GH  D  GH 0DUoRGHUHWRUQDQGRDVDWLYLGDGHVQRSHUtRGRGDWDUGH † ž  2V 6HUYLGRUHV HP UHFHVVR GHYHUmR ¿FDU D GLVSRVLomR GR 0XQLFtSLRHVHDSUHVHQWDUGHLPHGLDWRVHFRQYRFDGRVSDUDRVHUYLoR †ž2V6HUYLGRUHVFRQYRFDGRVSDUDRVHUYLoRGXUDQWHRUHFHVVR QmRUHFHEHUmRKRUDVH[WUDV $UWž)LFDDVVHJXUDGRRDWHQGLPHQWRDRVVHUYLoRVHVVHQFLDLVWDLV FRPRFROHWDGHOL[RXUJrQFLDHPHUJrQFLDQDiUHDGDVD~GHHGHPDLV VHUYLoRVTXHQHFHVVLWDPGHDWHQGLPHQWRFRQWLQXRHLQLQWHUUXSWR $UW ž  (VWH GHFUHWR HQWUD HP YLJRU QD GDWD GH VXD SXEOLFDomR UHYRJDGDVDVGLVSRVLo}HVHPFRQWUiULR 3UHIHLWXUD0XQLFLSDOGH&DPEDUiHPGHIHYHUHLURGH JOÃO MATTAR OLIVATO Prefeito de Cambará PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL DECRETO Nº. 06/2014. 6Ò08/$$EHUWXUDGH&UpGLWR$GLFLRQDO(VSHFLDOFRPUHFXUVRV GHSURYiYHOH[FHVVRGHDUUHFDGDomR 26HQKRU'DUWDJQDQ&DOL[WR)UDL]3UHIHLWRGR0XQLFtSLRGH5LEHLUmR GR3LQKDO(VWDGRGR3DUDQiXVDQGRGHVXDVDWULEXLo}HVOHJDLVHHP HVSHFLDOD/HLQžGHGHIHYHUHLURGHFUHWD $57,*2ž)LFDDEHUWRQRRUoDPHQWRYLJHQWHXP&UpGLWR$GLFLRQDO (VSHFLDOFRPUHFXUVRVGHSURYiYHOH[FHVVRGHDUUHFDGDomRQRYDORU GH5 FHQWRHQRYHQWDHWUrVPLOUHDLV QDVHJXLQWHGRWDomR RUoDPHQWiULD Ï5*­2'(3$57$0(172'(6$Ò'( 8QLGDGH±±)XQGR0XQLFLSDOGH6D~GH 3URMHWR$WLYLGDGH±)XQGR0XQLFLSDOGH6D~GH ±2EUDVH,QVWDODo}HV 9DORU5 FHQWRHRLWHQWDPLOUHDLV      ± 2XWUDV ,QGHQL]Do}HV H 5HVWLWXLo}HV 9DORU5 WUH]HPLOUHDLV  $57,*2ž6HUYLUiFRPRUHFXUVRVSDUDRFXVWHLRGRSUHVHQWH &UpGLWR(VSHFLDORVUHFXUVRVDVHUHPUHSDVVDGRVDR0XQLFtSLR0LQLVWpULR GD6D~GHQRVPROGHVGD3URSRVWDGH8%6Qž QDFRQWDGHUHFHLWD±&RQYHQLRFRPR0LQLVWpULRGD 6D~GH±)5±3RVWRGH6D~GHGD9LOD$OPHLGD $57,*2 ž    (VWH  GHFUHWR  HQWUDUi  HP YLJRU QD GDWD GH VXD SXEOLFDomRUHYRJDGDVDVGLVSRVLo}HVHPFRQWUiULR 5LEHLUmRGR3LQKDO±3UHPGHIHYHUHLURGH ________________________________ Dartagnan Calixto Fraiz Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ - PARANÁ EXTRATO DE ADITIVO II DO CONTRATO Nº. 004/2012  3DUWHV 081,&Ë3,2 '( %$55$ '2 -$&$5e35 ($ (035(6$ ,167,7872(89$/'2/2',&13-0)Qž 2EMHWR 3UHVWDomR GH 6HUYLoRV j &21&('(17( PHGLDQWH D LQWHUPHGLDomRHLQWHJUDomRHQWUHHVWDHDV,QVWLWXLo}HVGH(QVLQRYLVDQGR D,PSOHPHQWDomRH*HVWmRGH(VWiJLR &RQWDV'RWDo}HV     9DORU 5  PLO TXDWURFHQWRV VHWHQWD H VHWH UHDLV GH]RLWR FHQWDYRV  3HUtRGR GR]H PHVHVDSDUWLUGH 'DWDGD$VVLQDWXUD )RUR&RPDUFDGH$QGLUi±35 EDIMAR DE FREITAS ALBONETI Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO DO PINHAL PORTARIA N° 031/2014 6Ò08/$ 1RPHLD &RPLVVmR GH 5HFHELPHQWR GH %HQV 0yYHLV H ,PyYHLVGR0XQLFtSLRGH5LEHLUmRGR3LQKDO3U 23UHIHLWRGR0XQLFtSLRGH5LEHLUmRGR3LQKDO(VWDGRGR3DUDQiQR XVRGDVDWULEXLo}HVOHJDLVTXHOKHVmRFRQIHULGDVSRUOHL 5(62/9( $UWLJRƒ)LFDQRPHDGDD&RPLVVmRGH5HFHELPHQWR GH%HQV0yYHLVH,PyYHLVGR0XQLFtSLRGH5LEHLUmRGR3LQKDO±35 SDUDRVH[HUFtFLRVGHHFRPDVHJXLQWHFRPSRVLomR 3UHVLGHQWH -RVp 5XEHQV &DUQHLUR 1RJDUL &DPDUJR  &3) Qž  6HFUHWiULR&DUORV5REHUWR/RSHVGD6LOYD&3)Qž  0HPEUR     -DFNVRQ )UXFWXRVR GH 0HOR &RHOKR        &3) Qž  $UWLJRž$FRPLVVmRWHUiDWULEXLo}HVGHUHFHEHURVEHQVPyYHLVH LPyYHLVDGTXLULGRVHRXLQFRUSRUDGRVSHOR0XQLFtSLRGXUDQWHRVH[HUFtFLRV GHFRQIRUPHDOHJLVODomRHPYLJRU $UWLJRž(VWD3RUWDULDHQWUDHPYLJRUQDGDWDGHVXDSXEOLFDomR UHYRJDGDVDVGLVSRVLo}HVHPFRQWUiULR 0XQLFtSLRGH5LEHLUmRGR3LQKDO(VWDGRGR3DUDQiHPGHIHYHUHLUR de 2014. Dartagnan Calixto Fraiz Prefeito Municipal

S.A.PLATIN evento dev Gladys S

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIGUÁ-ESTADO DO PARANÁ LICITAÇÃO MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL Nº 04/2014SRP AVISO DE HABILITAÇÃO DE EMPRESA E RESULTADO DO JULGAMENTO 2SUHJRHLUR*LOYDQGH2OLYHLUDQRXVRGHVXDVDWULEXLo}HVFRPXQLFD DRVLQWHUHVVDGRVQRREMHWRGR(GLWDOGR3UHJmR3UHVHQFLDOQž 653FXMRREMHWRpRUHJLVWURGHSUHoRVYLVDQGRIXWXUDHHYHQWXDOSUHVWDomR GHVHUYLoRVGHH[DPHVODERUDWRULDLVTXHDSyVDDQiOLVHHYHUL¿FDomRGD QRYDGRFXPHQWDomRDSUHVHQWDGDSHODHPSUHVDSURSRQHQWHDPHVPDIRL FRQVLGHUDGDKDELOLWDGDSDUDRFHUWDPHHHPFXPSULPHQWRDRGLVSRVWR QRDUWSDUiJUDIRžGD/HL)HGHUDOQžDWXDOL]DGDSHOD/HL )HGHUDOQžLQIRUPDTXHRUHVXOWDGRGRMXOJDPHQWRHDUHVSHFWLYD FODVVL¿FDomRHQFRQWUDVHGLVSRQtYHOQRVLWHZZZTXDWLJXDSUJRYEU 4XDWLJXi356DODGH/LFLWDo}HVHPGHIHYHUHLURGH GILVAN DE OLIVEIRA Pregoeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ - PARANÁ AVISO DE EDITAL DE LICITAÇÃO 0RGDOLGDGH&RQFRUUrQFLD±5HJLVWURGH3UHoRV  '22%-(72 1.1. 0DWHULDLVGH+LJLHQH/LPSH]D&RSDH&R]LQKD 9DORU 0i[LPR GD OLFLWDomR p GH 5  FHQWR H WUH]H PLO VHLVFHQWRVVHVVHQWDUHDLVTXDUHQWDTXDWURFHQWDYRV   '$$%(5785$(5(&(%,0(172'$63523267$6  $GDWDGDDEHUWXUDGDVSURSRVWDVVHUiQRGLDjV KRUDVQDVDODGHUHXQL}HVGD&RPLVVmRGH/LFLWDomRGD3UHIHLWXUD 0XQLFLSDOGH%DUUDGR-DFDUpQD5XD5XL%DUERVDQž  2SUD]RPi[LPRSDUDSURWRFRORHDSUHVHQWDomRGDVSURSRVWDV SHORV LQWHUHVVDGRV VHUi DWp  KRUDV GR GLD  TXDQGR DFRQWHFHUiDDEHUWXUDGRVHQYHORSHV  '2-8/*$0(172'$63523267$6  6HUi FRQVLGHUDGR YHQFHGRU R OLFLWDQWH TXH RIHUHFHU R REMHWR FRPSDWtYHOFRPRDQH[R,GRHGLWDOSHORPHQRUSUHoRSRULWHP  '2)251(&,0(172'2(',7$/  (VWi GLVSRQtYHO DRV LQWHUHVVDGRV R WH[WR LQWHJUDO GR (GLWDO GH /LFLWDomR FRQFRUUrQFLD Qž  QR VLWH ZZZSPEDUUDGRMDFDUH SUJRYEURXQDVHGHGD3UHIHLWXUD0XQLFLSDOGH%DUUDGR-DFDUp35 LQIRUPDo}HVSHORIRQH)D[FRQIRUPH3DUiJUDIRžGRDUW GDOHL 3DoR0XQLFLSDO-RVp*DOGLQR3HUHLUDGH%DUUDGR-DFDUp35HP 27/02/2014. Luciana Aguiar Cruz Dutra Presidente da CPL MUNICÍPIO DE CAMBARÁ – PR PREGÃO PRESENCIAL 72/2013 5(7,5$'$'(,7(0 $3UHIHLWXUDGH&DPEDUiYHPSRUPHLRGHVVHLQIRUPDUDUHWLUDGDGRLWHP GD$WDVREQž,'GDHPSUHVD129271, )5,*2/7'$0(¿FDQGRDVVLP DGLVSRVLomRGRVHJXQGRFRORFDGRGRFHUWDPH &DPEDUiGHIHYHUHLURGH JOÃO MATTAR OLIVATO PREFEITO PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARÁ 3URFHVVR Qž  'LVSHQVD GH /LFLWDomR Qž  ±$XWRUL]R D GHVSHVDHDHPLVVmRGHHPSHQKRHPIDYRUGH$1'5(/8,62,1720( &13-±WHQGRFRPRREMHWR&2175$7$d­2'(3(662$ -85Ë',&$3$5$/2&$d­2'((48,3$0(1726'($Ò',29Ë'(2(6+2: &20%$1'$3$5$5($/,=$d­2'((9(172&$51$9$/(6&212081,&Ë3,2 '(&$0%$5È35FRPRYDORUJOREDOGH5 7UrVPLOQRYHFHQWRVH FLQTXHQWDUHDLV HPFRQIRUPLGDGHFRPRDUWGD/HLHVXDVDOWHUDo}HV FRPEDVHQRDUWLJRLQFLVR,, &DPEDUiGH)HYHUHLURGH JOÃO MATTAR OLIVATO Prefeito EDITAL DE CONVOCAÇÃO N.º 001/2014 2 3URJUDPD GR 9ROXQWDULDGR 3DUDQDHQVH GH *XDSLUDPD (VWDGR GR 3DUDQi DWUDYpV GH VHX UHSUHVHQWDQWH OHJDO 6U +HOHQD /HDO GH 2OLYHLUDWRUQDS~EOLFRSDUDRFRQKHFLPHQWRGRVLQWHUHVVDGRVTXHQR GLD  FRP LQtFLR DV  KRUDV H WHUPLQR  KRUDV  VH IDUiUHDOL]DUQR&5$6GH*XDSLUDPDVLWXDGRD5XD-RDTXLP9LHLUDGRV 6DQWRVQž5HXQLmRSDUDHOHLomRGDQRYD'LUHWRULD *XDSLUDPDGH)HYHUHLURGH Helena Leal de Oliveira Presidente MUNICÍPIO DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA – PARANÁ EXTRATO DO CONVÊNIO N°002/2014 CONVENENTE: MUNICÍPIO DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA – PARANÁ. 720$'25+263,7$/1266$6(1+25$'$6$Ò'( 2%-(72 2 3UHVHQWH &RQYrQLR WHP SRU ¿QDOLGDGH D WUDQVIHUrQFLD GH UHFXUVRV¿QDQFHLURVGR0XQLFtSLRSDUDFREULUGHVSHVDVUHIHUHQWHVjH[HFXomRGR 352-(72QDiUHDGH6D~GHTXHYLVDjDTXLVLomRGHPHGLFDPHQWRVHPDWHULDO KRVSLWDODUFRQIRUPHGH¿QLGRQR3ODQRGH$WHQGLPHQWRDQH[RDHVWH&RQYrQLR '29$/253DUDDH[HFXomRGR&RQYrQLRD&219(1(17(UHSDVVDUiD LPSRUWkQFLD5 TXDWURFHQWRVPLOUHDLV GLYLGLGDHP GH] SDUFHODV LJXDLVGH5 TXDUHQWDPLOUHDLV GHDFRUGRFRPRFURQRJUDPDGH GHVHPEROVRHPDQH[RDR3ODQRGH$SOLFDomR7UDEDOKRFRUUHQGRDVGHVSHVDV SRUFRQWDGHUHFXUVRVRUoDPHQWiULRVGR3RGHU3~EOLFR0XQLFLSDO '$9,*Ç1&,$([HUFtFLR¿QDQFHLUR±H[HFXomR±YLJrQFLDDSDUWLUGHž GHPDUoRGHDWpGHGH]HPEURGH '$7$GHMDQHLURGH

1R~OWLPRViEDGRGHIH FHQWHQDVGHSHVVRDVORWDUDPR GH&RQYHQo}HVHP&XULWLEDS WLFLSDUGDDVVHPEOHLDHVWDGXDO 6LQGLFDWR2VGHEDWHVIRUDPL PDVRFROHWLYRFKHJRXDRFRQVH ¿FDGRDUHVSHLWRGDSDUWLFLSDom UDQiQDJUHYHQDFLRQDORUJDQL] &RQIHGHUDomR1DFLRQDOGRV7 GRUHVHP(GXFDomR &17( HP $ PDLRULD DSURYRX D PRELOL] WUrVGLDVFRPSDUDOLVDomRQRG PDUoR1RVGRLVGLDVTXHDQWH GDWD±H±RV DV HGXFDG SURPRYHUmRGHEDWHVQDVHVFROD GHPLQXWRVHQWUHJDGHFD SUHIHLWRVHPRELOL]Do}HVQDVU OHLDRFDOHQGiULRGHWDOKDGRQR PDWpULD (P&XULWLEDQRGLD OLVDomR   DFRQWHFHUi XPD

GD UHGH S~EOLFD HVWDGXDO GH $OpPGLVVRXPDFDUDYDQDGR SDUWLFLSDUi GD PDUFKD HP GH (GXFDomRHP%UDVtOLD $OpPGLVVRRV DV HGXFDG GHILQLUDP TXH D PRELOL]DomR DWLYLGDGHSUDYDOHU¶FRQWLQXDU UHDOL]DGD QDV HVFRODV DWp D DVVHPEOHLDPDUFDGDSDUDRG PDUoRTXDQGRDFDWHJRULDDY FHQiULRHDVQHJRFLDo}HVFRP QR3DUDDSUHVLGHQWDGD$33 VRUD0DUOHL)HUQDQGHVGH&DU DVVHPEOHLDIRLH[WUHPDPHQWH ³)RLXPH[FHOHQWHGHEDWH+i WHPSR TXH QmR ID]tDPRV XP WmR DFDORUDGR 0DV HVVD GLV FRQGX]LX SDUD R FRQMXQWR G FDWHJRULD 6DtPRV XQL¿FDGRV VHPEOHLD7LUDPRVDFRQWLQXLGD ¿QDOGRHPDUoRGDµ+RUDDWLYLG YDOHU¶TXHpPRYLPHQWRFUHVF GLUHLWRGRVHGXFDGRUHVHHGXFD DFDWHJRULDHVWiDQLPDGDPHV UHODWyULRFRPDWDFRPLQWHUYH JRYHUQR GHQWUR GDV HVFRODV PXLWR XQL¿FDGRV QHVWD SDXWD p OHL H p XP GLUHLWR QRVVR 7


Cotidiano A-5

TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

% em sil

a vitalidade

a

Adolescentes são detidos depois de furtar moto e agredir testemunha

JUSTIÇA

Pai vai visitar filho na cadeia e acaba preso Divulgação Polícia Civil

S.A.PLATINAGrupo se deslocava de Andirá até Santo Antônio da Platina para praticar furtos Luiz Guilherme Bannwart

Quatro adolescentes foram detidos pela Polícia Militar, na noite de quarta-feira (26), depois de furtarem uma moto no bairro Aparecidinho2, em Santo Antônio da Platina. O grupo, segundo a PM, reside em Andirá e teria se deslocado até Santo Antônio da Platina, onde furtariam três motos, conforme explicou um dos adolescentes aos policiais. A ação foi descoberta depois que dois, dos quatro menores,

furtaram uma Honda Biz, na rua 1008, no bairro Aparecidinho 2. Acionada, a PM iniciou o patrulhamento pelo bairro e, pouco depois, já no Aparecidinho 3, visualizou duas pessoas em uma moto sem placa, com o farol apagado, trafegando por uma das ruas do bairro. Os policiais então iniciaram o acompanhamento aos suspeitos e realizaram a abordagem da dupla. No entanto, a moto - que também estava com a numeração do chassis raspada - não era o veículo

furtado momento antes no bairro vizinho. Durante a conversa com os suspeitos, o telefone de um deles tocou e os policiais pediram que ele conversasse normalmente com o autor da chamada, em modo viva voz. Do outro lado da linha, um dos comparsas pedia informação sobre o paradeiro da dupla, enquanto ao mesmo tempo agredia uma vítima. Em seguida os policiais se deslocaram até o local onde o autor da ligação estaria com a

vítima e encontraram ambos à margem da via. A vítima, também menor de idade, contou que havia sido agredida por ter presenciado o grupo furtando a Honda Biz, e que o veículo estaria escondido em uma mata no conjunto João Furtado. OS PMs foram até o suposto esconderijo e recuperaram a moto. O quarto integrante do grupo também acabou detido. As motos e o quarteto foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

ACIDENTE

Casal fica ferido depois de carro aquaplanar e atingir árvore Luiz Guilherme Bannwart

Duas pessoas ficaram feridas em um acidente ocorrido na tarde de ontem (27), na PR-092, no perímetro urbano de Joaquim Távora. Por volta das 14 horas, um GM Meriva, placas de Maringá-PR, aquaplanou em um lençol de água na

ro dov i a, ro dou, at i ng iu uma ár vore e parou distante cerca de cinco metros do acostamento. O acidente aconteceu próximo à fábrica de rações Pioneiro. A condutora do veículo, Maria Eunice Castilho, 47, e o esposo dela, Igor de Marques Pedroso, 30, ficaram

presos nas ferragens. O casal foi retirado do veículo pelos bombeiros e conduzido ao Pronto Socorro do Hospital Doutor Lincoln Graça. Maria Eunice contou ao sargento do Corpo de Bombeiros de Santo Antônio da Platina, Luiz Carlos Souza, que retornava de Curitiba

com o seu marido, com destino a Maringá, quando perdeu o controle da direção do veículo depois de pisar no freio ao passar sob o lençol de água na rodovia. A condutora e o companheiro tiveram apenas escoriações e foram encaminhados conscientes ao hospital.

Amauri Viana recebeu voz de prisão ao visitar o filho na cadeia Luiz Guilherme Bannwart

Um fato inusitado foi registrado na manhã dest a qu i nt a - fe i r a ( 2 7 ) , n a 38ª Delegacia Regional de Polícia, em Santo Antônio da Platina. Amauri Gonzaga Viana , 41, havia ido até a delegacia para visitar o filho, Jhonatan Gonzaga Viana, preso na terça-feira (25), pelo crime de furto qualificado, quando recebeu

voz de prisão dos investigadores André Facco e Célia Ricardo, pelo crime de tráfico de drogas. O delegado chefe da 38ª DP, Tristão Antônio B orborema de Car valho, i nfor mou qu e hav i a um mandado de prisão expedido pela Justiça para o réu cumprir pena de seis anos, nove meses e 25 dias de reclusão. Amauri Viana foi recolhido à carceragem local.


TRIBUNA DO VALE Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Í&#x;

orial

VENDO CHĂ CARA &20&$6$0,67$0&20Ăˆ*8$/8= 7(/()21(72'$085$'$ 9Ăˆ5,$6Ăˆ5925(6)587Ă‹)(5$6(3$/0,72 0769$/25$&20%,1$5$&(,72 CARRO. FONES 43- 3564-2769 OU 9658- 2630 (TIM)- FALAR COM IRACI - QUATIGUĂ - PR

ditadura, sas...

dirigente da ASPOMIL is Militares de SĂŁo Paulo)

arĂĄ ÂŚ CarlĂłpolis ÂŚ Conselheiro Mairink ÂŚ riaĂ­va ÂŚ Japira ÂŚ Joaquim TĂĄvora ÂŚ JundiaĂ­ ÂŚ Salto do ItararĂŠ ÂŚSantana do ItararĂŠ ÂŚ a Campos ÂŚTomazina ÂŚ Wenceslau BrĂĄz

tigos assinados nĂŁo representam ecessariamente a opiniĂŁo do endo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

Extravio de Nota Fiscal 'HFODUDPRVSDUDGHYLGRVÂżQVRH[WUDYLRGHQRWDÂżVFDOGHSURGXWRUUXUDO QžHPQRPHGH0DULD$XJXVWD3DFNHU+LQW]GD)D]HQGD%RD9LVWDGR %DLUUR%RFDLQDGR0XQLFtSLRGH6DQWR$QWRQLRGD3ODWLQDÂą35,1&5$ &RPHVVDSXEOLFDomRÂżFDVHPYDORUFRPHUFLDO Santo Antonio da Platina, 27/02/2014. a)Maria Augusta Packer Hintz . COMPANHIA DE HABITAĂ‡ĂƒO DO PARANĂ

EDITAL Nº 01/2014 – CONCORRÊNCIA Processo: 13.102.592-0 – Tipo: Menor preço Objeto: Contratação de empresas para elaboração de "Projetos de Infraestrutura" em diversos municípios do Estado do Paranå, discriminados no $QH[R,GRHGLWDO Data de Abertura: 07/04/2013 – 09:00h Local: 5XD0DUHFKDO'HRGRURQž– 1º andar – Curitiba-PR Consulta e Retirada: O Edital poderå ser consultado na COHAPAR, na Rua MDO 'HRGRUR Qž  ž DQGDU HP &XULWLED-PR, e estarå disponível no site www.comprasparana.pr.gov.br. Curitiba, 27 de fevereiro de 2014. Luciano ValÊrio Bello Machado 'LUHWRU-Presidente em exercício

PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAPIRAMA TERMO DE RATIFICAĂ‡ĂƒO E HOMOLOGAĂ‡ĂƒO DO PROCESSO DE DISPENSA DE LICITAĂ‡ĂƒO 006/2014. Em razĂŁo do parecer emitido pela procuradoria jurĂ­dica do municĂ­pio, 5$7,),&2 R SDUHFHU RUD DSUHVHQWDGR H +202/2*2 D UHIHULGD dispensa, nos termos do artigo 26 da Lei 8.666/93, para que produza VHXVMXUtGLFRVHOHJDLVHIHLWRVTXHWHPSRUREMHWRD&2175$7$d­2 (0 &$5Ăˆ7(5 '( 85*Ç1&,$ '( (035(6$ 3$5$ 35(67$d­2 '( 6(59,d2 ($48,6,d­2 '( 3$d$6 3$5$ 2 &21&(572 '2 9(Ă‹&8/20,&5221,%86(6&2/$592/$5(3/$&$$1)3$5$ 5($/,=$d­2'275$163257((6&2/$57HQGRFRPRPHOKRUYDORU DHPSUHVD*,5$5&20(5&,2'(3(d$6($&(6625,$6/7'$5 7.746,00 ( sete mil setecentos e quarenta e seis reais) . *XDSLUDPDHPGH)HYHUHLURGH PEDRO DE OLIVEIRA PREFEITO MUNICIPAL ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE ANDIRĂ Aviso de Licitação Convite nÂş01/2014 – APAE de AndirĂĄ A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de AndirĂĄ, torna pĂşblico que farĂĄ realizar licitação na modalidade Convite, do tipo Menor Preço, regido SHOD/HL(VWDGXDOQžH/HL)HGHUDOQžHVXDVDOWHUDo}HVSDUD &2175$7$d­2'(3(662$-85,',&$3$5$(;(&8d­2'(&21&/86­2 '$2%5$1$(6&2/$5$,2'(/8=Âą$3$(QRPXQLFtSLRGH$QGLUiÂą(VWDGR do ParanĂĄ. O endereço para retirada do Edital Carta Convite, comunicação com a ComissĂŁo de Licitação e entrega antecipada da proposta ĂŠ: $VVRFLDomRGH3DLVH$PLJRVGRV([FHSFLRQDLVGH$QGLUiÂą$3$( At. ComissĂŁo de Licitação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais Rua Sergipe, nÂş 1.000, Bairro Jardim Monte Carlo $QGLUiÂą35&(3 )RQH)D[   e-mail: apae-andira@hotmail.com O Convite estĂĄ divulgado no site: www.apaeandira.org.br A data limite para entrega dos envelopes 01 (Habilitação) e 02 (Proposta) serĂĄ GLDGHPDUoRGHjVKPLQKRUDVQDVDODGD'LUHomRGD(VFROD5DLRGH /X]Âą$3$(GH$QGLUiTXDQGRVHUiUHDOL]DGDDVHVVmRGHDEHUWXUDGRVHQYHORSHV 9DORU0i[LPR7RWDO$GPLVVtYHO5 7UH]HQWRVHVHWHQWDHFLQFRPLO e novecentos e noventa e um reais e trĂŞs centavos). AndirĂĄ, 25 de fevereiro de 2014. Alberto Donizete Laudelino Alves Presidente da ComissĂŁo de Licitação da APAE

Atas & Editais A-7 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARĂ PORTARIA No 062/2014 O ExcelentĂ­ssimo Senhor JoĂŁo Mattar Olivato, Prefeito Municipal de CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, usando de suas atribuiçþes, que lhe sĂŁo conferidas por lei, considerando a realização de Concurso PĂşblico Municipal, em conformidade com o Edital 01/2012, considerando ULJRURVDPHQWHDRUGHPGHFODVVLÂżFDomRÂżQDOKRPRORJDGDSHOR'HFUHWR nÂş 1267/2012 de 03 de maio de 2012. R E S O L V E: $UWž'(6&/$66,),&$5RFDQGLGDWR$1'5()(51$1'(668=, SRUWDGRUGR5*QžFODVVLÂżFDGRHPžOXJDUSDUDRFDUJR GH$66,67(17($'0,1,675$7,92,SRUGHVLVWHQFLDGDYDJD Art. 2Âş- A presente Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Publique-se,     1RWLÂżTXHVH Cumpra-se. Gabinete do Prefeito Municipal de CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, em 27 de fevereiro de 2014. JOĂƒO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARĂ PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARĂ PORTARIA No 063/2014 O ExcelentĂ­ssimo Senhor JoĂŁo Mattar Olivato, Prefeito Municipal de CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, usando de suas atribuiçþes, que lhe sĂŁo conferidas por lei, considerando a realização de Concurso PĂşblico 0XQLFLSDODWUDYpVGR(GLWDOQžHPFRQIRUPLGDGHFRPR'HFUHWR nÂş 1267/2012 de 03/05/2012, considerando rigorosamente a ordem de FODVVLÂżFDomR RESOLVE ,&KDPDURFDQGLGDWRDSURYDGRQR&RQFXUVR3~EOLFRSDUDH[HUFHU sua função. $66,67(17($'0,1,675$7,92, &/$66 120(   5*   32/,$1$0$5,$5$026  91RDWRGDQRPHDomRRFDQGLGDWRGHYHUiDSUHVHQWDURVVHJXLQWHV documentos: 'XDVIRWRV;UHFHQWHV  &ySLD DXWHQWLFDGD GR 5* GR &3) GR 3,63$6(3 GR 7tWXOR GH Eleitor (com comprovação de votação na Ăşltima eleição), da CertidĂŁo GH 1DVFLPHQWR VH IRU VROWHLUR  RX GH &DVDPHQWR VH IRU FDVDGR  GR &HUWLÂżFDGRGH5HVHUYLVWDRXGHTXLWDomRFRPR6HUYLoR0LOLWDU VHIRUGR sexo masculino e menor de 45 anos), da CertidĂŁo de nascimento dos ÂżOKRVPHQRUHVGH TXDWRU]H DQRV VHRVSRVVXLU GD V &DUWHLUD V  GHYDFLQDomRGRVÂżOKRVPHQRUHV TXDQGRH[LJLGDV  3- CertidĂŁo negativa de antecedentes criminais expedida pelo ĂłrgĂŁo competente da regiĂŁo de seu domicĂ­lio. 4- Comprovante da escolaridade ou requisitos exigidos, conforme consta dos itens 1.1.2 a 1.31.2 do Edital de Concurso PĂşblico nÂş 001/2012. 9,)LFDHVWLSXODGRRSUD]RGH VHWHQWDHGXDV KRUDVSDUDTXHRV FDQGLGDWRVVHDSUHVHQWHPHFRQÂżUPHPDDFHLWDomRGRVFDUJRVGHDFRUGR com o item 9.3 do Edital de Concurso PĂşblico nÂş 001/2012. 9,,&DVRQmRFRPSDUHoDPRXFRPSDUHFHQGRQmRFRQÂżUPDUHPD aceitação, serĂŁo considerados desistentes e perderĂŁo, conseqĂźentemente, o direito Ă s vagas, de acordo com o Ă­tem 9.4.1 do Edital de Concurso PĂşblico nÂş 001/2012. O presente ato entra em vigor na data de sua publicação. Publique-se, 1RWLÂżTXHVH Cumpra-se. Gabinete do Prefeito Municipal de CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, em 27 de fevereiro de 2014. JOĂƒO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARĂ

CĂ‚MARA MUNICIPAL DE CAMBARĂ EDITAL DE CONVOCAĂ‡ĂƒO NÂş 01/2014 O Presidente da Câmara Municipal de CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, no uso das atribuiçþes que lhe sĂŁo conferidas por Lei, considerando a realização do Concurso PĂşblico do Poder Legislativo, realizado no dia 29/05/2011, regulamentado pelo Edital de Concurso nÂş 001/2011 e DXWRUL]DGRSHOR'HFUHWR/HJLVODWLYRQž Considerando o disposto na Lei Complementar nÂş 02/2006, que institui o Sistema de Plano de Cargos, Vencimentos e Carreiras, bem como o que estabelece o Regime JurĂ­dico dos Servidores da Câmara Municipal de CambarĂĄ, o disposto nas Leis Complementares nÂş 023/2009 e nÂş 026/2010, QD/HL2UJkQLFD0XQLFLSDOHQR$UW,,GD&RQVWLWXLomR)HGHUDO Considerando o teor do Edital nÂş 003/2011, que Homologa o Resultado do Concurso PĂşblico, &RQVLGHUDQGRDLQGDRWHRUGR'HFUHWR/HJLVODWLYRQžTXH prorrogou o prazo de validade do referido Concurso PĂşblico atĂŠ 24 de junho de 2015, Considerando, que, embora preenchida a vaga de Serviços Gerais, ofertada pelo Concurso PĂşblico citado, a Lei Complementar nÂş 026/2010 prevĂŞ a existĂŞncia de duas vagas para o referido cargo, estando uma delas em aberto, em decorrĂŞncia da concessĂŁo de aposentadoria por tempo de FRQWULEXLomRSDUDDVHUYLGRUD,UDQLGHV3LR Considerando, por fim, que se torna necessĂĄrio para o bom funcionamento desta Câmara Municipal a nomeação de servidor para ocupar a vaga em aberto, RESOLVE: , Âą &2192&$5 D FDQGLGDWD DEDL[R UHODFLRQDGD DSURYDGD QD Â? colocação, no Concurso PĂşblico do Poder Legislativo, homologado atravĂŠs do Edital de Concurso nÂş 003/2011, para comparecer na Secretaria da Câmara Municipal, no prazo de 05 (cinco) dias Ăşteis, constados da data da publicação, como segue: &2192&$'$ &$5*26(59,d26*(5$,6 &$5/$'266$1726 ,,Âą$FDQGLGDWDFRQYRFDGDGHYHUiFRPSDUHFHUPXQLGDGRVVHJXLQWHV documentos: 1. CertidĂŁo, constando que, em exercĂ­cio de função pĂşblica, nĂŁo sofreu penalidade por prĂĄtica de atos desabonadores, nĂŁo tendo sido demitido do serviço pĂşblico municipal, estadual e federal, se exerceu cargo pĂşblico naquelas esferas.  8PDIRWR[GDWDGD  &DUWHLUDGH7UDEDOKRH3UHYLGrQFLD6RFLDO  )RWRFySLDDXWHQWLFDGDGR5*GR&,&GR3,63$6(3GD&736 GR 7tWXOR GH (OHLWRU FRP FRPSURYDQWH GH YRWDomR GD ~OWLPD HOHLomR  GD &HUWLGmR GH 1DVFLPHQWR VH IRU VROWHLUR  RX GH &DVDPHQWR VH IRU FDVDGR GRFRPSURYDQWHGHHVFRODULGDGHGR&HUWLÂżFDGRGH5HVHUYLVWD ou de quitação com o Serviço Militar (se for do sexo masculino e menor GHDQRV GD&HUWLGmRGH1DVFLPHQWRGRVÂżOKRV VHRVSRVVXLU  5. Atestado de saĂşde expedido pelo Ă“rgĂŁo Municipal de SaĂşde.  &HUWLGmR 1HJDWLYD GH$QWHFHGHQWHV &ULPLQDLV H[SHGLGD SHOR ĂłrgĂŁo competente da regiĂŁo de seu domicĂ­lio.  'HFODUDomRGHDF~PXORRXQmRGHHPSUHJRFDUJRRXIXQomR S~EOLFDQDVHVIHUDVPXQLFLSDOHVWDGXDORXIHGHUDO  'HFODUDomRGHTXHQmRSHUFHEHSURYHQWRVGHDSRVHQWDGRULDGR Regime PrĂłprio de PrevidĂŞncia Social, em atendimento ao disposto no †GR$UWLJRGD&RQVWLWXLomR)HGHUDO  'HFODUDomRGHEHQVHYDORUHVHRXGHFODUDomRGHLPSRVWRGH renda. *$%,1(7( '2 35(6,'(17( '$ &Æ0$5$ 081,&,3$/ '( &$0%$5Ăˆ(67$'2'23$5$1ĂˆDRVGHIHYHUHLURGH JOĂƒO ANTĂ”NIO TINELLI Presidente da Câmara Municipal MUNICĂ?PIO DE CAMBARà – PR PREGĂƒO PRESENCIAL 005/2014 +RPRORJR SDUD WRGRV RV ÂżQV GH GLUHLWR R REMHWR GR SURFHGLPHQWR OLFLWDWyULRVRE3UHJmRQžj V HPSUHVD V +(15,48()$('$ &5,9$5,0(FRPRYDORUWRWDOGH5 GX]HQWRVHWULQWDHGRLV mil e seiscentos reais). CambarĂĄ, 26 de fevereiro de 2014. JOĂƒO MATTAR OLIVATO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANA DECRETO NÂş 806/ 2014 6Ă’08/$ 'LVS}H VREUH DEHUWXUD GH &UHGLWR $GLFLRQDO (VSHFLDO autorizado pela Lei nÂş 525/2014 de 20/02/2014. 235()(,72081,&,3$/'(%$55$'2-$&$5e(67$'2'2 3$5$1Ăˆ12862'$6$75,%8,dÂŽ(648(/+(66­2&21)(5,'$6 325/(, '(&5(7$ $UWž)LFDDEHUWRQRFRUUHQWHH[HUFtFLRÂżQDQFHLUR&UpGLWR$GLFLRQDO Especial no valor de R$ 150.000,00 ( Cento e cinquenta mil reais ), com a seguinte dotação orçamentĂĄria: Âą6(&5(7$5,$081,&,3$/'($*5,&$%$67(&(0(,2 $0%,(17( Âą'(3$57$0(172081'($*5,&8/785$(6(59,d26 585$,6  Âą$48,6,d­2 '( 80 75$725$*5Ă‹&2/$ 0,1,67e5,2'$$*5,&8/785$  Âą  Âą      (TXLSDPHQWR H 0DWHULDO Permanente...............................R$ 3.750,00  Âą  Âą      (TXLSDPHQWR H 0DWHULDO Permanente...............................R$ 146.250,00 727$/5 Art. 2Âş - Para dar cobertura ao CrĂŠdito autorizado no artigo anterior, VHUmRLQGLFDGRVFRPRUHFXUVRVRGLVSRVWRQD/HL)HGHUDOQR $UWLJR†ž D Âą,QFLVR,Âą([FHVVR5HFXUVRV9LQFXODGRV)RQWH$WUDYpVGD UHFHLWDÂą$48,6,d­2'(8075$725$*5Ă‹&2/$ 0,1,67e5,2 '$  $*5,&8/785$ 5 146.250,00 E ,QFLVR,,,Âą&DQFHODPHQWRGDVHJXLQWHGRWDomRRUoDPHQWiULD Âą6(&5(7$5,$081,&,3$/'($*5,&$%$67(&(0(,2 $0%,(17( Âą'(3$57$0(172081'($*5,&8/785$(6(59,d26 585$,6 Âą0$187(1d­2'269(Ă‹&8/2675$725(6 (0$48,1Ăˆ5,26        Âą                 Âą               0 D W H U L D O  G H Consumo.......................................................R$ 3.750,00 727$/5 $UWž)LFDPDOWHUDGDVRVDQH[RVGDV/HLVQžGH 33$ HQžGH /'2  $UWž(VWH'HFUHWRHQWUDHPYLJRUDSDUWLUGHVWDGDWDUHYRJDGDV as disposiçþes em contrĂĄrio. 3DoR0XQLFLSDO-RVp*DOGLQR3HUHLUDHPGH)HYHUHLURGH EDIMAR DE FREITAS ALBONETI Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANA DECRETO NÂş 807/ 2014 6Ă’08/$ 'LVS}H VREUH DEHUWXUD GH &UHGLWR $GLFLRQDO (VSHFLDO autorizado pela Lei nÂş 526/2014 de 20/02/2014. 235()(,72081,&,3$/'(%$55$'2-$&$5e(67$'2'2 3$5$1Ăˆ12862'$6$75,%8,dÂŽ(648(/+(66­2&21)(5,'$6 325/(, '(&5(7$ $UWž)LFDDEHUWRQRFRUUHQWHH[HUFtFLRÂżQDQFHLUR&UpGLWR$GLFLRQDO (VSHFLDO QR YDORU GH 5    'X]HQWRV H 1RYHQWD H QRYH mil, oitenta e um reais e oitenta centavos ), com a seguinte dotação orçamentĂĄria: Âą6(&5(7$5,$081,&,3$/'(2%5$6(6(593Ă’%/,&26 Âą '(3$57$0(172 '( 2%5$6 6(59 85%$126 ( /,03(=$3Ă’%/,&$ Âą$48,6,d­2'(3$9,0(17$d­25(&$3( ¹¹2EUDVH,QVWDODo}HV ..............................................R$ 299.081,80 Art. 2Âş - Para dar cobertura ao CrĂŠdito autorizado no artigo anterior, VHUmRLQGLFDGRVFRPRUHFXUVRVRGLVSRVWRQD/HL)HGHUDOQR $UWLJR†ž D Âą,QFLVR,,Âą([FHVVR5HFXUVRV9LQFXODGRV)RQWHDWUDYpV GD 5HFHLWD Âą  Âą$48,6,d­2 '( 3$9,0(17$d­2 5(&$3(   )5    ... R$ 299.081,80 $UW ž  )LFDP DOWHUDGDV RV DQH[RV GDV /HLV Qž  GH  33$ HQžGH /'2  $UWž(VWH'HFUHWRHQWUDHPYLJRUDSDUWLUGHVWDGDWDUHYRJDGDV as disposiçþes em contrĂĄrio. 3DoR0XQLFLSDO-RVp*DOGLQR3HUHLUDGH)HYHUHLURGH EDIMAR DE FREITAS ALBONETI Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARĂ 3URFHVVR Qž   ,QH[LJLELOLGDGH GH /LFLWDomR Qž  Âą $XWRUL]RHUDWLÂżFRDGHVSHVDHPLVVmRGHHPSHQKRHPIDYRUGH/,*$ 5(*,21$/ '$$0,=$'( &13- Âą  7HQGR FRPR REMHWR D 7D[D GH LQVFULomR GD /LJD 5HJLRQDO GD$PL]DGH FRQIRUPH solicitado pela Procuradoria JurĂ­dica com o valor global de R$ 8.200,00 (Oito mil e duzentos reais), em conformidade com o fundamento no inciso ,,GRDUWFFRLQFLVR9,GRDUWGD/HLQž &DPEDUiGH)HYHUHLURGH JOĂƒO MATTAR OLIVATO Prefeito PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTĂ”NIO DA PLATINA LEI NÂş 1.297/2014. Âł'LVS}HVREUHDDEHUWXUDGHFUpGLWRDGLFLRQDOHVSHFLDOHGiRXWUDV providĂŞnciasâ€?. A Câmara Municipal de Santo AntĂ´nio da Platina, Estado do ParanĂĄ, usando das atribuiçþes que lhe sĂŁo conferidas por Lei, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei: $UW ž  )LFD R 3RGHU ([HFXWLYR 0XQLFLSDO DXWRUL]DGR D DEULU DR Orçamento Geral do MunicĂ­pio, um crĂŠdito adicional especial, atĂŠ o limite de R$. 60.000,00 (sessenta mil reais), destinado Ă  concessĂŁo de auxĂ­lio alimentação aos servidores ativos do Legislativo Municipal, como segue: ¹¹0$17(5$6$7,9,'$'(6'$&Æ0$5$ 3.3.90.46.00.00.00 AuxĂ­lio Alimentação 000 R$. 60.000,00 Art. 2Âş Como cobertura ao crĂŠdito de que trata o artigo anterior, serĂŁo utilizados recursos oriundos do cancelamento parcial da dotação abaixo, GHDFRUGRFRPRTXHGLVS}HRLQFLVR,,,†žDUWGD/HL)HGHUDOQž 4.320, de 17 de março de 1964:  Âą  Âą 0$17(5 $6 $7,9,'$'(6 /(*,6/$7,9$6 4.4.90.52.00.00.00 Equipamentos e Material Permanente 000 R$. 60.000,00 $UWž)LFDPDOWHUDGRVRV$QH[RV,GD/HL0XQLFLSDOQžGH GHMDQHLURGHH,,GD/HL0XQLFLSDOQžGHGHPDLRGH de conformidade com o que dispĂľem os artigos 6Âş e 7Âş da presente Lei. Art. 4Âş Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. *$%,1(7('235()(,72081,&,3$/'(6$172$17Ă?1,2'$ 3/$7,1$(67$'2'23$5$1Ăˆ3$d2081,&,3$/'5$/Ă‹&,2',$6 '265(,6GHIHYHUHLURGH PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTĂ”NIO DA PLATINA PORTARIA NÂş 113/14 O Prefeito Municipal de Santo AntĂ´nio da Platina, Estado do ParanĂĄ, no uso das atribuiçþes que lhe sĂŁo conferidas por Lei e, de conformidade com os OfĂ­cios nÂş 12 e 13/14- ComissĂŁo CentenĂĄrio, protocolados respectivamente sob nÂş 002383 e 2382/14 em 24/02/14, resolve: ,  120($5 DV SHVVRDV DEDL[R UHODFLRQDGDV SDUD FRPSRU D &RPLVVmR2UJDQL]DGRUDGR&RQFXUVR$QÂżWULmGD()$3,  (VWHOD*DUFLD1RDO 2Luciana Levatti  *OHL]LHOH)HUQDQGDGD6LOYD6DQWRV  0iUFLD)UHLWDV9HLJD&DOKHLUR ,, 120($5 DV SHVVRDV DEDL[R UHODFLRQDGDV SDUD ILVFDOL]DU D FRQWDJHPGHYRWRVGR'HVÂżOHGR&RQFXUVR$QÂżWULmGD()$3, 1Enisete de Moraes Marcelino 2Luciana Aparecida Mendes 3SĂ´nia Laiter dos Santos 4Solange Laiter *$%,1(7('235()(,72081,&,3$/'(6$172$17Ă?1,2'$ 3/$7,1$(67$'2'23$5$1Ăˆ3$d2081,&,3$/'5$/Ă‹&,2',$6 '265(,6HPGHIHYHUHLURGH PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal


A-8 Local

Sexta-feira,28 de fevereiro de 2014

TRIBUNA DO VALE

Prefeitura de Santo Antônio da Platina licita hoje transporte escolar

E D U C A Ç Ã O 3 0 v e í c u l o s d i s p u ta m p o r m e i o d e p re g ã o p re s en ci a l , h o j e, 2 9 l in h as ; c e rc a d e d o i s m i l a l u n o s d a z o n a r u r a l s e rã o b e n e f ic i a d o s c o m o t r a n s p o r t e

Divulgação

Gladys Santoro

Na quarta, 26, e na quinta-feira, 27, veículos apropriados ao transporte escolar passaram por vistorias do Departamento de Trânsito (Detran) e também da prefeitura para se habilitarem à licitação que acontece hoje

São inúmeras as exigências tanto do Detran quanto da prefeitura, e os concorrentes cumprem todas. Dessa forma, o transporte escolar de Santo Antônio é bem organizado, GL¿FLOPHQWH apresenta problemas e assim garante a segurança de nossos alunos”

na prefeitura de Santo Antônio da Platina. 30 veículos entre vans, kombis, ônibus e micro-ônibus foram aprovados. Eles disputam, hoje, 29

linhas. Ganha quem oferecer melhor preço. Os percursos são chamados de Lotes, já que envolvem vários bairros rurais com cerca de 2 mil alunos. Em alguns lotes, a exigência é para apenas dois períodos, já outros, é preciso fazer o mesmo caminho de manhã, tarde e noite. A vistoria foi feita por etapas. A primeira, anteontem, foi no Detran, e a segunda, aconteceu ontem, no pátio do Ginásio de Esportes. Para que o veículo esteja em condições de concorrer, é necessário que ele apresente perfeitas condições de uso. O proprietário também tem que apresentar uma série de documentos, que comprovam que ele tem condições de oferecer o serviço. O contrato é válido por um ano. Todo o trabalhode vistoria foi acompanhado pelo conselho municipal de Transporte, composto por funcionários da secretaria municipal de Educação, policiais da Patrulha Escolar e por ummecânico da prefeitura. O vereador Claudio Domingos (PR), o Cação representou a Câmara Municipal. Para o vereador, a vistoria e credenciamento feitos em Santo Antônio da Platina são uns dos melhores do Estado. “São inúmeras as exigências tanto do Detran quanto da

PIB c

REGIÃO

Casal f carro a

Vistoria feita pelo Conselho aconteceu ontem no pátio do Ginásio de Esportes

prefeitura, e os concorrentes cumprem todas. Dessa forma, o transporte escolar de Santo Antônio é bem organizado, dificilmente apresenta problemas e assim garante a segurança de nossos alunos”,

comentou. O presidente do Conselho e também proprietário de transporte escolar, José Donizete da Cunha disse que é preciso manter os veículos em ordem para poder prestar

um bom trabalho. Ele disputa o lote 1, que percorre, de manhã, o Monte Real, a PR092, Guailume, Beira Rio retornando ao Monte Real. A noite, o percurso passa pela PR 092, Cem Alqueires,

Beiro Rio, Água Volta, Santo Antônio da Platina, Colégio Rio Branco e Colégio Ubaldino do Amaral. O lote 1 é o único que tem outro interessado concorrendo no pregão de hoje.

PARANÁ

G7 pede no regim substitui

S.A. PLATINA

Pai vai v na cadeia


Pdf2580