Issuu on Google+

áreas IPTU

Quarta -feira 320 190

26 DE FEVEREIRO DE 2014

ANO XIX - N0 2578 - R$ 1,00

DIRETOR: BENEDITO FRANCISQUINI

www.tribunadovale.com.br

UFPR

Gleisi quer Santo Antônio da Platina como sede do curso de Medicina

A senadora Gleisi Hoffmann é mais uma que se junta às manifestações pela criação de um campus da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a conseqüente criação do curso de Medicina em Santo Antônio da Platina. Para a senadora

tanto o campus quanto o curso devem ser instalados em Santo Antônio da Platina, cidade que reúne as melhores condições para abrigar a UFPR na região. A manifestação de apoio oficial foi comprovada ontem, 25, através de um ofício que a

f

senadora enviou ao gabinete do prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM). No documento, a petista ainda se coloca à disposição da cidade para contribuir para que Santo Antônio da Platina seja escolhida pelo governo federal. O docu-

mento ainda traz uma cópia do ofício que a senadora paranaense enviou ao ministro José Henrique Paim Fernandes no dia 17, onde deixa claro seu apoio ao pleito feito pelas autoridades e lideranças de Santo Antônio da Platina e do Norte Pioneiro.

PÁG. A3

CÂMARA

Limpeza de áreas particulares deve ser cobrada no IPTU

Antônio de Picolli

CORNÉLIO PROCÓPIO

Acidente de trabalho mata operário Um operário de 27 anos perdeu a vida durante um acidente de trabalho, na tarde desta terça-feira (25), em Cornélio Procópio. Anderson Ribeiro da Silva trabalhava na companhia de seu pai como pedreiro em uma construção na rua Marechal Deodoro, no centro da cidade, quando foi atingido na cabeça por uma viga de concreto.

f

PÁG. A5

LOCAL

Acusado de exploração sexual infantil é colocado em liberdade O técnico em informática Caetti Almeida Martins, 30, preso no dia 30 de janeiro, acusado de crimes de exploração sexual infantil, foi colado em liberdade na quinta-feira (20), por determinação da Justiça. O alvará de soltura expedido pelo juiz substituto da vara criminal da comarca de Santo Antônio da Platina, Guilherme Moraes Nieto, determinou a liberdade imediata do acusado.

f

PÁG. A3

BANCO DA TERRA

Terrenos baldios se tornam depósitos de entulhos e abrigo para animais peçonhentos

Na sessão da Câmara de Vereadores de Santo Antônio da Platina na segunda-feira, 24, o vereador Valdir Domingos (PSB) tornou a sugerir que a prefeitura promova a

limpeza dos terrenos particulares a cada 30 dias e depois inclua a cobrança do serviço na conta do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Para Domingos, o mato e f

entulho acumulado nesses locais provocam transtornos aos moradores vizinhos, além de atrair insetos e animais peçonhentos para os imóveis da região.

PÁG. A8

SALÁRIO

Piso dos trabalhadores rurais será debatido hoje

Trabalhadores rurais querem piso salarial de R$ 988,50 aos iniciantes

O Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais define hoje, 26, o valor do piso salarial para a categoria trabalhadora rural. A assembleia acontecerá na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), em Curitiba, e contará com a participação de pelo menos 150 Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STR´s). f

PÁG. A4

Produtores renegociam dívidas com Banco do Brasil f

PÁG. A4


A-2 Atas & Editais

TRIBUNA DO VALE Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

E não podia faltar, em se tratando do PT e de Rui Falcão, um ĂƚĂƋƵĞăŝŵƉƌĞŶƐĂůŝǀƌĞ͕ũĄƋƵĞĂŶŽƚĂŵĞŶĐŝŽŶĂ͞ĂĕƁĞƐŵŝĚŝĄƟcas que ameaçam a democracia ” Editorial

KƐƉƌŽƚĞƐƚŽƐŝŶŝĐŝĂĚŽƐĞŵŵĞĂĚŽƐĚĞϮϬϭϯĚĞƐĞŶĐĂĚĞĂƌĂŵƌĞŇĞdžƁĞƐƐŽďƌĞĂƌĞĂůŝĚĂĚĞƉŽůşƟĐŽͲƐŽĐŝĂůďƌĂƐŝůĞŝƌĂ͕ĂƋƵĂůŝĚĂĚĞĞŽ ĐƵƐƚŽĚŽƐƐĞƌǀŝĕŽƐƉƷďůŝĐŽƐĞŽƐĚĞƐĂĮŽƐĠƟĐŽƐĚŽƐŐŽǀĞƌŶĂŶƚĞƐ͘͟ Eduardo Augusto Salomão Cambi

E DITORIAL A situação na Venezuela se agrava, com a confirmação de novas mortes de manifestantes (como a da estudante e miss Génesis Carmona) e a prisão de líderes oposicionistas. O ditador Nicolás Maduro endurece a repressão contra as grandes manifestações populares que pedem sua saída e, por piores que sejam suas atitudes, ele ainda tem defensores entusiasmados, inclusive no Brasil. É o caso do PT, que emitiu no dia 18 uma nota de apoio ao governo bolivariano. A nota, assinada pelo presidente da legenda, Rui Falcão (cujas inclinações totalitárias já foram colocadas em evidência neste mesmo espaço), e pela secretária de Relações Internacionais do partido, Mônica Valente, só acerta em três pontos: ao tratar os acontecimentos na Venezuela HORÁRIO DE FECHAMENTO

22:10

como “graves”, ao mencionar “ações criminosas de grupos violentos como instrumento de luta política” e ao afirmar que houve mortes. De resto, o texto distorce não apenas os recentes episódios no país vizinho como também o próprio conceito de democracia, e por isso merece repúdio. Segundo o petismo, a Venezuela é uma democracia porque existiria uma “ordem democrática legitimamente constituída pelo voto popular”, para usar as palavras de outra nota igualmente repugnante, a emitida pelo Mercosul no domingo passado. Deixando de lado o fato de as denúncias de fraude na última eleição venezuelana nunca terem sido completamente afastadas, é evidente que mesmo ditaduras realizam eleições. A Cuba dos Castro faz eleições parlamen-

Apoio ao totalitarismo

tares; o Iraque de Saddam Hussein organizou eleições vencidas pelo ditador com 100% dos votos; até o Brasil dos militares, embora não tivesse eleições diretas para a Presidência, realizou pleitos em 1965, 1970, 1974, 1978 e 1982. Se ninguém nega que o Brasil vivia uma ditadura, por que agora dizer que a Venezuela é democrática simplesmente por organizar processos eleitorais? O problema venezuelano é outro: é a inexistência da separação dos poderes, com um Legislativo e um Judiciário completamente subordinados ao Executivo (isso permitiu, por exemplo, que a Justiça e o Congresso venezuelanos rasgassem a Constituição para empossar, em janeiro de 2013, um moribundo Hugo Chávez enquanto este se encontrava em Cuba); é a formação de

C HARGE

milícias paramilitares bolivarianas, justamente aquelas que vêm sendo acusadas de disparar contra os cidadãos que protestam nas ruas (as “ações criminosas de grupos violentos” provêm dessas milícias, e não dos manifestantes); são as prisões arbitrárias de oposicionistas como Leopoldo López; é o desrespeito à propriedade privada que se reflete em desapropriações e confiscos; em resumo, é a completa implosão das instituições e das garantias que caracterizam uma verdadeira democracia. E não podia faltar, em se tratando do PT e de Rui Falcão, um ataque à imprensa livre, já que a nota menciona “ações midiáticas que ameaçam a democracia”. Mas quem ameaça a democracia é justamente o governo bolivariano, que, já há muitos anos, vem agindo para chargeonline.com.br

amordaçar a imprensa livre, desde a não renovação da concessão de canais de televisão, até os acontecimentos mais recentes, como a imposição de dificuldades para a compra de papel jornal e, depois que as manifestações começaram, a censura pura e simples, com canais noticiosos estrangeiros tendo seu sinal cortado dentro da Venezuela. A imprensa subserviente, como bem sabemos, é um sonho antigo do PT, e entre os principais defensores do eufemisticamente chamado “controle social da mídia” estão o próprio Falcão e o ex-ministro das Comunicações Franklin Martins. É muito preocupante que o partido que atualmente detém o poder no Brasil manifeste esse flerte explícito com o totalitarismo bolivariano (assim como com a ditadura cuba-

na). Lembremos que, além de insistir no policiamento dos meios de comunicação, o PT já tentou destruir a independência entre os poderes por meio do mensalão, e dá repetidas mostras de desprezo pelo Supremo Tribunal Federal (a mais recente delas foi o punho erguido do paranaense André Vargas diante do presidente do STF, Joaquim Barbosa, na abertura dos trabalhos parlamentares de 2014). O fato de a cúpula do partido acalentar o sonho de trazer para o Brasil o modelo bolivariano que tanto apoia deve enviar um sinal de alerta não apenas para a sociedade em geral, mas especialmente para os petistas de índole genuinamente democrática. Que eles tenham a força necessária para tirar o partido do rumo antidemocrático que parece trilhar.

A RTIGO

NESTA EDIÇÃO TEM

EDUARDO AUGUSTO SALOMÃO CAMBI

08 PÁGINAS CADERNO PRINCIPAL - OPINIÃO - POLÍTICA - GERAL - CIDADES - COTIDIANO - ESPORTES - AGRONEGÓCIO

A 01 - 08 A 02 A 03 A 04 A 05 A 06 A 07 A 08

Cidadania é para todos

PREVISÃO PARA HOJE

320 190

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA

A RTIGO Rodolfo Coelho Prates

Diz o ditado popular que há dois caminhos: o fácil e o certo. E o Brasil vem, há várias décadas, trilhando o fácil, embora diga que sempre faz o certo. O mais recente episódio é o programa federal Mais Médicos. Embora em alguns locais possa acarretar melhora das condições de saúde, esse programa, de fato, não trilhou o caminho certo. Ele parte da premissa de que é mais fácil importar médicos de outros países do que estruturar melhor as universidades para formar profissionais em número necessário às demandas sociais. Trazer médicos é também mais cômodo que elaborar uma política sustentável para a atividade da medicina, pois isso envolve um amplo diálogo com inúmeros setores, e para esse diálogo o governo não demonstra habilidade ou interesse. Mas esse episódio não é o único. Há mais de um século o Brasil importou europeus para substituir o trabalho escravo. Por várias razões, nas últimas décadas

O País dos importados

do século 19 a escravidão estava entrando em seu declínio, e o caminho mais fácil foi deixar marginalizados os que aqui estavam e trazer trabalhadores estrangeiros para essa nova fase da economia nacional. Hoje toda a sociedade brasileira sabe o equívoco que foi cometido. Em meados do século passado, sob o governo de Juscelino Kubitscheck, o governo adotou o discurso fácil de desenvolver o país 50 anos em apenas cinco. Como se fosse possível dar saltos no tempo e pular etapas na construção social. E nada mais simbólico naquele momento que a indústria automobilística, sinônimo de modernidade e mobilidade. O governo decidiu interromper a importação de carros e importar as próprias indústrias. E até hoje, quando uma nova indústria automobilística aterrissa em nosso território, cria-se a ilusão de que é um grande feito. Atualmente, além das empresas tradicionais europeias, americanas e japone-

TRIBUNA DO VALE

O Diário da nossa região - Fundado em agosto de 1995 Editora Jornal Tribuna do Vale LTDA CNPJ 01.037.108/0001-11 Matriz: Rua Tiradentes 425, Centro Santo Antônio da Platina, PR Fone/Fax: 43 3534 . 4114

Diretor Responsável Benedito Francisquini - MTB 262/PR tribunadovale@tribunadovale.com.br tribunadovale@uol.com.br

sas, que estão aqui há décadas, há também empresas da Coreia, da China e, no futuro próximo, da Índia, mas ninguém se pergunta onde está a empresa brasileira. Infelizmente todas as iniciativas de uma indústria automobilística nacional foram abortadas. Algumas pessoas podem dizer que, se não há uma única empresa brasileira no setor, é por causa da incompetência dos empresários nacionais. Se esse argumento fosse correto, nenhuma empresa brasileira sobreviveria ao avanço dos tempos. A experiência de muitos países é reveladora, e ela mostra a necessidade de uma conjugação de elementos que favoreçam o desenvolvimento industrial de uma nação. Enquanto em muitos países há políticas de desenvolvimento industrial, a política nacional é de atração do investimento internacional, que, por meio de um conjunto amplo de incentivos e benefícios, tenta facilitar a vinda de empresas já consolidadas nos

seus países de origem. É, mais uma vez, a escolha do caminho fácil e não do caminho certo. A estratégia democraticamente contestável da política nacional de solucionar os problemas domésticos por meio da importação gera resultados modestos e de curtíssimo prazo, e os problemas futuros decorrentes dessa estratégia se tornam gigantescos, como a história nos ensina. O governo brasileiro deve necessariamente rever sua postura populista e priorizar ações corretas. Mas, se preferir continuar pelo mesmo caminho da facilidade, deveria excluir os políticos do governo e importar políticos mais comprometidos com as questões nacionais, a exemplo dos políticos dos países nórdicos, que sabem distinguir claramente o que é fácil e o que é o certo. Rodolfo Coelho Prates, doutor em Economia pela USP, é professor do programa de mestrado e doutorado em Administração da Universidade Positivo.

Representação: MERCONET Representação de Veículos de Comunicação LTDA Rua Dep. Atílio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PR Fone: 41-3079-4666 ¦ Fax: 41-3079-3633 Vendas Assinatura Anual R$ 200,00 Semestral R$ 100,00

Impressão: GrafiNorte FONE: 43 3420-7777

Os protestos iniciados em meados de 2013 desencadearam reflexões sobre a realidade político-social brasileira, a qualidade e o custo dos serviços públicos e os desafios éticos dos governantes. Nas manifestações que levaram milhões de brasileiros às ruas foi colocada em prática a cidadania – conceito que inclui a participação coletiva para o bem-estar da sociedade. Parte desses atos, porém, derivou para a violência e a total falta de controle, tanto por parte dos manifestantes quanto do poder público, como se pôde perceber no caso recente da morte do cinegrafista Santiago Andrade. Para evitar que episódios lamentáveis como esse se tornem frequentes, é indispensável a organização da coletividade no que se refere ao exercício da democracia e ao conhecimento pleno do significado de cidadania. Nesse sentido, as contribuições para a organização da sociedade são sempre bem-vindas, pois ajudam a romper a alienação popular e a promover a cidadania, a fim de assegurar a consciência dos direitos e dos deveres de cada um e uma maior capacidade de participação na vida pública. Mas como se promove a cidadania? Nas urnas, no parlamento, na escola, nas ruas, em casa, nas redes sociais, no exemplo nosso de cada dia. A educação popular é um pré-requisito para a compreensão e o exercício dos deveres e direitos fundamentais. É no que acredita o Movimento Paraná Sem Corrupção, coordenado pelo Ministério Público do Paraná, que neste ano coloca a cidadania como foco de suas ações. O movimento tem a adesão de várias instituições, empresas, sindicatos, associações, entidades da sociedade civil organizada e dos meios de comunicação interessados em contribuir para o debate público e a transformação da sociedade, por meio de ações que reforcem uma cultura baseada na honestidade, na dignidade, em princípios éticos e na participação social. A proposta deste ano é provocar a reflexão sobre o que é cidadania e incentivar a criação coletiva de significados para a palavra, transformando um conceito aparentemente abstrato em exemplos do cotidiano de cada um – mostrar que a cidadania está nas grandes e pequenas atitudes, tão importantes para cada indivíduo e também para a democracia, a república e a satisfação do bem comum. O que está na essência da campanha – que incentiva os internautas a postar em suas redes sociais a hashstag #cidadaniaé e dar sua opinião sobre o tema – é um processo de educação pelo diálogo, para que se resgatem valores indispensáveis à transformação social. Além da conscientização da população, o movimento atuará também para promover a educação voltada ao exercício da cidadania dentro das instituições de ensino. Isso porque há o entendimento de que levar para o ambiente escolar o debate sobre conceitos como o de democracia, política e cidadania é essencial para a formação dos nossos jovens. Tudo sem perder de vista que educação é um processo contínuo e permanente. A fixação de valores exige tempo e precisa da comunhão de esforços de atores sociais (educadores, empresários, comerciantes, servidores públicos, enfim, cidadãos) preocupados com a formação para a cidadania. É preciso, portanto, ampliar os espaços democráticos e incentivar que as pessoas participem cada vez mais das discussões políticas e sociais. O longe, no entanto, só se alcança com o que está perto, com o entendimento de que respeito, gentileza, tolerância, paz são atitudes de todos e de cada um. E para você, o que é cidadania? Eduardo Augusto Salomão Cambi, promotor de Justiça do MP-PR, é coordenador do Movimento Paraná Sem Corrupção. Circulação: Abatiá ¦ Andirá ¦ Arapoti ¦ Bandeirantes ¦ Barra do Jacaré ¦Cambará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ Figueira¦Guapirama ¦ Ibaiti ¦ Itambaracá ¦ Jaboti ¦ Jacarezinho Jaguariaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí do Sul ¦ Pinhalão ¦ Quatiguá ¦ Ribeirão Claro ¦ Ribeirão do Pinhal ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ Santo Antônio da Platina ¦ São José da Boa Vista ¦ Sengés ¦ Siqueira Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

Filiado a Associação dos Jornais Diário do Interior do Paraná

* Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal, sendo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.


A-4 Agronegócio

TRIBUNA DO VALE Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Produtores renegociam dívidas

Antônio de Picolli

BANCO DA TERRAAgricultores inadimplentes tentam novo acordo de refinanciamento das dívidas contraídas junto ao Banco do Brasil Gladys Santoro

Ao todo, 125 produtores de Santo Antônio da Platina, que integram o Programa do Governo Federal Banco da Terra se reuniram no Banco do Brasil, na manhã de ontem, com os gerentes Geral Hudson Júnior Gonçalves e o de Relacionamento Demeure Benedito Neto para tratar do refinanciamento de suas dívidas contraídas junto ao banco ao longo de quatro anos. Segundo o gerente Geral, o governo federal fez uma nova proposta de prorrogação e parcelamento das dívidas, mas o prazo para adesão vai até 31 de abril. “O problema é que os produtores precisam pegar o documento de aditamento e levar até o cartório, que demora 30 dias

para oficializar a situação. Após isso, eles devem trazer o documento de volta para que o banco efetue o aditamento. Se pensarmos em toda essa burocracia, o prazo é curto”, explicou. Os produtores inadimplentes são dos bairros Terra Livre, Banco da Terra, Barra Mansa 1, Barra Mansa 2 (São Jorge), Repovoamento Melo e grupo do Porco. De acordo com o gerente, esse é o terceiro alongamento de prazo oferecido pelo governo. Os gerentes do Banco também explicaram que assim que a situação dos produtores estiver regularizada, eles poderão integrar o Programa Minha Casa Minha Vida Rural. Para os produtores, a pro-

posta de refinanciamento ainda não é a ideal e as parcelas ainda são consideradas altas, mesmo com juros mais baixos que as anteriores. O produtor Abel de Souza Melo disse o grupo vai aderir, mas é preciso que seja desenvolvido um projeto junto aos demais inadimplentes para que eles possam obter mais lucros da terra. “Precisamos de umaespécie de capital de giro para fazer a terra produzir o suficiente para pagar as dívidas, e sustentar nossas famílias”, explicou. Também participaram da reunião, a secretária municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Eliani Simões e o gerente municipal da Emater de Santo Antônio da Platina, Osvaldo Martins Rodrigues. Sobre o Programa

Alim cheg

MAIS QUAL correspond produtos da do Paraná

Da Agência Es

Gerentes, secretária da Agricultura, representante da Emater e produtores

O Ministério do Desenvolvimento Agrário criou o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) p ara ofere cer condiçõ es aos trabalhadores rurais de adquirir sua própria terra e trabalhar de forma indepen-

dente e autônoma. Porém, o sonho se transformou em pesadelo para muitos integrantes do programa, que não conseguiram pagar a terra e fazê-la produzir ao mesmo tempo, já que não tinham condições financeiras

para enfrentar problemas climáticos, pragas e outras adversidades que costumam acometer a agricultura. O problema da inadimplência relativa ao programaatinge produtores de todo o território nacional.

RECURSOS

CAMPO

Piso salarial dos trabalhadores PR propõe liberação de R$ 200 bi para financiamento da safra 2014/15 rurais será debatido hoje Da Agência Estadual

Da Assessoria

O Mo v i m e nt o S i n d i c a l dos Trab a l hadores e Trabalhadoras Rurais define hoje, 26, o valor do piso salarial para a categoria trabalhadora rural. A assembleia acontecerá na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), em Curitiba, e contará com a participação de pelo menos 150 Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STR´s). Na ocasião, será apresentada a pauta da Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015 que, após aprovada, servirá de parâmetro para as negociações entre os STR´s e a classe patronal. Além disso, segundo o presidente da Fetaep, Ademir Mueller, essa pauta também será utilizada na negociação entre a Fetaep e a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) com abrangência aos municípios que

não possuem sindicato na sua base territorial. Valores A Fetaep está propondo um piso salarial de R$ 988,50 aos iniciantes e um gan ho re a l de 10% p ara aqueles que já ganham acima do piso. A Convenção C oletiva também deverá assegurar um salário maior para aqueles que possuem uma capacitação específica. Em 2013, 102 Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Paraná firmaram Convenções Coletivas de Trabalho (CCT´s) com a cl a ss e p at ron a l. D e ss a s , 22% dos Sindicatos firmaram Piso Salarial igual ou superior ao Piso Salarial Regional do Estado do Paraná. A média salarial das CCT´s ficou em R$ 815,34 - o que representa um ganho em relação ao Salário Mínimo Federal de 20,25%, índice superior ao ano passado. Já com relação aos Acordos Coletivos,

firmados entre os sindicatos e as empresas, foram 112 - sendo 103 no setor canavieiro e 09 na mandioca. Os Acordos foram feitos por 76 Sindicatos de Trabalhadores Rurais. FAZER INFO VALORES PARA FUNÇÕES - operador de máquinas m a nu a i s e m ot o s s e r r a s , c ar pi nte i ro, c e rqu e i ro e inseminador, deverão rec e b e r u m s a l ár i o d e R $ 1.285,05 (piso acrescido de 30%); - retireiro e campeiro responsável por mais de 100 animais de grande porte: R$ 1.482,75 (piso acrescido de 50%); - operador de colheitadeira e máquinas pesadas, tratorista rural e motorista r ural: R$ 1.581,60 (pis o acrescido de 60%); - encarregado, fiscal e capataz: R$ 1.680,45 (piso acrescido de 70%); - gerente e administrador: R$ 1.977 (piso acrescido de 100%).

Representantes do Governo do Paraná e de entidades ligadas à agropecuária do estado propuseram ontem, 25, ao governo federal a liberação de R$ 200 bilhões para financiamento da safra agrícola e pecuária em 2014/15, sendo R$ 170 bilhões para atender a agricultura empresarial e R$ 30 bilhões para atender a agricultura familiar. Desse total, o Paraná deve absorver em torno de 20%, que é o volume médio de recursos estimados para dar o suporte à safra de grãos que o estado produz, também em torno de 20% da produção nacional, disse o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. A ocorrência da última estiagem que está provocando prejuízos aos produtores de soja e milho e à economia paranaense em geral comprova a necessidade de recursos para o produtor não desanimar e continuar plantando, diz Ortigara. “Por isso estamos aqui pensando na próxima safra e discutindo com os ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, as nossas reivindicações”, disse Ortigara, ao defender um bom planejamento para a safra 2014/15. A apreensão no Paraná é com a redução na produção de sementes de soja, cujos campos foram

afetados pela seca, e se não houver apoio do governo federal pode comprometer o desempenho da próxima safra de verão. As propostas foram discutidas em Curitiba pelos dirigentes do governo federal, do governo estadual e pelas entidades que representam os agricultores, como a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), agentes financeiros e técnicos do setor agropecuário. Na safra em andamento 2013/14, o setor agrícola nacional foi contemplado com um total de R$ 157 bilhões, sendo R$ 136 bilhões para a agricultura empresarial e R$ 21 bilhões para a agricultura familiar. Ortigara defendeu a ampliação de recursos para o setor agrícola para que o produtor rural possa continuar investindo em tecnologia, faça um bom cultivo e continue contribuindo com os excelentes resultados do setor à balança comercial brasileira. Somente o agronegócio contribuiu com um superávit de R$ 83 bilhões na balança comercial de 2013. O presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Ágide Meneguette, defendeu a liberação automática do seguro rural

para os agricultores. Segundo ele, os agricultores sofrem com o clima como geadas, excesso de chuvas ou falta delas como ocorreu recentemente e não podem ficar à espera da assinatura de uma Medida Provisória ou liberação de orçamento para atender o setor quando houver esse tipo de demanda. O superintendente da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), Nelson Costa, solicitou ainda a interferência do governo federal junto às empresas produtoras de sementes, que surpreenderam o mercado com fortes altas na cobrança de royalties no fornecimento de sementes transgênicas, para reexaminarem seus custos. E também que o Ministério da Agricultura avalie o registro de novos produtos agroquímicos para o enfrentamento de pragas como lagartas e outras. As propostas que estão sendo encaminhadas ao governo federal contemplam o atendimento ao médio produtor, por meio do Plano Agrícola e Pecuário, e o Plano Safra 14/15, dirigido à agricultura familiar. As sugestões para os planos agrícolas são encaminhadas anualmente pelos estados. O governo federal divulga as regras para todo o País normalmente no mês de junho, antes do início do plantio da safra de grãos de verão no País.

TRAGÉGIA

Acidente operário

Luiz Guilherme Ban


UDGHR¿FLQDPHFkQLFDHP

TRIBUNA DO VALE

Politica A-3

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Se depender de Gleisi, Medicina será criado em Santo Antônio da Platina Arquivo

UFPR Senadora manifesta apoio à cidade para receber curso e estende pedido ao ministro da Educação Marco Martins

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) é mais uma personalidade política do Paraná que manifesta oficialmente seu apoio para que o Norte Pioneiro abrigue um campus da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e consequentemente seja a sede do reivindicado curso de Medicina. Para a senadora tanto o campus quanto o curso devem ser instalados em Santo Antônio da Platina, cidade que reúne as melhores condições para abrigar a UFPR na região. A manifestação de apoio oficial foi comprovada ontem, 25, através de um ofício que a senadora enviou ao gabinete do prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM). No documento, a petista ainda se coloca à disposição da cidade para contribuir para que Santo Antônio da Platina seja escolhida pelo governo federal.

O documento ainda traz uma cópia do ofício que a senadora paranaense enviou ao ministro José Henrique Paim Fernandes no dia 17, onde deixa claro seu apoio ao pleito feito pelas autoridades e lideranças de Santo Antônio da Platina e do Norte Pioneiro. A ex-chefe da Casa Civil cita ainda a mobilização da sociedade organizada e destaca o papel da Associação Comercial e Industrial de Santo Antônio da Platina (Acesap). Gleisi Hoffmann explicou ao ministro que a reivindicação conta ainda com o apoio de 26 municípios que compõem a Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), assim como a Associação das Câmaras de Vereadores do Norte Pioneiro (Acanorpi). Santo Antônio da Platina disputa a instalação do curso de Medicina com outras duas cidades: Ban-

Gleisi Hoffmann é mais uma que se junta à campanha para que Santo Antônio da Platina receba o curso de Medicina da UFPR

deirantes e Cornélio Procópio, na região Norte. Os argumentos apresentados pelas lideranças locais e do Norte Pioneiro são de que a cid ade cont a com um hospital que pode servir de base para o curso, assim como tem o apoio maciço da sociedade civil

organizada em torno da sua implantação. Para o líder do Movimento Popular em Defesa da Cidadania, Jeferson Oliveira, o curso de Medicina em Santo Antônio da Platina poderia garantir mais qualidade de vida para a população do Norte Pio-

neiro, assim como garantia investimentos maciços na área de Saúde. A expectativa é que também junto c o m Me d i c i n a e c o m a instalação de um campus da UFPR , out ros c urs os na área de Saúde também poderiam ser criados como Farmácia, Enfermagem e

Fisioterapia. A decisão sobre a instalação do curso de Medicina já foi adiada pelo menos duas vezes. A confirmação do nome da cidade que vai sediar o curso deve aconte c e r e nt re o s me s e s d e março e abril pela reitoria da UFPR.

REDESIM

JUSTIÇA

Acusado de exploração sexual Paraná será modelo para infantil é colocado em liberdade facilitar abertura de empresas Luiz Guilherme Bannwart

O técnico em informática Caetti Almeida Martins, 30, preso no dia 30 de janeiro, acusado de crimes de exploração sexual infantil, foi colado em liberdade na quinta-feira (20), por determinação da Justiça. O alvará de soltura expedido pelo juiz substituto da vara criminal da comarca de Santo Antônio da Platina, Guilherme Moraes Nieto, d e t e r m i n ou a l i b e rd a d e imediata do acusado. No entanto, o réu poderá ter a s u a pr i s ã o pre ve nt i v a decretada novamente e a qualquer momento se descumprir as condições impostas pela Justiça. Apesar

da imposição, a reportagem não teve acesso a detalhes do relaxamento da prisão do acusado porque o processo que envolve Caetti Martins corre sob segredo de Justiça. Em julho de 2013, Martins foi preso pela Polícia Militar no local onde trabalhava depois de supostamente ter oferecido dinheiro a crianças para que elas ficassem nuas em sua casa. No entanto, depois de pagar mais de R$ 3 mil de fiança, o acusado obteve o direito de aguardar o julgamento em liberdade. No final de janeiro, o técnico em informática foi novamente preso pela Polícia Civil depois que a perícia encontrou materiais conten-

do pornografia infantil nos computadores do acusado. Segundo o delegado responsável pelo caso, Tristão Antônio B orborema de Car valho, os peritos encontraram fotos de crianças com idade entre 5 a 11 anos nos computadores de Martins. Ainda conforme o delegado, somente pelo material encontrado pela perícia, o acusado poderá ser condenado de 1 a 4 anos de prisão. No entanto, a polícia ainda invest iga s e foi Mar t ins quem tirou as fotos, e se ele também manteve relação sexual com as crianças. Caso confirmado, a pena pode aumentar e variar entre 8 a 15 anos de reclusão.

PROPAGANDA ANTECIPADA

TRE multa responsáveis por páginas de ataques à senadora Iris Alessi

Depois de determinar a suspensão de dois perfis anônimos que tinham como objetivo denegrir a imagem da senadora Gleisi Hoffmann, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE) condenou os dois responsáveis por propaganda antecipada ao pagamento de multa no valor de R$ 5 mil para cada um. De acordo com o processo, um deles servidor comissionado do Governo do Estado. De acordo com a sentença do Juiz auxiliar, Humberto Gonçalves Brito, “quando um sujeito cria uma página em uma comunidade virtual e, como usuário, possui as ferramentas necessárias para adi-

cionar e excluir comentários na mesma, assume a condição de responsável, sujeitando-se aos reflexos da lei para o caso”. O juiz entendeu que os dois “representados assumiram a condição de responsável pela página ‘Gleisi Não’, o que legitima a sua colocação no polo passivo da demanda”. Ainda na sentença, o juiz diz que se observa “flagrante violação ao direito de personalidade da pessoa pública Gleisi Hoffmann ao ser ridicularizada com frases e expressões capazes de influenciar o eleitorado nas eleições que se avizinham”. Para o advogado Luiz Fernando Pereira, o juiz reconheceu que a comunidade e o perfil tinham o intuito de patrocinar campanha eleitoral

negativa contra Gleisi. “Eram sistematicamente postadas informações que sempre de forma implícita ou explícita miravam na disputa eleitoral de 2014. E não está autorizado nesse momento que ninguém faça campanha nem a favor nem contra”, explicou o advogado. “Uma coisa é a livre manifestação do pensamento isolado do usuário da rede social que não pode ser coibido, o TSE garantiu. Outra coisa é uma articulada campanha por intermédio da utilização de perfis e comunidades dedicadas a esculhambar determinado pré-candidato. Foi o que o TRE reconheceu que existia nesse caso e por isso multou”, completa Pereira.

Da Agência Estadual

O Paraná deverá servir de modelo para a implantação da RedeSim, projeto que vai facilitar e reduzir o tempo para a abertura, alteração e baixa de empresas no país. A afirmação foi feita pelo ministro das Micro e Pequenas Empresas, Afif Domingos, em reunião do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado do Paraná (Fopeme), realizada ontem, 25, em Curitiba. O governador Beto Richa participou do encontro. “O Paraná será o estado modelo para a implantação da RedeSim. A atuação do Fórum junto com a Junta Comercial será fundamental para facilitarmos a vida do cidadão. Temos que integrar processos da união, dos estados e dos municípios”, disse Afif. Presidido pelo secretário estadual da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, o Fórum é uma instância governamental que trata dos aspectos não tributários relativos

ao tratamento diferenciado às micro e pequenas empresas e aos empreendedores. Na reunião, foram ampliados os debates em torno do novo Simples Nacional e da desburocratização de processos empresariais, por meio da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSim). Segundo o ministro, o sistema vai permitir mais velocidade com a integração de diversos órgãos municipais, estaduais e federais. MARINGÁ O secretário estadual da Indústria e Comércio afirmou que um projeto piloto para agilizar o processo de abertura e baixa de empresas já ocorre em Maringá de Maringá por meio de uma parceria da prefeitura com a Junta Comercial do Paraná (Jucepar). A previsão é que neste ano, todas as agências da Junta operem com o sistema. “Temos aqui o melhor ambiente para negócios do Brasil, uma lei geral avançada e cons-

truída junto com o setor produtivo. O Fórum Permanente é o pioneiro no país e conta com regionais que nos auxilia a construir políticas públicas de acordo com as peculiaridades locais”, disse ele. PROTEÇÃO O presidente da Associação Comercial do Paraná, Edson Ramon, ressaltou a importância de proteger e assegurar o tratamento diferenciado aos empreendedores. “Hoje 98% das empresas paranaenses são de micro ou pequeno porte e geram cerca de 1,1 milhão de empregos. Temos a obrigação de trabalhar pela proteção do setor”, afirmou ele. Também participaram da reunião o presidente da Federação das Indústrias, do Estado do Paraná (FIEP) Edson Campagnolo, o diretor nacional do Sebrae José Claudio, presidente da Junta Comercial do Paraná (Jucepar) Ardissom Akel, o presidente da Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas (Conampe) Ercilio Santinoni e o deputado federal, Eduardo Sciarra.


A-6 Atas & Editais SĂšMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA A empresa Empreedimentos ImobiliĂĄrios Monte Sinai SPE Ltda, torna pĂşblico que recebeu do IAP, a Licença PrĂŠvia nÂş 36322 para CondomĂ­nio Residencial Monte Sinai a ser implantado na cidade de Santo Antonio da Platina- Pr. O SrÂş Edson Kiyoto Nouti, portador do CPF: 566.069.239-72, torna pĂşblico que recebeu do IAP, a Licença de Instalação de Ampliação referente a Atividade de Avicultura de Corte,NÂş 18621, com validade atĂŠ 18/02/2016 implantada na Fazenda Ă gua Preta, localizado no Bairro Ă gua Preta, no MunicĂ­pio de AndirĂĄ, Estado do ParanĂĄ. O SrÂş Edson Kiyoto Nouti, portador do CPF: 566.069.239-72, torna pĂşblico que recebeu do IAP, a Licença de Instalação de Ampliação referente a Atividade de Avicultura de Corte,NÂş 18621, com validade atĂŠ 18/02/2016 implantada na Fazenda Ă gua Preta, localizado no Bairro Ă gua Preta, no MunicĂ­pio de AndirĂĄ, Estado do ParanĂĄ. ,GHYDO6HQUDWRUQDS~EOLFRTXHUHTXHUHXDR,$3/LFHQoD$PELHQWDO6LPSOLÂżFDGD/$6SDUDDSURGXomRGH carvĂŁo situada no Assentamento Matida, Lote n° 48, no MunicĂ­pio de JundiaĂ­ do Sul - PR. -RVp6HQUDWRUQDS~EOLFRTXHUHTXHUHXDR,$3/LFHQoD$PELHQWDO6LPSOLÂżFDGD/$6SDUDDSURGXomRGH carvĂŁo situada no Bairro Vassoral, localizado no SĂ­tio SĂŁo Jorge, no MunicĂ­pio de Ibaiti - PR. SĂšMULA DE RECEB. DE RENOV. LICENÇA OPERAĂ‡ĂƒO CAPAL COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL torna pĂşblico que recebeu do IAP, Licença de Operação para Armazenagem, depĂłsito e comĂŠrcio de agrotĂłxicos, instalada na Rodovia PR 422 km 35, Wenceslau Braz – Pr. LO n° 15404, validade: 21/02/0018. Valdenei Otavio Todeschini, torna-se pĂşblico que recebeu do IAP (Jacarezinho) a Licença de Operação, para FRQÂżQDPHQWRGHIUDQJRVGHFRUWHHPXPDiUHDGHPĂ°QR6tWLR6mR3DXORVLWXDGRQREDLUUR0RTXHP municĂ­pio de QuatiguĂĄ (PR).

TERMO DE RATIFICAĂ‡ĂƒO E HOMOLOGAĂ‡ĂƒO DO PROCESSO DE DISPENSA DE LICITAĂ‡ĂƒO 005/2014 HOMOLOGO a referida dispensa, nos termos do artigo 26 da Lei 8.666/93, para que produza seus jurĂ­dicos e legais efeitos, que tem por objeto CONTRATAĂ‡ĂƒO DE SEGURO PARA OS VEĂ?CULOS, FIAT/PALIO AXX-5585- FIAT/UNO AXX5586- AXX-5589 E FIAT/UNO AXX-5587 pelo valor de R$ 7.089,18 (sete mil oitenta nove reais e dezoito centavos) para BRASILVEICULOS COMPANHIA DE SEGUROS. Guapirama, em 25 de fevereiro de 2014. PEDRO DE OLIVEIRA PREFEITO MUNICIPAL PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA PORTARIA N.Âş 014/2014 O senhor Guilherme Cury Saliba Costa, Prefeito Municipal de Tomazina, Estado do ParanĂĄ, no uso de suas atribuiçþes legais, R E S O L V E: &RQFHGHUDRVVHUYLGRUHVDEDL[RLGHQWLÂżFDGRDGLFLRQDOGHSHULFXORVLGDGHGHDFRUGRFRPRLWHPÂłE´SDUiJUDIRž$UWLJRGD/HL Municipal nÂş 12/97 – Estatuto dos Servidores Municipais de Tomazina e Art. 193 da Lei 5452, alterado pela Lei NÂş 12,740 de 08/12/2012 , tendo em vista a exposição em atividade de natureza periculosa, na forma da regulamentação do M.T.E., com efeito retroativo a 01 de fevereiro de 2014. Nome do Servidor Doc. Identidade Antonio BarnabĂŠ da Rosa RG: 1.241.328 PR Daniel Gomes RG: 8.931.570-0 PR JosĂŠ Aparecido Mombrini Morais RG: 9.206.215-5 PR JosĂŠ Benedito Labrosio RG: 5.251.798-2 PR JĂşlio Ferreira da Silva RG: 3.626.633-3 PR Luis Marcos dos Santos RG: 4.830.779-5 PR Sandro Marcio do Prado RG: 8.848.758-3 PR CUMPRA-SE - REGISTRE-SE - PUBLIQUE-SE Gabinete do Prefeito Municipal de Tomazina, em 17 de fevereiro de 2014. GUILHERME CURY SALIBA COSTA Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA PORTARIA N.Âş 017/2014 O senhor Guilherme Cury Saliba Costa, Prefeito Municipal de Tomazina, Estado do ParanĂĄ, no uso de suas atribuiçþes legais, R E S O L V E: Conceder a partir de 01 de fevereiro de 2014 ao servidor ERCILIO DE GOIS MACIEL, portador do RG nÂş 7.114.927-7 PR, adicional GHLQVDOXEULGDGHGHDFRUGRFRPRLWHPÂłD´SDUiJUDIRž$UWLJRGD/HL0XQLFLSDOQžÂą(VWDWXWRGRV6HUYLGRUHV0XQLFLSDLVGH Tomazina, pelo exercĂ­cio de função em contato com substâncias tĂłxicas. CUMPRA-SE - REGISTRE-SE - PUBLIQUE-SE Gabinete do Prefeito Municipal de Tomazina, em 21 de fevereiro de 2014. GUILHERME CURY SALIBA COSTA Prefeito Municipal

TERMO DE POSSE Ao vigĂŠsimo quinto dia do mĂŞs de fevereiro do ano dois mil e quatorze, presente o Sr. Rodrigo Faeda Dariva, Diretor do Departamento de Recursos humanos, compareceu a Sra. CLAUDIA FONSECA LEME DOS SANTOS, brasileira, residente e domiciliada em CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, nomeada pela Portaria nÂş 061/2014, para exercer o cargo de PROFESSOR DE EDUCAĂ‡ĂƒO ESPECIAL, nos Empregos PĂşblicos, que declarou sua vontade de tomar posse do referido cargo nesta data, tendo o Sr. JoĂŁo Mattar Olivato deferido a posse pedida, razĂŁo por que foi dada a posse a ela, que VHFRPSURPHWHXDH[HUFHUFRPSURELGDGHHDFXPSULUÂżHOPHQWHRVGHYHUHVDWULEXLo}HVHUHVSRQVDELOLGDGHVGRFDUJR do qual entra em exercĂ­cio nesta data. Eu Rodrigo Faeda Dariva ______, lavrei o presente termo que vai assinado pela autoridade competente e pelo funcionĂĄrio empossado. JOĂƒO MATTAR OLIVATO Prefeito Municipal CLAUDIA FONSECA LEME DOS SANTOS Servidor

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBARĂ PORTARIA No 061/2014 O ExcelentĂ­ssimo Senhor JoĂŁo Mattar Olivato, Prefeito Municipal de CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, usando de suas atribuiçþes, que lhe sĂŁo conferidas por lei, considerando a realização de Concurso PĂşblico Municipal em FRQIRUPLGDGHFRPR(GLWDOFRQVLGHUDQGRULJRURVDPHQWHDRUGHPGHFODVVLÂżFDomRÂżQDOKRPRORJDGR pelo Decreto nÂş 1271/2012 de 17 de Maio de 2012. RESOLVE Art. 1Âş- Nomear, face habilitação em Concurso PĂşblico, a partir desta data, para exercer o cargo de PROFESSOR DE EDUCAĂ‡ĂƒO ESPECIAL, a candidata, CLAUDIA FONSECA LEME DOS SANTOS, portadora do RG nÂş 12.655.122-3, SSP/PR, com lotação na Secretaria Municipal de Educação. Art. 2Âş- A presente portaria entra em vigor na data de sua publicação. Publique-se, 1RWLÂżTXHVH Cumpra-se. Gabinete do Prefeito Municipal de CambarĂĄ, Estado do ParanĂĄ, em 25 de fevereiro de 2014. JOĂƒO MATTAR OLIVATO PREFEITO MUNICIPAL DE CAMBARĂ PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA REF. LICITAĂ‡ĂƒO PREGĂƒO PRESENCIAL NÂş 42/2013 Pelo presente e de acordo com Parecer do Departamento de JurĂ­dico, Revogo o PregĂŁo Presencial n° 42/2013, preço inexequĂ­vel. Tomazina, 24 de fevereiro de 2014. Guilherme Cury Saliba Costa Prefeito Municipal MUNICĂ?PIO DE CAMBARà – PR REABERTURA DO PP 002/2014 OBJETO: AQUISIĂ‡ĂƒO DE EQUIPAMENTOS PARA CONTROLE DE PONTO, SERVIÇOS DE INSTALAĂ‡ĂƒO, TREINAMENTO PARA TODOS OS EQUIPAMENTOS E SUPRIMENTOS. ABERTURA: 09H DO DIA 13/03/14 LOCAL: AV. BRASIL, 1.082, CENTRO, CAMBARĂ - PR. DISPONIBILIDADE DO EDITAL: REQUISITADO, GRATUITAMENTE, PELO E-MAIL: MUNICIPIOCAMBARA@GMAIL.COM CAMBARĂ , 25 DE FEVEREIRO DE 2014. JOĂƒO MATTAR OLIVATO PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ PORTARIA nÂş. 039/2014. Edimar de Freitas Alboneti, Prefeito Municipal de Barra do JacarĂŠ, no uso de suas atribuiçþes legais: RESOLVE: I – DETERMINAR a partir desta data, que o SrÂş ADELSON CAETANO DE GODOI, investido no Cargo efetivo de Assistente Administrativo, nomeado atravĂŠs da Portaria nÂş 135 de 29/06/2012, para que preste serviços no Dept Administrativo-DivisĂŁo de Administração – Alistamento 0LOLWDU1)GH3URGXWRU&736H,GHQWLÂżFDomRKUVVHPDQDLV II – Fica revogada a portaria nÂş: 160 de 12/06/2013.. Registre, &HUWLÂżTXHVHH Cumpra-se. Prefeitura Municipal de Barra do JacarĂŠ, 25 de fevereiro de 2014. EDIMAR DE FREITAS ALBONETI Prefeito Municipal

TRIBUNA DO VALE Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAPIRAMA – PARANĂ PREGĂƒO 001/2014 EXTRATO DE ATA -10/2014 DATA DE ASSINATURA DO CONTRATO: 21 de fevereiro de 2014 CONTRATANTE: MUNICĂ?PIO DE GUAPIRAMA CONTRATADA: CIRURGICA PARANĂ DISTRIBUIDORAS DE EQUIPAMENTOS LTDA VALOR: R$ 6.264,15 (seis mil duzentos sessenta e quatro reais e quinze centavos) OBJETO: AQUISIĂ‡ĂƒO DE MEDICAMENTOS PARA DISTRIBUIĂ‡ĂƒO NA FARMACIA MUNICIPAL E UTILIZAĂ‡ĂƒO NO POSTO DE ATENDIMENTO DE SAĂšDE MUNICIPAL DE GUAPIRAMA PARA O ANO DE 2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAPIRAMA – PARANĂ PREGĂƒO 001/2014 EXTRATO DE ATA -07/2014 DATA DE ASSINATURA DO CONTRATO: 21 de fevereiro de 2014 CONTRATANTE: MUNICĂ?PIO DE GUAPIRAMA CONTRATADA: FARMACIA CENTRAL DE GUAPIRAMA LTDA ME VALOR: R$ 95.339,00 (noventa e cinco mil trezentos e trinta e nove reais ) OBJETO: AQUISIĂ‡ĂƒO DE MEDICAMENTOS PARA DISTRIBUIĂ‡ĂƒO NA FARMACIA MUNICIPAL E UTILIZAĂ‡ĂƒO NO POSTO DE ATENDIMENTO DE SAĂšDE MUNICIPAL DE GUAPIRAMA PARA O ANO DE 2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE GUAPIRAMA – PARANĂ PREGĂƒO 001/2014 EXTRATO DE ATA -08/2014 DATA DE ASSINATURA DO CONTRATO: 21 de fevereiro de 2014 CONTRATANTE: MUNICĂ?PIO DE GUAPIRAMA CONTRATADA: PONTAMED FARMACEUTICA LTDA VALOR: R$ 52.189,00 (cinquenta e dois mil cento e oitenta e nove reais ) OBJETO: AQUISIĂ‡ĂƒO DE MEDICAMENTOS PARA DISTRIBUIĂ‡ĂƒO NA FARMACIA MUNICIPAL E UTILIZAĂ‡ĂƒO NO POSTO DE ATENDIMENTO DE SAĂšDE MUNICIPAL DE GUAPIRAMA PARA O ANO DE 2014 MUNICĂ?PIO DE SANTO ANTONIO DA PLATINA – PARANĂ AVISO DE LICITAĂ‡ĂƒO - EDITAL PREGĂƒO PRESENCIAL NÂş 005/2014 - PROCESSO nÂş 2008/2014 OBJETO: Aquisição de Pneus, Câmaras e Protetores para veĂ­culos da Frota Municipal; no Sistema de Registro de Preços, a serem adquiridos conforme a necessidade, pelo perĂ­odo de 12 (doze) meses. VALOR MĂ XIMO ADMITIDO: R$ 1.116.984,97 (um milhĂŁo, cento e dezesseis mil novecentos e oitenta e quatro reais e noventa e sete centavos). ENCERRAMENTO: Protocolo atĂŠ Ă s 09h00min, do dia 14/03/2014. ABERTURA: 14/03/2014, Ă s 09h30min na Prefeitura Municipal de Santo AntĂ´nio da Platina, na Praça N. S. Aparecida, s/nÂş. INFORMAÇÕES: A cĂłpia do Edital e demais informaçþes e elementos, encontram-se Ă  disposição dos interessados no endereço acima citado, no horĂĄrio comercial, das 08h30min Ă s 11h00min e da 13h00min Ă s 17h00min, telefone (43) 3534-8700 - 3534-8702 Fax: (43) 3558-1615 – e-mail: licitacao@santoantoniodaplatina. pr.gov.br Santo AntĂ´nio da Platina, 25 de Fevereiro de 2014. PEDRO CLARO DE OLIVEIRA NETO - Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIGUĂ -ESTADO DO PARANĂ RESULTADO DE JULGAMENTO E CLASSIFICAĂ‡ĂƒO PREGĂƒO PRESENCIAL NÂş 06/2014-SRP Em cumprimento ao disposto no art. 109, parĂĄgrafo 1Âş da Lei Federal nÂş 8.666/93, atualizada pela Lei Federal nÂş 8.883/94, o Pregoeiro Gilvan de Oliveira, no uso de suas atribuiçþes, comunica a quem possa interessar o resultado da licitação em epĂ­grafe cujo objeto ĂŠ registro de preços visando Ă  contratação de HPSUHVDHVSHFLDOL]DGDSDUDIXWXUDHHYHQWXDOSUHVWDomRGHVHUYLoRVGHPmRGHREUDGHRÂżFLQDPHFkQLFDHP geral, para tratores agrĂ­colas e veĂ­culos leves e pesados pertencentes Ă  frota municipal. Lote nÂş 01: 1ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 13.600,00 Lote nÂş 02: 1ÂŞ Colocada: Ocimar Ribeiro Lourenço-ME*.........................R$ 17.500,00 2ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 33.000,00 Lote nÂş 03: 1ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 12.300,00 Lote nÂş 04: 1ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 42.000,00 Lote nÂş 05: 1ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 10.000,00 Lote nÂş 06: 1ÂŞ Colocada: Ocimar Ribeiro Lourenço-ME*.........................R$ 24.400,00 2ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 24.500,00 Lote nÂş 07: 1ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 15.300,00 Lote nÂş 08: 1ÂŞ Colocada: Edinei Consolin 51570807949-ME...................R$ 24.000,00 *Habilitação condicionada Ă  apresentação de nova documentação. QuatiguĂĄ-PR, Sala de Licitaçþes, em 25 de fevereiro de 2014. GILVAN DE OLIVEIRA Pregoeiro CĂ‚MARA MUNICIPAL DE RIBEIRĂƒO DO PINHAL EDITAL DE CONVOCAĂ‡ĂƒO NÂş002/2014 CONCURSO NÂş001/2011 A Câmara Municipal de RibeirĂŁo do Pinhal, Estado do ParanĂĄ, CONVOCA para nomeação o (a) 3Âş colocado (a) ao cargo de auxiliar administrativo do Concurso nÂş001/2011, LEANDRO OLIVEIRA SABIAO, de acordo com o estabelecido no Edital, para comparecer na sede da Câmara Municipal de RibeirĂŁo do Pinhal, situada Ă  Rua ParanĂĄ, nÂş 999, para apresentar os documentos e habilitaçþes exigidos, no prazo de 5 (cinco) dias Ăşteis, no horĂĄrio das 8:00 Ă s 11:30 e das 13:00 Ă s 17:00. O nĂŁo comparecimento ou a nĂŁo apresentação da documentação exigida no edital para o cargo no prazo estipulado, caracterizarĂĄ desistĂŞncia automĂĄtica do (a) candidato (a) Ă  vaga, reservando-se a Administração o direito de convocar o (a) prĂłximo (a) candidato (a). RibeirĂŁo do Pinhal, 24 de fevereiro de 2014 CĂ­cero RogĂŠrio Sanches - Presidente da Câmara

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRĂƒO DO PINHAL Lei nÂş. 1.618/2014 SĂšMULA:- Autoriza o Poder Executivo Municipal a abrir CrĂŠdito Adicional Especial, valor de R$ 193.000,00 (cento e noventa e trĂŞs mil reais), com recursos de provĂĄvel excesso de arrecadação. A Câmara Municipal de RibeirĂŁo do Pinhal, estado do ParanĂĄ aprovou. E, eu Dartagnan Calixto Fraiz, prefeito municipal sanciono a seguinte Lei: ARTIGO 1Âş - Autoriza o Executivo Municipal a abrir no atual orçamento vigente um CrĂŠdito Adicional Especial com Recursos de ProvĂĄvel Excesso de arrecadação, no valor de R$ 193.000,00 (cento e noventa e trĂŞs mil reais), nas seguintes dotaçþes de despesas: Ă“RGĂƒO - 05 - DEPARTAMENTO DE SAĂšDE. Unidade – 001 – Fundo Municipal de SaĂşde. Projeto/Atividade - 10.301.0011.2019 – Fundo Municipal de SaĂşde. 001011 - 3.1.00.000338 - 4.4.90.51.00.00 – Obras e Instalaçþes. Valor R$ 180.000,00 (cento e oitenta mil reais). 001012- 3.1.00.000338 - 3.3.20.93.00.00 – Outras Indenizaçþes e Restituiçþes. Valor R$ 13.000,00 (treze mil reais). ARTIGO 2Âş - ServirĂĄ como recursos para o custeio do presente CrĂŠdito Especial, os recursos a serem repassados ao MunicĂ­pio MinistĂŠrio da SaĂşde, nos moldes da Proposta de UBS nÂş 76968.064000/1100-02, na conta de receita 1.7.6.1.99.01.00.00 – Convenio com o MinistĂŠrio da SaĂşde – FR 338 – Posto de SaĂşde da Vila Almeida. ARTIGO 3Âş - Esta Lei entrarĂĄ em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposiçþes em contrĂĄrio. EdifĂ­cio da Prefeitura Municipal de RibeirĂŁo do Pinhal, em 25 de fevereiro de 2014. DARTAGNAN CALIXTO FRAIZ Prefeito Municipal CĂ­cero RogĂŠrio Sanches Presidente ClĂĄudio Mariano Dantas Primeiro SecretĂĄrio

Se de criad

UFPR Â?Sena apoio Ă  cida curso e este ministro da

Marco M

�JUSTIÇA

Acusado infantil ĂŠ

Luiz Guilherme Ban

Â?PROPAGAN

TRE mul pĂĄginas

Iri


das

R$ 200 bi a 2014/15

Geral A-5

TRIBUNA DO VALE Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Alimentos da agricultura familiar chegam às escolas do Paraná MAIS QUALIDADEAtividade corresponde a 50% dos produtos da merenda escolar do Paraná Da Agência Estadual

As escolas da rede estadual do Paraná estão recebendo desde o começo desta semana alimentos da agricultura familiar. Este ano o governo do estado já adquiriu R$ 47 milhões de alimentos de produtores rurais, que já começaram as entregas diretamente nas escolas. C om o i nve s t i m e nt o, 1,5 milhão de alunos são beneficiados com merenda de qualidade. Atualmente, a agricultura familiar corresponde a 50% dos produtos da merenda escolar do Paraná. Em 2014 serão servidas 15 mil toneladas de alimentos produzidos por agricultores que integram 136 cooperativas em todo o Paraná. No C o l é g i o E s t a d u a l Papa João Paulo I, em Curitiba, a direção e a equipe da cozinha organizam com antecedência o estoque da merenda servida aos 1.300 alunos. “Fazemos a análise do estoque, o controle das

datas de vencimento dos alimentos continuamente. O planejamento da merenda é fundamental”, contou a diretora Sônia Maria Czelusniaki. A organização contribui para que as merendeiras possam elaborar pratos nutritivos e sem desperdício. “Até pavê de bolacha a merendeira prepara quando ela percebe que o consumo de biscoito diminui. É feita uma adequação do cardápio para não sobrar ou faltar itens”, destacou Sônia. Os pro dutos d a ag r ic u ltu ra familiar são destaques da merenda, segundo a diretora. “Os alunos adoram as frutas e verduras e os pães que o colégio recebe dos agricultores. Eles aceitam bem e repetem o prato”, diz. BEM TEMPERADA A qualidade da merenda é elogiada pelos alunos. “O lanche melhorou bastante. Temos muitas frutas e a comida é bem temperada”, disse o aluno do ensino médio, Luciano de Assis. Em meio a muita variedade e criati-

AEN

Paraná é o único estado do Brasil que cumpre a meta de comprar 30% da alimentação escolar da agricultura familiar

vidade no cardápio, alguns alunos elegem o que mais gostam. Para Brenda da Silva Armstrong o risoto da escola é inigualável. “Meu prato preferido é o risoto. Ele é muito bom e sempre pego quando tem”, falou. Merendeira há 20 anos, Sônia Regina do Espírito Santo, afirmou que a cada ano a merenda escolar está melhor.

TRAGÉGIA

Acidente de trabalho mata operário em Cornélio Procópio

Reginaldo Tinti / Anuncifácil

“Sempre ouço elogios dos alunos sobre a comida. É gratificante. Com a agricultura familiar mandando alimentos frescos melhorou muito mesmo”, afirma ela. Toda semana as escolas recebem dos agricultores fami liares f r ut as, sucos, hortaliças, leite, panificados, produtos de origem animal e os minimamente

pro c e ss a d o s , c omo mel, doces, geleias, arroz, feijão, canjica, fubá, macarrão e molho de tomate. AVANÇO Desde 2011, os recursos para a compra de alimentos da agricultura familiar aumentaram progressivamente. O Paraná é o único estado do Brasil que cumpre a meta de comprar 30% da

alimentação escolar da agricultura familiar. “Esse crescimento nos investimentos significa uma garantia da qualidade na alimentação dos estudantes e também uma melhoria significativa da renda entre os agricultores”, disse a diretora de Infraestrutura e Logística da Secretaria da Educação, Márcia Stolarski.

REGIÃO

Melhora estado de saúde da diretora do Cisnorpi

Roberto Francisquini

Da Redação

Internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho, desde sexta-feira, 21, a diretora executiva do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi), Crisleini Carulla apresentou melhora no seu estado de saúde na manhã de ontem, 25. A informação foi fornecida pelo seu primo Kleber Carulla, por telefone. Segundo ele, Cris, como é mais conhecida, apresentou problemas respiratórios durante uma cirurgia, e precisou ser levada às pressas à UTI. “Hoje (ontem) foram retirados os aparelhos respiratórios e elajá consegue respirar bem e sem ajuda. Ainda está bastante sedada, mas seu estado geral é melhor. A família está bastante esperançosa”, afirmou agradecendo a todas as pessoas que demonstraram preocupação com a saúde de sua prima. Operário teve morte instantânea após ser atingido por viga de concreto em barracão em Cornélio Procópio Luiz Guilherme Bannwart

Um operário de 27 anos perdeu a vida durante um acidente de trabalho, na tarde desta terça-feira (25), em Cornélio Procópio. Anderson Ribeiro da Silva trabalhava na companhia de s eu pai como p e d re i ro e m u m a c on s t r u ç ã o na r u a Mare cha l D e o d o r o, n o c e n t r o d a cidade, quando foi atingido na cabeça por uma viga de concreto. O acidente ocorreu por

volta das 10h45, quando o guindaste que movimentava uma das pilastras apresentou um problema e uma das colunas se desprendeu do equipamento e atingiu outras vigas, que caíram sobre a cabeça do trabalhador. Várias equipes de resgate se deslocaram para o atendimento, mas quando chegaram ao local a vítima já estava em óbito. O pai do operário, que não teve o nome informado, também precisou de atendimento

médico. Ele sofreu escoriações e passou mal ao ver o filho morto entre as vigas de concreto. De acordo com o Corpo de Bombeiros, nenhum dos op e r ár i o s us av a o e qu i pamento individual de s egurança (EPI) quando as e qu ip e s che g ar am a o local e não havia nenhum responsável pela obra. A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar as causas do acidente que provocou morte do operário.

Cris Carulla está internada desde sexta-feira na UTI de Jacarezinho

Kleber não soube informar os motivos da cirurgia que Cris se submeteu. “Sei que era para corrigir dois problemas de saúde, mas

desconheço quais eram. Sei também quedurante a operação ela apresentou graves dificuldades respiratórias”, disse.


ĞŇĞ ĞĞŽ ĞƐ͘͟

mbi

AMBI

ra todos

romotor de Justiça do Paraná Sem Corrupção.

ará ¦ Carlópolis ¦ Conselheiro Mairink ¦ riaíva ¦ Japira ¦ Joaquim Távora ¦ Jundiaí ¦ Salto do Itararé ¦Santana do Itararé ¦ a Campos ¦Tomazina ¦ Wenceslau Bráz

tigos assinados não representam ecessariamente a opinião do endo de exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

TRIBUNA DO VALE Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Geral A-7


A-8 Cotidiano

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

TRIBUNA DO VALE

Vereador quer que limpeza de áreas particulares seja cobrada no IPTU

Antônio de Picolli

S A PLATINA Para parlamentar, mato e entulho acumulado nesses locais provocam transtornos aos moradores vizinhos Gladys Santoro

Na s ess ão da C âmara d e Ve re a d ore s d e S anto Antônio da Platina na s egunda-feira, 24, o vereador Valdir Domingos (PSB) tornou a sugerir que a prefeitura promova a l i mp e z a d o s t e r r e n o s particulares a cada 30 dias e depois inclua a c o br an ç a d o s e r v i ç o n a conta do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Segundo ele, o m at o e e ntu l h o a c u mu lado nesses locais provocam transtornos aos moradores vizinhos, além de atrair insetos e animais peçonhentos para os imóveis da região. “O cer to seria o proprietário da área mantê-la limpa, mas como isso não acontece, a prefeitura deveria fazer o ser viço e depois cobrar por ele junto com o imposto”, disse. O secretário municipal do Planejamento, Orlando Pimentel, disse que está estudando uma forma jurídica de resolver o problema. “Estou pesqui-

sando e estudando meios legais para fazer com que os propr iet ár ios mantenham os terrenos limpos. Ainda não posso dizer que a prop o s t a d o ve re a d or seja juridicamente legal. De qualquer forma, ainda esta semana teremos uma solução para o caso”, disse. Seminário No Jardim Santa Cruz, a suj eira dos ter renos é uma das reclamações do presidente da Associação do bairro Jos é Donizete Ponte s . Porém, e nt re as queixas está o mato que tomou conta da área interna do antigo seminário dos f rades C apuchinhos -Seminário Nossa Senhora de Guadalupe - na rua Curitiba. O prédio foi adquirido recentemente pela prefeitura, que pretende adaptá-lo para funcionamento de creche. “É preciso manter essa área limpa e também vigiada. Esses dias roubaram fiações lá de dentro. O i m óve l o c up a g r an d e p ar te d o qu ar te i r ã o e é todo murado, mas como o local está sem uso, não

Gleis co CÂMARA

Limpeza deve ser

Mato cresce à vontade nos terrenos espalhados por toda a cidade

é raro as pessoas pularem o muro para cometer furtos e outros atos ilícitos”, disse. O presidente da associação também já enviou à Câmara municipal, um ofí-

cio pedindo mais atenção ao bairro. ‘O Jardim Santa Cruz é um bairro antigo e até hoje não tem galaria de água. Quando chove, as ruas ficam intransitáveis e todas esburacadas. O se-

minário e a capela são, até hoje, pontos de referência e ainda recebem visitas. Temos vergonha do estado precário de nossas ruas”, concluiu. Documentos relatando

os problemas do bairro já foram enviados inúmeras vezes à Câmara e também à p r e f e i t u r a mu n i c i p a l , mas Pontes disse que na maioria das vezes, ficam sem respostas.

SALÁRIO

Piso dos rurais se


Pdf2578